Page 1

www.revistavitti.com.br Edição 111 - Ano 10 Março, 2015 Foto capa: Karina Bassi & Robson Dutra

Turismo Por dentro da Casa Rosada

Reportagem A arte de João Branco

Economia

Como investir e ganhar dinheiro com a Petrobrás

CAPA

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA VENDA PROIBIDA Vale do Paraíba, Litoral Norte e Sul de Minas Março, 2015

Nininha Canavezi

Entrevista especial em homenagem ao Dia da Mulher revistavitti.com.br | Vitti | 1


2 | Vitti | revistavitti.com.br

Marรงo, 2015


Marรงo, 2015

revistavitti.com.br | Vitti | 3


Índice

Índice

Março 2015 | Edição 111 | Ano 10

Negócios

Desapego................................................................................18

ECONOMIA

Ganhando (legalmente) com a Petrobrás....................32

Ponto de Vista

O ladrão já entrou............................................................40 Karina Bassi & Robson Dutra

PELO MUNDO

eNTREVISTA

Nininha Canavezi.................................................... 08

Aos 85 anos, esta ilustre cidadã de Quiririm abre as portas de sua casa e conta um pouco de sua história de vida. Uma mulher alegre, devotada à família e que por meio de um estilo de vida simples, mostra os caminhos para uma vida feliz.

Por dentro da Casa Rosada.........................................48 REFLEXÃO Caminhos para uma nova dimensão...........................52

SAÚDE

Pele do Idoso: Quais os cuidados?.............................58

ARQUITETURA

Desenvolvimento eficiente das Grandes Cidades..........60

ESPORTE

Transmantiqueira em Solitário.....................................68

CRÔNICA

Uma cidade sem memória............................................71

PERFIL

A arte de João Branco..................................................72

Editorial

Vitti no Mês da Mulher

M

arço, mês da mulher. Muitas são as formas de homenageá-las, e nós escolhemos fazer isso trazendo uma figura feminina muito especial como entrevistada do mês. Fomos até o distrito de Quiririm, em Taubaté, reduto da colônia italiana no Vale do Paraíba, e lá encontramos Dona Nininha Canavezi. Aos 85 anos, ela esbanja alegria e vitalidade, e mostra que uma vida simples e feliz não é um objetivo tão difícil de ser alcançado. Em uma conversa franca e muito agradável, ela falou de sua vida, viagens, dia-a-dia e da importância de manter os laços familiares. Nesta edição você confere ainda o que de melhor e mais importante rolou nos principais eventos sociais de toda a região. Nossos colunistas registraram quem brilhou e quem foi notícia nos encontros, inaugurações e festas mais concorridas. Não deixe também de conferir matérias e artigos especialmente selecionados para esta edição, como o perfil do artista plástico João Branco; a visita ao interior da Casa 4 | Vitti | revistavitti.com.br

Rosada, sede do governo argentino; e ainda artigos de opinião sobre saúde, economia, negócios e muito mais. Aproveite bem mais esta edição da Revista Vitti, feita com muito carinho e cuidado por nossa equipe. Boa leitura.

Marcela Vitti Diretora “Eu te louvarei, Senhor, de todo o meu coração; contarei todas as tuas maravilhas. Em ti me alegrarei e salvarei de prazer; cantarei louvores ao teu nome, ó Altíssimo.” SALMO9:1-2 Março, 2015


DIReToRA: Marcela Vitti ASSISTeNTe: Isaura Silva DIAgRAMAÇÃo: Bruno Moura eDIToR De ARTe: Victor Pereira JoRNALISTA ReSPoNSÁVeL: Ronaldo Casarin - MTB 52246 ReVISÃo: Ronaldo Casarin FoTo DA CAPA: Nininha Canavezi (Foto: Karina Bassi & Robson Dutra) RePóRTeR FoTogRÁFICo: Will Anraku CoLUNISTAS: São José dos Campos e Jacareí: gilberto Freitas, Marilda Serrano e edu Rosa - Caçapava: Anna Dennz Taubaté: Socorro Pinto e José Luiz - Lorena e Aparecida: Peter iote Ligia Ballot Sul de Minas: Carlos Moura. CoLABoRADoReS: JoÃo CARLoS De FARIA, ANToNIo SILVA, PeTeR IoTe, JULIANA BUeNo, JULIANA PeLoggIA, MURILo BARACHo, ANToNIo BARBoSA FILHo, FeLIPe gUARNIeRI, FABIANA FeRReIRA, CARLoS MARCoNDeS, ARCIoNe VIAgI, LANI goeLDI e ÉRICo PAMPADo DI SANTIS. DIReToRA CoMeRCIAL: Marcela Vitti (12) 98122-3000 / 7812 4527 / 90*1463 - marcela@revistavitti.com.br TAUBATÉ / CAÇAPAVA / PINDA: Parê Guerson (12) 3624-5610 / 7812-4526 / 90*1461 / 98106-3500 - pareguerson@gmail.com SÃo JoSÉ DoS CAMPoS / UBATUBA: Marcela Vitti (12) 98122-3000 / 7812-4527 / 90*1463 - marcela@revistavitti.com.br gUARATINgUeTÁ / APAReCIDA / LoReNA: Benê Carvalho (12) 98133-2984 - carvalho.bene@ig.com.br SUL De MINAS: Luigi Scianni (12) 9781-5623 - luigiscianni@gmail.com DISTRIBUIÇÃo: Rodrigo Melo Gratuita e dirigida às cidades de Taubaté, Quiririm, São José dos Campos, Caçapava, Pindamonhangaba, Guaratinguetá, Lorena, Campos do Jordão, Santo Antônio do Pinhal, Tremembé, Cruzeiro, Ubatuba e Sul de Minas Impresso no parque gráfico da Resolução Gráfica Ltda. ATeNDIMeNTo Ao CLIeNTe: (12) 3632-3060 / 7812-4525 / 90*1462 - Rua dos Operários, 118 - Taubaté - SP Os artigos, matérias, opiniões e anúncios aqui publicados são de inteira responsabilidade de seus idealizadores, e não refletem necessariamente a opinião da Revista Vitti. É proibida a reprodução total ou parcial da revista sem autorização da Revista Vitti.

Cartas “É muito bacana e gratificante ter um veículo de comunicação de qualidade e que conta a história da nossa região com tanto capricho como esta revista. Prezamos pelos bons parceiros e iniciativas inovadoras. Não temos dúvidas que estamos no caminho certo.” Alex Cunha, da Redenção Turismo, via Facebook “Parabenizo a equipe da Vitti por ter entrevistado o missionário Dunga, da Canção Nova. Uma das figuras mais carismáticas da música e da TV voltada ao público que busca na religião uma mensagem positiva. Continuem assim.” Gabriela Parini, por e-mail

“Show de bola a resenha publicada na Revista Vitti sobre o novo disco do Grupo Paranga, de São Luiz do Paraitinga. Belo texto de Ronaldo Casarin.” Frederico Carvalho, via Facebook “Tenho gostado dos artigos que vocês estão publicando sobre o problema da seca e da crise hídrica no estado de São Paulo. Importante um veículo independente e de qualidade como a Vitti dar espaço para matérias que mostram dados e pontos de vista que geralmente não vemos em outros veículos. Parabéns.” Roger Mendes, por e-mail

CAPA

Fevereiro 2015

CoRReIo VITTI

Fale conosco: opine, critique e dê sugestões. Escreva para: redacao@revistavitti.com.br Março, 2015

revistavitti.com.br | Vitti | 5


Nossa equipe

PARÊ gUeRSoN

ISAURA SILVA

VENDAS

ASSISTENTE

BeNÊ CARVALHo

RoNALDo CASARIN

VENDAS

EDITOR

VICToR PeReIRA

BRUNo MoURA

EDITOR DE ARTE

DIAGRAMADOR

WILL ANRAKU

RoDRIgo MeLo

FOTÓGRAFO

eDUARDo RoSA

COLUNISTA JACAREÍ

JoSÉ LUIZ

COLUNISTA TAUBATÉ

gILBeRTo FReITAS

COLUNISTA SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

PeTeR IoTe

COLUNISTA LORENA

DISTRIBUIDOR

MARILDA SeRRANo

SoCoRRo PINTo

COLUNISTA CAÇAPAVA

COLUNISTA TAUBATÉ

LIgIA BALLoT

CARLoS MoURA

gUILHeRMe MARTINI

COLUNISTA APARECIDA

MARIANA JUNQUeIRA COLUNISTA SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

6 | Vitti | revistavitti.com.br

ANNA DeNNZ

COLUNISTA SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

COLUNISTA SUL DE MINAS

COLUNISTA

CAMPOS DO JORDÃO

FABIANA FeRReIRA COLUNISTA

DE ESPORTE

Março, 2015


Marรงo, 2015

revistavitti.com.br | Vitti | 7


8 | Vitti | revistavitti.com.br

Marรงo, 2015


Marรงo, 2015

revistavitti.com.br | Vitti | 9


N

Da Redação

uma das casas mais antigas, da mais emblemática rua do Distrito de Quiririm, em Taubaté, nos recebe de forma sorridente e calorosa a senhora Nininha Canavezi. Uma mulher simples, de coração gigante, e que é um exemplo de amor à família e de como a vida deve ser levada: de forma leve e valorizando o que ela nos dá de bom. Atualmente com 85 anos, Nininha Canavezi é nascida no bairro Pinheirinho, e ainda criança veio morar em Quiririm, onde passou a residir até os dias de hoje. Sua família era composta por 5 irmãos. Casou-se aos 20 anos com Demo Canavezi, também de família tradicional italiana do distrito. Recém casada, foi morar com os sogros, na mesma casa onde vive até hoje. “Sempre me dei muito bem com minha sogra, dona Mariana. Ela sempre foi boa comigo, acho engraçado hoje as pessoas não se darem bem com a sogra. Moravam conosco também meus cunhados que ainda eram solteiros, Nair, Maria Helena e Zé”, conta dona Nininha em tom bem humorado. Hoje a matriarca de uma grande família se orgulha de dizer que reúne com freqüência os 4 filhos: Tânia Maria, João Batista, Maria da Paz e Deminho, além de 8 netos e 6 bisnetos (o sétimo está à caminho). Na companhia do filho mais novo Deminho, e de sua ajudante doméstica de longa data, Dona Terezinha, a Teté, Dona Nininha conversou com a reportagem da Revista Vitti e contou sobre sua vida. Falou da família, de suas vaidades, do gosto por fazer compras e viajar. Vaidosa, gosta de fazer as unhas e ir ao cabeleireiro todas as semanas. Quem tem o prazer de bater um papo com Nininha Canavezi constata o que ela mesmo diz ser um dos segredos para ser feliz: “Sorrir é a essência da vida”. 10 | Vitti | revistavitti.com.br

Arquivo pessoal

Entrevista

No sábado já tem gente na casa, no domingo fazemos o almoço sempre com muita gente. Isso é importante para manter os laços familiares

” Nininha Canavezi Vitti - A sua casa é o ponto de encontro, o reduto de uma união familiar bem característica dos italianos. É um prazer ter os filhos, netos e bisnetos reunidos com frequência? Naninha Canavezi - Sim, sempre nos reunimos. Gosto muito de ter os filhos, netos, bisnetos, e outros agregados por perto. Todo domingo o pessoal vem aqui em minha casa, seja para almoçar, ou para conversar um pouco. Alguns moram perto de mim, outros nem tanto, mas estão sempre aqui. As festas, como Natal e aniversários são

sempre aqui, a família é bem animada e adora celebrar. Vitti - Quais são seus hobbies? N.C. - Acho que passear é o que mais gosto. Já estive na Itália várias vezes, estive em Portugal, França e Inglaterra. Gosto muito de viajar. Na Itália vimos muita coisas, gostei muito de lá. Conhecemos lugares onde temos raízes da família. Em casa gosto de costurar e fazer crochê, faço roupinhas para as crianças sempre que posso. Gosto de assistir na TV alguns programas e os telejornais. Gosto também fazer palavras-cruzadas. Gosto muito de conversar, bater papo com amigas ou com o pessoal da família. Março, 2015


A SOFISTICAÇAO E O BOM GOSTO CHEGARAM AO TAUBATÉ SHOPPING...

www.sof isticattomoveis.com.br Loja Vila Ema: R. Madre Paula, 508 | 12 3941.7197 | loja1@sof isticattomoveis.com.br Loja Jardim Satélite: Av. Andrômeda, 1382 | 12 3302.4920 | loja3@sof isticattomoveis.com.br

Loja Vale Sul Shopping: piso Vale do Paraíba | 12 3341.1825 | loja5@sof isticattomoveis.com.br Loja Taubaté Shopping | loja7@sof isticattomoveis.com.br | NOVA!

