__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 36

Acne X Whey Protein O whey protein é um suplemento muito utilizado, principalmente pelos freqüentadores de academia, que desejam aumentar sua massa magra. Trata-se de um produto retirado do soro do leite no processo de fabricação do queijo, com alta taxa de IGF-1 (fator de crescimento semelhante à insulina). Possui alto valor biológico sendo composto por todos os aminoácidos essenciais à construção muscular, contém altas concentrações de aminoácidos de cadeia ramificada(BCAA) e de glutamina. A acne vulgar é uma dermatose crônica. Trata-se de uma doença do folículo pilossebáceo, com quatro fatores etiopatogenénicos: hiperprodução sebácea, hiperqueratinização folicular, aumento da colonização bacteriana (Propionibacterium acnes) e inflamação dérmica periglandular.

Mas será que o Whey Protein causa acne?

A proteína do soro do leite pode agravar o quadro de acne, pois possui um importante efeito estimulante do hormônio insulina (aumenta a produção sebácea) e um efeito sinérgico a testosterona, principalmente se o indivíduo tiver predisposição. Estudos realizados em Harvard no ano de 2007 comprovam a relação direta entre alimentação e acne. Além disso, é comum a associação de uma dieta hiperprotéica ao uso do suplemento para treinos de hipertrofia muscular, o que aumenta a probabilidade do aparecimento das lesões acneicas. Um suplemento de má qualidade pode conter impurezas, como vitaminas do complexo B (como a vitamina B12, que altera o metabolismo

das bactérias da pele) que se consumidas em grandes quantidades podem influenciar na saúde da pele. O ideal seria reduzir a ingestão de carboidratos com alto índice glicêmico e gorduras saturadas. Portanto, é certo que uma dieta equilibrada pode diminuir a gravidade das inflamações. Seria interessante incluir na alimentação nutrientes como: Zinco - reduz inflamações, aumenta a defesa do organismo e regenera os tecidos; Vitamina A/Betacaroteno - regula a atividade das glândulas sebáceas, causa o amadurecimento celular e protege a pele dos radicais livres; Vitamina B6 - regula os níveis de testosterona, DHT, diminuindo o número e intensidade do quadro. Devemos considerar que a reação da suplementação em cada organismo ocorre de forma individualizada e deve ser calculada e supervisionada por um especialista. De toda forma, ainda não existem estudos científicos que comprovem que o consumo isolado de Whey Protein causa acne, apesar de existirem estudos que mostram que laticínios e alimentos com alto índice glicêmico possuem um fator anabólico com propriedades insulinotrópicas, elevando a produção e sensibilidade das células ao hormônio insulina. Evidências médicas sugerem que a suplementação alimentar pode ser benéfica para pacientes, cuja dieta não seja suficiente. Nesses casos, comprovada a deficiência de um nutriente, o aumento de sua ingestão, quer através da alimentação habitual, quer através de suplementos, é indicado. O problema ocorre com o uso

indiscriminado e sem acompanhamento profissional, principalmente por adolescentes nas academias. Sugere-se que estudos mais amplos devem ser conduzidos, com o objetivo de avaliar o poder da associação entre o aparecimento de acne ao uso do Whey Protein, quando outros fatores de risco para a exacerbação do quadro são considerados na mesma análise, com a intenção de eliminar possíveis fatores de confusão.

Portanto, o seguimento de um plano nutrológico balanceado, contendo alimentos que combatam a formação de acnes, a substituição de determinados suplementos e a administração de medicamentos orais e tópicos por um profissional capacitado deve ser realizada, com o objetivo de amenizar o quadro clínico da acne em pacientes predispostos.

DRA. ALINE APARECIDA LONGATTI CARVALHO TAVARES NUTROLOGIA - CRM/GO 13210 | RQE 11992

• Título de Especialista em Nutrologia pela Associação Médica Brasileira (AMB); • Pós Graduação Latu Sensu em Nutrologia pela Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN); • Pós Graduação Latu Sensu em Dermatologia pelo Instituto Superior de Ciências da Saúde (INCISA); • Pós Graduação Latu Sensu em Medicina Estética pelo Instituto Superior de Ciências da Saúde (INCISA); • Especialização em Medicina Estética pela International Association of Aesthetic Medicine (IAAM/ASIME); • Pós Graduação Latu Sensu em Acupuntura e Medicina Chinesa pelo Instituto Mineiro de Medicina Integral (IMMI); • Graduação em Medicina pela Faculdade de Medicina de Barbacena (FAME).

36

Revista Saúde | Setembro . 2019 | rsaude.com.br

Mais Informações

Profile for Revista Saúde

REVISTA SAÚDE GOIÂNIA EDIÇÃO 15 - 01/10/2019  

REVISTA SAÚDE GOIÂNIA EDIÇÃO 15 - 01/10/2019  

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded