Page 1

Publicação com informação e análise das realidades e aspirações comunitárias

Campinarte Dicas & Fatos EZEMBRO / 2016 DEZEMBRO

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

Um Informativo Digno de Você! MENSAL

Ano XX - N.º 232 - Duque de Caxias - RJ - Fundado em 27/09/1996 - Contato / E-mail - campinarte@gmail.com - Telefone - Claro (9)9116-5147

Boas Festas Feliz Ano Novo! NESTA EDIÇÃO Pode-se dizer que a escolha da data do Natal foi uma “cristianização” de certas tradições pagãs romanas - Pág. 03

BLOG RÁDIO CAMPINARTE Especial / Rita Lee - Pág. 04 CINEMA CAMPINARTE Andréa Beltrão - Pág. 05

ESPECIAL Quatro conselhos para o Natal - Pág. 07

LEIA TAMBÉM Número de prefeitas eleitas em 2016 cai em relação às eleições de 2012 - Pág. 03 Minha Pátria é Minha Língua - Pág. 10 Marcos Valério à Luz do Espiritismo - Pág. 11


Página 02

Dicas & Fatos

Campinarte Dicas & Fatos

Publicação com informação e análise das realidades e aspirações comunitárias Nova Campinas / Cep: 25040250 Duque de Caxias - RJ Telefone - Vivo (9)9641-5066 BLOG CAMPINARTEDICASEFATOS.BLOGSPOT .COM

e-mail: campinarte@gmail.com Fundado em 27/09/1996 por Huayrãn Ribeiro Fotos: Arquivo Campinarte Diagramação, Arte Final e Pesquisa: Equipe Campinarte Relações Públicas: Huayrãn Ribeiro

Colaboram: Dra. Sandra Borges (Cirurgiã Dentista), Dr. Máximo G. Costa (Direito), Miss.Maria da Gloria (Religião - Assembléia de Deus), AVLADUC - (Associação de Vôo Livre e Amigos de Duque de Caxias - Instrutor: Jaú - Transporte), Carlito do Sal (Radialista Comunitário), Giselle Miranda (Espaço Saúde), Professor Joacil (Esporte), Danilo Alves (Espiritismo). Os artigos assinados são de exclusiva responsabilidade de seus autores, onde nem sempre refletem o pensamento do Campinarte Dicas e Fatos, O Informativo. Tiragem: 2.000 exemplares.

ESCRITÓRIO VIRTUAL Para Enviar TEXTOS, CONTOS, CRÔNICAS, POESIAS, PESQUISAS... GOSTARIA DE SER UMA ESPÉCIE DE CORRESPONDENTE DO CAMPINARTE DICAS E FATOS? Você deverá se utilizar do e-mail campinarte@gmail.com No cabeçalho escreva o seu nome / idade / formação / bairro, cidade e país... Nos casos (por exemplo), de pesquisas, crônicas ou qualquer outro artigo – não deixe de citar as fontes... Caso o material seja de terceiros, exija (por escrito) a autorização dos mesmos... Fotos e vídeos... No cabeçalho escreva o seu nome / idade / formação / bairro, cidade e país... Os mesmo cuidados em relação aos direitos autorais devem ser tomados no que diz respeito ao envio de vídeos e/ou fotos... Não se esqueça de dar os devidos créditos e/ou citar as respectivas fontes... Obs.: caso os vídeos estejam no You Tube, etc., basta enviar apenas o link...

Escritores Brasileiros / Resumos e Contos Presépio / Carlos Drummond de Andrade Conto de introspecção psicológica, em 3a pessoa. Conta a história de Dasdores que na noite de natal possui um dilema: ou assistia à Missa do Galo e encontrava o namorado Abelardo, ou montava o presépio em casa, função que no lar só ela desempenhava por tradição. O conto todo narra a angústia de Dasdores em aprontar o presépio e as lembranças do namorado. O narrador habilmente interpõe o trabalho de Dasdores “colocando os pastores na posição” e sua consciência “decifrando os olhos de Abelardo, as mãos de Abelardo”. O conto termina com a noção de que Dasdores não consegue encontrar Abelardo, pois o senhor desta história é o relógio, ou seja, o tempo, contra qual não se pode lutar.

O vitral / Osman Lins Conto em 3a pessoa, curto e extremamente lírico. Matilde, uma senhora de idade, avisa ao marido Antônio que seu aniversário cairá num domingo e ela deseja tirar um retrato com o esposo. O marido zomba, no início, dizendo serem ambos velhos e sós, sem filhos, mas depois consente. Matilde fica apreensiva até o dia do aniversário, num estado em que se encontrara a vida toda entre “a espera das alegrias e o receio de não as obter”. Quando chega o dia, Matilde sai com o marido para tirar o retrato e sente-se imensamente feliz e diz ao marido que a foto vai reter um pouco dessa felicidade, e o marido responde: “Não é possível guardar a mínima alegria. Em coisa alguma. Nenhum vitral retém a claridade.” Ele concorda refletindo: “Que este momento me possua, me ilumine e desapareça. Eu o vivi. Eu o estou vivendo.” Sentia que a luz do sol a trespassava, como a um vitral.

Um cinturão / Graciliano Ramos “As minhas primeiras relações com a justiça foram dolorosas(...). Eu devia ter quatro ou cinco anos (...) e figurei na qualidade de réu. (...) Certa vez minha mãe surrou-me com uma corda nodosa que me pintou as costas de manchas sangrentas. (...) Minha avó, que nos visitava, condenou o procedimento da filha e esta afligiu-se. (...) Não guardei ódio da minha mãe: o culpado era o nó. Se não fosse ele, a flagelação me haveria causado menor estrago. (...) Meu pai dormia na rede, armada na sala enorme, (...) levantando-se de mau humor. (...) Sei que estava bastante zangado, (...) e fui encolher-me num canto. (...) Arrancou-me dali violentamente, reclamando um cinturão. Onde estava o cinturão? Eu não sabia. (...) Onde estava o cinturão? Impossível responder. Ainda que tivesse escondido o infame objeto, emudeceria, tão apavorado me achava. Situações deste gênero constituíram as maiores torturas da minha infância, e as conseqüências delas me acompanharam. (...) Onde estava o cinturão? Hoje não posso ouvir uma pessoa falar alto. (...) Onde estava o cinturão? (...) A mão cabeluda prendeu-me, arrastou-me para o meio da sala, a folha de couro fustigou-me as costas. (...) O suplício durou bastante. (...) Solto, fui enroscar-me perto dos caixões, coçar as pisaduras, engolir soluços, gemer baixinho e embalar-me com os gemidos. Antes de adormecer, cansado, vi meu pai dirigir-se à rede, (...) sentar-se e logo se levantar, agarrando uma tira de sola, era o maldito cinturão, que desprendera a fivela quando se deitara. (...) Se meu pai se tivesse chegado a mim, eu não o teria recebido sem o arrepio que a presença dele sempre me deu. Não se aproximou: conservouse longe, rondando, inquieto. Depois se afastou. (...) Esse foi o primeiro contato que tive com a justiça.”

