Page 1

www.avianca.com.br

e m

r e v i s t a

joãopauLo

diniz

a ForÇa do EMPrESÁrIo E TrIaTlETa dIanTE dE Sua EMPrESa ESPorTIVa, a noVa CandIdaTa a r$ 1 BIlhÃo

naCIonal frio E fonduE no agrEstE PErnambucano InTErnaCIonal taPErias E bodEguitas na tradicional rEgião dE la rioJa, na EsPanha BIoGraFIa a brasilidadE do EmPrEsário Paulo

bacchi, rEfErência no mErcado movElEiro dE alto Padrão


presidente

The Month of the Family Ever since the time of our childhood July has always been an anxiously long awaited special month. July is a pause right in the middle of the year’s activities. It’s also a perfect moment for vacation and rest so that we can recharge our batteries. July is an opportunity for us to unplug ourselves from the day-to-day life, to live new experiences and to get to know different places. Being the month of vacation from school, July allows us to straighten out our relationship with our family, which is sometimes damaged by our schedules and agendas of this busy life. For us at Avianca the key word is: Family. It is the most basic social group, connected by love and affection, and by mutual affinity and admiration. It is the reference point when we need support or orientation. It is a concept that goes beyond the mere blood ties. This is how we view the community of work colleagues at Avianca. It is a group of people united by the same mission, who perform their responsibilities in a combined and complementary form in order to guarantee the best service for the Brazilian client. It’s the Avianca family. This is why we receive our clients and their relatives with open arms, with more comfortable aircrafts, diversified inflight service and tons of fun activities to entertain children with games or films on our state of the art entertainment equipment. In this July edition our magazine deals with many topics such as the celebrated wines from Spain, one of the most traditional wine producing regions in the world along with France and Italy. The Spanish are one of the largest producers of wine, which is cultivated in around 52 regions such as Jerez and La Mancha. Traveling through the more than 15 “wine routes” of Spain for example is a must for wine connoisseurs. Another topic in the edition is Recife in the winter. Even though cold weather and the Northeast of Brazil would appear to be non-compatible, the month of July offers some peculiarities. The climate in the Pernambucan capital becomes less intense and the presence of more clouds in the sky reduce the effects of the scalding hot sun. It’s an ideal time for relaxing, reading a book or going out with the family at any time, and of course pampering yourself on the amazing beaches of nearby cities. Holiday vacation time and family is an irresistible combination for which we provide our collaboration offering several options and destinations along with safety, punctuality and the best service in Brazil. Have an excellent reading and a great trip!

José Efromovich CEO Avianca Brazil


O mês da família Desde nossos tempos de criança, julho sempre foi um mês especial, aguardado com ansiedade. Julho é uma pausa bem no meio das atividades do ano, um momento de férias e descanso para recarregarmos as baterias. É a oportunidade de nos desligarmos do dia a dia, vivermos novas experiências e conhecermos locais diferentes. Por ser o mês das férias escolares, julho nos permite estreitar o relacionamento com nossos familiares, às vezes prejudicado pelas agendas e pelos horários da vida agitada. Para nós, da Avianca, essa é uma palavra-chave: família. É o grupo social básico, ligado por amor e afeto, por grande afinidade mútua e admiração. É a referência quando precisamos de apoio ou orientação. É um conceito que extrapola os meros laços sanguíneos. Assim vemos a comunidade de colaboradores da Avianca. Um grupo de pessoas unidas pela mesma missão, que atuam de forma conjunta e complementar, para garantir o melhor atendimento ao cliente brasileiro. É a família Avianca. Por isso recebemos de braços abertos nossos clientes e seus familiares, com aviões mais confortáveis, serviço de bordo diferenciado e diversão variada para entreter as crianças, como jogos ou filmes em nossos modernos equipamentos de lazer. Nesta edição de julho, nossa revista trata de muitos temas, como os conceituados vinhos da Espanha, uma das regiões do mundo com maior tradição vinícola, ao lado de França e Itália. Os espanhóis são um dos maiores produtores de vinhos, cultivados em cerca de 52 regiões, como Jerez e La Mancha. Percorrer as mais de 15 “rotas do vinho” da Espanha, por exemplo, é um passeio imperdível para seus apreciadores. Outro tema de nossa edição é Recife no inverno. Embora frio e Nordeste pareçam excludentes, o mês de julho tem certas peculiaridades. O clima na capital pernambucana se ameniza e mais nuvens no céu reduzem os efeitos do sol escaldante. É o tempo ideal para sossegar, ler um bom livro e passear com a família a qualquer hora. E, é claro, se fartar nas praias da cidade e cercanias. Férias e família, uma combinação irresistível, para a qual damos nossa colaboração, oferecendo opções e destinos variados, com segurança, pontualidade e o melhor atendimento do Brasil. Excelente leitura e uma ótima viagem!

José Efromovich Presidente da Avianca Brasil


SUMÁRIO JULHO DE 2013 • EDIÇÃO 36

18

MÚSICA

38

ECONOMIA

48

FASHION

74

SABORES

Marina Elali pode ter talento de berço, mas estudou muito para conquistar o país

Ligações econômicas e coincidências entre países latinoamericanos

68

O designer de joias contemporâneas Raphael Falci é referência em luxo acessível

FRONT

JOÃO PAULO DINIZ

Bar da Dona Onça oferece cozinha intuitiva no Edifício Copan

O empresário e triatleta conta sua filosofia de sucesso

30

52

76

94

ALBERTO BARAYA

GRAVATÁ

LA RIOJA

CICLISMO

EM EXPOSIÇÃO

TURISMO NACIONAL

O artista colombiano Baraya pode Pernambuco tem praia, mas ser considerado excêntrico, mas também frio e fondue no alto do encontra fundamento em sua arte Agreste

TURISMO INTERNACIONAL

PERFORMANCE

La Rioja é um dos cenários Um passo a passo para mais lindos da Espanha, e com sair pedalando amanhã geografia perfeita para vinícolas


Um iPad em cada milímetro.

TM e © 2013 Apple Inc. Todos os direitos reservados.

iPad Mini 16 GB Wi-Fi* Preço à vista do produto: R$ 1.179,76 ou 10x de R$ 129,90 iguais no cartão com juros de 1,79% a.m. e 23,73% a.a. Total a prazo: R$ 1.299,00

www.fastshop.com.br Televendas: 3003 3278 Vendas Corporativas: 11 3232 3030

Nos melhores shoppings de SÃO PAULO: São Paulo, Barueri, Guarulhos, Mogi das Cruzes, Osasco, Tamboré, Granja Viana, Campinas, Jundiaí, Ribeirão Preto, ABC e Santos. RIO DE JANEIRO: Rio de Janeiro e Niterói. RIO GRANDE DO SUL: Porto Alegre e Caxias do Sul. MINAS GERAIS: Belo Horizonte e Uberlândia. PARANÁ: Curitiba. BAHIA: Salvador. GOIÁS: Goiânia. DISTRITO FEDERAL: Brasília. PERNAMBUCO: Recife. Televendas: 3003-FAST (3278) para capitais e regiões metropolitanas e (11) 3232-3100 para demais localidades. Horário de atendimento: de segunda a segunda, das 8h à 0h. Consulte o produto no site www.fastshop.com.br. Garantimos a quantidade de até 10 (dez) peças do produto ou enquanto durarem os estoques. Verifique a disponibilidade do produto na loja mais próxima. O preço e as condições de pagamento são válidos somente até 31/7/2013 para a rede de lojas físicas. Cartões de crédito aceitos: American Express, Aura, Credicard, Diners Club, Visa e Hipercard. Cartões de débito aceitos: Redeshop, Visa Electron, Cheque Eletrônico e Banrisul. Não aceitamos a forma de pagamento em cheque. Consulte o manual para a correta utilização do produto. Os elementos e fotos utilizados para a produção desse impresso são meramente ilustrativos. Ficam ressalvadas eventuais retificações da oferta aqui veiculada. *Condição de parcelamento não válida para região do Paraná. Compre com o seu Cartão de Crédito Bradesco na Fast Shop e ganhe 10% em crédito na fatura. Oferta válida até 31/8/2013 nas lojas físicas. Válido para compras a partir de R$ 250,00 com valor de crédito limitado a R$ 250,00 no mês e compartilhado entre o cartão titular e seus adicionais, não cumulativo para o próximo mês. Para mais informações, consulte o regulamento nas lojas.


#36 P

ara aqueles que veem de longe ou apenas em fotografias, o empresário e investidor João Paulo Diniz pode transmitir uma imagem séria. Ele mesmo sabe disso, mas garante que é pura timidez e “culpa” de suas feições. Ao chegar à nova unidade da academia Bodytech, no Shopping Iguatemi, em São Paulo, fica evidente que essas são características que não lhe pertencem. Com simpatia de sobra, João Paulo posa para as lentes da fotógrafa Priscila Prade e conta os bastidores de sua vida, além de revelar como é ter nascido na poderosa família Diniz. Na hora de colocar o pé na estrada, aproveitamos o mês de julho para sentir o frio do Agreste pernambucano. Localizada a apenas 85 km de Recife, a cidade de Gravatá tem frio, fondue, vinho e chocolate. A 500 metros de altitude, a região atrai milhares de turistas para um fim de semana serrano e não à toa é conhecida como “Suíça nordestina”. Em março deste ano, começaram os voos de balão, trazendo mais um apelido para Gravatá: “Capadócia nordestina”. Coincidência ou não, a viagem internacional também teve balonismo. Acompanhando a direção do vento, sobrevoamos vinhedos, castelos e cidades medievais ao longo da região de La Rioja – sem dúvida, uma das mais belas da Espanha. Também nas próximas páginas você acompanha uma entrevista com a dupla Paulo Gustavo e Fiorella Mattheis, que estreiam este mês o seriado “Vai que Cola”, do canal Multishow. O programa tem um “quê” de “Sai de Baixo” e ainda conta com a participação de Marcus Majella e Fernando Caruso, entre outros. Outra atriz compartilha um pouquinho de sua vida para a revista. Em uma sessão nostálgica, Thaila Ayala abre seu álbum de fotos do festival de música Coachella 2013 e dá sua opinião sobre a moda que circula no deserto californiano durante o evento. O mundo da gastronomia está muito bem representado por Janaína Rueda, mais conhecida por seu Bar da Dona Onça – presença ilustre do Edifício Copan. Enquanto isso, o corporativo traz um raio-x da carreira de Paulo Bacchi, CEO Internacional da Artefacto. Nossos colunistas também opinam sobre temas que transitam entre os universos do esporte, economia, moda, cultura e tecnologia. Diversos assuntos para muitos perfis de leitores. Bom voo e, claro, boa leitura. @FredyCampos redacao@aviancaemrevista.com.br

www.avianca.com.br

e m

r e v i s t a

JOÃOPAULO

DINIZ

A FORÇA DO EMPRESÁRIO E TRIATLETA DIANTE DE SUA EMPRESA FITNESS, A NOVA CANDIDATA A R$ 1 BILHÃO

NACIONAL FRIO E FONDUE NO AGRESTE PERNAMBUCANO INTERNACIONAL TAPERIAS E BODEGUITAS NA TRADICIONAL REGIÃO DE LA RIOJA, NA ESPANHA ENTREVISTA TENDÊNCIAS PARA O MERCADO DE LUXO BRASILEIRO

João Paulo Diniz Foto: Priscila Prade Assistente de Foto: Vanessa Vazquez Beleza: Ronaldo Pereira

avianca.com.br


WE

AVIANCA

Ronaldo Pereira São Paulo para Natal

Mc Marcio G e DJ JP Salvador para São Paulo

Maria Fernanda Luz Consuel Salvador para Petrolina

16 · JUL.13

AVIANCA EM REVISTA

Eduarda e Catarina Cuiabá para São Paulo

Cristina Aparecida São Paulo para Rio de Janeiro

Miguel Alcade São Paulo para Salvador

Adriana Caragheorghie e Ana Paula de Souza Recife para São Paulo AVIANCA.COM.BR


Com 40 anos de estrada, já chegamos a centenas de cidades, conhecemos milhões de pessoas, vivemos milhares de histórias. E todo dia começamos uma nova, para que você chegue aonde quiser com tranquilidade e segurança. Hoje, somos reconhecidos como quem mais entende de aluguel de carros na América Latina. E você é a razão para continuarmos avançando.

Aos 40 anos, a gente já viu muita coisa. Descubra aqui.

www.localiza.com

Muito mais pela frente.

solution

EM 40 ANOS, JÁ ESTIVEMOS EM MILHARES DE LUGARES. E O MELHOR É QUE FOI SEMPRE COM VOCÊ.


TRILHAS ÚNICAS

PORTO DE GALINHAS PE

A

vida corre mansa em Porto de Galinhas, praia que fica a 70 km de Recife. Estive lá numa terça-feira e o ritmo condizia com o clima de uma vila de 60 mil habitantes. Mas todos os anos quase um milhão de turistas desembarcam em Porto, que oferece uma ótima rede hoteleira, gastronomia de ponta e um cenário paradisíaco com águas transparentes, recifes e peixes coloridos. Dá pra ficar uma semana inteira sem sentir uma pontinha de tédio. Passeios de jangada, buggy, mergulho e esportes aquáticos ocupam o dia que termina com uma caminhada pelo calçadão do centrinho. Uma boa opção de hospedagem é o Marulhos Suíte Hotel, localizado em Muro Alto. Na beira da praia e com 2400 m2 de piscina, são 120 unidades, sendo que muitas delas têm cozinha no quarto. Wi-fi gratuito também é uma vantagem, afinal muitos hotéis têm cobrado pelo serviço. Para almoço ou jantar, vale uma visita ao Beijupirá – um dos restaurantes mais famosos da região, servindo pratos típicos desde 1991. O ambiente é praieiro, com cortinas de concha, pratos pintados à mão pendurados pelas paredes, muito vime e descontração. O cardápio vai do peixe, camarão e lagosta, até charque e carne de sol. À noite no calçadão, a pedida é visitar a Galeria Gatos de Rua, espaço conceito inaugurado há dois anos que reúne loja, restaurante e bar. Tudo é decorado com os objetos vendidos pela marca, produzidos com material derivado de latinha de refrigerante e garrafa PET. No mesmo lugar dá pra comprar uma lembrancinha, jantar e tomar alguns drinks, com destaque para o frozen caipirinha de maracujá. Depois, é só escolher um dos bares que ficam ali pertinho para estender a noite. Luiza Silva é estudante do último ano de Direito na UFSC e estagiária do núcleo societário do Menezes Neibuhr Advogados Associados em Florianópolis

18 · JUL.13

AVIANCA EM REVISTA


FIQUE AQUI

• Spa • Fitness Center • Wi-Fi• Campo de Golfe • Centro de Convenções A comida deixa a desejar em sabor e qualidade Diárias a partir de R$ 525,00 por pessoa em quarto duplo para período mínimo de 4 noites iberostar.com

SORRIA, VOCÊ ESTÁ NA BAHIA POR CRIS MORAES FOTO DIVULGAÇÃO

A

Bahia encanta pelas belezas naturais, clima e alegria. Se você quiser sair do grande centro e conhecer uma das mais procuradas regiões do Litoral Norte baiano, a Praia do Forte é o destino certo. Localizada a apenas uma hora de Salvador, a rede espanhola IberoStar Hotels & Resorts conta, desde 2008, com o segundo resort de categoria Premium Gold cinco estrelas, o Iberostar Praia do Forte. A estrutura exclusiva e independente do Iberostar Bahia, inaugurado em 2006, inclui anfiteatro Axé para shows noturnos, quatro restaurantes temáticos, um restaurante buffet, cinco bares e um mini parque aquático para a criançada. O diferencial de estar hospedado no Praia do Forte é usufruir de toda infraestrutura do complexo, inclusive restaurantes e piscinas do Ibertostar Bahia. Pelo atendimento, nota-se que está na Bahia, tanto pela atenção como pelos sorrisos, com destaque para um dos restaurantes temáticos: Sakura, que conta com mesas com chapas para grelhados e acrobacias dos cozinheiros. É um programa divertido, mas é difícil sair de lá sem cheiro de fritura. O complexo também oferece campo de golfe, spa e centro de convenções. Atualmente, os eventos corporativos já representam 35% dos 750 apartamentos ocupados em média por dia, e a aposta do grupo é aumentar essa fatia. 20 · JUL.13

AVIANCA EM REVISTA

Para aqueles que gostam de atividade física, vale dar uma corrida pela pista do Complexo e aproveitar para se deliciar com um banho em uma das hidromassagens do spa, ou fazer uma aula de golfe, com brisa e bela vista da praia. Já se a ideia é relaxar, água de coco, acarajé e “Coco Loco” (drink refrescante e suave) também estão entre as atrações do lugar, que garante alimentação e bebida, inclusive alcoólicas (nacionais e importadas) à vontade durante toda sua estada. A mordomia do serviço de quarto está disponível apenas para o Praia do Forte. Um passeio que não pode ficar de fora das férias é a Vila da Praia do Forte, que fica a 20 minutos do complexo e garante um clima baiano de muitas atrações de compra e comidas. Não é difícil encontrar Ivete Sangalo com a família por lá. Vá também ao Projeto Tamar, centro de pesquisa, proteção e manejo das cinco espécies de tartarugas marinhas do Brasil – todas ameaçadas de extinção: cabeçuda, de pente, verde, oliva e de couro. Se viajar no período de desova, de setembro a março, pode acompanhar o importante trabalho realizado pelos pesquisadores e comunidade local e quem sabe até ajudar os filhotes. AVIANCA.COM.BR


RADAR

NA LIVRARIA

POR TATIANE GRECO

O TRONO DO SOL AUTOR: S. L. FERREL

Uma mistura de política, guerra, feitiçaria e religião em um mundo repleto de imaginação. É o que se pode esperar do segundo livro da trilogia. A cidade de Nessântico havia mudado e não podia fechar os olhos para os acontecimentos que abalavam o seu cotidiano. Pragas, criaturas fantásticas, trocas de poder, novas alianças, fé abalada, assassinatos e mistérios brotam pelas rachaduras da arquitetura. Vale tudo para manter-se vivo?

O QUE IMPORTA É O AMOR AUTOR: MARCELO CEZAR

O romance apresenta a história de Magnólia, uma jovem que precisa se desvencilhar de sentimentos negativos para alcançar a felicidade e o amor verdadeiro. Em seu caminho ela encontra pessoas que a fazem perceber que, para a conquista dos objetivos, a coragem e o amor são elementos essenciais.

AMOR POR INTERESSE AUTORA: RUTH CARDELLO

Este é o segundo livro da saga sobre a família Corisi. Em Amor por Interesse, a história continua e Nicole pode ser deserdada caso não se adapte às exigências feitas por seu pai no testamento. Desde que Dominic Corisi assumiu a empresa do pai, Stephan Andrade planeja vingança. Mas tudo se complica quando Nicole e Stephan se apaixonam, fazendo com que ela tenha que escolher entre seu grande amor ou a família, à qual ele está determinado a destruir.

22 · JUL.13

AVIANCA EM REVISTA

É DURO SER CABRA NA ETIÓPIA AUTORA: MAITÊ PROENÇA

Um livro interativo e multiautoral. Este foi o propósito do terceiro livro da carreira de Maitê Proença. A obra reúne crônicas de autores famosos e anônimos, com temas e estilos que giram em torno do desafio proposto pela atriz na internet: deixar a imaginação correr solta dentro do limite de 1500 caracteres.

AVIANCA.COM.BR


NA AGENDA 20º FESTIVAL DE INVERNO DE CUNHA Muita música, eventos folclóricos e feiras de artesanato fazem parte da programação do Festival de Inverno de Cunha. As atrações musicais deste ano vão de bandas de classic rock, como Siri na Lata, passando por representantes da MPB, entre os quais o cantor Ivan Lins, até conjuntos de jazz e blues. 4 a 28 de julho Praça da Igreja Matriz – Centro de Cunha, SP cunha.sp.gov.br SHOWS

MARIA RITA

A cantora Maria Rita apresenta, em São Paulo, o show “Redescobrir”, em homenagem à sua mãe Elis Regina. 19 e 20 de julho, às 22h Credicard Hall - Av. das Nações Unidas, 17955 ticketsforfun.com.br

MORRISSEY

O ex-Smiths faz três apresentações no Brasil, parte de sua turnê sul-americana, que passa também pelo Peru, Chile e Argentina. São Paulo 30 de julho Credicard Hall - Av. das Nações Unidas, 17955 Brasília 2 de agosto Arena Brasília Rio de Janeiro 4 de agosto Citibank Hall – Av. Ayrton Senna, 3000 – Barra da Tijuca ticketsforfun.com.br EXPOSIÇÃO

EXPOSIÇÃO PICASSO

Mais de 90 obras integram a exposição da Escola Panamericana. O acervo de desenhos e gravuras, pouco conhecido do grande público, tem temáticas que variam de experiências pessoais até a figura da mulher, uma das maiores paixões do artista. Até 10 de agosto De segunda a sexta, das 9h às 21h, e sábado, das 9h às 12h Panamericana Escola de Arte e Design Desenhos: sede Angélica – Av. Angélica, 1900 Gravuras: sede Groenlândia – Rua Groenlândia, 77 escola-panamericana.com.br

OCUPAÇÃO MÁRIO DE ANDRADE

A mostra, que possui 400 itens entre cartas, filmes, fotografias e objetos nunca antes reunidos, pretende destacar a faceta de gestor cultural do escritor e poeta Mário de Andrade. 20 de junho a 28 de julho De terça-feira a sexta-feira, das 9h às 20h, sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h Itaú Cultural - Avenida Paulista, 149 itaucultural.org.br AVIANCA EM REVISTA

JUL.13

· 23


MÚSICA

PLAYLIST

INESQUECÍVEIS

POR TATIANE GRECO

POR PEDRO HENRIQUE ARAÚJO

ROMULLO AZARO 1 Sugar Puppies feat. Tatiana Owens - So Beautiful 2 Randy Garcia, Ruben Moran & Dani Vars - High Energy 3 Beni Falcone feat. Jullie - Secret Place 4 Phoenix - Lisztomania 5 Deborah Cox - The Girl From Ipanema 6 Romullo Azaro feat. Beni Falcone - Instant Crush 7 Game of Thrones Opening Theme - Song of Ice and Fire 8 Cory Lee - Play Dumb 9 Mr. Black - Wake Up 10 Pink - Try bit.ly/12tEFlY

WE LOV.E (ALE ROSA E MÁRCIO ZANZI) 1 Otto Knows - Million Voices 2 Calvin Harris ft. Florence Welch - Sweet Nothing 3 Lana del Rey , Cedric Gervais - Summertime Sadness 4 Swedish House Mafia vs Coldplay - Every Teardrop is a Waterfall

5 Daft Punk- Get lucky 6 ErickMorillo,JoseNunez,HarryRomero,ShawneeTaylor

- My Melody 7 Tune Brothers, Dacia Bridges - I Begin To Wonder 8 Barbara Tucker, The Cube Guys - I Wanna Dance With Somebody 9 Mark Knight, Underworld, Sander Van Doorn - Ten 10 Nicky Romero, Avicii, Bent Collective - I Could Be the One bit.ly/12LiyJ1

24 · JUL.13

AVIANCA EM REVISTA

Em 2013, dois álbuns carcomidos completam bodas de esmeralda (40 anos) e pérola (30 anos), respectivamente. Essas efemérides sempre salvam os jornalistas, mas desta vez é por uma belíssima causa. Veja só, caro leitor. A mesa posta com quatro cabeças, uma linguiça, garrafas de vinho, um pão, cebolas, batatas e outras comidas esconde um dos principais discos da década de 1970. O encarte do meu exemplar já não é tão impecável assim, mas a obra-prima feita pelo Secos e Molhados continua muito atual. O segundo álbum completa três décadas. Extra, de Gilberto Gil, tem aquela malemolente influência do reggae, mas também a dureza do rock’n roll. É desses LPs que não cansam os ouvidos nunca e, de quebra, alimentam uma aura datada dos anos 1980 que faz as pessoas dançarem em qualquer pista. Aproveite o voo e a viagem no tempo.

