Page 1

r e v i s ta g u a r u l h o s Ano IX - nยบ 50 - Marรงo 2011 - R$ 12,90 Diretor Responsรกvel: Valdir Carleto

Mercado de trabalho Falta mรฃo de obra qualificada

Falando de sexo Entenda mais sobre a transexualidade

Gente

Alexandre Estolano e Isabel Borazanian


índice

8 Alexandre Estolano ENTREVISTA

12

Falta gente qualificada para ocupar boa parte das vagas disponíveis no mercado de trabalho

fala sobre sua volta à reitoria da Universidade Guarulhos

22

Isabel Borazanian, primeira mulher a presidir a Academia Guarulhense de Letras

PERFIL

Arte da capa: Douglas Caetano

40

Kinect: a nova sensação do mundo dos videogames

Nossos Filhos

26

Os queridinhos da família

Livros

28

Algumas sugestões de leitura

Crítica

30

Redes Sociais: vida virtual

60 Roteiro de carnaval

Moda

32

Lingeries para todas as ocasiões

ajuda a definir destinos para os dias de folia

Falando de Sexo

36

Transexualidade

Mais Vida

38

Florais: terapia com flores

Registrando

42

Notícias de destaque

Gastronomia

52

Para comer com os olhos

Veículos

56

Fiat Punto: ponto de equilíbrio

Tecnologia

TURISMO

64 Sete atores que mais morreram em filmes

LISTA 7 EXPEDIENTE A RG - Revista Guarulhos é uma publicação da Carleto Editorial Ltda. - M.E. opiniao@revistaguarulhos.com.br - www.revistaguarulhos.com.br Redação e Comercial: Av. João Bernardo Medeiros, 74 - Bom Clima - Guarulhos/SP CEP 07197-010 - Telefone: (11) 2461-9310 Impressão: Editora Parma - Tel: (11) 2462-4000 Tiragem 10 mil exemplares Assinaturas R$ 129,00 (12 edições)

6

Diretor responsável: Valdir Carleto (MTb 16674) Editor Executivo: Fábio Carleto Redação: Jéssica Batista, Marcelo Jatobá, Tamiris Monteiro, Val Oliveira e Vivian Barbosa Diagramação: Douglas Caetano, Najla Bunduki e Rogério Hanssen Fotos: Márcio Monteiro e Rafael Almeida Comercial: Ana Guedes, Natália Paulenas e Thaís Tucci Administrativo: Letriz Tavares, Ori Marsili e Viviane Sanson


editorial

Um ano de muito trabalho Costuma-se dizer que no Brasil o ano começa só depois do carnaval. E, para maior dos pecados, este ano a festa é só em março. Verdade ou mito? Tem um quê de verdade, mas o fato é que desde 2 de janeiro o País tem trabalhado a todo vapor. Janeiro passou como foguete, fevereiro vai pelo mesmo caminho e, já que ninguém é de ferro, todo mundo se prepara para cair na folia do carnaval ou juntando as tralhas para fugir para algum lugar bem tranquilo e retemperar as energias. E bota energia nisso! Teremos um ano de muito trabalho. Serviço é o que não falta, espaço para as empresas crescerem também não. Por onde se olha, vêem-se prédios sendo erguidos, lojas em expansão, filiais sendo abertas. As placas “Breve aqui” multiplicam-se. Pode não ser a roda da fortuna, mas as engrenagens da economia estão funcionando como há muito não se via, mesmo evitando o ufanismo exacerbado de quem habituou-se a dizer “nunca nesse país...”. O Brasil é tão forte e promissor que consegue ir bem apesar de todas as trapalhadas governamentais, em todos os níveis, e da malversação contínua do dinheiro público. O mercado de trabalho é o termômetro mais visível dessa pujança. A reportagem de capa desta edição, de autoria do jornalista Marcelo Duarte Jatobá, mostra que há grande oferta de empregos e que, se há algum tempo, a fila dos desempregados era quase um retrato do País, hoje o maior problema que o mercado enfrenta é o da escassez de mão de obra qualificada. A grande incógnita é como fazer para dar treinamento a essa multidão que não sabe fazer quase nada. Fica cada vez mais nítido, portanto, que só a Educação pode mudar esse quadro. Aí surge outra equação a ser resolvida: como fazer com que as escolas tenham mais qualidade? Bem, aí já é assunto para outra edição. Valdir Carleto Comente em www.revistaguarulhos.com.br

cartas do leitor Discriminação no Jardim Maia Queria saber por que a Secretaria de Transporte e Trânsito, quando mudou a mão de direção da rua Antônio Marques Luiz, de só ir em sentido à rua Josefina Mandotti, no Jardim Maia, não proibiu estacionamento no lado direito, pois na rua Margarida Maria Barbosa, também em direção à Josefina Mandotti, nos postes da rua toda há placas de “proibido estacionar”. O resultado é que na rua Antônio Marques Luiz, onde moro, para tirar o carro da garagem é um inferno, pois param os carros em frente da garagem, não só na minha, mas de outros moradores, dos dois lados, e tem gente que para os carros nessa rua e vai trabalhar na Câmara Municipal, nos departamentos da Prefeitura que ficam na avenida Salgado Filho; professores que  dão aula no Colégio Mater Amabilis, no Colégio Conselheiro Crispiniano, no Colégio Frederico de Barros Brotero, e até pessoas que trabalham no centro de Guarulhos. Por que essa “discriminação” com os moradores da nossa rua, que ficam com carros parados dos dois lados e na rua Margarida Maria Barbosa é um ou outro carro que fica parado? Alexandre Silveira Jardim Maia

Tiro no pé A RG foi muito feliz ao apontar 450 motivos para amar Guarulhos. Eu não concordo com todos e teria muitos outros para sugerir para pôr no lugar. Agora motivos mesmo os guarulhenses estão tendo para ficar com ódio da administração municipal, que tentou fazer média com a população com o tal Bilhete Único e deu um tiro no pé: só se ouve reclamação. Isso certamente terá reflexos na eleição de 2012. Vitor José Alves Vila São Jorge

Fale com a gente Escreva! Mande opiniões, sugestões e críticas; elas são muito importantes para nós aprimorarmos sua revista. E-mail: opiniao@revistaguarulhos.com.br Fax: 11 2461-9310 Cartas: Av. João Bernardo de Medeiros, 74 Bom Clima - Guarulhos / SP - CEP 07197-010 Versão digital: www.revistaguarulhos.com.br Ou siga-nos no Twitter: www.twitter.com/revistarg

7


entrevista

“Voltei pelo prazer do desafio”, diz reitor da UNG Entrevista: Valdir Carleto. Fotos: Márcio Monteiro

lexandre Estolano, que já havia sido reitor da Universidade Guarulhos entre 2000 e 2004, retorna ao cargo e conta o que mudou de lá para cá.

anteriormente, atuei em empresas multinacionais, como a Sharp e a Lenovo, incluindo um ano e meio a serviço da Sharp viajando continuamente para os Estados Unidos. Depois, prestei consultorias na área educacional. E aqui estou novamente, muito feliz e honrado.

RG - Qual sua formação? Alexandre Estolano - Sou doutor em Administração pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

RG - Por que resolveu aceitar o convite para reassumir a reitoria da Universidade Guarulhos e por que entende que foi convidado? AE – Voltei pelo prazer do desafio. A instituição tem 40 anos e desde 1986 é universidade. Superou diversos obstáculos e se firmou como referência. Na avaliação institucional do Ministério da Educação, obteve nota 4, em uma escala de 1 a 5. Muitas outras instituições privadas tiveram nota 3. Na avaliação do Capes, relativa aos cursos

RG – É natural de onde e há quanto tempo está radicado em Guarulhos? AE - Nasci no Rio de Janeiro, tenho 43 anos, e me mudei para Guarulhos em 1999. Nesse período em que não estive na UnG, continuei residindo na cidade. RG - O que fez de 2005 a 2010? AE - A exemplo do que já fizera

8

de Mestrado e Doutorado, a UNG alcançou 5 em Odontologia e 4 em Análise Ambiental e em Enfermagem. Isto é excelente para uma universidade particular. A UNG vive um momento excepcional, fruto do trabalho que desenvolvemos antes e do que foi feito pelos reitores que vieram depois. Mas é evidente que sempre há pontos a acertar, principalmente no aspecto da qualificação dos funcionários, da área técnica e administrativa, bem como da qualidade de alguns cursos. Concluiu-se, nesse contexto, por escolher um reitor com perfil mais de gestor do que acadêmico. RG – E qual é o principal desafio? AE – É mostrar para a sociedade a qualidade que já temos. Encontrar as ferramentas certas para demonstrar isso: a UNG é um centro de excelência.


RG – A qualidade do ensino fundamental e do médio é notoriamente baixa, de forma que o aluno chega despreparado à Universidade. Crê que seja possível aprimorar esse aluno, para que ele consiga acompanhar o curso superior e recuperar o terreno perdido? AE – Sim, prioritariamente desenvolvendo um programa de nivelamento, a partir de um diagnóstico para avaliar o estágio de cada aluno. Com metodologia online e presencial, queremos suprir as carências individuais. O próprio vestibular terá mudança, no sentido de que não seja só uma prova, mas um diagnóstico para avaliarmos onde o candidato precisa de mais reforço. Queremos também ajudar a rede pública estadual e municipal a aperfeiçoar os professores do ensino básico. A USP e a Unifesp

têm programas interessantes nesse sentido e não é porque somos uma entidade privada que não podemos colaborar. Vamos procurar o prefeito de Guarulhos para oferecer nossos préstimos e também temos contato com a Secretaria de Educação do Estado. RG - Até que ponto considera que o ProUni é eficaz para permitir que alunos que não tenham condições de pagar e que não consigam ingressar nas uni-

“Preconceito é algo que se combate com informação e conhecimento”

versidades públicas possam fazer um curso superior? AE – Eu tenho preferência pelos critérios do Fies, o Financiamento Estudantil, com as novas regras agora divulgadas, que permitirão que o aluno das licenciaturas e da Medicina possa abater 1% da dívida a cada período, desde que ele atue na área pública de ensino ou de saúde. O Fies é mais justo porque dá o tempo de carência para o aluno começar a pagar depois de formado, mas ele tem de pagar. Já no ProUni não há reciprocidade e a função de promover a igualdade é desvirtuada. RG – Como funciona o ProUni? AE – O governo federal exige um determinado número de bolsas das instituições, que as concede em troca de redução ou isenção de determinados tributos.

