__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

FRANCISCO TURRA Presidente-executivo Ex- Ministro da Agricultura

Compartimentação A experiência do Brasil


O BrasilAgro: crescimento SUSTENTÁVEL

Brasil: 851 milhões de ha 95,8 milhões de ha de cidades e infraestrutura 236 milhões de ha para produção de alimentos, silvicultura e biocombustíveis 93,9 milhões de ha com mata nativa nas propriedades

61% do território preservado! (517 milhões de ha) África: 7,8% / Ásia 5,6% / América Central 9,7% / Europa 0,3%

Fonte: MAPA / EMBRAPA


O BrasilAgro: Player INTERNACIONAL Ranking Brasileiro da Produção e da Exportação em 2015. 1º

1º 2º

Fonte: ÚNICA, BRCITRUS, ABIOVE, ABIC, ABIEC, ABPA, CONAB, SECEX., SINDITABACO

CARNE SUÍNA

MILHO

CARNE DE PERU

4º 3º

3° 4º

ETANOL

CARNE DE FRANGO

TABACO

CARNE BOVINA

SOJA

SUCO DE LARANJA

CAFÉ

AÇÚCAR

PRODUÇÃO

EXPORTAÇÃO

ALGODÃO


Produção Agrícola Brasileira: Grãos & Carnes PRODUÇÃO DE GRÃOS

PRODUÇÃO DE CARNE

1960 15/16*

Produção de Grãos 17,2 210,6

Carne Bovina

(Milhão de toneladas)

(Mil toneladas)

Área

22

58,5

(Milhão de hectares)

Produtividade

2015

1,359

9,425

Carne de Frango*

0 13,146

(Mil toneladas)

783 3,585

(Kg / hectare)

Carne Suína

368

3,643

(Mil toneladas)

Produção de grãos aumentos cerca de 1100% e a produtividade aumentou 350% Fonte: ÚNICA, USDA, MAPA, ABPA

1960

*Estimativa de marçol/16

Produção de carnes aumentou 1.517% * Produção Industrial


A Avicultura e a Suinocultura em números

SHARE NAS EXPORTAÇÃO EXPORTAÇÕES AGRONEGÓCIO

VALOR DA PRODUÇÃO (2013)

EMPREGOS GERADOS

Avicultura (frango)

US$ 7,17 bilhões

8,7%

R$ 64 bilhões

3,56 milhões

Suinocultura

US$ 1,27 bilhões

1,43%

R$ 16 bilhões

595 mil

TOTAL

US$ 8,44 bilhões

10%

R$ 80 bilhões

4,15 milhões

Fonte: MAPA, MDIC, ABPA, ICONE


Carne de Frango 2014 Produção (milhões ton) Exportação (milhões ton) Disponibilidade (milhões ton) Per capita (kg)

12,69

2015

Var.

13,146 3,58%

4,03

4,3

5%

8,59

8,84

3,1%

42,7

43,25

1,1%

2016 Produção e exportação: crescimento de 3 a 5% 6


Ranking: 15 maiores importadores do Brasil Carne de frango, 2015

PAÍSES 1 ARABIA SAUDITA 2 JAPAO 3 UNIÃO EUROPÉIA 4 CHINA 5 EMIRADOS ARABES 6 HONG KONG 7 AFRICA DO SUL 8 VENEZUELA 9 COVEITE 10 CUBA 11 COREIA DO SUL 12 RUSSIA 13 CINGAPURA 14 OMA 15 CATAR OUTROS

TOTAL

JAN-DEZ15

SHARE

789.301.922 420.597.361 407.440.872 307.042.267 303.737.103 236.290.818 227.269.741 132.080.168 121.615.370 99.663.782 93.284.679 90.534.257 83.420.714 83.384.298 80.297.197 749.148.353

18,7% 10,0% 9,6% 7,3% 7,2% 5,6% 5,4% 3,1% 2,9% 2,4% 2,2% 2,1% 2,0% 2,0% 1,9% 17,7%

4.225.108.902

100%

CATAR OMÃ CINGAPURA

OUTROS PAÍSES

ARÁBIA SAUDITA

JAPÃO

RÚSSIA

COREIA DO SUL CUBA COVEITE VENEZUELA

UNIÃO EUROPEIA AF. DO CHINA SUL HONG EMIRADOS KONG ÁRABES


Agrega巽達o de Valor: CARNE DE FRANGO 1,7 Kg de gr達os (70% milho, 30% farelo de soja) para produzir 1,0 Kg de frango 2991

3013

Salgado

Industrializado

2010 1701

1790

432

Gr達os

Griller

Inteiro

Corte

US$ / Ton Exportada


O crescimento populacional e a alta correlação entre renda per capita e consumo de proteína animal indicam um crescimento na demanda mundial ... ► Fatores como o crescimento da população e o aumento da renda são fortes indícios de um aumento no consumo de proteína. Há uma grande correlação entre consumo de carne e a renda anual per capita da população; ► Existe, ainda hoje, uma grande diferença entre o consumo de proteína animal per capita nos países desenvolvidos e nos países mais pobres. ► Em alguns casos, o aumento incremental de renda resulta em consumos maiores de proteína (principalmente em países pouco desenvolvidos)

9


... com destaque para o consumo de frango, que deve aumentar a uma taxa acima da carne suína e bovina... ► Ao longo do tempo, o consumo de proteína animal tem aumentado gradativamente no mundo. A proteína de frango é a que mais ganha espaço, seguida pela carne suína. A carne bovina cresce a um ritmo menos acelerado; ► No período de 2013 a 2024, o consumo dos três principais tipos de carne deve aumentar em 55 milhões de toneladas.

