Roberto Ploeg - PRETEXTOS – Além do Paraíso

Page 1


Obra da capa: Susana no banho (detalhe) Ă“leo sobre tela 40 x 50 cm 2013


julho / agosto de 2014


PRETEXTOS Além do Paraíso

Raul Córdula

Roberto Ploeg antes de ser artista era um teólogo que veio ao Recife em 1979 para pesquisar e escrever sua dissertação de mestrado sobre a Teologia da Libertação. Dom Hélder Câmara e o padre flamengo Eduardo Hoornaert o acolheram e orientaram. É conhecido o fato de que a substituição do bispado de Dom Helder por Dom José Cardoso foi uma estratégia para desmantelar em Pernambuco a ação desse grupo de teólogos e religiosos que desempenhavam sua missão religiosa em busca da justiça social, inspirada nas ações de Jesus Cristo em vida. A Teologia da Libertação encarnou a ação social e a reflexão teológica da Igreja Católica a partir da perspectiva do povo latino-americano empobrecido. Porém Ploeg não desistiu de Pernambuco. Embora tivesse alguma experiência com pintura na Holanda foi quase por acaso que se entregou à arte ao frequentar os cursos de arte que funcionavam no Museu de Arte Contemporânea de Olinda nos anos de 1980. Desde então Ploeg começou a conviver com os artistas orientadores e com os estudantes como ele, artistas de renome hoje. Esta exposição que a Arte Plural Galeria apresenta ao público pernambucano representa o amadurecimento da ideia de plasmar nas telas o ponto central da Teologia da Libertação: a religião é a sacralização da vida. Seu caminho para mostrar isto tem sido transformar em pintura cenas da vida contemporânea referindo-as a passagens das Escrituras Sagradas, preceitos e lendas bíblicas através de uma pintura realista, como


técnica, e de uma poética visual como

composição, um título, uma temática, um

meio de expressar sua religiosidade.

elemento visual ou um estilo de pintura.

O que vemos é a metáfora da revelação,

Ploeg apega-se aos aspectos da vida,

as traduções realistas das epifanias,

do aqui e do agora, e com isto recria a

a aura sagrada fora do contexto das

cena bíblica que interessou a artistas do

imagens religiosas – por um lado imagens

passado e do presente. Tão pouco a ideia

idealizadas por quem crê, e por outro,

de originalidade perturba seu fazer, pois há

imagens acumuladas por milênios de

inúmeros exemplos dessa forma de criar.

representações contidas na enorme iconografia religiosa judaico-cristã.

O que lhe interessa é esclarecer a condição humana diante da palavra

A novidade deste trabalho está no fato

de Deus, é interpretar de forma mais

de ele lançar mão de temas religiosos

convincente a relação entre homem e

clássicos pintados por mestres da

divindade, é tocar na questão da verdade

pintura universal. Importante dizer que

do ser humano diante do absoluto.

não são releituras das telas, o que ele faz é dialogar com Jan van Eyck,

Deste modo nele se manifesta a

Massachio, Rembrandt, Courbet, Ensor,

possibilidade real das Escrituras Sagradas

Klimt, Bacon e Hockney, através de

serem parte da humanidade em qualquer

referências múltiplas, seja uma pose, uma

tempo e espaço. Além disso, Ploeg


é um homem de fé que vivencia religiosamente sua arte, e persegue a ideia de que o homem é antes de tudo matéria divina e, por paradoxal que isto seja, evolui com Deus, a partir de Deus, nas possibilidades que Deus lhe oferece para atingir o infinito. Ele enfatiza, portanto, o homem fora do Paraíso como o homem verdadeiro, obra do Criador, e não o homem que almeja o Paraíso, o homem competidor, aquele que sempre lutará para se destacar, para ser melhor que o outro, para superar o outro. Aprofundei-me nas ideias que norteiam a obra de Ploeg quando ele me deu para ler o poema de Olavo Bilac, Alvorada do Amor. Pude perceber que este poema traduz o sentimento oculto em todas suas novas pinturas. Bilac é um poeta parnasiano pouco citado no Brasil por aqueles que procuram na poesia algo além da forma, da rima, da métrica, talvez porque poucos fazem uma leitura de sua obra que vá além da academia. O que ele revela em A Alvorada do Amor, do qual citamos os versos fundamentais em seguida, é surpreendente:


E Adão vendo fechar-se a porta do Éden, vendo Que Eva olhava o deserto e hesitava tremendo, Disse:

