Issuu on Google+

RELATÓRIO ANUAL 2009 ANNUAL BALANCE SHEET 2009


MENSAGEM DO PRESIDENTE | A MESSAGE FROM THE PRESIDENT A Concessionária Triângulo do Sol | Triângulo do Sol Concessionaire Ambiente regulatório | Regulatory environment

5 7

RELATÓRIO DE ATIVIDADES | ACTIVITIES REPORT Recursos humanos | Human resources Filosofia corporativa | Corporative philosophy Desempenho operacional | Operational performance Tráfego pedagiado | Toll traffic Realizações | Accomplishments Manutenção | Maintenance Política da qualidade | Quality politics Certificações | Certifications Governança corporativa | Corporative governance Auditoria externa | External audit 20 Centro de Controle Operacional (CCO) | Operational Control Center (OCC) 21 Ouvidoria e Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC) | Ombudsman and Client Attendance Service (SAC) 22 Educação que gera segurança | Education which generates security 22 Prontos e preparados para atender | Ready and prepared to help 24 Números de atendimentos | Number of calls 27 Reconhecimento: incentivo para novas conquistas | Recognition: incentive for new conquests 10 11 13 14 16 17 18 18 18 19

INFORMAÇÕES ECONÔMICAS, FINANCEIRAS E LEGAIS | ECONOMIC, FINANCIAL AND LEGAL INFORMATIONS Desempenho econômico-financeiro | Economic-financial performance Evolução da receitas bruta (R$ mil) | Evolution of the gross income (R$ million) Veículos pedagiados 2009 | Tolled vehicles 2009 Variação do EBITDA | EBITDA variation Receita operacional | Operational revenue Fluxo de caixa - 2009 (R$ mil) | Cash flow - 2009 (R$ million) Demonstrações dos resultados (R$ mil) | Income statement (R$ million) Valor adicionado (R$ mil) | Added value (R$ million) Resultado financeiro | Financial result Pagamento de ISS aos municípios | ISS (tax on services of any nature) payment to counties Receita operacional x custos e despesas operacionais | Operating revenue x operating costs and expenses Endividamento | Debts Demonstrações do valor adicionado | Statement of added value 37 Investimentos para 2010 | Investments for 2010

30 30 31 31 32 32 33 33 34 35 36 36 37

RELATÓRIO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL | SOCIAL RESPONSIBILITY REPORT Café da manhã e da tarde na passarela | Breakfast and afternoon coffee on the footbridge Na passarela tem graça | On the footbridge is fun Blitz de alerta para motociclistas | blitz alert for riders Integração escola-concessionária | School-concessionaire integration Convivência e aprendizado no trabalho | Coexistence and learning at work Fundação ABRINQ | Fundação ABRINQ (ABRINQ foundation for rights of. Children and adolescents) Projeto companhia cão em ação | Companion dog in action project Campanha saúde na área | Health campaign in the resting area Pit stop saúde | Health pit stop

40 41 41 42 42 43 43 44 45

BALANÇO SOCIAL ANUAL | SOCIAL RESPONSIBILITY REPORT

48 Balanço social anual / 2009 | Annual balance sheet / 2009 50 Demonstrações financeiras 52 Financial statements


MENSAGEM DO PRESIDENTE

A MESSAGE FROM THE PRESIDENT

A evolução anseia por criatividade, por isso, em 2009, mais uma vez nos reinventamos Evolution eagers for creativity, that is why in 2009, once more we reinvented ourselves

Progredimos, realizamos, avançamos. A cada ano que passa, para uma empresa como a Triângulo do Sol, os desafios parecem ganhar força, e um dos segredos desta companhia para manter-se em desenvolvimento está em sua forma de mobilização constante. Após longos anos de estrada, nossas realizações passaram a exigir um maior nível de atenção, ponderando as expectativas dos stakeholders, de maneira a promover um equilíbrio entre nossa participação junto à sociedade, usuários das rodovias, acionistas e poder concedente. Para corresponder a todas essas expectativas e cumprir com sua missão, visão e valores, a empresa vem se reinventando, ano após ano. Mais do que construções, são as ações voltadas para a sociedade e as comunidades locais que têm recompensado os trabalhos da Concessionária. Não basta construir uma passarela para pedestres, não basta obstruir a passagem de um lado para o outro da rodovia com uma mureta de concreto, é preciso que os pedestres que cruzam as rodovias tenham consciência do perigo e utilizem os dispositivos apropriados para isto. Grande parte dos atropelamentos acontece a poucos metros da passarela. As campanhas de conscientização e educação para o trânsito, aplicadas a pedestres, já fazem parte do cotidiano da Concessionária. O “Café da Manhã na Passarela” foi criado em 2004 para incentivar e esclarecer por que se deve utilizar a passarela para a travessia da rodovia. No horário matinal, das 6h às 8h, em dias e locais pré-estabelecidos, colaboradores da Triângulo do Sol distribuem para os usuários das passarelas uma “média” (pão com manteiga, café e leite) e também um folheto explicativo das vantagens de se utilizar as passarelas. Hoje já realizamos também o “Café da Tarde na Passarela” e o “Passarela Tem Graça”, este último direcionado para crianças de escolas próximas às passarelas e que necessitam cruzar a rodovia. No “Passarela Tem Graça”, as crianças são recepcionadas por animadores e recebem guloseimas e esclarecimentos da necessidade de cruzarem a rodovia de maneira correta. O resultado destas ações, associadas a uma somatória de intervenções de engenharia e operacionais, indica a redução de 32% no número de mortos por atropelamento em nossas rodovias no período entre 2004 e 2009. Criatividade e inovação são as palavras-chave que elegemos para a Triângulo do Sol, como forma de atingir nossos objetivos de uma maneira diferente, inovadora, além do senso comum. We progressed, we accomplished, we move on. Each year, to a company like Triângulo do Sol, challenges seem to gain strength, and one of the secrets from this company to keep its improvement, lies in its constant mobilization way. After long years, our accomplishments started to demand a higher level of attention, thinking about the expectations of the stakeholders, in a way to promote a balance between our participation with society, road users, shareholders and grantor. To meet all these expectations and carry out its mission, views and values, the company has been reinventing itself, year after year. More than constructions, the actions taken with the local society have rewarded the concessionaire work. It is not about building a footbridge or blocking a passage from one side to the other of a road with a concrete wall, but it is necessary that pedestrians crossing the road are aware of the danger of it and use the appropriate devices for this. Most of the accidents occur quite near the footbridges. The traffic education and awareness campaigns, to the pedestrians, have been part of the concessionaire daily. The “Footbridge Breakfast” (Café da manhã na Passarela) was created in 2004 to encourage and make clear why the footbridge should be used to cross the road. Between 06:00 and 08:00 in the morning, in pre-established days and places, Triângulo do Sol employees serve to the footbridges users, coffee with milk, bread and butter and also an explanatory pamphlet with the advantages of using the footbridges. Nowadays we also have the “Footbridge Afternoon Coffee” (Café da Tarde na Passarela) and the “On the Footbridge is Fun” (Na Passarela tem Graça), this last being directed to children from schools which are near footbridges and need to cross the road. During the “ On the Footbridge is Fun”, children are hosted by animators and they receive candies and instructions about the need of crossing the road in a correct way. The result of those actions, together with a sum of engineer and operational interventions, indicate the reductions of 32% in the number of dead people caused by running over in our roads during 2004 and 2009. Creativity and innovation are the key words that were elected to Triângulo do Sol as a way of reaching our goals in a different, innovative way, besides the common sense.

José Renato Ricciardi

3


Guaíra

Icém

Lote | Batch 9 - Triângulo do Sol Rodovia | Washington Luís Road Rodovia | Brigadeiro Faria Lima Road Rodovia | Carlos Tonani, Nemésio Cadetti e Laurentino Mascari Road

Patrocínio

São José do Rio Preto Cedral

SAU

SAU

SAU

Bebedouro

Uchoa

PGF

Pirangí

Catiguá

Ibirá Elisiário

26 SP-3

Mirassol

Pitangueiras Sertãozinho

Taiúva

Catanduva Santa Adélia

Monte Alto SAU

Agulha Itajobi

Taquaritinga

Penápolis

PGF

Pedágio | Toll

Ca

Guariba PGF

Dobrada

CCO | OCC - Operational Control Center

SAU

3 SP-33

Ambulância | Ambulance Guincho Leve | Light Tow Truck

SAU

Jaboticabal

Borborema

Guincho Pesado | Heavy Tow Truck Caminhão Munck-Pipa | Munk-Tanker Truck

Matão

Itápolis SAU SAU

Araraquara

SAU

Inspeção de Tráfego | Traffic Inspection Apreensão de Animais | Animals’ Seizure Polícia Rodoviária | Military Highway Patrol SAU

Serviço de Atendimento ao Usuário | User Service Stations

PGF

Posto de Fiscalização | General Supervisory Station (ou Office)

SAU

Ibaté São Carlos

Corumbataí


conduzidos pela inovação driven by innovation

A CONCESSIONÁRIA TRIÂNGULO DO SOL A Concessionária Triângulo do Sol foi fundada em abril de 1998, na cidade de Matão, interior do Estado de São Paulo. Responsável pela administração das rodovias que englobam o Lote 9 do Programa de Concessões Rodoviárias do Governo do Estado de São Paulo, a empresa tem no termo “inovação” o princípio básico que rege sua forma de atuar e é, entre outros conceitos, o principal propulsor de suas atividades de sucesso ao longo de todos esses anos. O regime de concessão estabelecido com o Governo do Estado de São Paulo permite que a Triângulo do Sol administre, por 23 anos, a Rodovia Washington Luís (SP-310), trecho de São Carlos a Mirassol; a Rodovia Brigadeiro Faria Lima (SP-326), de Matão a Bebedouro; e as Rodovias Carlos Tonani, Nemésio Cadetti e Laurentino Mascari (SP-333), entre as cidades de Sertãozinho e Borborema. São 442 quilômetros traçados entre 27 municípios, caracterizados pela excelente qualidade asfáltica, rápido e eficiente atendimento emergencial e alta tecnologia no monitoramento do tráfego.

TRIÂNGULO DO SOL CONCESSIONAIRE Triângulo do Sol concessionaire was founded in April 1998, in Matão, city located in the countryside of São Paulo State. Responsible for the management of the roads which are part of Sector 9 from São Paulo State Government Roads Concessionaire Program, the company has in the term “innovation” the basic principle which rules its acting way, among another concepts the main impulse of its successful activities throughout these years. The concession regime established with São Paulo Government allows Triângulo do Sol to manage during 23 years, Washington Luis Road (SP-310), from São Carlos to Mirassol; Brigadeiro Faria Lima Road (SP-326), from Matão to Bebedouro; and Carlos Tonani, Nemesio Cadetti and Laurentino Mascari Road (SP-333), between Sertãozinho and Borborema cities. There are 442 km among 27 municipal districts, characterized for the excellent asphaltic quality, fast and efficient emergency support and high technology in traffic monitoring.

ajurú

São João do Rio Pardo

Águas da Prata Aguaí

São João da Boa Vista

Mogi-Guaçú

55


6


e respeito ao meio ambiente and environmental respect

AMBIENTE REGULATÓRIO Responsável por fiscalizar e gerenciar o Programa de Concessões Rodoviárias do Governo do Estado de São Paulo, a ARTESP (Agência Reguladora de Serviços Delegados de Transporte do Estado de São Paulo) também fiscaliza o cumprimento das exigências ambientais estabelecidas nos processos de licenciamento ambiental efetivados junto à Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo (SMA). Ciente de seu compromisso com a natureza e com a legislação ambiental, a Triângulo do Sol cumpriu pontualmente todas as exigências pertinentes. No total, foi realizado o plantio compensatório de 200 mil mudas de espécies nativas, referente às obras de duplicação da SP-333 e SP-326, em função da necessidade de intervenção em Áreas de Preservação Permanente (APP) e supressão de vegetação que estivesse diretamente ligada aos investimentos. A Concessionária mantém, ainda, a realização de manutenção, por um período de três anos, destas 200 mil mudas, perfazendo um investimento de R$ 2.109.153,72 no decorrer destes 11 anos de concessão. Com a execução do plantio destas 200 mil mudas nativas, foi possível a revitalização de diversas áreas de preservação permanente existentes às margens de córregos, rios e nascentes. No ano de 2009, com o término das obras de duplicação da SP-326 e da SP-333, foram implantados dois sistemas de proteção a mananciais de abastecimento público do município de Jaboticabal, em casos de acidentes com produtos perigosos. O sistema foi aprovado pela Secretaria do Meio Ambiente/SP e CETESB/SP.

REGULATORY ENVIRONMENT Responsible for inspecting and managing the São Paulo State Government Roads Concessionaire Program, The ARTESP (Agência Reguladora de Serviços Delegados de Transporte do Estado de São Paulo / São Paulo State Of Delegated Services Of Transport Regulatory Agency) also inspects the fulfillment of the environmental demands established in the environmental license process executed with São Paulo State Environmental Agency (SMA). Aware of its commitment with nature and the environmental laws, Triângulo do Sol punctually carried out all the pertinent demands. In total, it had been accomplished the sowing of 200 thousand native species, referring to the SP-333 and SP-326 doubling works, due to the need of intervention of the Permanent Preservation Areas (APP) and suppression of the vegetation which were directly linked to the investiments. The Concessionaire still keeps the maintenance, through a period of 3 years, of those 200 thousand trees, totaling an investment of R$ 2.109.153,72 during these 11 years of concession. With the sowing of these 200 thousand native species it was possible the revitalization of many permanent preservation areas existent along the brooks, rivers and spring banks. In 2009, with the conclusion of SP-326 and SP-333 doubling works, two protection systems of water sources from Jaboticabal municipal district were established. The system was approved by the The São Paulo State Department of Environment and CETESB/SP (Environmental Agency of the State of São Paulo).

7


RELATÓRIO DE ATIVIDADES

ACTIVITIES REPORT

Comprometimento dos colaboradores: nosso maior capital

Employees commitment: our greatest capital Muito difícil é a tarefa de dimensionar a importância de um trabalho ou o valor de um serviço prestado. Entretanto, aquelas atividades onde a vida humana está no centro de todos os esforços, onde o trabalho do ser humano é a razão da existência da empresa, são, seguramente, as que exigem o mais alto grau de responsabilidade nas ações diárias e o respeito absoluto ao próximo. É neste perfil de empresa que se encaixa a Triângulo do Sol. A segurança e o bom atendimento aos usuários das rodovias sob sua concessão são sua razão de ser e é por isso que todo e qualquer investimento nesse aspecto, voltado à preservação da vida, é efetuado invariavelmente. Outro investimento que garante a excelência nos serviços da Triângulo do Sol é o relacionado ao quadro de colaboradores. Valorizar seu capital humano é uma das formas que a Concessionária se utiliza para garantir a total eficiência em todos os tipos de atendimentos realizados. São pessoas de reconhecido valor prestando serviços de importância imensurável. It’s very difficult the task of measuring the importance of a work or the value of a service done. However, those activities where human life is in the center of all efforts, where the human being work is the reason of the company’s existence, are, surely those which demand the highest degree of responsibility in the daily actions and the absolute respect with the other. It is in this company profile that Triângulo do Sol fits. Security and the good service of the roads users under its concession are its main reason of being and that is why every and any investment in this aspect, turned to preservation of life is constantly done. Another investment which guarantees the excellence in Triângulo do Sol services is related to the employees’ board. Value its human capital is one of the ways that the Concessionaire uses to guarantee total efficiency in all kinds of service calls. They are valued people performing services of immeasurable importance.


reconhecimento é expressão de respeito

com o desenvolvimento pessoal... Recognition is the respect expression with

the personal development

RECURSOS HUMANOS A Triângulo do Sol fechou o ano de 2009 com um quadro de 339 colaboradores diretos. Estes profissionais são reconhecidos por seus valiosos préstimos, ou seja, além da participação nos resultados da empresa, têm direito a vale-alimentação, transporte, seguro de vida, plano de saúde, auxílio-creche, entre outros. A Concessionária também é responsável pela geração de outros 1.000 empregos indiretos, distribuídos na condução dos processos de gestão, no atendimento emergencial e na ampliação e conservação do sistema viário.

colaboradores por sexo employees by sex

68%

32% homens | men

mulheres | momen

colaboradores por faixa etária employees by age

36 a 45 25% de from 36 to 45

11%

41%

de 26 a 35

from 26 to 35

de 46 a 55 from 46 to 55

23% até 25 | up to 25

colaboradores por grau de instrução employees by schooling

71**%

7*%

3%

******

10 % ****

9***%

Ensino Médio Incompleto | Unfinished High School Ensino Médio Completo | Finished High School *** Ensino Superior Incompleto | Unfinished University **** Ensino Superior Completo | Finished University ***** Pós-graduação | Post Graduation *

**

10

HUMAN RESOURCES Triângulo do Sol closed the year of 2009 with 339 direct employees. These professionals are recognized by their valuable work, in other words, besides the participation in the company’s result, they also have food stamps, transportation, life insurance, health care, nursery assistance, among others. The Concessionaire is also responsible for the creation of other 1000 indirect jobs distributed in the conduction of management processes, the emergency help and the enlargement and conservation of the road system.

CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL A busca incessante pela alta qualidade na prestação dos serviços torna a Triângulo do Sol mais que uma referência na administração de rodovias paulistas. Faz da empresa um verdadeiro modelo de gestão no que diz respeito à formação e capacitação de seus colaboradores. Além de investir na qualificação por meio de treinamentos e cursos ligados às demandas de evolução do negócio e das pessoas envolvidas, a Concessionária incentiva os interessados a dar continuidade aos estudos com a concessão de bolsas de acordo com o interesse em determinado perfil profissional, sejam eles cursos técnicos, de graduação, pós-graduação, MBAs reconhecidos pelo MEC, cursos de idiomas e outros. O alto nível de conhecimento de seus profissionais agrega valor ao serviço prestado e é imprescindível para o contínuo crescimento e evolução da empresa.

PROFESSIONAL QUALIFICATION The permanent search for the high quality in the services makes Triângulo do Sol more than a reference in the management of São Paulo state’s roads. It makes the company a true model of management due to the formation and the qualification of its employees. Besides investing in the qualification through training and courses linked to the demands of business evolution and the people involved, the Concessionaire encourage the interested ones in continuing their studies, with the concession of scholarships according to the interest in fixed professional profiles, being whether technical courses, graduation, post graduation, MEC recognized MBAs, language courses and others. The high level of knowledge of its professionals adds value to the service done and it is essential in the ongoing growth and the company’s evolution.


...ética e cultura da empresa ...ethics and culture in the company FILOSOFIA CORPORATIVA Diversos são os atributos que contribuem para o alcance do êxito em uma empresa. No caso da Triângulo do Sol, a preservação da cultura e da ética na condução dos negócios é, seguramente, um dos mais importantes predicados responsáveis por seu sucesso. Primar por princípios idôneos e pela ética acima de tudo é a forma estabelecida pela Concessionária para o desenvolvimento de um ambiente de trabalho agradável e sadio que, consequentemente, se reflete no bom atendimento aos usuários das rodovias sob sua administração. A Concessionária realiza, anualmente, uma pesquisa de Clima Organizacional com 100% de seus colaboradores, utilizando-se destes números para realizar todas as melhorias necessárias neste sentido.

CORPORATIVE PHILOSOPHY Several are the attributes which contribute in reaching the success in a company. In the case of Triângulo do Sol, the culture and ethics preservation in conducting business is, safely, one of the most important attributes responsible for its success. Excel for honest principles and ethics above all is the way established by the Concessionaire for the development of a pleasant and healthy work environment which, consequently, reflects in the good services of the roads users under its management. The Concessionaire performs, yearly, an Organizational Climate research with 100% of its employees, making use of these numbers to perform all the necessary improvements in this sense.

11


12


Crescimento

em meio à crise

Development besides the crisis

DESEMPENHO OPERACIONAL A crise econômica, que tanto assombrou o mundo até o primeiro semestre de 2009, foi aos poucos perdendo forças e, nestes primeiros meses de 2010, a economia, principalmente do Brasil, demonstra sinais de recuperação. Apesar de uma variação menor em relação ao período 2007/2008, o crescimento da receita bruta na ordem de 8,9% é bastante satisfatório, levando-se em conta o cenário negativo que se apresentava há pouco tempo.

OPERATIONAL PERFORMANCE The economical crisis, which haunted so much the world up to the first semester of 2009, was gradually losing strength and through these first months of 2010, the economy, especially in Brazil, shows signs of recovery. Despite a minor variation over the period 2007/2008, the gross revenue increasing in the order of 8,9% is very satisfactory, taking into account the negative scenery in which the economy was a little while ago.

