Page 1

O Legado Legado da Co do Mu do unndo oM a ddo oppa O da Copa Mundo aC d o d a g O Le para oo Turismo Turismoo no o no ss Est ro ado G de Ma to a Gro M sso e d o d a st para Estado de Mato Grosso E o n sm para o Turi

V á r zea e G r a n d Várzea Grande zea r á V UNIC - Universidade de Cuiabá FAU - Faculdade de Arquitetura Planejamento Urbano e Regional Profª: Ana de Cássia Abdalla

Alunos: Abilio Jacques Brunini Moumer | Alessandra Zanelatti Inoui Larissa M. Medeiros | Wander Cássio de Sá

Cuiabá, Junho de 2012


O Legado da Copa do Mundo para o Turismo no Estado de Mato Grosso

Várzea Grande

INTRODUÇÃO

O turismo como grande potencializador econômico para o desenvolvimento (pólo gerador de emprego e renda) contextualizando com a realidade e especificidades encontradas. O turismo passou a ter importância em todos os setores pelos aspectos sociais, econômicos, culturais e políticos. A globalização e os atuais meios de comunicação e disseminação da informação geram grandes possibilidades de divulgação das potencialidades de uma região.

Dentro desse contexto este trabalho propõe-se a apresenta um estudo sobre o município de Várzea Grande, focando para o seu potencial turístico, o que tem sido ofertado atualmente e como essa área econômica pode ser desenvolvida no período de Copa do Mundo, alavancando suas potencialidades. Serão apresentados os aspectos físicos, demográficos e sociais bem como os regionais, espaciais, infraestrutura e serviços voltados para o turismo, a partir dos dados levantados propõe-se uma analise da situação atual com foco a utilização do potencial turístico. O objetivo do trabalho é identificar as potencialidades do município para o fomento do turismo, verificar se essas áreas estão sendo bem aproveitadas e contribuir com essa análise no fomento da atividade de forma a gerar mais emprego e renda a população local.

UNIC - Universidade de Cuiabá FAU - Faculdade de Arquitetura

Planejamento Urbano e Regional Profª: Ana de Cássia Abdalla

Alunos: Abilio Jacques Brunini Moumer | Alessandra Zanelatti Inoui Larissa M. Medeiros | Wander Cássio de Sá

Folha

Desenvolver o turismo nas regiões onde exista oferta e demanda pressupõe prover os municípios de infraestrutura adequada para a expansão da atividade e de melhoria dos produtos e serviços ofertados, de forma a garantir mais emprego e melhorar a renda da comunidade.

1

22


Aspectos Físicos, Demográficos e Sociais: Localização Geográfica

MAPA 02 ESTADO MATO GROSSO Estado de Mato Grosso

ESTADO MATO GROSSO

do município no Estado de Mato Grosso, mostrando os limites do município e sua distância até Cuiabá.

Foto 01 – Vista aérea de Várzea Grande com Av. Couto Magalhães ao centro.

10 9 8 76 5

Figura 01 – Distâncias entre Várzea Grande e outras cidades estudadas.

10 9 8 76 5

4

4 2

3 1

2

3

VÁRZEA GRANDE

CUIABÁ VÁRZEA GRANDE

CUIABÁ

AGLOMERADO URBANO e MAPA 03 – Cuiabá AGLOMERADO URBANO Várzea Grande conurbadas

BRASIL

BRASIL MAPA 01- Brasil

Inserção Regional REGIÃO DE PLANEJAMENTOInserção VI

Regional

MAPA 04 Distritos e área urbana de Várzea Grande.

REGIÃO DE PLANEJAMENTO VI 6 VÁRZEA GRANDE

1

POCONÉ

2

BARÃO DE MELGAÇO 1 POCONÉ

7 JANGADA

6 VÁRZEA GRANDE

3

DE MELGAÇO 2 BARÃO SANTO ANTÔNIO DO LEVERGER NOSSA SENHORA DO LIVRAMENTO 3 SANTO ANTÔNIO DO LEVERGER

8 ACORIZAL

7 JANGADA

4 5

CUIABÁ

4

8 GUIMARÃES ACORIZAL 9 CHAPADA DOS NOSSA SENHORA DO LIVRAMENTO 10 ROSÁRIO OESTE 9 CHAPADA DOS GUIMARÃES

5

CUIABÁ

10 ROSÁRIO OESTE

Fonte: IBGE, SEPLAN/ MT. Organização: Vertrag, 2007. Fonte: IBGE, SEPLAN/ MT. Organização: Vertrag, 2007.

O município de Várzea grande localizase na região Centro Sul do estado de Mato Grosso. Possui uma área territorial de 888,00 km² e está a uma altitude de 191 metros acima do nível do mar. O município integra a região metropolitana do Vale do Rio Cuiabá, que foi criada pela Lei complementar N. 359, de 27.05.2009, juntamente com os municípios de Cuiabá, Nossa Senhora do Livramento e Santo Antônio de Leverger. Essa Lei define ainda a região de entorno que engloba os municípios de: Acorizal, Barão de Melgaço, Chapada dos Guimarães, Jangada, Nobres, Nova Brasilândia, Planalto da Serra, Poconé e Rosário Oeste.

Tabela 01 – Distâncias entre as cidades.

Várzea grande está conurbada com a capital do estado Cuiabá, da qual separa-se apenas pelo rio que empresta seu nome à capital, o rio Cuiabá a distância que as separa é de apenas 9 km, conforme mostra o mapa 03.

Várzea Grande faz limite com os municípios de Cuiabá distante a 9 km, Santo Antônio de Leverger distante a 35,5 km, Nossa Senhora do Livramento distante a 31,6 km, Acorizal distante a 68,6 km e Jangada distante a 67,1 km. As principais rodovias de acesso a cidade são: BR 070, BR 163, BR 364, MT 50, MT 060, MT 351

Integram o município de Várzea Grande os distritos: Passagem da Conceição, Pai André, Bom Sucesso e Capão Grande. A área urbana ocupa uma área de 133 km². Conforme Mapa 04. UNIC - Universidade de Cuiabá FAU - Faculdade de Arquitetura

Planejamento Urbano e Regional Profª: Ana de Cássia Abdalla

Várzea Grande-MT Barão de Melgaço Chapada dos Guimarães Cuiabá Jaciara* Santo Antônio do Leverger Nossa Sr. Do Livramento Acorizal Jangada

Distâncias 135 km 73,7km 9,4km 152 km 35,5km 31,6km 68,6km 67,1km

* Jaciara não está inserida no entorno da região metropolitana do Vale do Rio Cuiabá, mas por sua importância para o turismo, foi objeto de estudo.

Alunos: Abilio Jacques Brunini Moumer | Alessandra Zanelatti Inoui Larissa M. Medeiros | Wander Cássio de Sá

Folha

1

2

22


Aspectos Físicos, Demográficos e Sociais: Área e população do município e da zona urbana, bem como as respectivas densidades, demográfica e urbana.

Como se pode ver no Mapa 01 Várzea Grande possui uma área total do município de 888,00km²[1], a área urbana corresponde a 15% dessa área com 133 km². A densidade demográfica calculada pelo IBGE em 2010 foi de 284 hab/Km². A densidade urbana que considera apenas a área e a população urbana chega a 1.870 hab/km².

Gráfico 01 – Crescimento populacional de 1970 a 2010 em Várzea Grande. Fonte: IBGE.

A tabela 01 mostra que Várzea Grande é o município mais denso entre as cidades, seguido pela Capital Cuiabá, as demais cidades apresentam uma densidade muito pequena.

A partir do Gráfico 01, percebe-se que nas décadas de 70 e 80 Várzea Grande sofreu uma explosão no crescimento populacional chegando a quadruplicar sua população na década de 70. Após esse período o município, assim como o estado de Mato Grosso, apresenta uma desaceleração do crescimento.

[1] IBGE. Censo 2010.

Gráfico 02 - Percentual de crescimento populacional no período 2000 - 2010 Fonte: IBGE.

Várzea Grande

Cuiabá

Chapara dos Guimarães

Jaciara

Barão de Melgaço

2000

215.298

483.346

15.755

23.298

7.682

2012

252.709

551.350

17.799

25.666

7.591

Analisando o crescimento populacional no período 2000 a 2010, conforme mostra o Gráfico 02, o município de Várzea Grande apresentou 17,4% de crescimento, o maior índice entre as cidades comparadas é a segunda cidade mais populosa do estado de Mato Grosso, ficando atrás apenas da capital Cuiabá.

Tabela 01 – Densidades demográficas. FONTE: IBGE, censo 2010.

Município

Área (Km²)

População

Várzea Grande Barão de Melgaço Chapada dos Guimarães Cuiabá Jaciara

888,00 11.377,30 5.983,60 3.362,80 1.653,50

252.709 7.591 17.799 551.350 25.666

Barão de Melgaço foi o único município que apresentou uma redução de -1,2%, todas as demais cidades apresentaram crescimento. Cuiabá de 14%, Chapada dos Guimarães 13% e por ultimo Jaciara 10% de crescimento no período.

MAPA 01 Área do município de Várzea Grande.

