Page 1


Ensino religioso e ética

Ensino fundamental Aprender & conviver adaptado ao novo acordo ortográfico

2ª edição atualizada - 2012


Equipe editorial Rev. Dídimo de Freitas – Coordenador geral Profª Márcia Barbutti Barreto – Autora Colaboradores Profª Almeny Castro Portugal Rolin Profª Deborah Gianini Blancato Profª Diva Silva Almeida Profª Eloilda Henrique Pedroso Rev. Geraldo Henrique Lemos Barbosa Profª Michelle Razuck Arci Equipe de revisão e atualização Profª Neli Maria de Freitas - Coordenadora de revisão e atualização Willian Fernando da Silva - Ilustração e diagramação Visualmente Falando - Capa e projeto gráfico Revisão ortográfica Wilton Vidal de Lima Editora Cultura Cristã Rua Miguel Teles Junior, 394 – Cambuci 01540-040 – São Paulo – SP – Brasil C. Postal 15.136 – São Paulo – SP – 01599-970 Fone: (11) 3207-7099 / Fax: (11) 3209-1255

Versões bíblicas utilizadas:

Nova Tradução Linguagem de Hoje - NTLH Nova versão internacional - NVI Revista e atualizada - RA

www.mackenzie.com.br www.anep-ipb.org.br www.editoraculturacrista.com.br / cep@cep.org.br

B241e Barbutti, Márcia Ensino religioso e ética – 8º ano – aluno / Márcia Barbutti São Paulo: Cultura Cristã, 2012 194 p. (Série Crer e Ser) ISBN 978-85-7622-454-9 1. Ensino religioso 2. Ética I. Título CDU 174 Conselho de Administração da ANEP Rev. Dídimo de Freitas – Presidente Rev. Marcos Rodrigues Izidoro dos Anjos – Vice-Presidente Rev. Wilson do Amaral Filho – Secretário executivo Profª Débora Bueno Muniz – Tesoureira Profª Ester Duarte Gomes Rev. Geomário Moreira Carneiro Dr. Alysson Massote Carvalho

Superintendente: Haveraldo Ferreira Vargas Editor: Cláudio A. B. Marra e Márcia Barbutti Editores assistentes: Eduardo Assis e Márcia Barbutti Produtora: Mariana de Paula dos Anjos © 2012 Anep. Todos os direitos são reservados.


APRESENTAÇÃO Querido aluno(a) É com muita alegria que apresentamos a você o livro de Ensino religioso e ética – 8º ano da Coleção Crer e Ser. Num tempo em que você enfrenta grandes desafios, e se desenvolve física, mental, emocional e socialmente, nosso desejo é que também possa crescer muito espiritualmente, aprendendo a CRER no Salvador, Jesus Cristo, e SER obediente e fiel à sua Palavra, a Bíblia. Cremos que somente assim você pode ser bem-sucedido em todos os aspectos da sua vida. Que Deus o abençoe! Um grande abraço!

Equipe

Anep


Sumário UNIDADE 1 - VIVENDO E APRENDENDO

1

Todos os caminhos levam a Deus? - 10 Diversidade Religiosa.

2

Rótulos e embalagens - 21 Não rotule as pessoas!

3

Na dose certa - 29 Internet, TV, esporte e música.

4

Pegou pesado! - 39 Drogas ilícitas. UNIDADE 2 - CONHECENDO JESUS E SEUS RELACIONAMENTOS

5

A arte de conviver - 54 Jesus e seus amigos.

6

Com Jesus, ninguém fica de fora - 64 Jesus e os excluídos.

7

O contador de histórias - 75 Jesus e seus ensinos.

8

Pedras no sapato - 82 Jesus e seus inimigos. UNIDADE 3 - CONHECENDO A PALAVRA DE DEUS

9 10

Como a Bíblia foi formada? - 92 Antigo e Novo Testamentos. A Bíblia católica e a Bíblia protestante - 100 Por que são diferentes?


11

A grande descoberta. - 108 A preservação da Bíblia. UNIDADE 4 - AÇÃO E REAÇÃO: ADOLESCÊNCIA

12

Tô irado! - 118 Mudanças psíquicas.

13

Brincadeira ou agressão? - 127 Convivência social.

14

Pressões - 137 Mudanças sociais e sexuais.

15

Namorar ou ficar? - 145 Relação afetiva. UNIDADE 5 - CHEGANDO PERTO DE DEUS

16

Bom apetite! - 156 A prática da leitura bíblica (nível 3).

17

Ingredientes indispensáveis - 165 A prática da oração (nível 3).

18

Humildade? Fala sério! - 172 A prática da humildade.

19

A esperança é a última que morre - 180 A prática da espera.

20

Além do elogio - 187 A prática do encorajamento.


Unidade

1

Vivendo e aprendendo 1 - Todos os caminhos levam a Deus? Diversidade religiosa.

2 - RĂłtulos e embalagens

NĂŁo rotule as pessoas!

3 - Na dose certa

Internet, TV, esporte e mĂşsica.

8


4 - Pegou pesado!

Drogas ilĂ­citas.

9


Capítulo 1 TODOS OS CAMINHOS LEVAM A DEUS? Diversidade religiosa

aquecimento Olá! Que bom que você já está no 8º ano! Uau! Que longa caminhada você já percorreu... E ainda há muito chão pela frente! Você vai conhecer um pouco mais sobre a diversidade religiosa, sobre a adolescência brasileira, seus gostos musicais, as mudanças que estão ocorrendo em seu corpo e mente. Vai conhecer também alguns dos relacionamentos que Jesus teve aqui na terra, vai aprender mais sobre práticas devocionais e muito mais. É, este ano promete! Portanto, fique firme e que Deus o abençoe muito nesta nova etapa de sua vida! Então, vamos lá! Hoje vamos falar um pouco sobre as religiões no Brasil e no mundo.

10


neurônios em ação O QUE É RELIGIÃO? Você sabe o significado da palavra religião? A palavra “religião” vem do latim religare, que significa religação. Então, religião significa religação, e esta se refere à tentativa de religação do homem com Deus. Na busca de novamente desfrutar de íntima ligação com Deus, seu Criador, o ser humano desenvolve o pensamento religioso. E daí surge uma infinidade de religiões. Principais RELIGIÕES DO MUNDO Você já ouviu falar sobre algumas das principais religiões do mundo? Veja o gráfico:

Cristãos

Muçulmanos

Hindus

Budistas

Sem religião

34,8% 21% 13% 6%

18%

11


Apenas algumas religiões são monoteístas, isto é, creem em um só Deus. Elas são:

• Cristianismo – crê em um só Deus existindo em três pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo. • Judaísmo – crê em um só Deus e em toda a narrativa do Antigo Testamento. • Islamismo – crê em Alá e no profeta Maomé. E AS RELIGIÕES NO BRASIL? Você gostaria de saber quais são elas? Observe a tabela referente ao censo feito pelo IBGE em 2010 RELIGIão

Pessoas Católica Apostólica Romana

(%) 64,63%

123.280.172

Evangélicas

42.275.440

Sem religião

15.355.510

22,16% 8,04%

Espírita

3.848.875

2,02%

Outras religiosidades cristãs

1.461.495

0,77%

Testemunhas de Jeová

1.393.208

0,73%

Não determinada e múltiplo pertencimento

643.598

0,34%

Umbanda e Candomblé

588.797

0,31%

Católica Apostólica Brasileira

560.781

0,29%

Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

243.966

0,13%

Budismo

226.509

0,12%

Não sabe

196.099

0,10%

Novas religiões orientais

155.951

0,08%

Católica Ortodoxa

131.571

0,07%

Judaísmo

107.329

0,06%

Tradições esotéricas

74.013

0,04%

Tradições indígenas

63.082

0,03%

Espiritualista

61.739

0,03%

Sem declaração

45.839

0,02%

Islamismo

35.167

0,02%

Outras religiões

11.309

0,01% 0,0%

Hinduísmo

Disponível em: http://confins.revues.org/7785 último acesso em: 12/7/2012

12

5.675


Flashback Mas será que a Bíblia fala de “religião”? O que ela ensina sobre a “religação” do homem com Deus? Como podemos saber qual é a verdadeira religião? A expressão “todos os caminhos levam a Deus” é muito usada pelas pessoas quando conversam sobre religião. Também a ideia de que todos somos “filhos de Deus”, logo, todos somos irmãos, também é bastante difundida. E se alguém disser que não é bem assim corre o risco de ser tachado de “radical” ou “cabeça-dura” e outros adjetivos mais. Outro fato curioso é quanto à autoria dessas expressões. Muitos acreditam que foi o próprio Jesus quem as disse. No entanto, podemos ler a Bíblia toda, a Palavra de Deus, que não encontraremos tais ideias. Nos evangelhos lemos o registro sobre a vida, morte e ressurreição de Jesus, bem como sobre seus ensinos e milagres, mas em nenhum texto lemos que Jesus disse que Deus é Pai de todos. Em nenhum momento Jesus disse que somos todos irmãos e que todos os caminhos levam a Deus. Pelo contrário, Jesus afirmou que há apenas um caminho até Deus e nenhum outro possível. Leia a declaração dele: “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.” (João 14.6 – RA) Além de dizer que era o caminho, Jesus afirmou algo que na época foi considerado uma loucura para os religiosos judeus: ele afirmou ser Deus. Quando Filipe, um de seus seguidores, pediu: “Senhor, mostra-nos o Pai, e isso nos basta. Disse-lhe Jesus: Filipe, há tanto tempo estou convosco, e não me tens conhecido? Quem me vê a mim vê o Pai; como dizes tu: Mostra-nos o Pai?” (João 14.8,9 - RA) E Jesus ainda disse mais: “Eu e o Pai somos um.” (João 10.30) Quando os religiosos da época ouviram essas palavras da boca de Cristo, a Bíblia diz: “... os líderes judeus ficaram ainda com mais vontade de matá-lo. Pois, além de não obedecer a lei do sábado, ele afirmava que Deus era o seu próprio Pai, fazendo-se assim igual a Deus.” (João 5.18 – RA)

13


E depois da sua morte e ressurreição, Tomé, um dos discípulos de Jesus, ao vê-lo disse:

“Senhor meu e Deus meu!” (João 20.28 – RA)

Jesus não repreendeu Tomé pela sua declaração, mas aceitou as palavras dele. É curioso observarmos que em nenhuma outra religião ouve-se dizer que alguém se declarou Deus, apenas o cristianismo confirma que Jesus fez isso. Ele é diferente. Ao afirmar que é o caminho para Deus, ele também mostrou que é singular, único, e indispensável para nossa salvação.

E OS QUE CREEM de modo DIFERENTE? Há várias religiões no mundo. Muitos consideram arrogância e até estupidez afirmar que somente por meio de Jesus podemos chegar a Deus. Mas este é um ensinamento claro nas Escrituras. No entanto, o objetivo deste ensino não é discriminar qualquer pessoa ou religião, nem menosprezar os que seguem outros ensinamentos. Ao apresentar Jesus como único Salvador e Mediador entre Deus e os homens, não queremos demonstrar intolerância, simplesmente estamos apresentando o principal fundamento da fé cristã. Queremos ser fiéis ao que está registrado na Bíblia. O Cristianismo ensina e crê que Jesus se fez homem, assumiu o nosso pecado, pagou por ele, e é por meio dele que temos acesso livre a Deus, sem intermediários. Quando alguém da sua sala não crê da mesma maneira que você, ainda assim é possível ter amizade e conviver “numa boa”? Claro que sim! Esperamos que você entenda que a ferramenta de trabalho do seu professor de Ensino religioso e ética é a Bíblia. Ela é a bússola, o norteador do ensino. Nela aprendemos claramente que Deus nos ama, mas que todos nós pecamos, e por isso precisamos receber o seu único Filho, Jesus, que deu a sua vida em nosso lugar, para nos tornar seus filhos e filhas, para pertencermos à família de Deus.

14


CHECKLIST PARA A VIDA Apesar de conviver com pessoas e crenças diferentes, você sabe respeitar as pessoas e suas crenças? A Bíblia nos ensina a tratar a todos com gentileza e respeito, independente da maneira que cada um crê ou pensa. Você entendeu a diferença entre Jesus e religião? Religião é um sistema de fé adotado pelas pessoas. Jesus é o Filho de Deus que se fez homem e deu a sua vida para nos salvar. Você confia em Jesus como o único que pode verdadeiramente restabelecer a sua ligação com Deus?

Mão na massa COMPARTILHE 1

Agora é a sua vez de conhecer a diversidade religiosa da sua turma e o pensamento da classe

sobre os fundamentos básicos do cristianismo. Para isto, responda as questões do formulário que está “anexo”, no final desta lição. Assinale apenas UMA alternativa em cada tópico. Pense bem antes de responder. Você deve assinalar a resposta que considerar mais completa e verdadeira, segundo a sua própria opinião. Não há necessidade de se identificar. Após terminar de responder entregue a folha ao seu professor.

15


2

Peça ao seu professor que apresente na próxima aula o resultado das respostas da sua turma para que você conheça o pensamento geral dela sobre religião.

pesquisa 3

Você vai escolher uma das principais religiões do mundo, apresentadas na tabela da página 12, e procurar conhecer mais detalhes sobre ela. Após pesquisar, anote as suas principais descobertas no espaço abaixo. Você pode apresentar aos seus colegas o que aprendeu. Procure saber, por exemplo:

• Qual é a sua origem (fundador / local / época); • Qual é o nome do seu livro de ensinamentos; • Qual é a ideia principal sobre salvação e punição.

4

Faça uma pesquisa em sua Bíblia e descubra quem é Jesus por meio das afirmações:

DO PRÓPRIO JESUS

• João 3.18 • João 8.12 16


De SEUS SEGUIDORES

• João Batista – João 1.29 • Cego curado por Jesus – João 9.33 • Centurião – Lucas 23.47 • Pedro – Atos 4.12 • Paulo – 1Timóteo 2.5 Curta Uma linda canção de Asaph Barbosa “Jesus em tua presença” resume a essência da obra de Cristo por nós quando diz: 5

“Pois um dia tua morte Trouxe vida a todos nós E nos deu completo acesso Ao coração do Pai.”

17


Agora que você sabe disso, responda:

• O que a letra dessa canção tem a ver com o significado da palavra “religião”?

• Escreva uma oração abrindo o seu coração diante de Deus, agora que você sabe que Jesus disse que é o “único caminho que nos leva a Deus.”

Curta a canção “Jesus em tua presença” disponível em http://youtu.be/-iPEVFQTUQ8 último acesso em: 12/7/2012

Aprenda.com Aprenda com Paulo: “Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.” (Romanos 10.9 – RA)

18


opinião Como CHEGAR A DEUS: 1. Todas as religiões são válidas e levam a Deus. ( ) Concordo ( ) Discordo

( ) Concordo + ou -

2. O que vale é a sinceridade do coração. ( ) Concordo ( ) Discordo

( ) Concordo + ou -

3. Jesus é o único caminho. ( ) Concordo

( ) Discordo

( ) Concordo + ou -

( ) Discordo

( ) Concordo + ou -

A BÍBLIA É: 1. O livro dos cristãos. ( ) Concordo

2. A Palavra de Deus que nos mostra a sua vontade. ( ) Concordo ( ) Discordo

( ) Concordo + ou -

3. Um conjunto de regras para moral e costumes. ( ) Concordo ( ) Discordo

( ) Concordo + ou -

JESUS É: 1. Deus Filho. ( ) Concordo

( ) Discordo

( ) Concordo + ou -

2. Um grande Mestre. ( ) Concordo

( ) Discordo

( ) Concordo + ou -

3. Um ser evoluído. ( ) Concordo

( ) Discordo

( ) Concordo + ou -

PROPÓSITO DE JESUS: 1. Tornou-se homem para nos substituir e dar salvação. ( ) Concordo ( ) Discordo

( ) Concordo + ou -

2. Ensinar-nos a viver melhor com Deus e as pessoas. ( ) Concordo ( ) Discordo

( ) Concordo + ou -

3. Ser um grande líder. ( ) Concordo

( ) Concordo + ou -

( ) Discordo

19


20


Capítulo 2 RoTULOS E EMBALAGENS Não rotule as pessoas!

Aquecimento Você já ouviu aquela expressão “a primeira impressão é a que fica”? Vamos ver se você está craque em “primeiras impressões”. O CASO MIGUEL Seus colegas, ou sua professora, farão uma rápida leitura dramatizada sobre o “caso Miguel.” Todos os personagens falarão sobre o Miguel. O Miguel é um artista plástico de boa aparência e tem 27 anos de idade. Ouça com muita atenção e registre em seu caderno a impressão que você teve do Miguel ao final de cada relato que será feito pela sua professora:

Miguel

Mãe do Miguel

Garçom

Zelador do prédio

Taxista

Faxineira do ateliê

Após tudo que você ouviu sobre Miguel deu para perceber que nem sempre a primeira impressão que temos é verdadeira?

21


NEURÔNIOS EM AÇÃO Julgamos as pessoas pela aparência física, pela maneira de vestir, falar, etc. Até a literatura infantil nos lembra dessa tendência humana de rotular as pessoas por causa da primeira impressão. Lembra do conto clássico “A Bela e a Fera”, no qual Bela consegue vencer o estigma da Fera e vê-lo além da aparência feroz? Outro fator que nos faz rotular as pessoas é uma experiência malsucedida. Por exemplo, quando alguém “pisa na bola” conosco, temos a tendência de rotular essa pessoa de “furona” e, em geral, preferimos não contar com ela em outras ocasiões. Algo semelhante aconteceu com o apóstolo Paulo na época do Novo Testamento. Vamos aprender um pouco sobre isto com a Bíblia?

Flashback Quando Paulo começou as suas viagens para pregar o evangelho, ele foi em companhia de Barnabé e do jovem João Marcos, primo de Barnabé. Quando estavam ainda no começo da viagem, saindo de Antioquia foram para Pafos, e logo depois sairiam para Perge. Não sabemos o que aconteceu ali, e nem os motivos, mas João Marcos resolveu desistir da viagem e abandonar a equipe, voltando para Jerusalém. O que sabemos é que Paulo não gostou nada disso, tanto é que na próxima viagem que fez deixou bem claro que não iria com João Marcos. Ele era um “furão”. Sem dúvida, João Marcos “pisou na bola”, e Paulo não queria saber mais dele. Paulo ficou tão chateado com João Marcos que tempos depois, quando foram fazer outra viagem missionária, ele quis acompanhá-los novamente, mas Paulo não aceitou. Barnabé achou que deveriam dar uma segunda chance a João Marcos, Paulo não concordou, e por causa disso, ele e Barnabé se separaram. Deixaram de viajar juntos. Barnabé foi com João Marcos e Paulo arranjou outros companheiros. Mas ainda bem que as pessoas mudam. Tanto Paulo quanto João Marcos mudaram. João Marcos amadureceu, e Paulo não ficou preso a uma impressão do passado. Anos mais tarde, voltaram a ser parceiros. Como podemos saber disso? Simples, quando Paulo estava preso em Roma ao escrever sua última carta, endereçada ao seu amigo Timóteo, fez um pedido:

22


“Toma contigo Marcos e traze-o, pois me é útil para o ministério.” (2 Timóteo 4.11 – RA) Que mudança! Ainda bem que as pessoas mudam! Algumas vezes rotulamos alguém por

algo que fez, e isso nos impede de ver a mudança e o crescimento daquela pessoa. Cuidado! Devemos lembrar que os rótulos não mudam, mas as pessoas, sim! Por exemplo, se você pegar uma embalagem de leite, verá no rótulo todas as especificações do leite: teor de gordura, procedência, prazo de validade, etc., mas se você deixar esse leite exposto ao calor, sem a refrigeração adequada, ele irá azedar e virar coalhada. Mas o rótulo permanecerá dizendo que é leite, mas de fato o conteúdo foi alterado. O leite virou coalhada. Podemos cair no erro não só de rotular outras pessoas, como também a nós mesmos. Podemos nos considerar além do que realmente somos e isso vai mostrar a nossa arrogância e soberba, ou nos rotularmos aquém das nossas habilidades e capacidades, gerando um tremendo complexo de inferioridade. Lembre-se de que rotular está diretamente ligado ao preconceito. Muitas coisas são surpreendentes na caminhada com Deus, mas existe um fato que nos deve deixar ainda mais gratos a ele: Deus não nos rotula. Olhe o que ele mesmo diz a respeito do seu povo, que muitas vezes não foi fiel a ele:

“... para mim você vale muito. Você é o povo que eu amo, um povo que merece muita honra.

... Não tenha medo, pois eu estou com você.” (Isaías 43.4,5 – NTLH)

Deus está sempre atento para perceber as nossas mudanças e, mais, está sempre disposto a nos ajudar a mudar quando é necessário. Ele pode nos ajudar a enxergar as pessoas além dos rótulos que receberam durante a vida, rótulos que muitas vezes nós mesmos podemos ter colocado!

CHECKLIST PARA A VIDA Você tem facilidade para rotular as pessoas? Julga as pessoas e situações de maneira preconceituosa? Reflita bem sobre as razões que o levam a agir dessa maneira. Você gostaria de pedir a ajuda de Deus para parar de rotular as pessoas ou se livrar de algum rótulo que o incomoda? Ore e peça a Deus que o ajude a se livrar de atitudes preconceituosas que nada edificam, mas que acabam arruinando o seu relacionamento com as outras pessoas.

23


Mão na massa PESQUISE 1

Procure no dicionário o significado das seguintes palavras:

PRECONCEITO

DISCRIMINAÇÃO

ARROGâNCIA

2

Agora que você conhece o significado das três palavras acima, explique qual a relação que existe entre essas três palavras.

3

Cite pelo menos três atitudes que considera preconceituosas e que você vê repetidamente acontecer em sua escola, igreja ou bairro.

24


REFLITA 4

Leia o texto bíblico abaixo e diga o que você aprende com ele sobre a questão do preconceito ou de rotular as pessoas.

SAMUEL UNGE O REI DE ISRAEL “Quando eles chegaram, Samuel viu Eliabe, um dos filhos de Jessé, e pensou: Este homem que está aqui na presença de Deus, o SENHOR, certamente é aquele que o SENHOR escolheu. Mas o SENHOR disse: Não se impressione com a aparência nem com a altura deste homem. Eu o rejeitei porque não julgo como as pessoas julgam. Elas olham para a aparência, mas eu vejo o coração. E perguntou a Jessé: - Você não tem mais nenhum filho? Jessé respondeu: Tenho mais um, o caçula, mas ele está fora, tomando conta das ovelhas. Então mande chamá-lo! - disse Samuel. - Nós não vamos oferecer o sacrifício enquanto ele não vier. Aí Jessé mandou buscá-lo. Era um belo rapaz, saudável e de olhos brilhantes. E o SENHOR disse a Samuel: - É este mesmo. Unja-o.” (1 Samuel 16;6,7,11,12 – NTLH)

5

Após ler o texto abaixo, faça o que se pede:

CYBERBULLYING Um problema muito sério entre os adolescentes hoje é o Cyberbullying. Veja a seguir algumas manchetes encontradas no noticiário diário.

25


“Bullying é a forma de violência que mais cresce no mundo” “Cyberbullying cresce no Brasil” O cyberbullying é um tipo de bullying praticado pela internet que visa expor, humilhar e zombar de pessoas próximas, como colegas de classe ou pessoas desconhecidas. Alguns adolescentes usam as redes sociais para disseminar mentira, fofoca ou calúnia sobre seus colegas e até sobre os seus professores. Pensam que o anonimato propiciado pela comunicação virtual lhes dá o direito de expor ao ridículo as pessoas. Geralmente o cyberbullying é praticado por jovens arrogantes, insensíveis, que não se importam em ferir, diminuir, caluniar e desmoralizar as pessoas. Alguns deles, quando flagrados, usam a desculpa esfarrapada: “estava só brincando” ou “eu não pensei nas consequências”. No entanto, esse tipo de ação é crime, e deve ser punida pelas autoridades competentes. Muitas vítimas do cyberbullying apresentam transtornos psicológicos graves e podem ser prejudicadas pelo restante de suas vidas. (Texto produzido para esta obra)

• Como o “cyberbullying” se relaciona com o tema da nossa lição: “Não rotule as pessoas!”

26


• Considerando que o “cyberbullying” é uma maneira de rotular ou julgar as pessoas, quais as consequências disso para as vítimas?

• Você já foi vítima de “cyberbullying” ou conhece alguém que já foi? Conte resumidamente a experiência.

• Você já praticou alguma ação que pode ser considerada uma maneira de “rotular” alguém? Como foi isso?

OPINE 6

Dê a sua opinião sobre as frases abaixo.

• “Um xinga, o outro chora, e o resto cai na risada.”

• “Mesmo quando a agressão é virtual, o estrago é real.”

27


7

Assista os vídeos sobre “cyberbullying” disponíveis em: http://youtu.be/XHEfAW9FIkw http://youtu.be/i1oF5pXq2bc

último acesso em: 12/2/2012

Participe do concurso: A pessoa mais linda do mundo!

8

a) Você foi convidado a eleger a pessoa mais linda do mundo. Escolha cinco pessoas famosas, segundo a aparência, e dê notas de 0 a 10 para cada uma. Os rapazes elegerão a mulher mais linda, e as moças, o homem mais lindo. b) Agora, a segunda parte do nosso concurso! Dê notas ao seu eleito, na mesma escala de zero a dez, tendo como base o que é divulgado a respeito dele ou dela.

• Personalidade • Senso de humor • Gentileza • Humildade • Inteligência • Intimidade com Deus

10,0

8,0

9,5

Agora reflita! Foi fácil ou difícil avaliar a segunda fase do concurso? É bastante difícil julgar as qualidades de alguém com base apenas na aparência, não é verdade? Escreva em seu caderno o que você sentiu ao avaliar as pessoas e como essa lição mudou a sua percepção sobre as primeiras impressões que temos sobre as pessoas.

aprenda.com Aprenda com Tiago: “Meus irmãos, vocês que creem no nosso glorioso Senhor Jesus Cristo, nunca tratem as pessoas de modo diferente por causa da aparência delas.” (Tiago 2.1 – NTLH)

28


Capítulo 3 NA DOSE CERTA Internet, TV, esporte e música

Aquecimento Você se senta diante do computador. Assim que ele liga você já abre seu Facebook, Twiter, MSN, e já deixa um som “rolando”. Checa os recados, vê se há alguém fazendo aniversário, comenta, curte e compartilha, “fuça” algumas páginas de estranhos que, por sua vez, “fuçaram” sua página também. Responde mensagens. Dá uma olhada em alguns blogs. Enquanto isso as janelas do MSN saltam na tela e você começa a conversar com amigos, colegas, colegas de amigos e até com seu vizinho. Daí, você lembra que precisa “baixar” algumas músicas e clipes. E ainda para se distrair mais um pouco, entra naquele site de jogos, pilota altos carros, jatos e, como está em forma, é capaz de correr, perseguir, saltar... TUDO ON-LINE, TUDO VIRTUAL! Quando se dá conta, o tempo passou e você nem percebeu. Então, algumas vezes (ou muitas), sente que perdeu um tempo incrível. E a prova de amanhã? E o trabalho de História? E as tarefas de Matemática? Não há como escapar, a internet, a música, os games, são os passatempos favoritos da sua geração, não é mesmo?

NEURÔNIOS EM AÇÃO Diante disso, muitos adultos, e até adolescentes, cansados da realidade virtual, começam a falar contra a net, apontando vários malefícios dela. Mas falar mal da internet não ajuda, pois não há como negar que ela é muito útil hoje em dia. O problema é quando ficamos “tão plugados” na vida virtual que acabamos negligenciando a nossa vida real. Pare um pouco agora e pense em como a sua vida real é influenciada positiva ou negativamente pela “net”:

29


• Meus relacionamentos; • Meus estudos; • Minha mente; • Meu corpo.

Agora pense em outro tipo de lazer, como TV, esporte, música, games, etc. Estes

entretenimentos auxiliam ou prejudicam os seus relacionamentos, estudos e saúde? O que você acha?

Bem, na realidade tudo na vida é uma questão de equilíbrio ou bom senso. Todas

essas atividades acima mencionadas podem ser muito benéficas para o adolescente, desde que ele saiba administrar o bom uso delas. INTERNET Vejam um exemplo positivo de uso da internet por um garoto de 14 anos. EXEMPLO POSITIVO Augusto Monteiro Nobre criou uma rede social o site “Big World”. Tudo foi ideia e trabalho dele. Pediu à mãe dinheiro para hospedar o site, no qual é possível fazer amigos, bater papo, cadastrar currículo e compartilhar músicas e vídeos, além de mandar beijo e piscada de olho. Veja o que ele disse que o motivou para desenvolver este projeto: “Pensei: vou tentar criar alguma coisa no computador para mostrar que não só o crime e a droga são caminhos. Queria mudar o pensamento das crianças”. Este adolescente, que é fã de computador desde os 3 anos, também já desenvolveu um sistema de gerenciamento de folha de pagamento para a empresa do tio e outro que controla o aluguel de livros para bibliotecas. O jovem programador desenvolve pelo menos quatro linguagens de programação, e quer aprender outras, para tornar o “Big World” mais seguro. Augusto diz se espelhar em Steve Jobs. Quando ele morreu, disse à mãe: “Mãe, sou fã desse homem. Ainda vou criar algo parecido com as coisas do Steve. A senhora vai ver o que eu vou criar”. Disponível em: http://www.opovo.com.br/app/opovo/ceara/2012/06/27/noticiasjornalceara,2866896/ adolescente-de-14-anos-cria-rede-social-na-internet.shtml último acesso em: 12/7/2012

30


EXEMPLO NEGATIVO Uma pesquisa feita na Universidade do Texas mostra que 30% dos adolescentes já enviaram fotos de si mesmos nus. Esta prática é chamada de sexting, junção das palavras inglesas “sex” e “texting”, e é uma versão digital da atitude “você mostra o seu e eu mostro o meu”, segundo os pesquisadores da universidade americana. Pesquisas mostram que cerca de 57% de jovens já receberam um pedido para que enviassem foto contendo nudez; em 31% dos casos, o pedido foi feito pelos próprios jovens. As garotas e os rapazes que receberam este tipo de mensagem se sentiram muito incomodados. Também mostram a relação entre o envio de imagens e a atividade sexual. Quem envia ou recebe imagens está mais propenso a ter mais relações sexuais.

