Page 1

Publicação com informação e análise das realidades e aspirações comunitárias

Campinarte Dicas & Fatos MARÇO / 2017

DISTRIBUIÇÃO DISTRIBUIÇÃO GRATUITA GRATUITA

Um Informativo Digno de Você! MENSAL

Ano XX - N.º 235 - Duque de Caxias - RJ - Fundado em 27/09/1996 - Contato / E-mail - campinarte@gmail.com - Telefone - Claro (9)9116-5147

Gatos podem ser tão inteligentes quanto cães, diz estudo

Campinarte Animal - Página 03


Página 02

Dicas & Fatos

Campinarte Dicas & Fatos

Publicação com informação e análise das realidades e aspirações comunitárias Nova Campinas / Cep: 25040250 Duque de Caxias - RJ Telefone - Vivo (9)9641-5066 BLOG CAMPINARTEDICASEFATOS.BLOGSPOT .COM

e-mail: campinarte@gmail.com Fundado em 27/09/1996 por Huayrãn Ribeiro Fotos: Arquivo Campinarte Diagramação, Arte Final e Pesquisa: Equipe Campinarte Relações Públicas: Huayrãn Ribeiro

Colaboram: Dra. Sandra Borges (Cirurgiã Dentista), Dr. Máximo G. Costa (Direito), Miss.Maria da Gloria (Religião - Assembléia de Deus), AVLADUC - (Associação de Vôo Livre e Amigos de Duque de Caxias - Instrutor: Jaú - Transporte), Carlito do Sal (Radialista Comunitário), Giselle Miranda (Espaço Saúde), Professor Joacil (Esporte), Danilo Alves (Espiritismo). Os artigos assinados são de exclusiva responsabilidade de seus autores, onde nem sempre refletem o pensamento do Campinarte Dicas e Fatos, O Informativo. Tiragem: 2.000 exemplares.

ESCRITÓRIO VIRTUAL Para Enviar TEXTOS, CONTOS, CRÔNICAS, POESIAS, PESQUISAS... GOSTARIA DE SER UMA ESPÉCIE DE CORRESPONDENTE DO CAMPINARTE DICAS E FATOS? Você deverá se utilizar do e-mail campinarte@gmail.com No cabeçalho escreva o seu nome / idade / formação / bairro, cidade e país... Nos casos (por exemplo), de pesquisas, crônicas ou qualquer outro artigo – não deixe de citar as fontes... Caso o material seja de terceiros, exija (por escrito) a autorização dos mesmos... Fotos e vídeos... No cabeçalho escreva o seu nome / idade / formação / bairro, cidade e país... Os mesmo cuidados em relação aos direitos autorais devem ser tomados no que diz respeito ao envio de vídeos e/ou fotos... Não se esqueça de dar os devidos créditos e/ou citar as respectivas fontes... Obs.: caso os vídeos estejam no You Tube, etc., basta enviar apenas o link...

Campinarte

Escritores Brasileiros / Resumos e Contos

HISTÓRIA, ARTE E CULTURA

As histórias de amor mais tristes da literatura mundial

ESTILOS MUSICAIS

A literatura está cheia de histórias de amor inesquecíveis. Mas nem todas terminam com “e viveram felizes para sempre”. Veja as histórias de amor mais tristes da literatura.

(parte 01)

1. Romeu e Julieta - Um amor trágico entre duas famílias inimigas Provavelmente a história de amor mais triste de sempre, Romeu e Julieta de William Shakespeare, conta a história de dois adolescentes de famílias inimigas, que se apaixonam à primeira vista e se casam secretamente. Para conseguirem estar juntos, Julieta finge a própria morte, mas a falta de comunicação entre os dois jovens apaixonados, trará consequências trágicas para os dois jovens apaixonados. Romeu não sabe que Julieta está só fingindo que está morta e se mata ao lado do corpo da sua amada. Esta, ao acordar, vê o seu amor morto do seu lado e se mata também. Bem triste, não acha? A mensagem desta obra? Shakespeare mostra que o ódio entre as duas famílias apenas lhes trouxe sofrimento. romeu e julieta 2. O morro dos ventos uivantes - A luta entre amor e vingança Na obra imortal de Emily Brontë, Cathy e Heathcliff, apesar do amor que os une, não podem ficar juntos devido à condição social de Heathcliff, criado da família. Este, após se tornar rico, em vez de lutar pelo amor de Cathy, planeja uma terrível vingança contra ela. Antes de Heathcliff poder se vingar, Cathy morre ao dar à luz o filho do homem com quem acabou por casar. Heathcliff, arrependido, leva uma vida triste e solitária e, quando morre, é finalmente enterrado junto do seu amor, Cathy. O que esta história nos diz? A vingança não traz felicidade e a vida é curta demais para viver com rancor. Nada de sentimentos maus, se você ama alguém, lute por essa pessoa! morro dos ventos uivantes 3. Anna Karenina - Uma mulher atormentada pelo amor e ciúme Anna Karenina, é a personagem principal da obra com o mesmo nome, de Tolstoi. Casada com um político russo e apesar de ter tudo na sua vida, sente-se vazia e encontra o verdadeiro amor com o Conde Vronsky, com quem tem um caso. O casal apaixonado foge mas Anna suspeita que o seu novo amor a trai e se torna cada vez mais paranoica. Anna Karenina fica doente e acaba por morrer, sem ter sido feliz com o homem com quem fugiu. anna karenina

Morre Luiz Carlos (O Seu Luizinho)

É COM IMENSO PESAR QUE COMUNICAMOS O FALECIMENTO DO AMIGO LUIZ CARLOS, MAIS CONHECIDO COMO SEU LUIZINHO, PESSOA MUITO QUERIDA NA COMUNIDADE DE NOVA CAMPINAS. O VASCAÍNO LUIZINHO NASCEU EM 27/09/1956 E FALECEU EM 09/02/2017 EM DUQUE DE CAXIAS. LUIZINHO DEIXA MULHER, FILHOS E NETOS. LUIZINHO TRABALHAVA NO APOIO (SEGURANÇA) AS LOJAS COMERCIAIS DE NOVA CAMPINAS E BAIRROS VIZINHOS. LUIZINHO TINHA ALGO EM COMUM COM O CAMPINARTE: A DATA DE ANIVERSÁRIO – 27/09. OBS.: LUIZINHO (NOS SEUS ÚLTIMOS DIAS) PÔDE CONTAR COM OS PRÉSTIMOS DE UM GRANDE AMIGO, O TUNINHO DA FARMÁCIA, QUE O ASSISTIU E PROVIDENCIOU TODO O NECESSÁRIO – DO TRATAMENTO MÉDICO A UM ENTERRO DIGNO. NESTE MOMENTO DE DOR E CONSTERNAÇÃO, SÓ NOS CABE PEDIR A DEUS QUE LHE ILUMINE E LHE DÊ PAZ, E QUE DÊ CONFORTO À SUA FAMÍLIA PARA QUE POSSA ENFRENTAR ESTA IMENSURÁVEL DOR COM SERENIDADE.

FORRÓ

termo é uma derivação de for robodó, que segundo o Dicio nário Aurélio, seria "Arrastapé, farra, troça, confusão, desordem". Seguindo esta caracterização, o estudioso Camara Cascudo definiu o forró como "baile reles, de segunda categoria". Uma outra designação que foi utlizada durante muito tempo, foi a que definia forró como uma corruptela de "Fol all", bailes populares promovidos segundo alguns, pelos americanos em suas bases no Nordeste durante a segunda guerra mundial. Seja como for, o termo designa um tipo de baile popular nordestino, animado por sanfona pé-de-bode, de oito baixos, executando os diferentes ritmos locais, como o xaxado, o xamego, o xote, o baião e outros. A partir dos anos 50, o termo foi se divulgando cada vez mais através de uma série de gravações que faziam alusões a bailes de forró, como foi o caso de "Forró de Mané Vito", de Zé Dantas e Luiz Gonzaga, gravada em 1949 pelo Rei do Baião, que registraria ainda "Forró no escuro", de sua autoria em 1958. Jackson do Pandeiro gravou no mesmo ano "Forró em Limoeiro", de Edgar Ferreira. A partir dos anos 50 com a grande migração de nordestinos para o Sudeste e também para a construção de Brasília, os bailes de forró foram se disseminando para outras regiões. Nos anos 70, os bailes de forró tornaram-se uma espécie de resistência para a chamada música brasileira autêntica, recebendo grande afluência de estudantes universitários. Nesse período destacaram-se artistas como Dominguinhos, Anastácia, Abdias, Marinês e sua gente, Trio Nordestino, Genival Lacerda, Clemilda, Zé Gonzaga e outros. Nos anos 80 o forró conheceu um período de baixa, entrando em refluxo, principalmente com a assenção do movimento rock Brasil entre a juventude. Na segunda metade dos anos 90, o forró conheceu um novo período de expansão, com o surgimento de uma série de grupos e artístas cultores do gênero, incorporando ao mesmo novos elementos musicais como teclados. Nessa nova etapa, destacam-se entre outrs, Frank Aguiar, Mastruz com Leite, Magníficos, Cavalo de Pau, Catuaba com Amendoim, Mel com Terra, Calcinha Preta e outros grupos. Em fins dos anos 90, firmou-se uma nova vertente, conhecida como "Forró universitário", que teve como grupo precursor o Trio Virgulino, que foi o primeiro a fazer shows para universitários, na época (ainda no início dos anos 1990) na USP, em São Paulo. Fonte dicionariompb.com.br/forro/dadosartisticos

O


Campinarte

Dicas Dicas && Fatos Fatos

Editorial falando em trabalho... É uma grande besteira ten tar classificar os tipos de trabalho como superiores e inferiores, elevados e humilhantes, ou prestigiosos e não-prestigiosos. A menos que seja moralmente objetável, todo trabalho é igualmente honroso e elevado. A maioria das pessoas não considera o trabalho deste modo. Por quê? Condições precárias de trabalho, equipamento velho são uma constante fonte de irritação e mais: discriminação racial, raras oportunidades de promoção e o perigo da demissão sempre a espreita. Como superar tudo isso para se ter tranqüilidade e produzir com satisfação e alegria? A resposta certa é: Mudar de atitude! Mas, o que significa na prática uma mudança de atitude ou atitudes? Vejamos: Esforce-se por qualidade - Mantenha-se atualizado com os novos desenvolvimentos no seu campo de trabalho e adote-os se possível e quando praticáveis. Seja consciencioso - Um trabalho bem executado e completado em tempo promove um sentimento gratificante de realização e é motivo de orgulho despretensioso. Evite cair na rotina - Muitos que trabalham em escritório notaram que simplesmente mudar a posição da escrivaninha lhes deu novo incentivo e acrescentou novidade ao seu trabalho. Não notam a mesma coisa as donas-de-casa que têm a reputação de estar constantemente mudando os móveis de lugar? Mantenha-se em boas condições físicas - Durma o suficiente à noite. Passe seus fins de semana de tal forma que não venha a fazer um trabalho abaixo do padrão numa segundafeira de preguiça. Contribua para uma atmosfera alegre - Procurando melhorar o ambiente, seu exemplo pode ser contagioso e fazer com que a gerência tome a necessária iniciativa de fazer outras mudanças desejáveis. Seja agradável e cordial - Se possível, no que depender de vós, sede pacíficos para com todos os homens. Mantenha a mente alerta - No caso de trabalho que não ocupa sua mente plenamente, mantenha-a alerta, dando-lhe algo para fazer. Persevere! - Não te deixes vencer pelo mal, porém, persiste em vencer o mal com o bem. Seja equilibrado - Melhor é um punhado de descanso do que um punhado duplo de trabalho árduo e um esforço para alcançar o vento. Manter a mente quieta a espinha ereta e o coração tranqüilo como recomenda o poeta Walter Franco é uma das atitudes mais corretas para o trabalhador. Junte-se a isso um bom livro uma boa música ou um outro tipo de entretenimento saudável e com certeza os resultados aparecerão como que num passe de mágica. Mágica que só a mente tranqüila pode realizar. Tranqüilidade é a palavra chave, ou melhor, tranqüilidade é o estado de espírito chave para tudo na vida.

Campinarte Animal

Página 03

TENHO CARA DE PALHAÇO?

