Page 1

REVISTA DE BORDO

Maio 2014

15

A diversidade das Ilhas

PARQUES NATURAIS DOS AÇORES

Programas Atlânticoline

UM MAR DE OPÇÕES PARA AS FÉRIAS


O T I ED

L A RI

ATLÂNTICOLINE ESTE É UM ANO MARCADO PELA CONTINUIDADE

C

ontinuidade de serviço, de modelo de operação, de atenção aos nossos clientes.

Continuidade também face ao desafio colocado de liderar por mais quatro anos a equipa de gestão da Atlânticoline. Com esta renovação de mandato, vem inevitavelmente o desafio de continuar a fazer mais e melhor, apresentar soluções adequadas à realidade dos açorianos, ter parceiros estratégicos para sustentar a credibilidade da nossa missão e enfrentar com determinação as dificuldades e adversidades com que somos confrontados. Como oferta, em termos gerais, mantemos as tarifas de passageiros e as viagens temáticas que criámos a pensar em si. Mantemos o Açores 4 como a tarifa de eleição para os residentes e a tarifa Blue Sea Pass exclusiva para não residentes, bem como ajustamos o tarifário das viaturas com uma nova classificação de tarifas – passageiros e mercadorias. A oferta da loja de bordo, bar e restaurante também foi atualizada e melhorada.

CARLOS REIS Presidente do Conselho de Administração

Aceitamos o desafio, por parte das organizações de algumas das festividades que ocorrem ao longo do verão, de transportar para as respetivas ilhas o maior número possível de passageiros, animados e com vontade de aproveitar tudo de bom que a ilha e as festas têm para dar, quer estas sejam religiosas, musicais, ou desportivas. Contamos consigo para nos ajudar a concretizar este desafio pelo que espero encontrá-lo em breve a bordo dos nossos navios.

FICHA TÉCNICA Titulo da publicação Atlânticoline - Revista de Bordo Propriedade Atlânticoline S.A. - Gare Marítima do Terminal Oceânico, Portas do Mar, 9500 - 770 Ponta Delgada Site: www.atlanticoline.pt Diretor Carlos Reis Coordenação Sandra Santos

Editor LMO - Zona de Ideias, Lda. Rua João Melo Abreu, nº11, 9500 - 316 Ponta Delgada. NIF: 512 098 857 Tel.: +351 296 308 600 Fax: +351 296 308 609 Email: geral@zonadeideias.pt www.zonadeideias.pt Design João Sousa, Maria João Pereira e Tânia Ferreira.

Fotografia Banco de Imagens Zona de Ideias; Publicidade Zona de Meios, Planeamento de Media e Publicidade, Lda. NIF: 513 061 339 Tel.: +351 296 308 605 Fax: +351 296 308 609 Email: geral@zonademeios.pt www.zonademeios.pt;

Impressão COINGRA - Companhia Gráfica dos Açores, Lda. - Parque Industrial da Ribeira Grande, lote 33, 9600 - 499 Ribeira Grande Agradecimentos Associação de Turismo dos Açores, Direção Regional da Cultura, Eduardo Ferreira, Joana e Rodrigo Rijo, Proteção Civil dos Açores, Secretaria Regional dos Recursos Naturais.

> Depósito legal nº 293100/09; Tiragem: 25.000 exemplares; Distribuição gratuita.

REVISTA DE BORDO ATLÂNTICOLINE

03


PROGRAMAS ATLÂNTICOLINE

RECURSOS NATURAIS BEM-VINDOS AOS PARQUES NATURAIS DOS AÇORES

20-21

15-18

7-12 ATLÂNTICOLINE

CULTURA OS AÇORES DE DACOSTA

UM OÁSIS NO ATLÂNTICO

MUITO MAIS QUE UM DESPORTO, UMA PAIXÃO

VANTAGENS E INCONVENIENTES

32-33

REDES SOCIAIS

29-31

IRMÃOS RIJO

24-26

AÇORES

34 39 46 48 50 52 53 57 59

PROTEÇÃO CIVIL VENDAS A BORDO PRODUTOS ATLÂNTICOLINE SEGURANÇA A BORDO POSTOS DE VENDA MESTRE SIMÃO HORÁRIOS GILBERTO MARIANO NOTÍCIAS


PROGRAMAS ATLÂNTICOLINE VISITE AS ILHAS COLORIDAS DOS AÇORES E CONHEÇA AS SUAS FESTIVIDADES s Açores são um local onde, devido às caraterísticas únicas de cada uma das ilhas que compõem o arquipélago, se pode desfrutar de experiências e emoções variadas. Cada ilha encerra em si traços singulares nas paisagens, tradições e gastronomia, ao mesmo tempo, revelando em

O

uníssono a sua natureza esplêndida e exuberante. Esculpidas por vulcões milenares, a beleza incontestável destas ilhas aguardam a sua visita. Para melhor planear as suas viagens, aproveite e veja o calendário de algumas das festividades que irão ocorrer este ano, nas diversas ilhas. As diversas festividades que marcam o verão nos

Açores são o resultado de diversos motivos, como sejam o cultural, de lazer, de desporto, entre outros. Embarque num mar de opções e entregue-se a momentos especiais que se convertem em descanso, divertimento e partilha de experiências.

melhores locais onde ficar, consulte uma agência de viagens autorizada e faça um plano à sua medida. Vai valer a pena a visita.

Se precisar de ajuda a traçar a melhor rota e os

REVISTA DE BORDO ATLÂNTICOLINE

7


2014

MAIO

JULHO

AGOSTO

Festival Maia Folk (11 e 12)

Rali Santa Maria (8 e 9)

Blues (17 a 19)

Maré de Agosto (20 a 23) Monte Verde Festival (14 a 17)

Azores DJ Parade (12 e 13)

Festas da Praia (1 a 10)

GRACIOSA

Rali Graciosa (18 e 19)

Santo Cristo da Graciosa (8 a 12) Tourada (11)

SÃO JORGE

Semana Cultural das Velas (3 a 6) Festival de Julho Calheta (17 a 20)

Festa dos Rosais (12 a 17)

SANTA MARIA

SÃO MIGUEL

TERCEIRA

JUNHO

Festas Santo Cristo (31 de Maio a 2 de Junho)

Festas Santo Cristo (23 a 26)

Festas do Espírito Santo (6 a 9) Concentração Motard PDL (6 a 9) Sanjoaninas (20 a 29) Campeonato Motocross (14 a 15)

Festas da Madalena (18 a 22) Cais Agosto (31 de Julho a 3 de Agosto)

PICO

Semana dos Baleeiros do Pico (25 a 31)

FAIAL

FLORES

CORVO

Rali Ilha Azul (13 e 14)

Semana do Mar (3 a 10) Festas Emigrante (18 a 21)

Cais das Poças (2 e 3) Festival Ocidental (15 a 17) Festival dos Moinhos (14 a 17)

SETEMBRO

Rali Ilha Lilás (5 a 7) Motor Show Praia da Vitória (18 a 21)


VENHA SENTIR O PRAZER DE NAVEGAR COM A ATLÂNTICOLINE Desde 2005, a Atlânticoline ambiciona ser referência no transporte de pessoas e veículos entre ilhas na Região Autónoma dos Açores pelo que tem vindo constantemente a melhorar os serviços e atendimento a bordo dos seus navios. Para tal, criámos uma vasta gama de serviços que pretendem tornar memorável a sua experiência a bordo dos nossos navios.

OVERSEA

CAMAROTES

(CLASSE EXECUTIVA)

Por apenas mais 20€/ida e volta poderá viajar em Classe Executiva e usufruir de uma sala vip com WC privativo, chá, café e água à sua discrição.

Vai viajar durante a noite? Vai fazer uma viagem longa ou costuma sentir algum enjoo? Reserve um camarote e viaje com mais conforto e tranquilidade. Disponível no navio Express Santorini.

LOJA DE VENDAS

BAR / RESTAURANTE

Gostava de comprar um perfume? Quer adoçar a sua viagem com uns chocolates? Desejava oferecer uma recordação aos seus amigos? Visite a nossa loja de vendas onde encontrará artigos que certamente irão surpreendê-lo. Pergunte pelos pacotes promocionais!

Experimente os sabores da nossa gastronomia a bordo, principalmente no navio Express Santorini que tem um espaço amplo para desfrutar de uma refeição plena. Consulte o leque variado de refeições e/ou serviço de bar que temos para si.

PL AYGROUND Mantenha as suas crianças entretidas no nosso playground - espaço reservado para as brincadeiras dos mais pequeninos, com tudo à sua medida. Pode ainda brincar e tirar umas fotos com o ‘Kiko’ que se passeia pelo navio entretendo os mais pequenos e graúdos.

REVISTA DE BORDO ATLÂNTICOLINE

9


EXPRESS SANTORINI 630 passageiros 180 viaturas Serviços:

A FROTA DISPONÍVEL

Receção

3 zonas de estar

Loja de Vendas

142 pullman seats

Restaurante

Playground

Bar

Acesso ao Exterior

Classe Executiva

Acesso para deficientes

HELLENIC WIND 660 passageiros 125 viaturas

Receção Loja de Vendas

Serviços:

Bar Classe Executiva 3 zonas de estar 609 pullman seats Playground Acesso para deficientes

REVISTA DE BORDO ATLÂNTICOLINE

11


QUAL A MELHOR TARIFA PARA PLANEAR AS SUAS FÉRIAS? AÇORES 4 – UM PRODUTO À SUA MEDIDA A tarifa especial Açores 4/Açores 4 Total destina-se exclusivamente a passageiros residentes nos Açores, permitindo-lhes fazer quatro viagens entre ilhas, com claras vantagens em termos de valor. 4 Módulos, 4 viagens marítimas. Se costuma viajar pelo menos duas vezes por ano connosco, ou quer fazer um passeio contínuo e conhecer outras duas ilhas, o Açores 4/Açores 4 Total é a sua melhor escolha pois oferece-lhe a melhor tarifa. Se pretender levar uma viatura, ainda beneficia de 50% de desconto em cada módulo de viagens consumido.

AÇORES 4

AÇORES 4 TOTAL

- Viajar entre ilhas do mesmo grupo

- Viajar entre todas as ilhas do arquipélago.

- Tarifa passageiro: 90€

- Tarifa passageiro: 150€

- 50% desconto na viatura, p/ida

- 50% desconto na viatura, p/ida

ROTAS ASSOCIADAS AO PRODUTO AÇORES 4

Simulações de viagens: PDL-SMA|SMA-PDL = 2 módulos | GRA-SJZ | SJZ-GRA = 2 módulos Passageiro

Viatura

Total

Valor de tabela

120€

166€

286€

Valor Açores 4

90€

110€

200€

Desconto associado

-30%

TER-GRW|GRW-TER = 2 módulos | TER-PIX | PIX-TER = 2 módulos Passageiro

Viatura

Total

Valor de tabela

119€

166€

285€

Valor Açores 4

90€

110€

200€

Desconto associado

-30%

PDL-TER | TER-GRA | GRA-SJZ | SJZ-PDL = 4 módulos Passageiro

Viatura

Total

Valor de tabela

141,5€

305€

446,5€

Valor Açores 4 Total

150€

152,5€

302,5€

Desconto associado

-32%

PDL-TER | TER-PDL = 2 módulos | PDL-FLW | FLW-PDL = 2 módulos Passageiro

Viatura

Total

Valor de tabela

204€

293€

497€

Valor Açores 4 Total

150€

195€

345€

Desconto associado Nota: Tarifas de viaturas baseadas na classe P3 - veículos ligeiros de passageiros até 7 lugares.

-31%


REVISTA DE BORDO ATLÂNTICOLINE

13


BEM-VINDOS AOS PARQUES NATURAIS

DOS AÇORES

fotografias SIARAM

s Açores são a parte emersa de uma elevação com raiz submarina, formada pela acumulação de depósitos vulcânicos assentes sobre o fundo oceânico. A sua origem vulcânica, localização remota, relativa juventude e a forte influência da corrente do Golfo, conferem-lhe uma grande variedade de geopaisagens, tendo sido identificados 121 geossítios que integram o Geoparque Açores.

