Page 1

REVISTA GUARULHOS

FOTO: RAFAEL ALMEIDA

Ano XI - nº 74 - Março/2013 - R$ 13,90 Diretor Responsável: Valdir Carleto

Você em primeiro lugar Preste atenção no corpo, saúde, alimentação, sentimentos e sensações e viva com mais qualidade

gente

casa

turismo

Bosco Maciel e Casem Mazloum

Cortinas e decoração criativa

Atibaia e seus muitos encantos


MAS SEUS NETOS JÁ ESTÃO VENDO OUTRAS COISAS.

Educação, para ser de qualidade, tem que oferecer ambiente moderno, acesso às novas tecnologias, professores experientes e atualizados, multidisciplinaridade. Educação de qualidade, ontem, hoje e sempre, oferece amor, respeito e valores. E não é de hoje que o Mater busca o melhor para seus alunos enxergarem muito além do jardim.

R. Josephina Mandotti, 158 - Jd. Maia, Guarulhos - SP www.materamabilis.com.br

3809 - 2000

DESIGN PRADO

VOVÔ VIU A UVA.


ORGANIZE SEU DIA A DIA COM P-TOUCH

A linha de P-touch Brother oferece o melhor em tecnologia e qualidade para identificação de cadernos, livros e materiais escolares em geral. Com ela você poderá imprimir etiquetas adesivas personalizadas, facilitando a organização e evitando perdas e desperdícios.

Consulte nossos especialistas: ptouch@reisoffice.com.br

Rua Francisco Antunes, 598 - Vila Augusta Guarulhos|SP - CEP: 07040-010 Tel.: (11) 2442.2600 | Fax: (11) 2408.5247 vendas@reisoffice.com.br | comunicacao@reisoffice.com.br


índice

RAFAEL ALMEIDA

MARCIO MONTEIRO

14 capa Alternativas para ter

mais qualidade de vida

8 entrevista

38 perfil DIVULGAÇÃO

Casem Mazloum

DIVULGAÇÃO

ARQUIVO PESSOAL

52 Compras

Dicas de produtos para deixar o ambiente descolado 4

42 Tecnologia - Ferramentas 2.0 para professores 46 Trabalho - Saiba como escolher a profissão 50 Decoração - Cortinas dão um toque a mais ao ambiente 60 Turismo - A bela e bucólica Atibaia 62 Livros - Dicas para expandir o conhecimento 68 Mesa - O doce e a elegância da Maria Cereja 80 veículos 70 Gastronomia - Onde comer bem na cidade Novidades no mundo 72 Registrando - Últimos acontecimentos na cidade das quatro rodas 82 Lista 7 - Os ricaços da televisão brasileira

56 Up x Over

O que vai bem e o que deixar de lado quando o assunto é cabelo

64 aventura

Guarulhense relata sua viagem à Estrada da Morte

DIVULGAÇÃO

RAFAEL ALMEIDA

Bosco Maciel


editorial Por Valdir Carleto

Peruas e mais peruas Esse título me faz lembrar os trocadilhos que meu pai costuma fazer com um antigo anúncio do rádio: “Sapatos e mais sapatos, sapatos por qualquer dinheiro. Sapataria do Povo, ladeira General Carneiro”. Aprendi com ele a substituir sapatos por qualquer outra coisa. Mas, nem sempre dá certo. Como no tema deste artigo, por exemplo. É do peru! Não: é da perua. Melhor dizendo, é das peruas que quero falar. Os perueiros não ganharam na Sena, mas ganharam a cena da cidade, primeiro ao promover carreatas que pararam todo o trânsito na região central de Guarulhos; depois, estacionando as vans nas proximidades da Prefeitura, no Bom Clima, com a disposição de convencer o prefeito Sebastião Almeida a permitir que voltassem a atuar no transporte coletivo alternativo. Uma das promessas de campanha da primeira eleição de Almeida foi o Bilhete Único. Para implantá-lo,no entanto, projetou-se um modelo totalmente novo para o transporte coletivo, com terminais regionais, nos quais os passageiros baldeiam dos micro-ônibus que vêm dos bairros mais periféricos e se guem em ônibus convencionais para o Centro de Guarulhos. Para pôr em prática esse plano, foi feita uma licitação da qual participaram centenas de perueiros. Os que não reuniram condições para participar ou discordaram das regras da licitação insistiram em manter-se no sistema e buscaram apoio judicial para tal. Cerca de 200 deles obtiveram liminares e ficaram operando até recentemente. A Prefeitura recorreu e houve também quem recorresse contra a licitação, que chegou a ser considerada irregular em algum momento, mas, por fim, o Tribunal de Justiça deu ganho de causa à Prefeitura e cassou as liminares que permitiam a operação com as vans. Quando fechávamos esta edição, aguardava-se o julgamento de um novo recurso e o secretário de Transportes e Trânsito, Atilio Pereira,

garantia que só por ordem judicial os perueiros poderão ter chance de voltar a atuar. Ele alega ter apurado que há alguns deles que possuem diversas vans e outros seriam na verdade funcionários desses donos de pequenas empresas de transporte alternativo. Torço para que tudo acabe bem, que a queda de braço seja resolvida de forma civilizada e para que haja uma solução para a situação dessas famílias. Confesso que não sei por qual razão esses veículos ganharam o nome de peruas, da mesma forma como não sei, mas imagino, por que também chamam de peruas às mulheres que se vestem ou se comportam de modo pouco convencional. Deve ser por causa daquele jeito espalhafatoso e desengonçado como a fêmea do peru se movimenta. Não entendo bolhufas de moda, nem de maquiagem, mas creio que consigo identificar quando uma dessas mulheres aparece. Elas fazem questão de mostrar que chegaram, adoram chamar a atenção. Não raro, estão montadas em saltos altíssimos, usam calças agarradas, se possível, com estampas bem vistosas; ou, lógico, com saias bem curtas, daquelas que fazem os outros se perguntarem como é que alguém tem coragem de sair assim na rua. Quanto aos cabelos, maquiagem e tamanho dos óculos, nem é preciso comentar, pois os leitores já devem ter imaginado a figura em todo seu esplendor. Tão engraçado quanto topar com uma figura dessas em um restaurante é ver que nas redes sociais essas pessoas se comportam da mesma maneira: fazem de tudo para aparecer, mostrar o quanto são avançadinhas, sem a menor cerimônia para se expor e, lógico, não conseguem disfarçar seu analfabetismo funcional. Não poderia ser diferente: quem dá muita importância às aparências é incapaz de ir um pouco mais fundo em qualquer aprendizado. Para quem é perua, basta ir fundo no decote.

expediente Diretor responsável: Valdir Carleto (MTb 16674) Diretor Executivo: Fábio Carleto Editora Executiva: Vivian Barbosa (MTb 56794) Assistente de Edição: Amauri Eugênio Jr. Redação: Elís Lucas, Larissa Nunes, Tamiris Monteiro e Val Oliveira Revisão: Simone Carleto Diagramação: Douglas Caetano, Mariana Vasquez, Rogério Hanssen e Williane Rebouças Fotos: Márcio Monteiro e Rafael Almeida Comercial: Ana Guedes, Eliane Sant’Anna, Flávia Mesquita, Laila Inhudes, Maria José Gonzaga, Patrícia Matos, Tayara Cordeiro e Thaís Tucci Administrativo: Érika Silva, Beatriz Lavalle e Viviane Sanson

6

A RG - Revista Guarulhos é uma publicação da Carleto Editorial Ltda. opiniao@revistaguarulhos.com.br - www.revistaguarulhos.com.br Redação e Comercial: Av. João Bernardo Medeiros, 74 - Bom Clima - Guarulhos/SP CEP 07197-010 - Telefone: (11) 2461-9310 - comercial@revistaguarulhos.com.br Impressão e acabamento: D’ARTHY Editora e Gráfica Ltda. Tel. (11) 4446-4600 Tiragem desta edição: 10 mil exemplares. Assinaturas: R$ 129,00 (12 edições)


entrevista Por Amauri Eugênio Jr.

Lutador cultural Bosco Maciel, criador da Casa dos Cordéis, fala de sua trajetória e luta em favor da cultura Falar sobre Bosco Maciel, 63, não é tarefa fácil, assim como ser imparcial em relação a ele. Natural de Cajazeiras (PB), o folclorista, poeta, músico e membro da Academia Guarulhense de Letras (AGL) é uma das referências culturais em Guarulhos. E não é para menos: a Casa RG: Como foi o seu primeiro contato com manifestações culturais? E como percebeu o que queria para a sua vida? BM: A minha família sempre lidou com arte. Eu tinha 8 anos de idade no primeiro sarau do qual participei. Comecei a aprender a tocar violão com uns 12 anos. Sempre gostei de pintura e, aos 14 anos, eu expunha quadros na Paraíba. Na adolescência, comecei a montar bandas para cantar músicas

8

dos Cordéis, localizada na avenida Torres Tibagy, 90, é um marco na cidade e pode ser chamada sem exagero de trincheira cultural. Apesar das dificuldades financeiras enfrentadas para mantê-la, Bosco, com a paciência e serenidade dos sábios, acredita em dias melhores.

dos Beatles e andar pelo Nordeste. Vindo para São Paulo, afastei-me da parte artística e criei a minha família dos 20 aos 50 anos. Mas, de lá para cá, aí sim dei vazão a toda a carga folclórica e artística para participar com as pessoas que estão ao meu lado. RG: Quais são as suas influências em relação à sua formação cultural? BM: As minhas influências são a

partir da literatura de cordel. Houve fases da minha vida em que cuidei de outro lado artístico. Na juventude, gostava dos Beatles, mas nunca abandonei a literatura de cordel. Alceu Valença me influenciou bastante, Elomar Figueira também, na sua forma de cantar e tocar, assim como Antônio Madureira, pelo talento e criatividade. Admiro suas obras. Mas tenho minha própria forma de desenvolver cultura.


FOTOS: MÁRCIO MONTEIRO

RG: Em quais circunstâncias você veio para São Paulo? BM: Quando eu era jovem na Paraíba havia o conceito de que, quando a pessoa se tornasse adulta, deveria vir a São Paulo ou para o Rio de Janeiro para conseguir emprego. Aos 19 anos, após servir o Tiro de Guerra, meu pai me disse: “João Bosco, está na hora de você ir embora.” Comprei uma passagem e vim a São Paulo. Nos primeiros dias, dormi embaixo de ponte e de viaduto, morei por anos em pensão e passei fome. São Paulo é aquele gigante que tem a pata pesada, mas se você conseguir sair com vida das primeiras patadas, você passa a ser um homem forte, pois sobreviveu ao massacre que a cidade é para o migrante.

me recebeu como membro. Tenho a maior honra, o maior respeito e a maior satisfação por ser da AGL. RG: Como surgiu a chance de abrir a Casa dos Cordéis? BM: Sempre tive acervo muito grande de figurinos de teatro, bonecos, folhetos de cordel, livros e isso ocupava muito espaço. Eu alugava ga-

RG: E como você veio para Guarulhos? BM: Falaram para mim que estavam construindo apartamentos no Parque Cecap. Vim vê-los com um grupo de amigos e, nessa época, eu namorava Marli, que hoje é a minha esposa. Viemos a Guarulhos e comprei um, em 1974. Mudei-me para Guarulhos naquela época e estou aqui até hoje. Meus três filhos e quatro netos nasceram aqui. RG: Como foi a sua entrada na AGL? BM: Devo a minha entrada na AGL ao José Augusto Pinheiro. Ele me convidou por três anos para ser membro porque eu havia lançado o livro “Romanceiro”. Falei que não poderia entrar na academia porque lá estava a nata da intelectualidade da cidade e sou um poeta popular. Ele fez a segunda tentativa no ano seguinte e recusei novamente, mas concordei na terceira. Passei o meu livro para ser apreciado e a Academia

ragem, fundo de quintal para guardar as minhas coisas. Uma vez aluguei o quintal de uma oficina mecânica e, quando fui ver, havia um cachorro que cuidava do local e estava com um dos meus bonecos, andando de um lado para o outro. Aquilo me deu grande tristeza. Vim morar no Gopoúva e encontrei a Casa de Cultura Água e Vida, o que foi um sonho para mim. Trabalhei por três anos de forma mui-

to correta e dedicada por amor à arte. Um dos projetos daquela época que ficaram na memória foi o de vida e obra de poetas nordestinos. Um dia, passando em frente a este casarão antigo, à época em ruínas, decidi alugar a casa, mas não sabia quem era o dono. Uma senhora, chamada Nena, moradora do bairro, apresentou-me ao Alfredo Nader. Negociamos a locação, vim para cá, guardei todo o acervo e fiz acordo com a minha família no qual gastei dinheiro que era para reformar minha casa e reformei o casarão em 2007. Apenas guardar o acervo não era legal: percebi que deveria haver atividades culturais aqui. Desde que comecei a fazê-las, passaram pela Casa dos Cordéis mais de quatrocentos artistas, de alta e baixa relevância. Eu não os diferencio. Um morador de rua que gosta de arte tem o mesmo tratamento de um artista famoso. RG: Quais projetos foram os mais importantes para você? BM: Citarei a própria Semana Castro Alves. Eu, com a Casa dos Cordéis, faço bastante, mas não é tudo que a cidade precisa, pois ela precisa de algo muito maior e abrangente. A Semana Castro Alves tem a parceria da AGL. Os membros da Academia distribuem cultura pelas escolas da cidade e isso tem valor imenso porque, quando vejo uma criança ouvindo um acadêmico falar sobre cultura, tenho certeza de que será um a menos em desperdício e um a mais que cuidará bem do Brasil. A Procissão do Fogaréu é outra que valorizo demais, além das atividades que acontecem semanalmente na Casa dos Cordéis, que visam a valorizar os movimentos culturais. São artistas que não têm apoio na grande

Artigos para tapeçaria residencial e automotiva Toda linha de tecidos para cortinas PAGAMENTO 3X NO CARTÃO VISA OU MASTER Horário de atendimento: 2ª a 6ª, das 8 às 17h – sábado, das 8 às 12h

• Voil • Cetim • Rústico • Verona • Tergal verão • Rendas Kit de varão, suportes, presilhas, ponteiras, ilhoses, argolas, entretelas, etc

Material para estofados • TNT • Chenile • Jacquard • Suede • Couro natural • Couro sintético • Espumas Grampeadores, cola, linha, etc. Tapetes: vários tamanhos, cores e modelos

