__MAIN_TEXT__

Page 1

www.informationmanagement.com.br

A revista dos profissionais da informação Ano 13 - Número 95 - JUL 2020

LGPD já está em vigor. E agora, o que fazer? Por Prado Junior - Pág 06

Senado acaba com discussão sobre adiamento da Lei, retira jabuti do texto de MP e Lei Geral de Proteção de Dados vigora desde 18 de setembro

Blockchain e a inteligência de negócios - Pag 36 www.informationmanagement.com.br

Cyber Exposure no Brasil: Como fechar essa brecha? - Pag 39

Será que a transformação digital vai acabar com os eventos tradicionais? - Pag 72 2020 | INFORMATION MANAGEMENT

1


Os associados da ABEINFO te soluções para o gerenci

A mais importante associação para quem precisa entende A ABEINFO é um núcleo associativo do Instituto Information Management com o propósito de reunir Usuários e Fornecedores de Tecnologias para o Gerenciamento de Informações com o objetivo de Promover o Desenvolvi2

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

mento do Mercado, a Capacitação de sua Força de Trabalho e principalmente as Novas Tecnologias para a Gestão de Informações que estão possibilitando Melhoria de Produtividade, Otimização de Recursos e Governança. www.informationmanagement.com.br


em as melhores tecnologias e iamento de informações

www.3adigitall.com.br

www.accesscorp.com.br

www.agmlogistica.com.br

www.armazemdedados.com.br

www.arktec.com.br

www.automate.com.br

www.cassdoc.com.br/

www.centralinf.com.br/

www.dantek.com.br/

www.domore.com.br

www.easydrive.com.br

www.guardwell.com.br

www.hdbsystems.com.br

www.ibsdocs.com.br

www.ltigroup.com.br

www.metrofile.com.br

https://mostqi.com.br

www.mycroarq.com.br/

www.navisystem.com.br

www.osas.com.br

www.paarquivos.com.br

http://www.prtidigital.com.br/

www.rnp.br

www.rrdoc.com.br

www.scansystem.com.br

www.sicolos.com.br

www.soluarq.com.br/

www.s2m.com.br/

www.tecmach.com.br

www.temposolucoes.com.br

www.tcgprocess.com

www.validcertificadora.com.br

www.workprint.com.br

er a importância da Gestão de Informações nos negócios

Associe sua empresa Conheça os benefícios: https://bit.ly/31trfue ABEINFO – Associação das Empresas e Profissionais da Informação. Rua Anhanguera, 627 – Barra Funda – 01135-000 – São Paulo / SP –Tel : (11) 3392-4111 - Email: contato@iima.com.br www.informationmanagement.com.br

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

3


Entrevista com Peggy Winton, CEO da AIIM Ipsa volupta ecerem velibustis etusdae volorro id quodit doluptae volorior re doloribus cullo tenda ipsum, occusandisci conestem iniet et odia voluptatus quas ad quam,

LGPD já está em vigor. E agora, o que fazer?

NÚMERO 90 2020 NÚMERO 79 | FEVEREIRO DE |2019

06

conteúdo do mês Mambu se posiciona como um Challenger no Quadrante Mágico 2020 do Gartner e nomeia novo Diretor Comercial para a América Latina

pág 18 DoMore! automatiza processo da Copersucar com Office 365

pág 22 Boicote ao Facebook e a busca pela empatia nas redes sociais

pág 31


matéria de capa pág 06

0

PUBLISHER

Eduardo David eduardo@guiabusinessmedia.com.br CONSELHO EDITORIAL

Walter Koch - Wilton Tamane - José Guilherme Junqueira Dias Angelo Volpi - Cinthia Freitas - Luiz Alfredo Santoyo - Christian Ribas Marcio Teschima - Carlos Bassi ATENDIMENTO AO CLIENTE

Gicelia Azevedo

gicelia@iima.com.br

REDAÇÃO

Prado Junior

pradojr@iima.com.br

PRODUÇÃO GRÁFICA

Halan Santos

halan@iima.com.br

WEB DESIGNER

Igor de Freitas

igor@iima.com.br

ADMINISTRAÇÃO

Tadeu Nunes tadeu@iima.com.br Mariana Dantas mariana@iima.com.br CENTRAL DE ATENDIMENTO - (11) 3392-4111 INFORMATION MANAGEMENT – Revista especializada no tema Gerenciamento de Informações, Documentos e Digital Business. Distribuição Nacional. Publicação oficial do INSTITUTO INFORMATION MANAGEMENT – IIMA - Rua Anhanguera, 627 Barra Funda - 01135-000 - São Paulo - SP

Blockchain e a inteligência de negócios

pág 36

O INSTITUTO INFORMATION MANAGEMENT - IIMA é uma organização que reúne profissionais e empresas que trabalham com processos envolvendo o gerenciamento de documentos e informações. Sua missão é promover a capacitação profissional e o desenvolvimento do mercado por meio um amplo portfólio de serviços como Cursos, Congressos, Consultoria, Livros e Publicações, Certificações, Workshops, Programas Educacionais ao vivo, entre outros. Um corpo multidisciplinar composto por Consultores, Analistas, Professores, Jornalistas e Pesquisadores está na base da produção do conhecimento gerado diariamente pelo INSTITUTO com o objetivo de ajudar os profissionais e empresas a lidarem com o Caos da Informação e a constante evolução tecnológica. O IIMA conta hoje com 40 mil profissionais participantes. DIREÇÃO

Eduardo David eduardo@iima.com.br Tadeu Nunes tadeu@iima.com.br

Cyber Exposure no Brasil: Como fechar essa brecha?

CONSULTORIA E CURSOS

Wilton Tamane consultoria@iima.com.br ATENDIMENTO AO ASSOCIADO

Gicelia Azevedo

coluna

pág 39 Tadeu Cruz FINALMENTE NASCEU!

gicelia@iima.com.br

CONSELHO TÉCNICO:

Walter Kock consultor, autor, palestrante Wilton Tamane consultor, professor e palestrante Márcio Teschima empresário, palestrante Tadeu Cruz professor, autor , palestrante Angelo Volpi notário, professor, autor e palestrante Carlos Bassi consultor, professor e palestrante José Guilherme J. Dias professor, consultor e palestrante Cínthia Freitas professora, autora consultora e palestrante PARA SE ASSOCIAR LIGUE: (11) 3392-4111 ramal 29 ou acesse: www.abeinfobrasil.com.br INSTITUTO INFORMATION MANAGEMENT - IIMA Rua Anhanguera, 627 - Barra Funda 01135-000 - São Paulo - SP Tel: (11) 3392-4111

pág 91

www.informationmanagement.com.br

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

5


matéria de capa

“A n d ex m digit ini b

LGPD já está em vigor. E agora, o que fazer?

Senado acaba com discussão sobre adiamento jabuti do texto de MP e Lei Geral de Proteção dP desde 18 de setembro

N

em agosto de 2021, nem maio de 2021, muito menos dezembro de 2020. Nem governo, nem deputados. A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) já está em vigor desde o dia 18 de setembro, para a tranquilidade de uns e desespero de outros. Muitos que apostavam em um adiamento, mesmo a lei tendo sido apro-

6

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

vada em 2018, agora terão A MP continha dois temas de correr contra o tempo. distintos. Um deles tratava da operacionalização bancária No dia 26 de agosto de 2020 de auxílios criados durante a a MPV 959/2020 voltou ao Se- pandemia da Covid-19 e ounado, sua casa de origem, para tro tratava do adiamento para que os parlamentares aprovas- entrada em vigor da LGPD. sem o texto modificado pelos deputados um dia antes. A A Medida foi editada por Jair Medida Provisória perderia sua Bolsonaro em abril, e tentavalidade naquele mesmo dia, va adiar o início das regras de caso não fosse votada. proteção de dados para maio

www.informationmanagement.com.br


matéria de capa

nova realidade da humanidade xigirá cada vez mais processos talizados e esta iciativa é muito bem-vinda”, diz Koch daWalter Lei, retira

.

de PorDados Prado vigora Junior

de 2021. A Câmara aprovou terminado vigência imediata, o texto com um prazo menor, a lei começou a valer no dia no fim de 2020, mas o Senado seguinte (18). rejeitou o trecho por completo. Para que a lei passasse a valer, O governo sancionou na o executivo federal criou no dia quinta, 17 de setembro, a 26 de agosto, com dois anos de Medida Provisória 959, já sem atraso, a estrutura da Agência o trecho que propunha um Nacional de Proteção de Dados novo adiamento da Lei Geral (ANPD), órgão da Presidência de Proteção de Dados Pesso- da República que vai fiscalizar o ais. Como o Senado havia de- cumprimento da legislação.

www.informationmanagement.com.br

Empresas Pesquisa realizada, em março deste ano, pela consultoria de riscos e compliance ICTS Protiviti mostra que 84% das companhias ainda não estão preparadas para a implementação das novas regras. Ainda que a aplicação de multas por descumprimento ocorra somente a partir de agosto de

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

7


to Go e Sit

OSAS 8

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

www.informationmanagement.com.br


matéria de capa

MARÇO DE 2020 A ICTS Protiviti é uma empresa brasileira que combina o alcance global e o conhecimento e inovação em gestão de riscos, compliance, auditoria, investigação e proteção de dados da Protiviti, com a segurança, eficiência e independência da plataforma tecnológica de serviços. www.icts.com.br

2021, o processo para que se ridade das empresas à LGPD, adequem não é simples. apontou que no segundo trimestre deste ano foi registrada O cenário se agrava quando se uma queda de 89% no interesconstata que a letargia para a se das organizações avaliarem adequação retrocedeu durante seus processos para a adoção a pandemia. Em outro estudo, de medidas exigidas pela Lei. realizado por meio do Portal LGPD criado pela ICTS Protiviti, “Frente a esses dados, agora é para informar o grau de matu- preciso acelerar este processo,

www.informationmanagement.com.br

pois mesmo que as sanções tenham sido adiadas para agosto de 2021, quando a Autoridade Nacional de Proteção de Dados Pessoais (ANPD) passará a aplicar as penalidades, como multa de até 2% do faturamento por incidente, há riscos para as empresas. Órgãos como o Procon e o Ministério Público

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

9


10

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

www.informationmanagement.com.br


matéria matéria dede capa capa podem basear-se nos princípios da LGPD para penalizar infratores”, alerta André Cilurzo, especialista em LGPD e diretor associado da ICTS Protiviti. O levantamento revela que entre agosto de 2019 e março de 2020 havia uma média de 29,8 registros de análise de maturidade. Porém, entre abril e junho deste ano, a média mensal caiu para 3,3 registros por mês. Segundo a empresa, a queda significativa neste período se deveu à conjunção dos problemas ocasionados pela Covid-19 e às indefinições daquele período em relação à vigência da LGPD. O estudo, que contou com a participação de 192 companhias, mostra que as participantes não utilizaram a ampliação do prazo de vigência da legislação para se prepararem. Segundo o levantamento, as empresas possuem alguns mecanismos para atendimento à LGPD, porém carecem de foco, maturação e eficiência operacional para lidar com a lei.

Porém, apenas 12,5% dizem possuir medidas protetivas para prevenção do risco de vazamento de informações de dados pessoais, indicador que no estudo anterior apontava 13,5%. “Há vários pontos para considerarmos, entre eles, a insegurança jurídica no tratamento de dados de pessoas físicas, o aumento de procedimentos para transação de dados internacionais, que reduz a eficiência operacional das empresas, e ainda possíveis danos aos cidadãos por vazamento de informações, sem contrapartida reparatória”, comenta André Cilurzo.

que atende o setor de segurança da informação da GFT Brasil e é advogado, aponta os impactos para as empresas com a chegada da nova lei. Segundo ele, as empresas precisam iniciar imediatamente seu programa de adequação à LGPD e reforçar a sua Cibersegurança. Isso implicará em gastos, mas que devem ser encarados como investimentos para gerar competitividade.

Na Europa, ficou claro que as empresas que se adequaram à GDPR (General Data Protection Regulation) tiveram crescimento financeiro e reputaCom a entrada em vigor da cional perante os clientes. LGPD, o Instituto Information Management ouviu especialis- “Em relação à fiscalização e tas no assunto. William Faria, sanções pela Autoridade NaDPO (Data Protection Officer), cional de Proteção de Dados,

Os dados da pesquisa mostram ainda que 41,3% das empresas indicam possuírem políticas e normativas para o tema. O dado representa um avanço nessa área em relação a primeira pesquisa feita pela consultoria, na qual 37% afirmam ter essas medidas. André Cilurzo diz que é preciso acelerar os processos de adequação à LGPD

www.informationmanagement.com.br

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

11


www.zuri.wf 12

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

www.informationmanagement.com.br


matéria de capa não terá impacto imediato “Em relação às organizapois só ocorrerá em agosto ções, a falta de controle de 2021”, explica Faria. delas com o uso dados que possuem vão dificultar as Porém, o especialista aler- fiscalizações. No entanto, ta: “A partir de agora, as também servirá de arma empresas devem disponi- contra elas mesmas, pois bilizar canais de atendi- caberá à instituição provar mento para permitir que que tem os cuidados com o Titular de Dados (Pessoa os dados pessoais ou que Física) possa exercer seus não possui esses dados, o direitos tais como, con- ônus da prova será sempre firmação de existência de da organização. O pior ceseus dados na empresa, nário para as empresas será solicitação de exclusão das sofrer, não uma fiscalização suas informações, lista de por um órgão, mas se subatividades realizadas com meter a milhares de pedidos seus dados pela empresa, dos titulares de dados sem entre outros. Isso sob a que estejam prontas para pena de sofrerem uma en- isso” afirma o executivo. xurrada de processos cíveis amparados pelo Código do Para William as empresas preConsumidor (CDC) C, além cisam tomar, de imediato e de poder sofrer a qualquer urgente, os seguintes passos: momento uma fiscalização do Procon ou do Ministério 1) Nomear imediatamente um Encarregado de Proteção Público” aponta. de Dados que se responsabiliWilliam Faria diz que a di- ze pelas solicitações dos titulaficuldade da fiscalização se res de dados e da ANPD; dará pela própria falta de estrutura da Agência Na- 2) Disponibilizar um canal de cional de Proteção de Da- atendimento em sua página dos (ANPD) que, somente web para receber as solicitano dia 27 de agosto, teve ções dos titulares de dados. seu decreto de estruturação publicado no Diário Oficial. 3) Publicar sua política de priAlém de ser um órgão liga- vacidade. do ao governo, e não ao Estado, ficará sujeita à política “Agora, há também outras de plantão de quem está no etapas que devem ser realizadas o quanto antes, como comando do governo.

www.informationmanagement.com.br

mapeamento dos Dados Pessoais e classificação, geração de Relatório de Análise de Impacto de Dados (documento legal que deve ser enviado para a ANPD). Disponibilização de um portal para que os titulares possam exercer seus direitos, adequação dos processos de negócio para garantir a privacidade, atualização dos procedimentos de Cibersegurança para garantir a proteção das informações pessoais e a manutenção de um programa de gestão de privacidade de maneira perene na organização”, aponta. William diz que as empresas estrangeiras, principalmente as europeias, já estão todas adequadas com a GDPR e possuem mecanismos para garantir a privacidade dos dados dos cidadãos europeus. Agora, só vão precisar fazer pequenas adequações à LGPD se utilizarem os dados de cidadãos residentes no Brasil independentemente da nacionalidade. “A implantação da LGPD dará mais segurança jurídica para que as empresas europeias possam investir e manter serviços aqui no Brasil. Isso será um ganho em forma de investimentos e aporte estrangeiro no Brasil,

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

13


matéria de capa além de dar credibilidade às empresas brasileiras no mercado exterior, especialmente na Europa”, afirma Faria.

cada tratamento, enquadrando-o em uma das 10 bases legais referenciadas na LGPD e a identificação do nível de impacto e vulnerabilidades encontrados no processo, descrevendo seu plano de ação para combater as vulnerabilidades encontradas e forma de contingência, mitigação e comunicação para caso ocorra um vazamento de dados pessoais naquele tratamento.