Fonte: USDA,

...gerando um aumento de demanda de 23 milhões de toneladas de carne frango e 15 milhões de toneladas de carne suína até 202410


Influenza Aviรกria: uma ameaรงa constante


Influenza aviária:

Prejuízos nos últimos 30 anos EUA (1983 e 1984) Prejuízo: US$ 225 milhões Itália (1997) Descarte: 16 milhões de aves Prejuízo: €110 milhões Holanda (2003) Descarte: 30 milhões de aves Prejuízo: €150 milhões Ásia (2003 e 2004) H5N1 Prejuízo: €8 bilhões México Prejuízo: US$ 700 milhões


Influenza Aviária: Casos recentes

China

H7N9 – mais de 70 pessoas mortas em 2014. Prejuízo: US$ 6,5 bilhões

Coréia do Sul

Início em Janeiro 2014

Japão

Descarte de 112 mil aves


IA pelo mundo: de 2015 atĂŠ agora


Influenza Aviária nos EUA • • • •

48 milhões de aves abatidas (2015) Mais de US$ 1 bilhão em prejuízos Vários estados atingidos Restrição de diversos mercados:

Influenza Aviária no MÉXICO • Prejuízo de US$ 246 milhões/ano, ou US$ 4,4 bilhões nos últimos 18 anos, segundo AAAP • Redução da oferta interna


Medidas Adotadas pelo Brasil • Maior rigor na importação de material genético • Proibição de importação de aves ornamentais e de companhia • Monitoria sorológica em planteis comerciais (RS, SC, PR, SP. MG, ES, MS, MT, GO, TO, DF, BA, SE, e RO) e em aves migratórias • Credenciamento de novos laboratórios para diagnostico • Elaboração de Plano de Contingência • Criação de grupos técnicos de apoio • Treinamento de Pessoal 16


A PROPOSTA DE COMPARTIMENTAÇÃO

17


Compartimentação: surgimento • Surgiu em 2005, a partir de proposta da OIE

• Em 2007, setor privado e governo discutiram as bases do Projeto Piloto e criaram um grupo de trabalho entre ABPA (então, UBA), Ministério do Brasil, BRF (Sadia e Perdigão) e JBS • Empresas fizeram adequações de estruturas nos Projetos-Piloto, definiram protocolos de produção e planos de contingência: Perdigão de Rio Verde (GO), a Sadia de Lucas de Rio Verde (MT), a Seara de Itapiranga (SC) e a Cobb/Vantress (SP)

18


Compartimentação: como funciona • O compartimento é definido NÃO por sua LOCALIZAÇÃO, mas SIM pelo RASTREAMENTO DA PRODUÇÃO

19


Compartimentação: pré-requisitos • O serviço veterinário oficial do país deve ser eficiente e contar com os meios necessários para supervisionar e fazer a gestão do programa; • Devem existir acordos tácitos e formais entre os setores público e privado, envolvendo principalmente o setor de produção animal e os fornecedores de equipamentos, produção de alimentos e de gestão de resíduos; • Existência de um sistema eficiente de vigilância ativa e passiva que contemple tanto o vírus de alta como o de baixa patogenicidade;

• Existência de um sistema de identificação de rastreabilidade com a utilização de registros que permitam a identificação de lotes de aves;

20


Compartimentação: pré-requisitos • Existência de um sistema de certificação que permita a certificação oficial confiável sobre o status sanitário dentro do compartimento e sobre os produtos que podem ser comercializados; • Definição de critérios genéricos sobre a gestão e práticas de produção relacionadas com a biosseguridade que deve ser aplicada dentro do compartimento; • Definição de planos de biosseguridade e de contingência por parte da empresa compartimentalizada, os quais devem ser revisados e atualizados periodicamente.

21


Estágio atual do programa de Compartimentação • Programa em fase final: Projeto sob apreciação da OIE. • Ministério da Agricultura do Brasil aprovou Instrução Normativa que regulamenta e define diretrizes auditadas • Próximo passo: pedir reconhecimento dos países importadores para os quatro compartimentos

• Ampliar o programa para o maior número possível de empresas 22


Compartimentação: algumas considerações O Brasil tem 90% de sua avicultura de corte integrada, com níveis altos de biosseguridade, logo a compartimentação é factível em boa parte das nossas empresas; Granjas de reprodução já são compartimentos por natureza, apenas questão de adequar procedimentos e programas de contingência;

O risco da Influenza Aviária não terminou pois o vírus continua circulando na Ásia e em outros continentes; Por isso, compartimentar as nossas empresas é fundamental para melhorar nossa capacidade competitiva; Por outro lado, investimentos do Poder Público em infraestrutura e estrutura ágeis de defesa sanitária são fundamentais.

23


OBRIGADO! OBRIGADO! www.abpa-br.org abpa@abpa-br.org www.abpa-br.org • www.Brasilianchicken.com.br • Fone: +55 11 3031-4115 +55 (11) 3095-3120


Profile for Ariel Neuman

Xi seminario compartimentacao  

Xi seminario compartimentacao  

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded