Page 1

PERFIL

25 anos de empreendedorismo

FAMILIAR Conheça os protagonistas do supermercado Bluville, em Penha, a família Haussman, que mantêm no trabalho sua marca de tradição e modernidade.


2 REVISTA PERFIL


REVISTA PERFIL 3


4 REVISTA PERFIL


REVISTA PERFIL 5


6 REVISTA PERFIL


REVISTA PERFIL 7


8 REVISTA PERFIL


REVISTA PERFIL 9


10 REVISTA PERFIL


REVISTA PERFIL 11


Editorial

SANTA CATARINA GANHA

PLANEJAMENTO DO TURISMO ATÉ 2022 Com foco no potencial de cada região e alinhado às tendências mundiais, o planejamento estratégico do turismo em Santa Catarina até 2022 foi apresentado nesta no mês de outubro em Florianópolis. A Rota Estratégica traçada pela iniciativa privada e governo tem por objetivo consolidar de Santa Catarina como destino turístico inteligente. O setor é um dos vetores mais fundamentais da economia catarinense e responde hoje por 127 mil empregos, diretos ou indiretos. O setor representa cerca de 12% da geração da riqueza em SC, nos próximos anos poderá se tornar ainda mais estratégico para o desenvolvimento do estado. É hora de criar um ambiente favorável para que a atividade se consolide de forma sustentável e competitiva, com mão de obra qualificada, gestão profissional e a cadeia produtiva caminhado com os mesmos propósitos. Temos doze regiões turísticas com vocações e particularidades diferentes para dinamizar nossa economia, do litoral ao oeste e de norte a sul. O estudo defende a valorização e o fortalecimento de 12 regiões turísticas catarinenses: Caminho dos Canyons, Caminho dos Príncipes, Caminhos da Fronteira, Caminhos do Alto Vale, Costa Verde & Mar, Encantos do Sul, Grande Florianópolis, Grande Oeste, Serra Catarinense, Vale das Águas, Vale do Contestado e Vale Europeu. Em cada região foi realizado um mapeamento que mostra a situação atual do turismo e o potencial em cinco macrossegmentos: Turismo de Orla; Parques Temáticos; Regiões Históricas e Turísticas; Turismo em Áreas Naturais e MICE (sigla em inglês para encontros, incentivos, conferências e feiras). A partir disso foram definidas 503 ações de curto, médio e longo prazo. A expectativa é pautar o turismo em dois pilares: destino turístico inteligente e benefícios desses destinos. O primeiro se dá pela aplicação de novas tecnologias de informação e pelo desenvolvimento turístico sustentável. O segundo busca promover um ambiente inovador, experiências turísticas para os consumidores e qualidade de vida para os moradores.

Rodrigo Costa Editor

12 REVISTA PERFIL

Navegantes

EDITOR Rodrigo Costa DIRETOR DE CRIAÇÃO Fábio Kiyoshi Suzuki GERENTE COMERCIAL Rodrigo Costa CAPA Fotos: Fábio Kiyoshi Suzuki COLABORARAM NESTA EDIÇÃO Fatos e Photos PROJETO GRÁFICO Fábio Kiyoshi Suzuki IMPRESSÃO E ACABAMENTO Tipotil DISTRIBUIÇÃO Editora Perfil Catarinense Ltda Revista PERFIL é distribuída com exclusividade no litoral norte de Santa Catarina, nas cidades: Itapema,Navegantes, Barra Velha, Balneário Piçarras, Penha, Luiz Alves e Massaranduba. PARA ANUNCIAR perfil_vendas@live.com (47) 99961.4191 (47) 99708.3777 REDAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO Barra Velha – SC CEP 88390-000 (47) 99961.4191 perfil_vendas@live.com fabiocomunicacao@live.com Revista PERFIL, edição 65, Ano 06, é uma publicação mensal da Editora Perfil Catarinense Ltda. Todos os direitos reservados. Revista PERFIL não se responsabiliza por conceitos emitidos em artigos assinados ou por qualquer conteúdo publicitário e comercial, sendo esse último de inteira responsabilidade dos anunciantes e colunistas. As imagens sem créditos foram fornecidas para divulgação.


REVISTA PERFIL 13


Perfil

Há 25 anos, Texto : : Felipe Bieging - Jornalista Fotografia e arte : : Fábio Suzuki - Publicitário

C

oragem para começar. Persistência para progredir. E, principalmente, compreensão para aceitar que novos tempos exigem mudanças radicais. Essa é a receita da família Haussmann, que 25 anos atrás observou uma chance em momento profissional adverso para abrir um pequeno mercadinho em um prédio de 300m², batizado como Mercado Bluville. Era 18 de dezembro de 1993 quando Valmor Haussmann abriu as portas pela primeira vez, junto de sua esposa Célia. Duas décadas e meia depois, o casal – agora juntos das filhas Jurema e Julayne – segue abrindo as portas do estabelecimento. Mas, o conceito mudou. Agora o Supermercado Bluville recebe seus clientes com um conceito de modernidade, típico dos grandes polos, mas com o carisma que só o nativo tem.

