Page 1

Publicação com informação e análise das realidades e aspirações comunitárias

Campinarte Dicas & Fatos NOVEMBRO / 2017

DISTRIBUIÇÃO DISTRIBUIÇÃO GRATUITA GRATUITA

Um Informativo Digno de Você! MENSAL

Ano XXI - N.º 243 - Duque de Caxias - RJ - Fundado em 27/09/1996 / E-mail - campinarte@gmail.com - Tel.: - Claro (9)9116-5147 (WhatsApp)

Aos consumidores de drogas alvez você já tenha dito ou ouvido a infeliz afirmativa: Se eu uso drogas, o problema é meu, e ninguém tem nada a ver com isso. A droga só a mim prejudica. Se você pensa dessa maneira, gostaríamos de convidá-lo a fazer algumas reflexões a respeito, sob outro ponto de vista. Você já deve ter visto, ao vivo, pela TV ou nos jornais, a triste imagem de uma criança de oito anos de idade ou de um adolescente de doze, com uma metralhadora na mão, a serviço dos traficantes de drogas, não é mesmo? São cenas chocantes e deprimentes, você há de convir... NO ENTANTO, VOCÊ JAMAIS DEVE TER PENSADO QUE, USANDO DROGAS, ESTÁ COLOCANDO O DINHEIRO NA MÃO DO TRAFICANTE PARA QUE ELE COMPRE A ARMA E A COLOQUE NOS OMBROS DESSAS CRIANÇAS. Você já deve ter visto o sórdido espetáculo de uma mãe desesperada, com o coração sangrando e o rosto banhado em pranto, debruçada sobre o cadáver do filho querido que foi morto tentando fazer com que a mercadoria chegasse às suas mãos. Você, que é consumidor, talvez não tenha se dado conta, mas é um dos responsáveis pela violência gerada nesse disputado mercado das drogas. Você, que é usuário de drogas, ainda que seja de vez em quando, está contribuindo com a corrupção nutrida no submundo das drogas, e fomentando a disputa sangrenta pelo consumidor, que enche os bolsos dos poderosos do tráfico, dizimando vidas e matando esperanças. Lamentavelmente, a grande maioria desses consumidores não percebe que o mal que causam está longe de ser um problema seu, como afirmam. Não se dão conta de que seu vício é alimentado com sangue e lágrimas de muitos. Em nome da satisfação de seu egoísmo, o consumidor de drogas deixa um rastro de sangue sem precedentes... E responderá por isso perante as Leis Divinas, sem dúvidas. As mídias noticiaram o assassinato de um jornalista, que foi executado a sangue frio pelos donos do pedaço, que ele invadira, no cumprimento do seu dever de profissional comprometido com a verdade. O povo se manifestou. Houve passeatas, protestos e pedidos de justiça. Muito louvável, não há dúvida. Mas, quantos daqueles que empunharam a bandeira da paz e da justiça não terão contribuído para que aquela execução se realizasse? Quantos executivos que, sentados em suas poltronas de luxo criticam a violência, sem se dar conta de que esta é alimentada pela farta mesada que colocam nas mãos de filhos viciados. Você há de concordar que não haveria esse mercado infame das drogas se não houvesse o consumidor. Quando vemos a cínica expressão de um prisioneiro que comanda o terror de dentro da prisão, temos que admitir que ele age dessa forma porque tem costas quentes, e está seguro de que nada lhe acontecerá. E você, que é consumidor de drogas, está financiando esse mercado bilionário, alimentando esses tiranos cruéis que enriquecem graças a sua frágil vontade de encarar a vida de frente e de mente lúcida. Mas essas não são as únicas desgraças que um viciado provoca. Há aquelas que acontecem dentro do seu próprio lar. Aquelas capazes de dilacerar um coração de mãe ou de pai, de irmão ou de filho, com atitudes inconsequentes e egoístas. SE VOCÊ AINDA NÃO HAVIA PENSADO NESSA QUESTÃO SOB ESSE PONTO DE VISTA, PENSE AGORA. E, se pensar com sinceridade, perceberá que o vício está longe de ser um problema só seu, que só a você prejudica. Faça um balanço urgente e tome a decisão acertada: boicote as drogas. Empobreça esses abutres que se alimentam das vidas dos dependentes descuidados. Se lhe faltarem as forças, busque ajuda de profissionais especializados e confie seu coração àquele que foi e continua sendo o maior Psicoterapeuta de todos os tempos: Jesus Cristo. Seu atendimento é gratuito, basta buscá-lO através da oração. Se as drogas ainda não destruíram por completo o seu senso crítico, reflita agora sobre tudo isso e mude o rumo dos seus passos. Temos certeza de que você conseguirá. Redação do Momento Espírita / Em 5.7.2013.

T

As drogas e a família uso de drogas é um problema de grandes dimensões em todo o mundo. Atinge jovens e adultos, destruindo vidas e desestabilizando famílias e a sociedade. O termo droga é popularmente limitado às drogas ilícitas, mas não podemos esquecer de que o álcool e o cigarro, apesar de vendidos livremente, na maior parte dos países, causam vício de difícil reversão.

O

O assunto hoje ganha visibilidade devido ao grande contingente de usuários e ao grave problema da violência que acompanha o comércio ilícito. É muito comum o discurso de que o usuário de qualquer droga é uma vítima, cuja vontade foi totalmente destruída pela necessidade da substância química. Ora, esta afirmação compara o ser humano a um animal desprovido de raciocínio, de vontade e de autocontrole. Não esqueçamos de que, antes de ser viciado, o indivíduo decidiu experimentar. Depois decidiu repetir a experiência por ter gostado das sensações, do prazer e, nesse momento, fez uma opção consciente. Habitualmente o vício principia em idade jovem. Quase sempre, na qualidade de pais, costumamos negar a realidade, talvez por comodismo, talvez por medo das atitudes a tomar para coibir a continuidade do problema. Com o tempo, quando grandes somas de dinheiro são consumidas, ou quando ocorre violência doméstica, é comum venhamos a nos sentir vítimas. Muitos nos perguntamos a razão da queda de nossos filhos e não descobrimos a causa no seio familiar. No entanto, uma análise profunda do comportamento dos familiares pode revelar causas raramente admitidas. Como nos comportamos perante as leis? Será que respeitamos, sem exceções, as leis do nosso país ou será que desrespeitamos algumas delas com frequência, convivendo naturalmente com ilicitudes? Como nos comportamos perante a violência? Somos coniventes com pequenos atos de violência física ou verbal que ocorrem no ambiente familiar, ou de convívio social? Como nos comportamos diante de vícios morais como a inveja, a ambição, a corrupção? Tentamos livrar-nos de tais hábitos ou entregamo-nos a eles sem lutar por melhora? Como nos comportamos diante de vícios aceitáveis socialmente como o tabagismo e o uso de álcool? Filhos que nos veem fazer uso de álcool ou de cigarro, com a maior naturalidade, não vislumbram problema algum em usá-los, mesmo antes da maioridade, encarando a dependência química como algo normal. Como nos comportamos perante o crescente movimento de legalização do uso de drogas? Concordamos, somos indiferentes ou engajamo-nos em movimentos pacíficos e organizados na direção contrária? Ter filhos é uma verdadeira missão. Poucos de nós, ao decidir abraçar a tarefa, deixamos de lado hábitos errados ou abandonamos o egoísmo de nossos prazeres. Qualquer atitude nossa é percebida pela criança desde os primeiros anos de vida, quando a personalidade do indivíduo se forma e quando as más tendências podem ser corrigidas. Os filhos tendem a agir como seus pais. Se esperamos que nossos filhos sejam indivíduos corretos, dignos e respeitadores das leis, sem vícios morais ou físicos, devemos primar por ser exatamente assim. Reflitamos, portanto: se abraçamos ou desejamos abraçar a tarefa de educar um filho, será que não há nada a mudar, para melhor, em nossas atitudes? Redação do Momento Espírita / Em 09.02.2010.


