__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

R

A Revista de Lauro de Freitas e Região

Ano 23 Edição 267 | Abril 2021

PROTESTOS

A LUTA CONTINUA Moradores de Vilas do Atlântico voltam a se mobilizar contra construção de empreendimento privado em espaço público. Imbroglio se arrasta por 30 anos, sem solução.

“S e decidirem aqui h oj e, nesta assembl eia, que querem a praça al i, amanh ã mesmo abro po o ad ini ati o pa a tratar da sua construção. V ou f azer al i a maior e mais bonita p aça d i a do nti o prefeita Moema Gramacho, durante Assemblé ia da Salva, realizada em abril de 2005. No mê s seguinte, participando do evento Vilas Solidário, promovido pelo Roy tary Clube Lauro de Freitas, ela deu a marretada simbó lica, dando início à demolição das ruínas da primeira tentativa de construção no local.


Registros & Notas Lauro de Freitas perde empresa para Camaçari Camaçari contará com um novo empreendimento do segmento de produtos hospitalares e descartáveis, que gerará, inicialmente, cerca de 100 empregos diretos e 300 indiretos. Instalada atualmente em Lauro TIAGO pACHECO de Freitas, a indústria investe aproximadamente R$ 6 milhões na mudança. O gestor da empresa Be Life Indústria Comé rcio Importaçõ es e Ex portaçõ es de Material Descartável Hospitalar, paulo Anderson ( f oto) , explica a mudança para Camaçari: “Por questões de logística, de insumos que ficam mais próximos para nós e até mesmo o município que está nos abraçando nesse nosso novo projeto, estamos trazendo além da indústria do produto hospitalar, a indústria de produtos descartáveis”. A secretária do Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente de Camaçari, Andréa Montenegro, destaca que “no momento que vivenciamos, de pandemia, de saída da Ford, trazer novos empregos só vem a fomentar a nossa economia, principalmente pelo compromisso da contratação de mão de obra local”.

Aluizio Baptista passa a integrar, na condição de sócio, a qualificada equipe da Mosello Lima Advocacia. Com sede em Eunápolis (BA), o escritório mantém estrutura de mais de 150 profissionais espalhados nas suas oito unidades na Bahia, Espírito Santo e Paraná.

4 | Vilas Magazine | Abril de 2021

Luciana Dumiense, gerente geral do Banco Santander, aniversaria neste dia 22 de abril. Profissional solidamente qualificada, vive a vida com a plenitude inerente aos seres humanos especiais, do bem. Para manter em equilibrio a saúde física e mental, dedica-se ao ciclismo. Iniciante na modalidade, se lançou um desafio: fazer o percurso de Vilas do Atlântico ao Farol da Barra, em Salvador. Por enquanto, chegou até Itapuã, pedindo forças à sereia.

Marcella Hadassa, celebrou seus 15 anos em 10 de março, festejada pela família, que mesmo em tempos de pandemia, não deixou a data passar em branco. Orgulhosos, o pai Jeã Marcelo, (supervisor / administrador da gráfica do jornal Correio) e a mãe, Maristela Reis (proprietária do espaço de Eventos Casa Amarela), envolveram de mimos a futura veterinária.

EQuIpE DA SAÚDE Vivaldo Santos Souza (técnico de Enfermagem), Flávia Falcão (agente comunitária de Saúde) e Claudia Leite (enfermeira), cumprindo com eficiência e presteza a nobre missão de vacinar moradores de Lauro de Freitas contra a Covid-19.


Emenda parlamentar de Mirela Macedo beneficia Lauro de Freitas

Empresário pinta q uadros para custear a reforma de casa destruída em incê ndio

No Dia Internacional da Mulher, o Centro de Atendimento à Mulher Lélia Gonzalez, de Lauro de Freitas, que dá assistência às mulheres vítimas de violência doméstica no município, recebeu um carro novo, adquirido com recursos de emenda parlamentar da deputada Mirela Macedo. A entrega aconteceu pelo Governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Políticas para as Mulheres, com a presença da secretária Julieta Palmeira. “Venho lutando pelo carro do Centro Lélia Gonzalez desde 2017, e hoje no Dia Internacional da Mulher, em 2021, ele é uma realidade. O papel do CRAM é fundamental no combate à violência e tenho certeza que esse veículo irá fazer muita diferença nos atendimentos”, salientou a deputada. O Centro de Referência está implantado em Lauro de Freitas há cerca de 14 anos, oferecendo serviços de assistência psicológica, social, atividades pedagógicas e orientação jurídica às mulheres vítimas de violência. Desde de julho de 2018, o CRAM também dá suporte às mulheres com medida protetiva, juntamente com a Ronda Maria da Penha, que foi implantada no município também por iniciativa da deputada Mirela, através do projeto de Indicação nº 22.220/2017.

Mesmo com todas as dificuldades da pandemia do coronavírus, o empresário Reinaldo Calix to tem mais um desafio para superar: ele viu a sua residência, em Lauro de Freitas, ser parcialmente destruída por um incêndio, que atingiu o andar superior da casa e queimou também vários objetos pessoais como roupas, sapatos e muitos livros. Com a mãe hospitalizada, a esposa de Reinaldo acendeu velas para fazer orações e foi a partir delas que o fogo começou. O socorro chegou, as chamas foram controladas, mas o fogo voltou pouco tempo depois, com uma intensidade ainda maior, destruindo todo o andar superior da casa. Para aumentar ainda mais a tristeza da família, no dia seguinte, foram informados que a mãe da sua esposa falecera. Dias depois do acontecido, organizando as coisas em casa, Reinaldo teve uma ideia que poderia ajudar a custear a reforma do imóvel. No início do ano, influenciado pela esposa, ele decidiu participar com ela de um curso de pintura, como forma de aliviar parte da tensão da pandemia. E foi olhando para os quatro quadros que havia pintado antes do incêndio, que pensou na possibilidade de vendê-los e tirar da arte o recurso para reformar a casa. “Nunca tive uma relação clara com arte, apesar de me lembrar que meus cadernos da escola sempre ficavam cheios de desenhos. Fazendo a aula de pintura, percebi que pintar me deixava mais calmo, acho que tem muito de minha fé nos quadros que pinto”, conta. Com a ajuda dos amigos a ideia de Reinaldo vem dando certo, e ele já vendeu 30 quadros. Para conhecer o trabalho de Reinaldo e adquirir as telas, interessados podem fazer contato pelo Instagram @artecalixto.

Lauro de Freitas incentiva doaç es no IR para o Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente A Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania de Lauro de Freitas (SEMDESC) está realizando a campanha “Seja Amigo da Criança” que incentiva os contribuintes do município a doarem parte do seu Imposto de Renda ao Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. A doação pode ser de até 3% e é feita durante a declaração do IR. Para doar é necessário, durante o preenchimento da declaração, escolher a opção “por deduções legais” na aba

Opção pela Tributação. Em seguida, na aba Fichas da Declaração, o contribuinte escolhe a opção “Doações Diretamente na Declaração”. Abre um novo campo onde aparece a opção Tipo de Fundo, que deve ser preenchido com Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. A partir daí preenche o valor (o programa já informa o valor disponível para doação) e finaliza dando OK.

Quem não for declarante também pode fazer doações na agência 43440, conta corrente 55039-6 do Banco do Brasil. O FDA é um fundo especial, criado por lei municipal, que se propõe a complementar as políticas públicas sociais básicas, visto que tais políticas já possuem dotação orçamentária e repasse vinculado. É importante ressaltar que o recurso do FDA deve ser direcionado estritamente para atividades fins (ligadas diretamente com os objetivos de defesa dos direitos), previstas em lei.

Abril de 2021 | Vilas Magazine 5


q CIDADE

Vilas do Atlântico se mobiliza contra construção de empreendimento privado em espaço público Thiara Reges | Freelance para a Vilas Magazine

E

mbaixo de chuva, temerosos mas respeitando os protocolos das restrições provocadas pela pandemia do coronavírus, moradores de Vilas do Atlântico se reuniram na manhã do dia 17 de março para uma manifestação, na forma de um buzinaço, alertando à comunidade do loteamento quanto ao início das obras da Dena Realizações Imobiliárias na área remanescente da Quadra D-26, que possui alvará para construção de um empreendimento residencial verticalizado, com seis pavimentos e um total de 75 unidades habitacionais. Além de obra ter começado sem nenhum aviso prévio, principalmente para os moradores da vizinhança, as associações de moradores, lideradas pela AMOVA - Associação dos Moradores de Vilas do Atlântico, questionam também a análise dos impactos estruturais, visto que o empreendimento contará com garagem subterrânea; os impactos no trânsito, sabendo-se que, após concluído, serão ofertadas 75 unidades residenciais; e o motivo do isolamento da área da praça, que está toda cercada com tapumes, já que a mesma não é parte do empreendimento e sim, um bem público. “Temos conhecimento que a requalificação da praça, mesmo não sendo uma demanda dos moradores de Vilas do Atlântico, está listada como contrapartida social do empreendimento. O que questionamos é qual a necessidade de fechar toda a praça com tapumes, impedindo o direito de ir e vir dos moradores, já que a obra iniciada é para a construção do empreendimento”, questiona Janaina Ribeiro, presidente da AMOVA. Desde 2019, quando tomou conhecimento da liberação do alvará de construção, a AMOVA vem realizando reuniões com os moradores, rua por

6 | Vilas Magazine | Abril de 2021

Moradores se reuniram em manifestação contra a construção do empreendimento rua, alertando quanto às irregularidades do projeto. Janaina destaca ainda que o município possui uma lei, sancionada pela prefeita Moema Gramacho, que desobriga as construtoras de apresentar a análise de impacto estrutural para empreendimentos com menos de 300 unidades, o que torna a situação dos moradores ainda mais delicada. “Confesso que me questiono como vai caber um prédio de sete andares, contando com o subsolo garagem, em uma área de apenas 2.900m²? É muito pequeno para uma obra dessa estrutura. Nada foi conversado e explicado aos moradores vizinhos que terão que conviver com obra, entulhos, dificuldades de acesso nas ruas, além de perder a sua intimidade já que terá um prédio em um local que até então só tinha casas. Para se ter uma ideia, as máquinas começaram a trabalhar e nem sequer o alvará estava fixado”, frisou. Já está sendo desenvolvido um projeto, sob responsabilidade da AMOVA, para a ocupação da área de forma sustentável e respeitando o interesse dos moradores, que deve ser apresentado ao poder municipal ainda no primeiro semestre deste ano. Está também disponível um abaixo-assinado digital a a a do in p ng i d coletando assinaturas dos moradores interessados em impedir a construção do empreendimento na Quadra D-26. Juridicamente, Vilas do Atlântico é considerado um loteamento particular, e assim sendo, todos os termos de acordo e compromisso, bem com a lei de uso do solo, devem ser seguidos e mantidos. “É importante sempre lembrar que a


Quadra D-26 está definida em TAC como área institucional, com as possibilidades de uso definidas, a exemplo de saúde, educação e entretenimento. Então o que os moradores estão combatendo desde 1992 é uma história de grilagem institucional e uma dezena de iniciativas do poder municipal de descaracterizar Vilas do Atlântico de sua condição de loteamento, abrindo o precedente para uma verticalização, de forma ilegal e irresponsável. Isso sem falar do uso de área institucional para especulação imobiliária e lucro de terceiros, sabendo que a previsão de lucros do empreendimento é de 50 milhões”, concluiu Janaina.

Comunidade briga a 30 anos pela regularização do espaço

J

á versava o poeta Castro Alves: ‘A praça é do povo, como o céu é do condor’. Talvez seu olhar visionário já percebesse que a praça seria o local onde o povo pudesse mostrar sua força, quer em festas e momentos alegres, ou nas mais variadas e intensas manifestações para assegurar o exercício pleno da democracia. Só não sabia ele, que uma praça, mesmo sem existir fisicamente, seria capaz de mobilizar uma comunidade, em busca por seus direitos. É o caso da Quadra D-26, dentro do loteamento Vilas do Atlântico, área definida, por Termo de Acordo e Compromisso, como “área institucional com objetivo de construção de espaço de lazer”. Localizado em área nobre, na principal avenida do loteamento, a Praia de Itapuã, entre o Colégio Apoio e o Hotel Malibu, o terreno não passou despercebido e desde 1992 se constitui em peça central de um jogo de especulação imobiliária e interesses mal revelados.

Moradores protestam e tentaram derrubar o tapume da obra. Janaína Robeiro (abaixo), presidente da Associação dos Moradores de Vilas do Atlântico: Onde está o alvará q ue permite a obra no local?”

Em maio de 2005 a situação da Quadra D-26 foi retratada na edição daquele mês da revista Vilas Magazine. Na época, em Assembleia Geral da Salva – Sociedade dos Amigos de Vilas do Atlântico, realizada no mês anterior, a então prefeita Moema Gramacho, cumprindo seu primeiro mandato, afirmou que atenderia ao pedido dos moradores e transformaria o local em uma área de convivência. “Se decidirem aqui hoje, nesta assembleia, que querem a praça ali, amanhã mesmo abro processo administrativo para tratar da sua construção”, enfatizou Moema Gramacho, em alto e bom som. E foi mais incisiva: transformaria o local “na maior e mais bonita praça de Vilas do Atlântico, uma praça onde haverá harmonia, onde as pessoas vão gostar de estar, ou praticar a necessária e salutar convivência”, completou, com firmeza. Quem era criança em 2005 e sonhava com tardes divertidas no parquinho da praça, hoje se questiona se ao menos seus filhos poderão desfrutar de tal bem público. Este imbróglio começou em 1992, quando a empresa Construtec – Construção e Tecnologia Continua na página 8 u

Abril de 2021 | Vilas Magazine 7


q CIDADE

u Continuação da página 7

Ltda, adquiriu o terreno da Quadra D-26, através de edital de Concorrência Pública emitido pela Prefeitura de Lauro de Freitas, na época sob a gestão do prefeito João Leão. Com investimento de R$ 1,5 milhão, a empresa iniciou a construção de um complexo com lojas e salas comerciais, mas não avançou muito. A obra foi embargada após Ação Pública requerida junto ao Ministério Público, sob a justificativa da área pertencer ao Termo de Acordo e Compromisso de construção do loteamento, que reservava o espaço para a construção de uma praça. A empresa recorreu e após acordo judicial ficou estabelecido um Termo de Ajustamento de Conduta, onde a Construtec doou ao município dois lotes, localizados ao lado da hoje Pão Expresso, e construiu ali a praça e o acesso ao Parque Ecológico, ganhando assim o direito de retomar a obra, que naquele momento já deixava de ter cunho comercial para dar lugar a um empreendimento habitacional ou de apartamentos tipo flat. Por cerca de 12 anos, enquanto aguardavam os morosos trâmites judiciais e uma decisão assertiva e justa, os moradores não descansaram. Através da Salva, a comunidade realizava manifestações públicas e recorria ao poder público a fim de reiterar o desejo de que fosse cumprido o que estava determinado originalmente, desde a construção do loteamento: a praça de Vilas do Atlântico! Mas os prazos estabelecidos no TAC nunca foram cumpridos e mais uma vez a comunidade entrou com ação na justiça. Resultado: a Construtec repassou a área para a Construtora W. Barreto que, após exaustivas reuniões com os representantes da sociedade civil, se comprometeu a usar uma área de 1.800m² para a construção da praça pública, que seria doada à comunidade, sem custos à gestão municipal. A conquista foi muito comemorada. Durante a realização da caminhada Vilas Solidário, evento promovido pelo Rotary Club Lauro de Freitas, em parceria com a Salva e apoio da Prefeitura, a então

8 | Vilas Magazine | Abril de 2021

Esq ueleto do empreendimento iniciado pela Construtec em 1993. Moema Gramacho deu a marretada simbó lica para derrubar o esq ueleto q ue há 15 anos poluia a paisagem de Vilas do Atlântico prefeita Moema Gramacho fez a contagem regressiva, e deu uma marretada simbólica – acompanhada pelo jornalista Carlos Accioli Ramos, diretor da revista Vilas Magazine e então presidente do Rotary Club Lauro de Freitas, Roberto Abbehusen, representando a Salva e o empresário Walter Barreto, da Construtora W. Barreto –, para a derrubada do esqueleto que há 15 anos poluia o local, além de servir de esconderijo para marginais. ENFIM uMA pRAÇA.... Mas ainda em 2006, um fato chamou a atenção da comunidade de Vilas do Atlântico: a prefeita sancionou a lei nº 1166/2006, alterando o gabarito de verticalização, não da cidade ou do loteamento, mas exclusivamente da Quadra D-26 em Vilas do Atlântico, permitindo que nela sejam construídas edificações com até cinco pavimentos, enquanto que o gabarito original limitava em três pavimentos. A Construtora W. Barreto não construiu o empreendimento residencial que se propunha e em 2010 o terreno, avaliado em R$ 825 mil reais, é vendido para a construtora Dédalo Engenharia, e posteriormente, em 2019, é incorporado ao patrimônio da Dena Realizações Imobiliárias Ltda, agora pelo valor de R$ 1,2 milhão de reais. Cabe aqui um registro: na campanha eleitoral de 2012, para a prefeitura de Lauro de Freitas, a Dédalo Engenharia doou R$ 50 mil reais (pouco mais de 5% do total arrecadado), para a campanha do candidato João Oliveira, então vice-prefeito de Moema Gramacho, que tentou sucedê-la, sendo derrotado por Márcio Paiva. Ainda em 2012, a prefeitura apresentou projeto de lei, propondo uma permuta pela qual a Dédalo Engenharia receberia um total de 17.186,79m² distribuídos entre terrenos de Vilas do Atlântico, loteamentos Jardim Aeroporto, Miragem e Portal Norte Center e Av. Santos Dumont (Estrada do Coco), em troca dos 4.389m² da Quadra D-26. Mais uma vez, através de ação popular junto ao Ministério Público, a ação não avançou, sob alegação de


A edição de maio de 2005 da revista Vilas Magazine retratava a situação da Qd D-26

prejuízo de cerca de R$ 10 milhões aos cofres públicos. Conforme destaca o documento apresentado ao MP, segundo avaliação da prefeitura, os imóveis objetos da permuta, estariam avaliados em R$ 5.604.932,50, mas os mesmos imóveis, quando avaliados por corretoras imobiliárias, chegavam à soma de R$ 14.803.391,00. Em dezembro de 2020 um novo capítulo se desenha ao ser assinado um Termo de Acordo e Compromisso, onde a Dena Realizações Imobiliárias, atual proprietária do terreno, se compromete a doar à municipalidade a área de 1.402m², onde já se encontra a praça e estacionamento edificados pela Construtora W.

Barreto. A Certidão de Ônus, constando a referida doação, foi emitida em 24 de fevereiro deste ano. Encontram-se vigentes os alvarás de construção nº 1469/2019, referente a área de 2.987m² onde será erguido um empreendimento residencial de até cinco pavimentos, e o alvará nº 646/2021, tendo como objetivo a construção de requalificação da praça e estacionamento, na área de 1.402m², agora através de contrapartida social (Processo nº 14557/2019). Quem passa pela Av. Praia de Itapuã já percebe a área toda fechada com tapumes, impedindo, inclusive, o acesso da comunidade ao equipamento público já disponibilizado no local. “Depois desse histórico de 30 anos de uma luta intensa para impedir que um bem público seja rifado em detrimento do jogo de interesses políticos, não é de se estranhar que as entidades representativas do loteamento estejam apreensivas quanto à realização da obra, temendo que o direito da comunidade seja mais uma vez usurpado”, declara Janaina Ribeiro, presidente da AMOVA – Associação dos Moradores de Vilas do Atlântico. Enfim, renovando os versos do poeta Castro Alves, a comunidade promete não desistir de lutar para que a praça seja realmente do povo.

Em abril de 1987, o Jornal de Vilas anunciava a inauguração do primeiro shopping do loteamento. Era a primeira tentativa de ocupação da área, que pela planta original de Vilas do Atlâ ntico, está assegurada em TAC como área institucional, com as possibilidades de uso definidas, a exemplo de saúde, educação e entretenimento.

NOTA: Os documentos referentes ao terreno da q uadra D-26 em Vilas do Atlântico, tratados nesta matéria, podem ser conferidos na íntegra acessando o site da revista: w w w .vilasmagazine.com.br

Abril de 2021 | Vilas Magazine 9


q CIDADE

De um lado recordes no número de mortes, do outro festas e aglomeraçõ es… E assim completamos mais um mê s de pandemia Thiara Reges Freelance para a Vilas Magazine

N

o esporte, a quebra de um recorde é um feito intensamente comemorado. O Brasil, por exemplo, possui dois recordes olímpicos: um com o nadador Cesar Cielo, 50m livres, com a marca de 21s30 nas Olimpíadas de Pequim, 2008, e o mais recente, com Thiago Braz, no salto com vara, ao atingir a marca de 6,03m nas Olimpíadas Rio 2016. Até o Big Brother Brasil tem um recorde para chamar de seu, registrado em 2020 no Guinness World Records: maior quantidade de votos do público recebidos por um programa de televisão no mundo, com 1.532.944.337 votos no site oficial do reality show. Mas desde o início de 2021 temos presenciado uma série de recordes inglórios 10 | Vilas Magazine | Abril de 2021

por conta da pandemia da Covid-19. Um dos mais recentes foi o número de 3.560 mortes em um único dia no Brasil, registrado em 26 de março, derrubando o número de 3.250 mortes registrado três dias antes. O total de vidas perdidas para a pandemia já supera 311 mil, valendo sempre lembrar que esses são os números oficiais, não sendo considerados os casos indiretos e as mortes sem diagnóstico. Esse recorde colocou o Brasil em destaque em toda a mídia mundial, com o segundo maior número de mortes pela Covid-19 no planeta e só reforça a preocupação de organizações internacionais com o grave momento enfrentado pelo país. É que apesar de nos Estados Unidos o número total de mortes ser maior, 548 mil, as medidas restritivas e o empenho na vacinação, estão fazendo os números diários despencaram, ao contrário do Brasil, que segue em curva acelerada de crescimento, de novos casos e de mortes.

É importante destacar que durante todo o mês de março, os estados seguiram com as medidas restritivas adotadas desde fevereiro, inclusive com o endurecimento em algumas delas. Na Bahia, por exemplo, o toque de recolher noturno, que começou de 22h às 5h do dia seguinte, uma semana depois foi reajustado para 20h às 5h e por fim reduzido para 18h às 5h, com validade até 5 de abril. Além disso, foi estabelecido também o fechamento do comércio não essencial, inclusive com a proibição da comercialização de bebidas alcoólicas aos finais de semana, proibição de acesso às praias de Salvador e do Litoral Norte. Também


seguem suspensos eventos e atividades, em todo o estado, independentemente do número de participantes, bem como aulas em academias de dança e ginástica. Temos total clareza que momentos como o vivido atualmente, com o comércio total ou parcialmente fechado, é desesperador, tanto para os empresários, que dependem das vendas para manter seus negócios, como para os funcionários de cada unidade que se perguntam até quando manterão os seus empregos, como para o cliente que precisa dos produtos ou serviços. Existe inclusive, o argumento defendido pelo presidente Jair Bolsonaro, quando se declara contrário às ações como lockdown, que sustenta que as pessoas não vão morrer de Covid, mas sim, de fome. Mas não dá para fechar os olhos para os exemplos vividos por países como Portugal, Reino Unido, Vietnã e Nova Zelândia, que após um ano inteiro de fortes restrições, reabrem as atividades LuCAS LINS

econômicas, além das escolas, já visualizando uma reestruturação da economia. Este último, inclusive é considerado um dos países que melhor soube conduzir os impactos da pandemia, fechando o ano de 2020 com pouco mais de 2 mil casos e 26 mortes. A estratégia adotada pelo país, liderado por Jacinda Ardern, foi de um rigoroso sistema de rastreamento de casos que, quando confirmados, colocam cidades inteiras em curtos períodos de lockdown. Um ataque rápido e intenso antes que o foco se espalhe. No discurso de Bolsonaro, para resistir ao lockdown, o presidente afirma ainda que “a fome também mata, a depressão tem causado muito suicídio no Brasil. Onde vamos parar?”. Mas uma extensa matéria publicada pela BBC News afirma que, apesar da expectativa no início da pandemia, do aumento de casos de doenças mentais em virtude do isolamento social, a tese não se confirma. Pesquisas estão sendo realizadas em todo o mundo, a exemplo da Universidade de Liverpool, na Inglaterra e do Centro Médico da Universidade de Amsterdã, na Holanda. Aqui no Brasil, um artigo será publicado nas próximas semanas, visto que já foi submetido aos editores de revistas científicas, com a análise realizada com os participantes do Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto, conhecido pela sigla Elsa, onde não foram encontradas elevações significativas nos índices de doenças mentais provocadas pela pandemia. TRANSFORMAÇÕES DO VíRuS Essa discrepância, de opiniões e ações de autoridades governamentais, só faz aumentar a sensação de que estamos Continua na página

u

Abril de 2021 | Vilas Magazine 11


q COVID-19

u Continuação da página

fazendo algo de muito errado. Sabemos que é uma doença nova, a ciência tem se empenhado para descobrir maneiras de combatê-la, mas parece que a cada nova medida adotada o vírus consegue evoluir, diria até que numa velocidade bem superior a um Pokémon. Se no início a preocupação era o número de pessoas acometidas pela forma grave do vírus, com as novas cepas, entra no topo da lista de preocupações, a velocidade de transmissão. Se antes a necessidade de criar novos leitos de UTI estava relacionada com a quantidade de pessoas em estágio grave, agora está relacionado também ao tempo de permanência de cada paciente na UTI, que aumentou. E se em algum momento foi propagado que a Covid-19 só atingiria os idosos, delete por completo essa informação de sua mente. Em janeiro deste ano, a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia, informou que a Covid-19 tirou a vida de 19 jovens de até 39 anos. Em fevereiro, este número mais que dobrou, registrando 42 óbitos, média que se percebe também em março, que até o dia 28 (data de fechamento editorial desta edição) já computava 108 jovens mortos por Covid-19. Em número exatos, a pandemia tirou a vida de 169 jovens

nos três primeiros meses deste ano. Durante 2020, foram 282 casos, de março à dezembro. Lauro de Freitas aparece em quarto lugar no número de mortes: em 28 de março eram 150, número que representa 2,6% do total de 3.180 óbitos na Bahia. O número de casos confirmados na cidade já ultrapassa os 15 mil, e Itinga segue como o bairro com a maior quantidade de positivados. A imunização da população segue no ritmo em que a cidade recebe novas doses de vacina. Em 28 de março foram imunizados idosos com 67 anos ou mais, seguindo a ordem de prioridade estabelecida pelo governo federal. Pouco mais de 15.600 pessoas receberam a primeira dose no município, e outras 3.046 já receberam a segunda dose. Mas a expectativa é que esse número aumente substancialmente. É que, naquela parte da história onde sabemos das boas notícias e vislumbramos uma luz no fim do túnel, está a aquisição de 9,7 milhões de doses da vacina russa Sputnik V, que será entregue ao estado de forma parcelada, com previsão das primeiras ampolas chegarem já neste mês, que segundo o governador Rui Costa, serão aplicadas de imediato. EM QuE GRupO VOCÊ ESTÁ? Depois de um ano inteiro de aprendizado, a importância do uso de máscara, higienização das mãos, distanciamento social e tantas medidas restritivas impostas pelos governantes, por que

12 | Vilas Magazine | Abril de 2021


NATANAEL K ISS

os números de casos e mortes por Covid-19 só aumentam? É que talvez a falta de um discurso único, direcionado para a prevenção da doença e o cuidado com o próximo, tenha fatiado o país em diferentes grupos. Uma parte, formada pelos profissionais de saúde, exaustos NATANAEL K ISS porém determinados em fazer tudo o que seja necessário para salvar vidas. Outro grupo é formado pelos cidadãos conscientes e temerários: não saem de casa para nada, não recebem visitas e aguardam ansiosos pela vacina, numa demonstração de cuidado próprio e com o outro. Tem ainda a geração ‘álcool em gel’, que já incorporou o uso de máscara como algo comum da rotina e não pode ver um dispenser de álcool 70% que já estica a mão. Num quarto grupo estão aqueles que se cuidam, na medida do possível, e saem de casa para trabalhar por não terem outra opção. Para o quinto grupo, ‘pequenas’ reuniões com família e amigos é algo totalmente aceitável e na primeira oportunidade já estão sem máscara. Não podemos esquecer do sexto grupo, formado por pessoas que acreditam veementemente que tudo não passa de uma conspiração política da China e que na verdade o vírus nem existe, enfileirados com a grande massa do universo paralelo, onde o uso de máscara é dispensável e os ‘paredões’ são as fontes de energia que vão contagiar o mundo de alegria e apagar todos os problemas. E você: em qual grupo se enquadra?

pessoas ignoram gravidade da pandemia, promovem aglomeraçõ es e aumentam o risco de contaminação

A

s equipes de fiscalização dos decretos de restrições notificaram 26 estabelecimentos, abordaram 633 pessoas e receberam 40 denúncias de poluição sonora. Já as equipes de fiscalização de praia e comércio notificaram 14 estabelecimentos e interromperam quatro festas no município, além de abordar e orientar 130 pessoas. Este foi o saldo da Força Tarefa durante o período de 22 a 27 de março. Para o coordenador da operação, Smith Neto, infelizmente há um desrespeito aos decretos e à vida das pessoas por uma pequena parte da população. “Especificamente neste domingo (28) de restrições às praias, a população parece não assimilar o momento difícil da pandemia em nosso município e ignoram as orientações das autoridades médicas”. O boletim epidemiológico do dia 27 registrou 1.287 casos de pessoas em recuperação e 67 internamentos. Desde o início da pandemia até aquela data já haviam confirmados 13.668 casos de Covi-19 e 242 óbitos no município.

Recadastre o seu condomínio e garanta o recebimento mensal dos ex emplares Com o propósito de qualificar ainda mais a entrega da revista Vilas Magazine nos domicílios residenciais da região, estamos reordenando nosso setor de Distribuição. Em Vilas do Atlântico os exemplares são entregues em todos os domicílios do loteamento. Fora dos seus limites, priorizamos a entrega em condomínios residenciais da região, incluindo partes de Stella Maris, Praia do Flamengo e Abrantes, em Camaçari. Essa distribuição é complementada com exemplares disponíveis em pontos de distribuição previa-

mente selecionados na região, com grande fluxo de pessoas. Ao longo desses 20 anos de circulação, embora tenhamos mantido o compromisso de disponibilizar os exemplares todos os meses da revista Vilas Magazine aos moradores da região, estamos certos que podemos melhorar e otimizar ainda mais esse comprometimento. Para isso, precisamos dispor de informações seguras e precisas de como a revista chega até você. Nesse processo, a sua parceria é estrategicamente fundamental. Se os exemplares mensais não estão sendo entregues com regularidade na sua casa, consulte o síndico ou o administrador do seu condomínio e peça para nos informar e, se for o caso, fazer o recadastramento na revista.

3379-2439 / 3379-2206 / 3379-4377 comercial@ vilasmagazine.com.br Abril de 2021 | Vilas Magazine 13


q COMPORTAMENTO

No prato e na mente Desenvolver a consciê ncia alimentar pode transformar a forma como nos relacionamos com a comida Thiara Reges | Freelance para a Vilas Magazine

O

QuE VOCÊ COMEu HOJE? A pergunta parece boba mas acredite, muitas pessoas vão precisar de uns segundinhos para se lembrar. É que no ritmo frenético imposto pelo mundo moderno e ultraconectado, comer se tornou algo mecânico: sentamos à mesa acompanhados do celular e da televisão, sem nos permitir sentir, sequer, o sabor do alimento. E essa pressa sem fim fez aumentar também o consumo de fast food. Foi o que apontou a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), do IBGE, divulgada em agosto de 2020. Entre o levantamento de 2008/2009 e este último, referente a 2017/2018, houve um aumento de 10,5% para 17% no consumo de fast-food no Brasil. Mas nem sempre foi assim. Acredito que se pensarmos com carinho na nossa infância vamos lembrar que nossos pais e avós sempre alertavam que a hora da refeição era uma ‘hora sagrada’, preferencialmente sem interferência de qualquer tipo, a exemplo da televisão, e com toda a família sentada à mesa. Devidamente à postos, era só aguardar a refeição que vinha da cozinha antecedida por um aroma hipnotizante de comida boa, comida de verdade, feita com muito cuidado. Para a psicóloga Bianca Meneses, especializada em Mindful Eating, não se sabe ao certo em qual momento perdemos a relação com o ato de se alimentar, mas se trata de um processo gradativo percebido nos últimos 25 anos, principalmente depois da chegada da internet e do telefone celular. “O filósofo coreano Byung-Chul Han cunhou o termo ‘sociedade do cansaço’ para se referir a como temos vivido na modernidade: sempre correndo, tendo nosso valor associado ao desempenho e a quanto produzimos em menos tempo. Não por acaso, pessoas com perfil ‘multitarefa’ são vistas como mais competentes, mas nosso cérebro não foi ‘formatado’ para fazer duas coisas ao mesmo tempo, inclusive, um estudo francês mostrou que temos três vezes mais chance de cometer erros se estivermos com a atenção dividida entre duas atividades. E ainda há quem ache que é normal dirigir, falar no celular e comer ao mesmo tempo… que perigo, não é mesmo?”

14 | Vilas Magazine | Abril de 2021


Resgatar essa conexão com o ato de se alimentar é uma das etapas para a construção de uma consciência alimentar, processo que, além de nos permitir apreciar melhor o alimento, nos ajuda a ouvir as necessidades do corpo e manter o equilíbrio. MINDFUL EATING: TUDO ESTÁ NA NOSSA MENTE Estabelecer uma relação consciente com a alimentação é tão importante que a psicóloga Bianca Meneses se especializou em Mindful Eating, um segmento dentro do mindfulness, uma técnica de atenção plena, consciência que surge quando levamos intencionalmente nossa atenção para o que estamos fazendo no momento presente, com uma atitude curiosa e não crítica. No Mindful Eating essa consciência é direcionada para alimentação. “É comum que nossa mente divague durante a refeição. Quantas vezes estamos comendo e pensando no que vamos fazer a seguir, no que ocorreu logo antes ou em calorias, nos criticando ou julgando as escolhas que fizemos? Cultivar o Mindful Eating é, enquanto se come, notar a mente divagando e então (esse é o momento de atenção plena, quando nos damos conta de que não estamos no presente) trazê-la de novo, com gentileza, apenas para o ato de comer. Jan Chozen Bays, uma importante autora dessa área, diz que ‘quando comer, apenas coma’. Mas é importante frisar que apesar de muito simples, não é tão fácil”, destaca Bianca. De certa forma a pandemia tem contribuído para que mais pessoas repensem a sua relação com a alimentação. Um exemplo claro disso é a quantidade de hortas caseiras que nasceram no último ano. Entender o caminho do alimento, desde a semente até chegar à nossa mesa, é determinante no processo de construção da consciência alimentar. “A consciência alimentar já pode ser cultivada desde a escolha do que comemos. Pensar de onde vem o que comemos nos conecta com essa extensa cadeia de seres que contribuíram para trazer o alimento à nossa mesa. Se você tentar contabilizar a quantidade de pessoas envolvidas, vai se surpreender! Pensar sobre esse aspecto nos faz ter mais respeito com essa enorme cadeia e com o que oferecemos ao nosso corpo e nos predispõe a fazer escolhas alimentares mais conscientes, desde buscar comprar de Continua na página

u

psicó loga Bianca Meneses, especializada em Mindful Eating

Abril de 2021 | Vilas Magazine 15


q COMPORTAMENTO

u Continuação da página 5

pequenos produtores locais e alimentos sem agrotóxicos, como se informar sobre o bem estar dos animais cujas carnes consumimos, por exemplo”. Uma outra forma de se conectar com o alimento é cozinhar. No filme de animação Ratatouille, de 2007, o personagem central Remy, um rato, afirma que “todos nós sabemos cozinhar”, algo que muitas pessoas estão se permitindo também por conta da pandemia, e, segundo Bianca, quanto mais íntimos da cozinha, mas consciência teremos para fazer escolhas alimentares. “Uma participante do último grupo de Mindful Eating que conduzi trouxe uma reflexão muito bonita comparando o pão industrializado com o pão que a mãe tinha feito especialmente para ela. Comer o pão feito pela mãe a nutria de diversas formas, não só fisiologicamente, porque comida também aproxima pessoas, carrega histórias e um tanto de sentimento. Além disso, quando cozinhamos

conseguimos notar mais nitidamente o que está indo na panela. E ter essa consciência pode nos ajudar a fazer escolhas alimentares que honrem tanto nosso paladar quanto saúde física, nossa e da família. É importante pensarmos nisso, por exemplo, antes de fazer um pedido pelo delivery. A indústria alimentícia visa apenas o lucro e este não rima com qualidade e saúde”, reforça. DIETAS E A CONSCIÊ NCIA ALIMENTAR A construção de uma nova relação com a comida pode acontecer por diversas formas, e no caso de Maria de Lourdes da Cunha, coordenadora de Enfermagem, a motivação veio com o medo. “Recebi um encaminhamento para buscar um cirurgião gástrico, com objetivo de realizar a avaliação para uma cirurgia bariátrica, por estar apresentando diversos problemas de saúde como apneia do sono, esteatose grau 3 (gordura no fígado), elevação da pressão arterial e da glicemia.

