Page 1


ÍNDICE Entrevista: Pr. Sebastião R. de Souza ......................... 04 Pr. Cristiano Alves de Oliveira...................................... 10 Pr. Rubens Siro de Souza.................................................. 11 100 ANOS DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS NO BRASIL............. 12 30 Anos da UMADECRE........................................................ 20 Como se deu a construção do Grande Templo....... 24 História da cobertura..................................................... 32 semad - secretaria de missões....................................... 36 Livraria Ev. Cantares de Salomão................................. 38 sbe - sociedade beneficente............................................ 40 araputanga......................................................................... 44 campo verde........................................................................ 46 pontes e lacerda................................................................ 48 salto do céu......................................................................... 50 sinop....................................................................................... 52 tangará da serra............................................................... 54

EXPEDIENTE Presidente:

Pr. Sebastião Rodrigues de Souza Diretor Executivo:

Abilio Jacques Brunini Moumer Editor Chefe:

Dc. José San Martin Caminã Neto (DRT/MT - 1.089)

Direção de Produção:

Pr. Hélio José da Silva ADMINISTRAÇÃO:

Samantha Iris

Relacionamento com as Igrejas:

Itamar dos Santos

departamento Comercial:

Abilio Moumer Ribeiro Anderson Brunini Moumer Colaboradores de Redação:

Jossy Soares Pr. Valdenor Assis de Oliveira suporte Técnico:

Thiago Martinelli

A

A Revista Grande Templo é uma publicação centrada no maior templo coberto da América Latina — o Centro de Evangelismo das Assembléias de Deus em Mato Grosso. É lançada em ocasiões especiais, como neste ano em que se comemoram os 15 anos da sua inauguração, 30 anos da Confraternização da Umadecre (União de Mocidade das Assembléias de Deus), a Convenção nacional de pastores e, especialmente, o Centenário das Assembleias de Deus no Brasil. O Grande Templo, por seu formato arquitetônico e dimensões incomuns sempre é alvo da curiosidade geral. Para ele convergem periodicamente milhares de pessoas às reuniões diárias de adoração, as festividades da juventude, reuniões de obreiros, convenções pastorais, eventos de senhoras e todos os demais departamentos da Igreja, como crianças e adolescentes. É um local onde, além da adoração, encontram-se a administração e os diversos departamentos da Igreja, como Assistência Social, emissora de rádio, escola de ensino fundamental ao médio, faculdade, livraria, alojamentos, etc. Por esta razão, os leitores e pesquisadores de modo geral têm na Revista Grande Tempo a oportunidade de conhecer a fundo a obra e suas implicações sociais.

1


Pastor Sebastião Rodrigues de Souza Presidente da COMADEMAT

P

CONVENÇÃO DE MINISTROS DAS ASSEMBLÉIAS DE DEUS NO ESTADO DE MATO GROSSO

Pastor Sebastião Rodrigues de Souza expressa sua alegria pelos 100 anos das Assembléias de Deus no Brasil, a esperança de ver a Igreja do Senhor preparada para o Arrebatamento dos salvos, ao mesmo tempo em que se vê ocupada com a proclamação das Boas Novas da Salvação a toda humanidade.

Centenário Revista Grande Templo (RGT): Em 2011, a Igreja Evangélica Assembléia de Deus comemora um século de existência no Brasil. Deus tem concedido ao senhor o privilégio de servi-lO em sua obra por mais da metade desses abençoados anos. Que reflexões o senhor faz neste momento histórico?

“O Senhor Deus vai levantar um exército de homens submissos à Sua voz”

2

Pr. Sebastião Rodrigues de Sousa: Eu me sinto muito feliz porque sirvo a Deus na Assembléia de Deus desde a minha infância. Tive o privilégio de ver a igreja nascer na minha cidade, na casa dos meus pais. Vivi o tempo de infância, adolescência e juventude, e hoje já sou quase um octogenário, servindo ao Senhor com o mesmo entusiasmo. Sou aquele crente de sessenta e tantos anos atrás, desejoso pelas coisas de Deus. Nunca conheci o mundo, nunca tive desejo de conhecê-lo. Sempre servindo

a Deus na Assembléia de Deus de 100 anos atrás, orando, cantando louvores, recebendo o batismo com Espírito Santo, falando em línguas, ganhando almas ao reino dos céus. Sou eternamente feliz e abençoado por Deus em toda a minha vida em alcançar, hoje, as comemorações do Centenário das Assembléias de Deus no Brasil. RGT: No decorrer de cem anos, a Assembléia de Deus cresceu e passou por muitas mudanças. O que a atual geração de crentes em Cristo não pode esquecer? Pastor Sebastião: Esta geração de crentes adolescentes, jovens e velhos não pode esquecer os princípios doutrinários que norteiam nossa vida para o caminho que nos leva ao encontro de Jesus nos ares, por ocasião do arrebatamento. Infelizmente, temos visto muitas coisas erradas, que comprometem a salvação. Mesmo os crentes mais antigos estão prejudicados por causa da apostasia. Hoje, tenho esperança porque na Convenção Geral a ser realizada em Cuiabá, em abril de 2011, o primeiro tema apreciado será a revitalização da Igreja Assembléia de Deus no Brasil e no mundo onde temos missionários, que é uma ordem divina. Creio que o Senhor abençoará de tal forma que os pastores vão assimilar


a ordem de Deus e vamos acudir a igreja como um todo: Igreja e Ministério. As coisas se deterioraram, mas o Senhor nos dá a forma para a revitalização, para que a igreja se reaprume e nos preparemos para o arrebatamento. RGT: Desde a sua fundação, a AD tem um objetivo e estilo de vida, doutrina bíblica e bons costumes pautados na Palavra de Deus. Como tem sido para o senhor a defesa desses princípios em meio a tanta fragmentação e abandono dos marcos antigos em muitos lugares? Pastor Sebastião: Eu penso que tenho sido feliz porque o meu testemunho é o mesmo de 70 anos atrás, quando eu tinha nove anos. Ou melhor, de 65, quando eu tinha 14. Já era crente e ajudava os meus pais, tanto no trabalho material, quanto convidando as pessoas para os cultos na minha casa. Posteriormente, meus futuros sogros se mudaram para a minha cidade e os cultos também passaram a ser lá, pelo fato de terem uma sala maior. E também conheci

a Nilda, uma jovem muito bonita, e eu preferia a casa do irmão Manoel Ribeiro do que a casa do meu pai para os cultos (risos). Portanto, eu louvo a Deus nesse Centenário porque desde a minha infância e adolescência eu tive muitos desejos pela Assembléia de Deus no Brasil. E muitos desses desejos o Senhor tem me feito ver realizados para a Sua glória, para o bem da Igreja e creio que, se o Senhor demorar um pouco, Ele vai me permitir ver a realização de outro sonho, tudo para o bem da Igreja. Grato, faço minhas as palavras do salmista no capítulo 16 e versos 12 e 13: “Que darei eu ao Senhor por todos os benefícios que me tem feito? Tomarei o cálice da salvação e invocarei o nome do Senhor”. RGT: Como lidar com a tentação de novas teologias e práticas antibíblicas que rondam a igreja e sua liturgia? Pastor Sebastião: Eu ouço e vejo muita gente dissertando sobre o assunto, mas tenho para mim como se nunca tivesse acontecido

Pr. Sebastião R. de Souza e esposa, irmã Nilda de Paula Souza

“Que darei eu ao Senhor por todos os benefícios que me tem feito?” 3


doutrina, na prática da santificação e nos bons costumes. Porque não adianta você ser cheio do Espírito Santo hoje, e amanhã estar caído. É necessário permanecer fiel nos caminhos do Senhor para que o Espírito Santo tenha liberdade na sua vida e tenha confiança nos seus atos, nas suas palavras e na sua vida como crente, como obreiro.

15 anos Grande T emplo RGT: O Senhor Deus concedeu ao senhor o privilégio de liderar a construção do Grande Templo, que além de cumprir uma profecia, representa a união e comunhão do povo de Deus. Qual a importância desta obra nestes 15 anos de inauguração?

Pr. Sebastião R. de Souza

“Tenho centenas de experiências e momentos marcantes em relação a construção do Grande Templo.” 4

isso. Eu não dou a mínima confiança para esse tipo de coisa. Até porque o Senhor já me advertiu. Desde setembro de 2009 o Senhor falou comigo numa profecia com quatro itens. No final do primeiro o Senhor me falou: “Muitos estão questionando a interpretação da minha Palavra, querendo mudar, mas eu não aceito”. O Senhor disse com viva voz: “Eu não aceito. Porque a interpretação da minha Palavra é essa como a Igreja esposa aqui em Cuiabá e Mato Grosso”. RGT: O poder do Espírito Santo na vida dos fiéis faz toda diferença na história das ADs. Como manter essa chama e o verdadeiro avivamento? Pastor Sebastião: Essa chama e o verdadeiro avivamento são mantidos pelo poder do Espírito Santo na vida do crente, do pastor, do obreiro e a perseverança do crente na sã

Pastor Sebastião: Tenho centenas de experiências e momentos marcantes na minha vida em relação ao longo tempo de construção do Grande Templo. Mas algo que me marcou muito foram as várias vezes que o Senhor me falou em profecia. Uma delas, por exemplo, foi quando alguém manifestou ceticismo quanto a igreja desembolsar um valor altíssimo para o início da cobertura. Num culto de segunda-feira no Templo Sede, dois dias antes da chegada do dono da metalúrgica, eu orei em silêncio e questionei na alma: “Senhor, temos de assumir um compromisso muito alto. Não tenho costume de dever, a Igreja também não pode se endividar e vamos ficar em dificuldade”. De repente, o Senhor usou um irmão perto de mim numa profecia com parábola. Na primeira, indagou: “Há dívidas?”. Eu respondi na alma: “Graças ao Senhor que não há dívidas”. Instantes depois, o Senhor me falou: “Há protestos?”. Eu respondi na alma: “Graças ao Senhor que não há protestos”. Na


terceira vez Ele disse: “Já te deixei envergonhado alguma vez?”. Aí eu me derreti. Chorei à vontade. Não agüentei. Outra feita, eu estava preocupado com a finança da Igreja em face de uma construção tão cara, tão dispendiosa. E o Senhor me falou alguma coisa sobre isso. “Por que estás preocupado com dinheiro? Porventura vai sair do teu bolso?” Eu respondi na alma: “Ah, Senhor, do meu bolso não vai sair porque eu não o tenho”. E o Senhor arrematou a profecia como mensagem conclusiva que me deixou felicíssimo. Finalmente, quando fizemos a última cobertura que arriou, o Senhor na Sua presciência fez com que fizéssemos o seguro. Eu relutei comigo mesmo para não fazer aquele seguro (numa construção tão dispendiosa destinar recursos para fazer seguro!), mas vi que o Senhor determinou e fizemos. No dia do fato, um grupo de irmãos orava numa sala e choravam pelo ocorrido. Eu pedi que ninguém murmurasse ou reclamasse porque o Senhor nos daria uma cobertura melhor. E quando todos já estavam mais calmos eu disse: “Irmãos, por uma grande bondade de Deus,

que eu não sei explicar, o Senhor nos concedeu hoje ter seguro total da cobertura”. Um alívio perpassou o ambiente. São experiências maravilhosas.

30 anos Umadecre RGT: Que mensagem o senhor dá a cada jovem das Assembléias de Deus deste centenário e 30 anos da Umadecre, União de Mocidade das Assembléias de Deus de Cuiabá e Região?

“O Senhor disse de uma obra final, para a salvação de muitas almas e para preparo da Igreja”

Pastor Sebastião: Estamos muito gratos pela Umadecre, que tem incentivado os jovens a servir a Deus, lhes proporcionando atividades na obra de Deus. E hoje, relembrando a profecia que o Senhor me falou, no segundo item, que vai levantar um exército de homens submissos a Deus. Diante disso eu tenho dito aos pastores e tenho feito no Templo Sede, o preparo dos jovens da melhor forma possível para que sejam alguns dos milhares de soldados que o Senhor vai levantar, ou está levantando, para a Grande Obra. Porque sabemos que no artigo definido o Senhor disse de uma obra final, para a salvação de muitas almas e para preparo da Igreja, na santificação para o arrebatamento. Pr. Sebastião entre irmãos durante pausa num mutirão da construção do Grande Templo

5


Pr. Sebastião R. de Souza e irmã Nilda de Paula Souza Louvando ao Senhor

Louvo a Deus porque a Umadecre está completando 30 anos e nunca houve um ano de interrupção dos trabalhos. Quero incentivar os jovens leitores a que sejam mais fiéis, mais submissos a Deus, servindo-O de acordo com a Sua Santa Palavra. Sejam membros da Umadecre, sendo membros da Igreja e defensores da Palavra de Deus, como diz o salmista: “Defendendo a causa da verdade” (Salmos 45.4).

Projetos vitoriosos “Desde pequeno o meu desejo era proclamar a palavra de Deus a toda criatura.”

