Page 1

INFORMAÇÕES ÚTEIS PARA VOCÊ E SUA FAMÍLIA

11 de junho de 2012 - ano 2 - n° 25

GRÁTIS!

Edição quinzenal - Tiragem: 20 mil exemplares

Esta é a cidade onde você mora.

Está se sentindo bem assim? para unhas promete deixar mãos e pés impecáveis p.9 Nova modaMinas, a terra da cachaça, apresenta toda a tradição do destilado p.16


2 Contos e Causos

O menestrel Depois de algum tempo, você aprende a diferença – a sutil diferença – entre dar a mão e acorrentar uma alma. Você aprende que amar não significa apoiar-se e que companhia nem sempre significa segurança. Começa a aprender que beijos não são contratos e que presentes não são promessas. E passa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto, e não com a tristeza de uma criança. Aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão. Passados alguns anos, você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo. E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando, e você precisa

perdoá-la por isso. Descobre que se levam anos para construir confiança e apenas segundos para destruí-la. E que você pode fazer coisas em um instante das quais se arrependerá pelo resto da vida. Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher. Descobre que as pessoas

com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa, por isso sempre se deve deixar as pessoas que se ama com palavras amorosas – pode ser a última vez que você as vê. Começa a aprender que não deve se comparar com os outros, mas com o melhor que você pode ser. Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que se quer ser e que o tempo é curto. Aprende que não importa onde já chegou, e sim para onde está indo.

Frases! “Os velhos acreditam em tudo, as pessoas de meia-idade suspeitam de tudo e os jovens sabem tudo.” Oscar Wilde “O dinheiro não traz felicidade — para quem não sabe o que fazer com ele.” Machado de Assis

TRILHOS URBANOS

“Felicidade é a certeza de que nossa vida não está se passando inutilmente.” Erico Verissimo “Não é que com a idade você aprenda muitas coisas, mas você aprende a ocultar melhor o que ignora.” Millôr Fernandes

Edição 25 l 11 de junho de 2012

Veronica A. Shoffstall*

Aprende que ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados. Aprende que paciência requer muita prática. E que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e com o que você aprendeu com elas, do que com quantos aniversários você celebrou. Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens: poucas coisas são tão humilhantes, e seria uma tragédia se ela

acreditasse nisso. Aprende que com a mesma severidade com que se julga, você será em algum momento condenado. E que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não para para que você o conserte. Descobre que o tempo não é algo que possa voltar atrás. E você aprende que realmente pode suportar... Que é forte e que pode ir muito mais longe, depois de pensar que não pode mais. Percebe que a vida realmente tem valor e que você tem valor diante da vida. *Autora norte-americana. O título original do texto é After a while.

Expediente • JORNALISMO

Produção e Edição: Partnersnet Comunicação Empresarial Editor: Dino Sávio – DRT/MG 3033 SUBEditorA: Ana Carolina Bicalho Redação: Ana Carolina Bicalho, Luciana Mayer e Priscila Piotto Colaboraram nesta edição: Isabella Magalhães E Tiago Oliveira Foto capa: BRUNO ALBERGARIA Revisão: Letícia Pimentel E CIBELE SILVA PROJETO GRÁFICO: Leandro godinho E melISSA perete Diagramação: LEANDRO GODINHO, HUGO CARVALHO E MELISSA PERETE Assistente de Marketing: André Sávio Tiragem: 20 mil exemplares

• envie sua sugestão

E-mail: LEITOR@jornaltrilhosurbanos.com.br TWITTER: @jtrilhosurbanos Facebook: facebook.com/jornaltrilhosurbanos

• CONTATO

Endereço: Av. Contorno, 6888, Bloco B, 1º andar Lourdes - BELO HORIZONTE - MG - cep 30110-041 Telefone: (31) 3029-6877

Anuncie conosco Departamento Comercial: Mayra Bischof Telefone: (31) 3029-6877 E-mail: comercial@jornaltrilhosurbanos.com.br


