Page 1


pág. A Pré-Impressão É um boletim informativo e de negócios do Sigep – Sindicato das Indústrias Gráficas do Estado do Paraná e da Associação Brasileira da Indústria Gráfica – Abigraf Regional Paraná.

46

Sigep lança logomarca em comemoração ao seu aniversário de 70 anos

Endereço R. Augusto Severo, 1050 - Curitiba - PR - CEP 80030-240

Contato (41) 3253.7172 • www.facebook.com/sigep-abigraf-pr.sigep@ sigep.org.br • abigrafpr@milenio.com.br • www.sigep.org.br

Presidente do Sigep Jair Leite

Presidente da Abigraf-PR Sidney Paciornik

pág.

Jornalista Responsável Ed Carlos Rocha - RP 2883/11/61v RT Press Comunicação • (41) 3024.2600

Conselho Editorial Rubens E. de Campos e Manoella Pinheiro Machado

Marketing / Publicidade

50

Happy Day encerra as atividades de 2012

Manoella Pinheiro Machado

Diagramação e Projeto Gráfico: pontodesign • (41) 3336.3663

Fotos Amarildo Henning • Divulgação Periodicidade Bimestral Tiragem de 2 mil exemplares

Impressão Pré-Impressão: CTP Intenções - (41) 3332-2040 Chapas Térmicas: AGFA Gevaert do Brasil Ltda - R. Silveira Neto, 573 - Curitiba-PR, (41) 3332-0168 / (41) 88485828 / Fax (41) 3332-0168 / norberto.minetto@agfa.com.br Impressão: Corgraf Distribuição gratuita e dirigida aos associados do Sigep/Abigraf-PR. As matérias e artigos assinados, assim como as publicidades veiculadas, são de inteira responsabilidade de seus autores e anunciantes, não expressando necessariamente a opinião da publicação.

pág.

82

Troféus e reconhecimento


06 | EVENTOS - Bremen Sistemas realiza palestra para apresentar aos associados as vantagens do serviço de ERP - Encontro de encerramento do ciclo de planejamento estratégico da Fiep contou com a participação do Sigep - Primeiros workshops do Procompi são realizados em 2012 - Flexibilidade é a palavra chave da palestra sobre as tendências da Drupa 2012 realizada pela Heidelberg

14 | AgENDA 18 | SUA CARREIRA - Omni Informática: Cursos 2013 - Escola Gráfica SENAI CIC: cursos na área de conhecimento em produção gráfica e editorial - 2013

22 | SERVIÇOS 26 | RESPoNSAbiliDADE SoCioAmbiENTAl - Associadas conquistam certificação FSC® após parceria do Sigep/Abigraf-PR - WG investe em produtos de qualidade e ambientalmente corretos

30 | COLEGA GRÁFICO - Tecpel se estabelece no Paraná e faz planos para os próximos anos

32 | bENEFÍCioS Ao ASSoCiADo - organize-se juridicamente neste início de ano com auxílio da consultoria jurídica oferecida pelo Sigep/Abigraf-PR

34 | NoviDADES - iddéia completa 10 anos como uma das maiores parceiras Xerox do brasil - ABTG lança ferramenta gratuita para avaliação da capacitação técnica para profissionais gráficos - Impressões sem álcool ou com álcool reduzido: soluções Heidelberg garantem alto retorno do investimento e respeito ao meio ambiente - Para seu cliente conversar com o público - Método revolucionário de impressão em Braille - Braille & Tinta; Tinta no Braille - é destaque na Inovatec - Cursos de educação a distância do Sesi - vem aí a ExpoPrint Digital 2013

46 | ESPECIAL - Sigep lança logomarca em comemoração ao seu aniversário de 70 anos

88 | JURÍDiCo - Novo modelo de Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho (TRCT) - Logística Reversa - Restituição do INSS - Oito estados adotam Sistema de Reconhecimento e Controle de Operações com Papel Imune (Recopi) em 2013

94 | ARTIGO - Sem o controle dos custos não há concorrência leal

96 | NOTAS 110 | DiCA Do TURiSmo - Rota 66 sobre duas rodas


4

EDITORIAL

A palavra Nossas ações sempre foram buscar os benefícios para os nossos associados da indústria gráfica Jair Leite, presidente do Sigep

Mais um ano que termina. Gostaria muito de dizer que foi um bom ano para a indústria gráfica, mas acho que não seria uma afirmação sincera. Não podemos “tapar o sol com a peneira” e nos iludirmos. Sabemos que alguns empresários investiram em máquinas maiores e mais modernas, mas sabe-se que isso é mais pela exigência de mercado e redução de mão de obra. os preços dos insumos estão cada vez maiores, enquanto que nossa margem está sempre decrescente. Mas como diz o otimista que “não há nada que esteja tão ruim que não possa piorar” tem mais: com intuito de “proteger” a indústria nacional, o governo colocou o papel revestido importado nos itens que sofreram aumento do imposto de importação, passando dos 14% para 25%, assim tomamos pela frente um aumento de preço no papel importado. Isto com certeza vai redundar em aumento de preço no papel nacional, cuja indústria não consegue suprir nosso mercado. E ainda, pasmem, podemos ter pela frente uma lei “antidamping” a favor da indústria papeleira brasileira, cuja ação ainda corre nos bastidores de Brasília. A indústria gráfica está infelizmente a mercê da boa vontade do governo e suas ações sem pesquisa e planejamento, até porque ela está, por enquanto, fora do projeto do governo da desoneração da folha, cujo benefício foi concedido a diversos ramos de atividade. Digo por enquanto porque, a nossa luta para que isto aconteça ainda está em curso.

Jair Leite, presidente do Sigep pré•impressão

Neste próximo ano teremos a aplicação do RECoPi, que na minha opinião, é um mal necessário, pois os que usam o papel imune adequadamente vão pagar com os custos da burocracia pelos que fazem o mal uso. Isso tudo serve de alerta. Mas também temos coisas boas no ar, tais como o dito no pronunciamento da Presidente Dilma no ENAi – Encontro Nacional www.sigep.org.br


EDITORIAL

é união da indústria realizado em brasília no mês de novembro, que encheu de esperanças os empresários industriais com anúncio de medidas que visam solucionar situações que oneram o emprego formal e/ou aumentam a insegurança jurídica nas relações de trabalho, além de assumir um compromisso de receber e avaliar o trabalho que será realizado pela CNI a respeito da desoneração tributária do setor industrial.

www.sigep.org.br

Em 2012 o SIGEP e a ABIGRAF-PR estiveram muito ativos. Foram eventos e festas, com uma grande série de palestras, Prêmio de Excelência gráfica, participação honrosa no Pini. Claro que não ficamos só nas festas. Nossas ações sempre

foram

buscar

os

benefícios

para os nossos associados da indústria gráfica. Como exemplos podemos citar o

Projeto Procompi, a pesquisa salarial, contratação de escritório de advocacia para as demandas dos associados, e ainda promovemos parcerias eficazes, tais como a que resultou em mais de 30 certificações do FSC. Em 2013 não será diferente. Estaremos juntos lutando pelos nossos interesses e pelo melhor desempenho da nossa atividade.

novembro/dezembro - No 83

5


6

EVENTOS

Bremen Sistemas

realiza palestra para apresentar aos associados as vantagens do serviço de ERP A Bremen Sistemas promoveu no dia 02 de outubro, na sede das entidades, uma palestra para apresentar aos associados a história da empresa e seus serviços, dentre eles o novo software ERP Wingraphex. o consultor da bremen, Allan Delling, mostrou aos participantes todas as ferramentas do sistema e sua usabilidade. Há 15 anos no mercado, a Bremen Sistemas é uma empresa catarinense, de Blumenau, que nasceu em uma incubadora de pequenos projetos e ao longo destes anos cresceu e ganhou destaque na área de mapeamento de custos e consultoria. Especializada no ramo gráfico, a Bremen oferece serviços completos de ERP, em português - Sistemas integrados de Gestão Empresarial, que englobam orçamento, faturamento, departamento financeiro, estoque, PCP, CRM e custos.

pré•impressão

Foto: O presidente do Sigep, Jair Leite, abre a palestra apresentando o consultor da Bremem Sistemas, Allan Delling

www.sigep.org.br


EVENTOS

Paralelamente, conta com consultores que visitam as empresas, fazem um diagnóstico, propõem soluções e acompanham todo o processo de implementação. Segundo Allan, esse procedimento pode durar em torno de duas semanas. “Trabalhamos com este prazo para que haja tempo de realizar a consultoria de maneira completa”, explica. Segundo ele, o serviço de ERP deve ser pensado como uma ação preventiva, que norteia a empresa e mostra quais são as estratégias mais adequadas para alcançar o sucesso. “Muitos empresários possuem somente o controle do volume de vendas e da entrada de pagamentos e não estão atentos aos demais processos que podem influenciar nas finanças da gráfica. É exatamente nos departamentos de “meio” que analisamos e identificamos falhas que podem estar prejudicando financeiramente o negócio”, alerta o consultor.

Foto: Allan contou a história da empresa e apresentou o software ERP Wingraphex aos associados

Na ocasião, também foi reforçada a parceria com o Sigep/Abigraf-PR que isenta gráficas de até 15 funcionários do pagamento do serviço de consultoria, sendo cobrado somente o gasto com passagens e hospedagem que o consultor terá para realizar a visita na empresa. Mais um benefício que as gráficas associadas do SIGEP/ABIGRAF-PR podem acessar.

Bremen Sistemas Telefone: (47) 3035-1022 Site: www.bremen.com.br E-mail: contato@bremen.com.br

www.sigep.org.br

Foto: Sidney Paciornik, presidente da Abigraf-PR, Allan Delling, consultor da Bremem Sistemas, e Abílio Santana, diretor financeiro do Sigep/Abigraf-PR Créditos: Alex Tinks Pnb

novembro/dezembro - No 83

7


8

EVENTOS

Encontro de encerramento do ciclo de planejamento estratégico da Fiep contou com a participação do Sigep A Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) encerrou no dia 29 de outubro, com um encontro em Curitiba, a nova rodada de Planejamento Estratégico da entidade. Empresários, presidentes de sindicatos empresariais e lideranças do setor industrial da capital, região metropolitana e litoral tiveram acesso a um balanço das ações da Fiep no último ano e apresentaram

pré•impressão

sugestões para a atuação da entidade a partir de 2013. Jair Leite, presidente do Sigep, representou o setor gráfico no evento. O encontro em Curitiba fechou a programação da caravana de Planejamento Estratégico da Fiep em 2012, que na semana anterior ao evento já havia percorrido todas as regiões do interior do Estado. Em todas elas, foi feita uma

devolutiva dos encontros realizados em outubro de 2011, logo no início da atual gestão da Federação, que ajudaram a definir as linhas de ação para o período 2012-2015. Entre as principais demandas apontadas no encontro na capital paranaense, os empresários pedem que a Fiep dê especial atenção a questões como articulação para modernização das leis trabalhistas, capacitação de mão de obra e ações para atrair os jovens aos empregos industriais. Preocupações com os processos de licenciamento ambiental, logística reversa, políticas de fomento e melhorias na infraestrutura também foram colocadas entre as prioridades. Para Jair Leite, a oportunidade de poder expressar junto à Fiep as necessidades do setor é importante para o alinhamento dos objetivos da Federação aos objetivos setoriais da indústria paranaense. “Com a participação efetiva dos sindicatos no planejamento estratégico da Fiep, conseguimos expor nossas necessidades mais claramente e traçar em conjunto soluções para alcançar nossos objetivos”, explica Jair. Agora, todas as sugestões propostas pelos empresários nos seis encontros serão compiladas por uma equipe da Fiep e utilizadas para alinhar a atuação da entidade a partir de 2013. Fonte: Assessoria Fiep

www.sigep.org.br


10

EVENTOS

Primeiros workshops do Procompi são realizados em 2012 Estratégias de marketing e noções sobre posicionamento de mercado foram exploradas na palestra no professor Luiz Carlos Tiossi, realizada no dia 10 de outubro. Segundo ele, apesar da indústria gráfica contribuir diretamente com o setor publicitário, por meio da produção de material promocional, ela pouco tem feito para divulgar seus próprios produtos. “Com a chegada das mídias digitais, as gráficas convencionais precisam adotar uma mudança de posicionamento para que não percam mercado e é aí que entram as ferramentas de marketing. Trabalhar com produtos diferenciados, em nichos que estão em crescimento, e divulgar esses serviços para seus clientes são atitudes imprescindíveis”, acredita o professor. Foto: Participantes do Procompi assistem à uma das palestras do programa

Nos dias 9, 10 e 24 de outubro e 20 de novembro foram realizadas as primeiras palestras que integram as atividades do Procompi - Programa de Apoio à Competitividade das Micro e Pequenas indústrias, promovido pelo Sigep/Abigraf – PR em parceria com a Fiep. Realizados na sede das entidades, os workshops abordaram quatro temas: Gestão financeira, de marketing, de pessoas e ambiental. No dia 9, o consultor Altemar Carlos Cristiano ressaltou aos empresários a importância de pré•impressão

ter uma administração eficiente das finanças da gráfica, de maneira que eles possam mensurar os resultados do seu negócio. “Muitos donos de gráfica possuem muitos dados, mas não sabem transformá-los em informação útil para a empresa. É necessário, além de coletar os dados, saber utilizá-los a seu favor”, explica Altemar. Segundo ele, as ferramentas de gestão financeira sugeridas durante o workshop podem ser aplicadas em gráficas de qualquer porte e perfil. “O importante é saber a funcionalidade das ferramentas dentro da realidade de cada empresa”, completa.

Já no dia 23, Luiz Carlos Tiossi deu dicas sobre o processo de seleção e contratação dos colaboradores, esclareceu dúvidas trabalhistas e explicou o processo de RH para que os empresários evitem determinados problemas simples que podem causar uma grande dor de cabeça futuramente. “É importante valorizar os funcionários, pois, apesar das gráficas contarem com grandes máquinas e equipamentos modernos, são os operadores que dão vida aos produtos e influenciam diretamente na qualidade do trabalho produzido”, disse Luiz. www.sigep.org.br


EVENTOS

No último encontro, dia 20 de novembro, o debate foi em torno da gestão ambiental e os benefícios de aplicar práticas sustentáveis dentro das gráficas. A utilização de equipamentos menos poluentes e mais econômicos, tratamentos de resíduos, a detenção da certificação FSC, dentre outros assuntos foram abordados com enfoque na exigência do mercado para que as empresas assumam uma postura ecologicamente correta.

Foto: O consultor financeiro, Altemar Carlos Cristiano, explica boas práticas de gestão aos empresários

Além das quatro palestras, os participantes ainda terão um workshop sobre gestão industrial, que encerra a programação. Para Luiz Andreoli, consultor do projeto, o Procompi tem como objetivo despertar o empresário gráfico para o progresso, por meio da capacitação e consultoria que oferece aos participantes. “Destinado à micro e pequenas empresas, o Procompi é a porta de entrada para os empresários que querem crescer e se estabelecer no mercado. Visando incentivar esse progresso, o Sigep/Abigraf-PR fecharam esse parceria conosco que será de grande valia para os empresários que estão participando de todo o processo”, conclui. Segundo Ana Paula Oliveira, gestora do projeto, os resultados já estão sendo comprovados pelas empresas em depoimentos dos próprios gestores. “Em quase dois meses de realização do projeto, já vemos resultados em algumas empresas, que nos relatam que já estão mudando alguns processos por conta das capacitações e das consultorias. Acredito que os empresários estão visualizando que realmente têm alguns ajustes a fazer no seu negócio e com as consultorias do Procompi estão caminhando para uma luz no fim do túnel”, diz.

Foto: Ana Paula Walter Bertoglio Oliveira - Gerente da Central de Relações com Sindicatos e Coordenadorias Regionais Fiep e responsável pela gerencia do Procompi da Indústria Gráfica Créditos: Divulgação

www.sigep.org.br

novembro/dezembro - No 83

11


12

EVENTOS

Flexibilidade é a palavra chave da palestra sobre as tendências da Drupa 2012 realizada pela Heidelberg A palestra promovida pela Heidelberg no dia 06 de novembro, na sede do Sigep/Abigraf-PR, enfatizou a importância de ser flexível diante das novidades vistas na Drupa 2012. Paulo Faria, gerente de divisão, impressão e acabamento da marca, e Leonardo Rodrigues, gerente de produto, de pré-impressão e digital, expuseram de maneira clara que ter flexibilidade poderá garantir o sucesso das gráficas modernas.

Segundo eles, apesar do “boom” digital exibido na edição deste ano da Drupa, as gráficas offset ainda têm espaço no mercado e só precisam se adaptar às novas demandas que essa nova tecnologia trouxe com ela. Para Paulo, a impressão digital não irá substituir a offset, mas sim, complementá-la. “Trabalhar de forma integrada com as duas tecnologias é a melhor forma de enfrentar as mudanças. Saber o momento de utilizar cada tipo de impressão, visando atender da melhor forma a solicitação do cliente sem sair no prejuízo, é imprescindível.

Foto: Paulo Faria, gerente de divisão, impressão e acabamento da Heidelberg explicou a permanência da comunicação impressa mesmo após o surgimento de outros veículos pré•impressão

Nesse momento a relação tiragem, qualidade, custo e tempo deve ser avaliada com parcimônia pelo gestor”, explica Paulo. Leonardo explicou que apesar das tiragens terem diminuído, mais trabalhos pequenos estão surgindo e com um bom controle de produção é possível se manter no mercado e atuar com competitividade. “É difícil precisar qual a tiragem que vale a pena fazer na impressora digital e qual requer impressão offset, depende do tamanho dos equipamentos utilizados na gráfica. Porém, uma avaliação básica pode identificar isso”, conta. Além disso, utilizar programas que integrem as duas tecnologias auxilia na execução de trabalhos. “Às vezes um cliente solicita três mil cópias de um anuário, mas precisa de 10 para levar a uma reunião no começo do dia seguinte. Com um software integrado, o pedido que estava configurado em offset, passa automaticamente para o sistema digital, economizando tempo de produção”, diz Leonardo. Os palestrantes também desmistificaram a ideia de que tablets, internet e outras tecnologias irão substituir o uso do papel para a publicação de jornais, revistas, livros e publicidade. Paulo acredita que a comunicação impressa desperta sentidos nas pessoas que os demais veículos não conseguem atingir e é www.sigep.org.br


EVENTOS

nesse ponto que os gráficos devem investir na divulgação de seus produtos. “Além de ser um documento, com credibilidade acima das demais mídias, a comunicação impressa gera emoções nas pessoas que só ela pode transmitir e as gráficas devem investir pesado em ações de marketing e conscientização das agências com relação a esse diferencial”, argumenta.

