Page 1

#52


EM NOSSO MENU DE ESTRELAS ESTÃO O CHEF, A ADEGA, VOCÊ E O CÉU DE SÃO PAULO.

A vista da cidade de São Paulo, o cardápio do Chef espanhol Sergi Arola - duas estrelas no guia Michelin - e a perfeita harmonização dos vinhos de uma adega mais que especial, garantem uma experiência gastronômica única. Aguce seus sentidos no Arola Vintetres.


AROLA VINTETRES ALAMEDA SANTOS, 1437 | 23º ANDAR CERQUEIRA CÉSAR | SÃO PAULO | SP | BRASIL

F: +55 11 3146 5923 | E.: arolavintetres@tivolihotels.com www.arolavintetres.com.br


62 58

70 96

14


4

20

16


editorial— Silvia Pfeifer & Luiza Collet Esta é mais uma edição pra lá de especial. Duas mulheres marcantes estrelam nossas capas: a atriz e modelo veterana Silvia Pfeifer e a loiríssima modelo Luiza Collet, de apenas 19 anos. Silvia retrata a mulher bem sucedida, sob a direção criativa de Marco Antonio Ferraz. Collet é a nova cara da moda cheia de brilho para conquistar passarelas e fotógrafos do mundo todo, como o nosso querido Tiago Chediak. Para fechar o ciclo dos editoriais, BLACK DIAMOND de Daniel Stanislauskas, mostra a sensualidade da modelo Kadgia. Um luxo! Daniel Amaral se jogou nas semanas de moda SPFW, Fashion Rio e Dragão Fashion para, com um super fôlego, se entregar à moda brasileira e finalizar com uma entrevista exclusiva com o estilista Ronaldo Fraga. Confira também um texto muito envolvente de Eli Peres ilustrado pela querida Elisa Sassi: Every Week is Fashion Week. Carla Palmieri e Marco Geromini viajaram para Santiago e nos brindam com um roteiro gastronômico e de turismo nessa bela cidade. Além de tudo isso, Adriano SaMm esteve recentemente em Angkor e empresta à Drops sua visão da cidade cambojana. E a grande novidade desta edição é a criação da coluna Pocket Music, por thais carmona, que traz uma nova visão do universo da música e mostra tudo o que é cool, inovador e original de artistas, bandas, djs e players da cena. No ano de 2012, além de completar 10 anos, a Drops conquistou o seu lugar na moda, mantendo-se ainda mais atual e moderna. Por isso, estar em nossas páginas é algo que continua na lista de desejos de grandes nomes desse mercado. Sejam bem-vindos e boa leitura. Fredy Campos

fredy@dropsmagazine.com.br

DROPS

#52

FASHION DESIGN MUSIC ART CINEMA GOURMET LUXURY TOURISM BEHAVIOR

FOLLOW: @revistadrops - www.facebook.com/dropsmagazine www.dropsmagazine.com.br


2

vilaparolari.com.br 11 2209 0199


Marco Antonio Ferraz

marcoantonio.ferraz.3@facebook.com

Tatiane Greco

tatianegreco@facebook.com

Davi Dantas

davidantass@facebook.com

Eliane Peres

elianeperes.com.br

Caio Guip

caioguip@gmail.com

Daniel Amaral

danielamarhal@gmail.com


Tiago Chediak tiagochediak.com

Thais Carmona

pocketmusic@dropsmagazine.com.br

Leandro Martins

lmartins@oliandro.com.br

Carla Palmieri

myfashionlife.com.br

Daniel Stanislauskas

elementofogo.daportfolio.com

Adriano Sam


''

D/Interview

O JK é o shopping mais lindo que já vi no mundo, assim como Aline Weber é a top mais bonita do Brasil. Terron Schaefer


O que inspira o homem da

Saks Fifth Avenue POR: Camila Balthazar

FOTO: divulgação

O comprador e vice-presidente executivo da Saks Fifth Avenue, Terron Schaefer, veio a São Paulo sem avisar muitas pessoas. Se antes ele era conhecido principalmente nos circuitos da moda – além de ter presença garantida no The Sartorialist, blog de street style mais desejado –, Terron agora virou celebridade internacional. Foram necessários apenas dez episódios do programa Fashion Star da NBC, exibidos em horário nobre, para que todos o reconhecessem na rua. No Brasil, Fashion Star pode ser assistido às 20h das segundasfeiras no GNT. Em um encontro informal no Shopping JK, Terron deu uma entrevista exclusiva à Drops Magazine, e contou um pouco do que o inspira, além de falar da paixão pelo novo shopping.

“O JK é o shopping mais lindo que já vi no mundo. E as marcas como Chanel e Botega Veneta estão com lojas enormes e maravilhosas. A forma como a tecnologia está inserida no shopping também é incrível, com iPads e celulares disponíveis em um café, por exemplo”, O comprador da Saks entrou no mundo da tecnologia há 15 anos com um computador preto. “Tinha que ser preto; e lindo. A primeira coisa que fiz ao chegar em casa foi trocar a fonte do computador para Bodoni, a mais sofisticada e até hoje minha preferida”, revela. Terron nasceu em Buenos Aires, onde viveu até os 16 anos, estudou em um colégio interno em Londres, fez MBA nos Estados Unidos, trabalhou em diversos países, como Japão, Inglaterra, França e Estados Unidos. Filho de pai americano e mãe suíça, quando criança falava espanhol com os amigos argentinos, inglês com o pai e francês com a mãe. A fluência nos idiomas, somada ao seu ingrediente especial – a curiosidade –, sempre abriu muitas portas. Entre seus chefes já estiveram o bilionário egípcio Mohamed Al Fayed e o grego Stavros Niarchos. Criatividade é o seu diferencial e é de onde nasce sua inspiração diária. “Todos devem ser curiosos. Isso é o que nos move. Moro perto do escritório da Saks e vou trabalhar a pé, mas todos os dias faço um caminho diferente. Dessa vez vim para o Brasil com uma companhia aérea que nunca tinha viajado. Sempre leio coisas novas, experimento novos restaurantes, aprendo novos idiomas”, diz Terron. Para ele, essa é sua melhor característica e seu único segredo para o sucesso.


