Issuu on Google+

Guarulhos, 16/10/2015 Ano 7 n.º 302 revistaweekend.com.br

Guarulhos em cena

Tem gente boa fazendo trabalhos audiovisuais relevantes na cidade e, apesar de adversidades no caminho, têm levado o nome de Guarulhos para outros locais

Enjoy

Você já ouviu falar em gordofobia?

Fun

Cinema e eventos na cidade

Take care

Dicas para melhorar a saúde e o bem-estar


O COLÉGIO

•PERÍODO INTEGRAL •ESCOLA DA INTELIGÊNCIA •ROBÓTICA •LOUSAS DIGITAIS •CURSO DE INGLÊS DA OXFORD •TRANSPORTE GRATUITO

COLÉGIO + NATAÇÃO + INGLÊS + TRANSPORTE

Natação | Inglês | Espanhol Judô | Música | Ballet | Jazz | Rádio Artes | Culinária | Educação Física Treinos Esportivos | Xadrez Ginástica Olímpica | Parque Pedagógico * Saiba mais sobre regras, regulamentos, condições e séries contempladas em nossa secretaria ou site

Informática | Aulas de Reforço Clube de Exatas

/colegiomaia Matriculando no Maia, você estará ajudando o hospital do GRAACC

/colegiomaia

2 4 4 0.1 9 9 9

Av. Renato Maia, 201, Guarulhos/SP

omelhordeguarulhos.com.br


HYPE [ COLUNA DO CARLETO ] DIRIGENTE FALA À RG SUGESTÃO À SECRETARIA DA SAÚDE A podóloga Fátima Vasconcelos nota a dificuldade das mães em conter as crianças que, enquanto aguardam a vez de serem consultadas no Ambulatório da Criança, na rua Oswaldo Cruz, correm pela área, que é aberta, o tráfego de veículos é intenso e há uma escadaria em um dos lados. Ela sugere que cerquem a área e coloquem um parquinho infantil, onde as crianças possam brincar em segurança.

FALTAM LIXEIRAS

QUE PAÍS É ESSE?

PATRULHEIROS

Ainda sobre o entorno do Ambulatório da Criança: é necessário colocar cestos para lixo, pois muita gente passa por ali e não há onde depositar papéis e outros detritos, os quais, invariavelmente, acabam sujando a pracinha.

Um país que depende de um deputado flagrado com contas na Suíça, com grana oriunda de propina, para pôr em votação processo de impeachment da presidente da República, acusada de praticar pedaladas fiscais, lógico que quer dar razão a De Gaulle, o chefe de Estado francês que disse que o Brasil não era um pais sério. Se naquele tempo não era, imagine agora!

Antipetistas não admitem que jornalistas possam se pronunciar para dizer que não veem, ainda, embasamento legal para tirar Dilma da Presidência. Boechat, da Band, que o diga! Petistas, geralmente com carteirinha e ocupando carguinhos de confiança, não admitem que um jornalista como eu veja pontos positivos na anunciada e mal comunicada reestruturação das escolas estaduais. Sugeri que apontem em quais escolas há superlotação de salas e ninguém respondeu.

GAZETEIROS O prefeito retirou da Câmara o projeto do Regime Jurídico Único, mas isso não devolveu a normalidade ao Legislativo. O tema ocupou o pouco que durou a sessão de terça-feira, até ser suspensa, por falta de quórum. Pelo jeito, não são os estudantes que consideram esta a “semana do saco cheio”.

MELHOR FICAR QUIETO A patrulha é tal, que dá até medo de emitir opinião!

Em meio à intensa polêmica, a dirigente regional de Guarulhos-Norte, Maria Inez Sofia, concedeu entrevista à Revista Guarulhos, cuja edição de outubro contém o roteiro de escolas da cidade; circulará depois do dia 26. Ela garante que as mudanças estão sendo estudadas com todo critério e que, no geral, não há superlotação de salas de aula. Se houver escolas a serem desativadas, os prédios devem ser ocupados por cursos técnicos ou cedidos ao Município para implantação de creches, que fazem muita falta para mães que trabalham fora.

MAIS UMA BURRADA Mal apagou o incêndio causado pelo setor de transportes metropolitanos, que decretara sigilo de documentos por 20 anos, o governador Alckmin (PSDB) vê a Sabesp tomar o mesmo caminho. Parece que esse povo está com medo do povo.

ABUSO DA E.O. CAMPO DOS OUROS Por volta das 20h30, ônibus das empresas Atual e Campo dos Ouros provocam o maior rebu nas imediações do estádio João do Pulo, ao manobrar para serem recolhidos à garagem. Passageiros de outros coletivos ficam padecendo à espera da boa vontade do pessoal da viação. Motoristas de carros particulares também não têm muita opção para fugir do congestionamento.

LULA NÃO FOI PRESO Certamente seria o desejo de muitos. Mas não passou de montagem a foto que circulou nas redes sociais, mostrando o ex-presidente sendo conduzido.

