Revista Super Negócios - ASSERJ 26ª Edição - Julho 2021

Page 1

JULHO I 2021

Como trabalhar o

Private Label no supermercado

Especial

Super Papo

Super Papo

Movimento Rio Produtivo apresenta propostas ao presidente Jair Bolsonaro

Entrevista com o Deputado Estadual Carlos Minc sobre os 2 anos da lei das sacolas plásticas

Tecnologia decide preços de produtos para reduzir desperdício 1


EDITORIAL

Supermercados aceleram inovações

E

sta edição traz importantes marcos da ASSERJ e do setor supermercadista como um todo. No último mês, representei milhões de trabalhadores que, desde o início da pandemia, trabalham sem parar para garantir o abastecimento dos lares brasileiros. São 8 milhões de pessoas que, diariamente, estão no caixa do supermercado, no estoque, na organização das prateleiras, no recolhimento dos carrinhos. Profissionais que estão expostos e precisam ser vistos com atenção. Em nome de todos os supermercadistas, entreguei ao Presidente Jair Bolsonaro um documento em que nós, ASSERJ, pedimos especial atenção a estes trabalhadores no calendário de vacinação. No SUPER PAPO conversamos com o Deputado Estadual Carlos Minc, autor da lei das novas sacolas que, junto com a ASSERJ e com os nossos consumidores, conseguimos reduzir o volume de sacolas plásticas. E isso faz muita diferença para o meio ambiente! Por isso, teremos a Semana do Incentivo de Redução do Consumo das Sacolas Plásticas. Leia também reportagem exclusivas sobre private label, novas tecnologias e startups que estão trazendo inovação e disrupção para as gôndolas. Impulsione o seu supermercado com o conteúdo da Super Negócios!

Fábio Queiróz Presidente da ASSERJ

Assista a mensagem completa clicando AQUI!

1:31 Min.

Uma publicação da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ) para o varejo.

VOLTAR

2


3


ÍNDICE

5

8 8

Matéria de Capa:

Por que devo oferecer cartão Private Label no meu supermercado?

Especial Rio Produtivo:

15

Varejo News:

17

Tech Conecta:

21

23

34

Entrevista com o Deputado Estadual Carlos Minc.

12

12

17

Super Papo:

Movimento Rio Produtivo apresenta propostas ao presidente Jair Bolsonaro. Supermercadistas apostam em empresa de recrutamento para tornar a inclusão mais natural. Tecnologia ajusta preços de produtos perto da validade e reduz desperdício.

Categorias e Tendências:

Qual é o modelo de panificação ideal para a sua loja?

Coluna NovaMix:

Ações para o seu negócio ter muito sucesso.

26

Especial:

29

Especial Diversidade:

32

Vem aí:

34

Tá na Gôndola:

Por que devemos acelerar a liderança feminina no varejo? Inclusão começa na liderança das companhias. Confira os cursos de julho do IDEIA. Veja os produtos que fazem sucesso no dia a dia.

ADMINISTRAÇÃO ASSERJ

EDITOR Tatiana Marzullo

SUGESTÕES falecom@asserj.com.br

GERENTE COMERCIAL Adriana Navarro

EDITOR Cristiane Haical

PRODUÇÃO EDITORIAL Agência A+

CONSULTORES COMERCIAIS Elaine Duarte Renato Argozini

REDAÇÃO Juliana Costa Larissa Haddock Lobo Victor Hipólito

DESIGN E DIAGRAMAÇÃO Fabiano Klein

ASSISTENTE COMERCIAL Lucas Calixto

DIGITAL Wanderson Awlis

REVISÃO Kelli Gonçalves

@asserjsupermercados /asserjsupermercados Siga nossas redes sociais! www.asserj.com.br

ANUNCIE AQUI! (21) 2584-6339 comercial@asserj.com.br

Uma publicação da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ) para o varejo.