Para o especialista, somente com uma fiscalização rígida da ANPD ou Judicial é que se poderá garantir efetivamente que uma empresa está cumprindo com a regulamentação de proteção de dados. Entretanto, existem alguns dispositivos que permitem saber o nível de preocupação e cuidado que a empresa tem com o tema. “Essas medidas podem demonstrar o nível que uma São eles: empresa possui com relação aos cuidados com a privaci• A publicação de uma po- dade de dados dos cidadãos lítica de privacidade na e serão levadas em conta rede gera a transparência para uma eventual sanção necessária por parte da ANPD, logo que demonstram o princípio da • A disponibilização imedia- Boa Fé” ressalta William. ta do histórico de tratamento que os dados pes- William Faria diz que existe soais foram submetidos, um processo para fornecer os por meio de um dossiê dados que forem pedidos. “O disponível em portal de Artigo 19 da LGPD determina privacidade e disponível que as empresas devem fornesomente ao titular que o cer confirmação de existência solicitar. ou o acesso a dados pessoais, mediante requisição do titular • Disponibilização de for- em formato simplificado de ma antecipatória para a forma imediata (instantânea) ANPD do Relatório Aná- ou por meio de declaração lise de Impacto de Trata- clara e completa, que indique mento de Dados o famo- a origem dos dados, a inexisso (DPIA), onde a empresa tência de registro, os critérios demonstrará ter mapeado utilizados e a finalidade do tra-

14

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

tamento, em um prazo de até 15 (quinze) dias, contado a partir da data do requerimento do titular”, explica. De acordo com o DPO da GFT Brasil, existem duas hipóteses para o caso de exigência de exclusão de dados. “A primeira do Art. 16, segundo a qual os dados pessoais serão eliminados após o término de seu tratamento desde que não sejam necessários para cumprimento de obrigação legal ou regulatória pelo controlador, estudo por órgão de pesquisa, garantida, sempre que possível, a anonimização dos dados pessoais uso exclusivo do controlador, vedado seu acesso por terceiro, e desde que anonimizados os dados. Outra hipótese está firmada no Art. 18, em que o Titular de dados pode solicitar anonimização, bloqueio ou eliminação de dados desnecessários, excessivos ou tratados em desconformidade com o disposto nesta Lei”, esclarece. E ele continua: “A maioria das empresas tem optado por anonimizar os dados e continuar a utilizá-los em seus BI (Business Inteligence) e assim manter informações de inteligência sem identificar mais quem é o dono da informação”, finaliza William Faria.

www.informationmanagement.com.br


matéria de capa dos necessários para adequar as rotinas das empresas a tais previsões”, alerta Fabiano. Fabiano, que também é professor nos cursos de pós-graduação e extensão em Direito Empresarial do IBMEC, da Escola Paulista de Direito (EPD) e do Complexo Damásio Educacional em São Paulo, fala das mudanças que a LGPD traz para a proteção de dados. “A LGPD é uma lei robusta com uma série de critérios, conceitos, definições e obrigações impostas a qualquer tipo de tratamento dos dados pessoais por pessoa natural ou pessoa jurídica, com o objetivo de proteger a intimidade, a privacidade e a dignidade — preceitos fundamentais garantido pela própria Constituição Federal —, desde que se tenha uma finalidade de proveito econômico advinPara Wiliam Faria LGPD dará mais segurança jurídica para empresas estrangeiras do desse tratamento”, aponta. invistam e mantenham serviços no Brasil

Urgência O advogado Fabiano Zavanella é doutorando em Direito pela USP e Mestre em Direito pela PUC/SP, com MBA em Direito Empresarial pela FGV/SP. Ele é sócio do Rocha, Calderon e Advogados Associados e Diretor Executivo do Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas em Ciências Políticas e Jurídicas (IPOJUR).

www.informationmanagement.com.br

Para o advogado, não existe possibilidade de recurso contra a entrada em vigor da lei. “A LGPD é de 2018, ou seja, já tivemos um período de vacância bastante considerável e, apesar do cenário desfavorável por conta da pandemia, não me parece que há espaço ou movimentação política para mudar o cenário, ou seja, a lei já está em vigor e devemos adotar todos cuida-

Para Zavanella, as empresas devem revisitar todas suas rotinas, padrões, políticas internas e, sobretudo, os sistemas de segurança de dados e informações sobre seus empregados e sobre o negócio em si, já que os dados são considerados o bem mais precioso na sociedade da informação. “Muitos setores ou empreendimentos depositam no tratamento de dados uma importância central dentro da atividade tanto para divulgação de seus pro-

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

15


to Go e Sit

16

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

www.informationmanagement.com.br


matéria de capa das comissões permanentes daquela casa estão suspensas por conta da pandemia, logo ainda deveremos aguardar por essa definição para conhecer os ocupantes das respectivas cadeiras”, ressalta.

Fabiano Zavanella diz que sanções vão desde advertência até multa que pode chegar a R$ 50 milhões

dutos, serviços e boas práticas, como também para apurar seus resultados e estratégia. Mas isso não mais acontecerá de maneira irrestrita, sob pena de sanções prevista na LGPD, que passam ser aplicadas apenas em agosto de 2021”, explica. O advogado prossegue: “As sanções previstas na LGPD estão no artigo 52 e, dentre tais, podemos destacar (serão melhor reguladas e operacionalizadas pela Autoridade Nacional de Proteção de Dados): Advertência, bloqueio de dados, publicização da infração e multa, que pode chegar a até R$ 50 milhões, dentre outras que seguem um critério de razoabilidade e lógica a partir da extensão e gravidade da falta”, ressalta. Ainda não existe prazo para o governo implantar a Autoridade Nacional de Proteção de

www.informationmanagement.com.br

Dados. No entanto, o decreto 10.474, de 26 de agosto de 2020, aprovou a estrutura regimental e o quadro de cargos e funções de confiança da Autoridade Nacional de Proteção de Dados. “A nomeação do conselho diretor e do diretor presidente depende de aprovação do Senado, sendo certo que as atividades

De acordo com o advogado, as sanções só poderão ser aplicadas a partir de agosto de 2021. Ele acredita que há tempo hábil para movimentação política no sentido de aprovar e nomear os cargos de direção da ANPD. “O ideal é que isso aconteça o quanto antes para que tenhamos definição sobre uma série de assuntos e dúvidas advindas da própria interpretação da lei e dos desdobramentos dela no cenário empresarial atual do Brasil, em especial pelas graves dificuldades econômico-financeiras impostas pela pandemia que alijam qualquer tipo de investimento em tal sentido”, conclui Fabiano Zavanella.

As principais competências da ANPD: 1) Zelar pela proteção de dados pessoais; 2) Fiscalizar e aplicar sanções em caso de descumprimento da LGPD; 3) Tratar de casos de segredos comercial e industrial; 4) Elaborar diretrizes para a Política Nacional de Proteção de Dados Pessoais e da Privacidade; 5) Elaborar estudos sobre as práticas nacionais e internacionais de proteção de dados pessoais e privacidade; 6) Estimular adoção de padrões que facilitem o controle dos titulares sobre seus dados pessoais.

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

17


matéria Mambu se posiciona como um Challenger no Quadrante Mágico 2020 do Gartner e nomeia novo Diretor Comercial para a América Latina A plataforma líder de cloud banking trouxe ex-Deloitte para liderar vendas, marketing e customer success no Brasil, Chile, Colômbia, México e demais países latino-americanos Por Prado Jr. A Mambu, plataforma de cloud banking para o setor financeiro, foi posicionada pelo segundo ano consecutivo como um Challenger no Quadrante Mágico de Gartner 2020 para a categoria de Core Banking Global. O impacto econômico da pandemia do COVID-19 e o aumento da concorrência impulsionada por fintechs e neobanks, as instituições financeiras estão acelerando a transformação digital, o que representa um cenário de oportunidades para o setor de core banking, especialmente para soluções cloud-native e open banking.

Edgardo Torres-Caballero destaca a dedicação dos times da Mambu

18

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

Segundo Edgardo Torres-Caballero, Diretor Geral da Mambu para a América Latina, a Mambu vem crescendo no setor de serviços financeiros modernos. “Nos últimos três anos, superamos nossas metas, fornecendo aos bancos tradicionais e fintechs uma plataforma única de open

www.informationmanagement.com.br


matéria banking projetada para mudar lômbia, México e demais paío paradigma do setor e pro- ses latino-americanos onde a mover a digitalização financei- empresa mantém operações. ra em nossa região”, destaca. Com mais de 20 anos de expeEle prossegue: “A Mambu riência nas indústrias bancária tem uma posição de destaque e de tecnologia, Pablo particina revolução da experiência pou de projetos de transforbancária. Acreditamos que a mação digital no México, Coinclusão no Quadrante Mági- lômbia, Argentina, Uruguai e co do Gartner reflete uma vez El Salvador, em seus diversos mais o trabalho dos nossos ti- cargos estratégicos em empremes de Produto e Sucesso do sas globais e multinacionais. Cliente,” afirma Edgardo. Para Edgardo, esse crescimen“Nosso objetivo de ajudar bancos to fez com que a empresa buse fintechs a escalar com eficácia casse profissionais em diversos e entrar no mercado em tempo níveis. “O novo panorama recorde, por meio de uma tec- impulsionou a demanda por nologia ágil e flexível. Além disso, uma experiência bancária mais nossas recentes parcerias com simples, intuitiva e ágil. Por o Google Cloud, Transferwise isso, estamos reforçando nossa e Backbase são parte de nosso equipe a nível regional e local compromisso de criar uma rede para continuar cumprindo com competitiva de parceiros para im- a nossa promessa”, afirma. pulsionar nossos clientes em nível Ele diz que o objetivo é manter global”, ressalta Edgardo. o primeiro lugar que empresa Novo Diretor ocupa. “Estou confiante que a experiência comercial e o coAlém dessa boa notícia, a em- nhecimento do Pablo sobre a presa anunciou o experien- Mambu serão fundamentais te executivo uruguaio Pablo para que possamos continuar Pereyra Portugal como seu crescendo e mantendo a ponovo Diretor Comercial para sição de liderança na América a América Latina. O executivo, Latina”, aponta o Diretor-Geral. ex-Deloitte, irá liderar a estratégia comercial na região e ge- Pablo Pereyra diz que o morenciar as equipes de vendas, mento é ideal para levar a platamarketing e customer success forma da empresa para o setor no Brasil, Argentina, Chile, Co- financeiro. “A plataforma ban-

www.informationmanagement.com.br

cária SaaS com arquitetura em componentes da Mambu está realmente liderando a mudança para impulsionar bancos, fintechs e financeiras a prosperar no atual ambiente econômico em transformação”, afirma Pablo. E ele continua: “À medida que novas fintechs entram no mercado e cada vez mais bancos tradicionais buscam lançar suas versões digitais, a Mambu estabeleceu uma posição de liderança devido à sua capacidade de fornecer uma estrutura estratégica preparada para o futuro, com a agilidade e flexibilidade necessárias para navegar nesses tempos de mudança e incerteza. Espero que continuemos a desenvolver ainda mais histórias de sucesso aos clientes Mambu na América Latina”. O novo Diretor Comercial fala dos principais desafios e diz que gerenciar a estratégia de negócio na Mambu transcende o mero ato de vender. “Nossa posição de liderança em core bancário digital para América Latina nos obriga a ser uma referência nos processos de transformação e inovação digital. A Mambu tem um intenso foco em sua expansão para o Brasil e nossa plataforma já está localizada para os requerimentos desse mercado. Continuamos investindo e tra-

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

19


Ajudamos empresas a superar os desafios de seus negócios com tecnologia e simplicidade.

Sua jornada RPA começa com a gente.

(11) 4861-2300

✉ s2m_comercial@s2m.com.br

to Go e Sit

 São Paulo Av. Ibirapuera, 2120 - 2º andar / CEP 04028-001


matéria balhando com nossos parceiros de negócio locais para apoiar o crescimento o mercado financeiro no país”, explica Pablo.

cária acelerada pela pandemia tornam o país um terreno extremamente fértil para nossa plataforma”, finaliza Pablo Pereyra.

PIX

Sobre a Mambu

Para o novo executivo da empresa o PIX é uma excelente notícia pois simplificará a vida das pessoas e provocará a modernização do setor financeiro no Brasil, que terá que recorrer a plataforma flexíveis e abertas. “A plataforma da Mambu já nasceu configurada sob o conceito de open banking, 100% preparada para o mundo digital, por isso recebemos essa notícia de braços abertos. Nossa proposta de valor nos diferencia das tecnologias legadas nesse sentido e garante aos nossos clientes a agilidade e a flexibilidade necessária para aderir rapidamente a essa nova modalidade” ressalta Pablo.

A Mambu foi fundada em 2011 com a proposta de garantir acesso a serviços financeiros modernos para todos. Para isso, oferecemos uma plataforma cloud nativa, capaz de não só concorrer com produtos oferecidos pelos players tradicionais, mas também de transformar o mercado através de uma abordagem de banco modular. Estamos trazendo SaaS para o setor bancário quando ele mais precisa. Nossos clientes vão de grandes bancos, como o ABN AMRO e Santander e fintechs como N26 e OakNorth, até telcos como a Globe Telecom. Nós os ajuda-

mos a criar ofertas modernas de serviços bancários e empréstimos, na nuvem, permitindo que componham uma solução que atenda às suas demandas, de maneira muito mais ágil e com eficiência de custo muito maior do que a abordagem antiga do core banking. Como resultado, conquistamos uma fatia de US$ 250 bilhões do mercado global de tecnologia bancária. Somos atualmente um time de mais de 250 pessoas distribuídas por nossos escritórios em Amsterdam, Berlim, Singapura, Londres, Iasi (Romênia) e Miami (EUA), atendendo a mais de 160 clientes, que juntos ultrapassam 20 milhões de usuários em mais de 60 países. Até aqui, levantamos mais de €42 milhões, incluindo o mais recente aporte, realizado pelo Bessemer Venture Capital, em São Francisco (EUA).

Open Banking O Diretor Comercial também destaca o Open Banking que, segundo ele, significa pensar em ecossistemas, no qual diferentes players interagem e maximizam as sinergias. “A plataforma da Mambu promove esse conceito por meio de uma oferta baseada em APIs, nativa em nuvem, com arquitetura em componentes conectada às melhores soluções de mercado. Essas mudanças no cenário brasileiro e a recente corrida pela transformação digital ban- Pablo Pereyra chega com o compromisso de manter a empresa na liderança

www.informationmanagement.com.br

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

21


case de sucesso

DoMore! automatiza processo da Copersucar com Office 365

22

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

www.informationmanagement.com.br


case de sucesso POR DENTRO DO CASO Parceiro DoMore! www.domore.com.br Cenário Automatização de Processos A situação Processos manuais e demorados Presença física de responsáveis para a aprovação das linhas de crédito A solução Fluxo de trabalho automatizado através de ferramentas do Office 365 Os benefícios Acesso dinâmico e flexível Rastreabilidade Produtividade Flexibilidade nos processos

O CLIENTE COPERSUCAR Perfil da empresa Unindo o campo e a indústria, a Copersucar é uma comercializadora global de açúcar e etanol, com logística integrada em toda a cadeia de negócios, excelência operacional e geração de valor de forma sustentável. Endereço web copersucar.com.br

Situação A Copersucar S.A. é a maior empresa brasileira na exportação de açúcar e etanol tendo atuação nos principais mercados mundiais. Realiza a conexão entre usinas e o cliente, comercializando o açúcar e o etanol em larga escala, ao mesmo tempo em que realiza a operação logística, com capacidade de integrar todos os elos da cadeia de valor. Um dos pontos sensíveis nesta cadeia de valor são os pequenos produtores e, visando dar sustentabilidade a este elo da cadeia, a Copersucar oferece operações de geração de crédito para este perfil de associado. A priorização deste processo é definida por meio de um conselho, onde são discutidos os possíveis empréstimos. Para definir a concessão do crédito o primeiro desafio se iniciava em reunir a documentação e membros do conselho responsáveis por cada segmento do processo. Antes, estas etapas eram realizadas de forma manual, demandando a consolidação de diversos documentos que até então eram descentralizados. As reuniões do conselho demandavam planejamento com anteci-

pação, uma vez que as assinaturas referentes a concessão de crédito deveriam ser colhidas simultaneamente durante a reunião.

Solução Visando modernizar de forma automatizada este processo, a Copersucar procurou soluções que pudessem atender a demanda e acabou por optar em definir todo o processo dentro de sua intranet corporativa. Esta definição permitiu que toda a implementação pudesse ser realizada de forma ágil e assertiva, uma vez que se beneficiou da infraestrutura tecnológica preexistente e amplamente difundida entre os colaboradores da empresa, trazendo também uma economia significativa de investimento para o projeto por não haver necessidade de aquisição de licenças além das existentes anteriormente. Atender demandas de automação de processos dentro da Intranet Corporativa já era uma realidade para Copersucar, pois várias necessidades de negócio haviam sido automatizadas por meio desta tecnologia anteriormente, tais como:

Estado SP Segmento Campo e Indústria

www.informationmanagement.com.br

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

23


case de sucesso • Formulários de requisito de negócios que possibilita a administração e organização de demandas internas. • Formulários de interação entre usinas e a Copersucar para viabilização de projetos. • Sistema de compartilhamento de arquivos com usinas de forma segura e rastreável. • Sistema de controle de atividades internas, como relatório de despesas em viagens.

Desta forma, a DoMore! Soluções em Produtividade, provedora e mantenedora da estrutura da Intranet Copersucar, foi envolvida para desenhar a arquitetura de solução desta demanda, utilizando três ferramentas contidas na suíte do Microsoft Office 365: • SharePoint Online: Plataforma utilizada atualmente para a Intranet da Copersucar, onde foi criada uma área para o processo de análise de crédito. • Power Apps: Ferramenta para a criação de formulários. • Power Automate: Ferramenta de automação de fluxos.