Av. Otávio Braga de Mesquita, 412 - V. Fátima PABX:

2468-8030 9


entrevista RG: Por que é gratificante estar à frente da Casa dos Cordéis? BM: Sempre vi a Casa dos Cordéis como uma ferramenta importante para transformação da cultura brasileira e não falo de Guarulhos e São Paulo. Você pode perguntar se não existe pretensão no que falo e digo que não. Estamos na segunda maior cidade do Estado, portanto, tudo o que fizermos em termos de cultura na cidade refletirá no País. Se fizermos bobagens, refletirá em todo o Brasil. Se fizermos construção positiva da cultura popular, refletirá positivamente.

mídia e há muitos artistas excessivamente talentosos. Essa é a minha oportunidade para valorizá-los, dando para todos eles um abrigo. RG: O público médio confunde cultura popular com cultura de massas. Como deixar claro que são coisas distintas? BM: Deixar o público ciente dessa diferença é muito difícil porque estamos submetidos ao massacre violento de uma mídia que está sob a orientação do poder mercadológico e não há força suficiente para bater de frente com ele. A cultura de massas é a que interessa a poderosos para que possam manter-se no poder por meio da segregação das ideias e do pensamento. E a cultura popular real é a que valoriza as nossas riquezas culturais. É muito fácil perceber: a cultura popular é a única que gera identidade cultural, que é propriedade que o cidadão tem de identificar o seu chão e a sua terra. Só através disso podemos formar cidadãos com identidade cultural, além de fazer com que os reais talentos sobressaiam. 10

RG: Quais são os principais desafios? BM: A principal dificuldade é a financeira, porque vivemos em regime capitalista. O artista não é comerciante, mas sabe mexer com arte. O comerciante sabe mexer com dinheiro. Se você for comprar um apartamento, você requer o trabalho de um corretor de imóveis e se for licenciar um automóvel, o de um despachante. Mas, se o artista for participar de edital, não há ninguém para ajudá-lo. Ele tem de montar sem informação alguma e sem conhecer leis, e dará com os burros n’água. Você não vê um edital que gere dinheiro para artista popular em nenhum canto do Brasil. Quem ganha dinheiro são artistas fortes e o dinheiro público vai para as mãos de artistas que estão na mídia. Por quê? Eles têm escritórios de advocacia especialistas em editais. RG: Como você crê que a cultura popular pode ser mais valorizada? BM: Ao agregarem-se forças. Estamos em trabalho de construção de movimentos que valorizam a arte e a cultura, e isso fará a grande diferença porque trazemos cada vez mais pessoas talentosas para mostrar seu trabalho. As músicas da cultura de massas passarão como a espuma da cerveja na beirada de um copo, enquanto a música de valor, gerada pelos valores anônimos, ficará no imaginário popular e ultrapassará décadas. RG: Em Guarulhos, quais são os princi-

pais desafios encontrados pelos artistas locais e como superá-los? BM: Um dos principais problemas é a apatia. A classe artística de nossa cidade é, como em muitas regiões do nosso País, muito talentosa, mas ela foi submetida a muitos sacrifícios. Então, como se reconstrói isso? Valorizando constantemente a classe artística e esta casa está aberta para receber todos os artistas da cidade. É a forma de fazermos brilhar aos olhos os artistas novamente. E também mantendo muita esperança na nova administração [da Secretaria de Cultura] de nossa cidade. Acredito que, em algum momento, o secretário de Cultura ouvirá nossa classe artística. Um dos conselhos que dei para ele foi que um dos primeiros atos fosse o fórum. Não importa o tempo que demorar, mas que houvesse um fórum para ouvir todos os artistas e, a partir daí, montar um plano de trabalho. Isso seria um grande ato. RG: Como os grupos podem sanar parte desses problemas enfrentados? BM: Uma das coisas é manter viva a chama da luta. Sou exemplo disso: se fosse para procurar motivos para parar, entre cem, noventa eram para parar e dez para continuar. Mas, resolvi não entregar os pontos em nenhum momento. Outra coisa é procurar produzir o melhor de si, porque a poesia cobra isso. Se você tem talento, procure fazer o melhor naquele produto que você escreve. Isso justifica, porque, em algum momento, alguém valorizará isso, o que irá reverter em favor desses lutadores. Agora é momento do aprimoramento. Quando chegar a hora, produtos bons serão reconhecidos e valorizados. RG: Como você define Bosco Maciel? BM: Sou um missionário. Tenho como missão dedicar-me e trabalhar com toda energia para deixar aos que virão depois de mim um Brasil melhor, mais consciente e com riqueza cultural reconhecida. 


Confira o endereço at CIÊNCIAS ECONÔMICAS • Unesp ESTATÍSTICA • Unicamp ECONOMIA • PUC-SP

Marina Costa Guimarães

GASTRONOMIA • AnhembiMorumbi • Senac

Walter Trotta Banci

MEDICINA • Itajubá • UMC • Unitau

Luiz Gustavo N. Figueiredo

ADMINISTRAÇÃO • PUC-SP • Faap • Mackenzie

Katia Keiko Kitaguti

MARKETING • USP

Lucas Carleto de Paulo

Vanessa Tonetto Marques

ENGENHARIA • FEI • Mauá

Ana Carolina Padilha

Kauê James de Paula

RELAÇÕES INTERNAC. • Unesp • Unipampa

Laura Christiane Torres

Jonas Henrique R. de Oliveira

Pedro Henrique Guelfi Soares

QUÍMICA • USP • Unifesp

Breno Deolindo Silva

Gustavo Paulenas Zielo

Gustavo Martins D’Oliveira

DIREITO • São Judas

TREINEIROS • USP

Thiago Maia Paes

Victoria Stracia Januzzi

Jessica Tiemi Yokoyama

Viviane Yuki Hayachi

Ernani Garcia dos Santos

Gustavo Roncoli Reigado

Marcelo de A. Nakashima

Victoria Mayumi F. Kobayashi

Victória Rocha Martins

LAZER E TURISMO • USP

Regina Hanae Ishihara

SERVIÇO SOCIAL • Unifesp

Carolina Franco Brito

Ramari Rausini

ENGENHARIA • Mauá • FEI

Samuel Peixoto E. Queiroz

CIÊNCIA DOS ALIMENTOS • USP NUTRIÇÃO • Unicamp

BIOMOLECULARES • USP

ENG. AMBIENTAL • Unesp

ARQUITETURA • FAAP

Thissara Cissy de S. Ferreira

CIÊNCIAS SOCIAIS • USP • Unicamp RELAÇÕES INTERNAC. • Unesp • UFRJ • PUC-SP

ENG. CIVIL • Unicamp • Unesp

ADMINISTRAÇÃO • ESPM DIREITO • Mackenzie

Mariana Sinott Camargo

ENG. DE PETRÓLEO • USP ENG. QUÍMICA • Unicamp

ODONTO • USP • Unicamp • Unesp • UFMG • Uniara • S. Leopoldo Mandic

Lucas Antônio Bordino

ENGENHARIA • FEI

Guilherme F. Ruckstadter

Informações: 2440-6101 www.colegioparthenon.com.br


ual dos nossos alunos CIÊNCIAS SOCIAIS • USP • Unicamp

Juliana Torres Brant

TÊXTIL E MODA • USP PSICOLOGIA • Unesp

Ana Flavia Reis Costa

FÍSICA • USP • IF

Iago Tahan Lavorato

DIREITO • UFES • FDV

Lucas da Luz Pereira

MODA • Belas Artes • FASM

Danielle Cardoso A. Carneiro

ENGENHARIA • Mackenzie • FEI

Felipe de Toledo Martns

FÍSICA COMPUT. • Unicamp

Felipe Bentes Sanches

DIREITO • PUC-SP

Heloisa Minelli Campos

MÚSICA • Unesp

Rodrigo Toscano Gomes

CIÊNCIAS SOCIAIS • PUC-SP

Laura Sequeira de Godoy

• Educação Infantil • Ensino Fundamental • Ensino Médio

SISTEMAS ELÉTRICOS • Unifesp ARQUITETURA • Mackenzie

ENFERMAGEM • USP • Unifesp

Thais Vicente Bigattão

Alvaro Ajej Scartezini

ENG. MECÂNICA • Unesp ENGENHARIA • FEI

Leonardo B. Cavalcante

Mateus Nóbrega de Sá

Dennys Scogna Theophilo

BIOMEDICINA • UFRN

Giane Chaim Jorge

ECONOMIA • PUC-SP

João Gabriel S. Barreto

PUBL. E PROPAGANDA • PUC-SP

Isadora Minelli Campos

JORNALISMO • PUC-SP • ESPM

Brenda Cayna de Freitas

ODONTOLOGIA • Unesp

LETRAS • USP

Mariana Soares Palazzin

Carlos Vinícius Silva Pinheiro

PUBL. E PROPAGANDA • UFMG • ESPM

FARMÁCIA • USP

Marina Miyuki Ishihara

RELAÇÕES INTERNAC. • Unesp • UFMG • PUC-SP

FARMÁCIA • UFRJ

Bruna Moura Silva

ENGENHARIA • FEI

Rodrigo Nunes Campos

DIREITO • PUC-SP

Juliana Oms

ADMINISTRAÇÃO • Fecap

Nathalia Ottoboni Reis

ENGENHARIA • FEI

Otávio Brisighelo Valerio

ENGENHARIA • FEI

Gustavo Quaranta Marchiori

UNID. 1 - R. Cônsul Orestes Correa, 733 - B. Clima UNID. 2 - R. Salvador Gaeta, 578/610 - V. Augusta UNID. 3 - R. Minnie Ida Perman, 234 - B. Clima UNID. 4 - R. Noêmia Delafina, 44 - V. Augusta

COMUNIC. E MULTIMEIOS PUBL. E PROPAGANDA • PUC-SP

Letícia Alves Alcaide

HISTÓRIA • USP

Breno Aranha Gil Lopes

CONTÁBEIS • Trevisan

Mario Segantini Filho


capa Por Amauri Eugênio Jr.

Você, o seu bem mais precioso Você tem cuidado bem do seu corpo? Tem prestado atenção ao que come na rua, mesmo com as tentações e armadilhas a cada esquina? Tem cuidado bem da pele e praticado esportes, não importando se for o futebol de fim de semana ou aquelas horas doloridas na musculação? Tem relaxado e despoluído a mente em relação aos problemas do dia a dia, que não são poucos? E não tem se irritado por qualquer coisa que fuja da normalidade, não é mesmo? Se pelo menos metade das respostas for negativa, vale a pena reconsiderar alguns conceitos e reavaliar o

14

seu ritmo de vida. Você pode até não dar importância a isso, o que é até compreensível por causa do ritmo enlouquecedor do cotidiano, mas o corpo é o seu bem mais precioso. Sejamos francos: você consegue cair na noite se estiver cansado ou desanimado? Ou, quem sabe, trabalhar com incômodos grandes no tórax ou no ventre? E que tal sair com os amigos, mas de péssimo humor e vendo a vida em preto em branco? Não dá, fala sério. Nas próximas páginas, você verá que há esportes, digamos, alternativos e que unem boa forma e diver-

são; que terapias complementares podem, sim, fazer bem ao corpo e à mente e que fazer exames de rotina não é coisa de rico ou de hipocondríaco, mas sim necessário para saber a quantas anda a sua máquina. Isso sem contar que nem tudo na vida merece te tirar do sério, além de que o estresse, quando fica mais agudo, faz mal ao corpo e à mente. É bom salientar que o conteúdo das matérias não deve ser visto como uma espécie de manual de instruções, e sim como dicas. Boa leitura e cuide-se bem! 


Mundo

Tudo por uma boa viagem internacional. EM ATÉ

A PARTIR DE

9 dias / 6 noites

10X

R$

341,

40

SEM JUROS

À vista R$ 3.414. Base € 1.298. Passagem em voo direto + transporte + hospedagem no Hotel Hilton London Wembley + café. Preço para saída 25/maio.

A PARTIR DE

PARIS 9 dias / 6 noites 10X 00

R$

344,

SEM JUROS

À vista R$ 3.440. Base € 1.308. Passagem em voo direto + transporte + hospedagem no Hotel Pavillon Losserand + café. Preço para saída 3/maio.

Café da manhã

LISBOA 7 dias / 6 noites 10X 30

R$

128,

SEM JUROS

À vista R$ 1.283. Base € 488. Passagem + transporte + Hotel Zurique + café + passeios por Óbidos, Nazaré, Batalha e Alcobaça, Sintra de Luxe, Sintra, Cabo da Roca, Cascais e Estoril + city tour em Lisboa. Preço para saída 16/maio, somente parte terrestre.

NOVA YORK 8 dias / 5 noites

10X

R$

436,

10

SEM JUROS

À vista R$ 4.361. Base US$ 2.138. Passagem + transporte + Hotel The Milford. Preço para saída 4/maio.

Bonsucesso Shopping ..................... 2489-6022 Internacional Shopping ...................2086-9720 Poli Shopping .......................................2475-0321 Lopes Supermercados Macedo ...2408-7090 Lopes Supermercados Taboão ....2088-4929

Central de relacionamento

10X

Maior Rede de lojas do Brasil

SEM JUROS

ISTAMBUL E CAPADÓCIA 8 dias / 5 noites A PARTIR DE

LONDRES

Passeios

10X

R$

220,

40

SEM JUROS

À vista R$ 2.204. Base € 838. Transporte + 3 noites em Istambul e 2 em Capadócia. Passeios: Istambul: visita ao Palácio de Topkapi, à Basílica de Santa Sofia, à Mesquita Azul e ao Hipódromo. Capadócia: visita ao museu a céu aberto Göreme, à cidade subterrânea de Özkonak, ao Vale da Caça, à Vila de Avanos, ao mercado de Cerâmica e à fortaleza de Uchisar. Preço para saída 5/maio, somente parte terrestre.

BAHAMAS 6 dias / 4 noites 10X 40

A PARTIR DE

Hotéis selecionados

A PARTIR DE

Passagem aérea ida e volta

A PARTIR DE

Apoio da equipe CVC

R$

389,

SEM JUROS

À vista R$ 3.894. Base US$ 1.909. Passagem + Hotel Atlantis Resort Beach Tower. Preço para saída 14/maio.