Foto: Os empresários estiveram atentos às dicas dadas durante a palestra

Foto: Leonardo Rodrigues, gerente de produto, pré-impressão e digital da Heidelberg, falou sobre a importância de ser flexível diante das novas tecnologias

Foto: Arno Buss, gerente da regional paranaense da Heidelberg, Sidney Paciornik, presidente da AbigrafPR, os palestrantes Leonardo Rodrigues e Paulo Faria, Abílio Santana, diretor financeiro do Sigep/ Abigraf-PR, e Fabiano Martins, gerente de vendas da Heidelberg Créditos: Amarildo Henning

www.sigep.org.br

Outro assunto muito abordado na Drupa 2012 foi a preocupação com o meio ambiente e o uso de tecnologias limpas. Os palestrantes reforçaram a importância de utilizar equipamentos sustentáveis e apresentaram o selo CO2 neutro da Heidelberg, que compensa a emissão da substância no ar durante todo o processo de produção e transporte da máquina, com o plantio de árvores no Togo, na África. “É uma forma de contribuir para a manutenção do meio ambiente”, acredita Leonardo. Para finalizar, segundo os palestrantes, é preciso ter foco e identificar em que a gráfica se destaca e investir nesse diferencial para ser mais competitivo no mercado. “Muito mais que vender equipamentos e softwares, a Heidelberg quer ser parceira de seus clientes para ajudálos a identificar qual é o melhor caminho a ser seguido e assim, crescermos juntos. Por isso, sempre que pudermos vamos promover esse tipo de palestra aos associados”, conclui Arno Buss, gerente da regional paranaense da empresa.

Heidelberg do Brasil Telefone: (41) 3111-6500 Site: www.br.heidelberg.com

novembro/dezembro - No 83

13


14

AGENDA

Fornecedor, agende seu evento com o

Sigep/Abigraf-PR Sigep/Abigraf-PR marketing@sigep.org.br (41) 3253-7172 |

pré•impressão

O Sigep/Abigraf-PR tem uma sede estruturada para receber seus eventos. Já estamos com o calendário de 2012 pronto, com os dias definidos para palestras, treinamentos, workshops, etc. Não perca tempo, entre em contato com o nosso Departamento de Marketing.

www.sigep.org.br


AGENDA

15

22 de fevereiro – Treinamento de uso do logo FSC e marketing e treinamento comercial para vendedores para empresas participantes do grupo Sigep/Abigraf-PR para certificação FSC 27 a 28 de fevereiro – Curso (8h) - O PCP com “P“ de Pensar o planejamento e controle de produção além dos softwares com Marcelo Ferreira

08 de março – Confraternização - Dia Internacional das Mulheres | Sede Sigep/Abigraf-PR - Curitiba (PR)

13 a 16 de março – Expoprint Digital 2013 | Expocenter Norte - São Paulo (SP) - (14/03 - caravana especial aos empresários paranaenses)

20 de março – Palestra (4h) - Novas oportunidades e diferenciais técnicos para gráfica no segmento editorial e promocional e seus profissionais - com Ricardo Minoru 01 a 30 de abril – Período das inscrições para o 11° Prêmio Paranaense de Excelência Gráfica Oscar Schrappe Sobrinho

03 e 04 de abril – Curso (8h) - Produção gráfica para vendedor - com Ana Cristina

17 de abril – Palestra (4h) - Pequenos projetos / Grandes resultados: montando projetos para redução de custos e desperdícios na indústria gráfica - com Marcelo Ferreira www.sigep.org.br

novembro/dezembro - No 83


16

AGENDA

23 de maio – Julgamento dos produtos concorrentes no 11° Prêmio Paranaense de Excelência Gráfica Oscar Schrappe Sobrinho 24, 25 e 26 de junho – 12° InformAÇÃO – Fórum Paranaense de Tendências para a Indústria Gráfica 28 de junho – 11° Prêmio Paranaense de Excelência Gráfica Oscar Schrappe Sobrinho 08 de novembro – Posse das novas diretorias e jantar de confraternização de final de ano

26 de novembro – Prêmio Fernando Pini 2013

pré•impressão

www.sigep.org.br


18

SUA CARREIRA

Omni Informática: Cursos 2013 CURSOS InDesign CS6 – 20 horas Data: de 28 janeiro a 06 de fevereiro 2013, todas as segundas, quartas e sextas-feiras.

Até 10x crédito

1a débito + outras crédito

Horário: 18h30 – 22h30 À Vista: R$ 576,60

2

1+1

de

1581,72

1+2: R$ 206,00

3

1+2

de

1064,88

Cartão de crédito: 6x R$ 113,02.

4

1+3

de

806,52

Valores para Filiados a ABIGRAF/SIGEP:

5

1+4

de

651,54

1+2 R$ 194,00 ou à vista R$ 545,00

6

1+5

de

548,25

7

1+6

de

474,51

8

1+7

de

419,22

9

1+8

de

376,24

10

1+9

de

341,88

1+10

de

313,79

Illustrator CS6 – 20 horas Data: de 29 de janeiro a 11 de fevereiro Dias: terças e quintas-feiras Horário: 18h30 - 22h30. À vista: R$ 465,00 1+2: R$ 173,38 Cartão de crédito: 6x R$89,26. Valores para Filiados à ABIGRAF/SIGEP:

Para filiados Abigraf/Sigep

1+2 de R$ 156,00 ou à vista R$ 440,00

À vista: R$ 2702,00 ou 1+2 R$ 962,00 - Para mais parcelamentos, favor consultar a Omni Informática.

Formação em Pré-Impressão Turma 6 – 164 horas Data: de 19 de março a 08 de agosto de 2013 (terças e quintas) Horário: 18h30 - 22h30 À vista: R$ 2856,03 ou opções da tabela ao lado:

OMNI Informática Telefone: (41) 3888-7679 Endereço: Av. Cândido de Abreu, 526, lojas 11 e 13, Curitiba-PR

pré•impressão

www.sigep.org.br


20

SUA CARREIRA

Escola Gráfica SENAI CIC: cursos na área de conhecimento em produção gráfica e editorial - 2013 CURSOS

A Escola Gráfica do Senai preparou um calendário de cursos para 2013 que têm como objetivo enriquecer o currículo dos profissionais gráficos além de complementar os conhecimentos nas áreas de impressão e pré-impressão. Não perca esta oportunidade!

IMPRESSÃO E PÓS-IMPRESSÃO IMPRESSOR OFFSET

OPERADOR DE GUILHOTINA

160 horas/aula | Qualificação Profissional

40 horas/aula | Aperfeiçoamento Profissional

Turma 1

Turma 4

Turma 1 Início: 18/02/2013 - Término: 01/03/2013 Horário: 19h10 às 22h30 Turma 2 Início: 08/07/2013 - Término: 19/07/2013 Horário: 19h10 às 22h30 Turma 3 Início: 16/09/2013 - Término: 27/09/2013 Horário: 19h10 às 22h30 Turma 4 Início: 02/12/2013 - Término: 13/12/2013

Início: 30/09/2013 - Término: 26/11/2013

Horário: 19h10 às 22h30

Início: 04/03/2013 - Término: 29/04/2013 Horário: 19h10 às 22h30 Turma 2 Início: 06/05/2013 - Término: 02/07/2013 Horário: 19h10 às 22h30 Turma 3 Início: 22/07/2013 - Término: 13/09/2013 Horário: 19h10 às 22h30

Horário: 19h10 às 22h30 FORMULAÇÃO DE CORES COM TINTA PASTOSA 40 horas/aula | Aperfeiçoamento Profissional Turma 1 Início: 04/03/2013 - Término: 15/03/2013 Horário: 19h10 às 22h30 Turma 2 Início: 06/05/2013 - Término: 17/05/2013 Horário: 19h10 às 22h30

GESTÃO E PRÉ-IMPRESSÃO GESTÃO DE CUSTOS E FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA NA INDÚSTRIA GRÁFICA 20 horas/aula | Aperfeiçoamento Profissional Turma 1 Início: 22/04/2013 - Término: 26/04/2013 Horário: 19h10 às 22h30 Turma 2 Início: 26/08/2013 - Término: 30/08/2013

Turma 3

Horário: 19h10 às 22h30

Início: 22/07/2013 - Término: 02/08/2013

EDITOR GRÁFICO

Horário: 19h10 às 22h30 Turma 4 Início: 30/09/2013 - Término: 11/10/2013 Horário: 19h10 às 22h30

pré•impressão

180 horas/aula | Qualificação Profissional Turma 1 Início: 18/02/2013 - Término: 22/04/2013 Horário: 08h00 às 11h40 www.sigep.org.br


SUA CARREIRA

Turma 2 Início: 04/03/2013 - Término: 07/05/2013 Horário: 19h10 às 22h30 Turma 3 Início: 06/05/2013 - Término: 09/07/2013 Horário: 08h00 às 11h40 Turma 4 Início: 13/05/2013 - Término: 16/07/2013 Horário: 19h10 às 22h30 Turma 5

ADOBE PHOTOSHOP 32 horas/aula | Aperfeiçoamento Profissional Turma 1 Início: 18/03/2013 - Término: 27/03/2013 Horário: 19h10 às 22h30 Turma 2

Início: 22/07/2013 - Término: 20/09/2013 Horário: 08h00 às 11h40 Turma 6

Início: 12/08/2013 - Término: 21/08/2013

Início: 29/07/2013 - Término: 27/09/2013 Horário: 19h10 às 22h30 Turma 7

APERFEIÇOAMENTO EM ARTE FINAL FECHAMENTO DE ARQUIVOS EM PDF

Início: 30/09/2013 - Término: 03/12/2013 Horário: 08h00 às 11h40 Turma 8 Início: 07/10/2013 - Término: 10/12/2013 Horário: 19h10 às 22h30 PRODUÇÃO GRÁFICA 32 horas/aula | Aperfeiçoamento Profissional Turma 1 Início: 04/03/2013 - Término: 13/03/2013 Horário: 19h10 às 22h30 Turma 2

Horário: 19h10 às 22h30

16 horas/aula | Aperfeiçoamento Profissional Turma 1 Início: 25/02/2013 - Término: 28/02/2013 Horário: 19h10 às 22h30 Turma 2 Início: 22/07/2013 - Término: 25/07/2013 Horário: 19h10 às 22h30 GERENCIAMENTO DE CORES NO PROJETO GRÁFICO 12 horas/aula | Aperfeiçoamento Profissional

Início: 13/05/2013 - Término: 22/05/2013

Turma 1

Horário: 19h10 às 22h30

Início: 18/02/2013 - Término: 20/02/2013

Turma 3

Horário: 19h10 às 22h30

Início: 29/07/2013 - Término: 07/08/2013

Turma 2

Horário: 19h10 às 22h30 Turma 4 Início: 07/10/2013 - Término: 17/10/2013 Horário: 19h10 às 22h30

Início: 08/05/2013 - Término: 10/05/2013 Horário: 19h10 às 22h30 Turma 3 Início: 30/09/2011 - Término: 02/10/2011

ADOBE ILLUSTRATOR

Horário: 19h10 às 22h30

32 horas/aula | Aperfeiçoamento Profissional Turma 1 Início: 05/06/2013 - Término: 14/06/2013 Horário: 19h10 às 22h30 Turma 2

SENAI CIC

Início: 29/10/2013 - Término: 07/11/2013

Endereço: Rua Senador Accioly Filho, 298 – Cidade Industrial de Curitiba – Curitiba-PR

Horário: 19h10 às 22h30

Telefone: (41) 3271-7100 Site: www.pr.senai.br/cic

www.sigep.org.br

novembro/dezembro - No 83

21


22

SERVIÇOS

Serviços Impressão

Acabamentos/corte e vinco

QUALIDADE E CONFIANÇA - Prestamos serviços de: impressão e picote em GTO 4 cores alcolor; numeração e picote em máquina offset GTO. - Grafiven - Fone: (41) 3256.2216

Verniz U.V. Total, Offset, Calandra, Localizado, Laminação Fosca, Brilho, Plastificação, Cola Quente, Costura de Livros e Corte Vinco. Corgraf - Gráfica & Editora - Fone: (41) 3356.2332

Prestamos serviços de terceirização em fotolitos, impressão 1/4 bicolor e 1/2 folha Alcolor monocolor. Grafitec - Fone: (41) 3332.0714

CROMIA RÓTULOS EM BOBINAS PEQUENAS E MÉDIAS TIRAGENS EM LETTER PRESS 06 CORES + VERNIZ. GRANDES TIRAGENS EM FLEXO UV 08 CORES C/ DELAM RELAM - Master Print S/A Induscom Empresa Certificada ISO 9001 Fone: (41) 2109.7000 - master@mprint.com.br

Sigilo e Confiança. Prestamos serviços de dobra paralelas e cruzadas, intercalação, grampo e dobra de prospectos e revistas (até 40 páginas). Grafiven - Fone: (41) 3256.2216

Serviços Gráficos Automáticos de capa-dura, intercalação, perfuração e encadernação com wire-o, corte e laminação de abas, hot stamping, baixo relevo e grampo arquivo. Impressão Digital. Ótima Gráfica – Fone: (41) 3661.2831 com Vilsiane. vendas@otimagrafica.com.br – www.otimagrafica.com.br

Executamos serviços em policromia, impressão digital e xerox colorido. Gráfica Malires Fone: (41) 3346.6498

Impressão digital em formato extra grande 36,0 x 56,7, alta definição e fidelidade de cores, produção sob demanda, impressão em diferentes substratos, trabalhos híbridos (pré-impressos off-set, podem receber dados variáveis), acabamentos especiais e diferenciados. Ótima Gráfica – Fone: (41) 3661.2831 com Vilsiane. - vendas@otimagrafica.com.br www.otimagrafica.com.br

Raspinha / impressão em acetato, PVC, PP. papéis especiais, capas de agenda / tintas metálicas / coloridas UV e verniz UV serigráfico. Parllare Serigrafia - Fone: (41) 3019.9690 / 3029.9097 / 9181.7269 - serigrafia@parllare.com.br

Verniz UV total brilho e fosco, verniz UV High Gloss e High Fosco, verniz UV Texturizado e cintilante. Laminação BOPP brilho e fosca. UVPACK - Acabamentos especiais - (41) 3642.4114

Prestamos serviços de hot stamping, corte e vinco, numeração. Gráfica Malires - Fone: (41) 3346.6498

CAPA DURA, DOBRA E COSTURA. COPYGRAF - FONE: (41) 3033.6654 Terceirize suas dobras e acabamentos na Mikito. Venha fazer uma parceria, estamos a disposição para execução em forma de terceirização dos seguintes serviços: serviços de dobras - dobras simples, dobras tipo mala direta, dobras janelas, dobras em cruz c/ picote, dobras paralelas, dobra c/01 filete de cola e outras. Serviços de intercalação. Serviços de corte final (guilhotina). Serviços de grampo - grampo cavalo simples e grampo arquivo (omega). Serviços de furo e colocação de wire-o. (41) 3376.6165 pré•impressão

www.sigep.org.br


24

SERVIÇOS

Compra e venda Oferta Vende-se empresa completa de acabamento com 20 anos de mercado. Faturamento anual R$ 500.000,00, equipe especializada em montagem e acabamento de sacolas, processo automatizado e carteira de clientes ativa

Valor R$ 350.000,00 negociável e sem passivos

Contato (41) 9168.1989

Máquina Impressora MULTILITH 1650-XE - Ano 1997 - no de série 427550 - único dono - papel 330x432 mm - de 40 até 290 g/m2 - em uso na gráfica

à combinar

Primagraf (41) 3076.9600 c/ Nilo Lovis

Adast 514, formato 38 x 52 cm, revisada e em bom estado

R$26.000,00

Gráfica Oyama (43) 9951.2779 c/ Alexandre

HEIDELBERG GTO-Z-S 52/2 - bicolor - Speed Master - ano 1994 - CpTronic - alcolor - alimentação por escama - 12.000 fls/hora - rodando na Gráfica revisada pelos técnicos da Heidelberg - preparada para numeração - N°711.357

à combinar

Primagraf com Nilo (41) 3076.9600

Impressora Heidelberg Sormz - Bicolor - 2x0 - Ano 1995

R$220.000,00

Impressora Heidelberg - Sorm mono - Ano 1995

R$110.000,00

Impressora Heidelberg - Sorm mono verniz + Curadora Bally - Ano 2005

R$100.000,00

Dobradeira MBO - B30 4-4-4 - formato 760x1270mm Ano 92, 4 bolsas 1º, 2º e 3º estágios + 1 faca na unidade móvel - Ano 1992

R$100.000,00

CTP Violeta – formato meia folha – com workflow completo - Modelo Mako 4 – a qualquer prova

Alpha Ultrapress (43) 3542.8585 c/ Welton

Obs: Todos os equipamentos em ótimo estado

à combinar

Comunicare (41) 3029-8088 c/ Raphael

à combinar

RB Plastificações (41) 3014-5557 comercial@rbplastificacoes.com.br c/ Rafael ou Remy

- Acopladora Radial / 1300 mm de boca + Prensa + Misturador de Cola - Corte/Vinco Consani Formato 4 - Corte/Vinco Kayton Formato 600 x 800 mm - Plastificadora Ricall / 700 mm de boca Máquina Roland modelo Favorit de tamanho meia folha 48x66 cm. Excelente qualidade, velocidade e estado de conservação. Aceito imóveis na negociação e com as devidas garantias. Estudo o parcelamento do pagamento.

pré•impressão

R$ 75 mil

(41) 3524-1137 c/ Mauro

www.sigep.org.br


SERVIÇOS

Alceadeira Harris – Ano +/- 1995 - 15 estações - 2.500 livros/hora Alceadeira RICALL – 18 estações - Reformada em 2005 - Formato máx. 270mm x 420mm - mín. 100mm x 140mm - 4.000 ciclos por hora Acompanha uma unidade de alceamento manual - Transporte dos cadernos por correntes com pinos guia - Sistema de segurança contra falhas (falta ou excesso) mecânico/elétrico com luz de aviso para localização da falha Saída dos cadernos por esteira

R$ 85.000,00 Zanatto Equipamentos R$ 160.000,00

(41) 3023.8108 / (41) 9996.2625 zanattoequipamentos@gmail.com adairzanatto@gmail.com Skype: zanattoequipamentos

Guilhotina Guarani HCE 82 - Ano 1990 - Reconstruída 2007 - Equipamento com um ano de uso - Garantia de 3 meses: Elétrica do equipamento - Garantia de 6 meses: Mecânica do equipamento

R$ 65.000,00

Muller Martini Amigo - Ano 2001 - Comprimento 3,30m x 2m Largura

R$ 139.000,00

Imagesetter Heidelberg Signasetter Type (máquina para gravação de filmes) - ano 99 - fto 1 com processadora

R$ 30.000,00

Processadora de chapas Kodak

R$ 5.000,00

Coladeira Hot Melt para revistas e livros Ricall

R$ 30.000,00

Coladeira de Capas Amigo - 2001

R$ 125.000,00

Intercaladora tipo 201 numero 934679/A759/80 c/ 12 estacoes de alceamento

R$ 110.000,00

c/ Cinthia Mildemberg ou Adair Zanatto Junior

Tuicial Indústria Gráfica (45) 3218.4100 deyse@tuicial.com.br c/ Deyse Paula Fortunato Alvares

Impressora Adast - mod 515 - monocolor formato 52x36 cm

R$ 35.000,00

Epson Sherpa 24M - AGFA versão EpsonStylus PRO 7600 - bobina de Papel de 61 CM comprimento - cartuchos 6 Cores; Amarelo, Magenta, Magenta Lithe, Cian, Cian Lithe e Preto

R$ 5.000,00

CTP Poliester - SDP-eco 1630 III R - Ano 2007 - Até 81 chapas por hora: 1200 dpi - Lagura da chapa de até 414 mm - Custo da chapa 414x510: aproximadamente R$7,00 - Dispensa o uso de fotolitos

R$ 60.000,00 Aceito troca

Grafica Kaygangue (46) 3263.8777 c/ Vinícius Roncaglio

Hamada 700 Star, revisada e em bom estado

R$ 13.000,00

Gráfica Oyama (41) 9951.2779

Guilhotina Melmaq Brasileira GH 82 (cinza) com colchão de ar + foto célula / Painel digital ano 2004 - 82cm de boca

R$ 28.000,00 Aceito Troca

Weng (41) 3245.9737/9618.0889 c/ Sucimir

R$ 280,00

Weng (41) 3245.9737/9618.0889 c/ Sucimir

Máquina Hamada DX 800 (3 rolos na chapa) em ótimo estado

R$ 16.000,00

Weng (41) 3245.9737/9618.0889 c/ Sucimir

Dobradeira Stall K-56 - 16 pág. - 04 paralelas + 02 cruzadas (fechão)

R$ 16.000,00

Via Laser (41) 3248.6701 c/ João ou Tatiana

Impressora Heidelberg 5 cores - modelo 102 F. Classic

à combinar

(41) 3212.5400 c/ César Costa

Numeradores para tipografia (Aceito Troca)

www.sigep.org.br

novembro/dezembro - No 83

25


26

RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

Associadas conquistam após parceria do Sigep/ O processo foi bem mais fácil e tranquilo do que esperávamos. Valeu muito a pena ter participado e agora conquistado a certificação. Giancarlo Lovis, gerente administrativo da Primagraf

Doze das 15 gráficas que participaram do processo de certificação já foram auditadas e conquistaram o selo FSC. Tais empresas passaram por treinamentos e consultorias, realizados pela Rama Global, para adequar seus sistemas de acordo com as normas da FSC. Após a implementação, as gráficas passaram por uma auditoria de certificação promovida pela Control Union Certifications, que aprovou 100% dos avaliados no

pré•impressão

processo e concedeu o selo às empresas. A idealart, Datacompy e Kaygangue ainda estão em processo de implementação dos seus sistemas e deverão passar por auditoria futuramente. As gráficas Graciosa, Primagraf, Everest, Tecnicópias, Inpag, Grafitec, Copygraf, Hellograff, Pitney Embalagens, Gráfica ATP, Nova Gráfica e Belton obtiveram a certificação após o Sigep/Abigraf-PR

firmarem parceria com as empresas responsáveis pelo treinamento e auditoria do processo, Rama Global e Control Union Certifications, respectivamente. Tal iniciativa teve como objetivo facilitar a obtenção do selo FSC visando adequar as gráficas às necessidades impostas pelo mercado e pelos próprios clientes, que exigem empresas ecologicamente corretas. “O processo foi bem mais fácil e tranquilo do que esperávamos. Valeu muito a pena ter participado e agora conquistado a certificação. O apoio do Sigep/Abigraf-PR foi o empurrãozinho que precisávamos para ter o selo FSC”, explica giancarlo lovis, gerente administrativo da Primagraf.

www.sigep.org.br


RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

certificação FSC Abigraf-PR

®

O PROCESSO

Acompanhe as etapas percorridas pelas gráficas participantes do processo:

1 2

Treinamento de interpretação das normas do FSC® Realizado em setembro nas instalações do Sigep em parceria com a Rama Global Consultoria, onde foram apresentados aos representantes das empresas participantes, todos os requisitos e ações necessárias para a obtenção da certificação FSC na indústria gráfica.

Preparação das Gráficas Um trabalho em que cada gráfica participante recebeu o acompanhamento de um consultor especializado em implementação de certificação de cadeia de custódia FSC. Os consultores da Rama Global elaboraram procedimentos específicos da empresa e também realizaram treinamentos a todos os funcionários envolvidos.

3

Auditoria de Certificação

4

Recebimento do certificado

Após a gráfica ter sido preparada de acordo com as normas do FSC, foi agendada a auditoria de avaliação do sistema implementado. Auditores da Control Union Certifications passaram um dia em cada gráfica para avaliar se estas estavam dentro do padrão exigido pelo FSC.

Após a avaliação, as gráficas participantes receberam indicação positiva para certificação e aguardam a emissão do certificado de cadeia de custódia FSC.

Rama Global Consultoria em Certificação Florestal

Control Union

Telefone: (41) 3289-5213 Site: www.ramaglobal.com.br

Telefone: (11) 3035-1600 Site: www.controlunion.com.br

www.sigep.org.br

novembro/dezembro - No 83

27


28

RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

WG investe em produtos de qualidade e ambientalmente corretos Sustentabilidade, preservação do meio ambiente, produtos não poluentes e logística reversa já são palavras conhecidas no vocabulário de Wagner Clemente e Eduardo Brett Clemente, sócios proprietários da WG Comércio de Materiais Gráficos. Em 21 anos de história, a empresa evoluiu sempre oferecendo o que há de melhor no mercado gráfico para seus clientes, além de embutir em sua missão o cuidado com a natureza, comercializando produtos biodegradáveis e promovendo ações

sustentáveis. Assim, a WG conquistou os mais de 250 clientes que atende atualmente. Trabalhando com marcas exclusivas como a Druck-Chemie e Flint group, além da Xerox e Agfa, a empresa prioriza a utilização de produtos que causam pouco impacto ao meio ambiente ou que podem ser reutilizados de alguma maneira, como as embalagens da Druck-Chemie. Adepta da logística reversa, que visa minimizar os impactos ambientais gerados pelos resíduos após o consumo, a

marca alemã recolhe as embalagens vazias proporcionando sua destinação final em local seguro e com menor risco ambiental possível. Como parceira, a WG participa deste processo recolhendo, sem custos, as embalagens em seus clientes e armazenando-as até que o recolhimento pela DruckChemie seja realizado. Uma vez na sede da empresa, é realizada triagem e descarte, casam estejam inapropriadas

Foto: Embalagens vazias são recolhidas pela WG nas gráficas assim que a entrega das encomendas é finalizada pré•impressão

www.sigep.org.br


RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

para o uso ou descontaminação para que voltem a receber produtos. O mesmo cuidado é dado aos tonners da marca Xerox, recolhidos e descartados adequadamente pela empresa. “Dar um novo destino aos resíduos industriais do mercado gráfico fez com que a Druck Chemie brasil se consolidasse como uma das empresas líderes nesse segmento. Hoje em dia, proteger o meio ambiente e se preocupar com o desenvolvimento sustentável deve ser uma premissa de qualquer empresa que se preocupa com o futuro. Com a WG não é diferente. Sabemos do real envolvimento e comprometimento deste parceiro nos trabalhos de Logística Reversa”, acredita Eduardo Rodrigues Franklin, diretor executivo da Druck Chemie.

Foto: Wagner Clemente e Eduardo Brett Clemente, sócios proprietários da WG Comércio de Materiais Gráficos

A WG também trabalha com produtos Agfa, sendo considerada, por duas vezes consecutivas, 2° lugar nacional em vendas de chapas Azura. Essas chapas são ecologicamente corretas, pois não utilizam processo químico na transferência de imagens, sendo uma opção mais limpa para a pré-impressão, que reduz os gastos com químicos e consumo de água. Já as tintas da Flint, comercializadas pela WG, são formuladas à base de óleo vegetal (BIO), o que contribui para a preservação do meio ambiente. “Sabemos que a preocupação com o meio ambiente é recorrente entre nossos clientes e acreditamos que com pequenas medidas podemos fazer uma grande diferença. Oferecemos o serviço de recolhimento de material descartável com o intuito de facilitar o descarte, além de dar o destino adequado ao lixo gráfico, colaborando também para a preservação ambiental”, explica Wagner. Sempre pensando em melhor atender seus clientes, a WG passou por uma mudança de sede em 2012, saindo do bairro mercês para residir no Fazendinha, mais bem localizado de acordo com a logística do negócio. A nova casa da WG conta com um amplo depósito arejado e com ventilação adequada para a conservação dos produtos, garantindo a qualidade do que é entregue www.sigep.org.br

Foto: Embalagens da Druck Chemie que participam do processo de logística reversa

nas gráficas. Além disso, a proximidade com seus clientes permite maior agilidade na entrega e um atendimento mais dinâmico. “Sentimos a necessidade de estarmos mais perto dos nossos clientes para atendê-los de maneira mais eficaz. Sempre estamos mudando e nos adaptando às necessidades de nossos clientes e são eles que motivam o aprimoramento dentro da WG”, conta Eduardo.

Foto: Troféu de 2° lugar nacional em vendas de chapas Azura, da Agfa Créditos: Divulgação

Com uma equipe de oito pessoas, sede nova e muita dedicação para satisfazer seus clientes, a WG encerrou 2012 com saldo positivo e começa este novo ano ainda mais engajada ambientalmente e com fome de sucesso. novembro/dezembro - No 83

29


30

COLEGA GRÁFICO

Tecpel se estabelece no Paraná e faz planos para os próximos anos Com 13 anos de experiência em distribuição de papel, a Tecpel conquistou territórios e consolidou-se no mercado nacional. A empresa familiar proveniente de Recife, Pernambuco, vem, nesses últimos anos, crescendo de maneira sustentável e conta atualmente com seis depósitos espalhados pelo Brasil, instalando-se recentemente em Curitiba. Além disso, firmou parceria com o Sigep/Abigraf-PR, por meio do patrocínio prata, e tem participado ativamente das ações promovidas pelo sindicato e associação.

Buscamos sempre atender os nossos clientes, gráficas e editoras, da maneira mais eficiente possível. Temos como missão satisfazer os nossos clientes José Bernardi, gerente comercial da Tecpel pré•impressão

Comandada por Marcelo Patury e José Bernardi, a Tecpel chegou a Curitiba em 2007 com o intuito de atuar de maneira efetiva no sul do país. A escolha pela capital paranaense foi estratégica, tendo em vista a concentração de grande parte da economia do estado na cidade, além de ter uma localização que permite o fácil escoamento do produto através do porto de Paranaguá, a aproximadamente 100 km de distância. “O mercado paranaense é considerado chave para nós, pois grandes empresas estão localizadas nas principais cidades do estado, como Curitiba, Maringá, Londrina e Cascavel. Estamos buscando estreitar o relacionamento com essas gráficas e editoras ano após ano”, explica Bernardi. Apesar da expansão, a Tecpel sofreu em 2012 com o baixo consumo de

papel no país e com o crescimento de apenas 2% do PIB nacional, o que influenciou diretamente nos negócios da empresa. “O crescimento do segmento de papel e celulose geralmente acompanha o desempenho econômico do país, que neste último ano foi fortemente influenciado pelo cenário econômico mundial, tendo apenas 2% de crescimento no PIB. Logo, 2012 foi um ano difícil para nós, pois o consumo de papel esteve abaixo do volume projetado pelos profissionais do setor”. Para vencer este cenário ruim, a Tecpel direcionou grandes esforços na redução de custos e em logística. “Esses foram os fatores chaves para o sucesso da distribuição de papel no Brasil este ano. Por isso acreditamos que mesmo tendo uma demanda menor do que a esperada, conseguimos atingir nossos objetivos e estamos preparados para ter um melhor desempenho nos próximos anos”. E as expectativas são grandes para o que está por vir. Grandes eventos agendados para os próximos anos, como a Copa do Mundo e as Olimpíadas no Brasil, deverão movimentar o setor, acredita Bernardi. “Acredito que o consumo de papel no país será impulsionado fortemente pelos eventos que acontecem em 2014 e 2016. Alguns produtos como Couchê, LWC e Offset devem apresentar crescimento próximo de dois dígitos entre esses anos, www.sigep.org.br


COLEGA GRÁFICO

principalmente pela possibilidade da mídia impressa ser um canal de comunicação a ser utilizado pelos patrocinadores dos eventos e as grandes empresas brasileiras”. Para estar preparada para atender a essa demanda, a Tecpel começa desde já a firmar parcerias com grandes fornecedores europeus, como Torras Papel e Stora Enso, além de investir em profissionalização. “Um dos nossos focos será o aperfeiçoamento interno. Vamos priorizar profissionalização da nossa empresa, para que o nosso negócio tenha sucesso e se perpetue. Além disto, vamos nos preocupar em fortalecer o nosso relacionamento com os grandes fabricantes e nunca esquecer que a satisfação dos nossos clientes é fundamental para o sucesso da Tecpel”. Para a Tecpel a palavra chave para o sucesso é profissionalismo. “Buscamos sempre atender os nossos clientes, gráficas e editoras, da maneira mais eficiente possível. Temos como missão satisfazer os nossos clientes”, finaliza José Bernardi.

www.sigep.org.br

Foto: Depósito de mercadorias da Tecpel Créditos: Divulgação

novembro/dezembro - No 83

31


32

BENEFÍCIOS AOS ASSOCIADOS

Organize-se juridicamente neste início de ano com auxílio da consultoria jurídica oferecida pelo Sigep/Abigraf-PR Renovação de contratos, participação de licitações e contratação de novos colaboradores podem ser realizados com muito mais tranquilidade com o auxílio de uma consultoria jurídica. Desde abril atuando em parceria com o Sigep/Abigraf-PR, o escritório de advocacia Zolandeck Advogados Associados presta consultoria gratuitamente aos associados e pode auxiliar nas questões citadas, além de diversos outros temas relacionados a área jurídica das gráficas.

Escritório de advocacia João Zolandecki Endereço: Conselheiro Laurindo, 600, Conj. 802-805, Centro, Curitiba/PR Telefone: (11) 3322-1597 Site: www.zolandeck.adv.br

pré•impressão

As solicitações devem ser enviadas ao departamento administrativo do Sigep e este irá encaminhar ao advogado responsável. As consultas são gratuitas e ilimitadas e, se houver necessidade de acompanhamento de alguma demanda, a empresa arcará com um custo, a ser discutido com o escritório de advocacia.

www.sigep.org.br


34

NOVIDADES

Iddéia completa 10 anos como uma das maiores parceiras Xerox do Brasil Em 2012, a Iddéia Soluções em TI completa 10 anos e já é reconhecida como uma das principais parceiras Xerox do brasil, sendo classificada como Revenda Platinum de suas soluções e produtos. A empresa, que tem matriz em Curitiba, conta com escritórios regionais em Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Ceará, que atendem a todos os estados brasileiros com venda de equipamentos, serviços de outsourcing de impressão e terceirização de TI. Como uma das maiores empresas de outsourcing do Brasil, a Iddéia administra hoje mais de meio bilhão de páginas impressas por ano, em mais de seis mil máquinas locadas em clientes de vários segmentos. Conta também com mais de 1.000 m² de estoques de máquinas, peças e toners, além de técnicos certificados em todo país. “Com apenas 10 anos, a empresa já oferece uma variada gama de serviços e produtos, além de alta qualidade de atendimento personalizado aos seus clientes. Esse trabalho tem nos conferido credibilidade para competir com os grandes nomes do mercado”, comenta Celso Vieira Mendes, diretor de vendas da Iddéia Soluções em TI. Fonte: Assessoria de Imprensa Iddéia – Literato Comunicação e Conteúdo

pré•impressão

www.sigep.org.br


36

NOVIDADES

ABTG lança ferramenta gratuita para avaliação da capacitação técnica para profissionais gráficos O ENAC TERÁ PROVAS ESPECÍFICAS E SERVIRÁ TANTO PARA AS EMPRESAS AVALIAREM SEUS COLABORADORES QUANTO PARA OS PRÓPRIOS PROFISSIONAIS ANALISAREM SEU NÍVEL DE CONHECIMENTO.