Para o Gerente de Tecnologia de Portais da DoMore!, Caio Vaz, um dos grandes benefícios do Microsoft Power Platform é a possibilidade de utilizar aplicações especialistas e integradas conforme a necessidade apresentada. “Neste caso, o Power Apps trouxe recursos avançados que nos permitiu desenhar formulários integrados com a ferramenta de automação de fluxo Power Automate, além da disponibilização de todo o conteúdo através do Portal SharePoint, possibilitando a concepção de soluções rápidas e seguras aderentes as necessidades de negócios dos clientes”. Todo o projeto foi desenhado com a premissa de “mobile first”, tendo como enfoque a possibilidade de que todas as pessoas

24

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

envolvidas no processo pudessem realizar suas atividades também através de dispositivos móveis, como celulares e tablets. Da concepção, desenvolvimento, capacitação até o uso por parte dos envolvidos, o projeto demandou menos de 3 meses de duração, permitindo que os membros do conselho de aprovação de crédito possam desempenhar suas atividades mesmo dentro do cenário atual, de Home Office

Benefícios Acesso à Informação, transparência e rastreabilidade A política de total transparência é um dos pilares da comunicação da Copersucar, portanto, o acesso à informação foi um dos aspectos essenciais para o projeto. Todos os colaboradores com acesso a intranet conseguem consultar as informações referentes aos empréstimos concedidos. A automatização trouxe agilidade e rastreabilidade digital para que as auditorias de concessão de crédito possam ser realizadas de forma simples , rápida e a qualquer momento. Segurança da Informação A infraestrutura de segurança proporcionada pelo Office 365 já é consagrada no mercado, possibilitando que os dados estejam armazenados na nuvem com controle de acesso autenticado. Desta forma, foi possível implementar toda a política de concessão de acessos através de configurações intuitivas do SharePoint Online.

Produtividade Para Catia Cristina, da área de Operações Financeiras e Crédito da Copersucar, a nova solução trouxe praticidade e agilida-

www.informationmanagement.com.br


case de sucesso de no dia-a-dia dos colaboradores. “Neste momento de transformação digital, este processo, feito de forma descentralizada e acessível através de vários dispositivos e localidades, trouxe ganhos significativos na agilidade dos negócios da Copersucar”.

Conclusão Mesmo não tendo todas as possibilidades de desenho, controle e mensuração dos processos como softwares consagrados na vertente BPM, as tecnologias de portais são uma alternativa para aten-

der as demandas de automação de processos de forma ágil e acessível. Plataformas como o Office 365 trazem grandes possibilidades para implementação de automatizações simplificadas através do seu leque de ferramentas parametrizáveis. Muitas empresas já possuem o licenciamento de ferramentas apresentadas neste case através do licenciamento do Office 365 e desconhecem o poder das ferramentas que tem em mãos.

Os produtos e serviços deste caso de sucesso DoMore! Soluções Customizadas para Portais Sharepoint As soluções customizadas da área de Portais da DoMore! são todas baseadas no SharePoint Online. A equipe Advisor DoMore! realiza consultorias sob medida e oferece soluções utilizando as ferramentas de automatização e apps funcionais do Office365.

SharePoint Online: O Share-

Point potencializa o trabalho em equipe com sites produtivos e dinâmicos para departamentos, divisões ou projetos. Compartilhe arquivos, dados, notícias e recursos.

Power Automate: Economize tempo e esforço com fluxos de interface do usuário, funcionalidade de RPA (automação de processo robótico). Automatize tarefas do dia a dia com a simplicidade do apontar e clicar.

Microsoft Office 365 – O 365

Power Apps: Crie aplicativos de

proporciona o poder da produtividade em nuvem para empresas de todos os tamanhos, representando grande economia de tempo e dinheiro ao disponibilizar versões em nuvem dos produtos Microsoft mais confiáveis para e-mail, comunicação e colaboração.

www.informationmanagement.com.br

alta produtividade para seu negócio com um conjunto avançado de

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

25


artigo

artigo

Estado do mercado de automação de processos 2020 Por Alan Pelz-Sharpe

Founder of Deep Analysis - Co-Author of Amazon Bestseller “Practical Artificial Intelligence - An Enterprise Playbook” Avaliar o estado do mercado de automação de processos digitais em 2020 é um desafio instigante. De muitas maneiras, a automação de processos digitais é um mercado maduro - bem entendido e bem estabelecido. Mas, de outras formas, a automação de processos digitais é imatura - ainda em expansão, com uma mistura de tecnologias em rápida mudança.

26

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

Essa dicotomia madura/emergente fornece o pano de fundo para determinar o estado do mercado: 1. O recém-evoluído mercado de automação de processos digitais desenvolvido recentemente apenas a partir do mundo cada vez menor (mas ainda bastante presente) do mundo dos produtos, metodologias e habilidades de gerenciamento

www.informationmanagement.com.br


artigo de processos de negócios (BPM). Muitos clientes, possíveis clientes e compradores, ouvindo novos termos que descrevem o que antes chamavam de gerenciamento de fluxo de trabalho e processos de negócios, coçam a cabeça e se perguntam o que aconteceu com o antigo espaço que conheciam tão bem. E o mais importante, eles querem saber se a nova terminologia significa que a tecnologia mudou significativamente ou se é mero truque dos fornecedores que desejam agitar um mercado antigo. (Resposta: as tecnologias realmente mudaram, tornando mais fácil e rápido automatizar processos.).

go, automação de fluxo de trabalho, serviços de captura de conteúdo e inteligente, portais, conformidade, regras de negócios, gerenciamento de casos, orquestração, insight de negócios, AI/ML, blockchain, data lake para dados de processo e aplicativos de negócios pré-construídos habilitados para processo.

2. Os fornecedores de processos de negócios atuais continuam a se transformar rapidamente, expandindo seus limites de mercado endereçáveis, adicionando novas parcerias e repensando o escopo da automação de processos digitais. Poucos fornecedores estão satisfeitos em abordar apenas a automação de processos; quase todos sentem a pressão para crescer e estão testando os limites de suas categorias de mercado existentes. Muito em breve, a automação de processos será incluída em uma plataforma de automação comercial maior, fornecendo aos compradores mais recursos do que apenas processos e oferecendo aos fornecedores maior diferenciação. A eventual plataforma incluirá modelagem de processos, mapeamento de jornada do cliente, ferramentas de baixo códi-

Enquanto os fornecedores preveem o iminente espectro de IA/ML, seus recursos de P&D já são consumidos adicionando recursos de baixo código, integrando a automação de processos robóticos, criando aplicativos de negócios pré-criados, acelerando seus serviços em nuvem, concentrando-se em micros serviços, fornecendo mais análise de dados e insight , colocando os pés na água com as ferramentas de experiência do cliente e expandindo-se para ou• Escopos de projeto expansitras tecnologias adjacentes. vos que exigiam grandes equipes A maioria dos fornecedores de au- e compromissos significativos de tomação de processos ainda não tempo; teve tempo para descobrir como o AI/ML afetará os roteiros de seus • Um enfraquecedor enfoque nas produtos, enquanto outros, como metodologias em cascata, em vez Alfresco, Appian, IBM, Pegasystems, da escassez de habilidades Agile Salesforce e Ultimus (por exemplo), Chronic nas metodologias de BPM, deram o futuro da AI/ML conside- particularmente em TI;

www.informationmanagement.com.br

3. Os fornecedores de automação de processos veem uma oportunidade/ameaça iminente de inteligência artificial e aprendizado de máquina, mas não está claro para eles se isso é bom ou ruim, ou como isso afetará seus produtos e implementações de clientes.

rável pensamento e ação. Para os mais de 100 players de software de automação de processo e seus clientes, não haverá interrupção no ritmo das mudanças nos próximos cinco anos - apenas a aceleração provocada pela automação inteligente: 1) dentro do próprio software de automação de processo e 2) dentro do processo de negócios que o software de automação suporta. A evolução do software BPM para a automação de processos digitais não aconteceu da noite para o dia. Em vez disso, a subcorrente se fortaleceu ao longo de vários anos, surgindo eventualmente em 20142015. Por quê? Embora muitas empresas possam apontar para sucessos dramáticos e transformacionais de BPM nas duas décadas anteriores, em 2015 muitas iniciativas de BPM estavam presas ao excesso de alcance ou demoravam muito para gerar resultados. Os motivos dessas falhas incluem:

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

27


artigoCHEGOU REVISTA PARA ENVIE SUAS A NOTÍCIAS OUQUEM ARTIGOS QUERASABER TUDOABEINFO SOBRE PARA REVISTA ~

AUTOMAÇAO INTELIGENTE DE Já Em estáJulho circulando a 1ª edição Revista ABEINFO estará circulando a 1ªdaedição da Revista publicação daBimestral ASSOCIAÇÃO de EMPRESAS ABEINFOBimestral - publicação da ASSOCIAÇÃO de PROCESSOS e PROFISSIONAIS da INFORMAÇÃO EMPRESAS e PROFISSIONAIS da INFORMAÇÃO.

> PARA RECEBER FREE leitor@iamagazine.com.br > PARA ENVIAR NOTÍCIAS, ARTIGOS E CASES redacao@iamagazine.com.br > PARA ANUNCIAR comercial@iamagazine.com.br Apoio

Envie as Novidades de sua Empresa ou Artigos para publicação na Revista: redacao@ abeinfobrasil.com.br Para se associar: contato@iima.com.br Receba a revista GRATUITAMENTE Envie email para mariana@iima.com.br

Realização

Seja você também um patrocinador! 28 INFORMATION MANAGEMENT | 2020

www.informationmanagement.com.br


artigo

• Muito tempo desperdiçado em processos “como estão” versus o software BPM “pesado” da visão “a ser”, exigindo uma curva de aprendizado acentuada e um aumento substancial para analistas de negócios e desenvolvedores; • Requisitos de tempo prolongados para as metodologias Six Sigma e Lean seguirem seu curso; • Os profissionais lutam para obter suporte interno porque os produtos eram muito difíceis para os negócios, resistidos pela TI (que não gostava do jargão do processo) e muito complexos para as equipes Lean/Six Sigma ficarem sozinhas; • Limitações inerentes ao software BPM que exigiam uma programação personalizada significativa fora da ferramenta para atender aos requisitos do cliente.

www.informationmanagement.com.br

Na opinião da Deep Analysis, o estado do mercado é forte. A automação de processos digitais passou com êxito de projetos de BPM lentos, muitas vezes onerosos e com uso intensivo de recursos, para projetos ágeis e de curto espaço de tempo que fornecem resultados de negócios rápidos e de alto impacto. A mudança foi impulsionada por uma mudança dramática nos recursos de código baixo e sem código, e acelerada por um intenso fascínio pela combinação de RPA com automação de processos. Embora pareça que o mercado de BPM convergido/estruturado/de orquestração acabou de chegar ao seu destino, na realidade o mercado de automação de processos digitais está apenas parando antes de dar o próximo passo para se tornar uma plataforma inteligente de automação de negócios.

do de automação de processo digital recuará para o segundo plano? De modo nenhum.

A automação de processos digitais continua sendo essencial para transformar a maneira como o trabalho é feito dentro da organização e como clientes e clientes são atendidos fora da organização, mas o software de automação de processos precisa de outros componentes técnicos para realmente brilhar. Alguns desses componentes, como serviços de conteúdo e regras de negócios, sempre existiram, são bem compreendidos e já estão integrados, mas outros - como AI/ML - são novos para o setor e para os compradores. Juntar esses componentes em uma plataforma de automação comercial inteligente altamente modular e configurável dará aos executivos de negócios, de TI e de marketing mais Isso significa que os processos auto- poder do que nunca para transformatizados desaparecerão? O merca- mar suas organizações.

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

29


to Go e Sit

30

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

www.informationmanagement.com.br


artigo artigo

Boicote ao Facebook e a busca pela empatia nas redes sociais Por Alexandra Avelar

Country Manager da Socialbakers no Brasil marcas com políticas mais conscientes, hoje já é realidade para muitos. E a chegada e consolidação do Social fez desse um caminho sem volta.

marcas que se mostraram mais empáticas e ativas em relação à crise mundial que estávamos vivendo. No Brasil, não por acaso, um dos posts mais curtidos foi o da Ambev, anunciando a fabricação de álcool em gel, enquanto outras diversas empresas eram questionadas sobre o que estavam fazendo, ou pior, algumas que deixavam alguma brecha, acabavam sendo questionadas sobre a legitimidade de suas ações.

Aquela relação de mão única do passado, já não é mais aceita. Agora o consumidor quer falar, ser ouvido, opinar e optar com total liberdade e munido de informações. Essa é uma tendência que vem se reforçando ao longo da última década, e que, Cada dia mais, as pessoas buscam com a disseminação do coronavírus, O fato de que hoje muitas pessoas humanizar o relacionamento com as tomou ainda mais força. ainda estão isoladas em suas casas marcas, querem se identificar e compartilhar de seus valores. O que um dia Já no início da pandemia, foi regis- e utilizam as redes sociais como foi uma intenção distante de favorecer trado um pico no engajamento das forma de se sentirem conectadas,

www.informationmanagement.com.br

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

31


ABBYY Digital Intelligence

POTENCIALIZE OS PROCESSOS INTELIGENTES DO SEU NEGÓCIO CONTENT INTELLIGENCE Advanced OCR Intelligence Document Processing (IDP) AI/ML NLP Classification Extraction / Validation

PROCESS INTELLIGENCE Process Mining & Discovery Process Analytics Real-time Monitoring Human Workflow Predictive Analytics

to Go e Sit

www.PRTiDIGITAL.com.br 32

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

www.informationmanagement.com.br


artigo

atualizadas e entretidas, também colabora para uma maior atenção ao comportamento das marcas no ambiente online. Os próximos meses ainda vão forçar importantes mudanças na relação das empresas com as redes sociais e sua audiência. Transparência e autenticidade serão chave para uma relação mais profunda e fiel com seu público. Quando pensamos em redes sociais enxergamos um canal de comunicação que tem duas vias com o usuário, a possibilidade de interação e troca de experiência tem um valor inestimável. Saber explorar esse potencial de comunicação em sua totalidade é fundamental para o sucesso de qualquer marca nas redes. A empatia deve ser o ponto principal, mas sempre com base em uma estratégia sólida. Pegar carona em temas sem a devida legitimidade é cada vez mais arriscado. Agora não é o momento para as marcas ficarem em silêncio, e menos ainda para se exporem em uma posição leviana. As pessoas querem sentir que as empresas estão sendo empáticas e legítimas, que se importam e tem valores sólidos.

www.informationmanagement.com.br

Antes de criar uma campanha, aderir a um movimento, é preciso primeiro discutir internamente a posição real da empresa e deixar que isso se reflita na estratégia a ser adotada. Não o contrário. Movimentos como #BlackoutTuesday e Stop Hate For Profit se tornaram um marco de reflexão justamente nesse sentido.

marca, o que mais pode ser feito? De que maneira se posicionar e manter a pressão por mudanças?

A pandemia acelerou a transformação digital em diversos setores e um número cada vez maior de marcas vão entender que o marketing digital eficaz tornou-se um objetivo para qualquer empresa que preAmbas as ações incentivaram boi- tenda melhorar seu funil de venda, cotes nas redes de Zuckerberg e, desde a percepção a construção de embora isso tenha se refletido em intenção de compra e retenção, em uma queda nos gráficos de receita, um mundo repleto de interconexões sabemos que não é definitivo e não tecnológicas. deve se manter no médio prazo. Nem todas as empresas vão deixar Já começamos a ver uma busca das de investir, fora que as PMEs, impor- marcas por criações de conteúdos tante fatia da rede, têm baixíssima autênticos e por novas frentes que fomentem essa relação orgânica adesão ao movimento. com o público, mas isso não deve Precisamos lembrar que hoje ainda representar uma redução significanão existe uma alternativa tão escalá- tiva no longo prazo para os investivel quanto o Facebook e o Instagram mentos em digital. Além do retorno para que as marcas atinjam audiên- gradual esperado para as redes lícias engajadas. Assim como já obser- deres, vemos uma busca por redes e vamos antes, as empresas acabam re- modelos alternativos ao Facebook, tomando seus investimentos por falta o que não deixa de ser bastante de opção que lhes forneça a escala positivo para o desenvolvimento de desejada. Mas até quando? Quais estratégias cadas vez mais robustas, alternativas podem ser consideradas? assertivas e, principalmente, empáSe esta é uma causa crítica para a ticas. Qual a sua aposta?

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

33


to Go e Sit

.com

Você ainda gasta tempo gerenciando documentos e processos? Baixo Custo 34

Controle de Documentos

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

Fluxos de Trabalho

Análises Integradas

Controle de Processos

www.informationmanagement.com.br


artigo artigo

Subvenções econômicas: Incentivo à inovação além da pandemia Por Andressa Melo

Coordenadora de Inovação do FI Group, consultoria especializada na gestão de incentivos fiscais e financiamento à Pesquisa & Desenvolvimento (P&D) disponibilizados aproximadamente R$ 200 milhões em recursos destinados à inovação para empresas. Os editais foram publicados em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações – MCTI.

O tema “inovação” tomou grandes proporções em sites de busca, mostrando às empresas de que forma elas podem inovar, reduzir impactos e, até mesmo, enfrentar a pandemia de COVID-19. Pudemos observar, recentemente, como as financiadoras e os bancos têm se esforçado no fomento a investimentos relacionados à inovação das empresas. Nos últimos dois meses, por exemplo, a Financiadora de Estudos e Projeto FINEP publicou três novos editais de subvenção econômica, no qual foram

www.informationmanagement.com.br

ainda buscam e querem realizar investimentos, o que impacta direta e positivamente na base tecnológica do país.

