Page 1


1: A ATEC em 2010

1.1 Mensagem da Administração

06

1.2 Conselho de Administração da Associação

08

1.3 Eventos e Iniciativas

08

2: Valores e Princípios

2.1 Cultura Empresarial

18

2.2 Responsabilidade para com os Colaboradores

19

2.3 Envolvimento Social

20

3: A Nossa Atividade

3.1 Formação Profissional

24

3.2 Entrega de Diplomas

25

3.3 Best Apprentice Award 2010

26

3.4 Programas de Mobilidade

27

3.5 Formação Técnica

28

3.6 Desenvolvimento Pessoal e Organizacional

29

3.7 Gestão de Sistemas e Processos

30

3.8 E-learning

31

3.9 Programas Financiados

31


4: Indicadores de Gestão

4.1 Volume de Formação para os Promotores

34

4.2 Volume de Formação Profissional

35

4.3 Volume de Formação ao abrigo do POPH

36

4.4 Formação Modular Certificada

37

4.5 Evolução do Número de Formandos

38

4.6 Volume de Formação para Empresas

39

4.7 Volume de Formação de 2006 a 2010

40

4.8 Índice de Satisfação dos Clientes

41

4.9 Gestão Ambiental

42

5: O Desafio da Inovação em 2011

5.1 Desafio da Inovação

46


06

Relatório DE ATIVIDADES 2010 | A ATEC em 2010

1: A ATEC em 2010 1.1 Mensagem da Administração Em 2010 a ATEC esteve mais perto dos seus clientes, escutou as suas necessidades, analisou potencialidades de melhoria e apresentou soluções de formação e consultoria. Criaram-se ­novas áreas de formação de forma a acompanhar as tendências de mercado, as quais foram ao encon­ tro das necessidades dos seus clientes e do mercado em geral. A ATEC vingou no ITED (Infraestruturas de Teleco­ municações em Edifícios) e no ITUR (Infraestruturas de Telecomunicações em Loteamentos, Urbanizações e Conjuntos de Edifícios), na Solda­ ­dura, na Gestão de Sistemas e Processos. A ATEC foi mais além e chegou às várias regiões do país, onde quer que a sua intervenção fosse neces­ sária, com equipamentos móveis e soluções flexíveis e dinâmicas. Cresceu técnica e tecnologicamente, como é exemplo disso a inauguração do ATEC Welding Center. Mais um exemplo é a certificação da empresa pela ANACOM como entidade formadora ITED e ITUR. Destaque ainda para a preparação de uma sala de formação de telecomunicações com equipamentos de última geração, nomeadamente para a Fibra Ótica.

Sandra Neves

Hans Müller

Iniciaram-se novos cursos na Formação Profis­ sional para Jovens e Adultos, apostando-se nas áreas chave pelas quais a ATEC já é reconhecida, como resposta à evolução do mercado potenciando, desta forma, mais hipóteses de empregabilidade dos seus formandos, embora esta se tenha revelado, sempre, bastante elevada. Na área de Gestão de Sistemas e Processos, a ATEC lançou com sucesso o programa European Industrial Engineer, após desenvolvimento conjunto com a Associação de MTM (Methods Time Measurement) Suíça. Colocou no mercado a  Moderatio Business Moderation, no âmbito da Moderação Organizacional no que concerne às áreas de Desenvolvimento Pessoal e Organizacional. Na vertente das Energias Renováveis, a ATEC ­desenvolveu cursos no espectro da Energia Solar Fotovoltaica, que desencadeou a instalação de painéis solares fotovoltaicos que, além de serem utilizados na formação, permitem a produção de energia para consumo interno. Inovamos para crescer, estando agora melhor preparados para enfrentar novos desafios.


Administradores da ATEC

Relat贸rio DE ATIVIDADES 2010 | A ATEC em 2010

07


08

Relatório DE ATIVIDADES 2010 | A ATEC em 2010

1.2 Conselho de Administração da Associação No ano de 2010 teve lugar uma mudança dos representantes dos promotores Volkswagen ­Autoeuropa e Siemens no Conselho de Administração da ATEC. No caso do primeiro promotor, o Presidente do Conselho de Administração, Sr. Julius von Ingelheim, e a Vice-Presidente, Sr.ª Dinah Kamiske, cessaram funções, tendo regressado à Alemanha, sendo substituídos, respetivamente, pelo Sr. Jürgen Dieter Hoffmann, que assumiu simul-

taneamente a função de Diretor de Recursos Humanos, Finanças e IT da Volkswagen Auto­ europa, e pela Sr.ª Margarida Silva, Diretora da Divisão de Organização e Compensação da área de RH da Volkswagen Autoeuropa. Pelo promotor Siemens, foi nomeado o seu Pre­ si­­dente, Sr. Carlos de Melo Ribeiro, para o cargo de Vice-Presidente da ATEC, por motivo de aposentação do anterior representante, Sr. Volker Müller.

1.3 Eventos e Iniciativas 1.3.1 Inauguração do ATEC Welding Center O investimento significativo nas suas instalações da sede na criação do centro de soldadura ­denominado “ATEC Welding Center”, com 36 cabines de soldadura totalmente equipadas e  preparadas para a formação especializada ­nesta área, surgiu, em primeiro lugar, como uma responsabilidade da ATEC enquanto Academia de Formação para dar resposta às inúmeras solicitações do mercado para formação e certifi­ cação. Por outro lado havia, também, a neces­ sidade de um espaço com qualidade e com

Inauguração do Novo Espaço de Soldadura

dimen­são internacional, que permitisse criar s­ inergias com empresas, escolas de referência e institutos com o objetivo de formar profis­ sionais pró-ativos, dotados de conhecimento e que sejam reconhecidos no mercado internacional com os patamares de exigência que a ATEC possui. Aproveitando o evento de inauguração deste novo espaço formativo, foi promovido no mesmo dia o Fórum Novas Tecnologias na Soldadura com particular enfoque na evolução tecnológica no âmbito da Soldadura Industrial.