Acompanhe novas notas da Coluna do Carleto diariamente em www.clickguarulhos.com.br

Diretor Responsável: Valdir Carleto (MTb 16.674) valdir@revistaweekend.com.br Diretor Executivo: Fábio Carleto fabio@revistaweekend.com.br Assistente de Edição Amauri Eugênio Jr. Redação: Cris Marques // Tamiris Monteiro // Talita Ramos Fotografia: Rafael Almeida // Agência E! Comunicação

Tiragem: 13 mil exemplares Venha conferir nas manhãs das sextas-feiras Distribuição gratuita em quase 150 condomínios, displays em pontos comerciais de grande fluxo, e em locais com salas de espera

Design Gráfico: Aline Fonseca // Cauê Mathias // Williane Rebouças Comercial: César Augusto // Danielle Borges // Katia Alves // Maria José Gonzaga // Patrícia Matos // Rose Gedra // comercial@revistaweekend.com.br Administrativo: Viviane Sanson // Saiummy Sales Takei Distribuição Luiz Aparecido Monteiro Impressão e acabamento: D’ARTHY Editora e Gráfica Ltda. Tel: (11) 4446-4600

34 anos de Jornalismo com Responsabilidade Social Av. João Bernardo Medeiros, 74, Bom Clima, Guarulhos. CNPJ: 10.741.369/0001-09

Tel.: (11) 2461-9310


(11) 2461-8080 - GUARULHOS guarulhos@emporioportobello.com.br

Av. Salgado Filho, 1.883 - Centro

Aceitamos os cart천es


[[TRÂNSITO EMPREENDEDORISMO ] ]

DOING

Dirigindo sem medo

Por Talita Ramos Fotos Divulgação

[ LITERATURA ]

Academia

Jedi

A

associação Dirija sua Vida oferece cursos gratuitos para condutores que, embora habilitados, têm medo de dirigir. Para se inscrever, basta acessar o site da ONG, www.dirijasuavida.org, fazer a pré-inscrição para a orientação gratuita e aguardar o contato da entidade para confirmar a matrícula. O curso é realizado em quatro aulas presenciais, com três horas de duração cada e tem acompanhamento de médicos psiquiatras e psicólogos, utilizando técnicas de PNL (programação neurolinguística), EMDR (dessensibilização e reprocessamento de lembranças difíceis através da integração do conteúdo neuronal em diferentes hemisférios cerebrais) e Brainspotting (instrumento neurobiológico que oferece a possibilidade de acessar, diagnosticar e tratar condições somáticas). As aulas da primeira turma estão agendadas para os dias 15, 19, 22 e 27 de outubro, às 19h30, no Espaço Hakka em São Paulo. “Constatamos que no Brasil não existe nenhum órgão público ou privado que trate gratuitamente do medo de dirigir, o que impossibilita, para a maior parte das pessoas com essa fobia, o acesso a este serviço. Por essa razão, resolvemos reativar o projeto de uma experiência que tivemos em 2003, quando orientamos 1.800 pessoas gratuitamente, das quais 90% conseguiram vencer essa fobia após o curso”, explica Fábio Pucci, presidente da Associação Dirija Sua Vida. www.dirijasuavida.org

[ CULTURA ]

Noite

inflamável

N

ão é só em São Paulo que o cenário cultural alternativo faz sucesso. Para quem gosta de apreciar esse viés cultural não é preciso sair de Guarulhos. Nesta sexta-feira acontece na Casa do Capote o lançamento do EP da banda Carbônica. O evento contará com discotecagem e shows das bandas independentes: Carbônica, João Perreka & os Alambiques, Jhonny de Las, Warley Noua e participação especial do Pessoal da Nasa, direto do Rio de Janeiro.

Casa do Capote Rua do Capote, 28 Macedo. Entrada: R$ 5. Após às 20h R$ 10.

M

uitos são os fãs de Star Wars e dentre eles, quase todos sonham ser jedi. Em Academia Jedi isso não é diferente. O livro do premiado escritor e quadrinista Jeffrey Brown, publicado pela editora Aleph, traz o universo da famosa série, de forma divertida e cômica, com a história de Roan, um garoto que sonha entrar para a Academia de Pilotos. Ao tornar-se aluno do mestre Yoda, o jovem padawan passa por diversas aventuras e desafios da idade, além de ter que aprender muito sobre a Força, sabres de luz – e o mais difícil – dançar com uma garota. A leitura é ideal não só para os fãs da saga, mas para todos que passaram por momentos típicos do ensino médio, como enfrentar brincadeiras de colegas mais velhos, professores durões, provas difíceis, entre outros.

Academia Jedi/ Jeffrey Brown/ Aleph R$ 39,90


Fazendo cinema em Guarulhos

CAPA Por Amauri Eugênio Jr. Fotos: Rafael Almeida, arquivo pessoal e reprodução

em hora em que é difícil entender por que uma cidade do tamanho de Guarulhos não tem uma cena audiovisual tão forte como a de Santo André, no ABC paulista. Mas, com olhar um pouco mais apurado, algumas coisas vêm à tona: parece, em alguns momentos, que o guarulhense não se imagina fazendo trabalhos culturais, como se isso só fosse possível em outros locais. Para completar, falta apoio significativo, seja do poder público, seja da iniciativa privada. Mas, apesar das adversidades, o circuito do cinema local tem se movimentado, muito por causa do esforço de caras que não se deixam abater pelas limitações financeiras, até mesmo para equipamentos e demais elementos para produção. À base de muita força de vontade e, em especial, criatividade, o filme vem rodando e coisas boas vêm sendo retratadas. Sem mais rodeios, confira a seguir histórias de quem vem dando vida ao ainda tímido cinema guarulhense. Tímido, é verdade, mas cheio de vontade de crescer e aparecer.

VAI, GUARULHOS!