VISITE UMA LOJA CVC, seu agente de viagens ou acesse o site cvc.com.br e veja estes e muitos outros roteiros

Prezado cliente: os preços publicados são por pessoa, com hospedagem em apartamento duplo e saídas de São Paulo, exceto Bahamas em apartamento quádruplo. Preços, datas de saída e condições de pagamento sujeitos a reajuste. Condições para pagamento: parcelamento 0+10 vezes sem juros no cartão de crédito. Descontos informados já estão aplicados nos preços anunciados. Ofertas válidas para compras até um dia após a publicação deste anúncio. Taxas de embarque cobradas pelos aeroportos não estão incluídas nos preços e deverão ser pagas por todos os passageiros. Câmbio base 19/3/2013: US$ 1,00 = R$ 2,04 e € 1,00 = R$ 2,63. Passagens aéreas anunciadas nos pacotes são em classe econômica. Istambul e Capadócia: passagem aérea voando British Airways na tarifa operadora classe N. *Garantia de melhor preço válida exclusivamente para as viagens acima anunciadas e para a rede de hotéis preferenciais CVC. Consulte a lista completa dos hotéis participantes com nossos vendedores. Para obtenção da garantia, o cliente deverá apresentar em uma loja CVC o orçamento da concorrência por escrito, de ofertas idênticas às anunciadas pela CVC. São compreendidas ofertas idênticas as da CVC aquelas cujas datas e horários da viagem (ida e volta), destinos e fornecedores (hotel e companhia aérea) sejam exatamente os mesmos, em todos os seus termos e condições. Alguns itens podem não estar disponíveis para todos os roteiros anunciados. Consulte inclusões e roteiros detalhados com nossos vendedores em uma loja CVC ou com o seu agente de viagens.


FOTOS: BANCO DE IMAGENS

capa Por Elís Lucas

Os benefícios das terapias complementares As terapias complementares (TC) correspondem a tratamentos alternativos os quais podem misturar técnicas milenares e atuais com o propósito de promoção da saúde ou prevenção. Cada vez mais conhecidas, elas vêm ganhando adeptos, pois os resultados podem ser significativos. Até os médicos estão se conscientizando gradativamente de seus benefícios. 16

Não à toa, alguns deles já recomendam alguma terapia complementar para o tratamento de determinadas patologias. Porém, é bom ressaltar que elas não substituem os tratamentos médicos. Apenas servem como complemento a fim de buscar bem-estar e melhores resultados. Um ponto importante deste tipo de tratamento é que eles não se res-

tringem a produtos químicos e técnicas utilizadas pela medicina convencional. Até por isso, muitas não são reconhecidas pelo Conselho Federal de Medicina, com exceção da acupuntura e da homeopatia. Por isso, consulte sempre um médico antes de começar algum tratamento. A seguir, conheça algumas das terapias e os benefícios que cada uma oferece.


Acupuntura A acupuntura é um antigo método terapêutico chinês baseado na estimulação de determinados pontos do corpo com agulhas, que tem como finalidade restaurar e manter a saúde. “Ela serve para tratar a dor, distúrbios hormonais, mentais, insônias, asma, sinusite, doenças autoimunes, ortopédicas e de pele, além de muitas outras, já que a acupuntura pode ser realizada como forma complementar de tratamento para todas as doenças e distúrbios emocionais”, afirma a médica e acupunturista Claudia Mika Obara. O ideal é que o paciente procure a terapia no início dos sintomas, pois quanto mais recente for tratado o problema, maior e mais rápida são as chances de resolvê-lo. Isso sem contar que a acupuntura também age de forma preventiva. “Ela possibilita ir contra a doença antes que ela se manifeste em sua plenitude, ou seja, no estágio do mal-estar, quando não há sintomas concretos”, diz Claudia. A terapia pode ser associada com outros métodos, como os terapêuticos fitoterápicos, alopáticos, psicoterapias, homeopatias e cirurgias. “Quando há melhora do quadro sintomático, costuma-se dizer que o paciente está equilibrado ao invés de curado”, afirma a especialista. Como por exemplo o paciente com bronquite, que pode ficar anos sem crise fazendo sessões semanais. “Nesse caso não podemos falar que está curado e sim equilibrado, com seus pulmões tonificados”, completa ela. Segundo a acupunturista, alguns pacientes podem sentir-se relaxados e sonolentos após a sessão, ou até mesmo

ter piora dos sintomas, geralmente, seguido pela melhora. “Quando aplicados em pontos muito sensíveis, podem ficar doloridos, ainda mais se houver manipulação excessiva. Mas, tendem a melhorar com o tempo”, diz. A sessão não pode ser realizada imediatamente após o ato sexual e após refeições; o paciente não pode estar alcoolizado, emocionado (ansioso, nervoso, irritado), cansado, com sede ou em jejum. Após susto ou medo é aconselhado esperar acalmar-se e após viagem ou caminhada deve-se repousar até normalizar a pulsação. Depois da sessão, não é recomendado ter relações sexuais, molhar pontos estimulados, tomar bebidas alcoólicas, irritar-se, realizar trabalhos pesados, comer excessivamente, permanecer faminto ou com sede.

Argiloterapia Assim como a acupuntura, a argiloterapia é um tratamento natural antigo, com a diferença que, ao invés de ser utilizada pelos chineses, era usada pelos egípcios, gregos e povos indígenas. Existem inúmeros tipos de argila, porém as principais são a verde, a amarela e a branca. O fisioterapeuta e coordenador do setor de Fisioterapia Dermatofuncional da Biofisio Unidade 2, Rodrigo de Paula C. Lourenço, é quem explica os benefícios de cada uma delas. “A argila verde possui ação adstringente e purificante, além de nutrir os tecidos com sais minerais. Esfolia as impurezas e células mortas, além de recuperar o brilho natural da pele; a amarela possui ferro e alto teor de potássio, que ativam a microcirculação da pele, além de auxiliar no controle da oleosidade, deixando-a fresca, saudável e sedosa; e a branca tem efeito revitalizante. É indicada para hidratar e promover a maciez dos tecidos”, relata o fisioterapeuta. Cada sessão dura geralmente 30 minutos e custa entre R$ 45 e R$ 90 na Biofisio Unidade 2. De acordo com Rodrigo, a aplicação da argila consiste em basicamente misturar a argila com água mineral ou termal e aplicá-la na região escolhida com o auxílio de um pincel. “A argiloterapia é sempre utilizada para potencializar tratamentos, como na finalização da limpeza de pele profunda e de tratamentos corporais para redução de gordura localizada e celulite ou em terapias capilares, para reduzir a oleosidade capilar”, finaliza. Biofisio Unidade II – Estética, RPG, Pilates, Psicóloga e Neuro Rua Santo Antonio, 237, Centro 2382-3003/08 17


capa

Banhos relaxantes Conheça cinco tipos de banhos relaxantes. Todos duram 30 minutos e podem ser encontrados na clínica de estética Dolce Vitta. Uva Morada – R$ 88 Com aroma de uva, o efeito deste banho é antioxidante e extremamente relaxante.

MÁRCIO MONTEIRO

Ducha Vichy – R$ 70 Esta ducha é composta por cinco jatos de água alinhados na horizontal, promovendo massagem em certos pontos do corpo para relaxar a musculatura devido ao calor da água aquecida. Shamânico – R$ 75 Realizado com diversos tipos de ervas, este banho promove o relaxamento profundo e ótimo bem-estar. Óleos Essenciais – R$ 75 Assim como o banho Shamânico, este banho também proporciona um relaxamento profundo, devido à penetração dos óleos na pele. Ozonioterapia – R$ 65 Este banho, enriquecido com sais hidratantes, pétalas de rosas e tratamentos de cromoterapia, é realizado no ofurô com um aparelho que libera bolhas de ar ozonizado que ajudam a ativar a circulação, combatem o envelhecimento precoce e promovem drenagem linfática e combatem a celulite. O Ozônio tem propriedades antietresse, tonificantes, hidratantes, bactericida e fungicida. Combate a retenção de líquidos e relaxa, melhorando a qualidade do sono e a disposição. É ideal para pós-operatório, auxiliando na cicatrização. Dolce Vitta Rua Josephina Mandoti, 106, Jardim Maia 2408-3255

Musicoterapia Segundo o médico Philippe Pinel (considerado o pai da psiquiatria), a musicoterapia é uma técnica que se utiliza da música para relaxar, tratar patologias e despertar os sentidos. “Ela age diretamente nas células e no sangue, através da vibração que ressoa com a vibração pessoal, da nossa essência. Ela chega através do córtex cerebral, atingindo as partes que necessitam ser alteradas”, explica Andreia Valente, coordenadora do Centro de Terapias Naturais da Prefeitura de Guarulhos. A especialista afirma que a música harmoniosa tem o poder de regenerar as células que estão em disfunção. “A pessoa começa a despertar, tomar consciência de sua capacidade, suas falhas, suas angústias e assim inicia 18

um trabalho de autocura”, diz Andreia. Segundo ela, nas sessões são utilizadas músicas com sintetizadores eletrônicos, sons da natureza, da parte interna do corpo humano, mantras nas cinco línguas: egípcio, chinês, tibetano, híndi e principalmente o hebraico (por conter harmônicos perfeitos), morfemas, fonemas e vozes. A música é composta e aplicada à simetria. Interessados podem entrar em contato por telefone: 2408-1366 ou 2087-3751. Os atendimentos no Hospital Municipal de Urgência acontecem todos os dias e os agendamentos podem ser feitos pessoalmente na Sala de Música Aplicada. O Centro de Terapia Alternativas funciona no Parque da Transição Júlio Fracalanza, na vila Augusta. 


capa Reflexologia A reflexologia é uma técnica específica de pressão que atua em pontos reflexos precisos dos pés, com base na premissa de que estes pontos correspondem a todas as partes do corpo. “Por exemplo, para reduzir as dores nas costas massageia-se os reflexos do cóccix e da espinha”, explica a terapeuta holística do Espaço Holístico, Rosângela Trivilim Sato. No entanto, vale ressaltar que a reflexologia não cura, somente o corpo é capaz de fazê-lo. Porém, a técnica é capaz de ajudar a equilibrar todos os sistemas corporais, estimulando uma área pouco ativa e acalmando uma superativa. “Sua finalidade é proporcionar o retorno do equilíbrio e o passo mais importante para isso é reduzir a tensão e induzir o relaxamento. O objetivo da reflexologia é corrigir os três fatores negativos implicados no processo das doenças: congestão, inflamação e tensão”, finaliza Rosângela. Espaço Holístico Mister Merlin Avenida João Bernardo Medeiros, 631, Bom Clima 2440-2126/ 2408-6607

Sonoterapia Conhecida como sonoterapia, a Estimulação Cerebral Externa é uma das condutas terapêuticas chamadas de não invasivas, ou seja, que não agridem o paciente. De acordo com o psicólogo especialista em Hipnoterapia Cognitiva Mário Celestino de Oliveira, o procedimento funciona da seguinte maneira: o paciente fica deitado em uma maca com dois eletrodos nos dedos das mãos (direita ou esquerda) para captar estímulos da resistência galvânica da pele e mandar esse feedback para o gráfico chamado tone trens. “Esse gráfico é resultado da resposta fisiológica que o organismo dará frente aos estímulos audiovisuais que ele receberá, através da neuroplasticidade, fazendo com que o cérebro forme novos caminhos neurais”, completa Mário. Estes estímulos audiovisuais são feitos através de um fone de ouvido (programação auditiva), e de um óculos que contém 8 leds, sendo 4 de cada lado em sua face interna. “Através de luzes com intensidade fixa e sequência variável diminui-se a atividade cerebral, ou seja, o paciente adormece. Em seguida, começam os estímulos para equilibrar o cérebro, que expande seu nível de percepção quando está descan20

sando, ou seja, quando o paciente está dormindo”, afirma o especialista. A sonoterapia é indicada na maioria das moléstias nervosas. Porém, as patologias que mais aparecem em ambulatórios são: hipotimia (depressão), ansiedade generalizada, insônia, cefaleia, fobias, síndrome do pânico; reação aguda ao stress, stress pós-traumático; disfunções fisiológicas originadas por fatores mentais, como distúrbios cardiovasculares, geniturinários, gastrintestinais, osteomusculares, dos órgãos dos sentidos; dependência de psicotrópicos, como os tranquilizantes menores tais como os benzodiazepínicos (diazepan, alprazolan, clonazepan) e os hipnóticos como flurazepan, flunitrazepan, zopiclen, zolpidone; dependência de drogas do grupo dos psicodislépticos (maconha, LSD, cocaína, crack, álcool, entre outras). “Quando o paciente está tomando psicotrópicos, a sonoterapia vai gradativamente diminuindo as medicações pelo processo de neuroplasticidade, evitando assim os efeitos colaterais”, finaliza Mário. Cada sessão pode durar entre 25 e 30 minutos e a sonolência é subjetiva, ou seja, varia de paciente para paciente. 


capa Por Tamiris Monteiro

Movimente-se! Essa é a melhor saída para ter uma vida saudável Alimentar-se bem e praticar atividades físicas são princípios básicos para quem deseja preservar a saúde. A parte da alimentação, geralmente, é feita por um nutricionista, que indica qual a melhor dieta ao paciente. Já quando o assunto é a prática de exercícios físicos, é comum que as pessoas

procurem uma academia para fazer aulas aeróbicas como spinning, jump, step. Assim como musculação, para a parte de fortalecimento. Porém, para algumas pessoas, depois de alguns meses na rotina de academia, pode surgir a desmotivação. Seja por causa da prática dos mesmos exercícios diaria-

mente ou até mesmo pela falta de companhia que, em determinados casos, pode ser um fator determinante para criar o hábito de exercitar-se. Contudo, para fugir do trivial, existem outras modalidades de atividades físicas que também ajudam a manter o bem-estar e podem ser mais prazerosas.

o esporte pode ser praticado por crianças e idosos, sem contraindicações. Popular nos Estados Unidos desde a década de 1980, no Brasil o slackline ainda é recente e ficou bastante conhecido por ser praticado nas praias do Rio de Janeiro. Em Guarulhos, é possível ver alguns adeptos do esporte praticando-o no Bosque Maia. O fotógrafo Lucas Dantas, que inicialmente teve contato com o esporte durante uma viagem ao interior, é um deles. “Eu conheci o slackline em uma viagem que fiz a São Pedro. Lá havia um alpinista que praticava e por

coincidência, um dia, passando pelo Bosque Maia, vi um senhor que também é alpinista praticando o esporte, o Mika. Então, comecei a conversar e a praticar com ele”, conta. Os lugares mais indicados para a prática do slackline são os bosques e as praias. Esses são locais ideais para os iniciantes porque têm o chão de grama ou areia. Para os que estão em um nível mais avançado, as opções podem ser cachoeiras, montanhas e até prédios. Nesse caso, o atrevimento é permitido, desde que a segurança venha em primeiro lugar. 

