Issuu on Google+

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE TONDELA

Projeto Curricular de Agrupamento

Triénio 2010-2011/2012-2013


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 1.1. “Pontos fortes” e “Pontos fracos” do Agrupamento 2. ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO CURRICULAR 2.1. Educação Pré-escolar: Áreas de Conteúdo 2.2. 1º Ciclo: Estrutura Curricular 2.3. 2º Ciclo: Estrutura Curricular 2.4. 3º Ciclo: Estrutura Curricular 2.5. Ensino Secundário: Estrutura Curricular 2.6. Curso de Educação e Formação: Estrutura Curricular 2.7. Curso Profissional: Estrutura Curricular 2.8. Critérios para a elaboração dos horários dos alunos e dos docentes 3. COMPETÊNCIAS A DESENVOLVER 3.1. Competências gerais/transversais prioritárias 3.2. Competências essenciais/específicas de cada área disciplinar 4. INTEGRAÇÃO/ARTICULAÇÃO CURRICULAR 4.1. Orientações para as Áreas Disciplinares 4.2. Orientações para as Áreas Curriculares não Disciplinares 4.2.1. Estudo Acompanhado/Apoio ao Estudo 4.2.2. Área de Projeto 4.2.3. Formação Cívica 5. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS 5.1. Critérios Gerais de Avaliação 5.2. Critérios Específicos de Avaliação 5.2.1. Terminologia a adotar na classificação de trabalhos e fichas de avaliação 5.3. Parâmetros de Avaliação nas Formações Transdisciplinares 5.3.1. Educação para a Cidadania 5.3.2. Valorização da Língua Portuguesa 5.3.3. Valorização da Dimensão Humana do Trabalho 5.3.4. Utilização das Tecnologias da Informação e Comunicação 5.4. Avaliação das Áreas Curriculares Não Disciplinares 5.5. Parâmetros de Avaliação/Apreciação Global do desempenho dos alunos 6. ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR 6.1. No Pré-Escolar e no 1º Ciclo 6.2. No 2º ciclo, 3º ciclo e Secundário 6.2.1. Projetos 6.2.2. Clubes/Ateliers 7. APOIOS EDUCATIVOS E OTE´S (OCUPAÇÃO DOS TEMPOS ESCOLARES) 8. PARCERIAS 9. LINHAS ORIENTADORAS DE AÇÃO 9.1. Elaboração do Plano Anual de Atividades 9.2. Elaboração dos Projetos Curriculares de Turma 10. DIVULGAÇÃO DO PROJETO CURRICULAR 11. AVALIAÇÃO DO PROJETO CURRICULAR

Triénio: 2010-2011/2012-2013

Pág. 3 3 5 5 5 6 6 7 9 9 10 10 10 12 13 13 14 14 15 15 16 16 17 17 18 18 19 20 21 23 23 25 25 25 25 29 32 32 33 33 34 34 35

2


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

1. INTRODUÇÃO

Este documento articula-se com o Projeto Educativo do Agrupamento e constitui a matriz para a posterior elaboração dos Projetos Curriculares de Turma. Foi concebido tendo em conta as características específicas da comunidade educativa a que se destina, bem como as metas e os níveis de prioridade estabelecidos no Projeto Educativo. Procura concretizar as orientações curriculares de âmbito nacional em propostas globais de intervenção pedagógica-didática, que se consideram as mais adequadas ao novo contexto escolar deste agrupamento. Na execução e avaliação deste documento deve ter-se em conta o seguinte: - é um documento de construção permanente e inacabado; - deve proporcionar espaço para desenvolvimento de capacidades individuais e coletivas; - deve servir de base para a construção de saberes, normas, atitudes e valores; - sempre que necessário deve romper com rotinas instaladas; - o seu sucesso ou insucesso está dependente do compromisso coletivo da comunidade educativa na sua construção, aplicação e avaliação; - deve servir de ponto de partida para uma maior interação e partilha de experiências entre os docentes.

1.1. “Pontos fortes” e “Pontos fracos” do Agrupamento Aspetos Observados

Pontos fortes

Dimensão e condições físicas do Agrupamento

- introdução de melhorias nos edifícios escolares do Agrupamento; - possibilidade de gestão mais eficaz dos espaços decorrente da diminuição do número de alunos.

Organização/ cultura de escola

Gestão pedagógica

Ligação à comunidade

Resultados académicos

Triénio: 2010-2011/2012-2013

-

maior proximidade escolaridade.

entre

alunos

e

professores

dos

diferentes

níveis

de

- as questões pedagógicas são discutidas ao nível do Conselho Pedagógico, Conselho de Coordenação de Diretores de Turma, Departamentos e respetivos subdepartamentos/grupos disciplinares; - o horário dos docentes, na sua componente não letiva, inclui tempos comuns para discussão e preparação das atividades letivas, materiais didáticos, aferição de avaliação de alunos e de partilha de metodologias e ainda para discussão/preparação no âmbito da formação dos novos programas das disciplinas de Português e de Matemática; - existem professores tutores e apoios específicos tendo em vista o acompanhamento e a melhoria do sucesso educativo dos alunos; - os professores do ensino especial colaboram com os CT no acompanhamento dos alunos com NEE. - dinamização de atividades com o objetivo de promover uma relação mais estreita entre a comunidade e a escola; - os pais e encarregados de educação são incentivados a participar na vida do agrupamento; - estreita colaboração com instituições/entidades locais, tendo em conta e número elevado de parcerias estabelecidas; O agrupamento tem instituído nos seus procedimentos a análise dos resultados escolares nas diferentes estruturas – grupo disciplinar, departamento, conselho pedagógico – com vista à melhoria dos mesmos;

-

3


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

- Na maioria dos ciclos de ensino e anos de escolaridade o sucesso é relevante, estando os resultados escolares acima da média nacional; - Todos os alunos que concluíram o 12.º ano ingressaram no ensino superior. - Os apoios educativos no agrupamento são organizados de acordo com as especificidades de cada nível de educação e ensino: - No primeiro ciclo, para além do apoio ao estudo prestado pelo professor titular de turma, os alunos que manifestam dificuldades de aprendizagem beneficiam de apoio ministrado por docentes do apoio socioeducativo e por professores do segundo ciclo, em estreita articulação com os professores titulares de turma; - No segundo ciclo, foram atribuídas a todas as turmas horas para apoio a alunos com maior grau de dificuldades/necessidades às disciplinas de língua portuguesa, matemática e inglês. Acrescem salas de estudo para organização de materiais, orientação ao nível dos métodos de estudo, realização de trabalhos e esclarecimento dúvidas; - Todos os alunos que necessitam de orientação mais individualizada ao nível das atitudes demonstradas e na organização dos materiais e estudo, e cujo ambiente familiar não seja propiciador desse acompanhamento, beneficiam de um programa de tutoria; - No terceiro ciclo e ensino secundário, estão instituídas salas de estudo obrigatórias para a disciplina de matemática, nos sétimos, oitavos e nonos anos de escolaridade; existem, também, salas de estudo em regime livre para as disciplinas de português, matemática, inglês, ciências físico-químicas, francês, geografia, história e filosofia, para todo os anos; -Foram atribuídas assessorias na disciplina de matemática, nas turmas que revelaram maior insucesso. Atualmente, as assessorias estão atribuídas na disciplina de matemática, em todas as turmas do nono ano, numa centralização de esforços para melhorar o desempenho/aproveitamento destas turmas; - Apoio mais individualizado para alunos que revelam dificuldades significativas ou revelam necessidades educativas especiais; - Todas as turmas, dos segundo e terceiro ciclos, têm o último bloco de noventa minutos das tardes de terça e quinta-feira sem atividades letivas para que os alunos possam frequentar aulas de apoio, salas de estudo e atividades de complemento curricular; - A área curricular não disciplinar de Estudo Acompanhado é ministrada por docentes de áreas disciplinares diferentes, privilegiando a disciplina de matemática, e de português; - Há o cuidado de libertar as tardes aos alunos do 12ºano de modo a proporcionarlhes tempo disponível para o estudo; - Apetrechamento da unidade de multideficiência com a aquisição de equipamento essencial para o cumprimento das tarefas essenciais. - A parceria com a instituição ASSOL, que origina horas de psicologia e de terapia da fala como medida de apoio aos alunos com Necessidades Educativas Especiais. Disciplina e comportamento cívico

Triénio: 2010-2011/2012-2013

- não se vivenciam situações acentuadas de indisciplina, nem evidências de conflitos interpessoais que condicionem o normal funcionamento do agrupamento, pelo que se considera que existe um bom ambiente de trabalho.

4


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

Aspetos Observados

Pontos fracos

Dimensão e condições físicas do Agrupamento

- Necessidade da substituição do piso do campo de jogos e instalação de nova cobertura na escola sede.

Organização/ cultura de escola

- necessidade de incrementar uma melhor articulação do trabalho a desenvolver entre ciclos e departamentos curriculares; - Melhorar a cultura de avaliação, quer a nível do desempenho individual quer a nível organizacional; - necessidade de uma maior promoção do relacionamento interpessoal.

Gestão pedagógica

- alguma dificuldade na articulação/adequação do currículo em função das características das turmas; - existência de número significativo de alunos com dificuldades de aprendizagem;

Ligação à comunidade

Resultados académicos

Disciplina e comportamento cívico

Triénio: 2010-2011/2012-2013

- necessidade de incrementar de uma forma mais ativa a participação dos pais na vida da escola; -

alguma dificuldade em atrair alunos para os projetos e clubes; pouco envolvimento/ acompanhamento por parte de alguns EE‟s; algumas dificuldades na transição/adaptação entre ciclos; falta de métodos de estudo e de trabalho por parte de alguns alunos; dificuldade na resolução de problemas; dificuldades de utilização das competências comunicativas (a sua linguagem é pobre e revelam falhas na interpretação, organização e apresentação de informação); - pouca motivação para a escrita;

- ainda se verifica, apesar de ser um número muito reduzido de alunos e perfeitamente sinalizado, de situações de indisciplina.

5


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

2. ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO CURRICULAR

2.1. Educação Pré-escolar: Áreas de Conteúdo Áreas de Expressão/Comunicação Domínio das expressões: Motora Dramática Plástica Musical Domínio da Linguagem Domínio da Matemática Área do Conhecimento do Mundo Área da Formação Pessoal e Social CAF (Componente de Apoio à Família): - prolongamento de horário - almoço

Total de horas:

25 horas

3 horas (em média)

Notas: As 25 horas semanais são distribuídas diariamente da seguinte forma: 3 horas durante o período da manhã e 2 horas durante o período da tarde; A Componente de Apoio à Família varia de Jardim para Jardim, ocupando em média 3 horas por dia. Todos os Jardins de Infância usufruem deste serviço.

2.2. 1º Ciclo: Estrutura Curricular

Utilização das Tecnologias da Informação e Comunicação

Valorização da Dimensão Humana do Trabalho

Valorização da Língua Portuguesa

Educação para a cidadania

Áreas Curriculares Transdisciplinares

Áreas Curriculares Disciplinares

Total de horas

Língua Portuguesa Matemática Estudo do Meio

8h 7h 5h

Expressões: Artística Físico-motora Área de Projeto Formação Cívica Apoio ao estudo Atividades de Enriquecimento Curricular Inglês Atividade Física e Desportiva Ensino da Música Expressões Artísticas

2,5 h

(90 m) 1º ano

2º ano

3º ano

4º ano

3x 45 mn

3x 45 mn

3x 45 mn

3x 45 mn

3x 45 mn

3x 45 mn

3x 45 mn

3x 45 mn

2x 45 mn ou

2x 45 mn ou

3x 45 mn (a)

3x45 mn (a)

2x 45 mn

2x 45 mn

Notas: - 5 horas letivas por dia; - As Atividades de Enriquecimento Curricular variam (em horário e tipo) de acordo com a oferta da Câmara Municipal; - As 25 horas semanais incluem, para o professor, 2,5 h de supervisão de recreio; - (a) As turmas de 1º e 2º ano, que não têm Ensino da Música, têm Expressões Artísticas direcionadas para a educação musical.

Triénio: 2010-2011/2012-2013

6


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

2.3. 2º Ciclo: Estrutura Curricular Componentes do Currículo

Utilização das Tecnologias da Informação e Comunicação

Valorização da Dimensão Humana do Trabalho

Valorização da Língua Portuguesa

Educação para a cidadania

Áreas Curriculares Transdisciplinares

Áreas Curriculares Disciplinares

Carga horária semanal (X 90m)

Total Ciclo

5º Ano

6º Ano

2 2 1,5

2,5 1,5 1,5

4,5 3,5 3

2 1,5

2,5 1,5

4,5 3

2 1 1,5

2 1 1,5

4 2 3

1 1,5 0,5 0,5 17

1 1 0,5 0,5 17

2 2,5 1 1 34

Línguas e Estudos Sociais Língua Portuguesa Língua Estrangeira História e Geografia de Portugal Matemática e Ciências Matemática Ciências da Natureza Educação Artística e Tecnológica Educação Visual e Tecnológica (1) Educação Musical Educação Física Áreas Curriculares não Disciplinares Área de Projeto (1) (2) Estudo Acompanhado (1) (3) Formação Cívica (4) Educação Moral e Religiosa Máximo global de carga horária

(1)Funcionamento em par pedagógico; (2) Lecionada, preferencialmente, por um professor de EVT e outro de uma área diferente; (3) Lecionada, preferencialmente, por um professor de Matemática e outro de Língua Portuguesa; (4) Lecionada pelo Diretor de Turma

2.4. 3º Ciclo: Estrutura Curricular Componentes do Currículo

Utilização das Tecnologias da Informação e Comunicação

Valorização da Dimensão Humana do Trabalho

Valorização da Língua Portuguesa

Educação para a cidadania

Áreas Curriculares Transdisciplinares

Áreas Curriculares Disciplinares

Carga horária semanal(X 90m) 7º 8º 9º Ano Ano Ano

Total Ciclo

Língua Portuguesa

2

2

2

6

Língua Estrangeira LEI- Inglês LEII- Francês/Espanhol

3

2,5

2,5

8

2

2,5

2,5

7

2

2

2

6

Ciências Humanas e Sociais História Geografia Matemática Ciências Físicas e Naturais Ciências Naturais Físico-Química Educação Artística Educação Visual Educação Tecnológica/Artes Visuais/ Música Educação Física

2

2

2,5

6,5

1 1 1,5

1 1 1,5

1,5

5,5

1,5

4,5

Introd. às TIC

---

----

1

1

2,5

2,5

2

7

0,5 17,5

0,5 17,5

0,5 18

1,5 53

Áreas Curriculares não Disciplinares Área de Projeto Estudo Acompanhado (1) Formação Cívica (2) Educação Moral e Religiosa Máximo global de carga horária

(1)Lecionada, preferencialmente, por um professor de Matemática ou de Língua Portuguesa; (2)Lecionada pelo Diretor de Turma

Triénio: 2010-2011/2012-2013

7


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

2.5. Ensino Secundário: Estrutura Curricular

Curso científico-humanístico de Ciências e Tecnologia

Componentes do Currículo

Utilização das Tecnologias da Informação e Comunicação

Valorização da Dimensão Humana do Trabalho

Valorização da Língua Portuguesa

Educação para a cidadania

Áreas Curriculares Transdisciplinares

Carga horária semanal (X 90m)

Total

10º Ano

11º Ano

12º Ano

Geral Português LE I,II, III (a) Filosofia Educação Física

2 2 2 2

2 2 2 2

2 2

6 4 4 6

Específica Matemática A

3

3

3

9

3,5 3,5 3

3,5 3,5 3

-

7 7 6

Opções (c) Biologia Física Química Geologia

3,5 3,5 3,5 3,5

3,5 3,5 3,5 3,5

Opções (d) Filosofia Psicologia B

3 3

3 3

Áreas Curriculares Disciplinares

Opções (b) Físico-Química A Biologia e Geologia Geometria Descritiva A

Área de Projeto (e) Educação Moral e Religiosa (f) Máximo global de carga horária

-

-

2

2

0,5

0,5

0,5

1,5

17-19

17-19

15 17,5

49 55,5

(a) O aluno escolhe uma Língua Estrangeira. Se tiver estudado apenas uma LE no ensino básico, iniciará obrigatoriamente uma segunda língua no ensino secundário. No caso de iniciar uma LE, tomando em conta a disponibilidade da escola, poderá cumulativamente dar continuidade à LE1 como disciplina facultativa, com aceitação expressa do acréscimo de carga horária. (b) O aluno escolhe duas disciplinas bienais. (c) (d) O aluno escolhe duas disciplinas anuais, sendo uma delas obrigatoriamente do conjunto de op��ões (c). (e) A Área de Projeto é assegurada por um só professor (f) Disciplina de frequência facultativa

Triénio: 2010-2011/2012-2013

8


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

Curso científico-humanístico de Línguas e Humanidades

Componentes do Currículo

Utilização das Tecnologias da Informação e Comunicação

Valorização da Dimensão Humana do Trabalho

Valorização da Língua Portuguesa

Educação para a cidadania

Áreas Curriculares Transdisciplinares

Áreas Curriculares Disciplinares

Carga horária semanal (X 90m) 10º 11º 12º Ano Ano Ano

Total

Geral Português LE I, II, III (a) Filosofia Educação Física

2 2 2 2

2 2 2 2

2 2

6 4 4 6

Específica História A

3

3

3

9

3 3,5 3

3 3,5 3

-

6 7 6

3 3 3

3 3 3

Opções (b) Geografia A LE I, II, III (a) Matemática Aplicada às Ciências Sociais Opções (c) LE I, II, III (a) Psicologia B Sociologia

Área de Projeto (e) Educação Moral e Religiosa (f) Máximo global de carga horária

-

-

2

2

0,5

0,5

0,5

1,5

17-19

17-19

15 17,5

49 55,5

(a) O aluno escolhe uma Língua Estrangeira. Se tiver estudado apenas uma LE no ensino básico, iniciará obrigatoriamente uma segunda língua no ensino secundário. No caso de iniciar uma LE, tomando em conta a disponibilidade da escola, poderá cumulativamente dar continuidade à LE1 como disciplina facultativa, com aceitação expressa do acréscimo de carga horária. (b) O aluno escolhe duas disciplinas bienais. (c) (d) O aluno escolhe duas disciplinas anuais, sendo uma delas obrigatoriamente do conjunto de opções (c). (e) A Área de Projeto é assegurada por um só professor (f) Disciplina de frequência facultativa

Triénio: 2010-2011/2012-2013

9


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

2.6. Curso de Educação e Formação: Estrutura Curricular

Componentes de Formação

Disciplinas

Total de Horas / Ciclo de Formação

Língua Portuguesa

192

Língua Estrangeira

192

Cidadania e Mundo Atual

192

Sociocultural

Científica

Tecnologias de Informação e Comunicação

96

Higiene, Saúde e Segurança no Trabalho

30

Educação Física

96 211

Matemática Aplicada

122

Física e Química

Técnica

Instalação e Manutenção de Computadores

192

Aplicações Informáticas de Escritório

192

Sistema de Gestão de Base de Dados

144

Instalação, Config. e Oper. de Redes e Locais de Internet

240

Formação em Contexto de Trabalho

210

Carga Horária Total / Curso

2109

2.7. Curso Profissional: Estrutura Curricular

Componentes de Formação

Disciplinas Português Língua Estrangeira I, II ou III

Sociocultural

Área de Integração Tecnologias da Informação e da Comunicação Educação Física

Científica

2 a 3 disciplinas 3 a 4 disciplinas

Técnica Formação em Contexto de Trabalho Carga Horária Total / Curso

Triénio: 2010-2011/2012-2013

Total de Horas / Ciclo de Formação 320 220 220 100 140 500 1180 420 3100

10


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

2.8. Critérios para a elaboração dos horários dos alunos e dos docentes

O regime, organização e funcionamento das Escolas do Agrupamento encontra-se definido no Regulamento Interno (Capítulo II – Regras gerais de funcionamento e procedimentos pedagógicos), pelo que deve seguir-se as determinações nele constantes. Sem prejuízo do disposto na legislação em vigor, a elaboração dos horários, deve ter em conta as orientações aprovadas pelo Conselho Pedagógico e de acordo com o capítulo II – secção IV – artigo 40 do Regulamento Interno.

3. COMPETÊNCIAS A DESENVOLVER 3.1. Competências gerais/transversais prioritárias Competências Gerais

(1) Mobilizar saberes culturais, científicos e tecnológicos para compreender a realidade e para abordar situações e problemas do quotidiano.

As nossas prioridades

• Identificar e articular saberes e conhecimentos para compreender uma situação ou problema; • Pôr em ação procedimentos necessários para a compreensão da realidade e para a resolução de problemas.

Ações a desenvolver • Promover intencionalmente, na sala de aula e fora dela, atividades dirigidas à observação e ao questionamento da realidade e à integração de saberes; • Organizar atividades cooperativas de aprendizagem, orientadas para a integração e troca de saberes; • Desenvolver atividades integradoras de diferentes saberes, nomeadamente a realização de projetos.

(2) Usar adequadamente linguagens das diferentes áreas do saber cultural, científico e tecnológico para se expressar.

(3) Usar corretamente a língua portuguesa para comunicar de forma adequada e para estruturar pensamento próprio.

Triénio: 2010-2011/2012-2013

• Utilizar formas de comunicação diversificadas, adequando linguagens e técnicas aos contextos e às necessidades; • Comunicar, discutir e defender ideias próprias mobilizando adequadamente diferentes linguagens.

• Usar a língua portuguesa de forma adequada às situações de comunicação criadas nas diversas áreas do saber, numa perspetiva de construção pessoal do conhecimento; • Promover o gosto pelo uso correto e adequado da língua portuguesa.

• Promover intencionalmente, na sala de aula e fora dela, atividades diferenciadas de comunicação e de expressão; • Rentabilizar as potencialidades das tecnologias de informação e de comunicação no uso adequado de diferentes linguagens; • Apoiar o aluno na escolha de linguagens que melhor se adequem aos objetivos visados, em articulação com os seus interesses. • Promover a identificação e a articulação dos contributos de cada área do saber com vista ao uso corretamente estruturado da língua portuguesa; • Organizar o ensino valorizando situações de interação e de expressão oral e escrita que permitam ao aluno intervenções personalizadas, autónomas e críticas.

11


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

(4) Usar línguas estrangeiras para comunicar adequadamente em situações do quotidiano e para apropriação de informação.

• Compreender textos orais e escritos em línguas estrangeiras para diversificação das fontes dos saberes culturais, científicos e tecnológicos; • Interagir, oralmente e por escrito, em línguas estrangeiras, para alargar e consolidar relacionamentos com interlocutores/parceiros estrangeiros. • Exprimir dúvidas e dificuldades; • Planear e organizar as suas atividades de aprendizagem;

(5) Adotar metodologias personalizadas de trabalho e de aprendizagem adequadas a objetivos visados.

• Identificar, selecionar e aplicar métodos de trabalho; • Confrontar diferentes métodos de trabalho para a realização da mesma tarefa; • Autoavaliar e ajustar os métodos de trabalho à sua forma de aprender e aos objetivos visados.

(6) Pesquisar, selecionar e organizar informação para transformar em conhecimento mobilizável.

• Pesquisar, selecionar, organizar e interpretar informação de forma crítica em função de questões, necessidades ou problemas a resolver e respetivos contextos; • Rentabilizar as tecnologias da informação e comunicação nas tarefas de construção de conhecimento; • Autoavaliar as aprendizagens, confrontando o conhecimento produzido com os objetivos visados e com a perspetiva de outros.

(7) Adotar estratégias adequadas à resolução de problemas e à tomada de decisões.

(8) Realizar atividades de forma autónoma, responsável e criativa.

Triénio: 2010-2011/2012-2013

Identificar situações problemáticas em termos de levantamento de questões; Propor situações de intervenção, individual e/ou coletiva, que constituam tomadas de decisão face a um problema, em contexto.

• Valorizar a realização de atividades intelectuais, artísticas e motoras que envolvam esforço, persistência, iniciativa e criatividade.

• Rentabilizar o recurso a informação em língua estrangeira acessível na Internet e outros recursos Informáticos; • Promover atividades de intercâmbio presencial ou virtual, com utilização, das tecnologias de informação e comunicação.

• Promover intencionalmente, na sala de aula e fora dela, atividades dirigidas à expressão e ao esclarecimento de dúvidas e de dificuldades; • Organizar o ensino com base em materiais e recursos diversificados, adequados às diferentes formas de aprendizagem; • Apoiar o aluno na descoberta das diversas formas de organização da sua aprendizagem.

• Promover intencionalmente, na sala de aula e fora dela, atividades dirigidas a pesquisa, seleção, organização e interpretação de informação; • Organizar o ensino prevendo a utilização de fontes de informação diversas e das tecnologias da informação e comunicação.

Promover intencionalmente, na sala de aula e fora dela, atividades que permitam ao aluno fazer escolhas, confrontar pontos de vista e resolver problemas; Promover a realização de projetos que envolvam a resolução de problemas e a tomada de decisões. Organizar atividades cooperativas de aprendizagem rentabilizadoras da autonomia, responsabilização e criatividade de cada aluno; Criar na escola espaços e tempos para intervenção livre do aluno.

12


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

(9) Cooperar com outros tarefas e projetos comuns.

em

Participar em atividades interpessoais e de grupo, respeitando normas, regras e critérios de atuação, de convivência e de trabalho em vários contextos; • Manifestar sentido de responsabilidade, de flexibilidade e de respeito pelo seu trabalho e pelo dos outros.

• Organizar o ensino prevendo e orientando a execução de atividades individuais, a pares, em grupos e coletivas; • Promover intencionalmente, na sala de aula e fora dela, atividades dirigidas para o trabalho cooperativo, desde a sua conceção à sua avaliação e comunicação aos outros; • Propiciar situações aprendizagem conducentes promoção da autoestima e autoconfiança.

de à da

Organizar o ensino prevendo a realização de atividades em que é necessário estabelecer regras e critérios de atuação; • Estabelecer e respeitar regras para o uso coletivo de espaços; (10) Relacionar harmoniosamente o corpo com o espaço, numa perspetiva pessoal e interpessoal promotora da saúde e da qualidade de vida.

• Realizar diferentes tipos de atividades físicas, promotoras de saúde, do bem-estar e da qualidade de vida; • Manifestar respeito por normas de segurança pessoal e coletiva.

• Organizar o ensino prevendo a realização de jogos diversificados de modo a promover o desenvolvimento harmonioso do corpo em relação ao espaço e ao tempo; • Promover intencionalmente, na sala de aula e fora dela, atividades dirigidas à apropriação de hábitos de vida saudáveis e à responsabilização face à sua própria segurança e à dos outros; • Organizar atividades diversificadas que promovam o desenvolvimento psicomotor implicado no desempenho de diferentes tarefas.

3.2. Competências essenciais/específicas de cada área disciplinar As competências essenciais/específicas das várias áreas disciplinares estão arquivadas nos respetivos dossiers de departamento.

Triénio: 2010-2011/2012-2013

13


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

4. INTEGRAÇÃO/ARTICULAÇÃO CURRICULAR A integração curricular consiste numa operação através da qual se tornam interdependentes diferentes elementos, à partida dissociados, com vista a fazê-los funcionar de uma maneira articulada. Neste sentido, considera-se muito importante desenvolver atividades que levem o aluno a mobilizar saberes adquiridos que foram objeto de aprendizagens separadas, dando-lhes sentido. É aconselhável que estas atividades de integração curricular ocorram em várias dimensões: ao nível da integração social dos alunos, ao nível da integração das suas experiências, ao nível da integração dos conhecimentos/articulação de saberes e, ainda, ao nível da participação dos alunos na própria conceção curricular.

4.1. Orientações para as Áreas Disciplinares No início de cada ano letivo, os departamentos/grupos disciplinares devem elaborar as respetivas planificações de médio/longo prazo, tendo em conta a articulação inter e intraciclos, quer ao nível disciplinar, quer ao nível interdisciplinar/transdisciplinar, de modo a clarificar convergências entre os diferentes programas curriculares, promover um ensino integrador de conhecimentos e desenvolver as competências consideradas prioritárias. Devem assim criar-se mecanismos adequados de cooperação e comunicação entre os docentes, nomeadamente ao nível dos Departamentos Curriculares/ grupos disciplinares e Conselhos de Turma. Com este objetivo, e na medida do possível, deve, na elaboração dos horários, procurar criar-se um espaço temporal para a realização de reuniões com este propósito. As propostas de articulação relativas às várias áreas disciplinares/níveis de ensino fazem parte integrante dos Projetos Curriculares de Turma.