VOLTAR

4


Por Juliana Costa | SUPER PAPO

Entrevista com o Deputado Estadual Carlos Minc

Autor da Lei 8.473/19 elogia o protagonismo da ASSERJ na propagação e conscientização sobre o uso das novas sacolas

Em 2 anos, lei das sacolas plásticas retirou 4,3 bilhões de sacolinhas dos supermercados

O

Rio foi o 1º estado do país a tomar a decisão de substituir as tradicionais sacolas plásticas pelas retornáveis, em 26 de junho 2019, após a aprovação da lei de autoria do deputado Carlos Minc, reconhecido por lutar, durante muitos anos, por mudanças na legislação no que diz respeito ao meio ambiente. Desde então, passaram a ser distribuídas sacolinhas com mais de 51% de materiais renováveis. “É uma sensação de dever cumprido em grande parte, mas ainda falta muito. Essa lei foi um sucesso total, também graças à parceria com a ASSERJ, o apoio da mídia e dos ambientalistas. Mas não foi fácil, há 15 anos eu já tentava resolver esse problema”, ressalta Minc. Outras alternativas aos consumidores são as sacolas de uso renovável – geralmente disponibilizadas nos caixas dos

estabelecimentos – ou um carrinho de feira, o que reduz ainda mais o consumo do plástico. Minc ressalta que as sacolas antigas feitas 100% de petróleo eram muito finas, e com as novas, feitas com 51% de material renovável são mais resistentes, justamente para poderem ser reutilizadas. Na visão do Deputado, a adesão da população veio com a mudança de hábitos. “Você leva uma bolsa para a academia, uma bolsa para a praia, porque ir ao supermercado e trazer dezenas e dezenas de sacolas? A nossa guerra não é só contra o plástico, é contra o descartável. Quando você diz que uma coisa é descartável, está dizendo que o meio ambiente é uma imensa lata de lixo, e a mudança de comportamento passa pela educação ambiental”, defende Minc.

Uma publicação da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ) para o varejo.

VOLTAR

5


SUPER PAPO

“A nossa guerra não é só contra o plástico, é contra o descartável. Quando você diz que uma coisa é descartável, está dizendo que o meio ambiente é uma imensa lata de lixo” O Deputado ressalta que a ASSERJ colaborou com muitas ideias para a lei de sua autoria, e lamenta que nem todos os supermercados do Estado do Rio a aderiram ainda. Inclusive, aproveita para destacar outros projetos de lei, como a instalação de Postos de Entrega Voluntária (PEV) nos supermercados (Lei 8151/2018). Atualmente, alguns já possuem essa iniciativa e outras redes estudam fazer um consórcio com as prefeituras, para que o consumidor devolva materiais que possam ser reutilizados pela indústria (vidros, plásticos). Outra proposta destacada por Minc é o Programa Estadual de Compostagem de Resíduos Orgânicos (Lei 9195/21) - Cria o Programa de Incentivo à Compostagem de Resíduos Orgânicos provenientes do processamento de alimentos. Uma solução para a redução do lixo orgânico, com o reaproveitamento de insumos com valor nutricional, como folhas, caules, sementes, cascas, para o preparo de receitas saborosas, receitas essas que poderiam ser destinadas a ações de cunho social. E também podem ser destinados para uma compostagem orgânica ou adubação verde, para hortas caseiras e de espaços colaborativos. “Essas iniciativas podem ser propagadas em folhetos nos caixas de supermercados e pode reduzir até 50% do lixo orgânico”, alerta.

A mensagem final de Carlos Minc é em prol da defesa da cidade do cidadão, uma cidade com mais praças, mais árvores, mais pontos de coleta seletiva, praias limpas. “E graças a essa lei, realizada em conjunto com a ASSERJ, conseguimos ter tudo isso. O planeta agradece!”, finaliza.

Assista na íntegra, a entrevista com o deputado Carlos Minc! 16:03 Min.

Pesquisa realizada pela ASSERJ com 510 consumidores entre os dias 18 e 21 de junho, revela que 70% não utilizam mais a sacola plástica para embalar as compras. Ou seja, 7 em cada 10 clientes, levam bolsas retornáveis ou utilizam caixas de papelão para levar os produtos pra casa.

90%

Ainda de acordo com a pesquisa, quase 90% dos entrevistados disseram que conhecem os impactos das sacolas no meio ambiente.

Uma publicação da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ) para o varejo.

VOLTAR

6


7


Por Larissa Haddock Lobo | MATÉRIA DE CAPA

Por que devo oferecer cartão Private Label no meu supermercado? Um guia completo de implementação para a sua rede!

V

ocê sabe o que é o cartão Private Label? Esse é o tipo de cartão que mostra a marca da empresa. A modalidade vem crescendo ao longo dos últimos anos, e a maioria das grandes redes já tem o seu próprio cartão e usa a funcionalidade como forma de atrair e fidelizar clientes.

Se você ainda não está dentro desse grupo, fique atento às dicas que a Revista Super Negócios separou especialmente para facilitar o seu negócio.

Uma publicação da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ) para o varejo.

VOLTAR

8


MATÉRIA DE CAPA

4 Vantagens do cartão private label:

Você sabia?

1 2 3 4

Crédito facilitado Fidelização do cliente Fim da taxa das bandeiras Aumento do engajamento do cliente

Os clientes que possuem o cartão Private Label compram, em média, 30% a mais do que outros clientes, segundo uma pesquisa realizada pela FortBrasil. Segundo uma pesquisa realizada pela DMCard, o número de novos consumidores que utilizam o cartão Private Label, cresceu 33% no primeiro trimestre de 2021. Segundo a ABECS (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços), as compras com cartão cresceram 17.3% e somaram R$ 558,3 bilhões somente no primeiro semestre de 2021.

Otavio Faias, Executivo de Vendas da BlueSoft Sistemas, falou sobre essa e outras vantangens para a gente em um papo 5:54 Min. exclusivo. Clique e assista!

Comparado com os EUA, ainda estamos um pouco abaixo, uma vez que, segundo a pesquisa Private Label Credit Cards in the U.S., feita pela Business Wire, a indústria de cartões private label americana faturou US$ 157 Bilhões de dólares, números que somam mais que o dobro dos nossos

Uma publicação da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ) para o varejo.

VOLTAR

9


MATÉRIA DE CAPA

Você sabe o que é uma carteira digital white label? A carteira digital white label pode ser definida como uma solução de pagamento na qual qualquer empresa pode personalizar sua marca e possibilitar que seus clientes efetuem transações financeiras por meio de dispositivos eletrônicos.Ela substitui o uso de cartões de crédito e débito ou até dinheiro físico. O grande diferencial da carteira digital white label é contar com todas as funções já citadas e carregar a marca da sua empresa. Com isso, seu negócio oferece aos clientes a possibilidade de efetuarem transações por meio de dispositivos eletrônicos apenas com o nome do seu empreendimento em destaque - ou seja, a desenvolvedora, como uma Fintech as a Service, não aparece na aplicação.

Cresce o número de brasileiros que usam carteira digital

Vantagens da carteira digital white label

1

Fortalecimento da sua marca por ofertar um maior número de soluções;

2

Aumento do seu potencial competitivo em relação aos concorrentes;

3

Expansão do portfólio de serviços;

4

Aumento das taxas de retenção e de fidelização dos clientes;

5

Geração de uma nova e importante fonte de receita para o empreendimento;

6

Maior controle financeiro, de dados e de comportamento dos clientes;

7

Melhor experiência para os usuários.

De acordo com um levantamento da área de Inteligência de Mercado da Globo, quase dois terços dos usuários de smartphones do Brasil - cerca de 61% - afirmaram usar uma dessas opções de pagamento. É importante destacar que o país conta hoje com cerca de 600 carteiras digitais disponíveis para os usuários, o que inclui alguns nomes como Ame (da B2W), MercadoPago, PayPal e PicPay.

FONTE: Flint, empresa que oferece soluções de tecnologia financeira.

Uma publicação da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ) para o varejo.

VOLTAR

10



Por Juliana Costa | ESPECIAL RIO PRODUTIVO

Movimento Rio Produtivo apresenta propostas ao presidente Jair Bolsonaro

N

o dia 17 de junho, representantes do Movimento Rio Produtivo – formado por 11 entidades empresariais do RJ – se reuniram na Barra da Tijuca para discutir e apresentar projetos que ajudem na retomada da economia fluminense. O movimento é apartidário e formado por entidades que representam os setores da Indústria, Supermercados, Hotelaria, Comércio, Turismo, Serviços, Alimentação e Eventos. São elas: ASSERJ – Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro, Rio Indústria – Associação de Indústrias do Rio de Janeiro, Fecomércio, ABIH RJ, FBHA, SindRio, ADERJ, ABEOC, Abrasce, Rio+Pão e Associação Comercial do RJ.

02:19 Min.

Um dos pontos mais importantes para a ASSERJ foi a entrega de uma carta ao Presidente da República Jair Bolsonaro

Uma publicação da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ) para o varejo.

VOLTAR

12


ESPECIAL RIO PRODUTIVO

“O movimento foi criado com o propósito de discutir pautas comuns a todos os setores econômicos, assim como apresentar propostas que incentivem os negócios no estado do RJ. Nosso maior objetivo é voltar a fazer o Rio crescer”, disse o presidente da ASSERJ, Fábio Queiróz. O evento contou, ainda, com a presença do Governador Claudio Castro, de secretários de estado e também do Senador Flávio Bolsonaro. “Nós, do Movimento Rio Produtivo, estamos aqui hoje para juntos, pensarmos em estratégias que acelerem a recuperação financeira do Rio. Eu reforço que o objetivo deste encontro é buscar soluções para a economia fluminense”, diz Fábio.