Slackline O slackline é reconhecido como uma prática focada no equilíbrio e na concentração. Sua execução acontece sobre uma fita de nylon, estreita e flexível, normalmente esticada a uma altura de trinta centímetros do chão. Inclusive, a flexibilidade da corda permite que os praticantes criem saltos e manobras. Fora os benefícios psicológicos, o esporte também é ótimo para o corpo, pois trabalha o fortalecimento dos músculos, principalmente dos membros inferiores e da região abdominal. Outro aspecto positivo é a questão da irrelevância da idade, já que 22


Patins Andar de patins parece coisa de criança, mas a atividade pode proporcionar uma boa desenvoltura física para a fase adulta também. De acordo com o personal trainer e professor de patinação in-line, Carlos Eduardo Gomes, especialistas em condicionamento apontam que a patinação pode ser uma atividade aeróbica de baixo impacto e grandes benefícios físicos. “Em uma hora de aula, o aluno pode queimar cerca de 600 calorias. Além do emagrecimento, a patinação ajuda a fortalecer ossos, músculos, tendões e ligamentos; a desenvolver a flexibilidade, equilíbrio, agilidade, força e resistência; e a melhorar o condicionamento respiratório”, pontua.

A patinação in-line é separada por modalidades e cada uma é para algum objetivo específico. O professor explica: “Existe a patinação in-line de recreação que é indicada para crianças a partir de cinco anos e adultos de qualquer idade que só querem praticar a patinação por diversão ou terapia; a fitness também para a mesma faixa etária da anterior, porém esta é indicada para a perda de peso, definição muscular, melhora do equilíbrio e coordenação motora, desenvolvimento da memória muscular e melhora da condição cardiorrespiratória; a speed é voltada para quem deseja participar de competições; a slalom serve para aprimorar as técni-

cas de manobras em cones e outros obstáculos, desenvolvida também para quem compete; a freestyle para desenvolver a técnica de dançar com os patins nos pés e manobras relacionadas à dança; e a hockey é para quem participa de jogos”, especifica. Segundo Carlos Eduardo, a patinação in-line não tem restrições quanto à sua prática, desde que o aluno esteja em boas condições para desenvolvê-la. Por isso, o ideal é fazer uma avaliação médica antes de iniciar o esporte. Também é essencial escolher um modelo de patins adequado e comprar equipamentos de segurança como joelheira, cotoveleira, munhequeira e capacete.

Dança A dança é uma ótima atividade física para fazer o corpo movimentar-se, queimar calorias e aumentar a capacidade cardíaca. Além desses benefícios, a dança é capaz de proporcionar relaxamento e diversão, já que é associada à música e ao trabalho de expressão corporal. Talvez seja por isso que cada vez mais pessoas têm procurado fazer aula de dança. Outro fator positivo é que durante as aulas é possível conhecer gente nova e até mesmo lugares novos, pois alguns grupos se organizam para dançar em casas especializadas no tipo de música trabalhada. Em Guarulhos, nota-se que o 24

sertanejo universitário é um ritmo que tem ganhado cada vez mais adeptos. A professora de dança flamenca Aless Gutiérrez explica que, fora a descontração que a dança proporciona, a parte física também é beneficiada por diversos fatores. “No flamenco, a pessoa faz correção postural, fortalecimento - principalmente dos membros inferiores como coxas, panturrilhas e glúteos -, aprende a respirar corretamente, melhora a coordenação motora, aumenta a elasticidade e flexibilidade e o desenvolvimento da consciência corporal”, afirma. 


Musculação personalizada Mesmo com opções de exercícios mais leves, há quem não abra mão da boa e velha musculação. No entanto, para deixá-la mais atraente, uma alternativa é partir para a musculação personalizada. Essa atividade, diferente da musculação comum, é mais direcionada às necessidades do indivíduo e o educador físico elabora um trabalho individualizado, analisando o objetivo de cada aluno. Dessa forma, o professor orienta o treino, mas respeita a capacidade, limite e individualidade biológica. Para Adriana Romano Provazi, educadora física, responsável técnica da musculação personalizada da Academia Via Hidro, em Guarulhos, outra característica importante da musculação personalizada é o aluno ser acompanhado por um profissional capacitado. “Como a musculação necessita de cuidados especiais, como realizar os exercícios de forma correta, o acompanhamento é primordial, pois será o professor quem acompanhará cada movimento do aluno, corrigindo postura, auxiliando nos exercícios, orientando a respiração, estimulando para que a atividade não se torne monótona e o aluno não desista antes de atingir seus objetivos”, ressalta.

Treinamento funcional Se a ideia for fugir da musculação convencional, outra alternativa é o treino funcional. A atividade é um método mais dinâmico, característico por mesclar diferentes capacidades físicas em um único exercício. Ao contrário da musculação, que foca somente em um grupo muscular, as atividades contidas no treinamento funcional tendem a trabalhar diversas funções do corpo por meio de movimentos básicos como empurrar, puxar, agachar, girar e lançar. Além de fortalecer, também proporciona flexibilidade, melhora no sistema cardiorrespiratório, coordenação motora e equilíbrio. “O treinamento funcional é uma atividade física voltada para fugir de tudo o que fazemos no dia a dia. Passamos parte do dia sentados e quando uma pessoa faz musculação tradicional também permanece sentada para fazer muitos exercícios. Por isso, o treinamento funcional trabalha com muito agachamento, saltos, deslocamentos laterais e outros, tudo para fortalecer principalmente a região do core (composto por 29 músculos, localiza-se no complexo quadril-pélvico-lombar e é o centro de produção de força, de onde se originam todos os movimentos e se localiza o centro de gravidade do corpo). Com o core fortalecido, a pessoa conseguirá realizar outras atividades como corrida, luta e outras com facilidade”, explica o educador físico e personal trainer Rafael Bruno Nobre Bernardes.  26


O menor e melhor

Aparelho Auditivo

Pense menor. Ouça melhor. Confortável, altamente tecnológico e realmente pequeno. Usufrua de nosso atendimento exclusivo e faça parte da evolução para ouvir bem.

Microsom Guarulhos . Rua Santo Antônio, 123 . 07110-150 . Centro . 11 2441.1153 Serviços Especiais

Atendimento Domiciliar Equipe especializada visita pacientes com diiculdade de locomoção. Experiência Domiciliar Oportunidade de testar o aparelho antes de nalizar a compra. .........................................................................................................................................................................................................

Consulte seu otorrinolaringologista.

DEMAIS LOCALIDADES

. 0800 11 64 91 . www.microsom.com.br


capa Por Val Oliveira

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Nos trinques A importância de exames preventivos e de check-ups

O corpo humano é uma máquina com uma engrenagem admirável. Tudo parece funcionar harmoniosamente como em uma orquestra, em uma sintonia impressionante. Contudo, como toda máquina ou orquestra, tem lá os seus melindres e precisa de ajustes e manutenção periódica para recuperar o bom funcionamento ou manter a harmonia. Para que tudo fique “nos trinques”, as peças funcionem adequadamente e as notas não saiam desafinadas, a realização de exames preventivos e de check-ups é fundamental. “O check-up é uma avaliação de órgãos e sistemas. Em um check-up, geralmente são pedidos exames cardiovasculares, pulmona28

res, gastrointestinais e neurocerebrais, a partir da necessidade individual e dos antecedentes familiares. Existem doenças severas, que, se diagnosticadas precocemente, têm boas chances de cura. Principalmente alguns tipos de câncer, doenças cardiovasculares e metabólicas”, explica o clínico e cardiologista Cleuriberto Venâncio Pereira, relatando também que doenças como hipertensão arterial, dislipidemia, diabete mellitus, gastrite, colite, neoplasia (câncer) são as moléstias mais comuns de serem detectadas nos exames de rotina. O AVC – acidente vascular cerebral, infarto e demais doenças cardiovasculares, as neoplasias

– diversos tipos de câncer -, são doenças silenciosas, de evolução lenta e são as principais causas de óbitos entre a população brasileira e mundial. A cada ano, a medicina evolui em técnicas e conhecimentos científicos, o que faz com que o diagnóstico prematuro dessas doenças, que antes era o mesmo que uma sentença de morte, dê um novo alento ou signifique o passaporte para uma vida longa. Assim, a descoberta precoce de alguns males é um fator determinante no processo de cura, pois permite a indicação de procedimentos terapêuticos adequados, em tempo hábil. Neste contexto, a realização de exames preventivos e de check-


capa

-ups torna-se ferramenta indispensável para a manutenção da saúde. A partir dos 35 anos, todas as pessoas devem realizar estes procedimentos, pelo menos uma vez ao ano. Você não precisa fazer uma verdadeira peregrinação por diversas especialidades médicas para realizar o check-up e exames preventivos. Um bom clínico geral ou cardiologista pode ajudar na tarefa de checar as engrenagens e, assim, permitir-lhe maior tranquilidade e mais qualidade de vida. No exame clínico, o médico vai ouvir batimentos cardíacos, tomar o pulso, fazer pesagem e ouvir o histórico pessoal e familiar. A partir disso, vai pedir uma bateria de exames la30

boratoriais como os de sangue, fezes e urina. Após o resultado, dependendo do que os exames mostrarem, ele poderá pedir exames complementares mais aprofundados. Como forma de prevenção e manutenção da saúde como um todo, o cardiologista recomenda uma dieta saudável e a prática regular de exercícios físicos. O profissional enfatiza também que a realização de exames antes das atividades físicas é muito importante, pois a pessoa pode ser portadora de doenças ou alterações desconhecidas. Portanto, não deixe de se preocupar com seu corpo, saúde e bem-estar e procure um médico antes de estar seriamente doente. 

Seu médico é quem vai decidir quais exames serão realizados, a partir de seu histórico, e demais medidas a serem tomadas após os resultados. Contudo, existe uma lista que serve como ponto de partida. Veja alguns nomes e quais as suas funções na página a seguir.


capa Exames preventivos

Para as mulheres, também pode ser pedida ultrassonografia das mamas e da região pélvica, mamografia, papanicolau e colposcopia. Para homens, a partir dos 40 anos, há o exame de próstata.

Colesterol: Verifica a quantidade de gordura, responsável pelo entupimento das artérias no organismo - HDL (colesterol bom) e LDL (colesterol ruim). Creatinina e ureia: Avaliam as funções dos rins. Ecocardiograma com Doppler: Avalia a estrutura anatômica do coração e detecta alterações nas válvulas cardíacas. Eletrocardiograma: Verifica a sequência dos batimentos cardíacos e detecta alterações cardíacas. É capaz de diagnosticar o infarto agudo do miocárdio, precocemente. Eletroencefalograma: Registra a atividade elétrica cerebral para detectar anomalias. Glicose ou glicemia de jejum: Mede a quantidade de glicose no sangue e aponta a hiperglicemia e hipoglicemia. Hemograma completo: Analisa as células brancas e vermelhas do sangue. Ajuda a detectar anemias, baixa imunidade, processos infecciosos, problemas de coagulação sanguínea, alergia, infestações parasitárias, entre outros. Radiografia da coluna lombar: Serve para detectar metástases ósseas de neoplasias de mama, próstata ou pulmão. Teste ergométrico: Avalia a função cardiovascular durante o esforço. Permite o diagnóstico precoce de hipertensão arterial e identifica possíveis doenças coronarianas como a isquemia relacionada ao esforço, por exemplo. Triglicérides: Mede os níveis de triglicerídeos, forma química pela qual a gordura orgânica (lipídios) é armazenada no organismo. Indica fatores de risco para doenças cardiovasculares. TSH, T3 e T4 livre: Mede os níveis de hormônios e analisa as funções da tireoide e, dessa forma, detecta hipotireoidismo e hipertireoidismo. Ultrassonografia de abdômen total: Avalia funções e detecta alterações na bexiga, fígado, pâncreas, rins e vesícula biliar. Urina I: Aponta infecções e deficiências da função renal. 

Serviços: Cleuriberto Venâncio Pereira Cardiocity Rua Luiz Turri, 86, Jardim Zaira Tel.: 2440-5590 32


CRIANDO LAร‡OS, SUSTENTANDO VALORES E GERANDO SABERES.

Av. Esperanรงa, 1.038 | R. Conselheiro Antonio Prado, 323 Vila Progresso | Guarulhos/SP

11 2440.1038

www.colegioclip.com.br


capa Por Amauri EugĂŞnio Jr.

34


FOTOS: BANCO DE IMAGENS

Mantenha o controle Como não deixar o estresse desequilibrar sua vida Trânsito caótico, excesso de atividades no trabalho, problemas pessoais e contas a pagar. Quem nunca ficou com a cabeça quente por essas e outras situações, além de perder o equilíbrio diante de um fato espinhoso, pode jogar a primeira pedra. É verdade que, em alguns casos, a solução parece ser algo distante, mas a maneira como o problema é encarado pode ser determinante para resolvê-lo e para o seu bem-estar. Outras duas coisas: fazer tempestade em copo d’água e ter ritmo de vida desorganizado podem deixar o indivíduo ainda mais estressado. O estresse é, ao contrário do que se

pode supor, uma alteração biopsicos-social que acontece com o indivíduo. Ou seja, a pessoa submetida a esse estado, além de ter alterações psicológicas e comportamentais, sofre com mudanças no aspecto social e até mesmo no funcionamento do corpo. Sim, o corpo fala e envia sinais. Isso sem contar que a produção de adrenalina – hormônio que tem como função preparar o corpo para lidar com situações de estresse – aumenta de modo significativo. Cansaço excessivo, tremores, hipertensão, tensão muscular, sono irregular e dores de cabeça podem estar condicionados a situações de estresse. E aquela gastrite pode não ter

Quando o estresse bate à porta? Não é segredo para ninguém que o estresse vem à tona quando algo na vida foge do controle e a pessoa esforça-se para colocar tudo nos trilhos. Esse esforço para colocar as coisas de novo no lugar e solucionar o problema surgido a faz sentir alguma tensão que afeta as partes biológica, psicológica e social do indivíduo, Agora ficou claro por que o estresse é considerado como uma alteração biopsicossocial? Daí, é natural ficar com as emoções à flor da pele. Sim, ficar mais irritado ou

sido desencadeada apenas pelo consumo excessivo de café. Pode parecer algo sem importância, mas o estresse, em especial no ambiente de trabalho, já chegou a níveis preocupantes. Segundo a International Stress Management Association (Associação Internacional do Controle de Estresse), o Brasil é o segundo país com os maiores índices de estresse entre a população economicamente ativa. Para não ser mais um nas estatísticas, que tal reavaliar a sua vida, cuidar mais da saúde e relaxar? Além de melhorar o estado de espírito, faz bem à saúde e não tem contraindicação.

mais emotivo faz parte do pacote, mas não é bom entrar em pânico e perder o controle. O estresse, em situações extremas, pode acarretar uma série de problemas, que podem transitar entre a taquicardia, hipertensão, distúrbios relacionados ao sono, perda de apetite e até mesmo da libido. “O sujeito começa a resistir aos agentes que podem desencadear no estresse e, inconscientemente, tenta restabelecer o equilíbrio”, explica Luiz Fernando Bacchereti, professor de psicologia da UnG (Universidade Guarulhos).

 35


capa

Corpo e mente sãos, estresses são outros quinhentos Organismo que aparenta estar saudável, mas com a parte psicológica em desordem, não funciona bem, e vice-versa. O corpo e a mente têm de funcionar bem ao mesmo tempo para determinada pessoa estar bem. A partir do momento em que o estresse começa a desencadear uma série de complicações no funcionamento do corpo, seja por causa de disfunções alimentares, sono irregular, complicações cardiovasculares e assim por diante, deve-se procurar por ajuda. E não adianta ser apenas psicológica: é necessário cuidar do organismo no geral. Outra coisa: como você está? A relação com a família, namorada, amigos está em ordem? E o emprego? A relação com os colegas é boa? O ambiente e as condições de trabalho são satisfatórios? Você tem trabalhado demais? Dependendo das respostas, as notícias poderão ser agradáveis ou podem não ser das melhores. As relações pessoais estão ligadas ao bem-estar e, por consequência, à maneira como a vida é encarada, o que resulta no possível quadro de estresse. Quando algo está desequilibrado na vida pessoal, isso afeta o estado de espírito do indivíduo. Daí, para o mau 36

humor e estresse emocional é um pulo. E isso tudo pode até mesmo resultar na depressão em casos extremos. Já no trabalho, se alguém canaliza mais energia nas atividades do dia a dia do que deveria e deixa outros setores da vida de lado – leia-se a parte social do cotidiano –, automaticamente o autocontrole cai por terra. Em casos mais graves, o estresse resultante do desequilíbrio pessoal e social pode resultar em burnout – estágio em que o indivíduo chega ao esgotamento psicológico e emocional em virtude do esforço excessivo no trabalho, que pode ter como consequência a depressão. Mas, o estresse, apesar de ser fator importante no burnout, não é decisivo para esse quadro: o histórico e os hábitos do indivíduo podem ser decisivos para tal. Há também aqueles que se estressam por acontecimentos positivos – casar-se ou ser pai, por exemplo –, por causa da expectativa para a chegada de momentos como esses. É natural que a ansiedade venha à tona, mas é bom manter a calma e o equilíbrio. Para tanto, é importante não ficar “pilhado” e não gastar tanta energia para algo

que não deveria ser estressante, não é mesmo? Você deve ter notado que o termo “equilíbrio” foi citado algumas vezes nesta matéria. O estresse é resultante da falta de equilíbrio. Para evitá-lo, é preciso manter a vida equilibrada: trabalhe até o ponto em que você não se sinta física e psicologicamente abalado, valorize as relações pessoais, alimente-se e durma bem, pratique esportes – o futebol com os amigos aos fins de semana, musculação, artes marciais, natação e afins são boas pedidas – e também faça demais atividades que proporcionem satisfação. E, se algo sair do controle, não entre em pânico: tente manter o foco na busca por alguma solução. Nesse caso, o estresse poderá ser um poderoso aliado. “A questão é como a pessoa reage para resolver um problema. Quanto mais adequada for a resposta dada, o sujeito conseguir organizar-se diante do problema, retomar a redução da ansiedade e reencontrar o ponto de equilíbrio, a resposta será positiva”, finaliza Bacchereti. 


perfil FOTOS: RAFAEL ALMEIDA

Por Elís Lucas

Casem Mazloum Após 20 anos como juiz federal, ele agora sentará na cadeira de defensor do réu

Casem Mazloum nasceu em São Paulo, no bairro de vila Formosa. Porém, seus pais, Mohamad e Kadige, e sua irmã mais velha vieram do Líbano. Terceiro filho de oito irmãos, Casem é juiz federal aposentado há um ano e tem mais quatro irmãos na área jurídica: Ali Mazloum, juiz titular da 7ª Vara Criminal Federal de São Paulo; Saad, promotor de justiça estadual; Nadim, promotor; e Omar, que era procurador do Banco Central, hoje é promotor em Guarulhos. Os outros dois irmãos também têm ensino superior e administram as três lojas de móveis da família. A única irmã vive em Mato Grosso. Casem veio para Guarulhos ainda pequeno, aos 6 anos, já que seu pai tinha um comércio no Jardim Tranquilidade. Por aqui, tornou-se goleiro e jogou em diversos times de futebol, passando inclusive pelo Flamengo. Porém, 38

o sonho do garoto foi substituído pelas salas de aula da faculdade de direito. Influenciado por um colega do colegial, formou-se então

em 1982, na FIG, atual Unimesp – Centro Universitário Metropolitano de São Paulo. Com as disciplinas dadas no

curso, Casem decidiu que seria promotor e um ano antes de formar-se já fazia curso preparatório para carreira do Ministério Público. “Inclusive, lá nós tínhamos aulas com o atual ministro Celso de Mello”, destaca. “Eu prestei concurso para promotoria e também para delegado de polícia e passei nos dois. Mas, preferi a carreira de promotor”, conta Mazloum. Segundo Casem, a função do promotor é muito importante, desde que exercida com responsabilidade. “Na área criminal sua função é entrar com ação criminal contra aqueles que cometem crimes e acusá-los durante o processo. Como visto no caso Bruno. Já na área cível, não menos importante, a função do promotor é realizar ações de interesse coletivo”, explica Casem, que foi promotor durante oito anos, quatro deles em Guarulhos. 


perfil

Quando atuava na cidade, por exemplo, em defesa do meio ambiente, Mazloum moveu ação contra 11 casas noturnas, inclusive o Recreativo, que incomodava os vizinhos com barulho noturno. “A Cetesb (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental) fez a medição acústica de todas as casas. E todas elas estavam irregulares e tiveram de entrar na linha”, lembra. Em 1992, Mazloum prestou concurso para juiz federal e passou. Inclusive, conduziu o processo contra o juiz Nicolau dos Santos Neto, ex-presidente do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo (TRT-SP), condenado pelo desvio de 170 milhões de reais da construção do Fórum Trabalhista de São Paulo. Entre os muitos casos que julgou nos 20 anos de carreira, podem ser citados tráfico internacional de drogas, crimes contra órgãos federais e de colarinho branco. “Um bom juiz deve manter a imparciali40

dade, sem levar em conta questões de ordem pessoal e, além de tudo, deve ter coragem para enfrentar a imprensa”, conta Casem, que foi acusado de falsidade ideológica

e interceptação telefônica ilegal, além de formação de quadrilha. As acusações surgiram da chamada Operação Anaconda, deflagrada em 2003, a qual apurava atuação de

juízes, policiais e empresários em suposta venda de sentenças, por meio de escutas telefônicas autorizadas pela Justiça. Casem chegou a ser condenado a dois anos de prisão. Teve a pena revertida em multa, mas foi afastado do cargo de juiz por quase sete anos. Em 2010, as ações criminais foram anuladas pelo Supremo Tribunal Federal, definidas como bizarras, ineptas e aventureiras. Casem voltou à função naquele mesmo ano, mas aposentou-se um ano depois, em 2011. Depois disso, decidiu advogar. Agora, o experiente juiz assume a cadeira de defensor do réu. Ele, que também já passou por acusado, poderá usar sua experiência para defender as garantias de um julgamento justo. E deixa claro que não advogaria em casos de crimes de violência contra crianças, “salvo se me convencer que o réu está sendo acusado injustamente”, afirma. E o futuro?! “Desejo uma vida tranquila, sem muita agitação”, finaliza. 


tecnologia Por Elís Lucas

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Ferramentas 2.0 para professores

Em tempo de web 2.0, educadores não podem ficar para trás e perder a atenção de alunos para atrativos tecnológicos ou gastar tempo com afazeres manuais. Por isso, separamos aqui algumas ferramentas para dar aquela tur-

binada em sua dura e árdua tarefa de educador. Caso tenha dificuldades com algum site em inglês, traduza-o para o português clicando com o botão direito do mouse e selecionando a opção de tradução para o português. Divirta-se.

Conhecido como o YouTube das apresentações online, o Slideshare é um site que permite ao professor armazenar e compartilhar materiais, além de poder fazer o upload dos arquivos em powerpoint ou PDF. Quem quiser utilizá-lo pode criar uma conta em www.slideshare.net. Já quem pretende apenas visualizar algum conteúdo, não precisa se cadastrar. Usuários também poderão postar cinco vídeos por mês como complemento às apresentações. Que tal fazer uma transmissão ao vivo de sua aula? O LiveStream permite que faça isso e que mantenha o vídeo gravado para que outros possam assistir. Para isso, terá de criar um canal. Acesse o link goo.gl/ mYBfz. Aparecerão duas opções: “Watch” (para somente assistir o conteúdo) e “Broadcast” (para transmitir conteúdo). Clique na segunda opção e siga as orientações no próprio site.

Você pode criar, compartilhar, colaborar, armazenar e acessar seus arquivos disponíveis em drive.google.com de qualquer lugar. Todos recebem 5 GB de espaço de armazenamento gratuito, mas podem adquirir mais espaço em planos pagos. Se você não tem uma conta no Google, então terá de criar uma para utilizá-lo. A ferramenta também permite trabalhar em grupo. Para baixar o programa acesse o link: goo.gl/3l6RR e siga as instruções. Se tiver dificuldades vá em goo.gl/PN3rS e leia mais orientações.

Este site infogr.am permite criar e compartilhar infográficos e mapas online. Com ele você pode importar dados do MS Excel ou CSV e editar a planilha Excel online, além de inserir seu gráfico em artigos ou redes sociais. É fácil e bem bacana. Confira.  42


Com o text2mindmap é possível criar mapas mentais online, ou seja, aqueles diagramas que organizam conhecimentos de maneira sintética, para melhor elucidar suas aulas ou até mesmo para elaborar planos de aulas. A ferramenta é simples e não precisa de cadastro para utilizá-la. Após finalizar seu mapa poderá baixar a imagem ou fazer download em PDF. Experimente. Acesse: www.text2mindmap.com.

Esta ferramenta permite que o educador elabore uma dinâmica apresentação com imagens, vídeos ou até mesmo apresentações do Power Point para compartilhar conhecimento com seus alunos. Para utilizar o serviço clique em “Sign Up” no canto superior direito e selecione “Teachers”. Em seguida, preencha seus dados em “Sign Up” ou apenas sincronize com sua conta do Gmail ou Facebook. Acesse www.edcanvas.com.

Para finalizar, aí vai uma dica ainda mais valiosa, Prezi, uma ferramenta online que proporciona a criação de apresentações dinâmicas, capazes de prender a atenção de seus alunos. Entre efeitos 3D e outros mais, Prezi elevará a qualidade de apresentação de seu conteúdo. Acesse prezi.com. Para utilizar a ferramenta, preencha seus dados em “Sign up now” ou apenas sincronize com o Facebook. 

43


FATORES QUE DETERMINAM O SUCESSO DE UM PROJETO DE SEGURANÇA. Muitas empresas de segurança tentam tirar o perigo de casa. A Haganá Segurança não deixa entrar. Esta é a tática adotada pelo Grupo Haganá, que há 16 anos oferece proteção sob medida a residências, condomínios residenciais e corporativos, indústrias e instituições educacionais. Conheça os 5 fatores determinantes que a empresa oferece para o sucesso de seus projetos: Profissionais qualificados Além de um processo rigoroso para o recrutamento dos profissionais, que ficam em constante processo de aprimoramento, a Haganá oferece treinamentos para a equipe de portaria dos condomínios clientes. Adoção às normas e procedimentos Entrada e saída são as situações mais frequentes no dia a dia de um condomínio. Por isso, a adoção de normas, procedimentos e ferramentas

que facilitem a identificação dos moradores e visitantes são elementos fundamentais para garantir a segurança do empreendimento. Projetos sob medida “A base de um projeto de segurança bem sucedido é a guarita blindada”, afi rma Chen Gilad, diretor executivo do Grupo Haganá. É isso que a empresa aplica ao desenvolver um planejamento estratégico para cada cliente. Após estudar as instalações do condomínio, sugere as adequações necessárias, como blindagem da guarita, troca de portões, instalação de câmeras, entre outras.

Equipamentos Os mais avançados aparelhos são estrategicamente posicionados para registrar toda a movimentação dentro e fora do condomínio. Uma central própria de monitoramento acompanha tudo e garante ação em casos de ameaça. Clientes bem preparados É fundamental que os condôminos estejam alinhados com os procedimentos de segurança dos profissionais da Haganá. Saber a conduta a ser seguida em casos suspeitos e, até mesmo, em ocorrências detectadas é fundamental.


