Page 1

REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos.

Daniel Deusdete 1ª edição

Brasília Edição do Autor 2013.


Copyright ©2013 Daniel Deusdete Araújo Barreto Todos os direitos reservados pelo autor

PROIBIDA A REPRODUÇÃO POR QUALQUER MEIOS, SALVO EM BREVES CITAÇÕES, COM INDICAÇÃO DA FONTE Editor responsável: DDAB. Capa: GCB

Dados catalográficos de Catalogação da Publicação (CIP) Araújo Barreto, Daniel Deusdete REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos. / Daniel Deusdete – Brasília, 2013. ISBN: 978-99-9999-999-9 1. Cristianismo. 2. Salmos. 3. Teologia Reformada. 4. Segmentação. 5. Comentários.

[2]


SUMÁRIO AGRADECIMENTOS ................................................................................................................................................... 9 APRESENTAÇÃO........................................................................................................................................................ 10 INTRODUÇÃO............................................................................................................................................................. 12 Salmo 1: 1-6 - Reflexões .................................................................................................................................... 13 Salmo 2: 1-12 - Reflexões ................................................................................................................................. 19 Salmo 3: 1-8 - Reflexões .................................................................................................................................... 21 Salmo 4: 1-8 - Reflexões .................................................................................................................................... 22 Salmo 5: 1-12 - Reflexões ................................................................................................................................. 24 Salmo 6: 1-10 - Reflexões ................................................................................................................................. 25 Salmo 7: 1-17 - Reflexões ................................................................................................................................. 27 Salmo 8: 1-9 - Reflexões .................................................................................................................................... 29 Salmo 9: 1-20 - Reflexões ................................................................................................................................. 31 Salmo 10: 1-18 - Reflexões .............................................................................................................................. 33 Salmo 11: 1-7 - Reflexões ................................................................................................................................. 36 Salmo 12: 1-8 - Reflexões ................................................................................................................................. 37 Salmo 13: 1-6 - Reflexões ................................................................................................................................. 38 Salmo 14: 1-7 - Reflexões ................................................................................................................................. 39 Salmo 15: 1-5 - Reflexões ................................................................................................................................. 40 Salmo 16: 1-11 - Reflexões .............................................................................................................................. 42 Salmo 17: 1-15 - Reflexões .............................................................................................................................. 43 Salmo 18: 1-50 - Reflexões .............................................................................................................................. 45 Salmo 19: 1-6 - Reflexões ................................................................................................................................. 50 Salmo 20: 1-9 - Reflexões ................................................................................................................................. 52 Salmo 21: 1-13 - Reflexões .............................................................................................................................. 54 Salmo 22: 1-31 - Reflexões .............................................................................................................................. 55 Salmo 23: 1-6 - Reflexões ................................................................................................................................. 59 Salmo 24: 1-6 - Reflexões ................................................................................................................................. 60 Salmo 25: 1-22 - Reflexões .............................................................................................................................. 62 Salmo 26: 1-6 - Reflexões ................................................................................................................................. 65 Salmo 27: 1-14 - Reflexões .............................................................................................................................. 67 Salmo 28: 1-9 - Reflexões ................................................................................................................................. 69 Salmo 29: 1-11 - Reflexões .............................................................................................................................. 70 Salmo 30: 1-12 - Reflexões .............................................................................................................................. 72 Salmo 31: 1-24 - Reflexões .............................................................................................................................. 73

[3]


Salmo 32: 1-11 - Reflexões .............................................................................................................................. 76 Salmo 33: 1-22 - Reflexões .............................................................................................................................. 78 Salmo 34: 1-22 - Reflexões .............................................................................................................................. 82 Salmo 35: 1-28 - Reflexões .............................................................................................................................. 85 Salmo 36: 1-12 - Reflexões .............................................................................................................................. 88 Salmo 37: 1-40 - Reflexões .............................................................................................................................. 90 Salmo 38: 1-11 - Reflexões .............................................................................................................................. 94 Salmo 39: 1-11 - Reflexões .............................................................................................................................. 96 Salmo 40: 1-11 - Reflexões .............................................................................................................................. 98 Salmo 41: 1-13 - Reflexões ........................................................................................................................... 100 Salmo 42: 1-11 - Reflexões ........................................................................................................................... 102 Salmo 43: 1-6 - Reflexões .............................................................................................................................. 104 Salmo 44: 1-26 - Reflexões ........................................................................................................................... 105 Salmo 45: 1-17 - Reflexões ........................................................................................................................... 109 Salmo 46: 1-11 - Reflexões ........................................................................................................................... 111 Salmo 47: 1-9 - Reflexões .............................................................................................................................. 113 Salmo 48: 1-14 - Reflexões ........................................................................................................................... 114 Salmo 49: 1-20 - Reflexões ........................................................................................................................... 116 Salmo 50: 1-26 - Reflexões ........................................................................................................................... 118 Salmo 51: 1-19 - Reflexões ........................................................................................................................... 121 Salmo 52: 1-9 - Reflexões .............................................................................................................................. 124 Salmo 53: 1-7 - Reflexões .............................................................................................................................. 126 Salmo 54: 1-7 - Reflexões .............................................................................................................................. 128 Salmo 55: 1-13 - Reflexões ........................................................................................................................... 129 Salmo 56: 1-13 - Reflexões ........................................................................................................................... 132 Salmo 57: 1-11 - Reflexões ........................................................................................................................... 134 Salmo 58: 1-11 - Reflexões ........................................................................................................................... 136 Salmo 59: 1-17 - Reflexões ........................................................................................................................... 138 Salmo 60: 1-12 - Reflexões ........................................................................................................................... 140 Salmo 61: 1-8 - Reflexões .............................................................................................................................. 143 Salmo 62: 1-11 - Reflexões ........................................................................................................................... 144 Salmo 63: 1-11 - Reflexões ........................................................................................................................... 147 Salmo 64: 1-10 - Reflexões ........................................................................................................................... 148 Salmo 65: 1-13 - Reflexões ........................................................................................................................... 150 Salmo 66: 1-20 - Reflexões ........................................................................................................................... 152 Salmo 67: 1-7 - Reflexões .............................................................................................................................. 154


Salmo 68: 1-35 - Reflexões ........................................................................................................................... 155 Salmo 69: 1-36 - Reflexões ........................................................................................................................... 159 Salmo 70: 1-5 - Reflexões .............................................................................................................................. 162 Salmo 71: 1-24 - Reflexões ........................................................................................................................... 164 Salmo 72: 1-26 - Reflexões ........................................................................................................................... 166 Salmo 73: 1-28 - Reflexões ........................................................................................................................... 169 Salmo 74: 1-23 - Reflexões ........................................................................................................................... 171 Salmo 75: 1-10 - Reflexões ........................................................................................................................... 175 Salmo 76: 1-12 - Reflexões ........................................................................................................................... 176 Salmo 77: 1-20 - Reflexões ........................................................................................................................... 178 Salmo 78: 1-72 - Reflexões ........................................................................................................................... 180 Salmo 79: 1-13 - Reflexões ........................................................................................................................... 186 Salmo 80: 1-19 - Reflexões ........................................................................................................................... 188 Salmo 81: 1-16 - Reflexões ........................................................................................................................... 191 Salmo 82: 1- 8 - Reflexões ............................................................................................................................. 193 Salmo 83: 1-26 - Reflexões ........................................................................................................................... 194 Salmo 84: 1-12 - Reflexões ........................................................................................................................... 196 Salmo 85: 1-13 - Reflexões ........................................................................................................................... 198 Salmo 86: 1-17 - Reflexões ........................................................................................................................... 200 Salmo 87: 1-7 - Reflexões .............................................................................................................................. 203 Salmo 88: 1-18 - Reflexões ........................................................................................................................... 206 Salmo 89: 1-52 - Reflexões ........................................................................................................................... 209 Salmo 90: 1-17 - Reflexões ........................................................................................................................... 214 Salmo 91: 1-16 - Reflexões ........................................................................................................................... 217 Salmo 92: 1-15 - Reflexões ........................................................................................................................... 218 Salmo 93: 1-5 - Reflexões .............................................................................................................................. 220 Salmo 94: 1-23 - Reflexões ........................................................................................................................... 222 Salmo 95: 1-11 - Reflexões ........................................................................................................................... 225 Salmo 96: 1-13 - Reflexões ........................................................................................................................... 227 Salmo 97: 1-12 - Reflexões ........................................................................................................................... 228 Salmo 98: 1-9 - Reflexões .............................................................................................................................. 230 Salmo 99: 1-9 - Reflexões .............................................................................................................................. 232 Salmo 100: 1-5 - Reflexões ........................................................................................................................... 234 Salmo 101: 1-8 - Reflexões ........................................................................................................................... 236 Salmo 102: 1-28 - Reflexões......................................................................................................................... 237 Salmo 103: 1-26 - Reflexões......................................................................................................................... 241


Salmo 104: 1-35 - Reflexões......................................................................................................................... 244 Salmo 105: 1-45 - Reflexões......................................................................................................................... 247 Salmo 106: 1-26 - Reflexões......................................................................................................................... 250 Salmo 107: 1-43 - Reflexões......................................................................................................................... 254 Salmo 108: 1-13 - Reflexões......................................................................................................................... 257 Salmo 109: 1-31 - Reflexões......................................................................................................................... 259 Salmo 110: 1-7 - Reflexões ........................................................................................................................... 262 Salmo 111: 1-10 - Reflexões......................................................................................................................... 264 Salmo 112: 1-10 - Reflexões......................................................................................................................... 265 Salmo 113: 1-9 - Reflexões ........................................................................................................................... 267 Salmo 114: 1-8 - Reflexões ........................................................................................................................... 269 Salmo 115: 1-18 - Reflexões......................................................................................................................... 270 Salmo 116: 1-19 - Reflexões......................................................................................................................... 272 Salmo 117: 1-2 - Reflexões ........................................................................................................................... 274 Salmo 118: 1-26 - Reflexões......................................................................................................................... 276 Salmo 119: 1-176 - Reflexões ...................................................................................................................... 279 Salmo 120: 1-7 - Reflexões ........................................................................................................................... 289 Salmo 121: 1-8 - Reflexões ........................................................................................................................... 292 Salmo 122: 1-9 - Reflexões ........................................................................................................................... 293 Salmo 123: 1-4 - Reflexões ........................................................................................................................... 295 Salmo 124: 1-8 - Reflexões ........................................................................................................................... 296 Salmo 125: 1-6 - Reflexões ........................................................................................................................... 297 Salmo 126: 1-6 - Reflexões ........................................................................................................................... 299 Salmo 127: 1-5 - Reflexões ........................................................................................................................... 300 Salmo 128: 1-6 - Reflexões ........................................................................................................................... 302 Salmo 129: 1-8 - Reflexões ........................................................................................................................... 303 Salmo 130: 1-22 - Reflexões......................................................................................................................... 305 Salmo 131: 1-3 - Reflexões ........................................................................................................................... 306 Salmo 132: 1-18 - Reflexões......................................................................................................................... 307 Salmo 133: 1-3 - Reflexões ........................................................................................................................... 309 Salmo 134: 1-3 - Reflexões ........................................................................................................................... 310 Salmo 135: 1-21 - Reflexões......................................................................................................................... 311 Salmo 136: 1-26 - Reflexões......................................................................................................................... 313 Salmo 137: 1-9 - Reflexões ........................................................................................................................... 315 Salmo 138: 1-8 - Reflexões ........................................................................................................................... 317 Salmo 139: 1-24 - Reflexões......................................................................................................................... 319


Salmo 140: 1-13 - Reflexões......................................................................................................................... 321 Salmo 141: 1-10 - Reflexões......................................................................................................................... 323 Salmo 142: 1-7 - Reflexões ........................................................................................................................... 325 Salmo 143: 1-12 - Reflexões......................................................................................................................... 327 Salmo 144: 1-15 - Reflexões......................................................................................................................... 329 Salmo 145: 1-21 - Reflexões......................................................................................................................... 331 Salmo 146: 1-22 - Reflexões......................................................................................................................... 333 Salmo 147: 1-20 - Reflexões......................................................................................................................... 335 Salmo 148: 1-14 - Reflexões......................................................................................................................... 337 Salmo 149: 1-22 - Reflexões......................................................................................................................... 339 Salmo 150: 1-6 - Reflexões ........................................................................................................................... 340 CONCLUSÃO............................................................................................................................................................. 342 BIBLIOGRAFIA ....................................................................................................................................................... 343


Dedicamos este trabalho Àquele que sem ele nada poderíamos fazer ou produzir. Obrigado Espírito Santo! Também dedicamos as nossas famílias, presente de Deus que transformam as nossas vidas e dão a ela significado e razão para continuar sempre acreditando e caminhando sem jamais desistir.


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS

AGRADECIMENTOS

Agradecemos de coração – sempre será assim, porque é a verdade: Em primeiro lugar, ao Espírito Santo: 

Que nos deu as Escrituras como nossa única regra infalível de fé e prática.

Que nos mostra o Pai e o Filho e nos convence do pecado, da justiça e do juízo.

Que nos ajuda e nos fortalece sempre, principalmente em meio aos problemas que fazem parte particular de nosso dia-a-dia, pois por meio deles, o Senhor nos prova para nos aprovar e nos aperfeiçoar a fim de que alcancemos a perfeita estatura de varão perfeito à semelhança de Cristo. Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo, (Ef 4:13). Meus filhinhos, por quem de novo sinto as dores de parto, até que Cristo seja formado em vós; (Gl 4:19).

Em segundo lugar, às nossas famílias que são tesouros recebidos das mãos de Deus os quais tornam nossas vidas mais ainda abençoada. Em terceiro lugar, aos nossos pastores e mestres que zelam por nossas almas e são imitadores de Cristo como nós somos deles. Finalmente, aos que conosco caminham a caminhada de fé em Deus e a busca de seu reino, os quais são aqueles que insistem em continuarem firmes e fortes, atuantes e sempre abundantes na seara do Senhor. Ao Senhor Jesus seja toda a glória!

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 9


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete.

APRESENTAÇÃO

Há tantos livros falando e comentando Salmos que alguém poderia perguntar por que mais uma obra? Não é suficiente a literatura existente? O autor cre piamente que há algo que ele quer compartilhar com o leitor que irá agregar valor aos estudiosos e apaixonados pela literatura sapiencial. Além de sua visão reformada sobre a fé e como esta contribui para nosso crescimento espiritual sadio e maduro, o autor estudou os comentários de Calvino sobre os Salmos e os incluiu, mas não traduzidos, mas na língua inglesa, conforme disponibilizado no site http://www.biblos.com. Numa próxima edição deste, conforme o interesse dos leitores será providenciada a sua tradução e um resumo na língua portuguesa. Assim, por hora somente será utilizada a introdução relativa aos comentários de Calvino sobre mais de 95% dos salmos estudados. Além de explorar Salmos em detalhes e explicar seu pensamento e a construção de sua ideia e tese, o autor também nos permite, na mesma obra, a obtenção dos comentários do texto de SALMOS todo segmentado. Sua segmentação, capítulo a capítulo, é disposta de forma sequencial. Para cada capítulo, um comentário antes da segmentação e um pequeno desfecho ao final. O autor foi fiel ao texto bíblico em português respeitando a tradução e a disposição dos sinais gráficos sem alterar qualquer um deles, nem mesmo uma vírgula está fora do seu lugar. Também continuam em seus lugares de origem, as referências bíblicas correspondentes. O que foi alterado é a sua disposição gráfica mas isso acaba permitindo ao leitor uma nova e mais interessante visualização do texto. A leitura segmentada permite, portanto ao seu leitor, enxergar a informação que uma leitura corrida poderia ocultar. As tarefas de organizar a informação, identificar as ideias principais e inter-relacionar os conceitos ajudam a melhorar a compreensão e a respectiva aprendizagem. A Análise de um texto não é um processo simples, mas a sua segmentação irá ajudar o estudioso na sua análise. As versões bíblicas utilizadas foram, na segmentação, aquela disponibilizada no site http:// http://www.portaldabiblia.com, versão Almeida Corrigida e Fiel (ACF) e em algumas poucas vezes, a versão utilizada foi a versão Almeida Revista e Atualizada (ARA). Nos comentários, principalmente no início dos livros bíblicos, o autor usou a Bíblia de Estudo de Genebra – BEG e uma ferramenta interessante e gratuita na internet que é a Bíblia Ilustrada, mas toda ela em inglês: http://biblehub.com/commentaries/illustrator/hebrews/1.htm1 A intenção desta obra é dar ao estudante da Palavra de Deus novas oportunidades de visualização do texto e assim permitir a ele uma melhor compreensão com mais profundidade que o normal. 1

O site original é http://www.biblos.com – Bible Hub: search, read, study the Bible em many languages. Altamente recomendado por todo estudiosos sério das Escrituras.

Ad(ORAR) sempre!

Página 10


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Na verdade, está sendo providenciada uma nova versão e atualização deste livro de salmos com a participação especial, em co-autoria do Rev. James de Melo, mas isso ainda irá demorar um pouquinho. Nossa intenção também inclui em abordar neste novo livro muitas das ideias de C. H. Spurgeon em seu ESBOÇOS BÍBLICOS DE SALMOS o que irá agregar maior valor literário e de ensino ao estudioso de Salmos. Uma coisa é certa, você encontrará aqui neste livro um autor apaixonado pela Palavra de Deus e ávido por aprender e a querer compartilhar das coisas que Deus o tem abençoado no Ministério da Palavra de Deus. Uma boa leitura! O autor.

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 11


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete.

INTRODUÇÃO

Sobre a origem destes livro: A ideia deste livro surgiu por ocasião das reflexões do autor postadas no seu site http://www.jamaisdesista.com.br. Nosso objetivo na confecção deste livro sobre SALMOS é comunicar ao amado leitor que há tesouros infindáveis nas principais orações e adorações dos grandes homens de Deus, salmistas bíblicos. Sobre a segmentação e as reflexões do livro de Salmos Afinal de contas, o que significa segmentação lógica da Bíblia e para que serve? Não somos especialistas em linguística, nem temos formação em letras (Daniel Deusdete é teólogo, administrador postal e de empresas e pós graduado em análise de sistemas e em teologia bíblica – ainda não concluída e James de Melo é teólogo também, formado ainda em.... e trabalha na Polícia Militar do DF), mas sentimos na leitura bíblica que as suas informações valiosas poderiam ser dispostas de outras maneiras, cremos que melhores que na forma comum dos textos apresentados. Seria excelente que este trabalho fosse mais técnico e se baseasse não em uma versão bíblica em português como a que estamos utilizando, mas sim em sua linguagem original onde pudéssemos trabalhar a delimitação, a segmentação, uma tradução literal, a identificação dos segmentos tornando-a destarte mais técnica e precisa. Quem sabe faremos isso em outras oportunidades. Nossa proposta neste livro é dupla: primeiramente é esta de apresentar o conteúdo bíblico reorganizado, sem alterar qualquer tradução, ou versículo, ou mesmo uma vírgula se quer, mas rearranjado e reorganizado o texto procurando demonstrar na disposição gráfica apresentada de endentação as ideias principais e acessórias do texto bíblico. Meu segundo propósito é de, em cada capítulo, estar comentando algo relacionado ao texto segmentado dessas ideias principais que entendemos pertinente e apropriado. Caso você goste do trabalho e tenha significado em sua vida agregando valor e conteúdo, por favor nos retorne para sabermos ou nos envie as suas críticas construtivas para aperfeiçoarmos nosso trabalho no Senhor. Sobre os capítulos e a organização deste livro Não há nenhum mistério ou complicações. Antes da citação do salmo respectivo e sua segmentação lógica, haverá o pensamento do autor que buscará em cada salmo refletir em pontos importantes para o crescimento e amadurecimento de nossa fé. Qual seria o objetivo de tudo isso? Estimular e incentivar você a trabalhar na sua própria vida, com propósitos e despertar em cada leitor o desejo de se aprofundar no conhecimento bíblico para poder compartilhar conhecimento com outros estudiosos. A Deus toda a glória!

Ad(ORAR) sempre!

Página 12


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS

Salmo 1: 1-6 - Reflexões O livro de Salmos é o maior livro da Bíblia e contém 150 capítulos. O maior e o menor capítulo da Bíblia estão neste livro que são o Salmo 119, com 176 versículos e o Salmo 117, com apenas dois versículos. É dito que o Salmo 118, versículo 9: “É melhor refugiar-se no Senhor do que confiar nos príncipes.” é o versículo central da Bíblia que contém, curiosamente 1189 capítulos. (Reparem 1189 para Salmo 118:9). Se alguém tiver alguma contribuição a fazer de forma que possamos melhorar este trabalho, favor entrar em contato. Estamos mais uma vez meditando e estudando a maravilhosa palavra de Deus e agora iremos ver e refletir no que nos diz o primeiro salmo da Bíblia. Na Bíblia de Russel Shedd o tema é “Os justos e os ímpios”, mas preferimos o tema “o caminho dos justos e o caminho dos ímpios”. Este salmo é pequeno e somente tem 6 versículos. Fácil de decorar e guardar em nossos corações. Falando em caminho, logo nos vem a ideia de ação, ou seja, caminhar. Ora, para que serve um caminho? E porque escolhemos um determinado caminho? Ninguém vai por um caminho simplesmente por ir, sem saber onde ele irá dar. Já pensou você num caminho indo direto para um abismo? A menos que você queira se matar, não há lógica trilhar um caminho por simplesmente trilhá-lo, mas temos de ter um lugar a chegar. Às vezes há distrações e coisas interessantes pelo caminho, mas isso não nos deve nos deter mais do que o suficiente. Vale a pena, às vezes, apreciarmos o caminho e ir mais vagarosamente pela estrada, mas sem nunca perdermos o foco de onde queremos chegar. Por quais caminhos ou caminho você tem andado? Para onde eles irão te levar? Já parou para pensar que Deus existe e que quer você na estrada caminhando para a vida e não para a morte? Estamos felizes com essa pequena oportunidade de agora, neste momento, cruzarmos o seu caminho. Deus nos colocou aqui, como profeta de Deus, para adverti-lo dos perigos de seguir qualquer caminho. Vamos meditar no que diz o salmo primeiro da Bíblia que somente contêm 6 versículos. Existem diversos caminhos e o salmo primeiro também fala do caminho dos pecadores e do caminho dos justos. Perigoso é o caminho dos pecadores! Você sabia que neste caminho há “conselheiros” que procuram te desviar de seu caminho que você estava trilhando pacificamente? Há também a roda dos escarnecedores. Tanto um como o outro estão se esforçando para tirá-lo de seu caminho. 1. No caminho dos justos e dos injustos há a ideia de Deus Quais são os conselhos dos ímpios? Onde está a roda dos escarnecedores? Todas as cogitações dos ímpios, diz a própria Palavra de Deus, é de que não há Deus! (Sl 10:4). Sabem por quê? Ora, como compartilhar com Deus algo que Deus não aprova nem consente pelo nosso próprio bem? Para cometerem todo tipo de torpeza é necessário destronarem Deus de seu trono em seus corações. Somente depois disso, estarão livres para pecarem sem serem incomodados pela ideia de Deus, mas só por um tempo. A ideia de Deus está inculcada em nossos corações quer queiramos, quer não. Este senso da divindade dentro de nós não pode ser deletado, apagado. É por isso que a Bíblia afirma que o homem é inescusável. Não há ser humano nascido de mulher que não tenha essa lei moral dentro de si e este vazio do tamanho de Deus que somente Deus pode preencher e nada mais. O homem

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 13


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. que continuamente peca apenas endurece o seu coração, mas jamais apaga a ideia de Deus. Ela o incomodará pelo resto de sua vida. O conselho dos ímpios e suas cogitações somente prosperam enquanto o coração de cada um se endurecer e houver a rejeição explícita do conhecimento de Deus. Havendo essa rejeição a consequência óbvia e bíblica é de que Deus poderá entregar tal pessoa a 3 atitudes lamentáveis (Rm 1: 24, 26 e 28: 1. à imundícia, pelas concupiscências de seu próprio coração, para desonrarem seus corpos entre si; 2. à paixões infames inflando-se mutuamente em sua sensualidade, em suas práticas reprováveis homem com homem e mulher com mulher, cometendo torpeza; e, 3. à uma disposição mental reprovável para praticarem coisas inconvenientes. Há, no entanto, cura disso, pois Deus é rico em perdoar, conforme Is 55:7 “Deixe o perverso o seu

caminho, o iníquo, os seus pensamentos; converta-se ao SENHOR, que se compadecerá dele, e volte-se para o nosso Deus, porque é rico em perdoar”, mas é necessário abandonar os seus próprios caminhos e pensamentos e voltar-se para Deus.

Se você está tendo acesso a essa palavra, entenda que ele, Deus, ou está te alcançando ou já te alcançou pela pregação e está agora gerando em ti a fé suficiente para sua resposta. Agora, em relação à palavra anunciada, você deverá tomar uma posição. Escolha sempre obedecer a Deus que o Espírito Santo irá te ajudar capacitando-o em tudo. Deus não nos chamou para sermos pregadores famosos, mas mensageiros de Deus. Isto é, nosso foco tem de estar no anúncio da mensagem de Deus, ao povo de Deus, sendo cada um de nós um mero instrumento de Deus e nada mais. Devemos obedecer ao chamado de Deus e pregar a sua mensagem! Dentro desse tema, podemos perceber nos versos 1 e 3, respectivamente, tanto a progressividade do mal quanto a prosperidade do bem. 2. No caminho dos justos e dos injustos há progressividade a.

No caminho dos ímpios há a progressividade do mal

Vejamos o primeiro versículo: “Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.”. Reparem na sequência lógica dos verbos “andar”, “deter-se” e “assentar-se”. Andar no conselho; deter-se no caminho e assentar-se na roda dos escarnecedores (andar – deter-se – assentar-se X conselho – caminho – roda). É uma sequência perigosa e nós devemos evitar cair neste mal. O que a palavra de Deus está dizendo é que quem anda nesse caminho, acabará se detendo no caminho e por fim assentar-se-á na roda dos escarnecedores. É como um ditado que diz que um abismo chama ao outro e o outro chama as profundezas e esta ao inferno de onde não mais se terá volta. Também é o caso de quem apenas quer dar uma “experimentadinha” só para ver como é. É melhor não experimentar nada se aquilo que formos experimentar poderá vir a nos comprometer diante de Deus. É como também dizem, “você dá um dedinho para Satanás e logo ele quer a mão”; você não resiste e dá sua mãozinha e logo ele quer o braço. Daqui a pouco será todo o teu corpo queimando no inferno. “15 A sanguessuga tem duas filhas: Dá e Dá. Estas três coisas nunca se fartam; e com a quarta,

nunca dizem: Basta! 16 A sepultura; a madre estéril; a terra que não se farta de água; e o fogo; nunca dizem: Basta!” (Pv 30:15 e 16). Aqui nós vemos algumas coisas que nunca dizem basta e Ad(ORAR) sempre!

Página 14


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS nunca se fartam. Assim, também é a nossa volúpia e desejos malignos, quem a eles se entregam tornam-se seus escravos. Vejam o caminho dos viciados e dos que são presos por hábitos e manias pecaminosas. Nunca há um momento em que poderão dizer estou abastado e satisfeito. A força do vício não está na satisfação do momento, mas na prisão do corpo. Não existe despedida no cigarro ou no álcool ou nas drogas ou no sexo que o Espírito Santo reprova, porque o que dá prazer não é aquele que você está curtindo, mas sempre a próxima dose. É o manter-se na prisão que satisfaz, mas Jesus hoje trouxe a ti esta palavra porque quer te libertar de seu vício, seja ele o que for. Eu, Daniel Deusdete, fui dependente de cigarro por muito tempo e como sofri com o hábito que me dominava completamente. Na hora do vício, quando a vontade subia a níveis críticos, nada mais importava, era como se eu fosse controlado por um controle remoto que me conduzia a um determinado lugar para eu encher meus pulmões de nicotina e esta dar ao meu corpo aquele alívio daquela tensão provocando em mim a satisfação. Se eu me recusasse a atender o apelo do vício, era como se eu fosse torturado. Isso no tabaco, agora imaginem a cocaína, o crack, o álcool e tantas outras coisas? A pressão do vício é tão forte que a pessoa fica cega e é capaz de roubar e até matar para conseguir uma dose. O que torna o homem dependente não é a dose que ele consegue, mas a continuidade de seu estado dependente, de escravidão, de servidão ao seu atual senhor, o diabo: “Vós tendes por pai

ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.” (Jo 8:44). É mentira que você precisa de cigarro! É mentira que você precisa de cocaína, de crack, de álcool, de sexo reprovável pela sua consciência e pelo Santo Espírito Santo. O diabo é o pai da mentira!

Agora te convidamos a largar essa sequência maldita de andar/conselho, deter-se/caminho e assentar-se/roda, assim, levante-se em o Nome do Senhor Jesus desta roda dos escarnecedores; saia deste caminho que não dá glórias a Deus e abandone o conselho dos ímpios. Já vimos, então, o que denominamos de progressividade do mal (andar – deter-se – assentarse). Sim é uma progressividade, isto é, vai aumentando de intensidade e força ou que evolui gradativamente ou por etapas. O melhor mesmo a se fazer é não dar a mínima brecha à situação de pecado e já logo cortar qualquer mal pela raiz antes que o mesmo progrida. Não deixe o mal progredir se ele já começou em sua vida! b. No caminho dos justos há o prazer dos justos O versículo 2 fala do homem que é verdadeiramente feliz e que não é como aquele que anda, se detém e se assenta à roda dos escarnecedores, antes tem prazer, alegria, gozo na lei do Senhor e nela medita de dia e de noite, isto é, de forma contínua. Duas coisas são destacadas pela palavra do Senhor com relação à sua lei ou à sua palavra: 1. prazer. 2. meditar. Você ama a palavra de Deus a ponto de sentir prazer nela? Se não, comece a orar e pedir a Deus que o ajude a ter prazer na sua lei para que você possa meditar nela. Realmente, somente meditaremos nela, se por ela sentirmos prazer. Se fizermos algo forçado, não será bom para nosso aprendizado. Porque eu sentiria prazer pela sua palavra? Ora por que ela foi comunicada por Deus para nós. A palavra de Deus não foi produzida pela vontade humana nem a mente humana conseguiu um grau de desenvolvimento e iluminação a ponto de produzir o conteúdo da sua palavra. “16 Toda a

Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; 17 Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 15


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. toda a boa obra.” (II Tm 3:16). “Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo.” (II Pe 1:21). Eu devo sentir prazer em sua lei por que ela é a sua lei. Eu tenho de entender que foi Deus, o Criador bendito, que nos deu a sua palavra para por meio dela termos vida e conhecermos a sua vontade. Deus nos deu a sua palavra e em relação a isso eu não posso ficar imparcial. Ou eu reajo a este conhecimento glorificando o Senhor ou eu duvido dele de que me deixou tal palavra. Nós, conservadores, cremos na Bíblia com palavra de Deus, única, suficiente, inerrante. É por isso que o Espírito Santo comunica que o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores, tem o seu prazer na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite. O ímpio não tem este prazer nem nela medita nunca. Talvez até a respeite, mas jamais irá ter prazer e nela meditar. c.

No caminho dos justos há a progressividade do bem

Agora sim, poderemos ir para o verso 3 e meditarmos na progressividade do bem. Vejam o que diz o verso 3 do salmo 1: “3 Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará.”. Primeiro, nos vimos que ele, o justo, tem prazer na lei do Senhor e nela medita dia e noite e a palavra de Deus diz em complemento que ele será como árvore plantada. A árvore é sinal de longevidade, de vida, de força e nos comunica neste caso a ideia de vitalidade e utilidade. Quando estamos diante de uma árvore robusta e de profundas raízes logo nos vem a ideia também de segurança. Seus galhos são fortes e envergados para cima e pode servir, dependendo do caso, de coluna e de apoio pra uma infinidade de coisas. Derrubar uma árvore não é tarefa fácil por causa da sua firmeza. A árvore também é um bom exemplo de vida. O nosso Deus é vida e tudo o que ele faz comunica vida. Podemos reparar que muitas coisas na natureza e nós mesmos os humanos nos beneficiamos da árvore. Ela pode nos dar sombra, abrigo, proteção, alimento e até servir de remédio. Assim é o justo ou o caminho do justo, pois, por onde ele anda ele estará levando consigo o sinal da vida, da vida de Deus, da utilidade e da vitalidade. Os que estiverem ao redor dos justos quererão se beneficiar dessa sua característica. Isso me faz lembrar o episódio bíblico da destruição de Sodoma e de Gomorra cujos moradores se afundavam no pecado. Sabem por que a cidade não tinha sido destruída antes? Por causa dos justos que nela haviam que segundo os cálculos de Abraão não passavam de 10! Meu querido, basta apenas um justo para mudar o destino de uma cidade inteira! E quem são os justos ou os justificados do Senhor senão os que são chamados Filhos de Deus que não nasceram da carne nem do sangue, mas da vontade de Deus? “12 Mas, a todos quantos o receberam, deu-

lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome; 13 Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.” (Jo 1:12-13). “3:24 Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus. 3:28 Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé sem as obras da lei.” (Rm 3:24 e 28).

Pois bem, ele será como uma árvore plantada junto a ribeiros de água! Sabem o que significa? Que a sua vida depende de Deus! A sua raiz somente irá retirar os nutrientes necessários para se manter por meio de suas raízes profundas. Isso significa estabilidade! É somente em Deus que somos estáveis e podemos permanecer. Sem ele, morreremos! E quando obtemos a vida da vida de Deus, nos fortalecemos e produzimos folhas verdes e frutos que servem de alimento e para a geração de novas árvores. É vida gerando vida! É vida alimentando vida! Os frutos então indicam produtividade e a produtividade sendo gerada vira Ad(ORAR) sempre!

Página 16


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS prosperidade! Tudo o que o justo faz somente tem um caminho de ida e este caminho é de prosperidade. Então é esta a progressividade do justo: utilidade, vitalidade, estabilidade, produtividade e prosperidade! Você ainda quer mais? Então está esperando o quê? Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais o vosso coração! “Deuteronômio 10:16 Circuncidai, pois, o prepúcio do vosso coração, e não

mais endureçais a vossa cerviz.

2 Crônicas 30:8 Não endureçais agora a vossa cerviz, como vossos pais; dai a mão ao SENHOR, e vinde ao seu santuário que ele santificou para sempre, e servi ao SENHOR vosso Deus, para que o ardor da sua ira se desvie de vós. Salmos 95:8 Não endureçais os vossos corações, assim como na provocação e como no dia da tentação no deserto; Hebreus 3:8 Não endureçais os vossos corações, Como na provocação, no dia da tentação no deserto. Hebreus 3:15 Enquanto se diz: Hoje, se ouvirdes a sua voz, Não endureçais os vossos corações, como na provocação. Hebreus 4:7 Determina outra vez um certo dia, Hoje, dizendo por Davi, muito tempo depois, como está dito: Hoje, se ouvirdes a sua voz, Não endureçais os vossos corações.” 3. Comparando o caminho dos justos e dos ímpios Depois de termos visto a progressividade tanto do ímpio quanto do justo, agora vamos caminhar para o fecho verificando o que diz os versículos 4 a 6: “4 Não são assim os ímpios; mas são como a

moinha que o vento espalha. 5 Por isso os ímpios não subsistirão no juízo, nem os pecadores na congregação dos justos. 6 Porque o SENHOR conhece o caminho dos justos; porém o caminho dos ímpios perecerá.”.

O Espírito Santo nos declara que os ímpios não são assim, isto é, que têm utilidade, vitalidade, estabilidade, produtividade e prosperidade, mas são como a moinha que o vento espalha. Não tem firmeza e são arrastados por qualquer vento de doutrina: “Para que não sejamos mais meninos

inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente.” (Ef 4:14).

Vejam este interessante quadro ilustrativo do contraste entre o justo e o ímpio feito a partir de uma reflexão sobre este salmo, pelo Rev. Hernandes Dias Lopes:

Enquanto o ímpio é como uma palha que o o justo é como uma árvore plantada junto à vento dispersa fonte. Enquanto o ímpio está seco espiritualmente

o justo tem verdor mesmo nos tempos de sequidão

Enquanto o ímpio não tem frutos que o justo produz frutos na estação certa agradam a Deus Enquanto o ímpio não tem estabilidade e é o justo tem suas raízes firmadas no solo da jogado de um lado para o outro pelo fidelidade de Deus vendaval

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 17


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Enquanto o ímpio tem suas obras reprovadas o justo tem sucesso em tudo quanto faz por Deus Enquanto o ímpio escarnecedores

busca

a

roda

dos o justo se deleita na lei do Senhor

Enquanto o ímpio não terá assento na o justo será conduzido por Deus na história e assembleia do santos nem prevalecerá no recebido na glória juízo Enquanto o caminho do ímpio perecerá

o caminho do justo é conhecido por Deus

Ser ímpio não é fácil! Pior, ainda terá que passar a eternidade no inferno! Não seria melhor ao homem, ceder, ouvir a voz de seu Criador e obedecê-lo, passando a eternidade nos céus? Há apenas dois caminhos e não há saída. Não tem como permanecer neutro em relação a Deus. Eu costumo colocar em meus e-mails a seguinte frase para reflexão: “A Força de Vontade sempre dá um jeito. A Falta de Vontade sempre dá desculpas.” Até quando você continuará a dar desculpas para si mesmo e para Deus? Hoje é o dia que Deus escolheu para acostá-lo. Sugiro que desistas de lutar com Deus ou contra Deus. Jesus te ama, por isso animou-se a morrer por ti, sendo você pecador. Aleluias! Desde o dia em que me decidi por Cristo, a minha vida se modificou para melhor! Glórias a Deus! 4. Como andar no caminho dos justos Como nos tornaremos justos a fim de que andemos no caminho dos justos, sendo nós pecadores? Na verdade, somos justificados pela morte do único Justo e por meio dele declarados justos. Não é que somos tornados justos, sendo nós pecadores, pois isso seria uma violação da própria justiça de Deus que requer punição para toda injustiça e não o passar as mãos por cima e fingir que nada aconteceu. Para sermos justificados é muito fácil. É somente agora aceitarmos a Jesus Cristo como nosso único e suficiente salvador. Romanos 10:9 e 10, nos fala claramente que se, com a nossa boca, confessarmos Jesus como Senhor e, em nosso coração, crermos que Deus o ressuscitou dentre os mortos, seremos salvo. Porque com o coração nós cremos para justiça e com a boca nós confessamos a respeito da salvação. Finalizando esta meditação, em Mateus 7:13 e 14, Jesus também nos fala da porta e do caminho que conduz à salvação e que ambos são estreitos; ainda, nos adverte da porta e do caminho espaçoso que conduz à perdição. Sobre a porta, ele nos diz:

João 10:7 Jesus, pois, lhes afirmou de novo: Em verdade, em verdade vos digo: eu sou a porta das ovelhas. João 10:8 Todos quantos vieram antes de mim são ladrões e salteadores; mas as ovelhas não lhes deram ouvido. João 10:9 Eu sou a porta. Se alguém entrar por mim, será salvo; entrará, e sairá, e achará pastagem. Sobre o caminho, ele nos diz:

Ad(ORAR) sempre!

Página 18


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS João 14:4 E vós sabeis o caminho para onde eu vou. João 14:5 Disse-lhe Tomé: Senhor, não sabemos para onde vais; como saber o caminho? João 14:6 Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim. Jesus não somente é a porta, como também o caminho! Sl 1:1. Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores; Sl 1:2. antes tem seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e noite. Sl 1:3. Pois será como a árvore plantada junto às correntes de águas, a qual dá o seu fruto na estação própria, e cuja folha não cai; e tudo quanto fizer prosperará. Sl 1:4. Não são assim os ímpios, mas são semelhantes à moinha que o vento espalha. Sl 1:5. Pelo que os ímpios não subsistirão no juízo, nem os pecadores na congregação dos justos; Sl 1:6. porque o Senhor conhece o caminho dos justos, mas o caminho dos ímpios conduz à ruína. Sl 1: Ser ímpio não é fácil! Pior, ainda terá que passar a eternidade no inferno! Não seria melhor ao homem, ceder, ouvir a voz de seu Criador e obedecê-lo, passando a eternidade nos céus? Há apenas dois caminhos e não há saída. Não tem como permanecer neutro em relação a Deus. Eu costumo colocar em meus e-mails a seguinte frase para reflexão: “A Força de Vontade sempre dá um jeito. A Falta de Vontade sempre dá desculpas.”

Salmo 2: 1-12 - Reflexões Diz-nos a BEG que este salmo não tem título, mas Pedro e João o atribuíram a Davi (At 4:25 e 26 -

25 que disseste por intermédio do Espírito Santo, por boca de Davi, nosso pai, teu servo: Por que se enfureceram os gentios, e os povos imaginaram coisas vãs? 4.26 Levantaram-se os reis da terra, e as autoridades ajuntaram-se à uma contra o Senhor e contra o seu Ungido;). Fala ainda que o Novo Testamento faz muitas citações deste salmo (Mt 3:17; 17:5; At 4:25 a 27; 13:33; Rm 1:4; Hb 1:5; 5:5) e que Jesus Cristo é, ao mesmo tempo, o Filho de Davi e o Filho de Deus: as promessas dadas a Davi são e serão cumpridas em Cristo.

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 19


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Apesar de advertidos com tanta antecedência ainda assim quando Cristo veio, foi desprezado. Os príncipes e os reis da terra acabaram conspirando e não o recepcionando como tal. A perseguição alcança os dias de hoje e a palavra do salmo 2 ainda continua prevalecendo e os reis da terra e seus príncipes continuam se amotinando e se enfurecendo contra o Senhor e contra o seu Ungido. Um versículo famoso e utilizado erroneamente por muita gente é o verso 8: “pede-me e te darei as nações por herança e a extremidade da terra por possessão” que é aplicado ao Senhor Jesus e não aos que nele crêem. A desculpa de que querem ‘dominar o mundo para Deus’ é mentirosa e enganosa, antes, é para o seu próprio ventre que assim querem fazer. Quando entendemos que há um único reino, um único rei, um único trono, um único domínio, um único Deus Senhor e soberano, entenderemos que nossa missão não é nossa, mas dele. Sl 2:1. Por que se amotinam as nações, e os povos tramam em vão? Sl 2:2. Os reis da terra se levantam, e os príncipes juntos conspiram contra o Senhor e contra o seu ungido, dizendo: Sl 2:3. Rompamos as suas ataduras, e sacudamos de nós as suas cordas. Sl 2:4. Aquele que está sentado nos céus se rirá; o Senhor zombará deles. Sl 2:5. Então lhes falará na sua ira, e no seu furor os confundirá, dizendo: Sl 2:6. Eu tenho estabelecido o meu Rei sobre Sião, meu santo monte. Sl 2:7. Falarei do decreto do Senhor; ele me disse: Tu és meu Filho, hoje te gerei. Sl 2:8. Pede-me, e eu te darei as nações por herança, e as extremidades da terra por possessão. Sl 2:9. Tu os quebrarás com uma vara de ferro; tu os despedaçarás como a um vaso de oleiro. Sl 2:10. Agora, pois, ó reis, sede prudentes; deixai-vos instruir, juízes da terra. Sl 2:11. Servi ao Senhor com temor, e regozijai-vos com tremor. Ad(ORAR) sempre!

Página 20


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Sl 2:12. Beijai o Filho, para que não se ire, e pereçais no caminho; porque em breve se inflamará a sua ira. Bem-aventurados todos aqueles que nele confiam. A palavra de Deus vem advertindo as autoridades e os juízes da terra e os exorta a deixarem se instruir, mas acontece que há rejeição à palavra e ao seu decreto por causa da dureza de seus corações. Apesar de escrito como advertência, para eles, que certamente tomaram conhecimento de alguma forma, era como um livro selado com sete selos. Devemos tomar cuidado e ao menor sinal de endurecimento de nossos corações, devemos ligar o pisca-pisca de alerta e colocar nossa mente e coração para buscar ao Senhor com choro e lágrimas a fim de que sejamos alcançados pelo arrependimento.

Salmo 3: 1-8 - Reflexões Título: Salmo de Davi quando fugia de Absalão, seu filho. A vida de Davi é um mistério impressionante. Ele falou deste salmo quando fugia de Absalão isso devido a consequência de seu pecado com Bate-Seba tempos atrás, no entanto, ele se aplica perfeitamente a Jesus Cristo. Jesus Cristo veio nos trazer a paz, a salvação e a vida, no entanto se multiplicaram seus adversários que pretendiam mata-lo por causa das coisas que fazia e que dizia que atormentavam os que tinham o poder espiritual sobre o povo. Davi, como Jesus - o Filho de Deus, o Filho de Davi -, tinha uma noção fenomenal de Deus como soberano Senhor. Davi esperava no Senhor. Jesus, em seu Pai. Ambos tinham a sabedoria e o discernimento para entenderem os retos caminhos do Senhor e o momento certo de se levantarem e enfrentarem o inimigo que os queriam matar. A confiança de Davi e de Jesus estava em Deus que não deixaria eles sem o seu socorro e proteção. Sl 3:1. Senhor, como se têm multiplicado os meus adversários! Muitos se levantam contra mim. Sl 3:2. Muitos são os que dizem de mim: Não há socorro para ele em Deus. Sl 3:3. Mas tu, Senhor, és um escudo ao redor de mim, a minha glória, e aquele que exulta a minha cabeça. Sl 3:4. Com a minha voz clamo ao Senhor, e ele do seu santo monte me responde. Sl 3:5. Eu me deito e durmo; acordo, pois o Senhor me sustenta. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 21


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sl 3:6. Não tenho medo dos dez milhares de pessoas que se puseram contra mim ao meu redor. Sl 3:7. Levanta-te, Senhor! salva-me, Deus meu! pois tu feres no queixo todos os meus inimigos; quebras os dentes aos ímpios. Sl 3:8. A salvação vem do Senhor; sobre o teu povo seja a tua bênção. A salvação, certamente, não vem de lugar algum se não do Senhor. Em Jonas 2:9 está dito que a salvação pertence ao Senhor. É vão o socorro e a ajuda do homem.

Salmo 4: 1-8 - Reflexões Agora estou me apoiando em minhas pesquisas no site http://www.biblos.com – há muita coisa neste site de qualidade. É como se fosse um software de estudo bíblico, como BIBLEWORKS, mas de forma totalmente online, leve e de qualidade. No entanto, nada em português. Sobre o livro de Salmos há um leve esboço que gostei e segue abaixo não traduzido:

The genre of Psalms is Songs and Poetry of all kinds. It is written by multiple authors; David wrote 73, Asaph wrote 12, the sons of Korah wrote 9, Solomon wrote 3, Ethan, and Moses each wrote one (Ps. 90), and 51 of the Psalms are anonymous. They were written over the span of approximately 900 years (Beginning at the time of Moses 1440 B.C. and through the captivity in 586 B.C.). The Psalms include praises of joy, laments, blessings, and thanksgivings. They are directed at God and they help us to express and communicate ourselves to Him. We read about the Psalmist’s emotions from one extreme to another, from praising, delighting in and worshiping God with fervor, to repentance and crying out to Him in despair. Psalms sits at the very center of the Bible. The major themes found in Psalms are Praise, God’s Power, Forgiveness, Thankfulness and Trust. “My mouth will speak the praise of the LORD, and all flesh will bless His holy name forever and ever” (145:21). • The book of Psalms was originally divided into five books: o Book 1 consisted of chapters 1-41. o Book 2 corresponds to chapters 42-72. o Book 3 is chapters 73-89. o Book 4 included chapters 90-106. o Book 5 is compiled with chapters 107-150. Mainly, the Psalms were written to help us deliver praise to God who is worthy of such. As psalms 150:6 reads, “Let everything that has breath praise the Lord.” How do we know what God wants for us in our lives? “Your word is a lamp to my feet and a light to my path” (119:105). The answer is found in reading His Word, studying it, and applying its unchanging truths to your life. - Summaries Courtesy of The Ultimate Bible Summary Collection, by Jay Smith.

Ad(ORAR) sempre!

Página 22


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS É também um Salmo de Davi. Ao mestre de canto com instrumentos de corda. Davi mostra a sua confiança cabal em Deus ao qual dirige a sua súplica. Ele tem certeza de que Deus o ouve e que na sua sabedoria e soberania haverá de socorrê-lo. Não será assim, no entanto, com os filhos dos homens que tem se desviado de Deus por converterem a glória de Deus em infâmia e amado a vaidade e buscado a mentira. Este é o problema do homem; sempre foi. Enquanto ele amar a vaidade e buscar a mentira ele simplesmente estará sendo entregue a 3 atitudes lamentáveis (Rm 1: 24, 26 e 28: 1. à imundícia, pelas concupiscências de seu próprio coração, para desonrarem seus corpos entre si; 2. à paixões infames inflando-se mutuamente em sua sensualidade, em suas práticas reprováveis homem com homem e mulher com mulher, cometendo torpeza; e, 3. à uma disposição mental reprovável para praticarem coisas inconvenientes. Sl 4:1. Responde-me quando eu clamar, ó Deus da minha justiça! Na angústia me deste largueza; tem misericórdia de mim e ouve a minha oração. Sl 4:2. Filhos dos homens, até quando convertereis a minha glória em infâmia? Até quando amareis a vaidade e buscareis a mentira? Sl 4:3. Sabei que o Senhor separou para si aquele que é piedoso; o Senhor me ouve quando eu clamo a ele. Sl 4:4. Irai-vos e não pequeis; consultai com o vosso coração em vosso leito, e calai-vos. Sl 4:5. Oferecei sacrifícios de justiça, e confiai no Senhor. Sl 4:6. Muitos dizem: Quem nos mostrará o bem? Levanta, Senhor, sobre nós a luz do teu rosto. Sl 4:7. Puseste no meu coração mais alegria do que a deles no tempo em que se lhes multiplicam o trigo e o vinho. Sl 4:8. Em paz Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 23


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. me deitarei e dormirei, porque só tu, Senhor, me fazes habitar em segurança. Quando temos por companhia o Senhor na hora de dormir, como seremos perturbados em nossos sonhos pela nossa consciência ou por qualquer problema? É por isso que quem está no Senhor deita em paz e dorme tranquilo, ainda que no meio dos inimigos, como andava Davi na época de feitura deste lindo salmo.

Salmo 5: 1-12 - Reflexões Mais um salmo de Davi, para o diretor de canto com acompanhamento de flauta. Será que ele está falando de Saul ou de Jonatas, seu filho? Ele Davi está clamando a Deus na certeza de que será ouvido e atendido. Como seria bom que nossa fé fosse assim confiante na resposta certa de nosso Deus. Muitos oram, mas nem sabem orar por que nem sabem pedir e quando pedem, pedem mal, conforme Tiago já nos falou em sua epístola. Davi abriu o verbo e apresentou-se diante de Deus em oração humilde e sincera. Não é reclamação, nem murmuração, nem queixa, nem raiva de Deus, nem depressão, ou sentimento de pobre coitado, antes, oração, conversa em adoração, com seu Pai. Deus é seu Pai e isso ele deixa claro ao orar a Deus. precisamos aprender a orar como Davi. “Dá ouvidos,... pois é a ti que oro!” – não é uma oração qualquer a um deus qualquer, mas é oração ao Pai, seu Pai que está nos céus. Oh Deus, ensina-me a orar! Reparem que ele apresenta a sua oração a Deus e depois fica vigiando... isso mesmo, vigiando, esperando, na sentinela, aguardando a resposta certa de seu Pai. Sl 5:1. Dá ouvidos às minhas palavras, ó Senhor; atende aos meus gemidos. Sl 5:2. Atende à voz do meu clamor, Rei meu e Deus meu, pois é a ti que oro. Sl 5:3. Pela manhã ouves a minha voz, ó Senhor; pela manhã te apresento a minha oração, e vigio. Sl 5:4. Porque tu não és um Deus que tenha prazer na iniquidade, nem contigo habitará o mal. Sl 5:5. Os arrogantes não subsistirão diante dos teus olhos; detestas a todos os que praticam a maldade. Sl 5:6. Destróis aqueles que proferem a mentira; ao sanguinário e ao fraudulento o Senhor abomina. Ad(ORAR) sempre!

Página 24


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Sl 5:7. Mas eu, pela grandeza da tua benignidade, entrarei em tua casa; e em teu temor me inclinarei para o teu santo templo.

Sl 5:8. Guia-me, Senhor, na tua justiça, por causa dos meus inimigos; aplana diante de mim o teu caminho. Sl 5:9. Porque não há fidelidade na boca deles; as suas entranhas são verdadeiras maldades, a sua garganta é um sepulcro aberto; lisonjeiam com a sua língua. Sl 5:10. Declara-os culpados, ó Deus; que caiam por seus próprios conselhos; lança-os fora por causa da multidão de suas transgressões, pois se revoltaram contra ti. Sl 5:11. Mas alegrem-se todos os que confiam em ti; exultem eternamente, porquanto tu os defendes; sim, gloriem-se em ti os que amam o teu nome. Sl 5:12. Pois tu, Senhor, abençoas o justo; tu o circundas do teu favor como de um escudo. Deus abençoa o justo! E quem é ou quem são os justos que ele abençoa? Na verdade, há somente um justo entre os céus e a terra: Jesus Cristo, o Justo! Também são justos aqueles que são justificados por Cristo, confira os Símbolos de Fé das Igrejas Reformadas.

Salmo 6: 1-10 - Reflexões Neste salmo Davi está sofrendo muito. Tudo indica ser por causa das consequências de seus pecados, independentemente se o que o persegue são inimigos ou doenças e enfermidades. O que impressiona é como Davi se volta para Deus em oração. Ensina-nos Senhor a orar como Davi orou e aprenderemos! Vejam o que nos diz as primeiras linhas do Comentário de Calvino sobre este lindo salmo de Davi:

David, being afflicted by the hand of God, acknowledges that he had provoked the Divine wrath by his sins, and, therefore, in order to obtain relief, he prays for forgiveness. At the same time, he regrets, that by being taken out of the world, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 25


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. he would be deprived of an opportunity of praising God. Then, having obtained confidence, he celebrates the grace of God, and directs his discourse to his enemies, who triumphed over his calamities. Ao mestre de canto, com instrumentos de oito cordas. Salmo de Davi. Na BEG, o seu comentário geral, diz: “o salmo é um lamento pessoal. Como acontece em muitos

lamentos, no final o salmista expressou a sua confiança no Senhor. A motivação original para o salmo talvez tenha sido uma enfermidade – vs 2, 5 -. Esse salmo é um dos sete salmos penitenciais – junto com 32, 38, 51, 102, 130 e 143.” Ao final do salmo, enquanto lamentava sua dor e se queixava ao Senhor não como cobrando algo do Senhor, mas como aquela cera que se derrete diante do sol, de repente, por um momento, vem a palavra do Senhor ao seu coração e ele entende que já foi ouvido e atendido. Precisamos orar assim. Sl 6:1. Senhor, não me repreendas na tua ira, nem me castigues no teu furor. Sl 6:2. Tem compaixão de mim, Senhor, porque sou fraco; sara-me, Senhor, porque os meus ossos estão perturbados. Sl 6:3. Também a minha alma está muito perturbada; mas tu, Senhor, até quando?... Sl 6:4. Volta-te, Senhor, livra a minha alma; salva-me por tua misericórdia. Sl 6:5. Pois na morte não há lembrança de ti; no Seol quem te louvará? Sl 6:6. Estou cansado do meu gemido; toda noite faço nadar em lágrimas a minha cama, inundo com elas o meu leito. Sl 6:7. Os meus olhos estão consumidos pela mágoa, e enfraquecem por causa de todos os meus inimigos. Sl 6:8. Apartai-vos de mim todos os que praticais a iniquidade; porque o Senhor já ouviu a voz do meu pranto. Sl 6:9. O Senhor já ouviu a minha súplica, o Senhor aceita a minha oração. Sl 6:10. Serão envergonhados e grandemente perturbados todos os meus inimigos; tornarão atrás e subitamente Ad(ORAR) sempre!

Página 26


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS serão envergonhados. Esta mesma frase será dita pelo Senhor no julgamento: “Apartai-vos de mim todos os que praticais a iniquidade”. Aqui, neste salmo, Davi diz isso repentinamente enquanto apresentava suas ansiedades ao Senhor. Ato contínuo, ele entendeu que foi ouvido e, portanto, aceita a sua oração.

Mateus 7:23 Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartaivos de mim, os que praticais a iniquidade. Mateus 25:41 Então, o Rei dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos. Lucas 13:27 Mas ele vos dirá: Não sei donde vós sois; apartai-vos de mim, vós todos os que praticais iniqüidades.

Salmo 7: 1-17 - Reflexões Eu claramente vejo neste lindo salmo uma alma que conhece ao seu Deus e que não se cansa de clamar a ele que o livre de seus inimigos e, em especial, de caluniadores e falsos amigos que amam a injustiça e não tem amor a verdade para seguirem a justiça. O comentário de Calvino está em inglês, abaixo, mas reflete profundamente o que penso deste salmo. A diferença de Davi para os outros homens é que Davi cria piamente em Deus, como seu Pai e a ele honrava com sua vida, embora tenha, por causa de sua natureza depravada cometido pecados terríveis. Vejam o que nos diz as primeiras linhas do Comentário de Calvino sobre este lindo salmo de Davi:

David, loaded with unjust calumny, calls upon God to be his advocate and defender, and commits his innocence to the Divine protection. In the first place, he protests that his conscience did not accuse him of the wickedness laid to his charge. Secondly, he shows how greatly it concerns the glory of God that he should execute judgment against the ungodly. Thirdly, to inspire his mind with confidence, he seriously reflects upon the goodness and righteousness of God, and sets before him the divine promises. Lastly, as if he had obtained the desire of his heart, he derides the folly and the vain attempts of his enemies; or rather, depending upon the aid of God, he assures himself that all their endeavours against him shall turn to their own destruction. Shiggaion of David, which he sung unto Jehovah, upon the words of Cush the Benjamite. With respect to the word Shiggaion, the Jewish interpreters are not agreed. Some understand it to mean a musical instrument. To others it seems to be a tune to which a song is set. Others suppose it to have been the beginning of a common song, to the tune of which David wished this psalm to be sung. Others translate the Hebrew word, delight, or rejoicing. [96] The second opinion appears to me the most probable, namely, that it was some kind of melody or song, as if one should term it Sapphic or Phaleucian verse. [97] But I do not contend about a matter of so small importance. Again, the psalm is said to have been composed upon the words of Cush. I cannot subscribe to the interpretation, (although it is Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 27


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. the commonly received one,) that words here mean affairs, or business. To put word for a matter, or an affair, is, I allow, a common form of speech among the Jews; but as David a little after declares that he was falsely accused of some crime, I doubt not but he here speaks of the accusation or calumny itself, of which, as I judge, Cush, some one of Saul's kindred, was the author, or, at least, the instrument who preferred and circulated it. The opinion of some who say that Saul is here spoken of under a fictitious name, is not supported by any argument of sufficient weight. According to them, David avoided calling him by his own name, in order to spare the royal dignity. David, I admit, had great reverence for the holy anointing; but as he expressly names Saul in other places where he reprehends him not less severely, and paints him in colours no less black than he does in this psalm, why should he suppress his name here, and not in these passages? In my opinion, therefore, he here expresses by his proper name, and without figure, a wicked accuser, who had excited hatred against him by falsely charging him with some crime, and who had either been bribed by the king to do this, or, currying the royal favour, had calumniated David of his own accord; for David, we know, was very much slandered, as if he had been ungrateful and treacherous towards the king, his father-in-law. Saul, indeed, belonged to the tribe of Benjamin. We do not, however, think that he is the person here mentioned, but that it was one of Saul's relations, one who belonged to the same tribe with him, who falsely accused David. Muito bom este comentário de Calvino. Não é à toa que Davi é chamado de homem segundo o coração de Deus. Sl 7:1. Senhor, Deus meu, confio, salva-me de todo o que me persegue, e livra-me; Sl 7:2. para que ele não me arrebate, qual leão, despedaçando-me, sem que haja quem acuda. Sl 7:3. Senhor, Deus meu, se eu fiz isto, se há perversidade nas minhas mãos, Sl 7:4. se paguei com o mal àquele que tinha paz comigo, ou se despojei o meu inimigo sem causa. Sl 7:5. persiga-me o inimigo e alcance-me; calque aos pés a minha vida no chão, e deite no pó a minha glória. Sl 7:6. Ergue-te, Senhor, na tua ira; levanta-te contra o furor dos meus inimigos; desperta-te, meu Deus, pois tens ordenado o juízo. Sl 7:7. Reúna-se ao redor de ti a assembléia dos povos, e por cima dela remonta-te ao alto. Sl 7:8. O Senhor julga os povos; julga-me, Senhor, Ad(ORAR) sempre!

Página 28


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS de acordo com a minha justiça e conforme a integridade que há em mim. Sl 7:9. Cesse a maldade dos ímpios, mas estabeleça-se o justo; pois tu, ó justo Deus, provas o coração e os rins. Sl 7:10. O meu escudo está em Deus, que salva os retos de coração. Sl 7:11. Deus é um juiz justo, um Deus que sente indignação todos os dias. Sl 7:12. Se o homem não se arrepender, Deus afiará a sua espada; armado e teso está o seu arco; Sl 7:13. já preparou armas mortíferas, fazendo suas setas inflamadas. Sl 7:14. Eis que o mau está com dores de perversidade; concedeu a malvadez, e dará à luz a falsidade. Sl 7:15. Abre uma cova, aprofundando-a, e cai na cova que fez. Sl 7:16. A sua malvadez recairá sobre a sua cabeça, e a sua violência descerá sobre o seu crânio. Sl 7:17. Eu louvarei ao Senhor segundo a sua justiça, e cantarei louvores ao nome do Senhor, o Altíssimo. Os que contendem com ele não se darão bem porque estão seguindo a injustiça e a maldade e isso já tem o preço combinado de antemão. Nem é preciso ser profeta ou gênio para entender o fim dos que rejeitam a Deus. E tu homem, do que se queixas? Queixe-se cada um de seus próprios pecados, quanto ao mais dê glórias a Deus e o busque de todo o seu coração, como Davi neste salmo, que ele é generoso e rico em perdoar.

Salmo 8: 1-9 - Reflexões Este é o famoso salmo lida na lua! Imagino a cena do astronauta americano Neil Armstrong, quando o homem pouso pela primeira vez na lua, ao ler este salmo tendo a visão que ele tinha que nenhum de nós pode ter. Que cenário! Que glórias! Vejam o que nos diz as primeiras linhas do Comentário de Calvino sobre este lindo salmo de Davi:

David, after having recounted the former victories which he had gained, and exalted in lofty strains the grace and power of God in their happy issue, now Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 29


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. again, when he sees new enemies and dangers rising up, implores the protection of the same God by whom he had before been delivered, and beseeches him to overthrow the pride of his enemies. To the chief musician Almuth Laben. A Psalm of David. Davi se sente encantado com a criação e com o Deus criador e sustentador de toda a vida na terra e nos céus. Ele chega ao clímax de sua adoração quando fala do homem e do que Deus fez e faz por este homem. Somos como nada se comparado à imensidão das coisas criadas e, principalmente, e muito mais ainda, ao Criador de todas elas; no entanto que glórias, que maravilhas e que honras. Somos como diz Gerard Van Groningen: vice gerentes de Deus! Sl 8:1 Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome em toda a terra, tu que puseste a tua glória dos céus! Sl 8:2 Da boca das crianças e dos que mamam tu suscitaste força, por causa dos teus adversários para fazeres calar o inimigo e vingador. Sl 8:3 Quando contemplo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que estabeleceste, Sl 8:4 que é o homem, para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites? Sl 8:5 Contudo, pouco abaixo de Deus o fizeste; de glória e de honra o coroaste. Sl 8:6 Deste-lhe domínio sobre as obras das tuas mãos; tudo puseste debaixo de seus pés: Sl 8:7 todas as ovelhas e bois, assim como os animais do campo, Sl 8:8 as aves do céu, e os peixes do mar, tudo o que passa pelas veredas dos mares. Sl 8:9 Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome em toda a terra! Ele encerra seu salmo magnificando o nome excelso e maravilhoso de Deus que tudo fez muito bom. Em breve, tudo o que tem corrompido a natureza e estragado as coisas criadas terá seu fim. No tempo em que se completarem os tempos, então virá o Filho do Homem outra vez para triunfar para sempre em seu reino sempre eterno.

Ad(ORAR) sempre!

Página 30


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS

Salmo 9: 1-20 - Reflexões Davi inicia este abençoado salmo falando de louvores e que a Deus se derramaria por reconhecer que ele Deus reina e tem domínio sobre todas as coisas. A Deus todo louvor ou a Deus toda a glória, devia ser a regra geral de Davi diante de qualquer situação. Ele vive aqui um gozo e regozijo por suas vitórias, mas ele tributa a Deus seus resultados. Ainda que em algo venha a fracassar ou perder, Davi jamais perdia a sua fé firme e invencível. Vejam o que nos diz as primeiras linhas do Comentário de Calvino sobre este lindo salmo de Davi:

David, after having recounted the former victories which he had gained, and exalted in lofty strains the grace and power of God in their happy issue, now again, when he sees new enemies and dangers rising up, implores the protection of the same God by whom he had before been delivered, and beseeches him to overthrow the pride of his enemies. To the chief musician Almuth Laben. A Psalm of David. This inscription is variously explained. Some translate it, Upon the death of Laben, and are of opinion that he was one of the chief captains of David's enemies. Others are inclined to think it was rather a fictitious name, and that Goliath is the person spoken of in this psalm. According to others, it was a musical instrument. But to me it seems a more correct, or, at least, (as I am accustomed to speak when the matter is obscure, [155] a more probable opinion, that it was the beginning of some well-known song, to the tune of which the psalm was composed. The disputes of interpreters as to what victory David here celebrates, in my judgment, are unnecessary, and serve no good purpose. In the first place, their opinion that it is a song of victory, in which David simply gives thanks to God, is confuted, and shown to be erroneous from the scope of the psalm. The greater part is indeed occupied in singing the praises of God, but the whole ought to be considered as a prayer; in which, for the purpose of elevating his mind to confidence in God, he calls to his remembrance, according to his usual manner, by what wonderful displays of the power of God he had formerly been delivered from the violence and power of his enemies. It is therefore a mistake to limit to one victory this thanksgiving, in which he intended to comprehend many deliverances. Ao ler este salmo e segmentá-lo notei em Davi um forte clamor e apelo à justiça! Para apelar dessa forma, ou ele buscava a justiça ou estava sendo injustiçado ou via muitas injustiças. Ele conhece o seu Deus o qual é justo e se admira porque não faria justiça a própria justiça? Davi fala de justiça, de governo, de administração, de reino, de trono, de juiz, em fim, fala de Deus e de sua providência. Deus é o seu Pai e também o justo juiz de toda a terra! Sl 9:1 Louvar-te-ei, SENHOR, de todo o meu coração; contarei todas as tuas maravilhas. Sl 9:2 Alegrar-me-ei e exultarei em ti; ao teu nome, ó Altíssimo, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 31


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete.

Sl 9:10 Em ti, pois,

eu cantarei louvores. Sl 9:3 Pois, ao retrocederem os meus inimigos, tropeçam e somem-se da tua presença; Sl 9:4 porque sustentas o meu direito e a minha causa; no trono te assentas e julgas retamente. Sl 9:5 Repreendes as nações, destróis o ímpio e para todo o sempre lhes apagas o nome. Sl 9:6 Quanto aos inimigos, estão consumados, suas ruínas são perpétuas, arrasaste as suas cidades; até a sua memória pereceu. Sl 9:7 Mas o SENHOR permanece no seu trono eternamente, trono que erigiu para julgar. Sl 9:8 Ele mesmo julga o mundo com justiça; administra os povos com retidão. Sl 9:9 O SENHOR é também alto refúgio para o oprimido, refúgio nas horas de tribulação.

confiam os que conhecem o teu nome, porque tu, SENHOR, não desamparas os que te buscam. Sl 9:11 Cantai louvores ao SENHOR, que habita em Sião; proclamai entre os povos os seus feitos. Sl 9:12 Pois aquele que requer o sangue lembra-se deles e não se esquece do clamor dos aflitos. Sl 9:13 Compadece-te de mim, SENHOR; vê a que sofrimentos me reduziram os que me odeiam, tu que me levantas Ad(ORAR) sempre!

Página 32


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS

Sl

Sl

Sl

Sl

das portas da morte; Sl 9:14 para que, às portas da filha de Sião, eu proclame todos os teus louvores e me regozije da tua salvação. 9:15 Afundam-se as nações na cova que fizeram, no laço que esconderam, prendeu-se-lhes o pé. 9:16 Faz-se conhecido o SENHOR, pelo juízo que executa; enlaçado está o ímpio nas obras de suas próprias mãos. Sl 9:17 Os perversos serão lançados no inferno, e todas as nações que se esquecem de Deus. Sl 9:18 Pois o necessitado não será para sempre esquecido, e a esperança dos aflitos não se há de frustrar perpetuamente. 9:19 Levanta-te, SENHOR; não prevaleça o mortal. Sejam as nações julgadas na tua presença. 9:20 Infunde-lhes, SENHOR, o medo; saibam as nações que não passam de mortais.

Triste será o fim dos que se deixam levar pelo engano e pela mentira e que tiram conclusões absurdas deste mundo imaginando que não há um Deus soberano que tudo governa. Haverá, no entanto, um lugar para abrigar todos esses: o inferno!

Salmo 10: 1-18 - Reflexões Aqui Davi está indignado com a prosperidade do ímpio e de sua segurança e arrogância, pois mal nenhum parecem sofrer e ainda zombam de tudo e de todos os que têm em Deus a sua confiança. Então Davi se lamenta, queixa, apresenta sua oração a Deus o comportamento deles pedindo a Deus que tenha misericórdia e que execute a justiça. Por que te conservas longe? É assim que às vezes nos sentimos quando estamos em aflição. Parece mesmo que o Senhor se ausentou e foi para bem longe, mas é justamente neste momento que ele nos carrega em seus braços fortes. Vejam o que nos diz as primeiras linhas do Comentário de Calvino sobre este lindo salmo de Davi: David here complains, in his own name, and in the name of all the godly, that fraud, extortion, cruelty, violence, and all kind of injustice, prevailed every where in the world; and the cause which he assigns for this is, that ungodly and wicked men, being intoxicated with their prosperity, have shaken off all fear of God, and Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 33


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. think they may do whatever they please with impunity. Accordingly, he earnestly beseeches God to help him, and to remedy his desperate calamities. In the close, he comforts himself and the rest of the faithful with the hope of obtaining deliverance in due time. This description represents, as in a mirror, a lively image of a widely corrupt and disorganised state of society. When, therefore, we see iniquity breaking out like a flood, that the strangeness of such a temptation may not shake the faith of the children of God and cause them to fall into despair, let them learn to look into this mirror. It tends greatly to lighten grief, to consider that nothing befalls us at this day which the Church of God has not experienced in the days of old; yea, rather that we are just called to engage in the same conflicts with which David and the other holy patriarchs were exercised. Farther, the faithful are admonished to have recourse to God in such a confused state of things; for unless they are convinced that it belongs to God to succor them, and to remedy such a state of matters, they will gain nothing by indulging in confused murmurings, and rending the air with their cries and complaints. Nós temos de ter uma mente igual a de Davi que é um bom exemplo de homem pecador para nós, não por causa de seus erros ao cair nas tentações que caiu e que foram graves, mas na sua luta contra o seu pecado, contra todo mal e injustiça e na sua confiança em Deus. Sl 10:1 Por que, SENHOR, te conservas longe? E te escondes nas horas de tribulação? Sl 10:2 Com arrogância, os ímpios perseguem o pobre; sejam presas das tramas que urdiram. Sl 10:3 Pois o perverso se gloria da cobiça de sua alma, o avarento maldiz o SENHOR e blasfema contra ele. Sl 10:4 O perverso, na sua soberba, não investiga; que não há Deus são todas as suas cogitações. Sl 10:5 São prósperos os seus caminhos em todo tempo; muito acima e longe dele estão os teus juízos; quanto aos seus adversários, ele a todos ridiculiza. Sl 10:6 Pois diz lá no seu íntimo: Jamais serei abalado; de geração em geração, nenhum mal me sobrevirá. Sl 10:7 A boca, ele a tem cheia de maldição, enganos e opressão; debaixo da língua, insulto e iniquidade. Sl 10:8 Põe-se de tocaia nas vilas, Ad(ORAR) sempre!

Página 34


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS trucida os inocentes nos lugares ocultos; seus olhos espreitam o desamparado. Sl 10:9 Está ele de emboscada, como o leão na sua caverna; está de emboscada para enlaçar o pobre: apanha-o e, na sua rede, o enleia. Sl 10:10 Abaixa-se, rasteja; em seu poder, lhe caem os necessitados. Sl 10:11 Diz ele, no seu íntimo: Deus se esqueceu, virou o rosto e não verá isto nunca. Sl 10:12 Levanta-te, SENHOR! Ó Deus, ergue a mão! Não te esqueças dos pobres. Sl 10:13 Por que razão despreza o ímpio a Deus, dizendo no seu íntimo que Deus não se importa? Sl 10:14 Tu, porém, o tens visto, porque atentas aos trabalhos e à dor, para que os possas tomar em tuas mãos. A ti se entrega o desamparado; tu tens sido o defensor do órfão. Sl 10:15 Quebranta o braço do perverso e do malvado; esquadrinha-lhes a maldade, até nada mais achares. Sl 10:16 O SENHOR é rei eterno: da sua terra somem-se as nações. Sl 10:17 Tens ouvido, SENHOR, o desejo dos humildes; tu lhes fortalecerás o coração e lhes acudirás, Sl 10:18 para fazeres justiça ao órfão e ao oprimido, a fim de que o homem, que é da terra, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 35


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. já não infunda terror. Davi, apesar de tudo, era homem de oração que conhecia a Deus e que acreditava nele. Muitos de nós até conhecem a Deus, mas não creem nele; muitos de nós dizem que amam a Deus, mas não se importam com ele. Podemos perceber em seus escritos, principalmente em Salmos, que Davi respirava o Espírito Santo!

Salmo 11: 1-7 - Reflexões Hoje, enquanto segmentamos o Salmos 11, estão faltando, exatamente, 500 dias para o início da Copa do Mundo, sem álcool nos estádios! As obras, em sua maioria, estão atrasadas e as justificativas são devido ao clima e ao excesso de fiscalizações! O que será de nosso país? Em Santa Maria uma tragédia! Com 231 mortos até o momento, Santa Maria sofre com um incêndio que não deveria ocorrer... Quantas não são as coisas que não deveriam acontecer, mas acontecem? Seria por falta de aviso, alerta, ou sinal? Não! Confiamos demais, quando deveríamos vigiar! Jesus nos adverte a primeiro vigiar: VIGIAI E ORAI.... No presente salmo, Davi continua a meditar na sua fuga devido à perseguição de Saul – reparem que ele tinha a promessa do reino de Israel, mas o que acontecia eram perseguições! Davi tinha como seu escudo o Senhor e nele se refugiava e confiava piamente. Sua sede e busca pela justiça são de impressionar. Ele bem poderia estar se lamentando de sua sorte, uma vez que tinha as promessas, mas não, confiava piamente em Deus e na sua soberania. Vejam o que nos diz as primeiras linhas do Comentário de Calvino sobre este lindo salmo de Davi:

This psalm consists of two parts. In the first part, David recounts the severe assaults of temptation which he had encountered, and the state of distressing anxiety to which he had been reduced during the time of his persecution by Saul. In the second, he congratulates himself on the deliverance which God had granted him, and magnifies the righteousness of God in the government of the world. To the chief musician. A Psalm of David. Vejam o que nos diz as primeiras linhas do Comentário de Calvino sobre este lindo salmo de Sl 11:1 No SENHOR me refugio. Como dizeis, pois, à minha alma: Foge, como pássaro, para o teu monte? Sl 11:2 Porque eis aí os ímpios, armam o arco, dispõem a sua flecha na corda, para, às ocultas, dispararem contra os retos de coração. Sl 11:3 Ora, destruídos os fundamentos, que poderá fazer o justo? Sl 11:4 O SENHOR está no seu santo templo; nos céus tem o SENHOR seu trono; Ad(ORAR) sempre!

Página 36


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS os seus olhos estão atentos, as suas pálpebras sondam os filhos dos homens. Sl 11:5 O SENHOR põe à prova ao justo e ao ímpio; mas, ao que ama a violência, a sua alma o abomina. Sl 11:6 Fará chover sobre os perversos brasas de fogo e enxofre, e vento abrasador será a parte do seu cálice. Sl 11:7 Porque o SENHOR é justo, ele ama a justiça; os retos lhe contemplarão a face. Por causa de meu trabalho de segmentação, estou vendo como Davi clamava a Deus e como orava a ele por justiça. Davi confiava tanto em Deus!

Salmo 12: 1-8 - Reflexões Vejam o que nos diz as primeiras linhas do Comentário de Calvino sobre este lindo salmo de Davi:

David, deploring the wretched and forlorn condition of his people, and the utter overthrow of good order, beseeches God to afford them speedy relief. Then, in order to comfort both himself and all the godly, after having mentioned God's promise of assisting his people, he magnifies his faithfulness and constancy in performing his promises. From this he concludes, that at length God will deliver the godly, even when the world may be in a state of the greatest corruption. [253] To the chief musician upon the eighth. A song of David. Já imaginou a terra sem os homens piedosos nela, sem aqueles que buscam ao Senhor? Sem a igreja do Deus vivo? O Senhor destruiu a Sodoma e a Gomorra por não encontrar nela um só justo, alias encontrou sim, Ló, devido a intercessão de Abraão, mas retirou-o de lá e destruiu as cidades. Também destruiu o mundo inteiro por dilúvio por ver que a maldade tinha se multiplicado e os corações dos homens eram pura malignidade. “Gênesis 6:5 Viu o SENHOR que a maldade do

homem se havia multiplicado na terra e que era continuamente mau todo desígnio do seu coração;”. O que fez o Senhor? Poupou a Noé e sua família e destruiu todo o restante. Até os animais foram destruídos.

Sl 12:1 Socorro, SENHOR! Porque já não há homens piedosos; desaparecem os fiéis entre os filhos dos homens. Sl 12:2 Falam com falsidade uns aos outros, falam com lábios bajuladores e coração fingido. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 37


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sl 12:3 Corte o SENHOR todos os lábios bajuladores, a língua que fala soberbamente, Sl 12:4 pois dizem: Com a língua prevaleceremos, os lábios são nossos; quem é senhor sobre nós? Sl 12:5 Por causa da opressão dos pobres e do gemido dos necessitados, eu me levantarei agora, diz o SENHOR; e porei a salvo a quem por isso suspira. Sl 12:6 As palavras do SENHOR são palavras puras, prata refinada em cadinho de barro, depurada sete vezes. Sl 12:7 Sim, SENHOR, tu nos guardarás; desta geração nos livrarás para sempre. Sl 12:8 Por todos os lugares andam os perversos, quando entre os filhos dos homens a vileza é exaltada. Quem são ou quem é a geração que será poupada se não aquela que ele tem separado para a sua própria glória? Não vou citar a igreja tal, nem a teologia x, mas há uma igreja invisível, constituída daqueles que Deus tem reservado para si e que não tem dobrado os seus joelhos diante de Baal.

Salmo 13: 1-6 - Reflexões Neste salmo podemos notar um coração que está aflito e que tem clamado de dia e de noite e a resposta esperada parece não ter vindo ainda, mas continua a aguardar e a orar. O final é surpreendente, pois iria se esperar uma queixa ou algo assim, mas o que vemos é um ato de adoração a Deus. Muitas vezes temos um problemão que insiste em permanecer em nós ou em nossa casa, às vezes na nossa própria vida, às vezes nas vidas daqueles que são muito próximos a nós, por anos a fio. Parece até que nunca terá solução e quanto mais mexemos no problema, mais parece o mesmo se agravar. São geralmente problemas longos os relacionados à saúde, às finanças, aos vícios. Aqui Davi está cansado da perseguição. Havia uma promessa na sua vida, mas esta demorava-se a se cumprir. Vejam o que nos diz as primeiras linhas do Comentário de Calvino sobre este lindo salmo de Davi:

The subject of this psalm is almost the same as that of the preceding. David, being afflicted, not only with the deepest distress, but also feeling himself, as it were, overwhelmed by a long succession of calamities and multiplied afflictions, implores the aid and succor of God, the only remedy which remained for him; and, in the close, taking courage, he entertains the assured hope of life from the promise of God, even amidst the terrors of death. To the chief musician. A song of David. “Até quando?” – você também já orou assim? Ad(ORAR) sempre!

Página 38


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Sl 13:1 Até quando, SENHOR? Esquecer-te-ás de mim para sempre? Até quando ocultarás de mim o rosto? Sl 13 13:2 Até quando estarei eu relutando dentro de minha alma, com tristeza no coração cada dia? Até quando se erguerá contra mim o meu inimigo? Sl 13 13:3 Atenta para mim, responde-me, SENHOR, Deus meu! Ilumina-me os olhos, para que eu não durma o sono da morte; Sl 13 13:4 para que não diga o meu inimigo: Prevaleci contra ele; e não se regozijem os meus adversários, vindo eu a vacilar. Sl 13 13:5 No tocante a mim, confio na tua graça; regozije-se o meu coração na tua salvação. Sl 13 13:6 Cantarei ao SENHOR, porquanto me tem feito muito bem. Davi encerra o salmo em que ele vai construindo seu desespero com uma palavra final de salvação e de esperança. Davi conhecia o Senhor e por isso poderia orar dessa forma, tão próxima. Aqui, Davi nos ensina a orar!

Salmo 14: 1-7 - Reflexões A Bíblia é um livro, ou um conjunto de 66 livros escrito por mais de 40 autores diferentes, em épocas diferentes, em regiões geográficas diferentes. Pois bem, em nenhum lugar encontraremos qualquer questionamento sobre a existência de Deus. Sabem por que nada encontraremos? Pela simples razão de que a Bíblia parte do pressuposto básico de que Deus existe! Deus existe! Mas o insensato diz que Deus não existe. Ora, quem chama os que afirmam que Deus não existe de insensatos é a própria Bíblia. Se a Bíblia afirma isso, então ela tem razão, pois ela é a Palavra de Deus. Vejam o que nos diz as primeiras linhas do Comentário de Calvino sobre este lindo salmo de Davi:

In the beginning the Psalmist describes the wicked contempt of God into which almost the whole people had broken forth. To give the greater weight to his complaint, he represents God himself as uttering it. Afterwards he comforts himself and others with the hope of a remedy, which he assures himself God will very soon provide, although, in the meantime, he groans and feels deep distress at the disorder which he beholds. [277] To the chief musician of David. No Blog “O TEMPORA! O MORES!”, coincidentemente hoje, saiu uma postagem interessante intitulada “Coisas Que Até Um Ateu Pode Ver”, Posted: 30 Jan 2013 11:08 AM PST. Recomendamos a leitura e reflexão: Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 39


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Um número razoável de cientistas e filósofos ateus ou agnósticos vem em anos recentes engrossando as fileiras daqueles que expressam dúvidas sérias sobre a capacidade da teoria da evolução darwinista para explicar a origem da vida e sua complexidade por meio da seleção natural e da natureza randômica ou aleatória das mutações genéticas necessárias para tal. Continue lendo no próprio blog citado: http://tempora-mores.blogspot.com.br/2013/01/coisas-que-ate-um-ateupode-ver.html

Você já ouviu falar da discussão sobre a existência da Abóbora-Falante de duas cabeças? Não, nunca ouviu, nem nunca ouvirá. Sabe por quê? Ela não existe! Sl 14:1 Diz o insensato no seu coração: Não há Deus. Corrompem-se e praticam abominação; já não há quem faça o bem. Sl 14:2 Do céu olha o SENHOR para os filhos dos homens, para ver se há quem entenda, se há quem busque a Deus. Sl 14:3 Todos se extraviaram e juntamente se corromperam; não há quem faça o bem, não há nem um sequer. Sl 14:4 Acaso, não entendem todos os obreiros da iniquidade, que devoram o meu povo, como quem come pão, que não invocam o SENHOR? Sl 14:5 Tomar-se-ão de grande pavor, porque Deus está com a linhagem do justo. Sl 14:6 Meteis a ridículo o conselho dos humildes, mas o SENHOR é o seu refúgio. Sl 14:7 Tomara de Sião viesse já a salvação de Israel! Quando o SENHOR restaurar a sorte do seu povo, então, exultará Jacó, e Israel se alegrará. Por um tempo ainda viveremos como que “sem saber sabendo”, mas chegará um tempo em que Deus tem preparado para o fim, a consumação de todas as coisas. Em breve, conforme suas palavras, ele voltará e tudo será claro como o sol ao meio dia. Hoje o pecado forma uma barreira nos corações dos homens impedindo de ver a luz do dia, mas logo, logo Jesus voltará e estaremos com ele para sempre.

Salmo 15: 1-5 - Reflexões Mais um salmo de Davi e aqui ele fala dos habitantes, daqueles que irão morar no tabernáculo e no santo monte do Senhor. Obviamente que isso requer a presença de Deus onde habita o bem, a justiça e o amor.

Ad(ORAR) sempre!

Página 40


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Quem pratica a justiça é justo, assim como ele é o único justo. Quem anda no temor do Senhor fará isso tudo e muito mais. Não que em nós há a capacidade de cumprirmos a justiça que Deus requer, mas por causa de Cristo Jesus, o justo, somos justificados e preparados para toda boa obra. Vejam o que nos diz as primeiras linhas do Comentário de Calvino sobre este lindo salmo de Davi:

This psalm teaches us upon what condition God made choice of the Jews to be his people, and placed his sanctuary in the midst of them. This condition was, that they should show themselves to be a peculiar and holy people, by leading a just and upright life. A Song of David. A pergunta de Davi é respondida a seguir por ele mesmo e ele passa a citar práticas que são deveres gerais de todos os homens que vivem junto com outros homens aos quais devemos respeitar por causa de nosso temor a Deus. Sl 15:1 Quem, SENHOR, habitará no teu tabernáculo? Quem há de morar no teu santo monte? Sl 15:2 O que vive com integridade, e pratica a justiça, e, de coração, fala a verdade; Sl 15:3 o que não difama com sua língua, não faz mal ao próximo, nem lança injúria contra o seu vizinho; Sl 15:4 o que, a seus olhos, tem por desprezível ao réprobo, mas honra aos que temem ao SENHOR; o que jura com dano próprio e não se retrata; Sl 15:5 o que não empresta o seu dinheiro com usura, nem aceita suborno contra o inocente. Quem deste modo procede não será jamais abalado. Davi não está falando neste salmo 15 de ermitões, mas daqueles que vivem em sociedade e que juntos precisam conviver. O segredo da convivência está na tolerância, na paciência e no amor. Não somos todos iguais, nem podemos exigir de cada um que seja igual a nós mesmos, mas cada um de nós deve ser à imagem e à semelhança de Deus. Se formos, poderemos conviver; se não, imperará o egoísmo, o orgulho, a vaidade que são exclusivistas: Provérbios 18:1 O solitário busca o seu próprio interesse e insurge-se contra a verdadeira sabedoria.

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 41


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete.

Salmo 16: 1-11 - Reflexões Quando lemos e meditamos em Salmos, a ideia do Messias, de Cristo, do Ungido do Senhor parece dominar a nossa mente. Ele mesmo Jesus e o Espírito Santo aplicou muitas das coisas que aconteceram com Davi e com outros salmistas à vida do Messias. O salmo começa com um pedido por proteção e guarda e um motivo porque deveria Deus guardalo, por que ele Nele busca refugio. Onde é que temos nos refugiado? Se for no Senhor, poderemos orar para ele nos guardar e ele nos guardará. Jesus, o Messias, era o máximo exemplo de alguém que se refugiava plenamente em Deus e por isso era guardado em sua jornada. Ele chamou os santos que há na terra de notáveis! Ele me chamou de notável por que quem são os santos se não aqueles que ele tem separado para sua glória e prazer pelos quais morreu e depois ressuscitou? Vejamos a introdução do comentário de Calvino sobre este salmo também de Davi:

In the beginning David commends himself to the protection of God. He then meditates upon the benefits which he received from God, and thereby stirs himself up to thanksgiving. By his service, it is true, he could in no respect be profitable to God, but he, notwithstanding, surrenders and devotes himself entirely to him, protesting that he will have nothing to do with superstitions. He also states the reason of this to be, that full and substantial happiness consists in resting in God alone, who never suffers his own people to want any good thing. Mictam of David. As to the meaning of the word mictam, the Jewish expositors are not of one mind. Some derive it from ktm, catham, [302] as if it were a golden crest or jewel. Others think it is the beginning of a song, which at that time was very common. To others it seems rather to be some kind of tune, and this opinion I am inclined to adopt. Não há Deus como nosso Deus que nos deixou a Bíblia e, especialmente Salmos – o seu coração – para nele, nossa alma encontrar descanso, abrigo, proteção e alimento. Sl 16:1 Guarda-me, ó Deus, porque em ti me refugio. Sl 16:2 Digo ao SENHOR: Tu és o meu Senhor; outro bem não possuo, senão a ti somente. Sl 16:3 Quanto aos santos que há na terra, são eles os notáveis nos quais tenho todo o meu prazer. Sl 16:4 Muitas serão as penas dos que trocam o SENHOR por outros deuses; não oferecerei as suas libações de sangue, e os meus lábios não pronunciarão o seu nome. Sl 16:5 O SENHOR é a porção da minha herança e o meu cálice; Ad(ORAR) sempre!

Página 42


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS tu és o arrimo da minha sorte. Sl 16:6 Caem-me as divisas em lugares amenos, é mui linda a minha herança. Sl 16:7 Bendigo o SENHOR, que me aconselha; pois até durante a noite o meu coração me ensina. Sl 16:8 O SENHOR, tenho-o sempre à minha presença; estando ele à minha direita, não serei abalado. Sl 16:9 Alegra-se, pois, o meu coração, e o meu espírito exulta; até o meu corpo repousará seguro. Sl 16:10 Pois não deixarás a minha alma na morte, nem permitirás que o teu Santo veja corrupção. Sl 16:11 Tu me farás ver os caminhos da vida; na tua presença há plenitude de alegria, na tua destra, delícias perpetuamente. Onde é que estão as delícias perpétuas e a plenitude da alegria? Não é isso que o homem busca e sempre buscou, mesmo usando meios ilícitos? Pois bem, Deus colocou tudo isso e muito mais em Jesus Cristo: ele é o caminho da vida, conforme Sl 16:11.

Salmo 17: 1-15 - Reflexões Davi novamente está invocando a Deus e pedindo sua proteção, ajuda, livramento. Eu sempre me impressiono com a forma de Davi orar e quero aprender. Ele ora como quem conhece a seu Deus e sabe que ele está ouvindo e já já responderá suas súplicas. Ele sabe que não obterá de Deus a perversão do direito e da justiça, mas reconhece que nesta vida as pessoas que rejeitam a Deus são perversas, sem escrúpulos e prontas para torcerem o direito a seu favor. Davi não quer isso, apenas clama sabendo que Deus irá socorrê-lo, dentro da sua justiça. Vamos ver o comentário de Calvino sobre o início deste salmo:

This psalm contains a mournful complaint against the cruel pride of David's enemies. He protests that he did not deserve to be persecuted with such inhumanity, inasmuch as he had given them no cause for exercising their cruelty against him. At the same time, he beseeches God, as his protector, to put forth his power for his deliverance. The inscription of the psalm does not refer to any particular time, but it is probable that David here complains of Saul and his associates. [336] Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 43


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. A prayer of David. O que fez Davi para ser tão perseguido assim? Nada! Era por causa do Espírito de Deus que estava nele e que todos já sabiam disso. Hoje, Deus me deu a honra de pregar no culto da Santa Ceia da Primeira Igreja Presbiteriana de Taguatinga Norte, a Primeirona. Hoje, pregarei sobre um salmo que em breve estaremos segmentando e comentando: o Salmo 33. Sl 17:1 Ouve, SENHOR, a causa justa, atende ao meu clamor, dá ouvidos à minha oração, que procede de lábios não fraudulentos. Sl 17:2 Baixe de tua presença o julgamento a meu respeito; os teus olhos veem com equidade. Sl 17:3 Sondas-me o coração, de noite me visitas, provas-me no fogo e iniquidade nenhuma encontras em mim; a minha boca não transgride. Sl 17:4 Quanto às ações dos homens, pela palavra dos teus lábios, eu me tenho guardado dos caminhos do violento. Sl 17:5 Os meus passos se afizeram às tuas veredas, os meus pés não resvalaram. Sl 17:6 Eu te invoco, ó Deus, pois tu me respondes; inclina-me os ouvidos e acode às minhas palavras. Sl 17:7 Mostra as maravilhas da tua bondade, ó Salvador dos que à tua destra buscam refúgio dos que se levantam contra eles. Sl 17:8 Guarda-me como a menina dos olhos, esconde-me à sombra das tuas asas, Sl 17:9 dos perversos que me oprimem, inimigos que me assediam de morte. Sl 17:10 Insensíveis, Ad(ORAR) sempre!

Página 44


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS cerram o coração, falam com lábios insolentes; Sl 17:11 andam agora cercando os nossos passos e fixam em nós os olhos para nos deitar por terra. Sl 17:12 Parecem-se com o leão, ávido por sua presa, ou o leãozinho, que espreita de emboscada.

Sl 17:13 Levanta-te, SENHOR, defronta-os, arrasa-os; livra do ímpio a minha alma com a tua espada, Sl 17:14 com a tua mão, SENHOR, dos homens mundanos, cujo quinhão é desta vida e cujo ventre tu enches dos teus tesouros; os quais se fartam de filhos e o que lhes sobra deixam aos seus pequeninos. Sl 17:15 Eu, porém, na justiça contemplarei a tua face; quando acordar, eu me satisfarei com a tua semelhança. Quem vê a justiça, vê Deus; quem vê Deus, vê a justiça! Se pudéssemos personificar a Justiça e fazê-la materializar-se diante de nós, teríamos de nos curvar diante dela em adoração por que ela seria Deus. Deus é justo, isto é, Deus é mais do que justo, ele é a justiça! Davi sabia disso...

Salmo 18: 1-50 - Reflexões Davi neste salmo começa com uma declaração de amor ao seu Deus que por ele tudo executa. Deus é a sua força, por isso ele está alegre e celebrando a Deus com todas as suas forças. Ele faz oito enumerações do SENHOR como rocha, cidadela, libertador, Deus, rochedo, escudo, força e baluarte. É a este Deus que ele tem invocado e Deus tem sido fiel por que não negligenciou sua oração. Ele estava cercado, encurralado e seus inimigos impiedosos estavam prontos para o devorar. Às vezes, passamos por momentos assim em que nada nem ninguém está perto para nos socorrer e até o chão sob os nossos pés começam a afundar e em pouco tempo estamos submersos e sendo tragado pela própria terra faminta e ávida por mais uma vida.

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 45


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Faltam-nos força, escape, alívio e a nossa sentença vem voando sobre as nossas cabeças. Davi sabia que seu Deus o ajudaria por isso invoca e obtém a sua salvação. Encontramos na introdução ao comentário de Calvino sobre o salmo 18:

We all know through what difficulties and almost insurmountable obstacles David came to the kingdom. Even to the time of Saul's death he was a fugitive, and, as it were, an outlaw, and wearily passed his life in fear, amidst many threatenings and dangers of death. After God had, with his own hand, placed him on the royal throne, he was immediately harassed with the tumults and insurrections of his own subjects, and the hostile faction being superior to him in power, he was often at the point of being completely overthrown. Foreign enemies, on the other hand, severely tried him even to his old age. These calamities he would never have surmounted had he not been aided by the power of God. Having therefore obtained many and signal victories, he does not, as irreligious men are accustomed to do, sing a song of triumph in honor of himself, but exalts and magnifies God the author of these victories, by a train of striking and appropriate epithets, and in a style of surpassing grandeur and sublimity. This psalm, therefore, is the first of those psalms in which David celebrates, in lofty strains, the wonderful grace which God had shown towards him, both in putting him in possession of the kingdom, and in afterwards maintaining him in it. He also shows that his reign was an image and type of the kingdom of Christ, to teach and assure the faithful that Christ, in spite of the whole world, and of all the resistance which it can make, will, by the stupendous and incomprehensible power of the Father, be always victorious. To the chief musician of David, the servant of Jehovah, who sung to Jehovah the words of this song in the day that Jehovah delivered him from the hand of all his enemies, and from the hand of Saul. Sl 18:1 Eu te amo, ó SENHOR, força minha. Sl 18:2 O SENHOR é a minha rocha, a minha cidadela, o meu libertador; o meu Deus, o meu rochedo em que me refugio; o meu escudo, a força da minha salvação, o meu baluarte. Sl 18:3 Invoco o SENHOR, digno de ser louvado, e serei salvo dos meus inimigos. Sl 18:4 Laços de morte me cercaram, torrentes de impiedade me impuseram terror. Sl 18:5 Cadeias infernais me cingiram, e tramas de morte me surpreenderam. Sl 18:6 Na minha angústia, invoquei o SENHOR, gritei por socorro ao meu Deus. Ele do seu templo Ad(ORAR) sempre!