Só que eu tenho pessoas bem próximas que já realizaram a cirurgia e não tiveram bom resultado, então tive receio e o claro entendimento que, além de ser um procedimento de alto risco, ajudaria mas não resolveria minha obesidade; o trabalho ‘sujo’ era todo meu, era minha responsabilidade”, conta. Foi a médica que recomendou a cirurgia bariátrica que falou com Lourdes sobre jejum intermitente, uma prática que surgiu em meados de 2007 e propõe intervalos de 12 até 36 horas sem comer nada. “Resolvi buscar mais informações e em novembro de 2019 adotei a estratégia do jejum intermitente com alimentação low carb e funcionou. Eu estava muito determinada, só comia o que era permitido na dieta naquele momento, pois sentia que não tinha outra saída; tenho uma filha de três anos e a única coisa que pensava é que poderia não estar viva para acompanhar o crescimento dela”. A parte de aprender novas receitas, cozinhar de forma mais saudável, não foi difícil. Lourdes, como a maioria dos gordinhos, sempre teve muita afinidade com a cozinha. O maior desafio se concentrava, na verdade, na cabeça. Apesar de já ter iniciado o processo de emagrecimento pelo jejum intermitente e da dieta low carb (Lourdes eliminou 37Kg), o entendimento de que o alimento é nutrição e não uma válvula de escape ou merecimento, só aconteceu com ela há aproximadamente sete meses. “Um dia, já durante a pandemia, vi um bolo na mesa e comecei a comer sem pensar, sem sentir o sabor, sem apreciar o momento. Aí parei, respirei e encerrei aquele ciclo, entendendo que eu merecia estar bem, estar saudável”. E com o tempo e o desenvolvimento de sua consciência alimentar, Lourdes já percebe que ela não precisa fazer restrições de alimentos: “Eu quero, mas estou

Maria de Lourdes Cunha: Antes e depois: 2 19 x 2 21 16 | Vilas Magazine | Abril de 2021


de dieta e não posso comer! ”. O que ela questiona sempre é se realmente o seu organismo está precisando de alimento, prioriz ando, por escolha, alimentos mais saudáveis. “ Hoje consigo me perguntar antes de comer algo que não se encaixa em meu plano, se é fome mesmo ou não; se eu comeria uma cenoura coz ida no lugar do que estou com vontade, por exemplo. Caso comesse, seria fome mesmo, caso contrário, mudo o foco e esqueço”. E as tentações? “Não sinto mais tanta vontade de fast food hoje em dia. Desde quando comecei o processo, em 2019, comi duas vez es e na última nem consegui comer o lanche todo. Porque a mente da gente muda, olhar é outro. É saboroso? Sim, e muito, não serei hipócrita, mas o que ganho hoje com uma alimentação mais saudável é superior a um momento de praz er na boca”, conclui. COMIDA E A CONSCIÊ NCIA AMBIENTAL Para algumas pessoas a consciê ncia alimentar transcende a relação entre a comida e o corpo, alcançando a reflexão acerca dos impactos de nossas ações, por menores que pareçam ser, ao meio ambiente. F oi por alcançar este nível de entendimento que o engenheiro ambiental, atualmente no cargo de vereador eleito em Salvador, André Fraga, repensou sua relação com o alimento que consome diariamente. “ A partir do momento em que você vai se aprofundando no estudo dos impactos da ação humana sobre o planeta, você percebe que a alimentação tem um impacto muito grande. Tudo que a gente consome produz gases de efeito estufa, ou não. Tudo que a gente consome pressiona e promove o desmatamento, ou não. Tudo é uma questão de escolha. O aprofundamento desses estudos me fizeram repensar nos

André Fraga adotou o movimento Segunda Sem Carne desde 2019

meus atos”, conta. Assim como a maioria esmagadora da população brasileira, cerca de 96%, segundo pesquisa do Ibope Inteligê ncia, conduzida em 2018, André tinha o hábito de consumir carne, sobretudo carne vermelha, regularmente. E foi justamente este o ponto que ele resolveu atacar primeiro. “ Tinha consciê ncia que essa seria uma mudança cultural. A partir daí, já conhecendo o movimento Segunda Sem Carne, comecei a trabalhar com esse propósito um dia na semana, mas Segunda Sem Carne na Secretária de Sustentabilidade, Inovação e Resiliê ncia de Salvador

já tentando também influenciar outras pessoas. Hoje, digo que vivo uma rotina padrão ‘ao contrário’, onde boa parte da semana não consumo nada com proteína animal, reduz indo o consumo de carne para uma ou duas vez es na semana, com a perspectiva de eliminá-la por completo da minha alimentação”. A campanha Segunda Sem Carne surgiu em 2003 nos Estados Unidos, e hoje já conta grupos e adeptos em mais de 4 0 países. No Brasil a campanha ganha força a partir de 2009 e tem por objetivo conscientizar as pessoas sobre os impactos que o uso de produtos de origem animal, para alimentação, tem sobre os animais, a sociedade, a saúde humana e o planeta. Todo esse processo de adaptação à alimentação sem proteína animal, André fez questão de compartilhar nas suas redes sociais e com as pessoas mais próximas do seu contato. F oi assim que em 2019, ainda na condição de Secretário de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência de Salvador, surgiu a ideia de agregar todos os colaboradores, abrindo a coz inha da própria secretaria para que chefes e cozinheiros profissionais mostrassem que comer sem carne não significa necessariamente viver de salada. “A ideia de levar a Segunda Sem Carne para dentro da secretaria rolou porque, à s segundas, comecei a levar a minha comida para o refeitório e os colaboradores, servidores da Secis, começaram a estranhar aquela refeição sem carne. Então comecei convidar pessoas que fazem comidas de maneira muito saborosa para mostrar para eles que existem várias alternativas, que não é só comer salada ou, sei lá, a soja texturiz ada, nada disso. Existe um mundo para além da carne”, frisa. André cozinha desde muito jovem e conta que sempre se virou muito bem, mas com a nova rotina alimentar ele aprimorou não apenas os preparos, mas Continua na página 8 u

Abril de 2021 | Vilas Magazine 17


q COMPORTAMENTO

u Continuação da página 7

o cuidado desde a escolha do alimento. “ Muda a rotina completamente, na hora da compra, na hora do preparo, na hora de comer, na hora de descartar, eventualmente, o que não é aproveitado ou, principalmente, de aproveitar o máximo dos alimentos. Um terço dos alimentos produz idos no mundo, por exemplo, é desperdiçado. Como é que a gente reduz isso? Como é que podemos eliminar esse desperdício? Aproveitando o máximo dos alimentos. Isso faz toda a diferença. Na hora de

comprar os alimentos, também optar por produtos locais, por produtos de origem agroecológica. Tudo isso muda completamente a nossa lógica e a nossa abordagem sobre alimentação”. SEMpRE TEM uM VILÃO Mas, definitivamente não é fácil. Como diz André Fraga: é cultural. Crescemos comendo proteína animal, sobretudo carne vermelha; inventamos desculpas, comemos por ansiedade ou por compensação. Quem nunca se achou no direito de tomar sozinho um pote de sorvete, uma garrafa de vinho ou comer uma piz z a, porque perdeu o

18 | Vilas Magazine | Abril de 2021

emprego, foi traída pelo crush ou porque não pode sair de casa por conta da pandemia? E escolher um alimento mais saudável, que à s vez es precisa de um longo tempo de preparo, com tanta oferta de fast food disponível, parece até absurdo: porque perder tanto tempo, sujar panelas, se é só fazer uma ligação? Para Bianca, não é possível definir o grande vilão quando o assunto é a alimentação, mas dois pontos ganham destaque. O primeiro é a cultura das dietas, que impõem o que as pessoas podem ou não comer, muitas vezes tirando o prazer do momento de se alimentar. “Veja, o problema não é querer emagrecer, mas o que as pessoas têm se submetido para isso. Medicações e cirurgias estéticas desnecessárias e, mais cotidianamente, dietas cada vez mais restritivas. Essas últimas nos desconectam do alimento pois quando um terceiro escolhe quando e quanto vamos comer acabamos deixando de usar os sinais de fome, saciedade e satisfação para decidir a hora de começar e de parar de comer. Paramos de ouvir esses sinais, tal como fazemos naturalmente na hora de ir ao banheiro fazer xixi, por exemplo. É aí que entra a consciê ncia alimentar. Cultivando-a, podemos reaprender a ouvir nosso corpo e resgatar a confiança no mesmo para que possamos ser protagonistas da nossa alimentação”. Outro ponto é a indústria de fast food: acessível financeiramente, ao alcance de um clique no celular, e, vamos combinar, muito atraente à maioria dos paladares. “ Temos aí uma indústria bilionária que ultra processa os alimentos para deixá-los mais palatáveis, carregando no sal e no açúcar ou usando substâncias químicas para realçar o sabor. Para completar, abusa de fotos que aguçam ainda mais nosso desejo por esses produtos (já existe um ramo na fotografia chamado “porn food”) e ainda os vende por preços baixos, muitas vez es mais acessíveis que os não processados. Sem falar nos aplicativos como ifood, que deixam esses alimentos a um botão de distância. Veja o paradoxo: nunca aspiramos tanto ser magros e nunca na história da humanidade houve tanta oferta de alimentos”. Para driblar esses e outro violões da alimentação, Bianca dá algumas dicas que podem ser incorporadas na rotina diária, como evitar distrações na hora da refeição, a exemplo da TV ou do celular; repousar os talheres enquanto mastiga, fazer algumas respirações mais profundas antes de começar a comer e mastigar completamente o alimento, aproveitando todo o prazer que ele oferece. “A dica principal é: quando estiver comendo, apenas coma. Tente notar as cores, o aroma, até mesmo o barulho do que está comendo! Perceba como o sabor vai esvanecendo e como as primeiras garfadas são mais saborosas que as últimas. Faça isso tudo com abertura e curiosidade, aproveitando a oportunidade de se conectar com seu corpo e sem deixar o prazer de fora. Bon ape t!”, conclui.


Ser gentil melhora a sa de mental e até sica. Confira bene cios: g nti a não di inui o a o na u tip i ada

ou o

Mohandas aramchand Gandh, ativista indiano, especialista em ética política.

A

gentileza deveria ser um hábito, mas, na agitação do cotidiano, ela acaba sendo engolida pela pressa e pelo individualismo. No entanto, é muito saudável colocar em prática o exercício de ser gentil, pois a ação beneficia quem recebe o gesto e quem o oferece. Dizer bom dia, ceder o lugar no transporte coletivo, pedir licença, agradecer, oferecer um sorriso... Essas são algumas ações que podem fazer toda a diferença nas relações interpessoais. “Quando recebemos uma gentileza numa cena do cotidiano, mesmo vindo de um estranho, desperta em nós uma sensação de reconhecimento e respeito. G era, por consequê ncia, um comportamento respeitoso com o outro. Cria-se uma corrente invisível”, diz Rose Paim, doutora e pós-doutora em Psicanálise e Educação e docente na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. De acordo com um estudo publicado pelo Springer Science, a gentileza consegue, por exemplo, ajudar a afastar a ansiedade porque ações gentis e interações sociais positivas elevam a autoestima e melhoram o bem-estar emocional. Aliás, muitos estudos apontam para os benefícios em ser gentil para a saúde física e mental. Confira alguns deles:

Alivia a ansiedade Em 2015, um estudo realiz ado na Universidade da Columbia Britânica (Canadá), pacientes que estavam em tratamento para a ansiedade foram convidados a praticar um ato de gentileza por dia. Após quatro semanas, todos os pacientes estavam mais relaxados, com os níveis de dopamina e serotonina (hormônios da felicidade) mais elevados. “A gentileza provoca uma certa excitação muito benéfica e a pessoa acaba ficando mais relaxada”, diz a psicóloga Eliana Melcher Martins, mestre e doutoranda em viências pela Universidade Federal de São Paulo. Aumenta a sensação de felicidade Ser gentil ajuda a estabelecer laços, pois cria uma ordem mais afetiva com os outros. “ Uma sequê ncia de reações amistosas gera um ambiente acolhedor provocando uma sensação de bemestar”, diz Claudio Paixão, doutor em Psicologia Social e professor da Escola de Ciência da informação da Universi-

dade Federal de Minas Gerais. Por isso, a gentileza tende a deixar as pessoas mais felizes. E uma pesquisa desenvolvida pela Harvard Business School que avaliou a felicidade em 136 países, apontou que as pessoas altruístas são as mais felizes em geral. Esse estudo mostrou que a satisfação sentida após um ato gentil tem efeito consistente na felicidade pois gestos de gentileza acionam a liberação de dopamina que promove euforia positiva. Contribui no tratamento de outros q uadros O estudo conduzido na Universidade da Colúmbia Britânica (Canadá), que pediu aos pacientes para praticar um ato de gentileza por dia, apontou também que houve redução de isolamento social, até mesmo naqueles que apresentavam fobia social. “Na medida em que estamos envolvidos e comprometidos com o bem do outro, saímos da esfera do individualismo e egoísmo promovendo nosso próprio bem. Isso é entendido também como sinônimo de saúde mental”, confirma Rose Paim. Portanto, exercitar o ato de gentil pode ser uma ótima maneira de minimizar os efeitos da depressão, ajudando a enfrentar os sintomas da doença. Garante mais energia “Quando as pessoas praticam a gentileza toda gama de energia e positividade pode se tornar constante e dar motivação para uma qualidade de vida melhor”, diz Eliana Melcher Martins. Por isso, um estudo publicado no International Journal of Behavioral Medicine sobre a gentileza apontou que, após ajudar os outros, uma pessoa tende a se sentir mais forte e com mais energia. Para Cláudio Paixão, o ato gentil também cria um efeito potencializador criando um entorno mais positivo. Melhora a sensação de dor A prática de ações gentis e solidárias promovem a produção de endorfina, um analgésico natural do organismo. Por isso, quem é gentil regularmente pode sofrer menos dores. E um estudo clínico realizado pela Universidade de She eld, no Reino Unido, notou que pacientes que apresentavam dores musculares conseguiram uma boa melhora após receberem a indicação de serem mais gentis com os profissionais de saúde que o atendiam. “Considerando que gentileza é uma forma de atenção e cuidado no trato com o outro, o desenvolvimento e prática dessa qualidade relacional desencadeia sentimentos muito positivos”, confirma Paim. Beneficia a sa de do coração Segundo um estudo realiz ado pela Universidade de Miami, nos Estados Unidos, as pessoas gentis têm uma produção aumentada de oxitocina, um hormô nio dos vínculos emocionais. Isso pode ajudar a baixar a pressão arterial beneficiando a saúde cardiovascular. A oxitocina também pode ser produzida quando nos apaixonamos, portanto, tende a diminuir os níveis de cortisol responsável pelo estresse, um dos grandes vilões para a saúde do coração. Abril de 2021 | Vilas Magazine 19


q NOSSA GENTE

S

empre que via aquele senhor de rabo de cavalo nas rodas de capoeira ao lado dos outros mestres e alunos, em encontros culturais, eu ficava pensando: aquele mestre tem um estilo rock and roll. Ele parecia um gringo bem evoluído na roda de capoeira. Tempos depois, Raul Rodrigues, um amigo querido e jornalista de mão cheia, me contou que seu pai era o mestre Cafuné e me mostrou uma foto. Raul é a cara do pai. Nossa conversa de hoje é com Sergio Fachine Doria, 82 anos, três filhos, três netos, marceneiro e mestre de capoeira. “ Conheci Lauro de Freitas na década de 1980. Procurava um lugar tranquilo, comprei um pequeno sítio às margens do rio Ipitanga, que na ocasião era limpo e tinha peixes. Esta aquisição foi em sociedade com um amigo que também tinha o mesmo sonho. A sociedade não teve uma base de ideias muito firme e logicamente não deu certo, mas durante este período, alguns familiares vinham passar fins de semana comigo e se encantaram com o lugar, ao ponto de um cunhado adquirir também uma propriedade e, assim, mantive o lado afetivo por perto. Tempos depois, após ter um casamento desfeito, me mudei e aluguei uma casa na comunidade do Araqui, onde instalei minha marcenaria e vivo até hoje”. uma entrevista mudou o rumo da vida...No ano de 1966, lendo o jornal A Tarde, me deparei com uma entrevista do Mestre Bimba, onde ele falava de seu trabalho

20 | Vilas Magazine | Abril de 2021

com a capoeira e de seus alunos. Era uma narrativa encantadora, que me despertou uma imensa vontade de ir conhecer pessoalmente aquilo. O curioso é que eu nunca havia me interessado por lutas, sendo muito tímido, pequeno e magro. Jogava futebol pela ponta esquerda para ficar longe do tumulto.

MESTRE CAFUNÉ:

apo i a p na u di i o d água Márcio W esley , Colaboração para a Vilas Magazine

Fotos dos arq uivos do Mestre Cafuné , Carol Garcia e de Mila Souza Fundação Mestre Bimba.

O lendário Mestre Bimba...F iquei tão encantado com a história do Mestre Bimba que, na segundafeira seguinte à entrevista, fui lá conhecer sua academia. Peguei um ô nibus e saltei na Baixa dos Sapateiros, subi a ladeira do Pelô com um medo danado e as pernas tremendo, encontrei a academia. Subi a escadaria que levava até o primeiro andar e lá bati numa porta fechada. Bati, um jovem a abriu e prontamente pedi para falar com o mestre. O jovem também prontamente me levou à sua presença, que estava preparando o início de uma aula. “Mestre, posso assistir à aula?” Ele me olhou sério, chamou o jovem que me atendera e disse-lhe: “bote ele lá fora e feche a porta” e continuou seus afazeres. Fui levado para fora, mas o pouco tempo em que permaneci no interior da academia deu para perceber o clima de intensa camaradagem e alegria reinante. Do lado de fora, continuava a escutar e perceber aquela atmosfera que acontecia no interior. F iquei parado, meio abobalhado e foi aí que notei uma plaquinha na porta com um aviso escrito: “visitas 20 e mensalidades 20 cruz eiros”, era o dinheiro daquela época. Pensei, se vou pagar por uma


visita o mesmo dinheiro de uma mensalidade, vou me matricular. E assim conheci a capoeira regional e o meu Mestre.

quando se aproximam da capoeira, é com intenções de aproveitamento político.