Da esquerda para a direita: Rodrigo, Fabrício e Guilherme. Abaixo, frames do filme

[ 14

]

Da fase amadora à profissional. Dos campeonatos de várzea ao Campeonato Paulista. Da tradição bairrista ao crescimento para chegar ao tamanho da metrópole guarulhense. De A. D. Vila das Palmeiras a A. D. Guarulhos. Da história oral e registros históricos à telona. Esse é o ponto de partida do documentário “Vai Guarulhos – O filme”, produzido pelo pessoal da Perigo Filmes e que está previsto para estrear em dezembro, coincidência ou não, na mesma época do aniversário da cidade. E só de pensar que, assim como diversos aspectos da história da A.D., atualmente na série A2 do Campeonato Paulista, o início era previsto para ser bem menor. Em princípio, Fabio Pierrobom, vice-presidente do clube, conseguiu verba do FunCultura (Fundo Municipal de Cultura) para produzir um filme sobre o clube. Mas, no primeiro momento, ainda não tinha ideia de como realizá-lo. Foi nesse momento quando Fabrício Gallinucci e os guarulhenses Guilherme Severo e Rodrigo Mesquita, da Perigo Filmes, entraram na história e deram nova cara ao projeto. O resultado? Cerca de 100 horas de gravações, incluindo depoimentos de quem criou o clube e o administra atualmente, captadas por um ano, dando forma ao longa-metragem “Vai Guarulhos – O filme”. “Eu e o Rodrigo somos de Guarulhos. Fomos estudar cinema e abrimos uma produtora, mas a gente sempre quis fazer alguma coisa para a cidade. Quando pintou a oportunidade, a gente resolveu colocar o nosso melhor no filme e fazer algo que comunicasse com o público da cidade. Que seja o primeiro de muitos filmes”, conta Guilherme, produtor-executivo do longa-metragem, em um bate-papo com a reportagem da Weekend, que durou por mais de uma hora. Rodrigo é o diretor de fotografia do filme e Fabrício assina a direção do projeto. Apesar de ser de São Bernardo do Campo, o diretor captou como poucos a complexidade da história da equipe e – por que não? – do que é ser guarulhense. “[ A A.D. Guarulhos era um] nasceu para ser um time de amigos, mas passou por uma decisão bem drástica: tornar-se profissional. Isso aconteceu por um motivo específico: eles eram muito bons e jogavam muita bola no comecinho dos anos 80.


Quando se consagraram, no fim dos anos 70, apareceu uma oportunidade casual de se tornarem profissionais. A história [da equipe] muda aí”, explica, ao falar do ponto de virada da história da A.D. e do filme, cujo plano de divulgação é regional. Afinal, a história é sobre a cidade e para o guarulhense, inclusive para se ver na telona. Durante a produção, além da pesquisa histórica, eles perceberam algumas nuances no comportamento de quem fundou o time e daqueles que o administram. Enquanto o pessoal da velha guarda tem perfil mais saudosista, querendo mantê-lo dentro apenas da vila das Palmeiras, onde surgiu, os mais novos querem deixá-lo do tamanho e com a importância da cidade. Isso fica ainda mais emblemático com a época de produção do longa, quando o guarulhense decidiu tomar a cidade para si mesmo e, dentro disso, melhorá-la. “É difícil entender por que uma cidade de quase 1,5 milhão de habitantes não se vê e tem identidade com um time de futebol. Cidades pequenas têm times maiores [do que a A.D.]. Torcer por um time como esse é [um ato de] resistência territorial”, detalha Guilherme, ao falar sobre como o processo o influenciou. “Durante o filme, tentamos manter distanciamento [emocional com o clube]. Hoje, eu torço para a A.D. Guarulhos. Torcia para o São Paulo e parei de torcer.” Ah, sim: a trilha sonora foi composta no mesmo estúdio onde foi feita a do filme “Cidade de Deus”, e a equipe de produção tinha nove pessoas. Acompanhe as próximas cenas em: www.perigofilmes.com.

Câmera na mão e ideias na cabeça para a cidade parar Falar sobre a produção do videoclipe/curta-metragem “Se a cidade parar”, do power trio guarulhense Carbônica, sem ser em primeira pessoa fica difícil. Primeiro, porque não tenho como esconder que sou amigo dos caras da banda e da equipe de produção. Segundo, porque dei uma força na produção e uns pitacos aqui e ali no roteiro – nos créditos, sou corroteirista e assistente de direção do projeto. O vídeo, que retrata o caos da metrópole e como o cotidiano sufoca qualquer pessoa, foi produzido pelo Coletivo 308, do qual faço parte, dirigido pelo cineasta André Okuma e coestrelado pelos três integrantes da banda – Will Carbônica, vocal e guitarra, na sequência de uma manifestação próxima a um bar; Vini Carbônica, vocal, baixo e samplers, em um escritório; e Leandro Sousa, baterista, em um engarrafamento. Outros destaques vão para Juliano Lourenço, ator e corroteirista do projeto, que interpretou um apresentador de um telejornal sensacionalista; e Laís Trajano, que participou, ao lado de Will, da fuga após a cena da manifestação. Ah, o clipe foi gravado sem verba alguma. A ideia era, em princípio, fazer um vídeo com características de superprodução, com explosão de um prédio, briga de trânsito Abaixo, cenas do videoclipe/curta-metragem

[ 16

]

e protesto. Mas, como não é fácil gravar sequências desse tipo sem grana, o jeito foi recorrer à criatividade e ao improviso. O resultado, caso alguém pergunte, ficou profissional. “Neste e em outros processos que tenho feito, percebi que, na verdade, o dinheiro é mais limitador do que libertador. Fazer um filme sem ter de prestar contas, mudar o projeto no meio e fazer o que quiser do jeito que você quiser torna, de certa forma, a criação quase sem limites”, comenta André. Durante as gravações, algumas situações curiosas vieram à tona, como não poderia deixar de ser. Para simular o choro no trânsito, Leandro teve de recorrer a uma cebola; e durante as gravações da fuga, uma pessoa parou para socorrer Will e Laís, imaginando que estivesse acontecendo um problema com eles. “Como eu estava filmando, ele me achou um escroto por não socorrer e ficar filmando, e só acreditou que era um filme depois, com a explicação da Laís. Ah, o legal de fazer filmes é que você sempre tem histórias pra contar sobre as gravações”, destaca André. Para conferir o videoclipe/curta-metragem de “Se a cidade parar”, basta acessar: goo.gl/CMTBT6.