RGT: Deus tem confirmado projetos importantes que nasceram no coração do senhor visando o bem da igreja e da comunidade em geral, como a Sociedade Beneficente Evangélica (SBE), Escola Gunnar Vingren, Rádio Educativa Nazareno, Faculdades Evangélicas Integradas Cantares de Salomão (FEICS), entre outros: • SBE: A SBE foi criada em fevereiro de 1975. Eu e a Nilda já éramos acostumados com a assistência social, embora, às vezes de fato, algumas delas de direito, mas a gente tem esse costume desde os primeiros anos de casados, repartir o nosso pão com o irmão que não tem nada. Em função disso,

6

quando chegamos a Cuiabá, uma das primeiras coisas que fizemos foi organizar a SBE, registrando em todos os níveis que ela alcançou rapidamente naquele tempo. Louvo a Deus porque às vezes com maior intensidade, às vezes com menor intensidade, ela sempre está atendendo aos menos favorecidos, independentemente do credo religioso – para os irmãos, para as pessoas que estão passando fome e a tantos quantos a SBE tem condições de atender, porque, finalmente, todos somos criaturas de Deus. • Rádio Nazareno: Como já disse, desde pequeno o meu desejo era proclamar a palavra de Deus a toda criatura. E naquele tempo a gente usava o rádio para ouvir o saudoso e inesquecível missionário Lawrence Olson, que tinha o seu programa a princípio na rádio Mayrink Veiga e depois em outras emissoras. E eu sempre pensava: “Jesus, eu tenho vontade de pregar no rádio” (hoje eu tenho medo de pregar no rádio), mas naquele tempo participei de vários programas. Em Cuiabá, o Senhor nos deu o privilégio de trabalhar por esta concessão. Hoje a Rádio Educativa Evangélica Nazareno é uma bênção para muita gente, embora, às vezes haja alguma coisa que fique a desejar, mas são coisas do dia a dia e coisas da criatura humana. O importante é irmos nos educando, à medida que erramos. A rádio é uma grande bênção de Deus e uma grande aquisição que o Senhor nos permitiu. • A FEICS: Trata-se também de um projeto que eu penso e sonho desde a minha adolescência e da minha juventude. Um


projeto que o Senhor certa vez me ensinou que os grandes empreendimentos se conseguem em longo prazo. Por isso que a gente não desiste, a gente encoraja alguém a que também não desista. E hoje estamos com a nossa faculdade totalmente autorizada para iniciar as inscrições e fazer o vestibular e ver os professores trabalhando no intuito de ensinar a todos que se matricularem na Feics para cursar uma faculdade. Para mim é uma grande honra e alegria que tributo também ao Senhor Deus, à Igreja e ao Ministério. A Deus toda honra e glória. À Igreja e Ministério o merecimento. E eu faço parte desta grande bênção que o Senhor tem dado ao povo de Deus de Cuiabá e Mato Grosso. • Semad: Nosso desejo é evangelizar os vizinhos, o povo da cidade onde a gente vive, assim como os povos de outras nações. Todavia, até inaugurarmos o Grande Templo, eu tive um cuidado administrativo para não sobrecarregar a Igreja em relação à construção e ao trabalho missionário. Mas a partir da conclusão das obras iniciamos a Secretaria Estadual de Missões (Semad) e temos enviado missionários praticamente para os quatro cantos do mundo. Não muitos, mas uma faísca em cada um dos quatro cantos. Agora, eu espero que a Semad amplie. Até porque as missões que estamos sustentando no exterior – Japão, Estados Unidos, Itália, Grécia, Espanha, Índia, Líbano e outros locais – espero que um dia não só se autosustentem, como também tenham uma secretaria de missões para nos ajudar a mandar faíscas para outras partes do mundo

Tempos finais RGT: A Palavra de Deus se cumpre a cada dia com os sinais da volta do Senhor em todas as áreas, sejam as catástrofes naturais, a imoralidade, a corrupção generalizada, no meio religioso a apostasia, seja a multiplicação da iniquidade... Pastor Sebastião: Diante desse quadro, considerando o que o Senhor me falou no terceiro item da profecia, Ele disse: “Vou continuar falando com o homem através da natureza”. A princípio, eu pensava se tratar apenas do homem político, mas o Senhor me fez entender que é o homem crente também, seja o pastor, o crente de modo geral, todos nós que somos membros da Igreja. Até porque os homens de hoje, do século 21, estão se esquecendo de Deus. No quarto item da profecia a que me refiro o Senhor falou sobre “os governos das grandes nações da Terra”. O Senhor não usou os termos “grandes governos das nações”, mas “os governos das grandes nações da Terra não estão tendo condições de administrá-las e nem de dar ao povo o que ele precisa e merece e só terão condições se buscarem conselho na minha Palavra”. Procurei na Bíblia alguns versos que falam sobre isso e a gente fica angustiado ante as catástrofes no Brasil e algumas partes do mundo. Ouvimos as pessoas falando sobre o assunto, pedindo ajuda de técnicos, pedindo ajuda financeira do governo federal, pedindo tudo na vida, mas se esquecendo de dizer: “Vamos nos lembrar de Deus. Vamos pedir a Deus a sua misericórdia sobre a nossa vida”. É tempo daqueles que Deus têm chamado e capacitado para este mister erguerem a voz e dar a entender aos homens políticos e aos pastores e aos crentes em geral que cada um deve evangelizar a sua cidade.

“É tempo daqueles que Deus têm chamado e capacitado para este mister erguerem a voz”

7


Fiel à Palavra de Deus Pr. Cristiano Alves de Oliveira

O “Se andarmos no Espírito, o próprio Espírito Santo nos ajudará a cumprir tudo aquilo que Deus exige de nós””

Pr. Cristiano e esposa Stael de Soares

8

O pastor Cristiano Alves de Oliveira chegou a Mato Grosso em 1968, quando pastoreou a Igreja de Dom Aquino. Em fevereiro de 1974, assumiu o trabalho em Arenápolis, dez meses antes da chegada do pr. Sebastião Rodrigues de Souza a Cuiabá. Dois anos depois, foi convidado para ocupar a vice-presidência da Assembleia de Deus em Mato Grosso. “Glorifico a Deus pelo fato de a Igreja estar completando 100 anos de vitórias e por eu estar completando meus 79 anos também com vigor, com saúde, graças a Deus, pronto a manter a mão no arado”, afirmou. Para o pr. Cristiano, a Igreja deve seguir os rastros dos seus fundadores, Gunnar Vingren e Daniel Berg, assim como a atual geração de obreiros pode honrar o trabalho e exemplo dos pioneiros sendo fiel como eles. Eles realizaram uma obra muito importante porque foram fiéis a Deus e à chamada que tiveram. E todo obreiro, para fazer um trabalho como eles fizeram tem de ser fiel à Palavra de

Deus. “No princípio da Assembleia de Deus, havia quatro coisas que seguravam a Igreja: a salvação da alma, o batismo com Espírito Santo, as curas e a volta do Senhor Jesus. Essas mensagens têm de ser renovadas nas pregações, sempre enfatizadas, porque é verdade”, frisou. O líder destaca que o retorno aos princípios da Assembleia de Deus é essencial para que o crente cumpra os Preceitos divinos, a exemplo do batismo com Espírito Santo. “Se andarmos no Espírito, o próprio Espírito Santo nos ajudará a cumprir tudo aquilo que Deus exige de nós”. Sobre os 15 anos do Grande Templo, pr. Cristiano diz se considerar horado por ter sido o vice-presidente da obra. “Quando leio as placas em que figuro como vice-presidente, eu glorifico a Deus, fico muito alegre e não tenho dúvidas: Estamos dentro da Vontade de Deus”. Pr. Cristiano Alves de Oliveira 1º Vice-Presidente da COMADEMAT


Deus guiou seus servos

D

Pr. Rubens Siro de Souza

Durante a construção do Grande Templo, diversos desafios surgiram na execução do projeto. Mas, assim como Deus guiou seus servos no passado, a exemplo de Noé, da mesma forma os construtores do Grande Templo foram sanando cada dificuldade por meio da orientação divina. O pr. Rubens Siro de Souza, à época presbítero, membro da equipe responsável pela obra, testemunhou tais milagres.

Havia o temor de que durante a colocação do concreto nas arquibancadas viesse a ocorrer desníveis. Mas Deus instruiu os irmãos nesse particular tudo ficou perfeito. “Cada laje gastou cerca de mil sacos de cimento e a metade foi feita manualmente mesmo, saindo das betoneiras para os carrinhos de mão. Do meio para frente contratamos o concreto usinado e aí foi bem mais rápido”, lembra o construtor.

Devido ao calor característico da região e o risco das estruturas virem a trincar, os engenheiros projetaram as arquibancadas para que fossem concretadas por módulo, a partir da fundação. Isso tornou o trabalho muito difícil no início dada a posição dos pilares. “A estrutura aqui é invejável, foi feita de uma forma muito sólida, o tipo da ferragem foi projetada até de uma maneira superdimensionada, porém Deus, que sabia dos impactos que esta construção viria a sofrer, orientou em cada detalhe”.

As lajes-calhas foram outro desafio, por se tratar de uma estrutura destinada a comportar a compressão das vigas e a dilatação. Novamente, os responsáveis foram orientados por Deus para achar um tipo de junta feita no próprio concreto para fazer as funções devidas. “Graças a Deus, até hoje não tivemos nenhum problema. A laje recebe a água da chuva e esta segue o curso planejado”, explicou.

“Deus, que sabia dos impactos que esta construção viria a sofrer, orientou em cada detalhe”

Pr. Rubens Siro de Souza Vice-Presidente das Assembléias de Deus em Cuiabá - Pastor da Sub-Sede - VG

Pr. Rubens e esposa Thaïs Toledo de Souza

9


100 ANOS DAS ASSEMBLÉIAS DE DEUS NO BRASIL “O Movimento Pentecostal é conseqüência da estratégia de Cristo”

1º Templo da Assembléia de Deus no Brasil, em Belém do Pará.

O

Os 100 anos da Igreja Evangélica Assembléia de Deus foram precedidos por eventos designados por Deus desde épocas remotas. O Movimento Pentecostal é conseqüência da estratégia de Cristo que, após ascender ao céu, enviou à Igreja o Espírito Santo. Tal fato pode ser comprovado pela leitura dos Atos dos Apóstolos. Esse livro da Bíblia narra episódios em que fiéis recebiam o batismo com o Espírito Santo e suas múltiplas manifestações de poder sobrenatural. Essa experiência conferiu àqueles cristãos grande eficácia para divulgarem o Evangelho, operarem curas e milagres em nome de Jesus e vencerem as perseguições daquela época. A sublime manifestação e operação do Espírito Santo durante os tempos apostólicos impulsionaram os cristãos a proclamar com diligência e ardor, a mensagem do Evangelho a todos os povos. Milhões de pessoas foram transformadas e não retroagiram, difundindo-a por todos os continentes, atravessando os séculos porquanto a força do Espírito os estimulava não permitindo que a luz do Evangelho apagasse jamais. A realidade do Espírito Santo agindo no homem esteve presente durante toda a história da Igreja Cristã. Vários povos já passaram

10

por grandes avivamentos, mas, por desobedecerem à voz de Deus, perderam o brilhantismo espiritual. A Assembléia de Deus surgiu em decorrência de um desses derramamentos do Espírito. Pode-se dizer que tudo começou no dia 10 de março de 1557 na Ilha de Villegagnon, quando foi realizado o primeiro culto evangélico em solo brasileiro. Pouco tempo depois outros aconteceram. No ano de 1810 a Igreja Anglicana começou a celebrar cultos de louvor e adoração a Deus, sendo imitada por várias outras denominações evangélicas. A partir de 1820 começou a haver um grande movimento espiritual em diversas partes dos EUA, o que levou muitos pastores, teólogos e cristãos de um modo geral a buscar e experimentar o poder do Espírito Santo. Despertado por essa nova experiência, Gunnar Vingren emigrou da Suécia para cidade de Chicago onde passou pela experiência do revestimento com o Espírito Santo. Tendo reencontrado Daniel Berg, seu amigo de infância, sentiram a chamada de Deus para o Estado do Pará no Brasil. Após muitas provas e confirmações, embarcaram em Frígida, Nova Iorque, no dia 5 de novembro de 1910 em direção ao Brasil, aportando na cidade de Belém no dia 19 de novembro do mesmo ano.


Incompreendidos e expulsos da Igreja Batista por causa da mensagem pentecostal os missionários fundaram, no dia 18 de junho de 1911, juntamente com mais 17 pessoas, a “Igreja Missão da Fé Apostólica”. Neste mesmo ano a irmã Celina de Albuquerque se tornou a primeira crente batizada com o Espírito Santo no Brasil. Muitos milagres e maravilhas eram contemplados pelos crentes e incrédulos, e assim a obra de Deus se expandia. Sob a orientação divina, Gunnar Vingren e Daniel Berg, no ano de 1918 adotaram um novo nome para o movimento, que passou a chamar-se “Igreja Evangélica Assembléia de Deus”. O trabalho se expandiu rapidamente e logo em todos os estados a mensagem do Evangelho era anunciada com diligência, havendo muitas conversões, curas, libertações e milagres. Por onde quer que passasse um anunciador, proclamando o excelso nome de Jesus, logo surgia uma congregação de salvos. As lutas e perseguições sofridas por estes pioneiros foram árduas, porém a expansão da obra e a salvação das almas os animavam em prosseguir.

Daniel Berg e Gunnar Vingren, pioneiros das Assembléias de Deus no Brasil

Irmã Celina de Albuquerque, 1ª batizada com Espírito Santo.

Igreja da Rua Azuza, início do movimento pentecostal nos Estados Unidos.

Saiba mais no site:

www.centenarioadbrasil.org.br

11


“Em novembro de 1956, o Senhor falou por meio de profecia sobre a construção do Grande Templo”

A ASSEMBLÉIA DE DEUS EM MATO GROSSO

ADMINISTRAÇÃO DO PR. EDUARDO PABLO JOERK

Desde o princípio do Movimento Pentecostal no Brasil, a principal preocupação dos evangelistas era alcançar todas as regiões, campos e cidades, a fim de tornar ao máximo conhecido o nome do Salvador Jesus Cristo. O início dessa obra em Mato Grosso exigiu abnegação e mesmo sacrifício físico dos obreiros.

De nacionalidade paraguaia, mas vivendo no Brasil desde a infância, chegou a Mato Grosso o jovem Eduardo Pablo Joerk, mantido por uma missão inglesa. Como distribuidor de literatura evangélica, levou as primeiras Bíblias a muitas cidades do sertão mato-grossense.

Em 1944, o pastor Juvenal Roque de Andrade e sua esposa chegaram a Cuiabá, provenientes do Pará, após viagem de três meses. Seu trabalho foi agregar os crentes da época e organizar juridicamente a Igreja Assembléia de Deus. Isso ocorreu no dia 7 de maio de 1944. A sede própria situava-se à Rua Comandante Costa, número 48, atual 1728. A primeira diretoria foi composta pelo pr. Juvenal Roque de Andrade (presidente), Eduardo Pablo Joerk (secretário) e Paulo Fernandes Brentha (tesoureiro). Nesse ano ocorreu o batismo em águas de oito pessoas. Após o pr. Juvenal, a Igreja em Cuiabá teve à frente os pastores Joaquim Honório Tostes, Delfim Brunelli e Oscar Castelo.

1º Templo Sede de Cuiabá

12

No dia 16 de abril de 1953, Joerke assumiu a direção do trabalho e começou a construção do primeiro templo sede da Assembléia de Deus em Cuiabá, em área doada pelo irmão Antônio Celino da Silva. A inauguração ocorreu no dia 15 de agosto de 1954. Em outubro de 1955, o então pb. José Veloso Gomes deu início a aulas de música para a formação da primeira banda. A esposa dele, Umbelina, dirigiu o primeiro Círculo de Oração formado no mês seguinte. Em novembro de 1956, o Senhor falou por meio de profecia sobre a construção do Grande Templo. No dia 29 de setembro de 1966 foi ao ar, pela Rádio A Voz do Oeste, o programa “Voz das Assembléias de Deus”. Atualmente é transmitido aos domingos, das 7 às 7:30 horas, pela Rádio Cultura de Cuiabá.


