Page 80

BACHARELADO EM ARQUITETURA E URBANISMO

Introdução O presente trabalho tem como objetivo destacar um tema que diz respeito a toda a sociedade, a importância da humanização do espaço de nascer, que tem como finalidade o projeto de uma casa de parto, da qual se encontra inserida em um conceito de arquitetura de ambientes de saúde, que além de atender as necessidades da assistência obstétrica, foca em critérios arquitetônicos que favoreçam melhores resultados em contextos específicos de atenção à saúde da mulher e da criança, no pré parto, parto e nascimento. O programa a ser desenvolvido, será implantado em um casarão do centro da cidade de São Paulo, a fim de discutir a questão de um imóvel tombado que, um dia fora considerado importante para a construção da história da cidade e que hoje está camuflado na paisagem urbana, sendo apenas mais um espaço disponível para uma pequena parcela da sociedade, no qual a grande maioria sequer reconhece seu valor.

O avanço da medicina x o regresso da humanização O Brasil, atualmente, é campeão mundial no índice de cesáreas. Não há justificativa científica ou médica para que a grande maioria dos partos, hoje em dia sejam realizados através de uma cesárea ou mesmo quando realizados partos normais que estes sejam extremamente medicalizados e/ou utilizem métodos intervencionistas e abusivos. Tudo isso é compreendido por violência obstétrica, mas “perfeitamente aceitável” no mundo atual, onde o nascimento foi industrializado. Sendo assim, as Casas de Parto são também o símbolo da necessária transformação da cultura predominante nas instituições que prestam assistência ao parto e nascimento. Em 1999, foram formalmente criados os Centro de Parto Normal, estabelecendo parâmetros legais para sua implantação. Nesse ambiente o atendimento ao parto é caracterizado pelo uso de técnicas que respeitem o processo fisiológico do evento, com a utilização de métodos não farmacológicos para alívio de dores, não há médicos de plantão, por isso é obrigatório que seja integrado a um hospital ou fique próximo a uma maternidade, em caso de emergência.

Ressignificação de um patrimônio histórico Sem perceberem que a falta de sensibilidade pelos lugares e pelo que representam é o caminho certo para a pobreza cultural, a maioria das pessoas demonstra desinteresse por seus passados

L2

Arquitetura do Edifício

respeitáveis. Apesar de alguns arquitetos urbanistas promoverem a ideia de fixar, na cidade, uma identidade que irradie um passado pouco valorizado, a violência e o desdém com edificações, que construíram a história da cidade, estão cada vez mais explícitas. É essencial ressignificar estes espaços, que um dia foram tão importantes para a nossa história, cultivando seus valores e tornando-os acessíveis, a fim de que toda a sociedade possa utilizá-los.

78

Profile for ARQLAB SENAC

Revista do TCC 2019_1  

Revista dedicada à publicar, em forma de ensaios, os trabalhos de conclusão de curso dos alunos de Arquitetura e Urbanismo do Centro Univers...

Revista do TCC 2019_1  

Revista dedicada à publicar, em forma de ensaios, os trabalhos de conclusão de curso dos alunos de Arquitetura e Urbanismo do Centro Univers...

Advertisement