Artigos para tapeçaria residencial e automotiva Toda linha de tecidos para cortinas PAGAMENTO 3X NO CARTÃO VISA OU MASTER Horário de atendimento: 2ª a 6ª, das 8 às 17h – sábado, das 8 às 12h

• Voil • Cetim • Rústico • Verona • Tergal verão • Rendas Kit de varão, suportes, presilhas, ponteiras, ilhoses, argolas, entretelas, etc

Material para estofados • TNT • Chenile • Jacquard • Suede • Couro natural • Couro sintético • Espumas Grampeadores, cola, linha, etc. Tapetes: vários tamanhos, cores e modelos

Av. Otávio Braga de Mesquita, 412 - V. Fátima PABX:

2468-8030 9


entrevista AE – Positivas as novas oportunidades de lazer e cultura que a cidade passou a oferecer. Vê-se que há um cuidado com os parques, como o Maia, que eu frequento, com as praças. Vê-se que as últimas gestões têm um olhar para a cidade. E no aspecto político, ficaram no passado as conturbações dos anos 90, passamos a ter estabilidade. Se autoridades ainda erram é por ação, não mais por omissão. De negativo, os problemas crescentes de trânsito, do transporte coletivo. Com todo esse boom de construções, é preciso pensar em soluções. RG – Se assumisse a Prefeitura por uma semana, quais seriam seus atos prioritários? AE – Uma semana? Qualquer que seja o tempo, educação tem de ser prioridade; investir na qualificação dos educadores e funcionários. Tenho hábito de andar pela periferia e acho que precisa de uma atenção maior com as cercanias da cidade, mesmo em termos de cidadania, de descentralização dos serviços. E teria de planejar melhor o trânsito. RG – A que atribui um certo ranço que muitas famílias ainda têm em relação à UNG e a outras instituições de ensino privadas. É um preconceito, falta de conhecimento? AE – É algo que vem mudando gradativamente. Tomando Guarulhos como exemplo, a cidade melhorou muito em termos gastronômicos. Há restaurantes muito interessantes. Ainda há famílias que preferem continuar se deslocando para São Paulo. Mas, a população está mudando e os hábitos também. Muita gente já se deu conta de que a UNG tem padrão internacional. Temos cursos com 10

entrosamento com universidades, pesquisadores e empresas internacionais, o que permite aos nossos alunos contato com novas tecnologias. O nosso curso de Medicina Veterinária é um exemplo. Cirurgias em leões e outros animais do zoo local já são rotina, mas tem havido casos muito mais complexos, resolvidos graças à competência dos nossos professores. Entendo que preconceito se combate com informação e conhecimento. RG – Entre as transformações que observou na cidade de 1999 até agora, o que destacaria, como aspectos positivos e negativos?

RG – O que a UNG tem a oferecer à cidade? AE – Muito. Capacidade de oferecer consultorias para empresas em todas as áreas. Vamos institucionalizar a relação universidade-empresa. Fomentar o aproveitamento de nossos alunos em estágios e empregos. Temos muita gente competente. Exemplifico com uma experiência pessoal: precisei de um tratamento específico de Fisioterapia (técnica da crochetagem) para tratar de um problema nos pés, fascite plantar, e foi na UNG que encontrei uma profissional especializada nessa técnica. Guarulhos precisa conhecer melhor a universidade de que dispõe. ■■


DE A D I NOV p de

Wra accio. ! Carprimente e Exp

Venha para a Wow Burger, onde o ver達o tem mais sabor! Av. Paulo Faccini, 2023 - Guarulhos/SP

(11) 2408-0740

www.wowburger.com.br


mais vida

Texto: Marcelo Duarte Jatobá. Foto: Divulgação

A hora é agora! desemprego costuma ser um drama que afeta toda a família. Contas atrasadas, nome sujo e falta de dinheiro para as mínimas ocasiões do dia a dia - como pagar uma conta de luz ou comprar pão na padaria - desestruturam (financeira e emocionalmente) a vida do profissional fora do mercado de trabalho. No entanto, garantem especialistas de Recursos Humanos (RH), os quatro primeiros meses do ano são os melhores para conquistar o tão sonhado emprego. E a melhor notícia: 2011 promete ser um ano mais aquecido – logo, com mais ofertas de vagas – do que anos anteriores, de acordo com análises econômicas. “Início de ano é uma época na qual as empresas dão a largada para um novo ciclo corporativo, com novos orçamentos, aprovação de contratações e investimentos. Muitas oportunidades são divulgadas. É importante que o profissional que quer voltar ao mercado de trabalho ou trocar de emprego esteja atento a essas oportunidades”, 12

alerta o gerente de atendimento da Catho Online, Lucio Tezotto. Se esta informação é boa e anima o trabalhador, melhor ainda a do diretor executivo da Ricardo Xavier Recursos Humanos, Marshal Raffa. “Este ano, particularmente, está mais aquecido do que os anteriores”, garante. “Este início de 2011 está sendo favorável pela evolução industrial e, principalmente, pelas fusões, aquisições e implantações de novas empresas. Sem contar - é claro - com as empresas multinacionais, que estão ampliando seus orçamentos para contratações”, avalia Raffa. Segundo o diretor executivo, o primeiro quadrimestre é, tradicionalmente, o período mais propício para buscar por uma nova - ou primeira - oportunidade de emprego. “É o período mais aquecido. E aproveito para dizer que é um mito a ideia de que as empresas começam a trabalhar e a contratar após o Carnaval. O problema é que os mitos tornam-se realidade, verdades absolutas. Eu recebo 500 currículos por dia. Depois do Carnaval, este número triplica.” “Não existe essa história de que

tudo no Brasil começa a funcionar depois do Carnaval. Isso não existe. Os que acreditam nessa balela perdem tempo”, concorda o consultor de Recursos Humanos da Shamar, Stewalter Soares Moraes. Ele é diretor de RH da Associação Comercial e Empresarial (ACE) de Guarulhos. Os que acreditam nos tais “mitos” não perdem só tempo. Perdem espaço. Raffa conta que, antes do Carnaval, os currículos recebidos são, na maioria, de profissionais “antenados”, empregados e que querem posições mais elevadas. “No pós-Carnaval, aparecem os que estão disponíveis - ou desempregados -, que perderam tempo e oportunidades. Fica mais difícil, porque a concorrência é muito maior”, diz ele. Mas isto não é motivo para desânimo. “Na verdade, todo período do mercado brasileiro é bom. O Brasil é muito volátil, vive de tendências, como as dos ramos tecnológico e industrial. É óbvio que existem períodos melhores do que outros, mas sempre é tempo de ir atrás da recolocação”, defende o diretor executivo. ■■


capa

Apagão de talentos Texto: Marcelo Duarte Jatobá Foto: Divulgação

mercado de trabalho brasileiro tem vivido uma contradição. Há milhares de desempregados. E milhares de vagas em empresas que não conseguem encontrar mão de obra qualificada. E por que isto está acontecendo? Por falta de visão proativa de empresários, governos e trabalhadores. E o que significa isto? Significa que este quadro começou a ser desenhado há, no mínimo, 20 anos. E ninguém - ou quase ninguém - enxergou. “A gente não tem mão de obra

qualificada. É como o que está acontecendo no futebol. O Brasil, por exemplo, está com falta de um matador, de um homem-gol”, afirma Marshal Raffa, diretor executivo da Ricardo Xavier Recursos Humanos. E o pior. Continua valendo, em regra, a velha e ultrapassada estratégia de cortar gastos a todo custo. Profissionais competentes e experientes são demitidos e novatos são contratados por salários muito menores. “Ou as empresas começam a adotar políticas boas de contratações e, principalmente, de desenvolvimento e retenção de talentos, ou estão fadadas a falir porque vão perder mercado para aquelas que têm os melhores profissionais”, pontua Raffa. “E são justamente estes talentos que têm um papel fundamental para ajudar no crescimento dos negócios.” Mas o que falta para “virar o jogo”? Sensibilidade e mudanças radicais de posturas administrativas.

Marshal Raffa, diretor executivo da Ricardo Xavier Recursos Humanos

14

“O intangível é muito importante, que é o chamado capital intelectual, que são as pessoas proativas e criativas. E, muitas vezes, este recurso não é renovável”, avisa o especialista. Para o consultor de RH da Shamar e diretor de RH da Associação Comercial e Empresarial de Guarulhos (ACE), Stewalter Soares Moraes, a rápida evolução tecnológica “pegou a todos” de surpresa. “Nos anos 90, muitos ainda estavam com a cabeça voltada para a inflação, como manter o negócio rentável em um tempo de rápida desvalorização da moeda. E não acompanharam o avanço da tecnologia. Hoje, até no chão de fábrica, as tarefas do dia a dia são mais complexas e técnicas. O Brasil necessita de qualificação.” O gerente de RH da Tintas Brazilian, em Bonsucesso, Nilcival Almeida de Oliveira, sabe bem o que é sofrer para encontrar profissionais no mercado. “Acontece mesmo de precisarmos de um profissional com conhecimento mais técnico e não conseguirmos encontrar. Tem muita gente por aí, mas com pouca qualificação”, acrescenta. ■■


capa

Texto: Marcelo Duarte Jatobá Foto: Divulgação

Qualificação é o caminho urante décadas, no Brasil, acreditou-se que a formação universitária era o melhor caminho para conquistar e garantir espaço e crescimento no mercado de trabalho. Empresas e profissionais focaram seus investimentos nos cursos de graduação. Este não é o problema. Ter o terceiro grau completo continua, sim, sendo um diferencial. O problema é que os investimentos em cursos técnicos não acompanharam a rápida evolução tecnológica, particularmente nas indústrias. O setor da Tecnologia da Informação (TI) é outro que carece de mão de obra qualificada. De acordo com estudo da International Data Corporation (IDC), especializada em pesquisas de mercado, serão criados 1 milhão de novos postos de trabalho no setor de TI até 2013 e abertas, pelo menos, 2,7 mil empresas (do setor) no Brasil. Mas, e profissionais qualificados para ocupar estas vagas? Não existem. O “gargalo” consiste na falta de qualificação. Segundo o estudo “Emprego e Oferta Qualificada de Mão de Obra no Brasil: Impactos do Crescimento Econômico Pós-Crise”, elaborado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), dos 24,8 16

milhões de trabalhadores disponíveis no País, somente 19,3 milhões têm qualificação e experiência. “Ou seja, 22,2% (o que representa 5,5 milhões) dos trabalhadores não possuem qualificação, segundo os níveis considerados necessários para a demanda existente”, demonstra o levantamento. Na avaliação do presidente do Ipea, Marcio Pochmann, dificilmente este contingente conseguirá emprego. “Muitas pessoas acreditam que terão emprego apenas se fizerem cursos de graduação e deixam espaço para a abertura de uma lacuna, que deve ser preenchida por profissionais com conhecimentos técnicos”, explica o gerente de integração da Catho Online, Tiago Sereza. “O mercado no Brasil precisa de profissionais com as mais diversas formações, desde as mais básicas até as mais avançadas”, pontua. E o que aconselharia o diretor executivo da Ricardo Xavier Recursos Humanos, Marshal Raffa. “Se eu precisasse dar um conselho para um filho meu, eu diria para ele fazer colégio técnico (segundo grau técnico) e, depois, fazer faculdade. Hoje, quem está cursando colégio técnico já está empregado. Entrou no curso, já está empregado”, enfatiza Raffa, segundo o qual os cursos técnicos disponíveis no País atendem, somente, 1% das necessidades do mercado. ■■


Mercados promissores

capa

Profissões da moda Texto: Marcelo Duarte Jatobá Foto: Divulgação

melhor trilhar um caminho em busca de uma profissão com mercado em franca expansão (o que, em tese, garantiria emprego imediato e estabilidade) ou “ouvir a voz” da intuição e atender seus talentos natos para lutar por espaços em áreas menos em alta, mas que garantirão satisfação e prazer no trabalho? Esta é uma pergunta que, em regra, povoa as mentes e os corações dos jovens prestes a decidir como iniciar a carreira profissional. O gerente de atendimento da Catho Online, Lucio Tezotto, afirma que os mercados mais promissores são os da construção civil, da Tecnologia da Informação (TI), da indústria, do comércio, dos serviços, do petróleo, gás e mineração e da saúde. Boa notícia. Outros setores também estão em expansão. De acordo com o diretor executivo da Ricardo Xavier Recursos Humanos, Marshal Raffa, moda, energia (eólica e biocombustível), além de turismo e hotelaria, são ótimas opções para os que buscam boas oportunidades de emprego e crescimento. No entanto, optar pelas áreas em alta, pensando simplesmente em ingressar de forma rápida no mercado de trabalho, pode não ser a melhor escolha. 18

