Page 1

Guarulhos, 09/10/2015 Ano 7 n.º 301 revistaweekend.com.br

Mauricio de Sousa

Conheça mais sobre o trabalho do cartunista mais famoso do Brasil e sua turma, que até hoje tem papel fundamental na formação de leitores

Doing

Outubro Rosa e Dia das Crianças na Maria Cereja

Wish

Saiba mais sobre o estilo dark romance

Cooking

Rafael Almeida

Dicas para aproveitar bons pratos na cidade


O COLÉGIO

•PERÍODO INTEGRAL •ESCOLA DA INTELIGÊNCIA •ROBÓTICA •LOUSAS DIGITAIS •CURSO DE INGLÊS DA OXFORD •TRANSPORTE GRATUITO

COLÉGIO + NATAÇÃO + INGLÊS + TRANSPORTE

Natação | Inglês | Espanhol Judô | Música | Ballet | Jazz | Rádio Artes | Culinária | Educação Física Treinos Esportivos | Xadrez Ginástica Olímpica | Parque Pedagógico * Saiba mais sobre regras, regulamentos, condições e séries contempladas em nossa secretaria ou site

Informática | Aulas de Reforço Clube de Exatas

/colegiomaia Matriculando no Maia, você estará ajudando o hospital do GRAACC

/colegiomaia

2 4 4 0.1 9 9 9

Av. Renato Maia, 201, Guarulhos/SP

omelhordeguarulhos.com.br


HYPE [ COLUNA DO CARLETO ] GUTI FILIA-SE AO PSB Em evento no salão Gaivota Danças, a ficha de filiação do vereador Guti (ex-PV) foi abonada pelo vice-governador de SP, Marcio França, que prometeu apoio à candidatura do jovem a prefeito de Guarulhos.

CRATERAS LUNARES NA TAPAJÓS Água correndo dia e noite sobre o sarjetão, aliada ao total abandono pela administração pública, resulta nisso: uma sequência de buracos, de fazer inveja à superfície lunar. Será que fica na mais distante periferia da cidade? Não!! É em plena região central, esquina das ruas Tapajós e Marajó, local de intenso comércio, frequentado até por muita gente de fora. Que tal esse belo cartão de visitas de Guarulhos, prefeito?

POLÊMICA ESTADUAL

ALMEIDA É O MAIOR!

ATITUDE ACERTADA

O QUE DEVERIAM FAZER

Ao anunciar a retirada do projeto do Regime Jurídico Único, para ampliar a discussão com o funcionalismo, o prefeito Sebastião Almeida disse, no programa Radar de Notícias, que foi quem mais fez pela categoria nos últimos anos. De fato, ele conseguiu a proeza de unir correntes divergentes, como o Stap - nas mãos da Força Sindical - e lideranças do Psol, partido bem à esquerda do PT. Sem querer, Almeida foi o artífice da mais organizada e eficaz mobilização dos servidores municipais.

Finalmente, a Secretaria de Transportes e Trânsito deu uma dentro: colocou mão dupla de direção na rua José Campanella, melhorando sensivelmente o acesso de quem está na vida Dutra e quer chegar à avenida Monteiro Lobato. Detalhe: não complicou a vida de quem trafega no sentido contrário.

Uma administração menos míope desapropriaria o terreno, faria um acesso decente da cidade para a rodovia e facilitaria a entrada de quem vem pela pista sentido São Paulo e quer chegar a Guarulhos.

ATITUDE ABSURDA Um erro irreparável: a Prefeitura ter autorizado a construção de um hotel na saída para a Dutra, em frente ao Poupatempo.

A decisão da Secretaria de Estado da Educação de realocar as classes em escolas específicas, de acordo com a fase de ensino e idade dos alunos, vem causando muita polêmica, em grande parte anabolizada pela Apeoesp, que está se valendo da má comunicação do governo estadual para espalhar veneno.

POR FALAR EM DUTRA...

ALGO TEM DE SER FEITO

A concessionária NovaDutra/ CCR entregou a pista marginal desde as proximidades do posto Sakamoto até o acesso a Cumbica. A sinalização ainda está confusa, mas melhorou bem o tráfego na região.

A evasão escolar é imensa; o aproveitamento dos alunos, péssimo; há jovens do ensino médio que são maus exemplos para os pequenos. Algo tem de ser feito e é natural que não será possível agradar a todos.

ÚLTIMO A SABER

CADÊ A ACESSIBILIDADE?

Almeida admitiu que o processo de comunicação com o funcionalismo foi mal conduzido. Afirmou que julgava estar sendo bem informado. Nem ele, nem seus secretários punham fé que a greve pudesse ter tamanha adesão. A marcha dos servidores pelas avenidas os assustou.

A foto é da rua Luiz Turri e esse muro é da EE Conselheiro Crispiniano. Além de a calçada ser estreita, as árvores a ocupam totalmente. Nem para os pedestres há espaço para andar pela calçada. Imagine, então, alguém que dependa de uma cadeira de rodas. Essa tal acessibilidade não passa de uma grande hipocrisia, pois os poderes públicos são os primeiros a não respeitá-la.

