Issuu on Google+

Maio/2015 || Edição nº 35 || Distribuição gratuita

Moda

LINGERIES NO EDITORIAL DE MODA E TRENCH COAT NO DIA A DIA

Beleza

TÉCNICA DERMAROLLER, CABELO PARA O INVERNO E DICAS PARA MAKES

Consumo

Foto: Faya | Beleza: Gabriel Ramos

PEÇAS BOHO CHIC, ESTILO NAVY E PRINT ANIMAL NA DECORAÇÃO

LARISSA

MACIEL

A atriz, que está em cena na novela “Os dez mandamentos”, da Record, fala sobre sua carreira e trabalhos marcantes


Maio/2015 | Ano 4 nº 35 | carletoeditorial.com.br

12 Beleza

Tendência para makes, cuidados com a pele e belas curvas

16 Sempre linda

Tendências para cabelos no Inverno e o método dermaroller

18 Sempre linda

Transforme-se e coloque a autoestima lá em cima

46 Capa

Larissa Maciel A atriz, que brilhou na minissérie “Maysa - Quando fala o coração” e em “Passione”, fala sobre sua carreira e o seu trabalho atual em “Os dez mandamentos”, na Record

26 Garimpo

Produtos com estilo navy que caem bem no look e na decoração

28 Decor

Itens com estampa e formato animal print para dar um upgrade no ambiente

32 Editorial de moda Estilo, charme e elegância quando o assunto é lingerie

40 Carrinho cheio

Peças e acessórios nas tendências boho e folk

42 Moda

Elegância nos dias frios graças ao trench coat

50 Eu me amo

Alimentos para consumir antes e depois da malhação

54 Poderosa

Aline Ahmad, mantenedora do Colégio Nahim Ahmad

56 Cidade

Dicas para decoração e customização na Jaguaré Linhas

60 Comportamento

Mães nas redes sociais e como superar uma traição

66 Elas opinam Sobre útero solidário e barriga de aluguel?

Foto: Faya

Diretor Responsável: Fábio Carleto (MTb 40.906) || Editora Executiva: Vivian Barbosa (MTb 56.794) redacao@carletoeditorial.com.br || Assistente de Edição: Amauri Eugênio Jr. Redação: Cris Marques, Michele Barbosa e Talita Ramos || Revisão: Gabrielle Carleto de Paulo || Fotografia: Rafael Almeida || Design Gráfico: Douglas Caetano e Katia Alves Comercial: Laila Inhudes, Maria José Gonzaga, Patrícia Matos, Rose Gedra e Thaís Tucci - comercial@revistaguarulhos.com.br || Administrativo: Viviane Sanson e Saiummy Takei Distribuição: Luiz Aparecido Monteiro || Impressão e acabamento: Grass Indústria Gráfica Tel: (19) 3646-7070 || Tiragem: 8 mil exemplares || Distribuição gratuita em condomínios, clínicas médicas e de estética, salões de beleza, perfumarias, academias e lojas de moda feminina. Carleto Editorial, 34 anos de Jornalismo com Responsabilidade Social. Av. João Bernardo Medeiros, 74, Bom Clima, Guarulhos. Tel.: (11) 2461-9310. carletoeditorial.com.br. facebook.com/necessairerevista


Feliz,

aniversário,

feliz

Por Vivian Barbosa

editora executiva por causa da Necessaire; tenho orgulho de poder completar 30 anos com um projeto tão bonito e correto como é a nossa revista. Fico toda boba quando alguém me conta que mudou a cor do cabelo por causa de uma reportagem nossa ou que entendeu mais sobre uma questão comportamental quando leu uma entrevista ou depoimento esclarecedor pelas nossas páginas. Quando escolhi ser jornalista tinha só 17 anos. Não sabia nada da vida. Mal tinha começado a trabalhar. Mas mesmo assim, escolhi essa profissão porque me encanto por tornar uma informação comum, por traduzir o conhecimento em palavras, por poder entrevistar profissionais das mais diversas áreas e aprender de tudo um pouco e por poder ouvir e contar histórias de pessoas incríveis, que a cada entrevista me ensinam mais sobre a vida. E é isso que fazemos aqui. Então, sem falsa modéstia, acho que realizei meu sonho de ser jornalista. E eu não posso deixar de compartilhar essa felicidade com a minha leitora, que gosta da Necessaire e me diz sempre que não perdemos em nada para a grande mídia. Obrigada, leitora, por fazer do nosso sonho realidade. Beijos, e até a próxima edição. Vivian Barbosa - @revistanecessaire

editorial

Mais um ano, que felicidade! Maio é o mês mais especial para nossa Necessaire e para mim também. Afinal, comemoramos nosso aniversário praticamente juntas. No dia 21, a Necessaire completou seu terceiro ano, enquanto no dia 22, eu completei 30 anos. Eu não tenho como estar mais feliz por ver a edição tão bonita quanto a deste mês. Nós fazemos aniversário, mas o presente é seu. Afinal, uma revista com equipe dedicada, com pautas voltadas ao cotidiano da mulher da vida real, um editorial de moda incrível e uma leitora de visual transformado só pode ser feita para quem merece: a mulher guarulhense. Poder ver a evolução da nossa revista me deixa satisfeita. Isso mostra que nossa equipe tem acompanhado as mudanças do mercado editorial para trazer sempre reportagens que tenham sentido real, e que nossas leitoras abraçaram mesmo a ideia de ter uma revista feminina produzida na cidade. E onde eu entro nisso? Ah... eu tenho orgulho de ter criado a Necessaire, de ter imaginado como ela seria e hoje poder ver que é ainda melhor; tenho orgulho das pessoas que passaram pela empresa durante esses três anos, cada uma delas contribuiu para que a revista ficasse mais bonita e interessante - porque eu ainda acho que conteúdo é mais importante do que beleza, inclusive na vida real; tenho orgulho de ter me tornado

8 Foto Rafael Almeida


Por Cris Marques

A vez das CURVAS As campanhas em prol da beleza real e de assumir o corpo com orgulho continuam ganhando espaço. Um exemplo disso é a ação #PlusSizeAppreciation, que começou em 2012 nos EUA, mas ganhou força mesmo este ano e já começa a aparecer no Brasil. Nela, mulheres de diversos manequins postam selfies mostrando o quanto se amar é incrível. E por falar em curvas, é impossível não citar a capa especial da ELLE Brasil de maio, que trouxe a jornalista Ju Romano com suas curvas à mostra. Segundo a própria em seu blog (www. juromano.com) essa vitória não é sobre padrões de beleza e sim sobre ser livre. “[...] É sobre a LIBERDADE de tomar as próprias decisões sobre o nosso corpo, sobre esquecer a ideia irreal de ‘perfeição corporal’, sobre DIVERSIDADE”.

coisas de mulher

RÍMEL em excesso

12

Sabe quando você exagera na máscara e os cílios acabam ficando grossos, juntinhos e até um pouco grudentos? Pois bem, o que antes era um problema, virou tendência! Nomeada de “clumpsy mascara”, o estilo foi visto em diversas passarelas mundo afora, com marcas renomadas como Gucci e Prada, e no visual de famosas como Miley Cyrus, Rita Ora e Selena Gomez. Quer fazer em casa? Além de apostar na combinação de máscaras que alongam com as que dão um efeito volumoso, o ideal é aplicar o produto várias vezes e depois, com o aplicador, unir os cílios.

Pele lisinha

Você sabia que alguns hábitos que parecem ajudar, na verdade prejudicam a pele oleosa e/ ou acneica? Um dos principais é a limpeza exagerada que, ao invés de garantir uma pele livre de brilho, exerce um efeito rebote. Isso porque o ato estimula as glândulas a produzirem mais sebo, que protege a pele para compensar o que foi retirado. Para garantir uma pele lisa e sem acnes, o ideal é lavar o rosto de duas a três vezes por dia com sabonetes adstringentes, esfoliar, no máximo, duas vezes por semana, retirar bem o excesso dos produtos, usar água de morna a fria, hidratar com produtos oil free e nunca esquecer do protetor solar. Fotos Banco de imagens e divulgação


14


15


O cabelo DA VEZ sempre linda

Por Talita Ramos

16

Quando o assunto é tendência de moda, não se trata apenas de como serão as peças de roupas e acessórios que farão sucesso em cada temporada. Cortes e cores de cabelos também se enquadram no assunto, mudando de acordo com as estações. Para o Inverno, os cortes que prometem ser sucesso entre o público feminino são o bob hair, long bob, franja lateral e longo. Bob hair – nada mais é do que o clássico Chanel, repaginado, que vai até a altura das orelhas; Long bob - versão mais alongada do mesmo corte, ideal para quem não quer radicalizar, com um comprimento de até quatro dedos depois do ombro, combinando com todos os estilos e idades; Corte com franja lateral - indicado para quem

não quer cortar muito, trazendo apenas uma franja comprida em degradê até a altura do queixo; Longo – corte tradicional de Inverno, com um comprimento longo e base reta, às vezes acompanhado de franja assimétrica. Segundo o cabeleireiro do M&G Coiffeur, Gustavo Gonçalves, esses cortes, assim como as roupas e tudo o que é tido como tendência no mundo da moda, são inspirados no que é mostrado nas principais passarelas das semanas de moda. “São cortes que combinam com todos os tipos de rosto, sendo que quem tem um rosto mais ‘cheinho’ pode também usá-los com uma franja grande lateral, deixando uma ponta para adornar o rosto”, afirma o cabeleireiro. Fotos Banco de Imagens


Cores

Em questão de cores, mais uma vez, os ruivos aparecem em alta. “É uma cor de cabelo de diva”, afirma Gustavo. Mas, o Inverno também tem espaço para as morenas e loiras, sendo que para as morenas o ideal é iluminar os fios com tons quentes como, por exemplo, os marrons; enquanto que para as loiras, a moda dos platinados continua, além do ‘ice blonde’ que é um tom mais claro, quase branco, e também o louro sueco, mais discreto. “As tendências de cores para os meses frios podem ser aplicadas em pessoas com qualquer tonalidade de pele, pois abrangem uma gama muito grande de possibilidades dentro das sugestões para os diversos tipos de cabelo”, explica o cabeleireiro.

O que levar em conta

De modo geral, as tendências capilares da estação são bem democráticas, mas mesmo assim é preciso levar em conta alguns fatores na hora de escolher um corte de cabelo ou um novo tom de cor. “Independente de qualquer coisa, deve ser considerada a rotina que a pessoa leva, pois alguns cortes exigem mais manutenção em casa do que outros. Portanto, sempre reflita se vale a pena ou não incluir a estilização dos cabelos dentro do seu cotidiano. Já em relação a cor eu sinto que é algo mais etéreo, além do tempo e espaço. Então acho que a escolha para a mudança da cor vai do momento que a pessoa está vivendo, as sensações que ela está vivenciando no seu dia a dia”, esclarece Gustavo.

Manutenção

Depois de escolhido o corte e a cor, basta fazer a manutenção para deixar o estilo em dia. “A manutenção do corte varia muito de acordo com o estilo e o comprimento. Quanto mais curto os cabelos, menor é o tempo entre as manutenções. Já as cores, o ideal é retocar pelo menos uma vez ao mês, sendo que tons ruivos e loiros pedem uma manutenção quinzenal. Para quem prefere tratar os fios em casa, eu particularmente não acredito em produtos que aumentam a durabilidade da cor, mas sim em produtos que tratam melhor os cabelos que passaram por esse procedimento químico, então recomendo muito para as minhas clientes a linha Absolut Repair da L’oréal Professional e a linha K-PAK da Joico, além da Máscara Silver da Luvi, para manter os louros sempre platinados”, finaliza o cabeleireiro. M&G Coiffeur

Rua São Jorge, 18, Jardim São Jorge | 2600-2870

17


Autoestima RENOVADA

Por Vivian Barbosa

transformação

Com o intuito de rejuvenescer e deixar o cabelo mais moderno, Valquíria Camargo, 44 anos, adorou passar pelas mãos do hair stylist João Franco. “Como o cabelo tinha coloração escura, optamos por usar a técnica de efeito tartaruga, que mescla mechas de cores castanho, mel, marrom e dourado para chegar a um rosto mais iluminado e natural”, detalha o especialista. Para o corte, a dica foi tamanho médio, com algumas camadas e uma franja lateral, o que deixou o rosto de Valquíria mais jovem e elegante. A maquiadora Bernadete Noguti optou por um esfumado marrom, leve, que pode ser usado no dia a dia, e destaca os pontos fortes do rosto. Resultado: cabelo novo e autoestima lá em cima.

18

Agradecimentos: Cabelo: João Franco Maquiagem: Bernadete Noguti Studio João Franco 11 2440-5993 Fotos Rafael Almeida


19


Jรก sรฃo


Atropele as rugas e imperfeições

sempre linda

Dermaroller é método eficaz para deixar a pele lisinha e mais jovem

22

Por Vivian Barbosa

Quem é que não quer controlar os sinais de envelhecimento, como rugas e linhas finas? Ou acabar de vez com as cicatrizes de acne que marcaram a pele por tanto tempo? Pois é! Para resolver esses problemas tão persistentes, o dermaroller pode ser uma boa saída.

O que é?

Trata-se de um aparelho manual, com microagulhas de aço cirúrgico, que variam de 0,25 mm a 2,5 mm. A ideia é deslizar o equipamento pelo rosto, ou corpo, no caso de ser usado para tratar estrias, e fazer com que as agulhas causem uma neovascularização. Quem explica é a fisioterapeuta dermato-funcional Silvana Leal. “O instrumento causa, por meio das agulhas, a melhora na circulação local e também estimula a síntese de colágeno e elastina.” Fotos Rafael Almeida


23


Quais resultados?

Os principais problemas estéticos a serem tratados com o dermaroller são o envelhecimento facial, as estrias e as marcas de acne. Silvana afirma que, para o rejuvenescimento, a melhora pode ser de até 80%; para linhas finas, o resultado é melhor em até 100%, já que são marcas superficiais. No caso das estrias, o tratamento é mais longo e deve ser associado com outros procedimentos, como a carboxterapia, para obter melhores resultados; e com a acne, o dermaroller pode melhorar de 60 a 80% a pele, dependendo da profundidade da cicatriz.

sempre linda

Como o dermaroller é aplicado?

24

A fisioterapeuta dermato-funcional explica que deve ser feita uma higienização pré-atendimento. “Por ser um procedimento invasivo, o dermaroller requer cuidados específicos, como higienização impecável. Depois, começamos a microagulhar com o equipamento, dividindo a área a ser tratada em quatro partes. Para finalizar, aplicamos produtos com ativos específicos para cada tipo de tratamento, a fim de potencializar os resultados do dermaroller”, completa. A quantidade de sessões depende da indicação e da situação da pele. “No caso de rejuvenescimento e marcas de acne, pode variar entre quatro e oito sessões, sendo que essas podem ser repetidas a cada seis meses. Quando o tratamento for direcionado às estrias, a quantidade de sessões vai depender da idade média da estria, que deve ser examinada em anamnese com o profissional.” Os resultados já podem ser percebidos após a primeira aplicação. O preço de cada sessão varia entre R$ 150 e R$ 200, e o procedimento só pode ser aplicado por médicos, fisioterapeutas e biomédicos que estejam habilitados em estética.

