Page 1

Ijuí, 16 de julho de 2013

Férias podem unir diversão e aprendizado

Como atividades extracurriculares podem desenvolver habilidades Pág. 8

Capa.indd 2

Confira sugestões literárias para aproveitar o recesso Pág. 7

15/07/2013 18:38:16


Ijuí, 16 de julho de 2013

Férias: descansar ou estudar?

Para alguns alunos, as férias significam descanso, viagens, diversão, mas, para quem está se preparando para ingressar na universidade, as férias podem ser um período importante para um melhor desempenho no vestibular. Aí, surge a pergunta: o que fazer? Descansar e recuperar as energias para começar o segundo semestre de cabeça tranquila ou estudar, estudar e estudar? Depende de muitos fatores, que varia de pessoa para pessoa. O mais recomendável é estudar e tirar algumas horas para descansar. Segundo Alessandra

Venturi, coordenadora pedagógica do Cursinho da Poli, “o importante é que o aluno veja o recesso como um período para reorganizar sua rotina de estudos, mas não deixe de estudar. Independentemente de ter ido bem no primeiro semestre, esse é o momento de rever seu desempenho, avaliar e traçar um plano de estudos, para voltar das férias com força total”. Para o professor Giba, diretor do cursinho, o recesso pode servir para recuperar o atraso e a defasagem em alguma disciplina. “Os alunos devem aproveitar as férias para repor os estudos e

acompanhar as aulas que não foram estudadas. O segundo semestre é puxado, o tempo é mais curto, e nada melhor que aproveitar o momento de folga para recuperar algum conteúdo perdido. Depois, descansar um pouco, é claro. O descanso é fundamental para aumentar a energia e pôr as ideias no lugar.” É preciso ficar atento e saber equilibrar lazer e estudos. Estudar demais e deixar de lado o lazer e o descanso pode atrapalhar o desempenho do aluno. “É preciso reorganizar sua rotina dividindo o tempo. Os vestibulandos precisam descansar um pouco, mas também aproveitar o período de recesso para revisar o conteúdo, refazer provas antigas e recuperar a defasagem em alguma disciplina. O importante é manter o foco e não esquecer que o vestibular se aproxima”, comenta Alessandra. Portanto, a grande dica é: estude muito, mas lembre-se de que também os momentos de lazer e descanso podem contribuir para melhorar seu desempenho no vestibular.

Até pouco tempo, as lousas digitais possuíam papel de destaque no uso da tecnologia para a educação. Muitas escolas enfatizam em letras garrafais que possuem tal recurso tecnológico e que por meio dele o processo de ensinoaprendizagem é diferente. Contudo, a chegada e popularização dos tablets criou um novo mercado educacional. As escolas agora enfatizam que possuem um tablet por aluno, ou de forma mais esnobe, um iPad por aluno. Mas qual seria a melhor opção para as escolas: a lousa digital ou tablets? Do ponto de vista financeiro, para uma escola equipar uma sala de aula com uma lousa digital, ela vai ter que comprar a lousa digital (R$ 5 mil – 50×50 cm – valor aproximado), um computador de boa qualidade (R$ 1,5 mil) e um projetor (R$ 1,5 mil). Ao todo, uma sala de aula irá custar por volta de R$ 8 mil. Se a mesma escola optasse por utilizar um tablet para substituir a lousa digital, seu investimento seria de R$ 1,6 mil para o tablet (considerando um iPad com tela retina, 16 Gb de armazenamento, Wi-fi), mais R$ 1,5 mil num projetor, mais R$ 390 no Apple TV (para fazer a ligação

sem fio entre o tablet e o projetor) e, por fim, mais R$ 100 em um roteador wireless. No total, a conta sairia por R$ 3,6 mil, ou seja, menos da metade do investimento que seria feito na lousa digital. Contudo, mais importante do que um bom aparelho, é preciso também um bom programa, ou seja um software que pode ser utilizado como ferramenta de aprendizagem. Felizmente existem milhares de aplicativos educativos disponíveis não somente para iPad, mas tam-

bém para Android. Muitos deles são grátis e vão desde ferramentas para a escrita (como se fosse um quadro) com recurso de gravação de áudio e vídeo, até softwares de anatomia em 3D, química, física entre muitos outros. Fica então uma dica: se você é responsável por uma escola e planeja entrar na era digital, fique atento às novas tecnologias que estão surgindo e como elas podem auxiliar no processo de ensino-aprendizagem.

O mais recomendável é estudar e tirar algumas horas para descansar

Tecnologia a favor da educação

pagina2.indd 2

Compre na Lösch Heckler e seja + Escola

Entrega dos valores na Escola Maria Barriquello, em Ijuí

A ótica e relojoaria Lösch Heckler completa 66 anos, lançando a campanha Lösch Heckler + Escola: você compra seu óculos de sol ou de grau na loja e escolhe uma escola da rede pública de ensino para beneficiar. O valor da sua compra retorna 2% para o CPM ou Grêmio Estudantil da escola escolhida e o dinheiro servirá para adiantar os projetos das escolas. A compra poderá ser efetuada em até 10x ou à vista, com 15% de desconto, e quem estiver participando da campanha Lösch Heckler + Escola ainda

concorre a um relógio de pulso e um anel de ouro, que serão sorteados no mês de dezembro. Mais de 40 escolas públicas já foram beneficiadas em Ijuí e na região. O parcelamento poderá ser realizado através de crediário ou cheques próprios (mediante consulta), cartão de crédito (Visa, Master, Banricompras, Hipercard, Quero-Quero, Good, Sicredi) e também nos convênios Fórum e Aprejuí. A Lösch Heckler está situada na Rua 15 de Novembro, 460. Telefone: (55) 3332-7417.

As novas tecnologias ganham espaço nas salas de aula para aprimorar o ensino

15/07/2013 18:38:59


Ijuí, 26 de julho de 2013 •

EFA: há 45 anos ensinando com qualidade para a vida

Escola valoriza pesquisa e princípios que enriquecem o aprendizado

Há 45 anos inserido na comunidade ijuiense, o Centro de Educação Básica Francisco de Assis (EFA) valoriza a pesquisa e a contextualização do conhecimento como princípios que enriquecem os aprendizados. Idealizada por Mario Osório Marques e carregada pelos ideiais franciscanos, a EFA, desde seu início, se destacou pela ampla relação que sempre

pagina3.indd 3

estabeleceu com a comunidade escolar, na perspectiva da construção de relações dialógicas, com vez e voz a todos os segmentos. Na EFA, os estudos proporcionam aos alunos espaço para curiosidade, para tematização e construção de conceitos que se retomam e se relacionam muitas vezes, em muitos componentes curriculares, formando

redes de saberes que não são vistos uma única vez, mas são colocados no mundo, na vida, nas relações, nas percepções e na construção de conhecimentos. Conceitos estes que a cada tempo agregam outros saberes, fortalecendo um conhecer que faz sentido. A EFA atende os três níveis básicos da educação, com Educação Infantil a partir dos três anos de idade, até o Ensino Médio, além de oferecer projetos especiais em turno inverso, como capoeira, judô, ginástica olímpica, teatro, dança e parceria com a escola de idiomas Athus, oferecendo descontos. A EFA sempre defendeu um ensino de qualidade que é para a vida toda, que não ensina só a decorar fórmulas, mas ajuda a compreender sua relevância e possibilidade de relações, gerando desejos para continuar descobrindo e investindo em estudos. A EFA conta com uma estrutura

de universidade, os ambientes qualificados e diversos promovem aos estudantes e professores o acesso a laboratórios equipados e modernos, a um acervo rico de material bibliográfico distribuído em três grandes bibliotecas, acesso a ginásio multifuncional e a ginásio desportivo, salas equipadas para aulas de dança, ginástica e lutas, pátio rico

em equipamentos e espaço adequado a diferentes faixas etárias, acesso permanente ao Museu Antropológico Diretor Pestana, auditórios equipados para palestras e eventos. Venha conhecer a proposta de ensino da EFA, marque uma visita pelo telefone (55) 33320220 e conheça mais do nosso projeto pedagógico pelo site www.efa.unijui.edu.br.