14 REVISTA PERFIL


Perfil


Perfil

Perfil: Como o Supermercado Bluville começou a nascer? Valmor: Começou quando eu fiquei desempregado. Há 25 anos eu perdi o emprego que tinha na Cremer (tradicional indústria de Blumenau) por uma questão de ajustes administrativos, quando a empresa passou a ser administrada por um novo grupo de gestores. Eles resolveram unificar a empresa, passando a área administrativa de todas as filiais para a matriz. E eu era o supervisor administrativo de uma filial. Após a saída, enviei currículos para empresas de todo o vale, mas como vivíamos um tempo econômico difícil, acabei não obtendo sucesso. Mas tinha uma família para sustentar. Então, meu cunhado e eu já pensávamos em construir um galpão em Penha, para aluguel, e tivemos a ideia de abrir um mini mercado. Inicialmente com prateleiras de pinus, o chão com cimento bruto – só pintado para dar um aspecto melhor – e assim nós começamos. Mas, duas famílias não poderiam sobreviver daquilo. Então, durante sete anos da minha vida eu continuei com minhas outras funções: professor no Senai, no Senac e também na Escola Técnica Hermann 16 REVISTA PERFIL

Hering, todas em Blumenau. Por sete anos eu ia pela manhã a Blumenau e só retornava à noite. Meu cunhado (que permaneceu por dois anos como sócio) e minha esposa Célia cuidavam do Bluville.

Perfil: Como surgiu o nome e a escolha por Penha para iniciar as atividades? Valmor: O nome foi algo difícil. Eu e minha esposa éramos de Blumenau e meu cunhado de Joinville. Ele tinha algumas ideias, inclusive de Mercado Joinvillense. O nome Mercado Aveni-


Perfil

da já existia, Mercado Blumenauense também já tinha, então consideramos existir poucas opções de nomes. Logo, resolvemos fundir Blumenau mais Joinville, originando o Bluville. A escolha pela cidade de Penha ocorreu porque já tínhamos casa de praia aqui, sempre gostamos muito da cidade e precisávamos trabalhar.

Perfil: Naquela época, em 1993, o país vivia a hiperinflação e tinha a expectativa de um novo plano econômico. O senhor pesou todos os riscos antes de fundar o Bluville? Valmor: 86% de inflação ao mês! Na época eu não pensava em riscos. Eu queria fazer alguma coisa que me oportunizasse condições de sobreviver. Eu precisava sustentar a família. [Jurema, a filha mais nova do casal, complementa o pai] Eu era nova demais para trabalhar na época, mas lembro muito bem que os produtos começavam com um preço pela manhã e terminavam mais caros no final do dia. Algumas vezes, os preços mudavam até três vezes ao dia.

Perfil: O Bluville se reinventou ao longo da sua história. Qual foi o momento que essa virada aconteceu? Valmor: São 25 anos se reinventando, investindo, ampliando e melhorando técnicas de mercado. Hoje, alguém pode dizer que o nosso mercado segue um modelo, mas existe uma filosofia e a prática. Nós criamos o nosso próprio estilo, que vai ao encontro da cultura da cidade. Jurema: Isso aconteceu em 2011, quando a gente viu a necessidade de reestruturar. Até aquele período nós éramos um “mercadinho”. Foi quando nós vimos que para virar um Supermercado nós teríamos que fazer um investimento mais significativo. Ampliamos de 480m² para 1.250m², e elevamos de 4 para 12 check-outs. Passamos a investir em comunicação visual, mudança de todo o maquinário, gôndolas, uma reestruturação total. Fizemos isso porque vimos que estávamos perdendo clientes para a concorrência. Essa reestruturação foi certamente a virada e fez o Bluville ser o que é hoje.

Perfil: Há algum tempo o açougue do Bluville é referência regional. Como foi esse trabalho para chegar nesse patamar de qualidade? Valmor: No passado nós tínhamos um problema muito comum que era a baixa fiscalização sanitária sobre os mercados e isso fazia com que muitos comprassem carnes de frigoríficos sem procedência e acabassem por praticar preços muito abaixo do mercado. Para reverter isso, eu passei a praticar uma filosofia única: só comprar carne de frigorifico que garantisse a procedência do seu produto, ou seja, inspecionada. Isso, logicamente, elevou o padrão de qualidade do meu produto. Paralelo a isso, investi em marketing para que o consumidor soubesse disso. A estratégia surtiu efeito.

