Page 1

FRANCISCO TURRA Presidente-executivo Ex- Ministro da Agricultura

Compartimentação A experiência do Brasil


O BrasilAgro: crescimento SUSTENTÁVEL

Brasil: 851 milhões de ha 95,8 milhões de ha de cidades e infraestrutura 236 milhões de ha para produção de alimentos, silvicultura e biocombustíveis 93,9 milhões de ha com mata nativa nas propriedades

61% do território preservado! (517 milhões de ha) África: 7,8% / Ásia 5,6% / América Central 9,7% / Europa 0,3%

Fonte: MAPA / EMBRAPA


O BrasilAgro: Player INTERNACIONAL Ranking Brasileiro da Produção e da Exportação em 2015. 1º

1º 2º

Fonte: ÚNICA, BRCITRUS, ABIOVE, ABIC, ABIEC, ABPA, CONAB, SECEX., SINDITABACO

CARNE SUÍNA

MILHO

CARNE DE PERU

4º 3º

3° 4º

ETANOL

CARNE DE FRANGO

TABACO

CARNE BOVINA

SOJA

SUCO DE LARANJA

CAFÉ

AÇÚCAR

PRODUÇÃO

EXPORTAÇÃO

ALGODÃO


Produção Agrícola Brasileira: Grãos & Carnes PRODUÇÃO DE GRÃOS

PRODUÇÃO DE CARNE

1960 15/16*

Produção de Grãos 17,2 210,6

Carne Bovina

(Milhão de toneladas)

(Mil toneladas)

Área

22

58,5

(Milhão de hectares)

Produtividade

2015

1,359

9,425

Carne de Frango*

0 13,146

(Mil toneladas)

783 3,585

(Kg / hectare)

Carne Suína

368

3,643

(Mil toneladas)

Produção de grãos aumentos cerca de 1100% e a produtividade aumentou 350% Fonte: ÚNICA, USDA, MAPA, ABPA

1960

*Estimativa de marçol/16

Produção de carnes aumentou 1.517% * Produção Industrial


A Avicultura e a Suinocultura em números

SHARE NAS EXPORTAÇÃO EXPORTAÇÕES AGRONEGÓCIO

VALOR DA PRODUÇÃO (2013)

EMPREGOS GERADOS

Avicultura (frango)

US$ 7,17 bilhões

8,7%

R$ 64 bilhões

3,56 milhões

Suinocultura

US$ 1,27 bilhões

1,43%

R$ 16 bilhões

595 mil

TOTAL

US$ 8,44 bilhões

10%

R$ 80 bilhões

4,15 milhões

Fonte: MAPA, MDIC, ABPA, ICONE


Carne de Frango 2014 Produção (milhões ton) Exportação (milhões ton) Disponibilidade (milhões ton) Per capita (kg)

12,69

2015

Var.

13,146 3,58%

4,03

4,3

5%

8,59

8,84

3,1%

42,7

43,25

1,1%

2016 Produção e exportação: crescimento de 3 a 5% 6


Ranking: 15 maiores importadores do Brasil Carne de frango, 2015

PAÍSES 1 ARABIA SAUDITA 2 JAPAO 3 UNIÃO EUROPÉIA 4 CHINA 5 EMIRADOS ARABES 6 HONG KONG 7 AFRICA DO SUL 8 VENEZUELA 9 COVEITE 10 CUBA 11 COREIA DO SUL 12 RUSSIA 13 CINGAPURA 14 OMA 15 CATAR OUTROS

TOTAL

JAN-DEZ15

SHARE

789.301.922 420.597.361 407.440.872 307.042.267 303.737.103 236.290.818 227.269.741 132.080.168 121.615.370 99.663.782 93.284.679 90.534.257 83.420.714 83.384.298 80.297.197 749.148.353

18,7% 10,0% 9,6% 7,3% 7,2% 5,6% 5,4% 3,1% 2,9% 2,4% 2,2% 2,1% 2,0% 2,0% 1,9% 17,7%

4.225.108.902

100%

CATAR OMÃ CINGAPURA

OUTROS PAÍSES

ARÁBIA SAUDITA

JAPÃO

RÚSSIA

COREIA DO SUL CUBA COVEITE VENEZUELA

UNIÃO EUROPEIA AF. DO CHINA SUL HONG EMIRADOS KONG ÁRABES


Agrega巽達o de Valor: CARNE DE FRANGO 1,7 Kg de gr達os (70% milho, 30% farelo de soja) para produzir 1,0 Kg de frango 2991

3013

Salgado

Industrializado

2010 1701

1790

432

Gr達os

Griller

Inteiro

Corte

US$ / Ton Exportada


O crescimento populacional e a alta correlação entre renda per capita e consumo de proteína animal indicam um crescimento na demanda mundial ... ► Fatores como o crescimento da população e o aumento da renda são fortes indícios de um aumento no consumo de proteína. Há uma grande correlação entre consumo de carne e a renda anual per capita da população; ► Existe, ainda hoje, uma grande diferença entre o consumo de proteína animal per capita nos países desenvolvidos e nos países mais pobres. ► Em alguns casos, o aumento incremental de renda resulta em consumos maiores de proteína (principalmente em países pouco desenvolvidos)

9


... com destaque para o consumo de frango, que deve aumentar a uma taxa acima da carne suína e bovina... ► Ao longo do tempo, o consumo de proteína animal tem aumentado gradativamente no mundo. A proteína de frango é a que mais ganha espaço, seguida pela carne suína. A carne bovina cresce a um ritmo menos acelerado; ► No período de 2013 a 2024, o consumo dos três principais tipos de carne deve aumentar em 55 milhões de toneladas.