Página 02

Dicas & Fatos

Campinarte Dicas & Fatos

Publicação com informação e análise das realidades e aspirações comunitárias Nova Campinas / Cep: 25040250 - Duque de Caxias - RJ Telefone - Claro (9)9116-5147 - WatssApp BLOG / CAMPINARTEDICASEFATOS.BLOGSPOT.COM e-mail: campinarte@gmail.com Fundado em 27/09/1996 por Huayrãn Ribeiro Fotos: Arquivo Campinarte Diagramação, Arte Final e Pesquisa: Equipe Campinarte Relações Públicas: Huayrãn Ribeiro Colaboram: Dra. Sandra Borges (Cirurgiã Dentista), Dr. Máximo G. Costa (Direito), AVLADUC - (Associação de Vôo Livre e Amigos de Duque de Caxias - Instrutor: Jaú - Transporte), Carlito do Sal (Radialista Comunitário), Marcos Valério (Espiritismo). O S ARTIGOS ASSINADOS SÃO D E EXCLUSIVA RESPONSABILIDADE D E SEUS AU TORES , ONDE NEM SEMPRE REFLETEM O PENSAMENTO D O C AMPINARTE D ICAS E F ATOS , O I NFORMATIVO . Tiragem: 2.000 exemplares.

ESCRITÓRIO VIRTUAL Para Enviar TEXTOS, CONTOS, CRÔNICAS, POESIAS, PESQUISAS... GOSTARIA DE SER UMA ESPÉCIE DE CORRESPONDENTE DO CAMPINARTE DICAS E FATOS? Você deverá se utilizar do e-mail campinarte@gmail.com No cabeçalho escreva o seu nome / idade / formação / bairro, cidade e país... Nos casos (por exemplo), de pesquisas, crônicas ou qualquer outro artigo – não deixe de citar as fontes... Caso o material seja de terceiros, exija (por escrito) a autorização dos mesmos...

Fotos e vídeos... No cabeçalho escreva o seu nome / idade / formação / bairro, cidade e país... Os mesmo cuidados em relação aos direitos autorais devem ser tomados no que diz respeito ao envio de vídeos e/ou fotos... Não se esqueça de dar os devidos créditos e/ou citar as respectivas fontes... Obs.: caso os vídeos estejam no You Tube, etc., basta enviar apenas o link...

Campinarte

Escritores Brasileiros / Resumos e Contos

HISTÓRIA, ARTE E CULTURA

Os tesouros de Monifa

ESTILOS MUSICAIS

Autora: Sonia Rosa Ilustradora: Rosinha / Editora: Brinque-Book Os Tesouros de Monifa fala do encontro de uma brasileirinha negra com sua tataravó, Monifa, que chegou aqui de lá do outro lado do oceano, em um navio negreiro. Mesmo escravizada, aprendeu a escrever e, por meio das letras que aprendeu, deixou “Para os meus filhos e os filhos dos meus filhos!” o maior de todos os tesouros que alguém pode herdar. Passado de geração em geração, chega o dia desse tesouro ir para as mãos da garotinha, que se encanta e emociona muito ao receber tamanha preciosidade e, com ela, descobrir a vida da sua tataravó e as suas próprias raízes. Um livro que fala de ancestralidade e que resgata a nossa identidade africana de uma maneira lúdica e emocionante, muito gostoso de ler e muito significativo para nós, negros, que ainda buscamos reconstruir nossos vínculos com nossa ancestralidade.

Maracatu (É um ritmo musical, dança e ritual de sincretismo religioso cristão com as crenças africanas com origem no estado de Pernambuco.) Tem origem negra e religiosa. Grupos de negros acompanhavam os reis do Congo, eleitos pelos escravos, que eram coroados nas igrejas, em que depois faziam um batuque em homenagem à padroeira ou, em especial, a Nossa Senhora do Rosário, padroeira dos homens negros. A tradição religiosa se perdeu e o grupo convergiu para o carnaval, mas conservou elementos próprios, diferentes dos de outros cordões ou blocos carnavalescos. À frente do grupo vão rei e rainha, príncipes, embaixadores, dançarinas e indígenas. Não há enredo. Simplesmente se desfila ao ritmo dos tambores. O ritmo surgiu em Pernambuco, mas também se encontra em outros estados do Nordeste.

Música Popular Brasileira (MPB) A MPB não podia ficar de fora dessa lista. Um dos estilos musicais que mais caracteriza a música brasileira pelo mundo é também uma das mais admiradas pela população local. De acordo com o IBOPE, 47% bos brasileiros escutam MPB ao menos uma vez na semana. Os estilos musicais que são classificados como MPB são aqueles derivados da Bossa Nova, geralmente marcados por canções de cunho social e com o uso de instrumentos tipicamente brasileiros.

Samba (ou pagode) Tão característico quanto a MPB para identificar a música brasileira é também o samba, ou pagode, que é uma derivação desse estilo. O samba foi, por muito tempo, o estilo favorito no Brasil, mas perdeu espaço para a constante renovação que o sertanejo vem apresentando nos últimos anos.


Campinarte

Dicas Dicas && Fatos Fatos

Editorial

Campinarte Animal

Para a população de Duque de Caxias bastaria que o poder público fizesse apenas o seu dever de casa / A população de Duque de

DICAS, FATOS E FOTOS / LEIA, COMENTE E EECOMENDE

Caxias finalmente acordou e agora não reivindica apenas transporte público de qualidade a um preço justo como também começa a questionar o papel do executivo e o do legislativo, os principais responsáveis por toda essa onda de baderna e vandalismo na saúde, educação, segurança e demais serviços públicos no nosso município. A população foi obrigada a sair às ruas porque não aguentava mais tanto descompromisso, tanto descaso e pouco caso por parte daqueles que foram eleitos para administrar um dos mais importantes municípios do Brasil, principalmente recebendo esses altos salários a custa do suor dessa gente que trabalha para sustentar um bando de incompetentes de experiência questionável mas, só porque são ligados ao prefeito e/ou ao vereador e trabalharam em suas campanhas carregando a bandeira do partido com o número do candidato, hoje ocupam importantes cargos tanto no executivo como também no legislativo. O que essa massa quer na verdade é que o poder público faça apenas e tão somente o seu dever de casa - basta isso para que tenhamos uma melhor qualidade em todos os segmentos ao invés de terceirizar e/ ou delegar a essas organizações (ONG's, fundações, Associações, etc., com seus projetos de fachada) que recebem para não fazer aquilo que seria de obrigação do governo municipal. Huayrãn Ribeiro

Página 03

TENHO CARA DE PALHAÇO?