D/Portrait

mesquita de abu dhabi


emirados รกrabes by adriano samM


D/Consumo

Rel贸gio Nixon para Cartel 011 R$ 1.598,00

Camisa de linho Sergio K R$ 320,00

New Balance R$ 229,00

TODO AZUL DO


POR: Daniel Amaral

FOTOS: divulgação

Óculos Absurda R$ 450,00

Livro de Memórias, Boutique Jezebel R$ 85,00

Camisa Riachuelo R$ 39,90

Burberry Prorsum Preço sob consulta

O MAR

Bolsa Mob R$ 379,00

O azul é o tom da vez e, em diferentes nuances, ele chegou para ficar. Aqui, uma seleção do que há de melhor em roupas e acessórios.


D⁄Break

Every week is fashion w

Peguei a frase acima emprestada da minha querida Elisa Sassi (que sempre ilustra meus textos), every DAY is fashion DAY. Eu explico. As pessoas, na sua grande maioria, acordam de manhã e escolh seu humor e o tempo (que nunca coopera!!) que roupa vai usar naquele dia. E muitas variáveis entra à primeira vista, parece muito simples. Mas não é. Tudo dependerá de como o dia vai ser: reunião com prospect? Casual day? A fim de conquistar alguém? A fim de ficar na sua, invisível? E graça acessórios, cores e tecidos, temos à nossa disposição uma gama gigantesca de opções. Mas aí é qu secreto: a elegância e estilo de cada um. E isso meus amigos, é algo ab-so-lu-ta-men-te subjetivo. ser simplesmente o máximo, pro outro pode ser um desastre.

E eis aí a beleza da moda: é arte. Está no nosso olhar e no olhar do outro. E claro que a publicidade empurrãozinho. Afinal, somos humanos. E nem todo mundo tem esse senso inato de elegância. T ódio: bota um saco de batatas e fica linda! E tem gente que coloca um saco de batatas e fica com um saco de batatas...

Então a grande maioria da população precisa mesmo de uma direção, um norte. E isso me lembr o diabo do filme “O Diabo Veste Prada”. Numa das cenas ela dá uma lição de moda em Andy, qua não existe diferença entre os tons de azul de um cinto. É de arrepiar. Afinal, eu tenho certeza de q de pessoas realmente decide quais serão as cores da moda, qual será o comprimento das saias, qua blazers e qual tipo de bico os sapatos vão ter. E isso tudo se dilui para nós mortais que nunca compr E isso é vendido vastamente nos comerciais de televisão, anúncios em revistas, banners, pop ups, e que ‘acha’ que fica bem em você e voilá: tá na moda!

E nada melhor que inúmeros Fashion Weeks para mostrar para o mundo do que os estilistas estão a E sempre bem antes da dita estação entrar no calendário. O mundo da moda tá sempre um passo uma febre, uma chamada, uma religião com milhões de seguidores. Gera assunto por muitos mes gera assunto ad eternum. Não existe um dia sem se falar de moda. E eu acho isso tudo de bom. M cada um se expressar e somos livres para isso! Claro que o ideal é que todo mundo tivesse bom senso pulou a fila e ficou sem mesmo. Moda é diversão, é expressão, é arte. Deixe cada um se divertir à su

Eu sempre gostei muito apesar de não ser uma ‘seguidora’ de tendências. Mas acredito mesmo qu nossa civilização (que data desde que o homem ficou sob duas pernas) é incrível e quer saber, de show, amo a beleza, amo o talento. É uma indústria das mais poderosas e eu ajoelho perante a mes


week POR: Eli Peres ILUSTRAÇÃO: Elisa Sassi

, mas pensando bem, hem, de acordo com o am nessa escolha, que com cliente? Almoço ças a todos os estilos, ue entra o ingrediente . O que pra mim pode

e nessas horas, dá um Tem gente que dá até cara de quem tá com

ra a Miranda Priestly, ando esta ironiza que que um restrito grupo antos botões terão os ramos Haute Couture. etc. Aí você escolhe o

fim em cada estação. o à frente, sempre. É ses – aliás, corrigindo: Moda é a maneira de o, mas tem gente que ua maneira.

ue este ‘segmento’ da eslumbrante!! Amo o sma!


www.dropsmag

www.issuu.com/dropsmag


gazine.com.br

www.facebook.com/dropsmagazine


D/Shoot

S JAQUETA: Juicy Couture LUVAS: Guerreiro & Cavaleiro


Silvia Pfeifer DIREÇÃO CRIATIVA: MARCO ANTONIO FERRAZ FOTO: MATHEUS COUTINHO BEAUTY: ERICA MONTEIRO (ABA )