É importante ressaltar que a disponibilização desse valor de subvenção econômica não era tão alta desde 2014. Essas iniciativas possuem o objetivo de Portanto, há cinco anos não víamos fortalecer o crescimento tecnológico da um fomento tecnológico neste pataindústria brasileira, fomentando, portan- mar, realizado pelo governo. to, soluções relacionadas às tecnologias 4.0 (Agro 4.0, Cidades Inteligentes, É notável que essas ações são uma Indústria 4.0 e Saúde 4.0) e, principal- boa notícia e, além disso, promovem o mente, um auxílio mais do que necessá- crescimento tecnológico do país num momento delicado. No entanto, saberio ao enfrentamento da COVID-19. mos que para que esse crescimento Um ponto interessante em relação a um prospere e evolua, é necessário que dos editais de subvenção econômica para os organismos responsáveis por eso enfrentamento ao novo coronavírus sas aberturas continuem fomentando SARS-CoV-2, é que ele chegou a um total à inovação, abrindo novos editais de de R$ 628.276 de solicitações, sendo que subvenção com prazos razoáveis para o orçamento do edital era de R$ 132 mil. as apresentações de novas oportunidades. Com prazos mais extensos, Ou seja, a procura demasiada desses as empresas poderão se preparar e editais demonstra que, em meio a um ce- planejar, certamente, projetos mais nário tão complexo de crise, as empresas inovadores e eficientes.

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

35


artigo

Blockchain e a inteligência de negócios Por Nayam Hanashiro

Diretor de alianças estratégicas da R3 entre as dez principais em Data Analytics para 2020. Isso ocorre pelo fato de a tecnologia tratar dois desafios muito comuns às empresas. Primeiro, o blockchain fornece rastreabilidade de ativos e transações, o que inerentemente provê uma linhagem dos dados nas operações. Depois, pode oferecer transparência a redes de negócios e cadeias de valor complexas, com muitos participantes. Com o contínuo aprendizado e adoção no mercado, tem-se ampliado o entendimento de que a tecnologia blockchain vai muito além das criptomoedas e que suas aplicações para o mundo de negócios podem trazer, além de benefícios de negócio, também uma oportunidade relevante no poder de análise de dados das empresas.

Essas características possibilitariam identificar, por exemplo, quais participantes da rede estão interagindo entre si; como uma primeira interação impulsiona as seguintes; como estas interações mudam com o tempo e se são persistentes ou transitórias; e quem são os participantes mais importantes (e mais influentes) da rede.

Em um mundo de negócios com ampla e Essa é uma tendência que já foi notada franca de colaboração, esse cenário levaria pelo Gartner, que colocou o blockchain a um novo e inédito patamar de análise

36

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

de dados, sendo possível gerar inteligência e criar insights em nível de mercados e industrias, e não somente de empresa (através benchmarks, estatísticas, análises preditivas ou mesmo inteligência artificial), dispensando até mesmo empresas provedoras de dados (Market Data). No entanto, a competição e estratégias das empresas colocam um requisito como peça central antes da colaboração: a privacidade. Então, por mais promissora que seja uma rede de negócios com essas características, a confidencialidade da informação, quando necessária, e o compartilhamento de dados somente entre partes interessadas são peças chave para o sucesso de grande parte dos projetos blockchain corporativos. Dependendo de quais são os requisitos para essa rede, até recursos de computação confidencial se-

www.informationmanagement.com.br


artigo riam necessários para dar confiança a essa colaboração corporativa. A observação que fica é atentar para que a tecnologia blockchain enderece todas essas demandas, se integrando com outros recursos computacionais se necessário, criando uma rede segura para que empresas compartilhem dados inerentes as operações com seus parceiros e ao mesmo tempo proporcionando inteligência coletiva (de mercado ou indústria) para seus negócios.

Outro ângulo a se analisar é que o Gartner prevê que, até 2023, as organizações que estiverem utilizando smart contracts baseados em blockchain aumentarão a qualidade geral de seus dados em 50%. Isso porque sua adoção aumenta a velocidade e a granularidade do processo de tomada de decisão, uma vez que a verificação contínua de regras de negócio codificadas para execução automatizada (smart contracts) torna estes dados mais precisos e confiáveis.

Alguns exemplos ilustram essa situação, como o de Seguradoras que precisam compartilhar informações sobre sinistros fraudulentos sem violar as regras de confidencialidade, ou pacientes que gostariam de contribuir com seus registros para ajudar a combater uma doença, mas que ficariam arrasados se as informações sobre sua doença se tornassem públicas. Uma análise mais ampla pode ser vista aqui.

Talvez o termo qualidade de dados ao qual se refere o Gartner possa ser mais bem expressado como integridade de dados, já que a tecnologia blockchain garante que a informação ou transação sendo compartilhada em uma rede de negócios se mantenha imutável, ou que sua atualização necessite do consenso dos participantes envolvidos.

www.informationmanagement.com.br

Porém, a qualidade do dado em si está sujeita as regras de negócio criadas nos smart contracts e, caso haja intervenção humana, infelizmente também haverá erros de input. Para mitigar esse desafio, projetos interessantes integrando novas tecnologias tem surgido no mercado, como por exemplo blockchain e dispositivos IoT (internet das coisas), justamente para automatizar o fluxo de informações entre os participantes de uma rede de negócio. O fato é que conforme as redes de negócio em blockchain forem se materializando, ficará mais evidente a oportunidade para evolução da inteligência coletiva através dessa nova fonte informações. Seguindo os padrões adequados de segurança e confidencialidade, esperamos que isso influencie a cultura das empresas orientadas a dados e mude a forma como tomamos decisões de negócio.

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

37


to Go e Sit 38

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

www.informationmanagement.com.br


artigo artigo

Cyber Exposure no Brasil: Como fechar essa brecha? Por Arthur Capella

Country Manager da Tenable Brasil nacional de segurança cibernética até a grande incidência de ataques de ransomware no país, há razões por trás do crescente interesse em medidas de segurança digital.

ta, às organizações, visibilidade sobre todos esses ambientes. Agora, mais do que nunca, existe a necessidade de proteger esses ambientes. Mas por onde começar?

O Brasil passou a focar-se em segurança cibernética nos anos recentes. Desde a divulgação, no início deste ano, dos objetivos centrais do governo brasileiro para a estratégia

www.informationmanagement.com.br

Há mudanças monumentais na maneira como as organizações operam – um resultado da transformação digital e da Indústria 4.0. Essas mudanças levaram a uma explosão de novas tecnologias que aprimoraram os processos de negócio e, ao mesmo tempo, expandiram a atual superfície de ataque. Hoje, TI, IoT, IIoT, Nuvem e Operational Technology (OT) estão interconectadas. Mas fal-

Os ambientes digitais de hoje As organizações brasileiras estão se beneficiando de uma variedade de novas tecnologias, incluindo nuvem, containers, dispositivos móveis e OT. Embora algumas organizações tenham migrado para a nuvem, muitas carecem dos processes e da tecnologia necessários para proteger

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

39


to Go e Sit 40

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

www.informationmanagement.com.br


artigo totalmente suas cargas de trabalho na nuvem. A nuvem é construída para velocidade, escala e simplicidade, o que aprimora a produtividade e aumenta a eficiência. Infelizmente, a nuvem traz, também, desafios para as equipes de segurança. Não é possível seguir confiando em ferramentas de segurança tradicionais, que não são projetadas para monitorar adequadamente os complexos ambientes na nuvem. Outro desafio comum é lidar com um ambiente convergente de TI e OT. Isso acontece especialmente com indústrias como energia, utilities e manufatura, muitas das quais operam infraestrutura crítica. Esses ambientes dependem de OT para manter as operações ativas – os sistemas de OT estão, agora, conectados à TI, o que permite maior eficiência e eficácia. Entretanto, isso também aumentou os vetores de ataque, permitindo que pessoas mal-intencionadas se movam do ambiente de TI para o ambiente de OT e, finalmente, para a infraestrutura crítica vulnerável. Muitas organizações carecem, ainda, de uma visão unificada de todo esse ambiente convergente de TI/OT. Um ataque bem-sucedido poderia permitir a um ator mal-intencionado alterar os Controladores Lógicos Programáveis (PLCs) para gerar um pico de pressão em uma tubulação ou, então, acender o queimador em uma caldeira, por

www.informationmanagement.com.br

exemplo. Ou seja: um ataque a uma gerenciar vulnerabilidades. É uma esinfraestrutura crítica pode causar da- tratégia construída e projetado para nos físicos e monetários. a antiga era da TI, quando a superfície de ataque se limitava a laptops Deixando para trás estratégias estáticos, desktops e servidores lotradicionais de gestão de vul- cais. Para atender às crescentes nenerabilidades cessidades das organizações atuais é necessária uma nova abordagem à Com a adoção da transformação segurança cibernética. digital e a emergência de novas tecnologias, as redes corporativas Fechando as brechas da Cyber se tornaram mais dinâmicas e com- Exposure plexas do que nunca. Infelizmente, essa complexidade gera inseguran- Abordagens antiquadas não são suça e deixa muitas organizações lu- ficientes para proteger os dinâmicos tando para lidar com pontos cegos ambientes computacionais de hoje. e falta de dados utilizáveis. Cyber Exposure é uma disciplina emergente, que gerencia e mensura A priorização eficaz das vulnerabi- o risco cibernético na era digital. lidades é fundamental para a segurança cibernética. Contudo, saber Com o alinhamento à disciplina onde uma organização está mais Cyber Exposure, toda organização, exposta a ameaças é cada vez mais independentemente de seu tamadesafiador, dado o surgimento de nho, será capaz de responder com novas tecnologias e o alto volume confiança a quatro perguntas: de vulnerabilidades. Embora milhares de vulnerabilidades sejam des- Onde extamos expostos? Onde decobertas a cada ano, apenas uma veremos priorizar ajustes, com base pequena fração delas é ativamente no risco? Estamos reduzindo a nosconvertida em armas para ataques sa exposição ao longo do tempo? cibernéticos. Essa inundação de Como nos comparamos aos nossos vulnerabilidades, combinada com a pares? incapacidade de identificar as que representam uma ameaça real ao Para medir, gerenciar e reduzir os negócio, incapacita as organizações riscos, CISOs e CIOs podem utilia mensurar, gerenciar e reduzir efi- zar soluções de Cyber Exposure. São plataformas que entregam aos cazmente o seu risco. gestores a visibilidade e o insight Muitas organizações ainda se necessários para proteger seus amapoiam em formas tradicionais de se bientes dinâmicos.

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

41


SOLUÇÕES INOVADORAS PARA O SEU PROJETO DE RPA

to Go e Sit

SOBRE A AUTOMATE BRASIL Desde 2010, ajudamos centenas de empresas a robotizar os seus processos, para que seus colaboradores possam focar em atividades de progresso e criação. Temos orgulho em dizer que somos a primeira empresa do Brasil focada 100% em RPA. Nossos serviços de consultoria atendem todas as atividades do universo RPA desde o licenciamento, até o desenvolvimento de projetos, suporte, treinamento e alocação.

PROJETOS ÁGEIS

TREINAMENTO

Método Scrum no gerenciamento dos projetos

Sua equipe pronta para desenvolver o projeto

CONSULTORIA

SUSTENTAÇÃO

Mentoring/consultoria, apoio a criação do CoE

Suporte ao ambiente de produção CONTATO +55 (11) 2653-2649 contato@automate.com.br

CONECTE-SE AutoMate Brasil Automate Brasil www.automate.com.br

42

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

www.informationmanagement.com.br


artigo artigo

Os riscos de uma “digitalização às pressas” nas empresas de logística Por Carlos Mira

Fundador e CEO do TruckPad, maior plataforma de conexão entre caminhoneiros e cargas da América Latina secamente ligado à sobrevivência dessas companhias. Uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC) com executivos brasileiros, mostrou que para 39% dos pesquisados, a empresa não estava preparada para o gerenciamento desta crise. Outros 19% viam sua organização preparada, mas sem um plano estruturado de gerenciamento de crises. O principal impacto causado pelo susto inicial das empresas com a pandemia que ainda assola o país - e o mundo - foi a necessidade de digitalização rápida, algo intrin-

www.informationmanagement.com.br

Se pegarmos especificamente a fatia de mercado que representa as empresas de logística, a digitalização por necessidade tem acontecido de forma intensa. Para as que

contratam transportes para suas mercadorias, essa procura se tornou mais desafiadora e o uso tecnologia se tornou a solução, já que os terminais de carga estão se esvaziando. Uma vez encontrado o caminhoneiro disposto a realizar um determinado frete, é muito frequente que o contato inicial seja feito por meio do aplicativo WhatsApp pessoal dos funcionários da empresa de logística. Apesar de ser uma solução prática, que resolve o problema da digitalização a curto prazo, ela envolve uma série de riscos que muitas empresas sequer se dão conta quando

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

43


to Go e Sit

44

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

www.informationmanagement.com.br


artigo

fazem essa opção. A comunicação descentralizada impede a visibilidade por parte da companhia sobre o que é acordado com os motoristas e como se dá essa negociação.

biente mais controlado. Já existem, por exemplo, ferramentas que possibilitam que a comunicação ocorra por um único número de WhatsApp corporativo. Dessa forma, os colaboradores da transportadora poO tom usado, as palavras, se algu- dem se conectar e usar o mesmo ma ofensa é trocada, nada disso é número simultaneamente para os acompanhado pela empresa, embo- contatos com caminhoneiros. ra a interação toda seja feita “oficialmente” sob o nome dela por um Com isso, as informações fornecide seus colaboradores utilizando das ficam armazenadas com a emum aparelho de telefone particular. presa, não nos celulares pessoais E há uma hipótese ainda mais sé- dos operadores. Outra vantagem ria: caso um colaborador utilize de é que a transportadora consegue forma indevida informações sensí- medir KPIs de produtividade e feveis fornecidas pelo caminhoneiro, chamento de negócios, muito úteis como sua documentação e dados para eventuais ajustes de estratépessoais, a transportadora pode ser gia. Neste contexto, a implantação responsabilizada judicialmente. dos chamados ChatBots (robôs de comunicação) se tornam uma ferraEmbora treinamentos de equipe menta indispensável para empresas ajudem a atenuar esses riscos, as que trafegam grandes quantidades brechas ainda são grandes. O ideal de conversas corporativas através é trazer essa interação para um am- deste aplicativo de mensagens.

www.informationmanagement.com.br

Mesmo com essa estratégia, o treinamento dos operadores não se torna menos importante. Ter mensagens padronizadas para explicar procedimentos e responder dúvidas mais comuns é importante para a manutenção da consistência do atendimento. Ao utilizar o número corporativo, evita-se também que o colaborador receba ou responda mensagens fora de seu horário de trabalho, o que também evita possíveis riscos trabalhistas. Embora seja uma ferramenta muito prática, é importante lembrar o que WhatsApp deve ser adotado com cautela no contexto empresarial, para evitar problemas de comunicação, riscos à imagem da empresa e até mesmo penalidades judiciais. O uso da tecnologia é essencial e uma tendência cada vez maior, mas não pode ser indiscriminado, não a qualquer custo e nem às pressas.

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

45


to Go e Sit

46

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

www.informationmanagement.com.br


artigo

Newsletter: Boa escrita como forma de comunicação e marketing Por Clarissa Padovani Mussoi

Bibliotecária e especialista em leitura e produção textual e CEO da Códice

Em pleno século XXI e com a quarentena, nos encontramos ainda mais reféns das tecnologias e seus recursos. Estamos tão dependentes que até mesmo é possível mandar um áudio e esse áudio ser revertido em texto. A linguagem coloquial é predominante na comunicação oral, devido à sua informalidade. No geral, o mundo é informal. No entanto, quando estamos inseridos no mundo corporativo, por diversas vezes dependemos de uma comunicação mais formal, tanto em sua oralidade quanto

www.informationmanagement.com.br

na forma escrita. Saber falar e escrever ou seja, realizando marketing para bem é um diferencial que os profissionais os clientes reais e potenciais e endodas mais diversas áreas de conhecimento marketing para seus funcionários. devem possuir de forma clara e objetiva. Para elaborar uma newsletter, é imporDe certa maneira, o tipo de linguagem tante manter uma redação que se aproadotado depende do perfil da empresa xime do público, com fácil compreensão e do profissional a ser contratado por ela. e a mais objetiva, pois além de ser um No entanto, falar corretamente é impres- material dinâmico, as vantagens desse cindível, a fim de evitar interferências. tipo de informativo são: manter o cliente e ter o nome da sua empresa em evidênOu seja, saber interpretar aquela cia dentro de um mercado competitivo, fala é fundamental na transmissão conhecer seu público-alvo, atrair mais de recados importantes dados por tráfego ao site – técnicas de SEO (otimium gestor aos seus funcionários. Um zação para mecanismos de busca), aumeio de comunicação bastante uti- mentando o número de visitas e manter lizado, sem contar com as redes so- um contato regular com o cliente. ciais, intranet e sites, é a utilização de newsletter (impressa e digital). Através dessa ferramenta, nós bibliotecários podemos estabelecer esses critéA newsletter possui um formato infor- rios para atingir o resultado almejado. mativo com uma linguagem acessível Afinal somos profissionais habilitados (seja escrita ou visual) – por ora, um para trabalhar a informação em seus pouco jornalística, e tem o objetivo de diversos segmentos, utilizando nossos promover a empresa através da pro- conhecimentos de arquitetura da infordução de conteúdo/insumos gerados, mação e técnicas de pesquisa.

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

47


artigo

artigo

Economia do conhecimento: A evolução do acesso a oportunidades de trabalho Por Daniel Schwebel

Country Manager da Workana no Brasil Desde que o homem deixou de plantar e colher o próprio alimento, o que acabou por dar origem ao comércio e às civilizações, a necessidade de se desenvolver outras habilidades - sendo elas de comunicação, de cálculos ou de adaptação - tem se mostrado fundamental na busca pelo progresso, especialmente diante de novas rotinas impostas a uma sociedade em constante evolução.

48

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

Mas você já parou para pensar que nem todos têm acesso às mesmas ferramentas que levam ao desenvolvimento, portanto, nem todos têm as mesmas oportunidades de crescimento? Se observarmos, há séculos o progresso se dá acompanhado da exigência de novas habilidades, e trazendo consigo mais mudanças. Uma das mais significativas, que podemos tomar como

www.informationmanagement.com.br


artigo exemplo, aconteceu no século XVII, com a revolução industrial. A partir dela, os processos de produção passaram a ser em série. Adquirir mais conhecimento se tornou essencial - não mais só para operar máquinas, distribuir ou comercializar os produtos, mas também para garantir um emprego, já que é aqui que surge a classe operária.

ciais são levados em conta por contribuírem para a democratização do conhecimento em várias camadas da sociedade. Só que nesse cenário, é possível observar mais claramente que o abismo entre países ricos e pobres acaba ficando mais evidente no que tange acesso à educação e à tecnologia ainda mais em tempos de pandemia causada pelo coronavírus.

Neste mesmo período, o conceito de vivermos em uma aldeia global começa a entrar na pauta dos diálogos de cunho econômico, com a chamada globalização. No entanto, até então, não se ouve falar de fatores socioeconômicos, e como podem seguir lado a lado com o progresso - que caminha a passos largos.

Antes, pensar em implantar esse modelo parecia algo distante demais da realida- É fato que a Covid-19 trouxe à tona quesde da América Latina. Mas hoje, vejo isso tões antigas sobre o futuro dos empregos como algo urgente. mediante a industrialização e o avanço acelerado da tecnologia. Habilidades são Dados do Banco Interamericano de De- colocadas à prova em disputas bastante senvolvimento (BID) sinalizam que es- competitivas, mas como lidamos com tamos prestes a enfrentar uma enorme isso? O ponto de reflexão é esse. recessão econômica, com previsão de contração do PIB entre 1,8% e 5,5%, Destaco a importância e o papel das que deve impactar principalmente gru- plataformas de trabalho - que possipos mais vulneráveis. bilitam que os cadastrados tenham acesso a conteúdos para evolução E é na tentativa de minimizar esse im- profissional, e a milhares de oportupacto que atualmente, na Workana, nidades -, respeitando as limitações estamos trabalhando em conjunto com de cada um nessa constante busca o BID em um programa que facilita a por conhecimento, porque acredito integração de diferentes aplicativos e que as empresas ditam a dinâmica do plataformas, permitindo apoiar os tra- crescimento econômico. balhadores diante dos desafios que a COVID-19 está colocando. Se elas se atentarem às peças que compõem esse cenário, aí sim teUma iniciativa comum tem sido a trans- remos uma economia/sociedade ferência de trabalhadores a plataformas de fato sustentável, que valoriza o de serviços que continuam a operar, mas conteúdo e agrega valor a produtos adaptando suas operações, e incentivando e serviços. E é nesse contexto que a a circulação de trabalhadores entre plata- Workana, como plataforma que tem formas. Contar com instituições como o ciência do importante papel que BID, que atua em conjunto com as plata- exerce no mercado, reforça o quão formas, é o que precisamos neste momen- fundamental é ajudar de todas as to para manter alianças que garantam que formas possíveis a impulsionar essa o trabalho continuará por muito tempo. mudança no mundo do trabalho.

Passados três séculos, do séc. XVII ao XX, chegamos à sociedade do conhecimento. Nela, o aprimoramento, tanto dos trabalhadores quanto das organizações, precisa ser constante, e a qualificação se torna pré-requisito básico para garantir a empregabilidade e a competitividade. As estruturas hierárquicas dão mais espaço às horizontalizadas, e o desenvolvimento do capital intelectual passa a receber um olhar mais atento do mercado. Processos produtivos também sofrem transformações, flexibilizam-se, e o conceito de economia do conhecimento ganha força, seguindo as necessidades apontadas pelo mercado de trabalho. Mas, voltemos ao acesso às ferramentas que fornecem ou lapidam habilidades, e às oportunidades. Eles chegam a todos? No modelo de economia do conhecimento, consigo notar que muitos fenômenos so-

www.informationmanagement.com.br

A Workana contabiliza mensalmente pelo menos 30 mil novos projetos cadastrados, uma média de mil novas oportunidades por dia. De olho nessas oportunidades, o número de novos profissionais na plataforma cresceu 32% apenas no Brasil,chegando à marca de 3,2 milhões de cadastros. São pessoas que estão buscando novas oportunidades, uma renda extra, uma opção ao desemprego ou, até mesmo, uma nova vida.

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

49


to Go e Sit

50

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

www.informationmanagement.com.br


artigo artigo

CRM, parceiro da visão estratégica em tempos incertos Por Ellen Cipulo

Head de Salesforce na Solutis tionship Management (CRM). Ao longo dessa jornada, consegui observar cerca de 200 empresas em seu processo de busca pelos benefícios que esse recurso pode oferecer: visibilidade dos clientes, acompanhamento do desempenho de funcionários, organização de trabalhos manuais e implementação de novas formas de trabalhar em um momento de transição ou em busca de transformação.

cios do CRM no longo prazo, porque no atual cenário, é preciso pensar na continuidade em todos os aspectos, sejam eles sociais ou econômicos.

Claro que esses são objetivos imporHá 15 anos, acompanho implementa- tantes e que visam resultados rápidos. ções, substituições, reestruturações e Mas o que eu pretendo é refletir um retorno ao padrão com Customer Rela- pouco mais sobre a visão dos benefí-

É esse diferencial que pode definir o sucesso ou o insucesso da sua continuidade. Quando os horizontes são incertos, o importante é se preparar hoje.

www.informationmanagement.com.br

O que faz uma empresa persistir atuando em arenas competitivas, mesmo nos momentos de crise, tem a ver com a habilidade de se moldar rapidamente aos cenários que orbitam o negócio.

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

51


to Go e i St

52

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

www.informationmanagement.com.br


artigo Para isso, é preciso traçar uma visão quem eles são e como informá-los de estratégica que apoie essa preparação. que está a postos para ajudá-los. O CRM, além de evidenciar os caminhos Grande parte dos negócios que não ti- para engajamento com os clientes, nha maturidade operacional e que não pode ajudar as pessoas da organização ingressou na jornada digital entrou em a performarem melhor seus trabalhos. hibernação. Mesmo lançando mão de alternativas emergenciais como férias, Por exemplo, quando o mercado licenças não remuneradas, rodízio de aquece, a “dança das cadeiras corjornadas de trabalho e até demissões, porativa” faz com que muito conhecimuitos agonizaram economicamente. mento se perca. Sem contar que são necessárias algumas valiosas semanas A equipe de vendas, mesmo em empre- para reconstruir a unidade da equipe e sas mais preparadas para enfrentar as organizar uma estratégia de mercado. consequências da pandemia, sofreu forte Por isso, é muito importante que os impacto. Perdeu entre muitas ações impor- dados que embasam essa estratégia tantes, a interação saudável e estratégica estejam atualizados e que o preparo nos cafés com colegas e clientes, as apre- para a sua análise tornem extremasentações e networking em eventos. O mente veloz esse procedimento. relacionamento passou a ser digital e maneira vital de ampliar a carteira de clientes Sabemos que os resultados precisam e manter o funcionamento das empresas. ser rápidos, mesmo com os obstáculos gerados em qualquer crise. E o CRM Em ação ajuda as empresas a executarem as mudanças prementes ao viabilizar O CRM pode entrar em cena justo no uma cultura de data-to-action: os funmomento em que a continuidade dos cionários visualizam as informações negócios está em jogo. Ele precisa ser e conseguem entendê-las e executar bem estruturado, considerando todos ações mais rapidamente. Isso facilita os processos de relacionamento en- a vida de quem tem de lidar da noite tre vendas, marketing, atendimento e para o dia com uma carga de trabalho suportes técnicos. É o que fará toda a operacional aumentada, que pode ser diferença na perenidade de qualquer absorvida com automação, reduzindo empresa que, atuando há muito no o custo por transação. mercado, certamente passará por momentos difíceis em razão de mudan- Toda crise sempre impulsiona a inovaças repentinas de cenários. ção. Com o cliente no centro da estratégia, por que perder tanto tempo inDurante e depois de crises, sai à frente ternamente tentando adivinhar o que quem sabe o que os clientes buscam, ele quer? Por que não perguntar siste-

www.informationmanagement.com.br

micamente para ele? O que gostaria de inovar e o que poderia fortalecer o propósito da empresa? Assim, por que não aproveitar o conhecimento adquirido sobre o mercado por meio de conversas com clientes, interações em redes sociais e mídias especializadas no setor de TIC? Como ferramenta de front-office, um CRM viabiliza a reestruturação dos processos de captação de informações e consegue implementar novas estratégias com escalabilidade. Faz sentido para você? Na sua visão, as empresas estão sabendo aproveitar esses benefícios? Sobre a Solutis Acelerar a jornada digital do cliente é a proposta de valor da Solutis, empresa que promove maior desempenho dos negócios e impulsiona seus clientes na era digital. A Solutis constrói jornadas simples e incrementais, com mindset ágil e focadas em resultado para o business, tornando possível a ambição dos clientes. Entrega valor no menor time to market, com fortes alavancas: conhecimento por indústria, expertise tecnológica, conexão com os ecossistemas de inovação e engajamento na cultura do cliente. Fundada em 2010, a Solutis já nasceu digital. Conta com mais de 800 profissionais atuando em São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia. Tem como acionistas a DP Participações e a Unipartners, holdings de investimentos em inovação e tecnologia. http://solutis.com.br/

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

53


to Go e Sit 54

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

www.informationmanagement.com.br


artigo artigo

Quando a ousadia de investir em um árduo mercado é o combustível para a mudança Por Fernando Ângelo

CEO da SITY INC e empreendedor com mais de dez anos de experiência nas áreas de logística e tecnologia ços estão presentes no cotidiano de todos os empreendedores, por isso, a tarefa diária de cada um deles é se reinventar e buscar evidenciar seus diferenciais em um mercado extremamente competitivo.

Além de permitir que as organizações continuem relevantes no mercado competitivo, a inovação também desempenha um papel importante no crescimento econômico. A capacidade de resolver problemas depende de novidades e, consequentemente, pode oferecer beSegundo uma pesquisa feita pela nefícios significativos, além de ser uma McKinsey, 84% dos executivos acredi- das habilidades críticas para alcançar o tam que seu sucesso futuro depende sucesso em qualquer negócio. de inovação. Embora a palavra possa soar como um chavão para alguns, há A inovação trouxe mudanças para A decisão de empreender nunca é muitas razões pelas quais as empresas as condições de mercado e mofácil e o caminho a ser percorrido colocam muita ênfase nela, ainda mais vimentou indústrias tradicionais, menos ainda. Dificuldades e percal- quando ela tem um pouco de ousadia. como o transporte rodoviário ou

www.informationmanagement.com.br

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

55


to Go e Sit

56

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

www.informationmanagement.com.br


artigo

urbano, setor de hotelaria e alimentação. Agora, imagine alguém querer buscar destaque dentro de um segmento em plena expansão e atualização como esses, que já sofreram mudanças significativas. Para conseguir esse feito, é preciso ousadia e atenção crítica em cada detalhe para transformar algo que a maioria considera já ter resolvido. É necessário pensar fora da caixa para concorrer com grandes empresas. Mas como? Focando em transformar um problema que as outras organizações não deram a devida atenção. Nos transportes, por exemplo, cuidar bem do motorista e promover maior segurança a ele e o passageiro são fatores que martelam na cabeça das grandes empresas de aplicativo, mas que não têm a devida atenção. O Estado de São Paulo registrou 4.007 assaltos a motoristas de aplicativos de transporte de passageiros

www.informationmanagement.com.br

entre janeiro e setembro de 2019. O número superou o registrado de 2018, quando houve 2.223 casos alta de 80,2%. Por outro lado, ainda em 2019, a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística mostrou que apps de entrega e de transporte já se tornaram o maior “empregador” do Brasil.

lhor, não só mudar, como melhorar. Pensar em detalhes como: O que o outro não tem e que eu posso ter? Quais são os principais problemas? O que fazer para transformar isso? E, então, remodelar alguns processos.

Frequentemente, começar é a parte mais difícil, pois há muitas maneiras de abordar a inovação. Mas enquanto isso, aprendemos que nós Nesse sentido, com tantas pessoas mesmos somos responsáveis por precisando trabalhar como motoristas encontrar maneiras de fazer melhode aplicativo mesmo em um período rias em nossa própria esfera de inem que a segurança e a desvaloriza- fluência. Deve-se começar pequeno ção da profissão eram constantes, por e escolher seu foco, pois é impossíque não olhar com cuidado para essas vel conseguir tudo de uma vez. problemáticas do setor para transformar o trabalho desses profissionais, e Pequenas melhorias acabam leainda trazer mais credibilidade para a vando a ideias maiores que podem um dia se tornar revolucionárias. empresa do app? Enquanto isso, no entanto, você é Esse tipo de processo precisa de mui- responsável por encontrar maneiras ta ousadia, é necessário entender de fazer o melhor em sua própria ponto a ponto o que se pode fazer esfera de influência. para mudar o que já existe, ou me-

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

57


artigo

Lojas virtuais precisam acompanhar as tendências do mercado e oferecer novas opções de pagamento aos clientes Por Ralf Germer

CEO e cofundador da PagBrasil, fintech brasileira líder no processamento de pagamentos para e-commerce ao redor do mundo net, em parceria com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm). A informação vem ao encontro do que já prevíamos: a quarentena e o isolamento social como decorrência da Covid-19 mudaram os hábitos de consumo e aceleraram o crescimento das lojas virtuais no país.

O e-commerce brasileiro faturou 56,8% a mais nos primeiros cinco meses de 2020 em relação ao mesmo período do ano passado, conforme aponta uma pesquisa realizada pelo Movimento Compre&Confie, empresa de segurança digital para compras na inter-

58

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

Para se ter uma ideia, desde o início da pandemia, mais de 135 mil lojas aderiram às vendas online para continuar no mercado e fazer o negócio ter alguma movimentação e renda. Apesar de todas as incertezas sobre o ritmo da recuperação da economia e dos impactos do novo coronavírus, garanto: instituições restri-

tas ao ambiente físico estão em uma situação de desvantagem e precisam correr pela presença no digital. Mas não é só isso: as lojas virtuais devem estar preparadas para atender com eficiência todos os seus consumidores. O varejo está passando por uma grande transformação e os comerciantes precisam olhar com cuidado para o checkout das plataformas. Oferecer diversas opções de pagamento no momento final da compra e trazer inovações para o comércio eletrônico é a chave para conquistar e fidelizar clientes, ainda mais em um mercado cada vez mais competitivo. Melhorar a experiência dos usuários

www.informationmanagement.com.br


artigo e permitir que eles realizem compras no canal que desejarem, com a forma de pagamento que quiserem ou tiverem acesso, faz toda a diferença. Além dos métodos de pagamentos tradicionais, como dinheiro físico, cartão de crédito e débito, cheques e boletos, alternativas como carteiras digitais, links de pagamentos, pagamentos por aproximação, QR Code e os pagamentos instantâneos, que ainda estão sendo desenvolvidos pelo Banco Central do Brasil (Bacen), vêm ganhando espaço. Quem tem uma loja online precisa acompanhar de perto as tendências do mercado: quanto mais opções de

www.informationmanagement.com.br

pagamento o cliente tiver disponí- mos atrás do Reino Unido (US$ vel, maiores são a chances de ele 45,8 bilhões), Estados Unidos retornar para uma nova compra. (US$ 357,5 bilhões) e China (US$ 755,5 bilhões). Os novos métodos de pagamento dependem apenas de um disposi- Nesse jogo todo mundo sai gativo móvel, como os smartphones. nhando: para os lojistas, esses Não à toa, o Brasil é o quarto país meios de pagamento são interesdo mundo que mais movimenta santes, pois permitem operações dinheiro em transações feitas com mais ágeis. Já os consumidores o celular, segundo um relatório têm mais conveniência, segurança da empresa britânica Buyshares e praticidade na hora de realizar com base em informações da con- uma compra, seja ela no mundo sultoria Statista. Já considerando virtual ou físico. Quanto antes a pandemia e que pagamentos você conseguir fazer com que o mobile são realizados sem a ne- seu e-commerce se destaque dos cessidade de toque direto nos demais, mais cedo você colherá os objetos de pagamentos, US$ 22,3 frutos de tanta inovação. Afinal, bilhões devem ser transacionados a crise vai passar e ninguém vai no país até o final de 2020. Fica- conseguir fugir do novo normal.

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

59


artigo

artigo artigo

Desmentindo oito mitos sobre segurança na nuvem Por Flavio Silva

Especialista de Segurança e Sales Engineer da Trend Micro Brasil A segurança em ambientes de nuvem se fazem cada vez mais importantes à medida que a tecnologia avança no seu corporativo. Muitas empresas possuem ideias equivocadas sobre ambientes de nuvem, seus provedores e como proteger tudo isso. É importante saber separar fato de ficção. De modo a esclarecer diversos pontos sobre o assunto, compartilho a verdade sobre oito mitos comuns a respeito de ambientes em nuvem.