Chega-te a mim! Entra no meu amor,

Na construção desta “epifania” Ploeg

E à minha carne entrega tua carne em flor!

trabalhou no seu entorno pintando no

Preme contra o meu peito o teu seio agitado,

seu sítio os seus filhos, seus amigos e

E aprende a amar do Amor, renovando o pecado!

os animais de suas criações: carneiros,

Abençoo o teu crime, acolho o teu desgosto,

ovelhas e cães rottweilers, as pessoas nas

Bebo-te de uma em uma as lágrimas do rosto!

locações que lhe sugerem algum tema, e os modelos que trabalham para ele, como

Vê tudo nos repele! Toda a criação

o artista contemporâneo Chico Ludemir e

Sacode o mesmo horror e a mesma indignação...

Xavana Celesnah.

... Amo-te! Sou feliz porque, do Éden perdido,

Muito mais eu poderia dizer, mas deixo,

Levo tudo, levando teu corpo querido!

o olhar das pessoas será tocado por algo

...

mais do que descrições e comentários:

E se, em torno ao teu corpo encantador e nu,

pela descoberta e pelo encantamento.

Tudo morrer, que importa? A natureza é tu, Agora que és mulher, agora que pecaste! Ah! Bendito o momento em que me revelaste

O amor com teu pecado, a vida com teu crime! Porque livre de Deus, redimido do sublime,

Homem fico na terra, luz dos olhos teus, Terra melhor que o Céu, Homem maior que Deus!


8

Gênesis ou A Origem do Mundo Óleo sobre tela 70 x 50 cm 2013

A Origem do Mundo, segunda versão Óleo sobre tela 70 x 50 cm 2013


9

Terra melhor que o Céu, Homem maior que Deus Óleo sobre tela 300 x 150 cm 2014


E Deus Pai soltou os cachorros Ă“leo sobre tela 210 x 160 cm 2013


11

O Choro de Adão embalado para transporte Óleo sobre tela 50 x 40 cm 2013

O Lamento de Eva embalado para transporte Óleo sobre tela 50 x 40 cm 2013


12

O Jardim do Éden Óleo sobre tela 100 x 200 cm 2013


13

Expulsos do Paraíso ou Não olhe para trás Óleo sobre tela 60 x 50 cm 2013


14

Os Cordeiros de Deus Ă“leo sobre tela 150 x 180 cm 2013


15

Caim e Abel Ă“leo sobre tela 140 x 210 cm 2012


16

Stairway to Heaven ou Babel (apรณs foto de Titouan Lamazou) ร leo sobre tela 160 x 220 cm 2012


17

Betsabéia após receber um torpedo do Rei Davi (2Samuel.11) Óleo sobre tela 120 x 80 cm 2013


18

Judite e Holofernes Ă“leo sobre tela 120 x 80 cm 2013


19

Susana no banho e os dois anciĂŁos (Daniel.13) Ă“leo sobre tela 160 x 275 cm 2013


20

Jó ou Jesus te ama Óleo sobre tela 120 x 100 cm 2009

Salvo Óleo sobre tela 119 x 79 cm 2009


Venite adoremos Óleo sobre eucatéx 80 x 60 cm 2007

Pietá de Beslan Óleo sobre tela 160 x 106 cm 2004


22

O Senhor Morto Ă“leo sobre tela 80 x 60 cm 2013


23

A entrada de Cristo em Olinda Ă“leo sobre tela 180 x 200 cm 2013


24

Possesso 1 Ă“leo sobre tela 40 x 30 cm 2009

Possesso 2 Ă“leo sobre tela 40 x 30 cm 2009


25

Cinco pães e dois peixes Óleo sobre tela 50 x 50 cm 2014

As Bodas de Caná Óleo sobre tela 50 x 50 cm 2014


Artista

ROBERTO PLOEG Curadoria

RAUL CÓRDULA Tratamento de Imagem

ATELIER DE IMPRESSÃO | GUSTAVO BETTINI www.atelierdeimpressao.com.br Projeto Gráfico e Diagramação

PICK IMAGEM www.pickimagem.com

Apoio:



Rua da Moeda, 140, Bairro do Recife Recife, PE, Cep 50030-040, Tel 81 3424 4431 www.artepluralgaleria.com.br


Millions discover their favorite reads on issuu every month.

Give your content the digital home it deserves. Get it to any device in seconds.