A paix ão pela capoeira...Foi transformador na minha vida e personalidade. Eu era tímido e medroso, sempre olhava para meus pés, não tinha coragem para me colocar na vida e me tornei um capoeira. Hoje participo de oficinas e palestras, algumas para mais de duz entos jovens. V iajei para mais de 18 estados e dez enas de cidades, até à Suíça a capoeira me levou. A Fundação Mestre Bimba...F ormado na capoeira em 1967 , hoje faço parte da Fundação Mestre Bimba e F ilhos de Bimba Escola de Capoeira. A capoeira representa, para qualquer lugar onde chega, um divisor de águas, agregando centenas de jovens, muitos sem perspectiva de vida e alguns em situação de risco social. A capoeira compartilha sociabilidade, possibilidades de futuro e multiplicadores destas transformações. As políticas p blicas... Pena que os governantes quase não percebem esta grandez a que é a capoeira e não dão o devido apoio. Muitos,

i

d

a oi u

ati ou o no o Ca un

apo i a o pa ti a o ia i idad po i i idad uuo u tip i ado d a an o aç

na u o go nan ua não p a g and a u a apo i a

O candomblé...Hoje pertenço à religião das folhas, o candomblé. Nasci e fui criado na religião católica, mas li algumas filosofias como taoismo, budismo, confucionismo, entre outras. Estou perfeitamente bem nesta religião que está me proporcionando educação, disciplina, companheirismo e muito amor. E o nome Cafuné ? O mestre marcava a festa do batismo, que acontecia num domingo na academia do Nordeste de Amaralina, para os alunos que já haviam sido batiz ados. Í amos participar da primeira rodada de capoeira completa, com o berimbau, dois pandeiros, cânticos, palmas e plateia. Era nesse dia que recebíamos nossos apelidos, que geralmente eram dados pelos colegas que já nos conheciam. Na minha vez o mestre falou: “este já tem apelido, sou eu quem vai dar”, e fiz então meu primeiro jogo numa roda completa. Ao terminar, ele falou: “o nome dele é Cafuné, ele não joga capoeira, ele faz Cafuné”. E assim nasceu a identidade que me acompanha até hoje na capoeira. Abril de 2021 | Vilas Magazine 21


q ECONOMIA

A caminho da ESTAGFLAÇÃO? Fenô meno provocado pela combinação entre estagnação econ mica e alta da inflação pode aumentar o empobrecimento da população. Thiara Reges

F reelance para a Vilas Magazine

E

stagflação: substantivo femino que trata do fenômeno da estagnação econô mica, onde presenciamos o aumento da taxa de desemprego associada à inflação, aumento contínuo de preços. O termo pode até parecer novo, mas o fenômeno em si já é bem conhecido pelos brasileiros. E desde o início da pandemia só se intensificou: de um lado empresas decretando falência, milhões desempregados e do outro, aumento de preço em todos os itens básicos, do pacote de arroz ao combustível. Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), 20 estados brasileiros fecharam

o ano de 2020 com recorde na taxa média de desocupação, um efeito direto do impacto da pandemia de Covid-19 sobre o mercado de trabalho. A média anual aumentou de 11,9%, em 2019, para 13,5% em 2020. As maiores taxas foram registradas na Bahia (19,8%), seguida por Alagoas (18,6%), Sergipe (18,4%) e Rio de Janeiro (17,4%). A menor taxa foi em Santa Catarina (6,15). No intervalo de um ano a população ocupada reduz iu 7 ,3 milhões de pessoas no país e com isso, pela primeira vez na série histórica, menos da metade da população em idade para trabalhar estava ocupada no país. Em 2020, o nível de ocupação foi de 49,4%. E o cenário parece longe de mudar. Com todas as restrições impostas pela pandemia, em boa parte do país o comércio segue fechado ou à meia porta, a indústria retraiu a produção, e o Banco Central divulgou a revisão da estimativa de crescimento do Produto Interno Bruto de 2021, de 3,8% para 3,6%. Para muito além de não crescer economicamente, cabe acrescentar os dados projetados pela F undação G etúlio V argas apontando que em 2019, antes da pandemia, 10,97 % da população recebia menos de R$ 246 por mês, renda que classifica esta população como de extrema pobrez a. Com o pagamento do auxílio, esse número caiu para 4,52%. Mas em fevereiro de 2021, com o fim do benefício, o índice ultrapassou a marca anterior, ficando ainda maior: 12,83%. Estamos falando de 27,2 milhões de brasileiros. SOBE TuDO, ATÉ O OVO! Na outra ponta dessa equação, que não fecha, está a inflação. O ndice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) foi de 0,93% em março e ficou 0,45 ponto percentual (p.p.) acima da taxa de fevereiro (0,48%). Esse é o maior resultado para um mês de março desde 2015 (1,24%). Em 12 meses

22 | Vilas Magazine | Abril de 2021


o IPCA acumula alta de 5,52%. Em Salvador, dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, sete apresentaram alta tanto no mê s de março como no acumulado do ano, mas sempre com média abaixo do registrado no país. Transportes apresentou a maior variação, 3,58% e 3,96%, no mensal e no acumulado, puxado pela alta nos combustíveis (alta de 15,36% no ano). No acumulado do ano, logo abaixo de transportes, aparece artigos de residência, com alta de 3,26%, puxados pelos aparelhos eletroeletrô nicos, com desta-

que para computador pessoal (8,37%) e televisor (7,63%). No segmento habitação, que inclui aluguel, reparos domésticos, contas de água e luz, foi o gás de cozinha o que mais subiu no acumulado do ano, 11,4 4 %. Mas a maior despesa para o consumidor de Salvador e Região Metropolitana continua sendo a alimentação, que representa um peso de 22,34 % no orçamento mensal. Na variação mensal, as principais altas ficam com a cebola (10,63%), banana prata (7,36%) e as carnes, que apesar da queda no acumulado do ano (- 0,11%), no mê s de março registram alta de 1,7 0%. No acumulado do ano os destaques ficam com cebola (68,46%), banana prata (14,99%) e pão francês (8,88%). Até o ovo de galinha, única proteína animal que muitas famílias conseguem colocar na mesa, teve alta de 3,69%. Segundo o Dieese, Salvador apresentou alta de 21,16% no valor médio da cesta básica nos últimos 12 meses, saltando de R$ 395,49 para R$ 479,19. No comparativo com outros estados, a capital baiana aparece entre as cinco com o menor custo médio da cesta básica, no mês de fevereiro de 2021, sendo as maiores médias registradas em Florianópolis (SC), R$ 639,81; São Paulo (SP), R$ 639,47; e Porto Alegre (RS), R$

Variável - IpCA 15 - Variação acumulada no ano. Salvador-BA.

632,67). A menor média foi em Aracajú (SE), R$ 445,90. Ainda segundo o departamento, quando se compara o custo da cesta básica com o salário mínimo líquido, após abatidos os 7,5% referente a Previdência Social, o brasileiro assalariado compromete hoje 54 ,23% de sua renda para adquirir os alimentos básicos para uma pessoa adulta. Pelas estimativas do Dieese, o salário mínimo necessário para que o brasileiro conseguisse fechar as contas do mês deveria ser de R$ 5.375,05. * Para o cálculo do IPCA-15, os preços foram coletados entre 12 de fevereiro a 15 de março de 2021 (referência) e comparados aos vigentes entre 15 de janeiro a 11 de fevereiro de 2021 (base). O indicador refere-se às famílias com rendimento de 1 a 40 salários mínimos e abrange as regiões metropolitanas do Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife, São Paulo, Belém, Fortaleza, Salvador e Curitiba, além de Brasília e do município de Goiânia. A metodologia utilizada é a mesma do IPCA, a diferença está no período de coleta dos preços e na abrangência geográfica.

Abril de 2021 | Vilas Magazine 23


q PREVIDÊNCIA

Dor na coluna é principal motivo para INSS pagar auxílio-doença Distúrbios responsáveis por dores são mais incapacitantes, mas Covid-19 e depressão tê m destaq ue

O

s afastamentos do trabalho com o pagamento de auxílio-doença pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) tiveram em 2020 uma importante colaboração da Covid-19, mas as doenças ortopédicas ainda representam as principais causas de incapacitação temporária para a atividade profissional. Se considerados distúrbios osteomusculares (relacionados a dores nas costas, articulações, tendões e músculos) e as fraturas ou traumas, essas enfermidades representam 14 dos 20 motivos para que segurados do INSS recebessem o

24 | Vilas Magazine | Abril de 2021

auxílio-doença ao longo do ano passado, segundo dados da Secretaria Especial de Previdê ncia e Trabalho. Entre os 459,5 mil beneficiários acometidos pelas 20 principais causas de incapacidade, 72% (332,7 mil) foram afastados por questões ortopédicas. A hérnia de disco lidera a lista como sendo a causa de 4 9,3 mil concessões de auxílios. Do ponto de vista dos trabalhadores que precisam interromper a atividade profissional porque sentem dor, as concessões de benefícios por incapacidade deveriam atender ainda mais pessoas, afirma a advogada previdenciarista Daniela V olpiani. “As doenças ortopédicas também são responsáveis por levar o maior número de pessoas para os escritórios de advocacia porque, obviamente, elas não

conseguiram o benefício nos postos do INSS”, diz Volpiani. “É também um reflexo da falta de cuidado das empresas e do governo ao cumprir e fiscalizar normas de segurança e de saúde que deveriam ser praticadas em locais onde há trabalhadores que realizam atividades que exigem força ou movimentos repetitivos, como pedreiros, costureiras e empregados da indústria”, afirma a advogada. Clay ton Castelani /

Folhapress.


Anuncie onde todos procuram Comprovadamente EFICIENTE. Faça o teste. Peça referência. Consulte quem anuncia. 3379-2439 (tel./zap) / 3379-2206 comercial@vilasmagazine.com.br Abril de 2021 | Vilas Magazine 25


ABRIL

na História de AIDS em julho de 1990. Pais e amigos do cantor fundaram a Sociedade Viva Cazuza que oferece assistência à pacientes soropositivos.

CHICO X AVIER Em 2 de abril de 1910, nasceu em São Leopoldo, Minas G erais, F rancisco Cândido X avier. Adulto, trabalhou como vendedor, tecelão e datilógrafo, mas foi como o maior líder espiritual que Chico avier ficou conhecido, inclusive sendo indicado por duas vez es ao Prê mio Nobel da Paz em 1981 e 1982 com mais de 2 milhões de assinaturas endossando o pedido de candidatura. Chico psicografou mais de 4 50 livros e vendeu mais de 50 milhões de cópias. Repassou em cartório todos os valores referentes a direitos autorais para instituições de caridade e também nunca cobrou pelas mais de 10 mil cartas psicografadas. Chico X avier morreu em 2002, aos 92 anos. qCAZuZA Em 4 de Abril de 1958 nasceu Cazuza. De carreira e vida meteóricas, o vocalista do Barão Vermelho morreu aos 32 anos vítima

2

Vilas Magazine | Abril de 2021

TITANIC Em 15 de Abril de 1912, o Titanic, o maior e mais luxuoso transatlântico do mundo, com 10 andares naufragou no oceano Atlântico, após se chocar contra um iceberg. Morreram 1.513 pessoas, e apenas 7 05 sobreviveram. Os destroços do Titanic foram procurados por décadas até serem encontrados, em 1985. Ele se encontra a 3.843 metros de profundidade e a 650 quilô metros ao sudeste de Terra Nova, Canadá.

TIRADENTES Tiradentes é nacionalmente conhecido por ser o personagem símbolo da conspiração denominada Inconfidência Mineira: movimento revolucionário cujo objetivo era a independê ncia total do poder colonial portuguê s e a criação de uma república brasileira. Quando a trama dos separatistas foi descoberta pelas autoridades, Tiradentes foi preso, julgado e enforcado publicamente em 21 de Abril de 1792. Tiradentes é considera-

do herói nacional e seu nome está inscrito no Livro dos Heróis da Pátria desde 21 de abril de 1992. A cidade mineira de Tiradentes, antiga Vila de São José do Rio das Mortes, foi renomeada em sua homenagem.

DESCOBRIMENTO DO BRASIL Em 22 de abril de 1500, após 4 4 dias de viagem, a frota de Pedro lvares Cabral vislumbrava terra firme. Os 13 navios ficaram reconhecendo a nova terra e seus habitantes, os índios. Era o início da história do Brasil. A carta de Pero V az de Caminha, enviada ao rei de Portugal, relatou detalhadamente o fato. Você Sabia? Até 1817 a data do descobrimento do Brasil era comemorada no dia 3 de maio? A data foi estabelecida pelo historiador portuguê s G aspar Correia. Como as terras foram batizadas de Ilha de Vera Cruz e Terra de Santa Cruz, alguns historiadores acham que Gaspar confundiu esse batismo por referência ao Dia da Santa Cruz, que é comemorado no dia 3 de maio. Tal erro só foi corrigido mais de 300 anos depois quando da vinda da família real para o Brasil, em 1808. Entre toda a bagagem transportada de navio, veio também aquela que para muitos se trata da nossa certidão de nascimento: a carta de Pero Vaz de Caminha. Mas a carta só foi “descoberta” em 1817 pelo padre Aires de Casal, que a publicou e a partir de então foi corrigido o equívoco.


Raymundo Dantas

Escritor e palestrante, especializado em Marketing no Varejo, com Mestrado na Espanha. raymundo dantas uol.com.br

RESPONSABILIDADE: estímulo ou encargo?

M

uitas vezes tenho ouvido de empresários a afirmação de que os empregados não gostam de responsabilidade. Dizem eles que o pessoal prefere ser mandado, do que assumir responsabilidades por processos de trabalho, ou mesmo pela chefia de outros empregados. O empregado, na visão dessas pessoas, gosta mesmo é de estar descansado e tranquilo, fazendo apenas o que lhe mandam fazer, sem preocupação alguma com os resultados do que fez. Será verdade mesmo? Na minha quarta série do curso elementar, tive uma professora severa e dedicada, chamada dona Ramalha (ninguém chamava professora de tia naquela época). Pois bem, na minha classe havia, como é normal, os alunos bons e os ruins, estudiosos e malandros, os disciplinados e os endiabrados. Mas, dentre todos havia especialmente um colega de classe, que além de não estudar, e ser absolutamente malandro, conseguia também ser o mais endiabrado de todos os meninos da escola. O que você puder imaginar de bandidagem possível numa criança de dez anos de idade, o Chico certamente praticava. Era o terror da escola. Mas o que há de estranho nisso é que dona Ramalha sempre chamava o Chico para tomar conta da turma, quando se ausentava da sala. No meio de tantos alunos aplicados e disciplinados, era justamente o Chico, o pior aluno da escola, quem tinha a honra de sentar na cadeira da professora e anotar os nomes de quem ousasse bagunçar. Cresci sem entender as raz ões que levavam uma professora tão zelosa a escolher ‘tão mal’ seu aluno monitor. Somente depois de adulto, e já calejado no ofício da gerência, pude perceber como era sábia a velha mestra. Chico, hoje cidadão respeitável e bem posto na vida, foi salvo pela sagacidade de uma professora, que o recuperou para a vida social, através da atribuição de responsabilidades. Sim, senhores, a atribuição de responsabilidades é muitas vezes o ingrediente que está faltando para que alguém se torne excelente colaborador e mostre toda sua competê ncia,

interesse e motivação pelo trabalho. A responsabilidade faz florescer virtudes e competências insuspeitadas, nas criaturas mais rebeldes. As pessoas, não esqueçamos, tê m, em geral, o que se chama de amor próprio, autoestima. Por isso, todos gostam de mostrar sua própria competência, seja em que área for. Daí que, a atribuição de responsabilidades, quando bem colocada, torna-se um desafio para o amor próprio, uma oportunidade de demonstrar sua competência para o chefe, para a empresa. Por isso precisamos utilizar mais a atribuição de responsabilidades como instrumento de motivação no trabalho. E não apenas dar responsabilidades, mas também cobrá-las. É importantíssimo, para quem recebe a responsabilidade, que haja um praz o, uma data por exemplo, em que determinado serviço deva estar pronto. É esse prazo que irá movê-lo. É nessa data que ele espera o seu momento de glória, quando o chefe irá cobrar o serviço e então ele poderá mostrar o seu trabalho feito, bem feito, e concluído no prazo determinado. Assim, é preciso dar responsabilidades e também cobrar os resultados. Acredite, as pessoas querem as duas coisas. E se esse estímulo não funciona melhor ainda em nossas organizações, é porque, em muitos casos, se estabeleceu uma cultura de culpa, que inibe a força dos desafios. Explico-me: muitas vezes a empresa tem o hábito de caçar os culpados pelos erros, punindo gravemente seus autores. Chega-se à s vez es a valoriz ar mais a punição dos que erraram, do que a busca de soluções para que tais erros não se repitam. Em empresas assim, as pessoas evitam assumir responsabilidades, porque elas sempre traz em o risco do erro, e o erro a certeza do castigo. Empresas que trabalham com um ambiente de motivação, de desafio, não podem manter a cultura do erro. Empresas assim sabem que a criatividade expõe ao erro, mas potencializ a o acerto; que as pessoas precisam ser estimuladas a pensar, a criar, a assumir responsabilidades, e que, portanto, estão expostas a errar. Segundo concluiu Herzberg, na sua famosa pesquisa de satisfação no trabalho, embora haja outros fatores mais frequentes na motivação do pessoal, é entretanto, a atribuição de responsabilidades, aquele que se mostra mais eficaz na mudança de atitude. Faça um teste e me diga depois o resultado. Abril de 2021 | Vilas Magazine 27


SAÚDE & BEM-ESTAR

boadica - facilidades & serviços

Chegada do outono aumenta riscos de doenças respirató rias

A

chegada do outono traz temperaturas mais amenas e diminuição das chuvas, o que deixa o tempo mais frio e seco. Nesta época, as condições favorecem aumento na transmissão de vírus respiratórios e podem piorar o quadro de doenças como asma e bronquite. Médicos também apontam elevação de 4 0% na incidência de quadros alérgicos. “As infecções respiratórias tê m esse aumento saz onal porque as temperaturas mais baixas e o clima mais seco acabam favorecendo a persistência de gotículas no ar por mais tempo”, diz G ustavo Prado, pneumologista do Hospital Oswaldo Cruz (SP). O médico afirma que, nesta época, as pessoas tendem a manter ambientes mais fechados, o que aumenta a transmissão de vírus respiratórios. Consequentemente, há maior incidê ncia de gripes, resfriados e pneumonias. Em crianças, crescem os casos de bronquiolite, infecção cujos sintomas incluem febre, falta de ar, náusea e vô mito. Outra variável que interfere é a maior concentração de poluentes no ar. “Além do ar seco manter uma persistê ncia prolongada de poluentes no ar, as temperaturas mais baixas mantê m a poluição nas camadas mais baixas da atmosfera”, diz Prado.