E se um chimpanzé aparecesse na sua porta?

ara muitos é inqui etante a idéia de estarem travando uma batalha perdida para preservar a civilidade. A crescente aceitação do uso de palavrões é o que torna mais evidente essa realidade. O uso de palavrões é tão comum que muitos jovens o encaram como normal, e grande parte dos adultos parece não notar nem ligar. Crianças de apenas um ano já usam palavras obscenas — assim que conseguem assimilar o vocabulário dos pais e da televisão. Um estudo revela que “cerca de 10% do vocabulário de um adulto no local de trabalho, e 13% nas horas de lazer, são palavrões”. Outra estatística citada no artigo mostra que o uso de palavrões aumentou 500% nos programas de televisão”. É comum ouvir palavrões em muitos locais de trabalho. Alguns especialistas sustentam que esse linguajar torna o ambiente mais estressante para os funcionários. O uso de linguagem de baixo calão para expressar crítica negativa pode ter um efeito prejudicial na produtividade, na auto-estima e na saúde do funcionário. Em geral a tendência é usar a linguagem que o patrão usa. Se os palavrões no emprego o incomodam, comece abordando a pessoa que estiver passando dos limites e lhe peça com muita educação que não use esse tipo de linguagem na sua presença. Do ponto de vista de pais e educadores, a utilização de impropérios em programas de televisão é totalmente inaceitável. A emissora parte do pressuposto equivocado de que goza da intimidade dos telespectadores e, por isso, pode entrar em suas casas disparando as maiores barbaridades. Embora programas de entretenimento possam ser informais, com um pouco de imaginação pode-se evitar a linguagem suja. Se a intenção é produzir cenas realistas, [os palavrões poderiam] ser facilmente [substituídos] por outros recursos dramáticos.

P

Dois primatas assustaram uma família em um sítio de Sorocaba após fugir de um santuário na região. Um deles tentou arrombar a porta da residência. 'Olhou no meu olho', diz morador de sítio que teve porta arrombada por chimpanzé no interior de SP.

E se uma onça subisse na árvore do seu quintal?

Aconteceu em Sobradinho, no Distrito Federal. Um morador da cidade flagrou uma onça em cima da árvore de sua casa. O animal foi sedado e capturado com ajuda de veterinários. De acordo com o Batalhão Ambiental, a onça deve ter fugido de algum foco de incêndio na mata.

Este catioro se formou e deixou a dona MUITO orgulhosa

O Ollie, o corgi da @jamlovesyoou, se formou no curso de 'educação para filhotinhos' nesta semana. Veja as imagens fofas da 'formatura':

Será que eles pensam realmente que todo mundo tem cara de palhaço, assim como eu?

Huayrãn Ribeiro


Página 04

Dicas & Fatos

Campinarte

Jorge Ferreira / Parabéns!

Compositor, nasceu no bairro de Coelho Neto, Rio de Janeiro (RJ), no dia 19/11/1950. Casado, 3 filhos e 1 neto. Aposentado como Auxiliar de Estatística. Compõe desde os seus 14 anos, nessa época morava no bairro de Quintino (Zona Norte do Rio).

William Bonner / Parabéns!

16 de novembro de 1963 Nascimento de William Bonner, jornalista e apresentador de TV, no Rio de Janeiro-RJ.


Campinarte

Filme sobre Clara Nunes estreia com protesto contra intolerância religiosa

e cantora de bolero no interior de Minas Gerais a diva do samba no Rio de Janeiro, Clara Nunes se imortalizou como uma das maiores artistas brasileiras. De vestido branco, com sua cabeleireira vasta e tiaras de conchas e flores na cabeça, ela própria narra sua história no documentário Clara Estrela, dos realizadores Susanna Lira e Rodrigo Alzugui. Feito com imagens de arquivo, o longa-metragem estreiou em outubro. O documentário é resultado de um minucioso trabalho de pesquisa e traz cenas inéditas, como a apresentação da cantora na Suécia, na década de 1970. Em outras passagens, Clara Nunes revela suas raízes, desde sua saída de Paraopeba – cidade próxima a Belo Horizonte – até se tornar intérprete de compositores como Cartola e de Candeia. Ela também narra a influência das religiões afro em sua obra. Candeia, aliás, é autor de O mar serenou, uma das músicas mais executadas de Clara até hoje, passados mais de 30 anos de sua morte. Clara faleceu prematuramente, por uma complicação após uma cirurgia de varizes. Para a estreia a produção do filme pediu que espectadores viessem vestidos de branco para um protesto contra a intolerância religiosa, um tema relevante para Clara Nunes, que era umbandista. A direção optou por um documentário em primeira pessoa, sem entrevistas com artistas contemporâneos ou biógrafos. A diretora Susanna Lira explicou que, diante do vasto acervo audiovisual, seria importante deixar a própria se apresentar, sobretudo às novas gerações. “Achamos que, primeiro, íamos dar voz a uma pessoa que morreu há três década, da forma mais próxima a que ela usaria para contar a própria história”, disse. “Se alguns fatos [sobre sua vida] não estão no filme é porque ela não mencionou, então [não queria falar sobre isso], a gente não colocou. O resultado é bem poético”, define. Quando não é a própria Clara quem comenta sua vida em inúmeras entrevistas dadas a emissoras de TV e rádio ao longo dos anos, a atriz Dira Paes é quem interpreta a cantora em alguns trechos. A escolha de Dira foi feita para dar ainda mais peso à brasilidade da cantora, explicou Susanna Lira. “Clara representava essa mulher que vinha do interior para a cidade grande, o que é o caso da própria Dira, que tem uma trajetória semelhante, por ter vindo do Pará”, justificou. Apesar do vasto material disponível, Clara Nunes, que rompeu paradigmas na indústria fonográfica, não tinha sido retratada em um documentário até hoje. Para os realizadores, essa foi também uma oportunidade de misturar passado e presente. Susanna conta que o que mais a surpreendeu fazendo o filme foi perceber o quanto Clara Nunes é atual. “Já naquela época ela falava sobre empoderamento da mulher, a importância da mulher trabalhar, ser independente, sobre intolerância religiosa, sobre o respeito à fé do outro”, destacou.

