Page 1

J E W E L L E R Y M A G S E T E M B R O

1 9

04 SHOWCASE & EXHIBITION

LEGACY Portuguese Jewellery Shaped with Love

10 D E S TAQ U E

08 E N T R E V I S TA

NUNO MARINHO Presidente da Associação de Ourivesaria e Relojoaria de Portugal

PORTUGUESE J E W E L L E R Y X M A AT Special Edition


A L M A

E

C O R A Ç Ã O

A Alma e Coração é uma marca de joalharia portuguesa, especializada na criação de peças inspiradas na filigrana e nos diversos estilos da joalharia tradicional. Para além de coleções desenhadas para enaltecer os estilos e técnicas tradicionais, a marca aposta na criação de coleções de design próprio e exclusivo, desenvolvidos e desenhados pela própria fundadora, Vera Costa Leite.


E D I

P O N T E S

D E

T O R I A L

C O N T A C T O

O segundo semestre é, por tradição, um dos mais importantes no calendário da joalharia portuguesa. O mapa da internacionalização preenche-se com participações cada vez mais representativas nas principais feiras do setor. Num roteiro que tem como bússola a ambição, carimbamos passagem por Paris, Vicenza, Madrid, Hong Kong e Amesterdão, sem esquecer a Portojóia, que celebra a sua 30ª edição. E é nesta altura em que voltamos à estrada que se torna mais imperativo definirmos as coordenadas certas para traçarmos, juntos, um rumo sustentável para a joalharia portuguesa. Queremos que todos se sintam parte do processo e, acima de tudo, da nossa visão para o setor. Nesse sentido, estamos a delinear um conjunto de iniciativas que visam fomentar a partilha e aproximação entre Associados e dos Associados com a Associação, para as quais apelamos desde já à vossa participação e adesão.

Nesta edição da Jewellery Mag, olhamos pelo retrovisor para o evento de apresentação da nova campanha, em que abrimos as portas da Casa da Arquitetura para dar a conhecer esta nova dinâmica e pluralidade que se vive na joalharia portuguesa. De que é reflexo também a iniciativa “Portuguese Jewellery X MAAT”, mais uma importante parceria firmada pela AORP – diria também uma ponte – que nos conecta com o universo da arte contemporânea e novos públicos. Olhando agora para o futuro próximo, é altura de apontarmos os holofotes para o retalho, que também se encontra a enfrentar uma fase de grande renovação e adaptação ao novo contexto de consumo e às potencialidades do comércio online. A AORP quer ser, mais uma vez, motor inspirador e instigador desta evolução. No caminho, derrubamos muros, construímos pontes.

A nova campanha de promoção da joalharia portuguesa, Legacy, é um espelho dessa visão. Um setor que homenageia as raízes, a tradição da arte, ao mesmo tempo que se projeta para o futuro e se renova pelo sangue fervilhante da nova geração. Uma visão inclusiva, abrangente e que estabelece pontes de contacto, para dentro e para fora do setor.

Atravessamos juntos. Nuno Marinho Presidente AORP

C ONC E ÇÃO GRÁF ICA

CA P A

E D I T O RI A L

I M PRE S S ÃO

P ROP RIEDA DE

Gab i n e t e d e Co mu n i ca ça o e I ma g e m A O R P s i l vi a. s i l va a o r p.p t ma f a l d a . mo r ai s a or p .p t

fotografia, RICARDO SANTOS colar - ETERNAMENTE JOIAS PRODUÇAO SNOWBERRY

AORP geral aorp.pt

G ráfica Pacen se

A ORP w w w . a o r p. pt


02 TENDÊNCIAS

08

07

06

01 Colar/Fio de Óculos, Mel Jewel; 02 Anel, Portvs; 03 Brincos, Maria Avillez; 04 Colar, Bruno da Rocha; 05 Argolas, Arte Nova; 06 Anel, Minha Jóia Atelier; 07 Brincos, Paula Bluemchen; 08 Colar, Coquine Jewelry

FAÇ A PA R T E DA J E W E L L E RY M AG Se é nosso/a associado/a, envie as suas fotografias de produto em alta resolução para comunicacao@aorp.pt.

05


03

01

TENDÊNCIAS

02

03

04

PE AR LS As pérolas são um eterno clássico. Envolvidas em simbolismo e mitologia desde a Antiguidade Clássica, representam elegância, delicadeza e luxo. Criadas em água doce ou salgada, esféricas ou em formatos irregulares, atravessam tendências e gerações, tornando-se um ícone intemporal de estilo.


