Page 1

AS BOAS FEST DE TODA A EQUIPA

Tiros e Polémica nas Portagens

Em algarvepress.net

um zapping pelo Algarve

DESTAQUES: A semana de cobranças na A22 ficou marcada por tiros nas PÁG. 17 estruturas e também num funcionário da empresa concessionária.

Desporto Equestre no Algarve quer saltar mais alto

Alentejanos mostram a sua raça

Pescaria oferecida por Associação Pág..... 04 Crianças e Jovens mais protegidos em Monchique

Pág..... 08 Guadiana e Tavira voltadas para o Mar Pág..... 14 VRSA mantém tradição do presépio gigante Pág..... 18 Complexo de VRSA com novas valências Pág..... 20

PÁG. 21

PÁG. 24

Mergulho delicia utentes da EXISTIR Pág..... 21


www.algarvepress.net – diário online

TURISMO

1ª quinzena de dezembro de 2011

Aurea no Fim de Ano de Albufeira A

sede da AHETA- Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve- foi o local escolhido pela autarquia de Albufeira para apresentar publicamente, durante a tarde de 5 de dezembro, o programa para a Passagem de Ano que se aproxima.

2

A tarde de segunda-feira ficou marcada pela apresentação pública do programa de Fim de Ano em Albufeira. No ano em que se celebra a 10.ª edição de um dos maiores eventos de rua a nível nacional, a entrada no novo ano é feita no feminino. Aurea é a artista convidada a animar esta noite tão especial que, ao longo de uma década, tem proporcionado momentos inesquecíveis aos milhões de pessoas que passaram pelo concelho.

uma das vozes de maior sucesso da atualidade. O seu álbum de estreia somou dezenas de semanas à frente do top dos mais vendidos em Portugal, atingindo a marca de dupla platina.

O palco da Praia dos Pescadores vai receber o habitual concerto junto ao mar, com mais uma grande referência

Além de toda a sua beleza e glamour, a artista deste ano tem uma particularidade muito especial: ela viveu

prémio de “Best Portuguese Act” dos MTV Awards. O concerto terá início ainda no ano velho, sendo interrompido pela tradicional contagem decrescente rumo a 2012 e pelo sempre presente fogo de artifício. Logo a seguir, Aurea faz-

“ Vencedora de um Globo de Ouro na categoria de “Melhor Interprete Individual”, a nossa convidada ganhou recentemente o prémio de “Best Portuguese Act” dos MTV Awards.

do panorama musical a marcar os últimos minutos de 2011 e os primeiros de 2012. A despedida do ano velho será feita pela voz de Aurea,

no Algarve grande parte da sua vida. Vencedora de um Globo de Ouro na categoria de “Melhor Interprete Individual”, a nossa convidada ganhou recentemente o

-nos companhia ainda nos primeiros minutos do novo ano. E a partir daí, a noite vai continuar por toda a cidade, juntando pessoas numa celebração única, marcada pela cor e pelo entusiasmo.

Várias são as possibilidades para esta noite de celebração. Nos bares, restaurantes e hotéis do concelho, há ofertas para todos os gostos. A edição 2011/12 da Passagem de Ano de Albufeira resulta de uma parceria entre Câmara Municipal e Agência de Promoção de Albufeira (APAL), com o apoio da Associação de Comércio e Serviços da Região do Algarve (ACRAL), da Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP), e dos empresários locais. “Num contexto de difícil conjuntura económica, procurámos encontrar parceiros que acreditassem neste momento inesquecível e se associassem a um evento único, com evidentes ganhos em matéria de notoriedade”, salientou o autarca de Albufeira Desidério Silva. As informações e pormenores do programa de Fim de Ano serão publicados em : www.albufeira.pt


1ª quinzena de dezembro de 2011

À Babuja

Miguel Freitas indignado com encerramento do CNO Faro

REGIONAL

diário online – www.algarvepress.net

com esta medida “de forma unilateral”, já que a avaliação ao programa anunciada pelo Governo definiria critérios de qualidade de funcionamento, para posterior determinação do eventual encerramento dos centros que não preenchessem os referidos requisitos. No que se refere ao CNO de Faro, onde se deslocou ontem em visita de trabalho, Miguel Freitas

“Estou profundamente indignado por esta decisão ter sido tomada em cima do joelho, colocando ainda em causa a vida de 9 profissionais, entre coordenadores e formadores”, refere Miguel Freitas, realçando o facto de muitos destes profissionais, “a quem foi dado um mês para reorganizarem a vida”, trabalharem a recibos verdes, não tendo por isso

O Deputado do Partido Socialista (PS), Miguel Freitas, criticou fortemente ontem a extinção, decretada pela Secretária de Estado do Turismo, do Centro Novas Oportunidades (CNO) da Escola de Hotelaria e Turismo de Faro que, à semelhança dos de Lisboa e Coimbra, deverá encerrar até ao fim do mês de Janeiro.

No Algarve são 1.119 pes-

soas que iniciaram o seu processo de reconhecimento de competências ou de ação formativa e que ficam sem resposta devido a uma decisão precipitada, baseada exclusivamente no critério de contenção financeira”, critica Miguel Freitas que, juntamente com os outros

Deputados socialistas questiona hoje, na Assembleia da República, a Secretária de Estado do Turismo sobre as razões que levaram à extinção dos três centros, à revelia da avaliação prometida pelo Governo do programa das Novas Oportunidades. Miguel Freitas acusa Cecília Meireles de avançar

3 Miguel Freitas (deputado Ps)

manifestou-se indignado com a sua extinção, tendo em conta que este é o único CNO que faz reconhecimento profissional (RVCC) na área da hotelaria e turismo no Algarve (cozinha, mesa, bar e recepção hoteleira) e o único com sede em Faro. “O encerramento é duplamente penalizador, quer do ponto de vista sectorial, quer para o concelho de Faro”, critica o Deputado algarvio, que sublinha ainda o facto de, na última avaliação feita pela Universidade Católica, o CNO algarvio ter ficado em 2º lugar no ranking regional dos 19 Centros existentes.

qualquer protecção social. “Estamos a falar de um centro com um orçamento de 180 000 euros, o que significa que cada processo concluído custa 180 euros, o que é compensador, já que este é um esforço necessário na formação da população ativa em Portugal”, acrescenta o Presidente da Federação do PS, para quem a decisão da Secretária de Estado “é o pior caminho a fazer, pois retira a capacidade de formação a um sector com baixos níveis de qualificação”.


www.algarvepress.net – diário online

REGIONAL

1ª quinzena de dezembro de 2011

Pescadores oferecem pescaria A Associação de Pescadores Santo António de Arenilha, de Vila Real de Santo António,oferece pescaria a Instituições de Solidariedade

A Associação de Pescado-

res Santo António de Arenilha, de Vila Real de Santo António, levou a cabo no passado sábado dia 10, uma acção de beneficência que consistiu na doação de todo o peixe resultante da faina desse dia a Instituições Públicas de Solidariedade Social do concelho. No total foram entregues cerca de 64 quilos de peixe, capturados por seis embarcações, que foram entregues pelos pescadores aos responsáveis das instituições.

4

As instituições contempladas com esta oferta foram a “Santa Casa de Misericórdia” e “Mão Amiga”, instituições que fornecem refeições aos mais carenciados do concelho.

A acompanhar esta doação esteve presente o Presidente da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António acompanhado de alguns vereadores. Para a Vereadora Maria da Conceição Cabrita “esta doação, em especial nesta época do ano tem um enorme significado para todos. Com mais iniciativas destas é possível melhorar o dia-a-dia de muitas pessoas”. Para os elementos da Associação de Pescadores Santo António de Arenilha “este é um momento de grande simbolismo que pretendemos repetir mais vezes ao longo do ano”. A referida Associação está ainda a levar a cabo outra

iniciativa solidária, que consiste na recolha de brinquedos em segunda mão, mas em bom estado, para oferecer posteriormente a crianças carenciadas. Os respectivos brinquedos podem ser entregues na sede da Associação, nos dias de semana a partir das

16h00 e ao fim-de-semana ao longo de todo o dia. Para José Romão, Presidente da Associação e Pescadores “ se todos ajudarem, com simples gestos, será possível proporcionar um natal mais feliz a várias crianças”.

Câmara de Faro distribui Cabazes de Natal Aproximando-se a época

natalícia, a Câmara Municipal de Faro vai distribuir a partir do dia 19 de dezembro, Cabazes de Natal a 644 trabalhadores do Município e a 350 famílias carenciadas de todo o Concelho. Esta medida enquadra-se na política social prosseguida pela Autarquia que visa apoiar os mais desfavorecidos e permitirá proporcionar às famílias mais carentes uma ceia de Natal mais digna.

O cabaz é composto por bens alimentícios e a iniciativa conta com o envolvimento do Conselho Local de Apoio à Integração de Imigrantes, a Associação Nossa Senhora dos Navegantes, a Fundação António Silva Leal, a Comissão de Protecção de Crianças e Jovens, o Grupo de Ajuda a Toxicodepentes e as Juntas de Freguesia do Concelho. A título simbólico, o Presidente da Câmara, José Macário Correia, entregará no próximo dia 23 de dezem-

bro, pelas 14h00 no Salão Nobre da Autarquia, 50 cabazes a famílias oriundas

das freguesias de São Pedro e Sé.


1ª quinzena de dezembro de 2011

REGIONAL

diário online – www.algarvepress.net

Festa de Natal dos Idosos Com o intuito de dar aten-

ção e carinho aos idosos do concelho nesta quadra natalícia, a Câmara Municipal de Castro Marim realiza a tradicional Festa de Natal dos Seniores do concelho, no dia 18 de Dezembro (domingo), na Quinta do Sobral, pelas 13.00 horas. Nesta festa, que desejamos que constitua um belo momento de paz e de amizade entre os menos novos que residam no concelho, terá lugar um almoço de Natal, onde o folclore e a música de baile também estão convocados para esta jornada de confraternização.

e de austeridade, é motivo de particular orgulho e contentamento para o Município reunir à mesa a população menos jovem dos quatro cantos do concelho, fazendo renascer a esperança na partilha dos valores da solidariedade, da fraternidade e da generosidade. Os castromarinenses com mais de 60 anos que desejem participar na Festa de Natal dos Seniores devem inscrever-se no Gabinete de Apoio ao Munícipe (GAM), nas Juntas e Freguesia do Azinhal e Odeleite ou no Espaço Internet de Altura (situado no Edifício do Clube Recreativo Alturense).

Num tempo de dificuldades

Bombeiros procuram novos

Soldados da Paz

A Associação Humanitária

dos Bombeiros Voluntários de São Brás de Alportel desafia todos os jovens com idades compreendidas entre os 16 aos 34 anos a ingressar na nobre missão dos Soldados da Paz. A Campanha “Incorporação 2012”, a decorrer até ao final do ano, pretende sensibilizar a população em geral para a necessidade de renovar a equipa de voluntários, que assegura ano após ano um conjunto de serviços de apoio à comunidade. Neste âmbito, cativar novos recrutas para integrar a corporação de Bombeiros Voluntários é fundamental para prosseguir a missão destes soldados da paz, que

se mantêm alerta dia e noite para auxiliar a população, nas mais diversas situações.

5


www.algarvepress.net – diário online

SAUDE

1ª quinzena de dezembro de 2011

Recebeu material hospitalar O

Município de Vila do Bispo recebeu equipamento hospitalar doado pela ONGD – Associação Coração Sem Fronteiras, no âmbito do projeto “Coração em Portugal”. O material doado é composto por oito camas hospitalares em duas versões articuladas (manual ou eletrónicas) e visa melhorar as condições de apoio e qualidade de vida da população do concelho que se encontra institucionalizado ou acamado no seu domicílio, constituindo uma mais-valia para a população e para os beneficiários de apoio domiciliário que não raras vezes, dispõem de fracos recursos económicos.

6

Neste âmbito, o presidente da autarquia, Adelino Soares, assinou, no dia 6 de dezembro, o protocolo de colaboração com a ONGD, a ACES do Algarve II – Barlavento, o Centro Cultural e Social da Figueira – IPSS e a Junta de Freguesia de Barão de São Miguel. O documento formaliza a colaboração entre as várias entidades no que respeita à gestão e aproveitamento do referido equipamento. Assim os equipamentos, cedidos a título gratuito pelo Município a instituições do concelho, serão geridos pelo Centro Cultural e Social da Figueira – IPSS e o Centro de Saúde de Vila do Bispo (rede de cuidados continua-

dos) que dará parecer técnico de saúde da necessidade de atribuição de camas e o respetivo encaminhamento de casos identificados.

rão de São Miguel compete disponibilizar as instalações para o armazenamento dos referidos equipamentos hospitalares.

À Junta de Freguesia de Ba-

Plataforma disponibiliza formação em Dor A Fundação Grünenthal

está a promover o programa PAIN EDUCATION, uma plataforma interactiva que inclui cursos de e-learning abrangentes, sobre os diversos aspectos do tratamento da dor crónica, com acesso e utilização gratuita.

Com este projecto de formação, baseado na aprendizagem molecular, pretendemos proporcionar uma linha de orientação aos profissionais de saúde, disponibilizando a oportunidade de acesso a conhecimentos práticos para o diagnóstico e tratamento de doentes com dor crónica, de forma gratuita e universal”, explica Jorge Brandão, médico e membro do Conselho de Administração da Fundação Grünenthal. Jorge Brandão, médico e membro do Conselho de Administração da Fundação Grünenthal.

Um dos focos do PAIN EDUCATION é melhorar a

comunicação entre médicos e doentes. Para o tratamento da dor é fundamental não só ter atenção aos aspectos relacionados com a patologia e com as medidas farmacológicas, mas também é preciso que o médico se empenhe na comunicação adequada com o seu doente”, conclui Jorge Brandão. O primeiro módulo de formação e-learning sobre “Avaliação da dor e comunicação médico-doente” já está disponível na plataforma online. www.change-pain.com.pt


1ª quinzena de dezembro de 2011

SAUDE

diário online – www.algarvepress.net

10 sinais de alerta da doença renal crónica A

doença renal crónica é uma doença silenciosa e, por isso, muitas vezes detectada tardiamente, pelo que aprender a identificar os sinais de alerta é fundamental para evitar a sua progressão,

é possível controlar as causas da doença e impedir que se agrave. Contudo, alguns sintomas só são perceptíveis nas fases mais avançadas da doença renal e a possibilidade de recuperação torna-se diminuta”, refere Fernando Nolasco, presidente da SPN. Um dos principais sinais de doença renal consiste na alteração na cor da urina, que se pode tornar mais turva e escura.

alerta a Sociedade Portuguesa de Nefrologia (SPN). O diagnóstico precoce é essencial, pois frequentemente

A hipertensão e a diabetes são responsáveis por mais de metade dos casos de insuficiência renal. Por isso, as pessoas que sofrem destas patologias estão em maior risco. Outro dos sintomas comuns trata-se do inchaço à volta dos olhos, assim como das

pernas. A dor lombar, frequente e que não aumenta com o movimento, é um sinal de alerta para a existência de um distúrbio ao nível renal. Falta de força, fadiga, anemia (palidez anormal), náuseas e vómitos matinais, e até falta de ar podem ser sinais de que os rins não estão a funcionar correctamente. As pessoas com historial de familiares com doença renal também estão em risco. A única forma de detectar a doença renal crónica em fases precoces é através da análise ao sangue, que avalia os valores da ureia e creatinina. As análises à urina permitem detectar substâncias anómalas e caracterizar o eventual tipo de lesão renal.

Por último, a ecografia renal avalia o tamanho dos rins. Se forem mais pequenos que o normal, a doença é provavelmente crónica. Em Portugal, estima-se que 800 mil pessoas sofram de doença renal crónica. Todos os anos surgem mais de 2 mil novos casos de doentes em falência renal.

7

Gala de Beneficência a favor das Vicentinas N

uma iniciativa conjunta do Rotary Clube de Tavira, Academia de Musica de Tavira, Misericordia de Tavira e Sociedade Portuguesa de Paremiologia, vai ter lugar, no dia 18 do corrente, pelas 21H00, na Igreja da Misericordia de Tavira, um concerto de Beneficência a favôr da Congregação das Vicentinas de São Vicente de Paulo de Tavira. As entradas são livres, havendo durante o concerto uma recolha de donativos, sem valôr minimo.


www.algarvepress.net – diário online

REGIONAL

1ª quinzena de dezembro de 2011

Instalada a CPCJ em Monchique Tomou posse a Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Monchique (CPCJ), dia 08 de Dezembro. Recorde-se que Monchique era dos poucos Concelhos Algarvios que ainda não tinha em funcionamento tão importante Comissão, a par de São Brás de Alportel, também instalada no mesmo dia.

Tomou

posse a Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Monchique (CPCJ), dia 08 de Dezembro. Recorde-se que Monchique era dos poucos Concelhos Algarvios que ainda não tinha em funcionamento tão importante Comissão, a par de São Brás de Alportel, também instalada no mesmo dia.

8

Na cerimónia que decorreu no Salão Nobre da Câmara Municipal estiveram presentes os membros empossados, bem como o Secretário Geral da Comissão Nacional de Crianças e Jovens em Risco, o Dr. Ricardo Carva-

das Neves e do Presidente da Câmara Municipal de Monchique, Dr. Rui André. Rui André, Presidente da Câmara Municipal enalteceu a realização desta cerimónia porque «…é um marco histórico para o Concelho, uma aposta e uma resposta por parte do executivo da Câmara Municipal de Monchique para os problemas das Crianças e Jovens em Risco no concelho. Foi um desafio a que dissemos sim e, hoje, Monchique tem uma Comissão composta por diversos técnicos e pessoas da Comunidade que pretendem efectuar um trabalho de proximidade com toda a população, num verdadeiro trabalho multidisciplinar e de co-responsabilização social perante os problemas que afectam as crianças e jovens. Envolvemos a nossa comunidade no processo da escolha destes membros agora empossados e cumprimos o que era determinado por Lei e, na minha opinião, determinante para prevenir futuros comportamentos de risco, quer no seio familiar, quer no seio educativo ou nas actividades de lazer das crianças e jovens deste Concelho.

lho e da representante do Ministério Público junto do Tribunal de Menores de Portimão, Dr.ª Maria Francisca

Hoje é um dia feliz para Monchique! Ao criarmos condições para as nossas crianças crescerem com qualidade de vida e em segurança, é o garante de que estamos a investir num futuro mais próspero para estes que serão os adultos de amanhã.» Rui André destaca a importância de um trabalho de

Ricardo Carvalho e a representante do Ministério Público junto do Tribunal de Menores de Portimão - Maria Francisca das Neves com o Presidente da CM Monchique, Rui André.

proximidade e quer que esta Comissão desenvolva Planos de Acção concretos para algumas problemáticas já conhecidas e que deverão ser a prioridade desta numa primeira fase, pois acredita que

“o grande trabalho desta CPCJ deverá concentrar-se na prevenção, pois assim diminuirá o numero de casos mais graves e com uma resposta mais dramática para as crianças e respectivas famílias»

«o grande trabalho desta CPCJ deverá concentrar-se na prevenção, pois assim diminuirá o numero de casos mais graves e com uma resposta mais dramática para as crianças e respectivas fa-

mílias». O Secretário Geral da Comissão Nacional de Crianças e Jovens em Risco, o Dr. Ricardo Carvalho na sua intervenção observou o seguinte: «Agradecer a resposta positiva da Câmara Municipal de Monchique ao constituir esta Comissão uma vez que no panorama da Região, apenas Monchique e São Brás de Alportel ainda não a tinham constituído. Este é um acto simbólico mas representativo da vontade de acompanhar, identificar e monitorizar crianças e jovens que poderão estar ou vir a estar em Risco. O trabalho destas Comissões é imenso, pretendendo estas debelar no início, alguns comportamentos de risco quer no seio familiar, quer no seio da comunidade onde estão inseridos. Dou os parabéns a todos os empossados esperando um trabalho profícuo de todos aqueles que hoje tomam posse.»


1ª quinzena de dezembro de 2011

REGIONAL

diário online – www.algarvepress.net

Alerta Para O Perigo Da Existência De Poços Sem Proteção

Campanha de sensibiliza-

camuflados pela vegetação e sem as proteções adequadas são autênticas armadilhas e representam um grande perigo de queda para as pessoas e para os animais.

ção percorre freguesias do concelho A Proteção Civil Municipal iniciou uma campanha de sensibilização que lança o alerta para o perigo É, por isso, de extrema que os poços sem proteção importância sensibilizar os representam para pessoas e proprietários dos terrenos animais. com poços junto à via púA primeira ação no terreno blica, para os protegerem, teve lugar na passada segun- recordando-lhes de que se da-feira, na freguesia de Pa- trata de uma obrigação lederne. gal”, refere Carlos Quintino, A Proteção Civil Municipal, vereador com o pelouro da em colaboração com as Jun- Proteção Civil. tas de Freguesia do concelho, encontra-se a realizar uma ação de sensibilização direcionada aos proprietários de poços sem proteção, junto à via pública. O objetivo passa por informar a população da obrigatoriedade legal de colocar um resguardo ou garantir a cobertura eficaz dos poços, quer seja pela construção de uma parede de proteção com altura mínima de oitenta centímetros desde a superfície do solo, quer seja pela aplicação de uma vedação no topo do poço. “Os poços

Após a realização de um diagnóstico da situação e do apuramento do número de poços existentes no concelho causadores de risco, no passado dia 5 de dezembro, a ação teve lugar na freguesia de Paderne, na presença do vereador Carlos Quintino e do presidente da Junta de Freguesia de Paderne Francisco Guerreiro. Refira-se que o não cumprimento do Decreto- Lei 310/2002, que legisla esta matéria, resulta em coima para o proprietário do poço.

9


www.algarvepress.net – diário online

REGIONAL

1ª quinzena de dezembro de 2011

CFC apela à luta, mas legal e digna “Portagens são más para tudo e todos. EN 125 vai entupir e a sinistralidade aumentar. As gerações atuais e a história condenarão a conduta dos poderes públicos regionais e de quase todas as organizações da sociedade civil, porque “desertaram” da luta”, afirma o movimento Cidadãos com Faro no Coração (CFC), liderado pelo antigo autarca José Vitorino

José Vitorino (CFC) e José Amaro (Moto Clube Faro) juntos na luta

O 10

pagamento das portagens na Via do Infante foi, a partir de 8 de Dezembro, imposto pelo Governo. Conforme o Decreto-Lei 111/2011 de 28 de Novembro, é já amanhã dia 8, a partir das 00 horas, que está previsto o início da cobrança de portagens na Via do Infante. Em coerência com as posições de luta permanentemente assumidas (como Movimento Autárquico Independente e Associação Cívica, bem como pelo combate travado desde 2004 por muitos dos seus membros), o CFC regista o dia como a data da indignação. O CFC constata que durante os 7 anos de luta (2004/2011), o poder de Lisboa sempre esteve a favor e a população algarvia sempre esteve contra. Por outro lado, entre traições político-partidárias ao eleitorado por vassalagem

aos “chefes”, interesses corporativos e oportunismos, quase todas as entidades públicas e a maioria das organizações da sociedade civil da região, foram abandonando o campo de batalha. A conduta de quem desertou ou “virou a casaca” é condenável pelas gerações atuais e pela história, por esse mau serviço à região. Poucos se mantiveram firmes. Mas o CFC não tem dúvidas em como face aos pesados e injustos custos que pretendem impor à população e às empresas, infelizmente, a realidade demonstrará que as portagens na Via do Infante são más para tudo e para todos, a EN 125 vai entupir e a sinistralidade vai aumentar. Em si mesmo e pelas consequências, constituem um atentado ao Algarve e ao próprio país. Nesta oportunidade, o CFC

faz questão de expressar que a luta e critica firme deve continuar, mas com inequívoco respeito pela ética e princípios do Estado de Direito da nossa democracia parlamentar ocidental, consagrada na Constituição. Aí se enquadrarão novas iniciativas que o CFC tem em estudo, adequadas à nova fase. Sem ambiguidades, o CFC reafirma o seu código de conduta na luta contra as

portagens. O CFC será sempre contra o radicalismo e não comungará nem incentivará, implícita ou explicitamente: a violência, seja de que tipo for; a desobediência civil e o desrespeito ou atos menos dignos, em relação a instituições públicas e seus representantes. É no respeito por este código que a luta continuará!”, conclui o documentio CFC


1ª quinzena de dezembro de 2011

REGIONAL

diário online – www.algarvepress.net

Dia triste na história do Algarve  No dia em que começaram a ser aplicadas as cobranças de portagens na Via do Infante, Mendes Bota produziu uma declaração pública a esse propósito, manifestando o seu “descontentamento, em linha com todo o posicionamento político que sempre manteve” desde há vários anos.

Mendes

clareceu que recusou-se a “integrar um movimento claramente marcado pelo aproveitamento partidário de forças políticas de esquerda, mas nunca deixou de exprimir livremente as suas opiniões, mesmo quando contrárias à orientação do governo que apoia, e que goza da legitimidade democrática conferida pelo voto”.

Na contestação à introdu-

Eis o texto da declaração do deputado Mendes Bota: “É um dia triste na história do Algarve recente.

Bota recorda que foi, “em princípios da década de oitenta, na altura deputado ao Parlamento Europeu, um dos principais batalhadores pela construção da Via do Infante e pelo financiamento comunitário que permitiu a construção de dois terços do seu actual traçado”.

Os interesses vitais da região não foram tidos em consideração.

ção de portagens na Via do Infante, Mendes Bota es-

Daqui para a frente, há que olhar de forma redobrada para a evolução dos índices de sinistralidade, de fluidez de tráfico, do impacto na actividade económica e do grau de execução das obras de requalificação da ER 125,

Mendes Bota (deputado PSD Algarve)

esperança última de atenuação das consequências negativas desta medida. Ficou também evidente a necessidade de uma reforma do sistema eleitoral que reforce a autonomia dos parlamentares eleitos, face a um sistema centralista que ignora e maltrata regiões como o Algarve.

Mas há que não esqueceraqueles que foram responsáveis pelo descalabro financeiro do país, sobretudo nos últimos seis anos, e que nos conduziram a esta situação desesperada de rapar o fundo do tacho à procura de receitas para o Estado.”

“Contra o roubo das portagens“ Por

iniciativa do Grupo Parlamentar do PCP foi chamado à Assembleia da República o decreto-lei do governo, e promulgado pelo Presidente da República, que introduziu as portagens a partir de dia 8 de Dezembro. “ Já todos sabemos que a introdução de portagens ficou a dever ao negócio entre o PS, PSD e CDS-PP, negócio esse que teve agora a bênção do Presidente da República. A discussão dessa iniciativa do PCP terá lugar no próxi-

mo dia 21 de Dezembro na Assembleia da República”, anuncia o PCP através de nota de imprensa. Os deputados de todas as forças políticas das regiões onde a introdução de portagens se efectivaram têm, assim, a oportunidade de clara e frontalmente deixar claro o seu posicionamento. Se são contra as portagens só têm um caminho: votar para derrotar esse decreto-lei. Se todos esses deputados o fizerem, o decreto-lei será derrotado”, advertem os comunistas.

Assim, o executivo da DORAL do PCP “alerta os trabalhadores, os micro eequenos empresários e comerciantes, o povo do Algarve, para que estejam atentos ao que nesse dia se vai passar na Assembleia da República. Para que vejam se os que dizem no Algarve que são contra as portagens, nesse dia votam em conformidade ou se refugiam em justificações para não assumirem uma posição em coerência com aquilo que andam a dizer na região”. “A luta contra as portagens continua!”, garante o PCP.

11


www.algarvepress.net – diário online

REGIONAL

Opinião

Cheira a Revolução? Desde há 6 meses a esta parte, começou a ganhar corpo, um conjunto de alterações estruturais a nível global. Alterações essas, que incidem sobre os principais eixos de sustentação da sociedade mundial e que ameaça mudar a sociedade civil mundial, pelo que importa tomar conhecimento, pois influenciará o nosso modo de vida, dentro de 3 a 6 meses.

12

1.Crise Financeira Mundial. Desde há cerca de 8 meses, que o sistema financeiro mundial está em colapso, aguentando-se devido às massivas injeções de dinheiro pelos 4 maiores bancos do mundo; a FED, BCE, Banco do Japão e o British Treasure. Crise, que tem para já um desfecho imprevisível, já que nenhuma medida parece acalmar os mercados. 2. A Crise do petróleo. Há 6 meses, que os preços do petróleo entraram numa espiral de preços, sem se conhecerem soluções. Parece-me que o petróleo jamais voltará aos valores de mercado de 2007, dado que por motivos estratégicos, a China e a India, além de comprarem cada vez mais quantidade, optaram por uma medida de armazenamento, o que faz disparar a procura e por conseguinte, o seu valor de mercado. Isto terá invariavelmente consequências ao nível dos preços da energia, transportes, serviços, etc. Quem já andou de avião desde o início desta espiral, decerto já notou que os preços de bilhete dos aviões aumentaram 50%. As implicações económico-sociais são cataclísmicas, já que

toda a indústria turística de massas, para as classes médias, implodirá. O turismo representa cerca de 14-15% do PIB nacional e ficará seriamente ameaçado em 6-8 meses. Terminam as viagens baratas de avião, as férias de classe média e por conseguinte a inflação controlada.

1ª quinzena de dezembro de 2011

imigração para a Europa. Nos últimos 4 anos, a Europa absorveu e integrou no seu tecido económico-social, quase 40 milhões de imigrantes, sendo que até agora, apenas os Europeus conseguiam ascensão social, à custa das matérias-primas de países pobres e à custa do trabalho pouco rentável dos imigrantes a Europa. Porém, esta dinâmica social começa a inverter-se e a Europa terá em 3 anos, quase 85 milhões de habitantes a lutar pela ascensão social, à custa dos empregos dos Europeus. 5. Destruição generalizada da classe média. Quem tiver a oportunidade de viajar pela Europa percebe que este é um fenómeno que está acontecer pela Europa. Holanda, França, RU, Alemanha, estão a perder

3. Alteração dos padrões de mobilidade. Fortemente afetada pelos preços do petróleo, o transporte de mercadorias e mesmo de famílias, sofrerá presumivelmente uma retração, com as obvias consequências para as industrias a montante e nos consumidores finais. Tome-se como exemplo, o sector da distribuição, onde as cadeias de supermercados inflacionarão sobremaneira os preços da comida, de forma a fazer refletir os custos galopantes da distribuição.

rendimento, a endividar-se, a perder força social. A classe média, em termos políticos, constituía para a classe política uma força de bloqueio entre as revindicações da classe mais pobre e o desejo de ascensão social e a própria classe alta, filtrando a capacidade de mobilização e intervenção desta. Ora, o desaparecimento da classe média, força a que os extremos se toquem (imaginando a pirâmide social), o que subverterá a dinâmica social, empobrecendo proporcionalmente a Europa.

4. A inversão do movimento de ascensão social, provocado pelo aumento da

6. A “Chineização” da Europa industrial. Com a conivência (ou burrice) dos

políticos europeus, a China que inicialmente se apresentava com uma indústria de pés de barro, assente no dumping, nos últimos 10 anos conseguiu na maioria dos Estados europeus e africanos, negociar regimes fiscais de exceção e ameaça hoje a monopolização do comércio mundial. O pouco peso industrial que e Europa hoje tem, em particular a Europa central, está hoje praticamente dedicada às encomendas chinesas. É um facto que a frota naval mercante chinesa, nos próximos anos colocará na Europa e EUA o grosso da sua indústria automóvel, assente na replicação de modelos de luxo europeus. No último Salão Automóvel de Detroit, percebeu-se que estilistas como a Pininfarina ou a Giugiaro (reputadas empresas italianas de design automóvel), têm hoje uma carteira de clientes, quase exclusivamente chinesa e indiana, sendo que trabalham na qualificação de uma indústria automóvel de luxo chinesa, que chegará a Europa a preço final de utilitário. São dados assustadores, que analisados individualmente até podem não assustar, mas que cruzados podem significar a implosão do tecido económico-social europeu, conforme o conhecemos. É certo que nem me debrucei no enorme marasmo que é o Estado social na Europa e as tentativas patéticas de manter um paradigma social, sem lideranças políticas que tenham objetivos e estratégias claras e sem primeiro impulsionar o sector comercial e industrial europeu. Até parece que a Europa inteira se terceirizou, abandonando por completo o sector industrial. Ricardo Gomes


1ª quinzena de dezembro de 2011

REGIONAL

diário online – www.algarvepress.net

Juntas pela Mudança une Mulheres Socialistas

Uma liderança partilhada para imprimir nova dinâmica ao Departamento Federativo das Mulheres Socialistas do Algarve (DFMS), é a proposta da candidata à presidência deste órgão, Ana Passos, que apresentou no dia 6 de dezembro, em Faro, o projeto “Juntas pela Mudança!”.

Candidatura ao Departa-

mento das Mulheres Socialistas do Algarve apresenta projeto “Juntas pela Mudança!” A mensagem de mudança é aliás a linha mestra desta candidatura, apresentada com a colaboração de mais quatro mulheres socialistas, com a qual Ana Passos pretende modernizar e revitalizar o DFMS do Algarve. Das várias ideias chave do Manifesto que serve de base à candidatura apresentada à Comunicação Social, destacam-se as propostas para uma liderança partilhada pela distribuição de pelouros aos vários membros do secretariado, a promoção de acções de formação na área

da capacitação e ideologia política e a criação de um Conselho Consultivo aberto à participação de simpatizantes do Partido Socialista. Criar uma rede regional de mulheres autarcas do PS e abrir o DFMS à sociedade civil constituem outras apostas do projeto “Juntas pela Mudança!”, que conta com o apoio de várias mulheres com uma vasta experiência em cargos de liderança política no Algarve. De acordo com Ana Passos esta é uma candidatura “centrada na igualdade, respeitando a diversidade e promovendo a união de forças, assim como a participação activa de homens e mulheres, de modo a adequar o DFMS a uma visão de

Ana Passos ( candidata à presidência deste órgão )

actualidade, modernidade e progresso”. O manifesto da equipa liderada por Ana Passos apresenta apostas fortes em prol das mulheres socialistas algarvias e da captação de mais mulheres da região para o movimento. Articulando o preocupante contexto socioeconómico regional com a necessidade de integrar as respostas partidárias, propõe: Revitalizar o DFMS, criando uma estrutura moderna e mais preparada para a acção política, através de uma direcção com pelouros atribuídos nas seguintes áreas: Organização, Comunicação , Autarquias, Empreendedorismo Feminino, Intervenção Cívica, representantes em cada

uma das concelhias, acções de formação, elaboração de propostas políticas do PS no domínio da igualdade tendo em conta as especificidades da realidade regional, Colaborar com a agenda política regional e nacional, Abrir o DFMS à sociedade civil e Criar um Conselho Consultivo. Ainda para Ana Passos, “a presente candidatura, corporizada por mulheres de toda a região algarvia, pretende contribuir para que o DFMS seja forte, activo, empenhado e útil, desenvolvendo um bom trabalho, em prol do PS e do Algarve. Todos juntos cooperaremos para que o Partido Socialista saia vencedor dos novos desafios que se avizinham”, sublinhou.

13


www.algarvepress.net – diário online

ECONOMIA

1ª quinzena de dezembro de 2011

Barra do Guadiana e Porto de Pesca de Tavira, que futuro? Cristóvão Norte questiona Secretário de Estado do Mar- Estratégia Nacional, Barra do Guadiana e Porto de Pesca de Tavira abordados

N

14

a abertura da audição do Secretário de Estado do Mar pela Comissão de Agricultura e Mar, requerida pelo deputado Cristóvão Norte em nome do Grupo Parlamentar do PSD, o parlamentar algarvio considerou que “(…) todos sabem e dizem que o Mar é um dos mais importantes activos para revitalizar a economia portuguesa,

tégia de desenvolvimento do país.” O deputado algarvio salientou que “(…) as nossas condições geográficas têm que ser potenciadas, nos domínios da náutica

tério estes recursos(…)” e que no caso do Algarve “ o desenvolvimento da economia do mar, em particular a pesca, as marinas e docas de recreio e os desportos náuticos, podem diversificar a oferta turística e fortalecer este sector, bem como promover o do papel de excelência da Universidade nos estudos marinhos”. Na sua intervenção, Cristóvão Norte questionou também o Secretário de Estado Manuel Pinto de Abreu sobre a construção do Porto de Pesca de Tavira que “(…) já está previsto há muito tempo e cuja realização é essencial para os pescadores do Sotavento algarvio, pelo que espero que o Governo dê prioridade a esta intervenção”.

Cristóvão Norte (deputado do PSD)

mas a acção política até hoje não tem reflectido este consenso. O mar está abandonado há décadas e agora é tempo de agir e colocar a economia do mar no centro da estra-

de recreio, dos desportos de onda,dos cruzeiros, dos combustíveis fósseis e das novas aplicações dos fundos marinhos, mas para isso temos também que investir muito na investigação científica para explorar com cri-

Também no que toca ao desassoreamento da Barra do Guadiana o parlamentar algarvio salientou que “.(…) as condições de trabalho dos pescadores daquela zona são más, o assoreamento põe em causa a sua segurança e encurta os períodos de descarga de peixe na lota, pelo que também é fundamental resolver este

estrangulamento que constrange estes profissionais e o desempenho da sua actividade económica”. O Secretário de Estado comprometeu-se a avaliar as circunstâncias e, em face dos constrangimentos financeiros, avançar com estas obras quando tal for possível.


1ª quinzena de dezembro de 2011

ECONOMIA

diário online – www.algarvepress.net

Portugueses preferem receber vestuário, perfumes e relógios O

Observador Cetelem perguntou aos portugueses que presentes gostariam de receber este Natal. A maioria prefere vestuário (29%), perfumes e relógios (24%) e produtos culturais (19%). Esta mesma análise do Cetelem revelou ainda que serão os chocolates (76%) e o vestuário (69%) a liderar as intenções de ofertas para este Natal. O vestuário surge como o presente que reúne maior consenso entre os que oferecem e os que recebem. Telemóveis (8%), viagens e lazer (5%), cabazes (4%), equipamento informático (3%), electrodomésticos e

produtos tecnológicos (2%), vouchers de ofertas (1%), jogos electrónicos ou videojogos (1%) e brinquedos (1%) são as categorias de produtos menos referenciadas no inquérito realizado pelo Observador Cetelem. Nos inquiridos entre os 18 e os 65 anos a maioria dos inquiridos mostrou preferência por receber peças de vestuário. Apenas para os inquiridos entre os 25 e os 34 anos, os perfumes e os relógios surgem como primeira opção (31%), o vestuário em segunda (30%) e os produtos culturais em terceira (29%). Apenas nesta faixa etária a diferença de pontos percentuais (p.p) é tão reduzida. Um ponto diferenciador nes-

ta análise sobre os presentes que os portugueses mais gostariam de receber este Natal, é o facto dos inquiridos do Porto preferirem os produtos culturais (18%), ao vestuário (17%) e aos perfumes e relógios (12%), contrariando a média nacional.

aplicada, através de um inquérito quantitativo, a 500 indivíduos de Portugal Continental, de ambos os sexos, dos 18 aos 65 anos, entre o período de 3 a 4 de Outubro de 2011. O erro máximo é de + 4,4 para um intervalo de confiança de 95%.

Esta análise foi realizada em colaboração com a Nielsen e

Estudo de impacte ambiental da variante de Olhão Encontra-se

em fase de consulta pública, até dia 9 de Janeiro 2012, o estudo de impacte ambiental relativo à EN125 – variante de Olhão, podendo ser consultado e produzida opinião pelos interessados até esta data. O estudo de impacte ambiental, incluindo o resumo não técnico, pode ser consultado nos seguintes locais: Agência Portuguesa

do Ambiente, Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve e Câmara Municipal de Olhão. O resumo não técnico pode ainda ser consultado pelos interessados, que podem opiniar sobre o seu conteúdo, nas juntas de freguesia de Pechão e Quelfes, encontrando-se também disponível na internet. No âmbito do processo de consulta pública, serão con-

sideradas e analisadas todas as opiniões e sugestões apresentadas por escrito, devendo ser dirigidas à

CCDR Algarve até à data do termo da consulta pública. CCDR Algarve, neste link: http://www.ccdr-alg.pt/ccdr/

15


www.algarvepress.net – diário online

REGIONAL

1ª quinzena de dezembro de 2011

Portinado mantém liderança A

Portinado derrotou o Fluvial por 14-10 na 7.ª Jornada do Campeonato Nacional masculino da 1.ª Divisão de pólo aquático, jornada que ficou marcada pelo triunfo do Vitória SC frente à Amadora e pela primeira vitória do primodivisionário Algés. A equipa de Portimão soma 19 pontos, mais um que o Paredes/RM, que venceu

o CN Povoense por 22-10. No 3.º lugar surge agora o Salgueiros, que derrotou o CDUP/Liberty por 15-11. Nos restantes jogos, o Algés foi a Alvalade obter a primeira vitória da época, e o Vitória venceu a Amadora por 12-9. Rui Moreira (Portinado) é o melhor marcador do Campeonato, com 41 golos, seguido de Pedro sousa (Salgueiros), com 39, e de Ricardo Sousa (Paredes/RM), com 32.

Albufeira Acolheu Caminhada/Corrida Do Pai Natal E

16

ste ano, a Caminhada/ Corrida do Pai Natal associou-se à 24.ª edição do calendário regional de Marcha-Corrida do Algarve, juntando cerca de 850 desportistas nas ruas e praias da cidade. No passado domingo, dia 4 de dezembro, perto de 850 pessoas, equipadas com um gorro e mochila de cores natalícias participaram na Caminhada/ Corrida do Pai Natal. Os participantes, com ida-

des compreendidas entre ao 8 e os 80 anos, juntaram-se em frente ao edifício da Câmara Municipal e percorreram, juntos, uma distância de quatro ou oito quilómetros, pelas ruas e praias da cidade. Entre os desportistas, oriundos de vários pontos do Algarve, encontravam-se cidadãos estrangeiros, turistas e residentes na região. .O evento, que regressa todos os anos ao concelho nesta quadra festiva, foi organizado pelo Município em conjunto com a marcha/corrida

inserida no calendário regional do Programa Nacional de Marcha e Corrida, promovido pela Direção Regional do Algarve do Instituto do Desporto de Portugal. O projeto consiste na realização de um conjunto de atividades de marcha e corrida

nos vários municípios algarvios, de setembro de 2011 a junho de 2012, organizadas por diversas entidades. Em Albufeira, está prevista a realização de mais uma ação, no dia 29 de abril de 2012, pelas 10h00, no Estádio Municipal.


REGIONAL

1ª quinzena de dezembro de 2011

PALMAS &

Os protestos têm sido mais que muitos para evitar as portagens na Via do Infante, se quiserem, A22. Força, como dizia o saudoso Zeca Afonso na sua canção, venham mais cinco. Eu digo, venham mais os que forem necessários para evitar mais esta injustiça para a província mais turística do País.

PALMADAS Mas não é necessário recorrer-se ao crime, através de tiros, sobretudo os que colocam em perigo vidas humanas. A luta vale sempre a pena, mas quando a alma não é pequena. Isto é, quando a coberto da noite se dispara (sem ver?) para uma zona onde se encontram pessoas, neste caso um funcionário da empresa concessionária das portagens na A22. Certamente que ninguém nos quererá fazer crer que os tiros foram dados pelo busto do Infante D. Henrique, existente na Via com o seu nome. Ao que se sabe, ele poderia ser bom atirador com as armas de então, só que, nos anos de 500, ainda não existiam caçadeiras.

diário online – www.algarvepress.net

Fundo de Garantia discriminatório e desleal F

alando no plenário da Assembleia da República, num debate sobre o regime jurídico das agências de viagens e turismo, Mendes Bota considerou o Fundo de Garantia de Viagens e Turismo como “discriminatório, iníquo, colectivista e lesivo de uma concorrência leal e saudável”. Em causa estava o Decreto-Lei nº 61/2011, de 6 de Maio, aprovado pelo anterior Governo, e que regula o acesso e exercício da actividade das agências de viagens e turismo. Embora reconhecendo o “contributo positivo para a desmaterialização e simplificação de procedimentos e a resolução de litígios, não se justificando um regresso ao quadro jurídico anterior”, Mendes Bota criticou “a concorrência desleal que o Estado ficou autorizado a fazer às empresas privadas ao permitir que o Governo, as Câmaras Municipais, o próprio Turismo de Portugal, entre outras entidades, possam comercializar produtos e serviços turísticos através de portais Web, subsidiados com fundos públicos, quando deveriam restringir-se à promoção do destino Portugal, que foi a razão de ser da sua existência, introduzindo-se ,assim, um factor de distorção da concorrência.” Sobre o Fundo de Garantia, Mendes Bota apontou cinco erros: 1- “Penaliza quem cumpre, iliba a má gestão e a falta de escrúpulos, ou seja, paga o justo pelo pecador. 2- Favorece as grandes em-

Mendes Bota (deputado PSD Algarve

presas do sector, em desfavor das pequenas e médias empresas. 3- A distinção entre agências produtoras e organizadoras ignora que existem agências exclusivamente concentradas na recepção de turistas estrangeiros 4- Discrimina as empresas portuguesas face às estrangeiras. 5- Contrariamente ao regime de garantias anterior, que pecava essencialmente no capítulo da fiscalização, o Estado passou a apropriar-se das contribuições das empresas privadas, bem como dos seus rendimentos, gerindo o Fundo da maneira que entende.” Os grupos parlamentares do PSD e do CDS-PP apresentaram um projecto de resolução recomendando ao Governo ”a constituição de um grupo de trabalho que, no prazo de 60 dias, possa ser conclusivo quanto aos ajustamentos a fazer ao regime jurídico actual” Mendes Bota terminou a sua intervenção apelando a “uma solução equilibrada, que conjugue os interesses dos consumidores, das empresas e do próprio Estado”.

17


www.algarvepress.net – diário online

CULTURA

1ª quinzena de dezembro de 2011

Presépio gigante atinge mais um recorde VRSA: J

á está patente ao público, no Centro Cultural António Aleixo, mais uma edição do presépio gigante de Vila Real de Santo António Como vem sendo tradição, a estrutura está maior, tem mais figuras e volta a inovar na forma e materiais utilizados. Notáveis são também as marcas associadas a este presépio construído, ao longo de um mês, por Augusto Rosa e Teresa Marques, dois funcionários autárquicos que contaram com a ajuda de outros cinco colaboradores.

18

Numericamente falando, o presépio gigante de VRSA comporta mais de 16 toneladas de areia, cerca de dois mil quilos de pó de pedra e 1500 quilos de cortiça. A esta lista junta-se uma estrutura de madeira de 170 metros quadrados, em parte coberta por 100 metros quadrados de musgo. sucesso deste presépio gigante está igualmente nas

características das mais de 4 mil figuras que lhe dão vida. De acordo com os seus mentores, além da colecção

pertencente à autarquia vila-realense, somam-se outras tantas adquiridas ao longo dos anos.

cujo valor pode superar os cem euros, dada a circunstância de serem fabricadas manualmente.

Um dos locais obrigatórios para essa aquisição tem sido a tradicional Feria del Belén, em Sevilha, realizada no início de Novembro, onde marcamos sempre presença», notam Augusto Rosa e Teresa Marques.

A estes materiais juntam-se as aquisições feitas na Inter-

Aqui têm sido não só adquiridas as emblemáticas peças que dão movimento ao presépio, mas também algumas das figuras mais valiosas,

“Um dos locais obrigatórios para essa aquisição tem sido a tradicional Feria del Belén, em Sevilha, realizada no início de Novembro, onde marcamos sempre presença

net, outra fonte de inspiração para o presépio gigante vila-realense que tem primado por nunca apresentar cenários idênticos nos seus nove anos de existência. Apesar de o presépio estar patente ao público desde a

passada terça-feira, o trabalho não se esgota aqui. Até ao dia 8 de Janeiro, há muita manutenção a fazer, como o tratamento do musgo, diariamente regado. Para o vice-presidente da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António José Carlos Barros, os cerca de 60 mil visitantes anuais do presépio transformam-no na atracção mais visitada da cidade e num dos eventos mais carismáticos. Este ano, as entradas no presépio têm um valor simbólico de cinquenta cêntimos, verba que se destina a suportar os custos relacionados com a sua montagem e manutenção. O valor remanescente reverterá a favor da Guadi – Centro de Animais, associação que tem por finalidade a defesa de animais abandonados no concelho de VRSA, levando a cabo um conjunto de iniciativas para assegurar a manutenção do canil/gatil intermunicipal sem abate.


1ª quinzena de dezembro de 2011

CULTURA

diário online – www.algarvepress.net

Musical infantil Sons da Disney para animar véspera de Natal É já no próximo sábado,

musical infantil, os quatro personagens da Disney – Cinderela, Pocahontas, Simba e Pinóquio – encontram-se na noite de Natal e em momentos de harmonia, reaprendem o valor da amizade e da partilha e ensinam a desprezar sentimentos como a ganância e o egoísmo.

Os bons amigos das crianças, Cinderela, Pinóquio, Pocahontas e Simba, preparam-se para a mágica Noite de Natal e, em conjunto, abrirem os seus presentes… Mas duas criaturas sinistras estão decididas a estragar a festa e impedir a felicidade de todos!

Este espetáculo de teatro musical, com música da Disney, é cantado em português. Sons da Disney reúne algumas das músicas que fazem parte do nosso imaginário e que, pela força da animação, se tornaram imortais.

17 de dezembro, que o Auditório Municipal de Olhão recebe em duas sessões, às 16h00 e às 18h00, o espetáculo infantil Sons da Disney. Vamos todos interagir com a Cinderela, o Pinóquio ou a Pocahontas!

Conseguirão os nossos heróis impedi-los? Neste

As crianças e os adultos vão com certeza adorar esta viagem ao sonho e à magia.

Trata-se de um espetáculo com criação e interpretação dos InOpE e direção artísti-

ca e encenação de Sofia de Castro. Para todas as idades, no Auditório Municipal de Olhão!

Bailado-A Bela Adormecida É

já no próximo dia 22 de dezembro, quinta-feira, pelas 21h30, que o Cine-Teatro Louletano recebe um grandioso espetáculo de bailado – “A Bela Adormecida”. Baseado no conto de Charles Perrault, bem ao estilo francês do século XVIII, “A Bela Adormecida” é considerado um dos bailados que maior interesse desperta junto do grande público. Dançado por todas as companhias do mundo, esta obra-prima de Tchaikovsky é sem dúvida uma das mais belas páginas do ilustre compositor russo.

A relação da música de Tchaikovsky com a coreografia de Marius Petipa é de tal forma perfeita que seria difícil imaginar outra leitura da partitura. Por isso, música e coreografia numa simbiose genial

fizeram com que esta peça fosse considerada a obra emblemática da dança clássica. A Russian Classical Ballet conta com a participação de bailarinos de notoriedade internacional provenien-

tes de prestigiados teatros como Bolshoi, Stanislavsky, Perm e Odessa. As presenças habituais em tournées pelo mundo fora conferem o estatuto desta companhia.

19


www.algarvepress.net – diário online

DESPORTO

1ª quinzena de dezembro de 2011

Complexo Desportivo de VRSA ganha cliníca e centro de estágios Projecto inédito permite desenvolver novo cluster no concelho e contribuirá para diminuir ainda mais a sazonalidade turística. Inauguração deve ocorrer no primeiro trimestre de 2012

A 20

empresa municipal Sociedade de Gestão Urbana (SGU) abriu um procedimento por negociação para a exploração de uma clínica desportiva no Complexo Desportivo de Vila Real de Santo António. A unidade estará especialmente vocacionada para as áreas da fisiatria e ortopedia na área do diagnóstico e pretende criar, em VRSA, um lugar privilegiado para a recuperação física dos milhares de atletas que anualmente visitam o Complexo Desportivo. Ao mesmo tempo, a SGU pretende que aquele equipamento se transforme num «hub» preferencial das selecções participantes nas Olimpíadas de 2012, em Londres, o que permitirá ao espaço alavancar, nos anos vindouros, um fluxo contínuo de atletas. Não está excluída a possibilidade de a clínica vir a oferecer outro tipo de serviços e técnicas de reabilitação, tendo por base o protocolo estabelecido com os servi-

ços de saúde da República de Cuba.

blico para a sua atribuição e concessão foi já aberto.

Para garantir a fixação desta clínica, a SGU irá proceder ao arrendamento de um espaço de 1400 metros quadrados, distribuído por dois pisos, na Nave Desportiva, o que permitirá integrar a valência no próprio local de treino dos atletas.

O futuro Centro de Estágios ficará localizado na parte adjacente a Este do Complexo Desportivo e terá como fundamento a disponibilização de cerca de 600 camas naquela que é uma das principais estruturas desportivas do Algarve.

Para poderem apresentar propostas, os candidatos deverão operar na área da

Ao concessionário caberá ainda a responsabilidade de angariar um mínimo de uti-

saúde há três anos e disponibilizar profissionais de qualidade e experiência reconhecida. A esta clínica irá somar-se a criação de um Centro de Estágios, cujo concurso pú-

lizadores pagantes diários equivalente a 20 por cento das camas propostas no equipamento, garantindo à SGU o pagamento de uma compensação financeira em caso de incumprimento.

Para o presidente da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António, Luís Gomes, com estes dois novos equipamentos, o concelho torna-se «no primeiro município do Algarve a apostar, de uma forma integrada, no turismo desportivo e de saúde». Apesar de já sermos um dos principais municípios vocacionados para o treino de alto rendimento, o que nos tem garantido boas taxas de ocupação durante todo o ano, temos agora mais razões para ampliar o fluxo de visitantes», nota o autarca. O Complexo Desportivo de VRSA é uma referência para o estágio de equipas e atletas em várias modalidades desportivas. Actualmente, é um dos mais credenciados a nível nacional e europeu, tendo já acolhido e organizado inúmeros eventos de atletismo, futebol, ténis e de outras modalidades tanto a nível nacional como internacional. Está acreditado pela Federação Internacional de Atletismo (IAAF) desde 2002.


1ª quinzena de dezembro de 2011

DESPORTO diário online – www.algarvepress.net

Jovens com futuro na Pista de Saltos de Vilamoura Desporto Equestre: Muita juventude foi o factor predominante na final de poules que se disputou na pista de saltos de Vilamoura este fim de semana de 10 e 11 de dezembro.

Rui Rosado(dtª) e António Reis um dos melhores cavaleiros e técnico da região

C

om jovens como Jessica Roskilly (saltos de 1,10 e 1,20) ou Marcelo Calixto (saltos de 1,00), está assegurado o crescimento e desenvolvimento dos campeonatos de saltos de obstáculos na região, com futuro nacional e internacional, assim não faltem os tradicionais apoios familiares, enquanto esperam por patrocinadores com visão. Mais do que os resultados, as provas organizadas pela “Equieventes”, do engº. Rui Rosado, um dos principais responsáveis pelo prática da modalidade na região, demonstraram a existência de técnicos e praticantes com capacidade suficiente para guindarem o desporto equestre algarvio a patamares mais elevados, assim clubes, associações e centros hípicos se unam em torno de um factor comum. Ciente das dificuldades, sobretudo económicas, que se colocam a praticantes e investidores, o dirigente da empresa equestre, gestora

das duas pistas de competição e outras tantas de aquecimento, com os respectivos equipamentos de competição e apoio a cavalos e cavaleiros, num “investimento a rondar os 600 mil euros”, o mesmo “tem pernas para andar, pena a Câmara de Loulé não apoiar”, já que estamos a falar numa modalidade que, tal como o golfe, “pode ajudar a colmatar os efeitos da sazonalidade do Turismo algarvio”, sublinhou em tom de lamento Rui Rosado.

Jessica Roskilly e Marcelo Calixto

Tanto mais que Rui Rosado acredita que “a AEALG será o interlocutor que faltava junto das entidades competentes em prol do desporto equestre no Algarve”. Com o objectivo de reforçar a internacionalização das pistas de Vilamoura e acompanhar os melhores eventos equestres do mundo, o res-

em época baixa do nosso Turismo”, eventos que farão parte do desporto equestre mundial. A possibilidade de oferecer aos melhores cavaleiros nacionais e mundiais condições de excelência, quer pela sua localização excepcional, quer pela qualidade do circuito levam o investi-

“Aparecimento da AEALG muito importante para a modalidade” O administrador da Equievents garante que não desiste, pois considera que “desistir é próprio dos fracos”, assume a sua “confiança no futuro da modalidade na região”, salientando que “o aparecimento da Associação Equestre do Algarve (AEALG) será muito importante para o fortalecimento e crescimento da modalidade na região”.

ponsável anuncia para o início de 2012 a “realização do “Vilamoura Dressage”, de 17 a 19 de fevereiro próximo, e do “Vilamoura Equestrian Tour”, de 28 de março a 22 de abril, provas que irão trazer milhares de cavalos e cavaleiros de categoria internacional até ao Algarve

dor a apostar forte na realização de provas equestres regionais, nacionais e internacionais que prestigiem Vilamoura e a região mai turística do país. Manuel Luís

21


eguesia do

www.algarvepress.net – diário online

DESPORTO

1ª quinzena de dezembro de 2011

Batismo de mergulho

Alguns dos partipantes da Associação Existir e as equipas da Hidroespaço

22

No dia 3 de Dezembro comemorou se o Dia Internacional da Pessoa Portadora de Deficiência. No âmbito dessa comemoração a Associação Existir com o apoio da Hidroespaço, escola de mergulho, organizou, nas piscinas Municipais de Quarteira, um baptismo de mergulho para utentes e formandos.

José Viera, Rita Rainha, Bruno Silvestre, João Baltazar, Luís Rodrigues, Pedro Barroso, Rui Menezes e Rita Pereira. Elsa Ramos

O evento teve como objectivo proporcionar ao portador de deficiência a oportunidade de experimentar uma actividade demonstrando que no mundo subaquático somos todos iguais. A Hidroespaço dispôs amavelmente 3 equipas de mergulhadores certificados pela DDI (Disabled Divers Internacional) e os seus colaboradores para apoiar esta iniciativa. Tive oportunidade de experimentar essa actividade e não tenho palavras para descrever a sensação de estar debaixo de água, ainda por cima a ouvir musica. Por alguns momentos esqueci-me que sou portadora de uma deficiência física. Deu-me uma sensação de liberdade que não sinto quando estou na cadeira. Espero vir a repetir essa experiência. Um muito obrigado à hidroequipa : Fátima Noronha,

Boa disposição e alegria foram uma constante


1ª quinzena de dezembro de 2011

Carta Europea de Turismo Sostenible hasta 2015 Medio Ambiente destaca el compromiso de diez empresas turísticas de la zona con su incorporación a esta acreditación para los próximos tres años

José Juan Díaz Trillo, durante el acto de entrega

El consejero de Medio Ambiente de la Junta de Andalucía, José Juan Díaz Trillo, ha asistido a la reunión del Foro de la Carta Europea de Turismo Sostenible (CETS) del Espacio Natural de Doñana, donde ha entregado al director del mismo, Juan Carlos Rubio, el Certificado de Renovación de la CETS, que otorga la Federación Europarc. A través de esta acreditación, con validez hasta el año 2015, Doñana reafirma su compromiso con el desarrollo sostenible y la gestión del turismo en el enclave natural, atendiendo a las necesidades de respeto al medio ambiente, de la población local y de las empresas del entorno. Según ha explicado el consejero, la renovación de esta acreditación se produce una vez alcanzados los compromisos recogidos en el Plan de Acción CETS que el Espacio Natural de Doñana ha desarrollado desde 2006, cuando Europarc entregó por primera vez al Parque Nacional y Natural de Doñana la Carta Europea de Turismo Sostenible. Así, ha

afirmado que durante estos cinco años el espacio natural ha consolidado una estrategia de gestión sostenible del turismo acorde con las necesidades del territorio que, además, ha servido para sentar las bases para la planificación en el futuro. De este modo, ha indicado que desde enero de 2011 el Grupo de Trabajo CETS de Doñana coordina la puesta en marcha de los compromisos incluidos en el nuevo Plan de Acción CETS, un documento que compila las actuaciones que han de llevarse a cabo en los próximos cinco años de forma coordinada entre las entidades y los agentes del territorio para promover el turismo sostenible en el Espacio Natural de Doñana. Entre ellas, el consejero ha destacado la elaboración de una Guía Turística de la Comarca de Doñana; el impulso al ‘Proyecto de Cooperación: Los Parques Nacionales con destinos turísticos sostenibles’ o el proyecto de señalización de rutas ornitológicas.

ANDALUCÍA

diário online – www.algarvepress.net

Grado en Diseño en diez Escuelas de Arte de la red pública

El Mapa de Enseñanzas Artísticas Superiores prevé también la creación de una Escuela Superior de Conservación y Restauración de Bienes Culturales en 2013 y de Cerámica en 2014 Un total de 10 Escuelas de Arte de la red pública andaluza impartirán el próximo curso 2012/13 las enseñanzas de Grado en Diseño, equivalentes a una licenciatura universitaria. Esta es una de las propuestas presentadas por el consejero de Educación, Francisco Álvarez de la Chica, para su consideración al Pleno del Consejo Andaluz de Enseñanzas Artísticas Superiores, que se ha reunido en Sevilla. Además, el Mapa de Enseñanzas Artísticas de Andalucía prevé también la creación de una Escuela Superior de Conservación y Restauración de Bienes Culturales y una Escuela Superior de Cerámica en 2013 y 2014, respectivamente. Los estudios superiores de Diseño se impartirán en las Escuelas de Arte que así lo han solicitado, concretamente Almería, Algeciras, Cádiz, Jerez de la Frontera, ‘Mateo Inurria’ de Córdoba, Granada, Huelva, Jaén,

Málaga y Sevilla. La Consejería autorizará, en una primera fase experimental que durará dos años, la especialidad o especialidades que se ofertarán en estos centros, así como el plan de estudios y un procedimiento especial para la admisión de alumnos y la realización de las correspondientes pruebas de acceso similar al de las otras enseñanzas artísticas superiores que ya se imparten. Ficha Técnica Algarve Press info@algarvepress.net Diretor: Manuel Luís Redatores:

Manuel Andrade, Geraldo de Jesus

Colaboradores:

António Cartaxo, Carla Franco, Luís Nadkarni, Luís Neves, Nélson Pires, Octávio Escolástico, Ricardo Gomes, Rogério Barroso

Fotógrafos principais: OSORES Paginação:

Elsa Ramos (www.switch.com.pt)

Revisão:

Vico Ughetto (www.switch.com. pt) Morada: Pcta. Azedo Gneco, Lj-21 • 8000-163 Faro

23


www.algarvepress.net – diário online

GASTRONOMIA - TRADIÇÕES

e amizade não faltam na mesa DOS ALENTEJANOS A quarta “semana Gastro-

nómica de Caça”, organizada pela Casa do Alentejo no Algarve, no sítio dos Barros, nos arredores de Faro, voltou, no início de dezembro, a ser ponto de encontro entre familiares e amigos que trabalham, residem e até já constituíram família no Algarve.

e frigideiras aos alimentos temperados a perceito, ajudada por uma equipa incansável, confecionou, como só os alentejanos sabem, dez pratos de caça que fizeram as delícias de todos os convivas, onde nem faltaram autarcas de Faro, alguns com raízes alentejanas, e o presidente da autarquia Farense, Macário Correia .

Várias gerações que não abdicam das suas tradições e forma muito especial de ser e estar. A tranquilidade do Alentejo, aliada à qualidade da sua gastronomia e simpatia das suas gentes estiveram bem patentes neste encontro.

Qualidade e quantidade em tudo, até nos dotes para dançar, já que também faltou a boa música do agrupamento musical “Os Algarviados”. Quatro dotados do saxofone, acordeão e bateria, liderados pelo conhecido “vocalista motard”.

O líderes da Casa do Alentejo no Algarve, António Nunes e Joaquim Barbio, não se pouparam a esforços para que nada faltasse na mesa dos cerca de 150 alentejanos que compareceram à chamada.

Mas os alentejanos não deixam por gargantas alheias os seus dotes vocais, como voltou a ficar demonstrado com o grupo de cantares alentejanos, que colocou os mais resistentes a cantar vários temas do cancioneiro alentejano.

A cozinheira Orlanda, mulher que sabe utilizar, com o poucas, todas as “armas” de uma cozinha, dos tachos

Afinal, a comida caseira, com grande variedade de carne de caça à alentejana,

António Nunes e a cozinheira Olga

teve o condão de misturar conversas e sabores entre familiares, amigos e conhecidos que ficaram mais próximos, nestes dias onde a crise é mais dos valores legados pelos nossos antepassados, factor que potencia a crise financeira, tenha ela a origem que tiver. Naturalmente “satisfeito”, António Nunes, presidente da Casa do Alenteno no Algarve, com sede na capital algarvia, salientou a “grande adesão dos alentejanos, que no Algarve rondam os 300 mil”. Apesar da “enorme satisfação” por ter esgotado as inscrições para a 4ª semana

Alentejanos e algarvios em animado comvivio

gastronómica de caça, o dirigente associativo não deixou de lamentar a “falta de apoios” de quem de direito, até porque “os 400 associados da Casa do Alentejo não chegam para fazer face a todas as despesas”, sendo que, sublinha António Nunes, a instituição “vai vivendo o dia a dia através de muita dedicação e várias iniciatívas como esta”. A promessa fica. Na 5ª semana a boa gastronomia e amizade dos alentejanos voltarão a fazer recordar os sabores, música, história e cultura alentejanas. Manuel Luís – t e f

Algarve Press Dez14  

1a Quinzena de Dezembro 2011

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you