Page 1

Publicação com informação e análise das realidades e aspirações comunitárias

Campinarte Dicas & Fatos Distribuição Gratuita

N NOVEMBRO OVEMBRO/ / 2015 2015

Um Informativo Digno de Você!

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

Mensal

Ano XIX - N.º 219 - Duque de Caxias - RJ - Fundado em 27/09/1996 - Contato / E-mail - campinarte@gmail.com - Telefone - Claro (9)6848-7603


Página 02

Dicas & Fatos

Campinarte

Expediente

Escritores Brasileiros / Resumos e Livros

Poetas Comunitários

Campinarte

Boca do Inferno

A FORÇA DE UM OLHAR

Resumo do livro Boca do Inferno de Ana Miranda, obra que traz citações em referência ao poeta Gregório de Matos.

Através de um olhar Muita coisa pode acontecer A gente se apaixonar E um sentimento forte nascer Pode nascer o amor Podem nascer ás paixões O olhar tem uma força Que une dois corações Tem uma força terna Uma grande magia Uma troca de olhar Pode trazer muita alegria Um simples olhar Permite a alma se espelhar Como tem poder, a força de um olhar! Porque ele também sabe falar.

Dicas & Fatos

A Publicação com informação e análise das realidades e aspirações comunitárias Nova Campinas / Cep: 25040250 Duque de Caxias - RJ Telefone - Claro (9)6848-7603 BLOG CAMPINARTEDICASEFATOS.BLOGSPOT .COM

e-mail: campinarte@gmail.com Fundado em 27/09/1996 por Huayrãn Ribeiro Fotos: Arquivo Campinarte Diagramação, Arte Final e Pesquisa: Equipe Campinarte Relações Públicas: Huayrãn Ribeiro

Colaboram: Dra. Sandra Borges (Cirurgiã Dentista), Dr. Máximo G. Costa (Direito), Miss.Maria da Gloria (Religião - Assembléia de Deus), AVLADUC - (Associação de Vôo Livre e Amigos de Duque de Caxias - Instrutor: Jaú - Transporte), Carlito do Sal (Radialista Comunitário), Giselle Miranda (Espaço Saúde), Professor Joacil (Esporte), Danilo Alves (Espiritismo). Os artigos assinados são de exclusiva responsabilidade de seus autores, onde nem sempre refletem o pensamento do Campinarte Dicas e Fatos, O Informativo. Tiragem: 2.000 exemplares.

Campinarte Dicas e Fatos Um Informativo Digno de Você!

ESCRITÓRIO VIRTUAL Para Enviar TEXTOS, CONTOS, CRÔNICAS, POESIAS, PESQUISAS... GOSTARIA DE SER UMA ESPÉCIE DE CORRESPONDENTE DO CAMPINARTE DICAS E FATOS? Você deverá se utilizar do e-mail campinarte@gmail.com No cabeçalho escreva o seu nome / idade / formação / bairro, cidade e país... Nos casos (por exemplo), de pesquisas, crônicas ou qualquer outro artigo – não deixe de citar as fontes... Caso o material seja de terceiros, exija (por escrito) a autorização dos mesmos...

Fotos e vídeos... No cabeçalho escreva o seu nome / idade / formação / bairro, cidade e país... Os mesmo cuidados em relação aos direitos autorais devem ser tomados no que diz respeito ao envio de vídeos e/ou fotos... Não se esqueça de dar os devidos créditos e/ou citar as respectivas fontes... Obs.: caso os vídeos estejam no You Tube, etc., basta enviar apenas o link...

A autora cearense Ana Miranda, recria em seu livro Boca do Inferno lançado em 1989, um pouco da Bahia de 1683, mais precisamente no século XVII. Boca do Inferno é um romance que tenta mostrar uma terra marcada pela libertinagem, corrupção e luta pelo poder. Ana Miranda usa no livro diversas palavras e expressões tidas como chulas, com tom de critica à sociedade, que fazem referência a sátira de Gregório de Matos, um poeta do século XVII conhecido pelo apelido Boca do Inferno ou Boca de Brasa que fazia criticas ferrenhas a sociedade baiana da época. Ele faz parte da obra como um dos personagens. Trama de Boca do Inferno Para entender a obra Boca do Inferno é importante entender onde ela se passa e um pouco de sua estrutura. Romance narrado em terceira pessoa, dividido nos capítulos: A Cidade, O Crime, A Vingança, A Devassa, A Queda e O Destino. Todas as expressões vulgares usadas no livro são uma referência a Gregório de Matos. A história acontece durante o governo do militar tirano Antônio de Souza de Menezes, conhecido como Braço de Prata, durante o período colonial. No capitulo inicial a autora descreve a Bahia durante o século XVII ambientando bem o leitor. Ela descreve como um lugar paradisíaco que possui o problema de abrigar demônios que faziam de tudo para aliciar as almas para o inferno. O poeta Gregório de Matos é descrito nesta primeira parte também. A trama se inicia com Francisco Teles de Menezes, alcaide-mor do governador, que sofre um atentado onde oito homens encapuzados o cercam, cortam sua mão e em seguida é assassinado por Antônio Brito. O crime tem motivações políticas, sendo que entre os envolvidos estão: Moura Rolim, primo de Gregório de Matos, e Ravasco, primo do Padre Antônio Vieira. O governador da Bahia, Antônio de Sousa Menezes, chamado Braço de Prata, começa uma perseguição contra os envolvidos que fugiram para o colégio dos jesuítas. Antônio Brito é capturado, e durante a tortura ele confessa o nome daqueles que estavam com ele. Gregório de Matos a pedidos de Bernardo Ravasco vai a casa de Bernardina Ravasco sua filha, para protegê-la, é onde conhece Maria Berco, empregada da família Ravasco, por quem se apaixona e se torna amante. O governador Braço de Prata manda prender Bernardina e Maria Berco, esta última estava portando o anel e a mão de Francisco Teles de Menezes. A prisão de Bernardina serve para pressionar Ravasco a se entregar. Padre Vieira chega a ser perseguido mas é perdoado por ser um homem do clero. Palma, um amigo da família Ravasco é nomeado desembargador e responsável por investigar a morte do alcaide, porém alega falta de provas e nega que seja um crime de vingança político. Todos são liberados da cadeia, com exceção da amante de Gregório de Matos, Maria Berco, onde a fiança é de 600 mil réis. Gregório de Matos consegue o dinheiro para libertar a amada. Por fim, o governador é destituído de seu cargo a mando do rei e é substituído pelo Marquês de Minas. Bernardo Ravasco recupera seu cargo de secretário do Governo e precisa se apresentar ao rei de Portugal. Gregório de Matos continua suas sátiras agora criticando o governo do estado da Bahia, e quando é capturado é expatriado para Angola. O Padre Vieira prega em seus sermões palavras de crítica ao governo e sofre repúdios por isso. Maria Berco fica viúva e rica, e fica a esperar por seu amor Gregório de Matos.

(Elba Cristina)

AMOR NA CACHOEIRA Era dia, o Sol brilhava Entre as sombras de uma cachoeira Você me amava Nós ouvíamos nossos sussurros Misturados ao som das águas Nós dois ali Só se amava e não pensava em nada Uma mistura de amor e desejo Nossas bocas unidas Num apaixonado beijo Um momento de pura paixão As águas banhavam nossos corpos Incendiados de tesão Eu e você ali entregue a emoção Nos amamos loucamente Perdendo totalmente a razão (Elba Cristina)

ME AME... Me ame de forma louca Beije todo meu corpo Desde as pontinhas dos pés Até chegar na minha boca Faça meu corpo esquentar Explodir de tanto tesão Quero sentir o calor Do fogo desta paixão Evolva-se no meu corpo Em um encaixe bem perfeito Seja meu amante, meu homem Vem saciar meu desejo. (Elba Cristina)


Página 16 Campinarte

Editorial Onde eu moro? Não digo!