GUARULHOS l CAMPINAS l REGIÃO DO ABC l SANTOS l JUNDIAÍ l ALPHAVILLE l GRANJA VIANA


FOTOS: BANCO DE IMAGEM

trabalho Por Larissa Nunes

Quando eu crescer eu quero ser... Algumas dicas simples podem ajudar a escolher a profissão certa A vida profissional é cheia de altos e baixos. Ser bem-sucedido e ter o reconhecimento é o que a maioria das pessoas deseja. É comum ver crianças sonhando em ser astronautas, jogadores de futebol, bailarinas, atrizes, modelos, pilotos de fórmula 1 e muitas outras profissões que possam caber no mundo de fantasia delas. Mas, quando crescem, a realidade não é a mesma. Os sonhos mudam, os interesses tornam-se mais claros e na hora da escolha a dúvida aparece. 46

Na adolescência deve-se buscar mais informações sobre os interesses que surgiram. Nesse momento é fundamental que o jovem espelhe-se nos parentes mais próximos, como o pai, a mãe, irmã ou irmão, tios e tias, conforme explica a psicóloga Mara Poltronieri, docente do curso de Psicologia da Universidade Guarulhos: “a família representa o maior grupo de referência para a escolha de uma profissão. Com isso, o jovem pode tomar para si o valor familiar e seguir os caminhos profissionais dos mais próximos”.

A cobrança dos familiares é muito comum durante a fase da escolha profissional. Às vezes, a opção dos pais, que zelam por um futuro próspero ao filho, induz o jovem ao erro. “Se existe muita pressão por parte dos familiares, o jovem pode buscar profissões opostas àquelas valorizadas pela família, isso para diminuir a própria ansiedade e tentar evitar frustrações”, comenta. A psicóloga esclarece que manter um diálogo aberto e franco é a melhor alternativa para que a pessoa


trabalho

reflita e escolha a carreira que tem mais a ver com os próprios valores, aptidões e expectativa de futuro. Uma boa dica é que o jovem busque em universidades, livros ou na internet o perfil da carreira que deseja seguir. Assim como conversar com profissionais atuantes e conhecer um pouco mais sobre a área pretendida. “Para fazer o projeto de vida, é importante perguntar-se: com o que quero trabalhar? Pessoas, objetos, animais, natureza, em lugares abertos ou fechados? De modo concreto ou insociável? Abstrato/intelectual ou social/altruísta? Sozinho ou com pessoas? Criativo, persuasivo, agressivo? ”, indica. Mas, se por acaso tudo isso está sendo dito tarde demais, porque você já é um profissional bem-sucedido e reconhecido e mesmo assim não é feliz na área, ainda há tempo de reinventar sua carreira. “O momento certo para definir a carreira depende de cada um. A identidade profissional é formada e reformada ao longo de toda a vida da pessoa”, orienta Mara. Já que nunca é tarde para mudar de área, é possível descobrir as pos-

48

sibilidades e o que realmente gosta e ir à luta. De acordo com a psicóloga: “a reorientação profissional pode ser total ou parcial”. Atualizar-se na área pretendida, fazer cursos e usar a experiência anterior para aprimorar as qualidades é a melhor forma de recomeçar. “Pode-se reorientar qualquer que seja a carreira. Explorar novas formas de realizar o mesmo trabalho ou buscar novas opções.” Isso foi o que Jorge Luiz Monteiro, 29, decidiu fazer. Depois de passar seis anos trabalhando no Corpo de Bombeiros, viu a oportunidade de mudar de carreira. “Fui demitido e não recebi boas propostas de emprego. A empresa até tentou me readmitir, mas eu não estava mais interessado. Então, investi meu dinheiro em um caminhão simples, para trabalhar como agregado de uma transportadora. Não me arrependo de ter feito a troca”, conta. Um dos motivos que fizeram Jorge escolher outra profissão foi a possibilidade de ficar perto de sua família. “Como bombeiro, trabalhava por escala, nunca conseguia comparecer em festas de

família. Esse foi o principal motivo da mudança. Além, é claro, da parte financeira, que é muito melhor.” O plano de Jorge para os próximos anos é ampliar a frota. Já com Leonardo Granero, 26, formado em engenharia de controle e automação, foi diferente, pois desde o início da graduação ele sempre pensou em fazer algo voltado à educação. Nem mesmo a boa remuneração da área o fez desistir do sonho. “Mesmo com o alto valor que as empresas pagam pelos profissionais da minha área, meu sonho é ser professor.” Leonardo dá aula como professor emergencial em uma escola do Governo do Estado. “Penso em fazer um mestrado e doutorado para ministrar aula em faculdade. Meu sonho sempre foi trabalhar com pessoas, passar o meu conhecimento aos outros.” O conselho que Leonardo dá aos amigos é: “sempre corra atrás dos sonhos, mesmo que eles pareçam impossíveis. O importante é nunca desistir e nem baixar a cabeça diante dos obstáculos da vida.” 


49


FOTOS: RAFAEL ALMEIDA

decoração Por Larissa Nunes

Elas protegem e dão charme ao ambiente As cortinas ideais para cada parte da casa Item de decoração indispensável em qualquer ambiente da casa, a cortina nem sempre é o ponto alto da decoração. Mas, ela traz conforto, sofisticação e proteção contra os raios solares. Cada parte da casa merece um modelo especial. Segundo Luciana Mota, da loja Decorações Mota, em Guarulhos, a escolha do tecido e do modelo da cortina é somente do cliente. Por mais simples que seja, ela representa o cotidiano e a personalidade de quem mora na casa. "Existem tendências e muitas novidades, mas nem sempre é o que o cliente quer. Muitas vezes ele já vem com uma ideia em mente e o que fazemos é, dentro do que já está habituado, mostrar variedades. Mas, tudo dependerá do gosto e do perfil de cada um." As novidades no mercado de cortinas estarão nas lojas nos próximos meses. Luciana diz que os novos modelos poderão surpreen50

der os clientes. "Tem muita coisa bonita no mercado, mas as coleções que estão chegando são mais modernas e sofisticadas." As cortinas podem ser usadas em qualquer parte da casa, sempre combinando com a decoração. Pode-se usar em salas, varandas, quartos, banheiros e cozinhas. "As cortinas são usadas também para separar alguns ambientes como a varanda da sala de estar. Ou na janela da cozinha, escondendo a área de serviço", completa. Para cada ambiente é feito um planejamento de acordo com o que o cliente procura. Se você quer deixar o quarto mais escuro, Luciana indica o uso de cortinas blackout. "Elas bloqueiam a luz externa, deixando a iluminação interna mais intensa", explica. Para decorar a cortina blackout que é feita com um tecido pesado e

muitas vezes em tom claro - é indicado o uso de voal - tecido leve e fino - e um xale mais escuro só para destacar, assim pode-se manter a sofisticação do jogo de cortinas. As cortinas blackout também são indicadas para a sala de televisão ou ambientes que pedem pouca iluminação. Luciana conta que as persianas - cortinas tradicionamente usadas em escritórios e consultórios - foram adaptadas para os demais ambientes da casa. "Hoje elas medem até cinco centímetros e são feitas de madeira ou alumínio, ideais para quartos e cozinhas." As facilidades para limpar uma persiana de alumínio instalada em uma cozinha são muitas, por esse motivo a troca da cortina de renda pela de alumínio está sendo bem aceita. "Só precisa passar um pano com qualquer produto de limpeza, do comando da cortina para baixo e


pronto. Mais fácil que lavar a cortina, colocar para secar e instalá-la de volta ao trilho ou varão." As persianas têm modelos mais tradicionais, como os usados em escritórios e consultórios, mas também modelos coloridos ou com imagem para os ambientes da casa. "A diversidade das persianas faz com que muitos procurem por elas, principalmente quando é para quarto de crianças pequenas. Por não saber se a criança tem alguma alergia e, novamente, pela facilidade de limpeza, as persianas invadem os quartos infantis”, afirma Luciana. Para quem tem uma varanda e prefere a luz natural para iluminar a sala, mas não quer que as pessoas vejam o interior da residência, é indicado o rolô tela solar – outro modelo atual de persiana e que protege a mobília dos raios ultravioletas. "Ao mesmo tempo que ela protege os móveis, permite a entrada da luz, deixando o ambiente protegido e iluminado", esclarece. Agora que a cortina já faz parte da casa e que cada ambiente precisa de uma para ficar mais sofisticado e protegido, há diversos acessórios que ajudam a chamar a atenção para elas: são as ponteiras, braçadeiras e pingentes. "Quem usa a cortina de varão pode optar pela troca das ponteiras simples por outras mais modernas e atrativas. Afinal, a cortina também é uma peça de decoração", diz Luciana. Outra opção para manter as cortinas mais bonitas são os encaixes. Quem usa o varão pode optar pelas argolas, pregadores ou ilhoses. Também há a opção das tradicionais cortinas de trilhos, que passaram por uma atualização e são apresentadas com o trilho suiço – que tem fácil encaixe - muito mais prático que o de alumínio. 

Cortina de voal com argolas e ponteiras modernas

Braçadeira de metal, cortina com argolas e voal Persianas de madeira e alumínio

Cortina blackout com voal e xale e um pingente para decorar Ponteiras, braçadeira e encaixes de cortina

Decorações Mota Avenida Tiradentes, 680, Centro Tel.: (11) 2479-2233 Charmeuse Decorações Avenida João Papa XXIII, 170, Parque Renato Maia Tel.: (11) 2441-0508 Art Nova Cortinas Avenida Tiradentes, 2.319, Jardim Pinhal Tel.: (11) 2358-5084 51


FOTOS: DIVULGAÇÃO

compras Por Tamiris Monteiro

Decorar ou redecorar um ambiente é tudo de bom. Não faltam opções de objetos lindos e modernos para quem quer enfeitar os ambientes. Os mais ousados vão gostar da decoração criativa, que é uma opção bem divertida e deixa qualquer lugar mais charmoso.

Caneca – R$ 49

Vou comprar www. loja.voucomprar.com

A ideia deste estilo é basear-se, principalmente, em cores e detalhes que deixam os objetos mais descolados. Para que você se inspire, a RG deste mês selecionou algumas peças que certamente deixarão os ambientes muito mais divertidos. 

Pendente preço sob consulta

Caixa para guardar livro – R$ 89

La Lampe

www.designnmaniaa.com.br

Designn Maniaa

www.lalampe.com.br

Despertador e cofre – R$ 151,91

Imaginarium www.imaginarium.com.br

Cinzeiro – R$ 89,90

O segredo de Vitório hwww.osegredodovitorio.com

Cortador de pizza – R$ 66,41

Imaginarium www.imaginarium.com.br

Porta objetos – R$ 44

Designn Maniaa www.designnmaniaa.com.br Saleiro – R$25

O segredo de Vitório hwww.osegredodovitorio.com 52


53


compras Almofada de tricot – R$ 250

Coisas de Doris www.coisasdadoris.com.br

Geladeira personalizada - preço sob consulta

Capacho – R$ 99

Brastemp

Vou comprar www. loja.voucomprar.com

www.brastemp.com.br

Cadeira R$ preço sob consulta

Pool www.poolhouse.eu

Bandeja - preço sob consulta

Empório Vermeil www.emporiovermeil.com.br

Mesa - preço sob consulta

Etel www.etelinteriores.com.br Espremedor de limão - € 7,95

Koziol www.koziol.de

Mesa em mármore, pé luiz quinze,

RF mármores e granitos Tels.: 2456-7545/ 2408-7829 Valor: R$2.000,00 54

Mesa e revisteiro – R$ 660

Coisas de Doris www.coisasdadoris.com.br


55


moda Por Tamiris Monteiro

UpXOver A maioria das mulheres tem seus segredos e truques para manter o cabelo sempre bonito e saudável. Com a quantidade de produtos que o mercado de cosméticos oferece é fácil manter a beleza das madeixas. No entanto, nos últimos anos, as mulheres também se deram conta

de que o cabelo pode fazer toda a diferença na hora de compor o visual. Sendo assim, resolveram investir em penteados e acessórios. A verdade é que até um coque simples ou uma trança lateral já são suficientes para transformar um look. E na falta de criatividade para elaborar um pen-

teado diferente, aquela tiara básica pode salvar o dia. Por isso, nesta edição, a RG, com a ajuda de Grazi Santos, cabeleireira e proprietária do salão de beleza P&G Hair Salon, em Guarulhos, indica quais são os penteados e acessórios up e over da temporada. Confira! 

COQUE E TRANÇA Tradicionais e clássicos, o coque e a trança são tipos de penteados que dificilmente saem de moda. O que muda é a maneira de serem usados. “O coque mais bagunçado combina com looks modernos, além de realçar o rosto. São presos sem o uso de muitos produtos fixadores, porque não priorizam formas ou estruturas. Já a trança pode ser usada de diversas maneiras: embutida, presa em coque ou posicionada lateralmente. O bom dos dois penteados é que são práticos e rápidos”, pontua Grazi.

PRESILHA DE COROA Por um tempo, as presilhas pequenas em formato de coroa fizeram sucesso, mas essa moda já acabou. Coroa é para princesa ou noiva usar. Assim, nem pense em colocar uma coroinha no topo da cabeça, nem mesmo com penteados especiais.

CHAPÉUS Aos poucos as brasileiras estão deixando de lado o receio de usar chapéu. Durante o Verão, o acessório foi bastante visto compondo principalmente looks praianos. Mas, como a ala feminina tem se rendido ao chapéu, durante o Inverno seu uso também está liberado. Contudo, os modelos mais adequados são os menores como o panamá e o fedora.

56


57


moda

PALITO DE CABELO E TIC TAC COLORIDO Não há nada mais cafona do que palito de cabelo e tic tac colorido. Tudo bem que eles foram febre na década de 1990, mas ficaram no passado e graças ao bom Deus quase não vemos mais esses acessórios desfilando nas cabeças das mulheres. O tic tac colorido está liberado somente para as crianças. Elas sim podem usar e abusar do acessório sem medo de serem felizes.

FAIXAS E LENÇOS Faixas e lenços podem ajudar a dar um ar mais moderno ao look. O lenço é versátil e pode ser usado de diversas maneiras no cabelo. Amarrado como faixa, com as pontas caídas, com um nó que aparece no topo da cabeça ou como bandana. As faixas, diferentes dos lenços, são encontradas em versões finas ou grossas e podem até serem usadas em volta da parte superior da cabeça. “As faixas vêm agora com uma versão mais despojada, mas a pessoa tem que ter um perfil moderno para usá-las”, sugere.

TIARAS A tiara, velha conhecida das mulheres, é um acessório que atravessa o tempo e permanece na moda. Bastante simples de ser usada, fina ou grossa, a tiara tem o poder de dar um up na cabeleira e pode ser usada de maneiras diferentes. “As tiaras servem para o cabelo solto, modelado ou liso. E preso com coque solto confere à mulher um visual elegante e sofisticado”, explica. Além disso, o acessório é encontrado em diversos materiais como tecido, acrílico, plástico, crochê e outros. E, dependendo do período da moda, ela pode ser complementada com arranjos como flores e pedrarias.