E

Huayrãn Ribeiro

DICAS, FATOS E FOTOS / LEIA, COMENTE E EECOMENDE

Gatos podem ser tão inteligentes quanto cães, diz estudo crença de que ca chorros são mais in teligentes do que gatos acaba de ser colocada em xeque por cientistas japoneses. Para esses especialistas, os bichanos podem ser tão espertos quanto o melhor amigo do homem. Os cientistas fizeram testes de memória com 49 gatos domésticos e concluíram que os felinos conseguem se lembrar de experiências agradáveis como, por exemplo, comer seu alimento favorito. Memória episódica O que os especialistas chamam de memória episódica é a memória de eventos autobiográficos, que podem ser lembrados conscientemente. Usando essa capacidade, uma pessoa pode, por exemplo, recordar uma viagem recente e reviver mentalmente eventos que ocorreram nela: ver os lugares por onde passou, escutar os sons, sentir os aromas e se lembrar das pessoas que conheceu. Geralmente o ser humano tenta, de forma consciente, reconstituir momentos do passado, como o primeiro dia em um novo emprego ou um casamento na família. Essas memórias estão ligadas à participação nos acontecimentos, por isso são únicas para cada pessoa. A 'consciência' dos gatos A psicóloga Saho Takagi, da Universidade de Kyoto, afirmou que os gatos testados usaram memórias de uma experiência única passada, assim como ocorre com os cachorros, o que significa que eles têm uma memória episódica similar à dos humanos. "A memória episódica é vista como relacionada à função introspectiva da mente. Nosso estudo indica que existe um tipo de consciência nos gatos", disse Takagi à BBC News. "Uma especulação interessante é a de que os felinos devem acionar as memórias da sua experiência, como acontece com os humanos." Os pesquisadores japoneses

A

usaram quatro tigelas de comida para testar - num intervalo de 15 minutos - a capacidade de 49 gatos domésticos de se lembrarem daquela em que já haviam comido e quais não haviam sido tocadas. Com o experimento dos potes de comida, os cientistas descobriram que os gatos podiam lembrar "o que" haviam feito e "onde" tinham se alimentado, o que indicava que os animais tinham uma memória episódica. Os cientistas sugeriram ainda que os felinos podem se lembrar de fatos depois de um período maior do que os 15 minutos em que foram testados. Empate nos testes mentais Eles afirmam que os gatos empatam com os cachorros em vários testes mentais, como resposta a gestos humanos, expressões faciais e emoções. Segundo Saho Takagi, a pesquisa vai ter aplicações práticas. "Entendê-los mais profundamente ajudará a criar um relacionamento melhor entre gatos e humanos", acrescentou. "O gatos podem ser tão inteligentes como os cães, em oposição à visão corrente de que estes são mais espertos." Para a professora Laurie Santos, da Universidade de Yale, a experiência mostra de forma eficaz que os gatos se lembram de informações como onde haviam procurado alimento antes e também dos locais em que costumava haver comida. "Isso abre caminho para novos estudos que examinem qual a duração das lembranças e até que ponto eles também se lembram de episódios mais ricos da sua própria vida, como acontece com os seres humanos", acrescentou. As pesquisas mostram que os cachorros também parecem ter memórias relacionadas a tempo e lugar. A mesma equipe de cientistas japoneses já havia feito testes idênticos com cães - eles se lembravam das tigelas em que já tinham comido. No ano passado, pesquisadores da Hungria descobriram que os cães eram capazes de se lembrar de ações dos donos mesmo sem terem sido instruídos especificamente a fazê-lo. A pesquisa foi publicada na edição de janeiro da revista científica Behavioural Processes.

qui e ali pelas co munidades uma das coisas que eu mais testemunho é a desvalorização do trabalhador e consequentemente da sua mão de obra. O próprio trabalhador se sente desestimulado quando se depara com notícias de parlamentares que ganham uma fortuna e nem se quer comparecem ao local de trabalho, isso em todas as esferas governamentais. O leitor pode pensar: mas isso não é desculpa. Eu concordo. Só que quem deveria dar bons exemplos faz justamente o contrário, na prática, fica muito difícil para qualquer um se sentir estimulado a trabalhar e a produzir com satisfação e alegria. Para demonstrar essa insatisfação com o trabalho, operários promovem protestos e muitas greves. Esses trabalhadores não só se preocupam com o ordenado, mas também com as horas e as condições de trabalho. Isso acontece porque aqueles que deveriam trabalhar para que a situação não chegasse a esse ponto simplesmente cruzam os braços e não querem saber de nada. Os trabalhadores, com muita justiça, passam a achar que a vida ideal seria num mundo livre de labuta. Poucos passam a considerar o trabalho como bênção ou dádiva de Deus. Talvez seja por isso que a classe política trabalhe tão pouco. Por considerar o trabalho uma maldição. O trabalhador tem que ser valorizado. A mão de obra tem que ser valorizada. Precisamos estimular desde cedo nossos jovens a encarar o trabalho como uma dádiva e não como um castigo. O que tem que ser alvo de severas críticas é o relaxamento, a indolência e a preguiça como modo de vida. E quanto a esses políticos preguiçosos – “vão ter com a formiga para ver os seus caminhos e tornarem-se sábios”.

A

Será que eles pensam realmente que todo mundo tem cara de palhaço, assim como eu?

Huayrãn Ribeiro


Página 04

Dicas & Fatos

Sérgio Sampaio

Campinarte

HENRIQUETA BRIEBA BIOGRAFIA DE HENRIQUETA BRIEBA, PARA O MUSEU DA TELEVISÃO BRASILEIRA

(Sérgio Morais Sampaio) * 13/4/1947 Cachoeiro de Itapemirim, ES + 15/5/1994 Rio de Janeiro, RJ

enriqueta Brieba nasceu na cidade de Barcelona, Espanha,em 31 de Julho de 1901 Veio para o Brasil ainda adolescente e bem jovem começou a atuar nos palcos. Atriz de amplos recursos e comediante nata, participou de várias companhias de teatro e não abandonou o palco até o fim da vida, pois essa era a sua paixão. Mas como aconteceu com tantos atores, encaminhou-se para a televisão, que pagava melhor e fez participações em várias novelas, especiais e programas humorísticos. Trabalhou também em inúmeros filmes. Em cinema estreou em 1944, em"Romance de um Mordedor". Mas foi na década de 70, que fez ao todo 33 filmes. Fez:"Hoje o Galo Sou Eu";"O Batedor de Carteiras"; "Samba em Brasília";"A Penúltima Donzela";"Uma Garota em Maus Lençóis";"Pra quem Fica, Tchau"; "O Enterro da Cafetina";"O Bolão"; "Ascensão e Queda de um Paquera";"Procura-se uma Virgem";"Os Caras de Pau";"O Barão Otelo no Barato dos Bilbos";"Os Amores de Um Cafona";"O Grande Gozador"; "Com a Cama na Cabeça"; "O Azarento";"O Fraco do Sexo Forte";"A Filha de Madame Bettina";"Toda Nudez Será Castigada";"Uma Tarde Outra Tarde";"O Sexo das Bonecas";"Boneca Mecânica";."Ainda Agarro essa Vizinha"e "Ä Viúva Virgem", que foram os dois mais importantes. E mais: "A Mulata que quer Pecar"; "Para Viver um Grande amor"; "Super Xuxa Contra o Baixo Astral"e vários outros. Em teatro e cinema a atriz atuou sob a direção de diretores de vários estilos, como Reginaldo Farias, Carlos Imperial, Victor de Mello, Braz Chediak, Luís Sérgio Person, Jece Valadão, Carlo Mossy, Fauzi Mansur, Miguel Borges e Hugo Carvana. Teve muito destaque com "Toda Nudez Será Castigada", de Arnaldo Jabor. Estreou em televisão em "Assim na terra como no Céu", de Dias Gomes, em 1970. E em 1975, com "A Moreninha", Henriqueta Brieba intensificou suas atividades em televisão. Atuou em :"Bandeira Dois"; "Uma Rosa Com Amor"; "O Capote"; "Os Ossos do Barão;"O Professor Vai Embora"; "Indulto de Natal"; "Escalada";"A Moreninha"; "Anjo Mau"; "Estúpido Cupido"; "Chega Mais";"Ciranda de Pedra";"O Jogo da Vida"; "Guerra dos Sexos"; "Champagne"; "Um Sonho a Mais"; "O Primo Basílio"; "Meu Bem, Meu Mal"; "O Mapa da Mina". Todos na Rede Globo de Televisão. Em programas de humor fez dobradinha com Jô Soares, em quadro de muito sucesso. A pequenina grande atriz Henriqueta Brieba faleceu no Rio de Janeiro, no dia 18 de setembro de 1995. Estava com 94 anos de idade.

H

capixaba Sérgio Sampaio foi daqueles artistas não reconhecidos ou melhor, não adequadamente avaliados - em seu tempo. Em plena ditadura Médici, estourou nacionalmente com "Eu quero é botar meu bloco na rua", histórica marcha-rancho, um dos mais eloqüentes protestos da MPB contra a ditadura. Ainda jovem e imaturo, com todas as atenções voltadas para si, respondeu com "Odete", "Viajei de trem" e "Meu pobre blues", demonstrando sua categoria e versatilidade como compositor, mas parecia estigmatizado por aquela música tão marcante. Com "Velho bandido" e o LP “Tem que acontecer” ganhou aplauso da crítica, sem, no entanto alcançar uma repercussão popular mais significativa. Incompatibilizado com a indústria musical, de meados dos anos 70 em diante resolveu trilhar um solitário caminho à margem do mercado, gravando apenas mais um LP, o independente "Sinceramente", de 1982, e fazendo shows em teatros underground e bares. Arrolado entre os "malditos" da MPB setentista - Jards Macalé, Luiz Melodia, Jorge Mautner, entre outros - rotulado de "compositor de uma música só", Sérgio Sampaio tinha muito mais a oferecer. Permaneceu um artista puro, que, mesmo longe dos holofotes da mídia, fez do ato de compor e cantar sua própria razão de ser. Deixou um balaio precioso de músicas inéditas - um tesouro a ser descoberto por intérpretes dos mais variados gêneros.

O

RODRIGO MOREIRA / dicionariompb.com.br/sergio-sampaio/critica


Campinarte

Dicas Dicas && Fatos Fatos

Teatros em Duque de Caxias

Página 05

ACESSE O NOSSO CANAL NO YOU TUBE www.youtube.com/cinecomunitario

CANAL SANTA CRUZ DA SERRA

Teatro Armando Melo primeiro teatro público de Duque de Caxias foi conquistado depois de uma intensa queda de braço. O prefeito Moacyr Rodrigues do Carno, atendendo solicitação do jornalista Laís Costa Velho e do artista e es critor Barboza Leite, pressionou a incorporada do Shopping Center a construir o espaço. A tática deu certo e em 1967, um velho sonho da classe artística era concretizado com a conquista do teatro, localizado entre as Ruas Mariano Sendra e José de Alvarenga. Com aproximadamente 100 cadeiras, o teatro foi doado à municipalidade por 99 anos. Vinculado à Divisão de Educação e Cultura da Prefeitura, o local recebeu o nome de Teatro Municipal Armando Melo (TEMAM), uma homenagem a um dos artistas fundadores do TMC (Teatro Moderno Caxiense). O TMC impulsionou as artes na cidade e teve também como fundadores: Laís Costa Velho, Antônio Pacot, Wanda Freimuth, Afonso Fernandes, etc. Alugado por CR$ 1,00, valor simbólico, o maior problema foi arrumar alguém para dirigi-lo. Em plena ditadura militar e vigorando AI-1, que fiscalizavam todos os atos dos prefeitos, através do comando da Vila Militar, o que fazer agora? Como os nomes preferidos, Barboza Leite e Laís Costa Velho, não podiam se indicados para cargos do governo, por figurarem em dossiês militares, a saída foi nomear a esposa do Laís, Arlete Costa Velho. O seu nome foi publicado em Boletim Oficial, mas o diretor de fato era Laís. “Os Inimigos Não Mandam Flores”, de Pedro Bloch, foi a peça que inaugurou, em 1967, o teatro. No elenco estavam Elizabeth Sander, Laís Costa Velho, tendo Barboza Leite como diretor e cenógrafo. O Armando Mello incentivou a organização de grupos teatrais e o aparecimento de novos autores e artistas, principalmente entre os jovens. As programações gratuitas ajudaram a difundir a arte cênica na cidade, assim como os cursos, hoje, promovidos pela Secretaria Municipal de Cultura.

O

CANAL NOVA CAMPINAS Isso e muito mais! Música, teatro, cinema... O que há de melhor pelas comunidades... Esporte, Lazer, meio ambiente... Política, Saúde, educação...


Pรกgina 08

Dicas & Fatos

Campinarte


Campinarte

Dicas & Fatos

Blocos de Enredo de Duque de Caxias - Carnaval / 2017 -

Página 07

Bloco Piranhão da 10

o desfile de Blocos de Enredo da Federação de Blocos do Estado do Rio de Janeiro, realizado na Avenida Graça Aranha no dia 25/02/17 (Grupo 1), Flor da Primavera ficou com a segunda colocação; em quarto o Império do Gramacho e em sexto lugar o Bloco do China. Já pelo Grupo 2, na Intendente Magalhães (Campinho) dia 25/02/17, o Unidos da Laureano ficou na oitava posição; o Esperança de Nova Campinas com o enredo “Feira de Duque de Caxias, um Shopping a Céu Aberto”, ficou com a nona colocação.