Quais as contraindicações ?

Silvana explica que pode ocorrer hiperemia excessiva, que é a vermelhidão causada pelas agulhas, mas que com a cosmetologia adequada o tecido é normalizado. Além disso, não é indicado para pessoas com a diabetes não controlada e gestantes e lactantes não devem usar cosméticos ácidos. A vermelhidão no local pode durar até 48 horas, sendo que o tecido demora de sete a 15 dias para se estabilizar. Silvana Estética Leal

Rua Orlando Biaggi Angu, 100, Bom Clima. 11 2441-0654


TODOS

a bordo

Colar curto anchor, Accessorize R$ 49,90

Por Talita Ramos

O estilo Navy remete ao uniforme dos marinheiros dos anos 20, trazendo peças que combinam azul-marinho, branco e vermelho, com dourado ou até amarelo. Eternizado por Coco Chanel, a moda tem seu auge durante o Verão, mas permanece em alta durante o ano inteiro, aparecendo tanto em roupas quanto em itens de decoração, beleza, entre outros. Aproveite o garimpo desse mês para navegar nos sete mares desse estilo. Blusa basic azul, Canal, Dafiti R$ 74,99

Mochila azul, Cantão, Dafiti R$ 499,90

Pulseira fina 4x nautical, Accessorize R$ 59

Saia fashion listra, Colcci, Dafiti R$ 137,27

Batom lady danger, M.A.C R$ 66

garimpo

Sapatilha âncora branca, Petit Jolie, Dafiti

26

R$ 84,99

Peep toe fifties red, Alice Disse R$ 159

Fotos: divulgação


Blazer vermelho, Colcci, Dafiti R$ 349

Porta guardanapo barquinho, Design Mania R$ 22

Lenço azul, Dafiti Acessories, Decortextil R$ 49,90

Rádio de banheiro yellow submarine, Design Mania R$ 99

Sombra navy design, Dior, Sephora R$ 263

Caneca de vidro âncora, Uatt? R$ 49,90

Guarda-chuva nautical azul, Accessorize R$ 79 Onde encontrar:

Chinelo azul, M.Officer, Dafiti R$ 54,90

www.accessorize.com.br www.alicedisse.com www.dafiti.com.br www.maccosmetics.com.br www.sephora.com.br

27


Cabide para porta com ganchos – Birdseye www.tokstok.com.br R$ 122

Móbile castiçal coruja

Animal por inteiro

loja.imaginarium. com.br R$ 52,16

Por Cris Marques

A animal print – estampa que imita, de forma estilizada ou não, a pele de onças, zebras, tigres, em padrões e cores diversas – chegou e ficou como tendência. Mas agora também divide espaço com o uso de peças e estampas com o bicho por inteiro, conhecido na moda como print animal. Presente nas roupas, em acessórios ou também na decor, essa onda vem com uma pegada muito mais inusitada, lúdica e divertida e pode ser usada na casa toda. Pronta para mudar a decoração e repaginar o antigo pinguim de geladeira?

Aparador de livros Pug

Quadro gravura – Cachorro geométrico www.etna.com.br R$ 199,90

www.designnmaniaa.com.br R$ 186

Escultura de madeira elefante Boon

Jogo de cama e cobreleito Innovi Kacyumara, estampa DUDA

www.etna.com.br R$ 89,99

Kasatex - Av. Paulo Faccini, 1.467, Jardim Maia 2304-2959 a partir de R$119,90

Capa de almofada – Gato www.uatt.com.br R$ 37,90

Pôster Ema Feliz

www.oppa.com.br

decor

R$ 149

28

Cobreleito Arlen Karsten

Kasatex - Av. Paulo Faccini, 1.467, Jardim Maia 2304-2959 a partir de R$319,90

Revisteiro de Madeira Vira-Lata

www.mariapresenteira.com.br R$ 143

Fotos Divulgação e Rafael Almeida


2929


30


31


na moda

Intimidade Por Cris Marques, Michele Barbosa e Vivian Barbosa

moda

A moda se estende aos acessórios, sapatos e, por que não, à lingerie? A peça íntima pode ser cheia de detalhes, feminilidade e muita elegância.

Sutiã de R$ 90 por R$ 49,90 Calcinha de R$ 35 por R$ 19,90 Outlet Lingerie Sapato Schutz R$ 410 Sophia Mello Máxicolar em ouro velho pedras pretas e fumê R$ 119 Brinco earcuff em ouro velho pedras pretas R$ 29 Unique

32 Fotos Rafael Almeida


Conjunto de sutiã e calcinha R$ 84,90 Íntima Rocci Sandália meia-pata Kárita Evelyn Boutique R$ 189,99 Coleção Luz com zircônias cravejadas Anel R$ 199, 90 Pulseira dourada R$ 199, 90 Nina Fiori

33


moda

Sutiã R$ 52,60 Calcinha R$ 27,30 Íntima Rocci Sandália nobuck Schutz R$ 320 Sophia Mello Pulseira em prata velho com pedras cristal R$ 29 Pulseira em prata velho com detalhes e pedra cristal R$ 29 Pulseira em prata velho com pedras grandes cristal R$ 39 Anel regulável ródio negro R$ 69 Unique

34


Camisola com detalhe nas costas R$ 130 Íntima Rocci Sandália R$ 159,99 Kárita Evelyn Boutique Pulseira coração 222465 R$ 330 Pulseira Elo R$ 260 Pulseira 3 elos 550789 R$ 205 Anel 511672 R$ 220 Brincos 524682 R$ 133 Rommanel

35


moda

Sutiã R$ 59,50 Calcinha R$ 26,20 Íntima Rocci Sandália Schutz R$ 350 Sophia Mello Brinco ouro velho R$ 49, 90 Colar ouro velho R$ 139, 90 Nina Fiori

36


Conjunto de sutiĂŁ e calcinha R$ 81,90 Ă?ntima Rocci Sapato verniz R$ 220 Sophia Mello Brinco 525260 R$198 Pingente vermelho 541865 R$ 136 Anel vermelho R$ 220 Rommanel

37


moda 38

Conjunto de sutiã e calcinha R$ 98,70 Íntima Rocci Scarpin meia-pata R$ 120,00 Kárita Evelyn Boutique Colar grafite R$ 129, 90 Pulseira grafite 24913 R$ 131, 90 Pulseira grafite 25396 R$ 139, 90 Pulseira grafite 21783 R$ 159, 90 Nina Fiori


Conjunto com 3 peças (sutiã, calcinha e cinta liga + meia fina) R$ 135,70 Íntima Rocci Meia-pata R$ 220 Sophia Mello Brinco Império R$ 95 Bracelete R$ 555 Anel 511520 R$ 395 Rommanel

Onde encontrar:

Íntima Rocci Av. Papa João XXIII, 71 Parque Renato Maia 2611-7083. www.facebook. com/roccibrasil Kárita Evelyn Boutique Av. Papa João XXIII, 224 Parque Renato Maia 2475-2135. www.facebook. com/karitaevelynboutique Nina Fiori Internacional Shopping Guarulhos R. Engenheiro Camilo Olivetti, 295 loja I-21, Vila Endres. 2414-3584 www.ninafiori.com.br Outlet lingerie Av. Salgado Filho, 1616, Centro 2358-5061

Agradecimentos:

Modelo: Jéssica Scholz. Agência Brm. 3842 8494. Cabelo e maquiagem: Dolce Vitta Estética e SPA Urbano: www.facebook.com/dolcevittaestetica. Rua Josephina Mandotti, 106 - Jd Maia 2408-3255. Ambiente: Teatro Padre Bento Rua Francisco Foot, 3, Tranquilidade. 2229-5043

Rommanel Representante Nira 2456-7543 e 99546-0216 Facebook: Rommanel Nira Sophia Mello Av. Dr. Timóteo Penteado, 3154, Vila Galvão 2600-5495. www.facebook. com/LojaSophiaMello Unique Acessórios Av. Dr. Renato de Andrade Maia, 296, Pq. Renato Maia 4574-2894. @unique_acessorios

39


Linda, boho

e FOLK

1

Por Michele Barbosa

Em ritmo frenético, o boho chic e o folk emendam as estações com tendências cheias de composições inspiradoras. As peças fortes no Verão, como tops em crochê, saias fluídas e shorts jeans, no Outono/Inverno são substituídas pela calça flare e casacos em couro. Os chapéus, botas de cano longo e baixo, franjas, estampas étnicas, bijuterias prateadas e ouro velho com pedras turquesas continuam em alta e são itens indispensáveis para compor os looks de quem curte se vestir com conforto neste estilo.

2 3

5

carrinho cheio

4

40

1. Brinco turquesa Estilo ChicR$ 24,90 2. Anel Boho Nineteen R$ 14,90 3. Chapéu floppy Amaro R$ 149,90 4. Pulseira turquesa Yalova R$ 19,90 5. Colete Animale Oqvestir R$ 2.499 6. Bolsa de couro Azza Boutique R$ 89,90 7. Casaco com franjas Amissima R$ 439, 90 8. Colar R$ 45 Vr Bijoux 9. Casaco FARM Dafiti R$ 389 10. Cinto em couro Elo 7 R$ 55 11. Lenço Accessorize R$ 66, 75 12. Calça flare com pregas C&A R$ 119 13. Óculos de Sol Ray Ban R$ 530

6

Fotos Divulgação


8

7

11

10

9

12 13

Onde encontrar

www.estilochic.com.br www.nineteenacessorios.com www.amaro.com www.yalova.com.br www.oqvestir.com.br www.azzaboutique.com.br www.amissima.com.br www.vrbijoux.com.br www.dafiti.com.br www.elo7.com.br www.accessorize.com.br www.cea.com.br www.ray-ban.com/brazil

41


PREPARADA PARA OS DIAS FRIOS

moda

Por Cris Marques

42

O Outono já está em seu terceiro mês, mas só agora ele começa finalmente a assumir seu posto. Com as temperaturas caindo, a garoa e o vento frio lá fora, já está na hora de lançar mão de uma das peças mais icônicas, versáteis e queridinhas da temporada: o trench coat. O modelo de casaco impermeável surgiu em 1879, nas mãos de Thomas Burberry, criador da conceituada marca britânica. E, em 1914, durante a I Guerra Mundial, a peça

foi introduzida no uniforme do exército a pedido do governo inglês. Para isso, Burberry adaptou o estilo inicial, que mais se assemelhava com uma pesada capa de chuva, incluindo pequenos detalhes para o uso militar, como abas no peito para apoiar as armas, martingales – pedaços de tecido costurados na roupa em formato de fita com fivela ou botão – nos ombros para carregar o quepe e ajustes nos punhos para vedar o vento frio. E assim nasceu o trench coat. Fotos Banco de Imagens


CURINGA DA ESTAÇÃO

Segundo a consultora de imagem Carolina Nazatto, a peça, que tradicionalmente era feita em material impermeável, na cor bege e com comprimento 7/8 (abaixo do joelho), é mais do que democrática. Para as passarelas e araras, ela pode ser confeccionada nos mais variados materiais, cores e tamanhos, ganhando releituras a cada coleção. “O trench coat é superversátil e elegante. Pode ser usado aberto ou fechado, combinado em looks mais casuais, com jeans e camiseta, ou mais formais, com uma saia lápis e camisa para o trabalho. É mesmo um curinga.”

PARA TIRAR O TRENCH COAT DO CLOSET

O VALOR DE UM CLÁSSICO

A profissional acredita que, por seu caráter clássico, é sempre válido investir em um trench coat, mesmo que isso signifique desembolsar um valor mais alto. Afinal, ele nunca sai de moda, pode ser usado anos a fio e se adapta a inúmeros tipos de look. “Ele veste bem mulheres de todas as idades. Por ter um corte mais reto, podendo ser acinturado com a utilização de cintos, é perfeito para todos os tipos de corpos. Sem contar que também existem os modelos masculinos. Além disso, ele também combina com climas mais amenos. A dica é usar a peça sobre um vestido mais fluido, criando uma mistura de texturas interessante.”

moda

COMPONDO O VISUAL

44

Na hora de escolher um trench coat para chamar de seu, é legal pensar nas combinações que ele vai permitir com o que você já tem no guarda-roupa ou pretende adquirir para essa nova temporada. “Ele combina com tudo. Gosto muito de usar com jeans e tricot”, afirma Carolina. Além disso, como qualquer outra roupa, o ideal é sempre respeitar seu estilo pessoal, procurar criar uma silhueta harmoniosa no look e, acima de tudo, sentir-se bem.

Básica: aposte no uso da peça com blusa branca, jeans e sapatilha. Elegante: combine um casaco mais pesado com camisa, saia lápis e um scarpin de salto e bico fino. Sexy e casual: a peça sobre um tricot ganha um ar mais atraente quando usada com short de couro e uma bota de cano alto. Descoladinha: a combinação de trench coat com uma camisa jeans e saia godê fica mais despojada e moderninha com o uso de tênis.


Cuide de você e da sua mãe! Fechando 2 pacotes, o terceiro é gratuito. Aproveite para presenteá-la.

TRATAMENTOS CORPORAIS PARA Gordura Localizada

Emagrecimento Rápido

Estrias

Celulite

Agende agora sua avaliação gratuita. Traga esse anúncio e ganhe uma sessão de qualquer procedimento corporal para avaliar nosso serviço.

Ligue e agende seu horário: (11) 2229-8193 | (11) 2864-1361 Rua Jorge Street, 96, Guarulhos/SP

www.emagrecentroguarulhos.com.br


capa 46 Fotos: Faya / Beleza: Gabriel Ramos


MANDAMENTOS

de Larissa

Por Amauri Eugênio Jr.

L

arissa Maciel, 37, é conhecida pela versatilidade em seu trabalho. Também, pudera: não é todo mundo que consegue transitar entre personagens tão diferentes entre si, como a icônica Maysa Matarazzo, na minissérie “Maysa – Quando fala o coração” (Rede Globo), e Miriã, irmã de Moisés, em “Os dez mandamentos”, no ar pela Record. Aliás, dar verossimilhança ímpar aos seus trabalhos é uma das marcas registradas de Larissa.