REVISTA PERFIL 17


Perfil

Perfil: Esse serviço de qualidade também é evidenciado na padaria que ganhou um espaço para café e as frutas, legumes e verduras. Como trabalham a qualidade desse cartel? Valmor: No início nós tivemos muita dificuldade porque não tínhamos quem entregasse esses produtos diariamente aqui no nosso município. Tínhamos que buscar todo dia em Itajaí, na Colônia Japonesa... Com o decorrer dos anos, fomos evoluindo e hoje conseguimos essa entrega diária fresquinha e também buscamos, três vezes por semana, diretamente no Ceasa.

Perfil: Isso também se deve a ampliação da adega e dos rótulos de cervejas gourmet? Valmor: A variedade de rótulos aliada a qualidade dos mesmos atraem um grande número de clientes. Nós somos tidos como o supermercado com uma boa diversidade de cervejas artesanais e vinhos. Isso é um chamariz, também, porque muita gente que vem para a praia quer tomar alguma coisa diferente, e aqui ele encontra.

Perfil: Como vocês mantém a qualidade dos produtos oferecidos? Jurema: Nós temos colaboradores respon18 REVISTA PERFIL

sáveis por cada setor. Temos muitos itens e é muito difícil uma única pessoa controlar a qualidade de tudo, porque lidamos com empresas diferentes dentro de uma só, por isso, temos o responsável pela conferência, pelo açougue, pela padaria, pela confeitaria, das frutas/verduras/legumes... São essas pessoas as responsáveis por manter a qualidade daquele setor. Para

manter essa estrutura de qualidade, é necessário ter um número de colaboradores elevado.

Perfil: Como a empresa identifica os perfis de consumidores e a dessa forma poder comprar ou repor produtos relação? Valmor: O consumidor, hoje, é o grande responsável pela variedade de produtos do nosso


Perfil

mercado. Hoje temos 16 mil opções de compra. Na medida que o cliente vinha e perguntava: Você tem figo? Eu respondia: Hoje, não, mas semana que vem, sim. Jurema: Mas, além de nós termos conquistado novos clientes por conta dos novos produtos, nós identificamos que temos clientes que es-

tão conosco desde o que começo porque nós procuramos manter uma média de preços. Por mais que nós saibamos que o produto melhor sempre tem um preço mais elevado, nós sempre procuramos manter um preço plausível para tornar essa qualidade acessível a todos.

Perfil: Como é a relação entre a inovação (filhas) diária e a tradição (pais)? Valmor: Eu diria que o primeiro momento foi a coragem de abrir uma empresa. No segundo momento nós tivemos de aprender tudo, pois desconhecíamos complemente o ramo – e continuamos aprendendo. E o terceiro momento é a transição. Nós já estamos ensaiando essa transição de pais para filhos há alguns anos e ela vai acontecer naturalmente. Elas já administram a empresa sozinhas, mas tem o suporte da nossa experiência de vida e o respeito, com união tecnológica obtida por elas. Jurema: Eu trabalho na mesa ao lado da minha irmã e nós divergimos profissionalmente por diversas vezes, mas quando o expediente termina, lá fora nós somos irmãs. Os dificuldades da empresa ficam na empresa, acredito que esta seja a essência.

Perfil: Como é administrar um negócio que possui tanta concorrência? Valmor: A concorrência te faz melhorar, ela é sadia para o crescimento da tua própria empresa. Nós sempre buscamos ser diferentes dos supermercados concorrentes, oferecer algo melhor. Por isso eu considero a concorrência REVISTA PERFIL 19


Perfil

muito boa, boa para todos, principalmente para o cliente. A concorrência faz bem.

Perfil: Como a família consegue administrar uma estrutura tão diferenciada? Valmor: Somos coerentes e sabemos da relevância de empreender. Estou há 20 anos envolvido com entidade de associativismo, cooperativismo e empreendedorismo, sabemos o quanto é importante se manter atualizado dentro do mercado em que se está inserido. Acredito que a ligação que nós temos com a Penha é que nos torna tão diferente, a importância que nós damos para a filosofia de valorizar a nossa própria cidade é que faz toda a diferença.

Perfil: A empresa tem na responsabilidade social uma bandeira. Como isso se dá? E como isso também contribui para o bem estar dos funcionários? Valmor: É uma responsabilidade muito grande. Hoje, nós temos mais de 65 famílias que dependem deste negócio para sobreviver. Famílias que estão conquistando seus bens e evoluindo na vida através desta empresa. E isso é gratificante, mas também eleva nossa responsabilidade por saber que precisamos seguir em constante crescimento.