E

ADMINISTRAÇÃO DO PR. SEBASTIÃO RODRIGUES DE SOUZA

Em 1974, durante a Escola Bíblica de Obreiros em São Paulo, sob a liderança do pastor Cícero Canuto de Lima, ficou decidida uma permuta de obreiros. Pelo acordo, o pr. Eduardo Joerke transferiu-se de Cuiabá para Votuporanga-SP e o pr. Sebastião Rodrigues de Souza de Votuporanga para Cuiabá-MT. Sob a administração do pastor Sebastião o número de salvos continuou a aumentar e várias igrejas foram emancipadas. Em cada bairro que surgia, um novo templo da Assembléia de Deus era erguido. Com 16 meses de trabalho, construiu-se um novo templo sede, medindo 16x45m, com capacidade para 2.500 pessoas. Inaugurado no dia 26 de junho de 1976, foi, na época, o maior do Estado. Com o objetivo de trabalhar ao lado do pastor Sebastião nos diversos segmentos e decisões do Ministério, o pr. Cristiano Alves de Oliveira foi convidado, sob orientação divina, para ser o vice-presidente da Assembléia de Deus em Cuiabá. Após longos anos de trabalhos ininterruptos, o pr. Sebastião foi despertado para tarefa que o Senhor lhe mandara executar: a construção do Grande Templo. No ano de 1985, uma grande vitória confirmou a aprovação de Deus ao projeto, com a doação de uma área de 30.100m² no Centro Político e Administrativo (CPA), pelo então governador do Estado, Júlio Campos. Após árduos anos de trabalho, renúncias, provações e incompre-

ensões, a obra foi concretizada. Foram 11 anos nos quais, dia após dia, apesar de todas as dificuldades, a construção não parou um único dia por falta de recursos. Quando estes se tornavam parcos, o Senhor reabastecia o celeiro de bênçãos, suprindo todas as necessidades. No dia 7 de maio de 1994, novamente a Igreja se reuniu para agradecer a Deus pelos 50 anos de vitórias e conquistas que a Assembléia de Deus em Cuiabá tem alcançado. O Jubileu de Ouro foi um evento marcante, quando se pôde avaliar o crescimento e a prosperidade que o Senhor Jesus tem proporcionado ao seu povo em Mato Grosso.

Posse do Pr. Sebastião Rodrigues de Souza em Cuiabá - 1974.

Templo Sede de Cuiabá após ampliação, anos 80.

Esse breve resumo histórico se conclui na data de 7 de julho de 1996, quando os fiéis comemoraram, com muita gratidão e louvor, a inauguração do Grande Templo.

13


Inauguração do Grande Templo

U

“Um relato de fé e cumprimento de promessas de Deus”

“a celebração foi algo marcante para a glória de Deus: trinta dias de festividades.“

14

Uma das maiores celebrações da igreja brasileira foi a inauguração do Centro de Evangelismo das Igrejas Assembléias de Deus de Cuiabá e Estado de Mato Grosso, o Grande Templo. A partir de uma revelação divina na década de 1950, o Senhor orientou o pastor Sebastião Rodrigues de Souza a executar o projeto. A história do Grande Templo é um relato de fé e cumprimento de promessas de Deus, conforme descrito às páginas desta revista. A par da grandiosidade da promessa e seu cumprimento, a celebração foi algo marcante para a glória de Deus: trinta dias de festividades.

Pastores de todo o Brasil, entre tantos obreiros que marcaram a história das Assembléias de Deus prestigiaram a inauguração: Túlio Barros Ferreira, Valdir Nunes Bícego, José Pimentel de Carvalho, José Leôncio da Silva, Ivar Vingren, Eurico Bergstén, irmã Albertina Barreto, fundadora do Círculo de Oração no Brasil. Esses heróis, hoje na eternidade, deram testemunho do cumprimento das promessas de Deus no Grande Templo. Também marcaram presença os pastores José Wellington Bezerra da Costa, Eude Martins, Idekazu Takayama, Torcato Lopes, Gilmar Santos, Severino Almeida,


Elinaldo Renovato, Elienai Cabral, Eliezér Lira, Antonio Fernandes das Chagas, Anselmo Silvestre, Abraão de Almeida, dentre outros. Paralelo às festividades de inauguração aconteceram eventos importantes: o Seminário para Líderes da Umadecre, em que o pr. Wagner Tadeu Gabi ministrou preciosas lições, e a Primeira Consulta Nacional de Evangelização Universitária, onde tivemos ministrações de diversas lideranças, e iniciou-se uma série de Consultas Brasil afora. Também nos dias da inauguração do Grande Templo organizou-se o Grande Encontro de Irmãs do Círculo de Oração com as presenças das irmãs Albertina, irmã Dóris Johnson (esposa do pr. Bernhard Johnson) irmã Umbelina (fundadora do Círculo de Oração em Mato Grosso), irmã Pequena, irmã Maria Madureira e a nossa matriarca irmã Nilda de Paula Sousa. Realmente, um momento memorável. A inauguração foi precedida de eventos externos inesquecíveis. Às vésperas, na manhã do sábado, dia 06, os jovens da igreja lideraram uma grande passeata, saindo da praça da República, após um culto evangelístico, rumo à avenida Mato Grosso, onde o pastor José Satírio dos Santos pregou a palavra de Deus com muito poder. Naquela manhã foram distribuídos mais de 100 mil folhetos especiais alusivos à inauguração do Grande Templo. À tarde os irmãos organizaram uma grande carreata acompanhada de motocicletas e bicicletas onde também foi divulgada a inauguração do Grande Templo. À noite, a avenida Mato Grosso recebeu uma grande Cruzada Evangelística dirigida pela Umadecre, com a presença da maioria dos líderes das Assembléias de Deus no Brasil. O Senhor salvou muitas almas e operou maravilhas.

A manhã do dia 07 de julho de 1996 marcou o início de um novo tempo para o Evangelho em Mato Grosso. A inauguração do Grande Templo reuniu lideranças pentecostais de todo Brasil, além de autoridades do Estado, o então governador Dante de Oliveira, o prefeito da época coronel José Meireles, o presidente Fernando Henrique Cardoso que se fez representar pelo senador Júlio Campos, parlamentares, militares e magistrados marcaram presença na solenidade de descerramento da placa. Toda imprensa de Mato Grosso deu ampla cobertura ao acontecimento com flashes ao vivo, de forma que o nome de Jesus foi glorificado na presença de todos, cumprindo-se na íntegra o lema que norteou a visão e perseverança do pastor Sebastião Rodrigues de Souza: “Para que todos vejam, e saibam, e considerem, e juntamente entendam que a mão do Senhor fez isso, e o Santo de Israel o criou” Isaías 41.20.

Irmãs do Círculo de Oração Louvando ao Senhor na Inauguração do Grande Templo.

“o nome de Jesus foi glorificado na presença de todos”

A Banda de Música da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso participou do evento da Inauguração.

15


2ª Convenção Geral no Grande Templo

1ª Convenção Geral no Grande Templo (31ª AGO) 1993.

D

Dezoito anos após sediar uma convenção nacional de pastores, o Grande Templo volta a receber a 40ª Assembléia Geral Ordinária (AGO) da Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil (CGADB), a “Convenção do Centenário”, nos dias 12 a 14 de abril de 2011. Na época da 31ª AGO, nos dias 18 a 23 de janeiro de 1993, o prédio ainda estava inacabado. Desta feita, para a glória de Deus, os obreiros de todo o país encontrarão o Grande Templo reformado e ornamentado para melhor mobilidade e conforto de todos. A 31ª AGO foi um evento inédito em Mato Grosso, que ainda não havia sediado tal reunião. A poderosa presença do Espírito Santo foi patente em todos os cultos, com a participação maciça da Igreja, bem como nos trabalhos convencionais presididos pelo pr. Sebastião Rodrigues de Souza.

Grande Templo sede da 40ª Convenção Geral - 2011.

16

90 anos das

Assembléias de Deus com os filhos de

E

Vingren e Berg

Em abril de 2000, na comemoração dos 90 anos das Assembléias de Deus, o Grande Templo recebeu Ivar Vingren e David Berg, filhos dos pioneiros Gunnar Vingren e Daniel Berg. Irmãos de todos Brasil estiveram naqueles dias em Cuiabá para celebrar os 90 anos de vitórias da igreja no Brasil. Na oportunidade o pastor Ivar Vingren falou dos primeiros dias da Assembléia de Deus, onde a predominância da simplicidade de uma pregação centrada na mensagem da salvação caracterizava os primeiros dias da igreja. Lembrou dos cultos ao ar livre na Largo de São Cristóvão, no Rio de Janeiro, onde Paulo Macalão, Frida Vingren e o próprio Ivar tocavam seus instrumentos e o pastor Gunnar pregava a mensagem da salvação. O irmão David Berg lembrou os milagres extraordinários que o Senhor Jesus operou através de Daniel Berg. Dentre os pastores que prestigiaram o evento o presidente da CGADB, pastor José Wellington Bezerra da Costa, que falou da pujança da Obra de Deus em Cuiabá. O pastor Sebastião ressaltou a obediência dos irmãos em Cuiabá e tributou todo mérito ao Senhor Jesus Cristo. Os irmãos Vingren e Berg glorificaram a Deus pela Obra em Cuiabá, e falaram que seus pais ficariam muito felizes se contemplassem a grandeza da igreja no Brasil.

Da esquerda para direita: Pr. José Wellington, Pr. Sebastião R. Souza, Pr. Ivar Vingren e David Berg.


Jubileu 2000

O

Geração JC

O evento especial para os jovens dentro das comemorações do Centenário das Assembleias de Deus no Brasil nunca recebeu tantas inscrições como em Cuiabá, nos dias 05 e 06 de novembro de 2010. Mais de cinco mil jovens vindos de todas as partes do Estado lotaram o Grande Templo.

I

Pr. Sebastião R. Souza entrega um dos relógios comemorativos ao Pr. Juvanir de Oliveira.

Ignorando temores e superstições relativas ao fim do século XX e passagem ao ano 2000, a Assembléia de Deus celebrou o Jubileu de Ouro 2000 sob as mais ricas bênçãos de Deus, no dia 7 de maio de 1994. A Assembléia de Deus completava 50 anos de trabalho frutífero em solo mato-grossense.

Uma das atividades aplicadas pela liderança da União de Mocidade da Assembléia de Deus de Cuiabá e Região (Umadecre) foi o VestBíblico, um simulado que avaliou o conhecimento dos jovens sobre os livros de Ester e Daniel. Dos quase dois mil participantes, sete foram premiados com notebooks e bíblias alusivas ao Centenário. Atuaram como preletores no evento o pr. Silas Daniel (RJ), Jamiel Lopes (SP), e a psicóloga Valquíria Salinas (SP). Participaram do louvor a cantora Lília Paz (RJ) e a Grande Banda do Grande Templo.

A galeria de pioneiros tem entre seus muitos heróis da fé homens abnegados, como o pastor Oscar Castelo, em idos de 1943. Entre as muitas imagens do progresso da obra, o templo na rua Comandante Costa, nº 48, onde começaram o trabalho e foi a primeira sede. Hoje, em nossos templos confortáveis e levando uma vida relativamente sossegada, temos de nos lembrar que desfrutamos do árduo trabalho dos pioneiros, homens e mulheres que obedeceram à voz de Deus.

Pr. Sebastião Rodrigues de Souza, ao fundo banner do evento.

Congresso Estadual de Escola Dominical O Grande Templo vem sendo palco de grandes eventos de ensino cristão no Estado de Mato Grosso, como a 4ª Conferência de Escola Dominical no Centro-Oeste, em 2002, o 1º Congresso Estadual de Escola Dominical, entre os dias 23 a 25 de agosto de 2007 e o 2º Congresso Estadual de Escola Dominical, em 2009.

Os eventos foram prestigiados pelo diretor de publicações da Casa Publicadora das Assembléias de Deus (CPAD), Ronaldo Rodrigues de Souza (RJ), o pr. Joel Xavier (SP), o pastor, escritor, professor e teólogo Esdras Costa Bento, professora Helena de Figueiredo (ambos do RJ), além do pr. e cantor Victorino Silva.

Os participantes assistiram a palestras inéditas, conheceram experiências pedagógicas ministradas por preletores locais e nacionais.

De Mato Grosso, participaram os professores ev. Victório Galli Filho, Enedir Moraes, Jocinete Amorim e o ev. Valdeci do Carmo.

17


30 Anos da UMADECRE UNIÃO DE MOCIDADES DAS ASSEMBLÉIAS DE DEUS DE CUIABÁ E REGIÃO

N O Pr. Sebastião R. de Souza e Pr. Francisco Fernando

O ano de 2011 é significativo pelo Centenário das Assembléias de Deus no Brasil e também pelos 30 anos da União de Mocidade das Assembléias de Deus de Cuiabá e Região (Umadecre). São três décadas de atividades envolvendo a juventude da Assembléia de Deus na capital mato-grossense e regiões próximas em prol da expansão do Evangelho de Cristo. Uma amostra do dinamismo atual dos nossos jovens pôde ser demonstrada durante o encontro GeraçãoJC, em novembro de 2010, no Grande Templo em Cuiabá-MT, quando houve um número recorde de inscritos de todas as edições: mais de cinco mil jovens vindos de todas as partes do Estado! Formada por aproximadamente oito mil jovens, anualmente a Umadecre sai às ruas, avenidas e praças da cidade no 7 de Setembro

18

– Dia da Independência, cruzadas de evangelismo e outros eventos semelhantes, além de cultos setorizados e a grande confraternização no Grande Templo na época de Carnaval.

O início De maneira geral, o trabalho da mocidade começou juntamente com a própria igreja, em cultos ao ar livre, onde o Senhor salvava muitas almas. A juventude participava maciçamente. Louvavam ao Senhor ao som de acordeão, violão e pregavam a Palavra na virtude do Espírito Santo. Os primeiros dados sobre os trabalhos da mocidade remontam os anos 1957-58, quando a jovem Luíza da Silva, irmã do saudoso pr. Benedito da Silva, que presidiu a Igreja de Cáceres-MT, coordenava os cultos de jovens em Cuiabá.