1.3.2 Workshop de Automação e Eficiência Energética Num momento em que as questões energéticas estão na ordem do dia, a ATEC promoveu um espaço de informação e debate, subordinado ao tema Automação e Eficiência Energética, ­salientando como principais linhas orientadoras

Relatório DE ATIVIDADES 2010 | A ATEC em 2010

09

a divulgação de considerações sobre a legislação da Eficiência Energética para a indústria, infor­ ma­ção e debate sobre novas tendências e, ainda, divulgação do papel da Gestão com Eficiência Energética na Automação. Como convidados, esti­ veram presentes especialistas da ADENE – Agência para a Energia e das empresas Schneider Electric Portugal, Phoenix Contact e Siemens.

Assistência do Workshop

1.3.3 Medalha de Mérito Distrital O Governador Civil de Setúbal, Dr. Manuel Malheiros, distinguiu no início do ano personalidades e entidades que, dentro das suas áreas de atuação, contribuíram para o desenvolvimento e promoção do distrito de Setúbal. Considerando o relevante contributo em prol do desenvolvimento socioeconómico do Distrito, a ATEC foi uma das entidades homenageadas com a Medalha

Atribuição da Medalha de Mérito Distrital

de Mérito Distrital, recebida das mãos do Dr. Fernando Cabecinha, membro do Conselho ­Diretivo do IEFP, o qual fez uma retrospetiva da atividade da ATEC e teceu alguns elogios à  Academia, realçando a alta empregabilidade dos cursos de formação profissional ministrados. A cerimónia, que decorreu no Salão Nobre do INATEL em Setúbal, contou com a presença do Ministro da Administração Interna, Dr. Rui Pereira, entre outras individualidades.


10

Relatório DE ATIVIDADES 2010 | A ATEC em 2010

1.3.4 VFF - Consortium Meeting Teve início em 2009 a participação da ATEC neste projeto comunitário através de um consórcio composto por 30 parceiros de vários países ­europeus. O Virtual Factory Framework, ou VFF, incide sobre o estudo e desenvolvimento de metodologias que permitam às organizações uma maior e mais eficiente capacidade de resposta às condições atuais de mercado. Como resultado final do projeto é expectável que sejam criados

diferentes modelos de referência correspondentes a diferentes “ciclos de vida” de uma fábrica através de uma plataforma em ambiente virtual. Sendo um dos parceiros, coube à ATEC organizar e acolher em junho de 2010, nas suas instalações, a Assembleia-Geral do consórcio VFF que contou com cerca de 55 participantes. Durante os três dias de trabalho foram apresentados os últimos desenvolvimentos das tarefas que cada parceiro tem a cargo.

Elementos da Assembleia-Geral do Consórcio VFF

1.3.5 Portugal Tecnológico “Tecnologia, Inovação, Demonstração e Internacionalização” foi o mote que juntou na FIL – Feira Internacional de Lisboa o que de melhor se faz em Portugal nas áreas da Investigação & Desenvolvimento Tecnológico. Em colaboração com

Stand ATEC

as empresas Globaltronic e WS Energia, a ATEC colo­cou à disposição dos visitantes no seu stand, as novidades de que dispõe na área de Implementação de Sistemas Solares Fotovoltaicos, Eficiência Energética e Programação de Edifícios Inteligentes – Domótica.


1.3.6 Workshop de MTM – Methods Time Measurement O tema “Otimização de Processos Produtivos e Logísticos” impulsionou um workshop de partilha de experiências no que concerne à aplicação prática de ferramentas de melhoria contínua nas organizações, potenciando a eliminação de desperdícios. Especialistas da ciência e da economia discutiram sobre a aplicação do MTM em Portugal e sobre a transferência do know how de empresas de maior dimensão para um tecido empresarial constituído maioritariamente por pequenas e médias empresas. O MTM é uma técnica de determinação de t­ empos a partir do estudo dos movimentos

Plateia do Workshop

Relatório DE ATIVIDADES 2010 | A ATEC em 2010

11

­necessários para a execução de uma tarefa com o objetivo de eliminar desperdícios e assim evitar custos desnecessários, acrescentando valor ao produto. O workshop organizado pela ATEC, pela Associação de MTM Secção Portugal e pela Sanjotec – Centro Empresarial e Tecnológico de S. João da Madeira, juntou 180 participantes nas instalações da Sanjotec. Aproveitando o ensejo, e a  presença no workshop do Presidente da ­Associação MTM da Suíça, Ferdinand Nadig, foi apresentado o novo conceito formativo em MTM, designadamente o programa ‘European Industrial Engineer’, desenvolvido pela ATEC em estreita colaboração com a Associação MTM da Suíça.


12

Relatório DE ATIVIDADES 2010 | A ATEC em 2010

1.3.7 Workshop de Domótica Em outubro de 2010, realizou-se na ATEC, com a presença de 40 profissionais de domótica, um evento de dimensão mundial: celebrou-se o 20º Aniversário da norma KNX (Konnex), simultanea­

mente em 22 países. Foi também lançada a nova ferramenta de programação ETS4 ver­­da­dei­ra­ mente multimarcas e otimizada para o dimensionamento de edifícios inteligentes e energeticamente eficientes.

Comemoração do 20º Aniversário da KNX

1.3.8 Fórum ITED – Telecomunicações de Alta Definição No ano em que as entidades competentes, ANACOM, Ordem dos Engenheiros e Associação Nacional de Engenheiros Técnicos alertaram para as novas diretrizes e para a necessidade de  atualizar a formação dos seus técnicos de ­Telecomunicações na área de ITED (Infraestru­ turas de Telecomunicações em Edifícios), a ATEC promoveu o “Fórum ITED – Telecomunicações

Demonstração técnica

de Alta Definição” para o esclarecimento e posterior debate das alterações técnicas introdu­ zidas no novo manual ITED. Houve ainda espaço para a divulgação e esclarecimento das diferentes ações de formação destinadas à renovação da Carteira Profissional. Para além da apresentação do tema, por parte de vários oradores convidados da Televés, Quitérios, Legrand, Elnor e da própria ATEC, decorreu ainda, paralelamente, uma pequena exposição.


1.3.9 Workshop Movimentação e Elevação Mecânica de Cargas O aumento da procura de cursos relacionados com transporte de cargas e condução de empilhadores, levou a ATEC a organizar o workshop Movimentação e Elevação Mecânica de Cargas.

Relatório DE ATIVIDADES 2010 | A ATEC em 2010

13

O workshop, que teve como principal temática as novas tecnologias e segurança na operação com empilhadores, contou ainda com uma apre­ sentação de estudos de caso e simulação de situa­ ções ­reais, com recurso a empilhadores e outras máquinas de manuseamento de cargas. O evento ­contou ainda com uma apresentação da nova Plataforma Logística do Poceirão.

Plateia do Workshop

1.3.10 Fórum Organizações Positivas O bem-estar físico e psicológico dos colaboradores de uma organização tem vindo nos últimos anos a ganhar importância dentro das mesmas, pois um colaborador satisfeito é um colaborador mais produtivo. Foi exatamente com o intuito de mostrar às organizações que o bem-estar pode

Exercício de Ginástica Laboral

estar ao serviço da vida laboral, que a ATEC ­promoveu o Fórum Organizações Positivas – Um Novo Olhar. Entre as muitas atividades que apelaram à interação entre os participantes, destacam-se ­­os ­temas Ginástica Laboral e Como Rimar Produ­ tividade com Felicidade.


14

Relatório DE ATIVIDADES 2010 | A ATEC em 2010

1.3.11 Visita de S. Exa. a Ministra do Trabalho e da Solidariedade Social A convite da ATEC e da Volkswagen Autoeuropa, Sua Excelência a Ministra do Trabalho e da Solidariedade Social, Helena André, visitou as instalações da Academia acompanhada pelo Secre­ tário de Estado do Emprego e da Formação

Profissional, Valter Lemos, entre outras indivi­ dua­lidades que integravam a comitiva. No final da visita, durante a qual a comitiva ministerial teve oportunidade de observar o que de melhor se faz em termos de formação profissional, a Minis­ tra felicitou a ATEC pelo contributo no desenvolvimento dos jovens e consequente aumento da taxa de empregabilidade.

Início da Visita

1.3.12 Campeonato “Euroskills Lisboa 2010” Enquanto centro de formação profissional, a ATEC esteve presente no Campeonato Europeu das Profissões - Euroskills Lisboa 2010, que ocorreu no mês de dezembro. Para além de um stand alusivo à profissão de Mecatrónica Automóvel,

a ATEC esteve representada no concurso pelos formandos Pedro Vieira, na área de Gestão de Redes e Sistemas Informáticos, e Jorge Simões, em Mecatrónica Automóvel. Este último foi ­premiado pela Organização com a Medalha de Excelência Profissional na categoria de Técnico de Veículos Ligeiros.


O evento teve como finalidade a demonstração ao vivo de mais de 50 profissões, promovendo a excelência e o reconhecimento dos melhores

Relatório DE ATIVIDADES 2010 | A ATEC em 2010

15

formandos a nível europeu e a projeção da imagem, a qualidade e a atratividade dos sistemas de formação profissional europeus.

Jorge Simões, representante da ATEC

1.3.13 Workshop “A Melhoria Contínua e Boas Práticas” A otimização de processos esteve na génese deste workshop que se materializou com a demons­tra­ ção, integração e implementação de ferramentas

Aplicação Prática das Ferramentas de Melhoria Contínua

de melhoria contínua num sistema integrado. Foram trabalhados os métodos do “5S” e os “7 Desperdícios”, o “Seis Sigma”, o “Value Stream Mapping” (VSM) e o método do “Methods­ ‑Time Measurement” (MTM).


18

Relatório DE ATIVIDADES 2010 | VALORES E PRINCÍPIOS

2: Valores e Princípios 2.1 Cultura Empresarial No âmbito da manutenção de uma cultura organi­ zacional saudável, a ATEC prosseguiu em 2010 a aposta numa política de transparência dos processos e espírito de equipa, tendo promovido um indoor durante o qual foi desenvolvida a otimização dos processos de trabalho. Consideramos este tipo de interação interdepartamental decisivo para a solidez do espírito de equipa, confiança e, consequentemente, reconhecimento entre colegas. Melhorar a comunicação dentro da empresa tem sido um dos aspetos mais desenvolvidos ao longo do ano. São organizadas regularmente reuniões gerais de comunicação nas quais os

Jogo de Portugal na Oficina Automóvel

c­ olaboradores são informados do status de projetos correntes e futuros, eventos e iniciativas nos quais a ATEC está envolvida. A par destas reuniões, a informação flui pela organização também através de uma newsletter quinzenal. Criamos uma página na rede social Facebook e desenvolvemos um blog, este sobretudo direcio­ nado aos atuais e ex-formandos da Academia. Dando continuidade a um trabalho iniciado em 2009 no âmbito da competência “Liderança”, focada em todos os níveis da estrutura orga­ni­ zacio­nal da ATEC, promoveram-se várias sessões de trabalho no sentido de incutir nos colaboradores


o conceito de “Liderança” na orga­nização. Destaque ainda para os workshops de Teamleaders durante os quais foram analisados processos e trabalhadas formas de melhoria contínua para alcançar a sua otimização. O contrato celebrado com a operadora de ­Telecomunicações – TMN permitiu aceder a um pacote de benefícios para os colaboradores em termos de aquisição de equipamentos e tari­ fários para uso pessoal.