Avenida Eugênio Krause, 1606 , Centro, Penha 47 3345-6983 SupermercadoBluville Horário de Atendimento 07:30h às 20:30h de segunda à quinta 07:30h às 21:00h sexta e sábado 07:30h às 12:30h domingo 20 REVISTA PERFIL

Perfil: O que esperar do Bluville para os próximos anos? Valmor: Eu já tive várias oportunidades de ter três, quatro supermercados na região. Mas, optei por não ampliar – e em alguns casos até me arrependi depois. Mas, hoje vejo como decisões acertadas. Vejo nosso futuro um pouco mais prático e moderno. Com o cliente podendo adquirir os produtos diretamente da própria casa e os recebendo em minutos. Essa é uma ideia.


REVISTA PERFIL 21


Negócios

CONSÓRCIO PARA REALIZAR SONHOS Ao longo dos anos muitos dos nossos sonhos acabam ficando para trás. Isso acontece, pois em diversas situações não traçamos metas para realizá-los. O que muitas pessoas não sabem é que as cooperativas possuem várias facilidades para fazer dos sonhos realidade. Os consócios, por exemplo, dão aos cooperados total liberdade para escolher o bem ou serviço e seu fornecedor, desde que correspondente à mesma categoria. Outro diferencial das demais instituições financeiras é a possibilidade de adequar o

22 REVISTA PERFIL

prazo de pagamento de acordo com as necessidades chegando a 180 meses e as taxas de administração menores do que as praticadas no mercado. A cooperativa preza por tornar seus cooperados protagonistas de suas próprias vidas e incentiva a economia local. Quem realiza seu sonho através do consórcio cooperativo conta com flexibilidade na negociação após a contemplação e ainda participa do retorno das sobras.


credifoz.coop.br

COOPERAR, ATITUDE QUE CHEGOU PARA FICAR.

Mais de

30 mil cooperados

10 anos de atuação


Consultoria

TRABALHAR EM UM AMBIENTE TRISTE FAZ MAL Finalizei a leitura de uma importante pesquisa científica, concebida pelo Psicólogo Paul Ekman da Universidade da Califórnia e pelo Professor Dr.Wallace Friesen da Universidade de Kentucky, a respeito do riso e do sorriso no ambiente profissional. Quero compartilhar algumas ações estratégicas, que podem contribuir positivamente para melhorar o seu sistema imunológico, aprimorar o clima no ambiente de trabalho e colaborar ainda mais, para intensificar os níveis de sua felicidade. Um fato interessante é o de que há lideranças, gerentes e chefes, que não são capazes de sorrir em nenhum momento! Acreditam que adotando um comportamento sisudo e em uma aparência fechada, conseguem demonstrar mais poder e maior autoridade. Isso ocorre, pois os nossos ancestrais, usavam a aparência de alegria e de amargura para reconhecer se uma pessoa estranha, ao se aproximar era alguém amistoso ou

24 REVISTA PERFIL

agressivo. Iniciar o expediente de trabalho, com a aparência de quem chupou um limão azedo, poderá gerar uma série de desconfortos psicológicos, enfraquecimento do sistema imunológico, aumento do nível de estresse e risco de AVC. Que tal começar o dia no seu escritório com um café da manhã, comemorando o aniversário de um funcionário? Conheci um escritório de contabilidade, que mensalmente realiza uma reunião para avaliação das estratégias e alinhamento das metas, com a duração de 30 minutos. Após a apresentação dos dados e dos apontamentos necessários, dois funcionários são responsáveis pela criação de um “show de talentos” e a preparação de um lanche. A dupla de funcionários, criam paródias musicais, fazem a leitura de textos e apresentam vídeos motivacionais. Tudo muito rápido, no entanto, conseguem quebrar o ambiente pesado dos dados estatísticos e

Por Dalmir Sant’Anna Professor, Palestrante e Mágico Imagem: Banco de imagem

fortalecem o relacionamento interpessoal. Os Professores Paul Ekman e Wallace Friesen, identificaram que somente 15% do riso apresenta relação com piadas e a probabilidade de o riso ocorrer em situações sociais é trinta vezes maior, do que a pessoa sozinha, assistindo um filme de humor por exemplo. Dessa maneira, torna-se relevante destacar que o riso está mais direcionado e relacionado com a criação de vínculos. Trabalhar em um ambiente triste, cientificamente é comprovado que faz mal à saúde física, familiar, profissional e emocional. Uma pequena mudança de comportamento, com o objetivo de reduzir o nível de estresse, poderá ser um importante diferencial para melhorar sua qualidade de vida. Esta mudança de comportamento começa com um gesto simples, que depende unicamente de você: sorria!