CASACO: Emporio Armani BODY: Lez a les CINTO: My Philosophi

TERNO DE VELUDO: Dio


or Vintage LUVAS: Chanel


VESTIDO: Eduardo Maximo

ASSISTENTES DE FOTOGRAFIA: GILMAR JUNIOR E DIEGO


CAPPELLARI AGRADECIMENTOS ESPECIAIS: HOTEL MARINA ALL SUITES: CARLOS WERNECK


D⁄Fashion

A Bienal da Moda POR: Daniel Amaral

Adentrar o prédio da Bienal durante uma semana de São Paulo Fashion Week é, para quem está de fora, como a toca do coelho onde escorrega Alice, no conto de Lewis Carroll. A cenografia vira assunto de debate durante a temporada de moda e a cada nova edição ela conta uma história e apresenta velhos e novos personagens. Para a última edição do evento, que aconteceu entre 11 e 16 de junho, o tema foi o projeto de Marcelo Rosenbaum, "A gente transforma: Histórias que contam". A cenografia não só apresentou o projeto em fotos, como expôs e colocou à venda na Pop up Store os objetos criados em parceria com a comunidade de Várzea Queimada, povoado de Piauí. Para o impacto começar já na entrada foi montado um espelho d'água com mais de 50 mil litros, cortado por uma passarela de 50 metros por onde desfilavam os convidados. Assinado pelo escritório do empresário Marcelo Checon e com projeto do arquiteto Mario Occhiuto, o cenário era tão nababesco que fazia com que os passantes tirassem o celular da bolsa para guardar em imagens a sensação de estar pisando em outro planeta. Subindo as rampas foi possível adentrar no universo das Melisseiras, que faziam fila para ganhar a novidade da estação. Nesse último SPFW, o espaço da Melissa teve assinatura de José Marton, que coloriu a Bienal com o arco-íris que, descoberto por Isaac Newton, serviu de inspiração para a coleção da marca de calçados. Nem é preciso comentar que esse é o espaço mais visitado. Por fim, da sala de imprensa aos lounges, destaque para as redações que funcionam in loco, abastecendo seus veículos com as informações mais relevantes. Tudo para não deixar o leitor por fora do que acontece de melhor, afinal, como o acesso ao evento é restrito a convidados, todos querem sentir o gostinho de ser espectador na Bienal da Moda.


D/Top 5

The best of SPFW

DROPS #52 POR: Daniel Amaral FOTO: AgĂŞncia Fotosite


Melhor Coleção Feminina : Animale Com uma coleção que misturou safári com sportswear, a Animale deu um banho de inovação e apresentou um Verão bastante coerente, que tem peças fluídas e bem construídas. Os tecidos variam entre seda, couro e ráfia em tons de preto e palha, com nuances de verde e amarelo.


Melhor Coleção Masculina: Alexandre HerchcovitcH Mais comercial, Alexandre Herchcovitch trouxe à tona um guerrilheiro urbano, que vive entre a cidade e a praia e faz uso de bermudas estampadas. Mais curtas, as calças de alfaiataria são o ponto alto da coleção, que teve looks com pegada militar em tons de azul.


Melhor Coleção de Moda Praia: Água de Coco Tendo a Turquia como inspiração, a Água de Coco apresentou o melhor clash de estampas da temporada. Vale destacar os maiôs que têm a calcinha mais justa e o top mais solto. Para arrasar nos balneários de luxo, saias e caftãs são ótima opção.


Melhor Coleção: Samuel Cirnansck Se uma coleção de vestidos longos e diáfanos não chamava a atenção há algumas temporadas, não se pode dizer o mesmo depois do maravilhoso desfile de ninfas de Samuel Cirnansck. Com peças decorativistas ao extremo, o estilista das noivas encantou mortais com seu Verão paradisíaco. Da trilha ao cenário, tudo nos leva a crer que uma mulher precisa, sim, de belos vestidos para ser feliz.


Melhor Desfile: Ronaldo Fraga Ronaldo Fraga sabe como ninguém causar comoção entre os espectadores de seu show. Seu Verão 2013 vem pontuado por uma modelagem pouco comum, que não valoriza as curvas da mulher brasileira. Porém, há uma linha tênue entre a frivolidade e a poesia. E o estilista mineiro, claro, dispensa a sensualidade do ridículo para dar lugar à eternidade do efêmero. Título de melhor desfile é pouco, nesse caso!


D⁄Política

A política


POR: Daniel Amaral

ca, a moda...


...e as pe Em

25

de

janeiro de 2005 a encerrou uma edição da São Paulo Fashion Week pregando "Luxo para todos".

Cavalera

Era do conhecimento de muitos que Alberto Hiar, vulgo Turco Loco, empresário da marca, tinha envolvimento com a política brasileira desde 1992, tendo sido vereador na cidade de São Paulo, depois deputado estadual pelo PSDB. Em 2002 foi reeleito com mais de 80 mil votos. Na época, a crítica especializada sentenciou a semelhança entre a frase e o número do Partido, 45. Da enorme ecobag distribuída aos convidados às frases de efeito que estampavam as camisetas, a Cavalera entrava em ritmo de eleições. A coleção em si falava de um Brasil Imperial; a modelo Caroline Ribeiro representava D. Maria I, mais conhecida como Maria Louca. Audaciosos, os vestidos com babados e redingotes remetiam à monarquia. Mas nada chamou mais a atenção que o cunho político do desfile, que convidava escancaradamente o espectador a repensar sua idolatrada pátria. Acontece que nessa última edição de SPFW, Turco resolveu fazer o Loco e trazer à tona outra vez a politicagem, dessa vez convocando a e convidando estilistas e jornalistas para uma conversa muito franca sobre a falta de incentivo dos governos à indústria e à moda brasileira.