28 | Vilas Magazine | Abril de 2021

SAÚDE NO OUTONO

d g ip iado ação in n i a on ui ni a a a pn u onia a gia


boadica - facilidades & serviços A chegada do outono também impacta a presença de alérgenos no ar, o que aumenta a incidê ncia de alergias respiratórias. “ As doenças mais predominantes são a rinoconjuntivite alérgica e a asma brônquica alérgica”, explica Cristina Abud, alergologista da Rede de Hospitais São Camilo (SP). Segundo a médica, a rinite traz coriz a, espirros, coceira e obstrução nasal. A conjuntivite alérgica, por sua vez , tem lacrimejamento, coceira nos olhos e vermelhidão na membrana conjuntiva. Já a asma alérgica tem sintomas como os da asma comum – dificuldade para respirar, chiado no peito, tosse –, mas é desencadeada por exposição a substâncias como pólen e poeira. Medidas preventivas são importantes. “ Manter ambientes arejados, aumentar a umidade com uma bacia de água ou toalha úmida e evitar varrer a casa, dando preferência a panos úmidos na limpeza”, afirma a alergologista. “ Todas as medidas que a gente vem adotando para a redução do risco do contágio do coronavírus, como o distanciamento social, o uso de máscaras e a higiene das mãos, provocaram uma redução drástica na incidê ncia de outras doenças respiratórias virais, como a gripe causada pelo vírus influenza”, diz Prado.

SAÚDE & BEM-ESTAR Baix a umidade sobrecarrega o coração Características do outono, como queda da temperatura e redução da umidade do ar, sobrecarregam o sistema cardiovascular, já que o corpo precisa se adaptar às mudanças. As alterações climáticas aumentam o risco de eventos como infarto agudo do miocárdio, AVC (acidente vascular cerebral) e anginas (dores no peito). “ Para suprir nosso organismo com energia adequada, temos alguns efeitos compensatórios: há uma redução do calibre dos vasos sanguíneos e um aumento da frequência cardíaca, o que faz com que o coração tenha maior sobrecarga”, explica Jairo Pinheiro, cardiologista do HCor. Por isso, nesta época do ano, é importante que pacientes que sofrem com insuficiência cardíaca, arritmias e insuficiência coronariana estejam atentos e com a saúde em dia. Segundo o médico do HCor, as doenças respiratórias que se fazem presentes durante o outono e o inverno também contribuem para o aumento de problemas cardiovasculares. “É importante nos prepararmos do ponto de vista fisiológico, ou seja, se agasalhando e se hidratando adequadamente para minimiz ar esses efeitos”, complementa Pinheiro. O cardiologista reforça a importância de uma alimentação saudável, sem exagero de comidas gordurosas, da prática de exercícios físicos e da preservação de uma boa noite de sono. Gabriela Bonin / Folhapress.

Abril de 2021 | Vilas Magazine 29


SAÚDE & BEM-ESTAR

boadica - facilidades & serviços

ACADEMIA

A HORA DE COMEÇAR É AGORA!

ACADEMIA

Agende sua aula experimental @AGRESTECT ) (71)99981-1990

A A

INFORMAÇÕES

A

M

ANGIOLOGIA

ANGIOLOGIA E CIRURGIA VASCULAR

Tratamento minimamente invasivo de varizes e doenças arteriais l Ecografia vascular (duplex scan). ACEITAMOS O SEU CONVÊNIO

Bradesco, Rede Gama Saúde, + Golden Cross, Mediservice, Petrobras, Planserv, Saúde Caixa, SulAmérica, Unimed. • André Pinheiro - CRM 21080 • Ítalo Andrade - CRM 18859 • Luciana Miranda - CRM 18759

• Ricardo Dantas - CRM 19844 • Vinícius Majdalani - CRM 17865

Avenida Luís Tarquínio, 2580, Condomínio Villas Trade Center Empresarial, Edf. Vilas Business Vilas do Atlântico, sala 505, Lauro de Freitas, Salvador/ BA

RESPONSÁVEL TÉCNICO: CAROLINA MACHADO (CRM: 15232)

CARDIOLOGIA

71 3051-1610 71 98306-6854

CARDIOLOGIA

A CLÍNICA DO SEU CORAÇÃO. PORQUE O NOSSO, BATE POR VOCÊ!

Serviços: Consultas Ecocardiograma Transtorácico Colorido Eletrocardiograma Holter Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial Teste Ergométrico Computadorizado Doppler de Carótidas e Vertebrais

Central de Marcação: 3505-6600 @clinicacardioprev

UNIDADE LAURO DE FREITAS

SHOPPING ESTRADA DO COCO, SALA 315

UNIDADE PITUBA

PITUBA PARQUE CENTER, SALA 134 - ALA B

30 | Vilas Magazine | Abril de 2021

CIRuRGIA pLÁSTICA


boadica - facilidades & serviços

CLíNICA MÉDICA

SAÚDE & BEM-ESTAR CLíNICA MÉDICA

DIAGNÓSTICO pOR IMAGEM

DIAGNÓSTICO pOR IMAGEM

ENDOCRINOLOGIA

ENFERMAGEM DOMICILIAR

ENDOCRINOLOGIA PSICOLOGIA Marque sua consulta por ligação ou Whatsapp: Telefone 4113-0955 Celular/Whatsapp (71) 993501170

Atendimentos: Particular Amil Asfeb

Rua Praia de Pajussara, 537. Vilas do Atlântico, Lauro de Freitas

FARMÁCIA

FISIOTERApIA

Abril de 2021 | Vilas Magazine 31


SAÚDE & BEM-ESTAR

boadica - facilidades & serviços

GASTROCENTRO BAHIA

FISIOTERApIA

FISIOTERApIA

FISIOTERApIA DOMICILIAR

INAYARA MASCARENHAS

TAPUYA MASCARENHAS

CREFITO-7 143845-F

CRFa 11791

GASTROCENTRO BAHIA

GASTROCENTRO BAHIA

FisioterapiaÊP�lvica paraÊCrian�as,ÊMulheres eÊGestantesÊemÊdomic�lio.

GASTROCENTRO BAHIA

FONOAuDIOLOGIA

Assistência Fonoaudiológica domiciliar para Crianças, Adultos e Idosos.

71Ê99175-3420

71 99392-3659 GASTROENTEROLOGIA

Colonoscopia. pode salvar vidas! Consultas Médicas

Endoscopia Digestiva Alta

Endoscopia Pediátrica

Balão Intragástrico

Colonoscopia

Retossigmoidoscopia

PHmetria

Manometria Esofágica

Manometria Anorretal

Teste Respiratório

GASTROCENTRO BAHIA

Seriedade e Respeito pela Vida.

GASTROCENTRO BAHIA

GASTROCENTROBAHIA.COM.BR

MEDITAÇÃO

ODONTOLOGIA

Meditações, cursos e palestras online @brahmakumarisvilas @brahmakumarissalvador @brahmakumarissaopaulo

98486-6903 / 3379-2256 / brahmakumaris.org.br

ODONTOLOGIA

Odontopediatria Ortodontia

32 | Vilas Magazine | Abril de 2021


SAÚDE & BEM-ESTAR

boadica - facilidades & serviços

ODONTOLOGIA

ODONTOLOGIA CRO-BA 5558

ES SENCE ODONTOLOGIA

H U M A N I Z A D A

Nossa familia cresceu, agora somos a Essence Oral, uma nova clinica, mas a odontologia com o mesmo amor ! s visitar e cuidado de sempre. Venha no @dra.elanemelo

- IMPLANTES DENTÁRIOS (sem corte e sem pontos) - REABILITAÇÃO ORAL - FACETAS E LENTES DE CONTATO - HARMONIZAÇÃO OROFACIAL - PREENCHIMENTO LABIAL - APARELHOS INVISÍVEIS - BICHECTOMIA - BOTOX Especialista em Prótese e em Implantes Pós Graduada em Periodontia e Esp. em Harmonização Orofacial

HÁ 24 ANOS PRODUZINDO SORRISOS

Shopping Estrada do Coco - Sala 217 - Lauro de Freitas - BA (71)

3379-4314 / 99381-7123

ODONTOLOGIA

Abril de 2021 | Vilas Magazine 33


SAÚDE & BEM-ESTAR

boadica - facilidades & serviços

ODONTOLOGIA

ODONTOLOGIA

OFTALMOLOGIA

OFTALMOLOGIA

34 | Vilas Magazine | Abril de 2021


SAÚDE & BEM-ESTAR

boadica - facilidades & serviços

OFTALMOLOGIA

ORTOpEDIA

PRONTO ATENDIMENTO TRAUMATOLOGIA ORTOPEDIA Das 7h às 19h CENTRO MÉDICO Angiologia Cirurgia Geral Cirurgia Plástica Clínica Médica Dermatologia Endoscopia Gastroenterologia Urologia Ginecologia/Obstetrícia

Agende sua Consulta

SERVIÇO ESPECIALIZADO EM CLÍNICA DA DOR

Day Hospital COF - Centro Médico

Convênios Particular

Estrada do Coco Km 01 - Lauro de Freitas - Bahia - CEP 42.702-400

71

71

99203-1886

3206-4444

www.cof.com.br cof@cof.com.br Abril de 2021 | Vilas Magazine 35


SAÚDE & BEM-ESTAR

boadica - facilidades & serviços

OTORRINOLARINGOLOGIA

OTORRINOLARINGOLOGIA

pLANOS DE SAÚDE

PLANOS DE SAÚDE EMPRESARIAIS E INDIVIDUAIS VENDAS ONLINE SOLICITE COTAÇÃO! Francisco Al es

E OUTROS...

Consultor de endas

chico_saude@hotmail.com

99619-5638 / 98718-2263

pODOLOGIA

Durante o Lockdown atendimento domiciliar. Com todo protocolo de segurança!

DISLENE MORAIS Pedóloga Podóloga

Podologia especializada e outros serviços voltados para a saúde dos pés.

ilaspodologia

71 9 9237-2255

pODOLOGIA

36 | Vilas Magazine | Abril de 2021


SAÚDE & BEM-ESTAR

boadica - facilidades & serviços

pODOLOGIA

pSICANÁLISE

pSICOLOGIA

pSICOLOGIA

pSICOLOGIA

pSICOLOGIA

Ita Silva Freitas Psicóloga Clínica CRP - 03/14522

* Urgência psicológica; * Ansiedade; * Depressão; * Síndrome do Pânico;

pSICOLOGIA

Consultório

Especialista em Neuropsicologia

Alessandra Cunha

Avaliação e Reabilitação Neuropsicológica

CRP-03/8918

Crianças, Adultos e Idosos

Terapia do Esquema Terapia Cognitivo-Comportamental Terapia de casal / Terapia Familiar

Orientação Vocacional e Profissional

Shopping Estrada do Coco

98139-1843 (Claro)

(TDAH, AVC, Dislexia, Afasias, Prevenção para Demência, Alzheimer)

pSICOLOGIA

Formação internacional em: - Constelações Familiares - EMDR (traumas/fobias/disturbios)

Terapia é autocuidado!

* E demais transtornos, (presencial e online).

A psicoterapia contribui para o autoconhecimento, ameniza sintomas e sofrimentos, auxilia na construção de novas estratégias de enfrentamento para lidar melhor com situações adversas, melhorando a qualidade de vida.

Adolescente, adulto e pessoa idosa. (71) 99156-1948 / 99283-3457

@ita_psicologa

pSICOLOGIA

Outras: Terapias da Alma Yogaterapia / Reiki Movimentos essenciais

Atendimento emergencial em casos de Transtorno de Ansiedade, Pânico, Depressão e TEPT.

Atendimento individual, casal e família. Presencial ou remoto. R. André R L Fontes 25/26, Edf. Mediterrâneo sala 114 - (em frente ao Banco do Brasil)

(71)

99973-7377 / 3024-2730 Abril de 2021 | Vilas Magazine 37


SAÚDE & BEM-ESTAR pSICOLOGIA

boadica - facilidades & serviços

pSICOTERApIA

Reprogra a

o

ental Constela

o

Fa iliar Florais de Bach e Bioenerg tica

pSICOTERApIA

uROLOGIA

icro siotera ia - ei i - lorais de aint ermain - olocromos - era ia anual (t cnicas de steo a a)

Dr. Ronaldo Dantas

Disponi ilidade de al g el para atendimento. per odo, dia o ora

(71) 98897-77 9

CRM 14529

Urologia - Membro Titular da SBU Av. Santos Dumont, 1833 Edf. Aero Empresarial, Sl 102 Estrada do Coco - Lauro de Freitas

(71) 3289-4373 / 99695-4556

uROLOGIA

pESQuISA: 35% dos brasileiros pretendem cuidar mais da saúde em 2021

C

om os impactos da pandemia, os brasileiros pretendem cuidar mais da saúde durante esse ano. É o que aponta o resultado de uma pesquisa realiz ada pelo G oogle Consumer Survey no Brasil todo. Os dados f oram coletados entre os dias 5 e 7 de janeiro e 5 a 7 de f evereiro deste ano. Ao todo, f oram entrevistadas 2.000 pessoas para entender o comportamento da população em relação aos serviços de saúde e à telemedicina. QuAIS FORAM OS RESuLTADOS? O levantamento mostrou que 35% dos brasileiros pretendem cuidar mais da saúde ainda esse ano. E ao menos 14 % dos entrevistados sabem que precisam marcar consultas ou exames atrasados. Outro ponto abordado f oi a urgê ncia dos casos: 4 7 % dos entrevistados declararam que deixam para marcar uma consulta quando já estão com algum sintoma. A pesquisa também mostrou que 32% dos pacientes já f az em agendamento pela internet, embora a maioria ainda prefira o modo convencional, por telef one. A clínica geral ainda é a especialidade mais procurada, seguida por ginecologia e psicologia/psiquiatria. CONSuLTAS ONLINE A telemedicina tem se populariz ado cada vez mais desde o

38 | Vilas Magazine | Abril de 2021

início da pandemia, pois permite a consulta com o médico sem sair de casa. No entanto, apenas 11% dos participantes da pesquisa já fizeram uma teleconsulta. E desses, 29% não acreditam que esse modelo substitua o tradicional encontro presencial com o médico. Já quando questionados sobre a covid-19, 31% dos entrevistados acreditam que a consulta por telemedicina é a f orma mais segura. Mas entre os principais pontos negativos levantados por esse método estão a f alta de segurança, pois os pacientes não confiam na consulta por vídeo, e a impossibilidade de fazer qualquer exame presencial. Bruna Alves / uOL


BICHOS

boadica - facilidades & serviços

Escovar dentes do pet ajuda a evitar doenças; veja dicas para cuidar da saúde bucal

lExames dentários regulares: certif ique-se de visitar o médico-veterinário para exames dentários regulares. Eles são vitais para manter o controle da saúde geral do pet.

A

saúde bucal dos animais de estimação é tão importante quanto a nossa, e hábitos simples podem evitar doenças graves. Escovar os dentes dos pets não é f rescura e ajuda a prevenir sérias inf ecções que podem até comprometer a vida dos peludos. O médico-veterinário Leonel Rocha diz que se o processo de escovar o dente do pet for difícil, deve ser feita a profilaxia oral com um profissional. A periodontite é a doença mais frequente em pequenos animais e atinge de 70% a 80% dos cães. “ Cães pequenos tê m dentes e raíz es grandes. Muita raiz e pouco osso os deixam mais vulneráveis a doenças periodontais”, afirma. Alguns cães e gatos podem ficar irritados quando têm problemas dentários, mas, no geral, eles não costumam demonstrar que estão com dor. Por isso, detecção e o tratamento precoces são essenciais. Segundo Marcio Thomaz o Mota, presidente da Comissão Técnica de Clínicos de Pequenos Animais do CRMV -SP, além de dor, outros problemas de saúde podem ser encontrados em associação com a periodontite, como alterações renais, hepáticas e musculares do coração. Ele explica que a doença periodontal começa com a placa que se torna tártaro. “ A placa bacteriana e o tártaro abaixo da linha gengival são prejudiciais e estabelecem o cenário para inf ecções e danos à mandíbula e aos tecidos que conectam o dente ao osso maxilar”.

Lívia Marra / Folhapress.