Projeto de ambientes planejados para residência de até 50 m - Valor a vista R$11,528.00 - Valor total a prazo R$ 17.964,00, 36 fixas de R$ 499,00 - Taxa 2,6% a.m – de acordo as seguintes características. Dormitório casal: Armário 4 portas de giro/ 1,385 larg.x55 prof.2,35 alt./3 gavetas/5 *prateleiras/2 cabideiros/acompanha fechamento lateral e superior/painel cama 2.40 largx37.5 altura/2 nichos 75 largx35 prof x35 alt/projeto caixas brancas 15 mm MDF/painéis e portas 15mm colorido MDF/puxador alumínio/corrediça telescópica. Dormitório solteiro: Armário 4 portas de 2

giro/ 1,385 larg.x55 prof.2,35 alt./3 gavetas/5 prateleiras/2 cabideiros/acompanha fechamento lateral e superior/ painel cama 1,60 largx37.5 altura/1 nicho 75 largx35 prof x35 alt/projeto caixas brancas 15 mm MDF/painéis e portas 15mm colorido MDF/puxador alumínio/corrediça telescópica. Lavandeira:1 armário de 2 portas de giro 60 largx66 alturax324 prof/caixa branca 15 mm MDF/portas colorida MDF/puxador alumínio. Banheiro:1 armário de 2 portas de giro 60 largx66 alturax494 prof/ caixa branca 15 mm MDF/portas colorida MDF/puxador alumínio. Cozinha:3 armários superiores com 2 portas de giro cada 80 largx66 altx324 prof/ /armário inferior 1 armário 2 portas de giro 80 largx66 altx55 prof/1 gaveteiro 4 gavetas/corrediça telescópica/ giro 40 largx66 altx55 prof/1 porta talheres/ caixa branca 15 mm MDF/portas coloridas MDF/puxador alumínio/acompanha fechamentos superior e lateral. Home Theater: 1,20largx2,05 alturax40 profundidade/1 gaveta/1 nicho/1 prateleira/ caixa branca 15 mm MDF/portas e painéis coloridos MDF/puxador alumínio/acompanha fechamentos superior e lateral.

Março, 2015

revistavitti.com.br | Vitti | 11


Vitti - Sendo uma viajante experiente, há algum lugar que a senhora ainda não foi, mas que gostaria de conhecer? N.C. - Não sei, gosto de ir a todos os lugares, passear é bom demais. Gosto muito de viagens de navio, aquele sossego, é delicioso. Não tenho um lugar em especial, todos os passeios que fazemos me agradam.

coisas em grandes problemas, isso não vale a pena. Tem que ser feliz, alegria sempre. Sorrir é a essência da vida.

Vitti - A senhora é religiosa? N.C. - Sim. Sou católica, e gosto de frequentar a igreja, sempre vou à missa. Meu marido nem sempre vai junto, mas eu estou sempre lá. Sou devota de Nossa Senhora Aparecida e Santo Antonio. Já ajudei bastante a igreja aqui em Quiririm, participava ajudando nas festas e eventos, e por anos mantive uma barraca de frango com polenta nas festas. Vitti - A senhora tem uma participação especial na tradicional Festa da Colônia Italiana de Quiririm. Como é isso? N.C. - Desde a primeira edição da festa ajudo especialmente na confecção das faixas usadas pela rainha e pelas princesas da festa. Como gosto de costurar, eu que fazia as faixas, e os bordados eram feitos por uma amiga.

Vitti - Muita gente vive à procura de felicidade. A senhora é um exemplo de positividade e alegria. Qual a receita para uma vida feliz? N.C. - Primeiro de tudo é ter saúde. Graças a Deus nunca tive nenhum problema grave de saúde. A melhor coisa que existe é ter saúde para aproveitar a vida. A felicidade depende muito da gente também, nós temos que fazer a vida ser boa. É preciso levar a vida de forma leve, não fazer conta de tudo. Reclamar de tudo, transformar pequenas coisas em grandes problemas, isso não vale a pena. Tem que ser feliz, alegria sempre. Sorrir é a essência da vida. Arquivo pessoal

Vitti - A senhora está casada há 65 anos com Demo Canavezi, o que provavelmente é uma das uniões mais antigas da cidade. Em tempos onde os casamentos têm durado tão pouco, qual o segredo dessa longevidade no matrimônio? N.C. - Acho que estamos juntos a tanto tempo porque eu quero muito bem meu marido e ele me quer bem (risos). Além disso, um respeita o outro. Não tem segredo. Nunca brigamos. Claro que há desentendimentos normais de casal, mas o Demo é bonzinho, nos damos muito bem desde sempre. A convivência é tranquila. Fomos sempre parceiros, namorados a vida toda, isso é importante. Quando os fi lhos nascem, a convivência muda, mas é importante manter essa atenção de um com o outro, para o amor continuar forte. Quando nossos filhos foram nascendo, a convivência mudou um pouco, mas tive ótima ajuda de uma empregada chamada Maria, que foi uma segunda mãe para meus fi lhos, e a minha convivência com meu marido continuou ótima.

Reclamar de tudo, “transformar pequenas

Vitti - Hoje, além dos filhos e netos, a senhora já tem até bisnetos frequentando a sua casa. O que a senhora acha que faz para conseguir manter todos tão unidos? N.C. - Acho que todos continuam unidos porque eles são bem tratados quando vem aqui. Tem boa comida, e o ambiente é gostoso pra eles. Meus fi lhos às vezes cozinham aqui, e fazem pratos deliciosos. No sábado já tem gente na casa, no domingo fazemos o almoço sempre com muita gente. Isso é importante para manter os laços familiares, manter a união. Sei que isso é raro hoje em dia, muitas famílias são brigadas, um não fala com o outro. Acho isso estranho, porque para nós a união da família é uma das coisas mais importantes.

Família Canavezi reunida 12 | Vitti | revistavitti.com.br

Março, 2015


Marรงo, 2015

revistavitti.com.br | Vitti | 13


14 | Vitti | revistavitti.com.br

Marรงo, 2015


INVERNO ‘15

HOT Março, 2015

revistavitti.com.br | Vitti | 15


Fotos: Vavá Beraldo

Vitti Acontece

Marcelus e Barbara Tuan no sábado das campeãs na Sapucai.

“Juntos Melhoramos”, grupo formado por comerciantes de Taubaté, tem promovido reuniões para organizar uma campanha que quer organizar o comércio local visando as campanhas de Natal. A movimentação tem coordenação de José Antonio Saud e recebeu o nome de Campanha Por Uma Taubaté Melhor, e já conta com o apoio de vários outros comerciantes do município.

Dr. Cauduro completou 85 anos ao lado de seu neto Felipe. 16 | Vitti | revistavitti.com.br

Milena Crozariol e o marido Dr. Cláudio no Rio Open.

Renata, Patrícia, Renato, Raul e André

Carnaval na casa da Luciana.

Flávio Marques Silva e Danielle Buenos em Roma, na Itália. Março, 2015


Marรงo, 2015

revistavitti.com.br | Vitti | 17


Negócios

Desapego D

Por Arcione Viagi

esapegar é abrir mão! Arrancar. Separar. Soltar. Quando pensamos nessa palavra e seu uso mais corriqueiro, podemos estranhar o uso da mesma em um texto relacionado a negócios. Porém, em minha opinião essa palavra é muito importante. Todos cometem erros nos negócios, pois o erro é inerente ao risco e o empreendedor tem que estar preparado para reconhecê-los e saber como tratá-los, sob-risco de ficar estagnado e a mercê do acaso. Recentemente fui chamado para opinar em uma questão que vinha atrapalhando a vida profissional e consequentemente a vida pessoal de um empresário. O problema estava relacionado a uma decisão tomada por ele de investir em um novo negócio e que não tinha dado o resultado desejado. No inicio era somente uma questão de perda do recurso investido, mas o medo de assumir que havia errado transformou uma perda admissível em algo que estava corroendo os principais pilares que sustentam os demais negócios de suas empresas. No entendimento de especialistas

18 | Vitti | revistavitti.com.br

americanos, o que se seguiu à minha tomada de conhecimento a respeito dos fatos foi uma conversa difícil (Fierce Conversations – Susan Scott), ou seja, aquele bem sucedido, mas solitário empresário estava precisando de alguém que lhe chamasse a atenção para questões mais importantes que a sensação de perda que uma escolha mal sucedida pode trazer para a autoestima do tomador de decisão. Naquele momento não estava mais em jogo a decisão errada ou a “vergonha” de assumir, mas sim a sobrevivência de alguém que tinha muito mais vitórias que derrotas no mundo dos negócios. O desapego nesse caso era fundamental para tocar a vida em frente e buscar outros negócios que pudessem recuperar a perda já consolidada. Muitas vezes somos levados a insistir mesmo sabendo que a situação é irreversível somente para autoafirmação ou medo de ser criticado ou se tornar motivo de chacota. Para a pessoa física até podemos entender e aceitar que as perdas são mais difíceis de serem aceitas e os “sapos” engolidos. Já para ser bem sucedido como empresário não existe espaço para lamentações. A conduta deve

ser pragmática e absorver o prejuízo logo que identificar que o retorno esperado é menor do que o esforço e recursos empreendidos. Adiar essa decisão é colocar em risco todas as outras fontes de recursos devido ao “efeito dominó” que pode, com a queda de uma pedra, derrubar todas as outras que estiverem ligadas pelo mesmo sistema de gestão. Um exercício que recomendo para todos que me procuram é anualmente fazer uma balanço de seu patrimônio e suas vitórias, quantificando-os de forma que quando houver derrotas o saldo possa ser verificado de imediato, facilitando o desapego. Quando erramos, devemos tomar decisões mais rápidas do que quando estamos escolhendo os caminhos a seguir como empreendedor. Quanto mais investirmos em tempo, principalmente, no planejamento de um novo negócio, menor serão as chances de ter que corromper nossos valores e ferir nossa autoestima com o descarte das perdas. Arcione Ferreira Viagi é consultor empresarial. Contato: vitalconsultoria@gmail.com Março, 2015


Marรงo, 2015

revistavitti.com.br | Vitti | 19


nutrição

ALIMENTOS

Funcionais

Por Cristiane Vilarta ocê sabe o que significa alimento funcional? De acordo com a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) alimento funcional é definido como “aquele alimento ou ingrediente que, além das funções nutricionais básicas, quando consumido, como parte da dieta habitual, produz efeitos benéficos à saúde”. Sua eficiência e segurança devem ser asseguradas por estudos científicos. São eles:

1

Salmão e atum Linhaça COMPOSTO: Ômega 3 BENEFÍCIOS: exercem controle sobre os processos inflamatórios e previnem doenças cardiovasculares

2

3

4

COMPOSTO: Fibras solúveis e insolúveis BENEFÍCIOS: protegem contra o câncer de cólon e reto, reduzem o colesterol e a glicemia e previnem doenças cardiovasculares

5 6

Alho COMPOSTO:: Alicina, aliina e sulfeto de dialina BENEFÍCIOS: antimicrobiano (combate infecções), diminui o colesterol e é hipotensor (reduz a pressão arterial).

7

20 | Vitti | revistavitti.com.br coluna02_25B.indd 1

Soja COMPOSTO: Fitoestrogenios, isoflavonas e lignanas prevenBENEFÍCIOS: atuam na preven ção do câncer de mama e reduz os sintomas da menopausa

Vinho tinto e uva COMPOSTO:: Flavonóides BENEFÍCIOS: Antioxidantes, inibem a formação de ateromas (placas de gordura)

Tomate, goiaba vermelha, melancia e pimentão vermelho COMPOSTO:: Licopeno BENEFÍCIOS: protegem contra tumores de pulmão, próstata e estômago

Leite fermentado e iogurte COMPOSTO: Probióticos (Lactobacilos e Bifidobacterias) BENEFÍCIOS: promovem o equilíbrio da flora microbiana intestinal, aumentam a imunidade reduzindo o risco de infecções e reduzem a incidência, duração e gravidade de doenças gástricas e intestinais

Cereais integrais: aveia e farelo de trigo. Leguminosas: feijões e lentilha. Hortaliças com talos e frutas com casca

8

Couve-flor, repolho, brócolis, couve de bruxelas e rabanete COMPOSTO: Indois e isotiocianatos BENEFÍCIOS: protegem contra o câncer, principalmente o de mama

9

Milho, abobrinha e kiwi COMPOSTO: Luteína e Zeaxantina BENEFÍCIOS: antioxidantes, protegem contra degeneração macular

10

Chá verde, amora, framboesa, mirtilo, cereja, uva roxa

COMPOSTO:: Catequinas incidênBENEFÍCIOS: reduzem a incidên cia de certos tipos de câncer, reduzem o colesterol e estimulam o sistema imunológico

11

Caqui, mamão, laranja, limão acerola, manga. Beterraba, espinafre, cenoura. Ovos e cereais integrais

COMPOSTO: Vitaminas A, C, E Beta-caroteno, Selênio BENEFÍCIOS: antioxidantes

Vale ressaltar que cada pessoa tem uma necessidade nutricional específica, baseada em variáveis individuais como peso, idade, altura, sexo, prática de atividade física e composição corporal. Desta forma, somente um nutricionista pode determinar quais são os alimentos essenciais à dieta de cada pessoa. É importante lembrar que os alimentos funcionais só irão atuar em seu potencial máximo se forem coadjuvantes de uma dieta equilibrada. Cristiane Vilarta - Graduada em Nutrição pela PUC Campinas. Especialista em Bioquímica, Fisiologia, Treinamento e Nutrição Desportiva pela UNICAMP com estágio na Unidade de Reabilitação Cardiovascular e Fisiologia do Exercício no INCOR. Mestre em ciências da saúde pela Faculdade de Medicina da USP. cristianevilarta@gmail.com Março, 2015 2/26/15 5:31 PM


Marรงo, 2015 PM

revistavitti.com.br | Vitti | 21


Viagens

P

Como aperfeiçoar o idioma trabalhando no exterior

ara quem deseja aperfeiçoar o idioma e ainda receber um dinheiro que pode ajudar nas viagens pelo país o melhor programa a ser escolhido é o Work Experience IE EUA. Para quem não sabe, o Work Experience da IE Intercâmbio é um programa regulamentado pelo governo norte-americano, que obedece às leis de trabalho estabelecidas nos EUA e permite que estudantes trabalhem remuneradamente no país durante as férias da faculdade. Os empregos são em hotéis, estações de esqui, resorts, lojas, restaurantes e parques aquáticos.