3 Capa

Você pode melhorar a vida nesta cidade,

basta querer

Educação é a chave para mudar a realidade de nossa capital ro. O constrangimento foi tamanho que ele voltou do meio da rua para a calçada e esperou pelo sinal verde, como todos os outros pedestres. Isso é educação. O que faz você se sentir bem numa cidade não é o fato dela ser rica ou pertencer ao primeiro mundo. A sensação de bem-estar é fruto de uma palavra: educação. Fazer de uma cidade um ambiente saudável para se viver depende única e exclusivamente de seu comportamento, independentemente de você ser branco ou negro, atle-

“Fazer de uma cidade um ambiente saudável para se viver depende exclusivamente do seu comportamento” ticano, cruzeirense ou americano, pobre ou rico. Quem comete deslizes como parar em fila dupla na porta de um colégio, desrespeitar sinais de trânsito, pichar paredes, jogar lixo na rua e depredar o patrimônio público

não tem educação. E são essas pessoas que tornam desagradável a vida em um município. Portanto, para que

Belo Horizonte seja uma cidade de primeiro mundo, cada um deve fazer sua parte. Seja educado e não tolere atitudes que

nos tornem um povo menor. Veja a seguir o que pode fazer a diferença para quem vive nessa cidade. Agora é com você! Foto: Alexandre Costa

Belo Horizonte é a cidade onde vivemos. Isso é bom ou ruim? Provavelmente você nunca parou para pensar nisso. Recentemente, o editor da revista Mercado Comum, o jornalista Carlos Alberto Teixeira, recebeu a visita de uma canadense. E a primeira pergunta dela foi: "Sua cidade não tem governo?". E completou: "Porque nunca vi uma cidade tão suja". A mulher se referia às pichações que viu no caminho entre o aeroporto de Confins e a Savassi. No país dessa moça, isso não acontece. Primeiro, porque a própria população reage de forma veemente aos pichadores; segundo, porque estes são punidos exemplarmente. Quando visita um país ou uma cidade pela primeira vez, você repara esses mínimos detalhes. O editor deste jornal, o jornalista Dino Sávio, esteve em Berlim, na Alemanha, cidade duas vezes maior do que Belo Horizonte. Ele conta que atravessou um sinal vermelho para pedestres. Atravessou sozinho. Nenhum alemão o acompanhou, embora não viesse nenhum car-

Pichação e Em muros e construções de Belo Horizonte, frases desconexas turiscódigos indecifráveis de pichações incomodam moradores e 300 tas. Segundo a Polícia Militar, todos os meses surgem cerca de além novas pichações na cidade. No Brasil, as penas não assustam: pegar de serem obrigados a reparar os danos, os infratores podem os em de três meses a um ano de detenção – geralmente convertid prestação de serviços à comunidade ou multa. aPara mudar essa realidade, são necessárias campanhas educ putivas, aumento das denúncias e da fiscalização e rigidez nas s nições. A valorização da técnica do grafite – utilizada em muito em pontos da capital – e de outros tipos de arte como as adotadas ema. algumas cidades é uma alternativa para solucionar esse probl

INFORMAÇÕES ÚTEIS PARA VOCÊ E SUA FAMÍLIA


Foto: João Vítor Fernandes

4

faixa de pedestres Patrimônio público destruído Iluminação depredada, esculturas e monumentos quebrados, placas de sinalização roubadas. Segundo a Secretaria Municipal de Políticas Urbanas, a Prefeitura de Belo Horizonte gasta, em média, R$2 milhões por ano para repor o que foi danificado por vândalos. Os cidadãos ainda estão longe de ter consciência de que a cidade pertence a todos e, por isso, a população deve cuidar do espaço público. O problema causado pelo vandalismo não é só estético. Ambientes sujos e depredados têm relação direta com o aumento da criminalidade, já que passam uma imagem de desordem e abandono. Mais uma vez, a solução para o problema é a educação e as punições mais efetivas.

