Page 12

BACHARELADO EM ARQUITETURA E URBANISMO

Introdução A arquitetura está presente diariamente em nossas vidas, tendo grande influência no nosso cotidiano então, além de cumprir sua função como abrigo e artifício para proteger e facilitar a vida humana, ela também pode transformar e intensificar a vida dos seus usuários, proporcionando sentimentos e experiências que nos permitam participar da construção de seu significado. Segundo a filosofia de Hussel, a fenomenologia é a busca da interpretação do mundo através da nossa experiência e é por meio deste conceito que a arquitetura se relaciona com o ser humano, ou seja, o fenômeno da arquitetura, organiza espaços, e nossas interpretações do mundo através das experiências vivenciadas nestes espaços. A arquitetura, para ser sentida e vivida, deve ser organizada de forma a sensibilizar os seres humanos, instigando nossos sentidos, pois é através deles que interpretamos o mundo à nossa volta. O espaço arquitetônico deve criar uma atmosfera de imagens, sons, cheiros, sentimentos e recordações, buscando explorar e provocar situações no espaço arquitetônico através da manifestação dos seus elementos proporcionando experiências que nos façam sentir mais próximos de nós mesmos e dos outros, nos quais o indivíduo possa produzir uma leitura totalmente individual das coisas, para que possamos compartilhar uns com os outros as nossas vivências. Porém, com os avanços tecnológicos do mundo contemporâneo, nota-se que muitos arquitetos estão perdendo essa sensibilidade ao desenvolver seus projetos, deixando de se preocupar com questões que discutem como se dá a relação do homem no espaço, o que tem resultado na produção de edifícios menos “humanos”, construídos apenas para o comércio e publicidade. Este cenário da atualidade torna a arquitetura um produto, no qual não há nenhuma conexão corpórea e sensível com seus usuários, além de servir como estímulo visual, frio, neutro e despersonalizado.

L1

Fundamentos da Arquitetura e do Urbanismo

O presente trabalho busca compreender o papel da arquitetura além da sua função utilitária e do apelo visual estético, analisando seus princípios básicos em relação à forma como relaciona o homem ao espaço, questionando à arquitetura que se tem produzido na atualidade e que tem deixando de lado sua relação com o homem, e interrompendo sua conexão com o mundo. Portanto, este Trabalho de Conclusão de Curso propõe o projeto de uma instalação afim de discutir o significado da arquitetura, com a intenção de explorar situações e elementos materiais e imateriais no espaço que proporcionem experiências sensoriais e corporais por meio da abordagem fenomenológica. As principais referências teóricas, neste momento de pesquisa e levantamentos, são as teorias e projetos do arquiteto suíço Peter Zumthor (1943), que tem como preocupação criar atmosferas no espaço arquitetônico através da materialidade, e do arquiteto Juhani Pallasmaa (1936), analisando seus textos sobre a relação do homem com a arquitetura por meio dos cinco sentidos, nos quais ele descreve as diferentes dimensões das experiências humanas e sua expressão para a compreensão da arquitetura além da visão. Proposição Com base nesses estudos, o presente trabalho tem como objetivo propor a construção de um espaço onde serão feitas intervenções que propiciam experiências espaciais, a partir do ofício do arquiteto de explorar elementos arquitetônicos sendo eles materiais ou imateriais, projetando o espaço de “dentro para fora”. Foram escolhidas como exemplos de referência para ilustrar o que pretendemos na proposta, as seguintes obras e autores: A Room, de Salottobuono + Enrico Dusi

10

Profile for ARQLAB SENAC

Revista do TCC 2019_1  

Revista dedicada à publicar, em forma de ensaios, os trabalhos de conclusão de curso dos alunos de Arquitetura e Urbanismo do Centro Univers...

Revista do TCC 2019_1  

Revista dedicada à publicar, em forma de ensaios, os trabalhos de conclusão de curso dos alunos de Arquitetura e Urbanismo do Centro Univers...

Advertisement