Campinarte

HISTÓRIA, ARTE E CULTURA

Antônio Francisco Lisboa, O ALEIJADINHO É considerado a maior expressão da arte brasileira. Filho do arquiteto e mestre-deobras Manuel Francisco Lisboa, iniciou sua aprendizagem na oficina do pai. Ainda jovem, tornou-se respeitado nos meios artísticos da Capitania de Minas Gerais, realizando significativos trabalhos como arquiteto, escultor, entalhador e imaginário. Sua extensa obra, encontrada em diversas cidades mineiras, museus e coleções particulares, pode ser sintetizada em realizações de excepcional concepção arquitetônica e escultórica, como a Igreja de São Francisco de Assis. Aleijadinho executou também os trabalhos de escultura, talha e ornamentação interna. Seu apelido advém de uma doença de caráter deformador, contraída por volta dos 40 anos de idade. Há divergências sobre a data de seu nascimento (1730 ou 1738), embora esta última seja mais plausível, já que seu registro de óbito, datado de 18 de novembro de 1814, em Vila Rica, onde também nasceu, conferia-lhe 76 anos. Aleijadinho está sepultado sob o altar de Nossa Senhora da Boa Morte na Matriz de Antônio Dias. Cristina Ávila


Campinarte

Editorial

Dicas Dicas && Fatos Fatos

NÓS SOMOS JOVENS NÓS SOMOS JOVENS

Página 03

TENHO CARA DE PALHAÇO?

ESSA SEÇÃO É NORTEADA POR ESTUDOS E PESQUISAS RELACIONADOS ÀS INFORMAÇÕES JUVENIS NO BRASIL, AMERICA LATINA E O MUNDO, REALIZADOS PELA EQUIPE DO CAMPINARTE DICAS E FATOS. ESSA SEÇÃO OFERECE SERVIÇOS ESPECÍFICOS, DISPONIBILIZANDO LINKS PARA ORGANIZAÇÕES E PARCERIAS, ESPAÇOS DE INTERATIVIDADE, NOTÍCIAS E OPORTUNIDADES (TRABALHO, CURSOS, BOLSAS, PROGRAMAS).

NÓS SOMOS JOVENS LEIA, COMENTE E RECOMENDE

Número de prefeitas eleitas em 2016 cai em relação às eleições de 2012

Pode-se dizer que a escolha da data do Natal foi uma “cristianização” de certas tradições pagãs romanas

Aline Leal - Repórter da Agência Brasil

O

O número de prefeitas eleitas caiu de 659 em 2012 para 641 em 2016, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Em primeiro de janeiro de 2017, 11,84% dos gestores que assumirão o comando dos municípios brasileiros serão mulheres. Por outro lado, o TSE também aponta que, no total das capitais, o número de vereadoras eleitas aumentou de 103, em 2012, para 107 em 2016, enquanto o número de homens caiu de 708 para 704. No entanto, em 13 capitais esse número caiu. Candidatas Nas eleições de 2016, o percentual de mulheres que disputaram cargos eletivos ultrapassou 30%. De acordo com o tribunal, a primeira vez que isso ocorreu foi nas eleições municipais de 2012, quando partidos políticos e coligações atingiram o percentual de 32,57% de candidatas. Segundo o TSE, do total de candidatos a prefeitos e vereadores na eleição de 2016, 155. 587 (31,60%) eram mulheres e 336.819 (68,40%), homens. Na disputa para os cargos de vereador em todo o país, a proporção foi um pouco maior: 32,79% candidatas. Na disputa majoritária, para prefeito, 12,57% dos candidatos eram do sexo feminino. Na contagem geral, dos 5.568 municípios brasileiros, 2.963 têm maioria feminina no eleitorado. No entanto, em apenas 24 municípios as mulheres são maioria nas câmaras dos vereadores. Do total, 1.286 municípios brasileiros só tem homens na câmara dos vereadores. Edição: Fábio Massalli

Huayrãn Ribeiro

O Natal é uma das mais universais datas comemorativas que existem. Em todo o mundo, as pessoas comemoram o nascimento de Jesus Cristo, figura central do Cristianismo. Um exemplo claro da importância do significado da data é que a mesma marca a divisão da história em dois períodos: antes e depois de Cristo, fato importantíssimo, especialmente para o mundo ocidental. Entretanto, o Natal não é necessariamente algo cristão. Podemos enxergar os mesmos valores da data, ou seja, o significado de renovação e esperança na cultura de certos povos da Antiguidade, como os mesopotâmicos, por exemplo. Outro fato que devemos citar é que no dia 25 de dezembro os romanos celebravam o nascimento do Deus Sol. A festa se chamava Natalis Solis Invcti (O Nascimento do Sol Invencível). Desta forma, podemos dizer que o Natal foi fruto da oficialização do Cristianismo no Império Romano. Em outras palavras, os romanos “cristianizaram” certas tradições pagãs remotas. Como a Bíblia não cita a data exata do nascimento de Jesus Cristo, as autoridades religiosas cristãs estabeleceram – claramente influenciadas pela cultura romana – o 25 de dezembro. A data foi oficializada pelo Papa Julius I no ano de 350 d.C. Não se sabe exatamente como eram as primeiras comemorações de Natal, mas é provável que desde aquela época o hábito de trocar presentes já era uma realidade. De qualquer forma, com a propagação do cristianismo por toda a Europa, as celebrações natalinas foram ganhando costumes e assimilando elementos culturais de outros povos, com destaque para os nórdicos: foram estes que criaram as tradições das árvores de natal, da decoração colorida e do famoso presunto (ou peru) da ceia.