Em R$ mil | In R$ million

2008

2009

Variação | Variation

Receita Bruta | Gross Revenue

231.638

252.275

8,9%

Com relação às formas de pagamento, 2009 apresentou, como no ano anterior, queda na forma de arrecadação por dinheiro. O “Vale Pedágio” também deixou de apresentar crescimento na preferência dos usuários, que têm migrado cada vez mais para o prático sistema automático “Sem Parar”. Related to the payment methods, 2009 presented as in the previous year, a fall in cash payments. The “Vale Pedágio” (Tag) also failed to show growth in the users’ preference, who have been migrating more and more to the practical automatic system “Sem Parar” (Electronic Toll Collection System).

Meios de Pagamento | Payment Methods

2008

2009

Variação | Variation

Dinheiro | Money

41,3%

38,7%

-6,3%

Cartão de Crédito | Credit Card

4,1%

4,4%

7,8%

Sistema Automático | Automatic System

48,6%

51,0%

4,9%

Vale Pedágio | “Tag”

6,0%

5,9%

-2,2%

Em 2009, o tráfego de veículos nas rodovias sob concessão da Triângulo do Sol cresceu 1% em relação a 2008. As praças de Araraquara e Agulha foram as mais movimentadas. Em relação aos veículos comerciais e de passeio, dois fatores foram preponderantes para a definição do fluxo registrado nas praças de pedágio sob concessão da Triângulo do Sol. Em um ano atípico, repleto de feriados e finais de semana prolongados, os veículos de passeio apresentaram um crescimento de 3% em relação ao ano de 2008. Por outro lado, os veículos comerciais transitaram menos, com uma queda de 4% relativamente ao ano anterior. A razão deste declínio pode ser justificada pela retração da economia brasileira e pela queda do volume transportado, principalmente no primeiro semestre. Apesar do aumento de transporte de cargas ocorrido nas cidades da região na segunda metade do ano, o saldo no fluxo deste tipo de veículo apresentou queda ao final de 2009 em relação ao ano anterior. Laranja “in natura”, suco para exportação, grãos, carnes, combustíveis, implementos agrícolas, eletrodomésticos, materiais de construção, açúcar e o transporte de veículos novos para as revendedoras continuaram a representar os principais produtos transportados na região administrada pela Concessionária no período. In 2009, the vehicles traffic in the roads under concession of Triângulo do Sol increased 1% in relation to 2008. Araraquara and Agulha’s plazas were the most active. Related to commercial and passengers vehicles, two factors were important for the definition of the recorded flow in the toll plazas under Triângulo do Sol concession. During a non-typical year, full of holidays and long weekends, passenger vehicles presented a 3% growth in relation to the year 2008. On the other hand, commercial vehicles transited less, with a 4% fall related to the previous year. The reason of this decline can be justified by the retraction of the Brazilian economy and for the decrease of transported volume, mainly during the first semester. Besides the increase of cargo transportation in the region cities during the second half of the year, the flow balance of this kind of vehicle presented a decrease in the end of 2009 in relation to the year before. “In Natura” orange, export juice, grains, meat, fuels, agro-implements, appliances, construction material, sugar and new vehicles transportation for the dealers continue to represent the main products transported in the region managed by the concessionaire in this period. 13


Praticidade

na arrecadação Practicality in the toll

de pedágios

collection

TRÁFEGO PEDAGIADO As rodovias sob concessão da Triângulo do Sol compreendem sete praças de pedágio e a arrecadação é realizada nos dois sentidos, em cabines manuais e automáticas. Os pagamentos podem ser feitos de várias maneiras: com dinheiro, “Vale-Pedágio” ou por meio do prático e moderno sistema “Sem Parar”. Os valores das tarifas são definidos pelo Governo do Estado de São Paulo e sofrem reajustes de acordo com a variação anual do IGPM. As praças de pedágio na área de cobertura da Concessionária estão assim distribuídas: - Rodovia Washington Luís: Araraquara (km 282 + 400), Agulha (km 346 + 404) e Catiguá (km 398 + 500); - Rodovia Carlos Tonani: Jaboticabal (km 110 + 600); - Rodovia Laurentino Mascari: Itápolis (km 179 + 700); - Rodovia Brigadeiro Faria Lima: Dobrada (km 307 + 600) e Taiúva (km 357).

TOLL TRAFFIC The roads under Triângulo do Sol concession consist of seven toll plazas and the collection is accomplished on both sides, in manual and automatic booths. The payments can be made in several ways: in cash, “Vale Pedágio” (toll ticket) or through the practical and modern system “Sem Parar” (e-toll). The fees are determined by the São Paulo State Government and are readjusted according to the yearly variation of IGPM. The toll plazas in the area of the Concessionaire are distributed as it follows: - Washington Luis Road: Araraquara (km 282 + 400), Agulha (km 346 + 404) and Catiguá (km 398 + 500); - Carlos Tonani Road: Jaboticabal (km 110 + 600); - Laurentino Mascari Road.: Itápolis (km 179 + 700); - Brigadeiro Faria Lima Road: Dobrada (km 307 + 600) and Taiúva (km 357).

14


Média Diária Veículos (VDM) - Base Anual Vehicles Daily Average (VDA) – Anual Base

Praças de Pedágio

2000

2001

2002

2003

2004

2005

2006

2007

2008

2009

Araraquara

10.992

10.932

9.652

8.971

9.218

9.343

9.523

10.677

11.685

11.914

Agulha

5.937

5.882

5.772

5.564

5.918

6.023

6.203

6.884

7.372

7.801

Catiguá

6.933

6.695

6.582

6.423

6.631

6.982

7.343

8.430

8.951

8.828

Dobrada

2.921

2.860

2.893

2.920

3.087

3.264

3.204

3.508

3.805

3.836

Taiúva

4.407

4.348

4.686

4.423

4.914

5.248

5.024

5.269

5.455

5.452

Jaboticabal

3.706

3.755

3.941

4.081

4.061

4.344

4.828

4.695

5.062

4.916

Itápolis

2.581

2.221

2.535

2.269

2.380

2.211

2.252

2.643

2.938

2.974

TOTAL

37.477

36.693

36.061

34.651

36.209

37.415

38.377

42.106

45.268

45.721

Toll Plazas

Volume Diário Médio Anual - Perfil de Tráfego

2000

2001

2002

2003

2004

2005

2006

2007

2008

31.400 14.321

30.359 14.909

28.141 13.965

25.523 12.854

24.686 12.729

23.960 12.249

11.195

23.456

24.550 11.511

11.057

25.636

26.694 10.783

veículos pedagiados | TOLLED VEHICLES

Yearly Average Daily Volume – Traffic Profile

2009

Passeio | Passengers Comercial | Commercial

15


gera desenvolvimento Polo são-carlense São-carlense sector

produces progress

REALIZAÇÕES Em 2009, além de todas as obras de manutenção realizadas ao longo das rodovias sob sua concessão, as atenções da Triângulo do Sol voltaram-se para a cidade de São Carlos, grande polo industrial e educacional da região central do Estado e de suma importância econômica às cidades circunvizinhas. Em relação ao Complexo Viário de São Carlos, a Concessionária deu continuidade às obras ao retomar a remodelação do trevo de acesso no km 231 + 750 da Rodovia Washington Luís (SP-310). Somente esta obra, que funcionará como dispositivo de retorno e acesso à rodovia, representa um investimento em torno de R$ 8,4 milhões. Até o momento, 75% desta obra já estão concluídos. As demais obras que integram o Complexo Viário compreendem a completa reconfiguração dos trevos de acesso às avenidas Getúlio Vargas (km 228), São Carlos (km 235), Miguel Petroni (km 240) e Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), no km 234. As tratativas para as readequações começaram em 2002 e as obras em 2004. Ao todo, são R$ 38 milhões de investimentos, incluindo a implantação de 4,7 quilômetros de defensa em concreto no canteiro central e a construção de 500 metros de via marginal. A implantação do Complexo Viário teve como principal objetivo melhorar a acessibilidade ao município. Especificamente no km 231 + 750, com o desenvolvimento da cidade em ambos os lados da rodovia, o acesso direto dos moradores ao centro da cidade e outros bairros será amplamente facilitado, proporcionando mais conforto e segurança a toda população e aos usuários da rodovia.

ACCOMPLISHMENTS In 2009, besides all the maintenance accomplished along the roads under its concession, Triângulo do Sol turned its attention to the city of São Carlos, a big manufacturing and educational polo located in the central region of the state and economically important for the nearest cities. In relation to São Carlos Complex Road the Concessionaire continued the work in retaking the remodeling of the access junction in km 231 + 750 in Washington Luis Road (SP-310). This work alone, which will function as a road return and access mechanism, represents an investment of about R$ 8,4 million. So far, 75% of it are concluded. In other works which are part of the Complex Road consist of the complete reconfiguration of the access junctions to Getulio Vargas Avenue (km 228), São Carlos Avenue (km 235), Miguel Petroni Avenue (km 240) and São Carlos Federal University (UFSCar) in km 234. The dealings for the readjust began in 2002 and the works in 2004. All in all, we have R$ 38 million in investments, including the introducing of 4,7 kilometers of concrete barriers in the central site and the construction of 500 meters of road way. The implementation of the Complex Road had as mainly goal improve the accessibility to the municipal district. Particularly in the km 231 + 750, with the city development in both sides of the road, the direct access of the residents to downtown and other neighborhoods will be widely simple, providing more comfort and security to all the population and to the road users.

16


MANUTEN��ÃO O ano de 2009 também foi marcado pela segunda etapa de intervenção no pavimento. Iniciado em 2007, este tipo de manutenção deverá ser concluído em 2010, com custo total de R$ 190 milhões. Na Rodovia Washington Luís (SP-310), a recuperação total do pavimento, inclusive com seu recapeamento, foi realizada entre São Carlos e Ibaté (km 227 + 800 ao 249, pistas norte e sul), em Araraquara (km 263 ao 272, pista sul) e em Matão (km 314 ao 320, pistas norte e sul), totalizando 65 km de pistas recapeadas. Além disso, vários outros segmentos foram recuperados através dos serviços de fresagem e reconstrução de pavimento, como entre Taquaritinga e Santa Adélia (km 324 ao 354), entre Pindorama e Catanduva (km 369 ao 389) e entre Uchoa e Cedral (km 413 ao 428). Na Rodovia Brigadeiro Faria Lima (SP-326), foram realizados serviços de fresagem e também de reconstrução de pavimento nas pistas norte e sul no município de Matão (km 293 ao km 300), entre Matão e Dobrada (km 309 ao 313), e de Santa Ernestina a Taquaritinga (km 319 ao 330). Na Rodovia Carlos Tonani, Nemésio Cadetti e Laurentino Mascari (SP-333), foram recapeados 11 km no município de Taquaritinga (km 147 ao 158), além de serviços de fresagem em Taquaritinga (do km 144 ao 158), em Itápolis (km 170 ao 174), e entre Sertãozinho e Jaboticabal (km 83 ao 119). Também foi realizada a implantação de dispositivos de drenagem, denominados drenos de pavimento, ao longo de vários segmentos da Rodovia Washington Luís. Tais dispositivos apresentam a função de drenagem no interior do pavimento, aumentando sua vida útil.

MAINTENANCE The 2009 year was also marked by the second stage of pavement intervention. Initiated in 2007, this kind of maintenance should be concluded in 2010, with total cost of R$ 190 million. In Washington Luis Road (SP-310), the total recovery of the pavement, including its resurfacing, was accomplished between São Carlos and Ibaté (km 227 + 800 to 249, north and south lanes), in Araraquara (km 263 to 272, south lane) and in Matão (km 314 to 320, north and south lanes), totaling 65 km in recapped roads. Also, several other segments were recovered through the services of milling and pavement reconstruction, as in between Taquaritinga and Santa Adélia (km 324 to 354), between Pindorama and Catanduva (km 369 to 389) and between Uchoa and Cedral (km 413 to 428). In Brigadeiro Faria Lima Road (SP-326), services of milling and also pavement reconstruction in the north and south lanes in the municipal district of Matão (km 293 to 300), between Matão and Dobrada (km 309 to 313), and from Santa Ernestina to Taquaritinga (km 319 to 330) were accomplished. In Carlos Tonani, Nemésio Cadetti and Laurentino Mascari Road (SP-333), 11 km from Taquaritinga (km 147 to 158), were resurfaced, besides milling services in Taquaritinga (from km 144 to 158), in Itápolis (km 170 to 174), and between Sertãozinho and Jaboticabal (km 83 to 119) were accomplished. It was also accomplished the establishment of draining devices, called pavement drains, along many segments of Washington Luis Road. Such devices have the function of draining the inside of the pavement, prolonging its lifetime.

17


POLÍTICA DA QUALIDADE QUALITY POLITICS

“Maximizar a segurança e o conforto dos usuários, integrando as comunidades servidas pelas rodovias, garantindo o desenvolvimento econômico e social da região, através da melhoria contínua na prestação dos serviços, visando atingir os objetivos estabelecidos e atendimentos com qualidade”. Slogan: “Nossa qualidade é a sua segurança” “Maximize the security and comfort of the users, integrating the communities served by the roads, ensuring the economical and social development of the region, through the continuous improvement of services, aimed at achieving the goals and service calls with quality”. Slogan: “Our quality in your safety”

CERTIFICAÇÕES CERTIFICATIONS

O Sistema de Gestão de Qualidade da Triângulo do Sol é certificado pela NBR ISO 9001:2008, auditado pela Fundação Vanzolini. Triângulo do Sol Quality Management System is certified by NBR ISO 9001:2008, audited by Vanzolini Foundation.

GOVERNANÇA CORPORATIVA CORPORATIVE GOVERNANCE

Desenvolver estratégias que visam ao aperfeiçoamento da qualidade absoluta em todos os setores da empresa e aprimorar, permanentemente, processos, políticas e regulamentos, constituem uma forma de gestão que assegura eficiência à Triângulo do Sol na condução de seus negócios. Composição da Direção: José Renato Ricciardi Diretor Presidente José Otávio Martins Figueiredo Diretor de Operações Claudio Taira Superintendente de Engenharia José Roberto Pereira Junior Superintendente Administrativo/Financeiro Develop strategies which aim the improvement of absolute quality in all the company’s sectors and upgrade, permanently, processes, politics and regulations, constitute a way of management which secures Triângulo do Sol efficiency conducting its business. Directors Board:

José Renato Ricciardi José Otávio Martins Figueiredo Cláudio Taira José Roberto Pereira Junior

18

CEO COO Engineering Superintendent Administrative/Financial Superintendent


AUDITORIA EXTERNA EXTERNAL AUDIT

A Deloitte Touche Tohmatsu Auditores Independentes é a empresa responsável pelos serviços de Auditoria Externa da Concessionária Triângulo do Sol. Deloitte Touche Tohmatsu Independent Auditors is the company responsible for the Triângulo do Sol Concessionaire External Audition.

19


o usuário no centro das atenções Relacionamento: Relationship:

the user in the center of attentions

CENTRO DE CONTROLE OPERACIONAL (CCO) É no Centro de Controle Operacional (CCO) que todas as ações de coordenação, monitoramento e acionamento dos recursos operacionais da Triângulo do Sol são tomadas. Operando o Sistema de Rodovia Inteligente (ITS), que conta com 32 câmeras espalhadas pelas rodovias, o CCO atua com eficiência e rapidez no acionamento dos recursos empregados nos atendimentos e assistências aos usuários. Todos os recursos operacionais da Concessionária são equipados com GPS, o que possibilita maior presteza no deslocamento para o atendimento das ocorrências. Também são monitorados pelo CCO 10 painéis de mensagens, que se alternam instantaneamente, transmitindo informações educativas e sobre as condições de tráfego ao longo das rodovias. Há ainda 26 sensores de tráfego, que têm como função registrar a velocidade média dos veículos, possibilitando que ações imediatas e planejadas sejam tomadas para melhorar o fluxo. Na Rodovia Washington Luís (SP-310), estão instalados, a cada quilômetro e nos dois sentidos, 452 aparelhos de Telefonia de Emergência (Call Box). Os usuários que necessitam de ajuda podem facilmente utilizar-se deste recurso e se comunicar imediatamente com o CCO. Durante o ano de 2009, o número telefônico 0800 7011609, outro canal de auxílio disponibilizado pela Triângulo do Sol, recebeu, mensalmente, mais de 5.600 ligações por parte de seus usuários.

OPERATIONAL CONTROL CENTER (OCC) It’s in the Operational Control Center (OCC) that all the coordination, monitoring and actuation actions of the operational resources from Triângulo do Sol are decided. Operating the Intelligent Roads System (ITS), which has 32 cameras spread throughout the roads, the OCC acts with efficiency and quickness to set in motion the resources used in the care and assistance to users. All the Concessionaire operational resources are equipped with GPS, which allows a bigger promptness in the displacement to attend the events. 10 message panels are also monitored by the OCC, with instantly alternate, transmitting educational information and about the traffic conditions along the roads. There are also 26 traffic sensors, which has the function of recording the average speed of vehicles, allowing that immediate and planned actions are taken to improve the flow. In Washington Luis Road (SP-310) there are 452 Call Boxes installed in each kilometer and in both sides. The users who need help can easily use this resource and communicate immediately with the OCC. During 2009, the number 0800 7011609, another channel of aid provided by Triângulo do Sol, received, monthly, more than 5600 calls from its users.

20


OUVIDORIA E SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CLIENTE (SAC) O Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC) é um eficiente meio de comunicação entre a Concessionária Triângulo do Sol e os seus usuários. É por ele que muitas pessoas se sentem mais à vontade para se manifestar, tecer comentários ou simplesmente sugerir melhoramentos nos serviços prestados pela empresa. Em 2009, foram cerca de 4.000 manifestações entre ligações telefônicas, e-mails e correspondências e, deste número, 80%, ou seja, por volta de 3.200 solicitações tiveram o parecer da Concessionária no prazo de 24 horas. Os casos que demandam análise específica são direcionados pelo SAC à Ouvidoria da empresa, um canal que atua com autonomia e independência, estabelecendo parceria interna em busca de qualidade e eficiência. A Ouvidoria avalia e acompanha todo o processo até a conclusão do atendimento.

OMBUDSMAN AND CLIENT ATTENDANCE SERVICE (SAC) The SAC (Client Attendance Service) is an efficient mean of communication between Triângulo do Sol Concessionaire and its users. It’s through it that many people feel free to manifest themselves, leave comments or simply suggest improvements in the company’s services. In 2009, we had around 4000 manifestations among phone calls, e-mails and mail and, from this number, 80%, that is around 3200 solicitations got the feedback from the Concessionaire in 24 hours. The cases which require specific analysis are directed by the SAC to the company’s Ombudsman, a channel which acts with autonomy and independence, establishing an intern partnership looking for quality and efficiency. The Ombudsman evaluates and follows all the process up the conclusion of the attendance.

21


EDUCAÇÃO QUE GERA SEGURANÇA Por acreditar na educação como o melhor recurso na reversão dos problemas econômico-sociais de nosso país, a Triângulo do Sol lança mão deste expediente para minimizar a taxa de acidentes nas rodovias paulistas. Ano após ano, seus programas tomam forma por meio de estudos que revelam a natureza dos principais tipos de acidentes e também delineiam as ações a serem tomadas com vistas à sua redução. A Concessionária também se utiliza de um programa de ações a serem tomadas em datas especiais, especialmente feriados prolongados, como Páscoa e Carnaval, quando o fluxo intenso de veículos torna mais propícia a ocorrência de acidentes. Os projetos educativos da Triângulo do Sol englobam o incentivo ao respeito dos limites de velocidade, ao uso do cinto de segurança e do capacete, à utilização das passarelas, ao transporte correto de crianças no banco traseiro e, principalmente, à conscientização sobre os perigos de ingestão de bebida alcoólica antes da condução de veículos e sobre a nova lei de trânsito, mais rigorosa quanto a esta questão.

EDUCATION WHICH GENERATES SECURITY Because we believe in education as the best resource in the economical-social problems reversion in our country, Triângulo do Sol makes use of this expedient to minimize the road accident rates in the roads of the São Paulo State. Year after year, its program takes shape throughout studies which reveals the nature of the main accidents and also outlines the actions to be taken to reduce them. The Concessionaire also has a program of actions to be taken during special dates, especially long holidays, such as Easter and Carnival, when the intense vehicle flow makes easier the accidents occurrence. The educational projects of Triângulo do Sol embody the incentive to the speed limit respect, the use of seat belts and helmet, the footbridge utilization, the correct way of carrying children in the back seat and, mainly, the awareness of the dangers of alcoholic beverages ingestion before driving and about the new traffic law, much more strict in that matter.