SECOS E MOLHADOS (1973) Gravado entre maio e junho de 1973, o disco de estreia do Secos e Molhados é para sempre. O visual, a ousadia, a experimentação musical de Ney Matogrosso, João Ricardo, Gerson Conrad e Marcelo Frias ainda não foi totalmente digerida pelos nossos ouvidos. Ainda não entendemos esta obra, e provavelmente nossos filhos e netos também a considerem ousada daqui algumas décadas. “O Vira”, “Sangue Latino”, “Assim Assado” e “Rosa de Hiroshima” se tornaram clássicos indiscutíveis da música brasileira – canções políticas, dançantes, agressivas e doces ao mesmo tempo. Canções que não morrerão jamais e que, assim como Ney Matogrosso, parecem não perder a jovialidade. Acabado aqui só o encarte do meu disco.

GILBERTO GIL - EXTRA (1983) Produzido por Liminha, Extra é um clássico da década de 1980. Ele tem todos os vícios musicais proporcionados pela década, como baterias eletrônicas e capas infantilizadas, mas tem muito forte a cadência regueira, principalmente em “Extra” e “Elá, poeira”, e alguma sisudez do rock’n roll na ótima “Punk da Periferia”. A voz de Gilberto é inconfundível e deliciosa de ouvir, inclusive durante o voo. Sem falar que a frase “É a sua vida que eu quero bordar na minha” deveria estar presente em todas as declarações de amor deste mundo. AVIANCA.COM.BR


MULHER DE MUITOS ATRIBUTOS POR PEDRO HENRIQUE ARAÚJO

CANTORA MOSTRA QUE TALENTO VEM DE BERÇO, MUITO ESTUDO E UMA PITADA DE SORTE

M

arina Elali tem a quem puxar. Seu avô materno, Zé Dantas, é um dos principais compositores do país. Parceiro-mor de Luiz Gonzaga, é responsável por sucessos inesquecíveis como “Vem Morena”, “Sabiá”, “Riacho do Navio”, “Xote das Meninas”, entre muitas outras. Mas o talento da cantora vai além da genética musical privilegiada. Marina foi estudar, fez aula de canto, piano clássico, faculdade de música e tocou muito por aí. Aos 15 anos, ainda menina, já dava suas canjas em Natal, sua cidade de origem. Desde muito nova, por influência do pai que é árabe, acostumou-se a ouvir canções do mundo todo e tomou gosto pelas grandes divas da música pop como Whitney Houston e Mariah Carey, influência marcante em seu trabalho até hoje. “Hoje eu não tenho uma adoração por nenhuma cantora como eu tinha no início da minha carreira. Se você fixa muito em um artista você pode acabar imitando, e por isso prefiro manter minha identidade”, revela. Em 2004, a cantora foi para a frente das câmeras no reality show “Fama”, da TV Globo. A participação impulsionou ainda mais sua carreira que já contabiliza dois discos de estúdio e dois DVDs – o último com lançamento previsto para julho deste ano se chama Duetos e conta com participações estreladíssimas de Ivete Sangalo, Elba Ramalho, Zezé Di Camargo & Luciano, Aviões do Forró, o falecido Chorão, da banda Charlie Brown Jr., entre outros. A obra é uma homenagem à Luiz Gonzaga, uma espécie de releitura do trabalho do cantor, e também, é claro, uma homenagem ao seu avô. No meio deste caminho

emplacou sucessos em novelas, como “América”, de 2005, e minisséries como “O Brado Retumbante”, de 2012. “Eu dei sorte. O disco nem estava pronto e já tinha música na novela”, comemora. A voz marcante e afinada abriu as primeiras portas, mas quando o conjunto da obra apresenta também uma belíssima mulher, outras portas continuaram a se escancarar. “Acho que é hipocrisia dizer que a beleza não ajuda. O público gosta de ver uma pessoa arrumada, bonita”. Preocupada com seu principal instrumento, a voz, cuida sistematicamente das cordas vocais. “O meu estilo de canto exige muito da minha voz”, diz. Para se proteger não bebe e não fuma. “Só um vinhozinho de vez em quando porque ninguém é de ferro”, mas confessa: “Se eu não fosse cantora eu seria mais danadinha”, e gasta seus excessos em algo que a deixa ainda mais bela: maquiagem. Atualmente pode ser vista nas tardes de sábado entre os jurados do Programa Raul GIl, no SBT. Talento, beleza, simpatia e outros atributos todos na mesma mulher. Senhoras e senhores, conheçam Marina Elali. Apreciem a música e boa viagem.

MARINA ELALI

DVD Duetos - Homenagem a Luiz Gonzaga e Zé Dantas AVIANCA EM REVISTA

JUL.13

· 25


TEATRO

CULT

POR VITOR CARDOSO

RIO DE JANEIRO

SÃO PAULO

UMA VIDA NO TEATRO O espetáculo narra a trajetória de dois atores, um velho e um jovem, que durante um período de suas carreiras trabalham juntos e vivenciam inúmeras situações típicas dos atores teatrais. Inseguranças, carências, sucessos e fracassos são representados em cenas, ora divertidas, ora comoventes, que se passam em salas de ensaio, coxias, fim de um espetáculo, camarins, durante um espetáculo e na saída do teatro após as apresentações. Belas interpretações da experiente dupla com ótima sintonia e um sensível questionamento sobre o ofício do ator. Comédia Dramática Texto: David Mamet; Direção: Alexandre Reinecke; Com Francisco Cuoco e Ângelo Paes Leme. Teatro Vivo – Av. Chucri Zaidan, 860, Morumbi – São Paulo/SP – Sex. 21h30, sáb. 21h e dom. 18h. morenteforte.com

SÃO PAULO

TIM MAIA   VALE TUDO O MUSICAL

O TEMPO E OS CONWAYS Comédia Direção: Vera Farjado; Com: Stella Maria Rodrigues, Julia Fajardo, Johnny Massaro e elenco. Sesc Casa da Gávea – Praça Santos Dumont, 116, Gávea – Rio de Janeiro/RJ – Sex. e sáb. 21h e dom. 17h casadagavea.org.br

Musical Direção: João Fonseca; Com Danilo de Moura e elenco Teatro Procópio Ferreira – Rua Augusta, 2823, Jardins – São Paulo/SP – Sex. a dom. – Horários – Consultar site. teatroprocopioferreira.com.br

A PRINCESINHA Musical Direção: Thiago Gimenes e Keila Fuke. Com Kiara Sasso, Leonardo Miggiorin, Juan Alba, Mara Carvalho e grande elenco. Teatro Ahembi Morumbi – Rua Dr. Almeida Lima, 1176 - Brás – São Paulo/SP – Sáb. e dom. 16h teatroahembimorumbi.com.br

TEATRO CEGO O GRANDE VIÚVO Drama/Comédia De: Nelson Rodrigues; Direção: Paulo Palado; Com Sara Bentes, Sérgio Sá, Giovanna Maira, Manoel Lima, Bruno Righi e Paulo Palado. Tucarena – Rua Monte Alegre, 1024, Perdizes – São Paulo/SP – Qua. e qui. 21h caleidoeventos.com.br/teatro-cego

26 · JUL.13

AVIANCA EM REVISTA

NÓS SEMPRE TEREMOS PARIS Comédia Romântica Texto: Artur Xexéo; Direção: Jacqueline Laurence; Com: Françoise Forton e Aloisio de Abreu Teatro do Leblon – Rua Conde Bernardotte, 26, Leblon – Rio de Janeiro/ RJ – Sex. 21h30, sáb. 19h30 e 21h30, dom. 20h. teatros.art.br AVIANCA.COM.BR


ALBUM

MEMÓRIAS DE UM FESTIVAL POR CAIO FISCHER FOTOS THAILA AYALA

T

odo mês de abril, apaixonados por música e arte reúnemse no deserto californiano para um dos maiores festivais de música do mundo: o Coachella. Em 2013, a atriz Thaila Ayala realizou o sonho de ir ao evento e agora, em uma sessão nostálgica, compartilha seu álbum com as fotos preferidas, além de contar qual foi a sua impressão sobre a moda do festival. Você acredita que o “Coachella” resgata o estilo do Woodstock na escolha das roupas dos frequentadores? O que pude sentir no Coachella é que as pessoas estão ali para se divertir, curtir um bom som, sem se preocupar com nada. Ninguém olha ninguém, ninguém mede ninguém. As pessoas colocam o conforto em primeiro lugar e pronto. Essa liberdade acredito que era a mesma de Woodstock! Por que os frequentadores se produzem tanto? Não concordo. Se olhar as fotos no geral, não só em sites brasileiros, vai ver que a galera coloca qualquer coisa, vai enfiando uma coisa em cima da outra, até porque como é no deserto o festival começa calor e acaba frio. É um lugar onde você pode colocar tudo o que quiser, que ninguém vai falar ‘’nossa, como ela está cafona, ou está demais, ou de menos’’. Pode-se dizer que o festival dita moda? Acho que sim, mas por essa liberdade de expressão, de poder se vestir do jeito que quiser. As pessoas, que geralmente não saem da famosa tendência, olham com olhos de “eu também quero”! AVIANCA.COM.BR


EM EXPOSIÇÃO

A JORNADA DO ARTISTA EXPEDICIONÁRIO POR FLÁVIA RAGAZZO

GALERIA NARA ROESLER, DE ARTE CONTEMPORÂNEA, RECEBE MOSTRA INDIVIDUAL DO COLOMBIANO ALBERTO BARAYA


N

ova Zelândia, China, Colômbia, Austrália e Peru. Esses são os países que forneceram elementos para as obras do colombiano Alberto Baraya expostas na Galeria Nara Roesler, que apresenta uma retrospectiva recente de seus trabalhos até 27 de julho, em São Paulo. Essas expedições, que ele realiza desde 2009, deram origem a fotografias, objetos, esculturas e desenhos que abordam o método científico de maneira irônica e trazem uma visão crítica sobre o tema. “Defendo a prática artística e a obtenção de um conhecimento diferente do que pretende a ciência. Tudo começou como uma forma de legitimação da arte ante sua desqualificação proveniente de um excesso de pragmatismo”, afirma Baraya em entrevista à Avianca em Revista. O artista se define como um “viajanteexplorador-naturalista-pseudo-botânicoartificial”. Seja por meio da catalogação de plantas artificiais, da exibição de aves empalhadas ou de retratos em que aborda a antropometria, é notável seu questionamento à racionalidade científica. “Cada quien tiene su modo de matar las pulgas (cada um tem seu modo de matar as pulgas)”, cita Baraya ao ser perguntado sobre seu método. “Quer dizer que cada um pode se dar a liberdade para ordenar, classificar e categorizar seu próprio mundo. Um princípio de liberdade que paradoxalmente pode dar lugar a um intrincado processo de ordenamento”, afirma. Baraya conta que planeja suas expedições a partir de uma hipótese. Seus trabalhos discutem as identidades dos lugares pelos quais passa e a maneira como a ciência aborda tanto seus aspectos naturais quanto os culturais e sociais. “Mas é somente no local, ao percorrê-lo e conhecê-lo, que posso confirmar ou desmentir minha ideia inicial. O ambiente, as pessoas e os encontros dão caráter aos trabalhos, que vão se ajustando ali mesmo e trazendo resultados quase sempre imprevisíveis”, diz. No momento, Baraya continua as expedições da obra Antropometrias aproximadas, em que

viaja com um antropômetro, antiga ferramenta utilizada erroneamente para relacionar características físicas e psicológicas a fatores étnicos e raciais. “Nesses cenários que em outro tempo foram lugares de encontro entre colonos e habitantes locais, este novo viajante solicita que meçam a ele próprio”, fala sobre a obra, que aborda a ideia de descobrimento de uma cultura pelas mãos da outra. Em andamento, Antropometrias aproximadas passará ainda por outros locais. Os próximos passos nessa jornada são México, Brasil, Estados Unidos e possivelmente países da Europa. “As diferentes condições de cada lugar fazem variar os resultados da minha hipótese”, finaliza o artista. Para observar essas hipóteses e suas confirmações ou negativas, o melhor é conferir as obras in loco. Galeria Nara Roesler / Alberto Baraya Até 27 de julho De segunda a sexta, das 10h às 19h Sábados, das 11h às 15h Avenida Europa, 655 – São Paulo 55 11 3063-2344 nararoesler.com.br

Alberto Baraya nasceu em 1968 em Bogotá, na Colômbia, onde trabalha desde a década de 1990. Além de mostras individuais e coletivas em todo o mundo, participou de bienais como a 9ª Bienal de Xangai (2012), a 53ª Bienal de Veneza (2009) e a 27ª Bienal de São Paulo (2006). Sua obra questiona as certezas do pensamento científico por meio de desenhos, vídeos, esculturas, objetos e fotografia.

AVIANCA EM REVISTA

JUL.13

· 31


ARTE

O REALISMO FANTÁSTICO DE LUCIO CARVALHO POR DANIEL AMARAL FOTO ACERVO PESSOAL

N

atural que pintores exerçam seus rascunhos desde a infância, mas a história de Lucio Carvalho ultrapassa o clichê da criança que rabisca paredes e torna a casa dos pais a galeria de um imaginário mal traçado. Nascido em Cambuci, interior do Rio de Janeiro, o artista relata que desenhava debaixo da mesa de jantar da fazenda de seus avós. Como não via ninguém fazendo o mesmo, imaginava que era algo proibido, que as pessoas pintavam escondidas umas das outras. E sua autorrepressão o tornou o artista desprendido que é. Descendente de portugueses e criado em uma fazenda construída por escravos, Lucio transformou suas memórias afetivas em um realismo inventado. Suas obras têm um DNA muito particular, uma voracidade de informações que beiram o surrealismo de Dalí. Mas é contando as suas próprias histórias que ele reconta a história de muitos brasileiros que enxergam em sua pintura os seus próprios devaneios. “Minha arte não existiria sem o meu passado, e as minhas memórias são meus objetos afetivos. Com o passar do tempo, as lembranças vão ficando embaçadas e, como tudo o que faço é baseado em acúmulos, tenho medo do vazio. Por isso, as imagens são tão carregadas de sentimento”, revela um homem de trajes discretos e mente incansável. Bem humorado e bom anfitrião, Lucio não é de poucas palavras. Em uma hora de conversa, ele lembra a trajetória de sua vida e não se faz saudosista. Para quem se formou em Desenho Industrial, foi diretor de arte e designer de moda, ele poderia ter se perdido no caminho, mas ainda se mantém refém daquele menino que pintava escondido embaixo da mesa, porém agora sabendo que o mundo não é um moinho, como cantava o Cartola. Desde 1996 morando em São Paulo, ele recebe amigos para almoços em seu apartamento no bairro Vila Nova Conceição. Lá, suas memórias não falham e voltam à tona para dar forma à pinturas e esculturas cheias de simbolismos. Afinal, que graça teria sua vida não fosse ele artista plástico? A resposta é ligeira: “Eu seria um infeliz”! E o mundo, caro Lucio, não teria as mesmas cores sem sua arte. 32 · JUL.13

AVIANCA EM REVISTA

Ocupação Capela Sistina Fotografia digital 120X120 Ano 2012

AVIANCA.COM.BR


ENTREVISTA

A NOVA CARA DO HUMOR POR VITOR CARDOSO FOTOS DIVULGAÇÃO

D

e um lado, a irreverência irresistível de Paulo Gustavo: “Fala na entrevista que eu sou genial? A palavra é GE-NI-AL”. O pedido feito em tom de humor não deixa de caracterizar o brilhante dom deste humorista de representar fatos da vida seja nos palcos, na TV ou no cinema. Após o sucesso de seu espetáculo “Minha Mãe é uma Peça”, sete anos atrás, Paulo entrou de vez para o time do humor brasileiro. O espetáculo, ainda em cartaz, acaba de ganhar uma versão para o cinema. Do outro, a naturalmente linda Fiorella Mattheis. Com um sorriso no rosto e muita simpatia, a atriz e apresentadora estreia no humor ao lado de Paulo e de outros nomes que ela mesma admira, como Samantha Schmutz e Fernando Caruso. Os dois estão juntos no novo seriado do canal Multishow, “Vai que Cola”, que estreia no dia 8 deste mês em uma temporada exibida diariamente pelo canal a cabo. O seriado segue os moldes de programas como “Sai de

Baixo” e “Toma Lá da Cá”, com plateia durante as gravações realizadas no Rio de Janeiro. A inovação fica por conta do cenário, que é giratório e muda o cômodo conforme a necessidade durante a gravação. Na história, após se meter em uma falcatrua, o malandro Valdomiro (Paulo Gustavo) vai morar em uma pensão, localizada no subúrbio carioca, tentando fugir da Polícia Federal. A trabalhadora Dona Jô (Catarina Abdala), dona do estabelecimento, o recebe como hóspede e vê que nele existe um bom coração. Enquanto tenta reescrever sua história por linhas tortas, Valdo tem que lidar com as provocações do criado insolente Ferdinando (Marcus Majella), do assédio da fogosa Terezinha (Cacau Protásio), das esquisitices do misterioso Wilson (Fernando Caruso) e das confusões do jovem casal Jéssica (Samantha Schmutz) e Máicol (Emiliano D’Avila). Para completar, chega à pensão a linda, alta e loira Velna (Fiorella Mattheis), que se passa por uma gringa e deixa os homens enlouquecidos.


PAULO GUSTAVO

FIORELLA MATTHEIS

Você participou da criação do seriado? O texto deste projeto e a idealização não são meus, mas tenho total liberdade de alterar as falas, cortar e acrescentar situações. Além disso, meu personagem tinha duas linhas para seguir e eu defini qual gostaria de fazer.

Este projeto de humor é algo novo em sua carreira? Como rolou? Totalmente novo. Fazer humor em canal fechado e com plateia! É uma delícia e um grande desafio também. Fiz um teste a convite de uma produtora de elenco e passei. Fiquei encantada com a ideia desde o início.

Como tem sido sua rotina para conciliar as gravações com o teatro? Insano! Sexta-feira, por exemplo, é um dia que fico que nem zumbi. Tenho que chegar aqui na gravação do programa às 7h, saio às 13h e pego o voo pra São Paulo às 16h. Faço check in no hotel às 19h, vou para o teatro, a peça começa às 21h30 e às 23h falo com o público. Aí, eu faço assim: ou eu morro, vou para o CTI, ou tomo uma cerveja fico empolgado e vou pra balada, que é o que sempre acontece!

É um ritmo bem puxado de gravação. Vocês ensaiam e gravam? Sim, eu brinco que estreamos três peças por semana porque temos um dia de ensaio e gravamos no dia seguinte. É uma pauleira louca!

Você está gostando de passar esta temporada em São Paulo? Eu amo São Paulo! Gosto tanto que estou procurando um apartamento lá. E ao redor do mundo? Onde você gosta de ir? Adoro Nova York. Vou muito pra lá. No ano passado, fui três vezes e esse ano já vou agora em agosto. Vou segunda e volto quinta, só pra ver a Beyoncé. Vamos eu e Luana Piovani. Vamos no voo diurno, chego lá, boto mala no hotel e vou para o show da Beyoncé, no Brooklyn. No dia seguinte é correr contra o tempo, entrar em todas as lojas e passar o dia todo comprando. Praticamente uma “prova do líder do BBB” (risos). Voltamos na quarta à noite. Você é muito compulsivo por compras? Em Nova York, sim, porque lá fico deslumbrado, quero comprar tudo que vejo. Uma vez estavámos lá: Ingrid Guimarães, Monica Martelli, Heloisa Perissé e eu, quer dizer, só palhaçada! De repente, estou andando no meio da loja e vejo uma pessoa com uma sacola gigante cheia de coisas, era a Mônica! Aí parei do lado dela e falei: “Mônica, você tá precisando de luva?” E ela: “Não!” E eu continuei: “Sutiã, você tá precisando? Você pegou seis?” E ela: “Não, a verdade é que não”. No fim, tirei tudo da sacola, ela devolveu na loja e disse: “Vamos embora?” Eu a salvei! Ela estava na boca do caixa e não levou nada. É assim que fazemos, a gente se ajuda (risos). E no Brasil? Adoro Búzios, amo Salvador. Já passei vários Carnavais lá! Sempre prefiro lugar agitado. Um bar lotado. Preciso de gente! Você tem fama de ter um certo medo de voar, como está a sua relação com as alturas atualmente? Estou supertranquilo! Sério. E não é porque é para você que vou falar isso, mas nos voos que pego da Avianca eu fico bem sossegado, de verdade. Mas dizem que você é superinteressado neste assunto de aviões e pilotos, é verdade? Totalmente! Se chegar um piloto aqui agora eu não olho mais na sua cara! (Risos). Vou querer saber de tudo.

Quem são as pessoas que você admira no humor? Paulo Gustavo, Fernando Caruso e Samantha Schmutz que estão todos em cena comigo sempre foram pessoas que admirei muito. Tem também o Fábio Porchat e o Marcelo Adnet. Mas na verdade nunca fui comediante ou me imaginei fazendo comédia. Mas sua personagem é cômica, certo? No caso da Velna, a comédia está nela mesma e não nas coisas que ela fala. A minha personagem não faz piada, ela é engraçada por natureza. Ela se chama Aparecida, estagiária de golpista que se passa por uma tcheca: a Velna! Ela chega na pensão atrás do dinheiro da herança do finado Tizio, marido da Terezinha, personagem da Cacau Potássio. A tal da Velna se passa por ingênua, fala russo, tcheco, português – tudo meio enrolado para confundir as pessoas, mas na verdade ela está ali atrás de dinheiro. Quais são suas expectativas com este projeto? Aqui a gente ouviu que vai ter segunda temporada e que minha personagem vai ter uma reviravolta muito legal. Eu realmente acredito que ainda tem muita coisa pra rolar na pensão da Dona Jô. Fora isso, tenho um projeto de teatro para o segundo semestre. Comprei os direitos de uma peça e vou produzir em parceria com uma produtora que chamei para fazer parte do meu sonho. E viajar, dá tempo? Sou louca por viagem! Sou aquariana e qualquer coisa é motivo pra sair daqui (risos). É uma coisa que preciso. A coisa mais importante depois da minha casa é fazer boas viagens, adoro investir nisso. Estou planejando uma viagem com meu namorado e já temos a primeira parte planejada. Estamos pensando na segunda parte agora. Estaremos no meio do mundo e poderemos ir para vários lugares muito incríveis. Adoro viajar, espero poder fazer isso até os 100 anos de idade. Um lugar onde todos precisam ir? Há uns dois anos, fiz uma viagem de carro pela França, fui descendo de Paris até a costa Basca na Espanha, e o destino final foi San Sebastian. Realmente é um lugar que as pessoas precisam conhecer porque tem uma cultura única, existem placas de rua ainda escrito em basco, bairros antigos e botecos com especiarias e comidas maravilhosas. Parece Búzios, mas milenar, com castelos na praia e ao mesmo tempo supercontemporâneo com um museu moderno que abriga uma exposição incrível do Marc Chagall. É um vilarejo, uma cidadezinha pequena, mas com muita história e onde muita coisa acontece. AVIANCA EM REVISTA

JUL.13

· 35


MUNDO DIGITAL

OS SEUS ÓCULOS SÓ FAZEM ENXERGAR?

P

arece que finalmente o futuro do nosso imaginário, o futuro dos filmes de ficção está se concretizando e em breve estará acessível a todos. Lembram-se do olho biônico do Exterminador do Futuro, personagem eternizado por Arnold Schwarzenegger ainda no início da década de 1980? Ele diferenciava pessoas de ciborgues, amigos de inimigos, tudo diante de seus olhos biônicos diretamente ligados ao processador que ocupava o lugar do cérebro. Justamente aí está residindo a grande polêmica em torno do mais aguardado e alardeado pré-lançamento de produto do Google, o Glass. Trata-se de uma nova categoria de produtos, em uma tradução livre da tecnologia que se veste – wearables. Ainda não cunhamos uma palavra em português e provavelmente o que vai acontecer, principalmente quando se trata de tecnologia, é que vamos simplesmente adotar a palavra em inglês mesmo. Ao incorporar funcionalidades em assessórios de uso pessoal, que podem passar despercebido como um par de óculos, novos modos, costumes e etiquetas terão que ser criados e adaptados. Nossas mães já diziam: “é feio ficar encarando as pessoas”. Agora isto provavelmente ganhará novo significado e força, pois “encarar uma pessoa” poderá significar que você a está filmando, fotografando e até coletando dados sobre ela. 36 · JUL.13

AVIANCA EM REVISTA

A nossa já tão ameaçada privacidade passa a correr ainda mais riscos. Criam-se novas tecnologias e simultaneamente leis e restrições precisam ser criadas para cercear estas novas possibilidades. Na sequência de toda a repercussão em torno do lançamento do Glass, uma comissão bipartidária do Congresso Americano dedicada a questões de privacidade encaminhou uma carta ao presidente do Google, Larry Page, pedindo respostas esclarecedoras e definitivas sobre a verdadeira possibilidade de seus “óculos” infringirem a privacidade do americano comum. O objetivo do Google com este pré-lançamento, além de gerar toda esta atenção para si, é claro, é justamente dar tempo para que os desenvolvedores criem aplicativos para o Glass. Afinal, são os aplicativos que na verdade tornam aparelhos com conectividade smarts, ou seja, inteligentes e atrativos. No entanto, esta corrida pelos próximos aplicativos da moda e com potencial para serem vendidos por alguns milhões de dólares a algum gigante da indústria já começou. Porém, com algumas restrições. Justamente a mais óbvia de todas é a de reconhecimento facial, a funcionalidade que daria a todos a visão biônica. Imaginem só as possibilidades... Ainda assim, as funcionalidades embarcadas no protótipo do produto vendido a apenas dois mil felizardos que se inscreveram e foram selecionados a ter o direito de pagar

POR SILVIA CAMARGO

US$ 1.500,00 para possuírem o seu Glass, já levantam questões suficientes para inúmeros setores. São elas: câmera fotográfica, filmadora, tela e sensores de voz e toque. Ir ao cinema, por exemplo, e transmitir o filme que se está assistindo para qualquer um em qualquer outro lugar, é possível com uma boa conexão. Reuniões confidenciais começarão somente após todos terem retirado os seus óculos e terem deixado do lado de fora da sala? Seremos todos 007’s em potencial? A pirataria de filmes conhecida como telecinagem é antiga, mas os contornos de naturalidade que isto ganha quando os seus óculos podem fazer isto com um simples movimento de cabeça ou toque na haste muda tudo. Na dúvida, um dos maiores cassinos de Las Vegas, o Caesars Palace, já baniu os óculos entre os seus jogadores. E este é só começo desta discussão. Certíssimo o Google com sua estratégia de lançamento gradativa que está permitindo a todos tempo para se adaptar. Em breve, será o presente de Natal mais pedido, assim como já foram os PC’s, os smartphones e os tablets. E você, já está ansioso pelo seu novo par de óculos?

Silvia Camargo é profissional de marketing apaixonada pelas transformações de um mundo cada vez mais digital AVIANCA.COM.BR


ECONOMIA

50 TONS LATINO-AMERICANOS

POR FABIO KANCZUK

SERÁ QUE O BRASIL DE AMANHÃ É A ARGENTINA DE HOJE? OU SERÁ QUE, COMO O MÉXICO, VAMOS PREFERIR FICAR IGUAL AO CHILE?

J

orge Luis Borges uma vez disse que conhecia muitos argentinos, vários chilenos, peruanos e mexicanos. Mas que nunca conheceu um latino-americano. Talvez para ele, com sua pobre capacidade de observação, não haja mesmo nada em comum entre os povos. Mas eu, que sou bem mais eloquente, vejo muitos elementos comuns. A colonização mercantilista, a economia centrada na produção de commodities, a língua ibérica, o jeitinho e a malevolência. Apesar disso, a diversidade econômica dos países impressiona. Ouro sobre azul Adivinhe o que é: uma economia que sofre de grandes flutuações dependendo do preço internacional de um único metal. Vítima de uma ditadura violenta e cruel, que ainda deixa marca de ódio entre aqueles que estavam do lado do poder e os que eram massacrados. Com uma população indígena pobre e oprimida sem nenhuma mobilidade social. Acertou: é o Chile mesmo. Apesar de tudo, é de longe o país latino-americano que mais cresceu nos últimos 20 anos e que agora tem melhor renda, saúde, educação, segurança, ou qualquer indicador de qualidade de vida que se escolha. Não sei, talvez seja por manter o governo pequeno, privatizar o máximo de setores e atividades possíveis, estimular ao máximo a competição entre as empresas, sem nunca escolher antecipadamente os vencedores, regular aqueles setores em que o monopólio é realmente inevitável, respeitar contratos, combater seriamente a inflação, apertar a política fiscal nos tempos de bonança só a utilizando em tempos realmente difíceis. Atualmente México, Colômbia e Peru estão tentando seguir o mesmo tipo de política. Daqui a 20 anos veremos se ficou da mesma cor.

Ferrugem sobre Vermelho Agora adivinhe esse: há um século era uma economia mais rica e desenvolvida que os Estados Unidos. Sua população tem elevado nível de educação e culturalmente está a anos luz de nós. Ficou crescentemente dependente de commodities agrícolas, mas teve, no passado, um parque industrial bem diversificado. Apesar disso, conseguiu crescer menos que 2% ano passado, com inflação acima de 30%, e tudo indica que vai piorar mais adiante. Isso mesmo: Argentina. Talvez seja por ter acreditado que o governo é a solução para tudo. Financiar déficits públicos crescentes com emissão monetária. Proibir o cálculo da inflação ou a divulgação de notícias e críticas contrárias ao governo. Na Venezuela, essa estratégia funcionou bem. Equador e Bolívia também estão chegando lá. Marrom cor de burro-quando-foge, cinza-rato, verde-vômito. Canarinho sobre verde Minha vez de adivinhar agora: de que cor ficará o Brasil? Na escola eu ensino que desenvolvimento está sobretudo ligado à educação, e não à abundância de recursos naturais. Mas para América Latina essa regra não tem funcionado. Acredito mais na minha opinião do que na sua, porque ela é minha. Mas confesso que vou chutar, pois estou completamente desamparado pela Teoria Econômica. Pois bem. Nos próximos cinco anos eu acho que o Brasil só vai piorar, amarelo desbotado. Mas que depois do segundo mandato da Dilma as urnas vão exigir o retorno da racionalidade econômica, e o retorno do azul anil.

Fabio Kanczuk é engenheiro pelo ITA, PhD em Economia pela UCLA com pós-doutorado em Harvard, além de professor titular do departamento de Economia da USP

38 · JUL.13

AVIANCA EM REVISTA

AVIANCA.COM.BR


red

think

Fotografe o vermelho do seu dia a dia, publique nas redes sociais com #thinkredavianca e fique atento à próxima edição Ou envie sua foto para redacao@aviancaemrevista.com.br

california - EUA

Foto: Márcio M. Kuwakino Foto: Carolina Mello, Taís Portezan e Francine Souza

são paulo

Foto: Thiago Cunha avianca.com.br


SERTテグ DO CARIRI - CE

Foto: Artur Custodio

Sテグ PAULO

Foto: Grazi Ventura

RECIFE - PE

Foto: Breno Rossano


WISH

ARE YOU

RED?

A mala perfeita varia de acordo com o seu estilo e, claro, com o roteiro. Para uma viagem mais descontraída ou aventureira, mochilões são os mais indicados. Programações mais sofisticadas pedem modelos de maior sustentação. Proteja bem equipamentos, como computador, câmeras e seus documentos. E boa viagem.

POR ROZZE ANGEL FOTOS DIVULGAÇÃO

FRASQUEIRAS BATIKI DO ARMARINHOS FERNANDO armarinhos-fernando.com.br R$ 58,90

MALA TIMBERLAND WHITELEDGE EXP DUFFEL timberland.com.br R$ 599,00

MALA DELUXE HYBRID NOTEBOOK DA RIMOWA rimowashop.com.br R$ 1.500,00

MALA READY RONCATO roncatobrasil.com.br R$ 499,00

MALA PEQUENA DA HOLLY hollywu.com.br R$ 374,70

C

M

Y

CM

MY

CY

MY

K

MALA OGIO PARA KANUI kanui.com.br R$ 1.199,00

BOLSA VOYAGER DA TUMI tumi.com R$ 850,00 ALMOFADA MASSAGEADORA À PILHA uatt.com.br R$ 94,90

MALA FIRELITE MÉDIA SAMSONITE samsonitebrasil.com.br R$ 1.590,00

PORTA PASSAPORTE DA PONTOSP pontosp.com.br R$ 55,00 ID TAG DA VICTORINOX TRAVEL GEAR victorinox.com.br R$ 79,00


PESTANA NATAL

ALL INCLUSIVE

esportes buffets temáticos animação dia e noite diversões aquáticas kids club music lounge MERENDA EXPRESS PESTANA*

Tudo Incluso. Aqui, você só precisa se divertir! *Para você não perder todos os benefícios do all inclusive, o lanche acompanha você e sua família no passeio.

4062-0609 (capitais e regiões metropolitanas) 0800-PESTANA 737 8262 (demais áreas) WWW.PESTANA.COM

reservas.br@pestana.com

Descubra as vantagens exclusivas para membros do programa


PONTE RIO

A ROTA DO BIQUÍNI POR VIVIANE PESSOA FOTO AGÊNCIA FOTOSITE

MESMO QUANDO A PRAIA NÃO É O PROGRAMA PRINCIPAL NO RIO DE JANEIRO, ELA NÃO ESCAPA DA AGENDA DO TURISTA. ISSO DETERMINA QUAIS ITENS VOCÊ NÃO PODE DEIXAR DE LEVAR NA MALA – E QUEM LIDERA ESTA LISTA É ELE, O BIQUÍNI. CONFIRA UM GUIA RÁPIDO DE MARCAS E LOJAS PARA TODOS OS ESTILOS E BOLSOS.

BUMBUM IPANEMA

A marca é famosa desde a década de 1980 por suas estampas marcantes e exclusivas, com inspiração na praia, sol, mar e ondas. Os cortes valorizam as curvas femininas e, apesar da saudade que a loja de Ipanema deixou ao fechar suas portas, as peças tropicais continuam à venda nos shoppings Rio Sul (bairro de Botafogo) e BarraShopping (Barra da Tijuca). Para garantir as estamparias florais mais alegres do mercado, desembolsa-se uma média de R$ 170,00.

SALINAS

Cheia de bossa! Assim pode-se definir a marca que propõe misturas de estampas diferentes em cada parte do biquíni, e não cansa de aplicar babados, contas e miçangas em suas criações. Há lojas distribuídas entre os principais shoppings do Rio e São Paulo, entre outras capitais. Também é possível comprar pelo site e os preços começam por volta dos R$ 200,00.

LENNY NIEMEYER

Chique, muito chique. Tão bem desenhado e modelado que dá até uma certa pena usar na praia e submeter as peças aos desgastes do sol e do mar. Esta é uma das marcas mais sofisticadas com farto range de biquínis para acentuar os corpos mais minimalistas e preservar os mais conservadores. Lojas nos endereços mais bacanas do Rio, São Paulo, Minas Gerais, entre outros. Preços a partir de R$ 250,00.


SHOPPING

SÓ CAMISA POR DANIEL AMARAL FOTOS DIVULGAÇÃO

DO DIA À NOITE, DA FORMALIDADE AO HAPPY HOUR, A CAMISA É A ESCOLHA CERTEIRA PARA TODAS AS OCASIÕES. CONFIRA UMA SELEÇÃO DE MUITO BOM GOSTO E DECIDA QUAL É A SUA FAVORITA.

BO.BÔ R$ 698,00 bobo.com.br

RICARDO ALMEIDA FOR SPECIAL LADIES R$ 479,00 ricardoalmeida.com.br

ARMAZÉM R$ 239,90 armazem.com.br

BOBSTORE R$ 429,00 bobstore.com.br

CHLOÉ PARA NK STORE (Preço sob consulta) nkstore.com.br

DUDALINA R$ 319,90 dudalina.com.br

LE LIS BLANC R$ 299,50 lelis.com.br

46 · JUL.13

AVIANCA EM REVISTA

AVIANCA.COM.BR


INDIVIDUAL R$ 299,90 individual.com.br

LEVI’S R$ 249,90 levi.com.br

RESERVA R$ 152,00 usereserva.com

RICHARDS R$ 298,00 richards.com.br

NOIR R$ 278,00 noirlelis.com.br AVIANCA EM REVISTA

JUL.13

· 47


FASHION

RAPHAEL FALCI É POP POR ROZZE ANGEL FOTO DIVULGAÇÃO


A

pesar do universo punk ser um tema recorrente em suas criações, o designer de joias Raphael Falci não tem nada de rebelde. Ao contrário: o carioca, que mora em São Paulo há 12 anos, se mostra sempre gentil, tranquilo e extremamente focado em seu trabalho. Desde 2006, mantém a marca que leva seu nome e que hoje se tornou uma referência em joalheria contemporânea, justamente por misturar a nobreza de materiais com a irreverência em formas. É ele o responsável por elevar spikes e caveiras ao patamar de joias e trazer um frescor criativo em um meio tão conservador. Suas peças são usadas por celebridades como Madonna e Mariah Carey, mas não pense que é impossível ter uma peça assinada por ele. Raphael Falci é democrático quando o assunto é luxo acessível. “Uso pedras naturais e banhos em ouro 18, mas não uso nada muito caro. Afinal, não é todo mundo que pode comprar uma joia verdadeira”, afirma.

Você começou com design de joias em Nova York? Fiz um curso de Design de Joias na FIT (Fashion Institute of Technology), em Nova York. Minha primeira coleção tinha uns minipingentes de ferradura, estrela e de caveira que vinham em um fio de seda, numa embalagem bem bonita. E ainda tinha uma coisa de dar três nós e fazer três pedidos. Comecei vendendo por lá. Para um amigo, o amigo de um amigo e foi um grande sucesso. O pessoal da Daslu viu e encomendou 400 peças. Foi isso que deu o start. Antes disso, qual era sua experiência com joias? Sempre gostei de joias. Eu juntava a mesada para comprar anel para a minha mãe. É uma paixão que vem desde pequeno. E eu sempre desenhava as peças, do meu jeito. Mas sua criação vai na contramão da joia convencional, certo? Eu gosto de ousar. Busco ideias de criação em arquitetura, prédios, postes. Daí começo a pirar na minha cabeça e desenvolvo uma pulseira, um anel. Gosto muito de formas geométricas. Você não trabalha apenas com o que é considerado “precioso”. Não. É tudo em metal com banho de ouro 18. Assim consigo ter um preço bom. Não é todo mundo que pode comprar uma joia. Faço tudo com design próprio, mando lapidar as pedras, não compro nada pronto. Não uso diamante, nem esmeraldas. Não uso nada muito caro. Eu uso lápis lazuli, jade, nefrita, ônix. Você tem um estilo meio rebelde, inspirado no punk. Isso é uma marca registrada do seu design? Já foi. Agora até estou bem romântico, com referências barrocas. Sempre gostei de referências religiosas. Em quase todas as coleções têm crucifixos, pequeno, grande ou rebuscado. Você é uma pessoa religiosa? Sou católico, super. Rezo bastante. Agradeço bastante.

Você segue tendências? Eu não gosto de seguir tendências. Acho que a tendência vem da minha cabeça. Eu viajo bastante, vou a muitas exposições. Gosto muito de antiquário de joia antiga e de arquitetura. Consigo olhar e ver de uma forma diferente.

matéria para a Vogue e se encantou com o anel que a Donata (Meirelles) estava e acabou ficando com a peça. Madonna tem três peças minhas. Mariah Carey tem peça minha. Tem ainda a Flavia Alessandra, a Luiza Brunet, Camila Pitanga, Naomi Campbell.

Quando você viaja, para onde costuma ir? Gosto muito de Nova York (EUA) e Paris (França).

E Raphael Falci também arrasa nas novelas, não é? A Sophie Charlotte está usando o meu anel-luva na novela. O mesmo anel que a Lenny, marca de moda praia carioca, usou nos desfiles do Fashion Rio, em todas as modelos e nas duas mãos.

Sempre une a viagem de férias com pesquisas? O tempo inteiro. Sempre ando com um caderninho no bolso e uma lapiseira para desenhar. Se estou numa exposição e vejo uma coisa que me inspira, eu estou sempre ligado. Até durmo com o caderninho ao lado da cama, porque a cabeça não para. Como você define seu estilo? E quem é sua cliente? Sou contemporâneo. Faço peças que vão para senhoras até adolescentes. Tenho três irmãs e sempre me baseio no estilo delas. Como é sua estrutura hoje? Aqui (no bairro do Itaim Bibi, em São Paulo) fica o meu escritório, tenho um showroom que fica na esquina da Rua Estados Unidos com Alameda Campinas (no Jardins/SP) e tenho uma loja no Shopping Iguatemi. Hoje, estamos em mais de 80 pontos de venda no Brasil, em lojas de multimarca. Você vende muito pela internet também? Sim. Tenho um e-commerce próprio, na nossa plataforma, e está cada vez aumentando mais. Estamos ainda na farfetch.com.br, shop2gether.com.br, coollect.com.br e em muitos outros sites. E estão comprando joia pela internet? Estão super. Elas compram porque gostam do design e do nome também. Atende muitas clientes famosas? Sim. A Kate Moss, por exemplo, veio para o Brasil há dois anos fazer uma

E você ainda faz muitas parcerias? Faço. Já fiz coleção para a Mandi, para a Daslu, Juliana Jabor. Com a Constança Bastos, designer de calçados do Rio de Janeiro e minha amiga de infância, eu fiz uma coleção há quatro mãos. Com a Lu, da Luiza Setubal, também. Quais são seus planos? Estamos com planos de expansão. Pensamos em abrir mais dois pontos de venda esse ano, em São Paulo ainda. Depois vamos para o Rio de Janeiro. Vende também no exterior? Agora estou na Le Bon Marché, em Paris, dentro de um projeto de designers brasileiros. Estou com um corner meu lá. Você também cria para o público masculino? Faz joia sob medida? Faço masculino tem uns dois anos e estou lançando a coleção nova em agosto. Também faço joia exclusiva. Crio sob encomenda. Já fiz para noivas, já fiz para amigos. Cite uma peça que criou com exclusividade e que você adorou. Fiz um brinco art decô para uma noiva, com brilhantes e ágata branca, superbonito. Você sempre usa Raphael Falci? Sim, o tempo todo.