Escorpiana, nascida em 31 de outubro de 1977, a atriz gaúcha já queria ser atriz “antes de saber que isso era uma profissão”, o que a motivou a fazer oficinas e cursos de interpretação, e entrar em seguida em um grupo de teatro. A vocação para atuar pesou, inclusive, na sua formação, ao prestar vestibular para artes cênicas. E olha que ela também prestou vestibular para outra área. Você a imagina como psicóloga? Pois bem, essa chegou a ser uma opção por algum tempo. “Prestei para psicologia e artes cênicas. Sempre quis ser atriz, então, na hora de escolher o que iria cursar não tive a menor dúvida”, conta, ao ressaltar que o mundo cênico era a sua primeira opção.

47


PRIMEIRAS CENAS

O primeiro trabalho teatral de Larissa foi ainda nos tempos de faculdade, após um convite feito por um professor do curso de artes cênicas que dirigia esse trabalho. Claro, como em todo início de carreira, havia algumas adversidades que tinham de ser superadas. “O teatro em que eu estava em cartaz era longe da minha casa, e eu tinha de pegar dois ônibus para ir e para voltar. Mesmo assim, eu fazia com a maior alegria porque estar em cena pela primeira vez profissionalmente era uma emoção enorme”, narra, ao falar sobre os primeiros tempos de sua carreira. Na sequência, ela participou de curtas-metragens e séries da RBS TV, afiliada da Rede Globo no Rio Grande do Sul, peças teatrais e participou de comerciais diversos. E assim foi até 2008, quando ela teve a chance de fazer um teste para uma minissérie da Globo. Não se tratava de um trabalho qualquer e de um papel secundário. Basta dizer que era a chance de interpretar a mítica cantora Maysa Matarazzo? Não, o mundo de Larissa não caiu. Pelo contrário. “Saí de Porto Alegre muito bem preparada para o teste. Era uma chance imperdível e eu queria dar o meu melhor. O meu desejo de viver a Maysa era imenso. O Jayme [Monjardim, diretor da minissérie e filho de Maysa] fez um belo trabalho”, explica, ao falar sobre a minissérie que a projetou nacionalmente.

capa

CAPÍTULOS SEGUINTES

48

O trabalho de Larissa para dar vida a Maysa foi marcado pela entrega em cena, e pelo estilo intenso e visceral da cantora. Por isso, o trabalho seguinte que Larissa queria fazer era o oposto da artista, ou seja, uma personagem que fosse intensa por outros motivos. “Estava contratada pela Globo e me chamaram para fazer teste para Felícia [na novela “Passione”, de 2010]. Tudo que eu queria na época era uma personagem que fosse o oposto da Maysa, e a Felícia era exatamente isso: uma mulher sem brilho, insegura, cheia de medos e sem vaidade.” Durante a trama de Silvio de Abreu, a personagem começou marcada pelo estilo austero e discreto, além de ter um segredo revelado no decorrer da trama: ela era mãe de Fátima (Bianca Bin), que até então era considerada sua irmã. Outro ponto a ser destacado sobre o crescimento de personagem é o envolvimento que ela teve com Gerson Gouveia (Marcello Antony) e Totó (Tony Ramos). “Foi muito legal! Tive o privilégio de ser par do Tony Ramos, ator que eu admiro profundamente, era filha da Vera Holtz, e contracenava com Fernanda Montenegro, Aracy Balabanian, e tantos atores que foram modelos para mim.”


PONTO DE VIRADA

Apesar da dinâmica que Larissa deu à personagem Felícia em “Passione”, ela não havia sido escalada para outros trabalhos da Globo. Era a hora de mudar de ares, não? “[A transição da Globo para a Record]  foi tranquila. O meu contrato estava acabando na Globo, eu não estava escalada para nenhuma produção e a Record fez uma proposta que me agradou financeira e artisticamente”, detalha, ao falar sobre a mudança de emissora. Logo de cara, o seu trabalho na Record foi na minissérie “José do Egito”, ao interpretar Sati: “uma das personagens que mais me diverti fazendo. Suas cenas  eram deliciosas porque ela era sensual e destemperada ao mesmo tempo. Chegava a ser engraçada e também dramática”, diz. Hoje, a atriz está em cena como Miriã, na novela “Os dez mandamentos”, também na emissora paulista. E, como se pode supor, ela está supercontente com o trabalho desenvolvido, ao dar vida à irmã do personagem bíblico Moisés. “Estou superfeliz com a Miriã. Ela é totalmente o contrário de mim, e não tem vontade de ser mãe, nem de casar.”

NA VIDA REAL...

... Larissa é mãe de Milena, de 1 ano. Apesar da rotina frenética de gravações – “acho difícil enquanto seu filho ainda é um bebê, porque a mãe fica muito apegada”, ressalta –, ela se desdobra para conciliar o trabalho atual e a vida de mamãe. “Tenho gravado muito e mesmo quando estou em casa, preciso fazer a outra parte do trabalho, que é ler, memorizar e estudar as cenas. A vontade de ficar grudada nela é enorme. Ainda bem que também amo muito o meu trabalho.” Quando o assunto é beleza, ela se cuida (claro!), mas sem paranoia, ainda mais por causa da rotina para lá de acelerada. “Faço limpeza, hidratação e [uso] cremes de tratamento. Acho que o maior segredo é se gostar. Não ficar brigando com o espelho, ao valorizar os pontos fortes e disfarçar os fracos”, descreve. Por fim, ao falar de si mesma, ela mostra-se feliz ao extremo. E não é para menos. “Acho bem difícil achar uma definição estática. Mas no atual momento, sou uma mãe feliz e dedicada, uma atriz muito contente com a repercussão positiva da novela e da minha personagem, e uma mulher agradecida a Deus por todas as conquistas diárias.”

Jogo rápido Livro: “O livro de ouro da mitologia”, Thomas Bulfinch; Filme: “A vida dos outros” Florian Henckel von Donnersmarck; Ídolo: Meryl Streep.

49


Comer, comer é o melhor para

poder crescer

eu me amo

Por Michele Barbosa

50

A alimentação correta antes e depois do treino na academia é fundamental para obter resultados desejados. Mas, você sabe o que deve comer antes de malhar? E depois? Pois é, essa dúvida é muito comum. Tem gente que não come nada e outros que exageram e comem demais; enquanto há os que se alimentam moderadamente, porém consomem alimentos errados. Por isso, a orientação de um profissional é indispensável para que o “sacrifício” feito na academia não tenha sido em vão. De acordo com a fisiologista, professora de educação física especializada em nutrição

esportiva Bianca Ramalho, antes e depois do treino é importante a ingestão de carboidratos e proteínas, porém na refeição pré-treino os carboidratos são predominantes e há pouca proteína. Já no pós, pensando na musculação ou exercícios de força, a prioridade de ingestão é de proteínas, mas sem deixar de lado o carboidrato”. Só que antes de dar a primeira garfada, muita calma: a fisiologista explica que o excesso de comida pode gerar desconforto gastrintestinal, mal-estar e náuseas durante o exercício. “É importante esperar entre 30 e 40 minutos após a refeição para realizar o exercício físico”. Fotos Banco de imagens


Erros comuns

O uso inadequado de suplementos, além de não surtir o efeito desejado, pode trazer danos à saúde. “Apenas a dieta já é suficiente para alcançar a necessidade diária de proteína, que quando ingerida em excesso pode levar a um prejuízo renal em longo prazo, principalmente para pessoas que já tenham pré-disposição genética. Sem contar que essa proteína consumida além da necessidade diária do organismo não traz ganhos adicionais de massa muscular”, orienta Bianca. Outro erro comum é o de treinar em jejum: “Há quem acredite que isso favoreça o emagrecimento e não é verdade. Já está comprovado cientificamente que fazer exercício em “jejum” emagrece menos que realizar o exercício alimentado”, conta Bianca Ramalho.

eu me amo

Jeito certo

52

Para aproveitar os benefícios dos alimentos é preciso saber como e o horário de prepará-los e ingeri-los. Segundo Erika Motoie, nutricionista clínica e esportiva “Se a pessoa ingerir apenas proteínas no pré e no pós pode ‘derrubar’ os efeitos da academia. O equilíbrio é importante”. Alimentos ricos em carboidratos – devem ser ingeridos meia hora antes do treino. “A intensidade do treino e o tipo é que definem a quantidade, o ideal é que se consulte um profissional para orientação”. No pós-treino o correto é ingerir carboidratos e um pouco de proteína logo após o treino, ou no máximo até uma hora após o término. “Lembrando que os alimentos não podem ser fritos”.