22 | Vitti | revistavitti.com.br

Dentre as empresas que a IE tem parceria estão Hard Rock Café, The Summit, Windham Mountain, Kalahari Resorts, Loews Hotel em Orlando, os quais remuneram o estudante com em média US$ 1.300 mensal. Os pré-requisitos para participar do programa são: ter entre 18 e 29 anos, ser estudante de universidade e ter o nível de conhecimento na língua inglesa intermediário, avaliado mediante um teste de conversação com um consultor da IE. O investimento de quem pretende se aventurar no Work Experience é a partir de US$ 1.495. O retorno, com certeza é alto, visto o diferencial que o estudante

terá no seu currículo: além da fluência do idioma ele levará consigo a vivência internacional. Sobre a IE intercâmbio: A IE é uma das maiores redes de intercâmbio cultural do Brasil, com agências de norte a sul do país. Especialista em intercâmbio de estudo, trabalho ou universidades no exterior é uma das empresas mais reconhecidas e tradicionais do segmento. Para estudar no exterior, fazer high school, viajar nas férias ou ter uma experiência de trabalho, a IE oferece intercâmbios para todas as idades. Visite: www.ieintercambio.com.br

Março, 2015


AV. DOM PEDRO I, 7181 | TAUBATÉ - SP

AV. DOMROUPAS, PEDRO CALÇADOS I, 7181 | TAUBATÉ - SP E ACESSÓRIOS ROUPAS,AIX-EN-PROVENCE CALÇADOS E ACESSÓRIOS BUENOS AIRES CANNES HOLLYWOOD LASVEGAS NICE ORLANDO PUNTA DEL ESTE RIOHOLLYWOOD DE JANEIRO SÃO PAULO AIX-EN-PROVENCE BUENOS AIRES CANNES LASVEGAS 505 LOJAS -PUNTA 18 PAÍSES NICE ORLANDO DEL ESTE RIO DE JANEIRO SÃO PAULO Março, 2015 505 LOJAS - 18 PAÍSES

revistavitti.com.br | Vitti | 23


apoio:

& apresentam:

FOTOS: WILL ANRAKU / LUIZINHO

No dia 31 de janeiro a Revista Vitti e o Armazém 82 promoveram mais uma tradicional Feijoada em Taubaté. Desta vez e temática foi o aquecimento para o carnaval 2015. A deliciosa feijoada foi assinada pela cozinha da casa e foi saboreada por um seleto público que compareceu ao evento.

Apollo de Carvalho, Alexandra Ortiz, Marcela Vitti e Parê Guerson

Antonio Peixoto, Dr. Gerson Possa e Allan Tiago

Eliane Indiani e Marina Ayello

Thais, Luis Marcelo, Eduardo e Adriana

Samiro Feres, Ana Eulália, Gisela, Leonel, Juliane, Talitha e Rodolfo

24 | Vitti | revistavitti.com.br

Chuck, Bruna, Cris e Fabiana

Douglas, Thais, Raquel e Ricardo Março, 2015


Imagem meramente ilustrativa, objetos decorativos não inclusos. Validade da promoção: 30/12/14. Parcelamento e parcela mínima junto ao Revendedor Autorizado. Crédito sujeito a aprovação. Promoção válida para o endereço constante neste anúncio.

Taubaté Design (12) 3681.1855 Av. Professor Walter Thaumaturgo (Av. do Povo), 570 - Jd. das Nações

Março, 2015

revistavitti.com.br | Vitti | 25


Paola, Rubiana, Benê Carvalho, Aline, Flávio e Viviane

Marisa, Mário Guisard, Carlos Alberto, Ariene, Cláudia e Ademildes

Cláudia, Olga, Márcia e Rogério

Parê Guerson e Isabela Junqueira

Dr. Maurício Pressani , Alex Batistela, Priscila Carpinetti e Dra. Daniela Madia

Amanda, Rafael, Isabela Junqueira, Renata, Dr. Pedro, Guilherme e Marina

Kaká e Selma Campos 26 | Vitti | revistavitti.com.br

Dr. José Roberto, Izabel Szkelnik e Dr. Paulo Szkelnik

Bruna

Dr. Guilherme, Rubiana, Paola e Eduardo

Roberto e Solange Ribeiro Março, 2015


Marรงo, 2015

revistavitti.com.br | Vitti | 27


Wilson, Heloísa Helena, Mercedes, Adriana, Hellen e Luciana

Mariana e Fábio Goffi

Dra. Livia Pasqualin e Dr. Thiago Pasqualin

Marilda Serrano e Benê Carvalho

Fábio Pesco

Gustavo Provasi

Marcela Vitti, Fábio Freire e Daniela Ramalho

Márcia e Santana

Caio, Jordana, Marina e Matheus

Luciana, Fábio, Rodolgo e Reinaldo

Dheminho Canavezzi, Marcela Vitti e Maria Aparecida Bernardes

28 | Vitti | revistavitti.com.br

Março, 2015


Marรงo, 2015

revistavitti.com.br | Vitti | 29


30 | Vitti | revistavitti.com.br

Marรงo, 2015


Marรงo, 2015

revistavitti.com.br | Vitti | 31


Economia

ganhando (legalmente) com a Petrobrás

A

Por Felipe Guarnieri

s ações da Petrobrás sempre foram um destino natural para investidores, sejam pequenos ou grandes, e também os grandes fundos de pensão. Acontece que o preço da ação que chegou a valer cerca de R$ 25,00 em outubro, vale hoje (dia 25 de fevereiro, logo após a agência Moody´s ter reclassificado o papel) alguma coisa perto de R$ 9,00. Uma queda abrupta motivada também pelos desdobramentos da Operação Lava-jato que identificou uma série de desvios na empresa, estimativas falam em até R$ 88 bilhões não contabilizados no balanço da empresa. Uma situação triste para uma empresa de notável excelência técnica. A pergunta da vez é: chegou a hora de comprar as ações da Petrobrás? Considerando que a empresa vale em bolsa hoje cerca de 1/3 do seu próprio patrimônio, a pergunta é pertinente. Minha reposta é uma só: nós não sabemos. Uma análise rigorosa sobre o valor da empresa não tem hoje nenhum significado prático, pois a interferência política na empresa e o ambiente de baixa governança (que permitiu desvios e superfaturamentos) impactam muito mais o valor da empresa do que a equipe formada pelos melhores engenheiros do mundo em exploração e produção em águas ultraprofundas. De que vale os melhores engenheiros e os melhores campos

32 | Vitti | revistavitti.com.br

de petróleo se a empresa não consegue aproveitá-los para criar riquezas? Mas há sim uma possibilidade de ganhar dinheiro com a Petrobrás, justamente por não saber qual será o valor da ação nos próximos meses. Falo não do mercado de ações, mas do mercado de opções. Se você acha o mercado de ações arriscado, nem pense em entrar no mercado de opções, pois ele é muito mais arriscado! Ganhos e perdas de 100% num único dia são comuns, se o seu estômago não for forte, realmente nem continue a ler o artigo. Opções são derivativos (instrumentos financeiros que derivam de outros, no caso ações), mas antes de explicar exatamente a estratégia, vale a pena contar um pouco de história. Conta Aristóteles que em 600 a.C o fi lósofo Thales de Mileto previu que a próxima safra de azeitona seria muito boa, e sem dinheiro para alugar ou comprar as prensas para fazer azeite, pagou aos proprietários das prensas um pequeno valor que lhe daria a opção (não a obrigação) de alugar as presas na próxima safra. Se a safra fosse ruim, ele não precisaria alugar as prensas, e perderia o valor pago. Se a safra fosse boa (como realmente foi) ele ficaria com elas e poderia alugá-las a um preço alto. Uma opção sobre uma ação é a mesma coisa. Ao adquiri-la, você paga um pequeno valor para ter o direito (não a obrigação) de comprar esta mesma ação a um preço determinado em uma data futura. Um exemplo prático: você pode comprar 100 opções de compra da Petro-

brás, pagando por elas R$ 100,00. Daqui a um mês, você poderia então comprar 100 ações a R$ 9,00 (preço obrigatório) e imediatamente revende-las por R$ 11,00. Assim, o seu lucro total seria de 100% (os R$ 200,00 do lucro da compra e venda da ação, menos o custo das opções de R$ 100,00, sobre estes R$ 100,00 investidos). Bem, mas se preço do papel tivesse caído, você teria perdido os R$ 100,00 certo? Certo. Por isso o risco é bem maior. Se você não tem certeza se o preço subirá ou cairá, o que deve fazer? É aí que entra a estratégia de investimento em opções chamadas straddle. Esta estratégia consiste em comprar, ao mesmo tempo, uma opção de compra e uma opção de venda de uma ação, ambas ao mesmo preço, no mesmo prazo de vencimento. Você só perde dinheiro se o preço da ação ficar ao redor do preço combinado nas opções compradas, se o preço subir ou cair muito, você vai ganhar, pois a perda de um lado é limitada, enquanto que o ganho do outro lado é tanto maior quanto maior for a variação do preço da ação. Bem, se você chegou até aqui, saiba que este é um tópico avançado e é fundamental que você busque mais informações antes de executar esta estratégia. Felipe Guarnieri é administrador de empresas, executivo financeiro e especialista em finanças. Contato: fguarnieri@outlook.com Este texto não é uma recomendação de investimentos. Março, 2015


Culinária Funcional e o cuidado com os Produtos Or gânicos Ter contato com o produtor, estar próximo do campo, poder escolher o alimento produzido em pequena escala, é realmente um privilégio. Esta é a banquinha do Sr. Orestes, que planta no quintal de sua casa em Tremembé. Segundo o Chef César Dilascio do Santa Figueira : ‘Adoramos cozinhar com tudo que há de melhor e mais fresco, estamos constantemente buscando o melhor produto. Por isto valorizamos muito nossa região e a compra direta de pequenos produtores locais, o que nos permite ter alimentos de qualidade e sempre que possível orgânico. Todo este trabalho visa superar a expectativa de nossos clientes, além de apoiar o desenvolvimento do pequeno agricultor.’ Esta �osoo�a de tbalho levou também a criação de um cardápio 100% Funcional, além do tradicional, seguindo a nova tendência, o cuidado com a saúde. Santa Figueira: Loucos por comida apetitosa, atenção e bom humor...

Escolhen

do o melh

or alimen

to

Banquinha Sr. Ores

tes em Tremembé

Acontece

Pratos Família domingo no almoço, deliciosas opções para 4 pessoas Confraria do Bacalhau sextas no jantar, muitas opções de Bacalhau, e agora sempre uma novidade

Festival Massas durante uma semana, deliciosas massas frescas por 29,90 Workshop Figueirô aprenda os truques pondo a mão na massa. São 10 módulos, entre em contato com a arte da alta gastronomia.

Jantar às Cegas uma experiência sensorial, 3ª Edição, não perca a oportunidade! Feijoada da Aleluia no Sábado de aleluia! Mais um pouquinho de carnaval e alegria Março, 2015

revistavitti.com.br | Vitti | 33


Social Tremembé

Carnaval Santa Figueira & Revista Vitti Aconteceu nos dias 14, 15 e 17 de fevereiro a folia de carnaval no restaurante Santa Figueira, em Tremembé.

Fotos: Luizinho

34 | Vitti | revistavitti.com.br

Março, 2015


Marรงo, 2015

revistavitti.com.br | Vitti | 35


Social Taubaté

Socorro in Foco

Por Socorro Pinto helpkoka@hotmail.com

Thassia Naves e Thais Vargas Aconteceu em São Paulo o glamouroso Feshion + Art, evento onde foram apresentadas as novas tendências outono/inverno 2015. O evento contou com a presença de celebridades, dentre elas, a bela Thassia Naves.

Dr. Antonio Ozorio

Soray Regia Martinez e Dorival Martinez

Dr. Antonio Ozorio foi destaque com sua palestra sobre “Prevenção de violência às escolas e comunidades” no Congresso Mundial de Justiça Juvenil, realizado em Genebra. Parabéns por sua luta em favor dos jovens.

Soraya e Dorival curtiu merecidas férias a bordo de um luxuoso cruzeiro para desvendar as belezas naturais e exóticas da África do Sul.