RABO DE CAVALO O rabo de cavalo é um dos penteados mais rápidos e fáceis de fazer. Ultimamente tem sido bastante visto nas cabeças das celebridades. Bianca, personagem vivida por Cléo Pires na novela Salve Jorge, por exemplo, exibiu em um dos capítulos um rabo de cavalo baixo e super elegante para ser usado em festas. Mas, apesar de ser considerado simples, o rabo de cavalo pode ser usado de maneiras diferentes. “O penteado pode ser feito com volume, no alto da cabeça, na lateral e com a raiz lisa ou bagunçada. Basta ter criatividade e ver o que melhor se adapta ao look”, aconselha a cabeleireira. 58


59


turismo

FOTOS: PREFEITURA MUNICIPAL DE ATIBAIA

Por Val Oliveira

Vista da cidade

Atibaia Cidade das flores, morangos e estância hidromineral Conhecida como cidade das flores e morangos, Atibaia abriga cenários de rara beleza e está entre as 15 cidades do estado de São Paulo consideradas estâncias climáticas. Fundada em 24 de junho de 1665 e localizada a cerca de 60 quilômetros de Guarulhos, tem atrativos turísticos para atender visitantes de diferentes perfis. Geograficamente privilegiado, o município localiza-se no cruzamento de duas importantes rodovias do país: Dom Pedro (SP-65) e Fernão Dias (BR-381). Também está próximo de aeroportos importantes como Cumbica, Viracopos e Congonhas e tem fácil acesso às rodovias Presidente Dutra, Anhanguera e Bandeirantes. A história diz que o nome Atibaia é derivado de Tybaia, nome tupi-guarani, que significa água saudável e também identifica um rio da região. O local também já foi chamado de Atubaia e São João Batista de Atibaia. No século XX, teve o nome alterado para Atibaia. No calendário festivo, destaque para as comemorações pelo aniversário da cidade em junho, a tradicional Festa das Flores e do Morango e o Festival de Esportes Radicais de Atibaia (Fera), em setembro, e em dezembro, tem as congadas e os Festivais Internacionais da Imagem Fotográfica e do Audiovisual. 60

O clima temperado, cuja fama é de segundo melhor do mundo, tem temperaturas amenas ao longo de todo o ano, com média de 23ºC. O principal cartão postal de Atibaia é a Pedra Grande, uma enorme rocha no alto da Serra do Itapetinga, a 1450 metros, em área de preservação ambiental. Tombada pelo Patrimônio Histórico, foi reconhecida como o primeiro monumento natural do Estado. A Pedra Grande oferece um mirante com uma das mais belas vistas da região. É o local predileto dos amantes e praticantes do voo livre, saltos de asa delta e paraglider. No quesito turismo de aventura, a cidade oferece ainda condições para escalada, treckking, hiking, corrida de montanha, rapel, arvorismo, motocross, bicicross, mountain bike, balonismo, quadriciclos e jipes. No turismo rural é possível enveredar-se pelos campos para admirar a produção de flores e frutas, em propriedades antigas e fazendas de produtos orgânicos e naturais. A fabricação de cachaça em alambique artesanal, passeio a cavalo e a típica culinária do campo também são atrativos. Do alto do teleférico, mais uma atração turística, é possível avistar

o lago do Major, Balneário Municipal, Parque das Águas, com lago, fonte e bosque, e o morro da Pedra Grande. No Parque Edmundo Zanoni há lago com pedalinhos, extensa área verde, playground e o Museu de História Natural, com a exposição de animais empalhados. É neste parque que todos os anos, em setembro, acontece a Festa das Flores e Morangos. A Represa da Usina, o lago do Jardim dos Pinheiros e o Parque da Grota Funda - santuário de espécies ameaçadas -, próximos à Pedra Grande, também merecem uma visita. O Santuário Schöenstatt, as estações da Via Sacra retratadas em 12 painéis em uma escadaria de pedra, a Igreja Matriz de São João Batista, século XVII, com imagens barrocas, e a Igreja Nossa Senhora do Rosário, século XVIII, fazem parte do roteiro de turismo religioso. A arquitetura secular também guarda boas aulas de história em monumentos tombados pelo Patrimônio Histórico. Entre eles destacam-se: Museu Municipal João Batista Conti, que já foi sede da Câmara Municipal,Cadeia e do Fórum Municipal; e o Casarão Júlia Ferraz; que foi moradia de participantes da Revolução Liberal de 1842. 


Mirante

Fórum Cidadania

Plantação de morango

Pedra Grande

Onde ficar Destaque para o Hotel Fazenda Hípica Atibaia, que, em meio à natureza, dispõe de boa infraestrutura para proporcionar momentos de diversão e relaxamento, com muita recreação e esporte. Hotel Fazenda Hípica Atibaia www.hotelfazendaatibaia.com.br Estrada Guaxinduva, 1.145 Tel.: 11 4412-3000 Teleférico Pedra Grande

Igreja da Matriz

Onde comer Restaurante Estância Mineira Califórnia - Self-service de comida mineira. Alameda Professor Lucas Nogueira Garcez, 2.510, Jardim Paulista. Tel.: 11 4402-3986 Romano Cucina Italiana – Pratos italianos. Alameda Professor Lucas Nogueira Garcez, 2.568, Jardim do Lago. Tel.: 11 2427-4777

Centro de Informações Turísticas Regionais – CIT Endereço 1: Canteiro central. No cruzamento da rua Clóvis Soares com avenida Carvalho Pinto. Tel.: 11 4412-0671 Endereço 2: Alameda Lucas Nogueira Garcez, s/n. Em frente ao Mc Donald’s. Tel.: 11 4411-7577 Horário de funcionamento das duas unidades: de segunda a segunda, das 10h às 17h.

Escadão

Ao Mirante - Buffet com saladas, massas e carnes. Com vista para a Pedra Grande. Rua Bartolomeu Peranovich, 20, Centro. Tel.: 11 4411-5601 Mesa do Califa - Esfihas, beirutes, culinária árabe e grega. Rua Doutor Zeferino Amaral, 224, Centro. Tel.: 11 4413-2043 Restaurante Oásis - Cozinha brasileira e japonesa. Rua Clóvis Soares, 716, Alvinópolis. Tel.: 11 4413-3160. Tel.: 11 4412-3000

61


Mundo das

Letras AUTOAJUDA

ROMANCE

Manual dos jovens estressados, mas muito inteligentes!

O segredo do lago

Planeta Autor: Augusto Cury O novo livro de Augusto Cury não discute assuntos que são tabu, como sexo ou drogas, mas sim procura bater um papo franco e aberto com o leitor sobre o que pensa, sobre seus medos e sonhos. O autor procura não só ajudar os jovens a enfrentar seus desafios, como também mostrar que devem estar preparados para fracassos e vitórias, que nem sempre virão exatamente como planejamos.

Uma bióloga especializada em hidrologia faz medições do nível da água no lago Kleifarvatn, próximo a Reykjavík. No leito de areia, ela encontra um esqueleto com um buraco no crânio. Ao ser chamada ao local, a polícia de Reykjavík descobre algo inusitado: a ossada está atada a um antigo dispositivo russo. Inicia-se então uma investigação que conduz a equipe de polícia aos tempos da Guerra Fria e a um grupo de jovens islandeses, que na década de 1950 estudaram em Leipzig, na comunista Alemanha Oriental.

AUTOAJUDA

ROMANCE

O livro do amanhã

Uma curva na estrada

Novo Conceito Autor: Cecelia Ahern

Editora Arqueiro Autor: Nicholas Sparks

Tamara Goodwin sempre teve tudo o que quis e nunca precisou pensar no amanhã. Contudo, de repente, seu mundo vira de cabeça para baixo e ela precisa trocar sua vida da metrópole por uma cidade do interior. Assim, Tamara logo se sente solitária e louca para voltar para casa. Então, uma biblioteca itinerante chega ao vilarejo, trazendo junto um misterioso livro de couro trancado com uma fivela dourada e um cadeado. O que Tamara descobre ao longo de suas páginas a deixa surpresa. E tudo começa a mudar da maneira mais inesperada possível.

A vida do subxerife Miles Ryan parecia ter chegado ao fim no dia em que sua esposa morreu. Missy havia sido seu primeiro amor, a namorada de escola que se tornara a companheira de todos os momentos, a mulher sensual que se mostrara uma mãe carinhosa. Uma noite Missy saiu para correr e não voltou, pois foi atropelada perto de casa. Dois anos depois, ele ainda anseia levar o criminoso à justiça. É quando conhece Sarah Andrews, professora de seu filho Jonah. Eles começam a se aproximar e, em pouco tempo, estão rindo juntos e apaixonados.

INFORMÁTICA

LITERATURA NACIONAL

A verdade por trás do Google

Filhos do fim do mundo

Planeta Autor: Alejandro Suárez Sánchez-Ocanã Quais são as verdadeiras intenções do Google? E o que ele pretende fazer com todas as informações a respeito das pessoas? Com essas perguntas em mente, o autor tenta descobrir o que há por trás da empresa. A partir de documentos e entrevistas com pessoas do setor e com ex-funcionários, ele analisa as práticas da empresa, sua expansão e a relação com algumas concorrentes.

62

Companhia das Letras Autor: Arnaldur Indridason

Casa da Palavra Autor: Fábio M. Barreto É meia-noite quando a humanidade é surpreendida pela notícia: todas as crianças nascidas nos últimos 12 meses morreram misteriosamente. Descobrem também que plantas e filhotes morreram. Um repórter responsável por cobrir os eventos preparativos para o fim do mundo deixa sua esposa grávida em casa, partindo para uma perigosa missão investigativa, em que terá de enfrentar grandes desafios para proteger aqueles que ama.


63


aventura Por Larissa Nunes

Marcos Martins FOTOS: ARQUIVO PESSOAL/RAFAEL ALMEIDA

O desafio da estrada da morte A estrada mais famosa do mundo é desafiada por um guarulhense sobre duas rodas O guarulhense Marcos Martins, 61, funcionário público aposentado, escritor por paixão e motoqueiro por natureza, realizou um dos desafios mais perigosos de sua vida. Ele enfrentou a famosa Estrada da Morte - que liga vilarejos bolivianos à capital La Paz - acompanhado de um amigo e sua inseparável motocicleta. Conhecida como “a estrada mais perigosa do mundo”, a estrada dos Yungas - nome dado devido ao vilarejo mais próximo da rota - foi construída em 1930 por prisioneiros paraguaios. O caminho de 60 km é marcado por uma faixa estreita de terra 64

com muitas pedras. Os constantes deslizamentos e as curvas sinuosas, assim como a neblina e o abismo que contorna toda a estrada, provam o quão perigoso é o trajeto e justificam a fama. Ao longo desses quilômetros é possível encontrar muitos aventureiros e também cruzes sinalizando a morte de muitas pessoas. Marcos viveu de perto toda essa aventura e em cima de uma moto pôde curtir o belo visual da estrada, mas também sentir o vento e o frio durante o percurso. “A estrada tem uma vista maravilhosa. De um lado um paredão com pedras e mato, que às vezes estão

deslizando; do outro, nada: simplesmente um abismo e os vilarejos bolivianos. É encantador”, comenta. Para aproveitar a estrada ao máximo, aventureiros costumam sair pela manhã para subir e descer a estrada antes do entardecer, mas Marcos fez diferente, saiu pouco antes do almoço e subiu a estrada. “Devido às condições, o trajeto demora mais tempo do que o normal para 60 km. As mudanças climáticas da região são terríveis, em um piscar de olhos o Sol some, as nuvens descem e já tem um nevoeiro intenso que não deixa ver nada”, explica. 


65


aventura

Marcos conta ainda que a subida fora tranquila, mas que a volta, feita durante o entardecer, prejudicou mais o tempo de viagem. “Quando faltavam alguns quilômetros já era muito tarde, estava escuro e não podíamos ficar ali. Durante a noite o frio é de matar e a região tem parte da floresta amazônica, com bichos selvagens, mais um motivo para continuarmos a viagem.” Por ser área de montanha, o nevoeiro tornou-se mais intenso ao longo do tempo, prejudicando a visibilidade. “Tivemos a ideia de seguir pelo canto da estrada, próximo ao muro de rochas, com a seta ligada para medir a distância e por mais que os faróis estivessem ligados a iluminação era insuficiente.” Relembrando a aventura, Marcos é enfático: “faria tudo de novo, mas jamais correria o risco de voltar à noite”. Para os demais aventureiros ele dá a dica: “jamais confie em uma estrada, ainda mais se ela for ‘a da morte’, que tem este nome não por acaso.” Sobre todos os casos de morte - em média são mais de cem vítimas por ano - a resposta do aventureiro é única: “confiança! Eles tiveram confiança na estrada e acharam que estava tudo bem. Claro que há fatalidades, mas a maioria dos casos é por excesso de confiança”. Mas, quando compara a estrada da morte com as marginais de São Paulo, o motociclista brinca: “Sem dúvida a estrada da morte é mais segura!” O plano de Marcos, após a aventura, é transcrever sua experiência. O livro, que já tem nome definido, contará as histórias da viagem e das cidades por onde passou. Serão transcritos os 45 dias de viagem. “A estrada da morte e outros caminhos - nome do livro - trará muitas histórias, principalmente contos urbanos. Falarei muito do Acre e das histórias de Chico Mendes. Contarei sobre o governo de Evo Morales... São tantas histórias”, afirma. Marcos já tem outro livro publicado, O outro lado da Cordilheira (2010) que conta de forma bem-humorada a experiência de dois motociclistas brasileiros que visitam a Cordilheira dos Andes, Chile, passando porl vários estados brasileiros e os países Uruguai, Paraguai e Argentina.  66

Estrada da Morte, Bolívia Parada próximo a Cordilheira dos Andes, Chile

Machu Picchu, Peru


67


FOTO: NEWTON MEDEIROS

mesa Por Fábio Carleto

Maria Cereja No coração de Guarulhos e dos guarulhenses, a casa inaugurada há 20 anos está cada vez mais na moda Não importa a hora do dia ou da noite, o dia da semana, a Maria Cereja está sempre muito bem frequentada. Nenhum outro estabelecimento da cidade reúne público tão numeroso e qualificado. E não é para menos, pois de fato tudo o que a casa serve é de primeira qualidade. Uma das dificuldades é rotular o lugar, que é, ao mesmo tempo, restaurante, pizzaria, lanchonete, padaria, doceria, cafeteria, loja de convêniência e, claro, ponto de encontro. Mais de duas mil pessoas por dia procuram as “atrações” do lugar. Metade no lado padaria e a outra no lado restaurante. As mais de 400 opções do cardápio justificam a disputa das 40 mesas de que a casa dispõe. De manhã, ampla oferta de matinais. Vale nota o pão na chapa com azeite e requeijão. Pode não ser light, mas é muito gostoso. No horário do almoço, engravatados e descolados podem escolher, 68

além das opções convencionais, entre dois pratos do dia (que tem preço e tempo de preparo um pouco menores). Do cardápio, um dos mais pedidos é o filé mignon à parmegiana. Impressiona como, mesmo com uma cozinha pequena, os pratos venham com rapidez e sempre saborosos. Após as 17h, começam a desfilar pelo balcão as pizzas em pedaço, um clássico da casa. Há também a possibilidade de retirar a pizza para desgustar no conforto do lar. Por falar em clássicos, entre os lanches, destaque para o Picasso, que leva carpáccio, rúcula e molho de mostarda; e o Miró, feito com filé mignon, cebola frita, tomate, molho barbecue, provolone e rúcula. Quando o assunto é bebidas, os sucos de clorofila e frutas vermelhas são best-sellers. E para quem não dispensa uma sobremesa, os campeões de preferência são o petit gateau e a família de waffles, que, com várias opções, são o terror de qualquer dieta.