M

Moro num município que ao contrário dos demais municípios do Brasil a população não reclama de absolutamente nada. Se nos demais municípios do Brasil a população está descontente com a saúde, educação e com os altos índices de desemprego, no município onde moro não se ouve um “ai” contra situações como essas. Por quê? Porque no município onde eu moro a saúde é para todos, assim como a educação e não existe gente desempregada, caso contrário a população estaria reclamando como nos demais municípios do Brasil, certo? Outros exemplos: se nos demais municípios do Brasil aonde a violência chegou às raias da barbárie, a situação está sem controle, as autoridades policiais não sabem mais o que fazer a narco-ditadura impondo suas leis condenando pessoas de bem - trabalhadores, jovens, crianças -, a viverem encarcerados em suas próprias casas, no município onde moro, ao contrário, baseado nos “números oficiais”, não tem violência, a polícia é muito bem vista pela população e no que diz respeito a usuários de drogas, no máximo que encontramos (mesmo assim é muito raro) é um sujeito ou outro tomando uma cachacinha no boteco da esquina, nada, além disso. E mais: vocês não acham que se no município onde eu moro faltasse água como falta nos demais municípios do Brasil, a população já não teria se revoltado? É claro que sim! E por que a população não se revolta? Porque no município onde eu moro não temos esse “negócio” de falta d’água. Em quase todos os municípios do Brasil a população reclama da classe política, não é verdade? E por que será que ninguém fala mal dos políticos do município onde eu moro? Em quase todos os municípios do Brasil temos notícias de desvio de verba da saúde, educação, etc., isso tudo promovido pela classe política, não é mesmo? Quando que alguém leu algo parecido envolvendo a classe política do município onde eu moro? Nunca! Caso contrário a população já teria se revoltado como nos demais municípios do Brasil, ou estou dizendo bobagens? Nos demais municípios do Brasil chegam até queimar ônibus em violentos protestos contra o transporte público. Reclamam das altas tarifas, das péssimas condições dos coletivos, os rodoviários fazem greve por melhores salários, isso vem acontecendo há muito tempo. No município onde eu moro, se a população até agora não se manifestou é porque está pra lá de satisfeita com os serviços prestados pelas empresas de ônibus, táxis, vans, trens, etc., certo? Você quer saber o nome do município onde eu moro? NÃO DIGO!

Huayrãn Ribeiro

Dicas Dicas && Fatos Fatos

Campinarte Página 03

NÓS SOMOS JOVENS NÓS SOMOS JOVENS

TENHO CARA DE PALHAÇO?

ESSA SEÇÃO É NORTEADA POR ESTUDOS E PESQUISAS RELACIONADOS ÀS

INFORMAÇÕES JUVENIS NO BRASIL, AMERICA LATINA E O MUNDO, REALIZADOS PELA EQUIPE DO CAMPINARTE DICAS E FATOS. ESSA SEÇÃO OFERECE SERVIÇOS ESPECÍFICOS, DISPONIBILIZANDO LINKS

NÓS SOMOS JOVENS

PARA ORGANIZAÇÕES E PARCERIAS, ESPAÇOS DE INTERATIVIDADE, NOTÍCIAS E OPORTUNIDADES (TRABALHO, CURSOS, BOLSAS, PROGRAMAS).

LEIA, COMENTE E RECOMENDE

Maconha: a cada dez que experimentam, um vicia (Por Daniela Tófoli)

O

Os pais cresceram nos anos do paz-e-amor, vivendo a era hippie e acreditando que a maconha não era aquele veneno que diziam. Corações e mentes mais abertos começam a descobrir que a droga "light" não é tão inofensiva assim. Que seus filhos podem se tornar viciados e que, despreparados, eles não sabem nem por onde começar a ajudá-los. Para a maioria, é exagero procurar orientação especializada ao descobrir que um filho fuma maconha. Mas não deveria ser. Um em cada dez jovens que experimentam a droga vai se tornar dependente e não conseguirá deixar o vício sozinho. Precisará de ajuda médica, de apoio familiar e de muita força de vontade, porque largar a maconha pode ser muito mais complicado do que deixar a cocaína ou o crack. As crises de abstinência são reais, fortes e não há remédio capaz de controlá-las. É o que o ex-goleiro Edson Cholby do Nascimento, o Edinho, filho do Rei Pelé, preso pela acusação de associação com o tráfico de drogas, diz ter acontecido com ele. E, verdade ou desculpa para escapar de uma pena mais severa, o fato é que essa droga "light" é mais poderosa do que se costuma acreditar. Famílias de usuários de cocaína ou crack não hesitam em buscar ajuda assim que descobrem que o filho consome a droga. Pais de jovens que fumam maconha costumam ser bem mais tolerantes. Acreditam que o vício passará com o tempo. Em parte, é verdade. Mas há um bom número de usuários que nunca conseguirá deixar de acender um baseado. E com anos e anos de uso começará a sentir os efeitos da maconha: a falta de memória, de concentração, a dificuldade em se fixar em um emprego e em construir relacionamentos. Acostumada a ouvir histórias de todos os tipos, a chefe do Ambulatório da Maconha da Unifesp, Neide Zanelatto, sabe que pais e filhos demoram a perceber os males da maconha. "Um pai consciente se desespera ao saber que o filho usa a droga. Mas, por achar que ela é leve, não procura ajuda especializada em um primeiro momento." Os pais, diz, se sentem culpados, acham que falharam e relutam em pedir socorro. Tanto é que a maioria dos pacientes do ambulatório chega sozinha, não vai acompanhada pela família. A primeira reação dos pais costuma ser a de desespero. "Mas de

nada adianta ficar dando sermão. Muito menos ignorar, fingir que o problema não está acontecendo dentro da sua casa", diz Neide. "O pai tem de tentar conversar com o filho e escutá-lo, além de buscar informação para poder falar de igual para igual com ele. Tem de saber argumentar para convencer e buscar ajuda porque a maconha não é nem um pouco inofensiva." "Um pai só descobre que o filho fuma um baseado quando seu uso passa a ser mais freqüente", afirma o coordenador do Grupo de Estudos de Álcool e Drogas do Hospital das Clínicas, André Malbergier. O que quer dizer que ele pode estar perdendo o controle sobre a droga. "Mas é preciso avaliar todo o contexto. No nosso grupo, só tratamos aqueles que têm sua vida prejudicada por causa da droga. Se ele usa maconha, mas segue uma rotina normal, vai bem na escola e no emprego, fazemos apenas um acompanhamento." Parte do tratamento é fazer

com que o jovem perceba que pode se sociabilizar sem a droga. "A maconha se tornou um importante instrumento de agregação entre os jovens. Assim como tem a turma dos nerds ou das patricinhas, tem a dos usuários e essa é a turma que aceita tudo e todos." Como 95% dos que usam maconha são do sexo masculino e começaram a consumi-la por volta dos 15 anos, os pais precisam estar atentos aos amigos e às reações do adolescente, diz Malbergier. "E precisa ter coragem para tomar decisões." Muitas famílias, conta, estão permitindo o uso da maconha em casa porque acreditam que seja mais seguro. Não querem ver o filho pego pela polícia. "Mas esse é um discurso muito complicado. Pai tem a obrigação de colocar limite, de explicar por que a droga faz mal e de tentar que o filho procure ajuda. Ainda que ele use apenas maconha." (Fonte/antidrogas.com.br)

E

Em 2014, o Brasil registrou 160 mortes violentas intencionais por dia. Segundo levantamento divulgado em 08/ 10, pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, os homicídios dolosos, latrocínios e as lesões corporais seguidas de morte somaram 58.559 casos no ano passado. O número é 4,8% maior do que as 55.878 vítimas registradas em 2013. Com o aumento, a taxa de mortes violentas no país passou de 27,8 por 100 mil habitantes para 28,9 para cada grupo de 100 mil pessoas em 2014. O estudo revelou ainda que Alagoas e Bahia são os estados mais violentos do país. O primeiro lidera em número de mortes intencionais (homicídios, latrocínios, lesão corporal seguida de morte e em confrontos com a polícia). Já no segundo estão concentrados os maiores registros de mortes em números absolutos, quando se considera o tamanho da população. As estatísticas mostram 2.208 mortes violentas em Alagoas no ano passado, uma média de 66,5 para cada 100 mil habitantes, o que representa uma redução de 3,5% em relação a 2013. O Ceará ficou em segundo lugar, com taxa de 50,8 casos por 100 mil habitantes, seguido pelo Rio Grande do Norte, com 50 mortes por 100 mil. Em números absolutos, a Bahia lidera. Foram 6.265 mortes em 2014, ante 6.026 no ano anterior. A taxa de assassinatos por 100 mil habitantes ficou em 41,4. No Rio, Estado que ficou em segundo lugar, houve 5.719 mortes violentas, uma taxa de 34,7. São Paulo, o terceiro colocado, registrou 5.612 ocorrências, mas tem o menor índice do País: foram 12,7 casos para cada 100 mil habitantes em 2014. O que chamou a atenção do FBSP foi que as mortes em confrontos com a polícia ficaram em segundo lugar, superando os latrocínios. Foram 3.022 (5,2% dos casos). Apenas os homicídios, com 52 mil ocorrências (89,3%), superam esses números. Para o vice-presidente do FBSP, Renato Sérgio de Lima, o levantamento mostra que a questão dos homicídios é um problema nacional. "Em relação às mortes em confronto com a polícia, os números são 46% maiores na comparação com os latrocínios. Ainda há dificuldade de implementar a cultura do 'não mate'. Os latrocínios aumentam e as mortes de suspeitos por policiais também. E um fato não está ligado ao outro", afirma. Em nota, a Secretaria de Segurança Pública do Rio informou que em 2015 há queda nos índices de letalidade. "Houve redução de 16,7% dos casos de janeiro a agosto." A Secretaria da Segurança Pública de São Paulo informou também que os indicadores dos crimes letais intencionais estão em queda. Os homicídios e latrocínios recuaram 10,94% e 9,06%, respectivamente, nos primeiros oito meses, na comparação com o ano anterior. Alagoas e Bahia não responderam aos questionamentos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

SERÁ QUE ELES PENSAM REALMENTE QUE TODO MUNDO TEM CARA DE PALHAÇO, ASSIM COMO EU?