Presidenta Dilma

Ninguém mais falou em tecidos e cartela de cores depois desse protesto, aplaudido de pé por todos os convidados do desfile.Tendo partido de Paulo Borges, CEO da Luminosidade, empresa que gerencia Fashion Rio e SPFW, a ideia para se discutir sobre a falta de apoio governamental à nossa moda, era de se esperar que nomes consagrados dessem sua cara à tapa e se deixassem mostrar indignados com a falta

de bom senso de u em reduzir custos de mercado da moda g direta e indiretamen construção civil e o s

Com a abertura de n de muitas griffes e se quer é a dem melhores equipam importação e exp sobre a mudança moda no Brasil e p uma grande dema ao lojista uma rou

As pessoas perde

identidade br

deviam se ocupa cópia é ou não d discussão. Moda crise econômica precisa vender p

Não existe eliti sim, um sem n que acham tod

pessoas têm

até para critic clichê caiu no

Fala-se em ex vê a olho nu é se importa co é vendida po

Não dá mai é maravilho coerência n centros com se vestir, qu

As pessoas personage estampad de 50 mil bradou qu


essoas comuns

uma política preocupada e I.P.I e que esquece que o gera milhões de empregos nte, perdendo apenas para a setor automobilístico.

novos shoppings e a chegada estrangeiras ao país, o que mocratização da indústria, mentos e custos reduzidos de portação. Muito se especula na data dos calendários de pouco se sabe que é necessária anda para produzir e entregar upa pronta.

em tempo demais discutindo a

rasileira, quando, na verdade,

ar em produzir e vender. Se a descarada, não vale o mérito da a, hoje em dia, em tempos de a, tem é que despertar desejo; para se manter.

ização no mundo fashion. Existe, número de pessoas com ar blasè dos os desfiles um porre. E essas m prazo de validade, porque car precisa ser gabaritado e esse o ostracismo do mau gosto.

xpansão, em vendas, mas o que se é um business maquiado, que pouco om a qualidade de uma camisa que or preços exorbitantes.

is para fingir que a moda brasileira osa, sem lembrar que protesto sem não deixa de levar um consumista aos merciais. As pessoas comuns querem uerem uma novidade a cada estação.

s comuns querem a sensualidade da em de novela das 9, não a peça desejo da por uma revista que tem tiragem exemplares, onde Tito Bessa, da TNG, ue 'glamour não paga duplicata'.

E ele está corretíssimo, a moda brasileira precisa ser menos austera e mais careta. Não se deixar levar pelas tendências estrangeiras. Mas, ao invés da crítica apontar as coincidências devia prestar atenção às vontades do consumidor. Afinal, de que vale um casaco cortado em viés se ele não brilha aos olhos de uma mulher? Pensando nisso, é notável a mudança de comportamento de várias marcas que desfilam pelo Brasil afora em semanas de moda. Em Fortaleza, por exemplo, o hand made local deu lugar ao jeans de uma rede de fast fashion. Nós, os fashionistas, comentamos sobre o Reality Project, que em tempo real desenvolveu uma belíssima coleção para encerrar o evento. Mas elas, as pessoas comuns, curtiram mesmo os vestidinhos curtos que as sensuais atrizes ostentam nas festinhas privadas para as quais são convidadas. Se a Presidenta Dilma vai ou não atender ao pedido dessa turma que ama moda e dar ouvidos às nossas queixas, não sabemos. Mas o frisson se fez e agora pessoas de todo o canto do Brasil querem fazer parte desse projeto que Borges e Turco encabeçam. Nas redes sociais não se fala em outra coisa. No próprio evento, depois do circo armado, tinha gente rezando para que pegasse fogo. Com tanta dúvida na cabeça foi difícil não se deixar levar pela nostalgia e querer voltar no tempo em que um desfile de moda era apenas um desfile de moda. Não dá pra negar a importância desse mercado para a política e vice-versa, afinal, a moda também paga impostos. O que nos resta é continuar sonhando com o dia em que o luxo, por mais inacessível que seja, gere ainda mais empregos e leve mais dignidade à mesa das famílias brasileiras.


Dâ „Entrevista

um contador


r de est贸rias FOTOS: Ag锚ncia Fotosite

POR: Daniel Amaral


Mineiro tem fama de 'comer pelas beiradas', de fazer tudo calado. Pois p Em exclusiva à Drops Mag, ele fala da surpresa de retornar ao SPFW a e, de quebra, compara Claudia Leitte à Maria Bethânia. Como a conversa

Drops: Você optou por não desfilar coleção de Inverno e sua volta ao calendário era das mais aguardadas. A que atribui essa expectativa de crítica e público? Ronaldo Fraga: Sinceramente, me surpreendi com todo esse movimento. Talvez, pelo desejo de marcas e desfiles mais autorais e menos comerciais; o que, infelizmente, é o que tem tornado as semanas de moda no mundo inteiro.