Sucedeu-a jovem Lúcia do Carmo, que permaneceu no cargo até 1965. Ela realizou o 1º Encontro de Jovens em Cuiabá. Em 1966, a irmã Lucia foi substituída pelo jovem José Pires de Andrade, que era auxiliar direto do pr. Eduardo Pablo Joerk. Pires liderou os jovens até os primeiros anos da administração do pr. Sebastião Rodrigues de Souza. Entre outras atividades nesse período, estavam os cultos mensais no Templo Sede e evangelismo nas praças. Foi nessa gestão que foi idealizado e inaugurado o primeiro programa radiofônico intitulado “Voz das Assembléias de Deus” na Rádio A Voz do Oeste. Hoje permanece no ar pela Rádio Cultura de Cuiabá. No ano de 1978 foi organizado o primeiro Conjunto vocal de Jovens no Templo Sede. A partir de 1980, organizou-se a União de Mocidade do Estado de Mato Grosso (Umademat), cuja liderança, em Janeiro de 1.983, realizou o 2º Encontro de Jovens.

memória), Mauro dos Santos, Valdenor Assis, João Camargo, Jair Fagundes, José Azambuja, Lemuel Lemos, Odenir Rodrigues, Armando Ferreira, Silvano Souto, Jesser Barros, Jesus Manoel, Antônio Benedito, Jorge Dantas, Oscar da Silva, Carlos Cezar, Moises de Oliveira, Adão Pereira, Almiro Dias, José Marcos Souto, Nelson Barbosa, Antonio Cardoso, José Marcos Souza , Jaci Pinheiro, Clebson Rondon, José Anacleto, Fernando Fernandes, Gutemberg Brito Jr., Eduardo Souto, Dário Cerqueira, Benedito Pinto, Joaquim Santana, José Lopes, Ilton Antonio da Silva. Atualmente, a Umadecre é liderada pelo pastor Francisco Fernando Viana que, com dinamismo tem honrado o trabalho realizado pelos companheiros de ministério. Muitos outros, mesmo não tendo o nome citado, apoiaram o trabalho e seu esforço encontra-se registrado nos anais divinos.

Uma das diretorias mais marcantes - 98 Esquerda para direita: Pr. Domiciano Barbosa,

A Umadecre nasceu a partir de uma necessidade estratégica, pois a dimensão continental do Estado dificulta uma administração centralizada. Assim, no biênio 1986-87 a Umademat, sob a liderança do ev. Josuel da Silva, deu lugar à Umadecre. Com isso, cada campo do Estado criou sua própria gestão de mocidade.

Protagonistas Como uma verdadeira escola de obreiros, a Umadecre tem sido liderada por muitos irmãos que hoje estão no ministério pastoral em período integral. Além dos já citados, o trabalho da juventude teve importante contribuição dos irmãos Cláudio do Carmo (em

“Há 30 anos fazendo história com a força da juventude”

(Tesoueiro)

Pr. Rubens Siro de Souza, (Superintendente), Pr. Gilvan (Preletor), Pr. Sebastião (Presidente), Jossy Soares (Secretário Adjunto)

Pr. Jorge Dantas, (Secretário)

Diretoria Atual (2011), a partir da esquerda: Ev. Valdemar dos Santos (Secretario), Pr. Francisco Fernando (Superintendente), Pb. Rogério dos Anjos (Tesoureiro), Ev. Antônio Cardoso (Diretor Financeiro), Pb. Joel Nunes (Líder de Evangelismo)

19


80 anos

do pastor presidente

Pastor Sebastião Rodrigues de Souza e irmã Nilda de Paula Souza celebram Bodas de Diamante “Esta, afinal, é osso dos meus ossos e carne da minha carne; chamar-se-á varoa, porquanto do varão foi tomada. Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne”, Gênesis 2.23,24.

A Em agosto deste ano estaremos comemorando os 80 anos de nosso querido pastor Sebastião Rodrigues de Souza. Sua vida de conquistas é resultado da presente mão de Deus dirigindo os seus atos. Sua conduta ao longo dos anos se pautou pela obediência à visão celestial. Nestes 80 anos, após tantos projetos concretizados e sonhos realizados, as palavras de Calebe podem muito bem ser emprestadas ao nosso pastor: “... E, agora, eis que já sou hoje da idade de oitenta e cinco anos. E, ainda hoje estou tão forte como o dia em que Moises me enviou; qual a minha força então era, tal é agora a minha força, para a guerra, e para sair, e para entrar”. (Josué 14.10,11) Certamente, muitos sonhos ainda acontecerão.

20

A sólida aliança de amor entre o pastor Sebastião Rodrigues de Souza e a irmã Nilda de Paula iniciada em 24 de setembro de 1949, em Pirajuba, Estado de Minas Gerais, alcançou 60 abençoados anos de união conjugal em 2009. A celebração, a exemplo das Bodas de Ouro, em 1999, aconteceu no Grande Templo, onde o casal agradeceu a Deus cercado por toda família, a Igreja do Senhor e autoridades constituídas.

família Rodrigues de Souza. “Meus futuros sogros se mudaram para a minha cidade e os cultos também passaram a ser lá, pelo fato de terem uma sala maior. Também conheci a Nilda, uma jovem muito bonita. E eu preferia a casa do irmão Manoel Ribeiro do que a casa do meu pai para os cultos”, relembra ele, sorrindo. Pastor Sebastião e irmã Nilda materializam uma resposta de Deus a tantos quantos buscam ser felizes na vida a dois. Um exemplo que glorifica o nome do Senhor e emerge numa sociedade que abandonou os princípios estabelecidos pelo Criador.

A alegria era visível no semblante dos homenageados, seus entes queridos, amigos e toda família de Deus pelo matrimônio, núpcias, união ou simplesmente Bodas de Diamante, fortalecida pelo Amor Ágape, o amor divino.

Uma história, duas vidas Os jovens Sebastião e Nilda se conheceram quando a família dela se mudou para Pirajuba, onde os cultos já aconteciam na casa da

Acima: Pr. Sebastião e irmã Nilda, foto de casamento - 1949. Abaixo, da esquerda para direirta: Pr. Silas, Silene, irmã Nilda, Pr. Sebastião, Pr. Rubens e Abilio.


A

Agentes políticos da igreja

A relevância da igreja no plano espiritual tem gerado reflexos sociais e reconhecimento público de sua missão na restauração dos seres humanos e influência decisiva no tecido social.

de templos e instituições relacionadas. Um projeto notável da Assembléia de Deus, por meio do irmão Rezende, é o Assentamento Gamaliel, que tem beneficiado dezenas de famílias.

Este fato tem refletido também na formação da representação sociopolítica do povo de Mato Grosso. Assim, a igreja tem de feito representar nos parlamentos federal, estadual e municipal, além de participação na formação do Governo Estadual.

Vereador Misael Galvão

Professor Victório Galli

O evangelista e professor Victório Galli na legislatura anterior ocupou por duas vezes a cadeira de deputado federal, atuando na defesa da família e da educação. Ganhou destaque na luta contra propostas anticristãs, como a implantação de políticas de valorização do homossexualismo, da interferência estatal na educação doméstica, criminalizando a correção moderada, além da legalização do aborto. Hoje, chefia o Escritório de Representação de MT em Brasília (DF).

Deputado Estadual Sebastião Rezende O presbítero Sebastião Rezende, deputado estadual de terceiro mandato, tem se notabilizado como defensor das bandeiras e interesses da comunidade evangélica, além de presidir a Comissão de Constituição e Justiça da Assembléia Legislativa. Tem apoiado as igrejas na elaboração de projetos de construção

O irmão Misael Galvão chegou à Câmara de Cuiabá como líder e defensor dos trabalhadores do mercado informal. Líder comunitário e presidente da Associação dos Camelôs do Shopping Popular de Cuiabá, iniciou debates que originaram a Lei 11.898/2009, dando dignidade a esses trabalhadores. “Misael é o primeiro camelô a chegar ao cargo de legislador, levando em sua bagagem uma emocionante história dedicação, luta pela legalização, contra a discriminação”, atestou o Jornal Expresso MT, em 02/04/2011.

Professor Victório Galli

Deputado Estadual Sebastião Rezende

Vereador Antonio Cardoso

Em seu quinto mandato consecutivo, o vereador de Várzea GrandeMT, o evangelista Antonio Cardoso de Andrade Neto, se destacou logo no início ao promover mutirões de limpeza em bairros desassistidos pelo poder público. É autor das leis que criaram a Guarda Municipal, Centro de Zoonoses e a Secretaria de Meio Ambiente. Foi reconhecido internacionalmente por projetos de rede de esgoto com pneus usados. É pioneiro na área de apoio e recuperação de dependentes químicos por meio do Desafio Jovem Jeruel que, em 17 anos, já atendeu mais de quatro mil pessoas.

Vereador Misael Galvão

Vereador Antônio Cardoso

21


Como se deu a construção do Grande Templo Pr. Sebastião Rodrigues de Souza

“Como a Igreja do Senhor em Cuiabá sempre foi de natureza conservadora e voltada à oração e ao jejum, o Senhor continuou abençoando”

N

No ano de 1956, num culto de oração, o Senhor usou uma irmã em profecia e disse à Igreja: “Eis que neste lugar será levantado um templo grande que abrigará dezenas de milhares de pessoas”. Segundo alguns irmãos pioneiros da Igreja, Cuiabá naquele tempo tinha aproximadamente 50.000 habitantes. Os tempos se passaram e, após uma permuta que previa a minha vinda para Cuiabá, e a ida do pr. Eduardo Pablo Joerk para Votuporanga (SP), com o consentimento do pastor Cícero Canuto de Lima, recebi a presidência da Igreja de Cuiabá no dia 12 de dezembro de 1974. Ao chegar a Cuiabá, constatei a grande necessidade de construir o novo templo sede, uma vez que nos dias de santa ceia muitos irmãos eram servidos do lado de fora do templo. Apresentei a sugestão à

22

Igreja e todos concordaram, pois era a ansiedade de todos. Começamos a construção em fevereiro de 1975 e, em tempo recorde, construímos o templo, inaugurando-o no dia 20 de julho de 1976. Como a Igreja do Senhor em Cuiabá sempre foi de natureza conservadora e voltada à oração e ao jejum, o Senhor continuou abençoando o trabalho de tal forma que em pouco tempo o templo sede se tornou pequeno. Certo dia, numa reunião, comentando sobre o desenvolvimento da Obra sugeri, em tom de brincadeira, a construção de um templo grande uma vez que aquele já não abrigava mais o povo. Mesmo assim o ministério levou a sério e passou a me cobrar sempre que nos reuníamos, mas eu sempre descartava. Num culto de santa ceia não tive como protelar. Levei o caso à


Igreja na expectativa de que esta aguardasse mais um pouco. Mas, para minha surpresa, a assembléia aprovou unanimemente. Diante de tal decisão, buscamos, junto ao Governo do Estado de Mato grosso, a doação de um terreno. Em 1984, num culto de ação de graças pelo seu primeiro ano de governo o sr. Júlio Campos, após um pedido informal da nossa parte, usou a tribuna da igreja para anunciar que iria doar um terreno apropriado para a construção do Grande Templo. A Igreja se alegrou, deu glórias ao nome do Senhor Jesus Cristo, e passamos a orar mais intensamente em favor da doação da área. Na Escola Bíblica do ano seguinte, aproveitamos a companhia do pr. José Wellington Bezerra da Costa e fomos, numa comitiva de pastores, falar com o governador, reiterando o pedido de aprovação do projeto de doação, de autoria do deputado João José de Magalhães, já encaminhado ao Executivo e ao Legislativo. Nessa reunião, após várias considerações, ficou estabelecida a oficialização da doação na forma de decreto-lei que, para nossa felicidade, foi aprovado por unanimidade na Assembléia Legislativa.

Concluída a tramitação dos papéis, o governador foi a um culto no templo sede, ocasião em que assinou a Escritura de Doação, no livro do Cartório do 6º Ofício, conduzido por um oficial do cartório. Com a escritura registrada em mãos, fomos a um culto de consagração onde o Senhor Jesus usou um de seus vasos e nos disse: “Apressa com o projeto, lance mãos à obra, eis que não deixarei faltar nada. Farei como nos dias de Salomão!” A esta altura eu não sabia se havíamos voltado para os dias de Salomão ou se aqueles dias tinham se transferido para a atualidade, se estávamos em Cuiabá, ou nas Bodas do Cordeiro, pois a presença do Senhor era tão real entre nós. Após o período de oração, cantamos alguns hinos e pedimos para os irmãos manifestarem se haviam recebido alguma visão ou revelação divina. Enquanto alguns relatavam o que tinham visto, eu orei em espírito pedindo ao Senhor Jesus que me falasse sobre o tamanho e o formato do templo, para que pudéssemos apressar com o projeto. Logo o Senhor falou à minha alma: “cem por cem, redondo”. Alegrei-me, glorifiquei ao Senhor e no final comuniquei aos irmãos a orientação do Alto.

“A esta altura eu não sabia se havíamos voltado para os dias de Salomão ou se aqueles dias tinham se transferido para a atualidade”

Acima: formalização da doação da área destinada à construção do Grande Templo. À esquerda: a construção em fase de fundação e 1ª lage.

23


À noite, no culto de santa ceia, contei para a Igreja o resultado da consagração de manhã e como o Senhor havia nos falado de forma tão poderosa. Revelei ainda a ordem divina determinando a dimensão e o formato do templo, o que foi recebido com alegria pelo povo.

