Page 1

CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM NUTRIÇÃO CLÍNICA: METABOLISMO, PRÁTICA E TERAPIA NUTRICIONAL Professor: Guilherme Borges Pereira Graduação e Profissão: Fisioterapeuta Titulação máxima e local: Mestre em Ciências Fisiológicas - UFSCar

Disciplina: Fisiologia, Bioquímica e Imunonutrição • Estudo da função e regulação das células imunes. Sub-disciplina: Imunonutrição • Compreender a relação existente entre o sistema imune e os nutrientes. ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Chancela: Universidade Gama Filho/ RJ Adm. Acadêmica: Central de Cursos/ SP/ Brasil (Empresa Privada) Criação e Adm. Pedagógica: Prospernutre – Dra. Vanessa F. Coutinho/ Brasil


www.esaber.wordpress.com!


O que é Nutrição Clínica? “Clinical nutrition is the study of the relationship between food and a healthy body. More specifically, it is the science of nutrients and how they are digested, absorbed, transported, metabolized, stored, and eliminated by the body. Besides studying how food works in the body, nutritionists are interested in how the environment affects the quality and safety of foods, and what influence these factors have on health and disease.”

University of Maryland Medical Center http://www.umm.edu/altmed/articles/nutrition-000357.htm


Quantidade e Qualidade da Evidência Científica! Nutrição Clínica!


Sistema Imune! e! ! !! !!! !!Nutrição! Guilherme Borges Pereira


Quantidade e Qualidade da Evidência Científica! Imunonutrição!


A imunonutrição deve se tornar rotina em pacientes criticamente doentes?!


Conteúdo Programático Exercício Físico e Resposta Imune Guilherme Borges Pereira

•  Introdução e Conceitos Básicos •  Células Imunes e Órgãos Linfóides •  Imunidade Inata e Adquirida •  Imunoglobulinas e Citocinas •  Nutrientes Reguladores da Função Imune •  Soja •  Vitaminas e Minerais •  Ácido Linoléico Conjugado •  Aminoácidos


CONCEITOS BÁSICOS IMUNOLOGIA Estudo dos eventos moleculares e celulares que ocorrem quando o organismo entra em contato com antígenos.

SISTEMA IMUNE As barreiras físicas, células e moléculas responsáveis pela imunidade.


Peste Negra


HISTÓRICO ANTIGA CHINA As crianças eram obrigadas a inalarem um pó preparado de cascas das feridas de pacientes com varíola.

Sir Edward Jenner (1798) Vaccinus = Vacca


HISTÓRICO Frank Macfarlane Burnet (1945) Teoria da Seleção Clonal Tolerância Imunológica Adquirida Premio Nobel (1960)

Perspectivas Indução da tolerância imunológica, levando ao desenvolvimento de novas terapias para o transplante de órgãos.


Questão 1

Senhoras, quais são as células de defesa do organismo?! Leucócitos


Tipos de Leucócitos Células brancas sanguíneas

Linfócitos 20-25%

Monócitos 3-8%

Eosinófilos 1-3%

Basófilos Neutrófilos 0,5-1% 60-70% Outro 'po   de   célula,   a   plaqueta   que   cons'tui-­‐se   de   fragmentos   de  células  similares  aos  leucócitos:  os  megacariócitos.  


Neutrófilos

-  São polimorfonucleados, diâmetro entre 12-15µm; -  Tempo de vida médio de 6h no sangue e 1-2dias nos tecidos; -  São os primeiros a chegar às áreas de inflamação; -  Grande capacidade de fagocitose (defesa contra bactérias e fungos); -  Receptores na sua superfície: proteínas do complemento, imunoglobulinas e moléculas de adesão.


Basófilos

-  Núcleo geralmente é segmentado ou bilobulado, diâmetro entre 10-15µm; -  Processos alérgicos (histamina e heparina) ex.: choque anafilático -  Receptores na sua superfície: proteínas do complemento e imunoglobulinas.


Eosinófilos

-  Normalmente transparentes, coloração concentrada em pequenos grânulos no citoplasma celular, diâmetro entre 12-17µm; -  Processos alérgico, asma, virose e parasita/verme; -  Produção de espécies reativas de oxigênio, citocinas, mediadores lipídicos e fatores de crescimento.