Entre as propostas apresentadas ao Presidente da República estão: Aprovação do Plano de adesão ao novo Regime de Recuperação Fiscal (RRF), considerado fundamental para o equilíbrio das contas do estado; A continuidade das ações do Ministério da Saúde referentes à aceleração do calendário de vacinação que, sem dúvida, contribuirá para a retomada mais rápida de nossa economia;

À frente do Movimento Rio Produtivo a ASSERJ é a primeira associação estadual a trazer pautas setoriais à atenção nacional. Durante o encontro, o Presidente da Associação, Fábio Queiróz, também aproveitou para levar ao Presidente um pleito específico do setor, relacionado à priorização de grupos no PNI – Plano Nacional de Vacinação.

Manutenção do auxílio emergencial oferecido tanto à população quanto às empresas como forma de estímulo à economia; Fluminense além de investimento em rodovias federais que cortam o Rio e do incentivo à criação de um Polo de Desenvolvimento Tecnológico e de Inovação no Estado.

Uma publicação da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ) para o varejo.

VOLTAR

13


ESPECIAL RIO PRODUTIVO

“Represento milhões de trabalhadores que, desde o início da pandemia, trabalham sem parar para garantir o abastecimento dos lares brasileiros. São 8 milhões de pessoas que, diariamente, estão no caixa do supermercado, no estoque, na organização das prateleiras, no recolhimento dos carrinhos. Profissionais que estão expostos e precisam ser vistos com atenção. Em nome de todos os supermercadistas, entreguei hoje, ao presidente Jair Bolsonaro, um documento em que nós, da ASSERJ, pedimos especial atenção a estes trabalhadores no calendário de vacinação. Sei, claro, que ainda não há vacina para todos. Mas, como líder de um setor tão essencial para a população, penso sempre no coletivo, na equipe, no ativo mais valioso de qualquer empresa: as pessoas”, discursou Fábio Queiróz.

Uma publicação da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ) para o varejo.

VOLTAR

14


Por Redação | VAREJO NEWS

Supermercadistas buscam alternativas para uma inclusão mais natural

A

agenda da diversidade e inclusão no mercado de trabalho já é uma realidade para muitas empresas do segmento supermercadista. Tudo começa através das oportunidades, abrir as portas de entrada e garantir um tratamento igualitário e respeitoso. A busca por uma sociedade igualitária vem desafiando o mercado de trabalho a se adaptar a essa nova realidade. Nesse contexto, o Grupo SLM, que atua no mercado corporativo há 20 anos e possui excelência em Gestão de Pessoas, age como a interface entre as empresas e os profissionais, recrutando com eficácia. “Quando apostamos na adversidade, apostamos no enriquecimento cultural. As empresas que entendem a importância dessa inclusão atraem diversos talentos alcançando resultados positivos”, ressalta o Diretor Jorge Moreira. A SLM acompanha e ajuda seus clientes nessa importante adaptação, indo muito além da consultoria. O objetivo também é fazer com que as lideranças entendam que as empresas são reflexos da sociedade, e que como tal, estão em constante mudança. Além das cotas obrigatórias por lei, as empresas constatam as vantagens de estarem abertas ao novo.

Sempre em busca de talentos, levando em consideração qualificações e competências. “Destacamos o que o candidato pode agregar a empresa, tornando o processo seletivo mais justo e abrangente. Partimos do princípio que uma pluralidade de profissionais pode garantir o sucesso de uma pluralidade de clientes”, explica o executivo.

12:47 Min.

Assista a entrevista com o Diretor da SLM, Jorge Moreira, e saiba como sua empresa pode fazer um uso eficaz das mais modernas técnicas de gestão, nas áreas de Recrutamento e Seleção de Pessoas

Questionados se existe uma cobrança maior por demandas sociais em relação a pessoas com deficiência, de diferentes etnias e orientação sexual, a SLM destaca que conta com um RH estratégico, que se preocupa em construir um ambiente inclusivo.

Uma publicação da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ) para o varejo.