REVISTA PERFIL 25


Consultoria

COMO VOCÊ ESTABELECE

SUAS METAS? Por que muitas pessoas determinam metas e não conseguem alcançá-las? Talvez porque apenas um desejo não seja o suficiente, e talvez o foco necessário para o alcance de uma meta específica não esteja sendo gerenciado de uma maneira neurologicamente correta. O PhD Paulo Vieira autor do best seller o poder da ação, traz uma nova abordagem para o foco no que se refere ao alcance de metas. Chama-se foco multiplo. Em seus estudos ele trouxe 3 tipos de foco que compõem o foco múltiplo: o foco visionário, foco comportamental e o foco consistente. O foco visionário trata-se de ter uma visão clara de futuro e verdadeiramente visual, a ponto de fechar os olhos e com bastante facilidade vizualizar a sua meta com riqueza de detalhes. O foco comportamental se refere a capacidade de colocar atenção racional concentrada e forte energia emocional em sua meta. até aqui então o foco visionário seria a intenção e o foco comporta-

26 REVISTA PERFIL

mental a atenção intelectual e emocional. Então como eu produzo o foco comportamental? Atravez de três canais neurológicos: comunicação, pensamento e sentimento. No primeiro canal neurológico que é a comunicação, você deve falar sobre o sua meta, escrever, e se relacionar com pessoas com os mesmos objetivos. cada vez que você realiza estas ações, esta depositando energia e se comportando em direcão ao seu alvo. O segundo canal neurológico que é o pensamento, se refere a abastecer a sua mente com uma carga de pensamentos positivos através de leituras de livros, revistas, ouvir vídeos, realizar cursos, participar de palestras, seminários e etc, imergindo ao máximo a conteúdos e cases de sucesso relacionados ao seu objetivo e eliminando tudo que te distrai. No terceiro canal neurológico através da comunicação e do pensamento no foco visionário, vocë produz sentimentos.

Por Greice Viviani Empresária, Palestrante e Coach Integral Sistêmico. Imagem: Banco de imagem

a partir desses sentimentos você deve realizar ensaios mentais intensos e repetidos, ou seja, ver-se agindo na direção da sua meta e também realizando o seu sonho. Como o cérebro não destingue o que é real do que é imaginado, toda imagem mental vista repetidamente e/ ou sobre forte impacto emocional se torna uma verdade sináptica, ou seja, uma programação mental. O último foco é o foco consistente, que é a capacidade de manter-se focado em sua meta (voco visionário), como também de manter-se comunicando, pensando e sentindo sua meta como real. (foco comportamental). Sendo assim o foco consistente pede que você não perca a perspectiva de onde quer chegar e mantenha-se ligado cognitiva e emocionalmente a sua meta. Vamos estabeleber uma meta neurologicamente correta hoje? É só usar o foco múltiplo! Vizualize, comporte-se e dê consistência a sua meta que ela vai acontecer!


REVISTA PERFIL 27


Corpo e Fitness

PERSONAL TRAINER UM ESPECIALISTA EM CUIDAR DO SEU CORPO O Personal Trainer é um profissional que deve ser graduado em Educação Física, e está apto a ministrar e supervisionar treinos específicos de acordo com o objetivo do cliente. Esse profissional elabora programas de exercícios e executa um acompanhamento detalhado, visando a melhora da aptidão física, a prevenção da obesidade e o combate ao sedentarismo. O treinador personalizado muitas vezes é procurado por pessoas insatisfeitas com

28 REVISTA PERFIL

a estética e que buscam mudanças nesse sentido. Importante salientar, porém, que o profissional não é apenas indicado para quem busca emagrecer ou aumentar a massa muscular. O treino orientado também é importante para pessoas que precisam de exercícios específicos, tais como: idosos, gestantes, indivíduos com limitações físicas ou lesões, hipertensos, crianças e adolescentes, etc. Um bom Personal Trainer deve focar na

Por Evandro Michelmann - CREF: 017549 -G/SC Educador físico Imagens: Banco de imagem

otimização dos resultados com responsabilidade e respeito à individualidade. É essencial que motive o cliente a atingir os objetivos de forma mais eficiente e, principalmente, segura.


REVISTA PERFIL 29


Saúde

SEXAGEM FETAL É um exame para determinação do sexo do bebê a partir de uma amostra de sangue (plasma) da mãe após a oitava semana de gestação. Realiza-se detectando de fragmentos do cromossomo Y circulantes no plasma da mãe pela técnica de PCR (reação em cadeia da polimerase). Como os fragmentos do cromossomo Y são exclusivos nos indivíduos do sexo masculino, a presença desta fração no sangue materno, indica a gestação do sexo

30 REVISTA PERFIL

masculino, enquanto que sua ausência, indica uma gestação do sexo feminino. É um teste não-invasivo, possui índices de acerto superior a 99% quando coletado após a oitava semana de gestação. Em alguns casos o resultado pode ser inconclusivo, devido a limitações técnicas ou possíveis interferentes na amostra. Neste caso, será necessária uma nova coleta após 15 dias para repetição do teste nesta nova amostra. Alguns medicamentos podem inibir o teste, levando também a re-

Por Marina Elisa Philippi - CRF/SC 4793 Farmacêutica Bioquímica, Msc. Imagens: Banco de imagem

sultados inconclusivos. Uma observação importante é que a coleta deve ser realizada por um profissional do sexo feminino. Existe restrição para mulheres que receberam transfusão e transplante de algum órgão. O resultado normalmente é liberado em até uma semana e não é necessário jejum ou qualquer preparo, apenas estar com mais de 8 semanas de gestação.