Aniversário fantástico “Fantástico” remete ao gênero audiovisual fantástico, que abrange ficção científica, fantasia e terror. “Aniversário” diz respeito ao filme “O aniversário – O estranho caso de Lúcia e Roberto”, idealizado pelo cineasta Rubens Mello, referência do cinema fantástico no Brasil; está em fase de produção e captação de recursos (crowdfunding). Surgiu de um projeto chamado “Tatúrula, sinfonia do medo”, em princípio idealizado para ser composto por sete curtas-metragens, sendo um deles “A história de Lúcia e Roberto”. Mas, a história foi tomando outras proporções com o passar do tempo, precisamente quando Rubens releu o poema “O guardador de rebanhos”, de Fernando Pessoa sob o heterônimo de Alberto Caeiro. “Esse poema foi uma das inspirações no processo da escrita do roteiro e está tão alinhavado ao filme que parece ser a descrição da conturbada mente de Lúcia. Então, reescrevi a história, tendo como consultora uma grande parceira: Geisla Fernandes, jovem e talentosa diretora e roteirista, parceira de vários projetos”, detalha Rubens. Vamos à história: o projeto conta a história de Lúcia, atriz frustrada que cuida da mãe viúva. No aniversário de sua mãe, ela recebe Roberto, com quem teve relação avassaladora, e sentimentos extremos, como amor e ódio, e sanidade e loucura, vêm à tona e levam a história a proporções inimagináveis. As gravações, que iriam acontecer em novembro, foram adiadas para a segunda semana de dezembro. “Faremos loucura, como sempre fazemos, e vamos rodar em uma semana. ‘O aniversário’ é um filme de horror psicológico, autoral e quero trabalhar imagens de impacto. Quero que neste filme o espectador tenha de utilizar sua capacidade cognitiva [intelectual] e quero que fique ligado. Vamos tocar em temas tabus”, ressalta o realizador. O projeto está captando recursos via crowdfunding na plataforma Kickante. O valor arrecadado, de R$ 1.060 (até 14 de outubro), equivale a apenas 5% do valor total – R 21.050. Como ainda há 28 dias para fazer doações, interessados podem colaborar com “O aniversário” em: goo.gl/WaJT3l.

Cinema a céu aberto “Propomos o que chamamos entre nós de Cinema do Bueiro, um cinema marginal, mas que tem como aspecto singular a produção advinda do gueto. Temos preferência por tratar do universo urbano da periferia, o submundo, as mazelas sociais. São filmes ‘surgidos’ no esgoto, feitos no subterrâneo e que buscam tratar de personagens inseridos nesse contexto”. É assim como Daniel Neves, integrante da Companhia Bueiro Aberto, define o trabalho do coletivo existente há três anos e composto também por Diogo Fonseca e Caio Fiumari. Sim, o trabalho deles é “pesado” e não tem papas na língua. Ou melhor: não tem medo de colocar o dedo na ferida e criticar o que causa incômodo. Desde o surgimento, em 2013, o Bueiro Aberto produziu dois longas-metragens, três médias-metragens sobre cultura popular e oito curtas experimentais, incluindo “Contravenção”, lançado neste ano. As referências, além do dia a dia na “quebrada”, passam pela literatura marginal e autores como Nelson Rodrigues, Charles Bukowski, Plínio Marcos e o poeta Sérgio Vaz, chegando à Nouvelle Vague – corrente cinematográfica francesa da segunda metade do século XX – e filmes de Pedro Almodóvar e Martin Scorsese. Apesar das dificuldades para produção, ainda mais quando o assunto é a cena independente, os caras do Bueiro Aberto driblam as adversidades e não param de filmar. Tanto que há dois projetos para o futuro próximo: “Matéria de capa”, que visa a discutir os limites do jornalismo e até onde um profissional vai para conseguir uma matéria de capa; e “O absurdo”, que se passa em Guarulhos e servirá como base para o longa-metragem “O medo da noite”,

previsto para 2016. Em resumo: vem coisa boa por aí. “São projetos arrojados em que estamos firmando cada vez mais nossa estética, o que queremos falar, como queremos filmar, com quais atores temos mais afinidade, e qual a equipe desejamos para o processo”, ressalta Daniel, ao dar um recado definitivo para qualquer pessoa interessada em colocar a mão na massa. “Se estiver a fim de produzir, junte os amigos, arrume uma câmera, bole um roteiro e vá em frente.” Conheça o trabalho do pessoal em: companhiabueiroaberto.blogspot.com.br.

Bastidores do curta-metragem “Contravenção”

[ 18

]


*CONSULTE REGULAMENTO EM NOSSO SITE

Exame de Bolsa 2016

Venha conhecer de perto tudo o que podemos oferecer!

