Page 1

Criando seu primeiro aplicativo Android no Eclipse • Criando o projeto No eclipse, navegue para File->New->Project. Na wizard que for apresentado escolha Android->Android Project e clique em Next. A wizard trará a tela ilustrada na Figura 1. O primeiro campo (Project name) define o nome do projeto. Deixe o campo de seleção Create new project in workspace marcado. Em Build Target informe para qual versão do Android seu aplicativo será construído, por hora, marque qualquer versão. Em Application Name informe o nome da aplicação. O nome do pacote deve ser definido em Package name. Por fim, o wizard dá a possibilidade de criar automaticamente uma Actvity. Deixe a caixa marcada e informe o nome desta Activity. Finalmente, clique em Finish.

Figura 1: Primeiro passo para crar um projeto Android.


Posteriormente as activities serão tratadas com mais detalhes. Por hora, basta saber que elas representam um bloco de construção da interface de usuário.

O Eclipse cria toda a estrutura de diretório e arquivos necessários para o ponta-pé inicial no projeto. Vamos passar algum tempo estudando esta estrutura, mostrada na Figura 2.

Figura 2: Estrutura do projeto criada pelo Eclipse.

• Estudando a estrutura • src: código fonte da aplicação. • gen: arquivo gerado automaticamente pela IDE. A classe R contém constantes que identificam os recursos presentes no diretório res. • assets: arquivos estáticos que podem ser empacotados com a aplicação para deployment no dispositivo. • res: contém recursos, ícones e layouts de interface de usuário.


Na verdade, o Eclipse já criou o programa Hello World. Vá com o mouse no nome do projeto, botão direito e escolha a opção Run As>Android Application. Será visualizada uma imagem como a mostrada na Figura 3.

Figura 3: Tela inicial do emulador.

Arraste a imagem do cadeado até a extremidade direita. Então veja o programa que acabou de se criar, sem que nenhuma linha de código tenha sido digitada até agora. Veja a Figura 4.

Figura 4: Programa Hello World em execução.


• Estudando códigos Mas de onde surgiu este aplicativo? Bem, agora que já vimos a estrutura de diretórios da aplicação e a sua interface, vamos mergulhar um pouco mais no (pouco) código. Há pouco falamos da classe R, que não deveria ser alterada por ter constantes importantes que apontam para recursos do aplicativo. Uma destas constantes define o layout da aplicação. Na Listagem 1 pode-se visualizar a classe R.java. Listagem 1 1: package com.helloworld; 2: 3: public final class R { 4: public static final class attr { 5: } 6: public static final class drawable { 7: public static final int icon=0x7f020000; 8: } 9: public static final class layout { 10: public static final int main=0x7f030000; 11: } 12: public static final class string { 13: public static final int app_name=0x7f040001; 14: public static final int hello=0x7f040000; 15: } 16: }

Na linha 10 define-se a constante para o layout. Perceba que na Figura 2 pode-se ver um arquivo xml chamado main no caminho res/layout. Agora dê um duplo clique encima deste arquivo. Aqui a mágica do plugin e do Android começam aparecer (veja a Figura 5). O programador verá na parte central do Eclipse a interface do aplicativo (linha azul) e várias opções, como: inserir novos componentes, ou views, como são chamados no Android (linha verdade), mudança de layout da UI (linha vermelha) e propriedade da view (linha amarela).


Figura 5: Construção de interfaces.

Além disso é possível visualizar o próprio arquivo xml clicando na parte inferior, na aba main.xml. Veja na Figura 6. Posteriorente, pretendo escrever outros artigos somente sobre interface de usuário. Sendo assim, classes com LinearLayout e TextView serão mostradas com mais detalhes.

Figura 6: Editando o arquivo xml manualmente.

Esse layout é usado pela classe principal do aplicativo, a com.helloworld.HelloWorld. Veja a Listagem 2:


Listagem 2 1: package com.helloworld; 2: 3: import android.app.Activity; 4: import android.os.Bundle; 5: 6: public class HelloWorld extends Activity { 7: /** Called when the activity is first created. */ 8: @Override 9: public void onCreate(Bundle savedInstanceState) { 10: super.onCreate(savedInstanceState); 11: setContentView(R.layout.main); 12: } 13: }

Existem duas formas de construir uma interface de usuário com o Android. A primeira já vimos agora, ou seja, criando um arquivo de layout xml, e referenciado o mesmo através do método setContentView da classe Activity, que, como dito anteriormente, é responsável pela UI da aplicação. Perceba que deve-se passar o caminho do arquivo xml: R.layout.main. A outra forma é criando objetos Views e ViewGroup e manipula-los programaticamente. Porém, a primeira forma é a mais usada e mais indicada. Além disso, o código Java pode carregar qualquer elemento do XML em qualquer momento, alterando qualquer propriedade do componente.

• Finalizando... É muito fácil criar o primeiro aplicativo com a dupla Android/Eclipse. A utilização de um arquivo estrutural XML para a interface gráfica separa a aplicação em camadas, além disso, você pode clicar e arrastar componentes no construtor de interfaces e a IDE refaz o XML. Claro, em aplicativos mais profissionais não ficaremos só nisso, mas nesse artigo o leitor já teve uma idéia inicial de como faremos.

• Autor Meu nome é Ricardo da Silva Ogliari, sou graduado em Ciência da Computação pela Universidade de Passo Fundo. Atualmente também estou cursando uma pós-graduação em web, estratégias de inovação e tecnologia, no Senac SP. Trabalho com mobile a 5 anos, escrevo artigos para algumas revistas nacionais especializadas. Sou criador e mentenedor do www.mobilidadetudo.com e sou um dos membros do www.javamovel.com.

Criando seu primeiro aplicativo Android no Eclipse  

Aprenda a criar seu primeiro aplicativo Android no Eclipse.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you