Irmãos na construção da fundação do Grande Templo

“O Espírito Santo enchia o povo de sua Glória, operando sinais e maravilhas. Glória a Deus!” Grande Templo na fase da alvenaria de vedação e fechamento da 1ª cobertura

Em seguida fiz o esboço e levei ao arquiteto. Preparamos o projeto, levamos à prefeitura e logo que foi aprovado iniciamos a obra. O lançamento da pedra fundamental aconteceu em 7 de julho de 1985, no maravilhoso culto de encerramento da Escola Bíblica, na presença de várias autoridades e obreiros, entre eles o pr. Antônio Granjeiro, representante do Ministério do Belém, São Paulo e o governador Júlio Campos, que ajudou a descer a pedra na sapata histórica. Na ocasião, também esteve presente o hoje saudoso pr. Armando Chaves Cohen, que esteve ministrando estudos bíblicos durante a semana. Na sexta-feira, enquanto ele falava no primeiro horário da tarde tivemos que interromper os estudos, uma vez que o Espírito Santo enchia o povo de sua Glória, operando sinais e maravilhas. Glória a Deus! Um dia me encontrei bastante preocupado com as finanças, devido aos muitos gastos, mas num culto de oração o Senhor, usando

alguém, disse-me: “Por que te preocupas tanto? Porventura sairá de ti o dinheiro?” Glorifiquei a Deus e disse: “ah, Senhor, eu não tenho, só o Senhor pode continuar nos suprindo”. O Senhor cumpriu Sua promessa de não deixar faltar nada, graças a Deus. Atravessamos dias difíceis, até com a ausência de produtos no mercado, todavia para o Grande Templo nada faltou. Uma irmã, esposa de um engenheiro da Igreja, que também partilhava dessa preocupação, teve uma revelação na qual um homem de branco chegava à construção e dizia-lhe: “Vim trazer recursos para esta obra”. Depois chamou um irmão e deu a chave de um carro. A outro deu um molho de chaves e etc. O anjo ainda os convidou para irem a uma entrada por onde chegavam os materiais e, lá chegando, havia três grandes carretas. A primeira parou e o motorista perguntou: “Onde está o encarregado da obra para mandar descarregar estes materiais?” Ela por sua vez indagou: “Quem enviou esse material?” Nesse momento o motorista desceu, abriu a nota fiscal e disse: “Olha aqui, foi Jesus de Nazaré que mandou.” A esta altura, enquanto alguém providenciava a descarga, aquele personagem os levou mais abaixo, onde hoje temos um poço de água. Inclinou-se, encheu as duas mãos com terra, levantou-se, ergueu-as e mostrou-lhes que não era mais terra, mas sim ouro em pó. A irmã acordou, glorificou a Deus e contou essa experiência à Igreja, no culto de santa ceia. Glórias ao Senhor! Quando da assinatura do contrato da primeira cobertura eu estava em um culto de oração à noite e disse em espírito: “Senhor, depois de amanhã temos que decidir. O dinheiro que temos para dar a entrada é insuficiente em relação ao

24


Estrutura da segunda e atual cobertura do Grande Templo

alto preço da cobertura e não temos costume de envolver-nos com dívidas. Tenha misericórdia, não me deixes envergonhado, fale comigo agora se isto é da tua santa vontade.” Então o Senhor, usando um dos seus vasos próximo a mim, falou em parábola: “Há dividas?” Eu respondi na alma: “graças ao Senhor que não há dividas”. Após alguns segundos o Senhor indagou novamente: “Há protestos?” E voltei a responder na alma: “Graças ao Senhor que não há protestos”. Ainda após alguns segundos Ele voltou a perguntar: “Já te deixei envergonhado alguma vez?” Não resisti. Glorifiquei a Deus e me desmanchei em lágrimas com gozo no Espírito Santo pela resposta sábia, gloriosa e incontestável. Glória a Deus! O Senhor operou outro grande milagre quando a primeira cobertura desmoronou em decorrência de um tremendo vendaval: fez com que a seguradora liberasse o pagamento da firma que ganhou a concorrência e ainda atuou para que o valor fosse reajustado de acordo com a necessidade dessa firma facilitando a montagem da estrutura e cobertura. Isso impediu que houvesse dificuldades na conclusão do Grande Templo. Agora com a inauguração marcada, com os gastos de grandes

montantes dado o tamanho da obra, mais uma vez o Senhor nos orientou quanto ao que fazer. Propus ao ministério, juntamente com a Igreja, a definição da data de inauguração para o dia 7 de julho de 1996, proposta esta aprovada para a glória do nome do Senhor Jesus. Tudo isso parece um sonho, dá vontade de correr, gritar, cantar e fazer tudo o que me é possível para agradecer e louvar o santo e eterno nome do Senhor Jesus Cristo por tão grande obra. Vendo-a concluída comprovamos a infinita misericórdia e bondade do Senhor nosso Deus. Concluindo esta mensagem histórica, recito o versículo que o Senhor determinou para ser inserido como justificativa para a realização desta grande obra, pois em vista de ter sido construída por ordem, projeto e determinação do Senhor Deus, não temos condições de imaginar a profundidade do valor e a abrangência que está no coração do Senhor Jesus Cristo. Por isso recitamos: “Para que todos vejam, e saibam, e considerem e juntamente entendam que a mão do Senhor fez isto, e o Santo de Israel o criou”, Is. 41.20. Glória a Deus, Maranata!

“Glorifiquei a Deus e me desmanchei em lágrimas com gozo no Espírito Santo” 25


Personagens da construção “Todos aqueles que fizeram com amor e sinceridade receberão a recompensa do Senhor.”

“Sem a força das máquinas, mas com a força divina e muito amor no coração fizeram isso que agora vedes.”

26

N

Nos 11 anos de construção, um verdadeiro exército de pessoas ajudou de alguma forma a erguer este grande monumento ao nome do Senhor Jesus. Quer abrindo buraco para sapatas, carregando ou assentando tijolos. Amontoando areia ou revirando a massa, e até mesmo retirando entulhos ou fazendo finos acabamentos. Milhares e milhares de mãos por aqui deixaram as suas marcas. É emocionante pensar nisso. Quem dera podermos descrever o trabalho de cada um e traduzir suas alegrias no meio dos muitos trabalhos. Nos mutirões, sob sol causticante, não medindo esforços, mas unindo forças tais quais formiguinhas. Sem a força das máquinas, mas com a força divina e muito

amor no coração, fizeram isso que agora vedes. Nesta construção todos foram muito importantes. É difícil comentar ou citar nomes. Porém quero começar com uma pessoa humilde: o irmão Gabriel, mais conhecido por Gabi, um dos mais antigos funcionários da construção, inclusive ajudou a cavar as primeiras sapatas e a fazer os últimos acabamentos. Sabemos que ele tem muitas histórias lindas para contar. Poderíamos tomar muito tempo e espaço falando de pessoas tão importantes, como o Pr. Valdir Accioli de Mello, que no início foi responsável pela construção. Seríamos injustos se não citássemos o grande esforço da


equipe técnica que, ao longo destes anos, prestou assessoria especializada gastando horas do seu precioso tempo e, na maioria dos casos, oferecendo trabalho voluntário, isto é, sem custos à Igreja. São eles: arquiteto Walter Peixoto, engenheiros George Gattas, Itsuo Takayama, José Antônio Ribeiro Filho, Inês Bocchi, Eudes Figueiredo Abreu, Eduardo Araújo Souto e Leonino Alcântara. E que dizer dos filhos do pastor Sebastião Rodrigues de Souza, que deram exemplo de companheirismo, ao lado do pai, em todos estes anos como fiéis cooperadores, sorrindo nos momentos de bonança, mas também sofrendo nos momentos de angústia? São eles: pastor Silas Paulo de Souza, responsável pela parte de pessoal e cozinha, e Rubens Siro de Souza, responsável geral pela construção, e hoje, o Abilio Moumer Ribeiro, com as reformas e manutenção.

Irmão Dantas um dos primeiros trabalhadores nas obras do Grande Templo - 1985

Queremos registrar aqui uma homenagem àqueles irmãos que trabalharam nesta construção, deram também suas vidas, porém, por terem sido recolhidos ao descanso eterno pelo Senhor, não puderam ver a conclusão desta obra que tanto amaram. Alguns desses irmãos de saudosa memória: Luiz Ferreira (Jd. Santa Isabel), pb. Dantas (Porto), pb. Wagner (Cidade Alta), e outros. Nos consolamos na certeza de que eles ultrapassaram esta dimensão de vida e já gozam das delícias celestiais juntamente com seu Senhor, onde não há mais morte, nem pranto, nem dor, nem clamor. Como relacionar aqui todos os pastores que incentivaram suas igrejas a cooperar nos mutirões, vindo muitas vezes, eles mesmos, engrossar suas mãos no pesado trabalho? Todos aqueles que fizeram com amor e sinceridade receberão a recompensa do Senhor.

Armadores, pedreiros, cozinheiros... voluntários de todas as áreas, com um só propósito, fazer o melhor para a obra do Senhor.

27


O Grande Templo em números 1º PISO

2º PISO

3º PISO

4º PISO 5º PISO

N

Neste artigo informativo, queremos fornecer aos irmãos uma visão geral da obra, a partir do ponto de vista técnico, mostrando a divisão e distribuição do prédio por andar:

Três refeitórios, sendo: um para crianças, um para obreiros e outro geral, a grande cozinha com seus equipamentos, despensa e câmara fria para dezenas de toneladas de carne, e ainda alojamento feminino e masculino para os funcionários que trabalham na cozinha. Escola de Ensino Fundamental e Médio “Missionário Gunnar Vingren”, com capacidade para três mil alunos (um mil a cada turno), FEICS - Faculdades Evangélicas Integradas Cantares de Salomão, com capacidade para 500 alunos por turno, biblioteca, auditório, lanchonete, e a Sociedade Beneficente Evangélica - SBE. Santuário em forma crescente através das arquibancadas, plataforma para os obreiros, 4 tanques batismais, Livraria Cantares de Salomão, Rádio Educativa Evangélica Nazareno FM 107.9Mhz, Fundação Cantares de Salomão, Secretaria Estadual de Missões - SEMAD, Convenção de Ministros das Assembléias de Deus no Estado de Mato Grosso - COMADEMAT, departamentos de apoio à Igreja, sala de oração e vigília, recepção e setores administrativos. Auditório para reuniões de obreiros, alojamentos e escritórios dos departamentos da Igreja. Alojamentos masculinos e femininos.

28

NÚMEROS DA OBRA Para aqueles que gostam de curiosidades apresentamos abaixo dados numéricos que revelam o aspecto grandioso da obra: • O terreno mede 31.100 m² • O estacionamento possui capacidade para 1000 veículos • A área construída, somando por piso totaliza 28.500 m² • A área coberta do santuário é de 8.500 m² • Capacidade de 22.000 pessoas assentadas • 130 banheiros • 200 salões diversos • Rádio Evangélica, Faculdade, Escola, Livraria, Sociedade Beneficente, e departamentos da Igreja

MATERIAIS UTILIZADOS

• 144.000 sacos de cimento • 800.000 kg de ferro • 50.000 m³ de cascalho • 150.000 m³ de areia • 1.000.000 unidades de tijolos/lajotas • 2.000 m³ de madeira • 10.000 dúzias de madeiras de escoramento • 30.000 m de cabos e fios elétricos • 7.000 m de material hidráulico • 10.000 latas de tinta (entre massa de parede e piso) • 3.000 m² de azulejos • 10.000 m de telhas • 240.000 refeições • Poços artesianos sendo: o mais antigo atingindo 127m de profundidade e uma vazão/hora de 12 mil litros. • Com os poços, todo o Grande Templo é servido com água potável em qualquer torneira, sem que isso represente mais gastos mensais para a Igreja.


Vista aérea da 3ª lage

Pr. Sebastião Rodrigues na montagem da 1ª cobertura

Grande Templo - 1995

29


História da cobertura

D

“Deus executa sua soberana vontade” Devido à grandiosidade da obra do Grande Templo, a cobertura sempre representou um grande desafio, tanto para Igreja, no sentido de custos, como também para a engenharia. Mas por se tratar de uma obra de fé, sempre se esperou na orientação do Senhor Deus.

“Deus sempre concede o melhor ao seu povo”

30

Chegando o momento em que haveríamos de decidir sobre o tipo de projeto a ser executado, começaram a surgir diversas propostas e idéias, que eram analisadas pela diretoria da Igreja ao mesmo tempo em que se buscava a orientação divina, uma forte característica do pastor Sebastião Rodrigues de Souza de nada fazer sem antes obter a orientação do Senhor. Nesse tempo, foi apresentada a proposta da empresa Metalnox, de Brasília – um projeto de concepção moderna, belo e que se projetava dentro das possibilidades finan-

ceiras da Igreja. Discutido à exaustão, fechou-se o negócio. No desenrolar da execução da obra muitas dificuldades apareceram, mas enfim, a cobertura ficou pronta. Aproximava-se a realização da 31ª Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil, no ano 1993 quando, em um desses acontecimentos normais na vida de qualquer um (por mais que se tente explicar, não se chegará a uma conclusão cem por cento satisfatória), a referida cobertura, no dia 14 de outubro, às 15 horas, foi atingida por um forte vendaval que provocou seu total desabamento. Buscou-se diversas explicações, mas certo é, e hoje estamos convictos disto, que Deus executa sua soberana vontade de forma que não necessita, no momento, dar-nos satisfações. Tão somente ao esperarmos nEle podemos então concluir que Deus


sempre concede o melhor ao seu povo, pois de um modo surpreendente, o que não era costume de nossa Igreja, e penso que de quase nenhuma outra, a cobertura sinistrada possuía seguro. Iniciou-se uma nova fase de negociação entre a Igreja, a companhia de seguros e as empresas construtoras interessadas na execução da obra. Após um trabalho bastante exaustivo, foi escolhida a Engetel, empresa sediada em Curitiba-PR, com grande experiência na construção de Silos Graneleiros. Nesta segunda obra da cobertura, foram tomadas todas as providências cabíveis, inclusive com execução de testes em túnel de vento, realizados pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, por meio do professor Blesman, uma autoridade reconhecida internacionalmente no tema das correntes de vento. Em várias viagens a Curitiba, eu (Pr. Valmir Farinelli) e o evangelista Hélio pudemos certificar-nos tanto do andamento dos projetos como da referida fabricação e montagem. As exigências técnicas foram rigorosamente obedecidas até obtermos a cobertura concluída e admirada por todos, lembrando que tanto o querer como o efetuar é de Deus.

31


O Grande Templo Hoje “O sonho ainda não acabou. Muito se está por fazer.”

Q

Quinze anos após a inauguração do Grande Templo, é notório como as promessas de Deus se cumprem, muito além daquilo que pedimos ou pensamos. Muitos pergutaram o que se faria com uma estrutura tão grande, talvez por não entender a visão e o propósito de Deus para esta Obra. Mas as realizações demonstram quão grandes e perfeitos são os propósitos de Deus.

Rádio Nazareno Estúdio e recepção das novas instalações Rádio Nazareno

Mesmo sendo uma emissora jovem, a Nazareno FM vem ocupando os primeiros lugares na audiência na grande Cuiabá. Além da programação evangélica, também é oferecido aos ouvintes jornalismo, prestação de serviços e temas de interesse geral.

FEICS

Faculdades Evangélicas Integradas Cantares de Salomão A comunicação ampla em ondas de rádio sempre foi um desejo da igreja em Cuiabá. Deus plantou esse projeto no coração do pastor Sebastião e há nove anos a Rádio Nazareno FM 107.9 é uma realidade presente nos lares da capital e região. No dia 05 de março de 2011 foram inauguradas as novas instalações, com um lindo design interior, novos e modernos equipamentos e mobiliários.

32

“A Emissora do Povo de Deus”, com é conhecida, leva sua programação a Cuiabá e região pelas ondas sonoras, e para o mundo inteiro através da internet, acessível no site www.nazareno.fm.br.