REVISTA PERFIL 31


Bem Estar

CORRERIAS DO

DIA A DIA Nessa coluna vou contar um pouco da minha rotina. Tenho uma filha linda de 4 anos, um marido motivador e sou sócia proprietária de uma confeitaria. Pensa como foi difícil aguentar as tentações. Mas eu consegui! Como já citei em minhas outras colunas e gosto muito de frisar precisamos temos que ter muito “foco, determinação e disciplina”. Todos os dias ao acordar a primeira ocupação do meu dia é praticar uma atividade física, então todas as segundas, quartas e quintas faço funcional, e terças, sextas e sábado faço uma caminhada para meu dia começar ainda melhor, e aos domingos dou uma folguinha para o corpo relaxar. Tiro sempre esse

32 REVISTA PERFIL

tempo para mim, acho que isso alimenta a mente e a alma. E hoje em dia isso se tornou essencial, sinto muita falta se não faço. Sempre depois dessas atividades tenho um outro compromisso com a empresa a qual exerço a função financeira e isso faz com que precise sempre estar presente ou organizar o dia a dia para que nada passe despercebido, gosto de sempre que posso estar passando em nossas lojas e apreciar se tudo está em ordem. E o principal. Tenho uma família amada que preso sempre pelo seu bem-estar dela, todos os dias gosto de preparar um almoço gostoso - refeição que fazemos juntos - e todos já se acostumaram com a

Por Mayra Sabrina Stein Massarolo Imagens: Banco de imagem

novo estilo de alimentação que levamos. Amo cozinhar e mesmo tendo que conciliar almoço e escola da filha em 1 hora e meia, busco sempre servir o melhor, pois eles sempre me incentivaram muito, até mesmo minha filha durante o período que eu mais precisava perguntava várias vezes: “Mãe você pode comer isso? É low carb? Tornou até uma situação engraçada e o meu marido todos os dias me parabenizava e me motivava, acho que isso foi uma das principais atitudes que me vez não desistir, tenho uma família muito especial ao meu lado que me faz sempre ir em busca dos meus sonhos.


REVISTA PERFIL 33


Informe

CDL DE PENHA ELEGE NOVA DIRETORIA E REELEGE ATUAL PRESIDENTE PARA NOVO MANDATO O empresário João Eduardo Sensi foi reeleito presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Penha. Ele continua na administração da entidade até 2020. Durante a posse da Diretoria foi destacado algumas ações da CDL nos últimos dois anos como a ação “Comércio em alerta” com a parceria da Polícia Militar e Conselho Comunitário de Segurança (Conseg), além de palestras e cursos profissionalizantes entre outros. “Pude realizar muitas ações para nossa classe empresarial e nossa cidade de Penha. Em todos os nossos eventos reunimos aproximadamente 9 mil pessoas. Na campanha do agasalho 2017/2018, arrecadamos quase 10 mil peças de roupas e tivemos um alcance de visibilidade das instituições para aproximadamente 500 mil pessoas”, disse o presidente reeleito.

34 REVISTA PERFIL

A NOVA DIRETORIA DA CDL DE PENHA: Presidente: João Eduardo Sensi Vice-presidente: Jonni Lucas Janke Diretor Financeiro: Edilson Doubrawa Diretora Secretária: Regiane Waltrick Diretor de SPC e Outros Produtos: Cionei Luis Zanotti

Diretor Social e de Eventos: Bruna Mittelmann Schweitzer Representantes Efetivos da Cdl/Penha em Concelhos Externos: João Eduarso Sensi Conselho Fiscal Efetivos: Márcio Piccoli. Oldivar José Chilante e Heinz Kichner