D

Dicas Dicas && Fatos Fatos

Página 05


Página 06

Dicas & Fatos

Campinarte

Biblioteca Pública Ferreira Gular (Xerém)

Praça Engenheiro Leão de Moura, s/n / Xerém Facilidades para pessoas com deficiência: condições de acesso para cadeiras de rodas, rampas de acesso, sanitários com barras de apoio, acesso e giro para cadeiras de roda DESCRIÇÃO DO ATRATIVO: Instalada no prédio do antigo cinema da Fábrica Nacional de Motores (FNM), a biblioteca oferece visitas guiadas e promove, todas às terças-feiras, às 15h, o projeto "Contos e Encantos". Acervo composto por: livros, mobiliário, utensílios, filmes e vídeos Observações complementares: O acervo da instituição conta com antigas e raras obras como, por exemplo, um exemplar de "Os Lusíadas", de Camões, além de projetores e alguns equipamentos do extinto cinema.


Campinarte

Dicas & Fatos

Um pouco da História da nossa Cidade: DUQUE DE CAXIAS.

"ESCOLA MATE COM ANGU"

- Primeira escola do país a ter horário integral. - Uma das primeiras da América Latina a servir merenda escolar. - Prestação de assistência médica para os alunos e familiares. - Primeira a ter uma orientação progressista, montessoriana, a ter uma biblioteca, um museu natural e um receptor de rádio, também foi a primeira escola a pensar e implantar um Círculo de Mães, trazendo a comunidade para o dia a dia da escola “Mate com Angu é o apelido de uma escola que funciona no centro de Caxias e que hoje faz parte da rede municipal, atendendo pelo nome de Escola Municipal Dr. Álvaro Alberto. Para entender a força do nome e do símbolo é preciso remeter à figura de Armanda Álvaro Alberto, uma das mulheres mais incríveis que viveram no país no século passado.” Armanda Álvaro Alberto, Em fevereiro 1921 fundou a Escola Proletária de Meriti, em Duque de Caxias, atendendo a uma comunidade rural carente. A escola, mais tarde renomeada Escola Regional de Meriti, ficou conhecida como Mate com Angu, por ter sido uma das primeiras da América Latina a servir merenda escolar. A inovação demonstra a preocupação de Armanda com o bem-estar e a saúde das crianças. Um programa de saúde integrado para os alunos e suas famílias, entre outros avanços. Isso tudo começando na década de 1920, quando Caxias ainda era Meriti, o oitavo distrito de Nova Iguaçu, na época um grande brejo, massacrado por doenças tristes como malária e descaso governamental. E além de todo esse pioneirismo, a Regional também foi a primeira escola da América Latina a servir merenda escolar, e daí o apelido “mate com angu”… Como nas doações dos comerciantes locais sempre tinha fubá e erva mate, muitas vezes havia essa combinação na refeição das crianças nos primeiros anos de funcionamento da escola. Mas o apelido tinha originalmente um sentido pejorativo, que acabou com o tempo sendo absorvido e ressignificado, assumido como um grande orgulho por quem lá estudou, como revela a artista Raquel Trindade, filha do poeta Solano Trindade, aluna da escola, em seu relato no livro de dona Armanda. Mate com angu...

escolaalvaroalberto.blogspot.com.br matecomangu.org

Página 07


Página 08

Dicas & Fatos

Saúde é Vital

Dra. Dra. Sandra Sandra Borges Borges Cirurgiã Dentista, Odontopediatra, Homeopata

Campinarte

Saúde CARGA HORÁRIA DE TRABALHO DE MÉDICOS DO HUPE É ALTERADA / Os médicos do Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE), vinculado à Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), terão sua carga horária alterada de 40 para 24 horas semanais. Esta é uma determinação da Lei 7.701/17, de autoria do deputado Zaqueu Teixeira (PDT), sancionada pelo governador Luiz Fernando Pezão e publicada no Diário Oficial desta segunda-feira (2/10). O texto alterou a Lei 7.426/16, que já havia modificado o plano de cargos e salários da instituição. De acordo com o autor da lei, a maioria dos médicos nas redes pública e privada cumpre uma jornada de trabalho semanal de 24 horas. No entanto, a regra não era aplicada aos médicos do Hupe porque eles estão submetidos ao regime jurídico do plano de cargos e salários dos demais servidores da Uerj.

PACIENTES DEVEM UTILIZAR PROTETOR DE PESCOÇO DURANTE EXAMES DE RAIOS X, TOMOGRAFIA OU MAMOGRAFIA / Hospitais, clínicas e laboratórios são obrigados a utilizar o protetor de pescoço nos pacientes submetidos a exames de raios X odontológico, mamografia e tomografia. É o que determina a Lei 7.700/17, de autoria da deputada Márcia Jeovani (DEM), sancionada pelo governador Luiz Fernando Pezão e publicada no Diário Oficial desta segunda-feira (2/10). A única exceção prevista na medida é para exames realizados na área do pescoço. O texto estabelece, ainda, que nos hospitais e clínicas devem ser colados cartazes com a seguinte mensagem: “Use protetor de pescoço, ele previne o câncer de tireoide”. Os locais de atendimento terão o prazo de seis meses para se adaptarem à norma. “O câncer de tireoide tem crescido no país. Está sendo noticiado que esse aumento pode estar relacionado à falta do uso dos protetores de pescoço, quando os pacientes fazem os exames de raios X. Eles ficam expostos diretamente, sem proteção adequada”, explicou a autora da lei.

Dr. Sabe tudo Cuidado com receitas caseiras de clareamento dental/ Nos consultórios, o clareamento dental é um dos procedimentos mais procurados na área de odontologia estética. Mas basta uma pesquisa simples na internet para encontrar uma variedade de receitas caseiras para deixar os dentes mais brancos, que vão desde o uso de fermento em pó com limão a bicarbonato de sódio com papel alumínio. Embora prometam um sorriso bonito a baixo custo, essas alternativas são, na verdade, um risco à saúde bucal. "Há perigo de ocorrerem lesões nas gengivas e na polpa (parte composta por nervos) do dente, o que obrigaria o paciente a fazer um tratamento de canal. O limão, por exemplo, é muito ácido e pode causar desgaste do esmalte e sensibilidade", alerta Malvina Kayat Bittencourt, cirurgiãdentista especializada em odontologia estética e credenciada à Amil Dental. O clareamento dental até pode ser feito em casa, mas só com a orientação de um profissional. "Hoje, com a moda das selfies, todo mundo quer ter um sorriso bonito. Só que é preciso que o dentista avalie cada caso, para determinar a concentração da substância clareadora e o tempo de uso dela. Feito com supervisão, o procedimento não causa danos", explica Malvina. Para realizar o tratamento fora do consultório, o paciente deve usar o kit fornecido pelo odontólogo, composto por moldeiras personalizadas para as arcadas dentárias e por um produto à base de peróxido de carbamida ou peróxido de hidrogênio. Mesmo nessa modalidade, é preciso consultar o especialista regularmente, para que ele analise o progresso. Hoje, já há opções de plano odontológico no mercado que cobrem procedimentos estéticos, inclusive o clareamento. De acordo com Malvina Kayat Bittencourt, para fazer o clareamento, é necessário estar com as gengivas saudáveis. Fora isso, a higiene bucal correta, com o auxílio de escovas interdentais e a utilização diária do fio dental, é essencial. Quem já sofre de algum problema gengival deve tratá-lo antes. "O ideal é recorrer ao procedimento só a partir dos 18 anos. Para gestantes, ele é contraindicado", diz a especialista. "Depois, deve-se evitar o consumo excessivo de café, vinho, chá preto e mate. E recomenda-se a manutenção uma vez ao ano, pelo menos", completa. Pessoas que têm muitas próteses de porcelana provavelmente precisarão trocá-las após o clareamento, já que haverá diferença de cor entre elas e os dentes naturais.


Campinarte

Dicas Dicas && Fatos Fatos

Página 09

Ele nasceu sem os braços e pernas e realizou o sonho de ser fotógrafo profissional

Piadas & Piadas

COLOCAMOS AO SEU CISA SABER , E QUANDO

DISPOR TUDO O QUE VOCÊ

[ MULHER ]

PRE -

FALAMOS TUDO É PORQUE ESTAMOS LITE -

RALMENTE COLOCANDO OS ARTIGOS MAIS INTERESSANTES !

C ONTA -

MOS COM GRANDES COLABORADORES E PARCEIROS PARA TORNAR Yahoo Vida e Estilo / 3/10/2017

Se olhamos o trabalho do fotógrafo Achmad Zulkarnain antes de conhecê-lo, nunca imaginaríamos que ele usa a boca para operar sua câmera. Natural da Indonésia, o jovem de 24 anos nasceu sem os braços e pernas, mas com grande determinação. Ele se tornou fotógrafo profissional e suas fotos não deixam dúvidas do tamanho de seu talento. Para realizar os cliques, Achmad usa o rosto, a boca e a pele extra em seus braços. Seus ensaios variam entre modelos vestindo roupas da cultura local e cenários da natureza e até os retoques no computador são feitos por ele. Achmad abriu sua própria empresa para conseguir gerenciar o fluxo de trabalho na região onde mora. “Eu não quero que as pessoas vejam minhas fotos e pensem em quem eu sou – eu só quero que elas vejam minha criatividade”, disse à Al Jazeera.

Saiba alguns critérios que permitem isenção no Imposto de Renda Pessoas com determinadas doenças têm direito à isenção do Imposto de Renda, mesmo que tenham recebido rendimentos como aposentadoria, pensão por invalidez ou pensão alimentícia – não importando o valor recebido. Mas certas condições, como a deficiência física e auditiva, ainda não estão contempladas nesta lista, embora já existam projetos de lei no Congresso Nacional que pretendem incluí-las no grupo de isenção. No caso de um adulto com autismo, Oliveira explica que a mãe ou pai podem declará-lo como dependente, não importando sua idade. "Ela poderá aproveitar despesas médicas que têm com ele [para abater o Imposto de Renda]". Segundo a Receita Federal, se a pessoa exerce uma atividade profissional – seja autônomo ou empregado – e ainda não tenha se aposentado, não tem direito à isenção do imposto. Caso o contribuinte seja isento pelas regras do Fisco, é preciso procurar um serviço médico oficial da União, dos Estados ou Municípios para fazer um laudo pericial que comprove a moléstia. Se o laudo for emitido por um médico da fonte pagadora – como o INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social) –, o imposto deixa de ser retido na fonte automaticamente, de acordo com a Receita. Apesar de nem todas as pessoas com deficiência física e intelectual (incluindo autismo) terem direito a isenção do IR, eles já são isentos, por lei, de pagar IPI (Imposto sobre Veículos Industrializados) e IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) na aquisição de veículos. CONFIRA A LISTA DE DOENÇAS GRAVES QUE PERMITEM ISENÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA: – AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) – Alienação mental – Cardiopatia grave – Cegueira – Contaminação por radiação – Doença de Paget em estados avançados (Osteíte deformante) – Doença de Parkinson – Esclerose múltipla – Espondiloartrose anquilosante – Fibrose cística (Mucoviscidose) – Hanseníase – Nefropatia grave – Hepatopatia grave (nos casos de hepatopatia grave somente serão isentos os rendimentos auferidos a partir de 01/01/2005) – Neoplasia maligna – Paralisia irreversível e incapacitante – Tuberculose ativa Fonte: IG Economia

ESTA SEÇÃO UMA SEÇÃO NO MÍNIMO ÚTIL .

Campinarte só para Mulheres MULHERES GANHAM O DIREITO DE DIRIGIR NA ARÁBIA SAUDITA ode parecer um título surreal para nós, mas é uma conquista incrí vel para a cultura Saudita. As sauditas serão autorizadas a dirigir a partir de junho de 2018, uma decisão histórica no reino ultraconservador, único país do mundo onde as mulheres não podiam conduzir. O rei Salman ordenou “permitir a concessão da licença para dirigir às mulheres na Arábia Saudita”, diz o texto do decreto real, publicado nesta terça-feira pela agência oficial de notícias SPA. Como parte de seu ambicioso plano de reformas econômicas e sociais até 2030, Riad parece pronta para abrandar algumas destas restrições impostas às mulheres e tenta, pouco a pouco, promover formas de diversão, apesar da oposição dos ultraconservadores em um país onde a metade da população tem menos de 25 anos. Além da proibição de dirigir, as mulheres sauditas são igualmente submetidas à tutela de um homem da família – geralmente o pai, o marido ou o irmão – para poder estudar ou viajar. Haya al-Rikayan, funcionária de 30 anos de um banco em Riad, se disse “muito animada e chocada ao mesmo tempo”. “Esperava que isso acontecesse em 10 ou 20 anos”. “É um dia muito feliz! Ainda não acredito. Só vou acreditar quando vir com meus próprios olhos”, disse Shatha Dusri, funcionária da companhia petroleira Aramco em Dhahran, que reconheceu ter dirigido dentro de um complexo residencial fechado onde vive, mas nunca em um espaço público. A antiga proibição de dirigir era vista mundialmente como um símbolo de repressão às mulheres e esta permissão é dada após anos de resistência de ativistas. A decisão foi publicada dias depois que centenas de mulheres puderam ir no sábado, pela primeira vez, a um estádio de Riad para assistir às celebrações da festa nacional, com shows e queima de fogos de artifício. Em novembro, o multimilionário príncipe saudita Al-Waleed bin Talal, conhecido por não ter papas na língua, pediu que deixassem as mulheres dirigir alegando o “custo econômico” que supunha o fato de as mulheres dependerem de motoristas particulares “estrangeiros” ou táxis para se deslocar. E se o marido levar a esposa para algum lugar, isto o obriga a deixar o trabalho, o que reduz a sua produtividade, lamentou o príncipe. Autorizar as mulheres a dirigir é “uma demanda social urgente que a conjuntura econômica justifica”, insistiu, em referência às dificuldades orçamentárias que o país atravessa, devido à redução dos investimentos provocada pela queda dos preços do petróleo. Segundo o decreto, o rei saudita pesou os “prós e os contras da proibição” antes de tomar uma decisão. O monarca também assegurou que “a maioria dos grandes ulemas (doutores da lei islâmica) estavam a favor de uma medida que permitisse as mulheres dirigir”. Os Estados Unidos celebraram o decreto adotado por seu grande aliado no Oriente Médio. “Estamos muito feliz”, disse a porta-voz da diplomacia americana, Heather Nauert, que qualificou essa decisão de um “grande passo em uma boa direção”. Fonte: Em.com.br