AVIANCA EM REVISTA

JUL.13

· 49


SONHAR ALTO

A FESTA DO GRANDE GATSBY É NO BRASIL POR RICARDO OLIVEROS FOTO DIVULGAÇÃO

O FILME GRANDE GATSBY FEZ SUA ESTREIA EM CANNES E, MESMO COM A RECEPÇÃO FRIA DA CRÍTICA INTERNACIONAL, É UM DOS MELHORES REPRESENTANTES DO MERCADO DE LUXO EM ASCENSÃO NO MUNDO. FIGURINOS DESENVOLVIDOS EM PARCERIA COM A PRADA E JOIAS EXCLUSIVAS DA TIFFANY, O FILME MOSTRA UM MUNDO DE LUXO ONDE O DINHEIRO NÃO VEM MAIS DAS FAMÍLIAS TRADICIONAIS. NÃO SERIA UMA METÁFORA SOBRE COMO O MERCADO INTERNACIONAL VEM SE DESENHANDO? NA VERDADE, AS GRANDES FESTAS REALIZADAS POR JAY GATSBY (LEONARDO DICAPRIO) PODERIAM ACONTECER NA RÚSSIA, NA CHINA E NO BRASIL. SAIBA AS RAZÕES DESTAS MUDANÇAS E QUAIS SÃO AS TENDÊNCIAS PARA O SETOR DE LUXO NOS PRÓXIMOS ANOS.


E

m 2012, as mais importantes marcas de luxo internacional desembarcaram no Brasil, como Balenciaga, Burberry, Yves Saint Laurent, Issa London, Tod’s, Lanvin, Goyard, Miu Miu e Balmain. Quem já estava por aqui tratou de expandir seus domínios como Gucci, Louis Vuitton, Dior, Salvatore Ferragamo e Marc Jacobs. Nas Américas, a maior impulsão do mercado de luxo virá do Brasil, que contribuiu com 2,7 bilhões de euros das receitas em 2012, e tem o crescimento previsto para os próximos cinco anos de 15% a 25%, de acordo com estudo da Bain & Company. Apesar da presença de grifes estreladas por aqui, os brasileiros ainda preferem fazer suas compras fora do país. 80% produtos de luxo comprados pelos brasileiros são obtidos no exterior, onde, por causa de altas taxas de importação nacionais e outras razões, eles são muito mais baratos, de acordo com o estudo feito pelo Grupo Digital Luxury. “O turista brasileiro é totalmente consciente, impulsivo e muito mais gastador do que o turista médio internacional que visita Nova York. A forte presença no Brasil será chave para entender o luxo e para as marcas de moda dispostas a tirar proveito desta clientela internacional”, revela David Sadigh, CEO do Grupo Digital Luxury. Apesar das compras serem feitas no exterior, as marcas internacionais perceberam que sua presença por aqui permite que elas fiquem mais conhecidas, servindo como uma grande vitrine de relacionamento. Algumas ainda desenvolvem estratégias específicas para atrair o público AAA. Ou seja, mesmo que a empresa tenha alguma perda em termos nacionais, ela pode garantir ganhos no mercado global.

Um estudo feito pelo Grupo Digital Luxury aponta que 80% produtos de luxo comprados pelos brasileiros são obtidos no exterior. A WGSN, líder mundial no serviço de pesquisa online, análise de tendências e notícias para as indústrias da moda e estilo, recebeu a revista Avianca para falar sobre o futuro do mercado de luxo por meio de sua representante de Marketing no Brasil, Clarissa Freitas Araujo. Gostaríamos de saber quais são as grandes tendências que a WGSN aponta para o mercado de luxo. Podemos destacar algumas tendências: “Story-telling”, ou seja, através de uma narrativa criar uma ligação emocional com o consumidor e vender mais que um produto, e sim um conceito. Essa é uma ferramenta importante para esse mercado, que oferece produtos que exigem um investimento financeiro alto. É preciso envolver o consumidor de forma que ele queira possuir o produto para atingir um ideal de estilo de vida. A ideia aqui é contar uma história e envolver. Cada vez mais as marcas de luxo estão aderindo aos filmes de moda, por exemplo. Empresas que atuam nesse setor investem cada vez mais na ambientação de suas lojas, de maneira que o consumidor possa descobrir no ponto de venda, coisas que ama e necessita (muitas vezes sem nem imaginar que aquele produto existisse) e que pode

comprar ali mesmo. Uma tendência que temos visto crescer exponencialmente é a ideia de transformar a sua loja em uma espécie de galeria de arte, de forma que seus produtos façam parte dessa curadoria. Este diferencial na experiência de compra pode ser notada nas novas lojas que se instalaram ano passado no Brasil. Cogita-se que a francesa Goyard, referência mundial em malas e bolsas de luxo, disponibilizará um artesão para personalizar as malas. Quem arrematar um dos famosos baús da marca poderá ter suas iniciais gravadas à mão. O consumidor busca cada vez mais exclusividade, artigos artesanais, raros e personalizados. O fato de um artigo ser exclusivo faz com que o investimento seja justificado. E existem aqui duas frentes: a artesanal e a tecnológica. Essa segunda está menos vinculada à moda, mas a tecnologia também tem atraído olhares e grandes investimentos dos consumidores, tecnologias raras e exclusivas. Foi detectada alguma mudança no comportamento deste tipo de consumidor, seja em relação às classes emergentes (brasileiros, russos e chineses, por exemplo), ou à crise de mercado no Hemisfério Norte? O mercado de moda também sofreu com a crise. Notamos que as criações ficaram mais minimalistas e comerciais. Aquilo que vimos nas passarelas estava muito próximo dos produtos que foram para o varejo em seguida. Além disso, o consumo tem estado cada vez mais consciente, o consumidor procura cada vez mais itens atemporais, por isso as coleções de inverno e verão ganharam produtos que se enquadram em ambas as estações do ano. O crescimento da participação brasileira no mercado de luxo se deve ao fato de termos o maior número de indivíduos de alta renda da América Latina, de acordo com a empresa de pesquisas Global Information. Estima-se que três milhões de brasileiros podem pagar por bens de luxo e que o país tem 24 bilionários e 155.000 milionários. O que isso influi em termos de comportamento? Os americanos e europeus perderam muito poder de compra comparando com anos anteriores, enquanto países emergentes como Brasil, Rússia, Índia e China (os BRICS) entraram como potenciais consumidores. Interessante notar como esses consumidores emergentes se comportam de forma diferente: eles querem peças jovens e frescas que se assemelham a como eles se vestiam antes de ter esse poder aquisitivo tão alto. Um excelente exemplo é o sucesso comercial das duas últimas coleções da Saint Laurent, ex-Yves Saint Laurent, que teve seu nome e toda estratégia repaginada com a entrada do novo diretor criativo, Heidi Silmane. Ele tem apresentado coleções jovens, frescas e peças que parecem ser da Topshop, mas com corte impecável e tecidos incríveis. Há muita controvérsia sobre seus desfiles, mas o ponto é exatamente esse: novo direcionamento criativo em grandes marcas que agora focam em atender não só europeus e americanos. A Chanel trouxe sua coleção “Metier des Arts” para China ano passado, a abertura da exposição “The Little Black Jacket” foi em Tóquio, e são apenas mais alguns exemplos. AVIANCA EM REVISTA

JUL.13

· 51


AROUND

52 路 JUL.13

AVIANCA EM REVISTA

AVIANCA.COM.BR


TEM FRIO EM

PERNAMBUCO POR CAMILA BALTHAZAR FOTOS MARCOS TRINCA

O BALÃO SOBREVOA A CIDADE DE GRAVATÁ A UMA ALTURA DE QUASE 1,2 MIL METROS. APÓS ACOMPANHAR CALMAMENTE A ROTA DO VENTO SUDESTE, O POUSO É FEITO NA ZONA RURAL. MESMO EM TERRA, O CLIMA É FRIO. POR MAIS SURPREENDENTE QUE POSSA PARECER – PARA AQUELES QUE ACREDITAM QUE NORDESTE É SINÔNIMO DE CALOR O ANO INTEIRO – A TEMPERATURA É AMENA NO AGRESTE PERNAMBUCANO. A 500 METROS DE ALTITUDE, GRAVATÁ TEM CERCA DE 40 RESTAURANTES DE FONDUE, ATRAINDO MILHARES DE TURISTAS QUE CURTEM UM FINAL DE SEMANA NA SERRA. AVIANCA EM REVISTA

JUL.13

· 53


AROUND

O

nascer do sol visto do alto do balão tem outro ângulo, assim como Gravatá, localizada no Agreste de Pernambuco, a 85 km de Recife. Os dois passageiros e o piloto cruzam o céu dentro da cesta, até pousar em uma área rural, atraindo a atenção dos agricultores que correm para ver o balão colorido. A atração, que desde março deste ano decola do Villa Hípica Resort aos finais de semana, já rendeu à cidade o título de “Capadócia do Agreste”. Esse não é o primeiro apelido de Gravatá. Também conhecida como “Suíça nordestina”, a cidade contraria o senso comum com sua temperatura média anual de 21oC. Tem frio em Pernambuco – e fondue, vinho e chocolate. No topo da Serra das Russas, o frio é uma questão geográfica. Mas a tradição de fondue tem história. Em 1964, o suíço José Luis Truan viajava de Recife a Garanhuns, quando parou em Gravatá, até então apenas mais uma cidade no meio do caminho. O clima seco, diferente do frio úmido de Garanhuns, agradou Truan, que decidiu construir sua vida por ali. O empresário assentou o tijolo do primeiro hotel com estrutura para receber turistas e abriu o restaurante Taverna Suíça, com a 54 · JUL.13

AVIANCA EM REVISTA

tradicional receita de fondue de seu país de origem. A casa ainda está aberta, mas atualmente há pelo menos outros 40 restaurantes concorrentes. O secretário de Turismo de Gravatá, Fernando Resende, explica que a cidade é o segundo polo gastronômico de Pernambuco. Para consolidar esta posição e oferecer mais atrativos àqueles que sobem a serra, o centenário mercado público passou por uma reforma, reabrindo as portas no final de 2010 com bares, restaurantes e artesanato. A chef Neli Araújo, que durante 15 anos manteve o elegante restaurante 4 Estações, agora concentra-se apenas em seu box no mercado. A gaúcha de coração pernambucano afirma dar pitadas de requinte à culinária regional. “Não consigo fazer pratos rústicos. Sofistico o charque, o bode, a farofa”, diz Neli. O mercado dá uma prévia dos melhores sabores da cidade. O Rei da Coxinha, empreendimento 100% gravataense, é parada obrigatória na BR 232. O negócio expandiu, já está presente em outras cidades do Estado e na Paraíba, somando 45 mil salgados vendidos por mês. O sucesso não é à toa: massa fina e crocante, com recheio AVIANCA.COM.BR


Na pĂĄgina ao lado, vista da cidade e do Cristo no Alto do Cruzeiro; acima, a arquitetura do centro; Ă  direita, mesas no Mercado Municipal; e abaixo, a fachada do mercado, restaurado em 2010


AROUND

farto. A famosa coxinha também pode ser degustada no mercado. O mesmo vale para a chocolateria Faultless, idealizada pelo recifense Jorge Vasconcelos na cozinha do pai, em 1966. A fábrica cresceu e há 11 anos chegou ao interior. Sorte de todos que agora se deliciam com a torta alemã de café, o brownie e o shake de chocolate fino. Além do box no mercado, a chocolateria tem endereço no Polo Moveleiro, importante rua da cidade que reúne 72 lojas de móveis rústicos de produção local, além de antiquários e artesanatos que vão do couro ao aço. Se durante a semana todos esses locais vivem o ritmo tranquilo de uma cidade de 80 mil habitantes, aos finais de semana

56 · JUL.13

AVIANCA EM REVISTA

e feriados a população costuma atingir 130 mil. Isso porque há 22 mil casas de segunda residência, principalmente de moradores de Recife que não abrem mão de ter um cantinho para curtir o inverno na serra. A 18 km de Gravatá, a pequena Bezerros abriga o povoado de Serra Negra, que registra temperaturas ainda mais baixas. O guia de turismo Irandir Laurentino explica que se trata de um “brejo de altitude”. Isso significa que a região está situada no perímetro das secas, comum no interior do Nordeste, mas tem clima tropical úmido, devido à elevada altitude. Do alto do Mirante de Serra Negra, a 1.090 metros acima do mar, um anfiteatro a céu aberto revela uma vista para oito municípios vizinhos. “O Nordeste é mais do que

AVIANCA.COM.BR


açude rachado e lata na cabeça”, analisa Laurentino, que organiza passeios para quem tiver interesse em conhecer grutas e trilhas da região. Até o mês de setembro, a paisagem no Agreste pernambucano é verde. Mesmo com o clima diferente do litoral e do sertão, as comidas típicas destacam-se no cardápio, recheado de carne de sol, charque, queijo de manteiga e cartola para sobremesa – banana frita com queijo de manteiga frita, canela e açúcar. Essa culinária sempre chega em boa hora, e mantém a referência de que ainda estamos em Pernambuco. Mas a verdade é que o forró que toca no fundo e o sotaque gostoso não deixa ninguém esquecer.

Na página ao lado, lojas do Polo Moveleiro; acima e em sentido horário, as delícias gastronômicas: queiro coalho, carne de sol, cartola e brownie com sorvete.

AVIANCA EM REVISTA

JUL.13

· 57


AROUND

ONDE COMER Forneria Fundado há quatro anos, este restaurante localizado no centro de Caruaru é um “italiano com misturinha”, como descreve a gerente Erika Emilia. Pizzas, massas e outros pratos da culinária contemporânea são deliciados em um ambiente aconchegante e rústico. O show do cantor Almério é imperdível, com apresentações todos os sábados. A performance do músico emociona os clientes. (81) 3721-1639

Charque da Dona Neuza Mão do Serginho Este é o melhor restaurante de Gravatá para degustar da culinária regional. Bem perto do polo moveleiro, a Dona Neuza, mãe do Serginho, está ali desde 1987. O queijo coalho na chapa é de comer rezando. E, claro, tem que provar o famoso charque. (81) 3533-1561

Taverna Suíça Primeira casa de fondue de Gravatá, o lugar foi fundado pelo suíço José Luis Truan, em 1968. As paredes de tijolo aparente e os brasões espalhados pelo ambiente são originais e lembram um típico chalé suíço. A fondue pode ser de queijo, carne ou chocolate, servindo duas pessoas. É o restaurante mais tradicional da cidade. (81) 3533-0299

ONDE FICAR Villa Hípica Resort Único resort de Gravatá, o empreendimento está instalado em uma área de 10 hectares, sendo que cinco deles são construídos. Dividido entre 124 flats e 100 apartamentos, o resort é perfeito para famílias. Com fazendinha, tirolesa, arvorismo, paintball, açude para pesca, quadras, ciclovia e kid’s club, além da hípica, em outubro o espaço será ainda maior. O mês marca o fim da reforma que ampliará a área de lazer e gastronomia. As novidades são a charutaria, o disco club, os restaurantes temáticos, a piscina aquecida, o fitness spa e a jacuzzi. Haverá opção de pensão completa. villahipica.com.br 58 · JUL.13

AVIANCA EM REVISTA

Portal de Gravatá O hotel fazenda ocupa uma área de 210 mil m2 com 88 apartamentos e 208 flats. Construído há 28 anos, o diretor comercial e proprietário do Portal de Gravatá, Eduardo Cavalcante, investe constantemente na renovação. Entre as atrações, destacam-se os animais da fazenda modelo, o passeio de charrete e a Vila do Portal – réplica de uma pequena cidade com capela, coreto, correios, salinha de cinema e escola. portaldegravata.com.br

Oásis Boutique Hotel & Spa Opção para quem busca uma atmosfera mais tranquila. São apenas 16 quartos em uma área de 30 mil m2 com muito verde e um jardim maravilhoso, o que garante silêncio e privacidade. Além da piscina, academia e spa, o hotel conta com labirinto para meditação e horta orgânica. spaoasis.com.br AVIANCA.COM.BR


SUSTENTABILIDADE

OS GATOS SAEM DA RUA POR CAMILA BALTHAZAR FOTO MARCOS TRINCA

LATINHAS DE BEBIDA E GARRAFAS PET SÃO A MATÉRIA-PRIMA DOS OBJETOS DE GRIFE PRODUZIDOS PELA MARCA GATOS DE RUA. MAIS DE 700 ARTESÃOS TRABALHAM NO PROJETO SOCIAL IDEALIZADO PELO ESTILISTA E DESIGNER PERNAMBUCANO BETO KELNER, QUE HOJE CONTA COM LOJAS POR TODO O PAÍS

D

urante uma reforma em seu apartamento, o estilista e designer pernambucano Beto Kelner viu um rolo de alumínio cuja função era prender o gesso no teto. Em vez da impressão óbvia de que se tratava de um material de construção, Beto foi além, transformando os fios metálicos em luminária. O objeto decorativo nasceu espontaneamente – em um daqueles momentos de transe de artistas. Decoradores elogiavam a peça, e logo Beto descobriu que latinhas de refrigerante e cerveja podiam ser recicladas e transformadas nesse material. Em paralelo a essa descoberta, Beto seguia sua vida de estilista à frente da grife de roupas Beto Kelner, lançada em 1984 e focada no varejo. Ícone da moda em todo o Brasil, mas reconhecido principalmente no Nordeste e mais especificamente em seu estado natal, Pernambuco, Beto criava coleções com muito preto e branco. Mas sua força criativa entrou em outro rumo no dia 25 de junho de 2000, com o falecimento da mãe. “Naquela noite tive muita insônia e decidi que não queria mais nada monocromático; eu queria alegria. Saí do varejo, fechei todas as lojas e criei um bureau de criação”, lembra Beto. Daí nasceu a marca WBK (World of Beto Kelner), representada por sete gatos super-heróis ilustrados em cartoon, cada um representando um familiar de Beto. O sucesso foi tanto que os personagens foram licenciados para diversas marcas, o que sossegou a vida profissional e a agenda de Beto. “Minha vizinha Ana Vasconcelos presidia a ONG Casa de Passagem e me convidou para conhecer. Comecei a ensinar os adolescentes a customizar acessórios, como colares e pulseiras. Mas eles também precisavam aprender a vender e por isso fui atrás de uma barraca na feira de domingo do bairro Bom Jesus, em Recife. Conseguimos o espaço e coloquei uma placa escrito ‘Gatos de Rua’”, conta o estilista.

Assim, em 2004, o famoso estilista podia ser visto vendendo na feirinha de domingo. O fato despertou a curiosidade de todos, elevando as vendas e atraindo convites para participar de diversos eventos. “Percebi o interesse real das pessoas e decidi fazer da Gatos de Rua um trabalho. Algumas costureiras da nossa antiga loja estavam desempregadas e toparam a proposta. Hoje elas são líderes de comunidade, que ensinam o trabalho para os demais envolvidos”, afirma. Atualmente, são mais de 700 artesãos manuseando alumínio proveniente de latinhas e miçangas derivadas de garrafas PET, que viram pó antes de materializar as contas coloridas. As peças são artesanais e os materiais reciclados transformam-se em acessórios, objetos de decoração e até mesmo roupas – lançadas em 2012 com tecido 100% PET. O protótipo é desenvolvido por Beto e ganha vida pelas mãos dos jovens que têm a chance de profissionalização com o projeto. O trabalho pode ser visto nas lojas espalhadas por todo o Brasil, principalmente em cidades litorâneas e aeroportos. Além disso, muitas novelas da TV Globo já utilizaram suas criações no cenário, como Caminho das Índias e Insensato Coração. “A palavra-chave da marca é amor”, emociona-se Beto. “É um presente dado para os outros, mas que volta para nós. O que mais gosto das lojas é o encantamento das pessoas”, completa o artista, que mais uma vez lançou uma grife no mercado, mas agora mostrando a viabilidade comercial de projetos sociais e ambientais. Vivendo na tranquila praia de Porto de Galinhas, Beto sai pouco de casa. Ele gosta mesmo é do cantinho de seu atelier, onde liga a chave da intuição e cria borboletas, flores, lustres e tantas outras peças que viram objeto de desejo dos consumidores e, acima de tudo, dos artesãos que saíram das ruas e trabalham apaixonados pela causa.


O melhor leilão de touros Nelore P.O do Centro-Oeste brasileiro Animais de alta performance “Prontos para Servir”

7 de setembro - 14h Leiloeiro: Adriano Barbosa Informações: (65) 2122-1000 fazendas@viacometa.com.br

150 animais selecionados por quem mais entende de touros Nelore em Mato Grosso: ‘‘Estância Bahia’’. Marque presença e participe também do leilão especial de mil bezerros Nelore e de Cruzamento Industrial. Será uma grande oportunidade para você fazer bons negócios. Patrocinio

Organização

Realização

www.viacometa.com.br

Transmissão ao vivo no canal


Saiba mais e conheรงa os destinos oferecidos pela Avianca Cargo.

Central de Relacionamento com o Cliente de Cargas:

Acesse www.aviancacargo.com.br

(11) 4020 2021 / 0300 313 2021

Siga a Avianca Brasil

E-mail: cerca@aviancacargo.com.br


Avianca Cargo. Aqui sua carga também voa bem. A Avianca Cargo transporta sua carga ou encomenda com a mesma qualidade dos voos da Avianca no Brasil. São serviços que reúnem profissionalismo e eficiência para que você envie ou receba tudo no prazo, com agilidade e segurança.


ARTIGO

QUEM CASA QUER CASA...