SINTOMAS Mau hálito é um dos sinais de que existe algum problema. Outros sinais são: dentes quebrados ou soltos; dentes extras ou dentes de leite retidos; dentes descoloridos ou cobertos de tártaro; mastigação anormal ou comida caindo da boca; excesso de baba; apetite reduzido ou recusa em comer; dor dentro ou ao redor da boca; sangramentos bucais; inchaço nas áreas ao redor da boca. DICAS Confira cinco dicas de Marcio Thomazo Mota para cuidar da saúde bucal do pet: l Escovação: escove os dentes todos os dias com creme e escova dental específicos para animais. Se esse processo for novo para o pet, certifique-se de introduzi-lo gradualmente e fornecer recompensas e reconhecimento. l Ração seca dentária: alimente o pet com uma dieta dentária, que incentiva a mastigação, o que ajuda a desalojar a placa bacteriana. Para saber a dieta dentária mais indicada para o animal, procure orientação de um médico-veterinário. l Petiscos: ofereça ao animal alguns petiscos que estimulam a mastigação e a produção de saliva saudável, ajudando a remover a placa bacteriana. l Brinquedos: os brinquedos de borracha para mastigar duram muito mais tempo do que o petisco e a mastigação é a chave para ajudar a desalojar a placa.

ero Novo núm 992 -9 8 3 3 8 71 9 8 4113-17 7

Dra. Luciana D’ Carlos CRMV 2026/BA

- Clínica - Cicurgia - Banho & Tosa - Hospedagem Praça Arcanja, S/N, Aracui - Lauro de Freitas - Ba / contato@pitepet.com.br

Abril de 2021 | Vilas Magazine 39


GASTRONOMIA

boadica - facilidades & serviços

FOLHApRESS

DELíCIA pORTuGuESA

Aprenda a preparar Bacalhau à Brás

A

tradição portuguesa do bacalhau, por conta da coloniz ação brasileira, é bastante presente, em todos os lugares. Datas especiais, como Natal e Páscoa , costumam ter o peixe de águas geladas em lugar de honra na mesa da f amília com ascendê ncia de Portugal. São receitas diversas, mas que, geralmente, costumam levar em uma medida ou outra acompanhamento de batatas e cebola (e muitas vez es ovos). O cheiro de um ref ogado de alho, cebola e louro é inconf undivelmente portuguê s e potencialmente maravilhoso. Recomendo aproveitar especialmente esse passo na receita de hoje e sorver o aromático cheiro, depois complementado pelo bacalhau em lascas. A lisboeta receita de Bacalhau à Brás – que, acredita-se, f oi inventada pelo dono de uma tasca chamado Brás – é a estrela da edição deste mê s. Nela, o peixe, populariz ado no país ibérico desde a época das G randes Navegações em sua f orma seca e salgada, leva como acompanhamento batatas palha e ovos batidos. O caro leitor verá que eu uso batatas palha f eitas em casa. Isso não o impede de utilizar uma versão já pronta, encontrada com f acilidade em supermercados. Porém, garanto que o sabor é muito mais gostoso quando se segue o passo a passo do começo ao fim. São dois os truques aqui para não acabar com um grande mexidão de bacalhau e ovos, e sim um prato cremoso e crocante ao mesmo tempo. O primeiro é bater bem os ovos com o leite (que ajuda a não secar tão rápido) e prestar atenção ao calor da panela. Não deixe o f ogo muito alto e desligue assim que o ovo começar a aglutinar. O segundo é adicionar as batatas fritas apenas ao fim e servir imediatamente. Pode confiar que é sucesso garantido em qualquer domingo. Então, vamos para a coz inha? Juliana Ventura / Folhapress.

AÇOuGuE

40 | Vilas Magazine | Abril de 2021

Bacalhau à Bras Ingredientes 800 g de bacalhau dessalgado em lascas; 4 batatas asterix médias; 6 ovos; 1 cebola grande; 4 dentes de alho; 1 f olha de louro; 1 xícara (chá) de az eitonas pretas; ½ xícara (chá) de salsinha picada; ¼ xícara (chá) de leite; ¼ xícara (chá) de az eite de oliva; 500 ml de óleo para f ritar; Sal e pimenta-do-reino a gosto. Rendimento: 6 porções Dificuldade: Média Modo de fazer 1 - Descasque as batatas, rale em ralo grosso e deixe descansar em uma vasilha com água na geladeira por meia hora 2 - Escorra as batatas e seque bem com papel toalha. F rite aos punhados em óleo quente até dourar. Escorra em papel toalha e reserve 3 - Em uma panela, f rite o alho, o louro e a cebola em rodelas no az eite até começar a dourar 4 - Acrescente o bacalhau e refogue por cerca de cinco minutos. Retire a f olha de louro e descarte 5 - Bata os ovos com o leite e tempere com sal e pimenta 6 - Diminua o f ogo e verta os ovos na panela. Mexa rapidamente. Os ovos devem coz inhar, mas não podem secar. Acerte o sal 7 - Desligue o f ogo, adicione a salsinha picada e dois terços das batatas. Mexa bem 8 - Sirva com o restante das batatas e as az eitonas por cima

AÇOuGuE


GASTRONOMIA

boadica - facilidades & serviços

FOLHApRESS

BATATA GRATINADA

Guarnição curinga com ar de sofisticação. Veja como preparar

O

brasileiro ama um prato gratinado, já dizia um dos meus prof essores na escola de gastronomia. Tal qual doces com creme de avelã e leite em pó, pratos com queijo borbulhante sobre ingredientes que variam de pão a camarão estão invariavelmente entre os pref eridos do comensal nacional. Apesar de achar que o queijo derretido poderia ser usado com um pouco mais de cuidado, entendo o apelo da cremosidade, do sabor e do puxa-puxa. O gratin (pronuncia-se “gratan” para um toque afrancesado) de batata é inspirado nas “ pommes dauphinoise”, em que batatas fatiadas são cozidas em leite ou creme. Aqui, os tubérculos são précoz idos e terminam de amolecer no f orno, embebidos em molho bechamel bem fluido e sob uma camada generosa de queijo. Além de bonito, o acompanhamento embelez a carnes, avez e peixes. É democrático, diferente e muito saboroso. Usei ingredientes muito f áceis. A muçarela que cobre as batatas é simples de encontrar. Mas nada impede que o coz inheiro aventureiro use gruyére, emental ou qualquer outro queijo que tenha bom derretimento em forno. O parmesão apesar de ser delicioso e poder ser usado em conjunto com outro queijo, soz inho, vai dar apenas crocância e não adicionar o f ator puxa-puxa. A receita tem duas pegadinhas. Uma delas é o molho, que deve ser f eito com um batedor de arame para evitar grumos. A segunda é que as batatas devem ser fatiadas em rodelas finas. Eu usei uma faca afiada, porém, um mandolim pode ser de grande ajuda nessa hora: ele corta em espessura igual e bem rapidamente. O único cuidado é proteger os dedos para não se machucar. F ique em casa se possível e vamos para a coz inha? Juliana Ventura / Folhapress.

CuLINÁRIA ORIENTAL

Gratin de batata Ingredientes 6 batatas médias; 25 g de manteiga sem sal;3 colheres (sopa) de f arinha de trigo; 500 ml de leite integral; 250 g de queijo muçarela ralado; Sal e pimenta-do-reino a gosto; ¼ colher (caf é) de noz moscada. Dificuldade: Média Rendimento: 6 pessoas Modo de fazer 1 - Descasque as batatas e fatie em rodelas finas 2 - Coz inhe em água f ervente por cerca de cinco minutos, até que amoleçam levemente. Escorra e reserve 3 - Em uma panela, derreta a manteiga e adicione a f arinha. Sem parar de mexer com um batedor de arame, coloque o leite 4 - Mexa bem até engrossar. Tempere com sal, pimenta e noz moscada 5 - Em um ref ratário, monte camadas. Comece com molho, depois fatias de batata e assim sucessivamente até terminar 6 - F inaliz e com a muçarela ralada e leve ao f orno médio préaquecido até dourar

pIZZARIA

Abril de 2021 | Vilas Magazine 41


EVENTOS & FESTAS

boadica - facilidades & serviços

ALuGuEL DE BRINQuEDOS

FOTOGRAFIA

MESAS & CADEIRAS

MESAS & CADEIRAS

Grupo Heineken assume compromisso de ter 50% de mulheres na liderança e mira transformação do mercado cervejeiro O Grupo Heineken no Brasil assumiu publicamente o compromisso de acelerar sua agenda interna de equidade de gê nero. Alinhada aos seus objetivos de diversidade e inclusão, a empresa definiu ações para transf ormar o f uturo do negócio e estabeleceu o compromisso de ter 50% de mulheres em cargos de liderança até 2026. Os indicadores dessa agenda incluem, principalmente, o desenvolvimento das mulheres que já atuam na companhia, em todas as áreas, por meio de um mapa de sucessão sólido e de um plano de desenvolvimento pessoal robusto que prevê mentorias e treinamentos. Já para aumentar a contratação de mulheres, a empresa tem como diretriz buscar 50% de finalistas do gênero feminino nos processos seletivos, olhando principalmente para a virada do seu sistema de distribuição no segundo semestre, conf orme anunciado em f evereiro deste ano. “Quando você perceber que, para produzir, precisa obter a autorização de quem não produz nada; quando comprovar u o din i o ui pa a u n go ia não o n a o a o uando p u ui o a i o p o u o no po in u n ia ai u p o a a o u a i não no po g d a p o on á io ão u ão p o gi dos de você; quando perceber que a corrupção é recompensada, a on tidad on au o a i io n ão pod á a a o d a u ua o i dad á ond nada Ayn Rand, escritora, dramaturga, roteirista e filósofa norte-americana de origem judaico-russa, mais conhecida por desenvolver um sistema filosófico chamado Objetivismo.

42 | Vilas Magazine | Abril de 2021


EDUCAÇÃO

boadica - facilidades & serviços

Dicas para ajudar na alfabetização das crianças durante a pandemia

IDIOMAS

CuRSOS

A

alfabetização é um dos períodos mais desafiadores da vida escolar. Durante a pandemia, os pais tiveram que participar mais ativamente dessa etapa importante. Lucila Sarteschi, coordenadora dos Anos Iniciais do Ensino F undamental do Colégio Renascença (SP), explica que uma das maiores dificuldades está relacionada à escrita – tanto o desenvolvimento motor, quanto à passagem da letra bastão para a letra cursiva. No entanto, a educadora ressalta que a parceria entre a escola e a família pode gerar frutos positivos sempre. Para isso, a pedagoga separou algumas dicas de atividades e brincadeiras que ajudam na alfabetização das crianças:

LIVRARIA

peça ajuda na Lista de Compras – No que diz respeito à alfabetização dentro de um formato remoto, os pais podem convidar os filhos a escreverem listas de compras, lugares a serem explorados, roupas, entre outros. Listas estimulam as crianças a organiz arem seu pensamento e f az em parte do “ escrever com sentido”. Bilhetes pela Casa – A escrita de bilhetes e convites também é uma excelente f erramenta, pois os textos são curtos, de f ácil compreensão e cumprem um papel social. Por meio deles, pais e filhos podem estreitar laços de confiança e segurança, tão importantes neste momento. Além disso, essa brincadeira também pode ajudar com que as crianças elaborem os sentimentos e os comuniquem. Cultivar a Leitura De acordo com a profissional, a parceria dos pais é importante também com a leitura de dif erentes gê neros textuais, como: crô nicas, poesias, gibis, contos. Desta forma, estimulam e demonstram a importância desta habilidade - não apenas por uma questão educacional, mas também porque pode ser um hábito divertido e prazeroso. Ainda assim, a pedagoga tranquiliz a os pais sobre as possíveis lacunas por f alta de um contato. O planejamento pedagógico de 2021 está revisitando estes pontos sensíveis. “ Algumas conquistas educacionais exigem tempo, observação, treino, persistê ncia e contato físico, por exemplo: aprender a posicionar o lápis na pauta e realiz ar movimentos corretos e precisos. Mas essa questão será possível recuperar nos anos seguintes de escolaridade, além de outras relacionadas à gramática e ortografia”, finaliza.

MÚSICAS

INDIVIDUALIZADAS Instrumento Musical e Técnica Vocal Preparatório para vestibular (100% de aprovação no vestibular)

Mozart’Baby e Kids

(a partir do 6º mês de idade)

71 3508.9447

99217.2687

cmmozartoficial

MÚSICAS

Abril de 2021 | Vilas Magazine 43


CASA & DECORAÇÃO

boadica - facilidades & serviços

ARQuITETuRA

ARQuITETuRA Alphaville II

Edf. Innity Empresarial, sala 108, Lauro de Freitas - Ba Tel.: 71 3508-1572 | 71 99296-7550 mastterarquitetura.com.br | @mastterarquitetura

ARQuITETuRA

CONSTRuÇÃO & REFORMA

COLCHÕES

ARQUITETURA E INTERIORES

projetos • reformas decoração • consultoria acesse nosso portfólio no instagram em @reiselimoncic Lucas Limoncic Gessica Reis (71)99638.0431 (71)99742.1515 reiselimoncic@gmail.com

consultoria de 1 hora R$180,00

CONSTRuÇÃO & REFORMA

Construção, reforma e reparos emergenciais

Construção . Elétrica . Hidráulica . Reforma Pintura . Montagem . Desmontagem . Instalação Higienização de caixa d’água . Pré-mudança Reforma rápida . Serviços gerais . Checkup residencial

Visita grátis

CONSTRuÇÃO & REFORMA

Estrada do Coco, 99999 - km 11 - Cond. Alphaville Norte 1 LT. 23 QD. 01 - Abrantes - Camaçari /BA CONSTRuÇÃO & REFORMA

CONSTRuÇÃO & REFORMA

CONSTRuÇÃO & REFORMA

O.M PINTURAS Reformamos

Casas, Apartamentos e Estabelecimentos Comerciais Pintor - Pedreiro Encanador - Eletricista - esseiro el. (71) 99176-3915 / 3022-6854 98842-4839 rlando unes dos Santos End 3 Etapa, Castelo

44 | Vilas Magazine | Abril de 2021

ranco

P

A

imento ueimado, ra ato, etc.

/P A/

71 9997 -4 9 ms. inturas

A


CASA & DECORAÇÃO

boadica - facilidades & serviços

CONSTRuÇÃO & REFORMA

Constr

CORTINAS

CORTINAS

es e Reformas

Pe reiro, carpinteiro, el trica, i r lica, assentamento e piso porcelanato, esseiro e pint ra. (71) 99934-7573 / 99131-89 9 9992 -9225

CORTINAS

DIVISÓRIAS

ELETRICISTA

ELETRICISTA

Reformas - Construção Civil Elétrica - Hidráulica - Pintura Pedreiro - Rodapé Santa Luzia

João 3365-2939 99981-9448 / 98835-0948 Aceito Cartões de Crédito joao_eletricista@hotmail.com

ELÉTRICA

ENGENHARIA

1

RO E O C CO E CO BA E A C OS

O ten o de A CB e CLCB do Corpo de Bo eiros 71 - 99 89-8 9 ( ap) 71 - 9818 -1 34

2

iguel p rengenharia co

MR

3 4

ENGENHARIA

E

E AR A E RO E OS

5 SE RA A O RABAL O

A E

ES A

r

S A

C

L EC CA B LA O A O A O CO BA E A C OS E EL R CA reina ento e Rs Ser i os de SES C A S S Laudos rocedi entos RA e L CA Abril de 2021 | Vilas Magazine 45


CASA & DECORAÇÃO

boadica - facilidades & serviços

ENERGIA SOLAR

ENERGIA SOLAR

(71) 9.8119-8897 @sunlight_energia_sustentavel

FORROS

ESTOFADOS

MADEIRA TRATADA

Simule online ou agende uma visita no seu imÿ vel MULTI ENERGIA & CONSTRUÇÃO

(71)

99906-2635

www.multienergiaeconstrucao.com.br MADEIREIRA

46 | Vilas Magazine | Abril de 2021

MADEIREIRA


CASA & DECORAÇÃO

boadica - facilidades & serviços

MÁRMORES & GRANITOS

MATERIAL DE CONSTRuÇÃO

MATERIAL DE CONSTRuÇÃO

MATERIAL DE CONSTRuÇÃO

MÓVEIS pLANEJADOS

MÓVEIS pLANEJADOS

MÓVEIS pLANEJADOS

pERSIANAS

pERSIANAS

Abril de 2021 | Vilas Magazine 47


CASA & DECORAÇÃO

boadica - facilidades & serviços

pERSIANAS

pORTÕES

REDES DE pROTEÇÃO

REDES DE pROTEÇÃO

Estrada do Coco, 99999 - km 11 - Cond. Alphaville Norte 1 LT. 23 QD. 01 - Abrantes - Camaçari /BA SEGuRANÇA ELETRÔNICA

SEGuRANÇA ELETRÔNICA

48 | Vilas Magazine | Abril de 2021

SEGuRANÇA ELETRÔNICA


CASA & DECORAÇÃO

boadica - facilidades & serviços

SEGuRANÇA ELETRÔNICA

SEGuRANÇA ELETRÔNICA

SERVIÇOS

TELAS MOSQuITEIRAS

TELAS

SERVIÇOS

TELAS MOSQuITEIRAS

TOLDOS

TOLDOS

Abril de 2021 | Vilas Magazine 49


CASA & DECORAÇÃO

boadica - facilidades & serviços

TOLDOS

TOLDOS

VIDRAÇARIA

VIDRAÇARIA

VIDRAÇARIA

VIDRAÇARIA

VIDRAÇARIA

CONTRATE COM SEGURANÇA l Confira sempre a qualidade do serviço antes de contratá-lo. l Certifique-se de que o anunciante possua referências confiáveis. l Requeira sempre nota fiscal do serviço contratado, é um direito seu. l Os textos e responsabilidades de fornecimento desses serviços são única e exclusivamente do anunciante. l Evite realizar depósitos ou pagamentos antecipados, sem ter verificado a idoneidade do prestador do serviço. l Em caso de ter sido vítima de fraude, procure imediatamente a delegacia mais próxima para fazer um Boletim de Ocorrência. Comunique também à revista Vilas Magazine, pois sempre que o anunciante se revela inidôneo ou que haja recorrentes reclamações dos clientes, o setor jurídico determina a suspensão da veiculação dos anúncios, até que se resolvam os questionamentos.

50 | Vilas Magazine | Abril de 2021


SERVIÇOS & CIA

boadica - facilidades & serviços

ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMíNIOS

ÁGuA & puRIFICAÇÃO

ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMíNIOS

ANDAIMES

ANTENAS

ANTENAS

PURIFICADORES DE ÁGUA

ale com os

rio

3287-1852 / 99911-2531 ANTENAS

AR CONDICIONADO

AR CONDICIONADO

A.S REFRIGERAÇÃO MANUTENÇÃO & INSTALAÇÃO

AR CONDICIONADO

Manutenção e instalação em ar condicionado Manutenção em geladeira, máquina de lavar, freezer e etc. Compra e Venda de Ar Condicionado e ais d anos no

Há m

ado

merc

Ele for mad tricista o no S E

98170-6591 / 99220-3974

3393-0241

asrefrigeracao12@gmail.com

@as_refrigera

AR CONDICIONADO Seu ar condicionado fez o papel dele durante o verão, agora é sua vez:

FAÇA MANUTENÇÃO PREVENTIVA

71 99913.7965 71 3018.8035 Abril de 2021 | Vilas Magazine 51


SERVIÇOS & CIA

boadica - facilidades & serviços

ASSISTÊ NCIA TÉCNICA

ASSISTÊ NCIA TÉCNICA

ASSISTÊ NCIA TÉCNICA

ASSISTÊ NCIA TÉCNICA

ASSISTÊ NCIA TÉCNICA

ASSISTÊ NCIA TÉCNICA

ASSISTÊ NCIA TÉCNICA

52 | Vilas Magazine | Abril de 2021

AuTO ESCOLA


SERVIÇOS & CIA

boadica - facilidades & serviços

BOMBAS

CONTABILIDADE

CHAVEIROS

CONTABILIDADE

CONTABILIDADE

CONTABILIDADE

DESINSETIZAÇÃO

DESINSETIZAÇÃO

DESINSETIZAÇÃO

DESINSETIZAÇÃO

Abril de 2021 | Vilas Magazine 53


SERVIÇOS & CIA

boadica - facilidades & serviços

ENTuLHOS & pODAS

ESTOFADOS

Ideal Limpeza

ESTOFADOS

FOGÕES

GÁS

GÁS

a agem a e o e Bli dagem stofados esidenciais e Automo vos a etes - ar etes - olc es A lica o de Pa el de Parede idrata o em ouro m ermea ili a o anuten o reven va em Ar ondicionado

-

i

i o

-

FOGÕES

FOGÕES

GÁS

GRÁFICA

54 | Vilas Magazine | Abril de 2021

INFORMÁTICA


SERVIÇOS & CIA

boadica - facilidades & serviços

LIMpA FOSSA

LIMpA FOSSA

LIMpA FOSSA

LIMpA FOSSA

LIMpA FOSSA

Abril de 2021 | Vilas Magazine 55


SERVIÇOS & CIA

boadica - facilidades & serviços

LIMpA FOSSA

LIMpA FOSSA

LIMpA FOSSA

pOÇOS

LIMpA FOSSA

MuDANÇAS

SERVIÇOS GERAIS

Recadastre o seu condomínio e garanta o recebimento mensal dos ex emplares Com o propósito de qualificar ainda mais a entrega da revista Vilas Magazine nos domicílios residenciais da região, estamos reordenando nosso setor de Distribuição. Em Vilas do Atlântico os exemplares são entregues em todos os domicílios do loteamento. Fora dos seus limites, priorizamos a entrega em condomínios residenciais da região, incluindo partes de Stella Maris, Praia do Flamengo e Abrantes, em Camaçari. Essa distribuição é complementada com exemplares disponíveis em pontos de distribuição previa-

56 | Vilas Magazine | Abril de 2021

mente selecionados na região, com grande fluxo de pessoas. Ao longo desses 20 anos de circulação, embora tenhamos mantido o compromisso de disponibilizar os exemplares todos os meses da revista Vilas Magazine aos moradores da região, estamos certos que podemos melhorar e otimizar ainda mais esse comprometimento. Para isso, precisamos dispor de informações seguras e precisas de como a revista chega até você. Nesse processo, a sua parceria é estrategicamente fundamental. Se os exemplares mensais não estão sendo entregues com regularidade na sua casa, consulte o síndico ou o administrador do seu condomínio e peça para nos informar e, se for o caso, fazer o recadastramento na revista.

3379-2439 / 3379-2206 / 3379-4377 comercial@ vilasmagazine.com.br


boadica - facilidades & serviços

O q ue o motorista deve saber sobre mecâ nicos e postos malandros

AUTO & CIA EDuARDO ANIZELLI / FOLHApRESS

Q

uando o frentista ou mecânico disser que, se o defeito do carro não for consertado na hora algo terrível pode acontecer, é melhor ficar alerta. Sem tempo para procurar opiniões de outros profissionais, motoristas ficam sujeitos a pagar caro por serviços simples ou desnecessários. Eram cinco da manhã quando a advogada Paloma umi, 29, parou em um posto para encher o tanque do carro emprestado pela mãe. Logo, o frentista se ofereceu para verificar o nível do óleo. Com cara de espanto, o funcionário alertou que o reservatório estava quase vazio. Segundo ele, a situação era tão crítica que, se o veículo rodasse mais, o motor iria fundir. Por causa do horário, Paloma preferiu não ligar para a mãe perguntando o que fazer. Permitiu que o frentista fizesse a troca do lubrificante e do filtro. Tudo custou R$ 700. Ao chegar em casa, descobriu que havia sido enganada. Tanto o óleo quanto o filtro tinham sido substituídos fazia uma semana – e por R$ 200. Com a nota fiscal do serviço anterior, a advogada procurou o gerente do estabelecimento, que disse que só devolveria R$ 100 relativos à mão de obra. “Foi horrível. Pensei em entrar com uma ação contra o posto, mas estava sem tempo e não fui atrás disso”, diz ela.

“Esse negócio de que é preN a ex t re m i d a d e d a ciso trocar o óleo se não o movareta de medição do tor vai fundir é balela. Não são nível do ó leo, há duas dez quilômetros que vão fazer peq uenas marcaçõ es: diferença”, afirma o engenheiro uma mais perto da ponta Henrique Pereira, da SAE Brasil e outra, acima. O ideal é (Sociedade de Engenheiros de q ue o nível do ó leo esteja Mobilidade). no meio delas. Se ficar Há urgência, sim, quando abaix o da marca inferior, acender uma luz no painel, com é preciso completar com o desenho semelhante a uma um lubrificante que tenha chaleira, que indica a falta de a mesma especificação lubrificação do motor. do utilizado. Mesmo em situações críticas, o proprietário não deve se deixar levar pela ansiedade. É essencial pesquisar sobre cada serviço. Dependendo do caso, é melhor chamar o guincho para levar o carro a uma oficina. Mas qual é o caminho para encontrar um estabelecimento competente? O primeiro passo, claro, é pedir indicações. Vale buscar referências de órgãos que certificam oficinas, como o IQA (Instituto da Qualidade Automotiva) e o Cesvi Brasil. Para saber se há reclamações contra a empresa, o proprietário Continua na página 58 u

Troca de óleo

Serviço de Check Up Eletrônico Leva e Traz do seu Veículo Limpeza de Bico

GRÁTIS OFICINARG

98335-2861 / 3288-5130

Motores Freios Baterias Suspenção

Rua Vereador Jone Kiss - n° 231 - L auro de Freitas - BA

Abril de 2021 | Vilas Magazine 57


AUTO & CIA

u Continuação da página 57

pode consultar o Procon (Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor). Ao chegar à oficina, é necessário pedir um orçamento por escrito com as peças que serão trocadas, a descrição do serviço, o valor de cada item e as condições de pagamento. O que foi acordado no documento tem validade de dez dias, segundo o Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor). Isso dá tempo para pedir outros orçamentos. Em duas oficinas, o defeito na trava da porta do Palio 2009 do servidor público Je erson Velasco, exigia a troca do alarme por R$ 300. Na terceira, o mecânico constatou que o problema era apenas sujeira e fez uma limpeza sem cobrar nada. Je erson ficou mais atento depois de ter sido enganado em várias ocasiões. Na mais grave, em 2011, uma correia dentada que acabara de trocar em seu Gol 2002 arrebentou quando ele di-

boadica - facilidades & serviços

rigia na estrada. Descobriu que o mecânico não havia substituído a peça e que o conserto do motor danificado custaria R$ 1.800. Como o valor do veículo era baixo, ele decidiu vendê-lo. O que costuma inibir profissionais mal-intencionados é pedir para verificar as peças antigas. O consumidor pode solicitar ainda que o mecânico tire fotos dos componentes após serem instalados no automóvel. Não é obrigatório adquirir as peças na oficina. O motorista pode comprá-las em lojas especializadas, sem perder a garantia pelo serviço. O Idec recomenda fazer um contrato com todo o serviço e um cronograma. É bom marcar a quilometragem do veículo e o nível de combustível. Por lei, o serviço tem garantia de 90 dias. Mas, se exatamente o mesmo problema voltar depois desse prazo por falha do profissional, o motorista tem o direito de pedir que o trabalho seja refeito.

58 | Vilas Magazine | Abril de 2021

Tire suas dúvidas sobre a manutenção do carro É preciso fazer alinhamento em todas as revisõ es? Só há necessidade de realizar o serviço quando o veículo atingir a quilometragem indicada no manual do proprietário. Fora isso, o alinhamento deve ser feito quando houver um desgaste irregular dos pneus ou se, em um piso plano, o carro tende a puxar para um dos lados. Não é preciso fazer um alinhamento preventivo Devo repor água e ó leo no posto de gasolina? Além de abastecer, o máximo que deve ser feito no posto é calibrar os pneus e encher o reservatório do limpador de para-brisa. É comum que o frentista diga que o nível do óleo está baixo, porque o tempo em que o veículo fica parado no posto não é suficiente para que o lubrificante, que circula pelo motor, retorne ao reservatório (cárter). Os riscos são adicionar lubrificante sem necessidade e misturar tipos diferentes, o que não é recomendado. A verificação tem de ser feita com o motor frio, em terreno plano. O nível do óleo deve estar entre as marcações de mínimo e máximo da vareta medidora. Já o problema de abrir o reservatório de água com o motor ainda quente é criar bolhas de ar no sistema de arrefecimento, dificultando a circulação do líquido Faz diferença abastecer com gasolina aditivada? E premium? A gasolina aditivada de fato ajuda diminuir o acúmulo de impurezas no sistema de alimentação no motor. Isso, a longo prazo, também ajuda a reduzir o consumo de combustível. Mas, até por conta do valor mais alto, não é necessário abastecer sempre com a aditivada. É possível alternar os abastecimentos sem prejudicar o carro. Já a gasolina premium só é interessante para veículos de alta performance, que rendem mais ao usar esse tipo de combustível Posso só completar o fluido de freio? O fluido de freio não se reduz com o uso. Se o nível estiver abaixo do ideal, é sinal de que deve haver algum problema, como vazamento ou desgaste natural das pastilhas de freio. É importante verificar o fluido a cada seis meses. É necessário fazer limpeza nos bicos injetores de combustível? Na maioria dos casos, não. Os injetores são autolimpantes. Carolina Muniz/Folhapress.


boadica - facilidades & serviços

principais pontos a serem observados na vistoria de entrada para locação

IMÓVEIS INFOGRÁFICO: FOLHApRESS

uso, desgaste e manutenção do imó vel são pontos importantes. Quanto mais detalhada a vistoria para locação, menos chances de errar. por isso seja claro e direto. Tudo é importante, mas alguns pontos são cruciais: PINTURA – É preciso especificar se o imóvel foi pintado de novo para a entrega das chaves. Se não foi, o locatário não tem obrigação de pintar para sair. Então é importante deixar claro o estado da pintura, a cor, o tipo de tinta e se janelas, portas e teto também estão pintados; SISTEMA ELÉTRICO – Teste todas as tomadas e interruptores. Documente o estado do quadro de disjuntores e das lâmpadas (cor, voltagem e se há alguma queimada); MOBÍLIA – Se houver alguma, teste o funcionamento, se gavetas e portas de armários estão fechando, por exemplo, e anote o seu estado; SISTEMA HIDRÁULICO – Teste os chuveiros, descargas dos vasos sanitários e torneiras. Deixe a água correr para checar o estado dos ralos; FECHADURAS E TRINCOS – Teste eles também, se estão trancando de forma eficiente e anote a presença de chaves; REVESTIMENTOS EM GERAL – Documente o estado de todos eles, internos ou externos, de áreas molhadas, de serviço ou íntimas; VIDROS E JANELAS – Verifique se estão abrindo e fechando normalmente, se há algum vidro trincado ou rachado. Esta mesma vistoria de entrada para locação de imóveis deverá ser utilizada na saída do locatário, tendo cada item checado. COMO FAZER A VISTORIA DE SAíDA A vistoria de saída é imprescindível na desocupação do imóvel alugado. Mas podem acontecer divergências e é preciso saber como

agir de forma imparcial. O desgaste natural de itens ao longo do tempo de locação, por exemplo, não deve ser considerado. Uma poltrona com espuma um pouco gasta após um aluguel de cinco anos não deve ser reportado, por exemplo. Outras questões mais prementes, como a falta de pintura, devem ser apontadas na vistoria para serem resolvidas de acordo com o que estiver constando no contrato. Ermírio pimenta, diretor da pimenta – Imó veis Classe A. Colaboração para a Vilas Magazine.

Abril de 2021 | Vilas Magazine 59


TRIBUNA DO LEITOR

Neste espaço o leitor pode sugerir pautas, criticar matérias abordadas pela revista, fazer denúncias de problemas e irregularidades que atingem a comunidade. Envie email para redacao vilasmagazine.com.br com seus dados pessoais e contatos

protetoras pedem ajuda para construir abrigo de animais Sr. Accioli Sou arquiteta e protetora de animais. Jussimara Santos Gama, moradora em Abrantes, também protetora, faz um belo trabalho com

cachorros de rua e por falta de espaço está abrigando animais dentro de um quarto. Ela precisa muito de um canil. Sensiblizada com a situação, visitei o local e fiz um projeto de três canis (esq . ), mas preciso de ajuda para construí-los. Muitas pessoas aqui na região estão construindo e sempre sobra algum material que

pode ser muito útil para fazermos os canis. Então pensei: Seria possível a revista Vilas Magazine nos ajudar nessa causa e divulgar nossos contatos para que quem possa disponibilizar o material que sobrou de sua obra, para recolhermos, e assim construirmos o canil? Ao centro e abaixo, a protetora Jussimara e o local onde será construído o novo abrigo. Contatos: Jussimara Santos Gama. Tel.: 71 9 8769-5590 e para doação de material: 9 9967-6105. Muito obrigado. Diana Almeida.

NOTA FÚNEBRE

Raimundo Carballo perde a luta para a Covid-19

N

em sempre nossa vida toma o rumo q ue planejamos. Na maioria das vezes não acontece mesmo, e a diferença entre o sucesso e o fracasso está em saber lidar com todas as mudanças q ue acontecem no caminho ao longo da vida. Raimundo Carballo Amoê do nasceu em Aboal, peq ueno lugarejo da Galícia, na Espanha. Nos idos de 1958, quando tinha 14 anos, veio para a Bahia com a promessa de estudar Direito e seguir carreira como advogado. Atravessou o Atlântico sozinho, de navio, para encontrar um tio que já morava na Bahia. Desembarcou aq ui às 6 horas do dia 13 de dezembro de 1959, data dedicada à Santa Luzia. O trabalho era numa padaria do tio, no bairro do Tororó , onde durante 14 anos foi carregador, balconista, gerente e tudo mais q ue aparecia. Não fazia por gosto, mas imposto pelo tio-patrão. Determinado, aprendeu a fazer pão, mas decidiu q ue se não fosse para ser dono do pró prio negó cio, não se interessava em permanecer com o tio. Saiu da empresa da mesma forma q ue entrou: sem nenhum dinheiro. Com a parceria de outros só cios abriu uma empresa, mas com

60 | Vilas Magazine | Abril de 2021

o passar dos anos percebeu q ue não era o q ue q ueria. Depois de 20 anos, vendeu sua parte fiado, para receber tempos depois, e mais uma vez, sem dinheiro, partiu para começar do zero. Em 1993 abriu em sociedade com Benedito Santana a Bella Massa em Vilas do Atlântico. Mais tarde, o filho Eduardo ocupou o lugar do só cio, q ue preferiu se dedicar a outro empreendimento, em Salvador. A empresa se tornou ex cencialmente familiar, contando com a forte presença da esposa, Maria Lina, q ue desde 11 de maio de 1973 se tornou o norte na vida de Raimundo Carballo. A paixão do ‘mestre’ Raimundo sempre se manteve altiva e contangiante. “ Acordo todos os dias às 4h. Chego na padaria por volta das seis, e se precisar fico até às 22. Me arrisco a dizer que durante muito tempo fui o maior conhecedor de pães da Bahia. Hoje não mais, surgiram muitos outros profissionais”, confessou em depoimento para a Vilas Magazine, na celebração dos 25 anos da delicatessen, em 2019. “ Sorte não ex iste. A pessoa só cresce com trabalho, e trabalho bem feito; pois o mesmo trabalho, feito de forma errada, só desgasta a pessoa. Espero passar mais 75 anos cuidando da padaria”. Não conseguiu. Raimundo Carballo perdeu a batalha para o coronavírus em 25 de março, deix ando um legado de honradez que orgulha sua família e enobrece os privilegiados que tiveram a sorte de privar de sua amizade.


SERÁ uM pARAíSO? Ledo engano leitores

Anne Cristina Ramos e Claudemir Nonato

Lagoas de praia do Flamengo clamam revitalização

Essas poças que se vê na maré baixa, em Buraquinho, não são de água, mas um caldo escuro fétido, excrementos da cidade jogados no rio Ipitanga e afluentes (esgotos), que deságua no rio Joanes (outro esgoto), segue pela sua calha até a foz na Praia de Buraquinho, onde também deságua o rio Sapato (também esgoto). Na maré baixa esses esgotos se acumulam em grandes poças podres, emporcalhando e transformando a praia em verdadeira cloaca. Quando vem a maré alta, a água salgada dilui esta calda fétida e as correntes marinhas se incumbem de espalhar pelas praias de Busca Vidas, Vilas do Atlântico e Ipitanga. Esta poluição obriga nossos pescadores procurarem águas mais limpas, indo cada dia mais longe da costa, para realizarem o trabalho que lhes dá o sustento: a pesca. Salvar nossos rios, nossas águas é a missão e razão de existir da Oscip Rio Limpo e do movimento Rios Vivos, que precisa do apoio de todos, para exigir das autoridades saneamento básico imediato. Oscip Rio Limpo.

Serviços mal prestados

Em 15 de dezembro contei 179 buracos pequenos, médios e grandes no calçadão de Vilas do Atlântico. Foram reparados antes do dia 31. Hoje, 17 de março, o mesmo trecho já está com 67 buracos. Faltou qualidade no material e no serviço prestado. Espera-se que a prefeitura contrate uma empresa competente para fazer este delicado e importante reparo. A comunidade agradece. Também falta em Lauro de Freitas algo que qualquer cidade do interior tem: sinalização de parada de ônibus. Em Vilas do Atlântico os ônibus e vans param em qualquer lugar, até em rotatórias. Pode? Esperamos que a prefeitura cumpra uma das promessas feitas pela atual gestora, na sua primeira gestão e até agora não cumprida. Laercio K lippel.

As lagoas de praia do Flamengo, em Salvador, precisam de atenção especial no q ue diz respeito à preservação ambiental. Esta foi a tônica do encontro realizado em 2 de março, entre a coordenadora de empreendedorismo e ação social da Associação Classista de Educação e Esporte da Bahia (ACEB), Anne Cristina Ramos, e o superintendente de Planejamento e Políticas Ambientais da Secretaria do Meio Ambiente do Estado da Bahia (SEMA), Claudemir Nonato. Nas margens da lagoa que corta as ruas Hamilton Drummond Frank e Osmar Macedo, eles visualizaram diversas embalagens de vidro, plástico e outros resíduos sólidos poluentes. Por outro lado, os visitantes também vislumbraram as belezas naturais do local, inclusive alguns pássaros ameaçados de extinção. A visita estimulou um debate sobre possíveis planos de ação para proteger não só aquele corpo d’água, mas também as demais “lagoas do Flamengo”, como são conhecidas, além do próprio rio Sapato, que nasce na região e banha tanto a capital baiana quanto o município de Lauro de Freitas. Enquanto visitavam a horta comunitária próximo à lagoa, Anne Cristina e Claudemir conversaram sobre a necessidade de uma avaliação da qualidade da água pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema). Além disso, discutiram algumas possibilidades de ação efetiva para preservação daqueles ecossistemas. “Em parceria com a SEMA, a ACEB pretende desenvolver um projeto relacionado à conservação das lagoas de Stella. Vamos dar o primeiro passo nesse sentido solicitando o apoio do Inema, Casa Civil e Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur). Entendemos que a preservação ambiental é dever de todos nós e não podemos nos omitir diante de um pedido de socorro da mãe natureza”, declarou a coordenadora da ACEB. Nascendo na Lagoa da Vitória, situada no Parque das Dunas, o rio Sapato corre paralelamente à costa rumo a Lauro de Freitas até desembocar na foz do rio Joanes, compondo tanto a bacia desse rio principal quanto a do rio Ipitanga. Com 7km de extensão, o rio Sapato foi transformado, na década de 80, em um espelho d’água cercado de equipamentos de lazer, como pedalinhos para entretenimento dos moradores. Entretanto, atualmente, muitos dos habitantes do seu entorno lançam dejetos residenciais e comerciais no rio. “A revitalização de rios e bacias hidrográficas do nosso estado tem sido uma das prioridades da atual gestão da SEMA e, portanto, tudo o que estiver ao nosso alcance para garantir a preservação das nossas águas será feito”, afirmou Claudemir Nonato.

Anne Cristina Ramos e Claudemir Nonato com moradores

Abril de 2021 | Vilas Magazine 61


q TRIBUNA DO LEITOR

O rio Sapato pede socorro Planejado pela Construtora Odebrecht quando da construção de Vilas do Atlântico, o rio Sapato tem várias comportas ao longo de seu curso, dentro de Vilas do Atlantico. Essas comportas dão uma dimensão maior ao rio do que na verdade ele é: um pequeno riacho ou corrego. Na primeira gestão da atual prefeita, Moema Gramacho (2005 a 2008), foi construída uma drenagem pluvial, para o bairro Lagoa dos Patos, que desce ao longo da rua José Ribeiro da Silva, um mau cheiro de assustar moradores das casas, prédios e condomínios que ficam no percurso. Essa drenagem deságua no rio Sapato, em Ipitanga. Essa drenagem pluvial hoje é um esgoto a céu aberto, pricipal ponto poluidor do rio, pois o esgoto contém nutrientes N (Nitrogênio) e P (Fósforo ). Como essa contaminação está a montante de Vilas do Atlântico, esses nutrientes se dissolvem e provocam o crescimento acelerado de plantas (Macrófitas) principalmente dentro dos limites de Vilas do Atlântico, cobrindo toda extensão do rio, impedindo a troca de oxigênio da água do rio com o ar, causando mau cheiro e aumentando vetores de doença. Na gestão do prefeito Márcio Paiva eram feitas limpezas periódicas do rio, em função do acelerado crescimento das plantas. Mas na gestão passada da atual prefeita o rio foi limpo, em toda sua extensão, somente uma vez, o que mostra o descaso da prefeita Moema Gramacho com Vilas do Atlântico, com o meio ambiente e com o aumento dos vetores de doenças. A Salva já encaminhou inúmeras solicitações à Prefeitura para solucionar esse grave problema, sem sucesso. Já denunciamos no Ministério Público e nada acontece. Um crime ambiental a céu aberto, cometido pela Prefeitura e com a anuência do Ministério Público da Bahia. Um absurdo. Márcio Costa, presidente da Salva - Sociedade dos Amigos do Loteamento Vilas do Atlântico.

poluição sonora

Prezados senhores, Me chamo Janete Cruz, sou moradora da rua João de Souza Araújo, em Itinga, e quero parabenizar a revista Vilas Magazine pela sensibilidade em abordar o tema poluição sonora”. Nesse contexto posso afirmar que a pauta é de extrema importância para mim, assim como também para todos aqueles que sofrem com a perturbação do sossego alheio, antes e depois da pandemia. Diante do rico texto divulgado nas edições de fevereiro e março, percebi que a revista se preocupou em reunir elementos significativos que representassem o sofrimento dos moradores do município, mostrando claramente para as autoridades que a comunidade de Lauro de Freitas pede e clama por socorro. Além disso, descobri também que não sou apenas eu que padece desse comportamento nefasto que o ser humano reproduz, como também recebi uma injeção de ânimo para continuar lutando por um lugar melhor para se viver nesta cidade. Muito obrigado. Janete Cruz.

62 | Vilas Magazine | Abril de 2021

Atacadão ignora danos em vizinhos

Sou moradora do Loteamento Jardim Santo Antonio, e meu lote faz limite com o terreno do Mercado Atacadão. Ao longo do meu muro existe uma provável reserva com uma imensidão de bambuzal que ao decorrer deste último ano cresceu de tal maneira que está todo debruçado no muro e no telhado quebrando telhas na garagem, pondo em risco a nossa integridade física, alem do que tem se tornado frequente o aparecimento de cobras na nossa propriedade o que era muito raro de acontecer. Venho insistentemente ao longo deste ano solicitado à gerência do mercado que tome as providências cabíveis, para a devida contenção e poda, mas até o momento não obtive qualquer solução. Sempre alegam que a definição é com a diretoria nacional. Para ser mais precisa, o meu primeiro registro de queixa foi no Carnaval de 2020. Infelizmente não tenho como enviar fotos da atual situação mas gostaria de contar com a revista Vilas Magazine para registrar a denúncia e que me ajude nesta contenda. Tatiana Barone.


TÁBUA DAS MARÉS – Abril / Maio de 2021 1º /4 - Quinta-feira 0h06 .....Baixa ..... 0,2m 6h19 .....Alta ....... 2,3m 12h21 ...Baixa ..... 0,3m 18h51 ...Alta ....... 2,3m 2/4 - Sex ta-feira 0h51 .....Baixa ..... 0,5m 7h08 .....Alta ....... 2,1m 13h09 ...Baixa ..... 0,5m 19h47 ...Alta ....... 2,0m 3/4 - Sábado 1h45 .....Baixa ..... 0,7m 8h08 .....Alta ....... 1,9m 14h17 ...Baixa ..... 0,7m 21h02 ...Alta ....... 1,8m 4/4 - Domingo 3h09 .....Baixa ..... 0,9m 9h30 .....Alta ....... 1,8m 16h .......Baixa ..... 0,8m 22h47 ...Alta ....... 1,8m 5/4 - Segunda-feira 5h09 .....Baixa ..... 1,0m 11h02 ...Alta ....... 1,8m 17h47 ...Baixa ..... 0,7m 6/4 - Terça-feira 0h15 .....Alta ....... 1,9m 6h28 .....Baixa ..... 0,8m 12h19 ...Alta ....... 1,9m 18h54 ...Baixa ..... 0,6m 7/4 - Quarta-feira 1h15 .....Alta ....... 2,0m 7h17 .....Baixa ..... 0,7m 13h15 ...Alta ....... 2,1m 19h41 ...Baixa ..... 0,5m 8/4 - Quinta-feira 1h58 .....Alta ....... 2,1m 7h56 .....Baixa ..... 0,5m 14h .......Alta ....... 2,2m 20h19 ...Baixa ..... 0,4m 9/4 - Sex ta-feira 2h34 .....Alta ....... 2,2m 8h28 .....Baixa ..... 0,4m 14h38 ...Alta ....... 2,3m 20h53 ...Baixa ..... 0,3m 10/4 - Sábado 3h04 .....Alta ....... 2,3m 9h .........Baixa ..... 0,3m 15h11 ...Alta ....... 2,4m 21h23 ...Baixa ..... 0,2m 11/4 - Domingo 3h36 .....Alta ....... 2,3m 9h32 .....Baixa ..... 0,3m 15h47 ...Alta ......... 2,4, 21h53 ...Baixa ..... 0,2m 12/4 - Segunda-feira 4h04 .....Alta ....... 2,3m 10h02 ...Baixa ..... 0,2m 16h17 ...Alta ....... 2,4m 22h19 ...Baixa ..... 0,3m 13/4 - Terça-feira 4h32 .....Alta ....... 2,3m 10h32 ...Baixa ..... 0,3m 16h49 ...Alta ....... 2,4m 22h47 ...Baixa ..... 0,3m

14/4 - Quarta-feira 5h .........Alta ....... 2,3m 11h02 ...Baixa ..... 0,3m 17h19 ...Alta ....... 2,3m 23h11 ...Baixa ..... 0,4m 15/4 - Quinta-feira 5h28 .....Alta ....... 2,2m 11h32 ...Baixa ..... 0,4m 17h51 ...Alta ....... 2,1m 23h41 ...Baixa ..... 0,5m 16/4 - Sex ta-feira 5h56 .....Alta ....... 2,1m 12h04 ...Baixa ..... 0,5m 18h24 ...Alta ....... 2,0m 17/4 - Sábado 0h11 .....Baixa ..... 0,7m 6h28 .....Alta ....... 1,9m 12h45 ...Baixa ..... 0,7m 19h08 ...Alta ....... 1,9m 18/4 - Domingo 0h53 .....Baixa ..... 0,8m 7h13 .....Alta ....... 1,8m 13h38 ...Baixa ..... 0,8m 20h09 ...Alta ....... 1,7m 19/4 - Segunda-feira 1h49 .....Baixa ..... 1,0m 8h28 .....Alta ....... 1,7m 14h54 ...Baixa ..... 0,9m 21h39 ...Alta ....... 1,7m 20/4 - Terça-feira 3h32 .....Baixa ..... 1,1m 10h04 ...Alta ....... 1,7m 16h36 ...Baixa ..... 0,8m 23h09 ...Alta ....... 1,8m 21/4 - Quarta-feira 5h21 .....Baixa ..... 1,0m 11h26 ...Alta ....... 1,8m 17h56 ...Baixa ..... 0,7m 22/4 - Quinta-feira 0h17 .....Alta ....... 1,9m 6h24 .....Baixa ..... 0,8m 12h28 ...Alta ....... 2,0m 18h53 ...Baixa ..... 0,5m 23/4 - Sex ta-feira 1h08 .....Alta ....... 2,1m 7h09 .....Baixa ..... 0,6m 13h19 ...Alta ....... 2,2m 19h38 ...Baixa ..... 0,3m 24/4 - Sábado 1h53 .....Alta ....... 2,3m 7h54 .....Baixa ..... 0,4m 14h04 ...Alta ....... 2,4m 20h21 ...Baixa ..... 0,1m 25/4 - Domingo 2h34 .....Alta ....... 2,5m 8h34 .....Baixa ..... 0,2m 14h51 ...Alta ....... 2,6m 21h02 ...Baixa ..... 0,0m 26/4 - Segunda-feira 3h13 .....Alta ....... 2,6m 9h13 .....Baixa ..... 0,1m 15h34 ...Alta ....... 2,7m 21h45 ...Baixa ..... 0,0m

27/4 - Terça-feira 3h54 .....Alta ....... 2,6m 9h58 .....Baixa ..... 0,0m 16h17 ...Alta ....... 2,7m 22h24 ...Baixa ........ 0,0 28/4 - Quarta-feira 4h38 .....Alta ....... 2,5m 10h41 ...Baixa ..... 0,1m 17h04 ...Alta ....... 2,6m 23h06 ...Baixa ..... 0,1m 29/4 - Quinta-feira 5h19 .....Alta ....... 2,4m 11h24 ...Baixa ..... 0,2m 17h53 ...Alta ....... 2,4m 23h53 ...Baixa ..... 0,3m 30/4 - Sex ta-feira 6h06 .....Alta ....... 2,3m 12h13 ...Baixa ..... 0,3m 18h45 ...Alta ....... 2,2m MAIO 1º /5/ Sábado 0h41 .....Baixa ..... 0,6m 6h58 .....Alta ....... 2,1m 13h08 ...Baixa ..... 0,5m 19h47 ...Alta ....... 2,0m 2/5 - Domingo 1h39 .....Baixa ..... 0,8m 8h .........Alta ....... 2,0m 14h17 ...Baixa ..... 0,7m 21h .......Alta ....... 1,9m 3/5 - Segunda-feira 3h04 .....Baixa ..... 0,9m 9h15 .....Alta ....... 1,8m 15h51 ...Baixa ..... 0,7m 22h28 ...Alta ....... 1,8m 4/5 - Terça-feira 4h45 .....Baixa ..... 1,0m 10h38 ...Alta ....... 1,8m 17h19 ...Baixa ..... 0,7m 23h45 ...Alta ....... 1,8m 5/5 - Quarta-feira 5h56 .....Baixa ..... 0,9m 11h47 ...Alta ....... 1,9m 18h23 ...Baixa ..... 0,6m 6/5 - Quinta-feira 0h41 .....Alta ....... 1,9m 6h45 .....Baixa ..... 0,7m 12h41 ...Alta ....... 2,0m 19h09 ...Baixa ..... 0,6m 7/5 - Sex ta-feira 1h23 .....Alta ....... 2,0m 7h23 .....Baixa ..... 0,6m 13h24 ...Alta ....... 2,1m 19h49 ...Baixa ..... 0,5m 8/5 - Sábado 1h58 .....Alta ....... 2,1m 7h58 .....Baixa ..... 0,5m 14h06 ...Alta ....... 2,2m 20h21 ...Baixa ..... 0,4m Fonte: Banco Nacional de Dados Oceanográficos da Diretoria de Hidrografia e Navegação da Marinha do Brasil.

w w w .vilasmagazine.com.br Facebook: VilasMagazine.Online Instagram: VilasMagazine Publicação mensal de propriedade da EDITAR - Editora Accioli Ramos Ltda. Av. Praia de Itapuã, 276, cj. 105. Lumiar Work Center. Vilas do Atlântico. Lauro de Freitas. Bahia. CEP 42707-650. Tels.: 71 3379-2439 / 3379-2206. Diretor-Editor: Carlos Accioli Ramos (diretoria vilasmagazine.com.br). Diretora: Tânia Gazineo Accioli Ramos. Gerente de Negó cios: lvaro Accioli Ramos (comercial vilasmagazine.com.br). Assistentes: Leandra Almeida e Vanessa Silva (comercial vilasmagazine.com.br). Gerente de produção: Thiago Accioli Ramos. Administrativo/Financeiro: Miriã Morais Gazineo (financeiro vilasmagazine.com.br). Distribuição: lvaro Cézar Gazineo (responsável). Tratamento de imagens e CTp: Diego Machado. Redação: Thiara Reges (jornalista freelancer). Colaborador: Raymundo Dantas (articulista). Tiragem desta edição: 25 mil exemplares. Impressão: Log Print Gráfica e Logística S. A. (Vinhedo/SP). pARA ANuNCIAR: comercial vilasmagazine.com.br Tels.: 71 3379-2439 / 3379-2206. Representante comercial em São paulo ( Sp) , Rio de Janeiro (RJ), Brasília (DF), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Porto Alegre (RS), Belo Horizonte ( MG) , Recife ( pE) , Belé m ( pA) , e Fortaleza ( CE) : HUB COMUNICA O. Tels.: 11 4195-0604 / 4194-9690 / 93011-0543. CONTATOS COM A REDA O: redacao vilasmagazine.com.br Vilas Magazine é uma revista mensal de serviços e facilidades, distribuída gratuitamente em todos os domicílios de Vilas do Atlântico e condomínios residenciais de Lauro de Freitas e região (Abrantes, Jauá, Stella Maris, Praia do Flamengo). Disponível também em pontos de distribuição selecionados na região. Opiniões expressas nos artigos publicados são de responsabilidade de seus autores e não refletem, necessariamente, as da Editora. É proibida a reprodução total ou parcial de matérias, gráficos e fotos publicadas nesta edição, por qualquer meio, sem autorização expressa, por escrito da Editora, de acordo com o que dispõe a Lei Nº 9.610, de 19/2/1998, sobre Direitos Autorais. A revista Vilas Magazine não tem qualquer responsabilidade pelos serviços e produtos das empresas anunciados em suas edições, nem assegura que promessas divulgadas como publicidade serão cumpridas. Cabe ao leitor avaliar e buscar informações sobre os produtos e serviços anunciados, que estão sujeitos às normas do mercado, do Código de Defesa do Consumidor e do CONAR – Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária. A revista não se enquadra no conceito de fornecedor, nos termos do art. 3º do Código de Defesa do Consumidor e não pode ser responsabilizada pelos produtos e serviços oferecidos pelos anunciantes, pela impossibilidade de se deduzir qualquer ilegalidade no ato da leitura de um anúncio. No entanto, com o objetivo de zelar pela integridade e credibilidade das mensagens publicitárias publicadas em suas edições, a Editora se reserva ao direito de recusar ou suspender a veiculação de anúncios que se mostrem enganosos ou abusivos, por constrangimentos causados ao consumidor ou empresas. A revista Vilas Magazine também utiliza conteúdos editoriais licenciados pela Agência Folhapress (SP). Os títulos Vilas Magazine e Boa Dica – Facilidades e Serviços, constantes desta edição, são marcas registradas no INPI, de propriedade da EDITAR – Editora Accioli Ramos Ltda.

Anuncie onde todos procuram Comprovadamente EFICIENTE. Faça o teste. Peça referência. Consulte quem anuncia. 3379-2439 / 3379-2206 comercial@vilasmagazine.com.br

Abril de 2021 | Vilas Magazine 63


O nosso amanhã depende de cada um de nós, sobretudo de...

...VOCÊ! Seja consciente. Use máscara. Evite aglomerações. Fique em casa

Profile for Vilas Magazine

Vilas Magazine | Ed 267 | Abril de 2021 | 25 mil exemplares  

Vilas Magazine | Ed 267 | Abril de 2021 | 25 mil exemplares

Vilas Magazine | Ed 267 | Abril de 2021 | 25 mil exemplares  

Vilas Magazine | Ed 267 | Abril de 2021 | 25 mil exemplares

Advertisement