Page 1

capa435.indd 1

24/02/2011 09:47:04


radarindustrial.com.br/em/9.aspx t

radarindustrial.com.br/em/43110.aspx t

capa2.indd 2

9

59817

25/02/2011 08:45:20


EDITORIAL

Entre desafios e conquistas

MARÇO 2011

?1

Geraldo Banas (1913 – 1999) Fundador

Elizabetha Banas (1923 – 2007) Editora

Cristina Banas Publisher cristina.banas@banas.com.br

economia aquecida, com crescimento histórico do Produto Interno Bruto (PIB) de cerca de 7% em 2010, resultou em uma população com mais poder de consumo. Com isso, a comercialização de produtos elétricos e eletrônicos, como laptops, câmeras fotográficas digitais, Iphones, Ipads, além da aplicação de novas tecnologias em residências e empresas, entre elas, a automação de ambientes, novos tipos de máquinas, novas tecnologias para a iluminação de ambientes etc., refletiu no faturamento da indústria eletroeletrônica nacional, que estima crescimento de 14% no ano de 2010 em relação ao ano passado.

A

Apesar do número positivo, a indústria eletroeletrônica - assim como muitos outros setores industriais no Brasil -, passa por um momento apreensivo. Isso porque a balança comercial não demonstrou resultados satisfatórios no ano passado. Os números fazem com que o receio com a possibilidade de desindustrialização torne-se cada vez mais usual em conversas entre profissionais do setor, fato que tem deixado o mercado alerta. No entanto, é preciso lembrar que o País possui diversas alternativas que podem reverter esta situação. Essas alternativas estão sendo apresentadas ao Governo Federal por associações como a própria Abinee, a Associação Brasileira da indústria de Máquinas

e Equipamentos (Abimaq), entre outras associações, com o intuído de incentivar a produção nacional, a pesquisa, o desenvolvimento e a inovação. A proposta é salientar a importância do fortalecimento da indústria nacional para a conquista de um país com uma economia sólida, gerando oportunidades de emprego e competindo igualitariamente com outros países.

Nara Faria

Para falar a respeito dessas oportunidades, a Revista P&S deste mês entrevistou o gerente do Departamento de Tecnologia e Política Industrial, o engenheiro Fabián Yaksic. A edição está sendo publicada em um momento oportuno, mês que acontece a Feira Internacional da Indústria Elétrica, Energia e Automação (Fiee) e, simultaneamente, o Fórum e Seminários AbineeTEC, que tratará o tema apoio à inovação tecnológica no País. Em complemento, a seção Análise Setorial oferece a você, leitor, a oportunidade de conhecer dados pertinentes a este mercado que, apesar de passar por desafio, demonstra uma gama de oportunidades de investimentos. Além disso, trazemos a seu conhecimento uma gama de produtos lançados para comercialização no País, sendo a seção especial de notas técnicas específicas para o setor eletroeletrônico.

Gerente de Editoração producaodigital@banas.com.br

Boa leitura!

Editora-chefe

Editora-chefe (MTb 45.821) nara.faria@banas.com.br

Sandra Gomes

Secretária de Redação sandra.gomes@banas.com.br

Guilherme Sergio Maradine Consultoria Técnica guilherme.maradine@banas.com.br

Tatiana Gomes Jornalista web tatiana.gomes@banas.com.br

Luciano Tavares de Lima Gerente de Produção producao@banas.com.br

Waldemar Terô Sato Paulo Roberto de Sepúlvida Editoração producaodigital@banas.com.br

Nazaré Baracho Revisão

Cristina Banas Controladoria cristina.banas@banas.com.br

Carina Baroni Supervisora de Circulação e Logística carina.baroni@banas.com.br

Cristina Banas Conselho Diretor Filiada à

Endereço para correspondência: Edifício Passarelli Rua Edward Joseph, 122 – 11º andar CEP 05709-020 – São Paulo – SP Tel. PABX: (55 11) 3500-1900 Fax: (55 11) 3500-1935 www.ps.com.br P&S circula junto aos profissionais e executivos envolvidos nos processos de aquisições e especificações de equipamentos, produtos e serviços industriais que atuam em empresas, organizações e entidades que façam parte do mercado industrial. Impressão: Prol Gráfica CIRCULAÇÃO NACIONAL PERIODICIDADE MENSAL Assinatura anual: R$ 198,00 – Número avulso: R$ 18,00 Assinatura anual no exterior: US$ 250,00 ? - PRODUTOS e SERVIÇOS (ISSN 0103-7481) é uma publicação da Editora Banas Ltda. – CNPJ 60.432.796/0001-83 – I.E. 104.259.747.116, C.C.M. 1.249.632-4 – Protocolada e matriculada sob o nº 1.487 do livro “A” do Registro Civil de Pessoas Jurídicas. – É permitida a divulgação das informações contidas na revista desde que citada a fonte. Capa: foto: iStockphoto

SAC .............. Tel.: 0800-161333 ................. sac@banas.com.br Circulação .... Tel.: (11) 3500-1930 ..assinaturas@banas.com.br Financeiro ..... Tel.: (11) 3500-1901 .... financeiro@banas.com.br Produção ...... Tel.: (11) 3500-1921 ..... producao@banas.com.br Publicidade ... Tel.: (11) 3500-1910 ..publicidade@banas.com.br Redação ....... Tel.: (11) 3500-1925 ....... redacao@banas.com.br

SUMÁRIO

6

Notas Técnicas ....................................................3, 17 e 21 Destaques de Capa ...........................................................4

DESTAQUE DO MÊS

Destaques do Mês.............................................................6

Termômetro infravermelho

Agenda ..............................................................................8

10

Inversores de frequência – Com potência 1,8 até 2200 kW, operam em faixa de tensão (alimentação) 220 a 690 Vca trifásico...............pág. 26

Monitor dde vibração ib ã 8 – CConta t com saídas íd de relé para alarme e desarme com níveis ajustáveis independentes e uma saída 4 a 20 mA ...........pág. 32

Fale com a Redação..........................................................8 Home Page ......................................................................10 Empresas ........................................................................12

HOME PAGE Escovas e abrasivos

Entrevista ........................................................................14 Analíse Setorial ...............................................................16

19 CATÁLOGOS

Catálogos ........................................................................18 Cabos elétricos – Possuem isolação XLPE e separador constituído de fita não higroscópica de poliéster e cobertura.................. pág. 27

Câmera de inspeção – Possui monitor LCD colorido de 5,4”, resolução 640x480 e saída para vídeo DVDPak Ridgid. .............. pág. 34

Manutenção Industrial .....................................................20 Instalação Elétrica e Produtos Eletroeletronicos .............22

Gerenciamento de fios e cabos

Índices:

21

Anunciantes .....................................................................45

NOTAS TÉCNICAS

Produtos ..........................................................................46

Aspiradores de alta capacidade

01.indd 1

Serviços...........................................................................45

Switch modular – Oferece erece opções de expansão e admite temperatura de -20 20 a 70°C........ pág. 43

Notas Técnicas ................................................................48

28/02/2011 09:06:06


2?