O

A vegetação natural dos Açores contém uma das

últimas e mais velhas florestas virgens da Europa: a floresta húmida laurifólia, ou como é vulgarmente conhecida, Laurissilva, e existem 75 espécies de flora endémicas, isto é, que não se encontram de forma espontânea em mais nenhum sítio do mundo. É igualmente assinalável a riqueza faunística das ilhas. Por exemplo, das 70 espécies de vertebrados terrestres, 38 são aves nidificantes, das quais podemos destacar o pombo-torcaz-dos-Açores (Columba palumbus azorica) e o milhafre (Buteo buteo

rothschildi). Os mamíferos apresentam uma baixa diversidade de espécies, contudo, há a salientar a única endémica: o morcegodos-Açores (Nyctalus azoreum). As nove ilhas são, assim, verdadeiramente um exemplar vivo do passado, mesclado à presença humana e ao desenvolvimento e, apesar de integrarem um só arquipélago, têm especificidades que as tornam únicas e distintas. Para preservar tão precioso mundo natural, foram criados os Parques Naturais dos Açores, integrando em cada

ilha as áreas classificadas, numa gestão orientada para a conservação da biodiversidade, para a promoção e sensibilização ambiental, para a utilização sustentável dos recursos e para (re) descobrir e desfrutar ativamente. Em cada Parque Natural de Ilha existem Centros Ambientais e áreas protegidas a visitar, trilhos a percorrer, lagoas, mar a mergulhar, aves e fauna a ver e, ainda, uma vasta oferta de atividades e produtos http://parquesnaturais. azores.gov.pt/pt/ parque-aberto.

REVISTA DE BORDO ATLÂNTICOLINE

15


FAIAL

FLORES O Parque Natural das Flores engloba diversas áreas classificadas e, em 2009, recebeu a designação de Reserva da Biosfera por decisão do Conselho Coordenador Internacional do Programa “O Homem e a Biosfera” (MaB –Man and Biosphere) da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO). O Centro de Interpretação Ambiental do Boqueirão faz parte da oferta do Parque Natural desta ilha que possui sete lagoas e dezenas de cascatas.

Considerado pela Comissão Europeia um Destino Europeu de Excelência (EDEN), o Parque Natural do Faial dispõe de quatro centros, o Centro de Interpretação do Vulcão dos Capelinhos, o Jardim Botânico do Faial, o Aquário e Estação de Peixes Vivos de Porto Pim e a Casa dos Dabney, e de um centro de visitantes, a Casa do Cantoneiro. O mar do Faial é um extraordinário mosaico de cores e emoções, emblemático nas formas de vida que suporta, como os cetáceos, as aves marinhas ou os tubarões.

PICO CORVO Em 2007, a mais pequena ilha do arquipélago, considerada um local privilegiado para a observação de aves, passou a integrar a Rede Mundial de Reservas da Biosfera, um reconhecimento internacional que reflete os seus valores ecológicos, geológicos, ambientais e culturais únicos. O Parque Natural que disponibiliza aos visitantes o Centro de Interpretação Ambiental e Cultural do Corvo, é reconhecido pela sua riqueza natural.

Na mais jovem ilha do arquipélago, com cerca de 300 000 anos, destaca-se na paisagem a Montanha do Pico, o ponto mais alto de Portugal e um dos maiores vulcões ativos do Oceano Atlântico. O Parque Natural engloba diversas áreas classificadas, como a Paisagem da Cultura da Vinha do Pico, desde 2004 Património Mundial da UNESCO, e dispõe de três Centros Ambientais: a Casa da Montanha, o Centro de Visitantes da Gruta das Torres e o Centro de Interpretação da Paisagem da Cultura da Vinha do Pico.


SÃO JORGE São Jorge distingue-se das restantes ilhas açorianas devido às peculiares fajãs que caraterizam a sua orla costeira. O Parque Natural dispõe da Casa do Parque e Ecomuseu da ilha de São Jorge, e do Centro de Interpretação da Fajã da Caldeira de Santo Cristo, promovendo ainda a excelência em matéria de turismo, com a criação de atrativos e condições de visitação e contemplação das áreas de maior interesse para o ecoturismo e turismo rural.

TERCEIRA A Terceira distingue-se das restantes ilhas pela variedade dos seus produtos vulcânicos, onde se destaca a abundância de lavas de natureza traquítica e, a par da ilha do Pico, apresenta o maior conjunto de áreas de vegetação natural com fraca ou nenhuma intervenção humana, como a Caldeira da Serra de Santa Bárbara, que integra o Parque Natural e onde vai abrir aos visitantes um Centro Ambiental.

GRACIOSA Nas áreas do Parque Natural da Graciosa encontra-se a Furna do Enxofre, a maior cúpula vulcânica da Europa e o ilhéu da Praia, onde nidifica a mais diversificada colónia de aves marinhas dos Açores. Desde 2007, a ilha integra a Rede Mundial de Reservas da Biosfera da UNESCO. No interior da caldeira existe o Centro de Visitantes da Furna do Enxofre e, no ilhéu da Praia, uma casa recuperada para cientistas e investigadores.

SÃO MIGUEL A formação de São Miguel foi um processo faseado que se iniciou há cerca de 4 milhões de anos, com o surgimento do complexo vulcânico do Nordeste. Da interação entre os diferentes tipos de vulcanismo e os processos erosivos, que ainda hoje moldam a ilha, resultaram locais únicos, como a caldeira do vulcão do

REVISTA DE BORDO ATLÂNTICOLINE

17


Fogo, a caldeira do vulcão das Furnas - onde se pode visitar o Centro de Monitorização e Investigação - a caldeira do vulcão das Sete Cidades, a Caldeira Velha, a Gruta do Carvão e o Ilhéu de Vila Franca do Campo.

SANTA MARIA Santa Maria apresenta as formações geológicas mais antigas do arquipélago. A génese da ilha permitiu que ela fosse guardiã de verdadeiros tesouros da herança da formação do arquipélago, encontrando-se fósseis marinhos, como bivalves, búzios, ouriços-do-mar ou até dentes de tubarão. O Parque Natural de Santa Maria é uma mescla de história natural, de tradições e costumes que pode ser melhor compreendida numa visita ao Centro de Interpretação Ambiental Dalberto Pombo.

Uma das formas de percorrer os Parques Naturais de Ilha é através dos trilhos (pedestres, equestres ou de BTT) e miradouros. Em cada trilho podem-se descobrir pontos de interesse onde são destacadas paisagens e edifícios, ocorrência de algumas espécies de fauna e/ou flora, bem como de formações geológicas. Estes trilhos mostram também um pouco da história dos Açores, pois muitos deles eram caminhos de ‘pé posto’, por onde passavam as gentes possibilitando o contacto entre populações e a troca de produtos agrícolas, peixe, entre outros.

Para mais informações sobre trilhos pedestres, pode aceder-se a http://www.trails-azores.com


OS AÇORES DE DACOSTA

MOTE DE UMA ICONOGRAFIA CONSTANTE

texto Assunção Melo

ntónio Dacosta nasceu na Ilha Terceira a 3 de novembro de 1914. Este ano comemoram-se os cem anos do seu nascimento. É mais do que justa esta homenagem de “resgatar” aos açorianos um dos maiores vultos da pintura que Angra do Heroísmo concebeu. Pioneiro do surrealismo em Portugal, Dacosta partiu para Lisboa em 1935 para estudar pintura na Escola de Belas-Artes, tendo-se fixado, em 1947, definitivamente, em Paris. Mas a sua ilha nunca partiu dele…

A

Não se poderá afirmar, tão taxativamente como por vezes apetece fazê-lo, que Dacosta utilizou elementos desconhecidos na metrópole, de uma linguagem própria açoriana, para dar ênfase surrealista às suas pinturas. De facto, os historiadores reconhecem que tal não poderá ser admitido como uma verdade universal, na obra de um pintor tão complexo que versou diferentes correntes e movimentos, até pelo hiato de tempo em que não produziu pinturas. No entanto, podemos afirmar, e isso com toda a certeza, que em

algumas obras a utilização de iconografia relacionada com a açorianidade aconteceu como um mote constante, quer nas pinturas da primeira fase, quer nas pinturas da segunda fase. A atestar este facto, Manuel de Brito, Júlio Pomar, bem como os filhos do pintor, Carlos e Lisa, afirmaram, ao visitar pela primeira vez a ilha natal – – Terceira, em 1987, que “Só se compreende a pintura de Dacosta, quando se visita os Açores”. “Só agora percebemos os quadros do pai”. Efetivamente, elementos de uma iconografia “desconhecida” passaram a fazer parte de composições da fase surrealista do pintor que, embora pioneiro em Portugal deste movimento, chegara com cerca de vinte anos de atraso, sem que se lhe retire, apesar desse facto, importância, conforme o próprio Dacosta afirma numa das suas entrevistas: “O surrealismo é o que cada um dos surrealistas foi”i. E como o foi, à sua maneira, Dacosta… A liberdade de que os pintores ainda usufruíam nos anos 40 permitiu, ao pintor, utilizar elementos de forma aleatória. Movido pela matéria,

Retrato de Dacosta Coleção Miriam Dacosta


motivos para fixar na pintura foram, para ele, uma fonte inesgotável. Ao contrário do surrealismo, que posteriormente abandonou, a iconografia açoriana, a ladainha de cores rememoradas, o cheiro da alcatra, das folhas de faia e da cal dos muros, mantiveram-se, quer nas pinturas dos anos 40, quer nas dos anos 70 e 80.

pela transparência, pela luz, pela textura, Dacosta gravitou na definição de composições que lhe davam uma caligrafia muito própria e que acabaram por dizer muito daquilo que era. Dacosta vivia e relacionava-se com o que fazia, chegando mesmo a afirmar “a minha pintura é sempre em louvor de” ii, sem nunca esquecer as tradições seculares do Espírito Santo da sua ilha: mais do que o significado, há o elemento, mais do que o culto, há a composição, mais do que o vermelho, há o carmim das bandeiras iii.

A Menina da Bandeira III”, 1984, acrílico, s/tela, 162x130,5cm Museu de Angra do Heroísmo

O cetro, o bezerro enfeitado, a posta de carne, presentes

no quadro “Festa”iv de 1942, não são mais do que alegorias do Espírito Santo. Um Espírito Santo que continuou a revelar-se nos finais da década de 70, mesmo depois do interregno de pintar, embora Dacosta afirmasse acerca deste epíteto que “não recomecei nada, continuei a ser, não se interrompe o que se é, não se deixa de ser quem se é, não se recomeça, é-se”v. Essa força inolvidável da fé, da sua fé muito própria, diria pagã, que lhe conferia

Em Paris, o “baque” do modernismovi não o derrotou. Dacosta soube encontrar a pujança da sua juventude, nas memórias da sua infância passadas na Rua da Pereira, mesmo ao lado da “Memória”vii: monumento de que nunca se esqueceu, lembranças sempre revisitadas. Na última vinda à Terceira, em 1990, Dacosta sabia que era a despedida. Ao chegar a Paris é-lhe pedido então que fizesse um desenho de um monumento que perpetuasse a sua memória. Dacosta, no último

Projeto para o Altar Nave - Em Louvor de, 1990, lápis, caneta estilográfica e pastel s/ papel, 34,5x25cm Museu de Angra do Heroísmo

fôlego que lhe restava, desenha o “Altar Nave em louvor de…”, e escreve a dar indicações: “Não é bem assim, mas faço-te isto na cama. O que está mais ou menos certo é o que tem o João Afonso com as medidas”viii . Mais uma vez, Dacosta imagina o festim da abundância, uma mesa e dois mastros: “Uma vez por ano, no Domingo do Espírito Santo, a escultura assume a dignidade dos nossos Impérios, são então hasteadas nos mastros as bandeiras vermelhas com a pomba e a coroa posta no altar. Os Açores estão sob esta invocação.ix