Alimentos ricos em proteína • Peixes (atum e salmão); • Soja; • Carne de peru; • Amêndoa; • Carne vermelha; • Frango; • Leite; • Queijos brancos; • Iogurte; • Brócolis; • Ovo; • Quinoa; • Anchovas e legumes em geral.

Alimentos ricos em carboidrato • Batata-doce – de baixo índice glicêmico; • Massas e pães integrais; • Mandioquinha; • Cereais matinais; • Banana; • Grão de bico; • Maçã; • Ervilha; • Feijões; • Milho; • Arroz; • Inhame; • Croutons; • Massa de tapioca.


Viver,

meditar,

amar

Por Amauri Eugênio Jr.

poder rosa

Conversar com Aline Ahmad, 36, mantenedora do Colégio Nahim Ahmad, não se resume a um simples bate-papo, por mais agradável que seja. A calma com a qual ela fala cada frase e o tom pausado de sua voz, ao escolher cada palavra a ser usada, mostram que você está diante de alguém em paz consigo mesma e que faz questão de transmiti-la a quem estiver ao redor. Claro, a conversa – não dá para dizer apenas que foi uma entrevista –, que durou uma hora, transitou por aspectos como autoconhecimento, desapego, beleza e amor, no sentido pleno da palavra.

54

Foto Rafael Almeida


“Antes de começarmos a entrevista, queria propor que fechemos os olhos por um minuto”, diz Aline à reportagem da Necessaire, enquanto todos fechamos os olhos e passamos a prestar atenção no modo como respiramos. De fato, esse exercício proporcionou sensação de calma e de bem-estar. No caso de Aline, a meditação surgiu após ela fazer cursos e terapia em busca do autoconhecimento, pois, como a escola havia sido fundada por seu pai, ela estava em dúvida se dirigi-la era o que ela queria, ou se estava agradando ao pai e atendendo às expectativas sobre seguir o legado deixado por ele. “Fiz um curso chamado Youniversality, sobre o estudo das paixões e o que a gente veio fazer no planeta, para usar talentos para servir [ao próximo]. Percebi que tenho talento para a educação, e poderia usá-lo para fazer um mundo melhor e fazer do meu trabalho uma expressão do meu ser, sentimentos e talentos.” PRIMEIRO PASSO

Se antes da meditação Aline não se considerava sensível a sentimentos, como são saber quando pessoas precisariam de ajuda, hoje ela já se vê capaz de identificá-los. “Eu achava que a busca por mim mesma e a espiritualidade fossem compartimentadas”, destaca, ao falar sobre a vontade de ter um mestre: “Alguém que já viveu as mesmas coisas, mas já transcendeu”. “Percebi que os ocidentais se deixam ser guiados pela mídia, sobre o que consumir e comprar; pela ciência e pela medicina, para determinar o que é ou não doença. Essas regras são impostas por pessoas, mas não há questionamento a respeito. Mas, estranhamos quando se trata de outra cultura, pois isso é visto como submissão. Ter

um guru pode ser visto como fanatismo”, detalha, ao falar sobre seu mestre, Sri Prem Baba. “Eu via o meu pai como mestre e tive muitos mestres durante a vida. Sinto como se todos eles tivessem fluído para eu me tornar um pouco mais eu mesma. Mas ainda não sabia que o meu mestre seria o Sri Prem Baba, o que aconteceu com muita naturalidade. Durante um retiro, enviei uma pergunta para ele para falar que sentia um amadurecimento e vontade de ter um mestre, mas eu não sabia se seria ele. E ele pegou a minha pergunta como a primeira e disse: ‘Sou seu mestre.’ Foi um momento de muita emoção.” CAMINHO DA ÍNDIA

A vontade de viajar à Índia era latente, mas o medo também estava presente e justificado: o país é o mais inseguro para as mulheres viajarem. “Esperei o meu marido ter tempo para ir comigo”, conta, ao falar também sobre a questão do cabelo, que era fundamental para ela, sobre a imagem que as pessoas tinham sobre ela. “Eu não sabia se conseguiria abrir mão do cabelo. O dia da iniciação estava se aproximando e, ao conversar com uma amiga, ela me disse que não pensou nisso, enquanto era o que eu mais pensava, por causa da imagem que os outros tinham. Vi como ocupava um espaço enorme na vida, e seria muito corajoso e forte abrir mão [dos fios].” Outro fator que pesou na decisão sobre cortar ou não o cabelo foi como o marido reagiria. Mas o desdobramento foi supertranquilo. “Ele disse que iria me admirar e apoiar. E eu disse: ‘Vou querer que você o corte à beira do rio Ganges.’” Aqui vale um adendo: enquanto as mulheres cortam o cabelo após um momento de mudança na vida, como quando se

termina um relacionamento, fazê-lo à beira do Ganges simboliza a libertação de carmas. “Enquanto cortava, percebi que não havia volta. O meu marido foi cortando pouco no início, mas foi mais acima depois. Entreguei o meu cabelo com alegria e percebi que, se eu fiz isso, eu poderia fazer qualquer coisa, porque me sentia com mais coragem.” Depois desse ato de desapego – “estava sobrando só eu, a minha essência” –, ainda havia a reação de pessoas ao redor. Enquanto sua mãe não gostou, ao achar “chocante”, pessoas próximas, como o marido e as irmãs, a apoiaram e gostaram do novo visual. Além disso, outra coisa veio à tona: o padrão de beleza vigente por aqui. “Havia alunos que estranharam, por causa do padrão de beleza imposto por desenhos animados, por exemplo, quanto ao cabelo longo.” PAZ DE ESPÍRITO

Hoje, Aline se vê mais perto de si mesma, mais feliz e confiante em si e nos outros. Além disso, para ela, é necessário cada um despertar para o amor, o que precisa de seis valores para acontecer: honestidade, ao olhar para si mesmo, e reconhecer os próprios sentimentos; autorresponsabilidade, ao parar de culpar outrem pelos próprios problemas; serviço, ao colocar os próprios dons e talentos a serviço do próximo; dedicação, ao se engajar e colocar à disposição para que coisas aconteçam; gentileza; e beleza, como expressão do próprio ser e colocá-la em tudo o que fizer. “Quanto mais caminhei para mim mesma, mais eu via os outros. Hoje me sinto mais próxima, sensível, verdadeira e amorosa”, finaliza, ao mostrar que o autoconhecimento é um despertar para si e para a vida.