Monócitos -  Células circulantes / no sangue movem-se para os tecidos. -  Atividade aumentada na inflamação (crônica, estresse infecções, necroses, febre viral); -  Movimentação rápida para o local da infecção (8-12 horas); -  Pode se dividir e diferenciar em macrófagos e células dendríticas favorecendo a resposta imune;


Células Dendríticas

-  Processa o material antígeno e apresenta na superfície celular para as outras células do sistema imune. -  Função: mensageiro entre imunidade inata e adquirida. -  Presente: pele, nariz, pulmão, estômago e intestino e sangue; Ativada, migra para o linfonodos -  Atividade aumentada na inflamação (crônica, estresse infecções, necroses e febre viral); -  Movimentação rápida para o local da infecção (8-12 horas);


Linfócitos Podem ser divididos: linfócitos granulares grandes e pequenos. -  Linfócitos granulares grandes: Natural Killer (exterminadoras naturais); -  Pequenos linfócitos: Células T e B; -  NK: Defesa contra tumores e células infectadas por vírus; -  Receptores: complexo de histocompatibilidade -  Linfócitos T (Timo): função identificar e apresentar o antígeno para eliminar patógenos específicos; -  LT helpper: produção de mediadores inflamatórios -  LT cytotoxic: toxinas para eliminar o patógeno -  Linfócitos B (Bone/osso): produção de anticorpos / memória.


Linfócitos T Cluster of Differentiation imunofenótipo

(CD)

Protocolo utilizado para identificar e investigar as moléculas presentes na superfície celular. Mais de 350 CD para humanos

LT CD4

LT CD8

Helper

Cytotoxic

auxiliar

citotóxico

Obs.: estas moléculas podem estar presentes em outros tipos de leucócitos.


Concentrações dos  diferentes  'pos  de  Leucócitos   O  ser  humano  adulto  possui  cerca  de  7.000  leucócitos  por   microlitro  (μL=10-­‐6)  de  sangue,  distribuídos  nas  seguintes   porcentagens:     Neutrófilos  –  62%   Linfócitos  –  30%   Monócitos  –  5,3%  

O sangue  ainda  contém   300.000  plaquetas  por   microlitro  

Eusinófilos –  2,3  %   Basófilos  –  0,4%  


Tempo de  sobrevida  dos  Leucócitos   LEUCÓCITOS  

SANGUE

TECIDOS

Granulócitos

4 a  8  horas  

4 a  5  dias  

Monócitos/Macró-­‐ fagos teciduais  

10 a  20  horas  

Meses

Linfócitos

Circulação con[nua   entre   o   sistema   circulatório   e   tecidos,   permi'ndo   sobrevida  de  semanas  ou  meses.  


Questão 2

?!

Onde são produzidas as células imunes!


Gênese dos  Leucócitos   Células Vermelhas

Hemácias Linfócitos

Medula óssea

Células   hematopoié;cas  

Monócitos Células Brancas

Eosinófilos Basófilos Neutrófilos

Plaquetas


ÓRGÃOS LINFÓIDES ÓRGÃOS LINFÓIDES CENTRAIS TIMO E MEDULA ÓSSEA

MATURAÇÃO DE LINFÓCITOS


ÓRGÃOS LINFÓIDES ORGÃOS LINFÓIDES SECUNDÁRIOS

Baço, linfonodos, placas de Peyer (tec. linfático do intestino) e Amígdala.!


Amígdalas Timo Linfonodos Baço Tecido linfóide associado ao intestino

V a s o s linfáticos

V a s o linfático aferente

Cápsula Medula óssea Vaso linfático eferente

Agrupamento de células imunes

Artéria e veia do linfonodo


RESPOSTA IMUNE MEDIADA POR: 1) Reações Iniciais - IMUNIDADE INATA 2) Reações Tardias - IMUNIDADE ADQUIRIDA


IMUNIDADE INATA Previne a entrada de patógenos no corpo, e se entrarem, eliminam rapidamente. Eliminação: •  Substâncias tóxicas •  Fagocitose ü  Limitada capacidade para distinguir um antígeno de outro; ü  Natureza estereotípica, funciona quase do mesmo modo contra a maioria dos agentes infecciosos.