PRONTOS E PREPARADOS PARA ATENDER Tão imprescindíveis quanto as ações de caráter educativo, os recursos operacionais e a moderna infraestrutura da Concessionária Triângulo do Sol tornam o atendimento aos usuários muito mais qualificado. Atualmente, a empresa dispõe de 9 veículos de inspeção de tráfego, 8 guinchos, 7 ambulâncias de resgate, 4 caminhões munck-pipa e 3 veículos de supervisão operacional. Também disponibiliza 2 áreas de descanso (nos quilômetros 291 e 407 da Rodovia Washington Luís) e 10 Postos de Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU), locais de apoio aos motoristas em viagem e que também servem de base para os veículos operacionais da Concessionária.

READY AND PREPARED TO HELP Much more important than the educational actions, the operational resources and the modern infrastructure of Triângulo do Sol makes the users aid much more qualified. Nowadays, the company has 9 traffic inspection vehicles, 8 tow cars, 7 ambulances, 4 munck-tanker trucks and 3 operational supervisor vehicles. It also has 2 rest areas (in 291 and 407 km from Washington Luis Road) and 10 User Service Stations (SAU), which are support spots to the drivers who are traveling and are also base for the operational vehicles of the Concessionaire.

22


Ia - Índice de Acidentes

1999

2000

2001

2002

2003

2004

2005

2006

2007

2008

0.89

0.89

0.89

0.87

1.08

1.07

1.21

1.00

1.25

1.42

1.67

AR - Accidents Rate

2009

Im - Índice de Mortalidade

5.44

1999

2000

2.69 2001

2002

2003

2004

2.75 2.49

3.09

3.41

3.82

3.65

3.39

4.68

5.70

MR - Mortality Rate

2005

2006

2007

2008

2009

Os índices são calculados em função do volume de tráfego, da extensão do trecho e do número de dias do período. The rates are calculated based on the traffic volume, the lane’s extension and the number of days in the period.

23


NÚMEROS DE ATENDIMENTOS NUMBER OF CALLS

INSPEÇÃO DE TRÁFEGO Com o objetivo de proporcionar maior segurança e prestar um atendimento mais qualificado aos usuários das rodovias sob sua concessão, a Triângulo do Sol utiliza-se de nove veículos de inspeção de tráfego. São furgões que transitam ininterruptamente, verificando a possível existência de eventos que possam trazer riscos ou inconvenientes aos usuários. Estes veículos têm como função prestar o primeiro atendimento e, em casos mais complexos, comunicar ao CCO (Centro de Controle Operacional) a necessidade de outra forma de auxílio.

TRAFFIC INSPECTION With the goal of provide more qualified security and care to the users of the roads under its concession, Triângulo do Sol has nine traffic inspection vehicles. They are vans which transit non-stop, checking the possible existence of events which might cause risks or drawbacks to the users. These vehicles have the function of providing the first care, and in more complex cases, notify the OCC (Operational Control Center) the need of another kind of help.

Total Anual de Atendimentos - Inspeção de tráfego

32.106

35.655

38.141

38.952

39.188

38.111

35.234

2006

29.493

29.336

2005

9.345

22.572

33.396

Yearly Help Provided Total – Traffic Inspection

1998

24

1999

2000

2001

2002

2003

2004

2007

2008

2009

Inspeção de Tráfego: 381.529 atendimentos de jul/98 a dez/09 Traffic inspections: 381.529 help provided from July/1998 to Dec/2009


ATENDIMENTO MÉDICO PRÉ-HOSPITALAR A Concessionária Triângulo do Sol conta com equipes de médicos, enfermeiros, resgatistas e auxiliares de enfermagem prontas para o rápido atendimento médico pré-hospitalar às vítimas de acidentes ocorridos nas rodovias sob sua administração. Este pessoal especializado está sempre de prontidão, 24 horas por dia, para qualquer necessidade de remoção de acidentados a hospitais da região. Para este trabalho, a Concessionária dispõe de sete veículos de socorro providos de equipamentos de alta tecnologia e UTI móvel.

PRE-HOSPITAL MEDICAL ASSISTANCE Triângulo do Sol Concessionaire has a doctors, nurses, rescuers and nurses helpers team ready for a fast assistance to the accidents victims which occurred in the roads under its management. These specialized people is always ready, 24 hours a day, for any accident removal needs to the region hospitals. To do this job, the Concessionaire has seven help vehicles equipped with high-tech equipment and a mobile ICU.

Total Anual de Atendimentos Pré-hospitalares - Ambulâncias

354

1998

1999

2000

2001

2002

4.324

4.216

2009

3.711

3.507

2008

2.878

2.849

2.682

1.099

2.535

3.358

4.494

Yearly Pre-Hospital Assistance Total – Ambulances

2003

2004

2005

2006

2007

Socorro Médico: 36.007 atendimentos de jul/98 a dez/09 Medical Help – 36.007 assistances from July/1998 to Dec/2009

25


ATENDIMENTO COM GUINCHO A Triângulo do Sol faz uso de oito caminhões-guincho, que são responsáveis pela remoção de veículos com problemas nas rodovias. Para este trabalho, é imprescindível o auxílio dos carros de inspeção, que comunicam ao Centro de Controle Operacional (CCO) eventuais necessidades de reboques.

TOW CAR HELP Triângulo do Sol uses eight tow car trucks, which are responsible for the removal of troubled vehicles in the roads. To do this job, it’s very important the Inspection Cars help, which notify the Operational Control Center (OCC) of possible tow cars needs.

Total Anual de Atendimentos - Guinchos

3.189

23.277

24.915

24.361

23.057

21.619

19.324

17.446

20.884

20.873

13.636

19.710

Yearly Help Provided Total – Tow Cars

1998

26

1999

2000

2001

2002

2003

2004

2005

2006

2007

2008

2009

Guinchos: 232.291 atendimentos de jul/98 a dez/09 Tow Cars: 232.291 assistances from July/1998 to Dec/2009


RECONHECIMENTO: Incentivo para novas conquistas RECOGNITION: Incentive for new conquests Empresa credenciada junto à Fundação Abrinq desde 2002, em reconhecimento à preocupação com a infância brasileira, recebeu o selo “Empresa Amiga da Criança”, que é renovado anualmente.

Company accredited with Abrinq Foundation since 2002, in recognition of the concern with brazilian childhood, received the “Child-Friendly Company” seal, which is yearly renewed.

Guia da Boa Cidadania Corporativa 2002 - Revista Exame - Categoria “Apoio ao Adolescente” -

projeto “Reintegra Brasil”.

Good Corporate Citizenship Guide 2002 - “Exame” Magazine – Category “Teenage Support” – project

“Restore Brazil”

Prêmio Internacional Excelência IBTTA 2003 - Categoria “Serviços ao Usuário” com o projeto

“Saúde na Área”.

International Excellence Award IBTTA 2003 - Category “User Service” with the project “Health In The Field”.

Prêmio Quality Brasil 2006 - Responsabilidade Socioambiental - Sociedade Brasileira de Educação e Integração (SBEI) - Programa Educação nas Estradas, que prevê uma série de ações sociais e ambientais.

Quality Brazil Award 2006 - – Environmental Responsibility – Education And Integration Brazilian Society (SBEI) – Road Education Program, that foresees a series of social and environmental actions.

Pesquisa CNT (Confederação Nacional dos Transportes) 2007 - Rodovia Washington Luís (SP- 310) foi considerada, pela terceira vez (já havia ganhado o prêmio em 2002 e 2003), a “Melhor Estrada do Brasil”, com a nota 99,9. Na mesma pesquisa, a Rodovia Brigadeiro Faria Lima (SP 326) ficou em segundo lugar, com nota 99,0. CNT (National Confederation Of Transport) Research - Washington Luis Road (SP-310) was considered, by the third time (had already won the award in 2002 and 2003), the “Best Road In Brazil”, with a 99.9 grade. In the same research, Brigadeiro Faria Lima Road (SP 326) came in second, with a 99,0 grade.

As Melhores da Dinheiro 2007 - Revista Isto É Dinheiro 2007 - Quinta melhor empresa no setor de Transportes, segunda em Governança Corporativa, quarta no quesito Recursos Humanos e quinta em Responsabilidade Social e Meio Ambiente. Em 2008, foi a quinta em Responsabilidade Social. The Best of “Dinheiro 2007” - “Isto É Dinheiro” Magazine 2007 – Fifth best company in the Transport Sector, second in Corporative Governance, fourth in Human Resources and fifth in Social And Environmental Responsibility. In 2008, was the fifth in Social Responsibility.

Prêmio Vida 2007 - Os investimentos em busca de maior segurança aos usuários renderam à Concessionária o Prêmio Vida, concedido pela ARTESP. A diminuição no número de vítimas fatais e no número de mortes por atropelamento de pedestres nas rodovias sob sua administração foi o fator considerado para a premiação. Life Award 2007 - The investment in search of a greater security for the users gave to the Concessionaire the Life

Award, granted by ARTESP. The decrease in the number of fatal victims and the number of running over deaths in the roads under its management was the considered factor to the award.

27


INFORMAÇÕES ECONÔMICAS, FINANCEIRAS E LEGAIS ECONOMIC, FINANCIAL AND LEGAL INFORMATIONS

Equilíbrio:

uma questão de qualidade na gestão Balance: a matter of quality management Com um forte crescimento de 67,2% no lucro líquido, a Concessionária Triângulo do Sol fechou 2009 com um desempenho muito satisfatório. Mesmo com as incertezas econômicas que pairavam no primeiro semestre, a empresa atingiu R$ 57,7 milhões de lucro, o que a faz esperar por um 2010 ainda mais promissor e equilibrado. Em 2009, a riqueza agregada à sociedade pela Concessionária atingiu R$ 136,5 milhões, com o repasse, via ISSQN, de recursos aos municípios sob sua área de atuação, atingindo R$ 82,7 milhões entre 2000 e 2009. Sua participação no fomento dos recursos locais é hoje, portanto, fundamental e estratégica para a consolidação de toda a região como um centro de grande desenvolvimento econômico. With a strong growth of 67,2% in the net profit, Triângulo do Sol Concessionaire closed the year of 2009 with a very satisfactory performance. Even with economical uncertainties hovering in the first semester, the company reached R$ 57,7 million profit, expecting a 2010 even more promising and balanced. In 2009, the aggregate wealth to the society by the Concessionaire reached R$ 136,5 million, with the transfer, via ISSQN, of resources to the municipal districts under its area of operation, reaching R$ 82,7 million between 2000 and 2009. Its participation in the fomentation of local resources today is, therefore, fundamental and strategic to the consolidation of all region as a center of great economic development.


DESEMPENHO ECONÔMICO-FINANCEIRO ECONOMIC-FINANCIAL PERFORMANCE

A movimentação de cargas nas rodovias sob concessão da Triângulo do Sol, no decorrer de 2009, apresentou queda de 4% em relação ao ano anterior. Isto se deve, principalmente, à retração da economia brasileira ocorrida, sobretudo, no primeiro semestre. O crescimento de 3% na circulação de carros de passeio, ocasionado pela maior quantidade de feriados em 2009, minimizou esse número negativo, resultando em um aumento no tráfego geral de 1% em relação a 2008. The movement of cargo on the roads under Triângulo do Sol concession, in the course of 2009, decreased 4% in relation to the previous year. This is due, mainly, to the retraction of the Brazilian economy which occurred, mostly, in the first semester. The growth of 3% in the movement of passenger cars, caused by the largest amount of holidays in 2009, minimized that negative number, resulting in an increase in overall traffic of 1% compared to 2008.

EVOLUÇÃO DA RECEITA BRUTA (R$ Milhões)

2001

30

2002

252.275

191.340

168.610

101.494

89.648

82.442

133.650

G CA

%

. a.a

153.546

,0

15 R:

231.638

EVOLUTION OF THE GROSS INCOME (R$ Million)

2003

2004

2005

2006

2007

2008

2009


VEÍCULOS PEDAGIADOS 2009 TOLLED VEHICLES 2009

51,0% AVI

7.183.615

38,7% dinheiro cash

passeio 68,7% passengers

2.227.387

653.537

2.054.042

1.338.393

3.238.175

10,3% cartão/cupom credit card/ticket

SP-333 SP-326

31,3% comercial | commercial

SP-310

comercial | commercial

passeio | passengers

VARIAÇÃO DO EBITDA EBITDA VARIATION

110.643

93.052

51.196

44.967

41.335 2001

2002

.

a.a

82.654

: 18

80.321

GR CA

,8%

144.369

Compared to the year 2008, the operational generation of cash measured by EBITDA (results before interest, taxes, depreciation and amortization) increased by 13,8%, reaching R$ 164,3 million. The EBITDA gain reflects the growth of 8,9% of the net operating revenue.

2003

2004

2005

2006

164.275

Em comparação ao ano de 2008, a geração operacional de caixa medida pelo EBITDA (resultado antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) teve um aumento de 13,8%, atingindo R$ 164,3 milhões. O ganho EBITDA reflete o crescimento de 8,9% da receita operacional líquida.

2007

2008

2009

31


RECEITA OPERACIONAL OPERATIONAL REVENUE

Margem da receita operacional líquida Margin of net operating revenue

71,4%

68,3%

EBITDA

63,3% 60,6% 58,9%

62,3%

41,1% 37,7%

29%

39,6%

36,7%

31,7%

22,9%

16,3%

Custo Operacional 28,6%

Operational Cost

25,1%

Lucro / Prejuízo Profit/ (loss)

22,4%

29, 2009

2008

0

2007 2006

-3,4%

2005

2004

FLUXO DE CAIXA - 2009 (R$ Milhões) CASH FLOW - 2009 (R$ Million)

(1,593) (23,220)

(47,994)

(50,824) (20,174)

38,614 164,275

18,144 CAIXA INICIAL INITIAL CASH

32

EBITDA

IMPOSTOS DIFERIDOS DEFERED TAXES

REDUÇÃO PASSIVO BANCÁRIO BANK DEBT REDUCTION

REDUÇÃO CAPITAL DE GIRO WORKING CAPITAL REDUCTION

DESPESA INVESTIMENTOS FINANCEIRA IMOBILIZADOS LÍQUIDA TIED UP INVESTMENTS

NET FINANCIAL EXPENSES

CAIXA FINAL FINAL CASH


DEMONSTRAÇÕES DOS RESULTADOS (R$ Milhões) INCOME STATEMENTS (R$ Million)

Variac. Variation 2009/2008

Encerramento Ano Fiscal Financial Year Closure 2009 2008 2007

Variac. Variation 2008/2007

Receita Operacional | Operational Revenue Tributos sobre Receitas | Taxes on Income

8,9% 9,7%

252.275 (22.076)

231.638 (20.125)

191.34 (16.569)

21,1% 21,5%

Receita Operacional Líquida | Net Operating Revenue

8,8%

230.199

211.513

174.771

21,0%

Custo de Operação e Despesas Gerais Operation Cost and Overheads

1,1%

(65.924)

(67.144)

(64.128)

4,7%

12,5%

164.275

144.369

110.643

30,5%

27,4%

(56.844)

(43.144)

(30.001)

43,8%

(98,4%)

(283)

(18.005)

(10.930)

67,7%

29,0%

107.148

83.250

69.712

19,4%

(27,6%)

(21.667)

(29.928)

(8.699)

244,0%

Lucro ou (Prejuízo) | Profit or (Loss)

60,3%

85.481

53.322

61.013

(12,6%)

Tributos sobre Resultados | Tributes on Results

47,6%

(27.743)

(18.790)

(20.924)

(10,2%)

Lucro Líquido | Net Profit

67,2%

57.738

34.532

40.089

(13,9%)

Resultado Bruto | Gross Result Depreciação e Amortização Depreciation and Amortization Correção Monetária de Ônus | Restatement of Charge Resultado Líquido | Net Results Resultados Financeiros | Financial Results

VALOR ADICIONADO (R$ Milhões)

2001

2002

2003

2004

2005

2006

97.190

84.566

19.902

19.132

22.347

16.390

78.736

118.727

136.462

ADDED VALUE (R$ Million)

2007

2008

2009

33


RESULTADO FINANCEIRO FINANCIAL RESULT

Em 2009, as despesas financeiras atingiram um valor significativamente menor que o obtido no ano anterior: R$ 23,2 milhões contra R$ 53 milhões de 2008. O fato mais relevante que desencadeou este número foi a variação negativa do IGPM no ano. In 2009, the financial expenses reached a significantly lower value than that obtained in the previous year: R$ 23,2 million versus R$ 58 million in 2008. The most relevant factor that triggered this number was the negative variation of IGPM in the year.

Valores em Milhares de R$ | Values in thousands of R$ Despesas | Expenses 2009 2008

Financeiro | Financial Correção do Direito de Outorga | Correction of the Concession Right

Receitas | Revenues 2009 2008

283

18.005

-

-

Mercado Financeiro | Financial Market

22.941

32.069

1.274

2.141

Resultado do Ano | Results of the Yea

23.224

50.074

1.274

2.141

Indicadores de Desempenho | Performance Indicators Indicadores | Indicators

2002

2003

2004

2005

2006

2007

2008

2009

Retorno s/ Investimento – ROI Return on Investment – ROI

19,49%

21,73%

57,96%

46,20%

44,90%

35,26%

34,19%

33,96%

Geração Operacional da Caixa Cash Flow Generation

28.368*

41.288*

71.035*

76.925*

87.262* 101.142* 125.083* 150.779*

Endividamento – Curto Prazo Debt – short Term

0,09

0,13

0,14

0,13

0,13

0,20

0,18

0,13

Endividamento – Longo Prazo Debt – Long Term

0,79

0,74

0,75

0,63

0,53

0,39

0,59

0,59

Custo de Captação – Ki Cost of collection – Ki

17%

14,30%

16,02%

17,96%

12,85%

11,92%

15,57%

11,92%

* valores em milhares de R$ | * values in thousands of R$

34


PAGAMENTO DE ISS AOS MUNICÍPIOS ISS (Tax on Services of any Nature) PAYMENT TO CITIES Instituído em março de 1998, o Programa de Concessões do Estado de São Paulo “começou grande” em sua abrangência de objetivos. Muito além de proporcionar segurança aos usuários das rodovias paulistas, o Programa nasceu com uma ideologia desenvolvimentista, a qual alçava o crescimento das cidades paulistas como uma das razões de sua concepção. Assim, entre muitas outras formas de fomentar a economia das cidades que compõem os trechos administrados pelas Concessionárias, o Programa contempla o recolhimento de impostos diretamente aos municípios via ISSQN (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza) no montante de 5% sobre as receitas brutas. Este tributo possibilita a ampliação da capacidade de investimento dos municípios em áreas de saúde, educação, na infraestrutura urbana e na recuperação de estradas vicinais. A Triângulo do Sol é hoje, portanto, também responsável pelo desenvolvimento econômico e social dos 27 municípios margeados pelas rodovias sob sua concessão. Até o ano de 2009, já foram repassados mais de R$ 82,7 milhões para as cidades de seu trecho. Established in March 1998, The São Paulo State Concessionaire Program, “began big” in its goals covering. Besides providing security to the paulista roads users, the Program was born with a developed ideology, which had the paulista cities growth as one of the reasons for its concept. So, among many other ways of inciting the economy from the cities which are part of the sectors that the Concessionaire manages, the Program contemplates the tax collection directly to the cities via ISSqn (Tax on Services of Any Nature), in the amount of 5% over the gross revenue. These taxes permit the cities investment capacity improvement in health, education, urban infrastructure and in the local roads recovery. Therefore, Triângulo do Sol is today, also responsible for the economical and social growth of the cities surrounded by the roads under its concession. Up to the year 2009, more than R$ 82.7 million were distributed to the cities.

Município | Cities Araraquara Barrinha

Total 12.437.072,88 568.714,74

Bebedouro

1.465.064,77

Borborema

978.620,48

Catanduva

2.078.500,23

Catiguá

4.410.327,75

Cedral

2.146.946,31

Dobrada

556.562,91

Estância de Ibirá

652.831,25

Fernando Prestes Guariba

2.307.803,15 620.675,15

Ibaté

3.080.667,86

Itápolis

2.583.639,52

Jaboticabal

5.876.718,03

Matão

9.870.155,44

Mirassol

2.142.687,01

Pindorama

2.897.329,91

Pitangueiras

343.186,14

S.J.Rio Preto

4.039.734,24

Santa Adélia

3.770.312,55

Santa Ernestina São Carlos Sertãozinho Taiuva Taquaral

764.078,38 3.581.494,99 991.979,11 1.941.789,32 912.913,16

Taquaritinga

8.215.178,04

Uchoa

3.440.240,02

Total Geral | General Total

82.675.223,32

35


RECEITA OPERACIONAL x CUSTOS E DESPESAS OPERACIONAIS OPERATING REVENUE X OPERATING COSTS AND EXPENSES Em 2009, a Receita Operacional Bruta atingiu R$ 252,3 milhões, um incremento de 8,9% em relação a 2008. No mesmo período, a Receita Líquida foi de R$ 230,2 milhões. Os Custos de Operação e as Despesas Gerais atingiram R$ 65,9 milhões, ou seja, um valor 1,8% menor que em 2008. In 2009, the Gross Operating Revenue reached R$ 252.3 million, an increase of 8.9% related to 2008. In the same period, the liquid asset was R$ 230.2 million. The Operating Costs and the general Expenses reached R$ 65.9 million, in other words, a value 1.8% shorter than 2008.

LUCRO/PREJUÍZO

Ano Year

Receita Bruta Gross Income

Lucro/Prejuízo Líquido Liquid Profit/Loss

2001

82.442

(3.642)

2002

89.648

(5.943)

2003

101.494

(5.293)

2004

133.650

(4.346)

PROFIT/LOSS

2005

153.546

40.616

The liquid asset in 2009 reached R$ 57.7 million, meaning an increase of 67.2% in relation to the previous year (R$ 34.5 million). The main motive of this increase was the collection performance and the reduction of the costs and the operating expenses.

2006

168.611

34.496

2007

191.340

40.089

2008

231.638

34.532

2009

252.275

57.738

O Lucro Líquido no ano de 2009 atingiu R$ 57,7 milhões, significando um aumento de 67,2% em relação ao ano anterior (R$ 34,5 milhões). O principal motivo deste aumento foi a performance da arrecadação e a redução dos custos e das despesas de operação.

ENDIVIDAMENTO |

DEBTS

A Concessionária possui um financiamento de longo prazo, contratado indiretamente com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES, sindicalizado por um grupo de três instituições financeiras, liderado pelo Unibanco e composto pelos seguintes bancos: Unibanco, Itaú BBA e Bradesco. O valor financiado foi de R$ 39 milhões. Em 2008, contratou um financiamento de longo prazo direto com o mesmo sindicato financeiro no valor de R$ 120 milhões. Em novembro, de 2009, contratou um novo financiamento no valor de R$ 30 milhões com o Itaú BBA e o Bradesco. Em dezembro de 2009, as aplicações e captações representavam: The Concessionaire has a long-term loan, indirectly hired with Brazil´s National Development Bank – BNDS, together with a group of three financial institutions, led by Unibanco and composed of the following banks: Unibanco, Itaú BBA and Bradesco. The financed value was R$ 39 million. In 2008, it was signed a R$ 120 million long term financing contract with the same trade union. In November 2009, another R$ 30 million loan contract was signed with Itaú BBA and Bradesco. In December 2009, the investments and incomes represented:

Aplicações e Captações | Investments and Incomes Modalidade | Modality

Nº de Parcelas N. of installments

Aplicação Financeira Financial Investment

Mercado Financeiro Financial Market

36.704

-

Endividamento - BNDES Debts – BNDS

Curto Prazo | Short – Term Longo Prazo | Long – Term

6.192 20.679

12 64

Endividamento Debts

Curto Prazo | Short – Term Longo Prazo | Long – Term

9.679 147.625

4 anuais* | (yearly)*

Endividamento Líquido DEZ/2009 | Liquid Debts DEC/ 2009

147.471

-

* a partir de 2012 | * from 2012 36

R$ Milhares R$ Million


DEMONSTRAÇÕES DO VALOR ADICIONADO STATEMENTS OF ADDED VALUE O valor adicionado, um indicador da riqueza agregada à sociedade pela Concessionária em sua atividade econômica, totalizou R$ 136,5 milhões em 2009. The added value, which is an indicative of the wealth sum to the society from the Concessionaire in its economical activity, totaled R$ 136.5 million in 2009.

Demonstrativo do valor adicionado do exercício de 2009 Statement of Added Value in 2009

Descrição | Description 1. RECEITAS (1.1+1.2) | Revenues (1.1+1.2) 1.1 Vendas de mercadorias, produtos e serviços Sellings of commodities, products and services 1.2 Não operacionais | Non-operating 2. INSUMOS ADQUIRIDOS DE TERCEIROS (2.1+2.2) (inclui os valores dos impostos – ICMS, IPI, PIS E COFINS) Products obtained from a third party (Business Activities Taxes included) 2.1 Custos das mercadorias e serviços vendidos Costs of commodities and services sold 2.2 Materiais, energia, serviços de terceiros e outros Material, energy services from third parties and others 3. VALOR ADICIONADO BRUTO (1-2) | Gross Income (1-2) 4. RETENÇÕES (4.1) | Retentions (4.1) 4.1 Depreciação, amortização e exaustão Depreciation, amortization and exhaustion gap 5. VALOR ADICIONADO LÍQUIDO PRODUZIDO PELA ENTIDADE (3-4) Liquid added asset produced by the Entity (3-4) 6. VALOR ADICIONADO RECEBIDO EM TRANSFERÊNCIA (6.1) Added Value received in transfer (6.1) 6.1 Receitas Financeiras | Financial Revenues 7. VALOR ADICIONADO TOTAL A DISTRIBUIR (5+6) Total Added value to be distributed (5+6) 8 . DISTRIBUIÇÃO DO VALOR ADICIONADO Distribution of the added value 8.1 Pessoal e encargos | Personal and Expenses responsibility 8.2 Impostos, taxas e contribuições | Taxes, fees and contributions 8.3 Juros e aluguéis | Interests and rents 8.4 Juros sobre capital próprio e dividendos Interest over equity capital and dividends 8.5 Lucros retidos / Prejuízo do exercício | Lost Profits

Em reais pela legislação societária In R$ according to the Commercial Law

252.326 252.275 51 60.294 37.307 22.987 192.032 56.844 56.844 135.188 1.274 1.274 136.462 136.462 8.208 51.459 19.057 1.045 56.693

INVESTIMENTOS PARA 2010 INVESTMENTS FOR 2010

Como em 2009, a Triângulo do Sol investirá R$ 54 milhões no decorrer deste ano. Para a renovação de veículos, máquinas e equipamentos, estão estipulados R$ 6 milhões. Para as ampliações, demais obras e melhorias, serão destinados R$ 48 milhões. As in 2009, Triângulo do Sol will invest R$ 54 million during this year. R$ 6 million are set for vehicles renewal, machines and equipment. R$ 48 million are set for the extensions, other works and improvements.

37


RELATÓRIO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL SOCIAL RESPONSIBILITY REPORT

Bons exemplos como legado social Good examples as social legacy Uma das definições mais pontuais de responsabilidade social é baseada na premissa de que as atividades de uma empresa ou companhia devem ser calcadas, acima de tudo, em um comportamento ético e responsável. Os princípios que regem a forma de gestão da Triângulo do Sol, desde o início de suas atividades, refletem este conceito, com a inclusão, no entanto, da necessidade de atuar de forma a deixar um legado exemplar para futuras gerações. Assim tem sido cada ação de responsabilidade social desenvolvida pela Concessionária. Os programas de prevenção, de instrução, de apoio a comunidades carentes são postos em prática com objetivos de se construir um mundo melhor e também servir de modelo a ser seguido por empresas, pessoas e instituições. Construir uma sociedade mais justa é também lançar exemplos de ações bem sucedidas. E quando este exemplo é seguido, temos mais que uma atitude responsável: temos a certeza de que o mundo será um lugar melhor para se viver no futuro. One of the most certain definitions of social responsibilities is based on the premises that the activities of an enterprise or company should be seen, above all, in a responsible and ethical behavior. The principles which run the management way of Triângulo do Sol, since the beginning of its activities, reflect this concept, with the inclusion, however, of the need of acting in a way which will leave a exemplary legacy for future generations. So has been every act of social responsibility done by the Concessionaire. The prevention, instruction and support programs to poor communities are implanted with goals of building a better world and also be a model to be followed by enterprises, people and institutions. Build a much fair society is also an example of well-succeeded actions. And, when this example is followed, we have more than a responsible attitude: we have the certainty that the world will be a better place to live in the future.


Toda hora

é hora de informação

Everytime is information

time

CAFÉ DA MANHÃ E DA TARDE NA PASSARELA Uma forma de abordagem bastante agradável foi desenvolvida pela Triângulo do Sol para transmitir instruções educativas aos pedestres que utilizam as passarelas sobre as rodovias administradas. Com o nome “Café da Manhã e da Tarde na Passarela”, o programa tem como atrativo o oferecimento de lanches, bolos, sucos e cafés a estes usuários. Durante o ato, ocorrido logo de manhã e também na parte da tarde, os pedestres são abordados e recebem folhetos educativos sobre o uso seguro das passarelas, com o objetivo de evitar atropelamentos nas rodovias. Até o ano de 2009, 6.905 pedestres foram instruídos e servidos em um total de 23 edições do programa.

BREAKFAST AND AFTERNOON COFFEE ON THE FOOTBRIDGE A very pleasant way of approaching was developed by Triângulo do Sol to transmit educational instructions to the pedestrians who use the footbridges over the managed roads. Called Breakfast and Afternoon Coffee on the Footbridge, this program offers sandwiches, cakes, juice and coffee to the users. During the act which happens early in the morning and also in the afternoon, the pedestrians receive educational folders about the safe use of the footbridges with the objective of avoiding pedestrian running over on the road. Up to 2009, 6.905 pedestrians were instructed and served in a total of 23 editions of the program.

40


Um jeito divertido A fun way of

learning

de aprender

NA PASSARELA TEM GRAÇA “Na Passarela Tem Graça” é mais uma campanha educativa realizada pela Triângulo do Sol voltada, principalmente, para as crianças. Promovido em parceria com a Polícia Militar Rodoviária, o evento é realizado na Semana das Crianças e seu objetivo além de entreter as crianças com atividades e brincadeiras com cama elástica, piscina de bolinha, refrigerante, pipoca e algodão-doce - é orientá-las sobre a importância de se respeitar as normas de trânsito, destacando a utilização segura das passarelas nas rodovias. A última edição desta campanha aconteceu na cidade de São José do Rio Preto e contou com a presença de cerca de 500 crianças.

ON THE FOOTBRIDGE IS FUN On the Footbridge is Fun is another educational campaign accomplished by Triângulo do Sol, focused, mainly, for children. Promoted in partnership with the Highway Patrol, the event takes place during the Children´s Week and its objective – besides entertain kids with activities and games such as trampoline and pool ball, soda, popcorn and cotton candy are distributed – is to orient them about the importance of respecting the traffic laws, highlighting the safe use of footbridges. The last edition of this campaign took place in São José do Rio Preto and 500 children attended it.

tudo sobre segurança em duas rodas all about two wheels security

BLITZ DE ALERTA PARA MOTOCICLISTAS Preocupada com a segurança dos motociclistas, a Triângulo do Sol realizou, em 2009, mais uma edição da “Blitz de Alerta para Motociclistas”, um evento baseado em ações de conscientização sobre as necessidades de se conduzir com segurança. Na oportunidade, os 96 participantes também foram informados a respeito das regras que surgiram no ano de 2008 e que tornaram o uso de faixas refletivas obrigatório. Os motociclistas também foram beneficiados com uma verificação gratuita dos itens essenciais à segurança do veículo como lanternas, pneus, freios, amortecedores e correias, além de receberem faixas refletivas para colocarem em suas motos, capacetes e roupas.

BLITZ ALERT FOR RIDERS Concerned with the riders safety, Triângulo do Sol, accomplished in 2009, another edition of Blitz Alert for Riders, an event based in actions of awareness on how to drive safely. In the event, 96 riders were also informed about the rules which emerged in 2008 and made the use of reflective stipes mandatory. The riders were also benefited with a free check up of the essential safety items from their motorcycles, such as lights, wheels, breaks, shock absorbers and chains, and also gained reflective stripes to be put on their motorcycles, helmets and clothes.

41


A Triângulo

como instrumento de conhecimento Triângulo as knowledge instrument INTEGRAÇÃO ESCOLA-CONCESSIONÁRIA O projeto “Integração Escola-Concessionária” abre as portas da sede da Triângulo do Sol para crianças e adolescentes, estudantes da região de abrangência da Concessionária, conhecerem sua estrutura e modo de operação. Durante a visita, os alunos recebem demonstrações da forma de funcionamento do Sistema de Rodovia Inteligente (ITS), das viaturas operacionais, além de participarem de um lanche de confraternização, que é oferecido ao final da programação. Após o evento, os professores incentivam seus alunos a desenvolverem trabalhos relacionados à visita e os envia à empresa, que os avalia e premia os autores dos melhores com uma viagem ao Hopi Hari. Em 2009, 866 estudantes de Matão visitaram a Concessionária, estreitando ainda mais os laços que a unem com a comunidade.

SCHOOL-CONCESSIONAIRE INTEGRATION The project “School-Concessionaire Integration” opens the doors of Triângulo do Sol for kids and teenagers, students from the region under the Concessionaire management, to know our infrastructure and our operation mode. During the visit, the students see demonstrations of how the Intelligent Road System (ITS) works, the operational cars, besides participating of a fellowship snack which is offered at the end of the tour. After this event, the teachers encourage their students to develop schoolworks related to the visit and send them to the Company, which evaluates them and give prizes to the best authors with a trip to Hopi Hari Amusement Park. In 2009, 866 students from Matão visited the Concessionaire, narrowing even more the bonds with the community.

na rota do aprendizado profissional

Jovens Youngsters

in the professional learning way

CONVIVÊNCIA E APRENDIZADO NO TRABALHO Os estudantes do Ensino Médio da rede pública com idade entre 14 e 18 anos e de baixa renda familiar têm uma grande oportunidade de qualificação e inserção no mercado de trabalho por meio do projeto “Convivência e Aprendizado no Trabalho”, desenvolvido pela ONG CAA (Centro de Atendimento ao Adolescente) em parceria com a Triângulo do Sol. Após serem selecionados e aprovados, os jovens são contratados pelas empresas participantes do projeto na condição de aprendizes (de acordo com as leis trabalhistas) e passam a fazer parte do ambiente corporativo. O programa oferece ao jovem a oportunidade de crescer profissionalmente, além de estudar conteúdos de informática e participar de cursos.

COEXISTENCE AND LEARNING AT WORK The public high school students between the ages of 14 and 18 years old and from low class families have a great opportunity of qualification and enter in the work market through the project “Coexistence and Learning at work”, developed by CAA (Adolescent Call Center) ONG, in partnership with Triângulo do Sol. After being selected and approved, they are hired by the companies participating in the project as apprentices (according to the Working Legislation) and become part of the corporative environment. The programs offers to the youngsters the opportunity of growing professionally besides studying computing contents and attend courses. informática e participar de cursos.

42


Triângulo do Sol:

amiga da criança Triângulo do Sol:

child´s friend

FUNDAÇÃO ABRINQ Por desenvolver ações que beneficiam a saúde e a educação dos filhos de seus colaboradores e também das crianças da comunidade onde atua, a Triângulo do Sol foi a primeira concessionária de rodovias a fazer parte do programa “Empresa Amiga da Criança”, da Fundação ABRINQ. Para ganhar a certificação de forma contínua desde o ano de 2002, a Concessionária também tem como obrigações combater o trabalho infantil, alertar os fornecedores sobre o rompimento das relações comerciais em caso de denúncia comprovada sobre trabalho infantil, entre outras ações.

ABRINQ FOUNDATION FOR RIGHTS OF CHILDREN AND ADOLESCENTS By developing actions which benefit the health and education of our employees’ children and also the community children where we are established, Triângulo do Sol was the first road concessionaire to be part of the program Child-Friendly Company, from ABRINQ Foundation. To earn the certification in a continued way since 2002, the Concessionaire also has the obligation of fighting against the child labour, alert the suppliers about commercial relation disruption in case of proven denounces about child labour, among other actions.

Transpondo obstáculos

com carinho especial Transposing obstacles with special care PROJETO COMPANHIA CÃO EM AÇÃO O “Projeto Companhia Cão em Ação” tem proporcionado inúmeros benefícios a crianças especiais da cidade de Matão. Contando com um grupo de profissionais capacitados, que inclui educadora física, psicóloga, fisioterapeuta e fonoaudióloga, o projeto busca favorecer a variedade de estados físicos e psicológicos dos assistidos (inseguranças, rejeições e depreciação) e tem no cão um “instrumento” motivador para melhor desenvolver seu trabalho. A doçura do animal, sua afinidade, capacidade de relacionamento e interação são fundamentais para a quebra do isolamento e consequente aumento da autoestima, crescimento psicológico, social e cognitivo das crianças portadoras de autismo, paralisia cerebral, síndrome de down e atraso no desenvolvimento neuropsicomotor. As atividades com cães também auxiliam nas descobertas de perturbações de equilíbrio, coordenação, sensibilidade, reabilitação corporal, orientação têmporo-espacial e afetividade. A Triângulo do Sol é parceira deste importante projeto desde março de 2007. Atualmente, 53 alunos são atendidos semanalmente.

COMPANION DOG IN ACTION PROJECT The Companion Dog in Action Project has provided innumerable benefits to special children from Matão. With a group of trained professionals, which includes a physical educator, a psychologist, a physiotherapist and a speech language pathologist, the project seeks to encourage the variety of the assisted physical and psychological estates (insecurity, rejections and depreciations) and has in the dog a motivator “instrument” to develop in a better way its work. The animal’s kindness, its affinity, relationship and interaction capacity are important to the breaking of isolation and consequently a selfsteem increase, psychological, social and cognitive growth in children with autism, cerebral paresis, Down syndrome, and neurodevelopment delay. The activities with the dogs also help with the equilibrioception, coordination, sensibility, rehabilitation body, temporal-spatial orientation and affection discoveries. Triângulo do Sol is a partner of this important project since 2007. Nowadays, 53 students are assisted weekly. 43


Mais saúde,

mais segurança na direção

More health, more security in driving CAMPANHA SAÚDE NA ÁREA “Motorista Saudável, Estrada Segura”: este é o lema da “Campanha Saúde na Área”, realizada três vezes por ano na Área de Descanso para Caminhoneiros, no km 291 (pista sul) da Rodovia Washington Luís (SP 310). Com o objetivo de alertar os caminhoneiros sobre os cuidados com a saúde pessoal e também sobre a necessidade da correta e periódica manutenção de seus veículos, a campanha chegou à sua 30ª edição em 2009 com o considerável número de 9.264 atendimentos e 18.508 vacinas aplicadas. A campanha contempla ainda a realização de exames de pressão arterial, glicemia, colesterol, triglicérides, entre outros. Os participantes também têm à sua disposição tratamento odontológico, orientação nutricional, além do serviço de cabeleireiro. Em 2003, os bons números da campanha renderam à Triângulo do Sol a premiação na categoria “Serviços ao Usuário”, durante a reunião anual da International Bridge, Tunnel and Turnpike Association (IBTTA), realizada em Paris, na França. Essa entidade congrega as principais empresas administradoras de rodovias, pontes e túneis pedagiados do mundo e tem a função de avaliar, apoiar e promover a qualidade dos serviços em transportes.

HEALTH CAMPAIGN IN THE RESTING AREA “Healthy driver, safer roads”: this is the motto from Health Campaign in the Resting Area, accomplished three times a year at the Truck Drivers Rest Area, at km 291 (south lane) from Washington Luis Road (SP 310). With the objective of alerting truck drivers about the health care and also the need of a correct and constant maintenance of their vehicles, this campaign reached its 30th. edition in 2009 with 9.264 calls and 18.508 vaccines given. The campaign also includes, blood pressure, glucose, cholesterol, triglycerides tests, among others. The drivers have also at their disposal dental treatment, nutritional orientation and barber service. In 2003, the good numbers of the campaign made Triângulo do Sol earn the award in the “Services to the User” category, during the annual meeting from International Bridge, Tunnel and Turnpike Association (IBTTA), held in Paris, France. This association members are diverse businesses that specialize in the design, finance, construction, operation, management, marketing, and maintenance of toll road infrastructure around the world.

44


Com prevenção, se vai mais longe Preventing we go further PIT STOP SAÚDE Da mesma forma que a Triângulo do Sol considera a prudência uma das principais formas de prevenção para os acidentes de trânsito, é desta premissa que a Concessionária se utiliza no programa “Pit Stop Saúde”, que tem como objetivo proporcionar aos usuários das rodovias sob sua concessão uma melhor qualidade de vida. O programa consiste na realização de medições de pressão arterial, exames de colesterol, glicemia e tratamento odontológico às pessoas em viagem, ou seja, exames simples, mas que podem prevenir doenças sérias. Durante sua realização, também são transmitidas orientações sobre alimentação correta. Nas oito edições já realizadas, o programa atendeu 1.285 pessoas.

HEALTH PIT STOP The same way that Triângulo do Sol considers the prudence one of the main forms of preventing traffic accidents, it is based on this, that the Concessionaire has the program “Health Pit Stop”, which main goal is provide the road users a better quality of life. The program consists of blood pressure, cholesterol, glucose exams and dental treatment on people who are traveling, that is, simple exams which can prevent serious illnesses. During the exams, orientation about correct eating are given. During the eight editions already accomplished, 1285 people were attended.

45


Balanรงo Social Anual SOCIAL RESPONSIBILITY REPORT


BALANÇO SOCIAL ANUAL / 2009 1 - Base de Cálculo 2009 Valor (Mil reais) 2008 Valor (Mil reais) Receita líquida (RL) 230.199 211.513 Resultado operacional (RO) 85.480 53.322 Folha de pagamento bruta (FPB) 9.628 9.317 2 - Indicadores Sociais Internos Valor (mil) % sobre FPB % sobre RL Valor (mil) % sobre FPB % sobre RL Alimentação 712 7,40% 0,31% 602 6,46% 0,28% Encargos sociais compulsórios 2.104 21,85% 0,91% 1.928 20,69% 0,91% Saúde 205 2,13% 0,09% 165 1,77% 0,08% Segurança e saúde no trabalho 69 0,72% 0,03% 22 0,24% 0,01% Educação 80 0,83% 0,03% 86 0,92% 0,04% Capacitação e desenvolvimento profissional 2 0,02% 0,00% 1 0,01% 0,00% Participação nos lucros ou resultados 765 7,95% 0,33% 779 8,36% 0,37% Outros 180 1,87% 0,08% 121 1,30% 0,06% Total - Indicadores sociais internos 4.117 42,76% 1,79% 3,704 39,76% 1,75% 3 - Indicadores Sociais Externos Valor (mil) % sobre RO % sobre RL Valor (mil) % sobre RO % sobre RL Educação 81 0,09% 0,04% 90 0,17% 0,04% Saúde e saneamento 22 0,03% 0,01% 16 0,03% 0,01% Combate à fome e segurança alimentar 5 0,01% 0,00% 1 0,00% 0,00% Outros 16 0,02% 0,01% 28 0,05% 0,01% Total das contribuições para a sociedade 124 0,15% 0,05% 135 0,25% 0,06% Tributos (excluídos encargos sociais) 220.77 25,83% 9,59% 201.25 37,74% 9,51% Total - Indicadores sociais externos 222.01 25,97% 9,64% 202.60 38,00% 9,58% 4 - Indicadores Ambientais Valor (mil) % sobre RO % sobre RL Valor (mil) % sobre RO % sobre RL Investimentos relacionados com a produção/ operação da empresa 53.192 62,23% 23,11% 97.338 182,55% 46,02% Investimentos em programas e/ou projetos externos 70 0,08% 0,03% 80 0,15% 0,04% Total dos investimentos em meio ambiente 53.262 62,31% 23,14% 80 0,15% 0,04% Quanto ao estabelecimento de “metas anuais” para minimizar (X) não possui metas ( ) cumpre de 51 a 75% não possui metas ( ) cumpre de 51 a 75% resíduos, o consumo em geral na produção / operação e aumentar ( ) cumpre de 0 a 50% ( ) cumpre de 76 a 100% (X) ( ) cumpre de 0 a 50% ( ) cumpre de 76 a 100% a eficácia na utilização de recursos naturais, a empresa: 5 - Indicadores do Corpo Funcional 2009 2008 Nº de empregados(as) ao final do período 339 196 Nº de admissões durante o período 181 37 Nº de empregados(as) terceirizados(as) 331 340 Nº de empregados(as) acima de 45 anos 44 30 Nº de mulheres que trabalham na empresa 107 30 % de cargos de chefia ocupados por mulheres 1% 0,51% Nº de negros(as) que trabalham na empresa 18 12 % de cargos de chefia ocupados por negros(as) 0% 0% Nº de pessoas com deficiência ou necessidades especiais 4 4 6 - Informações relevantes quanto ao exercício da cidadania 2009 Valor (Mil reais) Metas 2010 empresarial Relação entre a maior e a menor remuneração na empresa 101.59 102.56 Número total de acidentes de trabalho 14 0 Os projetos sociais e ambientais desenvolvidos pela empresa foram definidos por: Os pradrões de segurança e salubridade no ambiente de trabalho foram definidos por: Quanto à liberdade sindical, ao direito de negociação coletiva e à representação interna dos(as) trabalhadores(as), a empresa: A previdência privada contempla: A participação dos lucros ou resultados contempla: Na seleção dos fornecedores, os mesmos padrões éticos e de responsabilidade social e ambiental adotados pela empresa: Quanto à participação de empregados(as) em programas de trabalho voluntário, a empresa: Número total de reclamações e críticas de consumidores(as): % de reclamações e críticas atendidas ou solucionadas: Valor adicionado total a distribuir (em mil R$): Distribuição do Valor Adicionado (DVA): 7 - Outras Informações

48

( ) direção ( ) direção e gerências (X) não se envolve

(X) direção e gerências

( ) todos(as) empregados(as)

( ) direção

(X) direção e gerências

( ) todos(as) empregados(as)

( ) todos(as) (X) todos(as) ( ) direção e ( ) todos(as) (X) todos(as) empregados(as) + Cipa gerências empregados(as) + Cipa ( ) segue as ( ) incentiva e (X) não se ( ) seguirá as ( ) Incentivará normas da OIT segue a OIT envolverá normas da OIT e seguirá a OIT ( ) direção e ( ) todos(as) ( ) direção e ( ) todos(as) ( ) direção gerências empregados(as) gerências empregados(as) ( ) direção ( ) direção e (X) todos(as) ( ) direção e (X) todos(as) ( ) direção gerências empregados(as) gerências empregados(as) ( ) direção ( ) não são ( ) são (X) são ( ) não serão ( ) serão (X) são considerados sugeridos exigidos considerados sugeridos exigidos (X) organizará ( ) organiza e ( ) não se ( ) não se ( ) apoiará (X) apoia e incentivará incentiva envolverá envolve na empresa no Procon na Justiça na empresa no Procon na Justiça 607 0 58 570 0 48 na empresa no Procon na Justiça na empresa no Procon na Justiça 74% 0% 2% 85% 0% 5% Em 2009: R$ 136.462 Em 2008: R$ 118.727 45% governo 7% colaboradores(as) 34% governo 7% colaboradores(as) 2% acionistas 17% terceiros 29% retido 2% acionistas 30% terceiros 27% retido


ANNUAL BALANCE SHEET / 2009 1- Tax Basis 2009 Value (R$ Million) 2008 Value (R$ Million) Net Revenue (NR) 230.199 211.513 Operational Results (OR) 85.480 53.322 Gross Payroll (GP) 9.628 9.317 2- Internal Social Indicators Value (Mil) % over GP % over NR Value (Mil) % over GP % over NR Food 712 7,40% 0,31% 602 6,46% 0,28% Compulsory Payroll Tax 2.104 21,85% 0,91% 1.928 20,69% 0,91% Health 205 2,13% 0,09% 165 1,77% 0,08% Safety and health at work 69 0,72% 0,03% 22 0,24% 0,01% Education 80 0,83% 0,03% 86 0,92% 0,04% Training and professional development 2 0,02% 0,00% 1 0,01% 0,00% Profit or result sharing 765 7,95% 0,33% 779 8,36% 0,37% Others 180 1,87% 0,08% 121 1,30% 0,06% Internal Social Indicators Total 4.117 42,76% 1,79% 3,704 39,76% 1,75% 3- External Social Indicators Value (Mil) % over OR % over NR Value (Mil) % over OR % over NR Culture 81 0,09% 0,04% 90 0,17% 0,04% Health and sanitation 22 0,03% 0,01% 16 0,03% 0,01% Combat against hunger and food safety 5 0,01% 0,00% 1 0,00% 0,00% Others 16 0,02% 0,01% 28 0,05% 0,01% Total of contributions to society 124 0,15% 0,05% 135 0,25% 0,06% Taxes (excluding payroll tax) 220.77 25,83% 9,59% 201.25 37,74% 9,51% External Social Indicators Total 222.01 25,97% 9,64% 202.60 38,00% 9,58% 4- Environmental Indicators Value (Mil) % over OR % over NR Value (Mil) % over OR % over NR Production / company’s operation related investments 53.192 62,23% 23,11% 97.338 182,55% 46,02% Programs and/or external projects investments 70 0,08% 0,03% 80 0,15% 0,04% Total of environment investments 53.262 62,31% 23,14% 80 0,15% 0,04% Regarding the establishment of “annual goals” to minimize, waste, (X) has no goals fulfills 51 to 75% (X) has no goals ( ) fulfills 51 to 75% the general consumption in production / operation and increase ( ) fulfills 0 to 50% (( )) fulfi lls 76 to 100% ( ) fulfills 0 to 50% ( ) fulfills 76 to 100% efficiency in the use of natural resources, the company 5- Workforce Indicators 2009 2008 Number of employees at the end of the period 339 196 Number of admissions during the period 181 37 Number of trainees 331 340 Number of employees over 45 years old 44 30 Number of women working in the company 107 30 % of management positions held by women 1% 0,51% Number of African-Americans working in the company 18 12 % of management positions held by African-Americans 0% 0% Number of people with disabilities or special needs 4 4 6- Relevant information to the corporate citizenship exercise 2009 Value 2010 Goals Ratio between the highest and lowest salary in the company 101.59 102.56 Total number of accidents at work 14 0 The social and environmental projects developed by the company ( ) board of (X) directors ( ) all ( ) board of (X) directors ( ) all were defined by directors and managers employees directors and managers employees ( ) board and ( ) all (X) everyone + ( ) board and ( ) all (X) everyone + Standards of safety and salubrity in the workplace were set by managers employees Cipa managers employees Cipa ( ) will ( ) encourages ( ) will follow encourage Regarding to freedom of union association, the right to collective (X) has no ( ) follows the and follows the (X) won´t get and involved the OIT rules bargaining and internal representation of workers, the company involvement OIT rules follow the OIT OIT A private pension plan includes The profit or result sharing includes Selecting suppliers, the same ethical and social and environmental responsibility standards adopted by the company Regarding the participation of employees in volunteer work, the company Total number of complaints and criticism from consumers % of answered or solved complaints and criticism Total added value to be distributed (In R$ thousand) Distribution of added value (DAV)

( ) board of directors ( ) board of directors ( ) are not considered

( ) directors and ( ) all ( ) board of ( ) directors and ( ) all managers employees directors managers employees ( ) directors and (X) all ( ) board of ( ) directors (X) all managers employees directors and managers employees ) won´t be ( ) will be (X) will be ( ) are (X) are required (considered suggested required suggested ( ) organizes ( ) won´t get ( ) will support (X) will organize ( ) has no (X) supports and and encourage involved involvement encourages * * In company In Procon In Justice In Justice In company In Procon 607 0 48 0 58 570 at the company In Procon* In Justice In company In Procon* In Justice 74% 0% 2% 85% 0% 5% Em 2009: R$ 136.462 Em 2008: R$ 118.727 45% Government 7% employees 34% Government 7% employees 2% shareholders 17 % third 29% withheld 2% shareholders 30 % third 27% withheld

7- Other Informations * Consumer Protection Agency.

49


TRIÂNGULO DO SOL AUTO-ESTRADAS S.A.

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores Acionistas: Temos a satisfação de submeter à apreciação de V. Sas., as Demonstrações Financeiras relativas ao exercício findo em 31/12/2009 e de 2008. Matão, 15 de janeiro de 2010. A Administração. BALANÇOS PATRIMONIAIS LEVANTADOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E DE 2008 (Expressos em milhares de reais - MR$) ATIVO CIRCULANTE Caixa e equivalentes de caixa Contas a receber Despesas antecipadas Outros ativos

Nota explicativa

NÃO CIRCULANTE Realizável a longo prazo: Depósitos judiciais Imobilizado Intangível

2009 54.249 38.614 13.326 2.054 255

3 4

403.397

406.984

505 368.859 34.033

363 369.589 370.32

457.646

440.228

12 5 6

TOTAL ATIVO

2008 33.244 18.144 12.856 1.989 255

PASSIVO Nota explicativa CIRCULANTE Empréstimos e financiamentos 7 Fornecedores e prestadores de serviços Fornecedores - partes relacionadas 8 Credores pela concessão 9 Obrigações sociais e trabalhistas Obrigações tributárias 10 I.R. e contribuição social diferidos 11 Dividendos propostos 8 Outras contas a pagar NÃO CIRCULANTE Exigível a longo prazo: Empréstimos e financiamentos 7 Credores pela concessão 9 I.R. e contribuição social diferidos 11 PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital social subscrito e realizado Reserva de capital Reserva de lucros Total do patrimônio líquido TOTAL DO PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO

2009 269.127 15.871 4.497 3.626 17.175 1.918 11.865 581 1.045 770 269.127

2008 258.796 47.647 3.154 2.068 16.962 1.895 4.853 662 713 258.796

168.304 144.558 95.962 107.865 4.861 6.373 131.171 103.478 61.000 61.000 358 358 69.813 42.120 131.171 103.478 457.646 440.228

As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras.

DEMONSTRAÇÕES DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO PARA OS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31/12/2009 E DE 2008 (Expressos em milhares de reais - MR$) Nota explicativa SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2007 Distribuição de dividendos Lucro do exercício Distribuição de dividendos intermediários Constituição de reserva para contingência Constituição de reserva especial Constituição de reserva legal Retenção de lucros SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2008 Distribuição de dividendos Lucro do exercício Constituição de reservas para contingência Constituição de reserva especial Constituição de reserva legal Dividendos propostos Retenção de lucros SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009

Capital social

Reserva de capital

61.000

358

61.000

358

13

13 61.000

358

DEMONSTRAÇÕES DOS RESULTADOS P/ OS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31/12/09 E DE 2008 (Expressos em milhares de reais, exceto resultado para ação que está expresso em R$) Receita operacional bruta Nota explicativa 2009 2008 Receita com arrecadação de pedágio 244.711 227.941 Outras receitas 7.564 3.697 Impostos sobre a receita (22.075) (20.125) RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 230.200 211.513 Custo dos serviços de operação (48.034) (47.042) Depreciações e amortizações (54.919) (43.114) Parcelas da concessão (7.568) (6.949) CUSTOS DOS SERVIÇOS PRESTADOS (110.521) (97.105) LUCRO BRUTO 119.679 114.408 DESPESAS OPERACIONAIS (12.248) (13.153) Gerais e administrativas (12.291) (13.021) Outras receitas (despesas) operacionais 43 (132) LUCRO ANTES DO RESULTADO FINANCEIRO 107.431 101.255 Receitas financeiras 1.274 2.206 Despesas financeiras (23.224) (50.139) RESULTADO FINACEIRO 14 (21.950) (47.933) Lucro operacional e antes do I.R e da C.S. 85.481 53.322 I.R. e Contribuição Social - Corrente 11 (29.336) (17.221) I.R. e Contribuição Social - Diferido 11 1.593 (1.569) LUCRO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO 57.738 34.532 LUCRO POR AÇÃO - EM R$ 94,65 56,61

DEMONSTRAÇÕES DO VALOR ADICIONADO PARA OS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31/12/2009 E DE 2008 (Expressos em milhares de reais) RECEITAS Receita de arrecadação com pedágio Outras receitas INSUMOS ADQUIRIDOS DE TERCEIROS Custos dos serviços prestados Custo da concessão Materiais, energia, serviços de terceiros e outros VALOR ADICIONADO BRUTO DEPRECIAÇÃO E AMORTIZAÇÃO VALOR ADICIONADO LÍQUIDO PRODUZIDO VALOR ADICIONADO RECEBIDO EM TRANSFERÊNCIA Receitas financeiras VALOR ADICIONADO TOTAL A DISTRIBUIR DISTRIBUIÇÃO DO VALOR ADICIONADO Pessoal e encargos: Remuneração direta Benefícios FGTS Impostos, taxas e contribuições: Federais Estaduais Municipais Remuneração de capitais de terceiros: Juros Aluguéis Remuneração de capitais próprios: Dividendos Lucros retidos

50

2009 252.326 252.275 51 60.294 24.755 12.552 22.987 192.032 (56.844) 135.188 1.274 1.274 136.462

2008 231.670 231.638 32 70.802 24.612 24.954 21.236 160.868 (44.347) 116.521 2.206 2.206 118.727

6.358 1.166 684

6.456 933 490

38.949 48 12.462

29.142 47 11.473

18.150 907

34.525 1.129

1.045 2.117 56.693 32.415 136.462 118.727

Reserva de lucros Lucros Total Reserva de Reserva Reserva Retenção de lucros acumulados contingência especial legal 4.199 840 4.199 85.350 155.946 (84.883) (84.883) 34.532 34.532 (2.117) (2.117) 1.727 (1.727) 345 (345) 1.727 (1.727) 28.616 (28.616) 5.926 1.185 5.926 29.083 103.478 (29.000) (29.000) 57.738 57.738 2.887 (2.887) (577) 2.887 (2.887) (1.045) (1.045) 50.342 (50.342) 8.813 1.762 8.813 50.425 131.171

DEMONSTRAÇÕES DOS FLUXOS DE CAIXA PARA OS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31/12/2009 E DE 2008 (Expressos em milhares de reais) Fluxo de caixa de atividades operacionais: 2009 Lucro líquido 57.738 AJ. P/ CONC. LUC. LÍQ. CAIXA ORIUNDO DAS (APLIC. NAS) ATIV. OPER.: I.R. e contribuição social diferidos (1.593) Depreciação e amortização 56.844 Baixa do ativo imobilizado 15 Apropriação da outorga variável 7.568 Juros sobre empréstimos e financiamentos 15.190 Variação monetária e juros c/ credores pela concessão 4.984 VAR. NOS ATIVOS E PASSIVOS OPERAC.: Contas a receber (470) Despesas antecipadas e outros ativos (65) Depósitos judiciais (142) Fornecedores e prestadores de serviços 595 Obrigações sociais e trabalhistas 23 Obrigações tributárias 7.012 Outras contas a pagar 57 Caixa oriundo das atividades operacionais 147.756 FLUXO DE CAIXA DE OPERAÇÕES DE INVESTIMENTOS: Aquisição de ativo imobilizado (50.741) Aquisição de ativo intangível (83) Caixa aplicado nas atividades de investimentos (50.824) FLUXO DE CAIXA DE ATIVIDADES FINANCEIRAS: Empréstimos e financiamentos: Captações 32.000 Pagamentos (55.220) Distribuição de dividendos (29.000) Liquidação da outorga variável e fixa (24.242) Caixa aplicado nas atividades financeiras (76.462) Aumento de caixa e equivalentes de caixa 20.470 Caixa e equivalentes de caixa - no início do período 18.144 Caixa e equivalentes de caixa - no fim do período 38.614 DIVULGAÇÃO SUPLEMENTAR ÀS INFORMAÇÕES DO FLUXO DE CAIXA: Caixa pago durante o período referente a: Juros 30.199 Fornecedores de imobilizado - partes relacionadas (2.306)

2008 34.532 1.569 44.347 21 6.949 26.417 18.004 (3.085) 17 (82) (692) 369 447 (349) 128.464 (100.542) (100.542)

137.000 (44.251) (87.000) (22.432) (16.683) 11.239 6.905 18.144

5.110 4.762

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS P/ OS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31/12/09 E DE 2008 (Expressos em milhares de reais, exceto se de outra forma indicado)

1. CONTEXTO OPERACIONAL: A Companhia, constituída em 29 de abril de 1998, iniciou as suas operações em 19 de junho de 1998, de acordo com o Contrato de Concessão Rodoviária firmado com o Departamento de Estradas e Rodagem - D.E.R., regulamentado pelo Decreto Estadual nº 42.411 de 30 de outubro de 1997. A Companhia tem como atividade preponderante, a exploração do sistema rodoviário de ligação entre os municípios de São Carlos, Catanduva, Mirassol, Sertãozinho, Borborema, Matão e Bebedouro. No contrato firmado, compete à Companhia a execução, gestão dos serviços delegados, serviços de apoio aos serviços não delegados e dos serviços complementares, pelo prazo inicial pré-determinado de 20 anos. Através do Termo Aditivo e Modificativo nº 16/06, de 21 de dezembro de 2006, foi autorizado pela Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo - Artesp, o reequilíbrio da adequação econômico-financeiro do contrato de concessão. Esse reequilíbrio foi concedido através da prorrogação do prazo de concessão por mais 37 meses sem alteração do valor do ônus fixo. Dessa maneira, o período de exploração da concessão será até 18 de julho de 2021. A Companhia assumiu os seguintes principais compromissos decorrentes da concessão: Obras na

SP 326 - Rodovia Brigadeiro Faria Lima • Implantação da 2a pista no trecho compreendido entre os km 293 e km 378,85. Nesta Rodovia, resta a implantação da 2ª. pista do km 313,25 ao km 330,5 que depende do trafego atingir um determinado nível de veículo diário médio - VDM estipulado no Edital de concessão para cumprimento da exigência. Na SP 333 - Rodovia Carlos Tonani, Nemésio Cadetti e Laurentino Mascari • Implantação da 2a pista no trecho compreendido entre os km 83,02 e km 123,5 (estendida até o km 142,6, através do Termo Aditivo Modificativo - TAM 01 de 23 de fevereiro de 2001). No exercício findo em 31 de dezembro de 2009 e de 2008, estavam concluídos os principais compromissos decorrentes da concessão, conforme mencionado acima.

2. APRESENTAÇÃO E ELABORAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS E SUMÁRIO DAS PRINCIPAIS PRÁTICAS CONTÁBEIS:

As demonstrações financeiras foram elaboradas e estão apresentadas em conformidade com as práticas contábeis adotadas no Brasil e com observância às disposições contidas na Lei das Sociedades por Ações e incorporam as alterações trazidas pela Lei nº 11.638/07 e nº 11.941/09. Com o advento da Lei nº 11.638/07, que atualizou a legislação societária brasileira para possibilitar o processo de convergência das práticas contábeis adotadas no Brasil com aquelas constantes nas normas internacionais de contabilidade (IFRS), novas normas e pronunciamentos técnicos contábeis vêm sendo expedidos em consonância com os padrões internacionais de contabilidade pelo CPC. Até a data de preparação destas demonstrações financeiras, 29 novos pronunciamentos técnicos e 12 interpretações técnicas haviam sido emitidos pelo CPC e aprovados por Resoluções do Conselho Federal de Contabilidade - CFC, para aplicação mandatória a partir de 2010. Os CPCs e ICPCs que poderão ser aplicáveis para a Companhia, considerando-se suas operações, são: CPC 20 21 23 24 25 26 27 30 32 33 ICPC 01 03 08 10

Título Custos de empréstimos Demonstração intermediária Políticas contábeis, mudança de estimativa e retificação de erro Evento subsequente Provisão e passivo e ativo contingentes Apresentação das demonstrações contábeis Ativo imobilizado Receitas Tributos sobre o lucro Benefícios a empregados Título Contratos de concessão Aspectos complementares das operações de arrendamento mercantil Contabilização da proposta de pagamento de dividendos Interpretação sobre a aplicação inicial ao ativo imobilizado e à propriedade para investimento dos pronunciamentos técnicos CPCs 27, 28, 37 e 43

A administração da Companhia está analisando os impactos das alterações introduzidas por esses novos pronunciamentos. No caso de ajustes decorrentes da adoção das novas práticas contábeis a partir de 1º de janeiro de 2010, a Companhia irá avaliar a necessidade de remensurar os efeitos que seriam produzidos em suas demonstrações financeiras de 2009, para fins de comparação, caso esses novos procedimentos já estivessem em vigor desde o início. As principais práticas contábeis adotadas pela Companhia são: 2.1. Caixa e equivalentes de caixa. Compreendem os saldos de caixa, depósitos bancários à vista e aplicações financeiras. As aplicações financeiras estão demonstradas ao custo, acrescido dos rendimentos auferidos até a data de encerramento do exercício e são de liquidez imediata. 2.2. Imobilizado. É demonstrado ao custo de aquisição ou de construção, deduzido das depreciações e amortizações, estabelecidas segundo as taxas divulgadas na nota explicativa nº 5, limitada, quando aplicável, ao prazo da concessão. Quando aplicável, é efetuada provisão para redução ao valor de realização dos ativos. 2.3. Intangível. Demonstrado ao custo de aquisição, amortizado de acordo com a taxa divulgada na nota explicativa n° 6. O direito de outorga da concessão está demonstrado ao valor presente considerando-se uma taxa de juros de 6% ao ano, conforme critérios contábeis divulgados na nota explicativa n° 9 e está sendo amortizado de acordo com o prazo remanescente de concessão. Quando aplicável, é efetuada provisão para redução ao valor de realização dos ativos. 2.4. Empréstimos e financiamentos. São contabilizados ao valor original acrescido da atualização monetária e dos juros incorridos até a data dos balanços. 2.5. Credores. pela concessão Corresponde preponderantemente às parcelas fixas contabilizadas pelo valor original ajustado a valor presente, acrescido da atualização monetária e juros incorridos até a data dos balanços. O montante está ajustado a valor presente, a partir do início do contrato de concessão à taxa de 6% a.a., a qual foi definida pela Administração com base na taxa de captação de recursos obtidos de terceiros naquela data. A contrapartida do ajuste a valor presente foi a rubrica de Direito de outorga da concessão, classificada no ativo intangível. O saldo de credores pela concessão a valor presente é corrigido mensalmente, com base na variação do IGP-M, tendo como contrapartida o resultado financeiro. 2.6. Demais ativos, passivos circulantes e exigíveis a longo prazo. São registrados pelos valores conhecidos ou calculáveis, acrescidos, quando aplicável, dos correspondentes encargos e variações monetárias. 2.7. Receita. de pedágio É reconhecida pelo regime de competência, ou seja, quando da utilização das rodovias pelos usuários. 2.8. Resultado por ação. É calculado com base no número de ações integralizadas até a data dos balanços. 2.9. Uso de estimativas.A preparação das demonstrações financeiras de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil requer da Administração da Companhia o uso de estimativas para o registro de certas transações que afetam os ativos, passivos e despesas registradas, bem como a divulgação das demonstrações financeiras. Os resultados efetivos dessas transações, quando de sua efetiva realização em períodos subsequentes, podem divergir dessas estimativas. As principais estimativas relacionadas às demonstrações financeiras referem-se à depreciação.

3. CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA Caixa e bancos Aplicações financeiras TOTAL

2009 1.910 36.704 38.614

2008 1.857 16.287 18.144

As aplicações financeiras são prontamente conversíveis em um montante conhecido de caixa e estão sujeitas a um insignificante risco de mudança de valor. Essas aplicações financeiras referem-se a Certificados de Depósitos Bancários - CDB e com remuneração de 100% a 105% da variação do Certificado de Depósito Interbancário - CDI em 31 de dezembro de 2009 e de 2008.

4. CONTAS A RECEBER Os saldos em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 estavam representados por: Pedágio eletrônico a receber Fibra óptica Cupons a ressarcir Departamento de Estradas e Rodagem - D.E.R. Outros valores a receber Total

2009 12.132 611 549 18 16 13.326

Os valores a receber vencem em até 30 dias e não há créditos em atraso.

2008 11.058 1.381 383 16 18 12.856


5. IMOBILIZADO Os saldos em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 estavam representados por: 2009 Tx. méd. an. depr. IMPLANTADOS: Imobilizado em rodovias Equipamento de comunicação Sistema de controle de tráfego Equipamentos de pedágio Veículos Edificações Móveis e utensílios Máquinas e equipamentos Informática Outros EM IMPLANTAÇÃO: Dupl. de rodovias Outras ampliações

13% 10% 10% 40% 20% 4% 10% 10% 20% 6%

Custo

Depr. ac.

579.195 (227.941) 7.748 (4.530) 7.817 (3.468) 12.472 (10.859) 2.756 (2.032) 1.469 (519) 744 (542) 2.518 (1.193) 1.852 (1.026) 5.513 (1.717) 602

2008 V. líq.

V. líq.

351.254 311.936 3.218 3.974 4.349 2.749 1.613 549 724 281.000 950 1.012 202 217 1.325 1.070 826 878 3.796 3.976

25.553 17.394 622.686 (253.827) 368.859 369.589

602

As adições ao ativo imobilizado, ocorridas após a contratação da concessão, cuja vida útil estimada seja superior ao período da concessão, são depreciadas (amortizadas) com base no período restante do contrato de concessão.

6. INTANGÍVEL 2009 Tx. méd. an. de amortiz. Direito de exploração 4,35% Direito de uso de software 20 %

Custo 74.375 2.179 76.554

2008 Amort. V. líq. ac. (40.703) 33.672 (1.818) 361 (42.521) 34.033

V. líq. 36.600 432 37.032

(1) Refere-se ao valor assumido para a exploração do sistema rodoviário, conforme mencionado na nota explicativa nº 1. Este valor está ajustado a valor presente conforme mencionado na nota explicativa nº 2, e vem sendo amortizado pelo prazo remanescente da concessão.

7. EMPRÉSTIMOS E FINANCIAMENTOS Os saldos em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 estavam representados por: Instituição financeira

Finalidade fiEncargos nanceiros BRADESCO Cap. Giro CDI + 0,35 a.m. e 1,72% a.m. Itaúbank Cap. Giro CDI + 0,35 a.m. e CDI + 0,47a.m. Unibanco Cap. Giro CDI + 0,35 a.m. e 120% CDI + juros de BNDES (1) Imobilizado TJLP 7,1% a.a. IGP-M + juros Bradesco (2) Imobilizado de 10,30% a.a. Itaú BBA (2) Imobilizado IGP-M + juros de 10,30% a.a. Unibanco (2) Imobilizado IGP-M + juros de 10,30% a.a. CDI + 0,3113% Bradesco (3) Cap. Giro a.m. Giro CDI + Itaú BBA (3) Cap. Giro 0,311282% a.m. Encargos financeiros antecipados

Curto prazo

2009 Longo prazo

Curto prazo

2008 Longo prazo

2012 2013 2014 a 2015

TRANSAÇÕES Cons. de rot. das rod. Ampliações principais 40.214 Cons. esp., limp. outros Demais ampliações 2.519 Assessoria financeira Assessoria operacional Total das transações 42.733 SALDO DE: Fornecedores - partes 247 relacionadas Dividendos propostos 247

2009 Eng. e & Autostrade Constr. Leão Portugal Leão CarConcessões Ltda. valho (acion.) Infraestruturas Ltda. S.A. (acionista) (a) (a) (b) 19.275 40 1.263 19

1.263 19.334

12.000 6.192

20.679

6.225

26.700

3.277

40.000

8.236

40.000

3.279

40.000

8.238

40.000

3.279

40.000

8.238

40.000

148

10.000

297

20.000

(601) (2.375) (428) 15.871 168.304 47.647

(2.142) 144.558

2009 12.952 42.951 42.951 69.450 168.304

8. TRANSAÇÕES COM PARTES RELACIONADAS As transações realizadas nos exercícios findos em 31 de dezembro de 2009 e de 2008, e os saldos correspondentes estão demonstrados a seguir:

Total

Total

19.275 40.254 1.263 2.538 1.468 1.468 3.680 3.680 5.148 68.478

17.554 32.177 1.842 13.587 1.260 3.157 69.577

1.620

1.644

3.626

2.068

115

522 2.142

523 2.167

1.045 4.671

2.068

a) Serviços de conservação de rotina das rodovias, conservação especial, ampliações principais e demais ampliações As transações efetuadas entre as Companhias estão vinculadas ao Contrato de Projeto e Construção, datado de 28 de agosto de 1998, e ao instrumento particular de prestação de serviços aditado, datado de 5 de janeiro de 2009, os quais definiram os serviços a serem realizados, assim como os preços destes serviços. b) Assessoria operacional e financeira As transações efetuadas entre as Companhias estão vinculadas ao contrato firmado em 28 de agosto de 1998, entre a Companhia e a Somest Investimentos, Participações e Projetos Ltda. Em 29 de fevereiro de 2000, a Somest transferiu o direito à execução dos serviços a Somague Itinere S.A., sediada no exterior, a qual teve sua razão social alterada para Autostrade Portugal - Concessões de Infraestruturas (ATPCI), S.A. em 26 de junho de 2009. O referido contrato prevê assessoria integral em diversas atividades operacionais, desde a fase de implantação e treinamento até os itens de vigilância, assistência e socorro aos usuários, além da assessoria financeira, que inclui serviços de projeções, controle e análise de riscos. O preço anual para a execução dos serviços era de R$ 1.090 (valor original), reajustado de acordo com a variação das tarifas de pedágio. A Lei nº 9.430, de 27 de dezembro de 1996, estabelece regras a serem observadas pelos contribuintes para determinação de preços nas importações e/ou exportações de bens, serviços ou direitos, realizadas junto a pessoas físicas ou jurídicas vinculadas, domiciliadas no exterior. A administração da Companhia considera que as transações realizadas com partes relacionadas são baseadas em condições normais de mercado; portanto, não ocasionando nenhum tipo de contingência fiscal.

9. CREDORES PELA CONCESSÃO Refere-se ao saldo do ônus da concessão, o qual é composto pelos valores devidos ao DER - SP pela outorga da concessão. Os saldos em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 estavam representados por:

Direito de outorga (1) Parcela variável - 3% da rec. bruta (2) TOTAL

3.120

2008

115

2.018

TJLP - Taxa de Juros de Longo Prazo. IGP-M - Índice Geral de Preços de Mercado. CDI - Certificado de Depósito Interbancário. (1) O financiamento junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social - BNDES e aos demais bancos, referenciados por (2) e (3), tem como objetivo permitir à Companhia a realização dos investimentos compromissados quando da obtenção da concessão. Nestes contratos de financiamento existem cláusulas restritivas denominadas “covenants”, relativas ao nível de endividamento da Companhia e cumprimento de obrigações acessórias. Em 31 de dezembro de 2009 e de 2008, a Companhia não apresenta desvios em relação ao cumprimento das condições contratuais pactuadas. A Companhia assumiu, entre outros, os seguintes compromissos de caráter financeiro econômico constante no contrato (“covenants”): • Não criar qualquer encargo, ônus ou outro vínculo de garantia sobre quaisquer de seus ativos e/ou receita; • Manter o Índice de Cobertura do Serviço da Dívida ((EBITDA - Imposto sobre renda) - (juros caixa + amortização do principal)) em no mínimo 1,2; • Manter uma relação mínima entre patrimônio líquido e o passivo total de 30%, considerando-se como integrante do passivo as obrigações com arrendamento mercantil (“leasing”) e desconsiderando-se os efeitos negativos decorrentes da contabilização da outorga devida ao poder concedente; • Manter em vigor os seguros necessários de acordo com o Contrato de Concessão e seguro destinado à garantia das parcelas do produto da cobrança do pedágio com cobertura mínima equivalente a 90 dias de arrecadação, e franquia aceitável pelos Agentes; • Não conceder qualquer empréstimo, não diminuir seu capital social bem como não celebrar qualquer operação que represente ou resulte em concessão de empréstimo e/ou financiamento a terceiros incluindo suas controladas ou coligadas, seus controladores diretos ou indiretos, ou companhias controladas por estes, salvo se autorizado pelos Agentes; • Não assumir dívida de terceiros; • Não outorgar qualquer garantia real ou fidejussória, exceto depósitos judiciais; • Não modificar o controle acionário efetivo; vender seus ativos, com exceção de veículos de pequeno porte; realizar operação de fusão, incorporação, cisão ou criar subsidiárias sem prévia anuência dos Agentes; • Não efetuar pagamento de dividendos, juros sobre capital próprio, restituição de capital a seus acionistas ou pagamento de dívidas de qualquer natureza de seus acionistas superiores ao lucro líquido do exercício; • Não conceder ou obter qualquer mútuo, financiamento, empréstimos, desconto de duplicatas, arrendamento mercantil, adiantamento para futuro aumento de capital superior a R$ 10.000; • Manter relação entre a dívida líquida (empréstimos e financiamentos subtraídos das disponibilidades) e o EBITDA (lucro operacional antes das despesas financeiras líquidas, imposto de renda, contribuição social, depreciação e amortização) de no máximo 2,0; • Não requerer ou ser requerida falência ou sua recuperação judicial, não propor plano de recuperação extrajudicial a qualquer credor ou classe de credores, não estar sujeita a qualquer forma de concurso de credores e não interromper suas atividades por mais de 30 dias; • Substituir no prazo devido o bem dado como garantia no caso de o mesmo sofrer deterioração total ou parcial ou no caso de se tornarem inúteis, inábeis ou impróprios para garantir as obrigações da entidade; • Não haver protesto legítimo de títulos, de valor individual ou agregado, acima de R$ 5.000 contra a entidade; • Não ocorrer qualquer fato ou circunstância que implique, a exclusivo critério do credor, deterioração significativa de nível de risco de crédito da entidade. Em garantia ao contrato com o BNDES, foram vinculadas as receitas de arrecadação da Companhia, que foram substituídas por fiança bancária, e, ainda, fiança prestada pelos acionistas da Companhia. Adicionalmente, em garantia dos contratos referenciados por (2) e (3), foram alienadas fiduciariamente todas as ações da Companhia. As parcelas de longo prazo apresentam o seguinte cronograma de vencimento: ANO 2011

CFO Eng. Ltda. (a)

2009 2008 C. Prazo L. Prazo C. Prazo L. Prazo 16.458 95.962 16.305 107.865 717 657 17.175 95.962 16.962 107.865

(1) Refere-se ao preço da delegação do serviço público, representado pelo valor fixo conforme segue: Valor fixo a ser liquidado em 240 parcelas mensais e consecutivas, tendo sido paga a primeira em junho de 1998. O montante é reajustado pela mesma fórmula e nas mesmas datas em que o reajustamento for efetivamente aplicado à tarifa de pedágio, com vencimento no último dia útil de cada mês. Conforme estabelecido no contrato de concessão, as tarifas de pedágio são reajustadas no mês de julho com base na variação do IGP-M ocorrida até 31 de maio. Dessa maneira, o montante da obrigação, ajustada a valor presente a taxa de juros de 6% a.a., foi determinado conforme segue: • Provisão de R$ 16.458 (valor nominal R$ 16.982) e R$ 16.305 em 2008 (valor nominal R$ 16.831), apurada com base no valor das parcelas a vencer no período de janeiro a dezembro de 2010. O valor dessas parcelas foi determinado tomando-se por base o último reajuste da tarifa de pedágio; • A provisão correspondente às demais parcelas, no montante de R$ 95.962 (valor nominal R$ 125.583) e R$ 107.685 em 2008 (valor nominal R$ 145.008), foi atualizada, com base na variação do IGP-M, desde o último reajuste de pedágio até 31 de dezembro de 2009. Os valores a pagar serão liquidados em 101 parcelas mensais, sendo o montante correspondente a 89 parcelas classificado no exigível a longo prazo. (2) Valor variável correspondente a 3% da receita de pedágio e das receitas acessórias efetivamente obtidas mensalmente, com vencimento até o último dia útil do mês subsequente. No decorrer dos exercícios findos em 31 de dezembro de 2009 e de 2008, foram pagos ao poder concedente, respectivamente, os montantes de R$ 24.242 (R$ 16.733 referente a direito de outorga fixo e R$ 7.509 variável) e R$ 22.432 (R$ 15.585 referente a direito de outorga fixo e R$ 6.847 variável).

10. OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS Imposto de renda Contribuição social ISSQN PIS e COFINS Outros

2009 6.767 2.447 1.183 922 546 11.865

2008 1.821 657 1.019 890 466 4.853

11.IMPOSTO DE RENDA E CONTRIBUIÇÃO SOCIAL a) Alíquotas As alíquotas vigentes para os exercícios são de 25% para imposto de renda e 9% para contribuição social, perfazendo 34%. b) Reconciliação dos impostos O imposto de renda e a contribuição social líquidos correntes e diferidos estão conciliados com a alíquota de imposto, conforme demonstrado a seguir: Lucro contábil antes do I.R. e da contribuição social Alíquota de imposto de renda e contribuição social Despesa de I.R. e C.S. calculado à alíquota vigente Ajustes p/ a alíquota efetiva: outros Despesa de I.R. e contribuição social Representado por: Despesa de I.R. e contribuição social corrente Despesa de I.R. e contribuição social diferido

2009 85.481 34% (29.063) 1.320 (27.743)

2008 53.322 34% (18.129) (661) (18.790)

(29.336) (17.221) 1.593 (1.569) (27.743) (18.790)

c) Imposto de renda e contribuição social diferidos Em 31 de dezembro de 2009 e de 2008, o imposto de renda e a contribuição social diferidos estão representados, respectivamente, por: Diferenças temporárias: BASES DO PASSIVO: Impostos de renda e contribuição social diferidos: sobre aj. valor presente - credores pela concessão (a) sobre registro do leasing financeiro (b) sobre encargos antecipados (c) Base de cálculo Alíquota nominal TOTAL DO PASSIVO Passivo circulante Passivo não circulante

2009

2008

12.907 958 2.142 16.007 34% 5.442 581 4.861 5.442

16.997 1.124 2.570 20.691 34% 7.035 662 6.373 7.035

(a) O montante de R$ 12.907 (R$ 16.997 em 2008), foi gerado através do ajuste ao valor presente das obrigações com o poder concedente. Esse valor foi adicionado no LALUR da Companhia e será realizado mensalmente até o prazo final da concessão. (b) O montante de R$ 958 (R$ 1.124 em 2008) foi gerado com o registro de leasing financeiro, gerado pela mudança de prática contábil introduzidas pela Lei nº 11.638/07 e Lei nº 11.941/09. Esse valor foi adicionado no LALUR da Companhia e será realizado mensalmente até a depreciação do item objeto do leasing. (c) O saldo refere-se às deduções dos empréstimos, comissões e o IOF - imposto sobre operações financeiras, retidos na liberação dos financiamentos captados para adições de imobilizado con-

forme nota explicativa nº 7. Esse valor foi adicionado no LALUR da Companhia e será realizado mensalmente até o prazo final do contrato desses empréstimos.

12. CONTINGÊNCIAS A Companhia é parte em processos cíveis e trabalhistas ainda em andamento, advindo do curso normal de suas operações, classificados como de risco possível pelos seus advogados, para os quais não foi constituída provisão para contingências. Tais processos representam, aproximadamente, respectivamente, R$ 16.435 e R$ 2.531. O saldo de depósitos judiciais, no montante de R$ 505 (R$ 363 em 2008), está classificado no ativo não circulante, pois não há provisão para contingências vinculadas. 13. CAPITAL SOCIAL O capital social subscrito e integralizado em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 está representado por 610.000 ações ordinárias nominativas, conforme segue: 2009 Acionistas Part. Acionária N° de ações Leão & Leão Ltda. 49,9994% 304.997 Autostrade Concessões e Participações Brasil Ltda. 49,9994% 304.997 Mucio Zauith 0,0002% 1 Luiz Cláudio Ferreira Leão 0,0002% 1 Adhemar Toshimassa Kajita 0,0002% 1 Roberto Mengucci 0,0002% 1 Massimo Lapucci 0,0002% 1 Michelangelo Damasco 0,0002% 1 TOTAL 100% 610.000 2008 Leão & Leão Ltda. 49,9994% 304.997 Itinere Brasil - Conc. de Infraestruturas Ltda. 49,9994% 304.997 José Seixas de Queiroz Vaz Guedes 0,0002% 1 Mucio Zauith 0,0002% 1 Luiz Cláudio Ferreira Leão 0,0002% 1 Rui Ferreira Vieira de Sá 0,0002% 1 Carlos Mijangos Gorozarri 0,0002% 1 Adhemar Toshimassa Kajita 0,0002% 1 TOTAL 100% 610.000

O estatuto da Companhia prevê a retenção de 5% do lucro líquido para a constituição de reserva para contingências, limitada a 20% do capital social; 5% para acréscimos de reserva legal, até o valor máximo estabelecido pela Lei e 1%, a título de reserva especial, para pagamento de dividendos às ações ordinárias. Em 23 de junho de 2009, de acordo com Assembleia Geral Extraordinária, houve a transferência total de ações dos conselheiros José Seixas de Queiroz Vaz Guedes, Rui Ferreira Vieira de Sá e Carlos Mijangos Gorozarri para a Itinere Brasil - Concessões de Infraestruturas Ltda. Em 24 de setembro de 2009, de acordo com alteração do Contrato Social, houve a alteração da razão social da acionista, então Itinere-Brasil Concessões de Infraestruturas Ltda., para Autostrade Concessões e Participações Brasil Ltda. Em 24 de setembro de 2009, foi realizada Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária, autorizando a distribuição de dividendos no montante de R$ 29.000, referente ao saldo remanescente da rubrica de reserva de retenção de lucros na data-base de 31 de dezembro de 2008 e, respectivamente, onde foram nomeados os novos conselheiros Roberto Mengucci, Massimo Lapucci e Michelangelo Damasco e as transferências de ações da Autostrade Concessões e Participações Brasil Ltda. Em 31 de dezembro, foram propostos dividendos no montante de R$ 1.045 referente aos lucros de 31 de dezembro de 2009. O saldo remanescente da conta de lucros acumulados após o lucro líquido do exercício, da reserva legal, dos dividendos pagos e propostos e dos juros sobre o capital próprio é alocado à reserva de retenção de lucros, para fazer face ao reforço do capital de giro e ao orçamento de capital da Companhia.

14. RECEITAS (DESPESAS) FINANCEIRAS Receita c/ rendimentos de aplicação financeira Var. monet. do direito de outorga de concessão-ônus fixo Juros e variações monetárias s/ empréstimos CPMF Outras despesas financeiras líquidas

2009 758 (4.984) (15.811)

2008 2.141 (18.005) (29.596) (23) (1.913) (2.450) (21.950) (47.933)

15.SEGUROS CONTRATADOS A companhia adota a política de contratar cobertura de seguros para os bens sujeitos aos riscos por montantes considerados suficientes para cobrir eventuais sinistros, considerando a natureza de sua atividade. Os seguros são contratados conforme os preceitos de gerenciamento de riscos e seguros geralmente empregados por empresas do mesmo ramo. As premissas de riscos adotadas, dada a sua natureza, não fazem parte da auditoria das demonstrações financeiras e, consequentemente, não foram auditadas pelos nossos auditores independentes. Em 31 de dezembro de 2009, as coberturas de seguro são resumidas como seguem: Modalidade de seguro

Riscos cobertos

Riscos operacionais Riscos de engenharia Todos os riscos Perda de receita Responsabilidade civil Garantia de cumprimento das funções de ampliação Garantia de cumprimento das funções operacionais de Seguro garantia conservação e de pagamento mensal (ônus variável) Garantia de pag. mensal (ônus fixo)

Limite de indenização 18.788 5.750 21.000 16.600 34.234 76.390 22.781

16. INSTRUMENTOS FINANCEIROS Em 31 de dezembro de 2009 e de 2008, a Companhia possuía instrumentos financeiros representados, substancialmente, por caixa e bancos, aplicações financeiras, contas a receber, contas a pagar e empréstimos bancários. Os valores desses instrumentos reconhecidos nos balanços patrimoniais findos naquelas datas aproximam-se do valor de mercado, estão registrados e mantidos nas demonstrações financeiras pelo valor nominal dos títulos conhecidos ou calculáveis e, quando aplicável, das variações cambiais e juros atualizados até a data do balanço. A Companhia não opera com instrumentos financeiros derivativos ou outros instrumentos de riscos semelhantes. PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES Aos Acionistas e Administradores da Triângulo do Sol Auto – Estrada S.A. Matão – SP. 1. Examinamos os balanços patrimoniais da Triângulo do Sol Auto – Estradas S.A., levantados em 31 de dezembro de 2009 e de 2008, e as respectivas demonstrações do resultado, das mutações do patrimônio líquido, dos fluxos de caixa e dos valores adicionados correspondentes aos exercícios findos naquelas datas, elaborados sob a responsabilidade de sua Administração. Nossa responsabilidade é a de expressar uma opinião sobre essas demonstrações financeiras. 2. Nossos exames foram conduzidos de acordo com as normas de auditoria aplicáveis no Brasil e compreenderam: (a) o planejamento dos trabalhos, considerando a relevância dos saldos, o volume de transações e o sistema contábil e de controle internos da Companhia; (b) a constatação, com base e testes, das evidências e dos registros que suportam os valores e as informações contábeis divulgados; e (c) a avaliação das práticas e estimativas contábeis mais representativas adotadas pela administração da Companhia, bem como da apresentação das demonstrações financeiras tomadas em conjunto. 3. Em nossa opinião, as demonstrações financeiras referidas no parágrafo 1 representam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira da Triângulo do Sol Auto – Estrada S.A., em 31 de dezembro 2009 e 2008, o resultado de suas operações, as mutações de seu patrimônio líquido, os seus fluxos de caixa e os valores adicionados correspondentes aos exercícios findos naquelas datas, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil. 4. Conforme mencionado na nota explicativa nº 8, a Companhia mantém as transações com partes relacionadas em montantes significativos e em condições especificas definidas contratualmente. A posição financeira e os resultados das operações da Companhia refletem as condições estabelecidas nestas negociações. Campinas, 15 e janeiro de 2010 DELOITTE TOUCHE TOHMATSU Auditores Independentes CRC nº. 2 SP 011609/O-8

Helio Wellichen Contador CRC nº. 1 SP 130122/ O-0

51


TRIÂNGULO DO SOL AUTO-ESTRADAS S.A.

Management Report Shareholders: We are pleased to submit to your scrutiny the Financial Staments of the year ended in December 31st., 2009 and 2008. Matão, January 15th., 2010. The administration.

BALANCE SHEETS AS OF DECEMBER 31, 2009 AND 2008 (In thousands of Brazilian reais - R$) ASSETS CURRENT ASSETS Cash and cash equivalents Accounts receivable Prepaid expenses Other assets

NONCURRENT ASSETS Long-term assets: Escrow deposits Property, plant and equipment Intangible assets

Note

2009 54.249 38.614 13.326 2.054 255

3 4

12 5 6

2008 33.244 18.144 12.856 1.989 255

403.397

406.984

505 368.859 34.033

363 369.589 370.32

TOTAL ASSETS 457.646 The accompanying notes are an integral part of these financial statements.

LIABILITIES Note CURRENT LIABILITIES Loans and financing 7 Suppliers and service providers Suppliers - related parties 8 Creditors by concession 9 Payroll and related taxes Taxes payable 10 Deferred income tax and social contribu11 tion Proposed dividends 8 Other NONCURRENT LIABILITIES Long-term liabilities: Loans and financing 7 Creditors by concession 9 Deferred income tax and social 11 contribution SHAREHOLDERS’ EQUITY Subscribed and paid-up capital Capital reserve Earnings reserve Total shareholders’ equity TOTAL LIABILITIES AND SHAREHOLDERS’ EQUITY

440.228

2009 269.127 15.871 4.497 3.626 17.175 1.918 11.865

2008 258.796 47.647 3.154 2.068 16.962 1.895 4.853

581

662

1.045 770 269.127

713 258.796

168.304 95.962

144.558 107.865

4.861

6.373

131.171 61.000 358 69.813 131.171 457.646

103.478 61.000 358 42.120 103.478 440.228

STATEMENTS OF CHANGES IN SHAREHOLDERS’ EQUITY FOR THE YEARS ENDED DECEMBER 31, 2009 AND 2008 (In thousands of Brazilian reais - R$) Note BALANCES AS OF DECEMBER 31, 2007 Payment of dividends Net income Payment of interim dividends Recognition of reserve for contingencies Recognition of special reserve Recognition of legal reserve Earnings retention BALANCES AS OF DECEMBER 31, 2008 Payment of dividends Net income Recognition of reserve for contingencies Recognition of special reserve Recognition of legal reserve Proposed dividends Earnings retention BALANCES AS OF DECEMBER 31, 2009

Earnings reserve Reserve for Special Legal Earnings retention contingency reserve reserve 358 4.199 840 4.199 85.350 (84.883)

Capital reserve

Capital 61.000

1.727 345 1.727 61.000

358

28.616 29.083 (29.000)

2.887

61.000

358

11

2009 244.711 7.564 (22.075) 230.200 (48.034) (54.919) (7.568) (110.521) 119.679 (12.248) (12.291) 43 107.431 1.274 (23.224) (21.950)

2008 227.941 3.697 (20.125) 211.513 (47.042) (43.114) (6.949) (97.105) 114.408 (13.153) (13.021) (132) 101.255 2.206 (50.139) (47.933)

85.481

53.322

(29.336)

(17.221)

1.593 57.738 94,65

(1.569) 34.532 56,61

STATEMENTS OF VALUE ADDED FOR THE YEARS ENDED DECEMBER 31, 2009 AND 2008 (In thousands of Brazilian reais - R$)

52

5.926

13

GROSS OPERATING REVENUE Note Toll revenue Other revenues Taxes on revenue NET OPERATING REVENUE Cost of operation services Depreciation and amortization Concession installments COST OF SERVICES GROSS PROFIT OPERATING EXPENSES General and administrative Other operating income (expenses) INCOME BEFORE FINANCIAL INCOME (EXPENSES) Financial revenues Financial expense FINANCIAL EXPENSES - NET 14 Income from operations before income tax and social contribution Income tax and social contribution-current 11

REVENUES Toll revenue Other revenues INPUTS PURCHASED FROM THIRD PARTIES Cost of services Cost of concession Materials, energy, outside services and other GROSS VALUE ADDED DEPRECIATION AND AMORTIZATION WEALTH CREATED WEALTH RECEIVED IN TRANSFER Financial revenues WEALTH FOR DISTRIBUTION WEALTH DISTRIBUTED Personnel and charges: Salaries and wages Benefits FGTS (severance pay fund) Taxes and contributions: Federal State Municipal Third parties: Interest Rentals Shareholders: Dividends Retained earnings

1.185

2.887

STATEMENTS OF INCOME FOR THE YEARS ENDED DECEMBER 31, 2009 AND 2008 (Amounts in thousands of Brazilian reais - R$, except for per share data, in Brazilian reais)

Income tax and social contribution-deferred NET INCOME EARNINGS PER SHARE - R$

5.926

13

2009 2008 252.326 231.670 252.275 231.638 51 32 60.294 70.802 24.755 24.612 12.552 24.954 22.987 21.236 192.032 160.868 (56.844) (44.347) 135.188 116.521 1.274 2.206 1.274 2.206 136.462 118.727

6.358 1.166 684

6.456 933 490

38.949 48 12.462

29.142 47 11.473

18.150 907

34.525 1.129

1.045 56.693 136.462

2.117 32.415 118.727

8.813

1.762

8.813

50.342 50.425

Retained earnings 34.532 (2.117) (1.727) (345) (1.727) (28.616) 57.738 (2.887) (577) (2.887) (1.045) (50.342)

Total 155.946 (84.883) 34.532 (2.117)

103.478 (29.000) 57.738

(1.045) 131.171

STATEMENTS OF CASH FLOWS FOR THE YEARS ENDED DECEMBER 31, 2009 AND 2008 (In thousands of Brazilian reais - R$) CASH FLOWS FROM OPERATING ACTIVITIES: 2009 2008 Net income 57.738 34.532 ADJUSTMENTS TO RECONCILE NET INCOME TO NET CASH PROVIDED BY (USED IN) OPERATING ACTIVITIES: Deferred income tax and social contribution (1.593) 1.569 Depreciation and amortization 56.844 44.347 Write-off of property, plant and equipment 15 21 Appropriation of variable concession fee 7.568 6.949 Interest on loans and financing 15.190 26.417 Inflation adjustment and interest with creditors by concession 4.984 18.004 CHANGES IN OPERATING ASSETS AND LIABILITIES: Accounts receivable (470) (3.085) Prepaid expenses and other assets (65) 17 Escrow deposits (142) (82) Suppliers and service providers and suppliers-related parties 595 (692) Payroll and related charges 23 369 Taxes payable 7.012 447 Other 57 (349) Cash provided by operating activities 147.756 128.464 CASH FLOWS FROM INVESTING ACTIVITIES: Purchase of property, plant and equipment (50.741) (100.542) Purchase of intangible assets (83) Net cash used in investing activities (50.824) (100.542) CASH FLOWS FROM FINANCING ACTIVITIES: Loans and financing: New borrowings 32.000 137.000 Payments (55.220) (44.251) Payment of dividends (29.000) (87.000) Settlement of variable and fixed concession fees (24.242) (22.432) Net cash used in financial activities (76.462) (16.683) Increase in cash and cash equivalents 20.470 11.239 Cash and cash equivalents at beginning of year 18.144 6.905 Cash and cash equivalents at end of year 38.614 18.144 SUPPLEMENTAL DISCLOSURE OF CASH FLOW INFORMATION: Cash paid during the period referring to: Interest 30.199 5.110 Property, plant and equipment suppliers – related parties (2.306) 4.762

through the extension of the concession term for an additional period of 37 months without altering the amount of fixed charges. Therefore, the exploration period ends on July 18, 2021. The Company has assumed the following commitments arising from the concession: Construction works In SP 326 - Rodovia Brigadeiro Faria Lima • Implementation of the 2nd lane in the stretch between km 293 and km 378.85. The implementation of the 2nd lane between km 313.25 and km 330.5 of this highway depends on traffic reaching an average daily number of vehicles (VDM) stipulated in the Concession Notice. In SP 333 - Rodovia Carlos Tonani, Nemésio Cadetti and Laurentino Mascari • Implementation of the 2nd lane in the stretch between km 83.02 and km 123.5 (expanded to km 142.6 through the Modifying Addendum (TAM) 01 of February 23, 2001.) In the years ended December 31, 2009 and 2008, the main commitments arising from the concession were completed, as mentioned above.

2. PRESENTATION AND PREPARATION OF FINANCIAL STATEMENTS AND SUMMARY OF SIGNIFICANT ACCOUNTING PRACTICES The financial statements have been prepared and are presented in accordance with Brazilian accounting practices, provisions of the Brazilian Corporate Law, and the changes introduced by Law 11638/07 and 11941/09. With the enactment of Law 11638/07, which introduced changes in Brazilian Corporate Law to enable convergence of Brazilian accounting practices with the International Financial Reporting Standards (IFRS), new accounting standards and technical pronouncements have been issued in conformity with IFRS by the Accounting Pronouncements Committee (CPC).Through the reporting date, 29 new technical pronouncements and 12 technical interpretations had been issued by CPC and approved by the Federal Accounting Council (CFC) for mandatory adoption beginning 2010. The CPCs and ICPs applicable to the Company, considering its operations, are the following: CPC 20 21 23 24 25 26 27 30 32 33 ICPC 01 03 08 10

Title Borrowing Costs Interim Reporting Accounting Policies, Changes in Accounting Estimates and Errors Subsequent Event Provisions, Contingent Liabilities and Contingent Assets Presentation of Financial Statements Property, plant and equipment Revenues Income Taxes Employee benefits Title Concession Arrangements Supplementary Aspects of Lease Transactions Booking of Proposed Dividend Payments Interpretation of the First-time Application of CPCs 27, 28, 37 and 43 Technical Pronouncements to Property, Plant & Equipment and Investment Property

The Company’s management is evaluating the impact of the changes introduced by these new pronouncements. For adjustments due to the adoption of new accounting practices beginning January 1, 2010, the Company will assess the need to remeasure the effects thereof on its financial statements for 2009, for comparative purposes, as if these new procedures were effective since the beginning. The significant accounting practices adopted by the Company are as follows: 2.1. Cash and cash equivalents Comprise cash balances, bank deposits and short-term investments. Short-term investments are highly-liquid and stated at cost plus income earned through the balance sheet date. 2.2. Property, plant and equipment Stated at acquisition or construction cost, less depreciation and amortization, defined according to the rates disclosed in note 5, and limited, when applicable, to the concession term. When applicable, a provision for reduction of the realizable value of assets is recognized. 2.3. Intangible assets Stated at acquisition cost and amortized according to the rate disclosed in note 6. The concession right is stated at present value considering an interest rate of 6% p.a., in conformity with the accounting criteria disclosed in note 9 and is being amortized according to the remaining concession term. When applicable, a provision for reduction to the realizable value of assets is recognized. 2.4. Loans and Financing Stated at original value plus inflation adjustment and interest incurred through the balance sheet date. 2.5. Creditors by concession Correspond mainly to the fixed installments recorded at the original value adjusted to present value, plus inflation adjustment and interest incurred through the balance sheet date. The amount is adjusted to present value, starting from the beginning of the concession agreement at the rate of 6% p.a., which was defined by Management based on the rate for funds raised from third-parties on that date. The concession right was recorded in intangible assets as the contra entry of the adjustment to present value. The balance of creditors by concession at present value is adjusted monthly based on IGP-M variation, having financial income (expenses) as its contra entry. 2.6. Other assets, current and long-term liabilities Stated at known or estimated amounts, plus, when applicable, charges and inflation adjustments incurred. 2.7. Toll revenue Stated at the accrual basis, i.e., according to the utilization of the highways by users. 2.8. Earnings per share Calculated based on the number of paid-up shares through the balance sheet dates. 2.9. Use of estimates The preparation of financial statements in conformity with Brazilian accounting practices requires Management to make estimates and assumptions to record certain transactions that affect assets, liabilities and expenses, as well as the presentation of financial statements. Actual results could differ from those estimates. The main estimates related to the financial statements refer to depreciation.

3. CASH AND CASH EQUIVALENTS 2009 Cash and banks Short-term investments TOTAL

(Convenience Translation into English from the Original Previously Issued in Portuguese)

2008

1.910

1.857

36.704

16.287

38.614

18.144

NOTES TO THE FINANCIAL STATEMENTS FOR THE YEARS ENDED DECEMBER 31, 2009 AND 2008 (In thousands of Brazilian reais - R$, unless

otherwise stated)

Short-term investments can be immediately converted into a known cash amount and are subject to an immaterial risk of change in value. As of December 31, 2009 and 2008, these investments refer to bank certificates of deposit (CDB) with yield from 100% to 105% of interbank deposit rate (CDI) variation.

1. OPERATIONS

4. TRADE ACCOUNTS RECEIVABLE

The Company was established on April 29, 1998 and started its operations on June 19, 1998 in accordance with the Highway Concession Contract entered into with the State Highway Department (DER), regulated by State Decree 42411 of October 30, 1997. The Company’s main activity is the exploration of the road system between the municipalities of São Carlos, Catanduva, Mirassol, Sertãozinho, Borborema, Matão and Bebedouro. In the contract signed, the Company is responsible for the execution and management of delegated services, support services to non-delegated services and supplementary services, for the initial pre-defined term of 20 years. Through the Modifying Addendum 16/06 of December 21, 2006, the ARTESP (São Paulo State Regulatory Agency for Delegated Public Services) authorized the economic and financial rebalance of the concession contract. Such rebalance was conceded

Balances as of December 31, 2009 and 2008 were as follows: 2009 12.132

2008 11.058

Optical fiber

611

1.381

Coupons to be reimbursed

549

383

Departamento de Estradas e Rodagem - D.E.R.

18

16

Other receivables

16

18

13.326

12.856

Electronic toll receivable

Total

Amounts receivable are due in up to 30 days and there are no receivables overdue.


8. RELATED-PARTY TRANSACTIONS

5. PROPERTY, PLANT AND EQUIPMENT

Balances as of December 31, 2009 and 2008 were as follows: Average annual depreciation rates IMPLEMENTED: Property, plant and equipment in highways Communication equipment Traffic control system Toll equipment Vehicles Buildings Furniture and fixtures Machinery and equipment IT Other UNDER IMPLEMENTATION: Highway duplication Other expansions

2009 Accumulated Cost depreciation

2008 Net value

Net value

13%

579.195

(227.941)

351.254

311.936

10% 10% 40% 20% 4% 10% 10% 20% 6%

7.748 7.817 12.472 2.756 1.469 744 2.518 1.852 5.513

(4.530) (3.468) (10.859) (2.032) (519) (542) (1.193) (1.026) (1.717)

3.218 4.349 1.613 724 950 202 1.325 826 3.796

3.974 2.749 549 281.000 1.012 217 1.070 878 3.976

602

602

622.686 (253.827)

25.553 17.394 368.859 369.589

Additions to property, plant and equipment, occurred after the concession whose estimated useful lives exceed the concession period are depreciated (amortized) based on the remaining term of the concession contract.

6. INTANGIBLE ASSETS 2009 Average annual amortization rates Operation rights (1) Software licenses

4,35% 20 %

Cost 74.375 2.179 76.554

2008 Accumulated amortization

Net value

Net value

(40.703) (1.818) (42.521)

33.672 361 34.033

36.600 432 37.032

(1) Refers to the amount assumed for the exploration of the highway system, as mentioned in note 1. This amount was adjusted to present value, as mentioned in note 2, and is being amortized according to the remaining term of concession.

7. LOANS AND FINANCING

Balances as of December 31, 2009 and 2008 were as follows: 2009 Financial institution

Purpose

BRADESCO

Working capital

Itaúbank

Working capital

Working capital Property, BNDES (1) plant and equipment Property, Bradesco (2) plant and equipment Property, Itaú BBA (2) plant and equipment Property, Unibanco (2) plant and equipment Working Bradesco (3) capital Unibanco

Itaú BBA (3)

Financial charges CDI + 0.35 p.m. and 1.72% a.m. CDI + 0.35 p.m. and CDI + 0.47 a.m. CDI + 0.35 p.m. and 120% CDI

Working capital

Prepaid financial charges

Shortterm

Longterm

Longterm

2.018 3.120 12.000 6.192

20.679

6.225

26.700

IGP-M + interest of 10.30% p.a.

3.277

40.000

8.236

40.000

IGP-M + interest of 10.30% p.a.

3.279

40.000

8.238

40.000

3.279

40.000

8.238

40.000

148

10.000

297

20.000

(601)

(2.375)

15.871

CFO Eng. Ltda. (a)

2009 Eng. e & Autostrade Constr. Leão Portugal Leão CarConcessões Ltda. Infraestruturas valho (acion.) Ltda. S.A. (acionista) (a) (a) (b)

TRANSACTIONS: Routine highway maintenance Main expansions 40.214 Special maintenance, cleaning and other Other expansions 2.519 Financial consulting Operational consulting Total of transactions 42.733 Balance of: Suppliers - related parties 247 Proposed dividends 247

Total

19.275

17.554

40.254

32.177

13. CAPITAL

1.263

1.842

2.538 1.468 1.468 3.680 3.680 5.148 68.478

13.587 1.260 3.157 69.577

1.620 522 2.142

1.644 523 2.167

3.626 1.045 4.671

2.068 2.068

a) Routine highway maintenance and special maintenance services, main expansions and other expansions. Transactions carried out between the Companies are related to the Project and Construction Contract dated August 28, 1998, and to the amended agreement for the provision of services dated January 5, 2009, which defined the services to be conducted as well as the prices of these services. b) Operational and financial consulting Transactions between the Companies are related to the contract signed in August 28, 1998 between the Company and Somest Investimentos, Participações e Projetos Ltda. On February 29, 2000, Somest transferred the right to conduct the services to Somague Itinere S.A., headquartered abroad, which changed its name to Autostrade Portugal - Concessões de Infraestruturas (ATPCI), S.A. on June 26, 2009. This contract provides for complete advisory in several operating activities from the implementation and training stage to surveillance, user assistance and help, in addition to financial advisory, which includes projection, control and risk analysis services. The annual fees for the execution of services was R$ 1,090 (original amount), adjusted according to toll variation. Law 9430 of December 27, 1996 introduced rules to be complied with by taxpayers for the pricing of the import and/or export products, services or rights conducted with related parties, either individuals or legal entities, domiciled abroad. The Company’s management considers that transactions carried out with related parties are based on regular market conditions; therefore, they do not entail any kind of tax contingency.

9. CREDITORS BY CONCESSION

Refers to the concession fee balance, which comprises amounts owed to the DER of the State of São Paulo due to the concession. Balances as of December 31, 2009 and 2008 were as follows:

Concession right (1) Variable portion - 3% of gross revenue (2) TOTAL

2009 ShortLongterm term 16.458 95.962 717 17.175 95.962

2008 ShortLongterm term 16.305 107.865 657 16.962 107.865

(1) Refers to the price of public service concession, represented by the fixed amount shown below: Fixed amount to be paid in 240 monthly, consecutive installments, the first of which was paid in June 1998. The amount is adjusted using the same formula and on the same dates in which the adjustment is actually applied to the toll, maturing in the last business day of each month. Pursuant to the Concession Agreement, tolls are adjusted in July based on the variation of the IGP-M (general market price index) through May 31. Therefore, the amount of the obligation, adjusted to present value at the interest rate of 6% p.a., was determined as follows: • Provision of R$ 16,458 (nominal value R$ 16,982) and R$ 16,305 in 2008 (nominal value R$ 16,831), calculated based on the value of installments falling due from January to December 2010. These installments were defined based on the last toll adjustment; • The provision corresponding to the other installments, in the amount of R$ 95,962 (nominal value of R$ 125,583) and R$ 107,685 in 2008 (nominal value of R$ 145,008), was adjusted to inflation based on IGP-M variation from the last toll adjustment through December 31, 2009. Amounts payable will be settled in 101 monthly installments, and the amount corresponding to 89 installments will be classified as long term liabilities. (2) Variable amount corresponding to 3% of toll revenue and accessory revenues actually earned each month, maturing until the last business day of the subsequent month. During the years ended December 31, 2009 and 2008, the amounts of R$ 24,242 (R$ 16,733 referring to fixed and R$ 7,509 referring to variable fees) and R$ 22,432 (R$ 15,585 referring to fixed and R$ 6,847 referring to variable fees) were paid to the concession grantor.

10. TAXES PAYABLE (428)

(2.142)

168.304 47.647

144.558

TJLP - Long-term interest rate. IGP-M - general market price index. CDI - Interbank deposit rate. (1) The purpose of the financing from BNDES (National Bank for Economic and Social Development) and other banks, referenced in item (2) and (3), is to allow the Company to carry out the investments assumed upon concession. These financing contracts include restrictive covenants related to the Company’s level of indebtedness and compliance with accessory obligations. As of December 31, 2009 and 2008, the Company was compliant with contract conditions. Economicfinancial commitments assumed by the Company pursuant to the contract include: • Not to create any charge, cost or other guarantee link over any of its assets and/or revenue; • Maintain the debt service coverage ratio ((EBITDA - income tax) - (cash interest + amortization of principal)) at a minimum of 1.2; • Maintain a minimum ratio of 30% between shareholders’ equity and total liabilities, considering lease transaction obligations as part of liabilities and not considering the negative effects arising from the bookkeeping of the concession fee owed to the concession grantor; • Maintain the necessary insurance in accordance with the Concession Contract and the insurance intended to guarantee the installments of toll collection with a minimum coverage equivalent to 90 toll days, and deductibles acceptable to Agents; • Not to grant loans, reduce capital nor enter into any transaction which represents or results in granting a loan and/or financing to third parties, including its subsidiaries or associates, its direct or indirect controlling shareholders or companies controlled by them, except if authorized by the Agents; • Not to assume third-parties’ debts; • Not to grant any collateral, except for escrow deposits; • Not to modify the effective controlling interest; not to sell its assets, except for small vehicles; not to enter into any merger or spin-off operations; nor to create subsidiaries without prior consent of the Agents; • Not to pay dividends, interest on capital, nor capital reimbursement to its shareholders or pay shareholders’ debts, of any nature, which exceed the net income for the year; • Not to grant or obtain any loan, financing, discount of trade notes, lease, or advance for future capital increase which exceeds R$ 10,000; • Maintain the ratio between net debt (loans and financing less cash and cash equivalents) and EBITDA (operating profit before net financial expenses, income tax, social contribution, depreciation and amortization) at a maximum of 2.0; • Not to require bankruptcy, not to propose an out-of-court reorganization plan to any creditor or group of creditors, not to be subject to any type of joinder of creditors and not to interrupt its activities for more than 30 days; • Replace the asset given in guarantee in case it suffers total or partial deterioration or in case it becomes useless or improper to guarantee the entity’s obligations; • Absence of legitimate protest of notes in excess of R$ 5,000 against the entity; • Not to have any fact or circumstance which implies, at the exclusive discretion of the creditor, significant deterioration of the entity’s credit risk level. As a guarantee to the contract with the BNDES, the Company’s toll revenues were pledged and replaced by a bank guarantee and collateral provided by the Company’s shareholders. In addition, as a guarantee to the contracts referenced in (2) and (3), all of the Company’s shares were collateralized. Long-term installments mature as follows: 2009: 2011 = 12.952; 2010 = 42.951; 2013 = 42.951; 2010 to 2015 = 69.450; Total = 168.304.

2009 6.767 2.447 1.183 922 546 11.865

Income tax Social contribution ISSQN (service tax) PIS and COFINS (taxes on revenues) Other

2008 1.821 657 1.019 890 466 4.853

11. INCOME TAX AND SOCIAL CONTRIBUTION

a) Rates Rates prevailing are 25% for income tax and 9% for social contribution, totaling 34%. b) Reconciliation of taxes Reconciliation of net current and deferred income tax and social contribution to the tax rate is as follows: Book income contribution

before

income

tax

12. CONTINGENCIES

40

1.263 19.334 115

Total

19.275

19

115

2008

11941/09. This amount was added to the Company’s LALUR and will be realized on a monthly basis until the depreciation of the item subject to the lease transaction. (c) This balance refers to deductions of loans, commissions and IOF (tax on financial transactions) withheld upon release of the financing raised for additions to property, plant and equipment, as explained in note 7. This amount was added to the Company’s LALUR and will be realized on a monthly basis until the end of the loan contract. The Company is party to ongoing civil and labor lawsuits arising from the normal course of business, which were assessed as possible loss by its legal counsel and for which no accrual for contingencies has been recorded. These lawsuits amount to approximately R$ 16,435 and R$ 2,531, respectively. The balance of escrow deposits, in the amount of R$ 505 (R$ 363 in 2008), is recorded in noncurrent assets because there is no provision for related contingencies.

1.263

2008 Shortterm

TJLP + interest of 7.1% p.a.

IGP-M + interest of 10.30% p.a. CDI + 0.3113% a.m. CDI + 0.311282% a.m.

Transactions carried out in the years ended December 31, 2009 and 2008 and related balances are as follows:

and

social

Income tax and social contribution rate Income tax and social contribution expense calculated at the statutory rate Adjustments to effective rate: Other Income tax and social contribution expense Represented by: Current income tax and social contribution expense Deferred income tax and social contribution expense

2009

2008

85.481

53.322

34%

34%

(29.063)

(18.129)

1.320 (27.743)

(661) (18.790)

(29.336) 1.593 (27.743)

(17.221) (1.569) (18.790)

c) Deferred income tax and social contribution As of December 31, 2009 and 2008, deferred income tax and social contribution are as follows: Temporary differences: LIABILITY BASIS: Deferred income tax and social contribution: On adjustment to present value - creditors by concession (a) On recording of finance lease (b) On prepaid charges (c) Tax basis Statutory rate TOTAL LIABILITIES Current liabilities Noncurrent liabilities

2009

2008

12.907 958 2.142 16.007 34% 5.442 581 4.861 5.442

16.997 1.124 2.570 20.691 34% 7.035 662 6.373 7.035

(a) The adjustment to present value of payables with the concession grantor resulted in the amount of R$ 12,907 (R$ 16,997 in 2008). This amount was added to the Company’s LALUR and will be realized on a monthly basis until the final term of concession. (b) The recording of a financial lease generated the amount of R$ 958 (R$ 1,124 in 2008) as a result of the change in accounting practice introduced by Law 11638/07 and Law

Capital as of December 31, 2009 and 2008 is represented by 610,000 registered common shares, fully subscribed and paid up, as follows: 2009

Leão & Leão Ltda. Autostrade Concessões e Participações Brasil Ltda. Mucio Zauith Luiz Cláudio Ferreira Leão Adhemar Toshimassa Kajita Roberto Mengucci Massimo Lapucci Michelangelo Damasco TOTAL

Ownership interest 49,9994% 49,9994% 0,0002% 0,0002% 0,0002% 0,0002% 0,0002% 0,0002% 100%

Leão & Leão Ltda. Itinere Brasil - Conc. de Infraestruturas Ltda. José Seixas de Queiroz Vaz Guedes Mucio Zauith Luiz Cláudio Ferreira Leão Rui Ferreira Vieira de Sá Carlos Mijangos Gorozarri Adhemar Toshimassa Kajita TOTAL

49,9994% 49,9994% 0,0002% 0,0002% 0,0002% 0,0002% 0,0002% 0,0002% 100%

Shareholder

Number of shares 304.997 304.997 1 1 1 1 1 1 610.000 2008 304.997 304.997 1 1 1 1 1 1 610.000

The Company’s bylaws provides for the retention of 5% of net income for the recognition of a reserve for contingencies, limited to 20% of Capital; 5% to increase legal reserve up to the maximum amount defined by Law; and 1% as a special reserve for the payment of dividends to common shares. On June 23, 2009, the Extraordinary Shareholders’ Meeting approved the transfer of the totality of shares of the members of the Board of Directors José Seixas de Queiroz Vaz Guedes, Rui Ferreira Vieira de Sá and Carlos Mijangos Gorozarri to Itinere Brasil - Concessões de Infraestruturas Ltda. On September, 24, 2009, in accordance with the amendment to the bylaws, the shareholder’s corporate name was changed from Itinere - Brasil Concessões de Infraestruturas Ltda. to Autostrade Concessões e Participações Brasil Ltda. On September 24, 2009 the Annual and Extraordinary Shareholders’ Meeting authorized the distribution of dividends in the amount of R$ 29,000, referring to the remaining balance of the earnings retention reserve as of December 31, 2008, and Roberto Mengucci, Massimo Lapucci and Michelangelo Damasco were appointed as the new members of the Board of Directors and the shares of Autostrade Concessões e Participações Brasil Ltda. Were transferred. On December 31, dividends amounting to R$ 1,045 referring to net income as of December 31, 2009 were proposed. The remaining balance of the retained earnings account after net income, legal reserve, dividends paid and proposed, and interest on capital is allocated to the earnings retention reserve to strengthen working capital and the Company’s capital budget.

14. FINANCIAL INCOME (EXPENSES) Inflation adjustment of the concession fee – fixed charge Revenue from short-term investments and other Interest and inflation adjustment on loans CPMF (tax on banking transactions) Other financial expenses, net

2009 758 (4.984) (15.811)

2008 2.141 (18.005) (29.596) (23) (1.913) (2.450) (21.950) (47.933)

15. INSURANCE

The Company has insurance coverage for assets subject to risks in amounts considered sufficient to cover possible losses, according to the nature of its activities. Insurance is contracted according to risk and insurance management principles generally utilized by companies of the same sector. The risk assumptions adopted, in view of their nature, are not part of the scope of the audit of financial statements and, therefore, were not audited by our independent auditors. As of December 31, 2009, insurance is as follows: Type of insurance All risks:

Guarantee insurance:

Covered risks Operational risks Engineering risks Loss of revenue Civil liability Guarantee of compliance with expansion obligations Guarantee of compliance with maintenance and monthly payment obligations(variable charge) Guarantee of monthly payment (fixed charge)

Indemnity limits 18.788 5.750 21.000 16.600 34.234 76.390 22.781

16. FINANCIAL INSTRUMENTS

As of December 31, 2009 and 2008, the Company has financial instruments, represented basically by cash and banks, short-term investments, trade accounts receivable, trade accounts payable, and bank loans. These instruments recorded in the balance sheets for the years then ended are close to their fair value and are recorded and maintained in the financial statements at their known or estimated values, reflecting, when applicable, the exchange rate changes and interest incurred through the balance sheet date. The Company does not have derivatives or hedges or other similar risk financial instruments.

INDEPENDENT AUDITORS´S REPORT

To the Shareholders and Management of Triângulo do Sol Auto-Estradas S.A. Matãos – SP 1. We have audited the accompanying balance sheets of Triângulo do Sol AutroEstradas S.A. (the “Company”) as of December 31, 2009 and 2008, and the related statements of income, changes in shareholders´ equity, cash flows, and value added for the years then ended, all expressed in Brazilian reais and prepared under the responsibility of the Company’s management. Our responsibility is to express an opinion on these financial statements. 2. Our audits were conducted in accordance with auditing standards in Brazil and comprised: (a) planning of the work, taking into consideration the significance of the balances, volume of transactions, and the accounting and internal control systems of the Company, (b) checking, on a test basis, the evidence and records that support the amounts and accounting information disclosed, and (c) evaluating the significant accounting practices and estimates adopted by management, as well as the presentation of the financial statements taken as a whole. 3. In our opinion, the financial statements referred to in paragraph 1 present fairly, in all material respects, the financial position of Triângulo do Sol Auto-Estradas S.A. as of December 31, 2009 and 2008, and the results of its operations, the changes in shareholders´ equity, it cash flows, and the values added in operations for the years the ended, in conformity with Brazilian accounting practices. 4. As mentioned in note 8, the Company has transactions with related parties at significant amounts and specific contractual conditions. The Company´s financial position and results of operations reflect the conditions established during negotiations. 5. The accompanying financial statements have been translated into English for the convenience of readers outside Brazil. Campinas, January 15, 2010 DELOITTE TOUCHE TOHMATSU Auditores Independentes

Helio Wellichen Engagement Partner

53


AGRADECIMENTOS

Nomear todos os responsáveis pelo êxito de uma empresa como a Triângulo do Sol poderia se tornar uma tarefa arriscada, com a possibilidade de se cometer alguma injustiça pelo nome porventura esquecido. Entretanto, há segmentos que não podem deixar de ser citados e tampouco agradecidos no final de mais um ciclo de atividades. Este é o caso dos nossos colaboradores, parceiros fornecedores, acionistas e, em especial, a razão de existir da Concessionária: os nossos usuários. A Triângulo do Sol agradece a todos pela confiança depositada em mais um ano de trabalho.

SPECIAL THANKS Name all the responsible ones for the success of a company like Triângulo do Sol could become a risky task, with the possibility of committing some injustice if a name is forgotten. However, there are segments which cant´t longer be cited or thanked in the end of another activities cycle. This is the case of our employees, suppliers, shareholders and, in special, the reason of the Concessionaire existence: our users. Triângulo do Sol thanks everyone for the confidence in another work year.

54


Rua Marlene David dos Santos, 325 Jardim ParaĂ­so III MatĂŁo-SP CEP 15991 360 fone 16 3383 6300 rodolivre@triangulodosol.com.br

www.triangulodosol.com.br


Relatorio Anual 2009