O

Q

Quem tem que perder os direitos são esses que transformam menores em criminosos, ladrões, estupradores... e todos que apoiam essa falsa democracia onde o voto só serve para o eleito enquanto que para o eleitor vem tudo na base do conta-gotas, quando vem.. O cidadão vota para armar o estado contra si e paga impostos para financiar o crime organizado pelo maior criminoso de todos os criminosos O ESTADO BRASILEIRO. Esse criminoso Estado Brasileiro coloca contra a população uma mídia que trabalha para desinformar com suas propagandas enganosas... Esse mesmo criminoso Estado Brasileiro pulveriza o país com Ong's, associações, centros culturais, fundações, igrejas e mais: traficantes, milicianos, a polícia - às vezes manda até as Forças Armadas...Tudo para manter o povo acuado... Não fazem sequer o dever de casa - falta tudo - saúde, educação, transporte, alimentação, etc... Esse sistema está moralmente falido...Por isso tanta matança, tantos roubos, tantos estupros... Esse tipo de situação só interessa a essa criminosa classe política brasileira... Esse país é uma grande farsa... Temos que atacar as causas...?

Será que eles pensam realmente que todo mundo tem cara de palhaço, assim como eu?

Huayrãn Ribeiro


Página 04

Dicas & Fatos

Campinarte

O que assistir na TV Campinarte?

Fotos maravilhosas da superlua pelo mundo

Isso e muito mais!!! Rita Lee Jones / * 31/12/1947 São Paulo, SP

C

Cantora. Compositora. Instrumentista / Filha de imigrantes italianos e norte-americanos, desde nova demonstrou interesse pela música. Sua mãe era pianista e sua irmã mais velha ouvia discos de artistas como João Gilberto, Paul Anka, Dolores Duran, Connie Francis e Tito Madi. Foi aluna da pianista erudita Madalena Tagliaferro. Apenas na adolescência viria a ouvir rock, através dos discos (...) Apareceu inicialmente em 1967 no "III Festival de Música Popular Brasileira", da TV Record. Na época, integrava o grupo de rock Mutantes, indicado por Ronny Von para acompanhar Gilberto Gil na música "Domingo no parque", com arranjo de Rogério Duprat e classificada em segundo lugar no mesmo festival. No ano seguinte o grupo participou da quarta edição do mesmo festival, também realizado no (...)

Nova Campinas de passagem em 2009 (De volta no tempo)


Campinarte

Dicas Dicas && Fatos Fatos

Página 05

ANDRÉA BELTRÃO BIOGRAFIA DE ANDRÉA BELTRÃO PARA O MUSEU DA TELEVISÃO BRASILEIRA

ANTÔNIO ABUJAMRA BIOGRAFIA DE ANTÔNIO ABUJAMRA BRANCO PARA O MUSEU DA TELEVISÃO BRASILEIRA

A

Antônio Abujamra nasceu no interior de São Paulo, na cidade de Ourinhos, em 15 de setembro de 1932. Ele era ator, diretor, apresentador, produtor de Televisão e também de teatro. Pai de André Abujamra, que é cantor e compositor, e tio de Clarisse Abujamra, que é atriz e de Iara Jamra, também atriz. Como ator de televisão , ele esteve em várias emissoras. Começou em 1967, na TV Excelsior, na novela: "As Minas de Prata".Em 87, fez na Rede Globo: " Sassaricando". Em 89, no SBT: " Cortina de Vidro". No mesmo ano, na Globo: " Que rei Sou E?". E, 92, na Rede Manchete:" Amazônia".Em 93, na Globo: " O Mapa da Mina".Em 95, na Rede Bandeirantes: " A Idade da Loba".Em 97,no SBT: " Os Ossos do Barão".Em 99, na Globo: " Terra Nostra". Em seguida fez ainda na Globo: " Dartagnan e Os Três Mosqueteiros". Em 2000, na Rede Record:" Marcas da Paixão". Em 2004, na Globo: " Começar de Novo". Em 2009, na Record: " Poder Paralelo". E em 2012, "Corações Feridos", do SBT. Como diretor, na televisão, fez em 81, na Rede Bandeirantes: " Os Imigrantes".Em 79, na TV Tupi: "Gaivotas" e em 97, no SBT, atuou e dirigiu: " Os Ossos do Barão". No cinema, Abujamra começou em 1989, fazendo: " Festa". Depois participou de: " Lua Cheia"," Os Sermões"," Olimpicos"," Perigo Negro"," Oceano Atlantis", " Carlota Joaquina, Princesa do Brazil", "Olhos de Vampa"," Quem Matou Pixote","Caminho Dos Sonhos", " Vila-Lobos-Uma Vida de Paixão"," Quanto Vale Ou É Por Quilo?"," Concerto Campestre", " È Proibido Fumar" e " Síndrome", ainda em produção. No teatro, Antônio Abujamra teve, entre seus principais trabalhos: " Volpone", " Hair", " A Secreta Obscenidade de Cada Dia"," Retrato de Gertrude", " O Inferno São os Outros". Entre 2000 até o final da vida, Abujamra comandou o programa: " Provocações", na TV Cultura de São Paulo. E nele o apresentador se salientava por suas perguntas e comentários considerados ácidos e mordazes. Para outros, porém, considerados só um "tipo", criado pelo ator e apresentador. Mas o programa fez sucesso na emissora. Antônio Abujamra recebeu muitos prêmios e troféus em sua carreira, quer como ator de TV , teatro e cinema, como diretor . Recebeu o " Prêmio Juscelino Kubistchec de Oliveira",o " Prêmio Kikito", o " Troféu APCA", o Prêmio " Lifetime Achievent", no XI Festival Internacional de Teatro, em Miami. Faleceu em 28 de abril de 2015, aos 82 anos.