A propósito das comemorações dos 100 anos do seu nascimento, Dacosta merece ser sempre recordado, nas palavras de Vitorino Nemésio, como “O pintor Europeu das Ilhas.”. x

i

À conversa com António Dacosta, entrevista de Bernardo Pinto de Almeida. À conversa com António Dacosta, entrevista de Bernardo Pinto de Almeida. iii Conforme afirmação de Emanuel Félix, numa entrevista de Assunção Melo sobre Dacosta “Não é vermelho, é carmim.” Fórmula química do carmim: C14H7NaO7S - O carmim é uma substância corante, vermelho vivo, extraída da cochonilha-do-carmim (Dactylopius coccus). Por extensão, carmim é também considerada uma cor, muito próxima do magenta. iv Prémio Amadeo Sousa Cardozo, 1942. v António Dacosta, por António Dacosta, in catálogo, António Dacosta, 1995. vi “ Quando chegou a Paris apanhou um “choque”. Viu Picasso, Dali, Bonnard, ficou muito atingido por essa força. Sentia que não estava à altura de continuar… Deixou de pintar. Gostava da vida, de uma certa preguiça da vida… Não era um homem muito lutador. Parou. Ficou parado. Era difícil começar de novo. Dizer coisas que já estavam ditas não valia a pena. Era mais fácil não fazer do que fazer mal. Fazer uma coisa qualquer não era o modo dele. Se ele devia fazer uma coisa, esta, devia ser importante.” Excerto de entrevista de Assunção Melo a Miriam Dacosta. vii «Não são pirâmides, são “Memórias”», Dacosta, referindo-se à série de pirâmides que pintou, mesmo de outras cores. viii Carta de António Dacosta que acompanha o desenho da escultura: “Altar Nave, em Louvor de.” ix Carta de António Dacosta que acompanha o desenho da escultura: “Altar Nave, em Louvor de.” x Vitorino Nemésio (publ. em In Variante, n.º 1, 1942). ii

REVISTA DE BORDO ATLÂNTICOLINE

21


REVISTA DE BORDO ATLÂNTICOLINE

15


AÇORES UM OÁSIS NO ATLÂNTICO fotografias Nuno Sá


variado, dotando os locais de mergulho de um interesse geológico acrescido, com impressionantes arcos formados por fluxos de lava milenares e grutas profundas, muitas vezes formadas por várias câmaras interligadas entre si.

s mais remotas ilhas do Atlântico encontram-se a poucas horas de distância do continente Europeu e NorteAmericano, oferecendo uma enorme variedade de locais de mergulho e uma vida marinha rica e abundante.

A

e jamantas, afáveis meros e até mesmo o maior peixe do mundo, o tubarão baleia.

A sua localização em pleno Oceano Atlântico Norte, numa zona de transição entre as correntes ricas em nutrientes vindas do norte e as águas quentes da corrente do Golfo, tornam este grupo de Ilhas num autêntico santuário para uma grande e variada quantidade de espécies marinhas. Dotadas de uma riqueza e biodiversidade marinhas únicas, ocorrem nas águas dos Açores cinco espécies de tartarugas marinhas, mais de 24 espécies de cetáceos, e cerca de 600 espécies de peixes, incluindo grandes cardumes de peixes pelágicos, várias espécies de tubarões, graciosas mantas

Apesar dos Açores serem considerados um dos melhores locais do mundo para a observação de cetáceos, e o Cachalote o ex-líbris dos Açores, cada vez mais os mergulhadores que aqui se aventuram, descobrem que, neste grupo de ilhas de águas amenas e de uma visibilidade incrível, se escondem algumas das melhores experiências subaquáticas a nível Europeu e mundial. Acima de água, as paisagens vulcânicas do arquipélago tornam uma visita a estas ilhas, consideradas em 2011 um dos melhores destinos de verão pela revista National Geographic Traveller, uma experiência única, marcadas por encostas verdejantes recortadas por falésias, fajãs, lagoas e cascatas onde reina tranquilidade, harmonia, paz e sossego.

É possível mergulhar em todas as ilhas do arquipélago, que oferecem experiências tão diversificadas como mergulhos costeiros, mergulhos em naufrágio, mergulho em grutas, e um dos ex-líbris dos Açores - o mergulho em montes submarinos remotos - onde o encontro com dezenas de Jamantas e grandes cardumes de peixes pelágicos são regulares. Debaixo de água, estas ilhas são tão diferentes como à superfície, com tubarões baleia numa ilha e tubarões azuis noutra, ou um naufrágio da 2ª Guerra Mundial numa ilha e vestígios de naufrágios do séc. XV e XVI noutra. Os mergulhos costeiros têm, no entanto, alguns elementos em comum. Testemunho da origem vulcânica deste arquipélago, as Ilhas dos Açores apresentam uma costa com um relevo de fundo muito

A vida marinha costeira caracteriza-se pela presença dos amigáveis meros, curiosos cardumes de peixe porco, bem como de várias espécies de pequenos e coloridos nudibrânquios, polvos e moreias, que se escondem por entre as rochas. Pequenos peixes dão cor ao fundo de rocha negra, como os peixes rei, peixes rainha, castanhetas amarelas, vejas e muitos outros. A maior profundidade, os rocazes, peixe cão e anthias marcam presença muitas vezes junto a grandes ramadas de coral negro. Mas convêm que não se deixe distrair com as espécies que percorrem o fundo do mar, pois a coluna de água é muitas vezes preenchida por cardumes de bicudas, lírios, enxareús e, para os mais afortunados, uma majestosa jamanta, tartaruga ou peixe lua. Os montes submarinos distantes da costa são, sem dúvida, o melhor local para avistar grandes peixes pelágicos, contando com cardumes de, por vezes, milhares de bonitos, grandes lírios a patrulhar o fundo e REVISTA DE BORDO ATLÂNTICOLINE

25


centenas de grandes bicudas estáticas na coluna de água a observar os mergulhadores. É nessa profundidade atlântica que os Açores se destacam e se tornam um destino único de mergulho. Fruto da origem vulcânica destas ilhas, que se estendem ao longo da cadeia de vulcões submarinos da Crista Média Atlântica, existem nos mares dos Açores elevações de terra que emergem de grandes profundidades do fundo oceânico, por vezes superiores aos 1000m, até poucos metros da superfície - os chamados montes submarinos. Alguns deles formaram,

outrora, ilhas que foram engolidas pelo mar e muitos outros encontramse demasiado longe das ilhas ou são demasiado profundos para serem visitados. Mas existem montes submarinos que são acessíveis para a prática do mergulho, como é o caso do Banco Princesa Alice, Banco D. João de Castro, Formigas e Dollabarat. Apresentam uma variedade única de ecossistemas marinhos que vão desde a abundante quantidade de espécies mais comuns do fundo marinho dos Açores, a grandes cardumes de peixes pelágicos, grupos de dezenas de graciosas jamantas e mesmo algumas espécies de cetáceos.

É nessa profundidade atlântica que os Açores se destacam e se tornam um destino único de mergulho.


REVISTA DE BORDO ATLÂNTICOLINE

25


Muito mais que um DESPORTO, uma PAIXÃO O Bodyboard é uma das mais desenvolvidas modalidades radicais de mar e é considerada a mais recente com maior explosão de praticantes no mundo inteiro. Nos Açores esta modalidade também congrega bastantes adeptos. As condições do mar e as belas praias do arquipélago reúnem todas as condições para o desenvolvimento da modalidade. Caracteriza-se por ser praticado na superfície das ondas do mar pelo uso de uma prancha que desliza pela crista, face ou curva de uma onda em direção à areia.

Curiosamente, o Bodyboard foi criado a partir de uma prancha de surf partida. Quando, em 1971 no Hawaii, Tom Morey a concebeu, descobriu uma forma inovadora de fabricação de pranchas que se tornou no primeiro protótipo de uma prancha de Bodyboard, mais flexível e segura que a tradicional prancha de surf. Embora ele seja considerado por muitos como o pai do Bodyboard, a verdade é que existem relatos datados do século XV que descrevem polinésios a surfar deitados em pequenas tábuas rudimentares.

Foto Ricardo Amaral

REVISTA DE BORDO ATLÂNTICOLINE

29


Seja como for, este desporto foi evoluindo e caracteriza-se hoje por reunir diversão, segurança, conforto e inovação.

Foto Ricardo Amaral

Para muitos dos praticantes da modalidade, o Bodyboard representa um modo de vida, que se traduz num bem-estar físico, psicológico e social, quase “viciante”, que leva a um estado de abstração do mundo real e transporte para um universo de estreita relação e respeito com o mar e natureza.

Foto Carlos Duarte


Foto Joana Ferreira

Os irmãos Rijo são um exemplo dessa paixão. Naturais de S. Miguel, Açores, Joana Rijo e Rodrigo Rijo, partilham a mesma dedicação, desde os 14 e 11 anos respetivamente.

Quem já também chegou longe foi o seu irmão. Rodrigo Rijo, tem 18 anos, começou a praticar Bodyboard por influência do seu irmão mais velho e de alguns amigos.

Joana Rijo, mais conhecida no mundo do Bodyboard como Tinna Rijo, tem 17 anos e é atleta federada desde 2011. Nos Açores ainda não são muitas as mulheres que praticam esta modalidade, mas Joana já coleciona alguns troféus significativos, dos quais se destacam o 1º lugar no Campeonato Amador (Madeira) deste ano, o Prémio de 2ª Melhor Insular 2014 e o Prémio de Melhor Açoriana no Nacional Pro Tour 2013.

Esteve duas vezes no Top 15 Nacional Open (2010, 2011), foi Campeão Regional Açores 2010, Campeão Taça AÇORES 2012, obteve 3º lugar no Bodyboard Pro Tour (Nacional Open) de São Miguel 2012 e o 25º lugar no Mundial Sintra Portugal Pro (IBA Global Qualifying Series) 2013.

Este é um desporto que exige muito “amor à camisola”. Os treinos são diários, e às vezes o tempo climatérico adverso. Para além disto, os irmãos têm de conciliar o Bodyboard com a escola, mas é tudo uma questão de equilíbrio, como eles mesmo admitem. Nas palavras de Joana “é preciso ter muito amor ao desporto e dedicação, pois irão aparecer muitos obstáculos pela frente na prática da modalidade, e é preciso ser dedicado e persistente para poder ultrapassá-los e evoluir”.

Rodrigo reconhece o apoio incondicional da mãe e admite que o ponto mais alto da sua carreira foi ter ido ao Hawaii este ano. Viajar e conhecer o mundo, é aliás, o sonho de qualquer praticante de Bodyboard, e Rodrigo não é exceção. Com um longo currículo atrás de si e com um futuro promissor à sua frente, este jovem desportista almeja poder vir a viver deste desporto e, tanto ele como a irmã, estão determinados a destacarem-se no panorama do Bodyboard nacional.

REVISTA DE BORDO ATLÂNTICOLINE

31


VANTAGENS E INCONVENIENTES DAS REDES SOCIAIS LUZES E SOMBRAS texto Eduardo Ferreira - Sociólogo

través da palavra escrita, de imagens ou de outros conteúdos, as redes sociais são hoje mais do que potentes instrumentos de conversação pessoal. O alcance que têm na divulgação de notícias, factos e apelos, bem como a sua, cada vez mais, reconhecida utilidade nos campos científico e empresarial, tornaram-nas centrais

A

na vida quotidiana dos indivíduos, das organizações, de comunidades e grupos específicos, e, por isso, no modo como as sociedades, atualmente, se organizam e funcionam. Por este motivo, mas não só, um dos temas preferidos em torno do debate sobre as redes sociais, tem sido, invariavelmente, o de discutirmos os “prós” e

os “contras” das mesmas, esquecendo que tal abordagem está longe de poder ser feita como quem retira de entre a fruta sã a que está podre. Veja-se, ou reveja-se, o extraordinário Disconnect (Desligados), realizado por Henry Alex Rubin, em 2012, para melhor percebermos como as novas tecnologias, a internet e as redes sociais, ao mesmo tempo que afastam, dividem

e ameaçam, também, e em partes iguais, aproximam, reconciliam e revelam. Como acontece em diversos campos das nossas vidas, também neste, em particular, o fator humano é decisivo. Desde a forma como nos damos a conhecer nas redes sociais, até ao tipo de filtragem que fazemos dos conteúdos que nelas circulam, a verdade é


que, em última instância, caberá a cada pessoa a gestão de uma pressão permanente entre aquilo que são os valores coletivos e a legítima panóplia de especificidades, liberdades e vontades individuais. Trata-se, em poucas palavras, de uma questão de “bom senso” quanto à utilização das redes sociais? Sim, indiscutivelmente. Mas é também uma questão de refletirmos melhor sobre os lugares-comum dentro daquilo que vulgarmente se diz e se escreve, à luz de um registo dicotómico e redutor, sobre as vantagens e os inconvenientes desta incontornável e espantosa realidade. A título de exemplo, um dos discursos acabados sobre as redes sociais é, de há algum tempo a esta parte, o da força que as mesmas têm na mobilização de massas e na constituição de novos

movimentos sociais. O início da Primavera Árabe, em 2010, e os protestos em Espanha, no ano seguinte, foram acontecimentos decisivos no que esta ideia tem de verdadeira. Porém, as redes sociais, por si só, estão longe de serem o remédio para o fim das ditaduras ou das desigualdades sociais e a instalação ou reconfiguração da democracia. O Egito atual, por exemplo, continua igualmente sangrento e, neste ponto, não muito diferente daquele que existia antes da chuva de tweets e de comments que celebraram a queda de Hosni Mubarak, em fevereiro de 2011. Espanha mantém a segunda taxa de desemprego mais elevada da UE, apenas superada pela da Grécia, e os espanhóis permanecem descontentes com a classe política que os representa. É óbvio que, quando comparada com as técnicas

rudimentares que, noutros tempos, eram utilizadas para fazer passar mensagens e apelos subversivos, a eficácia das redes sociais, enquanto instrumento de mobilização de massas, é incomensuravelmente superior, mas não será difícil admitir que tende a acabar aí. O resto continua a ser feito “à força de braços”, como uma boa parte da história do século XX nos ensina. Este exercício de procura de luzes e sombras nos clichés em torno das virtualidades das redes sociais, e de que este é apenas um exemplo, poderá igualmente estender-se aos tão falados “perigos”

do Facebook ou do Youtube, relacionados com a invasão e a perda de privacidade dos utilizadores. Em certo momento, perceber-se-á que, a par dos que revelam aspetos da sua vida privada de forma desprotegida, há também uma outra parte esclarecida, que aprendeu a dominar os meios, as paixões e os instintos, fazendo uma condução defensiva nas redes sociais. Por tudo isto, talvez seja cedo demais para cantar os milagres deste admirável mundo novo, do mesmo modo que se torna pouco sensato generalizar e descontextualizar os seus riscos.

REVISTA DE BORDO ATLÂNTICOLINE

33


Proteção Civil Considerando ter havido uma alteração profunda na filosofia que norteia o Serviço Regional de Proteção Civil, de modo a aproximá-lo dos cidadãos, motivando-os para um serviço que é de todos e a todos deve mobilizar, o SRPCBA assume atribuições referentes às áreas de proteção civil, superintendência e apoio aos corpos de bombeiros, destacando-se, igualmente, as inúmeras iniciativas de prevenção/ sensibilização e formação da população açoriana. À Divisão de Prevenção, Formação e Sensibilização compete, promover, assegurar e apoiar a prevenção/ sensibilização em matéria de Proteção Civil junto de todos os cidadãos; assegurar a formação dos elementos dos corpos de bombeiros nas áreas de emergência préhospitalar, incêndio e socorro, planeamento e operações. Na área da sensibilização o SRPCBA tem apostado em projetos que promovam e difundam uma cultura de segurança, sendo da sua responsabilidade a operacionalização de estratégias que melhor divulguem as medidas de autoproteção junto de todas as faixas etárias que compõem a população da RAA; destacando-se os seguintes:

CLUBES DE PROTEÇÃO CIVIL Programa de sensibilização que tem um enquadramento natural no âmbito das atividades de enriquecimento curricular, nomeadamente “clubes” escolares. O programa de conteúdos para um clube escolar de segurança e prevenção de riscos naturais e tecnológicos que propõe às escolas um conjunto de recursos informativos e formativos que contribui para a aquisição de competências específicas no quadro da proteção civil. Apelando ao envolvimento da comunidade pretende-se, levar à descoberta do sistema de proteção civil, dos principais riscos a nível local, e as respetivas medidas de autoproteção. Foram implementados Clubes de Proteção Civil em todas as escolas da RAA, abrangendo cerca de 28.200 alunos.


“À DIVISÃO DE PREVENÇÃO, FORMAÇÃO E SENSIBILIZAÇÃO COMPETE, PROMOVER, ASSEGURAR E APOIAR A PREVENÇÃO/SENSIBILIZAÇÃO EM MATÉRIA DE PROTEÇÃO CIVIL JUNTO DE TODOS OS CIDADÃOS...”

CRESCER EM SEGURANÇA Um projeto com o objetivo de informar e sensibilizar as crianças para a importância da autoproteção e da solidariedade real na proteção de todos, pretendendo alertar para os vários perigos ou situações capazes de provocar acidentes, para que as crianças conheçam e identifiquem os riscos que correm no seu dia a dia.

ESCOL A SEGURA - INSTRUÇÕES GERAIS DE SEGURANÇA O projeto ao ser implementado nas escolas do 1.º Ciclo do Ensino Básico teve por base a entrega de recursos pedagógicos. Este insere-se no domínio da intervenção em proteção civil, relativa às medidas de autoproteção a adotar na escola perante situações de acidente grave ou catástrofe; refletindo sobre noções gerais relacionadas com a Situação de Emergência; Percurso de Evacuação; Coordenação de Evacuação; Ponto de Encontro. Este projeto de sensibilização/ prevenção abrangeu 141 escolas e cerca de 11.656 alunos.

VISITAS DE ESTUDO

MATERIAL PEDAGÓGICO

O SRPCBA recebe, diversas visitas de estudo, sendo abordadas temáticas que se inserem nas áreas de ação da proteção civil. É de referir que, o SRPCBA comemora no dia 1 de março, o Dia Mundial de Proteção Civil, iniciativa que visa atrair a atenção para a importância dos temas associados à proteção civil, nomeadamente para a prevenção e promoção de uma cultura de segurança.

A Divisão de Prevenção, Formação e Sensibilização, divulga a missão do SRPCBA através da criação e utilização de diversos materiais de promoção do SRPCBA. Estes brindes permitem a difusão do número europeu de emergência 112, bem como das medidas de autoproteção. Estes brindes são distribuídos nas diversas atividades de prevenção/sensibilização.

São ainda realizadas diversas ações de sensibilização e palestras temáticas sobre: As Competências da Proteção Civil; Medidas de Autoproteção em caso de Sismo, Tempestades, Erupções Vulcânicas; Riscos Meteorológicos, Incêndios e Primeiros Socorros.

REVISTA DE BORDO ATLÂNTICOLINE

35


IDOSO EM SEGURANÇA E APRENDER A SOCORRER A par destes projetos, e no sentido de promover cidadania ativa e consciente de que a PROTEÇÃO CIVIL SOMOS TODOS NÓS, o SRPCBA promoveu quatro edições do projeto Idoso em Segurança, tratando-se de um projeto de sensibilização, informação e educação para a proteção civil, destinado aos idosos que frequentam os Centros de Convívio da Região. Esta ação, incide sobre atitudes e comportamentos preventivos junto de uma camada de população, que, regra geral, tem uma capacidade de atuação limitada e vive em habitações, muitas vezes em deficiente estado de conservação; sendo a divulgação das medidas de prevenção e proteção um contributo essencial para uma maior segurança e qualidade de vida dos mesmos.

CURSO BÁSICO DE PROTEÇÃO CIVIL | CURSO BÁSICO DE PRIMEIROS SOCORROS Com alguma regularidade o SRPCBA tem realizado cursos Básicos de Proteção Civil e de Primeiros Socorros, com o objetivo de dar a conhecer o Sistema de Proteção Civil bem como, sensibilizar para o ciclo das catástrofes, riscos naturais e tecnológicos, segurança contra incêndios em edifícios e medidas de autoproteção, a fim de contribuir para a melhoria de uma cultura social de prevenção e de segurança e habilitar os formandos com conhecimentos básicos que lhes permitam prestar a primeira assistência a sinistrados até à chegada ao local de meios e profissionais qualificados.

PROJETOS FUTUROS • Divulgação de um vídeo de sensibilização com medidas de autoproteção; • Cursos de Proteção Civil para Juntas de Freguesia; • Mass Training em Suporte Básico de Vida Adulto.


VENDAS A BORDO*

Todos os artigos selecionados encontram-se à venda nas lojas Just for Travellers International Airport Shopping Lisbon.Oporto.Faro.Azores * Produtos limitados ao stock existente.

Perfumes SENHORA

ARMANI ACQUA DI GIOIA 50ml

BRITNEY SPEARS FANTASY TWIST 50+50ml

Chloe leau de chloe 50ml

50,00€

35,00€

35,00€

chloe see by chloe 50ml

Diesel Loverdose 50ml

CK red FOR HER 100ml

50,00€

45,00€

40,00€

REVISTA DE BORDO ATLÂNTICOLINE

39


perfumes senhora

ESCADA born in paradise 50ml

ESPECIALLY ESCADA 50ml

carolina herrera 212 surf 60ml

43,00€

50,00€

45,00€

GIVENCHY DAHLIA NOIR L´EAU 50ml

MOSCHINO PINK BOUQUET 50ml

50ml

50,00€

45,00€

50,00€

nina ricci la tentation de nina

HUGO BOSS JOUR 50ml

armani giorgio armani sí 50ml

GUCCI GUILTY BLACK 50ml

50,00€

65,00€

55,00€

d&g one desire 50ml

65,00€


Perfumes HOMEM

BOSS BOTTLED NIGHT 100ml

davidoff cool water night dive 75ml

ck red for him 100ml

55,00€

40,00€

40,00€

CK ONE SHOCK FOR HIM 100ml

HUGO RED 75ml

JEAN PAUL GAULTIER LE MALE 75ml

38,00€

40,00€

45,00€

MONTBLANC LEGEND 100ml

carolina herrera 212 men surf 60ml

PACO RABANNE invictus 50ml

50,00€

45,00€

45,00€

REVISTA DE BORDO ATLÂNTICOLINE

41


perfumes homem

DIOR HOMME COLOGNE 75ml

YVES SAINT LAURENT LA NUIT DE L´HOMME 60ml

55,00€

50,00€

OUTROS

lIP SMACKER 8 batons

10,00€


PUB

PUB


CHOCOLATES

Milka Milk Tablet 300g

Milka Whole Hazelnuts TABLET 300g

4,70€

4,70€

M&M Peanut Pouch 430g

M&M Choco Pouch 430g

6,20€

6,20€

Mentos JUMBOROLLS FRUIT MIX 6x38g

4,30€

Mini Bollycao 90g

2,00€

M&M’s Crispy XL Pouch 335g

6,20€

MILKA SNAX CRISPY 100g

MILKA SNAX dAIM 100g

3,30€

3,30€

Toblerone Gold Milk 400g

vidal mega sortido Saqueta 400 grs

6,60€

4,30€


Bola de Praia 2€ / uni.

Caneca

Baralho de Cartas 2€ / uni.

4€ / uni.

Bola anti-stress 2€ / uni.

Sacos 1€ / uni.

Manta

Peluche Kiko

T-Shirt

6€ / uni.

6€ / uni.

7€ / uni.

ARTIGOS NOVOS Almofada pescoço 3€ / uni.

Bolsa de cosméticos hermética 3,50€ / uni.

Óculos de sol

proteção de 400UV

6€ / uni.

Packs kit de Viagem Manta

+ caneca + livro de colorir + lápis de cor

10€ / uni.

kit de Praia T-shir t

+ bola de praia + íman

8€ / uni.

kit Kiko Peluche

+ livro de colorir + lápis de cor

7€ / uni.


segurança a bordo “a segurança DESTE NAVIO COMEÇA EM SI.” Caro Passageiro ualquer meio de transporte tem como preocupação base a segurança dos seus clientes e a Atlânticoline não é exceção, tendo, desde 2007, efetuado um investimento contínuo nesta área.

Q Ajude-nos a contribuir para o sucesso desta Operação.

Aqui ficam algumas questões mais frequentes sobre a gestão da segurança nos nossos navios. - Como são selecionados os tripulantes de hotel staff? Os tripulantes são selecionados a partir do envio de Currículos para a Atlânticoline. Este ano rececionámos cerca de 200. Depois da triagem curricular, são feitas entrevistas, testes psicotécnicos e provas de grupo para a seleção final. - Que cursos de segurança são feitos antes de embarcarem? Os cursos são divididos pelos seguintes módulos: Familiarização em Navios Ferry, Assistência Direta a Passageiros, Qualificação e Proteção do Navio, Controlo de Multidões e Segurança Básica. Este último módulo tem uma vertente essencialmente prática, envolvendo: - COMBATE A INCÊNDIOS - com extintores e agulhetas de pressão. - ORIENTAÇÃO COM MÁSCARAS de respiração artificial em ambiente de visibilidade nula. - NATAÇÃO – fundamental saber nadar e utilizar o colete de salva-vidas.


