Issuu on Google+

Física Introdução ao Estudo da Eletrodinâmica

Viviane Poubel


Introdução Vamos relembrar a eletrodinamica.

Considere um fio condutor de tal maneira que não haja diferença de potencial nos seus extremos. ou seja, que nao tenha nada que altere a condução dos elétrons

A

B UAB = 0 Os elétrons livres deste fio movem-se em todas as direções com movimento desordenado. do lado A ou B e do B para o A, desordenadamente.


Introdução Quando se estabelece uma diferença de potencial nos extremos do fio condutor, os elétrons livres do fio passam a se deslocar ordenadamente da extremidade B para a extremidade A. Como realiza essa diferença? colocando um carga de polaridade em cada lado. Esses são os pólos.

A

E

B UAB ≠ 0 VA > VB

Agora as cargas elétricas possuem um movimento ordenado e os fenômenos elétricos decorrentes deste movimento preferencial das cargas serão analisados pela eletrodinâmica. A dinamica da saída dos elétrons ordenadamente de um lado para o outro


Como obter uma corrente elétrica? Para obtermos uma corrente elétrica precisamos de um circuito elétrico

Circuito elétrico Para obtermos um circuito elétrico, são necessários três elementos, no mínimo:!

!

Gerador, Condutor e Carga.


GERADOR

CONDUTOR

CARGA

Orienta o movimento dos elétrons ( sao os polos ) Assegura a transmissão da corrente elétrica. o espaço entre os polos. Utiliza a corrente elétrica (transforma em trabalho) é o aparelho de eletroterapia

IMPORTANTE: Em um segmento AB de um fio metálico por onde passa uma corrente elétrica contínua e constante, a carga elétrica total de AB é nula. ??? nao entendeu?? Se a mesma carga é colocada no polo positivo for colocada no polo negativo, a carga total será 0. Nao se preocupe com isso, pois os aparelhos de fisioterapia ja vem conifgurados a serem iguais essas cargas.


! Para que haja corrente elétrica é necessário polos + e -

Carga

que o circuito esteja fechado.


Corrente Elétrica É um movimento orientado de cargas elétricas. A corrente elétrica só se estabelece em um condutor quando as extremidades deste condutor são submetidas a uma diferença de potencial.

A

E

B UAB ≠0 VA > VB

Nos estudos iniciais da corrente elétrica, não se sabia exatamente quais as cargas que se moviam no condutor, se as positivas ou as negativas. Diante disso, estabeleceu-se o seguinte:


Corrente Elétrica O sentido da corrente elétrica convencionalmente adotado é aquele no qual se deslocariam espontaneamente as cargas positivas no interior do condutor. Isso so para facilitar o aprendizado.

A

B

E Sentido 
 convencional

i

UAB ≠ 0 VA > VB

Observe que as cargas elétricas que se movimentam no interior do condutor são os elétrons e o fazem no sentido de B para A (sentido real da corrente). No entanto, o sentido convencional se conserva até hoje. Assim, sempre que se fala em sentido da corrente, trata-se do sentido convencional.


Intensidade de Corrente Elétrica Seja o fio condutor submetido a uma diferença de potencial.

i

A

B

A

Numa determinada secção reta (A) desse condutor, passa uma determinada quantidade de carga, num certo intervalo de tempo (Δt). A intensidade da corrente elétrica (i) nesse condutor é a razão entre a carga que atravessa uma secção do condutor e o intervalo de tempo gasto para isto.

Δq i= Δt


Unidades M.K.S.

coulomb/segundo

!

(ampĂŠre) (A)

GA

Para cada degrau descido, multiplique por 10-3

MA kA A

mA ÂľA nA

Para cada degrau subido, multiplique por 103


Tipos de corrente elétrica Corrente Contínua (C.C) - É aquela em que o sentido e a intensidade permanecem constantes com o tempo. os polos não mudam. onde é polo positivo vai ser positivo e onde é polo negativo vai ser negativo.