...D

iziam nossos avós. Entretanto, mesmo com a passagem do tempo e as mudanças vividas, grande parcela da população brasileira continua pensando como eles: buscando estabilidade financeira nos imóveis. Soma-se a isso a pressão da família e dos amigos, a necessidade de demonstração de status, a falta de paciência típica dos jovens e lá vai o casal, recémcasado, comprar sua casa própria. Seria este o momento adequado? A resposta, do ponto de vista financeiro, é quase sempre ‘não’. Mas as emoções e o senso comum falam mais alto nessa hora, “afinal, todo mundo está comprando”; “os preços, que já estão altos, vão subir ainda mais”; “se eu não comprar agora não compro nunca”; “não quero perder a valorização, que vai ser enorme”. Esses argumentos são típicos de um raciocínio inflacionário e se “todos” pensarem assim, vamos criar um grande problema para a economia. Normalmente, esse modo de pensar ainda traz outras justificativas: “é melhor pagar prestação de algo meu do que pagar aluguel”; “se eu não criar um compromisso com uma prestação qualquer, não consigo guardar dinheiro”; “aluguel é dinheiro jogado fora”. Lembrem-se, os tempos mudaram: pagar juros, sim, é jogar dinheiro fora. Mas, afinal, qual é a melhor hora de se comprar um imóvel? Diria que a ocasião sensata é quando você tiver o tamanho de sua família definido e o dinheiro para pagá-lo à vista. Até lá, more de aluguel. Há exceções, é claro, como no caso das pessoas de baixa renda. Geralmente, nesses casos, o valor do aluguel é mais alto que qualquer financiamento subsidiado. Para confirmar, simule o financiamento do imóvel que você deseja e compare com o valor do aluguel para o mesmo imóvel.

PORROGÉRIOOLEGÁRIO

Em uma simulação de compra de um imóvel de R$ 400 mil, cujo aluguel era de R$ 1,5 mil, para um casal nascido em 1980, com renda de R$ 10 mil mensais, os valores obtidos (aproximados) foram os seguintes: entrada de R$ 200 mil (50% do valor), primeira prestação R$ 3 mil e última prestação (tabela SAC) de R$ 1 mil, em um prazo de 15 anos. Imagine que esse casal resolva trocar o financiamento do imóvel desejado por um investimento em uma carteira de ações que renda, durante os 15 anos, uma média de 12% ao ano acima da inflação. Eles aplicam inicialmente o valor da entrada e, mensalmente, o valor da última prestação, quer chova ou faça sol! Desta maneira, poderão chegar a R$ 1,5 milhão no mesmo período planejado para o financiamento. Com a diferença de R$ 2 mil entre a primeira e última prestação, podem pagar o aluguel. Assim, viverão com liberdade financeira, podendo, se necessário, mudar para perto do trabalho ou, ainda, trocar de cidade para buscar melhores oportunidades. Mais tarde, poderão comprar a casa sonhada à vista, com padrão superior ao que iriam financiar 15 anos atrás. E tem outra vantagem: uma década e meia é um bom prazo para os investimentos em ações. A chance de você conseguir rentabilidade superior à usada para a simulação acima é grande. Isso lhe permitirá fazer outras coisas de seu interesse ou antecipar o momento da compra. Agora você decide. Aprenda sobre o mercado financeiro, tenha disciplina e paciência ou continue aplicando ditados antigos ao mundo novo. Ame seus avós, mas saiba que pode fazer as coisas de modo diferente deles, não é?

Rogério Olegário do Carmo é consultor financeiro pessoal e especialista em administração financeira e mercado de capitais pela FGV. Autor do livro “Família, Afeto e Finanças”, juntamente com a esposa psicóloga e psicoterapeuta, Angélica Rodrigues

64 · JUL.13

AVIANCA EM REVISTA

AVIANCA.COM.BR


PUBLIEDITORIAL

ARUBA EM FAMÍLIA ILHA CARIBENHA É DESTINO CERTO PARA AS FÉRIAS


M

ar azul turquesa. Temperatura média anual de 28 graus. Resorts de luxo. Gastronomia requintada. Esportes variados. Compras. dias tranquilos. Vida noturna badalada. Essa é a mistura que faz de Aruba, país caribenho, o destino ideal para curtir as férias em família e que tem sido responsável por atrair mais de 800 mil visitantes internacionais a cada ano. Com aproximadamente 180km2, a ilha de Aruba está cercada por nove praias de areia fina, todas com amplas áreas de sombras, entre as quais é possível escolher entre o silêncio e a animação. Soma-se a esse cenário a combinação perfeita entre entretenimento e segurança, com destaque para o serviço de ônibus que é confiável e econômico, o que torna o país ainda mais irresistível para viagens em família. A oferta recreativa é enorme. A começar pelos esportes aquáticos, como snorkel, parasailing, kitesurf e esqui aquático, comumente praticados nas águas que cortam Aruba. Golfe, compras, tours de jipe e paintball também são outras atividades que conquistam o turista. Para as crianças, os atrativos podem ser encontrados na própria fauna de Aruba, já que é comum ver os olhos entretidos dos pequenos ao se depararem com iguanas ou lagartos de aparência pré-histórica. Uma passeio pelo Parque Nacional Arikok, famosa reserva natural do país, pode aguçar ainda mais a curiosidade das crianças e impressionar os adultos. A ilha também oferece diversas opções de compras em seu centro comercial, localizado na área dos hotéis de luxo, onde se concentram os shoppings e boutiques requintadas. joias, perfumes, aparelhos eletrônicos, cosméticos, roupas de marcas renomadas, porcelana, objetos de colecionadores, artesanatos e souvenirs transbordam entre as lojas a preços que chegam a ser

35% mais baratos do que nos Estados Unidos e o melhor, turistas da América do Sul recebem um desconto ainda maior. Mas Aruba não é somente dia. Quando a hora começa avançar, a ilha silenciosa dá espaço para o agito caribenho. Bares casuais e cassinos de luxo tornam-se parada obrigatória para quem procura incluir um pouco mais de badalação no roteiro. Com diversas opções de hospedagem, de resorts internacionalmente conhecidos aos aconchegantes hotéis boutique, Aruba se destaca pelo leque de amenidades e pela simpatia e cordialidade de seu povo, o que torna a viagem ainda mais inesquecível e um destino para sair dos sonhos e virar realidade. crianças, sejam bem-vindas! Até 30 de setembro de 2013, Aruba terá uma ação especial para crianças com o objetivo de estimular as famílias a explorar a ilha e suas atrações por meio de um jogo de “caça ao tesouro”. Trata-se do projeto Passaporte ViK (Very important Kid). Todas as famílias com crianças de até 12 anos recebem o Passaporte ViK ao chegar ao seu hotel em Aruba. A criança deverá registrar seu nome e informações de contato. depois disso, basta apresentar o passaporte em, no mínimo, quatro passeios, como o Parque Nacional Arikok, o Museu Arqueológico, o Centro de Agricultura Santa Rosa, a Fábrica de Aloe, a praia Baby Beach e outros, além de preencher os jogos e brincadeiras do formulário. Após completar o passaporte, a família concorrerá a uma viagem de uma semana para quatro pessoas com direito a bilhetes aéreos e hospedagem.


FRONT

68 路 JUL.13

AVIANCA EM REVISTA

AVIANCA.COM.BR


A FORÇA DO EMPRESÁRIO

JOÃO PAULO DINIZ POR CAMILA BALTHAZAR FOTOS PRISCILA PRADE

FILHO DE ABÍLIO DINIZ E NETO DE VALENTIM, FUNDADOR DA DOCEIRA PÃO DO AÇÚCAR, HOJE A MAIOR EMPRESA VAREJISTA DO BRASIL. JOÃO PAULO DINIZ JÁ NASCEU COM ESSE “CURRÍCULO”, MAS AO LONGO DOS ÚLTIMOS 50 ANOS – QUE SERÃO COMPLETADOS EM SETEMBRO DESTE ANO – ELE DEIXOU BEM CLARO QUE É MUITO MAIS DO QUE UM HERDEIRO. À FRENTE DE SUA PRÓPRIA EMPRESA DESDE 2003, A HOLDING COMPONENTE INVESTE NOS SETORES DE ALIMENTOS E BEBIDAS, GASTRONOMIA, CICLISMO E ACADEMIA DE GINÁSTICA. ESTA ÚLTIMA, A BODYTECH, É A NOVA CANDIDATA À EMPRESA DE R$ 1 BILHÃO.

AVIANCA EM REVISTA

JUL.13

· 69


FRONT

E

m uma terça-feira comum, João Paulo Diniz interrompe seus afazeres para sentar no café da nova academia Bodytech, inaugurada no mês de junho no Shopping Iguatemi, em São Paulo, e falar sobre a vida. Com vista para o Jardim Europa, bairro nobre da cidade, o ambiente tem esteiras conectadas à internet e vestiário feminino com maquiagens – e maquiador – à disposição. A rede carioca de academias é mais um dos investimentos que integra a holding Componente, fundada por João Paulo, em 2003. O bom faro para negócios levou o empresário a entrar para a sociedade do grupo fitness em 2008. Atualmente, estimativas indicam que a Bodytech valha R$ 900 milhões. Filho mais velho de Abílio Diniz, o décimo brasileiro mais rico segundo o ranking da Forbes 2012, João Paulo nunca aceitou a condição de simples herdeiro. Mesmo quando ainda participava ativamente do dia a dia no Pão de Açúcar, sempre levou sua vida de empresário em paralelo. “Quando eu era menor, antes de entrar na faculdade, pensava que trabalharia a vida inteira lá. Mas depois fui percebendo meu desejo de empreender, e que isso me realizava até mais do que a vida corporativa”, lembra João Paulo, que, nos anos 1990, já investia em bares, boates e até mesmo em fast food. A rotina no Pão de Açúcar terminou com a chegada da profissionalização do grupo, em 2003. João Paulo, a irmã Ana Maria e o pai deixaram os cargos que exerciam para compor o Conselho Administrativo. “Claro que no dia em que eu deixei de ir lá viver a parte executiva deu um certo baque, mas foi mais tranquilo

70 · JUL.13

AVIANCA EM REVISTA

por eu ter vários negócios fora”, relata o empresário, hoje dividindo sua atenção entre as academias, a importadora e distribuidora de bebidas GlobalBev, a marca de bicicletas RC Bikes, e os restaurantes Dressing, Ecco, além das quatro unidades da Forneria – sendo esta última o resultado do acerto de contas após o fim da sociedade com a família Fasano. “Quando a sociedade terminou fiquei com as Fornerias porque, na minha opinião, era um negócio com menos identidade da família Fasano e portanto mais fácil de replicar”, explica. Mesmo contando com a ajuda da executiva Denise Schirch, seu braço esquerdo e direito, as Fornerias ainda dependem muito das mãos de João Paulo. “Busco colocar as Fornerias e o Dressing no mesmo modelo dos outros negócios, em que tenho um grupo de gestão forte e sou um investidor”. A dinâmica quase hiperativa do seu dia, que transita entre os diferentes universos de suas empresas, carrega um pouco da genética do pai. “Herdei dele essa vontade de querer fazer sempre mais e melhor. Nunca fico acomodado. Meu pai é exemplo disso, pois com 76 anos ainda quer conquistar muita coisa. E graças a Deus herdei a parte física também”, comemora. O esporte entrou como uma obrigação. João Paulo jogou tênis desde pequeno, mas sempre meio forçado. Até o dia em que o pai desistiu de pressionar. “Comecei a praticar esportes que me apaixonaram, como o triátlon, que até hoje é meu dia a dia”, diz. Isso aconteceu em 1986. Em 1991, o empresário disputava sua primeira maratona de Nova York, sendo que mais 10 vieram nos anos seguintes. A carreira de atleta ainda soma alguns Ironman (prova que AVIANCA.COM.BR


O esporte dá a disciplina necessária para todas as áreas da vida. Além disso, você acaba se conhecendo melhor, vendo suas virtudes e fraquezas e percebendo que não é o melhor.

AVIANCA EM REVISTA

JUL.13

· 71


FRONT

reúne 42 km de corrida, 3,8 km de natação e 180 km de ciclismo); muitas outras maratonas em diferentes cidades do mundo; e duas Race Across America (RAAM), em que uma equipe de ciclistas cruza os Estados Unidos de costa a costa – somando 5.000 km. “Foi uma das experiências mais diferentes que já fiz na vida. Ficar uma semana na competição, dormindo pouco, vivendo toda a tensão da prova fez com que a equipe virasse uma espécie de Big Brother”, compara em tom de brincadeira. Os treinos físicos são incorporados à rotina diária de empresário, porém as férias dificilmente escapam da prática de esportes. Seja para esquiar na neve, surfar em alguma praia paradisíaca ou pedalar com um grupo de amigos pela Toscana, na Itália, é certo que seu corpo não para. “O esporte dá a disciplina necessária para todas as áreas da vida. Além disso, você acaba se conhecendo melhor, vendo suas virtudes e fraquezas e percebendo que não é o melhor”, analisa João Paulo, seguro de que as conquistas esportivas alavancam a carreira profissional. O mantra de sucesso é o mesmo proferido por seu avô Valentim: “acordar cedo e trabalhar bastante”, repete. Mas a cereja do bolo é trabalhar com paixão. “Procuro sempre me envolver com coisas que eu acorde de manhã com vontade de sair para trabalhar. Por isso hoje tem um lado que me consome bastante, além da Componente, que é o terceiro setor”, afirma. Devido ao envolvimento com esporte, desde 2010 João Paulo 72 · JUL.13

AVIANCA EM REVISTA

integra o Conselho Executivo da ONG LiveWright, cuja missão é apoiar o desenvolvimento de atletas olímpicos. Mais recentemente, o executivo começou a patrocinar a ONG Pedala São Paulo, lançada em junho deste ano. As 24 horas de seu dia ainda reservam espaço para a família. Pai de três filhos – Abílio (16), Rafael (14) e Eduardo (prestes a completar 3) –, João Paulo aguarda o nascimento de sua primeira menina agora em agosto. “Sei que é clichê, mas a palavra que você fala para os filhos vale, porém o que você faz vale muito mais. Eles observam suas atitudes no dia a dia e, a partir daí, criam um aprendizado”. Mas é bom deixar claro que nascer na família Diniz também tem lá suas desvantagens. “Sou muito cobrado pelas pessoas, que sempre me veem de uma forma diferente. Elas nem me conhecem e falam: ‘ah, o João Paulo Diniz é isso, ou aquilo’. Mas depois que me conhecem veem que não é nada disso. Sou uma pessoa normal. Acho que isso acontece por eu ser tímido, ter feições mais sérias, não sou um cara extrovertido. Soma isso ao fato de ser rico... É um pouco de tudo”, reflete João Paulo, que faz questão de não educar seus pequenos como “filhos de pai rico”. “Isso não existe. Sou muito feliz de ver como eles são hoje, crianças superhumildes e humanas”, completa. BELEZA RONALDO PEREIRA

ASSISTENTE DE FOTOGRAFIA VANESSA VAZQUEZ AVIANCA.COM.BR


SABORES

CONHECENDO JANAÍNA RUEDA,

A DONA ONÇA POR CARLA PALMIERI

M

ãe de Joaquim e João Pedro e esposa do chef Jefferson Rueda, esta autêntica paulistana nascida no Brás descobriu desde cedo seus dotes culinários e iniciou sua carreira na cozinha de casa, preparando comidinhas para o marido. Foi somente em 2008 que Janaína Rueda realizou o sonho de ser dona de bar e abriu o icônico Dona Onça, no também icônico Edifício Copan. “Sempre quis ter um espaço que unisse bons vinhos com receitas despretensiosas. É aqui que eu resgato a rica gastronomia interiorana, com toques contemporâneos”, afirma. O nome Dona Onça nasceu do apelido que recebeu do marido, grande incentivador e colaborador. “Por ser mais experiente, o Jefferson, ao longo dos anos, sempre me deu dicas que foram essenciais para as minhas receitas”, revela. Seu menu traz pratos simples, com ingredientes de todos os estados brasileiros, a maioria feitos na panela de pressão, como seu famoso Caldo de Mocotó e a Pancetta de Porco Frita. Com esta filosofia, a casa já recebeu os títulos de Melhor Bar pela Veja São Paulo Comer & Beber 2008-2009, Bar do Ano pelo Melhores do Ano da Revista Prazeres da Mesa em 2009, e Melhor Feijoada pelo Melhor de São Paulo 2010-2011 da revista Época São Paulo. A chef se diz uma cozinheira intuitiva em seu processo de criação, e que não larga por 74 · JUL.13

AVIANCA EM REVISTA

nada as técnicas simples que aprendeu ao longo dos anos. “Cozinha é intuição, não existe bem ou mal. Quando conheço uma técnica nova ou tenho uma grande ideia tenho que fazer do meu jeito, só assim fico satisfeita”. Quando falamos sobre a gastronomia brasileira, Janaína se diz uma eterna apaixonada, e acha que a nossa culinária se tornou uma opção interessante nos dias atuais. BAR DA DONA ONÇA Ipiranga, 200 – Edifício Copan, lojas 27 e 29 – São Paulo “Estamos bem representados. Av. (11) 3257-2016 80 lugares – Acesso para deficientes Nossa gastronomia tem uma Valor médio: R$60,00 alma familiar e com este espírito nossa comida simples e afetiva, do dia a dia, tem ganhado cada vez mais espaço”. Mas não é somente de trabalho que vive esta grande chef. Nas poucas horas em que não está batucando nas panelas de seu restaurante, ela gosta de estar na companhia da família e dos amigos, e nunca dispensa uma viagem para a praia com os filhos. “Gosto de ficar com os meninos o maior tempo possível!”. Planos para o futuro? Sim, ela tem vários, e um especial nos foi revelado em primeira mão! “Pretendo abrir outro bar em breve, que também ofereça boas comidinhas, bons drinks e um ótimo atendimento”. Alguém duvida que ela terá sucesso? AVIANCA.COM.BR


STROGONOFF DE CARNE Ingredientes

Modo de preparo

150 gramas de filé cortado em tirinhas 1 colher de sopa de cebola picada 1 colher de sopa de azeite extravirgem 100 ml de creme de leite fresco 30 gramas de champignon 10 gramas de mostarda 1 colher de sopa de conhaque 5 gramas de páprica doce 1 colher de sopa de molho inglês Sal e pimenta a gosto

Em uma frigideira coloque o azeite, a cebola e refogue. Depois coloque a carne e refogue um pouco mais, em seguida flambe com o conhaque. Acrescente a páprica, a mostarda, o molho inglês, o creme de leite e o champignon e deixe reduzir. Serve 1 pessoa

AVIANCA EM REVISTA

JUL.13

· 75


AROUND

LOS CAMINOS DE LA RIOJA POR PAULO GRECA

EMBARQUE CONOSCO EM UMA VIAGEM INESQUECÍVEL PARA DESFRUTAR DOS ENCANTOS DE UMA DAS REGIÕES MAIS TRADICIONAIS DA ESPANHA

Espetáculo de cores no Museo de la Cultura Del Vino

76 · JUL.13

AVIANCA EM REVISTA

AVIANCA.COM.BR


AVIANCA EM REVISTA

JUL.13

路 77


AROUND

O pitoresco e charmoso Paseo del Espolón

L

ocalizada entre a Sierra de Cantabria e a Sierra de la Demanda, em um vale cortado pelo rio Ebro por toda sua extensão, La Rioja é sem dúvida uma das regiões mais belas da Espanha. A proteção natural contra os gélidos ventos do norte feita pelo Maciço dos Pirineus e o recebimento de massas de ar quente provenientes do Mediterrâneo produzem um microclima excepcional que, associado ao tipo de solo da região, favorece condições perfeitas para a elaboração de alguns dos vinhos mais espetaculares do planeta. Mas não só nos vinhos se encontra a magia do lugar. Percorrer alguns de seus 174 municípios distribuídos ao longo do território de 5.045 km2 proporciona ao turista experiências inesquecíveis. 78 · JUL.13

AVIANCA EM REVISTA

Para que você possa otimizar seu tempo, o ideal é se fixar em um ponto central, estabelecer um roteiro no qual você tenha acesso a diversos lugares de maneira rápida e, assim, aproveitar o máximo de sua viagem. Uma boa pedida é hospedar-se em Logroño, principal centro urbano da região e ponto de partida para qualquer local que se deseje visitar. Opte em ficar no centro, pois desta forma você poderá fazer a maioria das coisas a pé, já que o agito da cidade está nas “calles” (ruas) locais com uma infinidade de taperias, bares, restaurantes e bodeguitas para você petiscar, tomar algumas copas de vino e conhecer um pouco sobre os costumes e tradições espanholas. Aqui vão algumas dicas de locais na cidade que você não pode deixar de conhecer. AVIANCA.COM.BR


Em sentido horário; Pincho de Champi, um dos preferidos na gastronomia popular; a emblemática Catedral no centro de Logroño; o charme e sofisticação na arquitetura do CCR

CALLE DE LAUREL – CASCO ANTIGUO Agito e diversão garantida são apenas alguns dos itens encontrados na rua mais agitada da cidade. Lá e em outras ruazinhas do entorno, você experimenta das mais variadas delícias da gastronomia popular espanhola, tais como pinchos (espetinhos) de Champi, Chorizo, Jamón, Setas a la Plancha, Pimientos Rellenos, Las Papas Bravas e uma infinidade de outros bocadillos acompanhados por uma pequena taça de vinho, a preços extremamente convidativos (1 a 2 euros).

CENTRO DE LA CULTURA DEL RIOJA (C.C.R) A restauração das ruínas de uma das obras urbanas de maior carga simbólica local do período renascentista – El Palacio de los Yanguas – resultou numa impactante edificação que mescla a antiguidade e a tradição do fim do século 17 com a modernidade e tecnologia de ponta do século 21. O C.C.R é a resultante de um projeto que engloba um espaço público com wine bar, restaurantes, centro de exposições e loja de vinhos com Denominación de Origem Calificada de Rioja. No teto, são exibidos filmes sobre a história e cultura do vinho. O local está localizado na Rua Vieja, primeira rua construída na cidade, que faz parte da rota do Caminho de Santiago e na qual você ainda encontra, logo em frente ao edifício, a primeira vinícola existente na Rioja – Bodegas Dorada – datada do ano de 1555.

CATEDRAL SANTA MARIA DE LA REDONDA Situada no coração da cidade, a construção datada de 1453 sofreu diversas modificações e reformas ao longo dos séculos 16 e 18 e exibe todo o esplendor da arquitetura barroca em sua monumental fachada, com as torres “Las Gemelas” e “Los Campanários Riojanos”.

GALERIA MARTÍNEZ GLERA – VINOS & ACEITE CON ARTE O proprietário Enrique Martínez inova o mundo das artes e cultura com um projeto curioso e arrojado no qual reúne, em sua Galeria Vitrine, obras de arte assinadas por artistas mundialmente conhecidos, estampadas nas caixas de azeites e vinhos das mais expressivas bodegas riojanas. O conceito do projeto está em se fazer lembrar o vinho tomado, pois segundo ele: “El vino se vai, pero la arte permanece”, afirma. AVIANCA EM REVISTA

JUL.13

· 79


AROUND

Você não precisa ir muito longe para desfrutar das mais variadas opções de lazer, cultura, esportes e gastronomia na Rioja. Associe passeios pelos arredores da cidade a seu city tour, em distâncias curtas – de até 50 km – pois isso é o suficiente para que você não perca muito tempo se deslocando de um lugar a outro e possa aumentar a quantidade de lugares que deseja visitar. Anote alguns imperdíveis e de fácil acesso.

MUSEO DE LA CULTURA DEL VINO – BRIONES Com concepção, projeto e realização executados pelo arquiteto espanhol Jesus Marino Pascual, o museu é um marco no desenvolvimento cultural e turístico da região, já que sua inauguração, no ano de 2004, modificou e ampliou todo o sistema turístico e socioeconômico da região com um aumento expressivo de visitantes – mais de 160.000 ao ano – vindos de todas as partes do mundo. Ao longo de seus 5.500m2 divididos em seis salas, são encontradas manifestações culturais e mundiais do vinho desde 8.000 a.C. até os atuais aparatos tecnológicos de última geração utilizados para a elaboração dessa milenar bebida. O Museo de la Cultura del Vino é considerado pela Organização Mundial de Turismo da ONU como o melhor e mais completo museu vitivinícola do mundo e todo o seu acervo pertence ao proprietário do local, Pedro Vivanco, que por mais de 45 anos, percorreu o mundo em busca e compra de milhares de objetos que contam a história do vinho através das civilizações. Uma curiosidade: os jardins da entrada do museu abrigam 200 espécies diferentes de parreiras devidamente identificadas, o que facilita ao turista conhecer de perto a diferença entre as uvas e os produtos elaborados a partir de cada uma delas. Momento de contemplação da história do vinho

80 · JUL.13

AVIANCA EM REVISTA

AVIANCA.COM.BR


IGLESIA DE SANTA MARIA DE LA PISCINA – SAN VICENTE DE LA SONCIERRA Construída no século 12, tem no parreiral em seu entorno um sítio arqueológico com vestígios do cultivo de vinho, ferramentas e dólmens supostamente feitos pelos povos primitivos que habitaram aquela região nos idos do 5o milênio a.C.. CIUDAD HISTÓRICA DE LA GUARDIA Delicie-se em um passeio por entre as muralhas da antiga fortaleza de La Guardia, seus pitorescos restaurantes e o mirante da Iglesia de Santa Maria de los Reyes, de onde se pode avistar toda a região de Álava – País Basco, assim como a imponente ponte medieval que atravessa o rio Ebro. MARQUES DE RISCAL – ELCIEGO Em Elciego, a visita ao hotel da Bodega Marques de Riscal se torna parte obrigatória do roteiro, uma vez que o visitante provavelmente não irá encontrar em qualquer outro lugar do planeta uma edificação mais psicodélica como a desenhada pelo arquiteto Frank O. Gehry – o mesmo autor do projeto do Museo Guggenhein, em Bilbao.

De cima para baixo; apartamentos nas muralhas de La Guardia; ponte medieval e vista do Mirante de La Guardia; arrojo arquitetônico do Hotel Marques de Riscal AVIANCA EM REVISTA

JUL.13

· 81


AROUND Brazucas no caminho de Santiago e, mais abaixo, câmara mortuária no Monastério de Suso

SANTO DOMINGO DE LA CALZADA O local é parte integrante do Caminho de Santiago e ponto de parada obrigatória dos peregrinos de várias nacionalidades que fazem a rota sagrada, inclusive brasileiros, como a dupla brazuca Gerson Mainardi e Alexandre Fagundes que realizam a viagem de mais de 800 km em suas fiéis e resistentes bicicletas. MONASTÉRIOS DE YUSO E SUSO – GONZALO DE BERCEO – SAN MILLÁN DE LA COGOLLA Região que leva o nome do monge Gonzalo de Berceo (1120 – 1216), responsável pelo início da escrita Castellana. Vá aos monastérios de Yuso e Suso, para conhecer suas catacumbas e edificações centenárias.

82 · JUL.13

AVIANCA EM REVISTA

AVIANCA.COM.BR


Caves da Bodega Roda

Os vinhos produzidos na Rioja são elaborados a partir das castas tintas Tempranillo, Garnacha Tinta, Mazuelo e Graciano, assim como das castas brancas Viura, Malvasia, Granacha Branca e a novidade em fase de experimentação, Tempranillo Branco. Em hipótese alguma deixe de conhecer algumas das bodegas mais emblemáticas da Espanha. Descanso eterno das garrafas no Cemitério de los Vinos

LOPEZ DE HEREDIA – VIÑA TONDONIA – HARO A impressionante vinícola de 1877 teve suas imensas caves escavadas na rocha à base da picareta e ainda mantém a mesma tradição ancestral na produção de seus vinhos. É lá que se encontra o Cemitério de los Vinos, o qual abriga amostras de safras sequenciais, datadas do ano de 1884 até os dias de hoje. SEÑORIO DE SAN VICENTE – EGUREN – SAN VICENTE DE LA SONCIERRA Sob o comando do enólogo e agrônomo Marcos Eguren, a quinta geração da família produz vinhos exclusivamente biodinâmicos e com agricultura totalmente manual, de castas 100% tempranillo. AVIANCA EM REVISTA

JUL.13

· 83


AROUND

Acima, a arquitetura futurista e arrojada da Bodega Darien e, abaixo, a integração com a natureza em meio ao silêncio

DARIEN Nela se encontra o ápice da modernidade, tecnologia e arrojo arquitetônico por parte de seus construtores. O contraponto ao tradicionalismo regional expressa paridade a seus vizinhos produtores, traduzida na excelente qualidade de seus vinhos. Visite também as bodegas: Roda – Vivanco – Finca de los Arandinos – Valenciso – Miguel Merino – La Rioja Alta – Abel Mendoza, entre outras que podem ser encontradas facilmente por acesso ao buscador de bodegas de La Rioja no endereço: lariojaturismo.com/buscador PELOS CÉUS DE LA RIOJA Os entusiastas do voo silencioso podem se deliciar numa aventura pelos ares e fazer um passeio de balão para contemplar a paisagem, vinhedos, castelos e cidades medievais espalhadas ao longo da Rioja. • Além de tudo isso, ainda existem inúmeras opções de turismo desportivo com passeios de bicicleta, cavalgada, rapel, voo de parapente, golf, esqui, esportes náuticos, visita a caves subterrâneas, além de passeios com roteiros préestabelecidos, tais como Las Rutas: Del Românico – De Los Dinossauros – Con Niños – Los Castillos – Del Vino y la Gastronomia – El Valle Del Cidacos – Monastérios de La Rioja – Paisages Y Natureza Activa – El Camino de Santiago, entre muitos outros que sem dúvida alguma, irão se encaixar no seu perfil, seja ele qual for. Que tengas una buenissima viagem. Bienvenido a La Rioja! Desfrute-la! Agradecimento: La Rioja Turismo – lariojaturismo.com.br


ARTE DE FAZER CHURRASCO Av e n i d a R E b o u รง a s , 1 0 0 1 - J a r d i m P a u l i s t a - S รฃ o P A u l o - S P - T E l . ( 1 1 ) 3 0 8 3 - 4 2 6 5 - w w w. v e n t o h a r a g a n o . c o m . b r


AROUND

Reprodução da obra de Enrique Paternina em Haro

ONDE COMER Venta Moncalvillo Estrelado no Guia Michelin e comandado pelos irmãos Ignácio e Carlos Echapresto (chef e sommelier respectivamente), está situado na pitoresca região de Daroca de Rioja, na qual vivem apenas – pasmem – 24 habitantes. Adega com 600 rótulos internacionais escolhidos a dedo para o deleite dos habitués. ventamoncalvillo.com Parador Del Turismo Hotel e restaurante situado na rota do Camino de Santiago, em Santo Domingo de la Calzada. Gastronomia internacional regada a excelente carta de vinhos. parador.es

ONDE FICAR Hotel Carlton Rioja – Logroño Localizado no centro da cidade e bem próximo ao agito local, é ponto de partida para qualquer lugar na Rioja. Confortável e com bom restaurante de gastronomia internacional. pretur.es 86 · JUL.13

AVIANCA EM REVISTA

Terete Este tradicional restaurante de comida típica espanhola fica na província de Haro. Especializado em cordeiro assado na brasa, a carta de vinhos é enxuta, com destaque para seus rótulos de produção própria. terete.es Las Cubanas Em Logroño, o restaurante tem foco na gastronomia riojana contemporânea. O nome Las Cubanas se deve apenas ao fato das três filhas de seus proprietários (espanhóis) terem nascido em Cuba e os clientes apelidarem o local como El restaurante de las chicas cubanas. ascubanas.net

SAIBA MAIS Centro de la Cultura del Rioja (C.C.R) – jmarinopascual.com Galeria Martínez Glera – galeriamartinezglera.com Museo de la Cultura del Vino – jmarinopascual.com Lopez de Heredia – Viña Tondonia – lopezdeheredia.com Señorio de San Vicente – Eguren – eguren.com Darien – darien.es Pelos céus de La Rioja – zaporeaz.com/rotas/ruta-la-rioja AVIANCA.COM.BR


EZ ACLIMAÇÃO HOTEL COM CONFORTO • REQUINTE • LOCALIZAÇÃO PRIVILEGIADA A MENOS DE 5 MINUTOS DA AVENIDA PAULISTA

FOTO ILUSTRATIVA

INCLUSO NA DIÁRIA O MELHOR FITNESS HOTELEIRO DE SP. • MENSAGEIROS • RESTAURANTE 24 HORAS • FRIGOBAR • AR-CONDICIONADO • TRANSFERS PARA O SHOPPING PAULISTA E ESTAÇÃO PARAÍSO • PISCINAS / SAUNAS

R$ 170,00 Diária a partir de

*

FOTO DO LOCAL

FOTO DO LOCAL

FOTO DO LOCAL

FOTO DO LOCAL

com serviços + taxa para até 2 pessoas Tarifa em apto. luxo 1 dormitório sujeito a disponibilidade. (Consulte a central de reservas)

Eventos e convenções a partir de

R$ 67,00

6 salas com capacidade de até 250 pessoas em auditório. Estrutura completa em restaurantes, equipamentos e business center. por pessoa - incluso diária da sala, 2 coffee breaks e almoço (mínimo 50 pessoas).

Av. Armando Ferrentini, 668 www.ezhoteis.com.br reservas@ezhoteis.com.br

RESERVAS (11) 3346-7799

*Tarifas promocionais sujeitas a alteração sem prévio aviso. Não incluso café da manhã, estacionamento e taxa administrativa.


BIOGRAFIA

Paulo Bacchi,

EXPORTADOR DE

BRASILIDADE POR CAMILA BALTHAZAR FOTO DIVULGAÇÃO

REFERÊNCIA NO MERCADO MOVELEIRO DE ALTO PADRÃO NO BRASIL E NO EXTERIOR, O EMPRESÁRIO PAULO BACCHI CONTA COMO A ARTEFACTO NASCEU E QUAIS SÃO OS PLANOS PARA O FUTURO. SEMPRE COM FOCO NA MATÉRIAPRIMA E DESIGN BRASILEIROS, A MARCA É LÍDER EM FATURAMENTO NA FLÓRIDA DESDE O ANO PASSADO E ESTÁ CONSOLIDADA NO BRASIL HÁ DUAS DÉCADAS. MAS TUDO COMEÇOU EM 1967, QUANDO SEU PAI, ALBINO BACCHI, VEIO TENTAR A SORTE NA CAPITAL PAULISTA COM UMA EMPRESA DE LATICÍNIOS. E, POR MAIS IMPROVÁVEL QUE PUDESSE PARECER, FOI DESSE NEGÓCIO QUE SURGIU SUA PRIMEIRA FÁBRICA DE MÓVEIS.

88 · JUL.13

AVIANCA EM REVISTA

AVIANCA.COM.BR


AVIANCA EM REVISTA

JUL.13

路 89


BIOGRAFIA

O

descendente de italianos e filho de paranaenses Albino Bacchi começou a vida profissional em São Paulo com um pequena indústria de laticínios e três funcionários. Vendendo praticamente 100% de sua produção de queijo para um mercado local, Albino viu seu negócio afundar quando seu comprador fechou as portas depois de perder-se em dívidas. Como parte do pagamento, Albino ganhou móveis de marcenaria e iniciou um novo negócio. Quem conta essa história é o seu filho, Paulo Bacchi, atual CEO Internacional da Artefacto – loja de decoração de alto padrão fundada por Albino, em 1967. “Como descendente de italianos, meu pai tem três características principais no DNA: moda, gastronomia e decoração. Ele começou a vida na alimentação e continuou na fabricação de móveis, aproveitando uma oportunidade que se apresentou”, conta Paulo. A primeira loja foi aberta na Rua Teodoro Sampaio, centro moveleiro de São Paulo, localizado no bairro Pinheiros. Com o nome de Galeria de Móveis Coloniais, a marca nasceu focada na criação de mobiliário feito a mão com fibras naturais. Paulo estreou na empresa em 1982, na época com 14 anos. “Comecei do começo. Limpando chão de fábrica, trabalhando em todos os setores para entender a empresa como um todo”, relata. Ao entrar na faculdade de Publicidade e Marketing, migrou para a área que sempre o seduziu: branding. Nesse período, Paulo e sua equipe perceberam que o uso exclusivo da fibra natural limitava o crescimento da empresa, que fabricava produtos apenas para determinadas áreas da residência.

MAI.13 90 90 · · JUL.13

AVIANCA EM REVISTA AVIANCA EM REVISTA

“Foi aí que começamos a criar linhas com estofado, aço, ferro, mármore. Aumentamos o leque de produtos para aumentar a atuação no mercado”, diz Paulo. A loja, que já era referência no mercado de alto padrão, aproveitou para fazer a expansão no uso de matéria-prima com a inauguração de sua flagship na Rua Haddock Lobo, no bairro Jardins, também em São Paulo, em 1987. Com 3 mil m2 de área e batizada de Artefacto, o segundo grande passo da marca foi a criação de mostras de decoração dentro do showroom – arquitetos e decoradores, como João Armentano, Christina Hamoui e Débora Aguiar expõem as novas tendências em ambientes assinados por eles. Em 2013, Paulo e Albino comemoram a 22a edição da Mostra Artefacto Haddock Lobo. O ano de 2001 chegou com a empresa consolidada e presente nas principais capitais brasileiras. “Pensamos em crescer no Brasil, em cidades do interior de São Paulo, ou... Por que não experimentar o mercado norte-americano? Miami tinha todas as características físicas para o nosso produto dar certo: o clima parecido com o Norte do Brasil, a latinidade das pessoas e uma comunidade brasileira estruturada”, comenta Paulo. Além disso, a ideia combinava com os interesses pessoais do executivo, que cultivava o desejo de morar fora do país. Residência vendida e malas feitas, ele, a esposa Laís e os gêmeos Bruno e Pietro, na época com cinco anos, deixaram o Brasil para fazer a Artefacto dar certo em Miami. “Não fomos para tentar e, caso não desse certo, voltar. Fomos para ficar”, enfatiza.

AVIANCA.COM.BR AVIANCA.COM.BR


Miami estava em pleno crescimento e com mais de 20 mil apartamentos em construção. Dentro desse contexto, o elegante bairro Coral Gables destacava-se com boas escolas, novas residências e a inauguração, em 2002, do Village of Merrick Park – shopping a céu aberto com 74 mil m2 e lojas como Gucci, Jimmy Choo e Carolina Herrera. Foi justamente neste endereço que a Artefacto aproveitou o timing perfeito para inaugurar sua primeira loja fora do Brasil, no ano de 2002, em um espaço de 1800 m2. Albino, que já estava no conselho, voltou para o dia a dia da empresa, enquanto Paulo focou no mercado internacional. “Durante dois anos, abri e fechei a loja todos os dias. Não queria dar a chance de um cliente entrar na loja e ter uma má impressão. Foi barriga no balcão. Atendendo bem os clientes, treinando nossa equipe desde o ‘bê-á-bá’ de como se vestir”, afirma Paulo. Antes de abrir as portas, a Artefacto estudou atentamente o mercado para entender como poderia ser diferente da concorrência. A estratégia foi baseada em três aspectos principais: serviço focado em trabalho de sedução, estilo no showroom e estoque. “O prazo de entrega das lojas era de até cinco meses. Fiz um pedido de cinco vezes o que estava exposto no showroom. O cliente perguntava: ‘quando entrega?’ e eu respondia: ‘amanhã, aonde?’”, diverte-se Paulo. Toda a produção da Artefacto é feita em um moderno condomínio industrial que ocupa uma área de 40 mil m2 na região de Sorocaba, interior de São Paulo. Focada na exportação do talento e matériaprima brasileira, Paulo conta que a marca trabalha na contramão de outras empresas que importam produtos europeus e americanos para o Brasil. “O Brasil é a bola da vez. Nosso objetivo é empregar mão de obra brasileira e exportar brasilidade. Temos conceito e nosso sucesso foi baseado na valorização do profissional”, expõe Paulo, ao afirmar que desde sempre imaginava, sim, que a Artefacto seria uma empresa grande. “Já que tem que pensar, pensamos grande. Dá o mesmo trabalho”. Recentemente, os dez anos da primeira loja fora do país foram comemorados com a abertura da maior loja de decoração da Flórida, em junho do ano passado. São 4500 m2 no bairro Aventura,

Norte de Miami, onde 90% das casas são a segunda ou terceira residência. “Com as duas lojas alcançamos os dois públicos de Miami: o residente e o residente flutuante. Atualmente somos líder no setor de decoração do Estado. Não há nenhuma outra empresa de móveis de luxo com o nosso faturamento e a nossa projeção dentro do mercado de arquitetos e construtores”, explica o executivo, que prepara a inauguração da terceira loja em Miami, no bairro Doral, ainda em 2013. A Artefacto também está presente no México e no Panamá, desde 2005 e 2009, respectivamente. Já no Brasil são 25 showrooms em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Recife. No entanto, como toda empresa de sucesso, a trajetória da marca não acumula apenas iniciativas bem sucedidas. O plano de internacionalização previa a abertura de 20 lojas nos Estados Unidos. As cidades de Palm Beach, Washington, Atlanta e Fort Lauderdale receberam suas unidades entre 2005 e 2006, mas a crise econômica de 2008 forçou o fechamento de todas. O mesmo aconteceu com Portugal e República Dominicana. “Nossos planos para 2014 são expandir México e Panamá, além de outros mercados da América Latina, como Colômbia”, revela. Para consolidar o sucesso internacional e repaginar a Artefacto no Brasil, este ano Paulo assumiu novamente o branding nacional da empresa, em paralelo ao seu trabalho no exterior. “A proposta agora é reinventar-se. A empresa tem 37 anos e as lojas estão sendo reformadas. Trouxemos o conceito utilizado em Miami, de branco total, de paz”, aposta o executivo, cuja visão é fazer da Artefacto uma marca centenária. Para isso, ele trabalha forte para que a companhia tenha vida própria, além de focar na educação dos filhos gêmeos – o futuro da empresa familiar. “Eles são idênticos, porém um é vendedor; o outro administrador. Teoricamente só preciso fazer com que eles trabalhem em harmonia e, assim, terão o dobro do sucesso que eu tive”, conclui Paulo, mirando os novos tempos da Artefacto e respeitando a tradição.