- Como é que as equipas ficam a conhecer os navios? O processo de familiarização com os navios é feito em Lisboa, antes dos testes de certificação dos navios pela DGRM (Direção Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos).

- JANGADA PNEUMÁTICA – como efetuar a abertura e a sua utilização. - Qual a duração dos cursos? Os cursos têm uma duração de 115 horas. - E a tripulação grega também é certificada? Todos os tripulantes que estão a bordo dos nossos navios têm certificação obrigatória, desde o cozinheiro até ao Comandante.

processos de gestão de segurança. - Em caso de emergência o que é que os passageiros devem fazer? Devem seguir incontestavelmente as ordens da tripulação.

- Quem é o principal responsável pela segurança a bordo? O Comandante é o responsável máximo a bordo e faz a coordenação dos processos de segurança no navio e com terra, em coordenação com o Departamento Operacional da Atlânticoline.

A base do sucesso da nossa atividade tem sido a preocupação constante com a Segurança dos nossos passageiros a bordo. Para nós, é uma área de esforço contínuo e quase invisível. A nossa atitude pró-ativa ao longo dos anos, e o “know-how” acumulado levou-nos a uma cultura de segurança, transversal a todos os processos, ações e departamentos.

- Depois de iniciar a operação marítima de transporte, são feitas simulações a bordo? Semanalmente todos os tripulantes participam num exercício a simular situações específicas de emergência. Os resultados são registados e otimizados

Uma das áreas de maior investimento é na formação dos nossos tripulantes, obrigatório e indispensável para que cada novo colaborador fique habilitado a responder a situações de emergência. Para a Atlânticoline, a Segurança não é um

conceito abstrato e teórico, pois tem sido alvo de forte investimento cujo retorno tem sido o esperado. Com Recursos Humanos cada vez mais experientes, qualificados e devidamente formados estamos cientes que esta Operação vai decorrer com tranquilidade para todos. Caro passageiro, a segurança deste navio começa em si, respeite todas as indicações transmitidas pela tripulação, pois eles estão treinados para o ajudar. Disfrute da sua viagem, que nós preocupamo-nos em tornar a sua viagem segura e confortável. Qualquer esclarecimento por favor contacte-nos.

Pedro Carvalho Direção Operacional (pedro.carvalho@atlanticoline.pt)

REVISTA DE BORDO ATLÂNTICOLINE

49


SANTA MARIA Micaelense

Edifício Praia de Lobos - Rua M, nº 2 9580-525 Vila do Porto Tel. 296 882 040 irina@micaelense.pt

Abreu

Parque Atlântico Rua da Juventude, loja 0.25 9500-211 Ponta Delgada Tel. 296 000 710 parqueatlantico@abreu.pt

Francisco C. S. Martins

Açoribérica

Rua Marquês da Praia, nº 38 9500-089 Ponta Delgada Tel. 296 306 300 geral@fmartinstravel.com

Azores Viagens

Francisco C.S. Martins Rua Dr. Augusto Botelho Simas nº11 9680-152 Vila Franca do Campo Tel. 296 583 000 geral@fmartinstravel.com

SÃO MIGUEL Rua Bento José Morais, nº11 R/C, 9500-772 Ponta Delgada Tel. 296 205 750/1 info@acoriberica.pt Av. D. João III, 63 9500-310 Ponta Delgada Tel. 296 652 133

pontadelgada@azoresviagens.com

Açortravel

Rua da Cruz, nº 53 9500-051 Ponta Delgada Tel. 296 302 090 ana.cabral@acortravel.pt

Abreu

Rua São Francisco, nº 64 9600-537 Ribeira Grande Tel. 296 470 630 ribeiragrande@abreu.pt

Abreu

Lado Sul da Matriz, nº 68/69 9500-118 Ponta Delgada Tel. 296 304 450 matriz@abreu.pt

Abreu

Av. Infante D. Henrique nº55, 9500-150 Ponta Delgada Tel. 296 304 450 avenida@abreu.pt

Full Services Group

Rua António Joaquim Nunes da Silva nº55 1º andar, sala 1 9500-022 Ponta Delgada Tel. 296 630 310 azores@fullservicesgroup.com

Interpass

Rua Bento José Morais, nº1 R/C, Loja F 9500-772 Ponta Delgada Tel. 296 650 810 acores@interpass.pt

Melo

Rua de Santa Luzia, nº 7/11 9500-114 Ponta Delgada Tel. 296 205 380 outgoing@melotravel.com

Micaelense

Travessa de São Pedro, nº 3 9500-329 Ponta Delgada Tel. 296 206 600 micaelense@micaelense.pt

Solresor

Rua Cruz, nº 5 9500-051 Ponta Delgada Tel. 296 284 184

pdl.office@solresor.se

TUI

Av. Inf. D.Henrique, nº 71 Centro Comercial Solmar, Loja 17 9504-529 Ponta Delgada Tel. 296 205 320 acores@tui.pt

TUI

Rua do Municipio, nº 13 9650-411 Vila da Povoação Tel. 296 585 321 plinhares@tui.pt

Panazórica

Rua Manuel Inácio Correia, nº 81 9500-087 Ponta Delgada Tel. 296 301 720 paulamonte@panazorica.pt

Top Atlântico

Rua Açoreano Oriental nº14, 9500-013 Ponta Delgada Tel. 296 201 880 s.miguel@topatlantico.com

Turangra

Av. Infante D. Henrique, loja nº19 (Portas do Mar) 9500-150 Ponta Delgada 296 304 780 pontadelgada@turangra.com

Triângulo de Fogo

Rotunda de São Gonçalo, nº131 Hotel VIP Executive, 9500-343 Ponta Delgada Tlm. 966 078 829 Tlm. 914 372 990 tdefogo@gmail.com

TERCEIRA Abreu

Rua da Alfândega, nº 15 9760 - 411 Praia da Vitória Tel. 295 545 490 pvitoria@abreu.pt

Abreu

Rua Direita, 71-73 9900-066 Angra do Heroísmo Tel. 295 204 660 angra@abreu.pt

Terclick Viagens

Rua Alto das Covas, nº 14 9700-220 Angra do Heroísmo Tel. 295 707 170/1/2 terclickviagens@gmail.com

Angra 2000

Rua Carreira dos Cavalos, nº 26-A Apartado 135 9700-167 Angra do Heroísmo Tel. 295 215 555 geral@angra2000.com

Angratravel

Rua de Jesus, nº 50 9700-103 Angra do Heroísmo Tel. 295 206 900 geral@angratravel.pt

Teles

Rua da Sé, nº 138 9700-191 Angra do Heroísmo Tel. 295 213 236 tta.angra@telestravel.com

Teles

Av. Álvaro Martins Homem, nº 15 a 20 9760-412 Praia da Vitória Tel. 295 542 800 tta.praia@telestravel.com

Top Atlântico

Rua Direita, 91-93 9700-066 Angra do Heroísmo Tel. 295 214 035 terceira@topatlantico.com


PARA MAIS INFORMAÇÕES ATLÂNTICOLINE Gare Marítima do Terminal Oceânico - Portas do Mar 9500-770 Ponta Delgada, S. Miguel, Açores Tel. 296 304 310 Fax. 296 304 311 comercial@atlanticoline.pt

www.atlanticoline.pt

Top Atlântico

Edifício T-308 Arts&Crafts Center Base das Lajes 9760 Praia da Vitória Tel. 295 512 722 lajes@topatlantico.com

Turangra

Rua Carreira dos Cavalos, nº 47- A 9700-167 Angra do Heroísmo Tel. 295 401 515 angra@turangra.com

Viavitória

Rua da Palha, nº 46 9700-144 Angra do Heroismo Tel. 295 212 066 fernanda@viavitoriaviagens.pt

Viavitória

Largo Conde da Praia, nº 8 (Largo da Luz) 9760-438 Praia da Vitoria Tel. 295 512 101 geral@viavitoriaviagens.pt

Zenitravel - Viagens e Turismo Rua da Rosa, nº 12 9700-171 Angra do Heroísmo Tel. 295 212 260 Tlm. 967 150 252 zenitravel@zenitravel.com

GRACIOSA Turangra

Rua Jacinto Cândido, nº 4/6 9880-357 Santa Cruz da Graciosa Tel. 295 732 401/3 graciosa@turangra.com

Via Graciosa

Rua Serpa Pinto, nº 19 9880 – 386 Santa Cruz da Graciosa Tel. 295 732 981 geral@viagraciosa.com

Click2deal

Rua D. João IV, nº 22 9880 – 375 Santa Cruz da Graciosa Tel. 210 966 313 info@c2d.pt

POSTOS DE VENDA FAIAL Abreu

SÃO JORGE

Praça Infante D. Henrique, nº 20 r/c 9900-144 Horta Tel. 292 208 490 horta@abreu.pt

Aquarius

Aerohorta

Rua Infante D. Henrique, nº 21 9800-554 Velas Tel. 295 432 006 aquariustravel@mail.telepac.pt

Oceano

Rua Dr. Manuel de Arriaga, nº3 9800-549 Velas Tel. 295 412 033 vocean@mail.telepac.pt

CALIFÓRNIA Portugal Online Corp.

575, McDonald Road 95003- Aptos, Califórnia eunice@azores.com

Rua Conselheiro Medeiros, nº2 r/c 9900-144 Horta Tel. 292 208 130 incoming@aerohorta.com

Top Atlântico

Rua Vasco da Gama, nº40 9900-017 Horta Tel. 292 208 140 horta@topatlantico.com

Via São Jorge

Rua do Roque 9850-079 Calheta Tel. 295 416 042 geral@viasaojorge.com

PICO Abreu

Av. Machado Serpa, nº 26 A 9950-321 Madalena Tel. 292 628 900 pico@abreu.pt

Aerohorta

Rua de São Francisco, nº 8 9930-135 Lajes do Pico Tel. 292 672 660 eamaral@aerohorta.com

Oceano

Rua Conselheiro Terra Pinheiro, nº 9 9950-329 Madalena do Pico Tel. 292 623 835 vocean@mail.telepac.pt

LISBOA Top Atlântico

Av. de Nice, nº3 C 2765-259 Estoril Tel. 214 658 900 estoril.ta@topatlantico.com

Turangra

Av. Roma, nº125 B 1700-346 Lisboa Tel. 217 986 201 lisboa@turangra.com

SANTARÉM OMNITUR

Av. Bernardo Santareno, nº43 loja M 2000-177 Santarém Tel. 243 333 828 congressos@omnitur.pt

Os bilhetes da Atlânticoline também estão à venda em qualquer loja RIAC. RIAC

Rede Integrada de Apoio ao Cidadão Tel. 800 500 501 www.riac.azores.gov.pt/RIAC

REVISTA DE BORDO ATLÂNTICOLINE

51


Nova frota Atlânticoline, ao serviço de Transmaçor.

MESTRE SIMÃO

Mestre Simao (C) Miguel Noia

O Manuel Alves nasceu na Horta a 27 de novembro de 1914.

navio “Mestre Simão” tem capacidade para 344 passageiros e 8 viaturas, e homenageia Manuel Alves.

Desde cedo mostrou curiosidade pelas coisas do mar, influenciado pelo seu pai, Simão Alves, que era Cabo do Mar e de quem herdou o nome pelo qual ficou conhecido toda a vida: Simão. Aos 14 anos, iniciou-se nas fainas de limpeza e pequenos serviços nas lanchas que operavam no Porto da Horta, fazendo amizade com os tripulantes das embarcações. Tirou a cédula marítima a 9 de junho de 1931, passando a fazer parte da tripulação da Empresa Açoriana de Navegação e Pesca, conhecida

como empresa dos “Lourenços”, tendo sido “aluno” do mais afamado dos mestres à altura, Guilherme Rodrigues Alberto, da Madalena do Pico. Com carta de mestrança tirada em 1949, foi mestre efetivo da lancha “Calheta” e da maior lancha da Empresa de Lanchas do Pico (ELP), a “Espalamaca”, até julho de 1966, altura em que emigrou para os Estados Unidos da América. Entre as diversas histórias de heroísmo e bravura de Mestre Simão, ficou na memória das gentes do Faial e do Pico

um episódio ocorrido entre 12 e 13 de janeiro de 1953, a bordo da lancha “Calheta”, provocado por um violento temporal e que lhe valeu um louvor da Capitania do Porto da Horta. A história do transporte marítimo de passageiros no arquipélago é fértil nestas aventuras, mas as protagonizadas por Mestre Simão destacam-se pela sua perícia, resistência física e mental, bem como pela sua coragem. Mestre Simão faleceu em New Bedford, MA, em 29 de dezembro de 1985.