A má atitude de motoristas e pedestres contribui, e muito, para o caos no trânsito de Belo Horizonte. Noções básicas de bom comportamento ao circular pela cidade são esquecidas, a começar pelo respeito à faixa de pedestres. Resultado: neste ano, a capital já registrou mais de 300 acidentes envolvendo pedestres, segundo o Sistema Único de Saúde. O respeito incondicional à faixa de pedestres é parte da cultura de vários países. Uma das fotos mais famosas dos Beatles, mostra os quatro músicos ingleses atravessando tranquilamente a rua Abbey Road, na faixa de pedestres. Nesses locais, motoristas param o carro no momento em que alguém coloca o pé na faixa, garantindo a segurança dos pedestres até para tirar uma foto. E as pessoas não se arriscam em atravessar as vias públicas em locais inapropriados.

! FALA, USUÁRIO

TRILHOS URBANOS

“O mais grave é a destruição do patrimônio público. São uns poucos que impedem a maioria da população de aproveitar a cidade.”

“Acho o desrespeito no trânsito e a falta de cuidado com a cidade nossas grandes deficiências.”

Fernanda Ferreira, operadora de caixa

Lorena Ellen, universitária

Edição 25 l 11 de junho de 2012


Foto: Bruno Albergaria

Foto: Shutterstock

5

Falta de gentileza LIXO NA RUA Um passeio pelas ruas de Belo Horizonte pode revelar obstáculos e surpresas nada agradáveis. De sacos de entulho nas calçadas a amontoados de lixo tampando bocas de lobo, a sujeira toma conta da capital. De acordo com a Superintendência de Limpeza Urbana (SLU), a cada mês são retirados dos bueiros da cidade 345 toneladas de resíduos. A culpa é da própria população. As pessoas colocam lixo na rua fora do horário da coleta e jogam restos de construção, móveis e até animais mortos em locais inapropriados. Ter consciência social e ambiental resolve grande parte do problema. Afinal, não custa nada guardar o papelzinho de bala para jogar na lixeira mais próxima.

Você já sorriu hoje para quem está ao seu lado? E pediu desculpas depois do esbarrão em alguém na rua? A falta de gentileza tem gerado uma sociedade insegura, violenta e individualista. Um estudo da Universidade do Estado da Califórnia comprovou que o cotidiano das grandes cidades não faz nada bem à cortesia. Mas os belo-horizontinos têm grandes chances de reverter essa tendência e preservar a tradição das cidades do interior, de cumprimentarem-se uns aos outros e praticarem atos de gentileza. Nunca é demais lembrar que gestos de respeito e boa vontade aumentam a sensação de felicidade, proporcionam bem-estar, dão mais energia, diminuem a depressão e melhoram a saúde das pessoas.

“A pichação é a maior falta de respeito com a cidade e as pessoas. Tem tanto lugar bonito aqui, aí vem algumas pessoas e acabam com tudo.”

“Falta mais fiscalização para que não ocorram os problemas que vemos pela cidade. Não vejo nem policiamento em alguns locais do Centro. Beagá parece estar abandonada.”

Carlos Augusto, office boy

Ariana Silva Magalhães, universitária

INFORMAÇÕES ÚTEIS PARA VOCÊ E SUA FAMÍLIA


6 Educação

O beabá da lição de casa Saiba como acompanhar as atividades escolares dos filhos sem comprometer o aprendizado Motivo de preguiça e desespero de muitos estudantes, o dever de casa é mais do que um simples fixador do conteúdo dado em sala de aula. É essencial para que a criança aprenda a enfrentar desafios, busque respostas de maneira independente, desenvolva o raciocínio e melhore a capacidade de organização. Mas como os pais podem ajudar os filhos nas lições? Dependendo da idade, apenas uma orientação já é suficiente para que os estudantes consigam se organizar. Segundo a professora e pedagoga Maria Elisabete Cambraia, o mais importante para os pais é saber se os filhos estão fazendo as atividades diariamente ou se estão tendo