Página 46


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS ouviu a minha voz, e o meu clamor lhe penetrou os ouvidos. Sl 18:7 Então, a terra se abalou e tremeu, vacilaram também os fundamentos dos montes e se estremeceram, porque ele se indignou. Sl 18:8 Das suas narinas subiu fumaça, e fogo devorador, da sua boca; dele saíram brasas ardentes. Sl 18:9 Baixou ele os céus, e desceu, e teve sob os pés densa escuridão. Sl 18:10 Cavalgava um querubim e voou; sim, levado velozmente nas asas do vento. Sl 18:11 Das trevas fez um manto em que se ocultou; escuridade de águas e espessas nuvens dos céus eram o seu pavilhão. Sl 18:12 Do resplendor que diante dele havia, as densas nuvens se desfizeram em granizo e brasas chamejantes. Sl 18:13 Trovejou, então, o SENHOR, nos céus; o Altíssimo levantou a voz, e houve granizo e brasas de fogo. Sl 18:14 Despediu as suas setas e espalhou os meus inimigos, multiplicou os seus raios e os desbaratou. Sl 18:15 Então, se viu o leito das águas, e se descobriram os fundamentos do mundo, pela tua repreensão, SENHOR, pelo iroso resfolgar das tuas narinas. Sl 18:16 Do alto me estendeu ele a mão e me tomou; tirou-me das muitas águas. Sl 18:17 Livrou-me de forte inimigo e dos que me aborreciam, pois eram mais poderosos do que eu. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 47


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sl 18:18 Assaltaram-me no dia da minha calamidade, mas o SENHOR me serviu de amparo. Sl 18:19 Trouxe-me para um lugar espaçoso; livrou-me, porque ele se agradou de mim. Sl 18:20 Retribuiu-me o SENHOR, segundo a minha justiça, recompensou-me conforme a pureza das minhas mãos. Sl 18:21 Pois tenho guardado os caminhos do SENHOR e não me apartei perversamente do meu Deus. Sl 18:22 Porque todos os seus juízos me estão presentes, e não afastei de mim os seus preceitos. Sl 18:23 Também fui íntegro para com ele e me guardei da iniquidade. Sl 18:24 Daí retribuir-me o SENHOR, segundo a minha justiça, conforme a pureza das minhas mãos, na sua presença. Sl 18:25 Para com o benigno, benigno te mostras; com o íntegro, também íntegro. Sl 18:26 Com o puro, puro te mostras; com o perverso, inflexível. Sl 18:27 Porque tu salvas o povo humilde, mas os olhos altivos, tu os abates. Sl 18:28 Porque fazes resplandecer a minha lâmpada; o SENHOR, meu Deus, derrama luz nas minhas trevas. Sl 18:29 Pois contigo desbarato exércitos, com o meu Deus salto muralhas. Sl 18:30 O caminho de Deus é perfeito; a palavra do SENHOR é provada; ele é escudo para todos os que nele se refugiam. Sl 18:31 Pois quem é Deus, senão o SENHOR? E quem é rochedo, senão o nosso Deus? Sl 18:32 O Deus que me revestiu de força Ad(ORAR) sempre!

Página 48


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS e aperfeiçoou o meu caminho, Sl 18:33 ele deu a meus pés a ligeireza das corças e me firmou nas minhas alturas. Sl 18:34 Ele adestrou as minhas mãos para o combate, de sorte que os meus braços vergaram um arco de bronze. Sl 18:35 Também me deste o escudo da tua salvação, a tua direita me susteve, e a tua clemência me engrandeceu. Sl 18:36 Alargaste sob meus passos o caminho, e os meus pés não vacilaram. Sl 18:37 Persegui os meus inimigos, e os alcancei, e só voltei depois de haver dado cabo deles. Sl 18:38 Esmaguei-os a tal ponto, que não puderam levantar-se; caíram sob meus pés. Sl 18:39 Pois de força me cingiste para o combate e me submeteste os que se levantaram contra mim. Sl 18:40 Também puseste em fuga os meus inimigos, e os que me odiaram, eu os exterminei. Sl 18:41 Gritaram por socorro, mas ninguém lhes acudiu; clamaram ao SENHOR, mas ele não respondeu. Sl 18:42 Então, os reduzi a pó ao léu do vento, lancei-os fora como a lama das ruas. Sl 18:43 Das contendas do povo me livraste e me fizeste cabeça das nações; povo que não conheci me serviu. Sl 18:44 Bastou-lhe ouvir-me a voz, logo me obedeceu; os estrangeiros se me mostram submissos. Sl 18:45 Sumiram-se os estrangeiros e das suas fortificações saíram, espavoridos. Sl 18:46 Vive o SENHOR, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 49


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. e bendita seja a minha rocha! Exaltado seja o Deus da minha salvação, Sl 18:47 o Deus que por mim tomou vingança e me submeteu povos; Sl 18:48 o Deus que me livrou dos meus inimigos; sim, tu que me exaltaste acima dos meus adversários e me livraste do homem violento. Sl 18:49 Glorificar-te-ei, pois, entre os gentios, ó SENHOR, e cantarei louvores ao teu nome. Sl 18:50 É ele quem dá grandes vitórias ao seu rei e usa de benignidade para com o seu ungido, com Davi e sua posteridade, para sempre. Aqui aprendemos que Deus se mostra inflexível para quem tem a opção de agir perversamente. Estamos acostumados a somente entender Deus como amor e sendo bom e esquecemos que também ele é justo e, portanto, se ira com a injustiça. Davi reconheceu Deus na sua vida e na condução de todos os fatos relacionados à sua ascensão ao trono. Ele sabia que haveria de chegar no topo, onde Deus o quis colocar para a sua glória. Davi teve a paciência de esperar no Senhor e embora tenha caído em pecados graves, foi humilde e reconheceu seu erro.

Salmo 19: 1-6 - Reflexões Que belo salmo, novamente de Davi! Ele inicia falando dos céus que proclamam a glória de Deus e do firmamento que anuncia, sem palavras, as suas obras. Então ele dá detalhes dessa obra que fala sem palavras e dos discursos que cada dia e cada noite tem a revelar para a outra. Deus fala não somente usando sua própria boca e anunciando a sua voz como também pelas coisas criadas que ele as sustenta pelo seu poder. Não há como não ver Deus nas coisas. Aqueles que estudam ciência e que se encantam com o fascínio de aprender e de ensinar, jamais deveriam rejeitar o conhecimento de Deus. Então, em seu discurso ele fala do astro-rei, do grande sol que ilumina a terra e a tira da escuridão dando aos seres um espetáculo aos olhos. O sol a tudo ilumina e ninguém pode se esconder dele. Não é à toa que ele fala do sol por que em seguida, bem ato contínuo mesmo, ele fala de sua lei, testemunho, preceito, mandamento, temor e juízo. Comparativamente ao sol, sua lei é o sol de nossa alma que ilumina os corações e nos tira da escuridão dando um espetáculo à nossa mente. Ad(ORAR) sempre!

Página 50


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Vejamos a introdução de Calvino sobre este salmo:

To the chief musician. A song of David. David, with the view of encouraging the faithful to contemplate the glory of God, sets before them in the first place, a mirror of it in the fabric of the heavens, and in the exquisite order of their workmanship which we behold; and in the second place, he recalls our thoughts to the Law, in which God made himself more familiarly known to his chosen people. Taking occasion from this, he continues to discourse at considerable length on this peculiar gift of Heaven, commending and exalting the use of the law. Finally, he concludes the psalm with a prayer. Sl 19:1 Os céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento anuncia as obras das suas mãos. Sl 19:2 Um dia discursa a outro dia, e uma noite revela conhecimento a outra noite. Sl 19:3 Não há linguagem, nem há palavras, e deles não se ouve nenhum som; Sl 19:4 no entanto, por toda a terra se faz ouvir a sua voz, e as suas palavras, até aos confins do mundo. Aí, pôs uma tenda para o sol, Sl 19:5 o qual, como noivo que sai dos seus aposentos, se regozija como herói, a percorrer o seu caminho. Sl 19:6 Principia numa extremidade dos céus, e até à outra vai o seu percurso; e nada refoge ao seu calor. Sl 19:7 A lei do SENHOR é perfeita e restaura a alma; o testemunho do SENHOR é fiel e dá sabedoria aos símplices. Sl 19:8 Os preceitos do SENHOR são retos e alegram o coração; o mandamento do SENHOR é puro e ilumina os olhos. Sl 19:9 O temor do SENHOR é límpido e permanece para sempre; os juízos do SENHOR são verdadeiros e todos igualmente, justos. Sl 19:10 São mais desejáveis do que ouro, mais do que muito ouro depurado; Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 51


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. e são mais doces do que o mel e o destilar dos favos. Sl 19:11 Além disso, por eles se admoesta o teu servo; em os guardar, há grande recompensa. Sl 19:12 Quem há que possa discernir as próprias faltas? Absolve-me das que me são ocultas. Sl 19:13 Também da soberba guarda o teu servo, que ela não me domine; então, serei irrepreensível e ficarei livre de grande transgressão.

Sl 19:14 As palavras dos meus lábios e o meditar do meu coração sejam agradáveis na tua presença, SENHOR, rocha minha e redentor meu!

Finaliza Davi este salmo, depois de falar e meditar coisas profundas do Deus criador e que nos deu suas leis, com uma oração do fundo de sua alma para que tanto as suas palavras como as meditações de seu coração sejam sempre agradáveis diante dele de quem não podemos fugir.

Salmo 20: 1-9 - Reflexões Este é o belo Salmo 20, salmo que eu, Daniel Deusdete, e minha esposa dedicamos a nossa linda filha Isabel Cristina. Ela já conhece este salmo quase de cor. Ele é muito lindo e nas lutas que temos com problemas de saúde e outras dificuldades, sempre usamos seus dizeres como se fossem palavras proféticas. Aqui Davi invoca ao Senhor por alguém desejando a esta pessoa o que ele tem de mais especial, ou seja, sua oração intercessória. Por quem Davi está orando? Uma oração comum da igreja pelo rei de Israel. É como se ele propusesse a forma de se orar pelo rei, que naturalmente era ele mesmo. Vejamos o que nos diz Calvino em seu início do comentário deste salmo ao falar de forma geral:

This psalm contains a common prayer of the Church in behalf of the King of Israel, that God would succor him in danger; and in behalf of his kingdom, that God would maintain it in safety, and cause it to prosper: for in the person of David the safety and well-being of the whole community centred. To this there is added a promise, that God will preside over that kingdom of which he was the founder, and so effectually watch over it as to secure its continual preservation. To the chief musician. A Psalm of David. Resposta às orações, proteção, socorro em tempo oportuno, sustento, livramentos... hoje, por exemplo, tive um péssimo começo de dia ao atravessar um sinal vermelho que acabara de fechar. Era para eu ter parado, mas quis ganhar tempo e por ele paguei caro! Fui flagrado pelas câmeras fotográficas e logo, logo estarei recebendo em casa o preço de meu ato besta. Certamente

Ad(ORAR) sempre!

Página 52


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Deus nos livra e nos protege, mas quando avançamos suas leis, estamos sujeitos ao magistrado e a palavra de Deus diz: Romanos 13:3 Porque os magistrados não são para temor, quando se faz o

bem, e sim quando se faz o mal. Queres tu não temer a autoridade? Faze o bem e terás louvor dela,... eu não fiz o bem, logo deverei teme-la. Senhor, perdoe-me e não me deixes cair em tentação. Amém!

Sl 20:1 O SENHOR te responda no dia da tribulação; o nome do Deus de Jacó te eleve em segurança. Sl 20:2 Do seu santuário te envie socorro e desde Sião te sustenha. Sl 20:3 Lembre-se de todas as tuas ofertas de manjares e aceite os teus holocaustos. Sl 20:4 Conceda-te segundo o teu coração e realize todos os teus desígnios. Sl 20:5 Celebraremos com júbilo a tua vitória e em nome do nosso Deus hastearemos pendões; satisfaça o SENHOR a todos os teus votos. Sl 20:6 Agora, sei que o SENHOR salva o seu ungido; ele lhe responderá do seu santo céu com a vitoriosa força de sua destra. Sl 20:7 Uns confiam em carros, outros, em cavalos; nós, porém, nos gloriaremos em o nome do SENHOR, nosso Deus. Sl 20:8 Eles se encurvam e caem; nós, porém, nos levantamos e nos mantemos de pé. Sl 20:9 Ó SENHOR, dá vitória ao rei; responde-nos, quando clamarmos. Não devemos confiar apenas em nossa força, ou sorte ou em nossos belos e fortes cavalos por que a vitória não vem disso, mas do Senhor que tudo controla e governa. Por isso que o Espírito Santo insiste conosco para orarmos de contínuo a Deus.

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 53


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Quando oramos estamos sendo movidos por Deus que já começou a nos abençoar somente pelo fato de estarmos em oração e jejum. Quando não, cuidado! É bom ligar o pisca-alerta e buscar onde erramos, voltar, corrigir, pedir perdão a Deus e recomeçar tudo novamente. Mais grave ainda é se estamos dando aquelas brechas que não deveríamos dar...

Salmo 21: 1-13 - Reflexões Aqui o salmo começa com o Senhor e com o rei que está alegre e exulta com o Deus de sua salvação. Não dá para governar este mundo nem aqueles que Deus confiou a nós para termos certo domínio e responsabilidade sem a ajuda de Deus. Ele também, o Senhor, é rei e também tem um reino e um trono, e um domínio. Assim, nós também temos de certa forma que produzir aquilo que o Senhor comunica conosco: sua justiça, juízo, misericórdia, bondade e amor. No comentário de Calvino, apenas a introdução, temos:

This psalm contains a public and solemn thanksgiving for the prosperous and happy condition of the king. Its subject is almost the same with that of the preceding. [479] In the former there was set forth a common form of prayer, which was designed to excite in the whole people earnest concern for the preservation of their head. In this it is shown that the safety and prosperity of the king ought to produce public and general rejoicing through the whole realm, inasmuch as God by this means intended to preserve the whole body in safety. But, above all, it was the design of the Holy Spirit here to direct the minds of the faithful to Christ, who was the end and perfection of this kingdom, and to teach them that they could not be saved except under the head which God himself had appointed over them. To the chief musician. A psalm of David. Davi fala de si mesmo, mas a palavra alcança o Messias. Deus escolheu Davi, seus salmos, vida e reflexões para nos trazer detalhes precisos e preciosos do próprio Cristo que haveria de vir e veio na época certa. A relação rei e Senhor pode muito bem ser entendida entre o Deus Pai e o Deus Filho. Sl 21:1 Na tua força, SENHOR, o rei se alegra! E como exulta com a tua salvação! Sl 21:2 Satisfizeste-lhe o desejo do coração e não lhe negaste as súplicas dos seus lábios. Sl 21:3 Pois o supres das bênçãos de bondade; pões-lhe na cabeça uma coroa de ouro puro. Sl 21:4 Ele te pediu vida, e tu lha deste; sim, longevidade para todo o sempre. Sl 21:5 Grande lhe é a glória da tua salvação; de esplendor e majestade o sobrevestiste. Sl 21:6 Pois o puseste por bênção Ad(ORAR) sempre!

Página 54


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS para sempre e o encheste de gozo com a tua presença.

Sl 21:7 O rei confia no SENHOR e pela misericórdia do Altíssimo jamais vacilará. Sl 21:8 A tua mão alcançará todos os teus inimigos, a tua destra apanhará os que te odeiam. Sl 21:9 Tu os tornarás como em fornalha ardente, quando te manifestares; o SENHOR, na sua indignação, os consumirá, o fogo os devorará. Sl 21:10 Destruirás da terra a sua posteridade e a sua descendência, de entre os filhos dos homens. Sl 21:11 Se contra ti intentarem o mal e urdirem intrigas, não conseguirão efetuá-los; Sl 21:12 porquanto lhes farás voltar as costas e mirarás o rosto deles com o teu arco. Sl 21:13 Exalta-te, SENHOR, na tua força! Nós cantaremos e louvaremos o teu poder.

Como no salmo precedente, Davi está exaltando o senhor na sua força certo de que a ele devemos cantar e louvar. Quem poderá se levantar contra o Senhor e contra os seus protegidos que de dia e de noite clamam a ele?

Salmo 22: 1-31 - Reflexões Como pode Davi viver a aquele momento na cruz de forma tão precisa como se fosse o próprio Cristo que ainda viria uns 1000 anos depois? É isso que falo o Salmo 22, do sofrimento de Cristo na cruz do Calvário. De quem e do que e em que situação Davi escreveu este salmo? Como estava ele e o que enfrentava? Certamente Davi falou pelo Espírito Santo e descreveu momentos especiais do Cristo na cruz enquanto era imolado o cordeiro do sacrifício pascoal.

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 55


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Outro paralelo da descrição de Cristo neste momento amargo é o que se encontra em Isaias, no capítulo 53. Outro autor, não bíblico, que explora bem estes momentos em sua obra literária, um romance é Fiodor Dostoievski, em Os Irmãos Karamazóvi2. No comentário de Calvino, em sua introdução, encontramos:

David complains in this psalm, that he is reduced to such circumstances of distress that he is like a man in despair. But after having recounted the calamities with which he was so severely afflicted, he emerges from the abyss of temptations, and gathering courage, comforts himself with the assurance of deliverance. At the same time, he sets before us, in his own person, a type of Christ, who he knew by the Spirit of prophecy behoved to be abased in marvellous and unusual ways [494] previous to his exaltation by the Father. Thus the psalm, in the two parts of which it consists, explains that prophecy of Isaiah, (Isaiah 53:8,) "He was taken from prison and from judgment: and who shall declare his generation?" To the chief musician. Upon the hind of the morning. A psalm of David. This inscription is obscure; but interpreters have needlessly perplexed themselves in seeking after I know not what sublime mystery in a matter of small importance. Some are of opinion that the word 'ylt, ayeleth, means the morning star; [495] others that it denotes strength [496] but it is more correctly rendered hind. As it is evident, from the testimony of the apostles, that this psalm is a prophecy concerning Christ, the ancient interpreters thought that Christ would not be sufficiently dignified and honored unless, putting a mystical or allegorical sense upon the word hind, they viewed it as pointing out the various things which are included in a sacrifice. Those, also, who prefer translating the original words, 'ylt hschr, ayeleth hashachar, the dawn of the day or morning, [497] have endeavored to do the same thing. But as I find no solidity in these subtleties, it will be better to take that view of the title which is more simple and natural. I think it highly probable that it was the beginning of some common song; nor do I see how the inscription bears any relation to the subject-matter of the psalm. From the tenor of the whole composition, it appears that David does not here refer merely to one persecution, but comprehends all the persecutions which he suffered under Saul. It is, however, uncertain whether he composed this psalm when he peaceably enjoyed his kingdom, or in the time of his affliction; but there is no 2

Os Irmãos Karamazov (em russo Братья Карамазовы, Brat'ya Karamazovy, AFI ['bratʲ jə karə 'mazə vɨ ]) é um romance de Fiódor Dostoiévski, escrito em 1879, uma das mais importantes obras das literaturas russas e mundiais, ou, conforme afirmou Freud[1]: "a maior obra da história". Freud considera esse romance, juntamente com Édipo Rei e Hamlet, três importantes livros a respeito do embate pai e filho, e retratam o complexo de Édipo. “É uma obra aclamada pela crítica e trata-se de uma narração muito pormenorizada como que de uma testemunha dos aludidos fatos numa cidade afastada russa. O narrador pede constantes desculpas ao leitor por não saber alguns fatos, por considerar a própria narrativa longa (mesmo nos formatos grandes o livro passa de 700 páginas) e por considerar seu herói alguém pouco conhecido ou, até mesmo, desimportante. A narrativa não só conversa com o leitor, mas é onipresente e também indica ou infere os pensamentos dos incontáveis personagens. Provavelmente o nome Karamázov foi forjado a partir de "kara", "castigo" ou "punição", e do verbo "mázat", "sujar", "pintar", "não acertar". Significaria, então, aquele que com seu comportamento desacertado provoca a própria punição', segundo nota dos tradutores da obra.[2]” (Fonte: wikipedia) Ad(ORAR) sempre!

Página 56


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS doubt that he here describes the thoughts which passed through his mind in the midst of his troubles, perplexities, and sorrows. Salmo messiânico que reflete detalhes da vida do Messias de uma forma impressionante. Sl 22:1 Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? Por que se acham longe de minha salvação as palavras de meu bramido? Sl 22:2 Deus meu, clamo de dia, e não me respondes; também de noite, porém não tenho sossego. Sl 22:3 Contudo, tu és santo, entronizado entre os louvores de Israel. Sl 22:4 Nossos pais confiaram em ti; confiaram, e os livraste. Sl 22:5 A ti clamaram e se livraram; confiaram em ti e não foram confundidos. Sl 22:6 Mas eu sou verme e não homem; opróbrio dos homens e desprezado do povo. Sl 22:7 Todos os que me veem zombam de mim; afrouxam os lábios e meneiam a cabeça: Sl 22:8 Confiou no SENHOR! Livre-o ele; salve-o, pois nele tem prazer. Sl 22:9 Contudo, tu és quem me fez nascer; e me preservaste, estando eu ainda ao seio de minha mãe. Sl 22:10 A ti me entreguei desde o meu nascimento; desde o ventre de minha mãe, tu és meu Deus. Sl 22:11 Não te distancies de mim, porque a tribulação está próxima, e não há quem me acuda. Sl 22:12 Muitos touros me cercam, fortes touros de Basã me rodeiam. Sl 22:13 Contra mim abrem a boca, como faz o leão que despedaça e ruge. Sl 22:14 Derramei-me como água, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 57


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. e todos os meus ossos se desconjuntaram; meu coração fez-se como cera, derreteu-se dentro de mim. Sl 22:15 Secou-se o meu vigor, como um caco de barro, e a língua se me apega ao céu da boca; assim, me deitas no pó da morte. Sl 22:16 Cães me cercam; uma súcia de malfeitores me rodeia; traspassaram-me as mãos e os pés. Sl 22:17 Posso contar todos os meus ossos; eles me estão olhando e encarando em mim. Sl 22:18 Repartem entre si as minhas vestes e sobre a minha túnica deitam sortes. Sl 22:19 Tu, porém, SENHOR, não te afastes de mim; força minha, apressa-te em socorrer-me. Sl 22:20 Livra a minha alma da espada, e, das presas do cão, a minha vida. Sl 22:21 Salva-me das fauces do leão e dos chifres dos búfalos; sim, tu me respondes. Sl 22:22 A meus irmãos declararei o teu nome; cantar-te-ei louvores no meio da congregação; Sl 22:23 vós que temeis o SENHOR, louvai-o; glorificai-o, vós todos, descendência de Jacó; reverenciai-o, vós todos, posteridade de Israel. Sl 22:24 Pois não desprezou, nem abominou a dor do aflito, nem ocultou dele o rosto, mas o ouviu, quando lhe gritou por socorro. Sl 22:25 De ti vem o meu louvor na grande congregação; cumprirei os meus votos na presença dos que o temem. Sl 22:26 Os sofredores hão de comer e fartar-se; louvarão o SENHOR Ad(ORAR) sempre!

Página 58


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS os que o buscam. Viva para sempre o vosso coração. Sl 22:27 Lembrar-se-ão do SENHOR e a ele se converterão os confins da terra; perante ele se prostrarão todas as famílias das nações. Sl 22:28 Pois do SENHOR é o reino, é ele quem governa as nações. Sl 22:29 Todos os opulentos da terra hão de comer e adorar, e todos os que descem ao pó se prostrarão perante ele, até aquele que não pode preservar a própria vida. Sl 22:30 A posteridade o servirá; falar-se-á do Senhor à geração vindoura. Sl 22:31 Hão de vir anunciar a justiça dele; ao povo que há de nascer, contarão que foi ele quem o fez. Ele aqui fala que aos seus irmãos declarará o nome do Senhor e cantará louvores a ele. É como se depois de ter passado pela agonia da morte naquela cruz horrível, ele está a comunicar os eventos futuros ligados à sua ressurreição a qual em primeiro momento não será vivida por todo o mundo, mas por aqueles que ele tem separado para isso e que chama de amigos. Estes amigos, nós crentes em Jesus Cristo, pela vontade de Deus, devemos agora fazer o que nos pede: anunciar o evangelho para a salvação de almas e alegria do Senhor.

Salmo 23: 1-6 - Reflexões Sem dúvida um dos mais belos salmos da Bíblia o qual é citado e cantado por muitas gerações e povos por todo o mundo. Também famoso nos cinemas, na arte em geral e em tantos outros lugares. Muita gente o tem decorado, como por exemplo, eu mesmo. Foi Davi quem fez este salmo e assim ele se expressou ao falar ou deixar que o Espírito Santo falasse por sua boca. Estudiosos da língua hebraica tem afirmado que o primeiro versículo melhor ficaria interpretado se fosse da seguinte maneira: “O SENHOR É O MEU PASTOR, ELE NÃO ME FALTARÁ!”. Ele aqui entendido claramente como o Senhor. Isto para distinguir o Senhor da bênção do Senhor. Há muitos que se dirigem a Deus não pelo que ele é digno de toda glória, louvor e adoração, mas pelo que ele pode fazer por eles. Muitos há que somente querem a felicidade, a prosperidade, os bens, a saúde, a paz, o sucesso, o restante não me interessa. Quem corre atrás da bênção, jamais a alcançara por que ela fará asas para si e se, por ventura a alcançam, ela se desfaz em suas mãos. Calvino comentou sobre este salmo:

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 59


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. This psalm is neither intermingled with prayers, nor does it complain of miseries for the purpose of obtaining relief; but it contains simply a thanksgiving, from which it appears that it was composed when David had obtained peaceable possession of the kingdom, and lived in prosperity, and in the enjoyment of all he could desire. That he might not, therefore, in the time of his great prosperity, be like worldly men, who, when they seem to themselves to be fortunate, [528] bury God in forgetfulness, and luxuriously plunge themselves into their pleasures, he delights himself in God, the author of all the blessings which he enjoyed. And he not only acknowledges that the state of tranquillity in which he now lives, and his exemption from all inconveniences and troubles, is owing to the goodness of God; but he also trusts that through his providence he will continue happy even to the close of his life, and for this end that he may employ himself in his pure worship. A Psalm of David. Sl 23:1 O SENHOR é o meu pastor; nada me faltará. Sl 23:2 Ele me faz repousar em pastos verdejantes. Leva-me para junto das águas de descanso; Sl 23:3 refrigera-me a alma. Guia-me pelas veredas da justiça por amor do seu nome. Sl 23:4 Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum, porque tu estás comigo; o teu bordão e o teu cajado me consolam. Sl 23:5 Preparas-me uma mesa na presença dos meus adversários, unges-me a cabeça com óleo; o meu cálice transborda. Sl 23:6 Bondade e misericórdia certamente me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na Casa do SENHOR para todo o sempre. Embora tenha sua aplicação direta para a época em que o salmo foi composto, onde Davi enfrentava tempos de paz e prosperidade e assim fez suas ações de graça, podemos também aplica-lo tranquilamente ao Messias e aos seus seguidores em todos os tempos. O Senhor continua nosso Pastor e ele não nos falta. Ele continua a nos dirigir, a nos guiar e a nos conduzir às águas tranquilas de sua palavra, a nos proteger e nos livrar de todo mal, a nos envolver com a sua presença e a nos preparar um banquete que durará toda a vida na presença do Senhor com a vida eterna que ele nos prometeu. É muita bênção, pare de correr e descanse no Senhor!

Salmo 24: 1-6 - Reflexões Somos todos do Senhor e aqui estamos na terra que ele criou para compartilharmos os recursos que ele nos proporcionou. Que pena que nos tornamos tão egoístas e exploramos o que Deus nos

Ad(ORAR) sempre!

Página 60


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS dá de graça para obtermos vantagens juntos aos nossos irmãos, nossos próximos que conosco habitam confiadamente. Tudo pertence ao Senhor, a terra, o mundo, os que nele habitam, os mares e as correntes. Cada um de nós estamos aqui por que Deus permitiu e não porque somos alguma coisa. A graça de Deus é tão boa que nos alcança em todos os lugares por onde andamos. Fico encantado com a natureza e como ela sustenta a criação de Deus. Estou aqui numa acampamento evangélico do Bregildo3, acampado junto com amigos e irmãos em Cristo, em 7 barracas, próximo a um córrego que possui correnteza, tirolesa, árvores, animais, muitos insetos. Já enfrentamos chuvas, ventos, fizemos churrasco, fogueira, brincamos com nossos colchões de ar que funcionam como botes, cantamos e entoamos muitos louvores, comemos, bebemos e muito nos divertimos. Os sons dos pássaros, da natureza, o sol que agora está a todo vapor, muitos gritos e risos de brincadeiras de jovens, adultos e crianças. Tudo tão perfeito! Glórias a Deus! Uma coisa boa aqui é que logo na entrada se vê escrito uma advertência feita pelos administradores deste local de que é proibida a entrada de bebidas alcoólicas, o uso de carros de som exagerados e músicas não evangélicas. É tão bom estarmos na natureza, melhor ainda adorarmos a Deus nessa natureza. E quem subirá ao monte do Senhor e haverá de permanecer no seu santo lugar? Se já é muito bom a natureza, apesar de corrompida pelo pecado, imaginem o monte do Senhor e o santo lugar? Amados, em nossa corrida junto ao prêmio de nossa soberana vocação, permaneçamos fieis, sem jamais desistirmos. A Deus toda a glória! O que Calvino comentou em seus comentários, somente a parte introdutória?

As God stands related to all mankind as their Creator and Governor, David, from this consideration, magnifies the special favor which God manifested towards the children of Abraham, in choosing them to be his peculiar people, in preference to the rest of mankind, and in erecting his sanctuary as his house that he might dwell among them. He shows, at the same time, that although the sanctuary was open to all the Jews, God was not near to all of them, but only to those who feared and served him in sincerity, and who had cleansed themselves from the pollutions of the world, in order to devote themselves to holiness and righteousness. Moreover, as the grace of God was more clearly manifested after the temple was built, he celebrates that grace in a strain of splendid poetry, to encourage true believers with the more alacrity to persevere in the exercise of serving and honoring him. A Psalm of David. Sl 24:1 Ao SENHOR pertence a terra e tudo o que nela se contém, o mundo e os que nele habitam. Sl 24:2 Fundou-a ele sobre os mares e sobre as correntes a estabeleceu. 3

O autor se refere ao carnaval de 2013.

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 61


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sl 24:3 Quem subirá ao monte do SENHOR? Quem há de permanecer no seu santo lugar? Sl 24:4 O que é limpo de mãos e puro de coração, que não entrega a sua alma à falsidade, nem jura dolosamente. Sl 24:5 Este obterá do SENHOR a bênção e a justiça do Deus da sua salvação. Sl 24:6 Tal é a geração dos que o buscam, dos que buscam a face do Deus de Jacó. Sl 24:7 Levantai, ó portas, as vossas cabeças; levantai-vos, ó portais eternos, para que entre o Rei da Glória. Sl 24:8 Quem é o Rei da Glória? O SENHOR, forte e poderoso, o SENHOR, poderoso nas batalhas. Sl 24:9 Levantai, ó portas, as vossas cabeças; levantai-vos, ó portais eternos, para que entre o Rei da Glória. Sl 24:10 Quem é esse Rei da Glória? O SENHOR dos Exércitos, ele é o Rei da Glória. É o Senhor o Rei da Glória, o Senhor dos Exércitos. Portas e portais devem estar abertos, devem estar preparados para a entrada do Rei da Glória, o poderoso Senhor dos Exércitos.

Salmo 25: 1-22 - Reflexões Davi, neste salmo, está angustiado por causa de seus inimigos e perseguições devidas aos seus comportamentos em consequência de seus pecados. Ah, se pudéssemos ter os benefícios do pecado, mas não levarmos junto as suas consequências, então, este mundo seria ainda pior em questões de justiça e de direito. Então, agradecemos a Deus por suas consequências naturais, lógicas e esperadas – tem gente que acha que não vai acontecer nada e aposta na sorte que nem existe; não existe sorte, mas Deus – assim, toda vez que nos metemos em algum rolo que desagrade a Deus, inevitavelmente, para o nosso bem, lá vem os anexos. O pecado é uma afronta a Deus, um ato de violência e de desrespeito que trazem destruição e morte para nós e para o nosso próximo. O pecado deve ser odiado, desprezado, repugnado. Ad(ORAR) sempre!

Página 62


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Enquanto pecarmos e acharmos que não fizemos mal algum estaremos no domínio do diabo querendo satisfazer-lhes todos os seus desejos. A solução do pecado ou para o pecado, Davi conhecia muito bem: o perdão de Deus! E ele sabia que poderia ter esse perdão, por isso, primeiro se aproxima a Deus misericordioso pedindo o seu perdão. Deus perdoa os nossos pecados por causa de Cristo, mas põe uma condição importante que também perdoemos os que nos tem ofendido! Assim, um dos segredos do ser perdoado é perdoar! Somente depois disso é que ele está livre diante de Deus e dos homens para reconstruir e fazer tudo certo novamente.

This psalm consists of meditations mingled with prayers. Being rudely treated, and grievously distressed, by the cruelty of his enemies, David, in order to obtain assistance from God, first acknowledges that God had justly made use of this as a means of chastising and punishing him for his sins; and, therefore, he prays for their forgiveness, that he may at once enjoy assurance of the divine favor, and obtain deliverance. He then implores the aid of the Holy Spirit, that, sustained by it, he might, even in the midst of so many temptations, continue in the fear of God. And in various places he intermingles meditation, as the means of stirring up himself to increased confidence in God, and of withdrawing his thoughts from the allurements of the world. A Psalm of David. Sl 25:1 A ti, SENHOR, elevo a minha alma. Sl 25:2 Deus meu, em ti confio; não seja eu envergonhado, nem exultem sobre mim os meus inimigos. Sl 25:3 Com efeito, dos que em ti esperam, ninguém será envergonhado; envergonhados serão os que, sem causa, procedem traiçoeiramente. Sl 25:4 Faze-me, SENHOR, conhecer os teus caminhos, ensina-me as tuas veredas. Sl 25:5 Guia-me na tua verdade e ensina-me, pois tu és o Deus da minha salvação, em quem eu espero todo o dia. Sl 25:6 Lembra-te, SENHOR, das tuas misericórdias e das tuas bondades, que são desde a eternidade. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 63


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sl 25:7 Não te lembres dos meus pecados da mocidade, nem das minhas transgressões. Lembra-te de mim, segundo a tua misericórdia, por causa da tua bondade, ó SENHOR. Sl 25:8 Bom e reto é o SENHOR, por isso, aponta o caminho aos pecadores. Sl 25:9 Guia os humildes na justiça e ensina aos mansos o seu caminho. Sl 25:10 Todas as veredas do SENHOR são misericórdia e verdade para os que guardam a sua aliança e os seus testemunhos. Sl 25:11 Por causa do teu nome, SENHOR, perdoa a minha iniquidade, que é grande. Sl 25:12 Ao homem que teme ao SENHOR, ele o instruirá no caminho que deve escolher. Sl 25:13 Na prosperidade repousará a sua alma, e a sua descendência herdará a terra. Sl 25:14 A intimidade do SENHOR é para os que o temem, aos quais ele dará a conhecer a sua aliança. Sl 25:15 Os meus olhos se elevam continuamente ao SENHOR, pois ele me tirará os pés do laço. Sl 25:16 Volta-te para mim e tem compaixão, porque estou sozinho e aflito. Sl 25:17 Alivia-me as tribulações do coração; tira-me das minhas angústias. Sl 25:18 Considera as minhas aflições e o meu sofrimento e perdoa todos os meus pecados. Sl 25:19 Considera os meus inimigos, pois são muitos Ad(ORAR) sempre!

Página 64


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS e me abominam com ódio cruel. Sl 25:20 Guarda-me a alma e livra-me; não seja eu envergonhado, pois em ti me refugio. Sl 25:21 Preservem-me a sinceridade e a retidão, porque em ti espero. Sl 25:22 Ó Deus, redime a Israel de todas as suas tribulações. No verso 8 e 12 deste salmo, Davi fala que Deus nos instruirá no caminho que deveremos seguir. Aqui está o segredo para aqueles que querem uma direção certa e não querem errar, mas estarem no centro da vontade de Deus. O Senhor aponta os caminhos aos pecadores e aos que o temem ele instruirá nas suas escolhas!

Salmo 26: 1-6 - Reflexões Davi continua neste salmo a pedir a justiça de Deus por causa das perseguições e ameaças que vem sofrendo ao longo de sua jornada. Ele mesmo sabe que tudo vem do Senhor, mas não entende por que tanta perseguição e ai pede para Deus examiná-lo. Será que há algo ruim em mim, em meu coração e em meus pensamentos? Por que tanta perseguição e ódio? Ele começa a examinar-se a si mesmo e isso nos reporta para o Filho de Deus, o Messias que viria um pouco mais para frente. O que fez o Senhor de errado para obter dos homens a quem veio salvar tanta indignação, incompreensão, ódio e perseguições? Ele nos amou e ainda nos deu a sua vida em prova de seu amor. Ele nos mostrou o Pai e tirou de nós as tradições dos homens. Ele nos revelou o Senhor e nos mostrou o diabo, mesmo assim, o crucificamos e o condenamos à morte. Às vezes nos perguntamos por que Senhor? Esquecer-te-ás para sempre de mim? E não entendemos por que não chegou a nossa vez, sendo que tudo fizemos ou procuramos fazer da forma correta. Oramos, jejuamos, buscamos, louvamos e o que temos recebido se não perseguições e esquecimentos quando algo bom parece estar a caminho? Deus tem o seu devido tempo para todas as coisas e nós não podemos nos desanimarmos como os demais. Somente o fato de sermos seus filhos e pertencermos à família de Deus e sermos irmãos de Jesus e coerdeiros com ele... não há nada que se possa comparar a isso. Por que então ficarmos com inveja dos demais?

This psalm, for the most part, is similar to the preceding. The prophet, oppressed with numerous wrongs, and finding no succor in the world, implores the aid of God, entreating him to undertake the cause of a man unrighteously afflicted, and to assert his innocence. And as his contest was with hypocrites, he appeals to the judgment of God, sharply reproving them for making a false profession of God's name. In the conclusion, as if he had obtained his wish, he promises a sacrifice of praise to God for his deliverance. A Psalm of David. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 65


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sl 26:1 Faze-me justiça, SENHOR, pois tenho andado na minha integridade e confio no SENHOR, sem vacilar. Sl 26:2 Examina-me, SENHOR, e prova-me; sonda-me o coração e os pensamentos. Sl 26:3 Pois a tua benignidade, tenho-a perante os olhos e tenho andado na tua verdade. Sl 26:4 Não me tenho assentado com homens falsos e com os dissimuladores não me associo. Sl 26:5 Aborreço a súcia de malfeitores e com os ímpios não me assento. Sl 26:6 Lavo as mãos na inocência e, assim, andarei, SENHOR, ao redor do teu altar, Sl 26:7 para entoar, com voz alta, os louvores e proclamar as tuas maravilhas todas. Sl 26:8 Eu amo, SENHOR, a habitação de tua casa e o lugar onde tua glória assiste. Sl 26:9 Não colhas a minha alma com a dos pecadores, nem a minha vida com a dos homens sanguinários, Sl 26:10 em cujas mãos há crimes e cuja destra está cheia de subornos. Sl 26:11 Quanto a mim, porém, ando na minha integridade; livra-me e tem compaixão de mim. Sl 26:12 O meu pé está firme em terreno plano; nas congregações, bendirei o SENHOR. Depois de seu lamento e oração a Deus mostrando que tem sido fiel e procurado estar na presença de Deus em integridade e obediência, ele levanta a cabeça para adorar ao seu Deus reconhecendoo como o Senhor digno de toda a adoração e louvor. Finalmente, ele renova a sua aliança com Deus e promete para si mesmo e para seu Deus que continuará firme em sua jornada bendizendo ao Senhor no meio das congregações. Querido, você que começou a buscar ao Senhor de todo o seu coração: não desanime, pois há recompensas para sua esperança no Senhor. Go ahead!!! Ad(ORAR) sempre!

Página 66


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS

Salmo 27: 1-14 - Reflexões Eu amo este salmo em especial por causa de seu verso 8 que diz que uma coisa ocorre ao meu coração e eu a seguirei, isto é, buscar o Senhor. Quando ocorre isso em seu coração, ele imediatamente não consulta pais, amigos, irmãos, parentes, livros, pensamentos, desejos, mas se entrega ao Senhor que certamente se deixará achar por ele. Sim, uma coisa me persegue há muitos anos e sei que sou um buscador de Deus crônico. Jamais deixarei de buscar ao Senhor enquanto eu viver. Já pensei em desistir e fiquei frustrado muitas vezes, mas o desejo de buscar ao Senhor prevalece contra qualquer coisa em mim e, quando menos espero, lá eu estou a busca-lo novamente de todo o meu coração. Acho, no entanto, que busco muito pouco, mas o busco sempre. Em sonhos, em pensamentos, no meu travesseiro, nas minhas caminhadas e até nos momentos de descontração e lazer. Davi fala de inimigos, de perseguições, de gente querendo o seu mal, mas ele se mostra um apaixonado pela vida e um forte crente em Deus, por isso está sempre adorando, exaltando, nos ensinado a adorar e a viver diante desse Deus que era o seu Deus e que o Espírito Santo estava nele. Vejam o que diz Calvino em seu comentário, apenas a introdução do salmo respectivo:

In this psalm, David rehearses the desires and meditations with which he had exercised himself in the midst of his great dangers. The thanksgivings which he mingles with them show that it was composed after his deliverance. It is also probable that he repeats at once the prayers which had exercised his thoughts in his different meditations. Hence it is to be seen here with what invincible fortitude of soul the holy man was endued, that he might overcome the most grievous assaults of his enemies. His wonderful piety shines forth in this, that he wished to live for no other purpose than to serve God: nor could he be turned aside from this purpose by any anxiety or trouble. A Psalm of David. Sl 27:1 O SENHOR é a minha luz e a minha salvação; de quem terei medo? O SENHOR é a fortaleza da minha vida; a quem temerei? Sl 27:2 Quando malfeitores me sobrevêm para me destruir, meus opressores e inimigos, eles é que tropeçam e caem. Sl 27:3 Ainda que um exército se acampe contra mim, não se atemorizará o meu coração; e, se estourar contra mim a guerra, ainda assim terei confiança. Sl 27:4 Uma coisa peço ao SENHOR, e a buscarei: que eu possa morar na Casa do SENHOR todos os dias da minha vida, para contemplar a beleza do SENHOR Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 67


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. e meditar no seu templo. Sl 27:5 Pois, no dia da adversidade, ele me ocultará no seu pavilhão; no recôndito do seu tabernáculo, me acolherá; elevar-me-á sobre uma rocha. Sl 27:6 Agora, será exaltada a minha cabeça acima dos inimigos que me cercam. No seu tabernáculo, oferecerei sacrifício de júbilo; cantarei e salmodiarei ao SENHOR. Sl 27:7 Ouve, SENHOR, a minha voz; eu clamo; compadece-te de mim e responde-me. Sl 27:8 Ao meu coração me ocorre: Buscai a minha presença; buscarei, pois, SENHOR, a tua presença. Sl 27:9 Não me escondas, SENHOR, a tua face, não rejeites com ira o teu servo; tu és o meu auxílio, não me recuses, nem me desampares, ó Deus da minha salvação. Sl 27:10 Porque, se meu pai e minha mãe me desampararem, o SENHOR me acolherá. Sl 27:11 Ensina-me, SENHOR, o teu caminho e guia-me por vereda plana, por causa dos que me espreitam. Sl 27:12 Não me deixes à vontade dos meus adversários; pois contra mim se levantam falsas testemunhas e os que só respiram crueldade. Sl 27:13 Eu creio que verei a bondade do SENHOR na terra dos viventes. Sl 27:14 Espera pelo SENHOR, tem bom ânimo, e fortifique-se o teu coração; espera, pois, pelo SENHOR.

Ad(ORAR) sempre!

Página 68


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Ele não termina o salmo de qualquer jeito, mas com uma palavra de vitória e de ânimo e encorajamento e de esperança. Por isso que ele diz para sua alma para esperar pelo Senhor e ter bom ânimo e se fortificar. Davi está certo de que verá a bondade do Senhor na terra dos viventes. Quando ele enfrentou aquele gigante, ele não viu diante de si um obstáculo insuperável e enorme, mas viu um afrontador do seu Deus em quem ele confiava e seguia e estava certo, como esteve, de que Deus lutaria a sua luta.

Salmo 28: 1-9 - Reflexões Davi novamente fala das perseguições que estava acontecendo injustiçadamente em sua vida por parte de Saul que como doido e como aquele de quem o Espírito Santo tinha saído, persegue a Davi. Não é à toa que ele o persegue. Desde que o mundo é mundo é que a serpente vem perseguindo o Messias e cada um nascido de mulher era seu alvo, principalmente de um que faria parte da linhagem messiânica. A perseguição estava voltada contra Davi e seu objetivo era a sua morte. Saul temia perder seu trono e já sabia da profecia e da palavra de Deus que outro iria substituí-lo e que ele não daria continuidade ao reinado de Israel. Assim devemos ser também nesta vida sabendo que agora Satanás não persegue mais o Messias, mas os nascidos por meio do Messias que não gerou filhos de uma mulher, mas da Igreja. Grande é este mistério entre Cristo e a sua Igreja.

Apocalipse 12:17 Irou-se o dragão contra a mulher e foi pelejar com os restantes da sua descendência, os que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus; e se pôs em pé sobre a areia do mar. Comentário de Calvino sobre este salmo:

After being delivered by God's help from great dangers, David, in this psalm, according to his custom, first records the vows that he had made in the midst of his difficulties, and then his thanksgivings and praises to God, to induce others to follow his example. It is probable that he speaks of his persecutions by Saul. A Psalm of David.. Sl 28:1 A ti clamo, ó SENHOR; rocha minha, não sejas surdo para comigo; para que não suceda, se te calares acerca de mim, seja eu semelhante aos que descem à cova. Sl 28:2 Ouve-me as vozes súplices, quando a ti clamar por socorro, quando erguer as mãos para o teu santuário. Sl 28:3 Não me arrastes com os ímpios, com os que praticam a iniquidade; os quais falam de paz ao seu próximo, porém no coração têm perversidade. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 69


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sl 28:4 Paga-lhes segundo as suas obras, segundo a malícia dos seus atos; dá-lhes conforme a obra de suas mãos, retribui-lhes o que merecem. Sl 28:5 E, visto que não atentam para os feitos do SENHOR, nem para o que as suas mãos fazem, ele os derribará e não os reedificará. Sl 28:6 Bendito seja o SENHOR, porque me ouviu as vozes súplices! Sl 28:7 O SENHOR é a minha força e o meu escudo; nele o meu coração confia, nele fui socorrido; por isso, o meu coração exulta, e com o meu cântico o louvarei. Sl 28:8 O SENHOR é a força do seu povo, o refúgio salvador do seu ungido. Sl 28:9 Salva o teu povo e abençoa a tua herança; apascenta-o e exalta-o para sempre. Ele conclui o salmo com palavras de vitórias depois de ter se apresentado diante do Senhor e ter lhe mostrado suas ansiedades e preocupações. A força de seu povo e o refúgio do ungido que o salvaria e o apascentaria para sempre era o Senhor. Eu acho que Davi entendia que tinha de ser desse jeito e como poderia ser diferente?

Salmo 29: 1-11 - Reflexões Mais um salmo de Davi. Este é o Salmo 29 que curiosamente possui 11 versículos. A metade do número de letras do alfabeto hebraico. O número 29 mais o número 11 nos dá o número 40, bem famoso em toda a Bíblia e associado geralmente com provações. Curioso! Neste salmo Davi começa interessante que em tudo quando se dirigem a Deus soberania incontestável de

pedindo aos filhos de Deus que tributem glória e força a Deus. Não é damos graças a Deus? Eu já ouvi alguém dizer que todos os homens em oração são calvinistas por causa que reconhecem nesse momento a Deus.

Se somos convidados pelo Espírito Santo a juntos tributarmos a Deus glória e força isso não significa dizer que somente ele é o Senhor? Se houvesse algum mérito em mim ou força ou glória por que usaria da mentira diante de Deus dizendo que a ele pertence quando não pertence a ele mas a mim? No entanto, jamais dizemos “graças te damos Senhor por que não somos como os pecadores que não dão o dízimo, nem andam reto e humilde diante de ti, etc...”, mas dizemos “Senhor, tem Ad(ORAR) sempre!

Página 70


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS misericórdias de mim, pecador”. O que é isso se não reconhecimento da soberania de Deus nas nossas vidas? Sim, somos todos calvinistas quando estamos de joelho.

David, that he may humble all men before God, from the highest to the lowest, celebrates his terrible power in the various wonders of nature, which he affirms are not less fitted to arouse us to give glory to God, than if he were to assert his empire and majesty with his own voice. After he has struck fear into the proud, who are reluctant to yield, and addressed an exhortation to them accompanied by a gentle reproof, he sweetly invites the faithful voluntarily to fear the Lord. A Psalm of David. Sl 29:1 Tributai ao SENHOR, filhos de Deus, tributai ao SENHOR glória e força. Sl 29:2 Tributai ao SENHOR a glória devida ao seu nome, adorai o SENHOR na beleza da santidade. Sl 29:3 Ouve-se a voz do SENHOR sobre as águas; troveja o Deus da glória; o SENHOR está sobre as muitas águas. Sl 29:4 A voz do SENHOR é poderosa; a voz do SENHOR é cheia de majestade. Sl 29:5 A voz do SENHOR quebra os cedros; sim, o SENHOR despedaça os cedros do Líbano. Sl 29:6 Ele os faz saltar como um bezerro; o Líbano e o Siriom, como bois selvagens. Sl 29:7 A voz do SENHOR despede chamas de fogo. Sl 29:8 A voz do SENHOR faz tremer o deserto; o SENHOR faz tremer o deserto de Cades. Sl 29:9 A voz do SENHOR faz dar cria às corças e desnuda os bosques; e no seu templo tudo diz: Glória! Sl 29:10 O SENHOR preside aos dilúvios; como rei, o SENHOR presidirá para sempre. Sl 29:11 O SENHOR dá força ao seu povo, o SENHOR Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 71


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. abençoa com paz ao seu povo. Com certeza a força e a paz vem como bênção do Senhor dirigida a todos os povos. Sabedores e conhecedores dos feitos do Senhor, estejamos vigilantes e atentos para que nossos corações não se endureçam e se esqueçam do Senhor.

Salmo 30: 1-12 - Reflexões Mais um salmo de Davi e mais lamentos, mais perseguições, mais orações e mais confiança de Deus em sua vida. Foi aqui Davi livrado da morte e da cova e da sepultura. Assim foi também com o Messias que teve de passar pela aflição maior dos viventes, a morte. No entanto, ela não o pode detê-lo em suas prisões eternas, mas teve de ceder e recuar e devolvêlo à vida plena que ele tinha. Jesus morreu pelos nossos pecados e agora se tornou o justificador de todos nós que andamos na terra dos viventes. Foi da cova que Deus o fez subir estando lá já por três dias e sendo a sua morte testemunhada por muitos. Na sepultura não ficou a sua cama. Ele explica que a sua ira é necessária, mas logo passa. Nem se compara com sua misericórdia, muito mais ativa e prolongada. A sua ira é necessária devido à sua justiça. Se Deus tornasse justo o homem injusto, isso não seria justiça, mas injustiça e quebra de valores eternos que somente a Deus pertence. Ele não nos tornou justos, mas por meio de Cristo, nos justificou. Foi Cristo nosso substituto que assumiu a nossa conta de nossos pecados satisfazendo plenamente a justiça de Deus. assim, ele é o nosso justificador. Comentário de Calvino, apenas a sua introdução:

David having been delivered from great danger, not only renders thanks to God apart by himself, but at the same time invites and exhorts all the pious to perform the same duty. He then confesses that he had flattered himself too confidently in his prosperity, and that his security had justly been chastised. In the third place, having briefly expressed his sorrow, he returns again to thanksgiving. A psalm sung at the dedication of David's house. Sl 30:1 Eu te exaltarei, ó SENHOR, porque tu me livraste e não permitiste que os meus inimigos se regozijassem contra mim. Sl 30:2 SENHOR, meu Deus, clamei a ti por socorro, e tu me saraste. Sl 30:3 SENHOR, da cova fizeste subir a minha alma; preservaste-me a vida para que não descesse à sepultura. Sl 30:4 Salmodiai ao SENHOR, vós que sois seus santos, Ad(ORAR) sempre!

Página 72


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS e dai graças ao seu santo nome. Sl 30:5 Porque não passa de um momento a sua ira; o seu favor dura a vida inteira. Ao anoitecer, pode vir o choro, mas a alegria vem pela manhã. Sl 30:6 Quanto a mim, dizia eu na minha prosperidade: jamais serei abalado. Sl 30:7 Tu, SENHOR, por teu favor fizeste permanecer forte a minha montanha; apenas voltaste o rosto, fiquei logo conturbado. Sl 30:8 Por ti, SENHOR, clamei, ao Senhor implorei. Sl 30:9 Que proveito obterás no meu sangue, quando baixo à cova? Louvar-te-á, porventura, o pó? Declarará ele a tua verdade? Sl 30:10 Ouve, SENHOR, e tem compaixão de mim; sê tu, SENHOR, o meu auxílio. Sl 30:11 Converteste o meu pranto em folguedos; tiraste o meu pano de saco e me cingiste de alegria, Sl 30:12 para que o meu espírito te cante louvores e não se cale. SENHOR, Deus meu, graças te darei para sempre. Pelas bênçãos recebidas, neste salmo, Davi tinha se tornado próspero e sua confiança passou do Senhor para o que tinha e para o que era. Deus ficou totalmente esquecido. No entanto foi somente por um instante que Deus virou o seu rosto e logo ele ficou conturbado e na sua conturbação buscou o Senhor que teve compaixão e converteu seu pranto em folguedos, assim, ele agora dá graças a Deus para sempre.

Salmo 31: 1-24 - Reflexões Hoje estamos segmentando mais um salmo de Davi. Neste, ele está buscando refúgio no Senhor por causa das perseguições e dos inimigos que o atormentam e querem tirar a sua vida. Podemos perceber que ele já está velho e cansado e a maioria de suas lutas se deram por causa das consequências de seus próprios pecados.

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 73


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Davi conhecia o Senhor e não se queixada das consequências, mas sabia que estava diante de um Deus misericordioso, benigno e que somente quer o bem de suas criaturas e filhos que ele chamou para pertencer a sua família. Eu gostaria de orar como Davi orava sempre reconhecendo e vendo Deus em toda e qualquer circunstância quer fossem boas e agradáveis, quer não fossem e até parecessem injustas. Eu muitas vezes me deixo levar pelo desânimo, pelo desespero, pela murmuração. Graças a Deus eu tenho este altar – o Jamais Desista – que me obriga a entregar uma mensagem de Deus todos os dias. Todas as manhãs o Senhor me renova e diz que é tempo de se levantar e prosseguir adiante por que o tempo da jornada está cada vez menor e o meu prêmio muito próximo. Excetuando-se o pecado e suas consequências ou até muitas vezes levando em conta o próprio pecado e suas consequências, os salmos de Davi falam da vida do Messias. Na verdade, o Messias jamais pecou, mas levou os nossos pecados sobre si e sofreu com eles. Veja a introdução que é um resumo dos comentários de Calvino sobre este salmo:

David, having been delivered from some great danger, or rather from many dangers, first relates the prayers which he had offered up to God amidst the terrors of death. He then subjoins his thanksgiving, which is no ordinary one; for he celebrates his deliverance at great length, and exhorts all the saints to be of good hope, as they had in him a most excellent and memorable example of God's goodness. To the chief musician. A psalm of David. Sl 31:1 Em ti, SENHOR, me refugio; não seja eu jamais envergonhado; livra-me por tua justiça. Sl 31:2 Inclina-me os ouvidos, livra-me depressa; sê o meu castelo forte, cidadela fortíssima que me salve. Sl 31:3 Porque tu és a minha rocha e a minha fortaleza; por causa do teu nome, tu me conduzirás e me guiarás. Sl 31:4 Tirar-me-ás do laço que, às ocultas, me armaram, pois tu és a minha fortaleza. Sl 31:5 Nas tuas mãos, entrego o meu espírito; tu me remiste, SENHOR, Deus da verdade. Sl 31:6 Aborreces os que adoram ídolos vãos; eu, porém, confio no SENHOR. Sl 31:7 Eu me alegrarei e regozijarei na tua benignidade, pois tens visto a minha aflição, Ad(ORAR) sempre!

Página 74


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS conheceste as angústias de minha alma Sl 31:8 e não me entregaste nas mãos do inimigo; firmaste os meus pés em lugar espaçoso. Sl 31:9 Compadece-te de mim, SENHOR, porque me sinto atribulado; de tristeza os meus olhos se consomem, e a minha alma e o meu corpo. Sl 31:10 Gasta-se a minha vida na tristeza, e os meus anos, em gemidos; debilita-se a minha força, por causa da minha iniquidade, e os meus ossos se consomem. Sl 31:11 Tornei-me opróbrio para todos os meus adversários, espanto para os meus vizinhos e horror para os meus conhecidos; os que me vêem na rua fogem de mim. Sl 31:12 Estou esquecido no coração deles, como morto; sou como vaso quebrado. Sl 31:13 Pois tenho ouvido a murmuração de muitos, terror por todos os lados; conspirando contra mim, tramam tirar-me a vida. Sl 31:14 Quanto a mim, confio em ti, SENHOR. Eu disse: tu és o meu Deus. Sl 31:15 Nas tuas mãos, estão os meus dias; livra-me das mãos dos meus inimigos e dos meus perseguidores. Sl 31:16 Faze resplandecer o teu rosto sobre o teu servo; salva-me por tua misericórdia. Sl 31:17 Não seja eu envergonhado, SENHOR, pois te invoquei; envergonhados sejam os perversos, emudecidos na morte. Sl 31:18 Emudeçam os lábios mentirosos, que falam insolentemente contra o justo, com arrogância e desdém. Sl 31:19 Como é grande a tua bondade, que reservaste aos que te temem, da qual usas, perante os filhos dos homens, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 75


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. para com os que em ti se refugiam! Sl 31:20 No recôndito da tua presença, tu os esconderás das tramas dos homens, num esconderijo os ocultarás da contenda de línguas. Sl 31:21 Bendito seja o SENHOR, que engrandeceu a sua misericórdia para comigo, numa cidade sitiada! Sl 31:22 Eu disse na minha pressa: estou excluído da tua presença. Não obstante, ouviste a minha súplice voz, quando clamei por teu socorro. Sl 31:23 Amai o SENHOR, vós todos os seus santos. O SENHOR preserva os fiéis, mas retribui com largueza ao soberbo. Sl 31:24 Sede fortes, e revigore-se o vosso coração, vós todos que esperais no SENHOR. Davi nunca termina um de seus salmos sem deixar uma palavra de vitória e de prosperidade para o seu povo e para aqueles que estão esperando em Deus. Devemos, portanto, neste salmo, amar ao nosso Deus e sermos fortes e assim ter revigorado os nossos corações já que esperamos no Senhor.

Salmo 32: 1-11 - Reflexões Davi usado pelo Espírito Santo fala com aqueles cujas iniquidades são perdoadas e os pecados cobertos. Sim, uma dádiva de Deus não merecida nem obtida por qualquer tipo de esforço ou parceria com Deus. Ele, em Cristo, nos perdoou de nossos pecados e agora livres dele, somos não ais para fazermos a vontade da carne. Deus nos perdoou, com certeza em Cristo o perdão é garantido, mas ainda há uma condição para continuarmos recebendo seu perdão é também perdoarmos os nossos irmãos. Se eu não perdoo meu irmão, tão pouco Deus me perdoará. Então o segredo para eu saber se fui alcançado por essa graça e perdão é o fato de meu coração estar inclinado ao perdão. Os escritores do Novo Testamento vão também falar dessa bem-aventurança de termos nossos pecados perdoados. Reparem na fala de Paulo aos Romanos falando dessa dádiva:

Romanos 4:6 E é assim também que Davi declara ser bem-aventurado o homem a quem Deus atribui justiça, independentemente de obras: Romanos 4:7 Bem-aventurados aqueles cujas iniqüidades são perdoadas, e cujos pecados são cobertos; Romanos 4:8 bem-aventurado o homem a quem o Senhor jamais imputará pecado. Romanos 4:9 Vem, pois, esta bem-aventurança exclusivamente sobre os circuncisos ou também sobre os incircuncisos? Visto que dizemos: a fé foi Ad(ORAR) sempre!

Página 76


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS imputada a Abraão para justiça. Este é o salmo falado e citado por Paulo sobre os nossos pecados perdoados e cobertos em Cristo Jesus. Assim como é impossível eu praticar a justiça e “não pecar”, quero dizer eu não posso praticar algo contra a minha natureza pecadora; assim, Deus me perdoa sempre, independente de minhas obras. No entanto, o seu perdão não significa salvo-conduto para pecar, antes para andar na justiça, sendo justo como ele é. Vejamos Calvino falando em seu comentário, na sua introdução sobre este salmo:

David having largely and painfully experienced what a miserable thing it is to feel God's hand heavy on account of sin, exclaims that the highest and best part of a happy life consists in this, that God forgives a man's guilt, and receives him graciously into his favor. After giving thanks for pardon obtained, he invites others to fellowship with him in his happiness, showing, by his own example, the means by which this may be obtained. A Psalm of David giving instruction. The title of this psalm gives some idea of its subject. Some think that the Hebrew word mskyl, maskil, which we have rendered giving instruction, [659] is taken from verse 7th; [660] but it is more accurate to consider it as a title given to the psalm in accordance with its whole scope and subject matter. David, after enduring long and dreadful torments, when God was severely trying him, by showing him the tokens of his wrath, having at length obtained favor, applies this evidence of the divine goodness for his own benefit, and the benefit of the whole Church, that from it he may teach himself and them what constitutes the chief point of salvation. All men must necessarily be either in miserable torment, or, which is worse, forgetting themselves and God, must continue in deadly lethargy, until they are persuaded that God is reconciled towards them. Hence David here teaches us that the happiness of men consists only in the free forgiveness of sins, for nothing can be more terrible than to have God for our enemy; nor can he be gracious to us in any other way than by pardoning our transgressions. Sl 32:1 Bem-aventurado aquele cuja iniquidade é perdoada, cujo pecado é coberto. Sl 32:2 Bem-aventurado o homem a quem o SENHOR não atribui iniquidade e em cujo espírito não há dolo. Sl 32:3 Enquanto calei os meus pecados, envelheceram os meus ossos pelos meus constantes gemidos todo o dia. Sl 32:4 Porque a tua mão pesava dia e noite sobre mim, e o meu vigor se tornou em sequidão de estio. Sl 32:5 Confessei-te o meu pecado e a minha iniquidade não mais ocultei. Disse: confessarei ao SENHOR as minhas transgressões; e tu perdoaste a iniquidade do meu pecado. Sl 32:6 Sendo assim, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 77


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. todo homem piedoso te fará súplicas em tempo de poder encontrar-te. Com efeito, quando transbordarem muitas águas, não o atingirão. Sl 32:7 Tu és o meu esconderijo; tu me preservas da tribulação e me cercas de alegres cantos de livramento. Sl 32:8 Instruir-te-ei e te ensinarei o caminho que deves seguir; e, sob as minhas vistas, te darei conselho. Sl 32:9 Não sejais como o cavalo ou a mula, sem entendimento, os quais com freios e cabrestos são dominados; de outra sorte não te obedecem. Sl 32:10 Muito sofrimento terá de curtir o ímpio, mas o que confia no SENHOR, a misericórdia o assistirá. Sl 32:11 Alegrai-vos no SENHOR e regozijai-vos, ó justos; exultai, vós todos que sois retos de coração. Reparem no verso 8 o que o Espírito Santo nos garante! É por isso e muito mais que Davi exorta ao final para confiarmos no Senhor certos de que a misericórdia nos alcançará. Ele nos pede que andemos em alegria e regozijo exultando diante do Senhor que nos tem amado tão grandemente.

Salmo 33: 1-22 - Reflexões O Salmo 33:12 nos fala que feliz é a nação cujo Deus é o Senhor. Eu quero te convidar a mergulhar nas águas do Espírito na Palavra de Deus que dão e geram vida a todos nós. Análise do texto bíblico no Salmos 33: São 22 versículos, a mesma quantidade de letras do alfabeto hebraico, mas não dispostos na forma de um acróstico. Os Hebreus gostavam de fazer suas poesias e melodias dessa maneira usando as letras de seu alfabeto. Eu também gosto muito de deixar mensagens ocultas dentro de um texto, mas dessa vez faltou-me tempo... Davi escreveu este belo salmo já próximo do fim de sua vida. Uma situação que ele viveu um pouco antes foi quando ele caiu no laço de Satanás que queria prejudicar Israel. A história se encontra em 2 Samuel 24. Baseando-me neste salmo, eu preguei a seguinte mensagem disponível em meu SCRIBD: http://pt.scribd.com/doc/123668715/Pregacao-Uma-Nacao-Feliz-2-3-2-2013-Sl-33 - o resumo de meu sermão pode ser escrito: Aprendemos com o Espírito Santo no Salmos 33 que:

Ad(ORAR) sempre!

Página 78


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS 

diante de Deus devemos exultar, celebrar, louvar, entoar e tanger com arte e júbilo, por causa de sua palavra, sua retidão e a sua bondade.

toda a terra e toda a humanidade estão convidadas a temer ao Senhor porque ele é o criador, portanto não existe acaso e Deus está no controle de tudo e de todas as coisas.

a nação feliz é aquela cujo Deus é o Senhor e que portanto ele está interessado no destino das nações, do seu povo, de você que está aqui nesta tarde. Deus nos constituiu nação santa, geração eleita, sacerdócio real, povo de propriedade exclusiva de Deus para anunciar o Evangelho.

Deus é quem dá vitórias ao seu povo. Tudo é feito pela graça de Deus e a nós cabe corações agradecidos e não murmuradores. Vamos dar graças a Deus e vivermos em gratidão continua diante de Deus. Um coração agradecido é um coração que reconhece e que crê que há um Deus com o qual eu tanto posso falar como me relacionar.

que a esperança proposta pelo Deus da esperança é a âncora da alma, segura e firme e que penetra além do véu, e que não deixa que as correntes marítimas nem as vagas procelosas (ondas tempestuosas) arrastem o nosso barco da vida por onde não queremos ir.

Sobre este salmo, em sua introdução apenas, Calvino comenta e destaca:

David, or whoever was the author of this psalm, in order to excite believers to praise God, founds his argument upon the general providence of God, by which he sustains, protects, and governs the whole world. Afterwards he celebrates God's paternal kindness towards his chosen people, showing at the same time how necessary it is that the godly should be cherished by his special care. Sl 33:1. Exultai, ó justos, no SENHOR! Aos retos fica bem louvá-lo. Sl 33:2. Celebrai o SENHOR com harpa, louvai-o com cânticos no saltério de dez cordas. Sl 33:3. Entoai-lhe novo cântico, tangei com arte e com júbilo. Sl 33:4. Porque a palavra do SENHOR é reta, e todo o seu proceder é fiel. Sl 33:5. Ele ama a justiça e o direito; a terra está cheia da bondade do SENHOR. Sl 33:6. Os céus por sua palavra se fizeram, e, pelo sopro de sua boca, o exército deles. Sl 33:7. Ele ajunta em montão as águas do mar; Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 79


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. e em reservatório encerra as grandes vagas. Sl 33:8. Tema ao SENHOR toda a terra, temam-no todos os habitantes do mundo. Sl 33:9. Pois ele falou, e tudo se fez; ele ordenou, e tudo passou a existir. Sl 33:10. O SENHOR frustra os desígnios das nações e anula os intentos dos povos. Sl 33:11. O conselho do SENHOR dura para sempre; os desígnios do seu coração, por todas as gerações. Sl 33:12. Feliz a nação cujo Deus é o SENHOR, e o povo que ele escolheu para sua herança. Sl 33:13. O SENHOR olha dos céus; vê todos os filhos dos homens; Sl 33:14. do lugar de sua morada, observa todos os moradores da terra, Sl 33:15. ele, que forma o coração de todos eles, que contempla todas as suas obras. Sl 33:16. Não há rei que se salve com o poder dos seus exércitos; nem por sua muita força se livra o valente. Sl 33:17. O cavalo não garante vitória; a despeito de sua grande força, a ninguém pode livrar. Sl 33:18. Eis que os olhos do SENHOR estão sobre os que o temem, sobre os que esperam na sua misericórdia, Sl 33:19. para livrar-lhes a alma da morte, e, no tempo da fome, conservar-lhes a vida. Sl 33:20. Nossa alma espera no SENHOR, nosso auxílio e escudo. Sl 33:21. Nele, o nosso coração se alegra, pois confiamos no seu santo nome. Sl 33:22. Seja sobre nós, SENHOR, a tua misericórdia, Ad(ORAR) sempre!

Página 80


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS como de ti esperamos. Vejam como este lindo salmo tem muito da repetição poética comum nos escritos da Bíblia. Quase que dá para formar outra Salmos apenas usando as repetições: Divisão do Salmo realçando a característica poética da REPETIÇÃO como regra geral para reforço da ideia apresentada: 1. Exultai, SENHOR!

ó

justos,

no Aos retos fica bem louvá-lo.

2. Celebrai o SENHOR com louvai-o com cânticos no saltério harpa, de dez cordas 3. Entoai-lhe novo cântico,

tangei com arte e com júbilo.

4. Porque a palavra do SENHOR e todo o seu proceder é fiel. é reta, 5. Ele ama a justiça e o direito;

a terra está cheia da bondade do SENHOR.

6. Os céus por sua palavra se e, pelo sopro de sua boca, o fizeram, exército deles.

7. Ele ajunta em montão as ; e em reservatório encerra as águas do mar grandes vagas. 8. Tema ao SENHOR toda a temam-no todos os habitantes terra, do mundo. 9. Pois ele falou, e tudo se fez; 10. O SENHOR frustra desígnios das nações

ele ordenou, e tudo passou a existir.

os e anula os intentos dos povos.

11. O conselho do SENHOR ; os desígnios do seu coração, dura para sempre por todas as gerações. 12. Feliz a nação cujo Deus é o SENHOR

, e o povo que ele escolheu para sua herança.

13. O SENHOR olha dos céus

; vê todos os filhos dos homens;

14. do lugar de sua morada

, observa todos os moradores da terra,

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 81


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. 15. ele, que forma o coração de que contempla todas as suas todos eles, obras.

16. Não há rei que se salve com nem por sua muita força se livra o poder dos seus exércitos; o valente. 17. O cavalo não garante vitória; a despeito de sua grande força, a ninguém pode livrar. 18. Eis que os olhos do SENHOR estão sobre os que o temem, sobre os que esperam na sua misericórdia, 19. para livrar-lhes a alma da morte, e, no tempo da fome, conservar-lhes a vida. 20. Nossa alma espera no SENHOR, nosso auxílio e escudo. 21. Nele, o nosso coração se alegra, pois confiamos no seu santo nome. 22. Seja sobre nós, SENHOR, a tua misericórdia, como de ti esperamos.

Salmo 34: 1-22 - Reflexões Provai e vede que o Senhor é bom! É disto que fala este belo salmo de Davi. Você tem tido a experiência de saber que Deus é bom demais da conta para todos os que vivem sobre a terra? Da sua graça e misericórdia e longanimidade temos vivido e ainda viveremos até o dia em que ele tem determinado para isso. Antes de entrarmos especificamente no teor deste salmos maravilhoso, escrito por volta de 1012 antes de Cristo, vamos contextualizá-lo para entendermos como e porque foi ele escrito. Iremos ver na palavra de Deus que se encontra em I Samuel 21: 10 a 15 que Davi carregava em seu peito a dor de ter sido responsável pela morte daqueles sacerdotes pelas mãos de Doegue, por ordem explícita de Saul. Davi foi certamente visitado pelo Senhor, por isso exulta, conclama, exorta. Nos 3 primeiros versículos ele prepara o ouvinte/leitor para citar os vs 4 a 7. Percebe-se que ele está alegre, feliz, contente e cheio do Espírito Santo. Ele está aqui adorando ao Senhor: bendizendo, gloriando-se, engrandecendo e exaltando o Senhor. Aqui está a essência do Salmo 34. Para mim é a chave, o ponto central e nevrálgico deste lindo salmo inspirado pelo Espírito Santo. O seu verso 8 resume todos os versículos que o antecederam e ainda os versos 9 e 10. por isso há dois fortes verbos no imperativo: PROVAI! e VEDE! A certeza do salmista, de Davi, é esta: DEUS É BOM! Como eu sei que Deus é bom? Já finalizando o salmo, dos versos de 15 a 22, o salmista nos faz lembrar do cuidado que o Senhor tem conosco em todos os detalhes. Fala de seus olhos, de seu rosto, de seus ouvidos, de sua proximidade, de seu livramento, cuidado e resgate. É todo o ser de Deus envolvido conosco nos dando garantias de cuidado, dedicação e atenção.

Ad(ORAR) sempre!

Página 82


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Será que restam dúvidas em teu coração da bondade do Senhor? Provai! Este é o desafio que ele nos faz: vamos prová-lo e não somente aprová-lo, mas comprovar, ver (PROVAR e VER) que o Senhor é bom. Há uma profecia aqui neste salmos que se aplicou a Cristo e se encontra no vs 20. “Dela nada deixarão até à manhã, e dela não quebrarão osso algum; segundo todo o estatuto da páscoa a celebrarão.” e “Porque isto aconteceu para que se cumprisse a Escritura, que diz: Nenhum dos seus ossos será quebrado. “ (Nm 9:12 e Jo 19:36). Querendo conhecer mais sobre este salmo? Eu já preguei sobre ele e publiquei a pregação em meu SCRIBD: http%3A%2F%2Fpt.scribd.com%2Fdoc%2F29446715%2FEsboco-Pregacao-Provai-eVede-que-o-Senhor-e-Bom-05-04-2010 Calvino comenta a respeito somente da introdução deste salmo:

A Psalm of David, when he changed his countenance before Abimelech, who banished him from his presence, and he departed from him. David gives thanks to God for a signal deliverance, and takes occasion from it to celebrate his perpetual grace towards all the saints, and to exhort them both to trust in him, and to the study of godliness; affirming, that the only way to pass through life happily, is to walk holily and harmlessly in the world, in the service and fear of God. It is obvious from the title what particular instance of God's favor he here celebrates. When he was driven to King Achish, as recorded in 1 Samuel 27:2, [683] whom, with the exception of Saul, he accounted the deadliest of all his enemies, it was not probable that he would ever be able to make his escape from him. The only means, therefore, he had of saving his life was to feign himself mad by frothing at the mouth, looking fiercely, and disfiguring his countenance. Nor is this to be wondered at; for Achish, being disappointed of the confident hope of victory which he had, and attributing to David alone both the loss which he had sustained and the dishonor which he had received, burned with implacable hatred against him. In allowing him to escape, therefore, contrary to his own expectation, and the expectation of all other men, David acknowledges that there had been exhibited a memorable instance of God's favor towards him, which may be serviceable for the general instruction of the whole Church. Instead of Achish, [684] Abimelech is here employed; and it is probable that the latter name had been the common designation of the monarchs of the Philistines, as Pharaoh was the common name of the monarchs of Egypt, and Caesar that of the Roman Emperors, which was borrowed from the name of Julius Caesar, who had first seized the imperial power among the Romans. We know that many ages before David was born, the kings who reigned in Gerar in the time of Abraham were called Abimelech. It is not, therefore, to be wondered at, that this name should be handed down from age to age among their posterity, and become the common name of all the kings of Palestine. The Hebrew word tm, ta?m, which I have translated countenance, signifies also tasting, understanding, [685] and therefore might be pertinently interpreted in this manner, that he appeared foolish and without taste. The verb from which it is derived properly signifies to taste, and therefore is often transferred to reason, understanding, and all the senses. Accordingly, David having feigned himself mad, the term understanding is very appropriate. Now, although he escaped by this subtle device, he doubts not that he was delivered by the hand of God; nor does he ascribe the praise of his safety to the pretense of madness, but rather acknowledges that the cruelty of his enemy had been softened by the secret influence of God, so that he who formerly burned with rage against him had Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 83


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. been pacified by an artifice. Certainly it was not to be expected that Achish would have driven away in contempt from him so brave a man, whom he had found a dangerous enemy to his whole kingdom, and from whom he had suffered such severe losses. This gives rise to the question, Whether David feigned himself mad under the guidance of the Holy Spirit? For by his appearing to connect together these two things, - the pretense of madness and the happy result of this pretense, it might be inferred that the same Spirit by whom this psalm was dictated suggested this stratagem [686] to the mind of David, and directed him in deceiving King Achish. I answer, that although God sometimes delivers his people, while at the same time they err in choosing the means, or even fall into sin in adopting them, yet there is nothing inconsistent in this. The deliverance, therefore, was the work of God, but the intermediate sin, which is on no account to be excused, ought to be ascribed to David. In this way Jacob obtained the blessing by the favor and good pleasure of God; and yet the subtlety of the mother, with which the obtaining of it was mixed up, was, we know, sinful on her part. It may then sometimes happen that the event shall be brought to pass by the Spirit of God, and yet the saints whom he may employ as instruments shall swerve from the path of duty. It would therefore be a superfluous task to endeavor to exculpate David, who is rather to be blamed, because, by not committing his life entirely to God, he exposed himself and the grace of the Spirit, by whom he was governed, to the derision of the ungodly. I would not positively assert it, but there appears in this deception some token of infirmity. If it should be said that David here magnifies the grace of God, because by changing his countenance and his speech he escaped death, I again reply, that David expressly mentions this circumstance, in order to render the grace of God still more illustrious, in that his fault was not laid to his charge. Sl 34:1 Bendirei o SENHOR em todo o tempo, o seu louvor estará sempre nos meus lábios. Sl 34:2 Gloriar-se-á no SENHOR a minha alma; os humildes o ouvirão e se alegrarão. Sl 34:3 Engrandecei o SENHOR comigo, e todos, à uma, lhe exaltemos o nome. Sl 34:4 Busquei o SENHOR, e ele me acolheu; livrou-me de todos os meus temores. Sl 34:5 Contemplai-o e sereis iluminados, e o vosso rosto jamais sofrerá vexame. Sl 34:6 Clamou este aflito, e o SENHOR o ouviu e o livrou de todas as suas tribulações. Sl 34:7 O anjo do SENHOR acampa-se ao redor dos que o temem e os livra. Sl 34:8 Oh! Provai e vede que o SENHOR é bom; bem-aventurado o homem que nele se refugia. Sl 34:9 Temei o SENHOR, vós os seus santos, pois nada falta aos que o temem. Sl 34:10 Os leõezinhos sofrem necessidade e passam fome, Ad(ORAR) sempre!

Página 84


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS porém aos que buscam o SENHOR bem nenhum lhes faltará. Sl 34:11 Vinde, filhos, e escutai-me; eu vos ensinarei o temor do SENHOR. Sl 34:12 Quem é o homem que ama a vida e quer longevidade para ver o bem? Sl 34:13 Refreia a língua do mal e os lábios de falarem dolosamente. Sl 34:14 Aparta-te do mal e pratica o que é bom; procura a paz e empenha-te por alcançá-la. Sl 34:15 Os olhos do SENHOR repousam sobre os justos, e os seus ouvidos estão abertos ao seu clamor. Sl 34:16 O rosto do SENHOR está contra os que praticam o mal, para lhes extirpar da terra a memória. Sl 34:17 Clamam os justos, e o SENHOR os escuta e os livra de todas as suas tribulações. Sl 34:18 Perto está o SENHOR dos que têm o coração quebrantado e salva os de espírito oprimido. Sl 34:19 Muitas são as aflições do justo, mas o SENHOR de todas o livra. Sl 34:20 Preserva-lhe todos os ossos, nem um deles sequer será quebrado. Sl 34:21 O infortúnio matará o ímpio, e os que odeiam o justo serão condenados. Sl 34:22 O SENHOR resgata a alma dos seus servos, e dos que nele confiam nenhum será condenado. Ainda tentaram achar defeitos em Jesus com

Salmo 35: 1-28 - Reflexões O Salmo 35 é mais um salmo de e se percebe a angústia que há em sua alma por causa da multidão de inimigos que estão querendo a sua ruína. O pior de seus inimigos era o próprio Saul que tinha muita inveja de Davi por que o Espírito Santo que nele estava saiu dele e foi pousar em Davi. Agora havia um espírito maligno que o atormentava e que justamente era aliviado quando Davi cantava seus salmos diante dele. Saul o perseguia cruelmente e incitava todos quanto podia para fazerem o mesmo e Davi alegava a sua inocência e apresentava a sua oração a Deus. Ele cria e não perdeu jamais a sua fé em Deus, embora tivesse que sofrer muito por causa das circunstâncias adversas a ele e a todos os seus. Se fosse eu diante do que Davi teve de enfrentar, duvido muito que teria suportado com paciência e estivesse sempre orando a Deus como ele orava. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 85


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Davi cria em Deus tanto que suas orações eram orações. Ele não jogava com Deus nem queria impor-lhe culpas ou responsabilidades. Davi simplesmente buscava ao Senhor e acreditava no livramento de Deus. Ele conclui o salmo como sempre fazia com palavras de esperança, de vitória e de exaltação e glorificação ao nosso Deus. Veja parte do comentário de Calvino, apenas a introdução, sobre este salmo:

So long as Saul was the enemy of David, the nobles, and such as at that time bore any authority, had (according to the subservient spirit which always prevails in the courts of kings) eagerly conspired to destroy an innocent man. They had also succeeded in inducing the common people to participate with them in their hatred and cruelty, so that all of them, from the highest to the lowest, burned with implacable hatred against him. But as he knew that the greatest part of them were thoughtlessly impelled to this by error and folly, and ignorance of the true state of affairs, he accounts those only his enemies who, from deliberate malice and wickedness, endeavored in this way to please Saul, in order to obtain his favor. Against them he calls upon God for vengeance. And, first, as he was conscious of no crime, he alleges his innocence before God; and, secondly, as they sought to inflict unmerited punishment upon him, he implores God for deliverance. After he has complained of their impious cruelty, he calls down upon them the punishment which they deserved. Moreover, as in confident reliance upon the oracle of God, which had been spoken by Samuel, and the holy anointing, he hoped for a better issue, he intersperses throughout the psalm testimonies of his thankfulness. Finally, he concludes the psalm by saying, that after he has been delivered, he will celebrate the praises of God all his life. A Psalm of David. Sl 35:1 Contende, SENHOR, com os que contendem comigo; peleja contra os que contra mim pelejam. Sl 35:2 Embraça o escudo e o broquel e ergue-te em meu auxílio. Sl 35:3 Empunha a lança e reprime o passo aos meus perseguidores; dize à minha alma: Eu sou a tua salvação. Sl 35:4 Sejam confundidos e cobertos de vexame os que buscam tirar-me a vida; retrocedam e sejam envergonhados os que tramam contra mim. Sl 35:5 Sejam como a palha ao léu do vento, impelindo-os o anjo do SENHOR. Sl 35:6 Torne-se-lhes o caminho tenebroso e escorregadio, e o anjo do SENHOR os persiga. Sl 35:7 Pois sem causa me tramaram laços, sem causa Ad(ORAR) sempre!

Página 86


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS abriram cova para a minha vida. Sl 35:8 Venha sobre o inimigo a destruição, quando ele menos pensar; e prendam-no os laços que tramou ocultamente; caia neles para a sua própria ruína. Sl 35:9 E minha alma se regozijará no SENHOR e se deleitará na sua salvação. Sl 35:10 Todos os meus ossos dirão: SENHOR, quem contigo se assemelha? Pois livras o aflito daquele que é demais forte para ele, o mísero e o necessitado, dos seus extorsionários. Sl 35:11 Levantam-se iníquas testemunhas e me argúem de coisas que eu não sei. Sl 35:12 Pagam-me o mal pelo bem, o que é desolação para a minha alma. Sl 35:13 Quanto a mim, porém, estando eles enfermos, as minhas vestes eram pano de saco; eu afligia a minha alma com jejum e em oração me reclinava sobre o peito, Sl 35:14 portava-me como se eles fossem meus amigos ou meus irmãos; andava curvado, de luto, como quem chora por sua mãe. Sl 35:15 Quando, porém, tropecei, eles se alegraram e se reuniram; reuniram-se contra mim; os abjetos, que eu não conhecia, dilaceraram-me sem tréguas; Sl 35:16 como vis bufões em festins, rangiam contra mim os dentes. Sl 35:17 Até quando, Senhor, ficarás olhando? Livra-me a alma das violências deles; dos leões, a minha predileta. Sl 35:18 Dar-te-ei graças na grande congregação, louvar-te-ei no meio da multidão poderosa. Sl 35:19 Não se alegrem de mim os meus inimigos gratuitos; não pisquem os olhos os que sem causa me odeiam. Sl 35:20 Não é de paz que eles falam; pelo contrário, tramam enganos contra os pacíficos da terra. Sl 35:21 Escancaram contra mim a boca e dizem: Pegamos! Pegamos! Vimo-lo com os nossos próprios olhos. Sl 35:22 Tu, SENHOR, os viste; não te cales; Senhor, não te ausentes de mim. Sl 35:23 Acorda e desperta Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 87


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. para me fazeres justiça, para a minha causa, Deus meu e Senhor meu. Sl 35:24 Julga-me, SENHOR, Deus meu, segundo a tua justiça; não permitas que se regozijem contra mim. Sl 35:25 Não digam eles lá no seu íntimo: Agora, sim! Cumpriu-se o nosso desejo! Não digam: Demos cabo dele! Sl 35:26 Envergonhem-se e juntamente sejam cobertos de vexame os que se alegram com o meu mal; cubram-se de pejo e ignomínia os que se engrandecem contra mim. Sl 35:27 Cantem de júbilo e se alegrem os que têm prazer na minha retidão; e digam sempre: Glorificado seja o SENHOR, que se compraz na prosperidade do seu servo! Sl 35:28 E a minha língua celebrará a tua justiça e o teu louvor todo o dia. Então sejamos também como Davi e vamos celebrar o nosso Deus que a todos dá liberalmente de sua graça e misericórdia. Hoje é mais um dia que o Senhor nos fez, portanto, nos alegremos nele!

Salmo 36: 1-12 - Reflexões O salmo 36 começa falando do ímpio como aquele em que há nele transgressão. O que se espera encontrar numa serpente? Seu veneno. Assim, no ímpio a sua transgressão. Ele não sossega, nem encontra paz se não estiver maquinando algo tremendo sendo a sua execução pior ainda do que o planejado. O estranho é que ele planeja e quando é cuidadoso em seus planejamentos e usa da inteligência que Deus deu a todas as suas criaturas a sua chance de sucesso é potencializada. Ele executa o mal e se ri dizendo para si mesmo que ele é o cara. Como pode ser livre uma pessoa que livremente planeja e põe em execução seus planos malignos? Pode a serpente se livrar de sua peçonha e ser não-serpente produzindo ao invés de veneno remédio que venha a curar ao invés de matar? A serpente não pode agir contrariamente à sua natureza, nem assim o ímpio, por isso que sua liberdade não é livre, antes escrava de sua natureza ímpia. Ele não pode pecar, mesmo assim, aos olhos vistos daquele em que um dia iremos ter de prestar contas de todos os nossos atos, pensamentos e omissões. Então ele usa uma máscara para se esconder e fugir de si mesmo. A sua máscara são as desculpas que ele arruma, principalmente a mais famosa delas: não há Deus! Davi medita e se aprofunda examinando a mente pervertida de um ímpio e em seguida se volta para seu Deus em oração profunda pedindo-lhe atenção e então medita e fala da justiça, da benignidade, do juízo e da soberania de Deus. O Comentário de Calvino, apenas a introdução, fala:

Ad(ORAR) sempre!

Página 88


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Almost all interpreters agree in supposing, that in this psalm David in general expresses his wonder and amazement at the goodness of God, because, in the exercise of his favor and mercy, he bears with the wicked, who, notwithstanding, basely contemn him. The opinion which I have formed is somewhat different. I think that the holy prophet, being grievously troubled and harassed by wicked and ungodly men, first complains of their depravity, and then seeks refuge in the infinite goodness of God, which extends not only to all men in general, but in a particular and special manner to his own children; and this he does in order to console, and, so to speak, take his breath, in the assurance that he shall at length be delivered since God is favorable to him. This is evident from the conclusion of the psalm, in which he arms and fortifies himself against all the assaults of the ungodly, by reflecting that he is safe under the protection of God. To the chief musician. A Psalm of David, the servant of Jehovah. Why the appellation, the servant of God, is ascribed to David only in this place and in the eighteenth psalm, rather than elsewhere, cannot positively be ascertained, unless that having been victorious in a conflict, of all others the most difficult, he proved himself to be a valiant warrior and an invincible champion in the sight of God. We know how rare and singular a virtue it is, when ungodliness is prevailing without restraint, and when the shade of its obscurity darkens our spiritual vision, to look up, notwithstanding, by the eye of faith, to the providence of God, which, by disposing our minds to patience, may keep us constantly in the fear of God. Sl 36:1 Há no coração do ímpio a voz da transgressão; não há temor de Deus diante de seus olhos. Sl 36:2 Porque a transgressão o lisonjeia a seus olhos e lhe diz que a sua iniquidade não há de ser descoberta, nem detestada. Sl 36:3 As palavras de sua boca são malícia e dolo; abjurou o discernimento e a prática do bem. Sl 36:4 No seu leito, maquina a perversidade, detém-se em caminho que não é bom, não se despega do mal. Sl 36:5 A tua benignidade, SENHOR, chega até aos céus, até às nuvens, a tua fidelidade. Sl 36:6 A tua justiça é como as montanhas de Deus; os teus juízos, como um abismo profundo. Tu, SENHOR, preservas os homens e os animais. Sl 36:7 Como é preciosa, ó Deus, a tua benignidade! Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 89


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Por isso, os filhos dos homens se acolhem à sombra das tuas asas. Sl 36:8 Fartam-se da abundância da tua casa, e na torrente das tuas delícias lhes dás de beber. Sl 36:9 Pois em ti está o manancial da vida; na tua luz, vemos a luz. Sl 36:10 Continua a tua benignidade aos que te conhecem, e a tua justiça, aos retos de coração. Sl 36:11 Não me calque o pé da insolência, nem me repila a mão dos ímpios. Sl 36:12 Tombaram os obreiros da iniquidade; estão derruídos e já não podem levantar-se. Queridos, não é fácil não ser ímpio e ainda ter de passar a vida toda no inferno junto com o diabo e seus anjos. Se você está lendo e meditando nesta palavra, por favor, dê uma chance para você mesmo. Pare e reflita na sua vida. Deus em Jesus Cristo quer te dar nova vida e esperança. Conclui Davi seu salmo falando que os obreiros da iniquidade estão destruídos e já não podem mais se levantar.

Salmo 37: 1-40 - Reflexões Interessante este salmo de Davi bem característico de contraste entre os ímpios e os justos. A palavra é categórica e firme por que os ímpios serão exterminados da terra e os justos a herdarão. O salmo primeiro que é a porta de abertura do livro de salmos também fala e contrasta ambos. A cada dia me convenço de que não é fácil não ser ímpio e ainda ter de passar a eternidade na companhia do diabo e de seus anjos. O melhor a se fazer é se voltar para Deus enquanto ainda dá tempo! A melhor opção para o homem é a justiça e o temor a Deus por que as aventuras deste mundo e suas desventuras logo, logo irão passar e ai no final da vida, qual será o resultado ou a colheita disso, se não dores, lamentos e terrível expectativa. Agora a expectativa dos justos é algo excepcional, mesmo extraordinária. Como estou lendo/ouvindo O SER DE DEUS E SUAS OBRAS – A providência e a sua realização histórica, de Heber Carlos de Campos, ed. Cultura Cristã, ontem, enquanto dirigia de volta de meu trabalho para casa, eu vinha meditando sobre o momento em que Deus vier e restaurar todas as coisas. Vejam a introdução apenas do comentário de Calvino deste salmo:

This psalm, the title of which shows it to have been composed by David, contains most profitable instruction. Since the faithful, so long as they pursue their earthly pilgrimage through life, see things strangely confused in the world, unless they assuaged their grief with the hope of a better issue, their courage would soon fail them. The more boldly any man despises God, and runs to every excess in wickedness, so much the more happily he seems to live. And since prosperity appears to be a token of God's favor towards the ungodly, what conclusion, it may be said, can be drawn from this, but either Ad(ORAR) sempre!

Página 90


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS that the world is governed by chance, and that fortune bears the sovereignty, or else that God makes no difference between the good and the bad? The Spirit of God accordingly confirms and strengthens us in this psalm against the assaults of such a temptation. However great the prosperity which the wicked enjoy for a time, he declares their felicity to be transient and evanescent, and that, therefore, they are miserable, while the happiness of which they boast is cursed; whereas the pious and devoted servants of God never cease to be happy, even in the midst of their greatest calamities, because God takes care of them, and at length comes to their aid in due season. This, indeed, is paradoxical, and wholly repugnant to human reason. For as good men often suffer extreme poverty, and languish long under many troubles, and are loaded with reproaches and wrongs, while the wicked and profligate triumph, and are regaled with pleasures, might we not suppose that God cares not for the things that are done on earth? It is on this account that, as I have already said, the doctrine of this psalm is so much the more profitable; because, withdrawing our thoughts from the present aspect of things, it enjoins us to confide in the providence of God, until he stretch forth his hand to help those who are his servants, and demand of the ungodly a strict account of their lives, as of thieves and robbers who have foully abused his bounty and paternal goodness. A Psalm of David. Sl 37:1 Não te indignes por causa dos malfeitores, nem tenhas inveja dos que praticam a iniquidade. Sl 37:2 Pois eles dentro em breve definharão como a relva e murcharão como a erva verde. Sl 37:3 Confia no SENHOR e faze o bem; habita na terra e alimenta-te da verdade. Sl 37:4 Agrada-te do SENHOR, e ele satisfará os desejos do teu coração. Sl 37:5 Entrega o teu caminho ao SENHOR, confia nele, e o mais ele fará. Sl 37:6 Fará sobressair a tua justiça como a luz e o teu direito, como o sol ao meio-dia. Sl 37:7 Descansa no SENHOR e espera nele, não te irrites por causa do homem que prospera em seu caminho, por causa do que leva a cabo os seus maus desígnios. Sl 37:8 Deixa a ira, abandona o furor; não te impacientes; certamente, isso acabará mal. Sl 37:9 Porque os malfeitores serão exterminados, mas os que esperam no SENHOR possuirão a terra. Sl 37:10 Mais um pouco de tempo, e já não existirá o ímpio; Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 91


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. procurarás o seu lugar e não o acharás. Sl 37:11 Mas os mansos herdarão a terra e se deleitarão na abundância de paz. Sl 37:12 Trama o ímpio contra o justo e contra ele ringe os dentes. Sl 37:13 Rir-se-á dele o Senhor, pois vê estar-se aproximando o seu dia. Sl 37:14 Os ímpios arrancam da espada e distendem o arco para abater o pobre e necessitado, para matar os que trilham o reto caminho. Sl 37:15 A sua espada, porém, lhes traspassará o próprio coração, e os seus arcos serão espedaçados. Sl 37:16 Mais vale o pouco do justo que a abundância de muitos ímpios. Sl 37:17 Pois os braços dos ímpios serão quebrados, mas os justos, o SENHOR os sustém. Sl 37:18 O SENHOR conhece os dias dos íntegros; a herança deles permanecerá para sempre. Sl 37:19 Não serão envergonhados nos dias do mal e nos dias da fome se fartarão. Sl 37:20 Os ímpios, no entanto, perecerão, e os inimigos do SENHOR serão como o viço das pastagens; serão aniquilados e se desfarão em fumaça. Sl 37:21 O ímpio pede emprestado e não paga; o justo, porém, se compadece e dá. Sl 37:22 Aqueles a quem o SENHOR abençoa possuirão a terra; e serão exterminados aqueles a quem amaldiçoa. Sl 37:23 O SENHOR firma os passos do homem bom e no seu caminho se compraz; Sl 37:24 se cair, não ficará prostrado, porque o SENHOR o segura pela mão. Sl 37:25 Fui moço e já, agora, sou velho, porém jamais vi o justo desamparado, nem a sua descendência a mendigar o pão. Sl 37:26 É sempre compassivo e empresta, e a sua descendência será uma bênção. Sl 37:27 Aparta-te do mal e faze o bem, Ad(ORAR) sempre!

Página 92


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Sl

Sl

Sl Sl

Sl

e será perpétua a tua morada. 37:28 Pois o SENHOR ama a justiça e não desampara os seus santos; serão preservados para sempre, mas a descendência dos ímpios será exterminada. Sl 37:29 Os justos herdarão a terra e nela habitarão para sempre. Sl 37:30 A boca do justo profere a sabedoria, e a sua língua fala o que é justo. Sl 37:31 No coração, tem ele a lei do seu Deus; os seus passos não vacilarão. Sl 37:32 O perverso espreita ao justo e procura tirar-lhe a vida. Sl 37:33 Mas o SENHOR não o deixará nas suas mãos, nem o condenará quando for julgado. 37:34 Espera no SENHOR, segue o seu caminho, e ele te exaltará para possuíres a terra; presenciarás isso quando os ímpios forem exterminados. Sl 37:35 Vi um ímpio prepotente a expandir-se qual cedro do Líbano. Sl 37:36 Passei, e eis que desaparecera; procurei-o, e já não foi encontrado. 37:37 Observa o homem íntegro e atenta no que é reto; porquanto o homem de paz terá posteridade. 37:38 Quanto aos transgressores, serão, à uma, destruídos; a descendência dos ímpios será exterminada. 37:39 Vem do SENHOR a salvação dos justos; ele é a sua fortaleza no dia da tribulação. Sl 37:40 O SENHOR os ajuda e os livra; livra-os dos ímpios e os salva, porque nele buscam refúgio.

Como sempre em seus salmos a palavra final de Davi e do Espírito Santo para nós é de vitória. Não é a seca e nojenta promessa da palavra da teologia da prosperidade cujo foco é a coisa e não o Provedor, bendito para sempre. Deus prometeu estar conosco todos os dias e em nenhum momento irá nos abandonar ou nos esmagar, antes nos coroar. Glórias a Deus!

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 93


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete.

Salmo 38: 1-11 - Reflexões Outro belo salmo de Davi em que sua queixa é bem forte e sua angústia aumentada por causa das aflições e perseguições de seu coração tanto internamente, por causa de seus pecados, quanto externamente por causa dos seus inimigos. Como ele mesmo diz, ele está sendo perseguido pelo seu próprio Senhor, mas ao invés de endurecer o seu coração como é bem o nosso costume quanto somos advertidos e censurados pelo amor de nosso Deus, Davi se derrete diante de Deus como a cera diante do sol. O Senhor que é rico em misericórdia e graça, recebe seus lamentos e queixas em forma de salmo que é cantado e orado no mais profundo de seu coração. Calvino na sua introdução sobre este salmo vai falar disso.

David, suffering under some severe and dangerous malady, as may be conjectured, acknowledges that he is chastened by the Lord, and entreats him to turn away his anger from him. In order the more effectually to induce God to have mercy upon him, he bewails before him the severity of his afflictions in a variety of particulars. These we shall consider separately, and in order. A Psalm of David to bring to remembrance. [48] The title of this psalm refers to its subject. Some suppose that it is the beginning of a common song, because in other psalms the beginning of the song, to the tune of which they were set, is commonly prefixed: but such an interpretation is unnatural, and without foundation. Instead of this, I rather think that the title indicates that David composed this psalm as a memorial for himself, as well as others, lest he should too soon forget the chastisement by which God had afflicted him. He knew how easily and speedily the chastisements with which God visits us, and which ought to serve as a means of instruction to us all our life, pass away from the mind. He was also mindful of his own high calling; for, as he was appointed master and teacher over the whole Church, it was necessary that whatever he had himself learned in particular by divine teaching should be made known, and appropriated to the use of all, that all might profit thereby. Thus we are admonished that it is a very profitable exercise often to recall to remembrance the chastisements with which God has afflicted us for our sins. Sl 38:1 Não me repreendas, SENHOR, na tua ira, nem me castigues no teu furor. Sl 38:2 Cravam-se em mim as tuas setas, e a tua mão recai sobre mim. Sl 38:3 Não há parte sã na minha carne, por causa da tua indignação; não há saúde nos meus ossos, por causa do meu pecado. Sl 38:4 Pois já se elevam acima de minha cabeça as minhas iniqüidades; como fardos pesados, excedem as minhas forças. Sl 38:5 Tornam-se infectas e purulentas as minhas chagas, Ad(ORAR) sempre!

Página 94


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS por causa da minha loucura. Sl 38:6 Sinto-me encurvado e sobremodo abatido, ando de luto o dia todo. Sl 38:7 Ardem-me os lombos, e não há parte sã na minha carne. Sl 38:8 Estou aflito e mui quebrantado; dou gemidos por efeito do desassossego do meu coração. Sl 38:9 Na tua presença, Senhor, estão os meus desejos todos, e a minha ansiedade não te é oculta. Sl 38:10 Bate-me excitado o coração, faltam-me as forças, e a luz dos meus olhos, essa mesma já não está comigo. Sl 38:11 Os meus amigos e companheiros afastam-se da minha praga, e os meus parentes ficam de longe. Sl 38:12 Armam ciladas contra mim os que tramam tirar-me a vida; os que me procuram fazer o mal dizem coisas perniciosas e imaginam engano todo o dia. Sl 38:13 Mas eu, como surdo, não ouço e, qual mudo, não abro a boca. Sl 38:14 Sou, com efeito, como quem não ouve e em cujos lábios não há réplica. Sl 38:15 Pois em ti, SENHOR, espero; tu me atenderás, Senhor, Deus meu. Sl 38:16 Porque eu dizia: Não suceda que se alegrem de mim e contra mim se engrandeçam quando me resvala o pé. Sl 38:17 Pois estou prestes a tropeçar; a minha dor está sempre perante mim. Sl 38:18 Confesso a minha iniquidade; suporto tristeza por causa do meu pecado. Sl 38:19 Mas os meus inimigos são vigorosos e fortes, e são muitos os que sem causa me odeiam. Sl 38:20 Da mesma sorte, os que pagam o mal pelo bem são meus adversários, porque eu sigo o que é bom. Sl 38:21 Não me desampares, SENHOR; Deus meu, não te ausentes de mim. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 95


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sl 38:22 Apressa-te em socorrer-me, Senhor, salvação minha. Quando meditamos neste salmo podemos pensar a princípio que somente há lamentos e queixas e dores e um pedido de misericórdia final feito juntamente com um misto de esperança que não se sabe nem o quê nem o porquê de tais coisas. No entanto, não é assim. Temos aqui um homem segundo o coração de Deus que sabia o que fazia e por que fazia. Seu pedido ao Senhor de socorro e pressa e para não desampara-lo reflete na sua alma o tamanho e a dificuldade que ele estava passando. Davi sabia, era um homem de fé, que Deus estava no controle de tudo.

Salmo 39: 1-11 - Reflexões Outro dos salmos de Davi em que começa contando de sua resolução de não abrir a sua boca diante do ímpio. Até aqui tudo bem, mas ele também resolve se calar quanto ao bem e ai começa o seu sofrimento. A resolução dele de se calar diante do bem perante o ímpio é por que ele se encontrava zangado com alguma coisa e seu comportamento revela um pouco de infantilidade de sua parte. Todos nós humanos temos problemas com nossas emoções. Davi não era diferente. Alguns conseguem superar e resolver isso magistralmente, mas a maioria de nós não sabe lidar com as suas emoções e por isso vivem presas de si mesmas e produzem comportamentos que trazem à tona nossa natureza adâmica caída. É somente vermos os jornais que diariamente há crimes envolvendo esse aspecto. Deveria haver em nossas escolas desde quando entramos no Jardim da Infância uma disciplina que deveria nos acompanhar até a nossa formatura numa faculdade: INTELIGÊNCIA EMOCIONAL ou algo assim que nos ensinasse a lidarmos com nossas emoções. Davi teve a sua vida toda se lamentando por causa de seus pecados e pela péssima educação de seus filhos. Apesar de ser um exemplo em muitas áreas, principalmente na oração e no conhecimento impar de seu Deus com quem teve um excelente relacionamento, era um homem frágil e débil emocionalmente. Calvino faz um comentário sobre este salmo que vale a pena conhecermos. O comentário citado abaixo é apenas a sua introdução. In the beginning of the psalm, David intimates that his heart had been seized with extreme bitterness of grief, which forced him to give utterance to complaints with too much vehemence and ardor. He confesses that whilst he was disposed to be silent, and to exercise patience, he was nevertheless compelled, by the vehemence of his sorrow, to break out into an excess which he by no means intended. Then he relates the complaints which he had made mingled with prayers, which indicate great trouble of mind; so that from this it appears that he had wrestled with no ordinary effort in resisting temptation, lest he should fall into despair. To the chief musician, Jeduthun. A Psalm of David.

Ad(ORAR) sempre!

Página 96


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS It is well known that Jeduthun was one of the chief singers of whom sacred history makes mention. (1 Chronicles 9:16; 1 Chronicles 16:38, 41, 42) It is, therefore, probable that this psalm was delivered to the chief singer, who was of his household. Some, indeed, understand it as denoting the particular kind of tune, and suppose that it was the beginning of some other song; but this I consider too forced an interpretation. Nor can I agree with others who suppose that David here complains of some disease; for unless some urgent reason require it, it is improper to limit general statements to particular cases. On the contrary, from the extreme character of the sufferings which he here describes, it may be presumed that a variety of afflictions is here included, or, at least, that some one is referred to which was more severe than all the others, and one which had continued for a long time. Besides, it ought to be considered that in this psalm David is not proclaiming his own merit, as if in his affliction he had presented his prayers to God in the language, and according to the spirit dictated by true piety: he rather confesses the sin of his infirmity in bursting forth into immoderate sorrow, and in being led by the vehemence of this affection to indulge in sinful complaints. Sl 39:1 Disse comigo mesmo: guardarei os meus caminhos, para não pecar com a língua; porei mordaça à minha boca, enquanto estiver na minha presença o ímpio. Sl 39:2 Emudeci em silêncio, calei acerca do bem, e a minha dor se agravou. Sl 39:3 Esbraseou-se-me no peito o coração; enquanto eu meditava, ateou-se o fogo; então, disse eu com a própria língua: Sl 39:4 Dá-me a conhecer, SENHOR, o meu fim e qual a soma dos meus dias, para que eu reconheça a minha fragilidade. Sl 39:5 Deste aos meus dias o comprimento de alguns palmos; à tua presença, o prazo da minha vida é nada. Na verdade, todo homem, por mais firme que esteja, é pura vaidade. Sl 39:6 Com efeito, passa o homem como uma sombra; em vão se inquieta; amontoa tesouros e não sabe quem os levará. Sl 39:7 E eu, Senhor, que espero? Tu és a minha esperança. Sl 39:8 Livra-me de todas as minhas iniqüidades; não me faças o opróbrio do insensato. Sl 39:9 Emudeço, não abro os lábios porque tu fizeste isso. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 97


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sl 39:10 Tira de sobre mim o teu flagelo; pelo golpe de tua mão, estou consumido. Sl 39:11 Quando castigas o homem com repreensões, por causa da iniquidade, destróis nele, como traça, o que tem de precioso. Com efeito, todo homem é pura vaidade. Sl 39:12 Ouve, SENHOR, a minha oração, escuta-me quando grito por socorro; não te emudeças à vista de minhas lágrimas, porque sou forasteiro à tua presença, peregrino como todos os meus pais o foram. Sl 39:13 Desvia de mim o olhar, para que eu tome alento, antes que eu passe e deixe de existir. Na verdade, na verdade todos nós somos, como dizem as Escrituras, pura vaidade. Até o mais firme e valente entre nós é assim cheio de vaidades e frágil emocionalmente. Davi se consolava e se apoiava em seu Deus e nele buscava as suas respostas e a saída para seus problemas.

Salmo 40: 1-11 - Reflexões Davi esperou com paciência pelo Senhor e o Senhor se inclinou para ele que o esperava. Não está o Espírito Santo falando com você nesta hora que está querendo se desanimar e parar de esperar pelo Senhor por que acha que o tempo já avançou demais e as suas promessas foram esquecidas? Davi aqui foi livrado de um grande laço e perigo de morte que armavam contra a sua vida, por isso exalta ao Deus que ele conhece que sempre o livra dos perigos. Não havia como evitar certas coisas, como o passar por elas, mas em passando, lá estava o Senhor o livrando. Ele conhecia seu Deus muito bem e o exalta pelo livramento maravilhoso. Queridos a vida é um dom de Deus gratuito. Nada fizemos por merecê-la, mas nós costumeiramente não damos valor nem temos gratidão ao nosso Deus que tanto nos tem livrado e nos tem sustendado. Recebemos um simples prato de feijão com arroz e ovo com murmurações não reconhecendo de onde veio a grande bênção, mas o mesmo prato seria recebido com festa diante de muitos que não tem o que comer, por exemplo em certos lugares da África. Davi conhecia seu Deus por isso exalta a esperança por que ela tem endereço certo. Ninguém que põe a sua esperança em Deus há de ser frustrado. Então ele passa a proclamar e anunciar a palavra de Deus que foi o que o Messias veio fazer. Ele veio e anunciou a palavra de Deus sendo ele mesmo a palavra. Depois, seus discípulos e agora nós que somos os arautos da vez viemos também para proclamarmos igualzinho ao Senhor a sua palavra diante da congregação e de todos os viventes. Vejamos a introdução do comentário de Calvino sobre este salmo:

Ad(ORAR) sempre!

Página 98


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS David, being delivered from some great danger, and it may be, not from one only, but from many, extols very highly the grace of God, and by means of this, his soul is filled with admiration of the providence of God, which extends itself to the whole human race. Then he protests that he will give himself wholly to the service of God, and defines briefly in what manner God is to be served and honored. Afterwards, he again returns to the exercise of thanksgiving, and celebrates the praises of the Eternal by rehearsing many of his glorious and powerful deeds. Lastly, when he has complained of his enemies, he concludes the psalm with a new prayer. To the chief musician. A Psalm of David. Sl 40:1. Esperei com paciência pelo Senhor, e ele se inclinou para mim e ouviu o meu clamor Sl 40:2. Também me tirou duma cova de destruição, dum charco de lodo; pôs os meus pés sobre uma rocha, firmou os meus passos Sl 40:3. Pôs na minha boca um cântico novo, um hino ao nosso Deus; muitos verão isso e temerão, e confiarão no Senhor Sl 40:4. Bem-aventurado o homem que faz do Senhor a sua confiança, e que não atenta para os soberbos nem para os apóstatas mentirosos Sl 40:5. Muitas são, Senhor, Deus meu, as maravilhas que tens operado e os teus pensamentos para conosco; ninguém há que se possa comparar a ti; eu quisera anunciá-los, e manifestá-los, mas são mais do que se podem contar Sl 40:6. Sacrifício e oferta não desejas; abriste-me os ouvidos; holocauto e oferta de expiação pelo pecado não reclamaste Sl 40:7. Então disse eu: Eis aqui venho; no rolo do livro está escrito a meu respeito: Sl 40:8. Deleito-me em fazer a tua vontade, ó Deus meu; sim, a tua lei está dentro do meu coração Sl 40:9. Tenho proclamado boas-novas de justiça na grande congregação; eis que não retive os meus lábios; 10. Não ocultei dentro do meu coração a tua justiça; apregoei a tua fidelidade e a tua salvação; não escondi da grande congregação Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 99


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. a tua benignidade e a tua verdade

Sl 40:11. Não detenhas para comigo, Senhor a tua compaixão; a tua benignidade e a tua fidelidade sempre me guardem Sl 40:12. Pois males sem número me têm rodeado; as minhas iniqüidades me têm alcançado, de modo que não posso ver; são mais numerosas do que os cabelos da minha cabeça, pelo que desfalece o meu coração Sl 40:13. Digna-te, Senhor, livra-me; Senhor, apressa-te em meu auxílio Sl 40:14. Sejam à uma envergonhados e confundidos os que buscam a minha vida para destruí-la; tornem atrás e confundam-se os que me desejam o mal Sl 40:15. Desolados sejam em razão da sua afronta os que me dizem: Ah! Ah! Sl 40:16. Regozijem-se e alegrem-se em ti todos os que te buscam. Digam continuamente os que amam a tua salvação: Engrandecido seja o Senhor Sl 40:17. Eu, na verdade, sou pobre e necessitado, mas o Senhor cuida de mim. Tu és o meu auxílio e o meu libertador; não te detenhas, ó Deus meu O Senhor também cuida de mim e também de ti e de todos nós. Anunciemos a sua mensagem e gozemos o dia de hoje com coração agradecido por mais um dia e pela sua grande misericórdia que não tem fim. No que depender de você, não fuja do seu dever de ser um arauto de Deus da geração presente. Ao crescer com os talentos que Deus te deu, jamais cobre pelos seus serviços para não se tornar mercenário da palavra de Deus.

Salmo 41: 1-13 - Reflexões O salmo 41 de Davi primeiramente começa falando daquele que tem bom coração e que não se ocupa apenas com o seu umbigo, mas que é capaz de dividir o que tem recebido e compartilhar com o seu próximo, por simplesmente se importar com quem ali com ele está tendo a graça de Deus de conviver. Ele diz que este que assim procede, não será esquecido de Deus que o retribuirá e lhe afofará até a sua cama, livrando-o do dia mal e dos tantos infortúnios que podemos receber nesta vida. Como sou apaixonado pelo tema da soberania de Deus e como creio que ele é o governador absoluto de toda a vida, então entendo que Deus é quem nos dá de suas bênçãos sem fim. Ontem, por exemplo, fui dormir chateado por causa de algumas coisas; no entanto, na hora de dormir, não resisti em elevar meu coração em gratidão a Deus pelo afofamento da minha caminha gostosa e que me proporcionou um bom sono reparador. Ad(ORAR) sempre!

Página 100


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Eu creio que a gratidão deve explodir em nossos corpos, poros, pensamentos e imaginações em todo tempo por que Deus está a cada instante provendo suas maravilhosas bênçãos e graças para nós. Davi reconhece seu pecado e pede perdão a Deus e a cura devida. Ele conhece a Deus por isso que ora a ele e apresenta a ele suas petições. Ele apresenta aqueles que estão tramando contra ele e até do amigo íntimo que o trai ele fala. O Messias vai aproveitar o texto e aplica-lo a ele mesmo e a Judas. Há tantos mistérios na palavra de Deus e nos relacionamentos com seus servos e servas ao longo de toda a história dos homens do primeiro ao último Adão. Veja o comentário de Calvino, em sua introdução sobre este salmo:

David, while he was severely afflicted by the hand of God, perceived that he was unjustly blamed by men who regarded him as one who had already been condemned and devoted to eternal destruction. Under this trial he fortifies himself by the consolation of hope. At the same time, he complains partly of the cruelty, and partly of the treachery, of his enemies. And although he recognises the affliction with which he is visited as a just punishment of his sins, yet he charges his enemies with cruelty and malice, inasmuch as they troubled and afflicted one who had always endeavored to do them good. Finally, he records an expression of his gratitude and joy, because he had been preserved by the grace of God. To the chief musician. A Psalm of David. Sl 41:1 Bem-aventurado o que acode ao necessitado; o SENHOR o livra no dia do mal. Sl 41:2 O SENHOR o protege, preserva-lhe a vida e o faz feliz na terra; não o entrega à discrição dos seus inimigos. Sl 41:3 O SENHOR o assiste no leito da enfermidade; na doença, tu lhe afofas a cama. Sl 41:4 Disse eu: compadece-te de mim, SENHOR; sara a minha alma, porque pequei contra ti. Sl 41:5 Os meus inimigos falam mal de mim: Quando morrerá e lhe perecerá o nome? Sl 41:6 Se algum deles me vem visitar, diz coisas vãs, amontoando no coração malícias; em saindo, é disso que fala. Sl 41:7 De mim rosnam à uma todos os que me odeiam; engendram males contra mim, dizendo: Sl 41:8 Peste maligna deu nele, e: Caiu de cama, já não há de levantar-se. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 101


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete.

Sl Sl Sl Sl

Sl 41:9 Até o meu amigo íntimo, em quem eu confiava, que comia do meu pão, levantou contra mim o calcanhar. 41:10 Tu, porém, SENHOR, compadece-te de mim e levanta-me, para que eu lhes pague segundo merecem. 41:11 Com isto conheço que tu te agradas de mim: em não triunfar contra mim o meu inimigo. 41:12 Quanto a mim, tu me susténs na minha integridade e me pões à tua presença para sempre. 41:13 Bendito seja o SENHOR, Deus de Israel, da eternidade para a eternidade! Amém e amém!

Como será que sei que te agradas de mim Senhor se não em ver que não triunfa sobre mim o meu inimigo? E você como sabe que o Senhor se agrada de ti? Ele conclui seu salmo bendizendo ao Senhor de eternidade a eternidade. Sabe como eu sei que ele se agrada de mim? Por causa de Jesus Cristo que morreu por mim para que eu pudesse hoje ser feito filho de Deus.

Salmo 42: 1-11 - Reflexões

Belíssimo salmo de Davi onde ele está a conversar com sua alma. Ele olha para si mesmo no profundo de seu desespero e luta e pergunta por que a sua alma está abatida? Ele sente sua alma abatida, mas isso não combina com a sua fé e crença no Deus Todo-Poderoso que com ele está. Neste salmo Davi está fugindo de Saul e de sua brutal e sem sentido algum perseguição. Ele nada tinha feito contra ele, mesmo assim Saul o está obrigando a viver em exílio e ele se sente chateado com isso de ter de enfrentar tal situação gratuitamente. Forçado a viver uma vida assim, ele está ou tem todos os motivos para entrar no desespero e ser assaltado por ele, por isso é que se derrama em orações com seu Deus sabendo que tudo aquilo era de seu conhecimento e que logo seu Deus haveria de intervir em seu favor. Nós também tendo recebido a promessa do Pai anunciada pela boca do Filho e testemunhada em nossos corações pelo seu Espírito Santo que ele nos deu como penhor, também nós, fugindo de Saul, isto é do mundo e de tudo o que ele representa agora, somos tentados a entrar no desespero. Calvino comenta isso muito bem em sua introdução abaixo deste Salmo. Ad(ORAR) sempre!

Página 102


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS In the first place, David shows that when he was forced to flee by reason of the cruelty of Saul, and was living in a state of exile, what most of all grieved him was, that he was deprived of the opportunity of access to the sanctuary; for he preferred the service of God to every earthly advantage. In the second place, he shows that being tempted with despair, he had in this respect a very difficult contest to sustain. In order to strengthen his hope, he also introduces prayer and meditation on the grace of God. Last of all, he again makes mention of the inward conflict which he had with the sorrow which he experienced. To the chief musician. A lesson of instruction to the sons of Korah. The name of David is not expressly mentioned in the inscription of this psalm. Many conjecture that the sons of Korah were the authors of it. This, I think, is not at all probable. As it is composed in the person of David, who, it is well known, was endued above all others with the spirit of prophecy, who will believe that it was written and composed for him by another person? He was the teacher generally of the whole Church, and a distinguished instrument of the Spirit. He had already delivered to the company of the Levites, of whom the sons of Korah formed a part, other psalms to be sung by them. What need, then, had he to borrow their help, or to have recourse to their assistance in a matter which he was much better able of himself to execute than they were? To me, therefore, it seems more probable, that the sons of Korah are here mentioned because this psalm was committed as a precious treasure to be preserved by them, as we know that out of the number of the singers, some were chosen and appointed to be keepers of the psalms. That there is no mention made of David's name does not of itself involve any difficulty, since we see the same omission in other psalms, of which there is, notwithstanding, the strongest grounds for concluding that he was the author. As to the word mskyl, maskil, I have already made some remarks upon it in the thirty-second psalm. This word, it is true, is sometimes found in the inscription of other psalms besides those in which David declares that he had been subjected to the chastening rod of God. It is, however, to be observed, that it is properly applied to chastisements, since the design of them is to instruct the children of God, when they do not sufficiently profit from doctrine. As to the particular time of the composition of this psalm, expositors are not altogether agreed. Some suppose that David here complains of his calamity, when he was expelled from the throne by his son Absalom. But I am rather disposed to entertain a different opinion, founded, if I mistake not, upon good reasons. The rebellion of Absalom was very soon suppressed, so that it did not long prevent David from approaching the sanctuary. And yet, the lamentation which he here makes refers expressly to a long state of exile, under which he had languished, and, as it were, pined away with grief. It is not the sorrow merely of a few days which he describes in the third verse; nay, the scope of the entire composition will clearly show that he had languished for a long time in the wretched condition of which he speaks. It has been alleged as an argument against referring this psalm to the reign of Saul, that the ark of the covenant was neglected during his reign, so that it is not very likely that David at that time conducted the stated choral services in the sanctuary; but this argument is not very conclusive: for although Saul only worshipped God as a mere matter of form, yet he was unwilling to be regarded in any other light than as a devout man. And as to David, he has shown in other parts of his writings with what diligence he frequented the holy assemblies, and more especially on festival days. Certainly, these words which we shall meet with Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 103


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. in Psalm 55:14, "We walked unto the house of God in company," relate to the time of Saul. Sl 42:1 Como suspira a corça pelas correntes das águas, assim, por ti, ó Deus, suspira a minha alma. Sl 42:2 A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando irei e me verei perante a face de Deus? Sl 42:3 As minhas lágrimas têm sido o meu alimento dia e noite, enquanto me dizem continuamente: O teu Deus, onde está? Sl 42:4 Lembro-me destas coisas - e dentro de mim se me derrama a alma -, de como passava eu com a multidão de povo e os guiava em procissão à Casa de Deus, entre gritos de alegria e louvor, multidão em festa. Sl 42:5 Por que estás abatida, ó minha alma? Por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, a ele, meu auxílio e Deus meu. Sl 42:6 Sinto abatida dentro de mim a minha alma; lembro-me, portanto, de ti, nas terras do Jordão, e no monte Hermom, e no outeiro de Mizar. Sl 42:7 Um abismo chama outro abismo, ao fragor das tuas catadupas; todas as tuas ondas e vagas passaram sobre mim. Sl 42:8 Contudo, o SENHOR, durante o dia, me concede a sua misericórdia, e à noite comigo está o seu cântico, uma oração ao Deus da minha vida. Sl 42:9 Digo a Deus, minha rocha: por que te olvidaste de mim? Por que hei de andar eu lamentando sob a opressão dos meus inimigos? Sl 42:10 Esmigalham-se-me os ossos, quando os meus adversários me insultam, dizendo e dizendo: O teu Deus, onde está? Sl 42:11 Por que estás abatida, ó minha alma? Por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, a ele, meu auxílio e Deus meu. Por que está abatida a tua alma meu irmão? Deus está no controle de tudo e de todas as coisas e você é especial para ele, como a menina de seus próprios olhos. Ele não se esqueceu de ti, por isso, como Davi, conclua dizendo para sua alma abatida: espera em Deus mais um pouquinho que ainda o louvarei a ele que é meu Deus e auxílio meu.

Salmo 43: 1-6 - Reflexões Muito parecido com o salmo precedente, este salmo também de Davi começa com seu apelo à justiça de Deus. Davi tem uma causa e tem ela sido apresentada ao seu Deus, mas não entende porque ainda não foi julgada e por que ele está a sofre tamanha perseguição contra ele. Ad(ORAR) sempre!

Página 104


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Na sua mente, tudo o que fez, foi correto e somente trouxe alegrias a Saul. Ele também o respeitou em tudo e jamais quis afrontá-lo ou usurpar dele qualquer coisa, no entanto o que recebia em troca do bem, da justiça, do amor que lhe devotava, apenas perseguições, ódio cruel e ameaças de morte. Ele conhece bem a Deus e sabe que ele responde suas orações por isso insiste em que Deus lhe faça alguma coisa e se aproxima de Deus clamando por justiça e pedindo socorro. Não eram os lamentos de Davi como lamúrias e queixas de morte como se ele fosse um desgraçado. Davi sabia que havia a graça de Deus nele. Em nosso mundo não existem desgraçados por que todos nós temos recebidos de graça da graça de Deus que nos dá mais um dia de vida. Antes de se lamentar de sua sorte, faça como Davi fazia. Sendo perseguido e odiado injustamente, aproximava-se de seu Pai em inteira certeza de fé, crendo que logo ele julgaria a sua causa. This psalm is very similar to the preceding. [126] David, who probably was the author of it, being chased and driven out of his country by the unjust violence and tyranny of his enemies, calls upon God for vengeance, and encourages himself to hope for restoration. Sl 43:1 Faze-me justiça, ó Deus, e pleiteia a minha causa contra a nação contenciosa; livra-me do homem fraudulento e injusto. Sl 43:2 Pois tu és o Deus da minha fortaleza. Por que me rejeitas? Por que hei de andar eu lamentando sob a opressão dos meus inimigos? Sl 43:3 Envia a tua luz e a tua verdade, para que me guiem e me levem ao teu santo monte e aos teus tabernáculos. Sl 43:4 Então, irei ao altar de Deus, de Deus, que é a minha grande alegria; ao som da harpa eu te louvarei, ó Deus, Deus meu. Sl 43:5 Por que estás abatida, ó minha alma? Por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, a ele, meu auxílio e Deus meu. Ele termina este salmo do mesmo jeito que terminou o salmo anterior com uma palavra de esperança para sua alma. Minha alma espera mais um pouquinho que ainda louvarei o Deus da graça que de graça nos dá todas as coisas.

Salmo 44: 1-26 - Reflexões Muito interessante este salmo que está dividido em três partes. Na primeira parte há a exaltação de Deus e o reconhecimento de que foi ele que deu a vitória sobre os seus inimigos fazendo Israel Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 105


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. triunfar e ser vitorioso. Aqui há o reconhecimento forte de que a batalha pertence ao Senhor e é ele quem luta as nossas lutas. E por falar que a batalha pertence ao Senhor, eu acabei de ler e recomendo o seguinte livro, em meu KINDLE: “The Battle Belongs to the Lord: The Power of Scripture for Defending Our Faith” [Paperback], K. Scott Oliphint (K. Scott Oliphint is professor of apologetics and systematic theology at Westminster Theological Seminary in Philadelphia and has written three books and numerous scholarly articles. See http://wts.edu/faculty/profiles/ksoliphint/kso_writings.html). Este salmo é um tributo à soberania de Deus em suas três partes. Na segunda parte há o reconhecimento de que o atual estado em que se encontram de vergonha e humilhação e de vitórias dos inimigos sobre eles, vem do Senhor que os entregou a este estado. Então eles se queixam e apresentam suas orações. Na última parte, a partir do vs 23 a oração deles é para que Deus os livre desse atual estado e lhes dêem vitórias sobre os seus inimigos. Aqui há também o reconhecimento da soberania de Deus por que sabem que a vitória somente vem do Senhor. Vejamos o comentário de Calvino em sua introdução referente a este salmo:

This psalm is divided into three principal parts. In the beginning of it the faithful record the infinite mercy of God towards his people, and the many tokens by which he had testified his fatherly love towards them. Then they complain that they do not now find that God is favorable towards them, as he had formerly been towards their fathers. In the third place, they refer to the covenant which God had made with Abraham, and declare that they have kept it with all faithfulness, notwithstanding the sore afflictions to which they had been subjected. At the same time, they complain that they are cruelly persecuted for no other cause but for having continued steadfastly in the pure worship of God. In the end, a prayer is added, that God would not forget the wrongful oppression of his servants, which especially tends to bring dishonor and reproach upon religion. To the chief musician of the sons of Korah, giving instruction. It is uncertain who was the author of this psalm; but it is clearly manifest that it was composed rather by any other person than by David. The complaints and lamentations which it contains may be appropriately referred to that miserable and calamitous period in which the outrageous tyranny of Antiochus destroyed and wasted every thing. [129] Some, indeed, may be disposed to apply it more generally; for after the return of the Jews from the captivity of Babylon, they were scarcely ever free from severe afflictions. Such a view, doubtless, would not be applicable to the time of David, under whose reign the Church enjoyed prosperity, It may be, too, that during the time of their captivity in Babylon, some one of the prophets composed this complaint in name of all the people. It is, however, at the same time to be observed, that the state of the Church, such as it was to be after the appearance of Christ, is here described. Paul, in Romans 8:36, as we shall afterwards see in its proper place, did not understand this psalm as a description of the state of the Church in one age only, but he warns us, that Christians are appointed to the same afflictions, and should not expect that their condition on earth, even to the end of the world, will be different from what God has made known to us, as it were by way of example, in the case of the Jews after their return from captivity. Ad(ORAR) sempre!

Página 106


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Christ, it is true, afterwards appeared as the Redeemer of the Church. He did not however appear, that the flesh should luxuriate in ease upon the earth, but rather that we should wage war under the banner of the cross, until we are received into the rest of the heavenly kingdom. As to the meaning of the word mskyl, maskil, it has been already elsewhere explained. It is sometimes found in the inscription of psalms whose subject is cheerful; but it is more commonly used when the subject treated of is distressing; for it is a singular means of leading us to profit by the instruction of the Lord, when, by subduing the obduracy of our hearts, he brings us under his yoke. Sl 44:1 Ouvimos, ó Deus, com os próprios ouvidos; nossos pais nos têm contado o que outrora fizeste, em seus dias. Sl 44:2 Como por tuas próprias mãos desapossaste as nações e os estabeleceste; oprimiste os povos e aos pais deste largueza. Sl 44:3 Pois não foi por sua espada que possuíram a terra, nem foi o seu braço que lhes deu vitória, e sim a tua destra, e o teu braço, e o fulgor do teu rosto, porque te agradaste deles. Sl 44:4 Tu és o meu rei, ó Deus; ordena a vitória de Jacó. Sl 44:5 Com o teu auxílio, vencemos os nossos inimigos; em teu nome, calcamos aos pés os que se levantam contra nós. Sl 44:6 Não confio no meu arco, e não é a minha espada que me salva. Sl 44:7 Pois tu nos salvaste dos nossos inimigos e cobriste de vergonha os que nos odeiam. Sl 44:8 Em Deus, nos temos gloriado continuamente e para sempre louvaremos o teu nome. Sl 44:9 Agora, porém, tu nos lançaste fora, e nos expuseste à vergonha, e já não sais com os nossos exércitos. Sl 44:10 Tu nos fazes bater em retirada à vista dos nossos inimigos, e os que nos odeiam nos tomam por seu despojo. Sl 44:11 Entregaste-nos como ovelhas para o corte e nos espalhaste entre as nações. Sl 44:12 Vendes por um nada o teu povo e nada lucras com o seu preço. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 107


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sl 44:13 Tu nos fazes opróbrio dos nossos vizinhos, escárnio e zombaria aos que nos rodeiam. Sl 44:14 Pões-nos por ditado entre as nações, alvo de meneios de cabeça entre os povos. Sl 44:15 A minha ignomínia está sempre diante de mim; cobre-se de vergonha o meu rosto, Sl 44:16 ante os gritos do que afronta e blasfema, à vista do inimigo e do vingador. Sl 44:17 Tudo isso nos sobreveio; entretanto, não nos esquecemos de ti, nem fomos infiéis à tua aliança. Sl 44:18 Não tornou atrás o nosso coração, nem se desviaram os nossos passos dos teus caminhos, Sl 44:19 para nos esmagares onde vivem os chacais e nos envolveres com as sombras da morte. Sl 44:20 Se tivéssemos esquecido o nome do nosso Deus ou tivéssemos estendido as mãos a deus estranho, Sl 44:21 porventura, não o teria atinado Deus, ele, que conhece os segredos dos corações? Sl 44:22 Mas, por amor de ti, somos entregues à morte continuamente, somos considerados como ovelhas para o matadouro. Sl 44:23 Desperta! Por que dormes, Senhor? Desperta! Não nos rejeites para sempre! Sl 44:24 Por que escondes a face e te esqueces da nossa miséria e da nossa opressão? Sl 44:25 Pois a nossa alma está abatida até ao pó, e o nosso corpo, como que pegado no chão. Sl 44:26 Levanta-te para socorrer-nos e resgata-nos por amor da tua benignidade. Engraçado o apelo de oração deles no final de ste salmo pedindo ao Senhor para despertar, se levantar e socorrê-los, mas é mesmo assim que devemos fazer em nossas orações por que sabemos que a vitória não virá de nossos cavalos, nem de nossas forças, mas do Senhor que vence todas as batalhas e a quem tributamos todas as glórias!

Ad(ORAR) sempre!

Página 108


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS

Salmo 45: 1-17 - Reflexões Ninguém sabe quem foi o autor deste lindo salmo que relaciona as figuras do rei e de sua esposa, de Salomão e de sua mulher, uma estrangeira saída do Egito e, sem dúvida, aponta para Cristo e a sua igreja, pelo qual ele morreu por ela. Ela começa falando do rei e que seu coração está transbordando ao falar dele e para ele. Ela está verdadeiramente encantada com ele, com sua beleza, sabedoria, justiça, amor, graça e verdade. Ela fala de seu reino, do seu trono e domínio que Deus lhe concedeu. Depois, fala de quão feliz é a sua mulher e quão bela também ela é. Quando lemos e meditamos neste salmo, logo nos vem à lembrança o Senhor e a sua igreja que o aguarda aqui na terra ansiosa pelo momento de sua reunião com o seu Senhor para sempre. No Calvin's Commentary, em sua introdução, ele aborda essas coisas e faz um pano de fundo mostrando os detalhes que acabei de expor, resumidamente.

Psalm 45 In this psalm, the grace and beauty of Solomon, his virtues in ruling the kingdom, and also his power and riches, are illustrated and described in terms of high commendation. More especially, as he had taken to wife a stranger out of Egypt, the blessing of God is promised to him in this relationship, provided the newly espoused bride, bidding adieu to her own nation, and renouncing all attachment to it, devote herself wholly to her husband. At the same time, there can be no doubt, that under this figure the majesty, wealth, and extent of Christ's kingdom are described and illustrated by appropriate terms, to teach the faithful that there is no felicity greater or more desirable than to live under the reign of this king, and to be subject to his government. To the chief musician upon the lilies; of the sons of Korah; for instruction; a song of loves. It is well known that this psalm was composed concerning Solomon; but it is uncertain who was its author. It is, in my opinion, probable, that some one of the prophets or godly teachers (whether after Solo-men's death, or while he was yet alive, it is of no importance to inquire) took this as the subject of his discourse, with the design of showing, that whatever excellence had been seen in Solomon had a higher application. This psalm is called a song of loves, not, as some suppose, because it illustrates the fatherly love of God, as to the benefits which he had conferred in such a distinguished manner upon Solomon, but because it contains an expression of rejoicing on account of his happy and prosperous marriage. Thus the words, of loves, are put for a descriptive epithet, and denote, that it is a love-song. Indeed, Solomon was called ydydyh, Yedidyah, which means beloved of the Lord, 2 Samuel 12:25. But the context, in my opinion, requires that this term yrydvt, yedidoth, that is to say, loves, be understood as referring to the mutual love which husband and wife ought to cherish towards each other. But as the word loves is sometimes taken in a bad sense, and as even conjugal affection itself, however well regulated, has always some irregularity of the flesh mingled with it; this song is, at the same time, called mskyl, maskil, to teach us, that the subject here treated of is not some obscene or unchaste amours, but that, under what is here said of Solomon as a Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 109


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. type, the holy and divine union of Christ and his Church is described and set forth. As to the remaining part of the inscription, interpreters explain it in various ways. svsn, shushan, properly signifies a lily; and the sixtieth psalm has in its inscription the same term in the singular number. Here, and in the eightieth psalm, the plural number is employed. It is therefore probable, that it was either the beginning of a common song, or else some instrument of music. But as this is a matter of no great consequence, I give no opinion, but leave it undecided; for, without any danger to the truth, every one may freely adopt on this point whatever view he chooses. Sl 45:1 De boas palavras transborda o meu coração. Ao Rei consagro o que compus; a minha língua é como a pena de habilidoso escritor. Sl 45:2 Tu és o mais formoso dos filhos dos homens; nos teus lábios se extravasou a graça; por isso, Deus te abençoou para sempre. Sl 45:3 Cinge a espada no teu flanco, herói; cinge a tua glória e a tua majestade! Sl 45:4 E nessa majestade cavalga prosperamente, pela causa da verdade e da justiça; e a tua destra te ensinará proezas. Sl 45:5 As tuas setas são agudas, penetram o coração dos inimigos do Rei; os povos caem submissos a ti. Sl 45:6 O teu trono, ó Deus, é para todo o sempre; cetro de equidade é o cetro do teu reino. Sl 45:7 Amas a justiça e odeias a iniquidade; por isso, Deus, o teu Deus, te ungiu com o óleo de alegria, como a nenhum dos teus companheiros. Sl 45:8 Todas as tuas vestes recendem a mirra, aloés e cássia; de palácios de marfim ressoam instrumentos de cordas que te alegram. Sl 45:9 Filhas de reis se encontram entre as tuas damas de honra; à tua direita está a rainha adornada de ouro finíssimo de Ofir. Sl 45:10 Ouve, filha; vê, dá atenção; esquece o teu povo e a casa de teu pai. Sl 45:11 Então, o Rei cobiçará a tua formosura; pois ele é o teu senhor; inclina-te perante ele. Sl 45:12 A ti virá a filha de Tiro trazendo donativos; os mais ricos do povo Ad(ORAR) sempre!

Página 110


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS te pedirão favores. Sl 45:13 Toda formosura é a filha do Rei no interior do palácio; a sua vestidura é recamada de ouro. Sl 45:14 Em roupagens bordadas conduzem-na perante o Rei; as virgens, suas companheiras que a seguem, serão trazidas à tua presença. Sl 45:15 Serão dirigidas com alegria e regozijo; entrarão no palácio do Rei. Sl 45:16 Em vez de teus pais, serão teus filhos, os quais farás príncipes por toda a terra. Sl 45:17 O teu nome, eu o farei celebrado de geração a geração, e, assim, os povos te louvarão para todo o sempre. A igreja aguarda o seu Senhor e no seu íntimo diz: Maranata! Ora, vem Senhor Jesus! Vem ao encontro de sua noiva que se encontra pronta e adornada te aguardando. A natureza e todas as coisas criadas aguardam o momento da volta de Jesus onde haverá a reconciliação e a renovação de tudo.

Salmo 46: 1-11 - Reflexões Um salmo de vitória! Já começa dizendo quem é o nosso refúgio e nossa fortaleza nas principais horas de nossas tribulações que às vezes temos de passar por ela. Ninguém escolhe certas circunstâncias a enfrentar em sua vida. Não há como dizer a elas: volte outro dia, ou, está amarrado em Nome de Jesus, ou está repreendido! É exatamente nestas horas difíceis que ali está a promessa de vitória de nosso Deus que muitas das vezes não é aquilo que desejaríamos, mas que aconteceu, sendo ele soberano sobre todas as coisas. A palavra de vitória não é a do livramento da circunstância, mas ele ser o nosso refúgio e a nossa fortaleza nessas horas. Aqueles jovens que foram jogados na fornalha acesa sete vezes mais para exatamente ser o fim deles disse a Nabucodonosor que se Deus os quisesse livrar, os livraria, mas se não, que eles não iriam adorá-lo, nem se curvarem diante da estátua erguida. Deus, ali, os livrou, mas nem sempre é assim, pois muitos testemunhos sobre Deus e Cristo foram escritos em sangue. A circunstância que foi pano de fundo deste salmo, conforme Calvino, é o momento em que Jerusalém se vê cercada pelo exército de Senaqueribe e as esperanças do povo desaparecem por que o fim parecia iminente e certo. Deus aqui, novamente os livrou de fato. Eu aprendo no Salmo 46, de Corá, que o fim das coisas não é o fim das aparências e do que a circunstância sugere, embora toda a lógica, matemática, probabilidades e prognósticos apoiem, mas é aquilo que Deus quer que seja! Deus é soberano! Vejamos o comentário de Calvino, somente a introdução:

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 111


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. This psalm seems to be an expression of thanksgiving rather for some particular deliverance, than for the constant aid by which God has always protected and preserved his Church. It may be inferred from it that the city of Jerusalem. when stricken with great terror, and placed in extreme danger, was preserved, contrary to all expectation, by the unlooked for and miraculous power of God. The prophet, therefore, whoever composed the psalm, commending a deliverance so singularly vouchsafed by God, exhorts the faithful to commit themselves confidently to his protection, and not to doubt that, relying fearlessly upon him as their guardian and the protector of their welfare, they shall be continually preserved in safety from all the assaults of their enemies, because it is his peculiar office to quell all commotions. To the chief musician of the sons of Korah, a song upon Alamoth. Interpreters are not agreed as to the meaning of the word lmvt, alamoth; but without noticing all the different opinions, I shall mention only two of them, namely, that it was either an instrument of music, or else the commencement of some common and well known song. The latter conjecture appears to me the most probable. As to the time when this psalm was written it is also uncertain, unless, perhaps, we might suppose that it was written when the siege of the city was suddenly raised by the terrible and sore destruction which God brought upon the army of Sennacherib, [174] (2 Kings 19:35.) This opinion I readily admit, because it accords most with the whole scope of the psalm. It is abundantly manifest that some favor of God, worthy of being held in remembrance, such as that was, is here commended. Sl 46:1 Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente nas tribulações. Sl 46:2 Portanto, não temeremos ainda que a terra se transtorne e os montes se abalem no seio dos mares; Sl 46:3 ainda que as águas tumultuem e espumejem e na sua fúria os montes se estremeçam. Sl 46:4 Há um rio, cujas correntes alegram a cidade de Deus, o santuário das moradas do Altíssimo. Sl 46:5 Deus está no meio dela; jamais será abalada; Deus a ajudará desde antemanhã. Sl 46:6 Bramam nações, reinos se abalam; ele faz ouvir a sua voz, e a terra se dissolve. Sl 46:7 O SENHOR dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio. Sl 46:8 Vinde, contemplai as obras do SENHOR, que assolações efetuou na terra. Sl 46:9 Ele põe termo à guerra Ad(ORAR) sempre!

Página 112


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS até aos confins do mundo, quebra o arco e despedaça a lança; queima os carros no fogo.

Sl 46:10 Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus; sou exaltado entre as nações, sou exaltado na terra. Sl 46:11 O SENHOR dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio.

Este salmista conhecia seu Deus como Deus imanente que administra que atua que está conosco, o Deus Emanuel. Ao nos pedir para aquietarmos significa que devemos confiar em Deus que não nos tem esquecido e logo, logo, estará se revelando a nós. Por isso encerra com uma palavra de força e de esperança: Deus está conosco! Deus é nosso refúgio!

Salmo 47: 1-9 - Reflexões Outro salmo de Corá que exalta e magnifica a Deus sobre todas as coisas. No salmo o que percebemos é grande alegria, gozo e vontade de adorar a Deus com verdadeiro entusiasmo. O convite à celebração é de alguém que vibra com a festa e com o momento de adoração. É Deus quem deve ser adorado entre as nações. As festas sempre fizeram parte do calendário judeu e nosso Deus, com certeza, é Deus que gosta de nossas festas e da alegria que há em nossos corações. Deus é alegre como é alegre a vida e tudo o que ele criou, por isso devemos celebrá-lo. Não adianta nem resolve nada fecharmos nossa cara e ficarmos emburrados pelos rumos que as coisas estão seguindo como que contrariados. Deus reina e governa soberanamente e nos convidou para junto com ele sermos seus cooperadores na administração e no governo de muitas coisas na terra que ele nos deu. Os mandados de Deus, cultural, social e espiritual, não foram anulados com o novo testamento. Antes foram ratificados e confirmados. O salmista canta pelas vitórias alcançadas e pelo status que alcançaram diante das nações e reinos da terra. O canto forte aqui é o da soberania por que Deus é aquele que reina entre as nações. No comentário de Calvino, a explicação e a contextualização deste salmo que provavelmente deve ter sido escrito por ocasião da inauguração do templo ou próximo a ele. Também pode ter sido composto por Davi, mas nada é certo. O que percebemos é que o autor exorta a todos os povos a celebrar e a adorar Deus como rei soberano sobre toda a terra.

Some think that this psalm was composed at the time when the temple was dedicated, and the ark of the covenant placed in the sanctuary. But as this is a conjecture which has little to support it, it is better, if I am not mistaken, instead of detaining ourselves with this, to consider the subject-matter of the psalm, and the use to which it ought especially to be applied. It was no doubt appointed for the stated holy assemblies, as may be easily gathered from the whole tenor of the poem; and perhaps it was composed by David, and delivered by him to the Levites, to be sung by them before the temple was built, and when the ark as yet abode in the tabernacle. But whoever was its author, he exhorts not only the Israelites, but also all nations, to worship the only true God. It chiefly magnifies the favor which, according to the state of things at that time, God had graciously Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 113


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. vouchsafed to the offspring of Abraham; and salvation to the whole world was to proceed from this source. It however contains, at the same time, a prophecy of the future kingdom of Christ. It teaches that the glory which then shone under the figure of the material sanctuary will diffuse its splendor far and wide; when God himself will cause the beams of his grace to shine into distant lands, that kings and nations may be united into fellowship with the children of Abraham. To the chief musician of the sons of Korah: A Psalm. Sl 47:1 Batei palmas, todos os povos; celebrai a Deus com vozes de júbilo. Sl 47:2 Pois o SENHOR Altíssimo é tremendo, é o grande rei de toda a terra. Sl 47:3 Ele nos submeteu os povos e pôs sob os nossos pés as nações. Sl 47:4 Escolheu-nos a nossa herança, a glória de Jacó, a quem ele ama. Sl 47:5 Subiu Deus por entre aclamações, o SENHOR, ao som de trombeta. Sl 47:6 Salmodiai a Deus, cantai louvores; salmodiai ao nosso Rei, cantai louvores. Sl 47:7 Deus é o Rei de toda a terra; salmodiai com harmonioso cântico. Sl 47:8 Deus reina sobre as nações; Deus se assenta no seu santo trono. Sl 47:9 Os príncipes dos povos se reúnem, o povo do Deus de Abraão, porque a Deus pertencem os escudos da terra; ele se exaltou gloriosamente. A Deus pertencem todas as coisas. Deus governa e reina entre as nações. O convite pe o de adoração e exaltação àquele que reina e governa. Deus é soberano!

Salmo 48: 1-14 - Reflexões Grande é o Senhor, assim começa este salmo lindo ao falar de Jerusalém, da cidade do nosso Deus. A exaltação é devida ao nome de Deus que está acima de todas as coisas. Muitas religiões tem surgido no mundo procurando por um deus que satisfaça ao homem. Todas elas vão apontar coisas, caminhos, ritos e irão falar até coisas bonitas e aparentemente muito profundas, mas Deus rejeitou todas elas. O homem não alcança Deus por meio de sua religião, antes afasta-se mais ainda dele. O que Deus fez? Proveu ele mesmo um caminho para o homem se achegar a ele. Assim, a verdadeira religião não é o caminho do homem até Deus, antes é o caminho de Deus até o homem. Deus viu que o homem estava perdido, por isso lhes mostrou o caminho.

Ad(ORAR) sempre!

Página 114


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Neste salmo, no seu vs 3 é ele que se faz conhecer como alto refúgio. Assim, Deus ao se deixar achar por nós, nós o achamos. A sua misericórdia e seu amor tem nos alcançado. O evangelho é a resposta de Deus para o homem. A rejeição do evangelho encaminha o homem por caminhos estranhos: as religiões! A aceitação do evangelho conduz o homem a Deus. Jesus Cristo não somente trouxe a mensagem de Deus como ele mesmo é o evangelho que anunciamos da parte do Espírito de Deus. Tudo é de Deus amados! No comentário de Calvino em sua introdução ele fala da contextualização deste salmo e de seu autor explicando a ação soberana de Deus sobre a santa cidade onde está o Monte Sião.

In this psalm there is celebrated some notable deliverance of the city of Jerusalem at a time when many kings had conspired to destroy it. The prophet, (whoever was the author of the psalm,) after having given thanks to God for this deliverance, takes occasion from thence to extol in magnificent terms the happy state of that city, seeing it had God for its continual guardian and protector. It would not have been enough for the people of God to have felt and acknowledged that they were once preserved and defended by the power of God, had they not at the same time been assured of being also preserved and protected by the same God in the time to come, because he had adopted them for his peculiar people. The prophet, therefore, chiefly insists upon this point, that it was not in vain that the sanctuary of God was erected upon mount Zion, but that his name was there called upon in order that his power might be conspicuously manifested for the salvation of his people. It is easy to gather from the subject-matter of the psalm that it was composed after the death of David. I indeed admit that among David's enemies there were some foreign kings, and that it was not for want of will on their part that the city of Jerusalem was not utterly destroyed; but we do not read that they ever proceeded the length of besieging it, and reducing it to such extremity as to render it necessary that their efforts should be repressed by a wonderful manifestation of the power of God. It is more probable that the psalm is to be referred to the time of king Ahaz, when the city was besieged and the inhabitants brought to the point of utter despair, and when, nevertheless, the siege was suddenly raised, (2 Kings 16:5;) or else to the time of Jehoshaphat and Asa, (2 Chronicles 14:9; and 20:2) for we know that under their reigns Jerusalem was preserved from utter destruction only by miraculous aid from heaven. This we are to regard as certain, that the Psalmist here exhibited to true believers an example of the favor of God towards them, from which they had reason to acknowledge that their condition was happy, seeing God had chosen for himself a dwelling-place upon mount Zion, that from thence he might preside over them for their good and safety. A song of praise of the sons of Korah. Sl 48:1 Grande é o SENHOR e mui digno de ser louvado, na cidade do nosso Deus. Sl 48:2 Seu santo monte, belo e sobranceiro, é a alegria de toda a terra; o monte Sião, para os lados do Norte, a cidade do grande Rei. Sl 48:3 Nos palácios dela, Deus se faz conhecer como alto refúgio. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 115


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sl 48:4 Por isso, eis que os reis se coligaram e juntos sumiram-se; Sl 48:5 bastou-lhes vê-lo, e se espantaram, tomaram-se de assombro e fugiram apressados. Sl 48:6 O terror ali os venceu, e sentiram dores como de parturiente. Sl 48:7 Com vento oriental destruíste as naus de Társis. Sl 48:8 Como temos ouvido dizer, assim o vimos na cidade do SENHOR dos Exércitos, na cidade do nosso Deus. Deus a estabelece para sempre. Sl 48:9 Pensamos, ó Deus, na tua misericórdia no meio do teu templo. Sl 48:10 Como o teu nome, ó Deus, assim o teu louvor se estende até aos confins da terra; a tua destra está cheia de justiça. Sl 48:11 Alegre-se o monte Sião, exultem as filhas de Judá, por causa dos teus juízos. Sl 48:12 Percorrei a Sião, rodeai-a toda, contai-lhe as torres; Sl 48:13 notai bem os seus baluartes, observai os seus palácios, para narrardes às gerações vindouras Sl 48:14 que este é Deus, o nosso Deus para todo o sempre; ele será nosso guia até à morte. É Deus o nosso guia até a morte! Esta é a conclusão do salmo de Corá.

Salmo 49: 1-20 - Reflexões O que vemos no Salmo 49 de Corá? Eu li e o segmentei e vi que o seu autor faz um contraste entre o ímpio e o que teme a Deus por que os ricos e suas riquezas e os sábios e suas sabedorias como o estulto e suas estultícias morrerão, mas Deus tomara para si a alma do justo. Ele começa invocando os povos e falando que a sabedoria dará instruções por meio de sua fala. Ele procura juntar todos diante de si e falar ao rico e ao pobre, ao culto e ao néscio. Ele então começa a falar e a dizer que todos nós passamos por tribulações. Quem dera eu pudesse escolher a minha tribulação ou a minha circunstância que terei de viver no dia de hoje. Eu não posso, mas posso, diante delas, reagir dando glórias a Deus ou rejeitando o seu conhecimento. O autor diz que nesses dias, os dias de nossas tribulações, ele não irá dar ocasião ao medo, principalmente se a tribulação estiver ocorrendo por causa do ímpio e seus caminhos tortuosos de ganância. O homem mal tem o centro de sua confiança não em Deus, mas em suas riquezas e posses e coisas terrenas. Será que essas coisas poderão livrá-lo na hora da morte quanto tiver de enfrentar a Ad(ORAR) sempre!

Página 116


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS pior de todas as tribulações de todos os seres humanos? Ele então pede a Deus que o livre que o guarde da corrupção. Ele também vê em suas reflexões que tanto morre o sábio quanto o estulto, o rico quanto o pobre. Somente Deus pode resgatar o homem da morte tomando-o para si. Foi isso que aconteceu com Jesus, pois a morte não teve domínio sobre ele e o resgate que não podíamos pagar, ele pagou por todos nós. No comentário de Calvino, em sua introdução, também se nota isso:

The wicked and the votaries of worldly pleasure often enjoy prosperity, while such as fear the Lord are exposed to affliction, and disposed to faint under the pressure of it. To moderate that pride which the one class is apt to feel in the midst of their success, and administer a check to the despondency of the other, the Psalmist shows what little reason we have to envy the supposed happiness of the ungodly, which, even when at its height, is vain and evanescent; and he teaches us that good men, however great their trials may be, are objects of the divine regard, and will be eventually delivered from their enemies. To the Chief musician, a psalm of the sons of Korah. [207] Sl 49:1 Povos todos, escutai isto; dai ouvidos, moradores todos da terra, Sl 49:2 tanto plebeus como os de fina estirpe, todos juntamente, ricos e pobres. Sl 49:3 Os meus lábios falarão sabedoria, e o meu coração terá pensamentos judiciosos. Sl 49:4 Inclinarei os ouvidos a uma parábola, decifrarei o meu enigma ao som da harpa. Sl 49:5 Por que hei de eu temer nos dias da tribulação, quando me salteia a iniquidade dos que me perseguem, Sl 49:6 dos que confiam nos seus bens e na sua muita riqueza se gloriam? Sl 49:7 Ao irmão, verdadeiramente, ninguém o pode remir, nem pagar por ele a Deus o seu resgate Sl 49:8 (Pois a redenção da alma deles é caríssima, e cessará a tentativa para sempre.), Sl 49:9 para que continue a viver perpetuamente e não veja a cova; Sl 49:10 porquanto vê-se morrerem os sábios e perecerem tanto o estulto como o inepto, os quais deixam a outros as suas riquezas. Sl 49:11 O seu pensamento íntimo é que as suas casas serão perpétuas Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 117


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. e, as suas moradas, para todas as gerações; chegam a dar seu próprio nome às suas terras. Sl 49:12 Todavia, o homem não permanece em sua ostentação; é, antes, como os animais, que perecem. Sl 49:13 Tal proceder é estultícia deles; assim mesmo os seus seguidores aplaudem o que eles dizem. Sl 49:14 Como ovelhas são postos na sepultura; a morte é o seu pastor; eles descem diretamente para a cova, onde a sua formosura se consome; a sepultura é o lugar em que habitam. Sl 49:15 Mas Deus remirá a minha alma do poder da morte, pois ele me tomará para si. Sl 49:16 Não temas, quando alguém se enriquecer, quando avultar a glória de sua casa; Sl 49:17 pois, em morrendo, nada levará consigo, a sua glória não o acompanhará. Sl 49:18 Ainda que durante a vida ele se tenha lisonjeado, e ainda que o louvem quando faz o bem a si mesmo, Sl 49:19 irá ter com a geração de seus pais, os quais já não verão a luz. Sl 49:20 O homem, revestido de honrarias, mas sem entendimento, é, antes, como os animais, que perecem. Nada adianta nem resolve as honrarias, riquezas, sabedorias, inteligência, fama, etc. sem o entendimento, pois todos nós morreremos e haveremos de ver corrupção, mas os justos resplandecerão para a glória de Deus.

Salmo 50: 1-26 - Reflexões O Todo-Poderoso está falando por este salmo, mediante o Espírito Santo na vida de seu servo Asafe e conclamando toda a terra e seus habitantes a ouvirem a sua voz e a obedecerem ao Senhor e a ele render graças em tudo por que ele tem cuidado de nós. Interessante eu estar segmentando hoje este salmo, pois ontem tive um dia difícil e confesso que entrei em meu santuário para orar munido de escopeta, metralhadora, bazuca, canhão, raio laser, espada, faca, punhal, granada, pedras e outras coisas. Um de meus santuários é o local onde costumeiramente passo cerca de 18% do dia, de segunda a sexta-feira, indo e vindo de meu trabalho. Isso mesmo, em meu carro! Enquanto dirijo, gosto de ouvir a bíblia, canções, orar, conversar com Deus e com os anjos, ouvir livros, adorar, louvar a Deus. No entanto, ontem eu estava armado por causa de uma série indesejada de acontecimentos e pronto para “desabafar”... mas logo, logo, somente foi apertar o cinto de segurança que o Espírito Santo me tomou e colocou em minha boca a canção do salmo 42:11 e 43:5 “Por que te abates, ó minha alma? E te comoves, perdendo a calma? Não tenhas Ad(ORAR) sempre!

Página 118


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS medo, em Deus espera, Porque bem cedo, Jesus virá.” (http://www.harpacrista.org/hino/193-aalma-abatida/).

Em seguida, O Espírito ministrou em meu coração: Filho, sou eu teu Deus o que está te faltando? Não tenho eu cercado você com minha bondade e misericórdia? Não tenho eu te chamado para ser meu filho? Não tenho eu te colocado nesta terra para dares testemunho de mim e evangelizares os povos por meio de minha palavra? Não tenho eu.... Ai eu pensei que seria melhor eu dar graças pelo que ele me tem dado e como cuida de mim em todo tempo do que ficar a reclamar e a murmurar pelo que ainda não tenho. Então o Espírito Santo me deu um espírito de gratidão tão grande que até pelo ar para respirar eu louvava a Deus. Hoje é 8 de março, Dia Internacional da Mulher. Mulher, seja agradecida diante de Deus neste dia por que o teu senhor é Deus forte que está contigo em todo tempo. Desarme-se das armas de guerra e coloque em teus lábios uma nova canção para o teu Deus e teu Senhor. Parabéns as minhas mulheres em especial: filha, esposa e mãe. Parabéns também a todas as mulheres! Meditem neste salmo e não somente se dediquem à oração como também às ações de graça. Calvino comentou sobre este salmo, em sua introdução. Há muitos hipócritas e religiosos de aparência e de ritos que não tem o Espírito. O salmista mostra que a adoração a Deus é espiritual e baseada em duas partes, orações e ações de graça:

There have always been hypocrites in the Church, men who have placed religion in a mere observance of outward ceremonies, and among the Jews there were many who turned their attention entirely to the figures of the Law, without regarding the truth which was represented under them. They conceived that nothing more was demanded of them but their sacrifices and other rites. The following psalm is occupied with the reprehension of this gross error, and the prophet exposes in severe terms the dishonor which is cast upon the name of God by confounding ceremony with religion, showing that the worship of God is spiritual, and consists of two parts, prayer and thanksgiving. A Song of Asaph. [238] The prophet holds up the ingratitude of such persons to our reprobation, as proving themselves unworthy of the honor which has been placed upon them, and debasing themselves by a degenerate use of this world. From this let us learn, that if we are miserable here, it must be by our own fault; for could we discern and properly improve the many mercies which God has bestowed upon us, we would not want, even on earth, a foretaste of eternal blessedness. Of this, however we fall short through our corruption. The wicked, even while on earth, have a pre-eminency over the beasts of the field in reason and intelligence, which form a part of the image of God; but in reference to the end which awaits them the prophet puts both upon a level, and declares, that being divested of all their vain-glory, they will eventually perish like the beasts. Their souls will indeed survive, but it is not the less true that death will consign them to everlasting disgrace. Sl 50:1 Fala o Poderoso, o SENHOR Deus, e chama a terra desde o Levante até ao Poente. Sl 50:2 Desde Sião, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 119


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. excelência de formosura, resplandece Deus. Sl 50:3 Vem o nosso Deus e não guarda silêncio; perante ele arde um fogo devorador, ao seu redor esbraveja grande tormenta. Sl 50:4 Intima os céus lá em cima e a terra, para julgar o seu povo. Sl 50:5 Congregai os meus santos, os que comigo fizeram aliança por meio de sacrifícios. Sl 50:6 Os céus anunciam a sua justiça, porque é o próprio Deus que julga. Sl 50:7 Escuta, povo meu, e eu falarei; ó Israel, e eu testemunharei contra ti. Eu sou Deus, o teu Deus. Sl 50:8 Não te repreendo pelos teus sacrifícios, nem pelos teus holocaustos continuamente perante mim. Sl 50:9 De tua casa não aceitarei novilhos, nem bodes, dos teus apriscos. Sl 50:10 Pois são meus todos os animais do bosque e as alimárias aos milhares sobre as montanhas. Sl 50:11 Conheço todas as aves dos montes, e são meus todos os animais que pululam no campo. Sl 50:12 Se eu tivesse fome, não to diria, pois o mundo é meu e quanto nele se contém. Sl 50:13 Acaso, como eu carne de touros? Ou bebo sangue de cabritos? Sl 50:14 Oferece a Deus sacrifício de ações de graças e cumpre os teus votos para com o Altíssimo; Sl 50:15 invoca-me no dia da angústia; eu te livrarei, e tu me glorificarás. Sl 50:16 Mas ao ímpio diz Deus: De que te serve repetires os meus preceitos e teres nos lábios a minha aliança, Sl 50:17 uma vez que aborreces a disciplina e rejeitas as minhas palavras? Sl 50:18 Se vês um ladrão, tu te comprazes nele e aos adúlteros te associas. Sl 50:19 Soltas a boca para o mal, e a tua língua trama enganos. Sl 50:20 Sentas-te para falar Ad(ORAR) sempre!

Página 120


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS contra teu irmão e difamas o filho de tua mãe. Sl 50:21 Tens feito estas coisas, e eu me calei; pensavas que eu era teu igual; mas eu te argüirei e porei tudo à tua vista.

Sl 50:22 Considerai, pois, nisto, vós que vos esqueceis de Deus, para que não vos despedace, sem haver quem vos livre. Sl 50:23 O que me oferece sacrifício de ações de graças, esse me glorificará; e ao que prepara o seu caminho, dar-lhe-ei que veja a salvação de Deus.

Gostei muito deste salmo de Asafe e entendo que nossa vida não é nem consiste naquilo que fazemos embora parece principal o que fazemos. Por exemplo, o crente não é assaltado, antes vive uma circunstância que ele não quer, mas que ali é posto para glorificar a Deus diante daqueles homens maus. Crente não compra imóveis, mas ali está para dar testemunho da sua fé em Deus por meio de suas ações e palavras santas. O fato “ser assaltado” ou “comprar imóveis” é secundário, sendo o principal o glorificar a Deus. Entenderam? Se não, ainda continuarei a meditar nisso. Bom dia mulheres!

Salmo 51: 1-19 - Reflexões Famoso salmo de Davi que foi criado por causa de seu pecado com Urias e Bete-Sabá. Ele foi escrito depois que Natã o confrontou e contando uma pequena parábola despertou no seu rei a cólera contra quem tinha pecado tão gravemente na parábola de um rei que querendo agradar seu convidado não tomou de suas ovelhas para lhe oferecer um banquete, mas do camponês que tinha uma única ovelha. Assim a si mesmo atribui o veredito e, então, caindo em si viu que Natã falava dele mesmo e que aquele homem maligno que acabara de julgar a morte era ele mesmo. Outros homens também pecaram gravemente na história e uns foram perdoados e outros poderiam ter sido perdoados, mas seu coração endurecido os levou ao remorso e não ao arrependimento. Exemplos: Pedro, que também se arrependeu e Judas, que sendo do maligno, não se arrependeu. Davi se arrependeu e Deus o perdoou! Isso é tremendo, não o fato de podermos pecar para obter o arrependimento, mas o fato de Deus, apesar de nós, nos oferecer o perdão gratuitamente. Eu não vivo na garantia de que pecando terei oportunidades de arrependimento. Quem vive assim dessa forma jamais conheceu a Deus e não é dele, antes do maligno, como Judas foi. Em Cristo Jesus Deus nos perdoou de nossos pecados e nos deu vida nova nos aceitando agora como filhos dele. O perdão é certo para nós pecadores e a regra do obter é dar. Por isso que está escrito: ... perdoais as nossas ofensas, como temos perdoado aos nossos ofensores... É tão bom sabermos que temos Deus que nos ama apesar de nós e que nos perdoa em Cristo Jesus. Davi conhecia seu Deus e sua oração é um presente para nós em aprendizado de relacionamento com Deus. Davi, todavia, não foi poupado das consequências de seus atos tresloucados, antes sofreu demasiadamente.

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 121


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Se na hora da transgressão lhe fosse mostrado o preço a pagar, jamais, quero crer, o autor deste Salmo 51, Davi, teria se enveredado por este caminho reprovado por Deus. Quer um conselho sobre esta situação que você está vivendo? Cai fora urgentemente, antes que sejas devorado(a). No comentário de Calvino, na sua introdução, ele comenta e situa este salmo na vida de Davi:

We learn the cause which led to the composition of this psalm from the title appended to it, and which will immediately come under our consideration. For a long period after his melancholy fall, David would seem to have sunk into a spiritual lethargy; but when roused from it by the expostulation of Nathan, he was filled with self-loathing and humiliation in the sight of God, and was anxious both to testify his repentance to all around him, and leave some lasting proof of it to posterity. In the commencement of the psalm, having his eyes directed to the heinousness of his guilt, he encourages himself to hope for pardon by considering the infinite mercy of God. This he extols in high terms, and with a variety of expressions, as one who felt that he deserved multiplied condemnation. In the after part of the psalm, he prays for restoration to the favor of God, being conscious that he deserved to have been cast off for ever, and deprived of all the gifts of the Holy Spirit. He promises, should forgiveness be bestowed upon him, to retain a deep and grateful sense of it. Towards the conclusion, he declares it to be for the good of the Church that God should grant his request; and, indeed, when the peculiar manner in which God had deposited his covenant of grace with David is considered, it could not but be felt that the common hope of the salvation of all must have been shaken on the supposition of his final rejection. To the chief musician. A Psalm of David, when Nathan the prophet came to him, after he had gone in to Bathsheba. When Nathan the prophet came to him Express mention is made of the prophet having come before the psalm was written, proving, as it does, the deep lethargy into which David must have fallen. It was a wonderful circumstance that so great a man, and one so eminently gifted with the Spirit, should have continued in this dangerous state for upwards of a year. Nothing but satanic influence can account for that stupor of conscience which could lead him to despise or slight the divine judgment, which he had incurred. It serves additionally to mark the supineness into which he had fallen, that he seems to have had no compunction for his sin till the prophet came to him. We have here a striking illustration, at the same time, of the mercy of God in sending the prophet to reclaim him when he had wandered. In this view, there is an antithesis in the repetition of the word came. It was when David came in to Bathsheba that Nathan came to him. By that sinful step he had placed himself at a distance from God; and the Divine goodness was signally displayed in contemplating his restoration. We do not imagine that David, during this interval, was so wholly deprived of the sense of religion as no longer to acknowledge the supremacy of the Divine Being. In all probability he continued to pray daily, engaged in the acts of Divine worship, and aimed at conforming his life to the law of God. There is no reason to think that grace was wholly extinct in his heart; but only that he was possessed by a spirit of infatuation upon one particular point, and labored under a fatal insensibility as to his present exposure to Divine wrath. Grace, whatever sparks it might emit in other directions, was smothered, so to speak, in this. Well may we tremble to contemplate the fact, that so holy a prophet, and so excellent a king, should have sunk into such a condition! That the sense of religion was not altogether extinguished in his mind, is proved by the manner in which he Ad(ORAR) sempre!

Página 122


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS was affected immediately upon receiving the prophet's reproof. Had such been the case, he could not have cried out as he did, "I have sinned against the Lord," (2 Samuel 12:13;) nor would he have so readily submitted himself, in the spirit of meekness, to admonition and correction. In this respect, he has set an example to all such as may have sinned against God, teaching them the duty of humbly complying with the calls to repentance, which may be addressed to them by his servants, instead of remaining under sin till they be surprised by the final vengeance of Heaven. Sl 51:1 Compadece-te de mim, ó Deus, segundo a tua benignidade; e, segundo a multidão das tuas misericórdias, apaga as minhas transgressões. Sl 51:2 Lava-me completamente da minha iniquidade e purifica-me do meu pecado. Sl 51:3 Pois eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim. Sl 51:4 Pequei contra ti, contra ti somente, e fiz o que é mau perante os teus olhos, de maneira que serás tido por justo no teu falar e puro no teu julgar. Sl 51:5 Eu nasci na iniquidade, e em pecado me concebeu minha mãe. Sl 51:6 Eis que te comprazes na verdade no íntimo e no recôndito me fazes conhecer a sabedoria. Sl 51:7 Purifica-me com hissopo, e ficarei limpo; lava-me, e ficarei mais alvo que a neve. Sl 51:8 Faze-me ouvir júbilo e alegria, para que exultem os ossos que esmagaste. Sl 51:9 Esconde o rosto dos meus pecados e apaga todas as minhas iniqüidades. Sl 51:10 Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova dentro de mim um espírito inabalável. Sl 51:11 Não me repulses da tua presença, nem me retires o teu Santo Espírito. Sl 51:12 Restitui-me a alegria da tua salvação e sustenta-me com um espírito voluntário. Sl 51:13 Então, ensinarei aos transgressores os teus caminhos, e os pecadores se converterão a ti. Sl 51:14 Livra-me dos crimes de sangue, ó Deus, Deus da minha salvação, e a minha língua exaltará a tua justiça. Sl 51:15 Abre, Senhor, os meus lábios, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 123


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. e a minha boca manifestará os teus louvores. Sl 51:16 Pois não te comprazes em sacrifícios; do contrário, eu tos daria; e não te agradas de holocaustos. Sl 51:17 Sacrifícios agradáveis a Deus são o espírito quebrantado; coração compungido e contrito, não o desprezarás, ó Deus. Sl 51:18 Faze bem a Sião, segundo a tua boa vontade; edifica os muros de Jerusalém. Sl 51:19 Então, te agradarás dos sacrifícios de justiça, dos holocaustos e das ofertas queimadas; e sobre o teu altar se oferecerão novilhos. O salmo é lindo e uma grande lição no nosso relacionamento com Deus que todas as coisas vê. Ele está certo de que Deus não aceitará sacrifícios nem ofertas nem holocaustos tendo um coração contrário e rebelde. O que agrada a Deus é: espírito quebrantado, coração compungido e contrito.

Salmo 52: 1-9 - Reflexões No título do salmo, vemos que este foi composto por Davi pela ocasião da morte dos sacerdotes: 1.

Davi havia derrotado Golias e por isso tinha sido aclamado o que despertou a inveja de Saul que passou a querer matá-lo.

2.

Davi estava fugindo de Saul (dica de Jonatas, filho de Saul) devido ao seu temor a Deus!

3.

Na fuga, Davi foi a Nobe, lugar próximo a Jerusalém (I Sm 21:1).

4.

Em Nobe, Davi mente a Aimeleque ou Aís, sumo sacerdote, bisneto de Eli e filho de Aitube. a. Come dos pães da proposição que eram renovados aos sábados e em número de 12, dos quais serviam somente os sacerdotes (Ex 25:30; Lv 24:5-9; Mc 2:25,26) b. Apanha a espada de Golias que estava ali guardada como memorial no santuário Observação: estava ali detido, talvez por causa de lepra (Lv 14:4, 11, 21) Doegue (Idumeu. Seu nome significa tímido) que seria posteriormente o carrasco de Nobe.

5.

De Nobe, vai para Gate a. Com medo de Aquis, se fez passar por doido diante do rei dos filisteus.

6.

Saul persegue Davi, chega em Nobe e dá ordens de extermínio dos sacerdotes e familiares (I Sm 22:18-19) a. Saul dá ordens a seus soldados para matar os sacerdotes e familiares b. Guardas recusam, mas Doegue executa a ordem tresloucada de Saul (85 sacerdotes + 300 familiares, entre crianças, mulheres, animais)

Ad(ORAR) sempre!

Página 124


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS 7.

Continuou fugindo e foi parar na caverna de Adulão (significa refúgio) que ficava distante uns 25 km ao sudoeste de Jerusalém, na metade do caminho entre Gate e Hebron.

8.

Na caverna encontrou: a. Seus familiares que por causa de Saul também fugiam por medo de retaliações b. Tornou-se chefe de um grupo de pessoas – “Ajuntaram-se a ele todos os homens que se achavam em aperto, e todo homem endividado, e todos os amargurados de espírito, e ele se fez chefe deles; e eram com ele uns quatrocentos homens.” (I Sm 22:2).

9.

Após isso, foi para Mispa de Moabe, para o rei de Moabe, lugar seguro, onde deixou seus pais até saber o que Deus iria fazer com ele. Ali ficou um pouco de tempo.

10. O profeta Gade, porém lhe disse para sair daquele lugar seguro e ir para Judá e ele foi. 11. Em resumo: Davi fugia, estava cansado, com fome, com medo, mentiu, se fez de louco e ainda lhe pesava em seu coração a culpa da morte dos sacerdotes. Ali estava o homem segundo o coração de Deus, dentro de uma caverna. Foi ali, naquela caverna, que ele escreve este salmos 52 (também o 142) onde Deus falara com ele e também ainda hoje, mais de 3.000 anos após, fala conosco. No comentário de Calvino, ele tambpem explica isso:

This psalm was composed by David at the time when the death of Abimelech and the other priests had spread universal tenor among the people, indisposing them for lending any countenance to his cause, and when Doeg was triumphing in the successful issue of his information. Supported, even in these circumstances, by the elevating influence of faith, he inveighs against the cruel treachery of that unprincipled informer, and encourages himself by the reflection, that God, who is judge in heaven, will vindicate the interests of such as fear him, and punish the pride of the ungodly. To the chief singer. A Psalm of David for instruction; when Doeg the Edomite came and told Saul, and said unto him, that David had come into the house of Abimelech. I have already had occasion to observe that the term mskyl, maskil, is strictly affixed to those psalms in which David makes mention of having been chastised by God, or at least admonished, by some species of affliction, sent, like the rod of the schoolmaster, to administer correction. Of this we have examples in Psalm 32 and 42. As inscribed above the 45th psalm, its meaning is somewhat different. There, it seems designed to intimate to the reader that the song, although breathing of love, was not intended to please a mere wanton taste, but describes the spiritual marriage of Christ with his Church. In this and the following psalms, the term admits of being understood as signifying instruction, more particularly such as proceeds from correction; and David, by employing it, would evidently insinuate that he was at this time subjected to peculiar trials, sent to instruct him in the duty of placing an absolute trust in God. The portion of history to which the psalm refers is well known. When David had fled to Abimelech in Nob, he obtained provisions and the sword of Goliath from the hands of that priest, having concealed from him the real danger in which he stood, and pretended that he was executing a secret and important business of the king. Doeg, chief of the king's herdsmen, having conveyed intelligence of this to Saul, in Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 125


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. expectation of a reward, was the means of drawing down the rage of the tyrant, not only upon that innocent individual, but the whole priesthood. [275] The bloody example which was thus made must have deterred the people from extending to David even the commonest offices of humanity, and every avenue of relief seemed shut upon the miserable exile. As Doeg triumphed in the success of his crime, and others might be tempted, by the reward which he had received, to meditate the ruin of David, we find him in this psalm animating his soul with divine consolations, and challenging his enemies with the audacity of their conduct. Sl 52:1 Por que te glorias na maldade, ó homem poderoso? Pois a bondade de Deus dura para sempre. Sl 52:2 A tua língua urde planos de destruição; é qual navalha afiada, ó praticadora de enganos! Sl 52:3 Amas o mal antes que o bem; preferes mentir a falar retamente. Sl 52:4 Amas todas as palavras devoradoras, ó língua fraudulenta! Sl 52:5 Também Deus te destruirá para sempre; há de arrebatar-te e arrancar-te da tua tenda e te extirpará da terra dos viventes. Sl 52:6 Os justos hão de ver tudo isso, temerão e se rirão dele, dizendo: Sl 52:7 Eis o homem que não fazia de Deus a sua fortaleza; antes, confiava na abundância dos seus próprios bens e na sua perversidade se fortalecia. Sl 52:8 Quanto a mim, porém, sou como a oliveira verdejante, na Casa de Deus; confio na misericórdia de Deus para todo o sempre. Sl 52:9 Dar-te-ei graças para sempre, porque assim o fizeste; na presença dos teus fiéis, esperarei no teu nome, porque é bom. A palavra de Deus é clara neste salmo de Davi ao apontar para um tempo futuro onde Deus intervirá na história do homem para julgá-lo e fazer justiça. O fim do ímpio é certo! O gozo eterno do justo é certo. A Deus toda a glória!

Salmo 53: 1-7 - Reflexões Salmo bem pequenino, mas muito profundo! Talvez um dos mais profundos de toda a Bíblia. Paulo irá citá-lo em suas epístolas reforçando a ideia de que é tolice a ideia da não existência de Deus. Como eu já havia falado anteriormente, a Bíblia que é o livro de Deus – assim chamamos – jamais em suas letras questiona a existência de Deus. Seu pressuposto básico é de que existe um Criador e sustentador da vida, soberano, sábio, tanto transcendente quanto imanente. Por isso que ela fala que o insensato diz no seu coração que não há Deus. Por que diria isso alguém?

Ad(ORAR) sempre!

Página 126


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Óbvio que é para ficarem à vontade em suas práticas que vão de encontro aos mandamentos de Deus. Não dá para fazer parceria da prática do pecado com Deus, por isso precisamos de desculpas para justificar os nossos atos. A morte de Deus anunciada pelo filósofo alemão, filho de pastores evangélicos "Deus está morto" ("Gott ist tot" em alemão), Friedrich Nietzsche (1844-1900) foi uma tentativa desesperada de ficar a sós com seus pecado. A declaração forte foi uma justificativa de sua consciência que se perturbava com a ideia do pecado. Não dá simplesmente para dizer para nossa consciência que Deus está morto ou que não existe Deus por que Deus existe. É loucura forçar isso e o máximo que conseguiremos serão momentos de uma falsa liberdade de Deus. Nunca foi, nem nunca serão livres os que fazem o que querem, antes aqueles que em tudo se dominam por causa da justiça, da verdade, do amor, em fim de Cristo! Calvino, em sua introdução, bem pouco comentou sobre ele. Apenas disse que é semelhante ao Salmo 14 e que não careceria de maiores detalhes. Eu já segmentei o Salmo 14: http://www.jamaisdesista.com.br/2013/01/salmo-14-1-7-Comentados e Segmentados.html e fiz alguns comentários.

This psalm being almost identical with the fourteenth, it has not been considered necessary to subjoin any distinct commentary. [284] To the chief musician upon Mahalath. [285] A Psalm of David for instruction. Sl 53:1 Diz o insensato no seu coração: Não há Deus. Corrompem-se e praticam iniquidade; já não há quem faça o bem. Sl 53:2 Do céu, olha Deus para os filhos dos homens, para ver se há quem entenda, se há quem busque a Deus. Sl 53:3 Todos se extraviaram e juntamente se corromperam; não há quem faça o bem, não há nem sequer um. Sl 53:4 Acaso, não entendem os obreiros da iniquidade? Esses, que devoram o meu povo como quem come pão? Eles não invocam a Deus. Sl 53:5 Tomam-se de grande pavor, onde não há a quem temer; porque Deus dispersa os ossos daquele que te sitia; tu os envergonhas, porque Deus os rejeita. Sl 53:6 Quem me dera que de Sião viesse já o livramento de Israel! Quando Deus restaurar a sorte do seu povo, então, exultará Jacó, e Israel se alegrará. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 127


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Davi como sempre em seus salmos encerra com uma palavra de vitória e de esperança para ele ou para seu povo. Ele anseia que já pudesse estar vindo o livramento de Israel QUANDO Deus irá restaurar todas as coisas. Nós aguardamos ansiosamente este dia juntamente com a própria natureza. Ele vai chegar e já não mais tardará! Maranata!

Salmo 54: 1-7 - Reflexões Salmo de Davi escrito por ocasião da traição dos zifeus que delataram que Davi estava entre eles e por duas vezes (1 Samuel 23:19; 1 Samuel 26:1) quase foram exterminados por Saul que os procuravam desesperadamente. Em quem confiar ou no que confiar? Haverá traidores, malfeitores, homens de belial querendo nos prejudicar por causa da causa de Cristo. Gente de toda a espécie nos ronda, inclusive dentro de nossas igrejas, quando não dentro de nossas próprias casas. É por isso que o autor de provérbios, de Jeremias nos alerta e também Cristo nos alertou a sermos prudentes e sábios. Quando formos pregar e esse é nosso chamado de Deus devemos estar com nossos corações ligados no trono da graça para podermos alcançar todo tipo de gente, conforme o Espírito nos guiar. Cristo nos garantiu perseguições e a afirmação é dele, pelo seu Espírito na vida de Paulo: todos que quiserem viver piamente sofrerão perseguições! (II Timóteo 3:12 Ora, todos quantos querem viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos.)

Marcos 10:30 que não receba, já no presente, o cêntuplo de casas, irmãos, irmãs, mães, filhos e campos, com perseguições; e, no mundo por vir, a vida eterna. II Coríntios 12:10 Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nasperseguições, nas angústias, por amor de Cristo. Porque, quando sou fraco, então, é que sou forte. II Tessalonicenses 1:4 a tal ponto que nós mesmos nos gloriamos de vós nas igrejas de Deus, à vista da vossa constância e fé, em todas as vossas perseguições e nas tribulações que suportais, II Timóteo 3:11 as minhas perseguições e os meus sofrimentos, quais me aconteceram em Antioquia, Icônio e Listra, - que variadas perseguições tenho suportado! De todas, entretanto, me livrou o Senhor. A palavra ainda diz em Mateus 5:10 “Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus.”. Se assim somos perseguidos é por que somos bem-aventurados; mas se somos perseguidos por causa de escândalos ou comportamentos inadequados diante da lei e dos homens, sob nós pesa a mão de Deus. No comentário de Calvino, em sua introdução também podemos ver tais coisas:

David has recorded in this psalm the prayers which he offered up to God when he heard of his having been betrayed by the Ziphites, and was reduced to a situation of extreme danger. It cannot fail to impress us with a high idea of his indomitable faith, thus to find him calling upon the name of God in the immediate prospect of death. Ad(ORAR) sempre!

Página 128


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS To the chief musician on Neginoth. A Psalm of David for instruction: when the Ziphites came and said to Saul, Doth not David hide himself with us? We know from the sacred history that David frequently concealed himself in that part of the wilderness which adjoined to the Ziphites. It appears (1 Samuel 23:19; 1 Samuel 26:1) that he was betrayed by them on two different occasions; and he takes notice of the particular circumstances in which the psalm was written, to teach us that we should never despair of divine help even in the worst situation. Surrounded as he was by hostile troops, and hemmed in on every side by apparently inevitable destruction, we cannot but admire the rare and heroical intrepidity which he displayed in committing himself, by prayer, to the Almighty. It might have appeared just as credible that God could bring the dead out of the grave, as that he could preserve him in such circumstances; for it seemed impossible that he should escape from the cave where he was concealed with his life. Sl 54:1 Ó Deus, salva-me, pelo teu nome, e faze-me justiça, pelo teu poder. Sl 54:2 Escuta, ó Deus, a minha oração, dá ouvidos às palavras da minha boca. Sl 54:3 Pois contra mim se levantam os insolentes, e os violentos procuram tirar-me a vida; não têm Deus diante de si. Sl 54:4 Eis que Deus é o meu ajudador, o SENHOR é quem me sustenta a vida. Sl 54:5 Ele retribuirá o mal aos meus opressores; por tua fidelidade dá cabo deles. Sl 54:6 Oferecer-te-ei voluntariamente sacrifícios; louvarei o teu nome, ó SENHOR, porque é bom. Sl 54:7 Pois me livrou de todas as tribulações; e os meus olhos se enchem com a ruína dos meus inimigos. Realmente entendo, cada vez mais que me aprofundo no livro sagrado, que o reino de Deus não é como o dos homens onde quem é mais esperto e chega na frente será o primeiro, antes aquele que piamente serve seu Deus em coração e em verdade.

Salmo 55: 1-13 - Reflexões Outro salmo de Davi realizado quando de suas fugas de Saul que o perseguia injustamente. Ele está em contato com seu Deus e apresentando a sua oração e súplica àquele que poderia mudar

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 129


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. todos esse quadro. Nas suas orações há fé e são exemplos para todos nós que nos angustiamos esperando nossa hora. Tudo vem de Deus, meus queridos! Se ele nos poupa por algum motivo e se ele nos poupa muitas das vezes de nós mesmos e de nossas tolices, rendemos-lhe graças e quando não? Simplesmente não clamamos por sua misericórdia? Ele nos livra e ele nos deixa cair... reparem na oração do Pai Nosso: - não nos deixe cair em tentação... Não estou culpando Deus por que isso seria insensatez muito grande. Por nossos atos tresloucados, seremos punidos diante da justiça dos homens e diante da justiça de Deus. Não há culpa em Deus pela minha liberdade (não estou falando de livre-arbítrio por que creio que mortos não tem livrearbítrio - Spurgeon). Então o que me cabe se tudo vem e é de Deus? Eu entendo assim e assim procuro viver. Meu esforço, sempre, é dar glórias a Deus e gozá-lo para sempre isso por que sou, devido a sua pura graça, um pequeno Cristo em formação. O meu sinal de que avancei demais e preciso recuar urgentemente é quando eu começo a ceder as tentações. Por que começo a ceder? Por que em algum momento eu rejeitei o conhecimento de Deus e ele me entregou a mim mesmo. Se eu voltar-me para ele e rejeitar a rejeição dele, obviamente, ele me conduz novamente como sua ovelha de seu aprisco; do contrário, a palavra de Romanos do capítulo primeiro se cumprirá em minha vida. O salmo também é messiânico pelas referências explicitas ao relacionamento de Cristo com Judas que o traiu. Calvino em sua introdução deste salmo comenta a origem do salmo e fala dos sofrimentos de Davi e de sua persistência junto com Deus.

Many interpreters have thought that this psalm refers to the conspiracy of Absalom, by which David was driven from the throne, and forced to take refuge under circumstances of great distress in the wilderness. But it seems rather to have been written at a period when he was reduced to extreme danger by the persecutions of Saul. It is a prayer, expressive of the deepest distress, and full of fervor, urging every consideration which could be supposed to solicit the compassion of God. After having disburdened his sorrows and given utterance to his requests, the Psalmist contemplates the prospect of deliverance, and offers thanksgivings to God as if he had already obtained it. To the chief musician on Neginoth. A Psalm of David for instruction. Sl 55:1 Dá ouvidos, ó Deus, à minha oração; não te escondas da minha súplica. Sl 55:2 Atende-me e responde-me; sinto-me perplexo em minha queixa e ando perturbado, Sl 55:3 por causa do clamor do inimigo e da opressão do ímpio; pois sobre mim lançam calamidade e furiosamente me hostilizam. Sl 55:4 Estremece-me no peito o coração, Ad(ORAR) sempre!

Página 130


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS terrores de morte me salteiam; Sl 55:5 temor e tremor me sobrevêm, e o horror se apodera de mim.

Sl 55:6 Então, disse eu: quem me dera asas como de pomba! Voaria e acharia pouso. Sl 55:7 Eis que fugiria para longe e ficaria no deserto. Sl 55:8 Dar-me-ia pressa em abrigar-me do vendaval e da procela. Sl 55:9 Destrói, Senhor, e confunde os seus conselhos, porque vejo violência e contenda na cidade. Sl 55:10 Dia e noite giram nas suas muralhas, e, muros a dentro, campeia a perversidade e a malícia; Sl 55:11 há destruição no meio dela; das suas praças não se apartam a opressão e o engano. Sl 55:12 Com efeito, não é inimigo que me afronta; se o fosse, eu o suportaria; nem é o que me odeia quem se exalta contra mim, pois dele eu me esconderia; Sl 55:13 mas és tu, homem meu igual, meu companheiro e meu íntimo amigo. Sl 55:14 Juntos andávamos, juntos nos entretínhamos e íamos com a multidão à Casa de Deus. Sl 55:15 A morte os assalte, e vivos desçam à cova! Porque há maldade nas suas moradas e no seu íntimo. Sl 55:16 Eu, porém, invocarei a Deus, e o SENHOR me salvará. Sl 55:17 À tarde, pela manhã e ao meio-dia, farei as minhas queixas e lamentarei; e ele ouvirá a minha voz. Sl 55:18 Livra-me a alma, em paz, dos que me perseguem; pois são muitos contra mim. Sl 55:19 Deus ouvirá e lhes responderá, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 131


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. ele, que preside desde a eternidade, porque não há neles mudança nenhuma, e não temem a Deus. Sl 55:20 Tal homem estendeu as mãos contra os que tinham paz com ele; corrompeu a sua aliança. Sl 55:21 A sua boca era mais macia que a manteiga, porém no coração havia guerra; as suas palavras eram mais brandas que o azeite; contudo, eram espadas desembainhadas. Sl 55:22 Confia os teus cuidados ao SENHOR, e ele te susterá; jamais permitirá que o justo seja abalado. Sl 55:23 Tu, porém, ó Deus, os precipitarás à cova profunda; homens sanguinários e fraudulentos não chegarão à metade dos seus dias; eu, todavia, confiarei em ti. Não foi Davi, mas o Espírito Santo por meio de Davi que trouxe a palavra de vitória para nós nesta manhã. É para confiarmos os nossos cuidados ao Senhor que ele nos susterá! Quanto aos ímpios, espera ainda mais um pouquinho por que em breve já não mais existirão.

Salmo 56: 1-13 - Reflexões Salmo de Davi onde ele mistura suas queixas com suas orações. É engraçado como ele enfrenta as adversidades que vem sobre ele. Ele entende que Deus está no controle de tudo, mas não entende por que tem de ser perseguido e viver assim encurralado não tendo feito nada que merecesse isso. Então ele invoca a Deus e apresenta suas queixas. Ele não cobra nada de Deus como se Deus lhe fosse um devedor de bênçãos. As bênçãos de Deus não são dívidas, mas dádivas gratuitas dele para nós, no presente momento. Saul o perseguia como louco. Satanás tinha em mente somente uma coisa destruir aquele que era o portador da semente messiânica, por isso, ferozmente e cruelmente o perseguia e tentava o oprimir de forma que ele pudesse se desesperar e cair em seus laços. Davi era o escolhido de Deus e bem poderia ter se levantado contra Saul e o derrotado, mas sua visão não era comum, humana. Ele temia a Deus e isso fez a diferença. Quem iria cuidar de Saul e exterminá-lo não seria ele, apesar de todas as promessas, mas o próprio Deus, no seu tempo certo. Veja que Calvino fala com propriedade sobre a introdução deste salmo além de procurar contextualizá-lo para melhor aprendermos com o Espírito Santo. Ele fala de Aquis, conforme Samuel: I Sm 21:10 Levantou-se Davi, naquele dia, e fugiu de diante de Saul, e foi a Aquis, rei de Gate, e do comportamento estranho de Davi se fazendo passar por louco. Isso tudo por que fugia de Saul.

In this psalm David mixes complaint with prayer, and assuages the distress of his mind by meditation upon the mercy of God. He pray, that he may experience the divine help under the persecutions to which he was subjected by Saul, and his other enemies; and expresses his confidence of success. It is possible, however, that the Ad(ORAR) sempre!

Página 132


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS psalm may have been written after the dangers to which he alludes were past, and in thanksgiving for a deliverance which he had already received. To the chief musician upon the silent dove in distant places, [324] Michtam of David, when the Philistines took him in Gath. The portion of history referred to in the title is recorded in 1 Samuel 21. Being driven from every hiding-place in which he had hitherto found safety, he fled to King Achish. He speaks here of having been apprehended; and that he was so, may be gathered from the inspired narrative, where Achish is represented as saying, "Lo, ye see the man is mad; wherefore, then, have ye brought him to me?" It is probable that they suspected him of some sinister design in the visit. He escaped upon that occasion by feigning madness; but this psalm proves that he must have been engaged in fervent supplication, and that faith was secretly in exercise even when he betrayed this weakness. He would not appear to have been under that inordinate agitation of mind, which instigates men to adopt methods of relief which are positively sinful; but in the desperate emergency to which he was reduced, he was compelled through fear to employ an artful device, which might save his life, although it would lower his dignity in the eyes of the world. If he lost the praise of magnanimity, it is at least apparent from this psalm, what a strenuous contest there was between faith and fear in his heart. The words, upon the silent dove, are supposed by some to have formed the commencement of a song well known at the time. Others have thought that David is here compared to a dove; and this conjecture is borne out by the propriety of the metaphor in his present circumstances, [325] especially as it is added, in distant places, for he had been driven to an enemy's country by the fury of his persecutors. The meaning which some have attached to the word, translating it a palace, is farfetched. I have already given my views of the term Michtam. [326] I would not pretend to say anything dogmatically on a point upon which even Hebrew interpreters are not agreed in opinion; but the probability is, that it was a particular kind of tune, or a musical instrument.Salmos 56:1 Tem misericórdia de mim, ó Deus, porque o homem procura ferir-me; e me oprime pelejando todo o dia. Sl 56:1 Tem misericórdia de mim, ó Deus, porque o homem procura ferir-me; e me oprime pelejando todo o dia. Sl 56:2 Os que me espreitam continuamente querem ferir-me; e são muitos os que atrevidamente me combatem. Sl 56:3 Em me vindo o temor, hei de confiar em ti. Sl 56:4 Em Deus, cuja palavra eu exalto, neste Deus ponho a minha confiança e nada temerei. Que me pode fazer um mortal? Sl 56:5 Todo o dia torcem as minhas palavras; os seus pensamentos são todos contra mim para o mal. Sl 56:6 Ajuntam-se, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 133


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. escondem-se, espionam os meus passos, como aguardando a hora de me darem cabo da vida. Sl 56:7 Dá-lhes a retribuição segundo a sua iniquidade. Derriba os povos, ó Deus, na tua ira! Sl 56:8 Contaste os meus passos quando sofri perseguições; recolheste as minhas lágrimas no teu odre; não estão elas inscritas no teu livro? Sl 56:9 No dia em que eu te invocar, baterão em retirada os meus inimigos; bem sei isto: que Deus é por mim. Sl 56:10 Em Deus, cuja palavra eu louvo, no SENHOR, cuja palavra eu louvo, Sl 56:11 neste Deus ponho a minha confiança e nada temerei. Que me pode fazer o homem? Salmos 56:12 Os votos que fiz, eu os manterei, ó Deus; render-te-ei ações de graças. Salmos 56:13 Pois da morte me livraste a alma, sim, livraste da queda os meus pés, para que eu ande na presença de Deus, na luz da vida. Com certeza as orações de Davi em forma de salmos o ajudava a enfrentar tantos momentos difíceis. Ele estava sempre certo de que no final iria prevalecer a vontade de Deus, assim vive a render graças e a declarar palavras de vitórias para ele mesmo.

Salmo 57: 1-11 - Reflexões Salmo de Davi feito quando fugia da perseguição cruel e implacável de Saul quando estava na caverna. Calvino o divide em duas partes, sendo a primeira um momento de extravasamento de Davi como era de seu costume diante de Deus e a segunda expressando sua confiança e tendo a expectativa de seu livramento daquela situação complicada. Davi clama ao Deus Altíssimo, como ele mesmo diz, ao Deus que por ele tudo executa. Sim, Deus por nós tudo executa. Davi sabia disso e por isso confiava em seu Deus e jamais precipitou-se em comportamentos errados por causa das promessas de Deus que havia em sua vida. A oração de Davi nos salmos que ele compôs refletem o relacionamento que ele tinha com o Espírito Santo. Apesar de Deus ser espírito e invisível aos nossos olhos e ouvidos, Davi caminhava sempre lado a lado com ele. Isso fazia toda a diferença em sua vida e não o deixava jamais se desesperar, mas esperar em Deus com calma.

Ad(ORAR) sempre!

Página 134


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Calvino em seu comentário, na introdução vai contextualizar o feitura deste salmo e nos dar mais informações sobre ele.