3

22

O município de Várzea Grande assim como a capital Cuiabá é uma cidade predominantemente urbana, 98,1% da população vive na área urbana e apenas 1,9% na área rural. Jaciara também se destaca como um município predominantemente urbano 92% de sua população esta vivendo na cidade. Em Barão de Melgaço já existem mais pessoas na área rural do que na cidade, conforme gráfico 3. http://mapasinterativos.ibge.gov.br/censo2010/

Gráfico 03 – Comparativo da população urbana e rural. Fonte: IBGE.

UNIC - Universidade de Cuiabá FAU - Faculdade de Arquitetura

Densidade (Hab/Km²) 284 0,67 2,98 164 15,51

Folha

Várzea grande, segundo o Censo 2010 realizado pelo IBGE possui uma população de 252.709 habitantes e área de 888,00km². A Lei 2.495/2002 delimita o perímetro urbano da cidade que possuí uma área de 133 km².

Densidades

Planejamento Urbano e Regional Profª: Ana de Cássia Abdalla

Alunos: Abilio Jacques Brunini Moumer | Alessandra Zanelatti Inoui Larissa M. Medeiros | Wander Cássio de Sá


Aspectos Físicos, Demográficos e Sociais: Tipo de relevo, Geomorfologia e sua respectiva classificação quanto ao sítio urbano.

Várzea Grande situa-se numa região plana, denominada Depressão Cuiabana (Foto 1) e ao sul caracteriza-se pelo inicio do Pantanal Matogrossense. Está localizado entre os terrenos sedimentares que formam a Chapada dos Guimarães, situada à nordeste, e a Serra das Araras, à noroeste. [1]

Foto 1 - Depressão Cuiabana, Vista do Aeroporto, Morro de Sto. Antônio ao Fundo.

Conforme demonstra o Mapa 01 a forma de relevo predominante em quase toda a região de Várzea grande são as Colinas Médias (Mapa 1), unidade morfológica encontrada na região de Depressão Cuiabana caracterizada por dissecação média a forte, amplitude média e controle estrutural da faixa de dobramentos, denominada Depressão Dissecada.

Folha

As Rampas Pediplanadas são o segundo tipo de relevo mais encontrado, caracteriza-se por suave dissecação, pequena amplitude, baixa declividade, baixa densidade de drenagem e amplos interflúvios.

4

22

Encontram-se também as seguintes formas de relevo: Morros e Morrotes Alinhados, Morrotes, Terraço Alto, Planície Fluvial – Terraço Baixo e Planície Aluvionar Meandriforme. [2] [1] Plano Diretor do município de Várzea Grande. 2007-2017. Volume 2. [2]http://www.labogef.iesa.ufg.br/links/sinageo/articles/436.pdf

MAPA 01 – Geomorfologia do município de Várzea Grande. Fonte: IBGe 2000.

UNIC - Universidade de Cuiabá FAU - Faculdade de Arquitetura

Planejamento Urbano e Regional Profª: Ana de Cássia Abdalla

Alunos: Abilio Jacques Brunini Moumer | Alessandra Zanelatti Inoui Larissa M. Medeiros | Wander Cássio de Sá


Aspectos Físicos, Demográficos e Sociais: Tipo de solo, Pedologia, clima e vegetação.

Solo Argissolos, Cambissolos, Gleissolos, Latossolos, Neossolos Litólicos e Flúvicos e Quartênicos, Plintossolos Argilúvicos e Plintossolos Pétricos. Esse último é predominante na região, conforme demonstra no MAPA 01. Em geral os solos são rasos e com presença de níveis de maior resistência à mecanização, à penetração de raízes e à escavação para instalação de infraestrutura enterrada. Os latossolos são diferenciados dos demais, pois alcançam maiores espessuras, são mais homogêneos e de fácil escavação, indicados para ocupação urbana, apesar da permeabilidade relativamente elevada.

Devido à maneira como se deu a ocupação da região de Várzea Grande, marcada pela proximidade do sítio com os corpos hídricos, em função do transporte fluvial e da necessidade do abastecimento de água, a ocupação do território se deu sobre terrenos sedimentares (recentes), depositados principalmente ao longo do Rio Cuiabá. Estes locais apresentam restrições para a ocupação, pois são suscetíveis às inundações periódicas e às flutuações do nível do lençol freático, que vão de muito raso à aflorante. Quanto a Geologia apresentam as seguintes formações: Depósitos Aluviares Recentes, Depósitos aluviares, formação Pantanal. MAPA 01- Tipos de solo Fonte: IBGE 2000.

Clima

Foto 1 - Por-do-sol em Várzea Grade

O clima é topical quente e sub-úmido. (Foto 1)

[1] Plano Diretor do município de Várzea Grande. 2007-2017. Volume 2.

Planejamento Urbano e Regional Profª: Ana de Cássia Abdalla

5

22

O clima da região é típico de savanas tropicais, caracterizando-se por apresentar um período seco bem definido durante o inverno (abril a outubro) e outro úmido, no verão, durante os meses de novembro a março. Durante o verão também ocorrem as maiores temperaturas médias, que chegam a 40º C. No inverno, entre os meses de junho a agosto, as temperaturas podem ficar abaixo de 15º C. A umidade relativa do ar varia bastante, com média anual próxima a 74%. [1]

UNIC - Universidade de Cuiabá FAU - Faculdade de Arquitetura

Folha

Os solos que ocorrem na região de Várzea Grande e arredores foram classificados pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM, 2006) como:

Alunos: Abilio Jacques Brunini Moumer | Alessandra Zanelatti Inoui Larissa M. Medeiros | Wander Cássio de Sá


Aspectos Físicos, Demográficos e Sociais: Tipo de solo, Pedologia, clima e vegetação.

Vegetação

Figura 02 – Matas galerias

Foto 4 - Grupo de pesquisa frente a Magueira, árvore típica de Bom Sucesso, margem do Rio Cuiabá.

Os biomas, ou seja, grupos principais de coberturas vegetais presentes na região de Várzea Grande são o cerrado, campos cerrados; matas galerias e campos pantanosos.

Figura 01 – Cerrado Várzea-grandense

Figura 03 – Pantanal Mato-grossense

As matas galerias desenvolvemse ao longo das margens dos rios, devido à maior abundância de água durante o ano todo e de nutrientes trazidos pelo rio. A vegetação é mais densa e as árvores têm médio à grande porte, conforme figura 02. Ao sul de Várzea Grande, nas proximidades da foz do Rio Cuiabá, ocorre a transição do cerrado para o Pantanal Mato-grossense (figura 03), cuja cobertura vegetal varia de local para local, ora com características da vegetação de planalto, ora com características de vegetação de baixada, sendo comum a alternância de espécies hidrófilas (aquáticas) com mesófilas (habituadas à alternância entre períodos secos e úmidos) e xerófilas (adaptadas às secas). Nas porções mais elevadas do pantanal são comuns manchas de uma vegetação mais densa e de maior porte. [1]

Folha

O cerrado e os campos cerrados, os mais abundantes na região, são representados por um extrato arbóreo bastante disperso acompanhado por extrato herbáceo constituído por gramíneas. Ocorrem principalmente as árvores de pequeno a médio porte (entre dois a oito metros de altura) com troncos e galhos retorcidos, folhas graúdas e ásperas. As gramíneas não ultrapassam cinquenta centímetros de altura e são constituídas, principalmente, por capim-flecha, capim-membeca, capim-barba-de-bode e capim-mimoso, conforme mostra a figura 01.

6

22

[1] Plano Diretor do município de Várzea Grande. 2007-2017. Volume 2.

UNIC - Universidade de Cuiabá FAU - Faculdade de Arquitetura

Planejamento Urbano e Regional Profª: Ana de Cássia Abdalla

Alunos: Abilio Jacques Brunini Moumer | Alessandra Zanelatti Inoui Larissa M. Medeiros | Wander Cássio de Sá


Aspectos Físicos, Demográficos e Sociais: Recursos hídricos e recursos ambientais

Tabela 1 - Informações de proteção ambiental.

O município de Várzea grande é banhado pelas bacias dos Rios: Esmeril, Espinheiro, Pari e Cuiabá e colabora com a bacia do Prata. O principal corpo hídrico da região é o Rio Cuiabá, elemento natural que delimita o território dos municípios de Várzea Grande e Cuiabá. Este importante afluente do Rio Paraguai corre no sentido noroeste-sudeste e desempenha importante papel no contexto regional, pois suas características naturais possibilitam o desenvolvimento do transporte fluvial. Outra questão importante a respeito do Rio Cuiabá (Foto 1) é a sua influência no sistema hídrico da região do Pantanal, servindo como fonte de água nas épocas de cheias. O Rio Paraguai, do qual o Cuiabá é afluente, tem direção de escoamento regional de norte para sul, desembocando no Rio Paraná, próximo ao município de Corrientes, na Argentina. O Paraná por sua vez é afluente do Rio da Prata, estuário formado pelos rios Paraná e Uruguai, situado entre a Argentina e o Uruguai, desaguando no oceano Atlântico. Fonte: www.cidades.gov.br - Serviço Geológico do Brasil – CPRM

Área de Conservação Ambiental

Proteção Integral Parque Nacional da Chapada dos Guimarães Uso sustentável APA Tanque do Fancho APA da Chapada dos Guimarães APA da Serra das Araras Parque Estadual Mãe Bonifácia RPPN São Luis Estrada-Parque Chapada dos Guimarães Estrada-Parque MT040/361 Parque Estadual Massairo Okamura

Visando a preservação das riquezas biológicas e dos ecossistemas presentes nos arredores do município de Várzea Grande (conforme Mapa 1), foram criadas 9 Unidades de Conservação (UC), sendo uma de Proteção Integral e oito de Uso Sustentável (Tabela 1).