A ABTG, Associação Brasileira de Tecnologia Gráfica, lançou na cerimônia de entrega do Prêmio brasileiro de Excelência gráfica Fernando Pini, realizada no dia 27 de novembro, o Enac, Exame Nacional de Avaliação para Capacitação Técnica do Profissional Gráfico. Com provas específicas desenvolvidas em parceria com a Escola Senai Theobaldo De Nigris, baseadas nos principais cargos da indústria gráfica nacional, o exame tem três objetivos diretos: permitir que as empresas, ao avaliarem seus colaboradores, direcionem corretamente os recursos que investem em capacitação; transformar-se em um instrumento de recrutamento e seleção; e permitir a auto capacitação profissional. Além disso, o exame fornece informações para as entidades de classe, oferecendo um panorama atualizado da mão de obra do setor. Disponível para uso desde 10 de dezembro, o Enac é gratuito, conta com ferramentas de segurança dos dados e pode ser acessado por empresas e pessoas físicas. Todo o processo é online. A porta de entrada é o link do Enac no site da AbTg (www.abtg.org.br). A empresa

pré•impressão

(ou o profissional) interessada faz um cadastramento e indica as provas que deseja realizar. O sistema gera login e senha e a indicação de datas e horários para a realização das provas. A ideia aqui é que a gráfica possa monitorar a execução das provas, que acontece via internet. Os resultados virão em formato de relatório detalhado, trazendo a média do grupo e as notas individuais em cada conteúdo avaliado. Elaboradas de acordo com a nova metodologia de ensino adotada pelo Senai, baseada em competências, as provas são capazes inclusive de indicar o nível do conhecimento do profissional em cada área de acordo com o seu desempenho em perguntas de diferentes graus de dificuldade. “Com a disseminação do Enac, poderemos mapear a capacitação do gráfico em todo o Brasil, balizando ações de empresas e organizações corporativas no sentido de qualificar a mão de obra”, afirma Reinaldo Espinosa, presidente executivo da ABTG. A intenção da entidade é que as notas passem inclusive a constar dos currículos profissionais. Fonte: Associação Brasileira de Tecnologia Gráfica www.sigep.org.br


38

NOVIDADES

Impressões sem álcool soluções Heidelberg garantem alto retorno do

Mais que produtos sustentáveis, os métodos de impressão ecológica envolvem, obrigatoriamente, processos produtivos eficientes, onde os desperdícios são combatidos e revertidos em recursos financeiros para o empreendedor

Danilo Eskenazi, gerente de consumíveis Saphira na Heidelberg do Brasil.

pré•impressão

No mundo inteiro, a impressão que equilibra o respeito ao meio ambiente com ações que significam menos despesas já é uma realidade. No Brasil não é diferente. Cada dia, mais gráficos procuram equipamentos e consumíveis que permitam atender às exigências da sociedade e do mercado por uma impressão ecologicamente correta. A Heidelberg é pioneira no cuidado com as questões ambientais nos processos de produção gráfica. Desde o início dos anos 90 vem lançando equipamentos e dispositivos para economia de água, energia elétrica, papel e diminuindo tempos de acerto entre um trabalho e outro. Com os consumíveis não é diferente. A Heidelberg aplica sua alta tecnologia também na produção de insumos

ecológicos com a linha Saphira Eco, que vem reforçando sua presença nas gráficas brasileiras com chapas, blanquetas, tintas, pó antimaculante, vernizes, entre outras soluções. “Mais que produtos sustentáveis, os métodos de impressão ecológica envolvem, obrigatoriamente, processos produtivos eficientes, onde os desperdícios são combatidos e revertidos em recursos financeiros para o empreendedor”, afirma Danilo Eskenazi, gerente de consumíveis Saphira na Heidelberg do Brasil. Para impressões sem álcool ou com álcool reduzido a linha oferece a solução de fonte Saphira Fount 550 AR PURE, com tecnologia exclusiva que evita a proliferação de micro-organismos, garante a estabilidade e mantém a pureza da solução de molha por muito mais tempo.

www.sigep.org.br


NOVIDADES

ou com álcool reduzido: investimento e respeito ao meio ambiente

Periféricos como o CombiStar (que controla a temperatura das chapas de impressão, tintas e blanquetas) e FilterStar (sistema de filtragem que aumenta de 3 a 6 vezes os intervalos de substituição da solução de molha) também contribuem para a redução do uso de álcool, além de garantir um alto retorno financeiro em função da economia de água.

www.sigep.org.br

novembro/dezembro - No 83

39


40

NOVIDADES

Para seu cliente

conversar com o público

XMPIE PERMITE ALTOS NÍVEIS DE PERSONALIZAÇÃO E INTEGRAÇÃO DE PLATAFORMAS ONLINE E OFF-LINE PARA AUMENTAR O ROI DAS CAMPANHAS DE MARKETING

pré•impressão

Receber em casa um cartão com seu nome ou um email chamando você pelo apelido são ações que já não impressionam mais, uma vez que inúmeros softwares disponíveis no mercado podem trabalhar com bancos de dados a fim de fazer uma comunicação personalizada. “Mas e se a sua empresa surpreendesse o cliente fazendo todo o layout em sua cor favorita e usando como cenário uma imagem de referência importante para ele? A personalização pode ir muito além de nome. Ela pode abranger diversos aspectos que promovem comoção do público, por meio de lembranças, sentimentos, memórias, etc”, comenta Celso Vieira Mendes, diretor de vendas da Iddéia Soluções em Ti, revendedora Xerox, nas linhas PSG, Office e WideFormat. Esse alto nível de personalização é o que oferece o software XmPie, da Xerox. O objetivo é tornar a mensagem mais relevante para o consumidor, para que haja

maior alcance e também resultados mais eficientes. “O foco é tornar as campanhas de comunicação em verdadeiras conversas com o cliente”, afirma Mendes. Com informações completas e relevantes sobre os seus clientes, é possível personalizar toda a mensagem – texto, layout, cores, fonte – de forma simples, tanto para materiais impressos quanto para conteúdos on-line. “Com a ferramenta, é possível levar cada cliente específico para uma página diferente em um website, que vai oferecer aquilo que ele precisa, de acordo com o banco de dados atualizado. Podemos oferecer os links personalizados seja por e-mail ou por correspondência impressa.” E a personalização funciona como uma via de mão dupla. Com a resposta do cliente, é possível receber informações sobre ele, mantendo assim dados atualizados e consistentes. “O próprio acesso do

www.sigep.org.br


cliente à URl personalizada nos diz qual é o sistema operacional do seu computador ou qual é a marca do seu celular, caso o acesso tenha sido via mobile. Assim, para uma loja de eletrônicos, por exemplo, é possível oferecer um acessório para o telefone ou um modelo mais avançado na próxima campanha.”

Multimeios o software XmPie não se limita à internet ou impresso, antes promove a integração de meios on-line e off-line, a fim de aumentar o retorno de investimento da sua campanha. “Com o grande controle e monitoramento que o programa oferece, é possível criar regras a fim de fortalecer a estratégia. Por exemplo, se mandamos um convite de um evento para um cliente por e-mail, mas três dias depois ele ainda não leu, o software me dá essa informação, podemos programar o envio automático de um SMS para o celular dessa pessoa com uma mensagem estimulando-a a ver o convite que foi enviado.” Além de grande capacidade de monitoramento de resultados, o XMPie sempre oferece ao destinatário a possibilidade de ser retirado do mailing a fim de que nenhuma

regra de privacidade seja quebrada. “Entretanto, o que tem sido percebido é boa receptividade do público. O software funciona como uma ferramenta de comunicação, relacionamento e integração entre a empresa e o cliente, aumentado assim a fidelidade com a marca”, ressalta Mendes.

Negócios Devido à simplicidade do funcionamento, mas, ao mesmo tempo, eficiência nos resultados, o XMPie pode ser um diferencial para as gráficas que querem oferecer novos serviços aos seus clientes e também inovar no trabalho on-line. “Muitas vezes, o cliente precisa de orientação sobre suas campanhas. Estratégias que aumentam o retorno do investimento e que promovem integração entre o ambiente on-line e off-line são diferenciais que as empresas podem oferecer para os seus clientes, agregando maior valor ao trabalho realizado e ajudando-as a se destacarem no mercado gráfico.”

Iddéia Soluções em T.I. Telefone: (41) 3595-7576 Site: www.iddeia.com.br


42

NOVIDADES

Método revolucionário de impressão em Braille Braille & Tinta; Tinta no Braille é destaque na Inovatec Através de estudos descobrimos uma técnica muito mais eficaz de impressão em Braille, que além de ser uma revolução para a indústria gráfica, está associada à acessibilidade, inclusão social e reabilitação de pessoas com algum grau de deficiência visual; denominado pelo MEC como Engenharia Assistiva José Manuel Hernández Sanclemente, professor, pesquisador e engenheiro de projetos

O professor, pesquisador e engenheiro de projetos, José Manuel Hernández Sanclemente esteve na Inovatec Paraná, no dia 17 de outubro, para apresentar uma nova técnica de impressão em Braille, que tem como característica principal a utilização de verniz acrílico sob a superfície impressa, substituindo o sistema tradicional por impacto, puncionado ou clichê. A palestra do professor fez parte do painel de alimentos apresentado na feira promovida pelo governo do Estado, em parceria com universidades e as instituições que compõem o Sistema Fiep ( Fiep, Sesi, Senai e iEl), nos dias 16, 17 e 18 de outubro, no CIETEP, em Curitiba. O novo método surgiu da necessidade da Universidade Tecnológica Federal do Paraná – UTFPR – em se adequar aos alunos portadores de necessidades pré•impressão

físicas que ingressavam em seus cursos. Sendo assim, sob orientação de Sanclemente, um grupo de alunos começou a estudar as técnicas de impressão em Braille e identificou algumas falhas no processo tradicional, como a perfuração do papel impresso, o que, em determinadas embalagens, poderia causar o vazamento, umidade, ácaros, poeira, entrada de oxigênio, resíduos de dedetização ou contaminação do produto. A solução seria imprimir aplicando uma etiqueta adesiva sobre o substrato, porém com custo maior, e não utilizando uma prensa para criar o relevo no formato das letras. Por meio de experimentos, surgiu a ideia de imprimir com verniz acrílico diretamente sobre os dois lados da superfície, incluindo material sintético flexível (a partir de 33 microns), tal como: polietileno, polipropileno, poliéster, poliestireno, policarbonato, PVC, não-tecido e outros substratos, ainda porosos. O material é aplicado em máquina plana ou rotativa de banda estreita, criando o relevo desejado e mantendo intacto o substrato utilizado. A técnica, patenteada como PI1004385-3/2010, recria o vocabulário www.sigep.org.br


NOVIDADES

Braille da mesma forma que a anterior, porém não deteriora o material impresso, um grande avanço para o ramo de embalagens. “Através de estudos descobrimos uma técnica muito mais eficaz de impressão em Braille, que além de ser uma revolução para a indústria gráfica, está associada à acessibilidade, inclusão social e reabilitação de pessoas com algum grau de deficiência visual; denominado pelo mEC como Engenharia Assistiva”, explica o professor. Assistiram à palestra representantes das empresas Brasil Foods, Modelez Brasil, Sesi, Senai, alunos de agronomia e professores da Pontifícia Universidade Católica do Paraná.

Prismacolor Foto: O método desenvolvido (diferente dos método tradicional - foto) evita furos em embalagens de acondicionamento, por exemplo, previnindo vazamentos, umidade, ácaros, poeira, entrada de oxigênio, resíduos de dedetização ou contaminação do produto Crédito: Divulgação

www.sigep.org.br

Telefone: (41) 3077-9277 E-mail: jose.s@prismacolorconsultores.com.br Endereço: Rua Petit Carneiro, 875 - Cj. 901 Curitiba/PR

novembro/dezembro - No 83

43


44

NOVIDADES

Cursos de educação a distância do Sesi O Sesi oferece aos trabalhadores cursos gratuitos, que podem ser feitos de qualquer lugar do país. São oito opções de cursos a distância, realizados pela internet e o aluno poderá iniciar seus estudos imediatamente após concluir a matrícula online. Para se inscrever, o interessado deve estar com o cadastro atualizado no Sesi, com nome e CNPJ da indústria onde trabalha. Após verificar isso, deve selecionar um dos cursos e encaminhar um pedido para o e-mail eadsesi@sesipr. org.br, informando seu nome completo. Quando a inscrição for efetuada, o aluno receberá por e-mail um cupom eletrônico de desconto, que dará direito aos cursos solicitados. Aproveite este benefício exclusivo para os trabalhadores da indústria e seus familiares. Confira os cursos disponíveis:

pré•impressão

CURSOS - Como elaborar contratos; - Elaboração de preço para a micro e pequena indústria; - Inteligência estratégica; - Lazer: um apanhando histórico; - O código de ética; - Introdução à pesquisa e análise de mercado; - Planejamento tributário para a micro e pequena indústria; - Sped – Sistema de Escrituração Digital.

Sesi Paraná Telefone: 0800 648 0088 Site: www.sesi.org.br/ead Endereço: Av. Cândido de Abreu, 200 - Centro Cívico - 80530-902 - Curitiba/PR

www.sigep.org.br


NOVIDADES

45

Vem aí a ExpoPrint Digital 2013 o Sigep/Abigraf-PR e a APS Feiras & Eventos levam você à ExpoPrint Digital 2013, uma das maiores feiras do ramo digital da América Latina, que será realizada entre os dias 13 e 16 de março, no Expo Center Norte, em São Paulo – SP. As entidades, juntamente com a APS, estão organizando uma caravana para levar os interessados em visitar a feira que irá reunir grandes marcas da área digital. A caravana, será realizada no dia 14 de março por meio de transporte rodoviário, será patrocinada pela APS Feiras & Eventos, sendo que os empresários não terão nenhuma despesa com as passagens. Para participar, basta entrar em contato pelo telefone (41) 3253-7172 ou pelo e-mail marketing@sigep.org.br. As vagas são limitadas a duas pessoas por empresa gráfica associada e em dia. Garanta sua participação!

APS Feiras e Eventos Telefone/Fax: (11) 4013 7979 / (11) 4013 7977 E-mail: sandra@apsfeiras.com.br Site do evento: www.expoprintdigital.com.br/pt

www.sigep.org.br

novembro/dezembro - No 83


46

ESPECIAL

Sigep lança logomarca em comemoração ao seu aniversário de 70 anos

pré•impressão

www.sigep.org.br


ESPECIAL

Visualizamos um conceito e tentamos reproduzi-lo com a cara do Sigep e o que ele representa para a indústria gráfica. Joaquin Fernandez Presas, diretor de criação e proprietário da pontodesign

Em 2013 o Sindicato das Indústrias Gráficas do Estado do Paraná completa 70 anos de criação e para comemorar a data, lança uma logomarca comemorativa, que irá estampar todos os materiais gráficos do sindicato. Criada pela agência pontodesign, a novo logo faz referência aos signos já conhecidos pelos profissionais gráficos, como o sistema de cores CmYK (Ciano, magenta, Amarelo e Preto) e as marcas de registro. O processo criativo da nova logomarca deuse em cima do conceito da impressão offset, também buscando inspiração no número

70. As quatro circunferências colocadas acima do número, além de representarem marcas de registro, características do ramo de impressão, atuam como uma coroa, que pretende transmitir a ideia de celebração. Coloridas de Ciano, Magenta, Amarelo e Cinza (uma opção ao preto), as bolas remetem às cores da escala CmYK, muito utilizada na impressão offset. Já a tipografia escolhida foi buscar inspiração nos anos 70, mais precisamente na Copa do Mundo de Futebol, realizada no méxico. As letras assemelham-se às utilizadas na divulgação do evento e o número foi criado a partir da numeração das camisas dos jogadores. Sendo assim a logomarca ganhou ares “retrô” para transmitir o peso da idade de um dos mais importantes sindicatos do estado. “Visualizamos um conceito e tentamos reproduzi-lo com a cara do Sigep e o que ele representa para a indústria gráfica. Acredito que fomos bem sucedidos nessa empreitada”, diz Joaquin Fernandez Presas, diretor de criação e proprietário da pontodesign. A nova logomarca irá estampar cartões de visitas, pastas, papéis timbrados, assinaturas de e-mail e outros documentos oficiais do Sigep até o final de 2013.

Prêmio Colunistas 2012 A Ponto Design, parceira do Sigep/Abigraf-PR e responsável pelo desenvolvimento da nova logo dos 70 anos, além dos demais materiais gráficos das entidades, acaba de ser reconhecida por seu trabalho criativo e de qualidade, com a conquista de três medalhas e um Grand Prix no Prêmio Colunistas Design Paraná 2012. Durante a cerimônia de entrega, realizada no dia 24 de janeiro, em Curitiba, a agência foi premiada em três das quatro categorias existentes, levando para casa uma medalha de ouro, uma de prata e uma de bronze. Além disso, Joaquin Fernandez Presas, diretor da Ponto Design, foi eleito o Design do Ano de 2012. O Prêmio Colunistas Design Paraná é uma iniciativa da Associação Brasileira dos Colunistas de Marketing e Propaganda (ABRACOMP) e está em sua quarta edição.