Triénio: 2010-2011/2012-2013

14


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

4.2 Orientações para as Áreas Curriculares Não Disciplinares 4.2.1. Estudo Acompanhado/Apoio ao Estudo Competências Transversais Relacionamento Interpessoal e de Grupo

Situações de Aprendizagem Realização de atividades coletivas, de acordo com as regras de cooperação Cumprimento de regras de relacionamento e comportamento na sala de aula e noutros espaços da instituição escolar Organização de materiais de estudo

Métodos e Técnicas de Trabalho e de Estudo

Planificação e/ou desenvolvimento de sessões de estudo (individual e/ou acompanhado) Apresentação/Aplicação de métodos de estudo Consulta de manuais, dicionários, enciclopédias e fontes eletrónicas Pesquisa/Consulta em fontes diversas (suportes: papel e eletrónico), com explicitação dos procedimentos técnicos específicos de cada suporte Análise/Interpretação da informação (recurso a várias técnicas – ex. sublinhar)

Tratamento da Informação/ Utilização das TIC

Seleção/Síntese das ideias essenciais (recurso a várias técnicas – ex. listar, resumir e esquematizar) Procedimentos, Técnicas e Regras para apresentação de trabalhos de pesquisa Aquisição de técnicas/Treino do uso de ferramentas eletrónicas (ex. Word e PowerPoint) para apresentação de informação Criação/Utilização do e-mail como meio de contacto/comunicação Exposição de dúvidas/dificuldades técnicas ou científicas Jogos de Atenção/Concentração

Estratégias Cognitivas

Identificação de situações problemáticas e dos seus elementos constitutivos Selecionar/Aplicar estratégias de resolução de problemas, enigmas, „quebra-cabeças‟ e outros Treino da expressão oral (usando adequadamente linguagens das diferentes áreas do saber)

Comunicação

Treino da expressão escrita (usando adequadamente linguagens das diferentes áreas do saber) Jogos de expressão não verbal (ex. mímica)

NOTA: As situações de aprendizagem a promover devem articular-se e responder às necessidades de cada turma, tendo em conta o previsto no respetivo PCT, não obedecendo, por isso, a uma sequência predeterminada.

Triénio: 2010-2011/2012-2013

15


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

4.2.2. Área de Projeto Os projetos a desenvolver deverão dar resposta aos principais problemas identificados no último relatório de Avaliação Interna e, por conseguinte, incidir prioritariamente nos seguintes pontos críticos: - circulação e utilização dos espaços escolares (interiores e exteriores); - conservação e/ou melhoramento desses espaços; - higiene e hábitos alimentares dos alunos; - consciência cívica e ecológica/ambiental; - interação com os Encarregados de Educação (reeducação alimentar, formação para a cidadania, …); - valorização de boas práticas, quer a nível individual quer a nível coletivo.

4.2.3. Formação Cívica Sendo este um espaço privilegiado da interação entre o diretor de turma e os alunos, esta área servirá para desenvolver aspetos relacionados com as atividades/situações interpessoais e de grupo. O Conselho de Turma/Professor Titular de Turma e a própria turma serão responsáveis pelo projeto a desenvolver nesta área. Propõem-se as seguintes atividades sob o tema globalizante “SER CIDADÃO NA ESCOLA”: - realização de jogos para o desenvolvimento de competências sociais; - definição e aplicação de regras de comunicação interpessoal; - identificação e resolução de problemas e conflitos sociais; - treino da afirmação de si e da assertividade; - exploração de temas: . alimentação saudável; . regras e hábitos de higiene; . preservação do meio ambiente escolar/local.

Triénio: 2010-2011/2012-2013

16


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

5. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS DOS ALUNOS 5.1. Critérios Gerais de Avaliação Dando cumprimento ao Despacho Normativo nº 6/2010 de 19 de fevereiro, alterado pelo Despacho Normativo nº14/2011 de 18 de novembro e à Portaria nº244/2011 de 21 de junho, o Conselho Pedagógico deste Agrupamento, de acordo com as orientações do Currículo Nacional, definiu os Critérios de Avaliação para cada ciclo e ano de escolaridade, sob proposta dos Departamentos Curriculares e Coordenadores de Ciclo.

Os critérios de avaliação que abaixo se mencionam constituem referências comuns no interior do Agrupamento, sendo operacionalizados pelos Conselhos de Docentes/Turma, no âmbito dos respetivos Projetos Curriculares de Turma. Critérios gerais a considerar: Progressão do aluno ao nível dos vários domínios da aprendizagem - o saber (conhecimentos), - o saber fazer (capacidades), - e o saber ser/estar (atitudes/comportamentos), de acordo com os parâmetros definidos nas várias áreas curriculares disciplinares e não disciplinares. (Nota): Integrado nestes domínios deve ser considerado o seguinte: No ensino básico: A Aprendizagem e desempenho do aluno no âmbito da: - Educação para a Cidadania, - Compreensão e expressão em língua portuguesa, - Utilização das Tecnologias da Informação e Comunicação. No ensino secundário: A Aprendizagem e desempenho do aluno no âmbito da: - Educação para a Cidadania, - Compreensão e expressão em língua portuguesa.

Fatores de ponderação para a progressão/retenção para o ensino básico: Constituirão fatores de ponderação, nos momentos de avaliação final, os seguintes aspetos inerentes à situação e ao contexto específicos do aluno: - necessidades educativas especiais, - dificuldades de aprendizagem específicas, devidamente identificadas/fundamentadas no PCT, Triénio: 2010-2011/2012-2013

17


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

- Língua Portuguesa como língua não materna, - número de retenções registadas ao longo da sua escolaridade, - nível etário, - ambiente socioeconómico, - evolução apresentada no processo de aprendizagem.

Fatores de ponderação para a progressão/retenção para o ensino secundário: Constituirão fatores de ponderação, nos momentos de avaliação final, os seguintes aspetos inerentes à situação e ao contexto específicos do aluno: - necessidades educativas especiais, - dificuldades de aprendizagem específicas, devidamente identificadas/fundamentadas no PCT, - Língua Portuguesa como língua não materna, - ambiente socioeconómico, - evolução apresentada no processo de aprendizagem.

Triénio: 2010-2011/2012-2013

18


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

5.2. Critérios Específicos de Avaliação Os critérios de avaliação específicos das várias áreas curriculares disciplinares/níveis de ensino estão arquivados nos respetivos dossiers de departamento e subdepartamento/grupo disciplinar. Estes critérios de avaliação, são definidos em Subdepartamento/grupo disciplinar e/ou Departamento Curricular e aprovados em Conselho Pedagógico, constituindo referenciais comuns para todo o Agrupamento.

5.2.1. Terminologia a adotar na classificação de trabalhos e fichas de avaliação Os professores deverão ter em conta a seguinte terminologia na classificação de trabalhos e fichas de avaliação dos alunos: Ensino Básico 0% a 19% - Fraco 20% a 49% - Insuficiente 50% a 69% - Suficiente 70% a 89% - Bom 90% a 100% - Muito Bom

Triénio: 2010-2011/2012-2013

Ensino Secundário De 0 a 20 valores, arredondado às décimas e por extenso.

19


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

5.3. Parâmetros de Avaliação nas Formações Transdisciplinares 5.3.1. Educação para a Cidadania O aluno:

Pré-Escolar e 1º Ciclo

-

coopera nas atividades escolares; colabora com os outros; trabalha em grupo; revela atitudes de entreajuda; respeita as diferenças; respeita a opinião dos outros; adquire sentido de oportunidade de intervenção; demonstra sentido de responsabilidade; respeita normas estabelecidas; progride ao nível da sua autonomia; é pontual; é assíduo.

O aluno:

2º e 3º Ciclo

-

está atento ao mundo que nos rodeia (questões políticas, sociais, ambientais, ...); coopera nas atividades (da aula e da escola); demonstra atitudes de entreajuda; respeita as diferenças (pessoais e sociais); respeita as opiniões dos outros; respeita e cumpre as normas estabelecidas (na sala de aula e na escola); tem opiniões próprias e manifesta-as; justifica as suas atitudes; é responsável pelas suas opções; revela progressos na autonomia; é pontual; é assíduo.

O aluno:

Secundário

-

identifica diferentes pontos de vista; reconhece e considera opiniões e sentimentos alheios; entende e coloca-se na perspetiva do outro; coopera com os outros na prossecução de objetivos comuns; analisa criticamente situações sociais e o seu próprio desempenho; expressa opiniões, ideias e factos; argumenta e debate as suas ideias e as dos outros; reconhece e usa formas de tratamento interpessoal e institucional conforme os contextos sociais e culturais; reconhece que pode influenciar os processos de decisão, individual e coletivamente, através de várias formas de participação; participa nas decisões que dizem respeito a si ou aos seus contextos de vida; demonstra interesse pelos outros e pelo bem comum; utiliza regras do debate democrático e instrumentos de decisão democrática; participa democraticamente, designadamente em representação de outros ou sendo por eles representado; compreende e valoriza os princípios fundamentais de um Estado de direito democrático.

Triénio: 2010-2011/2012-2013

20


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

5.3.2. Valorização da Língua Portuguesa A criança:

Pré-Escolar

-

exprime realidades e pensamentos; conta uma história de forma estruturada; reconhece fonemas em grupos de palavras; articula e constrói frases corretamente; identifica e reproduz alguns símbolos do código escrito; tem interesse e prazer no manuseamento do LIVRO e outros materiais escritos.

O aluno:

1º Ciclo

- compreende e transmite mensagens orais; - comunica oralmente com clareza e correção adequadas; - distingue e retém o essencial do que ouviu; - lê expressivamente diferentes tipos de textos; - apreende o sentido global de um texto; - distingue o essencial do acessório; - escreve textos de natureza diversificada; - escreve com correção ortográfica; - explicita regras ortográficas.

O aluno: 2º e 3º Ciclo

-

faz uma leitura expressiva; distingue as ideias principais de uma informação oral ou escrita; expressa-se com clareza e com alguma correção; dá e justifica opiniões; constrói textos diversificados, aplicando adequadamente, os sinais de pontuação; escreve com correção ortográfica.

O aluno:

Secundário

- produz textos de diferentes matrizes discursivas; - domina técnicas fundamentais de escrita compositiva; - determina a intencionalidade comunicativa; - aplica regras da textualidade; - distingue factos de sentimentos e de opiniões; - utiliza técnica de pesquisa em vários suportes; - argumenta e contra-argumenta.

Triénio: 2010-2011/2012-2013

21


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

5.3.3. Valorização da Dimensão Humana do Trabalho O aluno:

Pré-Escolar e 1º Ciclo

-

é organizado; procura resolver questões e problemas; revela interesse pelas atividades escolares; demonstra esforço, dedicação e persistência na execução das tarefas que lhe são atribuídas; respeita cumpre regras estabelecidas; respeita as diferenças; manifesta atitudes de entreajuda; progride ao nível da sua autonomia; adapta-se a situações novas.

O aluno:

2º e 3º Ciclo

- é organizado no trabalho/estudo e nos materiais que lhe são inerentes; - utiliza métodos e instrumentos de trabalho/estudo pessoal e de grupo; - demonstra recetividade face às atividades que lhe são propostas (quer a nível individual, quer coletivamente); - respeita as regras de trabalho; - realiza as tarefas, cumprindo-as no tempo previsto; - revela esforço, persistência e autenticidade na realização das atividades e na apresentação dos trabalhos; - demonstra interesse e dedicação pelas tarefas que realiza individual ou coletivamente; - valoriza e respeita o trabalho que os outros realizam/apresentam; - é capaz de planear/estruturar os trabalhos que apresenta individual ou coletivamente.

O aluno:

- pesquisa e utiliza informação relevante, avaliando a sua fiabilidade e referindo as fontes; Secundário

-

revela capacidade de criar e inovar; problematiza questões relativas ao trabalho e lazer; participa no trabalho cooperativo e em equipa; respeita as regras de trabalho; revela esforço e persistência na realização das tarefas solicitadas; valoriza e respeita o trabalho dos outros; sabe organizar e planear as atividades propostas.

Triénio: 2010-2011/2012-2013

22


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

5.3.4. Utilização das Tecnologias da Informação e Comunicação a) - sob o ponto de vista da utilização técnica O aluno: Pré-Escolar e 1º Ciclo

-

familiariza-se com o computador; cria um documento no processador de texto; edita um texto; insere imagens; guarda documentos; imprime documentos; acede à Internet; utiliza um motor de busca para pesquisar informação; consulta e explora CDRom´s Educativos.

O aluno:

2º e 3º Ciclo

- rentabiliza as Tecnologias de Informação e Comunicação nas tarefas de construção do conhecimento em diversos contextos do mundo atual; - mobiliza conhecimentos relativos à estrutura e funcionamento básico dos computadores, de modo a poder tomar decisões fundamentadas na aquisição e/ou remodelação de material informático; - utiliza as funções básicas do sistema operativo de ambiente gráfico, fazendo uso das aplicações informáticas usuais; - evidencia proficiência na utilização de sistemas operativos de ambiente gráfico; - configura e personaliza o ambiente de trabalho; - utiliza as potencialidades de pesquisa, comunicação e investigação cooperativa da internet, do correio eletrónico e das ferramentas de comunicação em tempo real; - utiliza os procedimentos de pesquisa racional e metódica de informação na internet, com vista a uma seleção criteriosa da informação; - utiliza um processador de texto e um aplicativo de criação de apresentações; - coopera em grupo na realização de tarefas; - aplica as suas competências em TIC em contextos diversificados.

O aluno:

Secundário

- mobiliza conhecimentos relativos à estrutura e funcionamento básico dos computadores, de modo a poder tomar decisões fundamentadas na aquisição e/ou remodelação de material informático; - utiliza as funções básicas do sistema operativo de ambiente gráfico, fazendo uso das aplicações informáticas usuais; - evidencia proficiência na utilização de sistemas operativos de ambiente gráfico; - configura e personaliza o ambiente de trabalho; - utiliza as potencialidades de pesquisa, comunicação e investigação cooperativa da internet, do correio eletrónico e das ferramentas de comunicação em tempo real; - utiliza os procedimentos de pesquisa racional e metódica de informação na internet, com vista a uma seleção criteriosa da informação - utiliza um processador de texto e um aplicativo de criação de apresentações; - utiliza folha de calculo nos mais variados contextos - cria páginas na web, utilizando editores e programas de animação gráfica; - publica páginas na web; - cria e mantem um site; - cria, edita e retoca imagens, utilizando software de edição de imagem; - instala e configura as aplicações informáticas mais comuns; - coopera em grupo na realização de tarefas e na pesquisa de soluções para situaçõesproblema; - aplica as competências em TIC em contextos diversificados.

Triénio: 2010-2011/2012-2013

23


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

b) - sob o ponto de vista da utilização pedagógica [para todos os níveis de ensino] Situações comuns* de Aprendizagem Utilização de ferramentas para edição e apresentação de Informação (ex. Word e PowerPoint)

Utilização/Exploração de CDRom’s Educativos

Internet

Utilização de redes de Informação

Correio Eletrónico

IRC (Internet Relay Chat)

Fóruns/ Grupos de Discussão Vídeoconferência

Parâmetros Gerais de Observação/Avaliação - Atenção/Concentração apresentadas na concretização da tarefa - Modo de utilização da ferramenta (grau de autonomia) - Interação com as potencialidades da ferramenta (recurso a formatações, imagens, hiperligações, animações) - Redação correta de mensagens - Estruturação lógica das informações (encadeamento de ideias) - Aplicação de regras preestabelecidas - Apresentação clara e harmoniosa da informação - Criatividade apresentada - Cumprimento de tarefas - Atenção/Concentração apresentadas na concretização da tarefa - Forma de exploração do CDRom (grau de autonomia) - Interação com o CDRom (recurso a hiperligações, utilização de vários níveis de exploração) - Compreensão das metáforas - Interesse/Curiosidade demonstrado(a) na procura de novas informações (para além das visíveis num primeiro plano) - Recolha de informação - Seleção de informação - Cumprimento de tarefas - Atenção/Concentração apresentadas na concretização da tarefa - Forma de navegação (grau de autonomia) - Interação com o sistema de rede (uso de palavras-chave, recurso a hiperligações, utilização de vários níveis de navegação) - Compreensão das metáforas - Interesse/Curiosidade demonstrado(a) na procura de novas informações (para além das visíveis num primeiro plano) - Relacionação de informações - Recolha de informação - Seleção de informação - Cumprimento de tarefas - Atenção/Concentração apresentadas na concretização da tarefa - Modo de utilização (grau de autonomia) - Interação com os sistemas de rede (facilidade/dificuldade de execução) - Comunicação verbal (grau de facilidade/dificuldade) - Interpretação/Compreensão de mensagens - Redação correta de mensagens - Encadeamento e transmissão clara de ideias - Espírito crítico - Espírito de iniciativa - Capacidade de argumentação/justificação - Respeito pelos outros e por opiniões diferentes - Pertinência das questões colocadas - Capacidade de entreajuda - Espírito colaborativo/cooperativo - Abertura a novas ideias/culturas - Cumprimento de tarefas - Criatividade apresentada

* -- As situações de aprendizagem desenvolvem-se com um grau de utilização/exploração adequado a cada nível de ensino/ano de Escolaridade, em função dos objetivos educativos pretendidos.

Triénio: 2010-2011/2012-2013

24


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

5.4. Avaliação das Áreas Curriculares Não Disciplinares A avaliação nas Áreas Curriculares Não Disciplinares expressa-se numa menção qualitativa de Não Satisfaz, Satisfaz e Satisfaz Bem, a qual pode ser acompanhada, sempre que se considere relevante, de uma apreciação descritiva sobre a evolução do aluno. Os aspetos a avaliar são os que constam na Ficha Informativa entregue aos Encarregados de Educação no final de cada Período Letivo.

5.5. Parâmetros de Avaliação/Apreciação Global do desempenho dos alunos No final de cada período letivo, o Conselho de Turma/Professor Titular de Turma avalia globalmente o desempenho de cada aluno, tendo como base os seguintes parâmetros: - Empenho na realização das atividades; - Cooperação e Relacionamento interpessoal; - Domínio da Língua Portuguesa – Comunicação oral; - Domínio da Língua Portuguesa – Comunicação escrita; - Interpretação e compreensão; - Métodos de trabalho; - Organização de materiais/Apresentação de trabalho (limpeza, clareza e correção); - Utilização das TIC; - Autoavaliação das aprendizagens.

Para cada um destes parâmetros foram definidos os seguintes níveis de desempenho: Empenho na realização das atividades 1. Demonstra empenho na realização das atividades 2. Nem sempre se empenha na realização das atividades 3. Não se empenha na realização das atividades Cooperação e Relacionamento interpessoal 4. Revela boa capacidade de cooperação/relacionamento com os outros 5. Relaciona-se e coopera com os outros de forma satisfatória 6. Revela alguma dificuldade em cooperar e relacionar-se com os outros Domínio da Língua Portuguesa: Comunicação oral 7. É capaz de dialogar e de sustentar ideias 8. Expõe, oralmente, as suas ideias de forma satisfatória 9. Tem alguma dificuldade em expor as suas ideias Domínio da Língua Portuguesa: Comunicação escrita 10. Exprime as suas ideias com clareza e correção 11. Exprime as suas ideias de forma satisfatória 12. Tem dificuldade em expressar-se

Triénio: 2010-2011/2012-2013

25


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

Interpretação e Compreensão 13. Revela boa interpretação e compreensão 14. Interpreta e compreende de forma satisfatória 15. Revela dificuldades de interpretação e compreensão Métodos de Trabalhos 16. Utiliza, com facilidade, metodologias de trabalho 17. Utiliza metodologias de trabalho de forma satisfatória 18. Tem dificuldades em utilizar metodologias de trabalho Organização de materiais/Apresentação de trabalho (limpeza, clareza e correção) 19. É cuidadoso na apresentação de informação 20. Nem sempre é cuidadoso na apresentação de informação 21. Não é cuidadoso na apresentação de informação Utilização das TIC 22. Faz uma boa utilização das TIC 23. Utiliza as TIC de forma satisfatória 24. Não satisfaz na utilização das TIC Autoavaliação das aprendizagens 25. Autoavalia as aprendizagens ao nível das atitudes e do conhecimento 26. Tem dificuldades em autoavaliar as aprendizagens.