D: A coleção para o Verão 2013 foi buscar nas raízes do Pará sua vertente. Mas você, enquanto brasileiro, sempre busca inspirações no país. Não tem medo de cair no clichê do patriotismo exacerbado? RF: Se eu tivesse essa preocupação não teria trilhado esse caminho, com escolhas e riscos totalmente meus. Sempre procuro não desvalar para o caminho do nacionalismo ufanista. Nesta coleção de Verão, por exemplo, fiz questão de colocar ali esta terra de superlativos que é o estado do Pará. Lá não existe feio e bonito; existe, sim, o tenebroso e o maravilhoso. Tem uma floresta exuberante e tem áreas desmatadas. Tem negação cultural como em todo o Brasil, mas, acima de tudo, tem uma cultura popular sofisticadíssima, coisa que prefiro pesquisar e trazer para a moda antes que um Marc Jacobs da vida o faça e depois vire tendência para o Brasil inteiro copiar, principalmente agora que o nosso país está sendo redescoberto aos olhos do mundo. Acredito ser um compromisso civil dos designers do nosso tempo estabelecerem o mínimo de relação com essa cultura tão vasta e rica como a brasileira.

D: Você acredita que a moda brasileira tenha uma identidade? Como enxerga as cópias numa semana de moda como a SPFW? RF: A Itália aprendeu copiando da Pérsia, a França aprendeu copiando da Itália, os Estados Unidos, copiando da Europa, e os japoneses, copiando de todo o mundo! O momento agora é a disputa entre quem aprende mais com a prática da cópia, seja o Brasil, a Índia ou a China, países com uma cultura gráfica muito forte e, por isso, com possibilidades de firmarem um produto com mais identidade e personalidade. Em comparação a outros países da América Latina, já possuímos uma marca, sim. Mas, com o resto do mundo, somos ainda aprendizes, graças a Deus.

D: Em entrevista recente, Alexandre Herchcovitch afirmou que o Brasil é um país craque na arte de criar moda para "periguetes". Já a sua roupa tem modelagem diferenciada, tem olhar artístico. Como você lida com as questões de uma moda que pode não sair das passarelas? RF: Meu problema não é venda, é produção. A demanda é muito maior do que tenho condições de produzir. Hoje, o mercado brasileiro é muito diverso. Claro que enquanto Claudia Leitte viaja de jato particular, Maria Bethânia viaja de avião de carreira. Mas daqui a cem anos qual das duas terá prestado um trabalho relevante para a música brasileira?


para Ronaldo Fraga, um exímio contador de estórias, o céu não é o limite! após ter pulado uma temporada do evento, comenta a indústria das cópias tomou um rumo poético, confira abaixo os 'causos' desse adorável estilista.

D: Nara Leão, Athos Bulcão, Carlos Drummond de Andrade e até mesmo uma costureira de sua equipe, Dona Nilza, já foram homenageados em suas coleções. Como se dá a escolha desses temas? RF: Qualquer coisa que me dê 'comichão', dê vontade de ler e saber mais sobre determinado assunto e, de quebra, traga algo 'caro' ao nosso tempo.

D: Na coleção Cordeiro de Deus, desfilada para o Verão de 2003, o personagem Jesus da Silva Santos, por mais fictício que fosse, remetia à história de muitos homens. Você se considera um contador de anedotas? RF: Acredito que contar uma estória já é, em si, um ato de carinho. Acredito também _e busco_ uma moda que seja uma síntese de crônica e poesia. Crônica que desenhe e registre um tempo, por mais duro que este possa ser e poesia, na capacidade de mudar o nosso olhar sobre todas as coisas.

D: Se fosse um escritor, qual obra gostaria de ter escrito. Ou que personagem gostaria de ser? RF: Amo o Riobaldo, d'O Grande Sertão: Veredas. E amaria ter escrito Paixões Alegres, de José Antonio de Souza.

D: Parodiando Drummond, no meio de seu caminho teve muitas pedras? RF: Coloque muitas nisso! Mas o que sempre me salvou e ainda salva é o lema otimista: "Só de raiva"!

D: Se não fosse Ronaldo Fraga, quem gostaria de ter sido? Ou em que época gostaria de ter vivido? RF: Com a maturidade, tenho amado ser eu mesmo e minhas circunstâncias.

D: Como é o estilista Ronaldo fora do universo da moda? RF: Na verdade, sou o mesmo. Por isso que, as vezes, dou defeito nesse universo.

D: Você tem fome de quê? RF: De liberdade e paz. O tempo inteiro!

D: Se lhe fosse concedido um poder sobrenatural, qual você escolheria. E, claro, o que faria? RF: Gostaria de conversar com os bichos!

Na nossa imaginação, Ronaldo, você conversa não só com os bichos, mas com todo o universo. E a moda brasileira agradece.


Manacรก Spa

Rua Frei Caneca, 1057 - Sรฃo Paulo www.spaman


pa & Lounge

- Fone: 11 7754 0191 - ID* 55*13*1102 naca.com.br


D/Turismo


Angkor

POR: Adriano Samm


A cidade de Angkor já foi capital e centro religioso de um império. Um dos lugares mais desejados de se conhecer no mundo, faz divisa com outros países como a Tailândia, Laos, Vietna e Yunnan na China. As ruínas de Angkor Wat estão localizadas em meio a florestas e terras do Cambodja nas proximidades de Siem Riep. É considerado Patrimônio Mundial da UNESCO reconhecido mundialmente por suas espetaculares obras a céu aberto do mundo dos deuses hindus. Como chegar A partir da Tailândia pegar um voo para Phnom Penh. Entre Phnom Penh e Siem Reap pode escolher entre avião, barco ou taxi. Templos de Angkor, 20 USD Onde Ficar: Raffles Grand Hotel www.raffles.com