60

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

Mito #1: Os provedores de nuvem irão tomar conta da segurança de dados - as empresas não precisam se preocupar com isso O Modelo de Responsabilidade Compartilhada da Nuvem define quem é responsável por qualquer tarefa operacional na nuvem, incluindo a segurança. Em serviços no nível da infraestrutura, como instân

www.informationmanagement.com.br


artigo cias da nuvem, o usuário da companhia assume o nível do sistema operacional, e, portanto, toda configuração, manutenção e segurança é de responsabilidade da sua equipe. Mito #2: Os provedores de nuvem são uma ameaça aos dados corporativos Os provedores de nuvem fornecem uma plataforma segura para guardar dados como uma alternativa a redes tradicionais conhecida como on-premises. Qualquer ameaça percebida resulta de um mal-entendido acerca dos papéis e responsabilidades sobre como os dados devem ser gerenciados. Mito #3: Serviços de nuvem são menos seguros e mais difíceis de utilizar Os serviços de nuvem possuem métodos diferentes de uso e proteção. Eles requerem aprendizado e o entendimento que se trata de uma infraestrutura diferente em relação ao modelo tradicional on-premises. Ser diferente não significa dizer que é mais difícil.

Mito #5: Todos os dados corpo- que tinham, o que geralmente é provarativos podem ser movidos para a do em demonstrações de segurança. nuvem e a migração é rápida Mito #7: Contêineres e segurança A segurança na nuvem possui seus serverless serão gerenciados por ferpróprios requisitos. O conceito lift- ramentas de segurança em nuvem -and-shift é atraente, mas não deve ser utilizado sem um plano priori- Os contêineres não são protegidos autotário. A configuração da nuvem é maticamente por ferramentas de seguranuma tarefa crítica que não possui ça em nuvem, dependendo do design do um equivalente no modelo on-pre- seu modelo. Serverless também não signimises. Ambientes híbridos ou mul- fica proteção automática. Não assuma coti-cloud ainda necessitam de outra bertura sem planejamento e configuração. configuração de segurança. Mito #8: Não há diferença na proteMito #6: Organizações com um ção de variados tipos de contêineres único Provedor de Soluções em Nuvem (CSP) nunca serão multi-cloud Cada produto contêiner tem diferentes questões de segurança. Suas difeAté mesmo companhias com política renças de design significam que eles de usar apenas um CSP encontram mu- podem não estar protegidos espontadanças que tornam necessário usar ou- neamente com sua estratégia atual de tros provedores. Muitas estão provavel- segurança. Isso é válido especialmente mente usando CSPs que não pensavam para produtos mais nichados.

Mito #4: Serviços de nuvem são mais seguros e mais fáceis de utilizar que a infraestrutura on-premises Os serviços de nuvem fornecem uma plataforma segura para guardar e gerenciar dados e informações corporativas. Eles podem ser mais fáceis de usar, mas não subestime a parte da empresa no Modelo de Responsabilidade Compartilhada.

www.informationmanagement.com.br

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

61


artigo

artigo

Fraudes corporativas e a necessidade de controles com olhares forenses Por Paulo Baldin

Gerente de Segurança da Informação e Proteção de Dados e Privacidade no Banco Carrefour Uma busca no Google, realizada em agosto de 2020, com o termo fraude corporativa, retornou mais de vinte e quatro milhões de entradas, atestando a popularidade do tema.

Escândalos envolvendo fraudes corporativas ganharam manchetes na mídia com maior frequência após os casos, como, Enron (2001), WorldCom (2002), Global Crossing e Bernard L. Madoff (2008), Banco Lehman Brothers (2008) nos Estados Unidos, Banco Panamericano (2006), petroleira OGX (2012), esquema de corrupção da Petrobras (2014), no Brasil, foram analisados e debatidos.

62

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

Fraudes corporativas podem gerar prejuízos milionários para os clientes, fornecedores, funcionários e investidores. Em muitos casos como os citados acima levam as empresas grandes impactos de imagem, perdas financeiras, de credibilidade e até mesmo ao desaparecimento, acabando com empregos e gerando impactos negativos aos colaboradores que trabalhavam nessas empresas. Contudo as fraudes têm elevado a um aumento significativo a governança corporativa nas empresas com controles sobre os processos de negócio, porém para entender o ciclo de vida de uma fraude é preciso mapear muito bem como os processos são realizados, pois fraudes corpo-

rativas são consequências de ações realizadas, que ocorrem ao longo do tempo. Especificamente no Brasil as empresas têm focado em procedimentos de auditoria, questões normativas contábeis e jurídico-criminais. Apesar do considerável impacto de imagem e econômico que as fraudes deixam como legado, são raras as investigações que focam nos executivos como agentes fraudadores. Um fato nunca visto antes no Brasil é a operação lava jato que pela primeira vez investigou grandes executivos e que que já recuperou mais ou menos R$ 11 bilhões em ativos financeiros, identificados como produtos dos crimes apurados. Diferentes culturas e sociedades apresentam graus de prática e aceitação de comportamentos fraudulentos, a transparência internacional, uma organização social, divulga anualmente um ranking de percepção de corrupção e o bra-

www.informationmanagement.com.br


artigo sil sempre mante-se nas piores posições sendo que em 2019 ocupou o 106º lugar, entre 183 países, ficando a frente apenas de países como Bolívia, Cazaquistão, Mongólia, Líbano, Angola, Iraque,Venezuela, Síria, entre outros. Estudo da Associação de Examinadores Certificados de Fraudes – ACFE (Report to the Nations – 2018 Global Study on Occupational Fraud and Abuse) estima que 5% do valor da receita anual de uma companhia é desviado por eventos de fraude. Se a estimativa de perda de 5% fosse aplicada ao Produto Bruto Mundial estimado em 2019, de USD$ 87,2 trilhões, isso resultaria em uma perda global total de fraudes projetada de quase USD$ 4.3 trilhões. Para entender a fraude podemos descrever sendo qualquer trapaça, falsificação, de má-fé, com o intuito de burlar ou mentir de maneira consciente para ganho próprio através de oportunidades nos processos ocultando suas ações. O perfil fraudador está nas pequenas ações como não declarar imposto de renda correto, tentar subornar o guarda de trânsito para evitar multas, falsificar carteirinha de estudante, roubar TV a cabo, furar fila, comprar produtos falsificados, bater ponto pelo colega na empresa ou na faculdade, entre outras ações. Vazamento de informações, fraudes nos pagamentos e favorecimento de fornecedores estão entre os riscos mais detectados em empresas brasileiras e normalmente 57% dos casos tem executivos participando nas ações fraudulentas. O perfil do fraudador nas empresas normalmente é; profissionais respeitados, que ocupam cargos de liderança (gerente ou executivo), são profissionais graduados (mais de uma graduação, MBA, mestrado) e na grande maioria são homens e posicionam-se com um “ar” de superioridade.

www.informationmanagement.com.br

E para entender a forma que as fraudes acontecem é muito utilizada a teoria criada em 1953 por Donald Cressey (sociólogo e criminologista americano) que apontou os motivos que originam e incentivam a ocorrência de uma fraude. A teoria baseia-se na tese de que a ocorrência de fraudes é condicionada pela existência de três dimensões; (I) oportunidade sendo, falta de controle internos e/ou deficientes, Falta de segregação de função nas atividades, falta de supervisão efetiva, transações complexas, entre outras; (II) motivação sendo, dívidas na vida pessoal, doença, pressão familiar, revanche, coação ou chantagem, estilo de vida, entre outros; (III) oportunidade sendo, a empresa não me pagam o suficiente, não vou ser pego, é somente uma pequena quantia, um crime sem vítima, a forma de fazer negócios, entre outros. Desta forma, evitar e restringir completamente a prática de cyber crimes é impossível, mas podemos minimizar suas ocorrências através de investigações e aplicando métodos forenses para verificar os processos de negócios nas empresas e desta forma implementar controles detectivos para combater os crimes digitais e para que os envolvidos sejam descobertos e não fiquem impunes. A evidência eletrônica ou digital está nos computadores, pen drives, celulares, câmeras de vigilância, servidores, Iot e tem o mesmo valor como qualquer outra prova e precisa ser manuseada cuidadosamente e de forma que seu valor probatório seja preservado. Isto envolve não apenas a integridade física de um item ou dispositivo coletado, mas também o cuidado com o conteúdo existente nos dados ali contidos e requerem procedimentos especiais de coleta, armazenamento e transporte. Análises de processos e investigações corporativas trazem grandes desafios para as empresas pela complexidade e diversidade das infor-

mações que são gerenciadas e armazenadas, pois nos ambientes hiper conectados que vivemos a coleta das informações normalmente precisam ser realizas em diversas localidades, com recursos escassos, de forma simultânea e com mínimo impacto para o negócio, garantindo a completude da identificação e coleta de informações, mecanismos eficientes para controle de inventário, segurança no transporte e armazenamento de dados, garantindo que todas as etapas do processo sejam balizados pelo mais alto grau de eficiência. Ao avaliar os controles nos processos de negócio para desenvolver ou manter um ambiente controlado, concentre-se em três tipos de controles; (I) controles inerentes, embutidos nos sistemas e não devem ser alterados; (II) controles configuráveis, projetados no sistema por meio de guia de implementação e são atualizado diretamente nas tabelas de configuração; (III) controles manuais e processos de negócios, utilizados para apoiar e estender os controles configuráveis para obter um ambiente satisfatório que seja eficiente e eficaz. Contudo o objetivo desse artigo é contribuir para a compreensão do fenômeno das fraudes corporativas e estimular as empresas e profissionais realizarem pesquisas a respeito desse tema chamando a atenção para um tema importante e de grande impacto pois estudos científicos sobre fraudes corporativas no Brasil são ainda poucos e destinado as áreas de direito, finanças e contabilidade sem a perspectiva forense demonstrando as múltiplas variáveis envolvidas em um processo de fraude corporativa, a dificuldade e precauções necessárias para a coleta das informações em diferentes níveis de análise, revelando tratar-se de controles complexos e que é necessário investigar profundamente para certificar-se de que foram bem-projetados e estão cumprindo seu papel que é identificar a fraude, desmistificar o processo realizado e os envolvidos.

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

63


to Go e Sit

64

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

www.informationmanagement.com.br


artigo artigo

Como o PIX apoiará o varejo brasileiro? Por Gastão Mattos

Líder da IDid, plataforma que possibilita compras com “cartão não presente nas modalidades débito e crédito tos, que podem levar cerca de dois dias para serem concluídas. O PIX tem um grande potencial de reformular os tradicionais meios de pagamentos, que envolvem as empresas adquirentes, bancos emissores e gateways. Isso porque, permitirá a redução de custos nas operações financeiras, tantos das pessoas como do comércio. Em fevereiro de 2020, o Banco Central (BC) anunciou o lançamento do PIX, um novo meio de pagamentos e de transferência instantânea, realizado em até 10 segundos pelo celular. Essa tecnologia surge com o objetivo de promover mais agilidade quando comparada às operações tradicionais como TED, DOC e bole-

www.informationmanagement.com.br

ram a habilitação para operar com o novo meio de pagamento, sendo que, até o momento, quase 1.000 já foram aprovadas pelo BC.

Diante de todo o debate e perspectivas sobre o PIX, o setor varejista é o que mais deve ser favorecido devido à sua praticidade de uso e por não oferecer dificuldades no processo de adesão. A solução traz iniciativas de um meio de pagamenA inclusão do PIX será obrigatória to acessível para quem paga e para para as instituições financeiras e de quem recebe. pagamentos autorizadas que possuam mais de 500 mil contas ativas. Facilidade e menores custos Já para as menores será optativo a inclusão e deverão conectar-se indi- Além da transferência de pessoa retamente, por meio das empresas para pessoa (P2P), a tecnologia replugadas ao sistema. Aproximada- alizará transações por recolhimenmente 1.500 fintechs já solicita- to de guias da União e QR Code,

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

65


artigo sendo essa segunda utilizada pelas lojas físicas. O processo de venda por código é igual à uma compra convencional em débito, sendo que toda a transação ocorrerá pelo celular do consumidor. Para o comerciante realizar a venda, por exemplo, ele deverá instalar e habilitar a solução PIX no celular. O sistema criará um QR Code no valor do que está sendo vendido e esse mesmo código será enviado para o PIX do cliente para fazer a transferência e a conclusão da compra. Toda a transação ocorre por um e-wallet (carteira digital) de maneira simples e rápida. A tecnologia causará importantes mudanças nos pagamentos tradicionais por transferência bancária, débito ou dinheiro em espécie. O foco inicial é a substituição do uso de papel moeda, oneroso ao sistema e, muitas vezes, inseguro ao lojista. Acredita-se também que o PIX poderá afetar o uso dos terminais POS de aceitação de cartões. Contudo, este efeito não deverá ser imediato ou mesmo significativo, já que para vender, é preciso dispor de meios aos quais o comprador queira pagar. A amplitude de aceitação no fluxo de compra é uma característica conquistada pelos consumidores e comerciantes no Brasil. A modalidade PIX é, sem dúvidas, mais uma forma de inclusão para pequenos comércios e entrantes no mercado, sem eliminar outras maneiras de venda. A tecnologia vai agre-

66

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

gar um novo modelo alternativo de sacionais (DICT), que armazena e negócios ao mercado brasileiro. identifica a pessoa que receberá o valor pelo sistema por meio do núQuanto às taxas do PIX para as lojas, mero do celular ou e-mail. cada prestador de serviço (PSP) - bancos e outras instituições de pagamen- Para operar o PIX, o varejista e o to -, definirá como o novo sistema será consumidor deverão ter uma conta cobrado dos clientes, sendo validada digital - banco ou fintech. Essa obrie fiscalizada pelo Banco Central. A gatoriedade é uma oportunidade instituição financeira pública também de incluir mais pessoas no uso dos cobrará dos PSPs uma pequena taxa serviços financeiros e isso atingirá, (ainda não definida) pelas transações, principalmente, o varejista autônofocada na manutenção e constantes mo, que terá a possiblidade de reatualizações do sistema. alizar sua movimentação bancária em alguma instituição financeira. O Melhorias dos serviços e au- Brasil ainda sofre diante do cenário mento da bancarização de aproximadamente 45 milhões pessoas desbancarizadas. O PIX visa ampliar também a competividade e, principalmente, a abertura Digitalização e segurança de negócios inovadores do setor financeiro, já que as empresas deve- Hoje, uma questão importante é a prerão oferecer serviços que correspon- ocupação com o contágio pela pandedam e facilitem à vida das pessoas e mia da Covid-19. Com o PIX, o modelo lojistas. Como exemplo de inovação, de pagamento digital no varejo será há o recente “bank as a service” intensificado e poderá sobrepor-se em (banco como serviço), em que a pes- relação ao uso do dinheiro em espésoa cria sua carteira digital, sem pre- cie. Segundo o balanço do primeiro cisar de conta corrente, para fazer os trimestre de 2020, da Abecs (Associapagamentos com a nova tecnologia. ção Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços), o pagamento Outro ponto de atenção para no- por aproximação movimentou R$ 3,9 vos empreendimentos refere-se à bilhões no Brasil. Diante disso, a soluamplitude de informações transa- ção surge atrelada ao novo modelo de cionais em tempo real que o PIX consumidor cada vez mais digital, já proporcionará. Além da transferên- que poderá realizar pagamentos concia bancária, existe um agregado tactless nas lojas físicas. de novas informações relacionadas ao pagamento, que poderão gerar Ou seja, as empresas que sairão mebase de conhecimento para ofertas lhores serão àquelas que acelerarem de novos serviços, como o Diretório a sua transformação digital na intede Identificadores de Contas Tran- gração ao novo meio de pagamentos.

www.informationmanagement.com.br


artigo Entretanto, ainda existem dúvidas em relação à segurança contra fraudes pelas compras com o PIX. Uma delas é o uso do QR Code que pode apresentar fragilidades de segurança, já que existe a possibilidade de o criminoso cibernético invadir o celular do vendedor e gerar um código corrompido para receber indevidamente a transferência em uma conta distinta. Diante disso, o modelo merecerá constantes evoluções com plataformas ainda mais robustas de autenticação contra as tentativas de fraudes. A maioria das empresas de meios de pagamentos estão trabalhando em camadas de segurança à solução, com projetos centrados e integrados aos sistemas do BC, fintechs e agentes que operam a tecnologia.