VOLTAR

15



Por Larissa Haddock Lobo | TECH CONECTA

Tecnologia ajusta preços de produtos perto da validade e reduz desperdício Startup Wasteless já reduziu o desperdício de alimentos em 40% nos supermercados

J

á imaginou ter uma tecnologia que reduz o preço de produtos de acordo com a data de validade, a fim de evitar o desperdício de alimentos em supermercados? Isso existe. Uma rede de supermercados da Polônia vai experimentar um sistema que utiliza inteligência artificial (IA) para ajustar preços automaticamente. A startup Wasteless anunciou que vai levar a sua tecnologia aos estabelecimentos da Metro para reduzir o desperdício. A solução aplica um ajuste automático de preços de acordo com a duração do pro-

duto. Funciona assim: quanto mais próximo da data de validade, mais barato o item custará. O valor reduzido será revelado ao consumidor no caixa ou em etiquetas posicionadas nas prateleiras. O sistema também avisa quando o estoque estiver acabando. Segundo a startup, a tecnologia já reduziu o desperdício de alimentos em 40%. A iniciativa faz parte de uma meta definida pela empresa em 2016, que visa erradicar pela metade o desperdício de alimentos em suas operações até 2025. A companhia possui mais de 600 lojas em todo o mundo.

Uma publicação da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ) para o varejo.

VOLTAR

17


TECH CONECTA

O Brasil é um dos países que mais desperdiçam alimentos Segundo uma pesquisa realizada pela Organização das Nações Unidas para a alimentação e a agricultura, no mundo, há um desperdício de 1,3 bilhão de toneladas de alimentos anualmente.

1/3

Já pensou em usar um fundo falso no PDV? Essa pode ser uma boa solução para reduzir o desperdício de alimentos, vem descobrir aqui com o Anderson Ozawa, Presidente do Prevenção de Perdas Brasil.

Esse número corresponde a cerca de 1/3 de todo o alimento produzido. No Brasil desperdiçamos 26,3 milhões de toneladas de alimento por ano. Fazendo um comparativo com a quantidade de brasileiros que passam fome (14 milhões), esse número seria suficiente para satisfazer, nutricionalmente, 11 milhões de habitantes, segundo estudo realizado pela ONG Akatu.

12:27 Min.

Assista à entrevista com Anderson Ozawa, Presidente do Prevenção de Perdas Brasil

Estratégias de Prevenção de Perdas para sua loja: Ter sistema eficiente de pedido/ estoque Trabalhar bem o receituário Saber a sazonalidade dos produtos Orientar bem os repositores para a organização da gôndola

Uma publicação da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ) para o varejo.

VOLTAR

18


TECH CONECTA

A Engenheira de Alimentos, Caroline Dallacorte, explica como trabalhar os alimentos mais sensíveis na sua loja! Confira!

Uma publicação da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ) para o varejo.

VOLTAR

19



Por Victor Hipólito | CATEGORIAS E TENDÊNCIAS

Um varejo muito mais conectado nos aguarda

Conheça a nova cara dos supermercados, dominada por startups e muito mais conectada

O

processo de transformação digital dos supermercados já é uma realidade palpável no consumo dos brasileiros. Promovendo uma compra cada vez mais automatizada, ágil e contactless, as principais redes do país estão se adaptando a esse novo cenário do varejo, que foi acelerado em 5 anos pela pandemia. No entanto, se engana quem pensa que a entrada da tecnologia no comércio é uma novidade. Na década de 1950, a primeira inovação no processo de checkout surgia na forma de código de barras, que agilizava o registro dos itens e sua precificação na frente de caixa. Depois vieram as maquininhas, facilitando ainda mais a dinâmica entre atendente e cliente.

Já a segunda onda de modernização se deu a partir da mudança de administração (backoffice), com sistemas de gestão (ERPs) e uma nova forma de controle de estocagem e acompanhamento de demanda e venda dos produtos. A indústria se rendeu às máquinas, sua instantaneidade e praticidade. O comércio eletrônico vem com força na terceira onda de avanços, com a ascensão dos aplicativos de delivery, plataformas digitais com cadastro e novidades em pagamento como o self-checkout, por exemplo. Um panorama completamente novo e 360º, com a entrada de startups disruptivas no circuito, trazendo sistemas, gadgets e processos que mostram que o futuro não está próximo, o futuro é agora.

Uma publicação da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ) para o varejo.