Relatório DE ATIVIDADES 2010 | VALORES E PRINCÍPIOS

19

Promover a interação social entre os colabo­ra­ dores, e até entre os formandos, esteve na ­génese de algumas atividades promovidas ao longo do ano, das quais se destacam a visua­­­ lização dos jogos de futebol da seleção portu­ guesa durante o Mundial de Futebol na África do Sul na cantina da empresa, na oficina automóvel e no espaço fórum. A celebração do ­Magusto ­no dia de S. Martinho constituiu outro momento de convívio e descontração.

2.2 Responsabilidade para com os colaboradores Sendo o mercado da formação cada vez mais exigente e competitivo, torna-se fulcral ter ao serviço os melhores profissionais e, consequentemente, a promoção do desenvolvimento ­pessoal e profissional dos nossos colaboradores é uma preocupação constante na política de ­recursos humanos da ATEC. Em 2010 foram promovidas, em média, 36 horas de formação por colaborador, num total de 1928 horas de formação interna. Destaque para a formação em PNL (Programação Neurolinguística) e em

Strategic Management. Para os coordenadores de área foram proporcionados o 2º e 3º módulos do Management Campus, designadamente o módulo Gestores de Elevada Performance e o módulo Business Game. Ainda em termos de política de Recursos Humanos, prosseguiu a aplicação do Modelo de ­Gestão de Competências, que muito tem con­tribuído para a identificação das necessidades de desenvolvimento de cada colaborador.


20

Relatório DE ATIVIDADES 2010 | VALORES E PRINCÍPIOS

2.3 Envolvimento Social 2.3.1 Feira das Profissões A formação profissional constitui, ainda, uma área do ensino desconhecida para muitos, apesar da alta taxa de empregabilidade dos cursos profissionais. Este é um dos motivos pelos quais a ATEC organiza anualmente um dia aberto a toda a comunidade, durante o qual os visitantes, através de um percurso previamente defi­ nido, são convidados a conhecer as instalações da Academia, os cursos ministrados e interagir

com os formandos, os nossos melhores represen­ tantes. A Feira das Profissões, destinada maioritariamente à comunidade escolar, mas também aberta à população em geral, funciona como uma montra viva dos nossos cursos, permitindo aos jovens que nos visitam contactar com aquela que poderá vir a ser a sua escolha profissional. A edição de 2010 da Feira das Profissões foi visitada por mais de 700 pessoas de cerca de 20 escolas dos distritos de Setúbal e de Lisboa.

Demonstração da Profissão de Técnico de Manutenção Industrial

2.3.2 Apoio a instituições A ATEC tem criado no seio da sua organização um sentimento de responsabilidade social e cons­ ciencialização para os problemas sociais da comu­ nidade envolvente, que se tem traduzido na ajuda a instituições de solidariedade social. Nesta linha de ação, foram promovidas campanhas de anga­ riação de roupas, brinquedos e bens de primeira

necessidade, posteriormente entregues a institui­ ções nos distritos de Setúbal e do Porto. A Casa do Caminho, no Porto, a Casa do Gaiato, em Setúbal, e a creche “Os Pirilampos”, no Barreiro, receberam das mãos dos colaboradores da ATEC, bens que permitiram melhorar, dentro dos possíveis, o dia-a-dia de todos os que depen­ dem destas instituições.

Entrega de Roupas e Brinquedos: Creche os Pirilampos, Barreiro e Casa do Gaiato, Setúbal


2.3.3 Ações de Sensibilização Os formandos da ATEC são, na sua maioria, ­jovens entre os 15 e os 25 anos nos quais procuramos incutir, além das necessárias competências técnicas, que lhes permitirão exercer uma profissão no futuro, competências cívicas e de relacionamento social que os ajudem a crescer enquanto cidadãos. Apesar dos esforços, foram

Relatório DE ATIVIDADES 2010 | VALORES E PRINCÍPIOS

21

identificadas necessidades de melhoria, nomeadamente no que concerne ao respeito pelas ­Regras de Segurança Rodoviária. Assim, em conjunto com o Comando Territorial de Setúbal da GNR, foram promovidas, nas instalações da ATEC, 5 ações de Sensibilização de Segurança Rodoviária reforçando as medidas de consciencialização dos nossos formandos para uma condução automóvel segura.

Apresentação GNR

2.3.4 Colaboração com o Instituto Português do Sangue Em 2010 voltamos a apelar ao sentido de respon­ sabilidade e cidadania dos nossos colaboradores

Formando ATEC na Dádiva de Sangue

e formandos e, em conjunto com o Instituto Por­ tuguês do Sangue, foi promovida uma sessão ­voluntária de dádiva de sangue. A sessão contou com uma elevada adesão, tendo sido registado um aumento no número de novos dadores.


24

Relatório DE ATIVIDADES 2010 | A NOSSA ATIVIDADE

3: A Nossa Atividade 3.1 Formação Profissional

Instalação dos Painéis Fotovoltaicos

No contexto atual de mercado de formação cada vez mais competitivo e conjuntura económica, é objetivo prioritário oferecer aos formandos, jovens e adultos, que nos procuram, cursos que contribuam para a sua rápida empregabilidade. Desta forma, a ATEC apostou em novos cursos, nas modalidades de Aprendizagem e de Edu­ca­ção e Formação, nas áreas de Soldadura, Maqui­ nação e Programação CNC, Eletrónica e Teleco­ mu­nicações, Eletrónica Automação e Com­pu­ta­ dores, e nas Energias Solares Fotovoltaicas. Para o aumento das competências dos formandos contribui largamente o período de Formação Prática em Contexto de Trabalho, ou FPCT, para a execução do qual a ATEC promove anualmente

parcerias com empresas, na sua maioria Pequenas e Médias Empresas. Nestas empresas de acolhimento de estágio, os formandos adquirem ­competências técnicas e comportamentais em contexto real de trabalho, que posteriormente facilitarão a sua entrada no mercado de trabalho. Consideramos ainda uma mais-valia, tanto a nível pessoal como profissional, dotar os formandos com experiência laboral no mercado europeu. Em 2010 promoveram-se, portanto, mais estágios ao abrigo do programa de intercâmbio euro­peu Leonardo Da Vinci, proporcionando aos formandos períodos de FPCT nas fábricas da Volkswagen e Audi, na Alemanha, e Bentley, em Inglaterra.