Localidade

Área (ha)

Data Criação

33.000

12/04/1989

4,9

04/06/1996

251.847, 93

21/11/1995

71.462,64

17/12/2001

Cuiabá

77,16

09/06/2000

Cuiabá

200

04/10/1994

-

09/06/2000

Chapada dos Guimarães

Várzea Grande Cuiabá, Chapada dos Guimarães, Campo Verde e Santo Antônio de Leverger Cáceres e Barra do Bugres

Cuiabá e Chapada dos Guimarães Santo Antônio de Leverger e Barão de Melgaço Cuiabá

09/06/2000 63,75

21/09/2001

Mapa 1 - Hidrografia

Folha

Os distritos da Passagem da Conceição e de Bom Sucesso estão inseridos na “Rota do Peixe” margeiam o Rio Cuiabá e se destacam no cenário do turismo na região. Plano Diretor do município de Várzea Grande. 2007-2017. Volume 2.

7

Foto 1 - Rio Cuiabá

22

UNIC - Universidade de Cuiabá FAU - Faculdade de Arquitetura

Planejamento Urbano e Regional Profª: Ana de Cássia Abdalla

Alunos: Abilio Jacques Brunini Moumer | Alessandra Zanelatti Inoui Larissa M. Medeiros | Wander Cássio de Sá


Aspectos Físicos, Demográficos e Sociais: Rendimento médio da população através de dados oficiais

A tabela 01 e o gráfico 01 permite verificar que mais da metade dos domicílios possui uma renda per capita de até 1 salário mínimo acompanhando a média nacional e estadual. Analisando de forma mais ampla percebe-se que aproximadamente de 80% dos domicílios possui uma renda per capita de até 2 salários mínimos, isso reflete uma população pobre e uma concentração de renda na mão de poucos.

Discriminação

Brasil (%)

Até 1 salário mínimo De 1 a 2 salário mínimo De 2 a 3 salário mínimo De 3 a 5 salário mínimo Acima de 5 salários Sem rendimento

56,33 21,90 7,02 5,33 5,15 4,27

Mato Grosso (%) 55,66 23,88 7,20 4,99 3,75 4,51

Cuiabá (%) 43,90 25,71 9,84 8,65 8,62 3,27

Várzea Grande (%) 56,03 26,26 7,20 4,20 2,12 4,19

Tabela 02: Renda nominal mensal domiciliar no Brasil, Mato Grosso, Cuiabá e Várzea Grande. Fonte: IBGE – Censo Demográfico 2010.

UNIC - Universidade de Cuiabá FAU - Faculdade de Arquitetura

Gráfico 02 – Renda nominal mensal domiciliar – Várzea Grande Fonte: IBGE – Censo Demográfico 2010.

Ao se analisar a tabela 02 e o gráfico 02, identifica-se que quanto a renda nominal mensal domiciliar o município de Várzea Grande segue a tendência nacional, estadual e da capital onde aproximadamente 40% dos domicílios possuem renda entre 2 a 5 salários mínimos. Disponível em: www.estatisticasmt.com.br

Discriminação

Brasil (%)

Até 1 salário mínimo De 1 a 2 salário mínimo De 2 a 5 salário mínimo De 5 a 10 salário mínimo Acima de 10 salários Sem rendimento/declaração

18,37 23,15 32,89 13,64 7,65 4,30

Mato Grosso (%) 14,80 23,82 36,33 14,13 6,39 4,53

Cuiabá (%) 9,67 18,07 36,05 19,35 13,56 3,29

Várzea Grande (%) 12,11 23,65 40,68 14,69 4,67 4,20

Tabela 02: Renda nominal mensal domiciliar no Brasil, Mato Grosso, Cuiabá e Várzea Grande.

Tabela 03 – Evolução do Emprego, por atividade econômica, no município de Várzea Grande, 2005-2011. Fonte: Ministério do Trabalho e Emprego, 2012.

Os setores que mais admitiram foram Comércio, Ind. de transformação e Construção Civil, analisando o crescimento de 2005 para 2011 percebe-se que o comércio e a construção civil foram os que mais evoluíram, conforme demonstra a Tabela 03. Ainda é possível inferir que o turismo está inserido no setor de serviços e que sua colaboração não se mostra significativa. Isso demonstra a deficiência da região em melhor aproveitar seu potencia para o turismo, de forma que essa área possa gerar resultados significativos.

Fonte: IBGE – Censo Demográfico 2010.

Planejamento Urbano e Regional Profª: Ana de Cássia Abdalla

Alunos: Abilio Jacques Brunini Moumer | Alessandra Zanelatti Inoui Larissa M. Medeiros | Wander Cássio de Sá

Folha

Gráfico 01 – Renda Per Capita – Várzea Grande Fonte: IBGE – Censo Demográfico 2010.

8

22


Aspectos Físicos, Demográficos e Sociais: Índice de Desenvolvimento Humano (IDH)

Além de computar o PIB per capita, depois de corrigi-lo pelo poder de compra da moeda de cada país, o IDH também leva em conta dois outros componentes: a longevidade e a educação. Para aferir a longevidade, o indicador utiliza números de expectativa de vida ao nascer. O item educação é avaliado pelo índice de analfabetismo e pela taxa de matrícula em todos os níveis de ensino. A renda é mensurada pelo PIB per capita, em dólar PPC (paridade do poder de compra, que elimina as diferenças de custo de vida entre os países). Essas três dimensões têm a mesma importância no índice, que varia de zero a um. O índice sofreu uma alteração na sua forma de cálculo e a partir de 2010 passa a utilizar o RNB (Renda Nacional Bruta) ao invés do PIB. Por esse motivo o IDH de 2010 não pode ser comparado aos dos anos anteriores, pois utilizam fórmula de cálculo distinta.

IDH Municipal Educação Longevidade Renda

1991 0,703 0,803 0,673 0,632

2000 0,790 0,903 0,773 0,693

Tabela 01 – Evolução do IDH municipal, educação, longevidade e renda de Várzea Grande. Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano 2000.

Conforme demonstra a tabela 01, no período 1991-2000, o IDH-M de Várzea Grande cresceu 12,38%, passando de 0,703 para 0,790 em 2000. Segundo a classificação do PNUD, o municio está entre as regiões consideradas de médio desenvolvimento humano (IDH entre 0,5 e 0,8). A dimensão que mais contribuiu para este crescimento foi a Educação, com 38,3%, seguida pela Longevidade, com 38,3% e pela Renda, com 23,4%, conforme demonstra o gráfico 01.

Gráfico 02 – Comparativo IDH-M no ano de 2000. Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano 2000.

Gráfico 01 – Contribuição para o crescimento do IDH(%) Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano 2000.

Analisando a relação do IDH de Várzea Grande com o da capital Cuiabá, do estado e com a média nacional, pode-se perceber que o município acompanha o crescimento do estado, a capital apresentou um crescimento um pouco inferior no período, conforme demonstra a tabela 02. Várzea Grande Cuiabá Mato Grosso Brasil

IDH 1991 IDH 2000 Crescimento 0,703 0,790 12,4% 0,760 0,821 8% 0,685 0,773 12,85% 0,696 0,789 13,36%

Tabela 02 – Comparativo da evolução do IDH do município, capital, estado e nacional. Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano 2000.

UNIC - Universidade de Cuiabá FAU - Faculdade de Arquitetura

Planejamento Urbano e Regional Profª: Ana de Cássia Abdalla

O gráfico 02 demonstra o IDH-M dos municípios estudados e analisando a relação entre eles Várzea Grande é o segundo município com melhor IDH-M perdendo apenas para a capital Cuiabá com 0,821, Barão de Melgaço apresenta o menor IDH-M entre os municípios estudados. Entre os subíndices que compõe o IDH a educação foi a que mais contribuiu para o crescimento isso em todas as médias nacional, estadual e municipal, seguida pela longevidade e Renda. Com base neste indicador o município tem condição de saber onde deve melhorar as políticas públicas. No caso de Várzea Grande assim como nos demais casos a prioridade deve ser a melhor do índice Renda, através de ações que gerem trabalho e qualificação profissional, nesse contexto surge a grande oportunidade da COPA do Mundo, através do turismo pode-se conseguir grandes resultados nesse índice. Em seguida deve-se trabalhar em políticas públicas de saúde e saneamento a fim de melhor o índice Longevidade e por fim continuar aprimorando as políticas na área de educação. Todo o município deve procurar se manter num IDH – Médio igual ou superior a 0,800. http://www.mteseusmunicipios.com.br/NG/conteudo.php?sid=245&cid=2122 http://www.cidades.gov.br/

Alunos: Abilio Jacques Brunini Moumer | Alessandra Zanelatti Inoui Larissa M. Medeiros | Wander Cássio de Sá

Folha

O IDH - Índice de Desenvolvimento Humano, objetiva oferecer um contraponto a outro indicador muito utilizado, o Produto Interno Bruto (PIB) per capita, que considera apenas a dimensão econômica do desenvolvimento. O IDH pretende ser uma medida geral, sintética, do desenvolvimento humano.