Marcos Taschetto, Mabel Balthazar, Debora Galvão e Cristiane Taschetto Na manhã do dia 07 de fevereiro a Casa Viva promoveu um inapirador e descontraído bate-papo sobre alimentação Ayurvédica visando bem-estar e saúde.

Dra. Elina Ribeiro e Aline Ribeiro Elina e Aline, mãe e filha além de companheiras inseparaveis, aproveitaram o passeio a Paris para enriquecer mais seus conhecimentos no Congresso de Estética realizado para Dermatologistas e Cirurgiões Plásticos. 36 | Vitti | revistavitti.com.br

Cleber Sanches Lara Victor Foram férias inesquecíveis para a pequena Lara, que acompanhada dos seus pais fizeram uma linda viagem passando pelas Valdivas, Dubai, além do Sri Lanka onde conheceu o impressionato de elefante.

A cada cerimônia é notavel como algumas pessoas são abençoadas com o dom da oratória. Um grande exemplo é o Padre Cleber que ministra diversos casamentos, dividindo com os felizes casais em matrimônio o talento que Deus lhe deu. Sucesso! Março, 2015


Marรงo, 2015

revistavitti.com.br | Vitti | 37


Maquiagem

Cores e Texturas

H

Por Juliana Peloggia

á quem diga que todas as noites são de sonhos. Mas há também quem garanta que nem todas, só as de verão. No fundo, isto não tem muita importância. O que interessa mesmo não é a noite em si, são os sonhos. Sonhos que o homem sonha sempre, em todos os lugares, em todas as épocas do ano, dormindo ou acordado.”, Willian Shakespeare. E já que ainda estamos no verão, que tal aproveitarmos os dias ensolarados e as noites de sonho para nos produzirmos a altura do que pede a estação? Neste verão específico que está

38 | Vitti | revistavitti.com.br

sendo muito quente, abri mão dos batons, e pelo menos por enquanto dos coloridos, Tenho a sensação que pesa muito no visual nos limitando na escolha das cores das sombras por exemplo. Mas isso é só uma opção, quem gosta e não abre mão pode e deve continuar usando-os desde que “case” obviamente com a cor da maquiagem que você escolheu. Gosto de usar principalmente no verão imagens como flores, plantas, e tudo o que a natureza nos dá de cores, texturas num colorido único para me inspirar seja não só na maquiagem, mas também para dar um sentido e um colorido especial aos meus dias. Tentem também, funciona mesmo. Me inspirei na flor Vitória Regia, uma flor gigante com um inebriante perfume e pétalas que se abrem nas águas para rece-

ber em toda sua superfície a luz da lua. Na técnica do esfumado vertical apliquei sombra verde água e toda pálpebra, esfumei o côncavo com marrom e apliquei pigmento cobre por toda raiz inferior dos cílios. Finalizei com delineado clássico e rímel. Nos lábios apenas um gloss e o blush usei o acobreado para ficar dentro da cartela de cores que eu escolhi. Você pode, nesta técnica, utilizar outras combinações de cores, basta deixar a imaginação fluir, ou florir. Juliana Peloggia é maquiadora profissional. www.julianapeloggia.com.br Twitter: @julianapeloggia Março, 2015


Marรงo, 2015

revistavitti.com.br | Vitti | 39


Ponto de Vista

O ladrão já entrou...

O

Por Carlos Marcondes

jargão popular, sobejamente conhecido, indica-nos que não adianta fechar a porta depois que o ladrão entrou. Pois é. No Brasil, quase sempre este ditado popular é esquecido. À medida que os problemas acontecem, as autoridades responsáveis se mostram desarvoradas, surgem explicações desencontradas e, sobretudo, uma falastronice incessante, onde cada qual procura encontrar culpados em cada canto, salvo no seu próprio âmbito de responsabilidade. Na atualidade, ao enfrentarmos a maior crise hídrica de nossa História, o primeiro culpado, sacrificado por todos os governantes nas esferas municipais, estaduais e federal, foi o pobre São Pedro, que fechou as torneiras, impedindo que as chuvas mantivessem cheios os reservatórios construídos pelos humanos. Porém, o argumento logo se fragilizou, quando estudiosos e especialistas começaram a elucidar a questão, mostrando que houve muita falta de planejamento e, acima de tudo, carência de investimentos adequados a fim de nos prepararmos para a imprevisibilidade do tempo, que ora despeja água demais, ora de menos, chegando ao ponto de nos pregar uma peça como ocorre agora, deixando-nos a todos perplexos, como se a água fosse in-

40 | Vitti | revistavitti.com.br

finita e pudéssemos desperdiçá-la, como sempre ocorreu. E o pior, diante da gravidade do problema: surgem verdadeiros “engenheiros de obra pronta” falando muita besteira a respeito de soluções e medidas a serem tomadas, totalmente fora da realidade; são pretensos especialistas que, na verdade, desejam os famosos cinco minutos de fama, não se importando com as consequências danosas que suas falas podem provocar junto à população carente de informações verdadeiras, seguras e orientadoras. No final do mês de janeiro, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, após audiência com a presidente Dilma para tratar do assunto, concedeu entrevista coletiva em Brasília, visando esclarecer o que foi reivindicado do Governo Federal em apoio às medidas necessárias no Estado de São Paulo, para minorar o problema e prevenir situações futuras. A presidente, por sua vez, não compareceu à coletiva, concedida após o encontro. Porém, escalou a Ministra do Meio-Ambiente, Sra. Izabella Teixeira, e o Ministro Chefe da Casa Civil, Aloísio Mercadante, para o “jogo de cena”. Ora, em meu ponto de vista, Alckmin venceu o jogo por 7 a 0. Falou com propriedade sobre as questões que envolvem o problema; respondeu com enorme desenvoltura e conhecimento a todas

as perguntas que lhe foram feitas pelos jornalistas, enquanto os representantes da presidente se mostraram inseguros e pouco informados sobre a real situação da crise, até que o Sr. Mercadante encerrou abruptamente a coletiva, alegando que estava atrasado e deselegantemente deixou jornalistas falando sozinhos, “literalmente”, além de ter sido descortês com o governador do Estado que sustenta efetivamente os cofres da União. Enfim, este é o jeito petista de desgovernar. Abstenho-me de maiores comentários. Carlos Marcondes é Jornalista e Advogado. Contato: cmcomunicacoes@gmail.com

Março, 2015


No mundo dos negócios, o amanhã começa hoje.

SALAS PRONTAS

38m² a 58m²

dlgf

ESTRATÉGIA COMUNICAÇÃO MARKETING

| www.dlgf.com.br

DE

www.dhfquality.com.br CONHEÇA O EMPREENDIMENTO EXCLUSIVO PARA OS PROFISSIONAIS DA SAÚDE QUE BUSCAM CONFORTO, SEGURANÇA, PRATICIDADE E SOFISTICAÇÃO. Março, 2015

Acesse pelo celular:

R. Equador, 254 Jd. das Nações Taubaté/SP | (12) 3622-5077 revistavitti.com.br | Vitti | 41


Ambiente Construído

guerra envolvendo a água já começou Exploração dos recursos e até roubo de água doce são problemas que o Brasil terá de enfrentar nos próximos anos

Por Adilson Peloggia e Flávia Porfírio

A

s situações geopolíticas estão contribuindo para o surgimento de confl itos envolvendo relações humanas e os recursos hídricos disponíveis onde a água torna-se o elemento principal. Há muito tempo a água tem se tornado objeto de disputas entre o homem, as civilizações e populações, por se caracterizar como sendo um elemento essencial à vida. Tendo como base o desenvolvimento técnico-científico, o relacionamento entre os recursos hídricos e os confl itos pela posse desse bem natural vem tornando-se cada vez mais complexos, tendo como um dos fatores prioritários a soberania territorial, onde a disponibilidade de água é verificada como fácil e abundante, naturalmente. Nesse contexto, o controle no uso deste líquido, a gestão e o uso adequado devem ser objetos de sustentabilidade para que não evidencie parâmetros para o binômio água-conflito. A paisagem na qual se desenvolvem as atividades humanas é composta por diferentes ambientes que se cruzam, sobrepõe e compartilham de um processo de contínua interação, muito embora se verifique uma tendência de se ignorar ou minimizar a ação dos processos naturais no meio urbano, como se a natureza só se manifestasse em locais como parques e outras áreas verdes ditas naturais. Existe uma demanda que é cada vez mais forte de incorporar a “natureza” na

42 | Vitti | revistavitti.com.br

cidade, de maneira a responder os desejos de todas as categorias da população. A valorização da água, um componente fundamental da qualidade da paisagem humana, torna-se nesse contexto um elemento essencial tanto pelo seu potencial ecológico como pelo seu potencial para atividades de lazer. As áreas que mais sofrem impactos são as APP`s (Área de Preservação Permanente) e devemos fazer uma reflexão sobre possíveis intervenções nas APP´s urbanas contribuindo para a melhoria das condições sócio-ambientais, lançando mão dos requisitos legais, tais como a Resolução CONAMA 369/2006 que prevê o uso da mesma por utilidade pública e interesse socio-ambiental, com base na preservação da vida. A grande extensão territorial brasileira dificulta as ações mais específicas voltadas para a preservação dos recursos hídricos disponíveis e abundantes, como é o caso da Bacia Amazônica, Bacia do Paraíba do Sul, etc. A importância da presença dos rios na área urbana das cidades é ressaltada por alguns aspectos relevantes. Primeiramente sob o ponto de vista ecológico e ambiental, as margens dos rios são locais singulares onde, devido à interface entre terra, água, ar e solo, algumas das mais produtivas associações de espécies vegetais podem ser encontradas. Muitas dessas margens, com sua vegetação ciliar, são os principais habitats de pequenos animais, espécies aquáticas e pássaros, e desta forma os rios configuram-se em verdadeiros corredores bioló-

gicos por onde a natureza chega e pulsa no ambiente urbano. A defesa das águas brasileiras está na Constituição Federal, no Artigo 20, que trata dos Bens da União. Em seu inciso III, a legislação determina que rios e quaisquer correntes de água no território nacional, inclusive o espaço do mar territorial, é pertencente à União. A hidropirataria é conhecida dos pesquisadores da Petrobras, de órgãos públicos estaduais da Região Amazônica e evidentemente da Polícia Federal. A informação deste novo crime chegou, de maneira não oficial, ao Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (IPAAM), órgão do governo local. Depois de sofrer com a biopirataria, com o roubo de minérios e madeiras nobres, agora a Amazônia está enfrentando o tráfico de água doce, que se torna uma nova modalidade de saque aos recursos naturais brasileiros. Cientistas e autoridades brasileiras foram informadas que navios petroleiros estão reabastecendo seus reservatórios no Rio Amazonas antes de sair das águas nacionais. Porém a falta de patriotismo e dispositivos legais aplicados, tem impedido a Agência Nacional de Águas (ANA), responsável por esse tipo de fiscalização, de atuar no caso. Prof. Dr Adilson Peloggia é Especialista em Ciências Ambientais Contato: adilson.peloggia@etep.edu.br Flávia Ribeiro C. Porfírio é Administradora Ambiental Contato: flavia.r.campos@gmail.com Março, 2015


Marรงo, 2015

revistavitti.com.br | Vitti | 43


Café & Arte

Foto: Murilo Baracho

Cidades

Um passeio com muito a agregar sobre a cultura do café em Taubaté e região, e na vida de todos que apreciam as possibilidades de uma boa bebida

D

Por Murilo Baracho

epois de sua chegada em 1727, o café foi conquistando aos poucos um lugar no coração do Brasil. Durante anos na história brasileira, segundo o portal “revistacafeitultura.com”, o grão foi um dos grandes impulsionadores econômicos do país, principalmente na época do Segundo Reinado. O plantio de café foi tomando conta do território brasileiro a partir do Pará, chegando ao Vale do Paraíba, passando pelo Rio de Janeiro. No Vale do Paraíba o ciclo do café se estabeleceu com força em Taubaté, e aos poucos foi enfraquecendo após o fim da escravidão, deixando, porém, um legado. Toda essa história é parte importante na vida de muitos aqui na região, entre eles, da arquiteta Lúcia Manfredini, que hoje, manifestando sua paixão pelo grão, se tornou barista, uma profissional tecnicamente especializada em cafés e seus derivados. Estudar a ponto de desenvolver sensibilidade para compreender o uso ideal do café é algo que requer dedicação. “Trabalhar com café é maravilhoso, o aroma é muito gostoso”, comentou a barista ao expor algumas curiosidades sobre o pro44 | Vitti | revistavitti.com.br

duto. Dona do ateliê e café Via Francisco, localizado no centro de Tremembé, Lúcia se dedica a transmitir o bem-estar que o café proporciona, servindo diferentes bebidas com base no grão em seu estabelecimento. No dia a dia do ateliê e café são servidos drinks gelados, cafés tradicionais e até o famoso café expresso, que conta com duas curiosidades: a primeira em relação à grafia, café “expresso”, que significa rápido, mas que também pode ser escrita de outra forma, “espresso”, que, com raiz europeia, mesmo não constando nos dicionários da língua portuguesa, faz relação a ser feito sob pressão. Além disso, outra curiosidade está no preparo, que conta com grãos da linha “Blend”, uma mistura entre café natural e café cereja descascado, buscando o equilíbrio perfeito e proporcionando um resultado suave, encorpado e sem amargura. É interessante saber que no momento da produção dos grãos, as melhores safras devem ser plantadas em altitudes superiores a mil pés. No caso da linha Blend, por exemplo, produzida pela Unique Cafés, a altitude varia de 1200 a 1450 pés para a produção, afinal, tratam-se grãos de excelência. A Unique Cafés é um destaque e mo-

tivo de orgulho no Brasil, pois possui o recorde mundial em pontuação com 95.85 pontos em uma escala de 0 a 100 no concurso "Cup of Excellence", o mais renomado concurso de cafés especiais realizado em todo mundo. Esse recorde técnicamente comprovado desmente o boato de que os melhores cafés do mundo não estariam no Brasil. E você pensa que acaba por aí? Longe disso! O consumo do tradicional “cafezinho” no Brasil, que é o maior produtor mundial e segundo maior consumidor, teve estimativa de mais de 700 mil toneladas em 2014. Diante disso, a barista Lúcia oferece uma novidade da área gastronômica: o Tiramisù de café. A sobremesa compreende um pavê com creme de chantilly, espresso ristretto, sorvete de creme, bolacha champagne e xarope amaretto, tudo disposto em camadas, em uma adaptação única. Quando o assunto é café, vale a pena explorar e experimentar as novidades. “O café agregado com a parte cultural possibilita que as pessoas encontrem uma extensão para a apreciação de novas ou antigas amizades ou até mesmo para o prazer individual acompanhado de uma bebida maravilhosa”, afirmou Lúcia. Março, 2015