3.1.1 Especialização Tecnológica A ATEC reforçou a sua oferta formativa ao nível da qualificação de futuros técnicos com o início de três novas turmas de Técnicos Especialistas (Nível 5), o que implicou a existência de um ­segundo turno de formação na delegação do Porto. Esta aposta em dotar o mercado portu-

Relatório DE ATIVIDADES 2010 | A NOSSA ATIVIDADE

25

guês com especialistas em áreas em constante inovação e crescimento tecnológico, impondo­ ‑se um inves­timento em equipamentos mais modernos, dos quais destacamos a adaptação do centro de Robó­tica ABB e da sala de tele­ comunicações com equi­pamentos de última ­geração, nomeadamente para Fibras Óticas, nas instalações do Porto.

3.2 Entrega de Diplomas Em 2010, 207 formandos de 14 turmas rece­ beram o seu diploma de fim de curso em duas cerimónias, uma em Palmela e outra no Porto, para as quais foram convidadas, além de toda a equipa formativa, individualidades que acompanharam a qualidade e eficácia do trabalho desenvolvido pela ATEC. Na cerimónia de Palmela, em 27 de março, os diplomados receberam o seu diploma das mãos do Dr. Pedro Henriques, Diretor de Recursos ­Humanos da Siemens, S.A., enquanto que na cerimónia de 22 de maio, no Porto, a honra

Cerimónia em Palmela

c­ oube à Dr.ª Maria do Céu Gonçalves, Diretora Financeira da delegação da Siemens, S.A. no Freixieiro. Nas cerimónias estiveram igualmente representantes da Portugal Telecom, em Palmela e da Cisco, no Porto. Os diplomados terminaram com sucesso os cursos de: • Automação, Robótica e Controlo Industrial • Gestão de Redes e Sistemas Informáticos • Eletricista Automóvel • Soldador • Técnico de Eletrónica • Assistente de Engenharia Industrial


26

Relatório DE ATIVIDADES 2010 | A NOSSA ATIVIDADE

3.3 Best Apprentice Award 2010

O premiado Lino Estevão

O Grupo Volkswagen distingue anualmente os formandos dos seus centros de formação a  nível mundial que, por mérito pessoal e em­ penho, se destacam dos demais. O prémio de melhor aprendiz é atribuído ao formando que reúne um conjunto de requisitos como sejam o  bom desempenho, as competências sociais em vários campos, a pontualidade, assiduidade e a dedicação, entre outros. A seleção dos candi­datos é feita por cada centro de formação.

Em 2010, a ATEC orgulhou-se de ver o seu formando, Lino Estevão, do 3º ano do Curso de Técnico de Mecatrónica Automóvel, receber das mãos do Presidente do Conselho de Adminis­ tração do Grupo Volkswagen, Prof. Dr. Martin Winterkorn, o prémio de melhor aprendiz, numa cerimónia que teve lugar em Emden, Alemanha, no dia 29 de outubro, na qual foram ainda distinguidos, pelo seu excelente desempenho 22 formandos da Volkswagen de 11 países.


Relatório DE ATIVIDADES 2010 | A NOSSA ATIVIDADE

27

3.4 Programas de Mobilidade

Grupo de Formandos ao abrigo do Programa Leonardo da Vinci

Desde 2005 participaram em programas de mobilidade ao abrigo do Programa de Intercâmbio Comunitário Leonardo da Vinci, 54 formandos da ATEC. Desde o início da sua constituição, a ATEC aposta na mobilidade internacional dos seus formandos como forma de os dotar de maior abrangência profissional e na sua formação enquanto indivíduos que os distingam dos demais. Em 2010, 12 formandos da ATEC tiveram a opor­ tunidade de permanecer cerca de três meses nas fábricas do Grupo Volkswagen na Alemanha, nomeadamente na Volkswagen Coaching em Wolfsburg e Hanôver, na Audi em Ingolstadt, e pela primeira vez também nas instalações da

Bentley Motors, em Cheshire, Inglaterra. Nas instalações da ATEC foram acolhidos 6 formandos provenientes da Volkswagen Coaching, Hanôver, que tiveram a cargo projetos na área da Eletrónica e Robótica. Pela primeira vez, a ATEC acolheu dois ex-forman­ dos da Siemens AG, os quais se encontravam a terminar sua formação universitária, para se  tornarem eles próprios formadores na área da Eletrónica da instituição que os formou profissionalmente, a Siemens. Desenvolver um conceito para um programa regular de intercâmbio de formandos entre a Siemens AG e a ATEC foi o desafio que trouxe os dois jovens à Academia em Palmela durante 3 meses.