Pais devem orientar os filhos sem se intrometerem no dever de casa

alguma dificuldade: “Uma boa ideia é ajudar a montar um cronograma semanal de atividades e acom-

panhar de perto para ver se eles estão cumprindo o combinado”. Os deveres devem ser

feitos pelos próprios alunos para que ganhem confiança e se desenvolvam aos poucos. Já a correção fica por conta do professor, pois é o momento de identificar as dificuldades e orientar corretamente os pequenos. De acordo com Maria Elisabete, o segredo é ajudar sem oferecer respostas prontas: “Se há dúvidas quanto à grafia de uma palavra, os pais podem orientá-los a procurá-la no dicionário, em livros ou na internet”. Demonstrar interesse e conversar sobre o que aprenderam na escola também são ações importantes para estimular os filhos. “Se a criança estiver estudando geografia, por exemplo, levá-la para passear em um parque que tenha diferentes tipos de

“O ideal é deixar que os filhos façam aquilo que eles têm condições de realizar sozinhos” relevo pode ser uma boa opção”, observa. Segundo a pedagoga, os pais são fundamentais para o sucesso escolar dos filhos. Eles são os responsáveis por mostrar como fazer a lição de casa da maneira mais adequada, mas atenção: os pais não devem interferir demais nos deveres. “O ideal é deixar que os filhos façam aquilo que eles têm condições de realizar sozinhos, mesmo que o resultado não corresponda às expectativas dos pais”, afirma.

Ajude seu filho no dever de casa • Estabeleça um horário fixo para os estudos diários. O tempo recomendável é de uma a duas horas. • Ajude na escolha de um local tranquilo, iluminado e silencioso, com livros, dicionários e internet disponível para pesquisas. • Coordene os estudos de acordo com as matérias do horário escolar. • Deixe que seu filho faça a lição de casa sozinho. Não dê respostas prontas. Estimule-o a pensar sobre as perguntas. • Deixe que as lições sejam corrigidas pelos professores, para que estes identifiquem as dificuldades e oriente o aluno a superá-las. • Não culpe o estudante se ele não conseguir executar uma tarefa. Peça para ele anotar as dúvidas e dialogar com o professor.

TRILHOS URBANOS

Edição 25 l 11 de junho de 2012


7 Oportunidades

TRABALHO Atendimento Empresa de Recursos Humanos está com vagas abertas para atendente de crédito júnior, recepcionista de cartão, operador de caixa e auxiliar de operações. Os candidatos devem entrar em contato pelo telefone (31) 3213-2301.

CURSO Programa ProJovem Urbano

Assistente administrativo e recepcionista

Jovens interessados em concluir o ensino fundamental podem se inscrever até o dia 15 de junho no Programa ProJovem Urbano. Para se cadastrar, basta ter entre 18 e 29 anos, saber ler e escrever. Além da oportunidade de conclusão do ensino fundamental, o programa oferece cursos de qualificação profissional.

O Centro de Educação para o Trabalho Virgílio Resi (Ceduc) está selecionando jovens com mais de 16 anos para cursos de assistente administrativo e recepcionista. A seleção será realizada até o dia 12 de junho. Os interessados devem comparecer na rua Joventina da Rocha, 211, bairro Heliópolis, portando RG e comprovante de endereço.

Informações: (31) 3277-6055

Informações: (31) 2103-2711


8 Comportamento

Vida de cão? Especialista alerta que não é saudável tratar animais como gente O cão pode ser seu melhor amigo, mas não deve ser tratado como ser humano. Passar esmalte, borrifar perfume, colocar sapato e enfeitar seu cachorro com tantos outros acessórios são atitudes que podem causar problemas físicos e psicológicos ao animal de estimação.