Gripe!


PRINCIPAIS COMPONENTES ü  Barreiras físicas e químicas, tais como epitélios. ü  Proteínas sanguíneas ü  Neutrófilos, Macrófagos e células NK


IMUNIDADE ADQUIRIDA

Mecanismos de defesa altamente evoluídos; Aumenta sua capacidade defensiva em cada exposição a um determinado antígeno.


CARACTERÍSTICAS Notável especificidade para distintas moléculas; Especialização de suas células a responder de modos particulares aos tipos de antígenos; Capacidade de “lembrar” e responder mais vigorosamente ao mesmo antígeno.


Capacidade de “lembrar”"

Produção de anticorpos" Memória"


Linf贸citos T auxiliares" Linf贸citos B"


Linf贸citos T " citot贸xicos"


“…Although the immune system as a whole can recognise tens of thousands of antigens, each lymphocyte can recognise only one antigen and so the number of lymphocytes specific for a particular antigen must be very low…”

“…However, when an antigen is encountered it binds to the small number of lymphocytes that recognise it and causes them to divide so as to increase the number of cells capable of mounting a response to the antigen; this is the process termed lymphocyte expansion or proliferation.…”

British Journal of Nutrition (2002), 88, S165–S176


Imunidade Inata"

Imunidade Adquirida"

Resposta rรกpida"

Resposta lenta"


Creatina Falha em Aumentar os BenefĂ­cios do Treinamento Resistido em Pacientes Infectados com HIV


TIPOS DE RESPOSTA IMUNE ADQUIRIDA Imunidade celular: mediada pelos linf贸citos T. Transferida por c茅lulas.! ! Imunidade humoral: mediada por mol茅culas do sangue = ANTICORPOS. Transferida pelo plasma. Linf贸cito B.! !

Stites e Terr, 1991


Linfócitos

Maturação na   medula  óssea  

Maturação no   Timo  

Imunidade humoral  

Imunidade celular  

Linfócitos B   An;corpos  

Linfócitos T  


Questão 3

?!

O que são imunoglobulinas ! Cite características de cada.


A imunidade humoral possui 5 classes" Imunoglobulinas com função de anticorpos" " IgG"

IgA"

IgD"

IgE"

IgM"


A Imunidade Inata ĂŠ crĂ­tica para a resposta imune adquirida


Aspectos da Imunidade

Inata

Adquirida

CARACTERÍSTICAS Especificidade

Limitada

Muito grande

Diversidade

Limitada

Muito grande

Memória

Nenhuma

Sim

Não reação ao próprio

Sim

Sim

COMPONENTES Barreiras físicas e químicas

Pele, epitélio de mucosas, Linfócitos nos epitélios, substâncias químicas anticorpos secretados nas superfícies epiteliais antimicrobianas

Proteínas sangüíneas Complemento Células

Fagócitos (macrófagos, neutrófilos) e células NK

Anticorpos Linfócitos


Sangue Elementos   Celulares   Plaquetas   Glóbulos   brancos   Plasma   46-­‐63%   Elementos     celulares   37-­‐54%  

Glóbulos vermelhos  

<1%

99 %


Conteúdo Programático Exercício Físico e Resposta Imune Guilherme Borges Pereira

•  Introdução e Conceitos Básicos •  Células Imunes e Órgãos Linfóides •  Imunidade Inata e Adquirida •  Imunoglobulinas e Citocinas •  Nutrientes Reguladores da Função Imune •  Soja •  Vitaminas e Minerais •  Ácido Linoléico Conjugado •  Aminoácidos


Integração da Resposta Imune! Moléculas de adesão!

Citocinas!

Moléculas de adesão!

Influenciam:! -  Crescimento! -  Desenvolvimento! -  Atividade celular!


British Journal of Nutrition (2002), 88, S165â&#x20AC;&#x201C;S176.


CITOCINAS Hormônios protéicos citocinas promovem a ativação de linfócitos específicos para antígenos.