AVIANCA EM REVISTA AVIANCA EM REVISTA

MAI.13 JUL.13

· · 91 91


LONGEVIDADE

FAÇA O BEM, NÃO IMPORTA A QUEM POR CRISTIANA SCHÜLER

DEDICAR ALGUMAS HORAS POR SEMANA COM AÇÕES VOLUNTÁRIAS PODE SER SURPREENDENTEMENTE COMPENSADOR. É O QUE SENHORES E SENHORAS DESCOBRIRAM DEPOIS QUE ABRAÇARAM ESTA CAUSA

M

uitas podem ser as razões que levam as pessoas da terceira idade a abraçarem a causa do voluntariado e, independente do fator motivacional, o importante é que ocupar algumas horinhas da semana em prol de quem precisa é uma via de mão dupla. Todos saem ganhando com a prática do bem. Reconhecimento social e familiar, senso de pertencimento, crescimento pessoal, exercício de solidariedade e melhora da autoestima estão entre os benefícios listados pela antropóloga e professora doutora de gerontologia na EACH – USP, Andréa Lopes, a idosos que praticam ações voluntárias. “Coordeno estudos voltados para a terceira idade e são visíveis os resultados positivos que essa prática assegura a este público. Procuramos, cada vez mais, orientar e incentivar a multiplicação da ação”, explica a docente. Faz 11 anos que a pedagoga aposentada e especialista em gerontologia, Rita Amaral, de 66 anos, inclui em seus compromissos visitas a uma Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPI), situada em Guarulhos, São Paulo. Semanalmente, ela dedica cerca de sete horas realizando atividades diversas, como passeios culturais, dança sênior e terapias de estimulação cognitivas usando a memória como método. Esta atividade, que é feita a partir do resgate de histórias de vida, traz benefícios cognitivos aos idosos em idade avançada. “Participar dessa atividade voluntária é extremamente compensador. Ver a alegria e o prazer dos idosos é algo indescritível. Eles ficam ansiosos e criam 92 · JUL.13

AVIANCA EM REVISTA

muita expectativa para os nossos encontros. É muito bom!”, destaca a voluntária que pensa em dar seguimento a essa experiência por muito tempo. Assim como Rita, o senhor Mauro Sophi, de 76 anos, segue há 10 anos praticando o bem alheio. Terapeuta holístico aposentado, ele dedica todas as manhãs de terça-feira a ações sociais junto ao Instituto ADT, situado em Taboão da Serra, São Paulo, que atende pessoas com necessidades especiais. Por meio do Reiki (técnica milenar conhecida pela canalização de energia através das mãos), o terapeuta leva um pouco de conforto ao público da casa que tem limitações físicas ou mentais. “Passei muito tempo de minha vida fazendo isso como profissional. É o que sei fazer. Achei que poderia compartilhar meu conhecimento com essas pessoas. Sou feliz por isso”, complementa. Benefícios gerados pela prática de atividades voluntárias: • Satisfação • Ocupação • Diversão • Senso de realização • Senso de pertencimento • Melhora da autoestima • Autodesenvolvimento • Crescimento pessoal • Auto-aceitação • Exercício da solidariedade • Reconhecimento social e familiar • Fortalecimento de laços de amizade • Desenvolvimento de relações significativas

DICA Pessoas acima de 60 anos interessadas em desenvolver ação voluntária podem fazer o curso preparatório oferecido pela EACH – USP. Abaixo, mais informações: Nome: Terceiro Setor, Velhice e Voluntariado: promoção do engajamento social de idosos Local: Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH), campus leste da Universidade de São Paulo (USP) Público-alvo: Gestores e líderes de organizações governamentais e nãogovernamentais e/ou filantrópicas, cujas instituições possuem ou pretendem possuir núcleo de voluntariado, composto por pessoas com 60 anos ou mais. Objetivo: discutir a importância da ação voluntária como forma de engajamento de idosos Carga horária: 16 horas Número de vagas: 12 Investimento: gratuito AVIANCA.COM.BR


PERFORMANCE

PEDALANDO

POR ERIC POMI SOUSA

FOTO TATI BRANDÃO

A

bicicleta nunca esteve tão em alta: meio de transporte simples, barato, sustentável. Como atividade física, o ciclismo vem conquistando mais adeptos, pois é prazeroso sentir o sol, a brisa, percorrendo distâncias consideráveis. Cidades como São Paulo e Nova York nunca investiram tanto no incentivo à prática para locomoção e lazer, aumentando o número de bikes e criando ciclovias/ciclofaixas. O ciclismo “indoor”, praticado em academias, é também uma eficiente ferramenta para quem procura aumento do condicionamento físico e apoio para a prática de rua. O Tour de France é a competição mais famosa da modalidade, realizada entre 29 de junho e 21 de julho. Este ano o evento completa 100 anos e, por isso, convidamos o professor Roberto Toscano, pós-graduado em Fisiologia do Exercício e Treinamento Desportivo, atleta amador que participará da etapa de Aneccy do Tour, para nos instruir visando uma prática segura e eficiente


TÉCNICAS DE PEDALAR Tanto para o “outdoor” como para o “indoor”, as técnicas de pedalada são fundamentais na segurança, na economia de energia e no maior aproveitamento da performance. O correto posicionamento do pé sobre o pedal – a parte mediana do pé deve estar apoiada sobre o eixo do pedal – pode ser um fator que, além de levar o ciclista a um maior aproveitamento, evita desconfortos no arco plantar dos pés. A simetria entre joelhos e pontas dos pés também é muito importante para evitar lesões por sobrecarga nas articulações. Por descuido, alguns ciclistas acabam posicionado os joelhos para fora (afastados) ou para dentro (unidos). O joelho deve estar apontado para frente (na mesma linha da ponta do pé) e seguir movimentos lineares. Uma pedalada “redonda”, com maior aproveitamento de todos os grupos musculares, contribui na redução do desgaste e no aumento da performance. Procure estar atento ao gesto correto, pois existe uma tendência por parte dos ciclistas inexperientes a realizar pedaladas em forma de pistão, onde apenas se empurra o pedal para baixo, o que aumenta o desgaste muscular e diminui o rendimento. O movimento correto deve proporcionar maior torque nos quatro quadrantes da pedalada, realizando movimentos circulares, onde se empurra e puxa os pedais que poderiam ser comparados ao de uma manivela. Dividir a responsabilidade muscular pode mostrar claramente maior potência sobre as pedaladas, bem como economia de energia durante a atividade. POSICIONAMENTO CORRETO SOBRE A BICICLETA Já nesse assunto, podemos observar muitas diferenças entre o ciclismo “outdoor” e “indoor”. Para o “outdoor”, movimentos mais estáticos, evitando dispersão das forças representa mais aproveitamento, já que nesse caso a bicicleta está sempre em constante movimento sob o ciclista. Já no ciclismo “indoor”, utilizamos uma bicicleta estacionária, a qual não produz nenhum movimento sob o ciclista, assim devemos evitar movimentos estáticos demais como o apoio dos cotovelos no guidom. Para as técnicas de pedalada “em pé na subida”, existe outra diferença significativa entre os dois métodos de treinamento. No “outdoor” é fácil de entender que um ciclista projete seu quadril à frente, pois está sob um terreno inclinado. Enquanto que no “indoor” uma subida é apenas uma simulação do que acontece na rua, onde a bicicleta não sofre nenhuma alteração no posicionamento. Portanto, neste caso o quadril deve permanecer

praticamente sobre o banco, o que evita sobrecarga por excesso de flexão dos joelhos, bem como diminui a tensão sobre o tronco e os membros superiores do atleta. ROTAÇÕES POR MINUTO – RPM A maior parte das pesquisas científicas mostra uma preferência por parte dos ciclistas e também maior performance nas cadências entre 80 e 100, mas é possível encontrarmos pedaladas com rotações tanto menor, em torno de 45 a 50 RPM no caso das subidas, quanto maior, podendo alcançar 120 a 130 RPM que independentemente da performance podem ser feitas com segurança. Para o método “indoor”, a cadência determinada segura fica entre 60 RPM e 110 RPM. CONTROLE O ESFORÇO A maior parte dos testes de controle direto do esforço, quando comparado com a frequência cardíaca, aponta para uma intensidade entre 75% e 85% da frequência cardíaca máxima como a intensidade de limiar, ou seja, no caso progressivo o sistema aeróbio esta deixando de predominar e o anaeróbio esta começando a receber esta responsabilidade. Talvez esta seja a “zona” mais pitoresca para se fazer exercícios do ponto de vista do ganho de condicionamento físico. No entanto, muitos estudos indicam que seja produtivo criar variações de intensidade em um programa de treinamento. Se o desejo é aproveitar dos benefícios de cada uma delas, pense sempre que a “zona” aeróbia lhe trará um maior aproveitamento da gordura como combustível e lhe causará boas adaptações no sistema de transporte de oxigênio. Enquanto a “zona” anaeróbia gerará um maior gasto calórico, gerando maior aproveitamento dos açúcares como fonte produtora de energia e causando maior capacidade de suportar a concentração de lactato no sangue. Concluindo, todas as intensidades têm sua importância e devem sem utilizadas em um programa de treinamento. Procure variar os estímulos de uma forma harmônica, não repetindo seguidas vezes a mesma intensidade de esforço.

Faça exames médicos e consulte um profissional de educação física antes de iniciar qualquer atividade física.

Eric Pomi Sousa égraduado pela USP, membro do Asics Personal Team e voluntário da ONG TETO AVIANCA EM REVISTA

JUL.13

· 95


SOCIAL

SÃO PAULO

AVANT-PREMIÈRE O GRANDE GATSBY FOTOS FERNANDO GODOY E PAULO OTERO

A Moët & Chandon e o Shopping JK organizaram a tão esperada avant-première do filme “O Grande Gatsby”. Após uma exibição do longa-metragem, um coquetel regado à champanhe foi servido aos convidados. ANINHA GONZALES E ALE SILVAROLLI

CECILIA ECHENIQUE

FELIPE E NANDA CAVALIERE E EVA BICHUCHER

VICTOR BRUNETTI E JULIANA BRAGA

96 · MAI.13

CAROLA E GUSTAVO VISEU

DENISE NOVAIS

PAOLA MANSUR E JOÃO PEDRO FLECHA DE LIMA

AVIANCA EM REVISTA

ALE SILVAROLLI

DORIVAL NETO E FREDY CAMPOS

GABRIEL ANDRADE E KELLY CORDES

DIDI WAGNER

EMAR BATALHA E SERGIO D’AVILLA

TONI E ALEXANDRA SILVAROLLI

JORGE CUNHA LIMA E ANA MARIANI

AVIANCA.COM.BR


SÃO PAULO

JANTAR FENDI E VOGUE FOTOS DENISE ANDRADE

O MAM foi o espaço escolhido para realizar o jantar da Fendi e Vogue Brasil, um dos eventos que celebra a chegada da marca ao país. Silvia Venturini Fendi e Pietro Beccari, CEO da marca, participaram da comemoração. JR DURAN NIZAN GUANAES

CAROL E CIRO PORTO

CRISTIANA MONFARDINI E GIOVANNI FRASSON

DONATA MEIRELLES

JOHANNA BIRMAN E DORIS BICUDO

MARIANA E ZECO AURIEMO

MATHEUS MAZZAFERA

ROMEU E ADRIANA TRUSSARDI

SERGIO PAULO RABELLO, PAULINA DANTAS E FERNANDA MARTELLO MARTINS

SILVIA VIDIGAL

COSTANZA PASCOLATO

IZABEL GOULART

ANA BEATRIZ BARROS

PIETRO BECCARI

AVIANCA EM REVISTA

JUL.13

· 97


SOCIAL

SÃO PAULO

OPENING BODYTECHIGUATEMI FOTOS EDUARDO LOPES, GUSTAVO SCATENA, LUCIANA PREZIA

Muita gente bacana se reuniu no Shopping Iguatemi, em São Paulo, para conhecer as dependências da nova unidade da academia Bodytech.

ABILIO E JOÃO PAULO DINIZ

ANA CLAUDIA MICHELS

ANA JOMA E ROGERIO FASANO

BARBARA BELUCCO, RENATA KUERTEN, ANA CLAUDIA MICHELS, MARIANA WEICKERT

CRIS ARCANGELI E ALICINHA CAVALCANTI

EMERSON FITTIPALDI E ROSSANA

JOAO ARMENTANO

ALEXANDRE ACCIOLY, CARLOS JEREISSATI FILHO, JOAO PAULO DINIZ

PATRICIA BARROS E MARCOS CAMPOS

COQUETEL 100% DPOT FOTOS CABELE SIMÕES

A Dpot reuniu amigos e convidados para o coquetel de apresentação de seu showroom – repaginado pela designer de interiores Marina Linhares.

VICTOR LEITE, LUIZ WHITCHEAD E WALTER GONÇALVES

MARINA LINHARES

98 · JUL.13

CRISTINA FERRAZ

AVIANCA EM REVISTA

ESTHER SCHATTAN, O CASAL TOMAS PEREZ E MARINA LINHARES, SERGIO BUCHPIGUEL

MAC MAC’AL E JORGE GRACIOSO

SERGIO BUCHPIGUEL E ROBERTO CIPOLLA

AVIANCA.COM.BR


nova york

Veuve Clicquot Polo Classic 2013 FOTOS Divulgação

A sexta edição do torneio anual Veuve Clicquot Polo Classic agitou Nova York. O torneio, considerado um dos eventos sociais mais exclusivos e icônicos da cidade americana, foi realizado na Liberty State Park e reuniu muitas celebridades.

Kate Davidson Hudson

Vivienne Tan

Vanessa Kay e Geoffrey Zakarian

Ashley Olsen

Gabriela Moreno Sanches e Rico Mansur

Camila Alves, Matthew McConaughey, Rosario Dawson

Vanessa Kay e Matthew McConaughey

André Queiroz, Giuliana Masiviero, Laurent Boidevezi, Shirley Mallmann, Zaiya Latt

Dree Hemingway

Alek Wek

Anne V

avianca em revista

jul.13

· 99


SOCIAL

FLORIANÓPOLIS

WINTER PLAY

FOTOS CASSIANO DE SOUZA E FELIPE CARNEIRO

O badalado evento da música eletrônica agitou Florianópolis. Em sua nona edição, uma maratona de cinco festas trouxe nomes como Tito, Pete tha Zouk e Felix Da Housecat.

CIRO NEVES E ANA MARTINEZ

SYDNEY SAMPAIO

EDUARDO GUTIERREZ E CRISTIANE TEDESCO

MONIQUE AMIM

ÁLVARO GARNERO, DJ FELIX DA HOUSECAT E ANDRE SADA

CAROL NAKAMURA

ELIZABETH FUTCH E MARINA GARCIA

FERNANDA MOTTA

FERNANDA CORBELLA

RIO DE JANEIRO E SÃO PAULO

BMW JAZZ FESTIVAL FOTOS CASSIANO DE SOUZA E FELIPE CARNEIRO

Pelo terceiro ano consecutivo, a BMW do Brasil promove o encontro de grandes nomes do jazz com o público brasileiro. O evento, realizado em São Paulo e no Rio de Janeiro, conta com uma seleção de atrações que visa resgatar e fortalecer o gênero musical no país.

JAMES_FARM

100 · JUL.13

AVIANCA EM REVISTA

ESPERANZA SPALDING

ALEXANDRE HORTA E TATIANA IWAKI

ARTURO PIN EIROI, SPERANZA BRUNO AZEVEDO E SPALDING E MILTON NASCIMENTO MARIANA DURAO

ANDRE DE CARVALHO E REGINA PIRES

MARIA FLOR

ZE NOGUEIRA E PEDRO ABULQUERQUE

AVIANCA.COM.BR


EU SOU AVIANCA

CANTOR A BORDO POR DANIEL AMARAL FOTO ACERVO PESSOAL

R

ufino Martins Neto tem 56 anos e dedicou mais de 37 deles à aviação. Em 2005, entrou para a equipe de chefiadores de comissários na Avianca e, desde então, vem colecionando elogios. Com a função de instrutor e checador do Airbus A 320, Rufino é o braço direito do comandante – autoridade máxima dentro de uma aeronave. É ele também o responsável pela conduta de uma equipe de quatro comissários que se atenta a todos os procedimentos que se deve tomar diante de quaisquer problemas que podem ocorrer durante um voo. “Trabalho numa empresa familiar e muito humana, portanto, é meu dever zelar pelo bemestar do cliente. Minha equipe e eu prestamos atenção a tudo, para manter a ordem no voo. Com a proibição do uso de cigarros, por exemplo, somos mais rigorosos, o que nos obriga a ficar atentos a banheiros, corredores e assentos. Para qualquer dúvida do passageiro nos colocamos à disposição”, relata com o orgulho peculiar de quem ainda ministra aulas de postura profissional e se alegra ao ver que os alunos seguiram à risca seus mandamentos. O tempo livre é dedicado à música. Rufino é um barítono brilhante e alcança agudos de tenor. A prática o faz preencher as lacunas da alma e ele se deixa envolver pela espiritualidade e faz do canto um momento de desabafo. “Comecei cantando na igreja e sempre me procuravam para fazer casamentos, mercado para o qual me dediquei durante quatro anos quando me afastei da aviação. Como quis me aperfeiçoar, fui estudar canto lírico e escolhi o Caio Ferraz, professor do Municipal de São Paulo, como mentor”, conta.

104 · JUL.13

AVIANCA EM REVISTA

Apaixonado por antiguidades, o chefe cantor ainda se dedica à casa que mora no bairro do Ipiranga, em São Paulo, e às suas pratarias e cristais, além de ser o guardião da mãe de 85 anos, a senhora Isabel Zanella Martins. Resta dúvida de que Rufino é um homem que aproveita a vida ao máximo?

AVIANCA.COM.BR


I

N

F

O

INSTITUCIONAL C

O

R

P

O

R

A

T

E

Siga a Avianca no Brasil:

AVIANCA EM REVISTA

JUL.13

路 105


a

v

i

õ

E

s

a

i

r

c

r

a

f

t

Frota f

l

E

E

t

a i r b u s

A320

a i r b u s

A319

comprimento / Lenght (M): 33,84 envergadura / Wingspan (M): 34,00 altura / height (M): 11,80 motores / empuxo / Engines / Thrust: 2 cfm 56-5b7 (27.000 Lb) Peso max decolagem / Max Weight At Take-Off (kg): 75.500 velocidade de cruzeiro / Crusing Speed: 875 km/h alcance / Range (km): 6.850 altitude de cruzeiro / Crusing Altitude: 39.000 fT Tripulação Técnica / Technical Crew: 2 Tripulação comercial / Commercial Crew: 4 Passageiros / Passengers: 132

comprimento / Lenght (M): 37,57 envergadura / Wingspan (M): 34,00 altura / height (M): 11,75 motores / empuxo / Engines / Thrust: 2 cfm 56-5b4 (27.000 Lb) Peso max decolagem / Max Weight At Take-Off (kg): 77.000Lb velocidade de cruzeiro / Crusing Speed: 875 km/h alcance / Range (km): 6.110 altitude de cruzeiro / Crusing Altitude: 39.000 fT Tripulação Técnica / Technical Crew: 2 Tripulação comercial / Commercial Crew: 4 Passageiros / Passengers: 162

a i r b u s

A318

m k 2 8 comprimento / Lenght (M): 35,53 envergadura / Wingspan (M): 28,08 altura / height (M): 8,49 motores / empuxo / Engines / Thrust: 2 rr TaY650 (15.100 Lb) Peso max decolagem / Max Weight At Take-Off (kg): 44.450 velocidade de cruzeiro / Crusing Speed: 821 km/h alcance / Range (km): 3.167 altitude de cruzeiro / Crusing Altitude: 35.000 fT Tripulação Técnica / Technical Crew: 2 Tripulação comercial / Commercial Crew: 3 Passageiros / Passengers: 100

comprimento / Lenght (M): 31,45 envergadura / Wingspan (M): 34,00 altura / height (M): 12,88 motores / empuxo / Engines / Thrust: 2 PW6124a(24.000 Lb) Peso max decolagem / Max Weight At Take-Off (kg): 68.000 velocidade de cruzeiro / Crusing Speed: 875 km/h alcance / Range (km): 5.800 altitude de cruzeiro / Crusing Altitude: 39.000 fT Tripulação Técnica / Technical Crew: 2 Tripulação comercial / Commercial Crew: 4 Passageiros / Passengers: 120


r o t a s

n a c i o n a i s

n a t i o n a l

r o u t E s


R

O

T

A

S

I

N

T

E

R

CANADÁ

Vancouver S ttl Seattle

N

A

C

I

O

N

A

I

S

Columbus Cincinnati Montreal Toronto

ESTADOS UNIDOS San Francisco

Detroid Chicago

Kansas

Denver

Was g Washington

Indianapolis

Dallas / FT. Worth

Los Angeles

Raleigh-Durham Charlotte

Phoenix Tijuana

Tampa

New Orleans

Houston

San Antonio

Fort Lauderdale

MÉXICO

Villahermosa

San Andrés

Santa Marta Barranquilla Cartagena

Montería

Panamá

Buenaventura

Cali

Guapi Tumaco Baltra San Cristobal Galápagos

QUITO Manta

Aruba

PANAMÁ

Santa Marta

Medellín

Barrancabermeja

Puerto Carreño

Ibagué

Neiva Popayán

EQUADOR Guayaquil

Yopal

BOGOTÁ Villavicencio

Puerto Inírida

PERU

Colombia San José del Guaviare

Lima

B

Florencia

Colombia

Ecuador

Piura Chiclayo Cuenca

VENEZUELA

Quito

Arauca

La Paz

Ecuador

Guayaquil

Caracas Valencia

Cali Cúcuta

Medellín

Pasto

Tegucigalpa

Valledupar

Bucaramanga

Manizales Pereira Armenia

Punta Cana

Roatán Santo Domingo

Corozal

Apartadó

Quibdó

Managua

Liberia

Riohacha

CUBA

Cancún

San Pedro de Sula

GUATEMALA San Salvador

REPÚBLICA DOMINICANA

Havana

Vera Cruz Mérida León Puerto Vallarta A Acapulco Ciudad d de Guatemala G atem

Mar Caribe

Miami

Monterrey

Oceano Pacífico

Newark New York - JFK Philadelphia

Cleveland

Iquiqe Tarapoto

BOLÍVIA

Brasil

Trujillo

Antofagasta

Perú LIMA Cusco

Puerto Maldonado BrasilJuliaca Bolivia LA PAZ Santa Cruz de la Sierra Arequipa

Calama

CHILE

PARAGUAY

Copiapó

Asunción

ARGENTINA Santiago Buenos Aires

Paraguay

Concepción Temuco Puerto Montt

URUGUA

Montevid


I

N

T

E

R

N

A

T

I

O

N

A

L

R

O

U

T

E

S

Frankfurt

ALEMANHA MANHA Paris

ESPANHA

Barcelona

Madrid

Oceano Atlântico

Santiago de Compostela

La Coruña

Oviedo

Bilbao

San Sebastián Pamplona

Vigo Valladolid

Zaragoza Barcelona

MADRID

ESPANHA Valencia

Alicante Córdoba Sevilla Jerez Cádiz Tenerife

BRASIL

Brasília

(BSB)

Rio de Janeiro São Paulo

AY

deo

(GRU)

Porto Alegre

(GIG)

Las Palmas

Málaga

Palma de Mallorca


CENTRAL

DE

RESERVAS

RESERVATIONS

DESK

SAC AVIANCA

0800 286 6543

TRECHOS NACIONAIS NO BRASIL

DOMESTIC LEGS IN BRAZIL

As passagens Avianca podem ser compradas pelos telefones: To purchase Avianca flight tickets via phone, dial:

CAPITAIS State capitals

4004.4040

DEMAIS LOCALIDADES Other cities

0300 789 8160

ou pelo SITE or access our website

www.avianca.com.br

TRECHOS INTERNACIONAIS

INTERNATIONAL LEGS

Para comprar passagens Avianca, basta entrar em contato com a Central de reservas pelos telefones: To purchase Avianca flight tickets, call our reservations desk, dial:

0800 891 8668 DEFICIENTES AUDITIVOS Hearing impaired

0800 891 1684

ou pelo SITE or access our website

www.avianca.com.br


L o j a s A v i a n c a n o B r a s i l A v i a n c a S a l e s De s k s i n B r a z i l

ARACAJU

Aeroporto Santa Maria Av. Senador Júlio C. Leite, s/nºCEP: 49037-580 - Aracaju - SE Tel.: (79) 3243-1041