REVISTA PERFIL 35


Crônicas

FILME DE

BICHO Roberto era um daqueles caras que as mulheres consideram quase perfeito. Sem barriga de cerveja, sem ex-mulher e uma educação exemplar. O único defeito (aparente) de Roberto, era uma certa insensibilidade com relação a filmes de animais. Ele achava uma tremenda perda de tempo assistir filmes de cachorros, macacos, cavalos, porcos ou qualquer bicho que fosse. Se o convidassem para uma sessão de cineminha em casa, Roberto já ia dizendo: - Beleza, desde que não seja filme de bicho. Nota: Vamos deixar claro que Roberto era Pet Friendly. O que ele não gostava, era dos filmes de animais. Babe, o porquinho, mesmo, era uma ofensa para Roberto. Todo mundo já estava acostumado com esse jeitão do Roberto, até ele e uns amigos foram passar o feriado num Airbnb, na praia. Como você sabe, quando se aluga uma casa na praia é sempre uma festa (nos dias de sol). Churrasco, peixe assado, camarãozinho com cervejinha, peladinha na praia, caminhadasorvete-churros de noite, alto astral, desde que não tenha um vizinho que goste de compartilhar sua música de mal gosto com o resto do bairro. É só alegria. Até que, um choque de realidade venha, em forma de chuva. E, com chuva, na praia, não tem absolutamente nada para fazer. Alguns cogitaram em voltar mais cedo para Jaraguá, outros protestaram, afinal, já tinham desembolsado um dinheiro. E, de quebra, como um plano B, eles não levaram nem mesmo

36 REVISTA PERFIL

Por João Chiodini Escritor e editor na Design Editora Imagens: Banco de imagem

um dominó ou um baralhinho para passar o tempo. A TV não tinha internet e, tudo que eles tinham era um filme (pirata) chamado: Cavalo de Guerra e um antigo aparelho de DVD. - Pô! Filme de cavalo? Justo de cavalo? Roberto protestou como pôde, mas, foi voto vencido. Eles iriam assistir o dito filme. A contragosto, nosso “herói” sentouse num canto do sofá de napa (casa de praia que se preze, tem um sofá de napa – bege – pra você sentar sem camisa, suando e grudando), e acompanhou os amigos no cineminha improvisado, naquele dia chuvoso. Começa o filme e, periodicamente, ouve-se uma mulher ou outra falando baixinho: - Olha o cavalo! Que lindo! No decorrer do filme, uma ou outra ainda solta um gritinho: “Tadinho”. E, também periodicamente, ouve-se uma respiração exageradamente forçada de Roberto, expressando (ou tentando expressar) sua antipatia com aquele filme. As reclamações de Roberto, foram perdendo força ao longo do filme e, no final, ao abrirem as cortinas, os telespectadores ficam surpresos com Roberto. - Roberto? Você tá chorando? - Pô! Claro que tô. Filme de bicho é triste pra caramba! Já falei um milhão de vezes que não gosto de filme de bicho.


REVISTA PERFIL 37


38 REVISTA PERFIL


REVISTA PERFIL 39


Social & Eventos

Beatriz 15 anos Os nossos parabĂŠns pra essa familia muito unida e amada!

40 REVISTA PERFIL


Social & Eventos

REVISTA PERFIL 41


Consultoria

NEUROMARKETING APLICADO A

VENDAS E FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES Quase tudo que consideramos certezas sobre nós mesmos e nossa sociedade é falso. O autoengano não é necessariamente mentir para nós mesmos, mas simplesmente ter ideias que não combinam muito com a realidade, e é inevitável. Tomamos decisões arbitrárias em algum momento no passado e construímos nossas vidas baseados nelas desde então, supondo que as decisões originais fossem sábias? Foi assim que escolhemos nossas carreiras, cônjuges, roupas que vestimos e tantas outras escolhas que fazemos. Em tudo que você faz, na verdade, você deve se treinar para questionar seus comportamentos repetitivos. Se nós somos tão sucetíveis ao autoengano nosso cliente também é!!

42 REVISTA PERFIL

Como lidar com isso? O poder de decisão da nossa mente consciente, aquela que associamos a nós mesmos, é apenas parte do caminho. Outra parte são nossos instintos animais, nossas emoções e mente inconsciente, que todos nós, seres humanos, temos e que está presente em nossa mente inconsciente. Seu consciente toma decisões. Mas está sendo alimentado pelo inconsciente! Seu consumidor é um ser altamente irracional mas você continua se comunicando com ele como se tivesse uma mente infalível e capaz de tomar decisões puramente racionais! Ele é humano e humanos possuem estratégias mentais, hábitos e comportamentos ligados as nossas emoções, memórias,

Por Peter Rollemberg Imagem: Banco de imagem

crenças, valores e identidade. Inclusive nossos hábitos de consumo! Esse conhecimento gerou novos campos de estudos e o Neuromarketing hoje é o principal diferencial entre vender um produto ou imprimir sua marca na “pasta de favoritos” da mente de seu cliente. Peter Rollemberg Roman, é brasileiro e mestre em Science in Media Communications pela Florida Christian University/USA trabalhou como radialista e jornalista por mais de 20 anos nas principais Estações brasileiras de TV como Globo, Bandeirantes, Record, Cultura e ESPN Brasil. Atuou também como professor, ministrando aulas na Fundação Armando Alvares Penteado em São Paulo. Nos EUA onde mora desde 2004, trabalhou na Disney como Dream Squad Ambassador, trainer , coordenador e facilitador durante 10 anos, e na Florida Christian University como professor e palestrante internacional.