Grupo muito extenso de moléculas envolvidas na emissão de sinais entre as células durante o desencadeamento de respostas imunes. Ortega et al., 2003


CITOCINAS As diferentes citocinas podem ser enquadradas em diversas categorias;

Interferons (IFN), Interleucinas (IL), fator estimulador de colônias (CSF), fator de necrose tumoral (TNF) e fator de transformação de crescimento (TGF). Naoum, 2001


TNF •  •  •  • 

Alfa Beta

Atividade antitumoral (efeito citotóxico); Facilita o processo de diapedese; Potente ativador dos neutrófilos (adesão e quimiotaxia); Mediador do choque séptico.

TNFs = neutrófilos, linfócitos, NK, macrófagos, mastócitos e endotélio “…TNFs are responsible for the severe cachexia that occurs in chronic infections and cancer…” J ALLERGY CLIN IMMUNOL.FEBRUARY 2010


IL-1 Interleucina-1 •  IL-1 função de ativação dos linfócitos T, febre, letargia, sono, anorexia, estimula o fígado a produzir PCR, •  Deficiência de IL-1: resposta imune diminuída •  Induz hipotensão no choque séptico •  IL-1ra função anti-inflamatória / modulação; •  Secreção estimulada por: IL-4, IL-6, IL-13 e TGF-b. IL-1 = neutrófilos, linfócitos, NK, macrófagos, mastócitos e endotélio, osteoblastos e céls. sinoviais, céls. da glia. J ALLERGY CLIN IMMUNOL.FEBRUARY 2010


IL-12, IL-18 e IL-23 Interleucinas

•  Estimulam a proliferação e citotoxidade das NK. •  Participa da ativação, diferenciação e crescimento dos linfócitos T. •  Estimula produção de INF-Υ •  ILs= células dendríticas, langerhans, monócitos, neutrófilos, linfócitos B e mastócitos.

J ALLERGY CLIN IMMUNOL.FEBRUARY 2010


IL-15 Interleucina-15

•  Estimulam ativação das NK. •  Fator de crescimento e quimiotáxico para os linfócitos T. •  IL15 = neutrófilos, linfócitos, NK, macrófagos, mastócitos, fibroblastos e placenta.

J ALLERGY CLIN IMMUNOL.FEBRUARY 2010


IL-10 Super-família

J ALLERGY CLIN IMMUNOL.FEBRUARY 2010


INTERFERONS Induzem um estado de resistência antiviral em células teciduais não infectadas;

São produzidos na fase inicial da infecção e constituem a primeira linha de resistência a muitas viroses Playfair e Lydyard, 2000


CITOCINAS ANTI-INFLAMATÓRIAS IL-1ra, TGF-β e membros da família - IL-10

J ALLERGY CLIN IMMUNOL.FEBRUARY 2010


TGF-β Fator de Crescimento Transformante-beta •  Funções pleiotrópicas (ativação e inibição) •  Favorece o processo de fibrose •  Inibe atividade dos linfócitos T citotóxicos e B (inibe proliferação e induz apoptose) •  Inibe a citoxidade de neutrófilos e NK.

IL-10 Superfamília

J ALLERGY CLIN IMMUNOL.FEBRUARY 2010


Questão 4

O que são citocinas? Cite exemplos e suas funções. ! Faça uma lista dos possíveis nutrientes imunomoduladores.!


•  The human body is inhabited by a vast number of bacteria, archaea, viruses, and unicellular eukaryotes." •  The collection of microorganisms that live in peaceful coexistence with their hosts has been referred to as the microbiota, microflora, or normal flora." SEKIROV et al. Gut Microbiota in Health and Disease. Physiol Rev 90: 859–904, 2010.


Composição da Microbiota Intestinal! Who Are They?!

Where Are They?!

Where Do They Come From?!

SEKIROV et al. Gut Microbiota in Health and Disease. Physiol Rev 90: 859–904, 2010.


MICROBIOTA IN HEALTH: COMBINE AND CONQUER

IMUNOMODULAÇÃO?


SEKIROV et al. Gut Microbiota in Health and Disease. Physiol Rev 90: 859â&#x20AC;&#x201C;904, 2010.


Carência na Microbiota Intestinal! Influência na Função Imune!

-  -  -  - 

! ! ! Número anormal de células e de produtos celulares." Deficiência na formação do baço, órgãos linfoides, placas de Peyer." êProdução de IgA e IgG." Desrregulação dos níveis de perfil das citocinas."