Huayrãn Ribeiro


Página 04

Dicas & Fatos

O que há de melhor pelas comunidades

Campinarte

O QUE ASSISTIR NO BLOG TV CAMPINARTE?

BANDA ENERGIA VITAL

EMAIL: bandaenergiavital@gmail.com CONTATOS: (21) 97686-0858, (21)96433-3765, (21)98140-0905

O QUE ASSISTIR NO BLOG TV CAMPINARTE?

A

A Banda ENERGIA VITAL retomou suas atividades no começo de 2015, quando os amigos Almir (Violão), Carlos (Teclado), Iara Gonzaga (Vocalista), Jorge (bateria), Rodrigo (Percussão), Rodolfo (vocalista), Waldeci (baixo) e Wagner (guitarra) resolveram relembrar e tocar os clássicos da MPB e Bossa que cresceram ouvindo. Com as mais variadas influências, calcadas principalmente na MPB dos anos 70 e 80, estão hoje a tocar em festas, bares e restaurantes com um estilo eclético e até algumas composições próprias. Almir > Violão e voz > é instrumentista da Banda Energia Vital , já participou de varias grupos nas noites cariocas fazendo participações como vocalista e percussionista. Carlinhos > Teclado e voz > A partir da década de 1990 começou a tocar atuando como tecladista em varias bandas (Camadav , Scandalo, Sina, etc) de variados gêneros musicais (Rock, Axé, Pagode, Forro, MBP, Bossa, etc). Acompanhou vários artistas nas noites cariocas e mineiras. Algum tempo depois alem de tocar, começou a lecionar musica em escolas, academia de musica, cursinhos e particular ensinando violão, teclado, canto, oficina rítmica e harmonia, explorando sua experiência e formação musical. Iara Gonzaga > Cantora > Desde os 14 anos de Idade canta em festas, bares e shows. Seu primeiro trabalho foi como vocalista da Banda “Sorriso Negro”, em seguida integrou as Bandas “Realce”, “Scandalo”, e “Sina”. Vencedora do 1º Festival d Musica popular Brasileira da Faculdade FEUDUC, conquistando o 1ºLugar interpretando a música “Camarà” de Sergio Lima e, também o 2º Lugar com a música “Meu Segredo” de Alex Lamounier. Hoje, faz algumas participações na Banda “Halgo a Mais” e é cantora da Banda “Energia Vital”, interpretando vários ritmos (MPB, POP, Samba, Bossa entre outros). Jorge > Baterista > Musico experiente, Jorge já tocou com vários artistas e participou de várias Bandas pelo Brasil a fora, hoje é Batera na Banda Energia Vital. Rodrigo > Percussão / Voz > Aos 3 anos de idade já pegava os CDs d seu pai para tocar . Era só ouvir uma música que lá estava o menino. Toca pandeiro, Tantã, Zabumba, tamborim, etc. É integrante da Bateria do G.R.B.C Esperança de Nova Campina. Rodolfo > Cantor > Participou de várias Bandas em Duque de Caxias e tocou nas noites Caxienses com o grande entre a musica músico Sergio Meireles, gosta de ROCK , MPB , Samba , entre outros estilos. Waldeci > Baixista / Voz > Iniciou em 1987 como baixista e montou sua banda “Energia Humana”, onde começou sua trajetória nos bares dos bairros Dr Laureano, Vila São Luiz, Centro, e Rio de Janeiro afora. Tocou durante 4 anos na Churrascaria Caxias Grill, fez parte da Banda de pagode “Raiz e Flor” , onde fez abertura dos shows dos grupos “Pique Novo” e “Sensação”, também tocou com “Elson Forrogode, Dicró, Bebeto, Dunga e Delano”. Wagner > Guitarra / Voz > Iniciou na década de 1990 com sua guitarra na Banda Camadav, onde tocou por vários anos, participou das Bandas Scandalo e Sina, tocando todos os ritmos nas noites cariocas e mineira.

INFOR NOVA ELETRÔNICA Telefone: 2675-0207 - Direção Moacir Venda de Componentes, Cabos e Conexões Av. B, 51 – Rua da Feira – Nova Campinas - Duque de Caxias


Campinarte

Dicas & Fatos

NO CAMINHO DA VERDADE

ESPIRITISMO

Aos consumidores de drogas Talvez você já tenha dito ou ouvido a infeliz afirmativa: Se eu uso drogas, o problema é meu, e ninguém tem nada a ver com isso. A droga só a mim prejudica. Se você pensa dessa maneira, gostaríamos de convidá-lo a fazer algumas reflexões a respeito, sob outro ponto de vista. Você já deve ter visto, ao vivo, pela TV ou nos jornais, a triste imagem de uma criança de oito anos de idade ou de um adolescente de doze, com uma metralhadora na mão, a serviço dos traficantes de drogas, não é mesmo? São cenas chocantes e deprimentes, você há de convir... No entanto, você jamais deve ter pensado que, usando drogas, está colocando o dinheiro na mão do traficante para que ele compre a arma e a coloque nos ombros dessas crianças. Você já deve ter visto o sórdido espetáculo de uma mãe desesperada, com o coração sangrando e o rosto banhado em pranto, debruçada sobre o cadáver do filho querido que foi morto tentando fazer com que a mercadoria chegasse às suas mãos. Você, que é consumidor, talvez não tenha se dado conta, mas é um dos responsáveis pela violência gerada nesse disputado mercado das drogas. Você, que é usuário de drogas, ainda que seja de vez em quando, está contribuindo com a corrupção nutrida no submundo das drogas, e fomentando a disputa sangrenta pelo consumidor, que enche os bolsos dos poderosos do tráfico, dizimando vidas e matando esperanças. Lamentavelmente, a grande maioria desses consumidores não percebe que o mal que causam está longe de ser um problema seu, como afirmam. Não se dão conta de que seu vício é alimentado com sangue e lágrimas de muitos. Em nome da satisfação de seu egoísmo, o consumidor de drogas deixa um rastro de sangue sem precedentes... E responderá por isso perante as Leis Divinas, sem dúvidas. As mídias noticiaram o assassinato de um jornalista, que

T

foi executado a sangue frio pelos donos do pedaço, que ele invadira, no cumprimento do seu dever de profissional comprometido com a verdade. O povo se manifestou. Houve passeatas, protestos e pedidos de justiça. Muito louvável, não há dúvida. Mas, quantos daqueles que empunharam a bandeira da paz e da justiça não terão contribuído para que aquela execução se realizasse? Quantos executivos que, sentados em suas poltronas de luxo criticam a violência, sem se dar conta de que esta é alimentada pela farta mesada que colocam nas mãos de filhos viciados. Você há de concordar que não haveria esse mercado infame das drogas se não houvesse o consumidor. Quando vemos a cínica expressão de um prisioneiro que comanda o terror de dentro da prisão, temos que admitir que ele age dessa forma porque tem costas quentes, e está seguro de que nada lhe acontecerá. E você, que é consumidor de drogas, está financiando esse mercado bilionário, alimentando esses tiranos cruéis que enriquecem graças a sua frágil vontade de encarar a vida de frente e de mente lúcida. Mas essas não são as únicas desgraças que um viciado provoca. Há aquelas que acontecem dentro do seu próprio lar. Aquelas capazes de dilacerar um coração de mãe ou de pai, de irmão ou de filho, com atitudes inconsequentes e egoístas. Se você ainda não havia pensado nessa questão sob esse ponto de vista, pense agora. E, se pensar com sinceridade, perceberá que o vício está longe de ser um problema só seu, que só a você prejudica. Faça um balanço urgente e tome a decisão acertada: boicote as drogas. Empobreça esses abutres que se alimentam das vidas dos dependentes descuidados. Se lhe faltarem as forças, busque ajuda de profissionais especializados e confie seu coração àquele que foi e continua sendo o maior Psicoterapeuta de todos os tempos: Jesus Cristo. Seu atendimento é gratuito, basta buscá-lO através da oração. Se as drogas ainda não destruíram por completo o seu senso crítico, reflita agora sobre tudo isso e mude o rumo dos seus passos. Temos certeza de que você conseguirá. Redação do Momento Espírita. / Em 5.7.2013.