MARÇO 2011

t

t

02.indd 2

59841

t

59825

59833

25/02/2011 08:46:56


NOTAS TÉCNICAS

MARÇO 2011

?3

SERVIÇOS A Kei-Tek realiza serviços em automação, entre eles, projetos Turn-Key, programação de controladores lógicos programáveis, desenvolvimento de softwares de supervisão, configuração e parametrização de redes industriais, assistência técnica, serviços de campo e acompanhamento, projeto e montagem de painéis elétricos e contratos de manutenção preventiva. KEI- TEK Equipamentos Industriais Ltda. Tel.: (11) 4433-7600. E-mail: kei-tek@kei-tek.com Anote no Cartão-Consulta ? 59868

MESA ROTATIVA

radarindustrial.com.br/em/51343.aspx t

59850

A mesa rotativa tipo pinhão-dupla cremalheira série MSQ incorpora mesa rotativa graduada para uma fácil leitura e posicionamento do ângulo de rotação. Apresenta regulagem do ângulo de rotação simples por meio de parafusos de regulagem ou amortecedores hidráulicos (0 ~ 190º). Conta com orifícios de centragem e diferentes orifícios de montagem, além de orifício passante centrado no conjunto para facilitar a passagem dos cabos elétricos, sem interferir nos movimentos. Possui detecção magnética standard, ficando o sensor alojado no corpo sem sair dos contornos físicos do corpo do cilindro. SMC Pneumáticos do Brasil Ltda. Tel.: (11) 4082-0600. E-mail: sac@smcbr.com.br

t

59922

radarindustrial.com.br/em/29006.aspx t

59931

radarindustrial.com.br/em/40018.aspx t

59949

Anote no Cartão-Consulta ? 59876

BOMBAS CENTRÍFUGAS ESCORVANTES As bombas centrífugas escorvantes são construídas em ferro fundido nodular, bronze, aço carbono e aço inox 316. Possuem rotor aberto e bombeiam fluidos com sólidos de até 76 mm. As partes sujeitas ao desgaste podem ser facilmente substituídas. Contam com placa de desgaste, portas de inspeção grandes e de fácil acesso, além de selo mecânico resistente à abrasão lubrificado externamente. TECHNO PUMP Comércio e Representações Ltda. Tel.: (11) 2274-8292. E-mail: technopump@technopump.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 59884

03.indd 3

t

59892

radarindustrial.com.br/em/29962.aspx t

59906

radarindustrial.com.br/em/40018.aspx

59914

25/02/2011 08:49:29


4 ? MARÇO 2011

DESTAQUE DE CAPA Medidores de vazão Coriolis Simulador para soldagem

Bateria de Ni-Cd

Os medidores de vazão Coriolis foram desenvolvidos em uma nova família: o Cubemass. Apresentam design compacto, disponíveis com diâmetros de 1 mm a 6 mm, com comprimento face a face de apenas 19 cm para todos os diâmetros. Medem líquidos com alta precisão (0,1%) e com excelente tempo de resposta. Seu sensor pode ser aplicado para pressões de até 400 bar. Ideais para uso em áreas explosivas. Vale ressaltar que a versão Cubemass DCI tem display local em português e integração disponível por meio de sinal de corrente 4 a 20 mA Hart e pulso, mesmo em sistemas intrinsecamente seguros Ex(i), além de comunicação digital em Modbus.

O simulador para soldagem tem “Professor Virtual” que dá orientações quanto aos parâmetros ideais de velocidade de soldagem, a distância entre tocha e peça e o ângulo da tocha de solda em relação à peça. Sinais coloridos e sons reais de soldagem mostram a situação atual quanto aos desvios em relação ao processo correto. É possível fazer correções diretamente no processo. Um sistema de pontuação possibilita seguidas comparações de resultados dos treinamentos, além de avaliações objetivas e transparentes dos treinandos. Módulos de treinamento para atualizações estão disponíveis para serem baixados. Como opcional, o instrutor pode também se comunicar com todos os terminais dos treinandos conectados em rede, configurar e controlar todos a partir de uma unidade mestre central etc.

A bateria de Ni-Cd Sunica, plus tem construção pocket plate e carcaça à prova de choque em material à base de polipropileno. O eletrólito alcalino não reage com o aço, de modo que a estrutura da bateria permanece intacta e imutável. Ela não tem: perda prematura de capacidade nos ciclos de baixa SOC, com recarga insuficiente ou baixa corrente de carga, corrosão em ciclos com SOC alto e/ou alta temperatura, queda de massa ativa quando submetida a ciclos profundos e falha da bateria após ter secado devido à elevada corrente de carga ou sobrecarga. Imune a sobrecargas acidentais (em caso de falha no regulador de carga) e à descarga profunda ou inversões. Admite temperaturas de -50 a 70 º. Disponível com capacidades de 45 até 1110 Ah. Pode ser descarregadas a 100% DOD.

FRONIUS

SAFT

ENDRESS+HAUSER

ENDRESS+HAUSER TEL.: (11) 5033-4333 WWW.BR.ENDRESS.COM

FRONIUS DO BRASIL COMÉRCIO, INDÚSTRIA E SERVIÇOS LTDA TEL.: (11) 3563-3800 SALES.BRAZIL@FRONIUS.COM

Anote no Cartão-Consulta ? 59973

Destaques

web O coordenador do Cadastro Corporativo de Bens e Serviços da Petrobras no Rio de Janeiro, Clovis Francisco de Paula Filho desembarca no Paraná para ministrar a palestra “Como se tornar um fornecedor da Petrobras”. O evento, promovido pelo Sebrae/ PR e pela Petrobras no Paraná, é gratuito e destinado às micros e pequenas empresas do Estado interessadas em fornecer produtos e serviços para a companhia.