This psalm consists of two parts. In the first, David gives expression to the anxiety which he felt, imploring Divine assistance against Saul and his other enemies. In the second, he proceeds upon the confident expectation of deliverance, and stirs up his soul to the exercise of praise. To the chief musician, Al-tascheth, [335] Michtam of David, when he fled from the face of Saul in the cave. We are left entirely to conjecture as to the meaning of the word Michtam; and equal uncertainty prevails among interpreters regarding the reason of the inscription given to the psalm, Al-tascheth, i.e., destroy not. Some are of opinion that this formed the commencement of a song well known at the time; others take it to be an expression uttered by David in the desperate exigency to which he was reduced, O God! destroy me not Others conceive that the word is inscribed upon the psalm in praise of the high principle shown by David when he prevented Abishai from slaying Saul, and are confirmed in their opinion by the fact, that this is the very expression which the inspired historian represents him as having used, (1 Samuel 26:9.) But as the prayers which follow must have been offered up before he gave any such injunction to Abishai, this explanation is not satisfactory; and we are left to adopt one or other of the two former suppositions, either that the psalm was composed to the air of some song generally known at the time, or that the word expresses a brief prayer, which David notes down as having been uttered in memorable circumstances, and in circumstances of great danger. Sl 57:1 Tem misericórdia de mim, ó Deus, tem misericórdia, pois em ti a minha alma se refugia; à sombra das tuas asas me abrigo, até que passem as calamidades. Sl 57:2 Clamarei ao Deus Altíssimo, ao Deus que por mim tudo executa. Sl 57:3 Ele dos céus me envia o seu auxílio e me livra; cobre de vergonha os que me ferem. Envia a sua misericórdia e a sua fidelidade. Sl 57:4 Acha-se a minha alma entre leões, ávidos de devorar os filhos dos homens; lanças e flechas são os seus dentes, espada afiada, a sua língua. Sl 57:5 Sê exaltado, ó Deus, acima dos céus; e em toda a terra esplenda a tua glória. Sl 57:6 Armaram rede aos meus passos, a minha alma está abatida; abriram cova diante de mim, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 135


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. mas eles mesmos caíram nela. Sl 57:7 Firme está o meu coração, ó Deus, o meu coração está firme; cantarei e entoarei louvores. Sl 57:8 Desperta, ó minha alma! Despertai, lira e harpa! Quero acordar a alva. Sl 57:9 Render-te-ei graças entre os povos; cantar-te-ei louvores entre as nações. Sl 57:10 Pois a tua misericórdia se eleva até aos céus, e a tua fidelidade, até às nuvens. Sl 57:11 Sê exaltado, ó Deus, acima dos céus; e em toda a terra esplenda a tua glória. O vs 5 e o 11 se repetem neste salmo belíssimo desejando que o nome de Deus e sua glória sejam exaltados por toda a terra. Nós não vivemos para dar glória a Deus e se alegrar nele para sempre? A oportunidade que estamos tendo no dia de hoje não é para negociarmos, comprarmos, vendermos, etc... ainda que venhamos a fazer todas essas coisas e muito mais, mas é para glorificarmos o nome de Deus em todas essas situações.

Salmo 58: 1-11 - Reflexões O salmos é um apelo e uma certeza de que haverá justiça na terra, pois no presente momento não há. Assim é o que vê o salmista ao analisar a conduta dos ímpios. O salmo é também de Davi que deseja a justiça que demonstra a sua integridade e que anuncia o fim dos ímpios e todos os injustos de sobre a terra. Quando alguns discípulos querendo arranjar um lugar de destaque diante de Jesus no seu reino o procuraram em particular e ainda levaram uma intercessora que por eles falasse, a própria mãe deles, seu pedido foi muito claramente censurado por Jesus. O sentar-se à sua direita cabia tãosomente ao Pai designar e não seria assim escolhido ali. Os demais discípulos se indignaram com esses dois e começou uma pequena confusão e disputa. Jesus aproveita para ensinar a todos eles algo muito profundo. No reino de Deus as coisas são diferentes das coisas feitas e arranjadas na terra. Querendo destaque na terra, os homens se aproximam das autoridades e fazem conchaves, acordos, tramoias e há muitas brigas, disputas, enganos, mentiras e falsidades. Querendo destaque nos céus, Jesus os orientou a ser o último e não o primeiro; Jesus ensinou a serem servos e não líderes; Jesus ensinou eles a serem humildes e terem confiança em Deus. A injustiça ocorre aonde se não entre os homens? Assim, não devemos ser como os outros homens que não conhecem a Deus, não o temem e querem se dar bem a todo custo passando por cima dos outros. Somos diferentes e agora somos filhos de Deus: eu tenho certeza de quem me defende é Deus e que por fim se levantará a meu favor. Não preciso de políticos, de favores, de homens influentes, eu preciso é de Deus! Davi entendia isso neste salmos. Calvino em seu comentário, apenas na introdução diz que o salmo está dividido em duas partes onde na primeira entende Davi falando de sua integridade diante das calúnias lançadas por seus Ad(ORAR) sempre!

Página 136


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS inimigos diante dele e depois de ter assim expressado ele conclui apelando a Deus que execute a justiça na terra.

The following psalm consists of two parts. In the commencement, David vindicates his personal integrity from the calumnies cast upon him by his enemies. Having expressed his sense of the grievous injuries which they had inflicted, their cruelty and their treachery, he concludes by an appeal to the judgment of God, and by praying that they might be visited with deserved destruction. To the chief musician, Destroy not, Michtam of David. Sl 58:1 Falais verdadeiramente justiça, ó juízes? Julgais com retidão os filhos dos homens? Sl 58:2 Longe disso; antes, no íntimo engendrais iniqüidades e distribuís na terra a violência de vossas mãos. Sl 58:3 Desviam-se os ímpios desde a sua concepção; nascem e já se desencaminham, proferindo mentiras. Sl 58:4 Têm peçonha semelhante à peçonha da serpente; são como a víbora surda, que tapa os ouvidos, Sl 58:5 para não ouvir a voz dos encantadores, do mais fascinante em encantamentos. Sl 58:6 Ó Deus, quebra-lhes os dentes na boca; arranca, SENHOR, os queixais aos leõezinhos. Sl 58:7 Desapareçam como águas que se escoam; ao dispararem flechas, fiquem elas embotadas. Sl 58:8 Sejam como a lesma, que passa diluindo-se; como o aborto de mulher, não vejam nunca o sol. Sl 58:9 Como espinheiros, antes que vossas panelas sintam deles o calor, tanto os verdes como os que estão em brasa serão arrebatados como por um redemoinho. Sl 58:10 Alegrar-se-á o justo quando vir a vingança; banhará os pés no sangue do ímpio. Sl 58:11 Então, se dirá: Na verdade, há recompensa para o justo; Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 137


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. há um Deus, com efeito, que julga na terra. O fim desse salmo é a minha crença! Ainda que eu não seja visto diante do reino dos homens e não tenha tido as oportunidades que são compradas por um pedaço ou uma parte de nossas honras, ainda assim, eu creio que há recompensa para o justo e que há um Deus que julga na terra.

Salmo 59: 1-17 - Reflexões Não haveria como Davi escapar de Saul que estava determinado a exterminá-lo. Para Saul Davi era aquele que iria tomar o seu lugar no seu reino. Ele já sabia que isso iria acontecer, mas ele lutava contra isso e se esforçava para dar tudo errado para Davi. Para Satanás, Davi era aquele que carregava a semente messiânica que iria esmagar a sua cabeça. Assim a perseguição era cruel e tudo estava certo para a derrota final de Davi, mas não podemos esquecer daquele que escreve a história dos homens sem se quer destruir a vontade deles ou anular a sua liberdade de escolha que irá gerar o pecado pelo qual irão ter de prestar contas. Deus não permitiu que fosse apanhado e proveu livramento espetacular para Davi. Durante muito tempo Davi foi perseguido, mas em nenhum momento foram bem sucedidos os seus inimigos. Assim como Davi não perdia uma batalha se quer e sempre era o vencedor, mesmo estando contra ele todos os fatores, assim, quando perseguido, também escapava sem ser apanhado. Ele então escreve este salmo que é uma oração ao seu Deus que nos ensina a clamar, a esperar e a ter fé e confiança que Deus no seu tempo proverá o que tiver de ser provido para sua honra e glória e nosso gozo nele. No comentário de Calvino, apenas a sua introdução, vemos a contextualização deste salmo e sua explicação que nos ajudam a entender um pouco melhor. Somos gratos por Calvino que estudou e produziu excelentes comentários.

The title, which immediately follows, informs us upon what occasion this psalm was written, which bears a considerable resemblance to the preceding. He begins by insisting upon the injustice of that cruel hostility which his enemies showed to him, and which he had done nothing to deserve. His complaint is followed up by prayer to God for help; and afterwards, as his hopes revive in the exercise of devout meditation, he proceeds to prophesy their calamitous destruction. At the close, he engages to preserve a grateful remembrance of his deliverance, and to praise the goodness of God. To the chief musician, Al-taschith, [destroy not,] Michtam of David,when Saul sent, and they watched the house to kill him. The incident in David's history, here referred to, is one with which we are all familiar, (1 Samuel 19:11.) Besieged in his own house by a troop of soldiers, and having no opportunity of egress from the city, every avenue to which was taken possession of by Saul's guards, it seemed impossible that he could escape with his life. He was indebted instrumentally for his deliverance to the ingenuity of his wife, but it was from the divine goodness that he looked for safety. Michal may have contrived the artifice which deceived the soldiers sent by her father, but he never could have been saved except through the wonderful preservation of God. We are told in the words of the title that his Ad(ORAR) sempre!

Página 138


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS house was watched, and this amounts, in the circumstances, to its being said that he was shut up to certain destruction; for the emissaries of Saul were sent with orders not only for his apprehension, but his death. Sl 59:1 Livra-me, Deus meu, dos meus inimigos; põe-me acima do alcance dos meus adversários. Sl 59:2 Livra-me dos que praticam a iniquidade e salva-me dos homens sanguinários, Sl 59:3 pois que armam ciladas à minha alma; contra mim se reúnem os fortes, sem transgressão minha, ó SENHOR, ou pecado meu. Sl 59:4 Sem culpa minha, eles se apressam e investem; desperta, vem ao meu encontro e vê. Sl 59:5 Tu, SENHOR, Deus dos Exércitos, és o Deus de Israel; desperta, pois, e vem de encontro a todas as nações; não te compadeças de nenhum dos que traiçoeiramente praticam a iniquidade. Sl 59:6 Ao anoitecer, uivam como cães, à volta da cidade. Sl 59:7 Alardeiam de boca; em seus lábios há espadas. Pois dizem eles: Quem há que nos escute? Sl 59:8 Mas tu, SENHOR, te rirás deles; zombarás de todas as nações. Sl 59:9 Em ti, força minha, esperarei; pois Deus é meu alto refúgio. Sl 59:10 Meu Deus virá ao meu encontro com a sua benignidade, Deus me fará ver o meu desejo sobre os meus inimigos. Sl 59:11 Não os mates, para que o meu povo não se esqueça; dispersa-os pelo teu poder e abate-os, ó Senhor, escudo nosso. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 139


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sl 59:12 Pelo pecado de sua boca, pelas palavras dos seus lábios, na sua própria soberba sejam enredados e pela abominação e mentiras que proferem. Sl 59:13 Consome-os com indignação, consome-os, de sorte que jamais existam e se saiba que reina Deus em Jacó, até aos confins da terra. Sl 59:14 Ao anoitecer, uivam como cães, à volta da cidade. Sl 59:15 Vagueiam à procura de comida e, se não se fartam, então, rosnam.

Sl 59:16 Eu, porém, cantarei a tua força; pela manhã louvarei com alegria a tua misericórdia; pois tu me tens sido alto refúgio e proteção no dia da minha angústia. Sl 59:17 A ti, força minha, cantarei louvores, porque Deus é meu alto refúgio, é o Deus da minha misericórdia.

A conclusão de seus salmos são todas iguais: apontam para uma porta de esperança, uma resposta divina, uma bênção anunciada, uma declaração de amor e de adoração a Deus que jamais nos desamparará diante de quaisquer situação.

Salmo 60: 1-12 - Reflexões Outro dos salmos de Davi feito, conforme título do salmo, para o músico-chefe de Susã-eduth, Michtam de Davi, para ensinar, quando ele lutou com os sírios da Mesopotâmia, e com os sírios de Zobá, e quando Joabe voltou, e feriu 12000 edomitas no vale do Sal. Davi entende que tudo vem de Deus e é por ele controlado. Davi crê na soberania de Deus e na sua providência. Por isso que começa seu salmo com um lamento por algum tipo de perda. Ele não somente atribui a vitória a Deus, como atribui a Deus também a derrota. É preciso cuidado para não confundirmos as coisas, principalmente quando digo que tanto a vitória quanto a derrota vieram de Deus como se nada pudessem fazer ou tivesse significado sendo os homens marionetes nas mãos de um Deus estranho. Eu não disse isso. Eu disse que tudo vem de Deus, inclusive as nossas derrotas. Quando ele não sai com nossos exércitos, a derrota é certa. No entanto, ele está nos controlando? Não, não está! Somos os únicos responsáveis e seremos punidos por isso. Por todos os nossos atos haveremos de dar contas a Deus. Ad(ORAR) sempre!

Página 140


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Como então iremos convencer Deus a sair com nossos exércitos sempre? Ora é somente SEMPRE estarmos em completa obediência a ele. No comentário de Calvino, apenas na sua introdução, há um aprofundamento da contextualização deste salmo e a boa explicação de suas razões.

David, who was now settled upon the throne, and had gained several signal victories, tending to confirm him in the kingdom, in this Psalm exalts the goodness of God, that he might at once express his gratitude, and by conciliating the favor of such as still stood out against his interests, unite the community, which had been rent into factions. Having first adverted to the clear indications of the Divine favor, which proved that God had chosen him to be king, he more particularly calls the attention of the faithful to the oracle itself, in order to convince them that they could only comply with the mind of God, by yielding their consent and approbation to the anointing which he had received from Samuel. Prayers also are offered up throughout the psalm, urging God to perfect what he had begun. To the chief musician upon Shushan-eduth, Michtam [377] of David, to teach; when he strove with the Syrians of Mesopotamia, and with the Syrians of Zoba, and when Joab returned, and smote of the Edomites in the valley of Salt twelve thousand. Of the first part of this title I have spoken in another place, and shall not insist upon it further than to repeat, that Shushan-eduth, the lily of witness, [378] or of beauty, seem to have been the first words of some song which was commonly known at the time. It is added, to teach; and this, as some have thought, because the psalm was given to the Levites, that they might learn it. But others have very properly rejected this idea, as we cannot suppose that a title, which is equally applicable to all the psalms, would have been here used as a term of distinction. More probably it points at a particular instruction or doctrine, which would be taught by the following psalm. We may suppose that David, who had gained so many decisive victories, but had not the satisfaction, as yet, of seeing the kingdom finally settled under him, employs the word to denote that he had a special lesson to enforce, which was, the duty of all who had hitherto opposed him to put an end to factions, and, after such convincing evidences, acknowledge that he was their divinely-appointed king. Let experience, at least, as if he had said, prove that the sovereignty which I hold meets with the approbation of God, crowned, as it is, in the eyes of all, with so many tokens of his favor. The psalm is described as being a kind of triumphal song for victories obtained over the Syrians and other allied nations. As the Jews reckon Mesopotamia, and other countries, to be included in Syria, which they call Aram, they are forced subsequently to distinguish it into different parts, as here we find Syria Naharim put for Mesopotamia, which some of the Latins have named Interamnis, (or, between two rivers,) following the Greek etymology; for Mesopotamia in Greek means between two rivers, that is, between the Tigris and Euphrates. [379] Next, we have Syria Soba mentioned, which some have considered upon good grounds to be Sophene, because adjacent to the bank of the Euphrates; and David is said (2 Samuel 8:3) to have smitten Rehob, king of Soba, as he went to recover his border at the river. In the same passage, we read of a third Syria, that of Damascus, nearer to Judea, and almost touching upon it. Syria is, in other places of Scripture, represented as still more extensive, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 141


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. and has epithets attached to it according to the different territories which are meant to be pointed out. As David had war with the more adjacent part of Syria, and routed the army which had come out from it to the assistance of the Ammonites, it may be asked why he speaks only of the inhabitants of Mesopotamia and Soba. I think it probable that he specifies the more distant nations, as being the most formidable, and as affording a more illustrious proof of the Divine favor which accompanied his arms. For this reason, he passes over the more neighboring nations, and mentions those which were situated at a distance, the terror of which was known only by report, and whose overthrow was something unheard of, and almost incredible. In the inspired history, twoand-twenty thousand are said to have been slain, [380] (1 Chronicles 18:12,) in the title of this psalm only twelve thousand; but the apparent inconsistency is easily explained. It is Abishai whom the history represents as defeating the forces, which are here said to have been overthrown by Joab. We are to consider that the army was divided between the two brothers. Abishai being inferior in rank and authority, we need not wonder that the praise of the victory is ascribed to him who was the chief commander, although both had a share in gaining it; as in 1 Samuel 18:7, David is described as having the whole honor of the victory, because he was the individual under whose auspices it had been accomplished. It is probable that about half the number mentioned in the history fell during the main engagement, and that the rest having fled from the field, were put to the sword by Joab in their retreat. [381] Sl 60:1 Ó Deus, tu nos rejeitaste e nos dispersaste; tens estado indignado; oh! Restabelece-nos! Sl 60:2 Abalaste a terra, fendeste-a; repara-lhe as brechas, pois ela ameaça ruir. Sl 60:3 Fizeste o teu povo experimentar reveses e nos deste a beber vinho que atordoa. Sl 60:4 Deste um estandarte aos que te temem, para fugirem de diante do arco. Sl 60:5 Para que os teus amados sejam livres, salva com a tua destra e responde-nos. Sl 60:6 Falou Deus na sua santidade: Exultarei; dividirei Siquém e medirei o vale de Sucote. Sl 60:7 Meu é Gileade, meu é Manassés; Efraim é a defesa de minha cabeça; Judá é o meu cetro. Sl 60:8 Moabe, porém, é a minha bacia de lavar; sobre Edom atirarei a minha sandália; sobre a Filístia jubilarei. Sl 60:9 Quem me conduzirá à cidade fortificada? Quem me guiará até Edom? Sl 60:10 Não nos rejeitaste, ó Deus? Tu não sais, Ad(ORAR) sempre!

Página 142


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS ó Deus, com os nossos exércitos! Sl 60:11 Presta-nos auxílio na angústia, pois vão é o socorro do homem. Sl 60:12 Em Deus faremos proezas, porque ele mesmo calca aos pés os nossos adversários. Ele pede auxílio e socorro a Deus, o único que poderá auxiliar na angústia, calcar aos pés os nossos adversários e nos permitir fazer proezas, em seu nome. Eu entendo neste belo salmo que Deus tem compromisso com a minha pessoa enquanto a minha pessoa permanece fiel, do contrário, Deus não será conivente com qualquer ato tresloucado de minha parte. Até o ímpio quando dá ouvidos à obediência e segue a verdade é beneficiado e mais agraciado. Apesar de tudo, não recebemos tudo o que merecemos por causa da longanimidade de Deus e de sua infinita misericórdia que nos estende o manto da sua graça nos concedendo novas oportunidades todos os dias. Davi sabia disso! E você?

Salmo 61: 1-8 - Reflexões Outro dos salmos de Davi no qual ele começa invocando o seu Deus que por ele tudo executa. Ele exclama com veemência não dando ordens a Deus mas entendendo que ele o escuta e o atenderá logo. Ouve ó Deus a minha oração também! Este é um início de oração de quem sabe que suas orações estão sendo ouvidas por quem tem de ouvi-las e a resposta é certa. A alma que clama deve ter certeza de que Deus a ouve. Eu sei que Deus ouve as minhas orações, apesar de mim. Apesar de mim, Senhor, ouve as minhas orações! Depois ele logo completa com atende a minha oração. Primeiro, Senhor, ouve, depois atende. Porquê? Ele explica que desde os confins da terra ele tem clamado por ele no abatimento do seu coração. Percebe-se que está angustiado e aflito e pede que Deus o leve à Rocha! Jesus Cristo é a rocha! Em seguida após adorar o seu Deus, neste salmo, ele já diz que Deus já o ouviu. Eu quero orar como Davi orava! Cada vez mais que me dedico a segmentar e a comentar os salmos, eu fico encantado com essa pessoa que tinha um coração que era segundo o seu Deus. Calvino faz um comentário sobre este salmo em sua introdução explicando os motivos de sua confecção e sempre apontando para Deus, o autor de toda a vida.

This psalm begins with prayer, or, at any rate, with the brief record of a prayer, which David had preferred to God in a season of deep distress. It is chiefly occupied, however, with the praises of God, expressing his thankfulness for a miraculous deliverance which he had experienced from some imminent danger, and for his establishment upon the throne. To the chief musician upon Neginoth, A Psalm of David.. Sl 61:1 Ouve, ó Deus, a minha súplica; atende à minha oração. Sl 61:2 Desde os confins da terra clamo por ti, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 143


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. no abatimento do meu coração. Leva-me para a rocha que é alta demais para mim; Sl 61:3 pois tu me tens sido refúgio e torre forte contra o inimigo. Sl 61:4 Assista eu no teu tabernáculo, para sempre; no esconderijo das tuas asas, eu me abrigo. Sl 61:5 Pois ouviste, ó Deus, os meus votos e me deste a herança dos que temem o teu nome. Sl 61:6 Dias sobre dias acrescentas ao rei; duram os seus anos gerações após gerações. Sl 61:7 Permaneça para sempre diante de Deus; concede-lhe que a bondade e a fidelidade o preservem. Sl 61:8 Assim, salmodiarei o teu nome para sempre, para cumprir, dia após dia, os meus votos. Sempre, aprenderemos com Davi, suas orações eram encerradas exaltando a Deus e proclamando as suas maravilhas. Ele conclui com o verbo no futuro do presente dizendo salmodiarei... e você, leitor: salmodiará também o seu nome para sempre, para cumprir, dia após dia, os seus votos! Espero que sim!

Salmo 62: 1-11 - Reflexões Outro dos salmos de Davi no qual ele se apresenta diante de Deus em orações e meditações que o encorajavam e também servem para nos encorajar. Eu tenho o costume de me encorajar diante de Deus escrevendo e meditando nele e em sua palavra. Davi era realmente muito dependente de Deus e nele esperava sempre. Jamais Davi atribuiu a si mesmo qualquer glória por qualquer conquista sua ou vitórias nas guerras ou livramentos. Sua mente era disciplinada para glorificar a Deus sempre e a sempre nele colocar a sua esperança. Se estamos meditando em salmos, veremos que ficaremos imbuídos desse espírito, assim como Davi era cheio do Espírito Santo. Ele sofria muito e muitos dos sofrimentos dele eram gratuitos por que ele não os merecia, nem eram consequências de seus comportamentos, mesmo assim, ele confiava em Deus. Suas orações sempre são um pedido de socorro e de livramento seguidos de ações de graça pela operação de Deus lhe dando vitórias. No comentário de Calvino, em sua introdução sobre este salmo, veremos as razões explicadas para Davi escrever e uma pequena contextualização para nos situarmos em relação ao salmo em questão.

The greater part of this psalm is occupied with meditations, in which David encourages himself and others to hope in God, and fortifies his mind against the assaults of temptation. And as we are ever prone to be drawn away from God by the influence which worldly objects exert over our senses, perishing and Ad(ORAR) sempre!

Página 144


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS evanescent as these are, occasion is taken to show the folly of this, and bring us to a single and entire dependence upon God. To the chief musician upon Jeduthun, A Psalm of David. The fact being ascertained that there was one of the chief singers who bore the name of Jeduthun, some have thought that this psalm was committed into his hands to be sung, (1 Chronicles 9:16; 1 Chronicles 16:38, 41; and 25:1) In the title to Psalm 39, it is sufficiently probable that the allusion is to some musician of that family. But this would not seem to be the case here; for the psalm is not said to be given to, but upon Jeduthun. This has led to the opinion that it formed the beginning of some song commonly known at that time. Still the Hebrew particle l, al, which we have rendered upon, means frequently for, to, or before; and it will consist with the words to suppose, that this psalm was put into the hands of the posterity of Jeduthun. [408] Sl 62:1 Somente em Deus, ó minha alma, espera silenciosa; dele vem a minha salvação. Sl 62:2 Só ele é a minha rocha, e a minha salvação, e o meu alto refúgio; não serei muito abalado. Sl 62:3 Até quando acometereis vós a um homem, todos vós, para o derribardes, como se fosse uma parede pendida ou um muro prestes a cair? Sl 62:4 Só pensam em derribá-lo da sua dignidade; na mentira se comprazem; de boca bendizem, porém no interior maldizem. Sl 62:5 Somente em Deus, ó minha alma, espera silenciosa, porque dele vem a minha esperança. Sl 62:6 Só ele é a minha rocha, e a minha salvação, e o meu alto refúgio; não serei jamais abalado. Sl 62:7 De Deus dependem a minha salvação e a minha glória; estão em Deus a minha forte rocha e o meu refúgio. Sl 62:8 Confiai nele, ó povo, em todo tempo; Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 145


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. derramai perante ele o vosso coração; Deus é o nosso refúgio. Sl 62:9 Somente vaidade são os homens plebeus; falsidade, os de fina estirpe; pesados em balança, eles juntos são mais leves que a vaidade. Sl 62:10 Não confieis naquilo que extorquis, nem vos vanglorieis na rapina; se as vossas riquezas prosperam, não ponhais nelas o coração. Sl 62:11 Uma vez falou Deus, duas vezes ouvi isto: Que o poder pertence a Deus, Sl 62:12 e a ti, Senhor, pertence a graça, pois a cada um retribuis segundo as suas obras. Se nossas riquezas prosperarem, não devemos por nelas a nossa confiança! Isso nos lembra Deuteronômio: Deuteronômio 8:11 Guarda-te não te esqueças do SENHOR, teu Deus, não cumprindo os seus mandamentos, os seus juízos e os seus estatutos, que hoje te ordeno; Deuteronômio 8:12 para não suceder que, depois de teres comido e estiveres farto, depois de haveres edificado boas casas e morado nelas; Deuteronômio 8:13 depois de se multiplicarem os teus gados e os teus rebanhos, e se aumentar a tua prata e o teu ouro, e ser abundante tudo quanto tens, Deuteronômio 8:14 se eleve o teu coração, e te esqueças do SENHOR, teu Deus, que te tirou da terra do Egito, da casa da servidão, Deuteronômio 8:15 que te conduziu por aquele grande e terrível deserto de serpentes abrasadoras, de escorpiões e de secura, em que não havia água; e te fez sair água da pederneira; Deuteronômio 8:16 que no deserto te sustentou com maná, que teus pais não conheciam; para te humilhar, e para te provar, e, afinal, te fazer bem. Deuteronômio 8:17 Não digas, pois, no teu coração: A minha força e o poder do meu braço me adquiriram estas riquezas. Deuteronômio 8:18 Antes, te lembrarás do SENHOR, teu Deus, porque é ele o que te dá força para adquirires riquezas; para confirmar a sua aliança, que, sob juramento, prometeu a teus pais, como hoje se vê. Deuteronômio 8:19 Se te esqueceres do SENHOR, teu Deus, e andares após outros deuses, e os servires, e os adorares, protesto, hoje, contra vós outros que perecereis.

Ad(ORAR) sempre!

Página 146


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Deuteronômio 8:20 Como as nações que o SENHOR destruiu de diante de vós, assim perecereis; porquanto não quisestes obedecer à voz do SENHOR, vosso Deus. É o Senhor quem nos dá forças! A glória será sempre toda dele, do Senhor! Por isso que SEMPRE o agradecemos por tudo! http://pensamcristaos.blogspot.com.br/2011/11/o-perigo-das-riquezas.html

Salmo 63: 1-11 - Reflexões Salmo feito por Davi enquanto estava no deserto de Judá. Como sempre, sempre uma grande lição para nós que estamos aqui na terra sujeitos a tantas coisas. Davi escreveu no deserto este salmo e eu comento aqui dos ares, pois estou a cerca de uns 10.000 metros de altura do chão, em voo para São Paulo para a obra que Deus quer fazer por meu intermédio que eu ainda nem sei. Para Davi, Deus é seu Deus forte e por isso que ele o buscava ansiosamente. Para mim que estou, no momento, enfrentando uma pequena tempestade, também é o meu Deus forte que busco ansiosamente, todos os dias. Davi, você tirou as palavras de minha boca por que meu coração, alma tem sede de Deus e meu corpo anseia por ele. Davi compara seu corpo com a terra árida, exausta e sem água, por que ele estava no deserto de onde escreveu este salmo para mim e para você Juci. No momento, podemos estar como Davi em terra árida cercada de inimigos e aproveitadores querendo nos devorar como o calor escaldante, a falta de água e a areia fazem com toda vida que nela está. No entanto, o Deus de Davi é o nosso Deus. Davi não entendia por que sofria tanto tendo tantas promessas, mas jamais atribuiu a Deus culpa alguma, antes teve paciência e compôs salmos belíssimos que servem hoje para nos abrigar do sol do deserto, às vezes, de nossas próprias ações... Ele não se entregava ao inimigo, antes lutava e Deus o cercava de vitórias. Embora no deserto, ele se colocava no santuário de Deus e assim, recebia força e via a glória de Deus onde conclui que a graça de Deus é melhor do que a vida, por isso, mesmo no deserto, louvava a Deus. Não chores o choro da derrota, nem do desespero nesta hora difícil. Confie em Deus e faça como Davi e como eu, entre no santuário, e chore as pés do Senhor para que a sua alma se apegue a ele e a destra dele, o salve. Em breve, diz a palavra, os seus inimigos abismar-se-ão das profundezas! Terrível coisa é afrontar o Deus de Israel. Vamos agir sim, buscar nossos direitos, lutar, mas jamais nos desesperarmos como são os que não conhecem o Deus que servimos, diante do qual estamos em paz. Deus nos dará vitórias, meu amor. Receba aquela palavra profética de seu pai como verdadeira. Em breve, nos vemos.

The following psalm cannot so properly be said to consist of prayers as of a variety of pious meditations, which comforted the mind of David under dangers, anxieties, and troubles of a severe description. It contains the vows too which he made to God in the distress occasioned by the alarming circumstances in which he was placed. A Psalm of David, when he was in the wilderness of Judah. [424] Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 147


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sl 63:1 Ó Deus, tu és o meu Deus forte; eu te busco ansiosamente; a minha alma tem sede de ti; meu corpo te almeja, como terra árida, exausta, sem água. Sl 63:2 Assim, eu te contemplo no santuário, para ver a tua força e a tua glória. Sl 63:3 Porque a tua graça é melhor do que a vida; os meus lábios te louvam. Sl 63:4 Assim, cumpre-me bendizer-te enquanto eu viver; em teu nome, levanto as mãos. Sl 63:5 Como de banha e de gordura farta-se a minha alma; e, com júbilo nos lábios, a minha boca te louva, Sl 63:6 no meu leito, quando de ti me recordo e em ti medito, durante a vigília da noite. Sl 63:7 Porque tu me tens sido auxílio; à sombra das tuas asas, eu canto jubiloso. Sl 63:8 A minha alma apega-se a ti; a tua destra me ampara. Sl 63:9 Porém os que me procuram a vida para a destruir abismar-se-ão nas profundezas da terra. Sl 63:10 Serão entregues ao poder da espada e virão a ser pasto dos chacais. Sl 63:11 O rei, porém, se alegra em Deus; quem por ele jura gloriar-se-á, pois se tapará a boca dos que proferem mentira. Por fim, como sempre, sempre Davi se alegrando e falando palavras de vitórias e de esperança e alegria em Deus. a boca dos mentirosos será tapada! Sejamos como Davi! Obrigado Espírito Santo por este salmo e por esta palavra que trouxe alento ao meu coração.

Salmo 64: 1-10 - Reflexões Salmo de Davi feito porque ele enfrenta situações difíceis na sua vida nos relacionamentos que vive. Sua posição e sua pessoa são objetos de inveja e de traições. Ele, no entanto, não entra no jogo do inimigo, mas conhecendo o seu Deus a ele dirige as suas orações. Ele se encontra perplexo e assim se dirige a Deus para ouvi-lo, na certeza de que será ouvido e atendido. Sua vida corre perigo por causa das circunstâncias, por isso logo pede a Deus que lhe preserve a vida.

Ad(ORAR) sempre!

Página 148


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Conspirações e tumultos o cercam e ele pede proteção a Deus que o protege e lhe preserva a vida no meio de gente cuja língua é como espada afiada pronta para devorar. Sim, as línguas afiadas conseguirão devorar, não o justo, mas os que dela usam com maldade em seus corações. Os homens maus teimam em seus propósitos e imaginam que ninguém vê. São diferentes de Davi os obreiros da iniquidade que na verdade estão sendo usados pela serpente para dirigirem seu ódio contra aquele que tem a semente que irá gerar o descendente que irá esmagar a sua cabeça. Se teimam no mal e imaginam que ninguém os vê é por que estão cegados pelo deus deste século que já os enganou. Ai dos que dão crédito ao diabo! Cuidado você que vive pecando e sabe das consequências imaginando que ninguém te vê... Calvino diz que o presente salmo expressa a linguagem de queixa e oração de Davi. Onde ele habita está cheio de injustiças e crueldade e seus inimigos são queixosos, por isso que os seus olhos se dirigem para Deus em antecipação da alegria que vem de suas mãos.

This psalm expresses the language of complaint and prayer. David, in order that he may incline God to compassionate his case, dwells upon the injustice and cruelty, the intrigues and deceitfulness of his enemies. At the close, his eyes are directed to God, in the anticipation of a joyful deliverance from their hands. To the chief musician. A Psalm of David. Sl 64:1 Ouve, ó Deus, a minha voz nas minhas perplexidades; preserva-me a vida do terror do inimigo. Sl 64:2 Esconde-me da conspiração dos malfeitores e do tumulto dos que praticam a iniquidade, Sl 64:3 os quais afiam a língua como espada e apontam, quais flechas, palavras amargas, Sl 64:4 para, às ocultas, atingirem o íntegro; contra ele disparam repentinamente e não temem. Sl 64:5 Teimam no mau propósito; falam em secretamente armar ciladas; dizem: Quem nos verá? Sl 64:6 Projetam iniquidade, inquirem tudo o que se pode excogitar; é um abismo o pensamento e o coração de cada um deles. Sl 64:7 Mas Deus desfere contra eles uma seta; de súbito, se acharão feridos. Sl 64:8 Dessarte, serão levados a tropeçar; a própria língua se voltará contra eles; todos os que os vêem meneiam a cabeça. Sl 64:9 E todos os homens temerão, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 149


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. e anunciarão as obras de Deus, e entenderão o que ele faz. Sl 64:10 O justo se alegra no SENHOR e nele confia; os de reto coração, todos se gloriam. E como sempre tenho falado, ele fecha este belo salmo com a palavra de vitória que Deus sempre lhe dá depois que ele o busca em suas aflições. A nossa alegria está, pois, no Senhor em quem confiamos. Os que são de coração reto gloriar-se-ão no Senhor ainda que contra ele estejam os malfeitores e os obreiros da iniquidade.

Salmo 65: 1-13 - Reflexões Salmo de Davi que nos ensina a orar. Primeiro a exaltação de Deus como digno de confiança e de louvor. Como iremos orar a Deus se não confiamos nele? Como iremos louvá-lo? Se no entanto confiamos, certamente o louvaremos. Se não, nos resta o amargor e o declarar: “ó vi, ó céus, ó dor!” (Lippy e Hary desenho dos anos 80. Quem não se lembra do leão malandro e da hiena pessímista que reclamava. Oh dias! Oh céus! Oh azar! Oh dor! Ou do Dr. Smith, da série Perdidos nos Espaços?). Davi, não era assim, mas confiava em Deus. Tanto confiava que declarou para nós: ó tu que escutas a oração! Ai está! O Espírito de Deus deixou inclusa em sua palavra para nós tão formidável declaração. Deus escuta as nossas orações! Este é um bom versículo para se colocar nos umbrais de nossas salas de orações e mesmo nas nossas testas! Ele diz que iremos a ele por que ele nos escuta e por que nossas iniquidades nos impelirão a ele. Das iniquidades, também Deus nos deu seu livramento nos concedendo seu perdão pela morte de seu único filho, Jesus Cristo. Nos perdoou, para perdoarmos nossos irmãos! O perdão é 100% garantido para aqueles que também perdoarem, pois se não perdoarmos, não seremos perdoados. Há dois segredos no perdão. Primeiro, o da sua liberação gratuita. Todos temos gratuitamente o perdão de Deus em 100% de nossas transgressões, exceto a blasfêmia contra o Espírito Santo. Segundo, a sua liberação condicionada. Somente somos perdoados quando perdoamos! Calvino, em seu comentário dos salmos, em sua introdução, vai falar que tanto as petições como as ações de graça estão de forma abundante neste salmo. Contém ainda uma predição quanto aos gentios que serão chamados á fé comum de todos os santos, mas o que prevalece mesmo é o louvor a Deus como o pai amoroso que cuida de sua igreja a qual é uma bênção na terra. A oração do salmista particularmente é para Deus possa continuar sendo bondoso para o povo judeu. Duas instâncias da bondade divina são especificadas: - a poderosa defesa de Deus a sua terra; - e o enriquecimento da mesma com tantas bênçãos.

This psalm is composed both of petition and thanksgiving. It contains a prediction of the Gentiles being called to the common faith, but is principally occupied with praising God for the fatherly care which he exercises over his Church, and the benefits which flow from it. The Psalmist prays particularly that God would continue his former kindness to the Jewish people. Two instances of the Divine goodness are specified, -- the powerful defense extended to their land, and the enriching of it with so many blessings.

Ad(ORAR) sempre!

Página 150


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS To the chief musician, a Psalm of David. [444] Sl 65:1 A ti, ó Deus, confiança e louvor em Sião! E a ti se pagará o voto. Sl 65:2 Ó tu que escutas a oração, a ti virão todos os homens, Sl 65:3 por causa de suas iniqüidades. Se prevalecem as nossas transgressões, tu no-las perdoas. Sl 65:4 Bem-aventurado aquele a quem escolhes e aproximas de ti, para que assista nos teus átrios; ficaremos satisfeitos com a bondade de tua casa - o teu santo templo. Sl 65:5 Com tremendos feitos nos respondes em tua justiça, ó Deus, Salvador nosso, esperança de todos os confins da terra e dos mares longínquos; Sl 65:6 que por tua força consolidas os montes, cingido de poder; Sl 65:7 que aplacas o rugir dos mares, o ruído das suas ondas e o tumulto das gentes. Sl 65:8 Os que habitam nos confins da terra temem os teus sinais; os que vêm do Oriente e do Ocidente, tu os fazes exultar de júbilo. Sl 65:9 Tu visitas a terra e a regas; tu a enriqueces copiosamente; os ribeiros de Deus são abundantes de água; preparas o cereal, porque para isso a dispões, Sl 65:10 regando-lhe os sulcos, aplanando-lhe as leivas. Tu a amoleces com chuviscos e lhe abençoas a produção. Sl 65:11 Coroas o ano da tua bondade; as tuas pegadas destilam fartura, Sl 65:12 destilam sobre as pastagens do deserto, e de júbilo se revestem os outeiros. Sl 65:13 Os campos cobrem-se de rebanhos, e os vales Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 151


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. vestem-se de espigas; exultam de alegria e cantam. Ele conclui o salmo com as bênçãos declaradas de Deus sobre a terra da qual tiramos nosso sustento. Apesar de amaldiçoada por causa do homem, ele a renova por causa de outro homem, seu filho unigênito!

Salmo 66: 1-20 - Reflexões Não sei quem é o autor deste salmo, nem Calvino comenta sobre isso, conforme sua introdução, abaixo. O autor começa convocando toda a terra a aclamar a Deus. Ora, para mim, que faz isso é o Espírito Santo. O convite então é dele, do Espírito de Deus, que a todos convida a aclamar a Deus e a salmodiá-lo dando glórias ao seu louvor. O que diremos a Deus? O salmista propõe louvar a Deus pelos seus tremendos feitos e pela grandeza do seu poder uma vez que até os inimigos se mostram submissos. Aqui vejo o salmista exaltando a Deus como soberano e providente que participa de nossa história e faz justiça diante dos homens. Há aqueles que vivem impiamente e que se vão aparentemente numa boa, mas Deus prometeu o fim deles. Neste belo salmo, o salmista louva a Deus, ora a ele, exalta e conclama todos a também contemplarem a Deus. Também se lembra dos grandes feitos de Deus e assim faz para nós, adoradores de Deus, um modelo para seguirmos. Obrigado Senhor pelas Escrituras que meditando nela nos tornamos sábios e aperfeiçoados no seu temor. Daqui há pouco estarei voltando para Brasília. Saudades de meu povo que Deus me deu para crescer junto e enfrentar os “midianitas” e aceitar de nossas mãos nossos sacrifícios e votos e nos mostrar e revelar a sua vontade.

Juízes 6:13 Respondeu-lhe Gideão: Ai, senhor meu! Se o SENHOR é conosco, por que nos sobreveio tudo isto? E que é feito de todas as suas maravilhas que nossos pais nos contaram, dizendo: Não nos fez o SENHOR subir do Egito? Porém, agora, o SENHOR nos desamparou e nos entregou nas mãos dos midianitas. Juízes 13:23 Porém sua mulher lhe disse: Se o SENHOR nos quisera matar, não aceitaria de nossas mãos o holocausto e a oferta de manjares, nem nos teria mostrado tudo isto, nem nos teria revelado tais coisas. No comentário de Calvino, em sua introdução, encontramos: o salmista, talvez, celebrando em nome da igreja uma libertação particular onde inclui as muitas misericórdias que Deus sempre tem conferido ao seu povo escolhido. Ele entende que suas provações e sofrimentos serviram para prova-lo como a prata é provada no fogo para tirar-lhe as impurezas. No final, ele parece falar de si próprio, individualmente, e aduzi-lo como prova de sua integridade, por isso Deus o tinha ouvido, uma vez que Deus não se faz aceitável ao ímpio.

There may have been one deliverance in particular, which the Psalmist celebrates here in the name of the Church, but he includes the many and various mercies which God had all along conferred upon his chosen people. While he takes notice of the divine interposition in their behalf, in a crisis of great mercy and distress, he suggests it as matter of comfort under trial, that their subjection to the tyranny of their enemies had Ad(ORAR) sempre!

Página 152


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS been designed to prove them as silver in the furnace. At the close, he would appear to speak of himself individually, and adduces it as a proof of his integrity, that God had heard him, for God does not grant acceptance to the wicked. To the chief musician, the Song of a Psalm. [465] Sl 66:1 Aclamai a Deus, Toda a terra. Sl 66:2 Salmodiai a glória do seu nome, dai glória ao seu louvor. Sl 66:3 Dizei a Deus: Que tremendos são os teus feitos! Pela grandeza do teu poder, a ti se mostram submissos os teus inimigos. Sl 66:4 Prostra-se toda a terra perante ti, canta salmos a ti; salmodia o teu nome. Sl 66:5 Vinde e vede as obras de Deus: tremendos feitos para com os filhos dos homens! Sl 66:6 Converteu o mar em terra seca; atravessaram o rio a pé; ali, nos alegramos nele. Sl 66:7 Ele, em seu poder, governa eternamente; os seus olhos vigiam as nações; não se exaltem os rebeldes. Sl 66:8 Bendizei, ó povos, o nosso Deus; fazei ouvir a voz do seu louvor; Sl 66:9 o que preserva com vida a nossa alma e não permite que nos resvalem os pés. Sl 66:10 Pois tu, ó Deus, nos provaste; acrisolaste-nos como se acrisola a prata. Sl 66:11 Tu nos deixaste cair na armadilha; oprimiste as nossas costas; Sl 66:12 fizeste que os homens cavalgassem sobre a nossa cabeça; passamos pelo fogo e pela água; porém, afinal, nos trouxeste para um lugar espaçoso. Sl 66:13 Entrarei na tua casa com holocaustos; pagar-te-ei os meus votos, Sl 66:14 que proferiram os meus lábios, e que, no dia da angústia, prometeu a minha boca. Sl 66:15 Oferecer-te-ei holocaustos de vítimas cevadas, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 153


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. com aroma de carneiros; imolarei novilhos com cabritos. Sl 66:16 Vinde, ouvi, todos vós que temeis a Deus, e vos contarei o que tem ele feito por minha alma. Sl 66:17 A ele clamei com a boca, com a língua o exaltei. Sl 66:18 Se eu no coração contemplara a vaidade, o Senhor não me teria ouvido. Sl 66:19 Entretanto, Deus me tem ouvido e me tem atendido a voz da oração. Sl 66:20 Bendito seja Deus, que não me rejeita a oração, nem aparta de mim a sua graça. Outra palavra de poder e de graça. Um convite maravilhoso encerrando este salmo direcionado a todos os que temem a Deus por que ele tem feito muitos benefícios. Aquele que convida tem prazer em contar aos outros os grandes benefícios de Deus. Deus não rejeita a minha oração nem aparta de mim a sua graça; assim, Deus tem ouvido a minha voz e atendido a minha oração. No entanto, se tivesse o salmista contemplado a vaidade, o que seria dele? E se nós contemplarmos também a vaidade, seremos ouvidos? Eis ai o segredo para então sermos atendidos: longe de mim toda vaidade!

Salmo 67: 1-7 - Reflexões Diz o salmista logo no início de seu salmo em forma de súplica para Deus ser gracioso conosco para sempre fazendo assim resplandecer o seu rosto sobre nós para conhecermos na terra o seu caminho e em todas as nações a salvação de Deus. O salmista pede a Deus algo que ele já é? Por quê? Certamente, que não é para lembrar a Deus de ser gracioso, mas para lembrar a si mesmo que deve gratidão ao Deus da graça em todo tempo. Um pecado gravíssimo que cometemos todos os dias é não termos nossos corações gratos a Deus em todo tempo. Lamentamos e reclamamos de tudo e pior, colocamos a culpa pelas nossas desventuras em Deus como se Deus tivesse culpa pelos nossos problemas que enfrentamos. Do que se queixa o homem, diz a Escritura em Lamentações de Jeremias: Lamentações de Jeremias 3:39 Por que, pois, se queixa o homem vivente? Queixe-se cada um dos seus próprios pecados. Há tanto o que agradecer que devíamos nos envergonhar de não termos corações agradecidos diante de Deus que tudo nos fornece. Em seguida, conclama a todos os povos para louvarem a Deus, para se alegrarem nele e se exultarem por que Deus julga com justiça na terra e ela não está abandonada ou entregue a deus estranho.

Ad(ORAR) sempre!

Página 154


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Diz o comentário de Calvino, em sua introdução, tratar-se este salmo de uma oração clamando a bênção sobre a igreja, que além de ser preservada em segurança na Judéia, pode ser ampliada para uma nova extensão sem precedentes. O salmo fala do reino de Deus que deve ser erguido mundo na vinda de Cristo.

The following psalm contains a prayer for a blessing upon the Church, that besides being preserved in a state of safety in Judea, it might be enlarged to a new and unprecedented extent. It touches shortly upon the kingdom of God, which was to be erected in the world upon the coming of Christ. [1] To the chief musician on Neginoth. A psalm or song. Psalm 67 To the Chief Musician on Neginoth. A Psalm [or] Song Sl 67:1 Seja Deus gracioso para conosco, e nos abençoe, e faça resplandecer sobre nós o rosto; Sl 67:2 para que se conheça na terra o teu caminho e, em todas as nações, a tua salvação. Sl 67:3 Louvem-te os povos, ó Deus; louvem-te os povos todos. Sl 67:4 Alegrem-se e exultem as gentes, pois julgas os povos com equidade e guias na terra as nações. Sl 67:5 Louvem-te os povos, ó Deus; louvem-te os povos todos. Sl 67:6 A terra deu o seu fruto, e Deus, o nosso Deus, nos abençoa. Sl 67:7 Abençoe-nos Deus, e todos os confins da terra o temerão. Que maravilha que todos os confins da terra estejam temendo a Deus pelas bênçãos derramadas. Quando será que viveremos dessa forma com a terra produzindo o seu fruto e Deus nos abençoando ainda mais do que já nos abençoa uma vez que serão exterminados os ímpios da face da terra? Maranata!

Salmo 68: 1-35 - Reflexões Quem sou eu para comentar um salmo tão fantástico e impressionante como este. Davi fez este salmos em alegria e por causa da vitória que Deus lhe deu sobre os seus inimigos. Agora ele é rei e reconhece a Deus conduzindo o seu povo, por seu intermédio, como outrora Deus sempre fez e sempre fará. Deus separou um povo escolhido para ele mesmo e este povo é a sua igreja que hoje não mais ocupa uma nação específica, mas em todas as nações encontraremos aqueles que são cristãos e que se reúnem para a sua glória e louvor. Por meio da igreja, hoje Deus fala ao mundo. A igreja,

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 155


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. no entanto, não são os seus templos ostentosos, mas seu povo temente a Deus que ainda insiste em andar com Deus. No verso 11 deste salmo, estamos nós, anunciados por Davi, anunciados pelo Espírito Santo, a proclamarmos a todas as nações em todos os reinos a palavra das boas novas, a mensagem de salvação que Cristo deu a sua igreja. Nós temos uma missão maravilhosa a cumprirmos, como podemos perder tempo com aquilo que não é pão nem satisfaz? No comentário de Calvino, na sua introdução, ele diz que o salmo foi feito para celebrar as vitórias as quais, através de Deus, Davi tem ganhado sobre os seus inimigos. Agora que ele foi feito rei, deduz-se, em paralelo, que a Igreja foi levada a uma condição estabelecida, e que Deus, que parecia ter partido, agora finalmente ergue o seu trono, como se fosse reinar, e de fato reina, no meio de tudo isso. Foi Deus quem projetou a igreja para representar a glória de Deus depois de ser manifestada em Cristo.

In this psalm it was David's design to celebrate the victories which, through the blessing of God, he had gained over his enemies; [6] but, in the opening verses, he commends the power and goodness of God generally, as seen in the government of the world at large. From this he passes to the consideration of what God had done in redeeming his chosen people, and of the continued proofs of fatherly care which he had manifested to the posterity of Abraham. He then proceeds to the subject which he had more particularly in view, prosecuting it at length, and in terms of the most exalted description; praising the signal display of Divine power which he, and the whole nation with him, had experienced. Now that he had been made king, he infers that the Church was brought to a settled condition, and that God, who seemed to have departed, would now at length erect his throne, as it were, in the midst of it, and reign. In this it would evidently appear, that he designed, typically, to represent the glory of God afterwards to be manifested in Christ. To the chief musician. A psalm or song of David. Sl 68:1 Levanta-se Deus; dispersam-se os seus inimigos; de sua presença fogem os que o aborrecem. Sl 68:2 Como se dissipa a fumaça, assim tu os dispersas; como se derrete a cera ante o fogo, assim à presença de Deus perecem os iníquos. Sl 68:3 Os justos, porém, se regozijam, exultam na presença de Deus e folgam de alegria. Sl 68:4 Cantai a Deus, salmodiai o seu nome; exaltai o que cavalga sobre as nuvens. SENHOR é o seu nome, exultai diante dele. Sl 68:5 Pai dos órfãos e juiz das viúvas é Deus em sua santa morada. Sl 68:6 Deus faz que o solitário more em família; tira os cativos para a prosperidade; Ad(ORAR) sempre!

Página 156


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS só os rebeldes habitam em terra estéril. Sl 68:7 Ao saíres, ó Deus, à frente do teu povo, ao avançares pelo deserto, Sl 68:8 tremeu a terra; também os céus gotejaram à presença de Deus; o próprio Sinai se abalou na presença de Deus, do Deus de Israel. Sl 68:9 Copiosa chuva derramaste, ó Deus, para a tua herança; quando já ela estava exausta, tu a restabeleceste. Sl 68:10 Aí habitou a tua grei; em tua bondade, ó Deus, fizeste provisão para os necessitados. Sl 68:11 O Senhor deu a palavra, grande é a falange das mensageiras das boas-novas. Sl 68:12 Reis de exércitos fogem e fogem; a dona de casa reparte os despojos. Sl 68:13 Por que repousais entre as cercas dos apriscos? As asas da pomba são cobertas de prata, cujas penas maiores têm o brilho flavo do ouro. Sl 68:14 Quando o Todo-Poderoso ali dispersa os reis, cai neve sobre o monte Zalmom. Sl 68:15 O monte de Deus é Basã, serra de elevações é o monte de Basã. Sl 68:16 Por que olhais com inveja, ó montes elevados, o monte que Deus escolheu para sua habitação? O SENHOR habitará nele para sempre. Sl 68:17 Os carros de Deus são vinte mil, sim, milhares de milhares. No meio deles, está o Senhor; o Sinai tornou-se em santuário. Sl 68:18 Subiste às alturas, levaste cativo o cativeiro; recebeste homens por dádivas, até mesmo rebeldes, para que o SENHOR Deus habite no meio deles. Sl 68:19 Bendito seja o Senhor que, dia a dia, leva o nosso fardo! Deus é a nossa salvação. Sl 68:20 O nosso Deus é o Deus libertador; com Deus, o SENHOR, está o escaparmos da morte. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 157


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete.

Sl

Sl

Sl

Sl

Sl 68:21 Sim, Deus parte a cabeça dos seus inimigos e o cabeludo crânio do que anda nos seus próprios delitos. 68:22 Disse o Senhor: De Basã os farei voltar, fá-los-ei tornar das profundezas do mar, Sl 68:23 para que banhes o pé em sangue, e a língua dos teus cães tenha o seu quinhão dos inimigos. Sl 68:24 Viu-se, ó Deus, o teu cortejo, o cortejo do meu Deus, do meu Rei, no santuário. Sl 68:25 Os cantores iam adiante, atrás, os tocadores de instrumentos de cordas, em meio às donzelas com adufes. Sl 68:26 Bendizei a Deus nas congregações, bendizei ao SENHOR, vós que sois da estirpe de Israel. Sl 68:27 Ali, está o mais novo, Benjamim, que os precede, os príncipes de Judá, com o seu séquito, os príncipes de Zebulom e os príncipes de Naftali. 68:28 Reúne, ó Deus, a tua força, força divina que usaste a nosso favor, Sl 68:29 oriunda do teu templo em Jerusalém. Os reis te oferecerão presentes. Sl 68:30 Reprime a fera dos canaviais, a multidão dos fortes como touros e dos povos com novilhos; calcai aos pés os que cobiçam barras de prata. Dispersa os povos que se comprazem na guerra. Sl 68:31 Príncipes vêm do Egito; a Etiópia corre a estender mãos cheias para Deus. 68:32 Reinos da terra, cantai a Deus, salmodiai ao Senhor, Sl 68:33 àquele que encima os céus, os céus da antiguidade; eis que ele faz ouvir a sua voz, voz poderosa. Sl 68:34 Tributai glória a Deus; a sua majestade está sobre Israel, e a sua fortaleza, nos espaços siderais. 68:35 Ó Deus, tu és tremendo nos teus santuários; o Deus de Israel, ele dá força

Ad(ORAR) sempre!

Página 158


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS e poder ao povo. Bendito seja Deus! Quisera eu ter mais tempo que o que agora possuo para mergulhar com mais profundidade nessas águas deliciosas deste belo salmo de Davi que fala do reino, do rei, da igreja, de Cristo e dos que anunciam as boas novas: eu e você!

Salmo 69: 1-36 - Reflexões Salmo de Davi em que ele primeiro está a enfrentar um inimigo cruel e injusto que arma armadilhas para o justo cair e que não tem temor a Deus, antes somente querem arruinar o justo e trazer a ele injustiças. Davi chega a dizer o quão poderosos são os que o querem destruir e o que os impediria se não somente a graça bendita de Deus? Os homens violentos são assim mesmo e não tem temor de Deus em seus olhos. Acham que podem tudo e ferem o justo. A perseguição que Davi sofria era grande e ela foi aplicada pelo Espírito Santo ao Messias, àquele que haveria de vir, conforme fosse a semente messiânica que sairia ali de Davi até chegar em José, pai adotivo de Jesus. Davi não se justifica diante de Deus, mas confessa a sua culpa e admite o quão é tolo, estulto e culpado, mas clama a Deus que o livre apesar dele. Por amor àqueles que Deus lhe tem confiado, ele intercede e pede a graça abundante de Deus. Em seguida à sua confissão, ele começa a declarar suas palavras em oração, crendo que Deus o ouve e que o livrará pela sua graça. Sem dúvida um salmo bom de se meditar e orar, principalmente por quem está enfrentando problemas com pessoas inescrupulosas que estão querendo tirar proveito da nossa boa fé em Deus. Abaixo, o comentário de Calvino deste salmo messiânico, mas somente a sua introdução. Ele faz uma associação entre este salmo o e o salmo 22.

There is a close resemblance between this psalm and the twenty-second. In the opening verses, David complains of the barbarous cruelty of his enemies, and of the grievous wrongs which they had inflicted upon him. [63] But his mind, he affirms, was not hereby reduced to such a state of distress as to prevent him from patiently relying on the protection of God, or to discourage him from continuing in the undeviating course of a holy and an upright life. He rather testifies that his piety, and the courage and activity which he had manifested in maintaining the interests of the divine glory, were the cause of the hostility borne to him by the generality of men. After having again complained of being not less shamefully than cruelly oppressed by his enemies, he invokes God to visit them with deserved punishment. In the close, exulting as if he had obtained his highest wishes, he engages to yield to God a solemn sacrifice of praise. To the chief musician upon Shoshannim of David. We have already spoken elsewhere of the word Shoshannim. Its proper meaning is uncertain and obscure; but the most probable conjecture is, that it was the commencement of some song. If, however, any would prefer considering it as the name of some musical instrument, I have no objections. But the opinion held by some that this psalm was composed at the season of spring, when the lilies begin to blossom, is altogether unfounded and frivolous. [64] Before proceeding farther, we would have you to observe that David wrote this inspired ode not so much in his own name, as in the name of the whole Church, of whose Head he Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 159


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. was an eminent type, as will be more dearly brought out in the sequel. This is highly worthy of our notice, that from this consideration we may be led to contemplate with the greater attention the representation which is here given of the common condition of all the people of God. Besides, it is highly probable that David did not here comprehend only one kind of persecution, but all the evils which he had suffered during the course of many years. Sl 69:1 Salva-me, ó Deus, porque as águas me sobem até à alma. Sl 69:2 Estou atolado em profundo lamaçal, que não dá pé; estou nas profundezas das águas, e a corrente me submerge. Sl 69:3 Estou cansado de clamar, secou-se-me a garganta; os meus olhos desfalecem de tanto esperar por meu Deus. Sl 69:4 São mais que os cabelos de minha cabeça os que, sem razão, me odeiam; são poderosos os meus destruidores, os que com falsos motivos são meus inimigos; por isso, tenho de restituir o que não furtei. Sl 69:5 Tu, ó Deus, bem conheces a minha estultice, e as minhas culpas não te são ocultas. Sl 69:6 Não sejam envergonhados por minha causa os que esperam em ti, ó SENHOR, Deus dos Exércitos; nem por minha causa sofram vexame os que te buscam, ó Deus de Israel. Sl 69:7 Pois tenho suportado afrontas por amor de ti, e o rosto se me encobre de vexame. Sl 69:8 Tornei-me estranho a meus irmãos e desconhecido aos filhos de minha mãe. Sl 69:9 Pois o zelo da tua casa me consumiu, e as injúrias dos que te ultrajam caem sobre mim. Sl 69:10 Chorei, em jejum está a minha alma, e isso mesmo se me tornou em afrontas. Sl 69:11 Pus um pano de saco por veste e me tornei objeto de escárnio para eles. Sl 69:12 Tagarelam sobre mim os que à porta se assentam, e sou motivo para cantigas de beberrões. Sl 69:13 Quanto a mim, porém, SENHOR, faço a ti, em tempo favorável, a minha oração. Responde-me, ó Deus, pela riqueza da tua graça; pela tua fidelidade em socorrer, Ad(ORAR) sempre!

Página 160


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Sl 69:14 livra-me do tremedal, para que não me afunde; seja eu salvo dos que me odeiam e das profundezas das águas. Sl 69:15 Não me arraste a corrente das águas, nem me trague a voragem, nem se feche sobre mim a boca do poço. Sl 69:16 Responde-me, SENHOR, pois compassiva é a tua graça; volta-te para mim segundo a riqueza das tuas misericórdias. Sl 69:17 Não escondas o rosto ao teu servo, pois estou atribulado; responde-me depressa. Sl 69:18 Aproxima-te de minha alma e redime-a; resgata-me por causa dos meus inimigos. Sl 69:19 Tu conheces a minha afronta, a minha vergonha e o meu vexame; todos os meus adversários estão à tua vista. Sl 69:20 O opróbrio partiu-me o coração, e desfaleci; esperei por piedade, mas debalde; por consoladores, e não os achei. Sl 69:21 Por alimento me deram fel e na minha sede me deram a beber vinagre. Sl 69:22 Sua mesa torne-se-lhes diante deles em laço, e a prosperidade, em armadilha. Sl 69:23 Obscureçam-se-lhes os olhos, para que não vejam; e faze que sempre lhes vacile o dorso. Sl 69:24 Derrama sobre eles a tua indignação, e que o ardor da tua ira os alcance. Sl 69:25 Fique deserta a sua morada, e não haja quem habite as suas tendas. Sl 69:26 Pois perseguem a quem tu feriste e acrescentam dores àquele a quem golpeaste. Sl 69:27 Soma-lhes iniquidade à iniquidade, e não gozem da tua absolvição. Sl 69:28 Sejam riscados do Livro dos Vivos e não tenham registro com os justos. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 161


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sl 69:29 Quanto a mim, porém, amargurado e aflito, ponha-me o teu socorro, ó Deus, em alto refúgio. Sl 69:30 Louvarei com cânticos o nome de Deus, exaltá-lo-ei com ações de graças. Sl 69:31 Será isso muito mais agradável ao SENHOR do que um boi ou um novilho com chifres e unhas. Sl 69:32 Vejam isso os aflitos e se alegrem; quanto a vós outros que buscais a Deus, que o vosso coração reviva. Sl 69:33 Porque o SENHOR responde aos necessitados e não despreza os seus prisioneiros. Sl 69:34 Louvem-no os céus e a terra, os mares e tudo quanto neles se move. Sl 69:35 Porque Deus salvará Sião e edificará as cidades de Judá, e ali habitarão e hão de possuí-la. Sl 69:36 Também a descendência dos seus servos a herdará, e os que lhe amam o nome nela habitarão. Aqui já no final do salmo aquela palavra de esperança aos que buscam o Senhor para que os seus corações revivam uma vez que o Senhor responde aos necessitados e não despreza os seus prisioneiros. Assim, neste meu momento particular de luta eu tenho certeza de que Deus me ouve e me responde. Eu não irei clamar para Deus falar comigo, não! Eu irei clamar para Deus abrir meus ouvidos para ouvir a sua voz que já está falando e me instruindo em tudo. Dá-nos ouvidos, Senhor, para ouvirmos a sua voz em meio aos vozes das tempestades que nos querem sufocar.

Salmo 70: 1-5 - Reflexões Salmo de Davi que como sempre, sempre estava diante de Deus apresentando a sua oração e a sua vida nos inspirando a buscar a Deus mais um pouquinho. Vale a pena, irmãos, termos paciência e lutarmos sem jamais desistirmos. Diante das mazelas e circunstâncias de nossas vidas devemos ser como ele foi e logo a Deus apresentava a sua oração. Praza-te, dá-te pressa... era seu pedido por causa da agonia das perseguições e contratempos que enfrentava. Seu pedido era por livramento e por socorro por que havia uma perseguição brutal contra a sua pessoa. Quem dera fôssemos gerenciadores das nossas próprias circunstâncias e pudéssemos escolher entre uma ou outra, ou nenhuma, no entanto, não podemos e ainda devemos, nelas, glorificar a Ad(ORAR) sempre!

Página 162


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Deus, uma vez que para isso vivemos, para isso estamos aqui, para isso nos deixou Deus ao nos salvar e não nos levou logo embora consigo, antes permite que aqui ainda estejamos nessa terra. Sendo assim não vivemos para comprar, vender, casar, investir, mas para glorificarmos a Deus em todas essas coisas que enfrentaremos na qual necessitaremos comprar, vender, casar, investir. Eu quero dizer que o foco e o objetivo de nossa vida não está nas coisas, nem no sucesso, nem na fama, nem nos resultados, antes em Cristo. Quando temos Cristo por alvo para sermos como ele foi, como propõe o livro “Em seus passos, o que faria Jesus?”, então estaremos glorificando a Deus em tudo o que fizermos, sermos ou termos. Ele finalmente contrasta o fim de cada um. Vergonha, vexame, ignomínia, retrocesso aos que se comprazem no mal e folguedo, rejubilo aos que buscam e aos que amam a salvação de Deus. No comentário de Calvino, em sua introdução, vemos que este salmo é apenas uma parte do quadragésimo salmo, e a inscrição ‘para chamar à lembrança’ talvez tenha sido feito para acomodalos para ser usado em alguma outra ocasião especial.

This psalm is merely a part of the fortieth, and the inscription, To call to remembrance, is perhaps designed to indicate this; David having taken these five verses out of that other psalm, and accommodated them for being used on some particular occasion. I shall only here repeat the words of the text; and would refer the reader for the interpretation to [6]the proper place. To the chief musician of David, to call to remembrance. Sl 70:1 Praza-te, ó Deus, em livrar-me; dá-te pressa, ó SENHOR, em socorrer-me. Sl 70:2 Sejam envergonhados e cobertos de vexame os que me demandam a vida; tornem atrás e cubram-se de ignomínia os que se comprazem no meu mal. Sl 70:3 Retrocedam por causa da sua ignomínia os que dizem: Bem-feito! Bem-feito! Sl 70:4 Folguem e em ti se rejubilem todos os que te buscam; e os que amam a tua salvação digam sempre: Deus seja magnificado! Sl 70:5 Eu sou pobre e necessitado; ó Deus, apressa-te em valer-me, pois tu és o meu amparo e o meu libertador. SENHOR, não te detenhas! A certeza do salmista é expressa no último versículo quando afirmando ser pobre e necessitado põe toda a sua confiança e esperança em Deus que vai se apressar em ampará-lo e em libertá-lo, apesar dele mesmo. O Senhor não se deterá por nada! E a sua certeza, filho, qual é? Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 163


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete.

Salmo 71: 1-24 - Reflexões Outro salmo de Davi no qual ele se derrama diante de Deus como a cera diante do sol. Ele faz declarações confiando em Deus uma vez que sabe que Deus é seu Deus e que portanto ouve sua oração. Suas declarações não são abusivas ou destruidoras ou arrogantes, apenas se vale da própria palavra do Senhor e na sua fé. Davi não determina nada diante de Deus, mas suas palavras são carregadas de decisão, de forte convicção, de alguém que sabe que é pó e cinza e que está diante de Deus que tudo vê e controla e está vendo que ele está inocente. Quando Davi se vê culpado por que a sua consciência o argui, ele não tenta enganar a Deus, antes se derrama a ele pedindo perdão e somente se levanta quando tem certeza que Deus o perdoou. Davi apesar de viver, aproximadamente uns 1000 anos antes de Cristo, é um crente que é exemplo para os crentes de hoje, do após Cristo. Nós os que já temos mais de 2000 anos de experiência com Cristo, devíamos, no mínimo, sermos melhores em fé e vida com Deus; no entanto, tenho as minhas dúvidas. Eu somente estou escrevendo este post por que um dia o Senhor veio até nós e teve um dia desses, uma sexta-feira que de 9h até 15h, ficou entre os céus e a terra, pendurado num madeiro e por ele sustentado por pregos... isso tudo para eu poder agora estar levando esta palavra de salvação de nossas almas. Aproveito o momento para compartilhar algo dito pelo nosso amado irmão HDL:

BOM DIA, HOJE É SEXTA FEIRA DA PAIXÃO! Hoje, os cristãos no mundo inteiro, relembram o dia em que Cristo foi levado ao pretório romano, depois de ser condenado pelo sinédrio judaico pelos crimes de blasfêmia e sedição. Pilatos, por covardia, o entregou para ser crucificado. Das nove horas da manhã até às três horas da tarde, o Filho de Deus ficou suspenso entre a terra e o céu, cravado na rude cruz. Aquela cruz maldita, porém, foi transformada em fonte de vida para nós, pois foi na cruz que ele carregou os nossos pecados. Foi na cruz que ele comprou para nós eterna redenção. Foi na cruz que ele abriu um novo e vivo para caminho para Deus. Foi na cruz que Jesus esmagou a cabeça da serpente e triunfou sobre o pecado. A morte de Cristo nos trouxe vida. Por isso, levante-se e agradeça a Deus por seu amor infinito. Levante-se e renda-se aos pés de Jesus, recebendo-o como seu Salvador e Senhor. Levante-se e exalte o Cordeiro de Deus que foi morto, mas ressuscitou e está vivo pelos séculos dos séculos! Hernandes Dias Lopes. No comentário de Calvino, na sua introdução, ele fala deste salmo de Davi que começa falando de sua confiança em Deus, em parte, convida-o para a libertação, e em parte se queixando do orgulho de seus inimigos. Por fim, para confirmar sua fé, ele dá exemplos de gratidão, de louvor a Deus pelos benefícios que Deus lhe tem conferido.

David, having spoken at the outset of his confidence in God, partly calls upon him for deliverance, and partly complains of the pride of his enemies. At length, to confirm his faith, he prepares himself for yielding a grateful ascription of praise for the benefits which God had conferred upon him. Sl 71:1 Em ti, SENHOR, me refugio; Ad(ORAR) sempre!

Página 164


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS não seja eu jamais envergonhado. Sl 71:2 Livra-me por tua justiça e resgata-me; inclina-me os ouvidos e salva-me. Sl 71:3 Sê tu para mim uma rocha habitável em que sempre me acolha; ordenaste que eu me salve, pois tu és a minha rocha e a minha fortaleza. Sl 71:4 Livra-me, Deus meu, das mãos do ímpio, das garras do homem injusto e cruel. Sl 71:5 Pois tu és a minha esperança, SENHOR Deus, a minha confiança desde a minha mocidade. Sl 71:6 Em ti me tenho apoiado desde o meu nascimento; do ventre materno tu me tiraste, tu és motivo para os meus louvores constantemente. Sl 71:7 Para muitos sou como um portento, mas tu és o meu forte refúgio. Sl 71:8 Os meus lábios estão cheios do teu louvor e da tua glória continuamente. Sl 71:9 Não me rejeites na minha velhice; quando me faltarem as forças, não me desampares. Sl 71:10 Pois falam contra mim os meus inimigos; e os que me espreitam a alma consultam reunidos, Sl 71:11 dizendo: Deus o desamparou; persegui-o e prendei-o, pois não há quem o livre. Sl 71:12 Não te ausentes de mim, ó Deus; Deus meu, apressa-te em socorrer-me. Sl 71:13 Sejam envergonhados e consumidos os que são adversários de minha alma; cubram-se de opróbrio e de vexame os que procuram o mal contra mim. Sl 71:14 Quanto a mim, esperarei sempre e te louvarei mais e mais. Sl 71:15 A minha boca relatará a tua justiça e de contínuo os feitos da tua salvação, ainda que eu não saiba o seu número. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 165


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sl 71:16 Sinto-me na força do SENHOR Deus; e rememoro a tua justiça, a tua somente. Sl 71:17 Tu me tens ensinado, ó Deus, desde a minha mocidade; e até agora tenho anunciado as tuas maravilhas. Sl 71:18 Não me desampares, pois, ó Deus, até à minha velhice e às cãs; até que eu tenha declarado à presente geração a tua força e às vindouras o teu poder. Sl 71:19 Ora, a tua justiça, ó Deus, se eleva até aos céus. Grandes coisas tens feito, ó Deus; quem é semelhante a ti? Sl 71:20 Tu, que me tens feito ver muitas angústias e males, me restaurarás ainda a vida e de novo me tirarás dos abismos da terra. Sl 71:21 Aumenta a minha grandeza, conforta-me novamente. Sl 71:22 Eu também te louvo com a lira, celebro a tua verdade, ó meu Deus; cantar-te-ei salmosl na harpa, ó Santo de Israel. Sl 71:23 Os meus lábios exultarão quando eu te salmodiar; também exultará a minha alma, que remiste. Sl 71:24 Igualmente a minha língua celebrará a tua justiça todo o dia; pois estão envergonhados e confundidos os que procuram o mal contra mim. Davi encerra este salmo como sempre encerra os demais com palavras de vitórias e de esperanças o que me lembra o verso 14: quanto a mim, esperarei sempre e te louvarei mais e mais. Eu também, irmão Davi, esperarei mais um pouco e ainda o louvarei mais e mais... principalmente hoje na sexta-feira da paixão...

Salmo 72: 1-26 - Reflexões Este belo salmo encerra-se com Davi dizendo findar-se as suas orações! Ele agora vai orar por seu filho e desejar-lhe sucesso na sua empreitada. Não estou falando do sucesso de se dar bem, mas de se estar conforme à palavra de Deus, em perfeita harmonia com seu Criador, o sumo-governos de todas as coisas. Ad(ORAR) sempre!

Página 166


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Juízo, justiça é a palavra que caracteriza bem o começo deste salmo. Deus é justiça! De onde os homens buscam a justiça se não de Deus que é a própria justiça. Não há justiça sem Deus. Ela não existe independentemente de Deus por que deixa de ter sentido e razão de ser. Se falamos de justiça, logo devemos ter um justo juiz. Por isso, não creio que Deus tenha compromissos com A ou B, antes com aqueles que seguem a justiça. Se a negamos ou queremos nós mesmos fazermos a justiça, estaremos usurpando do papel do Justo Juiz e nossa justiça já estará sendo parcial e subjetiva, buscando o interesse próprio. Por isso que a justiça é simbolizada como sendo cega. Ela não enxerga a aparência das coisas, ela não toma partido por A ou B, mas segue a verdade. Justiça sem verdade não existe. A irmã da justiça se chama a verdade. Se, por acaso uma delas for relativa, a outra também será e, dessa forma, jamais teremos nem justiça, nem verdade. Quem não crê em Deus não tem um Justo Juiz, portanto nem se pode cogitar de falar de justiça, nem de verdade, nem de direito. Se não existe Deus, não existe justiça! Davi, em sua última oração por meio de salmos, neste salmo, em seu início, exalta justamente a justiça e a invoca para que seu filho a siga. Assim, ele pede a Deus que lhe conceda ao seu filho os seus juízos e a sua justiça. Deus o ouve! Calvino, em seu comentário, faz uma profunda análise deste salmo, inclusive remetendo-o a Cristo que é o governante eterno. Salomão veio, governou e passou, mas o governo de Cristo é para todo sempre. Davi orou por seu filho neste salmo que é um misto de oração por seu filho com aplicação, pelo Espírito Santo, a Cristo e seu futuro reinado. Confira neste link: http://calvin.biblecommenter.com/psalms/72.htm Sl 72:1 Concede ao rei, ó Deus, os teus juízos e a tua justiça, ao filho do rei. Sl 72:2 Julgue ele com justiça o teu povo e os teus aflitos, com equidade. Sl 72:3 Os montes trarão paz ao povo, também as colinas a trarão, com justiça. Sl 72:4 Julgue ele os aflitos do povo, salve os filhos dos necessitados e esmague ao opressor. Sl 72:5 Ele permanecerá enquanto existir o sol e enquanto durar a lua, através das gerações. Sl 72:6 Seja ele como chuva que desce sobre a campina ceifada, como aguaceiros que regam a terra. Sl 72:7 Floresça em seus dias o justo, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 167


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. e haja abundância de paz até que cesse de haver lua. Sl 72:8 Domine ele de mar a mar e desde o rio até aos confins da terra. Sl 72:9 Curvem-se diante dele os habitantes do deserto, e os seus inimigos lambam o pó. Sl 72:10 Paguem-lhe tributos os reis de Társis e das ilhas; os reis de Sabá e de Sebá lhe ofereçam presentes. Sl 72:11 E todos os reis se prostrem perante ele; todas as nações o sirvam. Sl 72:12 Porque ele acode ao necessitado que clama e também ao aflito e ao desvalido. Sl 72:13 Ele tem piedade do fraco e do necessitado e salva a alma aos indigentes. Sl 72:14 Redime a sua alma da opressão e da violência, e precioso lhe é o sangue deles. Sl 72:15 Viverá, e se lhe dará do ouro de Sabá; e continuamente se fará por ele oração, e o bendirão todos os dias. Sl 72:16 Haja na terra abundância de cereais, que ondulem até aos cimos dos montes; seja a sua messe como o Líbano, e das cidades floresçam os habitantes como a erva da terra. Sl 72:17 Subsista para sempre o seu nome e prospere enquanto resplandecer o sol; nele sejam abençoados todos os homens, e as nações lhe chamem bem-aventurado. Sl 72:18 Bendito seja o SENHOR Deus, o Deus de Israel, que só ele opera prodígios. Sl 72:19 Bendito para sempre o seu glorioso nome, e da sua glória se encha toda a terra. Amém e amém! Ad(ORAR) sempre!

Página 168


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Sl 72:20 Findam as orações de Davi, filho de Jessé. Ele finda este salmo com duas bendições que são dois reconhecimentos gerais a respeito de Deus: primeiro o reconhecimento de que ele é Deus, o Deus de Israel, o Deus que realiza prodígios. Isto é, não é um deus qualquer, de faixada e apenas com suas imagens, antes real, participante e que tem prazer em sua imanência; segundo, o reconhecimento de seu nome, cheio de glória, que enche toda a terra.

Salmo 73: 1-28 - Reflexões Hoje comemoramos o dia da páscoa! Jesus Cristo ressuscitou dos mortos! E se o Senhor não tivesse ressuscitado dos mortos, o que seria de nós? Certamente, continuaríamos mortos em nossos pecados e delitos. "Onde está, ó morte, a sua vitória? Onde está, ó morte, o seu aguilhão?" O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei. Mas graças a Deus, que nos dá a vitória por meio de nosso Senhor Jesus Cristo. Portanto, mantenhamos firmes nossa confissão. Sejamos sempre dedicados à obra do Senhor, pois sabemos que, no Senhor, nosso trabalho não será inútil. 1 Coríntios 15:55-58. Voltando ao salmo de Asafe: Muitíssimo interessante este salmo que fala da prosperidade do ímpio e que isso incomodava o salmista por que não via razão em ser crente até que entrou no santuário de Deus e se atinou com o fim deles e com o seu fim e ai compreendeu que Deus os mantêm em lugares escorregadios prontos para descerem à cova. Já Calvino não tem certeza do autor deste salmo e chega a conjecturar que possa ter sido feito por Davi. De fato, o autor do salmo começa exaltando a justiça e a bondade de Deus, mas em seguida, ele confessa que, quando viu o ímpio ser abundante em riqueza e viver na satisfação de todos os tipos de prazer, sim, inclusive com desdém e zombando de Deus, e, pior ainda, cruelmente assediando os justos enquanto os justos estavam sendo oprimidos com problemas e calamidades como se Deus não se importasse, ele estaria a ponto de abandonar a Deus, sua crença e seu temor a Deus. No entanto, o salmista entra no santuário e tudo lhe é esclarecido e ele ve o fim de ambos, do jutso e do ímpio. Assim, ele conclui que, desde que deixamos a providência de Deus para tomar nosso próprio caminho, o caminho que ele determinou em seu propósito secreto, no final, as coisas irão assumir um aspecto muito diferente, e será visto que, por um lado, os justos não serão defraudados de sua recompensa, e que, por outro lado, os maus não escaparão da mão do justo juiz.

David, or whoever may have been the author of this psalm, contending as it were against the judgment of carnal sense and reason, begins by extolling the righteousness and goodness of God. He next confesses that when he saw the wicked abounding in wealth, and living in the indulgence of every kind of pleasure, yea, even scornfully mocking God, and cruelly harassing the righteous, and that when he saw, on the other hand, how in proportion to the care with which any studied to practice uprightness, was the degree in which they were weighed down by troubles and calamities, and that in general all the children of God were pining away, and oppressed with cares and sorrows, while God, as if sitting in heaven idle and unconcerned, did not interfere to Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 169


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. remedy such a disordered state of matters; it gave him so severe a shock, as almost to dispose him to cast off all concern about religion and all fear of God. In the third place, he reproves his own folly in proceeding rashly and hastily to pronounce judgment, merely from a view of the present state of things, and shows the necessity of exercising patience, that our faith may not fail under these troubles and disquietudes. At last he concludes that, provided we leave the providence of God to take its own course, in the way which he has determined in his secret purpose, [148] in the end, matters will assume a very different aspect, and it will be seen, that, on the one hand, the righteous are not defrauded of their reward, and that, on the other, the wicked do not escape the hand of the judge. A Psalm of Asaph. Sl 73:1 Com efeito, Deus é bom para com Israel, para com os de coração limpo. Sl 73:2 Quanto a mim, porém, quase me resvalaram os pés; pouco faltou para que se desviassem os meus passos. Sl 73:3 Pois eu invejava os arrogantes, ao ver a prosperidade dos perversos. Sl 73:4 Para eles não há preocupações, o seu corpo é sadio e nédio. Sl 73:5 Não partilham das canseiras dos mortais, nem são afligidos como os outros homens. Sl 73:6 Daí, a soberba que os cinge como um colar, e a violência que os envolve como manto. Sl 73:7 Os olhos saltam-lhes da gordura; do coração brotam-lhes fantasias. Sl 73:8 Motejam e falam maliciosamente; da opressão falam com altivez. Sl 73:9 Contra os céus desandam a boca, e a sua língua percorre a terra. Sl 73:10 Por isso, o seu povo se volta para eles e os tem por fonte de que bebe a largos sorvos. Sl 73:11 E diz: Como sabe Deus? Acaso, há conhecimento no Altíssimo? Sl 73:12 Eis que são estes os ímpios; e, sempre tranqüilos, aumentam suas riquezas. Sl 73:13 Com efeito, inutilmente conservei puro o coração e lavei as mãos na inocência. Sl 73:14 Pois de contínuo sou afligido Ad(ORAR) sempre!

Página 170


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS e cada manhã, castigado. Sl 73:15 Se eu pensara em falar tais palavras, já aí teria traído a geração de teus filhos. Sl 73:16 Em só refletir para compreender isso, achei mui pesada tarefa para mim; Sl 73:17 até que entrei no santuário de Deus e atinei com o fim deles. Sl 73:18 Tu certamente os pões em lugares escorregadios e os fazes cair na destruição. Sl 73:19 Como ficam de súbito assolados, totalmente aniquilados de terror! Sl 73:20 Como ao sonho, quando se acorda, assim, ó Senhor, ao despertares, desprezarás a imagem deles. Sl 73:21 Quando o coração se me amargou e as entranhas se me comoveram, Sl 73:22 eu estava embrutecido e ignorante; era como um irracional à tua presença. Sl 73:23 Todavia, estou sempre contigo, tu me seguras pela minha mão direita. Sl 73:24 Tu me guias com o teu conselho e depois me recebes na glória. Sl 73:25 Quem mais tenho eu no céu? Não há outro em quem eu me compraza na terra. Sl 73:26 Ainda que a minha carne e o meu coração desfaleçam, Deus é a fortaleza do meu coração e a minha herança para sempre. Sl 73:27 Os que se afastam de ti, eis que perecem; tu destróis todos os que são infiéis para contigo. Sl 73:28 Quanto a mim, bom é estar junto a Deus; no SENHOR Deus ponho o meu refúgio, para proclamar todos os seus feitos. O salmo termina com a palavra final de esperança, de vitórias e de alegria diante de Deus que há de julgar os mortos e os vivos. Aqueles que morreram com Cristo, já não mais morrerão por que a morte foi tragada na morte de Cristo sendo a sua ressurreição a prova de que venceu a morte e de que por isso também venceremos. A Deus toda a glória hoje e sempre!

Salmo 74: 1-23 - Reflexões Este é um salmo de Asafe. O salmista está triste e chateado por que não vê saída para o povo de Deus e assim apresenta sua queixa diante de Deus. Qualquer que seja a situação que vivemos, sempre haveremos de entender que Deus está no controle de tudo. Essa era a mentalidade do salmista. Eles estavam sendo rejeitados mesmo por Deus e a ira do Senhor os tinha alcançado. Por isso que desabafa dizendo esquecer-te-ás para sempre de nós? Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 171


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Parece mesmo um ciclo vicioso. A gente enfrenta uma luta grande, vem uma tremenda perseguição, oramos a Deus pedindo misericórdia, arrependemo-nos e clamamos, Deus envia o socorro e um libertador/salvador, somos libertos, prosperamos e ai, caímos novamente. O povo de Deus estava colhendo aquilo que tinha semeado. Então o salmista pede a Deus para se lembrar deles e de suas promessas. Os inimigos aproveitando a ocasião ultrajam o nome de Deus e também o desafiam não sabendo, estes, que tudo vem do Senhor. Assim, cavam sua própria ruína e destruição que logo se cumprirá com a execução da justiça e do juízo de Deus. Depois de apresentarem a Deus o que os ímpios estão fazendo e como estão oprimindo seu povo, eles agora começam a exaltar a Deus e a buscar em suas memórias os grandes feitos do Senhor no passado, por amor do povo e para preservação de sua aliança perpétua. Essa forma de fazer os salmos é bem peculiar e representa um padrão em toda a bíblia, isso eu tenho observado. No comentário de Calvino, na sua introdução acerca deste salmo, há detalhes procurando contextualizá-lo a fim de melhor compreender o que Asafe quis dizer. O texto está em inglês.

The people of God in this psalm bewail the desolate condition of the Church, which was such that the very name of Israel was almost annihilated. It appears from their humble supplications that they impute to their own sins all the calamities which they endured; but at the same time they lay before God his own covenant by which he adopted the race of Abraham as his peculiar people. Afterwards they call to remembrance how mightily and gloriously he had in the days of old displayed his power in delivering his Church. Encouraging themselves from this consideration, they beseech Him that he would at length come to their aid, and remedy a state of matters so deplorable and desperate. An instruction of Asaph. The inscription mskyl, maskil, agrees very well with the subject of the psalm; for although it is sometimes applied to subjects of a joyful description, as we have seen in the forty-fifth psalm, yet it generally indicates that the subject treated of is the divine judgments, by which men are compelled to descend into themselves, and to examine their own sins, that they may humble themselves before God. It is easy to gather from the contents of the psalm, that its composition cannot be ascribed to David; for in his time there was no ground for mourning over such a wasted and calamitous condition of the Church as is here depicted. Those who are of a different opinion allege, that David by the spirit of prophecy foretold what had not yet come to pass. But as it is probable that there are many of the psalms which were composed by different authors after the death of David, this psalm, I have no doubt, is one of their number. What calamity is here spoken of, it is not easy precisely to determine. On this point there are two opinions. Some suppose that the reference is to that period of Jewish history when the city and the temple were destroyed, and when the people were carried away captives to Babylon under king Nebuchadnezzar; [211] and others, that it relates to the period when the temple was profaned, under Antiochus Epiphanes. There is some plausibility in both these opinions. From the fact that the faithful here complain of being now without signs and prophets, the latter opinion would seem the more probable; for it is well known that many prophets flourished when the people were carried into captivity. On the other hand, when it is said a little before that the sanctuaries were burnt to ashes, the carved works destroyed, and that nothing remained entire, these statements do Ad(ORAR) sempre!

Página 172


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS not apply to the cruelty and tyranny of Antiochus. He indeed shamefully polluted the temple, by introducing into it heathen superstitions; but the building itself continued uninjured, and the timber and stones were not at that time consumed with fire. Some maintain that by sanctuaries we are to understand the synagogues in which the Jews were accustomed to hold their holy assemblies, not only at Jerusalem, but also in the other cities of Judea. It is also a supposable case, that the faithful beholding the awful desecration of the temple by Antiochus, were led from so melancholy a spectacle to carry their thoughts back to the time when it was burnt by the Chaldeans, and that they comprehend the two calamities in one description. Thus the conjecture will be more probable that these complaints belong to the time of Antiochus; [212] for the Church of God was then without prophets. If, however, any would rather refer it to the Babylonish captivity, it will be an easy matter to solve this difficulty; for although Jeremiah, Ezekiel, and Daniel, were then alive, yet we know that they were silent for a time, as if they had finished the course of their vocation, until at length Daniel, a little before the day of their deliverance, again came forth for the purpose of inspiring the poor exiles with courage to return to their own country. To this the prophet Isaiah seems to have an eye, when he says in the fortieth chapter (Isaiah 40:1) of his prophecies at the beginning, "Comfort ye, comfort ye my people, will your God say." The verb, which is there in the future tense, shows that the prophets were enjoined to hold their peace for a time. Sl 74:1 Por que nos rejeitas, ó Deus, para sempre? Por que se acende a tua ira contra as ovelhas do teu pasto? Sl 74:2 Lembra-te da tua congregação, que adquiriste desde a antiguidade, que remiste para ser a tribo da tua herança; lembra-te do monte Sião, no qual tens habitado. Sl 74:3 Dirige os teus passos para as perpétuas ruínas, tudo quanto de mau tem feito o inimigo no santuário. Sl 74:4 Os teus adversários bramam no lugar das assembléias e alteiam os seus próprios símbolos. Sl 74:5 Parecem-se com os que brandem machado no espesso da floresta, Sl 74:6 e agora a todos esses lavores de entalhe quebram também, com machados e martelos. Sl 74:7 Deitam fogo ao teu santuário; profanam, arrasando-a até ao chão, a morada do teu nome. Sl 74:8 Disseram no seu coração: Acabemos com eles de uma vez. Queimaram todos os lugares santos de Deus na terra. Sl 74:9 Já não vemos os nossos símbolos; já não há profeta; nem, entre nós, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 173


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. quem saiba até quando. Sl 74:10 Até quando, ó Deus, o adversário nos afrontará? Acaso, blasfemará o inimigo incessantemente o teu nome? Sl 74:11 Por que retrais a mão, sim, a tua destra, e a conservas no teu seio?

Sl 74:12 Ora, Deus, meu Rei, é desde a antiguidade; ele é quem opera feitos salvadores no meio da terra. Sl 74:13 Tu, com o teu poder, dividiste o mar; esmagaste sobre as águas a cabeça dos monstros marinhos. Sl 74:14 Tu espedaçaste as cabeças do crocodilo e o deste por alimento às alimárias do deserto. Sl 74:15 Tu abriste fontes e ribeiros; secaste rios caudalosos. Sl 74:16 Teu é o dia; tua, também, a noite; a luz e o sol, tu os formaste. Sl 74:17 Fixaste os confins da terra; verão e inverno, tu os fizeste. Sl 74:18 Lembra-te disto: o inimigo tem ultrajado ao SENHOR, e um povo insensato tem blasfemado o teu nome. Sl 74:19 Não entregues à rapina a vida de tua rola, nem te esqueças perpetuamente da vida dos teus aflitos. Sl 74:20 Considera a tua aliança, pois os lugares tenebrosos da terra estão cheios de moradas de violência. Sl 74:21 Não fique envergonhado o oprimido; louvem o teu nome o aflito e o necessitado. Sl 74:22 Levanta-te, ó Deus, pleiteia a tua própria causa; lembra-te de como o ímpio te afronta todos os dias. Sl 74:23 Não te esqueças da gritaria dos teus inimigos, Ad(ORAR) sempre!

Página 174


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS do sempre crescente tumulto dos teus adversários. Ai dos que se levantam contra os que temem ao Senhor querendo deles se aproveitarem. Deus é vingador e ainda que os crentes não se vinguem a si mesmo, Deus age por eles e os vinga. Deus é zeloso e tem cuidado de nós. Vamos então confiar em Deus, louvá-lo e aceitar o seu governo, inda que contrário ao que queremos.

Salmo 75: 1-10 - Reflexões Salmo de Asafe no qual começa dando graças a Deus, invocando o seu nome e declarando as suas maravilhas. Que tal começarmos nosso dia também como Asafe? Em primeiro lugar, devemos dar graças a Deus por reconhecer que sem ele não podemos nem ter vida. Assim, tudo o que temos recebido do qual desfrutamos vem de sua graça e seu amor. A vida é um dom de Deus que deve ser recebida com ações de graça. Em segundo lugar, tendo o coração cheio de gratidão, vamos invocar o nome do Senhor. Apresentar ao amanhecer a nossa oração. Chamar por seu nome e lhe rogar proteção. Orar por nossos amigos, famílias e principalmente àqueles que ele tem colocado diante de nós para juntos convivermos pacificamente. Em terceiro lugar, já de corações gratos e tendo invocado o seu santo nome que traz a sua presença, vamos declarar as suas maravilhas. Por meio de nosso testemunho, devemos falar dos seus feitos para aqueles que Deus tem colocado diante de nós. Ontem, eu conversava com minha esposa sobre um ponto ou local de pregação para abrirmos e administramos e conjeturamos sobre o local adequado e chegamos à conclusão que quanto ao local, ele deve ser aquele no qual Deus nos tem colocado! Tão simples, não é? Onde Deus nos quer? Ora, onde ele nos tem colocado! Sim, neste local vamos declarar as suas maravilhas com nossos corações cheios de gratidão por termos já invocado o seu santo nome. Em seguida, Asafe vai meditar na soberania de Deus, na sua graça e poder, em Deus como justo juiz de toda a terra. Os orgulhosos e soberbos, desprezadores da graça abundante de Deus, irão sendo conduzidos por sua própria loucura de mal a pior. No comentário de Calvino, em sua introdução, ele explica que o mundo é governado exclusivamente de acordo com a vontade de Deus, e que é sustentado também exclusivamente por sua graça e poder, sem a ajuda de qualquer ser ou força. Encorajados por esta consideração, eles triunfam sobre os desprezadores e orgulhosos, que, por sua presunção apaixonada, são conduzidos de cabeça em todos os tipos de excessos. Para o músico-chefe. Destruir não. Salmo de Asafe. Uma Canção

It affords matter of rejoicing and thanksgiving to the whole Church, to reflect that the world is governed exclusively according to the will of God, and that she herself is sustained by his grace and power alone. Encouraged by this consideration, she triumphs over the proud despisers of God, who, by their infatuated presumption, are driven headlong into all manner of excess. To the chief musician. Destroy not. A Psalm of Asaph. A Song Sl 75:1 Graças te rendemos, ó Deus; Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 175


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. graças te rendemos, e invocamos o teu nome, e declaramos as tuas maravilhas. Sl 75:2 Pois disseste: Hei de aproveitar o tempo determinado; hei de julgar retamente. Sl 75:3 Vacilem a terra e todos os seus moradores, ainda assim eu firmarei as suas colunas. Sl 75:4 Digo aos soberbos: não sejais arrogantes; e aos ímpios: não levanteis a vossa força. Sl 75:5 Não levanteis altivamente a vossa força, nem faleis com insolência contra a Rocha. Sl 75:6 Porque não é do Oriente, não é do Ocidente, nem do deserto que vem o auxílio. Sl 75:7 Deus é o juiz; a um abate, a outro exalta. Sl 75:8 Porque na mão do SENHOR há um cálice cujo vinho espuma, cheio de mistura; dele dá a beber; sorvem-no, até às escórias, todos os ímpios da terra. Sl 75:9 Quanto a mim, exultarei para sempre; salmodiarei louvores ao Deus de Jacó. Sl 75:10 Abaterei as forças dos ímpios; mas a força dos justos será exaltada. Eu também exultarei, salmodiarei para sempre e sempre o meu Deus que por mim tudo executa. Obrigado Senhor por mais um dia e por mais esta oportunidade.

Salmo 76: 1-12 - Reflexões Salmo de Asafe escrito após a morte de Davi que começa, como sempre começa, exaltando Deus que é conhecido pela sua grandeza entre as nações. Depois fala de Salém e de Sião onde estão o tabernáculo e a sua morada. Contra Deus não há prosperidade no mal por que todo intento maligno não será capaz de afetá-lo, antes até a ira humana irá louvá-lo por causa de seu poder e soberania. Deus é governante supremo acima de todas as coisas que nos concedeu o dom da vida para no momento vivermos uma vida santa, justa e boa. Ultimamente temos visto muitas notícias violentas de homens sanguinários, sem escrúpulos que matam o seu semelhante por banalidades e violentam suas vítimas sentindo nisso grande alegria e prazer. Eu vi as fotos dos jovens que estupraram e violentaram vítimas no Rio de Janeiro usando uma VAN exclusivamente para esse intento. O povo está se corrompendo e indo de mal a pior. Nos diz o sábio: Pv 29:18 “Não havendo profecia, o povo se corrompe; mas o que guarda a lei, esse é feliz.” – Igreja que tal sairmos do confortável banco onde nos sentamos todos os domingos e dias Ad(ORAR) sempre!

Página 176


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS de culto e nos colocarmos, como um grande exército, nas ruas para pregar a palavra da profecia deste livro? Deus não está no controle? Certamente que está! Então que leitura faço do quadro atual de nossa sociedade que despreza a sua palavra e as suas leis? Que o juízo de Deus já está determinado sobre nós. Por isso que as coisas estão indo de mal a pior. A hora agora é de muita oração, humilhação, busca a Deus dos que sabem do que estou falando. Calvino em seu comentário, na sua introdução, contextualiza o salmo (fala dos Amonitas, dos Assírios) e dá interpretações sobre o seu conteúdo.