Há também mecanismos de proteção nas compras online que serão reformuladas para o novo sistema, como é o caso da solução de autenticação pelo celular, que envolve o banco emissor e o correntista. Para o projeto ter o esperado sucesso, é necessário paciência e apoio na adaptação das pessoas e, principalmente, dos varejistas, que utilizarão o PIX como aposta para obter melhores condições de vendas e redução de custos operacionais. Sobre a IDid A IDid é uma plataforma que trabalha com um novo conceito de “consumidor presente” para o setor de paga-

mentos. A solução realiza transações seguras em lojas online nas modalidades crédito e débito, com acesso direto ao sistema do emissor, utilizando o modelo de autenticação do próprio banco e cumprindo os requisitos de múltiplos fatores de autenticação, exigidos por reguladores em várias partes do mundo. O nome IDid significa ID (abreviação de identidade) duas vezes, pois a plataforma garante ao lojista a identidade comprovada do consumidor e vice-versa. Além disso, engloba também o conceito da expressão em inglês “I did” (eu fiz), no sentido de que somente o usuário é capaz de concluir a transação devido às tecnologias exclusivas que garantem a segurança da plataforma.


to Go e Sit

68

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

www.informationmanagement.com.br


artigo artigo

O poder da confiança e das emoções: O que aprendi (e continuo aprendendo) com a pandemia Por Gisele Scalo

Diretora de Recursos Humanos na SONDA Tenho refletido muito sobre os aprendizados da “nova realidade”, ou novo normal. Nesse período de pandemia, passei por algumas situações para as quais, mesmo com 34 anos de carreira, não tive repertório. Por isso, me impulsionei a buscar, e encontrar, novos caminhos.

crises, como confisco de poupança, crise cambial e do petróleo, guerras, impeachment e mais uma infinidade de outros momentos que nem chegaram a receber um nome específico.

E, trabalhando em RH, essas situações sempre me colocaram no centro nervoso de um furacão amalgamado Tive de fazer isso algumas vezes na mi- por demissões, corte de custos, susnha vida, porque já vivi muitas outras pensão de contratações, eliminação

www.informationmanagement.com.br

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

69


to Go e i St

70

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

www.informationmanagement.com.br


artigo de horas extras, congelamento de salário, reorganização e apertos!

quistam a autonomia - e o empowerment! - para que, de fato, tenham o poder de exercê-la, não como apeAgora, com a pandemia da Co- nas mais uma capacidade adquirida. vid-19, do dia para a noite tivemos que aprender, literalmente, novos Também aprendi que exercemos o mecanismos de gestão, ampliar ao controle porque é mais confortámáximo o trabalho remoto e ga- vel para nós. E eu digo confortável, nhar intimidade e domínio de plata- porque percebi que quanto mais a formas até então concentradas em confiança se mostra e ganha espaalguns departamentos da empresa. ço, mais produtividade temos. Nos acostumamos com uma enxurrada de lives e de treinamentos on- É fato que neste home office estaline, tentando, na medida do possí- mos trabalhando mais. Mas também estamos exercendo esse nosso vel manter e ganhar espaço. engajamento porque, de alguma Diante desse futuro desconhecido, maneira, queremos. Nos engajamos as empresas, hoje, criam protocolos porque fazemos parte, e queremos para permitir colaboradores traba- que o resultado venha, que dê cerlhando de casa, em tempo integral. to. Mas tentar achar o equilíbrio E aceitam as fragilidades que o também é importante. home office tem revelado: criança falando, telefone ou interfone que E, nesse contexto, notei que menos toca durante uma call, marteladas é mais. Nada de salto alto, terninho no apartamento de cima, aspirador ou camisa de seda para mostrar que no apartamento de baixo, reuniões trabalha bem. O essencial, na verdo companheiro que está no mes- dade, não tem preço. mo ambiente, enfim...home office! Outro aprendizado importante é E o que aprendi com tudo isso? que o colega do lado faz falta. Também faz falta a integração, o cafeziAlgo que talvez já fosse óbvio, mas nho, as rodas de conversas banais, que ficava escondido, pouco eviden- os abraços apertados, o erro ao te. Confiança é tudo! Confiança é a contar os beijos em cariocas, paunossa base, nosso ponto de partida listas e mineiros...e ainda não sabee o pano de fundo. Sem ela, não mos quando vamos nos recuperar poderíamos supor o trabalho longe dessas saudades. dos olhos da liderança, jamais. Não sabemos nem quando podeDescobri que o comando e o contro- remos voltar a beijar, abraçar ou le são escolhas que empobrecem a simplesmente dar um bom e forte autonomia. E que as pessoas con- aperto de mão. O que sabemos é

www.informationmanagement.com.br

que tudo será diferente - para a melhor - se soubermos valorizar as pequenas coisas, identificar o que nos é mais caro e cultivar, como a uma flor delicada, as nossas relações, as nossas vidas e as nossas emoções. Para terminar essa minha reflexão sobre o período que estamos atravessando e todos os aprendizados que ele está gerando, quero deixar uma visão minha sobre tudo isso: as emoções nos trouxeram até aqui e é por elas, e com elas, que vamos sobreviver a todo esse vendaval. Então, que tenhamos a capacidade de estabelecer emoções positivas, construtivas e enriquecedoras que, acima de tudo e por tudo isso, nos permitam ser pessoas melhores neste novo normal. Estamos juntos nessa! Sobre a SONDA (http://www.sonda.com/br) A SONDA é a maior empresa latino-americana de soluções e serviços de tecnologia, com receita de US$ 1,131 bilhão em 2019 e 17 mil funcionários. A companhia tem presença direta na Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, México, Panamá, Peru e Uruguai. No Brasil, a SONDA mantém escritórios próprios nos 26 estados brasileiros, com mais de 8 mil colaboradores e 700 clientes. A empresa conta com sete Centros de Serviços, um Centro de Inovação e três Data Centers.

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

71


artigo

artigo

Será que a transformação digital vai acabar com os eventos tradicionais? Por Luiz Gustavo Borges

CEO da Congresse.me, primeira e maior plataforma de congressos online do Brasil Segundo levantamento realizado pelo Sebrae, em parceria com a Associação Brasileira de Empresas de Eventos (ABEOC) e União Brasileira dos Promotores de Feiras (Ubrafe), a pandemia do coronavírus impactou 98% das empresas do setor de eventos. Em um mercado que corresponde a 4,32% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, capaz de gerar cerca de 25 milhões de empregos

72

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

(diretos e indiretos), esses números chegam ser alarmantes. Se antes o setor estava acostumado com as aglomerações e grandes festividades, atualmente se vê obrigado a encontrar alternativas para conseguir sobreviver em tempos de instabilidade econômica. Para se ter uma ideia, a pesquisa citada acima mostra ainda que 35% dos empre-

www.informationmanagement.com.br


artigo

sários disseram que tiveram que negociar crédito para adiamento dos eventos, renegociar contratos de fornecedores e reduzir ou até mesmo cortar alguns custos. Em um primeiro momento, essas medidas são necessárias, mas acredito que um dos melhores caminho seja levar seus eventos presenciais para o mundo online. Com o crescimento da transformação digital em diversos setores, o segmento de eventos online conseguiria levar inovação e alternativas mais viáveis, economicamente falando, para continuar ativo e crescente no mercado. Foi enxergando esse potencial que algumas empresas do setor de festas e cerimônias, principal mercado nacional e que movimenta cerca de R$ 17 bilhões ao ano no Brasil, segundo a Associação Brasileira de Eventos

www.informationmanagement.com.br

(ABRAFESTA), levou pela primeira organizações e temos visto um emvez uma feira do setor para o online. penho para a melhora constante da experiência do público, palestrantes e Para continuar fazendo a roda da eco- patrocinadores. Convites, inscrições e nomia girar, a Expo Yes foi realizada até a forma de pagamento já podem em um ambiente digital e possibilitou ser realizados no ambiente online, de que as pessoas não abandonassem o forma ágil, prática e segura. sonho de se casar. Outros exemplos são a segunda edição da 8ª premia- Assim, com todos esses exemplos, o ção aos melhores fornecedores da mercado nos aponta que a transforToyota, que contou com a participa- mação digital não irá acabar com as ção das filiais da montadora no Brasil, feiras e eventos tradicionais, mas sim Argentina e Venezuela, além de mais permitir que esses eventos ofereçam de 150 representantes de fornece- uma experiência diferenciada ao pardores, e o Congresso Internacional ticipante, criando mais um modelo de Direito Constitucional - CIDC, que de negócios complementar. A tecantes era realizado presencialmente e nologias disponíveis já possibilitam se transformou em uma semana onli- diferentes formas de interações e ne de diálogos constitucionais com a acompanhamos, a cada dia, o fortaparticipação de mais de 30 personali- lecimento e sinergia entre os mundos dades da área do direito. on e offline. No final das contas, todos sairão ganhando: players do setor, paEssa transformação digital em even- lestrantes e, claro, o público final. tos já faz parte da cultura de muitas

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

73


to Go e i St

74

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

www.informationmanagement.com.br


artigo artigo

RH 4.0: Entenda porque é importante implementar agora Por Karine Gaia

Coordenadora de operações de marketing na Convenia passou por um processo de transformação digital, a área de recursos humanos também está passando por uma evolução de processos e metodologias que hoje está compreendida dentro do que chamamos de RH 4.0. Entenda a diferença de cada fase:

O RH digital ou RH 3.0 é responsável por transferir os processos manuais do RH e conectá-los a plataformas digitais que possibilitam uma gestão de pessoas e processos mais eficiente. Mas antes de mergulhar no RH Digital é importante entender que, assim como a indústria

www.informationmanagement.com.br

• RH 3.0 Utiliza plataformas digitais para gerir pessoas e processos de RH de forma eficiente e mais assertiva. • RH 4.0

Sincroniza tecnologia, estratégia da organização e gestão de pessoas, uti• RH 1.0 lizando plataformas integradas que Responsável exclusivamente por resol- fornecem dados em tempo real e mover burocracias entre empresa e empre- delos preditivos para toda de decisão. gado, garantindo a conformidade da lei. Em uma pesquisa feita pela Convenia, identificamos que mais de 40% das • RH 2.0 empresas brasileiras operacionalizam Entende a importância das pessoas suas rotinas de RH e Departamento como parte da estratégia para su- Pessoal sem usar plataformas digitais. Isso acontece porque até então era cesso e crescimento.

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

75


artigo possível fazer gestão de pessoas com processos manuais, de uma forma muito burocrática, mas ainda assim possível. Porém passamos por uma crise mundial, em que do dia para noite empresas do mundo todo adotaram o modelo de trabalho remoto que acelerou o processo de digitalização de todas as áreas dentro das empresas e ficou impossível fazer gestão com controles manuais, principalmente nas áreas mais afetadas - as de recursos humanos e departamento pessoal. Se identificou com essa situação continue lendo este artigo, será falado sobre os pontos mais importantes do processo de digitalização do RH, quais são as rotinas que podem ser alteradas e claro, por onde começar. Por que agora é o momento para implementar o RH 4.0? A indústria 4.0 com a internet das coisas, big data, wearables, computação em nuvem, aplicativos e plataformas, já ocupou tanto espaço no nosso cotidiano que é quase impossível viver sem estar conectado. A conectividade permite uma vida mais confortável, produtiva e organizada. Na vida organizacional isso não é diferente, hoje todas as áreas da empresa podem trabalhar de forma integrada, utilizando plataformas que conectam o ecossistema empresarial e automatizam a gestão burocrática, aumentam a produtividade, diminuem o impacto ambiental entre outras diversas vantagens.

76

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

Agora imagine a área de recursos humanos desconectada, trabalhando em planilhas e até mesmo com arquivos físicos. Entre os principais problemas podemos listar: • Atraso no envio dos documentos de admissão;

Ou pense em problemas mais simples, como está sendo distribuindo os holerites que anteriormente eram em papel? Não entregar o holerite para o colaborador é uma grave falta de transparência. Quais rotinas de RH podem ser feitas 100% online?

• Atraso ou falta de envio de holerites; Se você nos acompanhou até aqui, já deve saber a resposta. Todas as rotinas de RH e departamento pessoal podem • Informações desatualizadas no eSocial; ser feitas 100% online e essa é a ideia do RH 4.0. Pense na jornada completa • Documentos dos colaboradores de- do colaborador dentro da empresa: satualizados. • Recrutamento e seleção; A área de recursos humanos hoje • Onboarding; é considerada a mais estratégi• Admissão; ca da empresa e, sem processos bem definidos, dados atualizados • Ongoing; e plataformas digitais com tecno- • Desligamento. logia de ponta não é possível contratar e reter talentos essenciais Muitas startups desenvolvem sispara que a operação funcione e, temas que podem ser integrados consequentemente, a organização para que você automatize esses atinja seus objetivos. processos. A Convenia, por exemplo, integra com softwares de R&S onde Outro indicador que mostra que após o recrutamento se pode fazer agora é a hora de digitalizar o seu a admissão 100% online pelo sisteRH é a adesão do trabalho remo- ma, inclusive com assinatura digital to em larga escala, como citado de contrato e posteriormente gerir anteriormente. Se ainda era possí- todos os processos relacionados ao vel fazer algum processo manual, colaborador durante o ongoing até o daqui para frente será impossível. desligamento também 100% digital. Pense no problema mais grave que pode acontecer: vazar dados Como começar a migração do RH dos colaboradores. Como você analógico para o 4.0? controla isso se não tem um software em nuvem com controle de Antes de qualquer coisa, é essencial acesso e segurança de dados? que entenda que utilizar planilha não • Pagamento de férias dobradas;

www.informationmanagement.com.br


artigo caracteriza um RH digital, na maior parte dos casos ela mais atrapalha e gera retrabalho do que, de fato, ajuda. Caso ainda use planilha, confira esse passo a passo para revolucionar a sua gestão de pessoas e alcançar um patamar rumo ao RH 4.0: • Mapear todos os processos manuais do DP e RH Considere todos os processos e estratégias que são importantes para a sua empresa, podem ser muitos e vai depender de cada empresa, mas os principais são: R&S, admissão, controle de dados, atualização de documentos, gestão de férias, distribuição de holerites, gestão de benefícios, avaliação de desempenho e treinamento e desenvolvimento. • Pesquisar plataformas em nuvem que atendam a sua demanda Existem soluções para todos os tipos de empresas, operações e seg-

www.informationmanagement.com.br

mentos de mercado. Ao pesquisar plataformas considere o número de funcionários que você tem e as particularidades do seu processo.

Não adie mais a transformação digital do seu RH. Ela será essencial para o sucesso da sua empresa e dos indicadores da sua área.

• Migrar seus controles manuais e SOBRE A CONVENIA: planilhas para plataformas digitais Fundada em 2012 pelos sócios Algumas empresas fornecem o servi- Marcelo Furtado, Rodrigo Silveira ço de parametrização da plataforma e Anderson Poli, a Convenia é uma e importação de dados como a Con- HRTech com soluções voltadas para venia. Mas caso a empresa contra- otimização de tempo e custos de tada não forneça esse serviço, tenha pequenas e médias empresas. O obem mente que será necessário orga- jeto é de trazer alta tecnologia para nizar o seu banco de dados atual. o setor de RH, de forma acessível e Isso é necessário para que no futuro prática, economizando tempo das economize muito tempo e dinheiro. empresas com rotinas operacionais e destinando-o para as pessoas. Atual• Capacitar seu time para utilização mente, os produtos abrangem folha das novas plataformas de pagamento, contratação e gestão de benefícios e departamento pessoEsse também é um serviço comum al, onde se pode gerir todos os funque muitas empresas oferecem, cionários em um sistema em nuvem. a Convenia, por exemplo, tem um portal de videoaulas para capacitar seu time sempre que entrar uma pessoa nova na equipe.

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

77


to Go e Sit 78

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

www.informationmanagement.com.br


artigo artigo

Como ter o DevSecOps bem-sucedido Por Otoniel Ribeiro

Gerente Sênior de TI da Agility (Sec) e as operações (Ops), de modo que uma ideia de negócio seja de fato materializada em um produto ou serviço, promovendo a melhor experiência para o usuário consumidor.

e na segurança ao longo do ciclo de vida de uma aplicação tradicional. Algumas métricas importantes que podemos extrair que comprovam isto são:

A principal característica do DevSecOps é melhorar os resultados de negócio e o valor entregue de um software e isto somente se faz automatizando, monitorando e aplicando a segurança em todas as fases de seu ciclo de vida.

Tempo médio para produção: o tempo médio necessário desde a fase de concepção de um novo recurso de software até sua execução em produção.

O DevSecOps é uma cultura e prática organizacional de engenharia de software que visa unificar o desenvolvi- A prática do DevSecOps fornece mento de software (Dev), a segurança melhorias evidentes na qualidade

www.informationmanagement.com.br

Velocidade de implantação: com que rapidez uma nova versão do aplicativo pode ser implantada no ambiente de produção.

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

79


Otimize seus dados, trate suas fontes informacionais. Este é momento de olharmos para o outro e para o mundo, Informação é tudo!!!

nós só temos esta casa. 90% dos dados que há no mundo hoje foram criados nos últimos dois anos e agora, a cada dois anos, o mundo dobra a taxa em que os dados são produzidos. Um estudo da Business Software Alliance (BSA), diz que 2,5 quintilhões de bytes são criados todos os dias. Consulte-nos e veja como podemos ajudar www.cassdoc.com.br

to Go e Sit

80

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

www.informationmanagement.com.br


artigo

Frequência de implantação: com que frequência uma nova versão pode ser implantada no ambiente de produção.

tático (SAST), Dinâmico (DAST) e Integrado (IAST), adicionados aos testes de componentes como imagens de containers e os já tradicionais de qualidade de código, garante-se um Taxa de falhas na produção: com importante diferenciador do procesque frequência temos falhas de sof- so, pois recursos funcionais e de setware implantados em produção. gurança são testados e construídos simultaneamente. Tempo médio para recuperação: quanto tempo leva para que os apli- Neste contexto, para o sucesso cativos no estágio de produção se de uma execução de abordagem recuperem da falha. DevSecOps deve-se seguir alguns princípios-chave: Além disso, a prática ainda permite: Remover gargalos (incluindo humaCaracterização, monitoramento e nos) e ações manuais. mitigação de riscos totalmente automatizados ao longo do ciclo de Automatizar o máximo possível vida do aplicativo. das atividades de desenvolvimento e implantação. Número de atualizações e correções de software necessários para trata- Adotar ferramentas comuns, desde mento de vulnerabilidades de segu- o planejamento e requisitos até a rança e fraquezas de código. implantação e operações.