Anote no Cartão-Consulta ? 59965

ARTIGO

ENQUETE

“Desindustrialização. Os números não mentem”. Elaborado por Luiz Aubert Neto da Abimaq, alerta, com base nos resultado em estudos fundamentados, alerta para o risco de desindustrialização no Brasil.

RESULTADO DE FEVEREIRO

Onde achar? http://www.ps.com.br/internaartigos.aspx?idart=259

Brasil terá US$ 64,8 bilhões em investimentos privados para área de mineração até 2015

Agronegócio exporta mais de R$ 5 bilhões em janeiro

Espírito Santo foi o que mais cresceu em 2010, diz IBGE

Fonte: Google Analytics. Período de 17 de janeiro a 17 de fevereiro de 2011.

Onde achar? http://www.ps.com.br/maisartigos.aspx

Em que sua empresa pretende investir em 2011? EEm novas tecnologias e equipamentos - (38,46%) EEm novas linhas de produção ou na abertura de n novas unidades - (15,38%) EEm publicidade para fortalecer a marca no m mercado - (30,77%) P Pretendemos investir em todas as alternativas ((1 (15,38%)

1

2 3 4 5

Anote no Cartão-Consulta ? 59957

O SITE DA P&S TRAZ NOTICIÁRIO ATUALIZADO DIARIAMENTE, ARTIGOS EXCLUSIVOS, REPORTAGENS SOBRE GES TÃO, ECONOMIA E INDÚSTRIA QUE AJUDAM A MELHORAR SEUS NEGÓCIOS. E MAIS: VÍDEOS, FOTOS E A VERSÃO DIGITAL NA ÍNTEGRA DA EDIÇÃO DO MÊS, ALÉM DAS ANTERIORES.

Sebrae/PR orienta interessados em fornecer produtos e serviços para a Petrobras Fiesp declara apoio à Feira Têxtil House

SAFT DO BRASIL TEL.: (11) 4082-3295 WWW.SAFTBATTERIES.COM

GOVERNO ANUNCIA MAIS INTEGRAÇÃO COM INDÚSTRIA PARA AMPLIAR A INOVAÇÃO Os ministros do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, e o ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante anunciaram dia 4 de fevereiro que aprofundarão a integração com a iniciativa privada na implementação de novas medidas de estímulo à inovação. Onde achar? http://www.blogindustrial.com.br

N Não pretendemos investir em 2011 - (0,00%)

38,46% 15,38% 30,77% 15,38% 0%

Enquete de fevereiro Que tipo de informação você procura no Banas Informa? Vote na home do site!

www.ps.com.br

BANASINFORMA - Toda semana, a newsletter entrega no seu e-mail as notícias mais importantes da indústria. Cadastre-se no site!

004.indd 4

25/02/2011 15:00:01


radarindustrial.com.br/em/43110.aspx t

31.indd 2

61897

25/02/2011 10:15:38


6 ? MARÇO 2011 DESTAQUE DO MÊS MÁQUINA DE CORTE A LASER

Com acionamento linear, atingindo 5 g de aceleração e avanço de 340 m/min, a nova máquina de corte a laser Fol-fiber é equipada com oscilador de fibra ótica. Permite um processamento ultrafino de 100 micrômetros de largura, velocidade de processamento ultrarrápida em chapas finas de aço inoxidável, com espessuras que chegam até 1 mm (60 m/min). MEGGAFORMING. Tel.: (11)4529-4850. Site: www.meggaforming.com.br

SENSOR DE VISÃO O novo sensor de visão Checker® série 4G pode adicionar a rede Ethernet para configuração e monitoramento remoto, comunicação PLC por meio de ethernet/IP e Profinet e pela capacidade de gravar imagens de inspeção para um servidor FTP. Permite configurar como sensor de presença ou sensor de medição e é capaz de detectar e fiscalizar mais de 6 000 peças/min. Apresenta iluminação integrada, óptica e I/O em um alojamento IP67 e configuração remota e exibição por meio de PC. COGNEX Corporation. Tel.: (11) 3246-0166. Site: www.cognex.com Anote no Cartão-Consulta ? 59990

Anote no Cartão-Consulta ? 60009

CONTROLADORES DE POTÊNCIA Os controladores de potência séries PCW e PCWE permitem ao usuário escolher entre acionamento por ângulo de fase ou ciclo integral. Aceitam sinal de controle corrente de 0-20 mA, 4-20 mA, tensão de 0-5 V, 1-5 V, 0-10 V e 2-10 V e potenciômetro de 10 k. Possuem entrada para seleção de modo de controle manual. Trabalham com tensão de carga de até 380 Vca e correntes até 200 A. Apresentam fusíveis e relé para sinalização de alarme de falta de fase e rompimento de fusível. NOVUS. Tel.: (51) 3323-3600. E-mail: info@novus.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 60025

TERMÔMETRO INFRAVERMELHO

radarindustrial.com.br/em/20720.aspx t

PLATAFORMA DE AQUISIÇÃO DE DADOS A plataforma de aquisição de dados CompactDAQ via ethernet incorpora novo chassi com oito módulos de E/S para medir até 256 canais de sinais elétricos, físicos, mecânicos ou sinais acústicos. Fornecida com a possibilidade de escolha de mais de 50 módulos diferentes de E/S. O chassi pode operar em faixa de temperatura de -20 a 55 ºC e suportar até 30 g de choque, 3 g de vibração. O driver NI-DAQmx oferece produtividade e desempenho. NATIONAL Instruments Brazil Ltda. Tel.: (11) 3149-3149. E-mail: ni.brasil@ni.com Anote no Cartão-Consulta ? 60017

DECANTERS

Com campo de visão de 50:1 o termômetro infravermelho AK35 é capaz de medir -60 a 1 500 ºC. Possui emissividade ajustável e duplo feixe de mira laser, soquete lateral para conexão de termopar tipo K -64 a 1 400 ºC. Conta ainda com backlight, seleção ºC/ ºF, alarme de alta e baixa (visual e sonoro) e registro das temperaturas mínima, máxima, diferencial e média. O modo Lock permite o monitoramento contínuo da temperatura sem a necessidade de pressionar o gatilho. AKSO Produtos Eletrônicos Ltda. Tel.: (51) 3406-1717. E-mail: vendas@akso.com.br

Ideais para remoção de clarificado em processos de SBR, os novos decanters são fabricados em aço inoxidável AISI 304 ou AISI 316. Apresenta conjunto de bloqueio que impede a entrada de esgoto bruto durante as fases de enchimento, mistura e durante o processo de aeração, evita o arraste de espuma e lodo, sistema de abertura e fechamento autorregulável, sendo controlável por meio de válvula atuada de descarte na saída do reator, duas câmaras independentes de flutuação, sistema de braços articulados fixos na parede do tanque, entre outras. B & F DIAS Indústria e Comércio Ltda. Tel.: (19) 3856-4044. E-mail: bfdias@bfdias.com.br

Anote no Cartão-Consulta ? 60041

Anote no Cartão-Consulta ? 60033

60050

t

6-7_destaquedemes.indd 6

60068

25/02/2011 08:59:44


DESTAQUE DO MÊS LUVA DE LÁTEX MULTIUSO

MEDIDOR DE PARTICULADOS

A nova luva de látex multiuso - LLM é confeccionada em borracha natural, com superfície externa antiderrapante na palma. Apresenta interior flocado em algodão. Ela protege contra agentes químicos, como: agressivos básicos, detergentes, sabões, amoníacos e similares. Está disponível nos tamanhos: P, M, G e XG. REXON SAFETY - Indústria Metalúrgica Caracol Ltda. Tel.: (11) 3733-2211. E-mail: vendas@ferrarinet.com.br

Com o princípio de medição baseado na absorção de raios beta, alcançando range de 0-0,1 a 0-10 mg/m³, o medidor de particulados F-701-20 é um dispositivo de medição para monitoramento contínuo da concentração de particulados no ar ambiente (poeira fina). Seus diferenciais são: método utilizando C-14, sem decréscimo mensurável de atividade, radioatividade inócua, correção automática zero, pré-calibrado, amostra com vazão mássica controlada 1 m³/h, extração de fluxo constante de amostra, independentemente da temperatura ambiente, recolhimento repetido da amostra etc. SP ENGEZER Serviços Ltda. Tel.: (21) 2128-5331. E-mail: engezer@engezer.com.br

Anote no Cartão-Consulta ? 60157

PLACA AQUECEDORA DIGITAL A nova placa aquecedora digital EchoTherm™ HS65, ideal para cinco amostras com velocidades e controle digital de agitação individuais, tem programação feita por meio de painel frontal com máscara protetora para líquidos e seu funcionamento integral com display digital de cristal líquido personalizado, pode armazenar até 10 programas, cada programa pode se repetir automaticamente de 1-98 vezes ou infinitamente, sua plataforma de cerâmica sólida possui excelente resistência a produtos químicos e aquecimento ultrarrápido, sua superfície pode atingir aquecimento de até 400 ºC. POLISHIOT Proton Comércio e Artigos para Laboratórios Ltda. Tel.: (11) 5082-2742. E-mail: polishiot@polishiot.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 60131

MARÇO 2011

?7

Anote no Cartão-Consulta ? 60165

LIMPADORA A EXTRAÇÃO Indicada para o mercado profissional, a limpadora a extração EJ1107 é ideal para pequenas e médias áreas e conta com sistema de isolação acústica. Apresenta alto poder de sucção - vácuo máximo de 240 mbar -, deixando baixa umidade residual. O volume de ar aspirado é de 55 l/min. Possui reservatório de detergente com capacidade de 7 l. Executa limpeza profunda de itens de tecidos e estofados. Está disponível nas versões 127 e 220V. JACTOCLEAN - Grupo JACTO. Tel.: (14) 3405-3032. E-mail: vendas.clean@jacto.com.br

t

60076

radarindustrial.com.br/em/28409.aspx t

60084

radarindustrial.com.br/em/20953.aspx t

60092

Anote no Cartão-Consulta ? 60149

SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO O novo sistema de refrigeração por bombeamento InRow® OA para data centers de média e alta densidades captura até 27 kW de ar quente na fonte. Utiliza refrigerante R134a. Inclui contenção térmica integrada, que elimina a mistura de ar quente e frio. Exclui a necessidade de obra civil e acaba com a ameaça de vazamento de água nos equipamentos de TI. De construção modular, incorpora ventiladores de velocidade variável e controles de resposta ativa. Pode ser montado em um rack ou suspenso a partir do teto sobre o corredor quente. APC by Schneider Electric. Tel.: (11) 2165-2500. Site: www.apc.com/br Anote no Cartão-Consulta ? 60122

BLOCO DE CONECTORES O bloco de conectores 2810 3M é indicado para distribuidor geral de centrais telefônicas, entradas de edifícios, ou em armários de rede externa. Aceita fios de 0,32 a 0,65 mm, permite dois condutores em um mesmo contato IDC e possibilita elevado número de inserções > 100. Considerado o mais avançado em sistemas de terminação por conexão IDC. Possui bloco de 10 pares. Admite magazines de proteção ou módulos protetores individuais. KOTEK Eletro Eletrônica Ltda. Tel.: (11) 3017-8797. Site: www.kotek.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 60114

radarindustrial.com.br/em/5781.aspx t

6-7_destaquedemes.indd 7

60106

25/02/2011 09:00:12


8 ? MARÇO 2011 AGENDA E FALE COM A REDAÇÃO FEIRAS E CONGRESSOS NO BRASIL EVENTOS

DATA

LOCAL

ORGANIZAÇÃO

26ª Feira Internacional da Indústria Elétrica, Energia e Automação (Fiee)

28 de março a 1º de abril

Pavilhão de Exposições do Anhembi São Paulo (SP)

Reed Exhibition Alcantara Machado www.fiee.com.br

6ª Feira Internacional da Indústria de Componentes, Subconjuntos, Equipamentos para a Produção de Componentes, Tecnologia Laser e Optoeletrônica (electronicAmericas)

28 de março a 1º de abril

Pavilhão de Exposições do Anhembi São Paulo (SP)

Reed Exhibition Alcantara Machado www.fiee.com.br

13ª Feira Internacional de Máquinas-Ferramenta e Sistemas Integrados de Manufatura (Feimafe 2011)

23 a 28 de maio

Pavilhão de Exposições do Anhembi São Paulo (SP)

Reed Exhibition Alcantara Machado www.feimafe.com.br

11ª Feira Internacional do Controle da Qualidade (Qualidade 2011)

23 a 28 de maio

Pavilhão de Exposições do Anhembi São Paulo (SP)

Reed Exhibition Alcantara Machado www.feimafe.com.br

III Feira de Fornecedores Industriais da Região Nordeste (ForIndNordest 2011)

12 a 14 de abril

Centro de Convenções de Pernambuco Recife (PE)

Multiplus Feiras e Eventos (16) 2132-8936 multiplus@mfe.com.br www.forindne.com.br

Feira de Tecnologias para a Indústria Têxtil (Tecnotêxtil Brasil 2011)

12 a 15 de abril

Expo Center Norte São Paulo (SP)

Fcem Feiras e Congressos (51) 3338-0800 fcen@fcen.com.br www.tecnotextilbrasil.com.br

13ª Feira Internacional da Indústria do Plástico (Brasilplast 2011)

9 a 13 de maio

Pavilhão de Exposições do Anhembi São Paulo (SP)

Reed Exhibitions www.brasilplast.com.br

XIV Feira Internacional de Segurança (Exposec 2011)

24 a 26 de maio

Centro de Exposições Imigrantes São Paulo (SP)

Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (Abese) www.exposec.tmp.br

FEIRAS E CONGRESSOS NO EXTERIOR radarindustrial.com.br/em/29006.aspx t

60173

EVENTOS

DATA

LOCAL

ORGANIZAÇÃO

Processes and Packaging (Interpack 2011)

12 a 18 de maio

Düsseldorf Alemanha

Messe Düsseldorf GmbH interpac@messe-duesseldorf.de www.interpack.com

SPS/IPC/Drives Itália

24 a 26 de maio

Feiras Fiere di Parma, Itália

Messe Frankfurt Italia www.sps-italia.net/en/inside.asp

National Manufacturing Week (NMW 2011)

24 a 27 de maio

Melbourne Convention and Exhibition Centre Victoria - Austrália

Reed Exhibitions Australia Pty www.nationalmanufacturingweek.com.au

CURSOS E SEMINÁRIOS EVENTOS

ORGANIZAÇÃO

5e6 de abril

Sheraton São Paulo WTC Hotel São Paulo (SP)

Gartnee Events www.gartner.com/br/datacenter

42º Seminário de Aciaria Internacional

15 a 18 de maio

Pestana Bahia Hotel Salvador (BA)

Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração (11) 5534-4333 abm@abmbrasil.com.br | www.abmbrasil.com.br

III Future.Log: II Fórum Global de Sustentabilidade no Supply Chain e Fórum Internacional de Supply Chain Sincronizado com a Demanda

11 e 12 de abril

Centro Fecomércio de Eventos São Paulo (SP)

Instituto Ilos (21) 3445-3000 foruns@ilos.com.br www.ilos.com.br

Matriz da Festo São Paulo (SP)

Festo (11) 5013-1616 didactic@br.festo.com www.festo-didactic.com

Enotel Resort&Spa Porto de Galinhas Ipojuca (PE)

Associação Brasileira de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção (Abendi) (11) 5586-3197 coteq@abendi.org.br | www.abendi.org.br

11ª Conferência sobre Tecnologia de Equipamentos (Coteq)

9 a 11 de maio (diurno) 21 a 25 de maio (noturno) 10 a 13 de maio

60181

Fale com a Redação NOVO PRAZO PARA CERTIFICAÇÃO DE MÁSCARAS DE PROTEÇÃO Primeiramente, obrigado pelo anúncio de nossa marca! O motivo de meu contato é para expor um equívoco que encontrei ao ler a matéria sobre certificação compulsória (página 20 da edição de fevereiro da Revista P&S), onde foi citada a Portaria nº 230/09, que estipula como data-limite para certificação pelo Inmetro o dia 17 de fevereiro de 2011. Porém, no dia 4 de janeiro de 2011, o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) publicou a Portaria nº 11, na qual faz algumas retificações da Portaria 230/09, sendo uma delas a data-limite para adequação a esta regulamentação. Com isso, no artigo nº 8 foi definido como data-limite para a certificação o dia 1º de setembro de 2011. Alguns de nossos clientes já entraram em contato com nosso departamento de vendas nos questionando sobre esta data, já que se não tivesse sido publicada a

8.indd 8

LOCAL

Gartner Conferência Data Center (Gartner Summits)

Automação pneumática

radarindustrial.com.br/em/13806.aspx t

DATA

Portaria nº 11, nossa empresa e 90% dos fabricantes estaríamos comercializando produtos indevidamente. Mais uma vez, obrigado.

HUGO LEONARDO GARRIDO É GERENTE DA PROSAFETY INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO E SOLDA - FÁBRICA SOCORRO Resposta: Agradeço o envio do e-mail com a atualização da informação publicada na edição de fevereiro da Revista P&S. Para que você informe aos seus clientes, postamos em um dos nossos sites (www.radarindustrial.com.br), uma matéria comunicando a publicação da nova portaria. Para conferir, acesse o link www.radarindustrial.com.br/noticia/portaria-estabelece-novoprazo-para-certificacao-de-mascaras-de-seguranca.aspx ou acesse diretamente pela página inicial do Radar Industrial. Ademais, ficamos à disposição para que nos envie suas sugestões, críticas, comentários etc., para as próximas edições da Revista P&S.

www.ps.com.br/revista-digital/ index.asp

(11) 3500-1925

Rua Edward Joseph, 122, 11º andar, Ed. Passarelli CEP 05709-020, São Paulo, SP

atendimento@banas.com.br Envie seus comentários, sugestões, críticas, releases, novidades sobre sua empresa etc., para o e-mail redacao@banas.com.br *A publicação é gratuita

25/02/2011 09:02:39


? 60459

9.indd 2

? 60441

? 60351

? 60343

? 60271

? 60262

? 60190

? 60432

? 60360

? 60335

? 60289

? 60254

? 60203

? 60424

? 60378

? 60327

? 60297

? 60246

? 60211

? 60416

? 60386

? 60319

? 60301

? 60238

? 60220

? 60408

? 60394

radarindustrial.com.br/em/28875.aspx t

25/02/2011 09:07:25


10 ? MARÇO 2011 HOME PAGE

radarindustrial.com.br/em/5734.aspx t

60467

t

60475

10-11_homepage.indd 10

INSTRUMENTOS PARA MEDIÇÃO

ESCOVAS E ABRASIVOS

Navegue pelo novo site da Tecnofluid do Brasil e visualize sua linha de produtos: instrumentos para medição, indicação e alarme de vazão (fluxo) de líquidos e gases, chaves de fluxo, pressostatos, válvulas para alívio de pressão e vácuo, acessórios para sistemas de transportes, serviços de manutenção e calibração de medidores de vazão etc. Saiba mais clicando nos links: home, a empresa, contato, representantes e downloads.