TROVAS / POESIAS / PENSAMENTOS / ESPIRITAS ALEGRIA (Cornélio Pires)

Um amigo me viu e disse: _ “Olá, Cornélio! É você? ... Quanta alegria abraçar, Amigos de Tietê.”

BENEFICÊNCIA (Cornélio Pires)

Caridade que não busca Ver os outros como estão, Não promove sindicância, Nem exige gratidão.

Página 05

Livro “Trovas do Coração ” Psicografia Francisco C. Xavier


Página 06

Dicas & Fatos

Campinarte

Biografia / Martins Pena

* 05/11/1815, Rio de Janeiro (RJ) + 07/12/1848, Lisboa, Portugal Luís Carlos Martins Pena era filho de João Martins Pena e Francisca de Paula Julieta Pena. Perdeu o pai com um ano de idade e a mãe, aos dez. Educado por tutores, foi preparado para a vida comercial. Completou o curso do comércio em 1835. Cedendo à vocação, passou a freqüentar a Academia de Belas Artes, onde estudou arquitetura, estatuária, desenho e música; simultaneamente estudava línguas, história, literatura e teatro. Em 1838, entrou para o Ministério dos Negócios Estrangeiros, onde exerceu cargos, até chegar, em 1847, ao posto de adido de primeira classe à Legação do Brasil em Londres. De 1846 a 1847, fez crítica teatral e escreveu folhetins no "Jornal do Commercio". Sua maior contribuição à literatura brasileira foi como teatrólogo, cuja história coloca-o como o fundador da comédia de costumes, na qual satiriza a sociedade brasileira de então. Ao mostrar como funcionavam as relações sociais, contribuiu para a compreensão histórico-sociológica do seu tempo, bem como com a lingüística, visto que escrevia as falas das personagens, utilizando a linguagem coloquial da época. Dotado de singular veia cômica, soube aproveitar o momento em que se intensificava a criação do teatro romântico brasileiro, que possibilitava tratar das situações e personagens do cotidiano, e mostrou a realidade de um país atrasado e, predominantemente, rural, fazendo a platéia rir de si mesma. Seus textos envolvem, sobretudo, flagrantes da vida brasileira, do campo à cidade. Assim, apresenta com temas principais, os problemas familiares, casamentos, heranças, dotes, dívidas, corrupção, injustiças, festas populares etc. Sua galeria de tipos compreende: funcionários públicos, padres, meirinhos, juízes, malandros, matutos, moças namoradeiras ou sonsas, guardas nacionais, mexeriqueiros, viúvas etc. Escreveu aproximadamente 20 peças. "O Juiz de Paz na Roça, "Judas em Sábado de Aleluia", "Os Irmãos das Almas", "Quem Casa Quer Casa", "O Noviço" são algumas das principais e que vêm sendo representadas pelo país, desde a primeira metade do século 19. Essa última teve, inclusive, adaptação para a televisão (Fonte UOL).

L

Após estrear em 1º lugar, ‘Vai Que Cola – O Filme’ amplia o número de salas

V

Vai Que Cola – O Filme‘, comédia estrelada por Paulo Gustavo, surpreendeu nas bilheterias nacionais. Não bastou ficar em primeiro lugar entre as estreias do fim de semana, o longa também teve a maior abertura de filme nacional em 2015 em bilheteria. A comédia teve a maior renda de estreia entre todos os filmes brasileiros do ano, segundo dados compilados pela Rentrak Brasil e fechados ontem à noite. Foram R$ 8,46 milhões. Com um baixo orçamento de R$ 7,5 milhões, o longa conseguiu bater outra estreia, a ficção científica ‘Perdido em Marte‘, superprodução de US$ 108 milhões dirigida pelo mestre Ridley Scott. E o sucesso promete se repetir neste fim de semana prolongado graças ao boca a boca crescente na internet: amanhã, quinta, o circuito do filme cresce de 612 para 650 salas. O CinePOP entrevistou as atrizes Cacau Protásio e Fiorella Mattheis , que interpretam Velna e Terezinha no filme ‘Vai Que Cola‘. Divertidíssimas, elas nos contam como é trabalhar com Paulo Gustavo e confirmam os planos para as sequências. Em 24 horas, trailer de ‘Vai Que Cola’ teve mais de 2 milhões de visualizações! Em ‘Vai Que Cola – O Filme‘, Ferdinando se muda com toda a turma da pensão da Dona Jô (Catarina Abdalla) para o apartamento de Valdo (Paulo Gustavo) no Leblon, bairro com um dos metros quadrados mais caros do país. O concierge não demora muito para se acostumar à vida de glamour e aproveita para protagonizar cenas na piscina e homenagear a musa da Web, Luisa Marilac. O filme chegou aos cinemas dia 1º de outubro. O trailer invadiu as redes sociais no dia 29 de julho e virou febre. Na página oficial do Multishow, o vídeo teve mais de 1,3 milhão de visualizações. Somados com os números oficiais do YouTube, o trailer alcançou mais de 2 milhões de visualizações em 24 horas. O elenco conta ainda com Oscar Magrini, Werner Schünemman, Rogério Froes, Márcio Kieling, Flávia Reis, Jonathan Haagensen e participação especial de Kleber Toledo. (Fonte/cinepop.com.br)

Peixaria da Serra PEIXE

FRESCO TODO DIA!

Av. Automóvel Club - Santa Cruz da Serra - Teles: 2672-4791 / 9403-3344

OS M TE ELO

G


Campinarte

Dicas & Fatos

ALMANAQUE CAMPINARTE AS

CULTURAS E AS MEMÓRIAS BRASILEIRAS, DESTRINCHADAS EM PERFIS, BIOGRAFIAS, CURIOSIDADES, JOGOS E BRINCADEIRAS.

EM NOVEMBRO COMEMORA-SE Quem são e de onde vêm os ciganos?

A

Ainda hoje, a origem desse povo continua envolta em mistério. Suas histórias sempre foram transmitidas de geração para geração pela tradição oral, o que cria muitas lendas e não deixa registros precisos. Alguns especialistas acreditam que eles surgiram na Índia, já que o idioma falado pelos ciganos tem muitas semelhanças com várias línguas do subcontinente indiano. Mas também existem indícios que apontam para outra região. “Nas antigas lendas ciganas, constatamos referências bíblicas que podem nos direcionar a uma origem na Caldéia (região que hoje pertence ao Iraque) e não na Índia. Outro ponto significativo é a crença em um único Deus criador, Devel, o que os aproxima da história de povos semitas, ao contrário do que seria esperado de uma origem indiana, com suas várias divindades”, afirma a geógrafa Solange Lima Guimarães, da Universidade Estadual Paulista (Unesp), autora de uma tese de doutorado sobre os ciganos. Caso eles possuam mesmo raízes no Oriente Médio, é provável que tenham surgido alguns milênios antes de Cristo. Qualquer que seja o ponto de partida, sabe-se que eles se deslocaram do Oriente para o Ocidente até chegarem à Europa no fim do século XIV. Nessa época, os ciganos foram perseguidos pela Inquisição, o tribunal da Igreja Católica que julgava crimes contra a fé. Como conviviam tanto com mouros quanto com cristãos, os ciganos oscilavam do paganismo ao cristianismo, o que bastava para serem acusados de heresia. O pior é que os preconceitos em relação à religiosidade, à cultura e ao modo de vida nômade desse povo não ficaram restritos à Idade Média. Séculos mais tarde, durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), os alemães mataram cerca de 400 mil ciganos, vítimas da ideologia nazista que defendia uma raça supostamente pura, a ariana, na Europa. Hoje, calcula-se que existam de 2 a 5 milhões de ciganos no mundo, concentrados principalmente na Europa Central, em países como as Repúblicas Checa e Eslovaca, Hungria, Iugoslávia, Bulgária e Romênia. Durante as andanças pelo mundo, eles influenciaram a cultura de várias regiões. Um bom exemplo vem da Espanha, onde a rica tradição da música e da dança ciganas deu origem ao flamenco.