“Dividir petiscos com os cachorros pode desencadear diabetes e até mesmo obesidade” As necessidades naturais do cachorro são muito diferentes das do homem, e somente a boa intenção não basta para dar qualidade de vida ao animal. Os cuidados devem começar com a dieta dos bichinhos. É o que explica a veterinária Júnia Menezes, médica de animais do Hospital Veterinário da UFMG: “Os cães devem comer ração de acordo com a raça e a idade. A maioria dos donos não sabe, mas di-

O que a humanização dos cachorros pode causar ao animal

Animais de estimação não devem ocupar o espaço dos donos da casa

Gastrite vidir petiscos com os cachorros pode desencadear diabetes e até mesmo obesidade”. Dentre as principais doenças causadas pela “humanização dos cachorros”, a médica veterinária destaca as alergias e dermatites na pele dos animais. Essas patologias são provocadas por excesso de banho e

TRILHOS URBANOS

de produtos químicos, como perfumes, talco e gel nos pelos dos bichinhos. O uso de sapato também pode causar problemas endócrinos. Para Júnia, quando os animais de estimação são tratados como gente eles sofrem uma crise de identidade. Muitos cães acham que realmente são pessoas. Isso pode gerar pro-

Edição 25 l 11 de junho de 2012

blemas na vida social dos pets. “É impressionante a quantidade de cachorros que não se dá bem com outros cães”, comenta. Além disso, a veterinária alerta que animais muito mimados e sem limites costumam não gostar de serem contrariados e podem passar a manifestar agressividade, inclusive com os donos.

Diabetes Hipertireoidismo Obesidade Alergias Dermatites Alopecias Depressão Estresse


9 Moda

Na moda das unhas Conheça as tendências para o inverno 2012 e deixe suas unhas impecáveis

“Uma das novidades é o esmalte em gel, que pode ser encontrado em mais de 50 cores e dura até 20 dias sem descascar ou desbotar”

Esmaltes Soak Off Gel, da Star Nail Brasil, possuem mais de 50 cores e duram até 20 dias

Foto: Shutterstock

nicure e pedicure do país. Outra novidade que veio para ficar é o esmalte em gel, que pode ser encontrado em mais de 50 cores e dura até 20 dias sem descascar ou desbotar. A designer de unhas Eliete Bastos conta o que esperar das novas tendências para este inverno: “A mulherada que gosta de ficar na moda pode optar pelos tons terrosos (marrons, vermelhos e cinzas). Para aquelas que querem

Foto: Victor Marim

Fazer as unhas não é apenas uma questão de higiene, e sim de estilo e beleza. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), a brasileira é a segunda maior consumidora de esmaltes do mundo, perdendo apenas para a norte-americana. Conhecidas como "esmaltemaníacas", elas estão cada vez mais antenadas às tendências e novidades para as unhas. Adesivos em 3D, caneta de esmalte, mini-spray secante, cera hidratante, alongamentos de unhas de fibra e esmaltes em gel, flocado ou magnético. Esses são alguns produtos que prometem inovar o mercado de ma-

ousar, a aposta é nas excêntricas tonalidades de azul, verde e lilás. A brincadeira com as cores é a nova moda”. A profissional também chama a atenção para as unhas postiças aplicadas. “É possível achar no mercado, com facilidade,

unhas postiças que vão desde as francesinhas até as decoradas em 3D. Além de durar mais, você pode estar sempre na moda, trocando de unha como se troca de roupa. A cada ocasião, uma unha nova”, ressalta a designer. Eliete apresentará es-

sas e outras novidades no Congresso de Manicure da New Professional Fair – 9ª Feira Profissional da Beleza, no dia 17 de junho, no Expominas. Quem quiser saber mais sobre o evento deve acessar www.professionalfair.com.br.

Deixe suas unhas ainda mais bonitas • Coma alimentos ricos em proteínas, sais minerais e vitaminas A e B. • Hidrate as mãos e as unhas sempre. • Lixe as unhas sempre no mesmo sentido, para não lascar. • Evite usar acetonas e opte por removedores.