Acompanhe novas notas da Coluna do Carleto diariamente em www.clickguarulhos.com.br

Diretor Responsável: Valdir Carleto (MTb 16.674) valdir@revistaweekend.com.br Diretor Executivo: Fábio Carleto fabio@revistaweekend.com.br Assistente de Edição Amauri Eugênio Jr. Redação: Cris Marques // Tamiris Monteiro // Talita Ramos Fotografia: Rafael Almeida // Agência E! Comunicação

Tiragem: 13 mil exemplares Venha conferir nas manhãs das sextas-feiras Distribuição gratuita em quase 150 condomínios, displays em pontos comerciais de grande fluxo, e em locais com salas de espera

Design Gráfico: Aline Fonseca // Cauê Mathias // Williane Rebouças Comercial: César Augusto // Danielle Borges // Katia Alves // Maria José Gonzaga // Patrícia Matos // Rose Gedra // comercial@revistaweekend.com.br Administrativo: Viviane Sanson // Saiummy Sales Takei Distribuição Luiz Aparecido Monteiro Impressão e acabamento: D’ARTHY Editora e Gráfica Ltda. Tel: (11) 4446-4600

34 anos de Jornalismo com Responsabilidade Social Av. João Bernardo Medeiros, 74, Bom Clima, Guarulhos. CNPJ: 10.741.369/0001-09

Tel.: (11) 2461-9310


[ FRASES ]

HYPE

Guti, em discurso no lançamento de sua pré-candidatura a prefeito, pelo PSB.

“Eu tratei a coisa muito naturalmente.” Divulgação

Paulinho Uemura

“[...] Desejo ao Carlos Roberto, aqui presente, toda a sorte do mundo, que nesse caso é ir para o segundo turno comigo. E perder, é claro!.”

O ator Stênio Garcia, em entrevista ao “Fantástico”, sobre o vazamento de fotos íntimas na internet.

[ FANPAGE ]

Paula Sholl

Reprodução

“Se o MP confirmar (as contas na Suíça), a situação de Cunha ficaria insustentável.”

Vanderlei Macris (PSDB-SP), sobre as denúncias contra Eduardo Cunha (PMDBRJ), presidente da Câmara dos Deputados.

Click Guarulhos

“Não há a menor possibilidade de eu renunciar, me licenciar, qualquer coisa do gênero.”

Além de notícias sobre o cotidiano na cidade, o portal traz ao leitor dicas de cidadania e orientações sobre o que evitar no dia a dia, inclusive no trânsito. Confira em: clickguarulhos.com.br.

EBC

Eduardo Cunha (PMDB-RJ), sobre as investigações de contas em seu nome na Suíça.

[ CLICK ]

[ VEM AÍ... ]

[ PARTICIPE ]

Seja parte da Weekend!

Enjoy

Dizer que uma pessoa faz “gordice” ou fazer piadas com pessoas obesas parece engraçado, mas é gordofobia. Saiba mais sobre o que isso é.

/revistaweekend /weekendrevista /weekendrevista

Curtindo a vida adoidado? E se a vida fosse idêntica ao Facebook? O que você faria se recebesse, do nada, convites para eventos aleatórios e jogos sem a menor graça? Ou se deparasse com algum chato que faz comentários muito nada a ver? Essa é a ideia da esquete do canal DR - Destruindo Relacionamentos, no YouTube. Confira em: goo.gl/q9tiXL.

Participe e ajude a bombar esta página, mandando suas sugestões de vídeos, sites, fotos e curiosidades para redacao@ carletoeditorial.com.br ou nas redes sociais:

Educação

Confira, na edição de outubro da RG, o roteiro de escolas, universidades e demais instituições de ensino em atividade em Guarulhos. Se alguma dessas matérias tem algo em comum com seu negócio, entre em contato conosco para uma possível participação. E-mail: redacao@carletoeditorial.com.br

Use o Whatsapp 98849-7425 Envie fotos e vídeos e veja o resultado no portal www. clickguarulhos.com.br


[[EMPREENDEDORISMO EMPREENDEDORISMO]]

Casa das Cortinas

Fotos: E! Comunicação

reinaugura loja com novos ambientes

A

Casa das Cortinas, que está há 12 anos no mercado de cortinas e decoração em Guarulhos, reinaugurou sua loja, no dia 1º. de outubro, com ambientes que facilitam ao consumidor vislumbrar a aplicação dos materiais em sua casa ou escritório. O empresário Denilson Estevan Carneiro dedicou o evento a arquitetos, decoradores e profissionais do ramo, para mostrar uma nova forma de trabalho, na qual parcerias com fornecedores e clientes possam resultar em ganhos para todos. Ele contou que começou com uma loja bem pequena, que no início exercia praticamente todas as funções. Que sempre teve de superar muitos obstáculos e que, pelas vitórias alcançadas, tem muito a agradecer. “Agradeço primeiramente a Deus, pela família que formei, pelos amigos que conquistei ao longo desses 12 anos. Agradeço a minha esposa, que sempre esteve comigo em todas as situações, aos meus filhos, à equipe – porque sozinho ninguém faz nada -, e cada um aqui colaborou para que tudo ficasse pronto e de um jeito que seja do agrado dos nossos clientes, pois é a eles que nos dedicamos. Agradeço também aos fornecedores que contribuíram para esta realização”, enumerou. Ao final, pediu licença para fazer uma oração


[ EMPREENDEDORISMO ]

A equipe da Casa das Cortinas, pronta para oferecer o melhor atendimento

“Nossa família terá prazer em fazer o melhor pelo lar da sua família, transformando o ambiente com produtos de excelente procedência e qualidaade”, diz Denilson

de gratidão a Deus. A seguir, sua esposa, Fátima Figueiredo, cantou uma música de louvor, com a qual o casal procurou sintetizar a alegria por mais essa realização. Denilson Estevan Carneiro afirma que a Casa das Cortinas é resultado hoje de uma história de muito trabalho, sempre procurando atender a população de Guarulhos da melhor forma: “Trabalhamos com produtos de qualidade, colocados por profissionais especializados. A cada momento, acrescentamos novas linhas de produtos, atendendo ao gosto dos clientes. Graças a essa filosofia de trabalho, fomos conquistando outras parcelas do público. Temos uma clientela exigente e fazemos todo o possível para oferecer uma loja compatível com esse padrão”, comentou.