O ideal é encontrar o equilíbrio entre a vocação e as tendências de mercado. “O interesse pela área de atuação é o ponto mais importante. Entretanto, o estudante deve estar alinhado com a realidade do mercado. E precisa buscar este ponto de equilíbrio para evitar frustrações com a carreira”, ensina Tezotto. O consultor de RH da Shamar, Stewalter Soares Moraes, concorda. “O profissional precisa pensar nas suas vocações. Depois tem de analisar o mercado e combinar as habilidades pessoais com as tendências”, diz. Raffa é mais enfático. “Fazer o que gosta, mesmo que não seja tão bem remunerado, é muito mais prazeroso. Tem menos estresse e mais qualidade de vida. Não funciona escolher uma profissão só porque está na moda. O resultado pode ser um profissional desiludido por não fazer aquilo que desejava. O primeiro passo é buscar o que deseja. E, depois, especializar-se. Sem dúvida, irá encontrar seu espaço no mercado.” Para atingir este objetivo e realizar-se profissionalmente, a solução está na orientação vocacional. “Para isso, o jovem ou quem está interessado em mudar de área pode procurar um psicólogo ou participar de programas de orientação vocacional oferecidos por algumas escolas”, sugere. ■■

Confira as avaliações do gerente de atendimento da Catho Online, Lucio Tezotto, sobre os sete setores do mercado de trabalho mais promissores. ção - A mão ás e Minera G o, le ó tr e P m boa parte es setores te de obra nest poucos osentadoria e próxima de ap is qualificados prontos iona novos profiss o. çã para atua

Saúde -

Área qu de bons e se mostrou ca rente profissio anos. Co m o aum nais nos último s e n to d do setor médico- a privatização hospitala acirrame r, houve nto da co nc exigência orrência e mais por espe cialistas.

das o e Ven de 60% n l a i c r a o e g im e m r Co mp o ac iment fertas de e parando c s e r C o m de ro de ne, co núme Catho Onli uma área É e . it 9 s 0 o 0 n com 2 2010 demanda. e grand Construç ão civil Aind e mantend o o bom ri a muito aquecido tmo de 20 apresentou 10, qu um crescim ento médio e 50% no nú de me Catho Onlin ro de vagas anuncia da e, em relaç ão a 2009 s na .

ação) ia da Inform TI (Tecnolog s de uma esce há mai Área que cr cerá cada fe amente o re rt ce e a ad déc próximos pregos nos vez mais em ento da oferta de cim anos. O cres chegou Catho Online na s o g re p em . % 0 5 casa dos também na

Indús voltou a tria - O parqu e o de sua cupações acim industrial capacid a de 80 ad novame nte para e e mostrará % fo o de 201 primeiro sem rça automo 1. Envolve os estre setores bilístico, ele e de ele troeletrônico trodom ésticos. e u q s vidade e os - Ati Serviç serviços, desd o, m envolva to, manutençã o n tã e s e im , d aten ortes e transp m relação a z e p e lim nais. rescente numa c a por profissio %. d n 70 a a m r à de perio ento su im c s re C


Era uma vez...

Once upon a time...

QUANDO VOCÊ VÊ, JÁ ESTÁ FALANDO INGLÊS.

www.wizardguarulhos.com.br

Centro: 2461-0633 • Vila Galvão: 2453-8896 • Cumbica: 2412-5188 Taboão: 2401-8282 • Shopping Bonsucesso: 2484-4818


capa

Texto: Marcelo Duarte Jatobá. Foto: Divulgação

Resultado na prática

Noemia Cristina da Rocha, 31 anos, estava há quase dois anos desempregada. Nesse período, apesar dos muitos currículos enviados regularmente, nenhum retorno. “Minha autoestima estava péssima. Eu encaminhava muitos currículos. Ninguém me ligava. Comecei a me sentir inútil e a achar que o meu currículo era muito ruim ou eu não servia mais para o mercado de trabalho”, lembra. Foi quando decidiu participar do Programa de Apoio Psicoprofissional do Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos e Região. “No Psicoprofissional encontrei uma família, que me abraçou e elevou minha autoestima”, conta. Dois meses depois do curso, ela, finalmente, conseguiu um emprego como recepcionista, no qual está “firme e forte” até hoje. A autônoma Maria da Penha Zamarão, 48 anos, viveu o mesmo drama. Ficou oito meses desempregada. E entrou em depressão. “Quando perdi o emprego, senti que o mundo tinha acabado”, afirma. Depois de três meses de ter concluído sua participação no Programa conquistou uma nova oportunidade. “Foi muito bom. Foi ótimo. Aquilo me levantou. Comecei a ter uma visão muito melhor da realidade. Minha autoestima aumentou muito. É muito bom [o Psicoprofissional] porque você é resgatada do fundo do poço quando acredita que não há mais saída”, destaca. 20

Resgate da

autoestima star desempregado, fora do mercado formal de trabalho, representa, para milhares de profissionais, o “fundo do poço”. Depressão, autoestima abalada e falta de confiança aprofundam o drama. E dificultam, e até anulam, a luta por uma nova - ou pela primeira - chance. Para minimizar o sofrimento destes trabalhadores, e mostrar que a conquista de uma oportunidade depende apenas de mudança de postura e mentalidade, o Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos e Região criou o Programa de Apoio Psicoprofissional. O trabalho começou em 2002. Deste então, aproximadamente 20 mil pessoas já participaram das atividades promovidas durante todo o ano. Pesquisa realizada em 2008 mostrou que 76% dos beneficiados conseguiram, logo após a participação no programa, uma nova oportunidade. “Nosso objetivo maior é trabalhar o autoconhecimento. As atividades são pensadas para trabalhar as questões psicológicas

e profissionais”, explica uma das coordenadoras do Programa, a advogada e psicóloga Rosy Rodrigues. Rosy diz que o objetivo é elevar a autoestima e a confiança dos participantes e mostrar “os atalhos” para ter êxito nos processos de seleção das empresas. Os inscritos comprometem-se a comparecer a três encontros, que são definidos pelos organizadores como ciclos. No primeiro ciclo acontece curso sobre a técnica japonesa de administração conhecida como “5 Ss”. “E fazemos uma palestra para alertar justamente sobre a crise psicológica provocada pelo desemprego”, afirma. O segundo ciclo é reservado para palestras sobre estresse, doenças psicossomáticas, processo de seleção, direitos, deveres e participação social. No terceiro ciclo, a psicóloga Solange Môncia, outra coordenadora do Programa, faz uma palestra sobre “pegadinhas” nos processos de seleção, além de promover uma dinâmica de grupo. É nesta etapa, ainda, que são entregues os certificados de conclusão. ■■


perfil

A arte na vida de

Isabel Borazanian Primeira mulher a presidir a Academia Guarulhense de Letras lembra da infância e fala de seus ideais

Texto: Valdir Carleto Fotos: Rafael Almeida

sabel Borazanian nasceu em São Paulo e veio para Guarulhos com três anos de idade, quando a família, de origem armênia, mudou-se para a cidade em busca de novas perspectivas. Guarulhos começava a desenvolver-se e a família vinha de um revés financeiro. A poetisa, presidente da Academia Guarulhense de Letras (AGL), onde ocupa a cadeira cujo patrono é o poeta Cruz e Souza, lembra das dificuldades pelas quais passaram. Seus pais tiveram dez filhos. Ela é a oitava da prole. As crianças criavam seus próprios brinquedos, a partir de coisas simples. Talvez tenha 22

surgido das próprias viscissitudes o gosto pela leitura, herdado do pai e do irmão. O pai tocava bandolim e cantava. Aos nove anos, Isabel descobriu-se escrevendo poesia, sem sequer se dar conta de que eram poemas as rimas e quadrinhas que produzia. Nas artes plásticas, o que facilitou foi o contato com a argila, material abundante em Guarulhos em sua infância. “Fui levada naturalmente a criar. Não sabíamos que não tínhamos as coisas. A relação familiar era muito amorosa, supria tudo. O senso de justiça, de lealdade, era algo muito forte em nós. Acredito que em determina-

dos momentos, quer na escultura ou na poesia, eu seja influenciada por essa infância tão lúdica, da qual sinto saudades. Eu não consigo separar a arte daquilo que eu sou”, filosofa. Em Guarulhos, na década de 70, fez teatro nos grupos Cena Viva e TEG (Teatro Experimental de Guarulhos), ligado na época ao ator Jovino Cândido, que viria a ser prefeito. Isabel fez parte do Grupo Literário Letraviva, liderado pelo poeta, escritor e jornalista Castelo Hanssen. Em 1982, lançou um livreto artesanal, “Confidencial”, com cem exemplares. Em 1989, incluiu o


conteúdo do primeiro na segunda obra, “Memórias da Emoção”. Participou da Antologia do Letraviva. Ela conta que os integrantes desse grupo viam com desconfiança a Academia que ela preside: “Nós a víamos como algo do poder e nós os marginalizados. Quando convidada a ingressar na Academia, em 1993, eu me senti muito orgulhosa, pelo reconhecimento do meu trabalho. Tudo que consigo, nada vem de graça, são sempre conquistas pela dedicação àquilo que gosto e acredito”. Ela participa todos os anos da Revista da Academia Guarulhense de Letras. Em 2010, foi eleita pelos seus pares para presidir a entidade. É a primeira mulher a exercer essa função. Considera uma demonstração de que a AGL evoluiu, pensa adiante. Indagada sobre o que pretende fazer de mais marcante em

24

O principal objetivo da poetisa é desenvolver ações para aproximar a AGL da comunidade; Isabel sonha em ver a entidade frequentada por estudantes e amantes da literatura sua gestão, responde que deseja tornar a Academia mais conhecida da população. Para isso, entende que é preciso agir, em conjunto, para desenvolver ações que aproximem a instituição da comunidade. A Semana de Castro Alves, que é realizada em parceria com a Casa dos Cordéis, em março, terá este ano um diferencial, que é levar as palestras até as faculdades e outros espaços: “Essa iniciativa do acadêmico Bosco Maciel tem nosso apoio efetivo”, exemplifica. Isabel também é de opinião de que a AGL deva assumir tarefas de serviço para a cidade, como uma pesquisa de Onomástica (origem dos nomes). Ela gostaria que a Academia fosse frequentada por estudantes e amantes da literatura, mas as condições do local onde funciona, no lago de Vila Galvão, ainda não são as ideais. Se os 40 acadêmicos comparecerem à reunião mensal, não caberão todos. A entidade dialoga com a administra-

ção municipal, visando à obtenção de um local mais adequado e no qual possa se contribuir mais com a cidade. Isabel não acredita que o avanço dos meios eletrônicos reduza a importância do livro impresso: “As mídias se complementam. De certa forma, a internet pode até contribuir para difundir o livro”. Formada em Comunicação Visual pelas Faculdades Farias Brito, atual UNG (Universidade Guarulhos), com complementação em Educação Artística, Isabel é casada há 25 anos com Ângelo Macedo de Oliveira, também ligado à Cultura, e tem um filho de 24 anos, que faz parte da banda guarulhense Cine Flórida. Com a irmã Anita, Isabel compõe a dupla Pé na Bossa, que lançou o CD “Confidências”, com composições de ambas e da irmã Lourdes, além de autores amigos, do Rio de Janeiro. Nas artes visuais, dedica-se a pintura, escultura, projetos de instalação e iniciou estudos de fotografia. Lecionou Educação Artística no Estado por 17 anos, até desencantar-se com o magistério: “Sou muito idealista. Chegou um ponto em que não sentia mais alegria em fazer o que fazia. Era hora de sair”, opina. No fim dos anos 90, foi assessora na gestão de Jovino Cândido. Há sete anos atua no setor de Artes Visuais da Prefeitura, onde é agente cultural concursada. ■■ Serviço: www.penabossa.com ou o site da AGL, www.letrasguarulhenses.com.br


A casa dos sonhos na palma de suas mãos

Consultoria

Imóveis

ALUGA / VENDE

Especializado em condomínios fechados Locação, lançamentos, imóveis de terceiros e a novidade: pontos comerciais (pizzaria, fast food, lojas em geral).