28

Relatório DE ATIVIDADES 2010 | A NOSSA ATIVIDADE

3.5 Formação Técnica Num ano em que a necessidade de estabilidade económica esteve na ordem do dia, a ATEC delimitou uma linha orientadora no que concerne, por um lado à Formação Profissional, de forma a qualificar os jovens e adultos, por outro à estra­tégia de mercado como apoio às empresas. Ao nível do mercado em geral apostou-se uma concentracão na fidelização dos nossos clientes e a análise de novos mercados e novas empresas. Nesta vertente, e perante as alterações tecnológicas e estruturais impostas pela nova legislação na área das telecomunicações, inovamos os meios técnicos e preparamos adequadamente a nossa equipa pedagógica para junto da ANACOM (Autoridade Nacional de Comunicações) certificarmos a ATEC como entidade Formadora em ITED (Infraestruturas de Telecomunicações em Edifícios) e ITUR (Infraestruturas de Telecomunicações em Loteamentos, Urbanizações e Conjuntos de Edifícios) face ao novo decreto-lei, o que veio a acontecer em abril de 2010. A certificação permitiu-nos o desenvolvimento de ações de atualização e habilitação para profissionais do setor em Portugal continental e na Região Autónoma dos Açores.

Sala de Formação ITED

A área da Metalomecânica continua a ser um setor de referência para a economia portuguesa promovendo uma enorme empregabilidade ­tanto a nível nacional como internacional. É um setor que continua a carecer de profissionais certificados e bem preparados tecnologicamente, principalmente tendo em consideração os projetos de interesse nacional que o governo pretende executar nos próximos anos. Por este motivo, a ATEC logrou investir em novas tecnologias ­ligadas à Soldadura MIG MAG e TIG, entre ­outras técnicas. A criação do ATEC Welding Center, permitiu à ATEC oferecer aos profis­ sionais da área cursos de validação e certificação de competências e, ainda, incrementar a oferta de cursos profissionais para jovens que pretendam enveredar por esta área. Ênfase ainda para o investimento nas energias renováveis com oferta formativa no âmbito da  Energia Solar Fotovoltaica que impulsionou a instalação na ATEC dos primeiros painéis solares fotovoltaicos com produção de energia para consumo interno. Para esta instalação foram usados painéis com sistemas fixos e um sistema com seguidor solar, prevendo-se a instalação do sistema de concentração em meados de 2011.


Relatório DE ATIVIDADES 2010 | A NOSSA ATIVIDADE

29

3.6 Desenvolvimento Pessoal e Organizacional

Exercício de Ginástica Laboral

Num ano particularmente difícil para o tecido empresarial português a nossa intervenção pautou-se por um enfoque em duas vertentes ­fundamentais das organizações: a liderança de equipas e o bem-estar dos colaboradores. Ao longo do ano fomos desenvolvendo programas de bem-estar e saúde física que visavam o bem-estar no local de trabalho e o desenvol­ vimento de técnicas que permitissem a redução do cansaço e stress nos colaboradores. No âmbito da liderança, a nossa intervenção i­ncidiu sobre três níveis de atuação. Por um lado, intervimos ao nível da criação de programas de desenvolvimento específico para chefias operacionais e diretores de segunda linha em termos de competências de liderança, motivação e gestão de performance dos colaboradores. Por ­outro lado, a introdução de programas de desenvolvi-

mento pessoal e auto análise para gestores, ­ aseados em programação neurolinguística b compreendeu o segundo nível de atuação. Por fim, iniciámos um conjunto de programas sobre autossuperação onde os participantes são convidados a passarem por um conjunto de atividades que lhe permitem conhecer e ultrapassar os seus próprios limites individuais. O ano de 2010 foi também o ano de consoli­ dação no âmbito das atividades de moderação profissional. Neste nível assumimos a representação de programas de certificação de mode­ radores profissionais através da metodologia Moderatio. Atuamos ao nível da moderação de workshops em temáticas tão diversas como a  criatividade, desenvolvimento de planos de negócio e avaliação dos mesmos, lançamento de equipas de projeto e desenvolvimento de equipas, entre outros.


30

Relatório DE ATIVIDADES 2010 | A NOSSA ATIVIDADE

3.7 Gestão de Sistemas e Processos Nesta área, a nossa intervenção consistiu numa forte presença ao nível de atividades de consultoria tendo em vista o aumento da produtividade das mais variadas unidades de produção com quem colaboramos. Estas atividades variaram entre o desenvolvimento de conteúdos formativos na área da metodologia Lean, na otimização de fluxos logísticos das organizações, no estudo e melhoria das estações de trabalho em linhas de produção e na implementação da filosofia 5S em variadas unidades de produção. 2010 foi também o ano de lançamento do European Industrial Engineer, em colaboração com a Associação Suíça de MTM (Methods Time ­Measurement). Em São João da Madeira foi iniciada a primeira turma deste programa que visa o aumento e reconhecimento de competências no âmbito industrial para profissionais que não possuam habilitações académicas que lhes permitam progredir na sua carreira profissional. Este progra­ ma dá direito à emissão de certificado emitido pela Universidade de Berna reconhecido interna­ cionalmente na área da Engenharia Industrial. Na área da qualidade, 2010 caracterizou-se pelo incremento de atividade no âmbito da implementação de sistemas de gestão da qualidade e  respetivas certificações ISO. Para tal, refor­ çamos a nossa atividade formativa através de programas de sensibilização e treino de audi­ tores internos.

A experiência consolidada no projeto Virtual Factory Framework, ou VFF, que incide sobre o estudo e desenvolvimento de metodologias que permitam às organizações uma maior e mais eficiente capacidade de resposta às condições atuais do mercado, permitiu-nos iniciar novas colaborações nacionais e internacionais em outros projetos desta natureza. Assim, encontramo-nos neste momento a colaborar na qualificação e certificação de empresas para uma internacionalização sustentada junto das grandes multinacionais do setor automóvel de modo a potenciar um crescimento de atividade para as mesmas. Demos ainda os primeiros passos tendo em vista os projetos existentes relacionados com a mobilidade elétrica, e-mobility. Para além de todas estas atividades, 2010 foi o  ano em que iniciámos projetos de partilha de boas práticas e benchmarking para os nossos clientes. Promovendo visitas temáticas a empresas nacionais e internacionais potenciámos a criatividade, o conhecimento e a identificação de ideias que poderão melhorar a produtividade e a organização dos participantes.