Acesse o site da Osborn e conheça sua linha de produtos: Osborn PRO, Osborn TOP, escovas especiais e escovas cilíndricas, sistema Multizack e escovas tufadas cilíndricas, escovas tubulares microabrasivas e escovas miniaturas, escovas tipo disco ATB, escovas tipo fita e escovas para vedação etc. Saiba mais clicando nos links: operações internacionais, serviços, tecnologia, produtos, contato, notícias e ajuda.

www.tecnofluid.com.br

www.osborn.com.br

PROJETOS E MONTAGENS ELÉTRICAS

BOMBAS, AERADORES, PENEIRAS

Navegue pelo site da Promel RJ e conheça sua linha de produtos desenvolvidos por projetos específicos ou padronizados, com materiais de alta qualidade técnica e confiabilidade: Q.E.P., C.C.M., demarradores, painéis de distribuição, caixas de energia de terra, caixas de passagem, estruturas e tipos de serviços. Saiba mais sobre a atuação da companhia clicando nos links: principal, linha de produtos, orçamento e SAC.

Navegando pelo site da empresa Bombas Beto, o internauta conhecerá sua linha de produtos: bombas centrífugas submersas, bombas de engrenagens, bombas de refrigeração, motobombas centrífugas, aeradores de fluxo aspirado, aeradores mecânico ascendentes, flotadores, filtros-prensa, decantadores estáticos, peneiras autolimpantes e peneiras rotativas etc. Saiba mais clicando nos ícones: empresa, produtos, clientes, contato e localização.

www.promelrj.com.br

www.bombasbeto.com.br

SOLUÇÕES PARA GESTÃO EMPRESARIAL

SOLUÇÕES EM MEDIÇÃO

Ao navegar pelo web site da Engecompany, o leitor de P&S visualiza sua linha de produtos, entre eles, Engeman® - software de manutenção, Engebuilder® - software de desenvolvimento de sistemas e Engevendas® - software de engenharia de vendas. Para mais informações clique nos ícones: home, soluções, empresa, clientes, parceria comercial, agenda, imprensa, currículos, contato e indique este site.

Acesse o site da Incoterm e visualize sua linha de produtos: balanças digitais de alta sensibilidade, medidores de pressão, estações meteorológicas red lava, termômetros digitais infravermelho, datas loggers/climas loggers e medflex - termômetros clínico digitais de haste flexível etc. Saiba mais clicando nos links: empresa, serviços, produtos, qualidade, CAC, notícias, carreira, exportações, representantes e contato.

www.engecompany.com.br

www.incoterm.com.br

t

60483

25/02/2011 09:11:53


HOME PAGE

MARÇO 2011

? 11

PISTOLAS E EQUIPAMENTOS PARA PINTURA Navegue pelo site da Multimaq e conheça sua linha de produtos, entre eles, pistolas manuais Nimbus, tanques de cola, aplicadores de adesivos Piccolo, aplicadores de adesivos Pizzi, bombas pneumáticas de dupla membrana: grandes vazões de pressão, equipamentos para pintura GM 2001 RX, GM 2001 PAP e tanques de pressão. Saiba mais clicando nos ícones: a empresa, como comprar, central de downloads, contato e mapa do site.

www.multimaq.com.br

FLUIDOS E ÓLEOS INDUSTRIAIS Ao navegar pelo site da Iorga, o internauta visualiza sua linha de produtos: anticorrosivos temporários, desengraxantes, detergentes, desinfetantes e biocidas, fluidos para radiadores, lubrificantes industriais, óleos integrais, óleos solúveis, fluidos semissintéticos e vegetais, além de produtos especiais. Saiba mais clicando nos ícones: institucional, filiais, produtos, serviços, meio ambiente e fale conosco.

t

60491

www.iorga.com.br

MATERIAIS ELÉTRICOS Acesse o site da Delamano e conheça sua linha de produtos: cabos flexíveis, fios e cabos de uso geral, capacitores, chaves de partida, temporizadores, conduletes com ou sem rosca, caixas de passagem, Unidut/ Dailet, lâmpadas, luminárias, refletores, lâmpadas incandescentes, chaves fim de curso, botões de comando, fusíveis NH e sensores etc. Saiba mais clicando nos links: home, empresa, produtos, serviços, orçamentos e fale conosco.

? 60521

? 60505

www.delamano.com.br

? 60530

? 60513

radarindustrial.com.br/em/52695.aspx t

10-11_homepage.indd 11

60548

radarindustrial.com.br/em/29430.aspx t

25/02/2011 09:12:13


12 ? MARÇO 2011 EMPRESAS

Dayco inaugura fábrica em São Paulo Dayco Power Transmission, empresa do grupo norte-americano Mark IV Automotive, inaugurou em fevereiro de 2011, em São Paulo, uma fábrica de tensionadores e polias de correias automotivas. Sua produção será totalmente destinada ao aftermarket, o mercado de reposição. Trata-se da primeira planta do grupo com esta específica finalidade.

Divulgação/Dayco

A

São 7,6 mil metros quadrados de área construída, onde serão produzidas peças para suprir o mercado de reposição nacional. Neste local, além de toda a sua operação de produção para o aftermarket, a Dayco centralizará seus escritórios, departamento de logística e depósito central que se encontrava em Cotia. Nesta planta foram investidos U$ 5 milhões.

Siemens fecha contrato para ampliação de fábrica da Novelis om investimento US$ 300 milhões, o consórcio, composto pela SMS Siemag AG e a Siemens AG, será responsável pela ampliação da unidade de produção laminados de alumínio da Novelis do Brasil, em Pindamonhangaba, interior de São Paulo. A área de Metals da Siemens no Brasil será responsável pelo fornecimento de drives auxiliares, transformadores e automação para montagem

C

de um laminador tandem a frio que será instalado na fábrica, o primeiro deste tipo na América do Sul. A partir dessa ampliação, a unidade de Pindamonhangaba pretende aumentar em 50% sua capacidade de produção instalada, para 600 mil toneladas ao ano, a partir de 2012. O objetivo da Novelis é atender a demanda por chapas de alumínio do mercado nacional e sul-americano,

principalmente no setor de bebidas, que tem crescido cerca de 10% ao ano. Esse laminador será responsável pela adição de 200 mil toneladas na capacidade da fábrica, que atualmente é de 400 mil toneladas ao ano, podendo chegar a uma adição de 320 mil toneladas dependendo das condições do mercado.

Açotubo abre filial em Sertãozinho Açotubo, distribuidora de tubos e barras de aço carbono, inaugurou em janeiro, em Sertãozinho (SP), sua sexta filial no Brasil. Com o investimento inicial de 1.700 toneladas de aços e tubos, a nova filial terá disponível toda a linha de produtos da empresa, inclusive a família de tubos de termogeração. “Com esta nova base de negócios, nossa expectativa é dobrar o volume de vendas na região, que era atendida pela matriz de São Paulo, afirma Márcio Lippolis, gerente de filial da Açotubo.

Divulgação/Açotubo

A

A possibilidade de fidelizar e conquistar novos clientes e o grande parque industrial regional foram apontados pela empresa como os principais motivos que levaram a Açotubo a estruturar a nova planta. Para suprir a demanda estimada, a empresa contratou equipes e contará com estruturas para atendimento comercial; para os setores administrativos e expedição e para o ciclo de corte de materiais, entrega e movimentação. “Podemos expandir o número de colaboradores, de acordo com crescimento da unidade”, finaliza o executivo.

Saft tem nova subsidiária no Brasil Saft - empresa especializada em projeto e fabricação de baterias - inaugurou sua subsidiária no Brasil em novembro de 2010. Instalada em São Paulo, a nova subsidiária atua na comercialização de produtos e no suporte técnico a clientes dos seg-

A

mentos de ferrovias, de redes de telecomunicações, utilities, energias renováveis e petróleo (oil and gas). “O Brasil tem uma economia particularmente vibrante, que caminha para se tornar a quinta maior do mundo em 2016. A inauguração da Saft

do Brasil ocorre no momento ideal para ajudar a ampliar nossa penetração nesse mercado em crescimento e, também, para continuar nossa expansão em outros países do BRIC”, afirma John Searle, presidente do conselho consultivo da Saft.

? 60599

? 60581

? 60564

? 60572

t

12_empresa.indd 12

60556

t

25/02/2011 09:14:07


MARÇO 2011 ?

13

ACOPLAMENTOS

Os acoplamentos da Série ARM/ ACRM, distribuídos pela Kaishin – fornecedora de correntes de transmissão, rodas dentadas e engrenagens –, são fabricados em duralumínio com construção monobloco e fixação por abraçadeira ou parafusos. Com excelente flexibilidade, rotação uniforme, folga torsional zero e operação livre de manutenção, eles são indicados para uso em encoders, tacos geradores e motores de passo com opções de furos entre ∅ 3 a 16 mm. A Kaishin também disponibiliza opção em aço inoxidável. KAISHIN. Tel: (11) 3617-7600; e-mail: www.kaishin.com.br

?60602

?60611

Anote ?60661

ACOPLAMENTOS METÁLICOS

?60629

A Kaishin – fornecedora de correntes de transmissão, rodas dentadas e engrenagens – oferece uma completa família de acoplamentos metálicos, construídos com molas que aceitam um grande desalinhamento angular de até 14º, como a Série LM / ZG, ou acoplamentos compactos com alta capacidade de transmissão de torque, como a Série MM-K / MF-K, fabricados com tripla camada de molas e disponíveis também na opção em aço inoxidável. KAISHIN. Tel: (11) 3617-7600; e-mail: www.kaishin.com.br

?60637

?60645

?60653

Anote ?60670

t

t

13.indd 13

60688

t

60696

t

60700

25/02/2011 09:18:43


14 ? MARÇO 2011 ENTREVISTA

O FUTURO DEPENDE DA INOVAÇÃO Para fortalecer o setor eletroeletrônico, o país precisa investir no fortalecimento da indústria nacional e no apoio à inovação tecnológica, defende a Abinee Por Nara Faria

O setor eletroeletrônico revela-se um mercado atrativo no Brasil, o que é comprovado pela estimativa de crescimento de 14% no faturamento em 2010 em relação ao ano anterior, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee). Em contrapartida, a indústria tem sofrido com a grande quantidade de produtos importados no mercado nacional. Para se ter uma ideia, em 2010 as importações do setor atingiram US$ 12,1 bilhões, 54% a mais que 2009, e as exportações US$ 151 milhões, 10% a menos. Ou seja, o déficit quase chegou a US$ 12 bilhões, 58% superior a 2009. Para driblar essas dificuldades o gerente do Departamento de Tecnologia e Política Industrial da Abinee, o engenheiro Fabián Yaksic afirma que é preciso o investimento em tecnologia e inovação e que o País crie condições favoráveis para a indústria nacional, para que, desta forma, o setor tenha condições de disputar espaço no mercado nacional e internacional de igual para igual com os produtos importados. Para falar a respeito desse mercado e de que forma o País contribuiria para o desenvolvimento e a inovação do setor eletroeletrônico, confira a entrevista com Fabián Yaksic. Ele explica o atual estágio tecnológico e quais alternativas incentivariam a pesquisa e produção no País, o que, para ele, fortalece a indústria nacional.

não é muito claro, mas seria interessante para dar maior incentivo para as empresas investirem em pesquisas e inovação.

“A tecnologia e a inovação estão no próprio componente, por isso é importante ter o domínio em toda a cadeia produtiva para poder intensificar, dar mais incentivos para aumentar cada vez mais a cultura da inovação, da pesquisa e do desenvolvimento” Em que estágio está a inovação tecnológica no Brasil hoje? Ainda poderia ser intensificada. A Abinee entende que estamos passando por um processo de desindustrialização no País. Produtos historicamente fabricados no País estão sendo importados e distribuídos de forma legal e de forma ilegal e, desta forma, concorrendo com preços bem inferiores com indústrias já instaladas no País. Esta concorrência é desleal principalmente pelo fato de a China ser beneficiada pela taxa de câmbio, considerando que tem a moeda desvalorizada e a nossa moeda valorizada. Isso lamentavelmente está desestimulando a dar continuidade a processos industrializados de determinados produtos. Por conta disso, algumas empresas do setor privado estão vendo mais vantagens em fabricar na China ou na Índia do que fabricar aqui no País, já que temos o custo Brasil desmotivando a fazer investimentos no País.

Divulgação\Abinee

Agora, existe alguma forma de reverter essa situação?