Foto: A equipe da pontodesign no momento da premiação. Da esquerda para direita: Guilherme Dias Herrero, Patricia Piana Presas, Joaquin Fernandez Presas, Ana Paula Adamowicz, Dinei Camargo Junior e Mozart Fernando de Brito Crédito: Divulgação

pontodesign Telefone: (41) 3336-3663 Site: www.pontodesign.com.br www.sigep.org.br

novembro/dezembro - No 83

47


50

MATÉRIA DE CAPA

Happy Day encerra as atividades de

2012

pré•impressão

www.sigep.org.br


MATÉRIA DE CAPA

A CHUVA INESPERADA E A ESPERANÇA DE UM ANO MELHOR MARCARAM A SEGUNDA EDIÇÃO DO HAPPY DAY, REALIZADO NO DIA 24 DE NOVEMBRO, NO MABU PARQUE RESORT.

www.sigep.org.br

O sol não brilhou como na edição passada, mas a chuva que caiu naquele 24 de novembro parece ter unido ainda mais todos os 380 participantes do Happy Day de 2012, realizado no Mabu Parque Resort. O evento, organizado pelo Sigep/Abigraf-PR, marcou o encerramento de mais um ano de trabalho e sucesso das gráficas paranaenses. Com início às 10h, os convidados foram chegando de mansinho e aos poucos ocuparam as mesas e tendas montadas especialmente para o evento. Uma hora depois já havia dois times de futebol masculino descendo para realizar uma partida. As crianças, em trajes de banho, imploravam para dar um mergulho na piscina, sem medo da chuva grossa que caia naquele momento. Com trilha sonora encomendada, o evento ia tomando forma e o calor humano ia se misturando ao aroma de comida que já tomava conta do ambiente. Afinal, com direito a churrasco de fogo de chão, costela, porco no rolete e um buffet com saladas, pratos quentes e sobremesas, o barulho de estômago vazio ninguém iria ouvir mesmo. novembro/dezembro - No 83

51


52

MATÉRIA DE CAPA

Entre um pedaço de picanha e uma garfada no arroz tropeiro, os participantes arriscavam dizer quantos quilos tinha a melancia levada pela equipe de recreação e ajudavam as crianças a vestir 25 peças de roupa, uma sobre a outra, para ganhar a competição. Os adultos também entraram no jogo, seja ele de cartas, com o campeonato de truco, ou tentado adivinhar os nomes das cervejas que provavam de olhos vendados. O clima de festa se estendeu até às 18h quando o evento foi encerrado. Apesar do clima de confraternização, a festa também foi um momento para refletir sobre o ano que passou e elaborar planos para 2013. Mesmo com o pequeno crescimento da indústria gráfica neste ano, os empresários estiveram confiantes e investiram em equipamentos para que no próximo ano os trabalhos continuem a todo vapor. “O mercado gráfico não está estagnado, mas está sofrendo uma pressão muito forte do próprio mercado que faz com que as empresas, ainda que não exista muita demanda, façam grandes investimentos. A questão é que a demanda mudou, não cresceu, e os trabalhos precisam ser realizados com mais agilidade e custo menor. Além disso, com a chegada de novas tecnologias, os empresários se veem obrigados a investir em novos equipamentos para não ficar para trás”, acredita Jair Leite, presidente do Sigep. A indústria gráfica também teve um papel fundamental no desenvolvimento econômico no estado e esteve sempre representada junto à Federação das Indústrias do Estado do Paraná - Fiep nas decisões importantes para o setor. “O Sigep é um dos sindicatos mais fortes dentro da Federação e um dos mais ativos. Contamos com a participação de seus dirigentes também na diretoria da Fiep, defendendo não só os interesses dos gráficos como também os assuntos relevantes para todos os industriais do Paraná. Além disso, pré•impressão

www.sigep.org.br


MATÉRIA DE CAPA

nos últimos dois anos, o setor gráfico tem contribuído para o crescimento do PIB paranaense, ficando acima da média nacional. Isso demonstra a força do setor gráfico não só para a Fiep e para CNI, mas também para a economia brasileira”, afirma Edson Campagnolo, presidente da Fiep. De qualquer maneira, o momento para o setor é delicado e segundo Sidney Paciornik, presidente da Abigraf-PR, é importante ter cautela nos investimentos e arregaçar as mangas para que no próximo ano a situação melhore. “Devido à instabilidade da economia, as empresas devem investir com cuidado, ter cautela nas suas ações, para não terem prejuízos. É importante não perdermos a união, a esperança, a motivação e ter energia para trabalhar”, diz.

www.sigep.org.br

novembro/dezembro - No 83

53


54

MATÉRIA DE CAPA

DEPOIMENTOS “Este ano nos tornamos patrocinador prata e essa parceria com o Sigep/ Abigraf-PR nos trouxe um grande retorno. Também foi um ano de crescimento e reconhecimento no mercado paranaense e pretendemos continuar trabalhando lado a lado com o sindicato no próximo ano”.

Erica Nogueira- Tecpel

“Pra mim, ser parceiro do Sigep sempre foi uma forma de estar mais próximo dos meus clientes. Faz uns quatro ou cinco anos que somos patrocinadores do sindicato, o que nos proporciona sempre um bom relacionamento com os associados, nossas reivindicações são sempre atendidas, só temos elogios para fazer ao atendimento, estrutura e festas que eles organizam”.

Júnior Maeoka – JR Papéis

“O ano de 2012 foi muito bom, tanto no meu segmento de distribuição de materiais gráficos como no segmento dos próprios gráficos. Foi um ano bem produtivo. E a festa é um momento de confraternização, onde todo mundo se reúne em um evento descontraído, traz os filhos, as esposas, e todo mundo tem oportunidade de se conhecer. Espero que essa festa continue nesse formato nos próximos anos”.

Wagner Clemente – WG Comércio de Materiais Gráficos

pré•impressão

www.sigep.org.br


MATÉRIA DE CAPA

“Há anos a Zanatto é parceira do SIGEP/ABIGRAF no Paraná e fiquei satisfeito em mais uma vez prestigiar e encontrar nossos parceiros e clientes. Fomos muito bem recebidos pelo amável pessoal da organização e estivemos em um ambiente bastante agradável, familiar e descontraído. Pudemos confraternizar compartilhando de nossas experiências ao sabor de boa comida, corretamente escolhida e preparada para esse evento muito bem organizado”.

Adair Zanatto – Zanatto Soluções Gráficas

“No período em que nós estamos no mercado paranaense, tivemos uma grande conquista de clientes, fazendo parcerias e focando muito em resultado. Depois do evento que nós tivemos na sede do Sigep/AbigrafPR acredito que conseguimos fortalecer ainda mais esse vínculo entre revenda e cliente, mudando um pouco o foco de que somos apenas uma revenda, mas sim uma parceira para novos negócios. Para o próximo ano almejamos conquistar ainda mais parceiros”.

Israel Probocz – TLT Teletoner

“Fechamos o ano com um saldo muito bom, inclusive com a parceria firmada com o Sigep/Abigraf-PR. Temos uma boa expectativa para o ano que vem, pois esperamos atender muito mais empresas e trazer soluções pra elas. Achei o evento magnífico, por nos proporcionar a oportunidade de manter contato com o pessoal do ramo e criar um vínculo entre fornecedor e cliente”.

Allan Delling – Bremen Sistemas

“Apesar do clima, a festa está maravilhosa. É um encontro bem informal e gostoso para reunir todo mundo”.

Ruth Leite – Gráfica Ajir

www.sigep.org.br

novembro/dezembro - No 83

55


56

MATÉRIA DE CAPA

“Essa é uma confraternização para encontrar os amigos, refletir sobre o ano e até esquecer algumas coisas ruins que ficaram para trás, como o estresse. É um dia feliz para a indústria gráfica”.

José Toaldo Filho

“É uma festa maravilhosa. Estava tudo ótimo como sempre”.

Renê Moura – Nova Gráfica

“A festa do Sigep/Abigraf-PR no final do ano é sempre uma maravilha. É quando os amigos se reúnem e relembram a convivência do ano todo”.

Nelson Pessuti – Quimagraf

“Achei o evento muito divertido, animado, organizado, com muito comprometimento. Acho muito legal essa interação que as empresas fazem entre elas e que fortalece o próprio segmento. A organização está de parabéns!”

Giovanni Riva – Hospital Pequeno Príncipe

pré•impressão

www.sigep.org.br


MATÉRIA DE CAPA

“Mais uma vez o sindicato deu um show. Eu sou fã da festa que eles promovem. Essa ideia do almoço é ótima, pois podemos nos reunir e as famílias aproveitam o evento junto”.

Rodrigo Victor – WG Comércio de Materiais Gráficos

“O Sigep/Abigraf-PR estão de parabéns. A festa na modalidade que foi realizada nos últimos dois anos me agrada sobremaneira. Primeiro porque é um divertimento diversificado, todo mundo se diverte e aproveita e não limita de forma alguma. A agradabilidade da festa é tão grande, que pode chover, pode fazer sol, que ela sempre será maravilhosa. Inclusive eu sugiro que nos próximos anos a festa seja no mesmo formato, que a festa continue e progrida do mesmo jeito e que ela tenha esse mesmo público maravilhoso”.

Paulo Bach – Pinho Comissária de Despachos Aduaneiros

A PRIMEIRA FEIRA DE IMPRESSÃO DE 2013 VOCÊ, NA FRENTE DA CONCORRÊNCIA! DE

13 A 16 DE MARÇO DE 2013

EXPO CENTER NORTE | PAVILHÃO AZUL | SÃO PAULO • Transpromo • Mala-Direta de Alta Relevância • Dados Variáveis • Impressão Sob Demanda • Baixas Tiragens

• • • • • •

Web-to-Print Outsourcing Soluções de Acabamento Embalagens e Rótulos Digital Publishing Softwares

W W W.EXPOPRINTDIGITAL.COM.BR REALIZAÇÃO E ORGANIZAÇÃO:

O mercado gráfico evolui cada vez mais rápido. Por isso a AFEIGRAF lançou a ExpoPrint Digital, o primeiro e mais importante evento de impressão digital de 2013. Saia na frente da concorrência e aproveite para fazer bons negócios. Cadastre-se online e concorra a um iPad. Acesse nosso site registre-se. EVENTO PARALELO

FESPA BRASIL 2013

DE 13 A 16 DE MARÇO DE 2013 APOIO:

COMUNICAÇÃO VISUAL, GRANDES FORMATOS, SERIGRAFIA E ESTAMPARIA DIGITAL.

WWW.FESPABRASIL.COM.BR www.sigep.org.br

novembro/dezembro - No 83

57


58

MATÉRIA DE CAPA

“Com tanta chuva e ao mesmo tempo com tantas pessoas felizes, acho que temos que comemorar. Depois de um ano com tantos desafios, nós como empresários da indústria gráfica temos mesmo é que comemorar e confraternizar com os amigos. Esse momento é muito especial!”

Abilio Santana - Hellograff

“Acho bacana celebrar o ano, encontrar clientes, parceiros, fornecedores e nos reunir para celebrar o ano. A interação da família com pessoas que fazem parte do seu dia a dia é relevante e este é um evento bem bacana nesse sentido”.

Ney da Nobrega Ribas Jr. Gráfica Iprint

“Essa chuva veio para nos abençoar e trazer coisas boas para o ano que está por vir. Espero que traga força para todos os colaboradores e donos de empresas, pois no próximo ano nós teremos um ano repleto de realizações”.

Edson Campagnolo – presidente da Fiep

“O evento é uma oportunidade para a confraternização. Esquecer um pouco a concorrência e lembrar que o que importa é ter trabalho para todos”.

Derli de Araújo Krassuski– Master Print

pré•impressão

www.sigep.org.br


MATÉRIA DE CAPA

“Essa confraternização é uma oportunidade de trocarmos ideias, rever os amigos, além de ser um congraçamento de final de ano”.

Tatiana Uhle Bochicchio – Copygraf

“A festa é importante pela confraternização, para você reencontrar as pessoas que fala no dia a dia, de uma maneira diferente e descontraída”.

João Carlos – Kak Papéis

“Pra mim foi uma surpresa conhecer o pessoal do Sigep/ Abigraf-PR. A festa está muito legal, muito bem organizada e eu me diverti muito”.

Giovanni Branco da Costa – Milprinter Soluções

“O evento estava ótimo. Este formato deixa as pessoas mais à vontade para interagir umas com as outras. Depois de um ano de muito trabalho, foi bom relaxar em uma festa como essa”

Stella Lise de Moura – diretora da Nova Gráfica

www.sigep.org.br

novembro/dezembro - No 83

59


60

MATÉRIA DE CAPA

“Muito interessante a festa do Sigep/Abigraf-PR. Foi a primeira vez que participei de um evento de regional como esse e gostei muito, principalmente porque deu para perceber uma grande interação entre os profissionais do setor e também entre seus familiares”

Cristiano de Souza – analista de marketing da Abigraf Nacional

“Minha primeira vez neste evento anual do Sigep/Abigraf-PR e adorei. Vi uma estrutura muito boa e muita descontração de todos. Sempre estamos correndo nos eventos ao longo de ano e nada melhor do que uma festa assim, mais informal, para todos relaxarem”.

Paulo Manso – coordenador de projetos da Qualys

“Essa festa é uma integração de um grupo que vem coordenando o Sigep/Abigraf-PR nos últimos 15 anos e, apesar das mudanças de presidência e gestão, demonstram união e continuidade no trabalho apresentado. Isso é muito importante. Para nós, da Omni Informática, ser parceiro do sindicato e poder oferecer nossos produtos aos associados é muito gratificante. A festa representa o sucesso da indústria gráfica este ano e estamos muito felizes de estar aqui”.

Deodato Mansur e Virgínia Giraldi - Omni Informática

“É um evento muito importante, pois reúne todos os empresários, patrocinadores, fornecedores e integra essa comunidade e suas famílias. Neste modelo conseguimos trazer as esposas, os filhos, tornando-se um momento tão especial e rico em harmonia. Eu não dimensionaria um preço pra isso. Parabenizo os presidentes do Sigep/Abigraf-PR, o Sidney, o Jair, e toda a diretoria envolvida na organização desse evento, elaborado de forma tão natural e com uma energia tão positiva”.

Vicente Linares – Corgraf

pré•impressão

www.sigep.org.br


62

MATÉRIA DE CAPA

pré•impressão

www.sigep.org.br


MATÉRIA DE CAPA

www.sigep.org.br

novembro/dezembro - No 83

63


64

MATÉRIA DE CAPA

pré•impressão

www.sigep.org.br


66

MATÉRIA DE CAPA

pré•impressão

www.sigep.org.br


MATÉRIA DE CAPA

www.sigep.org.br

novembro/dezembro - No 83

67


68

MATÉRIA DE CAPA

pré•impressão

www.sigep.org.br


MATÉRIA DE CAPA

www.sigep.org.br

novembro/dezembro - No 83

69


70

MATÉRIA DE CAPA

pré•impressão

www.sigep.org.br


MATÉRIA DE CAPA

www.sigep.org.br

novembro/dezembro - No 83

71


72

MATÉRIA DE CAPA

pré•impressão

www.sigep.org.br


MATÉRIA DE CAPA

www.sigep.org.br

novembro/dezembro - No 83

73


74

MATÉRIA DE CAPA

pré•impressão

www.sigep.org.br


MATÉRIA DE CAPA

www.sigep.org.br

novembro/dezembro - No 83

75


76

MATÉRIA DE CAPA

pré•impressão

www.sigep.org.br


MATÉRIA DE CAPA

www.sigep.org.br

novembro/dezembro - No 83

77


78

MATÉRIA DE CAPA

pré•impressão

www.sigep.org.br


MATÉRIA DE CAPA

www.sigep.org.br

novembro/dezembro - No 83

79


80

MATÉRIA DE CAPA

pré•impressão

www.sigep.org.br


82

MATÉRIA DE CAPA

pré•impressão

www.sigep.org.br


MATÉRIA DE CAPA

Troféus e reconhecimento GRÁFICAS PARANAENSES RECEBEM IMPORTANTES PRÊMIOS PARA O RAMO GRÁFICO E COLOCAM O ESTADO EM POSIÇÃO DE DESTAQUE NO CENÁRIO GRÁFICO MUNDIAL

Dois mil e doze foi um ano de conquistas para o setor gráfico paranaense. Com 10 edições do Prêmio de Excelência Gráfica Oscar Schrappe Sobrinho, o estado consolidou-se como referência na produção gráfica com trabalhos de qualidade. Este reconhecimento foi consagrado com a premiação de produtos do estado no Prêmio Latino Americano Theobaldo de Nigris e, principalmente, com os cinco troféus conquistados por gráficas paranaenses no Prêmio Brasileiro de Excelência Gráfica Fernando Pini. Com participação recorde em 2012, o Paraná ocupou o segundo lugar em número de inscrições para o Pini, atrás somente de São Paulo, e levou 12 gráficas para a grande final. Comunicare-Life, Nova Gráfica, Posigraf, Corgraf, ComunicareImprima Fácil, Delta Etiquetas, Ótima, Graciosa, Ipê, Universal, Maxi Gráfica e Múltipla-BR concorreram com mais de 1500 produtos, de 18 estados, nas 64 categorias estabelecidas pela organização. Destas, três trouxeram para casa troféus de primeiro lugar nacional. Já no Theobaldo de Nigris tivemos expressiva participação de empresas paranaenses e três conquistaram o prêmio latino-americano.

www.sigep.org.br

novembro/dezembro - No 83

83


84

MATÉRIA DE CAPA

Festa de entrega do Prêmio Fernando Pini Realizada no dia 27 de novembro, em São Paulo, a festa de entrega dos troféus do 22° Prêmio brasileiro de Excelência gráfica Fernando Pini foi inesquecível para a Ótima Gráfica, Posigraf e múltipla bR. As três gráficas foram convidadas por Tadeu Schmidt, mestre de cerimônias do evento, a subir ao palco para receber os troféus conquistados. A Ótima Gráfica ganhou as categorias Cadernos Escolares com o produto mosaico vermelho e na categoria Agendas com o produto Senac, somando, com os dois novos troféus, 11 primeiros lugares em 22 anos de prêmio. A Posigraf também conquistou dois troféus, um na categoria Revistas Periódicas de Caráter Variado sem Recursos Gráficos Especiais com o produto Gráfica – Arte Internacional e outro em Jornais de Circulação Não Diária com o produto le monde. Já a Múltipla BR venceu a categoria Impressão em Serigrafia com o produto cartaz Floratta O Boticário e trouxe um troféu pra casa.