Disponível em: http://br.noticias.yahoo.com/blogs/vi-na-internet/30-dos-adolescentes-j%C3%A1enviaram-fotos-si-mesmos-203610407.html – 12/07/12 último acesso em: 12/7/2012

A TV, o esporte e a música também são excelentes fontes de entretenimento, desde que usados com critério, moderação e de maneira saudável. ESPORTE O esporte, por exemplo, é fonte de grande benefício para a juventude, pois estimula a convivência, a cooperação e traz inúmeros benefícios para a saúde do jovem. O projeto Unileste Cidadã, destaca que por meio do esporte o jovem aprende a amar o próximo, disciplina, interação, lazer, amizade, autoestima e superar limites. Além do mais, por meio do esporte o jovem fortalece o caráter e aprende valores importantes para a sua vida, tais como: dignidade, respeito mútuo, compreensão, honestidade, humildade, justiça, verdade, ética, iniciativa, dentre outros. Disponível em: http://www.efdeportes.com/efd120/esporte-como-fator-de-inclusao-social.htm último acesso em: 13/7/2012

31


MÚSICA A música, além de excelente fonte de lazer, é um instrumento poderoso para a educação e formação do adolescente. Inclusive o governo brasileiro, entendendo a importância da música, estabeleceu a obrigatoriedade do ensino da música nas escolas. Por meio da música o jovem tanto pode se divertir quanto desenvolver habilidades diversas, tais como:

• Louvar e bendizer a Deus; • Expressar sentimentos e emoções; • Aprender ritmos e danças; • Tocar um instrumento. Enfim, o uso da internet, TV, esporte e música é inteiramente legítimo e apropriado para o adolescente aprender e se divertir, desde que estes meios de entretenimento sejam usados com equilíbrio e moderação. Para isto a Palavra de Deus tem alguns princípios:

FLASHBACK SEJA CRITERIOSO NO USO DO TEMPO! A Bíblia ensina que “Tudo neste mundo tem o seu tempo; cada coisa tem a sua ocasião”. (Eclesiastes 3.1) Esta frase foi escrita há mais de 3.000 anos por um rei sábio chamado Salomão. Leia o texto na íntegra: “Tudo neste mundo tem o seu tempo; cada coisa tem a sua ocasião. Há tempo de nascer e tempo de morrer; tempo de plantar e tempo de arrancar; tempo de matar e tempo de curar; tempo de derrubar e tempo de construir. Há tempo de ficar triste e tempo de se alegrar; tempo de chorar e tempo de dançar; tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntá-las; tempo de abraçar e tempo de afastar. Há tempo de procurar e tempo de perder; tempo de economizar e tempo de desperdiçar; tempo de rasgar e tempo de remendar; tempo de ficar calado e tempo de falar. Há tempo de amar e tempo de odiar; tempo de guerra e tempo de paz...Deus marcou o tempo certo para cada coisa.” (Eclesiastes 3.1-8, 11 – NTLH)

32


CUIDADO COM AQUILO QUE ENTRA NO SEU CORAÇÃO! Na Bíblia a palavra “coração” é muitas vezes usada como sinônimo de “mente”. E somos advertidos constantemente pela Palavra de Deus sobre o que deve ocupar a nossa mente ou coração, pois aquilo que cultivamos em nossa mente pode exercer domínio sobre as nossas vidas. Veja como somos alertados por Deus em sua Palavra: “Tenha cuidado com o que você pensa, pois a sua vida é dirigida pelos seus pensamentos.” (Provérbios 4.23) “Mas o que sai da boca vem do coração. É isso que faz com que a pessoa fique impura. Porque é do coração que vêm os maus pensamentos, os crimes de morte, os adultérios, as imoralidades sexuais, os roubos, as mentiras e as calúnias. São essas coisas que fazem com que alguém fique impuro...” (Mateus 15.18-20 – NTLH)

Sem sombra de dúvida precisamos do lazer e da distração que esses meios proporcionam, mas devemos nos lembrar de que tudo deve ser na “dose certa”!

CHEcKLIST PARA A VIDA Quanto tempo por dia você gasta “navegando” na internet? Você acha que a está usando com equilíbrio? Que tipo de música você escuta? A mensagem dessas músicas é edificante ou nem tanto? Você tem deixado de lado os estudos ou os amigos por causa de algum tipo de entretenimento? E quanto ao tipo de coisas que você vê e ouve em seus momentos de lazer, elas são coerentes com a sua fé em Cristo e a sua Palavra?

33


Mão na massa APRENDA 1

Para que você use bem o seu tempo e tenha equilíbrio no uso dos meios de entretenimento, pense nas tarefas importantes que deve fazer durante um dia normal da semana, e então faça uma lista dessas atividades por ordem de importância. Ao completar a lista, escreva ao lado o tempo diário que você tem se dedicado a essas atividades e qual o tempo ideal que deveria se dedicar a elas. Inclua o seu tempo de lazer. ATIVIDADES

TEMPO REAL

TEMPO IDEAL

OPINE 2

Leia abaixo alguns depoimentos sobre o uso da internet pelos adolescentes, e após cada um deles, dê a sua opinião:

• “A internet tem muito a nos oferecer, mas também pode ser o caminho por meio do qual os adolescentes venham a conhecer pessoas mal intencionadas, capazes de usá-los para cometer algum crime ou até induzir os adolescentes a cometer abusos sexuais.” (Núria – estudante, 13 anos)

34


CONCORDO (

) NÃO CONCORDO (

) POR QUÊ?

• “O anonimato garantido pela internet faz que até os menos corajosos virem valentões. Muitos não teriam a ousadia de provocar um colega pessoalmente, com medo do revide. Além disso, não existem provas concretas contra o agressor. Ele pode alegar que outra pessoa usou o seu ‘apelido’ para arranjar confusão.” (Marilice – Educadora) CONCORDO (

) NÃO CONCORDO (

) POR QUê?

• “Um amigo da escola, que não gostou de alguns textos que escrevi, deixou comentários grosseiros no blog. Fiquei chateada, pois toda a turma ficou sabendo. Se ele não gostou, por que não me disse pessoalmente? Procuro não dar muitas opiniões on-line”. (Maria Carolina – estudante, 15 anos) CONCORDO (

) NÃO CONCORDO (

) POR QUê?

• “Além disso, cabe aos pais controlar o número de horas que o filho passa em frente do computador diariamente. É muito comum o aluno bocejar durante a aula porque passou a madrugada na internet.” (Marilice – Educadora) CONCORDO (

) NÃO CONCORDO (

) POR QUÊ?

35


Curta A música, além de uma excelente fonte de entretenimento, é um instrumento poderoso de louvor e adoração. Leia o exemplo de Fanny Crosby, e depois tente escrever um hino de louvor e adoração ao Senhor.

3

Fanny Crosby Você já ouviu falar sobre Fanny Crosby? Ela foi uma poetisa e compositora cristã que nasceu em 1820, e escreveu quase nove mil hinos de louvor e gratidão ao Senhor. Fanny ficou cega porque quando tinha um mês de idade sofreu uma infecção nos olhos, e o médico que fez o tratamento receitou cataplasmas de mostarda quente, e isto a cegou para o restante da vida. Converteu-se a Cristo ainda na infância e se dedicou a escrever hinos de louvor a Deus. Um de seus hinos mais conhecidos diz:

A Deus demos glória, por seu grande amor, O Filho bendito por nós todos deu, E graça concede ao mais vil pecador, Abrindo-lhe a porta de entrada no céu. Exultai! Exultai! Vinde todos louvar A Jesus, Salvador, a Jesus, Redentor! A Deus demos glória, porquanto do céu Seu Filho bendito por nós todos deu! (Hinário Presbiteriano Novo Cântico, Editora Cultura Cristã, 1981)

36


Você pode conhecer mais detalhes sobre a história de Fanny Crosby nos sites disponíveis em: http://www.musicaeadoracao.com.br/hinos/fanny_crosby.htm http://youtu.be/TLbrHnSVkpw Você também pode ouvir o hino “A Deus demos glória” composto por Fanny Crosby disponível em: http://youtu.be/NJqvacYyanY último acesso em: 13/7/2012

4

No livro de salmos encontramos várias passagens que falam sobre a importância da música como instrumento de louvor e adoração ao Senhor. Leia o salmo e responda as questões relacionadas a ele.

“Aleluia! Louvem a Deus no seu Templo. Louvem o seu poder, que se vê no céu. Louvem o SENHOR pelas coisas maravilhosas que tem feito. Louvem a sua imensa grandeza. Louvem a Deus com trombetas. Louvem com harpas e liras. Louvem o SENHOR com pandeiros e danças. Louvem com harpas e flautas. Louvem a Deus com pratos musicais. Louvem bem alto com pratos sonoros. Todos os seres vivos louvem o SENHOR! Aleluia!” (Salmo 150 – NTLH)

37


• Onde devemos louvar o Senhor?

• Quais os motivos para louvarmos o Senhor?

• Que instrumentos servem para louvar o Senhor?

• Quem deve louvar o Senhor?

aprenda.com Aprenda com Paulo: “E tudo o que vocês fizerem ou disserem, façam em nome do Senhor Jesus e por meio dele agradeçam a Deus, o Pai.” (Colossenses 3.17 – NTLH)

38


Capítulo 4 Pegou pesado! Drogas ilícitas

Aquecimento Você já estudou, no 7º ano, sobre as chamadas drogas lícitas que são aquelas que não expõem o usuário a riscos com a polícia e com a lei, como o cigarro e a bebida alcoólica. Já as ilícitas, ao contrário, não podem ser portadas ou consumidas livremente e o usuário que infringe essa norma ou lei tem de responder legalmente pelo ato. Então, as drogas ilícitas são as que mais prejudicam o nosso organismo? Não! Todas as drogas, quer sejam lícitas ou ilícitas, fazem mal à saúde e trazem sérios problemas, diretos e indiretos, tanto para o usuário quanto para sua família.

39


NEURÔNIOS EM AÇÃO Não há como negar, a cada ano tem crescido o número de usuários de drogas no mundo e as estatísticas mostram que 20.000 brasileiros morrem a cada ano em decorrência do consumo de tóxicos ou de crimes relacionados ao tráfico. Em vez de fechar os olhos para essa questão, vamos olhá-la de frente conhecendo-a melhor. O que é maconha? É uma combinação de flores e folhas da planta conhecida como cannabis sativa, podendo ser verde, marrom ou cinza. É uma droga que altera as funções mentais. Quais os nomes populares da maconha e como se usa? Nos Estados Unidos existem mais de 200 nomes para diversos tipos de maconha. No Brasil existem vários “apelidos” sendo os mais comuns: erva, fumo e marijuana. A maioria das pessoas que usa maconha o faz em forma de cigarro, que também é chamado de baseado, fino, beck, etc., alguns usam em cachimbo, outros misturam a maconha na comida ou a utilizam em forma de chá. Quais os efeitos imediatos da maconha? Problemas de memória e aprendizagem; Alteração da percepção visual, auditiva, de tato e do sentido; Dificuldades para pensar e resolver problemas; Diminuição da coordenação física; Ansiedade, ataques de pânico e aceleração cardíaca. Quais são os efeitos a longo prazo da maconha? Pesquisas médicas verificaram que o uso da maconha contribui para o desenvolvimento de alguns tipos de doença ou problemas de saúde: Câncer; Problemas respiratórios; Enfraquecimento do sistema imunológico; Afeta os hormônios do sistema reprodutivo do homen e da mulher.

40


O que é cocaína, crack e merla? Cocaína – a coca é extraída de um arbusto, o “Erithroxylon coca” e misturada com querosene e ácido sulfúrico; purificada com acetona e ácido clorídrico. Crack – é uma pedra de coca, que é uma mistura da pasta de cocaína com bicarbonato de sódio, e outros tipos de impureza. Merla – (mela, mel ou melado) preparada de maneira diferente do crack. Também serve para fumar. Como é o uso do crack e da cocaína? A cocaína pode ser fumada, aspirada ou injetada. Quando aspirada (cheirada) vai para os pulmões e para o coração, chegando ao cérebro em um minuto. Quando fumada chega ao cérebro em cerca de oito segundos. Ao ser injetada atinge o cérebro em 10 segundos. E a forma injetada, além dos efeitos maléficos da droga, torna-se um dos principais meios de contaminação do vírus da Aids. Quais os efeitos a curto e médio prazo? Vários componentes são misturados à coca, fazendo que variem seus efeitos, mas os principais são: Redução do apetite; Redução do sono; Hiperatividade; Euforia; Inquietação; Aumento dos batimentos cardíacos; Delírio, psicose; Tontura, alucinação, hipertensão, convulsão, choque. Quais os efeitos a longo prazo? Dependência; Tolerância; Perda de peso/desnutrição; Depressão; Hemorragia nasal e gengival; Letargia, apatia; Irritabilidade, delírio, alucinações; Surto psicótico com pânico.

41


ALUCINÓGENOS Quanto a esses, vale a pena lembrar o significado de alucinação, que é “percepção sem objeto”. Ou seja, se você ouvir um barulho de sirene e logo depois perceber que passou uma ambulância, carro de bombeiro ou coisa parecida, está normal. Mas se você ouve uma sirene e não existe nenhuma tocando, aí você está tendo uma alucinação auditiva. A alucinação também pode ser visual e sensitiva. Isso quer dizer que uma pessoa pode ver coisas que não estão acontecendo e ter sensações (estar queimando, congelando) sem que nada estranho esteja ocorrendo. Onde são encontrados os alucinógenos? Os alucinógenos podem ser naturais, extraídos de plantas como o cogumelo tipo psylocibe cubensis, e também sintéticos, como os comprimidos de LSD e ecstasy, comuns em raves e em festas clubber. Quais são os principais efeitos dos alucinógenos? Os efeitos são variados. O ecstasy pode causar: Intensa hipertermia (superfebre); Desidratação; Sudorese; Náuseas e vômitos; Taquicardia; Elevação da pressão arterial; Aumento da atividade física e insônia; Euforia; Sentimento de profunda tristeza ou depressão; Distorção das percepções (cor, tamanho, distância, tempo, etc.); Alterações das imagens corporais; Alucinações visuais e auditivas. Quais os efeitos causados pelo uso a longo prazo? Hepatopatias (doenças no fígado); Cardiopatias (doenças no coração); Transtornos psiquiátricos; Lesão cerebral;

42


INALANTES O que são os inalantes?

Com certeza você já viu na rua ou na TV grupos de crianças de rua cheirando cola de

sapateiro. A cola pertence a um grupo de drogas chamado inalantes. Inalante é um solvente que pode ser inalado, isto é, pode ser introduzido no organismo por meio da aspiração pelo nariz ou boca; outros produtos além da cola de sapateiro podem ser utilizados como inalantes. Por exemplo: acetona, éter, vernizes, tinner, gasolina, fluido de isqueiro, clorofórmio, lança-perfume, “cheirinho” e “loló”. Quais os efeitos do uso dos inalantes? Ligeira euforia;

Movimento descoordenado dos olhos;

Agitação;

Tonturas e perturbações auditivas e visuais;

Incapacidade de permanecer quieto;

Irritação pulmonar;

Dificuldade de pronunciar as palavras;

Dor de cabeça;

Forte tontura;

Vermelhidão no rosto.

Quais os efeitos mais graves dos solventes? Depressão severa do sistema nervoso central; Parada cardíaca e até a morte. Os solventes inaláveis com propriedades tóxicas ocupam o segundo lugar na lista de consumo de drogas ilícitas no país, perdendo somente para a maconha. Já que estamos falando em cola que tal conhecer a Excola?

43


Apresentando a Excola A Excola é uma Organização Não Governamental (ONG) que nasceu no verão de 1989 no bairro da Lapa, na cidade do Rio de Janeiro. É uma ação de educação popular desenvolvida a partir do espaço da rua. Por que o nome excola? Sendo a cola de sapateiro a substância química utilizada como entorpecente pelo grupo, a ideia foi discutir o uso abusivo de drogas e contribuir para a descoberta de outras “colas” que “colassem” esses adolescentes nas suas famílias, na cultura e na sociedade. A excola é para os ex-cheiradores de cola, para as ex-crianças e para os ex-cidadãos. Fonte: www.excola.org.br

FLASHBACK A questão da droga é um problema que afeta gravemente as pessoas do mundo inteiro. É um dos maiores problemas dos tempos atuais. Mas o que será que a Bíblia tem a ensinar sobre este assunto? Vamos refletir sobre isto? Um dos maiores efeitos da droga nas pessoas é a perda do respeito próprio e da dignidade. Quando o ser humano é degradado e desrespeitado está se praticando um grave pecado contra Deus, que é a desvalorização de sua criação, pois ele criou o homem e a mulher à sua própria imagem e semelhança. Confira!

“Então disse Deus: ‘Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança.

Domine ele sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os grandes animais de toda a terra e sobre todos os pequenos animais que se movem rente ao chão’. Criou Deus o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.” (Gênesis 1.26,27 – NVI) Outro maravilhoso ensino das Escrituras é que Deus valoriza tanto o nosso corpo, pois ele é obra da sua criação, que este se torna a habitação do próprio Deus, na pessoa do Espírito Santo. Veja!

44


“Acaso não sabem que o corpo de vocês é santuário do Espírito Santo que habita em vocês,

que lhes foi dado por Deus, e que vocês não são de si mesmos?” (1 Coríntios 6.19 – NVI) A Palavra de Deus também nos ensina que devemos cuidar do nosso corpo com extremo zelo, pois ele é instrumento de serviço a Deus. Devemos honrar e glorificar a Deus por meio dele, como Paulo nos recomenda:

“Vocês foram comprados por alto preço. Portanto, glorifiquem a Deus com o seu próprio corpo.”

(1 Coríntios 6.20 – NVI) Diante de tão maravilhoso presente de Deus, o nosso corpo, só nos resta oferecê-lo como instrumento de serviço, honra e glória ao Senhor. Portanto, algo tão destrutivo dessa grande dádiva de Deus, como as drogas, deve ficar totalmente distante de nós.

CHECKLIST PARA A VIDA Eis uma ótima receita contra as drogas. Cuide do seu corpo! Alimente-se bem! Durma bem! Pratique esportes! Saiba dizer NÃO! Esta negativa é a resposta mais positiva que você pode dar a quem lhe oferecer drogas. Cuidado com aqueles que se dizem amigos, mas tentam convencê-lo de que a droga é inofensiva. Fuja deles! A melhor arma contra as drogas é a confiança de que Cristo é o único capaz de satisfazer todas as nossas necessidades e nos dar alegria duradoura. Quando estiver sendo tentado nessa área, não se envergonhe, peça ajuda.

Mão na massa COMPARTILHE 1

Depois de estudar um pouco sobre as drogas, seus efeitos e consequências, leia alguns depoimentos de jovens que tiveram experiência com drogas. Após a leitura dos depoimentos, escreva uma mensagem aos seus colegas de classe alertando-os também para o grande perigo das drogas.

45


O ADEUS DE UM JOVEM DE 19 ANOS, VÍTIMA DAS DROGAS Acho que neste mundo ninguém procurou descrever o seu próprio cemitério. Não sei como meu pai vai recebê-lo, mas preciso de todas as forças, enquanto é tempo. Sinto muito, meu pai, mas acho que este diálogo é o último que terei com o senhor. Sinto muito mesmo... sabe, pai, está em tempo do senhor saber a verdade que nunca desconfiou. Vou ser breve e claro. Bastante objetivo. A DROGA me matou. Travei conhecimento com o meu assassino aos 15 ou 16 anos de idade. Sabe como nos conhecemos? Por meio de um cidadão elegantemente vestido, bem elegante mesmo, e bem falante, que me apresentou ao meu futuro assassino: A DROGA. Eu tentei recusar, tentei mesmo. Mas o cidadão mexeu com o meu brio dizendo que eu não era homem. Não é preciso dizer mais nada, não é pai? Ingressei no mundo do tóxico. No começo foram as tonturas. Depois o devaneio. E a seguir a escuridão. Não fazia nada se a droga não estivesse presente. Depois veio a falta de ar, o medo, as alucinações, e logo após veio a euforia do pico novamente. Eu me sentia mais gente do que as outras pessoas. E a droga, minha amiga inseparável, sorria, sorria... Sabe, pai, a gente quando começa acha tudo ridículo e muito engraçado. Até Deus eu achava ridículo. E hoje, no leito de um hospital, reconheço que Deus é mais importante do que tudo no mundo. E que sem a ajuda dele eu não estaria escrevendo esta carta, pai. Eu só tenho 19 anos e sei que não tenho a menor chance de vida. É muito tarde para mim, mas, para o senhor, meu pai, tenho um último pedido a fazer: mostre esta carta a todos os jovens que o senhor conhecer. Diga a eles que em cada porta de escola, em cada cursinho de faculdade, em qualquer lugar, há sempre um homem elegantemente vestido e bem falante, que irá mostrar-lhes à sua futura assassina e destruidora de vidas, que os levará à loucura e à morte, como aconteceu comigo. Por favor, faça isso meu pai, antes que seja tarde demais para eles. Perdoe-me pai, já sofri demais. Perdoe-me também por fazê-lo sofrer pelas minhas loucuras.

Disponível em: http://www.capivari.sp.gov.br/seguranca/depoimentos.asp último acesso em: 15/7/2012

(Obs.: depois desta carta, o jovem morreu. Este foi um caso verídico, que aconteceu no Hospital 23 de Maio, na capital de São Paulo, e a carta que acima transcrevemos está na íntegra e exatamente como foi escrita.)

46


SALMO DO VICIADO A droga é minha pastora, Sempre terei necessidade. Ela me faz deitar nas sarjetas; Guia-me ao lado de águas sujas; Destrói a minha vida. Conduz-me pelas veredas da maldade por amor do esforço. Sim, andarei pelo vale da pobreza e temerei todo o mal; Porque a droga está comigo. Tua agulha e cápsula tentam consolar-me; Esvazias a minha mesa de alimento na presença de minha família; Roubas a minha capacidade de raciocinar. Meu cálice de tristeza transborda. Certamente o vício me acompanhará todos os dias de minha vida. E habitarei na casa dos marginalizados para sempre.

(Este “salmo” foi encontrado em uma cabine telefônica por um policial de Long Beach, Estados Unidos. Foi escrito por uma jovem viciada, de 20 anos de idade. No verso do cartão em que o “salmo” estava datilografado, havia o seguinte bilhete escrito à mão: “Verdadeiramente este é o meu salmo. Sou uma jovem de 20 anos de idade, e, durante um ano e meio, venho perambulando pela rua do pesadelo dos viciados em entorpecentes. Quero abandonar a droga e tento, mas não posso. A cadeia não me cura. Nem a hospitalização me ajuda por muito tempo. O médico disse à minha família que teria sido melhor, e na verdade mais generoso, se a pessoa que me deu a droga pela primeira vez tivesse pego uma arma de fogo e estourado meus miolos, e quisera Deus que ela tivesse feito isso. Meu Deus, quanto desejo isso!.”)

47


Disponível em: http://www.opregadorfiel.com.br/2010/07/salmo-do-viciado.html#ixzz20X0dm02Z último acesso em: 15/7/2012

AMIGO, FIQUE LONGE DAS DROGAS!

reflita 2

Uma das razões pelas quais os jovens se envolvem com drogas é o sentimento de solidão e a sensação de que ninguém se importa de fato com eles. Davi se encontrou em um momento de grande angústia, mas não se desesperou. Leia o salmo e depois responda as questões relacionadas a ele.

SALMO 142 – ORAÇÃO PEDINDO AJUDA (Poesia de Davi. Oração que ele fez quando estava na caverna.)

“Eu clamo a Deus, o Senhor, pedindo socorro; eu suplico que me ajude.

Levo a ele todas as minhas queixas e lhe conto todos os meus problemas.

Quando estou desistindo, ele sabe o que devo fazer. No caminho por onde ando os meus

inimigos armam uma armadilha para me pegar.

Olho para os lados e não vejo ninguém que me ajude. Não há ninguém para me proteger, não

há ninguém que cuide de mim.

Ó SENHOR, eu grito pedindo a tua ajuda. Ó Deus, tu és o meu protetor, és tudo o que desejo nesta vida.

Escuta o meu grito pedindo socorro, pois estou caindo no desespero. Salva-me dos meus inimigos, pois eles são fortes demais para mim.

48

Livra-me do sofrimento, e eu te louvarei na reunião do teu povo porque tu tens sido bom para mim.”


• Como Davi estava se sentindo quando escreveu esse salmo?

• Qual é a parte do salmo que expressa o auge do seu sofrimento?

• O que Davi fazia quando se sentia desesperado? • Quais as expressões do salmo que refletem os problemas que Davi estava enfrentando?

• O que Davi pede a Deus?

• Quais as certezas que Davi tem a respeito do caráter de Deus?

• O que Davi promete a Deus?

49


Opine 3

Em sua opinião, quais os principais problemas que o adolescente enfrenta que podem levá-lo a buscar refúgio nas drogas?

4

Você concorda com esta definição de drogas que está na música do Gabriel, o Pensador, “Tem alguém aí”? Por quê?

“Droga é aquela substância responsável por tornar a sua vida aparentemente mais suportável. Confortável ilusão: parece liberdade e na verdade é uma prisão.”

50


5

Algumas frases da canção “Tem alguém aí” do Gabriel, o Pensador, mostram alguns problemas enfrentados pelos adolescentes que podem levá-los a buscar a solução nas drogas. Por exemplo:

“... queria superar a timidez.” “... Eu queria fazer parte de alguma coisa.” “... Se crescer já é difícil, crescer sozinho é mais.” “... Pra depois tentar desabafar numa conversa, mas ninguém se interessa, na mesa do bar!” “Ninguém tá escutando o que eu quero dizer! Ninguém tá me dizendo o que eu quero escutar! Ninguém tá explicando o que eu quero entender! Ninguém tá entendendo o que eu quero explicar!”

• O que você diria para um amigo que usasse as justificativas acima para o uso de drogas? Que conselho você daria a ele?

Curta Escute a canção “Eu vou sem drogas” disponível em: http://youtu.be/loEaHbYHvhc Reflita sobre o que você pode aprender sobre a questão das drogas com essa canção. último acesso em: 15/7/2012

aprenda.com

“Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do SENHOR, que fez o céu e a terra.” (Salmo 121.1,2 – RA)

51


Unidade

2

Conhecendo Jesus e seus relacionamentos 5 - A arte de conviver Jesus e seus amigos.

6 - Com Jesus, ninguém fica de fora

Jesus e os excluídos.

7 - O contador de histórias

52

Jesus e seus ensinos.


8 - Pedras no sapato

Jesus e seus inimigos.

53


Capítulo 5 A arte de conviver Jesus e seus amigos

Aquecimento Impressão digital ou “dermatoglifo” é o desenho presente nas pontas dos dedos e que deixam marcas quando tocamos superfícies lisas. As impressões digitais de cada indivíduo são únicas, não são iguais nem mesmo em gêmeos idênticos. Assim como as impressões digitais, cada ser humano é diferente do outro, e é isto que nos torna indivíduos únicos. Deus é muito criativo, ele criou cada um de nós e “jogou a forma fora”, jamais repete as suas “obras-primas”. Por causa disso, cada um de nós é singular e especial.

54


NEURÔNIOS EM AÇÃO Isso é maravilhoso, mas pode ser um problema se não aceitarmos as diferenças uns dos outros. Para conviver com as pessoas precisamos nos lembrar disso. Também é preciso muita paciência e muita sabedoria para a convivência em grupo. O esporte é um bom exemplo para explicar a importância de saber conviver e trabalhar em equipe. Imagine um time de vôlei em ação. Assim que a bola é “sacada”, o time todo tem de ficar esperto para não deixar a bola cair na sua quadra e se esforçar ao máximo para que a bola caia na quadra do time adversário. Não importa quem sacou. Assim que a bola está no ar, todos são responsáveis por ela. Muitas vezes, vemos jogadores saírem de suas posições para “cobrir o serviço” do outro jogador, isto é, chegam até a invadir o lugar do companheiro com o objetivo de não deixar a bola cair. Conviver é realmente uma tarefa bem complexa, mas não impossível. Jesus, em sua vida e trajetória aqui na terra, teve a oportunidade de escolher os seus companheiros de missão, aqueles que seriam as testemunhas de seus ensinos, milagres e ações. Nesta lição você vai ver o que a escolha dos discípulos de Jesus tem a ver com os nossos relacionamentos e o que podemos aprender sobre convivência com ele e seus amigos.

FLASHBACK Quando Jesus iniciou o seu ministério na terra, escolheu doze companheiros para acompanhá-lo em sua jornada. Mas não pense que seus “escolhidos” eram as pessoas mais importantes da época, como os governadores, ricos e famosos. Dentre os chamados, havia gente humilde, que fazia trabalho bem simples, e tinha até um que era um profissional odiado pelo povo judeu. Veja quais foram os companheiros de Jesus.

55


SIMPLES TRABALHADORES Jesus tinha uma missão muito importante para cumprir na Terra, então não deveria ele procurar companheiros cultos, inteligentes, influentes e ricos? Quem ele chamou? “Jesus estava andando pela beira do lago da Galileia quando viu dois irmãos que eram pescadores: Simão, também chamado de Pedro, e André. Eles estavam no lago, pescando com redes. Jesus lhes disse: Venham comigo, que eu ensinarei vocês a pescar gente. Então eles largaram logo as redes e foram com Jesus. Um pouco mais adiante Jesus viu outros dois irmãos, Tiago e João, filhos de Zebedeu. Eles estavam no barco junto com o pai, consertando as redes. Jesus chamou os dois e, no mesmo instante, eles deixaram o pai e o barco e foram com ele.” (Mateus 4.18-22 - NTLH) Sim, Jesus escolheu para serem seus companheiros alguns pescadores. Esses homens estavam trabalhando, mas não hesitaram quando Jesus os chamou, deixaram as suas redes e barco e seguiram a Jesus. COBRADOR DE IMPOSTOS Outro homem a quem Jesus chamou era um cobrador de impostos: Levi, chamado Mateus. “Depois disso Jesus saiu e viu um cobrador de impostos, chamado Levi, sentado no lugar onde os impostos eram pagos. Jesus lhe disse: – Venha comigo. Levi se levantou, deixou tudo e seguiu Jesus. Então Levi fez para Jesus uma grande festa na sua casa. Havia ali muitos cobradores de impostos, e outras pessoas estavam sentadas com eles”. (Lucas 5.27-29 - NTLH)

56


Como Jesus poderia chamar para ser seu discípulo um cobrador de impostos? Vamos ver um pouquinho da história para entender os motivos de Jesus: Na época em que Jesus viveu na terra, os judeus viviam sob o domínio do império romano, logo, deveriam pagar impostos a ele. Os cobradores deveriam repassar para os romanos a quantidade devida, mas coletavam um pouco mais para cobrir suas despesas e ter lucro. Era uma forte tentação cobrar mais impostos para ficar com a diferença e obter lucros altíssimos. Isto provocava um ressentimento enorme nos judeus para com os coletores (chamados também de publicanos). E, quanto mais odiados, mais eles tendiam a cobrar impostos além do necessário. Mateus, ou Levi, quando foi chamado por Jesus para ser seu seguidor, deixou para trás suas mordomias e seu emprego, pois ao contrário dos pescadores, que se não quisessem mais seguir a Jesus poderiam voltar a pescar, ele não poderia retornar ao serviço, pois os publicanos não aceitariam alguém que simplesmente abandonou o seu cargo e seu escritório. Mas Mateus também não hesitou ao ouvir o chamado de Jesus para segui-lo. A sua decisão foi definitiva. Para comemorar o fato de ter sido escolhido, ele até fez um enorme banquete para Jesus, a fim de apresentar seu Mestre aos seus amigos. UM REVOLUCIONÁRIO Além de chamar pescadores e cobrador de impostos, Jesus também chamou para ser seu discípulo um zelote: Simão, o Zelote. Os zelotes eram de um partido revolucionário que lutava contra o domínio romano. Eles defendiam inclusive a tomada do poder por meio de conflitos armados. É incrível ter duas pessoas tão divergentes num mesmo grupo. Seria como chamar um comandante dos EUA e um líder da revolução armada, visando o mesmo objetivo, ou seja, eles deveriam trabalhar juntos, unidos por um ideal comum e bem diferente de suas causas pessoais e individuais. Dá para imaginar algo assim? Pois foi exatamente o que Jesus fez. É claro que, como Deus, ele sabia exatamente o que estava fazendo.