P

* O cara liga para o procom e reclama:-Eu comprei uma latinha de refrigerante e dei para minha sogra e ao invés de refrigerante tinha veneno! ai o atendente do procom disse:-que barbaridade! ai o cara :- é barbaridade mesmo esse veneno não mata nem formiga! * A sogra do joão tinha desaparecido e a policia foi até a casa dele e falou: - Senhor João nos de um palpite de algum lugar onde sua sogra possa estar para podermos encontra-la! Ai o joão: - Eu não, vai que meu palpite ta certo! * Saindo do supermercado, um homem se depara com uma inusitada procissão de funeral. Primeiro, vinha um caixão preto. Depois, um segundo caixão preto. Em seguida, um homem sozinho levando um pitbull na coleira. Finalmente, atrás dele, uma longa fila indiana só de homens. Sem conseguir conter a curiosidade, ele se aproxima delicadamente do homem com o cachorro e diz: - Meus sentimentos por sua perda. Eu sei que o momento não é apropriado, mas.. eu nunca vi um enterro assim.. O senhor poderia me dizer quem faleceu? - Bem.. no primeiro caixão está a minha esposa. - Sinto muitíssimo! O que aconteceu com ela? - Meu cachorro.. Ele a atacou... - Que tragédia! .. E o segundo caixão? - Minha sogra.. Ela tentou salvar a filha... Um silêncio consternado e pungente. Os dois homens olham-se nos olhos. - Me empresta o cachorro? - Entra na fila...


Página 10

Dicas & Fatos

Minha Pátria é Minha Língua

Alexandre Herculano Alexandre Herculano foi um escritor, historiador e jornalista portugues, um dos principais autores do Romantismo em Portugal. Nasceu em Lisboa, Portugal, no dia 28 de março de 1810. De origem humilde, estudou no Colégio dos Oratorianos entre os anos de 1820 a 1825. Não frequentou a universidade. Em 1830 fez um curso de Comércio e em seguida um curso de Diplomacia. Estudou francês, inglês e alemão. Foi amigo do escritor e visconde Antônio Feliciano de Castilho, e com ele frequentou os salões da Marquesa de Alorna, travando conhecimento com muitos intelectuais. Envolvendo-se com as lutas liberais que se espalhavam pelo país, foi perseguido e obrigado a emigrar para a França. Nessa época, por meio de muitas leituras conheceu o romantismo dos escritores franceses. Quando regressou a Portugal alistou-se no exército de D. Pedro IV, participando de várias lutas. Em 1833, foi nomeado para assessorar o diretor da Biblioteca Pública do Porto, onde ficou até 1836. De volta a Lisboa, torna-se diretor e redator da revista “Panorama”, onde publicou vários de seus estudos históricos, alguns contos e novelas, que foram posteriormente editados nos livros “A Voz do Profeta” (1836) e “A Harpa do Crente” (1838). Em 1839 foi nomeado, a convite do rei D. Fernando, para dirigir a Real Biblioteca da Ajuda, onde permaneceu por longo período. Em 1840 foi eleito, pelo Círculo do Porto, como deputado do partido Conservador, mas seu temperamento não se adaptou às atividades políticas. Pouco a pouco foi se afastando da política e se dedicando à literatura. São dessa época seus romances históricos. Alexandre Herculano faleceu em Santarém, no dia 13 de setembro de 1877. Seus restos mortais encontram-se sepultados no Mosteiro dos Jerônimos, em Lisboa.

Diamantino’s Bar Chopp / Porções / Frango Assado Tradição de Qualidade No Coração de Sta. Cruz da Serra

Minha Pátria é Minha Língua

NOÉMIA DE SOUSA Nasceu em Catembe, Moçambique, em 1926 e faleceu em Cascais, Portugal, em 2002. Poeta, jornalista de agências de notícias internacionais viajou por toda a África durante as lutas pela independência de vários países. Só publicou tardiamente seu livro de poesias Sangue Negro, em 2001.

A MINHA DOR Dói a mesmíssima angústia nas almas dos nossos corpos perto e à distância. E o preto que gritou é a dor que se não vendeu nem na hora do sol perdido nos muros da cadeia.

AFORISMO Havia uma formiga compartilhando comigo o isolamento e comendo juntos. Estávamos iguais com duas diferenças: Não era interrogada e por descuido podiam pisá-la. Mas aos dois intencionalmente podiam pôr-nos de rastos mas não podiam ajoelhar-nos.

Todo Dia é Dia de Índio / Lendas Amazônicas

Campinarte

Curiosidades

Lenda do Açaí ntes de existir a cidade de Belém, capital do Esta do do Pará na Amazônia, uma tribo muito numero sa ocupava aquela região. Os alimentos eram es cassos e a vida tornava-se cada dia mais difícil com a necessidade de alimentar todos os índios da tribo. Foi aí que o cacique da tribo, chamado de Itaki tomou uma decisão muito cruel. Ele resolveu que a partir daquele dia todas as crianças que nascessem seriam sacrificadas para evitar o aumento de índios da sua tribo. Um dia, no entanto, a filha do cacique, que tinha o nome de IAÇÃ, deu à luz uma linda menina, que também teve de ser sacrificada. IAÇÃ ficou desesperada e todas as noites chorava de saudades de sua filhinha. Durante vários dias, a filha do cacique não saiu de sua tenda. Em oração, pediu à Tupã que mostrasse ao seu pai uma outra maneira de ajudar seu povo, sem ter que sacrificar as pobres crianças. Depois disso, numa noite de lua, IAÇÃ ouviu um choro de criança. Aproximou-se da porta de sua oca e viu sua filhinha sorridente, ao pé de uma esbelta palmeira. Ficou espantada com a visão, mas logo depois, lançou-se em direção à filha, abraçando-a. Mas, misteriosamente a menina desapareceu. IAÇÃ ficou inconsolável e chorou muito até desfalecer. No dia seguinte seu corpo foi encontrado abraçado ao tronco da palmeira. No rosto de IAÇÃ havia um sorriso de felicidade e seus olhos negros fitavam o alto da palmeira, que estava carregada de frutinhos escuros. O cacique Itaki então, mandou que apanhassem os frutos em alguidar de madeira, o qual amassaram e obtiveram um vinho avermelhado que foi batizado de AÇAÍ, em homenagem a IAÇÃ (invertido é igual a açaí). Com o açaí, o cacique alimentou seu povo e, a partir deste dia, suspendeu sua ordem de sacrificar as crianças em respeito pela vida.

A

u não quero explicar o passado nem adiantar o futuro. O que eu quero, é entender o presente. / O segredo do sucesso não é prever o futuro. É preparar-se para um futuro que não pode ser previsto. / O destino concede-nos todas as liberdades, menos a de traçarmos nossos próprios destinos. / A única preparação para o amanhã é o uso correto do hoje. / O futuro vem um dia de cada vez. / O futuro não é mais incerto que o presente. / Se quiser saber como se reconhece um profeta, olhe para o homem que lhe der conhecimento de seu próprio coração. / O que prevemos raramente ocorre; o que menos esperamos geralmente acontece. / O passado a gente conta, o presente a gente curte e o futuro a gente tenta adivinhar. / O mistério não é um muro onde a inteligência esbarra, mas um oceano onde mergulha. Não são os que procuram a verdade que são perigosos, mas os que acham que a encontram. / As pessoas geralmente admitem a falta de memória - mas nunca a falta de discernimento. / Ninguém está mais sujeito a cometer mais erros do que aquele que age baseado apenas no seu pensamento. / Qualquer um que se colocou na posição de juiz no campo da verdade e do conhecimento naufraga com as risadas dos Deuses. / Existem pessoas que acostumam-se com seus próprios erros, e em pouco tempo confundem seus defeitos com virtudes. / Todos nós temos apenas um objetivo: encontrar a perfeição na bondade. Portanto, o único conhecimento necessário é o que nos leva a isso. / A melhor coisa que um ser humano pode fazer por outro é não se acreditar exemplo para qualquer coisa. / A maioria das pessoas, quando conversa, tem pressa em expressar sua opinião e por isso só ouve o som da própria voz.

E


Campinarte

Dicas Dicas && Fatos Fatos

COMUNIDADE

No Caminho da Verdade

Delegacia da junta comercial começa a funcionar em Duque de Caxias

São Francisco Antônio Fasani, modelo de Sacerdote

À LUZ DO ESPIRITISMO “Espíritas!, amai-vos, eis o primeiro ensinamento. Instruí-vos, eis o segundo. Todas as verdades são encontradas no Cristianismo; os erros que nele criaram raiz são de origem humana. E eis que, além do túmulo, em que acreditáveis o nada, vozes vêm clamar-vos: Irmãos! nada perece. Jesus Cristo é o vencedor do mal, sede os vencedores da impiedade!” – (Espírito de Verdade. Paris, 1860.)

Página 11

(SolidáRio Notícias)

Allan Kardec – O Evangelho Segundo o Espiritismo, Cap. VI, item 5.

endo o texto acima imagina-se que o contexto seja exatamente o que esta escrito, porem, infelizmente a realidade e bem outra, o que mais se encontra são pessoas que se dizem espíritas que não praticam nenhum nem outro ensinamento, pode ser a casa de pequeno, médio ou grande porte que este ensinamento apenas existe na teoria , pois na pratica é outra, as casas espíritas deveriam ser o local onde a pessoa que deseja buscar o entendimento e estudar verdadeiramente sobre o que é o espiritismo, infelizmente são palcos de disputas políticas internas, panelinhas de membros, divisão por classe social e por ai vai, pessoas despreparadas para conduzir estudos, sem o menor conhecimento e o que é bem pior, constituídas por espíritas evangélicos, espíritas maçônicos, espíritas católicos, espíritas umbandistas, espíritas budista, espíritas candomblecista... enfim toda sorte de espíritas, menos espíritas verdadeiramente espíritas, são estes bem poucos e estes poucos ainda são rechaçados por aqueles que já estão “no poder”, de quem é então a responsabilidade? Respondo eu aqui, os dirigentes que deveriam ser os primeiros a levantar a bandeira do verdadeiro espiritismo mas infelizmente são eles os despreparados que se deixam levar pelos modismo e ate mesmo conchavos de interesses e colocam pessoas sem a menor instrução para compor o quadro de trabalhadores da casa, aí infelizmente o texto inicial acima fica apenas na teoria, no estou aqui para denegrir está ou aquela instituição, mas infelizmente são relatos de frequentadores de casas espíritas que conversam comigo e me passam esta triste realidade, o amar vem como primeiro ensinamento, pois quando se ama o instruirvos torna-se o complemento salutar de uma vivência verdadeiramente espírita, se você amigo espírita esta lendo este texto reflita, se queres realmente ser trabalhador na seara espírita tome o texto acima como carro chefe de tua jornada e não seja mais um a engrossar a lista dos que se dizem ser e não praticam.

L

Muita paz para todos / Marcos Valerio

santo de hoje nasceu em Lucera (Itália), a 6 de agosto de 1681, e lá morreu a 29 de novembro de 1742. Foi beatificado no dia 15 de abril de 1951 e canonizado a 13 de abril de 1986 pelo Papa João Paulo II. Fez os estudos no convento dos Frades Menores Conventuais. Sentindo o chamamento divino, ingressou no noviciado da mesma Ordem. Fez a profissão em 1696 e a 19 de setembro de 1705 recebeu a Ordenação Sacerdotal. Doutorou-se em Teologia e tornou-se exímio pregador e diretor de almas. Exerceu os cargos de Superior do convento de Lucera e de Ministro Provincial.

O

oi inaugurada em 02/10, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, a sede da 15ª Delegacia da Junta Comercial do Estado do Rio de Janeiro – JUCERJA. O atendimento à população está sendo feita na nova sede, na Praça Roberto Silveira, 31/2º andar, centro do município. Durante a cerimônia, que contou com a presença do prefeito Washington Reis, foi lançado o sistema de Alvará Eletrônico do município. O novo sistema tem como objetivo trazer mais transparência e menos burocracia ao processo de liberação de alvarás de funcionamento e localização no município. Com a nova Delegacia Regional da JUCERJA o cidadão terá ao seu alcance, entre outros, serviços para a legalização de empresas, regularização fiscal e concessão de alvará de funcionamento. Todos os processos serão efetivados por meio do REGIN – sistema online que reúne órgãos federais, estaduais e municipais que, por estarem integrados, torna mais ágil e sem burocracias os registros e alterações dos atos empresariais. Para a implantação deste sistema, a prefeitura contou com o apoio do Conselho Regional de Contabilidade (CRJRJ), e do SEBRAE-RJ. Para o subsecretário de Fazenda e Planejamento, Carlos Ampliato, a abertura da Delegacia da JUCERJA e o lançamento do alvará eletrônico, vem cumprir uma determinação feita diretamente pelo prefeito Washington Reis. “Desde o início de seu mandato, o prefeito nos deu essa tarefa, de desburocratizar e dar maior transparência para que o empresário possa investir e empreender no município”, afirmou Ampliato. Em sua fala, o presidente da JUCERJA, Luiz Velloso, destacou o funcionamento do sistema digital. “A Junta Comercial já começa o seu trabalho no município utilizando o sistema digital, que permite o registro de empresas em até 48 horas. Com o alvará digital vamos ter empresas abertas e legalizadas num prazo de até cinco dias. Isso é um marco para o desenvolvimento, não só de Duque de Caxias, mas de todo o Estado”. A cerimônia marcou ainda a entrega do primeiro alvará eletrônico emitido no município, ao empresário Gabriel Pagoto, pelo prefeito Washington Reis. Ele agradeceu a parceria do Governo do Estado, através da JUCERJA, e de todos os envolvidos para que Duque de Caxias pudesse dar esse importante passo para recuperar sua economia. “Desburocratizar e facilitar o processo para que novas empresas sejam instaladas no município sempre foi um compromisso nosso. E para fazermos isso temos que mudar não só o processo, mas também uma cultura que cria dificuldades para vender facilidades”.