REVISTA PERFIL 43


44 REVISTA PERFIL


REVISTA PERFIL 45


Arquitetura

Por Carolina Ferreira Arquiteta Urbanista - Designer de InterioresImagem: Banco de imagem

A IMPORTÂNCIA DA ILUMINAÇÃO NA ARQUITETURA E INTERIORES “A arquitetura é o jogo sábio, correto e magnífico dos volumes dispostos sob a luz.” Inicio esta primeira publicação da nossa coluna de arquitetura com a frase do grande mestre arquiteto, urbanista, escultor e pintor Le Corbusier. Essa frase enfatiza bem a importância que a iluminação exerce dentro da arquitetura, valorizando, agregando e, até mesmo, modificando percepções e sensações do local. Das diferentes etapas que regem o trabalho em arquitetura ou interiores, a iluminação é algo capaz de valorizar ou destruir visualmente um espaço concebido. Vários são os papéis que a iluminação artificial desempenha, porém tais fontes de luz devem ser pensadas e elaboradas de forma estratégica por um profissional, específica para cada tipo de ambiente. A iluminação deve ser pensada também de acordo com a sensação que se deseja proporcionar aos ocupantes do ambiente. Sono, euforia, fome, calma, concentração,

46 REVISTA PERFIL

relaxamento... esses são alguns poucos exemplos das inúmeras sensações que a iluminação pode propiciar. Iluminar construções, espaços, obras de arte, exige um sentimento de profundo respeito pelo trabalho daqueles que o conceberam, por isso, cada vez mais, nós arquitetos, contamos com a parceria do profissional especialista em iluminação, chamado “Lighting Designer”. Esse profissional é quem especifica, principalmente, os produtos em ambientes que devem obedecer às normas brasileiras relacionadas à NR17 e ABNT NBR ISO.CIE 8995-1. “Iluminação vai muito além do que simplesmente incorporar lâmpadas e luminárias nos ambientes, por exemplo: quando falamos em temperatura de cor (fria ou quente, branca ou amarela), nada tem a ver com o calor físico de uma lâmpada ou luminária. A Potência indicada nas embalagens (Watts), não significa o fluxo luminoso que ela emite; refere-se apenas ao consumo de energia daquele produto. Quanto maior a quantidade de Lúmens (Lm), mais

luz a lâmpada ou luminária emite e quanto maior a potência (W), maior o consumo de energia. Um outro grande mito é: “Luz amarela não ilumina” - o que está completamente errado. IRC (Indice de Reprodução de Cores) é a medida quantitativa que define a precisão das cores em uma escala de 0 a 100, esse índice é o responsável pela precisão que as cores são reproduzidas”, revela Fernando Garcia, Lighting Designer, em um bate papo descontraído sobre mitos e verdades na iluminação. Criar uma integração de luz artificial e natural também é muito importante. Digo, que a iluminação é a alma da arquitetura, pois com ela obtemos cenas múltiplas, criando e recriando diferentes climas em um mesmo espaço: “Com ela, conseguimos revestir sem revestimentos, conseguimos pintar sem tinta”. Uma iluminação bem projetada, evidencia as características arquitetônicas, define e delimita ambientes e gera efeitos fantásticos. Vale a pena investir nesta etapa da sua obra!


REVISTA PERFIL 47


48 REVISTA PERFIL


SEGURANÇA INTEGRADA EM CONDOMÍNIOS PARA VOCÊ VIVER TRANQUILO! Com mais de 15 anos de experiência no ramo de segurança eletrônica, temos técnicos e mão de obra especializada e comprometida para atender com qualidade e eficiência. Com nosso sistema de segurança você conta com tecnologia de identificação, limitando o acesso somente às pessoas autorizadas no seu condomínio.

Gerenciamento de risco de forma precisa e segura: CONTROLE DE ACESSO

VERIFICAÇÃO POR CÂMERAS

PORTARIA INTELIGENTE

INTRUSÃO PERIMETRAL

Oferecemos soluções que facilitam a vida dos moradores aliando segurança à tranquilidade de viver bem!

AGENDE UMA VIS ITA

(47) 3345 1655

Av. Nereu Ramos, 3801 Bairro Itacolomi - Balneário Piçarras - SC REVISTA PERFIL 49


50 REVISTA PERFIL

Revista PERFIL - Edição 65  

A sua revista de negócios e atualidades

Revista PERFIL - Edição 65  

A sua revista de negócios e atualidades

Advertisement