28/11

Bolsas de até 100%* Faça sua inscrição! #VemProTorri

Valorizar a educação de qualidade é transformar o mundo em que vivemos! Colégio Internacional Torricelli, fortalecendo as raízes para um futuro melhor Berçário | Educação Infantil | Ensino Fundamental | Ensino Médio | Ensino Técnico

2183-8499 www.torricelli.g12.br /colegiotorricelli

@col_torricelli

/colegiotorricelli

Rua do Rosário, 423 - Centro - Guarulhos - SP


[ COMPORTAMENTO ]

ENJOY Por Amauri Eugênio Jr. Fotos Banco de imagens

Precisamos falar sobre

gordofobia

C

om certeza, você já ouviu frases como “Vou fazer uma ‘gordice’”, “Tinha de ser gordo, mesmo”, “Estes três quilos a mais me fazem sentir gordo(a)”, entre outras coisas. Falas como essas, além de muitas outras e de diversas atitudes relacionadas a pessoas com sobrepeso ou obesidade, parecem ser engraçadas, mas não são. Muito pelo contrário. Ainda quando começamos a nos entender por gente, a cobrança para se ter uma boa aparência é das mais intensas. Apenas pessoas que estiverem dentro de certo padrão estético parecem ter voz e vez. E quem estiver fora desse perfil acaba sendo deixado em segundo plano, ainda mais pela associação da aparência com sucesso na vida profissional - e na parte pessoal, inclusive. Dentro desse quadro, quem estiver acima do peso considerado ideal é visto como alguém sem tanto êxito em diversos setores da vida, passando pela carreira e vida social, refletindo até mesmo na sexual. Encontrar alguma roupa? Esse é um desafio que,

[ 20

]

dependendo do caso, é dos maiores. Mesmo nas entrelinhas, pessoas gordas são colocadas em segundo plano na sociedade a qual, por mais difícil que seja para admitir, é gordofóbica. Falar sobre gordofobia, termo usado para se referir à (adivinhe?) fobia com pessoas gordas, chega a soar como um papo politicamente correto. Mas não é. Fazer uma pessoa virar alvo de discriminação por causa da forma física beira a crueldade. Isso é equivalente a não ter direito a uma identidade, pelo fato de ser necessário estar dentro de um grupo social para ser considerado cidadão. “Existe uma intensa necessidade de ser aceito; logo, as pessoas acreditam que precisam ser esteticamente parecidas, levando em consideração a atuação da mídia, dando a nós doses diárias de corpos esbeltos e sarados para que sejam tidos como exemplos de satisfação”, explica Thais Ulrichsen Fernandes, criadora de conteúdo do site GrandEstima, voltada a questões relacionadas à aceitação do próprio corpo.


PRECISANDO DE ESPAÇO PARA SEUS PERTENCES? Ainda bem que Guarulhos já tem GuardeAqui, o maior self storage do Brasil. A solução exata para guardar seus pertences, com padrão internacional de qualidade e pelo tempo necessário. Privacidade, segurança e fácil acesso. Quer mais vantagens? Vem pro GuardeAqui Guarulhos.

ESPAÇO INTELIGENTE, NO TEMPO E NA MEDIDA QUE VOCÊ PRECISA.

4804 - 6991

UNIDADE

(11)

Guarulhos

WWW.GUARDEAQUI.COM I

flx


ENJOY

Nada contra gordos Ainda na infância, durante uma inocente partida de futebol na rua, o garoto gordo era um dos últimos a ser escolhido, se não o último, porque os demais meninos achavam que ele não jogaria bem. No caso das meninas, as princesas eram sempre magras e as gordinhas eram, se muito, as amigas engraçadas das protagonistas. Quando se fala em alimentação, pensa-se que gordos comem quantias maiores, mesmo havendo muito “magrelo” bom de garfo. Em resumo: qualquer autor de gordofobia não se vê como tal. Qual é um dos efeitos colaterais da gordofobia, em especial associando a forma física à saúde? A obrigação de a pessoa gorda sentir-se aceita na sociedade. Esse é um pulo para se recorrer a dietas malucas, e que seguramente seriam reprovadas por nutricionistas, a diversos alimentos inibidores de apetite “y otras cositas más”. Tudo isso para estar dentro de um padrão que, muitas vezes, não é o dela.

Peso e gênero Se para o homem gordo, o peso já rende diversas formas de discriminação, esse fator é ainda mais delicado para as mulheres. Ainda há quem associe a beleza à forma física; por isso, a cobrança para mulheres estarem dentro de um padrão é para lá de intensa. É como se a pessoa fosse obrigada a ser esbelta para ser considerada bonita, recorrendo ao senso comum de que só existe um tipo de beleza. Mas vamos aos fatos: mulheres podem ser lindas cada uma à sua maneira, não importando etnia, jeito de se vestir ou falar, e o peso – é claro. As modelos plus size não deixam mentir. “Algumas pessoas precisam entender que o combate à gordofobia não está relacionado a mostrar que a pessoa gorda é mais bonita ou mais importante do que a pessoa magra, mas ambas merecem respeito igual. A pessoa gorda é também um sujeito de valor e, consequentemente, não deve ser tratada como alguém inferior”, ressalta a criadora de conteúdo do site GrandEstima.