9

22


Aspectos Regionais e Espaciais Mapa 1- Planta urbana das Cidades-SEPLAN

Inserção Regional do Município: Rede Urbana, região de planejamento Zoneamento Sócio Econômico Ecológico do Estado de Mato Grosso (Seplan).

Vale do Rio Cuiabá

Legenda Cuiabá Várzea Grande N. Sra. do Livramento Sto. Antônio de Leverger

Figura 1 - Região Metropolitana - Região VI - SEPLAN

UNIC - Universidade de Cuiabá FAU - Faculdade de Arquitetura

Várzea Grande está inserida na Região Metropolitana do Vale do Rio Cuiabá (Figura 1), que foi instiuida em 2009, pela lei complementar estadual nº 359, sendo composta pelos municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Nossa Senhora do Livramento e Santo Antônio do Leverger. Art. 2º Fica criada a Região Metropolitana do Vale do Rio Cuiabá - RMVRC, que constitui nova unidade de organização regional do Estado de Mato Grosso, composta pelos seguintes municípios, Cuiabá, Várzea Grande, Nossa Senhora do Livramento e Santo Antônio de Leverger.[2]

Planejamento Urbano e Regional Profª: Ana de Cássia Abdalla

Várzea Grande está inserido na zona de planejamento VI, conforme a SEPLAN descreve do mapa abaixo, cujo o potencial econômico é a indústria e agroindustria, serviços , turismo, fruticultura, agricultura e mineração. A dinâmica futura da economia do município de Várzea Grande decorre principalmente da sua posição na confluência das BR 364, BR 070 e BR 163, que será asfaltada até Santarém, completada pela ampliação da Ferronorte. Esta combinação da infraestrutura torna a região um espaço de integração territorial, reforçando o papel de centro logístico e de distribuição em Mato Grosso. Além disso, a gestão ambiental do território do município de Várzea Grande não constitui grande impedimento para a expansão das atividades. [1] Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02) (10 out. 2002). Página visitada em 5 dez. 2010. [2] Lei complementar Nº 359 de 27 de Maio de 2009.

Alunos: Abilio Jacques Brunini Moumer | Alessandra Zanelatti Inoui Larissa M. Medeiros | Wander Cássio de Sá

Folha

Região metropolitana

O municipio de Várzea Grande não esta inserido na rede urbana do Brasil. Quanto à distribuição da população na região, os estudos indicam um elevado grau de urbanização relativo de Cuiabá e Várzea Grande, sendo os dois municípios mais populosos do Estado.[1] A rede urbana tem uma grande importancia do Estado de Mato Grosso, devido a localização das suas vias no país (conforme Mapa 1). O município de Cuiabá e Várzea Grande não esta inserido na rede urbana brasileira devido a falta de alcance dos meios de comunicação dentro de todo o Estado.

102 2


Aspectos Regionais e Espaciais Caracterização do território: Classificação da cidade quanto à sua origem e função urbana e identificação do elemento estruturador na formação do espaço urbano.

Figura 2 – Criação do povoado de Várzea Grande

Figura 3 –Embarcações - Cuiabá e Várzea Grande

Percentual do PIB de Mato Grosso

Origem

Várzea Grande

A fundação da cidade de Várzea Grande está ligada as ações da Guerra do Paraguai, onde a cidade servia de passagem e pouso para as tropas que vinham de Poconé e Nossa Senhora do Livramento. Firmaram-se posteriormente paraguaios e brasileiros na região, nas primeiras décadas e o povoado cresceu lentamente (Figura 1 e 2). Dada à habilidade dos paraguaios no corte e secagem da carne e no curtume de couro, o pequeno povoado passou a abrigar a matança de bois e transformou-se em fornecedor de mercadorias para a capital (Figura 3). Em 1942, foi construída uma ponte ligando Cuiabá e Várzea Grande (Figura 4), no governo de Júlio Muller, que aumentou o comercio na região, o que impulsionou o desenvolvimento da cidade foi à instalação elétrica em 1945. Várzea Grande iniciou sua participação como município em 23 de setembro de 1948, no governo de Arnaldo de Figueiredo. Várzea grande teve um crescimento rápido, após a instalação de indústrias e com o crescimento do comercio.

UNIC - Universidade de Cuiabá FAU - Faculdade de Arquitetura

Sto. Antonio do Leverger N. Sra. Do Livramento Jaciara Jangada

0,38% 0,16% 0,70% 0,13%

Barão de Melgaço

0,30% 0,10%

% Indústria % Comércio

% Serviço

Barão de Melgaço

0,0%

58,2%

41,8%

Chapada dos Guimarães

1,3%

57,3%

41,5%

Cuiabá

3,5%

53,3%

43,2%

Jangada

0,6%

57,2%

42,2%

Nossa Senhora do Livramento

1,8%

52,3%

45,9%

Santo Antônio do Leverger

1,8%

51,6%

46,6%

Várzea Grande

5,8%

53,8%

40,4%

Tabela 1- Censo Econômico consorcio do Vale do Rio Cuiabá – SEPLAN

Desenvolvimento A função urbana de Várzea Grande está apoiada no setor comercial e industrial, serviços e terciário moderno turismo, fruticultura, aqüicultura e mineração [1]. Através de incentivos fiscais e doações de terras, as indústrias se instalaram na região, constituindo, juntamente com a capital, o principal polo industrial do estado. Assim como outras cidades mais antigas Várzea Grande se desenvolveu de forma desordenada sem planejamento, caracteristica do seu contexto histórico. Cuiabá e Várzea Grande encontram-se situados na região metropolitana e correspondem ao grande centro comercial e de serviços do Estado, conforme podemos verificar na Tabela 01 o setor predominante da economia do município de Várzea Grande é o comercio com 53,8% ,serviço com 40,4% e a indústria com 5,8%. Planejamento Urbano e Regional Profª: Ana de Cássia Abdalla

Tabela 3 – Percentual relativo da região por setor da economia Município

17,00%

Cuiabá Chapada dos Guimarães

5,66%

Figura 4- Ponte ligando Cuiabá e Várzea Grande

Ao contrário dos outros municípios Cuiabá e Várzea Grande o setor da agropecuária é pouco significativo, sendo responsável por menos de 5,0% do PIB regional e contribuindo com cerca de 4,0% da produção estadual do setor. O setor serviços tem o mais elevado peso na economia regional, com pouco mais de 61% do total. A base econômica regional está fortemente concentrada no município de Cuiabá, pólo econômico do Estado, com cerca de 80% de toda produção da região, apenas o município de Várzea Grande tem um significado econômico, mesmo assim com o PIB que representa, aproximadamente, um quarto da economia cuiabana. [1] Plano de desenvolvimento Região de planejamento sul VI MT+20 -SEPLAN

Alunos: Abilio Jacques Brunini Moumer | Alessandra Zanelatti Inoui Larissa M. Medeiros | Wander Cássio de Sá

Folha

Figura 1 –Guerra do Paraguai

112 2


Infraestrutura e serviços Turismo e Cultura

Várzea Grande é o local de chegada de todas as pessoas que vêm ao Mato Grosso por via aérea e conta com uma estrutura razoável de empresas de serviços voltadas para o atendimento ao turista, tais como hotéis, locadoras de veículos, agências de turismos e guias turísticos. A cultura várzea-grandense decorre das tradições das populações ribeirinhas que realizam festas religiosas como a Festa do Peixe, na Comunidade de Bom Sucesso no dia de São Pedro (29 de julho) e a Festa de Nossa Senhora da Conceição na localidade de Passagem da Conceição. As localidades urbanas também conservam estas manifestações culturais, como as festas de Nossa Senhora da Guia (padroeira da cidade) e São Sebastião.

Pontos turisticos de Várzea Grande IGREJA NOSSA SENHORA DA GUIA

IGREJA NOSSA SENHORA DO CARMO

IGREJA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO

A igreja Nossa Senhora da Guia, foi à primeira igreja católica de Várzea Grande e foi construída no ano de 1892 por famílias tradicionais da cidade, Elesbão Pinto de Oliveira, filho do doador do terreno Joaquim dos Anjos, encabeçou o movimento que reuniu os moradores inclusive os da Guarita, Passagem da Conceição, Manga e Porto, para juntos planejarem sobre a construção da igreja. Ela está localizada na região central da cidade e Nossa Senhora da Guia é a padroeira do Município. A Igreja foi tombada pelo patrimônio histórico artístico e cultural por meio da portaria 09/98 e publicada no Diário Oficial de 08.06.1998.

Em 1.954 foi construída a Igreja de Nossa Senhora do Carmo, demolida e melhorada e ampliada em 1.970, sendo hoje a Catedral de Várzea Grande, sede da Paróquia sob a direção do Missionários Saletinos. Ela também faz parte no calendário de festas dentro do município e onde todo ano na data do aniversário da cidade os fiéis católicos e devotos da Nossa Senhora da Guia se reúnem na Igreja matriz de Nossa Senhora do Carmo às cinco horas para momento de oração, em seguida, se dirigem em procissão pelas ruas do centro da cidade até a antiga Igreja de Nossa Senhora da Guia para a celebração da missa e o tradicional chá com bolo para os presentes. A Festa da Guia nos seus 120 anos de comemoração tem alcance internacional, desde 2008 uma representação do país vizinho, Paraguai tem participado.