BRASÍLIA

Aeroporto Int. Juscelino Kubitschek Lago Sul, s/nºCEP: 71608-900 - Brasília - DF Tel.: (61) 3364-9358 Câmara dos Deputados Esplanada dos Ministérios Câmara dos Deputados - Anexo IV - Térreo - Centro CEP: 70160-900 - Brasília - DF Tel.: (61) 3216-9946

BELO HORIZONTE - CONFINS

Aeroporto Internacional Tancredo Neves LMG 800 - km 7,9 - s/nºCEP: 33500-900 - Belo Horizonte - MG Tel.: (31) 3689-2685

CAMPO GRANDE

Aeroporto Internacional de Campo Grande Av. Duque de Caxias, s/nº- - Vila Serradinho CEP: 79101-901 - Campo Grande - MS Tel.: (67) 3368-6171

CHAPECÓ

Aeroporto Serafim Enoss Bertaso Acesso Florestal Ribeiro, 4.535 Quedas do Palmital CEP: 89805-720 - Chapecó - SC Tel.: (49) 3323-0444

CUIABÁ

FORTALEZA

PORTO VELHO

ilhéus

RECIFE

Aeroporto Internacional Pinto Martins Av. Senador Carlos Jereissatti, 3.000 Serrinha - CEP: 60741-900 - Fortaleza - CE Tel.: (85) 3392-1525 Aeroporto de Ilhéus R. Brigadeiro Eduardo Gomes, s/nºPonta Ilhéus - CEP: 45654-070 (Nova Base 1º- Setembro) - Ilhéus - BA (73) 3231-7957

João pessoa

Aeroporto Int. Pres. Castro Pinto, s/nºBayeux - CEP: 58308-901 - João Pessoa PB Tel.: (83) 3232-721

JUAZEIRO DO NORTE

Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes Av. Virgílio Távora, 4.000 - Aeroporto CEP: 63020-470 - Juazeiro do Norte - CE Tel.: (88) 3572-1050

MACEIÓ

Aeroporto Internacional de Maceió Zumbi dos Palmares Rodovia BR 104 Km 91. CEP: 57110-100 - Tabuleiro Maceió - AL Tel.: (82) 3036 5409

natal

Aeroporto Internacional Augusto Severo R. Rio Xingú, s/nº- - Emaús CEP: 59148-902 - Natal - RN Tels.: (84) 3087-1395 / 1302

Aeroporto Internacional Marechal Rondon Av. Governador João Ponce de Arruda, s/nºJardim Aeroporto CEP: 78110-900 - Várzea Grande - MT Tel.: (65) 3614-2550

PASSO FUNDO

CURITIBA

PETROLINA

Aeroporto Lauro Kourtz BR 285 - km 287 - Zona Rural CEP: 99050-970 - Passo Fundo - RS Tel.: (54) 3045-3008

Aeroporto Internacional Afonso Pena Saguão Principal Av. Rocha Pombo, s/nº- - Águas Belas CEP: 83010-900 - São José dos Pinhais - PR Tel.: (41) 3381-1354

Aeroporto Senador Nilo Coelho BR 235 - km 11 - Zona Rural CEP: 56313-900 - Caixa Postal 403 Petrolina - PE Tel.: (87) 3863-0808

FLORIANÓPOLIS

PORTO ALEGRE

Aeroporto Internacional Hercilio Luz Av. Diomício Freitas, 3.393 - Carianos CEP: 88047-900 - Florianópolis - SC Tel.: (48) 3331-4233

Aeroporto Internacional Salgado Filho Saguão Principal Av. Severo Dullius, 90.010 - Anchieta CEP: 90200-310 - Porto Alegre - RS Tel.: (51) 3358-2393

Aeroporto Gov. Jorge Teixeira de Oliveira Av. Gov. Jorge Teixeira, s/nº- - Belmont CEP: 76803-250 - Porto Velho - RO Tel.: (69) 3219-7472

Aeroporto Internacional de Guararapes Gilberto Freyre - Praça Salgado Filho, s/nºImbiribeira - CEP: 51210-902 - Recife - PE Tel.: (81) 3322-4841

RIO DE JANEIRO - GALEÃO

Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim Av. 20 de Janeiro, s/nºTerminal I - Setor B - 2º- Andar CEP: 21941-570 - Ilha do Governador Rio de Janeiro - RJ Tel.: (21) 3398-4648

RIO DE JANEIRO - SANTOS DUMONT Aeroporto Santos Dumont Praça Senador Salgado Filho, s/nºCEP: 20021-340 - Rio de Janeiro - RJ Tel.: (21) 3814-7329

SALVADOR

Aeroporto Internacional Deputado Luiz Eduardo Magalhães Praça Gago Coutinho, s/nºSão Cristovão - CEP: 41510-045 Salvador - BA - Tel.: (71) 3204-1586

SÃO PAULO

Av. Washington Luis, 7.059 CEP: 04627-006 - Campo Belo - São Paulo - SP Tels.: (11) 2176-1111 / 1110

SÃO PAULO - CONGONHAS

Aeroporto Internacional de Congonhas Praça Comandante Lineu Gomes, s/nºSaguão Principal (Embarque) CEP: 04626-911 - São Paulo - SP Tel.: (11) 5090-9728

SÃO PAULO - GUARULHOS

Aeroporto Internacional Governador André Franco Montoro Rodovia Hélio Smidt, s/nº- - Ed. Interligação Balcão Avianca - Terminal I - ASA A CEP: 07143-970 - Guarulhos - SP Tels.: (11) 2445-3576 / 3759


www.aviancacargo.com.br

O serviço de cargas nacional da Avianca se consolida como alternativa de transporte para sua carga ou encomenda, proporcionando uma ampliação na sua rede de atendimento a seus clientes. Avianca’s domestic freight service has become a reliable transportation alternative for your freight or small parcels, ensuring the expansion of its client checking desk network. • Utilização de voos comerciais da Avianca.• Utilização de voos regionais exclusivos. • Rastreamento da encomenda online. • Opção de seguro para transporte. • Sistema simplificado de tarifas. • Flexibilidade no atendimento. • Atendimento nas principais capitais, com coleta e entrega. • Use of Avianca commercial flights. • Use of exclusive regional flights. • On-line tracking of all orders. • Transportation insurance options. • Simplified airfare system. • Flexible services. • Pick-up and delivery services in the main capital cities. ARACAJU - AJU Rua José de Araújo Neto, nº 325 Orlando Dantas CEP: 49042-250 - Aracaju - SE Tel: (79) 3251-6192 Email: ops.aju@aviancacargo.com.br BRASÍLIA – BSB Aeroporto Internacional de Brasília Terminal de Logística de Carga Nacional, salas 06 e 08 - Térreo CEP: 71608-900 – Brasília - DF Tel.: (61) 3364-9674 / 3364-9673 E-mail: ops.bsb@aviancacargo.com.br CAMPO GRANDE – CGR Aeroporto de Campo Grande Hangar Infraero Cargo - Entrada lateral, fundos Jardim Aeroporto CEP: 79101-901 - Campo Grande - MS Tel.: (67) 3363-0444 E-mail: ops.cgr@aviancacargo.com.br CHAPECÓ - XAP Acesso Florenal Ribeiro, s/nº – Aeroporto CEP: 89800-000 – Chapecó - SC Tel.: (49) 3328-3747 E-mail: ops.xap@aviancacargo.com.br CONFINS - CNF Aeroporto Internacional Tancredo Neves Terminal de Cargas Rodovia MG 10 – Km 39 CEP: 33400-000 - Confins - MG Tel.: (31) 3689-2683 E-mail: ops.cnf@aviancacargo.com.br CUIABÁ - CGB Aeroporto Internacional Marechal Rondon Av. Gov. João Ponce Arruda, s/nº - Jardim Aeroporto CEP: 78110-100 - Várzea Grande - MT Tel.: (65) 3029-7001 E-mail: ops.cgb@aviancacargo.com.br CURITIBA – CWB Aeroporto Internacional Afonso Pena Teca Infraero – Carga Doméstica Av. Rocha Pombo, s/nº CEP: 83010-900 – Curitiba - PR Tel.: (41) 3381-1350 / 3381-1364 E-mail: ops.cwb@aviancacargo.com.br FLORIANÓPOLIS - FLN Av. Deputado Diomício de Freitas, nº3393 CEP: 88047-400 - Florianópolis - SC Tel.: (48) 3331-4201 E-mail: ops.fln@aviancacargo.com.br

FORTALEZA – FOR Av. Senador Carlos Jereissatti, nº 3000 - Serrinha CEP: 60740-900 – Fortaleza - CE Tel.: (85) 3392-1717 E-mail: ops.for@aviancacargo.com.br JOÃO PESSOA - JPA Aeroporto Internacional de João Pessoa Terminal de Cargas Nacional Av. Marechal Rondon, s/nº CEP: 58308-000 - Bayeux - PB Tel.: (83) 3232 7674 / 3232 1637 E-mail: ops.jpa@aviancacargo.com.br JUAZEIRO DO NORTE - JDO Rua: São Francisco, nº 821 - Centro CEP: 63010-215 - Juazeiro do Norte - CE Tel.: (88) 3512-2648 E-mail: ops.jdo@aviancacargo.com.br NATAL - NAT Avenida Piloto Pereira Tim, nº 617, Galpão 09 CEP: 59140-248 - Parnamirim – RN Tel.: (84) 3645-6896 E-mail: ops.nat@aviancacargo.com.br MACEIÓ - MCZ Rodovia BR 104 km 92, nº 04 - galpão 04 - Aeroporto CEP: 57100-000 - Rio Largo - AL Tel.: (82) 3342-3554 E-mail: ops.mcz@aviancacargo.com.br PASSO FUNDO - PFB Aeroporto Regional de Passo Fundo BR 285 - KM 287 – Zona Rural de Passo Fundo CEP: 99050-970 – Passo Fundo - RS Tel.: (54) 3327-0207 E-mail: ops.pfb@aviancacargo.com.br PETROLINA - PNZ Rua Ana Nery, 40 - Vila Mocó CEP: 56304-500 - Petrolina - PE Tel.: (87) 3031-6585 E-mail: ops.pnz@aviancacargo.com.br PORTO ALEGRE - POA Av. Severo Dullius, s/nº, Portão 06 Infraero – São João CEP: 90200-310 – Porto Alegre - RS Tel.: (51) 3358 2399 E-mail: ops.poa@aviancacargo.com.br PORTO VELHO - PVH Rua Rafael Vaz e Silva, 2645 - Liberdade CEP: 76803-890 - Porto Velho - RO Tel.: (69) 3223-8421 E-mail: ops.pvh@aviancacargo.com.br

RECIFE – REC Aeroporto Internacional de Guararapes Praça Ministro Salgado Filho, s/nº, Teca 2 Infraero CEP: 51210-010 – Recife - PE Tel.: (81) 3322-4724 E-mail: ops.rec@aviancacargo.com.br RIO DE JANEIRO - SANTOS DUMONT - SDU Aeroporto Santos Dumont Av. Almirante Sílvio de Noronha, nº 399, Cabeceira Sul CEP: 20231-030 – Rio de Janeiro - RJ Tel.: (21) 3814-7577 E-mail: ops.sdu@aviancacargo.com.br RIO DE JANEIRO - GALEÃO - GIG Estrada do Galeão, s/nº - Terminal de Cargas Aeroporto Velho do Galeão CEP: 21941-510 - Rio de Janeiro - RJ Tel.: (21) 3398-7031 E-mail: ops.gig@aviancacargo.com.br SALVADOR – SSA Área Industrial, nº 15A, Teca Infraero Doméstico - Aeroporto CEP: 41500-570 – Salvador - BA Tels.: (71) 3204-1129 E-mail: ops.ssa@aviancacargo.com.br SÃO PAULO - CONGONHAS - CGH Av. Pedro Bueno, 1382 - Jardim Aeroporto CEP: 04342-001 – São Paulo - SP Tel.: (11) 4020 2021 / 0300 313 2021 E-mail: cerca@aviancacargo.com.br SÃO PAULO - GUARULHOS - GRU Aeroporto Internacional de Guarulhos Rodovia Helio Smidt, s/n – Terminal de Cargas Nacional CEP: 07141-970 – Guarulhos - SP Tel.: (11) 4020 2021 / 0300 313 2021 E-mail: cerca@aviancacargo.com.br


S E G U R A N Ç A O P E R A C I O N A L O P E R AT I O N A L S A F E T Y AS BATERIAS DE LÍTIO E A SEGURANÇA DO VOO

LITHIUM BATTERIES AND FLIGHT SAFETY

Atualmente, as baterias têm papel tão fundamental na vida das pessoas que, provavelmente, você está carregando uma consigo nesse exato momento. As chamadas baterias de lítio são aquelas que possuem células de lítio em sua composição, as quais, através de reações químicas, produzem energia. Existem dois tipos de baterias de lítio: as de íon lítio e as de lítio metálico. A principal diferença entre elas é que as de íon lítio são recarregáveis, e as de lítio metálico não são. O elemento lítio é altamente reativo e possui a capacidade de armazenar grande quantidade de energia em suas ligações químicas. As baterias de lítio são sensíveis a altas temperaturas, podendo inflamar e queimar, e assim, colocar em risco a segurança do voo. Visando à segurança dos passageiros e das suas operações, a Avianca Brasil possui algumas particularidades quanto ao embarque de baterias de lítio. Devido aos riscos associados ao seu carregamento, as baterias de lítio não podem ser transportadas em bagagem despachada. As baterias de íon lítio ou de lítio metálico só podem ser transportadas pelos passageiros em bagagem de mão, dentro ou fora do aparelho, respeitando os seguintes limites:

Today, batteries have such a fundamental role in people’s lives that probably at this exact moment you are carrying one on you. The batteries referred to as lithium batteries, are those that possess lithium cells in their composition that produce energy through chemical reactions. There are two types of lithium batteries: those made of lithium ion, and those made of metallic lithium. The main difference between them is that the lithium ion batteries are rechargeable and the metallic lithium ones are not. The element lithium is highly reactive and has the capability of storing large quantities of energy in their chemical bonds. Lithium batteries are susceptible to high temperatures, capable of inflaming and burning, and putting the safety of the flight at risk. So, in order to ensure the safety of the passengers and the company’s operations, Avianca has some particularities in regards to boarding with lithium batteries. Due to the risks associated with their charging, lithium batteries will not be allowed to be transported in checked baggage. Lithium ion and metallic lithium batteries will only be allowed to be transported by passengers in carry-on baggage, inside or outside of the device, and respecting the following limits:

• Bateria de íon lítio: até 8g de lítio por bateria. Exemplos: telefones celulares, a maioria dos laptops, iPads, etc. • Bateria de íon lítio de longa duração: de 8g a 25g de lítio por bateria (limite de duas baterias por passageiro). Exemplos: baterias de laptop de longa duração. • Bateria de lítio metálico: até 2g de lítio por bateria. Exemplos: máquinas fotográficas, lanternas, etc. Quando transportadas fora do aparelho, as baterias devem estar protegidas para evitar possíveis curtos-circuitos. Podemos evitar curtos-circuitos tomando algumas precauções, como proteger as baterias em embalagens não condutoras de energia – o saco plástico é uma ótima opção – e evitar deixar uma bateria em contato com a outra ou com materiais condutores de energia, tais como objetos metálicos. Em condições normais de uso, as baterias de lítio duram em média cinco anos, tempo suficiente para que sua resistência interna fique alta a ponto de inutilizar suas células. Evite submeter sua bateria a temperaturas elevadas, não deixando o celular no painel do carro, por exemplo, pois nessas condições suas células irão oxidar, diminuindo drasticamente a capacidade da bateria e reduzindo sua vida útil para cerca de quatro anos. Além disso, evite comprar baterias reservas de fontes desconhecidas ou pela Internet, pois possivelmente elas não foram submetidas a testes de segurança. Seguindo essas orientações, você poderá continuar carregando consigo as baterias dos seus eletrônicos e, ao mesmo tempo, contribuir para um voo seguro. Diretoria de Segurança Operacional

• Lithium ion batteries: up to 8g of lithium per battery. Example: cellular telephones, the majority of laptops, iPads etc. • Extended life lithium ion batteries: from 8g to 25g of lithium per battery (two batteries per passenger limit) Examples: extended life laptop batteries • Metallic lithium battery: up to 2g of lithium per battery. Examples: cameras, flashlights, etc. When being transported out of the device, batteries must be protected in order to avoid possible short circuits. We can avoid any short circuits by taking some precautions like protecting the batteries in non energy conducting packaging – plastic bags is a great options – and avoid leaving the batteries in contact with one another or with energy conducting material such as metal objects. In normal conditions of use, lithium batteries last five years on average, which is enough time for their internal resistance to get high to the point of making the cells useless. Avoid submitting your battery to high temperatures, for example by leaving your cellular phone on the dashboard of your car. Under these conditions the cells of the batteries will oxidize, which will drastically diminish the capacity of the battery and will reduce the life of the battery to around four years. Furthermore, avoid buying back-up batteries from unknown sources or by the Internet because it’s very possible that the batteries have not been submitted to safety tests. By following these orientations you will be able to continue carrying the batteries of your electronic devices with you, while at the same time contributing to a safe flight. Board of Directors of Operational Safety


EXPEDIENTE

COLABORADORES Paulo Greca Jornalista especializado em gastronomia, vinhos, turismo e piloto esportivo de planador no Aeroclube de Tatuí (SP)

Presidente: José Efromovich Presidente Executivo: Santiago Diago Vice-presidente de Marketing e Comercial: Tarcisio Gargioni Conselho Editorial: Flavia Zulzke – Gerente de Marketing Fernanda Coelho – Analista de Marketing Felipe Coutinho – Assistente de Marketing Marketing Avianca: Gabriel Lago - Supervisor

Daniel Amaral É editor de moda na revista Drops e divide seu tempo entre música, artes e relações públicas no Spa Manaca

Viviane Pessoa Carioca, executiva de Marketing, jornalista, pós graduada em Comunicação Corporativa e mestre em Relações Públicas Internacionais

Fundada em 1998 avianca.com.br AviancaBrasil AviancaBrasil AviancaBrasil Avianca

blog.avianca.com.br AviancaBr

central de reserva 4004-4040 outras cidades 0300-7898160 SAC – Serviço de Atendimento ao Consumidor SAC 0800-286-6543 Atendimento ao deficiente auditivo: 0800-286-5445

Diretor Executivo Carlos Koga - c.koga@midiaonboard.com.br Editor Fredy Campos - redacao@aviancaemrevista.com.br Jornalista Responsável Camila Balthazar - camila.balthazar@aviancaemrevista.com.br Marketing Priscila Soares - priscila@midiaonboard.com.br Flavia Cunha - flavia@midiaonboard.com.br Publicidade Marcelo Simões - marcelo@aviancaemrevista.com.br Rio de Janeiro: Zeiry Dias - zeirydias@xaoquadrado.com.br Departamento Financeiro Jane Elaine - jane@midiaonboard.com.br Produção Salvador Nazarre e Otávio Yamasaki Projeto Gráfico Ari Maia Rodrigo Figueiredo Design / Diagramação Leonardo Bussolo - Agência Sampling Edição de Imagem Graziela Ventura Revisão Just Layout PARA ANUNCIAR comercial@aviancaemrevista.com.br +55 11 5505-0078 Colaboraram nesta edição

SELO

Priscila Prade, Luiza Silva, Cris Moraes, Tatiane Greco, Pedro Henrique Araújo, Vitor Cardoso, Caio Fisher, Thaila Ayala, Flávia Ragazzo, Daniel Amaral, Silvia Camargo, Fabio Kankzuk, Rozze Angel, Viviane Pessoa, Ricardo Oliveros, Marcos Trinca, Rogério Olegário, Carla Palmieri, Paulo Greca, Cristiana Schüler, Eric Pomi Sousa, Tati Brandão, Vanessa Vazquez, Ronaldo Pereira. Agradecimentos João Paulo Diniz, Marina Elali, Raphael Falci, Paulo Bacchi, Beto Kelner, Janaína Rueda, Simone Farret, Henrique Timóteo, Paulo Gustavo, Fiorella Mattheis, Lucio Carvalho.

www.avianca.com.br

e m

r e v i s t a

MAX

FERCONDINI

A Avianca em Revista é uma publicação da Editora Drops, sob a licença da empresa aérea Avianca, distribuida exclusivamente a bordo das aeronaves nos voos nacionais. As pessoas que não constam do expediente da revista não tem autorização para falar em nome da revista. É necessário uma carta de autorização, atualizada e datada em papel timbrado assinada pelos editores. Os artigos assinados são de exclusiva responsabilidade dos autores e fica expressamente proibido a reprodução total ou parcial sem autorização prévia.

APAIXONADO PELA AVIAÇÃO NA VIDA REAL, O ATOR ESTREIA NA TV COMO PILOTO DA FORÇA AÉREA BRASILEIRA INTERNACIONAL O PERU DA ALTA GASTRONOMIA LIMENHA ÀS TRADIÇÕES ANDINAS DO VALE SAGRADO DOS INCAS BAHIA LÍCIA FÁBIO, PROMOTER MAIS DESCOLADA DE SALVADOR, REVELA SEUS AMORES PELA CAPITAL ENTREVISTA O CINEASTA MARCELO GALVÃO CONTA OS BASTIDORES DO FILME COLEGAS

Editora Drops (55 11)5505-0078 aviancaemrevista.com.br Impressão IBEP Gráfica

Tiragem: 30.000 exemplares. Todos os direitos reservados. Auditado pela


MAZARS: A ALTERNATIVA CAPAZ DE DIRECIONAR SEU NEGÓCIO AO SUCESSO. São Paulo + 55 11 3524-4500

A MAZARS é uma organização internacional, integrada e independente, especializada em Auditoria, Financial Advisory Services, Consultoria Empresarial, Consultoria Tributária e Terceirização de Processos e Serviços Contábeis.

Rio de Janeiro +55 21 2262-3900

Nosso modelo de integração é dedicado para garantir agilidade e consistência na qualidade de nossos serviços. Somos uma empresa global que compartilha os mesmos valores.

Campinas +55 19 3368-7811

www.mazars.com.br

Uma cultura corporativa moldada pela diversidade, pensamento independente e forte compromisso com nossos clientes.

relacionamento@mazars.com.br


Avianca em Revista João Paulo Diniz #36  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you