Natália Gusson Grignani, coordenadora de Marketing da Amorim Persianas e Cortinas, Vinícius Amorim, Alice Amorim, diretora da empresa, recebidos por Denilson e Fátima

Produtos

O nome Casa das Cortinas talvez não transmita ao consumidor tudo que a loja oferece. A empresa trabalha com cortinas prontas e sob medida, dos mais variados tecidos e estilos, incluindo extensa lista de acessórios. Mas, a linha de produtos vai muito além das cortinas. A loja vende tapetes nacionais e importados, de diversos tamanhos e materiais; pisos laminados, papéis de parede, persianas, almofadas, mantas para sofás e muitos outros itens e complementos de decoração. No completo showroom, foram aplicados materiais para que o cliente tenha uma noção mais exata de como ficaria em seu próprio ambiente. “Além disso, a equipe da Casa das Cortinas recebe treinamento para prestar ao consumidor toda orientação necessária”, reforça Tatiana Dobos Marques, gerente do estabelecimento.

Fornecedores

A remodelação da loja contou com apoio de diversos fornecedores, a começar pela Amorim Persianas e Cortinas, que tem sido um parceiro a quem Denilson Estevan Carneiro sempre se refere com admiração. Tatiana relaciona as outras empresas que foram vitais para essa realização: Abdalla Imports, Tapetes São Carlos, Naná Móveis e Planejados, Naná Colchões, Eucatex pisos, Ponto Central tapetes e Trilho Suíço.

Casa das Cortinas Avenida Otávio Braga de Mesquita, 1317, Vila Flórida Tel.: 2407-3076 | 3644-3185 www.casadascortinasguarulhos.com.br www.facebook.com/casadascortinasgru


[[CIDADANIA EMPREENDEDORISMO ] ]

DOING

Bem-vindo, Outubro Rosa

A

campanha de conscientização contra o câncer de mama, conhecida como Outubro Rosa e comemorada no mundo todo, nasceu nos EUA, na década de 1990, com o objetivo de compartilhar informações sobre a patologia e promover a conscientização sobre detectar precocemente a doença por meio de exames preventivos. O câncer de mama é o segundo tipo de câncer mais frequente no mundo e, apesar de também atingir homens, são as mulheres as mais afetadas pelo problema. Quando diagnosticado no período inicial, em

ação social para o Outubro Rosa

O

[ DATA ]

Maria Cereja celebra Dia das Crianças com colaboradores fantasiados

grande parte dos casos, as chances de cura são maiores. Para identificar se há algum problema, o Ministério da Saúde recomenda fazer rotineiramente o autoexame e a mamografia de rastreamento – mesmo que não existam sintomas – em mulheres de 50 a 69 anos, uma vez a cada dois anos. Para reforçar a campanha, pontos turísticos e monumentos em diversas partes do mundo ganham iluminação rosa. No parque Ibirapuera, por exemplo, foi instalada uma roda gigante com iluminação rosa que fica no local até o dia 12 deste mês.

Salão Monde K participa de s salões de beleza Monde K e Corte&Cortes, em parceria com o grupo Viva Melhor, participam pelo segundo ano consecutivo da campanha de prevenção ao câncer de mama. O objetivo da ação é que as mulheres doem cabelo para a confecção de perucas a quem fez tratamento. “É uma forma de elevar a autoestima dessas guerreiras”, diz Kleber Jorge, proprietário do Monde K. Para participar, as clientes podem doar, no mínimo,

Por Talita Ramos Fotos Divulgação

10 centímetros de comprimento do cabelo. Para fios repicados em V, o corte deve ser de no mínimo 15 centímetros. Serão aceitos todos os tipos de cabelo, inclusive com algum tipo de química. O material será adequadamente preparado e receberá cuidados para ser utilizado na confecção das perucas, que serão destinadas aos locais onde mulheres passam por tratamento. Av. Paulo Faccini, 1.497, Jardim Maia Tel.: 2440-2438

P

ara comemorar o Dia das Crianças em grande estilo, a Maria Cereja fará, em 12 de outubro, um atendimento especial para os baixinhos. A equipe da padaria e restaurante irá se fantasiar de personagens infantis, como Chaves, Chapolin, Minnie e outros. Além do cardápio atrativo com opções de hambúrgueres, pizzas e docinhos, de que a garotada costuma gostar bastante, as crianças que passarem por lá, das 11h às 17h, ganharão um sorvete Kibon. Avenida Paulo Faccini, 1.287, Jardim Maia Tel.: 2443-2202


Mauricio de Sousa:

desenhando a infância de gerações

m meados dos meus oito ou nove anos de idade, lendo tirinhas, revistas e almanaques da Turma da Mônica, eu jamais poderia imaginar que um belo dia estaria frente a frente com o criador da turminha mais famosa do País e que incentivou centenas de pessoas a se tornarem ávidos leitores. Pois bem, no dia 28 de agosto deste ano, lá estava eu, pronta para entrevistar ninguém mais, ninguém menos que o premiado cartunista e escritor Mauricio de Sousa, com seu aspecto sereno, que emana paz, bom humor e criatividade, em sua sala na MSP - Mauricio de Sousa Produções. Nascido em 27 de outubro na cidade de Santa Isabel – SP e criado em Mogi das Cruzes, pai de dez

[ 14

]

filhos e de muitos personagens, Mauricio, mesmo com o intuito de desenhar, começou a carreira como repórter do caderno policial no jornal Folha de S. Paulo, na época Folha da Manhã. “Quando eu fui pra Folha, pedi emprego de desenhista, mas não consegui. Provavelmente, pela avaliação do chefe de arte, meu desenho não estava maduro o suficiente e aí eles sugeriram que eu desenvolvesse melhor meu desenho, praticasse mais, mas eu não podia esperar. Eu precisava viver. Tinha 17 anos. Tinha vindo para São Paulo havia pouco tempo e estava precisando de dinheiro. Aí surgiu uma vaga na reportagem policial e eu achei legal. Pra mim, a reportagem policial era uma aventura. Eu me transformaria num herói de história em quadrinhos e fiquei lá quase seis anos”, conta Mauricio.

CAPA Por Talita Ramos Fotos Rafael Almeida e divulgação MSP


Segundo o cartunista, a experiência de iniciar a carreira como jornalista foi fundamental para o que viria a seguir. “Foi ótimo passar pelo jornalismo, porque eu aprendi a escrever o texto na linguagem adequada para jornal, que é ao mesmo tempo boa para a história em quadrinhos, na qual você não pode ficar escrevendo muito. Precisa ter um texto conciso, direto e objetivo, que é o que você treina no jornal; então eu perdi os excessos da língua, os preciosismos e assim fiquei preparado para fazer um texto que coubesse no balão das histórias”, afirma.

Transição Mauricio conta que, quando ainda era repórter, às vezes o fotógrafo não conseguia capturar uma imagem importante para a matéria; então, ele mesmo ilustrava – o que foi conduzindo seu trabalho para o desenho. “Eu ilustrava a matéria e então os chefes de redação começaram a perceber que eu desenhava também. Isso abriu caminho para o dia em que eu mostrei uma história e falei: ‘olha eu quero ser desenhista’”. Com uma incrível visão empreendedora para a época, o jovem Mauricio tomou decisões que fizeram toda a diferença para que chegasse ao posto em que hoje se encontra na MSP. “Ainda no jornal, eu comecei a estudar como é que os americanos mandavam o material de quadrinhos, como publicavam, cobravam, faziam

[ 16

]

o marketing disso. Daí o pessoal da diretoria do jornal me passava esse material americano para estudar. Então eu decidi: ‘é isso que eu quero fazer, historinhas, redistribuir, mandar para outros jornais, fazer circular por aí, porque um jornal normalmente paga pouco por uma tira, mas se eu publicar em dez jornais é outra coisa, né?!’ E esse foi meu projeto de vida. Treinei, estudei bastante, vi como é que eles faziam e quando eu resolvi fazer minha primeira história, que era do Bidu, mostrei para o pessoal do jornal, eles toparam publicar; daí eu falei: ‘então me demito da reportagem e quero ser desenhista’”, explica o cartunista.

Primeiros personagens Os primeiros personagens a saírem da imaginação de Mauricio e passarem ao papel foram o cãozinho Bidu e seu dono, Franjinha. “Eu tinha que fazer uma história com personagens críveis, que as pessoas sentissem que eram bem reais. Precisava botar desenhos baseados em gente que eu conhecia, parentes, filhos... Foi isso que eu fiz. Fui criando personagens em cima dos filhos, amigos, colegas de jornal. Assim, eles nasciam mais vivos. O público sentia que tinham emoções muito parecidas com as deles naquelas circunstâncias e isso facilitou a mim e aos personagens em se imporem e serem bem recebidos”.


Divulgação MSP Primeira aparição de Mônica, em tira do Cebolinha de 1963

Em 1970, quando surgiu a revista da Turma da Mônica, o mercado editorial era basicamente dominado pelo trabalho de Walt Disney, mas aos poucos Mauricio conseguiu estabelecer seu território. “No começo, eu fazia tudo sozinho. Escrevia, desenhava, cobrava, tentava vender, recebia quando dava, essas coisas. Precisei usar o sistema americano de pegar uma tira, vender para um jornal e redistribuir para outros jornais. Com isso consegui condição financeira pra poder contratar mais gente, criar mais histórias, abrir um estúdio e foi assim que começou tudo. Cheguei com uma revista que, pra época, até que estava bom, saiu com 200 mil exemplares. Então comecei devagarinho. Após dois anos, saiu o Cebolinha com mais cento e poucos mil e assim foi indo. O público foi gostando dos personagens e nossa revista começou a substituir meus concorrentes”, conta o cartunista.

O processo Para construir uma revistinha, o processo passa por diversas fases minuciosas. Há roteiristas espalhados por todo o País, que enviam a ideia de roteiro, em esboços, para aprovação de Mauricio, que, por sua vez, faz as indicações de acertos a serem feitos e então o tema passa para os desenhistas, que aperfeiçoam o traço no padrão do estúdio, para os letristas que usam uma fonte específica da casa e também para os coloristas, que pintam digitalmente cada quadrinho; além dos continuístas, que verificam se não falta alguma parte do desenho nas sequências e para os arte-finalistas, que dão o acabamento final a cada projeto. Mas quando Mauricio percebe um tema na moda, ele mesmo sugere a construção da história, além de continuar fazendo os trabalhos referentes ao personagem Horácio, que é seu alterego.

Arquivo pessoal

Enfrentando a concorrência

Will Eisner desenhando o encontro de seu personagem Spirit com a Turma da Mônica

Inspiração Além de se inspirar em amigos, familiares e conhecidos, Mauricio sempre acompanhou o cenário de quadrinhos estrangeiros, inspirando-se na arte de seus desenhistas favoritos. “Eu via o que estava acontecendo, não só com os personagens, mas o que acontecia com os autores. Eu queria ser autor. Queria conhecer a história deles pra ver o que eu devia ou não devia fazer. Se eu imitava ou não imitava a forma deles tratarem o negócio. Isso me ajudou bastante, porque eu me livrei de alguns perigos”, afirma. Na época e até hoje, suas principais referências foram os cartunistas Alex Raymond, Al Capp, Will Eisner e Osamu Tezuka, sendo que dos dois últimos até tornou-se amigo.