O

O nome completo de Andréa Beltrão é Andréa Viana Beltrão. Nasceu na cidade do Rio de Janeiro, em 6 de setembro de 1963. Ela é jornalista, atriz, cineasta e escritora. Atua em cinema, teatro e televisão. Seu trabalho profissional começou no Teatro Tablado, que foi fundado por Maria Clara Machado. Andréa começou a trabalhar em 1976, quando fez: " O Auto da Compadecida". No início de 80, integrou diversos grupos teatrais, entre eles: " O Arco da Velha" e " Manhas e Manias", que iam a orfanatos, a hospitais infantis. Com esse trabalho, que durou cinco anos, a atriz recebeu mais de uma dezena de prêmios. Esteve também no grupo: " Manhas de Cabaré", para promover a reforma do teatro Gláucio Gil, com espetáculos de dança, música e cursos de teatro. Ainda no teatro, Andréa fez em 98: " O Beijo no Asfalto". Em 86: " Ação Entre Amigos". Em 88: " O Amigo da Onça". Em 89: " A Estrela do Lar". Em 91: " Senhorita Júlia". Em 94: " 5X Comédia". Em 98: " A Dona História". Em 2001: " Memória da Água". Em 2002: " Sonata de Outono" e " A Prova". Em 2008: " As Centenárias", ao lado de Marieta Severo. Em 2002, Andréa Beltrão recebeu o prêmio Shell, de Melhor Atriz, por sua atuação na peça: " A Prova", dirigida por Aderbal Freire Filho.Também em 2008, ganhou o prêmio Shell, de Melhor Atriz, por seu papel em " As Centenárias". Em cinema, a atriz Andréa Beltrão, fez sua estréia no filme de Lael Rodrigues: " Bete Balanço", em 1984 e no mesmo ano fez: " Garota Dourada". Atuou ainda nos filmes: " O Rei do Rio"," As Sete Vampiras", " O Escorpião Escarlate", " Minas Texas","A Cor de Seu Destino"," Rock Estrela", " Vai Trabalhar Vagabundo", "Chatô, o Rei do Brasil", "Pequeno Dicionário Amoroso"," A Partilha"," Cazuza- O Tempo Não Para", " A Grande Família- O Filme" e "O Coronel e o Lobisomem", sendo que estes dois últimos foram dirigidos por seu marido , o cineasta Maurício Farias. Ela trabalhou ainda nos filmes: " Romance", " Jogo de Cena", "Verônica', " Salve Geral" e " O Bem Amado, em 2010. Não obstante sua carreira intensa em teatro e cinema, Andréa Beltrão tem enorme atividade em televisão, onde está sempre escalada, ora em novelas, ora em seriados. Para exemplificar, a atriz esteve de 2002 a 2009, no papel de Marilda, a maior amiga de dona Nenê, ( Marieta Severo), no seriado: " A Grande Família", da Rede Globo de Televisão. Ela começou em 1981, na novela da Globo: " Ciranda de Pedra". Em 83, fez: " Elas Por Elas". Em 84:"Corpo a Corpo". De 85 a 88: " Armação Ilimitada". Em 90: " Rainha da Sucata". Em 92: " Pedra Sobre Pedra" e o seriado: " Você Decide". Em 93: " Mulheres de Areia" e " Radical Chic". Em 94, fez o Caso Especial: "Suburbano Coração". Em 94 ainda: " A Viagem" e " A Madona do Cedro". Em 96: " Viralata" e " A Comédia da Vida Privada", que fez em quatro sequências, até final de 97. Em 98, fez: " Era Uma Vez". Em 99, participou do programa humorístico: " Zorra Total". Em 99 ainda, fez " Você Decide". Em 2000, fez o seriado: "Brava Gente", trabalho que repetiu em 2001. Em 2001, entrou na novela: " As Filhas da Mãe", Em 2002, fez: " Os Normais". E 2003: " O Fantástico" e " Carol e Bernardo". Em 2004: " Sitcom.br" e " Os Aspones". Em 2005:" Damas e Cavalheiros". Em 2009: " Som e Fúria" e " Programa Piloto" e desde 2011, faz o seriado cômico " Tapas e Beijos".


Pรกgina 08

Dicas & Fatos

Campinarte


Campinarte

Dicas & Fatos

Página 07

Quatro conselhos para o Natal Jaime Sanchez-Carpintero O Natal está chegando e, portanto, um tempo de férias e presentes. Mas às vezes esse tempo livre e o costume de dar presentes podem levar-nos a cair no consumismo, na perda de tempo, e, às vezes, no atrito em nossas relações familiares. Apresentamos aqui quatro ideias gerais que podem ajudar você a passar a época natalina de forma muito mais consistente com o espírito dessas festas.

1. Tempo de família, mas flexível O Natal é uma época especial para passar com a família e tanto as férias escolares e do trabalho como as festas religiosas nos convidam a passar mais tempo juntos. São momentos cativantes. Mas tudo isso não deve alterar a ordem familiar que se vive no resto do ano. As circunstâncias externas muitas vezes podem mudar as rotinas da família, e isso não é mau em si. Mas não devemos nos deixar levar e improvisar. Especialmente no caso de termos crianças pequenas, convém alterar as rotinas o menos possível, porque elas são aqueles que mais percebem isso e o exteriorizam na forma de irritabilidade e mau humor. Nesse caso é recomendável alternar os dias mais movimentados com outros, de tranquilidade e rotina. Nessas datas, devemos combater o tédio com criatividade: decorar a casa, montar o presépio, enfeitar a árvore de Natal, preparar a mesa, buscar os presentes... Eis um conselho que pode nos evitar mais de uma decepção: não é necessário sempre fazer tudo todos juntos. Pode ser que alguém não ache algo divertido e acabe estragando o bom ambiente com queixas, caras feias e críticas.

O

2. Escolher os presentes adequados Muitas vezes se confunde Natal com consumismo, mesmo que inconscientemente. Tendemos a pensar que quanto mais presentes nós dermos ou recebermos, mais felizes seremos, e não é assim. Mas, se queremos presentear alguém, devemos encontrar os presentes mais adequados para cada idade e para cada pessoa. E é muito importante ter um orçamento para nos guiar. Para considerar qual presente é o mais adequado, a primeira coisa a fazer é não nos deixar influenciar pela publicidade que nos bombardeia nessas datas. Os brinquedos mais anunciados nas propagandas sem sempre são os melhores. Em segundo lugar, devemos ter em mente quais valores queremos fomentar com nosso presente.

