GUIA DE ACESSO AO ENSINO SUPERIOR_2020-21

Page 1

EDIÇÃO ESPECIAL DA REVISTA MAIS EDUCATIVA | JUNHO 2020 | Nº 9 | EDIÇÃO PONTUAL | REVISTA DE DISTRIBUIÇÃO GRATUITA NÃO PODE SER VENDIDA

PUB PUB

GUIA DE ACESSO AO

ENSINO

SUPERIOR 2020/21

maiseducativa.com DIRETOR: Duarte Fortunato

PUB


entrevista

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

23


ÍNDICE

editorial Chegou finalmente o momento que vai transformar o teu percurso, o teu futuro, o teu conhecimento, mas principalmente a tua vida e a pessoa que és. O Ensino Superior está à distância de um verão, e este é o teu momento: o momento de fazeres as tuas próprias escolhas; o momento de construíres o teu futuro e desenvolveres ainda mais as tuas capacidades; o momento de realmente seguires aquela que é a tua vocação e lutares pelo caminho que só a ti te pertence. Este Guia de Acesso ao Ensino Superior surge para te ajudar a entender o mundo universitário, e para te dar um empurrãozinho caso estejas indecis@ entre as tantas opções que te são dadas. Aqui vais encontrar várias entrevistas, seja ao Presidente do IEFP, ao Presidente do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas ou até ao Secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, entre outros. Para te auxiliar nesta jornada, preparámos artigos para te ajudar no processo da candidatura ao Ensino Superior, na questão do alojamento universitário e do mercado de trabalho que te espera, e até na aquisição de bolsas de estudos. Além de tudo isso, ajudamos-te ainda a perceber como funciona o desporto universitário, com o contributo do próprio Presidente da Federação Académica do Desporto Universitário, e ainda te explicamos como podes realizar um Gap Year, caso desejes uma experiência diferente e desafiadora. No final, poderás ler as várias mensagens que os presidentes das Associações Académicas deixam para ti, em forma de conselhos sobre a nova fase que tens pela frente. Nas últimas páginas, o nosso diretório apresenta-te as áreas de Ensino Superior e as respetivas instituições, e contactos que te vão dar jeito nesta nova fase. Podes ainda usufruir da versão online deste guia, em www.maiseducativa.com. Boas escolhas, e aproveita o Ensino Superior como só tu sabes! Beatriz Cassona, Jornalista

FICHA TÉCNICA

EDIÇÃO ESPECIAL DA REVISTA

GUIA DE ACESSO AO ENSINO SUPERIOR 2020/21 Edição da revista Mais Educativa | Edição Pontual nº9 | Proprietário/Editor: Young Direct Media, Lda Empresa jornalistica inscrita com o nº: 223852 | NIPCnº 510080723 | Capital Social: 22.500 euros DETENTORES DE 5% OU MAIS DO CAPITAL DA EMPRESA: Maria da Graça Alves Romão dos Santos 33,33%| Duarte José Alves Fortunato 33,33% | Paulo Jorge Fortunato 33,34% ADMINISTRAÇÃO E DIREÇÃO GERAL DA EMPRESA: Graça Santos, gracasantos@youngdirectmedia.pt; Paulo Fortunato, paulofortunato@youngdirectmedia.pt; Duarte Fortunato, duartefortunato@youngdirectmedia.pt SEDE DE REDAÇÃO E EDITOR: Rua António França Borges, Nº 4A, loja Dta. 2625-187 Póvoa de Santa Iria TEL. 211554791 EMAIL GERAL: geral@youngdirectmedia.pt | TIRAGEM: 15.000 exemplares | PERIODICIDADE: Pontual REGISTO NA ERC N º126169 | DEPÓSITO LEGAL: 341259/12 Isento de registo na ERC ao abrigo do Decreto Regulamentar n.º8/99 de junho, artº12º, nº1 a) TIPOGRAFIA E MORADA: Monterreina, Cabo da Gata, 1-3, Área Empresarial Andalucia, sector 2 28320 Pinto Madrid - Espanha DIRETOR: Duarte Fortunato, duartefortunato@youngdirectmedia.pt COLABORADORES: COLABORAÇÃO EDITORIAL: Beatriz Cassona, redacao@youngdirectmedia.pt; ACCOUNT: Gonçalo Pires, goncalopires@youngdirectmedia.pt; DESIGN GRÁFICO: Cristina Germano, imagem@youngdirectmedia.pt; COMUNICAÇÃO: Hugo Silva, comunicacao@youngdirectmedia.pt. BANCO DE IMAGENS: Todas as imagens utilizadas nesta publicação, salvo as que estão creditadas, são retiradas do Adobe Stock, Unsplash ESTA PUBLICAÇÃO ENCONTRA-SE ESCRITA AO ABRIGO DO NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO. ESTATUTO EDITORIAL A Mais Educativa é uma revista mensal de informação geral e de âmbito nacional, que pretende fornecer aos jovens estudantes do Ensino Secundário conteúdos sobre as suas áreas de interesse, como educação, cultura e tecnologia, entre outros. A Mais Educativa pretende incentivar o gosto pela leitura e pela escrita, e contribuir para a informação e formação dos jovens. A Mais Educativa rege-se, no exercício da sua atividade, pelo cumprimento rigoroso das normas éticas e deontológicas do Jornalismo, bem como pelos princípios de independência e rigor editorial. É interdita a reprodução, parcial ou integral, de textos, fotografias ou ilustrações desta revista, sob quaisquer meios e para quaisquer fins, sem a autorização escrita da Mais Educativa.

ENTREVISTA Entrevista a João Sobrinho Teixeira, Secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior

6

Entrevista a António Fontainhas Fernandes, Presidente do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas

10

Entrevista a Pedro Dominguinhos, Presidente do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos

14

Entrevista a João Duarte Redondo, Presidente da Associação Portuguesa de Ensino Superior Privado

18

Entrevista a António Valadas da Silva, Presidente do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP)

22

ACESSO AO ENSINO SUPERIOR Acesso ao Ensino Superior de A a Z O que deves ter em conta na candidatura ao Ensino Superior?

ALOJAMENTO Nunca as casas estiveram tão caras. E os estudantes?

28 32 36 40

STARTUPS Quem quer ser empreendedor?

PROFISSÕES DO FUTURO “As novas gerações têm, ao longo das suas carreiras, de desenvolver novas competências e de abraçar novas atividades profissionais”: Entrevista a Alexandre Meireles, Presidente da Associação Nacional de Jovens Empresários

AÇÃO SOCIAL Como submeter uma bolsa de estudos?

DESPORTO UNIVERSITÁRIO

46

50 54

“O bem-estar físico e psicológico que o desporto proporciona são ingredientes essenciais para o sucesso académico”: Entrevista a André Reis, Presidente da Federação Académica do Desporto Universitário

PROGRAMAS DE MOBILIDADE

56

Já pensaste em fazer um Gap Year?

ASSOCIATIVISMO JOVEM Sê bem-vindo ao Ensino Superior!

58 60

DIRETÓRIO Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com


4

publirreportagem

Fernando Magalhães, Presidente do ISCAP

Como Presidente do ISCAP, o que pode indicar como mais-valias de estudar nesta instituição de Ensino Superior? O ISCAP é a instituição de referência na área das Ciências Empresariais do Politécnico do Porto, o maior politécnico do país, uma comunidade académica com mais de 5000 pessoas. Nos últimos anos, tem como fator de diferenciação ter esgotado na 1ª fase todas as vagas no Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior, bem como um aumento generalizado das médias dos últimos colocados. O ISCAP distingue-se, ainda, pela sua estratégia de internacionalização, sendo considerada a escola mais internacional do Politécnico do Porto. Nas salas de aula, corredores e nos espaços ao ar livre da nossa escola é frequente ouvir estudantes a falar diferentes idiomas, o que resulta num ambiente multicultural bastante rico. Para além da Europa, temos estudantes provenientes dos países da CPLP, Rússia e América Latina. Outra das suas mais-valias são os planos de estudos adaptados à realidade empresarial, bem como a definição de uma estratégia ativa de aproximação ao mercado de trabalho, visando aumentar a empregabilidade dos nossos estudantes atuais e diplomados. Para além dos pontos mencionados, não podemos deixar de referir o ambiente académico. No ISCAP existe uma relação de proximidade entre os docentes e os estudantes, um forte carisma assumido por toda a comunidade fazendo com que os novos estudantes rapidamente se sintam em casa, partilhem um sentimento de pertença e de identidade com a escola e os seus valores.

O ISCAP está situado numa das regiões mais bonitas de Portugal, o Porto, o que podem esperar os alunos deste lugar? Na verdade, um estudante que escolha o ISCAP para estudar irá vivenciar experiências em duas cidades magníficas e cheias de vida, Matosinhos e Porto. O Porto é uma cidade cosmopolita, considerada por três vezes o melhor destino europeu. É uma cidade segura, com uma vida social e cultural rica e vibrante. Por outro lado, o ISCAP está localizado em Matosinhos, fazendo “fronteira” com a cidade do Porto, é uma excelente cidade para estudar e viver, onde podemos destacar as praias, a prática de desportos náuticos como o surf e a excelente gastronomia. O que destaca relativamente à oferta formativa do ISCAP em licenciaturas e mestrados para 2020/2021? No próximo ano letivo 2020/2021 não se prevê a abertura de novos cursos quer de licenciaturas ou mestrados. Contudo, as licenciaturas em Contabilidade e Administração e Comunicação Empresarial e os Mestrados em Finanças Empresariais e Marketing Digital apresentam novos planos de estudos decorrente dos processos de acreditação, tal como, já ocorreu no presente ano letivo com vários cursos por nós ministrados. Estes planos de estudos vêm aproximar ainda mais os cursos das necessidades das empresas e do mercado. Em relação ao Ano Zero, para quem é destinado e de que forma pode ajudar os futuros alunos? O Ano Zero caracteriza-se por oferecer uma formação especializada a alunos que tenham frequentado ou concluído o 12º ano e que,

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

por razões diversas, não tenham ingressado no Ensino Superior. Integrando os alunos num ambiente de Instituto Superior, o Ano Zero permite aprofundar e consolidar conhecimento nas áreas da disciplina base de Português e nas disciplinas opcionais de Matemática e Economia, no sentido de virem a obter melhores resultados nos Exames Nacionais de ingresso ao Ensino Superior. Dotando os alunos de ferramentas, metodologias e conhecimentos facilitadores da transição para o Ensino Superior, o Ano Zero possibilita a oportunidade de frequentar unidades curriculares passíveis de futuros processos de creditação de competências. Que ferramentas certifica o ISCAP para uma maior taxa de sucesso na procura de emprego dos recém-formados? O ISCAP tem investido, nos últimos anos, em software das diferentes áreas de Gestão, Contabilidade, Produção Gráfica e Desenvolvimento de Conteúdos, Tradução e Interpretação e de Sistema de Informação, permitindo aos nossos estudantes uma fácil integração nos ambientes organizacionais. Criámos novos laboratórios multimédia e um novo laboratório de fotografia, essencial para as unidades curriculares com componente prática dos TeSP’s, Licenciaturas, Mestrados e Pós-Graduações. Procedemos à renovação de laboratórios de línguas, Marketing Digital e Comunicação, ambiente e simulação empresarial. O ISCAP teve sempre uma forte ligação com o tecido empresarial da nossa região, que tem vindo a ser reforçada não só com o aumento de número de protocolos celebrados, como


publirreportagem

“Os planos de estudos adaptados à realidade empresarial, bem como a definição de uma estratégia ativa de aproximação ao mercado de trabalho, visam aumentar a empregabilidade dos nossos estudantes atuais e diplomados.” no desenvolvimento de várias iniciativas que nos permitem recolher opiniões e as necessidades de forma a adequarmos os currículos dos cursos e a tecnologia utilizada às novas realidades empresariais. Que feedback tem o ISCAP das empresas que emprega os jovens formados na vossa instituição? O feedback que recebemos das empresas é muito positivo. Em todos os nossos cursos privilegiamos as unidades curriculares com uma forte componente prática e de simulação empresarial, bem como a realização de estágios curriculares em contexto de trabalho. Assim, os nossos estudantes têm a possibilidade de aprender fazendo, ou seja, para além componente científica/teórica que adquirem, também aprendem a lidar criticamente com os problemas e com as atividades diárias que normalmente uma organização tem de resolver. O momento de estamos a viver com a pandemia à escala mundial de Covid 19 é uma realidade, por isso, como é que o ISCAP se está a preparar para dar todas as condições aos seus atuais e futuros alunos a partir do próximo ano letivo? Considerando o momento excecional que vivemos face ao COVID-19, toda a comunidade académica teve a necessidade de se adaptar a uma nova realidade, o ensino a distância. Rapidamente, os nossos docentes e colaboradores definiram estratégias e aprenderam novos métodos de trabalho para manter o normal funcionamento da nossa instituição, pelo que estão todos de parabéns pelo esforço realizado. Neste momento, todas as aulas são lecionadas em formato online, assim como toda a avaliação. Desenvolvemos várias ações de formação sobre ferramentas, métodos de ensino e de avaliação, dirigidas a todos os docentes de modo a estarem preparados para os novos desafios do ensino à distância. Assim, acreditamos ter todas as condições para ministrar um ensino de excelência quer em ambientes presenciais quer digitais. Para além do ensino, nos últimos dois meses, os nossos colaboradores estiveram em regime de teletrabalho desenvolvendo também novas práticas e novos métodos de trabalho para continuar a responder a todos os pedidos e desenvolver com normalidade as atividades inerentes a cada serviço. Acreditamos que este é o momento de investir nos nossos recursos humanos, pois são fundamentais para o sucesso da nossa escola.

5


6

entrevista

“Percam mais tempo a definir qual vai ser a vossa escolha” Entrevista: Beatriz Cassona e Hugo Silva Fotos: Cedidas pelo entrevistado

Quem o diz é o Secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Sobrinho Teixeira, que te vem explicar como o ensino tem vindo a mudar, juntamente com o mercado de trabalho, e como deves fazer para tomar a decisão mais acertada nesta nova jornada. O que devem os alunos ter em mente na escolha de uma área e de um curso no acesso ao Ensino Superior? A empregabilidade é o fator definidor, ou há outros? O primeiro fator que deve ser tido em conta é a capacidade do que é a tendência do próprio aluno. Aquilo que é a nossa vocação deve ser algo determinante. E não podemos pensar, quando vamos tirar um curso superior, que esse curso superior é um fim em si mesmo. A questão da empregabilidade é também uma questão que tem de estar patente, mas não apenas como o único elemento decisivo, até porque os empregos de hoje podem não ser os empregos que vão existir daqui a dez anos. As escolhas dos alunos ainda são muito baseadas numas espécies de perceções sobre aquilo que pode vir a ser essa realidade, ou com base na “moda” e no que está a dar, ou no que é “correto”. É importante deixar esta mensagem: percam mais tempo a definir qual vai ser a vossa escolha, porque rapidamente decidimos com base em perceções mais do que com base na realidade. Vão os alunos encontrar no Ensino Superior escolas e cursos ajustados ao mercado de trabalho de hoje, às profissões que dão mais emprego e às suas exigências? Nós nunca estamos bem e esse deve ser o princípio de uma felicidade na angústia de nunca termos atingido aquilo que desejamos. Devemos procurar sempre melhores situações. É difícil fazer a adivinhação sobre quais vão ser os cursos no futuro, porque o futuro muda muito rapidamente. É fácil perceber que há ferramentas necessárias, como as digitais, que são hoje globais, independentemente da área de formação. Hoje, com a abertura de espírito que a própria crise pandémica criou, queremos aproveitar para ensinar mais do que a aprender: queremos ensinar a aprender a aprender. Ou seja, mais importante do que o que o professor pode ensinar ao aluno, é o professor ensinar o aluno a aprender. Hoje a relação do ensino de

aprendizagem pode ser diferente: pode ser um ensino mais baseado em casos que são colocados e em resoluções de problemas reais, em que o próprio aluno é ensinado a aprender, para que esteja treinado não para produzir o que aprendeu, mas para conseguir responder. Como podem os alunos aproveitar a sua passagem pelo Ensino Superior para começarem, desde logo, a diferenciar o seu currículo? O que fazer para além de tirar boas notas? A questão de ter uma boa classificação é determinante, mas a formação ao nível do Ensino Superior vai muito além daquilo que é a média do aluno. Daí se perceber que o ensino presencial e o ensino dentro das instituições é determinante para a formação da pessoa, se não podíamos estar cada um em sua casa a competir por mais uma milésima na nota final do curso. As instituições de Ensino Superior têm também disponibilizado aos alunos a aquisição de soft skills ao longo do percurso formativo, com formas de ensino extracurriculares. Isto porque hoje, cada vez mais, as coisas são feitas em grupo e em trabalho. E portanto a noção daquela pessoa que, com o seu tempo, contribuiu para o bem coletivo, é uma demonstração que essa pessoa no mercado de trabalho vai também ter o mesmo altruísmo de disponibilizar o seu tempo e a sua capacidade para um bem coletivo. É alguém que deixou de estar em casa, porventura a usufruir de alguma atitude de lazer, ou a tentar subir mais uma milésima, mas disponibilizou o seu tempo para uma equipa na qual o seu contributo é determinante para a vitória coletiva. Considera que a atual pandemia pode contribuir para uma mudança no Ensino Superior a nível dos horários letivos e dos próprios métodos de aprendizagem? E como? Nós achamos que há uma excessiva carga letiva, digamos, em sala de aula. Não quer dizer que seja presencial… Há uma carga excessiva letiva em sala de aula com os estudantes, e portanto eu acho que a pandemia demonstrou

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

João Sobrinho Teixeira, Secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior aqui uma coisa: nós temos que também estar satisfeitos e de certa maneira motivados e orgulhosos com aquilo que foi a resposta das instituições de Ensino Superior à pandemia. De um momento para o outro as instituições de Ensino Superior passaram de uma forma letiva face to face para uma forma letiva à distância. Pessoas que nunca tinham sido treinadas para isso. Portanto, essa capacidade de se adaptar que os docentes e as instituições de Ensino Superior demonstraram foi impressionante. O valor das propinas e a dificuldade crescente de encontrar alojamento a um preço comportável são algumas das principais preocupações dos estudantes e das suas famílias. O que está o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior a fazer para democratizar cada vez mais o acesso ao Ensino Superior? Bom, esse tem sido o nosso grande objetivo. A democratização do acesso ao Ensino Superior. A melhor forma de nós gerarmos igualdade entre as pessoas é através da qualificação. Portanto a melhor forma de fazermos as migrações sociais, de fazer a igualdade social, é fazer do Ensino Superior um elevador social. Já no anterior Governo e agora com este, sob a liderança do Primeiro-Ministro António Costa, nós tivemos pela primeira vez na história uma redução substancial das propinas. Temos pessoas que acham que esse financiamento devia ir mais para a ação social e para reforço dos estudantes que possam ter menos recursos. Por outro lado introduzimos aqui a modificação que fizemos para o acesso dos cursos profissionais e artísticos, com a implementação dos CTeSP, que mostra de facto a abrangência do conjunto de pessoas e de famílias. O meu sonho seria que nós daqui por uns anos pudéssemos ter, de facto, um Ensino Superior praticamente gratuito, no sentido em que esse Ensino Superior seria uma generalização que se oferecia à população portuguesa como uma forma, de facto, de a democratizar e de a igualar.



8

publirreportagem

Descobre-te no

POLITÉCNICO DE LEIRIA

Politécnico de Leiria: o mundo está à tua espera!

No Politécnico de Leiria estamos ao teu lado para dares o passo certo para o teu futuro. Somos uma instituição pública de ensino superior que te oferece uma formação diversificada de qualidade, focada nas necessidades do mercado de trabalho. Queremos proporcionar-te a melhor experiência académica num espaço multicultural e inclusivo. Convidamos-te a aprender este mundo e a viver ao máximo o muito que ainda há para descobrir. Vem conhecer o Politécnico de Leiria!

Politécnico de Leiria: o que somos, onde estamos 5 cidades | 5 escolas | 2 infraestruturas científicas | 1 núcleo de formação

Leiria

Escola Superior de Educação e Ciências Sociais (ESECS) Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG) Escola Superior de Saúde (ESSLei)

Caldas da Rainha

Escola Superior de Artes e Design (ESAD.CR)

Peniche

Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar (ESTM) Centro de I&D, Formação e Divulgação do Conhecimento Marítimo (CETEMARES)

13.000 Estudantes 1.500 Professores, investigadores, técnicos e administrativos 49 CTeSP

Marinha Grande

Centro para o Desenvolvimento Rápido e Sustentado do Produto (CDRSP)

Torres Vedras

Núcleo de Formação do Politécnico de Leiria

45 Licenciaturas 79 Mestrados e Pós-Graduações

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com


publirreportagem Excelência Académica Ecossistema de Qualidade e Inovação +1000 Professores / 60% doutorados +130 Laboratórios 15 Unidades de investigação 1 Centro de Transferência de Conhecimento 1 Parque Tecnológico 3 Incubadoras de empresas Ligação ao mercado de trabalho + 800 Acordos de colaboração com instituições e empresas + 1.300 Ofertas na Feira do Emprego do Politécnico de Leiria + 2.500 Estágios por ano

Politécnico de Leiria lidera universidade europeia

O Politécnico de Leiria aliou-se a sete instituições de ensino superior da Áustria, Holanda, Finlândia, Hungria, Irlanda e Portugal para criar uma universidade europeia. Recentemente formalizado em Bruxelas, o consórcio Regional University Network – European University (RUN-EU) irá desenvolver vários programas internacionais, sendo igualmente implementados projetos de cooperação internacional no âmbito da investigação e desenvolvimento. No futuro, os estudantes terão ainda a oportunidade de obter duplas/múltiplas titulações europeias no âmbito de programas conjuntos de formação. Os estudantes tiveram igualmente um papel preponderante neste projeto, apresentando as suas ideias para construção do que será a nova universidade europeia.

Criamos ligação com as empresas Anualmente 50 jovens estudantes do ensino secundário e profissional de todo o País podem participar na semana temática “Leiria In – Semana da Indústria”. Esta iniciativa, que irá decorrer em julho, oferece-te um conjunto diversificado de atividades onde poderás conhecer as principais indústrias e empresas da região e a oferta formativa do Politécnico de Leiria. Enquanto estudante do Politécnico de Leiria poderás ser contemplado com uma das Bolsas + Indústria. Esta é uma iniciativa pioneira na qual as empresas da região de Leiria entregam mais de 50 de bolsas de estudo aos melhores estudantes do Politécnico de Leiria.

Multiculturalidade e Inclusão 1500 Estudantes internacionais + 350 Estudantes portugueses em mobilidade internacional + 70 Nacionalidades + 400 Protocolos internacionais 9 Mestrados e 1 licenciatura lecionados em inglês Centro de Recursos para a Inclusão Digital Centro de Línguas e Cultura Chinesa Centralidade e Mobilidade Centro litoral de Portugal (entre Lisboa e Porto) Próximo das praias e parques naturais Ótimos acessos rodoviários Rede de transportes urbanos 220 bicicletas elétricas (U-Bike) Sabe tudo em www.ipleiria.pt

11 edifícios pedagógicos

6 edifícios de apoio

8

residências de estudantes

Pedalamos para um campus sustentável No Politécnico de Leiria tens à tua disposição bicicletas elétricas que te podem ajudar na tua mobilidade. Para além de promover hábitos de vida saudáveis, quereremos ajudar a reduzir a pegada ecológica, baixando o consumo de combustíveis e o número de automóveis que circulam nos nossos campi. No total, temos 220 bicicletas que podem ser utilizadas pela comunidade académica nas suas deslocações diárias. As bicicletas têm uma autonomia de 100 quilómetros e podem ser estacionadas nos lugares reservados nos vários campi, unidades de investigação e serviços do Politécnico de Leiria, onde poderão também carregar a bateria gratuitamente.

Queremos receber-te bem!

4

bibliotecas Serviços médicos com diversas especialidades +25 modalidades desportivas Cantinas, bares e centros de estudo em todos os campi Outros serviços de apoio: SAPE - Apoio psicológico e orientação vocacional CRID - Centro de Recursos para a Inclusão Digital UED - Unidade de Ensino a Distância Bolsa de Emprego do Politécnico de Leiria Áreas do Conhecimento do Politécnico de Leiria • Artes e Design • Ciência e Tecnologia do Mar • Ciências Empresariais e Jurídicas • Educação e Ciências Sociais • Engenharia e Tecnologia • Saúde e Desporto • Turismo

9

Politécnico de Leiria – Campus Global No Politécnico de Leiria irás encontrar um ambiente multicultural e partilhar experiências com estudantes dos quatro cantos do mundo. São mais de 1.500 de 70 nacionalidades os estudantes que atualmente estudam no Politécnico de Leiria, números que demonstram a importância que damos à internacionalização e que nos torna um Campus Global. Incentivamos e apoiamos os nossos estudantes na realização de uma experiência internacional no espaço europeu ou num outro país. O Politécnico de Leiria possui mais de 400 acordos de cooperação com instituições de ensino superior de todo o mundo onde poderás realizar um programa de mobilidade Erasmus ou um programa de intercâmbio.

O Politécnico de Leiria disponibiliza aos estudantes diversos serviços de apoio. Poderás contar com refeições a preços reduzidos, mais de 700 camas nas residências, e tens ainda à tua disposição serviços médicos com consultas de várias especialidades. Fomentamos a prática do desporto através de diversas modalidades desportivas, bem como a participação em iniciativas académicas e culturais. Poderás ainda candidatar-te às bolsas de estudo e aceder ao Fundo de Apoio Social ao Estudante (FASE®), que em troca da colaboração voluntária em diversas áreas, fornece o apoio mais adequado às tuas necessidades.

Consulta todos os cursos do Politécnico de Leiria em ipleiria.pt/cursos

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com


10

entrevista

“Importa que os jovens encarem a passagem pela Universidade como uma oportunidade de edificação de princípios e de valores” Entrevista: Beatriz Cassona Fotos: Cedidas pelo entrevistado

António Fontainhas Fernandes, Presidente do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas

O que é que o Ensino Superior te vai trazer de bom e útil? De que forma estão as universidades a corresponder às exigências de um mercado de trabalho cada vez mais dinâmico e inovador? Que perspetivas poderás ter tu, enquanto estudante, nos próximos tempos? Para responder a estas e outras questões que poderás ter relativamente ao que aí vem, falámos com António Fontainhas Fernandes, Presidente do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas! Os jovens que hoje terminam o Ensino Secundário têm muito mais acesso à informação. A frequência do Ensino Superior reveste-se da mesma importância para as novas gerações? Hoje, cada vez mais, os desafios da atualidade e a centralidade atribuída ao conhecimento enquanto fator de desenvolvimento da sociedade moderna exigem uma maior aposta dos jovens em formação superior. Por exemplo, a frequência no Ensino Superior é vital para ultrapassar a atual crise com que nos defrontamos, tanto para os jovens, como para novos públicos, nomeadamente dos futuros desempregados que resultam da COVID-19. Por outro lado, os alunos em vias de concluir o 12º ano nem sempre sabem que opção tomar na escolha de um curso superior. O que podem fazer para chegar a uma decisão fundamentada? Assiste-se à convergência das tecnologias digitais, físicas e biológicas, a dita quarta revolução industrial, que se prevê provocar mudanças no mercado de trabalho. É claro que as rápidas mudanças tecnológicas apelam a novos formatos de formação, mas também não podemos esquecer que os seres humanos são capazes de sentir e de socializar, o que vai dar ênfase às características eminentemente humanas,

Uma vez na faculdade, o que devem os alunos fazer para aproveitar a sua passagem pelo Ensino Superior da melhor forma? Como podem começar desde logo a diferenciar o seu currículo? Os desafios atuais pressupõem novas formas de pensar, de entender e de agir, de construir itinerários multidisciplinares, segundo perspetivas abertas de olhar e compreender o Os novos alunos vão encontrar mundo. Para tal, os jovens devem instituições de Ensino Superior e uma apostar em atividades extracurriculares oferta formativa ajustadas ao mercado que lhes confiram competências de trabalho de hoje, às profissões que dão mais emprego e às suas exigências? complementares, bem como devem pensar em cenários de mobilidade, É claro que as instituições se estão a numa lógica de abertura ao mundo e de preparar para os novos desafios, algo acesso à informação. comprovado pela pronta resposta na Tudo indica que o próximo ano letivo recente transição do ensino presencial terá início tendo ainda a COVID-19 como para o ensino à distância. É vital ameaça latente. Que mensagem pode continuar a recentrar as instituições transmitir aos estudantes do Ensino num ensino vocacionado para o Superior? Que medidas de segurança desenvolvimento de competências tomarão as instituições de ensino para favoráveis a mudanças tecnológicas proteger a comunidade académica? e sociais, à inovação, à capacidade criativa e empreendedora. As instituições As instituições de Ensino Superior deram uma resposta rápida à situação com têm vindo a privilegiar a centralidade que nos defrontamos com a COVID-19. no estudante, envolvendo-os em Da mesma forma, estão a preparar-se dinâmicas de trabalho colaborativo, para a retoma de atividade presencial, que lhes confiram competências de forma gradual e faseada, tendo como multidisciplinares e favorecedoras principal objetivo garantir sempre a de uma cultura de responsabilidade, civilidade e cidadania, permitindo assim segurança da comunidade académica e dos jovens em particular. uma melhor integração no mercado de trabalho. dando uma nova centralidade às formações na área das ciências sociais e humanas. Importa ainda que os jovens encarem a passagem pela Universidade como uma oportunidade de edificação de princípios e de valores, a par da promoção de pensamento reflexivo, crítico, de criatividade e inovação.

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com





14

entrevista

“Temos confiança nas instituições de Ensino Superior. Tudo farão de acordo com as regras sanitárias” Entrevista: Beatriz Cassona Fotos: Cedidas pelo entrevistado

Pedro Dominguinhos, Presidente do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos

Esta é a convicção de Pedro Dominguinhos, Presidente do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos, relativamente ao próximo ano letivo, que arrancará com o novo coronavírus como ameaça latente. Nesta entrevista, aborda ainda as mais-valias dos CTeSP e as circunstâncias que podem levar os alunos a optar por uma universidade ou por um instituto politécnico. Os jovens que hoje terminam o Ensino Secundário têm muito mais acesso à informação. A frequência do Ensino Superior reveste-se da mesma importância para as novas gerações? Vivemos numa sociedade baseada no conhecimento, onde a capacidade de aprender, de encontrar novas soluções para a resolução dos problemas sociais se revelam cruciais. Tomando como exemplo o período que estamos a viver, é a investigação e a ciência que nos permitem ter esperança no futuro. E isso só é feito com mais qualificação e conhecimento. Por outro lado, quem possui uma formação superior aufere um salário significativamente mais elevado quando comparado com quem possui o ensino básico ou secundário, para além de ter menos probabilidade de entrar no desemprego e de recuperar mais rapidamente dessa situação quando é afetado.

terceiro lugar, a conclusão dos CTeSP permite a continuidade dos estudos para as Licenciaturas. Nos últimos anos, em média, 54 por cento dos diplomados prossegue os seus estudos.