Relatório DE ATIVIDADES 2010 | A NOSSA ATIVIDADE

31

3.8 E-learning (electronic-learning) e B-learning (blended-learning) A aposta no desenvolvimento de uma plata­ forma de e-learning irá permitir-nos desenvolver, já durante o primeiro semestre de 2011, um con­­junto de cursos em formatos e-learning e b­‑learning que permitirão aos participantes experienciarem um formato mais alargado de apren­dizagem. Em 2011 vamos oferecer cursos

na área de Línguas, estando a desenvolver ­cursos nas áreas da Qualidade e Higiene e Segurança no Trabalho. A plataforma permite dar resposta às diferentes necessidades de mercado quer ao nível de áreas ou temáticas, quer ao ­nível de formatos de apren­dizagem.

Home-page da Plataforma

3.9 Programas Financiados No âmbito do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) continuámos a desenvolver as nossas atividades ao nível da gestão, coorde­ nação e execução de projetos ao abrigo do Programa Operacional Potencial Humano (POPH). O ano de 2010 permitiu-nos fortalecer as parcerias com os nossos clientes através da elaboração

e submissão de candidaturas a financia­mento e respetivo acompanhamento técnico, administrativo e financeiro. Paralelamente ­suportámos parcial ou totalmente a execução pedagógica dos projetos aprovados, com um maior grau de satisfação e execução dos mesmos.


34

Relatório DE ATIVIDADES 2010 | INDICADORES DE GESTÃO

4: Indicadores de Gestão 4.1 Volume de Formação para os Promotores O ano de 2010 ficou marcado pelo aumento da aposta dos Promotores Volkswagen Autoeuropa e Siemens na formação dos seus recursos humanos. O volume de formação atingiu 103.894 horas de formação, maioritariamente na área de

Formação Promotores

Desenvolvimento Pessoal e Organizacional, com especial ênfase nas línguas, na área da qua­­­ lidade e nas áreas técnicas, designadamente em Eletricidade e Eletrónica, Automação e Hidráu­lica.


Relatório DE ATIVIDADES 2010 | INDICADORES DE GESTÃO

35

4.2 Volume de Formação Profissional Os dois turnos diários de formação a decorrer desde 2009 vieram dar à Academia um novo impulso, quer em termos de diversidade de ­população e oferta formativa, quer em termos de aumento do volume de formação. A par dos cursos de Formação Profissional nas modalidades de Aprendizagem e Educação e Formação

Formação Profissional

de Jovens, destinada a jovens com o 9º ano, os cursos de Educação e Formação de Adultos, que pretendem aumentar ou requalificar as suas competências, registaram uma adesão acima das expetativas, tendo sido peça chave para se atingir, em 2010, 992.675 horas de formação.


36

Relatório DE ATIVIDADES 2010 | INDICADORES DE GESTÃO

4.3 Volume de Formação ao abrigo do POPH Ao abrigo dos apoios provenientes do POPH (Pro­grama Operacional Potencial Humano), a ATEC desenvolveu, nas suas instalações no Porto, Cursos de Especialização Tecnológica (CET) e Cursos

POPH

de Educação e Formação de Adultos (EFA). Com este financiamento adicional a ATEC aumentou o seu volume de formação.


Relatório DE ATIVIDADES 2010 | INDICADORES DE GESTÃO

37

4.4 Formação Modular Certificada A Formação Modular Certificada, destinada a ativos empregados ou desempregados que pretendam adquirir novas competências ou soli­ di­ficar as já adquiridas ao longo da vida profissional, é uma formação contínua integrada no Catálogo Nacional de Qualificações (CNQ).

Formação Modular Certificada

A ATEC promoveu em 2010 um total de 55 c­ ursos de Formação Modular Certificada, em 77 ações de formação, que perfizeram um total de 26.684 horas de formação, tendo englobado 886 formandos.


38

Relatório DE ATIVIDADES 2010 | INDICADORES DE GESTÃO

4.5 Evolução do Número de Formandos O incremento da oferta formativa, em parte ­decorrente da introdução ainda em 2009 dos cursos de Educação e Formação destinados

Formação Profissional

a adultos, resultou num crescimento significa­ tivo do número de formandos, tendo a média anual sido de 723 formandos.


Relatório DE ATIVIDADES 2010 | INDICADORES DE GESTÃO

39

4.6 Volume de Formação para Empresas A ATEC é uma Academia com uma forte imagem de qualidade, prestígio e credibilidade, ­reconhecida junto dos seus clientes, em resul­ tado da experiência e capacidade de continuada

Formação para o Mercado

atualização no âmbito das suas áreas de formação. Prova disso são as 112.178 horas de formação desenvolvidas para ativos de empresas dos mais diversos setores de atividade.


40

Relatório DE ATIVIDADES 2010 | INDICADORES DE GESTÃO

4.7 Volume de Formação de 2006 a 2010 Numa perspetiva de sustentabilidade da ativi­ dade, a ATEC encarou o ano de 2010 como um período para solidificar a sua presença no mercado, prosseguir a fidelização dos seus clientes, ao mesmo tempo que procurou chegar a novos mercados. Destaque para o investimento na formação profissional de que são representativas as apostas na soldadura e nos cursos relacionados com a energia solar fotovoltaica.

Do esforço conjunto no desenvolvimento de cursos para o mercado, cursos de formação profissional destinados a jovens e adultos e cursos ao abrigo do POPH (Programa Operacional ­Potencial Humano) / QREN (Quadro de Referência Estratégico Nacional), resultou um total de 1.256.051 horas de formação.