Por exemplo: se queremos um presente que incentive o jogo participativo e a cultura geral, não é adequado darmos de presente um tocador de música mp3. Depois, devemos verificar se o presente escolhido é adequado para a idade que queremos. Por exemplo, as crianças menores de um ano não são capazes de prestar atenção a mais de um objeto, de modo que não tem sentido encher o lugar com 10 brinquedos ao mesmo tempo. Para crianças a partir dos dois anos de idade é preferível escolher um presente que estimule a imaginação; é capaz de um boneco normal entreter mais do outro que funcione a pilhas e que tem centenas de luzes e sons. Na etapa escolar são mais adequados os jogos que requerem regras e a participação de outras pessoas, de modo que aprendam a competir, saber perder e saber ganhar, participar em equipe, etc. Para os adolescentes, devemos ter ainda mais claro o que queremos alcançar com cada presente, procurando ajudá-los a descobrir a si mesmos e ao mundo que os rodeia, respeitando a sua intimidade e as suas etapas. Se optarmos por dar-lhes roupas, por exemplo, devemos encontrar o equilíbrio entre o que eles gostam e a imagem que pensamos que deveriam dar com sua vestimenta. Há dois princípios que podem ser de grande ajuda para termos em conta. Primeiro, uma grande quantidade de brinquedos acabam por leva as crianças e jovens à solidão, e não à felicidade. E, segundo, na hora de escolher um presente devemos pensar o que a pessoa que vai receber o presente gosta, e não o que nós gostamos. 3. Tecnologia Os gadgets (dispositivos eletrônicos) e tecnologia em geral, muitas vezes são impostos como a principal opção quando se procura um presente; algo bastante lógico, no momento em que vivemos e que não tem nada de mal em si mesmo. Ao contrário, é uma grande oportunidade para que eles desenvol-

vam habilidades que serão úteis mais tarde, porque a informática e a tecnologia estão presentes na maioria das profissões e circunstâncias que a vida nos apresenta. O importante é que devem ter um tempo determinado de uso. O computador, smartphones, videogames... atrapalham nossa atenção de um modo arrebatador e por isso devemos estabelecer limites. Além disso, podemos procurar jogos que promovam o jogo em família, e devemos nos informar certificando-se de que eles sejam apropriados para os jovens . Sobretudo aqui, entram em jogo os valores que queremos incutir, e não devemos permitir que um videogame desgaste, como por exemplo com a violência. Recomendamos ler o artigo "Decálogo da família tecnológica feliz" (em espanhol), publicado no site InterMedia. 4. A importância da generosidade Talvez essa época do ano seja a que mais ressalta a importância da generosidade. Vivemos em uma sociedade que tende para o consumismo, para o materialismo, ao desejo de possuir e aparentar riqueza... São tendências que evidenciam as diferenças entre os ricos e os pobres, aqueles com necessidades e aqueles que desperdiçam. Por isso, é mais importante agora do que nunca ser generoso e ensinar nossa família a também ser. Generosidade não depende nem de dinheiro, nem de quantidade. Generosidade é ajudar outras pessoas com o que é preciso: companhia, conversa, comida, dinheiro, abrigo, sorrisos, orações... qualquer coisa que possamos dar em troca de nada. Se nessas datas conseguirmos que todos nós sejamos um pouco mais generosos, ainda que seja só um pouquinho e nada mais, o mundo será um lugar muito melhor para se viver, pelo menos, ao nosso redor. * Escrito por Jaime Sanchez-Carpintero para o site InterMedia Consulting (08/dez/2012) Publicado no Portal da Família em 23/12/2012


Página 08

Dicas & Fatos

Saúde é Vital

Campinarte

Saúde

Dra. Sandra Borges Cirurgiã Dentista, Odontopediatra, Homeopata

A

Até mesmo o mais branco dos sorrisos abriga um exército de cerca de 560 tipos de bactérias. Com uma boa higiene, eles não incomodam. Já a má higiene é a senha para se multiplicarem e praticarem atos de vandalismo em nossa boca. Um deles o Streptococus mutans, em contato com o açúcar provoca cáries. Outros germes proliferam em meio a restos alimentares e causam a gengivite, inflamação responsável por sangramento na gengiva. Os estragos não se restringem apenas na boca. Pois está provado os vínculos entre essas bactérias e males que surgem em lugares distantes dali. A proliferação de micróbios na língua, que forma uma crosta, a saburra, pode invadir o estômago e o aparelho respiratório, ocasionando gastrites ou sinusites. Os sangramentos gengivais, por sua vez, abrem porta para germes invadirem o sangue e laçarem toxinas relacionadas a infecções nas articulações e nos rins. Isso pode ser um problema para quem sofre um baque temporário nas defesa por stress.

AQUI ESTÃO OITO RAZÕES PARA VOCÊ CUIDAR DOS SEUS DENTES Saúde – O que você acha de ter bactérias da boca passeando pelo sangue? Isso acontece se a higiene bucal for ruim e houver sangramento na gengiva. Dar uma volta por veias e artérias, no caso desses germes, significa abrir caminho para várias doenças. Bem- estar – A falta de um dente faz com que seu vizinho entorte, expondo partes sensíveis e produzindo dor. Sem falar que favorece o acúmulo de alimentos e germes. Vida social – Conhece alguém com mau hálito? A má higiene da boca piora o problema. Dicção – Dentes em ordem são indispensáveis para desenvolver as articulações do rosto e para falar com clareza. Aparência - Dentes maltratados envelhecem as feições e passam a impressão de desleixo. Quem não cuida deles tende a perdê-los mais cedo. Esportes - Tente praticar atividades físicas com dor de dente. Para os atletas, isso é um pesadelo. Não há concentração que resista. Digestão – A falta de dentes prejudica a mastigação e, conseqüentemente, a absorção da comida pelo estômago e pelo intestino. Dinheiro – Dentistas têm soluções para quase todos os tipos de problemas causados pela má higiene. Mas se não for tratado a tempo gasta-se mais.

Pró-Saúde devolve hospital ao governo do Rio por atraso no pagamento Radioagência Nacional / Tâmara Freire

A

A ORGANIZAÇÃO SOCIAL PRÓ-SAÚDE QUE ADMINISTRA O HOSPITAL ESTADUAL ADÃO PEREIRA NUNES EM DUQUE DE CAXIAS NA BAIXADA FLUMINENSE ANUNCIOU QUE VAI DEVOLVER A GESTÃO DO HOSPITAL NO PRÓXIMO DIA 22. O MOTIVO É A IRREGULARIDADE NO PAGAMENTO POR PARTE DO GOVERNO ESTADUAL. A ORGANIZAÇÃO DISSE QUE SOLICITOU AO GOVERNO QUE RETOME A GESTÃO DA UNIDADE EM JUNHO E ESTE RETORNOU COM UM PEDIDO PARA QUE O TRABALHO CONTINUE. NO ENTANTO, A OS DECIDIU ENCERRÁ-LO ESTE MÊS JÁ QUE OS ATRASOS NO PAGAMENTO CONTINUAM. A SECRETARIA DE SAÚDE CONFIRMOU A MUDANÇA, EM NOTA, MAS INFORMOU APENAS QUE JÁ PUBLICOU UM CHAMAMENTO PÚBLICO PARA CONTRATAR UMA NOVA ADMINISTRADORA. O ÓRGÃO GARANTIU QUE NÃO HAVERÁ INTERRUPÇÃO DOS SERVIÇOS DURANTE ESTA TRANSIÇÃO, MAS NÃO INFORMOU COMO IRÁ MANTÊ-LOS CASO A NOVA ORGANIZAÇÃO SOCIAL SÓ ASSUMA O TRABALHO DEPOIS DO DIA 22, QUANDO A ATUAL JÁ TIVER SE RETIRADO. A SECRETARIA INFORMOU AINDA QUE OS PROFISSIONAIS CONTRATADOS PELA PRÓ-SAÚDE QUE TIVEREM INTERESSE EM PERMANECER NO HOSPITAL SERÃO RECONTRATADOS PELA NOVA GESTÃO.