1 - Dia de Todos os Santos 2 - Dia de Finados 4 - Dia do Inventor 5 - Dia do Cinema Brasileiro / Dia do Radioamador / Dia Nacional da Cultura Brasileira / Dia Nacional do Design 7 - Dia do Radialista 8 - Dia do Radiologista / Dia Mundial do Urbanismo 9 - Dia do Manequim 12 - Dia do Diretor de Escola 14 - Dia do Bandeirante / Dia Nacional da Alfabetização / Dia Mundial do Diabetes 15 - Dia da Proclamação da República 16 - Dia Nacional dos Ostomizados 17 - Dia da Criatividade 19 - Dia da Bandeira 20 - Dia Nacional da Consciência Negra 21 - Dia de Nossa Senhora da Apresentação / Dia da Homeopatia 22 - Dia de Santa Cecília / Dia do Músico 25 - Dia Nacional do Doador de Sangue

26 - Dia do Ministério Público 27 - Dia de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa 30 - Dia da Reforma Agrária / Dia do Teólogo Dia Mundial de Ação de Graças

Página 07

AS MELHORES PIADAS (QUE PARECEM) DE PORTUGUES:

O Campinarte adverte: NOSSAS PIADAS SÃO

MUITO ENGRAÇADAS,

CUIDADO PARA NÃO MORRER DE RIR!!!!


Página 08

Dicas & Fatos

Sacolão do Povo

Tradição de Qualidade Promoção Promoção Todo Todo Dia!!! Dia!!! Venha Venha e e Comprove!!! Comprove!!! Av. B, 411 - Nova Campinas - Duque de Caxias - RJ Aniversariantes do Mês

Zagalo - 15/11

Cabelinho - 02/11

Davi - 30/11

Sérgio - 10/11

Antonio - 26/11

Cosme - 25/11

Parabéns pra vocês / Muitos anos de vida! Zé Gordinho - 26/11

Sérgio - 05/11

Mery - 09/11

Claudemir - 15/11

Campinarte


Campinarte

Dicas & Fatos

Pรกgina 09


Página 10

Dicas & Fatos

Saúde é Vital

Dra. Sandra Borges Cirurgiã Dentista, Odontopediatra, Homeopata

É possível lançar mão dela de maneira inteligente, sem comprometer tanto os dentes de seu filho. Para pais e bebês, a chupeta é uma mão na roda, está sempre na boca dos pequenos, ora para acalmar o choro, ora para embalar o sono. Até os dois anos, vá lá. Um estudo da Universidade de São Paulo avaliou os dentes e a musculatura facial de 61 crianças de O até 5 anos. Resultado: todas as que usaram o acessório além da conta apresentam problemas dentários, como mordida cruzada e sorriso dentuço. “Os danos foram menores naquelas que haviam largado a chupeta a tempo”, revelou o estudo. Nos primeiros seis meses, o bebê precisa mesmo sugar. Além de ser um anseio de ordem psicológica (o bebê se encontra na fase oral), isto desenvolve a musculatura da boca. A coisa muda de figura se as refeições são feitas na mamadeira. Dela o leite sai com facilidade, minimizando o esforço do bebê. E a chupeta passa a funcionar como um bom complemento. Mas cuidado com o exagero, mesmo os bicos ortodônticos alteram a dentição. Quanto menos chupeta, maiores as chances dos dentes voltarem ao lugar. A criança deve ser encorajada a usar cada vez menos. Apenas 25% dos bebês que são alimentados exclusivamente no peito até os seis meses se apegam à chupeta. A higiene é um item que não podemos esquecer, pois é só bobear e a chupeta vai parar no chão. O tombo é um prato cheio para os micróbios. Fervê-las diariamente por 10 minutos reduz pela metade o número de bactérias. Como escolher a chupeta: 1 – BICO – O ortodôntico,achatado como um mamilo é menos prejudicial .Repare se ele é de silicone,mais fácil de limpar . 2 - ESCUDO – Para se encaixar-se perfeitamente na boca ele deve ser arredondado.Prefira os modelos com recorte,que não empurram o nariz. 3 – TAMANHO – Respeite a indicação por faixa de idade.Do contrário a boca do seu filho fica o tempo todo semi-aberta , o que não é bom ,pois pode torna-lo um respirador bucal. 4 – FURINHOS - Eles devem ser pelo menos dois – um de cada lado .Estes orifícios servem para ventilar a região da boca 5 - RECORTE PARA O NARIZ Antes de induzir o uso da chupeta,repare se o bebê está mesmo precisando sugar. Não abuse. A criança precisa do acessório só depois de mamar ou antes de dormir. Retire-a assim que ela dormir. Lembre-se: carinho é o melhor calmante para se filho.

É

Campinarte

Saúde Taxa de disponibilidade para parto é ilegal, afirma ANS / Hoje em dia ter um plano de saúde não garante à mulher grávida o acompanhamento do médico escolhido para fazer o parto. Tem obstetra cobrando uma taxa extra pelo serviço – o que é proibido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar. O parto da pequena Luna foi normal, uma decisão que pesou no bolso da mãe. Além da despesa pelo plano de saúde, ela teve que pagar uma taxa extra para o médico. Foi a garantia de que ele estaria presente qualquer que fosse a hora do nascimento. “Tive que pagar essa taxa de disponibilidade que no meu caso foi R$ 2 mil, mas eu pesquisei assim, ela varia de R$ 1.500 a R$ 3.500 por médico”, contou a pedagoga Luana Maiara Holanda. O Bom Dia Brasil confirmou a cobrança ligando para alguns consultórios de obstetras. Atendente: Ela cobra tanto parto cesárea quanto normal. Mais ou menos de R$ 3.500 a R$ 4 mil. Bom Dia Brasil: De R$ 3.500 a R$ 4.000? Atendente: Isso. Cesárea é de R$ 2.500 a R$ 3.000. A Agência Nacional de Saúde, que regula os planos, diz que considera ilegal que os médicos cobrem para ficar disponíveis durante todo o trabalho de parto. Segundo a Ans, os pacientes, por lei, têm a cobertura garantida pelas operadoras. Qualquer cobrança feita pelo obstetra deve ser denunciada. Mesmo diante da determinação da ANS, o Conselho de Medicina libera a cobrança da taxa de disponibilidade. “Isso tem que ficar claro desde a primeira consulta e ela tem a opção de aceitar ou não a contratação de um serviço que passa a ser particular, que passa ser privado”, diz o médico Flávio Ibiapina, do Conselho Regional de Medicina. A comissão de saúde da Ordem dos Advogados do Brasil orienta que a denúncia seja feita mesmo que a mãe tenha sido informada pelo médico. “Ele foi lesado quando comprou um plano de saúde em busca de um direito à saúde, direito esse que foi negado e que lhe foi cobrado diante de uma situação emergencial ou não”, afirma o presidente da comissão de saúde da OAB-CE, Ricardo Madeiro. Colegas doam folgas para que pai possa cuidar da filha com câncer /

Na França, um pai que precisava acompanhar a filha de 5 anos em um tratamento de câncer ganhou dos amigos de trabalho um grande presente e um exemplo de solidariedade. Os colegas doaram seus dias de folga, com amparo na lei, para que Jonathan Dupré pudesse acompanhar de perto o tratamento da menina. Jonathan não tinha mais nenhum dia de férias: havia usado todos aos quais tinha direito para acompanhar sua filha em consultas médicas. Jonathan Dupré trabalha em uma empresa fabricante de recipientes de cristal para cosméticos no Norte da França. Em 2014, a menina foi submetida a uma cirurgia nos rins e o pai acompanhou todo o processo e, com isso, gastou as férias e folgas.

Número de pintas no braço pode sinalizar propensão a câncer de pele / Se uma pessoa tem mais de 11 pintas no braço, ela pode ter um risco maior que a média de desenvolver câncer de pele do tipo melanoma, de acordo com um estudo britânico recém-publicado por pesquisadores do King’s College London. O estudo, publicado no "British Journal of Dermatology", concluiu que as pintas do braço são uma boa amostra do total de pintas do corpo. Quem tem mais de 11 pintas no braço direito tem mais chance de ter mais de 100 pintas no corpo inteiro - e, consequentemente, possui risco maior de desenvolver um melanoma. Os pesquisadores orientam levar em conta as pintas do braço - circulares, uniformes, de coloração marrom escura -, e não as sardas, que são mais clarinhas e muitas vezes temporárias. A pesquisa usou dados de 3 mil gêmeos no Reino Unido. Para os pesquisadores, clínicos gerais poderiam usar essa técnica para identificar pacientes com um risco maior que a média de desenvolver melanoma - tipo de câncer de pele menos comum, porém mais letal que o não-melanoma. Segundo o Instituto Nacional do Câncer, houve estimados 5,8 mil novos casos de melanoma no Brasil em 2014, e 182 mil de não-melanoma. Mas a presença de pintas não significa que a pessoa necessariamente terá câncer, apenas que seu risco de desenvolver a doença é maior e que ela deve tomar mais precauções, como usar protetor solar com frequência. E é bom lembrar que a maioria das pintas é inofensiva. Devemos ficar atentos quando nossas pintas ganham coloração e formas assimétricas, quando elas aumentam de tamanho ou quando elas ficam inflamadas, sangram, formam casquinha ou causam coceira, informa o Sistema Público de Saúde britânico. Os melanomas geralmente são pontos na pele que começam a se tornar escuros e a crescer. Podem aparecer em um ponto novo da pele ou sobre uma pinta pré-existente, que começa a mudar de forma e cor. Por isso, o risco do melanoma está relacionado ao número de pintas que o paciente tem.


Campinarte

Dicas & Fatos

CAMPINARTE DICAS E FATOS E OS DIREITOS DAS PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS

Tetraplégico consegue ser papai

N

Nem passava pela cabeça de Jonas Kernitskei, de 32 anos, que um mergulho mudaria a vida dele. Tetraplégico há quatro anos, ele revela que um dos seus principais medos foi o de não poder ser pai. “Existe um mito de que nós, cadeirantes, não podemos ter filhos. Eu acreditava porque nunca tinha tido contato com uma pessoa deficiente. Eu achava que era possível só com tratamentos”, confessa. Mas o João Davi, hoje com 3 meses, veio para provar o contrário. E de surpresa.

O acidente

Jonas não esquece a data do acidente em Prudentópolis, na região central do Paraná. Era 28 de novembro de 2010. Ele se divertia com amigos e, sem saber a profundidade da piscina, arriscou um pulo. Após um mergulho dado de mau jeito, vieram a lesão na altura da quinta vértebra da coluna cervical e o fatídico anúncio da tetraplegia. “Quando acordei, não conseguia sentir meus braços e minhas pernas. Achei que a vida terminaria ali”, diz. Os profissionais explicaram para Jonas que a lesão era incompleta e que havia, sim, chances de ele retomar os movimentos à medida que o inchaço na região diminuísse. “Eu sentia uma pequena sensibilidade nos membros paralisados. Foi o fio de esperança em que me agarrei”, conta. Ainda no hospital, ele lembra que começou a sentir uma pequena melhora nos braços. Após quase 40 dias internado, Jonas voltou para casa. Além da recuperação no lar, ele também passou por períodos de reabilitação em Curitiba e em Brasília. Eu coloquei na minha cabeça que meus movimentos iriam voltar em dois anos”, relata. Mas, infelizmente, eles não voltaram.

Nova realidade Foi aí que Jonas, torcedor do Flamengo e craque das peladas semanais com os amigos, teve que deixar a prática do esporte de lado. Ele acabou trocando a bola pelos livros, paixão antiga e esquecida. “Passo a maior parte do meu dia lendo, mas ainda sinto falta de suar, de correr”, conta. O emprego de bancário também teve que ser abandonado logo no começo. Jonas se aposentou. Os dois primeiros anos serviram, na verdade, para que ele se adaptasse à nova realidade. “Foi um tempo de adaptação. Não vou dizer que foi de aceitação porque, para mim, ainda é difícil aceitar”, confessa. Enfrentar os novos ajustes na rotina, de acordo com ele, só foi possível graças aos cuidados da então namorada, a psicóloga Elaine Rodrigues, de 29 anos. E, claro, da família.

A ternura de Elaine À época do incidente, Jonas e Elaine namoravam. “A ternura nos olhos dela era o remédio que me acalmava. Ela foi minha fortaleza”, relembra. Com o passar do tempo, a relação dos dois foi se tornando cada vez mais sólida e, em 2012, eles decidiram morar juntos. A organização do novo lar e a adaptação dele à deficiência de Jonas fizeram com que o plano de ter filhos fosse adiado – principalmente pelo mito de que era necessário algum tipo de tratamento. Até que um dia, a surpresa: Elaine contou que estava esperando um bebê. “Foi uma surpresa enorme, tanto para mim, quanto para ela. É uma sensação impossível de descrever”, explica. Hoje, ele relata que a família leva uma vida normal. “Eu ajudo no que posso. Mas, por sorte a minha, não consigo trocar fraldas”, brinca. Ele conta ainda que pretende aumentar a família. “Primeiro, vamos curtir bastante o João Davi. Depois, planejamos um companheiro ou uma companheira para ele. Solidão, agora, só se for no nome do livro de Gabriel García Márquez que estou lendo”, garante.

Palavra do médico Segundo o urologista Lucio Mauro Ajus, o fato de um homem ser cadeirante não interfere, necessariamente, na possibilidade de ele ter filhos biológicos ou não. “Se o paciente tem ereções e estiver tudo certo com o sêmen dele, ele consegue ter seus filhos”, explica. Ainda de acordo com o médico, o espermograma é um exames simples. “Basta apenas colher o sêmen para que o exame seja feito”, afirma. Fonte: G1

Página 11

Campinarte só para Mulheres COLOCAMOS

AO SEU DISPOR TUDO O QUE VOCÊ

[MULHER ]

PRECISA SABER , E

QUANDO FALAMOS TUDO É PORQUE ESTAMOS LITERALMENTE COLOCANDO OS ARTIGOS MAIS INTERESSANTES !

C ONTAMOS

COM GRANDES COLABORADORES E PARCEIROS PARA

TORNAR ESTA SEÇÃO UMA SEÇÃO NO MÍNIMO ÚTIL .


Pรกgina 12

Dicas & Fatos

AQUI TEM CAMPINARTE

Campinarte


Campinarte

Dicas & Fatos

Página 13

ESPORTE

Saiba como apoiar o Vôo Livre em Duque de Caxias CONTATOS / (21) 9 6471-5953 ZAP / ID 45 *15* 8950 avladucvoolivre@yahoo.com.br / jau_abreu@yahoo.com.br Dentre os esportes radicais que mais crescem em Duque de Caxias o Parapente é um dos que podemos destacar por causa do grande número de praticantes e apreciadores; tornando este esporte uma excelente vitrine não só para projetar e incluir a nossa região no mundo dos esportes radicais, como também para divulgação do comércio local. São várias as possibilidades para o seu negócio decolar. Você fazendo parte da AVLADUC, além da sua marca estar vinculada a um universo jovem com muita adrenalina, aventura, natureza, você estará com certeza direcionando a sua marca para um público de um poder aquisitivo acima da média aumentando consideravelmente as suas vendas.

AVLADUC oferece: 1) - A sua marca estampada no Parapente; 2) - A sua marca nos nossos informes em jornais ou folders e internet; 3) - A sua marca será estampada nas camisas do curso e camisetas promocionais, além de chaveiros, bonés, etc; 4) - A sua marca estará sendo exibida em nossos vídeos promocionais; 5) - A sua marca estampada com exclusividade nos equipamentos dos instrutores como por exemplo: capacete, macacão.

Escolinha de futebol do Grupo Folclórico Chico Halley Direção: Cosme José

Treino as terças e quintas no Campo do Botafoguinho Manhã – 08:00 às 10:00 / Tarde – 16:00 às 17:30 Inscrições no local dos treinos