Formando leitores As histórias criadas por Mauricio de Sousa tiveram e ainda têm papel fundamental na formação de grande parte dos leitores brasileiros. “Sobre isso, me sinto muito bem, acho que porque me sinto meio responsável por essa criançada, centenas ou milhares que falam que aprenderam a ler com minhas histórias. Isso me dá uma responsabilidade de, até no trato do texto, ser muito cuidadoso. Eu não posso errar. Não posso escrever coisa errada. Eu preciso mandar uma mensagem positiva pra garotada. Então eu tenho que ter esse cuidado porque eu estou de alguma maneira influenciando o leitor”, explica. Veja alguns depoimentos:

“Aos 14 anos, tive a oportunidade de fazer um estágio em um departamento da Folha de S.Paulo e conheci ligeiramente o Mauricio, que ainda não era muito famoso. Desde então, acompanhei a trajetória dele, que é um exemplo de criatividade e empreendedorismo para todos os brasileiros. Creio que muitas crianças adquiriram o hábito de ler por causa dos gibis da Turma da Mônica, cujo conteúdo é sempre lúdico, engraçado e, ao mesmo tempo, educativo.

O jornalista Valdir Carleto conta que acompanha o trabalho do cartunista desde o início.

“Acompanho a Turma da Mônica desde que me entendo por leitor de alguma coisa. Sem dúvidas, foi o ponto de partida para o interesse pela leitura e pelos quadrinhos. Gostava bastante de alguns personagens que não apareciam sempre, como o Louco e o Do Contra.

Quanto aos Graphic Novels, já acompanhava o trabalho da maioria dos artistas que estão escrevendo, desenhando e colorindo as edições do projeto e espero que elas abram portas para novos leitores que querem consumir outro tipo de quadrinho, com abordagens mais maduras, tramas mais desenvolvidas e artes mais experimentais. Elas também são publicações que dão mais visibilidade a artistas brasileiros que têm trabalhos originais de altissíma qualidade”.

Cauê Mathias, designer gráfico, teve a Turma da Mônica como primeira leitura.

“Minha mãe que já gostava bastante comprava muitas coisas da turma da Mônica para mim e desde então fiquei vidrada com todo esse mundo do Mauricio de Sousa. O trabalho do cartunista teve uma influência muito forte em minha vida, pois aprendi a ler sozinha, aos três anos de idade com os gibis da Turma e graças a eles amo ler até hoje, inclusive ainda tenho minha coleção com mais de mil gibis e agora que já tenho um filho, Gabriel de sete anos, Para a assistente contábil Aline Cheli, a relação com a Turma da Mônica começou em seu nascimento, passando de mãe para filha e depois para neto.

“Quando tinha uns 10 anos, eu colecionava. Adorava principalmente os almanaques de férias, com desenhos para colorir. Sou apaixonada pelo trabalho do Mauricio. Acho que ele deve ser um cara incrível, sensível, do bem. A influência dele em minha vida foi maior do que eu mesma imaginava. Sou jornalista, apaixonada por leitura e sempre gostei de uma boa história. E isso é reflexo de ter sido criada com os gibis espalhados pelo meu quarto.

A jornalista Vivian Barbosa sonha um dia poder escrever uma história com o cartunista.

A principal influência dele em minha vida é a da crença de que, com trabalho e perseverança, os obstáculos são enfrentados e vencidos. Quando ele começou, só se falava em Walt Disney e em Hanna & Barbera. Ele não se intimidou e ganhou o mundo”.

todo esse meu universo está sendo passado para ele, até como um estímulo nessa fase escolar. Se eu pudesse dizer algo para o Mauricio eu gostaria de agradecê-lo por sempre ter feito parte da minha vida, com toda a sua criatividade. Aprendi muito sobre respeito, alegria, amigos e tudo de mais importante nessa vida, e agora estou repassando tudo para meu filho”.

Acho que o trabalho dele deveria ser usado como estudo na sala de aula. A leitura infantil é fundamental em vários aspectos, inclusive na hora de formar a personalidade dos pequenos. Ler incentiva a capacidade criativa das crianças e as ajuda a ter mais rapidez de raciocínio; ou seja, a Turma da Mônica é uma ferramenta poderosa para criar adultos mais inteligentes e humanos”


Parque temático Quem foi criança na década de 90 ou tem filhos dessa época muito provavelmente já fez uma visita ao parque temático da turminha, que infelizmente fechou em 2010, mas reabriu neste ano em um novo espaço. “Criar um parque temático acho que é natural para qualquer desenhista que cria histórias em quadrinhos, porque é uma maneira de você chegar perto do seu leitor fisicamente. Foi por isso que eu fiz o primeiro parque, depois ele parou porque terminou o contrato. No shopping onde estava não se interessaram em prosseguir. Então saí de lá e esperei um tempo para me preparar pra criar um novo parque. Em termos financeiros, é muito pesado, mas eu não queria mais ser dono de parque. Eu não sou. Não é a minha. Agora recentemente eu conheci um pessoal que topou ser dono do parque e investir também. Então me tirou o grande peso de separar o dinheiro das histórias em quadrinhos e investir no parque, que é um negócio que não é o meu. Peguei uns bons parceiros e o parque está estourando aí. No primeiro mês levou 60 mil pessoas”, conta.

