Page 1


Nota de Abertura

Letra da Música Ciclo da Água

Tobias, vamos lá seguir a água

Tito, a água sofre com a poluição


Letra da Música Tito, o herói da água

Micas, em tudo há solução, até mesmo na poluição

Atividades

Coloca aqui a tua fotografia


8


9


10 10


- Tobias!! Tobias, Tobias, onde estás tu? - Grita o Filipe, aflito. Numa manhã de outono friorento e ventoso, Filipe corre às voltas pela sua horta, no lugar do carvalho cerquinho, à procura do seu amigo Tobias. Procura por entre as árvores de fruto e os arbustos densos que limitam a área da sua grande horta. Filipe fica tão preocupado que receia que o amigo pica-pau esteja em apuros... As horas vão passando e as nuvens carregadas e escuras ameaçam, para breve, uma grande tempestade. Ao longo da frágil floresta de eucaliptos, Filipe assusta-se com o imenso frio repentino e a fúria do vento que abana as árvores com tremenda intensidade. Algumas quebram-se ao meio e outras ficam sem folhas da copa. - Tobias, onde estás tu, amigo?? Tobias, diz qualquer coisa, vem aí muito mau tempo! Vai ter à minha casa da árvore, se me escutas, vai ter comigo ao carvalho cerquinhoooo!!

11


- Pronto, já estamos abrigados, amigo! Vou arranjar umas mantas para te ajudar a secar! Os dias têm andado muito maus neste outono, Tobias, e, ainda por cima, está a cair uma forte saraiva aqui na floresta, o clima está mesmo a mudar por nossa causa! Desabafa o Filipe. - Por nossa causa?? Mas eu não fiz nada, Filipe, sou um simples pica-pau com uma vida simples, a comer simples cerejas e a voar simplesmente! - Brinca o Tobias. - Não me refiro a ti, amigo, mas, a verdade é que nós, humanos, estamos a perturbar muito o nosso Planeta... Estas tempestades sempre existiram mais no inverno, mas nunca foram tão fortes nem aconteceram tantas vezes num só ano... - Salienta Filipe, com preocupação. - Pois, e aquelas pedras brancas que vinham do céu? Eu nunca tinha visto aquilo! Alguém lá de cima anda furioso a atirá-las, não? - Tobias, isso é saraiva ou pedras de granizo, é água em forma de gelo que vem das nuvens quando, repentinamente, fica muito frio, tanto frio que a água congela e formam-se pedras que, com o peso, ganham velocidade até atingir o solo, ou a nós, neste caso. - Explica Filipe, brincando. - Mas, a saraiva existe sempre quando há frio? Já estiveram dias de muito frio e chuva e não levei com essas pedras de granizo, Filipe. - Retorquiu Tobias.

14


15


- Não, Tobias, nem sempre aparece. A água retida nas nuvens pode cair sob forma de chuva, granizo ou neve, conforme a temperatura do ar onde se encontra ou que atravessa na queda. A saraiva, ou granizo, é um dos fenómenos que acontece no ciclo da água. Mas, tenho a certeza, de que ainda não ouviste falar, pois não? Questiona Filipe o seu amigo voador. - E eu tenho a certeza que me vais explicar, não é? - Claro que sim, Tobias, mas antes de iniciarmos a aventura de seguir a água e todo o seu caminho, vou fazer um chá de limão para mim e para ti, pois a minha mãe sempre me disse: “Lipinho, bebe o chazinho com melzinho, senão ficas doentinho...” Já confortavelmente sentados, bebendo o chá de limão, Filipe explica ao Tobias que a água é essencial à vida e que está presente em todos os locais do nosso Planeta, mesmo quando não a vemos. Está nos Oceanos, nas nuvens, nos rios, nos lagos, no solo e subsolo, no ar que respiramos. A água total do Planeta percorre um interminável ciclo, passando por várias fases e vários estados (sólido, líquido e gasoso). Filipe deu o exemplo do chá ao Tobias para lhe explicar os estados da água.

16


17


36 36


- Agora que tenho a tua atenção, escuta, Tito! O pesadelo que tive é um aviso para o que está a acontecer... Tito, estar a desaparecer água não quer dizer que vai deixar de existir. - Ai não? Mas, foi isso que aprendi nas aulas de português, desaparecer é o mesmo que acabar, terminar, morrer, nothing more, rien, não é? - Sim, Tito, é verdade! Mas, a água está a desaparecer porque está a ficar poluída, imprópria para se viver... Repara nisto, apesar de termos muita água salgada dos mares e oceanos, os humanos estão a poluir essa água todos os dias com o lixo que fazem, o mesmo que tu agora separas, vemos grandes quantidades a chegar às praias...Um dia levar-te-ei lá para veres com os teus próprios olhos, os sacos, garrafas e palhinhas de plástico, borrachas velhas, como pneus e boias, e o lixo que fica no fundo dos oceanos... E, se te falar na água doce, pior ainda...sabes qual é a quantidade de água doce que existe em todo o nosso planeta? - Não! Mas, deve ser muita, tal como a água salgada... Responde o texugo.

37


Filipe vai buscar um cantil de vidro transparente e faz outro jogo com o Tito. - Tito, quero que ponhas a tua imaginação a funcionar neste jogo, ok? Imagina que este cantil é o nosso Planeta terra, consegues? - Bem, acho que sim... estou a imaginar, Filipe. - Agora, quero que acredites que toda água do nosso Planeta está dentro deste cantil, a água salgada dos oceanos e mares, a água doce dos rios, lagos, nascentes e fontes, lençóis de água, a poluída também... toda, toda, todinha está aqui misturada. Consegues imaginar? - Claro, estou a seguir o teu pensamento, Filipe. - Excelente! Agora, observa o que vou fazer. Filipe abre a tampa do cantil e deixa cair uma gota de água ao chão. Essa gota que acaba de cair representa a quantidade de água doce disponível no planeta. - O quê??? Isso não é verdade! Então, há tanta chuva, tantos rios e lagos, piscinas, tanques, fontes, nascentes e estás a dizer que toda essa água doce é só a gotinha que caiu ao chão? - Pergunta, incrédulo, o Tito.

38


39


Data: O que aprendi neste dia com o Filipe Pinto:

60


61


Em “O Planeta Limpo do Filipe Pinto – Água Limpa” regressamos ao lugar do Carvalho Cerquinho para reencontrar o Filipe e os seus amigos da floresta, o Tito, o Tobias e a Micas. Nesta nova aventura, o Filipe conversa com o Tobias sobre as alterações climáticas e sobre todo o Ciclo da Água, explicando o que é a Condensação, a Evaporação e a Precipitação. Com o Tito debate as causas da poluição da água, descrevendo o impacto do comportamento e da irresponsabilidade humanos na poluição dos oceanos, mares e rios. “O que é que podemos fazer para inverter esta situação?” é a questão que enceta uma esclarecedora conversa com a Micas, que o Filipe procura acalmar, apresentando um conjunto de soluções para melhorarmos a qualidade da água.

Profile for betweien

O Planeta Limpo do Filipe Água Limpa  

O Planeta Limpo do Filipe Água Limpa  

Profile for betweien
Advertisement