Marรงo, 2015

revistavitti.com.br | Vitti | 45


Social Caçapava

Caleidoscópio Digivox Fotografia

Por Anna Dennz annadennz@hotmail.com

Muita Gente Boa no Salão - Os amigos Wagne Zenaro, Suely Camargo e Beto Ferraz brindando também o sucesso do Grupo de Comunicação Image indoor do empresário Mauricio Veiga.

Óh, Quanta Alegria - No Chitaiada com Lucas Victor e Marcelo Robim, durante Folia de Momo na praça da Bandeira, em Caçapava.

Quanto Riso - Lena Lara, Denise Lara, Eliana Rosseto e a animadíssima artista Elisa Bueno Nogueira, desfilaram suas belezas em carro aberto pelas ruas de São Sebastião neste carnaval.

Se o Amor é Fantasia - Eles estavam literalmente em pleno carnaval. Pois foi em meio a toda esta alegria vivida junto a natureza no sítio que Ricardo Luiz Santos pediu Raquel Silva em noivado, tendo como testemunhas amigos mais próximos e familiares. Lindos de Viver - Em 20 de fevereiro Benito Intrieri comemorou seu aniversário na Pizzaria Aldeia da Serra, ao lado dos filhos e da querida esposa Dulce.

Bate Papo - Broto e Ana Vilela, amigas de longos datas, colocando em dia boas pautas com direito a pausa para um cafezinho na concorrida Padaria Sta. Therezinha, point de discussões filosóficas por gente de opinião e que sabe o que diz. 46 | Vitti | revistavitti.com.br

Março, 2015


Marรงo, 2015

revistavitti.com.br | Vitti | 47


Pelo mundo

Arcos e colunas do Pátio das Palmeiras

Do balcão para a Praça de Maio, Perón falava ao povo. E Madonna cantou "Não chore por mim, Argentina"

Por Dentro da

Casa Rosada

P

Por Antonio Barbosa Filho Fotos Marianne Lemmen

onto marcante na arquitetura histórica da Argentina, a Casa Rosada foi oficialmente inaugurada em 1898, quando o presidente da República era Júlio Roca. O edifício surgiu muito antes, sobre as ruínas de uma fortaleza erguida em 1594, quando o rio da Prata passava bem mais próximo do terreno. Pela proximidade com a água, o local serviu mais tarde como alfândega, mas aterros afastaram o enorme rio do local. Até pouco antes de ter concluída sua forma atual, a Casa Rosada dividia-se em duas partes, uma com os Correios e a outra já como sede do Governo nacional. O presidente Roca incumbiu o arquiteto Francisco Tamburini (também responsável pela famoso Teatro Colón) de unificar o edifício. Assim foi feito um arco central, que hoje é a entrada principal do palácio, com frente para a Praça de Maio. A Casa Rosada tem este nome, obviamente, pela cor da pintura, feita pelo presidente Domingo Sarmiento - diz a lenda que ele quis misturar o branco e o vermelho, cores dos então mais importantes partidos políticos, num símbolo de união nacional.

48 | Vitti | revistavitti.com.br

Depois de muitos períodos fechados ao público, a Casa Rosada está reaberta à visitação dos turistas, formando-se grupos a cada meia-hora, com guias em espanhol e inglês. É gratuita a visita, e vale e pena para quem se interessa pela História do grande país, pois ali transcorreram momentos dramáticos e sucederam-se vários governos, democráticos e ditatoriais. Como um terço da população argentina vive na Grande Buenos Aires, são comuns as enormes manifestações defronte ao palácio, na Praça de Maio. Do balcão do palácio, o mais carismático dos presidentes, Juan Domingo Perón, costumava falar às gigantescas massas de "descamisados" e sindicalistas, em imagens que marcaram a cultura política da cidade. Sua mulher, Evita, também dali falava à multidão antes de tornar-se, por sua história de origem humilde e dedicação aos pobres, uma verdadeira lenda: Evita é tida como uma santa por gerações de argentinos. Em 1996, a cantora Madonna interpretou o papel da líder populista, em cenas gravadas no local. Os pontos mais interessantes são o hall inicial, dedicado aos Patriotas da América Latina. No bicentenário da Independência Argentina, em 2010, cada presidente dos países latino-americanos

O salão nobre onde presidentes prestavam juramento

doou um quadro de seus heróis nacionais. A galeria vai de José Martí, de Cuba, até Tiradentes, uma tela doada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ao lado, há o Pátio das Palmeiras, rodeado por arcos e com o piso em ladrilhos finamente decorativos, além do jardim. O Salão das Mulheres Argentinas é usado para as conferências de Imprensa, diariamente pelo porta-voz e ocasionalmente pela presidenta Cristina Kirchner e visitantes ilustres. Em dois corredores, fica a Galeria dos Ídolos, com painéis fotográficos de grandes nomes da cultura nacional, como Carlos Gardel, a tenista Gabriela Sabatini, o compositor Astor Piazzolla e, lógico, Maradona e Messi. O Gabinete da presidenta pode ser visitado quando ela não está no palácio, mas não pode ser fotografado ou fi lmado. Há várias salas para reuniões de ministros, e o solene salão branco, onde por muitas décadas eram empossados os chefes de Governo. O turista passa pela porta que dá ao célebre balcão, com vista para a Praça de Maio. A porta está sempre semi-aberta, como significando que o Governo está permanentemente mirando o povo. Impossível não lembrar-se da canção "Don't cry for me, Argentina", neste local emotivo e histórico. Março, 2015


Marรงo, 2015

revistavitti.com.br | Vitti | 49


Social Aparecida

Aparecida Foto: Joao AtHaide

Por Ligia Ballot liballot@hotmail.com

Foto: Joao AtHaide

As gatíssimas Nazaré Soares, Bia Correa, Andrezza Leite, Bianca Laua e Priscila Tanganelli reunidas no Circo da Folia 2015.

Alfredo Diniz e Maria Celeste Macedo arrasando em mais uma ano do Circo da Folia, na Sociedade Hipica de Guaratinguetá!

Viva La Vida, Flávia Helena, Virginia Couceiro, Ana Paula Diniz, Ligia Ballot, Daniele Diniz, Carina Catilho, Aline Macedo, Daniela Cancado, Lulus Reunidas!

Vanessa Arantes aproveitando as delícias do verão ao lado de seus filhos lindos Pietra e Lorenzo.

Luciana Dixon e Thaisa Samaha curtiram a banda de domingo na Domingos cheias de estilo

Arrasando Bruna Motta e Carolinne Lima.

50 | Vitti | revistavitti.com.br

Março, 2015


Marรงo, 2015

revistavitti.com.br | Vitti | 51


Reflexão

Caminhos para uma nova dimensão

A missão individual que conseguimos entender e vivenciar

E

Por Juliana Bueno

stamos realmente nos preparando para uma nova dimensão? A quarta, ou quem sabe a quinta? Deixando para trás os problemas, dramas e desequilíbrios da terceira dimensão? E construindo um mundo melhor, com mais amor, mais bondade, uma compreensão envolvente e atuante, conquistando finalmente a verdadeira fraternidade, a justiça e a paz? Conseguimos entender então, o que significa ser um “Passageiro da Nave Terra” (titulo do meu mais recente livro), em constante movimento e infinita evolução? Eu sei, a Terra não é exatamente uma nave espacial. Mas, usando esta imagem entendemos melhor o que significa o nosso processo de contínua evolução, mudanças e infinita transformação. A mudança, e com ela o aprendizado e autentica evolução espiritual, devem fazer parte de nossa vida, principalmente nesta fase em que vivemos da historia da Terra. Uma fase fértil, repleta de novas ideias, verdades que se modificam, que se engrandecem e que se tornam dia a dia mais cósmicas, universais, metafísicas e espirituais. Para acompanhar o ritmo (às vezes caótico) de toda esta transformação que

52 | Vitti | revistavitti.com.br

vivemos, é importante a visão cósmica, o “olhar da alma” em todas as situações que envolvem a existência atual, repleta ainda de conflitos e desequilíbrios em vários níveis. Para enfrentar estas fragilidades, problemas e conflitos na nossa existência atual, o “olhar da alma” se faz essencial. Com ele, conseguimos nos acalmar, relaxar quando necessário, enxergar sempre muito além, com serenidade e sabedoria. É importante que nos conscientizemos sobre nossas dificuldades pessoais, grandes ou pequenas, crônicas ou agudas, nossos desequilíbrios, situações e conflitos não resolvidos desta vida, ou de muitas e muitas outras. Somente assim será possível viver em sintonia com a energia da quarta dimensão. E ate mesmo da quinta dimensão. Somente assim estaremos preparados para vivenciar e praticar o Amor Incondicional. Mestres, Arcanjos, Anjos, Mentores espirituais pessoais, familiares, estão muito próximos de nós, e querem nos ajudar – e podem ajudar. Não vem ao caso se você acredita ou ainda como você acredita, mas a oração continua a ser o nosso mais valioso instrumento para ir em busca desta sintonia, sentindo-se assim mais preparado para as transformações essenciais (individuais) que precisamos desenvolver.

Viva este novo ano que se inicia com o mais autêntico espírito cristão, sentindo na sua alma e no seu coração, as mais abençoadas energias do verdadeiro amor. Energias que se multiplicam em formas de bondade e de compaixão, e nos preparam para um poderoso momento de união, de auxilio para os mais frágeis, desenvolvendo a sensibilidade atuante da verdadeira espiritualidade, em ações práticas, em momentos especiais de sintonia com a Luz, amor e cura por meio da oração. Sei que você entenderá esta mensagem. E se for assim, se possível, a espalhe por todos aqueles que sentem a grande necessidade de evoluir, aprender, expandir o que já conquistaram, aceitar, perdoar e dividir. Acredite no valor da comunicação, na importância da palavra que envolve e ilumina o coração. Acredite em “si mesmo”, como um construtor da Nova Era, esta Era de Ouro que já se concretizou na sua alma e se desenvolve dia após dia na sua vida, neste nosso planeta que precisamos e queremos tanto transformar. Juliana Bueno é jornalista e escritora. Seu mais recente livro “Passageiros da Nave Terra” pode ser encontrado nas livrarias de sua cidade ou pelo site: www. besourobox.com.br Março, 2015


Marรงo, 2015

revistavitti.com.br | Vitti | 53


Arte Participantes do Curso de Museologia e Curadoria de Arte em Taubaté

Taubaté sediou curso de museologia e curadoria de arte Da Redação / Fotos Divulgação

P

ela primeira vez em Taubaté, foi ministrado um curso livre que abrange dois importantes segmentos das Ciências Humanas: o Curso de Museologia e Curadoria de Arte, ministrado pelos professores Paulo Vergolino e Lani Goeldi. Graças à somatória de forças unindo a Prefeitura Municipal, a iniciativa privada e o terceiro setor representado pela Associação Artística Cultural Oswaldo Goeldi, que idealizou o primeiro curso livre itinerante do País. O curso de museologia e curadoria de arte foi ministrado por Lani Goeldi e por Paulo Vergolino, ambos profissionais

Detalhe de atividade prática durante o curso 54 | Vitti | revistavitti.com.br

da área e integra uma gama mais ampla de ações que celebram os 120 anos de Oswaldo Goeldi. Segundo os docentes, este curso livre possui um enfoque como forma de inclusão que segundo ela todo tipo de educação e formação é sempre oportuno, voltado a todos os públicos, formatado por profissionais que de longa data que se dedicaram num trabalho de imersão dentro da arte. Além de enfocar um assunto que poucos dominam, talvez pela falta de conhecimento, o intuito é levá-lo para todas as regiões do Brasil. O caráter de ineditismo da proposta é o diferencial, pois em nosso país existem atualmente 22 cursos de museologia, sendo 16 de graduação, três de pós graduação, três

de mestrado, um doutorado e um técnico. Já em curadoria, área recentemente regulamentada, existe um total de 13 cursos, sendo que o mais antigo surgiu em 2007, dois de graduação, três de Pós-graduação e seis cursos livres, um curso à distância e somente um itinerante promovido pela Associação Artística Cultural Oswaldo Goeldi. Ou seja, este curso é o único que abrange as duas áreas e com a proposta de itinerância proporcionando às pessoas um primeiro contato com este tipo de formação podendo mais tarde buscar um aperfeiçoamento por meio dos cursos disponíveis. Dentro da programação houve ainda a apresentação de um soft ware de Controle de Acervos Museológicos (SCAM8), que numa parceria com a Associação Artística Cultural Oswaldo Goeldi que disponibilizou uma licença deste soft ware para ser implantado em um dos museus do município de Taubaté, sem ônus algum. Participaram deste curso funcionários da Prefeitura Municipal de Taubaté e outros profissionais com interesse nesse campo. Neste primeiro semestre, depois de Taubaté, o Curso de Museologia e Curadoria de Arte será ministrado em Uberaba (MG) numa parceria com o SESI, São Paulo e São Luís -MA (2ª turma) Mais informações: www.oswaldogoeldi.com.br Março, 2015


Marรงo, 2015

revistavitti.com.br | Vitti | 55


Social Campos do Jordão

Campos Acontece

Bateria Rosas de Ouro e passistas: Madá Bertoldo, Iara Santos, Erika Rodrigues, Priscila Araújo e Vanessa Ortiz

Ricardo e Maria Inês Ferraro e Miriam e Jamil Haddad Junior Amigos de São Paulo prestigiaram o Carnaval de Campos do Jordão na Villa de Phoenix.

Mazzu com Pastel de Carnaval no Pastel do Maluf.

Foto: Fábio Fernandes

Rosas de Ouro esquentando o Carnaval de Campos no Villa de Phoenix.

Por guilherme Martini gdmartinineto@gmail.com

Victor e Sabrina Turistas curtindo o carnaval no Safari, em Campos do Jordão.

Luana e Renata 56 | Vitti | revistavitti.com.br

Com apoio da Secretaria de Turismo, o grupo de rua Sambanense, se apresentou em Campos do Jordão.

Março, 2015


Saúde

Tratamento com Radiofrequência Excelente opção para flacidez facial e corporal Por Dr. Lafayette de Almeida Neto

A

Rádiofrequência é uma forma de radiação eletromagnética, isto é, um tipo de energia que produz um resultado imediato e um resultado posterior nos tecidos do corpo humano. Resultado imediato: termocontração das fibras de colágeno. É a capacidade de retração das fibras de colágeno com a energia térmica. Estudos indicam que as fibrilas de colágeno, quando aquecidas a uma certa temperatura por um determinado tempo, devido à ruptura das pontes de hidrogênio, podem induzir à imediata contração dos tecidos e seu fortalecimento. A contração imediata destas fibras pode ser induzida por razões estéticas como rejuvenescimento, tratamento de flacidez de pele ou outros sinais de en-

Março, 2015

velhecimento no rosto ou corpo. Resultado posterior: aumento de colágeno e remodelação dos tecidos. Uma exposição térmica controlada pode resultar numa retração do colágeno seguida por uma reação local acompanhada pela migração de células (macrófagos e fibroblastos) para a área tratada, com consequente remodelação dos tecidos. O tratamento com a radiofrequência inicia uma sinalização, envolvendo mediadores do processo de reparo e regeneração tecidual que envolve a produção de fatores de crescimento e outras proteínas estruturais. A ativação das células chamadas fibroblastos inicia a síntese natural de novas fibras de colágeno e de fibras elásticas. Esse processo de ativação secundária envolve a produção e liberação com consequente remodelação do colágeno e

elastina, podendo perdurar por meses. Sendo assim, as indicações estéticas mais frequentes e com bons resultados do tratamento são para: flacidez, rugas, estrias, gordura localizada e celulite. Dr. Lafayette de Almeida Neto. CRM-SP: 25.315 Fonte: Skiner, Ibramed / 2014

revistavitti.com.br | Vitti | 57


Saúde

Pele do Idoso:

Quais os cuidados? Por Dr. Érico Pampado Di Santis

N

o mês passado participei do programa “Vivíssima”, na TV Aparecida, e falamos sobre a pele do idoso. A agradável apresentadora Vivi perguntou no fi nal: “Qual o conselho que o senhor quer deixar?”. Resposta: prevenção, detecção precoce de qualquer alteração que surja na pele e rápida instituição do tratamento. O tempo é precioso na melhor idade. Problemas simples podem se tornar graves morbidades e até ser causa de mortalidade. Uma “frieira”, por exemplo, é uma enorme porta de entrada para bactéria. Este microrganismo entra pelo pé e se instala na perna ocasionando uma temida erisipela. Doença grave que pode levar ao óbito. As características da pele idosa e danificada pelo sol basicamente são a atrofia e as modificações celulares. Em relação à atrofia, temos que considerá-la em todo

58 | Vitti | revistavitti.com.br

tegumento, nas glândulas da pele, nos folículos pilosos. Nas regiões expostas ao sol a atrofia é piorada pelo dano do colágeno. Esta atrofia e afinamento também acontecem nas paredes dos vasos sanguíneos. A junção da atrofia do colágeno pela idade e pelo dano solar, a fragilidade dos vasos e o uso frequente de medicamentos que diminuem a agregação ou coagulação do sangue, importante para pacientes com risco cardiovasculares, levam às comuns manchas roxas após qualquer “encostada” nos antebraços. São as chamadas púrpuras, que significam o extravasamento do sangue para fora dos vasos e seu derrame em baixo da pele. A atrofia também é responsável pelo aspecto de “papel” da pele idosa, a pele extremamente afi nada também comum nos antebraços e quando a batida é mais forte retalhos desta pele levantam e ocasionam assustadoras hemorragias. Outro cuidado importante é com as

unhas. Engrossadas, difíceis de cortar e por vezes contaminadas por fungos levando a onicomicose, exigindo assim cuidados do dermatologista e podólogos. E por fi m a pele recebeu muito sol e os núcleos das células estão modificados. O câncer de pele é comum nos idosos de pele clara. A atenção deve ser especial na região do decote, antebraços, face e couro cabeludo, pela atrofia natural os pelos estão mais fi nos e protegem menos das radiações ultravioletas. Hidratação, protetor solar, cuidados com traumas e higiene devem ser observadas com intenso cuidado nesta fase da vida. Detecção precoce das alterações e procura por ajuda especializada é o que dará qualidade na vida dos nossos queridos senhores e senhoras. Dr. Érico Pampado Di Santis é médico Dermatologista. CRM: 96546 / RQE: 21582 Março, 2015


Marรงo, 2015

revistavitti.com.br | Vitti | 59


Arquitetura

Desenvolvimento eficiente das grandes Cidades

O

Por Peter Iote

mundo está passando pela maior onda de crescimento urbano em toda a sua história e este processo ocorre essencialmente nos países em desenvolvimento. Já nos países desenvolvidos, a descentralização, a expansão urbana, a dispersão e a fragmentação do espaço urbano são fomentadas. Porém, uma pergunta se faz pertinente: será que tudo é urbano no contexto ideológico de uma cidade? É óbvio que este pequeno texto não contém todas as verdades do contexto que abrange esta temática. Uma abordagem de estudo interdisciplinar sobre esse tema é importante e deve envolver pesquisadores não só do Urbanismo, mas também das áreas de Ciências Sociais e Culturais, para estudarem os aspectos humanos e sociais das mudanças oriundas das atividades humanas e dos estilos de vida. Com a tendência de maior urbanização devido ao rápido surgimento de megacidades, muitos se perguntam se algumas cidades estão se tornando grandes demais e se as políticas públicas estão sendo destinadas a estimular o crescimento dessas cidades. Há hoje um intenso debate sobre se restringir o crescimento das megacidades é de fato salutar, visto que a infraestrutura urbana adequada de uma cidade pode atrair a migração de moradores de outras cidades, ocasionando um choque deveras negativo. Porém, há alguns exemplos de países

60 | Vitti | revistavitti.com.br

que favorecem o crescimento equilibrado do espaço e tentam reduzir o desigual desenvolvimento com políticas públicas voltadas para a mitigação do crescimento espacial desenfreado, na esperança de criarem uma cidade menos dispersa. De que maneira? Em primeiro lugar, o tamanho de uma cidade depende de múltiplos fatores determinantes, tais como a sua produtividade, suas comodidades, bem como a sua governança. Uma vez que estes diferentes determinantes são inter-relacionados, melhorar a cidade e torná-la eficiente ao longo de uma dimensão pode não ter o esperado efeito se outras dimensões forem ignoradas. Para entendermos essa problemática, podemos elencar três características: Eficiência Produtiva: a produtividade da cidade refere-se à eficácia com que uma cidade é capaz de produzir. Pode-se assumir que a sua produtividade depende pelo menos em parte do seu tamanho, devido às economias de aglomeração. Comodidade: se refere a qualquer coisa (positiva ou negativa) que muda a atratividade de uma cidade como um lugar para se residir, sem diretamente afetar a sua produtividade ou distorção de cada trabalho. Isso inclui o tempo, os recursos naturais (oferta de água, por exemplo), poluição, segurança pública, cultura e qualquer outro fator que influencie a qualidade de vida. Congestionamentos excessivos: enquanto as cidades se tornam maiores, elas se tornam mais congestionadas. Algumas cidades são menos eficientes para

lidar com o congestionamento do que outras. Isso pode ser determinante, por exemplo, devido o fato de que alguns governos serem deficitários no fornecimento de plena infraestrutura para aliviar o congestionamento do que outros. Isso se traduziria em taxas de impostos locais mais altos ou outras distorções. Ao contemplarmos estas características, percebemos que a cidade que é eficiente cria novas oportunidades econômicas e benefícios sociais para as pessoas, ao mesmo tempo que aliviam as dores da urbanização maciça. O que é indiscutível é a Gestão Eficiente, que é o componente chave para tornar as cidades mais eficientes, pois promove a infraestrutura adequada como pontes, água potável, energia, estradas, escolas, transportes, além de projetos que enfatizem as potencialidades plenamente sustentáveis, e que sejam de fato positivas à população, tornando assim os cidadãos das cidades mais felizes. Todo e qualquer objetivo de algum projeto ou iniciativa baseada em semelhante horizonte temporal são bem vindos, desde que os resultados sejam igualitários, positivos ao bem comum de todos. A cidade eficiente pode ser um projeto real, por isso a consciência de uma cidade melhor não deve ser só dos gestores públicos, mas de cada cidadão que deve ser o condutor das ações que ofertará um futuro pleno e sustentável para as cidades. Peter Iote é Graduando em Arquitetura e Urbanismo pela Fatea. Março, 2015


Anuncio_Mtotudo_Meia_Pagina_21x14cm.indd 1

Marรงo, 2015

25/02/15 11:08

revistavitti.com.br | Vitti | 61


Social São José dos Campos

Atitude News

Ana Luiza Porto e Cristina Moraes na inauguração do novo bar do Guten Bier, em São José dos Campos.

Por gilberto Freitas gilfreitasff@hotmail.com

Caio Santomo e Michelle Maciel em coquetel na nova loja Ambientta, em São José dos Campos.

Luiz França, Bruno Santos e Carlos Henrique Nunes na nova temporada de Standup do Santonofre.

Pâmela Tonini e Ana Carolina Moreira na Estância Nativa Sertaneja, em Caçapava.

Gisele Freymann, Luiz Bhittencourt e Ika Coelho no lançamento da nova coleção Bridal 2015 na Victoriana.

Vinicius Cardoso Andrade e Andressa Maiara Bastos Ferreira em dia do "Sim" no Espaco Boa Nova. 62 | Vitti | revistavitti.com.br

Março, 2015


Marรงo, 2015

revistavitti.com.br | Vitti | 63


Social São José dos Campos

Circulando

Por Marilda Serrano marildavlserrano@uol.com.br

Os gêmeos Tiago e Diego, Ricardo Tozzi, Carlos Casagrande e Julio Rocha

Reginaldo Fonseca e Solange Moraes

Tainá Thaís Santos da Silva

Rosemary Sanz e Isabeli Fontana

Atores, modelos e empresários participaram de um desfile organizado por Reginaldo Fonseca para realizar um sonho e desejo de uma jovem de desfilar e fazer um curso de modelo. Esta jovem - Tainá - estava internada para tratamento no GACC. Foi uma tarde muito emocionante, que contou com a colaboração de vários voluntários para que o projeto "Sonhando Acordado" se tornasse Realidade. A iniciativa do projeto foi do grupo DM Card, um dos mantenedores do Hospital.

Adriana Coppio, Silvia Maximo, Nicole Alves, Iara Maximo e Ana Chame

Juliana, Silvia Maximo e Iara Maximo

Paula Mendes, Margarida Coppio, Silvia Maximo e Marister Zuppardo

Silvia Máximo recebeu amigas em sua belíssima residência no Jardim Aquarius para comemorar seu aniversário. 64 | Vitti | revistavitti.com.br

Março, 2015


Marรงo, 2015

revistavitti.com.br | Vitti | 65


Esporte

olho no Lance Tião Martins/PMSJC

O

Paratleta André Rocha é homenageado no Dia do esportista

A

equipe da ADC Ford Futsal Taubaté estreia na Liga Paulista no dia 13 de março, contra o São Caetano, fora de casa. Desde janeiro o elenco está treinando focado na temporada 2015. Além do estadual, a ADC Ford confirmou participação na Copa Vanguarda, Jogos Abertos do Interior, Copa Paulista e ainda tentará o bicampeonato dos Jogos Regionais, que neste ano serão realizados em Taubaté. “Não podemos nos acomodar e vamos sempre fazer o nosso melhor. Queremos o título dos Regionais novamente, além de ter a intenção de chegar às finais nos outros torneios. Essa é nossa meta”, ressaltou o técnico Bruno Zuchinalli. Para este ano, a diretoria manteve a base e contratou dois reforços: o ala Evandro, que tem passagens pelo Sporting (Portugal), Era-Pack (República Tcheca) e Seleção Portuguesa, e o pivô Hernandes, vice-campeão da Liga Paulista em 2012.

CORRIDAS - PROGRAME-SE

Jonas Barbetta/Top 10 Comunicação

atleta João Pedro Ribeiro Rosa, da equipe de natação de São José dos Campos, foi convocado para a Seleção Brasileira Juvenil. Ele vai defender o Brasil no Campeonato Sul-Americano da categoria, que será realizado em Lima, no Peru, de 15 a 20 de abril. “É muito importante essa convocação, porque João Pedro é um nadador que vem do programa Atleta Cidadão, é de São José dos Campos e conseguiu chegar à seleção brasileira”, pontuou

Nadador joseense da base é convocado para a Seleção Brasileira Juvenil

Jonas Barbetta/Top 10 Comunicação

Por Ronaldo Casarin esporte@revistavitti.com.br

Fabiano Vendrasco, coordenador da natação da Associação Esportiva. João Pedro tem 14 anos de idade e aos 3 começou a fazer aulas de natação. Depois de se destacar nas piscinas, passou a integrar a equipe do programa Atleta Cidadão, mantido pela Prefeitura. No ano passado, conquistou o título de campeão brasileiro infantil dos 50 metros nado livre e se tornou o nadador brasileiro mais rápido na faixa etária até 14 anos.

ADC Ford Taubaté se reforça e estreia na Liga Paulista em busca do título

C

om plenário lotado, no último dia 26 de fevereiro foi marcado por emoção na Câmara Municipal de Taubaté. O paratleta André Rocha foi um dos homenageados na solenidade do Dia do Esportista. Especialista no arremesso de peso e lançamento do dardo, o taubateano recebeu a honraria após os ótimos resultados na temporada de 2014. Atualmente é dono do recorde Pan-Americano e da segunda melhor marca do mundo, alem de ter recebido

o convite para integrar a Seleção Brasileira Paralímpica. “Quando recebi a notícia que seria homenageado demorou alguns dias para cair a ficha. Esse prêmio não é apenas para mim, mas também para todos os esportistas que treinam comigo no campo da CTI. Só tenho que agradecer a minha família, amigos e patrocinadores”, enalteceu o taubateano. O esportista já treina forte visando as competições do ano. A meta é se classificar entre os melhores do país e garantir uma vaga nas Paralímpiadas de 2016 do Rio de Janeiro.

INFORMAÇÕES: WWW.MINHASINSCRICOES.COM.BR CALENDÁRIO DE PROVAS MARÇO/ABRIL 2015

30ª Corrida General Salgado Quando: 29 de março Onde: Taubaté Distância: 5 e 10 Km 66 | Vitti | revistavitti.com.br

2º Desafio 28 Praias de Revezamento Quando: 11 de abril Onde: Ubatuba Distância: 40 Km

Cross Run – 1ª Etapa Quando: 12 de abril Onde: Taubaté Distância, 5, 10 e 21 Km Março, 2015


Esporte

Rio2016

Caminho olímpico

F

Por Ronaldo Casarin

Rio 2016 deve marcar despedida olímpica de grandes nomes DIVULGAÇÃO

altando menos de dois anos para o início dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, continuamos a destacar, mês a mês, as realizações, os preparativos e os destaques esportivos da maior festa do esporte mundial.

DIVULGAÇÃO

Campeão do Rio open, David Ferrer quer ouro nos Jogos Rio 2016

Março, 2015

DIVULGAÇÃO

O

título do Rio Open 2015 deixou David Ferrer com gostinho de quero mais. Após conquistar o primeiro título no Rio e se tornar o maior vencedor na América Latina no tênis, o espanhol já traçou um novo objetivo: voltar à Cidade Maravilhosa para buscar a medalha de ouro nos Jogos Rio 2016 em sua terceira. “Jogar o Rio 2016 é uma meta e um desafio que tenho. Estar aqui em 2016 será muito importante para mim, pois esta pode ser a minha última vez nos Jogos Olímpicos. Mas sei que a Espanha tem muitos tenistas bons, então tenho que continuar jogando bem até lá”, afirmou o espanhol, que esteve nos Jogos Pequim 2008 e Londres 2012. Ao lado de Rafael Nadal, que também já manifestou o desejo de disputar o torneio Olímpico no Rio, Ferrer vai tentar uma das quatro vagas da Espanha para os Jogos Rio 2016, destinadas aos tenistas mais bem colocados no ranking de junho de 2016.

Da guerra à glória: Bósnia sonha com ouro no voleibol sentado em 2016

N

o verão de 1992, enquanto a elite do esporte Paralímpico mundial disputava os Jogos de Barcelona, a Bósnia e Herzegovina

O

s Jogos Olímpicos são palco de fortes emoções - não só para a torcida, mas para os atletas. E, para alguns dos maiores ícones do esporte mundial, a ocasião poderá ser ainda mais especial. Além de lutar pelo ouro, eles vão fazer sua despedida Olímpica. Um deles é o jamaicano Usain Bolt, campeão olímpico nos 100m, 200m e no revezamento 4x100m nos Jogos de Pequim 2008 e Londres 2012, o “homem-raio” deve disputar sua última Olimpíada. Serena Williams, lenda do tênis feminino confirmou que deve deixar as quadras depois dos Jogos. Entre os brasileiros também teremos despedidas. Robert Scheidt, maior medalhista Olímpico do Brasil, com dois ouros, duas pratas e um bronze na vela; Daniele Hypólito, da ginástica; Tiago Camilo, dono de duas medalhas (prata em Sydney 2000 e bronze em Pequim 2008) no judô; e Fabiana Murer, esperança no salto com vara, darão adeus às competições em casa, durante os Jogos Olímpicos Rio 2016.

passava pelo pior momento de sua então breve história: uma sangrenta guerra civil. Bicampeã Paralímpica, a seleção masculina de voleibol sentado da Bósnia e Herzegovina conta com atletas que têm sua história marcada pela Guerra da Bósnia. O levantador Sabahudin Delalic lutou pelo exército bósnio e perdeu parte da perna direita depois que um muro caiu sobre ela. O atacante Safet Alibasic perdeu um dos pés ao pisar em uma mina terrestre. A maneira como eles superaram esses desafios os tornaram heróis nacionais em sua terra natal - e agora eles vão mostrar toda essa garra nos Jogos Rio 2016, quando vão lutar pelo terceiro ouro Paralímpico. Além da Bósnia e Herzegovina, Irã, China e Brasil, outras quatro seleções masculinas disputarão os Jogos Rio 2016. revistavitti.com.br | Vitti | 67


Esporte

Luz, Câmera, esporte e Ação

Por Fabiana Ferreira fabycanoagem@hotmail.com www.luzcameraesporteacao.blogspot.com

Transmantiqueira em Solitário

F

oram 397 quilômetros de estradas de terra, trilhas fechadas, “escalaminhadas” na crista das montanhas mais altas da Serra da Mantiqueira para que o montanhista de velocidade Pablo Bucciarelli batesse seu próprio recorde de travessia da Transmantiqueira. Foram necessários para tanto pouco mais de 149 horas (6 dias, 5 horas e 20 minutos) ininterruptas de atividade, 18 delas dormindo. A travessia realizada pelo atleta paulistano de 40 anos de idade consistiu na união das principais montanhas da Serra da Mantiqueira. O início da empreitada se deu na Vila de Monte Verde, passando por São Bento do Sapucaí e Parque Estadual de Campos do Jordão, daí conectou

68 | Vitti | revistavitti.com.br

todas as travessias mais conhecidas dos montanhistas pela serra. Incluem-se nisso os roteiros Campos-Piquete, Marins-Itaguaré, Serra Fina, Itatiaia-Visconde de Mauá via Rancho Caído, Serra Negra e Serra do Papagaio, com descenso final em Aiuruoca. Passou pelos principais picos da serra, vinte e seis deles acima dos 2.000 msnm (metros acima do nível do mar), como a Pedra do Baú (1.950 msnm), Pico dos Marinzinho (2.432 msnm), Pico do Itaguaré (2.308 msnm), Alto Capim Amarelo (2.352 msnm), Pedra da Mina (2.798 msnm), Pico dos Três Estados (2.665 msnm), Pedra do Altar (2.665 msnm), entre outros. Pablo começou sua grande travessia no último dia 13 de fevereiro, às 7 ho-

ras e 55 minutos da manhã. “Ao entrar na Mantiqueira, pedi a permissão à Mãe Terra, e comecei minha jornada”, comenta o atleta. Apesar da longa travessia, o que demanda grande preparação física, seu maior objetivo dentro do trajeto se deu no campo espiritual. A conexão entre atleta e natureza se manteve em constante harmonia, pois mesmo nos momentos mais críticos Pablo sempre demonstrou alto astral, bom humor característico desses viajantes experimentados, que desfrutam de uma visão ampliada, fruto do desapego material. “Minha tarefa não foi uma batalha do homem contra a natureza. Não queria provar nada, nem sobrepor obstáculos como numa busca por glória. Estava

Agenda esporte e Ação: 11/04: Desafio das 28 praias/Trail Run (Ubatuba – SP) 12/04: Cross Run/Corrida rústica (Taubaté Março, – SP) 2015


“Não tente achar um atalho, porque não há atalhos. O mundo é uma luta, é árduo, é uma tarefa penosa, mas é assim que a pessoa chega ao pico.”

osho numa sintonia mais elevada, como que caminhando sobre um grande altar sagrado, que tanto respeito, onde me senti protegido o tempo todo”, afirma Pablo. “Passei por momentos de euforia, quando me senti o melhor dos seres humanos, mas também me deparei com meus demônios” desabafa o montanhista de velocidade. Ele ainda completa: “Sou eternamente grato à Mantiqueira, por proporcionar não só um destino para as aventuras e exploração, mas por ser a terra de pessoas simples e bonitas, cheias de história e cultura. O verdadeiro Brasil dentro do Brasil.” Conheço o Pablo há uns 8 anos e sempre fui fã desse aventureiro nato de corridas de aventura, sempre admirei a tamanha dedicação e força desse cara, e seu imenso espírito aventureiro. Parabéns, Pablo Bucciarelli. Para conhecer mais a expedição e toda a aventura de Pablo acesse: www.andredib.com.br http://pablobucciarelli.blogspot.com www.extremos.com.br/online/2015/ transmantiqueira

18/04: Aquathlon Ubatuba - Praia da Maranduba/Natação (Ubatuba-SP)

Março, 2015 Serra Fina/Corrida de Montanha (Passa Quatro – MG) 25/04: KTR

Fotos: André Dib

revistavitti.com.br | Vitti | 69


Social Lorena

Lorena

Talento entre família! Os irmãos Jimmy e Raquel Dornelas logo serão arquitetos, e neste click especial fazem um brinde à vida.

Por Peter Iote anderson_piter@terra.com.br

De Lorena para o estrelato! O Lorenense MC Biel recebeu em sua casa a ilustre visita de Rodrigo Faro, que exibiu em seu programa toda a sua trajetória. Parabéns Gabriel Marins, que Deus o guie sempre na trilha do sucesso. O cantor e compositor Rodrigo Oliveira divide o seu tempo entre duas paixões: A música e a Arquitetura.

A futura Arquiteta Keila Abreu Alipio é mesmo uma artista! Foi contemplada com o 1°Lugar no Concurso de Make de Carnaval de Lorena. Parabéns! Silvio Mario Montemor e sua esposa M.Helena curtindo as férias em Cancún.

70 | Vitti | revistavitti.com.br

Março, 2015


Crônica

era uma vez:

Uma cidade sem memória...