Passagem da Conceição – Várzea Grande – MT

O Patrimônio foi construído no ano de 1910, sob a benção do Arcebispo Dom Aquino Correa. Está localizado às margens do Rio Cuiabá, no Distrito da Passagem da Conceição, no município de Várzea Grande. A imagem da capela foi uma doação do Coronel Joaquim Corsino, considerado na época, um dos amigos da Passagem. O tombamento como Patrimônio Histórico de Várzea Grande ocorreu em 2006, pelo município.

Folha

São hábitos tradicionais da população o “quebra – torto” (uma refeição matinal), tomar o guaraná ralado, pedir a benção aos mais velhos, manter um oratório na sala de visitas e sentar-se à porta ao anoitecer para conversar com os vizinhos, além disso o falar e cantar anasalado e o vocabulário muito peculiar.

Construída com adobe, a Capela apresenta características do final do século XIX com um estilo Colonial e apresenta molduras simples. O salão de festa foi construído mais recentemente e fugiu do modelo da igreja, mas com a restauração, foi feita uma adaptação para que não ficasse diferente do estilo.

122

A culinária é famosa pelos pratos preparados à base de peixe e pelos doces. As comunidades de Limpo Grande e Bom Sucesso tem tradição na confecção de redes no tear artesanal.

2

O Clube Esportivo Operário é a paixão do povo várzea-grandense, tendo como principal adversário o Clube do Mixto de Cuiabá.

UNIC - Universidade de Cuiabá FAU - Faculdade de Arquitetura

Planejamento Urbano e Regional Profª: Ana de Cássia Abdalla

Alunos: Abilio Jacques Brunini Moumer | Alessandra Zanelatti Inoui Larissa M. Medeiros | Wander Cássio de Sá


Infraestrutura e serviços Parques

Feira de Gastronomia e Artesanato PRAÇA AQUIDABAN O espaço onde hoje temos a praça Aquidabam próximo ao centro da cidade teve uma importante participação no contexto histórico da cidade (Foto 01) pois serviu de espaço para os primeiros acampamentos de prisioneiros paraguaios e abrigo dos remanescentes das tropas do norte mato-grossense. O local atualmente (Foto 02) vem realizando todas as quintas-feiras com a participação popular A Feira de Gastronomia e Artesanato.

FOTO 01 - ANOS 80

O Parque Tanque do Fancho é o primeiro parque ecológico do município, o parque foi construído numa área de proteção ambiental (APA), e conta com um espaço de 4.700 metros quadrados. Além da pista de caminhada conta com um amplo estacionamento na entrada, play-ground e um setor com barras de exercícios físicos. O parque é bem localizado e facilitará o acesso a todos que queiram fazer exercício ou apenas passear com a família, o parque está localizado na região central do município, próximo a Prefeitura Municipal. HISTÓRICO A APA foi criada no dia quatro de junho de 1996, por meio do decreto 20/96, do então prefeito Nereu Botelho de Campos. Até a década de 60, os várzea-grandenses mantinham o costume de se refrescar no tanque, levar os animais de carga para descansar e beber água no local e ainda lavavam suas charretes. Muitos ilustres da cidade, como Licínio Monteiro e os ex-governadores do Estado, Júlio e Jaime Campos se banharam no tanque. O nome do Parque é uma homenagem a Fancho, irmão da professora Maria Lúcia de Barros cunhado do ex-prefeito Gonçalo Branco de Barros. Fancho era cuidador de cavalos de corrida e lavava os animais num tanque que era localizado na segunda etapa do parque. Os cavalos corriam numa pista próxima dali.

Foto 04 - Parque Tanque do Fancho

Foto 05 - Parque Tanque do Fancho

Foto 06 - Parque Tanque do Fancho

O Parque Ambiental Bernardo Berneck está localizado na Avenida Júlio Campos, no entorno dos bairros Jardim Glória, Jardim Paula e Água Vermelha. A área total é de 28 hectares, doada pela família do empresário do setor de madeiras, falecido em 1996, Bernardo Berneck. A área conta com 3,5 quilômetros de pista de caminhada, estacionamento para 500 veículos, concha acústica para lazer e um “peer” sobre os dois lagos existentes no local. Considerado a maior obra da Cidade Industrial nos últimos 10 anos, o parque irá contemplar os amantes da natureza, além de proporcionar uma melhor qualidade de vida aos moradores da cidade. O parque permite aos amantes da natureza e da prática esportiva de Várzea Grande um espaço próprio para suas atividades. Iniciado em 2009 e hoje com 70% das obras concluídas.

Foto 07 - Parque Bernardo Berneck

Folha

Turismo e Cultura

Parque Ambiental Bernardo Berneck

Parque Municipal Tanque do Fancho

132 2

FOTO 02 - ATUALMENTE

Foto 03 - Parque Tanque do Fancho

UNIC - Universidade de Cuiabá FAU - Faculdade de Arquitetura

Planejamento Urbano e Regional Profª: Ana de Cássia Abdalla

Foto 07 - Parque Tanque do Fancho

Foto 08 - Parque Bernardo Berneck

Alunos: Abilio Jacques Brunini Moumer | Alessandra Zanelatti Inoui Larissa M. Medeiros | Wander Cássio de Sá


Infraestrutura e serviços Turismo e Cultura ROTA DO PEIXE

Foto 1 - Portal de acesso ao rio.

Foto 2 - Casa de Memória Dona Sinharinha.

Foto 3 - ‘Praia’ da Passagem da Conceição.

Foto 4 - Sossego de Passagem da Conceição

Passagem da Conceição O Distrito da Passagem é um lugar tombado que resiste ao tempo e é sinônimo de tranqüilidade e sossego. A origem do seu nome se deve ao lavrador Manoel Antônio da Conceição que ali se instalou em 1813, cuidando não só de suas terras, mas também possibilitando a travessia de canoa pelo rio Cuiabá, na altura do ribeirão Pari, a todas as pessoas que procuravam. Essa prática resultou na expressão “pedir passagem ao Conceição”, o que logo serviu para nominar a localidade. O distrito era de Cuiabá, e passou a integrar o município de Várzea Grande em 1953. Com a enchente de 1942 o povoado foi bastante atingido, provocando muitas mudanças e isso causou uma estagnação na comunidade. As poucas famílias que permaneceram, entretanto, resistiram às adversidades preservando seus hábitos e costumes, tornando o local conhecido por seus hábitos e costumes, suas festas religiosas tradicionais, praias, e pela pescaria. Há poucos anos o lugar ganhou um restaurante que é bastante freqüentado aos finais de semana e, agora, com a inauguração da Casa de Memória Edith da Silva Fontes – Dona Sinharinha (Foto 2), foi outra habitante famosa do lugar , a Passagem da Conceição ganha mais um atrativo. No local ficarão expostos objetos, fotografias, documentos e pertences dos moradores desse lugarejo ribeirinho. O acervo foi totalmente adquirido através de doações da população local, arrecadado pelo historiador Ubaldo Monteiro da Silva.

UNIC - Universidade de Cuiabá FAU - Faculdade de Arquitetura

Planejamento Urbano e Regional Profª: Ana de Cássia Abdalla

Figura 1 - Ilustração sobre locais turísticos de Várzea Grande.

Parizinho É um local com pouco acesso localizada a poucos metros da subestação de energia, entrando à direita na estrada da Passagem da Conceição a 3 km antes da localidade no qual possui um córrego que apresenta uma cachoeira com pequenas quedas (Foto 5) e muitas pedras, formando um grande lago de águas transparentes. A estrada não é pavimentada e o local não oferece infraestrutura de apoio como: lanchonete, sanitários. Mas o visitante poderá encontrar esses recursos no Distrito da Passagem da Conceição.

Folha

A Rota do peixe visa oferecer ao visitante o acesso à culinária típica, às tradições locais, ao folclore e ao artesanato. Os principais pontos da Rota do Peixe são: Passagem da Conceição , Parizinho, Praia Grande, Valo Verde, Bom Sucesso e Limpo Grande. (Figura 1)

Foto 5 - Mini cachoeira de Parizinho.

Valo Verde

Praia Grande

Local tranqüilo, propício para passeios familiares, com praia de rio, peixe em abundância e grande volume de pássaros na água rasa da beira do rio. O acesso é difícil, em estrada cercada com pequenas lavouras de subsistência. O local não oferece estrutura de comércio e serviços, mas destaca-se pela beleza e tranqüilidade.

Local onde o Rio Cuiabá apresenta-se largo e em curva, formando uma pequena ilha. Na época da seca, quando as águas ficam mais baixas, os visitantes chegam até a ilha de canoa e praticam esportes na areia como futebol e vôlei.