SEKIROV et al. Gut Microbiota in Health and Disease. Physiol Rev 90: 859–904, 2010.

Estudos com animais


Conteúdo Programático Exercício Físico e Resposta Imune Guilherme Borges Pereira

•  Introdução e Conceitos Básicos •  Células Imunes e Órgãos Linfóides •  Imunidade Inata e Adquirida •  Imunoglobulinas e Citocinas •  Nutrientes Reguladores da Função Imune •  Soja •  Vitaminas e Minerais •  Ácido Linoléico Conjugado •  Aminoácidos


Fatores que influenciam o Sistema Imune! Imunidade Inata e Adquirida! Nutrient status (diet)!

British Journal of Nutrition (2002), 88, S165â&#x20AC;&#x201C;S176.


Como avaliar a função imune e o impacto da nutrição?! !

!

“…Undernutrition leadingda tofunção impairment of •  Proteínas relevantes imune;! immune function can be due to insufficient •  Resposta a um desafio imune intakes of energy and macronutrients (inoculação com antígeno);! and/or due to deficiencies in specific •  Incidência e severidade da doença.! micronutrients. Often these occur in combination…” “…Clearly, animals offer greater access to the immune system, but it is important that observations made in animal studies be confirmed in man…”

British Journal of Nutrition (2002), 88, S165–S176.


Quais são os principais nutrientes reguladores da função imune?! !

•  •  •  •  •  • 

Aminoácidos essenciais! Ácido linoléico conjugado! Vitamina A! Ácido fólico (Vit. B9 ou M)! Vitamina B6, B12, C, E! Zinco, Cobre, Ferro, Selênio!

“…Practically all forms of immunity may be affected by deficiencies in one or more of these nutrients and the deficient animal or individual becomes more susceptible to infections. Animal and human studies have demonstrated that adding the deficient nutrient back to the diet can restore immune function and resistance to infection…” British Journal of Nutrition (2002), 88, S165–S176.


Impact factor: 6.718 6/92 endocrinology/metabolism


OBESIDADE ABDOMINAL

HIPERTENSÃO DIABETES

RESISTÊNCIA A INSULINA INFLAMAÇÃO

DISLIPIDEMIA

SINDROME ATEROSCLEROSE METABÓLICA

CARDIOPATIA


Soja

•  Fibras •  Fitoestrógenos Diminuição marcadores inflamatórios

•  120 voluntárias •  45 no estudo (inclusão e exclusão)

•  Mulheres saudáveis •  Hipercolesterolemia •  Síndrome metabólica?

Padrão- [DASH]: 55% carbohydrates, 17% protein, and 28% total fat and had one serving of red meat per day (fruits, vegetables, grains, and low-fat dairy products and low in saturated fat, total fat, cholesterol, refined grains, and sweets). Na intake was 2,400 mg/day.


Dietas Padrão - Dietary Approaches to Stop Hypertension [DASH]: 55% carbohydrates, 17% protein, and 28% total fat and had one serving of red meat per day (fruits, vegetables, grains, and low-fat dairy products and low in saturated fat, total fat, cholesterol, refined grains, and sweets). Na intake was 2,400 mg/day. Soy nut - [DASH]: Adição de soy nut (grão) no lugar da red meat. soy nut: protein (37.5 g), fat (20.5 g), fiber (30 g), and total phytoestrogen (340 mg). Diet with soy protein- [DASH]: Adição de proteína de soja (proteína isolada) no lugar da red meat. Soy protein: protein (50 g), fat (0.9 g), fiber (33 g), and total phytoestrogen (281 mg).


= Pré-pós

Conclusões: A dieta DASH complementada = Controle-Proteína de soja com soy nut melhora marcadores de = Controle-Soy nout inflamação e função endotelial em mulheres pós-menopausadas e c onout-Proteína m s í n d rde om e = Soy soja metabólica, o que não acontece com a proteína de soja.! Por quê?! ! “... It seems that the purified phytoestrogens or isolated soy protein alone are not as effective as the combination of soy protein, fatty acids, and phytoestrogens together…”! Limitations: dose of soy isoflavones consumed during the soy protein period was 84 mg/day and during the soy nut period was 102 mg/day.!