VIOLÊNCIA GRATUITA • Em entrevista concedida à revista Joyce Pascowitch, a atriz global Betty Faria, 74, declarou que não gosta de mulheres gordas e que tem “repulsa, rejeição. Sempre batalhei para não ser uma velha gorda.” Chega a ser irônico pensar que ela fez, em 2013, um comercial de uma marca de chocolates; • Em julho deste ano, a consultora Cíntia Cunha, 37, morreu após perder 45 kg, resultantes de dieta composta por 400 kcal diários – o ideal para um adulto é consumir entre 2.000 e 2.500 kcal/dia. O motivo? Um rapaz lhe disse que ela “era gorda e não conseguiria nada na vida dessa forma”.

[ 22

]

Efeitos colaterais Pessoas gordofóbicas esquecem-se de que as demais têm sentimentos. Piadas ou comentários inconvenientes podem causar estragos grandes. Pode não parecer, mas isso tudo pode resultar, sim, em casos de depressão e dificuldade para a pessoa aceitar a si mesma. E, em casos extremos, pode levar à morte, seja por suicídio, procedimentos estéticos malsucedidos, ou por problemas de saúde resultantes de alternativas pouco ou nada recomendáveis.

Lar, doce (?) lar Assim como as demais fobias, a gordofobia tem o ponto de partida em casa. Pode ser tanto pelos pais recorrerem à hostilidade para falar com os filhos, como pelos comentários desnecessários e maldosos feitos pelos parentes – o clássico “Nossa, como você engordou!”, por exemplo. Caso a pessoa não seja bem resolvida consigo mesma e empoderada – ou seja, consciente sobre quem é –, pode-se cair na falta de autoaceitação e em casos de depressão. Para evitar dar uma de gordofóbico, o primeiro grande passo é pensar duas vezes antes de fazer um comentário que possa ofender. Com o passar do tempo, já será possível perceber como aquela piada clássica sobre gordos era, na verdade, preconceituosa. “Olhar com outros olhos é importante para quebrar os preconceitos. Você não precisa achar bonito e nós, pessoas gordas, não estamos aqui para fazer a sociedade ser gorda ou nos engolir. Mas se o preconceito continuar, seremos obrigadas, sim. Cada corpo é único, especial e merece ser respeitado”, finaliza Thais Ulrichsen Fernandes.


[ SAÚDE]

[ SAÚDE]

TAKE CARE

Síndrome do Edifício Doente:

Por Talita Ramos Fotos Banco de imagens

Obesidade infantil

em alta

já ouviu falar?

A

chamada SED ou síndrome do edifício doente nada mais é do que uma série de sintomas relacionados à região respiratória, como rinites, secura e tosse, que aparecem quando alguém é exposto a ambientes de trabalho mal ventilados e que contam com o uso de ar condicionado constantemente. “O sintoma mais comum é a congestão nasal. Diferentes motivos predispõem o trabalhador à SED. Entre os principais encontram-se: temperatura, umidade, ventilação, além de outros fatores irritantes como mofo, agentes químicos, poeira e bioaerossóis”, explica a gerente médica da unidade MIP (medicamentos isentos de prescrição) do Aché, Talita Poli Biasson.

A médica ressalta que ambientes com ventilação inadequada e baixas taxas de renovação do ar no local são de risco para o desenvolvimento da SED, fazendo com que quem esteja no espaço exposto tenha sintomas oculares, cutâneos e de vias aéreas superiores. Para prevenir o problema, é importante adequar a temperatura do ar-condicionado, diminuir o uso de carpetes e materiais têxteis e evitar possíveis fontes de umidade ou emissão química. “A limpeza e manutenção dos sistemas de ventilação devem ser feitas regularmente, para averiguação da qualidade do ar e prevenção da presença de fatores irritantes”, esclarece a médica.

[ SAÚDE]

Exercitar-se na infância

M

uito se engana quem pensa que crianças não precisam praticar exercícios físicos. O hábito deve ser incentivado desde a infância, uma vez que ajuda a desenvolver a inteligência, melhora a qualidade de vida e traz diversos benefícios à saúde. “Quando a criança mantém uma rotina de exercícios, também aprende a ter respeito às regras, além de empenho frente aos desafios e a lidar com as adversidades. Fisicamente, os benefícios também são diversos: melhoram a coordenação motora, equilíbrio, força muscular, flexibilidade e função cardiorrespiratória. Além disso, ajudam na prevenção da obesidade, hipertensão, diabetes, doenças cardiovasculares, ansiedade, depressão e osteoporose”

[ 24

]

explica o médico José Gabel, pediatra e vice-presidente do Departamento de Cuidados Domiciliares da SPSP (Sociedade de Pediatria de São Paulo). O estímulo ao exercício infantil deve começar na primeira infância. Crianças a partir dos seis meses de idade podem locomover-se livremente em cercadinhos que permitem até que a mesma fique em pé. Aos 10 meses já é possível engatinhar e no período de 1 a 3 anos elas já podem andar e praticar atividades introduzidas na rotina por meio de brincadeiras. Dos 4 aos 8 anos, as crianças podem começar algumas modalidades de esportes e, dos 12 em diante, especializar-se em um deles. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) é recomendado à prática diária de 60 minutos de exercícios, de 5 a 6 vezes por semana com atividades aeróbicas para crianças e adolescentes entre os cinco e 17 anos de idade.