HORÁRIOS ATLÂNTICOLINE FLORES

Horta

Lajes

09:00 14:30 15:15

S. Roque

Velas

Vila do Praia

Praia da Vitória

Ponta Delgada

Vila do Porto

Dia Day

Navio Vessel

22

sem viagens no trips

qui/thu E S

20:15

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival Partida Departure

+1

sem viagens no trips

23 sex/fri E S

24 sab/sat E S

08:00 11:15

24 sab/sat E S

sem viagens no trips

25 dom/sun E S

sem viagens no trips

25 dom/sun E S

sem viagens no trips

27 ter/tue

26

seg/mon E S

19:45 3:00 23:45 05:15

ES

08:00 11:15 11:45 14:00 14:30 15:15 15:45 17:00

sem viagens no trips sem viagens no trips

28 e 29 E S

sem viagens no trips

28 e 29 E S

30 sex/fri

ES

sem viagens no trips

30 sex/fri

31 sab/sat

ES

sem viagens no trips

31 sab/sat E S S.JORGE Velas

PICO

S.Roque

FAIAL

FLORES

Horta

Lajes

1 dom/sun E S

4

qua/wen E S

5 qui/thu E S 6 HW sex/fri E S 7 HW sab/sat E S 8 HW dom/sun E S 9 HW seg/mon E S 10 HW ter/tue E S 11 HW qua/wen E S 12 HW qui/thu E S 13 HW sex/fri E S 14 HW sab/sat E S 15 HW dom/sun E S 16 HW seg/mon E S 17 HW ter/tue E S

Chegada Arrival

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival Partida Departure

+1

PICO

Horta

S. Roque

Velas

Vila do Praia

08:00 11:15 11:45 14:00 14:30 15:15 15:45 17:00 sem viagens no trips

Navio Vessel

dom/sun E S

sem viagens no trips

2 seg/mon E S

sem viagens no trips

3 ter/tue E S

sem viagens no trips

4

sem viagens no trips sem viagens no trips

21:30 23:45 10:00 13:30

TRS

14:45 18:00 18:30 20:45 21:15 22:00 22:30 23:45

sem viagens no trips sem viagens no trips sem viagens no trips

21:30 23:45 10:00 13:30

TRS

14:45 18:00 18:30 20:45 21:15 22:00 22:30 23:45

sem viagens no trips

21:30 23:45 10:00 13:30

TRS

14:45 18:00 18:30 20:45 21:15 22:00 22:30 23:45

sem viagens no trips

21:00 23:15 10:00 13:30 sem viagens no trips

Dia Day 1

19:45 23:00 23:45 05:15

2 seg/mon E S 3 ter/tue E S

FAIAL

Lajes

Praia da Vitória

Ponta Delgada

Vila do Porto

JUNHO / JUNE Partida Departure

Navio Vessel

S. JORGE GRACIOSA TERCEIRA S. MIGUEL S. MARIA

FLORES

EAST

JUNHO / JUNE Dia Day

LINHA ESTE /

sem viagens no trips

Chegada Arrival Partida Departure

Vila da Praia

07:00 08:15 08:45 09:30 10:00 12:15 12:45 16:00 16:45 22:15 23:00 02:15

Chegada Arrival Partida Departure

S.MARIA S.MIGUEL TERCEIRA GRACIOSA

Vila do Porto Ponta Delgada Praia da Vitória

WEST

+1

ES

Chegada Arrival Partida Departure

LINHA OESTE /

16:00 19:15

27 ter/tue E S

Chegada Arrival

seg/mon E S

+1

TRS

+1

14:45 18:00 18:20 20:35 21:05 21:50 22:10 23:25 23:45 07:45

Chegada Arrival Partida Departure

26

07:00 08:15 08:45 09:30 10:00 12:15 12:45 16:00 16:45 22:15 23:00 02:15

Partida Departure

ES

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival Partida Departure

ES

23 sex/fri

PICO

Horta

Chegada Arrival Partida Departure

22

FAIAL

Lajes

MAIO / MAY Partida Departure

Navio Vessel

qui/thu

S. JORGE GRACIOSA TERCEIRA S. MIGUEL S. MARIA

FLORES

EAST

MAIO / MAY Dia Day

LINHA ESTE /

Chegada Arrival

FAIAL

Chegada Arrival Partida Departure

PICO

S.Roque

Chegada Arrival Partida Departure

Velas

Chegada Arrival Partida Departure

S.JORGE

Chegada Arrival Partida Departure

Vila da Praia

Chegada Arrival Partida Departure

S.MARIA S.MIGUEL TERCEIRA GRACIOSA

Vila do Porto Ponta Delgada Praia da Vitória

WEST

Partida Departure

LINHA OESTE /

qua/wen E S

sem viagens no trips

5 qui/thu E S 6 HW sex/fri E S 7 HW sab/sat E S 8 HW dom/sun E S 9 HW seg/mon E S 10 HW ter/tue E S 11 HW qua/wen E S 12 HW qui/thu E S 13 HW sex/fri E S 14 HW sab/sat E S 15 HW dom/sun E S 16 HW seg/mon E S 17 HW ter/tue E S

sem viagens no trips

07:00 08:15 08:45 09:30 10:00

14:00

14:30 18:00 18:45 21:00

TRS

sem viagens no trips sem viagens no trips sem viagens no trips

18:30 20:45 07:00 08:15 08:45 09:30 10:00

14:00

07:00 08:15 08:45 09:30 10:00

14:00

14:30 18:00

TRS

sem viagens no trips

14:30 18:00 18:45 21:00

TRS

sem viagens no trips

18:00 20:15

14:30 15:45 16:15 17:00 17:30 19:45 20:15 23:30 14:30 18:00 sem viagens no trips

REVISTA DE BORDO ATLÂNTICOLINE

53


FAIAL

FLORES

Horta

Lajes

S. Roque

Velas

Vila do Praia

Praia da Vit贸ria

Ponta Delgada

+1

TRS

14:45 18:00 18:30 20:45 21:15 22:00 22:30 23:45

sem viagens no trips

21:00 23:15

TRS 14:45 18:00 18:30 20:45 21:15 22:00 22:30 23:45

Vila da Praia

S.JORGE Velas

PICO

S.Roque

FAIAL

FLORES

Horta

Lajes

Chegada Arrival

Chegada Arrival Partida Departure

09:00 12:30 18:00 20:15

12:00 13:15 13:45 14:30 15:00 17:15 17:45 21:00 sem viagens no trips sem viagens no trips

13:00 16:30 sem viagens no trips

07:00 08:15 08:45 09:30 10:00

14:00

14:30 18:00 18:45 21:00

TRS

sem viagens no trips

14:30 15:45 16:15 17:00 17:30 19:45 20:15 23:30 14:30 18:00

S. JORGE GRACIOSA TERCEIRA S. MIGUEL S. MARIA

FLORES

FAIAL

PICO

Lajes

Horta

S. Roque

Velas

Vila do Praia

Praia da Vit贸ria

Ponta Delgada

Vila do Porto

EAST

Chegada Arrival

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival Partida Departure

JULHO / JULY Partida Departure

JULHO / JULY

1 HW ter/tue E S 2 HW qua/wen E S 3 HW qui/thu E S 4 HW sex/fri E S 5 HW sab/sat E S 6 HW dom/sun E S 7 HW seg/mon E S 8 HW ter/tue E S 9 HW qua/wen E S 10 HW qui/thu E S 11 HW sex/fri E S 12 HW sab/sat E S 13 HW dom/sun E S 14 HW seg/mon E S 15 HW ter/tue E S 16 HW qua/wen E S 17 HW qui/thu E S 18 HW sex/fri E S 19 HW sab/sat E S 20 HW dom/sun E S 21 HW seg/mon E S 22 HW ter/tue E S 23 HW qua/wen E S 24 HW qui/thu E S 25 HW sex/fri E S 26 HW sab/sat E S

LINHA ESTE /

12:15 14:30

07:00 08:15 08:45 09:30 10:00 12:15 13:00 16:15

Chegada Arrival

14:45 18:00 18:30 20:45 21:15 22:00 22:30 23:45 sem viagens no trips

+1

22:30 06:30

Chegada Arrival Partida Departure

10:00 13:30 sem viagens no trips

sem viagens no trips

Chegada Arrival Partida Departure

00:30 01:45

S.MARIA S.MIGUEL TERCEIRA GRACIOSA

14:30 18:00 sem viagens no trips

Chegada Arrival Partida Departure

+1

16:45 20:00 20:30 22:45 23:15 00:00

21:00 23:15

10:00 13:30

HW

seg/mon E S

Chegada Arrival Partida Departure

sem viagens no trips

Vila do Porto Ponta Delgada Praia da Vit贸ria

Navio Vessel

Vila do Porto

Chegada Arrival Partida Departure

sem viagens no trips

10:00 13:30

16

Navio Vessel

17 HW ter/tue E S 18 HW qua/wen E S 19 HW qui/thu E S 20 HW sex/fri E S 21 HW sab/sat E S 22 HW dom/sun E S 23 HW seg/mon E S 24 HW ter/tue E S 25 HW qua/wen E S 26 HW qui/thu E S 27 HW sex/fri E S 28 HW sab/sat E S 29 HW dom/sun E S 30 HW seg/mon E S

sem viagens no trips

15:00 17:15 18:00 21:30

Dia Day

Partida Departure

Chegada Arrival

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival Partida Departure

TRS

14:45 18:00 18:20 20:35 21:05 21:50 22:10 23:25 23:45 07:45

WEST

Dia Day

PICO

Horta

sem viagens no trips

19:00 21:15 16:45

20:45 21:15 22:00 22:30 23:45

21:30 23:45 10:00 13:30 TRS

14:45 18:00 18:30 20:45 21:15 22:00 22:30 23:45

sem viagens no trips

21:00 23:15 10:00 13:30

TRS 14:45 18:00 18:30 20:45 21:15 22:00 22:30 23:45

sem viagens no trips

19:00 21:15 16:45

20:45 21:15 22:00 22:30 23:45

10:00 13:30 TRS

14:45 18:00 18:30 20:45 21:15 22:00 22:30 23:45

sem viagens no trips

21:00 23:15 10:00 13:30

TRS 14:45 18:00 18:30 20:45 21:15 22:00 22:30 23:45

sem viagens no trips

19:00 21:15 21:45 01:15

+1

11:15 13:30 16:45

20:45 21:15 22:00 22:30 23:45 +1 21:30 23:45 10:00 13:30 TRS 14:30 17:45 18:10 20:25 20:55 21:40 22:05 23:20 23:45 07:45 sem viagens no trips

21:00 23:15 13:30 17:00

TRS 17:45 21:00 21:30 23:45 00:15 01:00 01:30 02:45

19:00 21:15 21:45 01:15

+1

16:45 10:00 13:30 sem viagens no trips

TRS

20:45 21:15 22:00 22:30 23:45

14:45 18:00 18:30 20:45 21:15 22:00

Dia Day

Navio Vessel

1 HW ter/tue E S 2 HW qua/wen E S 3 HW qui/thu E S 4 HW sex/fri E S 5 HW sab/sat E S 6 HW dom/sun E S 7 HW seg/mon E S 8 HW ter/tue E S 9 HW qua/wen E S 10 HW qui/thu E S 11 HW sex/fri E S 12 HW sab/sat E S 13 HW dom/sun E S 14 HW seg/mon E S 15 HW ter/tue E S 16 HW qua/wen E S 17 HW qui/thu E S 18 HW sex/fri E S 19 HW sab/sat E S 20 HW dom/sun E S 21 HW seg/mon E S 22 HW ter/tue E S 23 HW qua/wen E S 24 HW qui/thu E S 25 HW sex/fri E S 26 HW sab/sat E S