D/Giros

SANT


Já foi a época que o Chile era considerado um destino apenas com boas estações de esqui e bons vinhos. Atualmente a capital do país mais comprido do mundo (4.329 quilômetros de extensão), Santiago do Chile vem despertando a curiosidade dos viajantes. POR: Carla Palmieri

TIAGO


SANTIA Antes mesmo de aterrissar você poderá se deparar com a primeira grande atração da cidade, a Cordilheira dos Andes. A paisagem irá lhe surpreender, e contemplar o mar de neve que se estende até a linha do horizonte é de uma sensação visual indescritível. Santiago é uma cidade que foi feita para caminhar. Comece pelo Centro Histórico, mais exatamente onde o conquistador espanhol Pedro de Valdivia fundou a cidade, aos pés do Cerro Santa Lucia. Ao longo da subida há pequenas praças, mirantes e monumentos. Por lá você encontrará diversos casais enamorados, e segundo pregam as más línguas, metade das crianças de Santiago foram concebidas em seus jardins, na calada da noite. Mas é ao meio dia que o turista pode se surpreender! Todos os dias, tradicionalmente, um tiro de canhão é disparado. Pertinho dali se encontram dois lugares que merecem nossa atenção: a Catedral Metropolitana de Santiago, onde os visitantes verão belos afrescos e esculturas lindíssimas; entre o Cerro e a Catedral, encontra-se a Biblioteca de Santiago. O prédio ocupa 22.000 metros quadrados, e o edifício de 1930 é considerado um monumento histórico da cidade. Outro lugar imperdível é o Cerro San Cristóbal, uma extensão da cordilheira. No topo está o monumento da Virgem de La Inmaculada Concepción, que fica iluminada a noite inteira, e de lá se tem uma vista privilegiada da cidade. Para vivenciar melhor

a experiência suba o cerro de funicular (um espécie de bonde vertical). O lugar també oferece outras atrações: zoológico, áreas pa piquenique, Jardim Botânico, Jardim Japonê piscinas públicas e coffee shops, além de u teleférico que interliga as atrações.

Além dos parques, em Santiago há passei pitorescos que valem a pena serem feitos a p No Centro, atrás da Igreja de San Francisc estão duas ruas bastante charmosas: Ru Londres e Rua Paris. São ruas de pedra sinuosas, com lampiões e casarões origina da época de sua construção. Um passeio mui romântico! Um lugar indispensável também é micro bairro Concha Y Toro, próximo à estaç de metrô República, um recanto romântico antigo centro social da cidade, onde morou u dos irmãos da família Concha Y Toro. Pouc quarteirões ao norte se encontra a Pla Brasil, uma pequena praça arborizada mui freqüentada por estudantes, que ficam apen observando os visitantes da praça passand e crianças que curtem os brinquedos-arte n meio da praça. É o centro do bairro. Em frente praça está a Iglesia de La Preciosa Sangre, e convento histórico chileno.

SANTIA

Em direção ao norte da cidade, se encont a antiga residência de Pablo Neruda, Chascona, atualmente um museu. O lugar es situado em uma rua sem saída, e cada aposen tem uma história fascinante. O local está che de objetos pessoais do escritor como quadro


AGO

ma ém ara ês, um

ios pé. co, ua as, ais ito éo ção oe um cos aza ito nas do no eà ex-

louças, garrafas, presentes de amigos, a mesa onde trabalhava e uma biblioteca de fazer inveja. Mas atenção, as visitas são guiadas, portanto marque uma hora antes pelo telefone se não quiser esperar pela próxima turma disponível. Os aficionados por Moda terão um lugar para chamar de seu ao visitar a capital chilena, o Museo de La Moda, que atualmente está no rol dos museus com os maiores acervos da história da moda no mundo. São mais de 10 mil peças entre roupas e acessórios, que vão desde o século XVI até hoje. É interessante saber que muitas roupas da princesa Diana estão no acervo do museu, inclusive seu vestido de casamento. Outra raridade na coleção é uma versão em seda do famoso vestido de Yves Saint Laurent inspirado em um quadro do pintor modernista, Piet Mondrian. No mundo, só existem dois em seda. O outro está no Victoria and Albert Museum. Vale ressaltar que o objetivo da instituição fundada por Jorge Yarur Bascuñan não é representar a moda, mas ser um legado cultural. Único herdeiro de uma das mais tradicionais e influentes famílias chilenas, ele quis realizar um antigo sonho de sua mãe: construir um museu com os objetos que colecionavam, na casa onde moravam, em Santiago. E por falar em moda, Santiago é um lugar atraente para quem quer fazer compras. Encontra-se de tudo, do mundo todo. E vale ressaltar um ato dos comerciantes do país: a nota fiscal é sempre entregue ao cliente.

AGO

tra La stá nto eio os,


Três centros comerciais da cidade que valem a visita Parque Arauco Center. São cerca de 400 lojas, entre elas as três maiores lojas de departamentos do país, Falabella, Ripley e Almacenes Paris, que vendem desde marcas chilenas até grifes internacionais. Mall Alto Las Condes é um shopping para os mais antenados e modernos, pois o lugar, apesar de gigante, é mais intimista e sofisticado. Por lá encontrarão a inglesa Top Shop, a loja de decoração argentina Morph, e a brasileira Ellus (com preços bem mais camaradas do que daqui, acreditem!), além das já citadas três lojas de departamentos. Agora, se você quer mais artesanato, visite Los Dominicos. Trata-se de um antigo pueblo com dezenas de casinhas rústicas onde se vende uma quantidade expressiva de artigos locais. Além disso, o local possui floricultura, antiquários e pequenos cafés. Por lá encontrarão gente do mundo todo, e é um dos lugares mais agradáveis da cidade.