There is here celebrated the grace and truth of God in having, according to his promise that he would be the protector of the city of Jerusalem, defended it by his wonderful power against enemies, who were renowned for their warlike valor, and well equipped with everything requisite for war. [264] To the chief musician upon Neginoth. A Psalm of Asaph. A Song. This psalm, it is probable, was composed after the death of David; and, accordingly, some think that what is here described is that deliverance of the Jews from the Ammonites which took place in the reign of king Jehoshaphat. But I am rather inclined to adopt a different opinion, and to refer the psalm to that deliverance which they obtained from the Assyrians, recorded in 2 Kings 19. The Assyrians, under the conduct of Sennacherib, not only invaded Judea, but also made a violent assault upon the city of Jerusalem, the capital of the kingdom. The result of this is well known. They were compelled to raise the siege by the miraculous interference of God, who in one night destroyed that army with dreadful slaughter by the hand of his angel, (2 Kings 19:35.) [265] Hence the prophet, not inappropriately, affirms that God broke the arrows, the swords, and the shields. The point, however, which is chiefly necessary to be known and attended to is, that the continual care of God in defending the Church, which he has chosen, is here celebrated to encourage the faithful without any doubt or hesitation to glory in his protection. Sl 76:1 Conhecido é Deus em Judá; grande, o seu nome em Israel. Sl 76:2 Em Salém, está o seu tabernáculo, e, em Sião, a sua morada. Sl 76:3 Ali, despedaçou ele os relâmpagos do arco, o escudo, a espada e a batalha. Sl 76:4 Tu és ilustre e mais glorioso do que os montes eternos. Sl 76:5 Despojados foram os de ânimo forte; jazem a dormir o seu sono, e nenhum dos valentes pode valer-se das próprias mãos. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 177


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sl 76:6 Ante a tua repreensão, ó Deus de Jacó, paralisaram carros e cavalos. Sl 76:7 Tu, sim, tu és terrível; se te iras, quem pode subsistir à tua vista? Sl 76:8 Desde os céus fizeste ouvir o teu juízo; tremeu a terra e se aquietou, Sl 76:9 ao levantar-se Deus para julgar e salvar todos os humildes da terra. Sl 76:10 Pois até a ira humana há de louvar-te; e do resíduo das iras te cinges. Sl 76:11 Fazei votos e pagai-os ao SENHOR, vosso Deus; tragam presentes todos os que o rodeiam, àquele que deve ser temido. Sl 76:12 Ele quebranta o orgulho dos príncipes; é tremendo aos reis da terra. O final deste salmo é um alerta aos que fazem votos para os pagar ao Senhor. Ainda nos diz para trazermos presentes ao que deve ser temido e qual o maior presente que podemos dar a Deus se não nossa gratidão a ele e nossa oferta voluntária para dele sermos instrumentos de justiça na pregação de sua palavra?

Salmo 77: 1-20 - Reflexões Salmo de Asafe que começa elevando a Deus a sua voz por causa de seu clamor e a sua certeza é de que elevando a sua voz e clamando, Deus irá atende-lo. Ele se encontra em angústia por causa das provações de sua alma e isso o motiva a ir até o Senhor. Há quem queira afogar as suas mágoas bebendo, drogando-se, praticando coisas inconvenientes, mas Deus tem uma porta aberta para nós para que nos acheguemos a ele com confiança apresentando nossas lutas e dores. Ele mesmo diz que sua alma recusa-se consolar em outra coisa se não o Senhor. Em seguida, ele vai recorrer as suas memórias que apontam o caminho para Deus no passado quando aconteceu algo que similar o levou até ele. Muitos são os feitos do Senhor no passado da nação de Israel e junto com os homens de Deus da história. Muitos são também os feitos do Senhor conosco, por isso recorremos as nossas próprias lembranças e experiências e elas nos mostram Deus agindo a nosso favor e nos livrando de cada uma. Melhor é o consolo do Senhor do que qualquer outro consolo que poderá até mascarar a angústia no momento, mas não terá o poder de transformar e agir em nada. Calvino, em sua introdução deste salmo, irá contextualizá-lo e explicar certos fatos para melhor entendermos a narrativa. Ele chega a comparar o salmo com um modelo de oração eficaz que o Espírito Santo está nos instruindo pela sua palavra. Ad(ORAR) sempre!

Página 178


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Whoever was the penman of this psalm, the Holy Spirit seems, by his mouth, to have dictated a common form of prayer for the Church in her afflictions, that even under the most cruel persecutions the faithful might not fail to address their prayers to heaven. It is not the private grief of some particular individual which is here expressed, but the lamentations and groanings of the chosen people. The faithful celebrate the deliverance which had been once wrought for them, and which was a testimony of God's everlasting grace, to animate and strengthen themselves to engage in the exercise of prayer with the greater earnestness. To the chief musician upon Jeduthun. A Psalm of Asaph. Sl 77:1 Elevo a Deus a minha voz e clamo, elevo a Deus a minha voz, para que me atenda. Sl 77:2 No dia da minha angústia, procuro o Senhor; erguem-se as minhas mãos durante a noite e não se cansam; a minha alma recusa consolar-se. Sl 77:3 Lembro-me de Deus e passo a gemer; medito, e me desfalece o espírito. Sl 77:4 Não me deixas pregar os olhos; tão perturbado estou, que nem posso falar. Sl 77:5 Penso nos dias de outrora, trago à lembrança os anos de passados tempos. Sl 77:6 De noite indago o meu íntimo, e o meu espírito perscruta. Sl 77:7 Rejeita o Senhor para sempre? Acaso, não torna a ser propício? Sl 77:8 Cessou perpetuamente a sua graça? Caducou a sua promessa para todas as gerações? Sl 77:9 Esqueceu-se Deus de ser benigno? Ou, na sua ira, terá ele reprimido as suas misericórdias? Sl 77:10 Então, disse eu: isto é a minha aflição; mudou-se a destra do Altíssimo. Sl 77:11 Recordo os feitos do SENHOR, pois me lembro das tuas maravilhas da antiguidade. Sl 77:12 Considero também nas tuas obras todas e cogito dos teus prodígios. Sl 77:13 O teu caminho, ó Deus, é de santidade. Que deus é tão grande Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 179


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. como o nosso Deus? Sl 77:14 Tu és o Deus que operas maravilhas e, entre os povos, tens feito notório o teu poder. Sl 77:15 Com o teu braço remiste o teu povo, os filhos de Jacó e de José. Sl 77:16 Viram-te as águas, ó Deus; as águas te viram e temeram, até os abismos se abalaram. Sl 77:17 Grossas nuvens se desfizeram em água; houve trovões nos espaços; também as suas setas cruzaram de uma parte para outra. Sl 77:18 O ribombar do teu trovão ecoou na redondeza; os relâmpagos alumiaram o mundo; a terra se abalou e tremeu. Sl 77:19 Pelo mar foi o teu caminho; as tuas veredas, pelas grandes águas; e não se descobrem os teus vestígios. Sl 77:20 O teu povo, tu o conduziste, como rebanho, pelas mãos de Moisés e de Arão. Ele não parece concluir o salmo por que ficou na memória dos fatos e feitos que o Senhor realizou com seu povo ao longo dos anos. Ele termina este salmo com Deus conduzindo seu povo como um rebanho que foi conduzido por um servo que ele mesmo levantou, Moisés e Arão, antes mesmo de existir qualquer problema.

Salmo 78: 1-72 - Reflexões Salmo de Asafe com 72 versículos no qual ele medita no livramento do povo por parte de Deus que manifestou-se de forma tão maravilhosa diante do povo, mas o povo foi ingrato, murmurador e rebelde, provocando no Senhor a sua ira. O povo foi abençoado e se multiplicou. De Abraão, está saindo uma grande nação que pela providência vai parar no Egito que acaba os oprimindo. Deus os livra do Egito e já são tantos os descendentes que eram apenas uns 70 quando foram para o Egito e agora são milhares deles. A semente cresceu e se multiplicou e se espalhou sobre a terra do Egito. O Egito queria se aproveitar e não aceitava tranquilamente a sua partida, mas teve de libertá-los, por causa da pesada mão de Jeová que zombando dos deuses pagãos realizou prodígios e maravilhas diante de todos os povos.

Ad(ORAR) sempre!

Página 180


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Deus os libertou do Egito e os conduziu pelo deserto numa travessia que não duraria nem 40 dias, mas por causa da rebeldia e dureza de seus corações, sua jornada foi de 40 anos. Um dia por cada dia daqueles em que foram espiar a terra que mana leite e mel. Durante esses 40 anos que era para ser de 40 dias, pioraram ainda mais seu conceito junto a Deus que se manifestava teofanicamente diante deles. Endureceram seus corações. Rebelaram-se e Deus os rejeitou. Dali somente Josué e Calebe vão para a próxima fase juntamente com os jovens com menos de 20 anos. Sem abandonar a sua graça, Deus faz nova aliança. Desta vez com a casa de Davi, de onde veio, cerca de 1000 anos depois o Cristo, filho de Davi. Calvino comenta este salmo e na sua introdução fala de como ele, o Senhor, com suas mãos, adotou para si aquele povo, os descendentes de Abraão, os portadores da semente messiânica, como igreja (ele não fala de uma nação, mas de uma igreja) a qual conduziu, guiou e trouxe à Canaã e, ainda fala, de como perversamente e ingratamente agiram o povo diante de um Deus tão misericordioso. Mesmo assim, o Senhor renova a sua graça e faz uma segunda eleição, em Davi, da tribo de Judá, para manter o cetro sobre o reino de Israel

To comprehend many things within small compass, it is to be observed, that in this psalm there are two leading topics. On the one hand, it is declared how God adopted for himself a Church from the posterity of Abraham, how tenderly and graciously he cherished it, how wonderfully he brought it out of Egypt, and how varied were the blessings which he bestowed upon it. On the other hand, the Jews, who were so much indebted to him for the great blessings which he had conferred upon them, are upbraided for having from time to time perversely and treacherously revolted from so liberal a father; so that his inestimable goodness was clearly manifested, not only in his free adoption of them at first, but also in continuing by the uninterrupted course of his goodness to strive against the rebellion of so perfidious and stiff-necked a people. Moreover, mention is made of the renewal of God's grace, and as it were of a second election which he made when he chose David out of the tribe of Judah to sway the scepter over the kingdom of Israel. Asaph giving instruction. Sl 78:1 Escutai, povo meu, a minha lei; prestai ouvidos às palavras da minha boca. Sl 78:2 Abrirei os lábios em parábolas e publicarei enigmas dos tempos antigos. Sl 78:3 O que ouvimos e aprendemos, o que nos contaram nossos pais, Sl 78:4 não o encobriremos a seus filhos; contaremos à vindoura geração os louvores do SENHOR, e o seu poder, e as maravilhas que fez. Sl 78:5 Ele estabeleceu um testemunho em Jacó, e instituiu uma lei em Israel, e ordenou a nossos pais que os transmitissem a seus filhos, Sl 78:6 a fim de que a nova geração os conhecesse, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 181


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. filhos que ainda hão de nascer se levantassem e por sua vez os referissem aos seus descendentes; Sl 78:7 para que pusessem em Deus a sua confiança e não se esquecessem dos feitos de Deus, mas lhe observassem os mandamentos; Sl 78:8 e que não fossem, como seus pais, geração obstinada e rebelde, geração de coração inconstante, e cujo espírito não foi fiel a Deus. Sl 78:9 Os filhos de Efraim, embora armados de arco, bateram em retirada no dia do combate. Sl 78:10 Não guardaram a aliança de Deus, não quiseram andar na sua lei; Sl 78:11 esqueceram-se das suas obras e das maravilhas que lhes mostrara. Sl 78:12 Prodígios fez na presença de seus pais na terra do Egito, no campo de Zoã. Sl 78:13 Dividiu o mar e fê-los seguir; aprumou as águas como num dique. Sl 78:14 Guiou-os de dia com uma nuvem e durante a noite com um clarão de fogo. Sl 78:15 No deserto, fendeu rochas e lhes deu a beber abundantemente como de abismos. Sl 78:16 Da pedra fez brotar torrentes, fez manar água como rios. Sl 78:17 Mas, ainda assim, prosseguiram em pecar contra ele e se rebelaram, no deserto, contra o Altíssimo. Sl 78:18 Tentaram a Deus no seu coração, pedindo alimento que lhes fosse do gosto. Sl 78:19 Falaram contra Deus, dizendo: Pode, acaso, Deus preparar-nos mesa no deserto? Sl 78:20 Com efeito, feriu ele a rocha, e dela manaram águas, transbordaram caudais. Pode ele dar-nos pão também? Ou fornecer carne para o seu povo? Sl 78:21 Ouvindo isto, o SENHOR ficou indignado; acendeu-se fogo contra Jacó, e também se levantou o seu furor contra Israel; Sl 78:22 porque não creram em Deus, nem confiaram na sua salvação. Sl 78:23 Nada obstante, ordenou às alturas e abriu as portas dos céus; Ad(ORAR) sempre!

Página 182


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Sl 78:24 fez chover maná sobre eles, para alimentá-los, e lhes deu cereal do céu. Sl 78:25 Comeu cada qual o pão dos anjos; enviou-lhes ele comida a fartar. Sl 78:26 Fez soprar no céu o vento do Oriente e pelo seu poder conduziu o vento do Sul. Sl 78:27 Também fez chover sobre eles carne como poeira e voláteis como areia dos mares. Sl 78:28 Fê-los cair no meio do arraial deles, ao redor de suas tendas. Sl 78:29 Então, comeram e se fartaram a valer; pois lhes fez o que desejavam. Sl 78:30 Porém não reprimiram o apetite. Tinham ainda na boca o alimento, Sl 78:31 quando se elevou contra eles a ira de Deus, e entre os seus mais robustos semeou a morte, e prostrou os jovens de Israel. Sl 78:32 Sem embargo disso, continuaram a pecar e não creram nas suas maravilhas. Sl 78:33 Por isso, ele fez que os seus dias se dissipassem num sopro e os seus anos, em súbito terror. Sl 78:34 Quando os fazia morrer, então, o buscavam; arrependidos, procuravam a Deus. Sl 78:35 Lembravam-se de que Deus era a sua rocha e o Deus Altíssimo, o seu redentor. Sl 78:36 Lisonjeavam-no, porém de boca, e com a língua lhe mentiam. Sl 78:37 Porque o coração deles não era firme para com ele, nem foram fiéis à sua aliança. Sl 78:38 Ele, porém, que é misericordioso, perdoa a iniquidade e não destrói; antes, muitas vezes desvia a sua ira e não dá largas a toda a sua indignação. Sl 78:39 Lembra-se de que eles são carne, vento que passa Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 183


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. e já não volta. Sl 78:40 Quantas vezes se rebelaram contra ele no deserto e na solidão o provocaram! Sl 78:41 Tornaram a tentar a Deus, agravaram o Santo de Israel. Sl 78:42 Não se lembraram do poder dele, nem do dia em que os resgatou do adversário; Sl 78:43 de como no Egito operou ele os seus sinais e os seus prodígios, no campo de Zoã; Sl 78:44 e converteu em sangue os rios deles, para que das suas correntes não bebessem. Sl 78:45 Enviou contra eles enxames de moscas que os devorassem e rãs que os destruíssem. Sl 78:46 Entregou às larvas as suas colheitas e aos gafanhotos, o fruto do seu trabalho. Sl 78:47 Com chuvas de pedra lhes destruiu as vinhas e os seus sicômoros, com geada. Sl 78:48 Entregou à saraiva o gado deles e aos raios, os seus rebanhos. Sl 78:49 Lançou contra eles o furor da sua ira: cólera, indignação e calamidade, legião de anjos portadores de males. Sl 78:50 Deu livre curso à sua ira; não poupou da morte a alma deles, mas entregou-lhes a vida à pestilência. Sl 78:51 Feriu todos os primogênitos no Egito, as primícias da virilidade nas tendas de Cam. Sl 78:52 Fez sair o seu povo como ovelhas e o guiou pelo deserto, como um rebanho. Sl 78:53 Dirigiu-o com segurança, e não temeram, ao passo que o mar submergiu os seus inimigos. Sl 78:54 Levou-os até à sua terra santa, até Ad(ORAR) sempre!

Página 184


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS ao monte que a sua destra adquiriu. Sl 78:55 Da presença deles expulsou as nações, cuja região repartiu com eles por herança; e nas suas tendas fez habitar as tribos de Israel. Sl 78:56 Ainda assim, tentaram o Deus Altíssimo, e a ele resistiram, e não lhe guardaram os testemunhos. Sl 78:57 Tornaram atrás e se portaram aleivosamente como seus pais; desviaram-se como um arco enganoso. Sl 78:58 Pois o provocaram com os seus altos e o incitaram a zelos com as suas imagens de escultura. Sl 78:59 Deus ouviu isso, e se indignou, e sobremodo se aborreceu de Israel. Sl 78:60 Por isso, abandonou o tabernáculo de Siló, a tenda de sua morada entre os homens, Sl 78:61 e passou a arca da sua força ao cativeiro, e a sua glória, à mão do adversário. Sl 78:62 Entregou o seu povo à espada e se encolerizou contra a sua própria herança. Sl 78:63 O fogo devorou os jovens deles, e as suas donzelas não tiveram canto nupcial. Sl 78:64 Os seus sacerdotes caíram à espada, e as suas viúvas não fizeram lamentações. Sl 78:65 Então, o Senhor despertou como de um sono, como um valente que grita excitado pelo vinho; Sl 78:66 fez recuar a golpes os seus adversários e lhes cominou perpétuo desprezo. Sl 78:67 Além disso, rejeitou a tenda de José e não elegeu a tribo de Efraim. Sl 78:68 Escolheu, antes, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 185


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. a tribo de Judá, o monte Sião, que ele amava. Sl 78:69 E construiu o seu santuário durável como os céus e firme como a terra que fundou para sempre. Sl 78:70 Também escolheu a Davi, seu servo, e o tomou dos redis das ovelhas; Sl 78:71 tirou-o do cuidado das ovelhas e suas crias, para ser o pastor de Jacó, seu povo, e de Israel, sua herança. Sl 78:72 E ele os apascentou consoante a integridade do seu coração e os dirigiu com mãos precavidas. Como é terrível endurecermos nossos corações contra Deus que é quem nos dá a vida, respiração e força para, inclusive, o rejeitar. A nossa rejeição dele, no entanto, é um pacto com o diabo. Assim, se você percebe que há sinais de endurecimento de seu coração contra Deus, volte-se e se arrependa urgentemente... é isto o que nos ensina este salmo de Asafe de 72 versículos.

Salmo 79: 1-13 - Reflexões Asafe começa seu salmo falando com Deus da dor que estão sentindo quando da ocasião da invasão dos Assírios após terem queimado o templo, destruído a cidade e arrastado o povo em cativeiro. Ele abre a sua boca e seu coração se encontra muito afligido com tudo que está acontecendo a ele e a todo povo por conta de inimigos que não conhecem se quer ao Senhor. Eles foram cruéis na invasão e não tiveram respeito por nada, nem ninguém, pelo contrário, zombaram e profanaram os lugares sagrados para o povo com maldade. Às vezes é desse jeito: o inimigo nos assola, as perseguições vêm, o desespero quer entrar em nossa casa, as lutas aumentam, a dor fica insuportável e a vontade é de desaparecer. Como pode, Deus - é o nosso questionamento – o Senhor permitir isso? Por quê? Não é Deus soberano e não controla ele todas as coisas? Por que então nos sobrevêm tantas circunstâncias contrárias e por que somos vítimas de tanta violência? Naquela situação em especial, tudo isso ocorreu conforme foi previamente profetizado, mas o povo não tinha ouvido o Senhor. No entanto, há dessas situações que eu chamaria de gratuitas e que ocorrem mesmo assim nos forçando a passar por tantos apertos. O que fazer? Vamos fazer como fez Asafe, primeiramente nos elevarmos a Deus em oração. Na sequência, ele fala com o Senhor para que o tempo da tempestade seja abreviado, por isso pergunta até quando, Senhor? Nós também podemos pedir ao Senhor que abrevie os tempos das tribulações.

Ad(ORAR) sempre!

Página 186


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Agora, ele entra no pedido de socorro e sabe que o Senhor irá ajuda-los, tanto que termina o salmo diferentemente do que começou. Começou com a luta e agora já está louvando o Senhor que irá ajuda-los. Deus é sempre nosso socorro no meio das angústias! Aleluias! Calvino em seu comentário contextualiza a situação do salmo e dá outras explicações:

This is a complaint and lamentation of the Church when severely afflicted; in which, while the faithful bewail their miserable and, in one sense, undeserved calamities, and accuse their enemies of cruelty, they acknowledge that, in another sense, they have been justly chastised, and humbly betake themselves to the divine mercy. Their confidence of obtaining this, they rest chiefly upon the fact, that they saw God's dishonor conjoined with their calamities, inasmuch as the ungodly, in oppressing the Church, blasphemed his sacred name. A Psalm of Asaph. This psalm, like others, contains internal evidence that it was composed long after the death of David. Some who ascribe it to him allege, in support of this opinion, that the afflictions of the Church have been here predicted by the spirit of prophecy, to encourage the faithful in bearing the cross when these afflictions should arrive. But there does not appear to be any ground for such a supposition. It is not usual with the prophets thus to speak historically in their prophecies. Whoever judiciously reflects upon the scope of the poem will easily perceive that it was composed either when the Assyrians, after having burnt the temple, and destroyed the city, dragged the people into captivity, or when the temple was defiled by Antiochus, after he had slaughtered a vast number of the inhabitants of Jerusalem. Its subject agrees very well with either of these periods. Let us then take it as an admitted point, that this complaint was dictated to the people of God at a time when the Church was subjected to oppression, and when matters were reduced to the most hopeless condition. How cruelly the Assyrians conducted themselves is well known. And under the tyranny of Antiochus, if a man dared simply to open his mouth in defense of the pure worship of God, he did it at the risk of immediately forfeiting his life. Sl 79:1 Ó Deus, as nações invadiram a tua herança, profanaram o teu santo templo, reduziram Jerusalém a um montão de ruínas. Sl 79:2 Deram os cadáveres dos teus servos por cibo às aves dos céus e a carne dos teus santos, às feras da terra. Sl 79:3 Derramaram como água o sangue deles ao redor de Jerusalém, e não houve quem lhes desse sepultura. Sl 79:4 Tornamo-nos o opróbrio dos nossos vizinhos, o escárnio e a zombaria dos que nos rodeiam. Sl 79:5 Até quando, SENHOR? Será para sempre a tua ira? Arderá como fogo o teu zelo? Sl 79:6 Derrama o teu furor Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 187


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. sobre as nações que te não conhecem e sobre os reinos que não invocam o teu nome. Sl 79:7 Porque eles devoraram a Jacó e lhe assolaram as moradas. Sl 79:8 Não recordes contra nós as iniqüidades de nossos pais; apressem-se ao nosso encontro as tuas misericórdias, pois estamos sobremodo abatidos. Sl 79:9 Assiste-nos, ó Deus e Salvador nosso, pela glória do teu nome; livra-nos e perdoa-nos os pecados, por amor do teu nome. Sl 79:10 Por que diriam as nações: Onde está o seu Deus? Seja, à nossa vista, manifesta entre as nações a vingança do sangue que dos teus servos é derramado. Sl 79:11 Chegue à tua presença o gemido do cativo; consoante a grandeza do teu poder, preserva os sentenciados à morte. Sl 79:12 Retribui, Senhor, aos nossos vizinhos, sete vezes tanto, o opróbrio com que te vituperaram. Sl 79:13 Quanto a nós, teu povo e ovelhas do teu pasto, para sempre te daremos graças; de geração em geração proclamaremos os teus louvores. Eu também. Eu e minha casa, como Asafe neste salmo, proclamaremos os teus louvores, ó Deus. Por que a tua ira dura apenas um segundo, mas a tua misericórdia é de geração em geração para os que te amam e são chamados a glorificar o teu nome nas suas vidas.

Salmo 80: 1-19 - Reflexões Asafe busca a Deus neste salmo por causa das muitas perseguições que o povo está sofrendo. O inimigo cruel está sem freios em suas maldades e o povo sofrendo. Deus está no controle de tudo e ele ora pedindo ao Senhor misericórdia e contemplação de sua graça. Somos afligidos por causa de nossos pecados e nosso endurecimento de coração diante das tantas maravilhas que nos faz Deus a todo instante. Se o salmista encontra forças para fazer a sua oração e ainda consegue analisar a situação é por que a graça de Deus está sobre ele, sem medida.

Ad(ORAR) sempre!

Página 188


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Somente nos queixamos de nossos próprios pecados, diz o profeta, em Lamentações de Jeremias. (Lamentações de Jeremias 3:39 Por que, pois, se queixa o homem vivente? Queixe-se cada um dos seus próprios pecados.). Embora Deus tenha o controle sobre tudo, ele não é o responsável por estarmos sofrendo. Deus também é justo! Ele começa clamando a Deus e exaltando seus grandes feitos. Ele sabe que somente Deus pode livrá-los, por isso, que recorre a Deus. ele pergunta para Deus até quando Deus estará indignado com eles. Assim, ele desabafa, fala com Deus, confessa seus pecados, promete uma vida renovada. Neste salmo inteiro Asafe não faz outra coisa se não clamar e clamar ainda mais um pouco. Deus certamente ouvirá e responderá. Essa é nossa certeza quando oramos. Calvino também comenta este salmo, alias, comenta todos os salmos, abaixo ele irá contextualizar a história deste salmo e dar mais detalhes.

This is a sorrowful prayer, in which the faithful beseech God that he would be graciously pleased to succor his afflicted Church. To excite him the more readily to grant them relief in their distressing circumstances, they compare these circumstances with the condition of the Church in her beginnings, when the Divine favor was conspicuously manifested towards her. To the chief musician upon Sosannim Eduth. A Psalm of Asaph. This psalm is almost similar to the preceding; but, in my apprehension it was composed in behalf of the ten tribes, after that kingdom began to be wasted by various calamities. It is not without reason that mention is expressly made of Joseph, Ephraim, and Manasseh. Some expositors allege, that in this there is an allusion to the situation and order of the camps of the chosen tribes in the wilderness, as described by Moses in Numbers 2:18-21; for Manasseh and Ephraim marched together on one side. [384] But it would have been strange to have passed over in silence the tribe of Judah, and also the holy city, and to have brought forward the tribes of Joseph, Manasseh, Ephraim, and Benjamin, had it not been intended to speak especially of the kingdom of Israel. [385] If it is objected, that the ten tribes from the time when they were cut off from the house of David had become degenerate, and that the worship of God was corrupted among them, I answer, that there dwelt among them, notwithstanding, many devout worshippers of God, who had not bowed the knee before Baal, nor abandoned themselves to the prevailing superstition, (1 Kings 19:18.) Accordingly, Amos (Amos 6:6) finds fault with the hardheartedness which existed in the tribe of Judah, because there was none among them who was "grieved for the affliction of Joseph." It is also well known, that during the time of this defection, some prophets were sent to them to inspire them with the hope of deliverance. Although, then, the vast proportion of them were apostates, yet God did not cease to exercise his care over the seed which remained in the midst of them. And as formerly he had mitigated coming calamities, by promising beforehand his grace; so now, by dictating to the people a form of prayer, he confirms and encourages them in the hope of obtaining his grace, until they found, from actual experience, that they had not been deceived by vain promises. From this, we perceive in what respect this and the preceding psalm differ from each other. If any one considers what I have now stated unsatisfactory, he is at liberty to adopt a different view. But I flatter myself, that whoever carefully weighs all the circumstances, will readily acquiesce in my opinion. I will not insist upon the Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 189


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. words Sosannim and Eduth, having already, in Psalm 45th, stated the opinions of interpreters concerning them; nor is this a matter of so great importance as to render it necessary to expend much labor upon it. Besides, those who are most learned in antiquities adduce nothing but probable conjectures. Sl 80:1 Dá ouvidos, ó pastor de Israel, tu que conduzes a José como um rebanho; tu que estás entronizado acima dos querubins, mostra o teu esplendor. Sl 80:2 Perante Efraim, Benjamim e Manassés, desperta o teu poder e vem salvar-nos. Sl 80:3 Restaura-nos, ó Deus; faze resplandecer o teu rosto, e seremos salvos. Sl 80:4 Ó SENHOR, Deus dos Exércitos, até quando estarás indignado contra a oração do teu povo? Sl 80:5 Dás-lhe a comer pão de lágrimas e a beber copioso pranto. Sl 80:6 Constituis-nos em contendas para os nossos vizinhos, e os nossos inimigos zombam de nós a valer. Sl 80:7 Restaura-nos, ó Deus dos Exércitos; faze resplandecer o teu rosto, e seremos salvos. Sl 80:8 Trouxeste uma videira do Egito, expulsaste as nações e a plantaste. Sl 80:9 Dispuseste-lhe o terreno, ela deitou profundas raízes e encheu a terra. Sl 80:10 Com a sombra dela os montes se cobriram, e, com os seus sarmentos, os cedros de Deus. Sl 80:11 Estendeu ela a sua ramagem até ao mar e os seus rebentos, até ao rio. Sl 80:12 Por que lhe derribaste as cercas, de sorte que a vindimam todos os que passam pelo caminho? Sl 80:13 O javali da selva a devasta, e nela se repastam os animais que pululam no campo. Sl 80:14 Ó Deus dos Exércitos, volta-te, nós te rogamos, olha do céu, e vê, e visita esta vinha; Sl 80:15 protege o que a tua mão direita plantou, o sarmento que para ti fortaleceste. Sl 80:16 Está queimada, Ad(ORAR) sempre!

Página 190


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS está decepada. Pereçam os nossos inimigos pela repreensão do teu rosto. Sl 80:17 Seja a tua mão sobre o povo da tua destra, sobre o filho do homem que fortaleceste para ti. Sl 80:18 E assim não nos apartaremos de ti; vivifica-nos, e invocaremos o teu nome. Sl 80:19 Restaura-nos, ó SENHOR, Deus dos Exércitos, faze resplandecer o teu rosto, e seremos salvos. Se a mão do Senhor for sobre o povo de sua destra e sobre o filho do homem que Deus fortaleceu para si, então não nos apartaremos do Senhor e ainda iremos ser vivificados, invocaremos a ele e seremos restaurados tendo os nossos rostos resplandecido pela sua tão grande salvação. Isto me lembrou Romanos 10 onde Deus salva e envia aqueles que ouviram, creram e invocaram o Senhor depois que alguém que foi salvo e enviado pregou o evangelho.

Salmo 81: 1-16 - Reflexões Asafe aqui é usado por Deus para dar um recado ao povo de Deus que se encontra, para variar, encrencado e atribulado. Meus Deus por que somos tão teimosos em nossos corações e ouvimos outra voz, quando a voz do Senhor está a nos chamar, a nos chamar? Asafe começa dizendo para cantar de júbilo a Deus por que ele é a nossa força! E o que temos feito se não reclamarmos e chorarmos? Parece até uma ofensa contra o Espírito Santo que nos pede para cantar e não chorar, lamuriar, prantear e reclamar. Ele nos pede para celebrarmos, mas o que temos feito? Ele nos pede para salmodiarmos e ainda fazer soar o tamboril. Ele nos pede para tocarmos a trombeta nas festas que ele instituiu. E disse que isso não era opcional, mas lei para ser cumprida pelo povo seu que se chama pelo seu nome. Vejamos os verbos de ação: cantar, celebrar, salmodiar, fazer soar, tocar. Era para fazer isso nas festas que ele tinha instituído. Um belo salmo para iniciarmos a semana afastando de nós a ingratidão e se deixando levar pelo Espírito Santo que sempre nos conduz dia a dia para sermos mais aperfeiçoados em Cristo Jesus. Calvino, em sua introdução, fala de alguns detalhes deste salmo. Por exemplo, de que é composto de duas partes. Sem afirmar ser Asafe o autor, ele exorta o povo a lembrar a graça incomparável de Deus para com eles e de escolher eles para ser um reino de sacerdotes e uma Igreja peculiar a si mesmo, para que, assim, eles se animem devotadamente a honrar seu libertador, celebrar louvores e serem conduzidos a uma vida santa. Deus está próximo e os censura por sua ingratidão e por continuarem obstinadamente se recusar a submeter-se ao jugo da lei, não obstante a sua graça e sua forma graciosa de ser que os seduz para ele mesmo.

This psalm consists of two parts. Whoever was its author, he exhorts the people to remember the unparalleled grace of God towards them, in delivering them by his outstretched arm, and choosing them to be a kingdom of priests, and a peculiar Church to himself; that thus they may be excited devoutly to Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 191


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. honor their deliverer, both by celebrating his praises, and by leading a holy life. God is next introduced as upbraiding them for their ingratitude in continuing obstinately to refuse to submit to the yoke of the law, notwithstanding the tender and gracious manner in which he allured them to himself. To the chief musician upon Gittith. A Psalm of Asaph. Sl 81:1 Cantai de júbilo a Deus, força nossa; celebrai o Deus de Jacó. Sl 81:2 Salmodiai e fazei soar o tamboril, a suave harpa com o saltério. Sl 81:3 Tocai a trombeta na Festa da Lua Nova, na lua cheia, dia da nossa festa. Sl 81:4 É preceito para Israel, é prescrição do Deus de Jacó. Sl 81:5 Ele o ordenou, como lei, a José, ao sair contra a terra do Egito. Ouço uma linguagem que eu não conhecera. Sl 81:6 Livrei os seus ombros do peso, e suas mãos foram livres dos cestos. Sl 81:7 Clamaste na angústia, e te livrei; do recôndito do trovão eu te respondi e te experimentei junto às águas de Meribá. Sl 81:8 Ouve, povo meu, quero exortar-te. Ó Israel, se me escutasses! Sl 81:9 Não haja no meio de ti deus alheio, nem te prostres ante deus estranho. Sl 81:10 Eu sou o SENHOR, teu Deus, que te tirei da terra do Egito. Abre bem a boca, e ta encherei. Sl 81:11 Mas o meu povo não me quis escutar a voz, e Israel não me atendeu. Sl 81:12 Assim, deixei-o andar na teimosia do seu coração; siga os seus próprios conselhos. Sl 81:13 Ah! Se o meu povo me escutasse, se Israel andasse nos meus caminhos! Sl 81:14 Eu, de pronto, lhe abateria o inimigo e deitaria mão contra os seus adversários. Sl 81:15 Os que aborrecem ao SENHOR se lhe submeteriam, Ad(ORAR) sempre!

Página 192


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS e isto duraria para sempre. Sl 81:16 Eu o sustentaria com o trigo mais fino e o saciaria com o mel que escorre da rocha. Deus exclama dizendo ah se meu povo me ouvisse... eu acho engraçado por que está é a pergunta que mais faço a Deus, mas de forma contrária. Como estou errado... como estou longe do meu Senhor! Senhor, não permitas que em me afaste de ti, nem me lances de tua presença. Se deixe achar por mim, Senhor e eu te acharei! Eu farei deste salmo uma pregação! Provavelmente, na quinta-feira a ministrarei no Guará!

Salmo 82: 1- 8 - Reflexões Asafe, inspirado pelo Espírito Santo, compôs este belo salmo no qual Jesus citou quando falava com os judeus na ocasião da celebração em Jerusalém da Festa da Dedicação e era inverno. Jesus estava passeando no templo, no Pórtico de Salomão, quando eles rodeando-o, o interpelaram: Até quando nos deixarás a mente em suspenso? Se tu és o Cristo, dize-o francamente. Jesus vai e responde, entre outras coisas “EU E O PAI SOMOS UM”. Eles se iraram grandemente e quiseram apedrejá-lo e começa-se uma nova discussão e nela Jesus cita este salmo e explica o versículo.

João 10:34 Replicou-lhes Jesus: Não está escrito na vossa lei: Eu disse: sois deuses? João 10:35 Se ele chamou deuses àqueles a quem foi dirigida a palavra de Deus, e a Escritura não pode falhar, João 10:36 então, daquele a quem o Pai santificou e enviou ao mundo, dizeis: Tu blasfemas; porque declarei: sou Filho de Deus? João 10:37 Se não faço as obras de meu Pai, não me acrediteis; João 10:38 mas, se faço, e não me credes, crede nas obras; para que possais saber e compreender que o Pai está em mim, e eu estou no Pai. Quando começamos a ler este salmo, achamos estranho que Deus se encontra no meio da congregação dos deuses. Ora, existem deuses? Não, não existem deuses que possa ser juntamente com Deus, Deus. Ele é único! No entanto, Jesus mesmo explica que somos filhos de Deus e que a palavra de Deus foi a nós dirigida. Deuses aqui tem o sentido de filhos de Deus. Em Cristo agora somos da família de Deus. Coerdeiros com Cristo. Ele é nosso Deus na segunda pessoa da Trindade e, também, nosso irmão, como homem que deu a sua vida por nós e nos resgatou pelo seu sangue para nos fazer, por adoção, filhos de Deus. No comentário de Calvino, na sua introdução, ele fala que o salmo é composto de um pedido insistente do profeta por ajuda contra os inimigos da igreja e como argumento para melhorar seu convencimento ele enumera as nações as quais tem conspirado juntas no firme propósito de exterminar Israel e talvez extinguir o nome de Deus da face da terra.

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 193


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. The prophet implores the divine aid against the enemies of the Church, and, as an argument for obtaining this the more easily, he enumerates the many nations which had conspired together for the express purpose of exterminating the people of Israel, and thereby extinguishing the very name of the Church of God. To stir up himself and others to greater earnestness and confidence in prayer, he shows, by many examples, how mightily God had been wont to succor his servants. A Song or Psalm of Asaph. Sl 82:1 Deus assiste na congregação divina; no meio dos deuses, estabelece o seu julgamento. Sl 82:2 Até quando julgareis injustamente e tomareis partido pela causa dos ímpios? Sl 82:3 Fazei justiça ao fraco e ao órfão, procedei retamente para com o aflito e o desamparado. Sl 82:4 Socorrei o fraco e o necessitado; tirai-os das mãos dos ímpios. Sl 82:5 Eles nada sabem, nem entendem; vagueiam em trevas; vacilam todos os fundamentos da terra. Sl 82:6 Eu disse: sois deuses, sois todos filhos do Altíssimo. Sl 82:7 Todavia, como homens, morrereis e, como qualquer dos príncipes, haveis de sucumbir. Sl 82:8 Levanta-te, ó Deus, julga a terra, pois a ti compete a herança de todas as nações. O que vocês acham disso: queremos a verdade e buscamos o entendimento. Deus nos vê lá do alto e sabe que apesar de nossos esforços, não chegaremos até ele. Ele então se revela a nós. Como um de nós enfrenta, por amor, a morte para nos dar a vida. Ele nos dá sua palavra e nos envia Jesus Cristo. Nós o desprezamos e continuamos em nossos caminhos... para onde?

Salmo 83: 1-26 - Reflexões Salmo de Asafe que começa clamando a Deus para que ele não se cale, nem se emudeça, nem fique inativo por causa dos inimigos cruéis que estão tramando astutamente contra o povo que leva o nome de Deus, contra os inocentes para poderem ficarem com suas riquezas. Deus é maior e não permitirá tanto mal. Ele fala então da ação do inimigo e como eles estão agindo em afronta a Deus. Eles usam de astúcia e de malícia e não têm escrúpulos por que estão cegados pelo ódio oriundo da serpente que somente quer uma coisa exterminar o povo crente da face da terra.

Ad(ORAR) sempre!

Página 194


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Quantas não foram as nações e povos que foram levantados para exterminarem os judeus/crentes da face da terra? Na mesma história que temos acesso por meio dos livros há o registro da intervenção de Deus fazendo com que os laços que estavam preparados se voltassem contra esses que assim agiam. Na minha maneira de ver, Deus mesmo já tem determinado o juízo sobre esses e permite que eles se levantem justamente para os fazerem cair. Não estou dizendo isso por que somos privilegiados ou melhores do que os que se opõem, mas por que esses não estão se levantando contra o povo em si, mas contra Deus! Na nossa moderna sociedade onde os costumes são outros, há um claro levante contra Deus e óbvio, a perseguição se estende contra os que são de Deus, os crentes. Banalizaram o pecado para cometerem com mais avidez o próprio pecado. Calvino faz seu comentário e explica a razão de ser do salmo de Asafe que o fez crendo que Deus irá intervir na história de seu povo justamente por causa de que ele já o fez antes quando o povo foi oprimido por causa do nome do Deus de Israel:

The prophet implores the divine aid against the enemies of the Church, and, as an argument for obtaining this the more easily, he enumerates the many nations which had conspired together for the express purpose of exterminating the people of Israel, and thereby extinguishing the very name of the Church of God. To stir up himself and others to greater earnestness and confidence in prayer, he shows, by many examples, how mightily God had been wont to succor his servants. A Song or Psalm of Asaph. Sl 83:1 Ó Deus, não te cales; não te emudeças, nem fiques inativo, ó Deus! Sl 83:2 Os teus inimigos se alvoroçam, e os que te odeiam levantam a cabeça. Sl 83:3 Tramam astutamente contra o teu povo e conspiram contra os teus protegidos. Sl 83:4 Dizem: Vinde, risquemo-los de entre as nações; e não haja mais memória do nome de Israel. Sl 83:5 Pois tramam concordemente e firmam aliança contra ti Sl 83:6 as tendas de Edom e os ismaelitas, Moabe e os hagarenos, Sl 83:7 Gebal, Amom e Amaleque, a Filístia como os habitantes de Tiro; Sl 83:8 também a Assíria se alia com eles, e se constituem braço forte aos filhos de Ló. Sl 83:9 Faze-lhes como fizeste a Midiã, como a Sísera, como a Jabim na ribeira de Quisom; Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 195


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sl 83:10 os quais pereceram em En-Dor; tornaram-se adubo para a terra. Sl 83:11 Sejam os seus nobres como Orebe e como Zeebe, e os seus príncipes, como Zeba e como Zalmuna, Sl 83:12 que disseram: Apoderemo-nos das habitações de Deus. Sl 83:13 Deus meu, faze-os como folhas impelidas por um remoinho, como a palha ao léu do vento. Sl 83:14 Como o fogo devora um bosque e a chama abrasa os montes, Sl 83:15 assim, persegue-os com a tua tempestade e amedronta-os com o teu vendaval. Sl 83:16 Enche-lhes o rosto de ignomínia, para que busquem o teu nome, SENHOR. Sl 83:17 Sejam envergonhados e confundidos perpetuamente; perturbem-se e pereçam. Sl 83:18 E reconhecerão que só tu, cujo nome é SENHOR, és o Altíssimo sobre toda a terra. Ao final, quer queiram, quer não queiram, terão de admitir que só o Senhor é Deus e é o Altíssimo sobre toda a terra! Pode o planeta todo se levantar em uníssimo contra Deus e contra os que o seguem, a palavra é clara: serão eles perseguidos, amedrontados, cobrir-se-ão de ignomínia, serão envergonhados, perturbados e perecerão em seus próprios pecados que com avidez praticam.

Salmo 84: 1-12 - Reflexões Um pequeno, mas grande salmo de Davi, mas dito como sendo dos filhos de Corá, que apresenta a Deus a sua oração na qual podemos tomar por modelo, principalmente pela abordagem que faz em sua introdução antes mesmo de fazer o seu pedido. Todos nós sabemos, por exemplo, que uma boa abordagem pode nos conduzir ao êxito em nosso empreendimento e uma abordagem relaxada pode nos trazer problemas. Até o ímpio quando vai realizar o seu assalto ele precisa de saber abordar a sua vítima. Ele não assalta a pessoa do outro lado da rua anunciando o assalto, antes, ela procura por oportunidade para bem se aproximar e quando se sente seguro anuncia seu assalto. Este salmista nos dá exemplo de uma excelente abordagem. Primeiro ele se aproxima de Deus o exaltando, o adorando e mostrando seu coração desejoso de Deus, mais do que Deus pode fazer por ele. Seu exemplo das andorinhas e do pardal refletem qual deve ser o propósito do homem pelo qual Deus o criou. Deus nos criou para estarmos diante dele em adoração! Por isso que o homem encontra sua segurança, abrigo, conforto somente nos átrios do Senhor. Isso é muito profundo. Longe do Senhor, seremos como esses pássaros do exemplo, longe de seus ninhos, perdidos e abandonados, podendo ser tragados pelos predadores naturais. Nós também temos um predador que tem interesse em acabar com a nossa imagem e semelhança de Deus, satanás, a antiga serpente, o diabo. Ele está ávido por acabar conosco. Antes, ele Ad(ORAR) sempre!

Página 196


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS perseguia a semente para evitar que ela nascesse e cumprisse a profecia de Deus de que ela esmagaria a sua cabeça. Agora, ele faz guerra aos santos procurando devorar os filhos da mulher. Depois de falar de duas bem aventuranças destinadas aos que habitam na casa de Deus e tem nele a sua força, ai sim, que ele apresenta sua oração, seu pedido para que Deus escute sua oração: olha, Deus e contempla o rosto do teu ungido. Contempla também meu rosto Senhor e permita que eu não saia de seus átrios perpetuamente. Calvino contextualiza e dá maiores detalhes sobre o salmo.

The Psalmist complains that nothing proved to him a source of greater distress than his being prevented from coming to the tabernacle, and his being banished from the assembly of the saints, where God was called upon. And yet he shows, that nothing can withstand the longing desires of the godly; and that, surmounting all obstacles, they will be constantly engaged in seeking God, and, so to speak, will make a way for themselves where there is none. [452] At length he expresses his desire to be restored to the tabernacle of God, and again testifies that a day spent in the tabernacle was in his estimation more to be prized [453] than to live for a long time in the society of unbelievers. To the chief musician upon Gittith. A Psalm of [454] the sons of Korah. [455] The title of this psalm does not bear the name of David; but as its subjectmatter is applicable to him, he was in all probability its author. Some think that it was composed by the sons of Korah, for his particular use; but to prove the groundlessness of this opinion, it is only necessary to advert to this one consideration, that David in his time was so eminently distinguished by the gift of prophecy as to be under no necessity of employing the Levites to perform a service for which he himself was so well qualified. The only difficulty to our ascribing it to David is, that mention is made of mount Zion, to which the ark of the covenant was not brought until he was put in peaceable possession of the kingdom. how after that, he was never deprived of the liberty of appearing before the ark with others, except once, and then only for a short time; namely, when he was under the necessity of betaking himself to flight on account of the rebellion raised against him by his son Absalom. [456] The contents of the psalm, however, indicate, that at the time of its composition, he had been compelled to wander long in different places as an exile. If we reflect that David recorded in psalms the persecutions he endured under Saul long after he was delivered from them, we will not be surprised to find him making mention of Zion in connection with them. Of the word Gittith, I have already spoken on the eighth psalm. Sl 84:1 Quão amáveis são os teus tabernáculos, SENHOR dos Exércitos! Sl 84:2 A minha alma suspira e desfalece pelos átrios do SENHOR; o meu coração e a minha carne exultam pelo Deus vivo! Sl 84:3 O pardal encontrou casa, e a andorinha, ninho para si, onde acolha os seus filhotes; Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 197


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. eu,

Sl Sl

Sl

Sl

os teus altares, SENHOR dos Exércitos, Rei meu e Deus meu! 84:4 Bem-aventurados os que habitam em tua casa; louvam-te perpetuamente. 84:5 Bem-aventurado o homem cuja força está em ti, em cujo coração se encontram os caminhos aplanados, Sl 84:6 o qual, passando pelo vale árido, faz dele um manancial; de bênçãos o cobre a primeira chuva. Sl 84:7 Vão indo de força em força; cada um deles aparece diante de Deus em Sião. 84:8 SENHOR, Deus dos Exércitos, escuta-me a oração; presta ouvidos, ó Deus de Jacó! Sl 84:9 Olha, ó Deus, escudo nosso, e contempla o rosto do teu ungido. Sl 84:10 Pois um dia nos teus átrios vale mais que mil; prefiro estar à porta da casa do meu Deus, a permanecer nas tendas da perversidade. Sl 84:11 Porque o SENHOR Deus é sol e escudo; o SENHOR dá graça e glória; nenhum bem sonega aos que andam retamente. 84:12 Ó SENHOR dos Exércitos, feliz o homem que em ti confia.

Você tem falta de algum bem? A palavra de Deus diz que Deus não sonega bem algum aos que andam retamente e além disso dá de sua graça e glória, sendo dos seus grande escudo. A estes que assim confiam em Deus, a Escritura diz, neste salmo 84, que são felizes. Deus é tremendo!

Salmo 85: 1-13 - Reflexões Salmo dos filhos de Corá que começa com afirmações sobre o que Deus fez por nós: favorecimento, restauração, perdão, encobrimento dos pecados, retenção da ira divina, desvio de furor. Tudo isso são ações tomadas por Deus a nosso favor que nos permitem receber mais ainda de sua graça. O salmo foi escrito após o retorno do povo do cativeiro na Babilônia. Somos ingratos de natureza e somente sentimos que algo da graça de Deus nos falta quando ela nos falta e ai sim sofremos. Ninguém se lembra de dar graças a Deus, por exemplo, pelo alimento

Ad(ORAR) sempre!

Página 198


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS do dia por que temos a ilusão de que o alimento foi provido por nossa própria força e poder quando na verdade é a graça de Deus que nos faz alimentarmos bem. O salmista tem a visão de Deus muito bem construída em sua mente e coração e reconhece a graça abundante de Deus na sua vida, por isso fala dos favores de Deus, por isso começa falando do que Deus fez por nós e ainda continua fazendo. Ele também tem firme a ideia da soberania de Deus, pois tudo vem dele. É somente depois disso que ele pede a Deus o restabelecimento do povo de Deus, a retirada de sua ira. É engraçada a sua declaração no verso 5: “Estarás para sempre irado contra nós? Prolongarás a tua ira por todas as gerações?”. A sensação do salmista é que a dor do sofrimento decorrente da ira divina está durando muito... no entanto, como é pequena a sua ira comparada a sua graça e misericórdia! O livro de salmos é um depositório eterno de orações nas quais meditando nelas de dia e de noite aprenderemos também a orar como oravam esses grandes homens de Deus que o Espírito Santo preservou para nossa orientação e ensino. Olha que engraçado, primeiro ele reconhece as ações da graça de Deus, depois pede a Deus essa graça por causa da ira divina e por fim exalta e adora a Deus pela certeza do socorro que virá. Ele fala do encontro da verdade com a justiça! Embora eu entenda o conceito absoluto da verdade eu vejo nessa declaração do verso 10 esse encontro das duas pessoas que estão em Cristo Jesus. Uma procedente da terra e outra do céu. Hoje saiu no post do “O Tempora, O Mores” (http://tempora-mores.blogspot.com.br/): “Esta

raiva que determinados liberais têm contra a ideia de que existe verdade absoluta e que a mesma pode ser entendia e transmitida mediante conceitos, argumentos, declarações e proposições chega ao ponto de quererem separar Jesus do registro que foi feito dele pelos seus próprios apóstolos, a mando e orientação do próprio Jesus.” Calvino contextualiza e explica nessa introdução alguns detalhes importantes deste salmo:

God having afflicted his people with new troubles and calamities, after their return from their captivity in Babylon, they, in the first place, make mention of their deliverance as an argument why he should not leave unfinished the work of his grace. Then they complain of the long continuance of their afflictions. And, in the third place, inspired with hope and confidence, they triumph in the blessedness promised them; for their restoration to their own country was connected with the kingdom of Christ, from which they anticipated an abundance of all good things. [472] To the chief musician, a Psalm of the sons of Korah. Sl 85:1 Favoreceste, SENHOR, a tua terra; restauraste a prosperidade de Jacó. Sl 85:2 Perdoaste a iniquidade de teu povo, encobriste os seus pecados todos. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 199


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sl 85:3 A tua indignação, reprimiste-a toda, do furor da tua ira te desviaste. Sl 85:4 Restabelece-nos, ó Deus da nossa salvação, e retira de sobre nós a tua ira. Sl 85:5 Estarás para sempre irado contra nós? Prolongarás a tua ira por todas as gerações? Sl 85:6 Porventura, não tornarás a vivificar-nos, para que em ti se regozije o teu povo? Sl 85:7 Mostra-nos, SENHOR, a tua misericórdia e concede-nos a tua salvação. Sl 85:8 Escutarei o que Deus, o SENHOR, disser, pois falará de paz ao seu povo e aos seus santos; e que jamais caiam em insensatez. Sl 85:9 Próxima está a sua salvação dos que o temem, para que a glória assista em nossa terra. Sl 85:10 Encontraram-se a graça e a verdade, a justiça e a paz se beijaram. Sl 85:11 Da terra brota a verdade, dos céus a justiça baixa o seu olhar. Sl 85:12 Também o SENHOR dará o que é bom, e a nossa terra produzirá o seu fruto. Sl 85:13 A justiça irá adiante dele, cujas pegadas ela transforma em caminhos. Neste lindo salmo, a graça e a verdade e a justiça e a paz se encontrando e andando na terra transformando suas pegadas em caminhos e abençoando a terra para que produza frutos. Jesus Cristo é a resposta de Deus ao homem em todas as gerações. Tudo o que você precisa para viver e viver bem nesta terra, estão em Jesus Cristo.

Salmo 86: 1-17 - Reflexões Mais um belo salmo de Davi que nos ensina a orar e a se derramar diante de Deus como a cera diante do fogo. Essa intimidade que Davi tinha, transparece em suas palavras. Ao ouvi-lo, ficamos cheios do Espírito Santo e com vontade de orar e passamos a acreditar, como ele, que Deus está nos ouvindo, apesar de nós. A forma como ele se dirige ao Senhor é espetacular. Olha, Senhor, eu estou muito aflito, necessitado e já rodei por ai tudinho e não encontrei qualquer consolo, assim, por favor, inclina

Ad(ORAR) sempre!

Página 200


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS aqui os seus ouvidos para ouvir a minha oração e responder-me. Ele tem intimidade com o Senhor e sabe quem é Deue e quem é ele mesmo. Quem não sabe quem é Deus e quem não sabe quem é, como irá se relacionar com Deus e consigo mesmo e ter esta intimidade que Davi tinha com a qual se dirigia ao Senhor apresentando suas orações? Como Davi, no Senhor confio, clamo, espero e sei que ele não me desapontará nunca. Não que eu esteja interessado apenas no que ele pode fazer por mim e na minha vida. Eu não preciso de saber isso por que sei o quanto Deus é bom de mais para mim. Contemplando as maravilhas da criação de Deus. que o dia de hoje eu seja inundado de sua graça e de seu favor a fim de que eu glorifique ainda mais o seu nome e possa contar seus grandes feitos àqueles que por mim cruzarem no dia de hoje. Calvino faz a sua introdução e explica como Davi pediu e por que pediu que fosse colocado firmemente em seu coração o temor de Deus.

In this psalm prayers and holy meditations, engaged in with the view of nourishing and confirming faith, together with praises and thanksgivings, are intermingled. It having been difficult in the judgement of carnal reason for David to escape from the distresses with which he was environed, he sets in opposition to its conclusions the infinite goodness and power of God. Nor does he simply request deliverance from his enemies; but he also prays that the fear of God may be implanted and firmly established in heart. A Prayer of David. Sl 86:1 Inclina, SENHOR, os ouvidos e responde-me, pois estou aflito e necessitado. Sl 86:2 Preserva a minha alma, pois eu sou piedoso; tu, ó Deus meu, salva o teu servo que em ti confia. Sl 86:3 Compadece-te de mim, ó Senhor, pois a ti clamo de contínuo. Sl 86:4 Alegra a alma do teu servo, porque a ti, Senhor, elevo a minha alma. Sl 86:5 Pois tu, Senhor, és bom e compassivo; abundante em benignidade para com todos os que te invocam. Sl 86:6 Escuta, SENHOR, a minha oração Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 201


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. e atende à voz das minhas súplicas. Sl 86:7 No dia da minha angústia, clamo a ti, porque me respondes. Sl 86:8 Não há entre os deuses semelhante a ti, Senhor; e nada existe que se compare às tuas obras. Sl 86:9 Todas as nações que fizeste virão, prostrar-se-ão diante de ti, Senhor, e glorificarão o teu nome. Sl 86:10 Pois tu és grande e operas maravilhas; só tu és Deus! Sl 86:11 Ensina-me, SENHOR, o teu caminho, e andarei na tua verdade; dispõe-me o coração para só temer o teu nome. Sl 86:12 Dar-te-ei graças, Senhor, Deus meu, de todo o coração, e glorificarei para sempre o teu nome. Sl 86:13 Pois grande é a tua misericórdia para comigo, e me livraste a alma do mais profundo poder da morte. Sl 86:14 Ó Deus, os soberbos se têm levantado contra mim, e um bando de violentos atenta contra a minha vida; eles não te consideram. Sl 86:15 Mas tu, Senhor, és Deus compassivo e cheio de graça, paciente e grande em misericórdia e em verdade. Sl 86:16 Volta-te para mim e compadece-te de mim; concede a tua força ao teu servo e salva o filho da tua serva. Sl 86:17 Mostra-me um sinal do teu favor, para que o vejam e se envergonhem os que me aborrecem; pois tu, SENHOR, Ad(ORAR) sempre!

Página 202


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS me ajudas e me consolas. Eu irei concluir esta pequena meditação colocando também diante do meu Deus e Senhor o meu pedido por um sinal do seu favor. Se bem que pelo seu favor, eu sou continuamente assistido de dia e de noite. Mas quero isso para mostrar aos que zombam de mim por causa de minha fé no Senhor que eu tenho. Eu sei que ele é um Deus Zeloso e que se importa comigo. Quem irá ver o meu triunfo e se envergonhar são os que aborrecem o Senhor que me ajuda e me consola.

Salmo 87: 1-7 - Reflexões Salmo feito pelos filhos de Corá que enaltece a cidade de Sião. Ela foi escolhida por Deus Pai para ser a cidade do grande Rei que ali também foi crucificado por amor de nós. As outras nações do mundo por conta disso sentem inveja e caçoam de Jerusalém ou mesmo muitos querem exterminála para porem fim a história dos judeus. Quem é que pode exterminar aquilo que o Senhor quer preservar? Vejamos a história dos povos que todos que quiseram arruiná-la sofrerão grande destruição e algumas até já sumiram de nossos mapas restando apenas a lembrança por causa dos registros bíblicos. O último e mais cruel homem e nação que se levantou contra os judeus foi Hitler que conseguiu causar grande estrago e exterminar milhares e milhões de pessoas de descendência dos judeus. Essa nação teve a sua glória, mas foi destruída, o povo judeu, pelo contrário, continua firme, forte e crescendo cada vez mais. Deus tem levantado tantos homens ilustres e poderosos nesta face da terra de origem judia que isso já deveria ser um sinal para o incrédulo da predileção de Sião por parte de Deus. Satanás até hoje e até o final de sua existência procurará apagar Israel e os judeus da face da terra por causa de Deus, mas JAMAIS prosperará. O levante moderno de homens e mulheres em todo o mundo, exceto nos países muçulmanos, a favor de práticas sexuais que o Senhor reprova com veemência esbarra justamente no Deus que ama Sião, que preserva Jerusalém, que escolheu um povo, os judeus, que criou a igreja e que breve voltará para ser sobre todos Senhor. Não há como crescerem e ficarem tranquilos com suas práticas por causa de Deus, o que farão então? De todos os modos acabarão tendo de ir de encontro ao Senhor. E a história, o que nos ensina? Então você que é crente em todo o mundo, aproveite o momento para orar ainda mais, pois Deus está no controle de tudo e de todos. Calvino explica e contextualiza o cenário em que o salmo foi redigido e dá outros esclarecimentos. O texto é longo para sua própria introdução, mas interessante.

It is evident, from constant observation, that, so long as the children of this world are in prosperity, they are well satisfied with their condition, and mightily extol it, while they look upon the Church with proud contempt; and even after having endured calamities, they are not so subdued by them as to renounce the foolish presumption by which they are intoxicated. Meanwhile they recklessly despise all religion, and the worship of God, because, contenting themselves with pleasures, riches, and the splendor of honor, they fancy themselves to be happy without him. And then it often happens, that the Lord pampers them with all kind of good things, purposing at length to inflict upon them merited punishment for their ingratitude, when the fit season shall have arrived; while, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 203


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bĂ­blicos, por Daniel Deusdete. on the contrary, he loads his Church with various and grievous afflictions, or, at least, keeps her in a low and despised condition, so that she may seem to herself to be miserable, or she is at least exposed to the contempt of others. That the faithful may not be deceived with this shadowy appearance of things, it is of importance to recall their attention to a different subject, that they may be persuaded of the truth of what is stated in Psalm 33:12, "Blessed is the nation whose God is the Lord; and the people whom he hath chosen for his own inheritance." (Psalm 33:12) What we are taught in this psalm may be summed up in this, That the Church of God far excels all the kingdoms and politics of the world, inasmuch as she is watched over, and protected by Him in all her interests, and placed under his government; that, in the first place, amidst the violent commotions and dreadful storms with which the whole world is often shaken, she may continue safe; and, in the second place, and principally, that being wonderfully preserved by the protection of the same God, she may at length, after the toil and struggle of a protracted warfare, be crowned with the triumphant laurels of her high calling. It is in truth a singular benefit of God, and at the same time, a signal miracle, that, amidst the great and various revolutions of the kingdoms of this world, he enlarges her continually from age to age, and preserves her from destruction; so that in the whole world there is nothing enduring but the Church. As, however, it often happens, that whilst the wicked abound in riches, and have lavished upon them worldly possessions and authority, the afflicted Church is tossed amidst many dangers, or rather, is so overwhelmed with impetuous floods as to seem to be entirely shipwrecked, her happiness must be considered as consisting principally in this, that she has reserved for her an everlasting state in heaven. An attention to the time when this psalm was composed will contribute, in no small degree, to a clear understanding of its contents. Although the people had returned from their captivity in Babylon; although the Church of God had been again gathered together, and united into one body after a long dispersion; although the temple had been rebuilt, the altar set up, and the service of God restored; yet, as of a vast multitude of people, there was only a small portion remaining, which made the condition of the Church very low and despised, -- as the number left was daily diminished by their enemies, -- and as the temple was far inferior in magnificence to what it originally was; -- all this being considered, the faithful had hardly any ground to entertain favorable hopes as to the future. It certainly seemed impossible that they would ever again be raised to their former state from which they had fallen. There was, therefore, reason to apprehend that the minds of the godly, both from the remembrance of the overthrow which they had already experienced, and from the weight of the present miseries with which they were oppressed, would faint and finally sink into despair. That they might not succumb under such heavy adversities, the Lord not only promises in this psalm that they would recover what they had lost, but also encourages them in the hope of an incomparable glory with which the Church should yet be invested, according to that prophecy of Haggai, "The glory of this latter house shall be greater than of the former." (Haggai 2:9)

Ad(ORAR) sempre!

PĂĄgina 204


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Last of all, it remains that we learn to accommodate this psalm to our own circumstances, and study to derive from it the lessons which it is fitted to convey. The consolation contained in it ought to have had such influence on the godly of that age, as to have made them not only stand erect in the midst of their adversities, but also to have raised them from the grave, and lifted them up to heaven. In the present day, when we know that whatever was foretold by the Spirit has been fulfilled, we are more than ungrateful if the experience of the fathers, added to the words of the Spirit, does not more powerfully confirm our faith. It is impossible to express in language adequate to the subject the glory with which Christ beautified his Church by his advent. Then the true religion which before had been shut up within the narrow limits of Judea was spread abroad through the whole world. Then God, who had been known only by one family, began to be called upon in the different languages of all nations. Then the world, which had been miserably rent in pieces by innumerable sects of superstition and error, was gathered together into a holy unity of faith. Then all men, vying with each other, associated themselves in companies to the society of the Jews, whom they had before abhorred. Then the kings of the earth and their people voluntarily yielded themselves to the yoke of Christ; wolves and lions were converted into lambs; the gifts of the Holy Spirit were poured out upon the faithful, -- gifts which far surpassed all the glory, all the riches, and grandeur, and precious ornaments of the world. [493] The body of the Church also was gathered together out of countries far distant from each other, and was increased and preserved in a wonderful manner. The gospel was spread far and wide within a period of time incredibly short, and equally extraordinary was the rich harvest of fruit with which the preaching of it was succeeded. Although, therefore, the renown of the Church had never been celebrated by this prophecy, yet the goodly and unequalled condition of that age, which may be called the Golden Age, clearly demonstrate that she was truly the heavenly kingdom of God. It was however requisite, even at that period, that the faithful should form their estimate of her excellence by something higher than carnal sense or reason. At the time when she flourished most, it was not purple, gold, and precious stones, which imparted to her the splendor which invested her, but the blood of martyrs. Rich she was in the graces of the Spirit, and yet poor and destitute of earthly possessions. Beautiful and glorious in holiness before God and the angels, she was nevertheless contemptible in the eyes of the world. Without she had many avowed enemies, who either exercised towards her fierce and cruel persecution, or by indirect acts practiced against her, the worst that craft could suggest; while within were alarms and treachery. In short, her dignity, venerable indeed, but yet spiritual, lay as yet hidden beneath the cross of Christ. The consolation, therefore, contained in this psalm was very seasonable, even at that time, for encouraging the faithful to wait for a more perfect state of the Church But the case stands otherwise with us. It has already long ago come to pass, [494] through the default of our fathers, that that renowned beauty of the Church has lain polluted and disfigured under the feet of the wicked. And at the present day, overwhelmed with the load of our sins, she groans under miserable desolation, under the scornful reproaches of the devil and the world, under the cruelty of tyrants, and under the wicked calumnies of enemies; so that the children of this world, who wish to live at ease, desire nothing less than to be accounted among the people of God. Whence we may perceive the more clearly how much benefit may be derived from this psalm; and, at the same time, how necessary it is to meditate upon it continually. The title does not so much refer to the authors of the psalm as to Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 205


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. the chief musicians to whom it was committed to be sung. It is, however, possible that some Levite of the family of Korah composed it. Sl 87:1 Fundada por ele sobre os montes santos, Sl 87:2 o SENHOR ama as portas de Sião mais do que as habitações todas de Jacó. Sl 87:3 Gloriosas coisas se têm dito de ti, ó cidade de Deus! Sl 87:4 Dentre os que me conhecem, farei menção de Raabe e da Babilônia; eis aí Filístia e Tiro com Etiópia; lá, nasceram. Sl 87:5 E com respeito a Sião se dirá: Este e aquele nasceram nela; e o próprio Altíssimo a estabelecerá. Sl 87:6 O SENHOR, ao registrar os povos, dirá: Este nasceu lá. Sl 87:7 Todos os cantores, saltando de júbilo, entoarão: Todas as minhas fontes são em ti. Eu ainda sonho em ir visitar os montes de Sião e andar por onde andou aquele que adoro todos os dias e que me escolheu para dele ser seu arauto em todo o mundo. Maranata! Volta logo Senhor.

Salmo 88: 1-18 - Reflexões É interessante neste salmo dos filhos de Corá que o salmista conhece bem ao Senhor e reconhecia nele a salvação por isso clamava e insistia na sua oração apresentando o seu estado atual desesperador que era decorrente das iras do Senhor sobre ele. No entanto, apesar de sua dor e insistência e aparente e tardia a ajuda do Senhor, ele jamais atribui culpa a Deus ou procura pressioná-lo como se Deus tivesse a obrigação de ser gracioso e de torcer toda a justiça. Ele reconhece a soberania de Deus em tudo e sabe que o mal que enfrenta não tem poder sobre ele, mas sim o Senhor. Há momentos em que clamamos e clamamos e o Senhor não parece que nem está perto e que realmente se esqueceu da gente ou que não se importa. É a fase do silêncio do Senhor que tem propósitos até nisto por que em todo o tempo o Senhor está a nos amar, a ensinar e a cuidar. Somos como crianças mimadas que se recusam a crescer. Mesmo adultos temos comportamentos de meninos e, por natureza, somos muito instáveis emocionalmente, logo não sabemos lidar com nossas perdas e ganhos. Por este motivo é que há tantos crimes passionais, surtos, crises, vinganças nos relacionamentos e até suicídio e assassinato. Este salmista nos ensina a chorar diante de Deus e devemos aprender a fazer isso como ele, pois a seu tempo o Senhor manifestará a sua ajuda e o seu socorro para nós.

Ad(ORAR) sempre!

Página 206


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Calvino contextualiza e explica detalhes importantes sobre as circunstâncias em que este salmo foi escrito e fala também de seu autor como sendo Heman, mencionado em I Re 4:31, homem sábio e contemporâneo de Salomão.

This psalm contains very grievous lamentations, poured forth by its inspired penman when under very severe affliction, and almost at the point of despair. But he, at the same time, whilst struggling with sorrow, declares the invincible steadfastness of his faith; which he displayed in calling upon God to deliver him, even when he was in the, deep darkness of death. [505] A Song or Psalm of the sons of Korah. To the chief musician upon Machalath, to make humble. An instruction of Heman, the Ezrahite. Heman, whose name appears in the inscription, is probably the same person who is mentioned in sacred history, 1 Kings 4:31, where Solomon, when commended for his wisdom, is compared with Ethan, Heman, Chalcol, and Darda. [506] It is, therefore, not surprising that a man, so highly distinguished by the spirit of wisdom, was the author of this psalm. Some translate l-mhlt, almachalath, upon infirmity; [507] but it is probable, according to the ordinary use of the word, that it denotes either some instrument of music, or the beginning of some song. [508] Of the other words I have already sufficiently spoken elsewhere. Moreover, it is of importance to bear in mind, that in the person of one man there is presented to our view an example at once of rare affliction and of singular patience. God, in so sorely exercising Heman, whom he had adorned with such excellent gifts to be an example to others, did not do this for the sake of his servant only. His object was to present common matter of instruction to all his people. Carrying out this object, Heman ascending, as it were, an elevated stage, testifies to the whole Church his infirmities as well as his faith and constancy. It greatly concerns us to look upon such a distinguished servant of God, and one who was so eminently adorned with the graces of the Holy Spirit, thus overwhelmed with so heavy a burden of afflictions as made him mournfully complain that he differed nothing from a dead man, -- it greatly concerns us, I say, to look on this spectacle, that our distresses, however grievous, may not overwhelm us with despair; or if we should at times be ready to faint through weariness, care, grief, sorrow, or fear, that we may not on that account despond, especially when we see that it is not without the highest effort that the holy prophet emerges from this profound darkness into the cheering light of hope. We should rather rest assured that the Spirit of God, by the mouth of Heman, has here furnished us with a form of prayer for encouraging all the afflicted who are, as it were, on the brink of despair to come to himself. Sl 88:1 Ó SENHOR, Deus da minha salvação, dia e noite clamo diante de ti. Sl 88:2 Chegue à tua presença a minha oração, inclina os ouvidos ao meu clamor. Sl 88:3 Pois a minha alma está farta de males, e a minha vida já se abeira da morte. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 207


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sl 88:4 Sou contado com os que baixam à cova; sou como um homem sem força, Sl 88:5 atirado entre os mortos; como os feridos de morte que jazem na sepultura, dos quais já não te lembras; são desamparados de tuas mãos. Sl 88:6 Puseste-me na mais profunda cova, nos lugares tenebrosos, nos abismos. Sl 88:7 Sobre mim pesa a tua ira; tu me abates com todas as tuas ondas. Sl 88:8 Apartaste de mim os meus conhecidos e me fizeste objeto de abominação para com eles; estou preso e não vejo como sair. Sl 88:9 Os meus olhos desfalecem de aflição; dia após dia, venho clamando a ti, SENHOR, e te levanto as minhas mãos. Sl 88:10 Mostrarás tu prodígios aos mortos ou os finados se levantarão para te louvar? Sl 88:11 Será referida a tua bondade na sepultura? A tua fidelidade, nos abismos? Sl 88:12 Acaso, nas trevas se manifestam as tuas maravilhas? E a tua justiça, na terra do esquecimento? Sl 88:13 Mas eu, SENHOR, clamo a ti por socorro, e antemanhã já se antecipa diante de ti a minha oração. Sl 88:14 Por que rejeitas, SENHOR, a minha alma e ocultas de mim o rosto? Sl 88:15 Ando aflito e prestes a expirar desde moço; sob o peso dos teus terrores, estou desorientado. Ad(ORAR) sempre!

Página 208


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Sl 88:16 Por sobre mim passaram as tuas iras, os teus terrores deram cabo de mim. Sl 88:17 Eles me rodeiam como água, de contínuo; a um tempo me circundam. Sl 88:18 Para longe de mim afastaste amigo e companheiro; os meus conhecidos são trevas. O salmo terminou e não há sinais de que o salmista foi atendido, também não nem houve nele mudanças de atitude passando agora a ter esperanças na vitória e a declarar palavras de vitorias, no entanto, em todo tempo seus olhos estão postos no Senhor. Isso este salmo ensina!

Salmo 89: 1-52 - Reflexões Salmo belíssimo de Etham que inicia cantando para sempre as misericórdias do Senhor e os seus lábios proclamando a todas as gerações a sua fidelidade. Ele exalta tanto a benignidade quanto a fidelidade do Senhor por causa da palavra do próprio Senhor que disse que estaria afirmando a sua aliança com Davi a quem o Espírito Santo chama de escolhido. Ele jurou a Davi que estaria para sempre estabelecendo a sua posteridade e firmando o seu trono de geração a geração. Por isso que ele celebra, canta, exalta e adora a Deus que cumprirá a sua palavra. Percebemos nisso que Deus é um Deus de propósitos e de alianças e que sua palavra não é a como a do homem, antes permanece para todo sempre. Em seguida, vemos o salmista exaltando a Deus e sua soberania declarando que dele são os céus e a terra e tudo o que neles há. De fato, o que não pertence ao Senhor ou no que ele não tem domínio? Ele, Deus, é o Senhor absoluto sobre tudo e todos. Ele é tão poderoso e maravilhoso que ele exerce completamente sua soberania sem vilipendiar ou adulterar a vontade humana, deixando-a livre nas suas escolhas e portanto concedendo ao homem a responsabilidade de seus atos e omissões. Ele é soberano e o homem livre para fazer as suas escolhas responsáveis. Não estou falando, nem defendendo aquilo que não creio, por exemplo no livre-arbítrio. Vamos deixar este assunto para outra oportunidade. Desde que comecei a segmentar Salmos, eu tenho notado um padrão na forma de orar a Deus que me impressiona. Os salmistas falam com Deus e entendem quem é Deus e quem são eles próprios que estão se comunicando com Deus. A ênfase no relacionamento é muito forte. Deus não é aquele deus estranho, mas alguém pessoal, com quem nos relacionamos e temos responsabilidades e somos ouvidos em nossas orações. Glórias a Deus! Chegamos de nosso passeio na terra de ARACAJU, a cidade com A CARA da JU. Agora estamos já em Brasília, onde ainda trabalho nos Correios e vou louvando a Deus, adorando-o e servindo-o na Primeira Igreja Presbiteriana de Taguatinga. Como o salmista, estou aprendendo a orar e a me relacionar com Deus, meu Senhor. Calvino comenta este salmo e dá maiores esclarecimentos além de contextualizá-lo. Sobre Ethan, provável autor deste salmo, ele diz tratar-se de um dos quatro homens com os quais a sabedoria de Salomão era comparada.

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 209


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. The prophet who wrote this psalm, whoever he was, in approaching the throne of grace to make supplication to God in behalf of the afflicted Church, lays down, as an encouragement both to himself and the rest of the faithful to cherish good hope, the covenant which God had made with David. He then adverts in general to the Divine power which is discerned in the whole government of the world. And next, he calls to remembrance the redemption in which God had given an everlasting testimony of his fatherly love towards his chosen people. Thence, he again returns to the covenant made with David, in which God had promised to continue his favor towards that people for ever, for the sake of their king. Finally, he subjoins a complaint that God, as if he had forgotten his covenant, abandoned his Church to the will of her enemies, and, in the midst of strange disaster and mournful desolation, withheld all succor and consolation. An instruction of Ethan, the Ezrahite. Who this Ethan was, to whom this psalm is ascribed, is somewhat uncertain. If we should consider him to have been one of the four eminent men to whom Solomon is compared for his distinguished wisdom, (1 Kings 4:31) [520] the argument or subject of the poem will not agree with his time; unless we suppose him to have survived Solomon, and bewailed the sad and mournful division which occurred after the death of that monarch, and which proved the commencement and prelude of future ruin. The people, it is true, after being divided into two kingdoms, continued still to exist safe as before; but as that rupture dissolved the unity established by God, what ground of hope could any longer remain? Besides, the prosperity and welfare of the whole body depended upon their having one head, from their allegiance to whom the ten tribes had wickedly revolted. What a horrible spectacle was it to behold that kingdom, which might have flourished in unimpaired vigor, even to the end of the world, disfigured and miserably rent asunder, at the close of the life of one man! Who would not have thought that the holy oracle was deceptive and vain, the truth of which seemed to be overthrown in so short a time? If, therefore, the Ethan above referred to should be regarded as the author of this psalm, the complaints contained in it must be applied to that period, in which not only the throne of David was weakened, but in which also the great mass of the people apostatised from God, while those who were brethren proceeded to work each other's ruin by mutual and intestine discord. This certainly appears to me to be the most probable conjecture in this doubtful case. Some think that the author, speaking under the influence of the Spirit of prophecy, predicts the calamities which were to befall the people: but this opinion may be easily refuted by the context itself, where the inspired bard expressly bewails the first unhappy alteration which took place in the kingdom, in consequence of the conspiracy of Jeroboam. Salmos 89:1 Cantarei para sempre as tuas misericórdias, ó SENHOR; os meus lábios proclamarão a todas as gerações a tua fidelidade. Sl 89:2 Pois disse eu: a benignidade está fundada para sempre; a tua fidelidade, tu a confirmarás nos céus, dizendo: Sl 89:3 Fiz aliança com o meu escolhido e jurei a Davi, meu servo: Ad(ORAR) sempre!

Página 210


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Sl 89:4 Para sempre estabelecerei a tua posteridade e firmarei o teu trono de geração em geração. Sl 89:5 Celebram os céus as tuas maravilhas, ó SENHOR, e, na assembléia dos santos, a tua fidelidade. Sl 89:6 Pois quem nos céus é comparável ao SENHOR? Entre os seres celestiais, quem é semelhante ao SENHOR? Salmos 89:7 Deus é sobremodo tremendo na assembléia dos santos e temível sobre todos os que o rodeiam. Sl 89:8 Ó SENHOR, Deus dos Exércitos, quem é poderoso como tu és, SENHOR, com a tua fidelidade ao redor de ti?! Sl 89:9 Dominas a fúria do mar; quando as suas ondas se levantam, tu as amainas. Sl 89:10 Calcaste a Raabe, como um ferido de morte; com o teu poderoso braço dispersaste os teus inimigos. Sl 89:11 Teus são os céus, tua, a terra; o mundo e a sua plenitude, tu os fundaste. Sl 89:12 O Norte e o Sul, tu os criaste; o Tabor e o Hermom exultam em teu nome. Sl 89:13 O teu braço é armado de poder, forte é a tua mão, e elevada, a tua destra. Sl 89:14 Justiça e direito são o fundamento do teu trono; graça e verdade te precedem. Sl 89:15 Bem-aventurado o povo que conhece os vivas de júbilo, que anda, ó SENHOR, na luz da tua presença. Sl 89:16 Em teu nome, de contínuo Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 211


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. se alegra e na tua justiça se exalta, Sl 89:17 porquanto tu és a glória de sua força; no teu favor avulta o nosso poder. Sl 89:18 Pois ao SENHOR pertence o nosso escudo, e ao Santo de Israel, o nosso rei. Sl 89:19 Outrora, falaste em visão aos teus santos e disseste: A um herói concedi o poder de socorrer; do meio do povo, exaltei um escolhido. Sl 89:20 Encontrei Davi, meu servo; com o meu santo óleo o ungi. Sl 89:21 A minha mão será firme com ele, o meu braço o fortalecerá. Sl 89:22 O inimigo jamais o surpreenderá, nem o há de afligir o filho da perversidade. Sl 89:23 Esmagarei diante dele os seus adversários e ferirei os que o odeiam. Sl 89:24 A minha fidelidade e a minha bondade o hão de acompanhar, e em meu nome crescerá o seu poder. Sl 89:25 Porei a sua mão sobre o mar e a sua direita, sobre os rios. Sl 89:26 Ele me invocará, dizendo: Tu és meu pai, meu Deus e a rocha da minha salvação. Sl 89:27 Fá-lo-ei, por isso, meu primogênito, o mais elevado entre os reis da terra. Sl 89:28 Conservar-lhe-ei para sempre a minha graça e, firme com ele, a minha aliança. Ad(ORAR) sempre!

Página 212


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Sl 89:29 Farei durar para sempre a sua descendência; e, o seu trono, como os dias do céu. Sl 89:30 Se os seus filhos desprezarem a minha lei e não andarem nos meus juízos, Sl 89:31 se violarem os meus preceitos e não guardarem os meus mandamentos, Sl 89:32 então, punirei com vara as suas transgressões e com açoites, a sua iniquidade. Sl 89:33 Mas jamais retirarei dele a minha bondade, nem desmentirei a minha fidelidade. Sl 89:34 Não violarei a minha aliança, nem modificarei o que os meus lábios proferiram. Sl 89:35 Uma vez jurei por minha santidade (e serei eu falso a Davi?): Sl 89:36 A sua posteridade durará para sempre, e o seu trono, como o sol perante mim. Sl 89:37 Ele será estabelecido para sempre como a lua e fiel como a testemunha no espaço. Sl 89:38 Tu, porém, o repudiaste e o rejeitaste; e te indignaste com o teu ungido. Sl 89:39 Aborreceste a aliança com o teu servo; profanaste-lhe a coroa, arrojando-a para a terra. Sl 89:40 Arrasaste os seus muros todos; reduziste a ruínas as suas fortificações. Sl 89:41 Despojam-no todos os que passam pelo caminho; e os vizinhos o escarnecem. Sl 89:42 Exaltaste a destra dos seus adversários e deste regozijo a todos os seus inimigos. Sl 89:43 Também viraste o fio da sua espada e não o sustentaste na batalha. Sl 89:44 Fizeste cessar o seu esplendor e deitaste por terra o seu trono. Sl 89:45 Abreviaste os dias da sua mocidade e o cobriste de ignomínia. Sl 89:46 Até quando, SENHOR? Esconder-te-ás para sempre? Arderá a tua ira como fogo? Sl 89:47 Lembra-te de como é breve a minha existência! Pois criarias em vão todos os filhos dos homens! Sl 89:48 Que homem há, que viva e não veja a morte? Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 213


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Ou que livre a sua alma das garras do sepulcro? Sl 89:49 Que é feito, Senhor, das tuas benignidades de outrora, juradas a Davi por tua fidelidade? Sl 89:50 Lembra-te, Senhor, do opróbrio dos teus servos e de como trago no peito a injúria de muitos povos, Sl 89:51 com que, SENHOR, os teus inimigos têm vilipendiado, sim, vilipendiado os passos do teu ungido. Sl 89:52 Bendito seja o SENHOR para sempre! Amém e amém! Ele termina bendizendo ao Senhor para sempre e assim conclui com um duplo amém! Quem dera eu pudesse esmiuçar cada salmo e extrair dele todo seu significado e entender toda a sua construção. Estou longe disso, mas uma coisa faço: estou seguindo avante e sempre adiante até o momento que ele me chamar.

Salmo 90: 1-17 - Reflexões Moisés é o autor deste salmo espetacular que fala da brevidade de nossa vida por causa da ira divina que nos consome devido aos nossos pecados. Moisés não fala de Jesus diretamente, mas ora em todo o tempo pedindo a Deus que tenha misericórdia e derrame a sua graça sobre nós. Eu vejo na graça, na fidelidade e naquilo que ele pede a Deus a pessoa bendita da segunda pessoa da Trindade: Jesus Cristo, a razão de ser de todo homem e de toda a humanidade e criação de Deus. Eu costumo citar o verso 12 a todos os meus chegados que fazem aniversário. Ensina-nos, Senhor, a contar os nossos dias a fim de que alcancemos corações sábios. Primeiro está que é Deus quem faz tudo em nossa vida e aqui ele está a nos ensinar com a vida. Se ele não nos ensinar, o que aprenderemos? Se ele não tomar a iniciativa, como nos desenvolveremos? Assim, Deus está nos ensinando e nos ensinando a contar e a contar os nossos dias. Em todo o tempo meu coração é do Senhor e eu estou contando suas maravilhas e graça na minha vida. Cada dia vivido é mais um dia que vou somando e vendo o quanto Deus tem feito e ainda continua a fazer, apesar de mim. Este Jamais Desista é o meu altar no qual todos os dias me curvo diante dele e de sua palavra para meditar nas Escrituras e aprender a contar mais um pouquinho. Meu coração não tem sido rebelde e eu tenho assim aprendido a contar. Contando estou me tornando mais sábio e pronto para a obra que ele me deu a fazer para concluir. À Josué, que depois Paulo aplicou a nós, a palavra de Deus é clara: ela nos ensina a meditar, a ler, a buscar nas Escrituras a vida e a sabedoria. Elas, como disse Deus, não falam de outra coisa, se não de Jesus Cristo! Ele é a nossa vida, esperança, graça, sabedoria e aquele que nos ensina todos dias por ter nos enviado, sem merecimento algum, o Espírito Santo. Calvino contextualiza, explica, fala de detalhes importantes do salmo que nos ajudam a entender mais ainda a palavra escrita e entendendo mais um pouquinho, mais passamos a adora o seu verdadeiro autor: o Espírito Santo!

Ad(ORAR) sempre!

Página 214


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS As Moses is about to treat as well of the brevity and miseries of human life, as of the punishments inflicted upon the people of Israel, in order to minister some consolation for assuaging the grief and fear which the faithful might have entertained upon observing the operation of the common law, to which all mankind are subject, and especially, upon considering their own afflictions, he opens the psalm by speaking of the peculiar grace which God had vouchsafed to his chosen tribes. He next briefly recites, how wretched the condition of men is, if they allow their hearts to rest in this world, especially when God summons them as guilty sinners to his judgment seat. And after he has bewailed, that even the children of Abraham had experienced for a time such severity, that they were almost consumed with sorrow, confiding in God's free favor, by which He had adopted them to himself, he prays that He would deal towards them in a merciful and gracious manner, as he had done in times past, and that he would continue even to the end the ordinary course of his grace. A Prayer of Moses, the man of God. It is uncertain whether this psalm was composed by Moses, or whether some one of the prophets framed it into a song for the use of the people, from a formula of prayer written by Moses, and handed down from age to age. It is, however, highly probable, that it is not without some ground ascribed to Moses in the title; and since psalms were in use even in his time, I have no doubt that he was its author. [562] Some maintain that the reason why his name appears in the inscription is, that it was sung by his posterity; but I cannot see why they should have recourse to such a groundless conceit. The epithet, The man of God, given to Moses, which is immediately added, clearly confutes them. [563] This honorable designation is expressly applied to him, that his doctrine may have the greater authority. If conjectures are to be admitted, it is probable, that when the time of his death drew near, he endited this prayer to assuage the prolonged sorrow under which the people had almost pined away, and to comfort their hearts, under the accumulation of adversities with which they were oppressed. Although the wonderful goodness of God shone brightly in their deliverance from Egypt, which, burying the miseries formerly endured by them, might have filled them with joy; yet we know that, soon after, it was extinguished by their ingratitude; so that for the space of not less than forty years, they were consumed with continual languor in the wilderness. It was therefore very seasonable for Moses at that time to beseech God that he would deal mercifully and gently with his people, according to the number of the years in which he had afflicted them. Sl 90:1 Senhor, tu tens sido o nosso refúgio, de geração em geração. Sl 90:2 Antes que os montes nascessem e se formassem a terra e o mundo, de eternidade a eternidade, tu és Deus. Sl 90:3 Tu reduzes o homem ao pó e dizes: Tornai, filhos dos homens. Sl 90:4 Pois mil anos, aos teus olhos, são como o dia de ontem que se foi e como a vigília da noite. Sl 90:5 Tu os arrastas na torrente, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 215


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. são como um sono, como a relva que floresce de madrugada; Sl 90:6 de madrugada, viceja e floresce; à tarde, murcha e seca. Sl 90:7 Pois somos consumidos pela tua ira e pelo teu furor, conturbados. Sl 90:8 Diante de ti puseste as nossas iniqüidades e, sob a luz do teu rosto, os nossos pecados ocultos. Sl 90:9 Pois todos os nossos dias se passam na tua ira; acabam-se os nossos anos como um breve pensamento. Sl 90:10 Os dias da nossa vida sobem a setenta anos ou, em havendo vigor, a oitenta; neste caso, o melhor deles é canseira e enfado, porque tudo passa rapidamente, e nós voamos. Sl 90:11 Quem conhece o poder da tua ira? E a tua cólera, segundo o temor que te é devido? Sl 90:12 Ensina-nos a contar os nossos dias, para que alcancemos coração sábio. Sl 90:13 Volta-te, SENHOR! Até quando? Tem compaixão dos teus servos. Sl 90:14 Sacia-nos de manhã com a tua benignidade, para que cantemos de júbilo e nos alegremos todos os nossos dias. Sl 90:15 Alegra-nos por tantos dias quantos nos tens afligido, por tantos anos quantos suportamos a adversidade. Sl 90:16 Aos teus servos apareçam as tuas obras, e a seus filhos, a tua glória. Sl 90:17 Seja sobre nós a graça do Senhor, nosso Deus; Ad(ORAR) sempre!

Página 216


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS confirma sobre nós as obras das nossas mãos, sim, confirma a obra das nossas mãos. Qual seria a obra que Moisés pede a Deus para que confirme sendo sobre nós a sua graça, isto é, sendo sobre nós tão grande salvação, Jesus Cristo? A obra é a evangelização, o anúncio das boas novas que Deus nos incumbiu de fazer por todos os dias que temos recebido de sua graça e verdade.

Salmo 91: 1-16 - Reflexões Tão famoso este salmo 91... eu mesmo já o decorei há muitos anos, mais de 30 anos e as vezes que já o citei, perdi a conta. Ele também é usado como amuleto contra o mal ou como receita de pré-sucesso diante de um grande problema ou situação difícil. Até em outras religiões que não cristãs, ele é recitado contra o mal e a sua presença. Eu amo este salmo pelo seu conteúdo e por suas palavras inspiradas pelo Espírito Santo. Por que toda palavra de Deus é útil e aproveitável para o ensino e repreensão. Eu gosto muito de parafraseá-lo, citando na terceira pessoa, na primeira, na segunda. Ele também para mim é um verdadeiro modelo de oração. Temos o costume de usar a prática de orações para resolver problemas. É como se a oração fosse a chave que abrirá as portas da problemática e pronto, temos a solução de tudo. Este salmista começou a sua oração fazendo a si mesmo declarações sobre o seu Deus relativas à proteção dos que creem nele. Deus é portanto seu refúgio, nele, ele confia porque ele já tem a experiência e a certeza dos livramentos e da graça diária da assistência divina na sua vida. Não poderá orar assim aquele que não conhece a Deus ou que antes foi conhecido por Deus e resgatado do seu vil modo de proceder para agora pertencer a outro e não mais ao pecado que o dominava e o escravizava a ele por causa do medo da morte. Por isso Cristo morreu: para matar a morte! Na sua introdução em seu comentário, Calvino pouco falou deste salmo e apenas deu a ênfase sobre a proteção e a segurança que Deus provê aos seus filhos.

In this psalm we are taught that God watches over the safety of his people, and never fails them in the hour of danger. They are exhorted to advance through all perils, secure in the confidence of his protection. The truth inculcated is one of great use, for though many talk much of God's providence, and profess to believe that he exercises a special guardianship over his own children, few are found actually willing to intrust their safety to him. [575] Sl 91:1 O que habita no esconderijo do Altíssimo e descansa à sombra do Onipotente Sl 91:2 diz ao SENHOR: Meu refúgio e meu baluarte, Deus meu, em quem confio. Sl 91:3 Pois ele te livrará do laço do passarinheiro e da peste perniciosa. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 217


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sl 91:4 Cobrir-te-á com as suas penas, e, sob suas asas, estarás seguro; a sua verdade é pavês e escudo. Sl 91:5 Não te assustarás do terror noturno, nem da seta que voa de dia, Sl 91:6 nem da peste que se propaga nas trevas, nem da mortandade que assola ao meio-dia. Sl 91:7 Caiam mil ao teu lado, e dez mil, à tua direita; tu não serás atingido. Sl 91:8 Somente com os teus olhos contemplarás e verás o castigo dos ímpios. Sl 91:9 Pois disseste: O SENHOR é o meu refúgio. Fizeste do Altíssimo a tua morada. Sl 91:10 Nenhum mal te sucederá, praga nenhuma chegará à tua tenda. Sl 91:11 Porque aos seus anjos dará ordens a teu respeito, para que te guardem em todos os teus caminhos. Sl 91:12 Eles te sustentarão nas suas mãos, para não tropeçares nalguma pedra. Sl 91:13 Pisarás o leão e a áspide, calcarás aos pés o leãozinho e a serpente. Sl 91:14 Porque a mim se apegou com amor, eu o livrarei; pô-lo-ei a salvo, porque conhece o meu nome. Sl 91:15 Ele me invocará, e eu lhe responderei; na sua angústia eu estarei com ele, livrá-lo-ei e o glorificarei. Sl 91:16 Saciá-lo-ei com longevidade e lhe mostrarei a minha salvação. A finalização deste salmo cabe a Deus a qual o salmista atribui a sua fala. A palavra de Deus é de vitórias e de sua presença garantida juntamente àqueles que o invocam; que na angústia, o buscam; que conhecem o seu nome; e, que a Deus se apegam com amor. Eu vejo aqui Deus mostrando o Senhor Jesus como a salvação de todos aqueles que crêem.

Salmo 92: 1-15 - Reflexões Uma canção do dia de sábado, diz o salmo, que fala aos seus ouvintes de que há um Deus soberano que tudo governa e administra, principalmente o ímpio, que no momento parece florescer, mas que não sabe que está em terreno escorregadio, sendo preparado para o seu fim. A palavra de Deus é clara que os ímpios não permanecerão à mesa do Senhor, portanto, serão exterminados, sofrerão eterno juízo. A rebeldia cultivada dia após dia apesar de estarem recebendo Ad(ORAR) sempre!

Página 218


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS da graça divina dia após dia é um pecado gravíssimo. Como serão perdoados os que rejeitam o perdão e insistem em viver uma vida desregrada e descompromissada com Deus, seu Criador? Quanto a mim, anunciarei a sua palavra ó Deus e não serei rebelde ao seu chamado. Quer ouçam, quer deixem de ouvir, eu anunciarei a sua palavra. Anunciarei no amor, na fé e na esperança de que a semente semeada alcançará um terreno bom para que produza e dê frutos para a sua glória. O salmista logo de cara afirma que é bom render graças e cantar louvores a Deus anunciando pela manhã a sua misericórdia e à noite a sua fidelidade. Então o Espírito Santo está te convidando, neste dia, a dar graças e a cantar, então dê graças e cante! Mas não o adore pelo que ele pode fazer por ti, mas pelo que ele é. A nossa vida com todos os seus percalços está nas mãos de Deus que tudo vê e sabe. Ele conhece a nossa dor e sofrimento, bem como nossa alegria e também fraquezas e fortalezas. Quanto à circunstância pela qual estamos passando da qual não somos dela senhor, saiba que ele está te carregando no colo. Por isso dê graças e cante ao Senhor que está contigo, ao teu lado. Para o salmista, ter o Espírito Santo como penhor de sua alma que o leva a ver o Senhor pela contemplação do que ele é e faz é muito elevado e sobrepuja tudo o que ele possa estar enfrentando de dissabor e amargor. Por isso que o inepto e o estulto não são assim e sofrem horrores. O comentário de Calvino deste salmo em sua introdução explica a razão de ser do salmo enfatizando o fim dos justos e dos ímpios.

This psalm contains an exhortation to praise God, and shows how much ground we have for this exercise from the works of God, insisting, especially, upon his justice, displayed in the protection of his people, and the destruction of the wicked. By such truth it encourages to the practice of righteousness, and preserves us from fainting under the cross of Christ, by proposing to our view a happy issue out of all our afflictions. To deter us, on the other hand, from the commission of iniquity it declares that sinners, however they may prosper for a time, will speedily be destroyed. A Song for the Sabbath-day. Sl 92:1 Bom é render graças ao SENHOR e cantar louvores ao teu nome, ó Altíssimo, Sl 92:2 anunciar de manhã a tua misericórdia e, durante as noites, a tua fidelidade, Sl 92:3 com instrumentos de dez cordas, com saltério e com a solenidade da harpa. Sl 92:4 Pois me alegraste, SENHOR, com os teus feitos; exultarei nas obras das tuas mãos. Sl 92:5 Quão grandes, SENHOR, são as tuas obras! Os teus pensamentos, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 219


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. que profundos! Sl 92:6 O inepto não compreende, e o estulto não percebe isto: Sl 92:7 ainda que os ímpios brotam como a erva, e florescem todos os que praticam a iniquidade, nada obstante, serão destruídos para sempre; Sl 92:8 tu, porém, SENHOR, és o Altíssimo eternamente. Sl 92:9 Eis que os teus inimigos, SENHOR, eis que os teus inimigos perecerão; serão dispersos todos os que praticam a iniquidade. Sl 92:10 Porém tu exaltas o meu poder como o do boi selvagem; derramas sobre mim o óleo fresco. Sl 92:11 Os meus olhos vêem com alegria os inimigos que me espreitam, e os meus ouvidos se satisfazem em ouvir dos malfeitores que contra mim se levantam. Sl 92:12 O justo florescerá como a palmeira, crescerá como o cedro no Líbano. Sl 92:13 Plantados na Casa do SENHOR, florescerão nos átrios do nosso Deus. Sl 92:14 Na velhice darão ainda frutos, serão cheios de seiva e de verdor, Sl 92:15 para anunciar que o SENHOR é reto. Ele é a minha rocha, e nele não há injustiça. O justo florescerá, crescerá, dará frutos, será cheio de seiva, de verdor, energia, força, virtude, tudo isso para anunciarem, pelo evangelho, que o Senhor é reto e proveu para o homem perdido uma Rocha chamada Jesus Cristo onde há justiça e salvação! Meu Deus não me deixes perder-te de vista em minhas elucubrações diárias...

