Page 1

Ed i ç ã o 6 3 9 02| A BR| 2009

Prêmio

0001 0 1 0 0 1 110110110001010011101101100010 10 01 1

no pré-pago E

m tempos de crise, o marketing de incentivo já aparece como uma opção real de aumento de vendas pelas empresas. A lógica desse modelo é simples. Vendedores, empregados e até consumidores recebem algum tipo de benefício para vender ou comprar determinados produtos. São prêmios ou até mesmo dinheiro em conta corrente. A novidade agora é a possibilidade do ganhador levar para casa mais minutos no seu celular pré-pago. Essa é a estratégia da Minucom, que estruturou um modelo de negócio no qual premiação é baseada em minutos para esses telefones móveis que já representam 80% dos 152 milhões de aparelhos em funcionamento no Brasil. “Em menos de 48 horas creditamos em reais o valor correspondente ao prêmio do dono do celular”, afirma Leandro Capozzielli, diretor da Minucom. Ele enxerga uma infinidade de oportunidades para marcas interessadas em estreitar o seu relacionamento com consumidores, em especial os donos de pré-pagos na sua maioria das classes CDE e também o mais jovens. No espectro de potenciais clientes da Minucom estão desde instituições financeiras, redes de varejo até companhias aéreas que podem transformar os pontos dos programas de fidelidade em minutos grátis. A Minucom funciona como uma

intermediária nesse processo. A companhia modela os pacotes, compra minutos no atacado em todas as operadoras de telefonia móvel e faz a distribuição aos premiados. Tudo por uma rede online. “Como negociamos grandes volumes entramos nesse jogo pagando tarifas bem interessantes por cada minuto comprado”, diz Capozzielli. Esse valor pode variar entre R$ 0,60 a R$ 1,23. A diferença está no número de minutos que o cliente levará para casa.

 

E 0010100111011011000101001110110110001010011 Edição 639 02|ABR|2009

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you