Page 1

Jornal de um novo tempo Brasília, Distrito Federal, 30 de maio de 2012 - Ano 20 nº 800 - www.dfnoticias.com.br - redacaodfnoticias@uol.com.br - Exemplar R$ 1,00

. abaixo inundações Ladeira e com provocando

rolar nua água para que foram oeira conti os E o Cach ainda tem muita ar o Pior para Pelo visto s e mais nomes. o próprio. É esper se do que o com isso nome s certeza conversand flagrados da CPMI para termo s esperam... muito desenrolar ela andar como Se passou.

Foto: A. Sabino

LHAÉRGR ...A ABARA A, TRMO ANDE TURDE SEM ESTRU 17 É IMPOSSÍVEL O H C E NO TR

Cidade

Muitos contribuintes que têm procurado as agências da Secretaria da Fazenda Federal se sentem insatisfeito do Distrito s e fazem inúmeras reclamações quanto dispensado a eles. Começa ao atendimento com o horário de atendimento que é de 12h30 às 18h30. Dizem que para quemr e o seto começa a trabalhar no período atende o é um ho empresada tarde, Trec dia perdido. Poucos do uma e atendentes part somente o número de guichês ios de uma , enquanto net, pois resa. Mas é imenso. de inter emp Com e funcionár isso, espera-se longas horas de uma Sem sinal resários eiros isam de para protocolar iente, emp que precum documento. Nem os lemas rotin sinal é defic ionários lver prob idosos r para são poupados, Os func também esperam podem reso alho e volta m por aí. 17 não mo horas,não ar ao trab têm prioridade não para percorre e os servidores mações o para cheg as recla ônibus que EPTG sentados. que elesa estão andar muit em dealegam es dispõ s têm que descer para

Foto: J. Vieira

NA SECRETARIA DE FAZENDA...

ônibu al ou s as cidad área3s com arPágina nem toda a Estrutur e atravess casa, pois subir para não exist os têm que os têm que total, pois pois muit SIA. Muit urança é ônibus, agrava, . A inseg lema se andas de e o prob ente à noite que as dem principalm . pequena, mas o informou atendidas mato alto, inistraçã dedicação, renúncia a sicom um significado infinito, pois quer dizer amor, za serão nto. A adm própria, a e limpe policiame ranç e dar a segu . Ser e sim, participar

Mãe, Página

palavra

luz

3

Atualidade

Funpresp em 180 dias e

fundo que criadores rvi nciona lei Dilma sa regime para se novo

ral Os próximos servidores públicos não rno Fede Gove terão aposentadoria integral. O novo regime de previdência complementar do servidor público entrará funcionamento da Funpresp. em vigor a partir do início do Os antigos servidores terão prazo de 24 meses para um Filho/PR Stuckert n°12.618, sancionada fazer a opção pelo novo Foto: Roberto regime. A Lei em no DOU, instituiu esse novo30 de abril e publicada nesta quarta regime para os titulares efetivo da União e autorizou de cargo previdência complementara criação de uma fundação de do servidor público federal. legislação o Página 4 vetos, a

(Fundaçã Com três a Funpresp entar que cria Complem idência ral), de Prev ico Fede e idor Públ president do Serv ionada pela foi foi sanc seff. A lei Dilma Rous edição desta na al cada io Ofici publi O programa Rede Cegonha ira do “Diár agorgarante a, acolhimento com de quarta-fe classificação de risco, vinculação A partir o”. o govedarno da Uniã gestante à unidade de modelo, it da e transporte referência com o novo seguro, uir o défic boas dimin setor de segurança na no práticas pretende l, queatenção ao parto e ia Socia 61de atenção ànascimento, Previdênc saúde das ir R$além criançasas de deve ating entre outr 0 a 24 meses. público neste ano, servidores.Página 5 bilhões os s para mudança

Para as futuras mães e para os filhos até dois anos

Página

Mobilidade Urbana em Brasília

A população do Distrito Federal está na expectativa com a realização das obras do PAC Mobilidade Urbana no DF. da As medidas vão incluir reformas, construção de terminais, renovação da frota de ônibus e monitoramento dos veículos. A população reclama do atual sistema de transporte e implora por melhores condições. Página 8 Evaldo Foto: José

Cultura

Maria Gadú em apresent ação única or

3

O sucesso da jovem cantora do Melh Mun em Brasília é tão grande queigatório, a cidade já faz parte roteiro l pais édodoobr apresentações show Federa peldeos ção lançamentoitui seu novo ir, Registroo adeálbum nstUmadePágina CoMais de assist a .A crianç têm o dever no próximo de toda ro de os pais , será segund diaapresentação ituição 12 no Centro que é direito regist

Const a Conveções. em seu significde pela o com a constando do em Brasília De acord r os filhos. Isso idade s Página a patern Legal7é realiza e), nas escola criar e educa cente ter o (Profid voluntário ma Pai ou adoles O progra Defesa da Filiaçãguir o registro mesmo por a de conse pelo pai ou nascimento. de Justiç a A ideia é maneiras. Promotoriana comunidade. ento da crianç e de diversas e reconhecima qualquer hora públicas idade. O de patern a pode ser feito 6 Página outra pesso

Obrigado força sabedoria mãe não é só por você da vida dos seus frutos a gerados ou criados Entrevist . existir! a gestãos mpanhar tário Carlo O secre era as ações Para aco Mundo Melhor de Higino enum Secretaria

Luz para Todos ultrapassa meta do Governo, diz Dilma

pela ole e realizadas cia e Contr pode Transparêna população Portal afirma que r através do o se acompanhaparência quant no da Trans quem se gasta ônio gasta, come qual o patrim do governo E que por meio cias, denún do GDF.

fazer A presidente Dilma Rousseff pode-se já foram portalafirmou . ,algumas vidas inclusive das ontem, o governo brasileiro ultrapassou e resol que apura em quase um 5 milhão a meta estabelecida Página para o atendimento de famílias pelo programa Luz para Todos. Segundo a presidente, o Luz paraeTodos, lançado em 2003, tinha o propósito Atualidad de levar energia elétrica para 2 milhões de famílias. A meta foi atingida em 2009, mas o programa continua em pública. execução e já atendeu 2,9 a da saúdede saúde milhões de famílias. ica acerc que dos planos e reivind

ticular lica e par Saúde púb população preocupam

FT

Vilela/MPD

Foto: Divulgação

Com este exemplar que chega em suas mãos, o DF Notícias comemora a 800ª edição. Chegar a esse número sem interrupção é motivo de orgulho para toda a equipe que semanalmente coloca o jornal nas ruas. Na luta forjada com momentos de muito sacrifício, alegria e também tristeza, felizmente contamos com o apoio de amigos, principalmente os leitores, e a classe empresarial da cidade.

PIO

Associação Beneficente SOS Vida Saudável

ona 3 Página perceber al, fazer uso critica, questi sidade de e é que pode se ament Muito se lment do govern a, o mau o há neces a esper assa o limite a. Porém quandbrasileiros mensa te ultrap população do DF, o da privad pagos pelos com o pacien a quant do a so melhores o. Segun saúde públic o desca icando por até o privad de tanto da os. A entidade com sede no chegando o são realida insatisfeitos e reivind Novo nios médic Gama/GO mantém projetos atendiment os estão repasse dos convê no voltados ao atendimento Até os médic de classes 4 condições menos favorecidas da sociedade, Página como crianças e adolescentes e carentes, pessoas com deficiências Atualidad (físicas e mentais), pacientes com câncer e outras doenças crônicas, idosos e seus familiares. Algumas dessas crianças necessitam nos, remédios e leites especiais de Los Herma que de rock de recesso não são fornecidos pelo A banda o anos governo. após algunsa em comemoraçã Bazares e vendas de camisetas O show personalizadas são realizados vem a Brasíli de carreira. enses anos para a compra dos kits aos 15 ria dos brasili so de ho suces fraldas. Com a ajuda de trará à memó . doadores s de taman a associação é mantida, os motivo dos anos 2000 sem no início nenhuma ajuda governamental 7 ou Página convênio com políticos.

tam anos vol Los Herm

aos palcos

Foto: Divulgação

Os empresários da cidade pedem regras mais claras para a obtenção de alvará de funcionamento do comércio. Pedem também para o habite-se. Até se consegue os alvarás de construção com certa rapidez, mas o habite-se depende da vistoria de cada órgão e da administração regional. Cada um tem suas regras.

Jornal

PERISC

Pergunta que não cala PIO foi o Comentam-se s ngagem PERISC nos bastidores da a que Nunca se ouviu licaçõe CPI da Arapo tem baiano por aí que não Expnotícia é do contr pelosele quatro favor da tanto,disso ventos do DF, quer “desatar” votou quera calar: além a rede. Preguiça mata. Felizmente “Para Muitosa Câmara a pergunta que não que serve e que no. mesmo do PT que parec Distrital?”. Perguntinha difícil O úniconemPatrício. Mas de se trata do Ogover todos os baianos são assim.Povo que se sitaléde do responder. que aosCasa consome mais tado quan velado proposabe , pois 400 depualegre, milhões de R$ inteligente e trabalhador. poroano, certo contr o que, s aspectosum desen estácom certeza, ele faz muita falta para a saúde , vão. em muito que hápública. E não se que trata de pessoas explicações antidemocráticas. São cidadãos s acreditam questionam que se vão pedir sentem quelesados partes. Outro em seus direitos. ambas as autônomos. Mais são es poder

Foto: A. Sabino

DF Notícias, edição 800

om.br dfnoticias.c - www.

Preguiça baiana

Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Regras Claras e Únicas

nº 796

Foto: Divulgação

pio

Federal, Distrito Brasília,

Ano 20 2012 -

Foto: Divulgação

Perisc

po novo tem

de um novo tempo de um 1,00 plar R$ Jorn9alde maio de 2012 - Ano nº 797 - www.dfnoticias. br -20Exem com.br - redacaodfnotici s@uol.com. as@uol.com.br - Exemplar aodfnoticia R$ 1,00 - redac

Brasília, Distrito Federal,

de 3 de maio

Governo acaba com o progama Pão e Leite no DF Página 6

Foto: Divulgação

As famílias que recebiam pão e leite, um dos programas sociais do Governo do Distrito Federal, deixarão de receber esse complemento diário da alimentação. A partir de julho, elas devem receber do GDF, até R$ 100 se estiverem dentro dos critérios exigidos pelo programa do governo federal Bolsa Família. Com esse valor, as famílias poderão comprar os alimentos perto de casa ou onde quiser. As mudanças são vistas com desconfiança tanto por beneficiários, que temem não ter o dinheiro para comprar o pão e leite dos seus filhos, quando os postos de distribuição não mais funcionarem; quanto por fornecedores de leite que fizeram investimentos para atender o programa e têm medo de não conseguir atender os compromissos assumidos com bancos. Página 5

Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Dilma investe no Brasil para que seja destino turístico Presidente Dilma afirmou ontem que vai investir para consolidar o Brasil como um dos principais destinos turísticos. Começando com investimentos em infraestrutura e capacitação dos profissionais do turismo. Página 3

Os índices de depredação do patrimônio público só aumentam a cada dia, nas cidades. Muitas vezes quadras poliesportivas, praças e parques são reformados ou construídos. No dia seguinte encontramos pichações, bancos quebrados, árvores arrancadas, lixo jogado em qualquer lugar, alambrados quebrados, entre outros atos de vandalismo. O Ibram reforça ainda que é de suma importância que a comunidade também colabore com a manutenção da preservação dos patrimônios públicos, uma vez que eles são bens comuns a toda a sociedade.

Na contramão da lei

Adoção aumenta em 53%

Vender CDs e DVDs piratas e outros objetos pelas ruas, feiras, invadir o solo e construir barracos na esperança de legalização é uma prática que faz parte do cotidiano do Distrito Federal. Apesar da fiscalização, esses vendedores e invasores usam de todo expediente para burlar a lei.

Toda criança tem direito a um lar. E por sua natural condição de dependência do adulto, precisa de cuidadores que lhe supram as necessidades básicas. Contudo, a realidade vai mais além, de acordo com o Cadastro Nacional de Adoção, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), na hora de adotar, 35% dos candidatos procuram por crianças brancas, 80% buscam por aquelas que não têm irmãos, 33% só aceitam meninas e 20% procuram crianças com até 2 anos de idade. No DF, os números de adoções legais aumentaram em 53%. Página 4

Página 8

Mundo Melhor

Instituto promove ações para jovens A instituição cuida do jovem da comunidade oferecendo-lhe esporte, lazer, atividades de incentivo à cidadania, qualidade de vida e cursos profissionalizantes. A Ong tem uma pequena estrutura que é utilizada para oferecer à população diversas atividades e ações. Além disso, conta com o apoio da comunidade para manter as ações. Página 6

Cultura

Titãs 30 anos Na próxima sexta (01) uma das bandas mais respeitadas no cenário do rock brasileiro chega a Brasília com show comemorativo. Cabeça de Dinossauro foi o álbum emblemático que está na cabeça de todos os fãs de Titãs.

Foto: Divulgação

Quadras e parques degradados

Atualidade

Foto: A. Sabino

Cidade

Página 7


2 Brasília, 30 de maio de 2012

PERISC

DF NOTÍCIAS

PIO

DFN, edição 800 II

Frase “O jornalismo não tem o direito de oferecer nada às fontes, exceto o sigilo, assegurado pela lei. Mas não tem, também, o direito de sonegar ao público notícias relevantes, mesmo que sua divulgação seja do interesse circunstancial de uma facção criminosa”, Demétrio Magnoli, sociólogo, em artigo no jornal O Estado de S. Paulo

Parada fantasma

Para chegar aonde chegamos, também tivemos o apoio de órgãos governamentais que, nestes mais de 20 anos, apostaram no projeto de transformar um jornal comunitário em grande mídia. Até então, suprimos as expectativas e estamos aí, seguindo a nossa trajetória. Trajetória de um pequeno grande jornal. Parabéns!

Valeu! DF Notícias

Ela está às proximidades da QNL 2, Taguatinga. O complexo viário construído na Avenida Elmo Serejo (conhecida como “Avenida Estádio”), no cruzamento QNL/Samambaia, ficou espetacular. Isso não se pode negar. Só existe um, “porém”. Duas paradas de ônibus foram sacrificadas. E a que construíram é vista, pelos moradores da quadra, como “parada fantasma”. Foto: J. Vieira

Pais de alunos do Centro de Ensino Médio de Taguatinga (antigo CETN) estão agradecidos com a nota publicada nesta coluna (edição de 16 de maio). A quadra de esporte recomeçou as obras e já está, pelo menos, coberta. É isso aí, não fizemos nada além de obrigação, jornal serve para atender anseios da comunidade.

Poluição ambiental

O ar que respiramos em Brasília não é um dos melhores e cada vez mais fica distante de ser. Em alguns pontos, como por exemplo, na Rodoviária do Plano Piloto, os níveis de poluentes alcançam estados inadequados para o bem-estar da população.

*** Também moradores das Quadras 6 e 8 (QNL/ Taguatinga) agradecem pelo empurrãozinho. As obras da pracinha que (estava em construção mais do que lenta) foram concluídas. “Valeu!”, diz o e-mail.

***

Sacada de gênio

*** Segundo moradores prejudicados (as duas paradas desativadas serviam principalmente às Quadras 2, 3 e 4). A que construíram ficou muito recuada em local ermo, não servindo a ninguém. Enquanto isso, quem pega ônibus está dando volta pela QNL e QNJ, Avenida Hélio Prates e Samdu Norte para chegar ao centro da cidade. Haja tempo perdido.

*** É isso aí. Como Brasília é a terra de políticas desorientadas, o resultado dessa asfixia pela fumaça seria inevitável. Foi projetada para abrigar 500 mil habitantes no ano 2000 e virou o milênio com mais de 1.200 milhões. Também projetada para ter 250 mil carros circulando em suas ruas e vias até o ano 2000, mas virou o milênio com mais de um milhão de carros.

“A coisa mais difícil de entender no mundo é o imposto de renda.” É possível que todos os trabalhadores (e empresários) concordem em gênero, número e grau com Albert Einstein, autor da célebre frase: “É o tal negócio, como entender que o cidadão é taxado porque trabalha?” Foto: Nani/Divulgação

Estamos entrando no mês de junho, portanto, se a qualidade do ar está ruim pode ficar ainda pior com a seca. Segundo as estações de mediações dos níveis de poluentes a situação é preocupante. O pneumologista do Hospital Universitário (HUB), Ricardo Martins, aponta que menos carros nas ruas ajudariam a deter a poluição atmosférica.

E por falar em trânsito e seus problemas, cadê a tão badalada “capital do trânsito inteligente?” Pelo menos essa era a proposta do Centro Integrado de Controle Operacional (Ceico), apresentada com pompa à mídia, em dezembro de 2005. *** A finalidade do Ceico era monitorar o trânsito em tempo real durante 24 horas do dia. A proposta era genial, coisa de primeiro mundo. Por isso diziam que seria o “maior centro de trânsito inteligente da América Latina”. O certo é que a modernidade do trânsito é uma imposição dos tempos atuais.

*** O ônus está aí. Como não houve uma política habitacional adequada ao planejamento a cidade inchou e os carros vieram atrás. Era inevitável. Resultado de tudo isso é o que se lê nos jornais: Em 2020, Brasília vai parar em razão do volume de veículos no trânsito. Ou seja, as principais ruas, avenidas e rodovias do DF entrarão em colapso, ao receber mais veículo do que sua capacidade de tráfego.

Olha o exemplo

Ontem, na hora da coletiva para anunciar a reformulação dos programas sociais do GDF, no Palácio do Buriti, não havia luz na sala. Cinegrafistas fizeram coro, porque não conseguiam ligar seus equipamentos. Mas tudo terminou bem. Alguém descobriu onde ficava o interruptor. Foto: A. Sabino

Foto: Divulgação

“Trânsito inteligente”

Parabéns, Vicente Pires!

O terceiro aniversário da Administração Regional de Vicente Pires foi comemorado no dia 28. A cidade nasceu das antigas colônias agrícolas de Samambaia e Vila São José, tendo atualmente uma população estimada em 70 mil habitante. Apesar do crescimento desordenado, a cidade oferece boa qualidade de vida a seus moradores.

Artigo

Famílias por adoção: muito alem do estereótipo Vinte e cinco de maio é o Dia Nacional da Adoção, uma celebração conquistada por um combatente movimento da sociedade civil de 100 Grupos de Apoio à Adoção no país. O tema é importante: existem no Brasil cerca de 40 mil crianças e adolescentes em abrigos brasileiros esperando uma família, como prescreve a lei. Alguns esperam voltar para sua família de origem, a maioria deseja encontrar uma nova família e, embora novas leis tenham aperfeiçoado todo o sistema de adoção, ainda há muito chão pela frente e as crianças continuam fazendo aniversários nos abrigos. A História sempre esteve repleta de crianças abandonadas, porém sempre existiram pessoas interessadas em acolhê-las. Existe uma divisão simbólica da adoção em duas etapas: na primeira, denominada de “adoção clássica”, buscava-se um bebê para resolver o problema de casais inférteis; o olhar da segunda etapa, chamada de “adoção moderna”, é oposto: deve-se encontrar uma família para crianças e adolescentes que não vivem mais com seus genitores. Estamos na época do “melhor interesse da criança”. Os países desenvolvidos raramente têm crianças vivendo em abrigos. Eles resolveram o problema de abandonos (como ainda ocorre com frequência assustadora por aqui), e crianças cujos genitores mostram-se incompetentes são facilmente adotadas ou colocadas em famílias acolhedoras. Em nosso país muito se fala que as pessoas querem adotar apenas bebês recémnascidos, brancos e saudáveis, mas também é preciso falar do sistema que permite que cheguem bebês nos abrigos que só saem de lá com muito mais idade. Também é evidente que o número de adoções inter-étnicas, de crianças maiores e de grupos de irmãos tem aumentado em nosso país, também seguindo modelos de países desenvolvidos. Recentemente iniciei uma pesquisa com um grande grupo de pessoas que estão muito além dos estereótipos. São pessoas que adotam crianças com necessidades especiais ou com grave problemas de saúde. Sim, há adoções de crianças com paralisia cerebral, com HIV, com

Diretoria Suéllen Vieira Barreto - Presidente dfnoticias@uol.com.br redacaodfnoticias@uol.com.br www.dfnoticias.com.br

Redação Francisca Rocha Editora franciscapautas@gmail.com Cledson Soares Design gráfico

ausência de membros, com síndrome de Down, autismo, entre outras. Pessoas especiais que fazem adoções notáveis. Quando se espera um bebê genético, geralmente se diz que “não importa o sexo, desde que venha saudável”. Pois estes adotantes especiais, quando preenchem a ficha nos Juizados, não assinalam o item que limitaria sua “escolha” a uma criança sem nenhum problema de saúde. Os depoimentos revelam que estes adotantes têm um senso moral e espiritual tão grande que qualquer tipo de restrição não é correto, uma vez que com um filho genético isso não seria possível. Simplesmente aceitam as limitações da criança que transformam em filha; muitos adotaram mais de um filho especial e ainda auxiliam tantos outros a adotar. Este adotantes não querem nem ouvir alguém falando que isso é caridade ou que vão para o céu. Pela definição da ciência, este é, sim, um gesto altruísta, um amor agápico cujo ganho maior é daquele que recebe. Mas os pais especiais, rindo, não concordam: eles simplesmente dizem que queriam um filho e estão felizes e, para muitos, foi paixão à primeira vista. Melhor dizer amor à primeira vista; não pelo bebê mais bonito, mas pela criança que mais precisava deles. Uma mãe me disse que as pessoas em geral ficam sonhando que seu filho seja médico, advogado, que toque piano, jogue basquete, que ganhe muito dinheiro e, muitas vezes, os filhos não vão ser nada disso ou não será isso que os fará felizes. Ela se preocupa com as mínimas conquistas dos seus filhos e um sorriso de felicidade deles preenche seu mundo. Um dia de cada vez. Isso sim é amor verdadeiramente incondicional, o resto é conversa. Como dizem os jovens, isso não é para fracos. No mínimo, todos nós precisamos refletir a respeito e aprender um pouco mais sobre a complexidade da vida. ___________________ Lidia Natalia Dobrianskyj Weber - pós-doutora em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde pela Universidadde de Brasilia.

DF NOTÍCIAS Expediente O DF NOTÍCIAS é de propriedade da DF Notícias Editora Ltda SIG - Quadra 3 Bloco B Entrada 75 2º Andar CEP 70610-400 - Brasília-DF

e-mail: redacaodfnoticias@uol.com.br Telefones: 3964-0777 e 3039-2631

Os artigos e matérias assinadas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores. Impressão Jornal Brasília Agora Tiragem 5 mil / 10 mil exemplares


Brasília, 30 de maio de 2012 3

DF NOTÍCIAS

DENÚNCIA - É

comum encontrar vendedores comercializando produtos piratas. Mas tanto os que compram e vendem estão na contramão da lei

Irregularidades fazem parte do cotidiano do DF

T

oda semana no Distrito Federal são inibidas ações de grileiros, construções ilegais, poluição visual, venda de produtos piratas, mas uma parte da população do Distrito Federal teima em viver na contramão da lei. Mas nem todos agem e pensam assim. Para grande parte de moradores, do Distrito Federal, as pessoas vivem em busca de um caminho mais fácil para conseguir as coisas, aliás uma prática que vem sendo usada há muito tempo. Sidneia Moreira, educadora, chama atenção para tal comportamento. Ele se reflete nas gerações futuras. “Crianças, adolescente que testemunham seus pais comprarem objetos piratas se vangloriam de praticar pequenos atos ilícitos e nada acontecer, tendem a seguir esse comportamento como verdadeiro. Eles não têm parâmetro do certo, do que está dentro da lei”, analisa. Criada para coordenar os trabalhos de desocupação de áreas públicas, combater a poluição visual, a sonora, o comércio irregular e fiscalizar os guardadores e lavadores de carros, os chamados flanelinhas, a Secretaria de Ordem Pública e Social(Seops), apesar de ter carência de pessoal e ter reclamações que a fiscalização é ineficiente, afirma que está todos os dias nas ruas tentando coibir a venda de CDs e DVDs piratas, inclusive já apreendeu uma grande quantidade desse material. No ano passado, foram apreendidos quase um milhão de CDs e DVDs piratas. Para o chefe de comunicação social da Seops, major Alencar, o órgão procura sempre identificar o fabricante desse material junto com a polícia. “Há todo um trabalho de investigação, mas não é um trabalho simples, é complexo e leva tempo, dura até um ano. É um trabalho minucioso. Já prendemos muitas pessoas. É um trabalho que contamos com a ajuda da população , primeiro é a conscientização que a pirataria é crime, ela faz uma competição desleal com quem trabalha formalmente. Quem confeccio-

Foto: A. Sabino

CDs e DVDs piratas recolhidos pela Seops em todo o Distrito Federal formam pilhas e mais pilhas

na o produto pirata estabelece seu comércio, sem empregados formais”, explica. O produto pirateado tem um preço barato, porque quem os produz não paga impostos, não assina a carteira de seus trabalhadores e muitas dessas pessoas estão envolvidas com o tráfico de drogas, de armas, de pessoas. É um mercado que só no Brasil desvia em impostos, em torno de R$ 2 bilhões. A população tem que se conscientizar que aquele vendedor de material pirata pode estar envolvido numa rede criminosa. “Nós já fizemos operação que pessoas estavam armadas. Pessoas vendendo CDs com armas de fogo”, alerta o chefe de comunicação social da Seops. E não é só isso, os CDs e DVDs piratas são de péssima qualidade e danificam os aparelhos que reproduzem a música, o filme. Margarida de Almeida Alves já teve vários aparelhos com problemas por causa do costume do marido comprar esse tipo de CD e DVD e não é só isso , muitas vezes, não roda a música toda, o filme todo, são produtos de qualidade péssima. “Ele só parou de comprar quando sentiu no bolso o prejuízo. Nós agora só compramos produtos legalizados, de empresas idôneas”.

O combate à pirataria envolve outros produtos, como óculos, bolsas, roupas, malas, perfumes e uma infinidade de outros produtos. “É um trabalho de mudança de comportamento, pois se pessoas não comprassem, não existiram esses produtos. E olha, os governos locais e federais investem em publicidade. Antes do filme há o alerta para não se comprar produtos originais, na TV, no formal”, esclarece o major Alencar, da Seops. Outra área que tira a paciência de autoridades e população é a invasão do solo. Márcio de Andrade, motorista, acredita que falta fiscalização. “Os fiscais sabem que está se erguendo uma casa em terreno ilegal, mas deixa tudo se concretizar e só depois derrubam. Deveriam impedir. E não é por falta de alerta: muitos fazem denúncia e nada acontece”, afirma Márcio. O Comitê de Combate ao Uso Irregular do Solo retirou cinco edificações erguidas em área publica do Núcleo Rural Boa Esperança, em Brasília, na sexta-feira (25). As construções eram recentes, ainda inacabadas. Para o major Alencar, algumas pessoas estão maquiando as áreas invadidas para dizerem que as construções

são antigas. “Eles levam pés de bananeira, tábuas velhas para construírem barracos. Eles convencem pessoas a falarem que eles estão há muito tempo no local”, acrescenta e complementa: “No Distrito Federal, sofremos com o problema de invasão do solo há mais de duas décadas. Houve um inchaço da cidade por causa disso e a consequência é o problema no trânsito que vivenciamos todos os dias, o atendimento nos hospitais, problemas na falta de trabalho. O comitê de combate às irregularidades do solo está trabalhando, a população está contribuindo bem mais com denúncias, tanto na Ouvidoria do GDF, quanto no 156, 190, principalmente quando se trata de grilagem. Os denunciantes devem ter cuidado, mas denunciam muito”, enfatiza. Algumas regiões sofrem mais com as invasões, como em Ceilândia, Gama, Taguatinga, mas a parte leste da cidade, como Sobradinho, Lago Norte, Planaltina, Paranoá a invasão de solo é muito grande. Para provar que a fiscalização é contínua, a Seops demonstra que só este ano foram presas mais de 100 pessoas por grilagem e parcelamento irregular de terras e fizeram quase duas mil derrubadas .

Demóstenes diz que Gurgel deve explicações sobre Operação Vegas Ao depor ontem no Conselho de Ética do Senado, o senador Demóstenes Torres (sem partido - GO) disse que o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, incorreu no crime de improbidade administrativa ao não ter tomado providências em relação ao inquérito da Operação Vegas, da Polícia Federal (PF). Na opinião de Demóstenes, Gurgel teria três opções ao receber o inquérito. “Ele tinha que oferecer denúncia, arquivar ou pedir mais diligência. Ele não fez nada disso”, disse o senador. “As atribuições do procurador são obrigatórias. Ele e nenhum membro do Ministério Público podem dizer: ‘não vou atuar aqui ou vou atuar aqui’”, observou Demóstenes que enfrenta processo de cassação no Conselho de Ética. “Se não tinha indício nenhum de crime, então ele teria que pedir arquivamento”, reforçou o senador. O inquérito foi entregue pela PF ao Ministério Público, em 2009. Ao ser acusado de não ter tomado providências com relação à investigação, por pelo menos dois anos, Gurgel argumentou que decidiu aguardar a conclusão da Operação Monte Carlo, realizada pela PF depois da Operação Vegas. A argumentação do procurador, na opinião de Demóstenes, não faz sentido. “Ele deveria, então, controlar isso [as investigações] até determinado ponto”, disse. “Mais dia, menos dia, o procurador-geral vai ter que explicar o que aconteceu. A atitude dele é totalmente desarrazoada e não tem amparo jurídico.” Segundo Demóstenes, ele está sendo vítima de uma ação orquestrada para desmoralizá-lo e acusou o Ministério Público e a PF de fazer parte disso. “Há um conluio entre a Polícia Federal e o Ministério Público Federal para fazer uma investigação ilegal.” O processo disciplinar por quebra de decoro contra Demóstenes, no Conselho de Ética do Senado, investiga a suspeita de que ele teria usado seu mandato para beneficiar o esquema comandado pelo empresário. Em seu depoimento ao conselho, que durou cinco horas e meia, o senador informou ainda que conheceu Cachoeira quando exercia o cargo de secretário de Segurança Pública de Goiás, entre os anos de 1999 e 2002, durante o primeiro governo de Marconi Perillo (PSDB), atual governador do estado. Na época, Cachoeira tinha exclusividade na exploração do jogo em Goiás e pedia, segundo o próprio senador, para que o governo atuasse na repressão aos demais exploradores. Apesar disso, Demóstenes sustentou que não sabia que Cachoeira mantinha atividades ilegais. “Se eu soubesse ontem o que sei hoje, não seria assim. Não sabia que ele operava clandestinamente e, ainda em conversa com o governador [Marconi Perillo], ele disse à gente que não operava clandestinamente”, relatou Demóstenes. O relator do processo no Conselho de Ética, senador Humberto Costa (PT-PE), lembrou da atitude crítica de Demóstenes em 2004, ocasião em que foi divulgado vídeo no qual o ex-assessor da Casa Civil Waldomiro Diniz aparece pedindo propina a Cachoeira. “Acredito que tanto quem pede quanto quem entrega é corrupto. O senhor foi tão duro na suas colocações e o fez muito bem em relação ao Waldomiro Diniz. Disse que ele era um bandido. Por que não a mesma atitude em relação a Cachoeira?”, perguntou Costa. “Posso não ter nominado, mas não deixei de ter criticado a situação”, respondeu Demóstenes que informou ainda que recebeu um telefone celular via rádio de Carlinhos Cachoeira e disse que era o empresário quem pagava a conta do celular. “Cachoeira pagava as contas. Coisa de R$ 50 a R$ 30, imagino eu”, disse Demóstenes.

Governo Federal

Governo investe para consolidar o Brasil como um dos principais destinos turísticos, diz Dilma A presidenta Dilma Rousseff afirmou ontem que o governo tem investido na divulgação do Brasil no exterior assim como na infraestrutura e na capacitação dos profissionais do turismo para consolidar o Brasil como um dos principais destinos turísticos do mundo. Na coluna Conversa com a Presidenta, Dilma respondeu ao comerciante Ramon Santos, morador de Macaé (RJ), sobre os investimentos do governo brasileiro para atrair turistas estrangeiros. “Em 2011, investimos R$ 180 milhões em ações de divulgação do Brasil no exterior e R$ 26 milhões para estimular o turismo interno. Os resultados mostram que estamos no caminho certo, pois no ano passado tivemos recordes em

todos os indicadores, com 79 milhões de desembarques domésticos, 9 milhões de desembarques internacionais e US$ 6,55 bilhões gastos por turistas estrangeiros”, expôs a presidenta. Na coluna, Dilma falou ainda sobre o banco de leite humano mantido pelo governo brasileiro. À dona de casa Ana Maria Pereira, de Belém (PA), a presidenta explicou o funcionamento da Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano (Rede BLH-SUS), da Fundação Oswaldo Cruz, vinculada ao Ministério da Saúde. Com 208 Bancos de Leite Humano e 109 Postos de Coleta em funcionamento, a rede brasileira é a maior do mundo. A presidenta esclareceu que é possível acessar a

Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

relação de bancos e postos de coleta na página www.redeblh.fiocruz.br. “De 2007 a 2011, a Rede distribuiu 616,5 mil litros de leite humano pasteurizado de 744,2 mil doadoras. Nesse período foram atendidos 793,2 mil bebês, o que é importan-

tíssimo porque o leite materno é o mais completo para a criança até o sexto mês de vida e possui imunizantes naturais contra várias doenças. Nossa experiência já foi exportada para toda a América Latina, África e até para países europeus, como Portugal e Espanha”.

A presidenta também respondeu questionamento de Suzana Schlickmann, designer em São Ludgero (SC), sobre o prazo para ser concluída a duplicação da BR-101, no sul de Santa Catarina. Segundo Dilma, 222 km dos 238 km totais da obra já estão concluídos. A presidenta esclareceu que esteve no estado, na semana passada, anunciando duas obras necessárias para a finalização da duplicação da BR 101, que são: a nova ponte sobre a Lagoa do Imaruí e a construção do túnel sob o Morro dos Cavalos. “Todas as obras viárias que estamos realizando em Santa Catarina somam mais de R$ 3 bilhões e vão dar mais fluidez ao fluxo de pessoas e mercadorias pelo sul do país e para o Mercosul”.

Exigir cheque caução para atendimento médico de urgência agora é crime O Diário Oficial da União publicou ontem a lei que torna crime a exigência de cheque caução para atendimento médico de urgência. A lei, de autoria dos ministérios da Saúde e da Justiça, altera o Código Penal de 1940 e tipifica a exigência como crime de omissão de socorro. Atualmente, a prática de exigir cheque caução já é enquadrada como omissão de socorro ou negligência, mas não existia uma referência expressa sobre o não atendimento emergencial. A pena pode ser aumentada até o dobro, se da negativa de atendimento resultar lesão corporal de natureza grave, e até o triplo se resultar morte. Os hospitais particulares ficam obrigados a afixar, em local visível, cartaz ou equivalente, com a seguinte informação: “Constitui crime a exigência de cheque caução, de nota promissória ou de qualquer garantia, bem como do preenchimento prévio de formulários administrativos, como condição para o atendimento médico-hospitalar emergencial, nos termos do Artigo 135-A do Decreto-Lei no 2.848, de 7 de dezembro de 1940 - Código Penal.”.


4 Brasília, 30 de maio de 2012

DF NOTÍCIAS

ATUALIDADE -

Adotar é oferecer a outra pessoa um lar, carinho, atenção, compreensão, muito amor e, principalmente, uma família. O vínculo de adoção constitui-se por sentença judicial (ECA, Art. 47)

Adoção: Sonho ou Realidade

Q

uando uma mãe engravida, sabe-se que a família vai aumentar. Logo, inicia o pré-natal como um gesto que reforça e aprimora todos os atos da maternidade e paternidade. Porém, não é essa a realidade de milhões de crianças que vivem em abrigos, a espera de uma de lar. Contudo, a realidade vai mais além, de acordo com o Cadastro Nacional de Adoção, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), na hora de adotar, 35% dos candidatos procuram por crianças brancas, 80% buscam por aquelas que não têm irmãos, 33% só aceitam meninas e 20% procuram crianças com até 2 anos de idade. Mas o que mais impressiona é a contradição entre o número de pretensos pais, cerca de 28 mil, e de menores aptos na fila de espera, cerca de 5.200 brasileirinhos. Ou seja, para cada criança em busca de um lar, há 5,3 famílias em busca de um filho. No DF, os números de adoções legais aumentaram em 53%, segundo a 1ª Vara da Infância e da Juventude. Toda criança tem direito a um lar. E por sua natural condição de dependência do adulto, precisa de cuidadores que lhe supram as necessidades básicas. Cuidados não apenas referentes, à saúde, alimentação, higiene, moradia, dentre outras, mas também afeto, carinho, tratamento individualizado. Partindo deste principio, o presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros(AMB), Nelson Calandra destaca o resultado das campanhas e o que mudou nos últimos anos no sistema de adoção. “A AMB acompanha de perto às questões relacionadas ao processo de adoção, tal como desenvolve diversas ações de incentivo. Fui juiz da Vara da Infância em São Paulo e posso dizer da importância do Cadastro Nacional da Adoção para os que esperam por longos anos pela oportunidade de trazer para o seio de sua família um filho”, afirmou. Calandra ainda destacou que se trata de “um grande avanço para o Judiciário nacional, pois é a tecnologia produzindo frutos para a sociedade”, concluiu o presidente.

Foto: Divulgação

A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) promove todos os anos campanhas para incentivar à adoção. Além disso, a associação defende o Reconhecimento da União Estável entre casais do sexo. Maria* revela que ficou muitos anos querendo adotar uma criança e que não foi fácil, pois não estava casada oficialmente com o marido. Segundo ela, depois que reformularam a lei pouca coisa mudou, mas pelo menos conseguiu adotar um menino. “Não foi fácil, porque tive várias complicações com a papelada de adoção. Levei quatro anos para conseguir adotar um menino. Primeiro foi porque não era casada de papel passado, precisava comprovar condições financeiras, ou seja, de dar um lar para a criança, entre outras complicações que surgiam. Quando reformularam a lei ficou mais tranquilo, porque queríamos um menino e negro, o que poucas pessoas escolhem para adoção. Demorou mais seis meses, mas enfim conseguimos adotar o nosso menino que está com 16 anos. Inteligente e saudável”, relata.

Motivo de comemoração Depois de muitos processos demorados, os brasilienses comemoram o aumento

procura por uma criança com menos de 2 anos de idade, que seja branca, saudável e sem irmãos. Em contrapartida, o DF possui 19 instituições de acolhimento onde vivem cerca de 450 crianças e adolescentes, sendo 148 aptas para adoção. No DF a ONG Aconchego é uma das instituições que ajuda no processo de adoção. A instituição trabalha há 15 anos esclarecendo e preparando futuros pais e mães na hora de adotar, além de propor maior reflexão acerca do perfil adotivo. Pela importância da ação, a ong sediará o 17º Encontro Nacional de Apoio à Adoção (Enapa), como parte do programa Fortalecimento da Rede Nacional de Apoio à Convivência Familiar e Comunitária. O evento acontece 7,8 e 9 de junho. Além disso, é gratuito e as inscrições para participar do evento estão abertas no site www.aconchegodf.org. br/unirparacuidar.

do número de crianças adotadas por intermédio da Justiça no Distrito Federal. Apesar da redução de processos nos últimos dois anos, as adoções legais atingiram 53% em 2011. De acordo com a 1ª Vara da Infância e da Juventude do DF, antes da Lei 12.010/2009, Nova Lei de Adoção, em média 80% das adoções realizadas no DF ocorriam sem a mediação prévia da Justiça. A partir da alteração do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), os acolhimentos de crianças por pessoas não inscritas no cadastro de habilitados foram restringidos. A partir disto, o órgão registrou uma queda no recebimento de novos processos de adoção. Ou seja, no ano em que a Nova Lei da Adoção foi sancionada, 298 foram distribuídos, enquanto em 2010 esse número caiu para 158, seguido por 143 em 2011. Já quanto às sentenças realizadas, a 1ª Vara da Infância e Juventude registrou 87 adoções, em 2009, com o aumento de 195 em 2010 e queda para 167 em 2011. No entanto, mais da metade das adoções efetuadas em 2011 foram mediadas pela Justiça, com 53%. Nos anos anteriores esses números representavam 28% e 18%, em 2010 e 2009, respectivamente. Segundo dados, da Vara foram 410 famílias habilitadas para adotar no DF, 380

Serviço: Dia 7, às 14h: Auditório Petrônio Portela – Senado Federal (entrada pelo Anexo II – Via N2) Dia 8, às 9h: Hotel Nacional – Salão Azul (Setor Hoteleiro Sul, Qd 1, Bloco A) Dia 9, às 8h30: Hotel Nacional – Salão Azul (Setor Hoteleiro Sul, Qd 1, Bloco A)

Pela primeira vez, Brasil sedia fórum internacional sobre desenvolvimento social O reconhecimento internacional dos esforços do Brasil para reduzir a miséria, combater a fome e melhorar a qualidade de vida dos mais pobres levou o Brasil a sediar o 5º Fórum Ministerial de Desenvolvimento, que começa dia 29 e vai até quinta-feira 31, em Brasília. Os últimos quatro fóruns ocorreram em Nova York, nos Estados Unidos. O Brasil é o primeiro país em desenvolvimento a sediar o evento. Nos últimos nove anos, o Brasil passou a receber delegações de várias partes da América Latina e da África interessadas em conhecer os programas de transferência de renda e o benefício de prestação continuada, entre outros. Os programas Fome Zero e Bolsa Família, além do Plano Brasil sem Miséria, são os destaques dos projetos sociais no exterior, segundo especialistas. O secretário executivo adjunto do Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Marcelo Cardona, disse à Agência Brasil, que durante o fórum o principal objetivo é trocar experiências bem-sucedidas entre o Brasil e mais 29 países que participam das discussões. Segundo ele, o segredo brasileiro se sustenta no esforço conjunto e nas parcerias públicas e privadas. “Essa troca de experiências entre os países é absolutamente necessária, pois nos faz aprimorar e aperfeiçoar os trabalhos”, disse Cardona. “É importante entender, por exemplo, que [devido à] realidade do Brasil com sua multiplicidade de culturas, conhecimentos, vegetação e modo de vida, nem sempre o que é feito aqui é autoaplicável em outros países.” Cardona reiterou que há uma certeza entre os que atuam em políticas públicas no Brasil: as parcerias públicas e privadas sustentam boa parte da estrutura operacional dos programas e planos em execução no país. “Sempre destaco o papel das parcerias. Elas são fundamentais e falo não só das públicas, como das privadas, muitos supermercados estão conosco, por exemplo”, disse. O secretário acrescentou ainda que os estrangeiros que procuram conhecer os programas desenvolvidos no Brasil sempre fazem a mesma pergunta: “Como vocês conseguem implementar essas ações em um país tão grande?”. De acordo com Cardona, as políticas públicas de distribuição de renda funcionam porque há uma interface entre vários setores do governo – nos níveis federal, estadual e municipal –, além do apoio de organizações não governamentais e da iniciativa privada. “Vamos fazer uma avaliação completa sobre as ações do governo no último dia do fórum. As políticas públicas em execução atendem a vários públicos e diferentes camadas da população, há idosos, pessoas com deficiência e famílias que têm uma renda mínima inferior a R$ 70 por mês, isso tudo será mostrado”, ressaltou.

Mercado de trabalho Inpe - O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) abriu novo concurso público com oferta de 17 vagas para o cargo de pesquisador, de nível superior. A jornada de trabalho é de 40 horas semanais; já os salários, variam de R$ 6.936,07 a R$ 11.205,36. Interessados podem se inscrever dos dias 2 a 31 de julho, nos locais indicados no edital de abertura. A taxa de participação é de R$ 150. Os aprovados serão lotados nas cidades de Cachoeira Paulista/SP, São José dos Campos/SP, Natal/RN e Belém/PA, Todos os candidatos passarão por prova escrita, prova oral de defesa pública de memorial e análise de títulos e currículo. As informações estão no Diário Oficial da União da terça-feira (29/5), na página 14 da terceira seção.

As matrículas estão abertas para o curso de manicure/ pedicure na unidade do Senac no Gama. As aulas vão de 11 de junho a 3 de agosto, das 8h às 12h. Com carga horária de 160 horas, o aluno aprenderá a cuidar das unhas e dos pés dos clientes, utilizando técnicas de tratamento e embelezamento, dando-lhes forma e cor, de acordo com as tendências da moda e as preferências do cliente. O investimento é de R$ 640. Mais informações no portal (www.senacdf.com. br) ou pelo telefone 3313-8877.

20 nº

785

e

- www .dfno ticias

Jorn

Todos podem ajudar

Foto:

Alessandro

ANO L ETIV CONINFRAESTRUT FALTA TAGE O COMEÇURA A COM REPOLO GRESSJK E MUITO MAISMNO IVA para marc laridade, do ano pode transporte para dinamizar e melhorar nenh àsMaria, o Polo discu riude o da s não segurança, serJK Criado em 2004, nos arredores passAlgumas empresas se ressentem da dium 9h, na Praça carre tir as Santa coniniciaas área. daira, ado setor chereivin dos no dacondições se arrasta desde então. Os serviços essenciais afirma convmãoque dia de obra no Distrito Federal, pois dicaç prazo contratar ficuldade s quedo Buriti ocaç de inclu ões Comercial sesso Wash em a de Santa Maria não gam timidamente. O presidente da Associação ãoos “O ônibus acord ele que alegam ingto dos ria de os.trabalhadores o Gove conc refor adasa mesm e Industrial do Polo, reconhece a morosidade dos projetos mula buracos, com impr n Dour ruas ursad no setor. em abrilo Gest rnoReclamam ção do ensa também ado, das serem desenvolvidos para a área. Grandes indústrias estão circulam os, seco, vem pela a falta período da Secre e odiret chuva trazidos quad gara ão Dem or do o plan instaladas no local e outras estão chegando gerando muitos dos problemas ocrátiproporcio o de JK ro de O Polo e segurança. 040taria BR nand sindi de pedestres passarelantem Págin de Educ ascen cana cato. saúde”, empregos. Muito pode ser feito, como asfalto que falta em de que a 3 compasso de espera . o para são profi foi deslanchar sanc à classe ação afi Já a asmuitas ruas, a luz, drenagem, recolhimento de lixo com regu- está em ssion

Página 3

al.

ionada

rma ganh onte os, comoque m, curso Foto: A. Sabino a s que

A. Sabino

Entrevis ta

Quali ficar é a me ta

Glauc Traba o Rojas, secre lho está afirma que tário do desen voltad volven sua pasta as do profis para a qualifiações sional atend cação não er que a os event só para cidad os espor e vai para tivos traba atender receber, o mas lho. o empr E tem mercado novida de Progr eendedor: de ama o Prosp para de Micro eracrédit Págin o. a5 Divulgaçã

o

Foto:

Foto:

Página 5

Atualidade

Fiscalize o transporte escolar

Mundo Melh

Foto: J. Vieira

Pró vid or a

Institu ição jovens valoriza Sama do Recan a educação mbaia to . A ideia das Emas de inclus é promo e projet ão social Educa os como por meio ver de ção Infant Educa ção reforç il, Esporte, Digital, o escola lazer e r. Págin

Petr obra s foi mais a empr inves esa que tiu em zir temp tecnologi explo raçã a pres o do pré-so e cust a o na ident as pesq a Dilm al. Segu ndo a pela uisas dese Rousseff, educacionais e industriais empr nvolv

4 redu Páginapara

sadois ir

entre os esa tiver inves idas País. Na oportunidade ressaltou que as trocas comerciaispr ao time ées.um aindabilhõ essasàs nto de am um países e que ambos pretendem aumentar o fluxo de investimentos. Gove E reite R$ 9,5 ornopara desafi rou que vai técn o icas, criar 201 definovacientes entre esco s unive elas, las

Págin

a3

Escol as aguar de samb a qualq dam para de Brasí uer mom lia receb GDF er ento desfil para a realiz verba a es do “Está das escol ação dos tudo até o certo as de samb final e As agrem da sema esperamosa. por hora iações na a verba . prepa para estão a mil rativo termi melho nar os s. Ma

Foto: José Cruz/ABr

Página 3

quat e Página 47 6 rsida ro espe campi univedes feder cialm ais rsitá ente rios, no Cultura país, até 201interior do

Carnaval 4. Setebelos

Sh

doinéDF ruasnoow dito Brasil

Todos os dias a população Cirqu DFeem alguma região do du Soleil mau cheiro, mas paracom convive voltase deve “Vare apres isso a Caesb ao Brasi segundo entar muita kai”. O espet novo da própria l ao comportamento ousad áculo show colori que ruas. prom númelixo nas população dos e ia,joga verda àros deete rede aéreo lixo é levado Esse surpr deiram s, Outro esgoto. e dentes. ente águas pluviaiseende fator é que os moradores fazem redes clandestinas de ligação, não obedecendo os padrões exigidos pela companhia.

o

a6

pedem passarela correm perigo ao atravessar a BR-040 todos os dias, por isso Falta de drenagem provoca buracos nas ruas e trabalhadores

Divulgaçã

29

PetroPresidenta bras investafirma qu Cidade Cidade e em e pesqparcerias Ca Visita inspira cheiro Mau Cultura Mundo Melhor uisaparceriasva rn comerciais, Dilma destaca o interesse do Brasil em fortalecer i aval invade Inclusão com a Finlândia, durante visita do primeiro-ministro

Foto:

A secretaria de Educação e o Detran/DF afirmaram que estão atentos as irregularidades. Por mais que haja fiscalização pais devem ficar atentos aos veículos que prestam serviços de transporte escolar. O objetivo é verificar a segurança Governo e documentação dos veículos, Fede em especial nas áreas rurais ral e, caso constatado alguma irregularidade, que sejam tomadas as providências estabelecidas pelo Código de Trânsito Brasileiro.

Duarte/Di vulgação

Foto: A. Sabino

Engolir sapo

Mais espe um ano ra uma se ente grev letivo come e. tage ndem . Hoje Governo ça e a 8 de m regressiva , segu e Sindi comu Gove março, com cato nidade para ndo o rno não estipulo assem a grev Sinpro, dos Profe escolar cump éo ssore já bleia e que u

Entrevista

A missão é regularizar O deputado distrital Wellington Luiz (PPL) assume a Secretaria de Regularização de Condomínios sabendo que não há fórmula mágica para resolver a regularização dos condomínios. Promete fazer um trabalho observando a complexidade que envolve cada um, sem deixar brechas para contestações dos órgãos fiscalizadores mais tarde.

E-mail:redaçãodfnoticias@uol.com.br

al

Reun de um idos .com na presi .br por novo - redac depu dênc mais de PERISC tem aodfn ia da três acord tados distr po oticia Câma hora s@uo s, ontem itais perm o para ra PIO l.com não Legislativa , marc anentes a nova comp chegSão constantes .br os problemas com placas de sinalização, ada - Exem aram , os osiçãsemáforos hoje da Casa consequência é o trânsito bastante plar . , às o das a um no Sudoeste. A Itapo R$ 1,00 14h3Uma nova pior grande comi de ã, congestionado regiã circulação. É ainda 0. mês. ssõe em horários reun o admi Não adianta botar desculpas. e dãoNão alguém quandoião está sreclama segu tem nistra rança alguém muito estar ligado tiva, nos É preciso culpa em outros órgãos. algun deixa fez o que come aniversário lutare s moradoresa dese problemas da cidade e resolver. mora jar, este mora m para fazer lembram diz a popu r, pois a r. Se da que todos lação . Mas colab cidade um é preci so orare m... lugar bomtodos de se

lgação

Tire suas dúvidas. Mande sua reclamação.

de um novo tempo - Ano

Pode

PERISCserPIO hoj

Diante de tamanha cara de pau do motorista que estacionou na calçada no SIG, Quadra 1, não restou ao policial multar. Muito bom! É por essa e outras que se instalou a maior baderna no setor. Estacionam de qualquer maneira tanto carros de passeios, como caminhões, motos e tudo mais.

o

Fale com o DF Notícias

Brasí lia, Distri Jornal to Fede ral, 8

Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) - 1/2012 Região/Estados: Centro-Oeste | DF Escolaridade: Nível Superior Vagas: 290 Salário: R$7.947,50 Cargos: aspirante-a-oficial militar na área de saúde Inscrições: 20/05/2012 a 22/06/2012 Prova(s): 02/09/2012 Validade do concurso: Dois anos, contados a partir da data de homologação do resultado final do concurso, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período. Organizadora:Iades

fever - Exemplar R$ 1,00 eiro - www.dfnoticias.com.br - redacaodfnoticias@uol.com.br de 2012 Brasília, Distrito Federal, 15 fevereiro de 2012 - Ano 20 nº 786

Flagrante

Divulgaçã

O IF Estágio oferece aos estudantes novas oportunidades para o mercado de trabalho. Estão abertas 208 vagas que estarão disponíveis de 28 de maio a primeiro de junho. São 17 para nível médio, 11 para técnico e 170 para superior. Destaque para o curso de Administração, com 38 vagas. Os interessados devem comparecer à sede do IF Estágio (SCS Qd 6 Ed. Jessé Freire – 5º andar), portando declaração escolar, identidade e CPF, das 8h às 12h e das 13h30 às 18h, ou ainda se cadastrar pelo site: www.ifestagio.com.br.

Senac Gama disponibiliza curso de manicure/ pedicure

Foto:

Informações e Inscrições: www.cursosif.com.br Tel.:(61) 3962.2015/3962.2005 E-mail: secretaria.if@institutofecomerciodf.com.br SCS Qd. 06 Ed. Jessé Freire 6º andar

Estágio

Concursos

Foto: Divulgação

PERÍODO: 11 a 15 de junho de 2012. • Liderança Orientada Para Resultados (15h) • Departamento de Pessoal – Módulo: Recrutamento e Seleção (15h) • Como Evitar à Inadimplência (15h) • Auditoria Contábil e Financeira (15h) PERÍODO: 11 a 19 de junho de 2012. • Lei 8.666 – Licitação e Contratos (21h) OPERADOR DE MICROCOMPUTADOR – Aumentando suas Habilidades (54 horas) - 18 de Junho a 11 de Julho/2012

Curso

Foto: Divulgação

Instituto Fecomércio Cursos

www.dfnoticias.com.br Telefones: 3964-0777 e 3039-2631


5 Brasília, 30 de maio de 2012

DF NOTÍCIAS

Educação -

A distribuição do pão e leite que faz parte dos programas sociais do Governo do Distrito Federal deixará de ser realizado. Agora, segundos o governo, os beneficiários receberam em dinheiro

Distribuição de pão e leite acaba dia 30 de junho O

s pontos de distribuição, os chamados PDs que faziam a distribuição do pão e do leite às famílias que fazem parte dos programas sociais do Governo do Distrito Federal vão fechar a partir de 30 de junho. “Os beneficiários estão sendo migrados mês a mês para o Programa de Transferência de Renda, desde que atendam aos critérios de elegibilidade”, afirma a assessoria de imprensa da Secretaria de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda (Sedest). Ainda segundo a Sedest, haverá um chamamento público no mês de junho para incentivar o comparecimento das famílias remanescentes para a realização do cadastro. As mudanças estão trazendo preocupações para os inúmeros funcionários que trabalham nos PDs, pois com o fechamento do programa muitos deles ficarão desempregados. Mas o secretário da Sedest, Daniel Seidel, comunica que 40% do universo dos funcionários já estão inscritos em cursos de capacitação. Outros poderão se increver. O programa está sendo reformulado. Como está, o Programa Nosso Leite faz a distribuição diária de leite às famílias de baixa renda selecionadas e incluídas no Cadastro Único de Beneficiários dos Programas Sociais do Governo do Distrito Federal, cuja composição inclua: crianças com idade entre 06 (seis) meses e 07 (sete) anos, mulheres gestantes e nutrizes, idosos, portadores de doenças de que trata o § 11 do art. 5º da Lei nº 4.208/2008. No Nosso Pão é distribuído diariamente dois pães vitaminados de 50 gramas a crianças com idade entre seis meses e sete anos, a mulheres gestantes e nutrizes, aos idosos, aos portadores das doenças que trata o § 11 do art. 5º da Lei nº 4.208/2008; aos matriculados no Projeto Frente de Trabalho e Qualificação Profissional. As alterações no programa foram anunciadas, ontem, pelos secretários de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda (Sedest), Daniel Seidel, de Agricultura e Desenvolvimento Rural, Lúcio Taveira Valadão. Um dos motivos que levou o Governo do Distrito Federal reformular o programa, de acordo com o secretário da Sedest, Daniel Seidel, foi constatar que 10.800 cadastros continham informações incompletas, uns só traziam o nome do beneficiário. “Observou-se ainda, que 20 mil famílias beneficiadas pelo programa Nosso Pão, Nosso Leite não necessitavam, do auxílio. O gasto com essa faixa correspondia a R$ 1,3 milhão ao mês. Em torno de 12 mil pararam de procurar o leite e o pão, devido o acompanhamento das famílias”, avalia o secretário. “Agora as famílias beneficiárias passarão a receber a suplementação do DF Sem Miséria como complemento ao valor pago pelo Bolsa Família, desde que atendam aos critérios exigidos. Para isso, o GDF vai complementar em até R$ 100,00 o benefício pago pelo Governo Federal”, explica Daniel Seidel.

Foto: Divulgação

As mudanças nos programas sociais do GDF estão previstas na Lei 4.670 de 11 de novembro de 2011. Mesmo assim, muitos beneficiários estão apreensivos, fizeram o novo cadastro, mas temem que o dinheiro não pague o pão e o leite do mês ou não chegue a tempo para dar continuidade, após o dia 30 de junho. Maria Aparecida da Silva, moradora da Estrutural, tem dois filhos menores de seis anos e uma mãe idosa. Recebia seis pães por dia, agora tem medo de ficar sem o benefício. “Estou dentro dos critérios, pois fiz meu cadastro, mas como vou comprar o pão se o dinheiro que receber for menos que R$ 100? Ninguém explicou nada. O mais garantido é pegar o pão e o leite todo dia. Não me importo de pegar fila”, confessa Maria. Outra que não está gostando da mudança é Margarida Rosa de Jesus, moradora da Ceilândia, que recebe também seis pães. “Quando esse dinheiro começará a ser pago? Se demorar, como vou comprar pão e leite para meus filhos? Só recebo um salário mínimo para pagar aluguel e tudo mais”, questiona. Já Graziela Maria de Araújo, dona de casa, tem três filhos de cinco, três e um ano e meio. Deixou de receber o pão e leite dos dois filhos, quando foi fazer a inscrição do mais novo de um ano e meio, em abril. “Informaram no Cras que não estavam mais fazendo inscrição para o pão e leite, que daqui há um tempo vou receber em dinheiro para comprar os dois. Estou esperando, mas está difícil bancar o pão e o leite todo dia. Recebo do Vida Melhor apenas R$ 180, o valor que recebia antes, só que sem o pão e leite”, lamenta. E a fila de reclamações não acaba. Com fim do programa, os 101 fornecedores de leite locais apontam terem investido e assumido pelo menos R$ 15 milhões em financiamentos bancários depois de firmarem convênio com o GDF em 2007. Estão fazendo mobilizações e procurando pedir garantias para não perderem tudo que investiram. Para o GDF, os fornecedores de leite dos programas serão redirecionados para outras ações do governo. Instituições filantrópicas credenciadas, como creches e asilos, além de escolas públicas poderão receber o alimento. Desde junho de 2011, a Sedest cadastra as famílias em situação de pobreza e extrema pobreza do Distrito Federal no Cadúnico. O objetivo é unificar as quatro bases cadastrais existentes no DF e incluir famílias com renda igual ou inferior a meio salário mínimo por pessoa ou com renda familiar mensal de até três salários mínimos e, a partir do cadastro, direcionar as famílias para programas sociais, de acordo com suas condições sociais e econômicas. As famílias que recebem os benefícios do Nosso Pão, Nosso Leite podem se cadastrar junto à Secretaria de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda (Sedest) pelo telefone 156 opção 5 para continuarem a receber o auxílio pago por meio do Bolsa Família.


6 Brasília, 30 de maio de 2012

DF NOTÍCIAS

ONG cuida de crianças das comunidades U

m modelo de projeto social feito para o Centro Cultural Criança Cidadania. As ações foram criadas para atender crianças e adolescentes em situação de risco social, através de um programa que possa resgatar sua autoestima, identificar e desenvolver suas habilidades, contribuindo para o desenvolvimento da cidadania por meio do convívio produtivo e pacífico, em que as diferenças individuais sejam respeitadas. A ONG é uma organização não governamental, sem fins lucrativos, desde 5 junho de 2000. Conforme seu estatuto social, a instituição atende crianças e adolescentes em situação de risco ou não, trabalha a cidadania e investe em projetos sócioculturais e de geração de renda. A pequena estrutura é utilizada para oferecer a população diversas atividades e ações. Entre as atividades desenvolvidas pela instituição

estão às reflexões acerca das questões de cidadania, ética, solidariedade, qualidade de vida, na perspectiva de apoiar a inclusão de crianças e jovens. Como o espaço é aberto para a comunidade, não demorou muito a ser procurado por pais que queriam matricular seus filhos, dando assim a continuidade ao Projeto Oficina do Karatê que tem como lema principal: “Tirando os jovens das ruas”, sem fins lucrativos, tendo como cooordenador geral, Marcos Tavares que se manteve à frente do Projeto com muita dedicação até o ano 2002. Daí em diante, o projeto não parou mais, foi crescendo e aos poucos foram chegando outros voluntários, tendo como lider o competente Mestre Vargner. Como a união faz a força, receberam em 2003 a ajuda do Professor Agnaldo Silva - Faixa Preta. O projeto seleciona atletas que se destacavam e treinavam arduamen-

Foto: Divulgação

A instituição cuida do Jovem da comunidade oferecendolhe esporta, lazer, atividades de incentivo à cidadania, qualidade de vida e cursos profissionalizantes

Alunos das comunidades participam da aula de Karatê do professor Marcos Tavares

te formando uma equipe para competição, que atualmente acumula diversas premiações. Hoje o projeto alcança novos rumos em busca de mais espaço e de abranger um número maior de jovens, crianças e os recém chegados adultos que já somam um número de duzentos atletas entre cinco e quarenta e um anos. Outro projeto - A fundação acredita no enorme potencial das empresas na contribuição para a melhoria da situação em que vivem milhões de crianças no Brasil, investindo re-

cursos e articulando suas redes de relacionamento. Para isso, criou o Programa Empresa Amiga da Criança, que mobiliza e reconhece empresas que desenvolvem ações sociais, investindo no seu público interno e em comunidades. Para ser reconhecida como ONG a empresa deve assumir cinco compromissos, que são: Não explorar o trabalho infantil e não empregar adolescentes em atividades noturnas, perigosas e insalubres, respeitando a Lei 8.069/90 – Estatuto da Criança e do Adolescente; alertar os for-

necedores contratados que denúncia comprovada de trabalho infantil causará rompimento da relação comercial; realizar ações de conscientização dos clientes, fornecedores e comunidade sobre os prejuízos do trabalho infantil; e desenvolver ações em benefício de crianças e adolescentes, filhos (as) de funcionários (as) nas áreas de educação e saúde, incentivando a prevenção da mortalidade materna. Além disso, realizar ações sociais em benefício de crianças e adolescentes de comunidades.

Saiba Mais O instituto está realizando o projeto Biblioteca Parceira e nele é desenvolvido trabalhos de Contadores de Histórias, Oficina de Desenho Livre e Artesanato e Escola de Informática, objetivando ocupar o tempo ocioso dessas crianças e adolescentes através de nossas propostas. Além disso, existe também a turma da leitura, um grupo já em atividade. Renato Gomes destaca alguns envolvimentos da ação. “A aplicação desta tecnologia social é realizada levando em consideração as especificidades da localidade, destacando o diagnóstico, a Implementação do plano de trabalho com a presença de instrutores capacitadores. Por isso, realizamos mobilização da comunidade, consolidação de parcerias locais, promoção de oficinas de capacitação dos artesãos e a melhoria do espaço com atividades esportivas”, destaca. Renato ressalta a avaliação permanente das ações implementadas. “Ressaltamos que embora os projetos apresentem uma metodologia, atividades e oficinas de capacitação comuns, com isso, há sempre a preocupação em responder às especificidades de cada jovem”, disse.

SAÚDE

Cardiologista alerta sobre as doenças do coração causadas pelo tabagismo

Mais saúde e disposição no inverno

Um estudo realizado pelo Banco Mundial estimou que o tabagismo resulta em uma perda global de US$ 200 bilhões por ano em função de mortes prematuras, incapacitação, adoecimento, aposentadorias precoces e faltas ao trabalho, sendo que, aproximadamente, a metade deste montante ocorre em países em desenvolvimento. No Brasil, os gastos sociais determinados pelo consumo de cigarros também são altos e superam, em muito, a arrecadação de impostos provenientes da indústria do tabaco. A cardiologista Marly Uellendahl, do Pasteur Medicina Diagnóstica, considera o tabaco o principal fator de risco, evitável, para as doenças cardiovasculares. “O fumo aumenta consideravelmente a chance de se ter um infarto do miocárdio, além de provocar inúmeras outras doenças, como o câncer”, explica a médica. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que 1,2 bilhão da população mundial adulta seja fumante. No Brasil, a pesquisa da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico 2011 (Vigitel), realizada pelo

O inverno ainda está por vir, mas já há quem brigue com o despertador para curtir o friozinho por mais alguns instantes debaixo das cobertas. Mas é nessa época que o consumo por doces aumenta e a sensação de dores no corpo também. Para manter a saúde e ficar em dia com a balança, a prática de atividades físicas é uma das soluções. O professor de educação física Carlos Fernandes, especialista em Treinamento de Força e Musculação, afirma que é comum a evasão nas academias com a chegada do inverno. E alerta que fazer exercícios nesse período contribui para reduzir as sensações de dores e ainda para fortalecer o sistema imunológico contra gripes e resfriados, inclusive, com a prática de atividades aquáticas. “Quando o exercício é orientado, com o devido volume e intensidade adequados, a pessoa pode potencializar o sistema imunológico e até mesmo evitar lesões musculares, muito comuns nessa época do ano, com a falta de exercícios”, explica.

Foto: Divulgação

O Dia Mundial Sem Tabaco será comemorado na próxima quinta-feira, 31 de maio

Ministério da Saúde, indica que 14,8% da população são fumantes, sendo que 18% são homens e 12% mulheres. No Distrito Federal, 14% de pessoas maiores de 18 anos fazem uso de cigarro. De acordo com o estudo da Organização Mundial de Saúde das Nações Unidas, o total de mortes devido ao uso do tabaco atingiu a cifra de 4,9 milhões de mortes anuais, o que corresponde a mais de 10 mil mortes por dia, seis mortes por minuto. A pesquisa revela, ainda, que se a atual tendência de expansão do consumo de cigarros continuar, estes números aumentarão para 10

milhões de mortes anuais por volta do ano 2030, sendo metade delas em indivíduos em idade produtiva (entre 35 e 69 anos). Os fumantes passivos não estão de fora das estatísticas alarmantes do tabagismo. Segundo a Vigitel 2011, 11,8% dos brasileiros fumam passivamente no domicílio e 12,2% no trabalho. “Eles têm contato direto com 30 substâncias cancerígenas presentes na fumaça do cigarro. Além disso, o risco de um fumante passivo desenvolver um infarto do miocárdio é 25% maior do que a população não fumante e 30% maior de ter câncer de pulmão, entre outras doenças”, destaca Marly.

Ela acrescenta que os programas de educação sobre os riscos do tabagismo e as medidas restritivas como a Lei Antifumo, aprovada em 2010, pode contribuir na redução do consumo de tabaco e evitar, também, os efeitos do fumo passivo. Para isso, a cardiologista acredita que alguns mitos sobre o cigarro devem ser debatidos. “Na verdade, não há diferenças nos riscos à saúde entre as diferentes marcas de cigarro, nem entre os supostos cigarros com alto e baixo teor de nicotina, ou seja, não existem níveis seguros para o consumo de alcatrão, monóxido de carbono e nicotina”, esclarece.

Saiba mais:

- a fumaça do cigarro possui 4.720 substâncias químicas nocivas e pelo menos 60 delas são reconhecidamente cancerígenas, além de irritantes e tóxicas ao pulmão; - crianças que convivem com fumantes têm incidência maior de doenças alérgicas e respiratórias, como a asma, pneumonia, sinusite e alergia; - fumar causa doença vascular que pode levar à amputação de dedos e pernas; - ao fumar você inala arsênico e naftalina, também usados como veneno de ratos e baratas; - fumar causa câncer de laringe, câncer de pulmão, câncer de boca, entre outros; - em gestantes, o ato de fumar pode resultar em partos prematuros, aborto espontâneo e o nascimento de crianças com anomalias e de baixo peso; - o uso de tabaco obstrui as artérias, dificulta a circulação do sangue, leva ao enfisema pulmonar, à perda dos dentes e causa morte por doenças do coração.


Brasília, 30 de maio de 2012 7

DF NOTÍCIAS

Titãs traz show CABEÇA DE DINOSSAURO Foto: Repreodução Foto: Reprodução

Íntimo Fábio Jr chega ao 25º disco em 35 anos de carreira musical com o show “Íntimo”, com 13 novas músicas, sendo uma música assinada por ele e as outras 12 com o estilo do cantor. Bastam segundos para saber que Fábio é o dono do microfone. Com larga bagagem na música, Fábio tem a coragem de escolher standards do cancioneiro brasileiro e vesti-las com gala. Sua voz se traduz invariavelmente como instrumento a liderar a canção. Os gêneros com que trabalha em “Íntimo” são diversos: muda de uma balada pop-romântica para um jazz, além de flamenco sem esquecer do suingue. Entre as novas músicas, “As Dores do Mundo”, de Hyldon, abre o disco. Na sequência, um hit de seu repertório, “20 e Poucos Anos”. Outras duas que seguem o estilo são “Paciência”, de Lenine e Dudu Falcão, e “Muito Estranho”, de Dalto, entre muitas outras. São várias canções que fazem deste novo show um espetáculo inesquecível. Foto: Fábio Jr. Oficial - MC3

Juíza brasiliense lança seu primeiro álbum

Serviço: Quando: 31 de maio Onde: Centro de Convenções Ulysses Guimarães Horário: 21h Ingressos:Cadeira VIP (Meia) - R$ 150,00 Cadeira VIP Lateral (Meia) - R$ 120,00 Cadeira Especial (Meia) - R$ 100,00 Classificação: 16 anos Informações: (61) 8131-9546 (61) 8174-4766 (61) 3327-2208

A Juíza Gláucia Foley, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios, lança, no próximo dia 02 de junho, o seu primeiro CD de samba, intitulado “Meu Canto”. No repertório, músicas inéditas e alguns clássicos, como Peito Vazio, de Cartola e Elton Medeiros, e Jamais, de Jacob do Bandolim e Luiz Bittencourt. Dentre as inéditas está a canção Guerreira, de Roberto Serrão e Guilherme Nascimento, que dividem espaço com outras bem conhecidas como Gotas de Veneno (Nei Lopes e Wilson Moreira) e Nasci pra Sonhar e Cantar de D. Ivone Lara.O amor da Juíza Glaúcia Foley pelo samba começou em Passa Quatro, Minas Gerais, onde nasceu. Ainda menina, ela frequentava as rodas de sambas da cidade, aprendendo e cantando. E nunca mais deixou de cantar. Já em Brasília, ela continuou ao lado do samba, em rodas que se formavam por todos os cantos da cidade. Agora Gláucia Foley, ainda fiel ao samba, mudou de plataforma: das rodas para o CD, com o lançamento do primeiro disco, “Meu Canto”, emocionante tributo ao samba.O resultado é um lindo trabalho, onde a Juíza revela que apesar da seriedade exigida pela Toga, há espaço para “ cantar , entoar as dores humanas que, de alguma maneira, se expressam como matéria prima da justiça”, destacou a magistrada na matéria “Mineira de toga e de bamba” publicada no caderno Diversão e Arte do jornal Correio Brasiliense, no dia 31/3. A montagem do repertório do disco não foi fácil, mas é uma seleção representativa do amor e da persistência pelo samba. Serviço:

Foto: Divulgação

Quando: 02 de junho Onde: Clube do Choro de Brasília Horário: 21h Ingressos: R$ 20,00 (inteira) R$ 10,00 (Meia) Classificação: 14 anos Informações: (61) 3224-0599 /www.clubedochoro.com.br

delas tornaram-se hinos da rebeldia e da indignação de toda uma geração. Agora, em 2012 , ano em que celebram 30 anos de carreira, os Titãs iniciam as comemorações com uma reedição do histórico show CABEÇA DINOSSAURO, em que tocam todas as músicas de um de seus mais emblemáticos e reconhecidos trabalhos, com os arranjos originais e na sequência em que foram editadas no disco: O show conta também com outras músicas que vieram antes e depois de CABEÇA DINOSSAURO, mas que mantém o mesmo espírito roqueiro, aguerrido e irônico , sempre com a marca registrada dos Titãs: música pulsante com letras fortes , diretas , que questionam e fazem pensar.

Comédia dramática no Teatro Oi Vince, Jon e Amy são três amigos de colégio que se reencontram depois de dez anos. Um antigo assunto vem à tona trazendo ressentimentos e acusações em meio a uma tensão sexual mal resolvida. Aos poucos cada um é provocado a revelar segredos, deixando transparecer sua verdadeira natureza. “A Confissão” é uma imprevisível comédia dramática sobre a química que há entre amor e ódio, que permeia uma relação entre verdadeiros amigos. O espetáculo é baseado no texto do norte-americano Stephen Belber que deu origem ao filme Tape, lançado em 2001, dirigido por Ricard Linklater e que conta com os atores Ethan Hawke, Robert Sean Leonard e

Uma Thurman no elenco. A lembrança de uma antiga namorada revela novidades quando dois amigos se reencontram, após tantos anos de afastamento, e resolvem esclarecer um segredo bem guardado, um fato que parecia esquecido, mas que ainda pode transformar suas vidas num perigoso acerto de contas. Dentro da tradição do melhor teatro realista americano, Belber trabalha seus três personagens com diálogos precisos, irônicos e inteligentes e mantém um clima de tensão permanente no desenvolvimento de sua trama. A encenação brasileira apropria-se da universalidade do tema da peça para ambientá-la entre nós, facilitando a aproximação do texto com o público sem perda de sua substância dramática. Serviço: Quando: 2 e 3 de Junho Onde: Teatro Oi Brasília Horário: Sábado às 21h e domingo às 20h Ingressos: R$ 30,00 (meia) R$ 60,00 (inteira) Classificação: 16 anos Informações: (61) 3424-7121

O dicionário de Machado

Uma trupe circense viaja o país contando a história de um rei autoritário e de um canário filósofo: personagens centrais de dois contos de Machado de Assis (O Dicionário e Ideias de um Canário, do livro “Páginas recolhidas”). Malabarismos, equilibrismo, trapézios, e música executada ao vivo pelos atores, tornam o espetáculo para crianças “O Dicionário de Machado” - adaptado por Aderbal Freire Filho. A escolha do textos surgiu da vontade de apresentar às crianças e aos jovens, uma obra

Serviço: Quando: 1 de Junho Onde: Opera Hall - SHTN, trecho 2 Horário: 22h Ingressos: Pista: R$ 50,00 (meia) R$ 100,00 (inteira) Area VIP Open Bar: R$ 80,00 (meia) R$ 160,00 (inteira) Classificação: 16 anos/ 18 anos (open bar) Informações: (61)3347-6763 / 33422232 / 9245-2820

Foto: Silvio Guindane/Divulgação

L

ançado em 1986 Cabeça de Dinossauro foi um marco na história dos Titãs e do rock brasileiro. Foi o terceiro disco da banda, que buscava uma síntese de sua linguagem musical na construção de um estilo próprio, inventivo e original. O disco foi um fenônemo de vendas e catapultou os Titãs ao pódio do rock que se fazia na época no Brasil. As canções de CABEÇA DINOSSAURO, influenciadas principalmente pelo punk rock, mas com pitadas de reggae e funk, traziam letras corrosivas e irônicas, com as quais se identificaram milhares de fãs num momento em que o Brasil sepultava definitivamente os demônios da ditadura militar. Muitas

Foto: Repreodução

Banda de referência do rock nacional, Titãs completa 30 anos de carreira e comemora sucesso na Capital com turnê “Cabeça de Dinossauro”

baseada na arte de Machado de Assis, que, sem dúvida, é um dos maiores escritores brasileiros. A adaptação de Aderbal propõe, de um modo lúdico, estabelecer paralelos com os dias atuais e estimular a capacidade de avaliação, reflexão e desenvolvimento crítico do futuro adulto. De acordo com Pecê Sanvaz, produzir um musical voltado ao publico infantil é sempre um desafio. Como diz Stanislavski (dramaturgo russo), “o teatro para crianças tem que ser igual ao do adulto, só que melhor”.

Serviço: Quando: 3 a 24 de Junho Onde: Teatro Goldoni - Casa D’Italia, EQS 208/209 Horário: Somente aos domingos, às 11h e 16h Ingressos: R$ 10 (meia) e R$ 20 (inteira) Classificação: Livre Informações: (61) 3443-0606


Brasília, 30 de maio de 2012 8

DF NOTÍCIAS

TAGUATINGA

Dia da Indústria

A metrópole do Centro-Oeste chega aos 54 T

aguatinga completa 54 anos na terça-feira 5, com uma população de mais de 280 mil habitantes. É considerada a mais importante cidade comercial do Distrito Federal, superando muitas capitais de estados brasileiros. E surpreende mais: apesar da crise na indústria, ainda é a cidade com o maior índice de desenvolvimento regional do país. A cidade foi inaugurada em 5 de junho de 1958, dois anos antes de Brasília ser construída. Para festejar a data, eventos esportivos e culturais serão realizados. No dia 5, de manhã, acontecerá o tradicional desfile cívico com estudantes.

Capital econômica

O que faz de Taguatinga a capital econômica do DF é a situação de cidade-polo. A Avenida Comercial (Norte/ Sul) é o marco no desenvolvimento econômico da cidade. O metrô atravessa o centro da cidade por via subterrânea. A estação da Praça do Relógio é uma das três mais movimentadas de todo o percurso, desde a estação central em Brasília. A EPTG (Estrada Parque Taguatinga/ Guará) é também um marco e referência de vias expressas para a região e o país. Na região de influência estão Águas Claras, Ceilândia (com população de mais 400 mil habitantes), Samambaia, Recanto das Emas e Riacho Fundo II. Nas imediações estão as cidade de Santo Antônio do Descoberto e Águas Lindas, em Goiás. Na outra ponta, um pouco mais distante, estão o Gama (DF), Valparaíso, Cidade Ocidental e Luziânia, também no estado vizinho. Todas estão diretamente ligadas a cidade que tem uma rede de prestação de serviços eficiente e com custos inferio-

o Foto: A. Sabin

No dia 25 de maio foi comemorado o Dia da Indústria e o Presidente do Sistema Federação das Indústrias do Distrito Federal Antônio Rocha da Silva fez uma reflexão a respeito do papel da indústria no governo e no crescimento do País Hoje, 25 de maio, comemoramos o Dia da Indústria. E, nesta data, temos motivos para refletir e para comemorar. A indústria está em voga e tem sido pauta de debate em todas as esferas de governo, no setor produtivo nacional e até em grupos da sociedade que, geralmente, não têm o hábito de discutir a questão. O fato é que o crescimento - ou o não crescimento - do País está intrinsecamente atrelado ao desenvolvimento do setor industrial. Os resultados da indústria nacional – que recolhem fortunas em impostos - refletem nos cofres do governo, na geração de emprego ou nas taxas de desemprego, na renda e no consumo das famílias e, ainda, no resultado dos demais setores, pois também afeta toda cadeia produtiva. Portanto, se a indústria vai bem, o País vai bem. Em 2011, a indústria brasi-

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Taguatinga complementa 54 anos e recebe a revitalização de pontos apreciados por seus moradores

res aos da cidade de Brasília. Em Taguatinga existem dezenas de agências bancárias, milhares de bares e lanchonetes e mais de 70 mil domicílios. Hospitais, clínicas e laboratórios de patologia oferecem à população todas as especialidades para atendimento eficiente e dentro de modernos

padrões médicos. Também se destacam os consultórios e clínicas odontológicas.

Vida noturna O número de edifícios – o mais alto tem 26 andares – cresce a cada ano e impressiona os visitantes, que já ganhou

até o apelido de “cidade dos prédios altos”. A animada vida noturna e o trânsito intenso são, às vezes, problemáticos, principalmente no centro da cidade e no Pistão Sul. Contribuem para criar aspectos surpreendentes para a cidade que já avança na segunda metade de século de vida.

A saga de um povo

Tudo começou com um amontoado de famílias que vieram construir a nova capital ou em busca de novas opções de trabalho e que não encontravam lugar para ficar. O então presidente da Novacap, Israel Pinheiro, levou o problema para o presidente Juscelino Kubitschek e a região foi liberada para o assentamento dos trabalhadores. Os problemas de segurança, saúde e educação também estão presentes, como em todo o país. Mas uma questão ainda merece atenção de autoridades e empresários: é o trânsito difícil e o estacionamento inadequado nas principais quadras e vias de tráfego intenso. Todavia, o Taguaparque, no Pistão Norte, é uma grata realidade para os moradores da cidade. Taguatinga já não traz mais a lembrança dos acampamentos de operários da construção de Brasília, nem das casas de madeiras que deram início ao crescimento local. Taguatinga é hoje a “Metrópole do Centro-Oeste”. Atualmente, os investimentos são cada vez mais numerosos, sobretudo no setor imobiliário. No setor

de mansões é possível encontrar imóveis valendo mais de 1 milhão de reais. A vida noturna é uma das mais badaladas do Distrito Federal, com bares e restaurantes que já conquistaram também os moradores de outras localidades. Muitas boates, choperias e bares proporcionaram o crescimento rápido do Pistão Sul, uma avenida de trânsito revitalizado – com comércio nos dois lados. As escolas, cursinhos pré-vestibulares e faculdades levaram para o Pistão centenas de jovens que tornaram o local como principal ponto da cidade. No mesmo Pistão Sul está um dos maiores shoppings do DF, de quatro pisos e oito lojas-âncoras, dois grandes supermercados, o campus da I daUniversidade católica, clubes e concessionárias de automóveis. O nome da cidade surgiu do tupi-guarani tauá-tinga, que significa ave branca. Com área de 121,34 quilômetros quadrados, Taguatinga divide-se em três setores: central, composto pela Avenida Central, praças, comércio, hotéis e bancos e os setores Norte e Sul, formados por quadras residenciais, comerciais e industriais.

Antônio Rocha - presidente

leira cresceu 1,6% e foi o setor que puxou para baixo crescimento da economia do País no ano passado, que ficou em 2,7%, segundo dados do IBGE. O custo da produção no Brasil é altíssimo uma vez que carregamos o pesado ônus da 2ª taxa de juros mais alta do Planeta, acompanhada de uma arcaica e onerosa legislação trabalhista, e da difícil concorrência com os produtos internacionais, tendo em vista a desvalorização do dólar em frente ao Real. A consequência: os empresários reclamam a falta de demanda e acumulam estoques, que implicam no desligamento das máquinas e na demissão de trabalhadores. Este cenário acendeu a luz de alerta do governo federal na necessidade urgente de remover obstáculos à competitividade e baixar os juros básicos para tirar o setor industrial da inércia. O Banco Central tem, gradativamente, reduzido a Selic, que está, hoje, em 9%, taxa que não se via desde o primeiro trimestre de 2010. Os bancos promoveram cortes nos juros para pessoa física e jurídica. O Ministério da Fazenda anunciou, recentemente, medidas

de estímulo ao crédito, com a redução de 2,5% para 1,5% no IOF cobrado em todos os financiamentos para consumo, além da desoneração de IPI para alguns setores, e a queda nos juros para diversas linhas do BNDES. Em meio às tentativas do governo de aquecer a indústria nacional e da luta individual de cada empresário para manter abertas as portas de seu negócio, a Federação das Indústrias do DF celebra seus 40 anos. São quatro décadas defendendo o interesse do setor, que emprega 140 mil pessoas na Capital Federal e concentra cerca de 10% do PIB local. Neste dia da indústria, a Fibra também comemora os dados do setor referentes ao primeiro trimestre do ano. Mesmo diante às adversidades apresentadas, a indústria do DF faturou 8,16% a mais na comparação com o mesmo período do ano passado e o emprego expandiu-se 4,9%. Os economistas da entidade acreditam, diante do baixo nível de utilização da capacidade instalada (67%), que os dados refletem a possível queima de estoques por parte das empresas e a manutenção do emprego é puro otimismo diante do cenário futuro, que promete ser promissor. E como a data nos leva a refletir, a Fibra destaca que, embora as medidas tomadas pelo governo sejam positivas, elas têm caráter paliativo, ou seja, estimulam a indústria no curto prazo. No longo prazo, o governo precisa propor políticas regionais voltadas para a ampliação da competitividade da indústria, principalmente no caso daquelas que são de pequeno e médio porte. E, neste sentido, até temos uma boa notícia – ou uma grande esperança: o governador Agnelo anunciou, durante Sessão Solene em comemoração aos 40 anos da Fibra, realizada no plenário da Câmara dos Deputados, programa de desenvolvimento econômico sustentável para a Capital Federal que, em breve, deverá passar pela apreciação dos parlamentares que compõem o legislativo local. A Fibra é parte integrante desse processo, no estudo das necessidades da indústria e no trabalho conjunto com o Executivo, para que os empreendedores do DF possam ter, definitivamente, um ambiente mais propício e seguro para investir. Não somos a favor somente da indústria. Somos a favor do País.

Áreas de lazer precisam ser preservadas Em nosso país é muito comum atribuirmos a falta ou a má conservação de alguma estrutura ou espaço público, por mera culpa à administração local, ou seja, do governo. Não se pode discordar que, de fato, é da administração pública o papel mais importante quanto a esta conservação. Mas, cabe, especialmente à população local o zelo pelo bem público. O que muitas vezes não acontece. Os índices de depredação do patrimônio público só aumentam a cada dia, nas cidades. “Já é tão difícil de conseguir fazer com que o governo restaure, reforme ou até construa uma praça, um parquinho, uma quadra esportiva ou uma área de lazer, para que as pessoas simplesmente distruam. O abandono das quadras não é só responsabilidade do governo. A manutenção das áreas é do governo, mas quem utilizar deve um pouco de respeito ao patrimônio público”, destaca Aline de Santos, 28 anos, estudante de direto. Ela ressalta ainda. “Muito dinheiro público é gasto na recuperação desses locais, que mui-

tas vezes são destruídos pelos próprios usuários, que nem param para pensar que quem pagará pelo conserto são eles mesmos”, revela. Assim como Aline, outras pessoas da população têm a mesma preocupação em manter as áreas públicas conservadas. Porém, existem ainda vândalos que picham, degradam. Alambrados são arrancados, brinquedos são destruídos, bancos são pichados, derrubados, entre outras ações. O morador de Taguatinga e aposentado Antônio Augusto Rocha, 68 anos, revela. “A própria vizinhança aproveita o abandono do local para jogar entulho e galhos de árvores podados, deixando o espaço ainda pior. E ainda têm aqueles que usam o lugar como pontos de drogas. Desse jeito não dá! A população precisa respeitar o que lhe é oferecido e caso tenha mato alto cobrar do governo a manutenção. E é claro, não continuar destruindo. Acho que falta um pouco de educação”, disse. Para Marli Antunes, 33 anos, a diversão dos seus fi-

Foto: Divulgação

A conservação do patrimônio público e do meio ambiente é de grande importância para manutenção da cidade. O charme das praças que antes eram frequentadas como áreas de lazer, deu lugar ao abandono, a selvageria

lhos são as quadras esportivas. Ela ressalta que essa é uma forma de saber que seu filho adolesce está praticando esportes e não envolvido com más companhias. “Meu filho adora esportes e só de saber que ele vai jogar bola e não sai com marginais. Além disso, com uma praça bem cuidada e com segurança fico mais tranquila para levar meus filhos. Porém a população po-

deria ajudar não jogando lixo na praça, não quebrando as tabelas de basquete e conservando um pouco o ambiente em que vive”, relata. No Brasil, o fundamento ambiental está na própria constituição que assegura a todos, no Artigo 225, o difuso “direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial

à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preserválo para os presentes e futuras gerações”, parágrafo primeiro do referido artigo que estabelece normas concretas para a garantia deste direito. O administrador de Taguatinga, Carlos Jales destaca que é uma preocupação constante e pede à população que fiscalize, fique de olho nos maus elementos e que cuide do que é seu. Segundo ele, as praças e reformas das quadras são para as áreas de lazer da comunidade. “É uma questão de conscientização da comunidade, principalmente na fiscalização dos bens públicos fazendo a denuncia e reunindo grupos de pessoas para cuidarem dos bens públicos que estão ali para a utilização de todos’’, enfatiza. De acordo com a Lei, degradar patrimônio público é crime de dano qualificado. Cabe ao Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Ibram) fiscalizar o meio ambiente urbano e rural a fim de

evitar a degradação ambiental e aplicar aos infratores as penalidades previstas na legislação vigente. O Instituto Brasília Ambiental informa que os agentes de parque são os servidores responsáveis por garantir a preservação do meio ambiente e da infraestrutura disponíveis nas unidades sob gestão do Instituto. O Ibram reforça ainda que é de suma importância que a comunidade também colabore com a manutenção da preservação dos patrimônios públicos, uma vez que eles são bens comuns a toda a sociedade. Casos de vandalismo, pichação ou demais degradações das infraestruturas disponíveis podem ser consideradas depredação de patrimônio público, passivo de sanções cabíveis. A degradação do meio ambiente ou atentado contra a qualidade de vida, seja pela poluição da atmosfera, seja pelo comprometimento de uma área de lazer, ensejando assim o ajuizamento da ação popular.

edição 800  

dfn é um jornal semanal

Advertisement