57


UM CRÍTICO E DESCRENTE Bartolomeu ou Natanael também foi um dos convidados para compor a equipe de Jesus. Mas o interessante é que quando seu amigo Filipe lhe contou a respeito da origem de Jesus (cidade de Nazaré), Natanael ridicularizou e disse: “Será que alguma coisa boa pode sair de Nazaré?” Mas assim que Jesus viu Natanael o chamou de “homem sincero” e Natanael se surpreendeu, pois não sabia como Jesus o conhecia. Quando Jesus conta que já o tinha visto sentado embaixo de uma figueira, Natanael exclamou: “Mestre, o Senhor é o Filho de Deus!” (João 1.49).

UM TRAIDOR Dentre os doze ajudantes, um seria reprovado – Judas, o traidor. Jesus já sabia disso, mas em momento algum deixou que isso transparecesse. Isso é notado na última ceia, quando Jesus comenta sobre o traidor, mas nenhum dos discípulos sequer desconfiava de Judas. Se Jesus tivesse discriminado e tratado Judas de maneira diferente, os demais teriam percebido. Mas isso não aconteceu, ao contrário, Jesus amou Judas e a cada um deles até o fim.

58


“Jesus sabia que tinha chegado a hora de deixar este mundo e ir para o Pai. Ele sempre havia amado os seus que estavam neste mundo e os amou até ao fim.” (João 13.1 – NTLH) EXEMPLO DE JESUS É claro que com o convívio de pessoas tão diferentes, certamente os problemas apareceriam, e Jesus presenciou muitos desses conflitos. Por exemplo, quando João e seu irmão Tiago quiseram ter mais privilégios que os demais desejando assentarem-se à direita e à esquerda do Mestre no seu Reino. Os outros dez ficaram com muita raiva dos dois irmãos, e reclamaram para Jesus. Jesus também ficou decepcionado quando um grupo deles não conseguiu ficar acordado para orar com ele na noite antes da sua crucificação. Jesus poderia usar da sua autoridade e passar vários “sermões” naquele grupo tão falho. Mas ele não agia assim. Procurava ensiná-los por meio do exemplo. Em uma ocasião, para ensiná-los sobre a importância de servirem uns aos outros, ele fez uma tarefa que deveria ser feita pelas pessoas mais humildes de uma casa, os servos. Durante uma ceia ele pediu uma toalha e uma bacia com água e começou a lavar os pés dos seus discípulos. (João 13.1-17) A sua maneira de se relacionar não era ficar apontando para os erros da sua equipe, mas procurava com paciência e por meio do seu exemplo ensiná-los e estimulá-los a servirem uns aos outros.

HOMENS QUE MARCARAM A HISTÓRIA É verdade que conviver com pessoas que pensam e agem de maneira diferente de nós é muito difícil, mas devemos nos esforçar para isto, pedindo sempre ajuda de Cristo para nos ensinar a amar uns aos outros. E nunca devemos esquecer que foi com um grupo de pessoas tão diferentes, simples e, aos olhos de muitos, tão insignificantes, que o Senhor Jesus trabalhou e mudou a história da humanidade.

59


CHEKLIST PARA A VIDA Deus criou cada pessoa de maneira diferente e especial, por isso devemos apreciar e não rejeitar essas diferenças. Ao conviver com pessoas que não pensam como nós devemos lembrar do exemplo de Jesus, que pacientemente procurou ver o melhor em cada uma das pessoas com quem conviveu. Há algumas verdades que são únicas e absolutas, e dessas não podemos “abrir mão”, mas há outras questões que as pessoas têm o direito de ter opiniões diferentes. Quando somos humildes enxergamos as diferenças que existem entre as pessoas como oportunidades de conhecer e aprender um com o outro. Somente podemos trabalhar em equipe aceitando os pontos fortes e fracos do grupo.

MÃO NA MASSA REFLITA A fábula dos porcos-espinhos é muito conhecida e nos ensina muito sobre como devemos nos relacionar uns com os outros. Após a leitura reflita sobre isso respondendo as questões. 1

A FÁBULA DOS PORCOS-ESPINHOS Durante a era glacial, muitos animais morriam por causa do frio. Os porcos-espinhos, percebendo a situação, resolveram se juntar em grupos, pois assim se agasalhariam e se protegeriam mutuamente. Mas os espinhos de cada um feriam os companheiros mais próximos, justamente os que ofereciam mais calor. Por isso decidiram se afastar uns dos outros e começaram de novo a morrer congelados. Então precisaram fazer uma escolha: ou desapareciam da Terra ou aceitavam os espinhos dos companheiros. Com sabedoria, decidiram voltar a ficar juntos. Aprenderam assim a conviver com as pequenas feridas que a relação com uma pessoa muito próxima podia causar, já que o mais importante era o calor do outro. E assim sobreviveram. (Autor desconhecido)

60


• O que fizeram os porcos-espinhos para sobreviver? Por que fizeram isso?

• Por que decidiram se separar e juntar novamente?

• Finalmente, o que fizeram quando voltaram a se juntar?

• Para os relacionamentos pessoais o que significa: a) “Os espinhos de cada um feriam os companheiros mais próximos.”

b) “Aprenderam assim a conviver com as pequenas feridas.”

2

Aprendemos que havia entre os amigos de Jesus homens de diversos níveis sociais e com ideias e temperamentos diferentes. Por que ele fez isso? Que diferença isso fez no trabalho que desenvolveram?

3

Você tem amigos que são muito diferentes de você? Pense em dois deles e descreva em quais aspectos eles são diferentes de você.

Amigo 1

61


Amigo 2

compartilhe 4

1) 2) 3) 4) 5) 6) 7) 8) 9) 10) 11) 12)

62

Faรงa esta atividade em dupla. Imagine que Jesus fosse escolher 12 pessoas da sua classe para montar a sua equipe. Agora, pensando nas diferenรงas que existem entre os seus colegas, e sobre as diferentes qualidades e temperamentos de cada um, liste 12 colegas, as suas virtudes, e o que podem fazer que seria excelente para compor a equipe de Cristo.


5

Leia os pensamentos que falam sobre a importância de respeitar as diferenças individuais e reescreva esses pensamentos utilizando uma linguagem bem típica do “vocabulário adolescente”.

“Nas coisas essenciais unidade, nas indiferentes, liberdade, mas em todas as coisas amor.” (Rupert Meldenius)

“Sou um apreciador dos opostos, das diferenças. Se fosse para eu apaixonar-me por uma pessoa em tudo parecida comigo, eu namoraria com o espelho.” (Augusto Branco)

”Grande parte da vitalidade de uma amizade reside no respeito pelas diferenças, não apenas em desfrutar das semelhanças“. (James Fredericks)

“Lutar pela igualdade sempre que as diferenças nos discriminem, lutar pelas diferenças sempre que a igualdade nos descaracterize”. (Boaventura de Souza Santos)

Aprenda.com Aprenda com Paulo: “Porém é um só e o mesmo Espírito quem faz tudo isso. Ele dá um dom diferente para cada pessoa.” (1 Coríntios 12.11 – NTLH)

63


Capítulo 6 COM JESUS, NINGUÉM FICA DE FORA Jesus e os excluídos

Aquecimento Você se lembra de quando era criança e você e seus amigos iam escolher os participantes do time de futebol ou da queimada? Quem eram os escolhidos? Quem sempre ficava de fora? Você ficou de fora algumas vezes? Como se sentiu? E hoje, como você convive com um colega que é “zoado” por todos? Com uma vizinha esquisita? Ou com um amigo que “pisou na bola” com você? Como relacionar-se com essas pessoas?

NEURÔNIOS EM AÇÃO Como aprendemos, Jesus escolheu para ser seus seguidores pessoas com temperamentos diferentes, profissões diferentes e ideias diferentes. E foi com uma equipe tão diversificada que o Senhor Jesus transformou o mundo. Jesus nasceu, cresceu, viveu e morreu para trazer a salvação à humanidade, mas essa história precisava alcançar o mundo inteiro, por isso ele chamou e preparou uma equipe, a que

64


foi responsável por espalhar o seu evangelho. Aliás, você sabia que a palavra “evangelho” significa “boas novas”? Sim, os discípulos que ele escolheu levaram essa “boa nova” ou “boa notícia” adiante e fizeram um trabalho tão maravilhoso que hoje nós podemos conhecer a Cristo e a sua Palavra. De fato, Jesus soube usar o potencial desses homens para cumprir o seu propósito. Ele foi um “expert” em como tratar as pessoas e extrair delas o melhor. Além disso, ele amou e considerou cada um dos seres humanos que se aproximou dele, não importando a sua condição social ou econômica. Vamos aprender um pouco mais com Jesus sobre como tratar as pessoas? Leia e reflita sobre os textos abaixo.

FLASHBACK TEXTO 1 – JESUS SE HOSPEDA NA CASA DE UM HOMEM PECADOR - LUCAS 19.1-10 A cidade de Jericó fica perto do rio Jordão e pouco acima do mar Morto. Lá vivia um homem rico, chamado Zaqueu. Ele tinha um emprego muito bom. Era chefe dos cobradores de impostos. Zaqueu soube que Jesus estava passando por Jericó. Ele queria muito conhecê-lo. Então, fechou o escritório e foi para a rua principal. Lá havia uma multidão e Jesus estava do outro lado. Como era baixo, Zaqueu esticou os pés e as pernas para tentar ficar mais alto e poder ver Jesus. Porém, ainda assim, não conseguiu. Ele estava mesmo com muita vontade de conhecer Jesus. Então caminhou bem mais para frente, onde ainda não havia quase ninguém, e subiu numa árvore. Pouco tempo depois, ele viu Jesus chegar perto da árvore. Era o que ele queria que acontecesse. Quando estava passando debaixo da árvore na qual Zaqueu estava, Jesus parou, olhou para cima e falou diretamente com o chefe dos cobradores de impostos: – Zaqueu, desça depressa daí, porque eu quero ficar em sua casa hoje.

65


Zaqueu levou um susto enorme: primeiro, porque Jesus pronunciou o seu nome; segundo, porque teria o privilégio não só de ver, mas também de conversar com Jesus. Zaqueu escorregou logo da árvore e levou Jesus para sua própria casa. O povo de Jericó não gostou de Jesus ter entrado na casa de Zaqueu. Jesus e Zaqueu conversaram animadamente. No final da conversa, Zaqueu se levantou e disse a Jesus que, a partir daquele dia, queria ter uma vida totalmente diferente. Ele estava resolvido a dar a metade de todos os seus bens para os pobres. Resolveu também devolver quatro vezes mais todo o dinheiro de imposto cobrado acima do exigido. Jesus ficou admirado com a mudança de Zaqueu e acreditou nele. E declarou, todo satisfeito: – Hoje a salvação entrou nesta casa. Ao povo que estava resmungando porque ele havia se hospedado na casa de um homem pecador, Jesus explicou: – Eu vim a este mundo buscar e salvar quem está perdido. (CÉSAR, Elben M. Lenz. A pessoa mais importante do mundo. Viçosa: Ultimato, 2001, p. 53-54.)

TEXTO 2 – JESUS PERDOA A MULHER PECADORA - Lucas 7.36-50 Um dia, Jesus foi jantar com um homem muito chato, que falava mal de todo mundo. Naquele tempo, o pessoal ficava meio deitado no chão para comer. De repente, entrou na sala de jantar uma mulher que tinha cabelos compridos. Ela trazia na mão um vidrinho de perfume. A mulher se abaixou e começou a chorar. Suas lágrimas caíam nos pés de Jesus e ela os enxugava, não com um pano, mas com seus próprios cabelos. Pouco depois, ela derramou o perfume nos pés de Jesus e passou a beijá-los. Foi uma coisa muito esquisita e, ao mesmo tempo, muito bonita. O dono da casa conhecia aquela mulher e começou a pensar mal dela e de Jesus. Ele sabia que ela era uma mulher pecadora e achava que Jesus deveria mandá-la embora. Mas Jesus não fez isso. Jesus também conhecia a mulher. Ela já não era mais a mesma. Havia sido totalmente perdoada por Jesus. Ela estava muito contente com o perdão e muito agradecida a Jesus. Quando soube que ele estava jantando na casa do homem chato, ela entrou e fez o que fez. Jesus foi formidável com a mulher, ali, à vista do dono da casa e dos outros que também estavam jantando. Ele disse à mulher que os muitos pecados dela estavam perdoados. Além disso, ele a elogiou, dizendo-lhe: - Sua fé a salvou; vá em paz. Jesus agiu assim com aquela mulher porque ela se arrependeu. Jesus veio justamente para buscar e salvar os perdidos. Ele veio para mudar o caráter das pessoas e oferecer vida nova a elas e para colocá-las num caminho diferente. (CÉSAR, Elben M. Lenz. A pessoa mais importante do mundo. Viçosa: Ultimato, 2001, p. 55-56.)

66


TEXTO 3 – JESUS CONVERSA COM UMA MULHER DESPREZADA - JOÃO 4.1-42 Na cidadezinha de Sicar, havia uma mulher cinco vezes separada e seis vezes casada. Ela estava vivendo com o sexto marido e não era viúva dos outros cinco. Era uma mulher bonita, que não conseguia manter um casamento, mas também não conseguia ficar sozinha. Todos os dias essa mulher pegava uma grande moringa de barro e ia buscar água num poço fora da cidade. Certo dia, encontrou um homem assentado junto ao poço. Era um desconhecido para ela, talvez alguém que estivesse de passagem por ali. Não havia mais ninguém junto ao poço. De repente, aquele homem pediu à mulher uma caneca d’água para matar a sede. Ela foi muito sem educação e não lhe deu água. Então o homem lhe disse: - Se a senhora soubesse quem eu sou, a senhora é que me pediria água, pois eu tenho uma água diferente dessa, que mata a sede de uma vez para sempre. A mulher ficou muito curiosa e começou a dar atenção àquele homem. Pediu-lhe aquela água diferente, que mata a sede para sempre. Os dois conversaram por algum tempo. Na conversa, aquele estranho mostrou que estava por dentro da vida daquela mulher. Sabia que era casada pela sexta vez. Ela ficou mais curiosa ainda e achou que aquele era um homem de Deus. Depois dessa agradável surpresa, a mulher saiu correndo para contar a novidade a todos os moradores de Sicar. Saiu com tanta pressa que esqueceu para trás a moringa cheia d’água. Mas o coração dela estava cheio daquela água, que mata para sempre a sede, não do corpo, mas da alma. Muitas pessoas de Sicar foram se encontrar com Jesus junto ao poço. A pedido delas, Jesus ficou dois dias na cidade. Muitos creram em sua palavra e acreditaram que ele era mesmo o Salvador do mundo. (CÉSAR, Elben M. Lenz. A pessoa mais importante do mundo. Viçosa: Ultimato, 2001, p. 57-58.)

TEXTO 4 – JESUS NÃO MANDA PARA O INFERNO A MULHER ADÚLTERA - JOÃO 8.1-11 Uma mulher casada começou a namorar um homem casado. Ela fazia tudo escondido do marido e o homem casado fazia tudo escondido da esposa. Alguém descobriu o que eles estavam fazendo e espalhou a notícia. Na mesma hora, alguns homens agarraram a mulher e levaram-na à presença de Jesus, que estava ensinando no templo de Jerusalém. Não levaram o homem casado. Só levaram a mulher casada. Com muita raiva da mulher, aqueles homens falaram mal dela para Jesus e lembraram que, pela lei de Moisés, ela deveria ser apedrejada. Eles queriam saber a opinião de Jesus sobre aquele caso. Jesus ficou zangadíssimo mais com aqueles homens do que com a mulher. Eles não estavam fazendo as coisas com sinceridade. Não estavam ligando para a lei de Moisés. Queriam mesmo era causar aborrecimento a Jesus, de quem não gostavam. Eles protegeram o homem casado, que era tão culpado quanto a mulher casada. Jesus não deu a menor atenção àqueles encrenqueiros. Como eles continuaram a acusar a

67


mulher, ele mandou que a apedrejassem até que ela morresse, mas só poderia fazer isso quem estivesse sem pecado. Jesus falou com tanta autoridade que ninguém jogou pedra alguma na mulher. Eram um bando de pecadores. Envergonhados, eles foram saindo, primeiro os mais velhos, depois os mais novos. Só ficou Jesus, o único que não tinha pecado. Em vez de mandar a mulher para o inferno, Jesus perdoou os pecados dela – o adultério com o homem casado e todos os outros pecados. Mas ordenou-lhe que não pecasse mais. Ela voltou para casa muito agradecida a Jesus e com muita vontade de nunca mais pecar. (CÉSAR, Elben M. Lenz. A pessoa mais importante do mundo. Viçosa: Ultimato, 2001, p. 59-60.)

Por meio desses quatro encontros de Jesus podemos aprender alguns princípios que nos ajudam a acolher as pessoas necessitadas e imperfeitas. PERDÃO Quando Jesus se ofereceu para se hospedar na casa de Zaqueu, o coração dele foi tocado. Esta demonstração de carinho produziu em Zaqueu um profundo arrependimento e desejo de ser perdoado. Ele era um cobrador de impostos, odiado pelo seu povo, mas recebeu do Salvador do mundo o perdão e o acolhimento, como poderia continuar o mesmo depois disso? Zaqueu foi profundamente impactado e transformado pelo encontro com o Senhor Jesus. Arrependido, então, ele pediu perdão e foi perdoado por Jesus. Zaqueu era pecador, mas Jesus foi ao encontro dele e o perdoou. Assim também devemos fazer, oferecer o nosso perdão àqueles que fazem coisas que nos entristecem. Isto pode ajudá-los a reconhecer o pecado e mudar de vida. Para muitas pessoas, o perdão é uma das virtudes mais difíceis de ser cultivadas. Jesus mostra que todas as pessoas, sem distinção, precisam de perdão.

68


ACEITAÇÃO É claro que Jesus conhecia o passado daquela mulher que ungiu os seus pés, mas em vez de rejeitá-la e expulsá-la da sua presença, ele recebeu a sua demonstração de afeto. Ele não se preocupou com a opinião das pessoas quanto à atenção que aquela mulher lhe deu, antes a acolheu e a aceitou, e isso foi transformador para ela. Jamais devemos rejeitar as pessoas que caem no erro, mas devemos amá-las e procurar ajudá-las a buscar o perdão de Cristo para os seus pecados.

COMPREENSÃO Jesus pede água à mulher que encontrou à beira do poço, e mesmo sendo ela grosseira e rude, ele procurou compreendê-la, pois sabia que ela era uma mulher que havia sido rejeitada por muitas pessoas. Ele não desistiu e continuou dialogando com ela, e isso ajudou-a compreender quem ele era. Se Jesus tivesse desistido do diálogo logo que ela rejeitou-lhe um copo de água ela não descobriria que ele era o Salvador. Às vezes, ao tentar nos aproximar de algumas pessoas elas nos tratam com indiferença, ou sem gentileza e simpatia, mesmo assim não devemos desistir, mas tentar compreender os motivos daquela pessoa, e à medida que ela venha a nos conhecer melhor poderá mudar.

69


SEGUNDA CHANCE No caso da mulher adúltera, os líderes religiosos a acusavam e estavam prontos para condená-la à morte, mas Jesus chamou-lhes a atenção quando disse: “Aquele que dentre vós estiver sem pecado seja o primeiro que lhe atire pedra”. Depois disso nenhum deles ficou para condenar a mulher. E Jesus lhe deu uma segunda chance quando disse: “Vá e não peques mais”. É assim que devemos fazer com alguém que “pisa na bola” conosco, dar outra chance para que a pessoa faça diferente da próxima vez. Perdoar, aceitar, compreender e dar uma segunda chance às pessoas é muito difícil de praticar. Só podemos fazer isso na força e capacidade que o Senhor Jesus nos dá. Ao precisar aplicar esses princípios lembre daquilo que Paulo nos ensina: “Tudo posso naquele que me fortalece”. (Filipenses 4.13) Peça forças a Jesus e ele o capacitará a amar como ele amou.

CHECKLIST PARA A VIDA Em nossos relacionamentos devemos sempre nos lembrar da oração que Jesus nos ensinou: “Perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós temos perdoado os nossos devedores”. (Mateus 6,12) A melhor resposta à grosseria é a delicadeza. Isso faz o outro refletir. Muitas vezes, quando uma pessoa está passando por problemas ela pode nos machucar ou ofender com palavras, por isso devemos esperar a pessoa se acalmar e depois falar com ela. Não devemos condenar as pessoas que erram, mas nos colocar no lugar delas e dar-lhes uma segunda chance.

70


MÃO NA MASSA REFLITA Leia novamente os textos abaixo relacionados que estão no corpo deste capítulo e responda a pergunta sobre cada texto. 1

TEXTO 1 – JESUS SE HOSPEDA NA CASA DE UM HOMEM PECADOR - Lucas 19.1-10

• Que pessoas, nos dias atuais, seriam comparadas a Zaqueu, e como devemos tratá-las?

TEXTO 2 – JESUS PERDOA A MULHER PECADORA - Lucas 7.36-50

• Que pessoas, nos dias atuais, seriam comparadas a esta mulher, e como devemos tratá-las?

TEXTO 3 – JESUS CONVERSA COM UMA MULHER DESPREZADA - João 4.1-42

• Que pessoas, nos dias atuais, seriam comparadas a essa mulher, e como devemos tratá-las?

71


COMPARTILHE 2

Com esta lição aprendemos com Jesus algumas verdades importantes sobre o nosso relacionamento com as pessoas, não é verdade? Pense em seus relacionamentos pessoais e quem você acha que está precisando:

DE SEU PERDÃO Quem? Por quê?

DE SUA ACEITAÇÃO Quem? Por quê?

DE SUA COMPREENSÃO Quem? Por quê?

DE SEGUNDA CHANCE Quem? Por quê?

72


3

Há alguém em sua classe ou outra pessoa de sua convivência a quem você tem rejeitado? Escreva uma mensagem especial a essa pessoa. Caso necessário, peça-lhe perdão. Você pode escrever esta mensagem no espaço abaixo, sem citar o nome da pessoa, depois entregue-a pessoalmente ou envie-a por e-mail ou outro meio confidencial.

curta 4

Após ler a história de D. Beija, e os versículos abaixo, responda as perguntas.

Ana Jacinta de São José, conhecida como Dona Beija, viveu no século 19 na região de Araxá, Minas Gerais. Conta-se que ela foi uma mulher lindíssima, mas muito discriminada e rejeitada em sua época e lugar onde viveu. Alguns fatos, se verdadeiros ou não, são contados sobre ela, e são muito interessantes. Por exemplo, esta pequena história:

D. BEIJA Conta-se que uma das invejosas vizinhas de D. Beija mandou um de seus escravos entregarlhe uma linda bandeja de prata, coberta com um belo guardanapo. Ao descobri-la, viu que havia estrume de vaca na bandeja. Cocô de vaca enviado como presente! Imediatamente ela mandou o escravo colher as mais belas flores do jardim e enviar de volta à sua senhora. Surpresa com a atitude, uma de suas escravas perguntou a D. Beija por que ela mandaria flores para quem havia enviado-lhe fezes. Respondeu ela: “Muito simples, cada um dá o que tem”.

73


LUCAS 6.31-33 “Façam aos outros a mesma coisa que querem que eles façam a vocês. Se vocês amam somente aqueles que os amam, o que é que estão fazendo de mais? Até as pessoas de má fama amam as pessoas que as amam. E, se vocês fazem o bem somente para aqueles que lhes fazem o bem, o que é que estão fazendo de mais? Até as pessoas de má fama fazem isso.”

• Como a história de D. Beija se relaciona com esses versículos da Bíblia?

• Que semelhança você percebe entre a história de D. Beija e a maneira como Jesus tratou a mulher adúltera?

aprenda.com Aprenda com Jesus: “Se vocês perdoarem as pessoas que ofenderem vocês, o Pai de vocês, que está no céu, também perdoará vocês. Mas, se não perdoarem essas pessoas, o Pai de vocês também não perdoará as ofensas de vocês.” (Mateus 6.14,15 – NTLH)

74


Capítulo 7 O CONTADOR DE HISToRIAS Jesus e seus ensinos

Aquecimento Quem não gosta de ouvir história? História é “coisa de criança”, os adolescentes podem responder. Mas, será que isso é verdade? Pense bem! Quando você está assistindo um filme ou um desenho animado, o que é que está fazendo? Ouvindo história! Quando você joga um “game”? Na maioria das vezes você interage com personagens ou se torna um personagem para fazer alguma coisa. O que é isso? História! E quando você lê um gibi, ou um romance, ou uma aventura? O que é isso? História! Enfim, ninguém resiste a uma boa história! Gostamos de ouvir histórias. Rimos, choramos, sofremos e torcemos com boas histórias.

75


NEURÔNIOS EM AÇÃO Por que será que gostamos tanto de história? Você já parou para pensar nisso? Uma das razões é porque por meio da história nos identificamos com os personagens. E também porque as histórias, além de tocar a nossa razão, ela tocam o nosso coração. Como Jesus é um profundo conhecedor do ser humano, pois ele é o nosso “Programador”, ou seja, o nosso Criador, sabe como funcionamos. E por saber disso foi muito sábio, e enquanto esteve na terra foi um grande contador de histórias. Mas ele não contava histórias somente para entreter os seus seguidores, ele as contava para que, por meio delas, compreendessem e lembrassem com mais facilidade dos seus ensinamentos. Vamos recordar algumas dessas histórias contadas por Jesus e aprender com elas?

FLASHBACK Em uma ocasião, porque cobradores de impostos e outras pessoas de má fama vinham ao encontro de Jesus para ouvir os seus ensinos, os líderes religiosos e estudiosos da lei (fariseus e mestres), começaram a criticá-lo dizendo que ele estava se misturando com gente de baixo nível, e até comendo com eles. Então, Jesus, para mostrar-lhes quanto estavam errados e qual era o propósito da sua vinda ao mundo, contou-lhes três histórias, que são conhecidas como parábolas, que têm apenas um significado: “Ele veio ao mundo para buscar e salvar o perdido”. (Lucas 19.10)

76


“Se algum de vocês tem cem ovelhas e perde uma, por acaso não vai procurá-la? Assim, deixa no campo as outras noventa e nove e vai procurar a ovelha perdida até achá-la. Quando a encontra, fica muito contente e volta com ela nos ombros. Chegando à sua casa, chama os amigos e vizinhos e diz: ‘Alegrem-se comigo porque achei a minha ovelha perdida’. Pois, eu lhes digo, que assim também vai haver mais alegria no céu por um pecador que se arrepende dos seus pecados do que por noventa e nove pessoas boas que não precisam se arrepender.” (Lucas 15.4-7 – NTLH) A MOEDA PERDIDA “Se uma mulher que tem dez moedas de prata perder uma, vai procurá-la, não é? Ela acende uma lamparina, varre a casa e procura com muito cuidado até achá-la. E, quando a encontra, convida as amigas e vizinhas e diz: ‘Alegrem-se comigo porque achei a minha moeda perdida.’ Pois eu digo a vocês que assim também os anjos de Deus se alegrarão por causa de um pecador que se arrepende dos seus pecados.” (Lucas 15.8-10 – NTLH)

O FILHO PERDIDO “E Jesus disse ainda: Um homem tinha dois filhos. Certo dia o mais moço disse ao pai: ‘Pai, quero que o senhor me dê agora a minha parte da herança’. E o pai repartiu os bens entre os dois. Poucos dias depois, o filho mais moço ajuntou tudo o que era seu e partiu para um país que ficava muito longe. Ali viveu uma vida cheia de pecado e desperdiçou tudo o que tinha. O rapaz já havia gastado tudo, quando houve uma grande fome naquele país, e ele começou a passar necessidade. Então procurou um dos moradores daquela terra e pediu ajuda. Este o mandou para a sua fazenda a fim de tratar dos porcos. Ali, com fome, ele tinha vontade de comer o que os porcos comiam, mas ninguém lhe dava nada. Caindo em si, ele pensou: ‘Quantos trabalhadores do meu pai têm comida de sobra, e eu estou aqui morrendo de fome! Vou voltar para a casa do meu pai e dizer: ‘Pai, pequei contra Deus e contra o senhor e não mereço mais ser chamado de seu filho. Me aceite como um dos seus trabalhadores’. Então saiu dali e voltou para a casa do pai. Quando o rapaz ainda estava longe de casa, o pai o avistou. E, com muita pena do filho, correu, e o abraçou, e beijou. E o filho disse: ‘Pai, pequei contra Deus e contra o senhor e não mereço mais ser chamado de seu filho!’ Mas o pai ordenou aos empregados: ‘Depressa! Tragam a melhor roupa e vistam nele. Ponham um anel no dedo dele e sandálias nos seus pés. Também tragam e matem o bezerro gordo. Vamos começar a festejar porque este meu filho estava morto e viveu de novo; estava perdido e foi achado’. E começaram a festa.” (Lucas 15.11-24 – NTLH)

77


Você observou que nessas três histórias alguém ou algo está perdido e finalmente é encontrado? Mais uma vez vamos recordar a razão pela qual Jesus contou essas três histórias. Veja o que a introdução das histórias diz: “Certa ocasião, muitos cobradores de impostos e outras pessoas de má fama chegaram perto de Jesus para o ouvir. Os fariseus e os mestres da Lei criticavam Jesus, dizendo: – Este homem se mistura com gente de má fama e toma refeições com eles.” (Lucas 15.1,2 – NTLH) Jesus queria mostrar àqueles que se consideravam perfeitos e melhores que os outros, que todos nós precisamos da sua graça e salvação. Todos nós estamos perdidos por causa dos nossos pecados e precisamos ser encontrados por Jesus Cristo. Na carta aos Romanos encontramos este mesmo ensino. Paulo escreveu: “Todos pecaram e estão afastados da presença gloriosa de Deus. Mas, pela sua graça e sem exigir nada, Deus aceita todos por meio de Cristo Jesus, que os salva.” (Romanos 3.23,24 – NTLH) Paulo também nos ensinou que não é por nossos merecimentos que somos salvos, mas por meio daquilo que Cristo fez por nós. “Pois pela graça de Deus vocês são salvos por meio da fé. Isso não vem de vocês, mas é um presente dado por Deus. A salvação não é o resultado dos esforços de vocês; portanto, ninguém pode se orgulhar de tê-la.” (Efésios 2.8,9 – NTLH) Esse ensino é tão importante para nós que Jesus Cristo usou três histórias para reforçá-lo. Certamente, nenhum daqueles ouvintes jamais pôde se esquecer do ensino. Nós também não devemos esquecê-lo, jamais! Dele depende a nossa vida eterna com Deus!