Turma da Mônica Jovem

Divulgação MSP

Atualmente, além da revista da Turma da Mônica tradicional, dos almanaques e das revistas dos principais personagens, há também a Turma da Mônica Jovem, os Graphic Novels (edições de historinhas ilustradas e roteirizadas por outros artistas renomados) e os Clássicos do Cinema (inspirado em filmes clássicos, só que com a turminha no roteiro). Quando a Turma da Mônica Jovem apareceu, muita polêmica veio junto dela. “A ideia foi minha, contra a vontade de todo mundo aqui, mas a aceitação do público é ótima. É a revista que mais vendeu até hoje e continua vendendo. Foi contra a vontade de todo mundo porque as histórias clássicas da Turma da Mônica criança estavam estourando, vendendo horrores, o maior sucesso. Daí eu falava pro meu pessoal do estúdio: ‘Vamos fazer alguma coisa diferente’ e eles ‘pra quê? Não precisa!’, mas eu sentia que precisava, por um motivo simples: o pessoal que lia as minhas histórias estava envelhecendo, saindo dos seus 10, 12, 13 anos e enveredando para o mangá japonês; então eu estava perdendo esse público. Aí eu falei: ‘se eles gostam de mangá e gostam de turma da Mônica, vou fazer uma Mônica estilo mangá’ e assim eu vou pegar esse povo, antes que eles fujam de uma vez do nosso estúdio. Fiz isso e deu certo”, conta.

Graphic MSP

[ 22

]

Divulgação Parque da Mônica

Além da turminha

Sucesso Mauricio ainda relata que nunca imaginou que o sonho de tornar-se cartunista chegaria tão longe. “Ninguém planeja sucesso. A gente planeja quando vai fazer um serviço, que tomara que dê certo, que não dê prejuízo, mas sucesso como nós temos eu não imaginava e ainda não entendo. Fazemos um trabalho que é normal, natural, cuidadoso, tem uma mensagem gostosa e tudo mais, mas o sucesso que existe é contra a corrente. Nós não temos uma porção de coisas que os outros têm e a gente continua na crista da onda. Então, o conteúdo das nossas histórias deve ser muito especial. Acidentalmente eu que faço. Eu que criei, mas eu não saberia explicar exatamente o porquê”, afirma.

Dicas

Assim como Mauricio foi um jovem sonhador, ainda existem muitos que almejam seguir uma carreira como desenhistas, roteiristas ou simplesmente contadores de histórias. Para isso ele dá algumas dicas. “O desenhista de quadrinhos do futuro tem que ler bastante quadrinhos, mas não só isso. Primeiro ler muito. Ter uma cultura geral muito boa, vasta e ao mesmo tempo tem que conhecer o meio. Conhecer o que está acontecendo no mercado e tem que ver também que tipo de quadrinho ele quer fazer, para que tipo de leitor, que mercado, qual é o nicho que está esperando por ele. Se ele ver que está na moda história de terror, tem bons desenhistas? Tem! Não tem? Então treina aquilo e vai fazer história de terror, uma boa. Faça um bom material e sempre haverá leitor para você”, aponta.

Aposentadoria Segundo ele, quem é fã da Turma da Mônica pode sempre esperar por alguma novidade, como o restaurante Chácara Turma da Mônica, recém-inaugurado no bairro de Pinheiros, em São Paulo; a coleção especial de itens da Tok&Stok, entre outras coisas. “Agora temos a necessidade de perpetuar os personagens. Jogar para adiante, com bastante preparo, as próximas histórias, as mensagens e tudo que nós podemos fazer pra prender o leitor à leitura, para que a gente possa mesmo fazer a diferença nessa parte que é pequena, porém importante: o hábito da leitura. A pessoa que começa a ler por gibi, e continua, nunca mais vai parar de ler. Depois do gibi entra para o livrinho, livrão, romance, romance russo, continua lendo. Quem não tiver um gibi na mão vai ler bula de remédio”, afirma Mauricio. Prestes a completar 80 anos no próximo dia 27, quando perguntado sobre a possibilidade de aposentadoria, a resposta é direta: “Tá doida?! (risos). Acho que desenhista é uma das poucas profissões que não se preocupa com isso, porque enquanto ele estiver lúcido e com as mãos obedecendo aos impulsos do cérebro, ele pode continuar trabalhando com 100 anos, 200 anos. Só precisa estar bem e de preferência bem humorado. Daí ele vai embora”, finaliza.


PRECISANDO DE ESPAÇO PARA SEUS PERTENCES? Ainda bem que Guarulhos já tem GuardeAqui, o maior self storage do Brasil. A solução exata para guardar seus pertences, com padrão internacional de qualidade e pelo tempo necessário. Privacidade, segurança e fácil acesso. Quer mais vantagens? Vem pro GuardeAqui Guarulhos.

ESPAÇO INTELIGENTE, NO TEMPO E NA MEDIDA QUE VOCÊ PRECISA.

4804 - 6991

UNIDADE

(11)

Guarulhos

WWW.GUARDEAQUI.COM I

flx


[ MODA ]

WISH Por Tamiris Monteiro Fotos Divulgação

Estilo dark romance, um pretinho nada básico

J

á ouviu falar em roupas no estilo dark romance? Para quem não conhece, talvez, a primeira impressão que se tenha é a montagem de um look total black, bem carregado. Mas a identidade visual de uma composição romântica dark pode ser bastante elegante e sensual, dependendo das peças escolhidas. O estilo dark romance é caracterizado por prints e cores que lembram a estética vitoriana, com florais e laços românticos. Basicamente, é uma releitura da tradicional estampa florida com fundo escuro e, embora o floral seja uma das opções mais usadas pelas mulheres, o romântico dark inclui outros elementos. “A tendência tem um olhar gótico delicado, misturado à ideia de conto de fadas. Usa-se muita transparência, detalhes rendados e veludos com efeito molhado. No entanto, trata-se de um modismo vinculado à tendência. É passageiro e intenso”, explica a designer de moda Natalia Mariussi.

[ 24

]


WISH

Vale lembrar que não é preciso um look over para aderir ao estilo gótico romântico. Esqueça aquela ideia de uma composição toda preta ou a de uma saia escura com uma camisa florida de fundo preto. É possível harmonizar peças claras e apostar em acessórios. “Para obter um visual no estilo dark romance, dá para usar transparências e tecidos sofisticados, como uma renda. A delicadeza de uma renda juntamente com a intensidade do preto resulta em um visual sofisticado, elegante e chamativo. Outra opção é usar peças como batas leves e modelos mais angelicais na cor preta, cinza e em tons mais sombrios”, afirma Natalia.