Impact factor: 2.215 / Physiology: 40/77 / Sport sciences: 22/79

Pรกgina 2. Evaluation and maintenance of nutritional standards


Efeitos do treinamento de forรงa sobre a resistina, leptina, citocinas e forรงa muscular em mulheres idosas pรณs-menopausadas


Conteúdo Programático Exercício Físico e Resposta Imune Guilherme Borges Pereira

•  Introdução e Conceitos Básicos •  Células Imunes e Órgãos Linfóides •  Imunidade Inata e Adquirida •  Imunoglobulinas e Citocinas •  Nutrientes Reguladores da Função Imune •  Soja •  Vitaminas e Minerais •  Ácido Linoléico Conjugado •  Aminoácidos


2010 ISI Impact Factor 35.196

“A vitamin is a substance that makes you ill if you don’t eat it.” (Albert Szent-Gyorgyi, Nobel Prize in Physiology or Medicine, 1937)


Questão 5

O que são e quais são as funções das vitaminas? Imunidade inata ou adquirida?


Vitamina D e A! Sistema Imune!


Vitamina D

!

Vitamina A

!

Nature Reviews | Immunology Volume 8 | September 2008.


Nature Reviews | Immunology Volume 8 | September 2008.

Vitamina D! Imunomodulador

!


Vitamina A! Imunomodulador

!

Nature Reviews | Immunology Volume 8 | September 2008.


Aplicação prática Doenças autoimunes

Vitamina D e Latitude


“…The biologically active form of vitamin D may be a modulator of the immune system. Chemokines produced by beta cells recruit pathogenic and regulatory T cells. A vitamin D analogue has been shown to downregulate the production of proinflammatory chemokines, thereby inhibiting T cell recruitment and the development of type 1 diabetes in NOD mice. Vitamin D deficiency may promote beta cell destruction in humans…”


Impact Factor: 4.077 Ranking: 2010: 9/70 (Nutrition & Dietetics)

Conclusão: Poucos estudos relevantes e metodologicamente adequados que demonstraram os benefícios da suplementação de vitamina D em indivíduos com Diabetes do Tipo 2.


Impact Factor: 16.7


Vitamina E! Sistema Imune!


Vitamina E! (tocoferóis e tocotrienóis)! Funções •  Antioxidante •  Regulador da expressão gênica •  Modulador da sinalização e migração celular Observações •  Vitamina E e colesterol possuem o mesmo transporte e são diferentes (Figs. 1A e E). Mol. Nutr. Food Res. 2010, 54, 616–622


Mol. Nutr. Food Res. 2010, 54, 616â&#x20AC;&#x201C;622

Vitamina E!

Membrane proteins mediating the transport processes of vitamin E in hepatocytes and enterocytes. Recent research has revealed that several transmembrane proteins play crucial roles in the appropriate disposition of vitamin E, such as ABCA1, SRBI, NPC1L1 and MDR3/ABCB4.


Radicais livres e peroxidação lipídica

Vitamina E! (antioxidante)!

imunosupressores Melhora da resposta imune!


-  -  -  -  - 

Deficiência!

Suplementação!

Vitamina E! ! êProliferação de linfócitos no baço" êAtividade das células NK" êProdução de anticorpo específico após vacinação" êFagocitose (neutrófilos e macrófagos)" éSusceptibilidade à infecções"

Vitamina E! ! éProdução de anticorpo" éProliferação de linfócitos" éAtividade das células NK" éFagocitose (neutrófilos e macrófagos)" êSusceptibilidade à infecções em recém nascidos a idosos"

-  -  -  -  - 

Estudos com animais


Por quê? Redução da fagocitose, produção de substâncias tóxicas e produção de citocinas.


ê10% no  risco  de   derrame  isquêmico  

é22% no  risco  de   derrame  hemorrágico  


Zinco! Sistema Imune

!


Zinco! Funções -  Componente estrutural e/ou funcional de várias metaloenzimas e metaloproteínas -  Função imune -  Defesa antioxidante -  Crescimento e desenvolvimento -  Recomendações diárias: Mulheres: 8 mg/dia Homens: 11-14 mg/dia -  Metabolismo: -  Biodisponibilidade: conteúdo de fitato- e aminoácidos e fostatos Mol. Nutr. Food Res. 2010, 54, 616–622


Leitura complementar


Efeitos da deficiência de zinco na função imune de humanos •  Redução da atividade da timulina (corrigida com a suplementação) •  Relação CD4+ : CD8+ diminuída Redução da produção de citocinas (IL-2, IFN-γ) e outras não se alteram (IL-4, IL-6 , IL-10) Diminuição da atividade das células NK, CD8+, CD73+, dos precursores dos linfócitos T citotóxicos


- Humanos (homens e mulheres) de 19-50 anos - Dose oral de 45 mg/dia (cápsula) durante 8 semanas Amostra sanguínea: [Zinco]- plasmática, peroxidação lipídica, produtos da oxidação do DNA, NF-ΚB–DNA binding e RNAms de TNF-α e IL-1β.


Vol. 85, No. 3, 837-844, March 2007. IMPACT FACTOR: 6.6

Suplementação com Zinco diminiui a incidência de infecções no idoso: efeito do zinco na produção de estresse oxidativo e citocinas


Desenho Experimental


Questão 6

Como explicar o aumento da função imune (antiinflamatório) e redução do estresse oxidativo em indivíduos suplementados com zinco?


Possíveis mecanismos Efeito antiinflamatório Antioxidante

Modalidade terapêutica Doenças Crônicas


Impact Factor: 4.086

Abrir e interpretar com os alunos


Conteúdo Programático Exercício Físico e Resposta Imune Guilherme Borges Pereira

•  Introdução e Conceitos Básicos •  Células Imunes e Órgãos Linfóides •  Imunidade Inata e Adquirida •  Imunoglobulinas e Citocinas •  Nutrientes Reguladores da Função Imune •  Soja •  Vitaminas e Minerais •  Ácido Linoléico Conjugado •  Aminoácidos


CLA

Ácido linoléico conjugado

Influência na

Função Imune


Impact factor: 1.45


Ácido linoléico conjugado Família de Isômeros Metabolismo: Beta-oxidação (mitocondrias e peroxissomos)

trans-10, cis-12-CLA

80% do CLA na alimentação cis-9, trans-11-CLA

Ácido linoléico

?

Animais Cultura celular Humanos


2010 impact factor 2.561* 24/70 Nutrition & Dietetics

“…In conclusion, this study highlighted that CLA had minimal effects on markers of immune response. The effects of CLA on cytokine expression did not differ dramatically from linoleic acid. Further research is required to determine the effects of the individual CLA isomers in order to evaluate any therapeutic potential of CLA as an immuno-modulatory substance…”


Verificar se as isoformas CLA influênciam a função imune Humanos saudáveis (31-69 anos) 12 semanas de suplementação Imunidade inata: atividade de monócitos e NKs Humoral e celular:produção de anticorpo, proliferação de linfócitos e células de memória Produção de citoccinas


Desenho Experimental

Estimula a resposta imune inata e adquirida


Quest達o 7 Interprete criticamente os resultados abaixo.


Modesta perda de massa gorda com a dose 3.2 g/d


Conteúdo Programático Exercício Físico e Resposta Imune Guilherme Borges Pereira

•  Introdução e Conceitos Básicos •  Células Imunes e Órgãos Linfóides •  Imunidade Inata e Adquirida •  Imunoglobulinas e Citocinas •  Nutrientes Reguladores da Função Imune •  Soja •  Vitaminas e Minerais •  Ácido Linoléico Conjugado •  Aminoácidos


Aminoรกcidos! Sistema Imune

!


Impact Factor: 2.693 (2010)

Efeitos da dieta oral em pacientes com câncer de estômago -  Linfócitos, monócitos e neutrófilos -  Quantidade de infecções pós-operatório e complicações não-infecciosas -  Intensidade da Síndrome da resposta sistêmica inflamatória


Desenho Experimental Dieta padronizada Dieta: 750 ml por dia (759 kcal) •  Arginina (9,6 g) •  Ômega-3 (3,1 g) •  RNA (0,96 g) Restante da alimentação padronizada

7 dias consecutivos até 1 dia antes da operação


Características do procedimento cirúrgico

Definição de complicação pós-cirurgia -  Cicatrização da ferida: vermelhidão e pus -  Infecção do trato respiratório: radiografia anormal do tórax, febre (> 38°C), leucócitos  >  12  x  103/L -  Sangramento intra-abdominal -  Disfunção cardíaca e pressão arterial -  Síndrome da Resposta Sistêmica Inflamatória


Resultados


Questão 8

Quais são os resultados esperados para os níveis de linfócitos (total, CD4+ e CD8+) um dia antes e sete dias após a cirurgia?


