Issuu on Google+

e SÃO PAULO, 27 DE FEVEREIRO DE 2014

ANÁLISE

LEADS NO LINKEDIN A MAIOR REDE PROFISSIONAL DO MUNDO COM 300 MILHÕES DE USUÁRIOS TAMBÉM PODE SER UTILIZADA PARA FAZER NEGÓCIOS ENTRE EMPRESAS.

O

Linkedin não é o Facebook. Não é o Twitter e muito menos o Google. Entender essa diferença é o primeiro passo para pessoas e empresas interessadas em transformar a rede numa máquina de geração de leads e oportunidades de novos negócios. Com 17 milhões de usuários no Brasil e quase 300 milhões no mundo, as vantagens do Linkedin já são conhecidas para quem está empregado, a procura de um novo cargo ou quer simplesmente aumentar a sua visibilidade profissional. O que poucos fazem e sabem é como utilizá-lo para vender mais e melhor. Nesse cenário, o Brasil ocupa um papel interessante na condição de terceiro maior mercado da empresa, atrás dos Estados Unidos e Índia. O escritório no País já administra as operações na América Latina, Central e México. “Nosso objetivo é ajudar as pessoas na sua vida profissional e as empresas a potencializar seus negócios”, afirma Osvaldo Barbosa, presidente do Linkedin no Brasil. Veterano na área de tecnologia, após mais de 20 anos na Microsoft, Barbosa está no cargo há dois anos e nesse período a base de usuários cresceu 150%.

No ambiente empresarial, o Linkedin permite a abertura de novas frentes de negócios. É possível acessar qualquer pessoa como simples usuário ou contratando serviços do próprio Linkedin. Lá estão desde presidentes de empresas insatisfeitos com os atuais fornecedores

WWW.BITES.COM.BR


e SÃO PAULO, 27 DE FEVEREIRO DE 2014

e gerentes de compras das 500 maiores companhias do País em busca dos melhores preços e serviços de qualidade. Esse lado de negócios ainda é pouco explorado pelas companhias e profissionais brasileiros que estão no Linkedin. O conceito de social selling (a capacidade das empresas usarem as redes sociais para gerarem efetivos negócios) ainda é incipiente em terras nacionais. Há tentativas de utilizar o Facebook, por exemplo, como plataforma de comércio eletrônico. A companhia de Mark Zuckerberg pode atender a demanda entre empresas e consumidores, mas ainda está longe de ser uma solução para estratégias de vendas corporativas.

BITES CONSULTORIA (11) 3814.5928 BITES@BITES.COM.BR

DIRETOR MANOEL FERNANDES MANOELFERNANDES@BITES.COM.BR

DIRETORA DE CONTEÚDO LUCIANA COSTA LUCIANACOSTA@BITES.COM.BR

DIRETORA OPERAÇÕES ERIKA DIAS ERIKADIAS@BITES.COM.BR

GERENTE DE DADOS ISABELA CREPALDI ISABELACREPALDI@BITES.COM.BR

Uma das maiores barreiras no processo de prospecção de um novo cliente é o custo de aquisição. O ciclo de vendas de determinados pordutos pode levar até um ano, elevando ainda as despesas da companhia nesse investimento. O Linkedin, como já aconteceu em projetos desenvolvidos por Bites, pode ser mais rápido, barato e efetivo, além de prescindir de intermediários. O caminho até o contato certo não é fácil e a forma de abordagem precisa seguir alguns parâmetros (ver box). “No mundo corporativo, sabemos onde estão as pessoas e o que elas querem”, diz Barbosa.

GERENTE DE PLANEJAMENTO PAULO AZEVEDO PAULOAZEVEDO@BITES.COM.BR

GERENTE DE OPERAÇÕES FABIANA PARAJARA FABIANAPARAJARA@BITES.COM.BR

ANALISTAS ENRICO STIEVANO / REBECA MEDINA

O LINKEDIN NA ESTRATÉGIA DE NEGÓCIOS COMPANY PAGE

Como as pessoas, as empresas também podem ter a sua própria página no Linkedin. Ele deve trazer os produtos, os contatos e um pouco da história da companhia.

TRANSPARÊNCIA

A abordagem de um prospect precisa ser clara e com algum sofisticação. Spam no Linkedin é o mesmo que spam no email. Não funciona e irrita o destinatário. Dizer o que pretende de início é o mais fácil para abrir uma porta.

WWW.BITES.COM.BR

FOCO

Os bons vendedores do mundo analógico têm foco e estratégia. Táticas agressivas de abordagem não irão funcionar no Linkedin e o autor ainda pode ser denunciado como spammer, aquele que manda mensagens sem autorização.

GRUPOS

Participe ativamente de bons grupos de discussão. Lá podem estar problemas que sua empresa tem condições de resolver ou insights.

VALOR AGREGADO

Você não será o único vendedor em busca de clientes no Linkedin. É importante lembrar que informações de produtos com algum valor agregado podem ajudá-lo a se diferenciar dos concorrentes.

RECURSOS PAGOS

O Linkedin tem uma série de recursos que podem reduzir e otimizar a jornada em busca do prospect certo.


Leads no Linkedin