Alunos: Abilio Jacques Brunini Moumer | Alessandra Zanelatti Inoui Larissa M. Medeiros | Wander Cássio de Sá

142 2


Infraestrutura e serviços Turismo e Cultura

BOM SUCESSO http://www.bonsucessomt.com.br/ É um Distrito de Várzea Grande às margens do Rio Cuiabá. Tornou-se atração turística por sua beleza natural, culinária regional, cerâmica e suas redes artesanais de balanço feitas basicamente por mulheres rendeiras num trabalho manual cuja arte é transmitida de geração a geração. Antigos moradores ali nascidos se dedicam à arte da construção artesanal de canoas e da lendária Viola de Cocho - instrumento que produz o som musical mais identificado com a terra mato-grossense.

Peixarias O principal atrativo de Bom Sucesso com certeza são as 11 peixarias existentes no local. O visitante pode apreciar os melhores peixes da região como o Pacu e o Pintado, entre outros com a tradicional Farofa de Banana. Basicamente as peixarias oferecem o rodízio completo e porções, mas algumas peixarias oferecem também o serviço à la carte.

Foto 1 - Prato principal de Bom Sucesso

O Doce artesanal é outra iguaria local, como a rapadura, doce de leite e muitos outros, são produzidos de uma forma totalmente manual e artesanal dando um sabor especial jamais encontrado nos produtos industrializados.

Foto 3 - Rua das peixarias

Foto 5 - Mesas sob as árvores de Bom Sucesso

Foto 4 - As redes de Bom Sucesso

Foto 6 - Doceira de Bom Sucesso

Os doces caseiros mais conhecidos são: • Abóbora - abóbora com côco e açúcar • Banana- banana e açúcar • Batata - batata doce, leite condensado e açúcar • Cachorrada - leite qualhado e açúcar • Cajú - cajú e açúcar • Furrundu - mamão, melado de cana e côco • Goiaba - goiaba e açúcar • Laranja - laranja da terra • Leite - leite e açúcar • Leite de côco- leite e leite de côco • Leite com ameixa - leite e açúcar com ameixa • Mamão - mamão verde ralado, côco e açúcar • Queijadinha- queijo seco sem sal

Foto 2 - Os doces caseiros mais conhecidos

UNIC - Universidade de Cuiabá FAU - Faculdade de Arquitetura

Planejamento Urbano e Regional Profª: Ana de Cássia Abdalla

Artesanatos O visitante pode ainda encontrar as famosas redes de balanço Varzeagrandensse (foto 3) confeccionas a mão em um trabalho que supera gerações e ainda encanta a todos pela sua qualidade e beleza. As redes de balanço se tornaram conhecidas por “redes cuiabanas”. Essa denominação se deve ao fato de que no início dessa produção Várzea Grande era distrito de Cuiabá. Historiadores acreditam que as rendeiras podem ter herdado essa arte dos primeiros moradores da região, os Índios guaranis que habitavam a região e que migraram para o Baixo Pantanal, em Mato Grosso do Sul. Essas redes são fonte de renda para muitas famílias e se tornaram produtos de divulgação da habilidade da mulher Várzea Grande.

Foto 7 - Rendeira de Bom Sucesso

Folha

ROTA DO PEIXE

152 2

Foto 8 - Beira do rio

Alunos: Abilio Jacques Brunini Moumer | Alessandra Zanelatti Inoui Larissa M. Medeiros | Wander Cássio de Sá


Infraestrutura e serviços Turismo e Cultura

ROTA DO PEIXE Limpo Grande A comunidade de Limpo Grande, localizada a 23-km do centro do município de Várzea Grande, é um grande polo de produção de artigos que se distinguem pelo colorido do lavrado e pela firmeza da urdidura. Lá se encontram cerca de 200 moradores aparentados entre si, que vivem da agricultura, do pastoreio, da pesca e do trabalho temporário em fábricas de cerâmica e fazendas, ou ainda do trabalho em casas de família e da comercialização do artesanato, que envolve 40 redeiras. A principal festa religiosa local é a Festa de Santa Clara, que ocorre na primeira semana do mês de agosto. A organização da festa é responsabilidade de uma das famílias de Limpo Grande e esta responsabilidade é repassada dos pais aos seus filhos e filhas. Deste modo, toda a família se envolve na organização da festividade, que acontece em um galpão construído na localidade.

As redes e outros artigos são bordados pelas redeiras formando desenhos de

Foto 3 - Tamanho das redes de Limpo Grande - VG

Foto 2 - Rede de Limpo Grande - VG

tons fortes e vistosos, como flores, araras, papagaios, com predomínio do amarelo, do azul, do vermelho, do bege e do preto. O principal produto da comunidade é a rede, mas as tecelãs também produzem mantas, tapetes, caminhos de mesa, jogos americanos, saídas de banho e xales. Elas se diferenciam no modo de produção de outras redes e tecidos artesanais pela urdidura em teares verticais, com tecedura de baixo para cima e pelo tecido grosso resultante da trama. Outra grande diferença entre a produção várzea-grandense e a dos demais municípios é a matéria-prima, pois, enquanto no primeiro ainda se utiliza o fio de algodão artesanal, em Limpo Grande o fio é o industrializado. Não há consenso entre as artesãs sobre quando se passou a usar o fio industrializado. Segundo algumas redeiras essa mudança ocorreu na década de 1960. Outras disseram ter sido nos anos quarenta. A preferência pelo fio industrializado é justificada pelo brilho que possui e também pela opção de cores, que, segundo elas, tornam as redes mais bonitas e vistosas, pois as cores das linhas usadas e preferidas pelas redeiras são fortes e vibrantes.

UNIC - Universidade de Cuiabá FAU - Faculdade de Arquitetura

Planejamento Urbano e Regional Profª: Ana de Cássia Abdalla

Formas de comercialização As redes têm em média um metro e meio de largura por dois metros de cumprimento e gastam dois quilos e meio de linha de algodão em sua confecção (Foto 3). São muito coloridas e o lavrado pode ser visto de ambos os lados, pois elas não têm avesso. São diversos os desenhos usados para lavrar – ou bordar – a rede: papagaios, tuiuiús, ararinhas, ararões, flores, Nossas Senhoras, curumins, anjos, onças, etc. Os bordados são feitos a partir das mostras, que podem ser copiadas de revistas de ponto cruz ou tiradas de outros tecidos bordados, e de desenhos imaginados por elas. Apesar de existir uma associação local de artesanato (a Associação de Produtores de Tecelagem de Limpo Grande – Artlimpo) as redeiras preferem estabelecer seus próprios negócios e estratégias de comercialização. De um modo geral, todas deixam suas redes em consignação na Casa do Artesão, centro de comercialização de artesanato mato-grossense administrado pela Fecomércio, ou na Casa de Arte do município de Várzea Grande.

Foto 4 - Confecção das redes

Folha

Foto 1 - Rendeiras de Limpo Grande - VG

162 2

Foto 3 - Igreja São Pedro

Alunos: Abilio Jacques Brunini Moumer | Alessandra Zanelatti Inoui Larissa M. Medeiros | Wander Cássio de Sá


Infraestrutura e serviços Mapa 1 - Demarcação de restaurantes em Várzea Grande

A - Mahalo Cozinha Criativa B - Restaurante Quintal C - Matelli Restaurante D - Clube da Pizza E - Meu Canto Pizzaria F - Kai N'Agua Chop e Pizzaria G - Restaurante Pizzaria Vijomar H - Churrascarias Chimarrão I - Restaurante Verde Vale J - Churrascaria Boi Bão

Alimentação e hospedagem Restaurantes A culinária várzea-grandense é uma das mais tradicionais e típicas do centro-oeste, e sofreu forte influência da culinária indígena, africana, espanhola e portuguesa. Pelo levantamento feito do IBGE a cidade conta com 179 estabelecimentos de alimentação. Somente no Distrito de Bom Sucesso são 11 peixarias. O gráfico 7 demonstra que a dentre as cidades pesquisadas Várzea Grande ocupa a 2º posição em maior de estabelecimentos de alimentação ficando atrás apenas da capital, o que revela o potencial gastronômico do local.

Gráfico 7 – Porcentagem de Estabelecimentos de Várzea Grande

Foto 1 - Restaurante Quintal

Em relação a demanda, cerca de 70% dos entrevistados revelam que a oferta de comida típica é suficiente para atender aos turistas e moradores. O que chamou a atenção é que 75% dos entrevistados garantem ser fácil encontrar comida típica. Esses mesmos turistas disseram ter interesse pequeno em comprar comidas típicas para levar para casa. Além disso, metade dos entrevistados procura os pratos a base de peixes. A pesquisa aponta também que um terço dos entrevistados ficou sabendo da culinária local através de conversa com amigos. Os consumidores – tanto locais como turistas – aprovam o sabor das comidas várzea-grandenses. Cerca de 92% dos turistas disseram que a comida é tão atrativa que desperta o apetite. Em relação à higiene e ao preço, sete em cada 10 entrevistados classificara como ótimo ou bom. Cerca de 80% dos turistas afirmaram ter experimentado a comida típica da cidade.