N

uem mais uma vez percor reu as ruas de Nova Campi nas agitando nesse Carnaval / 2017, foi o Bloco de Embalo Piranhão da 10.

Q

Roberto, Fofo e Parmalate, fundaram o Piranhão da 10 no Carnaval de 2011. Suas cores são: azul, rosa e amarelo. O Piranhão da 10 é patrocinado pelo Bar do Roberto e hoje conta com o apoio do Campinarte Dicas e Fatos. A cada ano cresce o número de componentes e podemos afirmar que o desfile do Piranhão da 10 é a única manifestação em defesa das raízes do autentico Carnaval de rua em Nova Campinas.


Página 08

Dicas & Fatos

Saúde é Vital

Dra. Dra. Sandra Sandra Borges Borges Cirurgiã Dentista, Odontopediatra, Homeopata

Campinarte

Saúde

Cerca de 50 milhões de pessoas em todo o mundo têm epilepsia, alerta OMS Paula Laboissière - Repórter da Agência Brasil proximada mente 50 milhões de pessoas em todo o mundo sofrem de epilepsia, um tipo de transtorno mental crônico que afeta homens e mulheres de todas as idades. Os números, divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), posicionam a epilepsia como uma das doenças neurológicas mais comuns no planeta. No Dia Internacional da Epilepsia, lembrado hoje (13), a entidade alertou que quase 80% dos casos registrados globalmente estão em países de baixa e média renda. Os dados revelam que três quartos das pessoas com a doença que vivem nessas localidades não recebem tratamento adequado – ainda que o transtorno responda aos remédios em até 70% dos pacientes. “Em muitas partes do mundo, pessoas com epilepsia e suas famílias sofrem com o estigma e a discriminação”, destacou a OMS.

A

Doença A epilepsia é caracterizada por convulsões recorrentes – breves episódios de movimento involuntário que podem envolver uma parte do corpo ou todo o corpo, algumas vezes acompanhados de perda de consciência e do controle da bexiga ou do intestino. Os episódios de convulsão são resultado de descargas elétricas excessivas num grupo de células cerebrais, sendo que diferentes partes do cérebro podem ser atingidas pelo problema. As convulsões podem variar entre breves lapsos de atenção e espasmos musculares até episódios prolongados e severos. Uma única convulsão não ne-

cessariamente significa diagnóstico de epilepsia, já que até 10% da população global apresenta pelo menos um episódio desses ao longo da vida. A doença é caracterizada após o registro de duas ou mais convulsões não provocadas. “A epilepsia é uma das mais antigas condições reconhecidas no mundo, com registros escritos datando de 4000 a.C. Medo, desconhecimento, discriminação e estigma social têm cercado a epilepsia há séculos. Esse estigma permanece em diversos países atualmente e pode impactar na qualidade de vida das pessoas com o transtorno e suas famílias”, informou a OMS.

Sinais e sintomas As características das convulsões variam e dependem da parte do cérebro inicialmente afetada pelo transtorno e do quão rápido ele se espalha. Sintomas temporários podem ocorrer, como perda de consciência, além de perturbações de movimento, sensação (incluindo visão, audição e paladar) e humor. Pessoas com convulsões tendem a apresentar mais problemas físicos, como fraturas e contusões provocadas pelos episódios, assim como taxas mais altas de condições psicológicas, incluindo ansiedade e depressão. Além disso, o risco de morte prematura em pacientes com epilepsia chega a ser três vezes maior que na população em geral, sendo que as maiores taxas são registradas em países de baixa e média renda. “Grande parte das causas de morte relacionadas à epilepsia em países de baixa e média renda são potencialmente preveníveis, como quedas, afogamento, queimaduras e convulsões prolongadas”, acrescentou a OMS.

Causas A epilepsia não é contagiosa. O tipo mais comum, denominado epilepsia idiopática, afeta seis entre dez pessoas com a doença e não tem causa definida. Já o tipo de epilepsia de causa conhecida é denominado epilepsia secundária ou epilepsia sintomática. As principais causas, nesses casos, são: - dano cerebral provocado por lesões pré-natais ou perinatais, como perda de oxigênio ou trauma durante o parto e baixo peso ao nascer; - anormalidades congênitas ou condições genéticas associadas a malformações cerebrais; - ferimento grave na cabeça; - derrame que limite a quantidade de oxigênio no cérebro; - infecções do cérebro, como meningite, encefalite e neurocisticercose; - determinadas síndromes genéticas; - tumor cerebral.


Campinarte

Dicas Dicas && Fatos Fatos

CAMPINARTE DICAS E FATOS E OS DIREITOS DAS PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS Morador de Caxias, paratleta de remo se apaixonou pelo esporte pela TV e aprendeu em três meses paixão pelo esporte foi à pri meira vista. Michel Pessanha era um mecânico de caminhão que tinha entrado para a academia para perder peso e se encantou quando viu numa reportagem, em 2013, como o remo mudou a vida de Thayane Tavares, sobrevivente da tragédia da Escola Tasso da Silveira, em Realengo, de 2011. Ele não pensou duas vezes. Intrigado com a dificuldade que o esporte impunha, principalmente para um deficiente físico — ele teve poliomelite na infância e não tem os movimentos completos na perna direita — decidiu ir até a sede do Flamengo, na Gávea, Zona Sul do Rio, pedir para treinar. Em três meses, aprendeu a praticar remo e a nadar. Em seis, entrou para a Confederação Brasileira de Remo e, hoje, aos 36 anos, é atleta paralímpico. — Saía de casa de madrugada, pegava três conduções e só voltava na hora do almoço. Depois, ia para oficina trabalhar — lembra Michel, que há dois anos abandonou a profissão de mecânico e passou a se dedicar somente ao esporte. Tão intensa quanto a paixão pelo remo é a rotina de treinos. De segunda a sábado, ele sai de casa, no Parque São Bento, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, pouco depois das 4h e segue para a Lagoa, na Zona Sul, onde treina durante toda a manhã. Por dia de treino, ele rema de 16 a 20 quilômetros. O remo já levou Michel para os Estados Unidos e para a Europa, em campeonatos mundiais, onde ele conquistou medalhas. — Sempre acompanhei Michel em tudo. Depois que ele virou atleta, nossa vida melhorou. Antes, morávamos em uma quitinete. Há pouco tempo, conseguimos aumentar mais a casa — conta Lidiane Vítor, de 37 anos, casada com o Michel há 20 e mãe de Wallace, de 14. Apoio para disputar em São Paulo

Página 09

Campinarte só para Mulheres COLOCAMOS

AO SEU DISPOR TUDO O QUE VOCÊ

[ MULHER ]

PRECISA SABER , E

QUANDO FALAMOS TUDO É PORQUE ESTAMOS LITERALMENTE COLOCANDO OS ARTIGOS MAIS INTERESSANTES !