Consulte-nos!

Sempre ao seu lado, na sua escolha e realização.

www.ronelimoveis.com.br 11 2229-6671 | 2229-6687 | 8121-5099 Rua. Octávio Forghieri, 178 | Centro | Guarulhos

Consultoria

Imóveis


Nossos filhos

26

Leonardo Kondo Yajima (3) Filho de Marcos e Cíntia

Giovanna de Souza Oliveira (3) Filha de Valdeir e Érica

Felipe Camargo de Oliveira (3) Filho de Valter e Eliane

Rafaela Barbosa (7) Filha de Luiz e Cleomar

Reinaldo Lima Júnior (9) Filho de Reinaldo e Elenice

Débora Cardoso Barberino (10) Filha de Paulo e Rosana


Existe no mundo alguém mais bonito que os filhos da gente?

Afonso Cardoso Correia (2) Filho de André e Rosana

Maria Eduarda Martins (7) Filha de Claudionor e Valdirene

Anny Cristiny Correia de Castro (3) Filha de Nélson e Regiane

Letícia Lemos Siqueira (1) Filha de Cristiano e Priscila

Érick Cardoso de Oliveira (9) Filho de Valdeir e Érica

Luiza Santiago Silva (3) Filha de Fernando e Iara 27


Mundo das Letras Minha fama de mau

Lituma nos Andes

Autor: Erasmo Carlos Gênero: Biografia Editora Objetiva De estoquista de loja de sutiãs a carregador de tijolos refratários, até se tornar um dos primeiros popstars brasileiros, ele comeu “o pão que o diabo amassou”. Nascido no Rio, em 1941, criado pela mãe numa casa de cômodos, Erasmo Carlos enfrentou desafios e preconceito até se consagrar, junto com o amigo Roberto Carlos.

Autor: Mario Vargas Llosa Gênero: Ficção Editora Alfaguara Em Lituma nos Andes, Vargas Llosa mergulha o leitor num mundo dominado pelas superstições e guiado pelos instintos, mas onde há sempre a possibilidade de redenção. Vencedor do Prêmio Planeta de 1993, o romance mergulha nas mitologias e rituais andinos.

Adeus, Stalin

O Brasil na Mira de Hitler

Autor: Ira Popow Gênero: Não-ficção Editora: Objetiva Irene Popow, psicanalista radicada no Brasil, tinha nove anos quando deixou sua cidade natal, Stálino, na Ucrânia. Durante seis anos, a família Popow cruzou a Europa devastada pela guerra, numa longa viagem para fugir dos campos de concentração em busca da sobrevivência. Adeus, Stalin! é um tocante álbum de família. Irene, de 78 anos, é mãe do diretor de cinema Andrucha Waddington.

Autor: Roberto Sander Gênero: Não-ficção Editora: Ponto de Leitura Durante a Segunda Guerra Mundial, 34 embarcações brasileiras foram torpedeadas por submarinos da Alemanha nazista, causando a morte de 1.081 pessoas, a maioria civis inocentes. Nem nos campos de batalha morreram tantos brasileiros. O livro resgata esse história com uma pesquisa rigorosa e uma ágil narrativa.

Uma cura para meu filho Autor: Rupert Isaacson Gênero: Não-ficção Editora: Fontanar Uma Cura para Meu Filho é o relato verídico de Rupert Isaacson, que embarcou numa trajetória singular com sua esposa para resgatar o pequeno Rowan das profundezas do autismo. Juntos, eles viajaram para o outro lado do mundo para percorrer, a cavalo, as terras místicas da Mongólia atrás de curandeiros tradicionais e tratamentos xamanísticos. 28


IANÇAS MATRÍCULAS PARA CR E ADOLESCENTES

Início das aulas em Março

Av. Torres de Tibagy, 846

2937.1110 www.thekidsclub.com.br guarulhos.sp@thekidsclub.com.br

Surpreenda, emocione...

Disk Flores

• Flores • Folhagens • Forrações • Vasos • E muito mais...

Rodovia Presidente Dutra | Km 224 | Guarulhos Disk Flores.: 11 2425-4556| 2425-2974

29


crítica

CONSULTORA DE NEGÓCIOS

COACH O segredo profissional de todos

www.rosanacosta.com

11 6453-7440 13 8114-9027 contato@rosanacosta.com 30

Redes Sociais nde está você? De fato, os meios disponíveis para encontrar e ser encontrado têm se diversificado, atendendo a uma necessidade quase generalizada do encontro. Em qualquer parte do mundo e de forma instantânea, pode-se saber de notícias e divulgá-las. Pensando a respeito de amizade e amigos, o encontro é cada vez mais virtual. Não se tem tempo ou vontade de encontrar alguém de fato. Divertimento tem sido igual a vontade de se libertar. O conceito de liberdade, porém, varia. E estamos estimulando de modo (quase) irreversível o culto à liberdade alienada. Ela não tem sentido, as ferramentas são banalizadas em tão pouco tempo... Alguns amigos não estão em certa rede. O que estão fazendo, que ainda não entraram? Talvez estejam por fora. Ou em trabalhos incessantes, criando um filho, cuidando de um bebê, limpando uma casa. Talvez vivam numa cidade do Nordeste, onde o calor e a natureza impedem o computador na frente do rosto o dia todo. Alguém diz no escritório que, antigamente, o funcionário passeava com uma folha de papel entre as repartições, o que simulava seu trabalho. Hoje todos ficam à frente do computa-

dor, como se trabalhassem, mas estão apenas vendo e-mails... Nada contra o ócio. Mas é importante ser útil, sentir-se capaz de algo. De mudar. Os atendentes de telemarketing que o digam. Recebem uma informação-padrão, que repetem sem parar, não importa o que se lhes diga ou argumente. Talvez os amigos que não participam das redes estejam nesse tipo de trabalho. De todo modo, não podemos contar com os amigos e conhecidos, como podemos contá-los em nosso perfil virtual. São muitos. Também não podem contar conosco. Não se sabe onde estão aqueles amigos que deixam saudade pelo que são. Pela sinceridade, pelo carinho, pela verdade que levam às coisas que fazem na vida. Onde quer que estejam, estão guardados em nós. Não há risco de se perderem. Mas afinal, o que significa o dito popular “Caiu na rede, é peixe?” Quem é peixe, cai na rede, ou tudo que cair na rede vira peixe? As duas coisas. Funciona assim. Isso é sistema. Coisas interligadas, ainda que não pareçam Este artigo é coletânea de observações colhidas em encontros. Raros. Mas existem. ■■ Texto: Simone Carleto Mestre em Arte Cênicas


m

o

d

a

Texto: Jéssica Batista Fotos: Márcio Monteiro

A beleza nos detalhes

Rendas, bordados, pérolas, cetim, veludo, brilhos, estampas de animais, cores extravagantes. Todos estes recursos são válidos na hora de escolher a roupa de baixo das moçoilas. As lingeries estão cada vez mais sofisticadas e - ao mesmo tempo - infantis. Por sua vez, as mulheres estão mais modernas e antenadas e não se atêm às peças básicas. Podem dar-se ao luxo (e glamour) de escolher o que vestir. 32


A Flor da Pele Conjunto de lingerie oncinha Renda desfiada e laรงo de fita Belles

33


m

o

d

a

Mel com Pimenta Corselet bordado bege Detalhes com pérolas nas alças e laterais da calcinha Beautiful

A Flor da Pele Jogo curto de crepe preto Tule campestre Recco

Mel com Pimenta Conjunto de lingerie rosa choque Renda francesa e cristais Swarovski Beautiful

Modelo: Simone Batista de Oliveira| Maquiagem e cabelo: Cristiano Moraes (11 7520-7811) | Ambientação: Moloko Bar Rua Brás Cubas, 52, Jardim Maia (11 2229-1674) Lingeries: A Flor da Pele Rua Felício Marcondes, 174, Centro | Mel com Pimenta Avenida Doutor Timóteo Penteado, 3.666, Vila Galvão 34


Promoção válida por tempo limitado

Tenha uma vida rosa

CONTINUA A GRANDE LIQUIDAÇÃO VIDA ROSA BLUSAS, SAIAS, SHORTS, VESTIDOS CURTO/LONGO, BOLSAS, BIKINES, ÓCULOS.....

Emílio Ribas, 664 | Jardim Gopoúva Tel.: 2382-4710

CORRAM ANTES QUE ACABE TUDO!

35


sexo

Transexualidade:

uma mente, outro corpo fato que, gradativamente, os homossexuais têm conquistado cada vez mais respeito e espaço na sociedade. O leque de opções sexuais (gays, lésbicas, bissexuais, travestis, transexuais, entre outros), reforça a ideia de que no sexo – quase – tudo é válido, inclusive a diversidade. Os padrões mudaram e a liberdade de escolha mostra que um ser humano pode expor, a quem lhe interessar, o que o deixa mais satisfeito e feliz em relação ao sexo. Tanto na escolha de parceiros, quanto nas transformações corporais. Prova disso é a história de Glória Lafond. A transexual, que hoje tem 38 anos, nasceu homem e tornou-se uma mulher. Bem resolvida e operada há sete anos, Glória é um bom exemplo de luta, superação e realização no campo sexual. Natural do Tocantins, já viveu no Rio, morou na Itália e agora reside em São Paulo. Sua história, assim como a de muitos trans, começou ainda na infância. Desde os dez anos, Glória já se sentia diferente. “Eu via um salto alto e queria calçar. Nunca gostava de roupa masculina, queria sempre as femininas. Os 36

meus pais implicavam comigo, porque eles queriam que eu usasse uma coisa e eu queria outra. Ai já começava a briga e eles já percebiam a diferença”, conta. Dessa forma, não demorou muito para que o desejo de transformar o corpo começasse a surgir. Com 16 anos, Glória tomava hormônios. “Já tinha na mente o que eu queria ser. Mas eu já tinha o meu lado feminino bem aflorado. Nunca tive muitos pelos e minha voz sempre foi bem feminina”, relata ela. Como os medicamentos só são capazes de alterar as formas do corpo, Glória ainda não se sentia satisfeita. A vontade de ter uma aparência feminina e a incompatibilidade com seu órgão sexual fizeram com que ela optasse pela cirurgia de mudança de sexo. “Decidi fazer a cirurgia porque eu pensava: já que você quer ser uma coisa, tem que ser por completo. Não adianta colocar peito, bunda, fazer o nariz para parecer feminina e continuar com pênis. Eu não me encarava. Me via toda feminina e quando olhava para o espelho e via o pênis, não aceitava. Tinha dias que eu não queria nem olhar”, detalha. De acordo com o cirurgião plástico Jalma Jurado, um transexual é o ser que nasce com um «inprint» cerebral que determina sua identificação no sexo, oposta a sua anatomia. “O transexual pode permanecer em sua condição natural, mas é permanentemente obcecado pela mudança”, explica o médico. Além da difícil decisão de mudar de sexo, muitos transexuais acabam desen-

Texto: Tamiris Monteiro Fotos: Márcio Monteiro

tendendo-se com os familiares. Não é o caso de Glória, que diz ter um ótimo relacionamento com a família. “Quando resolvi me transformar, saí de casa com 18 anos. Meus pais são separados, mas vou à casa de todos e nunca tive problemas com nenhum deles”, afirma. Assim como diversos transexuais, Glória passou por muito constrangimento. Mas também mostrou com sua história que é perfeitamente possível tornar-se aquilo que se quer. Com alma feminina, a cirurgia foi apenas um detalhe para evidenciar fisicamente seu “estado” de mulher. A cirurgia De acordo com Jurado, para realizar a cirurgia não basta apenas querer, a pessoa tem que estar preparada para o ato cirúrgico, que é irreversível. Para isso existe a autoidentificação de um transexual. Esse fator é fundamental para o diagnóstico médico (que identifica travestis, homossexuais, exibicionistas identificados com o sexo de nascimento). A autoidentificação é comprovada por meio de laudos clínicos - exames com psicólogos, psiquiatras e endocrinologistas. O processo pré-operatório envolve a apresentação de laudos, exames de saúde adequados e comprovação da maioridade. Para se operar, também é necessário não estar casado, viver no sexo pretendido há mais de dois anos e não ter doença mental.