Campinarte

Dicas Dicas && Fatos Fatos

CAMPINARTE DICAS E FATOS E OS DIREITOS DAS PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS

Dia Internacional do Deficiente Físico

Página 09

Campinarte só para Mulheres COLOCAMOS

AO SEU DISPOR TUDO O QUE VOCÊ

[ MULHER ]

PRECISA SABER , E

QUANDO FALAMOS TUDO É PORQUE ESTAMOS LITERALMENTE COLOCANDO OS ARTIGOS MAIS INTERESSANTES ! TORNAR ESTA SEÇÃO

C ONTAMOS COM GRANDES COLABORADORES E PARCEIROS UMA SEÇÃO NO MÍNIMO ÚTIL .

PARA

E

Entraves e soluções / A vida para uma pessoa portadora de deficiência física não é nada fácil. Se para pessoas sem qualquer problema físico, o dia-a-dia já é uma experiência estressante, imagine para quem depende de adaptações ou da ajuda de terceiros para se locomover. São muitos, aliás, os obstáculos enfrentados pelas pessoas portadoras de deficiências - de ordem social, política, econômica e cultural e não só os do cotidiano - distanciando-os bastante de conseguirem chegar ao ideal pretendido pelas Nações Unidas de "Participação Plena e Igualdade". Isto porque o ponto crucial da questão estaria na relação entre o indivíduo e uma sociedade com padrões definidos, que alimenta a separação, ao tratar de forma inadequada os limites e as diferenças do outro. A anomalia se instala, quando não é dado um mínimo de condição às pessoas portadoras de deficiência de exercer o convívio em comunidade, incluindo aí aspectos fundamentais na vida de qualquer um, como educação, trabalho, habitação, segurança econômica, pessoal etc. Bom ressaltar que as pessoas portadoras de deficiência reivindicam a eliminação dos impedimentos a uma vida normal - o simples ir e vir, por exemplo - da mesma maneira que não esperam nenhum tipo de paternalismo ou piedade. Esta via de conduta, inclusive, seria para eles algo ruim, uma vez que enfatiza o preconceito e estimula a exclusão, ao invés de inseri-los no meio social. Acabam sendo tratados, assim, como um problema e não como cidadãos que possuem seu potencial criativo ou de produção. Dia 3 de dezembro, as pessoas portadoras de deficiência física só desejam uma coisa de nós, sociedade: oportunidades e tratamento iguais. A Lei / Em termos constitucionais, a situação da pessoa portadora de deficiência física não é má. De acordo com a lei no 7.853, de 24 de outubro de 1989, publicada no Diário Oficial do dia 25/ 10/89, que dispõe sobre o apoio às pessoas portadoras de deficiência, está assegurado a elas o pleno exercício dos direitos individuais e sociais, além de sua efetiva integração social. Dentro destes termos, são considerados "os valores básicos de igualdade de tratamento e oportunidade, da justiça social, do respeito à dignidade da pessoa humana, do bem-estar, e outros, indicados na Constituição ou justificados pelos princípios gerais de direito". Na área da educação, destacamos "a oferta, obrigatória e gratuita, da Educação Especial em estabelecimentos públicos e de ensino". Na da saúde, "a garantia de atendimento domiciliar de saúde ao deficiente grave não internado". No setor profissional, "a promoção de ações eficazes que propiciem a inserção, nos setores público e privado, de pessoas portadoras de deficiência". E na área de edificações, "a adoção e a efetiva execução de normas que garantam a funcionalidade das edificações e vias públicas", facilitando o acesso dos deficientes a edifícios, locais coletivos e meios de transporte. Crime, segundo a Lei / No artigo 8o da Lei 7853-89 são especificadas várias condutas consideradas criminosas, perante a justiça, no que diz respeito aos portadores de deficiência. Por exemplo: quem colocar qualquer tipo de empecilho ao aluno portador de deficiência de se inscrever em um estabelecimento de ensino, pode pegar de um até quatro anos de prisão. Como também impedir uma pessoa de ter acesso a cargo público, pelo mesmo motivo. Negar trabalho, sem justa causa, ou colocar obstáculo na execução de ordem judicial, conforme menciona a lei, são outras atitudes puníveis com igual tempo de reclusão. Esse artigo da lei demonstra que, pelo menos, em termos judiciais, existe respeito e atenção para com as pessoas portadoras de deficiência física, garantindo-lhes os direitos e a dignidade de indivíduos que são, que estudam, trabalham, pagam seus impostos e, portanto, podem representar politicamente a sociedade. A pessoa que não enxerga com naturalidade a situação de uma pessoa portadora de deficiência, agindo com preconceito e impedindo-a de exercer sua cidadania, é criminosa. É crime, diz a lei. Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Emily Lima diz que ser mulher ajuda na relação com jogadoras da seleção

J

Jogadora de futebol por 15 anos e técnica há cinco, Emily traz a experiência da ação dentro das quatro linhas e o trabalho na preparação das atletas de base. Nascida em São Paulo, em 29 de setembro de 1980, ela tem 36 anos, 20 deles dedicados ao futebol feminino. Emily treinou até outubro desse ano a equipe do São José, time com o qual chegou à final da Copa do Brasil de Futebol Feminino. O primeiro compromisso dela no comando da equipe nacional será o Torneio Internacional de Manaus, em dezembro desse ano. Antes de treinar a Águia do Vale, Emily treinou as seleções brasileiras Sub-15 e Sub-17.