Página 5: Discussão, primeiro parágrafo Página 6, conclusão


HomocisteĂ­na HSCH2CH2CH(NH2)CO2H


Homocisteína •  Homólogo ao aminoácido cisteína (+ metileno-CH2-) •  Não é obtida da dieta •  Síntese e metabolismo •  Produção de cisteína Deficiência de: •  ácido fólico •  Vitamina B6 •  Vitamina B12

é

Homocisteína

Altera Função imune


Impact Factor: 2.872

Homocisteína

Aterosclerose

Doença Arterial Periférica


3000 indivíduos

é 4,3 µmolL-1 de Hcy no grupo PAD

“…In conclusion, evidence from our meta-analysis confirms the hypothesis that patients with PAD have significantly higher levels of Hcy…”


?

A suplementação com ácido fólico diminui a

[Homocisteína]

E os efeitos nas artérias?


Evidências Científicas •  N. Khandanpour et al. Homocysteine and Peripheral Arterial Disease: Systematic Review and Meta-analysis. Eur J Vasc Endovasc Surg (2009) 38.

Resultados inconsistentes •  Wang X, et al. Efficacy

of folic acid supplementation in stroke prevention: a meta-analysis. Lancet 2007 Jun 2;369(9576). Impact Factor: 33.63

Redução de 18% de derrame com suplementação Effect of folic acid supplementation on risk of cardiovascular diseases: a meta-analysis of randomised controlled trials. JAMA 2006 Dec 13; 296(22). Impact Factor: 23.5 Sem efeitos da suplementação na doença arterial coronaria

•  Bazzano LA, et al.

Melhores resultados com a prevenção primária do que secundária


Atividade final: Dividam-se em três grupos, façam a leitura, interpretação e elaborem um resumo do artigo. O resumo deve ser apresentado por um dos integrantes.

1.  Protein quality assessment: impact of expanding understanding of protein and amino acid needs for optimal health. Am J Clin Nutr 2008;87(suppl):1576S– 81S. 2.  Amino Acid Adequacy in Pathophysiological States. J. Nutr. 134: 1575S–1582S, 2004. 3.  Nonnutritive Effects of Glutamine. J. Nutr. 138: 2025S–2031S, 2008.


Conteúdo Programático Exercício Físico e Resposta Imune Guilherme Borges Pereira

•  Introdução e Conceitos Básicos •  Células Imunes e Órgãos Linfóides •  Imunidade Inata e Adquirida •  Imunoglobulinas e Citocinas •  Nutrientes Reguladores da Função Imune •  Soja •  Vitaminas e Minerais •  Ácido Linoléico Conjugado •  Aminoácidos


Como me achar… Blog: www.esaber.wordpress.com -  Tirar dúvidas (em geral): e-saber na página TiraDúvidas. -  email: guifisiologia@gmail.com -  Facebook: Guilherme Borges Pereira -  Artigos: se for apenas 1, no email. Mais, na esaber TiraDúvidas. Envie o link do artigo desejado.


Avaliação Final! Individual e sem consulta

!

Faça a sua “avaliação pessoal” do final de semana contemplando os seguintes itens:! ! •  Pontualidade! •  Dedicação e motivação! •  Utilização de recursos que aumentam o aprendizado (anotações, esquemas, desenhos, livros e artigos)! •  Evolução (sexta para domingo) no tema abordado! •  Perspectivas para o futuro a partir de segunda! “A mente que se abre a uma nova ideia, jamais retorna ao seu tamanho original.” Albert Einstein


Sistema Imune! e! ! !! !!! !!Nutrição! Guilherme Borges Pereira

Aula Imunonutrição  

Aula do Prof. Dr. Guilherme Borges Pereira ministrada no curso de Nutrição Clínica da Central de Cursos - UGF. O tema é a relação existente...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you