CHEKLIST PARA A VIDA E você, já foi encontrado por Cristo? Já creu nele como seu único e suficiente Salvador? Será que não está ainda pensando como os religiosos? Você não pode salvar-se a si mesmo! Não é por aquilo que fazemos que somos salvos, mas pela fé no sacrifício de Jesus por nós.

78


Lembre-se: “Não há nada que podemos fazer para Deus nos amar mais, ou nos amar menos”. Ele nos ama, e pronto! Jesus deu a sua vida para nos salvar. Você já contou esta história de amor para alguém?

MÃO NA MASSA Crie 1

Escolha uma das parábolas da lição e contextualize-a para os dias atuais. Reescreva-a pensando numa situação do seu dia a dia.

COMPARTILHE 2

Todos nós, por causa dos nossos pecados, estamos perdidos e somente Jesus Cristo pode nos conduzir de volta para Deus. Você já foi encontrado por Deus por meio de Jesus. Como aconteceu? Conte a sua experiência.

79


Pesquise Pesquise em sua Bíblia e descubra o que muda em nosso viver quando encontramos a Cristo.

3

João 10.9 João 10.10 1 Coríntios 5.17 1 Coríntios 6.11 1 Coríntios 5.17 Efésios 4.32

curta Leia a letra da canção e responda as questões.

4

JESUS CRISTO MUDOU MEU VIVER Jesus Cristo mudou meu viver (2x) É a Luz que ilumina meu ser Sim, Jesus Cristo mudou meu viver Diferente hoje é o meu coração (2x) Cristo deu-me paz e perdão Sim, diferente hoje é o meu coração O amor só conhecia em canções Que falavam de ilusões Mas, tudo agora é diferente Cristo fala a toda a gente Pois, Cristo me deu seu amor (Autor desconhecido)

80


• A canção abaixo diz: “Jesus Cristo mudou meu viver”. Você pode dizer o mesmo? O que Jesus mudou em sua vida. Cite pelo menos três mudanças que Cristo operou em sua vida quando você o conheceu.

• O que você ainda precisa mudar em sua vida para honrar o nome de Cristo?

Curta a canção “Jesus Cristo mudou meu viver” disponível em: http://youtu.be/rNMjYstrV9w Último acesso em 17/7/2012

Aprenda.com Aprenda com Paulo: “Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados; e andai em amor, como também Cristo nos amou e se entregou a si mesmo por nós, como oferta e sacrifício a Deus, em aroma suave.” (Efésios 5.1,2 – RA)

81


Capítulo 8 Pedras no sapato Jesus e seus inimigos

Aquecimento Você já teve a sensação de querer explodir com alguém? Algumas vezes porque aconteceu algo que chateou você de verdade ou porque... porque... sei lá, sentiu que ia explodir mas nem sabia o porquê. Isso acontece, mas não é nada agradável, não é mesmo? Agora, imagine-se nesta situação: um grupo de colegas está muito a fim de “pegar no seu pé” o tempo todo. Essas pessoas querem testar seus conhecimentos e torcem para conseguir pegar uma falha sua só para expô-lo diante de todo mundo. O que fazer nessa situação? Explodir geral? Você vai conhecer uma pessoa que fez algo surpreendente.

NEURÔNIOS EM AÇÃO O grupo que resolveu “pegar no pé” desse homem era um grupo de líderes religiosos. Eles gostavam de fazer tudo muito certo e mostrar aos outros como eram corretos e perfeitos. Não suportavam saber que um homem, que não havia estudado tanto quanto eles, poderia ser mais sábio. Não suportavam ver que as pessoas preferiam ouvir mais esse homem do que a eles. Era um absurdo! Por isso, precisavam “neutralizá-lo”. Você já sabe quem são essas pessoas? Jesus e seus opositores, os fariseus e demais líderes religiosos. Eles não se cansavam de tentar pegar Jesus em alguma falha para, segundo eles, desmascará-lo. Mas como Jesus agia com eles? Na maioria das vezes, somente respondia com muita sabedoria e “classe”. O que nos conta a Bíblia? Quem foram esses inimigos de Cristo?

82


FLASHBACK OS FARISEUS OU RELIGIOSOS “Os fariseus saíram e fizeram um plano para conseguir alguma prova contra Jesus. Então mandaram que alguns de seus seguidores e alguns membros do partido de Herodes fossem dizer a Jesus: – Mestre, sabemos que o senhor é honesto, ensina a verdade sobre a maneira de viver que Deus exige e não se importa com a opinião dos outros, nem julga pela aparência. Então o que o senhor acha: é ou não contra a nossa Lei pagar impostos ao Imperador romano? Mas Jesus percebeu a malícia deles e respondeu: – Hipócritas! Por que é que vocês estão procurando uma prova contra mim? Tragam a moeda com que se paga o imposto! Trouxeram a moeda, e ele perguntou: – De quem são o nome e a cara que estão gravados nesta moeda? Eles responderam: – São do Imperador. Então Jesus disse: – Deem ao Imperador o que é do Imperador e deem a Deus o que é de Deus. Eles ficaram admirados quando ouviram isso. Então deixaram Jesus e foram embora.” (Mateus 22.15-22 - NTLH)

83


Diante de seus inimigos Jesus não reagiu com violência, mas com sabedoria. É claro que muitas vezes ele ficou indignado, ou irado, contra a malícia dos fariseus, como podemos observar por meio da sua resposta à provocação deles: “Ai de vocês, mestres da Lei e fariseus, hipócritas! Pois vocês são como túmulos pintados de branco, que por fora parecem bonitos, mas por dentro estão cheios de ossos de mortos e de podridão. Por fora vocês parecem boas pessoas, mas por dentro estão cheios de mentiras e pecados.” (Mateus 23.27,28 - NTLH) “Jesus foi outra vez à sinagoga. Estava ali um homem que tinha uma das mãos aleijada. Estavam também na sinagoga algumas pessoas que queriam acusar Jesus de desobedecer a Lei; por isso ficaram espiando Jesus com atenção para ver se ele ia curar o homem no sábado. Ele disse para o homem: – Venha cá! E perguntou aos outros: – O que é que a nossa Lei diz sobre o sábado? O que é permitido fazer nesse dia: o bem ou o mal? Salvar alguém da morte ou deixar morrer? Ninguém respondeu nada. Então Jesus olhou zangado e triste para eles porque não queriam entender. E disse para o homem: – Estenda a mão! O homem estendeu a mão, e ela sarou. Logo depois os fariseus saíram dali e, junto com as pessoas do partido de Herodes, começaram a fazer planos para matar Jesus.” (Marcos 3.1-6 - NTLH) Então, Jesus também ficou com raiva? Certamente! Então, eu também posso ficar irado quando “pegarem no meu pé”? Bom, nesse caso é preciso peneirar as suas intenções e ver se existe o lado positivo da ira. Para ajudá-lo a entender bem esse lado positivo da ira, leia o recado de Paulo: “Se vocês ficarem com raiva, não deixem que isso faça com que pequem e não fiquem o dia inteiro com raiva.” (Efésios 4.26 – NTLH) Isso quer dizer que realmente existe um tipo de ira que eu posso ter sem que isso desagrade a Deus. Caso queira saber se a sua ira “está valendo”, pense se ela é fruto de uma indignação justa. Lembre-se do caso de Jesus e o homem que tinha a mão ressequida. Jesus ficou irado com aqueles opositores porque eles estavam invertendo os valores. Estavam mais preocupados em cumprir uma regra do que com a libertação de uma pessoa, e ainda por cima faziam aquilo com o intuito de provocar Jesus. Diante daquela situação Jesus sentiu uma ira justa. Ele ficou irado contra a atitude dos fariseus. Para saber se estamos diante de uma ira justa precisamos avaliar se ela não é fruto de:

• Orgulho ferido; • Inimizade; • Desejo de vingança. 84


Quando um desses sentimentos entra em cena, a ira se torna algo tão terrível que devemos fugir dela. “Abandonem toda amargura, todo ódio e toda raiva. Nada de gritarias, insultos e maldades!” (Efésios 4.31 - NTLH) Um cuidado que também devemos ter é de não acumular a ira em nosso coração, mesmo que ela seja justa, por isso Paulo diz: “Não fiquem o dia inteiro com raiva”. Em outras palavras: não vá dormir com raiva. Agora, um alerta: algumas pessoas tratam de maneira errada o sentimento de ira:

• Negam a ira em vez de enfrentar o motivo da irritação, não admitem que estão com problema, e tentam adiar a resolução. Isso pode gerar uma explosão descontrolada, num futuro próximo;

• Explodem de ira: sem conhecimento de todos os fatos (precipitação) descontam logo nas pessoas os seus sentimentos, podendo causar a mesma reação no outro, criando um círculo vicioso;

• Implodem a ira: a pessoa se fecha dentro da sua irritação e a sua tensão se volta contra ela mesma (úlceras, gastrites, dores de cabeça, etc.).

CHECKLIST PARA A VIDA Evite situações e pessoas que provoquem sua ira; Aprenda a avaliar bem a situação (sem precipitação); Cultive sua autoestima. Você não tem que provar nada para ninguém; Evite remoer sentimentos negativos; Aprenda a discordar de modo equilibrado; Submeta-se a Deus. Jesus, mesmo sendo Deus, submetia seus sentimentos ao seu Pai. Quando entregamos e conversamos com Deus sobre os nossos sentimentos ficamos mais preparados para lidar com as “pedras no sapato”. Pense em uma situação que pode levar você a explodir. Se você estiver seguindo o exemplo de Jesus, mesmo que a situação seja ou pareça insuportável poderá tratá-la sem explodir com tudo e todos. Caso você se sinta, às vezes, como um detonador de pavio curto, lembre-se de que Jesus é quem consegue desarmar o seu detonador, quando a vontade é de explodir e estragar tudo. Ele tem poder para isso e tem vontade de ajudá-lo. Confie nisso. Confie nele!

85


Mão na massa Pesquise

1

Esta lição nos fala sobre como Jesus reagiu aos seus opositores. Pesquise mais em sua Bíblia e descubra como Jesus quer que tratemos os nossos inimigos.

• Mateus 5.44 • Mateus 6.12 • Romanos 12.20 • Provérbios 24.17

reflita 2

O que você entende dos pensamentos sobre o perdão? Explique.

• “O sândalo nos ensina a viver. Perfuma a quem o fere.” (khalil Gibran)

• “Aquele que não perdoa os outros destrói a ponte por onde ele mesmo deve passar.” (George Herbert)

86


• “Perdoe e esqueça. Quando você enterrar um cão raivoso, nunca deixe a cauda dele de fora.” (Charles Spurgeon)

3

Baseado no que aprendemos sobre perdão, você concorda com os pensamentos abaixo? Por quê?

• “Quem não sabe desculpar os outros ainda não conhece a si mesmo.” (Marquês de Maricá)

• “Se Deus não estivesse disposto a perdoar os pecados, os céus estariam vazios.” (Provérbio alemão)

• “Ser cristão significa

perdoar o indesculpável, porque Deus perdoou o indesculpável em nós.”

(C. S. Lewis)

Pesquise 4

Nesta lição aprendemos também sobre a ira. Descubra o que mais a Bíblia ensina sobre a ira e explique a aparente contradição entre os dois versículos abaixo. “Irai-vos e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira, nem deis lugar ao diabo.” (Efésios 4.26,27 – RA) “Longe de vós, toda amargura, e cólera, e ira, e gritaria, e blasfêmias, e bem assim toda malícia.” (Efésios 4.31 – RA)

87


Após ler as definições de ira que apresentam um conjunto de emoções tão negativas, e ler sobre duas ocasiões em que a Bíblia diz que Jesus irou-se, como você explica as reações dele que “irou, mas não pecou”.

5

DEFINIÇÕES DE IRA

• “Paixão movida pela indignação, ou pelo ódio. Apetite de vingança. Cólera.”

(Minidicionário Ruth Rocha)

• “Indignação furiosa, desejo veemente de vingança, a justa ira dos explorados”.

(Dicionário online)

• “Ira é um intenso sentimento de raiva, ódio, rancor, um conjunto de fortes emoções e vontade

de agressão geralmente derivada de causas acumuladas ou traumas.” (Wikipédia)

IRA DE JESUS Jesus abençoa as crianças “Então, lhe trouxeram algumas crianças para que as tocasse, mas os discípulos os repreendiam. Jesus, porém, vendo isto, indignou-se e disse-lhes: Deixai vir a mim os pequeninos, não os embaraceis, porque dos tais é o reino de Deus.” (Marcos10.13,14 – RA) Jesus cura um homem “De novo, entrou Jesus na sinagoga e estava ali um homem que tinha ressequida uma das mãos. E estavam observando a Jesus para ver se o curaria em dia de sábado, a fim de o acusarem... Olhando-os ao redor, indignado e condoído com a dureza do seu coração, disse ao homem: Estende a mão. Estendeu-a, e a mão lhe foi restaurada.” (Marcos 3. 1,2, 4 – RA) Explique:

88


6

Dê exemplos que acontecem no seu dia a dia que fazem você:

• “Ficar irado e não pecar.”

• “Ficar irado e pecar.”

compartilhe 7

Compartilhe com Deus

• Escreva uma carta aberta para Deus expondo alguns motivos de ira que você sente. Seja bastante sincero. Ninguém, além de Deus, precisa ler o que você escrever. No primeiro momento, escreva tudo que vier à sua cabeça. Depois, releia a sua “carta explosiva” e avalie se sua ira é justa ou não, se seus motivos são razoáveis ou não, e fale com Deus, do seu jeito, a respeito da sua ira.

APRENDA.COM Aprenda com Paulo: “Irai-vos e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira, Nem deis lugar ao diabo.” (Efésios 4.26,27 – RA)

89


Unidade

3

Conhecendo a Palavra de Deus 9 - Como a Bíblia foi formada?

Antigo e Novo Testamentos.

10 - A Bíblia católica e a Bíblia protestante

90

Por que são diferentes?


11 - A grande descoberta A preservação da Bíblia.

91


Capítulo 9 COMO A BiBLIA FOI FORMADA? Antigo e Novo Testamentos

Aquecimento Quanto você pesa? Quanto você mede? Qual é o número das suas roupas? Quanto você calça? Estas são perguntas que fazem parte do nosso dia a dia, não é verdade?

NEURÔNIOS EM AÇÃO

• Existem vários tipos de medida. Você certamente já estudou isto, mas vamos recordar? As medidas de comprimento – A unidade fundamental de comprimento é o metro, mas existem ainda os seus múltiplos e submúltiplos, cujos nomes são formados com o uso dos prefixos: quilo (quilômetro), hecto (hectômetro), deca (decâmetro), deci (decímetro), centi (centímetro) e mili (milímetro).

• As medidas de peso – São aquelas que servem para medir os corpos ou massa. A unidade fundamental de massa chama-se quilograma.

• As medidas de capacidade – A unidade fundamental de capacidade chama-se litro.

92


Qual a necessidade de haver um padrão de medida? Imagine se cada um inventasse uma referência para medir ou pesar as coisas. Seria uma loucura, não é mesmo? A lei também é um padrão de normas e conduta para regulamentar os comportamentos humanos. Quem age contra a lei deve ser punido de algum modo. Na lição de hoje você vai estudar sobre um padrão ou medida, mas ela não foi usada para pesar, nem para medir ou punir, ela foi usada para selecionar livros. Estamos falando do cânon.

FLASHBACK A Bíblia é ainda o livro mais vendido e conhecido do mundo. Ela é constituída de 66 livros: 39 no Antigo Testamento e 27 no Novo Testamento. Mas como as pessoas selecionaram esse número de livros? Quando e como esse processo ocorreu? É aí que precisamos da medida padrão – o cânon. A palavra cânon quer dizer vara, ou um tipo de metro nos nossos dias. No caso das Escrituras, o cânon não significa aquilo que mede, mas aquilo que serve de norma ou regra. Em outras palavras, existiram regras para selecionar os livros que formaram a Bíblia. Tendo em vista que Deus revelou sua Palavra por meio de pessoas comuns, tornou-se importante saber quais livros vieram dele e quais refletiam apenas as opiniões humanas. Surgiu então um consenso do que deveria constituir os devidos testes de canonicidade. Os testes se concentraram em três fatores: autor, público e ensinamentos. TESTE 1 – AUTORIA Havia o teste da autoridade do escritor. Em relação ao Antigo Testamento, isto significava que para ser parte do cânon o livro deveria ter sido escrito por um profeta, legislador ou líder em Israel. No caso do Novo Testamento, o livro deveria ter sido escrito ou influenciado por um apóstolo para ser reconhecido, ou seja, deveria ter a assinatura ou a aprovação de um apóstolo. TESTE 2 – ESCRITO PARA TODAS AS GERAÇÕES Muitas pessoas afirmam que a Bíblia nunca envelhece; isso é verdade e tem a ver com o segundo teste. Um livro que fosse parte do cânon precisaria ter impacto sobre todas as gerações, do passado, do presente e do futuro. A mensagem de Deus não poderia estar restrita a apenas um público, ela deveria ser importante para todas as pessoas de todas as épocas. É claro que o autor escreveu o texto para um público específico, mas, em se tratando da Palavra de Deus, todos que a lessem poderiam aplicar seus ensinamentos à própria vida em qualquer tempo.

93


TESTE 3 – COERÊNCIA COM OS TEXTOS ANTERIORES Este teste é bem simples. Imagine se um livro dissesse que Jesus nasceria no Egito, ou ensinasse que mentir, às vezes, não faz mal. Tal livro poderia ser incluído na lista dos livros canônicos? Claro que não, pois isso seria contra os ensinamentos já existentes e eles não podem cair em contradição. Novas revelações poderiam trazer informações adicionais sobre o plano e os propósitos de Deus, mas nunca ir contra revelações anteriores. Esses testes foram aplicados primeiro aos livros do Antigo Testamento. Vale a pena lembrar que esses livros foram escritos num período de mais de 1.000 anos: da criação da nação de Israel à volta dos judeus do cativeiro medo-persa. Foi um trabalho extenso e minucioso, mas contando sempre com a orientação e o auxílio do Espírito Santo de Deus. Quem preparou essa seleção dos livros do Antigo Testamento foram os judeus, já que eles foram o povo escolhido de Deus e também os principais personagens de todos os acontecimentos que ocorreram nesse período de mais de 1.000 anos. As Bíblias católicas romanas possuem sete livros a mais, ou seja, o Antigo Testamento possui 46 livros, mas esse assunto você vai estudar mais detalhadamente na próxima lição. Em relação ao Novo Testamento, destacamos: 1. Enquanto o Antigo Testamento foi escrito num espaço de mais de 1.000 anos, o Novo Testamento foi composto em pouco menos de 100 anos (o Apocalipse, o último livro a ser escrito, é datado de 96 d.C.). Que diferença! 2. Outro fator interessante é que apesar desse “pouco” tempo foram gastos muitos e muitos anos para provar que esses 27 livros são realmente inspirados por Deus. Muitos estudiosos e líderes da igreja foram envolvidos nesse processo e pouco antes de 400 d.C. a lista desses livros ficou finalmente pronta. 3. Tanto a Bíblia católica quanto a protestante têm o mesmo número de livros no Novo Testamento. O livro que passou por tantos testes durante séculos, a Bíblia, continua sendo o mais vendido e traduzido em todo o mundo. Por quê? Porque ele é sempre atual. Você pode ler algo que foi escrito há milênios e perceber que serve para sua vida, hoje. Isso só acontece porque ela é a Palavra de Deus e ele é sempre atual. O Senhor não envelhece, não cai de moda, não fica ultrapassado. Deus não se limita ao tempo, para ele não há passado, presente ou futuro porque ele é eterno.

94


A própria Bíblia afirma: “Jesus Cristo, ontem e hoje, é o mesmo e o será para sempre”. (Hebreus 13.8 – RA) Jesus disse: “Passará o céu e a terra, porém as minhas palavras não passarão”. (Mateus 24.35 – RA) “Para sempre, ó SENHOR, está firmada a tua palavra no céu.” (Salmo 119.89 – RA) Que maravilha é saber que temos o privilégio de ver preservadas as Escrituras Sagradas, a Palavra de Deus, e ter acesso a elas, podendo assim conhecer a Deus e os seus propósitos para a nossa vida.

CHECKLIST PARA A VIDA Louve a Deus por ter preservado a sua Palavra para que pudéssemos conhecer o caminho da salvação. Uma maneira de valorizar as Escrituras é procurando conhecê-las e praticar o que elas ensinam. Agradeça ao Senhor por ter inspirado homens santos que escreveram a Bíblia, mas também agradeça por aqueles, em todos os tempos, que sofreram e até morreram para fazer com que pudéssemos tê-la em mãos hoje.

Mão na massa reflita 1

Baseado no que você aprendeu neste capítulo e nas leituras que você, fará dos textos a seguir, elabore um texto com o tema: “Posso confiar na veracidade das Escrituras Sagradas? Por quê?” Nesse texto você deve argumentar claramente a sua posição, não deixando dúvidas ao leitor sobre o que pensa. Você é livre para expressar a sua opinião, mesmo que não seja igual à nossa. Use seu caderno para escrever o texto, e depois compartilhe os seus argumentos com a sua classe.

95


Método histórico para efetuar investigação histórica O Dr. Louis Gottschalk, antigo professor de História da Universidade de Chicago, explica o seu método histórico para efetuar investigação histórica. Gottschalk afirma que a capacidade do escritor ou testemunha para contar a verdade é muito valiosa para o historiador, que se propõe a determinar a credibilidade do texto. Essa “capacidade de dizer a verdade” está intimamente ligada à proximidade tanto geográfica quanto cronológica da testemunha com os eventos registrados. As narrativas do Novo Testamento da vida e dos ensinos de Jesus foram registradas por homens que haviam sido, eles próprios, testemunhas oculares dos fatos ou que relataram as observações das testemunhas oculares dos eventos ou dos ensinos de Cristo. Os relatos acerca de Cristo encontrados no Novo Testamento estavam circulando nos limites do tempo de vida daqueles que foram contemporâneos dele. Essas pessoas poderiam, portanto, confirmar ou negar a exatidão dos relatos. (McDOWELL, J. Mais que um carpinteiro. Belo Horizonte: Betânia, 1989.)

Testemunhas oculares “Prezado Teófilo, muitas pessoas têm se esforçado para escrever a história das coisas que aconteceram entre nós. Elas escreveram o que foi contado por aqueles que viram essas coisas desde o começo e anunciaram a mensagem do evangelho. Portanto, Excelência, eu estudei com todo o cuidado como foi que essas coisas aconteceram desde o princípio e achei que seria bom escrever tudo em ordem para o senhor, a fim de que o senhor pudesse conhecer toda a verdade sobre os ensinamentos que recebeu.” (Lucas 1.1-4 - NTLH) “Nós não estávamos contando coisas inventadas quando anunciamos a vocês a vinda poderosa do nosso Senhor Jesus Cristo, pois com os nossos próprios olhos vimos a sua grandeza.” (2 Pedro 1.16 – NTLH) “Contamos a vocês o que vimos e ouvimos para que vocês estejam unidos conosco, assim como nós estamos unidos com o Pai e com Jesus Cristo, o seu Filho.” (1João 1.3 – NTLH) “Quem viu isso contou o que aconteceu para que vocês também creiam. O que ele disse é verdade, e ele sabe que fala a verdade.” (Jo 19.35) “Fazia quinze anos que Tibério era o Imperador romano. Nesse tempo Pôncio Pilatos era o governador da Judeia, Herodes governava a Galileia, o seu irmão Filipe governava a região da Itureia e Traconites, e Lisânias era o governador de Abilene.” (Lucas 3.1 – NTLH)

96


PESQUISE 2

Encontramos na própria Bíblia o testemunho de algumas pessoas sobre o valor da Palavra de Deus. Veja o que disseram sobre ela:

DAVI Salmo 19.7-9

Salmo 119.105

Jesus Mateus 24.35

João 17.17

Paulo Efésios 6.17

2 Timóteo 3.15

3

A Bíblia é comparada a alguns objetos ou produtos. Quais são eles e que significado têm esses símbolos? Descubra!

• Salmo 19.10 • Salmo 119.103 • Jeremias 23.29 97


• Mateus 7.24 • Lucas 8.11 • Efésios 5.26 • Hebreus 4.12

curta Leia esta pequena história sobre o poder da Bíblia. Após a leitura, dê um testemunho de algo em sua vida que mudou porque você aprendeu algo da Bíblia.

4

O EVANGELHO Alguém perguntou a um chinês se ele havia lido o evangelho. – Não – respondeu ele, nunca li, mas já o vi. – Já o viu? Como? – Conheci um homem que era o flagelo da região. De uma hora para outra transformou-se: abandonou todos os vícios e assevera que fez isso por causa do evangelho. Nunca li esse livro, mas já vi que ele é bom.

Disponível em: http://pt.scribd.com/doc/3302954/MIL-ILUSTRACOES-D-P-SILVA último acesso em: 18/7/2012

98


5

Que trecho da Bíblia é um dos seus favoritos. Por quê? Resuma a mensagem desse texto no espaço abaixo.

Aprenda.com Aprenda com Jesus: “Quem ouve esses meus ensinamentos e vive de acordo com eles é como um homem sábio que construiu a sua casa na rocha. Caiu a chuva, vieram as enchentes, e o vento soprou com força contra aquela casa. Porém ela não caiu porque havia sido construída na rocha.” (Mateus 7.24,25 – NTLH)

99


Capítulo 10 A B iblia cato li ca e a Bibl ia p r o testan te Por que são diferentes?

Aquecimento Em uma de nossas lições vimos que precisamos aprender a respeitar as diferenças entre as pessoas, não é verdade? Podemos pensar diferente e discordar uns dos outros, mas jamais nos considerar superiores uns aos outros. Um aspecto importante para aprender a respeitar as diferenças é procurar conhecer o outro e a sua realidade, portanto nesta lição teremos a oportunidade de praticar isso. Vamos estudar sobre as principais diferenças entre a Bíblia católica e a Bíblia protestante ou evangélica.

100


NEURÔNIOS EM AÇÃO Vocês já ouviram falar sobre Lutero e a Reforma protestante, não é verdade? A Reforma Protestante foi um movimento do século 16 liderado por Martinho Lutero, que não concordou e protestou contra alguns pontos doutrinários ensinados pela Igreja Católica. Por isso, a igreja cristã foi dividida entre católicos e o grupo que seguiu os ensinos de Lutero, chamados de protestantes. Dentre os pontos em que houve discordância entre eles foi quanto aos livros que deveriam fazer parte do Cânon sagrado. Lembram que estudamos sobre isso na lição passada? Conforme estudamos, muitos livros foram escritos durante o período que compreende o Antigo e o Novo Testamento, e para selecioná-los foram feitos testes de canonicidade para compor a Bíblia que temos hoje. Ao avaliar este processo seletivo os católicos e os protestantes discordaram sobre alguns livros, por isso temos hoje a diferença entre as Bíblias católica e protestante (ou evangélica). E quais são essas diferenças? É o que você vai estudar nesta lição.

FLASHBACK HISTÓRIA DOS IMPÉRIOS E para isso vamos fazer uma viagem até a Palestina. Esse local tem sido o cenário de vários acontecimentos durante milênios. Foi nessa região que viveram homens importantes como Abraão, o rei Davi, Salomão, dentre outros. Foi lá também que Jesus nasceu, morreu e ressuscitou, e onde começou a igreja e muitos outros fatos relacionados à história da Bíblia. Ainda hoje muitas coisas ocorrem nessa região e é comum ver nos noticiários o conflito entre israelenses e palestinos que lutam pela posse dessa terra. É interessante como um pequeno trecho de terra pode ser tão cobiçado desde a Antiguidade. Repare que a Palestina é como um corredor, ela liga o Oriente, Ásia e África. Muitos conquistadores lutaram para tê-la sob o seu domínio. Na época do Antigo Testamento, foram os babilônicos, os persas e também os gregos que dominaram essa região. Com tantas lutas e conquistas, os judeus se espalharam por todo o mundo antigo, o que incluía a Mesopotâmia, a Europa e o Egito. Depois que um grande conquistador grego (Alexandre, o Grande) morreu, o seu reino ficou dividido entre os seus dois comandantes. Um deles mais para o norte e o outro mais para o sul, que incluía a Palestina e o Egito. Era o início do reinado dos ptolomeus.

101


BIBLIOTECA DE ALEXANDRIA Nessa época, o Egito era um país muito importante e estratégico e lá havia uma cidade bem moderna, Alexandria, que tinha uma biblioteca incrível. Certo dia, o responsável por essa biblioteca resolveu falar com o rei Ptolomeu II sobre a necessidade de terem um exemplar da Lei dos judeus, visto que os judeus eram numerosos naquela região do Egito. O rei concordou e resolveu enviar representantes a Jerusalém a fim de pedir ao sumo sacerdote dos judeus que lhes fornecesse uma cópia da Lei para que pudessem traduzi-la para o grego, afinal de contas todos falavam grego naquele tempo, mas a Lei dos judeus (seus 39 livros) era toda escrita na língua deles, o hebraico. A SEPTUAGINTA O sumo sacerdote atendeu o pedido do rei, concedendo-lhe uma cópia da Lei; e fez ainda mais, enviou uma equipe de 72 homens, seis de cada tribo, para realizar a tradução. Essa equipe chegou ao Egito e começou a trabalhar com tanta dedicação que ao final de aproximadamente 70 dias aqueles homens haviam feito toda a tradução dos 39 livros reconhecidos pelos judeus como Palavra de Deus. Por serem 72 homens que completaram a tarefa em aproximadamente 70 dias, essa tradução ficou conhecida como Septuaginta (LXX). Porém, os tradutores não se limitaram a traduzir os livros considerados canônicos pelos judeus, eles traduziram os demais livros judaicos disponíveis, ressaltando que eram livros para simples consulta. A VULGATA Anos depois, o reino dos ptolomeus foi conquistado pelos romanos, e a língua mais falada não era mais o grego e sim o latim. Foi então que aproximadamente em 380 d.C. um homem chamado Jerônimo recebeu a tarefa de traduzir não somente o Antigo, como também o Novo Testamento do grego para o latim. Para traduzir o Antigo Testamento ele usou a Septuaginta que era em grego, o Novo Testamento já havia sido escrito em grego. Jerônimo traduziu os 39 livros do Antigo Testamento e também os demais livros que haviam sido traduzidos pela equipe da Septuaginta. Ele o fez não porque os considerava canônicos, mas por considerá-los livros importantes para consultas, afinal eles narravam o que havia acontecido nos 400 anos que antecederam o nascimento de Jesus. Essa tradução ficou conhecida como Vulgata, que em latim quer dizer “popular”. A Bíblia católica romana se baseou nessas duas traduções e admitiu, no século 16, os livros que não eram canônicos. Os judeus jamais aceitaram esses livros em sua Bíblia e a igreja primitiva também não aceitava esses livros como sendo Palavra de Deus. Mas a Igreja Católica acrescentou mais tarde esses livros.