Página 10

Dicas & Fatos

Campinarte

Todo Dia é Dia de Índio

Minha Pátria é Minha Língua

Dicionário de TupI-guarani

K Kaá: caá - mato. Kaapora: aquilo ou quem vive no mato - caapora - caipora. Kabu'ré: caburé - cafuzo - caboclo caipira - indivíduo atarracado, achaparrado. Kamby: leite - líquido do seio. Kaluana: lutador de uma lenda da tribo kamaiurá. Kamaiurá: camaiurá - tribo indígena tupi que vive na região dos formadores do Xingu, entre a lagoa Ipavu e o rio Culuene (MT). Karioka: carioca - casa do branco. Ki'sé: faca velha e/ou enferrujada e/ou cheia de dentes e/ou sem cabo - quicé quicê - quecé - quecê. Ku'ika: cuica - espécie de rato grande com o rabo muito comprido, semelhante ao canguru - instrumento de percussão Kurumí: menino (curumim)

L Diamantino’s Bar Chopp / Porções / Frango Assado Tradição de Qualidade No Coração de Sta. Cruz da Serra

Minha Pátria é Minha Língua

POESIA ANGOLANA / FERNANDO KAFUKENO Nasceu em Luanda no dia 18 de novembro de 1962. Obras publicadas: “Boneca do Bê- Ò” (1997), “Na Máscara do Litoral” (1997), ”Sobre o Grafite da Cera” (2000) e “Missangas! Kiruta” (2000).

Olhos – Mar I 1 o pássaro escapa entre as mãos da manhã a emoção percorre as flores do carnaval arde húmido o edifício do alfinete 2 esta viagem de couro sabe-me a vento. maresia na espada da casca 3 olhos - mar insinuam a manhã da ilustração. arco-íris escapa entre a cauda do pássaro intenção enjoa a artéria eo púlpito ofusca a mente do relógio L

No baloiço da manhã (se a cor da ilha de Luanda namora a traça da tua saia) o beija-flor alimenta-se da tua flora e a infinita violeta lambe a espada a nuvem da prata ilude a traça na manhã do teu baloiço

Laurare (karajá): marimbondo Lauré (pauetê-nanbiquara): arara vermelha


Campinarte

Dicas Dicas && Fatos Fatos

ATUALIDADES

À LUZ DO ESPIRITISMO

M

M o ra d o r e s revoltados destruíram na noite desta segundafeira (14) a casa onde morava a mulher que matou a filha de 2 anos esfaqueada em Lavras (MG), na noite de domingo (13). A criança foi degolada pela mãe. Conforme a polícia, o motivo do crime foi uma desavença da mãe, que só podia ver a filha aos domingos, com o pai da criança. A noticia por si só já causa um desconforto, afinal quando se pensa em ser mãe, vem logo a mente sinônimo de amor, proteção e carinho, deveria ser assim, mas, infelizmente nem sempre, encarnamos e desencarnamos por várias existência sempre no intuito de se melhorar moralmente e crescer espiritualmente, porém, sabemos também, que é no seio da família que muitas das vezes nos é dado a oportunidade se se reparar o dano causado ao outro anteriormente, só que, quando pedimos para encarnar junto aquele desafeto para efeito de auto burilamento e crescimento , nos é dado o “véu do esquecimento” para justamente não lembrar de quem já fomos e o que praticamos, temos que aprender a amar e muitas as vezes aqueles que nos são confiados como filhos foram, talvez, nossos algozes e sempre quando ainda não expurgamos todo aquele sentimento de raiva, rancor, ódio e vingança, volta a tona e cometemos atos ainda dos tempos das barbáries, o espiritismo nos dá uma pincelada sobre estes casos, prova para um, expiação para o outro, neste caso ouve a falha materna, o ciclo não foi desfeito. Na outra ponta da matéria esta o fato da atitude das pessoas em quebrar tudo, destruir, como se isso fosse resultar em algo que pudesse amenizar alguma coisa, ledo engano só faz crescer ainda mais o sentimento de raiva e ódio, destruir não trás de volta o pequeno ser que se foi e mais uma vez a doutrina dos espíritos nos dá as ferramentas necessária para tentar compreender esses atos praticados, fomos criados simples e ignorantes, e muita das vezes fico pensando o quanto ainda a humanidade é ignorante no fato de não prestar a atenção quando se pratica determinados atos contra seu semelhante e esquece que tudo se resultará numa conta que terá que ser paga, lei universal, ação e reação, causa e efeito, Allan Kardec em sua frase nos diz: “Nascer, morrer, renascer ainda e progredir sempre, tal é a lei". Que possamos emanar energias positivas e jamais compactuar com essas atitudes, não devemos ser críticos tão pouco julgadores, não nos cabe fazer juízo para um ou outro, devemos sim, elevar nossos pensamentos ao mais alto e rogar por sua misericórdia e assim estamos ajudando há melhorar um pouco mais a nossa esfera mental trabalhando em prol do verdadeiro mandamento de Jesus, lei universal, amar nosso próximo como a nos mesmo. Muita paz para todos.

Marcos Valerio

Página 11

No Caminho da Verdade

Divórcios caem e guarda compartilhada de filhos cresce, indica pesquisa Ana Cristina Campos – Repórter da Agência Brasil

O

O número de divórcios no país em 2015 caiu 3,6 % em relação ao ano anterior. A pesquisa Estatísticas do Registro Civil 2015 registrou 328.960 divórcios concedidos em primeira instância ou por escrituras extrajudiciais no ano passado. Em 2014, o total de divórcios concedidos em primeira instância ou por escrituras extrajudiciais foi de 341.181. Os dados foram divulgados hoje (24) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A unidade da Federação com maior taxa geral de separações foi Roraima, onde, a cada mil habitantes, houve 3,78 divórcios, enquanto a menor taxa foi observada no Rio Grande do Norte: a cada mil habitantes foi contabilizado um divórcio. A pesquisa revelou ainda que, em média, na data do divórcio, o homem se divorcia mais velho que a mulher. O homem tem, em média, 43 anos enquanto a mulher tem 40 anos. Segundo o pesquisador do