INFORMAÇÕES ÚTEIS PARA VOCÊ E SUA FAMÍLIA


11 CBTU - METRÔ BH

Exposição Trilhos chega ao Metrô BH traz imagens de trens de diferentes épocas, que figuram entre as fotografias que compõem o trabalho iniciado há quase dois anos, com o intuito de levar ao público a história do patrimônio ferroviário por meio de imagens. Os usuários poderão embarcar em uma viagem fotográfica e encontrar lembranças seculares que ficaram guardadas nas idas e vindas das milhares de pessoas as quais cruzaram as plataformas da

vila inglesa viajando nos trens, que hoje já estão em desuso. De acordo com Bruna Fonte, é emocionante saber que seu trabalho fará parte do dia a dia das pessoas. “Durante 20 dias, estas imagens farão parte do cotidiano de milhares de pessoas que passam pela estação Central diariamente. Então, é com muita alegria que trago esta exposição a Belo Horizonte, onde o meu trabalho é sempre muito bem-recebido”, enfatiza.

Fotos: Bruna Fo nte

Os usuários que circulam pela estação Central poderão conferir, a partir do próximo dia 12, a mostra Trilhos, da fotógrafa e escritora Bruna Fonte, que traz imagens feitas na antiga estrada de ferro São Paulo Railway, na vila inglesa de Paranapiacaba (SP). A série fica exposta no Espaço Cultural Trem com Arte, até 1º de julho. A exposição ficou quatro meses nas estações do Metrô de São Paulo e agora chega a Belo Horizonte. Trilhos

Mostra traz dez painéis com imagens de uma das mais famosas ferrovias do país

INFORMAÇÕES ÚTEIS PARA VOCÊ E SUA FAMÍLIA


12 CBTU - METRÔ BH

Seguem abertas, até 18 de junho, as inscrições para o concurso público do Metrô de BH, que visa selecionar assistentes operacionais de segurança metroferroviária. Ao todo, serão 170 vagas, sendo 153 para homens e 17 para mulheres. O salário é de R$980,07, com benefícios como tíquete-alimentação de R$559,52, reembolso parcial de plano de saúde, risco de vida de 30%, entre outros previstos em lei. As provas objetivas estão marcadas para 22 de julho. Os interessados em participar da seleção po-

dem se inscrever no site da Fundep: www.gestaodeconcurso.com.br. O candidato que não tem acesso à internet pode se inscrever na Gerência de Concursos/ Fundep, durante o período de inscrição. O boleto bancário referente à taxa de R$45 poderá ser pago em qualquer agência bancária ou casa lotérica, respeitando o horário de atendimento. A seleção será composta por prova objetiva, avaliação psicológica e médica, além de exames laboratoriais e complementares. A prova objetiva terá 50 ques-

Fotos: Cinthia Lopes

Vagas abertas para o Metrô de BH

Atendimento a mal súbito

tões, sendo 10 de língua portuguesa, 10 de matemática e 30 de conhecimentos gerais.

Acompanhamento em estações e trens

TRILHOS URBANOS

Orientação à população faz parte da rotina dos seguranças metroferroviários

Edição 25 l 11 de junho de 2012


13 CBTU - METRÔ BH

Fotos: Leni Rienfenstahi

Festival de Arte Negra: exposições no Metrô

Dança Cerimonial, Nuba estação São Gabriel

Série Candoblé, revista Cruzeiro, 1950, José de Meedeiros (IMS) - estação Central

As estações do Metrô de Belo Horizonte ganharam um colorido especial com a 6ª edição do Festival de Arte Negra, O corpo, a casa e a rua. Mais de 20 peças, dentre telas e esculturas, estão expostas em quatro estações: Central, Lagoinha, Santa Tereza e São Gabriel. Obras de renomados artistas, como os mineiros João Castilho e Bernardo Gouveia, estão expostas no festival.

As mostras são gratuitas para os usuários do Metrô e contemplam trabalhos artísticos que possuem identificação com a cultura negra. Também há autores selecionados no edital público Movimentos Urbanos, da Prefeitura de Belo Horizonte. O Festival da Arte Negra, popularmente conhecido como FAN, é um movimento que nasceu em Belo Horizonte e teve sua

primeira edição em 1995. Agora, quase 20 anos depois, chega à 6ª edição. O evento, que homenageia a cultura africana fora da África, tem como tema geral Territórios móveis e como conceito-base O corpo, a casa, a rua. A ideia é ocupar a cidade de Belo Horizonte com obras de arte em locais públicos. Assim, o Metrô torna-se peça fundamental para o objetivo central do 6º FAN.

Pintura, Bernardo Gouveia estação Santa Tereza

INFORMAÇÕES ÚTEIS PARA VOCÊ E SUA FAMÍLIA


14 Divirta-se!

Palavras cruzadas Receita Para comemorar o primeiro ano do jornal Trilhos Urbanos, nada melhor do que um delicioso bolo para toda a família!

Bolo de sorvete Ingredientes Massa l 1 lata de leite condensado l 2 latas de leite l 4 gemas l 4 claras em neve l 5 colheres (sopa) de açúcar l 1 lata de creme de leite sem soro Calda l 2 xícaras (chá) de açúcar l 1 xícara (chá) de água l 2 colheres (sopa) de chocolate em pó

na forma que estava reservada e volte com o recipiente para o freezer. No momento de servir, passe o recipiente congelado na chama do fogo e desenforme.

Massa Reserve uma forma vazia no freezer. Leve ao fogo o leite, o leite condensado e as gemas, mexendo tudo até engrossar. Deixe esfriar. Bata as claras em neve e acrescente o açúcar. Junte o creme de leite e a massa já fria. Misture tudo, despeje

Você tem uma receita especial?

Calda Leve ao fogo a água com o açúcar e o achocolatado. Deixe ferver. Em seguida, caramelize uma forma de buraco e leve ao congelador por 1 hora. Depois de pronta, despeje a calda na massa.

Então mande-a para ser publicada nesta seção, incluindo seu nome, bairro e uma foto do prato, em boa resolução. E-mail: leitor@jornaltrilhosurbanos.com.br

Sudoku Sudoku é um jogo de raciocínio e lógica. Apesar de ser bastante simples, é divertido e viciante. Basta completar cada linha, coluna e quadrado com números de 1 a 9.

1 4 2 7 8 5 9 6 3

6

Respostas do Sudoku 8 5 9 6 3 2 1 4 7

9

5

6 3 7 4 1 9 2 8 5

2 6

2 1

5 2 4 8 7 6 3 1 9

Edição 25 l 11 de junho de 2012

6

9 6 1 5 2 3 4 7 8

TRILHOS URBANOS

4

7

7 8 3 1 9 4 5 2 6

4

5

8

3 9 8 2 4 7 6 5 1

1

1

3

8

2 1 6 3 5 8 7 9 4

9

6 3

5 2

4 7 5 9 6 1 8 3 2

7

7


15 Infantil

Colorindo

Caça-palavras O jornal Trilhos Urbanos está em clima de festa. Então, comemore conosco procurando no caça-palavras alguns itens indispensáveis para uma boa festa de aniversário. Docinhos Balões Presentes