102


A REFORMA PROTESTANTE No século 16 aconteceu a Reforma Protestante, momento em que um grupo de pessoas protestou contra alguns ensinamentos da Igreja Católica. A partir dessa época a igreja cristã ficou dividida entre católicos e protestantes (evangélicos, como chamamos hoje em dia). Em razão desse movimento da Reforma, os protestantes fizeram que a Bíblia voltasse a ter seus livros originais. Por isso as Bíblias evangélicas não têm os livros que foram acrescentados na tradução grega do Antigo Testamento, a Septuaginta. É por isso que a Bíblia católica é diferente.

ól Cat

ica

protes tante

DIFERENÇAS E RESPEITO O Cristianismo é hoje a maior religião do mundo. Isso inclui católicos e protestantes. É nítido que temos diferenças não só no número de livros do Antigo Testamento, mas também temos diferenças doutrinárias, ou seja, no modo como a Bíblia é interpretada. Contudo, muitas são as semelhanças, e a nossa atitude como seguidores de Jesus não é enfatizar os erros uns dos outros. Devemos desenvolver a tolerância e o respeito mútuo. Infelizmente muitos erros foram cometidos, principalmente em alguns países da Europa (Irlanda, por exemplo) em nome de um separatismo cego entre protestantes e católicos. Não estamos falando em unificação, mas compreensão das diferenças com respeito e tolerância.

Checklist para a vida Temos de aprender a conviver com os diferentes e com as diferenças com respeito e generosidade. Não precisamos concordar com tudo ou com todos, mas devemos amar as pessoas que pensam diferente de nós.

103


A melhor maneira de aprender a conviver com as diferenças é ouvir o outro, e tratá-lo da mesma maneira que gostaríamos de ser tratados. O diálogo é sempre o melhor caminho para a compreensão entre as pessoas.

MÃO NA MASSA PESQUISE 1

Este é um capítulo mais histórico e alguns conceitos precisam ser melhor compreendidos antes de prosseguirmos com o nosso estudo. Portanto, busque no texto as definições dos conceitos, e caso precise de mais informações faça uma pesquisa extra.

• CATÓLICOS

• PROTESTANTES

• CâNON SAGRADO

• SEPTUAGINTA

104


• VULGATA

• REFORMA PROTESTANTE

2

No processo de tradução da Bíblia alguns nomes fizeram grandes contribuições. Faça uma pesquisa e anote os dados que você considerar mais importantes sobre dois dos tradutores da Bíblia:

• Jerônimo

• JOÃO FERREIRA DE ALMEIDA

105


3

Neste capítulo também fizemos referência à Reforma Protestante. Faça uma pesquisa e anote os dados que você considerar mais relevantes sobre dois nomes importantes envolvidos na Reforma Protestante.

• lutero

• Calvino

4

Neste capítulo também estudamos sobre a diferença entre o número de livros da Bíblia católica e da Bíblia protestante e por que os protestantes não aceitam alguns livros como parte do Cânon Sagrado. Um dos testes para saber se deveriam ser incluídos no Cânon é o teste da coerência entre a mensagem dos livros. Analise os exemplos abaixo e explique a incoerência entre os ensinos.

EXEMPLO 1 1) “A esmola livra da morte e purifica de todo pecado. Os que dão esmola terão longa vida.” (Tobias 12.9) (Livro somente da Bíblia católica) 2) “Pois pela graça de Deus vocês são salvos por meio da fé. Isso não vem de vocês, mas é um presente dado por Deus. A salvação não é o resultado dos esforços de vocês; portanto, ninguém pode se orgulhar de tê-la.” (Efésios 2.8,9 – NTLH - Livro da Bíblia católica e protestante)

106


EXEMPLO 2 1) “Dá ao homem piedoso e não ajudes o pecador. Faze o bem ao humilde e não dês nada ao ímpio. Recusa-lhe o pão, não lhe dês nada, para que ele não te domine. Porque encontrarás o dobro de males por todos os benefícios que lhe fizeres. Pois o próprio Altíssimo detesta os pecadores e aos ímpios infligirá castigo. Ele os conserva até o dia do seu castigo.” (Eclesiástico 12.4-6 - Livro somente da Bíblia católica) 2) “Se o seu inimigo estiver com fome, dê comida a ele; se estiver com sede, dê água. Porque assim você o fará queimar de remorso e vergonha, e o SENHOR recompensará você.” (Provérbios 25.21,22 – NTLH - Livro da Bíblia católica e protestante)

curta 5

Você pode aprender mais sobre tradução e tradutores da Bíblia curtindo os vídeos disponíveis em: http://youtu.be/92HTTBIo12k http://youtu.be/TYMq7xaAfyo http://youtu.be/hhT5y6pYdL0

último acesso em: 19/7/2012

APRENDA.COM Aprenda com Davi: “Para sempre, ó Senhor, a tua Palavra está firmada nos céus.” (Salmo 119.89 – RA)

107


Capítulo 11 A GRANDE DESCOBERTA A preservação da Bíblia

Aquecimento Com certeza você já assistiu a filmes com advogados, réus, tribunais e julgamentos bem emocionantes. Mas será que já observou na cena do tribunal a pessoa que fica próxima ao juiz digitando em um computador as palavras dele. Essa pessoa é o escrevente. Seu trabalho é passar para o papel tudo o que está sendo dito no julgamento. O escrevente tem de se concentrar bastante e ter muita agilidade. Agora imagine como seria a vida de um escrevente na Antiguidade. Não existiam máquinas de escrever, imprensa e muito menos computador. Todos os documentos, relatórios, cartas, livros, enfim, tudo que necessitava de registro era feito à mão no papel (ou papiro). As pessoas encarregadas eram chamadas de escribas. Nesta lição você vai entender a importância dos escribas na preservação das Escrituras.

108


NEURÔNIOS EM AÇÃO Essa profissão foi muito importante durante toda a História documentada. Alguns se especializavam em fazer testamentos, inventários, censos, arquivos, etc. Outros eram contratados como secretários do alto escalão da corte. Havia os que também copiavam manuscritos. Eles faziam cópias dos textos bíblicos e essa função era considerada sagrada. Esses escribas tinham de seguir muitas regras e eram selecionados dentre os melhores. Todo o cuidado era tomado e muita atenção e concentração dispensadas para que não houvesse erros nas cópias, pois uma letra poderia comprometer todo o texto e sua interpretação. Os erros podiam ter implicações políticas, econômicas ou religiosas. Veja este exemplo na nossa língua: “Eu lhe dou o meu carinho”. Se, ao copiar, sem querer, fosse acrescentado outro “r”, a frase mudaria de sentido e ficaria: “Eu lhe dou o meu carrinho”. Você achou graça? Mas percebeu como toda a atenção e cuidado eram necessários? Muitos conferentes (quem conferia) examinavam essas cópias para ajudar o escriba. Era um trabalho árduo e, apesar disso, o escriba se sentia feliz e realizado.

FLASHBACK MANUSCRITOS DO MAR MORTO OU DESCOBERTA DE QUMRAN Agora, vamos juntar essas informações a uma grande descoberta arqueológica. Estamos em Israel, no final da década de 1940 (1947), próximos ao mar Morto. Um pastor de cabras (beduíno) estava à procura de um dos seus animais na região rochosa de Qumran. Ele entrou em uma cavidade e encontrou diversos jarros de barro com mais de 60 cm de altura e 25 cm de largura. Dentro desses jarros havia rolos de couro envolvidos em tecido de linho. O que era isso? Ao serem enviados para análise, descobriram que se tratava da mais importante descoberta de manuscritos do Antigo Testamento. Isso mesmo, aqueles rolos eram cópias do Antigo Testamento. Eram centenas deles! Eles continham porções de todos os livros do Antigo Testamento (exceto Ester), e o rolo com o livro do profeta Isaías estava completo. Segundo as pesquisas, aqueles rolos foram escritos entre os anos 100 a.C. e 68 d.C. Mas o mais impressionante foi a análise feita que comparou esses rolos com os textos que temos hoje em hebraico (língua em que foi escrito o Antigo Testamento); esse achado se provou, palavra por palavra, idêntico à nossa Bíblia hebraica padronizada em mais de 95% dos textos. Os 5% de variações consistiam principalmente de óbvios deslizes da escrita e variações de pronúncia. Daí a importância da tarefa dos escribas na Antiguidade!

109


CONCLUSÕES IMPORTANTES

• Não existe outro livro como a Bíblia. Apesar do tempo, das perseguições e das pessoas que a criticam dizendo que ela é um livro ultrapassado, apesar de tudo isso ela continua sendo a Palavra de Deus e não mudará.

• O fato de o texto bíblico ter sobrevivido ao longo da História é um testemunho maravilhoso do poder preservador de Deus. As Escrituras sobreviveram ao tempo, à perseguição e à crítica. O primeiro livro da Bíblia foi composto há cerca de 3.500 anos; o último, por volta de 2.000 anos atrás.

• Os manuscritos originais foram todos escritos com material perecível e há muito tempo desapareceram. Mesmo assim, as milhares de cópias que possuímos representam exatamente os originais. Por meio da ciência da crítica textual, podemos chegar a uma reprodução muito próxima dos originais.

• A Bíblia também sobreviveu à perseguição de seus adversários. Ex.: no ano 303 o imperador romano Diocleciano assinou uma carta imperial ordenando a destruição de todas as igrejas, a queima de todas as Escrituras e o cancelamento dos direitos civis de todos os cristãos professos. Isso não impediu a propagação do Cristianismo.

• Voltaire, o conhecido ateu francês que morreu em 1778, disse que em 100 anos o Cristianismo seria varrido da face da terra e passaria para a História. Voltaire passou, não viveu o bastante para ver que a circulação da Bíblia continua aumentando em quase todas as partes do mundo. O tempo passa, mas a Bíblia permanece como testemunho dramático do poder protetor de Deus para com a sua revelação. Os governantes vão e vêm. A Bíblia permanece. Os críticos vão e vêm. A Bíblia permanece. Por isso, o próprio Senhor Jesus disse:

“Passará o céu e a terra, porém as minhas palavras não passarão.” (Mateus 24.35 – RA)

O profeta Isaías também afirmou, em relação às Escrituras: “Seca-se a erva, e cai a sua flor, mas a Palavra do nosso Deus permanece eternamente”. (Isaías 40.8 e 1Pe 1.24,25 - RA)

Muitas coisas mudam com muita facilidade no nosso cotidiano: moda, point de encontro, humor, colegas, mas não a Palavra do Senhor. Ela permanece para sempre!

110


CHECKLIST PARA A VIDA O que significa para você o fato de que a Palavra de Deus não muda? Lembre-se: a Bíblia não é apenas um livro antigo escrito para as pessoas que viveram naquela época. A Bíblia é atual, pois Deus não fica ultrapassado e nem permite que sua Palavra mude ou fique ultrapassada. Procure conhecer a vontade de Deus para a sua vida por meio dos ensinamentos da Palavra de Deus. A Bíblia ensina que são felizes aqueles que ouvem e obedecem as palavras da Lei de Deus.

Mão na massa PESQUISE 1

Os escribas foram usados por Deus para copiar e preservar as Escrituras. Pesquise um pouco sobre como era o trabalho dos escribas e sobre a importância deste trabalho.

111


Aprendemos neste capítulo que homens e mulheres de Deus trabalharam muito e até sofreram grandes perseguições para que pudéssemos ter a Palavra de Deus em nossas mãos hoje. Mas você sabia que até hoje pessoas ainda sofrem por causa da fé em Cristo e em sua Palavra?

2

• Leia histórias interessantes e atuais sobre este tema:

“Deus, não há nenhum cristão que possa me ensinar a Bíblia?” 25/7/2004

PAQUISTÃO ... Christopher acredita que Deus lhe chamou quando ele era ainda muito jovem. Com 7 anos, ele contou à sua tia que era um cristão, mesmo não conhecendo nenhum cristão, nunca havendo escutado sobre o evangelho e não morando próximo de uma igreja. Como estudante de oitava série, Christopher respondeu a um anúncio para um curso bíblico por correspondência, o qual ele completou. Contudo, seu irmão deteve o certificado de conclusão do curso, rasgou-o em pedaços e bateu nele. Durante os anos seguintes, ele teve vários contatos com cristãos, incluindo um gari que compartilhou o evangelho com ele e que solidificou o seu desejo de conhecer mais sobre o cristianismo. Entretanto, um pastor temia tanto falar com um muçulmano sobre Cristo que quando Christopher lhe pediu para que ele lhe ensinasse sobre o cristianismo, o pastor simplesmente lhe presenteou com uma Bíblia, afirmou que ela o ensinaria e fechou a porta no rosto de Christopher. Quando soube que um lojista que ele havia encontrado era cristão, pediu-lhe para conversar com um pastor que lhe ensinasse a Bíblia. O lojista adiou alguns dias antes de falar com Christopher. “Sinto muito, mas porque você é muçulmano é perigoso conseguir um pastor para lhe ensinar”, afirmou ele. Desesperado, Christopher orou, “Oh! Deus, não há nenhum cristão que possa ensinar-me a Bíblia?” Leia esta história completa no site da Missão Portas Abertas disponível em: http://www.portasabertas.org.br/noticias/testemunhos/2004/07/noticia1254/ último acesso em: 19/7/2012

Veja outras duas histórias interessantes sobre a Bíblia que você pode ler por meio do site da Missão Portas Abertas:

• Outra história: Distribuindo Bíblias em lugares perigosos... (2/12/2007) Disponível em: http://www.portasabertas.org.br/noticias/testemunhos/2007/12/noticia4039/ último acesso em: 19/7/2012

112


• Carta de despedida de um convertido para sua família muçulmana (6/10/2008). Disponível em: http://www.portasabertas.org.br/noticias/testemunhos/2007/12/noticia4039/ último acesso em: 19/7/2012

curta 3

Leia o texto abaixo. Logo em seguida, faça uma dissertação sobre a importância da Bíblia para a sua vida.

(Este artigo foi reproduzido em parte e é baseado em um texto encontrado na China, na contracapa de uma Bíblia. O autor do texto é desconhecido. Ele registrou a história da Bíblia em suas próprias folhas, contando tudo na primeira pessoa, como se o livro fosse o narrador. Esse testemunho de palavras imaginárias está na Revista Portas Abertas, na edição de dezembro de 2005 e ilustra a importância das Escrituras em diversos contextos da China.) TESTEMUNHO DE UMA BÍBLIA Fui impressa em 1992, portanto, de acordo com os padrões chineses. Eu sou uma Bíblia novinha. Contudo, como não fui impressa em uma gráfica oficial, tenho minhas desvantagens. Minha capa é barata e feita de papel. O meu papel não é muito fino, sou um livro grosso... Minhas viagens são clandestinas. Minha primeira viagem foi no fundo de uma mala daquele que me carregava... Viajamos para o norte da China, e fui levada a uma pequena casa onde havia líderes de igrejas domésticas. Eles ficaram repletos de alegria ao me ver. Parecia que eu era a única Bíblia que tinham. Por isso, fui amarrada na mesa, de modo que ninguém pudesse me roubar. Os alunos se organizavam em grupos para me ler por duas horas, mesmo durante a noite. Liam minhas palavras em voz alta e eu ouvia todas as emoções que causava neles: perplexidade, ira, alegria e paz. Depois de um ano de uso constante comecei a me desgastar. Tive de ser renovada duas vezes. A cada dois meses, algumas mulheres das igrejas vinham e passavam horas comigo, copiando as minhas páginas. Certo dia, levei um grande susto quando vi diversos policiais entrando na escola onde eu estava. Com violência, fui puxada da corda por um policial. Dois alunos foram presos, acusados de serem meus donos. Eu também fui presa. Fui jogada em um armário escuro na casa de um policial. Mas não fiquei sozinha por muito tempo. O policial tinha uma filha de 16 anos. Toda noite ela andava silenciosamente até o andar inferior da casa e lia-me com uma luz de vela que estava no armário. Era muito frio, mas ela me lia em silêncio, mal ousava respirar enquanto virava as minhas páginas.

113


Após alguns meses, ela me tirou daquela casa. Sorrateiramente me escondeu em sua mochila escolar e me entregou nas mãos de um jovem evangelista. O meu novo dono me tratava como se eu fosse um bebê. Ele me embrulhava em uma sacola plástica à prova d’água, colocava-me em sua bagagem e nós íamos de bicicleta, de vilarejo em vilarejo. Quando pregava, ele folheava suas páginas favoritas, lia-me e ensinava. Após alguns meses, alguém me roubou do evangelista e encontrei-me em uma casa cheia de incenso. Parecia que meu novo dono era um sacerdote chinês. E fiquei lá, fechada e sozinha mais uma vez. Até que uma visita me viu e deu um grito de horror, advertindo o homem dos problemas que ele poderia ter se outros me vissem. Isso intrigou o sacerdote, então ele passou a ler-me e eu comecei a provocar várias questões na mente de meu leitor. Confuso, ele convidou um cristão local para ir à sua casa explicar-lhe algumas passagens. Um mês depois, os vi de joelhos, confessando seus pecados a Deus e confiando em Jesus. Logo, havia grupos se encontrando na casa de meu dono, principalmente porque eu estava lá. Eu era lida em voz alta e então eles sentavam e debatiam os textos até tarde. Certa vez levaram-me para os campos e, quando paravam de plantar arroz, eles convidavam todos para me lerem. Até que o jagunço que cuidava deles ficou bravo, arrancou-me da mão de um deles, jogou-me no barro e começou a pisar em mim. Eu fiquei imunda e parcialmente destruída. Eles me levaram de volta para casa e tentaram secar-me, mas era tarde demais. Depois de uma reunião, decidiram descartar as partes estragadas e dividir os livros restantes, costurando cada um com uma linha. Vão me transformar em 31 livros que serão usados para abençoar as pessoas. Neste momento, terei de abandonar a minha contracapa. Minha mensagem continuará a ser pregada pela China, mas o pequeno conto da minha vida acaba aqui.

114


• Muitos outros testemunhos de fé são encontrados no site de Portas Abertas: Curta este site! www.portasabertas.org.br. último acesso em: 19/7/2012

• Outro testemunho muito interessante sobre o assunto: Disponível em: http://youtu.be/CVe9ndIhvC8 último acesso em: 19/7/2012

Mais notícias em: http://gospel.portaldeblogs.com/revogada-a-sentenca-de-morte-do-pastor-iriano-yousef-nadarkhani último acesso em: 19/7/2012

APRENDA.COM Aprenda com o salmista: “Felizes os que guardam os mandamentos de Deus e lhe obedecem de todo o coração.” (Salmo 11.2 – NTLH)

115


Unidade

4

Acao e reacao adolescência 12 - Tô irado! Mudanças psíquicas.

13 - Brincadeira ou agressão?

Convivência social.

14 - Pressões

116

Mudanças sociais e sexuais.


15 - Namorar ou ficar? Relação afetiva.

117


Capítulo 12 To irado! Mudanças psíquicas

Aquecimento Será que estes sentimentos são parecidos com os que você tem de vez em quando? “Será que alguém sabe que eu existo? Tô tão sozinho!” “Tem dia que eu quero explodir, sumir, ‘chutar o pau da barraca’, sei lá...” “Tenho certeza que ninguém gosta de mim e eu me odeio.” “Meus pais sempre pensam o pior a meu respeito.” “Meus pais pensam que sabem o que é melhor para mim. Como podem saber? Faz tanto tempo que eles tiveram a minha idade...” “Se eu disser o que penso, ninguém vai acreditar ou levar a sério.” “Não sei dizer o que eu estou sentindo. Tô com raiva do mundo!”

118


NEURÔNIOS EM AÇÃO Calma, você é normal! Sentimentos de ira, amargura, rebeldia e desamparo, muitas vezes sobrevêm aos adolescentes. Além das transformações físicas e psíquicas pelas quais estão passando, eles estão aprendendo a conviver e se relacionar com muitas coisas e pessoas de maneira diferente nesta fase, por isso muitas vezes não sabem como responder às exigências dos relacionamentos. Por isso, não se apavore, vamos examinar dois sentimentos comuns na adolescência para que você aprenda a lidar com eles, e canalizar esses sentimentos para algo positivo. SENTIMENTO DE IRA Lembra que aprendemos com Jesus que existem dois tipos de ira? A ira justa e a ira pecaminosa. A ira justa é a que nos faz ficar indignados quando injustiças são cometidas, e é esse sentimento que nos impulsiona a reagir contra o mal e o erro. Mas a ira pecaminosa, diferentemente, é uma reação egoísta ou caprichosa. A reação que temos quando as coisas não acontecem do jeito que queremos, ou quando acreditamos que o desejo do outro tem de se ajustar ao nosso. Vamos pensar em aspectos da vida do adolescente em que ele está mais propenso ao sentimento da ira:

1 – No relacionamento com seus pais Como o adolescente está na fase de autoafirmação e busca de sua identidade pessoal, seus interesses, desejos e ideias podem entrar em conflito com os de seus pais. Isto é perfeitamente compreensível. Afinal, ele está crescendo! Mas os conflitos de interesse acabam gerando raiva e o sentimento de que ele está sendo injustiçado e de que os pais não o entendem. Quantas vezes ouvimos os adolescentes reclamarem: “Meus pais não me entendem.” “Por que será que somente eu não posso fazer isto? Todo mundo faz!” “Meus pais pensam que ainda sou uma criancinha.” Essas e outras queixas muitas vezes se transformam em sentimento de ira e o adolescente acaba se isolando e não desfrutando de um bom relacionamento com seus pais.

119


Mas, há um elemento que pode transformar “gritos” em conversa franca: o diálogo. Alguém poderá dizer que isso não funciona, pois seus pais nunca o deixam falar. Bom, para tudo na vida é necessário aprendizado, e dialogar também é algo a ser aprendido. No início, pode até parecer estranho, mas se você e seus pais persistirem descobrirão que muita coisa pode se resolver sem ira, mas por meio de um bom e sincero bate-papo. Para ajudá-la entender melhor esta questão da ira em seu relacionamento com seus pais, veja o que escreveu um psicólogo chamado Carter: Fiz uma pesquisa informal entre os adolescentes que passaram por meu consultório, para aprender sobre como eles usam a ira destrutivamente. Duas perguntas simples foram propostas a eles. A primeira era: “O que você faz que realmente perturba os seus pais?” Estas foram algumas das reações que recebi:

• Deixo o quarto desarrumado de propósito; • Falo dos erros passados deles; • Desisto de tentar; • Cometo erros de propósito; • Bato nos meus irmãos; • Grito o mais alto que posso; • Eu os interrompo; • Digo a última palavra; • Faço o que quero. A segunda pergunta foi: “O que seus pais fazem quando você os tira do sério?”

• Gritam e berram; • Cedem; • Choram; • Pregam um sermão; • Falam do meu passado; • Dizem que sou um fracasso; • Obrigam-me a tomar decisões; • Eles se fecham; • Eles me provocam; • Brigam um com o outro; • Tiram todas as minhas coisas; • Agridem ou batem em mim. (CARTER, Lee W. Por que os adolescentes ficam tão irritados? Candeia,1996, p. 55-56.)

120


Percebem que ao reagir com ira diante das questões do dia a dia, o adolescente só demonstra imaturidade e complica a relação entre filhos e pais? Portanto, o melhor que o adolescente faz é seguir o conselho que o apóstolo Paulo nos dá na Palavra de Deus: “Abandonem toda amargura, todo ódio e toda raiva. Nada de gritarias, insultos e maldades! Pelo contrário, sejam bons e atenciosos uns para com os outros. E perdoem uns aos outros, assim como Deus, por meio de Cristo, perdoou vocês.” (Efésios 4.31,32 – NTLH) Adolescente, saiba que sentir ira e ter atitudes de rebeldia não é anormal em sua idade, mas nem você, nem seus pais, professores ou amigos precisam sofrer com isso. Quando você se sentir irado procure expressar seus sentimentos de modo que os outros compreendam o seu ponto de vista; e isto, sem dúvida, só virá com o diálogo. Saiba também que, por estar numa fase de muitas, e bruscas, mudanças, existirão momentos em que nem você mesmo compreenderá o motivo da sua raiva. Mas isto não é desculpa para você maltratar ou desrespeitar as pessoas que o amam. 2 – Falta de aceitação da aparência pessoal Não resta dúvida de que, em muitos casos, o conflito entre pais e filhos é um sério motivo de ira entre os adolescentes. Mas existe outro motivo que tem levado muitos jovens a ficar com raiva de si mesmos e do mundo: a falta de aceitação da aparência pessoal. Muitos de nós tentamos ser o que poucos na vida são: belos e com corpos esculturais. Certo clipe dizia: “Não leia tantas revistas de moda, elas estão ali para mostrar quanto os outros são tão mais bonitos e ricos que você”. Nós podemos ou não aceitar essa sugestão, mas o fato é que a maioria das pessoas não corresponde aos padrões de beleza que são impostos pela mídia e sociedade. Então, não tente se comparar ou imitar o estilo de vida dos astros e famosos. Um estilo de vida que está mais preocupado com o ter (ou parecer que tem ou é alguma coisa), do que com o ser alguma coisa (valores, caráter). Quando Pedro estava ensinando às mulheres sobre o que realmente tem valor diante de Deus ele disse que elas não deviam se preocupar somente com a aparência física. Confira o que ele ensinou: “Pelo contrário, a sua beleza deve estar no coração, pois ela não se perde; ela é a beleza de um espírito calmo e delicado, que tem muito valor para Deus.” (1Pedro 3.4 – NTLH)

121


CHECKLIST PARA A VIDA Para aprender a lidar com os seus sentimentos, tanto positivos quanto negativos, dependa primeiro de Deus. Leve a Jesus, por meio da oração, os seus sentimentos, pois ele conhece e compreende você. Dialogar, dialogar, dialogar, eis aí a solução para a maioria dos nossos problemas. Não reprima a ira, mas as atitudes e ações violentas. Trate da sua ira expondo para as pessoas certas os seus direitos, ideias e sentimentos.

MÃO NA MASSA reflita 1

Um dos motivos da ira na vida do adolescente pode estar nas dificuldades de relacionamento com os pais. Vamos pensar um pouco mais sobre o relacionamento de pais e filhos. Como ponto de partida, vamos analisar a letra de uma música. Ela foi escrita do ponto de vista de um pai de adolescente ou jovem. Leia e responda as questões.

Abismo de gerações Guilherme Kerr e João Alexandre Eu tenho a leve impressão de que as coisas um dia vão melhorar Porque do jeito que estão, não suporto, não posso continuar Quando ele é “sim” eu sou “não”. Se ele é “certeza”, eu “sei lá” E entre nós se abrindo o abismo vai das gerações. Eu não consigo entender o seu jeito esquisito de conversar “Tô legal”, “podes crer”. “Dá um tempo que a vida ‘inda vai rolar’” Sou Fluminense ele é Fla. Eu sou conversa e ele é “plá” E entre nós se abrindo o abismo vai das gerações. Por isso Deus tem que ser pra nós Ponto de encontro, uma mesma voz Que nos converte um ao outro e nos traz a paz... Abismo nunca mais! CD Estações do amor

122


• Por que o título “abismo de gerações”? O que isto significa?

• Quais os sentimentos do pai diante dos desencontros com o filho?

• Quais as frases da música representam as divergências entre os dois. E a que ele se refere nessas frases?

• Por que o autor diz: “Por isso Deus tem que ser pra nós ponto de encontro, uma mesma voz”. O que isto significa?

• Quais as principais dificuldades que você tem no relacionamento com os seus pais? Cite algumas dessas dificuldades.

• O que você acha que deveria fazer para que o relacionamento com os seus pais fique melhor?

• O que você acha que seus pais devem fazer para que o relacionamento entre vocês melhore?

123


pesquise Leia os 10 mandamentos que estão listados em Êxodo 20. Qual é o único mandamento que vem seguido de uma promessa?

2

• Escreva ao lado o mandamento • Escreva ao lado a promessa: Após a leitura do texto bíblico responda as questões.

3

“Filhos, o dever cristão de vocês é obedecer sempre ao seu pai e à sua mãe porque Deus gosta disso. Pais, não irritem os seus filhos, para que eles não fiquem desanimados.” (Colossenses 3.20,21 – NTLH)

• Qual o dever dos filhos? Por quê?

• Qual o dever dos pais? Por quê?

Com isso em mente, responda as questões abaixo:

O que você deve fazer para demonstrar a sua obediência aos seus pais?

• O que seus pais fazem com você que às vezes o deixa desanimado?

124


4

Aprendemos nesta lição que o descontentamento com a própria aparência ou por não possuir determinadas coisas às vezes deixa o adolescente irado. Isto por causa da preocupação maior com o “ter” do que com o “ser”. Veja o que a Bíblia nos ensina sobre esta questão. Após a leitura discuta as questões abaixo com um de seus colegas de classe.

“O que foi que trouxemos para o mundo? Nada! E o que é que vamos levar do mundo? Nada! Portanto, se temos comida e roupas, fiquemos contentes com isso. Porém os que querem ficar ricos caem em pecado, ao serem tentados, e ficam presos na armadilha de muitos desejos tolos, que fazem mal e levam as pessoas a se afundarem na desgraça e na destruição. Pois o amor ao dinheiro é uma fonte de todos os tipos de males. E algumas pessoas, por quererem tanto ter dinheiro, se desviaram da fé e encheram a sua vida de sofrimentos.” (1 Timóteo 6.7-10 – NTLH)

TEMAS PARA DISCUSSÃO EM GRUPO

• O que os transtornos alimentares, tais como bulimia, anorexia, vigorexia, etc., têm a ver com a falta de aceitação pessoal? Por quê?

• E a questão dos anabolizantes, também tem relação com o que Paulo chama no texto de “desejos tolos”?

• Como a questão do consumismo ou do desejo exagerado de “ter” coisas pode ser como o dinheiro: “uma fonte de males” para o adolescente?

125


5

Aprendemos que a ira pode ser justa, mas pode ser pecaminosa e que a Bíblia diz que podemos nos “irar, mas não pecar”. O que mais você pode aprender sobre a ira? Descubra mais!

• Salmos 37.8: • Provérbios 29.11: • Eclesiastes 7.9: • Tiago 1.19,20:

Curta 6

Você sabe o que são os “memes” da internet?

O termo “meme” é utilizado para referir-se a qualquer coisa que faça sucesso na internet. Pode ser um desenho bem ou malfeito, ou uma frase, uma imagem, vídeo, ou até uma pessoa. Ou, na sua forma mais básica, um “meme” de internet é simplesmente uma ideia que se propaga pela Web.