UNIC - Universidade de Cuiabá FAU - Faculdade de Arquitetura

Planejamento Urbano e Regional Profª: Ana de Cássia Abdalla

Foto 2 - Restaurante Sinuelo

Pratos doces e salgados, típicos • Salgados: Arroz com pequi Arroz Carnaval Costela Passada ao Sol com Pequi e Arroz Carne com Banana Verde Carne Seca com Abóbara Madura Croquete de Mandioca Mojica de Pintado Maria Isabel • Doces Bolo de Arroz Bolo de Mandioca Abóbora - abóbora com côco e açúcar Banana- banana e açúcar Batata - batata doce, leite condensado e açúcar Cachorrada - leite qualhado e açúcar Cajú - cajú e açúcar Furrundu - mamão, melado de cana e côco Goiaba - goiaba e açúcar Laranja - laranja da terra Leite - leite e açúcar Leite de côco- leite e leite de côco Leite com ameixa - leite e açúcar com ameixa Mamão - mamão verde ralado, côco e açúcar Queijadinha- queijo seco sem sal

Folha

De acordo com a pesquisa feita pelo projeto Caminhos do Sabor desenvolvida pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRASEL) em parceria com o Ministério do Turismo e com o apoio do SEBRAE, aponta que o peixe é a comida típica mais lembrada pelas pessoas. Cerca de 31% dos moradores apontam a comida como uma das favoritas, entre os turistas entrevistados 63% revelaram preferência pelo prato. A farofa de banana é lembrada como prato típico por mais de 46% dos entrevistados locais e 23% dos turistas.

Principais restaurantes em Várzea Grande - MT

Foto 3 - Prato principal das peixarias Foto 4 - Bolo de Mandioca

Alunos: Abilio Jacques Brunini Moumer | Alessandra Zanelatti Inoui Larissa M. Medeiros | Wander Cássio de Sá

172 2


Gráfico 03 – Capacidade de atendimento Fonte: IBGE- Pesquisa de serviço de hospedagem

Infraestrutura e serviços Mapa 1 - Demarcação de hotéis em Várzea Grande

Principais Hotéis em Várzea Grande - MT A - Hotéis Ceolatto B - Hotel Mangabeiras C - Diplomata Hotel D - Cerrados Park Hotel E - Hits Pantanal Hotel F - Hotel SESC Porto Cercado G - Hotel Las Velas H - Hotel Aeroporto I - Hotel Casa Nova J - Hotel SESC Porto Cercado

Alimentação e hospedagem Hotéis A infraestrutura hoteleira em várzea grande vem sendo alvo de investimento, já que nos últimos anos a realidade com as novas perspectivas vem mudando o panorama das redes mais antigas. Algumas que não ofereciam nem internet wi-fi, hoje contam com pelo menos um computador na recepção para acesso dos hospedes. Nota-se uma grande concentração de hotéis próximos ao Aeroporto Marechal Rodom (Figura 01), enquanto em outros pontos como nos distritos a realidade é mais voltada ao comercio de artesanatos e a alimentação.

RESUMO DO POTENCIAL HOTELEIRO DE VÁRZEA GRANDE ANO 2010 Número de Funcionários:

352

Estacionamento:

36

Capacidade dos Estacionamentos:

1.239 carros

Restaurante Completo:

Foto 2 - Hotel Diplomata

Gráfico 01 – Concentração de hospedagens em Várzea Grande e Cuiabá dentro da região metropolitana. Fonte: IBGE- Pesquisa de serviço de hospedagem

Gráfico 02 – Número de hospedagens dos municípios estudados Fonte: IBGE- Pesquisa de serviço de hospedagem

Foto 1 - Hotel Hits Pantanal

182

3 Hotéis

Capacidade dos Restaurantes: 1.173 lugares Internet nos apartamentos:

9 Hotéis

Internet na recepção:

14 Hotéis

TV à Cabo nos apartamentos:

4 Hotéis

TV à Cabo na recepção:

11 Hotéis

Área de Lazer:

3

Loja de Souvenirs:

1

Translado – Aeroporto x Hotel:

12

Salas de Reunião:

22

Tabela 1 - Resumo do potencial hoteleiro de Várzea Grande ano 2010

Folha

A rede hoteleira no município é responsável por 352 postos de empregos formais, conforme Resumo do Potencial Hoteleiro de Várzea Grande Ano 2010, publicado pela ABIH-MT. (Tabela 01)

Com 39 hospedagens, entre hotéis, pousadas, motéis e pensões (gráfico 04), Várzea Grande concentra 21% das hospedagens, analisando esse percentual com o de Cuiabá pode-se concluir que o município poderia desenvolver mais essa potencialidade da área da hospedagem tendo em vista que o aeroporto esta localizado no município e sua proximidade com a capital.

O gráfico 01 mostra que 72% das hospedagens da região metropolitana estão concentradas em Cuiabá e Várzea Grande, isso destaca certa deficiência no numero de hospedagens nas demais cidades da região, as quais também se destacam no cenário turístico de Mato Grosso.

UNIC - Universidade de Cuiabá FAU - Faculdade de Arquitetura

Planejamento Urbano e Regional Profª: Ana de Cássia Abdalla

Conforme o gráfico 02 e 03 a capital Cuiabá possui 94 hospedagens com capacidade de atender 8216 hospedes, em seguida Várzea Grande com 39 hospedagens consegue atender 2716, Chapada dos Guimarães tem capacidade de atender 973 hospedes, Jaciara atende 442 hospedes e por ultimo Barão de Melgaço consegue hospedar 107 hospedes. Alunos: Abilio Jacques Brunini Moumer | Alessandra Zanelatti Inoui Larissa M. Medeiros | Wander Cássio de Sá

2


Infraestrutura e serviços Alimentação e hospedagem

Hotéis Alem disso foi verificado que a cidade não possui nenhuma hospedagem de Categoria Luxo ou 5 estrelas, havendo forte predominância da categoria econômica com 51% (20 unidades) dos 39 estabelecimentos (Gráfico 05).

De acordo com o Sindicato dos Hotéis, restaurantes e bares e similares – SHRBS de Várzea Grande, apenas 43% dos hotéis de disponibilizam internet sem fio (Wi-fi) aos seus hospedes (gráfico 06). Isso demonstra que a infraestrutura deve ser bastante melhorada para recepcionar os turistas, principalmente no período da Copa 2014.

Gráfico 06 – Disponibilidade de internet. Fonte: SHRBS - Sindicato dos Hotéis, restaurantes e bares de Várzea Grande.

Folha

Gráfico 04 – Distribuição das hospedagens no município de Várzea Grande Fonte: IBGE- Pesquisa de serviço de hospedagem

192

O preço médio da diária nos hotéis do município é de R$ 147,00 reais, sendo valor mais baixo encontrado foi de R$ 77,00 reais e o mais alto de R$ 230,00 reais.

2

Gráfico 05 – Classificação das hospedagens em Várzea Grande Fonte: IBGE- Pesquisa de serviço de hospedagem

UNIC - Universidade de Cuiabá FAU - Faculdade de Arquitetura

Planejamento Urbano e Regional Profª: Ana de Cássia Abdalla

Alunos: Abilio Jacques Brunini Moumer | Alessandra Zanelatti Inoui Larissa M. Medeiros | Wander Cássio de Sá


Infraestrutura e serviços

Telefonia Móvel e Celular O potencial de desenvolvimento do mercado de telefonia móvel e internet enfrentam várias dificuldades para expandir no Estado de Mato Grosso, devido ser serviços inovadores para muitos da população que não podem ter acesso a essa tecnologia. Para a melhoria do atendimento dos serviços de telefonia no Estado, o governo de Mato Grosso possibilitara acesso ao serviço com a instalação de antenas em vários municípios incluindo Várzea Grande, que cresceu cerca de 53,5% em maio em comparação com o mesmo mês de 2010.[1] As redes de conexão 3G estão instaladas em 1.523 municípios brasileiros, que concentram 75,4% da população, 143,7 milhões de pessoas. No último ano foram registrados que cerca de 51,60% da população são clientes da Vivo, 26,30% TIM, 11,10% Claro e 11% Oi[2].

Redes de Televisão A Televisão no Brasil está passando por uma fase de transição para a transmissão digital, que proporciona uma qualidade superior de som e imagem. O governo brasileiro optou por uma versão modificada da televisão digital, do sistema padrão japones. A televisão digital no Brasil teve sua estréia em dois de dezembro de 2007, na cidade de São Paulo. Em 16 de dezembro de 2008 a TV Digital chegou a Cuiabá/ Várzea Grande. Várzea Grande possui 39 canais de televisão na rede aberta com sinal analógico, sendo os principais: 04 - TV Centro América (Globo), 05 TV Rondon (SBT), 10 - Record MT (Record), 12 - TV Cidade Verde (Band). Apenas três desses canais são digitais, a Tv Centro América HD, Record MT HD, Rede Vida HD. Várzea Grande possui cinco empresas de televisão paga (gráfico 2), sendo elas: NET, Sky, Embratel, GVT, JET, de acordo com os dados da Anatel a TV paga cresceu no Brasil cerca de 2,04% sobre janeiro, tendo líder de mercado a NET/Embratel, com participação de 54,7% do mercado, a Sky/Directv ficou com o equivalente de 30,10% do mercado nacional, em seguida com 15,20% foram participações de outras empresas de TV, que a cada mês aumento o seu alcance em cobertura em cada Estado.