Chegada Arrival Partida Departure

17 HW ter/tue E S 18 HW qua/wen E S 19 HW qui/thu E S 20 HW sex/fri E S 21 HW sab/sat E S 22 HW dom/sun E S 23 HW seg/mon E S 24 HW ter/tue E S 25 HW qua/wen E S 26 HW qui/thu E S 27 HW sex/fri E S 28 HW sab/sat E S 29 HW dom/sun E S 30 HW seg/mon E S

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival Partida Departure

10:00 13:30

HW

seg/mon E S

LINHA OESTE /

FAIAL

Lajes

JUNHO / JUNE Partida Departure

Navio Vessel

16

S. JORGE GRACIOSA TERCEIRA S. MIGUEL S. MARIA

FLORES

EAST

JUNHO / JUNE Dia Day

LINHA ESTE /

Chegada Arrival Partida Departure

PICO

S.Roque

Chegada Arrival Partida Departure

Velas

Chegada Arrival Partida Departure

S.JORGE

Chegada Arrival Partida Departure

Vila da Praia

Chegada Arrival Partida Departure

S.MARIA S.MIGUEL TERCEIRA GRACIOSA

Vila do Porto Ponta Delgada Praia da Vit贸ria

WEST

Partida Departure

LINHA OESTE /

sem viagens no trips

08:30 10:45

14:30 15:45 16:15 17:00 17:30 19:45 20:15 23:30 sem viagens no trips

07:00 08:15 8:45 09:30 10:00

14:00

14:30 18:00 18:45 21:00

TRS

sem viagens no trips

18:00 20:15

+1

20:30 21:45 22:15 23:00 23:45 02:00 02:30 05:45

14:30 18:00

TRS

sem viagens no trips

08:30 10:45

14:30 15:45 16:15 17:00 17:30 19:45 20:15 23:30 sem viagens no trips

07:00 8:15 08:45 09:30 10:00

14:00

14:30 18:00 18:45 21:00

TRS

sem viagens no trips

14:30 15:45 16:15 17:00 17:30 19:45 20:15 23:30 14:30 18:00 sem viagens no trips

08:30 10:45

14:30 15:45 16:15 17:00 17:30 19:45 20:15 23:30 14:15 16:30 19:15 22:45 07:00 08:15 08:45 09:30 10:00

14:00

14:15 17:45 18:45 21:00

TRS

sem viagens no trips

18:00 20:15

+1

23:45 07:45 08:15 09:30 10:00 10:45 11:15 13:30 14:00 17:15

18:00 21:30

TRS

sem viagens no trips

08:30 10:45

14:30 15:45 16:15 17:00 17:30 19:45 20:15 23:30 19:15 22:45 7:00 sem viagens no trips

8:15 8:45

9:30 10:00

14:00

14:30 18:00 18:45 21:00

TRS


FAIAL

FLORES

Horta

Lajes

Praia da Vitória

Ponta Delgada

HW

+1

+1

Vila da Praia

S.JORGE Velas

PICO

S.Roque

FAIAL

FLORES

Horta

Lajes

LINHA ESTE /

08:30 10:45

14:30 15:45 16:15 17:00 17:30 19:45 20:15 23:30 14:15 16:30 19:15 22:45

S. JORGE GRACIOSA TERCEIRA S. MIGUEL S. MARIA

FLORES

FAIAL

PICO

Lajes

Horta

S. Roque

Velas

Vila do Praia

Chegada Arrival Partida Departure

S.MARIA S.MIGUEL TERCEIRA GRACIOSA

TRS

sem viagens no trips

31 HW qui/thu E S

20:45 21:15 22:00 22:30 23:45

14:30 18:00

Praia da Vitória

Ponta Delgada

Vila do Porto

Chegada Arrival

19:00 21:15 21:45 01:15

01:00 03:15 03:45 07:00

Chegada Arrival Partida Departure

sem viagens no trips

11:15 13:30 16:45

23:45 00:30

Chegada Arrival Partida Departure

HW seg/mon E S 29 HW ter/tue E S 30 HW qua/wen E S

14:45 18:00 18:30 20:45 21:15 22:00 22:30 23:45

Vila do Porto Ponta Delgada Praia da Vitória

EAST

1 sex/fri

HW ES 2 HW sab/sat E S 3 HW dom/sun E S 4 HW seg/mon E S 5 HW ter/tue E S 6 HW qua/wen E S 7 HW qui/thu E S 8 HW sex/fri E S 9 HW sab/sat E S 10 HW dom/sun E S 11 HW seg/mon E S 12 HW ter/tue E S 13 HW qua/wen E S 14 HW qui/thu E S 15 HW sex/fri E S 16 HW sab/sat E S 17 HW dom/sun E S 18 HW seg/mon E S 19 HW ter/tue E S 20 HW qua/wen E S 21 HW qui/thu E S 22 HW sex/fri E S 23 HW sab/sat E S HW

TRS

Chegada Arrival

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival Partida Departure

21:30 23:45 10:00 13:30

+1

14:30 17:45 18:15 20:30 21:00 21:45 22:05 23:20 23:45 07:45

sem viagens no trips

21:00 23:15 13:30 17:00 TRS

17:45 21:00 21:30 23:45 00:15 01:00 01:30 02:45

19:00 21:15 21:45 01:15

+1

16:45 10:00 13:30

20:45 21:15 22:00 22:30 23:45

TRS

+1

14:30 17:45 18:10 20:25 20:55 21:40 22:05 23:20 23:45 07:45

sem viagens no trips

21:00 23:15 09:00 12:30 14:00 16:15 TRS 15:45

19:45 20:15 21:00 21:30 22:45

sem viagens no trips

19:00 21:15 21:30 23:45 10:00 13:30 TRS

+1

14:30 17:45 18:15 20:30 21:00 21:45 22:05 23:20 23:45 07:45

sem viagens no trips sem viagens no trips

21:00 23:15 13:30 17:00 TRS

17:45 21:00 21:30 23:45 00:15 01:00 01:30 02:45

19:00 21:15 21:45 01:15

+1

07:30 09:45 16:45

20:30 22:45 10:00 13:30

TRS

20:45 21:15 22:00 22:30 23:45

14:45 18:00 18:30 20:45 21:15 22:00 22:30 23:45

sem viagens no trips

13:00 15:15 19:00 21:15

HW

26 HW ter/tue E S 27 HW qua/wen E S 28 HW qui/thu E S 29 HW sex/fri E S 30 HW sab/sat E S 31 HW dom/sun E S

Navio Vessel

1 sex/fri

24

09:00 11:15 12:00 15:30

TRS

25

+1

19:00 21:15 21:45 01:15

+1

16:45

TRS

7:00 08:15 08:45 09:30 10:00

14:15 17:45 18:45 21:00 14:00 TRS

sem viagens no trips

18:00 20:15

+1

23:45 07:45

08:15 09:30 10:00 10:45 11:15 13:30 14:00 17:15

20:45 21:15 22:00 22:30 23:45 +1

14:30 17:45 18:15 20:30 21:00 21:45 22:05 23:20 23:45 07:45

sem viagens no trips

21:00 23:15

18:00 21:30

TRS

sem viagens no trips

08:30 10:45

14:30 15:45 16:15 17:00 17:30 19:45 20:15 23:30 19:15 22:45 07:00 08:15 08:45 09:30 10:00

14:15 17:45 18:45 21:00 14:00 TRS

sem viagens no trips

+1

23:45 07:45

08:15 09:30 10:00 10:45 11:15

21:00 23:15 23:45 03:15 +1 15:15 TRS

sem viagens no trips

08:30 10:45 07:00 08:15 08:45 09:30 10:00

14:30 18:00 18:45 21:00 14:00 TRS

sem viagens no trips sem viagens no trips

18:00 20:15

+1

23:45 07:45

8:15

9:30 10:00 10:45 11:15 13:30 14:00 17:15

18:00 21:30

TRS

sem viagens no trips

08:30 10:45

14:30 15:45 16:15 17:00 17:30 19:45 20:15 23:30

10:30 12:45 13:30 17:00 17:45 20:00 07:00 08:15 08:45 09:30 10:00

14:30 18:00 18:45 21:00 14:00 TRS

sem viagens no trips

16:00 18:15 23:45 02:00

HW ES

16:30 17:45 18:15 19:00 19:30 21:45 22:15 01:30

16:30 20:00

HW

26 HW ter/tue E S 27 HW qua/wen E S 28 HW qui/thu E S 29 HW sex/fri E S 30 HW sab/sat E S 31 HW dom/sun E S

+1

+1

seg/mon E S

16:15 19:30 20:00 22:15 22:45 23:30 23:55 01:10

sem viagens no trips

21:30 23:45 10:00 13:30

HW ES

2 HW sab/sat E S 3 HW dom/sun E S 4 HW seg/mon E S 5 HW ter/tue E S 6 HW qua/wen E S 7 HW qui/thu E S 8 HW sex/fri E S 9 HW sab/sat E S 10 HW dom/sun E S 11 HW seg/mon E S 12 HW ter/tue E S 13 HW qua/wen E S 14 HW qui/thu E S 15 HW sex/fri E S 16 HW sab/sat E S 17 HW dom/sun E S 18 HW seg/mon E S 19 HW ter/tue E S 20 HW qua/wen E S 21 HW qui/thu E S 22 HW sex/fri E S 23 HW sab/sat E S dom/sun

ES

seg/mon E S

Dia Day

Chegada Arrival Partida Departure

AGOSTO / AUGUST Chegada Arrival Partida Departure

Partida Departure

Navio Vessel

Vila do Porto

Chegada Arrival

Chegada Arrival Partida Departure

Navio Vessel

28

AGOSTO / AUGUST

25

Vila do Praia

Partida Departure

Chegada Arrival

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival Partida Departure TRS

WEST

24

Velas

dom/sun E S 10:00 13:30

31 HW qui/thu E S

dom/sun

S. Roque

Chegada Arrival Partida Departure

HW seg/mon E S 29 HW ter/tue E S 30 HW qua/wen E S

Dia Day 27

21:00 23:15

28

Dia Day

PICO

Horta

Chegada Arrival Partida Departure

HW

dom/sun E S

LINHA OESTE /

FAIAL

Lajes

JULHO / JULY Partida Departure

Navio Vessel

27

S. JORGE GRACIOSA TERCEIRA S. MIGUEL S. MARIA

FLORES

EAST

JULHO / JULY Dia Day

LINHA ESTE /

Chegada Arrival Partida Departure

PICO

S.Roque

Chegada Arrival Partida Departure

Velas

Chegada Arrival Partida Departure

S.JORGE

Chegada Arrival Partida Departure

Vila da Praia

Chegada Arrival Partida Departure

S.MARIA S.MIGUEL TERCEIRA GRACIOSA

Vila do Porto Ponta Delgada Praia da Vitória

WEST

Partida Departure

LINHA OESTE /

sem viagens no trips

08:30 10:45

14:30 15:45 16:15 17:00 17:30 19:45 20:15 23:30 19:15 22:45 07:00 08:15 08:45 09:30 10:00

14:15 17:45 18:45 21:00 14:00 TRS

sem viagens no trips

18:00 20:15

+1

23:45 07:45

Horários sujeitos a alteração por motivos de gestão de navios. Schedule may be changed due to ship management. REVISTA DE BORDO ATLÂNTICOLINE