Aplicar os conjuntos de habilidades multifuncionais de Desenvolvimento, Cibersegurança e Operações ao longo do ciclo de vida do software, adotando uma abordagem de monitoramento contínuo em paralelo, ao invés de esperar para aplicar cada conjunto de habilidades em sequência. Implantar infraestrutura imutável, com adoção massiva de contêineres para beneficiar uma arquitetura de software em micros serviços. A adoção do DevSecOps em todas as fases em um ciclo de vida de software tem o objetivo de reduzir ao máximo o esforço necessário de correção, testando e corrigindo as falhas encontradas na ordem em que o código é produzido.

Esta abordagem gera economia de tempo, evitando o retrabalho de toda a cadeia do ciclo de desenvolNo DevSecOps, testes e segurança Aproveitar os princípios de sof- vimento e produção, além de trazer são tratados de forma proativa, o tware ágil e favorecer pequenas maior tranquilidade ao negócio, que conceitualmente chamamos atualizações incrementais e fre- com um software seguro e eficiente de “shift-left security”. Por meio de quentes em relação a versões aos seus clientes. testes automatizados de código Es- maiores e mais esporádicas.

www.informationmanagement.com.br

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

81


webnews RPA, Workflow e IoT para otimizar os recursos remotamente e aproveitar o impulso da pandemia Ainda encontramos nas empresas um ponto em comum: a utilização de papéis e planilhas na execução de processos de negócio. Podemos citar desde um formulário de acesso à portaria, o qual um funcionário se certifica de anotar os dados, tanto do veículo, quanto do visitante, a formulários mais complexos, os quais são preenchidos por operadores com dados dos equipamentos de produção, que depois serão compilados.

Modelo tecnológico de cobrança viabiliza a Reforma Tributária A cada pagamento de nota fiscal, o brasileiro estará pagando automaticamente seus impostos. Sem burocracia ou cálculos complicados. O mesmo vale para as empresas. Será, segundo maior especialista de software do Brasil, Miguel Abuhab, o fim da inadimplência e da sonegação, que custam ao Brasil, juntamente com a renúncia fiscal, cerca de R$ 1,172 trilhão a cada ano.

PIX: A ponte da cédula para as criptomoedas? A sociedade está em um momento em que, da mesma forma que é possível acompanhar uma entrega em tempo real pelo GPS, conseguimos seguir os passos de um amigo em uma viagem pelas mídias sociais ou falar com alguém em qualquer lugar do mundo com apenas um toque e sem a necessidade de códigos de operadora. E tudo isso sem grandes custos ou mesmo gratuito.

Multicloud: 5 motivos para diversificar o armazenamento na nuvem Mais do que uma tendência que já vinha se consolidando e foi bastante potencializada durante a quarentena imposta às empresas pela pandemia, multicloud é uma abordagem estratégica usada para otimizar a rede em nuvem e atender aos principais objetivos corporativos de modo eficiente.

82

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

www.informationmanagement.com.br


Business Solution ELO Contract

Todos os contratos sob controle.

APROVAR/ contrato PRAZOS, DURAÇÃO, MONITORAMENTO Arquivamento centralizado de todos documentos com visão geral estruturada.

to Go e i St

YOUR WORK FLOWS

O

ELO Contract permite o gerenciamento e monitoramento de todos os tipos de contratos durante o seu ciclo de vida. A gestão de contratos digital da ELO é uma forma eficaz e segura para controle dos termos, durações e prazos dos seus contratos atendendo todos os requisitos legais, nunca perdendo dados ou datas importantes. As informações e os documentos relevantes são facilmente acessíveis em um local central no repositório do

ELO. Os fluxos de trabalho do ELO automatizam e unem processos em um único sistema, melhorando a colaboração interdepartamental e otimizando a produtividade. Esta solução baseia-se em métodos das melhores práticas para processos contratuais e pode ser personalizada para se ajustar aos seus requisitos. ELO Contract é uma solução testada e aprovada na prática. Você cria contratos, o ELO cuida do resto. www.elo.com/pt/contract

Enterprise Content Management · Gerenciamento de documentos · Arquivamento · Fluxo de trabalho


webnews cezar.taurion@kickgrupo.com.br

Cláudio Chaves Jr é o novo diretor regional da ABBYY para a América Latina A ABBYY, uma empresa de inteligência digital, nomeou Claudio Chaves Jr. como diretor regional para a América Latina. O carioca, que vive há 3 anos na Florida nos EUA, é especialista em gestão da informação e automação de processos com MBA em Gerenciamento de Projetos pela FGV, especialização em metodologias ágeis de desenvolvimento de software pela PUC-RJ e em Inteligência Artificial pelo MIT.

Como as empresas podem se beneficiar da tecnologia RPA? Depois de conquistar o mundo pela tempestade, os mitos da RPA estão sendo desmascarados, e com empresas de todos os tamanhos adotando a automação de processos, os preços dos bots estão ficando mais econômicos a cada dia. O RPA oferece uma série de benefícios às empresas, tornando-o altamente popular.

Dia da Árvore: Certificado Digital ajuda as empresas se tornarem mais sustentáveis Nesta segunda feira, 21, é comemorado o dia da árvore. Veja algumas informações sobre o impacto da tecnologia na preservação do meio ambiente e, por consequência, na preservação das árvores.

A importância da governança de dados para as empresas Ao longo dos anos e após a globalização, as empresas se viram obrigadas a estabelecer regras de gestão a fim de automatizar e possibilitar decisões rápidas no dia a dia. Com a grande demanda de tarefas e com a tecnologia altamente avançada, a Governança de Dados se estabeleceu como um aspecto não apenas importante, mas mandatório aos que querem ter vantagem competitiva

84

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

www.informationmanagement.com.br


to Go e Sit

www.informationmanagement.com.br

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

85


webnews LGPD: esclarecendo os papéis de controlador e operador Uma questão recorrente nos processos de implementação à Lei Geral de Proteção de Dados é a definição de quem é o controlador e quem é o operador dos dados pessoais. Muitas vezes, durante a negociação, uma das partes aponta contratualmente que ela deve ser a controladora dos dados, mas o que isso significa realmente?

Ranking Valor Inovação: Original é o banco digital mais inovador do Brasil O Original, primeiro banco no Brasil a proporcionar abertura de conta corrente 100% digital, está na 4ª posição entre os bancos mais inovadores do país, segundo o ranking Valor Inovação. O banco é o único digital a fazer parte da seleta lista, tendo subido uma posição com relação ao ano passado.

LGPD entra em vigor: entenda as 7 principais mudanças para empresas e consumidores A LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) foi sancionada, entra em vigor a partir desta sexta-feira (18) e pretende estabelecer um marco na relação e no tratamento das informações entre empresas e consumidores. Essa mudança vai gerar uma série de dúvidas tanto para clientes como para as companhias. É o que aponta Fábio Pereira, especialista em proteção de dados do Veirano Advogados.

Digitalização alterou o ciclo de vida das informações A transformação digital se tornou uma meta fundamental nos dias atuais, mas muitos líderes ainda não reconhecem os ganhos de eficiência e segurança que a digitalização promete para a gestão do ciclo da informação. Quando implementada corretamente, uma estratégia de transformação digital oferece maior eficiência, reduz custos, aumenta a agilidade, melhora a experiência do cliente e traz novos insights para os negócios.

86

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

www.informationmanagement.com.br


Diculdade no processamento de documentos? Amplie a inteligência do seu negócio.

BPM ERP CRM

DOCUMENTOS ARQUIVOS E-MAIL

LL

N

HOLERITE

NOME NÚMERO RG VALOR

T

CO

to Go e Sit

SISTEMAS LEGADO

EC

DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO

CO

N

WEB-SERVICE CELULAR/TABLET

E

CT

CERTIFICADOS NOTA FISCAL

NÚMERO DATA VALOR ORDEM DE COMPRA

ESCRITURAS CONTRATOS DE COMPRA

RG

COMPROVANTES

NOME NÚMERO DO RG DATA DE EMISSÃO

Benefícios:

Automatizamos: CAPTURA E CLASSIFICAÇÃO INTELIGENTE DE TODOS OS TIPOS DE DOCUMENTOS (FÍSICOS OU DIGITAIS)

AUMENTO DA PRODUTIVIDADE E EFICIÊNCIA EM PROCESSOS DOCUMENTAIS. REDUÇÃO DO TEMPO DE PROCESSAMENTO ENTRE UM 50% A 500%.

EXTRAÇÃO DE CAMPOS E COMPARAÇÕES AUTOMÁTICAS DE TODOS OS TIPOS DE DOCUMENTOS.

PROPORCIONA CONTROLE DE PONTA A PONTA NOS PROCESSOS DOCUMENTAIS.

CONTROLE E INSPEÇÃO DE DOCUMENTOS. QUALQUER PROCESSO QUE DEPENDA DE INFORMAÇÃO CONTIDA EM DOCUMENTOS.

www.tcgprocess.com

PROPORCIONA DECISÕES DE NEGÓCIOS MAIS RÁPIDAS E OPORTUNAS. SOLUÇÃO TOTALMENTE COMPLEMENTAR E DE FÁCIL INTEGRAÇÃO COM QUALQUER SISTEMA. PROJETOS IMPLEMENTADOS EM SEMANAS E NÃO EM MESES.

info.bra@tcgprocess.com

(11)

3522-6604


webnews Operação Data Broker e suas lições para os brasileiros que se acham comuns demais para serem hackeados Setembro de 2020 - A Operação Data Broker, deflagrada recentemente pela Polícia Civil de Goiás, trouxe um alerta para quem ainda não compreendeu a importância da proteção dos dados pessoais na internet.

Assinatura digital em documentos públicos: Brasil dá passo de gigante na desburocratização O mês de setembro começou com uma novidade muito positiva para o setor de processos online e assinatura digital. O Senado aprovou o Projeto de Lei de Conversão (PLV) 32/2020, originado da Medida Provisória 983/2020.

Desafios da transformação digital no pós-pandemia Não é novidade para ninguém que estamos vivendo uma nova era digital. Mesmo assim, muitas empresas ainda resistem ao progresso tecnológico ou a repensarem os seus modelos. A transformação digital, termo amplamente utilizado, não pode mais ser retardada por nenhum tipo de organização principalmente no pós-Covid, momento para o qual estamos caminhando.

Pesquisa revela que sistemas legados de impressão são uma grande barreira para a transformação digital das empresas Um estudo encomendado pela Lexmark ao IDC revela que infraestruturas de impressão desatualizadas são obstáculos à transformação digital no mundo.

88

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

www.informationmanagement.com.br


to Go e i St


to Go e Sit

90

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

www.informationmanagement.com.br


opinião Tadeu Cruz

tadeuj.cruz@gmail.com

FINALMENTE NASCEU!

D

epois de uma longa e problemática gestação, finalmente nasceu a Lei Geral de Proteção de Dados brasileira. Foi um parto complicado, como de resto fora a sua gestação, com altos e baixos, idas e vindas causadas principalmente por interesses obscuros de uma parcela significativa dos congressistas, mormente deputados interessados em fazer com que a lei não nascesse por alguns motivos, entre eles, a falta de preparação das suas empresas e das dos seus apoiadores, o desinteresse em ter seus processos de captura e guarda de informações pessoais controlados por uma lei muito bem escrita do ponto de vista da sua abrangência e preocupações. Entre as idas e vindas sobre entrar ou não entrar em vigor, a LGPD, os deputados tentaram modificá-la, mas o senado aprovou o texto original da lei. Então o presidente a sancionou. O vaivém sobre a data para entrada em vigor da Lei nº 13.709, de 2018, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), pode ser discutido na Justiça. O texto original da lei estabeleceu 14 de agosto de 2020, mas a pandemia fez o governo federal editar a Medida Provisória nº 959, que estabelece a operacionalização do pagamento do Benefício Emergencial

www.informationmanagement.com.br

de Preservação do Emprego e da Renda e do benefício emergencial mensal de que trata a Medida Provisória nº 936, de 1º de abril de 2020, e prorroga a vacatio legis da Lei nº 13.709, de 14 de agosto de 2018, que estabelece a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais – LGPD, adiando o prazo para 3 de maio de 2021. Em 25 de agosto de 2020, após acordo entre representantes do governo e da oposição, a Câmara dos Deputados aprovou um meio-termo e a norma passaria a valer em janeiro de 2021. Contudo, no dia seguinte, 26 de agosto de 2020, o Senado suprimiu da MP o artigo sobre a LGPD e declarou que a nova lei entra em vigor quando fosse sancionada pelo presidente da República Jair Bolsonaro. Depois de todo este imbróglio supunha-se que finalmente a LGPD entraria mesmo em vigor, mas não é bem assim. Depois de sancionada uma lei precisa ser regulamentada, pois é isto que vai dizer como ela deverá ser aplicada e um importante elemento que devera existir para sua aplicação chama-se: Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD). É esta entidade que vai fiscalizar o cumprimento da LGPD, só que ela só teve sua estrutura regimental criada por decreto em 27 de agosto de 2020.

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

91


to Go e Sit 92

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

www.informationmanagement.com.br


opinião Tadeu Cruz O advogado Pedro Vasconcellos, do Balera Advogados, destaca da norma o princípio da intervenção mínima na imposição de sanções. “E a ANPD deverá abrir consulta ou audiência pública para editar normas e regulamentos”, acrescenta. Em outras palavras, para nós especialistas em gerenciamento de processos, aqui está o “X” da questão. Depois de ler todo o decreto entendi que a preocupação com a implantação do modus operandi da LGPD está sendo tratada de forma tangencial. Por exemplo, no Art. 2º, inciso XIII - editar regulamentos e procedimentos sobre proteção de dados pessoais e privacidade e sobre relatórios de impacto à proteção de dados pessoais para os casos em que o tratamento representar alto risco à garantia dos princípios gerais de proteção de dados pessoais previstos na Lei nº 13.709, de 2018; Espero que com isto possam especialistas opinar como devem ser estes “regulamentos e procedimentos”, pois estes serão importantes para que se possa estabelecer um modus operandi confiável e que, principalmente, possa ser auditado pela ANPD. É claro que as empresas terão autonomia para criarem seus próprios processos de captura, guarda e disponibilização de dados pessoais de pessoas naturais a elas confiados, mas que deverão estar alinhados com a Lei Geral de Proteção de Dados.

www.informationmanagement.com.br

Com a chegada da LGPD, surge um novo profissional no mercado, o Data Protection Office, DPO. O responsável pela proteção de dados nas organizações e, por isso mesmo, deverá ser criada uma área que será a responsável pela proteção de dados nas organizações. O meu amigo Jeferson D’Addario, CEO do Grupo Daryus, explica que “o DPO é o encarregado geral dos dados de terceiros que uma empresa utiliza. Ele vai ser, principalmente, o ponto focal entre a empresa, a Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD), órgão que vai fiscalizar o cumprimento da lei, e o titular dos dados, ou seja, os clientes das empresas.” Mais uma vez estamos falando de encrencas, problemas, soluções e oportunidades. Primeiro vamos falar de encrencas e problemas. A grande maioria das empresas no Brasil é formada de pequenas empresas, um pouco de médias e poucas grandes empresas, comparativamente falando. Então, são empresas que não terão como arcar com o custo de um profissional como o DPO, o que significa dizer que o ponto focal entre a empresa e a ANPD será, no mínimo um calcanhar de Aquiles para estas organizações. Outro problema, se não há como contratar um DPO, que soluções haverá?

A solução seria terceirizar um DPO? Não sei responder ainda a esta pergunta, mas penso que haverá necessidades de interpretações da LGPD para que a lei venha a ser entendida como tendo permitido tal solução nas suas entrelinhas. O certo é que chamando-se DPO ou tenha qualquer outro nome, este profissional será obrigatório, pois será o ponto focal entre a empresa, a Autoridade Nacional de Proteção de Dados. Poderão vir a existir empresas que terceirizem este serviço, como escritórios de contabilidade, escritórios de advocacia, serviços de informática? Como disse, não sei. Só sei que a lei está aí, e ela entrou em vigor no dia 18 de setembro. De acordo com uma pesquisa feita em 2019 pela Serasa Experian, cerca de 85% das empresas brasileiras ainda não estão preparadas para atender às exigências da Lei de Proteção de Dados Pessoais (LGPD). Para Agostinho Monsserrocco, presidente da multinacional japonesa Oji Papéis Especiais, da OJI HOLDINGS CORPORATION, “Se não tivermos consciência de como tratar os dados dos nossos clientes, isso pode se inverter em uma questão de reputação”, diz. “Com a LGPD, fica mais fácil para o consumidor buscar seus direitos e, nas redes sociais, mobilizar uma multidão.”

Aqui entram as soluções e as oportunidades.

2020 | INFORMATION MANAGEMENT

93


to Go e Sit

94

INFORMATION MANAGEMENT | 2020

www.informationmanagement.com.br

Profile for Guia Information Management

REVISTA IIMA 96  

REVISTA IIMA 96