Foto 1- Correio Várzea-grandense

Rádio/Jornal/Correio Várzea Grande compartilha com Cuiabá as principais rádios AM/FM, com um alcance em todos os distritos do município, além das rádios comunitárias que são três: Alternativa FM, Estação VG e Tropical FM. Através de uma autorização do Ministério das Comunicações as emissoras de rádio comunitárias ganham concessões para regulamentar o licenciamento de novas rádios. [1] Verifica-se que a audiência de pessoas com mais de 10 anos em Cuiabá/ Várzea Grande é de 633.763 mil pessoas.[2] O rádio chegou ao Estado de Mato Grosso, em dezembro de 1934, com A vez e Voz do Oeste, Cuiabá/Várzea Grande eram cidades isoladas do resto do Brasil devido a sua distância e a dificuldade na comunicação, o rádio participou na evolução dos dois municípios. [3]

Foto 2 - Cuiabá - Correio - 1913

Em 1913 instalou-se o primeiro correio em Cuiabá, assim distribuindo toda correspondência dentro da provícia, as cartas eram distribuídas por militares nas casas por toda a província incluindo Várzea Grande (figura 2). No início, o número de correspondência era pequeno devido ao grande índice de analfabetismo.[4] Hoje existem três agencias do correio no município de Várzea Grande, tenso sua sede central do Estado em Cuiabá. [1]ANATEL [2]IBOPE [3] http://www.cultura.mt.gov.br/conteudo.php? [4] www.abrafite.com.br/bibliotecae.htm

O jornal impresso é um dos meios de comunicação mais antigo e ainda muito utilizado nos dias de hoje. O correio várzea-grandense foi o primeiro jornal de Várzea Grande, abrangendo todo o município. (foto 1) Várzea Grande e Cuiabá possuem 14 jornais impressos, sendo os mais lidos: Diário de Cuiabá, A Gazeta e Folha do Estado, conforme foto 3.

Folha

Comunicação

202 2

Gráfico 1 - cobertura de telefonia móvel [1] Associação Brasileira de Telecomunicações. [2]www.vivo.com.Br | www.tim.com.br www.claro.com.br | www.oi.com.br

Gráfico 2 - Rancking de TV por assinatura Anatel – Associação Brasileira de Telecomunicação

UNIC - Universidade de Cuiabá FAU - Faculdade de Arquitetura

Planejamento Urbano e Regional Profª: Ana de Cássia Abdalla

Foto 3- Jornais de Cuiabá e Várzea Grande

Alunos: Abilio Jacques Brunini Moumer | Alessandra Zanelatti Inoui Larissa M. Medeiros | Wander Cássio de Sá


Infraestrutura e serviços Transportes De acordo com art. 5º da Lei No. 2194/2000, os serviços de transporte público do Município de Várzea Grande classificam-se em: Coletivos, Seletivos, Especiais e Individuais. O transporte público é feito por ônibus van, Kombi, micro-ônibus e assemelhados, especiais são os transportes executados mediante condições estabelecidas pelas partes interessadas, como o de escolares, turistas, os fretados em geral e outros. Individuais são os transportes executados para um só passageiro, ou para a ocupação de um automóvel de passeio, como o transporte por táxis e assemelhados. A frota de Cuiabá/Várzea Grande é composta por um total de 292.219 mil veículos (215.174 e 77.045 respectivamente), sendo que 152.366 são automóveis (117.310 e 35.056 respectivamente) e 77.024 são motocicletas/ motonetas (51.699 e 25.325 respectivamente), de acordo com o gráfico 1.[1]

Foto 1 –Terminal André Maggi

Foto 3 – Av. da FEB, principal rota de acesso de Cuiabá e Várzea Grande.

Várzea Grande possui o terminal André Maggi que faz linha intermunicipal com Cuiabá, atendendo todo o município incluindo os distritos, sendo no total são 58 linha dentro dos dois municípios (foto 1).

Gráfico 1 – Comparativo de meios de transporte.

[1]DETRAM MT [2]Plano diretor participativo

Folha

A partir do centro, em direção ao lado sul e oeste, estão situadas importantes vias radiais tais como: Avenidas Alzira Santana e Castelo Branco que seguem em direção às Estrada para Praia Grande e Capão Grande, Filinto Muller, Governador Julio Campos (um dos principais acessos para a cidade a partir da Rodovia dos Imigrantes no Trevo do Lagarto).

212

A cidade de Várzea Grande apresenta um anel viário formado pela Rodovia dos Imigrantes e BR-070 que possibilita o desvio do tráfego pesado e de longa distância do centro da cidade.[2] O município utiliza como rodoviária as precárias instalações do Restaurante Alvorada, onde possui 10 opções de linhas de transporte intermunicipal (figura 2).

UNIC - Universidade de Cuiabá FAU - Faculdade de Arquitetura

Planejamento Urbano e Regional Profª: Ana de Cássia Abdalla

2

Foto 2 – Rodoviária Alvorada

Alunos: Abilio Jacques Brunini Moumer | Alessandra Zanelatti Inoui Larissa M. Medeiros | Wander Cássio de Sá


Considerações Finais O tipo de turismo que pode ser alavancado no município, considerando os benefícios e potencialidades encontradas.

Várzea Grande é um município que apresenta uma densidade demográfica maior que a Capital, isso se da pelo fato de possuir uma área territorial de apenas 888 km². 98% de sua população vivem na área urbana, mas os estudos revelaram que algumas de suas potencialidades para o turismo estão na área rural.

O turismo ainda não contribui de forma significativa na economia da região, a qual esta apoiada nos setores do comercio e industrial. Pode-se verificar que o principal viés turístico na região é o gastronômico regional, onde o turista além de degustar as comidas típicas pode ter contato com os ricos biomas da região, o cerrado, matas galerias e campos pantanosos. Outro viés é o apoio quanto à hospedagem de turistas por sua proximidade com a capital e pela localização do aeroporto. Quanto ao turismo gastronômico, os estabelecimentos de alimentação do município são suficientes para atender a comunidade local e os turistas, a gastronomia regional é um das potencialidades a ser explorada, pois os turistas que chegam a região fazem questão de provar as iguarias Várzea-grandense, seus pratos a base de peixe e seus doces caseiros. Já existem muitas ações que vem sendo realizadas e nesse período da Copa outros projetos estão previstos para melhoria de infraestrutura para recepção dos turistas.

Ainda quanto à gastronomia, um dado interessante levantado pelas pesquisas foi que muitas peixarias utilizam peixes de tanque ou de outras regiões, isso demonstra uma deficiência na pesca nessa região. A pesca nessa região poderia ser mais bem trabalhada através de cooperativas locais para suprir a demanda local e assim também garantir renda aos pescadores locais. Quanto à hospedagem verificou-se que Várzea Grande possui 39 hospedagens com capacidade de atendimento para 2716 hóspedes, mas tem um potencial que atender mais e melhor aos turistas que chegam à região. Pela proximidade com a capital Várzea Grande pode investir mais em hotéis de forma a receber os turistas de toda a região e principalmente da Capital. Outro dado importante é que Várzea Grande mesmo estando conurbado com a capital Cuiabá, apresenta um déficit quanto à comunicação, o fortalecimento da comunicação e inovação tecnológica, são dois fatores importantes para a divulgação do município e para uma gestão mais eficiente, principalmente no setor de serviços (turismo). Esse é um dos fatores que também contribuem para a não inserção de Várzea Grande na Rede Urbana do Brasil. A posição geográfica de Várzea Grande é bastante estratégica, por esse município passam diversas rodovias de grande movimento, não apresenta grandes problemas ambientais a serem trabalhados, pois possui apenas uma reserva ambiental e seus principais problemas ambientais estão concentrados na recuperação da margem do Rio Cuiabá em alguns trechos.

UNIC - Universidade de Cuiabá FAU - Faculdade de Arquitetura

Planejamento Urbano e Regional Profª: Ana de Cássia Abdalla

Acima Foto 1 Ponte Sérgio Motta, mais nova e moderna ligação entre Cuiabá e Várzea Grande. Abaixo Foto 2 Rio Cuiabá em Bom Sucesso com o Morro de Santo Antonio ao fundo.

Pode-se verificar que o governo do Estado juntamente com os municípios planejou toda a recepção para os turistas listando um plano de ataque para suprir as maiores deficiência das cidades, uma das ações é a ampliação das rodovias BR364, BR070 até a ferronorte, que irá contribuir de forma significativa para o transporte e acesso ao município.

Empenhando esforços e políticas públicas que visem alavancar principalmente os setores de hospedagem e turismo gastronômico e melhorando a infraestrutura de acessibilidade e comunicação, muito provavelmente Várzea Grande irá aumentar consideravelmente a oferta de empregos formais, contribuindo assim de forma significativa na renda da população local, e ampliando essas ações a nível de Estado o turismo pode passar a representar um parcela mais significativa na economia do Estado. Alunos: Abilio Jacques Brunini Moumer | Alessandra Zanelatti Inoui Larissa M. Medeiros | Wander Cássio de Sá

Folha

Após levantamento e análise dos dados relativos à região do município de Várzea Grande, pode-se conhecer e destacar as suas potencialidades na área do turismo, alcançando o objetivo proposto.

222 2

Estudo sobre Várzea Grande  

Trabalho dos alunos de Arquitetura e Urbanismo da FAU-UNIC Cuiabá, sob supervisão da professora Cássia Abdallah.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you