Triénio: 2010-2011/2012-2013

26


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

6. ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR 6.1. No Pré-Escolar e no 1º ciclo Compete à Câmara Municipal de Tondela, em articulação com a Direção do Agrupamento, definir, preferencialmente no final de cada ano letivo, as opções possíveis para assegurar estas atividades no ano letivo seguinte.

6.2. No 2º ciclo, 3º ciclo e Secundário As Atividades de Enriquecimento Curricular devem permitir aos alunos desenvolver competências específicas em determinadas áreas, assim como complementar as que são desenvolvidas nas diferentes disciplinas e áreas curriculares não disciplinares. Estas atividades devem assumir-se como espaços de aprendizagem informal, ainda que dirigida e disciplinada, devem ser facilitadoras do desenvolvimento integral dos alunos, nomeadamente na socialização, contribuindo para a formação de cidadãos conscientes, ativos e participantes, permitindo em simultâneo minimizar ou ultrapassar situações ou problemas definidos no âmbito dos Projetos Curriculares de Turma. Assim, a escola deve promover e garantir a oferta de um conjunto de atividades diversificadas e não pontuais, que permitam aos alunos escolher, de acordo com as suas preferências e disponibilidade de horários. A participação dos alunos nestas atividades deve ser valorizada, competindo aos docentes recolher e fornecer dados que permitam integrar de forma positiva na sua avaliação global as competências e atitudes aí desenvolvidas. As atividades de enriquecimento curricular devem partir preferencialmente das propostas dos alunos e dos docentes, podendo decorrer de necessidades sentidas pela escola e definidas por qualquer um dos seus órgãos no âmbito da construção e desenvolvimento do Projeto Curricular do Agrupamento. A participação dos alunos nestas atividades deve ser devidamente enquadrada nos respetivos Projetos Curriculares de Turma. O Regulamento Interno da escola deve estabelecer as normas pelas quais estas atividades se devem reger e avaliar.

6.2.1 Projetos • Rede de Bibliotecas Escolares/BECRE O Agrupamento de Escolas de Tondela integra, de forma articulada, a Biblioteca da Escola Sede, a Biblioteca da Escola Secundária de Molelos e as Bibliotecas das escolas EB1 de Canas de Santa Maria, EB1 de Molelos e EB1 de Tonda. As Bibliotecas Escolares estão integradas no Grupo de Trabalho Concelhio que funciona de acordo com o estipulado em regulamento próprio e fazem parte da Rede de Bibliotecas de Tondela. A BE estabelece laços de parceria técnico-pedagógica com o Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares (SABE) constituído na Biblioteca Municipal. Existe, ainda, um trabalho conjunto na atualização da base de dados concelhia disponível num catálogo coletivo online que permite e facilita as requisições interbibliotecas. O desenvolvimento do Programa RBE decorre de um conjunto de princípios e orientações que estabelecem a filosofia subjacente à função das bibliotecas escolares, nomeadamente:

Triénio: 2010-2011/2012-2013

27


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

. as bibliotecas têm um papel central nos domínios da leitura e da literacia, da aquisição de competências de informação e do aprofundamento da cultura; . cada biblioteca deve constituir-se como um centro de recursos educativos multimédia de livre acesso, destinado à consulta e à produção de documentos em diferentes suportes. A execução do Programa desenvolve-se a vários níveis: . lançamento anual de candidaturas dirigidas às escolas com o objetivo de instalar novas bibliotecas e atualizar as já integradas; . atribuição de recursos humanos para as bibliotecas integradas na RBE; . criação e renovação de espaços e equipamento; . gestão dos fundos documentais e da informação; . formação das equipas, dos órgãos de gestão, dos professores em geral e dos funcionários; . criação de recursos e instrumentos de partilha de informação, de experiências e de conhecimentos via on line; . desenvolvimento de parcerias. A BECRE - Biblioteca Escolar/Centro de Recursos Educativos – desempenha uma função indispensável, quer no contexto das atividades específicas desenvolvidas no âmbito das várias disciplinas, quer no de projetos de natureza interdisciplinar ou transdisciplinar, quer ainda na ocupação dos tempos livres, devendo mobilizar-se os seus recursos em todas as situações educativas proporcionadas aos alunos. A BECRE, entre outros, tem os seguintes objetivos: - adaptar a escola aos novos desafios colocados pela Sociedade do Conhecimento, dotandoa de um espaço onde podem ser acedidos equipamentos e recursos documentais característicos do novo paradigma digital; - assumir-se como centro de recursos para toda a atividade pedagógica da escola; - facultar recursos aos professores para planificarem as suas atividades de ensino diversificarem as situações de aprendizagem; - combater as iliteracias e a infoexclusão; - disponibilizar recursos humanos e materiais; - desenvolver hábitos de leitura pesquisa/organização/autonomia - promover a utilização das TIC - colaborar no Plano Nacional de Leitura/Ler+ - construir/atualizar a Página da escola/BECRE - mobilizar a comunidade educativa para as iniciativas preconizadas pela BECRE; - estabelecer parcerias e partilha de experiências através da concretização duma dinâmica concelhia da RBE; - assumir-se como centro de informação e de aprendizagem; - incentivar e promover ações de formação aos utilizadores; - divulgar orientações metodológicas, indutoras de boas práticas de promoção de leitura, a desenvolver na sala de aula, na BECRE e na família.

• Plano Nacional de Leitura O Plano Nacional de Leitura, enquanto desígnio nacional, deve merecer no nosso Agrupamento uma aposta fundamental na promoção da leitura em todos os níveis de ensino.

Triénio: 2010-2011/2012-2013

28


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

A concretização dos programas “Quanto mais livros melhor” (2º Ciclo), “Está na hora da leitura” (1º Ciclo) e “Está na hora dos livros” (Pré - Escolar) contribuirá para a promoção da leitura nos nossos jovens. Deste modo, está prevista a integração de atividades de leitura e escrita ajustadas aos interesses e níveis de competência linguística dos alunos, não só na programação trimestral da disciplina de Língua Portuguesa, mas também na programação de outras áreas curriculares, das NAC‟s e da BECRE. Objetivos/Finalidades: - estimular nas crianças e jovens o prazer de ler, intensificando o contacto com o livro e a leitura na escola; - promover a leitura nas salas de aula da Pré-primária, do 1º e do 2º ciclos; - apostar na concretização dos programas “ Quanto mais livros melhor”(2º ciclo), “ Está na hora da leitura”(1º ciclo) e “ Está na hora dos livros”(Jardim de Infância); - promover a leitura nas bibliotecas escolares; - incentivar práticas pedagógicas e outras atividades que estimulem o prazer de ler entre crianças, jovens e adultos; - proporcionar aos leitores, recorrendo à BECRE, livros e outros recursos de informação; - recorrer às TIC para promover o acesso ao livro e estimular a diversificação das atividades de leitura; - estabelecer parcerias e procurar desenvolver ações concertadas de promoção da leitura; - promover a leitura em contexto familiar.

• Plano de Ação para a Matemática Face ao diagnóstico apresentado relativamente aos resultados de aprendizagem na disciplina de Matemática, consideramos necessário atuar no sentido de alterar o cenário do insucesso. Para tal, definimos os seguintes objetivos, considerados prioritários: - desenvolver a capacidade de resolução de problemas; - melhorar as classificações internas da disciplina no final de cada ano letivo; - fomentar o gosto pela disciplina de Matemática; -

promover a partilha de estratégias de atuação/experiências/materiais professores do mesmo ano de escolaridade e assessores;

entre

- fomentar, a nível de escola, a formação de professores, conducente ao seu desenvolvimento profissional; - promover o diálogo entre os professores dos 1º, 2º e 3º ciclos, conducentes à articulação de programas, definição de objetivos e de estratégias a adotar no ensino da matemática. Nesse sentido, o Departamento definiu um conjunto de ações a desenvolver em sala de aula, bem como a dinamização de atividades lúdico-pedagógicas no sentido de envolver a participação dos alunos criando-lhes uma maior motivação para a disciplina e melhorando as suas capacidades matemáticas. Nestas ações incluem-se também reuniões entre professores das várias disciplinas e de diferentes ciclos de ensino com o objetivo de proceder à articulação ao nível das atividades a desenvolver e a integrar no PAA, bem como, ao nível das aprendizagens a desenvolver.

Triénio: 2010-2011/2012-2013

29


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

• Desporto escolar O Desporto Escolar, como atividade de complemento curricular sujeita a algumas regras próprias estabelecidas por órgãos exteriores à escola que requer recursos específicos e por vezes dispendiosos, deve assentar num projeto a médio e longo prazo que permita a efetiva rentabilização dos recursos e a promoção das modalidades desportivas adotadas, perspetivando e facilitando a sua continuidade, a das equipas e dos praticantes ao longo da sua escolaridade. Poderá o Desporto Escolar desempenhar, em consequência da participação em jogos e torneios com outras equipas dentro e fora da escola, o papel de divulgação do estabelecimento de ensino, fomentando também a aproximação a este dos Encarregados de Educação e comunidade em geral. A participação nas atividades do Desporto Escolar é aberta a todos os alunos do 2º Ciclo. A participação nos treinos e jogos do Desporto Escolar é gratuita facultativa. São objetivos do Desporto Escolar: - dinamizar a atividade desportiva em contexto escolar; - complementar a atividade curricular com a atividade desportiva extracurricular, de acordo com as motivações dos alunos; - permitir um maior aperfeiçoamento em algumas modalidades; - incentivar o espírito desportivo e de cooperação, contribuindo para o processo formativo dos alunos; - proporcionar condições para que os alunos se enquadrem em tarefas de organização desportiva; - proporcionar aos alunos condições de convívio, através da participação em torneios internos e externos.