• Então, no espaço abaixo crie dois “memes” para você divulgar entre os seus amigos. O tema deles pode ser: relacionamento com os pais, preocupação com aparência física ou ira. Lembre-se: eles podem ser engraçados, mas a mensagem é séria!

aprenda.com Aprenda com Paulo: “Filhos, o dever cristão de vocês é obedecer sempre o seu pai e a sua mãe porque Deus gosta disso.” (Colossenses 3.20 – NTLH)

126


CapĂ­tulo 13 B r inc a d ei ra o u agressao? ConvivĂŞncia social

aquecimento Observe a cena e se coloque no lugar deste garoto. Descreva abaixo os sentimentos mais profundos dele.

127


NEURÔNIOS EM AÇÃO Esta cena é comum na prática do bullying. Você sabe o que essa palavra significa? O termo bullying tem origem na palavra inglesa bully, que significa valentão, brigão. Como verbo, significa ameaçar, amedrontar, tiranizar, oprimir, intimidar, maltratar. O primeiro a relacionar a palavra ao fenômeno foi Dan Olweus, professor da Universidade da Noruega. Ao pesquisar as tendências suicidas entre adolescentes, Olweus descobriu que a maioria desses jovens tinha sofrido algum tipo de ameaça e que, portanto, bullying era um mal a combater. Ainda não existe termo equivalente em português, mas alguns psicólogos estudiosos do assunto o denominam de “violência moral”, “vitimização” ou “maltrato entre pares”, uma vez que se trata de um fenômeno de grupo em que a agressão acontece entre iguais — no caso, estudantes. Em 9 de junho de 2003 o caderno Folhateen, do Jornal Folha de São Paulo, trouxe o seguinte depoimento: “No Brasil, no início do ano, em Taiúva, interior de São Paulo, o estudante Edmar Freitas, 18 anos, se suicidou dentro da escola onde tinha estudado depois de disparar para todo o lado e ferir seis pessoas. Edmar era ridicularizado pelos colegas, que o chamavam de ‘gordinho’. Depois de emagrecer para se livrar do estigma, ganhou novo apelido: ‘vinagre’, já que os colegas insinuavam que havia tomado ácido para perder peso.” BRINCADEIRA OU AGRESSÃO? O que aconteceu com o estudante Edmar Freitas para que chegasse ao suicídio? Quanto tempo de sofrimento ele deve ter passado. Sofrendo sozinho... Será que tinha algum amigo para defendê-lo? Será que foram brincadeiras ou agressões que o levaram ao extremo? Brincadeira e agressão. Duas palavras bem diferentes. É necessário detectarmos a distância entre elas.

Brincadeira = Todos se divertem; Bullying = Só uma parte se diverte, a outra se sente agredida e humilhada.

Reações comuns das vítimas de bullying:

• A pessoa passa a se isolar, ter medo; • Começa a faltar às aulas; • Muda de escola; • E há casos extremos em que chega ao suicídio. 128


Diante dessa questão é preciso saber que zoar, gozar, ameaçar, intimidar, humilhar, isolar, perseguir, ignorar, bater, ferir, discriminar, colocar apelidos maldosos, pegar objetos do colega para ver a reação dele, e outras coisas que acontecem na vida escolar, não podem ser encaradas como brincadeira, pois o resultado dessas ações não são alegria, prazer e amizade, mas, sim, pessoas agredidas ou agressoras. Na escola, algumas atitudes como essas podem até parecer brincadeira, mas, com o tempo, quem as pratica passa a sofrer consequências, tornando-se agressivo com a família, colegas e demais pessoas à sua volta. Para você saber melhor quais são as queixas mais comuns dos estudantes, veja o resultado de uma pesquisa do Ibope e Associação Brasileira Multiprofissional de Proteção à Infância e à Adolescência (Abrapia) feita no Rio de Janeiro em escolas públicas e particulares de 6º a 9º ano. Queixas mais comuns (em %) “Me colocam apelidos, me xingam ou riem de mim”;

54,2%

“Me empurram, me puxam, me chutam e me batem”;

16,01%

“Contam mentiras ou fazem fofoca a meu respeito”; “Me ameaçam”; “Quebram ou pegam minhas coisas ou meu dinheiro”.

11,8% 8,5% 4,7%

(Ibope/Abrapia/Petrobrás in: GÓIS, Antônio; WERNECK, Fernanda Mena Guilherme. Amiguinhos da onça: pesquisa mostra que ofender colegas nem sempre é inofensivo. Folhateen – Folha de São Paulo, 9 de julho de 2003, p. 6-7.)

129


Diante do exposto na pesquisa e o que estudou até agora, já deu para você perceber que essas “brincadeiras” só trazem prejuízo para todos. Mas você pode argumentar, por exemplo, que “brincou” com o gordinho para que ele descobrisse que precisava fazer um tratamento contra obesidade. Se você quer ajudar o seu amigo dando algumas dicas, tudo bem, mas faça isso da maneira correta. Quer umas dicas para criticar sem perder os amigos?

• Critique com cuidado – a crítica só deve acontecer se você quiser ajudar o outro; • Fale diretamente – não mande recado, vá à pessoa e fale o que você quer criticar; • Não critique em público – se você tem algo a criticar, procure um espaço reservado. Só busque plateia quando for elogiar alguém;

• Saiba falar com respeito – fale da maneira mais amena possível, pois qualquer pessoa pode errar, inclusive você; por isso não condene, mas converse. Cuidado com o volume e o tom da sua voz;

• Seja racional – converse sobre o assunto, ouça os esclarecimentos e motivos do outro. Se, ao final da conversa, descobrir que você é que estava equivocado, tenha a mesma coragem que teve de criticar, reconhecendo e retirando sua crítica se os esclarecimentos o convenceram.

130


Dicas de como reagir ao bullying Caso você seja vítima de tais abusos, veja algumas dicas sobre como agir:

• Tente manter a calma e peça que os agressores parem de agir daquela maneira; • Converse com um adulto sobre o que está acontecendo, de preferência alguém da sua família ou da escola;

• Se você tem medo de contar para um adulto, peça ajuda a um amigo; • Não se culpe pelo que está acontecendo. (Ibope/Abrapia/Petrobrás in: GÓIS, Antônio; WERNECK, Fernanda Mena Guilherme. Amiguinhos da onça: pesquisa mostra que ofender colegas nem sempre é inofensivo. Folhateen – Folha de São Paulo, 9 de julho de 2003, p. 6-7.)

Qual a melhor reação ao ser o alvo da “brincadeira”? Segundo a pesquisa, a maioria dos agredidos ignora. O que você acha dessa postura? Sem dúvida é boa, mas não podemos mascarar nossos sentimentos e ressentimentos. Essas “vítimas” precisam de um ombro amigo, e em alguns casos precisam da ajuda dos responsáveis (família/ escola). “Apelar” é a pior reação ao sofrer o bullying.

FLASHBACK Será que a Bíblia tem algo a nos ensinar sobre bullying? Veja o que podemos aprender com o sábio de Provérbios:

131


“Quem engana os outros e diz que é brincadeira é como um louco brincando com uma arma mortal. Sem lenha o fogo se apaga; sem mexericos a briga se acaba. Como carvão sobre as brasas e lenha no fogo, assim é o briguento para atiçar uma briga.” (Provérbios 26.18-21 – NTLH) Crítica, zombaria, chacota, não é brincadeira, é maldade, e não devemos nem fazer, nem participar desse tipo de ação. Muitas vezes brigas e atos violentos resultam deste tipo de “brincadeira”. E como diz Provérbios, “atiçar a briga é como atiçar o fogo”. Fogo é perigoso. Fogo queima! Às vezes até dizemos certas coisas aos nossos amigos que a princípio achamos que é brincadeira, mas se percebermos que foi algo de mau gosto, não devemos repetir ou continuar “brincando”, pois isto pode ofender os colegas. As brincadeiras entre amigos e colegas podem e devem existir, contudo é preciso saber como e quando brincar para que não haja problemas. Se você tem dificuldades de saber como brincar, peça a Deus que o oriente em tudo, pois ele mesmo diz: “Sem mim nada podeis fazer”. Até nas mínimas ações Deus precisa fazer parte da nossa vida.

CHECKLIST PARA A VIDA

• Devemos lembrar sempre de que brincadeira é algo que deixa todos os envolvidos felizes. • O bullying além de ser uma violência emocional contra o outro é uma ofensa a Deus, pois todas as pessoas foram criadas por Deus e devem ser tratadas com respeito e dignidade.

• Não participe nunca de “brincadeiras” que fazem o outro se sentir humilhado ou ameaçado. • O melhor teste para saber o que é bom para o outro continua sendo: “não faça ao outro o que você não quer que façam com você!”

132


mão na massa COMPARTILHE Faça uma enquete entre as turmas com perguntas sobre a existência de bullying na escola, as principais queixas, local onde ocorre e as diferentes reações. Anote no caderno tudo que você pôde descobrir por meio da sua pesquisa.

1

Pesquise 2

Faça uma pesquisa na internet, revista ou jornal e relate dois casos de bullying e suas consequências para o agressor e a vítima.

BULLYING NA ESCOLA

133


CYBERBULLYING

Projeto especial antibullyng 3

Sua turma vai elaborar um projeto para uma campanha contra o bullying na sua escola. Vocês podem fazer o projeto em duplas, mas depois junte as ideias de toda a classe e execute o projeto. Peça ajuda ao seu professor(a) de Ensino religioso para este projeto. Para a campanha crie:

• Duas faixas com slogans:

134


• Dois “memes” para a Internet:

• Dois cartazes com mensagens bíblicas. Escolha os versículos e escreva nos cartazes:

1

convide um colega

para fazer um videoclipe para postar no You tube. Divulgue o endereço na escola e redes sociais.

135


reflita Crie, juntamente com seu professor(a) de Ensino religioso, os “dez mandamentos antibullying da sua classe”. Divulgue-os em sua escola e também pelas redes sociais de que você participa.

5

“DEZ MANDAMENTOS ANTIBULLYING 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

Curta os vídeos abaixo e aprenda sobre o mal que o Bullying causa.

5

Disponível em: http://youtu.be/IC4JOqf30UU http://youtu.be/UNZKKoy4US0 http://youtu.be/_FivuxlPP5c último acesso em: 19/7/2012

APRENDA.COM Aprenda com o sábio: “ Não tenha inveja dos violentos, nem faça o que eles fazem”. (Provérbios 3.31 – NTLH)

136


Capítulo 14 PRESSo ES Mudanças sociais e sexuais

aquecimento “O que esperam de mim?” A sociedade cobra “tudo de todos”. As pessoas até costumam brincar sobre isso comentando: se você não tem namorado(a), perguntam por que não tem namorado(a)? Você arranja um namorado(a), perguntam: quando vai se casar? Quando casam perguntam: quando vão ter um filho? Quando tem o primeiro filho perguntam: e quando virá o segundo? E por aí continuam as eternas cobranças. E o adolescente não foge à regra, também sofre as pressões em casa, na escola, dos amigos, etc. Todos nós vivemos debaixo de cobranças e pressões. No entanto, algumas pressões são típicas da adolescência, e você precisa aprender a lidar com elas. Vamos tratar de algumas nestas lições. Várias questões envolvem essa enorme expectativa que a sociedade impõe aos adolescentes e algumas delas serão também destacadas nesta lição. Antes, porém, de falarmos diretamente sobre alguns assuntos, reúnam-se em grupo de quatro e conversem sobre as questões abaixo. Peça a alguém para anotar os comentários do grupo, para compartilharem depois com toda a classe.

• Pressão da turma: todo o grupo seguindo o mesmo padrão. O que vocês pensam sobre isto? • Quais as suas principais dúvidas sobre o que é certo ou errado quanto ao sexo? • Sexo antes do casamento: certo ou errado? Por quê? 137


Vamos nos aprofundar um pouquinho mais nesses assuntos.

neurônios em ação PRESSÃO DA TURMA: TODOS SEGUINDO O MESMO PADRÃO É normal um grupo de amigos que têm as mesmas afinidades agir de acordo com o padrão “proposto” e “cobrado” isso envolve o tipo de roupa, aparência e comportamento. Não é nosso objetivo dizer que este ou aquele padrão proposto pela turma é bom ou ruim, apenas é muito importante despertar você para esse lance de padronização e pressão para se encaixar em alguma turma e agir como ela. O autor do livro Manual da Cultura Jovem (vol. 3) enumera algumas consequências negativas da pressão do grupo:

• Pode levar a dilemas morais. Já ouviu a frase: “Se você não fizer é porque não é homem”? O mesmo vale em relação às meninas.

• Pode levar a aceitar mentiras. Passo a acreditar no que ouço e vejo repetidamente, mesmo não sendo verdade. Com isto, valores e atitudes antes não aceitos por mim passam a ser normais com o tempo.

• Pode destruir a autoimagem. Posso me tornar algo que não sou pela pressão que recebo. Esses são alguns tipos de consequência das pressões, mas em cada situação ou grupo de vivência as pressões são as mais diversas. (Manual da Cultura Jovem (vol. 3). Walt Mueller, Editora Cultura Cristã, São Paulo)

MASTURBAÇÃO Esta é outra questão que faz com que muitos adolescentes sofram, muitas vezes por desconhecimento do que vem a ser a masturbação. Masturbação é a autoestimulação de órgãos do corpo para o próprio prazer. Esta é uma prática que, segundo Carlos Tadeu Grzbowski, que escreveu um artigo na revista Ultimato, 1998,

138


p. 93, 99% dos rapazes e 90% das moças, entre 12 e 18 anos, experimentam, de alguma maneira. Portanto, algo que frequentemente ocorre com os adolescentes. Masturbar, portanto, é certo ou errado? Esse é um tema sobre o qual nem mesmo os autores cristãos concordam, mas é interessante para refletirmos sobre esta questão lembrar do que disse Martinho Lutero: “Não posso impedir que os pássaros voem sobre a minha cabeça, mas posso impedir que eles façam ninhos sobre ela!” O que essa frase nos ajuda com a questão da masturbação? Nossos pensamentos e nossos hormônios podem despertar o desejo de autoestimulação, que poderá ou não ser satisfeito e passará. Mas, se nos tornarmos compulsivos nesta prática, isto passa a ser problema. Usando a frase de Lutero, nesse caso, já estamos deixando que “o pássaro faça ninho em nossa cabeça”, ou seja, estamos deixando nos controlar por nossos desejos e esta prática. Isto pode gerar outros problemas para o adolescente, inclusive o sentimento de culpa. Uma questão importante a ser entendida sobre o assunto é que muitas vezes a masturbação não é a causa, mas o sintoma de um problema. Por exemplo, o adolescente que sente muita ansiedade por causa de conflitos com os pais pode usar a masturbação como fuga e alívio da ansiedade acumulada pelos conflitos. Neste caso os problemas são outros, e não o ato de se masturbar. Esse é um tema polêmico, mas vale ressaltar que o desejo de se masturbar é “um desejo” e como todo desejo nem sempre pode ser satisfeito no momento em que aparece, e precisamos aprender a controlá-lo. O livro Adolescentes em Conflito, (São Paulo: Editora Vida) diz algo esclarecedor sobre o assunto: “A masturbação é uma daquelas áreas em que devemos ter cuidado para não julgar os outros e permanecer fiéis ao nosso entendimento dos princípios bíblicos”.

Há alguns princípios da Palavra de Deus que podem nos ajudar neste assunto:

• Ainda que muitas coisas sejam permitidas elas não podem nos dominar. “Tudo me é permitido”, mas nem tudo convém. “Tudo me é permitido”, mas eu não deixarei que nada me domine.” (1 Coríntios 6.12 – NVI)

• O que ocupa os nossos pensamentos determina muitos dos nossos comportamentos,

portanto devo zelar pelo que cultivo em minha mente.

“Por último, meus irmãos, encham a mente de vocês com tudo o que é bom e merece elogios, isto é, tudo o que é verdadeiro, digno, correto, puro, agradável e decente”.(Filipenses 4.8 - NTLH) SEXO ANTES DO CASAMENTO Você poderá achar que este é um assunto ultrapassado, ou que já está definido e liberado por toda ou quase toda a sociedade, mas veja alguns fatores que poderão levá-lo a repensar o assunto.

139


Ao criar o homem e a mulher o Senhor disse: “É por isso que o homem deixa o seu pai e a sua mãe para se unir com a sua mulher, e os dois se tornam uma só pessoa.” (Gênesis 2.24 - NTLH) Deus é o inventor do sexo. Ele criou o homem e a mulher para desfrutarem desse ato tão expressivo e significativo na vida deles. E, como Criador, ele também planejou como isto deveria funcionar. Eis o processo orientado por ele:

• “Deixa o homem pai e mãe.” Adão e Eva nem tinham pais biológicos. “Deixar pai e mãe”, não é abandoná-los, mas deixar de ser dependente emocionalmente e até mesmo financeiramente, ou seja, para que haja união sexual entre o casal, este deve ter independência e maturidade emocional.

• “Para se unir com sua mulher.” Esta união envolve dedicação e compromisso a uma pessoa exclusiva. Isto é o que significa casamento.

• “E os dois se tornam uma só pessoa”. Tornar-se uma só pessoa significa entrega total de um ao outro, isto implica envolvimento emocional e união física. Intimidade plena e a relação sexual são a melhor expressão disso. Deus tem planos para sua vida emocional e sexual. Com ele no comando, você poderá conhecer o melhor para sua vida. Além da questão de princípios você também precisa pensar em algumas consequências do sexo antes do casamento, principalmente na adolescência, tais como a gravidez precoce e as DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis).

FLASHBACK Pensando não só no padrão que a turma “coloca e cobra”, mas, sobretudo, no que vimos hoje, não viva na corda bamba entre a convicção pessoal e o compromisso com o grupo. Saiba, sim, viver com o grupo, mas tenha convicção do que é melhor para você. Veja o exemplo de José do Egito, que podia ter caído nas insinuações da esposa de Potifar, mas preferiu ficar com valores de Deus a ir “na onda”. Observe!

“Potifar entregou nas mãos de José tudo o que tinha e não se preocupava com nada, a não ser

com a comida que comia. José era um belo tipo de homem e simpático.

Algum tempo depois, a mulher de seu dono começou a cobiçar José.

Um dia ela disse: - Venha, vamos para a cama. Ele recusou, dizendo assim:

- Escute! O meu dono não precisa se preocupar com nada nesta casa, pois eu estou aqui... Aqui

eu posso ter o que quiser, menos a senhora, pois é mulher dele. Sendo assim, como poderia eu fazer uma coisa tão imoral e pecar contra Deus?” (Gn 39.6-9 – NTLH)

140


Falando sobre José, Ageu Heringer Lisboa, em um artigo para a Revista Ultimato (2001, p. 95) disse: “José jamais renegou suas convicções. Não tinha complexo de minoria. Não se orientava pelas pressões externas; guiava-se pela intimidade que nutria com Deus. Dessa história, aprendemos a importância de nossos valores, daquilo que cremos, pois agimos de acordo com o nosso caráter: somos aquilo que cremos”. Após estudar sobre pressão da turma, masturbação e sexo antes do casamento, certamente você descobriu que para toda ação existe uma reação. Pense no que acha que pode ser melhorado em sua vida. Este é um momento importante para você, adolescente, definir valores e seguir em frente, pois é a graça do Senhor que nos faz aprender, mudar e viver de maneira coerente e feliz.

CHECKLIST PARA A VIDA Tenha certeza que você enfrentará pressões para seguir a maioria, mas lembre-se de que não é o grupo que estabelece o padrão para você seguir, mas sim Deus, que o ama e tem propósitos especiais para a sua vida. Ser adolescente é uma aventura, são muitas descobertas e desafios, o segredo para seguir feliz e seguro é sempre agir de acordo com aquilo que você tem aprendido com seus pais, seus professores cristãos e principalmente com a Palavra de Deus. Quando você tiver dúvida sobre questões relacionadas à sexualidade, não seja tímido, converse com seus pais ou com pessoas adultas da sua confiança. Louve a Deus sempre pela maneira especial e maravilhosa com que nos criou. Pessoas capazes de amar e ser amadas. Sua sexualidade é uma expressão disso.

141


MÃO NA MASSA REFLITA MARIA-VAI-COM-AS-OUTRAS OU EFEITO MANADA Você já ouviu falar do comportamento maria-vai-com-as-outras ou efeito manada? Segundo Willian W. Cecconello acontece “quando indivíduos recebem determinadas informações e passam a atuar em bando, como uma manada. Isso acontece porque não tomamos necessariamente uma decisão consciente, e seguimos a maioria; não se trata somente de não querer ‘ficar de fora’, mas sim uma função automática do cérebro, em que um sujeito passivo simplesmente adere a uma decisão coletiva, deixando-se guiar pela emoção”. Por causa da pressão do grupo ou necessidade de se autoafirmar perante o grupo o adolescente começa a agir de acordo com os padrões estabelecidos pelo grupo, e perde a sua individualidade e capacidade de pensar por si mesmo. O adolescente passa a agir assim porque não quer ser diferente do grupo e ser rejeitado ou parecer ridículo diante dos “amigos”. No entanto, esse “comportamento de manada” ou conformismo ao grupo pode ser muito prejudicial ao jovem ou a outras pessoas que podem ser alvo de atitudes agressivas por parte do “bando”. Por isso, adolescente, não seja maria-vai-com-as-outras. Pense antes de agir, e aja de acordo com os valores que você conhece, que são os melhores para a sua vida. (Texto produzido para esta obra) 1

Considerando a reflexão acima sobre o comportamento conformista comum aos adolescentes, liste alguns comportamentos “típicos de adolescentes” que são reflexo do “efeito manada”.

2

Quais as consequências para o adolescente que segue o grupo e age sem pensar? Cite algumas possíveis “encrencas” a que o adolescente estará exposto se agir assim.

142


3

Você já agiu assim e se deu mal? Relate abaixo a sua experiência.

pesquise 4

Pesquise na internet, jornal ou revista uma notícia que mostra as consequências para adolescentes que participaram de ações em grupo que prejudicaram as suas vidas. Resuma os fatos no espaço abaixo.

Por exemplo, assista o vídeo disponível em: http://youtu.be/FSDELN9ufoo último acesso em: 20/7/2012

143


Curta A autora Silvia Orthof escreveu uma historinha muito conhecida cujo título é Maria-vaicom-as-outras que começa assim: “Era uma vez uma ovelha chamada Maria. Aonde as outras ovelhas iam, Maria ia também. As ovelhas iam para baixo Maria ia também. As ovelhas iam para cima, Maria ia também. Um dia, todas as ovelhas foram para o Polo Sul. Maria foi também. E atchim! Maria ia sempre com as outras. Depois todas as ovelhas foram para o deserto. Maria foi também...

5

Você quer saber como termina essa história? Curta os vídeos disponíveis em: http://youtu.be/yIpwFvMQ1eQ http://youtu.be/LgCYz3_pRig último acesso em: 20/7/2012

COMPARTILHE No vídeo disponível em: http://youtu.be/SNlfe5QVtFs uma turma fez uma dramatização sobre o tema “pressão do grupo”. Escolha alguns colegas e faça uma dramatização bem legal sobre este tema e apresente-a depois para a sua classe. último acesso em: 20/7/2012

aprenda.com Aprenda com Paulo: “Não vivam como vivem as pessoas deste mundo, mas deixem que Deus os transforme por meio de uma completa mudança da mente de vocês. Assim vocês conhecerão a vontade de Deus, isto é, aquilo que é bom, perfeito e agradável a ele.” (Romanos 12.2 – NTLH)

144


Capítulo 15 NAM ORAR OU FICAR? Relação afetiva

aquecimento Não adianta negar, meninos e meninas se preocupam muito com o tipo de sentimento que eles despertam um no outro. Por isso, os questionamentos abaixo são muito comuns entre os adolescentes.

O que os rapazes pens am sobre mim?

Sera que sou atraente? nas i n e m s O que a obre mim? s falam E quando falamos em atração entre meninos e meninas o assunto namorar ou “ficar” vai aparecer em pauta. Fala sério, a maioria dos adolescentes pensa em namorar ou “ficar” com alguém, não é verdade? Então pense um pouco sobre esses dois tipos de relacionamento e responda, qual é a sua definição:

145


De namorar?

De “ficar”?

Em sua opinião, o que é melhor: “ficar” ou namorar? Por quê?

146


NEURÔNIOS EM AÇÃO namorar

• Tempo de conhecer; • Escolha consciente; • Prazer em ter alguém ao lado; • Crescimento e compromisso.

“ficar”

• Curiosidade e ansiedade; • Escolha aleatória; • Autoafirmação; • Atração momentânea sem compromisso.

Mas vamos analisar mais detalhadamente o que é namoro!

• Tempo de conhecer. O período de namoro é um tempo de conhecimento mútuo. Geralmente os dois têm grande prazer em estar juntos, conversar, passear e conviver. Em todas essas atividades eles estão se conhecendo. Também é tempo em que os sonhos são compartilhados, e também de convivência entre as famílias dos dois. Neste período os dois podem buscar informações um sobre o outro a fim de saber quem de fato é a pessoa com quem estão convivendo, a fim de prosseguirem com segurança no namoro. Enfim, é tempo de conhecimento, convivência e ajustes para saberem se de fato gostariam de assumir um compromisso mais sério um com o outro.

• Escolha consciente. Namorar tem a ver com escolha. É ser seletivo, pois dentre várias opções você escolhe uma pessoa. É claro que o adolescente não vai entrar num relacionamento de namoro pensando logo em se casar, isso é loucura! Contudo, ao iniciar um namoro você deve pensar: no futuro, existiria alguma possibilidade de eu me casar com essa pessoa? Pense bem, se a resposta for positiva, você está encarando bem esse relacionamento, mas se a resposta for negativa ou do tipo “de jeito nenhum”, é óbvio que o seu namoro é somente um passatempo.

147


• Prazer em ter alguém ao lado. Outra coisa que o namoro proporciona é o companheirismo. É ter alguém para estar junto não só nos momentos alegres, mas também nos momentos difíceis da vida. E o prazer de ter alguém ao lado para compartilhar nos ajuda a ser mais felizes.

Compromisso. Aqui está um dos pontos que trazem segurança: apesar de saber que o namoro pode acabar, existe um compromisso nesse relacionamento. Esse compromisso é de fidelidade e de dedicação um ao outro, e também de tentar descobrir o que é melhor para os dois. Agora, e quanto ao “ficar”? O que caracteriza esse relacionamento?

• Curiosidade e ansiedade. Um dos aspectos marcantes da adolescência é o desejo de descobrir novas sensações; esse misto de curiosidade e ansiedade é muitas vezes a principal motivação para o adolescente “ficar”. Muitas vezes rotulamos as pessoas que não estão namorando ou “ficando” como aquelas que “sobraram”, pois existe uma cobrança social para que haja envolvimento emocional entre os adolescentes. E, por se sentir cobrado, muitas vezes o adolescente se vê obrigado a contar “vantagens sentimentais” para satisfazer suas carências e as expectativas alheias. Esta ansiedade leva a relacionamentos rápidos e sem o menor cuidado.

• Escolha aleatória. O importante para o adolescente que “fica” não é a pessoa, mas as sensações que ele vai experimentar, por isso “qualquer um serve”.

• Autoafirmação. Como o adolescente se preocupa muito com a opinião do outro, ele acha que precisa mostrar que é igual aos demais “fazendo o que todo mundo faz”. Mais uma vez, ele não está preocupado com o outro, mas sim em mostrar aos demais que ele também é capaz das mesmas façanhas que os demais. Isso é egoísmo e indiferença como os sentimentos das pessoas envolvidas.

• Atração momentânea, sem compromisso. Por ser “momentânea” já demonstra que é uma relação sem compromisso. Não existe nesse tipo de relacionamento a possibilidade de crescimento e ajustes. Tudo ocorre em nome dos “meus interesses”. As consequências não são avaliadas, pois o importante é o momento.

148


Algumas expressões populares definem bem o relacionamento de “ficar”: “o que cair na rede é peixe” ou “o negócio é beijinho, beijinho, tchau, tchau”. A relação é apenas por alguns momentos, pois logo depois a pessoa será descartada.

FLASHBACK FICAR: SIM OU NÃO? Em seu livro “Ficar”: sim ou não? Mauro Clarck afirma: “Talvez o jovem pense: ‘pode ser vazio, mas se é gostoso vale a pena’. Não é bem assim. A vida não é feita de momentos isolados. As consequências das nossas ações pesam muito e é no mínimo prudente levá-las em consideração.” Mauro Clark então nos leva a refletir sobre o ensino bíblico do verdadeiro amor:

“Quem ama é paciente

e bondoso. Quem ama não é ciumento, nem orgulhoso, nem vaidoso. Quem ama não é grosseiro nem egoísta; não fica irritado, nem guarda mágoas. Quem ama não fica alegre quando alguém faz uma coisa errada, mas se alegra quando alguém faz o que é certo. Quem ama nunca desiste, porém suporta tudo com fé, esperança e paciência.” (1Coríntios 13.4-7 - NTLH)

149


O que o amor é e faz? Tem comparação ao “ficar”? O amor está envolvido no “ficar”? E no namoro? Qual dos dois atos (“ficar” ou namoro) tem mais a ver com o amor? Esse texto bíblico mostra como Deus vê o amor. O verdadeiro amor é aquele que não tem ciúmes, que não se alegra com as desgraças dos outros, mas fica feliz quando o outro conquista algo, que tudo espera, que tudo crê, que nunca desiste... No “ficar” dá para sentir tudo isso? Pense bem... O final de semana está chegando... Como você agirá? (CLARK, Mauro. “Ficar”: sim ou não? São Paulo: Candeia, 1997, p. 29)

CHECKLIST PARA A VIDA A nossa motivação para se relacionar com o outro não deve ser a autossatisfação, mas o desejo de satisfazer e ser bênção na vida do outro. Deus não nos chamou para uma vida de busca ao prazer a qualquer preço, mas a uma vida de cuidado e zelo uns pelos outros. Sexo não é “brinquedo”! A troca de carícias no “ficar” é inconsequente. O resultado pode surpreender você. Não se relacione com as pessoas como se elas fossem “descartáveis”. Pessoas são criadas à imagem e semelhança de Deus, portanto, muito preciosas.

MÃO NA MASSA COMPARTILHE 1

Faça uma pesquisa de opinião entre os colegas da sua classe sobre o tema “namorar ou ficar”. Você pode fazer algumas perguntas, tais como:

• Você já “ficou” com alguém? Quais os seus sentimentos depois disso?

• Qual a diferença entre namorar e “ficar”? • Seus pais sabem que você “fica”? O que dizem sobre isso? • Em sua opinião, o jovem cristão deve ficar? Por quê? 150


2

Após ouvir as respostas, faça um texto resumindo as ideias principais da sua turma sobre o assunto.

Curta 3

Convide alguns colegas da sua classe e faça um vídeo de entrevistas sobre este tema. Vocês podem entrevistar outros alunos do colégio e depois apresentar o vídeo para a sua classe. Curta os dois vídeos abaixo que podem servir de inspiração para vocês. Vídeos disponíveis em: http://youtu.be/wvn6hFYrEgg http://youtu.be/wtq4Eu6TAho último acesso em: 20/7/2012

4

É claro que na maioria das vezes o “ficar” envolve carícias sexuais mais íntimas. E em relação a esta questão devemos conhecer a vontade de Deus para os adolescentes. Descubra alguns princípios relacionados à intimidade sexual na Bíblia. Reflita sobre os textos bíblicos e extraia alguns princípios deles.