Transexuais na mídia Falando de

sex Segundo Jurado, hoje é possível realizar uma cirurgia de readequação do sexo masculino para feminino em três horas. A recuperação para voltar ao trabalho leva em média duas semanas. Para voltar à vida sexual, dois meses. Após a operação, os cuidados com a saúde devem prevalecer. O transexual operado passa a ser atendido por um profissional da área ginecológica. A dúvida que muitas pessoas podem ter é: um transexual operado sente prazer? Jurado explica que o orgasmo, tanto quanto a ejaculação, dependem do cérebro e do estado de espírito. “O principal ‘gatilho’ para o prazer é a área genital e, hoje, é possível manter a sensibilidade de todo o novo forro cutâneo vaginal”, explica o médico. Glória conta que consegue ter orgasmos e que assim como uma mulher, o ápice do prazer ocorre com mais facilidade quando a relação com o parceiro é mais íntima. “Consigo chegar ao orgasmo normalmente. A lubrificação é de acordo com a pessoa com que você está. Não rola com qualquer um. A questão psicológica conta muito”, detalha. Graças à medicina e à evolução social em relação aos trans, houve um aumento progressivo de cirurgias de readequação. No ano de 2010, Jalma Jurado atendeu cerca de 40 casos. O valor da cirurgia varia de acordo com cada profissional, mas a média de preço gira em torno de R$ 30 mil.

Os documentos Mariana Panariello é presidente da Comissão de Direitos da Diversidade Sexual da OAB de Guarulhos e cuida de processos de mudança de documento. Há dois anos começou a trabalhar em casos de direito homoafetivo e prefere chamar os casos de “direito à diversidade sexual que engloba os direitos da comunidade LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais)”. A advogada explica que as primeiras decisões de alteração de documentos foram complicadas. “Juízes colocaram nas certidões sexo T, de transexual, o que é absurdo, pois continua trazendo prejuízos morais para a pessoa”, explica. A ação de retificação de nome e sexo na certidão de nascimento exige, além dos documentos, informações como: desde quando a pessoa começou a se travestir e quando fez a cirurgia. De acordo com Mariana, é possível obter o resultado da mudança dos documentos em um ano. Normalmente, os transexuais optam por nomes parecidos com o que já tinham. “Por exemplo: Fernando será chamado de Fernanda”, diz a advogada. Marina conta que cresceu o número de pessoas que procura a mudança dos documentos. “Antes muitas pessoas não tinham conhecimento de que existia essa possibilidade”, ressalta. Para as alterações nos documentos o valor cobrado varia entre R$ 5 mil e R$ 15 mil. ■■

Roberta Close Hoje com 46 anos, Roberta Close nasceu Luís Roberto Gambine Moreira. Em 1989 operou-se na Inglaterra. Tempos depois, entrou na Justiça para trocar de nome. Em 1992, conseguiu na 8ª Vara de Família do Rio autorização para trocar de documentos, mas somente em 10 de março de 2005, conseguiu o direito de mudar o nome. Lea-T Conhecida como Lea Cerezo, a modelo de reconhecimento internacional nasceu Leandro Cerezo. Fruto do primeiro casamento do ex-jogador de futebol Toninho Cerezo, Lea ainda não é operada, mas já divulgou na mídia sua vontade de fazer a operação. A estilista e modelo ganhou notoriedade após fotografar para a grife francesa Givenchy. Ela foi um dos destaques da São Paulo Fashion Week (SPFW) 2011. Trabalhos polêmicos como um ensaio fotografico nu, na edição de 2010 da revista Vogue francesa e a capa da revista britânica Love, onde aparece beijando a modelo Kate Moss, também ajudaram a reforçar sua imagem.

37


mais vida

Flores para você

Texto: Vivian Barbosa. Fotos: Márcio Monteiro

maioria das pessoas busca o equilíbrio das emoções e da mente. Mas, com a correria do dia a dia, como isto é possível? Os tratamentos complementares têm sido cada vez mais procurados para alcançar este objetivo. Saber qual o melhor tratamento é o primeiro passo. Entre as terapias complementares mais conhecidas, os florais são usados para auxiliar na busca do equilíbrio emocional e na solução dos conflitos internos. Clelma Cristina, consultora de terapia floral do Espaço Ki, em Guarulhos, explica que as essências usadas são extratos líquidos obtidos a partir de flores, que podem ajudar a dominar melhor alguns estados chamados de ânimos negativos, ou seja, sensações ruins que podem ser transformadas em doenças comuns. A terapia de florais é dividida em sistemas. Os mais utilizados no Brasil são os florais de Bach, de Saint Germain e os de Minas. Clelma afirma que o primeiro sistema desenvolvido foi o de Bach e que esse serve como base para os demais. “Ele foi criado por Edward Bach, médico inglês, bacteriologista e homeopata”, conta.

Clelma Cristina, consultora de terapia floral do Espaço Ki

Sobre a finalidade, Clelma detalha que as terapias dos florais de Bach e de Minas cuidam da saúde emocional. Já os de Saint Germain tratam, além de estados emocionais, dos físicos, como, por exemplo, cólicas e dores nas costas. A aplicação dos florais é variada. A indicação mais usada é a via oral. “Utiliza-se um frasco conta-gotas de 30 ml. As demais formas variam entre spray, banhos, compressas, inalações ou com o chamado creme de Bach”, frisa. Ela ainda ressalta que o tratamento sempre deve ser indicado por profissionais.

Para saber qual a melhor essência a ser usada é preciso recorrer a um terapeuta floral. Clelma conta que é através de uma entrevista que o profissional identifica sintomas e queixas. Assim, consegue indicar a essência correta. “As essências escolhidas erroneamente não trazem efeitos colaterais, mas também não ajudam no tratamento”, diz. Além disso, a presença do profissional é importante para passar a posologia ideal para efetivar o tratamento. As essências podem ser tomadas individualmente ou em conjunto com tratamentos médicos ou outros tipos de terapias complementares como, por exemplo, reiki, acupuntura, fitoterapia e massagens. Clelma afirma que eles não interferem em nenhum tipo de medicamento e também não causam dependência. “É importante dizer que, indiferente da terapia complementar que o paciente escolheu, a medicina nunca deve ser deixada de lado. Os tratamentos indicados por médicos devem continuar e a terapia – dos florais, por exemplo, - deve ser apenas um complemento”, finaliza a especialista. ■■

Quais sintomas podem ser tratados? Inúmeros problemas podem ser tratados com as essências sublimes das flores. Alguns são comuns e um grande número de pessoas sofre com tais sintomas. O medo é um dos maiores alvos do tratamento floral. Clelma explica que

38

medo de animais, de escuro e até de dirigir podem ser atenuados com a terapia floral. Sensações como mágoa, desânimo pré-depressivo, pessoas com baixa autoestima, ansiedade, transtornos repetitivos e traumas gerados com a perda de entes

queridos são as mais comumente tratadas. Vale relembrar que outros sentimentos e sintomas também podem ser controlados com o uso das essências. Para ter certeza do procedimento, vale consultar um profissional e aguardar a indicação do floral ideal.


Cursos com

início em Março CONFIRME JÁ A SUA MATRÍCULA! OS MELHORES CURSOS PARA QUEM DESEJA INICIAR UMA CARREIRA PRÓSPERA COM UM MERCADO

CRESCENTE OU SE APERFEIÇOAR NA ÁREA DA SAÚDE.

MASSAGEM INTEGRATIVA ENERGÉTICA

INÍCIO: 15 DE MARÇO DE 2011. 4 MESES TERÇAS-FEIRAS DAS 14H30 ÀS 17H OU DAS 19H30 ÀS 22H FLORAIS DE BACH INÍCIO: 14 DE JUNHO. 4 MESES SEGUNDA-FEIRA DAS 13 ÀS 19H SHIATSU INÍCIO: 16 DE MARÇO. 4 MESES QUARTA-FEIRA DAS 14H30 ÀS 17H OU DAS 19H30 ÀS 22H

HIDROGINÁSTICA PILATES

AROMATERAPIA BÁSICA E BANHOS DE OFURÔ

DATA: 21 DE MARÇO SEGUNDA-FEIRA DAS 14H ÀS 19H

ALIZADA MUSCULAÇÃO PERSON

www.viahidro.com.br

ELADORA

INÍCIO: 21 DE MARÇO. 4 MESES SEGUNDA-FEIRA DAS 14H ÀS 18H ESTÉTICA FACIAL LIMPEZA DE PELE INÍCIO: 21 DE MARÇO. 4 MESES SEGUNDAS E QUARTAS-FEIRA DAS 9 ÀS 12H REFLEXOLOGIA PODAL INÍCIO: 26 E 27 DE MARÇO SÁBADO DAS 9 ÀS 18H E DOMINGO DAS 9 ÀS 13H

Últimos dias para ! confirmar sua matrícula Inscreva-se!

2440-6844 Rua Luís Turri, 100 - Centro - Guarulhos

RADIESTESIA E RADIÔNICA DATA: 19 E 20 DE MARÇO, 16 E 17 DE ABRIL SÁBADO E DOMINGO DAS 9 ÀS 18H MASSAGEM ESTÉTICA MOD-

R. Dr. José Maurício de Oliveira, 152 • Guarulhos 11

2408-2078 | 11 2409-2533

www.espacoki.com.br

Anuncio Via_hidro_07_02_2011.indd 1

15/02/2011 15:37:23

MODA ÍNTIMA E ACESSÓRIOS

Trabalhamos com as melhores marcas e também com tamanhos especiais do 48 ao 54

Rua Damianópolis, 37 - Vila Galvão - Guarulhos. Ao lado da Padaria Favos D´Mel altura do n° 3666 da Av. Dr. Timoteo Penteado | (11) 2452-3394 | 2452-3400 Vagas para estacionamento no n°126 da Rua Damianópolis.

mel_com_pimenta_15_02.indd 1

15/02/2011 17:45:53

39


tecnologia

Texto: Tamiris Monteiro Foto: Divulgação

Kinect:

a novidade tecnológica que dispensa controle cada dia surge uma novidade no mundo dos videogames. Uma das mais recentes é o Kinect. Chegando para concorrer com o Nintendo Wii e o PlayStation Move, o acessório do Xbox 360 se diferencia por tratar-se de uma tecnologia em que não são necessários controles para jogar. Único até o momento, o Kinect funciona com um sensor que processa o movimento corporal e o 40

transfere para o jogo. De acordo com informações do site do Xbox, todos os jogos e comandos do game dependem da movimentação do corpo. O aparelho cria um esqueleto digital de seu Avatar (personagem do jogo que simula a semelhança com o jogador), baseado em toda informação armazenada. Para Vinicius Lima, jornalista do site Game TV, o Kinect não pode ser considerado o melhor entre os games, pois cada aparelho apresenta

suas qualidades. Para os apaixonados, todos têm seus “encantos” particulares. Mas ele diz que jogar sem controle torna o videogame bastante diferente dos outros. “É possível manusear menus apenas com um movimento das mãos, por exemplo. O reconhecimento por face e voz também é algo que difere do que se costuma ver. O Xbox 360 praticamente se tornou um pequeno Minority Report”, afirma. Segundo o site do Xbox, além de


reconhecer os movimentos corporais, o aparelho identifica o jogador pela face. O acessório também usa microfones estrategicamente posicionados dentro do sensor para identificar os perfis que irão jogar, o que torna a calibragem da voz mais exata. Diferente “Uma experiência muito diferente”. É assim que Lima definiu seu primeiro contato com o Kinect. Ao jogar pela primeira vez, o jornalista descobriu coisas bastante particulares. “Às vezes você se sente um verdadeiro bobo, pulando para lá e para cá, dançando, falando com o videogame. Como se não bastasse, ele ainda registra com fotos os

momentos mais divertidos da partida”, detalha. Porém, como nada é perfeito, o jogo tem seus pontos negativos. Para o jornalista, a questão do espaço deve ser pensada. “É necessário um espaço muito grande para jogar. Em um ambiente menor, os móveis próximos dificultam os movimentos”, explica. Apesar dos prós e contras, é fato que o Kinect representa a evolução dos games. Para quem tiver vontade de conhecer melhor o novo videogame e quiser comprar, o valor do aparelho aqui no Brasil é de R$ 600. O preço do Xbox 360, já com o acessório, varia entre R$ 1.500 e R$ 2.000. ■■