Por outro lado, os alunos em vias de concluir o 12º ano nem sempre sabem que opção tomar na escolha de um curso superior. O que podem fazer para chegar a uma decisão fundamentada? Existem hoje diversas plataformas de informação, como o portal INFOCURSOS, que disponibiliza informações oficiais sobre médias de entrada ou taxa de desemprego de cada curso. Por outro lado, as Instituições de Ensino Superior disponibilizam informações desenvolvidas nos seus portais na internet, com especificidades ao nível do curso. Para além disso, todas organizam dias abertos, cursos de verão e demais atividades onde é possível a cada estudante conhecer e interagir nas atividades de cada curso. Os novos Cursos Técnicos Superiores Profissionais podem ser uma alternativa Há ainda um conjunto de iniciativas, como visitas a escolas secundárias à frequência do Ensino Superior? Quais e profissionais, feiras de educação, são as suas mais-valias? presenciais ou virtuais onde é possível Os CTeSP estão posicionados no Ensino o esclarecimento de dúvidas e o Superior e, só por isso, são uma mais conhecimento aprofundado das ofertas valia. Em segundo lugar, a sua natureza formativas. implica uma ligação muito próxima ao tecido empresarial, com existência Parte dessa fundamentação consiste obrigatória de estágio ao longo dos em perceber que diferenças existem dois anos de duração. Esta ligação é efetivamente entre as universidades e ainda reforçada pela participação das os institutos politécnicos. O que oferece organizações no desenho curricular e em específico o Ensino Politécnico e em também na participação na lecionação que circunstâncias deve um aluno optar de algumas unidades curriculares. por ele? Alguns exemplos destas parcerias O Ensino Politécnico possui uma matriz ocorrem no Politécnico de Tomar numa profissionalizante muito evidente, parceria com a Softinsa, no Politécnica alicerçada no saber fazer e na ligação de Cávado e Ave com a DST, ou no ao mundo empresarial e organizacional. projeto BrightStart, uma parceira inicial Isso significa a existência de laboratórios entre o Politécnico de Setúbal e a bem apetrechados, de metodologias Deloitte e que se estendeu este ano pedagógicas ativas – como simulações aos Politécnicos de Leiria e Viseu. Em Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

–, problem based learning e estágios. Acresce ainda uma forte ligação entre professores e estudantes. Para além disso, está intrinsecamente ligado às regiões e aos territórios, criando soluções para os desafios identificados, para além de potenciar o desenvolvimento de projetos com impacto social, intimamente ligados ao processo de ensino/aprendizagem. Tudo indica que o próximo ano letivo terá início tendo ainda a COVID-19 como ameaça latente. Que mensagem pode transmitir aos estudantes do Ensino Superior? Que medidas de segurança tomarão as Escolas Politécnicas para proteger a comunidade académica? Todas as atividades que realizaremos estarão de acordo com as regras sanitárias definidas pelas autoridades competentes. Disponibilizaremos os equipamentos de proteção individual necessários à frequência das atividades letivas, realizaremos testes serológicos em vários locais e promoveremos a higienização necessária dos espaços. Do ponto de vista pedagógico, e sempre que tal se torne necessário, o ensino à distância será assegurado, como correu este semestre, onde garantimos todas as aulas. Confiança também na atuação das IES, dos seus professores, das associações académicas e dos serviços de ação social, que tudo farão para criar as condições adequadas para a frequência do Ensino Superior, quer seja na disponibilização de equipamentos necessários ao estudo, quer seja no suporte pedagógico, quer seja no acompanhamento e apoio social necessário para as situações económicas e sociais mais vulneráveis.


Vojwfstjebeft!Mvt beb Mjtcpb!f!Opsuf!)Qpsup!f!W/O/!Gbnbmjd p*

4/½!djdmp!Epvupsbnfoupt

Nbtufst

"326*5&563" -JTCPB 1PSUP F 7 / 'BNBMJDÍP

%*3&*50 %04 $0/53"504 -JTCPB

%&4*(/ -JTCPB 1PSUP F 7 / 'BNBMJDÍP

01&3"±¿&4 & 4*45&."4 %& 130%6±°0 7 / 'BNBMJDÍP

%*3&*50 -JTCPB F 1PSUP

10-¶5*$" */5&3/"$*0/"- 1PSUP

4&37*±0 40$*"- -JTCPB

4&(63"/±" */5&3/"$*0/"- & (-0#"-*;"±°0 -JTCPB

3/½!djdmp!Nftusbept

Q t.hsbevb ft

"326*5&563" NFTUSBEP JOUFHSBEP -JTCPB 1PSUP F 7 / 'BNBMJDÍP

"%.*/*453"±°0 & (&45°0 %" 4"Á%& 1PSUP F 7 / 'BNBMJDÍP

$0/53"504 1Á#-*$04 -JTCPB

"1-*$"±¿&4 .»7&*4 .6-5*.²%*" -JTCPB

$3*.*/0-0(*" 1PSUP

"326*5&563" & 4645&/5"#*-*%"%& )"#*5"5 $"3#0/ ;&30 ) $ 1PSUP

%&4*(/ -JTCPB

"6%*503*" */5&3/" & (&45°0 %& 3*4$0 -JTCPB

%&4*(/ %0 130%650 -JTCPB 1PSUP F 7 / 'BNBMJDÍP

#*014:$)040$*"- -*'& $0"$)*/( 8*5) "/ &.1)"4*4 0/ 8&-- #&*/( 1PSUP

%*3&*50 -JTCPB F 1PSUP

%*3&*50 %" 1305&±°0 %& %"%04 1&440"*4 1PSUP

&$0/0.*" %" &.13&4" -JTCPB

%*3&*50 %0 53"#"-)0 1PSUP

&/(&/)"3*" &-&53»/*$" & */'03.«5*$" 7 / 'BNBMJDÍP

%*3&*50 *.0#*-*«3*0 &N QBSDFSJB DPN B 0SEFN EPT 4PMJDJUBEPSFT F EPT "HFOUFT EF &YFDVÎÍP -JTCPB

&/(&/)"3*" & (&45°0 */%6453*"- 7 / 'BNBMJDÍP

%*3&*50 -"#03"- %&41035*70 &N QBSDFSJB DPN B "TTPDJBÎÍP EF 'VUFCPM EF -JTCPB -JTCPB

(&30/50-0(*" 40$*"- -JTCPB

%*3&*50 3&(*453"- & /05"3*"- 1PSUP

(&45°0 -JTCPB 1PSUP F 7 / 'BNBMJDÍP

&$0/0.*" & '*/"/±"4 1PSUP F 7 / 'BNBMJDÍP

(&45°0 %& 3&$63404 )6."/04 & "/«-*4& 03("/*;"$*0/"- -JTCPB

(&45°0 %"4 03("/*;"±¿&4 %" &$0/0.*" 40$*"- 44 FN QBSDFSJB DPN P '$&& -JTCPB

.64*$05&3"1*" -JTCPB

(&45°0 %& 4&37*±04 %& 4"Á%& -JTCPB

14*$0-0(*" $-¶/*$" -JTCPB F 1PSUP

*/5&(3"±°0 & $&35*'*$"±°0 %& 4*45&."4 %& (&45°0 7 / 'BNBMJDÍP

14*$0-0(*" %" &%6$"±°0 1PSUP

*/7&45*.&/50 &. #0-4" -JTCPB

3&-"±¿&4 */5&3/"$*0/"*4 -JTCPB F 1PSUP

1305& ±°0 %& $3*"/±"4 +07&/4 & '".¶-*"4 &. 3*4$0 44 FN QBSDFSJB DPN P *1$& -JTCPB

4&(63"/±" & +645*±" -JTCPB 4&37*±0 40$*"- -JTCPB

#PMTBT t FTUVEBOUFT FYUFSOPT t DJDMP .FTUSBEPT 3FEVÎÍP EF OBT QSPQJOBT QBSB FTUVEBOUFT DPN NÏEJB JHVBM PV TVQFSJPS B WBMPSFT "MVNOJ -VTÓBEB %FTDPOUPT QBSB BOUJHPT FTUVEBOUFT F TFVT GBNJMJBSFT 1SPUPDPMPT DPN NBJT EF PSHBOJ[BÎÜFT %FTDPOUPT QBSB BTTPDJBEPT DÙOKVHFT F GJMIPT FN FDPOPNJB DPNVN

-JTCPB 3VB EB +VORVFJSB -JTCPB 5FM & NBJM JOGP!MJT VMVTJBEB QU *OUFSOFU XXX MJT VMVTJBEB QU

/PSUF 1PSUP

3VB %S -PQP EF $BSWBMIP 1PSUP 5FM & NBJM JOGP!QPS VMVTJBEB QU *OUFSOFU XXX QPS VMVTJBEB QU

/PSUF 7 / 'BNBMJDÍP

-BSHP 5JOPDP EF 4PVTB 7 / 'BNBMJDÍP 5FM & NBJM JOGP!GBN VMVTJBEB QU *OUFSOFU XXX GBN VMVTJBEB QU


16

publirreportagem

ENTREVISTA O Alentejo é uma das zonas do país menos afetadas pelo vírus, mas, mais vale prevenir do que remediar, neste sentido que condições tem o IP BEJA preparadas para receber os seus alunos? A Associação Académica do Instituto Politécnico de Beja (AAIPBeja), apesar de cumprir rigorosamente a quarentena estipulada e as normas da DGS e do Governo, não tem parado ao que concerne à defesa dos interesses e dos direitos dos alunos que a mesma representa, para isso tem apresentado diversos problemas e as respetivas soluções que acha apropriadas para serem tomadas. Tem trabalhado lado a lado com o Instituto Politécnico de Beja (IPBeja), pois o mesmo tem recebido os representantes dos alunos sempre que possível mantendo sempre um laço de proximidade e direto com as problemáticas académicas que se sentem relativas aos efeitos do novo vírus, covid-19. Para isso a AAIPBeja e o IPBeja, juntamente com os seus serviços de Ação Social têm continuado ao lado dos seus estudantes, em especial, e agora, nesta época de pandemia. Os Estudantes das Residências académicas do IPBeja, estão de parabéns, pois os mesmos, permaneceram em quarentena voluntária, mesmo antes de ser decretado o Estado de Emergência, sendo o IPBeja, o instituto de ensino superior com cerca de 200 alunos nas residências durante o Estado de emergência, uma grande responsabilidade em que o Instituto agiu diretamente, com o programa “Todos em Casa”, destinado a todos os estudantes alojados nas 6 residências. Foram reduzidas as saídas exclusivamente às situações inadiáveis, imponderáveis, indispensáveis e estritamente necessárias. Instituído pelo IPBeja um sistema de entrega de compras em casa, que permite que os estudantes tenham acesso às suas compras sem necessidade de se deslocarem a supermercados e/ou outros espaços de aglomerados de pessoas que os exponham a riscos maiores e desnecessários. Foi também, assegurado o transporte em veículo do IPBeja dos nossos estudantes deslocados dos países de origem e das regiões autónomas até aos aeroportos na

eventualidade de desejarem regressar aos seus países e locais de origem. Foi instituído de imediato também pelo próprio instituto procedimentos de segurança que permitem isolar, proteger e apoiar qualquer estudante ao mínimo sinal de alarme ou de risco para a sua saúde e/ou integridade física. Os dirigentes e técnicos do SAS disponibilizam os contactos pessoais para facilitar a comunicação com todos os familiares dos estudantes deslocados que desejem, para seu conforto, fazê-lo. É feita com rigor uma monitorização apertada em relação ao cumprimento das medidas de prevenção determinadas pela DGS. Considera neste momento mais seguro escolher Beja para estudar e que será uma boa altura para ter mais alunos e fazer-lhes sentir a qualidade do ensino, das infra-estruturas e a forte ligação ao mercado de trabalho? O Presidente do Instituto Politécnico de Beja refere “O facto de termos mantido durante este período cerca de 200 jovens alojados, sem nenhum caso positivo, com um acompanhamento e apoio muito próximo, é uma garantia para as famílias de que os estudantes estarão seguros no Politécnico e na cidade de Beja.” O IPBeja tem os seus cursos acreditados, um corpo docente habilitado e experiente, boas instalações e equipamentos, um campus moderno no centro da cidade, e disponibiliza aos seus estudantes 200 bicicletas que podem usar, gratuitamente, nas suas deslocações. Os estudantes que são formados pelo Instituto Politécnico de Beja, reconhecem a sua formação nas suas demais e distintas áreas profissionais, sendo que o mesmo oferece uma vasta gama de CTESP´s (17), Licenciaturas (16), Mestrados (15) e Pós-Graduações (2). Nas mais e diversas áreas, entre elas, saúde, educação, engenharia, jurídicas…etc. Beja oferece uma natureza complementar de vários apoios sociais, pensando ainda, de igual modo, as demais ocorrências de dificuldades económicas do estudante e ou do seu agregado familiar. Tendo isto em consideração, o IPBeja,

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

oferece o acesso a bolsas Bud que permitem aos beneficiários ingressar em projetos académicos e sociais com a contrapartida económica complementar aos demais apoios sociais. É de acrescentar que a excelente localização da cidade, permite ainda, assumir um destaque no papel demográfico e socioeconómico na região do Baixo Alentejo, uma vez que, a mesma, assiste a uma grande e profunda alteração promovida pelo regadio e a importância envolvida na agricultura, passando ainda, por uma acrescida procura a nível do setor turístico e ainda, um relevo significativo ao nível das profissões da área das tecnologias de informação e comunicação. Como tal, é importante a atualização e investimento constantes, tal como a sua atuação permanente nos setores agrícolas e agroalimentares. É de reforçar ainda, que a exploração do cluster da envolvente aeronáutica, atendendo à aproximação da infraestrutura que é o Aeroporto de Beja, é deste modo, um fator a considerar pelos potenciais candidatos ao ensino superior, relembrando que, não devem ficar alheios à possibilidade de estudar na nossa instituição. Considera que o E-learning face às aulas presenciais tem desvantagens ou vantagens? Quais? A pandemia pela qual estamos todos a passar obrigou-nos a uma mudança drástica nas nossas vivências, sendo que os estudos não foram uma exceção, o ensino à distância, foi e é, uma, ou talvez a única alternativa viável para os alunos continuarem os seus estudos, numa tentativa que os mesmos os terminem num calendário “regular”. Neste contexto, temos dois grandes universos que importa estudar, a saúde e a efetividade dos planos de estudo. Como referi, as aulas E-learning apesar de serem o modelo mais viável no momento, vêm revestidas de vantagens e enumeras desvantagens. A maior e mais consolidada vantagem é garantir uma forte segurança no corte à corrente de contágios, pois como é bastante previsível nas aulas presenciais existe o contacto de diversos alunos dos mais diversos lugares do país como alunos internacionais, garantindo assim


a segurança de todos e que não percam os conteúdos lecionados. Por outro lado, são diversas as desvantagens provocadas por esta única e necessária ferramenta de ensino. Uma grande desvantagem foi a drástica mudança das aulas presenciais/distância que causou uma alteração repentina na forma de captar as aulas lecionadas assim como apreender o conteúdo das mesmas, embora com o tempo, acredito que com esforço e dedicação tudo é possível e os alunos vão adaptar-se, contudo tenho receio que as avaliações e o encerramento do semestre já esteja muito próximo e que as notas sejam muito inferiores ao suposto. Outro grande problema, ou talvez o maior dos problemas, prendese com dois critérios, a falta de equipamento dos alunos para que possam visualizar as aulas e a falta ou más condições de internet, sendo que, muitos são os casos reportados à AAIPBeja de alunos que não têm computador ou muitos agregados familiares que entraram em lay-off, com apenas um computador por família, os pais, sendo esses que trazem os rendimentos para casa precisem em primazia do computador do que o próprio aluno, deixando-o em desvantagem pela perda de aulas. Em termos de ensino à distancia, temos averiguado também por um inquérito realizado pela Direção da AAIPBeja e pelos testemunhos que nos fazem chegar que existem muitos professores que em vez de aproximarem o seu ensino presencial e adaptarem-se ao ensino à distancia, simplesmente “enchem” os alunos de trabalhos sem que efetivamente lecionem os conteúdos descritos na unidade curricular, com prazos muito curtos de entrega, ou até mesmo quase impossíveis, provocando o desânimo e a exaustão aos alunos. Vivemos num tempo excecional, onde têm que ser tomadas medidas excecionais, o meu grande receio e de muitos prende-se com a qualidade de ensino que estes alunos estão a sentir, seria hipócrita, se dissesse que as aulas à distancia estão a funcionar sem qualquer tipo de problemas e existe uma boa adaptação por parte dos alunos, infelizmente essa era a realidade que todas gostaríamos de ouvir mas não é a verídica. Efetivamente sente-se enquanto aluno que o aproveitamento escolar está e vai diminuir esta ano, mas como disse importa estudar a saúde em detrimento da educação, a saúde neste momento é uma prioridade inalienável que todos temos que compreender, todos nós, estudantes, professores, técnicos, funcionários estamos a dar o nosso melhor para que a qualidade do ensino não diminua. Devemos continuar a caminhar nesse sentido, embora, infelizmente acredito e restamme dúvidas se efetivamente existe uma desvalorização necessária do ensino em relação à saúde, porque sem saúde, não há educação. Saudações Académicas, O Presidente da Direção AAIPBeja, José Nascimento

Presidente da Direção AAIPBeja, José Nascimento Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com


18

entrevista

“O melhor será sempre escolher em função do gosto e da vocação” Entrevista: Beatriz Cassona Fotos: Cedidas pelo entrevistado

João Duarte Redondo, Presidente da Associação Portuguesa de Ensino Superior Privado (APESP)

Num mundo em que tens (quase) toda a informação disponível à distância de um clique, o melhor mesmo é fazeres a tua pesquisa e interpretação à luz do que realmente gostas e que encaixa nos teus sonhos. Esta é a opinião de João Duarte Redondo, Presidente da Associação Portuguesa de Ensino Superior Privado (APESP), que te explica ainda as diferenças que poderás encontrar entre instituições públicas e privadas e para o que olham, verdadeiramente, as empresas na hora de contratar. Que recomendações daria aos jovens que, em vias de completar o 12º ano, possam sentir-se pouco capazes de fazer uma escolha fundamentada para o seu percurso no Ensino Superior? Que curso? Que instituição? E onde procurar informação e conhecimento? Hoje há abundante informação sobre a oferta educativa, desde logo nos sites oficiais dos organismos que tutelam o ensino superior, como é o caso da informação contida no site da APESP, dos guiões de acesso disponibilizados pela Direção Geral do Ensino Superior e nos documentos relativos à acreditação dos cursos constantes do site da A3ES. Aqui se encontra a lista de todas as formações académicas acreditadas em todo o sistema de ensino superior em Portugal. Para além disto, e com uma informação mais completa, poderão consultar os sites próprios das instituições e por aí ficar a conhecer melhor a oferta de cada estabelecimento de ensino, os seus níveis de internacionalização, o seu enquadramento na comunidade, os seus níveis de investigação científica, entre outros aspetos de relevância, que poderão ser importantes para a escolha esclarecida de cada um. Não me é possível dar qualquer

indicação sobre a escolha do curso, desde logo porque essa escolha resulta, em grande parte, das vocações, do gosto, das tendências de interpretação do mercado laboral, da vontade, entre outras variáveis. Se me é permitido um conselho, creio que o melhor será sempre escolher em função do gosto e da vocação. Nesse sentido, porquê e em que circunstâncias devem eles considerar ingressar numa instituição de Ensino Superior privada? Que diferenças existem para o Ensino Público e que fatores podem justificar esta opção? Os critérios de escolha são múltiplos e obedecem a um vasto conjunto de variáveis. Não creio que a escolha se coloque, sem mais, entre “público” e “privado”. Todavia, é minha convicção que as instituições privadas, por serem, em princípio, menos massificadas, estabelecem uma relação mais próxima e atenta às necessidades dos estudantes. Em qualquer caso, a diversidade institucional é de tal ordem, que poderá, em muitas situações, encontrar mais diferenças entre instituições do mesmo subsistema e mais semelhanças entre instituições de subsistemas diferentes.

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

Para o mercado de trabalho, é indiferente um recém-licenciado ser formado por uma universidade pública ou privada? Ou há áreas de ensino onde a oferta privada em Portugal é particularmente reconhecida? O importante para o mercado de trabalho é a qualidade da formação académica, ou seja, o conjunto de conhecimentos, capacidades e competências que os diplomados apresentam, independentemente do subsistema em que se formaram. Mas é evidente que existem áreas de formação particularmente reconhecidas no ensino privado, desde logo áreas em que o ensino superior privado foi pioneiro e inovador e que serão fáceis de identificar nos locais próprios. Na sua opinião, o que valorizam atualmente as empresas num jovem candidato, para além da licenciatura que tirou e da média alcançada? Como devem os jovens procurar destacar-se? Para além das atividades ditas letivas, os estudantes devem procurar enriquecer a sua formação participando em atividades complementares e de extensão, que vão desde a sua participação em estágios, voluntariado, programas de mobilidade, entre outras que as instituições oferecem aos seus estudantes e que muito valorizam a formação académica.


PUB


ENSINO SU

PO DE

Ten par

Juntos fazemos o amanhã

www.ips.pt · estudar@ips.pt


UPERIOR PÚBLICO

OLITÉCNICO E SETÚBAL

ns tudo ra vencer

LICEN CIATU RAS

ENGENHARIA E TECNOLOGIA CIÊNCIAS EMPRESARIAIS CIÊNCIAS SOCIAIS, EDUCAÇÃO E DESPORTO SAÚDE ou segue um caminho diferente com um dos nossos CTeSP – cursos técnicos superiores profissionais


22

entrevista

“Não desperdicem oportunidades e novas experiências. São elas que podem levar ao realizar dos sonhos”

António Valadas da Silva, Presidente do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP)

Aprender ao longo da vida e apostar na atualização constante dos teus conhecimentos são dois lemas que deves interiorizar para teres sucesso no mercado de trabalho. Quem o diz é António Valadas da Silva, Presidente do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), numa entrevista onde te dá a conhecer as medidas e os programas desta entidade para a preparação para a vida profissional, e onde reforça a importância que pode ter a orientação profissional nesta fase da tua vida. Entrevista: Beatriz Cassona Fotos: Adobe Stock

Qual deve ser o equilíbrio entre a vocação de cada um e a empregabilidade das áreas formativas e dos cursos? O que deve pesar mais? Mais que tentar “equilibrar” a vocação e a empregabilidade, os jovens devem ter uma profunda consciência da importância da aprendizagem ao longo da vida e da necessidade de uma permanente atualização de conhecimentos para fazer face às exigências de um mercado de trabalho cada vez mais competitivo. Em cada momento, os jovens devem procurar fazer escolhas informadas tendo em consideração obviamente aquilo que os motiva, mas também a realidade e a evolução do mercado de trabalho. Na verdade, um percurso profissional está muito ligado ao próprio percurso de vida e às diferentes escolhas que são feitas em vários momentos da vida. Como deve um formando proceder no caso de não haver uma noção clara da sua vocação, nem de informação concreta sobre quais os cursos com maior taxa de emprego? De que forma podem contornar estes obstáculos? Diria que os jovens devem definir claramente os seus objetivos e manter uma atitude individual positiva e pró-ativa que lhes permita encarar todas as experiências profissionais como formas de enriquecimento pessoal e profissional, admitindo que às vezes para se alcançar um determinado objetivo têm de se seguir outros caminhos ou alcançar outras etapas. Porventura, não vão encontrar tão rapidamente aquele emprego que um dia imaginaram, mas é importante que

não desperdicem oportunidades e a possibilidade de novas experiências, porque estas poderão conduzir mais tarde à realização de atividades mais motivadoras e à concretização dos sonhos. Como disse, não creio que as escolhas profissionais se devam limitar ao conhecimento da vocação e aos fatores de empregabilidade, embora estes sejam de facto muito importantes. Existem um conjunto de outros fatores que são também relevantes no processo dessa escolha, (por ex. o contexto socioeconómico, a expectativa, o interesse, etc.) e para o qual a ajuda de um especialista em orientação profissional pode ser preciosa. No IEFP, através de uma intervenção estruturada, adaptada às suas características e necessidades específicas, o jovem, ou o adulto, pode delinear um percurso formativo que corresponda, entre outros, aos seus valores, expetativas e interesses, mas também ao dinamismo do mercado de trabalho e à necessidade de aprender ao longo da vida. Hoje em dia, a licenciatura é muitas vezes tida como requisito mínimo para o exercício da grande maioria dos trabalhos qualificados. É de facto assim, ou existem outras opções formativas que permitam o acesso ao mercado de trabalho? A empregabilidade dos cursos profissionais, não sendo naturalmente absoluta, tem-se revelado, em geral, muito satisfatória, e mesmo muito boa em áreas mais críticas para a economia nacional, designadamente na indústria e nos serviços avançados às empresas

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

ou aos particulares, o que aliás bem se compreende tendo em conta a formação teórica que é ministrada por formadores dedicados e muito qualificados nas respetivas áreas, e sobretudo a formação prática em contexto de trabalho de que beneficiam muitos dos nossos formandos e que constitui uma efetiva mais valia e um fator distintivo no momento da sua inserção profissional. Um aluno que opte por um Curso de Aprendizagem ou por um CET é valorizado pelo tecido empresarial face a quem completa o percurso “tradicional” de ensino? De que forma? É óbvia a diferença em face dos cursos gerais do ensino secundário. A valorização dos momentos curriculares de formação em contexto de trabalho, particularmente presentes nestas tipologias formativas, traduz-se numa enorme vantagem já que permite aos estudantes desenvolver uma relação de grande proximidade com o mundo do trabalho e com a realidade das empresas. Um aluno que opte por um Curso de Aprendizagem, que no IEFP tem inúmeras alternativas, vai poder prosseguir ações de formação profissional inicial em regime de alternância entre o centro de formação/ entidade formadora e a empresa, onde decorre a formação prática em contexto de trabalho (FPCT). Disporá de uma oferta formativa baseada nos referenciais do Catálogo Nacional de Qualificações e os cursos abrangidos conferem dupla certificação: o nível 4 de qualificação profissional do Quadro Nacional de Qualificações e o 12º ano de escolaridade.


entrevista

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

23


24

entrevista

Os cursos com uma duração até cerca de dois anos e meio de formação, integram uma FPCT correspondente no mínimo a 40 por cento do percurso de formação. O jovem obterá assim uma certificação escolar e profissional, permitindo-lhe optar por prosseguir estudos de nível superior ou pela inserção no mercado de trabalho. Esta organização da formação em alternância, dirigida a jovens com idade inferior a 25 anos, em que se apoiam os cursos de aprendizagem, centra-se na aquisição de conhecimentos, aptidões e atitudes através do desenvolvimento de atividades de natureza predominantemente prática, conjugando os conhecimentos teóricos com as competências desenvolvidas no posto de trabalho e valoriza especialmente o contributo das empresas enquanto espaços de aprendizagem, permitindo ajustar o perfil de competências dos formandos às necessidades reais do mercado de trabalho, bem como facilitar a integração profissional dos jovens qualificados, aumentando a sua empregabilidade. Em consequência, os jovens estão muito melhor preparados para iniciar a sua vida ativa, assim que terminam o seu curso, tendo já adquirido uma experiência significativa de integração numa entidade empregadora, ao longo de três períodos de formação. Por outro lado, os Cursos de Especialização Tecnológica (CET) são formações póssecundárias, que visam aprofundar conhecimentos científicos e tecnológicos numa determinada área de formação, permitindo adquirir ou reforçar competências para o exercício profissional qualificado, de forma autónoma ou independente, com responsabilidades de conceção e ou de gestão, permitindo igualmente o prosseguimento de estudos de nível superior. Trata-se de uma formação técnica de alto nível, que confere a atribuição de um diploma de especialização tecnológica (DET) e uma qualificação profissional de nível 5 do Quadro Nacional de Qualificações, com uma duração de cerca de ano e meio, visando a qualificação de quadros especializados que respondam à oferta do mercado de trabalho. Importa sublinhar o facto de, no final da formação tecnológica, os formandos serem colocados em empresas ou outras entidades empregadoras, selecionadas para o efeito, onde desenvolvem a componente de formação em contexto de trabalho, assumindo a forma de estágio e potenciando assim, em muitos casos, a sua integração futura nessas mesmas empresas, o que é sem dúvida uma mais valia para esta tipologia de cursos e constitui uma alternativa válida para a profissionalização dos jovens. Como podem os jovens procurar diferenciar o seu currículo, para além do que aprendem na sua formação académica de base? Como se disse antes, a natureza e a estrutura dos cursos de Aprendizagem estão muito consolidadas. Os cursos oferecem componentes de formação teórica, científica e tecnológica, bem

“Um percurso profissional está muito ligado ao próprio percurso de vida e às diferentes escolhas que são feitas em vários momentos da vida.”

como a componente de formação prática em contexto de trabalho (FPCT), com vista ao desenvolvimento e aquisição de conhecimentos e competências técnicas, relacionais e organizacionais, da maior importância para o desempenho de uma atividade profissional. Neste contexto, a FPCT permite aos formandos contactar com as tecnologias e técnicas utilizadas nas empresas, aplicar os conhecimentos e competências adquiridos em contexto de formação a atividades concretas em contexto real de trabalho e, bem assim, desenvolver hábitos de trabalho e espírito empreendedor. Por outro lado, esta dupla certificação possibilita, como se referiu, quer o prosseguimento de estudos quer uma entrada direta no mercado de trabalho. O IEFP dispõe de programas e medidas de emprego que visam apoiar os jovens na sua integração no mercado de trabalho. Quais são? O IEFP, enquanto serviço público de emprego e de formação, há muitas décadas que assume a liderança na organização e oferta de formação profissional no nosso país. É um trabalho essencial, assente na qualidade, no conhecimento e na experiência desenvolvida ao longo de muitos anos e isso reflete-se nos trajetos que as pessoas conseguem realizar após terminarem a sua formação. Neste quadro, importa destacar o papel fundamental das empresas na identificação das necessidades de qualificações e na indicação das áreas e saídas profissionais prioritárias para a oferta formativa. O IEFP tem vindo a apostar na estreita colaboração entre a sua rede de Centros de Emprego e Formação Profissional e as empresas locais, contribuindo, desta forma, para o ajustamento da formação às necessidades do mercado de trabalho e facilitando a integração profissional dos jovens e adultos qualificados. Um dos exemplos são os acordos de cooperação no âmbito dos Projetos-Piloto “Aprendizagem dá emprego”, em que são desenvolvidos Cursos de Aprendizagem, nas saídas profissionais acordadas com as empresas e respetivas Associações Empresariais envolvidas. Assentam numa maior participação das empresas no processo de formação, nas componentes tecnológicas e de formação prática em contexto de trabalho, procurando deste modo incrementar a colocação dos formandos após a conclusão do respetivo

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

processo formativo, visando garantir a entrada direta no mercado de trabalho. Por outro lado, o IEFP tem, desde há muito tempo, um conjunto de medidas de apoio ao emprego jovem e, desde o final de 2013, com o objetivo específico de proporcionar resposta ao desemprego jovem e na sequência de uma Recomendação Europeia, foi aprovado o Plano Nacional de Implementação de uma Garantia Jovem. Importa referir que a Garantia Jovem não é uma garantia de emprego. Tem, sim, por objetivo, proporcionar aos jovens, o mais rapidamente possível, uma oportunidade para apostar na sua qualificação e estar em contacto com o mercado de trabalho, com vista a combater a inatividade e o desemprego. Quanto às medidas geridas pelo IEFP permito-me salientar os Estágios Profissionais que, por consistirem no desenvolvimento de experiências práticas em contexto laboral e, assim, viabilizando o complemento e desenvolvimento de competências profissionais, muito têm contribuído para a empregabilidade dos jovens após a sua conclusão, na própria empresa que os proporciona ou noutra entidade. Durante o período de estágio, o jovem beneficia de uma bolsa de montante variável consoante o respetivo nível de qualificação, bem como de subsídio de alimentação e de seguro de acidentes de trabalho. Outra das medidas relevantes no apoio à empregabilidade dos jovens é o ContratoEmprego, que consiste na atribuição de um apoio financeiro aos empregadores que celebrem contratos de trabalho sem termo ou a termo certo, por prazo igual ou superior a 12 meses com pessoas desempregadas (não se tratando de uma medida dirigida exclusivamente aos jovens, estes são um dos públicos específicos a que se dirige). Não pretendendo ser exaustivo, destaco ainda a medida Contrato-Geração que, ao promover simultaneamente o envelhecimento ativo e o emprego jovem, estimulando ao mesmo tempo a partilha de experiências intergeracionais em contexto de trabalho, introduz inovação no leque de medidas públicas de emprego. Consiste na atribuição de apoio financeiro aos empregadores que celebrem contratos de trabalho sem termo e em simultâneo, de jovens à procura do primeiro emprego e de desempregados de longa duração, inscritos no IEFP, com a obrigação de proporcionarem formação profissional aos trabalhadores contratados.


CTeSP e LICENCIATURAS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS (CTeSP) ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA

ESCOLA SUPERIOR DE EDUCAÇÃO

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA

Análises Químicas e Biológicas Cuidados Veterinários Energias Renováveis Produção Agrícola Proteção Civil Recursos Florestais

Assessoria e Comunicação Empresarial Desporto Recreação Educativa para Crianças

Automação e Gestão Industrial Comunicações Móveis (em parceria com a Altran – Fundão) Desenvolvimento de Produtos Multimédia Instalações Elétricas e Telecomunicações Reabilitação do Edificado Redes e Sistemas Informáticos Tecnologias e Programação de Sistemas de Informação

ESCOLA SUPERIOR DE ARTES APLICADAS

ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO Gestão Empresarial Restauração e Bebidas

Comunicação Audiovisual

LICENCIATURAS ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA

ESCOLA SUPERIOR DE EDUCAÇÃO

ESCOLA SUPERIOR DE SAÚDE DR. LOPES DIAS

Agronomia Biotecnologia Alimentar Enfermagem Veterinária Engenharia de Protecção Civil

Desporto e Actividade Física Educação Básica Secretariado Serviço Social

ESCOLA SUPERIOR DE ARTES APLICADAS

ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO

Ciências Biomédicas Laboratoriais Enfermagem Fisiologia Clínica Fisioterapia Imagem Médica e Radioterapia

Design de Comunicação e Audiovisual Design de Interiores e Equipamento Design de Moda e Têxtil Música variante de: Canto / Formação Musical /

Gestão (ramo de Contabilidade ou ramo de Recursos Humanos) Gestão Comercial Solicitadoria Turismo

Instrumento / Música Electrónica e Produção Musical

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA Engenharia Civil Engenharia das Energias Renováveis Engenharia Electrotécnica e das Telecomunicações Engenharia Industrial Engenharia Informática Tecnologias da Informação e Multimédia

www.ipcb.pt




28

Acesso ao Ensino Superior

Acesso ao

AZ

Ensino Superior de

a

Fechaste a porta do Ensino Secundário e vais entrar agora numa nova casa: o Ensino Superior. Vais conhecer novas pessoas e novos métodos de ensino, e terás novas responsabilidades para as quais te vamos ajudar a preparar! Vais deparar-te com novos desafios, e viverás momentos que te vão marcar para a vida (no bom sentido, claro!). Aproveita toda a informação que tens ao teu dispôr para tomares a decisão mais correta e aventura-te naquele que será o teu futuro. O medo é sinal de que te propões ao desconhecido - estás aqui para desbravar o mundo, e o Ensino Superior é só mais uma etapa que irás concluir com uma perna às costas!

A

ÁREA DE ESTUDO

Antes de te candidatares ao Ensino Superior, é importante que já tenhas em mente uma área de estudo. Se ainda não souberes que caminho queres seguir, podes sempre fazer testes vocacionais que te ajudem a diminuir as opções, pedir conselhos, ou fazer uma pesquisa intensiva sobre as áreas disponíveis. Se tiveres várias opções de que gostas, podes sempre pesquisar sobre qual a empregabilidade de cada uma, ou até falar com alunos que já estejam integrados nessas áreas.

B

BOLETIM DE INSCRIÇÃO (PARA OS EXAMES NACIONAIS)

Para te candidatares ao Ensino Superior, terás de preencher um Boletim de Inscrição para os Exames Nacionais, onde terás de colocar as tuas informações pessoais, informações sobre a tua situação escolar, entre outras. Deverás pedir este boletim na secretaria da tua escola ou, em casos atípicos e com a devida ordem, adquiri-lo na página eletrónica da tua escola. Não te esqueças que a inscrição tem um prazo!

C

CADEIRAS

No Ensino Superior, em vez de “disciplinas” vais ter “unidades curriculares” ou, em linguagem coloquial universitária, “cadeiras”. A principal cadeira da licenciatura (e, normalmente, a mais difícil) é chamada de “cadeirão do curso”. Dependendo da tua área, podes ter aulas práticas ou teóricas ou ainda uma mistura de ambos.

D

DOCENTES

A verdade é que no Ensino Superior os professores não conseguem dar a mesma atenção individual aos seus alunos, como acontece no Ensino Secundário. Isto porque as turmas, em determinados cursos e cadeiras, são demasiado grandes. Neste sentido, prepara-te para que nem todos os professores saibam o teu nome ou a tua situação escolar específica. A comunicação mais eficaz entre aluno e professor, no caso de grandes turmas, é através do e-mail. No entanto, isto vai depender também de cada docente!

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

E

EMPREGO

É para isto que estás a lutar: por um emprego que te faça feliz e te dê as condições de que necessitas para avançares para o topo! No entanto, não te esqueças que podes sempre adquirir um emprego part-time enquanto estudas, se for esse o teu desejo ou necessidade. Esta opção pode até ajudar-te a desenvolver capacidades de gestão de tempo e a preparar-te para aquilo que é o mercado de trabalho, além de te ajudar a construir currículo. Se adquirires um part-time, terás acesso ao estatuto de trabalhador-estudante, o que te trará algumas vantagens, como épocas especiais de exames. Informa-te e aventura-te!

F

FUTURO

Para manteres o foco, tens também de manter o teu objetivo a longo prazo em mente. Será o esforço que fazes agora que construirá o teu futuro. As hard skills são também fatores importantes na procura de um emprego, por isso mantém essas notas altas e não desesperes se nem sempre conseguires atingir as tuas metas o importante é continuares a lutar!

G

GESTÃO

Para que tudo funcione às mil maravilhas, é essencial que saibas gerir o teu tempo. Deves aproveitar esta fase para conheceres pessoas novas e curtires o mundo universitário, mas sem te desleixares nas aulas e nos estudos. Se fores viver sozinho (ou acompanhado, mas sem os teus pais), tens de dividir o teu tempo entre as tarefas da casa, os estudos e a curtição! Neste caso, é sempre uma boa ideia fazeres uma espécie de escala ou tabela, dividindo o teu tempo por todas as tarefas que tens a fazer. Desta forma, garantes que tudo corre sem problemas.

H

HORÁRIOS

Em todos os semestres, terás horários e cadeiras diferentes. É uma boa mudança que não te deixa cair na rotina. E não te preocupes: terás sempre tempo para estudar e beber um café com os amigos! Caso trabalhes ao mesmo tempo que estudas, podes optar por te inscrever num horário pós-laboral, que te permite conjugar os estudos e o emprego.


A melhor residência de estudantes no coração de Lisboa.

Instalações incríveis com todas as comodidades que precisas. Reserva agora! Collegiate Marquês de Pombal Lisboa. Rua do Conde de Redondo 79, 1150-102 Lisboa, Portugal. +351 21 350 0070 | www.collegiate-ac.pt

Desde

650.30€ por mês


30

I

Acesso ao Ensino Superior INVESTIMENTO

Quando falamos em investimento, não falamos apenas do investimento económico, mas também de um investimento mental e de tempo. Esta é a altura para investires a 100% em ti. Não desperdices esta oportunidade!

J

JANTARES (DE PRAXE… OU NÃO)

Normalmente, as diferentes “equipas” constituídas na altura da praxe (caso tenhas decidido fazer parte dela) organizam os chamados jantares de praxe, que acaba por ser uma forma de manter a mente sã quando os trabalhos começam a apertar! Aproveita para decorar todas as canções de praxe do teu curso e da tua instituição - afinal não é só a matéria que tens para decorar! Caso não faças parte da praxe, podes sempre juntar-te aos teus colegas na mesma e curtir a noite universitária!

L

LIVROS

Sim, nós sabemos que a Internet tem informação que chega e sobra para responder à maior parte das questões sobre a matéria. No entanto, existem cadeiras cuja bibliografia é composta de materiais apenas disponíveis em formato de livro que não se encontra na Internet. Neste caso, dá uso à biblioteca da tua instituição e recorre aos formatos pré-Internet: não há nada como folhear um livro e deixar de lado o scroll!

M

MESTRADO

Quando terminares a licenciatura, podes escolher ingressar no mercado de trabalho, tirar outra licenciatura que te agrade ou uma pós-graduação, ou avançar para mestrado. O mestrado pode ou não ter a ver diretamente com a área de estudos da tua licenciatura. Se estás interessad@ em especificar os teus conhecimentos, na área que estudaste ou outra, investiga sobre as tuas opções relativamente ao mestrado. Podes avançar para mestrado no mesmo instituto ou universidade onde tiraste a licenciatura ou noutro. Mas atenção: esforça-te na licenciatura para que tenhas uma boa média para entrares no mestrado com que sempre sonhaste!

N

NÚCLEOS

Em grande parte das instituições, téras núcleos de diversas áreas que funcionam como atividades extracurriculares. Estes núcleos podem ajudar-te a desenvolver a parte prática da tua área, ou podem ainda ser uma oportunidade para explorares outras vertentes diferentes do teu curso. Não te esqueças que as soft skills são também muito importantes para os empregadores e para o mercado de trabalho em geral.

O

OPEN DAY

Algumas instituições promovem o Open Day ou, em português, o Dia Aberto. Neste dia, as escolas abrem as portas para te darem a conhecer o que promovem e as suas instalações. Se tens dúvidas relativamente ao curso que queres tirar, podes também aproveitar para conhecer as ofertas formativas dos institutos ou universidades. Se já tiveres um curso em mente, esta é a situação perfeita para esclareceres as tuas dúvidas e ficares a conhecer todos os edifícios e departamentos. Existem Open Days que envolvem ainda experiências, atividades ou workshops.

P

PRAXE

A praxe é um assunto que já foi bastante dissecado nos dias de hoje. Fazer ou não parte dela é uma decisão que só a ti te compete. A verdade é que pode ser uma boa maneira de ficares a conhecer os teus colegas, de turma e do instituto ou universidade, e de te divertires. No entanto, não é por não fazeres parte da praxe que vais estar excluíd@. Tenta perceber como funciona a praxe na tua instituição e curso para que seja mais fácil perceberes se queres ou não fazer parte dela. Normalmente, a praxe é constituída essencialmente por jogos de grupo e variantes, embora cada curso tenha maneiras diferentes de receber os novos alunos.

Q

QUÍMICA

Sim, pode ser uma das tuas cadeiras, mas estamos a falar da química que sentes para com a tua área. É importante que ao longo do curso sintas que a tua decisão fez sentido, e não te esqueças: as ideias não são coisas fixas, pelo que podes sempre decidir-te por outra área e iniciar novas aventuras! No entanto, é importante que tenhas em mente que não vais ter apenas cadeiras de que gostas: haverá sempre alguma disciplina que não te agrada assim tanto, mas não é motivo para desistires. Agarra-te à tua paixão e ao teu objetivo a longo prazo!

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

R

RECURSO

Esquece os dois testes por período: no Ensino Superior, as avaliações são feitas de outra forma. Embora vá sempre depender do método de avaliação de cada cadeira e instituto, existem as chamadas épocas normais, que consistem numa avaliação contínua. Esta avaliação é feita normalmente através de testes e/ou trabalhos individuais, de grupo ou relatórios. No entanto, existe também a possibilidade de seres avaliad@ apenas com um exame final, na época de exames. Normalmente, podes escolher se queres ser avaliad@ através da avaliação contínua ou por exame final. Se chumbares na avaliação contínua, tens na época de exames normal uma chance de recuperares, caso não sejas impossibilitad@ em termos de datas. A época de recurso é uma espécie de terceira oportunidade dada aos alunos para conseguirem a aprovação na unidade curricular. Ou seja, se não conseguires ser aprovad@ na época normal, recorres à época de recurso. O recurso pode ainda ser uma possibilidade de melhorares a tua nota final, que tenha sido obtida por avaliação contínua ou exame de época normal.

S

SEBENTAS

Enquanto que no Ensino Secundário utilizavas os livros sugeridos pela escola para estudar, na faculdade terás as sebentas. Há professores que optam por deixar sebentas à disponibilidade do aluno nas reprografias, para facilitar o estudo. Outros professores optam por disponibilizar powerpoints, e outros seguem a moda antiga: não te facultam documentos, e esperam que estudes apenas através dos teus apontamentos. No entanto, a maior parte das unidades curriculares tem bibliografia obrigatória, que se traduz por um conjunto de livros e documentos que te podem ajudar a assimilar a matéria. De uma maneira ou de outra, o ideal é frequentares as aulas todas e ouvires a matéria com atenção, para que os documentos sejam apenas uma ajuda e não um aspeto fulcral. Podes sempre recorrer a livros de apoio ou até pedir a colegas apontamentos de anos anteriores.

T

TRABALHOS DE GRUPO

Tal como no Ensino Secundário, também nesta nova fase terás de realizar trabalhos de grupo. O tamanho do grupo é, normalmente, decidido pelo docente previamente. Inicialmente, pode ser uma boa forma de conheceres os teus novos colegas. Mas existe uma vantagem ainda maior: futuramente, no mercado de trabalho, vai ser absolutamente essencial que saibas trabalhar em equipa. Embora os trabalhos de grupo possam ser um pouco “chatos” de vez em quando, é um exercício indispensável ao teu desenvolvimento pessoal e social. Aproveita para limares algumas arestas na tua personalidade, e para aprenderes a lidar com os teus colegas e a ouvir outras ideias e perspetivas.

U

UNIVERSIDADE OU POLITÉCNICO

Esta é uma questão que certamente já colocaste: qual é, afinal, a diferença entre uma Universidade e um Instituto Politécnico? De uma forma geral e simplificada, a universidade é uma instituição que se baseia num ensino mais teórico, embora vá sempre depender do curso que escolhes, visto que existem áreas que exigem um estudo da teoria mais profundo que outras. Já o Instituto Politécnico é, normalmente, mais virado para a vertente prática. Escolhe a instituição que mais se adequa ao curso que pretendes.

V

VIDA ACADÉMICA

E porque nem tudo se resume a estudar, irás viver durante este período aqueles que poderão ser alguns dos melhores anos do teu percurso. Quando entrares no Ensino Superior, irás fazer amizades para a vida e curtir como só um universitário sabe! As associações de estudantes realizam frequentemente festas, normalmente nos perímetros escolares, onde poderás conviver com os teus novos amigos e até, quem sabe, com professores e funcionários, e abanar o esqueleto ao som de música ao vivo! Além destas festas, tens ainda outras celebrações, como a Semana Académica ou a Receção ao Caloiro. Mas atenção: não te esqueças que a matéria também acumula e os trabalhos e exames não se fazem sozinhos!

X

XADREZ

Sim, podemos dizer que esta nova fase da tua vida se assemelha a um jogo de xadrez, e és tu contra o mundo! Está na hora de provares a todos, e a ti mesmo principalmente, que és capaz de fazer aquilo a que te propões. Este é um jogo de estratégia e tática, por isso joga bem as tuas peças, e o único vencedor serás tu!

Z

ZEN

Está na hora de relaxar! Quando finalmente terminares os teus estudos, podes olhar para trás com orgulho e seguir para uma nova etapa. Após os estudos, terás a missão de procurar emprego, e não te vamos mentir: pode não ser tarefa fácil! Mantém a positividade, embeleza o teu currículo, aposta nas soft skills e preparate para entrevistas. Em menos de nada, terás o teu emprego de sonho e ninguém te vai parar! E enquanto isso não acontece, mantém-te “zen”!


Licenciaturas Ciências Biomédicas Laboratoriais Ciências Forenses e Criminais Ciências da Nutrição Ciências da Saúde Enfermagem Fisioterapia Prótese Dentária Psicologia Saúde e Estatística

Mestrados Integrados Ciências Farmacêuticas Medicina Dentária

CTeSP Análises Químicas e Bioquímicas Gerontologia Microbiologia e Biologia Molecular

Aqui, o teu presente tem futuro!

Mestrados Análises Clínicas | Nutrição Clínica Psicologia Forense e Criminal Tecnologias Laboratoriais em Ciências Forenses

WWW.EGASMONIZ.EDU.PT /UEGAS

/UEGASMONIZ

Doutoramento Ciências Biomédicas CAMPUS UNIVERSITÁRIO | QUINTA DA GRANJA | MONTE DA CAPARICA | 2829-511 CAPARICA

Alojamento disponível no Campus


32

Acesso ao Ensino Superior

O que deves ter em conta na Candidatura ao Ensino Superior? Exames, pré-requisitos, pedidos de senhas, pesquisas, colocações, matrículas, ahhhhhhh! Nós sabemos, são demasiadas coisas em que pensar e decisões a tomar: mas não faças da tua candidatura ao Ensino Superior um bicho de sete cabeças. Estamos aqui para te ajudar e para te mostrar que, embora não pareça, é tudo muito simples (e que não precisas de ficar com a cabeça feita em água no processo!). Este guia serve exatamente para te organizar as ideias! Vamos a isso? Texto: Beatriz Cassona Fotos: Adobe Stock

ESCOLHER UM CURSO… UM DÓ LI TÁ? Presumimos que não queiras deixar esta escolha tão importante para o teu futuro nas mãos de uma lengalenga, e, portanto, deixamos-te aqui algumas dicas sobre o que deves ter em conta na escolha de uma área. Na hora H, deves ter em atenção: • A tua média do Ensino Secundário • As Provas de Ingresso pedidas pelo curso/instituição • As tuas capacidades • Os teus objetivos para o futuro • E mais importante que tudo… a tua paixão! PRECISAS DE AJUDA? Se quiseres ficar a conhecer toda a oferta de cursos disponíveis, podes começar por explorar o Índice de Cursos da Direção-Geral de Ensino Superior (DGES). Se ainda estás indecis@ relativamente àquele curso que até parece ser a tua onda, pode ser vantajoso pesquisares sobre as Unidades Curriculares do curso em questão. Contactares com alguém que já esteja nesse curso pode também ser uma ajuda à tua decisão, bem como

discutir o assunto com a tua família e amigos. Poderás ainda usufruir dos Dias Abertos, dias em que as instituições abrem as portas e te apresentam as instalações e o programa de cursos. Por fim, podes sempre usufruir da Orientação Escolar e Profissional, disponível na maior parte dos estabelecimentos de ensino. O objetivo do serviço é ajudar-te na escolha de um futuro, pelo que se a tua escola tiver este tipo de orientação disponível é de se aproveitar! UMA COISA DE CADA VEZ! O QUE É QUE EU FAÇO AGORA? Estás na reta final do teu Ensino Secundário, as dúvidas são muitas e o stress já faz parte da rotina. Mas não te preocupes: mantém os chakras alinhados que nós guiamos-te neste caminho! Estes são os passos que deves seguir para te candidatares ao Ensino Superior público: • Verificar se o curso/instituição a que te queres propor exige pré-requisitos ou outro tipo de provas, e informares-te sobre as datas. • Pedir o boletim de inscrição nos Exames Nacionais à tua escola, preenchê-lo e entregá-lo. É neste

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

boletim que, por exemplo, irás definir que os teus exames sejam usados como Provas de Ingresso. Este ano em específico, o prazo de entrega foi alargado, e deverás enviar o boletim para o endereço disponibilizado pela tua escola. • Pedir a senha que te dará acesso à página eletrónica da DGES, para que, mais à frente, procedas à tua candidatura online ao Ensino Superior público. • Depois de realizares todos os Exames Nacionais, deverás pedir à tua escola a Ficha ENES, uma ficha que apresenta a tua média final do Ensino Secundário, entre outras informações - funciona quase como um currículo até ao momento! Se recorreres à segunda fase dos Exames Nacionais, podes pedir este documento depois de obteres os resultados dessa fase. • Depois destes passos concluídos, deverás então proceder à tua candidatura online ao Ensino Superior, na qual deves ter alguns fatores em conta.


A conquista do teu mundo começa em www.upt.pt. Aqui, o conhecimento alia-se à prática e ultrapassa todas as fronteiras.

LICENCIATURAS CANDIDATURAS ABERTAS: ɏ DIREITO ɏ ECONOMIA ɏ EDUCAÇÃO SOCIAL

ɏ GESTÃO ɏ GESTÃO DA HOSPITALIDADE ɏ INFORMÁTICA

ɏ PSICOLOGIA ɏ RELAÇÕES INTERNACIONAIS ɏ SISTEMAS

DE INFORMAÇÃO PARA GESTÃO ɏ SOLICITADORIA ɏ TURISMO

CANDIDATURAS: 1ª fase: 01 jun - 02 out 2ª fase: 12 out - 23 out

WWW.UPT.PT Segue-nos em:


34

Acesso ao Ensino Superior

EXAMES NACIONAIS E PROVAS DE INGRESSO Está a chegar a fase dos Exames Nacionais e o nervosinho miudinho já inquieta, não é? Sabemos que tens de estudar e, por isso, queremos ajudar-te ao máximo para que fiques a entender como tudo funciona sem grande esforço ou perda de tempo! Depois de realizares os Exames Nacionais, receberás, pouco tempo depois, a tua nota (estamos a torcer por ti!). É importante relembrar que se reprovaste na primeira fase, estás automaticamente inscrito na segunda fase, e que não podes realizar um exame na segunda fase sem ter realizado o de primeira fase. Num ano normal, se quiseres apenas melhorar a nota, terás de te inscrever. No entanto, este ano não será possível fazer melhorias das notas internas. Mantém em mente que, quando o exame é obrigatório, conta 30 por cento para a tua nota final da unidade curricular. Enquanto Prova de Ingresso, o exame pode contar entre 35 a 50 por cento no cálculo da nota de candidatura. Este valor vai variar e depender de cada instituição, e atenção: cada curso tem as suas Provas de Ingresso e pode pedir uma ou duas provas. Os exames realizados em primeira fase podem ser utilizados como Provas de Ingresso em todas as fases de candidatura (1ª, 2ª e 3ª), enquanto que os exames realizados em segunda fase podem ser utilizados apenas na segunda e terceira fases de candidatura. A validade de um exame para ser usado como Prova de Ingresso é de três anos, a contar desde a sua realização. Ou seja, poderás ingressar no Ensino Superior com exames que tenhas realizado como Prova de Ingresso em 2018, 2019 ou 2020. Este ano, tens a opção de anulares a tua inscrição em exames que não são necessários à tua candidatura e que não necessitas para seres aprovado na disciplina. COMO FUNCIONA A CANDIDATURA ONLINE AO ENSINO SUPERIOR PÚBLICO? É importante que não te esqueças disto: existem três fases de acesso ao Ensino Superior! Depois de realizares os Exames Nacionais e de obteres os resultados, deverás proceder à tua candidatura online através do site da DGES. Na tua candidatura online, poderás escolher até seis opções de cursos e respetiva instituição. Os teus cursos de eleição devem então ser colocados por ordem de preferência: do que mais gostas ao que menos gostas. Quando receberes os resultados sobre a tua colocação da primeira fase, deves matricular-te para que não percas a vaga - mesmo que te vás candidatar na segunda fase a uma opção que prefiras. Se na tua primeira colocação não ficaste no teu curso predileto, podes sempre tentar a tua sorte na segunda ou na terceira fase. Se obtiveres alguma vaga na segunda

fase, perdes automaticamente a vaga da primeira fase, por isso certifica-te que é mesmo essa a opção que queres! Quando receberes as colocações desta segunda fase deves também matricularte para não perderes a vaga. O mesmo acontece na terceira fase: se conseguires entrar, perdes a vaga anterior, e deves matricular-te para garantires o teu lugar. Estas fases existem exatamente para que tu tenhas mais oportunidades de entrar naquela que é a tua primeira opção, ou em cursos que prefiras ao invés daquele em que obtiveste vaga! PRÉ-REQUISITOS: O QUE SÃO? Alguns cursos e respetivas instituições exigem pré-requisitos, pelo que é de máxima importância que verifiques com antecedência se é esse o caso do teu curso predileto! Estes pré-requisitos podem ser de natureza física, funcional ou vocacional, e, por norma, realizam-se entre fevereiro e março. Existem dois tipos de pré-requisitos: • Pré-requisitos de pré-matrícula: são provas de aptidão realizadas antes da candidatura, na instituição a que te propões. • Pré-requisitos de matrícula: são comprovações documentais, como por exemplo atestados médicos, que terás de apresentar no ato de matrícula. ENSINO PRIVADO E CONCORDATÁRIO: COMO POSSO CANDIDATAR-ME? Se te quiseres candidatar a uma instituição privada ou concordatária, terás de o fazer na própria instituição ou em plataformas próprias que as instituições disponibilizem. Nas páginas eletrónicas das instituições poderás ver os calendários das candidaturas.

O QUE É ISTO DA PREFERÊNCIA REGIONAL? Está relacionado com o teu local de residência e dá-te um benefício ou vantagem relativamente aos que não são da mesma zona. Isto quer dizer que existe uma percentagem do total de vagas que dá prioridade e preferência a alunos de determinado local, na área de influência da instituição. Assim, poderás candidatar-te através da preferência regional, caso o curso/instituição que queiras aplique este regime. Deverás então solicitar o teu código de preferência regional ao pedires a Ficha ENES e indicá-lo na tua candidatura. Na candidatura online, deverás colocar nas primeiras opções os cursos que te interessam na instituição da tua área de residência, uma vez que as restantes opções fora dessa instituição não vão usufruir de preferência regional. Mas atenção: nem todas as instituições oferecem esta vantagem, pelo que deverás informar-te sobre aquela a que te propões.

DATAS IMPORTANTES! Este ano, como sabes, existem algumas alterações nas datas e prazos, como é o caso do Boletim de Inscrição. Neste sentido, a DGES já apresentou as datas deste ano relativamente ao Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior Público de 2020 (CNA2020), e deixamos-te aqui o calendário para que estejas a par: • Apresentação da candidatura à 1.ª fase do CNA2020 – de 7 a 23 de agosto; • Divulgação dos resultados da 1.ª fase – 28 de setembro; • Matrícula e inscrição nas instituições de ensino superior dos candidatos colocados na 1.ª fase - 28 de setembro a 2 de outubro; • Apresentação da candidatura à 2.ª fase do CNA2020 – de 28 de setembro a 9 de outubro; • Divulgação do resultado da 2.ª fase – 15 de outubro; • Matrícula e inscrição nas instituições de ensino superior dos candidatos colocados na 2.ª fase do concurso nacional - 15 a 19 de outubro; • Apresentação da candidatura à 3.ª fase do CNA2020 – de 22 a 26 de outubro; • Divulgação do resultado da 3.ª fase – 30 de outubro; • Matrícula e inscrição nas instituições de ensino superior dos candidatos colocados na 3.ª fase do concurso nacional - 30 de outubro a 3 de novembro.

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

CONCURSOS LOCAIS: EM QUE CASOS SE APLICAM? Existem cursos específicos para os quais te podes candidatar através de concursos locais. Isto porque existem instituições que recorrem a este tipo de concursos, como é o caso do Ensino Artístico, Policial ou Militar. O concurso local é realizado quando o candidato necessita de uma aptidão específica, que deverá ser avaliada pela instituição. Para que tal seja possível, o candidato deverá realizar, dependendo da área, uma prova performativa, teórica ou física. É importante relembrar ainda que existem várias fases, para que também neste caso tenhas várias oportunidades para entrar no teu curso de sonho. Os concursos locais obedecem a normas fixadas, e deverás contactar a instituição à qual te candidatas para obteres as informações necessárias.



36

alojamento

Nunca as casas estiveram tão caras.

E os estudantes?

Texto: Beatriz Cassona Fotos: Adobe Stock

Nos últimos anos, comprar ou arrendar casa em Portugal transformou-se numa tarefa cada vez mais complicada. A procura é muita, a oferta não tem capacidade para acompanhar e ser o primeiro a fechar negócio torna-se uma verdadeira lotaria. Para os estudantes, o fator preço é muitas vezes fundamental e no mercado atual começam também a escassear opções. Mas ainda há soluções. Está mais difícil arrendar casa… É hoje do senso comum que Portugal, em particular os seus grandes centros, tem registado um aumento exponencial do preço das habitações. Mas será que isso tem impacto direto no custo do arrendamento a estudantes universitários? Para nos ajudar a responder a uma inquietação de muitos estudantes – e também de muitos pais – consultámos a Livensa Living, uma plataforma especializada em residências universitárias. Victoria San Martin é Market Head em Portugal da Livensa e assume que “de facto o crescimento do turismo e a atratividade do mercado residencial para estrangeiros nas principais cidades do país têm colocado bastante pressão no valor das rendas das casas”. E para os estudantes, quais as implicações? Segundo esta especialista, “a maioria dos inquilinos optaram nos últimos anos por migrar os

seus apartamentos para o aluguer de curta duração, deixando menos casas e quartos disponíveis para os estudantes”. Assim sendo, de acordo com a Livensa Living, a pouca oferta disponível “fez aumentar consideravelmente os preços”, no entanto “novos players tem aparecido neste mercado com uma oferta de maior qualidade e mais adaptada às necessidades dos estudantes, forçando o mercado a adaptar-se aos novos padrões ou a reduzir os valores das rendas”. Colocámos a mesma pergunta ao administrador dos Serviços de Ação Social da Universidade de Lisboa (SASULisboa), Carlos Garcia, que concordou que “o preço tem impacto direto na escolha da Instituição do Ensino Superior que os alunos se propõem frequentar”. Uma evidência que poderá estar relacionada, conclui, “com o facto de cada vez mais os estudantes optarem por Instituições da sua área residencial”.

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

…mas continuam a existir soluções! Se é o crescimento do turismo o principal responsável pelo aumento dos preços no mercado de arrendamento, então podemos assumir que são Lisboa e Porto as cidades onde os valores são mais elevados? A resposta é tendencialmente sim. O preço das habitações está “diretamente ligado à atratividade turística, à sazonalidade e às tendências do investimento imobiliário de cada cidade”, esclarece Victoria San Martin da Livensa Living. Mas, então, como fazer para encontrar uma casa ou um quarto por um preço comportável? A resposta começa na avaliação e na escolha em função das necessidades, e é igualmente importante fazê-lo com a maior antecedência possível. Para além disso, a Livensa Living aponta seis passos essenciais para seres bemsucedid@: • Faz uma lista do que procuras, em que zona, com que características e qual o orçamento que tens disponível; • Pesquisa na Internet, pergunta na tua instituição de Ensino Superior e


PUB

PUB


38

alojamento

Livensa Living procura recomendações de conhecidos e amigos. E faz tudo isso com tempo de antecedência; • Valida a fiabilidade da informação que recolhes, confirmando a existência da casa, as suas características e quais os custos incluídos; • Avalia as vantagens e as desvantagens de cada proposta, com uma lista de prós e contras; • Lê bem os contratos e a duração dos mesmos, os teus direitos e os teus deveres, as garantias, as políticas de devolução de dinheiro...; • Garante a tua reserva com contrato assinado. As novas residências universitárias O que é uma residência universitária já tu sabes há muito tempo, mas será que conheces os novos conceitos que transformam as residências universitárias em verdadeiras experiências? Instalações de sonho aliadas a um sentido de comunidade que ajuda a fazer amigos para o resto da vida. Localização, conforto, facilidades e segurança são pontos fortes para que possas viver uma experiência académica inesquecível. A Livensa Living é precisamente uma das empresas a oferecer estes serviços em Portugal e esclarece que tem como objetivo “proporcionar um ambiente seguro, confortável e agradável para que todos os estudantes possam desenvolver os seus estudos académicos com sucesso”. Nestas residências encontras “quartos com cozinha completa, casa de banho privada, secretária, arrumação, televisão e climatização individual fria e quente, com acabamentos de alta qualidade”, de acordo com a Market

Livensa Living

Head da Livensa Living em Portugal. Para além disso, existem “amplas áreas sociais, que incluem cinema e sala multimédia, biblioteca, salas de estudo, salas de jantar privadas para receber amigos, lavandaria, zonas de jogos, áreas de trabalho e de estar, ginásio e piscina”, acrescenta ainda, antes de assegurar que a adaptação a esta nova vida e muitas vezes também a uma nova cidade é facilitada por uma equipa que trabalha para que nada te falte. Mas como te dissemos, este novo conceito de residência universitária pretende ser uma experiência no verdadeiro sentido do termo. No caso da Livensa Living, a equipa responsável pela gestão de cada residência proporciona um leque de serviços e atividades sociais como welcome parties, show cooking e wellness days. E claro, ligação Wi-Fi de alta velocidade em toda a residência. O preço? A empresa garante que podes ter acesso a tudo isto por menos de 500 euros por mês. Para saberes mais informações, faz uma pesquisa sobre esta e outras empresas do género. Visita os respetivos sites e redes sociais para ficares a conhecer as características físicas e o dia a dia das residências. Encontrarás, no caso da Livensa Living, uma equipa disponível para te mostrar a residência e o teu futuro quarto, tirar todas as tuas dúvidas e acompanhar o processo do princípio ao fim. Os serviços de apoio social A escalada dos preços do alojamento universitário tem contribuído também para um aumento dos pedidos de apoio social. Os requisitos passam pela inscrição num curso de 1º ciclo, 2º ciclo ou Mestrado Integrado e estar deslocado da cidade de origem. A prioridade vai para os estudantes que já eram bolseiros no ano letivo anterior. De acordo com a administração dos SASULisboa, as cerca de 1100 camas

Livensa Living

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

Carlos Garcia, administrador dos Serviços de Ação Social da Universidade de Lisboa (SASULisboa)

disponibilizadas para o ano letivo corrente foram ocupadas a 100 por cento antes do final do mês de setembro. Em lista de espera ficaram cerca de 300 candidatos. Para aumentar a oferta, a Universidade de Lisboa está a dar início, em simultâneo, à ampliação da residência de Campus Universitário da Ajuda – de 180 para 300 camas – e a reconversão da Cantina II em residência de estudantes, com cerca de 200 camas, sita na Avenida das Forças Armadas. A estas duas obras acrescem outros projetos em fase de contratação e execução da empreitada, que totalizam cerca de 1000 camas. As candidaturas ao apoio social são efetuadas a cada ano letivo, em formato eletrónico, em dois momentos distintos. O primeiro período é destinado ao grupo de estudantes que, no ano anterior, foram abrangidos por este apoio e que reúnam as condições regulamentares; o segundo período é dedicado aos estudantes que, embora já sendo alunos da Universidade de Lisboa, se candidatam ao alojamento pela primeira vez, e também aos estudantes que acabaram de ingressar na Universidade de Lisboa. Todos os bolseiros deslocados têm direito a um complemento de alojamento. Aqueles que estiverem alojados nas residências dos Serviços de Ação Social terão direito ao valor de 76,26 euros; já aqueles que não obtiveram vaga numa residência universitária recebem o valor de 174,30 euros, sendo necessária a apresentação do respetivo contrato de arrendamento.

Livensa Living



40

startups

Quem quer ser empreendedor? Texto: Beatriz Cassona Fotos: Adobe Stock/ cedidas pelos entrevistados

És daquelas pessoas que tem uma ideia na manga para um produto ou serviço inovador? Ou simplesmente ambicionas ser o teu próprio chefe? Então certamente já ouviste falar em startups e em empreendedorismo, mas será que sabes realmente o que são e porque são falados por tanta gente? Convidamos-te a descobrir este mundo com a ajuda dos responsáveis de algumas das principais entidades ligadas ao setor em Portugal. O QUE É O EMPREENDEDORISMO E A QUEM SE DESTINA? Nos últimos anos, temos assistido ao nascimento de muitas empresas e a uma tendência crescente dos jovens em apostar num negócio em nome próprio. Há quem diga que há uma espécie de “moda” das startups e aponte o risco de se olhar para esta realidade como uma solução mágica para resolver os problemas de emprego em Portugal. Será exatamente assim, ou o empreendedorismo pode realmente ser uma opção viável? Perguntámos a três entidades distintas, cada uma delas com um papel importante neste ecossistema, o que é efetivamente o empreendedorismo e se ele corresponde de facto a uma via para o emprego. A Agência Nacional de Inovação (ANI) é um organismo estatal com a missão de apoiar a inovação tecnológica e

empresarial em Portugal e, na pessoa do seu Presidente do Conselho de Administração, Eduardo Maldonado, defende que o empreendedorismo “é um instrumento muito importante para criar emprego, riqueza e coesão social e territorial. No entanto”, aponta, “para aumentar as hipóteses de sobrevivência dos negócios, é essencial que se trate cada vez mais de um empreendedorismo qualificado, baseado no conhecimento e na inovação, apoiado por políticas públicas adequadas e pela maior disponibilidade de fundos (capital de risco) para permitir o seu crescimento”. Outra das entidades públicas que desenvolve programas de apoio à criação e desenvolvimento de projetos empreendedores é o IAPMEI, I.P. – Agência para a Competitividade e Inovação, que daqui em diante designaremos simplesmente por

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

IAPMEI. Nuno Mangas é o Presidente do Conselho Diretivo e sustenta que “assistimos em Portugal a um movimento crescente de vocação empreendedora, visível não só pelo número de empresas e de emprego criados, mas também pela dinâmica do ecossistema empreendedor e pelas políticas públicas e instrumentos de apoio disponíveis”. Para este especialista, o empreendedorismo “assume particular relevância na criação de emprego, inovação, produtividade e crescimento económico, com Portugal a apresentar uma elevada taxa de criação de empresas, situandose acima da média europeia” e as “escolas, universidades e politécnicos, incubadoras e aceleradoras, organismos públicos e municípios têm revelado uma forte consciência coletiva da importância que o empreendedorismo representa”.



42

startups

Consultámos também a Startup Lisboa, uma das primeiras incubadoras de negócios em Portugal (mais à frente neste artigo explicamos-te exatamente o que isso é) e o seu Diretor Executivo, Miguel Fontes: “O empreendedorismo não é nem uma moda nem uma panaceia para resolver o problema do desemprego jovem. As startups começaram curiosamente a surgir em Portugal no auge da última crise económica e financeira que o país atravessou, no entanto não é à crise que devemos creditar esta dinâmica. Pelo contrário, é ao resultado de anos sucessivos de aposta na qualificação dos jovens e ao facto de estarmos completamente integrados numa economia exposta aos desafios e a soluções globais.” Uma nova realidade que, sustenta, tem os seus riscos e não se aplica a toda a gente. “Esta possibilidade que hoje existe é dada pela tecnologia, de pensarmos em soluções inovadoras, escaláveis e, por isso, globais. A par da qualificação, ser empreendedor também implica uma enorme determinação e capacidade de sobreviver num contexto marcado pela incerteza e pelo risco. No entanto, e porque falamos de soluções inovadoras, há que ter a noção exata de que estamos a falar de empresas onde existe risco de insucesso. Por aqui se percebe que, apesar das startups contribuírem hoje de forma significativa para a criação de emprego, não podem ser olhadas como a resposta para a criação do emprego de cada um.” AS CARACTERÍSTICAS DE UM BOM EMPREENDEDOR Como já pudeste perceber, são os próprios especialistas a afirmar que o empreendedorismo tem riscos e que não é para qualquer um. Mas afinal o que é preciso para se poder ter sucesso numa aventura como esta? Quais as características que definem um bom empreendedor? Miguel Fontes da Startup Lisboa defende que “uma vez mais, não há um retrato robô único. Porém, há algumas

Miguel Fontes da Startup Lisboa

características que é possível identificar. Manifestamente, é fundamental ser-se alguém muito determinado, resiliente, flexível e com grande capacidade de iniciativa. Mas não se pense que o sucesso ou insucesso depende exclusivamente de características pessoais. Igualmente importante é reconhecer-se que ninguém, sozinho, reúne em si todas as competências necessárias que criar uma startup de sucesso implica. É fundamental a complementaridade de perfis numa equipa. Por outro lado, como já referi, o muito bom conhecimento do mercado em que se pretende atuar é também essencial. E isso afere-se pelo networking que se vai construindo e pela capacidade de ir buscar a esse mercado os apoios necessários, seja através do acesso a mentores de excelência, seja a investidores, seja mesmo a concorrentes.” Já Eduardo Maldonado da ANI é da opinião que “as empresas com maior sucesso serão as orientadas para os mercados globais, que desenvolvam soluções para resolver problemas reais das pessoas e da sociedade, mas também as que consigam colaborar com outras empresas e entidades e que desenvolvam práticas sustentáveis. Para tal, os nossos jovens e empreendedores têm também de ter visão e pensar de forma global, bem como obter, na sua formação, as competências que lhes permitam aprender, colaborar e partilhar.” O IAPMEI, através do seu presidente Nuno Mangas, aponta “os investimentos realizados na última década em Portugal, quer na qualificação das pessoas, quer em infraestruturas e em tecnologia, que oferecem hoje muitas oportunidades para quem pretende desenvolver novos negócios. Também a academia e as incubadoras desempenham, no terreno, um papel muito importante no apoio ao desenvolvimento da ideia, e à criação e crescimento das startups”. Este profissional menciona ainda “a existência da Rede Nacional de Mentores, que conta com o envolvimento de profissionais (mentores) que partilham a sua experiência com potenciais empreendedores, constitui um importante apoio para um empreendedorismo qualificado” e remete para “a informação de apoio ao empreendedorismo publicada no website do IAPMEI, como seja o manual e guia prático do empreendedor, como construir um plano de negócio, criar e consolidar passo a passo”. O MOMENTO CERTO PARA COMEÇAR UM NEGÓCIO Uma das perguntas que pode neste momento estar na tua cabeça tem a ver com o momento de dar início à aventura de constituir uma empresa e de montar um negócio. Haverá uma altura ideal para o fazer? Deve a preparação ser iniciada cedo, ainda durante o Ensino Superior? Ou é preferível ingressar primeiro no mercado de trabalho e

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

Eduardo Maldonado da ANI

conhecer melhor o mundo empresarial e o que já existe? Ou será que tudo isto depende da definição da ideia? Miguel Fontes da Startup Lisboa é perentório na resposta: não existe uma receita mágica ou um momento ideal para criar o negócio. “Não há nenhuma receita mágica. É sempre a combinação de diversas variáveis. Seguramente, que uma das mais importantes é estar convicto de que se possui o conhecimento suficiente, seja do ponto de vista tecnológico, seja sobre o mercado e sobre a solução que nos propomos desenvolver e implementar. Por isso, é mais fácil estar em condições de empreender quando estas condições se reúnem do que ao contrário. Por outro lado, as condições pessoais também são importantes. Há fases da vida onde pode ser mais fácil empreender do que outras. É sempre uma ponderação que resulta de todas estas questões”, assegura ainda. Nuno Mangas do IAPMEI acrescenta que “os empreendedores são importantes agentes de mudança e contribuem para acelerar a criação, a disseminação e a generalização de ideias inovadoras. Estimular a capacidade empreendedora passa por induzir comportamentos favoráveis à inovação sistemática, por criar dinâmicas de aperfeiçoamento contínuo e por acelerar o processo de modernização e crescimento económico. Trata-se de uma tarefa relevante e complexa que pressupõe e requer uma intervenção pluridisciplinar, abrangente e mobilizadora da sociedade. O que é necessário para ser empreendedor? Segundo testemunhos de empresários de sucesso, é ter uma boa ideia, acreditar muito, e não desistir”, aconselha.



44

startups

A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO NA FORMAÇÃO DE UM BOM EMPREENDEDOR Para os especialistas no assunto, vindos dos mais diversos setores de atividade, já não é novidade a excelente qualidade dos jovens que completam o Ensino Superior em Portugal, quer nas Universidades, quer nos Politécnicos. De acordo com o Presidente do Conselho de Administração da ANI, “a melhor prova disso é que, durante a crise de há uns anos, tal como no presente, um elevado número encontrou facilmente colocação nos países tecnologicamente mais avançados na Europa e no resto do Mundo”. Significa isto que as nossas instituições de ensino estão a conseguir ajustarse a um mercado de trabalho que está sempre a mudar? Para a Agência Nacional de Inovação, “as competências adquiridas pelos alunos continuam a ajustar-se com normalidade às necessidades das empresas e do mercado de trabalho mediante uma contínua articulação entre os órgãos de gestão das instituições de Ensino Superior e o tecido empresarial. As alterações aos curricula e às metodologias de aprendizagem são sempre graduais e estamos certos de que as nossas instituições de Ensino Superior não deixarão de acompanhar o progresso e a oferecer uma formação consentânea com as competências que virão a ser valorizadas pelas empresas durante a próxima década.” E as escolhas que te cabem fazer no teu percurso académico? Que áreas respondem melhor ao que o mundo profissional hoje pede? Num mercado de trabalho que se encontra em constante mutação, não é fácil os estudantes fazerem sempre as escolhas mais adequadas. Eduardo Maldonado da ANI refere que “muitos dos empregos disponíveis daqui a 5 anos ainda não existem nos dias de hoje, pelo que há sempre um certo grau de incerteza nessa escolha. Mas há áreas onde a procura é consistentemente maior, nomeadamente as formações em áreas mais tecnológicas (as competências “STEM” – Science, Technology, Engineering and Mathematics), onde mais nasce a inovação de base tecnológica. Mas há também muitas oportunidades interessantes na Inovação Social.” É por isso que, na opinião do responsável máximo da ANI, as formações oferecidas “cada vez mais valorizam a capacidade de pensar e aprender a encontrar soluções, o empreendedorismo e, portanto, a capacidade de adaptação às novas realidades. Como é reconhecido, já não há empregos que durem toda uma vida, pelo que todos devem considerar sempre a necessidade de uma formação contínua ao longo da sua vida profissional e estar abertos à possibilidade de virem a ter várias profissões”. Considerando tudo isto, nunca te esqueças que é fundamental escolheres sempre um caminho que te realize enquanto pessoa. Faz algo de que gostes.

Afinal de contas, vais passar uma parte substancial da tua vida a trabalhar. AS INCUBADORAS DE NEGÓCIOS Provavelmente, já ouviste falar neste conceito, mas poderás não saber exatamente o que significa. A Startup Lisboa é um dos bons exemplos de incubadoras de negócios que temos em Portugal, que te explica na primeira pessoa o que é e o que faz através do seu Diretor Executivo. “Somos uma incubadora especializada em apoiar o desenvolvimento de negócio de startups. A nossa proposta de valor organiza-se em torno de 5 eixos: primeiro, acesso a uma rede altamente curada de mentores; segundo, acesso a uma rede de parceiros e aos seus serviços, que se afiguram estratégicos para os empreendedores (desde as grandes empresas tecnológicas até às sociedades de advogados, por exemplo); terceiro, exposição mediática e ao ecossistema; quarto, acesso a uma rede qualificada de investidores (de business angels a sociedades de capital de risco); por último, e aquele que acreditamos ser o eixo mais distintivo do nosso ADN, o beneficiarem de fazer parte de uma comunidade com outros empreendedores, o que é seguramente a melhor forma de acelerar o go-to-market. Para se ser incubado na Startup Lisboa, as startups devem ter já um serviço ou produto inovador, potencialmente escalável e uma equipa altamente motivada e resiliente. Temos incubadas em fases muito diversas, mas predominantemente estamos mais focados no que se costuma designar de early stage, preferencialmente já com um MVP (minimum viable product).” Ao fim de oito anos de atividade, a Startup Lisboa já ajudou várias empresas que hoje são um sucesso comprovado a dar os seus primeiros passos. Miguel Fontes esclarece que já foram apoiadas “mais de 400 startups, entre as quais a Uniplaces, a Indie Campers, a Codacy, a DefinedCrowd, a Valispace, Doppio e a Secret City Trails e por aí fora. A lista é infindável e por isso convido-vos a que visitem o nosso site onde, para lá das startups atualmente incubadas, também poderão aceder aos nossos alumni”. A INTERVENÇÃO DO IAPMEI O IAPMEI promove um conjunto alargado de programas, iniciativas e serviços, privilegiando a obtenção de níveis elevados de colaboração e de trabalho em rede, em benefício dos empreendedores, das Pequenas e Média Empresas (PME) e do seu ecossistema. De acordo com o Presidente do Conselho Diretivo desta entidade, “sendo o empreendedorismo uma área multidisciplinar, o IAPMEI também tem uma assinalável intervenção junto do ecossistema empreendedor, de que é exemplo a sua atividade na Enterprise Europe Network, a maior rede do mundo de apoio às PME, startups e clusters com ambição internacional”. O programa StartUP Voucher é um dos programas a cargo do IAPMEI e tem como

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

Nuno Mangas da IAPMEI

objetivo apoiar o desenvolvimento de projetos empresariais que se encontrem na fase de ideia, durante um período máximo de 12 meses. Destina-se a jovens entre os 18 e os 35 anos e, segundo Nuno Mangas, engloba “um conjunto de apoios técnicos e financeiros”, de que destaca: • Bolsa – valor mensal de 691,70 euros, atribuído para o desenvolvimento do projeto empresarial, num máximo de duas bolsas por projeto empresarial; • Mentoria – acesso a uma rede de mentores que fornecem orientação aos promotores; • Acompanhamento do projeto – por parte de incubadora acreditada, publicada no website do IAPMEI; • Prémio de avaliação intermédia – atribuição de prémios no valor de 1.500 euros aos projetos que obtenham avaliação intercalar positiva em função do cumprimento dos objetivos de cada fase; • Prémio de concretização – atribuição de um prémio no valor de 2.000 euros à concretização do projeto empresarial através da criação de empresa com a constituição de sociedade comercial. O responsável máximo pelo IAPMEI dá conta também do “programa StartUP Portugal, lançado em 2016, que apresenta um conjunto de 40 medidas, visando concretizar a estratégia nacional para o empreendedorismo, tendo três eixos de atuação: ecossistema, financiamento e internacionalização”. Há ainda: • Os Vales de Incubação; • Programa Semente, para apoiar investidores individuais que estejam interessados em entrar no capital social de startups inovadoras; • Linha ADN StartUp, uma linha de crédito específica para startups e microempresas na fase inicial do seu ciclo de vida.


PUB PUB

Mais informações:

www.fa.ulisboa.pt

(CEWNFCFG de Arquitetura Universidade de Lisboa Licenciaturas

Mestrados

não integrados

Doutoramentos

Arquitetura

&GUKIP FG %QOWPKECÿQ

Arquitetura

Interiores

Design de Interação

Design

Design de Moda

Urbanismo

e Mestrados Integrados

e Reabilitação FQ 'FKƂECFQ Design

Design de Produto

Design de Moda

Acompanha-nos no FAUL

fa_ulisboa

Facebook e Instagram


46

profissões do futuro

“As novas gerações têm, ao longo das suas carreiras, de desenvolver novas competências e de abraçar novas atividades profissionais” Entrevista: Beatriz Cassona Fotos: Adobe Stock/ cedidas pelo entrevistado

O mercado de trabalho procura em ti um conjunto de competências, capacidades e qualificações que deverás adquirir ao longo da jornada que é o ensino, mas também da tua vida além dos estudos. Estamos aqui para te ajudar a perceber o que esperar desta nova etapa que é a procura de emprego, após a conclusão do Ensino Superior. O mercado de trabalho de hoje é muito diferente do mercado de trabalho da altura dos teus pais e avós. Existem certas áreas que têm vindo a crescer cada vez mais, e outras que têm perdido força. Para te ajudar a entender o que mudou e o que pode vir a acontecer no futuro, falámos com o Presidente da Associação Nacional de Jovens Empresários (ANJE), Alexandre Meireles. O que pede hoje aos jovens o mercado de trabalho? O que mudou desde a altura em que os pais destes começaram as suas vidas profissionais? O mercado de trabalho dá hoje tanto valor às hard skills (competências técnicas e conhecimentos científicos) dos jovens qualificados como às suas soft skills (competências pessoais e sociais), o que não acontecia no tempo dos seus pais. Entre as hard skills, há atualmente uma preferência pelas áreas das tecnologias da informação, indústria e logística, ciências da vida e da saúde, gestão, contabilidade e finanças, direito, recursos humanos e marketing e vendas. No que se refere às soft skills, os empregadores procuram jovens com qualidades de liderança (capacidade de decisão e mobilização, determinação, integridade, responsabilidade, facilidade de comunicação e de resolução de conflitos, etc.) e que sejam dotados de criatividade, pensamento crítico, adaptabilidade a várias funções e ambientes, gosto pelo trabalho

em equipa, mobilidade e espírito cosmopolita. Muito mais do que nas gerações anteriores, o mercado de trabalho atual valoriza as competências técnico-científicas com elevado grau de especialização e que implicam uma formação académica mais longa e aprofundada. Por outro lado, os empregadores procuram jovens que, para além das hard skills, tenham características pessoais que se encaixem na cultura das empresas e que acrescentem valor às suas dinâmicas internas. Está ainda enraizada a noção de “emprego para a vida”? Ou as novas gerações têm perspetivas e ambições diferentes? O conceito de “emprego para a vida” está perfeitamente obsoleto. O rápido avanço tecnológico obrigou não só a uma renovação de conhecimentos e competências, como também à própria reconfiguração do mercado de trabalho, que passou a ser mais flexível.

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

Neste contexto, as novas gerações têm, ao longo das suas carreiras, de desenvolver novas competências e de abraçar novas atividades profissionais. Ora, esta situação não lhes é particularmente desconfortável, pois, na generalidade, os jovens parecem desvalorizar a ideia de estabilidade profissional. Procuram novos desafios, estão abertos à mudança, gostam de arriscar, desejam ter novas experiências e valorizam o bem-estar, a mobilidade e a flexibilidade mais do que uma carreira estável. Estarão essas expectativas em sintonia com o que o mercado de trabalho pede atualmente? Creio que ainda não. O mercado de trabalho em Portugal continua a ser algo rígido e conservador, havendo por isso alguma resistência a modelos de emprego menos convencionais. Muitas empresas ainda não dão aos jovens os desafios, a flexibilidade, a autonomia, a mobilidade e o bem-estar que estes procuram.



48

profissões do futuro “O conceito de “emprego para a vida” está perfeitamente obsoleto. O rápido avanço tecnológico obrigou não só a uma renovação de conhecimentos e competências, como também à própria reconfiguração do mercado de trabalho.”

cursos, os seus modelos de ensino/ aprendizagem e os seus ecossistemas científicos às mudanças no mercado de trabalho. Verifica-se hoje nas universidades e politécnicos um maior investimento na inovação e na investigação aplicada, uma maior Sabemos que o gosto e a vocação promoção do empreendedorismo, são fatores importantes no momento um maior esforço de transmissão de da escolha de uma determinada competências digitais, uma maior área formativa. Mas se olharmos exclusivamente para a empregabilidade oferta de cursos de áreas tecnológicas, uma maior aposta na multi e e para as necessidades das empresas, interdisciplinaridade curriculares, quais são hoje as melhores opções a uma maior preocupação com o tomar? Que setores de atividade se desenvolvimento de soft skills, uma encontram em maior expansão e que maior atenção à aprendizagem ao profissões lhe estão associadas? Há um peso crescente da especialização longo da vida e uma maior ligação às empresas. tecnológica na organização económica Mas há ainda um longo caminho a e, por consequência, no mercado percorrer na relação entre o meio de trabalho. Logo, os jovens devem académico e o meio empresarial. Antes direcionar as suas opções académicas de mais, impõe-se um alinhamento para cursos que formem talento altamente especializado e diferenciador, mais estreito da oferta formativa das instituições de ensino superior tornando-se assim potencialmente à realidade socioeconómica do apetecíveis para as empresas que país, o que pressupõe cursos mais competem por brainwear. práticos e focados nas empresas. Como já aqui referi, o mercado de Depois, as universidades e trabalho tem vindo a valorizar as hard politécnicos devem ajustar as suas skills nas áreas das tecnologias da informação, indústria e logística, ciências rotinas de produção científica e a da vida e da saúde, gestão, contabilidade própria natureza do conhecimento produzido às necessidades do e finanças, direito, recursos humanos, tecido empresarial. Por fim, há que marketing e vendas. Estão em alta apostar num ensino orientado para a profissões como data scientist, software aplicação do conhecimento e para o developer, machine learning engineer, empreendedorismo tecnológico. engenheiro de automação e robótica, analista de risco, controller, responsável Ao olharmos para o mercado de de recrutamento, responsável de trabalho, que análise e previsões proteção de dados, marketeer, podemos fazer para os próximos 5, 10 account manager, médicos, biólogos, anos? O que vai mudar? Que profissões farmacêuticos…. Enfim, um conjunto de estão em perigo, que outras vão atividades altamente especializadas, prosperar e que outras ainda poderão com perfil tecnológico e alinhadas surgir? com as necessidades da economia do A 4.ª revolução industrial está a provocar conhecimento. mudanças profundas nos modelos de negócio e no funcionamento orgânico Estão as nossas instituições de ensino das empresas, colocando uma pressão a conseguir acompanhar as mudanças acrescida sobre o mercado de trabalho. no mercado de trabalho e a preparar Na 46.ª edição do World Economic corretamente os nossos alunos? Forum, em Davos, foi prevista a perda As instituições de ensino superior de cinco milhões de empregos nas têm vindo a adequar a sua oferta de

Presidente da Associação Nacional de Jovens Empresários (ANJE), Alexandre Meireles

Contudo, a atual crise pandémica parece estar a acelerar algumas novas tendências do mercado de trabalho, como a digitalização das atividades e o teletrabalho.

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

principais economias mundiais. Importa, contudo, ter presente que a humanidade soube reagir à mecanização da agricultura e às três revoluções industriais anteriores, que tornaram obsoletas muitas atividades, profissões e técnicas. Obviamente que houve instabilidade social mas, a longo prazo, o balanço foi positivo: os processos de industrialização criaram mais empregos do que aqueles que destruíram. Estou por isso convencido de que as tecnologias digitais vão gerar oportunidades de emprego, desde que as sociedades saibam qualificar as pessoas de forma a dar-lhes capacidade de adaptação. Dito isto, creio que as profissões mais rotineiras, menos especializadas e que não exigem conhecimento científico, talento tecnológico ou criatividade correm mais riscos de desaparecer ou de serem substituídas por inteligência artificial. Há, por outro lado, profissões novas e em franco crescimento ligadas ao software, às tecnologias digitais, ao e-commerce, às redes sociais, ao big data e às energias alternativas. No futuro, e como estamos dramaticamente a perceber hoje, podem surgir novas profissões relacionadas com o controlo de pandemias, com a qualidade sanitária de espaços públicos, com a biomedicina, com a gestão hospitalar, com a assistência a idosos, com a proteção civil e com todas as atividades realizadas remotamente com recurso a tecnologias digitais.


PUB

M

Y

Y

1

11/05/20

17:50

PUB

AFH_MOCHE_TX2_Imprensa_198x142.pdf

Duplica as assoalhadas da tua net Adere ao MOCHE com fatura até 30 de junho e tens o dobro da net durante 3 meses.

PLAFOND NET

3GB 6GB

5GB 10GB

10GB 20GB

MENSALIDADE

€12,90

€16,80

€19,90

MOCHE.PT


50

ação social

Como submeter uma bolsa de estudos? Com tanta coisa a acontecer é difícil termos conhecimento de tudo e darmos a nossa atenção máxima a todos os pormenores, não é verdade? Os Exames Nacionais e a candidatura de acesso ao Ensino Superior já te enchem as medidas, e é por isso que este guia se propõe a ajudar-te a completar esta fase nas calmas! Texto: Beatriz Cassona Fotos: Adobe Stock

A QUEM SÃO ATRIBUÍDAS ESTAS BOLSAS? A resposta é bastante simples: podem ser atribuídas bolsas a estudantes de licenciatura, mestrado, mestrado integrado e de cursos técnicos superiores profissionais. A bolsa de estudos da DGES é uma bolsa de apoio social que é atribuída tanto a estudantes do Ensino Público como do Ensino Privado. Para que te seja possível usufruir da bolsa, deves estar inscrito num mínimo de 30 ECTS, salvas exceções previstas no regulamento. Ou seja, podes-te candidatar se estiveres a concorrer ao Ensino Superior ou se já estiveres matriculad@. Se não O QUE É UMA BOLSA tens a certeza quanto à tua situação, DE ESTUDOS DA DGES? poderás usar o simulador da DGES, que Antes de mais, é importante que te permite perceber se tens direito à percebas que existem dois tipos de bolsas: as de mérito, que dependem das bolsa ou não. Mas atenção: os dados que colocares têm de ser os corretos, caso tuas notas, e as de apoio social, cuja atribuição vai depender dos rendimentos contrário o resultado não será fidedigno. do teu agregado familiar. No entanto, existem outras bolsas de apoio por parte QUANDO ME DEVO CANDIDATAR? EXISTEM PRAZOS? de algumas instituições e de Câmaras Também aqui é importante ter em Municipais, e específicas para alunos atenção as datas para que nada falhe! A portadores de deficiência. candidatura à atribuição da bolsa deve A bolsa de estudos da DGES é atribuída ser submetida entre 25 de junho a 30 de a quem não dispõe dos recursos financeiros necessários, ou seja, a quem setembro, ou durante os 20 dias úteis a seguir à inscrição no Ensino Superior, se sofre de carências económicas. No esta ocorrer depois de 30 de setembro. fundo, é um apoio financeiro por parte É possível candidatares-te fora deste do Estado que serve para te ajudar a período, de 1 de outubro a 31 de maio, pagar as despesas do teu curso. Se precisares de apoio social para continuares os teus estudos, deverás candidatar-te a uma bolsa de estudos da DGES. Neste artigo ajudamos-te a perceber a quem são atribuídas estas bolsas, as datas em que o podes fazer e de que documentos vais precisar, e onde e como te deves candidatar. O ideal é que também te tentes informar da melhor forma possível junto da tua instituição de Ensino Superior e recorrendo à informação disponível no site da DGES. Assim que tratares da “parte chata”, estarás pront@ a iniciar esta viagem que é o Ensino Superior!

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

mas atenção: o valor da bolsa vai ser relativo ao tempo entre a candidatura e o fim do ano letivo, ou seja, não será o valor total mas sim um valor ajustado. Caso tenhas entrado no Ensino Superior numa primeira fase e depois mudado de instituição, deves informar os Serviços de Ação Social (SAS) para que sejam processadas as medidas necessárias. ONDE E COMO ME POSSO CANDIDATAR? O primeiro passo para te candidatares à bolsa de estudos da DGES é escolheres essa opção aquando da tua candidatura ao Ensino Superior. Vais necessitar de credenciais para aceder à plataforma onde deverás submeter a tua candidatura, por isso terás de solicitar essas credenciais quando estiveres a candidatar-te ao Ensino Superior. As credenciais de acesso para que te possas candidatar à bolsa são diferentes das credenciais que utilizas no Concurso Nacional de Acesso. A candidatura a esta bolsa de estudos é submetida exclusivamente de forma online através da plataforma BeOn da DGES, e para acederes à BeOn precisas de um código de utilizador e de uma palavra chave. As credenciais podem ainda ser solicitadas nos SAS ou no Gabinete de Ação Social (GAS) da instituição de Ensino Superior, após matrícula e inscrição.



52

ação social

QUAIS SÃO OS DOCUMENTOS NECESSÁRIOS? Para preencheres o formulário de candidatura à bolsa de estudos da DGES vais precisar de apresentar alguns documentos referentes ao agregado familiar e, embora cada caso seja analisado individualmente, os documentos pedidos são geralmente os seguintes: • Cartão cidadão; • Declaração do IRS do ano civil anterior ao início do ano letivo a que te propões; • Declaração do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) ou a caderneta predial do imóvel; • Saldo das contas bancárias, à ordem e a prazo, com a situação referente a 31 de dezembro do ano civil anterior; • Valor dos restantes bens móveis (certificados de aforro, ações, planos poupança-reforma, etc.); • Comprovativo do IBAN (Número Internacional da conta bancária) com identificação do titular da conta para a qual pretendes receber a bolsa. Atenção! O não envio destes documentos pode levar à rejeição da tua candidatura. Os documentos que te são pedidos antes da submissão da candidatura devem ser digitalizados e enviados na página indicada para esse efeito, e a candidatura só pode ser submetida após o envio de todos os documentos pedidos. Os documentos que são solicitados após a submissão da candidatura devem também ser digitalizados e enviados, num prazo de 10 dias úteis. Certifica-te que envias tudo o que é necessário, nos prazos que te impõem! PAGAMENTOS E COMPLEMENTOS De acordo com o regulamento, o pagamento da bolsa é feito mensalmente, diretamente ao estudante, através de transferência bancária. Ou seja, o valor da bolsa é anual, mas pago mensalmente. Um dos complementos da bolsa é o alojamento. No momento em que te candidatas à bolsa de estudos da DGES também podes pedir alojamento, que consiste num quarto numa residência universitária. Deves assinalar essa opção na candidatura à bolsa e verificar informações pertinentes com a SAS ou GAS. No entanto, não te esqueças que existe a possibilidade de não teres direito a este apoio relativo ao alojamento. Se conseguires o apoio, o valor pode ser-te transferido juntamente com a bolsa de estudos para que consigas pagar a residência, ou, se não houver vaga numa residência, podes ter direito a um apoio financeiro que te ajudará a pagar as despesas de alojamento noutro local, consoante a apresentação de recibos.

Existem ainda outros complementos, como por exemplo a descida de valor dos passes de transportes públicos para os bolseiros. No caso de conseguires ir de ERASMUS, não irás perder os apoios, e o que geralmente acontece é o acréscimo de um complemento de ERASMUS à bolsa de estudos da DGES, sobre o qual te deverás informar se for esse o caminho que pretendes seguir! RENOVAÇÃO DA BOLSA DE ESTUDOS Um dos requisitos para te renovarem a bolsa de estudos é teres tido um bom aproveitamento escolar, ou seja, teres sido aprovado a um número mínimo de ECTS. O processo de renovação faz-se

ALUNOS PORTADORES DE DEFICIÊNCIA Os estudantes que tenham incapacidade igual ou superior a 60 por cento, seja física ou não, podem usufruir da bolsa pública da DGES e de mais algumas ajudas, embora o valor vá depender da instituição e de cada caso. Isto além do valor já incluído na bolsa de estudos da DGES. Essa bolsa é, portanto, independente dos recursos financeiros, uma vez que é atribuída tendo em conta o fator da incapacidade.

DICAS!

Fazendo um apanhado de tudo o que te explicámos, deixamos-te aqui, ponto por ponto, algumas dicas e informações que deves ter em mente quando te candidatares à bolsa de estudos da DGES: > Para usufruíres da bolsa, deves estar inscrito num mínimo de 30 ECTS; > Deves submeter a tua candidatura entre 25 de junho a 30 de setembro, ou durante os 20 dias úteis a seguir à inscrição no Ensino Superior, se esta ocorrer depois destas datas; > Deves solicitar as credenciais que te vão permitir aceder à plataforma online BeOn, onde vais submeter a tua candidatura; > Envia todos os documentos necessários e nos prazos dados, pois a falta de documentos pode anular a tua candidatura; > Existem outros complementos da bolsa de estudos, como o alojamento, por isso deves informar-te sobre estes complementos da melhor forma possível.

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

na mesma plataforma onde fizeste a candidatura, a BeOn, e com as mesmas credenciais. Por isso já sabes: tens aqui mais um motivo para te empenhares e dares tudo no teu curso!


PUB

a

r u t en

v eA

Gap

d r a Ye

n o i sh

a F e

Gap

d r a Ye

Escolhe o teu Gap Year

Gap

Y

Á r a e

sia Y p Ga

e d r ea

s u B

s s e in


54

desporto universitário

“O bem-estar físico e psicológico que o desporto proporciona são ingredientes essenciais para o sucesso académico” Entrevista: Beatriz Cassona Fotos: Cedidas pelo entrevistado

Esta nova fase para a qual te preparas traz consigo muito mais que exames, trabalhos e estudo. Para quem gosta de desporto, pode encontrar no Ensino Superior uma oportunidade para melhorar a sua prática e até entrar em competições! Para te ajudar a perceber de que forma isto é possível, falámos com André Reis, Presidente da Federação Académica do Desporto Universitário (FADU), que te explica quais as modalidades que poderás praticar, como funcionam as competições, como te podes inscrever e até como o desporto pode ser benéfico para ti enquanto estudante!

Quais os motivos porque é importante conciliar, concretamente no Ensino Superior, a carreira desportiva com a académica? Por vários motivos, mas desde logo porque em Portugal a profissionalização do desporto ainda é uma coisa só para algumas modalidades (poucas!) e, mesmo nessas, nem todos conseguem atingir o topo. Para além disso, mesmo para aqueles que acabam por se tornar profissionais, é essencial pensarem a longo prazo e na sua vida pós-carreira. E, claro, a qualificação superior é muito importante num mercado de trabalho cada vez mais competitivo, pois o conhecimento gera melhores resultados para as empresas. Em vez de roubar tempo, pode o desporto ser também benéfico para o próprio desempenho académico dos estudantes? Evidentemente que sim. Vários estudos apontam nesse sentido e temos excelentes exemplos de estudantesatletas. No desporto, os atletas estabelecem metas individuais (por exemplo: chegarem à equipa principal, baterem recordes, melhorarem os seus tempos, aperfeiçoarem os seus movimentos técnicos, etc). Se pensarmos nestas competências na vida académica dos estudantes, podemos verificar que o seu desenvolvimento ajuda a uma maior eficácia no estudo. Isso acompanhado do bem-estar físico e psicológico que o desporto proporciona são ingredientes essenciais para o sucesso académico, principalmente no Ensino Superior onde a pressão e a exigência do ensino é

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

bastante maior que nos restantes níveis de escolaridade. Que modalidades individuais e coletivas existem atualmente no desporto universitário, e qual a melhor forma de saber quais podem os estudantes praticar na sua universidade/faculdade? Voleibol, Tiro, Esgrima, Andebol, Rugby 7, Futebol, Basquetebol 3x3, Badminton, Xadrez, Ténis, Ténis de Mesa, Bilhar, Natação, Basquetebol, Futsal, Judo, Kickboxing, Karting, Ciclismo, Duatlo, Atletismo, Squash, Corfebol, Tiro com Arco, BTT, Natação, Taekwondo, Canoagem, Remo, Hóquei em Patins, Triatlo, Orientação, Karaté, Bilhar, Padel, Golfe, Ginástica, Surf, Escalada, Trail, Pólo Aquático, Bodyboard, Esqui Alpino, Snowboard, Equitação, Vela, Andebol de Praia, Futebol de Praia, Voleibol de Praia, Futevôlei e Rugby de Praia. Estas são as modalidades que constam atualmente do calendário desportivo universitário, podendo existir alguns ajustes em cada época desportiva. Os estudantes que quiserem participar nas competições destas modalidades devem procurar informação junto da sua Associação de Estudantes ou da Instituição de Ensino Superior. É possível praticar uma modalidade “por desporto” e também de forma competitiva? Que competições universitárias existem e como estão organizadas? Sim, é possível. A promoção da prática desportiva e o alargamento da base de estudantes com atividade física ou desportiva regular é um assunto


desporto universitário cada vez mais na ordem do dia. São muitos os estudantes que querem praticar uma determinada modalidade desportiva, mas não querem e/ou não reúnem condições para participarem nas equipas das suas instituições de ensino. Felizmente, o movimento desportivo universitário tem olhado para esta área do desporto informal com crescente preocupação e já existem muitas Instituições de Ensino Superior com programas de promoção da prática desportiva em curso. Falando agora da organização das competições universitárias, a maioria das modalidades coletivas está organizada por três grandes zonas de apuramento para a Fase Final do Campeonato Nacional Universitário: o Campeonato Académico do Porto (CAP), o Campeonato Universitário de Lisboa (CUL) e o Apuramento da Zona Norte, Centro Sul (NCS). Os dois melhores classificados de cada zona apuram diretamente para a Fase Final, os terceiros classificados de cada zona disputam entre si uma vaga de acesso à Fase Final (Play-Off ) e a equipa do clube organizador da Fase Final tem acesso direto. Todas as restantes modalidades desportivas (essencialmente individuais) são de acesso direto e ocorrem em diferentes alturas do calendário desportivo nacional, sendo estas competições vulgarmente conhecidas como CNU diretos.

Pode o desporto universitário ser uma via de acesso para uma carreira desportiva profissional? Não é habitual, fruto da organização do sistema desportivo em Portugal. A formação desportiva do nosso país está alicerçada nas associações desportivas/ clubes e não nas Escolas ou nas Instituições de Ensino Superior como, por exemplo, no desporto americano. Que condições e regimes tem hoje à disposição quem pratica desporto de alto rendimento? Os atletas do alto rendimento têm um regime especial de acesso ao Ensino Superior que pode ser consultado no separador “Legislação” do site da FADU, e que contempla um conjunto de medidas de apoio, entre as quais: facilidade de transferência de estabelecimento de ensino; horário escolar e regime de frequência adaptado à preparação desportiva; facilidade de justificação de faltas e de alteração de datas de provas de avaliação; acesso a aulas de compensação; apoio de um professor acompanhante, etc. Para além disso, algumas Instituições de Ensino Superior têm programas específicos de apoio aos atletas de alto rendimento, como a atribuição de bolsas/prémios de mérito desportivo, a cedência de alojamento, acesso facilitado às instalações desportivas, entre outras medidas e apoios.

55

“A promoção da prática desportiva e o alargamento da base de estudantes com atividade física ou desportiva regular é um assunto cada vez mais na ordem do dia.”

De que forma posso inscrever-me no desporto universitário? Contactando a tua Associação de Estudantes ou a tua Instituição de Ensino Superior. Ambas terão pessoas responsáveis pela área do desporto que estarão certamente disponíveis para te ajudar no que for preciso e encaminharte para a oferta desportiva que têm ao serviço da sua comunidade. PUB

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com


56

programas de mobilidade

Já pensaste em fazer um Gap Year? Texto: Beatriz Cassona Fotos: Adobe Stock/ cedidas pelo entrevistado

Por esta altura já deves ter ouvido falar deste nome, mas também é possível que não saibas exatamente o que significa. Um Gap Year, diz quem sabe, é uma vivência inesquecível e muito mais que um interregno escolar para viajar pelo mundo. Falámos com Constança Sousa, Country Manager da EF – Education First, uma empresa especializada em programas de educação internacionais, para te explicar tudo sobre o Gap Year. O QUE É? Um Gap Year é um período de tempo em que fazes uma interrupção no teu percurso académico para conhecer o mundo e fazer uma série de coisas que não aprendes na escola. Constança Sousa é Country Manager da EF – Education First, e explica-te melhor que coisas são essas: “Conhecer novos lugares e novas culturas, falar novas línguas, tomar contacto com novas realidades. O facto de estares fora do teu ambiente “normal” faz-te escolher tudo de raiz, e assim perceber se o que fazes é porque realmente gostas, ou se fazes porque a nossa sociedade o impõe. É como se tivesses uma tela branca onde desenhar a vida que queres levar durante esses meses”, afirma ainda. É por isto que muitos jovens afirmam terse “encontrado” durante a experiência de um Gap Year - porque tomam o tempo para pensar no que realmente os preenche e passam a dar valor àquilo que têm. E há muitas formas diferentes de passares o teu Gap Year da teoria para a prática. Tudo depende do que tu

muito mais do que um ano de viagens: é um ano de melhoramento pessoal. Ao pesquisares online estas duas palavras, vais deparar-te com vários formatos de Gap Year, como começámos por te explicar. Depois, poderás encontrar conceitos específicos desenvolvidos pelas várias empresas que promovem experiências internacionais. No caso da EF, esclarece Constança Sousa, “como dormir em estações de comboios e andar de mochila às costas não é para todos, apostamos num Gap Year onde, à medida que se vai visitando vários países, o aluno vai aprendendo as línguas locais ao ter aulas de manhã em centros certificados. Assim, ao fim desse ano de descoberta, o aluno deu a volta ao mundo mas traz no bolso um certificado de fluência numa ou mais línguas estrangeiras e até uma COMO FUNCIONA? POR ONDE COMEÇAR? experiência de trabalho internacional, se Como em qualquer grande passo que dês na tua vida, deves começar por parar assim o desejar”. Ao sondares as várias opções, vais para pensar no que realmente queres encontrar também pacotes temáticos fazer. Tens a certeza de que é isto que que já incluem tudo o que vais precisar, queres? Não vais querer achar mais e que te vão permitir poupar muito tarde que este foi um “ano perdido”… dinheiro. No caso da EF, estamos a falar Contudo, diz quem sabe, um Gap Year é queres fazer. Queres gastar o mínimo de dinheiro possível e andar pelo mundo de mochila às costas, a dormir nas estações de comboios e a cozinhares a tua própria comida? Ou preferes aproveitar bem o tempo para fazer várias coisas, como viajar, fazer voluntariado, tirar cursos de línguas ou até completar um estágio profissional ou viver uma verdadeira experiência de trabalho? Constança Sousa assegura que “há quem se mude para outro país, com estadia e comida asseguradas, e a partir daí faça todas as experiências que esse destino oferece, como mergulhar com golfinhos e tubarões em Honolulu, visitar os fiordes na Nova Zelândia ou ter aulas de caligrafia e rituais de chá na China ou no Japão”. És tu quem manda!

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com


programas de mobilidade de um regime de alojamento com meiapensão, o programa de aulas, os livros que vais utilizar, a taxa de inscrição, um seguro de viagem, um seguro de saúde com cobertura internacional e os transferes de e para os aeroportos.

57

Constança Sousa, Country Manager da EF – Education First

QUER DIZER QUE UM GAP YEAR NÃO É SÓ VIAJAR? Sabias que muitos jovens decidem fazer um Gap Year porque não sabem que área querem seguir no Ensino Superior? Por isso, no Gap Year existem naturalmente objetivos, e ao planeares a tua viagem, deves estabelecer um conjunto de prioridades a cumprir. E há muita coisa que podes fazer cursos certificados de línguas, exames internacionais oficiais, experiências de voluntariado, estágios internacionais, aulas em matérias diversas - e tudo isso pode ajudar-te a descobrir a tua vocação. Constança Sousa dá-te alguns exemplos mais concretos: “Durante o teu período de estudo no teu Gap Year podes escolher cadeiras de vários temas, todas estudadas em língua estrangeira, que te permitem perceber o que é o marketing, o que é gestão ou finanças, estudar jornalismo ou psicologia, teatro ou fotografia digital... as escolhas são múltiplas. No fim, podes complementar com um estágio internacional.” QUANTO TEMPO DURA UM GAP YEAR? Este é daqueles casos em que deves estar a pensar que o próprio nome diz tudo… Gap Year dura um ano! Bom, não necessariamente. Constança Sousa explica que cada Gap Year deve ter no mínimo um semestre, exatamente para dar tempo de parares para ponderar o que realmente faz sentido na tua vida. Quer seja no final do secundário ou da universidade, dentro desse tempo de paragem podes fazer experiências internacionais mais curtas, como por exemplo um curso de línguas de inglês de um mês, outro de espanhol de mais um mês e ainda uma experiência de voluntariado com a mesma duração. HÁ BOLSAS OU OUTRAS FORMAS DE FINANCIAR UM GAP YEAR? Gostavas de fazer um Gap Year mas financeiramente é-te difícil assumir todos os encargos? A boa notícia é que, todos os anos, a Associação Gap Year Portugal e fundações parceiras abre concurso para a atribuição de bolsas que cobrem a grande maioria das despesas na realização de um Gap Year. Contudo, o número de bolsas é reduzido, e a popularidade crescente destes programas leva a que cada vez mais pessoas concorram a estes apoios. Apesar disso, esta experiência deve ser olhada não como uma despesa, mas como “um investimento”, nas palavras de Constança Sousa: “Para a EF, um Gap Year é uma aposta no desenvolvimento da pessoa e não um ano de passeio. Se pagamos a universidade, ou o curso

de formação profissional que fazemos, passa-se o mesmo com esta experiência. É um curso profissionalizante, com a mais-valia de se poder conhecer o mundo ao mesmo tempo.” O QUE PENSA O MERCADO DE TRABALHO? Outra das coisas em que poderás estar a pensar é a forma como as empresas e o mundo profissional olharão para um currículo onde consta uma pausa de seis meses ou um ano para fazer um Gap Year. A nossa especialista responde: “O mercado de trabalho olha

para o Gap Year com muito bons olhos. Independentemente do que fizeste ou de para onde foste, isso demonstra que és uma pessoa sem medo de sair da sua área de conforto, que se adapta a novas realidades e que singra em ambientes desconhecidos. Mostra também que tens um conhecimento amplo de outras culturas e que por isso estarás mais apto a desempenhar funções que requeiram uma presença internacional, sejam elas parceiras, deslocações ao estrangeiro ou fazer parte de equipas multinacionais.”

O GAP YEAR EF Idade mínima: 16 anos Duração do programa: Seis meses ou um ano Países disponíveis: EUA, Canadá, Costa Rica, Austrália, Nova Zelândia, Singapura, China, Japão, Coreia, África do Sul, Malta, Reino Unido, Irlanda, Espanha, França, Itália e Alemanha Línguas que podes aprender: Inglês, Espanhol, Italiano, Francês, Alemão, Japonês, Mandarim, Coreano O que trazes contigo no regresso: Uma experiência inesquecível, amigos para a vida toda, certificados de línguas estrangeiras e um CV fortalecido, pronto para abraçar o futuro!

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com


58

associativismo jovem

Sê bem-vindo ao Ensino Superior! Sabemos que esta é uma fase de mudança na tua vida e que traz com ela muita expectativa e alguma dose de nervosismo. Por isso, para que comeces a ambientar-te o mais depressa possível e te sintas bem recebido, pedimos a quem já tem experiência no assunto para te deixar uma mensagem de incentivo para o teu percurso no Ensino Superior. Escrevem-te nem mais nem menos que os Presidentes de algumas das principais associações académicas do país!

Entrevista: Beatriz Cassona Fotos: Cedidas pelos entrevistados

ASSOCIAÇÃO ACADÉMICA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO

António Alves, Presidente

Para quem ousa querer mais para o seu futuro, mais conhecimento e mais desafios, o Ensino Superior é o caminho certo. Este é o teu caminho! Muitas vezes encarado como o trampolim do sucesso profissional, o Ensino Superior não garante, por si só, o teu futuro. Ele abre horizontes e desperta-te para o mundo. O Ensino Superior dá-te muito mais que um diploma ou título. A sua riqueza está no Universo de oportunidades que traz, nos desafios que provoca, mas acima de tudo na superação dos mesmos. Superação essa que te faz crescer, que faz de cada estudante uma pessoa mais preparada e mais rica. O Ensino Superior desafia-te a cumprires o teu potencial. Deixa-te desafiar. A escolha é tua, o caminho é teu. Mas acima de tudo, não sejas apenas mais um. Destaca-te! Sê o melhor que podes ser!

ASSOCIAÇÃO ACADÉMICA DE COIMBRA

Daniel Azenha, Presidente

Vivemos hoje tempos extraordinários. Todos os setores da nossa sociedade serão afetados, como a minha geração nunca antes vira. No entanto, o sonho de entrar no Ensino Superior, para aqueles que estão prestes a terminar o Ensino Secundário, não deve nem pode ser apenas um sonho. Cabe a todos nós, Governo, associações de estudantes, pais e sociedade em geral, garantir que o futuro destes jovens está salvaguardado. Nenhum jovem, independentemente do estrato social em que se encontra, deve ficar impedido de ingressar numa das maiores experiências da sua vida. O momento de entrada no Ensino Superior é sempre recordado para toda a vida. Um marco na vida pessoal de cada um de nós, não só por um objetivo cumprido, mas acima de tudo por aquilo a que nos permite ter acesso. Por outro lado, a entrada no Ensino Superior acarreta uma grande responsabilidade. A participação em instituições que têm um contributo social, cultural, desportivo e político na vida dos jovens. Em Coimbra, temos a possibilidade de ingressar numa instituição ímpar, reconhecida a todos os níveis e com participação em vários momentos marcantes na história do nosso país: a Associação Académica de Coimbra. Com mais de 132 anos de história, representa cerca de 24 mil estudantes da Universidade de Coimbra e conta já com 27 secções desportivas, 15 secções culturais e 26 núcleos de estudantes. Aos que estão prestes a terminar o percurso no Ensino Secundário, desejo que tudo corra pelo o melhor, com a certeza que se a escolha for a Universidade de Coimbra, a Associação Académica de Coimbra estará presente na vossa chegada.

ASSOCIAÇÃO ACADÉMICA DA UNIVERSIDADE DE ÉVORA

Fernanda Barreiros, Presidente

Numa altura em que o futuro é incerto e em que todos nós estamos a ser colocados à prova, a mensagem é simples: o Ensino Superior traz consigo muitas mudanças, onde terão a oportunidade de conhecer pessoas novas, onde podem fazer amigos para a vida, pertencer a núcleos e associações de estudantes, integrar tunas ou grupos académicos, divertir-se e ainda entrar em contacto com novas experiências associadas à vida académica. É importante no entanto não esquecer que vivemos tempos difíceis. Somos responsáveis pelas nossas ações, e as nossas escolhas de hoje ditam o futuro amanhã. Assim sendo, e porque nem todos temos acesso a meios para ingressar no Ensino Superior, façam escolhas informadas, invistam no vosso futuro, dediquem-se e façam o vosso tempo valer a pena.

ASSOCIAÇÃO ACADÉMICA DE LISBOA

Bernardo Rodrigues, Presidente

Imagino que seja difícil pensar no Ensino Superior neste momento, mas devem acreditar que tudo irá ficar bem, graças aos nossos profissionais de saúde e instituições democráticas, que acreditamos que tudo farão para que Portugal e o mundo possam voltar à normalidade. Apesar desta situação, o futuro está à vossa espera no Ensino Superior. Como Presidente da Associação Académica de Lisboa, posso dizer-vos que esta será a melhor decisão que farão na vossa vida, pois é aqui que desenvolvem novas ‘skills’ e conhecimentos para a vida e para o mercado de trabalho, conhecem novas e diferentes pessoas, abrem os vossos horizontes e vivem novas experiências (praxe, rally tascas, jantares, a nossa Queima das Fitas, etc...). Espero que este ano o vosso ingresso no Ensino Superior seja o mais normal possível, que todos tenham a possibilidade de dar seguimento às vossas aspirações, e que continuem a tornar a sociedade portuguesa mais educada, instruída e inovadora.

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com


associativismo jovem

59

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DO ENSINO SUPERIOR DE LISBOA

Alexandre Rua, Presidente

A escolha de ingressar no Ensino Superior é uma das mais importantes na vida de qualquer pessoa. Não queremos, caro estudante, colocar-te pressão em cima. Mas sim consciencializar-te para a opção que irás tomar. Costuma-se dizer que quem corre por gosto não cansa, por isso perde o tempo necessário para tomares a melhor decisão. A Associação Desportiva do Ensino Superior de Lisboa, enquanto promotora do Desporto Universitário, vai estar ao teu lado para te ajudar a conciliar os estudos e a atividade física. Somos uma das entidades que promove o Desporto Universitário a nível regional, seja ele coletivo ou individual. A competição e os valores que ela transmite são importantes para o desenvolvimento da sociedade e dos estudantes, pelo que poderás continuar a competir a nível desportivo, a desenvolver-te e a crescer connosco. Joga, participa, celebra e faz por Lisboa!

ASSOCIAÇÃO ACADÉMICA DA UNIVERSIDADE DO MINHO

Rui Oliveira, Presidente

A mensagem mais importante que vos posso deixar é: preparem-se para aquela que será a fase de maior crescimento das vossas vidas. O Ensino Superior será uma experiência fundamental na vossa educação profissional, contudo é também um potenciador de transformação pessoal e de abertura para novos horizontes. Saibam que as Associações e Federações Académicas potenciam as vossas experiências, tendo os legítimos interesses dos estudantes sempre como prioridade. Sejam bem-vindos à melhor academia do país! Estes anos são uma viagem, por isso aprendam e estudem, mas acima de tudo vivam-nos, pois o Ensino Superior é mais que uma escola, é uma formação para a vida.

FEDERAÇÃO ACADÉMICA DO PORTO

Marcos Teixeira, Presidente

Estudar é sempre a escolha certa, não por ter sido a que eu e os meus colegas fizemos nem por vir escrito em muitos livros ou artigos. É a escolha certa porque a história nos mostra que o mundo académico e científico tem sido a resposta para ultrapassarmos as maiores crises da Humanidade. E todos importam: os médicos, os farmacêuticos, os economistas, os advogados, os artistas. Todos. É este caldo de variedade e progressão que fará dos vossos anos no Ensino Superior uma experiência incomparável porque, para além do que aprenderão no vosso curso, aprenderão com todas as pessoas que vão conhecer, que serão muitas, e com as suas ideias, que serão ainda mais. Estudar é o melhor ensaio para o resto da vossa vida. É o melhor ensaio porque podem experimentar tudo até descobrirem no que são bons e aí, sim, estarão preparados para fazer do mundo um lugar melhor.

ASSOCIAÇÃO ACADÉMICA DA UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO

José Pinheiro, Presidente

Esta mensagem é para ti, futuro caloiro, e espero que a leias com muita atenção. Consigo imaginar o que estás a sentir, essa inquietação característica do ultimar de um ciclo e o encetar de outro, que em nada se assemelham. Mas não temas, porque estás prestes a iniciar uma das etapas mais bonitas e desafiadoras da tua vida. Não te vou mentir, nem tudo é fácil. Existirão momentos em que a exaustão te absorverá e em que nada parecerá fazer sentido. Sentir-te-ás assoberbado pela quantidade de trabalhos e frequências que terás que executar e pela falta de reconhecimento de que por vezes serás alvo. Porém, quando sentires que estás prestes a baixar os braços, deves lembrar-te do quanto lutaste para chegar ao lugar que hoje ocupas e, acima de tudo, àquele que no futuro pretendes alcançar. Durante três anos, este é o caminho que te permitirá conhecer uma imensidão de valores e no qual sentirás que cada esforço será recompensado. Farás amizades para vida, viverás momentos que se tornarão inesquecíveis e carregarás aos ombros o peso de uma academia unida e de uma cidade que te ficará para sempre no coração. A universidade dar-te-á muito mais do que te pede. Sê bem-vindo àquela que será uma das mais belas histórias que um dia terás para contar. Certamente já te disseram que estes serão os melhores anos da tua vida, mas posso garantirte: serão muito mais que isso.

FEDERAÇÃO NACIONAL DE ASSOCIAÇÕES DE ESTUDANTES DO ENSINO SUPERIOR POLITÉCNICO

Tiago Diniz, Presidente

Parabéns! Parabéns pela coragem de investirem na vossa formação académica; parabéns por considerarem o Ensino Superior uma mais valia para o vosso futuro. Atualmente, vivemos um período conturbado devido à pandemia mundial do novo coronavírus e, por isso, mais do que nunca, é importante reunir esforços e propagar conhecimento para o teu desenvolvimento e, consequentemente, para o desenvolvimento do país. Nesta fase, as dúvidas são muitas: a área curricular, a região, os apoios financeiros. Importa saberes que há sempre um lugar para ti. Há um leque de oportunidades por todo o país. Paralelamente, é importante realçar que há diversos programas que procuram ajudar-te financeiramente, a fim de aliviar o orçamento familiar e de, simultaneamente, promover o ingresso, a continuidade e o sucesso deste novo desafio. Desta forma, felicitamos-te pela tua tomada de decisão de abraçar este novo desafio – o ingresso ao Ensino Superior. Uma decisão consciente que fará de ti alguém melhor preparado para enfrentar os novos desafios do mercado de trabalho!

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com


60

diretório

ÍNDICE DO DIRETÓRIO POR ÁREA E INSTITUIÇÃO

(*) A informação disponibilizada no diretório resulta da pesquisa realizada no site da Direção-Geral do Ensino Superior (DGES), em CURSOS E INSTITUIÇÕES, referente à Rede de Ensino Superior, tendo como critério de pesquisa e apresentação as Áreas de Ensino Superior; Instituições de Ensino Superior e Unidades Orgânicas de Ensino, para Licenciatura - 1º Ciclo; Mestrado Integrado; Curso técnico superior profissional. Esta informação, da consulta realizada em 23 de maio de 2020, é meramente indicativa e está em constante atualização, podendo a oferta formativa sofrer alterações para o próximo ano letivo. Para ter acesso à informação atualizada, disponibilizada no site da DGES, deverá aceder a www.dges.gov.pt

TIPO DE CURSO: MESTRADO INTEGRADO

LICENCIATURA – 1º CICLO

CURSO TÉCNICO SUPERIOR PROFISSIONAL ÁREA:

N.º DE PÁGINA CORRESPONDENTE:

educação

61

artes e humanidades

61

ciências sociais, comércio e direito

62

ciências, matemática e informática

71 70

71

TIPO DE ENSINO: 70

72

UNIVERSITÁRIO POLITÉCNICO

64

70

73

TIPO DE ESTABELECIMENTO:

PÚBLICO

engenharia, indústrias transformadoras e construção

65

70

74

PRIVADO

agricultura

66

70

74

saúde e proteção social

67

70

74

PÚBLICO MILITAR E POLICIAL

serviços

68

71

76

desconhecido ou não especificado

69

APRESENTAÇÃO DA INFORMAÇÃO: A apresentação da informação no diretório é feita por colunas, da esquerda para a direita. Instituição de Ensino Superior Unidade Orgânica Localidade Website Instituição de Ensino Superior Unidade Orgânica Localidade Website Unidade Orgânica Localidade Website Para instituições de Ensino Superior com várias Unidades Orgânicas com oferta formativa na Área de Ensino.

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

Instituição de Ensino Superior Unidade Orgânica Localidade Website Nos casos em que a Instituição de Ensino Superior continua na coluna seguinte.


diretório

LICENCIATURA – 1º CICLO (*) educação

UNIVERSITÁRIO PÚBLICO Universidade Aberta Lisboa www.uab.pt Universidade da Madeira Faculdade de Ciências Sociais Funchal www.uma.pt Universidade de Aveiro Aveiro www.ua.pt Universidade de Coimbra Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação Coimbra www.fpce.uc.pt Universidade de Évora Escola de Ciências Sociais Évora www.uevora.pt Universidade de Lisboa Instituto de Educação Lisboa www.ie.ulisboa.pt Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Escola de Ciências Humanas e Sociais Vila Real www.utad.pt Universidade do Algarve Faculdade de Ciências Humanas e Sociais Faro www.fchs.ualg.pt Universidade do Minho Braga www.uminho.pt Universidade do Porto Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação Porto www.fpce.up.pt Universidade dos Açores Faculdade de Ciências Sociais e Humanas Ponta Delgada www.uac.pt

UNIVERSITÁRIO PRIVADO

Instituto Politécnico de Leiria Escola Superior de Educação e Ciências Sociais Leiria www.esecs.ipleiria.pt Instituto Politécnico de Lisboa Escola Superior de Educação Lisboa www.eselx.ipl.pt Instituto Politécnico de Portalegre Escola Superior de Educação e Ciências Sociais Portalegre www.esep.pt Instituto Politécnico de Santarém Escola Superior Agrária de Santarém Santarém si.esa.ipsantarem.pt Escola Superior de Desporto de Rio Maior Rio Maior www.esd.ipsantarem.pt Escola Superior de Educação de Santarém Santarém si.ese.ipsantarem.pt Instituto Politécnico de Setúbal Escola Superior de Educação Setúbal www.ese.ips.pt

Instituto Politécnico de Bragança Escola Superior de Educação de Bragança Bragança www.ese.ipb.pt Instituto Politécnico de Castelo Branco Escola Superior de Educação de Castelo Branco Castelo Branco www.ipcb.pt/esecb/escola-superior-de-educação Instituto Politécnico de Coimbra Escola Superior de Educação de Coimbra Coimbra www.esec.pt

Universidade da Madeira Faculdade de Artes e Humanidades Funchal www.uma.pt Universidade de Aveiro Aveiro www.ua.pt Universidade de Coimbra Faculdade de Ciências e Tecnologia Coimbra www.fct.uc.pt

Instituto Politécnico de Viseu Escola Superior de Educação de Viseu Viseu www.esev.ipv.pt

Universidade de Évora Escola de Artes Évora www.uevora.pt Escola de Ciências Sociais Évora www.uevora.pt

Instituto Politécnico do Porto Escola Superior de Educação Porto www.ese.ipp.pt Universidade do Algarve Escola Superior de Educação e Comunicação Faro esec.ualg.pt/

POLITÉCNICO PRIVADO Escola Superior de Educação Almeida Garrett Lisboa www.eseag.pt

Escola Superior de Educação João de Deus Lisboa www.joaodedeus.pt/

Instituto Politécnico de Beja Escola Superior de Educação Beja https://www.ipbeja.pt/UnidadesOrganicas/ESE/Paginas/ default.aspx

Universidade da Beira Interior Covilhã www.ubi.pt

Faculdade de Letras Coimbra www.fl.uc.pt

Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Educação e Psicologia Porto www.fep.porto.ucp.pt/

Instituto Politécnico da Guarda Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto Guarda www.esecd.ipg.pt

Universidade Aberta Lisboa www.uab.pt

Instituto Politécnico de Viana do Castelo Escola Superior de Educação Viana do Castelo www.ese.ipvc.pt

Escola Superior de Educação de Fafe Fafe www.iesfafe.pt/

POLITÉCNICO PÚBLICO

UNIVERSITÁRIO PÚBLICO ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa Lisboa www.iscte-iul.pt/

ISPA – Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Lisboa www.ispa.pt

Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias Lisboa www.ulusofona.pt

artes e humanidades

Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti Porto www.esepf.pt/ Escola Superior de Educação Jean Piaget de Arcozelo Vila Nova de Gaia www.ipiaget.org Escola Superior de Educadores de Infância Maria Ulrich Lisboa www.eseimu.pt Instituto Politécnico Jean Piaget do Sul Escola Superior de Educação Jean Piaget de Almada Almada www.ipiaget.org Instituto Superior de Ciências Educativas Ramada www.isce.pt Instituto Superior de Ciências Educativas do Douro Penafiel www.iscedouro.pt/ ISEC Lisboa – Instituto Superior de Educação e Ciências Lisboa www.iseclisboa.pt

61

Universidade de Lisboa Faculdade de Arquitetura Lisboa www.fa.ulisboa.pt Faculdade de Belas-Artes Lisboa www.belasartes.ulisboa.pt Faculdade de Letras Lisboa www.letras.ulisboa.pt Faculdade de Motricidade Humana Cruz Quebrada www.fmh.ulisboa.pt Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Escola de Ciências e Tecnologia Vila Real www.utad.pt Escola de Ciências Humanas e Sociais Vila Real www.utad.pt Universidade do Algarve Faculdade de Ciências Humanas e Sociais Faro www.fchs.ualg.pt Universidade do Minho Braga www.uminho.pt Universidade do Porto Faculdade de Belas-Artes Porto www.fba.up.pt Faculdade de Letras Porto www.letras.up.pt Universidade dos Açores Faculdade de Ciências Sociais e Humanas Ponta Delgada www.uac.pt Universidade Nova de Lisboa Faculdade de Ciências e Tecnologia Caparica www.fct.unl.pt Faculdade de Ciências Sociais e Humanas Lisboa www.fcsh.unl.pt NOVA SCHOOL OF BUSINESS & ECONOMICS Lisboa www2.novasbe.unl.pt/pt/

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com


62

diretório

UNIVERSITÁRIO PRIVADO Escola Superior Artística do Porto Porto www.esap.pt Escola Superior Gallaecia Vila Nova de Cerveira www.esg.pt Instituto Superior Manuel Teixeira Gomes Portimão www.ismat.pt Instituto Superior Miguel Torga Coimbra www.ismt.pt Instituto Universitário da Maia – ISMAI Avioso S. Pedro www.ismai.pt Universidade Autónoma de Lisboa Luís de Camões Lisboa www.autonoma.pt Universidade Católica Portuguesa Escola das Artes Porto http://artes.porto.ucp.pt/ Faculdade de Ciências Humanas Lisboa www.fch.lisboa.ucp.pt/ Faculdade de Filosofia e Ciências Sociais Braga www.braga.ucp.pt Faculdade de Teologia Lisboa www.ft.lisboa.ucp.pt Faculdade de Teologia (Braga) Braga www.braga.ucp.pt Faculdade de Teologia (Porto) Porto teologia.porto.ucp.pt/ Universidade Europeia Lisboa www.europeia.pt/ Universidade Lusíada Lisboa www.lis.ulusiada.pt Universidade Lusíada – Norte Universidade Lusíada – Norte – Porto Porto www.por.ulusiada.pt Universidade Lusíada – Norte – Vila Nova de Famalicão Vila Nova de Famalicão www.fam.ulusiada.pt

LICENCIATURA – 1º CICLO (*) Escola Superior de Educação de Bragança Bragança www.ese.ipb.pt Instituto Politécnico de Castelo Branco Escola Superior de Artes Aplicadas Castelo Branco www.ipcb.pt/esart/escola-superior-de-artes-aplicadas Instituto Politécnico de Coimbra Escola Superior de Educação de Coimbra Coimbra www.esec.pt Instituto Politécnico de Leiria Escola Superior de Artes e Design Caldas da Rainha www.esad.ipleiria.pt Escola Superior de Educação e Ciências Sociais Leiria www.esecs.ipleiria.pt Escola Superior de Tecnologia e Gestão Leiria www.estg.ipleiria.pt Instituto Politécnico de Lisboa Escola Superior de Comunicação Social Lisboa www.escs.ipl.pt Escola Superior de Dança Lisboa www.esd.ipl.pt Escola Superior de Educação Lisboa www.eselx.ipl.pt Escola Superior de Música Lisboa www.esml.ipl.pt Escola Superior de Teatro e Cinema Amadora www.estc.ipl.pt Instituto Politécnico de Portalegre Escola Superior de Tecnologia e Gestão Portalegre www.estgp.pt Instituto Politécnico de Santarém Escola Superior de Educação de Santarém Santarém si.ese.ipsantarem.pt

Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto S. Mamede de Infesta www.iscap.ipp.pt/ Universidade de Aveiro Escola Superior de Design, Gestão e Tecnologias da Produção de Aveiro–Norte Oliveira de Azeméis www.ua.pt/esan/ Universidade do Algarve Escola Superior de Educação e Comunicação Faro esec.ualg.pt/

POLITÉCNICO PRIVADO Academia Nacional Superior de Orquestra Lisboa www.metropolitana.pt/ Conservatório Superior de Música de Gaia Vila Nova de Gaia www.conservatoriodegaia.org/ Escola Superior de Artes e Design Matosinhos www.esad.pt Instituto Politécnico da Maia Escola Superior de Tecnologia e Gestão Avioso S. Pedro www.ipmaia.pt/ Instituto Superior D. Dinis Marinha Grande www.isdom.pt/ Instituto Superior de Ciências Educativas Ramada www.isce.pt Instituto Superior de Ciências Educativas do Douro Penafiel www.iscedouro.pt/ ISEC Lisboa – Instituto Superior de Educação e Ciências Lisboa www.iseclisboa.pt

Instituto Politécnico de Setúbal Escola Superior de Educação Setúbal www.ese.ips.pt Instituto Politécnico de Tomar Escola Superior de Tecnologia de Abrantes Abrantes www.esta.ipt.pt

ciências sociais, comércio e direito

UNIVERSITÁRIO PÚBLICO

Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias Lisboa www.ulusofona.pt

Escola Superior de Tecnologia de Tomar Tomar www.estt.ipt.pt

ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa Lisboa www.iscte-iul.pt/

Universidade Lusófona do Porto Porto www.ulp.pt

Instituto Politécnico de Viana do Castelo Escola Superior de Educação Viana do Castelo www.ese.ipvc.pt

Universidade Aberta Lisboa www.uab.pt

Universidade Portucalense Infante D. Henrique Porto www.upt.pt

Escola Superior de Tecnologia e Gestão Viana do Castelo www.estg.ipvc.pt

Universidade da Beira Interior Covilhã www.ubi.pt

POLITÉCNICO PÚBLICO Instituto Politécnico da Guarda Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto Guarda www.esecd.ipg.pt Escola Superior de Tecnologia e Gestão Guarda www.estg.ipg.pt/ Instituto Politécnico de Beja Escola Superior de Educação Beja https://www.ipbeja.pt/UnidadesOrganicas/ESE/Paginas/ default.aspx Instituto Politécnico de Bragança Escola Superior de Comunicação, Administração e Turismo de Mirandela Mirandela www.esact.ipb.pt

Instituto Politécnico de Viseu Escola Superior de Educação de Viseu Viseu www.esev.ipv.pt Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu Viseu www.estv.ipv.pt

Faculdade de Ciências Sociais Funchal www.uma.pt

Instituto Politécnico do Cávado e do Ave Escola Superior de Design Arcozelo BCL www.esd.ipca.pt

Universidade de Aveiro Aveiro www.ua.pt

Instituto Politécnico do Porto Escola Superior de Educação Porto www.ese.ipp.pt

Universidade de Coimbra Faculdade de Ciências e Tecnologia Coimbra www.fct.uc.pt

Escola Superior de Media Artes e Design Vila do Conde www.ipp.pt Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo Porto www.esmae-ipp.pt

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

Universidade da Madeira Faculdade de Artes e Humanidades Funchal www.uma.pt

Faculdade de Direito Coimbra www.fd.uc.pt Faculdade de Economia Coimbra www.fe.uc.pt


diretório

LICENCIATURA – 1º CICLO (*) Faculdade de Letras Coimbra www.fl.uc.pt Universidade de Évora Escola de Ciências Sociais Évora www.uevora.pt Universidade de Lisboa Faculdade de Direito Lisboa www.fd.ulisboa.pt Faculdade de Letras Lisboa www.letras.ulisboa.pt Faculdade de Motricidade Humana Cruz Quebrada www.fmh.ulisboa.pt Instituto de Geografia e Ordenamento do Território Lisboa www.igot.ulisboa.pt/ Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas Lisboa www.iscsp.ulisboa.pt ISEG- LISBON SCHOOL OF ECONOMICS & MANAGEMENT Lisboa www.iseg.ulisboa.pt Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Escola de Ciências Humanas e Sociais Vila Real www.utad.pt Universidade do Algarve Faculdade de Ciências Humanas e Sociais Faro www.fchs.ualg.pt

Instituto Superior de Estudos Interculturais e Transdisciplinares de Almada Almada www.ipiaget.org Instituto Superior de Estudos Interculturais e Transdisciplinares de Viseu Lordosa www.ipiaget.org ISG – Business & Economics School Lisboa www.isg.pt Instituto Superior Manuel Teixeira Gomes Portimão www.ismat.pt Instituto Superior Miguel Torga Coimbra www.ismt.pt

Instituto Universitário de Ciências da Saúde Gandra PRD www.cespu.pt Instituto Universitário Egas Moniz Monte da Caparica www.egasmoniz.edu.pt ISPA – Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Lisboa www.ispa.pt Universidade Autónoma de Lisboa Luís de Camões Lisboa www.autonoma.pt Universidade Católica Portuguesa Centro Regional das Beiras Viseu www.crb.ucp.pt

Universidade do Minho Braga www.uminho.pt

Católica Lisbon School of Business & Economics Lisboa www.clsbe.lisboa.ucp.pt/

Faculdade de Economia Porto www.fep.up.pt Faculdade de Engenharia Porto www.fe.up.pt Faculdade de Letras Porto www.letras.up.pt Universidade dos Açores Faculdade de Ciências Sociais e Humanas Ponta Delgada www.uac.pt Faculdade de Economia e Gestão Ponta Delgada www.uac.pt Universidade Nova de Lisboa Faculdade de Ciências Sociais e Humanas Lisboa www.fcsh.unl.pt NOVA School of Law Lisboa novalaw.unl.pt NOVA SCHOOL OF BUSINESS & ECONOMICS Lisboa www2.novasbe.unl.pt/pt/ NOVA Information Management School (NOVA IMS) Lisboa www.novaims.unl.pt

UNIVERSITÁRIO PRIVADO Atlântica – Escola Universitária de Ciências Empresariais, Saúde, Tecnologias e Engenharia Barcarena www.uatlantica.pt

Faculdade de Ciências Humanas Lisboa www.fch.lisboa.ucp.pt/ Faculdade de Direito Lisboa www.fd.lisboa.ucp.pt/

Universidade Lusíada – Norte – Vila Nova de Famalicão Vila Nova de Famalicão www.fam.ulusiada.pt Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias Lisboa www.ulusofona.pt Universidade Lusófona do Porto Porto www.ulp.pt Universidade Portucalense Infante D. Henrique Porto www.upt.pt

Instituto Politécnico da Guarda Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto Guarda www.esecd.ipg.pt Escola Superior de Tecnologia e Gestão Guarda http://www.estg.ipg.pt/ Instituto Politécnico de Beja Escola Superior de Educação Beja https://www.ipbeja.pt/UnidadesOrganicas/ESE/Paginas/ default.aspx Escola Superior de Tecnologia e de Gestão Beja www.ipbeja.pt/UnidadesOrganicas/ESTIG/Paginas/default. aspx Instituto Politécnico de Bragança Escola Superior de Comunicação, Administração e Turismo de Mirandela Mirandela www.esact.ipb.pt Escola Superior de Educação de Bragança Bragança www.ese.ipb.pt Escola Superior de Tecnologia e de Gestão de Bragança Bragança www.estig.ipb.pt Instituto Politécnico de Castelo Branco Escola Superior de Educação de Castelo Branco Castelo Branco http://www.ipcb.pt/esecb/escola-superior-de-educação Escola Superior de Gestão de Idanha-a-Nova Idanha-a-Nova www.ipcb.pt/esgin/escola-superior-de-gestao

Faculdade de Direito (Porto) Porto www.direito.porto.ucp.pt/ Católica Porto Business School Porto www.catolicabs.porto.ucp.pt/ Faculdade de Educação e Psicologia Porto www.fep.porto.ucp.pt/ Faculdade de Filosofia e Ciências Sociais Braga www.braga.ucp.pt Instituto de Estudos Políticos Lisboa www.iep.lisboa.ucp.pt

Instituto Politécnico de Coimbra Escola Superior de Educação de Coimbra Coimbra www.esec.pt Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital Oliveira do Hospital www.estgoh.ipc.pt Coimbra Business School – ISCAC Coimbra http://www.iscac.pt Instituto Politécnico de Leiria Escola Superior de Educação e Ciências Sociais Leiria www.esecs.ipleiria.pt

Universidade Europeia Lisboa www.europeia.pt/

Escola Superior de Tecnologia e Gestão Leiria www.estg.ipleiria.pt

Universidade Fernando Pessoa Porto www.ufp.pt Universidade Fernando Pessoa (Unidade de Ponte de Lima) Ponte de Lima www.ufp.pt Universidade Lusíada Lisboa www.lis.ulusiada.pt

Universidade Lusíada – Norte Universidade Lusíada – Norte – Porto Porto www.por.ulusiada.pt

POLITÉCNICO PÚBLICO

Instituto Universitário da Maia – ISMAI Avioso S. Pedro www.ismai.pt

Faculdade de Economia Faro fe.ualg.pt

Universidade do Porto Faculdade de Direito Porto www.fd.up.pt

63

Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar Peniche www.estm.ipleiria.pt Instituto Politécnico de Lisboa Escola Superior de Comunicação Social Lisboa www.escs.ipl.pt Escola Superior de Educação Lisboa www.eselx.ipl.pt Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa Lisboa http://www.iscal.ipl.pt

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com


64

diretório

Instituto Politécnico de Portalegre Escola Superior de Educação e Ciências Sociais Portalegre http://www.esep.pt Escola Superior de Tecnologia e Gestão Portalegre http://www.estgp.pt Instituto Politécnico de Santarém Escola Superior de Gestão e Tecnologia de Santarém Santarém www.esg.ipsantarem.pt Instituto Politécnico de Setúbal Escola Superior de Ciências Empresariais Setúbal www.esce.ips.pt Escola Superior de Educação Setúbal www.ese.ips.pt

LICENCIATURA – 1º CICLO (*)

POLITÉCNICO PRIVADO Atlântico Business School Vila Nova de Gaia www.abs.pt

ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa Lisboa www.iscte-iul.pt/

Escola Superior deTecnologias de Fafe Fafe www.iesfafe.pt/

Universidade Aberta Lisboa www.uab.pt

Instituto Politécnico da Lusofonia Escola Superior de Ciências da Administração Lisboa www.ipluso.pt/

Universidade da Beira Interior Covilhã www.ubi.pt

Instituto Politécnico de Tomar Escola Superior de Gestão de Tomar Tomar www.esgt.ipt.pt Escola Superior de Tecnologia de Abrantes Abrantes www.esta.ipt.pt

Escola Superior de Tecnologia e Gestão Avioso S. Pedro www.ipmaia.pt/

Instituto Politécnico de Viana do Castelo Escola Superior de Ciências Empresariais Valença www.esce.ipvc.pt

Instituto Português de Administração de Marketing de Lisboa Lisboa www.ipam.pt

Escola Superior de Tecnologia e Gestão Viana do Castelo www.estg.ipvc.pt

Instituto Português de Administração de Marketing do Porto Porto www.ipam.pt

Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego Lamego www.estgl.ipv.pt Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu Viseu www.estv.ipv.pt Instituto Politécnico do Cávado e do Ave Escola Superior de Gestão Arcozelo www.esg.ipca.pt Instituto Politécnico do Porto Escola Superior de Educação Porto www.ese.ipp.pt Escola Superior de Estudos Industriais e de Gestão Vila do Conde www.ipp.pt/ensino/escolas/eseig Escola Superior de Hotelaria e Turismo Vila do Conde www.esht.ipp.pt/ Escola Superior de Tecnologia e Gestão Felgueiras www.estg.ipp.pt/ Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto S. Mamede de Infesta www.iscap.ipp.pt/ Universidade de Aveiro Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda Águeda www.estga.ua.pt Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Aveiro Aveiro www.isca.ua.pt Universidade do Algarve Escola Superior de Educação e Comunicação Faro esec.ualg.pt/ Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo Faro esght.ualg.pt/ Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo (Portimão) Portimão esght.ualg.pt

Instituto Superior D. Dinis Marinha Grande www.isdom.pt/ ISAG - European Business School Porto www.isag.pt Instituto Superior de Administração e Línguas Funchal www.isal.pt Instituto Superior de Ciências da Informação e da Administração Aveiro www.iscia.edu.pt Instituto Superior de Ciências Empresariais e do Turismo Porto www.iscet.pt/ Instituto Superior de Entre Douro e Vouga Santa Maria da Feira www.isvouga.pt Instituto Superior de Novas Profissões Lisboa www.inp.pt Instituto Superior de Paços de Brandão Paços de Brandão www.ispab.pt Instituto Superior Politécnico Gaya Escola Superior de Ciência e Tecnologia Vila Nova de Gaia ispgaya.pt ISEC Lisboa – Instituto Superior de Educação e Ciências Lisboa www.iseclisboa.pt ISLA – Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia Escola Superior de Gestão Vila Nova de Gaia www.islagaia.pt Escola Superior de Tecnologia Vila Nova de Gaia www.islagaia.pt ISLA – Instituto Superior de Gestão e Administração de Leiria Leiria www.islaleiria.pt ISLA – Instituto Superior de Gestão e Administração de Santarém Santarém www.santarem.unisla.pt

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

UNIVERSITÁRIO PÚBLICO

Escola Superior de Atividades Imobiliárias Lisboa www.esai.pt

Instituto Politécnico da Maia Escola Superior de Ciências Sociais, Educação e Desporto Avioso S. Pedro www.ipmaia.pt/

Instituto Politécnico de Viseu Escola Superior de Educação de Viseu Viseu www.esev.ipv.pt

ciências, matemática e informática

Universidade da Madeira Faculdade de Ciências da Vida Funchal www.uma.pt Faculdade de Ciências Exatas e da Engenharia Funchal www.uma.pt Universidade de Aveiro Aveiro www.ua.pt Universidade de Coimbra Faculdade de Ciências e Tecnologia Coimbra www.fct.uc.pt Faculdade de Farmácia Coimbra www.uc.pt/ffuc Faculdade de Letras Coimbra www.fl.uc.pt Faculdade de Medicina Coimbra www.uc.pt/fmuc Universidade de Évora Escola de Ciências e Tecnologia Évora www.uevora.pt Escola de Ciências Sociais Évora www.uevora.pt Universidade de Lisboa Faculdade de Ciências Lisboa www.fc.ulisboa.pt Instituto de Geografia e Ordenamento do Território Lisboa www.igot.ulisboa.pt/ Instituto Superior de Agronomia Lisboa www.isa.ulisboa.pt ISEG- LISBON SCHOOL OF ECONOMICS & MANAGEMENT Lisboa www.iseg.ulisboa.pt Instituto Superior Técnico Lisboa tecnico.ulisboa.pt/pt/ Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Escola de Ciências da Vida e do Ambiente Vila Real www.utad.pt Escola de Ciências e Tecnologia Vila Real www.utad.pt Universidade do Algarve Faculdade de Ciências e Tecnologia Faro www.fct.ualg.pt Faculdade de Economia Faro fe.ualg.pt Universidade do Minho Braga www.uminho.pt


diretório

LICENCIATURA – 1º CICLO (*)

65

Universidade do Porto Faculdade de Ciências Porto www.fc.up.pt

Instituto Politécnico de Coimbra Escola Superior Agrária de Coimbra Coimbra www.esac.pt

Instituto Superior de Tecnologias Avançadas de Lisboa Lisboa www.istec.pt

Faculdade de Letras Porto www.letras.up.pt

Escola Superior de Educação de Coimbra Coimbra www.esec.pt

Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar Porto www.icbas.up.pt

Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital Oliveira do Hospital www.estgoh.ipc.pt

Instituto Superior de Tecnologias Avançadas de Lisboa (Porto) Porto www.istec.pt

Universidade dos Açores Faculdade de Ciências e Tecnologia Ponta Delgada www.uac.pt

Coimbra Business School – ISCAC Coimbra http://www.iscac.pt

Universidade Nova de Lisboa Faculdade de Ciências e Tecnologia Caparica www.fct.unl.pt

UNIVERSITÁRIO PRIVADO Atlântica – Escola Universitária de Ciências Empresariais, Saúde, Tecnologias e Engenharia Barcarena www.uatlantica.pt Instituto Superior Miguel Torga Coimbra www.ismt.pt Instituto Universitário da Maia – ISMAI Avioso S. Pedro www.ismai.pt Instituto Universitário de Ciências da Saúde Gandra PRD www.cespu.pt Instituto Universitário Egas Moniz Monte da Caparica www.egasmoniz.edu.pt ISPA – Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Lisboa www.ispa.pt Universidade Autónoma de Lisboa Luís de Camões Lisboa www.autonoma.pt Universidade Católica Portuguesa Centro Regional das Beiras Viseu www.crb.ucp.pt Escola Superior de Biotecnologia Porto www.esb.ucp.pt/ Faculdade de Filosofia e Ciências Sociais Braga www2.braga.ucp.pt/ Universidade Europeia Lisboa www.europeia.pt/ Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias Lisboa www.ulusofona.pt Universidade Portucalense Infante D. Henrique Porto www.upt.pt

POLITÉCNICO PÚBLICO Instituto Politécnico de Bragança Escola Superior Agrária de Bragança Bragança www.esa.ipb.pt Escola Superior de Comunicação, Administração e Turismo de Mirandela Mirandela www.esact.ipb.pt Escola Superior de Tecnologia e de Gestão de Bragança Bragança www.estig.ipb.pt Instituto Politécnico de Castelo Branco Escola Superior de Tecnologia de Castelo Branco Castelo Branco www.ipcb.pt/estcb/escola-superior-de-tecnologia

Instituto Politécnico de Leiria Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar Peniche www.estm.ipleiria.pt Instituto Politécnico de Lisboa Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Lisboa www.isel.pt Instituto Politécnico de Santarém Escola Superior Agrária de Santarém Santarém si.esa.ipsantarem.pt Escola Superior de Gestão e Tecnologia de Santarém Santarém www.esg.ipsantarem.pt Instituto Politécnico de Setúbal Escola Superior de Ciências Empresariais Setúbal www.esce.ips.pt Escola Superior de Saúde Setúbal www.ess.ips.pt Escola Superior de Tecnologia de Setúbal Setúbal www.estsetubal.ips.pt Escola Superior de Tecnologia do Barreiro Lavradio www.estbarreiro.ips.pt Instituto Politécnico de Tomar Escola Superior de Tecnologia de Abrantes Abrantes www.esta.ipt.pt Instituto Politécnico de Viana do Castelo Escola Superior Agrária Ponte de Lima ww.esa.ipvc.pt Escola Superior de Tecnologia e Gestão Viana do Castelo www.estg.ipvc.pt Instituto Politécnico do Porto Escola Superior de Media Artes e Design Vila do Conde www.esmad.ipp.pt Escola Superior de Saúde Porto www.ess.ipp.pt/ Escola Superior de Tecnologia e Gestão Felgueiras www.estg.ipp.pt Instituto Superior de Engenharia do Porto Porto www.isep.ipp.pt/ Universidade de Aveiro Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda Águeda www.estga.ua.pt

POLITÉCNICO PRIVADO Escola Superior deTecnologias de Fafe Fafe www.iesfafe.pt/ Instituto Politécnico da Maia Escola Superior de Tecnologia e Gestão Avioso S. Pedro www.ipmaia.pt/ Instituto Superior D. Dinis Marinha Grande www.isdom.pt/

Instituto Superior Politécnico Gaya Escola Superior de Ciência e Tecnologia Vila Nova de Gaia ispgaya.pt ISEC Lisboa – Instituto Superior de Educação e Ciências Lisboa www.iseclisboa.pt ISLA – Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia Escola Superior de Tecnologia Vila Nova de Gaia www.islagaia.pt ISLA – Instituto Superior de Gestão e Administração de Santarém Santarém www.santarem.unisla.pt

engenharia, indústrias transformadoras e construção

UNIVERSITÁRIO PÚBLICO ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa Lisboa www.iscte-iul.pt/ Universidade Aberta Lisboa www.uab.pt Universidade da Beira Interior Covilhã www.ubi.pt Universidade da Madeira Faculdade de Ciências Exatas e da Engenharia Funchal www.uma.pt Universidade de Aveiro Aveiro www.ua.pt Universidade de Coimbra Faculdade de Ciências e Tecnologia Coimbra www.fct.uc.pt Universidade de Évora Escola de Ciências e Tecnologia Évora www.uevora.pt Universidade de Lisboa Faculdade de Ciências Lisboa www.fc.ulisboa.pt Instituto de Geografia e Ordenamento do Território Lisboa www.igot.ulisboa.pt/ Instituto Superior de Agronomia Lisboa www.isa.ulisboa.pt Instituto Superior Técnico Lisboa tecnico.ulisboa.pt/pt/ Instituto Superior Técnico (Tagus Park) Porto Salvo tecnico.ulisboa.pt/pt/ Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Escola de Ciências Agrárias e Veterinárias Vila Real www.utad.pt Escola de Ciências da Vida e do Ambiente Vila Real www.utad.pt Escola de Ciências e Tecnologia Vila Real www.utad.pt

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com


66

diretório

Universidade do Algarve Faculdade de Ciências e Tecnologia Faro www.fct.ualg.pt Universidade do Porto Faculdade de Ciências Porto www.fc.up.pt Faculdade de Engenharia Porto www.fe.up.pt

UNIVERSITÁRIO PRIVADO Atlântica – Escola Universitária de Ciências Empresariais, Saúde, Tecnologias e Engenharia Barcarena www.uatlantica.pt Instituto Superior Manuel Teixeira Gomes Portimão www.ismat.pt Instituto Universitário da Maia – ISMAI Avioso S. Pedro www.ismai.pt Universidade Autónoma de Lisboa Luís de Camões Lisboa www.autonoma.pt Universidade Católica Portuguesa Escola Superior de Biotecnologia Porto www.esb.ucp.pt/ Universidade Europeia Lisboa www.europeia.pt/ Universidade Fernando Pessoa Porto www.ufp.pt Universidade Lusíada Lisboa www.lis.ulusiada.pt Universidade Lusíada – Norte Universidade Lusíada – Norte – Vila Nova de Famalicão Vila Nova de Famalicão www.fam.ulusiada.pt Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias Lisboa www.ulusofona.pt Universidade Lusófona do Porto Porto www.ulp.pt

POLITÉCNICO PÚBLICO

LICENCIATURA – 1º CICLO (*) Instituto Politécnico de Coimbra Escola Superior Agrária de Coimbra Coimbra www.esac.pt

Universidade do Algarve Escola Superior de Saúde Faro ess.ualg.pt/

Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital Oliveira do Hospital www.estgoh.ipc.pt

Instituto Superior de Engenharia Faro ise.ualg.pt/pt

Instituto Superior de Engenharia de Coimbra Coimbra www.isec.pt Instituto Politécnico de Leiria Escola Superior de Tecnologia e Gestão Leiria www.estg.ipleiria.pt Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar Peniche www.estm.ipleiria.pt Instituto Politécnico de Lisboa Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa Lisboa www.estesl.ipl.pt Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Lisboa www.isel.pt Instituto Politécnico de Portalegre Escola Superior de Tecnologia e Gestão Portalegre http://www.estgp.pt Instituto Politécnico de Santarém Escola Superior Agrária de Santarém Santarém si.esa.ipsantarem.pt Instituto Politécnico de Setúbal Escola Superior de Tecnologia de Setúbal Setúbal www.estsetubal.ips.pt Escola Superior de Tecnologia do Barreiro Lavradio www.estbarreiro.ips.pt Instituto Politécnico de Tomar Escola Superior de Tecnologia de Abrantes Abrantes www.esta.ipt.pt

Instituto Superior de Entre Douro e Vouga Santa Maria da Feira www.isvouga.pt Instituto Superior Politécnico Gaya Escola Superior de Ciência e Tecnologia Vila Nova de Gaia ispgaya.pt ISEC Lisboa – Instituto Superior de Educação e Ciências Lisboa www.iseclisboa.pt

agricultura

UNIVERSITÁRIO PÚBLICO Universidade de Évora Escola de Ciências e Tecnologia Évora www.uevora.pt Universidade de Lisboa Faculdade de Medicina Veterinária Lisboa www.fmv.ulisboa.pt

Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Escola de Ciências Agrárias e Veterinárias Vila Real www.utad.pt

Escola Superior de Tecnologia e Gestão Viana do Castelo www.estg.ipvc.pt

Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego Lamego www.estgl.ipv.pt Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu Viseu www.estv.ipv.pt Instituto Politécnico do Cávado e do Ave Escola Superior de Tecnologia Arcozelo www.est.ipca.pt Instituto Politécnico do Porto Escola Superior de Saúde Porto www.ess.ipp.pt/ Escola Superior de Tecnologia e Gestão Felgueiras www.estg.ipp.pt/

Escola Superior de Tecnologia e de Gestão de Bragança Bragança www.estig.ipb.pt

Instituto Superior de Engenharia do Porto Porto www.isep.ipp.pt/

Instituto Politécnico de Castelo Branco Escola Superior Agrária de Castelo Branco Castelo Branco www.ipcb.pt/esacb/escola-superior-agrária

Universidade de Aveiro Escola Superior de Design, Gestão e Tecnologias da Produção de Aveiro–Norte Oliveira de Azeméis www.ua.pt/esan/

Escola Superior de Tecnologia de Castelo Branco Castelo Branco www.ipcb.pt/estcb/escola-superior-de-tecnologia

Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda Águeda www.estga.ua.pt

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

Instituto Superior D. Dinis Marinha Grande www.isdom.pt/

Instituto Politécnico de Viana do Castelo Escola Superior Agrária Ponte de Lima www.esa.ipvc.pt

Instituto Politécnico da Guarda Escola Superior de Tecnologia e Gestão Guarda http://www.estg.ipg.pt/

Instituto Politécnico de Bragança Escola Superior Agrária de Bragança Bragança www.esa.ipb.pt

Instituto Politécnico Jean Piaget do Sul Escola Superior de Tecnologia e Gestão Jean Piaget Almada www.ipiaget.org

Instituto Superior de Agronomia Lisboa www.isa.ulisboa.pt

Instituto Politécnico de Viseu Escola Superior Agrária de Viseu Viseu www.esav.ipv.pt

Escola Superior de Tecnologia e de Gestão Beja www.ipbeja.pt/UnidadesOrganicas/ESTIG/Paginas/ default.aspx

Escola Superior de Atividades Imobiliárias Lisboa www.esai.pt

Escola Superior de Tecnologia de Tomar Tomar www.estt.ipt.pt

Escola Superior Náutica Infante D. Henrique Paço D’ Arcos www.enautica.pt

Instituto Politécnico de Beja Escola Superior Agrária Beja www.ipbeja.pt/UnidadesOrganicas/ESA/Paginas/default. aspx

POLITÉCNICO PRIVADO

Universidade do Algarve Faculdade de Ciências e Tecnologia Faro fct.ualg.pt/pt Universidade do Porto Faculdade de Ciências Porto www.fc.up.pt Universidade dos Açores Faculdade de Ciências Agrárias e do Ambiente Angra do Heroísmo www.uac.pt

UNIVERSITÁRIO PRIVADO Escola Universitária Vasco da Gama Coimbra www.euvg.pt Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias Lisboa www.ulusofona.pt

POLITÉCNICO PÚBLICO Instituto Politécnico de Beja Escola Superior Agrária Beja www.ipbeja.pt/UnidadesOrganicas/ESA/ Paginas/default.aspx Instituto Politécnico de Bragança Escola Superior Agrária de Bragança Bragança www.esa.ipb.pt


diretório

LICENCIATURA – 1º CICLO (*) Instituto Politécnico de Castelo Branco Escola Superior Agrária de Castelo Branco Castelo Branco www.ipcb.pt/esacb/escola-superior-agrária

Universidade do Porto Faculdade de Ciências da Nutrição e da Alimentação Porto www.fcna.up.pt

Instituto Politécnico de Beja Escola Superior de Educação Beja https://www.ipbeja.pt/UnidadesOrganicas/ESE/Paginas/default.aspx

Instituto Politécnico de Coimbra Escola Superior Agrária de Coimbra Coimbra www.esac.pt

Universidade dos Açores Faculdade de Ciências Sociais e Humanas Ponta Delgada www.uac.pt

Escola Superior de Saúde Beja www.essb.ipbeja.pt

Instituto Politécnico de Portalegre Escola Superior Agrária de Elvas Portalegre www.esaelvas.pt

Universidade Nova de Lisboa Faculdade de Ciências Médicas Lisboa www.fcm.unl.pt

Instituto Politécnico de Santarém Escola Superior Agrária de Santarém Santarém si.esa.ipsantarem.pt Instituto Politécnico de Viana do Castelo Escola Superior Agrária Ponte de Lima www.esa.ipvc.pt Instituto Politécnico de Viseu Escola Superior Agrária de Viseu Viseu www.esav.ipv.pt

saúde e proteção social

UNIVERSITÁRIO PÚBLICO ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa Lisboa www.iscte-iul.pt/ Universidade da Beira Interior Covilhã www.ubi.pt Universidade de Coimbra Faculdade de Farmácia Coimbra www.uc.pt/ffuc Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação Coimbra www.fpce.uc.pt Universidade de Évora Escola de Ciências e Tecnologia Évora www.uevora.pt

Instituto Politécnico de Bragança Escola Superior de Educação de Bragança Bragança www.ese.ipb.pt

UNIVERSITÁRIO PRIVADO Atlântica – Escola Universitária de Ciências Empresariais, Saúde, Tecnologias e Engenharia Barcarena www.uatlantica.pt Instituto Superior de Estudos Interculturais e Transdisciplinares de Viseu Lordosa www.ipiaget.org Instituto Superior de Serviço Social do Porto Senhora da Hora www.isssp.pt Instituto Superior Miguel Torga Coimbra www.ismt.pt Instituto Universitário de Ciências da Saúde Gandra PRD www.cespu.pt Instituto Universitário Egas Moniz Monte da Caparica www.egasmoniz.edu.pt Universidade Católica Portuguesa Escola Superior de Biotecnologia Porto www.esb.ucp.pt/ Faculdade de Ciências Humanas Lisboa www.fch.lisboa.ucp.pt/ Faculdade de Filosofia e Ciências Sociais Braga www.braga.ucp.pt Universidade Fernando Pessoa Porto www.ufp.pt

Faculdade de Farmácia Lisboa www.ff.ulisboa.pt

Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias Lisboa www.ulusofona.pt

Faculdade de Motricidade Humana Cruz Quebrada www.fmh.ulisboa.pt Faculdade de Psicologia Lisboa www.psicologia.ulisboa.pt/ Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas Lisboa www.iscsp.ulisboa.pt Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Escola de Ciências da Vida e do Ambiente Vila Real www.utad.pt Escola de Ciências Humanas e Sociais Vila Real www.utad.pt Universidade do Minho Braga www.uminho.pt

Instituto Politécnico de Castelo Branco Escola Superior de Educação de Castelo Branco Castelo Branco http://www.ipcb.pt/esecb/escola-superior-de-educação Escola Superior de Saúde Dr. Lopes Dias Castelo Branco www.ipcb.pt/esald/escola-superior-de-saude-dr-lopesdias Instituto Politécnico de Coimbra Escola Superior de Educação de Coimbra Coimbra www.esec.pt

Instituto Politécnico de Leiria Escola Superior de Educação e Ciências Sociais Leiria www.esecs.ipleiria.pt Escola Superior de Saúde Leiria www.esslei.ipleiria.pt Escola Superior de Tecnologia e Gestão Leiria www.estg.ipleiria.pt Instituto Politécnico de Lisboa Escola Superior de Educação Lisboa www.eselx.ipl.pt Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa Lisboa www.estesl.ipl.pt Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Lisboa www.isel.pt

Universidade Lusíada Lisboa www.lis.ulusiada.pt

Faculdade de Medicina Dentária Lisboa www.fmd.ulisboa.pt

Escola Superior de Saúde de Bragança Bragança www.essa.ipb.pt

Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra Coimbra www.estescoimbra.pt

Universidade de Lisboa Faculdade de Ciências Lisboa www.fc.ulisboa.pt

Faculdade de Medicina Lisboa www.medicina.ulisboa.pt

67

Universidade Lusófona do Porto Porto www.ulp.pt Universidade Portucalense Infante D. Henrique Porto www.upt.pt

POLITÉCNICO PÚBLICO Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Coimbra www.esenfc.pt Escola Superior de Enfermagem de Lisboa Lisboa www.esel.pt Escola Superior de Enfermagem do Porto Porto portal.esenf.pt Instituto Politécnico da Guarda Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto Guarda www.esecd.ipg.pt

Instituto Politécnico de Portalegre Escola Superior de Educação e Ciências Sociais Portalegre http://www.esep.pt Escola Superior de Saúde Portalegre www.essp.pt Instituto Politécnico de Santarém Escola Superior de Educação de Santarém Santarém si.ese.ipsantarem.pt Escola Superior de Saúde de Santarém Santarém si.essaude.ipsantarem.pt Instituto Politécnico de Setúbal Escola Superior de Educação Setúbal www.ese.ips.pt Escola Superior de Saúde Setúbal www.ess.ips.pt Instituto Politécnico de Viana do Castelo Escola Superior de Educação Viana do Castelo www.ese.ipvc.pt Escola Superior de Saúde Viana do Castelo www.ess.ipvc.pt

Escola Superior de Saúde da Guarda Guarda www.ess.ipg.pt

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com


68

diretório

LICENCIATURA – 1º CICLO (*)

Instituto Politécnico de Viseu Escola Superior de Educação de Viseu Viseu www.esev.ipv.pt

Escola Superior de Saúde Atlântica Barcarena www.essatla.pt/

Universidade de Lisboa Faculdade de Motricidade Humana Cruz Quebrada www.fmh.ulisboa.pt

Escola Superior de Saúde de Viseu Viseu www.essv.ipv.pt

Escola Superior de Saúde da Cruz Vermelha Portuguesa – Lisboa Lisboa esscvp.eu

Instituto Superior de Agronomia Lisboa www.isa.ulisboa.pt

Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego Lamego www.estgl.ipv.pt Instituto Politécnico do Porto Escola Superior de Educação Porto www.ese.ipp.pt Escola Superior de Saúde Porto www.ess.ipp.pt/ Universidade da Madeira Escola Superior de Saúde Funchal www.uma.pt Universidade de Aveiro Escola Superior de Saúde de Aveiro Aveiro www.ua.pt/essua Universidade de Évora Escola Superior de Enfermagem São João de Deus Évora www.esesjd.uevora.pt/ Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Escola Superior de Saúde Vila Real www.utad.pt/ess/ Universidade do Algarve Escola Superior de Educação e Comunicação Faro esec.ualg.pt/ Escola Superior de Saúde Faro ess.ualg.pt/

Escola Superior de Saúde de Santa Maria Porto www.santamariasaude.pt

Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Escola de Ciências da Vida e do Ambiente Vila Real www.utad.pt

Escola Superior de Saúde de Alcoitão Alcabideche www.essa.pt/

Escola de Ciências Humanas e Sociais Vila Real www.utad.pt

Escola Superior de Saúde Egas Moniz Monte da Caparica www.egasmoniz.com.pt/pt-pt.aspx

Universidade do Algarve Faculdade de Ciências e Tecnologia Faro www.fct.ualg.pt

Escola Superior de Saúde Jean Piaget de Vila Nova de Gaia Vila Nova de Gaia www.ipiaget.org Escola Superior de Saúde Jean Piaget de Viseu Lordosa www.ipiaget.org Escola Superior de Saúde Norte da Cruz Vermelha Portuguesa Oliveira de Azeméis www.essnortecvp.pt/pt/ Instituto Politécnico da Lusofonia Escola Superior de Saúde Ribeiro Sanches Lisboa www.ipluso.pt/ Instituto Politécnico Jean Piaget do Sul Escola Superior de Saúde Jean Piaget do Algarve Silves www.ipiaget.org Instituto Superior de Ciências Educativas Ramada www.isce.pt

Universidade do Minho Escola Superior de Enfermagem Braga www.ese.uminho.pt

ISAVE – Instituto Superior de Saúde Amares www.isave.pt

Universidade dos Açores Escola Superior de Saúde – Angra do Heroismo Angra do Heroismo www.uac.pt

Universidade Católica Portuguesa Instituto de Ciências da Saúde (Lisboa) Lisboa ics.lisboa.ucp.pt/pt-pt

Escola Superior de Saúde – Ponta Delgada Ponta Delgada www.uac.pt

Instituto de Ciências da Saúde (Porto) Porto www.saude.porto.ucp.pt/

POLITÉCNICO PRIVADO CESPU – Instituto Politécnico de Saúde do Norte Escola Superior de Saúde do Vale do Ave Vila Nova de Famalicão www.cespu.pt Escola Superior de Saúde do Vale do Sousa Gandra PRD www.cespu.pt Escola Superior de Educação de Fafe Fafe www.iesfafe.pt/ Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti Porto www.esepf.pt/ Escola Superior de Enfermagem Cruz Vermelha Portuguesa – Alto Tâmega Chaves www.esechaves.pt Escola Superior de Enfermagem de São José de Cluny Funchal www.esesjcluny.pt Escola Superior de Enfermagem de São Francisco das Misericórdias Lisboa www.enfermagem.edu.pt

Universidade Fernando Pessoa Escola Superior de Saúde Porto www.ufp.pt

serviços

UNIVERSITÁRIO PÚBLICO Universidade da Beira Interior Covilhã www.ubi.pt Universidade da Madeira Faculdade de Ciências Sociais Funchal www.uma.pt Universidade de Aveiro Aveiro www.ua.pt Universidade de Coimbra Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física Coimbra www.uc.pt/fcdef Universidade de Évora Escola de Ciências e Tecnologia Évora www.uevora.pt Escola de Ciências Sociais Évora www.uevora.pt

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

Universidade do Porto Faculdade de Ciências Porto www.fc.up.pt Faculdade de Desporto Porto www.fade.up.pt Universidade dos Açores Faculdade de Ciências Agrárias e do Ambiente Angra do Heroísmo www.uac.pt Faculdade de Economia e Gestão Ponta Delgada www.uac.pt

UNIVERSITÁRIO PÚBLICO MILITAR E POLICIAL Instituto Universitário Militar Escola Naval Almada escolanaval.marinha.pt/pt

UNIVERSITÁRIO PRIVADO Instituto Superior de Estudos Interculturais e Transdisciplinares de Almada Almada www.ipiaget.org Instituto Superior Manuel Teixeira Gomes Portimão www.ismat.pt Instituto Universitário da Maia – ISMAI Avioso S. Pedro www.ismai.pt Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Filosofia e Ciências Sociais Braga www.braga.ucp.pt Universidade Europeia Lisboa www.europeia.pt/ Universidade Fernando Pessoa Porto www.ufp.pt Universidade Lusíada Lisboa www.lis.ulusiada.pt Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias Lisboa www.ulusofona.pt Universidade Lusófona do Porto Porto www.ulp.pt Universidade Portucalense Infante D. Henrique Porto www.upt.pt


diretório

LICENCIATURA – 1º CICLO (*)

POLITÉCNICO PÚBLICO Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril Estoril www.eshte.pt Escola Superior Náutica Infante D. Henrique Paço D’ Arcos www.enautica.pt Instituto Politécnico da Guarda Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto Guarda www.esecd.ipg.pt Escola Superior de Tecnologia e Gestão Guarda http://www.estg.ipg.pt/ Escola Superior de Turismo e Hotelaria Seia www.esth.ipg.pt Instituto Politécnico de Beja Escola Superior Agrária Beja https://www.ipbeja.pt/UnidadesOrganicas/ESA/Paginas/default.aspx Escola Superior de Educação Beja https://www.ipbeja.pt/UnidadesOrganicas/ESE/Paginas/ default.aspx Escola Superior de Tecnologia e de Gestão Beja www.ipbeja.pt/UnidadesOrganicas/ESTIG/Paginas/ default.aspx Instituto Politécnico de Bragança Escola Superior Agrária de Bragança Bragança www.esa.ipb.pt Escola Superior de Comunicação, Administração e Turismo de Mirandela Mirandela www.esact.ipb.pt Escola Superior de Educação de Bragança Bragança www.ese.ipb.pt Instituto Politécnico de Castelo Branco Escola Superior Agrária de Castelo Branco Castelo Branco www.ipcb.pt/esacb/escola-superior-agrária Escola Superior de Educação de Castelo Branco Castelo Branco http://www.ipcb.pt/esecb/escola-superior-de-educação Escola Superior de Gestão de Idanha-a-Nova Idanha-a-Nova www.ipcb.pt/esgin/escola-superior-de-gestao Instituto Politécnico de Coimbra Escola Superior Agrária de Coimbra Coimbra www.esac.pt Escola Superior de Educação de Coimbra Coimbra www.esec.pt Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra Coimbra www.estescoimbra.pt Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital Oliveira do Hospital www.estgoh.ipc.pt Instituto Politécnico de Leiria Escola Superior de Educação e Ciências Sociais Leiria www.esecs.ipleiria.pt Escola Superior de Tecnologia e Gestão Leiria www.estg.ipleiria.pt Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar Peniche www.estm.ipleiria.pt Instituto Politécnico de Lisboa Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa Lisboa www.estesl.ipl.pt

Instituto Politécnico de Portalegre Escola Superior de Educação e Ciências Sociais Portalegre http://www.esep.pt Instituto Politécnico de Santarém Escola Superior Agrária de Santarém Santarém www.siesa.ipsantarem.pt Escola Superior de Desporto de Rio Maior Rio Maior www.esd.ipsantarem.pt Instituto Politécnico de Setúbal Escola Superior de Educação Setúbal www.ese.ips.pt Instituto Politécnico de Tomar Escola Superior de Gestão de Tomar Tomar www.esgt.ipt.pt Instituto Politécnico de Viana do Castelo Escola Superior de Desporto e Lazer Melgaço portal.ipvc.pt/portal/page/portal/esdl Escola Superior de Tecnologia e Gestão Viana do Castelo www.estg.ipvc.pt Instituto Politécnico de Viseu Escola Superior de Educação de Viseu Viseu www.esev.ipv.pt Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego Lamego www.estgl.ipv.pt

69

Instituto Politécnico da Maia Escola Superior de Ciências Sociais, Educação e Desporto Avioso S. Pedro www.ipmaia.pt/ Escola Superior de Tecnologia e Gestão Avioso S. Pedro www.ipmaia.pt/ ISAG - European Business School Porto www.isag.pt Instituto Superior de Administração e Línguas Funchal www.isal.pt Instituto Superior de Ciências da Informação e da Administração Aveiro www.iscia.edu.pt Instituto Superior de Ciências Educativas Ramada www.isce.pt Instituto Superior de Ciências Educativas do Douro Penafiel www.iscedouro.pt/ Instituto Superior de Ciências Empresariais e do Turismo Porto www.iscet.pt/ Instituto Superior de Novas Profissões Lisboa www.inp.pt

Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu Viseu www.estv.ipv.pt

Instituto Superior Politécnico Gaya Escola Superior de Desenvolvimento Social e Comunitário Vila Nova de Gaia www.ispgaya.pt

Instituto Politécnico do Cávado e do Ave Escola Superior de Hotelaria e Turismo Arcozelo esht.ipca.pt

ISEC Lisboa – Instituto Superior de Educação e Ciências Lisboa www.iseclisboa.pt ISLA – Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia Escola Superior de Gestão Vila Nova de Gaia www.islagaia.pt

Instituto Politécnico do Porto Escola Superior de Educação Porto www.ese.ipp.pt Escola Superior de Hotelaria e Turismo Vila do Conde www.esht.ipp.pt/ Escola Superior de Saúde Porto www.ess.ipp.pt/ Escola Superior de Tecnologia e Gestão Felgueiras www.estg.ipp.pt/ Universidade da Madeira Escola Superior de Tecnologia e Gestão Funchal estg.uma.pt Universidade do Algarve Escola Superior de Educação e Comunicação Faro esec.ualg.pt/ Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo Faro esght.ualg.pt/ Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo (Portimão) Portimão esght.ualg.pt

POLITÉCNICO PRIVADO Escola Superior de Educação de Fafe Fafe www.iesfafe.pt/ Escola Superior de Tecnologias de Fafe Fafe www.iesfafe.pt Instituto Politécnico da Lusofonia Escola Superior de Ciências da Administração Lisboa www.ipluso.pt/

Escola Superior de Tecnologia Vila Nova de Gaia www.islagaia.pt ISLA – Instituto Superior de Gestão e Administração de Leiria Leiria www.islaleiria.pt ISLA – Instituto Superior de Gestão e Administração de Santarém Santarém www.santarem.unisla.pt

desconhecido ou não especificado

UNIVERSITÁRIO PÚBLICO Universidade de Lisboa Faculdade de Belas-Artes Lisboa http://www.belasartes.ulisboa.pt/ Faculdade de Ciências Lisboa www.fc.ulisboa.pt Faculdade de Direito Lisboa www.fd.ulisboa.pt Faculdade de Letras Lisboa www.letras.ulisboa.pt Faculdade de Motricidade Humana Cruz Quebrada www.fmh.ulisboa.pt Faculdade de Psicologia Lisboa www.psicologia.ulisboa.pt/ Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas Lisboa www.iscsp.ulisboa.pt ISEG- LISBON SCHOOL OF ECONOMICS & MANAGEMENT Lisboa www.iseg.ulisboa.pt

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com


70

diretório

MESTRADO INTEGRADO (*) artes e humanidades

UNIVERSITÁRIO PRIVADO Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Teologia Lisboa www.ft.lisboa.ucp.pt Faculdade de Teologia (Braga) Braga www.braga.ucp.pt Faculdade de Teologia (Porto) Porto teologia.porto.ucp.pt/

ciências sociais, comércio e direito

UNIVERSITÁRIO PÚBLICO Universidade de Coimbra Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação Coimbra www.fpce.uc.pt Universidade de Lisboa Faculdade de Psicologia Lisboa www.psicologia.ulisboa.pt/

MESTRADO INTEGRADO (*) Universidade Nova de Lisboa Faculdade de Ciências e Tecnologia Caparica www.fct.unl.pt

engenharia, indústrias transformadoras e construção

UNIVERSITÁRIO PÚBLICO ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa Lisboa www.iscte-iul.pt/ Universidade da Beira Interior Covilhã www.ubi.pt Universidade de Aveiro Aveiro www.ua.pt Universidade de Coimbra Faculdade de Ciências e Tecnologia Coimbra www.fct.uc.pt Universidade de Évora Escola de Artes Évora www.uevora.pt

Universidade do Minho Braga www.uminho.pt

Universidade de Lisboa Faculdade de Arquitetura Lisboa www.fa.ulisboa.pt

Universidade do Porto Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação Porto www.fpce.up.pt

Faculdade de Ciências Lisboa www.fc.ulisboa.pt

Universidade Autónoma de Lisboa Luís de Camões Lisboa www.autonoma.pt Universidade Fernando Pessoa Porto www.ufp.pt Universidade Lusíada Lisboa www.lis.ulusiada.pt Universidade Lusíada – Norte Universidade Lusíada – Norte – Porto Porto www.por.ulusiada.pt Universidade Lusíada – Norte – Vila Nova de Famalicão Vila Nova de Famalicão www.fam.ulusiada.pt Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias Lisboa www.ulusofona.pt Universidade Lusófona do Porto Porto www.ulp.pt

agricultura

UNIVERSITÁRIO PÚBLICO Universidade de Évora Escola de Ciências e Tecnologia Évora www.uevora.pt Universidade de Lisboa Faculdade de Medicina Veterinária Lisboa www.fmv.ulisboa.pt

Instituto Superior Técnico Lisboa tecnico.ulisboa.pt/pt/

Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Escola de Ciências Agrárias e Veterinárias Vila Real www.utad.pt

ISPA – Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Lisboa www.ispa.pt

Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Escola de Ciências e Tecnologia Vila Real www.utad.pt

Universidade do Porto Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar Porto www.icbas.up.pt

ciências, matemática e informática

Universidade do Algarve Faculdade de Ciências e Tecnologia Faro www.fct.ualg.pt

UNIVERSITÁRIO PRIVADO

UNIVERSITÁRIO PÚBLICO Universidade de Aveiro Aveiro www.ua.pt Universidade de Coimbra Faculdade de Ciências e Tecnologia Coimbra www.fct.uc.pt Universidade de Évora Escola de Ciências e Tecnologia Évora www.uevora.pt Universidade de Lisboa Faculdade de Ciências Lisboa www.fc.ulisboa.pt Instituto Superior Técnico Lisboa tecnico.ulisboa.pt/pt/ Universidade do Algarve Faculdade de Ciências e Tecnologia Faro www.fct.ualg.pt

Universidade do Minho Braga www.uminho.pt Universidade do Porto Faculdade de Arquitetura Porto www.fa.up.pt Faculdade de Ciências Porto www.fc.up.pt Faculdade de Engenharia Porto www.fe.up.pt

Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias Lisboa www.ulusofona.pt

saúde e proteção social

UNIVERSITÁRIO PÚBLICO Universidade da Beira Interior Covilhã www.ubi.pt Universidade de Coimbra Faculdade de Farmácia Coimbra www.uc.pt/ffuc

Universidade Nova de Lisboa Faculdade de Ciências e Tecnologia Caparica www.fct.unl.pt

Faculdade de Medicina Coimbra www.uc.pt/fmuc

UNIVERSITÁRIO PRIVADO Escola Superior Artística do Porto Porto www.esap.pt Escola Superior Gallaecia Vila Nova de Cerveira www.esg.pt

Universidade do Porto Faculdade de Ciências Porto www.fc.up.pt

Instituto Superior Manuel Teixeira Gomes Portimão www.ismat.pt Instituto Universitário Egas Moniz Monte da Caparica www.egasmoniz.edu.pt

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

Escola Universitária Vasco da Gama Coimbra www.euvg.pt

Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar Porto www.icbas.up.pt

Universidade do Minho Braga www.uminho.pt

Faculdade de Engenharia Porto www.fe.up.pt

UNIVERSITÁRIO PRIVADO

Universidade de Lisboa Faculdade de Farmácia Lisboa www.ff.ulisboa.pt Faculdade de Medicina Lisboa www.medicina.ulisboa.pt Faculdade de Medicina Dentária Lisboa www.fmd.ulisboa.pt Universidade do Algarve Faculdade de Ciências e Tecnologia Faro www.fct.ualg.pt Universidade do Minho Braga www.uminho.pt


MESTRADO INTEGRADO (*) Universidade do Porto Faculdade de Farmácia Porto www.ff.up.pt Faculdade de Medicina Porto www.med.up.pt Faculdade de Medicina Dentária Porto www.fmd.up.pt Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar Porto www.icbas.up.pt Universidade Nova de Lisboa Faculdade de Ciências Médicas Lisboa www.fcm.unl.pt

UNIVERSITÁRIO PRIVADO Instituto Universitário de Ciências da Saúde Gandra PRD www.cespu.pt Instituto Universitário Egas Moniz Monte da Caparica www.egasmoniz.edu.pt Universidade Católica Portuguesa Centro Regional das Beiras Viseu www.crb.ucp.pt Universidade Fernando Pessoa Porto www.ufp.pt Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias Lisboa www.ulusofona.pt

serviços

UNIVERSITÁRIO PÚBLICO Universidade de Aveiro Aveiro www.ua.pt Universidade de Coimbra Faculdade de Ciências e Tecnologia Coimbra www.fct.uc.pt Universidade de Lisboa Faculdade de Ciências Lisboa www.fc.ulisboa.pt Instituto Superior Técnico Lisboa tecnico.ulisboa.pt/pt/ Universidade do Algarve Faculdade de Ciências e Tecnologia Faro www.fct.ualg.pt Universidade do Porto Faculdade de Engenharia Porto www.fe.up.pt Universidade Nova de Lisboa Faculdade de Ciências e Tecnologia Caparica www.fct.unl.pt

UNIVERSITÁRIO PÚBLICO MILITAR E POLICIAL Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna Lisboa www.iscpsi.pt Instituto Universitário Militar Academia da Força Aérea Pêro Pinheiro www.academiafa.edu.pt/unidade-10D00

CURSO TÉCNICO SUPERIOR PROFISSIONAL (*) educação

POLITÉCNICO PÚBLICO Instituto Politécnico da Guarda Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto Guarda www.esecd.ipg.pt Instituto Politécnico de Viana do Castelo Escola Superior de Educação Viana do Castelo www.ese.ipvc.pt Instituto Politécnico do Porto Escola Superior de Educação Porto www.ese.ipp.pt

POLITÉCNICO PRIVADO Instituto Superior de Ciências Educativas Ramada www.isce.pt

artes e humanidades

POLITÉCNICO PÚBLICO Instituto Politécnico da Guarda Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto Guarda www.esecd.ipg.pt Instituto Politécnico de Beja Escola Superior de Educação Beja https://www.ipbeja.pt/UnidadesOrganicas/ESE/ Paginas/default.aspx Instituto Politécnico de Bragança Escola Superior de Comunicação, Administração e Turismo de Mirandela Mirandela www.esact.ipb.pt Escola Superior de Educação de Bragança Bragança www.ese.ipb.pt Instituto Politécnico de Castelo Branco Escola Superior de Artes Aplicadas Castelo Branco www.ipcb.pt/esart/escola-superior-de-artes-aplicadas Escola Superior de Educação de Castelo Branco Castelo Branco www.ipcb.pt/esecb/escola-superior-de-educação

diretório Instituto Politécnico de Tomar Escola Superior de Tecnologia de Abrantes Abrantes www.esta.ipt.pt Escola Superior de Tecnologia de Tomar Tomar www.estt.ipt.pt Instituto Politécnico de Viana do Castelo Escola Superior de Educação Viana do Castelo www.ese.ipvc.pt Escola Superior de Tecnologia e Gestão Viana do Castelo www.estg.ipvc.pt Instituto Politécnico de Viseu Escola Superior de Educação de Viseu Viseu www.esev.ipv.pt Instituto Politécnico do Cávado e do Ave Escola Técnica Superior Profissional Braga etesp.ipca.pt Instituto Politécnico do Porto Escola Superior de Educação Porto www.ese.ipp.pt Escola Superior de Media Artes e Design Vila do Conde www.ipp.pt Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo Porto www.esmae-ipp.pt Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto S. Mamede de Infesta www.iscap.ipp.pt/ Universidade de Aveiro Escola Superior de Design, Gestão e Tecnologias da Produção de Aveiro–Norte Oliveira de Azeméis www.ua.pt/esan/

POLITÉCNICO PRIVADO Escola Superior de Artes e Design Matosinhos www.esad.pt Escola Superior de Educação João de Deus Lisboa www.joaodedeus.pt/

Escola Superior de Tecnologia de Castelo Branco Castelo Branco www.ipcb.pt/estcb/escola-superior-de-tecnologia

Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti Porto www.esepf.pt/

Instituto Politécnico de Leiria Escola Superior de Artes e Design Caldas da Rainha www.esad.ipleiria.pt

Escola Superior de Educação Jean Piaget de Arcozelo Vila Nova de Gaia www.ipiaget.org

Escola Superior de Educação e Ciências Sociais Leiria www.esecs.ipleiria.pt

Escola Superior deTecnologias de Fafe Fafe www.iesfafe.pt/

Instituto Politécnico de Portalegre Escola Superior de Educação e Ciências Sociais Portalegre http://www.esep.pt

Instituto Politécnico da Lusofonia Escola Superior de Comunicação, Inovação e Artes Lisboa www.ipluso.pt/

Escola Superior de Tecnologia e Gestão Portalegre http://www.estgp.pt

Instituto Politécnico da Maia Escola Superior de Tecnologia e Gestão Avioso S. Pedro www.ipmaia.pt/

Instituto Politécnico de Santarém Escola Superior de Educação de Santarém Santarém si.ese.ipsantarem.pt

Instituto Politécnico Jean Piaget do Sul Escola Superior de Educação Jean Piaget de Almada Almada www.ipiaget.org

Instituto Politécnico de Setúbal Escola Superior de Educação Setúbal www.ese.ips.pt

Instituto Superior D. Dinis Marinha Grande www.isdom.pt/

Academia Militar Lisboa academiamilitar.pt/ Escola Naval Almada escolanaval.marinha.pt/pt Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

71


72

CURSO TÉCNICO SUPERIOR PROFISSIONAL (*)

diretório Instituto Superior de Ciências da Informação e da Administração Aveiro www.iscia.edu.pt Instituto Superior de Ciências Educativas Ramada www.isce.pt Instituto Superior de Ciências Educativas do Douro Penafiel www.iscedouro.pt/ Instituto Superior de Novas Profissões Lisboa www.inp.pt Instituto Superior de Tecnologias Avançadas de Lisboa Lisboa www.istec.pt

Instituto Politécnico de Leiria Escola Superior de Educação e Ciências Sociais Leiria www.esecs.ipleiria.pt Escola Superior de Tecnologia e Gestão Leiria www.estg.ipleiria.pt Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar Peniche www.estm.ipleiria.pt Instituto Politécnico de Portalegre Escola Superior de Tecnologia e Gestão Portalegre http://www.estgp.pt Instituto Politécnico de Santarém Escola Superior de Desporto de Rio Maior Rio Maior www.esd.ipsantarem.pt

Instituto Superior de Tecnologias Avançadas de Lisboa (Porto) Porto www.istec.pt

Escola Superior de Gestão e Tecnologia de Santarém Santarém www.esg.ipsantarem.pt

ISEC Lisboa – Instituto Superior de Educação e Ciências Lisboa www.iseclisboa.pt

Instituto Politécnico de Setúbal Escola Superior de Ciências Empresariais Setúbal www.esce.ips.pt

ISLA – Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia Escola Superior de Tecnologia Vila Nova de Gaia www.islagaia.pt

Escola Superior de Educação Setúbal www.ese.ips.pt

ciências sociais, comércio e direito

POLITÉCNICO PÚBLICO Instituto Politécnico da Guarda Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto Guarda www.esecd.ipg.pt Escola Superior de Saúde da Guarda Guarda www.ess.ipg.pt

Escola Superior de Tecnologia de Setúbal Setúbal www.estsetubal.ips.pt Instituto Politécnico de Tomar Escola Superior de Gestão de Tomar Tomar www.esgt.ipt.pt Instituto Politécnico de Viana do Castelo Escola Superior Agrária Ponte de Lima www.esa.ipvc.pt Escola Superior de Ciências Empresariais Valença www.esce.ipvc.pt

Escola Superior de Tecnologia e Gestão Guarda http://www.estg.ipg.pt/

Escola Superior de Tecnologia e Gestão Viana do Castelo www.estg.ipvc.pt

Instituto Politécnico de Beja Escola Superior de Educação Beja https://www.ipbeja.pt/UnidadesOrganicas/ESE/Paginas/ default.aspx

Instituto Politécnico de Viseu Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego Lamego www.estgl.ipv.pt

Escola Superior de Tecnologia e de Gestão Beja www.ipbeja.pt/UnidadesOrganicas/ESTIG/Paginas/ default.aspx Instituto Politécnico de Bragança Escola Superior de Comunicação, Administração e Turismo de Mirandela Mirandela www.esact.ipb.pt Escola Superior de Educação de Bragança Bragança www.ese.ipb.pt Escola Superior de Tecnologia e de Gestão de Bragança Bragança www.estig.ipb.pt Instituto Politécnico de Castelo Branco Escola Superior de Educação de Castelo Branco Castelo Branco http://www.ipcb.pt/esecb/escola-superior-de-educação Escola Superior de Gestão de Idanha-a-Nova Idanha-a-Nova www.ipcb.pt/esgin/escola-superior-de-gestao Instituto Politécnico de Coimbra Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital Oliveira do Hospital www.estgoh.ipc.pt Coimbra Business School – ISCAC Coimbra http://www.iscac.pt

Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu Viseu www.estv.ipv.pt Instituto Politécnico do Cávado e do Ave Escola Técnica Superior Profissional Braga etesp.ipca.pt Instituto Politécnico do Porto Escola Superior de Tecnologia e Gestão Felgueiras www.estg.ipp.pt/ Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto S. Mamede de Infesta www.iscap.ipp.pt/

POLITÉCNICO PRIVADO Atlântico Business School Vila Nova de Gaia www.abs.pt Escola Superior de Atividades Imobiliárias Lisboa www.esai.pt Escola Superior de Educação João de Deus Lisboa www.joaodedeus.pt/ Escola Superior deTecnologias de Fafe Fafe www.iesfafe.pt/ Instituto Politécnico da Lusofonia Escola Superior de Ciências da Administração Lisboa www.ipluso.pt/ Escola Superior de Comunicação, Inovação e Artes Lisboa www.ipluso.pt/ Escola Superior de Saúde Ribeiro Sanches Lisboa www.ipluso.pt/ Instituto Politécnico da Maia Escola Superior de Ciências Sociais, Educação e Desporto Avioso S. Pedro www.ipmaia.pt/ Escola Superior de Tecnologia e Gestão Avioso S. Pedro www.ipmaia.pt/ Instituto Politécnico Jean Piaget do Sul Escola Superior de Tecnologia e Gestão Jean Piaget Almada www.ipiaget.org Instituto Português de Administração de Marketing de Lisboa Lisboa www.ipam.pt Instituto Português de Administração de Marketing do Porto Porto www.ipam.pt Instituto Superior D. Dinis Marinha Grande www.isdom.pt/ ISAG - EUROPEAN BUSINESS SCHOOL Porto www.isag.pt Instituto Superior de Administração e Línguas Funchal www.isal.pt Instituto Superior de Ciências da Informação e da Administração Aveiro www.iscia.edu.pt

Universidade da Madeira Escola Superior de Tecnologia e Gestão Funchal estg.uma.pt

Instituto Superior de Ciências Empresariais e do Turismo Porto www.iscet.pt/

Universidade de Aveiro Escola Superior de Design, Gestão e Tecnologias da Produção de Aveiro–Norte Oliveira de Azeméis www.ua.pt/esan/

Instituto Superior de Entre Douro e Vouga Santa Maria da Feira www.isvouga.pt

Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda Águeda www.estga.ua.pt Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Aveiro Aveiro www.isca.ua.pt

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

Universidade do Algarve Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo Faro esght.ualg.pt/

Instituto Superior de Novas Profissões Lisboa www.inp.pt Instituto Superior de Paços de Brandão Paços de Brandão www.ispab.pt


CURSO TÉCNICO SUPERIOR PROFISSIONAL (*)

diretório

Instituto Superior Politécnico Gaya Escola Superior de Ciência e Tecnologia Vila Nova de Gaia ispgaya.pt

Instituto Politécnico de Leiria Escola Superior de Tecnologia e Gestão Leiria www.estg.ipleiria.pt

Universidade do Algarve Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo Faro esght.ualg.pt/

ISEC Lisboa – Instituto Superior de Educação e Ciências Lisboa www.iseclisboa.pt

Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar Peniche www.estm.ipleiria.pt

Instituto Superior de Engenharia Faro ise.ualg.pt/pt

ISLA – Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia Escola Superior de Gestão Vila Nova de Gaia www.islagaia.pt

Instituto Politécnico de Portalegre Escola Superior de Tecnologia e Gestão Portalegre http://www.estgp.pt

Escola Superior de Tecnologia Vila Nova de Gaia www.islagaia.pt ISLA – Instituto Superior de Gestão e Administração de Leiria Leiria www.islaleiria.pt ISLA – Instituto Superior de Gestão e Administração de Santarém Santarém www.santarem.unisla.pt

ciências, matemática e informática

POLITÉCNICO PÚBLICO Escola Superior Náutica Infante D. Henrique Paço D’ Arcos www.enautica.pt Instituto Politécnico da Guarda Escola Superior de Saúde da Guarda Guarda www.ess.ipg.pt Escola Superior de Tecnologia e Gestão Guarda http://www.estg.ipg.pt/ Instituto Politécnico de Beja Escola Superior Agrária Beja https://www.ipbeja.pt/UnidadesOrganicas/ESA/Paginas/ default.aspx Escola Superior de Tecnologia e de Gestão Beja www.ipbeja.pt/UnidadesOrganicas/ESTIG/Paginas/ default.aspx Instituto Politécnico de Bragança Escola Superior Agrária de Bragança Bragança www.esa.ipb.pt Escola Superior de Comunicação, Administração e Turismo de Mirandela Mirandela www.esact.ipb.pt Escola Superior de Saúde de Bragança Bragança www.essa.ipb.pt Escola Superior de Tecnologia e de Gestão de Bragança Bragança www.estig.ipb.pt Instituto Politécnico de Castelo Branco Escola Superior Agrária de Castelo Branco Castelo Branco www.ipcb.pt/esacb/escola-superior-agrária Escola Superior de Tecnologia de Castelo Branco Castelo Branco www.ipcb.pt/estcb/escola-superior-de-tecnologia Instituto Politécnico de Coimbra Escola Superior Agrária de Coimbra Coimbra www.esac.pt Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital Oliveira do Hospital www.estgoh.ipc.pt Coimbra Business School – ISCAC Coimbra http://www.iscac.pt Instituto Superior de Engenharia de Coimbra Coimbra www.isec.pt

Instituto Politécnico de Santarém Escola Superior Agrária de Santarém Santarém si.esa.ipsantarem.pt Escola Superior de Gestão e Tecnologia de Santarém Santarém www.esg.ipsantarem.pt Instituto Politécnico de Setúbal Escola Superior de Tecnologia de Setúbal Setúbal www.estsetubal.ips.pt Instituto Politécnico de Tomar Escola Superior de Gestão de Tomar Tomar www.esgt.ipt.pt Escola Superior de Tecnologia de Abrantes Abrantes www.esta.ipt.pt Escola Superior de Tecnologia de Tomar Tomar www.estt.ipt.pt Instituto Politécnico de Viana do Castelo Escola Superior Agrária Ponte de Lima www.esa.ipvc.pt Escola Superior de Tecnologia e Gestão Viana do Castelo www.estg.ipvc.pt Instituto Politécnico de Viseu Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego Lamego www.estgl.ipv.pt Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu Viseu www.estv.ipv.pt Instituto Politécnico do Cávado e do Ave Escola Técnica Superior Profissional Braga etesp.ipca.pt

Universidade dos Açores Escola Superior de Tecnologias – Ponta Delgada Ponta Delgada www.uac.pt

POLITÉCNICO PRIVADO CESPU – Instituto Politécnico de Saúde do Norte Escola Superior de Saúde do Vale do Ave Vila Nova de Famalicão www.cespu.pt Escola Superior de Saúde Egas Moniz Monte da Caparica www.egasmoniz.com.pt/pt-pt.aspx Escola Superior deTecnologias de Fafe Fafe www.iesfafe.pt/ Instituto Politécnico da Lusofonia Escola Superior de Engenharia e Tecnologias Lisboa www.ipluso.pt/ Escola Superior de Saúde Ribeiro Sanches Lisboa www.ipluso.pt/ Instituto Politécnico da Maia Escola Superior de Tecnologia e Gestão Avioso S. Pedro www.ipmaia.pt/ Instituto Politécnico Jean Piaget do Sul Escola Superior de Tecnologia e Gestão Jean Piaget Almada www.ipiaget.org Instituto Superior de Tecnologias Avançadas de Lisboa Lisboa www.istec.pt Instituto Superior de Tecnologias Avançadas de Lisboa (Porto) Porto www.istec.pt Instituto Superior Politécnico Gaya Escola Superior de Ciência e Tecnologia Vila Nova de Gaia ispgaya.pt

Instituto Politécnico do Porto Escola Superior de Media Artes e Design Vila do Conde www.esmad.ipp.pt

ISAVE – Instituto Superior de Saúde Amares www.isave.pt

Escola Superior de Saúde Porto www.ess.ipp.pt/

ISLA – Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia Escola Superior de Tecnologia Vila Nova de Gaia www.islagaia.pt

Escola Superior de Tecnologia e Gestão Felgueiras www.estg.ipp.pt/ Instituto Superior de Engenharia do Porto Porto www.isep.ipp.pt/ Universidade da Madeira Escola Superior de Tecnologias e Gestão Funchal estg.uma.pt Universidade de Aveiro Escola Superior de Design, Gestão e Tecnologias da Produção de Aveiro–Norte Oliveira de Azeméis www.ua.pt/esan/

73

ISLA – Instituto Superior de Gestão e Administração de Leiria Leiria www.islaleiria.pt ISLA – Instituto Superior de Gestão e Administração de Santarém Santarém www.santarem.unisla.pt Universidade Fernando Pessoa Escola Superior de Saúde Porto www.ufp.pt

Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda Águeda www.estga.ua.pt Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Aveiro Aveiro www.isca.ua.pt

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com


74

diretório

engenharia, indústrias transformadoras e construção

POLITÉCNICO PÚBLICO Escola Superior Náutica Infante D. Henrique Paço D’ Arcos www.enautica.pt Instituto Politécnico da Guarda Escola Superior de Tecnologia e Gestão Guarda http://www.estg.ipg.pt/ Instituto Politécnico de Beja Escola Superior Agrária Beja https://www.ipbeja.pt/UnidadesOrganicas/ESA/Paginas/ default.aspx Escola Superior de Tecnologia e de Gestão Beja www.ipbeja.pt/UnidadesOrganicas/ESTIG/Paginas/ default.aspx Instituto Politécnico de Bragança Escola Superior Agrária de Bragança Bragança www.esa.ipb.pt Escola Superior de Tecnologia e de Gestão de Bragança Bragança www.estig.ipb.pt

CURSO TÉCNICO SUPERIOR PROFISSIONAL (*) Instituto Politécnico de Viseu Escola Superior Agrária de Viseu Viseu www.esav.ipv.pt Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego Lamego www.estgl.ipv.pt Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu Viseu www.estv.ipv.pt Instituto Politécnico do Cávado e do Ave Escola Técnica Superior Profissional Braga etesp.ipca.pt Instituto Politécnico do Porto Escola Superior de Tecnologia e Gestão Felgueiras www.estg.ipp.pt/ Instituto Superior de Engenharia do Porto Porto www.isep.ipp.pt/ Universidade da Madeira Escola Superior de Tecnologia e Gestão Funchal estg.uma.pt Universidade de Aveiro Escola Superior de Design, Gestão e Tecnologias da Produção de Aveiro–Norte Oliveira de Azeméis www.ua.pt/esan/

Instituto Politécnico de Castelo Branco Escola Superior Agrária de Castelo Branco Castelo Branco www.ipcb.pt/esacb/escola-superior-agrária

Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda Águeda www.estga.ua.pt

Escola Superior de Tecnologia de Castelo Branco Castelo Branco www.ipcb.pt/estcb/escola-superior-de-tecnologia

Universidade do Algarve Instituto Superior de Engenharia Faro ise.ualg.pt/pt

Instituto Politécnico de Coimbra Escola Superior Agrária de Coimbra Coimbra www.esac.pt Instituto Superior de Engenharia de Coimbra Coimbra www.isec.pt Instituto Politécnico de Leiria Escola Superior de Artes e Design Caldas da Rainha www.esad.ipleiria.pt Escola Superior de Tecnologia e Gestão Leiria www.estg.ipleiria.pt Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar Peniche www.estm.ipleiria.pt Instituto Politécnico de Portalegre Escola Superior de Tecnologia e Gestão Portalegre http://www.estgp.pt Instituto Politécnico de Santarém Escola Superior Agrária de Santarém Santarém si.esa.ipsantarem.pt Instituto Politécnico de Setúbal Escola Superior de Tecnologia de Setúbal Setúbal www.estsetubal.ips.pt Escola Superior de Tecnologia do Barreiro Lavradio www.estbarreiro.ips.pt Instituto Politécnico de Tomar Escola Superior de Tecnologia de Abrantes Abrantes www.esta.ipt.pt Escola Superior de Tecnologia de Tomar Tomar www.estt.ipt.pt Instituto Politécnico de Viana do Castelo Escola Superior de Tecnologia e Gestão Viana do Castelo www.estg.ipvc.pt

Universidade dos Açores Escola Superior de Tecnologias – Angra do Heroísmo Angra do Heroísmo www.uac.pt

POLITÉCNICO PRIVADO Instituto Politécnico da Lusofonia Escola Superior de Engenharia e Tecnologias Lisboa www.ipluso.pt/ Instituto Politécnico da Maia Escola Superior de Tecnologia e Gestão Avioso S. Pedro www.ipmaia.pt/ Instituto Politécnico Jean Piaget do Sul Escola Superior de Tecnologia e Gestão Jean Piaget Almada www.ipiaget.org Instituto Superior D. Dinis Marinha Grande www.isdom.pt/ Instituto Superior de Entre Douro e Vouga Santa Maria da Feira www.isvouga.pt Instituto Superior Politécnico Gaya Escola Superior de Ciência e Tecnologia Vila Nova de Gaia ispgaya.pt ISEC Lisboa – Instituto Superior de Educação e Ciências Lisboa www.iseclisboa.pt ISLA – Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia Escola Superior de Tecnologia Vila Nova de Gaia www.islagaia.pt

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

agricultura

POLITÉCNICO PÚBLICO Instituto Politécnico de Beja Escola Superior Agrária Beja https://www.ipbeja.pt/UnidadesOrganicas/ESA/Paginas/ default.aspx Instituto Politécnico de Bragança Escola Superior Agrária de Bragança Bragança www.esa.ipb.pt Instituto Politécnico de Castelo Branco Escola Superior Agrária de Castelo Branco Castelo Branco www.ipcb.pt/esacb/escola-superior-agrária Instituto Politécnico de Coimbra Escola Superior Agrária de Coimbra Coimbra www.esac.pt Instituto Politécnico de Leiria Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar Peniche www.estm.ipleiria.pt Instituto Politécnico de Portalegre Escola Superior Agrária de Elvas Portalegre www.esaelvas.pt Instituto Politécnico de Santarém Escola Superior Agrária de Santarém Santarém si.esa.ipsantarem.pt Instituto Politécnico de Viana do Castelo Escola Superior Agrária Ponte de Lima www.esa.ipvc.pt Instituto Politécnico de Viseu Escola Superior Agrária de Viseu Viseu www.esav.ipv.pt Instituto Politécnico do Cávado e do Ave Escola Técnica Superior Profissional Braga etesp.ipca.pt Universidade da Madeira Escola Superior de Tecnologia e Gestão Funchal estg.uma.pt Universidade dos Açores Escola Superior de Tecnologias – Angra do Heroísmo Angra do Heroísmo www.uac.pt Universidade dos Açores Escola Superior de Tecnologias – Ponta Delgada Ponta Delgada www.uac.pt

saúde e proteção social

POLITÉCNICO PÚBLICO Instituto Politécnico da Guarda Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto Guarda www.esecd.ipg.pt Escola Superior de Saúde da Guarda Guarda www.ess.ipg.pt Instituto Politécnico de Beja Escola Superior de Educação Beja https://www.ipbeja.pt/UnidadesOrganicas/ESE/Paginas/ default.aspx Escola Superior de Saúde Beja www.essb.ipbeja.pt


PUB

Doutoramentos

Psicologia

Cognição Humana

Pós-Graduações

Psicologia Clínica e da Saúde

Coaching Psicológico

Psicologia Social e das Organizações

Ocupação mestrado integrado

97%

Empregabilidade infocursos.mec.pt

1

Centro de Investigação class. Excelente (FCT)

PUB

Psicologia e Intervenção em Crise e Emergência

Psicologia da Educação

100%

www.psicologia.ulisboa.pt

Mestrado Integrado

“A melhor oferta formativa de saúde” LICENCIATURAS • Enfermagem

PÓS-LICENCIATURAS DE ESPECIALIZAÇÃO • • • •

Enfermagem Enfermagem Enfermagem Enfermagem

Médico-Cirúrgica Comunitária de Reabilitação de Saúde Infantil e Pediatria

PÓS-GRADUAÇÕES • • • •

Gestão em Saúde Supervisão Clínica Enfermagem do Trabalho/Saúde Ocupacional Turismo de Saúde e Termalismo

MESTRADOS • Reabilitação

CTESP

• Gerontologia


76

diretório

CURSO TÉCNICO SUPERIOR PROFISSIONAL (*)

Instituto Politécnico de Bragança Escola Superior de Educação de Bragança Bragança www.ese.ipb.pt

Escola Superior de Saúde do Vale do Sousa Gandra PRD www.cespu.pt

ISEC Lisboa – Instituto Superior de Educação e Ciências Lisboa www.iseclisboa.pt

Escola Superior de Saúde de Bragança Bragança www.essa.ipb.pt

Escola Superior de Educação Almeida Garrett Lisboa www.eseag.pt

Universidade Fernando Pessoa Escola Superior de Saúde Porto www.ufp.pt

Instituto Politécnico de Castelo Branco Escola Superior de Educação de Castelo Branco Castelo Branco http://www.ipcb.pt/esecb/escola-superior-de-educação

Escola Superior de Educação de Fafe Fafe www.iesfafe.pt/

Instituto Politécnico de Leiria Escola Superior de Educação e Ciências Sociais Leiria www.esecs.ipleiria.pt Escola Superior de Saúde Leiria www.esslei.ipleiria.pt Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar Peniche www.estm.ipleiria.pt Instituto Politécnico de Portalegre Escola Superior de Educação e Ciências Sociais Portalegre http://www.esep.pt Escola Superior de Saúde Portalegre www.essp.pt Instituto Politécnico de Santarém Escola Superior de Educação de Santarém Santarém si.ese.ipsantarem.pt Escola Superior de Saúde de Santarém Santarém si.essaude.ipsantarem.pt

Escola Superior de Educação João de Deus Lisboa www.joaodedeus.pt/ Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti Porto www.esepf.pt/ Escola Superior de Educação Jean Piaget de Arcozelo Vila Nova de Gaia www.ipiaget.org Escola Superior de Educadores de Infância Maria Ulrich Lisboa www.eseimu.pt Escola Superior de Enfermagem Cruz Vermelha Portuguesa – Alto Tâmega Chaves www.esechaves.pt Escola Superior de Enfermagem de São José de Cluny Funchal www.esesjcluny.pt Escola Superior de Saúde de Santa Maria Porto www.santamariasaude.pt

Instituto Politécnico de Setúbal Escola Superior de Educação Setúbal www.ese.ips.pt

Escola Superior de Saúde Egas Moniz Monte da Caparica www.egasmoniz.com.pt/pt-pt.aspx

Instituto Politécnico de Viana do Castelo Escola Superior de Educação Viana do Castelo www.ese.ipvc.pt

Escola Superior de Saúde Jean Piaget de Vila Nova de Gaia Vila Nova de Gaia www.ipiaget.org

Escola Superior de Saúde Viana do Castelo www.ess.ipvc.pt Instituto Politécnico de Viseu Escola Superior de Educação de Viseu Viseu www.esev.ipv.pt Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego Lamego www.estgl.ipv.pt Instituto Politécnico do Porto Escola Superior de Educação Porto www.ese.ipp.pt Escola Superior de Saúde Porto www.ess.ipp.pt/ Universidade da Madeira Escola Superior de Saúde Funchal www.uma.pt Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Escola Superior de Saúde Vila Real www.utad.pt/ess/

POLITÉCNICO PRIVADO CESPU – Instituto Politécnico de Saúde do Norte Escola Superior de Saúde do Vale do Ave Vila Nova de Famalicão www.cespu.pt

Escola Superior de Saúde Jean Piaget de Viseu Lordosa www.ipiaget.org Escola Superior de Saúde Norte da Cruz Vermelha Portuguesa Oliveira de Azeméis www.essnortecvp.pt/pt/

POLITÉCNICO PÚBLICO Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril Estoril www.eshte.pt Instituto Politécnico da Guarda Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto Guarda www.esecd.ipg.pt Escola Superior de Turismo e Hotelaria Seia www.esth.ipg.pt Instituto Politécnico de Beja Escola Superior Agrária Beja https://www.ipbeja.pt/UnidadesOrganicas/ESA/Paginas/ default.aspx Escola Superior de Educação Beja https://www.ipbeja.pt/UnidadesOrganicas/ESE/Paginas/ default.aspx Escola Superior de Tecnologia e de Gestão Beja www.ipbeja.pt/UnidadesOrganicas/ESTIG/Paginas/default. aspx Instituto Politécnico de Bragança Escola Superior Agrária de Bragança Bragança www.esa.ipb.pt Escola Superior de Comunicação, Administração e Turismo de Mirandela Mirandela www.esact.ipb.pt Escola Superior de Educação de Bragança Bragança www.ese.ipb.pt Escola Superior de Saúde de Bragança Bragança www.essa.ipb.pt Instituto Politécnico de Castelo Branco Escola Superior Agrária de Castelo Branco Castelo Branco www.ipcb.pt/esacb/escola-superior-agrária

Instituto Politécnico da Lusofonia Escola Superior de Educação da Lusofonia Lisboa www.ipluso.pt/

Escola Superior de Educação de Castelo Branco Castelo Branco http://www.ipcb.pt/esecb/escola-superior-de-educação

Escola Superior de Saúde Ribeiro Sanches Lisboa www.ipluso.pt/

Escola Superior de Gestão de Idanha-a-Nova Idanha-a-Nova www.ipcb.pt/esgin/escola-superior-de-gestao

Instituto Politécnico da Maia Escola Superior de Ciências Sociais, Educação e Desporto Avioso S. Pedro www.ipmaia.pt/

Instituto Politécnico de Coimbra Escola Superior Agrária de Coimbra Coimbra www.esac.pt

Instituto Politécnico Jean Piaget do Sul Escola Superior de Educação Jean Piaget de Almada Almada www.ipiaget.org Escola Superior de Saúde Jean Piaget do Algarve Silves www.ipiaget.org Instituto Superior de Ciências Educativas Ramada www.isce.pt Instituto Superior de Ciências Educativas do Douro Penafiel www.iscedouro.pt/ ISAVE – Instituto Superior de Saúde Amares www.isave.pt

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

serviços

Instituto Superior de Engenharia de Coimbra Coimbra www.isec.pt Instituto Politécnico de Leiria Escola Superior de Educação e Ciências Sociais Leiria www.esecs.ipleiria.pt Escola Superior de Saúde Leiria www.ipleiria.pt/esslei/ Escola Superior de Tecnologia e Gestão Leiria www.estg.ipleiria.pt Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar Peniche www.estm.ipleiria.pt


www.iseg.ulisboa.pt

Open minds for a better world

Licenciaturas

Mestrados

Economia

Accounting*

Gestão

Actuarial Science*

Finance*

Applied Econometrics and Forecasting* Ciências Empresariais Contabilidade, Fiscalidade e Finanças Empresariais

Matemática Aplicada à Economia e à Gestão Economics* Management*

PARCERIAS E ACREDITAÇÕES INTERNACIONAIS: O ISEG faz parte de um grupo restrito de escolas de negócios que possuem as acreditações AACSB e AMBA

Com um corpo docente experiente e bem preparado, estudantes de mais de 70 países contribuem para um ambiente académico internacional cada vez maior e aproveitam a excelência da escola, reconhecida pela eduniversal com 5 mestrados no ranking global.

*cursos lecionados em Inglês

Data Analytics for Business* Desenvolvimento e Cooperação Internacional Economics* Economia e Gestão de Ciência, Tecnologia e Inovação Economia e Políticas Públicas Economia Internacional e Estudos Europeus Finance* Gestão de Recursos Humanos Gestão de Sistemas de Informação Gestão e Estratégia Industrial Law & Management* (Joint with Faculdade de Direito ULisboa) Monetary and Financial Economics* Masters in Management (MiM)* Mathematical Finance* Marketing Métodos Quantitativos para a Decisão Económica e Empresarial

Saiba mais em · www.iseg.ulisboa.pt · (+351) 213 925 900 · you@iseg.ulisboa.pt


78

diretório Instituto Politécnico de Portalegre Escola Superior Agrária de Elvas Portalegre www.esaelvas.pt Escola Superior de Educação e Ciências Sociais Portalegre http://www.esep.pt Escola Superior de Saúde Portalegre www.essp.pt Instituto Politécnico de Santarém Escola Superior Agrária de Santarém Santarém si.esa.ipsantarem.pt

Escola Superior de Desporto de Rio Maior Rio Maior www.esd.ipsantarem.pt Instituto Politécnico de Setúbal Escola Superior de Ciências Empresariais Setúbal www.esce.ips.pt Escola Superior de Educação Setúbal www.ese.ips.pt Escola Superior de Tecnologia de Setúbal Setúbal www.estsetubal.ips.pt Instituto Politécnico de Tomar Escola Superior de Gestão de Tomar Tomar www.esgt.ipt.pt Escola Superior de Tecnologia de Tomar Tomar www.estt.ipt.pt Instituto Politécnico de Viana do Castelo Escola Superior Agrária Ponte de Lima www.esa.ipvc.pt Escola Superior de Desporto e Lazer Melgaço portal.ipvc.pt/portal/page/portal/esdl Escola Superior de Tecnologia e Gestão Viana do Castelo www.estg.ipvc.pt Instituto Politécnico de Viseu Escola Superior Agrária de Viseu Viseu www.esav.ipv.pt Escola Superior de Educação de Viseu Viseu www.esev.ipv.pt Escola Superior de Saúde de Viseu Viseu www.essv.ipv.pt Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego Lamego www.estgl.ipv.pt Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu Viseu www.estv.ipv.pt Instituto Politécnico do Cávado e do Ave Escola Técnica Superior Profissional Braga etesp.ipca.pt Instituto Politécnico do Porto Escola Superior de Educação Porto www.ese.ipp.pt Escola Superior de Hotelaria e Turismo Vila do Conde www.esht.ipp.pt/ Escola Superior de Saúde Porto www.ess.ipp.pt/ Universidade da Madeira Escola Superior de Tecnologias e Gestão Funchal estg.uma.pt Universidade de Aveiro Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Aveiro Aveiro www.isca.ua.pt

CURSO TÉCNICO SUPERIOR PROFISSIONAL (*) Universidade do Algarve Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo Faro esght.ualg.pt/

POLITÉCNICO PRIVADO CESPU – Instituto Politécnico de Saúde do Norte Escola Superior de Saúde do Vale do Ave Vila Nova de Famalicão www.cespu.pt Escola Superior de Educação de Fafe Fafe www.iesfafe.pt/ Escola Superior de Educação Jean Piaget de Arcozelo Vila Nova de Gaia www.ipiaget.org Escola Superior de Saúde Jean Piaget de Vila Nova de Gaia Vila Nova de Gaia www.ipiaget.org Escola Superior de Saúde Jean Piaget de Viseu Lordosa www.ipiaget.org Escola Superior deTecnologias de Fafe Fafe www.iesfafe.pt/ Instituto Politécnico da Lusofonia Escola Superior de Ciências da Administração Lisboa www.ipluso.pt/ Instituto Politécnico da Maia Escola Superior de Ciências Sociais, Educação e Desporto Avioso S. Pedro www.ipmaia.pt/ Escola Superior de Tecnologia e Gestão Avioso S. Pedro www.ipmaia.pt/ Instituto Politécnico Jean Piaget do Sul Escola Superior de Educação Jean Piaget de Almada Almada www.ipiaget.org Instituto Superior D. Dinis Marinha Grande www.isdom.pt/ ISAG - EUROPEAN BUSINESS SCHOOL Porto www.isag.pt Instituto Superior de Administração e Línguas Funchal www.isal.pt Instituto Superior de Ciências da Informação e da Administração Aveiro www.iscia.edu.pt Instituto Superior de Ciências Educativas Ramada www.isce.pt Instituto Superior de Ciências Educativas do Douro Penafiel www.iscedouro.pt/ Instituto Superior de Ciências Empresariais e do Turismo Porto www.iscet.pt/ Instituto Superior de Entre Douro e Vouga Santa Maria da Feira www.isvouga.pt Instituto Superior de Novas Profissões Lisboa www.inp.pt Instituto Superior Politécnico Gaya Escola Superior de Desenvolvimento Social e Comunitário Vila Nova de Gaia ispgaya.pt

Guia de Acesso ao Ensino Superior 2020-21 | Edição Especial da Revista Mais Educativa

maiseducativa.com

ISAVE – Instituto Superior de Saúde Amares www.isave.pt ISEC Lisboa - Instituto Superior de Educação e Ciências Lisboa www.iseclisboa.pt ISLA – Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia Escola Superior de Gestão Vila Nova de Gaia www.islagaia.pt ISLA – Instituto Superior de Gestão e Administração de Leiria Leiria www.islaleiria.pt ISLA – Instituto Superior de Gestão e Administração de Santarém Santarém www.santarem.unisla.pt