Mais um projeto concebido pelo nosso presidente se materializou com a inauguração das FEICS, uma instituição de ensino superior inaugurada no Grande Templo com modernas instalações, projeto pedagógico avançado e fundamentado em valores cristãos. A FEICS ofertará ao público os cursos de graduação, de pesquisa e extensão visando a cada dia tornar-se relevante como entidade de produção de conhecimento e promoção da cosmovisão cristã.


Comademat

Convenção de Ministros das Assembléias de Deus do Estado de Mato Grosso Visando o aprimoramento do ministro evangélico com sólida formação doutrinária, moral e ética, de forma a bem servir ao povo de Deus, a Comademat renovou sua estrutura organizacional no Grande Templo, com instalações modernas e adequadas ao fim que se propõe. Atividades de apoio, controle e acompanhamento do labor do ministro, convênios de assistências e benefícios diversos, suporte à Convenção Geral das Assembléias de Deus (CGADB) e apoio e manutenção de princípios doutrinários e à Obra Missionária são atividades desenvolvidas com eficiência na Comademat.

Sala de aula e fachada da FEICS no Grande Templo.

Outras atividades Ainda há outras entidades importantes que funcionam no Grande Templo, dentre elas os departamentos de: • • • • • • • • • • •

Jovens (Umadecre), Adolescentes (Unadecre), Senhoras (Usadecre), Crianças (Ucadecre), Novos Convertidos (UNCADECRE) Capelania Hospitalar evangélica, Assessoria Jurídica, Livraria Evangélica, Secretaria de Missões, Sociedade Beneficente Evangélica, Escola “Missionário Gunnar Vingren”, • Cursos de iniciação musical, • Cursos de idiomas, • Centro de computação gráfica e arquitetura, responsável pela comunicação visual.

Sala de reunião e letreiro da COMADEMAT

33


SEMAD

Secretaria Estadual de Missões no Estado de Mato Grosso

“Há 15 anos cumprindo o IDE de Jesus Cristo”

H

Há 100 anos, Deus chamou Gunnar Vingren e Daniel Berg para terras brasileiras. Para Mato Grosso, chamou Oscar Castelo, Eduardo Joerk, que liderou o trabalho por mais de 30 anos. Na fase atual, o pastor Sebastião Rodrigues de Souza trabalha na expansão de tudo quanto foi plantado pelos pioneiros.

Diretoria da SEMAD Da esquerda para direita:

Dc. Rodrigo Venceslau

Secretário de Comunicaçao

Ev. Nelson Barbosa SECRETÁRIO ESTADUAL

Pr. Sebastião R. de Souza PRESIDENTE

Pr. Clebson Rondon DIRETOR FINANCEIRO

Ev. Fernando Fernandes VICE-DIRETOR FINANCEIRO

Ev. Sebastiao Conde Sobrinho Assessor da Diretoria

Dc. Diego Silva

Secretário de Comunicaçao

34

Um exemplo de convicção da chamada divina é o pastor José Satírio dos Santos que sem apoio de igrejas, iniciou o trabalho missionário em Cúcuta, na Colômbia, em 1975. Hoje, a Igreja colombiana influencia a nação por meio do evangelismo pessoal e de massa, além de suas emissoras de rádio.

Os primeiros missionários de Cuiabá Pr. João Agripino de Franca Com a chegada do pr. José Satírio à Colômbia, as portas se abriram para missões em outras partes da-

quele país carente de evangelistas. O pr. João de França, esposa e filha, sentiram-se comissionados por Deus para irem à Colômbia. Após a partida, no dia 10 de agosto de 1980, trabalharam em Barranquilla e Cartagena. Só retornaram ao Brasil em julho de 1982, devido à uma enfermidade cardíaca do pastor João. Atualmente, encontra-se curado, na presidência da Igreja em Alta Floresta-MT. Francisco Lourival de Souza Em 18 de setembro de 1981, o casal Francisco Lourival de Souza e Isabel Maria de Souza, com cinco filhos pequenos, rumaram para Djibouti, país africano repleto de guerras, mulçumanos radicais e miséria. Desembarcaram num Egito tumultuado com o assassinato do presidente Anuar Sadat. Em Djibouti, se depararam com milhares de refugiados da guerra da Etiópia. Sem dinheiro, e despejados do hotel, foram obrigados a deixar um filho como garantia. Mas Deus enviou socorro por meio de um embaixador da ONU que resolveu tudo e


viabilizou que fossem à Suazilândia, África do Sul. Dali seguiram para Maláui, onde trabalharam entre refugiados moçambicanos. Em dezembro de 1982, retornaram a Cuiabá. Mais tarde, com o apoio da Igreja carioca, continuaram a missão em Djibouti, até a malária ceifar a vida do irmão Lourival, em 17 de agosto de 1986.

Período latente da obra missionária Doze anos se passaram após as experiências do pr. João de Franca e o obreiro Francisco Lourival. Neste tempo, o Senhor Deus trabalhou no coração da Igreja para a realização de um projeto duradouro. O Espírito Santo começou a mobilizar a Igreja e o ministério, anunciando a chegada do tempo em que a Igreja de Cuiabá incendiaria muitos outros lugares do mundo com a mensagem da palavra de Deus. A perspectiva de uma missão mundial reaqueceu a Igreja.

Nasce o Projeto Faíscas, Missões mundiais Durante uma viagem a Israel, o pastor Sebastião Rodrigues de Souza e uma caravana de obreiros chegaram à Grécia, onde descobriram não haver nenhuma igreja evangélica! Enquanto estavam no Areópago, onde Paulo havia pregado, o Espírito Santo orientou o pr. Sebastião a enviar um casal para pregar aos gregos. Numa profecia, Deus disse que enviaria um grande avivamento a Cuiabá, cujas chamas levantariam faíscas que espalhariam o incêndio pelo mundo inteiro. O Projeto Faíscas foi lançado em 1994, quando o pr. Sebastião nomeou os pastores Valdenor Oliveira e Valmir Farinelli para organizá-lo e angariar fundos, acrescentando: “Até que sejam enviados”. Assim, se iniciaram os anos de lutas e triunfos na árdua tarefa de fazer missões. As “faíscas” se espalharam pelos continentes: Estados Unidos, Colômbia, Grécia, Itália, Bolívia, GuinéBissau, Japão, Venezuela, Líbano, Chile, Espanha, Timor Leste, Índia, Alemanha, Nordeste do Brasil e Baixo Araguaia-MT.

Bolívia Pr. Manoel Firmino Chile Miss. Ivan Gho Estados Unidos Pr. José Lopes Estados Unidos Pr. Valdenor Oliveira Espanha Pr. Adão Soares Espanha Pr. Valmir Luna Grécia Pr. Eduardo Souto Itália Pr. Valmir Farinelli Itália Pr. Luis C. Farinelli Índia Pr. Ademir (Dimas) Japão Pr. José Gomes Japão Pr. Wilson Leal Japão Pr. Ícaro Lopes Líbano Pr. George Ghattas Timor Leste Ev. Oiris Viana

Pr. Valmir Farinelli e Pr. Valdenor Oliveira

Venezuela Pb. Vanderlei Florêncio

35


Livraria Evangélica Cantares de Salomão “Servindo com qualidade há mais de 15 anos” Pr. Hélio José da Silva

Fachada da Livraria

“O dono da Livraria Cantares de Salomão chama-se: Igreja Evangélica Assembléia de Deus de Cuiabá” 36

Q

Quem chega ao Grande Templo se depara, logo na entrada, com a Livraria Evangélica Cantares de Salomão e sua infinidade de produtos que vão desde livros, Bíblias, CDs, gravatas, DVDs, até as enciclopédias bíblicas mais eruditas. O que poucos não sabem é que esse próspero empreendimento da Igreja Assembléia de Deus é fruto da iniciativa de um jovem chamado Manoel, em idos de 1994. “Esse irmão vendia Bíblias e outras literaturas evangélicas numa pequena banca, na porta do Templo Sede da Assembléia de Deus em Cuiabá”, lembra o diretor administrativo, pastor Hélio José da Silva. Um problema de saúde levou Manoel a se mudar para São Paulo. Com isso, o pastor Sebastião Rodrigues nomeou dois membros da Diretoria da Igreja, os então cooperadores Valmir Farinelli e Hélio José da Silva, para tocar a banca. O irmão Hélio acabou efetivado na administração daquele negócio, que demonstrou ser de grande importância para a igreja.

“A literatura, os produtos evangélicos e mesmo as livrarias eram escassos na época”, lembra o pr. Hélio.

Crescimento Após permanecer algum tempo no Templo Sede, foi contratado o jovem Jaconias Balbino (de saudosa memória), para gerenciar a pequena livraria, até a mudança para o Grande Templo. Às vésperas da inauguração do Grande Templo, a livraria estava estabelecida num espaço perfeito para se desenvolver. “Vimos a necessidade de promover melhorias. E como o apoio da igreja, do pr. Sebastião e dos companheiros projetou-se ali a Livraria Catares de Salomão”, destaca o diretor. Um dos desafios do administrador foi fazer a livraria crescer com recursos provenientes dela mesma, oferecendo aos irmãos, cooperadores e obreiros os mais variados produtos. “É muito difícil, num país como o nosso, fazer uma pequena empresa


crescer, Além disso, não podíamos usar dinheiro da Igreja ou pegar recursos de fora. Mas Deus nos orientou e deu uma forma de trabalharmos com lucro razoável, manter um estoque de produtos diversos e de qualidade para atender a demanda”, disse.

Expansão

Acima: Jaconias, irmão Marcos e Pr. Valmir Farinelli. À direita: Livraria na Construção do Grande Templo em 1992

A resposta da Igreja, do ministério e da clientela de modo geral levou a Livraria Cantares de Salomão a se firmar como uma distribuidora regional de produtos das principais editoras, gravadoras e outras empresas do segmento nacional e internacional. Foi aberta uma filial no centro da capital para atender a demanda crescente. “O principal cliente da livraria é o nosso povo, já que ela fica no Grande Templo, mas passamos a contar com uma clientela externa, proveniente de outras denominações, quais sejam, seminários, pastores, professores, inclusive do interior e de outros estados”, revelou. A livraria é administrada pelo pastor Hélio José da Silva, o pastor Sebastião Rodrigues e a Igreja, que definem as diretrizes sobre a gestão dos resultados e sua respectiva destinação. “O dono da Livraria Cantares de Salomão chama-se: Igreja Evangélica Assembléia de Deus de Cuiabá”, esclarece o diretor.

À esquerda: Livraria na inauguração do Grande Templo

Equipes da livraria nestes 15 anos de funcionamento do Grande Templo

Abaixo: Equipe atual - 2011

Modernização A livraria vem passando por freqüentes processos de modernização visando atender com qualidade e agilidade a enorme demanda pelos produtos que oferece, seja aos clientes no varejo, seja os atacadistas. A cada dia, novas tecnologias são testadas e implantadas, além de uma busca constante pelo bem estar de todos os que a procuram.

37


SBE

Sociedade Beneficente Evangélica

“Amor cristão em ação” Missão e administração

Pr. Sebastião Rodrigues de Souza (Presidente), Ev. Luiz Roberto (Diretor Executivo).

“Visamos beneficiar aos carentes e todos que procuram atendimento, independentemente de raça, condição social ou religião. ”

A

(65) 3644-2768

38

A Sociedade Beneficente Evangélica (SBE) é uma entidade filantrópica sem fins lucrativos fundada, de fato, em 12 de dezembro de 1974, e de direito, no dia 02 de Fevereiro de 1975 pelo pr. Sebastião Rodrigues de Souza. A meta foi aprimorar a assistência social aos carentes. Nos mesmos moldes, o líder já havia implantado a Associação Beneficente Evangélica (ABE) quando pastoreou a Igreja de Votuporanga-SP. No decorrer destes 36 anos, a SBE passou por intensas mudanças para melhor atender.

Esta sociedade é mantida com recursos próprios advindos das igrejas, que mandam ofertas mensais, além de contribuições recebidas de associados e apoiadores. Visa beneficiar aos carentes e todos que procuram atendimento, independentemente de raça, condição social ou religião. Disponibiliza atendimento jurídico, médico, odontológico e consultas a preços mais acessíveis. “Fazemos o possível, até aonde a nossa mão alcança. Fora disso, só o Senhor pode nos ajudar”, pondera o atual diretor, dr. Luiz Roberto Resende da Cruz. A SBE é gerida por um Conselho Deliberativo com sete membros, pastores, presidido pelo pr. Sebastião. Há a Diretoria Executiva, que é constituída por um diretor presidente, diretor administrativo-financeiro e o secretário geral. O Conselho Fiscal é composto por três membros. Por fim, os assessores, que auxiliam nas diversas áreas.

Atuação “Um atendimento básico da SBE é a doação de sacolões àqueles que necessitam, distribuição de roupas aos que procuram com essa carência. Também apoiamos as Casas de Recuperação ‘Vau de Jaboque’, ‘Lar Cristão’ e ‘Filhos do Rei’, que atuam na assistência a dependentes


químicos, na área de alimentação e gerindo assistência de saúde”, explicou o diretor. Mesmo as pessoas que não estão na condição de carentes podem desfrutar dos serviços da SBE pagando o custo dos exames. Na área educacional, a SBE conta com a Escola Evangélica ‘Missionário Gunnar Vingren’. Nas áreas médica, odontológica, oftalmológica (exame e óculos), exames laboratoriais diversos e infinitos itens que auxiliam as pessoas que procuram a SBE. A entidade firmou convênios com o Governo do Estado de Mato Grosso”, ressalta. Um convênio importante é o Casamento Comunitário, realizado gratuitamente há 14 anos, possibilitando a muitos casais a alegria de regularizar sua vida conjugal diante de Deus, da Igreja e da sociedade.

Demanda alta e limites

Ampliação

O diretor da SBE ressalta que as entidades de assistência, para dar, precisam, antes, receber. E algumas vezes os recursos são escassos. Para ajudar os que realmente necessitam é preciso analisar caso a caso, criteriosamente.

A SBE está prestes a inaugurar sua segunda unidade, que, além do atendimento de praxe, que oferecerá gratuitamente, entre outros, o Curso de Corte e Costura Industrial (num convênio propiciado pelo deputado Sebastião Rezende), serigrafia, emissão do primeiro documento de identidade, título de eleitor. O espaço prevê também uma casa de apoio às pessoas que vêm do interior para tratamento de saúde em Cuiabá.

“Quase não dizemos não, mas quando o fazemos é porque esgotamos todas as possibilidades. É muito difícil, mas às vezes temos de passar por esse constrangimento. Mas, na verdade o que necessitamos é de mais ofertantes, pessoas que tenham o coração voltado para o social, porque se tivermos mais ofertantes teremos mais recursos para ajudar mais pessoas”, revela o Ev. Luiz Roberto.