Salmo 93: 1-5 - Reflexões Reina o Senhor! É assim que começa este pequeno mas profundo salmo. Se reina, então há um Rei, um Senhor que é soberano em seu reino, se não nem reino, nem soberania haveria de haver. Se reina, então também há um trono, onde majestoso se encontro nosso Deus. se reina e há um reino e um trono, então também há um domínio que envolve uma área de domínio. Qual seria a área de domínio do Criador que reina e é Rei? Tudo o que existe e que foi criado, tanto as coisas visíveis, quanto as coisas invisíveis. Em um reino deste haveria também seus súditos e Ad(ORAR) sempre!

Página 220


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS toda uma hierarquia com poderes, autoridades, governos, principados, potestades. Ele é rei absoluto e não podemos negar. Se reina o Senhor, reveste-se de majestade e de poder! Como reinaria sem poder? Suas palavras seriam provadas e suas ordens resistidas, por isso tem ele poder e seu poder está além de nossa capacidade de compreensão, pois ele tendo criado tudo o que existe, é superior a tudo e nada pode atingi-lo. Ele firmou o mundo e desde que há mundo, firme está a sua criação. Se não fosse o seu poder, a vida na terra seria algo impossível de acontecer e ainda, acontecendo, seria algo impossível de se manter sua existência. Por isso que quando desafiamos o Criador dizendo que ele que criou nem existe, estamos sendo por demais insensatos, estultos. Há os que se opõe ao reinado e governo do Criador e juntos com satanás formam outro reino, mas não co-igual ao reino único de Deus e sim um reino parasita que depende do verdadeiro reino para existir e se manifestar até que chegue o tempo determinado pelo único rei verdadeiro de ter o fim eterno. Satanás, seus anjos e todos os que o seguem serão lançados no lago de fogo eterno em juízo eterno. Calvino faz uma pequenina introdução e não entra em grandes detalhes ao comentar este salmo em sua introdução.

The psalm commences with the celebration of the infinite glory of God. It is then declared that such is his faithfulness that he never deceives his own people, who, embracing his promises, wait with tranquil minds for their salvation amidst all the tempests and agitations of the world. Salmos 93:1 Reina o SENHOR. Revestiu-se de majestade; de poder se revestiu o SENHOR e se cingiu. Firmou o mundo, que não vacila. Salmos 93:2 Desde a antiguidade, está firme o teu trono; tu és desde a eternidade. Salmos 93:3 Levantam os rios, ó SENHOR, levantam os rios o seu bramido; levantam os rios o seu fragor. Salmos 93:4 Mas o SENHOR nas alturas é mais poderoso do que o bramido das grandes águas, do que os poderosos vagalhões do mar. Salmos 93:5 Fidelíssimos são os teus testemunhos; à tua casa convém a santidade, SENHOR, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 221


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. para todo o sempre. Ele conclui seu salmo proclamando a santidade diante de Deus, pois ela é que convém. A santidade é para todo o sempre e não podemos ter dois senhores, nem dois reis a nos governar. A santidade requer a separação do reino parasita para estar somente diante do Rei que nos criou e tudo governa com sua majestade e poder absolutos.

Salmo 94: 1-23 - Reflexões É anunciada neste salmo a morte dos ímpios. Por enquanto podem até prosperar devido a graça de Deus lhes dando chances de arrependimento que se converterão em juízo maior ainda. A cada graça rechaçada, maior será sobre o ímpio o juízo divino. Por isso que o salmista começa clamando por vingança! Ele mesmo não se vingará, embora esteja com vontade, mas isso, seria perverter o direito e abusar da graça divina. Eu tenho vontade de me vingar com minhas próprias mãos diante da injustiça, mas sei não ser o caminho de Deus a vingança. Por isso entrego tudo a Deus e ele, sim, me vinga! Você já teve a certeza de que Deus é contigo e de que ele mesmo tomou as suas dores em determinado momento? Eu já tive e achei incrível. Veja como foi que se encontra narrado no link:

Um dia desses, há uns 5 anos [em 2004] ou mais, estava eu de viagem de serviço em Belo Horizonte e meus colegas sempre me convidavam para sair e eu nunca saia com eles, preferindo ficar em meus aposentos. Nesse dia, em especial, resolvi sair com eles. Estava tudo bem e realmente nos divertíamos, mas queriam continuar e programaram ir para um apartamento de uma das colegas que ali estavam para ouvirem um som, dançarem, baterem papo, tomarem uns drinquezinhos, etc... Eu lhes disse que para mim já estava bom e gostaria que me deixassem, no caminho, no hotel. Para minha surpresa, não gostaram de meu comportamento e uma das colegas ali soltou: "passarinho que anda com morcego, anda nas trevas e dorme de cabeça para baixo". Aquela frase, dita daquela maneira, naquela hora, por quem eu menos esperava, atingiu-me em cheio e quase me nocalteou. Fiquei pasmo, assustado e arrependido (confesso que tive vontade de correr dali, em desespero). Entramos no carro de nosso amigo e em um dado momento paramos e o motorista me disse: desça, ali tem um ponto de táxi, apanhe um e vá para o hotel. Eu desci meio sem graça, com cara de bobão, meio meninão quase que chorando, pois aquilo foi de uma tamanha grosseria e descaso, desrespeito e afronta. Dei adeus para eles e arrancaram, virando uma esquina. Eu, lembrei-me daquela canção: "eu te louvarei Senhor de todo o meu coração; na presença dos anjos a ti cantarei louvores". E fui cantando. Aproveite e orei por todos eles pedindo que a graça e o amor de Deus os acomapnhasse para que nenhum mal lhes sobreviessem. Ao invés de táxi, pequei um ônibus e de boca em boca fui perguntado a um e outro até que consegui chegar em paz no hotel. Fui para meu AP e continuei a orar, louvar e fui dormir. No dia seguinte, aquele motorista vem correndo em minha direção e me disse: rapaz, qual é o teu Deus? Meu amigo, estou assustado, quem é que te dá proteção? Quero te pedir perdão!. Eu, sem entender nada, disse-lhe; - o que foi que aconteceu? Juro que nada fiz!. Ai, ele me explicou que mal andara uns 300m e o seu Ad(ORAR) sempre!

Página 222


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS carro parou de repente, do nada. Carro novo, retirado de Conssecionária, potente e com tudo em ordem. Tentaram de tudo para fazerem o carro andar e nada. Teve que ser rebocado e a promessa é de que somente dentro de uma semana poderia ser liberado. A festinha particular naquele AP? teve de ser cancelada e cada um foi para sua casa de táxi.... Eu entendi tudo. Em silêncio e sem dizer nadinha, curti aquilo com um sabor de vitória. Senhor, disse, tomaste as minhas dores e lhes aplicastes um corretivo? É assim que Deus age. Ele toma as nossas dores e ai daqueles que ousarem a nos molestar. Deus nos proteje e ainda zela por nós com ciúmes. Senti a proteção de Deus, seu cuidado. Não me senti nada digno, mas protegido. Aleluias! Hoje, essa minha amiga que falou-me aquela frase dura do passarinho e do morcego é uma das leitoras mais assíduas desse meu blog. Ela hoje é muito usada por Deus e já lhe disse que se buscar mais, mais ainda será usada. O motorista, um amigão meu. Aprendemos a nos respeitar e a orarmos uns pelos outros. Deus é muito bom. A Deus toda a glória! Calvino apenas comenta, na introdução, superficialmente e explica as razões de ser de Deus como justo juiz. The Psalmist implores Divine assistance against wicked and violent men, who persecuted the upright in a cruel and tyrannical manner. It is evident that he refers to domestic foes, whose unrighteous domination was as vexatious and oppressive to the Lord's people, as all the injuries received from the Gentile nations without. Sl 94:1 Ó SENHOR, Deus das vinganças, ó Deus das vinganças, resplandece. Sl 94:2 Exalta-te, ó juiz da terra; dá o pago aos soberbos. Sl 94:3 Até quando, SENHOR, os perversos, até quando exultarão os perversos? Sl 94:4 Proferem impiedades e falam coisas duras; vangloriam-se os que praticam a iniquidade. Sl 94:5 Esmagam o teu povo, SENHOR, e oprimem a tua herança. Sl 94:6 Matam a viúva e o estrangeiro e aos órfãos assassinam. Sl 94:7 E dizem: O SENHOR não o vê; Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 223


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. nem disso faz caso o Deus de Jacó. Sl 94:8 Atendei, ó estúpidos dentre o povo; e vós, insensatos, quando sereis prudentes? Sl 94:9 O que fez o ouvido, acaso, não ouvirá? E o que formou os olhos será que não enxerga? Sl 94:10 Porventura, quem repreende as nações não há de punir? Aquele que aos homens dá conhecimento não tem sabedoria?

Sl 94:11 O SENHOR conhece os pensamentos do homem, que são pensamentos vãos. Sl 94:12 Bem-aventurado o homem, SENHOR, a quem tu repreendes, a quem ensinas a tua lei, Sl 94:13 para lhe dares descanso dos dias maus, até que se abra a cova para o ímpio. Sl 94:14 Pois o SENHOR não há de rejeitar o seu povo, nem desamparar a sua herança. Sl 94:15 Mas o juízo se converterá em justiça, e segui-la-ão todos os de coração reto. Sl 94:16 Quem se levantará a meu favor, contra os perversos? Quem estará comigo contra os que praticam a iniquidade? Sl 94:17 Se não fora o auxílio do SENHOR, já a minha alma estaria na região do silêncio. Sl 94:18 Quando eu digo: resvala-me o pé, a tua benignidade, SENHOR, me sustém. Sl 94:19 Nos muitos cuidados que dentro de mim se multiplicam, as tuas consolações me alegram a alma. Sl 94:20 Pode, acaso, associar-se contigo o trono da iniquidade, o qual forja o mal, tendo uma lei por pretexto? Sl 94:21 Ajuntam-se contra a vida do justo Ad(ORAR) sempre!

Página 224


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS e condenam o sangue inocente. Sl 94:22 Mas o SENHOR é o meu baluarte e o meu Deus, o rochedo em que me abrigo. Sl 94:23 Sobre eles faz recair a sua iniquidade e pela malícia deles próprios os destruirá; o SENHOR, nosso Deus, os exterminará. O fim dos ímpios é anunciado, logo eles serão exterminados. A sensatez nos diria para sairmos de caminhos assim escorregadios e nos voltarmos a Deus enquanto há tempo para isso!

Salmo 95: 1-11 - Reflexões O salmo 95 mostra que Deus fez o universo, mas também nos mostra quem é o nosso pastor que nos guia pela sua poderosa mão. Este salmo juntamente com os salmos 96 a 100 são salmos que irão falar de Deus como o rei do universo que controla e governa o mundo e as pessoas sem, contudo, de forma alguma vilipendiar suas vontades. Ele começa logo fazendo um convite para cantar e celebrar e a render graças, mas não de qualquer forma, mas sim com júbilo, alegria, disposição, energia, garra, vontade, determinação, entusiasmo. O convite é dele, do Espírito Santo, mas a iniciativa de ir pertence a nós. Também a nós pertence a disposição. Se não formos ou se formos de má vontade, este será o nosso galardão. Não é qualquer convite. É antes o convite do Espírito Santo para que deixemos nossas coisas que passam para adorarmos àquele que é Eterno e que jamais passará. Ele nos fala por que devemos ir adorá-lo e explica que é por que ele nos criou e tudo governa com seu poder. Desprezá-lo, significa jogar fora a vida que ele nos deu. Seria o mesmo que uma pessoa que precisasse caminhar uma milha para alcançar o objetivo de sua vida e resolvesse dar um tiro em seus dois pés. Como irá ele? Assim, o pecado fez conosco! Mas o tiro não foi no pé, mas no coração e ai morremos, distante uma milha de nosso objetivo. O Pai então nos envia seu Filho e por meio dele perdoa os nossos pecados e agora estamos salvos recebendo novamente o dom da vida e a vida eterna, mas precisamos sair de onde estamos e chegarmos em nosso destino. O dia de aceitarmos este convite é HOJE! Hoje se ouvirdes a sua voz! Você que está ouvindo a voz de Deus falar contigo nesta manhã, renda-se a ele e receba a salvação invocando o seu nome. Calvino na introdução de seu comentário explica em linhas gerais o salmo falando daquilo que é óbvio e perceptível.

The inspired penman of this psalm, whoever he was, [42] in exhorting the Jews to praise God in solemn assembly, states two grounds why God should be praised; the one, that he sustains by his power the world which he created, the other, that he had of his free grace adopted the Church into a gracious relationship with himself. As many take God's praises into their lips in a Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 225


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. hypocritical manner, he exhorts the people at the same time to be sincere, serious, and devoted in the service, and to show by the tenor of their life that they had not been chosen in vain. The more effectually to guard them against hypocrisy, he mentions that their fathers from the beginning had been of a stubborn spirit, and chargeable with ingratitude to God; and he takes notice of the dreadful punishment which fell upon them, and which might well deter their children from following in the footsteps of their rebelliousness. Sl 95:1 Vinde, cantemos ao SENHOR, com júbilo, celebremos o Rochedo da nossa salvação. Sl 95:2 Saiamos ao seu encontro, com ações de graças, vitoriemo-lo com Sl. Sl 95:3 Porque o SENHOR é o Deus supremo e o grande Rei acima de todos os deuses. Sl 95:4 Nas suas mãos estão as profundezas da terra, e as alturas dos montes lhe pertencem. Sl 95:5 Dele é o mar, pois ele o fez; obra de suas mãos, os continentes. Sl 95:6 Vinde, adoremos e prostremo-nos; ajoelhemos diante do SENHOR, que nos criou. Sl 95:7 Ele é o nosso Deus, e nós, povo do seu pasto e ovelhas de sua mão. Hoje, se ouvirdes a sua voz, Sl 95:8 não endureçais o coração, como em Meribá, como no dia de Massá, no deserto, Sl 95:9 quando vossos pais me tentaram, pondo-me à prova, não obstante terem visto as minhas obras. Sl 95:10 Durante quarenta anos, estive desgostado com essa geração e disse: é povo de coração transviado, não conhece os meus caminhos. Sl 95:11 Por isso, jurei na minha ira: não entrarão no meu descanso. Quem são os que justamente não entrarão no descanso do Senhor e perecerão sem atingirem o objetivo tão perto deles? Os que endurecerem seus corações! Pare! Pare de resistir ao Espírito Santo! Hoje é o dia da sua salvação! Entre em contato conosco agora mesmo!

Ad(ORAR) sempre!

Página 226


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS

Salmo 96: 1-13 - Reflexões Salmo de exaltação ao Senhor. Este salmo é um convite do início ao fim para que os seus santos e todos os que são do Senhor o adorem, o glorifiquem e o exaltem acima de todas as coisas por que ele reina, é soberano e vem executar a justiça. Os verbos estão todos no imperativo: cantai, bendizei, proclamai, anunciai, tributai, trazei, entrai, adorai, tremei, dizei. Por estes verbos se percebe que o Espírito Santo nos quer diante de Deus não de qualquer modo, mas com grande entusiasmo e crescente empolgação. Não basta estar diante dele e ser crente, mas temos de ser crentes avivados, empolgados, alegres, sorridentes, entusiastas, cheios de energia, disposição e vontade para adorar, entoar, cantar, celebrar. É como se estivéssemos em uma grande festa de um noivo amigo nosso. Como deveria ser nosso comportamento diante das suas bênçãos? Qual é a maior queixa do mundo se não contra a falta de justiça? A minha fé aposta em que Deus é justo e fará sua justiça onde todos estaremos satisfeitos com relação à justiça. Como então ela será feita? Não sei! Somente sei que Deus fará a justiça e para mim isto basta! Se hoje estou sendo injustiçado, meu Deus sabe e será meu defensor e justo juiz. Ele conclui este salmo falando da justiça. Ele vem julgar a terra e a julgará com justiça! Por isso é que somos convidados a estar diante dele de forma alegre e cheia de fé por que ele está cuidando de nós e o momento atual de nossa existência requer fé em seu governo e administração. O Espírito Santo não aceita que estejamos diante do Pai de qualquer forma. Por que isso refletirá que não cremos e assim estamos com nossos corações endurecidos e o poder de Deus não transformará as vidas daqueles que rejeitam a Deus por que seu compromisso não é andar com Deus, mas praticar o pecado. Calvino comenta na introduçaõ de seu comentário este salmo e destaca que o louvor devido não é solicitado somente aos judeus ou aos santos, mas a todo o mundo!

This psalm contains an exhortation to praise God, an exhortation which is directed not only to the Jews, but to all nations. We must infer from this, that it has reference to the kingdom of Christ. God's name could not be called upon in any other part of the world than Judea, until it had been revealed; and the heathen nations were at that time necessarily altogether incapacitated for any such exercise. [74] Yet it is evident that the Holy Spirit stirred up the saints who were under the Law to celebrate the Divine praises, till the period should arrive when Christ, by the spread of the Gospel, should fill the whole earth with his glory. Sl 96:1 Cantai ao SENHOR um cântico novo, cantai ao SENHOR, todas as terras. Sl 96:2 Cantai ao SENHOR, bendizei o seu nome; proclamai a sua salvação, dia após dia. Sl 96:3 Anunciai entre as nações a sua glória, entre todos os povos, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 227


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. as suas maravilhas. Sl 96:4 Porque grande é o SENHOR e mui digno de ser louvado, temível mais que todos os deuses. Sl 96:5 Porque todos os deuses dos povos não passam de ídolos; o SENHOR, porém, fez os céus. Sl 96:6 Glória e majestade estão diante dele, força e formosura, no seu santuário. Sl 96:7 Tributai ao SENHOR, ó famílias dos povos, tributai ao SENHOR glória e força. Sl 96:8 Tributai ao SENHOR a glória devida ao seu nome; trazei oferendas e entrai nos seus átrios. Sl 96:9 Adorai o SENHOR na beleza da sua santidade; tremei diante dele, todas as terras. Sl 96:10 Dizei entre as nações: Reina o SENHOR. Ele firmou o mundo para que não se abale e julga os povos com equidade. Sl 96:11 Alegrem-se os céus, e a terra exulte; ruja o mar e a sua plenitude. Sl 96:12 Folgue o campo e tudo o que nele há; regozijem-se todas as árvores do bosque, Sl 96:13 na presença do SENHOR, porque vem, vem julgar a terra; julgará o mundo com justiça e os povos, consoante a sua fidelidade. Ou cremos em Deus e aceitamos o seu convite ministrado neste salmo ou não cremos nele, endureceremos nossos corações e continuaremos com nossas práticas e de forma cada vez mais intensa. O Espírito Santo nos convida com imperativos: cantai, bendizei, proclamai, anunciai, tributai, trazei, entrai, adorai, tremei, dizei. Ousaremos rejeitá-lo novamente como estamos acostumados a fazer?

Salmo 97: 1-12 - Reflexões Onde está o Senhor? Quantas não são as vezes que indagamos e perguntamos o paradeiro de Deus como se ele estivesse ausente ou oculto e distante de nós? O salmista que fez este salmo que o Ad(ORAR) sempre!

Página 228


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Espírito Santo deixou para nossa reflexão e alimentação sabia onde estava Deus ou melhor, onde está Deus neste exato momento. Deus está reinando! É por isso que a terra deve se regozijar e as muitas ilhas se alegrarem. As nuvens e a escuridão o rodeiam e a justiça e o juízo são a base de seu trono. Deus não reina como reina o homem que é interesseiro e falho. O compromisso de Deus é com a sua justiça e com o seu juízo, por isso devemos estar diante de Deus em justiça e em verdade. Não adianta eu dizer que Deus está comigo sendo que eu estou rejeitando a sua justiça ou sendo contra os seus juízos. Deus não é como o homem que se deixa levar pela aparência das coisas, antes é verdadeiro e justo todos os seus juízos. Da próxima vez que você for murmurar e se lembrar da pergunta: - onde está o meu Deus? Lembre-se deste salmo que diz que Deus está reinando com justiça e verdade. Não há desculpas para o homem diante de Deus. Ou ele crê em Deus e vive em adoração a ele ou ele não crê e fica à mercê dos ventos do inferno. Nada adianta ficar revoltado ou de mal com o Senhor como se a culpa pelos seus infortúnios viesse dele. Coitado! É cego e guia de cegos! A palavra é forte e sem saída: adore a Deus, homem! Não endureças o seu coração contra Deus! Isso é loucura, insensatez e pode crer que você não está só... o inferno está sendo o seu guia. De algumas coisas Deus jamais abrirá mão e uma delas é a sua glória! Dá, homem, glórias a Deus neste momento. Volte-se para Deus enquanto há tempo. Enquanto a sua graça e misericórdia estão segurando você de cair no abismo de onde não mais poderá retornar. Ouça a voz do Espírito Santo te chamar. Medite neste salmo, Deus está falando contigo. Veja o que Calvino em sua introdução comenta deste salmo:

The description which we have of the kingdom of God in this psalm, does not apply to the state of it under the Law. We may infer, accordingly, that it contains a prediction of that kingdom of Christ, which was erected upon the introduction of the Gospel. The Psalmist, while he commends it to us by insisting upon its greatness and glory, so well calculated to compel the reverential fear of men, gives an amiable representation of it, by informing us that it has been erected for the salvation of mankind sinners. Sl 97:1 Reina o SENHOR. Regozije-se a terra, alegrem-se as muitas ilhas. Sl 97:2 Nuvens e escuridão o rodeiam, justiça e juízo são a base do seu trono. Sl 97:3 Adiante dele vai um fogo que lhe consome os inimigos em redor. Sl 97:4 Os seus relâmpagos alumiam o mundo; a terra os vê e estremece. Sl 97:5 Derretem-se como cera os montes, na presença do SENHOR, na presença do Senhor de toda a terra. Sl 97:6 Os céus anunciam a sua justiça, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 229


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. e todos os povos vêem a sua glória. Sl 97:7 Sejam confundidos todos os que servem a imagens de escultura, os que se gloriam de ídolos; prostrem-se diante dele todos os deuses. Sl 97:8 Sião ouve e se alegra, as filhas de Judá se regozijam, por causa da tua justiça, ó SENHOR. Sl 97:9 Pois tu, SENHOR, és o Altíssimo sobre toda a terra; tu és sobremodo elevado acima de todos os deuses. Sl 97:10 Vós que amais o SENHOR, detestai o mal; ele guarda a alma dos seus santos, livra-os da mão dos ímpios. Sl 97:11 A luz difunde-se para o justo, e a alegria, para os retos de coração. Sl 97:12 Alegrai-vos no SENHOR, ó justos, e dai louvores ao seu santo nome. Quem ama o Senhor, obviamente detesta o mal e é guardado e livrado das mãos dos ímpios. Há uma frase que diz que Deus não tem compromissos com quem não tem compromissos com ele. Se nosso compromisso não é com a verdade e com a justiça, nosso compromisso não é com Deus. Ai, sim, ele também não tem compromissos conosco.

Salmo 98: 1-9 - Reflexões O salmista está nos pedindo para cantarmos ao Senhor um cântico novo porque ele tem feito maravilhas. O homem perdido não podia se salvar e ia para o abismo, mas Deus com sua destra e seu braço forte nos preparou uma grande vitória. Foi ele quem fez notória a nossa salvação e que manifestou a sua justiça perante os olhos de todas as nações, Jesus Cristo, justiça nossa! Assim, lembrou-se da sua misericórdia e da sua fidelidade para não somente com a casa de Israel, mas com todos os crentes de todas as nações em todos os tempos. Agora o Espírito Santo está nos convidando para sairmos de onde estamos, abandonarmos todas as nossas idiossincrasias, tolices e meninices e nos voltarmos a Deus em grande gozo, alegria, entusiasmo. Ele nos deu a salvação por meio de seu único filho Jesus Cristo. Estamos salvos, libertos, temos a vida eterna pela frente e haveremos de nos gastar com preocupações do nosso cotidiano? Vejam os verbos no imperativo sendo direcionados ao ouvinte da palavra de Deus: aclamai, regozijai-vos, cantai, exultai. Ele não somente convida os homens, mas a própria natureza e os anjos e toda a criação para celebrarem ao seu nome. Será que conseguimos cantar em meio a tempestade que vier porque já está se aproximando a nossa hora em que céus e terra irão testemunhar a revelação da glória e dos filhos de Deus? Ad(ORAR) sempre!

Página 230


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Ele reina! Assim diz o salmo presente no verso 6. Se ele reina o que está fora de controle ou que ele não saiba e não conheça? Pode alguma coisa estragar a grande festa e alegria em nossos corações? A morte pode isso? O infortúnio, as decepções desta vida ou qualquer tragédia? Nada pode roubar de nós a grande salvação que Deus nos deu. É como diz o apóstolo em 2 Co 4:17 quando chama de leve e momentânea a nossa presente tribulação que é capaz de produzir em nós eterno peso de glória, acima de toda comparação! Reparem! No presente: leve e momentânea tribulação. Do que elas são capazes? De produzir em nós: eterno peso de glória! Ou seja, as nossas leves e momentâneas tribulações são capazes de produzir em nós, na eternidade, um eterno peso de glória! Por isso que ele conclui a frase dizendo “acima de qualquer comparação”. Glórias a Deus! Aleluias!

II Coríntios 4:16 Por isso, não desanimamos; pelo contrário, mesmo que o nosso homem exterior se corrompa, contudo, o nosso homem interior se renova de dia em dia. II Coríntios 4:17 Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós eterno peso de glória, acima de toda comparação, II Coríntios 4:18 não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas. Calvino comenta todos os salmos e na sua introdução ele também comenta este salmo no qual Deus chama todos os homens a magnificar o seu nome.

This psalm has a great resemblance to the ninety-sixth, not only in matter, but language. The great scope of it is to show that the glory of God would be illustriously displayed in the spread of the knowledge of his name throughout the world, both from the more ample fulfillment which would be given upon the manifestation of the Savior, to the promises made to the posterity of Abraham, and from the sudden extension of salvation to all parts of the earth. He calls upon men to magnify the name of God on this account. Sl 98:1 Cantai ao SENHOR um cântico novo, porque ele tem feito maravilhas; a sua destra e o seu braço santo lhe alcançaram a vitória. Sl 98:2 O SENHOR fez notória a sua salvação; manifestou a sua justiça perante os olhos das nações. Sl 98:3 Lembrou-se da sua misericórdia e da sua fidelidade para com a casa de Israel; todos os confins da terra viram a salvação do nosso Deus. Sl 98:4 Celebrai com júbilo ao SENHOR, todos os confins da terra; aclamai, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 231


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. regozijai-vos e cantai louvores. Sl 98:5 Cantai com harpa louvores ao SENHOR, com harpa e voz de canto; Sl 98:6 com trombetas e ao som de buzinas, exultai perante o SENHOR, que é rei. Sl 98:7 Ruja o mar e a sua plenitude, o mundo e os que nele habitam. Sl 98:8 Os rios batam palmas, e juntos cantem de júbilo os montes, Sl 98:9 na presença do SENHOR, porque ele vem julgar a terra; julgará o mundo com justiça e os povos, com equidade. Ai está por vir o Senhor e Salvador dos homens. Ele vem nos levar e também vem julgar a terra e o mundo com justiça e todos os povos com equidade. Está chegando a hora igreja do grande despertamento da vinda do Senhor. Maranata!

Salmo 99: 1-9 - Reflexões Aqui estamos com mais um salmo que fala da realeza do nosso Deus o comparando a um rei que governa tudo em cujo centro de seu governo está a justiça. Deus é a própria justiça que somente existe porque Deus é e sempre será, como sempre foi. Por isso é que temos seu governo centrado na justiça. O salmista começa falando da realeza do nosso Deus porque simplesmente ele reina! Deus é rei e digno de ser adorado. Dizer e afirmar de Deus que ele é rei é o mesmo que dizer que ele é soberano sobre a terra, os céus e sobre tudo o que neles há. Como rei que governa seu reino, o que pode fugir de seu controle, em seu reino? Há porventura outro rei e reino dentro do reino de nosso Deus único? Em seguida, fala da grandeza do Senhor em Sião e como ele está elevado acima de todos os montes. Qual monte seria mais elevado do que o Senhor? Não há nenhum mais elevado e mais portentoso do que ele que está acima de todos os povos. Eu costumo em minhas discussões santas com Deus, se é que assim posso dizer, que eu jamais vencerei um pleito com ele e sempre terei de recuar por maior e mais forte que seja o meu arrazoado diante de Deus. Eu já começo meu pleito dizendo a ele. Tudo bem, eu sempre estarei errado diante de ti, Senhor quando a ti me opuser por qualquer motivo.

Ad(ORAR) sempre!

Página 232


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Por isso me dê um coração sensato, humilde para que eu não deixe a teimosia e a ingratidão se aproveitarem desse momento para me levarem a viagens pelas quais irei me arrepender amargamente. Ai, então dou graças a Deus e já vou me acalmando e buscando o Senhor nas mínimas coisas até encontra-lo. Então o salmista fala do seu poder, da justiça, da equidade, do juízo e diante de tudo isso, nos pede para exultar e se alegrar e adorar o Rei do Universo que a sua glória está em todo lugar. Calvino em sua introdução faz comentários dizendo tratar-se de um salmo que fala da realeza de um grande rei, Deus.

This psalm differs from those which precede it in one respect, that it speaks of the kingdom of God, and the blessings consequent upon it, as confined within Judea; and rather calls upon the posterity of Abraham, in distinction from the surrounding nations, to praise God for the privilege of their adoption. Salmos 99:1 Reina o SENHOR; tremam os povos. Ele está entronizado acima dos querubins; abale-se a terra. Sl 99:2 O SENHOR é grande em Sião e sobremodo elevado acima de todos os povos. Sl 99:3 Celebrem eles o teu nome grande e tremendo, porque é santo. Sl 99:4 És rei poderoso que ama a justiça; tu firmas a equidade, executas o juízo e a justiça em Jacó. Sl 99:5 Exaltai ao SENHOR, nosso Deus, e prostrai-vos ante o escabelo de seus pés, porque ele é santo. Sl 99:6 Moisés e Arão, entre os seus sacerdotes, e, Samuel, entre os que lhe invocam o nome, clamavam ao SENHOR, e ele os ouvia. Sl 99:7 Falava-lhes na coluna de nuvem; eles guardavam os seus mandamentos e a lei que lhes tinha dado. Sl 99:8 Tu lhes respondeste, ó SENHOR, nosso Deus; Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 233


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. foste para eles Deus perdoador, ainda que tomando vingança dos seus feitos. Sl 99:9 Exaltai ao SENHOR, nosso Deus, e prostrai-vos ante o seu santo monte, porque santo é o SENHOR, nosso Deus. É por isso que devemos exaltar e nos prostramos ante seu nome. É por isso que meus pleitos com o Senhor começam em minha mente com a certeza de que se estou, por algum motivo, contra o Senhor, já estou de todo errado. Esse rei que reina está voltando com disse que voltaria. Enquanto isso não acontece virando uma página da história do homem, aconselho você que se arrependa e se volte para Deus por que ele é rico em misericórdia, graça e amor. Você quer evidências de que ele existe? Eu vou te dar uma: daqui há pouco você terá de ir ao banheiro aliviar o seu ventre... Estando lá e sentado se aliviando, aproveite para meditar no que você é. Ao se levantar, dê graças a Deus que te abriu os seus olhos.

Salmo 100: 1-5 - Reflexões Russel Shedd nos diz que o Salmo 100, embora breve (somente tem 5 versículos) é a coroa dos pensamentos dos salmos 95 a 99. vejamos: 1. Celebrai com júbilo ao SENHOR, todas as terras.

Sl 97 mostra a adoração que a natureza presta a Deus. Veja isso na frase “todas as terras”.

2. Servi ao SENHOR com alegria, Sl 96 nos convida a tributar glória a apresentai-vos diante dele com Deus com cânticos. cântico. 3. Sabei que o SENHOR é Deus; foi Sl 95 mostra que Deus fez o universo, ele quem nos fez, e dele somos; mas também é nosso pastor que nos somos o seu povo e rebanho do seu guia pela mão. pastoreio. 4. Entrai por suas portas com ações Sl 99 mostra que Israel é quem o de graças e nos seus átrios, com adora e a ele obedece (quem é hoje o hinos de louvor; rendei-lhe graças e verdadeiro Israel de Deus? Veja: bendizei-lhe o nome. 5. Porque o SENHOR é bom, a sua misericórdia dura para sempre, e, de Sl 98 mostra que Deus se manifestou geração em geração, a sua a Israel fidelidade. Como devemos estar diante dele e adorá-lo quando entrarmos em seu templo? -

Com júbilo, v.1 - Celebrai com júbilo ao SENHOR, todas as terras. Com alegria e com cântico, v. 2 - Servi ao SENHOR com alegria, apresentai-vos diante dele com cântico. Observação:

Ad(ORAR) sempre!

Página 234


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Reparem, meus queridos, a ênfase da palavra de Deus: “júbilo”, “alegria”, “cântico”. Quem está na presença de Deus tem de ter e estar jubiloso (ter grande alegria), alegre e cantarolando. A alegria do Senhor é a nossa força! Porque será que Deus enfatiza o júbilo, a alegria e o cântico? É porque ele está cuidando de tudo, de todas as coisas. Não existe o acaso quando nosso Deus está no caso. Não foi por acaso que Deus te trouxe aqui esta noite. Nada acontece por acaso! Em tudo e em todas as coisas o nosso Deus é um Deus de propósitos, inteligente, que sabe o que faz e o que permite. Você deve confiar! -

Sabendo que que ele é Deus, Criador, que somos seu povo e seu rebanho, v.3 Sabei que o SENHOR é Deus; foi ele quem nos fez, e dele somos; somos o seu povo e rebanho do seu pastoreio. Observação: No versículo central, o que encontramos? As seguintes afirmativas: a) o Senhor é Deus b) ele é o criador de todas as coisas e por isso, nos fez c) ele nos fez para sermos dele d) ele nos fez para sermos seu povo e) ele nos fez rebanho de seu pastoreio

Calvino comenta na sua introdução este belo salmo que é um convite aos crentes para louvarem a Deus.

The title of this psalm may serve for a summary of its contents Moreover, its brevity renders a lengthened discourse unnecessary. The Psalmist, in an especial manner, invites believers to praise God, because he has chosen them to be his people, and has taken them under his care. Sl 100:1 Celebrai com júbilo ao SENHOR, todas as terras. Sl 100:2 Servi ao SENHOR com alegria, apresentai-vos diante dele com cântico. Sl 100:3 Sabei que o SENHOR é Deus; foi ele quem nos fez, e dele somos; somos o seu povo e rebanho do seu pastoreio. Sl 100:4 Entrai por suas portas com ações de graças e nos seus átrios, com hinos de louvor; rendei-lhe graças e bendizei-lhe o nome. Sl 100:5 Porque o SENHOR é bom, a sua misericórdia Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 235


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. dura para sempre, e, de geração em geração, a sua fidelidade. Eu já preguei sobre o Salmo 100 no Dia Nacional de Ação de Graças, na Primeira Igreja Presbiteriana de Taguatinga. Vejam a pregação: http://pt.scribd.com/doc/23234746/Pregacao-naIPB-Dia-Nacional-de-Acao-de-Gracas-26-11 Apenas quero ressaltar no dia de hoje que no verso 4, deste Salmo 100, Deus nos diz para entrarmos por suas portas com AÇÕES DE GRAÇAS. Logo, como é que devemos entrar em sua presença e andar com ele, se não por meio da gratidão? Se deixarmos a gratidão do lado de fora e entrarmos com a murmuração, seremos expulsos de sua presença!

Salmo 101: 1-8 - Reflexões Salmo de Davi preparado antes mesmo de vir a ser rei ou antes de ser ungido e escolhido oficialmente. Davi era a escolha de Deus desde o ventre materno, por isso já sonhava em seu ventre com este momento e assim em seus salmos navegava com a justiça que passava a lhe fazer companhia. Ele começa cantando a bondade e a justiça do Senhor. Nada realmente é melhor do que a justiça e a bondade de mãos dadas. Um reino sem justiça é um reino fracassado e sem poder. Um reino sem bondade é um reino maligno que precisa mostrar a sua força e exibir-se para amedrontando seus súditos poder governar. A quem atentará o rei e à quem atenta o Espírito Santo? Seria para o perverso que pratica o mal, despreza a justiça, perverte o direito e não há bondade em suas ações? Ou seria o que anda de mãos dadas com a sinceridade e se devis de todo mal e sua aparência? Andando no caminho bom e justo, ele convida a Deus para com suas portas abertas o receber em sua casa, sua morada, morada do Deus Altíssimo que o fez. A quem procurará o rei e a quem procurará Deus, se não aos fiéis de toda a terra? Se Deus procurar os fiéis de toda terra, onde ficarão os infiéis e os que praticam a maldade e andam segundo o seu perverso coração pecaminoso? Serão destruídos e exterminados! Não prevalecerão diante do Senhor. Há aqui uma promessa de Deus que eles serão de todo exterminados! Calvino comenta neste salmos, em sua introdução, que Davi não foi posto rei no tempo em que isso ocorreu, mas foi preparado para ser rei, por escolha de Deus, desde o ventre materno. Tanto é que neste belo salmo está ele exercendo o papel de um verdadeiro rei, sem que ainda fosse rei.

David was not as yet put in possession of the kingdom, but having been already created king by the appointment of God, he prepares himself for exercising the government in the best manner. And he not only stirs up himself to perform faithfully the duties of his kingly office by devoutly meditating on this subject, but also engages by a solemn vow to be God's faithful servant, in order to induce Him to put him speedily in possession of the kingdom. Salmos 101:1 Cantarei a bondade e a justiça; a ti, SENHOR, cantarei. Ad(ORAR) sempre!

Página 236


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Sl 101:2 Atentarei sabiamente ao caminho da perfeição. Oh! Quando virás ter comigo? Portas a dentro, em minha casa, terei coração sincero. Sl 101:3 Não porei coisa injusta diante dos meus olhos; aborreço o proceder dos que se desviam; nada disto se me pegará. Sl 101:4 Longe de mim o coração perverso; não quero conhecer o mal. Sl 101:5 Ao que às ocultas calunia o próximo, a esse destruirei; o que tem olhar altivo e coração soberbo, não o suportarei. Sl 101:6 Os meus olhos procurarão os fiéis da terra, para que habitem comigo; o que anda em reto caminho, esse me servirá. Sl 101:7 Não há de ficar em minha casa o que usa de fraude; o que profere mentiras não permanecerá ante os meus olhos. Sl 101:8 Manhã após manhã, destruirei todos os ímpios da terra, para limpar a cidade do SENHOR dos que praticam a iniquidade. A promessa de extermínio dos ímpios está em todo o livro de Salmos. Assim como há promessas de bênçãos sem medida aos fiéis, está o aviso - em alto e bom som - a todos os moradores da terra: haverá juízo. O dia do juízo está chegando! Não podemos triunfar contra a verdade e a injustiça, pois ela no fim prevalecerá. Está chegando a hora igreja!!!

Salmo 102: 1-28 - Reflexões Ele, o salmista, está em desespero e clama ao Senhor. Ouve, escuta, inclina teus ouvidos é o seu clamor inicial pedindo que Deus o ouça que lhe dê atenção por que ele irá fazer a sua oração e seu clamor estará diante de Deus que está no controle de tudo e de todas as coisas. Ele se compara a Deus no sentido de que é passageiro e logo o tempo irá passar e consumir tudo ao seu redor, inclusive ele mesmo que ora. Deus já é eterno e jamais passará. Ele quer louvar a Deus e pede socorro e atenção. Até quando clamaremos, Senhor? Se não te deixares achar por nós, como iremos encontrá-lo? Este também tem sido nosso clamor a Deus, principalmente pelo momento que estamos passando aqui no Brasil e em todo o mundo quando este nosso mundo conhecido está passando por uma crise e o fundo sexual é a faixada para as discussões e afrontas antigas. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 237


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. O homem quer afrontar e sair ileso, ou melhor, ele gostaria que Deus desaparecesse para que ele ficasse à vontade em seus desejos altamente inflamáveis pelo inferno, no entanto, quem tem de sair não é quem criou todas as coisas, antes quem perdeu o temor a Deus e está se achando no direito de expulsar a justiça e a bondade. Como iremos prevalecer contra o Criador? Não podemos! Não devemos! Deus usou a Babilônia para castigar o seu povo rebelde, mas estes abusaram e o juízo também veio sobre eles, enquanto o povo que estava humilhado foi sustentado por Deus e, por fim, nos entregou o Messias que salvou a nossa alma e nos deu a esperança. Agora jão não precisamos de uma Sião terrestre, nem de um templo físico, por que agora todos somos templos do Deus vivo que vive e reina neste mundo tenebroso. O Senhor nos diz para termos paciência e aguentarmos somente um pouquinho que logo, logo, serão exterminados todos os ímpios da face da terra. No comentário de Calvino, em inglês, na sua introdução ele contextualiza este salmo e explica detalhes importantes para a sua compreensão, como por exemplo o salmo ter sido composto no cativeiro da Babilônia quando o povo sofria, era humilhado, maltratado e sentia saudades de Sião. A esperança do povo estava na reconstrução da cidade e do seu templo que foram destruídos.

This prayer seems to have been dictated to the faithful when they were languishing in captivity in Babylon. Sorrowful and humbled, they first bewail their afflictions. In the next place, they plead with God for the restoration of the holy city and temple. To encourage themselves to come before him in prayer with the greater confidence, they call to remembrance the Divine promises in reference to the happy renovation both of the kingdom and of the priesthood; and they not only assure themselves of deliverance from captivity, but also beseech God to bring kings and nations in subjection to himself. In the close of the psalm, after having interposed a brief complaint concerning their distressing and afflicted condition, they draw consolation from the eternity of God; for, in adopting his servants to a better hope, he has separated them from the common lot of men. A prayer for the afflicted, when he shall be shut up, and shall pour out his meditation before Jehovah. Whoever of the prophets composed this psalm, it is certain that he dictated it to the faithful as a form of prayer for the re-establishment of the temple and the city. Some limit it to the time when, after the return of the Jews from Babylon, the building of the temple was hindered by the neighboring nations; but with this I cannot agree. I am rather of opinion that the poem was written before the return of the people, when the time of their promised deliverance was just at hand; for then the prophets began to be more earnest in lifting up the hearts of the godly according to these words of Isaiah, (Isaiah 40:1) "Comfort ye, comfort ye my people, saith your God." [133] The design of the sacred poet was, not only to inspire the people with courage, but also to excite in them greater care about the welfare of the Church. The title of the psalm indicates the end and purpose which it was intended to serve. Those who translate the verbs in the past tense, A prayer for the afflicted, when he was in distress, and poured out his meditation, [134] seem to give an incorrect view of the mind of the prophet. He rather intended to relieve the sorrow of those whose hearts he saw depressed; as if he had said, Although you may be Ad(ORAR) sempre!

Página 238


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS afflicted with anguish and despair, you must not on that account desist from prayer. Some translate the verb tph, ataph, when he shall hide himself, and conceive that this is a metaphorical expression of the gesture of a man engaged in prayer, when, on account of his grief, unable to lift up his face, he, as it were, hides himself, and keeps his head wrapped up in his bosom. But there appears to me to be an elegant play upon the words, when the distresses of the mind, and its being shut up, are spoken of, on the one hand, and the pouring out of prayers on the other; teaching us that, when we are so shut up by grief as to shun the light and presence of men, the gate is so far from being shut against our prayers, that then in truth is the most proper season for engaging in prayer, for it is a singular alleviation of our sorrows when we have opportunity freely to pour out our hearts before God. The verb svch, suach, often denotes to pray; but, as it also signifies to meditate, the noun derived from it properly means, in this place, meditation. It is, moreover, to be observed that, by these words, the Psalmist admonishes the Israelites as to the frame of mind with which it became them to use this form of prayer at the throne of grace; as if he had said, that he prescribed it to those only who were distressed on account of the desolate condition of the Church. Sl 102:1 Ouve, SENHOR, a minha súplica, e cheguem a ti os meus clamores. Sl 102:2 Não me ocultes o rosto no dia da minha angústia; inclina-me os ouvidos; no dia em que eu clamar, dá-te pressa em acudir-me. Sl 102:3 Porque os meus dias, como fumaça, se desvanecem, e os meus ossos ardem como em fornalha. Sl 102:4 Ferido como a erva, secou-se o meu coração; até me esqueço de comer o meu pão. Sl 102:5 Os meus ossos já se apegam à pele, por causa do meu dolorido gemer. Sl 102:6 Sou como o pelicano no deserto, como a coruja das ruínas. Sl 102:7 Não durmo e sou como o passarinho solitário nos telhados. Sl 102:8 Os meus inimigos me insultam a toda hora; furiosos contra mim, praguejam com o meu próprio nome. Sl 102:9 Por pão tenho comido cinza e misturado com lágrimas a minha bebida, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 239


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sl 102:10 por causa da tua indignação e da tua ira, porque me elevaste e depois me abateste. Sl 102:11 Como a sombra que declina, assim os meus dias, e eu me vou secando como a relva. Sl 102:12 Tu, porém, SENHOR, permaneces para sempre, e a memória do teu nome, de geração em geração. Sl 102:13 Levantar-te-ás e terás piedade de Sião; é tempo de te compadeceres dela, e já é vinda a sua hora; Sl 102:14 porque os teus servos amam até as pedras de Sião e se condoem do seu pó. Sl 102:15 Todas as nações temerão o nome do SENHOR, e todos os reis da terra, a sua glória; Sl 102:16 porque o SENHOR edificou a Sião, apareceu na sua glória, Sl 102:17 atendeu à oração do desamparado e não lhe desdenhou as preces. Sl 102:18 Ficará isto registrado para a geração futura, e um povo, que há de ser criado, louvará ao SENHOR; Sl 102:19 que o SENHOR, do alto do seu santuário, desde os céus, baixou vistas à terra, Sl 102:20 para ouvir o gemido dos cativos e libertar os condenados à morte, Sl 102:21 a fim de que seja anunciado em Sião o nome do SENHOR e o seu louvor, em Jerusalém, Sl 102:22 quando se reunirem os povos e os reinos, para servirem ao SENHOR. Sl 102:23 Ele me abateu a força no caminho e me abreviou os dias. Sl 102:24 Dizia eu: Deus meu, não me leves na metade de minha vida; Ad(ORAR) sempre!

Página 240


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS tu, cujos anos se estendem por todas as gerações. Sl 102:25 Em tempos remotos, lançaste os fundamentos da terra; e os céus são obra das tuas mãos. Sl 102:26 Eles perecerão, mas tu permaneces; todos eles envelhecerão como uma veste, como roupa os mudarás, e serão mudados. Sl 102:27 Tu, porém, és sempre o mesmo, e os teus anos jamais terão fim. Sl 102:28 Os filhos dos teus servos habitarão seguros, e diante de ti se estabelecerá a sua descendência. Dentro de pouco tempo aquele que há de vir, virá e não tardará, mas o que não quiser esperar que se entregue cada vez mais aos seus desejos e vontades para que assim se encha mais ainda a taça da ira divina que arderá sobre as suas cabeças. Desperta, Senhor, teu povo!

Salmo 103: 1-26 - Reflexões Eu gostei deste salmo para pregar a palavra de Deus aos homens. Toda a palavra é inspirada e útil para pregação, mas tem algumas que parecem nos encontrar no momento perfeito para a produção do sermão de Deus e este salmo me apanhou assim. Ele já começa bendizendo e não maldizendo ou reclamando e murmurando. Não podemos fechar os olhos para a graça de Deus em função do que não temos ou do que ainda não alcançamos ou parece até que nunca alcançaremos. É como se fosse uma escolha: ao invés de gratidão no coração por tudo que você recebeu e ainda está recebendo, você escolhe reclamar e viver triste pelo que não recebeu ainda. O salmista aqui é diferente e seu coração está cheio de gratidão a Deus pelos grandes benefícios que tem recebido e entre eles o perdão de seus pecados e o reconhecimento de que Deus é bom demais para nós ainda que muitos de nossos sonhos parecem até perdidos. Não podemos desanimar por que nada parece ter dado certo até agora. Ou será que estamos atrás de reconhecimentos e glórias? Precisamos acreditar em nosso chamado e vocação. Ainda que ninguém acredite, você precisa acreditar e lutar se não você estará reprovado. Seja durão e somente desista dele no dia em que morrer ou que Deus te der outro plano e propósito para você cumprir. Acredite! Lute! Busque sempre a Deus para fortalecer a sua fé ou te mostrar outros caminhos. Não aceite derrota para o seu passado, para os seus inimigos que querem te destruir. Seus piores inimigos não estão lá fora, mas dentro de você!

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 241


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. O salmista lembrou, neste salmo, que o Senhor faz justiça, que julga e que manifesta seu caminho e seus feitos a Moisés e aos filhos de Israel. Tanto um como o outro, agora, no século XXI estão mortos, mas a palavra de Deus está viva, portanto Moisés e os filhos de Israel agora é você! Deus irá fazer justiça, julgar e manifestar seus caminhos e feitos para você. Acredite! Outra coisa interessante neste salmo é que Deus não retribui a nós conforme as nossas iniquidades e pecados, se não já estaríamos todos acabados. Sem ser injusto e sem abandonar os seus juízos, Deus mediante a sua graça e misericórdia, permite a nós mais uma chance e tantas quantas forem necessárias, enquanto houver em nós fôlego de vida. Calvino em sua introdução neste salmo fala de ações de graça a que devemos fazer diante de Deus tão misericordioso e bom para conosco.

By this psalm every godly man is taught to give thanks to God for the mercies bestowed upon himself in particular, and then for the grace which God has vouchsafed to all his chosen ones in common, by making a covenant of salvation with them in his law, that he might make them partakers of his adoption. But the Psalmist chiefly magnifies the mercy by which God sustains and bears with his people; and that not on account of any merit or worth of theirs, for they only deserve to be visited with severe punishment, but because he compassionates their frailty. The psalm is at length concluded with a general ascription of praise to God. Sl 103:1 Bendize, ó minha alma, ao SENHOR, e tudo o que há em mim bendiga ao seu santo nome. Sl 103:2 Bendize, ó minha alma, ao SENHOR, e não te esqueças de nem um só de seus benefícios. Sl 103:3 Ele é quem perdoa todas as tuas iniqüidades; quem sara todas as tuas enfermidades; Sl 103:4 quem da cova redime a tua vida e te coroa de graça e misericórdia; Sl 103:5 quem farta de bens a tua velhice, de sorte que a tua mocidade se renova como a da águia. Sl 103:6 O SENHOR faz justiça e julga a todos os oprimidos. Sl 103:7 Manifestou os seus caminhos a Moisés e os seus feitos aos filhos de Israel. Sl 103:8 O SENHOR é misericordioso e compassivo; longânimo e assaz benigno. Sl 103:9 Não repreende perpetuamente, Ad(ORAR) sempre!

Página 242


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS nem conserva para sempre a sua ira. Sl 103:10 Não nos trata segundo os nossos pecados, nem nos retribui consoante as nossas iniqüidades. Sl 103:11 Pois quanto o céu se alteia acima da terra, assim é grande a sua misericórdia para com os que o temem. Sl 103:12 Quanto dista o Oriente do Ocidente, assim afasta de nós as nossas transgressões. Sl 103:13 Como um pai se compadece de seus filhos, assim o SENHOR se compadece dos que o temem. Sl 103:14 Pois ele conhece a nossa estrutura e sabe que somos pó. Sl 103:15 Quanto ao homem, os seus dias são como a relva; como a flor do campo, assim ele floresce; Sl 103:16 pois, soprando nela o vento, desaparece; e não conhecerá, daí em diante, o seu lugar. Sl 103:17 Mas a misericórdia do SENHOR é de eternidade a eternidade, sobre os que o temem, e a sua justiça, sobre os filhos dos filhos, Sl 103:18 para com os que guardam a sua aliança e para com os que se lembram dos seus preceitos e os cumprem. Sl 103:19 Nos céus, estabeleceu o SENHOR o seu trono, e o seu reino domina sobre tudo. Sl 103:20 Bendizei ao SENHOR, todos os seus anjos, valorosos em poder, que executais as suas ordens e lhe obedeceis à palavra. Sl 103:21 Bendizei ao SENHOR, todos os seus exércitos, vós, ministros seus, que fazeis a sua vontade. Sl 103:22 Bendizei ao SENHOR, vós, todas as suas obras, em todos os lugares do seu domínio. Bendize, ó minha alma, ao SENHOR.

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 243


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Estou longe de fazer um comentário exaustivo de cada salmo da Bíblia, mas acabo fazendo uma parte todos os dias. Bem que gostaria de fazer de tudo, mas é impossível por hora. Vamos ficar por aqui e partirmos para o próximo salmo, amanhã. Um conselho final eu dou para você minha alma: BENDIZE AO SENHOR!

Salmo 104: 1-35 - Reflexões Hoje é o DIA INTERNACIONAL DO TRABALHO4. Parabéns trabalhador! Deus nos deu nosso trabalho para o honrarmos e o glorificarmos e não para que por meio dele nos esqueçamos de Deus. veja, nesta meditação do Salmo 104, quem é que trabalha de fato até agora e continuará para sempre. Agradeça a Deus por seu trabalho! Obrigado Senhor! Este lindo salmo começa com o salmista pedindo a sua alma para bendizer ao Senhor e finaliza da mesma forma após viajar pela criação de Deus, sua providência, manutenção e cuidado. Tudo Deus fez para a sua glória e nela encontramos a vida que são as cores a nos encantar. Deus, de fato, nos fez especiais por podermos contemplar tudo o que ele criou e mantém. Somos feitos à sua imagem e à sua semelhança! Somos seres contemplativos que admiramos o belo, a ordem, a coisa bem feita, o progresso e somos capazes de sorrir e de amar. O ódio, a mentira, o pecado não faz parte da vida, mas do reino parasita que terá seu fim como bem anuncia o salmista já no final deste belo salmo. Os pecadores deixarão de existir! Por um tempo, eles estão conosco; por mais um tempo, onde estão eles? Desapareceram para sempre... Eu vejo neste salmo o grande tema de minha constante pregação. Não há lugar que eu pregue, nem mensagem que eu transmita, por ordem de Deus, que eu não exalte a soberania de Deus que neste salmo é destacada. Até os leõezinhos esperam das mãos de Deus o alimento. Eu agora fiquei na dúvida: será que eles fazem a Deus orações e depois agradecem? Certamente que sim! Todos nós temos a ilusão de que é nossa grande força, trabalho e inteligência que põe à nossa mesa o nosso sustento diário... ah, se não fosse a providência e o cuidado de Deus derramado em nossos corações mediante a sua graça e misericórdia! Calvino em sua introdução do comentário deste salmo, destaca Deus como o pai de todos nós que nos sustenta e cuida de nossas vidas.

This psalm differs from the preceding, inasmuch as it neither treats of the special benefits which God bestows upon his Church, nor lifts us up to the hope of the heavenly life, but by presenting to us a lively image of his wisdom, power, and goodness in the creation of the world, and in the order of nature, encourages us to praise him for the manifestation he has made of himself as a father to us in this frail and perishable life. [176] Sl 104:1 Bendize, ó minha alma, ao SENHOR! SENHOR, Deus meu, como tu és magnificente: sobrevestido de glória e majestade, 4

Reflexão escrita no dia primeiro de maio de 2013.

Ad(ORAR) sempre!

Página 244


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Sl 104:2 coberto de luz como de um manto. Tu estendes o céu como uma cortina, Sl 104:3 pões nas águas o vigamento da tua morada, tomas as nuvens por teu carro e voas nas asas do vento. Sl 104:4 Fazes a teus anjos ventos e a teus ministros, labaredas de fogo. Sl 104:5 Lançaste os fundamentos da terra, para que ela não vacile em tempo nenhum. Sl 104:6 Tomaste o abismo por vestuário e a cobriste; as águas ficaram acima das montanhas; Sl 104:7 à tua repreensão, fugiram, à voz do teu trovão, bateram em retirada. Sl 104:8 Elevaram-se os montes, desceram os vales, até ao lugar que lhes havias preparado. Sl 104:9 Puseste às águas divisa que não ultrapassarão, para que não tornem a cobrir a terra. Sl 104:10 Tu fazes rebentar fontes no vale, cujas águas correm entre os montes; Sl 104:11 dão de beber a todos os animais do campo; os jumentos selvagens matam a sua sede. Sl 104:12 Junto delas têm as aves do céu o seu pouso e, por entre a ramagem, desferem o seu canto. Sl 104:13 Do alto de tua morada, regas os montes; a terra farta-se do fruto de tuas obras. Sl 104:14 Fazes crescer a relva para os animais e as plantas, para o serviço do homem, de sorte que da terra tire o seu pão, Sl 104:15 o vinho, que alegra o coração do homem, o azeite, que lhe dá brilho ao rosto, e o alimento, que lhe sustém as forças. Sl 104:16 Avigoram-se as árvores do SENHOR e os cedros do Líbano que ele plantou, Sl 104:17 em que as aves fazem seus ninhos; quanto à cegonha, a sua casa é nos ciprestes. Sl 104:18 Os altos montes são das cabras montesinhas, e as rochas, o refúgio dos arganazes. Sl 104:19 Fez a lua para marcar o tempo; o sol conhece a hora do seu ocaso. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 245


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sl 104:20 Dispões as trevas, e vem a noite, na qual vagueiam os animais da selva. Sl 104:21 Os leõezinhos rugem pela presa e buscam de Deus o sustento; Sl 104:22 em vindo o sol, eles se recolhem e se acomodam nos seus covis. Sl 104:23 Sai o homem para o seu trabalho e para o seu encargo até à tarde. Sl 104:24 Que variedade, SENHOR, nas tuas obras! Todas com sabedoria as fizeste; cheia está a terra das tuas riquezas. Sl 104:25 Eis o mar vasto, imenso, no qual se movem seres sem conta, animais pequenos e grandes. Sl 104:26 Por ele transitam os navios e o monstro marinho que formaste para nele folgar. Sl 104:27 Todos esperam de ti que lhes dês de comer a seu tempo. Sl 104:28 Se lhes dás, eles o recolhem; se abres a mão, eles se fartam de bens. Sl 104:29 Se ocultas o rosto, eles se perturbam; se lhes cortas a respiração, morrem e voltam ao seu pó. Sl 104:30 Envias o teu Espírito, eles são criados, e, assim, renovas a face da terra. Sl 104:31 A glória do SENHOR seja para sempre! Exulte o SENHOR por suas obras! Sl 104:32 Com só olhar para a terra, ele a faz tremer; toca as montanhas, e elas fumegam. Sl 104:33 Cantarei ao SENHOR enquanto eu viver; cantarei louvores ao meu Deus durante a minha vida. Sl 104:34 Seja-lhe agradável Ad(ORAR) sempre!

Página 246


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS a minha meditação; eu me alegrarei no SENHOR. Sl 104:35 Desapareçam da terra os pecadores, e já não subsistam os perversos. Bendize, ó minha alma, ao SENHOR! Aleluia! Que variedades são as obras de Deus na manutenção da vida! Imaginem então quando tudo for reconciliado com o Pai mediante o Filho no dia da revelação dos filhos de Deus quando a própria natureza será restaurada. Se hoje, em meio a tantas coisas difíceis, a vida se mostra viva, imaginem quando sair da terra o reino parasita de satanás?

Salmo 105: 1-45 - Reflexões Um salmo incrível que narra Deus agindo em favor do seu povo desde o momento em que tudo começou com Abraão e sua mulher Sara. Eram apenas dois que Deus tinha pedido para largar a sua parentela e seguirem viagem para algum lugar. Deles vieram Isaque, Jacó, os 12 e entre os 12, José que foi conduzido ao Egito que era plano de Deus leva-los para lá e do seu povo tratar. Preparou José para ser príncipe e depois, numa época de grande fome na terra, conduziu o seu povo ao Egito para lá viver por um bom período de tempo até que viesse Moisés e os libertasse da opressão do Egito. Quando saíram do Egito, já eram nação grande com uma população forte, sadia, rica das riquezas recebidas do Egito e com uma liderança preparada por Deus. mas não saíram de qualquer modo do Egito, antes quis Deus manifestar-se e mostrar a Israel e a todos os povos que ele era Deus que tinha escolhido aquele povo. O salmo narra os milagres, sinais e maravilhas feitos naquela terra do Egito. Eu contei oito verbos no imperativo que falam do como devemos ser, estar e ter as coisas diante de Deus que opera maravilhas e que de fato é Deus nas nossas vidas: Rendei; invocai; fazei; cantailhe; narrai; gloriai-vos; buscai; lembrai-vos. Quem começa a ler este salmo, logo percebe que está diante de alguém que estava muito alegre e jubilante querendo de todo modo nos contagiar com sua alegria e júbilo para que também nós participemos daquilo que o está motivando. Diante de Deus, tenho aprendido nos salmos, não podemos chegar daquela forma chorosa e copiosa como se fôssemos um coitado que carece das migalhas da misericórdia divina que cai da mesa de nosso Senhor. O nosso proceder dessa forma chega a ser uma afronta a Deus que diz para nós que jamais nos deixará, nem nunca jamais nos abandonará. Não existe coitadinho diante de Deus por que todos recebemos gratuitamente de sua graça e misericórdia todos os dias! Calvino, comenta em sua introdução a respeito deste salmo. Ele fala de magnificarmos a singular graça de Deus que livremente se manifestou a favor de um povo entre os povos de todo o mundo. Ele mostra que é fiel a sua aliança feita há muitos tempos com Abraão.

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 247


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. The Psalmist magnifies the singular grace of God displayed in selecting and freely adopting one people from amongst all nations of the world. To show that it was not in word only that he had made a covenant with Abraham and his offspring, God did not cease, after having delivered them from Egypt, to confer upon them innumerable benefits; and his design in this was, that those who had been delivered might on their part faithfully keep his covenant, and devote themselves unfeignedly to his service. [202] Sl 105:1 Rendei graças ao SENHOR, invocai o seu nome, fazei conhecidos, entre os povos, os seus feitos. Sl 105:2 Cantai-lhe, cantai-lhe Sl; narrai todas as suas maravilhas. Sl 105:3 Gloriai-vos no seu santo nome; alegre-se o coração dos que buscam o SENHOR. Sl 105:4 Buscai o SENHOR e o seu poder; buscai perpetuamente a sua presença. Sl 105:5 Lembrai-vos das maravilhas que fez, dos seus prodígios e dos juízos de seus lábios, Sl 105:6 vós, descendentes de Abraão, seu servo, vós, filhos de Jacó, seus escolhidos. Sl 105:7 Ele é o SENHOR, nosso Deus; os seus juízos permeiam toda a terra. Sl 105:8 Lembra-se perpetuamente da sua aliança, da palavra que empenhou para mil gerações; Sl 105:9 da aliança que fez com Abraão e do juramento que fez a Isaque; Sl 105:10 o qual confirmou a Jacó por decreto e a Israel por aliança perpétua, Sl 105:11 dizendo: Dar-te-ei a terra de Canaã como quinhão da vossa herança. Sl 105:12 Então, eram eles em pequeno número, pouquíssimos e forasteiros nela; Sl 105:13 andavam de nação em nação, de um reino para outro reino. Sl 105:14 A ninguém permitiu que os oprimisse; antes, por amor deles, repreendeu a reis, Sl 105:15 dizendo: Não toqueis nos meus ungidos, nem maltrateis os meus profetas. Sl 105:16 Fez vir fome sobre a terra e cortou os meios de se obter pão. Sl 105:17 Adiante deles enviou um homem, José, vendido como escravo; Sl 105:18 cujos pés apertaram com grilhões e a quem puseram em ferros, Sl 105:19 até cumprir-se a profecia a respeito dele, e tê-lo provado a palavra do SENHOR. Sl 105:20 O rei mandou soltá-lo; o potentado dos povos o pôs em liberdade. Sl 105:21 Constituiu-o senhor de sua casa e mordomo de tudo o que possuía, Sl 105:22 para, a seu talante, sujeitar os seus príncipes Ad(ORAR) sempre!

Página 248


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS e aos seus anciãos ensinar a sabedoria. Sl 105:23 Então, Israel entrou no Egito, e Jacó peregrinou na terra de Cam. Sl 105:24 Deus fez sobremodo fecundo o seu povo e o tornou mais forte do que os seus opressores. Sl 105:25 Mudou-lhes o coração para que odiassem o seu povo e usassem de astúcia para com os seus servos. Sl 105:26 E lhes enviou Moisés, seu servo, e Arão, a quem escolhera, Sl 105:27 por meio dos quais fez, entre eles, os seus sinais e maravilhas na terra de Cam. Sl 105:28 Enviou trevas, e tudo escureceu; e Moisés e Arão não foram rebeldes à sua palavra. Sl 105:29 Transformou-lhes as águas em sangue e assim lhes fez morrer os peixes. Sl 105:30 Sua terra produziu rãs em abundância, até nos aposentos dos reis. Sl 105:31 Ele falou, e vieram nuvens de moscas e piolhos em todo o seu país. Sl 105:32 Por chuva deu-lhes saraiva e fogo chamejante, na sua terra. Sl 105:33 Devastou-lhes os vinhedos e os figueirais e lhes quebrou as árvores dos seus limites. Sl 105:34 Ele falou, e vieram gafanhotos e saltões sem conta, Sl 105:35 os quais devoraram toda a erva do país e comeram o fruto dos seus campos. Sl 105:36 Também feriu de morte a todos os primogênitos da sua terra, as primícias do seu vigor. Sl 105:37 Então, fez sair o seu povo, com prata e ouro, e entre as suas tribos não havia um só inválido. Sl 105:38 Alegrou-se o Egito quando eles saíram, porquanto lhe tinham infundido terror. Sl 105:39 Ele estendeu uma nuvem que lhes servisse de toldo e um fogo para os alumiar de noite. Sl 105:40 Pediram, e ele fez vir codornizes e os saciou com pão do céu. Sl 105:41 Fendeu a rocha, e dela brotaram águas, que correram, qual torrente, pelo deserto. Sl 105:42 Porque estava lembrado da sua santa palavra Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 249


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. e de Abraão, seu servo. Sl 105:43 E conduziu com alegria o seu povo e, com jubiloso canto, os seus escolhidos. Sl 105:44 Deu-lhes as terras das nações, e eles se apossaram do trabalho dos povos, Sl 105:45 para que lhe guardassem os preceitos e lhe observassem as leis. Aleluia! Vamos nos alegrar diante de Deus. Precisamos confiar no seu cuidado e nos prepararmos para fazermos o que ele nos pede com alegria, júbilo e grande entusiasmo. Não podemos perder o nosso foco de sermos testemunhas do Senhor e de fazermos novas testemunhas para o Senhor para ficarmos nos preocupando como o mundo e seu modo descompromissado de agir.

Salmo 106: 1-26 - Reflexões O salmo 106 é semelhante ao salmo 105 por que narra a história do povo de Israel e como se deu a sua libertação do povo do Egito. Ele começa falando a palavra “Aleluia!”. É a saudação do crente que se alegra diante de seu Deus que reina e que ele quer louvar. Ele rende graças ao Senhor porque ele é bom e porque a sua misericórdia dura para sempre! O salmista sente isso na sua pele como o Senhor é bom e misericordioso. Ele foi assim com o povo que libertou do Egito e que nos serve de parábola ou tipo do livramento que iremos ter quando tudo for renovado e Deus estiver reconciliando consigo mesmo todas as coisas. Eu me lembrei quando lia de Romanos, principalmente o capítulo primeiro que, certamente, serviu de inspiração ao apóstolo Paulo quando falou da rejeição do conhecimento de Deus. o povo recebe a benção do Senhor, mas rejeita o seu conhecimento e nega o poder de Deus. daí, então, Deus os entrega a si mesmo para satisfazerem plenamente todos os seus desejos desenfreadamente. No entanto isso não é bom! Eu fico preocupado quando o mundo atual desenfreadamente se entrega a toda sorte de prazeres e negam a lei de Deus e cometem abominações homem com homem e mulher com mulher como se Deus nem tivesse aí. A consequência é terrível! O juízo está próximo! Vejam o que aconteceu com aqueles que não estavam nem aí para Deus neste salmo. Meu querido não dá para disputarmos com Deus ou querermos impor a ele os nossos desejos e caprichos. O mundo não é nossa, nem a nossa vida, pois tudo é proveniente de sua graça e misericórdia. Calvino comenta na introdução ao seu comentário este belo salmo riquíssimo em ensinamentos que inspirou Paulo a escrever Romanos.

This psalm differs from the preceding, inasmuch as there the Psalmist showed that God had been more than a bountiful father to his chosen people, in order to procure for himself, in coming ages, a race of pure worshippers, while here he acknowledges that these remarkable benefits had been turned to a bad account; because the Jews from time to time threw off the yoke of God, basely abused his kindness, defiled themselves with many pollutions, and also perfidiously departed from his word. Nevertheless, it is not so much in the Ad(ORAR) sempre!

Página 250


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS shape of a reproof or complaint, as a confession of their sins, in order to the obtaining the pardon of them. For the prophet commences with the praises of God, with the design of encouraging both himself and others to cherish good hope in him. Then he prays that God would continue his blessing to the seed of Abraham. But because the people, after so frequently revolting from God, were unworthy of the continuation of his kindness, he asks pardon to be extended to them, and this after he had confessed that from first to last, they had provoked God's wrath by their malice, ingratitude, pride, perfidy, and other vices. [237] Sl 106:1 Aleluia! Rendei graças ao SENHOR, porque ele é bom; porque a sua misericórdia dura para sempre. Sl 106:2 Quem saberá contar os poderosos feitos do SENHOR ou anunciar os seus louvores? Sl 106:3 Bem-aventurados os que guardam a retidão e o que pratica a justiça em todo tempo. Sl 106:4 Lembra-te de mim, SENHOR, segundo a tua bondade para com o teu povo; visita-me com a tua salvação, Sl 106:5 para que eu veja a prosperidade dos teus escolhidos, e me alegre com a alegria do teu povo, e me regozije com a tua herança. Sl 106:6 Pecamos, como nossos pais; cometemos iniquidade, procedemos mal. Sl 106:7 Nossos pais, no Egito, não atentaram às tuas maravilhas; não se lembraram da multidão das tuas misericórdias e foram rebeldes junto ao mar, o mar Vermelho. Sl 106:8 Mas ele os salvou por amor do seu nome, para lhes fazer notório o seu poder. Sl 106:9 Repreendeu o mar Vermelho, e ele secou; e fê-los passar pelos abismos, como por um deserto. Sl 106:10 Salvou-os das mãos de quem os odiava e os remiu do poder do inimigo. Sl 106:11 As águas cobriram os seus opressores; nem um deles escapou. Sl 106:12 Então, creram nas suas palavras e lhe cantaram louvor. Sl 106:13 Cedo, porém, se esqueceram das suas obras e não lhe aguardaram os desígnios; Sl 106:14 entregaram-se à cobiça, no deserto; e tentaram a Deus Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 251


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. na solidão. Sl 106:15 Concedeu-lhes o que pediram, mas fez definhar-lhes a alma. Sl 106:16 Tiveram inveja de Moisés, no acampamento, e de Arão, o santo do SENHOR. Sl 106:17 Abriu-se a terra, e tragou a Datã, e cobriu o grupo de Abirão. Sl 106:18 Ateou-se um fogo contra o seu grupo; a chama abrasou os ímpios. Sl 106:19 Em Horebe, fizeram um bezerro e adoraram o ídolo fundido. Sl 106:20 E, assim, trocaram a glória de Deus pelo simulacro de um novilho que come erva. Sl 106:21 Esqueceram-se de Deus, seu Salvador, que, no Egito, fizera coisas portentosas, Sl 106:22 maravilhas na terra de Cam, tremendos feitos no mar Vermelho. Sl 106:23 Tê-los-ia exterminado, como dissera, se Moisés, seu escolhido, não se houvesse interposto, impedindo que sua cólera os destruísse. Sl 106:24 Também desprezaram a terra aprazível e não deram crédito à sua palavra; Sl 106:25 antes, murmuraram em suas tendas e não acudiram à voz do SENHOR. Sl 106:26 Então, lhes jurou, de mão erguida, que os havia de arrasar no deserto; Sl 106:27 e também derribaria entre as nações a sua descendência e os dispersaria por outras terras. Sl 106:28 Também se juntaram a Baal-Peor e comeram os sacrifícios dos ídolos mortos. Sl 106:29 Assim, com tais ações, o provocaram à ira; e grassou peste entre eles. Sl 106:30 Então, se levantou Finéias e executou o juízo; e cessou a peste. Ad(ORAR) sempre!

Página 252


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Sl 106:31 Isso lhe foi imputado por justiça, de geração em geração, para sempre. Sl 106:32 Depois, o indignaram nas águas de Meribá, e, por causa deles, sucedeu mal a Moisés, Sl 106:33 pois foram rebeldes ao Espírito de Deus, e Moisés falou irrefletidamente. Sl 106:34 Não exterminaram os povos, como o SENHOR lhes ordenara. Sl 106:35 Antes, se mesclaram com as nações e lhes aprenderam as obras; Sl 106:36 deram culto a seus ídolos, os quais se lhes converteram em laço; Sl 106:37 pois imolaram seus filhos e suas filhas aos demônios Sl 106:38 e derramaram sangue inocente, o sangue de seus filhos e filhas, que sacrificaram aos ídolos de Canaã; e a terra foi contaminada com sangue. Sl 106:39 Assim se contaminaram com as suas obras e se prostituíram nos seus feitos. Sl 106:40 Acendeu-se, por isso, a ira do SENHOR contra o seu povo, e ele abominou a sua própria herança Sl 106:41 e os entregou ao poder das nações; sobre eles dominaram os que os odiavam. Sl 106:42 Também os oprimiram os seus inimigos, sob cujo poder foram subjugados. Sl 106:43 Muitas vezes os libertou, mas eles o provocaram com os seus conselhos e, por sua iniquidade, foram abatidos. Sl 106:44 Olhou-os, contudo, quando estavam angustiados e lhes ouviu o clamor; Sl 106:45 lembrou-se, a favor deles, de sua aliança e se compadeceu, segundo a multidão de suas misericórdias. Sl 106:46 Fez também que lograssem compaixão de todos os que os levaram cativos. Sl 106:47 Salva-nos, SENHOR, nosso Deus, e congrega-nos de entre as nações, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 253


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. para que demos graças ao teu santo nome e nos gloriemos no teu louvor.

Sl 106:48 Bendito seja o SENHOR, Deus de Israel, de eternidade a eternidade; e todo o povo diga: Amém! Aleluia!

Salva-nos e congrega-nos! Este é pedido em oração do salmista no final deste salmo. A salvação foi sim enviada pelo Pai e ela está em Jesus Cristo. É nele também que o Pai nos congregou em uma única igreja invisível, mas real. Jesus Cristo é a resposta de Deus para o homem!

Salmo 107: 1-43 - Reflexões Gostei tanto deste salmo, em especial. Ele nos parece ser algo preparado para ser uma grande lição de Jeová para nós, do Espírito Santo, para nós em todos os tempos, desde quando foi escrito e disponibilizado a todos em todo o mundo. Tudo começa com render graças! E devemos render graças porque o Senhor é bom e porque a sua misericórdia dura para sempre. Isto quer dizer que ele tem cuidado de nós e nos dado em justa medida de tudo o que necessitamos para nossa vida ter evolução. É um salmo que fala de Deus como soberano sobre todas as coisas. No seu governo, no entanto, não está o anular de nossas vontades. Não somos bonecos de marionete em suas mãos, sem vontades e sem responsabilidades. Por isso nos metemos em tantas confusões e em nossas angústias, clamamos a Deus que nos livra e nos coloca em lugar seguro. Neste salmo há 5 repetições, envolvendo 5 situações em que por causa de nossas vontades nos metemos em confusões, precisando assim do socorro do Senhor e da sua ajuda. O salmista explora cada uma delas e faz análise em simples palavras que envolvem a alção de Deus e a ação dos homens. Os que aceitam a repreensão do Senhor serão curados, mas os que se endurecem, apesar da graça e da misericórdia de Deus ainda permitir a eles vida, serão preservados, mas não para a salvação. Deus não admite que o homem o rejeite! Eu entendo assim. É como se Deus falasse para mim. Filho, eu existo. Eu criei todas as coisas. Eu governo todas as coisas. Eu não preciso da sua ajuda em nada. Você tem recebido, todos os dias de minha graça e misericórdia. Portanto, não admito que rejeites o meu conhecimento. Se eu não o rejeito, irei fazer o quê? Como diz este salmo: render-lhe graças porque ele é bom e a sua misericórdia dura para sempre. Se o rejeito? Ele simplesmente me entrega a mim mesmo para eu “ser livre” para fazer o que quiser. Ele continuará me dando de sua graça e misericórdia, mas... as consequências serão terríveis. Calvino, em seu comentário, na sua introdução, fala sobre o que este salmo nos ensina que nossos destinos não são determinados pela sorte, mas é Deus quem está no controle de tudo.

The Psalmist teaches us, in the first place, that human affairs are not regulated by the fickle and uncertain wheel of fortune, but that we must observe the judgments of God in the different vicissitudes which occur in the world, and which men imagine happen by chance. Consequently, adversity and all the ills Ad(ORAR) sempre!

Página 254


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS which mankind endure, as shipwrecks, famines, banishments, diseases, and disasters in war, are to be regarded as so many tokens of God's displeasure, by which he summons them, on account of their sins, before his judicial throne. But prosperity, and the happy issue of events, ought also to be attributed to his grace, in order that he may always receive the praise which he deserves, that of being a merciful Father, and an impartial Judge. About the close of the psalm, he inveighs against those ungodly men who will not acknowledge God's hand, amid such palpable demonstrations of his providence. [272] Sl 107:1 Rendei graças ao SENHOR, porque ele é bom, e a sua misericórdia dura para sempre. Sl 107:2 Digam-no os remidos do SENHOR, os que ele resgatou da mão do inimigo Sl 107:3 e congregou de entre as terras, do Oriente e do Ocidente, do Norte e do mar. Sl 107:4 Andaram errantes pelo deserto, por ermos caminhos, sem achar cidade em que habitassem. Sl 107:5 Famintos e sedentos, desfalecia neles a alma. Sl 107:6 Então, na sua angústia, clamaram ao SENHOR, e ele os livrou das suas tribulações. Sl 107:7 Conduziu-os pelo caminho direito, para que fossem à cidade em que habitassem. Sl 107:8 Rendam graças ao SENHOR por sua bondade e por suas maravilhas para com os filhos dos homens! Sl 107:9 Pois dessedentou a alma sequiosa e fartou de bens a alma faminta. Sl 107:10 Os que se assentaram nas trevas e nas sombras da morte, presos em aflição e em ferros, Sl 107:11 por se terem rebelado contra a palavra de Deus e haverem desprezado o conselho do Altíssimo, Sl 107:12 de modo que lhes abateu com trabalhos o coração - caíram, e não houve quem os socorresse. Sl 107:13 Então, na sua angústia, clamaram ao SENHOR, e ele os livrou das suas tribulações. Sl 107:14 Tirou-os das trevas e das sombras da morte e lhes despedaçou as cadeias. Sl 107:15 Rendam graças ao SENHOR por sua bondade e por suas maravilhas para com os filhos dos homens! Sl 107:16 Pois arrombou as portas de bronze e quebrou as trancas de ferro. Sl 107:17 Os estultos, por causa do seu caminho de transgressão e por causa das suas iniqüidades, serão afligidos. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 255


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sl 107:18 A sua alma aborreceu toda sorte de comida, e chegaram às portas da morte. Sl 107:19 Então, na sua angústia, clamaram ao SENHOR, e ele os livrou das suas tribulações. Sl 107:20 Enviou-lhes a sua palavra, e os sarou, e os livrou do que lhes era mortal. Sl 107:21 Rendam graças ao SENHOR por sua bondade e por suas maravilhas para com os filhos dos homens! Sl 107:22 Ofereçam sacrifícios de ações de graças e proclamem com júbilo as suas obras! Sl 107:23 Os que, tomando navios, descem aos mares, os que fazem tráfico na imensidade das águas, Sl 107:24 esses vêem as obras do SENHOR e as suas maravilhas nas profundezas do abismo. Sl 107:25 Pois ele falou e fez levantar o vento tempestuoso, que elevou as ondas do mar. Sl 107:26 Subiram até aos céus, desceram até aos abismos; no meio destas angústias, desfalecia-lhes a alma. Sl 107:27 Andaram, e cambalearam como ébrios, e perderam todo tino. Sl 107:28 Então, na sua angústia, clamaram ao SENHOR, e ele os livrou das suas tribulações. Sl 107:29 Fez cessar a tormenta, e as ondas se acalmaram. Sl 107:30 Então, se alegraram com a bonança; e, assim, os levou ao desejado porto. Sl 107:31 Rendam graças ao SENHOR por sua bondade e por suas maravilhas para com os filhos dos homens! Sl 107:32 Exaltem-no também na assembléia do povo e o glorifiquem no conselho dos anciãos. Sl 107:33 Ele converteu rios em desertos e mananciais, em terra seca; Sl 107:34 terra frutífera, em deserto salgado, por causa da maldade dos seus habitantes. Sl 107:35 Converteu o deserto em lençóis de água e a terra seca, em mananciais. Sl 107:36 Estabeleceu aí Ad(ORAR) sempre!

Página 256


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS os famintos, os quais edificaram uma cidade em que habitassem. Sl 107:37 Semearam campos, e plantaram vinhas, e tiveram fartas colheitas. Sl 107:38 Ele os abençoou, de sorte que se multiplicaram muito; e o gado deles não diminuiu. Sl 107:39 Mas tornaram a reduzir-se e foram humilhados pela opressão, pela adversidade e pelo sofrimento. Sl 107:40 Lança ele o desprezo sobre os príncipes e os faz andar errantes, onde não há caminho. Sl 107:41 Mas levanta da opressão o necessitado, para um alto retiro, e lhe prospera famílias como rebanhos. Sl 107:42 Os retos vêem isso e se alegram, mas o ímpio por toda parte fecha a boca. Sl 107:43 Quem é sábio atente para essas coisas e considere as misericórdias do SENHOR. Quem é sábio, como diz este salmo 107, deve atentar para essas coisas e considerar as misericórdias do Senhor e nelas se alegrar porque os ímpios não agirão assim, antes fecharão as suas bocas negando o Senhor e trazendo sobre eles mesmos a recompensa do endurecimento dos seus corações que estão rejeitando o conhecimento do Altíssimo.

Salmo 108: 1-13 - Reflexões Com Deus em nossas vidas poderá haver situações que não sejamos capazes de vivenciar sem perdermos nossas forças? Não! Por isso que o salmista começa este salmo dizendo que está firme o seu coração e assim, ele irá cantar e entoar louvores de toda a sua alma. Sendo assim, ele quer despertar a alva e seus instrumentos para estarem todos prontos para o momento de louvar, adora, render graças ao nosso Deus porque ele é bom e a sua misericórdia dura para sempre. Eu mesmo quero ter uma disposição desta dos salmistas que conseguiam colocar de lado toda chateação, toda dor, todo problema, toda angústia para somente adorar a Deus que está nos sustentando e nos dando mais um dia de vida para nos alegrarmos em Deus. Nada adianta você guardar mágoa em seu coração contra o seu próximo. Aprenda a se livrar disso confiando em Deus e nãos e entregando ao desespero como se tudo estivesse acabado ou como se não houvesse mais jeito. Também a vingança não te levará a lugar algum, antes destruirá você que a possui. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 257


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Quem guarda mágoas em seu coração e dá lugar aos pensamentos decorrentes é como aquele que segura em suas mãos brasas quentes prontas para atirar na pessoa na primeira oportunidade, mas quem está sendo destruído primeiro é você mesmo. Antes mesmo de atirá-las você estará todo ferido. Havia um desespero no salmista quando ele dizia para Deus que ele, Deus, já o tinha esquecido e que não saia mais com seus exércitos. Há momentos em nossas vidas que as coisas parecem ter chegado a um fim não desejado, no entanto é nestes momentos que Deus nos conduz em seus braços. Calvino nada quis comentar sobre este salmo porque já o fez nos salmos 57 e 60 e ele entende que o salmo 108 é uma mistura destes dois salmos.

Because this psalm is composed of parts taken from the fifty-seventh and sixtieth psalms, it would be superfluous to repeat, in this place, what we have already said by way of exposition in those psalms. [293] Sl 108:1 Firme está o meu coração, ó Deus! Cantarei e entoarei louvores de toda a minha alma. Sl 108:2 Despertai, saltério e harpa! Quero acordar a alva. Sl 108:3 Render-te-ei graças entre os povos, ó SENHOR! Cantar-te-ei louvores entre as nações. Sl 108:4 Porque acima dos céus se eleva a tua misericórdia, e a tua fidelidade, para além das nuvens. Sl 108:5 Sê exaltado, ó Deus, acima dos céus; e em toda a terra esplenda a tua glória, Sl 108:6 para que os teus amados sejam livres; salva com a tua destra e responde-nos. Sl 108:7 Disse Deus na sua santidade: Exultarei; dividirei Siquém e medirei o vale de Sucote. Sl 108:8 Meu é Gileade, meu é Manassés; Efraim é a defesa de minha cabeça; Judá é o meu cetro. Sl 108:9 Moabe, porém, é a minha bacia de lavar; sobre Edom atirarei a minha sandália; sobre a Filístia jubilarei. Sl 108:10 Quem me conduzirá à cidade fortificada? Quem me guiará até Edom? Sl 108:11 Não nos rejeitaste, ó Deus? Tu não sais, ó Deus, com os nossos exércitos! Sl 108:12 Presta-nos auxílio na angústia, pois vão é o socorro do homem. Ad(ORAR) sempre!

Página 258


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Sl 108:13 Em Deus faremos proezas, porque ele mesmo calca aos pés os nossos adversários. Sim, o socorro do homem é vão e somente em Deus encontraremos refúgio e abrigo. O salmista então termina seu salmo com uma palavra de esperança e de vitórias pois sabe que em Deus fará proezas.

Salmo 109: 1-31 - Reflexões Eu também acabei dividindo este salmo em três partes. Onde na primeira parte eu vejo a queixa de Davi, o autor deste salmo, seguidas de diversas imprecações. Davi não se sente errado ou em dívida para com ninguém e a sua queixa não é bem um queixume, uma murmuração, mas uma oração a Deus. É como se ele estivesse intercedendo e orando a Deus de forma que Deus pudesse ser dele o seu vingador, pois que Deus tudo vê e sabe que ele, seu escolhido, não têm abusado de nada, mas esperado com paciência e está ainda em confiança total com Deus. É como se ele dissesse, meu Deus estou limpo, mas estão vindo contra mim e de forma tão cruel, ajude-me e me de vitórias. Davi sente o peso ali porque também ele é um tipo de Cristo que sofreu injustamente pelos pecadores. A sua invocação inicial é digna de imitação: ó Deus do meu louvor! Sim, Davi sabe que quem está por trás de todas as coisas permitindo ou refreando as coisas é Deus. ele não questiona a justiça de Deus, mas sente o peso injusto de uma perseguição absurda e injusta. Não é por menos que ele sofre porque ele traz em si a semente messiânica. Eu vi a primeira parte como tendo a queixa de Davi e as suas imprecações fortes que servem de sinal a todos os que desprezam a Deus, pois este será o fim dos que insistem em rejeitar o conhecimento de Deus. Depois de expor o mal, na segunda parte, ele ainda se dirigindo a Deus faz uma oração pedindo a justiça de Deus a seu favor e não é isso favorecimento, mas justiça mesmo. Ai ele se justifica diante de Deus a quem ora, jejua e espera o socorro. Na terceira parte vem o seu pedido de socorro e de salvação. Calvino comenta deste salmo em sua introdução dizendo que ele está dividido em três partes. Que começa com o salmista se queixando, em seguida enumera uma série de imprecações e e então vem a oração com uma expressão de gratidão.

This psalm consists of three parts. It begins with a complaint; next follows an enumeration of various imprecations; and then comes a prayer with an expression of true gratitude. And although David here complains of the injuries which he sustained, yet, as he was a typical character, everything that is expressed in the psalm must properly be applied to Christ, the Head of the Church, and to all the faithful, inasmuch as they are his members; so that when unjustly treated and tormented by their enemies, they may apply to God for help, to whom vengeance belongs. [294] Sl 109:1 Ó Deus do meu louvor, não te cales! Sl 109:2 Pois contra mim se desataram lábios maldosos e fraudulentos; com mentirosa língua falam contra mim. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 259


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sl 109:3 Cercam-me com palavras odiosas e sem causa me fazem guerra. Sl 109:4 Em paga do meu amor, me hostilizam; eu, porém, oro. Sl 109:5 Pagaram-me o bem com o mal; o amor, com ódio. Sl 109:6 Suscita contra ele um ímpio, e à sua direita esteja um acusador. Sl 109:7 Quando o julgarem, seja condenado; e, tida como pecado, a sua oração. Sl 109:8 Os seus dias sejam poucos, e tome outro o seu encargo. Sl 109:9 Fiquem órfãos os seus filhos, e viúva, a sua esposa. Sl 109:10 Andem errantes os seus filhos e mendiguem; e sejam expulsos das ruínas de suas casas. Sl 109:11 De tudo o que tem, lance mão o usurário; do fruto do seu trabalho, esbulhem-no os estranhos. Sl 109:12 Ninguém tenha misericórdia dele, nem haja quem se compadeça dos seus órfãos. Sl 109:13 Desapareça a sua posteridade, e na seguinte geração se extinga o seu nome. Sl 109:14 Na lembrança do SENHOR, viva a iniquidade de seus pais, e não se apague o pecado de sua mãe. Sl 109:15 Permaneçam ante os olhos do SENHOR, para que faça desaparecer da terra a memória deles. Sl 109:16 Porquanto não se lembrou de usar de misericórdia, mas perseguiu o aflito e o necessitado, como também o quebrantado de coração, para os entregar à morte. Sl 109:17 Amou a maldição; ela o apanhe; não quis a bênção; aparte-se dele. Sl 109:18 Vestiu-se de maldição como de uma túnica: penetre, como água, no seu interior e nos seus ossos, como azeite. Sl 109:19 Seja-lhe como a roupa que o cobre Ad(ORAR) sempre!

Página 260


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS e como o cinto com que sempre se cinge. Sl 109:20 Tal seja, da parte do SENHOR, o galardão dos meus contrários e dos que falam mal contra a minha alma. Sl 109:21 Mas tu, SENHOR Deus, age por mim, por amor do teu nome; livra-me, porque é grande a tua misericórdia. Sl 109:22 Porque estou aflito e necessitado e, dentro de mim, sinto ferido o coração. Sl 109:23 Vou passando, como a sombra que declina; sou atirado para longe, como um gafanhoto. Sl 109:24 De tanto jejuar, os joelhos me vacilam, e de magreza vai mirrando a minha carne. Sl 109:25 Tornei-me para eles objeto de opróbrio; quando me vêem, meneiam a cabeça. Sl 109:26 Socorre, SENHOR, Deus meu! Salva-me segundo a tua misericórdia. Sl 109:27 Para que saibam vir isso das tuas mãos; que tu, SENHOR, o fizeste. Sl 109:28 Amaldiçoem eles, mas tu, abençoa; sejam confundidos os que contra mim se levantam; alegre-se, porém, o teu servo. Sl 109:29 Cubram-se de ignomínia os meus adversários, e a sua própria confusão os envolva como uma túnica. Sl 109:30 Muitas graças darei ao SENHOR com os meus lábios; louvá-lo-ei no meio da multidão; Sl 109:31 porque ele se põe à direita do pobre, para o livrar dos que lhe julgam a alma. Ele encerra, como sempre, dando graças a Deus no meio da multidão, isto é, fazendo questão de que suas graças sejam públicas e notórias entre o seu povo.

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 261


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete.

Salmo 110: 1-7 - Reflexões Salmo de Davi, muito profundo, profético, messiânico e comentado pelo Senhor e citado em diversas partes pelos apóstolos, especialmente por quem escreveu o livro de Hebreus. Já no verso primeiro deste salmo citado por Jesus quando ensinava no templo fez uma pergunta sobre como os escribas explicavam o fato de que Cristo era filho de Davi porque Davi, pelo Espírito Santo, disse: “Disse o Senhor ao meu Senhor: Assenta-te à minha direita, até que eu ponha os teus inimigos debaixo dos teus pés.”? Jesus ali explicava que o mesmo Davi de quem o Cristo era, chamava o Cristo de Senhor. (Mc 12:35-37). Também de outra feita, certamente, os fariseus estavam interrogando Jesus, mas com o propósito de o apanhar em algum deslize, no entanto, sabiamente, escapava de todas as armadilhas montadas e ele mesmo faz a pergunta aos fariseus sobre a declaração de Davi, neste salmo, sobre o Cristo ser filho de Davi e eles ficaram sem palavras. (Mt 22: 41-46). Nós entendemos a declaração porque nos foi revelado a Trindade de Deus com o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Em seguida, o salmista fala do domínio deste Cristo que se estenderá por toda parte e dominará sobre tudo e todos. Nada irá escapar ou ficar de fora. Também ele é o sumo-sacerdote que entrou uma única vez no santuário, no santo dos santos, e se rasgou o véu que fazia a separação do homem que se aproximava de Deus, do próprio Deus. Seu sacerdócio não decorreu de ordem humana, mas foi segundo a ordem de Melquisedeque, uma figura enigmática que conforme Hebreus, permanece também sacerdote para sempre.

Hebreus 7:1 Porque este Melquisedeque, rei de Salém, sacerdote do Deus Altíssimo, que saiu ao encontro de Abraão, quando voltava da matança dos reis, e o abençoou, Hebreus 7:2 para o qual também Abraão separou o dízimo de tudo (primeiramente se interpreta rei de justiça, depois também é rei de Salém, ou seja, rei de paz; Hebreus 7:3 sem pai, sem mãe, sem genealogia; que não teve princípio de dias, nem fim de existência, entretanto, feito semelhante ao Filho de Deus), permanece sacerdote perpetuamente. Calvino faz na introdução sobre este salmo, em seus comentários, algumas colocações importantes para o entendimento do salmo. Em primeiro lugar fala que Davi coloca Cristo como aquele a quem Deus constituiu sobre todos, tendo domínio supremo e poder e força e em segundo lugar, que Deus expandiu seu reinado além de todos os limites, constituindo-o em sacerdote eterno diante de Deus a favor dos homens e, finalmente, que assim, ele estabelecerá uma nova ordem pondo fim nas coisas antigas e fazendo tudo novo.

In this psalm David sets forth the perpetuity of Christ's reign, and the eternity of his priesthood; and, in the first place, he affirms, That God conferred upon Christ supreme dominion, combined with invincible power, with which he either conquers all his enemies, or compels them to submit to him. In the second place, he adds, That God would extend the boundaries of this kingdom far and wide; and, in the third place, That Christ, having been installed into the priestly Ad(ORAR) sempre!

Página 262


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS office with all the solemnity of an oath, sustains the honors of that equally with those of his regal office. Finally, That this shall be a new order of priesthood, whose introduction shall put an end to the Levitical priesthood, which was temporary, and that it shall be everlasting. A Psalm of David. Having the testimony of Christ that this psalm was penned in reference to himself, we need not apply to any other quarter for the corroboration of this statement; and, even supposing we neither had his authority, nor the testimony of the apostle, the psalm itself would admit of no other interpretation; [317] for although we should have a dispute with the Jews, the most obstinate people in the world, about the right application of it, we are able, by the most irresistible arguments, to compel them to admit that the truths here stated relate neither to David nor to any other person than the Mediator alone. It is acknowledged that the kingdom of Christ is typified in the person of David, but it cannot be asserted of him, or of any of his successors, that he should be a king whose dominion should be widely extended, and who, at the same time, was to be a priest, not according to the law, but according to the order of Melchizedek, and that for ever; for, at that time, no new and unusual priestly dignity could be instituted, without depriving the house of Levi of this peculiar honor. Besides, the perpetuity which is ascribed to the sacerdotal office cannot belong to any man, because, with the exception of the man Christ Jesus, this honor terminates immediately at the close of the short and uncertain course of the present life. But as these topics will be considered, more at large, in their proper place, it is sufficient that we have, at this time, briefly alluded to them. Sl 110:1 Disse o SENHOR ao meu senhor: Assenta-te à minha direita, até que eu ponha os teus inimigos debaixo dos teus pés. Sl 110:2 O SENHOR enviará de Sião o cetro do seu poder, dizendo: Domina entre os teus inimigos. Sl 110:3 Apresentar-se-á voluntariamente o teu povo, no dia do teu poder; com santos ornamentos, como o orvalho emergindo da aurora, serão os teus jovens. Sl 110:4 O SENHOR jurou e não se arrependerá: Tu és sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque. Sl 110:5 O Senhor, à tua direita, no dia da sua ira, esmagará os reis. Sl 110:6 Ele julga entre as nações; enche-as de cadáveres; esmagará cabeças por toda a terra. Sl 110:7 De caminho, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 263


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. bebe na torrente e passa de cabeça erguida. Jesus Cristo é o Senhor para sempre! Por isso Deus o exaltou acima de tudo e de todos e a ele deu todas as coisas, nos céus e na terra. Agora, ele julga e brevemente se completará o tempo dos gentios e todas as coisas serão reconciliadas com Deus e com Cristo.