Fonte: USDA,

...gerando um aumento de demanda de 23 milhões de toneladas de carne frango e 15 milhões de toneladas de carne suína até 202410


Influenza Aviรกria: uma ameaรงa constante


Influenza aviária:

Prejuízos nos últimos 30 anos EUA (1983 e 1984) Prejuízo: US$ 225 milhões Itália (1997) Descarte: 16 milhões de aves Prejuízo: €110 milhões Holanda (2003) Descarte: 30 milhões de aves Prejuízo: €150 milhões Ásia (2003 e 2004) H5N1 Prejuízo: €8 bilhões México Prejuízo: US$ 700 milhões


Influenza Aviária: Casos recentes

China

H7N9 – mais de 70 pessoas mortas em 2014. Prejuízo: US$ 6,5 bilhões

Coréia do Sul

Início em Janeiro 2014

Japão

Descarte de 112 mil aves


IA pelo mundo: de 2015 atĂŠ agora


Influenza Aviária nos EUA • • • •

48 milhões de aves abatidas (2015) Mais de US$ 1 bilhão em prejuízos Vários estados atingidos Restrição de diversos mercados:

Influenza Aviária no MÉXICO • Prejuízo de US$ 246 milhões/ano, ou US$ 4,4 bilhões nos últimos 18 anos, segundo AAAP • Redução da oferta interna


Medidas Adotadas pelo Brasil • Maior rigor na importação de material genético • Proibição de importação de aves ornamentais e de companhia • Monitoria sorológica em planteis comerciais (RS, SC, PR, SP. MG, ES, MS, MT, GO, TO, DF, BA, SE, e RO) e em aves migratórias • Credenciamento de novos laboratórios para diagnostico • Elaboração de Plano de Contingência • Criação de grupos técnicos de apoio • Treinamento de Pessoal 16


A PROPOSTA DE COMPARTIMENTAÇÃO

17


Compartimentação: surgimento • Surgiu em 2005, a partir de proposta da OIE

• Em 2007, setor privado e governo discutiram as bases do Projeto Piloto e criaram um grupo de trabalho entre ABPA (então, UBA), Ministério do Brasil, BRF (Sadia e Perdigão) e JBS • Empresas fizeram adequações de estruturas nos Projetos-Piloto, definiram protocolos de produção e planos de contingência: Perdigão de Rio Verde (GO), a Sadia de Lucas de Rio Verde (MT), a Seara de Itapiranga (SC) e a Cobb/Vantress (SP)

18


Compartimentação: como funciona • O compartimento é definido NÃO por sua LOCALIZAÇÃO, mas SIM pelo RASTREAMENTO DA PRODUÇÃO

19


Compartimentação: pré-requisitos • O serviço veterinário oficial do país deve ser eficiente e contar com os meios necessários para supervisionar e fazer a gestão do programa; • Devem existir acordos tácitos e formais entre os setores público e privado, envolvendo principalmente o setor de produção animal e os fornecedores de equipamentos, produção de alimentos e de gestão de resíduos; • Existência de um sistema eficiente de vigilância ativa e passiva que contemple tanto o vírus de alta como o de baixa patogenicidade;

• Existência de um sistema de identificação de rastreabilidade com a utilização de registros que permitam a identificação de lotes de aves;

20


Compartimentação: pré-requisitos • Existência de um sistema de certificação que permita a certificação oficial confiável sobre o status sanitário dentro do compartimento e sobre os produtos que podem ser comercializados; • Definição de critérios genéricos sobre a gestão e práticas de produção relacionadas com a biosseguridade que deve ser aplicada dentro do compartimento; • Definição de planos de biosseguridade e de contingência por parte da empresa compartimentalizada, os quais devem ser revisados e atualizados periodicamente.

21


Estágio atual do programa de Compartimentação • Programa em fase final: Projeto sob apreciação da OIE. • Ministério da Agricultura do Brasil aprovou Instrução Normativa que regulamenta e define diretrizes auditadas • Próximo passo: pedir reconhecimento dos países importadores para os quatro compartimentos

• Ampliar o programa para o maior número possível de empresas 22


Compartimentação: algumas considerações O Brasil tem 90% de sua avicultura de corte integrada, com níveis altos de biosseguridade, logo a compartimentação é factível em boa parte das nossas empresas; Granjas de reprodução já são compartimentos por natureza, apenas questão de adequar procedimentos e programas de contingência;

O risco da Influenza Aviária não terminou pois o vírus continua circulando na Ásia e em outros continentes; Por isso, compartimentar as nossas empresas é fundamental para melhorar nossa capacidade competitiva; Por outro lado, investimentos do Poder Público em infraestrutura e estrutura ágeis de defesa sanitária são fundamentais.

23


OBRIGADO! OBRIGADO! www.abpa-br.org abpa@abpa-br.org www.abpa-br.org • www.Brasilianchicken.com.br • Fone: +55 11 3031-4115 +55 (11) 3095-3120


Xi seminario compartimentacao  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you