A

Por Antônio Silva

vizinha cidade de Virgínia, distante uns 50 quilômetros de Passa Quatro, está encravada na Mantiqueira. Nos grotões da Serra, a cidadela é carinhosamente chamada coração do Sul de Minas. Bairrista, arraigada às mais ferrenhas tradições mineiras, sente-se em Virgínia uma atmosfera que há muito se perdeu por nossas paragens. Portentoso bastião católico, suas procissões preservam toda a aura misteriosa que sempre envolveu de silêncio e segredo o solo mineiro. Lá, ainda ouve-se a alvorada da centenária Banda de Música que solfeja retretas em festa, marchas fúnebres na Semana Santa e antigos dobrados nas demais festas religiosas. Terra que preserva além da música a culinária mineira e as tradições de cartuchos com doces típicos na Semana Santa e em outras ocasiões. Virgínia é uma daquelas cidades com cheiro de nostalgia e mistério, tipicamente mineiros, com as casas que soltam pelas chaminés fumaça dos maciços e velhos fogões à lenha. O patrimônio maior de Virgínia é imaterial, pois é simplesmente sua vocação em manter, preservar e continuas suas tradições, costumes e crenças. Dobrando o Alto da Serrinha, estou na minha Passa Quatro que, há muito tempo, perdeu suas tradições. Sim, pois hoje nin-

Março, 2015

guém sabe ou tem notícias da centenária Corporação Musical Santa Cecília. Assim como Virgínia, Passa Quatro sempre foi um celeiro de excelentes músicos que enalteciam de arte e beleza todas as procissões religiosas da cidade. A banda está calada faz um bom tempo e não é mais tão querida e acolhida nos festejos religiosos. Talvez seja mesmo coisa antiga, fora de moda como tanto já ouvi falar... Também não há mais retreta, alvorada ou serenata, quimera que ainda alimento de ouvir novamente. Preservamos nosso calçamento de pedras, preservamos carruagens e preservamos nosso casario antigo. Preservamos tanto, tanto, que preferimos ver ruir e desmoronar que restaurar e edificar. Coisa de louco, não? E então, preservamos o patrimônio histórico que vemos e tocamos e abandonamos a arte, cultura e história. Senão amigo leitor, responda onde está a Banda de Música que tanto nos deu alegria? Fadada a viver somente na memória dos mais antigos. Se recordar é viver eu não sei, mas que preservar é manter viva a história de um povo, isso eu sei. Até o hino da cidade que foi oficializado por lei não é ensinado nas escolas municipais. Até o trajeto histórico da Procissão de São Sebastião foi mudado. Andou-se menos de 200 metros da matriz até a parte profana dos festejos. Velhas senhoras e transeuntes que esperavam na

Rua Tenente Viotti foram surpreendidos pelo novo traçado da caminhada. E sem a banda. Claro, coisa démodé como dizem por aí. Outrora cidade celeiro de músicos, poetas e artistas com muitas famílias em cujo sangue sempre correu a arte, hoje resignada às poucas e raras apresentações, musicais ou quaisquer outras que possam resgatar nossa rica tradição. Adquirimos uma letargia cultural incrível e almejamos uma futura cidade pólo do turismo no Sul das Gerais. O velho já não terá mais valor em Passa Quatro. Será tudo novo. A banda não tocará a poesia não será declamada e o teatro não apagará as luzes, pois a peça já terminou há décadas. E hoje somos uma linda cidadezinha da Mantiqueira, onde todos admiram suas casas e ruazinhas. Nossas praças arborizadas já não abrigam a bandinha esquecida, parte de um passado distante. Muitos que se lembravam de como era antigamente já se foram e, sinceramente, não sei se teremos memória ou lembranças para contar aos nossos fi lhos e netos. A memória e história de Passa Quatro estão com um Alzhaimer lento e gradativo. E daqui alguns anos, quando quisermos contar nossa história, teremos que recorrer aos livros antigos escritos por aqueles que sempre lutaram para deixar viva a chama das memórias de nossa terra. Mudanças vemos, memórias esquecemos...

revistavitti.com.br | Vitti | 71


Personagem

Do expressionismo ao abstrato na arte de

Conheça este artista de Redenção da Serra que é discípulo de Mestre Justino e mantêm viva a temática caipira em suas obras Texto e fotos por João Carlos de Faria

O

expressionismo de seus caboclos e são franciscos são inspirados em mestres como Justino – que retratou o caipira valeparaibano em suas obras –, passando por Brecheret e chegando a Michelângelo, ou suas peças “abstratas-contemporâneas”, como define, moldadas em pedra sabão, tem garantido ao escultor João Branco um bom espaço entre colecionadores e apreciadores de uma arte que não só encanta os olhos, mas toca a alma de quem a observa. “Na arte não existe o bonito, existe o belo”, diz esse redencense de 52 anos. Aos 15 anos, na olaria do pai, ele se descobriu como artista e fez suas primeiras figuras em argila. “Lembro-me que fui mexendo com uma sobra de barro e dali surgiu uma figura, um rosto. Gostei e comecei a mexer com isso”, afirma. Mas o primeiro impulso para a carreira de artista veio há 35 anos, com a ajuda de outro redencense, o desenhista João Bosco, também discípulo de Mestre Justino, que hoje vive em Campinas. “Ele elogiou e me levou para conhecer Justino, que me fez chegar ao escultor Boanerges

72 | Vitti | revistavitti.com.br

Leite, com quem fiquei trabalhando por quatro anos e aprendi com ele a esculpir em pedra sabão”. Um parêntesis importante se faz necessário para explicar que Boanerges Leite é um nome praticamente desconhecido, mas muito importante para a arte valeparaibana pela grandiosidade da sua obra. No seu Parque Danusa, em Moreira César, ele produzia e expunha esculturas de grande porte, de 300 a 400 kg ou mais, que ficavam espalhadas pelo um enorme gramado do parque. Era um museu ao ar livre, uma grande atração às margens da via Dutra. Inexplicavelmente e sem nenhuma ação principalmente da prefeitura de Pindamonhangaba, o parque foi destruído anos depois da morte de Boanerges –assassinado por assaltantes -, com a venda pela família, do posto de gasolina onde estava localizado. “Uma pena e um atentado contra a arte”, lamenta João Branco. Por necessidade, durante uma época de sua vida, o artista teve que deixar de lado as esculturas para conseguir o dinheiro necessário para a sobrevivência da família. Foi serralheiro, gerente de restaurante e trabalhou em várias outras funções. Dez anos atrás, no entanto, ele voltou a se dedicar inteiramente ao

seu ofício. “Meu primeiro trabalho foi no Parque Danusa para restaurar a obra de Boanerges”, lembra-se. Depois, numa chácara em Tremembé, montou um ateliê, com o amigo e ceramista Emílio Setti. Além da produção de peças artísticas e de cerâmica, João Branco também passou a dar aulas de arte. “Tive o privilégio de trabalhar com grandes mestres como Boanerges e Zé Demétrio, Humberto, Fordão. Todos grandes nomes da arte e eu me orgulho disso”. Com Boanerges, o aprendizado de João Branco foi apenas pela observação, pois o escultor não era dado a ensinar. “Aprendi muito sobre anatomia, pois ele era mestre nisso, mas acho que também acabei o influenciando para produzir algumas peças mais contemporâneas, fugindo um pouco das expressões dramáticas que predominavam em suas obras”. Os caipiras – normalmente leiteiros, lenheiros, trabalhadores rurais – marcas do trabalho de João Branco, são influência do mestre Justino. “Ele pintava muito esses caboclos e comecei a ver beleza nisso. E aqui estão acabando os caipiras; os leiteiros, por exemplo, que ficavam à beira das estradas da região, esperando o caminhão leiteiro, hoje já não existe mais”, afirma. Março, 2015


João Branco Apesar da singeleza dessas figuras, o artista não deixa de usá-las para fazer alguma crítica social, colocando nos seus latões de leite, iniciais de fazendeiros que costumam explorar esses trabalhadores. “Eles se aproveitam da simplicidade do caipira”. A ideia de fazer imagens de São Francisco, outra marca, também surgiu nas suas conversas com Justino, como um caminho para a sobrevivência. “É o que me salva, pois são muitas as encomendas”, diz ele. No entanto, a sede e o desejo de produzir arte são estimuladas pela linguagem contemporânea, cujas obras apresentam linhas, reentrâncias e recortes que podem representar o tudo e o nada. “Depende dos olhos e da sensibilidade de quem vê”. As influências, nesse caso, são fruto de suas leituras e reflexões. “O abstrato me passa emoção. Tem harmonia, ritmo, parece estático mas tem movimento. Tem uma graça que não dá para explicar”. A arte, segundo ele, não pode ser apenas bonita. “Bonito é a forma diminuída do belo. O abstrato não é mais nem menos. Essa medida não tem explicação”, ensina. Mas afinal, de onde surge a inspiração? “Quando a peça é em argila, a gente já sabe Março, 2015

o que vai fazer, mas no caso do abstrato a gente nunca sabe o caminho que vai tomar. Uma coisa vai puxando a outra e chega a um ponto que não achamos mais no que mexer e aí a obra está finalizada. Parece que ouço vozes que vão me falando, dando ordens e eu vou obedecendo”. A arte para João Branco é uma necessidade. “Quando trabalhava de ferreiro, batia marreta o dia inteiro e chegava à noite cansado, com a sensação de que não tinha feito nada, mas quando faço uma figurinha qualquer, chega à noite sinto que trabalhei, que fui produtivo, fiz algo útil, que valeu o dia. Fico feliz”, destaca. Mesmo assim embora ache que o artista em geral seja uma pessoa desapegada, não há mal em pensar em dinheiro. “O que não pode é pensar 24 horas por dia. Acho que todos os grandes homens do mundo, como Jesus Cristo, Buda, Maomé, foram desapegados”. Para o artista o que importa muitas vezes é produzir e viver da sua arte. “A carreira do artista precisa ser construída como qualquer outra”, afirma. Mas o talento nem sempre é reconhecido. “Às vezes a fi lha de um grande empresário cisma de ser artista, vai estudar na Europa, conhece o berço da arte. Volta, monta um ateliê e começa a vender para os amigos do pai, ganha espaço na mídia e se consagra. Outra artista com mais talento nem sempre ganha essa visibilidade, porque não tem dinheiro para comprar espaço, se promover. A gente tem que galgar degrau a degrau e ter um pouco de sorte”. João Branco se considera realizado e gosta do que faz. Sonha em transformar o pequeno sítio da família numa galeria ao ar livre – assim como o Parque Danusa de Boanerges - cheia de esculturas para se harmonizar com a tranquilidade do local, onde apenas o vento e o cantar dos pássaros conseguem quebrar o silêncio. Para ele Redenção da Serra é uma terra de artistas, porque tem gente como mestre Justino, João Bosco, Adão Silvério, Toninho Mendes e muitos outros. João Branco crê em Deus, mas não o vê como um velho barbudo, ao qual se apela para se conseguir coisas, mas sim como uma energia, algo bom. “Se não fosse assim a gente não existiria, não estaria aqui. É uma coisa louca, porque há de se perguntar e aí quem criou Deus? Na verdade somos uma ilha de conhecimento, num mar de mistérios e quanto mais procuramos saber, mais ficamos em dúvida.” revistavitti.com.br | Vitti | 73


Social Jacareí

Jacareí não pára

Por edu Rosa edu@educationabroad.com.br

Elton e Caio Oliveira Silva Jacareienses no frio de Chicago! Representando os aniversariantes do mês de Fevereiro o gente boa e fera em inglês Brenno Tavares – parabéns a ele, ao meu filho João Viktor Carderelli Rosa, aos amigos Adir Rossi Jr, Juliana Borrego, Marcio Dourado, Alberto Sampaio Jr, Giulia Biancoli, Carlos Miguel Bueno, Maria Cara Calil, Carlinho Ribeiro, entre outros. Linda festa de 15 anos no Piazza Hotel para Giulia Biancoli na foto entre os pais Marcos e Soraia Biancoli. Continue linda e que Deus te proteja sempre!

O ex-jogador profissional de Rugby da Nova Zelândia, Michael Tamati de volta a Jacareí após 24 anos, na foto com suas famílias hospedeiras, a minha e Zequinha e Cecilia Boteon. Fabiana e Fauez Rachid, curtiram o Camarote Brahma na primeira noite de desfile do Carnaval de SP.

A EDUcationer Maria Cecília Eschiavano que ficará 12 semanas em Dublin - Irlanda - bons estudos!

74 | Vitti | revistavitti.com.br

Março, 2015


Marรงo, 2015

revistavitti.com.br | Vitti | 75


www.revistavitti.com.br

ø ruazero.com

#euestouaqui

Empresas, produtos, serviços e tudo mais que importa na região está na Vitti. Você ainda não está? Ligue pra gente.

Jacareí São José dos Campos Caçapava Taubaté Tremembé Pinda Aparecida Guaratinguetá Lorena Cruzeiro Santo Antonio do Pinhal Campos do Jordão Passa Quatro Ubatuba 76 | Vitti | revistavitti.com.br

Março, 2015

Revista Vitti, março 2015 Edição n111  

Entrevista com Nininha Canavezi. Aos 85 anos, esta ilustre cidadã de Quiririm abre as portas de sua casa e conta um pouco de sua história de...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you