Relatório DE ATIVIDADES 2010 | INDICADORES DE GESTÃO

41

4.8 Índice de Satisfação dos Clientes A satisfação dos nossos clientes continua a ser uma das prioridades da ATEC. A análise dos ­índices de satisfação dos clientes efetuada em 2010, veio confirmar a tendência de evolução positiva na satisfação de todos os que solicitam os nossos serviços, tendo a média global sido de 3,95 numa escala de 1 a 5.

De acordo com os clientes inquiridos, estes ­resultados são motivados pela rápida capaci­ dade de resposta, profissionalismo, compe­tên­ cia técnica e tecnológica, competência dos forma­dores e capacidade de responder com solu­ções flexíveis às necessidades dos clientes.


42

Relatório DE ATIVIDADES 2010 | INDICADORES DE GESTÃO

4.9 Gestão Ambiental O ano de 2010 ficou marcado pela introdução no edifício da ATEC de soluções alternativas para a produção de energia elétrica, através da instalação dos primeiros painéis solares fotovoltaicos na Academia. Com as soluções instaladas prevê-se que aproximadamente 1000 kwh por mês da energia elétrica consumida no edifício passe a ser produzida através de fontes de energia renovável, correspondendo a uma redução de mais de 6 toneladas de emissões de dióxido de carbono para a atmosfera por ano. Prevê-se que esta nova instalação seja ainda complementada com tecnologias alternativas dentro do espectro do Solar Fotovoltaico, o que resultará brevemente num incremento da eletricidade produzida através de fontes de energia renovável e na consequente redução das emissões de gases de efeito de estufa, associadas à atividade da ATEC.

A consciencialização dos formandos para as causas ambientais é já um dos programas habituais na ATEC, tendo-se mantido em 2010, através da realização de ações de sensibilização ambiental para as diversas turmas da Academia. Por esta via pretende-se contribuir com uma forte componente de responsabilização social. Gerir corretamente todos os resíduos produ­ zidos no edifício da ATEC, em Palmela, é outra das nossas ambições, através da Política dos 3 R (Reduzir, Reutilizar, Reciclar). Tendo em conta os diversos investimentos na renovação e criação de novos espaços formativos, serão igualmente acrescentadas novas soluções que permitam dar o destino final mais adequado aos resíduos ­produzidos – Recuperação e Reciclagem. Com esta atuação mantemos a atividade da ATEC em constante melhoria ao nível do seu desempenho ambiental.


Painテゥis Solares Fotovoltaicos instalados na ATEC

Relatテウrio DE ATIVIDADES 2010 | INDICADORES DE GESTテグ

43


46

Relatório DE ATIVIDADES 2010 | O DESAFIO DA INOVAÇÃO EM 2011

5: Desafio da Inovação em 2011 Em 2011 a ATEC caracterizar-se-á pela mesma postura proativa e dinâmica que impôs em 2010, de forma a apoiar ativamente os seus parceiros e clientes nos projetos de formação e consultoria. Para as áreas técnicas, a orientação para 2011 é a de continuação da constante atualização técnica e tecnológica, apostando em novas oportuni­ dades de mercado. Iremos reforçar o investimen­to em áreas específicas necessárias à indústria como a Movimentação Mecânica de Cargas, os cursos Básicos de Soldadura e Soldadura TIG, valorizando novas áreas como a Soldadura em Metais não Ferrosos. A Robótica e a área das Telecomunicações acompanharão a evolução e tendência de mercado com soluções inovadoras e flexíveis, possíveis com a aquisição de equipamentos móveis que possam dar uma resposta descentralizada às necessidades dos clientes.

Cabine de Soldadura

Estão previstas em 2011 apostas com a Bosch, para o desenvolvimento de formação para técnicos no âmbito das Energias Renováveis, e com a ADENE (Agência para a Energia) na área da Eficiência Energética. Destaque também para a criação de oferta f­ ormativa para o mercado em AVAC (Aquecimento, Ventilação e Ar Condicionado), destinada sobretudo para o setor hoteleiro e terciário. Pretendemos investir na forma­ção no âmbito do carro eléctrico (e-mobility), que se traduzirá em programas específicos para o mercado, ­designadamente para concessionários e oficinas em geral, e, na vertente da formação profis­ sional, na possibilidade de desenvolvimento de um curso.


Relatório DE ATIVIDADES 2010 | O DESAFIO DA INOVAÇÃO EM 2011

47

Ao nível da Formação Profissional em geral, analisaremos claramente as necessidades especí­ ficas a médio prazo das empresas parceiras ao nível de recursos humanos especializados para formar técnicos qualificados que respondam a estas carências.

consórcios europeus. No contexto nacional, ­destacamos o lançamento do curso MTM Logística na vertente do Methods Time Measurement e a aposta na consultoria estratégica e opera­ cional como resposta às necessidades da Indústria face à actual conjuntura económica.

Acreditamos que do ponto de vista comportamental o investimento terá que ser feito ao nível da positividade das organizações e do potencial criativo das mesmas, sendo uma forte aposta nossa, a criação de programas de desenvol­ vimento pessoal/individual e organizacional ­nestas temáticas quer em termos formativos, quer ao nível de implementação de workshops e ações de acompanhamento.

O ano de 2011 consistirá numa forte aposta na área da venda e pós-venda automóvel, através do lançamento de novos programas formativos e de um programa de consultoria de suporte de gestão às unidades de negócio.

Na área de Gestão de Sistemas e Processos, ­pretendemos reforçar a nossa participação em

Formação de Manobrar com Segurança Empilhadores

Pretendemos que o ano de 2011 seja o ano de afirmação da nossa atividade no âmbito do e-learning, chegando desta forma a mais pes­ soas com acesso limitado a formação, acreditando que a evolução começa aqui.


Relatório de Actividades 2010  

2010 foi mais um ano em que afirmámos a inovação e competência em Formação e Consultoria, criando sempre mais condições para o sucesso.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you