A partir de março, a Maria Cereja traz uma novidade: o cardápio digital em iPads. Inicialmente em fase experimental, exatamente para a identificação de falhas e ajustes, os clientes têm recebido o tablet da Apple para fazer suas escolhas, por enquanto nos horários de menor movimento e em mesas determinadas. O software, desenvolvido com exclusividade pela MyAppBox, em parceria com a Carleto Editorial, traz inúmeras facilidades, como a pesquisa por ingredientes e nomes dos pratos e a possibilidade de ver fotos dos itens do cardápio. As primeiras reações do público e da equipe de atendimento foram as melhores possíveis. Os idealizadores prometem que a novidade vai acelerar e aprimorar o atendimento.  Serviço Maria Cereja Av. Paulo Faccini, 1.287, Jardim Maia Tel.: (11) 2408-1920 www.mariacereja.com.br


C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

69


Gastronomia Por Larissa Nunes MÁRCIO MONTEIRO

Salada de Frutas Sobremesa leve e indicada para comer sem moderação. Feita com kiwi, morango, manga, uva e outras frutas frescas. Horti Sabor Avenida Salgado Filho, 1.536, Jardim Maia Tel.: (11) 2408-9160

DIVULGAÇÃO

Camarão Pomedor Servido em uma maçã, com risoto de amêndoas e batata noisette. A casa oferece pratos durante todo o dia. Mônaco Convention & Hotel Rua Diogo de Faria, 137, Centro Tel.: (11) 2463-7222

MÁRCIO MONTEIRO

Pizza Napolitana Molho, muçarela, tomate fatiado, azeitonas, parmesão e orégano conferem sabor à pizza. A casa também faz entregas, até as 24 horas. Formaggio pasta & pizza Avenida Avelino Alves Machado, 144, Jardim Pinhal Tel.: (11) 2464-9494 ou 2440-3923

DIVULGAÇÃO

Trufas As trufas podem ser encontradas em mais de 18 sabores, todos por apenas R$0,99 cada. Chocolates Brasil Cacau Rua Capitão Gabriel, 390, Centro Tel.: (11) 2475-3001 Shopping Internacional Guarulhos Próximo ao cinema - Tel.: (11) 2414-5220

70


registrando Por Amauri Eugênio Jr.

Inauguração da Pet Company A boutique com produtos para animais Pet Company foi inaugurada em 16 de fevereiro. O pet shop, cuja proposta é oferecer atendimento diferenciado e especializado aos clientes, conta com serviços como táxi dog e estética animal, além do já tradicional banho e tosa e do atendimento veterinário. Outros diferenciais da boutique pet dizem respeito às instalações, projetadas para receber bem o pet e o dono. A Pet Company está localizada na rua Elias Acras, 277, vila São Jorge. Funciona de segunda a sexta, das 9h às 18h, e aos sábados, das 9h às 16h. Informações: 4378-3055.

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Willian Alexsander em Guarulhos Desde o fim de 2012, a loja de roupas Willian Alexander, voltada ao público masculino, vem atraindo clientes por causa do custo x benefício das peças comercializadas – ternos, camisas, blazers, gravatas e afins –, cujas características são a elegância e o bom gosto. A loja está localizada na rua Gabriel Machado, 208, Centro. Informações: 4962-6426.

Dentista é indicado a prêmio de qualidade A Abiqua (Associação Brasileira de Incentivo à Qualidade) indicou o dentista guarulhense Eduardo Jallas à disputa pelo Prêmio Qualidade das Américas 2013, uma das láureas mais importantes no continente. A cerimônia de premiação acontecerá em novembro deste ano em Salvador (BA), e contará com presenças de cônsules dos países premiados, artistas e autoridades políticas. 72


73


registrando

V Semana Castro Alves Aconteceu entre os dias 10 e 17 de março a 5ª edição da Semana Castro Alves. O evento, organizado por meio de parceria entre a Academia Guarulhense de Letras (AGL) e a Casa dos Cordéis, contou com palestras ministradas em escolas da cidade, na UnG (Universidade Guarulhos), no Centro Municipal de Educação Adamastor, na FIG-Unimesp, Faculdades Guarulhos e na Casa dos Cordéis, ministradas por membros da Academia e convidados. Os temas diziam respeito à obra do poeta baiano Castro Alves (1847-1871) e a questões culturais. Também houve participação de alunos, que declamaram poemas durante as apresentações.

Ibrahim Khouri durante palestra a alunos da E.E. José Alves Cerqueira César, que também declamaram poemas e cantaram

Palestra de Leci Brandão em Guarulhos 74

A musicista e deputada estadual Leci Brandão (PCdoB – SP) participou de palestra realizada no dia 11 na Escola Estadual Vereador Elísio de Oliveira Neves. Durante o evento foram abordados assuntos relacionados ao engajamento político dos jovens na sociedade, carreira e trabalho desenvolvido pela parlamentar na Assembleia Legislativa de São Paulo, o fim do preconceito racial e sexual, além da igualdade de gêneros e liberdade de escolha profissional.


75


registrando

Inauguração das salas de aula do Eco Park, onde serão ministradas aulas sobre meio ambiente

Ademil Martin Andrade, governador do distrito 4.430 do Rotary Club, planta uma ipê branco no Eco Park.

Recepção da comitiva pelo Grupo de Escoteiros Mirim, que se reúne na Associação de Rotarianos de Guarulhos

Integrantes do RC Guarulhos-Sul, que recepcionou o presidente Tanaka e o diretor Antiório

Representante oficial do Rotaract, André Coelho de Souza, que entregou ao presidente Tanaka uma camisa da seleção brasileira, assinada pelos rotaractianos do Distrito4430

Presidente internacional do Rotary Club visita Guarulhos O japonês Sakuii Tanaka, presidente mundial do Rotary Club, e José Antonio Figueiredo Antiório, diretor do Rotary na América do Sul, vieram a Guarulhos para visitar a Associação de Rotarianos de Guarulhos, que congrega cinco clubes de Rotary. Durante o período em que estiveram no município, Tanaka e 76

Antiório presenciaram a inauguração da primeira etapa do Rotary Eco Park, cuja extensão é de 15 mil m² e se propõe a ser um novo bosque para uso da população na área central de Guarulhos. A pista de caminhada recebeu o nome de Sakuii Tanaka. Eles foram recebidos pelo governador do distrito 4430,

o guarulhense Ademil Martin Andrade e participaram de eventos comemorativos à sua vinda, fato inédito até então. A solenidade também contou com a presença do prefeito Sebastião Almeida, que entregou a Tanaka e a Antiório documentos nos quais os dois foram declarados hóspedes da cidade.


77


registrando

Estudantes italianos na UnG

Estudantes da Universidade de Chieti (Itália) com o chanceler da UnG, Antonio Veronezi (sexto da direita para a esquerda) e Jamil Awad Shibli (quarto da direita para a esquerda), responsável pela área de Implantodontia da instituição.

Oito estudantes da Universidade de Chieti (Itália) vieram em 25 de fevereiro a Guarulhos e ficaram na cidade para aprimorar técnicas e conhecimentos em implantodontia na UnG (Universidade Guarulhos). O objetivo do intercâmbio acadêmico foi transmitir aos alunos italianos técnicas usadas em implantes, cujos métodos são reconhecidos e tidos como referência pelos italianos.

Um guarulhense no curso de adestramento de cavalos nos EUA

Aconteceu em fevereiro, em Solvang, na Califórnia (EUA), o curso de iniciação a cavalos, ministrado pelo adestrador Monty Roberts, referência no segmento e reconhecido pelo método de adestramento de equinos sem o uso de recursos agressivos. A turma, composta por brasileiros, contava entre os integrantes com o guarulhense Walter Areias Filho, 39, proprietário do Hotel Sables. A turma de alunos, por sinal, foi a primeira de Monty Roberts composta por pessoas de uma única nacionalidade.

Walter Areias (direita) com Monty Roberts

Nova unidade da Roda Center Foi inaugurada no início de 2013, em Cumbica, uma nova unidade da rede Roda Center. O novo centro automotivo oferece serviços de manutenção, revisão, alinhamento e demais procedimentos para cuidados automotivos. A nova unidade da Roda Center está localizada na avenida Monteiro Lobato, 5.820, Cumbica. Informações: 2408-0055. 78


79


veículos POR LUIZ FERNANDO LOVIK | AUTO PRESS

Falta pouco

Fotos: Divulgação

A Chery confirmou o lançamento do Celer para o final deste mês. Porém, antes da apresentação oficial, uma divertida campanha publicitária do carro já confirmou algumas características do modelo. Uma delas é relativa à motorização: o Celer vem equipado com motor 1.5 Flex. O propulsor pode gerar 116 cv de potência com etanol e 111 cv com gasolina. O carro, apresentado ao público no Salão do Automóvel de São Paulo, em outubro do ano passado, seria lançado no último mês de dezembro. No entanto, problemas aduaneiros emperraram a entrada dos carros no país. A propaganda do Celer também explora os itens de série que o modelo traz, entre eles, ar-condicionado, direção hidráulica, vidros elétricos, freios ABS e airbag duplo. O Celer será vendido por R$ 35.900.

Holandês ressurge A Spyker chegou a ser dada como “morta” na indústria automotiva. A conturbada e frustrante compra da Saab abalou toda a estrutura financeira da fabricante. Mas a empresa holandesa aproveitou o Salão de Genebra para mostrar que ainda está ativa no mercado. E a esperança da reestruturação está depositada no luxuoso esportivo B6 Venator. O carro mantém a tradicional identidade visual da marca com interior sofisticado e inspirado no passado da Spyker, empresa ligada à aviação. Para mover o carro, a fabricante revelou apenas que será usado um motor V6 transversal em montagem central-traseira. Os detalhes técnicos não foram revelados, mas a Spyker garante potência superior a 375 cv. O motor é acoplado a uma transmissão automática de sete velocidades.

Movimentação alemã A Audi realmente planeja voltar a produzir carros no Brasil. A alternativa para a empresa alemã seria a fábrica da Volkswagen em São José dos Pinhais, no Paraná. O primeiro modelo a ser produzido com a possível retomada da operação conjunta na unidade seria o A3. O complexo industrial paranaense já construiu o médio premium junto ao Golf IV até o início dos anos 2000. “Apresentaremos um estudo de viabilidade e, em caso de aprovação, é mais lógico utilizarmos as instalações do Paraná para a produção”, disse Bernd Martens, membro do conselho administrativo da Audi, durante a convenção anual da empresa, na Alemanha. 80

A construção do novo A3 em São José dos Pinhais permitiria também a produção do Golf VII, já que os carros usam a mesma plataforma, a modular MQB. Porém, antes da chegada do hatch, outro integrante da família poderá desembarcar logo no Brasil: o Golf Variant. Conhecido em outros mercados como Jetta Variant, o modelo chegaria via importação já que não teria compromisso de ser competitivo financeiramente e nem de vender grandes volumes. Os motores disponíveis para a perua ainda são inéditos no Brasil. Por aqui, seria usada a famílias EA211 a gasolina, com diferentes níveis de potência que vão de 85 cv a 140 cv. Todos são TSI – turbocomprimido – e uma das opções de transmissão oferecidas é a automatizada de dupla embreagem e seis velocidades DSG.


13 Anos

nova era

de bons serviços Centro de Troca de Óleo

Trocas » Óleo do motor, câmbio manual e automático e diferencial

» filtros e aditivos » baterias, extintor e palhetas Limpeza motor, radiador, direção hidráulica e sistema de freio

Filtros de ar condicionado e higienização do sistema do ar condicionado serviço especializado em Motor • regulageM • SuSpenSão • Freio

2441-4622 Tel.: 2443-2679

Av. Avelino Alves Machado, 163 - J. Pinhal - Guarulhos

81


lista7 1. Faustão/Globo

Pesquisa: Val Oliveira Fonte: O POVO online

Os apresentadores mais bem pagos da

TV brasileira O jornal cearense, O POVO online, divulgou uma lista com os maiores salários dos apresentadores da TV aberta do Brasil. Veja quanto ganham mensalmente os sete apresentadores “marajás” da telinha mágica. A lista completa pode ser conferida neste link: http://goo.gl/UyH8I 

2. Gugu/Record

R$ 3 milhões 5. Eliana/SBT

R$ 1 milhão 82

3. Xuxa/Globo

R$ 2,5 milhões 6. Luciano Huck/Globo

R$ 1 milhão

R$ 5 milhões 4. Rodrigo Faro/Record

R$ 1 milhão 7. Ana Maria Braga/Globo

R$ 700 mil


Revista Guarulhos - Edição 74  

Você em primeiro lugar: Preste atenção no corpo, saúde, alimentação, sentimentos e sensações e viva com mais qualidade Gente: Bosco Maciel e...