Quer saber tudo sobre games? Acesse www.gametv.com.br

Para assistir Avatar Minority Report

Fotos meramente ilustrativas

Computadores, notebooks, monitores, impressoras e acessórios em 10x sem juros nos cartões Visa, Credicard e American Express

(11)

2447-6800

Rua Padre Celestino, 164 - Centro - Guarulhos

www.nextshop.com.br 41


registrando

Premiados da mostra Guarulhos 450 anos Comenda Manuel de Paiva

I

nstituída por decreto do prefeito Sebastião Almeida, a Comenda Padre Manuel de Paiva da Guarda Civil Municipal foi entregue, no dia 7 de dezembro, a 50 personalidades que receberam medalha e certificado, durante solenidade realizada no Paço Municipal. O evento também comemorou os 13 anos da GCM e reuniu cerca de 500 pessoas. Medalhas de Honra ao Mérito foram entregues a 41 guardas civis. Houve desfile da tropa e apresentação da Banda da Guarda Civil Municipal.

A

Secretaria de Cultura divulgou resultado da exposição coletiva “Guarulhos, 450 anos de história”, que fez parte das comemorações do aniversário da cidade. Durante a mostra, que foi realizada nos meses de dezembro e janeiro, o público pôde votar nos melhores trabalhos. O grande vencedor foi o artista plástico de Guarulhos Leandro Duarte, pela série de pinturas “Mobilidade urbana”, “Núcleo urbano” e “Cidadão” (foto). A mostra contou com cerca de 50 obras de 22 artistas, que apresentaram trabalhos nos segmentos acadêmico, moderno e contemporâneo, relacionados à história da cidade.

Mais do que um escritório de Advocacia, uma equipe totalmente voltada à causa da Justiça

Rua Caraguatatuba, 160 - 2º andar - Centro Tel.: 2464-9558 | zeituneadvogados@terra.com.br 42


registrando

Estação Ecológica em Guarulhos

A

Secretaria de Meio Ambiente criou uma Estação Ecológica no Tanque Grande, com uma área de aproximadamente 700 mil metros quadrados. O local foi transformado por decreto em uma Unidade de Conservação, destinada a pesquisas científicas e atividades de educação ambiental.

Oportunidade para jovens

E

m 9 de fevereiro, o Adamastor Centro foi palco de uma apresentação de hip-hop do projeto “É Tudo Nosso: Garantindo Direitos Promovendo Talentos”. Na oportunidade, os jovens puderam participar de atividades da cultura hip-hop, que contou com a participação de Fernandinho Beat Box, além de oficineiros de grafitti, DJ, MC e break. O objetivo da apresentação e do projeto é promover a inserção social de adolescentes e jovens negros em cumprimento de medida socioeducativa, além daqueles que vivem em situação de vulnerabilidade social.

HÁ 24 ANOS EDUCANDO COM CARINHO E QUALIDADE

Rua Domingos Magno, 168 www.educandarioelite.g12.br 11 2409-6623 11 2409-1002 44

Guarulhense solidário

O

Fundo Social de Solidariedade, em parceria com o Tiro de Guerra, arrecadou milhares de peças de roupas e toneladas de alimentos, que foram distribuídos a moradores dos bairros mais afastados pelas fortes chuvas. Entidades empresariais como a Asec, Ciesp e ACE, além da ACM, uniram-se para arrecadar mantimentos e outros gêneros, enviados para vítimas das chuvas no Rio de Janeiro e em Atibaia (SP).

Período integral 2011


45


registrando

Rei e Rainha do Carnaval

C

erca de 3,5 mil pessoas acompanharam a eleição do Rei Momo e da Rainha do Carnaval 2011. O evento aconteceu dia 22 de janeiro, no Ginásio João do Pulo, Jardim Bela Vista. Das oito candidatas que concorreram ao título de rainha, a vencedora foi Glauce Cristina, 29 anos, representante da Escola Império do Samba do Cocaia. Wagner Santos, 29 anos, da Escola de Samba Unidos do Jardim São João, conquistou o título de Rei Momo. Os vencedores receberam prêmios em dinheiro e o evento contou com arrecadação de roupas, alimentos não-perecíveis e produtos de higiene pessoal para a campanha SOS Enchentes.

Cidadão e Cidadã do Samba

N

o dia 15 de janeiro, a Liga Independente das Escolas de Samba e Blocos Carnavalescos de Guarulhos escolheu os Cidadãos do Samba para o carnaval de 2011. Os eleitos foram Renato Rodrigues, o Renatinho, e Aparecida Elizabeth Gomes Mariano, a Cidinha. Na ocasião, foi instituído o título de Primeira-dama do Samba de Guarulhos, que foi entregue, em forma de homenagem, à Baba Tereza, com 82 anos de idade, figura marcante da festa de Momo na cidade.

46


Chegada da GVT agita Guarulhos Texto: Val oliveira Foto: Rafael Almeida

N

o mercado desde 2000, a Global Village Telecom (GVT) atua em 17 Estados brasileiros. Na Grande São Paulo, depois de Osasco, chegou a Guarulhos, com investimento inicial de R$ 45 milhões para a construção da rede de telefonia fixa e banda larga, com capacidade para 39 mil acessos e a proposta de competir no mercado com preços atrativos e atendimento diferenciado. A princípio, estão sendo contemplados 21 bairros: Bela Vista, Bom Clima, Cabuçu, Centro, Cocaia, Fátima, Gopouva, Itapegica, Jardim Vila Galvão, Macedo, Maia, Monte Carmelo, Paraventi, Picanço, Ponte Grande, Torres Tibagy, Tranquilidade, Vila Augusta, Vila Barros, Vila Galvão e Vila Rio. Paulo Teixeira, di-

retor regional da GVT para o interior de São Paulo, diz que a instalação é agendada no momento da venda. Renato Zacharias, diretor comercial da Lifetech, empresa responsável pela comercialização dos serviços da GVT em Guarulhos, argumenta que, além de produtos exclusivos com diferenciais de rede e economia de até 50% na conta mensal de telefonia e internet, o usuário conta com atendimento rápido e eficaz. Outro destaque da operadora é a adesão à portabilidade numérica, direito do consumidor de mudar de empresa de telefonia mantendo o número antigo. Serviço: Tel. 3937-5080 www.gvtguarulhos.com.br

47


registrando

Novo secretário de Transportes e Trânsito toma posse

N

a manhã do dia 9 fevereiro, aconteceu a cerimônia de posse do novo secretário de Transportes e Trânsito. Atílio André Pereira assumiu no lugar de José Evaldo Gonçalo, que deixou o cargo para trabalhar em Brasília. Casado e com quatro filhos, Atílio Pereira participou da implantação do Bilhete Único no município de São Paulo, foi diretor de operações da São Paulo Transporte (SPTrans) e também diretor da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), que é responsável pelo gerenciamento do trânsito e do sistema de transporte daquela cidade. Ele disse que fixará residência em Guarulhos. Gonçalo afirmou que precisou deixar a STT para acompanhar a esposa, que assumiu um cargo em Brasília. Alegou que ficou difícil contornar a distância e então preferiu aceitar um cargo na assessoria da senadora Marta Suplicy (PT).

Integração Guarulhos-Estado

O

prefeito Sebastião Almeida (PT) recebeu a visita do secretário de Estado do Desenvolvimento Metropolitano, Edson Aparecido (PSDB), pasta incumbida de promover ações de integração entre os municípios das regiões metropolitanas com as secretarias estaduais. Almeida entregou a Aparecido uma lista com as 25 principais reivindicações da cidade que dependem do Estado, nas áreas de habitação, sistema viário, piscinões, trem do Parque Cecap ao Brás, traçado do Rodoanel, alças de acesso à Fernão Dias, Parque Tecnológico e integração do Bilhete Único com o transporte intermunicipal. O secretário disse que o Expresso Guarulhos e a integração do Bilhete Único são prioridades do governador Geraldo Alckmin.

LISTA DE CHÁ DE BEBÊ Recargas para cartuchos a jato de tinta toner a laser - toner para copiadoras

Planos especiais para empresas

*Recarregue 2 cartuchos (a jato de tinta preto ou colorido) e PAGUE APENAS 1

Compramos cartuchos originais vazios

RETIRAMOS E ENTREGAMOS NO LOCAL

Tel.: 2408-2672 Rua do Rosário, 463 - Macedo (Em frente ao Torricelli) • copform@ig.com.br

48

*Promoção não acumulativa

LEVE 2 E PAGUE 1*

Fotos ilustrativas

PROMOÇÃO:

QUEIMA DE ESTOQUE! ÚLTIMAS SEMANAS ATÉ

CONJUNTO DE R$ 42,00

40%

*Promoção válida enquanto durarem os estoques

MAMÃE, FAÇA A SUA LISTA DE CHÁ DE BEBÊ NA BABALOO KIDS. MAIS CONFORTO PARA VOCÊ E SEU CONVIDADO!

DE DESCONTO

POR R$ 26,00*

Rua São Domingos, 252

(Trav. Rua Luiz Faccini com Av. Paulo Faccini)

2229-1342

www.lojababalookids.com.br

CONFECÇÃO 0-10 ANOS | CALÇADOS | ACESSÓRIOS PUERICULTURA | LISTA DE CHÁ DE BEBÊ


Na compra de

30 ganhe 10

sessões de qualquer tratamento corporal Onodera,

mais

sessões

também em tratamentos corporais.*

Acompanhe a Onodera:

ONDGUARU-0010 - 17,5 X 11,75.indd 1

2/8/11 6:54 PM

49


registrando

Um ano de OligoFlora

N

Noite de autógrafos

o dia 28 de janeiro, a livraria Nobel do Internacional Shopping lançou o livro “Coach – o segredo profissional de todos”. Rosana Costa, autora do livro e consultora de negócios, recebeu convidados e promoveu uma noite de autógrafos. No local, estiveram presentes participantes da AAMART (Associação Amor a Arte). O grupo interpretou canções durante a noite e alegrou os convidados. Sobre o livro, Rosana diz que é destinado a todos aqueles que estão no começo de um projeto empresarial ou para casos nos quais a empresa segue em crescimento desordenado. Segundo a autora, a intenção da obra é mostrar para a sociedade como funciona o trabalho de um coach e ajudar aos que precisam de encaminhamento empresarial. O livro pode ser encontrado por R$ 23 na livraria Nobel, na Livraria Guarupel, em Guarulhos ou através do site www.asabeca.com.br.

N

o mês de fevereiro a OligoFlora, que oferece serviços de bem-estar e estética funcional, completou um ano em Guarulhos. Em comemoração pelo aniversário, os clientes foram presenteados com a oportunidade de fechar pacotes de tratamentos com 40% de desconto e tratamentos avulsos com 20%. Mais detalhes no site www.oligoflora.com.br ou pelo telefone 2358-5910.