ROMANOS 12.1,2 “Portanto, meus irmãos, por causa da grande misericórdia divina, peço que vocês se ofereçam completamente a Deus como um sacrifício vivo, dedicado ao seu serviço e agradável a ele. Esta é a verdadeira adoração que vocês devem oferecer a Deus. Não vivam como vivem as pessoas deste mundo, mas deixem que Deus os transforme por meio de uma completa mudança da mente de vocês. Assim vocês conhecerão a vontade de Deus, isto é, aquilo que é bom, perfeito e agradável a ele.” (NTLH)

151


1 CORÍNTIOS 6.18-20 “Fujam da imoralidade sexual! Qualquer outro pecado que alguém comete não afeta o corpo, mas a pessoa que comete imoralidade sexual peca contra o seu próprio corpo. Será que vocês não sabem que o corpo de vocês é o templo do Espírito Santo, que vive em vocês e lhes foi dado por Deus? Vocês não pertencem a vocês mesmos, mas a Deus, pois ele os comprou e pagou o preço. Portanto, usem o seu corpo para a glória dele.” (NTLH)

1 TESSALONICENSES 4.3-8 “O que Deus quer de vocês é isto: que sejam completamente dedicados a ele e que fiquem livres da imoralidade. Que cada um saiba viver com a sua esposa de um modo que agrade a Deus, com todo o respeito e não com paixões sexuais baixas, como fazem os incrédulos, que não conhecem a Deus. Nesse assunto, que ninguém prejudique o seu irmão, nem desrespeite os seus direitos! Pois, como nós já lhes dissemos e avisamos, o Senhor castigará duramente os que fazem essas coisas. Deus não nos chamou para vivermos na imoralidade, mas para sermos completamente dedicados a ele. Portanto, quem rejeita esse ensinamento não está rejeitando um ser humano, mas a Deus, que dá a vocês o seu Espírito Santo.” (NTLH)

5

Quais ideias do texto abaixo podem ser relacionadas ao “ficar” e ao namorar?

1 Coríntios 13.3-7 “Quem ama não é grosseiro nem egoísta; não fica irritado, nem guarda mágoas. Quem ama não fica alegre quando alguém faz uma coisa errada, mas se alegra quando alguém faz o que é certo. Quem ama nunca desiste, porém suporta tudo com fé, esperança e paciência.” (NTLH)

152


6

Tendo em mente o que você acabou de estudar, pense nas situações expostas abaixo, imagine qual seria a sua reação e escreva o desfecho.

O que você faria se...

• Ficasse sabendo que está tudo arranjado para que você “fique” com uma pessoa bem atraente durante uma festa.

• Todos os seus amigos (ou amigas) mais chegados já “ficaram” e só você ainda não “ficou”.

• Seus pais impusessem uma idade para começar a namorar, apesar de você não concordar.

curta 7 O Renato Russo juntou dois lindos poemas de amor e fez uma música linda: “Monte Castelo”. Curta esta canção e aprenda sobre o verdadeiro amor. Disponível em:

http://youtu.be/AKqLU7aMU7M último acesso em: 20/7/2012

Aprenda.com Aprenda com Paulo: “Amem uns aos outros com o amor de irmãos em Cristo e se esforcem para tratar uns aos outros com respeito.” (Romanos 12.10 – NTLH)

153


Unidade

5

Chegando perto de Deus. 16 - Bom apetite!

A prática da leitura bíblica (nível 3).

17 - Ingredientes indispensáveis

A prática da oração (nível 3).

18 - Humildade? Fala sério!

154

A prática da humildade.


19 - A esperança é a última que morre

A prática da espera.

20 - Além do elogio

A prática do encorajamento.

155


Capítulo 16 B O M APETITE! A prática da leitura bíblica (nível 3)

aquecimento Você sabe como funciona o processo de digestão em nosso organismo? Aprenda um pouco mais sobre isto. PROCESSO DIGESTIVO Primeiro você mastiga até triturar com os dentes a comida, depois engole aquela massa que vai descendo pelo estômago garganta abaixo, até chegar ao esôfago, que então a empurra para o estômago. Este “mexe e remexe” até transformar a comida em líquido. O estômago também produz os sucos digestivos que ajudam a digerir a comida, e ainda produz o ácido clorídrico que faz outra substância, a pepsina, agir e acelerar a digestão das proteínas que estão nos alimentos e são muito importantes para a saúde do nosso organismo.

Texto adaptado. Disponível em: http://www.canalkids.com.br/saude/corpo/esofago.htm último acesso em: 16/7/2012

156


NEURÔNIOS EM AÇÃO Não! Esta não é uma aula de Ciências ou Biologia, mas vamos relembrar o processo de digestão para compreender melhor esta lição. E o que tem isso a ver com a disciplina de Ensino religioso? Assim como o nosso corpo precisa de alimento para se fortalecer, o nosso espírito precisa do alimento espiritual para crescer e se fortalecer no conhecimento de Deus. Onde podemos encontrar esse alimento espiritual? Vamos aprender um pouco mais sobre isto?

Flashback Certa vez, Jesus estava conversando com os seus discípulos sobre como no passado o povo de Israel havia sido alimentado pelo Senhor no deserto. Eles caminharam durante 40 anos pelo deserto antes de chegar à terra prometida, e durante todos aqueles anos nada lhes faltou, pois o cuidado do Senhor os sustentou. E na conversa Jesus lhes disse: “Os nossos antepassados comeram o maná no deserto, como dizem as Escrituras Sagradas: ‘Do céu ele deu pão para eles comerem’. Jesus disse: – Eu afirmo a vocês que isto é verdade: não foi Moisés quem deu a vocês o pão do céu, pois quem dá o verdadeiro pão do céu é o meu Pai. Porque o pão que Deus dá é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo. – Queremos que o senhor nos dê sempre desse pão! – pediram eles. Jesus respondeu: – Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim nunca mais terá fome, e quem crê em mim nunca mais terá sede.” (João 6.31-35 – NTLH) O que Jesus estava dizendo é que assim como o pão sacia a nossa fome, ele, o Filho de Deus, é aquele que nos dá plena satisfação e sustento para as nossas vidas. Ter o espírito alimentado é ter fé em Cristo e a convicção de que com ele “nada nos faltará”. Jesus também nos ensinou que a Palavra de Deus é o alimento para a nossa alma. “Jesus respondeu: – As Escrituras Sagradas afirmam: ‘O ser humano não vive só de pão, mas vive de tudo o que Deus diz’.” (Mateus 4.4 – NTLH) Jesus falou essas palavras quando estava no deserto sendo tentado pelo diabo. Vale a pena lembrar que Jesus disse essas palavras quando estava com muita fome, pois jejuara durante 40 dias. Com essas palavras Jesus estava mostrando que mesmo que o seu corpo estivesse faminto o espírito não estava, pois estava bem “alimentado” das palavras que vinham da boca de Deus.

157


Não há escapatória. O nosso corpo necessita de alimento e nosso espírito também. Mas como podemos alimentar o espírito? Vamos aprender sobre o processo de ingestão e digestão da Palavra de Deus? O processo de ingestão é simplesmente colocar dentro de você a Palavra de Deus. E podemos “ingerir” a Palavra de Deus por meio da leitura da Bíblia. Mas como fazer essa leitura bíblica de modo que a “refeição seja farta” e sejamos bem alimentados? Observe as dicas:

Primeiro passo: Escolha um horário específico e apropriado Algumas pessoas escolhem levantar um pouco mais cedo e outras escolhem o final do dia antes de dormir. Mas cuidado, se optar por ler a Bíblia antes de dormir, poderá estar com tanto sono que não terá a atenção para reter os ensinamentos. Segundo passo: Escolha um trecho bíblico apropriado É possível que encontremos pessoas que fazem da sua leitura bíblica um verdadeiro biscoito da sorte. Você já viu aqueles biscoitos que têm um papelzinho com uma mensagem dentro? Pois é, existem aqueles que abrem a Bíblia aleatoriamente e leem algo que geralmente soa como uma resposta ao que estão procurando. Isso está mais para horóscopo do que para meditação bíblica. Então, tenha uma sequência para ler um pouco a cada

158


dia. Escolha um livro. Quer uma dica? Leia o evangelho de João ou Lucas. Quer outra? A primeira carta de João e a carta aos Filipenses. E mais uma? Inicie pelo livro de Gênesis e vá acompanhando a história e a luta do povo hebreu. Terceiro passo: Tenha um momento de oração antes Peça ajuda e orientação de Deus. Ele quer acompanhá-lo nessa caminhada. Quarto passo: Comece a personalizar o texto que você leu Experimente ler alguns comandos que recebemos de Deus e relê-los, colocando-os na primeira pessoa do singular. Veja os exemplos:

• Texto 1 – “Quando estamos na presença de Deus, temos coragem por causa do seguinte: se pedimos

alguma coisa de acordo com a sua vontade, temos a certeza de que ele nos ouve.” (1João 5.14 - NTLH)

Personalização – “Quando estou na presença de Deus, tenho coragem por causa do seguinte: se peço alguma coisa de acordo com a sua vontade, tenho a certeza de que ele me ouve.”

• Texto 2 – “Vocês são meus amigos se fazem o que eu mando.” (João 15.14 – NTLH) Personalização – “Eu sou amigo de Deus, se faço o que ele manda.” Quinto passo: Prepare um plano estratégico. Faça mais do que ler e reler. Pense em como e quando colocará em prática o que aprendeu. Se for algo que você acha muito difícil, pense que pode começar aos poucos. Pensando assim está demonstrando ser um bom estrategista. Sexto passo: Comprometa-se com Deus, pedindo que ele transforme a sua vida. Assim como os alimentos são transformados dentro do nosso corpo, a nossa mente, os nossos conceitos e comportamentos precisam mudar. Pratique a Palavra de Deus para que sua vida seja transformada.

159


No processo de ingestão, devemos escolher o que iremos ingerir. No caso específico da nossa lição, a escolha (e a melhor!) é a Palavra de Deus. No processo de digestão, uma verdadeira revolução começará dentro de nós. Se você quer começar a se “alimentar bem” aconselhamos que faça um “diário de crescimento com Deus”. Anote suas descobertas, reflexões, dúvidas e alvos. Anote também nos cantos da sua Bíblia alguma observação importante ou algum desafio que você identificou. Outra sugestão é colorir alguns versículos da Bíblia com determinadas cores. Por exemplo: colorir em amarelo todos os versículos em Provérbios que tratam do bom uso da Bíblia. Faça a sua legenda. Quer participar desse banquete? Você é convidado pelo “dono da casa”, ou melhor, pelo “dono do universo”. Siga as dicas que recebeu hoje e... bom apetite!

CHECKLIST PARA A VIDA Jesus Cristo é o pão eterno que alimenta a nossa fome espiritual. Você já se alimentou desse pão? Entregue-se a ele de todo o coração! Sem alimento seu corpo enfraquece, sem a Palavra de Deus seu espírito também não fortalece. Leia a Bíblia todos os dias, ainda que seja apenas um versículo. Mas, não se esqueça de refletir sobre o que leu durante todo o dia. Não adianta conhecer a Palavra de Deus e não praticá-la. Compartilhe o que você tem aprendido da Palavra de Deus, isso pode ser de grande ajuda para alguém.

mão na massa PRATIQUE 1

Reveja as seis dicas que recebeu sobre o processo de ingestão e digestão da Palavra de Deus. Em seguida, escolha um dos textos a seguir e aplique cada passo ao texto que você leu.

João 15.5-10 – Jesus disse: ”– Eu sou a videira, e vocês são os ramos. Quem está unido comigo e eu com ele, esse dá muito fruto porque sem mim vocês não podem fazer nada. Quem não ficar unido comigo será jogado fora e secará; será como os ramos secos que são juntados e jogados no fogo, onde são queimados. Se ficarem unidos comigo e as minhas palavras

160


continuarem em vocês, receberão tudo o que pedirem. E a natureza gloriosa do meu Pai se revela quando vocês produzem muitos frutos e assim mostram que são meus discípulos. Assim como o meu Pai me ama, eu amo vocês; portanto, continuem unidos comigo por meio do meu amor por vocês. Se obedecerem os meus mandamentos, continuarei amando vocês, assim como obedeço os mandamentos do meu Pai e ele continua a me amar”. Filipenses 4.4-9 – “Tenham sempre alegria, unidos com o Senhor! Repito: tenham alegria! Sejam amáveis com todos. O Senhor virá logo. Não se preocupem com nada, mas em todas as orações peçam a Deus o que vocês precisam e orem sempre com o coração agradecido. E a paz de Deus, que ninguém consegue entender, guardará o coração e a mente de vocês, pois vocês estão unidos com Cristo Jesus. Por último, meus irmãos, encham a mente de vocês com tudo o que é bom e merece elogios, isto é, tudo o que é verdadeiro, digno, correto, puro, agradável e decente. Ponham em prática o que vocês receberam e aprenderam de mim, tanto com as minhas palavras como com as minhas ações. E o Deus que nos dá a paz estará com vocês.” 1 João 1.5-10 – “A mensagem que Cristo nos deu e que anunciamos a vocês é esta: Deus é luz, e não há nele nenhuma escuridão. Portanto, se dizemos que estamos unidos com Deus e ao mesmo tempo vivemos na escuridão, então estamos mentindo com palavras e ações. Porém, se vivemos na luz, como Deus está na luz, então estamos unidos uns com os outros, e o sangue de Jesus, o seu Filho, nos limpa de todo pecado.Se dizemos que não temos pecados, estamos nos enganando, e não há verdade em nós. Mas, se confessarmos os nossos pecados a Deus, ele cumprirá a sua promessa e fará o que é correto: perdoará os nossos pecados e nos limpará de toda a maldade. Se dizemos que não temos cometido pecados, fazemos de Deus um mentiroso, e a sua mensagem não está em nós.” EXERCÍCIO PRÁTICO (Siga as orientações do capítulo)

• Primeiro passo: Escolha um horário específico e apropriado. Hora:

Local:

• Segundo passo: Escolha um trecho bíblico apropriado. Texto escolhido:

• terceiro passo: Tenha um momento de oração.

161


• escreva sua oração:

• Quarto passo: Personalize o texto que você leu.

• Quinto passo: Prepare um plano estratégico

162


• Sexto passo: Comprometa-se com deus Escreva o seu compromisso:

PESQUISE 2

Consulte as referências abaixo e descubra o que um estudo sério da Palavra de Deus pode oferecer a você.

Josué 1.8

Salmo 119.9

Salmo 119.50

Salmo 119.105

2 Timóteo 3.15

curta 3

Após curtir a história a seguir, escreva um texto sobre a Bíblia com o tema a seguir.

163


UMA PIADA SÉRIA! Um homem que pertencia a uma tribo de canibais converteu-se. Um dia, quando ele estava assentado perto de um grande caldeirão lendo a sua Bíblia, um antropólogo que viu a cena lhe perguntou: – O que você está fazendo? O nativo respondeu: - Estou lendo a Bíblia. Então o antropólogo zombou dele e disse: – Você não sabia que os homens modernos e civilizados não acreditam mais neste livro? Além de ultrapassado narra muitas mentiras. Então o canibal mediu-o de alto a baixo e pacientemente respondeu: – Senhor, dê graças a Deus, porque se não fosse por causa deste livro, há muito o senhor já estaria neste caldeirão!

eu amo a palavra de deus

aprenda.com Aprenda com o salmista: “Todas as tuas palavras são verdadeiras; os teus mandamentos são justos e duram para sempre.” (Salmo 119.160 – NTLH)

164


Capítulo 17 ING REDIENTES INDI S PEN SaVEI S A prática da oração (nível 3)

aquecimento Imagine a situação: você resolve fazer um bolo, mas de repente se dá conta de que está faltando a farinha de trigo. Você tenta improvisar, mas depois percebe que não tem fermento. Ops!, o bolo vai ficar “magrinho”, mas não tem problema, você continua firme até que descobre que não tem ovos e o gás acabou. Resultado: bem... o bolo fica para outro dia!

FLASHBACK Assim como em uma receita de bolo há alguns ingredientes indispensáveis, também há alguns elementos essenciais à nossa oração. Antes, porém, de falar sobre os elementos essenciais da oração, precisamos nos lembrar do motivo principal pelo qual devemos orar. Aprendemos em nossa lição anterior sobre a importância da leitura e da aplicação da Palavra de Deus para o nosso crescimento espiritual. Assim também é com a oração. Por meio dela crescemos em nosso relacionamento com Deus. Por meio da Palavra, Deus fala conosco e pela oração nós falamos com ele, e assim nossa amizade e intimidade com Deus vão crescendo. Como, então, deve ser a nossa oração? Há duas orientações de Jesus que são muito importantes para a nossa vida de oração.

165


DEVEMOS ORAR SEMPRE EM NOME DE JESUS Veja o que o próprio Jesus disse:

“Tudo o que vocês pedirem em MEU NOME eu farei, a fim de que o Filho revele a natureza gloriosa

do Pai. Eu farei qualquer coisa que vocês me pedirem em MEU NOME.” (João 14.13,14 – NTLH) Por que devemos orar em nome de Jesus? Lembra que aprendemos que ele é o único Mediador entre nós e Deus. Por causa da sua morte na cruz podemos ter os nossos pecados perdoados e assim somos aceitos na presença de Deus. Isto significa que não temos nada em nós mesmos que nos habilita a estar na presença de Deus ou receber algo dele, mas é somente pelos méritos de Cristo que somos atendidos. Quando oramos em nome dele, estamos reconhecendo diante de Deus a nossa total dependência de Cristo.

DEUS DEVEMOS ORAR DE MANEIRA SINCERA E ESPONTÂNEA “Quando vocês orarem, não sejam como os hipócritas. Eles gostam de orar de pé nas sinagogas e nas esquinas das ruas para serem vistos pelos outros. Eu afirmo a vocês que isto é verdade: eles já receberam a sua recompensa. Mas você, quando orar, vá para o seu quarto, feche a porta e ore ao seu Pai, que não pode ser visto. E o seu Pai, que vê o que você faz em segredo, lhe dará a recompensa. Nas suas orações não fiquem repetindo o que vocês já disseram, como fazem os pagãos. Eles pensam que Deus os ouvirá porque fazem orações compridas.” (Mateus 6.5-7 – NTLH) A oração é uma conversa com Deus e ela deve ser sincera. Jesus repreendeu muito os fariseus, pois apesar de serem muito religiosos eles não eram sinceros. Faziam as suas orações mais para serem vistos pelas pessoas do que para se relacionar com Deus. E o que realmente quer de nós é um coração completamente sincero na presença dele. Outra questão que Jesus combateu foram as orações repetitivas e sem sentido. Orar não é recitar “mantras”, mas falar com o Senhor Deus do universo, que se faz presente e nos ouve por meio de Cristo. Por isso as orações devem ser espontâneas, feitas de coração para coração.

166


INGREDIENTES ESSENCIAiS DA ORAÇÃO Para muitas pessoas, orar significa apenas pedir algo a Deus, porém, a oração vai além disso. O que acharia de um amigo que só se aproximasse de você para lhe pedir favores? Isso seria muito chato, não é verdade? Por isso, você vai conhecer outros elementos importantes para a oração, a fim de que o seu relacionamento com Deus se aprofunde: Louvor e ações de graças É quando você elogia e agradece a Deus pelo o que ele faz (ou fez) por nós e por outras pessoas. Podemos ser gratos pelas coisas que recebemos todos os dias e passam despercebidas. Quando oramos, podemos elogiar a Deus demonstrando a nossa gratidão. Ele espera isso de nós. Veja o que nos ensina o salmista!

“Que todo o meu ser louve o SENHOR, e que eu não esqueça nenhuma das suas bênçãos.”

(Salmo 103.2 – NTLH) Adoração Adorar é reconhecer o que Deus é. Este é um momento na oração em que você fala para Deus quanto o admira pelo que ele é. Adora o Deus justo, santo, onipotente, onipresente, soberano, misericordioso, etc. Confissão O momento da confissão é aquele em que você se abre e conta a Deus suas fraquezas, erros e fracassos, assumindo sua culpa e pedindo perdão. Nesse momento, você precisa de atenção e concentração, pois não adianta simplesmente pedir perdão por tudo de errado que fez, mas também precisa lembrar de que deve se arrepender. Ele está pronto para nos perdoar quando reconhecemos o nosso erro e lhe suplicamos o perdão. Davi sabia disso, por isso falou: “Enquanto não confessei o meu pecado, eu me cansava, chorando o dia inteiro. De dia e de noite, tu me castigaste, ó Deus, e as minhas forças se acabaram como o sereno que seca no calor do verão. Então eu te confessei o meu pecado e não escondi a minha maldade. Resolvi confessar tudo a ti, e tu perdoaste todos os meus pecados.” (Salmo 32.3-5 – NTLH) Desabafo Você sabia que a oração pode ser um momento de desabafo na presença de Deus? Neste momento, você pode desabafar com Deus e abrir o seu coração, colocando para fora o que o está afligindo, ou tirando seu sono e tranquilidade.

167


Deus se interessa por todos os problemas que você tem, não importa o tamanho deles. Você se sente angustiado por problemas de saúde na família e acha que são de mais para você? Fica chateado com suas espinhas? Sente-se inferior aos outros? Deus quer ouvir suas reclamações e chateações. Lembre-se de que nada do que você faz pode surpreender a Deus e ele entende muito bem os nossos desabafos. “Confie sempre em Deus, meu povo! Abram o coração para Deus, pois ele é o nosso refúgio.” (Salmo 62.8 – NTLH) Intercessão Esta é a parte da oração em que você fala com Deus a respeito dos outros, lembrando dos problemas e aflições das pessoas próximas ou distantes de você. Deus espera que nos preocupemos com as outras pessoas e confiemos que ele sabe o que é melhor para elas. E mais, podemos interceder não só pelos nossos colegas ou pessoas com quem simpatizamos, mas também por pessoas de quem não gostamos e das quais queremos distância. Isso é impossível? Não. É difícil, mas podemos fazê-lo. A Bíblia nos ensina assim: “Mas eu [Jesus] lhes digo: amem os seus inimigos e orem pelos que perseguem vocês.” (Mateus 5.44 – NTLH) “... orai uns pelos outros.” (Tiago 5.16 – RA). Súplica É quando você conversa com Deus e expõe as suas necessidades, seus problemas na escola, em casa e apresenta suas dificuldades pedindo ajuda e solução. Deus tem prazer em nos responder, mas lembre-se de que nem sempre será do jeito que você quer e nem no tempo que você espera. Algumas dicas para que você peça direito:

• Tome cuidado com a sua tendência egoísta e consumista. (Tiago 4.3); • Saiba pedir coisas que vão além de bens materiais. Peça mais paciência, força de vontade, humildade, equilíbrio, entusiasmo, etc. Esses valores são eternos!

CHECKLIST PARA A VIDA A oração é um dos maiores privilégios do cristão. Já parou para pensar que quando você ora está se dirigindo ao Rei dos reis, Senhor dos senhores e Criador do Universo? Isso não é pouco! Usufrua desse privilégio! Ao orar, lembre-se principalmente de agradecer ao Senhor por tudo que ele tem lhe dado: salvação, família, amigos, alimentação, saúde, escola, e tantas outras bênçãos.

168


Confesse seus pecados a Deus! A maior bênção de nossas vidas é viver em paz com Deus por meio de uma consciência limpa. Conte todos os seus problemas para Deus, por meio da oração. Lembre-se: ele é o amigo de todas as horas e que nunca o abandonará.

Mão na massa Reflita 1

Para recordar as coisas importantes que você aprendeu neste capítulo tente definir com suas próprias palavras os termos:

• Oração:

• Adoração:

• Ação de graças:

• Confissão:

• Intercessão:

• Súplica:

169


PRATIQUE 2

Gaste um tempo agora fazendo um exercício prático sobre a oração. PRÁTICA DA ORAÇÃO

• Motivos de adoração:

• Motivos de ações de graça:

• Pecados a confessar:

• Intercessão:

• Súplicas:

compartilhe 3

170

Você tem uma experiência especial de oração que gostaria de relatar? Escreva aqui!


Convide um de seus colegas de classe para orar com você. Use o espaço abaixo para listar os seus pedidos e os de seu colega.

4

PROJETO ESPECIAL Amigo de oração – Faça um tipo de amigo secreto com seus colegas de classe. Cada um terá a responsabilidade de orar pelo colega que tirou no sorteio. Estabeleça com seu professor o tempo de intercessão.

5

CURTA 6

Após fazer a oração que Jesus ensinou, curta a música disponível em: http://youtu.be/j0IlssEZPiw

último acesso em: 17/4/2012

APRENDA.COM A ORAÇÃO QUE JESUS ENSINOU “Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; venha o teu reino; faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu; o pão nosso de cada dia dá-nos hoje; e perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós temos perdoado aos nossos devedores; e não nos deixes cair em tentação; mas livra-nos do mal, pois teu é o reino, o poder e a glória para sempre. Amém.”

171


Capítulo 18 H UM I L DADE? FAL A SÉ RIO! A prática da humildade

aquecimento Você já ouviu falar das “sandálias da humildade”? Algum tempo atrás um programa de humor da televisão apresentava um quadro cômico que se chamava “sandálias da humildade”. Esse quadro consistia em oferecer um “prêmio” ou a “sandália da humildade” a uma “celebridade” que era considerada arrogante ou orgulhosa. Isto virava uma piada. Alguns artistas, ou pessoas famosas, que receberam o tal “prêmio” se sentiram muito ofendidos e até queriam processar os autores do programa. O que era aparentemente uma piada, ou brincadeira, tornava-se sério, pois a pessoa escolhida era exposta diante de todos como sendo vaidosa, e isso a deixava humilhada. No entanto, algumas pessoas são tão arrogantes que muitas vezes nos sentimos tentados a oferecer-lhes as “sandálias da humildade” para ver se elas “se tocam”, não é verdade? A quem você daria essas sandálias? Cuidado! Talvez você mesmo precise calçá-las. Será que apenas algumas pessoas precisam calçar essas sandálias, ou na realidade todos nós precisamos? Vamos descobrir isso por meio desta lição.

172


NEURÔNIOS EM AÇÃO Quando você ouve a palavra humilde, quais palavras ou imagens vêm à sua cabeça? Será que conhecemos o real significado dessa palavra? Talvez a melhor maneira de descobrir o sentido da palavra “humildade” seja buscando o significado daquilo que é o contrário dela. Por exemplo, vamos definir o que significa: 1. Arrogância – Conforme o dicionário arrogância é “atitude altaneira, altivez, orgulho, insolência”. Sinônimo de arrogância: altivez, empáfia e presunção. 2. Orgulho – Elevado conceito que alguém faz de si próprio. Amor próprio exagerado. Sinônimo de orgulho: brio, altivez, soberba, ufania. E o significado de humilde? Conforme o dicionário: submisso, modesto, pobre. Ou humilde é aquele que tem ou aparenta humildade, que se diminui voluntariamente. Que denota respeito, deferência. Sinônimos de humilde: discreto, modesto, recatado, simples. Após essas importantes definições algo fica bem claro: a humildade é uma virtude que é pouco aparente, não tão simples de demonstrar como outras, tais como a bondade, a justiça, a honestidade. No entanto, ela é uma virtude extremamente valorizada por Deus como sabia Davi, que ao confessar o seu pecado reconheceu: “Ó Deus, o meu sacrifício é um espírito humilde; tu não rejeitarás um coração humilde e arrependido.” (Salmo 51.17) Esse é o tema central desta lição. Aqui, você será desafiado a viver dessa maneira e, ainda, será incentivado a conscientizar outras pessoas sobre o valor da verdadeira humildade.

FLASHBACK

Quando estudamos a Palavra de Deus duas coisas ficam claras:

1- O QUE NÃO É HUMILDADE

• A negação dos seus talentos e habilidades; • A rejeição de prêmios ou elogios; • A autodesqualificação; • A renúncia da sabedoria, inteligência ou experiência; • A inatividade – ficar “paradão” para ver o que acontece. 173


Algumas pessoas chegam a confundir timidez com humildade, mas não tem nada a ver uma coisa com a outra. O contrário de humildade é a soberba. E é notório o estrago que ela pode fazer; até em jogos esportivos ela é observada, quando, por exemplo, o comentarista diz que determinado jogador entrou no gramado de “salto alto”. A soberba tem sido responsável por muitas derrotas, não só nos esportes, mas também na vida das pessoas. Veja o que o sábio rei Salomão escreveu sobre isso: “O orgulho leva a pessoa à destruição, e a vaidade faz cair na desgraça.” (Provérbios 16.18 – NTLH) “O orgulhoso acaba sendo humilhado, mas quem é humilde será respeitado.” (Provérbios 29.23 – NTLH) O pai do rei Salomão, o rei Davi, também escreveu sobre a soberba. Ele fez um pedido a Deus: “Também da soberba guarda o teu servo, que ela não me domine; então serei irrepreensível, e ficarei livre de grande transgressão.” (Salmo 19.13 – RA) 2- O QUE É HUMILDADE

• Dependência de Deus e também das pessoas que contribuem para sua formação; • Aceitação de prêmios e elogios reconhecendo que vem de Deus a capacidade para recebê-los; • Saber que somos capazes de desenvolver, com êxito, determinadas tarefas, pois fomos preparados e auxiliados para isso por Deus e pelas pessoas que ele colocou em nossas vidas para nos ensinar;

• Capacidade de associar sabedoria, inteligência e experiência que adquirimos com o auxílio de Deus, de nossos responsáveis e dos amigos;

• Agir, produzir e ser útil para as pessoas. 174


Enfim, a humildade é uma virtude interna que se manifesta por meio de ações bondosas, discretas e simples. Certa vez, Jesus deu uma grande lição de humildade aos seus discípulos. Eles começaram a discutir entre eles quem seria o maior no reino de Deus, então Jesus lhes disse: “Sabeis que os governadores dos povos os dominam e que os maiorais exercem autoridade sobre eles. Não é assim entre vós; pelo contrário, quem quiser tornar-se grande entre vós, será esse o que vos sirva; e quem quiser ser o primeiro entre vós será vosso servo; tal como o Filho do Homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos.” (Mateus 20.25-28 – RA) Outra questão importante a ser considerada quando aprendemos sobre a humildade é a dos elogios. Podemos receber os elogios verdadeiros sem constrangimentos? O que nos ensina a Bíblia sobre isso? Ela nos ensina que os elogios servem para nos testar. “Como o crisol (vaso de fundir metais) prova a prata, e o forno, o ouro, assim, o homem é provado pelos louvores que recebe.” (Provérbios 27.21 – RA) Se os elogios forem recebidos como reconhecimento daquilo que Deus nos dá, podemos recebê-los sem nos sentir vaidosos. Quando alguém recebe um elogio publicamente o seu caráter está sendo testado quanto à capacidade de resistir ao orgulho e à soberba. É muito fácil nos tornarmos orgulhosos se somos constantemente elogiados, pois podemos achar que somos o máximo e não dependemos de ninguém. Por isso os elogios testam a nossa humildade. Vale a pena ler outros provérbios bíblicos que nos ensinam sobre os elogios: “Assim como mel demais não faz bem, também não é bom andar procurando elogios.” (Provérbios 25.27 – NTLH) “Ninguém elogie a si mesmo; se houver elogios, que venham dos outros.” (Provérbios 27.2 – NTLH) Devemos nos lembrar que o mundo valoriza o que é exterior. Julga as pessoas, pelas roupas que vestem, aparência corporal, dinheiro, posição social, etc. Mas para Deus o que tem valor é um espírito humilde e manso, que acima de tudo está sempre disposto a aprender e mudar. Isto é a verdadeira humildade. E para os humildes Jesus prometeu: “Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus.” (Mateus 5.3 – RA)

175


CHECKLIST PARA A VIDA Teste a sua humildade: Você sabe ouvir? Reconhece os seus erros? Volta atrás e se arrepende do erro? Pede desculpas? Sabe perdoar? Sabe obedecer? Não vive brigando pelos seus direitos? Não se ressente quando outros recebem a glória?

mão na massa REFLITA 1

Leia com atenção a frase que o apóstolo Paulo não teve receio de escrever: “Pela graça de Deus, sou o que sou.” (1Corintios 15.10)

• Produza um pequeno texto falando de si mesmo. Quais são as suas características mais marcantes? Que atitudes você tem que o tornam especial? Quais os seus defeitos e o que precisa fazer para superá-los? SOU ASSIM...