04 PORTUGUESE JEWELLERY LEGACY

PORTUGUESE JEWELLERY LEGACY SHOWCASE & EXHIBITION

Para assinalar o lançamento da nova campanha internacional de promoção da joalharia portuguesa – Portuguese Jewellery Legacy, a AORP promoveu um showcase inédito de 19 marcas nacionais e uma exposição das imagens da campanha. As portas da Casa da Arquitetura, em Matosinhos, abriram para três dias de celebração. Com uma cuidada curadoria, a seleção de marcas no evento representou a versatilidade de estilos da joalharia portuguesa, das marcas tradicionais que apresentam as técnicas e desenhos intemporais, como Fernando Martins Pereira, Inês Barbosa, Jorge Silva, Tavares, e Alma e Coração, ao design de autor cada vez mais em voga em Portugal, com assinatura de Liliana Guerreiro, Joana Mota Capitão, Sopro Jewellery, Maria Leão Torres, Cris Maria Jewelry e Paula Bluemchen. Também algumas marcas de joalharia contemporânea marcaram presença como Cinco, HLC Jewellery, Mesh Jewellery, Pekan Jewellery, Rose Blossom by Ouropa, Arte Nova Jewellery, Wings of Feeling e Magajóias. O primeiro dia foi reservado a convidados especiais, que ficaram a conhecer em primeira-mão a nova campanha internacional. Nuno Marinho, Presidente da Associação, teve em mãos a abertura da cerimónia, sucedido por Fátima Santos, Secretária Geral da AORP e Jaime Andrez, Presidente da Comissão Diretiva do COMPETE2020. Mafalda Sampaio, Helena Coelho, Mafalda Castro, Bárbara Lourenço, Joana Brandão, Sónia Balacó, Carina Caldeira, Fernanda Velez, Carla Ascenção, Diogo Miranda, Ana Viriato e Juliana Herc foram algumas das caras conhecidas presentes.

Aberto ao público nos dias seguintes, o evento contou ainda com uma dinâmica agenda de eventos paralelos. Especialistas foram convidados a partilhar a sua experiência e boas práticas em temas de grande relevância para a joalharia portuguesa: “A história das nossas joias” com Rui Galopim de Carvalho, da Portugal Gemas Academy, Rosa Maria Mota, Investigadora do CITAR Universidade Católica e Manuel Sousa, do Museu do Ouro Travasso; “Sustentabilidade – fechar o ciclo” com Kaleigh Tirone Nunes, da Catalyst Inspiring Future Fashion, Adriana Mano da Zouri, Ana Silva Tavares, da Tintex Textiles e Abel Castro da Finouro e “Shape Up – Empreendedorismo na Joalharia” com João Dias da AICEP, Li Furtado da CINCO Store e Luísa Delgado, Gestora e Investidora. De destacar também a presença da iniciativa “Breakfast Girls Just Wanna Have Fun”, projeto de networking no feminino, que promoveu, na Casa da Arquitetura, dois pequenos-almoços de conversa e descoberta em torno da joalharia portuguesa. Promovida pela AORP, a nova campanha Portuguese Jewellery Legacy remete para os valores da eternidade e intemporalidade das joias portuguesas, recuperando as técnicas e desenhos tradicionais, que atravessam o tempo. Ao mesmo tempo que pretende valorizar a tradição, a campanha faz a apologia dos valores de sustentabilidade, comércio justo e consumo responsável. O objetivo é mostrar como a joalharia – com um longo ciclo de produto, que pode ir até à eternidade, contraria a tendência insustentável do mercado de consumo. Com direção criativa da AORP, a campanha Portuguese Jewellery Legacy é uma produção da Snowberry, com Ricardo Santos (fotografia), João Le Joy (vídeo), Lou Schoof (modelo), Kimberley Pearl (modelo) e Federico Rodrigues (modelo).


05 PORTUGUESE JEWELLERY LEGACY

“O OBJETIVO É MOSTRAR COMO A JOALHARIA – COM UM LONGO CICLO DE PRODUTO, QUE PODE IR ATÉ À ETERNIDADE, CONTRARIA A TENDÊNCIA INSUSTENTÁVEL DO MERCADO DE CONSUMO.”


06 PORTUGUESE JEWELLERY LEGACY


07 PORTUGUESE JEWELLERY LEGACY

Portuguese Jewellery Legacy - Casa da Arquitetura

Cocktail de inauguração Portuguese Jewellery Legacy - Showcase & Exhibition na Casa da Arquitetura


08 ENTREVISTA

NUNO MARINHO PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO DE OURIVESARIA E RELOJOARIA DE PORTUGAL

Nuno Marinho é o novo Presidente da AORP - Associação de Ourivesaria e Relojoaria de Portugal. Transita da direção anterior, liderando agora uma equipa empenhada em promover uma cultura de abertura, transparência e união entre a Associação e os seus Associados. Em entrevista à Jewellery Mag, partilha os principais desafios e metas que a nova direção se propõe alcançar.


09 ENTREVISTA

TEVE COMO ESTREIA O LANÇAMENTO DA NOVA CAMPANHA

detrás de cada peça. Essa proximidade permite criar uma ligação

DE PROMOÇÃO INTERNACIONAL DA JOALHARIA

emocional entre o consumidor e a marca, que fica imune a fatores

PORTUGUESA, QUE TEM COMO MOTE LEGACY. QUAL É A

competitivos como o preço. Eleva o posicionamento das marcas e

MENSAGEM QUE SE PRETENDE VEICULAR?

valoriza-as. Esta relação não prejudica o retalho, pelo contrário,

A nova campanha Legacy celebra a essência da joalharia

gera necessidade. Quanto mais gerarmos e potenciarmos esta

portuguesa, como um legado. Um legado de arte, de valores, de

necessidade, mais beneficiarão as marcas e o retalho.

memórias, passado de geração em geração, num ciclo eterno. Fomos à procura das técnicas e dos desenhos que fazem parte

O RETALHO É UM DOS GRANDES DESAFIOS DO SETOR?

da nossa história e do nosso imaginário coletivo. Mas que

Como em todos os setores, as mudanças surgem dos desafios.