Escola conta com estrutura de universidade, com equipados laboratórios

15/07/2013 18:39:25


Ijuí, 16 de julho de 2013

O melhor da infância no Tempos de Criança As crianças passam as manhãs entre brinquedos, brincadeiras, atividades alternativas, como culinária, jardinagem e passeios. Divertem-se em todas as situações, até mesmo no momento de fazer os temas da escola. Assim é o Tempos de Criança do Ceap, serviço que atende no turno inverso da escola e está com as matrículas abertas para o segundo semestre. Muitas famílias têm apostado na ideia, ainda que pai ou mãe possam ficar com o filho em casa. Mesmo aqueles que contratam o serviço como necessidade de terem onde deixar a criança percebem a importância de os filhos terem um tempo de infância realmente com “jeito de infância”. Tanto que para ir ao Tempos, as crianças não se queixam de sono ou de frio. Querem aproveitar ao máximo. O serviço oferecido pela escola atende alunos ou não do Ceap, de 4 a 9 anos. Funciona de segunda a sexta-feira, a partir das 7h30 até ao meio-dia. E as famílias podem escolher desde duas até cinco manhãs para os filhos, com valores bastante acessíveis. O foco é em atividades diferentes do que a criança encontra no currículo escolar. Mesmo assim, cada atividade tem sentido e objetivo definidos. Mas, para as crianças, é tudo uma alegria só. Elas vivem a infância!

No Tempos, as crianças se divertem o tempo todo

Confira dicas para estimular seu filho a gostar de estudar

Conseguir convencer as crianças a estudar ou fazer a lição de casa, muitas vezes, parece ser uma missão impossível. A solução, seja qual for o caso, é orientar e estimular o filho, e nunca fazer a tarefa por ele. Confira algumas sugestões: 1. Fale sobre a importância de aprender; 2. Se ainda tiver, mostre seus cadernos de escola; 3. Se a criança não quiser fazer a lição, converse e descubra o motivo, já que pode ser por não ter entendido a matéria; 4. Estabeleça horários para estudar em casa. É importante que a garotada tenha tempo para brincar e fazer outras atividades que goste; 5. Escolha um ambiente tranqüilo, sem barulho de televisão ou rádio, por exemplo. Assim, o seu filho fica mais concentrado; 6. Se ele não entender um exercício sobre desenho geométrico, por exemplo, busque objetos que estão ao seu redor para explicar; 7. Monte teatrinhos sobre os assuntos estudados ou acrescente músicas explicativas na hora de auxiliar na lição; 8. Faça experiências para

mostrar na prática algum assunto que tenha aprendido na escola; 10. Oriente seu filho sobre onde e como pode buscar informações sobre o assunto que tem de pesquisar. 13. Se possível, leve os filhos a museus ou a outros espaços educativos, principalmente aos com opções interativas, onde possam aprender de forma diferente e divertida; 14. Peça sempre para explicar o que entendeu do conteúdo; 15. Se não souber responder à uma dúvida da criança, anote e transfira a questão para a professora.

É possível seguir uma alimentação saudável nas férias?

É importante tentar fazer com que ao menos uma das refeições diárias seja completa

No período das férias, em que as crianças passam dias em casa e passeando, algumas das regras que valem para o ano todo podem ser quebradas em nome da praticidade e da diversão. Mas isso não precisa significar abrir mão dos hábitos de alimentação saudável. A quebra da rotina frequentemente se transforma em refeições rápidas e bastante calóricas, como é o caso dos fast foods. Para que isso não aconteça, nutricionistas orientam a fazer trocas que agradem as crianças e, ao mesmo tempo, não prejudiquem a saúde. Boas opções são as frutas, sucos naturais, picolés de fruta, espigas de milho-verde ou ainda biscoitos integrais, que podem ser facilmente transportados na bolsa e na mochila para saborear durante os passeios, além de serem saudáveis e nutritivos. Por mais que os lanches sejam mais práticos e também a preferência dos pequenos, é importante tentar fazer com que ao menos uma das refeições diárias seja completa, fornecendo os nutrientes necessários. Se ao almoço acontece em meio a uma programação intensa, à noite, no jantar, é preciso oferecer um prato de comida, que pode ser leve, porém, nutritivo.

pagina4.indd 5

15/07/2013 18:39:54


Ijuí, 16 de julho de 2013

Setrem desenvolverá trabalho no Projeto Rondon

Instituição participará da Operação Portal da Amazônia, que será desenvolvida em 17 municípios, tendo como Centro Regional a cidade de Imperatriz - MA

Projeto busca soluções que contribuam para o desenvolvimento sustentável de comunidades carentes