Quanto aos acessórios, a designer ainda sugere itens na cor preta e calçados que remetam ao estilo, como o uso de ankle boots, botas de cano longo e delicadas no bico, e sandálias pretas de veludo. Outra ideia é apostar em lenços. Uma peça com prints florais escuros, por exemplo, fica muito bem se usada por cima de um look all white, principalmente se for de alfaiataria. Por aqui, o período de frio já acabou e muitas peças no estilo dark romance foram vistas nas araras das lojas, mas engana-se quem pensou que fosse o fim da tendência, pois, ao que tudo indica, as estampas floridas com fundo escuro prometem ser uma das trends do Inverno internacional 2016. Isso porque a estética vitoriana apareceu nas coleções de consagradas marcas gringas como Dolce & Gabbana, Alexander McQueen e Erdem.

[ 26

]


Participe dessa corrente do bem! Nos dias 9, 10 e 11 de outubro, a BOLOTERAPIA destinará toda a venda dos Mini bolinhos terapia à ONCOAMIGO, que cuida de crianças com Câncer. Participe e torne ainda mais especial o Dia das Crianças.

Parceria

LOJA 1 - (11) 2408-5369 R. Elias Acras, 142 - Vila São Jorge (travessa da Av. Tiradentes altura do nº 2.086) Segunda a Sábado 10h às 18h30 | Domingo 10h às 16h

LOJA 2 - (11) 2304-5883

Av. Suplicy, 261 - Jardim Santa Mena

(próxima à paróquia Santa Mena) Segunda a Sábado 10h às 18h30


[ GASTRONOMIA ] Por Talita Ramos

COOKING

LANCHE CALAFRANGO Feito com pão de cachorro-quente em tamanho especial, o lanche é recheado com maionese, vinagrete, frango desfiado, calabresa, requeijão cremoso e queijo. R$ 13.

Rafael Almeida

Rafael Almeida

Lanchinhos de Itu , Rua Cuevas, 15, Centro (travessa da Rua Diogo Farias) N 2382-8465.

PEIXE COM MOLHO DE CAMARÃO

A padaria oferece diversas opções de pratos quentes e saladas no bufê por quilo, além de pratos feitos.

O prato, servido somente às sextas-feiras, traz arroz, purê de batatas, legumes gratinados na manteiga e filé de merluza empanado no molho camarão. R$ 20,90.

Panificadora Meskita , Av. Otávio Braga de Mesquita, 1.607, vila Barros. N 2402-9218.

Agência E! Comunicação

BUFÊ DE ALMOÇO

Gourmet Refeições , Av. Doutor Renato de Andrade Maia, 903, loja 2. Parque Renato Maia. N 4966-0050

BATATA MAX O prato traz 1 quilo de batata palito, coberta com queijo muçarela, catupiry e bacon. R$ 32. Marcio Monteiro

Hamburgueria & Bar Vira Latas , Av. Doutor Timóteo Penteado, 904, vila Hulda. N 2382-7032 .

FOCACCIA DE ABOBRINHA O lanche é composto por queijo muçarela, molho pesto e abobrinha refogada na focaccia com parmesão. R$ 21,40.

Divulgação

Fran´s Café , Av. Paulo Faccini, 1.879, Jardim Maia. N 2229-8028. , Parque Shopping Maia - Avenida Bartholomeu de Carlos, 230, Jardim Flor da Montanha. Loja 1011, piso 1. N 2459-8399

[ 28

]


[ AGENDA ]

FUN Por Cris Marques Foto: Divulgação

EVENTOS 2ª Acalp Fest De 8 a 18 de outubro

Brinquedos clássicos da Estrela Até 18 de outubro

Exposição de mais de 100 brinquedos das décadas de 70 e 80 da marca. Gratuito. Praça de Eventos do Shopping Pátio Guarulhos. Avenida Rosa Molina Pannochia, 331, Vila Rio. Informações: 2458-8100. Das 10h às 22h.

CIDADANIA

CULTURA

Voluntariado

Educação no Tempo e no Espaço 10 de outubro

Projeto social Liga da Amizade precisa de voluntários ligados à saúde e estética para atuar em comunidades carentes, além de doações de alimentos, roupas e calçados. Para ajudar, acesse: goo.gl/4Bnufk

#vemvaiterbolo 9, 10 e 11 de outubro

Ação especial da Boloterapia para o Dia das Crianças com venda de mini bolinhos e renda revertida para a Oncoamigo, que cuida de crianças com câncer. Loja 1. Rua Elias Acras, 142, vila São Jorge. Loja 2. Avenida Suplicy, 261, Jardim Santa Mena. Informações: 2408-5369.

Food trucks, artesanatos e shows musicais. Lago de vila Galvão. Rua dos Coqueiros, s/nº. Dia 8, das 19h às 22h; segunda a sexta, das 16h às 22h; sábados, domingos e feriado, das 10h às 22h.

Gêneros Literários e a Formação do Leitor 10 de outubro Noite de autógrafos com Alaercio Zamuner e Isabel Moliterno de Andrade. Espaço Novo Mundo. Avenida Salgado Filho, 1.453, Jardim Maia. Informações: 4963-1133, 2408-9762 e 98539-0135. Sábado, às 19h.

Cevisa Harmonia 17 de outubro

Show: “Cordéis, maracatus, e baiões em canturia” R$ 20. Casa dos Cordéis. Av. Torres Tibagy, 90, Gopoúva. Informações: 2463-4279. Sábado, às 20h.

