Issuu on Google+

GERAÇÃO DE RENDA JUNTO AO ASSENTAMENTO HORTO DE AIMORÉS E CAPACITAÇÃO NA CADEIA PRODUTIVA DO BAMBU. Palavras-chave: extensão universitária, bambu, geração de renda, ecodesign.

1.INTRODUÇÃO O presente trabalho pretende dar continuidade ao Projeto Bambu em desenvolvimento na UNESP, junto à comunidade do Assentamento Rural Horto de Aimorés, através de práticas para a geração de renda, utilizando o bambu. Segundo SILVA (1996) “a extensão universitária é a possibilidade que o estudante tem de colaborar com a nação, socializando o conhecimento, estreitando as barreiras existentes entre a comunidade e a universidade. Tratase do relacionamento entre teoria e prática, permitindo que o conhecimento ultrapasse as salas de aula, propiciando o aprendizado também pela aplicação, fazendo e praticando.” O trabalho é realizado por alunos de Design e Arquitetura propondo a capacitação de um grupo já articulado no assentamento – Grupo Viverde - da cadeia produtiva do bambu à confecção de produtos artesanais e que processados são capazes de gerar de renda. A metodologia adotada envolve principalmente atividades de capacitação através de oficinas semanais e participação em feiras.

2.OBJETIVOS Desenvolver junto à comunidade do Assentamento Rural Horto de Aimorés a capacitação na cadeia produtiva do bambu, capacitando desde o plantio à confecção de produtos artesanais que posteriormente serão comercializados, gerando renda.

3.MATERIAL E MÉDOTOS 3.1 Atividades de campo Realizadas regularmente na área agrícola da Unesp envolve as atividades de capacitação em plantio, manejo de moitas, colheita, tratamento e produção de mudas. 3.2 Atividades de laboratório Realizadas semanalmente através de oficinas práticas para capacitação na confecção de produtos artesanais e processados em bambu. Durante as oficinas acontece a interação entre alunos e agricultores, propiciando a troca


de saberes e melhoria dos produtos, vizando sua melhor comercialização no mercado. 3.3 Participação em feiras e eventos Os produtos confeccionados durantes as oficinas são expostos em feiras e eventos locais ou regionais de modo a verificar sua aceitação e geração de renda.

4. RESULTADOS E DISCUSSÃO 4.1 Atividades de campo Vem alcançando os resultados esperados, uma vez que os agricultores participantes têm apresentado boa assimilação das técnicas de campo e sendo possível dessa forma levar o conhecimento para o restante da comunidade. 4.2 Atividades de laboratório As oficinas têm mostrado resultados muito positivos tanto na capacitação como na confecção de produtos, integrando alunos e assentados num processo mútuo de aprendizado e desenvolvimento. É possível identificar ao longo do projeto, um avanço na confecção dos produtos, tanto tecnicamente quanto ao design. Os produtos já começam a apresentar uma identidade própria, atingindo diversos públicos com um maior valor agregado. 4.3 Participação em feiras e eventos O Grupo Viverde tem participado ativamente em diversas feiras e eventos, destacando: Virada Ambiental, Feiras Pão de Açúcar, Agrifam, buscando aumentar a divulgação e a visibilidade, assim como a aceitação dos produtos e a conseqüente geração de renda.

5. CONCLUSÃO A partir dos resultados obtidos é possível perceber a capacitação dentro da cadeia produtiva do bambu e a melhora progressiva na confecção dos produtos, uma vez que são cada vez mais aceitos em feiras e eventos, sendo possível assim estabelecer parcerias mais duradouras e em maiores escalas, possibilitando o aumento da gereção de renda. Através da capacitação obtida, o Grupo Viverde tem se articulado para atrair a atenção dos moradores, podendo agora ser os capacitadores dentro da comunidade.

6.REFERÊNCIAS GURGEL, R. M. Extensão Universitária: Comunicação ou domesticação? São


Paulo: Cortez: Autores Associados: Universidade Federal do Cearรก, 1986. PEREIRA, M. A. DOS R & BERALDO, A. L. Bambu de corpo e alma. Bauru: Canal 6, 2007. 239p. MANZINI E; VEZZOLI C. Desenvolvimento de Produtos Sustentรกveis. Os requisitos ambientais dos produtos industriais. Sรฃo Paulo: EDUSP, 2008.


UNOPAR - GERAÇÃO DE RENDA _ CAZAO