GASTRONOMIA Muitos viajantes incluem Santiago no seu roteiro de viagem por motivos gastronômicos, e estão cobertos de razão. A cidade possui uma infinidade de bons restaurantes, e desde que você esteja disposto a experimentar muitos pratos à base de frutos do mar, encontrará um bom motivo para visitá-los diariamente. Vale à pena lembrar que no Chile você sempre beberá durante as refeições, e tenha certeza: qualquer vinho que experimentar durante este giro gastronômico será saboroso. Os fumantes irão gostar desta informação: ainda não existe uma lei que proíba o fumo em locais fechados na capital, portanto os adeptos encontrarão em todos os restaurantes e bares locais uma área destinada exclusivamente aos fumantes, com arejamento conveniente.


Três lugares imperdíveis para os amantes de um bom giro gastronômico The Aubrey Restaurant. Para mim foi o melhor dos melhores nesta estadia, com decoração impecável e a comida de se ajoelhar. SUGESTÃO: Tire algumas horas para visitar este lugar. O restaurante está em um hotel boutique com ambientes incríveis. Sente-se em uma de suas mesinhas e peça um chardonnay bem geladinho! Um dos mais aclamados restaurantes peruanos da cidade, o El Otro Sitio, tem uma decoração alegre e divertida, e abre para almoço e jantar todos os dias. Sugestão: Embale sua noite peruana com o Pisco Sour da casa. Além de ser delicioso (fique atento ao alto teor alcoólico!), é servido em taças de cerâmica que são lindas e podem ser compradas! Já os mais aventureiros devem visitar o Mercado Central, pertinho do centro da cidade. Lá você encontrará todos os habitantes submarinos do mundo, e poderá prová-los em um dos restaurantes do local, todos especializados em pescados e mariscos. Almoce naquele que ocupa a maior parte do espaço, com a melhor localização para ver de camarote o vaivém dos fregueses, o restaurante Donde Augusto. O simpático dono está sempre por ali e sua esposa é quem comanda o fogão. Anos atrás Santiago recebia turistas que só pernoitavam na cidade e no outro dia já seguiam viagem em direção aos lagos, ao litoral ou às estações de esqui. Hoje, felizmente, já não é mais assim. A metrópole deixou de ser uma simples escala e hoje é destino de pessoas que estão dispostas a explorá-la e admirá-la. Portanto descubra Santiago do Chile e surpreenda-se!


SERVIÇO Catedral Metropolitana de Santiago

Cerro de San Cristóbal

Biblioteca de Santiago

La Chascona

Região Metropolitana Metrô Santa Ana

Av Libertador Bernardo O 'Higgins (Alameda) 651.

Final da Av. Pio Nono Bellavista Rua Fernando Marquez de La Plata, 0192 - tel: 777-8741 Museo de La Moda

Cerro de Santa Lucia

Av Bernardo O’Higgins, 499. Metrô Linha 1 Estação Santa Lucia

Vitacura 4562 Vitacura Región Metropolitana.


Parque Arauco Center

Av. Kennedy, 5413.

The Aubrey Restaurant

Rua Constitución, 317 Barrio Bellavista

Alto de Las Condes

Av. Kennedy 9001

El Otro Sitio

Rua Antonia de Lopez de Bello, 53 – Barrio Bellavista

Los Dominicos

Av. Apoquino ao lado da igreja Los Dominicos Fecha às segunda

Mercado Central

San Pablo, 967 – Centro Diariamente das 7h às 16h


D/Shoot

bรกrbara BEAUTY: Make Up Chanel


DIREÇÃO CRIATIVA: Marco Antônio Ferraz FOTOGRAFIA: Leandro Martins BEAUTY: Vivian R.

a romer


VESTIDO: Chanel Vintage CASACO: Armani SAPATO: Versace


VESTIDO: Chanel Vintage LUVAS: Guerreiro & Cavaleiro


CALÇA: Guerreiro & Cavaleiro CASACO: The Club SAPATO: Versace


na Europa

Luz brasileira

POR: Thais Car FOTOS: Rafae

Após apresentação no Cine Jóia que marcou o lançam do videoclipe do single inédito “Levante”, Lurdez da Luz produtor musical Alexandre Basa embarcam para turnê meses na Europa juntamente com o dj Mako para apresen novo projeto da cantora de rapper em parceria com Basa. que já dividiram o mesmo palco no Mamelo Sound Sys retomam a parceria 12 anos depois, registrando um mom artístico que confirma a maturidade musical conquistada ambos nesse trajetória.

A primeira apresentação da turnê de 12 shows aconte durante a semana de moda de Berlim, na festa da Ad Originals Girls. “A Alemanha é consumidora assídua de rap, hop e reggae, um país que respira modernidade. Nós esta levando o melhor que temos no sentido artístico, em termo

Para Lurdez, esse momento de projeção internacional com up eletrônico com uma linguagem totalmente hip hop, que e front-girl, Dj Mako nos toca-discos e Alexandre Basa na M instrumental do Basa que virou meu single novo. Aquilo m Agora temos um show absurdo, cabuloso mesmo e estou m nossa música”.

Considerada uma das revelações do cenário musical nacion por diversos estilos, do jazz à música eletrônica e spoken w sem eo Lu crí

Am est um

Ex no co Ba

Alexandre Basa

Se em as sér film


rmona el Beck

mento z e o de 2 ntar o . Eles stem, mento a por

ecerá didas , hipamos os de criação e performance. “, afirma Basa.