Na Jaguaré,

tudo para obter renda extra

cidade

Por Valdir Carleto

56

Atuando há 36 anos em Guarulhos, com sede própria, a Jaguaré Linhas e Lãs é uma loja cada vez mais completa. Segundo seu proprietário, Valdir Matteo, ele sempre procura estar antenado com o que as mulheres desejam, ouvindo o que elas sugerem. Pela experiência, Valdir sabe que muitas mulheres dedicam-se ao artesanato como forma de reforçar a renda familiar. Seja produzindo artigos de tricô e crochê, bordando e decorando panos de prato e toalhas ou customizando sandálias, boa parte da clientela da Jaguaré é formada por microempreendedoras. Ele comunica que, com a proximidade do Inverno, a Jaguaré está com muitas ofertas em lãs: “Aproveitem, pois temos novidades e preços promocionais”

Fotos: Rafael Almeida


cidade

A loja também promove cursos, que têm sido muito procurados, como os de tricô, crochê, tapeçaria, pintura em tecido e outros. Valdir destaca a personalização de sandálias Havaianas: “Além dos cursos, temos absolutamente tudo para a customização de Havaianas, incluindo, é claro, variada linha das sandálias originais”, informa. A Jaguaré também vende toalhas plásticas, adesivos decorativos e uma linha completa de artigos para decoração de ambientes. Ainda atendendo a sugestões, oferece agora produtos personalizados originais dos principais clubes de futebol do País, que são ótimas ideias para presentes. São aceitos os cartões Visa e Mastercard.

58

Jaguaré Linhas e Lãs

Av. Esperança, 369 e Av. Dr. Timóteo Penteado, 112 – Centro Vagas para estacionamento na porta. Tel.: 2443-0175


59


#MamãeConectada

comportamento

Por Michele Barbosa

60

Antenadas em tudo, as mamães atuais estão bem mais conectadas na internet do que se pode imaginar. Algumas, ainda se adaptam ao mundo cheio de tecnologia onde as pessoas dão mais atenção às outras por meio das redes sociais, principalmente os filhos. “Acho que é uma boa ferramenta para saber onde meu filho está, pois é possível rastreá-lo devido à opção check-in do Facebook e o localizador do Whatsapp”, explica Soraia Lima, dona de casa. Para ela, foi difícil “separar” as coisas no início e os “micos” foram inevitáveis, por exemplo, ao ver um de seus filhos em uma festa, rodeado de bebidas, por causa de uma fotografia no Facebook e

logo fazer um comentário que ele não gostou. “Eu perguntei para ele em que lugar feio ele estava e disse que em casa íamos conversar sobre as bebidas, na hora ele me excluiu e bloqueou da rede”. Em conversa com sua filha, Soraia entendeu que certos comentários não são bem-vindos nas redes sociais e agora consegue moderar. “Não deixo de corrigir meus filhos quando vejo algo ofensivo, mas sei que expor a situação não é legal, por isso eu os chamo no bate-papo”. Para evitar que as “mamis poderosas” não passem vergonha em suas postagens, vamos a algumas dicas da Mônica Lobenschuss, diretora da franquia Social Lounge. Fotos Banco de imagens


NÃO DEIXE DE SE COMUNICAR! A FONOAUDIOLOGIA CONTRIBUI NO DESENVOLVIMENTO DA:

VOZ . FALA . APRENDIZAGEM . AUDIÇÃO

CURSO DE NUMEROLOGIA E WORKSHOP DE MEDITAÇÃO EM JULHO. Acupuntura | Quiropraxia | Reflexologia | Reiki | Meditação Massagens Terapêuticas | Banhos de Ofurô | Florais | Yoga Transformação da Ressonância Integrada | Pilates | Tai Chi Chuan

Espaço Holístico

Mister Merlin

Av. João Bernardo de Medeiros, 631 - Bom Clima - Guarulhos Contato: 2440-2126 | 2408-6607 www.mistermerlin.com.br MisterMerlinGuarulhos

media

S ÕE IÇ S CR RTA S IN BE A

publicidade

Realizamos o teste da “ORELHINHA” - exame que “mede” a qualidade auditiva desde o nascimento até os 5 anos


Não gosto do que vejo

Normal ver algo de seu filho nas redes sociais e não gostar, mas é preciso saber a maneira certa de conversar com ele de modo a não causar atritos. “Ela pode interferir chamando-o para uma conversa, assim como em outras situações cotidianas”.

Por dentro de tudo

Hoje em dia, é possível encontrar tutoriais na internet que ensinam usabilidade das principais ferramentas de redes sociais. Mas a melhor forma de aprender, sem dúvida, é utilizando as redes, explorando as plataformas sem medo de errar.

Ajuda aê filhão

Não é todo filho que tem paciência ou até mesmo tempo para explicar às “intermamães” como navegar na internet, mas nem por isso elas devem ter receio em pedir ajuda. “Basta realizar questionamentos diretos, pedir para o filho mostrar como ele costuma utilizar essas plataformas e evitar repetir as mesmas perguntas”.

Dica extra

Como domar as redes sociais?

Não há melhor maneira de aprender do que na prática. As redes sociais são plataformas simples, feitas justamente para serem acessíveis às pessoas. “Por isso, não é preciso ter medo de errar: o bacana é explorar as possibilidades. É claro que livros e tutoriais podem ajudar bastante”.

comportamento

Sem “micos”

62

É importante lembrar que o que você compartilha nas redes sociais é para sempre: uma vez que as pessoas leram, isso pode ser compartilhado com o mundo. Portanto, é indispensável manter o bom senso e evitar, por exemplo, escrever centenas de posts em um só dia, ou compartilhar notícias sem checar a fonte. Também não pega bem a publicação de comentários preconceituosos, envolvimento em brigas ou exposição excessiva da vida pessoal.

Aí vai uma mãozinha: alguns tutoriais que a Claro postou em 2011 – campanha do Dia das Mães, ensinam como lidar com as variadas ferramentas das redes sociais. Bastar procurar no Youtube o título “Manual Para Mães nas Redes Sociais”.

Palavra da repórter

Pois é mulheres, eu, como filha, sei bem como é ter a mãe por dentro do que acontece em minhas redes sociais, bem como seus comentários. Ela quer saber por qual razão estou andando com “fulano e ciclano”, coloca fotos de quando eu era criança - aquelas que envergonham bastante, sabe? Mas quem nunca passou por isso? Qualquer selfie que eu publico ela curte e compartilha, ou então comenta “meu bebê lindo”, mas quer saber? Eu nem ligo, tenho uma mãezona que me ama tanto, que faz questão de demonstrar para que todos vejam e me orgulho disso, afinal sendo assim ela é a minha maior divulgadora. #minhamãeminhamaiorfã #teamomãe


Dando a

comportamento

volta por cima

64

Superar uma traição não é fácil. Também, pudera: você nunca iria esperar que a pessoa que você ama ficaria com outra enquanto tem um relacionamento sério contigo. As sensações e os sentimentos são misturados e variados: dá raiva, tristeza, desespero, desilusão e falta de esperança. É como se o chão se abrisse sob você, além de vir à tona a vontade de sumir do mapa. Como consequência, a famosa pergunta “onde foi que eu errei?” dá as caras também. OK, até pode ser que um aspecto ou outro em seu comportamento tenha induzido a pessoa a te trair, mas uma coisa é certa: ainda que você possa ter alguma parcela de culpa, quem pulou a cerca tem tanta ou mais culpa nessa história. Mesmo assim, por que a mulher é sempre quem leva a culpa nesse caso, mesmo sendo ela a pessoa traída e, em última análise, a vítima? Vamos aos fatos: o homem brasileiro é, de

Por Amauri Eugênio Jr.

modo geral, machista. E a mulher ainda é criada para ser submissa em relação a eles, o que inclui ficar com o ônus da traição. Por sorte, mesmo com a tentativa de perpetuação desse estigma social, a história já é outra. Hoje, cada vez mais mulheres estão passando a ter mais autonomia sobre seus corpos e suas vidas, o que inclui a parte amorosa. Mas isso ainda não é o bastante. “As brasileiras ligam muito para o que falam. Elas serão muito mais felizes quando mostrarem a cara, ao dizer o que fizeram, e quando se unirem mais.”, explica Heverton Anunciação, autor de livros como “Nunca se case antes dos 30”, “Por que as mulheres criam expectativas e os homens somem”, e do aplicativo “A fila anda”, voltado à terapia para solteiros e casados.