S

egundo dados do governo, 33,5% das crianças brasileiras estão acima do peso, o que pode acarretar problemas como baixa autoestima, infecções respiratórias e de pele, problemas ortopédicos, entre outros. Para reverter o quadro de obesidade, o mais indicado é a reeducação alimentar. “Com a ajuda dos pais é possível, sim, aprender a comer bem em qualquer idade. Claro que no caso de uma criança obesa é necessário que toda a família se dedique para incentivá-la. É importante que os jovens vejam os pais e irmãos alimentando-se de forma parecida ou poderão sentir-se excluídos. Os pais devem motivar e também ingerir alimentos como verduras, frutas e legumes, servindo de exemplo para os filhos”, explica a médica nutróloga Liliane Oppermann. A especialista destaca a importância de se estabelecer horários para as refeições, torná-las divertidas e reduzir a ingestão de alimentos calóricos como salgadinhos industrializados, bolachas recheadas e lanches fast foods. A nutróloga recomenda que a criança consuma, pelo menos, um alimento de cada um dos três grupos abaixo, em cada refeição: - Alimentos reguladores: ricos em vitaminas, minerais e fibras, facilmente encontrados nas frutas, verduras e legumes; - Alimentos energéticos: são os responsáveis por fornecer energia ao organismo. Fontes de carboidratos, como: massas, cereais, batata, mandioca, farinhas, etc; - Alimentos construtores: ajudam a construir a musculatura do corpo. Proteínas, cálcio e ferro, facilmente encontrados nas carnes em geral, leites e derivados, ovos e leguminosas, como soja, feijão, ervilha, etc. www.doutoraliliane.com.br


[ GASTRONOMIA ] Por Talita Ramos

COOKING

TRAÍRA ABERTA SEM ESPINHA O prato é composto de traíra, sem espinha, empanada, acompanhada de arroz, molho e limão. Serve até três pessoas. Preço sob consulta.

Rafael Almeida

Rafael Almeida

Traíra & Cia , Rua Jardim Alegre, 355, Jardim Zaira. N 2475-2159.

DOCE DE ABÓBORA COM SORVETE DE COCO

MEDALHÃO DE CARNE Espeto composto por tiras de filé mignon envolto em bacon, assado na brasa. Preço sob consulta.

O doce é feito de abóbora com cravo e canela no fogão a lenha, acompanhado de sorvete de coco. R$ 12.

Deck Espeto Bar , Rua Tapajós, 258, Jardim Barbosa. N 4386-3160. Divulgação

Empório 33 , Rua Maria Godinho, 33, Centro. N 2441-2339.

ONION RINGS A porção traz anéis de cebola empanados. R$ 24,90. Divulgação

Vila Velha , Rua Tapajós, 2, Macedo. N 4386-4246.

TAÇA SUJINHA

Rafael Almeida

A taça de 20 cm contém 10 bolas de sorvete cobertas de chocolate, e serve até cinco pessoas. Preço sob consulta. Cantinho do Açaí Sorveteria , Rua Lagoa Dourada, 1.962, Cocaia. N 2600-8060.

[ 26

]


[ AGENDA ]

FUN Por Cris Marques Foto Fabio Nunes Teixeira

dos Coqueiros, s/nº. Dia 8, das 19h às 22h; segunda a sexta, das 16h às 22h; sábados e domingos, das 10h às 22h.

Ópera A Voz Humana 16 e 17 de outubro

Orquestra Jovem Municipal de Guarulhos (OJMG) apresenta a ópera do francês Francis Poulenc, baseada na peça homônima de Jean Cocteau. Direção cênica: Paulo Alvim. Entrada franca. Adamastor. Avenida Monteiro Lobato, 734, Macedo. Sexta e sábado, às 20h.

CULTURA

Amabilis. Rua Josephina Mandotti, 158, Jardim Maia. Informações: 3809-2000. Sexta, a partir das 20h.

1° Dia Nacional do Livro 24 de outubro

Palestras e bate-papo com autores. Mediação: Janethe Fontes. Espaço Novo Mundo. Avenida Salgado Filho, 1.453, Jardim Maia. Informações: 4963-1133, 2408-9762 e 985390135. Sábado, das 14h às 20h30.

CIDADANIA I Patas na Escola 23 de outubro

Show musical de Fabian Presley (cover de Elvis) com verba destinada para o Lar da Regina. R$ 25. Mater

EVENTOS Coaching e Mentoring 17 de outubro

Desfile de maquiagem e penteados com pocket show de Vanessa Jackson 21 de outubro

Um Pouquinho de Brasil 23 de outubro

Evento do salão de beleza Catarinense Bella. Gratuito. Shopping Pátio Guarulhos. Avenida Rosa Molina Pannocchia, 331, Vila Rio. Quarta, das 18h às 22h.

Show do grupo Caravançará, Com Rodrigo Ferreira, Guilherme Vazquez, Renato Delgado. Espaço Novo Mundo. Avenida Salgado Filho, 1.453, Jardim Maia. Informações: 4963-1133, 24089762 e 98539-0135. Sexta, às 20h.

Aulão Cor de Rosa 24 de outubro

Elvis Back em Sampa 24 de outubro

Pilates aberto ao público para conscientização do Outubro Rosa. Gratuito: basta usar roupas rosas. Inscrições com Miriã no tel. 2479-3867. Pilates por Adriana Trotta. Avenida Doutor Carlos de Campos, 40 - 1º andar, Pq. Renato Maia. Sábado, a partir das 9h.

MÚSICA

Palestra com a life coach Dila Brandão. Espaço Novo Mundo. Avenida Salgado Filho, 1.453, Jardim Maia. Informações: 4963-1133, 2408-9762 e 98539-0135. Sábado, das 16h às 17h30.

Acalp Fest Até 18 de outubro

Food trucks, artesanatos e shows musicais. Lago de vila Galvão. Rua

Shopping Pátio Guarulhos. Avenida Rosa Molina Pannochia, 331, vila Rio. Sábado, das 18h às 21h, e domingos, das 12h às 15h.