IBGE Luiz Fernando Costa, não é possível afirmar que há uma tendência de queda no número de divórcios, nem apontar uma causa específica para esse decréscimo recente. “Há oscilações na série histórica”, disse. Guarda compartilhada O estudo mostrou ainda que, em todas as unidades da Federação, há predomínio de mulheres responsáveis pela guarda dos filhos menores após o divórcio – o número chega a 91,4% em Sergipe. Já no Amapá, do total de divórcios com filhos menores, 12,9% apresentaram guarda concedida ao homem, maior proporção entre todos os estados. Dentre os divórcios, na Região Centro-Oeste 16,6% foram encerrados com a decisão de guarda dos filhos menores para ambos os cônjuges. No Sul, foram 15,6%. Entre todas as unidades da Federação, o Distrito Federal teve o maior percentual de guarda compartilhada entre os cônjuges: 24,7%. A pesquisa destaca que a Lei

do Divórcio (Lei 6.515/1977) prevê a guarda compartilhada de filhos menores de idade em caso de divórcio, mas, somente com a Lei nº 13.058/2014, a guarda compartilhada entre os pais passou a ser regra. “A pesquisa Estatísticas do Registro Civil, desde a promulgação da Lei do Divórcio, capta informações sobre a guarda de um ou ambos os cônjuges. De 2014 a 2015, houve aumento na proporção de guarda compartilhada entre os cônjuges, de 7,5% e 12,9%, respectivamente”, informa o levantamento. “As novas configurações familiares trazem essa mudança na guarda compartilhada. Há uma maior consciência de que toda a responsabilidade não pode recair apenas sobre a mulher”, disse o pesquisador do IBGE. O estudo Estatísticas do Registro Civil é resultado da coleta das informações prestadas pelos cartórios de registro civil de pessoas naturais, varas de família, foros ou varas cíveis e tabelionatos de notas.

Com aumento de 15,7%, casamentos gays crescem mais do que entre homem e mulher Aumento no número de casamentos

As uniões legais entre cônjuges de sexo diferentes aumentaram 2,7% em 2015 em relação a 2014, enquanto as de cônjuge do mesmo sexo cresceram 15,7%, representando 0,5% do total de casamentos registrados, aponta a pesquisa Estatísticas do Registro Civil 2015, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada hoje (24). Em números absolutos, foram registrados 1.131.707 casamentos entre pessoas de sexos opostos e 5.614 entre pessoas do mesmo sexo no ano passado. “(É) importante ressaltar que, em 2013, o Conselho Nacional de Justiça [CNJ] aprovou a Resolução 175, que determina a todos os cartórios de títulos e documentos no território brasileiro a habilitar ou celebrar casamento civil ou, até mesmo, a converter união estável em casamento en-

A

tre pessoas de mesmo sexo. Em relação a 2013, as uniões civis entre cônjuges do mesmo sexo aumentaram 51,7%”, diz o estudo. O maior número de uniões homoafetivas deu-se no Sudeste, com 3.077 casamentos; seguido pelo Nordeste, com 1.047; Sul, com 857; Centro-Oeste, com 403, e Norte, com 230. Segundo o IBGE, nas uniões civis entre pessoas de sexo diferentes, a diferença das idades médias ao casar entre homens e mulheres era de três anos, sendo que os homens se casaram em média aos 30 anos e as mulheres aos 27 anos. “Já para os casamentos entre pessoas do mesmo sexo, a idade média dos cônjuges solteiros ao contrair a união variou entre 31 e 36 anos entre os homens e 32 e 34 entre as mulheres”, informa o a pesquisa.

O Brasil registrou, em 2015, 1.137.321 casamentos civis, representando um aumento de 2,8% em relação a 2014. De acordo com o levantamento, entre as 27 unidades da Federação, 20 apresentaram aumento dos registros civis de casamentos entre 2014 e 2015 – o Rio de Janeiro e o Rio Grande do Sul tiveram crescimento acima de 10% no número de casamentos e o Acre, de 40%. “O incentivo à oficialização das uniões consensuais por meio de casamentos coletivos, para fins de proteção da família e garantia dos direitos patrimoniais, sucessórios e previdenciários, decorrentes de parcerias estabelecidas entre as prefeituras, cartórios e igrejas, contribuiu, em grande medida, para o crescimento maior do número de casamentos oficiais em alguns estados brasileiros”, afirma a pesquisa. O estudo Estatísticas do Registro Civil é resultado da coleta das informações prestadas pelos cartórios de registro civil de pessoas naturais, varas de família, foros ou varas cíveis e os tabelionatos de notas do país. Ana Cristina Campos – Repórter da Agência Brasil*

O

O nome de Santa Luzia deriva do latim e significa: Portadora da luz. Ela é invocada pelos fiéis como a protetora dos olhos, que são a "janela da alma", canal de luz. Ela nasceu em Siracusa (Itália) no fim do seculo III. Conta-se que pertencia a uma família italiana e rica, que lhe deu ótima formação cristã, a ponto de ter feito um voto de viver a virgindade perpétua. Com a morte do pai, Luzia soube que sua mãe, chamada Eutícia, a queria casada com um jovem de distinta família, porém, pagão. Ao pedir um tempo para o discernimento e tendo a mãe gravemente enferma, Santa Luzia inspiradamente propôs à mãe que fossem em romaria ao túmulo da mártir Santa Águeda, em Catânia, e que a cura da grave doença seria a confirmação do "não" para o casamento. Milagrosamente, foi o que ocorreu logo com a chegada das romeiras e, assim, Santa Luzia voltou para Siracusa com a certeza da vontade de Deus quanto à virgindade e quanto aos sofrimentos pelos quais passaria, assim como Santa Águeda. Santa Luzia vendeu tudo, deu aos pobres, e logo foi acusada pelo jovem que a queria como esposa. Não querendo oferecer sacrifício aos falsos deuses nem quebrar o seu santo voto, ela teve que enfrentar as autoridades perseguidoras. Quis o prefeito da cidade, Pascásio, levar à desonra a virgem cristã, mas não houve força humana que a pudesse arrastar. Firme como um monte de granito, várias juntas de bois não foram capazes de a levar (Santa Luzia é muitas vezes representada com os sobreditos bois). As chamas do fogo também se mostravam impotentes diante dela, até que por fim a espada acabou com vida tão preciosa. A decapitação de Santa Luzia se deu no ano de 303. Conta-se que antes de sua morte teriam arrancado os seus olhos, fato ou não, Santa Luzia é reconhecida pela vida que levou Jesus - Luz do Mundo - até as últimas consequências, pois assim testemunhou diante dos acusadores: "Adoro a um só Deus verdadeiro, e a Ele prometi amor e fidelidade". Fonte: www.cancaonova.com


Pรกgina 12

Dicas & Fatos

Campinarte

Boas Festas

Feliz Ano Novo!

Campinarte Dicas e Fatos - Edição - Dez. / 2016  

Informação e análise das realidades e aspirações comunitárias

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you