Lurdez da Luz

m o novo trabalho se traduz na realização de um sonho de longa data, que era ter um set e incorporasse a arte do dj e do rap. E é essa a formação do show, onde ela atua como MC Maschine comandando as batidas ao vivo. “Tudo começou quando me apaixonei por uma me inspirou demais e nasceu esse som que é um dos que eu mais amo que já fiz na vida! muito orgulhosa de mostrar tudo isso lá na Europa, acho que o mundo todo pode pirar na

nal como a grande voz feminina do rap, Lurdez tem assinatura própria e transita livremente word (poesia falada), o que a torna original e sedutora. Inquieta em relação a sua música, mpre procurou inovar e com isso foi ganhando espaço ao lado de artistas como Criolo o trio de jazz Marginals. Em 2010, com o lançamento do seu primeiro trabalho solo, EP urdez das Luz, a cantora afirmou por definitivo o seu nome na cena, destacando-se na ítica e conquistando novos públicos para o rap.

maior dúvida para Lurdez em relação a esse novo projeto era saber se Alexandre Basa taria afim de montar um show e voltar para a estrada, pois havia recém retornado de ma temporada na Holanda e estava focado em produzir em estúdio, mas ele aceitou.

-integrante do grupo Turbo Trio de B.Negão, Basa, que já dividiu palco em festivais com omes como Tony Allen, Mad Professor, Dj Shadow, Beastie Boys e Nação Zumbi, ficou nhecido pela produção de um dos discos de maior destaque do Hip Hop nacional, o abylon By Gus - O Ano Do Macaco de Black Alien.

eu trabalho hoje se divide entre o lado artístico e a produção de álbuns e trilhas comerciais m seu estúdio. Profissional conceituado e requisitado nesse mercado, este ano já assinou trilhas da nova minissérie Fora de Controle na Record - sua primeira produção para ries de tv, as trilhas para o canal de moda do Youtube patrocinado pela C&A e outros mes de moda que estão no ar.


www.facebook.co


om/DROPSMAGAZINE


D/Capa

FOTO: Tiago STYLING: Dav MAKE-UP: Krisna C

LUIZA

COLLET CAP: Minha Vó Tinha PULSEIRA E ANÉIS: Provence


Chediak vi Dantas Carvalho

T


VESTIDO: Lanรงa Perfume COLAR: Rober Dognani para Das Haus


CASACO: Juliana Gevaerde LEGGING: Rober Dognani para Das Haus SANDรLIA: Lanรงa Perfume


ANEL: Provence TOP: Les Fil贸s

CAP: Minha Av贸 Tinha COLAR E BLUSA: Rober Dognani par


ra DasHaus

LEGGING: Marisa SANDรLIA: Lanรงa Perfume

BODY: Paola Roba COLAR: Rober Dognani para Das Haus


D/Fashion

FOTOS:

Dragão Fashio EDIÇÃO ESPECIAL


TEXTO: Daniel Amaral : Roberta Braga / Ricardo K. / Silvia Boriello

on Brasil 2012 DROPS MAGAZINE


Durante cinco dias Fortaleza serviu de palco para um dos mais icônicos eventos da moda nordestina, o Dragão Fashion Brasil. Com 26 desfiles no line up, mais a apresentação de oito universidades no Concurso dos Novos, o evento se mostrou uma potência do artesanato local. A coleção apresentada pela Ksa do Dragão sintetizou o hand made como inspiração e apresentou rendas e crochês em vestidos, saias e tops. Para a moda balneário chique da Mar del Castro, os irmãos André e Rafaela Castro propuseram belas saídas de praia, shorts curtos e muitos bordados, inclusive nas sungas masculinas. O tricô, por sua vez, teve grande destaque nas coleções das mineiras Clair e Doisélles. A primeira apostou as fichas num macramê feito de couro com peças mais próximas do corpo. Já a marca de Raquell Guimarães se destacou não só pela proporção das roupas, mas pelo acabamento impecável de um tricô produzido pelas mãos de carcerários de Belo Horizonte. As roupas de festa foram vistas à exaustão. Kallil Nepomuceno e Sá Maria desfilaram ninfas com vestidos vaporosos enquanto a MarcusSoon apresentou rendas negras sobre vestidos de cetim. Destaque para a coleção de Mark Greiner, que causou frisson com suas cabeças nababescas.

Mario Queiroz

Da Itália vieram as marcas Chicca Lualdi, Leitmotiv e Delfrance Ribeiro. Entre os convidados ilustres, Lino Villaventura, Mario Queiroz, Melk Z-Da e Ronaldo Silvestre. Da turma universitária, palmas calorosas para a Faculdade Santa Marcelina que ganhou o primeiro lugar no Concurso dos Novos. Fechando com chave de ouro, a belíssima coleção idealizada por Jum Nakao para o Reality Project. Durante cinco dias, convidados e internautas puderam acompanhar a produção de uma coleção de moda. Ao som do acordeom, as modelos transmitiram um sonho realizado ao vivo e em cores. As roupas, mesmo épicas demais, sintetizaram ainda mais a arte nordestina e, claro, encheu de esperança o coração dos fashionistas.

Mar Del Castro


Clair

Doisélles

Ksa do Dragão

Mark Greiner

João Sobarr

Reality Project


#52 Silvia Pfeifer