CONTAMOS COM GRANDES

COLABORADORES E PARCEIROS PARA

TORNAR ESTA SEÇÃO UMA SEÇÃO NO MÍNIMO ÚTIL .

A

Primeira mulher presidente da Fiocruz tomou posse A nomeação de Nísia foi cercada de polêmicas

Michel Pessanha coleciona medalhas, mas, recentemente, só pensa em mais uma conquista: disputar o Arnold Classic South América 2017, um dos maiores eventos multiesportivos do mundo, que acontece este ano em São Paulo, em abril. Michel quer competir na modalidade Remo Indoor, mas não tem recursos. — Para alimentação, hospedagem e passagem, precisaria de cerca de R$ 2 mil. Sempre sou convidado para participar de eventos esportivos em Caxias, mas não tenho patrocínio na minha própria cidade — lamenta Michel, que chegou a participar do revezamento da tocha olímpica em Caxias, ano passado.

Leia a resposta da Prefeitura de Duque de Caxias: A Prefeitura de Duque de Caxias, através da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, esclarece que incentiva e apoia todas as iniciativas esportivas na cidade. A PMDC está à disposição do atleta Michel Pessanha, assim como de todos os atletas caxienses, amadores e profissionais, para atendê-lo e colaborar no que for possível para que o mesmo participe de torneio em São Paulo, pela Confederação Brasileira de Remo, e de outros campeonatos, representando o município de Duque de Caxias e a Baixada Fluminense. A prefeitura ressalta ainda que, desde o início da nova administração, no começo deste ano, não foi procurada pelo atleta e que as instalações e equipamentos públicos esportivos do município estão disponíveis para os treinos do mesmo. (Cíntia Cruz / Jornal Extra)

omou posse, nesta sexta-feira (10/02), a primeira mulher Presi dente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em 116 anos. Servidora da entidade desde 1987, Nísia Trindade de Lima assume a Fiocruz até 2020, no lugar de Paulo Gadelha, que esteve à frente da instituição nos últimos oito anos. A nomeação de Nísia, doutora em sociologia, foi cercada de polêmicas. Ela foi a candidata mais votada nas eleições internas que aconteceram em novembro do ano passado, com 59,7% da preferência. No entanto, quando o nome dela foi encaminhado ao Ministro da Saúde, o ministro Ricardo Barros indicou Tânia Araújo-Jorge para a Presidência. A nomeação da segunda colocada na votação interna não foi bem recebida pelos funcionários, e o Presidente Michel Temer nomeou Nísia em um decreto publicado no Diário Oficial da União em Janeiro. Nos últimos anos, Nísia esteve à frente da Vice-Presidência de Ensino, Informação e Comunicação da entidade. (Por Luíza Muttoni)

T


Página 10

Dicas & Fatos

Todo Dia é Dia de Índio

Minha Pátria é Minha Língua

Alves Redol / Escritor

Campinarte

Dicionário de TupI-guarani Q Quecé: faca velha e/ou enferrujada e/ou cheia de dentes e/ou sem cabo - ki'sé quicê - quicé - quecê Quibaana: tribo da região Norte Quicé: faca velha e/ou enferrujada e/ou cheia de dentes e/ou sem cabo - ki'sé quicê - quecé - quecê

R Raira: - filho (v. membira) Ré: - amigo - rê (geralmente usado como sufixo) (abaré, araré, avaré) Rudá: deus do amor, para o qual as índias cantavam uma oração ao anoitecer Ru: folha (jurubeba)

S António Alves Redol, foi um escritor, considerado como um dos expoentes máximos do neo-realismo português. Nascimento: 29 de dezembro de 1911, Vila Franca de Xira, Portugal Falecimento: 29 de novembro de 1969, Lisboa, Portugal

Diamantino’s Bar Chopp / Porções / Frango Assado Tradição de Qualidade No Coração de Sta. Cruz da Serra

Minha Pátria é Minha Língua

JOSÉ LUIZ HOPFFER ALMADA OSÉ LUIZ HOPFFER C. ALMADA utiliza os nomes literários Zé di Sant’y Águ, Erasmo Cabral d’Amada, Tuna Furtado, Dionísio de Deus y Fonteana e Alma Dofer. Nasceu a nove de dezembro de 1960, no sítio de Kel-Len (Pombal), Conselho de Santa Catarina (Ilha de Santiago), Em Cabo Verde. A partir dos quatro anos de idade passou a residir com a família em Assombra, onde concluiu o Ensino Primário e o Ciclo Preparatório. Cursou os Liceus na Cidade Ada Praia, onde exerceu destacadas funções no movimento associativo estudantil e no seio da Juventude estudante Africana Cabral, liceal, de que foi militante até 1979. Enquanto estudante exerceu funções de responsabilidade em vários campos agropolíticos, tendo participado do XI Festival da Juventude e Estudantes (Cuba, 1978) e do Seminário de Cultura de Rufisque (Senegal, 1979). Licenciou-se em Direito pela Universidade Karl Marx, de Leipzig (1984). Foi co-fundador do Núcleo e do Movimento Pró-Cultura e da Revista de Artes, Letras e Cultura Fragmentos, de que é Diretor, um dos principais dinamizadores do Voz di Letra (suplemento cultura do jornal Voz di Povo) e realizador do programa radiofônico de cultura “Gentes, Idéias, Cultura”. Foi-lhe atribuído, em 1978, o primeiro prêmio do Concurso Literário Nacional e, em 1979, o segundo prêmio ex-aequo do Concurso Literário Nacional, realizado nesse ano. Integrou a Comissão Nacional para o Acordo Ortográfico (1986/87), o júri do prêmio “Jorge Barbosa” (1987), a Comissão Nacional da Língua Cabo-verdiana e o conselho Nacional de Cultura. É membro fundador da Pro-Associação e da Associação dos Escritores Cabo-verdianos, bem como Associação dos Amigos do Conselho de Santa Catarina, cujas Direções integra. Participou do Simpósio sobre a Literatura e a Cultura Cabo-verdianas (Mindelo, 1986), do Simpósio Integral sobre a Poesia e o Sagrado (Liège, Bélgica, 1990), do Encontro sobre a Música Nacional (Praia, 1988) e de várias mesas-redondas sobre a Cultura. Tem trabalhos publicados no Voz di Letra, no VP – Caderno2, no Voz di Povo, no Jornal de Angola, nas revistas Fragmentos, Ponto e Virgula, Pré-textos, Seiva e Artiletra. Consta da antologia Changing Afrika, organizada pelo professor Gerald Moser (1992). Exerceu as funções de Diretor do Gabinete de Assuntos Jurídicos e de Legislação da Chefia do Governo. Para além da antologia Mirabilis – De Veias ao Sol, publicou À Sombra do Sol I e À Sombra do Sol II. Reside na Cidade da Praia. Foi Redator Geral da IV Mesa-Redonda Afro-Luso-Brasileira (1994).