Apoio – Viana do Churrasquinho/ Baiano do Churrasco e Sacolão da Esquina


Página 14

Dicas & Fatos

Minha Pátria é Minha Língua Mário de Sá-Carneiro

N

Nasceu em Lisboa, Portugal, no dia 19 de maio de 1890. Aos dois anos de idade, perdeu a mãe, e a dor da ausência materna acompanhouo ao longo de sua breve vida. Após a morte da esposa, o pai de Mário, um militar da alta burguesia, entregou o filho aos cuidados dos avós e seguiu para uma vida de viagens, sempre custeando os estudos daquele que viria a ser uma das maiores vozes poéticas de Portugal. Aos vinte e um anos, Mário transferiu-se para Coimbra, onde ingressou na tradicional Faculdade de Direito, não tendo completado sequer o primeiro ano da graduação. Foi nessa época, o ano era 1912, que conheceu aquele que seria seu melhor amigo e confidente, Fernando Pessoa. Em 1915, ao lado de Fernando Pessoa, Raul Leal, Luís de Montalvor, Almada Negreiros e o brasileiro Ronald de Carvalho, ajudou a fundar a revista Orpheu, primeira publicação a divulgar os ideais modernistas e as tendências culturais que circulavam na Europa no início do século XX. A revista não passou do segundo número, mas cumpriu o intuito de escandalizar a burguesia acostumada ao cânone literário vigente até os primeiros anos do século XX. Mário, por influência de Pessoa, aderiu a correntes de vanguarda, como o interseccionismo e o futurismo, exprimindo em sua poesia toda a sua dificuldade em assumir-se como adulto e de transpor as barreiras entre a realidade e a idealidade. Em seus poemas transbordam a melancolia, o narcisismo, a frustração e o sentimento de abandono, esse último relacionado à morte prematura da mãe, fato que o marcou profundamente. Em Paris, onde iniciara os estudos na Universidade de Sorbonne, sua vida ganhou contornos dramáticos, tendo entregado-se a uma vida desregrada, fato que agravou sua já frágil saúde emocional. Abandonou os estudos e nesse período intensificou o contato com Fernando Pessoa, sempre relatando ao amigo o desejo de suicídio em cartas permeadas por uma linguagem irônica e autossarcástica, nas quais é possível observar uma intensa oscilação de humor do poeta de personalidade sensível e egoica. No dia 26 de abril de 1926, hospedado em um hotel na cidade francesa de Nice, Mário de Sá-Carneiro cumpriu seu intento, dando cabo de uma existência marcada pelo sofrimento e pela angústia ao consumir vários frascos de estricnina. Dias antes, já atormentado pela ideia suicida, escreveu aquela que foi a sua última carta para Fernando Pessoa.

Diamantino’s Bar Chopp / Porções / Frango Assado Tradição de Qualidade No Coração de Sta. Cruz da Serra

África, dicas e fatos

MANUELA MARGARIDO (1925-2007)

M

Maria Manuela Conceição Carvalho Margarido (roça Olímpia, Ilha do Príncipe, 1925 - Lisboa, 10 de Março de 2007) foi uma poetisa são-tomense. Manuela Margarido cedo abraçou a causa do combate anti-colonialista, que a partir da década de 1950 se afirmou em África, e da independência do arquipélago. Em 1953, levanta a voz contra o massacre de Batepá, perpetrado pela repressão colonial portuguesa. Denunciou com a sua poesia a repressão colonialista e a miséria em que viviam os são-tomenses nas roças do café e do cacau. Estudou ciências religiosas, sociologia, etnologia e cinema na Sorbonne de Paris, onde esteve exilada. Foi embaixadora do seu país em Bruxelas e junto de várias organizações internacionais. Em Lisboa, onde viveu, Manuela Margarido empenhou-se na divulgação da cultura do seu país, sendo considerada, a par de Alda Espírito Santo, Caetano da Costa Alegre e Francisco José Tenreiro, um dos principais nomes da poesia de São Tomé e Príncipe.

VÓS QUE OCUPAIS A NOSSA TERRA E preciso não perder de vista as crianças que brincam: a cobra preta passeia fardada à porta das nossas casas. Derrubam as árvores fruta-pão para que passemos fome e vigiam as estradas receando a fuga do cacau. A tragédia já a conhecemos: a cubata incendiada, o telhado de andala flamejando e o cheiro do fumo misturando-se ao cheiro do andu e ao cheiro da morte. Nos nós conhecemos e sabemos, tomamos chá do gabão, arrancamos a casca do cajueiro. E vós, apenas desbotadas máscaras do homem, apenas esvaziados fantasmas do homem? Vós que ocupais a nossa terra?

Campinarte

FATOS SÃO FATOS

Todo Dia é dia de Índio

CARTEIRADA DO BEM: APLICATIVO AJUDA CIDADÃOS A COBRAR SEUS DIREITOS

Índios poderão ter direito a nome de sua etnia em documentos

V

Você sabia que existe uma lei, válida em todo o Estado do Rio, que estabelece multa de até R$ 2 mil para restaurantes que se recusarem a fornecer gratuitamente água filtrada aos clientes? E que aquele couvert deixado displicentemente pelo garçom na mesa não pode ser cobrado caso ele não tenha sido pedido? Tem também a lei do cheque caução: no Rio, hospitais particulares são proibidos de exigir garantia de pagamento na hora da internação. E mais: trabalhadoras do setor público e privado têm direito a um dia de folga remunerado no ano para fazer exames preventivos. Motéis são obrigados a fornecer preservativos. E nas entregas de produtos e serviços, o consumidor pode escolher o turno para que isso seja feito: em caso de falha na primeira tentativa, a pessoa tem o direito de determinar dia e horário para que isso ocorra. Outra lei importante é a que destina vagões de trens e metrô exclusivos para mulheres nos horários de pico - e que pode ser atualizada em breve, prevendo multas para as concessionárias que descumprirem a norma. O projeto de lei 796/15, que está na pauta da Alerj desta terça-feira (06/10), prevê multa de até 10 mil UFIRs-RJ às concessionárias que não cumprirem a norma. Já o homem que estiver no vagão exclusivo e se recusar a sair poderá receber multa de 57 a 361 UFIR-RJ. A proposta é do deputado Jorge Picciani (PMDB), presidente da Alerj e autor da lei original, e da deputada Martha Rocha (PSD). Se você não sabia de nada disso; ou sabia, mas não tinha como provar, a partir de agora, já tem. Com o aplicativo “Carteirada do Bem”, que a Assembleia Legislativa do Rio acaba de disponibilizar para os sistemas IOS e Android, basta ter um smartphone na mão para o cidadão cobrar os seus direitos. O aplicativo é gratuito e pode ser baixado via Google Play e Apple Store ou pelo site www.carteiradadobem.com.br. Para o seu lançamento, a Subdiretoria de Comunicação Social da Alerj selecionou, com a ajuda da Comissão Permanente de Defesa do Consumidor da Alerj e da comissão do Cumpra-se, 61 leis estaduais. Elas foram divididas em cinco categorias: lazer, compras, serviços, transportes e saúde. Intuitivo, o aplicativo traz um resumo da lei, seu texto na íntegra, as penalidades previstas e ainda oferece a possibilidade de compartilhar a experiência nas redes sociais e denunciar o descumprimento da lei ao Procon e ao Alô Alerj - ouvidoria da Assembleia que agora conta também com whattsap (21-988904742). A ideia, explica Jorge Picciani (PMDB), é aproximar a Alerj do cidadão e ajudar no cumprimento das leis. “Tem muita lei que não é cumprida porque as pessoas nem sabem que ela existe. Essa iniciativa, pioneira no âmbito dos Legislativos, está conectada aos novos tempos, e convida as pessoas a tomarem posse da sua cidadania cobrando seus direitos”, explica Picciani. Ele acredita que a iniciativa vai ajudar também a aproximar o Legislativo da sociedade. “As pessoas vão entender que a gente vota aqui leis que mexem, para o bem, com o dia a dia do cidadão”.

Outras leis interessantes que talvez você não conheça Estabelecimentos que aceitam vale-refeição não podem restringir sua aceitação a dia ou horário. Lei 6876/2014. - Mulheres têm direito a um dia de de folga uma vez por ano, para realizar exame preventivo de câncer de mama e colo do útero. Lei 5245/2008; - Cinemas, teatros e casas de show devem reservar assento vizinho para acompanhante de pessoa com deficiência. Lei 6775/2014; - Vendas com cartão de crédito ou débito devem ter o mesmo valor cobrado para pagamento em dinheiro. Lei 6501/2013; - Peso máximo das mochilas não pode ultrapassar 5% do peso de estudantes da pré-escola e 10% do peso de aluno do 1º grau. Lei 2772/1997; - Pessoas com deficiência visual podem entrar em qualquer meio de transporte ou estabelecimento público ou privado com cão guia. Lei 3295/1999; - Hotéis e motéis devem disponibilizar preservativos. Lei 1867/ 1991; - Atendimento em bancos não pode demorar mais de 20 minutos em dias normais, e 30 minutos em vésperas de feriados. Lei 4223/ 2003; - Escolas e faculdades não podem cobrar por provas de segunda chamada ou finais. Lei 4675/2005; - Proibida a exigência de valor mínimo para compras com cartão de crédito ou débito.