176


Às vezes outra pessoa não nos vê da mesma maneira que nós nos vemos. Peça a um(a) amigo(a) que você confia para dizer como ele(a) o vê. Resuma abaixo o que ele(a) disse:

2

COMO VOCÊ ME VÊ...

Leia o texto abaixo e responda o que se pede:

3

“Deus resiste ao soberbo, mas dá graça aos humildes.” (Tiago 4.6 – RA )

• Em sua opinião, o que caracteriza um adolescente humilde e um orgulhoso. Faça uma comparação: Adolescente soberbo

Adolescente humilde

177


4

Leia os textos abaixo e destaque o que a Bíblia diz sobre o orgulhoso e o orgulho:

Provérbios 11.2:

Provérbios 16.18:

Provérbios 29.23:

COMPARTILHE 5

Escolha um dos três ditados populares abaixo e crie um “meme” cômico para enviar aos seus amigos. “Teu orgulho acaba no cemitério.” “O nariz é tão empinado que só sai de guarda-chuva pra não morrer afogado.” “O orgulho faz o burro se achar cavalo.”

178


curta 6

Faça um desenho inspirado no trecho da letra da canção “Banca do distinto” de Billy Blanco “Mais alto o coqueiro, maior é o tombo do coco afinal Todo mundo é igual quando a vida termina Com terra em cima e na horizontal.”

APRENDA.COM Aprenda com Paulo:

“Vocês são o povo de Deus. Ele os amou e os escolheu para serem dele. Portanto, vistam-se de misericórdia, de bondade, de humildade, de delicadeza e de paciência.” (Colossenses 3.12 – NTLH)

179


Capítulo 19 A E S PERANcA É A u LT I M A QU E MORRE A prática da espera

aquecimento Você já ouviu o ditado que diz que “a esperança é a última que morre”? O que ele significa? Escreva abaixo o que você entende ser o seu significado. Dê dois exemplos de frases que demonstrem o seu significado.

NEURÔNIOS EM AÇÃO “Esperança” tem relação com a palavra “ESPERAR”? Vamos ver no dicionário os seus significados? “Esperar” – “Ter esperança, aguardar, suportar, aguardar em emboscada, estar na expectativa.” “Esperança” – “Ato de esperar, espera de um bem que se deseja, aquilo que se espera e almeja.” (Minidicionário Ruth Rocha, Editora Scipione, São Paulo, 2003)

180


É incrível observar a semelhança entre os significados dessas duas palavras, podemos dizer que são quase sinônimas, e que uma inclui a outra, não é verdade? Acho que diante dos significados podemos dizer que “quem espera tem esperança e quem tem esperança espera”. Vamos aprender um pouco mais sobre a importância de esperar e de “esperar com esperança”. Leia a história abaixo. O MENINO E A BORBOLETA Certo dia, um menino, ao observar uma árvore, percebeu um casulo que tinha uma pequena abertura recém-formada. Ele ficou ali observando a borboleta que iria nascer e notou que a borboleta se esforçava bastante para romper o casulo. E assim ela ficou por várias horas, tentando fazer seu corpo passar através daquele pequeno buraco. Então pareceu que ela parou de fazer qualquer progresso. Aparentava ter ido o mais longe que podia e não conseguia ir mais além. Com isso o menino decidiu ajudar a borboleta, e pegando uma tesoura cortou o restante do casulo. Assim a borboleta saiu facilmente. Mas seu corpo estava murcho, era pequeno e tinha as asas amassadas. O menino continuou a observar a borboleta, pois ele esperava que a qualquer momento as asas dela se abririam e esticariam para serem capazes de suportar o corpo, que iria se firmar a tempo. Nada aconteceu! Na verdade, a borboleta passou o restante de sua vida rastejando com o corpo murcho e as asas encolhidas. Ela nunca foi capaz de voar. O que o menino, em sua gentileza e vontade de ajudar, não percebeu foi que o casulo apertado e o esforço necessário à borboleta para passar através da pequena abertura eram a maneira que Deus fazia com que o fluido do corpo da borboleta fosse para as suas asas, de modo que ela estaria pronta para voar uma vez que estivesse livre do casulo. Algumas vezes o esforço e o saber esperar são justamente o que precisamos em nossas vidas. Se Deus nos permitisse passar pelas nossas vidas sem quaisquer obstáculos, nos deixaria deficientes. Não iríamos ser tão fortes como poderíamos ter sido. Nós nunca poderíamos voar. (Autor desconhecido)

181


O PROBLEMA DO ESPERAR Ninguém gosta de esperar! Ninguém quer esperar! Todos nós queremos obter o que desejamos o mais rápido possível, inclusive nos alimentar, por isso, inventou-se a comida rápida, ou o que se chama em inglês de “fast food”. Desejamos gratificação instantânea, pois vivemos na era tecnológica. Com um toque, ou um click no mouse, ou atualmente um “touch screen” temos a informação que buscamos ou o produto, ou objeto, que queremos. Então, por que esperar? Porque esperar fortalece e perfeiçoa o nosso caráter. Vamos conhecer uma pessoa que aprendeu o valor da “espera esperançosa”?

flashback O EXEMPLO DE ABRAÃO Abraão aprendeu a esperar, mas isto envolveu muitas lutas e dificuldades. Ao falar sobre Abraão, a Bíblia diz:

“Abraão, esperando contra a esperança, creu, para vir a ser pai...” (Romanos 4.18 – RA)

Abraão viveu há milênios. Ele era um homem rico, casado, e não tinha filhos. Deus lhe deu uma ordem: ir para uma terra distante e diferente da sua. Ele obedeceu. Depois disso, Abraão recebeu uma promessa: você será pai. Acontece que Abraão tinha esperado por isso por muitos e muitos anos e já tinha até desistido. Estava velho e sua mulher também. Então, sua mulher, cansada de esperar, teve uma ideia: “Já que eu não posso dar um filho para o meu marido, vou dar um jeitinho”. Sara, a esposa, arrumou um tipo diferente de mãe de aluguel. Ela permitiu que uma de suas empregadas ficasse grávida de Abraão. E a empregada teve um filho. Ele se chamou Ismael. Abraão era pai! Mas este não era o plano que Deus tinha em mente para ele. Essa “brilhante” ideia de Sara demonstrou a sua impaciência, e com a cumplicidade do marido, resolveu dar uma “ajudazinha” para Deus realizar os seus sonhos. Essa história não terminou bem, pois algum tempo depois Abraão teve que se separar do seu filho, por causa das brigas e ciúmes entre as duas mulheres: Sara e Hagar, a serva que tivera um filho com Abraão. Este acontecimento não lembra a história da “borboleta e do casulo”? Deus quer que saibamos esperar o “seu tempo” e o “seu modo”.

182


O TEMPO E O MODO DE DEUS Depois daquela triste experiência de querer se adiantar aos propósitos de Deus, ele desenvolveu a sua confiança no Senhor e esperou o cumprimento da promessa. Abraão aprendeu a ser paciente e esperar pela ação de Deus, e não dar “jeitinhos”. Manteve a esperança, apesar das circunstâncias. Então, quando tinha 100 anos (isso mesmo, 100 anos!), Deus lhe deu um filho com Sara, este foi chamado de Isaque, cujo significado é “riso”. Veja o que Sara disse quando nasceu o bebê:

“Deus me deu motivo de riso; e todo aquele que ouvir isso vai rir-se juntamente comigo. E acrescentou: Quem teria dito a Abraão que Sara amamentaria um filho? Pois na sua velhice lhe dei um filho.” (Gênesis 21.6,7 – NTLH) Dessa vez Abraão e Sara esperaram o tempo e o modo certos para Deus agir e isso trouxe grande alegria ao casal. Esperar pode não ser bom, mas a obra que Deus faz em nossa vida, enquanto esperamos, compensa o tempo de espera. Neste tempo ele transforma a nossa vida e fortalece o nosso caráter. É como um atleta, que despende horas e horas no treino esperando uma grande maratona, e quando esta chega, por estar preparado, ganha a corrida e recebe a medalha de ouro. Assim foi com Abraão e Sara! E assim será conosco. Enquanto deixamos Deus trabalhar vamos nos fortalecendo para conquistar os nossos objetivos e sonhos.

CHECKLIST PARA A VIDA A espera nos faz pacientes, e a paciência nos faz vencedores. Comece a treinar a sua paciência nas pequenas coisas: nas filas da cantina, nas entradas tumultuadas das sessões de cinema, na entrada dos estádios. Enquanto espera, você desenvolve a sua confiança em Deus. E esta fé será muito importante quando você tiver de passar por dificuldades em sua vida. Esperar a hora certa para obter o que deseja faz que você aprenda a valorizar tanto as coisas quanto as pessoas que também se esforçam para dar o que você sonha ou precisa.

mão na massa REFLITA

Leia novamente a história do “Menino e a borboleta” no início deste capítulo, e depois responda as perguntas a seguir. • O que é difícil para você e os demais adolescentes esperar? Liste pelo menos três coisas. 1

183


• Por que acha que você e seus amigos não têm muita paciência para esperar?

• Com o que você demonstrou impaciência nos últimos dias? Relate um fato.

curta 2

Curta este interessante vídeo sobre a bênção da espera disponível em: http://youtu.be/VjdbRlKqoQM

último acesso em: 20/7/2012

Agora, cite pelo menos duas coisas em sua vida pelas quais você pretende esperar.

PESQUISE 3

184

Após pesquisar o significado das palavras “esperar”, “esperança” e “perseverança”, explique a relação que existe entre elas:


4

Leia o texto bíblico abaixo e retire dele algumas lições sobre esperar e perseverar.

“Assim nós temos essa grande multidão de testemunhas ao nosso redor. Portanto, deixemos de lado tudo o que nos atrapalha e o pecado que se agarra firmemente em nós e continuemos a correr, sem desanimar, a corrida marcada para nós. Conservemos os nossos olhos fixos em Jesus, pois é por meio dele que a nossa fé começa, e é ele quem a aperfeiçoa. Ele não deixou que a cruz fizesse com que ele desistisse. Pelo contrário, por causa da alegria que lhe foi prometida, ele não se importou com a humilhação de morrer na cruz e agora está sentado do lado direito do trono de Deus. Pensem no sofrimento dele e como suportou com paciência o ódio dos pecadores. Assim, vocês, não desanimem, nem desistam.” (Hebreus 12. 1-3)

5

O Brasil é um país com muitos problemas sociais e há muitas pessoas que vivem sem muita esperança. Faça uma pesquisa e resuma o que você encontrou sobre os seguintes problemas sociais do Brasil:

Pessoas que vivem em extrema pobreza

Trabalho infantil

Saúde

185


O que você espera ser diferente no Brasil daqui a 20 anos. E o que você, como brasileiro, pode fazer para mudar essa realidade?

6

curta 7

Leia um trecho da música “Pra cima Brasil”, de João Alexandre, e liste um dos motivos dos problemas do Brasil e qual a solução para esses problemas. “... Homens com tanto poder E nenhum coração Gente que compra e que vende A moral da nação... Brasil olha pra cima Existe uma chance De ser novamente feliz Brasil há uma esperança! Volta teus olhos pra Deus, Justo Juiz!”

Curta essa canção disponível em: http://youtu.be/5MKNLndp-MM último acesso em: 20/7/2012

APRENDA.COM Aprenda com Davi: “Espera pelo SENHOR, tem bom ânimo, e fortifique-se o teu coração; espera, pois, pelo SENHOR.” (Salmo 27.14 – RA)

186


Capítulo 20 A LÉ M DO ELOGIO A prática do encorajamento

aquecimento Leia a história abaixo com bastante atenção, e após a leitura responda as questões que seguem. Faça isso com um dos seus colegas de classe. Flocos quentes Era uma vez, numa terra bem distante e fria vivia um homem chamado Filipe. Ele gostava muito de fazer as pessoas felizes. Uma das maneiras que utilizava era dar flocos quentes para todo mundo. Para quem nunca viu flocos quentes, é muito difícil descrevê-los. Ao serem tocados, tornam-se muito macios, como um coelhinho ou uma bola de algodão, irradiando bastante calor, aquecendo-nos da cabeça aos pés. Mas eles não somente transmitem calor físico. O mais especial é que fazem com que nos sintamos bem. Cabem em qualquer lugar: na mão, na bolsa e até mesmo na carteira – são maleáveis. Quando Filipe cumprimentava as pessoas, ele geralmente sorria, abraçava-as e dava-lhes um floco quente. Na maioria das vezes, tal atitude “levantava-lhes o moral”. Algumas vezes, ficavam envergonhadas por não terem com que retribuir a Filipe. Mas ele não queria nada além de trazer um pouco de alegria para a vida dos outros. O interessante em tudo isso era a origem dos flocos quentes. Filipe simplesmente não sabia de onde vinham. Eles apenas surgiam! Ao acordar de manhã, os encontrava no guarda-roupa, no sapato, perto da xícara de café, ou em alguma gaveta. Mesmo que saísse e desse todos os flocos quentes, encontrava sempre mais um no bolso da jaqueta. Algumas vezes, após receberem os flocos quentes de Filipe, as pessoas os ofereciam a outros. Mais tarde, outro floco surgia em algum bolso de suas roupas. Com o passar do tempo, cada vez eram distribuídos mais flocos quentes e as pessoas se sentiam felizes, aquecidas e amadas. Um dia, chegou um estranho na cidade. Seus olhos eram assustadores e nervosos. Filipe sorriu e deu a ele um floco quente. - Então é você – murmurou o estranho – que é o irresponsável que está gastando todos os flocos quentes! Ouvi falar de você do outro lado do país e vim o mais rápido que pude. Você sabe o que está fazendo?

187


- Bem, ah! Eu apenas tentava fazer as pessoas felizes – respondeu Filipe. - Você sabe quem sou eu? Perguntou o estranho. Filipe balançou a cabeça negativamente. - O quê? – ele tirou a carteira esfregando no rosto de Filipe um emblema que parecia ser algo oficial. – Eu sou o inspetor chefe da Burocracia para a Conservação do Calor. Esta é uma terra fria – falava e tremia – e não devemos gastar o pouco de calor que temos. Você, no entanto, tem dado flocos quentes para todo mundo. O que vai acontecer se usarmos tudo? Você sabe de onde eles vêm? - Não – disse Filipe timidamente – eles simplesmente aparecem. De onde eles vêm, o senhor sabe? - Bem, mais ou menos. Nossa pesquisa logo descobrirá. Eles certamente possuem alguma fonte de origem e sabemos que se continuarmos usando indiscriminadamente certamente desaparecerão. Por isso, pare de distribuí-los! Use um pouco, de vez em quando, mas não dê mais para ninguém ou logo não terá o suficiente nem para você. Entendido?

- Acho que sim – respondeu Filipe. O estranho o advertiu mais uma vez, franziu a testa e foi embora. Filipe se sentiu muito mal, mas obedeceu as ordens do inspetor e parou de distribuí-los. Na manhã seguinte, não havia mais nenhum floco quente em sua casa. Ele olhou em todo lugar. Tinha três no bolso, mas eram do dia anterior; um, inclusive, tinha esfriado. - Puxa! – pensou Filipe – parei na hora certa. Naquele dia encontrou três pessoas que precisavam de flocos quentes, mas, superando a vontade de lhes dar, foi embora. Os outros que ainda tinham flocos quentes viram a atitude de Filipe e também pararam de distribuir.

188


E aconteceu que todos os flocos ficaram frios. A terra parecia ainda mais gelada, e as pessoas, mais infelizes. Numa manhã, ainda bem cedinho, outro estranho chegou à cidade e foi à casa de Filipe. Bateu à porta. Quando Filipe atendeu, colocou a mão no bolso e tirando um floco quentinho o entregou a Filipe. Foi maravilhoso! Ele já havia esquecido como era bom se sentir aquecido, feliz e amado. Filipe convidou o homem para entrar e, embora não tivesse muito tempo, ele entrou para terem uma rápida conversa. O homem falou: - Filipe, vou direto ao assunto. Existem algumas pessoas nesta terra que gostariam que ficasse cada vez mais frio. Não conseguem entender o calor e o odeiam. Vivem espalhando a notícia que vamos ficar sem os flocos quentes. Quando você oferecia os flocos quentes, o número deles aumentava ou diminuía? - Na maioria das vezes aumentava. - É isso mesmo. Quanto mais você distribuir, mais terá para dar. Mas, se você parar eles desaparecerão e esfriarão até mesmo para você. Agora, eu preciso ir. Eles se despediram como se fossem grandes amigos. Naquele dia, Filipe deu seu floco quente e imediatamente apareceu outro em seu bolso. Logo voltou a distribuí-los e eles continuaram a aumentar. Outros seguiram seu exemplo e as pessoas daquela terra se tornaram novamente felizes, aquecidas e amadas. E o Inspetor chefe de Burocracia para a Conservação do Calor? Bem, esta é outra história. (Texto adaptado de: DUNCAN, Ricardo. Passo a passo. Editora Sepal, p. 75-77)

NEURÔNIOS EM AÇÃO PARA PENSAR E COMPARTILHAR

• Em sua opinião, o que representam os flocos quentes da história? • Qual seria a origem dos flocos quentes? • Quem era responsável pela sua distribuição? • Quem ou o quê representa o Inspetor Chefe da Burocracia para a Conservação do Calor? • Quem é o estranho que deu um floco quente para Filipe? • Quem é o responsável por desestimular a distribuição dos flocos? ELOGIO & ENCORAJAMENTO Quem não gosta de receber elogios? Será que existe diferença entre elogiar e encorajar? No dicionário online o significado da palavra “elogiar” é louvar, enaltecer e exaltar. E “encorajar” é: tornar ousado, animar, incentivar e estimular. O que essas duas palavras têm a ver uma com a outra? Por meio do elogio exaltamos as qualidades e capacidades do outro, e isso encoraja, pois anima, incentiva e estimula o outro. Será que não seriam o elogio e o encorajamento os “flocos quentes” que precisamos para viver melhor? O que a Palavra de Deus ensina sobre isto?

189


DEUS ORDENA A PRÁTICA DO ENCORAJAMENTO “Consideremo-nos também uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras.” (Hebreus 10.24 – RA) Este verso está na carta aos Hebreus e o autor diz que devemos ter consideração uns pelos outros e encorajar com amor os nossos irmãos em Cristo a fazer o que é bom. Veja que este é um mandamento. Devemos praticá-lo. Muito interessante observar que o texto diz que devemos ter o outro em alta conta, isto significa ter consideração por ele, e estimulá-lo a fazer coisas boas. COMO PODEMOS PRATICAR O ENCORAJAMENTO “Um olhar amigo alegra o coração; uma boa notícia faz a gente sentir-se bem.” (Provérbios 15.30 - NTLH)

Com um olhar amigo A expressão “olhar amigo” significa literalmente “a luz dos olhos”; ela se refere ao efeito de aquecer o coração das pessoas por meio de uma expressão amigável e compreensiva. Muitas coisas podem ser “ditas” apenas com um olhar. Você se lembra de quando alguém disse exatamente o que você precisava, sem usar palavras, somente o olhar? Quanto mais conhecemos alguém, menos precisamos falar para aquela pessoa saber o que queremos, não é verdade? Uma expressão de aprovação ou reprovação pode ser transmitida apenas com um olhar. Por isso devemos ter cuidado com as nossas expressões faciais. Elas falam muito! Lembra que algumas vezes apenas com um mexer de boca e de olhos você demonstrou para a sua mãe quanto “aquela comida” não era do seu agrado? Sim, podemos apenas com um olhar animar ou abater alguém. Com palavras de estímulo “As palavras bondosas nos dão vida nova, porém as palavras cruéis desanimam a gente.” (Provérbios 15.4 – NTLH) Que palavras maravilhosas desse provérbio bíblico! Palavras bondosas dão vida, palavras cruéis desanimam! Palavras bondosas estimulam. Estimular é ver o que há de positivo no outro e motivá-lo a desenvolver as suas qualidades. Um bom estímulo é o elogio. Mas, o elogio deve ser sincero e deve

190


evidenciar o que a pessoa é e não o que ela tem (corte de cabelo, tipo de roupa, acessórios, beleza física, etc.). Contudo, ao elogiar temos de evitar a bajulação. O que isto significa? Bajular é dizer ao outro o que ele quer ouvir para que você obtenha vantagens ou favores dessa pessoa. Isso é bajulação. Veja o que a Bíblia fala dos bajuladores: “Cada um mente ao seu próximo; seus lábios bajuladores falam com segundas intenções. Que o Senhor corte todos os lábios bajuladores e a língua arrogante.” (Salmo 12. 2,3 – NVI) O PRÓPRIO DEUS NOS ENCORAJA Quando Deus mandou Josué levar o povo para a terra prometida, ele sabia que esta não seria uma tarefa fácil. Para liderar Josué precisaria de muita coragem e sabedoria, pois enfrentaria muitas batalhas pela frente. Então o Senhor lhe deu palavras de encorajamento, dizendo: “Seja forte e corajoso! Não fique desanimado, nem tenha medo, porque eu, o SENHOR, seu Deus, estarei com você em qualquer lugar para onde você for!” (Josué 1.9 – NTLH) Você e eu temos um grande exemplo de encorajador: o nosso Deus. Por ser perfeito e justo, as nossas falhas ficam evidentes para ele, mas pela sua graça e misericórdia ele nos perdoa e nos anima. Deus nos dá ânimo quando nos sentimos desanimados, quando acontecem coisas desagradáveis em nossa vida, quando nos sentimos humilhados, quando amigos nos criticam e abandonam, quando perdemos a confiança em nós mesmos; enfim, nas mais diferentes situações ele nos sustenta e diz: “Não fiquem com medo, pois estou com vocês; não se apavorem, pois eu sou o seu Deus. Eu lhes dou forças e os ajudo; eu os protejo com a minha forte mão. ‘Eu sou o SENHOR, o Deus de vocês; eu os seguro pela mão e lhes digo: ‘Não fiquem com medo, pois eu os ajudo’.” (Isaías 41.10,13 – NTLH)

Sigamos o seu exemplo! Que possamos ajudar os amigos, encorajando-os e estimulando-os por meio de elogios sinceros (sem segundas intenções) e constantes.

191


checklist para a vida Mais uma vez, devemos nos lembrar que da mesma maneira que queremos ser tratados, devemos tratar os nossos amigos. Dizer palavras de consolo, conforto e ânimo quando alguém precisa é agir como Cristo agiu. Devemos lembrar também de estimular com palavras e com ações generosas as pessoas da nossa família: nossos pais e irmãos. Muitas vezes tratamos melhor as pessoas de fora do que os de nossa própria casa. Às vezes somos tão duros e críticos com os nossos familiares, e tão gentis com os de fora que nem parece que somos a mesma pessoa. Isto acontece com você?

mão na massa reflita 1

Leia duas histórias bíblicas e aprenda mais sobre o tema do capítulo que é o encorajamento.

HISTÓRIA 1 (Deus falou com Josué quando lhe deu a tarefa de liderar o povo de Israel à terra prometida.)

“Você nunca será derrotado. Eu estarei com você como estive com Moisés. Nunca o abandonarei. Seja forte e corajoso porque você vai comandar este povo quando eles tomarem posse da terra que prometi aos antepassados deles. Seja forte e muito corajoso. Tome cuidado e viva de acordo com toda a Lei que o meu servo Moisés lhe deu. Não se desvie dela em nada e você terá sucesso em qualquer lugar para onde for. Fale sempre do que está escrito no Livro da Lei. Estude esse livro dia e noite e se esforce para viver de acordo com tudo o que está escrito nele. Se fizer isso, tudo lhe correrá bem, e você terá sucesso. Lembre da minha ordem: Seja forte e corajoso! Não fique desanimado, nem tenha medo, porque eu, o SENHOR, seu Deus, estarei com você em qualquer lugar para onde você for!”

192


HISTÓRIA 2 (Deus falou com Jeremias para dar-lhe a missão de profeta de Israel.)

“Quando Josias, filho de Amom, estava no ano treze do seu reinado em Judá, o SENHOR Deus falou com Jeremias. E falou de novo quando Jeoaquim, filho de Josias, era rei. Depois disso, Deus falou com Jeremias muitas vezes, até o tempo em que o povo da cidade de Jerusalém foi levado como prisioneiro para fora da sua terra. Isso aconteceu no quinto mês do ano décimo primeiro do reinado de Zedequias, filho de Josias. O SENHOR Deus me disse: – Antes do seu nascimento, quando você ainda estava na barriga da sua mãe, eu o escolhi e separei para que você fosse um profeta para as nações. Então eu disse: – Ó SENHOR, meu Deus, eu não sei como falar, pois sou muito jovem. Mas o SENHOR respondeu: – Não diga que é muito jovem, mas vá e fale com as pessoas a quem eu o enviar e diga tudo o que eu mandar. Não tenha medo de ninguém, pois eu estarei com você para protegê-lo. Sou eu, o SENHOR, quem está falando.” (Jeremias 1.1-8 – NTLH)

• Identifique e liste os pontos comuns entre as histórias de Josué e Jeremias.

• Em sua opinião, o que Deus prometeu a eles que mais os encorajou?

• Em que situação da sua vida você mais precisou do encorajamento de Deus? Relate.

193


2

Quando Jesus se despediu dos seus discípulos ele também lhes deu uma palavra de grande encorajamento que serve para você. Copie a palavra de encorajamento de Jesus para você na moldura abaixo. Use uma letra artística para copiá-la.

MATEUS 28.20

PESQUISE 3

Encontramos na Bíblia palavras de encorajamento para todas as horas. Leia os salmos abaixo e anote ao lado as situações em que podemos contar com palavras de encorajamento de Deus.

• Salmo 23.4 • Salmo 27.10 • Salmo 46.1,2 • Salmo 50.15 • Salmo 51.1 194


COMPARTILHE 4

Lembra da história dos “Flocos quentes”? Aprenda a distribuí-los! Muitas vezes somos críticos e duros com as pessoas que mais amamos, pois não valorizamos o amor e o cuidado que elas têm por nós. Leia a história, e após a leitura escreva em seu caderno uma mensagem de encorajamento para as pessoas. Depois transcreva a mensagem e envie-a por meio de bilhete, carta, cartão, e-mail ou rede social para as pessoas a quem você escreveu.

• Seu pai; • Sua mãe;

• Seu irmão(ã); • Um(a) professor(a); • Um colega de classe;

• Um funcionário da sua escola;

• Diretor(a) da sua escola.

VENDE-SE Conta-se esta pequena história sobre o poeta Olavo Bilac. Não sabemos se é verídica, mas sem dúvida alguma serve para nos abrir os olhos, ou melhor o coração. “O dono de um pequeno comércio, amigo do grande poeta Olavo Bilac, certo dia abordando-o na rua disse: - Sr. Bilac, estou precisando vender o meu sítio que o senhor tão bem conhece. Será que poderia redigir um anúncio para o jornal? O poeta, sempre prestativo, pegando lápis e papel, escreveu: “Vende-se encantadora propriedade onde cantam os pássaros ao amanhecer, no extenso arvoredo, cortado por cristalinas e marejantes águas de um lindo ribeirão. A casa, banhada pelo sol nascente, oferece a sombra tranquila das tardes na varanda.” Alguns meses depois, Olavo Bilac encontra-se com o comerciante e interroga-lhe se já havia vendido o sítio. - Nem pensei mais nisso, disse o homem. Depois que li o anúncio é que percebi a maravilha que tinha!” (Autor desconhecido)

curta 5

Peça ao seu professor(a) de ER para fazer em classe a brincadeira: Joia nas costas: escreva o seu nome em uma folha branca e prenda-a nas suas costas. Quando seu professor der o comando, saia do seu lugar e escreva palavras de estímulo e elogios sinceros nas “costas” dos colegas. Terminado o tempo, retire a sua folha e veja o que escreveram para você.

Aprenda.com Aprenda com Paulo: “Não façam nada por interesse pessoal ou por desejos tolos de receber elogios; mas sejam humildes e considerem os outros superiores a vocês mesmos. Que ninguém procure somente os seus próprios interesses, mas também os dos outros.” (Filipenses 2:3,4 – NTLH)

195


Ensino religioso e ĂŠtica

www.mackenzie.com.br www.anep-ipb.org.br www.editoraculturacrista.com.br / cep@cep.org.br


COLEÇÃO CRER E SER ENSINO RELIGIOSO E ÉTICA – Anep A Coleção Crer e Ser de Ensino Religioso e Ética para a Educação Básica (Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio) foi produzida com o propósito de ser um material inédito, biblicamente correto, e fruto de experiências e vivências em sala de aula. Este material é fundamentado em pressupostos educacionais consistentes, de acordo com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação, em consonância com os Quatro Pilares da Educação da Unesco (Aprender a conhecer, Aprender a fazer, Aprender a conviver, Aprender a ser); dentro do enfoque da teologia cristã reformada. Contempla também princípios e valores éticos universais; atende as diversas faixas etárias com ênfases, enfoques e metodologias adequadas; e, sobretudo, é relevante para promover a formação e a transformação do educando. É composto pelo Manual do professor e o Livro do aluno. O seu principal propósito é ser usado em aulas semanais de Ensino religioso em escolas confessionais, mas também pode ser utilizado em escolas públicas, ou como currículo alternativo em igrejas cristãs. Que esta seja de fato uma ferramenta útil nas mãos dos educadores cristãos, visando a transformação dos alunos e a glória de nosso Deus.

Coleção Crer e Ser. Livro do 9º ano  

Editora Cultura Cristã - São Paulo - SP

Advertisement