Tel.: (11) 2440.9702 www.mmugnol.com.br

50


ATACADO E VAREJO TEMOS UMA ÓTIMA LINHA DE PRODUTOS • Orgânicos • Diet, Light e Zero • Naturais

www.mrmdistribuidora.com.br HORÁRIO DE ATENDIMENTO: DE 2ª A 6ª DAS 08h ÀS 18h

Produtos de primeira qualidade, dando atenção especial aos celíacos, intolerantes à lactose, alérgicos à proteina do leite, diabéticos, hipertensos, dentre outros que procuram uma alimentação saudável.

Rua Cerqueira César, 158 - Centro

mario.mrm@terra.com.br

Tel.: 11 2229-5225 | 2229-5360

15/02/2011 17:51:41

ÚLTIMOS DIAS

Promoção válida por tempo limitado

MRM.indd 1

DE DESCONTPAOR NA COMPRA DO

SEGUNDO

s dias Aberto todos o 2h 2 das 10h às

Estacionamento com Manobrista

RUA: VICENTE MELRO, 1221 | VILA GALVÃO |  2358-4083

AV: DOUTOR TIMÓTIO PENTEADO,3193 | PRÓXIMO AO 2° DP |  2382-3970

www.emporiomilao.com.br

51


roteiro

Texto: Da redação/ Fotos: Rafael Almeida/Divulgação

Padaria Bella Capri

Vivenda do Camarão ■■Torta de Morango A Bella Capri oferece uma saborosa torta feita com massa tipo podre, creme de baunilha e morangos. De segunda a sábado, das 5h30 às 23h; domingos e feriados, das 6h às 23h. Avenida Papa Pio XII, 500, Macedo, Guarulhos. Tel.: 11 2358-0805 / 2408-2130.

Daini Restaurante ■■Carne assada à moda da casa Na hora do almoço, nada como um lugar tranquilo e com variedade no cardápio. Entre tantas gostosuras, o restaurante Daini oferece um prato especial. A Carne bovina assada com delicioso molho tipo madeira, feito com vinho branco seco e alguns segredinhos do cheff. Experimente! Shopping Boulevard D’Vitta. Rua Dr. Angelo D’Vita, Centro. Tel.: 11 2442-9222.

Ponto do Açaí

■■Lanche Natural de Peito de Peru A lanchonete oferece opções de lanches naturais como o de peito de peru, que acompanha queijo minas light, alface, tomate e requeijão, servidos no pão de forma. O cliente ainda pode experimentar a sensação da casa, o açaí. De segunda a sexta, das 8h às 21h. Aos sábados, das 10h às 22h; domingos, das 14h às 22h. Avenida Monteiro Lobato, 803. Macedo, Guarulhos. Tel.: 11 2463-3330.

52

■■Pintado Grelhado A rede de frutos do mar tem em seu cardápio o Pintado Grelhado. Um peixe de água doce com carne branca e suave. O cliente pode escolher acompanhamentos como arroz e batatas fritas ou sauteé. Para uma refeição leve, a dica é compor o prato com a Casual Salad. Praça de Alimentação do Internacional Shopping Guarulhos. Rodovia Presidente Dutra, km 225, Itapegica, Guarulhos. Tel.: 11 4613-2600. www.vivendadocamarao.com.br

Forneria Capannone

■■Agnello al forno a legna O prato feito com cordeiro assado ao forno a lenha, acompanha polenta fresca. Combina com vinho tinto encorpado. A forneria atende de segunda a quinta das 12h às 16h e das 18h30 à 0h; de sexta das 12h às 16h30 e das 18h30 à 1h; de sábado das 12h à 1h e, no domingo, das 12h à 0h. Rua Lázaro Bueno Oliveiro, 92, Centro, Guarulhos. (travessa da avenida Paulo Faccini).Tel.: 11 2441-3231.


roteiro

Empório 33 Café e Restaurante

Gelateria

■■Café da Manhã O bufê do Empório 33 é irresistivelmente saboroso: contém sucos, frutas, bolos, pães, tortas, frios, geleias, entre outros. Servido de segunda a sábado, das 8h às 11h. O restaurante ainda oferece outras especialidades para confraternizações e reuniões. Rua Maria Godinho, 33, Centro, Guarulhos. Tel.: 11 2441-2339.

■■Bife à parmegiana Uma excelente opção de almoço na cidade é o delicioso bife à parmegiana com arroz e fritas, servido pela Gelateria. Confira! Almoço a partir das 11h. Aberta de terça a domingo, das 9h às 2h. Avenida Paulo Faccini, 1.919, Jardim Maia, Guarulhos. Tel.: 11 2229-6362.

Dulali – Boutique de doces ■■Frozen de iogurte com frutas vermelhas Para os dias quentes, uma boa pedida é experimentar o frozen de iogurte com frutas vermelhas da boutique Dulali. Como o próprio nome sugere, é preparado com frutas vermelhas variadas (morango, framboesa, amora, etc). O iogurte gelado assemelha-se a um sorvete. A calda decora e confere gostinho especial. A doceria funciona de segunda a sábado, das 9h30 às 19h. Rua Siqueira Campos, 98, Centro. Tel.: 11 23822434. www.dulali.com.br

54

Lanches Boka Loka

■■X-Munhoz A lanchonete Boka Loka oferece boas opções e muita variedade em lanches, de diversos tipos e sabores. A especialidade da casa, o X-Munhoz, é preparado com pão, dois hambúrgueres, dois queijos, bacon, calabresa, alface, tomate, maionese, ovo, cheddar ou catupiry. Vários tipos de sucos e refrigerantes. O ambiente é acolhedor. Serviço delivery. A lanchonete atende de segunda a quinta, das 11h às 21h; sexta e sábado das 11h às 22h. Avenida Professor José Munhoz, 7, Jardim Munhoz. Tel.: 11 2304-2347 e 3484-5911.

Subway ■ ■Frango Teriaki A Subway tem um cardápio variado para agradar diferentes paladares. No prato Frango Teriaki é possível degustar um filé de frango grelhado, cortado em tiras e servido com salada. Há opções de lanches de 15 e 30 centímetros. Internacional Shopping Guarulhos. Rodovia Presidente Dutra, km 225, Itapegica. Guarulhos. Tel.: 11 2425-0312.


55


veículos

Texto: Karina Craveiro/Auto Press. Fotos: Luiza Dantas/Carta Z Notícias

Ponto de equilíbrio Punto Essence 1.6 une custo/benefício favorável e um bom comportamento dinâmico decisão da Fiat de introduzir a motorização 1.6 16V e-torq na linha Punto eliminou uma espécie de abismo entre suas versões. É que, até então, o compacto premium fabricado em Betim, Minas Gerais, oferecia motorizações díspares. De um lado, a 1.4 litro Attractive, de escassos 85/86 cv. Do outro, o antigo motor 1.8 litro de 115 cv, herança da antiga parceria com a General Motors. A chegada da gama de motores produzidos pela FPT – que, inclusive, aposentou a unidade propulsora da 1.8 da GM – criou uma espécie de escadinha na linha. A versão intermediária Essence 1.6 16V de 115/117 cv hoje responde por 35% de vendas dos modelos. A básica 1.4 Attractive, que tinha 65% de participação, viu sua

56

participação cair para 50% depois da chegada dos novos propulsores vindos do Paraná. As versões restantes, Essence 1.8 16V, Sporting 1.8 16V e T-Jet, correspondem por 10%, 4% e 1%, respectivamente. Acostumada com média de 3 mil unidades emplacadas mensalmente, a Fiat aposta justamente na configuração Essence 1.6 16V para incrementar as vendas do modelo com uma opção de motor mais interessante que a 1.4. Por R$ 44.630, a versão enfrenta rivais antigos em um segmento sem novidades há tempos. Disputam território ao lado do Punto o Citroën C3 1.6 16V e Volkswagen Polo hatch 1.6. Em uma faixa de preço acima está o Honda Fit 1.4 16V – com motor menos potente e preço mais alto. Como principais argumentos, o Punto Essence faz jus ao nome e

tem uma lista de série “enxutinha”, que dispensa complementos opcionais no caso de uma compra mais racional. Chega de série com ar-condicionado, trio elétrico, computador de bordo, faróis de neblina, volante com regulagem de altura e profundidade. Como opcionais, a versão pode ter o acréscimo de bancos em couro, teto solar elétrico, sensor de estacionamento, vidros elétricos traseiros, sensor de chuva e retrovisor eletrocrômico. Para incluir duplo airbag e ABS, a Fiat agora obriga o comprador a se submeter a um daqueles famigerados pacotes. O pacote mais barato traz de contrapeso chave com telecomando para vidros e portas e retrovisores elétricos. Com todos os opcionais, o Punto sai por R$ 12.250 a mais, o que eleva o preço do modelo a salgados R$ 56.880.


veículos

Ponto a ponto Desempenho Com a entrada do motor 1.6 16V, o Punto ficou mais valente e disposto. Os 117 cv produzem acelerações e movem os 1.194 kg do hatch compacto sem esforço. As retomadas são lentas, por conta do torque começar a surgir por volta das 2.300 rpm. Os 16,8 kgfm de torque máximo só são liberados aos 4.500 rpm. A unidade propulsora agrada com o bem escalonado câmbio manual de cinco. A velocidade máxima alcançada é de 182 km/h. Nota 7. Estabilidade O Punto é capaz de completar curvas sem sustos e torcer dentro da normalidade prevista. Se mantém firme no chão até os 130 km/h, quando surge a sensação de flutuação. Nas freadas bruscas, o ABS opcional ajuda a manter o carro na trajetória. Mas em frenagens intensas, a frente mergulha mais que o desejável. Nota 8. Consumo O Punto 1.6 surpreendeu positivamente neste quesito e fez média de 9,2 km/l quando abastecido com etanol, em um percurso de 1/3 de estrada e 2/3 de cidade. Nota 9. Conforto Por ser um modelo compacto, o Punto tem limitações: espaço satisfatório para os que vão no banco traseiro. É na segunda fileira que os passageiros tendem a raspar a cabeça no teto por conta do caimento da terceira coluna. O isolamento acústico consegue mostrar eficiência até 120 km/h. A suspensão dá conta das imperfeições do asfalto. Nota 7. 58

Tecnologia O compacto da Fiat possui um motor de projeto recente e disponibiliza recursos de conforto e segurança, como sensores de chuva, de luminosidade e obstáculos, teto solar panorâmico, airbags frontais e ABS. Só que todos são opcionais. Nota 8. Habitabilidade Há oferta de porta-trecos e revisteiros nas costas dos bancos dianteiros. O espaço interno é limitado e a marca peca por não ter acessos melhores e iluminação eficiente – que alcance a segunda fileira de bancos. O porta-malas é pequeno e tem o fundo irregular – por causa do ressalto provocado pelo estepe –, que atrapalha a utilização. Nota 5. Acabamento A versão testada traz bancos e portas em couro. Apesar do uso de plásticos no painel, os encaixes e fechamentos são precisos. No console central é utilizado um material plástico brilhoso que incrementa a estética interna. Nota 8. Design As linhas assinadas por Giorgio Giuggiaro são arrojadas. Os destaques do modelo são os faróis angulosos e a frente bicuda. A versão Essence tem adereços como moldura nos faróis e detalhes cromados que o deixam mais estiloso. Nota 9. Custo/Benefício Os R$ 44.630 na versão Essence 1.6 litros 115/117 cv do Punto incluem uma lista de itens de série – ar-condicionado, direção hidráulica, trio elétrico e computador de bordo. Nota 7.