não se perderam no tempo. Surgem agora revitalizadas pelo

Sem desafios não há evolução. E o retalho atravessa atualmente

design contemporâneo e por novo consumidor ávido de peças

uma das suas fases mais desafiantes. O comércio online, os canais

com identidade e história. Em paralelo, a campanha lança uma

diretos de contato entre as marcas e o consumidor, como as redes

mensagem de sensibilização para a joia como um bem intemporal

sociais, impõem ao retalho uma reestruturação do modelo de

e eterno, em contrapondo com a indústria de consumo e produção

negócio, que é no fundo uma oportunidade para uma evolução

em massa e com o insustentável impacto ambiental que isso

necessária. Ao contrário das crises económicas, que são cíclicas,

acarreta. As joias são eternas. E nessa eternidade há uma

esta é uma mudança que não tem retorno, pelo que a adaptação

apologia dos princípios de sustentabilidade, do comércio justo e

é urgente. Na AORP, estamos muito atentos a esta questão e

de slow fashion, que queremos defender.  

estamos a preparar iniciativas que visam impulsionar o retalho e criar novas dinâmicas que inspirem essa evolução.

ESSA É OUTRA DAS BANDEIRAS DA NOVA DIREÇÃO: A SENSIBILIZAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE E COMO O

A AORP TEM VINDO TAMBÉM A REFORÇAR AS RELAÇÕES

SETOR SE DEVE ADAPTAR À CONSCIÊNCIA GLOBAL PARA O

INSTITUCIONAIS COM AS SUAS CONGÉNERES –

NOSSO IMPACTO NO PLANETA. O QUE ESTÁ NA BASE DESTA

NOMEADAMENTE AS ASSOCIAÇÕES LIGADAS AO SETOR DA

DECISÃO?

MODA. A UNIÃO FAZ A FORÇA?

A sustentabilidade não é uma tendência. É uma emergência. Não

O grande objetivo é a afirmação da marca Portugal. A

é algo que achamos correto fazer. É algo imperativo de fazer.

marca país é uma porta de entrada muito importante nos

Enquanto representantes de uma indústria, queremos inspirar

mercados internacionais. França, Itália, Espanha criaram um

as nossas empresas a adotar políticas mais sustentáveis de

posicionamento de país, que serve de alavanca à penetração

gestão e proteção dos recursos naturais, encorajar a reciclagem

das marcas. É isso que estamos a tentar fazer em parceria

e reutilização de materiais, bem como defender princípios de

com as restantes associações, nomeadamente as do cluster da

respeito e igualdade para todos. Queremos que o setor da

moda: posicionar Portugal como país produtor de excelência, que

joalharia portuguesa lidere um movimento que a indústria da

alia a qualidade da produção ao design contemporâneo. Uma

moda deve obrigatoriamente seguir. Porque afinal, o planeta é o

produção de pequena escala, mas diferenciada. Para isso temos

nosso maior legado.

que criar uma história – o chamado storytelling – recuperando as nossas tradições, a artes, a manufatura. O que nos torna

A APRESENTAÇÃO DA CAMPANHA FOI MARCADA PELO

verdadeiramente únicos e é inimitável.

SHOWCASE ABERTO AO PÚBLICO DE 20 MARCAS DE JOALHARIA PORTUGUESA. A INTENÇÃO É CRIAR UMA MAIOR

E JÁ SE SENTE O IMPACTO DESSE TRABALHO? A MARCA

PROXIMIDADE ENTRE JOALHARIA E O GRANDE PÚBLICO?

PORTUGAL É JÁ RECONHECIDA E AJUDA A “VENDER”?

Não podemos ignorar a transformação que existe na relação

É um caminho de construção. Em mercados como o asiático,

entre as marcas e o consumidor final. Há um interesse cada

a etiqueta Europa ajuda muito à penetração das marcas.

vez maior do consumidor no contacto direto com as marcas, em

Reconhecem qualidade, atenção ao detalhe, tradição, expertise.

conhecer as caras por detrás de cada projeto, as histórias por

Na feira de Hong Kong, por exemplo, uma das mais importantes do calendário anual, o pavilhão Portugal tem ganho cada vez mais

ACREDITAMOS QUE A JOALHARIA PORTUGUESA PODE VIR A SER UMA IMPORTANTE BANDEI-

dimensão e relevância. É muito importante carregarmos connosco a bandeira do país, porque isso ajuda-nos a criar uma imagem internacional. Mas o mesmo vale ao contrário. Acreditamos que

RA DA PROMOÇÃO INTERNACIONAL DO PAÍS

a joalharia portuguesa pode vir a ser uma importante bandeira

E ESTAMOS A TRABALHAR COM O TURISMO

da promoção internacional do país e estamos a trabalhar com

DE PORTUGAL NESSE SENTIDO. SOMOS UM SETOR QUE REPRESENTA OS VALORES PELOS QUAIS O PAÍS SE TEM TORNADO TÃO ATRATIVO AOS OLHOS DO MUNDO. É TODO UM CICLO DE CRESCIMENTO MÚTUO QUE CRIARÁ AS BASES CERTAS PARA A AFIRMAÇÃO SUSTENTÁVEL DA JOALHARIA PORTUGUESA NO MUNDO.

o Turismo de Portugal nesse sentido. Somos um setor que representa os valores pelos quais o país se tem tornado tão atrativo aos olhos do mundo. É todo um ciclo de crescimento mútuo que criará as bases certas para a afirmação sustentável da joalharia portuguesa no mundo.


10 PORTUGUESE JEWELLERY X MAAT SPECIAL EDITION

Nove autores de joalharia portuguesa desenharam uma coleção exclusiva inspirada na arquitetura do MAAT - Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia. A iniciativa “Portuguese Jewellery X MAAT Special Edition” resulta de uma parceria entre a AORP e o museu.