F

“Ele fez do amor, que nos foi ensinado por Cristo, o parâmetro fundamental da sua existência. O critério basilar do seu pensamento e da sua ação. O vértice supremo das suas aspirações”, afirmou o Papa João Paulo II a respeito de São Fasani. São Fasani apresenta-se-nos de modo especial como modelo perfeito de Sacerdote e Pastor de almas. Por mais de 35 anos, no início do século XVIII, São Francisco Fasani dedicouse, em Lucera, e também nos territórios ao redor, às mais diversificadas formas de ministério e do apostolado sacerdotal. Verdadeiro amigo do seu povo, ele foi para todos irmão e pai, eminente mestre de vida, por todos procurado como conselheiro iluminado e prudente, guia sábio e seguro nos caminhos do Espírito, defensor dos humildes e dos pobres. Disto é testemunho o reverente e afetuoso título com que o saudaram os seus contemporâneos e que ainda hoje é familiar ao povo de Lucera: ele, outrora como hoje, é sempre para eles o “Pai Mestre”. Como Religioso, foi um verdadeiro “ministro” no sentido franciscano, ou seja, o servo de todos os frades: caridoso e compreensivo, mas santamente exigente quanto à observância da Regra, e de modo particular em relação à prática da pobreza, dando ele mesmo incensurável exemplo de regular observância e de austeridade de vida.


Página 12

Dicas & Fatos

Papa torna santos os primeiros 30 mártires do Brasil aior país católico do mundo, o Brasil ganhou 30 novos santos na manhã do domingo (15/10). Em uma cerimônia na praça São Pedro, no Vaticano, o papa Francisco canonizou os "mártires do Rio Grande do Norte", grupo de fiéis católicos assassinados por holandeses calvinistas em 1645. Pronunciando a fórmula ritual da canonização, o Pontífice declarou santos os sacerdotes diocesanos André de Soveral e Ambrósio Francisco Ferro, o camponês Mateus Moreira e outros 27 leigos, incluindo quatro crianças. Ao anúncio do Papa, um grande aplauso se elevou da multidão formada por peregrinos e delegações oficiais provenientes do Brasil e dos países de origem dos outros cinco santos proclamados por Francisco: os adolescentes indígenas mexicanos Cristobal, Antonio e Juan, que viveram no século 16, o espanhol Faustino Míguez (1831-1925), e o italiano Angelo d'Acri (1669-1739). "Não se pode dizer 'Senhor, Senhor', sem viver e colocar em prática a vontade de Deus. Necessitamos nos revestir a cada dia com seu amor, de renovar a cada dia a escolha de Deus. Os santos canonizados hoje, sobretudo os tantos mártires, indicam esse caminho. Eles não disseram 'sim' ao amor apenas com palavras, mas com a vida, e até o fim", disse Jorge Bergoglio em sua homilia. Os dois padres e 28 leigos do Rio Grande do Norte são os primeiros mártires brasileiros santificados pela Igreja Católica, encerrando um processo de quase três décadas. A história dos massacres de Cunhaú e Uruaçu, no Rio Grande do Norte, só começou a ser divulgada no fim dos anos 1980, graças às pesquisas do monsenhor Francisco de Assis Pereira (1935-2011), que escreveu um livro sobre o tema, chamado "Beato Mateus Moreira e seus companheiros mártires". Segundo o relato da Igreja, invasores holandeses calvinistas assassinaram 69 pessoas que assistiam a uma missa celebrada pelo padre André de Soveral na cidade de Cunhaú (atual Canguaretama), em 15 de julho de 1645. Menos de três meses depois, em 3 de outubro, outro grupo de católicos foi massacrado, em uma paróquia de Natal. De lá, o sacerdote Ambrósio Francisco Ferro foi levado para a cidade de Uruaçu (São Gonçalo do Amarante) e morto ao lado de outros 80 fiéis. De acordo com Pereira, todos foram assassinados porque os holandeses, que também recrutaram índios para realizar o massacre, não admitiam o catolicismo nas áreas sob sua dominação. Segundo seu relato, o camponês Mateus Moreira repetia a frase "Louvado seja o Santíssimo Sacramento" antes de ter seu coração arrancado. Algumas vítimas tiveram as línguas arrancadas para que não fizessem mais suas orações católicas. Outras tiveram braços e pernas decepados. Crianças foram partidas ao meio e degoladas. Calcula-se que cerca de 150 pessoas tenham morrido nos dois ataques, mas apenas 30 foram identificadas, beatificadas e canonizadas. Desse total, 28 eram brasileiras, uma era portuguesa, e outra, possivelmente francesa ou espanhola. O processo de beatificação dos mártires foi aberto em 16 de junho de 1989 e concluído em 5 de março de 2000, em uma cerimônia celebrada pelo papa João Paulo II. Em geral, o rito de beatificação e canonização pede a comprovação de milagres, mas essa condição é dispensada em caso de martírio por motivos de ódio à fé católica. Os 30 brasileiros canonizados pelo Papa neste domingo são: André de Soveral, Ambrósio Francisco Ferro, Mateus Moreira, Antônio Vilela Cid, Antonio Vilela e sua filha (identificada apenas como uma criança do sexo feminino), Estêvão Machado de Miranda e duas filhas (também não identificadas), Manoel Rodrigues de Moura e sua esposa (não identificada), João Lostau Navarro, José do Porto, Francisco de Bastos, Diogo Pereira, Vicente de Souza Pereira, Francisco Mendes Pereira, João da Silveira, Simão Correia, João Martins e seus sete companheiros (identificados apenas como um grupo de jovens que se recusaram a lutar pela Holanda contra Portugal), a filha de Francisco Dias - que não está entre as vítimas, mas é provável que ele tenha morrido junto à pequena -, Antônio Baracho e Domingos de Carvalho.

M

(Fonte/ Terra)

Campinarte

Campinarte Dicas e Fatos - Nov. / 2017  

Informação e análise das realidades e aspirações comunitárias

Advertisement