J

Sauá: uma das espécies de macacos - iapuçá - japuçá - jupuçá - sawá - saá Sauim: sagüi Sawi: sagüi Surui: tribo do parque do Aripuanã, região do Madeira, Rondônia

T Tapuia: tapii - tapuio - designação antiga dada pelos tupis aos gentios inimigos índio bravio - mestiço de índio - índio manso (AM) - qualquer mestiço trigueiro e de cabelos lisos e negros (BA) - caboclo Tapuio: tapii - tapuia - designação antiga dada pelos tupis aos gentios inimigos índio bravio - mestiço de índio - caboclo Tembé: lábios (Iracema, iratembé) Tiba: tiwa, tiua, tuba, abundância, cheio Tijuca: tiyug - líquido podre - lama - charco - pântano - atoleiro - tijuca Tijucupaua: tiyukopawa - lamaçal - tijucupava Timburé: uma das espécies de peixes de rio, com manchas e/ou faixas pretas (ximburé, timburê) Timburê: Timburé (ximburé) Tinga: branco - branca - peba - (ibitinga) Tiririca: tiririka - arrastando-se (alastrando-se) - erva daninha famosa pela capacidade de invadir velozmente terrenos cultivados - estado nervoso das pessoas, provocado por um motivo que parece incessante Tiyukopauá: tijucopaua - lamaçal - tijucupava Tiyug: tijuca - líquido podre - lama - charco - pântano - atoleiro - tijuca Tiwa: tiba, tiua, tiba, tuba, abundância, cheio Tupi (1): povo indígena que habita(va) o Norte e o Centro do Brasil, até o rio Amazonas e até o litoral Tupi (2): um dos principais troncos lingüísticos da América do Sul, pertencente à família tupi-guarani Tupi-guarani: um das quatro grandes famílias lingüísticas da América do Sul tropical e equatorial; indígenas pertencentes a essa família


Campinarte

Dicas Dicas && Fatos Fatos

Página 11

ATUALIDADES

No Caminho da Verdade

DUQUE DE CAXIAS FUTEBOL CLUBE

Dia de São Jorge

À LUZ DO ESPIRITISMO

Fundado em 08/03/2005, o Duque de Caxias Futebol Clube já alcançou feitos que muitos times bem mais antigos jamais chegaram perto. a elite do futebol do Rio de Janeiro e disputando a Série C do Brasileirão, o Gigante Tricolor da Baixada, como é conhecido, tem uma história de muitos acessos em pouco tempo e hoje luta para retornar a segunda divisão do futebol nacional, onde ficou por três anos. Da Terceira Divisão do Estadual, em 2005, para a Série B do Brasileirão, em 2009, passando por seletivas, Copa Rio e Segundona. Tudo começou numa partida contra o Condor, onde o time acabou sendo derrotado no Louzadão, em Mesquita, pela primeira rodada da Copa Rio de 2005. A partir daí, após má campanha naquela competição, a equipe começou a se estruturar. Jogando no Estádio Telê Santana, a equipe conseguiu diversos acessos importantes. Primeiro, para a Segundona de 2007, conquistando a Seletiva em 2006 (seu primeiro título). Em 2007, um sexto lugar na Copa Rio que acabou dando a vaga, para o ano seguinte, a Série C do Campeonato Brasileiro, e um quinto lugar na Segundona Carioca que deu o acesso à elite do futebol brasileiro, onde encotra-se um dos jogos históricos: a vitória sobre o Floresta. Veio 2008, e a estreia na elite do futebol estadual. E já aprontando: 5 a 2 pra cima do America, em pleno Estádio Giulite Coutinho. Apesar do resultado e da chegada de Viola, o time ficou apenas na 12ª colocação, que é, até hoje, a melhor posição do time em Estaduais. Neste mesmo ano de 2008, o time conseguiu o acesso à Série B após uma campanha incrível de invencibilidade no Marrentão nas fases preliminares e no quarto lugar no octogonal, vencendo a disputa com o Águia de Marabá no número de gols marcados. A estreia na Série B foi excelente: 2 a 1 pra cima do time do Campinense, em Campina Grande. O time se consolidou e ficou por três anos na Série B. No retorno a Série C, em 2012, por muito pouco o acesso não chegou logo em seguida: o clube foi eliminado nas quartas-de-final para o Icasa.

(23 de Abril)

N

Pai fica três anos preso após filha inventar estupro MATERIA VEICULADA NA GLOBO.COM

m homem foi de clarado inocente pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul após ficar três anos preso, acusado de ter estuprado a própria filha. Os desembargadores da Seção Criminal do TJ-MS suspenderam na quartafeira os efeitos da condenação ao constatarem que a menina, então com 14 anos, mentiu sobre o crime para prejudicar um novo relacionamento do pai, que havia saído de casa ao se separar da mãe.