TEATRO

Céu na cidade 12 de outubro

Encontro gospel com louvor e adoração, solidariedade e praça de alimentação. Em frente ao Clube do Cecap. Avenida Monteiro Lobato, 3.415. Informações: www.verbovivo.com.br. Segunda, das 11h às 17h.

Bate-papo com o historiador Silvio Ribeiro. Espaço Novo Mundo. Avenida Salgado Filho, 1.453, Jardim Maia. Informações: 4963-1133, 2408-9762 e 98539-0135. Sábado, às 16h.

Warley Noua e Pessoal da Nasa, do RJ. R$ 10. Casa do Capote. Rua do Capote, 28, Macedo. Sexta, das 19h às 3h.

MÚSICA Dois Cantos para o Brasil 16 de outubro

Com Sidnei Salles & Letícia D’Alma. Diretor musical: Wolf do Vale. Espaço Novo Mundo. Avenida Salgado Filho, 1.453, Jardim Maia. Informações: 4963-1133, 2408-9762 e 98539-0135. Sexta, às 19h30.

Noite Inflamável 16 de outubro

Show com Carbônica, João Perreka & Os Alambiques, Jhonny de Las,

“Os Três Porquinhos, o lobo e o lixo” 11 e 12 de outubro

Adaptação da Cia. Los Xerebas de “Os Três Porquinhos” sobre a degradação do meio ambiente. Teatro Nelson Rodrigues. Rua dos Coqueiros, 74, lago de vila Galvão. Ingresso: R$ 20 (meia-entrada: R$ 10). Informações: www. xerebas.com/porquinhos. Domingo e segunda, às 11h e às 16h.

Mostra de Repertório 16 e 17 de outubro

Espetáculos do Grupo Camomila e Alecrim, a preços populares. R$ 20. Quem disser que viu na revista paga R$ 10. 16/10: “A menina que chovia”, às 10h; “O leão e o rato”, às 14h, e “Solidão a três”, às 20:00. 17/10: Tintino, às 16h, e “A árvore dos mamulengos, às 20h. Teatro Nelson Rodrigues. Rua dos Coqueiros, 74, lago de vila Galvão.

[ CINEMA ]

Por Tamiris Monteiro Foto Divulgação

A Posessão do Mal 15h45, 18h55 (somente sexta, domingo e terça) e 20h55 (dublado). A Travessia 3D: 12h40 (somente sábado, domingo e segunda), 15h20, 18h 3D: 17h15 e e 20h40 (dublado). 22h15 (legendado). Sala VIP 3D: 19h e 21h50 (legendado). Bata antes de entrar 14h10, 16h40, 19h15 e 21h40 (du15h40 e 21h15 (dublado). blado). Horas de Desespero 17h10, 20h e 22h30 (dublasala VIP: 16h10 e 18h50 do). (legendado). Hotel Transilvânia 12h30 (somente domingo e segunda), 15h, 17h15, 19h35 e 21h55 (dublado). 3D: 13h45, 16h05 e 18h20 (exceto terça e quarta - du13h, 14h, 15h, 16, 17h, blado). 18h, 19h15, 20h e 22h (dublado). 3D: 13h40, 14h45, 15h50 e 20h (dublado). Sala VIP: 14h (dublado). 15h40 e 19h30(dublado). 3D: 13h45 e 17h30 (dublado).

[ 30

]

Maze Runner: Prova de Fogo 14h35 e 17h35 (dublado). 13h 15h45 e 21h (dublado). (dublado). 18h45 (legendado). 21h20 (dublado). Perdido em Marte 18h40 e 21h05 (somente sexta, terça e quarta - dublado). 13h25, 16h35 e 20h05 (somente sábado, domingo e segunda - dublado). 3D: 15h05, 18h10 e 21h25 (dublado). 13h15, 18h30 e 21h15 (dublado). Sala 4DX 3D: 21h45 (duAção. blado). 3D: 18h30 (dublado). 21h30 (legendado). Sala VIP: 21h20 (legen16h15 e 21h15 9dubaldo). dado). 3D: 18h (dubaldo). Um Senhor Estagiário 20h35 (dublado). Vai que Cola 12h45 (somente sábado, domingo e segunda), 13h50, 14h30, 15h10, 16h10, 16h15, 16h50, 17h30, 18h35, 19h10, 19h55, 20h55, 21h35 e 22h15. 13h45, 15h45, 17h45, 19h45 e 14h15, 15h, 16h30, 17h30, 21h45. 15h15, 18h45, 19h45, 21h e 22h. 17h20, 19h25 e 21h30. Internacional Shopping

Peter Pan 13h20 (somente domingo e segunda), 15h55, 18h50 e 21h30 (dublado). 3D: 12h40 (somente sábado, domingo e segunda), 15h20, 18h e 13h, 14h, 15h30, 16h30, 18h15, 19h, 20h40 e 21h30 20h40 (dublado). Sala 4DX 3D: 13h30, 16h10 e 19h (dublado). Sala Ma(dublado). croXe 3D: 14h, 16h40 e 19h30 (dublado). 22h20 (legendado). 3D: 13h50 e 19h15 (legendado). Sala VIP: 16h20 e 22h05 (dublado). 17h e 22h10 (legendado). Sala VIP 3D: 13h40 e 16h40 (legendado). 14h e 19h (dublado). 3D: 15h30 e 21h (dublado).

Shopping Bonsucesso

Pátio Shopping Guarulhos

Parque Shopping Maia


[ bolos ]

[ extintores ]

[ cursos ]

[ limpeza ]

Anuncie aqui a partir de R$ 80,00

2461-9310 [ foto & vĂ­deo ]

[ oportunidade ]


Revista Weekend - Edição 301  

Mauricio de Sousa: Conheça mais sobre o trabalho do cartunista mais famoso do Brasil e sua turma, que até hoje tem papel fundamental na form...