Com diferentes áreas de formação, do design à arquitetura, das ciências exatas às humanas, uma nova geração de criadores encontra na joalharia portuguesa a sua área de expressão criativa, trazendo novas perspetivas e uma renovada abordagem artística a uma arte de grande tradição no país.

A coleção representa a visão de cada um dos nove criadores sobre o premiado edifício do MAAT, um projeto da arquiteta britânica Amanda Levete, que foi já distinguido a nível internacional por prémios como Best Museum Architecture of the Year e o Best of Best Iconic Awards 2017. A fluidez das linhas arquitetónicas, a textura e o reflexo da luz e do rio nos mosaicos ou a subtil integração na paisagem foram algumas das bases de inspiração para as criações de Ana Pina, Dalila Gomes, Joana Santos, Kathia Bucho, Leonor Silva, Maria Avillez, Mater Jewellery Tales, Romeu Bettencourt e Vangloria.

Nuno Marinho, Presidente da Direção da AORP ressalta a pluralidade das propostas. “São reflexo da diversidade e versatilidade de estilos que encontramos hoje em dia na joalharia portuguesa. Fruto desta “importação” de talentos de diferentes áreas criativas – da arquitetura ao design, da arte ao marketing, há uma nova energia no setor, que contagia não apenas a entrada de novos atores, como inspira as marcas mais tradicionais, que se sentem instigadas por esta efervescência criativa”.

Para a Fundação EDP, a associação a um projeto que envolve artistas e criadores, e que cruza disciplinas como o design e a arquitetura, vai ao encontro da sua ampla atuação enquanto entidade que estimula e divulga o talento nacional.

De recordar que, também no âmbito desta parceria entre a AORP e o MAAT, os nove criadores encontramse à venda na loja do museu, de forma rotativa, pelo período de dois meses, com exceção de Leonor Silva e Maria Avillez, que são artistas residentes.


11 PORTUGUESE JEWELLERY X MAAT SPECIAL EDITION

ANA PINA Ana Pina, arquiteta de formação, articula nas suas coleções elementos de um vocabulário comum, numa narrativa de contrastes e texturas, relações geométricas e assimetrias, como se de letras que compõem palavras inseridas num texto maior se tratassem. Horizon Line Inspirado na arquitetura das linhas, nos níveis de espaços, nas direções dos movimentos, que se sobrepõem e intersetam num fluído contínuo, o anel de Ana Pina reflete a geometria presente nos desenhos da fachada do museu, mas também na visão mais poética, a do lugar, pousando na mão com a ergonomia com que o edifício assenta na margem e acompanha a ondulação do rio.

M AT E R   J E W E L L E R Y T A L E S Contar histórias, histórias que fiquem guardadas na memória. Cada joia de Sara Coutinho, autora da Mater, é o resultado de fragmentos do mundo vivido e sonhado. Interpretações geometrizadas que sofrem sucessivas simplificações para que estas memórias permaneçam, através das joias. M (“M” de maré; de mar; de MAAT) A forma e textura da cobertura, marcada pela linearidade e brilho dos azulejos serve de inspiração aos brincos M. Metaforicamente, representam a ligação ao rio e ao mar como reflexo de tradição e de uma história que se renova pela arte.

JOANA SANTOS JEWELLERY Formada em arquitetura, as peças de Joana Santos desenhamse entre traço minimal e geométrico e o movimento orgânico, contrastando a racionalidade da linha com a delicadeza da técnica e a imprevisibilidade do detalhe. Homographic A fluidez gerada pelas curvas, o cruzamento de planos, as suas sobreposições, o efeito cromático do azulejo, o reflexo da luz e a escala humana da sala oval são os vetores de criação da peça Homographic de Joana Santos.


06 12 PORTUGUESE PORTUGUESE JEWELLERY JEWELLERY X MAAT SPECIAL X MAAT EDITION

K AT H I A B U C H O J E W E L R Y Atraída pela elegante simplicidade das linhas minimalistas, Kathia Bucho vagueia entre estruturas mecânicas e formas geométricas extraídas do seu ambiente urbano, que refletem uma verdadeira visão artística independente. Oval The Other Side Os mosaicos tridimensionais e brilhantes, semelhantes a escamas, refletem a luz do lugar, que varia consoante a hora do dia e a estação do ano. O anel desenhado por Kathia Bucho representa essa textura ao mesmo tempo que a curvatura do miradouro e da sala

L E O N O R S I LV A Com uma linguagem artística muito própria, Leonor Silva recorre ao humor e à ironia para interpretar o que se passa à sua volta. O resultado são joias que além da estética, se afirmam pela força da mensagem. ´ Where The World Touches You Leonor Silva reflete sobre a ligação com o passado, recordando os navegadores e o Tejo como ponto de partida da descoberta; sobre o museu como um ícone da arquitetura e arte contemporânea que alavanca Lisboa para o mundo e sobre o apelo urgente da sustentabilidade, onde criatividade e tecnologia se tornam uma ferramenta e um meio de conexão.

M A R I A AV I L L E Z Designer gráfica, Maria Avillez sentiu-se seduzida pela manualidade e componente artística da joalharia. O seu trabalho caracterizase pelas formas gráficas e simples, gostando de explorar vários materiais e tendo no quotidiano a principal fonte de inspiração. Trapézio articulado O colar proposto por Maria Avillez recorre à forma do trapézio como representação das linhas e geometrias do edifício, ao mesmo tempo que da analogia sugerida pela união e integração dos elementos, que formam uma peça única.