Salmo 111: 1-10 - Reflexões Aleluias!!! É assim que começa este salmo que o Espírito Santo nos deixou para nossa reflexão e aprendizado. É de todo o coração que devemos render graças ao Senhor na companhia dos justos e na assembleia. Um coração agradecido diante de Deus é um coração sábio porque tudo vem dele para nós e nós somos sustentados pela sua grande graça e misericórdia. A gratidão deveria fazer parte de tudo em nossas vidas. Não significa que eu deva dar graças pelas tragédias, como aquele que diz: “obrigado Senhor pela morte de meu irmão...”. Isso não é sábio! Eu sou crente na soberania de Deus e sei que tudo o que acontecesse não acontece por acaso, mas por ação ou permissão de Deus, inclusive a morte de meu irmão. Eu não irei agradecer a morte que não faz parte do reino de Deus, mas eu irei agradecer a Deus a vida. Mas como, se ele morreu? Meu irmão não morreu, meu irmão passou para o Senhor e agora vive eternamente com ele, assim como será com cada um de nós. Haverá sempre um ou mais motivos pelos quais devemos dar graças a Deus inclusive nas calamidades, não pelas calamidades... nunca! Por isso, devemos confiar em Deus e fazer como o salmista que escolheu render graças a Deus de todo coração. Eu também resolvo, doravante, dar graças a Deus não somente de todo coração, mas de toda alma, forças e entendimento... é o CAFÉ! C = coração; A = alma; F = forças e E = entendimento. Sim, é de todo CAFÉ que iremos dar graças a Deus, como este salmista sábio. Calvino comenta este salmo, na sua introdução. Ele fala dos 11 versos como um apócrifo que em cada verso há duas letras na ordem alfabética hebraica.

The title to this psalm supplies the place of an argument; and, that others may be induced to engage in the praises of God, the Psalmist points out the manner of doing so by his own example. Then he gives a short account of the manifold benefits which, in olden times, he conferred upon the faithful, and is daily conferring upon them. The psalm is composed in alphabetical order, each verse containing two letters. The first verse begins with a, ' aleph, while the letter b, v beth, is placed at the commencement of the next half of the verse. The last two verses only are not divided into hemistiches; but each of these has three letters. If, however, any one will closely examine the contents, he will find that this has occurred through mistake or inadvertence; for if we make these two verses into three, [335] the construction of the sentences corresponds very well one with another; and consequently, the transcribers have erred in not attending to the prophet's distinction. Sl 111:1 Aleluia! De todo o coração renderei graças ao SENHOR, na companhia dos justos Ad(ORAR) sempre!

Página 264


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS e na assembléia. Sl 111:2 Grandes são as obras do SENHOR, consideradas por todos os que nelas se comprazem. Sl 111:3 Em suas obras há glória e majestade, e a sua justiça permanece para sempre. Sl 111:4 Ele fez memoráveis as suas maravilhas; benigno e misericordioso é o SENHOR. Sl 111:5 Dá sustento aos que o temem; lembrar-se-á sempre da sua aliança. Sl 111:6 Manifesta ao seu povo o poder das suas obras, dando-lhe a herança das nações. Sl 111:7 As obras de suas mãos são verdade e justiça; fiéis, todos os seus preceitos. Sl 111:8 Estáveis são eles para todo o sempre, instituídos em fidelidade e retidão. Sl 111:9 Enviou ao seu povo a redenção; estabeleceu para sempre a sua aliança; santo e tremendo é o seu nome. Sl 111:10 O temor do SENHOR é o princípio da sabedoria; revelam prudência todos os que o praticam. O seu louvor permanece para sempre. A finalização deste salmo é interessante por causa do destaque ao temor do Senhor que é o princípio da sabedoria e que revelam prudência todos os que o praticam, assim, seu louvor permanece para sempre.

Salmo 112: 1-10 - Reflexões O salmo que começa com um aleluia, logo proclama em alto e bom som quem são os bemaventurados: aqueles que temem ao Senhor e se comprazem em seus mandamentos. Os bemaventurados não são aqueles que tudo possuem ou aqueles que estão nas mídias e são famosos ou os poderosos dentre todos de sua nação.

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 265


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Porque trabalhamos e nos levantamos cedinho e estudamos e nos aperfeiçoamos e investimos na saúde, na educação, na formação? Não é para sermos melhores a cada dia e termos melhores oportunidades dentro de um mundo globalizado e competitivo? Com certeza! Está errado então buscarmos essas coisas? Não, não está; mas, o colocar os nossos corações nelas e não na palavra de Deus que diz que são bem-aventurados os que o temem e se comprazem em seus mandamentos, ai sim, estaremos em apuros. Quando o ladrão rouba e mata para possuir o que temos, o que ele está buscando de fato? E o viciado em drogas, álcool e fumo, o que busca nas doses que desesperado anseia? E o que se prostitui e vende o seu corpo ou que busca a prostituta e seu corpo, o que de fato querem? O que busca o ser humano que não está em Deus que o satisfará? Nada! Tudo que o homem necessita e precisa nesta vida para ser melhor e mais completo, satisfeito e alegre em sua vida está na pessoa bendita do Filho de Deus, Jesus Cristo! Alguns resumem o bem de suas vidas na seguinte frase: EU QUERO MESMO É SER FELIZ! Como ser feliz ou bem-aventurado como este salmo de início nos ensina, nos esquecendo de Deus? Ou colocando ele em segundo ou terceiro plano? O uso do mal para a prosperidade como o roubo e as práticas de coisas que Deus condena, parecem ser um caminho mais fácil, no entanto, o que estamos fazendo ao usar o mal assim é cavando a nossa própria sepultura para deitarmos no inferno para todo o sempre. Calvino em seu comentário deste salmo, em sua introdução do seu comentário, fala de como a maioria da humanidade espera prosperar por más ações, e como ela geralmente esforça-se para enriquecer-se por roubo, fraude, e toda espécie de injustiça, o salmista, profeta, enumera as bênçãos de Deus que atendem aqueles que o adoram em pureza, a fim de que possamos saber que, ao visar uma vida de piedade e moralidade, não devemos perder a nossa recompensa.

As the majority of mankind expect to prosper by evil deeds, and as they generally endeavor to enrich themselves by plunder, fraud, and every species of injustice, the prophet enumerates the blessings of God which attend those who worship him in purity, in order that we may know that, in aiming at a life of piety and morality, we shall not lose our reward. [341] Sl 112:1 Aleluia! Bem-aventurado o homem que teme ao SENHOR e se compraz nos seus mandamentos. Sl 112:2 A sua descendência será poderosa na terra; será abençoada a geração dos justos. Sl 112:3 Na sua casa há prosperidade e riqueza, e a sua justiça permanece para sempre. Sl 112:4 Ao justo, nasce luz nas trevas; ele é benigno, misericordioso e justo. Sl 112:5 Ditoso o homem que se compadece e empresta; ele defenderá a sua causa em juízo; Ad(ORAR) sempre!

Página 266


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Sl 112:6 não será jamais abalado; será tido em memória eterna. Sl 112:7 Não se atemoriza de más notícias; o seu coração é firme, confiante no SENHOR. Sl 112:8 O seu coração, bem firmado, não teme, até ver cumprido, nos seus adversários, o seu desejo. Sl 112:9 Distribui, dá aos pobres; a sua justiça permanece para sempre, e o seu poder se exaltará em glória. Sl 112:10 O perverso vê isso e se enraivece; range os dentes e se consome; o desejo dos perversos perecerá. Quanto aos perversos, ao contrário dos justos, àqueles que não tem Deus em seu coração e não atentam às obras do Criador e que vivem como se fossem deuses dando ouvidos mais e mais aos desejos malignos que brotam de sua alma, o fim destes será terrível e seus desejos perecerão com ele.

Salmo 113: 1-9 - Reflexões Um pequeno grande salmo... pequeno na quantidade de versículos, mas grande no conteúdo que nos aponta o Deus bendito agora e para todo o sempre. Em todo tempo devemos estar louvando e bendizendo o Senhor, por todo o dia e por toda a noite. Quem assim faz e vive desta maneira terá pouco ou nenhum tempo para desperdiçar com os queixumes e reclamações desta vida passageira da qual não temos controle algum. Recebemos como dádiva a vida, fomos apresentados ao Senhor, o reconhecemos e agora temos a missão de anunciar o evangelho até que ele venha. Se não fomos promovidos como esperávamos; se recebemos a injustiça ao invés do que achávamos que merecíamos devido nosso esforço, dedicação, zelo e trabalho; se o sentimento de injustiça e de abandono está em nós; se andamos tristes porque as portas parecem fechadas para nós; se estamos atravessando lutas e andando nos desertos da vida, não importa... devemos louvar e bendizer o Senhor em todo o tempo. Desde o nascimento do sol até ao ocaso e por toda a noite até o novo nascimento do sol, louvado seja o Senhor. Quem o adora em todo tempo sabe que o tempo é feito por ele e que no devido tempo haveremos de receber o que for justo. Deus não nos desampara nem nos abandona e melhor do que isso estamos nos seus braços à caminho de nossa verdadeira pátria.

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 267


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. E os seus “amigos” que você agora vê prosperar, estão seguindo para à pátria ou estão perdidos em alta velocidade despenhadeiro abaixo, podendo a qualquer momento despencarem de vez para o inferno? Deus está lá nos céus, nas alturas como este salmo diz, mas também se importa conosco aqui onde estamos e tanto levanta do pó o desvalido fazendo assentar-se entre os príncipes como abate o soberbo até ao pó. Isto é, ele faz a justiça! TENHA PACIÊNCIA e espera no Senhor. Calvino faz a sua introdução em seu comentário acerca deste salmo. Ele destaca e ressalta a soberania de Deus em sua providência.

In this psalm the providence of God furnishes matter for praising him, because, though his excellency is far above the heavens, nevertheless, he deigns to cast his eyes upon the earth to take notice of mankind. And as not a few are disconcerted by the vicissitudes which they behold occurring in the world, the prophet takes occasion, from these sudden and unlooked for changes, to warn us to attend expressly to God's providence, that we may entertain no doubt that all things are governed according to his will and pleasure. [352] Sl 113:1 Aleluia! Louvai, servos do SENHOR, louvai o nome do SENHOR. Sl 113:2 Bendito seja o nome do SENHOR, agora e para sempre. Sl 113:3 Do nascimento do sol até ao ocaso, louvado seja o nome do SENHOR. Sl 113:4 Excelso é o SENHOR, acima de todas as nações, e a sua glória, acima dos céus. Sl 113:5 Quem há semelhante ao SENHOR, nosso Deus, cujo trono está nas alturas, Sl 113:6 que se inclina para ver o que se passa no céu e sobre a terra? Sl 113:7 Ele ergue do pó o desvalido e do monturo, o necessitado, Sl 113:8 para o assentar ao lado dos príncipes, sim, com os príncipes do seu povo. Sl 113:9 Faz que a mulher estéril viva em família e seja alegre mãe de filhos. Aleluia! São tantos os benefícios que o senhor nos proporciona todos os dias... porque então desperdiçar nosso tempo com queixumes e reclamações sem fim. Porque anda triste e cabisbaixo porque não recebestes aquilo ou aquilo outro? E o que tens nas mãos? Olhe para sua família!!! É bênção, um presentão que Deus te deu!

Ad(ORAR) sempre!

Página 268


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS

Salmo 114: 1-8 - Reflexões Quem libertou o povo da escravidão do Egito? Muitos poderiam responder que foi devido a grande liderança de um grande homem, estadista como Moisés que soube conduzir e liderar um povo ávido pela liberdade e cheio de garra e força. No entanto, todos nós sabemos, pelos registros da Bíblia que não foi bem assim. Deus está envolvido nesta libertação desde quando preparou Moisés para futuramente se tornar o líder que libertaria a nação de Israel do Egito enfrentando Faraó e todo seu exército, sem exército algum, antes com homens que eram escravos e acostumados tão somente ao trabalho servil. Foi Deus quem enviou o povo para o Egito. Foi Deus quem escolheu e preparou Moisés. Foi Deus quem chamou Moisés, sendo que este quis cair fora: “envias a quem has de enviar, menos a mim”. Foi assim que Moisés respondeu ao Senhor quando este o chamou: Êxodo 4:13 Ele, porém, respondeu: Ah! Senhor! Envia aquele que hás de enviar, menos a mim. Foi Deus quem convenceu Moisés a ir, depois de preparar seu irmão Aarão para ir com ele. Foi Deus quem convenceu o povo. Foi Deus quem endureceu o coração de Faraó para realizar as 10 pragas, todas com propósito específico. Foi Deus quem convenceu o povo do Egito a doar presentes caríssimos para o povo de Israel para não irem embora de mãos vazias. Foi Deus quem libertou o povo! Na nossa vida, tudo é do mesmo jeito. Temos a ilusão de que somos e de que podemos muita coisa, mas não, é a pura graça e a misericórdia de Deus quem nos garante a vitória sobre tudo. Depois ainda ficamos reclamando, lamentando, murmurando e se queixando da nossa sorte. Quando iremos aprender a confiar em Deus? Neste salmo o convite do Espírito Santo vai além dos homens e chama a adoração de Deus, do Senhor, Rocha de nossa salvação, toda a natureza juntamente: mares, rios, montes, montanhas, desertos, colinas, toda a terra. Como iremos viver diante desse Deus? Calvino, em sua introdução, de seus comentários acerca dos salmos, vai nos falar sobre este pequeno salmo cheio de figuras que requerem muita atenção. Este salmo contém um breve relato da libertação que Deus preparou para seu povo da escravidão do Egito e como os conduziu para a herança prometida, dando provas de seu poder e graça. A celebração dessa libertação deve ser realizada em memória eterna. A concepção de que a libertação foi maravilhosa, que a descendência de Abraão poderia render-se totalmente a Deus, que, recebendo-os por um ato gracioso de adoção, propôs que eles deveriam ser para ele um povo santo e peculiar.

This psalm contains a short account of that deliverance by which God, in bringing his people out of Egypt: and conducting them to the promised inheritance, gave a proof of his power and grace which ought to be held in everlasting remembrance. The design of that wonderful deliverance was, that the seed of Abraham might yield themselves wholly to God, who, receiving them by a gracious act of adoption, purposed that they should be to him a holy and peculiar people. [355] Sl 114:1 Quando saiu Israel do Egito, e a casa de Jacó, do meio de um povo de língua estranha, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 269


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sl 114:2 Judá se tornou o seu santuário, e Israel, o seu domínio. Sl 114:3 O mar viu isso e fugiu; o Jordão tornou atrás. Sl 114:4 Os montes saltaram como carneiros, e as colinas, como cordeiros do rebanho. Sl 114:5 Que tens, ó mar, que assim foges? E tu, Jordão, para tornares atrás? Sl 114:6 Montes, por que saltais como carneiros? E vós, colinas, como cordeiros do rebanho? Sl 114:7 Estremece, ó terra, na presença do Senhor, na presença do Deus de Jacó, Sl 114:8 o qual converteu a rocha em lençol de água e o seixo, em manancial. A rocha simboliza a Jesus Cristo que é a água da vida que sacia a nossa sede e nos cumula de bênçãos e de vida. Como poderia de rochas e de seixos surgir água? É Deus quem prepara a salvação do seu povo e a faz forte e poderosa como a rocha e cheia de vida como a água.

Salmo 115: 1-18 - Reflexões Hoje comemoramos o dia das mães! A minha mãezinha está enfrentando problemas de saúde por isso está internada no Hospital Carlos Chagas, mas creio que deverá receber alta amanhã, conforme for a sua reação diante da luta respiratória que está agora enfrentando. Mãe você é vencedora, sempre venceu e agora vencerá novamente para depois contar seu testemunho de edificação para todos nós. Te amamos muito! Quem dera controlássemos as coisas ou pensássemos e disséssemos e tudo fosse feito. Não é por falta de oração e assistência que mamãe enfrenta agora a sua crise. Todos nós passamos por ela, mas o que nos anima a prosseguir é saber que o Deus dos Exércitos está conosco todo o tempo, apesar de acharmos que estamos sós e abandonados. Não controlamos nossas circunstâncias pelas quais somos forçados a vivê-las, mas somos convidados a nelas glorificarmos, com sabedoria e inteligência, a Deus e gozá-lo para sempre em todo tempo e caso. O salmista deste salmo começa exatamente assim, atribuindo a glória devida ao nome do Senhor e não a nós e nossos feitos que alias são realizados por seu intermédio e com sua ajuda. Ad(ORAR) sempre!

Página 270


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Por causa da luta que podemos estar enfrentando zombam de nós perguntando para nós onde está o nosso Deus, como se ele tivesse nos abandonado e nos entregue a sua sorte. Nosso Deus continua nos céus e em nossos corações, pelo Espírito Santo que nos ortogou em Cristo Jesus. Quando Moisés dividiu a carga que estava em seus ombros, a qual era mui pesada, o Espírito Santo pousou em 70 deles, ajudando-o assim na caminhada. Cristo, muito mais excelente, enviou o seu Espírito Santo não mais para 70, mas para milhares de milhares e milhões de milhões em toda a terra e em todos os tempos. Nós temos o penhor do Espírito e estamos cheios dele e não de nós mesmos por isso abominamos as obras feitas por mãos humanas e usadas na adoração de Deus. Quem cria os seus ídolos que não vêem, não escutam, não sentem, não cheiram, não caminham, se tornam semelhantes a eles tanto os que o fazem como os que neles confiam. Mas os que confiam no Senhor são cheios do seu Espírito e aptos para toda boa obra que o Senhor nos confiar. Calvino em seu comentário, na sua introdução comenta acerca disso.

It is obvious that this psalm was penned when the Church was deeply afflicted. Unworthy as they are to be heard by God, the faithful, nevertheless, offer up supplications to him for deliverance, lest his holy name might be exposed to scorn and reproach among the heathen. Then, mustering courage, they mock at the madness of all who are addicted to the worship of idols; and, with holy boasting, they magnify their own happiness, in that they have been adopted by God; and from this also they take occasion to stimulate one another to acknowledge the kindness which they have received from him. Sl 115:1 Não a nós, SENHOR, não a nós, mas ao teu nome dá glória, por amor da tua misericórdia e da tua fidelidade. Sl 115:2 Por que diriam as nações: Onde está o Deus deles? Sl 115:3 No céu está o nosso Deus e tudo faz como lhe agrada. Sl 115:4 Prata e ouro são os ídolos deles, obra das mãos de homens. Sl 115:5 Têm boca e não falam; têm olhos e não vêem; Sl 115:6 têm ouvidos e não ouvem; têm nariz e não cheiram. Sl 115:7 Suas mãos não apalpam; seus pés não andam; som nenhum lhes sai da garganta. Sl 115:8 Tornem-se semelhantes a eles os que os fazem e quantos neles confiam. Sl 115:9 Israel confia no SENHOR; ele é o seu amparo e o seu escudo. Sl 115:10 A casa de Arão confia no SENHOR; Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 271


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. ele é o seu amparo e o seu escudo. Sl 115:11 Confiam no SENHOR os que temem o SENHOR; ele é o seu amparo e o seu escudo. Sl 115:12 De nós se tem lembrado o SENHOR; ele nos abençoará; abençoará a casa de Israel, abençoará a casa de Arão. Sl 115:13 Ele abençoa os que temem o SENHOR, tanto pequenos como grandes.

Sl 115:14 O SENHOR vos aumente bênçãos mais e mais, sobre vós e sobre vossos filhos. Sl 115:15 Sede benditos do SENHOR, que fez os céus e a terra. Sl 115:16 Os céus são os céus do SENHOR, mas a terra, deu-a ele aos filhos dos homens. Sl 115:17 Os mortos não louvam o SENHOR, nem os que descem à região do silêncio. Sl 115:18 Nós, porém, bendiremos o SENHOR, desde agora e para sempre. Aleluia!

Aqui estamos nós abençoados por Deus e benditos por causa do sangue de Jesus derramado por nós. Foi Deus quem fez todas as coisas, os céus e a terra e tudo o que neles há, assim bendiremos o Senhor desde agora para todo o sempre. Já os mortos, a palavra é clara, não louvam, nem podem louvar.

Salmo 116: 1-19 - Reflexões O salmista declara que ama ao Senhor porque ele o ouve e está atento às suas súplicas, porque ele inclina os seus ouvidos para ele e assim ele o invocará sempre, enquanto viver. Ah, como é bom ter Deus e dele depender e nele viver. Tem tanta gente por aí, correndo de um lado para o outro, procurando a tal da felicidade que nunca parece existir por causa de tantas lutas que o povo enfrenta. Quando resolvem lutar limpo, os seus adversários jogam sujo e ele desanima. Quando usa as armas do adversário e também joga sujo para alcançar a tal da felicidade, ele se sente mal com isso por causa da lei interior no coração de todos os homens. Tão melhor e bom se ele simplesmente temesse ao Senhor e nele confiasse. Este salmista não tem essa crise porque ele está acostumado com Deus e sabe que ele o ouve quando ele clama. “AS ORAÇÕES FAZEM AS COISAS ACONTECEREM QUE SE NÃO ORASSEMOS, ELAS NÃO ACONTECERIAM”, diz John Piper, teólogo puritano e pastor nos EUA. Este salmista é Davi, aquele que contém a semente messiânica, cuja linhagem está sendo preservada até a chegada do Messias e que Satanás está perseguindo para por um fim a ele e aos planos de Deus, como se isso fosse possível. Ad(ORAR) sempre!

Página 272


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Ele, então passa a relatar os laços de morte que o cercaram, e as angustias que viveu, mas em momento algum ele desanimou e se desesperou porque sua confiança estava firmada no Senhor e dele esperava o socorro, na hora certa e oportuna. Também é certo que presenciou a morte de homens bons e justos vitimados pela violência e pela injustiça, principalmente quando reflete, pelo Espírito de Deus, de que preciosa é a morte do justo para o Senhor. A gente pensa que é o fim, mas não é. Deus tem preparado para esses algo que somente saberemos em nossa chegada ao final desta nossa caminhada. O comentário de Calvino, na sua introdução, faz uma breve explicação deste salmo de Davi que suportou tanto amargor, mas que foi preservado por Deus em toda circunstância.

David, being delivered out of very great dangers, relates what cruel torment and anguish of mind he endured, and then how remarkably he was preserved by God. The desperate state of matters with him tended to make the power of God in his preservation more conspicuous; for had not God interposed for his deliverance, all hope would have failed. In this way he stirs himself up to gratitude, and acknowledges that he can make no other return to him for his innumerable benefits. [374] Sl 116:1 Amo o SENHOR, porque ele ouve a minha voz e as minhas súplicas. Sl 116:2 Porque inclinou para mim os seus ouvidos, invocá-lo-ei enquanto eu viver. Sl 116:3 Laços de morte me cercaram, e angústias do inferno se apoderaram de mim; caí em tribulação e tristeza. Sl 116:4 Então, invoquei o nome do SENHOR: ó SENHOR, livra-me a alma. Sl 116:5 Compassivo e justo é o SENHOR; o nosso Deus é misericordioso. Sl 116:6 O SENHOR vela pelos simples; achava-me prostrado, e ele me salvou. Sl 116:7 Volta, minha alma, ao teu sossego, pois o SENHOR tem sido generoso para contigo. Sl 116:8 Pois livraste da morte a minha alma, das lágrimas, os meus olhos, da queda, os meus pés. Sl 116:9 Andarei na presença do SENHOR, na terra dos viventes. Sl 116:10 Eu cria, ainda que disse: Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 273


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sl Sl

Sl Sl

estive sobremodo aflito. 116:11 Eu disse na minha perturbação: todo homem é mentiroso. 116:12 Que darei ao SENHOR por todos os seus benefícios para comigo? Sl 116:13 Tomarei o cálice da salvação e invocarei o nome do SENHOR. Sl 116:14 Cumprirei os meus votos ao SENHOR, na presença de todo o seu povo. 116:15 Preciosa é aos olhos do SENHOR a morte dos seus santos. 116:16 SENHOR, deveras sou teu servo, teu servo, filho da tua serva; quebraste as minhas cadeias. Sl 116:17 Oferecer-te-ei sacrifícios de ações de graças e invocarei o nome do SENHOR. Sl 116:18 Cumprirei os meus votos ao SENHOR, na presença de todo o seu povo, Sl 116:19 nos átrios da Casa do SENHOR, no meio de ti, ó Jerusalém. Aleluia!

Davi encerra o salmo de forma como sempre fez com palavras de esperanças e de vitórias que no fim se chegariam a ele, por isso que ele está a oferecer sacrifícios de ações de graças, por isso que ele está invocando o Senhor, por isso que ele está cumprindo seus votos na presença de todo o povo. E, você, tem a certeza de que Deus para contigo é bom e graciosos também?

Salmo 117: 1-2 - Reflexões Chegamos ao menor capítulo da Bíblia que fisicamente está anes do capítulo central, salmo 118 e antes do maior capítulo da Bíblia, salmo 119. Amanhã, comentaremos isso, é interessante. Como diz Calvino em seu comentário, o convite é feito pelo Espírito Santo para todas as nações, todos os gentios e todos os povos, inclusive os ímpios que certamente não irão louvá-lo por que estão entregues a si mesmos para realizarem seus próprios desejos, certamente malignos. O apóstolo Paulo usa este salmo de forma indireta em Romanos porque está claro que o conhecimento de Deus está manifesto aos homens em toda parte pelas coisas que foram criadas e que permanecem até hoje como prova e evidência da criação. Assim, mares, rios, montes, montanhas, desertos, ventos, tempestade, toda criação louva a Deus, mas somente a criatura racional ousa dizer em seu coração de que não há Deus ou que não há conhecimento no Altíssimo. Enquanto, no menor capítulo da Bíblia, o verso 1 é a solicitação de todos no mundo para louvarem a Deus, o verso 2, explica porque devemos louvá-lo: por causa de sua misericórdia e fidelidade que sustenta na sua graça todas as coisas criadas e ainda provê a salvação ao homem por meio de seu Filho amado. Tudo temos recebido de Deus e nada está conosco por causa de nosso grande esforço ou labuta diária, pois a mesma força que temos para adquirir as coisas vem do Senhor e nada do que temos

Ad(ORAR) sempre!

Página 274


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS por enquanto é mesmo nossa uma vez que ao morrermos nada levamos conosco se não quem somos e a nossa experiência com relação a sua misericórdia e fidelidade. Ele nos prometeu vida eterna! É a sua promessa! Esta eu levarei comigo para meu túmulo, a vida eterna, pois no tempo certo, a voz da trombeta soará e eu a ouvirei e sairei com milhares de milhares e milhões de milhões que guardaram a aliança com Deus e têm o penhor do Espírito Santo em seus corações. O comentário de Calvino não possui introdução para este salmo, antes já começa a discutir e apresentar análise de seus únicos dois versículos. Eu, desta vez, resolvi copiá-lo na íntegra, mas está em inglês e, por enquanto não penso em traduzi-lo.

1. Praise Jehovah, all ye nations; magnify him:, all ye peoples. [385] 2. Because his mercy is strengthened [386] towards us: and the truth of Jehovah remains for ever. Praise ye Jehovah. 1 Praise Jehovah, all ye nations. The Holy Spirit having, by the mouth of the prophet, exhorted all nations to celebrate the praises of God's mercy and faithfulness, Paul, in his Epistle to the Romans, very justly considers this as a prediction respecting the calling of the whole world, (Romans 15:11.) How can unbelievers be qualified for praising God, who, though not entirely destitute of his mercy, yet are insensible of it, and are ignorant of his truth? It would therefore serve no purpose for the prophet to address the heathen nations, unless they were to be gathered together in the unity of the faith with the children of Abraham. There is no ground for the censorious attempting, by their sophistical arguments, to refute the reasoning of Paul. I grant that the Holy Spirit elsewhere calls upon the mountains, rivers, trees, rain, winds, and thunder, to resound the praises of God, because all creation silently proclaims him to be its Maker. It is in a different manner that he is praised by his rational creatures. The reason assigned is, that God's mercy and truth furnish materials for celebrating his praises. Besides, the prophet does not mean that God shall be praised everywhere by the Gentiles, because the knowledge of his character is confined to a small portion of the land of Judea, but because it was to be spread over the whole world. First, he enjoins God to be praised, because his goodness is increased, or strengthened, for the Hebrew term admits of both meanings. Secondly, because his truth remains steadfast for ever How, then, are those qualified to celebrate his praises, who, with brutal insensibility, pass over his goodness, and shut their ears against his heavenly doctrine? The truth of God, in this passage, is properly introduced as an attestation of his grace. For he can be true even when he menaces the whole world with perdition and ruin. The prophet, however, has placed his mercy first in order that his faithfulness and truth, comprising an assurance of his paternal kindness, might encourage the hearts of the godly. His power and justice are equally praiseworthy; but as men will never cordially praise God until they are drawn by a foretaste of his goodness, the prophet very justly selects God's mercy and truth, which alone open the mouths of those who are mute to engage in this exercise. When his truth is said to be everlasting, it is not set in opposition to his mercy, as if it, after flourishing for a season, then instantly passed away. The same reason would go to prove, that it was small compared with his mercy, which is said to be abundant. The meaning is, that God's mercy is rich towards us, flowing in a perennial stream, because united to his eternal truth. If we read, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 275


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. his mercy is confirmed, all difficulty will be removed, for then both constancy and stability will alike adorn his mercy and his truth. Footnotes: [385] "That all the nations here, and in the next word all peoples, signify, in the greatest latitude, all the nations, all people of the Gentile world, even pasan ktisin, the whole creation,' and kosmon hapanta, the whole world,' Mark 16:15, appears both by Matthew 28:19, where, parallel to those phrases in St Mark, is no more than panta ta ethne, all the nations,' as here; but especially by Romans 15, where, for a proof of God's purpose that the Gentiles should be received into the Church, and join with the believing Jews in one concert of Christian love and faith, and praise God together in the same congregation, the proof is brought, as from several other texts, so from these words in this psalm. And this not only by expressly citing, verse 1, And again praise the Lord, all ye nations, and laud him, all ye people;' but also in the front of the testimonies, by the phrases, for the truth of God,' verse 8, for the mercy or pity of God,' verse 9, both which are here mentioned, verse 2." -- Hammond. [386] "Ou, multipliee." -- Fr. marg. "Or, multiplied." Salmos 117:1 Louvai ao SENHOR, vós todos os gentios, louvai-o, todos os povos. Salmos 117:2 Porque mui grande é a sua misericórdia para conosco, e a fidelidade do SENHOR subsiste para sempre. Aleluia! Eu te louvarei Senhor de todo meu coração porque a sua misericórdia dura para sempre e a sua fidelidade de geração a geração.

Salmo 118: 1-26 - Reflexões Particularmente, gosto dos salmos de Davi pela sua postura diante de Deus de extrema fé, confiança e certeza de que era amado por Deus e não vivia a crise de identidade, apesar de tudo parecer contrário a ele por causa de tantas perseguições estando ele inocente em todas elas. Este é mais um salmo de Davi e se percebe a sua alegria de ver os planos de Deus se cumprirem nele, apesar dele. Ele era humilde e andava com Deus em constante oração e espera. Seu jeito especial de orar é para nós um modelo de oração e confiança em Deus. eu quero aprender a orar e a ter fé como Davi. Há uma curiosidade sobre este salmo... Se eu fosse Gregório e pudesse voltar no tempo e tivesse o encargo de organizar e arrumar o calendário, eu marcaria aquele domingo da ressurreição como o primeiro dia de uma nova era. No entanto, foi o nascimento de Jesus Cristo que dividiu a história em Antes de Cristo e Depois de Cristo. Gregório errou nos cálculos e na data de nascimento de Cristo. O erro humano tem significado diante de Deus que tudo criou. Deus permitiu que o erro ficasse registrado para mostrar ao homem que ele, o homem, é falível e que sem Deus não pode fazer Ad(ORAR) sempre!

Página 276


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS coisa alguma de valor e de significado. O Sl 118:8 e o 9, em resumo, diz que é melhor confiar em Deus do que nos homens. A Bíblia possui 1189 capítulos. Antes do salmo 118, que é o capítulo central da Bíblia, há 594 capítulos e depois do salmo 118, há 594 capítulos. Logo o Salmo 118 é o capítulo central da Bíblia. O Salmo 117 é o menor capítulo da Bíblia, com somente 2 versículos e o Salmo 119, o maior capítulo, com 176 versículos. Já o versículo central da Bíblia é Salmo 118:8. O conteúdo deste versículo central é “é melhor confiar em Deus do que nos homens”. O versículo seguinte quase é uma repetição do anterior “é melhor confiar em Deus do que nos príncipes”. Repare: Salmo 118:8 e 118:9 com 1189 capítulos ou com 594+594 = 1188. Creio que Deus permitiu o erro gregoriano em nosso calendário para ficar estampado ao homem quem ele é: falível, pecador, carente da graça de Deus. Calvino, na sua introdução deste salmo belíssimo de Davi, comenta o momento exato em que este salmo foi escrito. David tinha sido apossado como rei, e consciente de que ele reinava para a segurança comum do povo judeu, convida todos os filhos de Abraão a ponderar atentamente esta graça. Ele também relata seus perigos, a magnitude e os grandes livramentos do Senhor. Ele teria sido morto umas cem vezes se não tivesse Deus maravilhosamente o socorrido. Foi Deus mesmo quem o levou a ser rei e subir ao trono e não por sua própria política, nem pelo favor dos homens, nem por quaisquer meios humanos. Mesmo sabendo da promessa de Deus e nele esperando não usurpou o trono que era de Saul, ele tinha certeza de que seria estabelecido pelo próprio Deus. Lembremo-nos de que era o projeto do Espírito Santo, sob a figura deste reino temporal, para descrever o reino eterno e espiritual do Filho de Deus, assim como David representou sua pessoa.

At the time when this psalm was penned, whenever that was, David having attained to the possession of royal power, and aware that he reigned for the common safety of the Church, calls upon all the children of Abraham to ponder attentively this grace. He also recounts his dangers, the magnitude and variety of which would have slain him a hundred times, had not God wonderfully succored him. From this it is obvious that he came to the throne of the kingdom, neither by his own policy, nor by the favor of men, nor by any human means. At the same time, he informs us that he did not rashly or by wicked intrigues rush forward and take forcible possession of the kingdom of Saul, but that he was appointed and established king by God himself. Let us remember that it was the design of the Spirit, under the figure of this temporal kingdom, to describe the eternal and spiritual kingdom of God's Son, even as David represented his person. [387] Sl 118:1 Rendei graças ao SENHOR, porque ele é bom, porque a sua misericórdia dura para sempre. Sl 118:2 Diga, pois, Israel: Sim, a sua misericórdia dura para sempre. Sl 118:3 Diga, pois, a casa de Arão: Sim, a sua misericórdia dura para sempre. Sl 118:4 Digam, pois, os que temem ao SENHOR: Sim, a sua misericórdia dura para sempre. Sl 118:5 Em meio à tribulação, invoquei o SENHOR, e o SENHOR me ouviu Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 277


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. e me deu folga. Sl 118:6 O SENHOR está comigo; não temerei. Que me poderá fazer o homem? Sl 118:7 O SENHOR está comigo entre os que me ajudam; por isso, verei cumprido o meu desejo nos que me odeiam. Sl 118:8 Melhor é buscar refúgio no SENHOR do que confiar no homem. Sl 118:9 Melhor é buscar refúgio no SENHOR do que confiar em príncipes. Sl 118:10 Todas as nações me cercaram, mas em nome do SENHOR as destruí. Sl 118:11 Cercaram-me, cercaram-me de todos os lados; mas em nome do SENHOR as destruí. Sl 118:12 Como abelhas me cercaram, porém como fogo em espinhos foram queimadas; em nome do SENHOR as destruí. Sl 118:13 Empurraram-me violentamente para me fazer cair, porém o SENHOR me amparou. Sl 118:14 O SENHOR é a minha força e o meu cântico, porque ele me salvou. Sl 118:15 Nas tendas dos justos há voz de júbilo e de salvação; a destra do SENHOR faz proezas. Sl 118:16 A destra do SENHOR se eleva, a destra do SENHOR faz proezas. Sl 118:17 Não morrerei; antes, viverei e contarei as obras do SENHOR. Sl 118:18 O SENHOR me castigou severamente, mas não me entregou à morte. Sl 118:19 Abri-me as portas da justiça; entrarei por elas e renderei graças ao SENHOR. Sl 118:20 Esta é a porta do SENHOR; por ela entrarão os justos. Sl 118:21 Render-te-ei graças porque me acudiste e foste a minha salvação. Sl 118:22 A pedra que os construtores rejeitaram, essa veio a ser a principal pedra, angular; Ad(ORAR) sempre!

Página 278


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Sl 118:23 isto procede do SENHOR e é maravilhoso aos nossos olhos. Sl 118:24 Este é o dia que o SENHOR fez; regozijemo-nos e alegremo-nos nele. Sl 118:25 Oh! Salva-nos, SENHOR, nós te pedimos; oh! SENHOR, concede-nos prosperidade! Sl 118:26 Bendito o que vem em nome do SENHOR. A vós outros da Casa do SENHOR, nós vos abençoamos. Sl 118:27 O SENHOR é Deus, ele é a nossa luz; adornai a festa com ramos até às pontas do altar. Sl 118:28 Tu és o meu Deus, render-te-ei graças; tu és o meu Deus, quero exaltar-te. Sl 118:29 Rendei graças ao SENHOR, porque ele é bom, porque a sua misericórdia dura para sempre. Davi pode começar seus salmos com lutas e sofrimentos, mas sempre os termina com palavras de vitórias e de esperança de que a luta continuará e, no final, Deus triunfará.

Salmo 119: 1-176 - Reflexões IAU... que salmo grande... a segmentação dele foi a mais difícil até agora. Foram 176 versículos divididos em vinte e dois grupos de oito versículos cada. Cada um dos 22 blocos de 8 versículos se inicia com uma letra do alfabeto hebraico que contem 22 letras. Outros exemplos: Aleph (boi) , Beit (casa) , Guimel (camelo) , Dalet (porta) , He (grito) , Vav (Gancho) , Zayin (arma) , Heth (tufo), Thet (cobra) , Yod (mão) , Kaph (palma) , Lamed (laço) , Meim (água) , Nun (peixe) , Samech (apoio) , Ayin (olho) , Pei (boca) , Tsadey (gafanhoto) , Koph (macaco) , Reish (cabeça) , Sin , Shin (dente) , Tav ou tau (cruz). Matheus Henry em seus comentários sobre o salmo 119 diz que o principal objetivo deste salmo é a exaltação da magnífica lei do Senhor. Ele fala de 10 palavras que são usadas para chamar a Lei do Senhor. Cada uma delas reflete o que Deus espera de nós e o que nós podemos dele esperar. São elas: 1) A Sua Lei (Lei de Deus!) – exaltação da soberania do Senhor. Somente um Deus Soberano é capaz de nos dar Leis. 2) Seu Caminho – apontando as direções. 3) Seu Testemunho – os quais são declarados a todo o mundo. 4) Seus Mandamentos (mitsvah) – são a máxima expressão de sua autoridade. 5) Seus Preceitos – não nos deixam ser indiferentes. 6) Sua Palavra – é a declaração da sua mente, da sua vontade. 7) Seus Juízos ou Julgamentos – refletem infinita sabedoria e bom senso. 8) Sua Justiça – é a regra e o padrão do que é direito, certo. 9) Seus Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 279


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Estatutos – são regras sempre ligadas à Lei do Senhor. 10) Sua Verdade ou Sua Fidelidade – é a eterna verdade que permanece para sempre. Por exemplo, e apenas um exemplo, por enquanto, a letra, no hebraico, a 5ª, que inicia o quinto bloco de 8 versículos é o He (‫)ח‬, numericamente equivale ao 5 (cada letra no hebraico corresponde a um número). O som corresponde ao som de “h”. Também cada letra do alfabeto hebraico corresponde a um símbolo e o he representa “grito”. São 9 as petições a Deus do salmista neste bloco 5 do salmo 119: ele quer entendimento, quer aprender o caminho dos estatutos e mandamentos de Deus, quer andar neles, por 2x pede para ser vivificado e por 2x pede que se desvie os seus olhos da vaidade e do opróbrio a que teme. Ele promete ao Senhor que se for ensinado e receber o entendimento que ele guardará e observará a sua lei de todo CAFÉ – vs 33 e 34. Pede também ao Senhor para que confirme sua promessa feita a ele porque ele tem se inclinado ao seu temor. Exploremos mais detalhadamente essas 9 petições: 1. “Ensina-me, ó SENHOR, o caminho dos teus estatutos  e guardá-lo-ei até o fim.

2. Dá-me entendimento  e guardarei a tua lei e observá-la-ei de todo o coração. 3. Faze-me andar na verdade dos teus mandamentos porque nela tenho prazer. 4. Inclina o meu coração a teus testemunhos e não à cobiça. 5. Desvia os meus olhos de contemplarem a vaidade e 6. vivifica-me no teu caminho. 7. Confirma a tua promessa ao teu servo  que se inclina ao teu temor. 8. Desvia de mim o opróbrio que temo  pois os teus juízos são bons. 9. vivifica-me por tua justiça  Eis que tenho desejado os teus preceitos.

Devemos reparar que o versículo 38 não fala de promessas, mas de promessa. Qual seria então essa promessa? Russel Shedd nos fala da aliança de Deus cumprida em Cristo como sendo essa promessa. Embora também creia que a promessa seja Cristo, eu creio que Deus também faz promessas a nós e é fiel nelas. E você tem se inclinado também ao temor do Senhor? O que significa se inclinar para o temor do Senhor? Calvino, em seu comentário sobre este salmo, diz que ele trata de muitas matérias sendo difícil dar um resumo, mas há, todavia, duas coisas que o profeta ressalta. A exortação aos filhos de Deus para seguirem a bondade de Deus e terem uma vida santa e as observações das regras, mandamentos que possibilitam uma vida santa e digna no estudo e observância da lei.

As this psalm treats of various matters, it is difficult to give an epitome of its contents. There are, however, two things which the prophet mainly aims at; the exhorting of the children of God to follow godliness and a holy life; and the prescribing of the rule, and pointing out the form of the true worship of God, so that the faithful may devote themselves wholly to the study of the Law. Along with these he frequently blends promises for the purpose of animating the worshippers of God to live more justly and piously; and, at the same time, he introduces complaints respecting the impious contempt of the Law, lest they should become tainted by bad examples. In short, he frequently passes from one topic to another, and prosecutes no one particular subject continuously; [395] and therefore it will be best to discuss each subject in its proper place. Sl 119:1 Bem-aventurados os irrepreensíveis no seu caminho, que andam na lei do SENHOR. Sl 119:2 Bem-aventurados os que guardam as suas prescrições e o buscam de todo o coração; Ad(ORAR) sempre!

Página 280


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Sl 119:3 não praticam iniquidade e andam nos seus caminhos. Sl 119:4 Tu ordenaste os teus mandamentos, para que os cumpramos à risca. Sl 119:5 Tomara sejam firmes os meus passos, para que eu observe os teus preceitos. Sl 119:6 Então, não terei de que me envergonhar, quando considerar em todos os teus mandamentos. Sl 119:7 Render-te-ei graças com integridade de coração, quando tiver aprendido os teus retos juízos. Sl 119:8 Cumprirei os teus decretos; não me desampares jamais. Sl 119:9 De que maneira poderá o jovem guardar puro o seu caminho? Observando-o segundo a tua palavra. Sl 119:10 De todo o coração te busquei; não me deixes fugir aos teus mandamentos. Sl 119:11 Guardo no coração as tuas palavras, para não pecar contra ti. Sl 119:12 Bendito és tu, SENHOR; ensina-me os teus preceitos. Sl 119:13 Com os lábios tenho narrado todos os juízos da tua boca. Sl 119:14 Mais me regozijo com o caminho dos teus testemunhos do que com todas as riquezas. Sl 119:15 Meditarei nos teus preceitos e às tuas veredas terei respeito. Sl 119:16 Terei prazer nos teus decretos; não me esquecerei da tua palavra. Sl 119:17 Sê generoso para com o teu servo, para que eu viva e observe a tua palavra. Sl 119:18 Desvenda os meus olhos, para que eu contemple as maravilhas da tua lei. Sl 119:19 Sou peregrino na terra; não escondas de mim os teus mandamentos. Sl 119:20 Consumida está a minha alma por desejar, incessantemente, os teus juízos. Sl 119:21 Increpaste os soberbos, os malditos, que se desviam dos teus mandamentos. Sl 119:22 Tira de sobre mim o opróbrio e o desprezo, pois tenho guardado os teus testemunhos. Sl 119:23 Assentaram-se príncipes e falaram contra mim, mas o teu servo considerou nos teus decretos. Sl 119:24 Com efeito, os teus testemunhos são o meu prazer, são os meus conselheiros. Sl 119:25 A minha alma está apegada ao pó; vivifica-me segundo a tua palavra. Sl 119:26 Eu te expus os meus caminhos, e tu me valeste; Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 281


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sl Sl Sl Sl Sl Sl

ensina-me os teus decretos. 119:27 Faze-me atinar com o caminho dos teus preceitos, e meditarei nas tuas maravilhas. 119:28 A minha alma, de tristeza, verte lágrimas; fortalece-me segundo a tua palavra. 119:29 Afasta de mim o caminho da falsidade e favorece-me com a tua lei. 119:30 Escolhi o caminho da fidelidade e decidi-me pelos teus juízos. 119:31 Aos teus testemunhos me apego; não permitas, SENHOR, seja eu envergonhado. 119:32 Percorrerei o caminho dos teus mandamentos, quando me alegrares o coração.

Sl 119:33 Ensina-me, SENHOR, o caminho dos teus decretos, e os seguirei até ao fim. Sl 119:34 Dá-me entendimento, e guardarei a tua lei; de todo o coração a cumprirei. Sl 119:35 Guia-me pela vereda dos teus mandamentos, pois nela me comprazo. Sl 119:36 Inclina-me o coração aos teus testemunhos e não à cobiça. Sl 119:37 Desvia os meus olhos, para que não vejam a vaidade, e vivifica-me no teu caminho. Sl 119:38 Confirma ao teu servo a tua promessa feita aos que te temem. Sl 119:39 Afasta de mim o opróbrio, que temo, porque os teus juízos são bons. Sl 119:40 Eis que tenho suspirado pelos teus preceitos; vivifica-me por tua justiça. Sl 119:41 Venham também sobre mim as tuas misericórdias, SENHOR, e a tua salvação, segundo a tua promessa. Sl 119:42 E saberei responder aos que me insultam, pois confio na tua palavra. Sl 119:43 Não tires jamais de minha boca a palavra da verdade, pois tenho esperado nos teus juízos. Sl 119:44 Assim, observarei de contínuo a tua lei, para todo o sempre. Sl 119:45 E andarei com largueza, pois me empenho pelos teus preceitos. Sl 119:46 Também falarei dos teus testemunhos na presença dos reis e não me envergonharei. Sl 119:47 Terei prazer nos teus mandamentos, os quais eu amo. Sl 119:48 Para os teus mandamentos, que amo, levantarei as mãos e meditarei nos teus decretos. Ad(ORAR) sempre!

Página 282


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Sl 119:49 Lembra-te da promessa que fizeste ao teu servo, na qual me tens feito esperar. Sl 119:50 O que me consola na minha angústia é isto: que a tua palavra me vivifica. Sl 119:51 Os soberbos zombam continuamente de mim; todavia, não me afasto da tua lei. Sl 119:52 Lembro-me dos teus juízos de outrora e me conforto, ó SENHOR. Sl 119:53 De mim se apoderou a indignação, por causa dos pecadores que abandonaram a tua lei. Sl 119:54 Os teus decretos são motivo dos meus cânticos, na casa da minha peregrinação. Sl 119:55 Lembro-me, SENHOR, do teu nome, durante a noite, e observo a tua lei. Sl 119:56 Tem-se dado assim comigo, porque guardo os teus preceitos. Sl 119:57 O SENHOR é a minha porção; eu disse que guardaria as tuas palavras. Sl 119:58 Imploro de todo o coração a tua graça; compadece-te de mim, segundo a tua palavra. Sl 119:59 Considero os meus caminhos e volto os meus passos para os teus testemunhos. Sl 119:60 Apresso-me, não me detenho em guardar os teus mandamentos. Sl 119:61 Laços de perversos me enleiam; contudo, não me esqueço da tua lei. Sl 119:62 Levanto-me à meia-noite para te dar graças, por causa dos teus retos juízos. Sl 119:63 Companheiro sou de todos os que te temem e dos que guardam os teus preceitos. Sl 119:64 A terra, SENHOR, está cheia da tua bondade; ensina-me os teus decretos. Sl 119:65 Tens feito bem ao teu servo, SENHOR, segundo a tua palavra. Sl 119:66 Ensina-me bom juízo e conhecimento, pois creio nos teus mandamentos. Sl 119:67 Antes de ser afligido, andava errado, mas agora guardo a tua palavra. Sl 119:68 Tu és bom e fazes o bem; ensina-me os teus decretos. Sl 119:69 Os soberbos têm forjado mentiras contra mim; não obstante, eu guardo de todo o coração Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 283


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. os teus preceitos. Sl 119:70 Tornou-se-lhes o coração insensível, como se fosse de sebo; mas eu me comprazo na tua lei. Sl 119:71 Foi-me bom ter eu passado pela aflição, para que aprendesse os teus decretos. Sl 119:72 Para mim vale mais a lei que procede de tua boca do que milhares de ouro ou de prata. Sl 119:73 As tuas mãos me fizeram e me afeiçoaram; ensina-me para que aprenda os teus mandamentos. Sl 119:74 Alegraram-se os que te temem quando me viram, porque na tua palavra tenho esperado. Sl 119:75 Bem sei, ó SENHOR, que os teus juízos são justos e que com fidelidade me afligiste. Sl 119:76 Venha, pois, a tua bondade consolar-me, segundo a palavra que deste ao teu servo. Sl 119:77 Baixem sobre mim as tuas misericórdias, para que eu viva; pois na tua lei está o meu prazer. Sl 119:78 Envergonhados sejam os soberbos por me haverem oprimido injustamente; eu, porém, meditarei nos teus preceitos. Sl 119:79 Voltem-se para mim os que te temem e os que conhecem os teus testemunhos. Sl 119:80 Seja o meu coração irrepreensível nos teus decretos, para que eu não seja envergonhado. Sl 119:81 Desfalece-me a alma, aguardando a tua salvação; porém espero na tua palavra. Sl 119:82 Esmorecem os meus olhos de tanto esperar por tua promessa, enquanto digo: quando me haverás de consolar? Sl 119:83 Já me assemelho a um odre na fumaça; contudo, não me esqueço dos teus decretos. Sl 119:84 Quantos vêm a ser os dias do teu servo? Quando me farás justiça contra os que me perseguem? Sl 119:85 Para mim abriram covas os soberbos, que não andam consoante a tua lei. Sl 119:86 São verdadeiros todos os teus mandamentos; eles me perseguem injustamente; ajuda-me. Sl 119:87 Quase deram cabo de mim, na terra; mas eu não deixo os teus preceitos. Sl 119:88 Vivifica-me, segundo a tua misericórdia, Ad(ORAR) sempre!

Página 284


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS e guardarei os testemunhos oriundos de tua boca. Sl 119:89 Para sempre, ó SENHOR, está firmada a tua palavra no céu. Sl 119:90 A tua fidelidade estende-se de geração em geração; fundaste a terra, e ela permanece. Sl 119:91 Conforme os teus juízos, assim tudo se mantém até hoje; porque ao teu dispor estão todas as coisas. Sl 119:92 Não fosse a tua lei ter sido o meu prazer, há muito já teria eu perecido na minha angústia. Sl 119:93 Nunca me esquecerei dos teus preceitos, visto que por eles me tens dado vida. Sl 119:94 Sou teu; salva-me, pois eu busco os teus preceitos. Sl 119:95 Os ímpios me espreitam para perder-me; mas eu atento para os teus testemunhos. Sl 119:96 Tenho visto que toda perfeição tem seu limite; mas o teu mandamento é ilimitado. Sl 119:97 Quanto amo a tua lei! É a minha meditação, todo o dia! Sl 119:98 Os teus mandamentos me fazem mais sábio que os meus inimigos; porque, aqueles, eu os tenho sempre comigo. Sl 119:99 Compreendo mais do que todos os meus mestres, porque medito nos teus testemunhos. Sl 119:100 Sou mais prudente que os idosos, porque guardo os teus preceitos. Sl 119:101 De todo mau caminho desvio os pés, para observar a tua palavra. Sl 119:102 Não me aparto dos teus juízos, pois tu me ensinas. Sl 119:103 Quão doces são as tuas palavras ao meu paladar! Mais que o mel à minha boca. Sl 119:104 Por meio dos teus preceitos, consigo entendimento; por isso, detesto todo caminho de falsidade. Sl 119:105 Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e, luz para os meus caminhos. Sl 119:106 Jurei e confirmei o juramento de guardar os teus retos juízos. Sl 119:107 Estou aflitíssimo; Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 285


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete.

Sl Sl Sl Sl Sl

vivifica-me, SENHOR, segundo a tua palavra. 119:108 Aceita, SENHOR, a espontânea oferenda dos meus lábios e ensina-me os teus juízos. 119:109 Estou de contínuo em perigo de vida; todavia, não me esqueço da tua lei. 119:110 Armam ciladas contra mim os ímpios; contudo, não me desvio dos teus preceitos. 119:111 Os teus testemunhos, recebi-os por legado perpétuo, porque me constituem o prazer do coração. 119:112 Induzo o coração a guardar os teus decretos, para sempre, até ao fim.

Sl 119:113 Aborreço a duplicidade, porém amo a tua lei. Sl 119:114 Tu és o meu refúgio e o meu escudo; na tua palavra, eu espero. Sl 119:115 Apartai-vos de mim, malfeitores; quero guardar os mandamentos do meu Deus. Sl 119:116 Ampara-me, segundo a tua promessa, para que eu viva; não permitas que a minha esperança me envergonhe. Sl 119:117 Sustenta-me, e serei salvo e sempre atentarei para os teus decretos. Sl 119:118 Desprezas os que se desviam dos teus decretos, porque falsidade é a astúcia deles. Sl 119:119 Rejeitas, como escória, todos os ímpios da terra; por isso, amo os teus testemunhos. Sl 119:120 Arrepia-se-me a carne com temor de ti, e temo os teus juízos. Sl 119:121 Tenho praticado juízo e justiça; não me entregues aos meus opressores. Sl 119:122 Sê fiador do teu servo para o bem; não permitas que os soberbos me oprimam. Sl 119:123 Desfalecem-me os olhos à espera da tua salvação e da promessa da tua justiça. Sl 119:124 Trata o teu servo segundo a tua misericórdia e ensina-me os teus decretos. Sl 119:125 Sou teu servo; dá-me entendimento, para que eu conheça os teus testemunhos. Ad(ORAR) sempre!

Página 286


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Sl 119:126 Já é tempo, SENHOR, para intervires, pois a tua lei está sendo violada. Sl 119:127 Amo os teus mandamentos mais do que o ouro, mais do que o ouro refinado. Sl 119:128 Por isso, tenho por, em tudo, retos os teus preceitos todos e aborreço todo caminho de falsidade. Sl 119:129 Admiráveis são os teus testemunhos; por isso, a minha alma os observa. Sl 119:130 A revelação das tuas palavras esclarece e dá entendimento aos simples. Sl 119:131 Abro a boca e aspiro, porque anelo os teus mandamentos. Sl 119:132 Volta-te para mim e tem piedade de mim, segundo costumas fazer aos que amam o teu nome. Sl 119:133 Firma os meus passos na tua palavra, e não me domine iniquidade alguma. Sl 119:134 Livra-me da opressão do homem, e guardarei os teus preceitos. Sl 119:135 Faze resplandecer o rosto sobre o teu servo e ensina-me os teus decretos. Sl 119:136 Torrentes de água nascem dos meus olhos, porque os homens não guardam a tua lei. Sl 119:137 Justo és, SENHOR, e retos, os teus juízos. Sl 119:138 Os teus testemunhos, tu os impuseste com retidão e com suma fidelidade. Sl 119:139 O meu zelo me consome, porque os meus adversários se esquecem da tua palavra. Sl 119:140 Puríssima é a tua palavra; por isso, o teu servo a estima. Sl 119:141 Pequeno sou e desprezado; contudo, não me esqueço dos teus preceitos. Sl 119:142 A tua justiça é justiça eterna, e a tua lei é a própria verdade. Sl 119:143 Sobre mim vieram tribulação e angústia; todavia, os teus mandamentos são o meu prazer. Sl 119:144 Eterna é a justiça dos teus testemunhos; dá-me a inteligência deles, e viverei. Sl 119:145 De todo o coração eu te invoco; ouve-me, SENHOR; observo os teus decretos. Sl 119:146 Clamo a ti; Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 287


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. salva-me, e guardarei os teus testemunhos. Sl 119:147 Antecipo-me ao alvorecer do dia e clamo; na tua palavra, espero confiante. Sl 119:148 Os meus olhos antecipam-se às vigílias noturnas, para que eu medite nas tuas palavras. Sl 119:149 Ouve, SENHOR, a minha voz, segundo a tua bondade; vivifica-me, segundo os teus juízos. Sl 119:150 Aproximam-se de mim os que andam após a maldade; eles se afastam da tua lei. Sl 119:151 Tu estás perto, SENHOR, e todos os teus mandamentos são verdade. Sl 119:152 Quanto às tuas prescrições, há muito sei que as estabeleceste para sempre. Sl 119:153 Atenta para a minha aflição e livra-me, pois não me esqueço da tua lei. Sl 119:154 Defende a minha causa e liberta-me; vivifica-me, segundo a tua promessa. Sl 119:155 A salvação está longe dos ímpios, pois não procuram os teus decretos. Sl 119:156 Muitas, SENHOR, são as tuas misericórdias; vivifica-me, segundo os teus juízos. Sl 119:157 São muitos os meus perseguidores e os meus adversários; não me desvio, porém, dos teus testemunhos. Sl 119:158 Vi os infiéis e senti desgosto, porque não guardam a tua palavra. Sl 119:159 Considera em como amo os teus preceitos; vivifica-me, ó SENHOR, segundo a tua bondade. Sl 119:160 As tuas palavras são em tudo verdade desde o princípio, e cada um dos teus justos juízos dura para sempre. Sl 119:161 Príncipes me perseguem sem causa, porém o que o meu coração teme é a tua palavra. Sl 119:162 Alegro-me nas tuas promessas, Ad(ORAR) sempre!

Página 288


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS como quem acha grandes despojos. Sl 119:163 Abomino e detesto a mentira; porém amo a tua lei. Sl 119:164 Sete vezes no dia, eu te louvo pela justiça dos teus juízos. Sl 119:165 Grande paz têm os que amam a tua lei; para eles não há tropeço. Sl 119:166 Espero, SENHOR, na tua salvação e cumpro os teus mandamentos. Sl 119:167 A minha alma tem observado os teus testemunhos; eu os amo ardentemente. Sl 119:168 Tenho observado os teus preceitos e os teus testemunhos, pois na tua presença estão todos os meus caminhos. Sl 119:169 Chegue a ti, SENHOR, a minha súplica; dá-me entendimento, segundo a tua palavra. Sl 119:170 Chegue a minha petição à tua presença; livra-me segundo a tua palavra. Sl 119:171 Profiram louvor os meus lábios, pois me ensinas os teus decretos. Sl 119:172 A minha língua celebre a tua lei, pois todos os teus mandamentos são justiça. Sl 119:173 Venha a tua mão socorrer-me, pois escolhi os teus preceitos. Sl 119:174 Suspiro, SENHOR, por tua salvação; a tua lei é todo o meu prazer. Sl 119:175 Viva a minha alma para louvar-te; ajudem-me os teus juízos. Sl 119:176 Ando errante como ovelha desgarrada; procura o teu servo, pois não me esqueço dos teus mandamentos. No último bloco dos 22 blocos, a oração para que chegue a Deus a sua súplica onde ele busca continuamente, estrofe por estrofe, a lei bendita de Deus que dá sabedoria aos símplices.

Salmo 120: 1-7 - Reflexões É interessante observar quando Jesus retornou dos mortos e teve seu primeiro encontro com todos seus discípulos, inclusive Tomé, no oitavo dia após a sua ressurreição, estando as portas todas fechadas, ele surgiu no meio deles.

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 289


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Quando Jesus chega no ambiente a paz lhe acompanha e o que ele diz antes de tudo? PAZ SEJA CONVOSCO! Esta não é qualquer paz mas a paz do Senhor, é o Shalom. "Shalom (em hebraico

, geralmente traduzido como paz) significa paz entre duas entidades (geralmente duas nações) ou a paz interior de um indíviduo. Também é utilizada como cumprimento dentro da comunidade judaica à semelhança do salaam árabe. A palavra shalom deriva da raiz shinlamedh-mem (‫ש‬.‫ל‬.‫)ם‬, que nas línguas semíticas aparece com o sentido de ser completo, ser cheio ou ser pleno, aparecendo em diversos textos com o sentido de paz, salvação e prosperidade de indivíduos e nações. É também toda sorte de bens materiais, espirituais e psíquicos que o Messias trará, ou seja, a salvação que Jesus nos trouxe. Dentro da língua hebraica, a palavra Shalom é utilizada em diversas expressões: Shalom aleikhem (‫; ל ם ל ם‬ literalmente "a paz sobre vós"), é a expressão completa do uso de Shalom quando cumprimento, e é cognato ao árabe Assalamu Aleikum.A resposta à esta expressão é Aleikhem Shalom. Shabbat shalom (‫ל ם‬ ) cumprimento comum usado no Shabat, sendo muito utilizado em comunidades Mizrahi, Sefaradi e em Israel. Algumas comunidades asquenazi usam o termo iídiche Gut shabbes. Alav hashalom (‫ל ם‬ ‫ ; ל‬literalmente "sobre ele a paz ") é uma expressão usada em algumas comunidades judaicas após mencionar o nome de uma pessoa respeitável, equivalente ao árabe alayhi is-salaam)." Fonte: wikipedia. Esta saudação inicial de Jesus deve ter abalado toda aquela casa tirando aquela ansiedade e medo que os dominavam para lhes darem a paz do Senhor, esta gostosa paz que somente Deus pode nos dar. Esta paz que todos desejam e se pudessem ou compreendessem seu profundo sentido e significado jamais a trocariam por qualquer oferta deste mundo. Este salmista Davi ou Salomão fala concluindo seu salmo que é da paz! Ele começou falando de sua angústia e como lida com ela, clamando ao Senhor que tudo ouve. Ele faz então outro pedido para ser livrado da língua mentirosa e que está sofrendo por morar em um habitat em que há aqueles que odeiam a paz. Ele se sente peregrino no meio deles, como nós somos peregrinos neste mundo. Também meu sogro Hugo Cristaldo, “Huguinho” era este homem da paz, como fala o Espírito Santo neste salmo profundo, mas ontem teve fim a sua peregrinação nesta terra para ir estar em paz com a própria paz, o Senhor da Paz, Jesus Cristo. Huguinho irá deixar saudades porque era uma pessoa sempre presente nos nossos momentos e mesmo quando nenhum evento especial havia, lá estava ele nos visitando e nos encorajando a prosseguir nossa jornada de paz. Graças a Deus que a nossa esperança não se limita apenas nesta terra, por isso não devemos ser como os demais que se desesperam diante da morte. Nossa esperança é a vida eterna. Em breve, ressuscitaremos para a glória de Deus. Vejam abaixo o consolo de Paulo para todos nós que enfrentamos a morte:

I Tessalonicenses 4:13 Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes com respeito aos que dormem, para não vos entristecerdes como os demais, que não têm esperança. I Tessalonicenses 4:14 Pois, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também Deus, mediante Jesus, trará, em sua companhia, os que Ad(ORAR) sempre!

Página 290


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS dormem. I Tessalonicenses 4:15 Ora, ainda vos declaramos, por palavra do Senhor, isto: nós, os vivos, os que ficarmos até à vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que dormem. I Tessalonicenses 4:16 Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; I Tessalonicenses 4:17 depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor. I Tessalonicenses 4:18 Consolai-vos, pois, uns aos outros com estas palavras. Calvino, em sua introdução deste salmo, em seu comentário sobre os salmos contextualiza e explica alguns detalhes deste salmo, incluindo a sua possível autoria por Davi ou Salomão.

A Song of Degrees. If we suppose David to have been the author of this Psalm, as is very probable, he declares how diligently he engaged in prayer, when, to escape the cruelty of Saul, he wandered as an exile from place to place. But he especially complains of wicked informers, who unjustly and calumniously charged him with crimes of which he was altogether innocent. If a different supposition is preferred, the language will be a simple and general complaint against false reports. This Psalm, and the immediately subsequent fourteen, are called Psalms of Degrees; but for what reason is not agreed upon, even among the Hebrew doctors. Some conceive that there were fifteen steps to that part of the Temple which was allotted for the men, whereas the women remained beneath [42] but this is a silly conjecture, for which there is no foundation; and we know the liberties which the Jews, in obscure and uncertain matters like this, take of giving forth as an explanation whatever comes into their own fancy. Some translate Psalms of Ascents; and by ascent they understand the return of the Jews from the Babylonish captivity [43] -- an interpretation which is altogether forced; for it is manifest that the greater part of these Psalms were composed, either by David or Solomon; and it is easy to gather from their contents, that such of them as were written by David, were, sung in the Temple, while he was alive and on the throne. Others think that the word ascents refers to the tones of music [44] Some also affirm that it was the beginning of a song. This being a matter of small moment, I am not disposed to make it the subject of elaborate investigation; but the probable conjecture is, that this title was given to these Psalms, because they were sung on a higher key than others. The Hebrew word for degrees being derived from the verb tslh, tsalah, to ascend or go up, I agree with those who are of opinion that it denotes the different musical notes rising in succession. [45] Sl 120:1 Na minha angústia, clamo ao SENHOR, e ele me ouve. Sl 120:2 SENHOR, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 291


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. livra-me dos lábios mentirosos, da língua enganadora. Sl 120:3 Que te será dado ou que te será acrescentado, ó língua enganadora? Sl 120:4 Setas agudas do valente e brasas vivas de zimbro. Sl 120:5 Ai de mim, que peregrino em Meseque e habito nas tendas de Quedar. Sl 120:6 Já há tempo demais que habito com os que odeiam a paz. Sl 120:7 Sou pela paz; quando, porém, eu falo, eles teimam pela guerra.

Salmo 121: 1-8 - Reflexões De onde vem o teu socorro? Ou você não tem quem possa te socorrer, nem a quem clamar, portanto está sujeito ao acaso que poderá ou não ser preparado para ti um grande livramento? Ou não existe socorro algum? O que estiver para acontecer, acontecerá e não será de outro modo. É assim que você pensa? O meu socorro vem do Senhor, dele mesmo, do criador dos céus e da terra, de Deus, do alto, daquele que não somente criou todas as coisas, mas que a sustenta ainda hoje pelo seu grande poder, força, inteligência e sabedoria. Por isso que no desespero eu clamo ao Senhor e ele me ouve. Eu não tenho Deus como um SHAZAN ou amuleto preparado para ser acionado quando eu estiver em grande perigo, antes o adoro por ser ele Deus soberano, governante, transcendente, na verdade, mas imanente em essência. Eu quero dizer que não tenho vida independente de Deus de forma que eu seja co-igual com Deus. Minha existência depende de Deus e não a de Deus da minha. Não sou co-existente com Deus, mas existo nele. Não sou autônomo ou auto existente. Há somente um Rei, um domínio, um Senhor, um Deus e portanto um único reino, trono e glória. Portanto, eu vivo no reino de Deus para cumprir a vontade deste Rei e estou incluído em seus planos e propósitos e não o contrário. É disso que fala este salmo desde o seu início, pois o salmista ve em Deus aquele que cuida que guarda, que protege, que existe e está atuante. Este é um salmo muito recitado e decorado por milhares de pessoas que gostam de citá-lo juntamente com o salmo 23 e o 91 como forma de proteção. Eu mesmo o sei decorado e gosto de meditar em sua letra de vez em quando. Calvino comenta em seu comentário e aqui somente coloquei a sua introdução, em inglês onde ele somente fala das principais características deste salmo.

The Psalmist, to encourage true believers confidently to trust in the aid of God, and to teach them to betake themselves to his protection, first, affirms that, to whatever quarter we turn our eyes it is impossible to find salvation anywhere else; and, in the second place, extols in lofty terms the fatherly care of God in defending his faithful ones.

Ad(ORAR) sempre!

Página 292


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Song of Degrees. Sl 121:1 Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o socorro? Sl 121:2 O meu socorro vem do SENHOR, que fez o céu e a terra. Sl 121:3 Ele não permitirá que os teus pés vacilem; não dormitará aquele que te guarda. Sl 121:4 É certo que não dormita, nem dorme o guarda de Israel. Sl 121:5 O SENHOR é quem te guarda; o SENHOR é a tua sombra à tua direita. Sl 121:6 De dia não te molestará o sol, nem de noite, a lua. Sl 121:7 O SENHOR te guardará de todo mal; guardará a tua alma. Sl 121:8 O SENHOR guardará a tua saída e a tua entrada, desde agora e para sempre. Viver sem Deus ou não crendo nele é uma opção de vida, com certeza, mas não vejo ai intelectualidade; assim como não vejo religiosidade nem espiritualidade naqueles que seguem a Deus de forma mecânica citando rezas e mais rezas e crendo em coisas que são invenciones dos homens e dos espíritos. Por isso que Deus nos deixou a natureza que fala dele em todo o tempo e a Bíblia, a palavra de Deus, nosso guia infalível de fé e prática.

Salmo 122: 1-9 - Reflexões Começa o salmista estando alegre com o convite feito a ele para irem à Casa do Senhor. Assim, também nós devemos nos alegrar quando vamos à igreja. Hoje é domingo, o dia do Senhor e podemos aproveitar para estarmos dedicados a Deus. Neste salmo, o povo, as tribos, os que habitam Jerusalém, todos estão indo para renderem graças ao Senhor. Quando nos reunimos também em nossas igrejas nos domingos a multidão sobe para ir adorar ao Senhor. Não há nada que temos que não recebemos de alguém. Somente damos valor a algo que temos quando perdemos este algo. Quando perdemos, entristecemos e o desespero nos assalta. Se achamos de volta, nos alegramos; se não, iremos atrás de algo para substitui-lo que certamente custará algum valor. Tudo o que temos vem das mãos de Deus devido a sua graça e amor, mas não agradecemos a Deus, antes lamentamos e lamentamos tudo. Deus nos ensina a render graças em tudo, por isso que neste salmo, o salmista está alegre subindo em direção ao Senhor para render-lhe graças. A ingratidão é tão ruim e maligna que todos os nossos esforços nos deveriam levar para a gratidão. Quem escolhe a ingratidão e tem nela seu escape e vive reclamando de tudo, não conhece a Deus. Ninguém vive do que não tem, antes vivemos com o que temos. Se reclamamos do que não temos e não agradecemos o que temos, nunca estaremos satisfeitos com nada.

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 293


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Eu entendo então que a gratidão e a ingratidão são sim escolhas que fazemos que irão comprometer as demais fases de nossas vidas. Assim, como hoje é o dia de pentecostes, vamos aproveitar o momento para agradecer a Deus pelo Espírito Santo de Deus que está conosco como penhor as nossa salvação. Calvino, em seu comentário, na sua introdução, fala de Davi que está se parabenizando a si mesmo e toda a Igreja, sobre o fato de que agora tinham um lugar para a arca da aliança e para se reunirem em adoração a Deus. Depois, para incitar e encorajar os fiéis a participar na adoração do santuário, ele declara brevemente, que a condição próspera das pessoas dependia de Deus ter escolhido a sede da realeza para estar em Jerusalém, de onde era seu propósito de defender, manter e ajudar o seu povo

In this Psalm David congratulates himself and the whole Church upon the fact, that a seat had at length been appointed for the ark of the covenant, and that God had chosen a place where his name should be continually called upon. Afterwards, to incite and encourage the faithful to engage in the worship of the sanctuary, he briefly declares, that the prosperous condition of the people depended upon God's having chosen the seat of royalty to be at Jerusalem, from whence it was his purpose to defend, maintain, and assist his people. A Song of Degrees of David. [66] Sl 122:1 Alegrei-me quando me disseram: Vamos à Casa do SENHOR. Sl 122:2 Pararam os nossos pés junto às tuas portas, ó Jerusalém! Sl 122:3 Jerusalém, que estás construída como cidade compacta, Sl 122:4 para onde sobem as tribos, as tribos do SENHOR, como convém a Israel, para renderem graças ao nome do SENHOR. Sl 122:5 Lá estão os tronos de justiça, os tronos da casa de Davi. Sl 122:6 Orai pela paz de Jerusalém! Sejam prósperos os que te amam. Sl 122:7 Reine paz dentro de teus muros e prosperidade nos teus palácios. Sl 122:8 Por amor dos meus irmãos e amigos, eu peço: haja paz em ti! Sl 122:9 Por amor da Casa do SENHOR, nosso Deus, buscarei o teu bem. Suas palavras finais são o pedido de paz por Jerusalém e de prosperidade por todos os que a amam e é por isso que ele, Davi, por amor da Casa do Senhor, empenhará por ter seus esforços concentrados na busca do bem. Assim nós também como Davi neste salmo tenhamos o mesmo desejo e empenho.

Ad(ORAR) sempre!

Página 294


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS

Salmo 123: 1-4 - Reflexões Este é um salmo pequeno, com apenas 4 versículos, chamados de canções ou cânticos de degraus que ninguém sabe ao certo o significado exato do porque ser intitulado assim 15 dos salmos na Bíblia (os salmos de 120 a 134). Há explicações interessantes no site http://www.biblegems.com/MIKE_WSPSALMS120-134.HTM e também no blog http://dnstephen.blogspot.com.br/2011/03/os-salmos-de-subidas-oudegraus.html, mas seu resumo e conclusão são de que não há consenso em uma interpretação geral aceitável. Estamos então no quarto salmo de degraus e eu vejo aqui o salmista dirigindo-se àquele que habita nos céus em busca de seu auxílio, socorro e proteção. No salmo 121, no segundo salmo de degraus, lá estava Davi olhando para os montes e clamando a Deus o socorro. Aqui, ele está olhando para Deus na mesma expectativa. Olhar para os montes, olhar para Deus, olhar para a situação difícil, olhar para os problemas, olhar para a vida e seus enigmáticos caminhos, olhar para o sofrimento irá fazer parte do processo de nossa vida pela qual não podemos escolher situações, nem circunstâncias, mas vive-las, passar por elas, enfrenta-las. Ele elevou os olhos dele para o alto e para Deus porque já imaginava que são seria capaz de passar pelo que teria de passar sem a força e ajuda de seu Deus. Era como se ele estivesse dizendo: tudo bem, irei passar por isso, mas fortalece-me a fim de que eu passa dando glórias ao teu exceleso nome. Assim, somos coagidos a passar por elas, mas não somos coagidos a glorificar a Deus nelas. A glorificar Deus nessas situações e circunstâncias não escolhidas, somos convidados por Deus e pelo Espírito Santo. Devemos, portanto glorifica-lo em primeiro lugar e em seguida encontrar motivos inteligentes de rendermos graças a Ele. Os nossos olhos já estão postos nele e agora vem o pedido de misericórdia ao Deus misericordioso porque os soberbos estão escarnecendo e desprezando nossa alma afligida. Calvino, na introdução, em seu comentário, fala apenas do fiel que oprimido e perseguido roga a Deus por livramento onde não há mais nenhuma fonte de esperança e proteção.

In this Psalm, the faithful oppressed with the cruel tyranny of their enemies, beseech God to deliver them, there being no other source of hope left for them except in his protection. A Song of Degrees. Sl 123:1 A ti, que habitas nos céus, elevo os olhos! Sl 123:2 Como os olhos dos servos estão fitos nas mãos dos seus senhores, e os olhos da serva, na mão de sua senhora, assim os nossos olhos estão fitos no SENHOR, nosso Deus, até que se compadeça de nós. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 295


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sl 123:3 Tem misericórdia de nós, SENHOR, tem misericórdia; pois estamos sobremodo fartos de desprezo. Sl 123:4 A nossa alma está saturada do escárnio dos que estão à sua vontade e do desprezo dos soberbos. Não há uma conclusão neste salmo, apenas o pedido de clamor a misericórdia de Deus e a demonstração a ele da saturação de nossa alma pelo escárnio e desprezo dos soberbos.

Salmo 124: 1-8 - Reflexões Salmo de livramento composto por Davi. Ele é um dos 15 salmos de degraus e nele Davi exalta em boa voz que houve um livramento gigante feito pelo Senhor, pois se não fosse assim, os inimigos nos teriam sucumbido. Se não é o Senhor conosco... sempre temos o Senhor como nosso defensor diante do opressor e do inimigo que quer nos afrontar. Por isso que arma nenhuma, nem nenhum inimigo tem poder sobre nós, antes o Senhor. Não adianta apontar um arsenal de armas potentes sobre a nossa cabeça e fazer ameaças: não querendo o Senhor até as armas atirarão ao contrário e todos os inimigos sucumbirão. Então não é o inimigo que nos tira a vida ou nos prejudica, mas é Deus quem permite ou não. Não temos de temer o inimigo, antes o Senhor. Quando estamos em seus planos e propósitos para os cumprir e andar com ele em integridade, mal nenhum nos apanhará e se nos apanhar, não prevalecerá contra nós, mas se ainda prevalecer é porque Deus tem outros planos conosco. Davi sempre confiava no Senhor. O convite deste salmo é para descansarmos no Senhor e na força de seu poder. Eu agora me lembrei do apóstolo Paulo que nas prisões quando o inimigo achava que estava prevalecendo, ele mesmo dizia: não sou prisioneiro do sistema, nem injustiçado, nem prisioneiro de César ou do governo, antes sou prisioneiro em cadeias de Cristo! Assim, também sou empregado de Cristo; cidadão de Cristo; aposentado de Cristo; afastado do trabalho por motivo de tratamento de saúde de Cristo e, portanto, sou sim devedor a Cristo. Não há assim espaço em minha vida para as reclamações e murmurações e lamentos da minha sorte ou azar porque simplesmente não estou abandonado, nem sou coitadinho. A graça de Cristo está sobre mim! No Comentário de Calvino, em sua introdução acerca deste salmo, ele diz que como o povo tinha sido grandemente livrado de seus inimigos, Davi exorta os crentes às ações de graças e ensina pelo seu memorável exemplo que a nossa segurança depende exclusivamente do poder de Deus

The Church having been providentially delivered from extreme peril, David exhorts true believers to thanksgiving, and teaches them by this memorable example, that their safety depends solely upon the grace and power of God. A Song of Degrees of David. Ad(ORAR) sempre!

Página 296


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Salmos 124:1 Não fosse o SENHOR, que esteve ao nosso lado, Israel que o diga; Sl 124:2 não fosse o SENHOR, que esteve ao nosso lado, quando os homens se levantaram contra nós, Sl 124:3 e nos teriam engolido vivos, quando a sua ira se acendeu contra nós; Sl 124:4 as águas nos teriam submergido, e sobre a nossa alma teria passado a torrente; Sl 124:5 águas impetuosas teriam passado sobre a nossa alma. Sl 124:6 Bendito o SENHOR, que não nos deu por presa aos dentes deles. Sl 124:7 Salvou-se a nossa alma, como um pássaro do laço dos passarinheiros; quebrou-se o laço, e nós nos vimos livres. Sl 124:8 O nosso socorro está em o nome do SENHOR, criador do céu e da terra. Ele encerra o salmo falando do socorro do Senhor que se encontra no nome do Senhor criador do céu e da terra e de tudo o que neles há. Precisamos confiar plenamente no Senhor para estarmos à sua disposição para realização da obra que ele quer realizar por nosso intermédio hoje mesmo.

Salmo 125: 1-6 - Reflexões Quem pode escolher a sua circunstância ou a sua situação de vida? Assim, todos nós estamos expostos as mais variadas coisas e nelas, sim, somos convidados por Deus a glorifica-lo e adorá-lo. Na verdade, eu não escolho nada, antes recebo a situação que pode ser agravada ou melhorada devido a minha reação a elas. Assim, todos nós neste mundo estamos ai expostos ao que vier e estamos sem controle da situação. Eu não escolhi nem a hora, nem o dia, nem o mês, nem o ano de meu nascimento; muito menos, escolhi meus pais e a situação econômica, emocional, psicológica, espiritual deles. Simplesmente vim a este mundo no tempo que Deus quis que eu viesse. Aqui estou eu neste mundo cumprindo minha missão e não estou somente exposto a males, pelo contrário, há muito mais benefícios e bênçãos do que dores. Mas dor é dor e realmente desanima a gente em nossa caminhada, principalmente quando enfrentamos o sofrimento e depois a morte de entes queridos e muito próximo a nós. Quando a morte vem de forma natural (isso é apenas por um momento porque a própria morte está com seus dias contados), na ordem natural das coisas, as dores são mais aceitas do que situações de violência, doença, tragédias. No entanto, não há garantias alguma de que estamos livres delas. A única garantia que temos por causa de nossa fé é que Deus está conosco todo tempo e, além disso, no controle de tudo e no devido tempo, tudo se ajeitará dentro de seus planos e propósitos. Sou convidado por Deus a viver pela fé nele e a dar graças, nele se alegrar e a estudar e a entender os seus planos para que eu não viva desorientado e perdido. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 297


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Por isso que os que confiam no Senhor são como os montes que não se abalam para sempre. Como Jerusalém está cercada por montes, assim o Senhor nos cerca em nossa jornada nesta vida recebida pelo dom do Espírito Santo. Quanto aos ímpios, deixem eles à vontade... o fim de todos eles está muito próximo. Apocalipse 22:11 Continue o injusto fazendo injustiça, continue o imundo ainda sendo imundo; o justocontinue na prática da justiça, e o santo continue a santificar-se. Não sejamos porém como Jonas que fugiu para não pregar. Nossa missão nesta vida é pregar o evangelho na esperança de que Deus nos use para a sua glória. No comentário de Calvino, em sua introdução, ele comenta neste salmo sobre o fato de ímpios e justos estarem no mesmo mundo expostos a todos os males da vida e comparando-os a Jerusalém que vive cercada de montes, assim, são defendidos por um baluarte invencível. E mesmo que venham a sofrer tormentas por causa da maldade deles, Deus os exorta a ter boa esperança. Ele no entanto, ao mesmo tempo, faz uma distinção entre o verdadeiro e o falso israelitas. O que certamente é dito aqui sobre a segurança dos justos pode não se aplicar aos hipócritas.

As the faithful being mingled in this world with the ungodly seem to be exposed to all the ills of life in the same manner as other people, the Prophet, comparing them to Jerusalem, shows that they are defended by an invincible bulwark. And if God at any time suffer them to be plagued by the malice of the wicked, he exhorts them to be of good hope. He however at the same time distinguishes between true and false Israelites, that hypocrites may not apply to themselves what is here said concerning the safety of the righteous. A Song of Degrees. Sl 125:1 Os que confiam no SENHOR são como o monte Sião, que não se abala, firme para sempre. Sl 125:2 Como em redor de Jerusalém estão os montes, assim o SENHOR, em derredor do seu povo, desde agora e para sempre. Sl 125:3 O cetro dos ímpios não permanecerá sobre a sorte dos justos, para que o justo não estenda a mão à iniquidade. Sl 125:4 Faze o bem, SENHOR, aos bons e aos retos de coração. Sl 125:5 Quanto aos que se desviam para sendas tortuosas, levá-los-á o SENHOR juntamente com os malfeitores. Paz sobre Israel!

Ad(ORAR) sempre!

Página 298


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Haverá um fim para o ímpio e para os que estão acostumados com a impiedade e rejeitam continuamente o Senhor. Desprezar isso é dormir todos os dias em uma cova de serpentes que uma hora ou outra dará o seu bote fatal. Medite neste salmo e saia já disso!

Salmo 126: 1-6 - Reflexões Que belíssimo salmo, também de cânticos de degraus. É Deus quem restaura a nossa sorte! Alias aqui nos salmos, tenho observado na segmentação de 126 deles, incluindo este, que sempre é Deus quem faz todas as coisas por nós ou seja, Deus sempre está no controle de tudo e de todos e de todas as coisas. Se foram para o cativeiro, Deus permitiu; se voltaram do cativeiro, Deus agiu pela sua graça e misericórdia. No entanto, Deus jamais em suas atitudes vilipendia a vontade humana deixando-a livre para seguir o seu curso. Amados, o que nos leva ao cativeiro são os nossos pecados que inclui a rejeição de Deus, de sua aliança, de seus mandatos, de seus mandamentos e de sua graça. No cativeiro, clamamos, choramos, lamentamos e oramos a Deus para nos livrar e nos dar novas oportunidades. Deus nos ouve e responde às nossas orações e nos livra de lá, do cativeiro. Mas voltamos a rejeitá-lo e novamente tudo volta a acontecer, dessa vez, provavelmente, com nossos filhos. Reclamamos do que não temos e não agradecemos o que temos. Lamentamos o que somos e não vemos os dons e talentos que Deus, certamente nos brindou. Choramos onde estamos e não percebemos que ali Deus nos colocou porque tem conosco propósitos eternos que somente nós poderemos realizar. É lamentável! Isso tem de mudar! Vamos chamar a gratidão e fazer um pacto com ela de não a abandonarmos jamais. Vamos convidar a sua irmã, ações de graça e igualmente convidá-la a estar conosco. Juntemos a elas, o júbilo e a alegria porque não estamos sozinhos a ver navios, temos um Deus que se importa conosco e está conosco todo o tempo. Estando todos juntos e felizes, vamos fazer aquilo pelo qual Deus, o criador, nos fez: ADORÁ-LO! Diz Calvino, em seu comentário, na sua introdução sobre este salmo, que ele se divide em três partes. Em primeiro lugar, o Profeta exorta os fiéis, que haviam voltado do cativeiro, para terem corações gratos e assim exalta a graça de Deus que lhes proveu a libertação. O sentido é para mostrar-lhes, além de qualquer dúvida, que eles foram trazidos de volta ao seu país, pela mão de Deus , e não por uma conjuntura fortuita de circunstâncias, ou pelo favor dos homens. Na segunda parte é adicionada uma oração, para Deus aperfeiçoar seu próprio trabalho que tinha começado. Finalmente, na terceira parte, embora não houvesse nenhuma perspectiva imediata de uma restauração completa, Deus mesmo atenua a sensação de cansaço, que poderia ocasionar atraso, e assim assegura-lhes que, embora no momento a semente fosse regada com lágrimas, a colheita seria feliz. Veja o comentário em inglês (apenas a sua introdução):

This Psalm consists of three parts. First, the Prophet exhorts the faithful, who had returned from the captivity, to gratitude, and highly extols the grace Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 299


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. displayed in their deliverance, to show them, beyond all doubt, that they were brought back to their own country by the hand of God, and not by a fortuitous conjuncture of circumstances, or by the favor of men. In the second part a prayer is added, that God would perfect his own work which he had begun. Finally, although there was no immediate prospect of a full restoration, yet he mitigates the feeling of weariness which delay might occasion, and assures them, that though at present the seed was watered with tears, the harvest would be joyous. A Song of Degrees. Sl 126:1 Quando o SENHOR restaurou a sorte de Sião, ficamos como quem sonha. Sl 126:2 Então, a nossa boca se encheu de riso, e a nossa língua, de júbilo; então, entre as nações se dizia: Grandes coisas o SENHOR tem feito por eles. Sl 126:3 Com efeito, grandes coisas fez o SENHOR por nós; por isso, estamos alegres. Sl 126:4 Restaura, SENHOR, a nossa sorte, como as torrentes no Neguebe. Sl 126:5 Os que com lágrimas semeiam com júbilo ceifarão. Sl 126:6 Quem sai andando e chorando, enquanto semeia, voltará com júbilo, trazendo os seus feixes. Que forma linda de encerrar este salmo interessante e muito agradável: voltaremos com júbilo em nossos lábios quando contemplarmos, lá na glória, o lindo jardim que Deus nos permitiu juntamente com o seu Espírito Santo plantar aqui na terra ao pregarmos o evangelho, em obediência a ele, a todas as criaturas.

Salmo 127: 1-5 - Reflexões Um belo salmo muito citado principalmente quando vamos falar de nossos filhos. O começo deste salmo fala que todos os nossos esforços em trabalhar e guardar serão inúteis sem a graça e a misericórdia de Deus. Eu chego a imaginar que é ilusão a força e o talento, bem como todo aparato de segurança uma vez que tudo em que confio de uma para outra hora poderá parar de funcionar e produzir. Eu não irei deixar de fazer a minha parte e esforçar-me em tudo. Quanto maior a luta, maior é nosso preparo, no entanto, tudo o que tenho e faço é pura graça de Deus. Quando oramos, mesmo que tenhamos lutado muito para obter algo ou ter chegado em algum lugar, dizemos sempre “obrigado Senhor” em reconhecimento que aquilo que obtive e conquistei foi fruto da graça e da misericórdia de Deus.

Ad(ORAR) sempre!

Página 300


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Assim, eu irei trabalhar sim na edificação da casa, bem como tomarei todos os cuidados para que ela seja guardada com segurança, mas o resultado disso não está no meu controle. Se Deus quiser ou não é que será útil meu esforço e segura a minha guarda. Os dons, talentos, bens, riquezas, bens e valores pertencem ao Senhor. Vejam o que Deus falou ao povo em Deuteronômio:

Deuteronômio 8:17 Não digas, pois, no teu coração: A minha força e o poder do meu braço me adquiriram estas riquezas. Deuteronômio 8:18 Antes, te lembrarás do SENHOR, teu Deus, porque é ele o que te dá força para adquirires riquezas; para confirmar a sua aliança, que, sob juramento, prometeu a teus pais, como hoje se vê. Depois de meditar na providência do Deus provedor e soberano ele, o salmista, fala dos filhos como herança também do Senhor. São dádivas, bênçãos, flechas nas mãos do arqueiro. Tudo vem do Senhor, inclusive os nossos filhos. No comentário de Calvino, em sua introdução, sobre este salmo 127, ele diz que este salmo mostra a ordem política e social na sociedade sendo mantidas e seguras pelas bênçãos de Deus e não pelo exercício da política, das diligências, da sabedoria dos homens. Também fala que a procriação é o seu peculiar prazer e presente divino.

This Psalm shows that the order of society, both political and domestic, is maintained solely by the blessing of God, and not by the policy, diligence, or wisdom of men; and that the procreating of children is his peculiar gift. A Song of Degrees of Solomon. Sl 127:1 Se o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o SENHOR não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela. Sl 127:2 Inútil vos será levantar de madrugada, repousar tarde, comer o pão que penosamente granjeastes; aos seus amados ele o dá enquanto dormem. Sl 127:3 Herança do SENHOR são os filhos; o fruto do ventre, seu galardão. Sl 127:4 Como flechas na mão do guerreiro, assim os filhos da mocidade. Sl 127:5 Feliz o homem que enche deles a sua aljava; não será envergonhado, quando pleitear com os inimigos à porta. A ordem política e social que temos na sociedade bem como todo aparato público para manter a segurança e o serviço público em todas as escalas vem do Senhor Deus que criou os céus e a terra e não dos homens e de suas ideologias, políticas e acertos. Ela está como está pela pura graça e misericórdia de Deus para com os seus filhos.

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 301


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Onde não há profecia o povo se corrompe, diz Provérbios 29:18 “Não havendo profecia, o povo se corrompe; mas o que guarda a lei, esse é feliz.” – Se queremos viver dias melhores então deveremos proclamar o nome do Senhor pela pregação de sua palavra, pela oração e por um viver mais coerente com as nossas crenças.

Salmo 128: 1-6 - Reflexões Sem dúvidas um salmo magnífico que exalta o Senhor mostrando todos os benefícios daqueles que o temem e guardam a sua aliança. É bem-aventurado tanto o que teme quanto o que anda nos seus caminhos. Ao anunciar os benefícios e bênçãos que estão sobre os bem-aventurados temos por tabela uma demonstração da graça de Deus nessas vidas como exemplo às demais pessoas que vivem nesse mundo. O caminho para o sucesso necessariamente deve passar pelo Senhor e quanto mais intimidades eu tiver com Deus, melhor será para mim. Por exemplo, no filme EM BUSCA DA FELICIDADE, o autor principal tem um sonho e para realiza-lo vai atrás de tudo e sacrifica todas as coisas, mas chega lá. O custo de sua conquista é um rastro de destruição. Será, então, que vale a pena uma conquista assim? Eu sempre tenho dito a qualquer um, inclusive em minhas raras oportunidades de prédicas, que não somos administradores de contingências de forma que escolheremos as circunstâncias que iremos enfrentar, viver e passar por elas, mas nelas, no meio do fogo, somos convidados sim a darmos glórias a Deus, a reconhece-lo em tudo, a termos corações agradecidos nele e a confiar cabalmente em seu socorro quer ele aconteça, quer não aconteça. É como os três rapazes diante da fornalha de fogo em Daniel. Não havia como escapar da fornalha, exceto renunciando as suas crenças, razão das suas vidas. Eles não renunciaram e tiveram que enfrentar uma fornalha aquecida sete vezes mais. Os que os lançaram na fornalha, foram de imediato sacrificados pelo fogo ardente. Diante daquela situação difícil eles não recuaram e preferiram enfrentar o fogo sem ao menos saber se iriam sair vivos ou não. Eles disseram ao rei: - Ó Nabucodonosor, quanto a isto não

necessitamos de te responder. Se o nosso Deus, a quem servimos, quer livrar-nos, ele nos livrará da fornalha de fogo ardente e das tuas mãos, ó rei. Se não, fica sabendo, ó rei, que não serviremos a teus deuses, nem adoraremos a imagem de ouro que levantaste. (Dn 3:16-18). Neste caso específico, Deus os livrou e o quarto homem da fornalha era sim Jesus Cristo, a segunda pessoa da Trindade, na sua forma divina. De uma coisa estou certo que quer nos livrando, quer não nos livrando, jamais sairemos perdendo, mesmo que enfrentando a morte cruel como tantos de nossos irmãos enfrentaram e não receberam as suas recompensas. Deus nos tem preparado o momento certo quando receberemos dele nosso galardão. Por isso que a Bíblia também chama de bem-aventurados os que dorme no Senhor para que descansem de suas obras, pois as suas obras os acompanham.

Apocalipse 14:13 Então, ouvi uma voz do céu, dizendo: Escreve: Bemaventurados os mortos que, desde agora, morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem das suas fadigas, pois as suas obras os acompanham. Calvino em seu comentário, apenas falando de sua introdução, não entra muito em detalhes. Ele comenta ser este salmos semelhante ao anterior e, por assim dizer, uma espécie de apêndice dele, Ad(ORAR) sempre!

Página 302


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS pois declara que a bênção divina, para a difusão do que entre toda a raça humana Salomão declarou, é para ser visto mais visivelmente na facilidade de verdadeiros e sinceros servos de Deus.

This Psalm is akin to the preceding, and, so to speak, a kind of appendage to it; for it declares that the divine blessing, to the diffusion of which among the whole human race Solomon testified, is to be seen most conspicuously in the ease of God's true and sincere servants. A Song of Degrees. Sl 128:1 Bem-aventurado aquele que teme ao SENHOR e anda nos seus caminhos! Sl 128:2 Do trabalho de tuas mãos comerás, feliz serás, e tudo te irá bem. Sl 128:3 Tua esposa, no interior de tua casa, será como a videira frutífera; teus filhos, como rebentos da oliveira, à roda da tua mesa. Sl 128:4 Eis como será abençoado o homem que teme ao SENHOR! Sl 128:5 O SENHOR te abençoe desde Sião, para que vejas a prosperidade de Jerusalém durante os dias de tua vida, Sl 128:6 vejas os filhos de teus filhos. Paz sobre Israel! Sim, o homem que teme ao Senhor não deve ter medo de nada mais e ainda será abençoado por Deus. meus queridos vale a pena continuarmos firmes e fortes sem desanimar em nossa caminhada rumo à glória. Tenhamos paciência que nosso dia está chegando! Um bom sábado a todos e até amanhã. Eu irei pregar duas vezes amanhã. Pela manhã, em nossa igreja: PRIMEIRA IGREJA PRESBITERIANA DE TAGUATINGA, na Samdu Norte e à noite, na ASSEMBLÉIA DE DEUS MINISTÉRIO SCATOS, me Taguatinga Sul, próximo à Católica e à Casa Da Bênção. Aguardarei a sua visita!

Salmo 129: 1-8 - Reflexões Passar pelo sofrimento muitas vezes não é fácil. Logo nos vem à mente que Deus está nos castigando, nos punindo como se fosse alguém sem compaixão que faz o que faz apenas pelo prazer de nos ver sofrer. Eu não conheço Deus dessa forma. Meu Deus não é assim. Também não é do tipo que fica espionando com uma luneta gigante pronto para nos pegar no flagrante. Deus é amor. Deus é verdade. Deus é justiça. Ele não negocia com ninguém seus atributos. Não encontraremos a verdade, a justiça e o amor por ai, mas somente em Deus. Assim o sofrimento não é uma forma de punição de um déspota. Se estamos passando por elas devemos ter paciência e agirmos com cautela porque o mal dia não permanecerá para sempre.

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 303


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sabemos que ele pode vir, mas não dura para sempre. A hora mais escura da noite é a mais próxima do alvorecer. Hoje é domingo, dia do Senhor e o convite de Deus para nós é para que o adoremos e o louvemos com todo nosso ser, vontade, forças e energia. Eu irei pregar daqui há pouco como anunciei ontem:

Eu irei pregar duas vezes hoje. Pela manhã, em nossa igreja: PRIMEIRA IGREJA PRESBITERIANA DE TAGUATINGA, na Samdu Norte e à noite, na ASSEMBLÉIA DE DEUS MINISTÉRIO SCATOS, em Taguatinga Sul, próximo à Católica e à Casa Da Bênção. Aguardarei a sua visita! Podemos passar pelo que for, mas Deus, como neste salmo, irá nos preservar e nos poupar não porque sejamos merecedores ou porque somos os filhos do Rei, antes por causa de sua misericórdia e graça, sempre abundante sobre todos nós. Calvino comenta em sua introdução do seu comentário que o presente salmo ensina, em primeiro lugar, que Deus submete sua Igreja em profundas tribulações para depois agir como seu libertador e defensor. O salmista recorda, pois, à memória dos fiéis de como tão terrivelmente o povo de Deus tinha sido perseguido em todas as idades, e de como maravilhosamente haviam sido preservados. Isso aconteceu para servirem de exemplos visando fortalecer a esperança do povo em relação ao futuro. Na segunda parte, sob a forma de uma imprecação, ele mostra que a vingança divina está pronta para cair em cima de todos os ímpios, que sem justa causa afligem o povo de Deus. Confira:

This Psalm teaches, in the first place, that God subjects his Church to divers troubles and affections, to the end he may the better prove himself her deliverer and defender. The Psalmist, therefore, recalls to the memory of the faithful how sadly God's people had been persecuted in all ages, and how wonderfully they had been preserved, in order by such examples to fortify their hope in reference to the future. In the second part, under the form of an imprecation, he shows that the divine vengeance is ready to fall upon all the ungodly, who without cause distress the people of God. A Song of Degrees. Sl 129:1 Muitas vezes me angustiaram desde a minha mocidade, Israel que o diga; Sl 129:2 desde a minha mocidade, me angustiaram, todavia, não prevaleceram contra mim. Sl 129:3 Sobre o meu dorso lavraram os aradores; nele abriram longos sulcos. Sl 129:4 Mas o SENHOR é justo; cortou as cordas dos ímpios. Sl 129:5 Sejam envergonhados e repelidos todos os que aborrecem a Sião! Sl 129:6 Sejam como a erva dos telhados, que seca antes de florescer, Ad(ORAR) sempre!