55


FLORES

Horta

Lajes

2 HW ter/tue ES 3 HW qua/wen ES 4 HW qui/thu ES 5 HW sex/fri ES 6 HW sab/sat ES 7 HW dom/sun ES 8 HW seg/mon ES

13:30 17:00

PICO

Horta

S. Roque

Velas

Vila do Praia

Praia da Vitória

Ponta Delgada

Vila do Porto

TRS 14:45 18:00 18:30 20:45 21:15 22:00 22:30 23:45

sem viagens no trips

21:00 23:15 10:00 13:30

ES ES

sem viagens no trips

13 sab/sat

ES

08:00 11:15

HW

TRS 14:45 18:00 18:30 20:45 21:15 22:00 22:30 23:45

9 a 11 E S 12 sex/fri

+1

seg/mon ES

08:15 09:30 10:00 10:45 11:15 13:30 14:00 17:15

sem viagens no trips

07:00 08:15 08:45 09:30 10:00

07:00 08:15 08:45 09:30 10:00

14

dom/sun E S

15

08:00 11:15 11:45 14:00 14:30 15:15 15:45 17:00

16:00 19:15

seg/mon E S

sem viagens no trips sem viagens no trips

sem viagens no trips

qua/wen E S

ES

sem viagens no trips

18 qui/thu E S

sem viagens no trips

19 sex/fri

ES

19 sex/fri

ES

sem viagens no trips

20 sab/sat

ES

sem viagens no trips

20 sab/sat E S

sem viagens no trips

dom/sun ES

sem viagens no trips

dom/sun E S

seg/mon ES

sem viagens no trips

seg/mon E S

23 a 25 ES

sem viagens no trips

23 a 25 E S

ES

sem viagens no trips

26 sex/fri

ES

sem viagens no trips

27 sab/sat E S

18:30 21:45

dom/sun E S

28

17

08:30 14:00 14:45 18:00 18:30 20:45 21:15 22:00 22:30 23:45

Legenda Legend

Navios: vessels

14:00 14:30 20:00 20:30 23:45

sem viagens no trips

18 qui/thu

dom/sun ES

TRS

14:30 18:00

17 qua/wen ES

27 sab/sat

14:30 18:00 18:45 21:00

sem viagens no trips

16 ter/tue E S

26 sex/fri

14:00

14:30 15:45 16:15 17:00 17:30 19:45 20:15 23:30

sem viagens no trips

22

TRS

sem viagens no trips

ES

21

18:00 21:30

sem viagens no trips

ES

13 sab/sat E S

19:45 23:00 23:45 05:15

15

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival Partida Departure

Chegada Arrival Partida Departure

1

Navio Vessel

2 HW ter/tue E S 3 HW qua/wen E S 4 HW qui/thu E S 5 HW sex/fri E S 6 HW sab/sat E S 7 HW dom/sun E S 8 HW seg/mon E S

sem viagens no trips

10:00 13:30

Dia Day

seg/mon ES

sem viagens no trips

12 sex/fri

14

TRS

17:45 21:00 21:30 23:45 00:15 01:00 01:30 02:45

sem viagens no trips

dom/sun ES

Chegada Arrival Partida Departure

HW ES

Chegada Arrival Partida Departure

1

16 ter/tue

FAIAL

Lajes

SETEMBRO / SEPTEMBER

Chegada Arrival Partida Departure

Navio Vessel

Partida Departure

Dia Day

9 a 11

S. JORGE GRACIOSA TERCEIRA S. MIGUEL S. MARIA

FLORES

EAST

SETEMBRO / SEPTEMBER

seg/mon

LINHA ESTE /

Chegada Arrival

FAIAL

Chegada Arrival Partida Departure

PICO

S.Roque

Chegada Arrival Partida Departure

Velas

Chegada Arrival Partida Departure

S.JORGE

Chegada Arrival Partida Departure

Vila da Praia

Chegada Arrival Partida Departure

S.MARIA S.MIGUEL TERCEIRA GRACIOSA

Vila do Porto Ponta Delgada Praia da Vitória

WEST

Partida Departure

LINHA OESTE /

21

08:15 09:30 10:00 10:45 11:15 13:30 14:00 17:15 17:45 23:15

sem viagens no trips

22

HW - Hellenic Wind ES - Express Santorini

28

Dia seguinte: +1 next day

FESTIVIDADES Sta. Maria

31 Mai. a 2 Jun. Santo Cristo 6 a 9 Jun. Festas do Espírito Santo 11 e 12 Jul. Festival Maia Folk 17 a 19 Jul. Blues 8 e 9 Ago. Rali Santa Maria 20 a 23 Ago. Maré de Agosto

S. Miguel

23 a 26 Mai. Festas Santo Cristo 6 a 9 Jun. Concentração Motard 14 a 17 Ago. Monte Verde Festival

Transbordo: change of vessel

ES

18:30 21:45 sem viagens no trips sem viagens no trips

TRS

Terceira

14 e 15 Jun. Campeonato Regional de Motocross 20 a 29 Jun. Sanjoaninas 12 e 13 Jul. Azores DJ Parade 1 a 10 Ago. Festas da Praia 5 a 7 Set. Rali ilha lilás 18 a 21 Set. Motor Show Praia da Vitória

Graciosa

18 e 19 Jul. Rali Graciosa 8 e 12 Ago. Santo Cristo da Graciosa 11 Ago. Tourada

S. Jorge

3 a 6 Jul. Semana Cultural das Velas 17 a 20 Jul. Festival de Julho Calheta 12 a 17 Ago. Festa dos Rosais

Para mais informações sobre horários e tarifas consulte:

www.atlanticoline.pt

08:15 09:30 10:00 10:45 11:15 13:30 14:00 17:15 17:45 23:15 sem viagens no trips

Pico

18 a 22 Jul. Festas da Madalena 31 Jul. a 3 Ago. Cais de Agosto 25 a 31 Ago. Semana dos Baleeiros do Pico

Faial

13 e 14 Jun. Rali ilha Azul 3 a 10 Ago. Semana do Mar

Flores

18 e 21 Jul. Festas do Emigrante 2 e 3 Ago. Cais das Poças Sta. Cruz 15 a 17 Ago. Festival Ocidental

Corvo

14 a 17 Ago. Festival dos Moinhos

Ou contate-nos através do número

800 500 501


GILBERTO MARIANO da Silva O

navio “Gilberto Mariano” tem capacidade para 287 passageiros e 12 viaturas, e homenageia Gilberto Mariano da Silva.

Uma figura incontornável das ligações marítimas entre as ilhas do Pico e do Faial, fazendo diariamente, durante muitos anos, a viagem da Madalena para a Horta, a fim de cumprir a entrega de cartas, encomendas,

Gilberto Mariano da Silva nasceu a 15 de fevereiro de 1909, na Madalena, ilha do Pico.

dinheiro para depósito bancário e os singulares cabazes de vimes para o comércio local. No sentido inverso era portador de notícias de conterrâneos seus, deslocados na ilha vizinha, bem como de medicamentos em falta. Iniciou a sua atividade nos “Barcos do Pico”, passando posteriormente a transportar-se nas lanchas da Empresa Açoriana de Navegação e, mais tarde, na Empresa das Lanchas do Pico. Tornou-se uma figura profundamente respeitada, dada a sua honestidade e generosidade que, associadas ao empenho nas suas responsabilidades e ao sacrifício a que se votava, sobretudo em alturas de invernia, fizeram-no ter a admiração generalizada de quem com ele convivia. Resultado desta postura ímpar, não há registo de um único

caso de perda ou extravio do que lhe era confiado, mesmo não sabendo o portador ler nem escrever! Na Madalena ficou conhecida a sua especial habilidade na amarração das embarcações, em dias de fortes e devastadores temporais. “Gilberto das Lanchas”, como também era conhecido, foi ainda um destacado desportista que pelo seu empenho e envergadura física, recebeu a alcunha de Arricana, adaptação ao idioma português do vocábulo inglês hurricane (furacão). Gilberto Mariano da Silva faleceu a 11 de maio de 1991, no mesmo local que o viu nascer, na Madalena do Pico.

Gilberto Mariano (C) portodamadalena(ponto)blogspot REVISTA DE BORDO ATLÂNTICOLINE

57


PUB

PUB


PRÉMIOS TOP VENDAS E TOP PRODUÇÃO Parceiros distinguidos na BTL Os prémios anuais do Top de Vendas e Top de Produção foram entregues na BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa, que se realizou de 12 a 16 de março. À semelhança dos anos anteriores, os prémios do Top de Vendas que definem as agências de viagens com maior volume de vendas foram entregues a: 1º Turangra – Viagens e Turismo, recebido por Ana Maria Matos, Diretora de

Catarina Cymbron - Melo

Fernanda Pires - Via Vitória Ana Matos - Turangra

Catarina Teles - Teles

Outgoing da Turangra; 2º Agência de Viagens Teles, recebido pela gerente Catarina Teles; 3º Viagens Abreu.

Norberto Machado - Via Graciosa

No que diz respeito ao Top de Produção que distingue as agências com maior variação nas vendas, destacaram-se: 1º escalão – Agência de

Viagens Melo, recebido por Catarina Cymbron; 2º escalão – Via Graciosa; 3º escalão – Via Vitória, recebido por Fernanda Pires.

ganhe um bilhete de entrada para as festas sanjoaninas Já planeou ir às festas Sanjoaninas? Então apresse-se a concorrer para ganhar uma entrada. Temos 5 entradas para oferecer! Para ser um dos vencedores só tem de ir à nossa página do facebook e: 1. fazer ‘like’/’gosto’ na página; 2. procurar a foto das Festas Sanjoaninas - Passatempo; 3. ‘comentar’ a foto com uma frase criativa que agrupe as palavras: Atlânticoline, Mar e Sanjoaninas; 4. das 20 frases mais votadas/com mais ‘likes’, a Atlânticoline escolhe as 5 que considera mais criativas. Participações válidas até 10 de junho. As festas Sanjoaninas realizam-se de 20 a 29 de junho, em Angra do Heroísmo, cidade património mundial. Este ano têm como mote ‘Angra 30 anos Património Mundial’ em homenagem a uma cidade rica culturalmente e com um espírito festivo inigualável.

A Atlânticoline organizou as suas viagens por forma a permitir que os açorianos das ilhas do Grupo Central e Oriental possam desfrutar das festas. Participe. REVISTA DE BORDO ATLÂNTICOLINE

59


festival 10 fest O Festival 10Fest, 10 dias, 10 chefs está de volta. Depois do sucesso das duas primeiras edições, este festival gastronómico afirmou-se na Região e alémfronteiras, e está já entre os mais relevantes em Portugal. Este ano vêm uma vez mais aos Açores grandes nomes da cozinha portuguesa e excelentes profissionais de vários países da Europa e América do Norte. Este ano o evento ocorre de 19 a 28 de junho, igualmente no Restaurante Anfiteatro nas Portas do Mar em Ponta Delgada. Uma iniciativa da Escola de Formação Turística e Hoteleira de Ponta Delgada que, pelo terceiro ano consecutivo, proporciona 10 jantares extraordinários, com produtos açorianos, assinados por chefs de Portugal, Espanha, França, Inglaterra, Dinamarca, EUA e Canadá. Imperdível! Mostre o seu bilhete 10 Fest na receção do navio e será feito um upgrade gratuito para a Classe Executiva (sujeito a disponibilidade de lugares).

III CONCENTRAÇÃO MOTARD ESTE ANO EM PONTA DELGADA A terceira edição da Concentração Motard dos Açores rumou a S.Miguel e realiza-se de 7 a 10 de junho, na Praia das Milícias – Ponta Delgada, desafiando os amantes de todo tipo de motas a juntarem-se num alegre e divertido encontro. A Atlânticoline continua a ser parceira deste evento, oferecendo o transporte da mota na aquisição de um bilhete da tarifa de adulto, facilitando assim as condições de viagem aos motards das outras ilhas inscritos na Concentração. Com atividades dentro e fora do recinto, passeios, excursões e passatempos irão ocupar os participantes durante o dia. Para a noite ficam atividades igualmente animadas com muita música e dança à mistura. Inscreva-se em www.oec.pt.


PARAÍSO OCIDENTAL EMBARQUE NUMA VIAGEM AO PARAÍSO! Embarque connosco numa viagem temática que permite passar fins-de-semana e semanas completas nas Flores. Este ano não faltam razões para ir às Flores, pois agora pode levar a sua viatura na viagem do Paraíso Ocidental e usufruir de um desconto de 25% no transporte da mesma. Pode ainda aproveitar o fim-de-semana de 15 a 17 de agosto para passar 3 dias nas Flores e gozar mais calmamente a natureza extraordinária da ilha rosa, bem como participar nas festas programadas para estes dias. Não perca esta oportunidade! Datas: 18 a 20 de julho; 1 a 3, 8 a 10, 14 a 17 e 29 a 31 de agosto.

KIOSQUE ATLÂNTICOLINE Este ano já pode fazer o seu check-in automático nos portos do Grupo Central e Oriental, através do Kiosque da Atlânticoline. Tratam-se de quiosques multimédia que estarão disponíveis para consulta a horários e tarifários, check-in e compra de bilhetes com pagamento em TPA (Terminal de Pagamento Automático) com toda a segurança inerente ao processo de transação bancária.


Revista Bordo Atlanticoline nº15  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you