13 PORTUGUESE JEWELLERY X MAAT SPECIAL EDITION

ROMEU BETTENCOURT A paixão de Romeu Bettencourt pelas dinâmicas e mecânicas aeroespaciais quase o levaram a enveredar pelas leis da engenharia, mas deixou-se antes enredar pela liberdade da criação. E é nesse paradoxo que se constroem as suas peças, entre as linhas mecânicas e as formas sedutoramente femininas. Pearl Of MAAT Arquitetonicamente imponente, olhando no horizonte a outra margem do Tejo. Simples, mas vincando a presença da tecnologia do séc. XXI. A visão de Romeu Bettencourt sobre o MAAT está na base do colar que retrata a ligação entre arquitetura, tecnologia e arte. As suas linhas, dão a ideia de ilusão ótica, definindo o movimento do Tejo.

DALILA GOMES JEWELLERY Simplicidade, versatilidade e equilíbrio são princípios subjacentes ao desenho de Dalila Gomes. Os traços da formação em arquitetura são evidentes nas suas peças, como a geometria, a estrutura, a simetria assimétrica, o movimento, a ilusão de ótica, a sensação de infinito. Wave Dalila Gomes parte da subtileza do movimento de uma onda, que revê no contraste entre a cobertura que prolonga a paisagem e a fachada ribeirinha. Os brincos Wave desafiam os sentidos: lateralmente parecem ser apenas compostos por uma lâmina trapezoidal, mas, quando vistos de frente, revelam três lâminas curvas e ondulantes, permeáveis à luz.

VANGLÓRIA JEWELLERY DE SIGN Vanessa Pires é a designer e criadora por detrás das joias Vanglória. As suas criações têm uma forte componente conceptual, resultando da fusão entre o mundo concreto das formas e a intangibilidade das emoções, num processo alquímico que traz à luz joias arrojadas, plenas de simbolismo. Roof A cobertura do edifício do museu serve de inspiração à peça criada por Vanessa Pires. A curvatura pontuada pelo brilho do reflexo dos azulejos ganha forma numa joia marcada pela ergonomia e movimento.


14 18

NOTÍCIAS AORP

ABC DO DIGITAL PARA A OURIVESARIA

P O R T U G U E S E J E W E L L E RY N E W B O R N

O projeto de promoção dos novos talentos da joalharia portuguesa “Portuguese Jewellery Newborn” foi distinguido com o prémio European Entreprise Promotion Awards, em Portugal, na categoria “Apoio à internacionalização das empresas”. De entre mais de 600 candi-

Como explica Fátima Santos, Secretária-Geral da

daturas, e juntamente com o projeto Inov Contacto, vai

AORP, “os jovens criadores abrem novos horizontes à

representar Portugal na final europeia que decorrerá

joalharia portuguesa e nós queremos manter o papel

em Helsínquia, na Finlândia, a 26 de novembro.

de impulsionadores para que eles trilhem caminhos

Esta iniciativa, promovida pela AORP, funciona como

mais ousados com foco no mercado global. Vencer este

uma plataforma de lançamento para os novos criadores que pretendam promover a sua marca a nível nacional e internacional. O objetivo é dar a conhecer

prémio reforça precisamente a essência da iniciativa ‘Portuguese Jewellery Newborn’, direcionada para a reinvenção, inovação e internacionalização da joalharia

designers nacionais emergentes, que conjugam a tradi-

em Portugal.”

ção a novos conceitos de design. A par disto, esta cam-

Os European Enterprise Promotion Awards, lançados

panha despontou ainda uma dinâmica de reinvenção

em 2005, são uma iniciativa da Comissão Europeia,

e rejuvenescimento nas marcas mais tradicionais, que

coordenada em Portugal pelo IAPMEI, que pretendem

se sentiram inspiradas e motivadas a ajustar os seus

identificar e reconhecer atividades de sucesso que

modelos de negócio, tornando-se exemplo de inovação

apoiem e estimulem a iniciativa empresarial na Europa.

na tradição.

Anualmente, este concurso destaca os melhores projetos em várias áreas pela especificidade do seu contributo no desenvolvimento económico e do emprego das regiões. Portugal encontra-se entre os países que detêm, até ao momento, mais galardões atribuídos pela Comissão Europeia.


15 NOTÍCIAS AORP

“Valorizar competências, partilhar experiências” é o mote da iniciativa promovida pela AORP, que apresenta uma agenda de conversas e palestras em temas estratégicos para o setor da joalharia portuguesa. Depois do sucesso da primeira edição, que abordou temas como: “Etiqueta & Protocolo”, “Relação com o Cliente” ou “Visita à Casa-Museu Marta Ortigão Sampaio”, apresentamos a nova agenda para o mês de outubro.

23 DE OUTUBRO 15h00 COMO PROTEGER A PROPRIEDADE INTELECTUAL NA JOALHARIA?

Pedro Vidigal Monteiro e Diana Andrade | Telles Advogados Rui Solnado da Cruz | INPI

A propriedade intelectual constitui um importante ativo das empresas cujo desenvolvimento de estratégias de proteção assume um papel de grande relevo. A TELLES Advogados presta serviços na área da propriedade intelectual, através de uma equipa de advogados especializados e dedicados a acompanhar a cada vez mais exigente gestão e proteção da propriedade intelectual que, com o advento da era digital, se tem vindo a tornar, a cada dia que passa, mais complexa para as empresas e para as pessoas em geral. A palestra irá permitir perceber de que forma o designer de joias pode proteger as suas criações e valorizar a sua atividade face aos vários agentes económicos do mercado, bem como defender os seus direitos em caso de violação. A par disto, o INPI protege e promove a propriedade industrial - irá esclarecer como proteger os produtos e os serviços de ourivesaria ao abrigo dos direitos da propriedade industrial e como reprimir a sua contrafação.

A Portojóia volta a afirmar-se como a maior montra de joalharia, ourivesaria e relojoaria a nível ibérico, tendo recebido cerca de 10 mil visitantes numa edição que homenageou o passado e o futuro do setor. A comemorar 30 edições, a Portojóia – Feira Internacional de Joalharia, Ourivesaria e Relojoaria acolheu 150 expositores, entre eles 30 designers e 27 empresas vindas de Cabo Verde, Brasil, Espanha, Turquia, Alemanha e Itália. Para Amélia Estevão, Diretora de Produto da Portojóia “esta edição comemorativa veio reforçar o nosso compromisso em acompanhar a evolução de um setor que se renova ao mesmo tempo que elogiamos as suas raízes. Queremos continuar a ser um palco de destaque à tradição, de visibilidade aos novos talentos e de partilha de tendências que inspirem os profissionais que nos visitam. Em paralelo, não esquecemos o nosso objetivo de aproximar pessoas e de gerar oportunidades de negócio que continuem a dinamizar a indústria”. No certame foram também conhecidos os vencedores dos prémios “Best Of Portojóia 2019”, que anualmente distinguem os melhores da indústria. Prémio Carreira: Vitor Nogueira da Flamingo SA Designer Revelação: Joana Santos Designer Revelação – Votação do público: Maria Leão Aluno Revelação: Inês Santos Pinto - Escola Artística Soares dos Reis Melhor Montra: J.BATISTA Melhor Loja Física: ELEMENTS, Rua das Flores, 251, Porto Melhor Loja Online: Ana João Jewelry Melhor Montra Stand: Eugénio Campos Melhor Stand: Sara Sousa Pinto

A inscrição nas sessões Lapidar é gratuita, mas obrigatória através do e-mail geral@aorp.pt


16 13

ROADMAP PROGRAMA LAPIDAR

O LEGADO PORTUGUÊS REGRESSA À ESTRADA DA INTERNACIONALIZAÇÃO, TRAÇANDO NOVAS ROTAS E APONTANDO A BÚSSOLA PARA COORDENADAS CADA VEZ MAIS AMBICIOSAS. O primeiro destino é também um dos mais relevantes mercados-alvo na estratégia de internacionalização da joalharia portuguesa. De 6 a 9 de setembro, as marcas nacionais viajam até Paris para participar na Bijorhca e Who’s Next. Considerada uma das mais importantes feiras de joalharia contemporânea da Europa, a Bijorhca Paris reúne 350 expositores, atraindo mais de 12.000 visitantes, entre os quais 56% provenientes de cerca de 25 países. Esta é a aposta de

A jornada europeia continua depois em Madrid, de 12 a 15 de setembro. Mais uma vez, a capital espanhola acolhe a MadridJoya - Urban and trendy jewellery and watch trade fair em simultâneo com a Bisutex - he International Jewelry and Accessories Fair, com presença confirmada de Our Sins e Ourobrilho. Em conjunto, as feiras vizinhas concentram mais de 550 expositores, tornando-se num fórum de novidades e tendências.

Astorga, Bruno da Rocha, Coquine, Elza Pereira, Innamorata, Tânia Gil e Wings of Feeling. Partilhando o mesmo centro de exposições, a Who’s Next afirmase como um dos mais reputados eventos internacionais de moda para profissionais, reunindo mais de 50.000 visitantes de toda a Europa. Aqui, as cores nacionais estão representadas pela HLC Jewellery.

Segue-se outra presença quase “obrigatória” para as joias nacionais com vocação internacional: Hong Kong continua a ocupar os lugares cimeiros das exportações e, sobretudo, das ambições nacionais e isso reflete-se numa presença consistente na Hong Kong Jewellery & Gem Fair, que acontece de 18 a 22 de setembro. No “Pavilhão Portugal” estarão presentes quatro marcas portuguesas: Dos Santos Fine Jewellery, Galeiras, J. Soares Joalheiros e Portvs.

Também em Paris, decorre de 6 a 10 de setembro, a Maison et Objet, onde estará presente a Flamingo, que parte depois para a Homi, em Milão, de 13 a 16 de setembro. Como é tradição, decorre quase em simultâneo, a VicenzaOro, uma feira de grande prestígio e que atrai compradores de toda a Europa à cidade italiana. A acontecer de 7 a 11 de setembro, esta edição terá como tema em foco a sustentabilidade, promovendo um debate com especialistas do mundo da moda, jornalistas internacionais, representantes institucionais e marcas de joalharia em torno das melhores práticas para a implementação de uma cultura de sustentabilidade no setor. A presença portuguesa será a mais representativa até ao momento, com A. J. Amorim, Flamingo, Galeiras, Luísa Rosas, Styliano e Portvs.

Depois de uma breve pausa, o calendário das joias portuguesas retoma de 7 a 10 de novembro, em Amesterdão. A SIERAAD tem-se convertido numa enorme montra da joalharia contemporânea e de autor, reunindo 160 criadores de todo o mundo, aos quais se juntam os portugueses Bruno da Rocha, Cris Maria Jewelry, Cecília Ribeiro, Mater Jewellery Tales, PATZI e Sopro Jewellery. Para o final da viagem, está reservada uma novidade: a estreia na VicenzaOro Dubai, entre 13 e 16 de novembro. A experiente organização da feira italiana promove na “Cidade do Ouro” mais uma edição do evento vocacionado para fine jewellery e marcas de alcance global.


17 AGENDA INSTITUCIONAL

2 0 1 9

AGENDA I N S T I T U C I O N A L

C R O N O G R A M A D E AT I V I DA D E S D E CO R R I DAS , N A M I S S ÃO D E P R O M OV E R A J OA L H A R I A P O RT U G U E S A E D E F E N D E R OS INTERESSES DO SETOR.

J

U

N

H

O

3 Junho

J

U

L

H

O

2 Julho

Reunião realizada em Lisboa na INCM sobre Reunião da Plataforma Regional de Espea revisão do RJOC e demais Portarias cialização Inteligente “Cultura, Criação e Moda”

S

E

T

E

M

B

R

O

1 a 3 Setembro International Jewellery London

6 a 9 Setembro 5 a 7 Junho Participação da AORP no Evento 360º Portugal, realizado no Rio de Janeiro, a convite do Turismo de Portugal, com o objetivo de promover o país como destino de compras de joalharia e para pré apresentação da campanha Portuguese Jewellery Legacy

4 Julho

Lançamento da Campanha Internacional do setor “Portuguese Jewellery Legacy”, na 7 a 11 Setembro Casa da Arquitetura em Matosinhos, que Feira VicenzaOro - Vicenza visa a valorização da joia como um legado. Um legado de arte, de valores, de memórias, passado de geração em geração, num 12 a 15 Setembro ciclo eterno. Feira MadridJoya - Madrid

18 Junho Evento de lançamento - Portuguese Jewellery X MAAT Special Edition Nove autores de joalharia portuguesa desenharam uma coleção exclusiva inspirada na arquitetura do MAAT - Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia. A iniciativa “Portuguese Jewellery X MAAT Special Edition” resulta de uma parceria entre a AORP e o museu.

Feira Bijohrca - Paris

5 e 6 Julho

Feira Bisutex - Madrid

Showcase de joalharia portuguesa - Portuguese Jewellery Legacy – Showcase , onde 16 a 22 Setembro se deu conhecer uma seleção de 20 marcas do setor que representam a nova dinâmica Feira Hong Kong Jewellery & Gem de um setor que, honrando a tradição, se Fair - Hong Kong projeta no mercado global. 11 Julho

Presença na Inauguração da Exposição Sarah Affonso e a Arte Popular do Minho II Edição do Luxury Design & Craftsmanship Gulbenkian Summit - Gondomar A exposição apresenta, em paralelo, as obras de Sarah Affonso com os objetos ceNa cerimónia inaugural do evento, foram distinguidos, entre outros, três ourives, Inês râmicos, têxteis, de ourivesaria, que formam parte do léxico visual que a inspirou e onde Barbosa, Joaquim Faria e Rui Pinto, como se incluem empréstimos de museus e cole“Mestres de Excelência” cionadores portugueses. 26 e 27 Junho

15 Julho Reunião do Conselho Consultivo da Ourivesaria, no âmbito do RJOC.


18 ASSOCIADOS

PORTVS Com mais de 60 anos de experiência, a Portvs coloca o seu conhecimento manual e tecnológico da joalharia portuguesa ao serviço das marcas. Seguindo as tendências de mercado, diferencia-se pela criação de joias em prata de alta qualidade a preços competitivos. Ajustando-se à identidade de cada marca, as peças aliam design confortável, moderno e funcional, revelando linhas simples e minimalistas. A atenção ao detalhe e à qualidade de acabamento são outros dos atributos diferenciadores da marca. A Portvs acredita numa produção cada vez mais responsável, capaz de criar peças duradouras e sustentáveis, em que 95% da prata usada é de origem reciclada.

BMB JEWELS Inspirada pela beleza e energia dos elementos naturais, a BMB Jewels caracteriza-se pela sua leveza e organicidade. O recorte e textura das folhas das árvores, o poder dos astros e a sua simbologia, as cores das flores e pétalas e a força e elegância dos animais selvagens são algumas das inspirações para as coleções.

www.portvs.pt Com assinatura de Bárbara Borda e uma cuidada seleção de pedras preciosas que melhor combinam com o ouro e a prata, as peças de cores nobres pretendem transmitir elegância, originalidade e delicadeza. www.bmbjewels.com


19 ASSOCIADOS

LASER DESIGN Aliando o gosto pela criação com tecnologia de ponta, Luís Oliveira criou a Laser Design, empresa que se dedica à prestação de serviços de joalharia, nomeadamente corte e gravação a laser, impressão 3D e modelação 3D. Atenta às últimas tendências e adaptando-se à contemporaneidade do século XXI, oferece um serviço que se destaca não só pela qualidade e rapidez de execução, como pela criatividade.

www.facebook.com/laserdesignn FARILU Em 1992, Joaquim Faria tinha já um vasto currículo no ramo da joalharia e ourivesaria. Mas todo o conhecimento adquirido ao longo dos anos não podia ser guardado para si mesmo. Por isso, decidiu fundar a Farilu, uma marca de joalharia, ourivesaria e similares. “Aliar o design à qualidade, fazendo um produto de excelência”, tem sido, de acordo com Bruno e João Faria, responsáveis pela empresa na atualidade, o lema da Farilu ao longo de 19 anos de existência. www.farilu.com


20 SUGESTÕES

1 Palácio Nacional da Ajuda, Lisboa Apocalipse de Valentim Quaresma Até 31.12.2019

2

3

Museu Nacional de Ar te Contemporânea do Chiado

Dalí Theatre-Museum, Figueres

Sarah Affonso. Os dias das pequenas coisas

Álvaro Siza: in/disciplina revela-nos a salutar inquietude e a insubmissão do método criativo do aclamado arquiteto

De 13.09.2019 a 22.3.2020

português que sustentou, ao longo de mais de seis décadas, um constante questionamento da disciplina.

No ano em que se celebram os 120 anos

Com base em trinta projetos realizados

do nascimento da artista modernista,

entre 1954 e 2019 (construídos ou não), a exposição percorre a trajetória de Álvaro Siza, desde o período da sua formação até à sua plena afirmação autoral, através das suas leituras,

esta exposição recorda a vida e obra de Sarah Affonso, que, embora reconhecida e inscrita na história da arte nacional, permanece desconhecida do grande público e reduzida à imagem de mulher

dos seus cadernos de esquissos e

de Almada Negreiros.

registos de viagem, dos retratos que

Com curadoria de Maria de Aires Silveira

dela fizeram fotógrafos e amigos, das

e Emília Ferreira, “Sarah Affonso. Os

publicações seminais que as publicaram

dias das pequenas coisas” oferece uma

e do testemunho pessoal de muitas

abordagem ao conjunto da sua obra,

personalidades que com ela se cruzaram

do desenho à pintura, passando pelo

ao longo do tempo.

bordado e que se manifesta também

Com curadoria de Nuno Grande e Carles

de modo muito particular na relação

Muro, a exposição é organizada pela Fundação de Serralves - Museu de Arte Contemporânea, no Porto.

com a paisagem, intervindo e criando, paisagística e pragmaticamente, o entorno da casa da família em Bicesse.

DALÍ · JOIES - Catalunha, Espanha

A Fundação Gala-Salvador Dalí apresenta no Teatro-Museu Dalí, de Figueres, cidade natal do pintor espanhol, a exposição permanente “DALÍ·JOIES”, para a qual o arquiteto Tusquets remodelou por completo um edifício anexo ao museu.

A exposição do MNAC contará com a publicação de um livro, uma coedição

A exposição inclui as trinta e nove joias

MNAC/Tinta da China, que reunirá

de ouro e pedras preciosas da coleção

vários ensaios inéditos sobre a vida e

Owen Cheatham, duas joias feitas

obra de Sarah Affonso, estabelecendo

mais tarde e os vinte e sete desenhos

pontes entre as duas exposições, e

e pinturas em papel que Salvador Dalí

reproduzindo a totalidade das obras

fez para os desenhos de joias. Todas

da autora apresentadas nas duas

as peças são exemplares únicos, feitos pelo artista entre 1941 e 1970 e ilustram perfeitamente as várias fases da sua evolução artística. Ouro, platina, pedras preciosas (diamantes, rubis, esmeraldas, safiras, águas-marinhas, topázios, etc.), pérolas, corais e outros materiais nobres conjugam-se para formar corações, lábios, olhos, formas vegetais e animais, símbolos religiosos e mitológicos.


CUR

SOS

EQU

PA R A

JOVE

I VA L ÊNC AO 1 2º AN IA O

NS

AGARRA O TEU FUTURO! EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO DE ADULTOS

FORMAÇÃO MODULAR Financiada Joalharia Cravação Filigrana Cinzelagem Repuxagem Microfusão Modelação de Joias em 3D Informática Comércio Línguas Estrangeiras Desenvolvimento Pessoal Audiovisuais e Produção dos Media Design Marketing e Publicidade Gestão, Administração e Finanças Secretariado e Trabalho Administrativo Segurança e Higiene no Trabalho Não Financiada Joalharia Gemologia Relojoaria Avaliação de Joias Fotografia

A partir dos 23 anos

FORMAÇÃO DE FORMADORES Horário Laboral/Pós-Laboral Formação Pedagógica Inicial de Formadores ( formação não financiada )

APRENDIZAGEM FORMAÇÃO PARA JOVENS Dos 15 aos 24 anos

Técnico/a de Ourivesaria Técnico/a Comercial Técnico/a de Informática Técnico/a de Multimédia Técnico/a de Fotografia

SERVIÇOS

Habilitações de acesso 9º ano de escolaridade

Design de Joalharia Prototipagem Restauro Laboratório Fundição Soldadura a Laser Formação à medida

Dupla Certificação Diploma de Nível Secundário Certificado Profissional

Rua Padre Augusto Maia, 12, 4420-245 Gondomar

Técnico/a de Ourivesaria Técnico/a de Fotografia Técnico/a de Informática Habilitações de acesso 9º ano de escolaridade

Dupla Certificação Certificado Profissional Diploma de Nível Secundário Horário 9h - 17h

FORMAÇÕES CERTIFICADAS*

*com vários apoios sociais

Horário Laboral - 9h - 17h

geral@cindor.pt +351 224 662 730 WWW.CINDOR.PT


argolas filigrana/filigree earrings TELMA MOTA www.telmamota.com argolas e colar em malha de corda/knit rope earrings and necklace CINCO STORE www.cinco-store.com

Jewellery Mag | Setembro 2019  

Jewellery Mag | Setembro 2019  

Profile for aorp
Advertisement