Foto: A Ótima Gráfica tornou-se a gráfica paranaense mais premiada nos 22 anos de prêmio, com 11 troféus conquistados, sendo dois na edição de 2012

Foto: Múltipla BR comemora seu primeiro troféu no Prêmio Fernando Pini

Após a premiação, todos os presentes se divertiram ao som de Jorge Aragão, que embalou a festa até tarde da noite. A ABTG e Abigraf Nacional estão de parabéns! Essa edição do prêmio foi realizada no Espaço das Américas o que conferiu à premiação mais conforto aos participantes, lounges para os finalistas e patrocinadores, área vip para os presidentes das regionais e convidados especiais. O ambiente é moderno, muito bem decorado, climatizado, uma excelente acústica o que proferiu inovação à festa. pré•impressão

Foto: Equipe da Posigraf recebendo um dos dois troféus conquistados na edição de 2012 do Prêmio Fernando Pini www.sigep.org.br


MATÉRIA DE CAPA

Foto: Carlos Evandro Alves da Silva, presidente Abigraf-RS e Max Schrappe e Vicente Linares, diretor da Corgraf Foto: Igor Archipovas, gerente de Marketing da Abigraf Nacional, Renê de Moura, diretor da Nova Gráfica e Aparecida Soares Stucchi, gerente de operações da ABTG

Foto: Ivone Castro, professora da UTFPR e jurada dos prêmios Fernando Pini e Oscar Schrappe Sobrinho, Juliano Bodão, professor do Senai-PR e jurado dos prêmios Fernando Pini e Oscar Schrappe Sobrinho, Erica Nogueira, Tecpel e Katya Panzardi, da Gráfica Comunicare

Foto: Jair Leite, presidente do Sigep, e Faustto Rosa, da Gaudí Eventos

Foto: Adair Zanatto Junior, gerente comercial da Zanatto Soluções Gráficas e Bruno Garcia, diretor presidente da Manroland Foto: Plínio Gramani, diretor da Revista Abigraf e Tânia Galluzi, redatora da Revista Abigraf www.sigep.org.br

novembro/dezembro - No 83

85


86

MATÉRIA DE CAPA

pré•impressão

www.sigep.org.br


MATÉRIA DE CAPA

Theobaldo de Nigris Exatamente um mês antes, no dia 27 de outubro, foi realizada em Quito, no Equador, a festa do 19° Prêmio Theobaldo de Nigris. Na ocasião três gráficas foram premiadas por seus trabalhos. A Ótima Gráfica foi “gráfica de plata” com a linha Botanicals, e a Corgraf foi “gráfica plata y certificado de calidad” com as Sacolas Ecológicas Azul “I’m paper bag”. Já a Posigraf consagrouse “gráfica oro” e recebeu o certificado de qualidade pelo livro “Pequenas e Grandes Histórias de Quem Tem o Que Dizer”. A premiação reuniu trabalhos de diversos países da América Latina.

DEPOIMENTOS “O prêmio é de extrema importância para a empresa, pois assim podemos mostrar o quanto nosso trabalho é recompensado e gratificante. Foi uma grande surpresa termos sido a empresa paranaense que mais teve troféus em todos estes anos de prêmio e estamos muito orgulhosos pela nossa equipe e pela nossa empresa! Esperamos sempre produzir materiais com alto valor agregado, mantendo nossos clientes satisfeitos”.

Equipe Ótima Gráfica

“Em nome de todos, nós da Ipê, agradecemos aos amigos do Sigep e Abigraf - PR pela atenção e carinho dedicados durante a realização do Prêmio Fernando Pini. Obrigado pelo envio dos produtos, pelo Hotel e principalmente pela torcida”.

Alceu Malucelli Júnior – Gráfica Ipê

“Dois mil e doze representou muito para nossa empresa. Conquistamos o prêmio paranaense de excelência gráfica em nossa categoria e motivados por este, concorremos ao Fernando Pini, pelo qual conquistamos o reconhecimento nacional. Cientes da seriedade do Fernando Pini nos orgulhamos do mérito alcançado. Estamos certos de que este não é apenas um troféu, o prêmio representa para nós uma prova incontestável da alta qualidade de nossos produtos. Queremos continuar trabalhando para sempre apresentar as melhores soluções em impressão para nossos clientes e continuar contribuindo para a indústria gráfica em nosso país. Parabenizamos a todos colaboradores, em especial ao Sigep e Abrigraf, jurados e a todos os parceiros envolvidos nesta qualificação tão importante.”

José Carlos - diretor da Múltipla-BR

“É com grande satisfação que pelo sexto ano consecutivo recebemos mais duas premiações no Fernando Pini, além de Ouro no prêmio Theobaldo de Nigris, no qual somos premiados desde 2008. São conquistas importantes que confirmam a excelência gráfica e qualidade de impressão Posigraf, que neste ano completa 40 anos de atuação juntamente com o Grupo Positivo.”

Giem Guimarães – Presidente da Posigraf www.sigep.org.br

novembro/dezembro - No 83

87


88

JURÍDICO

Novo modelo de Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho (TRCT) A partir de 31 janeiro de 2013 os empregadores deverão se valer do novo modelo de Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho (TRCT), conforme Portaria 1.057 de 6 de julho de 2012 do Ministério do Trabalho e Emprego, os artigos 2º, 3º e 4º da Portaria 1.621, de 14 de julho de 2010. Art. 1º Os artigos 2º, 3º e 4º da Portaria nº 1.621, de 14 de julho de 2010, passam a vigorar com a seguinte redação: Art. 2º Nas rescisões de contrato de trabalho em que não for utilizado o sistema Homolognet, deverão ser utilizados os seguintes documentos: I - TRCT impresso em 2 (duas) vias, sendo uma para o empregador e

pré•impressão

outra para o empregado, acompanhado do Termo de Quitação de Rescisão do Contrato de Trabalho, impresso em quatro vias, sendo uma para o empregador e três para o empregado, destinadas ao saque do FGTS e solicitação do seguro desemprego, nas rescisões de contrato de trabalho em que não é devida assistência e homologação; e

Parágrafo único. O TRCT deve ser utilizado

II - TRCT impresso em 2 (duas) vias, sendo uma para o empregador e outra para o empregado, acompanhado do Termo de Homologação de Rescisão do Contrato de Trabalho, impresso em quatro vias, sendo uma para o empregador e três para o empregado, destinadas ao saque do FGTS e solicitação do seguro desemprego, nas rescisões de contrato de trabalho em que é devida a assistência e homologação.

deverão ser impressos em quatro vias, sendo

nas rescisões de contrato de trabalho doméstico. Art. 3o IV - Termo de Quitação de Rescisão do Contrato de Trabalho. Parágrafo único. O TRCT deverá ser impresso em 2 (duas) vias, sendo uma para o empregador e outra para o empregado, e os demais Termos uma para o empregador e três para o empregado. Art. 4º É facultada a confecção dos Termos de Rescisão do Contrato de Trabalho previstos nesta Portaria com a inserção de rubricas, de acordo com as necessidades do empregador, desde que respeitada a sequência numérica de campos estabelecida nas Instruções de Preenchimento e a distinção de quadros de pagamentos e deduções”.

www.sigep.org.br


JURÍDICO

Logística Reversa A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMA) convocou os setores empresarias, por meio do edital de chamamento n°01/2012, a apresentar propostas para a implantação da nova legislação estadual que irá regular a prática da Logística Reversa, conforme a Lei 12.305/10 e decreto 7404/10. Sendo assim, a Federação das Indústrias do Estado do Paraná

www.sigep.org.br

coordenou a construção da proposta de logística reversa das 16 cadeias produtivas envolvidas, dentre elas a indústria gráfica. Apresentado pelos sindicatos no dia 23 de novembro, através de termos de compromisso, o material foi elaborado visando minimizar os impactos ambientais gerados pelos resíduos após o consumo, proporcionando sua destinação final em local seguro e com menor risco ambiental possível, atendendo as especificações da nova lei.

No caso do setor gráfico, empresas que trabalham com embalagens de alimentos e bebidas; medicamentos e produtos de uso humano; medicamentos e produtos de uso veterinário; produtos de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos; produtos de limpeza; agrotóxicos (resíduos e embalagens); e embalagens que após o uso constituam resíduos perigosos, conforme a normatização NBR 10004; irão participar em 2013 da implantação do programa de responsabilidade pós-consumo apresentado na proposta.

novembro/dezembro - No 83

89


90

JURÍDICO

Restituição do INSS A Associação Brasileira de Indústrias gráficas do Paraná – AbigRAF/PR, sendo representada pelo Sindicato das Indústrias Gráficas do Estado do Paraná – SIGEP, tem como uma de suas metas a redução da carga tributária, bem como a restituição de créditos tributários, garantida para o setor através de processos administrativos e judiciais. Uma das ações mais efetivas realizadas pela ABIGRAF-PR, em parceria com a

pré•impressão

Nelson Wilians & Advogados Associados, é a ação judicial coletiva com o intuito de garantir o direito das empresas associadas restituírem a contribuição previdenciária paga indevidamente ao INSS (20% parte patronal). A lei prevê que os 20% de contribuição previdenciária patronal devem incidir sobre o pagamento de REMUNERAÇÕES devidas em razão de TRAbAlHo PRESTADo, efetiva ou potencialmente.

Sendo assim, em inegável ofensa ao Princípio da legalidade Estrita exige-se o recolhimento da contribuição social previdenciária pretensamente incidente sobre valores pagos em situações em que não há remuneração por serviços prestados, quais sejam: i) importâncias pagas até o 15º dia de afastamento do funcionário doente ou acidentado (antes da obtenção do auxíliodoença ou auxílio-acidente);

www.sigep.org.br


JURÍDICO

ii) valores pagos a título de saláriomaternidade; iii) importâncias pagas a título de férias gozadas e respectivo adicional de férias de 1/3 (um terço). São circunstâncias em que o empregado – acidentado, doente, gestante ou em gozo de férias – não está, obviamente, prestando serviços nem se encontra à disposição da empresa. Esse assunto foi objeto de uma louvável iniciativa do Sindicato das Indústrias Gráficas do Paraná, que através de uma Ação Judicial Coletiva requereu que as empresas associadas não mais sejam obrigadas a recolher o INSS patronal sobre os valores acima expostos, cuja ação obteve decisão judicial favorável. “A iniciativa é de grande valia, uma vez que ao reduzir a contribuição

www.sigep.org.br

junto ao INSS, as empresas tem a possibilidade de tornarem-se mais competitivas no mercado. Trata-se de exigências ilegais que faz com que os custos com a folha de pagamento sejam muito onerosos”, diz a advogada Juliana de Oliveira, da Nelson Wilians e Advogados Associados. A Nelson Wilians e Advogados Associados hoje patrocina a ação coletiva interposta pelo SIGEP. Trata-se de uma das maiores e mais respeitadas empresas de assessoria e prestação de serviços jurídicos empresariais do Brasil, dotada de corpo técnico altamente qualificado, moderna estrutura tecnológica, com uma expertise jurídica e contábil única, estando presente em todas as capitais, com escritórios próprios em 37 cidades (www.nwadv.com.br).

Quem pode se beneficiar Todas as empresas que não estão no regime do SIMPLES NACIONAL e sejam filiadas ou venham a se associar ao Sindicato das Indústrias Gráficas do Estado do Paraná. Para aderir à Ação Coletiva é preciso, além de ser associado ao Sindicato, enviar para a Nelson Wilians e Advogados Associados os seguintes documentos: - Resumos sintéticos da Folha de Pagamento desde junho de 2005; - Termo de adesão assinado.

Nelson Wilians e Advogados Associados Telefone: (41) 3039-1500 E-mail: juliana.oliveira@nwadv.com.br

novembro/dezembro - No 83

91


92

JURÍDICO

Oito estados adotam Sistema Controle de Operações com No dia 1° de janeiro de 2013 entrou em vigor em nove estados o Recopi Nacional, Sistema de Reconhecimento e Controle de Operações com Papel Imune, em funcionamento em São Paulo desde agosto de 2010. Sendo assim, todas as gráficas, editoras e fornecedores de papel para impressão localizadas na Bahia, Distrito Federal, goiás, minas gerais, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, além de São Paulo, devem estar inscritas no sistema, pois será através dele que essas empresas informarão à Secretaria da Fazenda a compra, venda e movimentação de papéis de uso editorial. Tal ferramenta deverá ser utilizada em todo o país até 2014. o Decreto da Secretaria do Estado da Fazenda do Paraná N° 6911/12 (DoE de 28/12/12), prevê que todas as

pré•impressão

empresas paranaenses que se utilizam e industrializam papel imune, empresas essas que se beneficiam da não incidência do ICMS, procedam com o cadastramento junto ao RECOPI NACIONAL até dia 1° de abril de 2013, pelo site da Receita do Estado de São Paulo. Após o credenciamento, a empresa receberá um número de cadastro que deverá constar nas NFS. Todos os meses haverá uma declaração acessória obrigatória a ser entregue até o dia 15 do mês subseqüente ao exercício, que servirá de controle de utilização do papel. Visando automatizar o envio das informações ao Sefaz, a Ace BR, especializada em sistemas integrados de gestão (ERP, Enterprise Resource Planning), com destaque para a área fiscal, desenvolveu o software

O.Recopi. O sistema, robusto e com custo acessível, atende plenamente às exigências da Sefaz, realizando automaticamente o preenchimento e o controle do documento. o software trabalha integrado ao sistema de gestão, seja o ERP da própria Ace BR ou de qualquer outro provedor. A gráfica, editora ou fornecedor de papel passa a emitir e receber suas notas como fazia antes da entrada em vigor do Recopi e o software da Ace bR realiza o envio eletrônico das informações à autoridade fiscal, comunicando desde quantidades de papéis comprados (vendidos), consumidos ou enviados para outras unidades, chegando até ao controle de aparas. Segundo João Zolandeck, advogado responsável pelos assuntos jurídicos

www.sigep.org.br


JURÍDICO

93

de Reconhecimento e Papel Imune (Recopi) em 2013 PROCEDIMENTO DE CADASTRO do Sigep/Abigraf-PR, ainda há polêmicas sobre o sistema adotado, que poderá enfrentar teses jurídicas futuramente. Isto porque a imunidade do artigo 150 da Constituição Federal, no que se refere ao papel, tem eficácia plena e não contida, não cabendo exigir, a exemplo do RECoPi, a situação de inexistência de débitos para se ter acesso à imunidade. “Convênio não pode fixar condicionante, ainda mais frente a uma regra constitucional, mas apenas regras de operação, procedimentais”, conclui.

CONHEÇA O PROCEDIMENTO DE CADASTRAMENTO JUNTO AO RECOPI: 1° passo | acesse o site www.fazenda.sp.gov.br/RECOPINACIONAL e preencha os dados solicitados. 2° passo | imprima os formulários em duas vias, apresentando-o no posto fiscal de vinculação do estabelecimento. 3° passo | Junto com as duas vias devem ser levados ao posto vários documentos (a lista completa está na própria página do Recopi Nacional na Internet), desde cópias dos documentos de identidade, CPF ou CNPJ e comprovante de residência dos sócios da empresa até demonstrativos das quantidades de papel imune movimentadas nos 12 meses anteriores. 4° passo | O empresário irá receber o número de cadastro que deverá constar nas NFS. 5° passo | Todos os meses, até o dia 15 do mês subsequente ao exercício, uma declaração acessória obrigatória deverá ser entregue.

Ace BR Soluções Inteligentes Telefone: (11 3019-1399 Site: www.acebr.com.br E-mail: comercial@acebr.com.br

www.sigep.org.br

novembro/dezembro - No 83


94

ARTIGO

SEM O CONTROLE NÃO HÁ Por Rafael Passos*, Diretor Executivo, Bremen Sistemas

O que nos leva a compreender todo o mecanismo de controle dos custos de uma empresa é a apuração do resultado: a relação entre receitas e custos. No caso específico da indústria gráfica, isto precisa ser levado ainda mais a sério, por haver grande diversidade de centros de custos produtivos, todos dependentes de uma única estrutura administrativa.

Ao controlar os custos, torna-se possível visualizar com facilidade e precisão o que está sendo vantajoso para o negócio e o que está gerando prejuízo.

pré•impressão

Atualmente, vários empresários gráficos estão perdendo dinheiro devido ao descuido da maioria com relação ao controle dos custos e quase todos estão perdendo juntos por isso. Possuo a visão de que se todas, ou pelo menos a maioria das indústrias gráficas do país, controlassem seus custos com eficácia e regularmente, o faturamento do setor teria um aumento significativo, sendo que esta tarefa é simplificada hoje através do uso efetivo e contínuo de softwares de gestão. Ao controlar os custos, torna-se possível visualizar com facilidade e precisão o que está sendo vantajoso para o negócio e o que está gerando prejuízo. Deste modo o empresário poderá direcionar sua estratégia de marketing e comercial para o que realmente for para gerar resultados positivos.

Acontece que estamos diante de um cenário no qual chegamos a ver negociações com diferença de até 70% do preço de uma empresa para outra. Isto não ocorre somente em função de diferença na qualidade do serviço juntamente com o custo do profissional e principalmente da máquina a ser utilizada, pois se calcularmos os custos de gráficas com máquinas de menor valor e compararmos com os custos de gráficas que fizeram maiores investimentos em máquinas novas e importadas, tratando-se de equipamentos que realizam a mesma tarefa, a diferença será de no máximo 50%. No entanto, como o custo com o serviço de www.sigep.org.br


ARTIGO

95

DOS CUSTOS CONCORRÊNCIA LEAL impressão é em torno de 30% a 60% do orçamento, a diferença máxima aceitável entre o preço de duas gráficas diferentes para um mesmo trabalho não poderia ultrapassar 20% jamais. Apenas acrescentando, esta variação de 30% a 60% ocorre conforme o volume de serviços de terceiros agregado, e ao valor da matéria prima utilizada ou até mesmo se esta é fornecida. Se não conseguimos impedir que a diferença de preço entre o mesmo trabalho orçado por duas empresas diferentes

não

ultrapasse

30%,

é porque hoje a maior parte dos gráficos não controla os seus custos

www.sigep.org.br

e os que controlam se deparam com situações em que a diferença de preço é imensa e muitas vezes precisam abdicar do serviço para não cometer o mesmo erro do seu concorrente. Acredito que é tão possível quanto viável que os empresários gráficos brasileiros estejam mais sintonizados uns aos outros, não no sentido de compartilhar suas informações, sendo estas de fato sigilosas, mas seguindo as mesmas boas práticas de gestão. Estou certo de que com a realização deste feito grande maioria das gráficas obterá resultados expressivos. Não podemos deixar de lembrar que sem gerenciamento financeiro não há controle de custos e sem pós-cálculo

não há acompanhamento. Então mãos há obra que o “lucro certo” virá e o melhor de tudo, será constante. O que precisam fazer agora é implantar um bom software de gestão, trabalhar com ponteiros certos e se unirem, que juntos, todos tem muito a ganhar!

* Rafael Passos também é palestrante, especialista em gestão produtiva, custos, gestão e tecnologia para indústria gráfica e guru em CRM e Força de Vendas.

Bremen® Sistemas Telefone: (47) 3035-1022 Site: www.bremen.com.br E-mail: comercial@bremen.com.br

novembro/dezembro - No 83


96

NOTAS

Vernissage abre exposição dos 20 trabalhos ganhadores do 2° Prêmio Ibema Gravura Foi realizada no dia 05 de novembro, na EMBAP - Escola de Música e Belas Artes do Paraná –, a vernissage da exposição composta pelos 20 trabalhos vencedores do 2° Prêmio ibema gravura. Na ocasião, os ganhadores receberam o certificado de participação do concurso e foram parabenizados publicamente por suas obras. os idealizadores do prêmio também fizeram agradecimentos especiais, dentre eles ao presidente da Abigraf-PR, Sidney Paciornik, e ao presidente do Sigep, Jair Leite.

“Acho que esse tipo de iniciativa é ótimo para cultura da gravura e espero que mais instituições se inspirem na Ibema e criem mais ações como esta. Tenho certeza que o prêmio já abriu e ainda irá abrir muitas portas pra mim”, diz Alexandre Camanho, 1° lugar dessa edição.

Criado em 2011 com o intuito de promover a cultura da gravura no Brasil, resgatando essa que á considerada a mãe das artes gráficas, o Prêmio ibema gravura chegou à sua segunda edição com 119 trabalhos inscritos, de alunos de 100 escolas e universidades de todo o país, mostrando que evoluiu e consagrou-se como um concurso sério e credível.

Segundo os ganhadores, além da divulgação da gravura, o prêmio incentiva os artistas a investirem nesta técnica, que havia se perdido ao longo dos anos. “Fui incentivado a participar do concurso por um professor, sem nunca ter feito uma gravura antes. Fiquei muito feliz em ter conquistado o segundo lugar e o dinheiro que recebi foi usado para montar um estúdio e continuar trabalhando com arte”, explica Alexandre Pules do Amaral, segundo colocado.

Durante a vernissage, os vencedores da segunda edição destacaram a importância da premiação para o universo artístico.

Já para Carmen Salazar de Araújo, que conquistou a terceira colocação nesta edição, o prêmio é uma oportunidade

pré•impressão

para os estudantes, que como ela, desenvolvem projetos artísticos dentro da universidade, de compartilhar seus estudos e ter seu trabalho reconhecido nacionalmente. “Já havia participado no ano passado e recebido menção honrosa. Acho uma chance incrível de expor meu trabalho e disseminar meus estudos para o resto do país”, elogia. A exposição ficará na escola até o dia 19 de novembro e depois segue pelo país de forma itinerante.

2° Prêmio Ibema Gravura Site: www.premioibemagravura.com.br

www.sigep.org.br


NOTAS

Mostra IDEA Brasil reúne 150 trabalhos de design de todo o país no Museu Oscar Niemeyer A Mostra Idea Brasil conta com 150 trabalhos, sendo 110 vencedores do Prêmio iDEA de 2012, edição nacional do maior prêmio de design dos Estados Unidos – o Internacional Design Excellence Awards (iDEA). os outros 40 trabalhos expostos são projetos paranaenses premiados desde a primeira edição da Mostra, em 2008. Até 2012, o Paraná já conquistou 53 medalhas, sendo cinco de ouro, 20 de prata e 28 de bronze. Promovida pelo Senai e a Associação objeto brasil, a exposição comemora os dez anos do MON e fica até 3 de março.

Foto: Sidney Paciornik, presidente da Abigraf-PR, Joice Joppert Leal, coordenadora da Associação Objeto Brasil e curadora da Mostra, e os vice-presidentes da Fiep Rommel Barion e Rodrigo Martins Crédito: Mauro Frasson

No dia 30 de novembro foi aberta a exposição da mostra idea brasil - o melhor do Design Brasileiro 2012, que reúne no Museu Oscar Niemeyer (MON), em Curitiba, 150 trabalhos de todo o país. Durante a cerimônia de abertura, foi realizado um debate sobre a importância do design como estratégia de competitividade e inovação, que contou com a presença de empresários e especialistas, além dos vicepresidentes da Fiep, Rodrigo Martins, Aurélio Sant’Anna, Rommel barion e Sidney Paciornik, também presidente da Abigraf-PR. www.sigep.org.br

“O design está intrinsecamente ligado à inovação e contribui de maneira significativa para reinvenção de produtos e conceitos. Tais mudanças podem ser encontradas em diversos aspectos do dia-a-dia, como na moda, arquitetura, manifestando-se em forma de tendência. Na indústria gráfica, nos aproveitamos dessas tendências criadas pelo design para nos diferenciar e concorrer com vantagem com veículos digitais que não podem utilizar recursos táteis ou visuais impressos no substrato. Desta forma, o design vem contribuindo para a modernização da indústria e medida que proporciona novas perspectivas sobre o mesmo produto”, acredita Sidney Paciornik. novembro/dezembro - No 83

97


98

NOTAS

Quimagraf completa 30 anos e amplia seus negócios Fundada no dia 23 de dezembro de 1983, a Quimagraf completa em 2013 trinta anos de atuação no ramo gráfico. Operando na área de fornecimento de produtos, equipamentos e serviços para a indústria gráfica, a empresa conquistou lugar de destaque no ramo e hoje comemora a implantação de mais uma filial, na capital de São Paulo, contabilizando três filiais, além da matriz em Curitiba. Em funcionamento há oito meses, a filial de São Paulo nasceu com o intuito de ampliar a área de atuação da Quimagraf, facilitando a logística de distribuição para o Sudeste brasileiro. Junto com as filiais de Londrina e Itajaí, a nova filial irá atender os clientes com toda a linha de produtos da empresa e será o centro de desbobinamento e de distribuição do BOPP GLUELESS para todo o Brasil, importado e distribuído no país com exclusividade pela Quimagraf. “Decidimos levar nossa empresa à capital dos negócios e oferecer nossos serviços e produtos para um grande parque gráfico e em constante crescimento, como é o do estado de São Paulo. Não pretendemos parar de crescer e este foi mais um passo para o desenvolvimento da Quimagraf”, explica Nelson Pessuti, proprietário da empresa. A Quimagraf em pilares de transmitem o e transparência pré•impressão

cresceu baseada sustentação que comprometimento da empresa em

Foto: Nelson Pessuti (ao centro), diretor da Quimagraf, Nelson Pessuti Jr., gerente administrativo da empresa, e Dirceu Assini, gerente de vendas

Foto: Depósito da Quimagraf Créditos: Divulgação www.sigep.org.br


NOTAS

Todo nosso trabalho, desenvolvido com critério, estratégia e muita dedicação, nos levou a sermos reconhecidos e conquistarmos quatro troféus na edição de 2012 do prêmio Nelson Pessuti, diretor da Quimagraf, sobre os troféus ganhos no Prêmio de Excelência gráfica do Paraná oscar Schrappe Sobrinho

suas ações. A garantia de produtos de qualidade é um desses pilares. Sendo assim, parcerias com grandes marcas nacionais e estrangeiras vêm sendo firmadas a fim de oferecer o que há de melhor no mercado a seus clientes. Grandes nomes como Agfa, SunChemical, Policrom, além das duas mais novas parcerias concretizadas na área de acabamento e impressão digital, com a DUPlo e RiCoH, somando à gama de produtos oferecidos. A Quimagraf também dispõe de consultores que auxiliam os clientes

www.sigep.org.br

a identificar quais são suas reais necessidades e indicar os produtos mais adequados à sua realidade, além de repassar informações sobre sua utilização. Seguindo a tendência de proteção ambiental, a empresa preocupa-se com o meio ambiente e procura ter uma conduta sustentável, implantando nos clientes produtos ecologicamente corretos, como o solvente biodegradável de fabricação própria, chapas sem processamento (azura), tintas a

base de óleo vegetal (soja) e BOPP sem a cola (EVA). Além disso, a preocupação com a saúde e bem estar de seus colaboradores também faz parte da política da empresa, assim como sua capacitação e desenvolvimento. Tais fatores elevam a Quimagraf ao posto que ela ocupa atualmente, premiada em quatro categorias na 10ª edição do Prêmio de Excelência gráfica do Paraná oscar Schrappe Sobrinho, inclusive o de Melhor Fornecedor de Insumos. “Todo nosso trabalho, desenvolvido com critério, estratégia e muita dedicação nos levou a sermos reconhecidos e conquistarmos quatro troféus na edição de 2012 do prêmio. buscar melhoria contínua, promover nossos clientes com um desenvolvimento maduro, produtos de qualidade, informação e instrução, esta é a nossa proposta”, completa Nelson.

Quimagraf - Matriz Curitiba/PR Telefone: (41) 3376-2991 Endereço: Rua Prof. José M. Higgens, 644, Boqueirão, Curitiba (PR) Site: www.quimagraf.com.br E-mail: vendas@quimagraf.com.br

novembro/dezembro - No 83

99


100

NOTAS

Sesi oferece curso gratuito de CIPA para indústrias o Sesi/PR oferece aos empresários paranaenses o curso de Comissão Interna de prevenção de Acidentes – CIPA, que educa os trabalhadores para o uso adequado dos dispositivos de proteção entre outros temas de SST, de acordo com a legislação vigente da Norma Regulamentadora 5 e a realidade de cada empresa.

pré•impressão

o programa conta com 20 horas/aula presenciais ministradas por instrutores qualificados, que abordam na teoria e na prática os fundamentos de segurança no trabalho. O objetivo do curso é orientar os participantes da comissão a identificar riscos de acidentes nos ambientes de trabalho e medidas para reduzir ou eliminar tais riscos. O curso é gratuito e pode ser realizado nas unidades Sesi ou dentro da própria empresa.

Sesi PR Site: www.sesipr.org.br Telefone: 0800 648 0088

www.sigep.org.br


NOTAS

Reconhecimento Nacional Em reunião da diretoria executiva da Abigraf Nacional, realizada no dia 1° de outubro, em São Paulo, o presidente da entidade, Fábio Mortara, elogiou publicamente a revista Pré-Impressão, produzida pelo Sigep/Abigraf-PR. Jair leite, presidente do Sigep, presente na reunião, acompanhou o relato. No tópico “Outros assuntos de interesse geral”, o presidente

www.sigep.org.br

agradeceu e destacou a qualidade do exemplar recebido. Tal citação consta na ata da reunião e permanece como um elogio oficial aos esforços do Sigep/Abigraf-PR em levar informação de qualidade aos seus associados. Continuarem trabalhando para estar sempre à frente e manter nossos associados a par das notícias que interessam o setor.

novembro/dezembro - No 83

101


102

NOTAS

Representantes do Sigep/ Abigraf-PR apresentam projeto de aprimoramento da Escola Gráfica

Foto: Da esquerda para a direita, Marco Secco, diretor regional do Senai, Edson Campagnolo, presidente da Fiep, Jair Leite, presidente do Sigep e Sidney Paciornik, presidente da Abigraf-PR, durante encontro realizado no dia 04 de outubro, no Cietep, em Curitiba Crédito: Divulgação

No dia 04 de outubro, os presidentes do Sigep/Abigraf-PR Jair leite e Sidney Paciornik, realizaram reunião com o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) para entregar o projeto de aprimoramento da Escola Gráfica do Senai, localizada na CIC. No encontro, realizado no Cietep, em Curitiba, também esteve presente o diretor regional do Senai Paraná, Marco Secco.

Curitiba e forma mão de obra para o setor gráfico, porém não dispõe de infraestrutura básica para o ensino dos alunos. “O projeto que entregamos trata da realização de investimentos na escola gráfica do Senai, entre eles, a aquisição de novos equipamentos que seguem as tendências da indústria gráfica para a formação de mão de obra qualificada e especializada”, disse Jair.

o projeto apresentado prevê ampliação e aprimoramento da Escola, implantada em 2009, numa parceria entre Fiep, Senai e Sigep/Abigraf. A escola está instalada na unidade do Senai da Cidade Industrial de

Segundo Sidney Paciornik, aprimorar a escola da indústria gráfica do Senai resulta na melhora da qualificação dos profissionais da área . “A essência do Senai é a qualificação de mão de obra

pré•impressão

para a indústria e não há outra instituição melhor para preparar profissionais para a indústria gráfica, que necessita de trabalhadores qualificados e preparados para atender as demandas do setor”, relatou. Durante o encontro, marco Secco falou sobre a política de Campagnolo em dar atenção para a necessidade de atualização tecnológica das estruturas do Sistema Fiep em sua gestão. “Por meio do estudo apresentado pelas entidades representativas da indústria gráfica, será possível verificar e avaliar o que é necessário para melhorar a estrutura da escola, bem como planejar novos investimentos”, afirmou. www.sigep.org.br


104

NOTAS

Estudo sobre semicondutores orgânicos, biodegradáveis e condutores de eletricidade, é premiado pelo IEL A estudante de Física, Samylla boazegevski, recebeu no dia 16 de outubro, em brasília, o prêmio iEl de estágio pelo seu projeto com polímeros semicondutores, primeiro lugar na categoria Média Empresa. Na ocasião, o Instituto Euvaldo Lodi (IEL), premiou os onze estudantes com as melhores práticas de estágio de nível técnico e superior no país, com o objetivo de identificar os profissionais

do futuro, incentivar a responsabilidade social e divulgar o empreendedorismo e a inovação. Estagiária do Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento (lactec), de Curitiba, ela desenvolveu um estudo sobre semicondutores orgânicos que são biodegradáveis e podem conduzir eletricidade. O material poderá ser usado em displays de celulares e TVs LED,

Foto: Samylla Boazegevski (à esquerda) recebe o prêmio IEL de estágio na categoria Média Empresa Crédito: Divulgação pré•impressão

por exemplo. “A empresa deu a oportunidade de me desenvolver, tive todo o apoio, receberam bem minhas ideias. Aprendi muita coisa que vou levar para minha vida profissional”, disse Samylla. Orientada pelos pesquisadores Prof. Edemir luiz Kowalski e Juliana de Fatima Prestes de Souza, na Lactec, e pela Profª. Drª. leni Ackcelrud, do Laboratório de Polímeros Paulo Scarpa (LaPPs), da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Samylla tinha como objetivo, caracterizar materiais poliméricos semicondutores, em relação a suas propriedades ópticas e elétricas, para aplicação em dispositivos orgânicos, como células solares. Segundo ela, a crescente preocupação com o meio ambiente faz com que as pesquisas em desenvolvimento de células solares sejam de grande interesse, uma vez que apresentam uma saída como fontes renováveis de energia e não poluentes. “Com este estudo, espero contribuir para a criação de novos polímeros com melhor eficiência para serem introduzidos na indústria, numa forma de substituir as células solares inorgânicas, utilizadas em escala industrial, que possuem custo muito elevado”, completa. www.sigep.org.br


NOTAS

Posigraf recebeu a mostra “O Olhar do Futuro” uma homenagem aos 40 anos do Grupo Positivo Entre os dias 17 e 20 de dezembro a Posigraf foi a casa da exposição “o olhar do Futuro”, terceira etapa do circuito de exposições realizadas em homenagem aos 40 anos do Grupo Positivo. A mostra retrata a atuação do grupo por meio de todas as suas unidades e o olhar das lideranças dessas unidades em direção ao futuro. O objetivo era mostrar como as ações de hoje podem interferir no amanhã.

A primeira etapa foi a mostra “Um Olhar Sobre a Linha do Tempo”, em que os visitantes puderam conhecer ou relembrar os principais fatos e acontecimentos da trajetória de 40 anos. Depois, veio a exposição “o olhar de Quem Fez”, que retrata a atuação humana nesta trajetória por meio da biografia dos sócios e de seus colaboradores.

Assim como essas duas mostras anteriores, “O Olhar do Futuro” percorreu todas as sedes do Grupo sediadas em Curitiba, permanecendo uma semana em cada local, permitindo que todos os colaboradores e interessados tivessem a oportunidade de conhecer a história. Fonte: Assessoria de Imprensa do Grupo Positivo

Foto: Peças da mostra “O Olhar do Futuro”, do Grupo Positivo Crédito: Divulgação www.sigep.org.br

novembro/dezembro - No 83

105


106

NOTAS

Errata – matéria “A torcida já começou” – capa da Revista Pré-Impressão n°82 Na edição n°82 da Revista Pré-Impressão, publicamos na matéria de capa “A torcida já começou” uma tabela com as gráficas que já receberam troféus no Prêmio brasileiro de Excelência gráfica Fernando Pini. Por descuido, esquecemo-nos de mencionar

as gráficas Kingraf e maxi gráfica, ambas com três troféus, e a Alpha Editora, que conta com dois troféus do prêmio no currículo. A Alpha Editora recebeu os prêmios nos anos de 2008 e 2009. A Kingraf

conquistou os troféus entre 1991 e 2001. Já maxi gráfica levou pra casa os prêmios em 2007, 2008 e 2011. As duas últimas estão em 25° lugar no Ranking geral do Prêmio brasileiro de Excelência gráfica Fernando Pini.

Confira o gráfico corrigido das gráficas paranaenses que conquistaram troféus no Prêmio Fernando Pini Empresa Ótima Posigraf Ipê Magistral Paranaense Corgraf Dom Bosco Maxi Gráfica Kingraf Alpha Editora Idealgraf Imagem Brasil Imagem MKT Midiograf Tuicial Múltipla BR pré•impressão

91-01 2002 3 1 1 1 5 2 1 3 -

2003 1 -

2004 1 1 1 1 -

2005 1 2 1 1 -

2006 1 1 1 1 1 -

2007 1 1 3 1 1 -

2008 1 1 1 1 1 1 -

2009 1 1 1 -

2010 1 1 1 1 -

2011 1 1 1 1 1 -

2012 2 2 1

Total 11 10 5 5 5 4 4 3 3 2 2 2 2 2 1 1 www.sigep.org.br


108

NOTAS

Inscrições para o 11° Prêmio Oscar Schrappe Sobrinho serão realizadas entre 1° e 30 abril o Sigep/Abigraf-PR convida todos os empresários gráficos para participar da 11ª edição do Prêmio Paranaense de Excelência gráfica oscar Schrappe Sobrinho, que será realizado no dia 28 de junho de 2013. As inscrições dos trabalhos que irão concorrer aos troféus serão realizadas entre o dia 1° e 30 de

pré•impressão

abril e o julgamento acontece em 23 de maio. Cada gráfica pode inscrever quantos trabalhos quiser, não existindo número máximo de inscrições. Para não fazer feio diante do júri, sugerimos que alguns cuidados sejam tomados, confira no quadro ao lado:

www.sigep.org.br


NOTAS

DICAS

1

Separe uma pequena tiragem de todos os produtos que pretende inscrever e analise algumas peças. Verifique se há falhas de impressão ou acabamento. Nesses casos, descarte essas unidades, escolhendo as melhores;

2

No caso de embalagens, verifique vincos e pontos de cola;

3

No caso de publicações, dê uma folheada para se certificar se não existem cadernos invertidos, mal impressos ou contendo outros defeitos;

4

No caso de cartazes e pôsteres, não os dobre. Isso acarreta quebra de superfície do papel, além de ficar com um péssimo aspecto visual;

5

Caixas e displays devem ter cuidado redobrado no transporte, para não ficarem com pontas amassadas, tortas ou sujas;

www.sigep.org.br

6 7

Embrulhe as peças individualmente;

8

Peças pequenas, como cartões de visita, conjuntos de rótulos, vales-transporte, são mais bem acondicionadas em envelopes;

9

Peças grandes, como os cartazes, são mais bem acondicionados em pastas de papelão;

Lembre-se: peças sujas perdem pontos. Marcas de dedos, poeira e outros borrões deixam os jurados de cabelo em pé;

use clipes para unir peças de kits. 10 Não O clipe amassa e arranha o impresso;

A equipe Sigep/Abigraf-PR deseja boa sorte à todos os participantes.

novembro/dezembro - No 83

109


110

DICA DE TURISMO

Rota 66 sobre duas rodas Já imaginou percorrer mais de 4 mil quilômetros em cima de uma Harley Davidson? Pois foi exatamente isso que Vicente Linares, sócio da Corgraf, e um grupo de seis amigos fizeram ao encarar o desafio de viajar pela Histórica Rota 66, que cruza os Estados Unidos de Leste a Oeste, atravessando os estados de Missouri, Kansas, Oklahoma, Texas, Novo México, Arizona terminando em Santa Mônica, na Califórnia. Foram 12 dias conduzindo as motos pela estrada, que além de belas paisagens, revela muito da história norte americana. pré•impressão

A ideia da viagem surgiu em um churrasco na casa do Vicente em que o Comandante Schiller estava presente. Ele iria aos EUA fazer um curso e pensou em aproveitar a ida para realizar o antigo sonho de rodar a Rota 66 em cima de uma moto. Ao dividir os planos com os amigos Júnior, Marcos, Júlio, André, Vicente, Beto e Maurício, encontrou o grupo que amadureceria a ideia e a colocaria em prática a grande aventura. Foram quatro meses de preparação, entre pesquisas, reservas, elaboração do plano de viagem e aluguel das motos com o Sr. Irapuan da Yup Turismo, por intermédio de

seu amigoirmão de estrada Paulo Cechin, que trabalha na Corgraf e cuidou da locação das máquinas, compra das passagens aéreas e reserva do hotel na chegada em Chicago e no último dia em Los Angeles. Infelizmente o idealizador Schiller não pode acompanhar os colegas na aventura. www.sigep.org.br


DICA DE TURISMO

A data escolhida foi 27 de setembro, pois o outono é um dos períodos mais indicados para fazer esse tipo de viagem, em que os dias não são tão quentes e as noites não tão frias, fenômeno comum no clima desértico da região. Os viajantes foram agraciados por Deus, pois o tempo colaborou muito com a viagem sobre duas rodas, mantendose estável e sem chuvas durante toda a jornada. www.sigep.org.br

No dia 28 de setembro os sete amigos, autointitulados “Bikers of God” (Motociclistas de Deus) desembarcaram em Chicago seguindo para Milwaukee, a 145 km, que abriga o templo de qualquer motociclista: o Museu da Harley Davidson. Lá encontraram desde novembro/dezembro - No 83

111


112

DICA DE TURISMO

Os americanos que encontramos pelo caminho foram muito prestativos e educados. Não imaginávamos que eles teriam esse tipo de comportamento e nos surpreendemos com a boa vontade em atender os turistas Beto Linares

pré•impressão

www.sigep.org.br


DICA DE TURISMO

Durante toda a viagem o grupo esteve muito unido e com o mesmo objetivo, aproveitar ao mĂĄximo cada instante AndrĂŠ Linares

www.sigep.org.br

novembro/dezembro - No 83

113


114

DICA DE TURISMO

o primeiro exemplar da lendária moto até modelos que marcaram época, como do filme “Easy Rider” (Sem destino), motos que foram para guerra e modelos que perpetuam ate nos dias de hoje. No passeio o grupo pôde conhecer a história da marca e de seus criadores, além de ouvir o ronco da evolução de todos os motores ao toque de um botão. No dia seguinte a emoção tomou conta dos sete motociclistas que foram até a loja “Eaglerider”, de locação da Harley Davidson, retirar as máquinas. Na própria loja André e Beto pediram para retirar a bolha de vidro que protege o motociclistas de insetos, poeira e, até mesmo, do vento. “Queríamos adrenalina, sentir o vento na cara enquanto pilotávamos”, explica Beto. Ok, então foi momento de pegar a estrada com as máquinas de 1700 cilindradas e começar a acelerar pela Rota 66. O primeiro desafio foi encontrar o marco do inicio da rota, a placa de “Begin” (início), atravessando a Cidade de Chicago em meio ao transito de uma grande metrópole, sob um calor de 40°C. Quando acharam o ponto de partida a emoção tomou conta de todos. “Estamos no inicio da lenda”, comentou Beto. Lá encontraram solidários americanos que deram dicas e tiraram fotos. “Os americanos que encontramos pelo caminho foram muito prestativos e educados. Não imaginávamos que eles teriam esse tipo de comportamento e nos surpreendemos com a boa vontade em atender os turistas”, conta Maurício. No primeiro dia sobre duas rodas, os Motociclistas de Deus percorreram 456 km, de Chicago a St. Louis. Foi a primeira experiência da viagem, e os amigos puderam sentir o clima americano e a liberdade de conduzir a moto pela rodovia estabelecida em 1926. Ao longo da estrada eles impressionaram-se com grandes ranchos, postos de gasolina antigos, museus de automóveis e da historia da rota que conservam até hoje a estrutura de quase 90 anos atrás. Em uma destas “gás station” (posto característico da época com carros e caminhões antigos em seu quintal e dentro de um barracão, onde também existem totens de figuras lendárias como AL Capone, Elvis pré•impressão

Foto: Saída de Curitiba - casa da Dona Aparecida A. Linares

Foto: Chegada no aeroporto de Miami

Foto: Museu da Harley Davidson - Milwalkee www.sigep.org.br


DICA DE TURISMO

Presley, Marilyn Monroe entre outros), o grupo conheceu Gary, um senhor que possui aproximadamente a idade da Rota e acompanhou toda a sua história. Em sua sala há mapas e artefatos que relembram a época em que a estrada era a principal via para atravessar os Estados Unidos de costa a costa. Durante o encontro, gary serviu-os com um refrigerante personalizado “Rota 66”. “Conversar com o Gary nos fez viajar no tempo e imaginar como era a estrada naquela época. Além disso, ele é uma ótima fonte de informações e pôde dar dicas preciosas aos viajantes”, diz Júnior.

Foto: Moto do filme Easy Rider

Foto: Primeira Harley Davidson

Foto: Retirada das motos - Chicago www.sigep.org.br

Em St. Louis fizeram uma pausa na rota e seguiram rumo ao Sul em outra parada obrigatória, Graceland em Memphis, indispensável para quem gosta do Blues e do bom e velho Rock Roll, segundo os “motociclistas de Deus”. Estamos falando da casa do Rei do Rock “Elvis Aaron Presley”, que foi transformada em museu e mantém a decoração da época em que o músico viveu ali. Além de exibir um acervo enorme com roupas, guitarras, conta com uma incrível sala de prêmios, com os discos de ouro conquistados por ele. Na parte externa, conserva um rancho, dois aviões particulares e a coleção de carros do cantor. “Eu não sou um grande fã de Elvis, mas após conhecer sua história em Graceland, passei a admirá-lo. Ele foi um gênio da música”, elogia vicente. Percorrendo aproximadamente 550 km diários o grupo estabeleceu uma rotina para aproveitar bem o dia, com toque de despertar às 6 da manhã, banho, café e momento de devocional e oração às 7h. Em seguida saiam com as motos. “Durante toda a viagem o grupo esteve muito unido e com o mesmo objetivo, aproveitar ao máximo cada instante”, diz André. Com um café da manhã reforçado, os motociclistas faziam pequenos lanches durante o dia e reservavam seu tempo para um bom jantar típico e uma boa conversa. “Procuramos visitar lugares da cultura americana, conhecer a música e comer os pratos tradicionais. Por isso todas as noites procurávamos escolher os melhores restaurantes e bares para curtir”, conta Júlio. novembro/dezembro - No 83

115


116

DICA DE TURISMO

Para que as despesas fossem pagas de forma igual por todos, criou-se “a Firma”, em que foi estabelecido um acordo, que cada um contribuía diariamente em espécie. O dinheiro era utilizado para pagar as refeições, gasolina, estadia, além de outras despesas do grupo. os “motociclistas de Deus” cortaram o deserto fazendo amigos e histórias. Contemplaram a imensidão do Gran Canyon, em Las Vegas, e também impressionaramse com as luzes da cidade, assim como o tamanho dos hotéis e cassinos, capazes de abrigar uma montanha-russa em seu interior. “Estávamos na piscina quando vimos à montanha-russa dentro do nosso hotel. De imediato mobilizamos o grupo para se aventurar nos trilhos suspensos nas alturas. Pra que ninguém desistisse, saímos da piscina e fomos direto para a fila do brinquedo, com calção de banho e corpo molhado mesmo”, relembra Beto. A vida noturna de Las Vegas agitou ainda mais viagem dos sete amigos. Além dos bares e restaurantes, o show de águas do Hotel bellagio foi uma atração à parte. Com aproximadamente cinco minutos de duração, o movimento das águas, combinado ao som da música e iluminado pelos mais diversos tons de canhões de luzes encantam os espectadores e param os turistas que caminham pelas ruas da cidade. No décimo segundo dia de viagem, muitos quilômetros foram percorridos até Los Angeles. Ao chegar ao Pier em “Santa mônica”, ponto final da Rota 66, o sentimento de saudade tomou o lugar do entusiasmo e expectativa do início da viagem. A aventura sobre duas rodas havia terminado naquele instante, mas a lembrança dos momentos vividos entre amigos já voltava à memória com gosto de quero mais. “Ficamos felizes ao encontrar o marco que encerrava a rota, ver o lindo Oceano Pacífico, mas ao mesmo tempo já sentíamos saudade daquela viagem inesquecível”, explica vicente. Dezesseis dias depois de muita emoção, sonhos realizados, o rosto queimado pelo sol e as roupas já puídas pela poeira, o coração batia com a satisfação de missão comprida. Sendo assim, as motos foram entregues e os amigos embarcaram de volta para o Brasil. pré•impressão

Foto: Início da Rota 66 - Chicago

Foto: Na estrada www.sigep.org.br


DICA DE TURISMO

Foto: Vicente Linares ao lado da moto utilizada no trajeto

Foto: Avi達o particular do Elvis Presley

Foto: Casa do Elvis Presley - Memphis www.sigep.org.br

Foto: Sala de discos de ouro do Elvis Presley novembro/dezembro - No 83

117


118

DICA DE TURISMO

CURIOSIDADES Lado Errado Durante toda a viagem os motociclistas contaram com um carro de apoio, que levava as malas, comida, água e refrigerante. Júnior, Marcos e Vicente revezavam na direção do carro. Em certa parada, em uma loja de souvenir, ou “tonterias” como eles diziam, o grupo que estava de moto foi bloqueado no estacionamento por

uma caravana de ônibus. Enquanto Júlio se arrumava em sua moto, o grupo foi saindo por entre os ônibus e ele, sem perceber a movimentação dos colegas, saiu no sentido contrário na estrada, acelerando cada vez mais na tentativa de alcançar o grupo. Marcos estava no carro de apoio e percebeu que Júlio estava equivocado e foi atrás dele.

E Júnior, o último dos motociclistas a sair, também notou o carro e a moto indo para a direção oposta e resolveu segui-los. “Fui atrás de Júlio tentar avisá-lo e quanto mais eu acelerava, mais ele corria tentando encontrar o grupo. Quase não consegui alcançálo”, ri Júnior.

Dividindo a cama de Motel Nos Estado Unidos é comum encontrar motéis na beira de estradas, mas eles não possuem a mesma conotação sexual que no Brasil. São como hotéis, só que mais baratos e simples. E foram nesses motéis que os motociclistas passaram a maior parte de suas noites nos EUA. O detalhe, é que os sete homens dividiram não só o quarto, mas também as camas de casal. “Além de serem duas camas de casal por quarto, tínhamos que dividir até o cobertor, fora o festival de roncos”, lembra Marcos, rindo.

Velho Oeste No Texas, os Motoqueiros de Deus puderam passar por uma experiência tipicamente texana. Hospedados em um motel na cidade, os amigos resolveram jantar em um restaurante típico e informaram-se na recepção sobre as opções na região. André, responsável por averiguar a informação, voltou da recepção com a seguinte informação: “às

nove horas o restaurante mandará uma limusine para nos buscar”. Exatamente às 21h, encostou uma limusine branca com um enorme chifre de boi fixo no capô e desceu um texano de botas e chapéu. “Entramos no carro e fomos ao “tal” restaurante “The Big Texan”, inaugurado em 1960, fazendo parte dos pontos históricos e turístico da Rota 66”, lembra Júlio. Um estilo de

galpão criolo, com decoração igual a dos filmes de bang-bang, cheia de cabeças de boi e outros animais empalhados e pendurados, pessoas trajadas a caráter e um trio de texanos tocando músicas da região. “Fomos muitos bem atendidos e saboreamos uma deliciosa carne. Após o jantar fomos levados ao motel novamente com a limusine. Felizes e de barriga cheia”, conta Maurício.

Turismo “Grand Canyon” Na visita ao parque estadual do Grand Canyon o grupo deparou-se com uma estrutura gigantesca de hotéis e restaurantes para atender os turistas que visitam uma das sete maravilhas do mundo, localizada no estado do Arizona. Os “Motociclistas de Deus” ficaram impressionados com a imensidão e beleza natural do lugar, grandes penhascos e uma paisagem fora do comum emocionaram o grupo. “Ficamos maravilhados com a grandeza, história e beleza natural do lugar, momentos como este nos mostram a grandeza e soberania de Deus”, diz Beto. pré•impressão

www.sigep.org.br


DICA DE TURISMO

Caráter Para visitar a casa do Elvis, os amigos deixaram suas motos no estacionamento do supermercado Wallmart, em St. Louis, e seguiram de carro até Graceland. Passaram dois dias fora e, ao retornar, Júnior se deu conta que havia esquecido seu capacete no banco na moto. Ao contrário do que imaginou, o objeto estava exatamente onde ele havia deixado, sem que ninguém tivesse mexido. “Fiquei impressionado com o caráter dos americanos. Achei que teriam roubado meu capacete e o encontrei no mesmo lugar”, diz Júnior.

As Águias Júlio é irmão de Vicente e há algum tempo que estava procurando um presente que tivesse um valor diferente, uma história, para retribuir todas as coisas boas que o irmão fez a ele. E durante a viagem, Júlio encantou-se com uma estátua em forma de águia, entalhada em madeira. Para ele, o objeto era imponente e representava a gratidão que ele tinha pelo irmão. Porém, assustou-se ao descobrir que a águia custava muito caro. Fez uma

www.sigep.org.br

busca em outros locais e quando encontrou a estátua do jeito que queria, não hesitou e comprou logo duas. O problema é que cada águia media cerca 60 cm e já não havia mais espaço no carro. Para trazêlas para o Brasil foi outra luta. Uma caixa que foi comprada com o intuito de carregar as águias era pequena demais, mas no último segundo, Beto conseguiu duas

caixas enormes de papelão e as águias chegaram intactas. Chegando ao Brasil, Júlio finalmente revelou ao irmão que o presente era pra ele e entregou a águia para Vicente. “Quis fazer surpresa e só entreguei o presente para o Piru (apelido do Vicente) quando chegamos ao Brasil. A águia é o símbolo dos Estados Unidos e achei que seria bacana para ele lembrar da nossa viagem”, conta Júlio.

novembro/dezembro - No 83

119


120

DICA DE TURISMO

pré•impressão

www.sigep.org.br


DICA DE TURISMO

www.sigep.org.br

novembro/dezembro - No 83

121


122

DICA DE TURISMO

pré•impressão

www.sigep.org.br


DICA DE TURISMO

www.sigep.org.br

novembro/dezembro - No 83

123


124

DICA DE TURISMO

pré•impressão

www.sigep.org.br


DICA DE TURISMO

www.sigep.org.br

novembro/dezembro - No 83

125


126

DICA DE TURISMO

pré•impressão

www.sigep.org.br


DICA DE TURISMO

www.sigep.org.br

novembro/dezembro - No 83

127


128

DICA DE TURISMO

DICAS Não esqueça o protetor solar. A exposição ao sol é muito grande durante a viagem e é melhor não deixar com que uma queimadura indesejada atrapalhe o passeio.

Somente três estados americanos exigem o uso de capacete, porém o acessório é indispensável para a segurança do motociclista.

Utilize óculos de sol para proteger os olhos do vento e da poeira. Prefira modelos que fiquem presos à cabeça para evitar perdê-los durante o trajeto.

A variação de temperatura é grande na região do deserto. A combinação jaqueta + camiseta leve é ideal para esse clima.

Fique atento para a localização de postos de gasolina e restaurantes. De Oatman à Ludlow, por exemplo, quase não existem postos em funcionamento.

Yup Turismo Telefone: (41) 3382-7276 Endereço: Rua Dr. Motta Júnior, 1000 – Centro – São José dos Pinhais/PR Site: www.yupturismo.com.br E-mail: contato@yupturismo.com.br pré•impressão

www.sigep.org.br


Revista Pré-Impressão 83  

Revista Pré-Impressão 83

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you