VOLTAR

21


Por Juliana Costa | CATEGORIAS E TENDÊNCIAS

Ondas de inovação no varejo 1ª onda Código de barras 2ª onda Sistemas de gestão (ERPs) 3ª onda Comércio eletrônico e self-checkout

Startups no varejo A tendência do momento são as startups, que trazem novos modelos de tecnologia para as empresas e transformam as gôndolas. Substituindo sistemas complexos e cheio de ramificações, essas novas organizações trazem soluções para o desenvolvimento e aprimoramento de diversas funções. Trazendo uma simplificação da compra e aprofundando a relação com o cliente, as startups apostam em modelos de reconhecimento facial, comandos de voz, cadastro prévio do cartão de crédito e pagamento cashless, com uso de QR Codes. Esses e outros métodos facilitam a vida do cliente e revolucionam os supermercados Brasil afora, viabilizando novas estratégias e modernizando o dia a dia dos consumidores. Para ilustrar a entrada da tecnologia das startups no varejo nacional, a Super Negócios trouxe 2 cases inovadores que estão dominando o mercado e revolucionando os hábitos de compra dos brasileiros.

PAYFACE: criada em 2021 e atendendo farmácias e supermercados, essa startup fornece um aplicativo white label (que pode ser integrado aos apps e marcas dos estabelecimentos) junto de um hardware que permite o pagamento por reconhecimento facial. Cada consumidor faz um cadastramento de face e dados de pagamento pelo aplicativo, que é reconhecido por uma câmera no caixa na hora do checkout. Assim, o pagamento é cashless (sem dinheiro) e abatido automaticamente pelo digital.

LOGSTORE: foi criada em 2017 e atualmente funciona nas lojas físicas através de um aplicativo. Nele, os consumidores confirmam sua localização por meio de um QR Code nas gôndolas e acessam promoções daquele corredor, aprofundando sua relação com o supermercado e também as coordenadas exatas de cada item. Para simplificar a compra, o cliente escaneia itens e os coloca em sua sacola, gerando um QR Code que une toda a cesta e pagando diretamente através dele.

Uma publicação da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ) para o varejo.

VOLTAR

22


COLUNA

CATEGORIAS E TENDÊNCIAS

Panificação artesanal mais veloz e em larga escala

O

Pão artesanal com fermentação natural é o segmento que atualmente mais cresce no setor de Panificação. Isso se deve ao aumento do interesse dos consumidores brasileiros por produtos mais saborosos, saudáveis e naturais. Um estudo realizado pela Taste Tomorrow*, revela que 77% dos consumidores estão dispostos a pagar mais por produtos artesanais e também que 67% acham interessante que a tradição, herança e a história do produto sejam compartilhadas. A fermentação natural é um processo milenar que usa levedura natural à base de farinha e água, também conhecida como pé de massa, levain, sourdough, lievito naturale ou sauerteig. Os pães produzidos com essa técnica são mais saborosos, crocantes e com alto valor nutricional.

Com o passar dos anos essa fermentação foi sendo substituída pelo fermento biológico, já que este supre a demanda das empresas por uma produção mais veloz e em larga escala. Para solucionar esse problema e devolver a experiência dos pães artesanais aos consumidores e, ao mesmo tempo, garantir a velocidade na produção dos produtos, a Puratos desenvolveu o O’tentic e a linha Sapore. O O’tentic é um concentrado de massa madre desidratada ativa, elaborado a partir da farinha de semolina grano duro, que acelera o processo de fermentação, elimina a necessidade de adicionar fermento e melhorador e proporciona aos produtos um aroma único, sabor mais lácteo, mais crocância, miolo macio e aspecto artesanal.

Uma publicação da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ) para o varejo.

VOLTAR

23


COLUNA

Veja uma comparação entre o tempo de preparo de cada tipo de fermentação:

CATEGORIAS E TENDÊNCIAS

Já a linha Sapore, complementa o uso do O’tentic e dá ainda mais sabor aos pães. Atualmente o produto está disponível em três versões:

Clique aqui e confira receitas incríveis com fermentação natural

O nosso consultor em panificação, Anderson Ventura, preparou um conteúdo muito interessante sobre o O’tentic e o Sapore.

Principais benefícios desses produtos O O’tentic e o Sapore já vêm prontos para usar, são fácies de armazenar e não necessitam de cuidados especiais e manutenção como o levain. Possibilita a criação de pães de alta qualidade e com ótimo aspecto e coloração. Amplia a linha de produtos, criando receitas únicas com variedade de sabores.

3:36 Min.

Assista o vídeo e fique por dentro dessa grande inovação e oportunidade de negócio

Produz produtos mais autênticos e naturais, em linha com as tendências de mercado e com alto valor agregado. *Taste Tomorrow é uma pesquisa global da Puratos realizada em grande escala em 40 países, alcançando cerca de 17.000 consumidores, com o objetivo de aprimorar o conhecimento sobre importantes tendências de consumo que influenciam o desenvolvimento de produtos inovadores.