A Sociedade Educacional Três de Maio (Setrem) recebeu a confirmação de que sua proposta de trabalho no Projeto Rondon foi aprovada. Coordenado pelo Ministério da Defesa, o projeto de integração social envolve a participação voluntária de estudantes universitários na busca de soluções que contribuam para o desenvolvimento sustentável de comunidades carentes e ampliem o bem-estar da população. É realizado em

pagina5.indd 3

parceria com diversos ministérios e tem o apoio das Forças Armadas, que proporcionam o suporte logístico e a segurança necessários às operações. Conta, ainda, com a colaboração dos governos estaduais, das prefeituras municipais e de empresas socialmente responsáveis. A Operação Portal da Amazônia será desenvolvida em 17 municípios, entre os dias 25 de janeiro e 10 de fevereiro de 2014, tendo como Centro Regional a

cidade de Imperatriz, no Maranhão. A equipe de rondonistas da Setrem será acompanhada pela coordenadora do projeto, Priscila Gadea Lorenz, docente do curso de Licenciatura Plena em Pedagogia, e pelo professor Paulo Pereira, do curso de Enfermagem. A equipe acadêmica desenvolverá inúmeras atividades socioeducativas durante duas semanas, na cidade de Amarante do Maranhão - MA. O coordenador do curso de Pedagogia, Valsenio Gaelzer, parabeniza a todos que apostaram na construção do Projeto Rondon e destaca que a Pedagogia começa a mudar sua história na Setrem. “Depois de muitos anos, o curso passa a ocupar espaços e traçar um novo perfil acadêmico que garante professores diferenciados para a região. As acadêmicas estão voltando-se mais à pesquisa, à comunidade e às realidades pedagógicas. A elaboração de projetos com focos diferenciados e práticas inovadoras, de modo a atender as perspectivas

de ser professor em realidades complexas que transcendem a visão do profissional tradicional, soma um importante acréscimo à formação dos profissionais da Setrem”, comemora. Gaelzer acredita que o Projeto Rondon será de muita aprendizagem, através de uma atitude pedagógica empreendedora que se faz necessária para oferecer um diferencial à formação da acadêmica tradicional. “A aposta da Setrem ao montar o projeto é permitir esta oportunidade aos rondonistas.

Isso se tornou possível pela dedicação de Priscila Lorenz, que está à frente da coordenação do projeto na instituição, com a colaboração dos cursos da Enfermagem e Psicologia. Também ressaltamos a atuação do vice-diretor de Ensino Superior, Sandro Ergang, e de todos os professores e coordenadores do Ensino Superior que acreditaram na possibilidade de participarmos de uma experiência ímpar, que a partir deste momento está se consolidando”, finaliza.

Valsenio Gaelzer, coordenador do curso de Pedagogia da Setrem

15/07/2013 18:41:51


Ijuí, 16 de julho de 2013

Escola Infantil Gente Miúda: uma escola alicerçada em valores

pagina6.indd 5

na Rua Barão do Rio Branco, 853, via paralela à Rua 13 de Maio, uma das principais ruas da cidade, ficando entre as futuras instalações de Schirmann materiais de construção e do novo supermercado da Cotrijui. A estrutura física foi projetada dentro das recomendações para a Educação Infantil, sendo a mais moderna a atender com exclusividade dentro

Nas férias, a animação tem que ser garantida. Não importa se você fará uma bela viagem ou vai ficar apenas em casa, o importante é utilizar o período para se divertir. Confira essas dicas e aproveite!

Pé na estrada - dicas para quem vai viajar nas férias: Se for para um lugar que não conhece, pesquise em revistas e na internet coisas interessantes para fazer por lá. Ou peça dicas a pessoas que já visitaram a cidade. Antes de sair, faça uma busca em sua casa por livros legais para ler entre uma brincadeira e outra. Leve gibis, lápis de cor, MP3 player e jogos para passar o tempo no carro, ônibus ou avião. Você vai encontrar muitas pessoas diferentes por onde passar. Então, aproveite a chance de fazer novas amizades. Em um caderno ou blog, anote tudo que aconteceu durante o dia. Assim, você não vai se esquecer dos momentos mais animados. Quando fizer sol, procure um parque ou praça próxima para jogar bola ou apostar corrida com os novos amigos que fez. Tome cuidado para não estragar as férias de ninguém. Se estiver na casa de parentes, por exemplo, evite arrumar briga e reclamar à toa. Prove comidas que não conhece. Talvez você até descubra um novo prato favorito. Preste atenção no jeito dos moradores da cidade. Os costumes e o modo de falar mudam de um lugar para o outro e você pode aprender histórias e palavras que não conhecia. Ande sempre com sua máquina fotográfica para registrar os passeios e tudo que encontrar de diferente.