Bolo com velas Convidados Salgadinhos B

O

L

O

C

O

M

V

E

L

A

S

E

S

Z

I

J

T

Z

T

H

R

P

C

P

P

A

L

E

G

I

V

D

Z

E

I

W

N

R E

L

N

G

L

E

O

Z

A

Z

R

S

D

G

V

H

C

A

P

E

F

A

P

O

V

S

D

A

D

I

Q

K

M

D

I

C

Y

F

E

I

T

Y

O

E

R

A

F

J

G

J

S

N

N

É

M

V

C

N

H

O

L

U

B

A

T

H

C

O

N

V

I

D

A

D

O

S

D

E

O

N

L

A

P

G

N

O

N

O

M

W

S

S

B

A

L

Õ

E

S

H

W

P

A

B

P

K

P

Y

E

W

E

N

T

O

O

A

N

G

U

S

V

K

H

G

A

F

Q

S

L

A

O

Curiosidades

Respostas do Caça-palavras S P B

S

N

O

C

H N

V Y A L O M

É

Y

T

I

A

D G

D H

V

G

N

L

E

L

A

I

Z

S

O

B

L

K E L A N V O I C L G J O

H W Õ P V C E Q A E I T C

G E E G I N R K P O V Z O

A N S N D H A M E Z D T M

F T O O A O F D F A Z H V

Q S W N D L J I A Z E R E

S O P O O U G C P R I P L

L A A M S B J Y O S W C A

A N B W D A S F V D N P S

O G P S E T N E S E R

Metrô mais antigo O metrô mais antigo do mundo é o de Londres, construído em 1863 para diminuir o tráfego nas ruas da cidade. Durante a II Guerra Mundial, as estações da capital inglesa foram usadas como abrigo antibombas pela população.

K

P E

Direção inglesa A mão esquerda de direção era predominante em todo o mundo. Quando Napoleão Bonaparte expandiu seu império, o sistema de trânsito francês – que funcionava com a mão direita de direção – foi universalizado.

Origem do semáforo A palavra semáforo é de origem grega, composta pelo prefixo sema, que significa sinal, e foros, que quer dizer algo que leva, algo que transporta. Uma interpretação para o termo semáforo seria algo que transporta sinais.

U

Meios de transporte O ato de caminhar é o meio de locomoção mais antigo. O trenó foi o primeiro tipo de transporte terrestre utilizado pelo homem, e a canoa, o primeiro instrumento de transporte aquático.

INFORMAÇÕES ÚTEIS PARA VOCÊ E SUA FAMÍLIA


16 Cultura

Pinga da boa é

coisa nossa Caninha, pinga, parati, branquinha, aguardente... Não importa o apelido, a cachaça é um símbolo da cultura brasileira. O destilado é apreciado em todo o país e tem conquistado cada vez mais destaque mundo afora. E mineiro que preza sua história não se ilude: se a cachaça não for de Minas, é bom desconfiar.

“Para os mineiros, tão tradicional quanto a cachaça é o Mercado Central de Belo Horizonte” A pinga mineira tem história para contar – uma história que se confunde com o próprio surgimento de Minas Gerais e do Brasil. Segundo o folclorista Carlos Felipe Horta, especialista e pesquisador de cachaças, há relatos da existência de alambiques no estado desde o fim do século XVII. “Na época da Colônia, a cachaça era bastante utilizada como bebida para os trabalhadores, principalmente os

Foto: Aline Morais

Festival da Cachaça do Mercado Central consolida tradição mineira e apresenta várias marcas de cachaça do estado O Mercado Central de Belo Horizonte será o reduto da cachaça neste mês

escravos. Eles trabalhavam pesado na água. A mineração e a procura por diamantes eram feitas em lugares frios. Então, a cachaça era o que esquentava os trabalhadores. Foi aí que começou a tradição”, explica. Para os mineiros, tão tradicional quanto a cachaça é o Mercado Central de Belo Horizonte. E para fomentar o consumo da bebida, seus causos e sabores, unindo a degustação da pinga a um local símbolo da cultura do estado, sur-

TRILHOS URBANOS

giu o Festival da Cachaça do Mercado Central, já na quinta edição. O evento, que será realizado de 22 a 24 de junho, terá a presença de vários produtores, além de atrações musicais que darão um gostinho especial ao encontro. O público ainda poderá degustar diferentes variedades de pinga e deliciosos coquetéis à base da bebida. E como saco vazio não para em pé, dois bares do Mercado servirão deliciosos tira-gostos típicos da região.

Edição 25 l 11 de junho de 2012

Aproveite! QUANDO: 22 e 23 de junho, das 10h às

19h, e 24 de junho, das 9h às 14h.

SHOWS 22 de junho:

12h – Fernanda Gualberto 17h – Carreirinho da Viola 23 de junho:

12h – Toninho Moreira 17h – Rafael Librelon 24 de junho:

12h – Eterno Delírio

A entrada é franca!

Trilhos Urbanos 25  

O Trilhos Urbanos desta edição traz uma matéria especial que denuncia a falta de educação das pessoas e a sujeira de Belo Horizonte.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you