Uma publicação da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ) para o varejo.

VOLTAR

24


25


Por Victor Hipólito | ESPECIAL

Descubra o que impede as mulheres de conquistarem equidade no varejo!

A

ASSERJ reconhece a importância de trazer esse tema para as pautas dos diferentes conselhos que atua. Estar aberto ao diálogo, promover capacitação e defender a equidade é fundamental para que as companhias gerem mais resultados e um impacto positivo na sociedade. Nessa entrevista especial, Keila Prates, Superintendente da ASSERJ, conversa com Celia Pompeia, economista formada pela USP, com especialização em Finanças pela PUC e pela FGV, ambas de São Paulo. Conselheira de Administração pelo IBGC, atualmente, gestora do Grupo Doria, no qual atua há mais de 20 anos. Ela integra o Conselho do LIDE MULHER. E antes disso já passou por cargos diretivos e gerenciais no Banco Real, Crefisul, Itamaraty e Citibank.

Assista à entrevista com a economista Celia Pompeia 31:57 Min.

Uma publicação da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ) para o varejo.

VOLTAR

26


ESPECIAL

Empresas que monitoram o impacto da diversidade de gênero na liderança reportam crescimento de 5% a 20% nos lucros. Mesmo assim, estudos revelam que, no Brasil, apenas 3% de mulheres ocupam cargos de liderança nas empresas (fonte: Organização Internacional do Trabalho)

O Grupo de Mulheres Líderes Empresariais, busca colaborar para a aceleração do desenvolvimento de mulheres para altos cargos de liderança. Neste bate-papo elas debatem sobre a evolução desse cenário, o que ainda impede as mulheres de conquistarem equidade nas corporações, e sobre o que é inegociável para transformar o futuro nas companhias. “Nos últimos anos temos visto essa aceleração de mulheres em cargos de liderança. Hoje na empresa que eu estou, 80% do time é composto por mulheres, e 95% representa o time de Diretoria. Vejo isso por uma razão, já que a mulher faz um trabalho desde o princípio, o meio e o fim”, ressalta Celia Pompeia.

Apesar de mais anos de estudo e frequentarem mais a escola, elas ocupavam 37,4% dos cargos gerenciais e recebiam apenas 77,7% do rendimento dos homens em 2019, segundo a pesquisa “Estatísticas de gênero: indicadores sociais das mulheres no Brasil” (fonte: IBGE mar/2021)

93%

De acordo com uma pesquisa realizada na última edição da International Business Report (IBR) — Women in Business 2019, no Brasil, o percentual de empresas com pelo menos uma mulher em cargos de liderança foi de 93% em 2019, sendo uma grande evolução em relação aos 61% em 2018.

Uma publicação da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ) para o varejo.

VOLTAR

27


No ArRaIÁ Da ReDeCoNoMiA É PrEÇO BaIxO ToDo DiA… A campanha de Julho vem com diversas ofertas e benefícios aos seus fornecedores e amigos clientes. Com a proposta de economizar e a garantia de mais vantagens, o foco principal da campanha de arraiá são os descontos para os aniversariantes do mês que utilizarem o cartão Redeconomia/Senff e a possibilidade de acumular pontos através do app Club Redeconomia.

UaI sô!

Participe você também e vamos aproveitar o arraiá do preço baixo e economia.

SAIBA MAIS EM: WWW.REDECONOMIA.COM.BR @souredeconomia

/redeconomia


Por Redação | ESPECIAL DIVERSIDADE

Inclusão começa na liderança das companhias

O

Seminário Super Negócios Gente & Gestão, que ocorreu no último dia 29, trouxe o tema Diversidade e Inclusão e foi um sucesso. Somos muito gratos por fazermos parte de mais um movimento transformador dentro do setor. O preconceito não leva ninguém a lugar algum, mas o amor e o respeito sim, é nisso que acreditamos. Por esse motivo, levamos mais de seis meses para preparar um evento tão com-

pleto e com pessoas tão incríveis, que fazem a diferença todos os dias no mercado de trabalho. O Seminário evidenciou a participação das lideranças, deixando claro que precisam atuar primeiramente para dar o exemplo. No painel jurídico, apresentado pela Dra. Ana Paula Rosa, superintendente jurídica da ASSERJ, foi falado sobre o amparo oferecido para colaboradores.

Uma publicação da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ) para o varejo.