O que representa a área hachurada? i N

A = i x (t2 – t1) ⇒

N

A = i x Δt ⇒

i

N

A = Δq

A 0

t1

t2

Isso gerá uma reação dentro do corpo, de natureza quimica.

t


Tipos de corrente elétrica Corrente Alternada (C.A) - É aquela em que a intensidade e o sentido mudam periodicamente com o tempo.O polo positivo e negativo ficam se alternando e com isso nao da para desmembrar os eletrons, isso gera uma reação fisica

i

0

t


Tipos de corrente elétrica Nos metais e no grafite a corrente elétrica tem como portadores de cargas livres os elétrons, e o sentido convencional é igual ao sentido do vetor campo elétrico que se estabelece no interior do condutor. Corrente elétrica convencional

i

E

A

+

_

B


Corrente ElĂŠtrica Tipos de condutores: a) Primeira classe: Condutores MetĂĄlicos


Corrente Elétrica b) Segunda classe: Condutores Eletrolíticos

placas metálicas


Corrente ElĂŠtrica c) Terceira classe: Condutores Gasosos


Corrente Elétrica Isolante elétrico é todo meio que oferece boa resistência a movimentação de portadores de cargas elétricas no seu interior, é o material de polipropileno das sondas.


Efeito químico ! Fazendo-se passar uma corrente elétrica de forma continua por uma solução de ácido sulfúrico em água, por exemplo, observa-se que da solução se desprende hidrogênio e oxigênio. quebrando o elemento . A corrente elétrica produz, então, uma ação química nos elementos que constituem a solução. Isso acontece com a corrente galvanica


Efeitos fisiológicos ! A corrente elétrica tem ação, de modo geral, sobre todos os tecidos vivos, porque os tecidos são formados de substâncias coloidais e os colóides sofrem ação da eletricidade. Mas é particularmente importante a ação da corrente elétrica sobre os nervos e os músculos. ! Na ação sobre os nervos devemos distinguir a ação sobre os nervos sensitivos e sobre os nervos motores. A ação sobre os nervos sensitivos dá sensação de dor. A ação sobre os nervos motores dá uma comoção (choque). A corrente elétrica passando pelo músculo produz nele uma contração. Se a corrente utilizada for alternada.


CURIOSIDADE: ! Parada respiratória! A máxima corrente que uma pessoa pode tolerar ao segurar um eletrodo, podendo ainda largá-lo usando os músculos diretamente estimulados pela corrente, segundo determinações experimentais em corrente alternada de 50/60 Hz, são  valores de 6 a 14 mA, em mulheres (10 mA de média) e 9 a 23 mA em homens (16 mA de média);  portanto uma corrente elétrica inferior à necessária ao funcionamento de uma lâmpada incandescente normalmente usada em nossas residências. Correntes superiores a estas podem causar uma parada respiratória, contração de músculos ligados à respiração e/ou à paralisia dos centros nervosos que comandam a função respiratória.  Se a corrente permanece, o indivíduo perde a consciência e morre sufocado.  A rapidez da aplicação  da respiração artificial (boca a boca), e do tempo pelo qual ela é realizada,  principalmente intervir imediatamente após o acidente (em 3 ou 4 minutos no máximo) para evitar asfixia da vítima ou mesmo lesões irreversíveis nos tecidos cerebrais é muito importante nestas situações.


Agora vamos entender as partes da eletroterapia e a eltrodinamica

!21


Largura de pulso : É o tempo da passagem da carga elÊtrica dentro do circuito.

!22


Frequencia ■

A freqüência é o recrutamento e a quantidade de células obtidas durante a passagem da corrente. Quanto maior a frequnacia mais area de corrente vc tera.

!23


Intensidade â– 

É a sensacao da corrente na pessoa

!24


Entendeu fisica? â– 

Aqui finalizamos a eletrodinamica

!25


Livro digital eletrodinamica