Cevisa Harmonia 17 de outubro

Show: “Cordéis, maracatus e baiões em canturia” R$ 20. Casa dos Cordéis. Av. Torres Tibagy, 90, Gopoúva. Informações: 2463-4279. Sábado, às 20h.

Música na Praça 17 e 18 de outubro

O melhor da MPB com Junior Black.

Show com Adam Roman & Elvisback Big Band. Ingressos: R$ 70 (inteira) e R$ 35 (meia). Teatro Gamaro. Rua Dr. Almeida Lima, 1176, Mooca. Informações: 2081-5924. Sábado, às 21h.

SAÚDE III Congresso de Medicina, VI Jornada de Pediatria e I Jornada e Workshop de Especialidades Ortopédicas 24 de outubro

Realização Hospital Nipo-Brasileiro. Inscrições gratuitas no site www. hospitalnipo.org.br. Vagas limitadas. Novotel Center Norte. Avenida Zaki Narchi, 500, vila Guilherme, São Paulo. Informações: 2224-4000. Sábado. Das 7h30 às 17h.

[ CINEMA ]

Por Tamiris Monteiro Foto Divulgação

A Colina Escarlate 13h40, 16h25, 19h10 e 21h55 (du21h (exceto quarta-feira blado). legendado). Sala VIP: 18h35 e 21h40 (legendado). A Possessão do Mal 18h15 (somente sexta, segunda, terça e quarta) e 20h35 (dublado). A Travessia 20h25 e 22h (dublado). VIP 3D: 22h10 (legendado).

Sala

Bata antes de entrar 16h40 e 19h15 (exceto sábado18h30 (exceto quartadublado). -feira - dublado). Hotel Transilvânia 14h15, 16h35, 18h55 e 21h15 (dublado). 3D: 13h30 (somente sábado e domingo), 15h35, 17h50 e 20h05 13h, 14h, 15h, 16h, (dublado). 3D: 17h, 19h e 21h10 (dublado). 13h50, 14h45, 16h, 17h15, 18h15 e 20h (dublado). Sala VIP: 14h (dublado). 15h40 e 19h30 (dublado). 3D: 13h45 e 17h30 (dublado). Perdido em Marte 12h (somente sábado e domingo),

[ 28

]

15h10, 18h20 e 21h30 (dublado). 3D: 14h05, 17h20 e 20h30 (dublado). 3D: 20h30 18h e 21h (dublado). (legendado). 22h15 (dublado). Sala 4DX: 21h45 (dublado). Sala 21h25 VIP 3D: 19h (legendado). (dublado). Vai que Cola 13h (somente sábado e domingo), 14h, 14h40, 15h20, 16h20, 17h, 17h40, 18h40, 19h20, 20h e 21h, 21h40 e 22h20. 13h45, 15h45, 17h45, 19h45 14h15, 16h30, 18h45 e e 21h45. 21h10. Sala VIP: 14h45, 17h, 19h25 e 14h40, 16h50, 19h e 21h10. 21h40. Peter Pan 14h20, 17h05, 19h45 e 22h30 (dublado). Sala XD 3D: 13h45, 16h30, 19h05 e 21h45 (dublado). 3D: 12h20 (somente sábado e domingo), 15h 14h, 15h45, e 17h45 (dublado). 16h30, 18h15, 19h10, 20h45 e 21h30 Sala 4DX: 13h30, (dublado). 16h15 e 19h (dublado). Sala MacroxE: 14h, 16h45 e 19h40 (dublado). 22h20 (legendado). 3D: 15h e 17h45 (dublado). 20h45 (legendado). Sala VIP: 13h40 e 16h30 (legendado). 14h20 e 19h10 (dublado). 3D: 16h40 e 21h30 (dublado). Internacional Shopping

Operações Especiais 12h40 (somente sábado e domingo), 15h05, 17h30, 19h55 e 22h25. 14h, 16h, 18h, 20h e 22h. 14h30, 17h, 19h25 e 22h. 15h, 17h10, 19h20 e 21h30.

Shopping Bonsucesso

Pátio Shopping Guarulhos

Parque Shopping Maia


[ cursos ]

[ doces ]

[ foto & vídeo ]

[ extintores ]

[ informática ]

[ imóvel ]

[ oportunidade ]

[ 30

]

[ limpeza ]


Anuncio Revista WEEKEND - Guarulhos - SETEMBRO 2015.ai 27/08/2015 10:06:06

QUER MOTIVAÇÃO Leve para casa mais equilíbrio e bem-estar! C

M

Y

CM

QUADRA

MY

GINÁSTICA

AQUÁTICO

MUSCULAÇÃO

TOP

ESCOLHA UM DOS PROGRAMAS DE SUA PREFERÊNCIA E GANHE BÔNUS DE OUTRAS ATIVIDADES.

CY

CMY

K

Atividades para todas as idades. ACM GUARULHOS

ACM.mkt.2015

RUA ASSIS CHATEAUBRIAND, 205

Todo(a) associado(a) é um investidor social! Os 20 pontos de Assistência e Desenvolvimento Social, que atendem gratuitamente a mais de 10 mil pessoas/ano, são mantidos graças à utilização de parte dos valores arrecadados das manutenções mensais de nosso Quadro Associativo.

11 2472 5600

www.acmsaopaulo.org /acmsaopaulo

acmsaopaulo



Revista Weekend - Edição 302