Diferencial da escola está nos valores que dirigem os trabalhos do educandário

A Escola Infantil Gente Miúda Geração Futuro, com mais de 20 anos de atividade, completa nesse mês seis meses em sua sede própria, constituída de amplo espaço na melhor localização para a Educação Infantil em Ijuí. Sua localização é privilegiada pela proximidade com o Centro da cidade, sem ser uma área movimentada com relação ao trânsito, ficando

Viajar ou ficar em casa? Confira dicas para aproveitar as férias dos dois jeitos

deste segmento. A visão da escola é oferecer os melhores serviços em sua seção. O principal da Escola Infantil Gente Miúda Geração Futuro não está apenas na sua localização privilegiada ou na sua moderna e confortável estrutura física, mas nos valores que dirigem os trabalhos do educandário, sendo alicerçado em três valores: afeto, proteção e ensino. A primeira necessidade de uma criança é o afeto, o qual sustenta os outros dois, pois onde faltar afeto, a segurança fica debelitada e o ensino não acontece na sua inteireza como precisa ocorrer. Segundo os diretores da escola, João Anilton e Neide Johansson, a equipe é orientada a trabalhar levando em conta estes três valores em todos os momentos e espaços da escola. A Escola Gente Miúda Geração Futuro acredita que por ser ela especialista em Educação Infantil, precisa priorizar em todo o seu agir estes valores que são fundamentais para o preparo de uma nova geração, que passa por ela dos 4 meses aos 6 anos de idade, período determinante de uma vida realizada.

Animação caseira - saiba como se divertir mesmo sem viajar! Aproveite para descobrir coisas legais na cidade em que mora. Procure por museus, lanchonetes e praças que ainda não conhece e combine um passeio com seus pais. Coloque a leitura em dia. Uma boa ideia é fazer a carteirinha de uma biblioteca ou gibiteca. Nesses lugares, você pode ler à vontade e sempre encontrará novidades. Fique atento às atrações em cartaz nos cinemas e teatros. A programação costuma ser mais legal nessa época do ano. Organize um piquenique com a família num dia de sol. É só encontrar um parque bacana e encher a mochila de coisas gostosas para comer. Peça a seus pais e convide alguns amigos para dormir em sua casa. Vocês podem conversar e fazer uma sessão de DVDs, com direito a pipoca. Se chover, use o tempo livre para montar um mural ou álbum de fotos divertidas. Depois, que tal reunir a turma para curtir as fotografias? Organize um dia inteiro de campeonato de games. Para ficar mais divertido, peça para todo mundo levar jogos bacanas. Reserve alguns momentos para conferir seus e-mails, responder as mensagens e manter contato com os amigos que estão longe. Combine com seus pais de organizarem uma tarde na cozinha. Eles podem ajudar você a preparar bolos, sucos e outras delícias para a família. Invente um espetáculo de teatro com a turma do bairro ou do prédio. Deixem a imaginação rolar, criem histórias, misturem roupas diferentes e deem muita risada nos ensaios.

15/07/2013 18:43:25


Ijuí, 16 de julho de 2013

Leituras inspiradoras para as férias Durante as férias, você pode se divertir e exercitar seu cérebro ao mesmo tempo.