VOLTAR

29


Por Redação | ESPECIAL DIVERSIDADE

“Enquanto não tivermos o compromisso da liderança, a gente não avança. Enquanto não houver metas para o setor, não vamos evoluir. Quando eu for fazer o recrutamento, preciso ter um olhar verdadeiramente inclusivo, e não posso contratar apenas homens brancos, cis e heteros.”, disse a procuradora do Ministério Público, Dra. Ludmilla Lopes. Andrea Brazil, do Projeto Capacitrans, enalteceu que talentos não tem orientação sexual, nem identidade de gênero. “Com esse evento conseguimos ajudar às pessoas e a mostrar a importância desta discussão”, ressaltou.

O setor jurídico precisa estar alinhado com o espírito inclusivo da empresa. O RH precisa ser capacitado por ser a porta de entrega. Mas esse RH precisa ser verdadeiramente inclusivo. Precisamos ter essa acessibilidade. Como por exemplo, usar o banheiro de acordo a sua identidade de gênero.

Luis Gustavo Amorim, diretor de vendas da Unilever, afirmou que a companhia quer ser um farol sobre inclusão e diversidade. “Sabemos que isso precisa vir de dentro. Tentamos atuar em várias frentes. Eu vejo hoje na liderança da ASSERJ a disponibilidade para falar sobre qualquer assunto. Isso é uma iniciativa inédita vinda de uma associação de supermercados”, reconheceu.

A MAIOR EMPRESA DE PORTAS AUTOMáTICAS do brasil MEGA DOORS Líder em Portas Automáticas

E

PRESA M

PORTA

DE empacotamento

0800 484 8020

PORTA Rápida

PORTA

seccionada

PORTA

DE ENROLAR

megadoors.com.br

Uma publicação da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ) para o varejo.

VOLTAR

30



Por Juliana Costa | VEM AÍ

Confira os cursos de julho do Instituto de Desenvolvimento e Inovação da ASSERJ Clique e saiba mais! ESCOLA DE LÍDERES: Merchandising estratégico para supermercados 01 E 02 JUL.

ESCOLA DE LÍDERES: Gestão de resíduos em supermercados 06, 07 E 08 JUL.

CAPACITASSERJ: Multiplicador do curso excelência em atendimento preferencial 80+ 12 JUL.

CAPACITASSERJ: Noções básicas de higiene na manipulação de alimentos – VISA

CAPACITASSERJ: Excelência em atendimento preferencial 80+ em supermercados

07 E 21 JUL.

14 JUL.

GRATUITO

GRATUITO

CAPACITASSERJ: Do atendimento à fidelização 19, 21 E 23 JUL.

GRATUITO

CAPACITASSERJ: Controles de qualidade sanitária em supermercados 22 JUL.

Uma publicação da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ) para o varejo.

VOLTAR

32



Por Larissa Haddock Lobo | TÁ NA GÔNDOLA

Cepêra tem novidades simultâneas A Cepêra traz novidades com lançamentos simultâneos do Ketchup Bacon e Curry, Molhos de alho, inglês e Steak Sauce, Maionese Sriracha, Maionese Salsa e Cebola, Molho de pimenta Sweet Chilli Thai e Buffalo Wings. A ideia é oferecer novas possibilidades de sabores aos consumidores, testando novas experimentações e combinações inesperadas, reforçando o conceito que a Cepêra segue à risca: que o sabor da vida não tem receita. Mais informações podem ser obtidas pelas redes sociais da Cepêra. @saborescepera | cepera.com.br

Manteiga de Cabra Uma empresa centenária em permanente mudança que em 2021 completou 106 anos. No ano passado adquiriram a marca CAPRILAT: A primeira em leite de cabra no Brasil. E agora trazem a primeira manteiga de cabra do brasil. De fácil digestão por ter teor de lactose menor que o de vaca, é naturalmente de baixo teor de colesterol e é ligeiramente alcalina. Além de ser recomendado a quem tem intolerância ao leite de vaca e seus derivados. regina.com.br

Vinho libanês nas gôndolas O vinho do Líbano é cultuado há mais de 2 mil anos, quando o profeta Hosea conclamou seus seguidores a se voltar para Deus para que florescessem como as vinhas libanesas. Com suas dezenas de produtores, o Líbano conta com diversos rótulos de alta qualidade e aclamados por todo o mundo, muitos deles premiados nas mais famosas competições do mundo. Não perca essa oportunidade de entrar para o seleto grupo e adicione o vinho libanês às prateleiras de sua adega. Para mais informações, envie um e-mail para: assessoria@libano.org.br

Uma publicação da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ) para o varejo.

VOLTAR

34


Uma publicação da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ) para o varejo.

VOLTAR