(Agência Senado)

A

A população indígena do Brasil poderá conquistar o direito de ter o nome de sua etnia em seus documentos de identidade. Projeto nesse sentido consta da pauta da reunião que a Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) fará nesta quarta-feira (14), após audiência pública sobre crianças desaparecidas. De autoria do senador Telmário Mota (PDT-RR), o PLS 161/2015 altera a Lei de Registros Públicos (Lei 6.015/1973) e a Lei 7.116/1983 para assegurar a qualquer indígena o direito a ter tal condição — assim como a indicação da sua etnia — expressa em certidão de nascimento, certidão de casamento e carteira de identidade. Para isso, bastará requerer a inclusão, sem necessidade de comprovar a origem étnica. Na justificação do projeto, Telmário afirma que o “reconhecimento e o prestígio aos costumes e as tradições das comunidades indígenas são mandamentos constitucionais”. Ele acrescenta que a aprovação da proposta vai corrigir “um grande aborrecimento cotidiano infligido aos indígenas”. Atualmente, segundo o senador, o índio precisa obter o Registro Administrativo de Nascimento Indígena, expedido pela Funai. “Com efeito, inexiste lei federal que homenageie a concentração de informações, autorizando a inserção da etnia do indígena nos registros públicos (assentos de nascimento, casamento e óbito) e na carteira de identidade. Isso representa muito mais do que um transtorno burocrático aos indígenas, que necessitarão guardar e obter um documento específico para prova de sua condição. É, na verdade, um grave desrespeito às tradições e aos costumes dos indígenas, que sobrevalorizam a identificação com base na etnia. É necessário remover essa barreira burocrática de agressão aos direitos da personalidade dos indígenas, autorizando que a identidade indígena seja transposta para os registros públicos e para a carteira de identidade”, argumenta Telmário. A proposta já recebeu parecer favorável da relatora, a senadora Ângela Portela (PT-RR). Caso seja aprovado, será votado, em decisão terminativa, pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). “Na vida cotidiana e, flagrantemente, para exercer direitos relativos à condição de indígena, realmente pode haver transtorno em obrigar o interessado a carregar consigo um documento específico, distinto dos documentos de identidade e registros que a maioria das pessoas leva consigo. É um ônus sutil que se impõe aos índios, desnecessariamente, pois bastaria inserir as informações sobre origem e etnia em seus documentos”, afirma Ângela Portela em seu relatório.


Campinarte

Dicas & Fatos

Página 15

COMUNIDADE

Esperança de Nova Campinas

Daniel S. Araújo (O Mamute) – Jiu-jitsu

(9ª Embaixada do Samba)

A

Aconteceu dia 11 de outubro no salão de festas da Associação de Moradores de Nova Campinas mais uma Embaixada do Samba. O Esperança de Nova Campinas (Presidente: Jurema Gonzaga) caprichou na feijoada e as diversas entidades carnavalescas e demais personalidades do mundo do samba que prestigiaram o evento não pouparam elogios. A agremiação verde e branco de Nova Campinas aproveitou para anunciar o seu enredo para o Carnaval/2016 - Grande Otelo / O Talento em verde e branco – Do Carnavalesco / Sidney Rodrigues Rocha. A grande novidade musical ficou por conta da Banda “HALGO A MAIS”.

Uma das atrações que empolgou o público presente foi a participação de Isabela (15 anos) com sua dança cigana. Quem voltou a vestir a camisa da agremiação de Nova Campinas foi o

A

As poderosas lentes do Campinarte captaram mais uma realidade do Jiu-Jitsu no Terceiro Distrito de Duque de Caxias: Daniel (faixa azul – 3º grau), mais conhecido como “Mamute”. Daniel nasceu em 15/05/1997, em Duque de Caxias. Estudante do 3º ano (Ciep 476) em Nova Campinas e apesar do pouco tempo no esporte, em 28 competições, conquistou nada mais, nada menos que 24 medalhas. Digo há pouco tempo no Jiu-jitsu, porque Daniel começou pra valer em 2013 com o Mestre João Moreira. Dentre as mais importantes conquistas, Daniel destaca: 1º Lugar em 2013 (Ilha do Governador), 1º Lugar em 2014 no Sul-americano (Jacarepaguá) e Campeão Carioca (2015) pela FJJRio. Se o nosso Coelhinho não estiver enganado, ainda vamos ouvir falar muito desse talento do Jiu-jitsu – Daniel S. Araújo (O Mamute), vamos aguardar?

Castelinho Bar (Sta. Cruz da Serra)

diretor de bateria Dilúcio. Claudemir foi o responsável pelo telão – Um show de imagens!

– Torneio de Sinuca -

Uma das marcas do Esperança de Nova Campinas em eventos como esse é a organização e a hospitalidade.

E este ano não foi diferente, o anfitrião mais uma vez honrou e dignificou uma das mais belas tradições dessa brava gente brasileira - A Embaixada do Samba.

E l o í s a a p r o v e it o u p a ra c o m e m o ra r o s e u a n i ve r s á r i o e m p l e n a e m b a i x a d a d o s a m b a c o m d i re i t o a b o l o e t u d o.

A

As poderosas lentes do Campinarte captaram no Castelinho Bar em Santa Cruz da Serra, o Torneio de Sinuca promovido pelo Evaldo (foto à direita) que já está na sua 6ª edição. Desta feita, por ocasião do Dia das Crianças (em 12 de outubro), o torneio foi dedicado a petizada. O torneio tem recebido inscrições de jogadores de todo o Estado do Rio de Janeiro e pelo andar da carruagem tem tudo para se transformar no maior torneio de sinuca de Duque de Caxias. A premiação para o 1º, 2,º e 3º lugar é feita em dinheiro. E todos os convidados participam de um farto churrasco oferecido pela organização. O torneio também é apoiado por uma parcela considerável do comercio local. E A 7ª EDIÇÃO DO TORNEIO DE SINUCA DO CASTELINHO BAR JÁ DATA MARCADA – 08 DE NOVEMBRO DE 2015. INSCRIÇÕES NO LOCAL: CASTELINHO BAR, STA. CRUZ DA SERRA – TELEFONE: 2679-8117 Direção: Evaldo Apoio: Campinarte Dicas e Fatos


Página 16

Dicas & Fatos

Campinarte

Grupo Reflexão Endereço: RUA RISOLETA CAETANO, 236 / Bairro: PARQUE LAFAIETE / Cidade: DUQUE DE CAXIAS / Estado: RJ / CEP: 25015-280 / Reunião: Domingo 10:00 ás 12:00 (Ponto de referência: Igreja Nossa Senhora da Glória - Engenho do Porto - Próximo ao Campo 5 de maio - Observação: Reunião aberta: último domingo do mês)

Grupo Acreditar Endereço: AVENIDA GOVERNADOR LEONEL DE MOURA BRIZOLA, 1861 / Sala 208 / Bairro: CENTRO / Cidade: DUQUE DE CAXIAS / Estado: RJ / CEP: 25020-002 / Reuniões: Quarta e Sexta 12:00 ás 14:00 / Ponto de referência: Igreja Santo Antônio - Praça da Matriz

Grupo Recomeçar

LINHAS DE AJUDA REGIÃO RIO DE JANEIRO * BAIXADA (21) 9286-7990

* LITORAL (22) 99267-4913

* VALE DO CAFÉ (2) (24) 99838-1070

* ILHA (21)98546-9522

* LITORAL (2) (22) 99810-2867

* SUL FLUMINENSE (24) 99988-8758 (Vivo)

* NORTE FLUMINENSE (22) 99867-6506

* SUL FLUMINENSE (telefone e Whatsapp) (24) 99211-8202 (Claro)

* CSA Região dos Lagos (22) 99919-7692

* NORTE (21) 4106-6450

* VALE DO CAFÉ (24) 98121-6319

* CSA Região dos Lagos (22) 98827-1428

Endereço: RUA DAVI DE OLIVEIRA, 97 / Bairro: PARQUE LAFAIETE / Cidade: DUQUE DE CAXIAS / Estado: RJ / CEP: 25025-210 / Reuniões: Segunda á Quinta 19:00 ás 21:00 / Sexta 19:00 ás 21:00 e 22:00 ás 00:00 / Sábado 10:00 ás 12:00, 19:00 ás 21:00 e 22:00 ás 00:00 / Domingo 17:00 ás 19:00 / Ponto de referência: Igreja Santa Terezinha - perto da UPA

Grupo Duque de Caxias Endereço: PRAÇA DA BANDEIRA, S/n / Bairro: VILA SÃO LUÍS / Cidade: DUQUE DE CAXIAS / Estado: RJ / CEP: 25065-100 / Ponto de referência: Igreja Imaculada Conceição / Reuniões: Segunda, Quarta e Sexta 19:00 ás 21:00

Grupo Primavera Endereço: RUA PROJETADA TRÊS, s/n / Bairro: JARDIM PRIMAVERA / Cidade: DUQUE DE CAXIAS / Estado: RJ / CEP: 25211-467 / Reuniões: Quarta e Sábado 19:30 ás 21:30 / Ponto de referência: Igreja Santana do Pilar / Próximo da cancela.

Campinarte - Edição - Nov/2015  

Informação e análise das realidades e aspirações comunitárias

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you