Fotos Banco de imagens


Regra número um: AME A SI MESMA

Por mais difícil que seja uma traição, a primeira regra para superá-la – e a mais importante, diga-se de passagem – é não ser submissa ao parceiro. Sabe o princípio de ação e reação? Pois bem, é o que vale nesse caso. Quanto mais submissa a mulher for, mais propensa a ser traída ela está. E o mesmo vale para ela deixar de se cuidar. Sabe por quê? O homem irá tê-la na palma da sua mão e, sendo assim, se sentirá mais à vontade para fazer o que quiser com ela. Então, é fundamental colocar os pingos nos Is e deixar claro que terá o seu próprio ritmo de vida, emprego, continuará a sair com as amigas e não se deixará ser submetida ao poder econômico do homem sobre ela. Ah, sim: esse é outro fator que faz muito cara achar que tem plenos poderes sobre a parceira e fazer o que bem entender com ela, inclusive traí-la. Ou seja: é fundamental colocar limites sobre ele. “O homem é uma criança. É necessário colocar limites e se fazer ser obedecida. Se ela for submissa, o homem sabe que irá perdoá-lo. A mulher não pode ser permissiva, deve ter coragem de dizer não e fazê-lo saber que há consequências”, pontua Heverton.

Nada de causa perdida

Mulheres, tenham o seguinte fato em mente: evitem cair na história de que é possível melhorar um homem. Ele até pode fingir que concordou ser “regenerado”, mas volta e meia ele pode colocar as mangas para fora, em especial quando a parceira for permissiva. Se ele a trair e abandoná-la, tenham a clareza de que eles perderam, em vez de vocês. Ah, outra coisa: antes de pensarem em melhorá-lo, pensem em si mesmas e façam o que tiverem vontade – estudar, viajar e, principalmente, cuidarem de si. “Uma mulher difícil de abandonar é a parceira e que tem senso de humor. Uma mulher parceira, com senso de humor e humilde tende a ter relações mais duradouras”, ressalta o autor e desenvolvedor do app “A fila anda”.

Descobri. E agora?

A primeira coisa a fazer é agir. Sejamos francos: quem se cala consente com o que foi feito e, por isso, a mulher se torna cúmplice da traição. Sabe aquela velha história de não ser submissa ao homem? Ela é fundamental nesse caso. Ele não poderá se mostrar superior à mulher, tampouco recorrer ao gaslight – situação em que o homem engana a mulher e, falando o português claro, a faz duvidar de si mesma e parecer estar louca. “Se a relação der errado, ela pode arrumar outro homem se o atual começar a trair, e ela vai ver que é muito melhor estar sozinha do que com um cara com quem vai dar errado”, ressalta Heverton.

E os filhos?

Não dá para negar: falar para os filhos sobre a pulada de cerca é uma experiência terrível, ainda mais ao levar-se em conta que o divórcio é iminente. A experiência por si só é traumatizante para eles, mas é melhor jogar limpo. Vamos pensar no seguinte: os filhos idolatram os pais como se fossem super-heróis, ao imaginá-los como seres perfeitos. E esse é, sem dúvida, um erro. Sendo assim, se a história for ocultada, uma hora eles irão descobrir o que aconteceu e, no meio disso tudo, a chance deles crescerem traumatizados é grande. Já se a história for colocada às claras e houver maturidade emocional para lidar com ela, será menos traumático. “É necessário tirar a aura existente sobre a família tradicional, e conversar com os filhos sobre o relacionamento ter riscos e, como consequência, possíveis erros. O casal pode se separar, mas não é necessário abandonar a antiga família. O passado bate à porta de forma inimiga, na forma de pensão e processo judicial. Quanto mais independente a família for, mais amigável a relação será”, finaliza Heverton.

Juntando os cacos

Caso a relação seja recente, por mais doloroso que seja, desencane do relacionamento. como a desilusão estará presente de qualquer jeito, o melhor jeito para curá-la é viver. Já se o caso tiver mais tempo de duração, o recomendável é procurar por um terapeuta especializado em relacionamentos, que poderá mostrar os erros de ambos na relação ao ponto de a pessoa ter pulado a cerca. Por fim, não importando o tempo de namoro, o ideal é não cair na mesma armadilha. “’Anote’ no caderno em quais aspectos você errou para não cometê-los de novo”, finaliza Heverton Anunciação.

65


Útero de

substituição

Por Michele Barbosa e Amauri Eugênio Jr.

elas opinam

Um dos principais sonhos da maioria das mulheres é ser mãe. Mas, por uma série de fatores, nem todas podem gestar e dar à luz. Por isso, algumas alternativas entram no jogo para realizar o sonho da maternidade e uma delas é o útero de substituição, mais conhecido como “barriga de aluguel”. De acordo com a resolução nº 2.013/13, do CFM (Conselho Federal de Medicina), o método pode ser feito com doadora que tenha parentesco consanguíneo até quarto grau com um dos parceiros, com limite de idade até 50 anos e sem caráter lucrativo. Por isso, fomos saber o que mulheres da cidade pensam sobre o tema.

66

Luciana Rosa

Kátia Nishida Figueiredo

Simone Carleto

“Hoje em dia, o termo mais usado é ‘útero de substituição’. Em minha opinião, esse é um ato de amor. O útero de substituição só pode ser feito por pessoas da família e, quando não for, deve ser feita avaliação do CFM [Conselho Federal de Medicina]. A mulher que emprestar o útero deve estar bem preparada e sem vínculo [com o bebê], ao emprestar como gesto de amor. Acho legal. Emprestaria para uma irmã, se fosse necessário, e gostaria de receber se precisasse”, comenta Luciana Rosa, fisioterapeuta e proprietária da Boloterapia.

“O vínculo emocional que se cria com um bebê na barriga é muito grande e por isso eu não aceitaria ser barriga de aluguel, mas isso depende de cada uma e as que aceitam essa questão não devem ser discriminadas. Como mãe, acho a maternidade uma verdadeira benção e imagino como é difícil para alguns casais não conseguirem realizar esse sonho. A adoção é uma alternativa moralmente mais aceita, mesmo assim não julgo quem queira um filho com sua herança genética”, explica Kátia Nishida Figueiredo, fisioterapeuta.

“A ciência possibilita uma série de procedimentos que não devem ser utilizados se considerarmos todas as implicações éticas e afetivas de tais atitudes. A prática não é permitida por legislação na maioria dos países: é um tema extremamente polêmico. O útero de substituição, em contraponto à ideia de “aluguel”, pode ser um ato de solidariedade em favor de outros que desejam ter filhos com sua carga genética. Porém, num País com tantas crianças sem família pelos mais variados motivos, quem quer compartilhar amor poderia pensar com carinho na ideia de adoção.” Fotos Arquivo pessoal



Revista Necessaire - Edição 35