59


turismo

História e diversão no

Carnaval

mineiro Texto: Vivian Barbosa Fotos: Divulgação

Ouro Preto -Tradição marca as ruas da cidade Conhecida pelo valor cultural e histórico, a cidade de Ouro Preto é destino certo entre os foliões que visitam Minas Gerais. Em 2011, a festa acontecerá entre os dias 3 e 8 de março, com o tema “Vem pra rua brincar de novo”. A animação fica por conta do bloco ouropretano Balanço da Cobra e do III Circuito do Samba - que leva música aos bares e restaurantes da cidade. A organização do evento é da prefeitura local, que organiza o carnaval da cidade desde 2005 e pretende fazer com que as festas de rua sejam divertidas e organizadas. Este ano será ainda mais especial: a festa comemora os 300 anos de Vila Rica. Para garantir diversão, a cidade oferece boa estrutura para receber os foliões. Pousadas, repúblicas e hotéis estão à disposição de todos. A prefeitura pretende intensificar os serviços para garantir segurança e o bem-estar da comunidade.

antina am

reto

60

Di

Ou P ro

carnaval brasileiro é destaque para todo o mundo, seja pelos desfiles de escolas de samba, pela folia atrás dos trios elétricos ou a tradição dos blocos de rua. A Revista Guarulhos traz opções de onde curtir o Carnaval, fora do eixo Rio-São Paulo. Em Minas Gerais, a folia mistura-se à cultura e à arquitetura das cidades históricas. O velho Carnaval de rua é visto como uma das mais divertidas opções para curtir e dançar. Blocos, trios elétricos, bandas e escolas de samba arrastam os foliões pelas ladeiras, garantindo diversão em um dos roteiros mais procurados nesse feriado. Com estilo peculiar, a festa se estende às mais estreitas ladeiras, permitindo que os visitantes aproveitem a data para conhecer detalhes do patrimônio histórico de cada cidade. As ruas tomadas de turistas tornam-se o ponto de encontro para quem quer diversão. Conheça um pouco mais das características de Ouro Preto e Diamantina, as cidades que traduzem a tradição do carnaval nas ruas.

Diamantina - O carnaval preferido entre os foliões Milhares de pessoas do País escolhem Diamantina como destino para curtir o Carnaval. A festa tem animação garantida com batuques, bandas e muito confete. Os shows apresentados nos palcos armados em locais públicos são gratuitos. Para os turistas mais exigentes e os que preferem mais espaço e menos bagunça, há os camarotes, que ficam mais próximos aos palcos. A segurança e a diversão são as prioridades da organização do evento. Seis câmeras foram instaladas para ajudar no trabalho da Polícia Militar. A programação segue a tradição. A festa é iniciada com desfiles dos blocos, segue com apresentações de grupos musicais e é finalizada com os shows mais esperados da Bat-caverna - grupo de samba que surgiu na cidade em 1985 - e a Bartucada, nascida em 1972 com muito suingue.


O ritmo e a folia de

m Salvador, organizadores do carnaval esperam mais de dois milhões de foliões nas ruas pulando atrás dos trios elétricos. A cidade receberá cerca de 550 mil turistas e só nos navios cruzeiros que passarão pela capital baiana são aguardados 24 mil, entre os dias 4 e 8 de março. Durante o carnaval, o fluxo de turistas representa mais de 80% das pessoas que chegam à cidade nos meses de fevereiro e março. Este ano, Salvador escolheu como tema a percussão para comemorar a festa. Os foliões normalmente escolhem se querem comemorar em blocos ou camarotes. Para participar, o abadá - um tipo de “uniforme” dos trios – garante a brincadeira segura. Os blocos alternativos começam no dia 3 de março e vão até o dia 5; os preços dos abadás variam de R$ 180 a R$ 870 por dia, dependendo do bloco. Já para os blocos tradicionais, de 6 a 8 de março, os preços vão de R$ 180 a R$ 950.

Nos camarotes, de 3 a 8 de março, os preços oscilam entre R$ 250 a R$ 1.290 e é possível comprar abadás pela internet. A festa baiana contará com atrações de artistas como Ivete Sangalo, Chiclete com Banana, Claudia Leitte, Parangolé e Aviões do Forró. A novidade fica por conta da mistura de samba com sertanejo. Os cantores Michel Teló, João Bosco & Vinícius, Fernando & Sorocaba e Guilherme & Santiago se apresentam dia 5 de março, às 17h, no bloco D+ e Sertanejo. No dia 6, Ivete Sangalo recebe em seu trio o astro teen Luan Santana. Na mesma data, Jorge & Mateus se apresentam, às 16h, no bloco Fecundança e Pirraça. A Cidade do Carnaval é um complexo de arquibancadas, camarotes, passarelas e toda a infraestrutura necessária para atender as necessidades dos mais de dois milhões de foliões diariamente, estejam eles brincando nos blocos, assistindo nos camarotes ou como “pipoca” atrás de um trio elétrico independente. ■■

Texto: Jéssica Batista Fotos: Divulgação

61


turismo

l a v a n r a c á Recife ter

s a r o t n a de c

Texto: Elias Luz Fotos: Divulgação

uem for curtir o carnaval em Recife poderá se deliciar com um verdadeiro time de cantoras dos mais variados estilos da música popular brasileira. Nomes como os de Elba Ramalho, Zélia Duncan, Marina Lima, Fernanda Takai, Maria Gadú, Nena Queiroga, Isaar, Roberta Sá, Mariana Aydar, Céu e Karina Buhr formam o super time musical feminino que deverá arrasar este ano. Elas farão a abertura do carnaval, no Marco Zero, na sexta-feira, 4 de março. Para assistir aos shows, os foliões não precisarão pagar um centavo. A programação do carnaval de Olinda ainda não foi anunciada, mas diversidade é o que não faltará. Isso sem contar que Olinda receberá muitos artistas que se apresentarão em Recife, além dos blocos e dos grupos de frevo. Em Recife, também na sexta-feira, haverá o encontro da música instrumental. Yamandú Costa, Hermeto Pascoal e Carlos Malta farão seus shows individualmente e depois se juntarão numa festa que dará o que falar por muito tempo. Os três toca-

62

rão juntos com a orquestra do Maestro Duda. A abertura ainda terá Naná Vasconcelos comandando uma orquestra de 500 percussionistas, saindo em um cortejo pela cidade. Após a abertura, os artistas tocarão nos palcos descentralizados. Já no sábado, 5, Preta Gil se apresentará no Pátio de São Pedro. Esta variedade de artistas é uma marca do carnaval pernambucano, que continua a preservar a cultura do frevo como elemento principal da festa. Zélia Duncan e Preta Gil vão tocar no palco de Brasília Teimosa. O palco de Chão das Estrelas receberá Emílio Santiago, Lia de Itamaracá e Alceu Valença. Já em Casa Amarela o público vai curtir Vanessa da Mata, Nação Zumbi, Pitty, Demônios da Garoa, Reginaldo Rossi e Raimundos. Os Demônios da Garoa ainda se apresentarão em Jardim São Paulo. Marcelo D2, Lenine e Eddie vão para o palco do Alto José do Pinho. Otto, Marina Lima, Original Olinda Style, Mart′nália, Di Melo (com A Roda) e B-Negão (com Gerson King Combo) tocarão na Várzea. No palco do Ibura, o público terá

a presença de Pitty, Elba Ramalho e Mombojó. Jorge Aragão tocará na Bomba do Hemetério. Pitty e Alceu Valença tocarão, também, em Nova Descoberta. No palco do Marco Zero, se apresentam, na noite de sábado, Vanessa da Mata, Lenine e um show especial de Otto com Lirinha. No domingo, Marcelo D2, Nação Zumbi, Antônio Nóbrega e Orquestra Popular da Bomba do Hemetério. Na segunda, Mart′nália e Jorge Aragão. Alceu Valença, Elba Ramalho e a Orquestra do Maestro Spok na terça. Além de Preta Gil, o Pátio de São Pedro recebe artistas como Marina Lima, Júnior Barreto, Karina Buhr e DJ Dolores (com a volta da Orquestra Santa Massa). Nas atividades pré-carnavalescas, que acontecerão esta semana, o frevo reinará com André Rio e ainda haverá muito punk rock com Matalanamão. Antecedendo ao carnaval será realizado um grande festival de reggae na rua da Moeda, com a presença do artista Pax Nindi, do Zimbábue. Serviço: OrionTur Tel.: 2229-5469


63


lista 7 Nesta edição, trazemos uma relação com os nomes dos sete atores cujos personagens mais vezes morreram na história do cinema.

Pesquisa: Val Oliveira Fotos: Divulgação

Os sete atores que mais morreram no cinema 1- Robert De Niro – 14 mortes 2 - Bruce Willis – 11 mortes 3 - Johnny Depp – 10 mortes 4 - Brad Pitt – 9 mortes 5 - Al Pacino – 9 mortes 6 - Jack Nicholson – 9 mortes 7 - Dustin Hoffman – 9 mortes

64


*Sobremesa do dia gratuita para quem consumir algum tipo de refeição. Válida no período de 21/02/2011 à 31/03/2011.

www. ww w ititau w. aunasr sres esta tauur uran ante tee.c te.c .com com m.b br

AV. SALGADO FILHO, 1176 - JD. MAIA - 11 2181-5900 - SABLES HOTEL


Dr. Wagner de Souza Santiago

ADVOCACIA

SOLOMCA

OAB/SP nº 272.779

SAMUEL SOLOMCA

▪ Reclamações trabalhistas ▪ Acidentes e doenças do trabalho ▪ Aposentadorias / Pensões ▪ Revisões de benefícios do INSS

OAB/SP 45.198

Especialista em Direito do Trabalho pela PUC-SP Membro da Associação dos Advogados Trabalhistas de São Paulo

• RECLAMAÇÃO TRABALHISTA • ACIDENTE DE TRABALHO • ASSESSORIA PREVIDÊNCIARIA • INSS

2229-6818 2809-7018 2086-8845

• APOSENTADORIA • DANO MATERIAL • DANO MORAL

R. Cândida Matos Silva, 30 Centro – Guarulhos

3825-5669

2408.6500

Rua Barra Funda, 933, 2º andar, sala 2 - Barra Funda

RUA MARIA DE CASTRO MESQUITA, 76

wagner.santiago@aasp.org.br

(ESQUINA DA ENERGIA BANDEIRANTES)

Fotografia de Gestantes Fone: 011 9800-3806

www.reinaldogomes.com reinaldodt@gmail.com

66


• VENDAS DE EQUIPAMENTOS • LOCAÇÃO • ASSISTÊNCIA TÉCNICA • SUPRIMENTOS

RECARGA DE TONER PARA IMPRESSORA E COPIADORA NO LOCAL, PREÇOS IMBATIVEIS

CONSULTE! QUALIDADE, PREÇO, SATISFAÇÃO GARANTIDA

Locação somente com equipamentos novos!

HP laserjet CB 435/436A compativel: P1005 / P1006

R$ 49

,90

unit

HP laserjet 2612A compativel: 1010 / 1012 1015 / 1020 / 1022 / 3015 3020 / 3030 / 3050

R$ 39

,90

unit

HP laserjet CE285A compativel: P1102 / P1102 / 1212 / 1132 / 1505 / 1522

Novo!

R$ 69,90 unit

Av. Papa Pio XII, 97 - Macedo - Guarulhos - SP. CEP:07113-000 Estamos cadastrando revendedores. Entre em contato com a nossa central.

HP lasercolor compativel: Q6000 / 6001 / 6002 6003 / 2600

Samsung compativel: SCX 4521F

Samsung color CMYK compativel: CLP300/3160

R$ 99,90 unit

R$ 59,90 unit

R$ 39,90 unit

Televendas : (11) 2442-7023 / 2443-1590

www.suplyworld.com.br


Revista Guarulhos - Edição 50  

Revista Guarulhos - Edição 50

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you