Da esquerda para direita: Ev. Luiz Roberto, Terezinha, Bruna, Marisa, Juliane, Luciene e Márcia.

Nova fachada da SBE

CONFIRA NOSSA TABELA DE CONVÊNIOS COM VÁRIAS ESPECIALIDADES MÉDICAS COM PREÇOS SUBSIDIADOS. Clínico geral Ginecologista Odontologia Cardiologista Pediatra Gastroenterologista Urologista Dermatologista Alergista Neurologista Otorrinolaringologista Ortopedista Pneumologista Psiquiatra Reumatologista Endocrinologista Nutricionista Cirurgião vascular Geriatria Cirurgião plástico Nefrologista Exames laboratoriais Raios-X Ultrassom

39


Ação parlamentar “A Igreja Assembléia de Deus após 2003 tem experimentado avanço significativo em Mato Grosso.”

A Deputado Sebastião Rezende e Pr. Sebastião no Assentamento Gamaliel

Em maio de 2010, o pr. Sebastião apresentou a coletânea, composta de 05 volumes, do CD “Harpa Cristã na Voz de Mato Grosso”

40

A área social da Igreja Assembléia de Deus de Mato Grosso tem experimentado avanço significativo após 2003, com a posse do representante político da Igreja na Assembléia Legislativa, irmão deputado estadual Sebastião Machado Rezende. Ao lado do pastor Sebastião Rodrigues de Souza, o parlamentar envida esforços junto ao Governo do Estado. A COMADEMAT (Convenção de Ministros das Assembléias de Deus do Estado de Mato Grosso), na condição de parceira, também tem marcado posição e feito a diferença no contexto social mato-grossense. Um marco social tem sido o Projeto Gamaliel, assentamento que tem como mantenedora a COMADEMAT. Por meio da luta do deputado Rezende desde a aquisição da área de 242 hectares por parte do Governo do Estado, tem envidado esforços para canalizar os recursos para toda a infra- estrutura, desde a abertura de estradas, construção de 170 casas, perfuração de poços artesianos, até a construção da sede da Associação de Pequenos Produtores Rurais do Assentamento Gamaliel onde também funciona a Educação

de Jovens e Adultos (EJA) e Centro de Múltiplo Uso. Em maio de 2010, o pr. Sebastião apresentou a coletânea, composta de 05 volumes, do CD “Harpa Cristã na Voz de Mato Grosso”, com a participação de cantores de vários campos autônomos, agregando a nossa identidade cultural enquanto povo assembleiano e o social, pois todo o montante arrecadado com a sua venda fora destinado exclusivamente a área social das Igrejas que receberam os CDs de forma gratuita e na quantidade solicitada, fruto da iniciativa e visão do deputado Sebastião Rezende em trabalhar em prol no nosso povo. Visando ampliar a área educacional da Igreja, por meio da Lei 8.868/08 de autoria do parlamentar, fora doada área próxima ao Grande Templo para a instalação da FEICS – Faculdades Evangélicas Integradas Cantares de Salomão numa estrutura física moderna, ampla e confortável com mais de 14.000 m² de área construída. Em fevereiro passado houve o lançamento do livro “História da


Igreja Assembléia de Deus no Gamaliel e Pr. Sebastião e irmã Nilda no Culto de Ações de Graças

Assembléia de Deus de Mato Grosso” quando o pr. Rubens Siro de Souza, vice-presidente da Igreja de Cuiabá, coordenou os trabalhos de resgate da Historia da Igreja em todos os rincões do Estado e através de emenda parlamentar o irmão Sebastião Rezende canalizou recursos para sua edição e publicação. Em 2011 é propósito do pr. Sebastião, inaugurar a nova sede da SBE – Sociedade Beneficente Evangélica no bairro CPA IV, numa estrutura que fora viabilizada junto ao Governo do Estado, através de Comodato por 50 anos e toda adaptada, passando por reforma com recursos viabilizados através de ação parlamentar do deputado Sebastião Rezende. O local abrigará um Centro Profissionalizante na área da costura industrial, numa parceria com a AMPA – Associação Mato-grossense de Produtores de Algodão, além do atendimento médico/ambulatorial e confecção de documentos oficiais e uma Casa de Apoio destinada a receber irmãos do interior do Estado que vêm à Capital em busca de tratamento de saúde.

Maquete das futuras instalações da FEICS

À direita: Dep. Sebastião Rezende, Sara Brasília (responsável pelo livro) e Pr. Rubens Siro (autor do projeto). Abaixo: Pr. Sebastião Rodrigues e Dep. Sebastião Rezende no lançamento do livro História da AD MT.

À direita: Dr. Luiz Roberto (diretor da SBE), Pr. Sebastião Rodrigues e Dep. Sebastião Rezende, Abaixo: Maquete da nova SBE.

41


araputanga Igreja Evangélica Assembléia de Deus “A juventude da igreja vem realizando cultos com intuito de ver a cada dia o avivamento do Senhor.” “O Senhor Jesus vem confirmando o nosso ministério com grandes milagres”

Pr. Josué Cerqueira e sua esposa Sara Cerqueira

E

Estamos deveras alegres pelo que o Senhor está fazendo por nós e por todo o seu rebanho. De fé em fé, vamos proclamando o seu Santo Evangelho e pondo a mão na obra. “Ninguém que, tendo posto a mão no arado, olha para trás é apto para o reino de Deus”, Lucas 9.62. Juntamente com igreja, temos realizado eventos estratégicos para ganharmos adolescentes e crianças para o Reino de Deus. O Circulo de Oração vem desempenhando brilhantes trabalhos, como seminários para casais, palestras com as irmãs, ocupando espaço de forma gloriosa na obra do Senhor. A juventude da igreja vem realizando cultos com intuito de ver a cada dia o avivamento do Senhor no meio do seu povo, como disse o profeta Habacuque “... Aviva a tua obra, ó Senhor, no decorrer dos anos!”, Habacuque 3.2. O Senhor Jesus vem confirmando o nosso ministério com grandes milagres, a exemplo da construção do Centro de Eventos Evangélicos da Assembleia de Deus de Araputanga (CEEADARA). Juntamente concordamos que esta obra foi um presente de Deus para Igreja Assembléia de Deus nesta cidade, pois tínhamos apertos para acomodar caravanas em eventos da igreja. Não tínhamos lugar apropriado.

42

Diante disso, apresentamos o projeto da construção, como Deus nos havia orientado. Todo o corpo de obreiros e a Igreja juntamente glorificaram a Deus e lançaram mãos à obra. Hoje podemos ver esse lindo centro de eventos concluído. A bênção é tão imensa que construímos mais dois templos nesse mesmo período. São eles, a Chácara Manancial e o Assentamento São Benedito. Sem contar com a reforma geral da congregação que está no bairro São Sebastião. Em todos esses momentos, a genuína Graça não nos faltou e Sua Poderosa Mão nos sustentou. Glórias a Deus! Portanto, deixo as minhas considerações ao reverendo, pastor presidente Sebastião Rodrigues de Souza, por ter nos confiado essa árdua missão, ao ministério local e a Igreja do Senhor, à minha esposa e meus filhos. E a Deus, que é digno de toda honra, glória e louvor. Amém! “Tomou, então, Samuel uma pedra, e a pôs entre Mispa e Sem, e lhe chamou Ebenézer, e disse: Até aqui nos ajudou o Senhor”, 1 Samuel 7.12 Pastor Josué Cerqueira Presidente da Assembléia de Deus de Araputanga


Templo Sede de Araputanga

Grande culto no domingo a noite com a presença dos reeducandos da cadeia pública de Araputanga-MT

Ev. Jose Luiz e esposa Marli. Dirigente da Cong. no B. São Sebastião

Acima: Juventude da Igreja Abaixo: Circulo de Oração louvando ao Senhor

Congregaçao Bairro São Sebastião

Ev. Lourival e esposa Edna. Dirigente da Cong. no Bairro Jd. Vilage

Fachadas do Centro de Eventos da Igreja de Araputanga, cosntruído pelo Pr. Josué Cerqueira

Congregação Jd. Vilage

Pr. Francisco e esposa Cleusa Dirigente da Congregação da Cidade de Indiavaí (foto à esquerda)

43


Campo Verde Igreja Evangélica Assembléia de Deus “Inaugura Templo Sede e empossa 1º pastor presidente.”

1

(Planalto da Serra), pr. José Antônio (Jaciara), pr. Daniel dos Santos (São Paulo), Pb. Robson (Tangará da Serra), cantora Suellem Lima (Curitiba- PR), deputado estadual Sebastião Machado Rezende.

U

2

Um majestoso templo da Igreja Assembléia de Deus foi inaugurado em Campo VerdeMT, no dia 14 de dezembro de 2008. A nova sede é um dos cartões postais da cidade, por sua beleza interna e externa. Durante a festa, 111 pessoas aceitaram a Jesus como seu Único e Suficiente Salvador e dezenas receberam o batismo com Espírito Santo no pentecoste que caiu sobre a multidão. Estiveram presentes diversos pastores, caravanas e autoridades. Entre outros, o prefeito Dimorvam Brescancim, pr. Sebastião Rodrigues de Souza, pr. Valdir Acioly de Mello

44

3

2 - O pastor José Alves deu a abertura ao culto inaugural. Após apresentar as autoridades presentes, devolveu a direção ao pastor presidente Sebastião Rodrigues de Souza, que expressou a alegria de ver a expansão da obra de Deus e os esforços do ministério e da Igreja em servir ao Senhor.

1 - Era perceptível a felicidade com que os obreiros desataram a fita inaugural, aqui cumprindo Atos 4.32. “Era um coração e a alma da multidão”. 3 - Em suas palavras, o pr. Sebastião leu em Isaias 56.7. Falou da importância que tem um templo das Assembléias de Deus na cidade, pois é chamado casa de oração. “Quando o pastor ora, as bênçãos recaem sobre esta cidade, Deus se faz presente”.

4

5


3 - O presidente fez a oração inaugurando o culto no hall de entrada. O povo glorificava a Deus, pois a glória divina foi marcante no ambiente! 7 - Novos convertidos descendo as águas batismais e saindo saltitantes de alegria, porque o velho homem foi sepultado, para a glória de Deus. 4 - O pr. Sebastião Rodrigues, pr. José Alves e o prefeito Dimorvam Brescancim foram os primeiros a adentrarem ao templo, seguidos pela multidão, regozijando de alegria ante o privilégio concedido por Deus.

1 - Grandes coisas fez o Senhor por nós e por isso estamos alegres, Sl 126.3. Este é o momento da inauguração com a presença do pr. Sebastião, prefeito Dimorvam e pr. Daniel dos Santos de SP 9 - Momento em que o pr. presidente Sebastião Rodrigues de Souza ora, empossando o primeiro pastor presidente de Campo Verde, o pr. José Alves de Jesus. O mesmo recebeu a Igreja com lágrimas e o nome de Jesus foi glorificado.

8 - Momento em que o pr. José Alves apresenta o Dep. Sebastião Rezende e passa ao mesmo a que agradece ao povo que com esforço e a ajuda de Deus realizaram esta grande obra um marco na historia de Campo Verde glória a Deus.

9

A plataforma do templo, lugar desejado por muitos. Cabe a nós o dever de zelar pela chamada recebida de Deus. 8

5 - Cantora Suellem Lima

10

7

6

O povo não suportou, com o tamanho da glória que Deus derramou na manhã de inauguração a uns batizando com Espírito Santo à outros renovando e arrebatando. Como confirmação da emancipação, 111 pessoas aceitaram a Jesus.

Pastor José Alves recebeu os parabéns do presidente da COMADEMAT, pr. Sebastião Rodrigues de Souza, e a direção do trabalho. Ele agradeceu e orou. Todos, com o rosto banhados em lágrimas, até mesmo o prefeito, se emocionaram com as maravilhas que Deus faz no meio do seu povo.

6 - Circulo de Oração – louvando ao Senhor na manhã da inauguração com um numero de mais de 120 componentes. 10 - Igreja inaugurada Novo Templo AD de Campo Verde - MT

45


Pontes e Lacerda Igreja Evangélica Assembléia de Deus

“Todo o campo está vivamente empenhado em cumprir o ‘Ide’ de Jesus.” “O Senhor Jesus tem salvado muitas vidas, e muitos milagres tem acontecido”

A Pr. Moisés de Oliveira e sua esposa Laodicéia Lacerda de Oliveira

A cidade de Pontes e LacerdaMT, localizada no Vale do Guaporé, a 450 km da capital mato-grossense, Cuiabá, está em franco desenvolvimento. Aqui, a Igreja Evangélica Assembleia de Deus, presidida pelo pr. Moisés de Oliveira, tem desfrutado de um crescimento real e perceptível. O campo de Pontes e Lacerda possui hoje 43 congregações, das quais três na Bolívia, nas cidades de Santa Cruz, Porvenir e Cafetal. A Secretaria de Missões das Assembleias de Deus de Pontes e Lacerda e Região (SEMADEPLAR) sustenta nove famílias missionárias. Sete templos amplos distribuem-se pela área urbana e já está em vista o lançamento da pedra fundamental

46

Templo Sede e o antigo Templo, que hoje funciona como refeitório.

de mais dois. Em fase de acabamento um prédio com três pisos, abrigando cozinha, refeitório, salas de Escola dominical, dormitórios, apartamento e sala vip. Um terreno nos fundos do templo sede com 1600m2 foi adquirido para estacionamento. O antigo templo, totalmente remodelado, contará com refeitório, tanque batismal, Deptº de Evangelismo e Escola de Teologia das Assembléias de Deus (ETAD).

Prosperidade A obra possui hoje 4.000 membros, e vem crescendo consideravelmente. O trabalho de evangelismo tem sido a mola propulsora, posto que todo o campo está vivamente empenhado em cumprir o “Ide” de


Jesus. Durante todo o ano, em todos os setores, são realizadas cruzadas evangelísticas, um trabalho que não para. Assim, o Senhor Jesus tem salvado muitas vidas, e muitos milagres tem acontecido pela pregação da sua Palavra. Todos os crentes são unânimes em afirmar que o trabalho vem prosperando de forma satisfatória em resposta aos esforços do pr. Moisés de Oliveira e o corpo de obreiros, que de forma unida e coesa, tem se esforçado para o crescimento do reino de Deus nesse lugar. Com dinamismo e fidelidade, a liderança tem mantido a igreja em ritmo acelerado. Digna de destaque é a esposa do pastor Moisés, irmã Laodicéia,

pelo trabalho desempenhado em favor da igreja. A igreja tem vivido em pleno avivamento, razão do despertamento dos crentes para o engajamento maior na obra de Deus. Deve-se também registrar a luta para a manutenção do ensino da doutrina e dos bons costumes da igreja, preservando-a, assim, dos ventos de doutrina, do mundanismo, e do relativismo moral. A assistência social através Sociedade Beneficente Bom Pastor (SBBP), vem dando passos seguros rumo ao objetivo da igreja, de poder atender o maior numero de pessoas, permitindo-as, serem auxiliadas nas suas dificuldades de quaisquer naturezas.