Página 304


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Sl 129:7 com a qual não enche a mão o ceifeiro, nem os braços, o que ata os feixes! Sl 129:8 E também os que passam não dizem: A bênção do SENHOR seja convosco! Nós vos abençoamos em nome do SENHOR! Eu quero aproveitar essa oportunidade para também abençoá-lo em nome do Senhor.

Salmo 130: 1-22 - Reflexões Podemos clamar a Deus hoje de qualquer lugar, em qualquer situação. Basta estarmos ligados que já teremos acesso ao Trono Celestial e assim apresentaremos ao Senhor nossas orações, clamores, pedidos desesperados de livramentos. Na situação deste salmo, o salmista fala das profundezas. Ele está clamando a Deus das profundezas! Pedindo ao Senhor que o escute e lhe dê a devida atenção à situação que ele está enfrentando. Então ele se lembra das iniquidades e nessa lembrança vem à sua mente que ele é pecador. Como pode um pecador ter acesso ao Trono da graça a fim de achar socorro em tempos oportunos? Ele não pode! É necessário um mediador, um sacerdote que apresente a Deus em seu lugar sacrifícios pela sua condição de pecador. O homem tinha um sacerdote e um sistema de sacrifícios que ano a ano se repetia para que o sumo-sacerdote pudesse entrar no Santo dos Santos para fazer expiação pelos pecados do povo. Mas este sacerdote também era pecador e para entrar na presença de Deus uma vez ao ano e uma única vez na sua vida – no ano seguinte ter-se-ia de trocar o sacerdote -, tinha que ter amarrado na sua cintura uma corda. Se morresse na ministração era somente puxar a corda e retirar o sumo-sacerdote. Havia um ritual todo cheio de detalhes acerca disso. Ano a ano eram então oferecidos sacrifícios sem conta ao Senhor pelos nossos pecados, até que veio Jesus Cristo, nosso Mediador, nosso Sacerdote e Sumosacerdote para sempre. Ele lançou fora as nossas iniquidades e pela sua vida nos justificou diante de Deus nos tornando aceitáveis à presença de Deus, no Santo dos Santos, em sua máxima presença. Somente um homem poderia morrer por outro homem: Jesus Cristo era esse homem. Somente um Deus poderia satisfazer a Deus: Jesus Cristo era esse Deus. Tornou-se, então, nosso Sumo-Sacerdote, eterno. É por isso que com Deus está o perdão. Ele nos perdoou, mas colocou uma condição para recebermos o perdão: perdoarmos nossos irmãos! Calvino em seu comentário, na sua introdução, comenta dizendo que se o Profeta neste Salmo ora em seu próprio nome, em particular, ou representa toda a Igreja, é manifesto, que se encontrando sobrecarregado com as adversidades, ele suplica a libertação com ardor apaixonado. Apesar de reconhecer que ele é justamente castigado pela mão de Deus, ele incentiva a si mesmo e todos os crentes genuínos para acalentar boa esperança, pois Deus é o libertador eterno de seu povo, e tem sempre em prontidão os meios de efetuar o resgate da morte.

Whether the Prophet in this Psalm prays in his own name in particular, or represents the whole Church, it is manifest, that finding himself overwhelmed Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 305


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. with adversities, he supplicates deliverance with passionate ardor. And while acknowledging that he is justly chastised by the hand of God, he encourages himself and all genuine believers to cherish good hope, since God is the everlasting deliverer of his people, and has always in readiness the means of effecting their rescue from death. A Song of Degrees. Sl 130:1 Das profundezas clamo a ti, SENHOR. Sl 130:2 Escuta, Senhor, a minha voz; estejam alertas os teus ouvidos às minhas súplicas. Sl 130:3 Se observares, SENHOR, iniqüidades, quem, Senhor, subsistirá? Sl 130:4 Contigo, porém, está o perdão, para que te temam. Sl 130:5 Aguardo o SENHOR, a minha alma o aguarda; eu espero na sua palavra. Sl 130:6 A minha alma anseia pelo Senhor mais do que os guardas pelo romper da manhã. Mais do que os guardas pelo romper da manhã, Sl 130:7 espere Israel no SENHOR, pois no SENHOR há misericórdia; nele, copiosa redenção. Sl 130:8 É ele quem redime a Israel de todas as suas iniqüidades. Finalmente, pede para esperarmos com paciência porque no Senhor há misericórdia e graça abundante para nossa redenção total. Deus seja louvado!

Salmo 131: 1-3 - Reflexões Começamos este salmo com a invocação do Senhor. Nossa primeira palavra ao sair da nossa boca para nosso Deus, é Senhor. Como Senhor reconhecemos que ele está governando e no controle de todas as coisas. Se ele é o Senhor, eu sou o seu servo. Precisamos fazer mais de nossas vidas como estes salmista faziam que diante da situação que fosse, seus corações estavam preparados e disciplinados para invocar o único que os poderia livrar do que fosse. Deus ainda continua operando suas obras misteriosas nesse mundão tão vasto. Em seguida à sua invocação simples, mas bem dirigida, ele começa a falar daquilo que está trazendo a perda da paz para ele que se vê em guerra com a sua alma. Ele está querendo força-la, domesticá-la, vencê-la e dobrá-la aos pés do Senhor.

Ad(ORAR) sempre!

Página 306


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Ele explica para Deus que não tem se deixado levar pelo orgulho, nem tem se entregado à vaidade. Por isso que ele tem se sossegado e portado como uma criança diantes de seu pai pronta para receber dele o apoio de que tanto precisa. Sua palavra final é de exortação para o povo ainda esperar mais um pouco. Neste salmo, conforme a introdução apenas do comentário de Calvino sobre salmos, David fez este Salmo para incentivar o povo a lutar tenazmente sob sua bandeira, e para exortar e excitar o piedoso para reconhecê-lo como direito à sua obediência. finalmente, declara que ele sempre se submeteu à orientação de Deus, e não tinha feito nada sem a sua chamada e comissão.

David, having it as his object in this Psalm to encourage the people to fight strenuously under his banner, and to exhort and excite the godly to acknowledge him as entitled to their obedience, declares that he had always submitted himself to the guidance of God, and had done nothing without his call and commission. A Song of Degrees of David. Sl 131:1 <<Cântico dos degraus, de Davi>> SENHOR, o meu coração não se elevou nem os meus olhos se levantaram; não me exercito em grandes matérias, nem em coisas muito elevadas para mim. Sl 131:2 Certamente que me tenho portado e sossegado como uma criança desmamada de sua mãe; a minha alma está como uma criança desmamada. Sl 131:3 Espere Israel no SENHOR, desde agora e para sempre. Então vamos esperar e descansar que o Senhor nos livrará de todo o mal.

Salmo 132: 1-18 - Reflexões O autor começa o salmo com uma intercessão por Davi. Se foi mesmo Davi o seu autor, ele fala de si mesmo e assim intercede por si mesmo na pessoa que ele representaria como servo de Deus que está diante do povo de Deus com a missão de governar e administrar. Muitas eram as aflições de Davi tanto antes de tornar-se rei como depois quando veio a pecar gravemente assassinando a Urias o Heteu e ficando com sua esposa com a qual tinha adulterado. A perseguição a ele era de fato muito forte por causa da semente messiânica que nele estava. A oração deste salmo logo lembra o juramento e os votos feitos por Davi que não daria descanso a ele mesmo antes que fizesse uma casa, uma habitação para Deus que vivia em uma tenda enquanto o povo em casas. Deus aprovou sua iniciativa, mas não o deixou construir, mas escolheu seu filho Salomão para edificar essa casa. Até o verso 10 deste salmo, o salmista pede insistentemente para Deus se lembrar, levantar-se e não virar seu rosto contra o seu ungido, mas ter misericórdia e concluir a sua obra começada na vida deste servo de Deus. Percebe-se aqui força de vontade incomum e determinada de alguém que crê realmente estar diante de Deus e sendo ouvido em sua súplica. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 307


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sua oração é forte, digo, insistente, perseverante, decidida, precisa como alguém que clama já esperando a resposta certa. Em seguida eles se lembram da promessa do próprio Deus e nele se agarram com unhas e dentes dispostos a perderem os maxilares, mas não perderem a bênção visualizada pela fé nas promessas de Deus. A oportunidade da oração está agora em favor de Davi e suas aflições. No comentário de Calvino, em sua introdução, o autor deste Salmo, quem quer seja [126] aqui, em nome de todos os fiéis, coloca Deus em memória de sua promessa, que ele nunca faria sofrer sua casa ou seu reino vir a falhar, mas apoiar e defender ambos.

The writer of this Psalm, whoever he may have been [126] here, in the name of all the faithful, puts God in remembrance of his promise, that he would never suffer his house or kingdom to fail, but support and defend both. A Song of Degrees. Sl 132:1 <<Cântico dos degraus>> Lembra-te, SENHOR, de Davi, e de todas as suas aflições. Sl 132:2 Como jurou ao SENHOR, e fez votos ao poderoso Deus de Jacó, dizendo: Sl 132:3 Certamente que não entrarei na tenda de minha casa, nem subirei à minha cama, Sl 132:4 Não darei sono aos meus olhos, nem repouso às minhas pálpebras, Sl 132:5 Enquanto não achar lugar para o SENHOR, uma morada para o poderoso Deus de Jacó. Sl 132:6 Eis que ouvimos falar dela em Efrata, e a achamos no campo do bosque. Sl 132:7 Entraremos nos seus tabernáculos; prostrar-nos-emos ante o escabelo de seus pés. Sl 132:8 Levanta-te, SENHOR, ao teu repouso, tu e a arca da tua força. Sl 132:9 Vistam-se os teus sacerdotes de justiça, e alegrem-se os teus santos. Sl 132:10 Por amor de Davi, teu servo, não faças virar o rosto do teu ungido. Sl 132:11 O SENHOR jurou com verdade a Davi, e não se apartará dela: Do fruto do teu ventre porei sobre o teu trono. Sl 132:12 Se os teus filhos guardarem a minha aliança, e os meus testemunhos, que eu lhes hei de ensinar, também os seus filhos se assentarão perpetuamente no teu trono. Sl 132:13 Porque o SENHOR escolheu a Sião; desejou-a para a sua habitação, dizendo: Sl 132:14 Este é o meu repouso para sempre; aqui habitarei, pois o desejei. Ad(ORAR) sempre!

Página 308


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Sl 132:15 Abençoarei abundantemente o seu mantimento; fartarei de pão os seus necessitados. Sl 132:16 Vestirei os seus sacerdotes de salvação, e os seus santos saltarão de prazer. Sl 132:17 Ali farei brotar a força de Davi; preparei uma lâmpada para o meu ungido. Sl 132:18 Vestirei os seus inimigos de vergonha; mas sobre ele florescerá a sua coroa. Como é bom nos lembrarmos das promessas de Deus e bem aplica-las às nossas vidas e esperar com paciência a resposta de Deus. Aquele que assim espera, jamais será confundido.

Salmo 133: 1-3 - Reflexões Um belíssimo salmo feito por Davi que fala da união e exalta o nosso relacionamento horizontal de como devem os homens criados por Deus se relacionarem com os outros homens também criados e mantidos por Deus. Conforme Calvino e Abraham Kuyper, em o Calvinismo, a vida de todo ser vivente basicamente deve se fundamentar em 3 pilares: 1. Primeiro, vertical: como o homem deve se relacionar com Deus; 2. Segundo, horizontal: como o homem criado por Deus deve se relacionar com os outros homens criados à imagem e à semelhança de Deus; 3. Terceiro, circular: como que o homem, criado por Deus que se relaciona com os outros homens criados por Deus, deve se relacionar com a cultura, seus dons e talentos. Davi neste salmo que tem um forte relacionamento com Deus, sadio e maduro, vai agora falar de apenas um aspecto desse segundo pilar. Sua fala é recheada com poesia e arte usando as figuras bem características da região onde habitava e de onde podia contemplar o orvalho de Hebron descendo sobre os montes de Sião. Ele compara a unção com óleo sobre a cabeça de Arão que desce pela sua barba e vai até as orlas das suas vestes com o cenário geográfico desse orvalho de Hebrom que desce pelo Monte Sião e vai seguindo o curso até chegar e desaguar no Mar Morto. A oração sacerdotal de Jesus no livro de João, capítulo 17, explorará bem o tema da unidade e ela – a unidade - irá se concretizar no seu devido tempo que Deus tem preparado para todos os propósitos que ele tem estabelecido. No comentário de Calvino, apenas a sua introdução, encontraremos apenas a menção de tartar-se o salmo de um salmo de ações de graça para que laços santos de afeição mútuo prevaleçam no país, e que o povo do Senhor tão seriamente exortados a manter.

A Psalm of thanksgiving for that holy concord which prevailed in the nation, and which the Lord's people are earnestly exhorted to maintain. A Song of Degrees of David. Sl 133:1 <<Cântico dos degraus, de Davi>> Oh! quão bom Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 309


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. e quão suave é que os irmãos vivam em união. Sl 133:2 É como o óleo precioso sobre a cabeça, que desce sobre a barba, a barba de Arão, e que desce à orla das suas vestes. Sl 133:3 Como o orvalho de Hermom, e como o que desce sobre os montes de Sião, porque ali o SENHOR ordena a bênção e a vida para sempre. A oração de Jesus em João 17, conhecida como oração sacerdotal, deu tremenda ênfase na unidade. Era o desejo de Jesus que todos fossem um, assim como ele era um só com o Pai e o Espírito Santo. As desavenças que temos são decorrentes de nossas falhas em nossos relacionamentos horizontais. Não sabemos nos relacionar com os outros homens criados por Deus e nessa ganância nos tornamos “cada um por si” e “Deus para todos”. Jesus jamais desejou isso, pelo contrário, orou e deu a sua vida para sermos um só no Senhor. http://2.bp.blogspot.com/_2EMTMGLAVSQ/TUDae8VH_CI/AAAAAAAAAHY/XODoW_hE4Ro/s1600/U nidade.bmp

Salmo 134: 1-3 - Reflexões Aqui estamos nós todos os dias meditando na palavra de Deus e entregando ou procurando entregar algum valor para aqueles que lêem este blog. Como ontem conversei com a serva do Senhor, Dona Odete, durante os dias que me propus a escrever até agora, jamais faltou assunto nem conteúdo para eu escrever. Enquanto houvesse vasilhas vazias nas mãos da viúva, jamais faltaria o azeite, mas no dia em que ela pediu mais uma vasilha ao filho e este lhe disse que acabou, também acabou o azeite. Enquanto eu estiver vazio e vier ao Senhor pedir para ele me encher, jamais faltará a sua palavra para ser trazida ao seu povo em meditação. A Bíblia é um poço inesgotável de saber e pregações por isso a ordem de Deus a Josué e bem aplicada pelo escritor de Hebreus a todos os crentes de que ele jamais nos deixaria nem nunca jamais nos abandonaria. Para Josué ele disse em Josué 1:8: “Não cesses de falar deste Livro da Lei;

antes, medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer segundo tudo quanto nele está escrito; então, farás prosperar o teu caminho e serás bem-sucedido.”

Aqui estamos nós com mais um salmo, este bem pequeno, mas relevante porque nos remete à adoração mediante o louvor a Deus. A palavra está dirigida aos que assistem na casa do Senhor todas as noites, ou seja, aos sacerdotes e levitas e, por meio de Cristo e seu chamado, a todos os crentes, filhos de Deus, seus servos. Sim, a palavra está dirigida a nós e a você amado leitor. Vamos bendizer ao Senhor. Vamos levantar as nossas mãos no santuário. Usemos nossas línguas para bendizer ao Senhor em todo o tempo. Não importam as circunstâncias, deixemos tudo de lado para bendizermos ao Senhor. Faremos isso não na esperança de que fazendo isso teremos nossas circunstâncias mudadas a nosso favor, não, não assim raciocinando e maliciando, mas porque Deus está conosco sempre. E, Ad(ORAR) sempre!

Página 310


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS se está conosco sempre, sabemos que sempre está e estará no controle de tudo. E, se está no controle de tudo, estamos seguros ainda que o mundo ao nosso redor venham a ruir e nós com ele. Ao final, ele nos salvará para sempre. O salmista então exalta ao Senhor lembrando a todos que ele é o Criador e como Criador bendito irá nos abençoar. A maior bênção de nossas vidas não está no que Deus pode fazer por nós, mas em sabermos que ele está conosco. Nossos olhos não devem estar nas bênçãos, mas no abençoador. As bênçãos virão certamente. É uma questão de paciência e confiança no Senhor. Nossa atitude deve ser daquele que o adora e nele confia de todo o seu coração, alma, forças e entendimento. A nossa maior bênção é o Senhor e não os seus livramentos. Por isso que o salmista diz no salmo 23:1: “ O SENHOR É MEU PASTOR, ELE [O SENHOR] NÃO ME FALTARÁ!”. No comentário de Calvino, na sua introdução, encontraremos uma simples menção dizendo que se trata de uma exortação ao povo, mais particularmente para os sacerdotes e levitas, para louvar a Deus.

An exhortation to praise God, addressed to the people of God generally, but more particularly to the Priests and Levites. A Song of Degrees. Sl 134:1 <<Cântico dos degraus>> Eis aqui, bendizei ao SENHOR todos vós, servos do SENHOR, que assistis na casa do SENHOR todas as noites. Sl 134:2 Levantai as vossas mãos no santuário, e bendizei ao SENHOR. Sl 134:3 O SENHOR que fez o céu e a terra te abençoe desde Sião.

Salmo 135: 1-21 - Reflexões O livro de Salmos é o maior livro da Bíblia e contém 150 capítulos. Calvino em seu comentário, em sua introdução acerca deste salmo fala do salmo 135 como uma exortação para louvar a Deus, tanto por sua bondade especialmente mostrado para o seu povo escolhido, e por seu poder e glória aparente no mundo em geral. Um contraste é desenhada entre ídolos, que tinha, mas um show de vão da divindade, o Deus de Israel, que tinha estabelecido a sua pretensão de ser considerado o único Deus verdadeiro por provas claras e indubitáveis, e isso com a visão de levar seu povo a mais alegremente para louvá-lo, e se submeter a seu governo.

An exhortation to praise God, both for his goodness specially shown to his chosen people, and for his power and glory apparent in the world at large. A contrast is drawn between idols, which had but a vain show of divinity, and the God of Israel, who had established his claim to be considered the only true God by clear and indubitable proofs, and this with the view of leading his people the more cheerfully to praise him, and submit to his government. Halleluiah. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 311


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Sl 135:1 Louvai ao SENHOR. Louvai o nome do SENHOR; louvai-o, servos do SENHOR. Sl 135:2 Vós que assistis na casa do SENHOR, nos átrios da casa do nosso Deus. Sl 135:3 Louvai ao SENHOR, porque o SENHOR é bom; cantai louvores ao seu nome, porque é agradável. Sl 135:4 Porque o SENHOR escolheu para si a Jacó, e a Israel para seu próprio tesouro. Sl 135:5 Porque eu conheço que o SENHOR é grande e que o nosso Senhor está acima de todos os deuses. Sl 135:6 Tudo o que o SENHOR quis, fez, nos céus e na terra, nos mares e em todos os abismos. Sl 135:7 Faz subir os vapores das extremidades da terra; faz os relâmpagos para a chuva; tira os ventos dos seus tesouros. Sl 135:8 O que feriu os primogênitos do Egito, desde os homens até os animais; Sl 135:9 O que enviou sinais e prodígios no meio de ti, ó Egito, contra Faraó e contra os seus servos; Sl 135:10 O que feriu muitas nações, e matou poderosos reis: Sl 135:11 A Siom, rei dos amorreus, e a Ogue, rei de Basã, e a todos os reinos de Canaã; Sl 135:12 E deu a sua terra em herança, em herança a Israel, seu povo. Sl 135:13 O teu nome, ó SENHOR, dura perpetuamente, e a tua memória, ó SENHOR, de geração em geração. Sl 135:14 Pois o SENHOR julgará o seu povo, e se arrependerá com respeito aos seus servos. Sl 135:15 Os ídolos dos gentios são prata e ouro, obra das mãos dos homens. Sl 135:16 Têm boca, mas não falam; têm olhos, Ad(ORAR) sempre!

Página 312


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS e não vêem, Sl 135:17 Têm ouvidos, mas não ouvem, nem há respiro algum nas suas bocas. Sl 135:18 Semelhantes a eles se tornem os que os fazem, e todos os que confiam neles. Sl 135:19 Casa de Israel, bendizei ao SENHOR; casa de Arão, bendizei ao SENHOR; Sl 135:20 Casa de Levi, bendizei ao SENHOR; vós os que temeis ao SENHOR, louvai ao SENHOR. Sl 135:21 Bendito seja o SENHOR desde Sião, que habita em Jerusalém. Louvai ao SENHOR. Ainda tentaram achar defeitos em Jesus...

Salmo 136: 1-26 - Reflexões O presente salmo começa com a exortação imperativa de louvar ao Senhor. E nos três primeiros comandos ele chama o Senhor de três formas: ele é o Senhor; ele é o Deus dos deuses; e, ele é o Senhor dos senhores. Para todos os 26 versículos deste salmo a explicação é uma só, à exceção do primeiro versículo: PORQUE A SUA MISERICÓRDIA DURA PARA SEMPRE. No primeiro versículo temos uma razão a mais de motivo para louvarmos ao Senhor: PORQUE O SENHOR É BOM. Aliás, o único que é bom é de fato o Senhor. De onde vem a nossa bondade? Do ar, do além? Do aprendizado? Da genética? Ela não vem de lugar algum se não de Deus. Eu somente sei que tenho tendências à bondade porque Deus é bom. O pequeno senso de bondade em mim, não vem de mim, nem é aprendido, mas vem do Senhor, o Deus eternamente bom. Assim quando a sua criatura mostra evidências de atos bons, não significa que ela, a criatura, seja boa, mas que Deus é bom. Se pudéssemos materializar a bondade diante de nós, sabe qual seria o seu nome? Deus! Deus é bom e por isso, sua misericórdia dura para sempre e também a sua benignidade dura para sempre. Assim, nos demais versículos deste salmo que vai apresentando características e detalhes, todos os versículos apontam ou para a misericórdia de Deus que dura para sempre ou para a sua benignidade que também duram para sempre. No verso 4 ele é o Deus que só faz maravilhas! E quais são as suas maravilhas? Elas estão explicitadas no próprio salmo indo dos versos 5 até o verso 25. Aqui temos o Deus imanente, sempre presente em nossas vidas e histórias. Reparem que do vs 5 ao 9, ele está fazendo as maravilhas da criação e portanto é o Deus criador; do vs 10 ao 24, ele está fazendo as maravilhas com seu povo, pois é o Deus governador, administrador e que se interessa pelo nosso destino e nos ajuda com a sua forte mão. No vs 25, ele faz as maravilhas de nos sustentar, pois ele é o Deus provedor.

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 313


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. O último versículo deste salmo nos mostra a sua transcendência. Assim como ele é imanente, ele também é transcendente. Ele nãoé homem nem criação dos homens. Deus está acima de todas as coisas. Assim, no vs 26, finalmente, mostra que ele não é da terra, mas sim do céu e que, portanto, é maravilhoso! E agora iremos adorar a Deus pelo que ele pode fazer por nós ou iremos adorá-lo pelo que ele é, em essência: um Deus bom que sua misericórdia e benignidade duram para sempre. Calvino, em seu comentário, na introdução de seu comentário vai falar que o salmista lembra ao povo do Senhor, que a menos que eles eram assíduos em seus louvores, eles estavam a cargo de fraudar-lhe o que era justamente devido a ele por seus benefícios. E, ao mencionar cada benefício, ele toma conhecimento específico da misericórdia de Deus, para nos ensinar como é necessário para a celebração adequada de seus louvores que possuímos tudo o que recebemos dele é concedido gratuitamente. [170]

The Psalmist reminds the Lord's people, that unless they were assiduous in his praises, they were chargeable with defrauding him of what was justly due to him for his benefits. And, in mentioning each benefit, he takes particular notice of the mercy of God, to teach us how necessary it is to the proper celebration of his praises that we own everything which we receive from him to be bestowed gratuitously. [170] Sl 136:1 Louvai ao SENHOR, porque ele é bom; porque a sua benignidade dura para sempre. Sl 136:2 Louvai ao Deus dos deuses; porque a sua benignidade dura para sempre. Sl 136:3 Louvai ao Senhor dos senhores; porque a sua benignidade dura para sempre. Sl 136:4 Aquele que só faz maravilhas; porque a sua benignidade dura para sempre. Sl 136:5 Aquele que por entendimento fez os céus; porque a sua benignidade dura para sempre. Sl 136:6 Aquele que estendeu a terra sobre as águas; porque a sua benignidade dura para sempre. Sl 136:7 Aquele que fez os grandes luminares; porque a sua benignidade dura para sempre; Sl 136:8 O sol para governar de dia; porque a sua benignidade dura para sempre; Sl 136:9 A lua e as estrelas para presidirem à noite; porque a sua benignidade dura para sempre; Sl 136:10 O que feriu o Egito nos seus primogênitos; porque a sua benignidade dura para sempre; Sl 136:11 E tirou a Israel do meio deles; porque a sua benignidade dura para sempre; Sl 136:12 Com mão forte, e com braço estendido; porque a sua benignidade dura para sempre; Sl 136:13 Aquele que dividiu o Mar Vermelho em duas partes; porque a sua benignidade dura para sempre; Sl 136:14 E fez passar Israel pelo meio dele; porque a sua benignidade dura para sempre; Sl 136:15 Mas derrubou a Faraó com o seu exército no Mar Vermelho; Ad(ORAR) sempre!

Página 314


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Sl Sl Sl Sl Sl Sl Sl Sl Sl Sl Sl

porque a sua benignidade dura para sempre. 136:16 Aquele que guiou o seu povo pelo deserto; porque a sua benignidade dura para sempre; 136:17 Aquele que feriu os grandes reis; porque a sua benignidade dura para sempre; 136:18 E matou reis famosos; porque a sua benignidade dura para sempre; 136:19 Siom, rei dos amorreus; porque a sua benignidade dura para sempre; 136:20 E Ogue, rei de Basã; porque a sua benignidade dura para sempre; 136:21 E deu a terra deles em herança; porque a sua benignidade dura para sempre; 136:22 E mesmo em herança a Israel, seu servo; porque a sua benignidade dura para sempre; 136:23 Que se lembrou da nossa baixeza; porque a sua benignidade dura para sempre; 136:24 E nos remiu dos nossos inimigos; porque a sua benignidade dura para sempre; 136:25 O que dá mantimento a toda a carne; porque a sua benignidade dura para sempre. 136:26 Louvai ao Deus dos céus; porque a sua benignidade dura para sempre.

O convite está feito a todos os viventes da terra. Quanto aos desprezadores, continuem a desprezar, pois serão desprezados também. Ah se o homem reconhecesse que todo bem que ele agora desfruta vem do Senhor... ele deveria reconhecer, mas não reconhece, antes despreza!!!

Salmo 137: 1-9 - Reflexões A situação aqui vivida neste salmo é muito complicada e as esperanças e forças já não mais davam sinais de vida. Há situações pelas quais passamos que não conseguimos enxergar mais nada além de cinzas e de um céu escuro sem previsão do dia em que brilhará novamente o sol da justiça. Foram 70 anos de cativeiro e o tratamento não era vip. Pode ser que tenha gente que tenha nascida no cativeiro e enfrentado a morte no cativeiro sem nem ao menos saber o que é uma vida livre. Deus tinha alertado o seu povo por meio de seus profetas que isso iria acontecer, mas não ouviram a voz de alerta, antes banqueteavam-se em suas orgias e depravações, rejeitando o nome de Deus e suas misericórdias e graça. Se a bondade de Deus tem nos alcançado e a sua misericórdia tem nos assistido o momento não pode ser de festa pessoal, carnal, mas de adoração e cuidado. Com Deus não se brinca! Rejeitá-lo é a pior coisa que podemos fazer. Quem vira as costas para Deus está desprezando a última balsa que poderia livrá-lo da morte. E não é da morte que fugimos? Sem Deus ao fugirmos da morte, estamos indo na direção dela! Conta-se uma historinha oriental que havia um homem que tinha saído para a cidade para atender ao seu amo. Chegando na cidade, deu de cara com a morte e ficou gélido, pálido. Ela olhou para ele com aquele olhar de desejo e ele saiu correndo esquecendo até as compras que tinha ido fazer. Quando chegou na casa de seu amo disse a ele que lhe providenciasse um cavalo o mais veloz possível para ele fugir da morte que o estava perseguindo. O amo lhe deu o Azalão e ele sai veloamente para a cidade que era contrária àquela que ele tinha ido fazer suas compras. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 315


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. O seu amo resolveu tirar isso a limpo e correu para a cidade onde ele tinha ido fazer compras e lá viu a morte e com ela travou diálogo e a morte lhe disse que realmente o tinha visto, mas que não era ali o encontro deles mas na outra cidade que era contrária àquela e que era para ele correr velozmente porque se não o perderia. Moral da história: quando a morte chega não há escapatória! Não adianta fugir desse encontro terrível. No entanto, houve um somente dentre os homens, nascido de Maria que não somente escapou das garras da morte, como também a matou: Jesus Cristo! Na sua morte, morreu a nossa morte para que agora pudéssemos ter a vida eterna. Mesmo enfrentando nosso cativeiro atual no qual ainda estamos neste mundo há uma palavra de esperança e de alento para todos nós. Não desanimemos, pois, de nossa luta porque há grande recompensa para nós, em Cristo Jesus. No comentário de Calvino, em sua introdução, relativa a este salmo diz que no cativeiro babilônico a ordem estabelecida de adoração de Deus foi derrubada, e as queixas dos salmistas, em nome da Igreja em geral, falavam das provocações que o inimigo oriental faziam sobre o nome de Deus e, ao mesmo tempo ministravam uma palavra de conforto para seu povo sob o seu cativeiro, para animá-los com a esperança de libertação

At the Babylonish captivity the established order of God's worship was overthrown, and the Psalmist complains, in the name of the Church at large, of the taunts which the enemy east upon the name of God, addressing at the same time a word of comfort to his people under their captivity, to cheer them with the hope of deliverance. Sl 137:1 Junto dos rios de Babilônia, ali nos assentamos e choramos, quando nos lembramos de Sião. Sl 137:2 Sobre os salgueiros que há no meio dela, penduramos as nossas harpas. Sl 137:3 Pois lá aqueles que nos levaram cativos nos pediam uma canção; e os que nos destruíram, que os alegrássemos, dizendo: Cantai-nos uma das canções de Sião. Sl 137:4 Como cantaremos a canção do SENHOR em terra estranha? Sl 137:5 Se eu me esquecer de ti, ó Jerusalém, esqueça-se a minha direita da sua destreza. Sl 137:6 Se me não lembrar de ti, apegue-se-me a língua ao meu paladar; se não preferir Jerusalém à minha maior alegria. Sl 137:7 Lembra-te, SENHOR, dos filhos de Edom no dia de Jerusalém, que diziam: Descobri-a, descobri-a até aos seus alicerces. Sl 137:8 Ah! filha de Babilônia, que vais ser assolada; feliz aquele que te retribuir o pago que tu nos pagaste a nós. Ad(ORAR) sempre!

Página 316


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Sl 137:9 Feliz aquele que pegar em teus filhos e der com eles nas pedras. A hora é agora de irmos à guerra não para ferir, nem para matar, mas para gerar vida dentre os mortos com a pregação da palavra de Deus.

Salmo 138: 1-8 - Reflexões Este é o meu salmo, um deles, predileto, principalmente quando sou constrangido a enfrentar notícias difíceis e tribulosas, especialmente tragédias, acidentes, mortes, grandes afrontas do inimigo, etc. Eu costumo cantar o verso primeiro que é uma canção antiga (veja ela cantada no canal do UouTube: http://www.youtube.com/watch?v=mFjS0iMZidY). Foi assim que em 1987 quando eu trabalhava nos Correios no Pará que recebi uma notícia que fez os céus e a terra ao meu redor se abalarem para sempre. Era meu pai em Guarulhos, São Paulo, que teve um ataque psicótico e quase pos fim a minha mãe e irmãos e depois quase se matou. Apesar da gravidade de tudo, eu recebi a notícia com a força sobrenatural do Espírito Santo e a primeira coisa que fiz, foi ir ao banheiro, onde lá estavam somente eu e Deus, que cantei este louvor ao Senhor e lhe pedi sabedoria, forças e graça para ir resolver esse grande problema. Não foi nada fácil, mas Deus me revestiu a mim e a minha esposa e juntos depois de grande sofrimento e dor pudemos contemplar a mão poderosa de Deus em nossas vidas, pois ninguém morreu e a situação que era para morte certa, gerou salvação e firmeza nos caminhos do Senhor. Para vocês terem uma idéia da gravidade minha mãe e meu irmão mais novo (hoje pastor, servo do Senhor abençoado e um dos vice-presidente do campo de Guarulhos/SP – falecido em setembro de 2012 devido infarto do miocárdio) tiveram que enfrentar uma UTI onde as chances de sobrevivência eram muito delicadas. Sem entrar nos detalhes, pois a história é longa, eu tive meu momento de situação classificada como IMPOSSÍVEL. Era impossível que meu pai fosse restaurado. Aceitou a Jesus posteriormente. Era impossível que minha mãe e meu irmão sobrevivessem (minha mãe para vocês apenas terem uma vaga ideia, levou vários golpes na cabeça com uma torneira de ferro e a violência dos golpes foram tão fortes que houve, inclusive a decepção de uma das orelhas, posteriormente reimplantada). Hoje minha mãe é uma evangelista de folheto que faz a obra de Deus com tanta alegria. Em sua testa é visível as marcas dos golpes que sofreu enquanto dormia e em alguns lugares de sua cabeça não há osso do crânio, mas nenhuma sequela houve em sua parte mental. Aleluias! Calvino em seu comentário, na introdução dele, diz que neste Salmo Davi, em memória da ajuda singular, que sempre tinha sido concedida a ele por Deus - a experiência que ele tinha gostado de sua fidelidade e bondade, aproveita a ocasião para agitar-se até gratidão, e de que ele havia conhecido do divino fidelidade, ele antecipa a continuação da mesma misericórdia. Se perigos devem ser enfrentados, ele olha com confiança e feliz para tal assunto.

In this Psalm David, in remembrance of the singular help which had always been vouchsafed him by God -- the experience he had enjoyed of his Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 317


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. faithfulness and goodness, takes occasion to stir himself up to gratitude; and from what he had known of the divine faithfulness, he anticipates a continuance of the same mercy. If dangers must be met, he confidently looks for a happy issue. A Psalm of David. Sl 138:1 <<Salmo de Davi>> Eu te louvarei, de todo o meu coração; na presença dos deuses a ti cantarei louvores. Sl 138:2 Inclinar-me-ei para o teu santo templo, e louvarei o teu nome pela tua benignidade, e pela tua verdade; pois engrandeceste a tua palavra acima de todo o teu nome. Sl 138:3 No dia em que eu clamei, me escutaste; e alentaste com força a minha alma. Sl 138:4 Todos os reis da terra te louvarão, ó SENHOR, quando ouvirem as palavras da tua boca; Sl 138:5 E cantarão os caminhos do SENHOR; pois grande é a glória do SENHOR. Sl 138:6 Ainda que o SENHOR é excelso, atenta todavia para o humilde; mas ao soberbo conhece-o de longe. Sl 138:7 Andando eu no meio da angústia, tu me reviverás; estenderás a tua mão contra a ira dos meus inimigos, e a tua destra me salvará. Sl 138:8 O SENHOR aperfeiçoará o que me toca; a tua benignidade, ó SENHOR, dura para sempre; não desampares as obras das tuas mãos. Davi é o autor deste belo salmo que muito tem falado comigo ao longo de todos os anos que estou servindo ao Senhor. Foram muitos e muitos os momentos difíceis que enfrentei ao longo dos tempos, mas em todos eles pude cantar essa bela canção do Sl 138:1 e encontrar no Espírito Santo a força para superar todas as coisas para a glória de Deus.

Ad(ORAR) sempre!

Página 318


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS

Salmo 139: 1-24 - Reflexões Um belíssimo salmo de Davi que nos mostra nosso Deus imanente que está conosco, que nos formou, que tem propósitos com nossas vidas, que nos deu as suas leis e conosco estabeleceu uma aliança eterna, que, por amor, enviou seu Filho amado para que nós pudéssemos agora pertencer à sua própria família, sendo com ele herdeiros e co-herdeiros por Cristo Jesus. Ele começa falando do conhecimento de Deus que nele está por causa do Espírito Santo de Deus e se admira de como Deus é tão bom e está assim tão perto. O salmista fica encantado com tal conhecimento maravilhoso demais para ele. Até tenta se esconder, como se fosse isso possível, mas não é. Poderemos, no máximo escondermo-nos de nós mesmos em confiarmos na ilusão disso, mas nunca escaparemos do conhecimento do Altíssimo. Deus está em todas as partes e em todos os lugares, pois tudo é dele, para ele e feito por meio dele. A idéia aqui presente e o conhecimento ensinado não é de que há mais de um reino, antes um único reino e um único Senhor, com um único trono, domínio, rei. Por isso que tudo é dele e não pode ser escondido ou ocultado da face do Senhor. Deus tudo vê, inclusive nossa substância ainda não havendo nem os ossos nela. No ventre de minha mãe, ali já me conhecia o Senhor, pois sou feitura dele. Alcançado pela sua graça e misericórdia por causa da pregação do Evangelho, agora estou em seu exército pronto a servir em suas fileiras proclamando ao mundo a verdade. Na nossa sociedade pós-moderna a verdade tornou-se relativa por isso que as coisas andam meio confusas e os valores distorcidos com manifestações gerais de grandes violências e pessoas de todo tipo fazendo e cometendo muitas loucuras em busca da tal felicidade. Nós estamos aqui na terra para proclamar a mensagem da verdade! Ela existe, é real, é absoluta! Jesus Cristo está voltando! Depois de falar de coisas tão maravilhosas seu coração e fala se voltam contra os ímpios e contra todos os que amam e proferem a mentira dos quais não sobrará um ser se quer. Haverá o extermínio para sempre dos ímpios e de todos os que seguem a impiedade e que trocaram a verdade pela mentira, sendo enganados pelo príncipe das trevas. Calvino em seu comentário deste salmo, em sua introdução diz que neste Salmo Davi, que não se engana com as coberturas enganosas em que a maioria dos homens se refugiam livrando-se da hipocrisia, insiste em geral sobre a verdade de que nada pode escapar a observação divina - uma verdade que ele ilustra desde a formação original homem, já que ele que nos formou no ventre de nossa mãe, e comunicada a todos os membros o seu escritório particular e função, não pode, eventualmente, ser ignorante de nossas ações. Vivificados por esta meditação em um temor reverencial devido de Deus, ele se declara não ter simpatia com os ímpios e profanos, e suplica a Deus, na confiança de integridade consciente, para não abandoná-lo nesta vida.

In this Psalm David, that he may dismiss the deceptive coverings under which most men take refuge, and divest himself of hypocrisy, insists at large upon the truth that nothing can elude the divine observation -- a truth which he illustrates from the original formation of man, since he who fashioned us in our mother's womb, and imparted to every member its particular office and Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 319


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. function, cannot possibly be ignorant of our actions. Quickened by this meditation to a due reverential fear of God, he declares himself to have no sympathy with the ungodly and profane, and beseeches God, in the confidence of conscious integrity, not to forsake him in this life. [199] To the chief Musician, a Psalm of David. Sl 139:1 <<Salmo de Davi para o músico-mor>> SENHOR, tu me sondaste, e me conheces. Sl 139:2 Tu sabes o meu assentar e o meu levantar; de longe entendes o meu pensamento. Sl 139:3 Cercas o meu andar, e o meu deitar; e conheces todos os meus caminhos. Sl 139:4 Não havendo ainda palavra alguma na minha língua, eis que logo, ó SENHOR, tudo conheces. Sl 139:5 Tu me cercaste por detrás e por diante, e puseste sobre mim a tua mão. Sl 139:6 Tal ciência é para mim maravilhosíssima; tão alta que não a posso atingir. Sl 139:7 Para onde me irei do teu espírito, ou para onde fugirei da tua face? Sl 139:8 Se subir ao céu, lá tu estás; se fizer no inferno a minha cama, eis que tu ali estás também. Sl 139:9 Se tomar as asas da alva, se habitar nas extremidades do mar, Sl 139:10 Até ali a tua mão me guiará e a tua destra me susterá. Sl 139:11 Se disser: Decerto que as trevas me encobrirão; então a noite será luz à roda de mim. Sl 139:12 Nem ainda as trevas me encobrem de ti; mas a noite resplandece como o dia; as trevas e a luz são para ti a mesma coisa; Sl 139:13 Pois possuíste os meus rins; cobriste-me no ventre de minha mãe. Sl 139:14 Eu te louvarei, porque de um modo assombroso, e tão maravilhoso fui feito; maravilhosas são as tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem. Sl 139:15 Os meus ossos não te foram encobertos, quando no oculto fui feito, e entretecido nas profundezas da terra. Ad(ORAR) sempre!

Página 320


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Sl 139:16 Os teus olhos viram o meu corpo ainda informe; e no teu livro todas estas coisas foram escritas; as quais em continuação foram formadas, quando nem ainda uma delas havia. Sl 139:17 E quão preciosos me são, ó Deus, os teus pensamentos! Quão grandes são as somas deles! Sl 139:18 Se as contasse, seriam em maior número do que a areia; quando acordo ainda estou contigo. Sl 139:19 O Deus, tu matarás decerto o ímpio; apartai-vos portanto de mim, homens de sangue. Sl 139:20 Pois falam malvadamente contra ti; e os teus inimigos tomam o teu nome em vão. Sl 139:21 Não odeio eu, ó SENHOR, aqueles que te odeiam, e não me aflijo por causa dos que se levantam contra ti? Sl 139:22 Odeio-os com ódio perfeito; tenho-os por inimigos. Sl 139:23 Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece os meus pensamentos. Sl 139:24 E vê se há em mim algum caminho mau, e guia-me pelo caminho eterno. Aqui termino mais uma meditação e o privilégio de ser instrumento de Deus para comunicar a verdade a todos os povos. Meu coração está aqui diante de ti, meu senhor e em ti coloco a minha esperança. Corrigi-me e serei corrigido.

Salmo 140: 1-13 - Reflexões Davi foi muito perseguido e neste salmos está clamando a Deus por causa das perseguições. Ele não está falando de qualquer homem, mas do homem mau, daqueles que não têm Deus em seus corações ou tendo Deus, usam-no como desculpas para se entregarem com toda avidez ao pecado. Quanto a nós, nos presentes dias, estamos enfrentando problemas acentuados com a violência e com toda sorte de homens maus que estão roubando, matando, fazendo vítimas, incendiando vidas porque não conseguiram obter o que malignamente vieram buscar. A vida está sendo tirada por nada. Se não bastasse isso, estamos mais estressados e propensos a agir sem pensar usando de violência máxima. Estas são vidas entregues a si mesmos que rejeitaram totalmente o conhecimento de Deus e cada vez mais se entregam ao diabo para satisfazerem seus próprios desejos malignos. A moral em nossos dias está relativizada e isso faz com que o povo perca o temor a Deus e a corrupção se alastre como incêndio em combustível.

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 321


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Davi pede ao Senhor que o guarde assim do homem mau, do violento, do ímpio e do soberbo. Vamos também pedir isso, como Davi pediu, em nossas orações porque nossos dias atuais são deveras tenebrosos. Davi ora e pede com a convicção de que será ouvido e guardado. Ele sabe com quem ele está falando e a quem está pedindo, por isso não vivia o medo, mas com confiança de estar nas mãos de Deus e debaixo de seu controle, embora muitas vezes nem parece. No comentário de Calvino, na introdução deste salmo, ele comenta que David reclama da crueldade implacável de seus inimigos, e de suas calúnias traição e rancores. Tendo rogado a ajuda de Deus e expressado sua convicção de obter o seu favor, ele se consola com a esperança de libertação e com a vingança que está sendo executado sobre os seus inimigos. Depois de se consolar em Deus que ouve as suas orações ele intercede a Deus contra os ímpios a fim de que Deus o extermine da face da terra. Sim, serão exterminados todos os ímpios, maus, violentos e soberbos, pois aquele que vem, virá e não tardará. Virá como Leão da Tribo de Judá e como Juiz de toda a terra.

David complains of the implacable cruelty of his enemies, and of their treachery and rancorous calumnies. In the close, having besought God's help, and expressing his persuasion of obtaining his layout, he comforts himself with the hope of deliverance, and just vengeance being executed upon his enemies. To the chief Musician -- A Psalm of David. Sl 140:1 <<Salmo de Davi para o músico-mor>> Livra-me, ó SENHOR, do homem mau; guarda-me do homem violento, Sl 140:2 Que pensa o mal no coração; continuamente se ajuntam para a guerra. Sl 140:3 Aguçaram as línguas como a serpente; o veneno das víboras está debaixo dos seus lábios. (Selá.) Sl 140:4 Guarda-me, ó SENHOR, das mãos do ímpio; guarda-me do homem violento; os quais se propuseram transtornar os meus passos. Sl 140:5 Os soberbos armaram-me laços e cordas; estenderam a rede ao lado do caminho; armaram-me laços corrediços. (Selá.) Sl 140:6 Eu disse ao SENHOR: Tu és o meu Deus; ouve a voz das minhas súplicas, ó SENHOR. Sl 140:7 O DEUS o Senhor, fortaleza da minha salvação, tu cobriste a minha cabeça no dia da batalha. Sl 140:8 Não concedas, ó SENHOR, Ad(ORAR) sempre!

Página 322


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS ao ímpio os seus desejos; não promovas o seu mau propósito, para que não se exalte. (Selá.) Sl 140:9 Quanto à cabeça dos que me cercam, cubra-os a maldade dos seus lábios. Sl 140:10 Caiam sobre eles brasas vivas; sejam lançados no fogo, em covas profundas, para que se não tornem a levantar. Sl 140:11 Não terá firmeza na terra o homem de má língua; o mal perseguirá o homem violento até que seja desterrado. Sl 140:12 Sei que o SENHOR sustentará a causa do oprimido, e o direito do necessitado. Sl 140:13 Assim os justos louvarão o teu nome; os retos habitarão na tua presença. Por enquanto ainda podemos, no tempo presente da graça abundante e da misericórdia sem fim, alcançarmos a salvação de nossas almas. Arrependemos pois de toda negligência e desdém ao Senhor para não sermos contados, como está escrito neste salmo, com os ímpios, com os maus, com os violentos e com os soberbos.

Salmo 141: 1-10 - Reflexões É mais uma oração de Davi que se encontra angustiado com tanta perseguição de homens violentos que não têm escrúpulos e que se dão à prática da iniquidade. Ele anseia em suas orações por socorro divino, pela graça de Deus, pois o conhece desde seus tenros tempos quando cuidada das ovelhas de seu pai e zelava por elas com zelo e dedicação. Davi conhece a Deus por isso que ora a Deus. Somente se derrama em orações diante de Deus aqueles que o conhecem e sabe que Deus proverá para eles o socorro em tempos oportunos. Eu gosto dos salmos de Davi porque ele passa isso para gente que é um adorador de Deus que gosta de Deus apesar dele mesmo. Apesar de mim, Deus me ama muito por isso é que deu seu único Filho para que eu pudesse ter vida e vida com abundância. A minha fé nele não é em vão, nem devo desanimar em minha caminhada por causa das perseguições e homens da iniquidade que estão ocupando os melhores lugares, antes devo a Deus me lançar com fé sabendo que ele me ajudará. Davi insiste em sua oração e clama a Deus com tanta fé. Ele ao contemplar o ímpio não quer ser nem se tornar como eles por isso pede ajuda a Deus para que o guarde e que guarde também a sua boca e língua para que não seja ela instrumento de Deus e do diabo. Ele tem consciência de que Deus é soberano e por isso diz para Deus não incliná-lo às coisas más, nem as suas práticas, nem ainda banquetear-se com os que assim fazem. Ele prefere ser repreendido por Deus. ele prefere ser ferido pelo justo do que ser alisado pelo ímpio. Seu objetivo é a santidade, é estar limpo de coração, alma e espírito diante daquele que ele adora. Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 323


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. Calvino diz em seu comentário, somente acerca da introdução deste salmo que qualquer que tenha sido a causa imediata pressionando David a orar da maneira que ele faz neste Salmo, [233], é claro que seu desejo é pela graça divina para controlar e refrear o seu espírito. Estando ele ferido sem causa e sem provocação, procura de todos os modos a não sair em retaliação e vingança, e retribuir o mal com o mal. Tendo atingido o exercício da paciência, ele busca que Deus julgue entre ele e seus inimigos.

Whatever may have been the immediate cause pressing David to pray in the manner he does in this Psalm, [233] it is plain that his desire is through divine grace to check and bridle his spirit, under injuries of a causeless and unprovoked description, so as not to break out into retaliation and revenge, and return evil for evil. Having attained to the exercise of forbearance, he seeks that God would judge between him and his enemies. A Psalm of David. Sl 141:1 <<Salmo de Davi>> SENHOR, a ti clamo, escuta-me; inclina os teus ouvidos à minha voz, quando a ti clamar. Sl 141:2 Suba a minha oração perante a tua face como incenso, e as minhas mãos levantadas sejam como o sacrifício da tarde. Sl 141:3 Põe, ó SENHOR, uma guarda à minha boca; guarda a porta dos meus lábios. Sl 141:4 Não inclines o meu coração a coisas más, a praticar obras más, com aqueles que praticam a iniquidade; e não coma das suas delícias. Sl 141:5 Fira-me o justo, será isso uma benignidade; e repreenda-me, será um excelente óleo, que não me quebrará a cabeça; pois a minha oração também ainda continuará nas suas próprias calamidades. Sl 141:6 Quando os seus juízes forem derrubados pelos lados da rocha, ouvirão as minhas palavras, pois são agradáveis. Sl 141:7 Os nossos ossos são espalhados à boca da sepultura como se alguém fendera e partira lenha na terra. Sl 141:8 Mas os meus olhos te contemplam, ó DEUS o Senhor; em ti confio; não desnudes a minha alma. Sl 141:9 Guarda-me dos laços Ad(ORAR) sempre!

Página 324


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS que me armaram; e dos laços corrediços dos que praticam a iniquidade. Sl 141:10 Caiam os ímpios nas suas próprias redes, até que eu tenha escapado inteiramente. Ele encerra o presente salmo pedindo a Deus que o guarde dos laços armados pelos iníquos e que ao invés de ele cair, que caiam eles nos seus próprios laços que armaram. Querido, busque a Deus enquanto pode, pois o ímpio está com seus dias contados. Aquele que vem, não tardará mais. Vem Senhor Jesus! Estamos te esperando hoje!

Salmo 142: 1-7 - Reflexões A oração foi feita por Davi quando estava na caverna e Saul seu maior perseguidor injustamente, entrou ali para aliviar o seu ventre e Davi teve a chance de mata-lo e por fim a toda perseguição que já se estendia por um período. Saul não era qualquer um, mas o rei de Israel. Ele era da sua própria gente, e Davi mal nenhum tinha feito contra ele. Embora tendo nas mãos a chance impar de exterminá-lo para sempre, preferiu temer ao Senhor do que ouvir seus companheiros e dar vazão aos seus sentimentos e imaginações. Somente age assim quem está atento a Deus e o conhece e sabe que Deus está com ele em todas as situações. Ali Davi preferiu confiar plenamente em Deus que tudo governa, controla e sustenta com seu poder e força e majestade. Davi cria na soberania de Deus como poucos na Bíblia. Ele juntamente com Paulo e Cristo, Daniel e José são exemplos que ultrapassam todos os limites de confiança. E o que nos pede sempre Deus se não que estejamos atentos e confiantes nele sempre? A primeira coisa que Davi faz ali é orar. Ele ora e apresenta a Deus sua súplica. Ele clama, ele suplica, ele derrama a sua alma diante de Deus. Ele não vê a ocasião favorável como oportunidade de tirar vantagens, mas como um laço armado para sua alma que tinha uma promessa de Deus a se cumprir no tempo certo de Deus sobre o reino de Israel. No presente século, nos especializamos em tirarmos vantagens de tudo e somos como a famosa lei brasileira, Lei de Gérson.

(Na cultura brasileira, a Lei de Gérson é um princípio em que determinada pessoa age de forma a obter vantagem em tudo que faz, no sentido negativo de se aproveitar de todas as situações em benefício próprio, sem se importar com questões éticas ou morais. A "Lei de Gérson" acabou sendo usada para exprimir traços bastante característicos e pouco lisonjeiros do caráter midiático nacional, associados à disseminação da corrupção e ao desrespeito a regras de convívio para a obtenção de vantagens pessoais. A expressão originou-se em uma propaganda de 1976 criada pela Caio Domingues & Associados, que havia sido contratada pela fabricante de cigarros J. Reynolds, proprietária da marca de cigarros Vila Rica, para a divulgação do produto. O vídeo apresentava o meia armador Gérson da Seleção Brasileira de Futebol como protagonista. O vídeo inicia-se associando a imagem de Gerson como "Cérebro do time campeão do mundo da Copa do mundo de 70" sendo narrado pelo entrevistador de terno e microfone em mão, que se passa em um sofá de uma sala de visitas, Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 325


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. este entrevistador pergunta o porque de Vila Rica, que durante a resposta recebe um cigarro de Gerson e acende enquanto ouve a resposta, que é finalizada com a frase: "Por que pagar mais caro se o Vila me dá tudo aquilo que eu quero de um bom cigarro? Gosto de levar vantagem em tudo, certo? Leve vantagem você também, leve Vila Rica!". Mais tarde, o jogador anunciou o arrependimento de ter associado sua imagem ao anúncio, visto que qualquer comportamento pouco ético foi sendo aliado ao seu nome nas expressões Síndrome de Gérson ou Lei de Gérson. O diretor do comercial, José Monserrat Filho, procurando se eximir de responsabilidade, sustenta que o público fez uma interpretação errônea do seu video: "Houve um erro de interpretação, o pessoal começou a entender como ser malandro. No segundo anúncio dizíamos: “levar vantagem não é passar ninguém para trás, é chegar na frente”, mas essa frase não ficou, a sabedoria popular usa o que lhe interessa". Nos anos 80 começaram a surgir sujeiras, escândalos e a população começou a utilizar o termo "Lei de Gérson".) Fonte: Wikiipedia. No comentário de Calvino, na sua introdução sobre este salmo ele diz que quando Saul entrou na caverna onde Davi estava escondido, este santo de Deus teve um grande dilema diante de si tendo a oportunidade de até mata-lo, mas preferiu temer a Deus e isso lhe trouxe desespero, desânimo. Mas parece que a partir deste Salmo que Davi manteve sua compostura, contando com a confiança garantida em Deus, e resignando-se em votos e orações, em vez de tomar quaisquer medidas não autorizadas. A oração de Davi, dando instruções, quando ele estava na caverna. [244]

When Saul came into the cave where David lay concealed, this saint of God might upon such an occurrence have been either thrown into consternation, or led by his alarm into some unwarrantable step, it being common for persons in despair either to be prostrated with dismay, or driven into frenzy. But it appears from this Psalm that David retained his composure, relying with assured confidence upon God, and resigning himself to vows and prayers instead of taking any unauthorized steps. A Prayer of David, giving instruction when he was in the cave. [244] Sl 142:1 <<Masquil de Davi; oração que fez quando estava na caverna>> Com a minha voz clamei ao SENHOR; com a minha voz supliquei ao SENHOR. Sl 142:2 Derramei a minha queixa perante a sua face; expus-lhe a minha angústia. Sl 142:3 Quando o meu espírito estava angustiado em mim, então conheceste a minha vereda. No caminho em que eu andava, esconderam-me um laço. Sl 142:4 Olhei para a minha direita, e vi; mas não havia quem me conhecesse. Refúgio me faltou; Ad(ORAR) sempre!

Página 326


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS ninguém cuidou da minha alma. Sl 142:5 A ti, ó SENHOR, clamei; eu disse: Tu és o meu refúgio, e a minha porção na terra dos viventes. Sl 142:6 Atende ao meu clamor; porque estou muito abatido. Livra-me dos meus perseguidores; porque são mais fortes do que eu. Sl 142:7 Tira a minha alma da prisão, para que louve o teu nome; os justos me rodearão, pois me fizeste bem. O salmista somente irá encontrar a resposta de suas orações, de suas súplicas e do seu derramar de alma no Senhor. Este é seu refúgio, sua porção, que atende ao seu clamor, que o livra de laços, que o tira de prisões da alma e, sendo assim, é cercado pelos justos e juntamente com eles louva ao Senhor que somente faz bem.

Salmo 143: 1-12 - Reflexões Todo salmo de Davi é um ensino para mim de oração e de relacionamento profundo com o Espírito Santo. Reparem no começo do salmo ao qual ele clama para ser ouvido e por isso se dirige a Deus pedindo que se incline e que o escute segundo à verdade e à justiça. Ele pede para Deus se inclinar porque reconhece em tudo as mãos poderosas de Deus agindo, mesmo que não compreenda seus caminhos. Deus está lá nos céus e nós aqui na terra, mas Deus está atento ao nosso clamor quando a ele nos dirigimos com energia e com vontade de encontra-lo na certeza de que seremos por ele ouvidos. Assim Davi pede ao seu Deus com fé, com certeza. Ele sabe que está se aproximando de Deus e que ele é muito superior e ele uma nadinha de nada... O sofrimento e as perseguições que ele sofre, ele entrega nas mãos de Deus que é justo Juiz. Tem gente que pensa que Deus agora se tornou a sua força disponível a ele em qualquer momento que ele quiser como se fosse um anel mágico do tipo do SHAZAN que quando ele invocar, ele terá A FORÇA e O PODER!!! Deus jamais foi nem será essa força disponível a nós para realização de nossas vontades e desejos como se fôssemos seu Co-Igual... ou como se ele agora estivesse preso à sua palavra de forma que agora eu posso fazer o que quiser e ele estará obrigado a realizar por causa de minha potente e operosa fé... Isso chega a ser ridículo... infantil... Davi, neste salmo conhecia o seu Deus. Ele invoca a verdade e a justiça e crê no triunfo dela ao final. Dessa forma ele mostra para Deus os seus inimigos e a terrível perseguição que está sofrendo. Já pensou se Davi tivesse A FORÇA e O PODER? Agora mesmo ele estaria pulverizando tudo com seus potentes raios energéticos. Lembreime, agora dos discípulos de Jesus que disseram ao Senhor: - E os seus discípulos, Tiago e João,

vendo isto, disseram: Senhor, queres que digamos que desça fogo do céu e os consuma, como Elias também fez? – Lc 9:54.

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 327


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. A resposta de Jesus foi bem interessante ao dizer que eles não sabiam bem de qual espírito eles eram. Jesus não veio destruir os homens, mas salvá-los. O meu poder e a minha força não está no fazer, mas no obedecer e confiar que Ele sabe o que faz e quando faz. Calvino, em seu comentário sobe salmos, na introdução relativa a este salmo diz que embora os inimigos que Davi tinha de enfrentar eram maus, e sua perseguição injusta e cruel, David reconheceu o justo juízo de Deus em tudo, e assim busca conciliar seu favor por humildemente suplicar perdão. Tendo reclamado da crueldade de seus inimigos, e declarado que no meio de toda a sua aflição, ele ainda se lembrava de Deus, ele ora para a ser restaurado e ter a orientação do Espírito de Deus a fim de poder dedicar o resto de sua vida ao temor de Deus.

Although the enemies with whom David had to contend were wicked, and their persecution as unjust as it was cruel, David recognized the just judgment of God in it all, and seeks to conciliate his favor by humbly supplicating pardon. Having complained of the cruelty of his enemies, and declared that amidst all his affliction he still remembered God, he prays for restoration, and the guidance of God's Spirit, that the remainder of his life might be devoted to his fear. A Psalm of David. [248] Sl 143:1 <<Salmo de Davi>> O SENHOR, ouve a minha oração, inclina os ouvidos às minhas súplicas; escuta-me segundo a tua verdade, e segundo a tua justiça. Sl 143:2 E não entres em juízo com o teu servo, porque à tua vista não se achará justo nenhum vivente. Sl 143:3 Pois o inimigo perseguiu a minha alma; atropelou-me até ao chão; fez-me habitar na escuridão, como aqueles que morreram há muito. Sl 143:4 Pois que o meu espírito se angustia em mim; e o meu coração em mim está desolado. Sl 143:5 Lembro-me dos dias antigos; considero todos os teus feitos; medito na obra das tuas mãos. Sl 143:6 Estendo para ti as minhas mãos; a minha alma tem sede de ti, como terra sedenta. (Selá.) Sl 143:7 Ouve-me depressa, ó SENHOR; o meu espírito desmaia. Não escondas de mim a tua face, para que não seja semelhante aos que descem à cova. Sl 143:8 Faze-me ouvir a tua benignidade pela manhã, pois em ti confio; faze-me saber o caminho que devo seguir, porque a ti levanto a minha alma. Sl 143:9 Livra-me, ó SENHOR, dos meus inimigos; fujo para ti, para me esconder. Ad(ORAR) sempre!

Página 328


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Sl 143:10 Ensina-me a fazer a tua vontade, pois és o meu Deus. O teu Espírito é bom; guie-me por terra plana. Sl 143:11 Vivifica-me, ó SENHOR, por amor do teu nome; por amor da tua justiça, tira a minha alma da angústia. Sl 143:12 E por tua misericórdia desarraiga os meus inimigos, e destrói a todos os que angustiam a minha alma; pois sou teu servo. Sim, os ímpios serão desarraigados e destruídos para sempre Davi, como você pediu neste salmo. Esta é uma palavra antiga e bem conhecida mesmo daqueles que se julgam descrentes. A própria natureza que fala sem palavras diz em alto e bom som que o juízo de Deus virá certamente. Ai dos que destroem a terra... Ai dos que insistem em rejeitar o conhecimento de Deus... Maranata! Vem logo Senhor Jesus!

Salmo 144: 1-15 - Reflexões Este salmo de Davi, o Salmo 144, começa com Davi nos ensinando, mais uma vez a orar e a se aproximar de Deus, em quem ele confia piamente. Seu começo é bendizendo ao Senhor, sua rocha, sua benignidade, sua fortaleza, seu alto retiro, escudo e libertador. Ele o bendiz assim porque o conhece muito bem. Em seguida, ele mesmo se pergunta o que é o homem ou o filho do homem para que Deus tenha dele cuidado e dele se lembre? Ele se vê como aquele que irá passar e não permanecer. Ele enxerga a sua pequenez, sua fragilidade e sua total dependência de Deus que é eterno e que todas as coisas tem sob o seu controle absoluto. Como imaginar um Deus pobre e sem controle algum? Como imaginar criaturas poderosas capazes de mudar circunstâncias deixando Deus em apuros? Davi conhecia a Deus e é por isso que ele pode derrotar um gigante que afrontava a Deus e a seu exército. Não foi Davi que despertou Deus e usou uma grande fé sua surpreendendo Deus, Saul e Israel, antes, foi Deus quem o levantou e foi Deus quem abateu aquele gigante permitindo a Davi uma grande vitória. Davi era cheio de vitórias e jamais conhecia derrota alguma até que caiu nos braços do amor proibido tendo sido capaz de matar para obtê-lo. Davi conhecia a sua fragilidade por isso que neste salmo pergunta o que é o homem. Ai sim que ele pede para Deus abaixar e o livrar. Calvino em seu comentário, na introdução acerca deste salmo diz que este Salmo contém uma mistura de louvor e oração feitas por David. Enquanto ele exalta em termos elevados a grande misericórdia que Deus tinha dado a ele, ao mesmo tempo, ele ora para que Deus continue a mostrar-lhe a favor até o fim. Ele considera as promessas de Deus que serão cumpridas no curso da sua vida humana apesar dos problemas que tinha com os homens maus. Existe essa diferença entre este e o Salmo 18. Este último é triunfante em todo o reino apesar de ter sido completamente subjugado, enquanto que no presente salmo, ele mistura-se uma ou duas coisas que são indicativos de medo e ansiedade, havendo alguns inimigos restantes para lhe causar apreensão.

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 329


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. This Psalm contains a mixture of praise trod prayer; for David, while he extols in very high terms the great mercies which God had bestowed upon him, is led at the same time, either from a consideration of the many trials to be met with in the whole course of human life, or from the connection he still had with wicked men, to pray that God would continue to show this favor to the end. There is this difference between it and Psalm 18, [255] that the latter is triumphant throughout, the kingdom having been thoroughly subdued, and affairs going forward prosperously, whereas in the present he mixes up one or two things which are indicative of fear and anxiety, there being some remaining enemies to cause him apprehension. [256] A Psalm of David. Sl 144:1 <<Salmo de Davi>> Bendito seja o SENHOR, minha rocha, que ensina as minhas mãos para a peleja e os meus dedos para a guerra; Sl 144:2 Benignidade minha e fortaleza minha; alto retiro meu e meu libertador és tu; escudo meu, em quem eu confio, e que me sujeita o meu povo. Sl 144:3 SENHOR, que é o homem, para que o conheças, e o filho do homem, para que o estimes? Sl 144:4 O homem é semelhante à vaidade; os seus dias são como a sombra que passa. Sl 144:5 Abaixa, ó SENHOR, os teus céus, e desce; toca os montes, e fumegarão. Sl 144:6 Vibra os teus raios e dissipa-os; envia as tuas flechas, e desbarata-os. Sl 144:7 Estende as tuas mãos desde o alto; livra-me, e arrebata-me das muitas águas e das mãos dos filhos estranhos, Sl 144:8 Cuja boca fala vaidade, e a sua mão direita é a destra de falsidade. Sl 144:9 A ti, ó Deus, cantarei um cântico novo; Ad(ORAR) sempre!

Página 330


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS com o saltério e instrumento de dez cordas te cantarei louvores;

Sl 144:10 A ti, que dás a salvação aos reis, e que livras a Davi, teu servo, da espada maligna. Sl 144:11 Livra-me, e tira-me das mãos dos filhos estranhos, cuja boca fala vaidade, e a sua mão direita é a destra de iniquidade, Sl 144:12 Para que nossos filhos sejam como plantas crescidas na sua mocidade; para que as nossas filhas sejam como pedras de esquina lavradas à moda de palácio; Sl 144:13 Para que as nossas dispensas se encham de todo provimento; para que os nossos rebanhos produzam a milhares e a dezenas de milhares nas nossas ruas. Sl 144:14 Para que os nossos bois sejam fortes para o trabalho; para que não haja nem assaltos, nem saídas, nem gritos nas nossas ruas. Sl 144:15 Bem-aventurado o povo ao qual assim acontece; bem-aventurado é o povo cujo Deus é o SENHOR. Duas bem-aventuranças para encerrar o presente salmo. A primeira para o povo ao qual assim acontece, isto é, onde Deus os livra de tudo. A segunda é destinada justamente para o primeiro porque é para o povo cujo Deus é o Senhor.

Salmo 145: 1-21 - Reflexões Já estamos chegando ao fim da segmentação de Salmos e estamos aqui diante de mais um salmo de Davi que reflete o seu dia a dia que era sempre meditando e escrevendo acerca de Deus e da sua forma de governo e gestão das coisas. Não temos aqui na visão do salmista um Deus apenas transcendente, mas muito imanente. Eu sempre gostei de Davi e o tenho por modelo de conhecimento de Deus. quem dera eu fosse como ele na adoração e no entusiasmo de estar diante de Deus. ele começa o salmo como sempre tem costume exaltando algo de Deus. Ele exalta, ele bendiz, ele louva e ele enaltece pela sua majestade e pelo executar de suas obras. A situação dele não deveria ser de muita paz ou tranquilidade, mas ele não olha para isso, antes exalta a Deus com grande força. Davi sempre também foi um homem perseguido e injustiçado, um sério candidato à depressão. Quando jovem, vivia entre as ovelhas de seu pai certamente sofrendo bulling de sua própria casa. Quando interessou-se pelas questões do Estado e da nação de Israel foi perseguido pela inveja de seus próprios irmãos e de pessoas que estavam ali no reino a cobiçar de suas coisas. Depois foi Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 331


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. perseguido injustamente por Saul que o queria matar sem motivo. Viveu fugindo, em cavernas, habitando junto com povos de língua estranha, no meio até dos inimigos de sua gente. Depois ainda teve de enfrentar as consequências de seus atos uma vez que caiu em pecado de uma forma muito terrível e a paz, conforme a própria palavra de Deus, jamais permaneceu em sua casa. Por sua própria família, seus filhos, sofreu mais perseguições e aflições. No entanto, Davi jamais deixava de adorar ao Senhor e compor seus salmos que hoje nos ensinam a orar e a buscar a Deus. No comentário de Calvino, somente em sua introdução, Calvino diz que o salmista é levado a celebrar os louvores de Deus, refletindo sobre a sua excelente sabedoria, bondade e justiça, tanto no governo do mundo em geral, e particularmente na gestão, superintendendo e defendendo os filhos dos homens. Depois de relatar, em geral, os louvores de sua providência, ele vem falar do favor especial mostrado por ele para seu próprio povo.

The Psalmist is led to celebrate the praises of God by reflecting upon his excellent wisdom, goodness, and righteousness, both in the government of the world generally, and particularly in managing, superintending, and defending the children of men. After recounting in general the praises of his providence, he comes to speak of the special favor shown by him to his own people. The Praise of David [275] Sl 145:1 <<Cântico de Davi>> Eu te exaltarei, ó Deus, rei meu, e bendirei o teu nome pelos séculos dos séculos e para sempre. Sl 145:2 Cada dia te bendirei, e louvarei o teu nome pelos séculos dos séculos e para sempre. Sl 145:3 Grande é o SENHOR, e muito digno de louvor, e a sua grandeza inexcrutável. Sl 145:4 Uma geração louvará as tuas obras à outra geração, e anunciarão as tuas proezas. Sl 145:5 Falarei da magnificência gloriosa da tua majestade e das tuas obras maravilhosas. Sl 145:6 E se falará da força dos teus feitos terríveis; e contarei a tua grandeza. Sl 145:7 Proferirão abundantemente a memória da tua grande bondade, e cantarão a tua justiça. Sl 145:8 Piedoso e benigno é o SENHOR, sofredor e de grande misericórdia. Sl 145:9 O SENHOR é bom para todos, e as suas misericórdias são sobre todas as suas obras. Sl 145:10 Todas as tuas obras te louvarão, Ad(ORAR) sempre!

Página 332


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS ó SENHOR, e os teus santos te bendirão. Sl 145:11 Falarão da glória do teu reino, e relatarão o teu poder, Sl 145:12 Para fazer saber aos filhos dos homens as tuas proezas e a glória da magnificência do teu reino. Sl 145:13 O teu reino é um reino eterno; o teu domínio dura em todas as gerações.

Sl 145:14 O SENHOR sustenta a todos os que caem, e levanta a todos os abatidos. Sl 145:15 Os olhos de todos esperam em ti, e lhes dás o seu mantimento a seu tempo. Sl 145:16 Abres a tua mão, e fartas os desejos de todos os viventes. Sl 145:17 Justo é o SENHOR em todos os seus caminhos, e santo em todas as suas obras. Sl 145:18 Perto está o SENHOR de todos os que o invocam, de todos os que o invocam em verdade. Sl 145:19 Ele cumprirá o desejo dos que o temem; ouvirá o seu clamor, e os salvará. Sl 145:20 O SENHOR guarda a todos os que o amam; mas todos os ímpios serão destruídos. Sl 145:21 A minha boca falará o louvor do SENHOR, e toda a carne louvará o seu santo nome pelos séculos dos séculos e para sempre.

Novamente em salmos encontramos que os ímpios serão exterminados. Com tanta violência e ignorância gratuita que vemos em nossos dias pela TV e nos meios de comunicação em geral uma coisa nos faz refletir: a corrupção do povo se deve a falta de profecias!

Salmo 146: 1-22 - Reflexões Toda a nossa esperança deve estar centrada em Deus! Este é o recado deste salmo de Davi. Assim como ele começa este salmo, ele termina: louvando ao Senhor. Veja você que se levantou neste dia já teve a sua oportunidade de louvar ao Senhor? Sim, louvá-lo por reconhecer nele o seu poder, glória, majestade, graça?

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 333


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. A primeira atitude nossa deve ser de agradecimento a Deus por mais um dia e hoje é um dia especial, no Brasil, para os enamorados: é O DIA DOS NAMORADOS!5 Eu já estou casado há mais de 26 anos, mas não me esqueço da minha eterna namorada... o que seria de mim sem essa cor em minha vida, sem esse brilho, sem essa alegria, sem esse ar que respiro todos os dias? Então sou grato a Deus porque ele não me deixou só e proveu para mim uma companheira idônea, uma mulher sábia, sensata, carinhosa, doce e bela. Ele primeiro louva e canta louvores e se encanta com seu Deus. Em seguida, nos adverte para não confiarmos no homem uma vez que este é passageiro e vão todo seu socorro. No que nos pode ajudar o homem que carece primeiramente da graça de Deus? Sem a sua graça e misericórdia todos os dias, o homem seria totalmente imprestável por causa da queda de Adão, o primeiro homem. A bem-aventurança deste salmo se dirige àqueles que tem Deus por seu socorro e auxílio. O Deus que tudo governa e controla o Deus que tudo fez e faz de forma sábia e duradoura. Ele executa a justiça e com ele está a verdade que o mundo perdeu ou preferiu relativizá-la. Assim fizeram para ficarem à vontade com suas práticas pecaminosas e reprovadas por Deus. Ele, Deus, é quem faz a justiça e nos dá o mantimento diário, que nos solta dos encarceramentos e prisões, que nos abre os olhos das cegueiras, que nos levanta quando estamos abatidos, que ama os justos que seguem o seu caminho e não o rejeitam, mas lhe obedecem, o que guarda os estrangeiros, sustenta os órfãos e as viúvas e que transtorna o caminho dos ímpios. Calvino em seu comentário dos salmos, na introdução deste, diz que depois de incentivar os outros com o seu exemplo, para louvar a Deus, David adverte para não cairmos na alienação doente, quase universal, para enganar-nos e nos entretermos com expectativas de vários quadrantes. Ele, ao mesmo tempo, aponta o remédio: que toda nossa esperança deve estar centrada em Deus. Para convencer-nos a recorrer a ele mais facilmente, ele apresenta algumas provas do seu poder e misericórdia.

After stirring up himself, and others by his example, to praise God, David animadverts upon the diseased disposition, almost universally prevalent, to deceive ourselves by expectations entertained from various quarters. He, at the same time, points out the remedy -- that our whole hope should be centered in God. To persuade us to resort to him more readily, he touches shortly upon some proofs of his power and mercy. Hallelujah. Sl 146:1 Louvai ao SENHOR. O minha alma, louva ao SENHOR. Sl 146:2 Louvarei ao SENHOR durante a minha vida; cantarei louvores ao meu Deus enquanto eu for vivo. Sl 146:3 Não confieis em príncipes, nem em filho de homem, em quem não há salvação. Sl 146:4 Sai-lhe o espírito, volta para a terra; 5

Originalmente escrito em 12 de junho de 2013.

Ad(ORAR) sempre!

Página 334


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS naquele mesmo dia perecem os seus pensamentos. Sl 146:5 Bem-aventurado aquele que tem o Deus de Jacó por seu auxílio, e cuja esperança está posta no SENHOR seu Deus. Sl 146:6 O que fez os céus e a terra, o mar e tudo quanto há neles, e o que guarda a verdade para sempre; Sl 146:7 O que faz justiça aos oprimidos, o que dá pão aos famintos. O SENHOR solta os encarcerados. Sl 146:8 O SENHOR abre os olhos aos cegos; o SENHOR levanta os abatidos; o SENHOR ama os justos; Sl 146:9 O SENHOR guarda os estrangeiros; sustém o órfão e a viúva, mas transtorna o caminho dos ímpios. Sl 146:10 O SENHOR reinará eternamente; o teu Deus, ó Sião, de geração em geração. Louvai ao SENHOR. A palavra final deste salmo é de vitória, como sempre. Ela mostra que Deus já reina e seu reino é eterno e durará para todo o sempre. O seu domínio é de geração em geração, mesmo que no presente, na era da graça e da misericórdia, os homens ainda insistem em continuar a rejeitar o Deus de Jacó para sua própria ruína e destruição. Não desanimemos pois de nossa esperança!

Salmo 147: 1-20 - Reflexões Vamos louvar ao Senhor! Somos porventura maiores do que ele ou mais poderosos ou mesmo coiguais com ele para entrarmos em disputa e não louvá-lo, nem adorá-lo? Graças a Deus que com o Senhor eu posso sempre entrar em conflito, mas já sei o resultado antes da peleja: irei perder a batalha. Posso ficar com raiva, apelar para a justiça, queixar-me e apresentar mil razões, contra o Senhor nenhuma delas prevalecerá! Então de que adianta meu comportamento desvairado e suicida? Não estará por trás disso Satanás que pretende algo com a minha queda? Tolo seria eu em desprezá-lo e confiar em minha segurança. Não se atrai a atenção de Deus jogando pedra nele, mas louvando ele por reconhecer nele o rei único em seu reino, trono e domínio. Qual a situação ou problema que o Senhor não possa resolver ou qual a situação que você enfrenta que seria demasiadamente difícil para o Deus de Jacó? Logo em seguida ao seu louvor, ele passa a exaltar a Deus e a narrar seus grandes feitos para ajuda-lo na sua memória a entender que Deus tem o controle de tudo e de todas as coisas. Não sei porque, mas temos por hábito supervalorizarmos os problemas que enfrentamos e esquecermos que adiante de nós está o Senhor que nos protege de dia, estando nós todos debaixo de sua Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 335


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. nuvem e nos protege durante toda a noite com a sua coluna de fogo que tanto ilumina quanto nos aquece do frio gelado dos desertos de nossas vidas. O salmista chega a dizer que ele conhece as estrelas todas pelos seus nomes e será que ele não conhece o Daniel Deusdete ou o Joaquim ou a Ana Maria? Sim, ele conhece! Foi ele quem me separou desde o ventre de minha mãe; foi ele quem me chamou pela sua graça, independentemente de qualquer ação minha boa ou ruim; foi ele quem revelou a mim o Cristo Jesus e me deu o penhor de seu Espírito Santo; foi ele quem me enviou a pregar, quer ouçam, quer deixem de ouvir; foi ele quem me mandou partir a fim de cumprir o que ele espera de mim por ter me separado, chamado e revelado seu filho. (Gl 1:15-17). Calvino comenta em seu comentário de salmos, na introdução a este belo salmo que incita o povo de Deus para louvá-lo em duas contas, em primeiro lugar, para a exibição de seu poder, bondade, sabedoria e outras perfeições no governo comum do mundo, e as diversas partes do mesmo, os céus e a terra, mas sobretudo pela sua bondade especial em apreço e defesa da Igreja que ele escolheu de sua graça, em restaurá-lo quando caíram e se acharam dispersas.

This Psalm also incites the people of God to praise him upon two accounts; first, for the display of his power, goodness, wisdom, and other perfections in the common government of the world, and the several parts of it, the heavens and the earth, but more particularly for his special goodness in cherishing and defending the Church which he has chosen of his free grace, in restoring it when fallen down, and gathering it when dispersed. [289] Sl 147:1 Louvai ao SENHOR, porque é bom cantar louvores ao nosso Deus, porque é agradável; decoroso é o louvor. Sl 147:2 O SENHOR edifica a Jerusalém, congrega os dispersos de Israel. Sl 147:3 Sara os quebrantados de coração, e lhes ata as suas feridas. Sl 147:4 Conta o número das estrelas, chama-as a todas pelos seus nomes. Sl 147:5 Grande é o nosso Senhor, e de grande poder; o seu entendimento é infinito. Sl 147:6 O SENHOR eleva os humildes, e abate os ímpios até à terra. Sl 147:7 Cantai ao SENHOR em ação de graças; cantai louvores ao nosso Deus sobre a harpa. Sl 147:8 Ele é o que cobre o céu de nuvens, o que prepara a chuva para a terra, e o que faz produzir erva sobre os montes; Sl 147:9 O que dá aos animais o seu sustento, e aos filhos dos corvos, Ad(ORAR) sempre!

Página 336


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS quando clamam. Sl 147:10 Não se deleita na força do cavalo, nem se compraz nas pernas do homem. Sl 147:11 O SENHOR se agrada dos que o temem e dos que esperam na sua misericórdia. Sl 147:12 Louva, ó Jerusalém, ao SENHOR; louva, ó Sião, ao teu Deus. Sl 147:13 Porque fortaleceu os ferrolhos das tuas portas; abençoa aos teus filhos dentro de ti. Sl 147:14 Ele é o que põe em paz os teus termos, e da flor da farinha te farta. Sl 147:15 O que envia o seu mandamento à terra; a sua palavra corre velozmente. Sl 147:16 O que dá a neve como lã; esparge a geada como cinza; Sl 147:17 O que lança o seu gelo em pedaços; quem pode resistir ao seu frio? Sl 147:18 Manda a sua palavra, e os faz derreter; faz soprar o vento, e correm as águas. Sl 147:19 Mostra a sua palavra a Jacó, os seus estatutos e os seus juízos a Israel. Sl 147:20 Não fez assim a nenhuma outra nação; e quanto aos seus juízos, não os conhecem. Louvai ao SENHOR. Termina o salmo pedindo para novamente louvarmos ao Senhor. Então nesta quinta-feira depois de um dia de muito namoro, agora nos voltemos com maior dedicação àquele que conosco fala todos os dias em todos os tempos. Obrigado Espírito Santo. Perdoe-me mais uma vez! Obrigado!

Salmo 148: 1-14 - Reflexões Se você está interessado em aprender a louvar ao Senhor, e eu recomendo que você faça isso, então comece com este salmo que louva ao Senhor 13 vezes, em seus 13 versículos. Os salmistas sabiam o que era louvar ao Senhor, por isso que os salmos estão repletos de imperativos para louvarmos ao Senhor. O louvor a Deus deve estar em nossos lábios para sempre e jamais deverá se afastar dele um segundo sequer de nossas vidas. Louvar ao Senhor deve ser mais forte do que qualquer coisa em nossas vidas, tanto como é o ato de respirar que mal aguentamos ficar sem inspirar e expirar por questões de segundos. Neste belo salmo todos estão sendo convidados a louvarem ao Senhor, inclusive as coisas não animadas como o céu, a terra, a natureza, o mar e tudo o que neles há. É engraçado você se dirigir Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 337


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. aos céus e a terra, ao mar e à natureza para louvar ao Senhor. Experimente dizer: - vento que está soprando neste lugar agora, ouça-me, louve ao Senhor! Se estiver chovendo, fale a chuva, aos raios e aos trovões e faça uma grande convocação de todos para louvarem ao Senhor. Porque devemos louvá-lo? A palavra mesmo diz que somente ele é exaltado e sua glória está em todo lugar, porque ele criou todas as coisas e tudo tem, portanto, seu registro, sua assinatura de artista que está em cada obra criada. Ignorar a Deus e não louvá-lo é quase que uma afronta e o máximo de desprezo àquele que pela sua graça permite que respiremos esse ar e vivamos para sua glória. Nossos problemas não devem ser maiores do que nosso Deus e sempre que assim os tratamos estamos sendo idólatras e desprezando o único que nos pode gerar a vida e o amor. O homem e a mulher fora as últimas coisas a serem criadas no universo e as únicas que levaram a sua imagem e a sua semelhança, e você sabe o porquê? Para que nós agora refletíssemos em cada um de nós a sua imagem e a sua semelhança aqui no universo criado e continuássemos a sua obra, não a da criação, encerrada por ele e nele, mas a da gerência dela por meio do domínio que ele nos deu sobre todas as coisas aqui na terra. Tudo é nosso e nós de Cristo e Cristo de Deus, em perfeita unidade, como eram e é para sempre unos o Pai, o Filho e o Espírito Santo de Deus. Calvino em seu comentário, um sua introdução apenas disse que se pudéssemos ser autorizados a comparar este Salmo com os anteriores, e com o próximo, que é o último, a única diferença seria que, enquanto o autor do Salmo, seja quem for, até agora tem falado de um cuidado especial de Deus e de proteção de sua Igreja, em conexão com o governo providencial comum do mundo, sendo que aqui ele fala de seus benefícios para a Igreja exclusivamente e no próximo, mencionará o que somente é feito pelo poder de Deus

If we may be allowed to compare this Psalm with the former ones, and the next, which is the last, the only difference is, that while the author of the Psalm, whoever he was, has hitherto spoken of God's special care and protection of his Church in connection with the common providential government of the world, here he speaks of his benefits to the Church exclusively. In the next Psalm mention is only made of the power of God in general. Hallelujah Sl 148:1 Louvai ao SENHOR. Louvai ao SENHOR desde os céus, louvai-o nas alturas. Sl 148:2 Louvai-o, todos os seus anjos; louvai-o, todos os seus exércitos. Sl 148:3 Louvai-o, sol e lua; louvai-o, todas as estrelas luzentes. Sl 148:4 Louvai-o, céus dos céus, e as águas que estão sobre os céus. Sl 148:5 Louvem o nome do SENHOR, pois mandou, e logo foram criados. Ad(ORAR) sempre!

Página 338


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Sl 148:6 E os confirmou eternamente para sempre, e lhes deu um decreto que não ultrapassarão. Sl 148:7 Louvai ao SENHOR desde a terra: vós, baleias, e todos os abismos; Sl 148:8 Fogo e saraiva, neve e vapores, e vento tempestuoso que executa a sua palavra; Sl 148:9 Montes e todos os outeiros, árvores frutíferas e todos os cedros; Sl 148:10 As feras e todos os gados, répteis e aves voadoras; Sl 148:11 Reis da terra e todos os povos, príncipes e todos os juízes da terra; Sl 148:12 Moços e moças, velhos e crianças. Sl 148:13 Louvem o nome do SENHOR, pois só o seu nome é exaltado; a sua glória está sobre a terra e o céu. Sl 148:14 Ele também exalta o poder do seu povo, o louvor de todos os seus santos, dos filhos de Israel, um povo que lhe é chegado. Louvai ao SENHOR. Louvemos ao Senhor hoje e sempre! Seja o seu respirar, cada vez que inspirar um ato de glorificação ao Deus que tudo fez tão bem e tudo rege tão bem. Em breve, amados, muito em breve, aquele que está por vir, virá! Força! Go ahead!!!

Salmo 149: 1-22 - Reflexões Nós não fomos criados pelo Criador e abandonados em seu reino cósmico para sermos entregues a nós mesmos e vivermos como se nem existisse Deus. Se cremos no Criador, temos de crer na sua imanência, como na sua transcendência. Se não cremos, nosso pressuposto será outro e bem assim qualquer tipo de reflexão, mas não é este o nosso caso. Cremos em Deus e que ele criou o universo inteiro e conosco interage embora nossos olhos não o possam ver. O fato de existirmos e interagirmos com o mundo por meio de nossos sentidos já é mais do que suficiente para percebermos que não estamos sós em nossa caminhada nunca. Sentir a presença de Deus em seu mundo criado por ele deveria ser algo forte em nós. Ao contemplarmos a sua criação e os seres criados portadores todos da imagem e da semelhança de Deus deveríamos ter mais respeito. É por isso que salmos fala sempre de louvarmos ao Senhor porque ele já parte do pressuposto de que ele está conosco ainda que invisível. Assim, devemos louvá-lo, cantar a ele pela manhã, adorá-lo, reconhece-lo em nossos caminhos, regozijarmo-nos, alegrarmo-nos diante dele porque, a própria palavra responde, o Senhor se agrada de seu povo e os vestirá com a sua salvação. Calvino em seu comentário de Salmos, na introdução deste diz que comparando este Salmo com os anteriores, e com o próximo, que é o último salmo, a única diferença é que, enquanto o autor do Salmo, seja ele quem for, até agora tem falado de um cuidado especial de Deus e da proteção de sua Igreja, em conexão com o governo providencial comum do mundo, aqui, neste, ele fala de seus Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 339


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete. benefícios para a Igreja exclusivamente. No próximo Salmo a menção será apenas feita do poder de Deus em geral.

If we may be allowed to compare this Psalm with the former ones, and the next, which is the last, the only difference is, that while the author of the Psalm, whoever he was, has hitherto spoken of God's special care and protection of his Church in connection with the common providential government of the world, here he speaks of his benefits to the Church exclusively. In the next Psalm mention is only made of the power of God in general. Hallelujah Sl 149:1 Louvai ao SENHOR. Cantai ao SENHOR um cântico novo, e o seu louvor na congregação dos santos. Sl 149:2 Alegre-se Israel naquele que o fez, regozijem-se os filhos de Sião no seu Rei. Sl 149:3 Louvem o seu nome com danças; cantem-lhe o seu louvor com tamborim e harpa. Sl 149:4 Porque o SENHOR se agrada do seu povo; ornará os mansos com a salvação. Sl 149:5 Exultem os santos na glória; alegrem-se nas suas camas. Sl 149:6 Estejam na sua garganta os altos louvores de Deus, e espada de dois fios nas suas mãos, Sl 149:7 Para tomarem vingança dos gentios, e darem repreensões aos povos; Sl 149:8 Para prenderem os seus reis com cadeias, e os seus nobres com grilhões de ferro; Sl 149:9 Para fazerem neles o juízo escrito; esta será a glória de todos os santos. Louvai ao SENHOR. Jesus veio para salvar os homens e não para destruí-los. O caminho que estava bloqueado de acesso a Deus por causa do pecado, ele mesmo se fez pecado por nós e no cumprimento da justiça divina quebrou a barreira de separação entre Deus e os homens, venceu o pecado e permitiu, pelo seu sangue, nosso pleno acesso à presença do Pai.

Salmo 150: 1-6 - Reflexões Chegamos finalmente ao fim do livro de salmos e como trabalhamos um salmo por dia, já se passaram 150 dias ou 5 meses. O incrível nesses propósitos de estudos, leitura, meditação e escrita é que os dias passam e a soma deles completa o propósito. Da mesma forma o tempo está passando aqui na terra e viver com propósitos diante de Deus é bem melhor. Logo estaremos rumando para a nossa pátria verdadeira. Irei continuar com meu trabalho agora no livro de Provérbios, sendo amanhã, o primeiro dia e o primeiro capítulo. Ad(ORAR) sempre!

Página 340


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS Aprendi muito com os salmistas, principalmente a orar a Deus por reconhecer nele tudo. Aqui o livro de salmo se encerra com o convite para louvarmos ao Senhor. Ele aqui nos pede que nos derramemos diante de Deus em louvores por qualquer que seja o motivo e ocasião. Como iremos deixar de louvar a Deus sendo que ele se faz presente diante de nós todo tempo pelas coisas criadas e pela vida que se renova a cada manhã? Eu estou aprendendo a reconhecer a Deus em todos os meus caminhos e isso me tem ajudado e me fortalecido neste mundo que o despreza e o rejeita na maior cara dura... Os que não creem nele ou não o compreendem ficam pedindo evidências como se fossem abastados por si mesmos e não dependessem de Deus para respirar e da sua misericórdia para lhes dar mais um dia de vida. Não basta a coisa criada nem as suas pegadas na criação, preferem crer no “deus acaso” que ao final levará suas vidas vãs para o nada de onde também vieram. Isso não é sabedoria nem ciência, mas pura soberba e orgulho. A rejeição do conhecimento de Deus que claramente se manifesta a todos é um ato insano de consequências terríveis e eternas. Esses não louvam ao Senhor e Deus permita que jamais desanimemos de anunciar o evangelho quer ouçam quer deixem de ouvir na esperança de que um dia a sensatez volte e se convertam e se arrependam de tudo. O comentário de Calvino sobre este salmo apenas diz na sua introdução que ele é o mesmo que o primeiro e mais nada.

The argument of this Psalm is the same with that of the former. Hallelujah Sl 150:1 Louvai ao SENHOR. Louvai a Deus no seu santuário; louvai-o no firmamento do seu poder. Sl 150:2 Louvai-o pelos seus atos poderosos; louvai-o conforme a excelência da sua grandeza. Sl 150:3 Louvai-o com o som de trombeta; louvai-o com o saltério e a harpa. Sl 150:4 Louvai-o com o tamborim e a dança, louvai-o com instrumentos de cordas e com órgãos. Sl 150:5 Louvai-o com os címbalos sonoros; louvai-o com címbalos altissonantes. Sl 150:6 Tudo quanto tem fôlego louve ao SENHOR. Louvai ao SENHOR. Termino conclamando a todos para louvarmos o Senhor em todo tempo e por todo o motivo. Liberte-se das cadeias que te prendem louvando o teu Criador e Redentor hoje e sempre, amém.

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 341


Aprendendo a orar e a adorar com os salmistas bíblicos, por Daniel Deusdete.

CONCLUSÃO Terminamos nossas reflexões e segmentações de todo o livro de Salmos. Foram 150 reflexões realizadas no período de 18 de janeiro de 2013 a 16 de junho de 2013, exatos 150 dias que correspondem aos 150 capítulos de Salmos. Aprendemos com Davi e com os principais salmistas como eles oravam, adoravam e reagiam diante das circunstâncias da vida. Davi, como Jesus - o Filho de Deus, o Filho de Davi -, tinha uma noção fenomenal de Deus como soberano Senhor. Davi esperava no Senhor. Jesus, em seu Pai. Ambos tinham a sabedoria e o discernimento para entenderem os retos caminhos do Senhor e o momento certo de se levantarem e enfrentarem qualquer inimigo que os queriam matar. A confiança de Davi e de Jesus estava em Deus que não deixaria eles sem o seu socorro e proteção. Ao ler salmos e segmentá-lo notei ainda em Davi, principalmente, e também nos outros salmistas, um forte clamor e apelo à justiça! Para apelar dessa forma, ou ele buscava a justiça ou estava sendo injustiçado ou via muitas injustiças. Ele conhece o seu Deus o qual é justo e se admira: porque não faria justiça a própria justiça? Davi fala de justiça, de governo, de administração, de reino, de trono, de juiz, em fim, fala de Deus e de sua providência. Deus é o seu Pai e também o justo juiz de toda a terra! Davi entende que tudo vem de Deus e é por ele controlado. Davi crê na soberania de Deus e na sua providência. E o que dizer das características proféticas relacionadas a salmos que se aplicaram e se encaixaram como luva na vida e obra de Jesus e do início da igreja? E o que esperar daquelas que sabidamente ainda não ocorreram, mas vemos sendo anunciada profeticamente em salmos? Salmos é um livro que deve ser estudado de dia e de noite buscando sorver todo seu conteúdo que é inspirado por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça a fim de que o homem de Deus, nós os cristãos, sejamos perfeitos e perfeitamente instruídos para toda boa obra do Pai. II Timóteo 3:16 Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; II Timóteo 3:17 Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.

Ad(ORAR) sempre!

Página 342


REFLEXÕES NO LIVRO DE SALMOS

BIBLIOGRAFIA 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15. 16. 17. 18. 19. 20. 21.

CALVINO, João. Salmos. Ed. Fiel. STOTT, John. O DISCÍPULO RADICAL. SPROUL, R. C. – O QUE É FÉ? – Uma Visão Esperançosa. Ed. FIEL. FRIDLIN, Vitor; GORODOVITS, David e FRIDLIN, Jairo. SALMOS – com tradução e transliteração. Ed. SEFER. 1999. SPURGEON, C. H. – Esboços Bíblicos de Salmos. Ed. SHEDD. Bíblia de Estudo de Genebra Bíblia SHEDD Moraes, Jilton. Homilética: do púlpito ao ouvinte. Ed. Vida. GRONINGEN, Gerard Van. REVELAÇÃO MESSIÂNICA. Criação e Consumação – Gerard Van Groningen – Ed. Cultura Cristã BERANGER, Evaldo. SEMINÁRIO TEOLÓGICO ESCOLA DE PASTORES - www.escoladepastores.org.br - Pastor e professor de Exegese Bíblia, Igreja Presbiteriana Luz do Mundo - rev.evaldoberanger@gmail.com. http://www.bibliaonline.com.br http://bibliotecabiblica.blogspot.com/2009/08/estudo-biblico-gibeao-gibeonitas.html http://www.miniwebcursos.com.br/ http://www.jamaisdesista.com.br http://www.portaldabiblia.com http://www.jamaisdesista.com.br http://pt.wikipedia.org http://tempora-mores.blogspot.com.br/ http://www.upadh.org.br/ http://www.scribd.com/crerparaver http://www.biblos.com/ http://www.espadadoespirito.com.br

Ao Senhor Jesus toda a glória!

Página 343

216093890 reflexoes no livro de salmos aprendendo a orar e a adorar com os salmistas biblicos daniel  

Estudos de Salmos

216093890 reflexoes no livro de salmos aprendendo a orar e a adorar com os salmistas biblicos daniel  

Estudos de Salmos

Advertisement