Leitura ajuda no aprendizado e também são fonte de prazer

Não é porque os pequenos estão longe da escola que devem ficar também longe dos livros. Afinal, estes não são apenas fonte de conhecimento. Livros são, sobretudo, fonte de prazer e, quanto mais cedo percebemos isso, mais experiências literárias maravilhosas teremos ao longo da vida. A leitura frequente ajuda a criar familiaridade com o mundo da escrita. A proximidade com o mundo da escrita, por sua vez, facilita a alfabetização e ajuda em todas as disciplinas, já que o principal suporte para o aprendizado na escola é o livro didático. Ler também é importante, porque ajuda a fixar a grafia correta das palavras. Confira livros que, além de entreter, também estimulam o aprendizado. 1. Travadinhas, de Eva Furnari (Moderna)- Com diferentes graus de dificuldade, 28 travadinhas desafiam a língua do pequeno leitor. Pedro tropeça na pedra preta da poça na praça é um dos exemplos de trava-língua. 2. Adivinhas para meninos e meninas, de Florencia Cafferata (Girassol) - Ótimo exercício de lógica, o livro infantil ajuda a despertar a curiosidade das crianças através de histórias e ilustrações. 3. Beto e Bia em Não pode, não!, de Geoffrey Hayes (Companhia das Letras) - Novo volume da coleção Toon Brooks, o livro traz o misterioso sumiço do balde de Beto — que o leva, junto com sua irmã, Bia, a ultrapassar o território seguro e conhecido de casa para chegar ao quintal do vizinho, que acabou de se mudar. E nesta pequena e graciosa aventura, os dois terão de se unir e enfrentar seus medos para, no final, recuperar o brinquedo perdido e descobrir o que realmente havia do lado de lá. 4. Uma lagarta muito comilona, de Eric Carle (Callis) - Com um design inovador e ilustrações, essa obra conta a história da lagarta magra e esfomeada que saiu de um ovo com vontade de comer tudo, inclusive as páginas do livro. Com repetições, o livro ajuda as crianças a memorizar os números e os dias da semana.

pagina7.indd 3

CSCJ investe na formação continuada dos professores e na infraestrutura As constantes e rápidas mudanças tecnológicas exigem do professor uma nova competência, utilizar novas tecnologias de comunicação e informação que envolva o uso dos computadores e redes telemáticas no processo de aprendizagem. Além disso, modificações nas áreas sociais, culturais, econômicas, políticas, religiosas que afetam profundamente a sociedade impõem ao professor uma postura de administrador de contingências de aprendizagem e não mais de um transmissor de informações. Pelos motivos citados acima, a Formação Continuada no CSCJ em 2013, em parceria com a Unijuí, tem como tema central

o uso das tecnologias em sala de aula. No decorrer dos encontros com os educadores, estão sendo abordados os seguintes assuntos: Utilização da pesquisa em sala de aula com apoio dos recursos tecnológicos, que será abordado pelo professor Sidinei Pithan da Silva; A importância do uso das tecnologias na sala de aula, por Fernando Gonzales; Inovação para garantir a aprendizagem utilizando as tecnologias, por Liane Wissman. A psicóloga Patrícia Sala também desenvolveu a temática Gestão Humana, realizando momentos com dinâmicas que envolveram todos os professores. Com relação à infraestrutura, o ano de 2013 está sendo marcante

para toda a comunidade escolar do Colégio Sagrado Coração de Jesus, pois se encontra em conclusão a construção de um moderno auditório com capacidade para 460 pessoas. A obra foi projetada para atender toda a comunidade ijuiense, uma vez que sua estrutura possui hall de entrada, sala de projeção, palco e camarim, totalizando 643m². Os profissionais responsáveis pelo projeto e execução da obra são o engenheiro Ricardo Miron e a arquiteta Vera Miron, da empresa Arquienge. A inauguração da obra está prevista para o mês de outubro, dando início às comemorações de 80 anos do CSCJ.

Formação Continuada do CSCJ tem como tema central o uso das tecnologias em sala de aula

15/07/2013 18:44:06


Ijuí, 16 de julho de 2013

Yázigi explica por que começar cedo é eficaz

Escola oferece metodologia de ensino para crianças a partir de 3 anos e meio

Muitas vezes os pais de crianças pequenas devem se perguntar: “qual a idade ideal para o meu filho iniciar o aprendizado de um novo idioma”? Nos estudos da neurociência, cada etapa da vida é marcada por uma diferente configuração cerebral, conforme os diversos ritmos de amadurecimento do cérebro. É possível dividir a vida cerebral em quatro etapas: a fase infantil (dura mais ou menos até os 12 anos); a fase do cérebro adolescente; a fase adulta; e uma última fase, ligada à terceira idade. O cérebro infantil pode ser denominado incansável. Tudo é motivo de alegria ou tristeza. As emoções afloram com facilidade e, de uma forma geral, a capacidade racional é ofuscada pela confusão de sensações diferentes. É possível dizer que