U

A mais de 2.000 anos um Espírito altamente evoluído veio a este orbe nos trazer várias mensagens e dentre elas as de que Ele não veio trazer a paz e sim a divisão, pais contra filhos, filhos contra mães, irmãos contra irmãos, passa-se os tempos e ainda hoje vivenciamos esses acontecidos. A doutrina dos espíritos nos mostra o motivo e as possíveis causas para que ocorra esses fatos. Cada ser humano carrega dentro de si toda uma carga de processos reencarnatorios e sabemos que é dentro da própria família que nos propusemos a reparar grande parte de nossas faltas. Tentar imaginar o que um deve ao outro não vem ao caso. Buscar agora a reparação é o que importa. E neste processo de perdão muito outros fatores serão fundamentais para que esse elo de ligação negativo seja quebrado dentro das famílias. O amor é fator fundamental para fortalecer os vínculos e quebrar barreiras de orgulho vaidade egoísmo e por ai vai. Enquanto o individuo pensar apenas em si mesmo e não se der conta do mal que faz ao seu semelhante pouco importa se é pai mãe irmão enquanto essa chaga humana que é o egoísmo imperar dentro de nos a máxima “ama a teu próximo como a ti mesmo” esta longe ainda de ser compreendida em sua total significação. Marcos Valerio

ESTÁDIO ROMÁRIO DE SOUZA FARIA - MARRENTÃO O Estádio Romário de Souza Faria, mais conhecido como Marrentão, fica situado dentro de uma área de 25 mil metros quadrados em meio a sede do Duque de Caxias Futebol Clube, quadras de futebol society e futsal, além do pólo da UFRJ. Sua capacidade é de sete mil torcedores. No local, o Duque de Caxias treina e joga desde 2008. Porém, para se manter entre os níveis exigidos pelo Estatuto do Torcedor e receber as partidas do Campeonato Carioca e da Série C do Brasileirão, o estádio passou, no ano de 2012, por reformas no gramado, nos vestiários (que foram climatizados), nos camarotes e nas cabines de imprensa (que ganharam uma área exclusiva para filmagem).

Ficha do estádio Nome: Estádio Romário de Souza Faria (Marrentão) Capacidade: 7 mil torcedores Inauguração: 04/10/2007 - Duque de Caxias 1x1 Vasco Autor do primeiro gol: Madson (Duque de Caxias) Público recorde: 5 mil torcedores - Duque 2x0 América/MG (31/08/2008)

onhecido como ‘o gran de mártir’, foi martiriza do no ano 303. A seu respeito contou-se muitas histórias. Fundamentos históricos temos poucos, mas o suficiente para podermos perceber que ele existiu, e que vale à pena pedir sua intercessão e imitá-lo. Pertenceu a um grupo de militares do imperador romano Diocleciano, que perseguia os cristãos. Jorge então renunciou a tudo para viver apenas sob o comando de nosso Senhor, e viver o Santo Evangelho. São Jorge não queria estar a serviço de um império perseguidor e opressor dos cristãos, que era contra o amor e a verdade. Foi perseguido, preso e ameaçado. Tudo isso com o objetivo de fazêlo renunciar ao seu amor por Jesus Cristo. São Jorge, por fim, renunciou à própria vida e acabou sendo martirizado. Uma história nos ajuda a compreender a sua imagem, onde normalmente o vemos sobre um cavalo branco, com uma lança, vencendo um dragão: “Num lugar existia um dragão que oprimia um povo. Ora eram dados animais a esse dragão, e ora jovens. E a filha do rei foi sorteada. Nessa hora apareceu Jorge, cristão, que se compadeceu e foi enfrentar aquele dragão. Fez o sinal da cruz e ao combater o dragão, venceu-o com uma lança. Recebeu muitos bens como recompensa, o qual distribuiu aos pobres.” Verdade ou não, o mais importante é o que esta história comunica: Jorge foi um homem que, em nome de Jesus Cristo, pelo poder da Cruz, viveu o bom combate da fé. Se compadeceu do povo porque foi um verdadeiro cristão. Isto é o essencial. Ele viveu sob o senhorio de Cristo e testemunhou o amor a Deus e ao próximo. Que Ele interceda para que sejamos verdadeiros guerreiros do amor. São Jorge, rogai por nós! Fonte: www.cancaonova.com

C


Página 12

Dicas & Fatos

Campinarte

Prevenção e Combate à Hipertensão ipertensão arterial ou pressão alta ocorre quando a pressão sistólica (pressão arterial quando o co ração se contrai bombeando o sangue) em repouso é superior a 140 mm Hg ou quando a pressão diastólica (quando o coração relaxa entre duas batidas) em repouso é superior 90 mm Hg ou ambos. A hipertensão, embora pouco conhecida, atinge uma média de 20% a 25% da população brasileira, sendo que esta estatística sobe para 50% nas faixas etárias mais avançadas. A Organização Mundial de Saúde (OMS) apontou-a como uma das 10 principais causas de morte no mundo. Além disso, a hipertensão é um fator agravante para as doenças cardiovasculares ? a número um em causa de mortes no planeta. Por ser um grave problema na idade adulta é que a prevenção deve começar desde a infância. Irritabilidade, ganho de peso e crescimento inadequados, cansaço excessivo durante as mamadas e os exercícios físicos são sintomas da Hipertensão Arterial. Porém, na maioria dos casos, a criança não apresenta indícios da doença. Tipos de hipertensão Existem dois tipos de hipertensão arterial (HA): hipertensão primária e secundária. A HA primária caracteriza-se por não apresentar uma causa conhecida, enquanto na HA secundária já é possível identificar uma causa para a hipertensão, como por exemplo problemas renais, problemas na artéria aorta, tumores (feocromocitoma) e algumas doenças endocrinológicas.

H

Diagnóstico O ideal é medir a pressão pelo menos a cada seis meses, ou com intervalo máximo de um ano. Assim é possível se diagnosticar a doença tão logo ela surja. A pressão considerada normal está abaixo de 13 por 8,5. A faixa de risco está entre 13 por 8,5 e 13,9 por 8,9. Hipertenso é todo indivíduo que tenha pressão igual ou acima de 14 por 9. Prevenção Como medida de prevenção, deve-se controlar os fatores de risco, como o excesso de peso, sedentarismo, elevada ingestão de sal, baixa ingestão de potássio e consumo excessivo de álcool e, em alguns casos, intolerância à glicose e diabete, tabagismo, estresse e menopausa. A doença tem tratamento, mas não cura, o que acaba onerando, em muito, os gastos pessoais do doente e o investimento do serviço público de saúde. Doença silenciosa, ela ocorre porque os vasos nos quais o sangue circula se contraem e fazem com que a pressão do sangue se eleve. Essa elevação da pressão acaba causando danos à camada interna dos vasos, fazendo com que se tornem endurecidos e estreitados, podendo, com o passar dos anos, entupir ou romper-se. Isso pode levar a problemas sérios, como Angina e Infarto,”derrame cerebral” ou AVC, e a paralisação dos rins. (Fonte: hcnet.usp)

Campinarte Dicas e Fatos / Edição nº 235 - Mar. / 2017  

Informação e análise das realidades e aspirações comunitárias

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you