• Projeto Transit O Projeto Transit – Transição para a Vida Ativa – tem como entidades promotoras a ASSOL (Associação de Solidariedade Social de Oliveira Frades), os Agrupamentos de Escola e as Escolas não agrupadas do concelho. A equipa, constituída por uma psicóloga, uma terapeuta de fala e uma técnica de acompanhamento da ASSOL, baseia a sua atuação na articulação com as estruturas educativas do concelho, no sentido de colaborar na avaliação/acompanhamento de alunos com NEE e no processo de transição para a vida ativa. Assim, este projeto visa alcançar os seguintes objetivos: - facilitar a transição da escola para a vida adulta, dos alunos que chegam ao fim do seu percurso escolar ou abandonam prematuramente a escolaridade obrigatória; - implementar metodologias de trabalho eficazes e articuladas entre o sistema escolar, profissional e a comunidade envolvente, assumindo um caráter informativo, formativo e sensibilizador, nos vários contextos educativos e sociais sobre as necessidades específicas desta população.

• Projeto de Promoção da Educação para a Saúde (PES) Este projeto está a ser trabalhado a nível nacional para todos os níveis de ensino não superior. Resultou de um protocolo assinado entre o Ministério da Educação e o Ministério da Saúde e destina-se aos alunos, pais/encarregados de educação, professores, auxiliares de ação educativa, ou seja, a toda a comunidade envolvente ao agrupamento.

Triénio: 2010-2011/2012-2013

30


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

Nesse -

âmbito, terão de ser trabalhados/desenvolvidos os temas: Educação alimentar/atividade física; Prevenção/Consumo de SPA (substâncias psicoativas) Educação Sexual e IST (Infeções sexualmente transmissíveis); Saúde mental/violência em meio escolar Sexualidade (Portaria nº196-A/2010 de 9 de abril)

Não é obrigatório trabalhar todos os temas num ano, uma vez que o PES é um projeto de continuidade. O grupo de trabalho é constituído por docentes dos diferentes níveis de educação e ensino que trabalham em colaboração com o Centro de Saúde (Unidade de Cuidados na ComunidadeLusitânia), Câmara Municipal de Tondela, ACERT, Associação de Pais e Encarregados de Educação, Associação de Estudantes, Bombeiros e GNR. Foram estabelecidas parcerias com estas entidades no sentido de fortalecer a ligação do agrupamento com a comunidade local. 6.2.2. Clubes/Ateliers Os Clubes/Ateliers desempenham um papel fundamental na aprendizagem informal dos alunos, podendo também assumir uma função importante na motivação destes para a escola e facilitar o desenvolvimento da confiança e empatia entre alunos e professores. As atividades desenvolvidas neste âmbito devem seguir as linhas gerais já apontadas anteriormente, nomeadamente no que respeita a horários de funcionamento e continuidade plurianual dos projetos. Cada uma destas atividades, independentemente do número de alunos ou professores envolvidos, deverá ter um coordenador, preferencialmente alguém que possa assumir o projeto em anos subsequentes. A frequência é de caráter facultativo mas o aluno compromete-se a frequentar essas atividades com assiduidade e pontualidade e o Encarregado de Educação deve zelar pelo seu cumprimento. Os responsáveis pelas atividades farão a sua divulgação e procederão à seleção dos interessados. As ofertas da escola sede para a ocupação voluntária dos tempos livres dos alunos são, preferencialmente, as seguintes: • Clube do Ambiente Educar para o Ambiente, promovendo a mudança de atitudes, assente em valores subordinados a uma Ética Ambiental, é uma necessidade no contexto escolar. O Clube do Ambiente surgiu neste âmbito, permitindo aos alunos ocupar saudavelmente os tempos livres, sendo os seus objetivos direcionados para a comunidade escolar, numa tentativa de desenvolver a consciência ecológica e cívica, e de responsabilidade pela melhoria do ambiente da escola. Tem como objetivos: - Desenvolver atitudes cívicas em relação ao Ambiente e à comunidade escolar - Incentivar atitudes de respeito pela Natureza e seus recursos - Fomentar práticas com vista ao desenvolvimento sustentável e envolver a comunidade escolar na sua realização. - Exercer a cidadania responsavelmente. - Promover a articulação de saberes através de atividades práticas.

Triénio: 2010-2011/2012-2013

31


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

Grupo Coral e Instrumental De alguns anos a esta parte, tem-se vindo a desenvolver, como atividade de enriquecimento curricular, a dinamização do Grupo Coral e Instrumental, que é aberto aos alunos dos 2º e 3º ciclos, funcionando uma vez por semana. A sua principal ação incide essencialmente na apresentação de canções em datas festivas, na realização de saraus culturais e, ainda, noutras atividades de intervenção na comunidade local. Assim, o Grupo Coral e Instrumental tem participado em todas as comemorações e festividades, abrindo-se à comunidade, no final do ano letivo, com um sarau para apresentação de todo o programa musical. Os seus principais objetivos são: - promover o contato com formas elaboradas de expressão musical; - desenvolver o sentido estético-musical dos alunos; - criar condições para a manifestação de eventuais “ futuros valores” musicais; - completar, de forma adequada, o trabalho curricular desenvolvido na disciplina de Educação Musical. Clube das Línguas Com este clube pretende-se dinamizar uma atividade extracurricular que corresponda à necessidade de ocupação agradável dos tempos não letivos e que, simultaneamente, permita aos alunos explorar realidades linguísticas e culturais diversificadas. Esta iniciativa visa, assim, dinamizar a escola e promover o sucesso pessoal e educativo dos alunos, bem como enriquecer as suas competências sociolinguísticas, tanto no âmbito da Língua estrangeira como no da Língua materna. O Clube de Línguas tem como objetivos: - desenvolver as competências de comunicação em língua estrangeira e língua materna - promover junto da comunidade escolar a divulgação da história, cultura e tradições dos países de expressão inglesa e portuguesa. - contribuir para um melhor conhecimento da realidade cultural dos próprios alunos através do confronto com aspetos da cultura e da civilização de outros povos; - fomentar atitudes positivas perante universos culturais e sociolinguísticos diversificados; - fomentar o gosto pela leitura e criar hábitos de leitura em língua estrangeira; - contribuir para a construção da identidade pessoal e social dos alunos através do desenvolvimento do espírito crítico, de atitudes de sociabilidade, de tolerância e de cooperação; - facilitar o acesso e manuseamento de diferentes suportes de informação e comunicação por parte dos alunos (livros, dicionários, enciclopédias, revistas, jornais, software digital outros recursos multimédia); - promover o convívio entre alunos, professores e comunidade escolar e dinamizar a relação escola-comunidade; - reforçar a componente lúdica na aprendizagem das línguas e no contacto intercultural; - possibilitar experiência de intercâmbio com outras escolas e/ ou Clubes de Línguas no país e no estrangeiro.

Clube de Artes O projeto do Clube de Artes - Laboratório- procura dar resposta à crescente importância que as linguagens digitais adquiriram nos contextos educativo e expressivo. É criado no sentido de proporcionar aos nossos alunos o contacto com os novos meios, convidando-os a explorar as múltiplas dinâmicas que oferecem.

Triénio: 2010-2011/2012-2013

32


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

O projeto pretende cruzar conteúdos e linguagens. Associar ao “labor artístico” temáticas como o ambiente e a cidadania, tendo sempre presente os interesses específicos dos alunos. O Clube baseia a sua atividade em processos de partilha (cooperação) , de experimentação e de reflexão. Objetivos: - Utilizar as Tecnologias da Informação e Comunicação (ambientes digitais) para criar produtos gráficos estáticos e/ou dinâmicos. - Adquirir noções básicas de funcionamento de software gráfico livre. - Identificar as vantagens e desvantagens de trabalhar num ambiente digital. - Reconhecer o potencial criativo das ferramentas digitais - Criar novos modos de apreciar o mundo envolvente. Oficina do Jogo Com esta atividade pretende-se que os alunos aprendam e treinem os jogos do campeonato nacional de jogos, além de outros que contribuam para o desenvolvimento de capacidades que envolvam a compreensão de regras, a definição de estratégias, a previsão de jogadas, bem como melhorar o cálculo. Clube de Matemática Este espaço deve ser encarado como um centro de recursos próprio para o ensinoaprendizagem desta disciplina, constituindo um espaço facilitador de novas experiências, da utilização de novas tecnologias, de manuseamento de materiais manipuláveis e de jogos de raciocínio e estratégia, com vista à promoção de uma nova visão de aprender a fazer Matemática. Para além de ser um espaço onde os alunos podem ocupar os seus tempos livres, será, acima de tudo, um local onde poderão aprofundar os conhecimentos e encontrar o ambiente propício para minimizar a habitual resistência demonstrada para com a disciplina. Pretende-se ainda incentivar a criatividade e expressividade do aluno e desenvolver o seu espírito de tolerância e cooperação com os demais colegas através do desenvolvimento de várias atividades. O Clube da Matemática poderá também ser utilizado como um espaço de lecionação ou como um espaço de investigação por parte dos alunos e/ou professores. Deverá ser um meio privilegiado de divulgação, de informação e de utilização das TIC. Desta forma, o Clube pretende proporcionar a diversificação dos processos de ensino-aprendizagem e privilegiar uma pedagogia ativa na disciplina de Matemática, que de outras formas dificilmente se concretizaria na sua plenitude.

Clube de Teatro O clube de teatro funciona como uma atividade extracurricular, visando a representação teatral e o trabalho corporal. Além disso visa o conhecimento dos diferentes tipos de teatro e de obras dramáticas de autores clássicos e contemporâneos, nacionais e estrangeiros, desenvolvendo o gosto pela arte e pela literatura. O clube de teatro pretende munir os alunos com as capacidades necessárias para estes enfrentarem, de uma forma mais capaz, as tensões pelas quais passam quando apresentam um trabalho. O Clube de Teatro tem como objetivos: -Desenvolver práticas de relacionamento interpessoal favoráveis ao exercício de uma cidadania responsável e espírito de entreajuda. -Construir uma identidade pessoal, social e cultural

Triénio: 2010-2011/2012-2013

33


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

-Realizar atividades de desenvolvimento referentes aos objetivos deste clube tais como : Pontualidade, Assiduidade, Responsabilidade, Consciência do grupo e Consciência do indivíduo. -Treino da postura corporal, -Prática de exercícios de concentração, coordenação motora, exercícios de respiração, -Compreensão do aparelho vocal, -Reconhecer a importância do olhar, do equilíbrio do espaço, da dinâmica do grupo, da observação, da destreza e do improviso.

7. APOIOS EDUCATIVOS e OTE´s (OCUPAÇÃO DOS TEMPOS ESCOLARES) As modalidades e estratégias de Apoio Educativo devem contribuir para o reforço das aprendizagens dos alunos, especialmente daqueles cujas dificuldades são mais evidentes. Assim, como forma de dar resposta às necessidades destes alunos, o Agrupamento assegura os seguintes tipos de apoio: * Apoio Pedagógico Acrescido (ao nível do currículo das disciplinas de Língua Portuguesa, Língua Inglesa e Matemática) * Tutorias e * Salas de Estudo (destinadas a alunos com dificuldades temporárias de aprendizagem e com falta de hábitos/métodos de trabalho e de estudo) * Apoio individualizado para alunos com Necessidades Educativas Especiais (ao nível do Gabinete de Educação Especial) * Metodologias diferenciadas de acordo com a especificidade do caso (destinadas a alunos com dificuldades específicas ao nível da sala de aula) No início de cada ano letivo são aprovadas pelo Conselho Pedagógico as modalidades de funcionamento de OTE´s de acordo com as orientações constantes da Secção V, subsecção I, do Regulamento Interno do Agrupamento (artigos 48º e 49º).

8. PARCERIAS O Agrupamento deverá criar e intensificar a planificação de atividades em conjunto com: - Centro de Saúde (colaboração na educação alimentar, entre outras); - ACERT (colaboração a nível de iniciativas de promoção do gosto pela leitura, entre outras); - Biblioteca Municipal (colaboração a nível de iniciativas de promoção do gosto pela leitura, entre outras); - Autarquia (entre outras, a programação de atividades de enriquecimento curricular e apoio ao desenvolvimento de projetos do Agrupamento); - Planalto Beirão (colaboração a nível de iniciativas de promoção da educação ambiental); - Associações de defesa do ambiente (colaboração a nível de iniciativas de promoção da educação ambiental); - Escola Profissional (animação sócio-cultural e fornecimento de almoço ao 1º ciclo); - GNR (Programa Escola Segura);

Triénio: 2010-2011/2012-2013

34


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

-

Cooperativa Vários (apoio técnico ao nível dos serviços de psicologia acompanhamento dos alunos do Ensino Especial na transição para a vida ativa);

e

- Bombeiros Voluntários (Plano de emergência); - Comissão de Proteção de Crianças e Jovens em Risco (prevenção do abandono escolar, apoio às famílias); - ADICES (projetos de divulgação/desenvolvimento do concelho) - AIRV (estágios profissionais) - Instituto Politécnico de Viseu (colaboração no desenvolvimento do projeto apresentado pelo coordenador PTE para criação de uma página web dinâmica) - Empresas (estágios, patrocínio).

9. LINHAS ORIENTADORAS DE AÇÃO 9.1. Elaboração do Plano Anual de Atividades São incluídas no Plano Anual de Atividades todas as atividades que, pelas suas características ou envolvimento, se repercutem na comunidade educativa, ultrapassando o âmbito do grupo turma. As propostas podem ser apresentadas pelos docentes, pelo pessoal não docente, ou outros elementos com representação nos órgãos da escola, e também pelos alunos, através dos diretores de turma ou delegados de turma. As atividades devem, tanto quanto possível, envolver a comunidade educativa em geral, ou refletir-se positivamente nesta. Deve prever-se a programação de atividades conjuntas entre os níveis de ensino que integram o Agrupamento. As propostas de atividades devem ser apresentadas, preferencialmente, no final de cada ano letivo, de forma a serem devidamente analisadas e aprovadas pelo Conselho Pedagógico (o mais tardar até ao final do mês de outubro) e devidamente enquadradas no Plano. Deve prever-se a possibilidade de integrar no PAA propostas de atividades que vão surgindo ao longo do ano letivo, designadamente aquelas que decorrem da concretização dos Projetos Curriculares de Turma. O PAA deve ser elaborado em função das quatro prioridades apontadas no Projeto Educativo do Agrupamento (devendo ficar visível no próprio Plano a relação atividade/prioridade a que responde) e integrar também: - as atividades desenvolvidas nos Clubes/Ateliers e Projetos; - as visitas de estudo (estas, preferencialmente, devem desenvolver-se no âmbito de várias disciplinas e envolver várias turmas); - as reuniões de trabalho entre alunos, professores, encarregados de educação, ciclos e outras estruturas representativas do Agrupamento; - as Ações de Formação; - as atividades para a promoção de boas práticas, quer a nível individual, quer a nível coletivo; - as atividades para a promoção de uma maior interação com os Encarregados de Educação; - as atividades para a promoção da melhoria e conservação de espaços escolares.

Triénio: 2010-2011/2012-2013

35


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

9.2. Elaboração dos Projetos Curriculares de Turma Estes projetos devem ser elaborados pelo Docente Titular da Turma ou pelo Conselho de Turma, tendo em conta o contexto em que vão ser desenvolvidos, por forma a garantir-se a sua adequação e o seu cumprimento. Todavia, devem conter linhas estruturantes comuns, independentemente da estrutura formal por que se opte (texto, grelha). Assim, a elaboração dos Projetos Curriculares de Turma deve ter em conta os seguintes aspetos: - caracterização do contexto escolar (para o pré-escolar e 1ºciclo); - caracterização da turma (características gerais dos alunos, seus agregados familiares, contexto sócio - económico e percurso escolar, com uma análise mais específica para as situações mais relevantes); - caracterização da equipa educativa (valorizar a possibilidade de poder existir uma continuidade pedagógica); - prioridades curriculares em articulação com o Projeto Curricular do Agrupamento (deve procurar-se identificar aquelas que, no contexto de turma e ano, se apresentem mais prementes); - as competências essenciais a privilegiar no âmbito das disciplinas e das áreas curriculares não disciplinares; - a definição de situações/atividades de integração curricular (integração social dos alunos, das suas experiências individuais e coletivas, do conhecimento/saberes disciplinares e da participação dos próprios alunos na conceção curricular, nomeadamente em Área de projeto), conteúdos/competências prioritárias de aprendizagem e desenvolvimento, metodologia(s) a aplicar, modos e instrumentos de avaliação e atuação comum do/no Conselho de Turma. Qualquer Projeto Curricular de Turma estará sempre inacabado, estando sempre sujeito às alterações consideradas adequadas à resolução dos problemas que forem sendo diagnosticados. No final do ano letivo, este documento – PCT –, com todas as modificações entretanto introduzidas e sua fundamentação, deve ser entregue ao(s) responsável(eis) pelo acompanhamento dos PCT's, de modo a que seja garantida a transmissão da informação, no ano letivo seguinte, aos Professores Titulares de Turma/Conselhos de Turma. 10. DIVULGAÇÃO DO PROJETO CURRICULAR Todos os elementos da comunidade educativa (discentes, encarregados de educação, docentes e não docentes) devem ter conhecimento deste documento. Assim, serão entregues cópias do Projeto Curricular do Agrupamento ao Presidente do Conselho Geral, a cada um dos Coordenadores de Departamento Curricular, Coordenadores de Ciclo, ao Presidente da Associação de Pais e Encarregados e Educação e aos representantes eleitos do Pessoal Não Docente, para que estes o divulguem e promovam a sua análise e debate. Aos alunos, será fornecido, no início do ano letivo, um documento simplificado com os principais pontos deste documento, devendo ser objeto de análise numa aula de Formação Cívica. O Projeto Curricular deverá também estar disponível na Página Web do Agrupamento.

Triénio: 2010-2011/2012-2013

36


Projeto Curricular do Agrupamento de Escolas de Tondela

11. AVALIAÇÃO DO PROJETO CURRICULAR A avaliação do Projeto Curricular do Agrupamento deve ter lugar no Conselho Pedagógico, no final de cada ano letivo. Serão realizadas as reformulações que se considerem essenciais, em função da avaliação efetuada por uma Equipa de Acompanhamento, coordenada por secção própria do Conselho Pedagógico – Avaliação Interna do Agrupamento – na qual se integram elementos da secção responsável pelos Documentos de Autonomia do Agrupamento. A Equipa de Acompanhamento deverá ser constituída pelos seguintes (representativos dos vários órgãos/estruturas educativas do Agrupamento):

Órgão/Estrutura representada Conselho Geral Direção Conselho de Coordenação de Diretores de Turma Pré-escolar 1ºciclo Departamentos Línguas Curriculares Matemática e C. Experimentais Ciências Sociais e Humanas Expressões Alunos

elementos

Níveis de ensino Préescolar

1º Ciclo

2º Ciclo X X X

3ºciclo e Secundário

x

x x X X x x

2º e 3º Ciclos e Secundário

Associação de Pais e Encarregados de Educação Educação Especial Pessoal Não Docente Total de elementos: 15

x

x

x x x

Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico - convertido pelo Lince.

Triénio: 2010-2011/2012-2013

37


Projeto Curricular de Agrupamento