o córtex (região mais externa do cérebro) de uma criança é considerado um livro aberto para o aprendizado. Nesta idade, a chamada massa cinzenta é maior e capta melhor o aprendizado, e por esta razão é tão mais fácil aprender na infância. Com aproximadamente 12 anos, o cérebro infantil começa a caminhar na direção de sua configuração final, com o início da adolescência. Esta massa começa a diminuir e, consequentemente, a massa branca do cérebro começa a aumentar, amadurecendo o que já foi utilizado ao longo da infância. A escola de idiomas Yázigi acredita e trabalha sério no ensino de crianças, pois tem metodologia de ensino para elas a partir de 3 anos e meio, aproveitando ao máximo esse potencial. Ao iniciar um novo

idioma, a seriedade que há por trás de brincadeiras lúdicas - que na realidade estão explorando ao máximo a idade dessas crianças de forma descontraída e criativa - tem o objetivo de despertar na criança um desenvolvimento afetivo, social e cognitivo. Ou seja, uma vontade de conhecer um mundo de novidades, buscando um desenvolvimento que integra áreas de conhecimento através do estímulo da consciência de seu próprio corpo, aprendendo a falar sobre si mesmo em uma nova cultura. Portanto, aprender desde cedo ajuda o cérebro a “entender” a existência e as diferenças de uma nova língua antes que esteja comprometido com o idioma materno. E vale a dica, também, de que cada novo idioma facilita o aprendizado de um próximo.

Atividades extracurriculares: cuidados na hora de preencher o tempo da criançada Os pais deverão concordar que preencher o tempo da criançada não é uma tarefa fácil, a energia e a vontade de saber o tempo todo é realmente algo impressionante. Diante disso, matricular as crianças em atividades extracurriculares torna-se um ponto de partida para que elas extravasem sua energia e desenvolvam grandes habilidades. É comum pensarmos que estas atividades podem ser de algum modo prejudiciais às crianças, deixando sobrecarregados com tantos compromissos. Mas, de acordo com especialistas no assunto, com moderação e bom senso da parte dos pais, estas atividades são importantes para o desenvolvimento e trazem benefícios para corpo e mente. Imposição de limites Para a psicopedagoga clínica e institucional Liege Sanmartim, as atividadades extracurriculares devem ser analisadas e muito bem pensadas pelos pais, porque será um tempo em que a criança estará sob cuidados de outros e realizando atividades que colaborarão para seu crescimento em todas as áreas, principalmente do comportamento e aprendizagem. "É necessário que os pais observem o desejo do seu filho, a atividade compatível à idade, participem do processo acompanhando e sabendo junto aos profissionais como está o desenvolvimento e aceitação da criança. É importante salientar que devem estar atentos ao interesse, caso isso não esteja acontecendo, deve-se verificar o porquê; por isso do cuidado da atividade compatível com a idade", destaca. De acordo com Liege, a criança precisa viver seu momento

criança e os pais podem incluir em sua rotina e devem ter seu momento de brincar com seu filho, apesar da correria do dia a dia. Esse momento livre é fundamental para toda criança, além de reforçar a relação familiar e o vínculo afetivo. Desde cedo é importante a criança adquirir regras, saber de seus compromissos e de suas responsabilidades, sem sobrecarregar, mas de forma tranquila, como sendo algo tranquilo e não sofrido pela criança e nem sufocante. Escolhendo as atividades extracurriculares As línguas estrangeiras, por exemplo, despertam o interesse da criança por literatura e cultura estrangeiras, os novos conhecimentos são adicionados facilmente à vida dos baixinhos, além de melhorar o desenvolvimento linguístico. Já o esporte garante muitos benefícios à saúde e estimula o autocontrole, permitindo um melhor convívio com as alegrias e decepções. Atividades envolvendo arte trazem ao mundo dos pequenos autoconhecimento e libertação. E todas enriquecem muito o convívio social. Hoje em dia, várias escolas oferecem atividades fora do horário de aula. A maioria, escolas particulares, que cobram taxas extras para as crianças permanecerem nas escolas. Mas visto os benefícios das atividades complementares, escolas públicas já começam a criar alternativas para oferecer outras atividades, principalmente na Educação Infantil. Isso garante futuramente a formação de jovens mais preparados para faculdades e mercado de trabalho.

Atividades extracurriculares moderadas fazem bem para o corpo e a mente

pagina8.indd 4

15/07/2013 18:47:23

Caderno Educação 16.07.2013  

Edição do caderno Educação do JM

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you