Obreiros de Pontes e Lacerda.

Gratidão Outro registro importante é a gratidão do Ministério e toda igreja de Pontes e Lacerda, ao pr. Sebastião Rodrigues de Souza, mui digno presidente da Convenção de Ministros das Assembléia de Deus do Estado de Mato Grosso (COMADEMAT) pelo seu incontestável e relevante apoio a este campo. Homem de reconhecida liderança, o pr. Sebastião Rodrigues, ao lado de sua esposa, irmã Nilda Paula e filhos, têm se deixado gastar pelo bem da obra de Deus neste estado. Deus seja louvado!

Visita do Pr. Sebastião Rodrigues de Souza.

Prédio anexo, para salas de Escola Dominical e dormitórios.

Nave do Templo e USADEPLAR.

47


Salto do Céu

Igreja Evangélica Assembléia de Deus “O trabalho cresce no número de membros, o que tem demandado a consagração de novos obreiros..”

O

Da esquerda para direita: Pr. Davi Serilo, Pr. João de França, Pr. Samuel Alves e obreiros.

Pr. Samuel Alves da Silva e sua esposa Lucila.

48

O trabalho da Assembleia de Deus em Salto do Céu-MT, começou no ano de 1965, com o pioneiro Amadeu Novato Souza. O primeiro culto aconteceu no dia 15 de junho daquele ano, na casa do irmão Amadeu, situada à Rua Espírito Santo. O pastor Benedito da Silva, então líder da Assembléia de Deus de Cáceres-MT, oficiou o primeiro batismo em águas no dia 15 de abril de 1966. Segundo o Censo de 2010, Salto do Céu tem hoje 3.682 habitantes. A economia, na época da fundação da Igreja, baseava-se na lavoura de arroz, milhos e outras culturas. Nos últimos tempos, a economia da região é movida principalmente pelas atividades pecuária e leiteira.

Um homem marcado por Deus O líder da Assembléia de Deus de Salto do Céu, pastor Samuel Alves da Silva, nasceu num lar evangélico, porém viveu a experiência pessoal de salvação no mês de agosto de 1986. Alvo da misericórdia divina, mesmo estando afastado dos caminhos do Senhor, a chamada de Deus permaneceu em sua vida. No ano de sua conversão se encontrava envolto em diversos conflitos pessoais, mas Deus veio em seu socorro e usou um menino de 15 anos para lhe entregar a

mensagem que marcou sua vida para sempre: “Deus te conhece e te chama pelo nome, e as mãos do Senhor estão estendidas sobre ti!”

Carreira e família Como o Senhor tinha pressa, a carreira ministerial do pastor Samuel se deu de forma muito rápida. A separação ao diaconato ocorreu em 13/07/1991, presbitério: 13/11/1992, evangelista: 10/07/1996 e o reconhecimento do pastorado no ano de 2000. Atualmente, visando aprimorar-se para melhor servir o povo de Deus, está cursando Letras na Faculdade Unitins. Em Cuiabá, pastoreou as congregações do Tancredo Neves e Praeirinho. Em Alta Floresta: Paranaíta e Cidade Alta. Atualmente, preside a Igreja de Salto do CéuMT, apoiado por sua família, irmã Lucila Gonçalves Alves da Silva (esposa) e os filhos Edilene, Rodrigo, Andressa e Tiago.

A igreja A Igreja Assembléia de Deus de Salto do Céu, presidida pelo pastor Samuel Alves da Silva desde o ano de 2003, possui 600 membros e congregados. O trabalho cresce no número de membros, o que tem demandado a consagração de novos obreiros. O


Ministério é composto por três pastores, três evangelistas, 18 presbíteros e 13 diáconos. A obra social é realizada por meio da Secretaria de Assistência Social Evangélica (SASE). O trabalho de evangelismo está a cargo da Equipe Voz de Júbilo. Entre as festividades e eventos oficiais se destacam o culto de curas e libertação e cruzada evangelística, Congresso da União de Mocidade da Assembléia de Deus de Salto do Céu (UMADSCEU), além das festividades do Circulo de Oração, departamentos de Crianças, Adolescentes e Discipulado.

Templo Sede, nave e púlpito no Congresso da UMADSCEU

Patrimônio O trabalho ainda conta com um caminhão, um ônibus, um veículo Ford EcoEsport e três motos. O Departamento da Escola Dominical dispõe de cinco salas.

Abaixo: Círculo de Oração

O templo sede de 17m x 32m possui com cozinha equipada com quatro fogões industriais, açougue com máquina serra-fita, moedora de carne e churrasqueira. O refeitório mede 10,5m x 21m de alvenaria e estrutura metálica. Em todo o campo são sete templos e um ponto de culto. Após as obras de acabamento do templo sede, estão em andamento as construções de três novas congregações, além do refeitório, a conclusão da casa pastoral, garagem para o ônibus e caminhão. Os principais projetos em andamento são a implantação de uma emissora de rádio, mais dois templos e o envio de missionários.

À esquerda: Batismo nas águas

Caminhão de evangelismo e Ônibus da Igreja

49


SINOP Igreja Evangélica Assembléia de Deus “As bênçãos divinas têm sido derramadas sobre a Igreja em Sinop.”

A

Maquete do Centro de Evangelismo e Missões

A história de Sinop remonta 1972, quando se desencadeou a ocupação da região. Após 36 anos, possui 120.000 habitantes e se destaca como a quarta cidade mais importante de Mato Grosso.

Pr. José Sobrinho e Irmã Rute

Os primeiros crentes da Assembléia de Deus chegaram entre 1974 e 1975, vindos de diversos estados, especialmente Paraná. A irmã Tereza Emília dos Santos e seus cinco filhos, vindos de Castelo Branco-PR, ficaram cerca de três anos sem congregar, por não haver templo. O trabalho teve início com a chegada do primeiro obreiro, dc. Ivaldo Ilário da Silva e sua família, em 04/02/77, do Rio de Janeiro. O primeiro templo da cidade, de madeira, em 1977, pertenceu à Assembléia de Deus. O atual templo sede, de alvenaria, na Rua das

50

Castanheiras, Centro, foi inaugurado no dia 22/09/1985. Nessa época, muitos caminhavam até 20 km para cultuar a Deus. Após o irmão Ivaldo Ilário da Silva, assumiu a direção do campo, em 1978, outro grande pioneiro, o saudoso pr. Manoel Santana, que trabalhou até 1987 (confira a galeria de obreiros na página).

A igreja hoje As bênçãos divinas têm sido derramadas copiosamente sobre a Igreja do Senhor em Sinop. Atualmente é liderada pelo pastor presidente José Antônio da Silva Sobrinho, empossado em 09/01/1994, ano em que contava com cerca de 10 congregações. Dezessete anos depois, a Grande Sinop conta com 50 templos, além dos 17 do campo, totalizando 67 congregações.


Filantropia A assistência Social é feita por meio da ASBE – Assistência Social Beneficente Evangélica – criada em 1994 pelo pr. José Antônio da Silva Sobrinho. Atende os carentes com a doação de cestas básicas e atendimento psicológico. Os dependentes químicos também são amparados no Centro de Restauração de Vidas Ebenézer – hoje Fundação Livre Para Viver (FUNVIDA), fundado em 2009.

Missões

À direita: Templo Sede de Sinop Abaixo: Irmãos internos no Centro de Restauração de Vidas Ebenézer – Hoje Fundação – FUNVIDA

À direita: Sala de Triagem ASBE - FUNVIDA Abaixo: Visita do Pr. Sebastião ao CEM

Em 07/01/95 criou-se a Secretaria de Evangelismo e Missões Regional da Assembléia de Deus em Sinop-MT (SEMIRADES), para o envio de missionários a regiões carentes do Brasil. A primeira família de missionários, pb. Antônio Xavier e família partiu para a cidade de Jurema-PI, em 1997. Atualmente, já são 30 missionários no Nordeste: Piauí e Ceará (Juazeiro do Norte). No exterior: Guiana Inglesa, Alemanha e Timor Leste.

Centro de Evangelismo A Assembléia de Deus de Sinop está empenhada há 13 anos na construção do Centro de Evangelismo e Missões da Igreja Evangélica Assembléia de Deus de Sinop e Região. Construído de forma redonda com 35 metros de raio e 16 metros de altura, possui área construída de 4.371 m². São três pavimentos e santuário para 10.000 pessoas. Trata-se de uma obra de fé, que está em fase de término, com a data da inauguração para o mês de novembro de 2011, ano do Centenário da Assembléia de Deus do Brasil.

Acima: Oração em Ações de Graça, pela aquisição do terreno Prospecto do CEM

51


Tangará da Serra Igreja Evangélica Assembléia de Deus

Q Pr. Silas Paulo de Souza e esposa Maria Aparecida Polegati de Souza

52

Quando um lavrador se dispõe a lavrar a terra, cultivá-la para obter dali seu alimento e renda, sabe que não é uma tarefa fácil. Apesar de muitas vezes o trabalho ser prazeroso e os benefícios advindos dele serem compensativos pelo esforço e dedicação dispensados, invariavelmente, eles são também dolorosos, sacrificiais. Jesus ao dizer essas significativas palavras afirma que, assim como o lavrador, aquele que um dia passou a fazer parte do reino de Deus também deve observar essas coisas. Uma vez que passamos a servir a Deus não podemos voltar atrás. Uma vez que colocamos nossa vida ao Seu dispor devemos ir até o fim. Mesmo que haja adversidades ou dificuldades pelo caminho. Isso se comprova na Igreja Evangélica Assembleia de Deus de Tangará da Serra e Região, liderada pelo pastor presidente Silas Paulo de Souza.

Um grande avivamento toma conta desta igreja que abraçou a Causa de Deus e tem se desenvolvido a cada dia. Mantendo missionários no Brasil e no exterior, executando trabalhos comunitários através da Sociedade Beneficente Salmo 23, ganhando almas através do seu departamento de evangelismo integrado, ampliando e criando novas congregações, levando a palavra de Deus através do seu site www.atalaiatangara.com.br e do Jornal Folha Atalaia e muito outros trabalhos e eventos realizados com frequência para a honra e glória do Nome do Senhor. Após a realização de uma grande obra, tão sonhada por todos e realizada por Deus, a construção do novo Templo Sede da igreja na cidade, visto que o templo antigo não comportava seus membros, e muito menos aqueles que a Igreja desejava e


deseja alcançar. Com a aprovação de Deus, o pr. Silas Paulo de Souza, deu início a Obra no princípio do mês de setembro de 2004. Medindo 3.423,40 m² e com capacidade para cinco mil pessoas, o templo foi um desafio para os membros e congregados da Igreja. Desafio este encarado com a maturidade esperada de cada cristão. No dia vinte e oito de junho de dois mil e nove aconteceu a esperada inauguração. A Igreja, como um só corpo (1 Co 12.20), empenhou-se não só na contribuição financeira, mas também na oração e trabalho de mão-de-obra voluntário, sem os quais (finanças, oração e mão-de-obra) uma obra de tamanha envergadura não poderia ser realizada. Pela fé (2 Co 5.7), finalizou-se o templo sede que agora serve para os eventos locais e regionais, a exemplo do Congresso Anual e Feira de Missões, Simpósio de Missões, Congresso de Jovens, Confraternizações de Departamentos Regionais e muitos outros.

Nave do Templo Sede em Tangará

Pr. José Welington, Pr. Silas, irmã Nilda de Paula Souza, Pr. Sebastião R. de Souza e Obreiros na Inauguração do Templo Sede em Tangará.

O pastor presidente Silas Paulo de Souza e sua família agradecem a todos quantos têm se dedicado nestes trabalhos e afirma que tudo isto é para a salvação de almas e para louvor ao nosso Deus.

Família do pastor presidente, da esquerda para direita: Silas André, Andréa de Paula, Maria Aparecida, Pr. Silas Paulo, Mariana e Paulo Mateus

53


“O Grande Templo é uma das muitas evidências do progresso do Evangelho nos 100 anos das Assembléias de Deus no Brasil”

A

Uma herança gloriosa

A atual geração de crentes e seus líderes têm a responsabilidade de manter a chama do Pentecostes acesa por Deus há 100 anos, em Belém, capital do Pará, onde teve início a história da Igreja Evangélica Assembleia de Deus. De um lado, dois recém-chegados jovens suecos com nomes incomuns – Gunnar Vingren e Daniel Berg – que se uniram, do outro lado, a pessoas comuns, simplesmente Celinas, Josés, Adrianos, Manoéis, Marias, Joões e assim por diante. Não tinham tal pretensão, mas protagonizaram o início de uma grandiosa obra fundada na Rocha que é Cristo, por meio do poder e virtude do Espírito Santo. Como nos Atos dos Apóstolos, a Boa Notícia do Evangelho cresceu de forma assustadora do Norte ao Sul, do Leste ao Oeste, mesmo com terríveis desafios e ferrenha perseguição, até tomar conta da nação.

54

Que Deus, o Criador e Sustentador de todas as coisas, nos torne dignos de conduzir esta Herança humildemente, na unidade do Espírito, compreendendo seu caráter celestial e efeitos eternos. Que possamos agir respeitosamente, com o devido temor e responsabilidade na condução deste Negócio do Pai, no qual Ele nos concede o privilégio de cooperar. “Os alicerces da terra são de Deus, o Senhor; Ele construiu o mundo sobre eles. Não há, entre todos os deuses de outros povos, um único deus que possa ser comparado a Ti. Ninguém é capaz de fazer as coisas que Tu fazes! Todas as nações que Tu mesmo criaste, um dia virão e se curvarão diante de Ti, para Te adorar e louvar, ó Senhor! Pois Tu és grande e fazes grandes maravilhas. Tu és o único Deus!”, 1 Samuel 2.8 NTLH, Salmos 86.8-10 Bíblia Viva. José San Martín Caminã Neto, editor


Revista Grande Templo - 15 anos  

Esta é a revista do Grande Templo, comemorativa aos 15 anos após a inauguração do templo (1996). O Grande Templo é o Centro de Evangelismo d...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you