Como tem sido trabalhada a questão das políticas públicas de fomento à inovação tecnológica na indústria elétrica e eletrônica no Brasil? Existem três instrumentos importantes para o nosso setor. A lei de informática - que faz com que as empresas cada vez mais intensifiquem investimentos em pesquisa -, a Lei do Bem e a Lei da Inovação. Esses são marcos importante para o setor. De um modo geral, o que está faltando, quando falamos de inovação, é um compartilhamento de risco entre a iniciativa privada. Ou seja, o Governo entra com determinado valor e, havendo algum fracasso, existiria uma forma para que isso fosse diluído. Por outro lado, havendo vantagens, seria consolidado o processo. Esse compartilhamento de risco no Brasil

14.indd 14

Há várias formas. Em primeiro lugar não é possível continuar com esse câmbio. Outra base seria um controle mais rigoroso de produtos que entram no País que estão sendo comercializados principalmente do sudeste asiático, na China, Taiwan, Coreia e Índia. Alguns produtos do nosso setor, quando falamos de programas de eficiência energética, nem sempre são controlados. Com isso, entram produtos que não atendem totalmente esses programas. Além disso, várias vezes falamos do famoso custo Brasil. As empresas têm de estar atentas à questão para possibilitar que qualquer setor industrial, principalmente o nosso, possa ser mais competitivo. A mão de obra é totalmente onerada no País e os encargos sociais triplicam o seu custo. Tem uma série de revisões que precisam ser feitas para o País chegar, se é que queremos chegar, numa 4ª potência, em uma 5ª ou 6ª potência. No ano de 2011, apesar de todas as dificuldades, a Abinee estima um crescimento de 14% no setor eletroeletrônico, se comparado com o ano anterior. Diante de um cenário como esse, o que justifica o aumento? Estamos analisando duas questões. Em primeiro lugar, se for analisado o nosso setor, é observado crescimento no faturamento. Contudo, existe outro índice muito mais preo-

cupante que estamos acentuando que é o volume de importações. O fato é que está aumentando o faturamento, mas, por outra parte, há um aumento considerável nas importações. Pesquisadores reclamam da falta de incentivo para o desenvolvimento tecnológico no País. Isso também acontece no setor eletroeletrônico? Nosso setor é extremamente deficitário principalmente na parte de componentes eletroeletrônicos, como semicondutores, LEDs, nanotecnologia. O nosso volume de importações é absurdo nesse setor porque no passado não se incentivou a fabricação no Brasil. E, por ser extremamente competitivo, não adianta querer fabricar para atender o mercado interno, é preciso fabricar para atende o mundo. Essa é a única forma que teríamos para competir com a China, Índia etc., que são grandes exportadores de componentes. Além disso, tem outros detalhes. Quando falamos em tecnologia, em inovação, de modo geral, o grosso da inovação não está no produto final e sim no componente. A tecnologia e a inovação estão no próprio componente, por isso é importante ter o domínio em toda a cadeia produtiva para poder intensificar, dar mais incentivos para aumentar cada vez mais a cultura da inovação, da pesquisa e do desenvolvimento. Existe um determinado valor investido pelo Governo anualmente em inovação tecnológica? Isso é um detalhe importante que você citou. Historicamente se fala que o Brasil vem investindo em torno de 1,1 % do PIB anualmente. Só que tem um detalhe. Quando indicado na forma de percentual, as coisas são vistas de forma mascarada. Dessa forma, afirma-se que os Estados Unidos têm investido 3,5% do PIB deles e o Japão está investindo 3%, enquanto o Brasil, 1,1%. Aparentemente não é muito significativa esta diferença, mas quando olhamos por outro prisma, observando qual o PIB dos Estados Unidos, do Japão e do Brasil, estes dados têm outra dimensão. Significa que os Estados Unidos estão investindo aproximadamente US$ 500 bilhões por ano em pesquisas de desenvolvimento e inovação e o Brasil, no máximo, US$ 16 bilhões. Por isso é preciso fazer o máximo de esforço possível para chegar ao mínimo a 2% do PIB em pesquisa de desenvolvimento e inovação. Esse índice já foi melhor? Não, por enquanto é o melhor. Esse valor em outros períodos era inferior a 1%, entre 0,8 e 0,9%, dos quais metade seria do setor privado e metade do setor público. Mas isso é muito incipiente, temos que no mínimo duplicar esse valor.

24/02/2011 09:09:26


t

15.indd 2

60718

25/02/2011 09:23:35


16 ? MARÇO 2011 ANÁLISE SETORIAL

Fonte: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de Indústria * ajustado sazonalmente

Credito: Matus Laco.sxc.hu

Indústria de capital mecânico O faturamento nominal da indústria de bens de capital mecânico para o período de janeiro a novembro de 2010 ficou acumulado em R$ 65,13 bi-

4

8

12

INDUSTRIA GERAL X AGROINDUSTRIA ÍNDICE ACUMULADO NO ANO ENTRE 2002 E 2010 (BASE: ANO ANTERIOR)

%

Amazonas Pará Região Nordeste Ceará Pernambuco Bahia Minas Gerais Espírito Santo Rio de Janeiro São Paulo Paraná Santa Catarina Rio Grande do Sul Goiás Brasil

2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Indústria Geral

Agroindústria

Fonte: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de Indústria

Investimentos para área de mineração até 2015 O Brasil terá US$ 64,8 bilhões em investimentos privados para a área de mineração entre 2011 e 2015. Dois terços dos investimentos serão de

capital nacional. A informação é do presidente do Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram), Paulo Camillo Penna. Mineração até 2030... De acordo com o Ministério de Minas e Energia (MME), os investimentos previstos em pesquisa mineral para expansão ou descoberta de jazidas, e em mineração e transformação mineral totalizam US$ 350 bilhões até 2030 – grande parte desses recursos virá da iniciativa privada. Os dados foram apresentados pouco antes do início da divulgação do Plano Nacional de Mineração 2030. Exportações e a agroindústria O setor externo também contribuiu para a maior produção de equipamentos agrícolas, com alta na exportação de colheitadeiras, com aumento de 81,2% e tratores de rodas, com aumento de 14,9%, segundo estatísticas da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Desempenho Setorial De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) o setor de máquinas e equipamentos para madeira registrou crescimento de 71% em relação a janeiro do ano anterior e o de máquinas e equipamentos têxteis cresceu 65%. O setor de máquinas para madeira registrou decréscimo de 18,7% enquanto o de máquinas e acessórios têxteis decresceu 7%. A área de máquinas para artigos plásticos decaiu 21%, com um índice de evolução da carteira de pedidos negativo em 42,8% e máquinas-ferramenta, com decréscimo de 9,2%, sendo que no desempenho do faturamento real e queda foi de 32,7% na evolução da carteira de pedidos.

t

16.indd 16

Credito: Cristian Ferrari.sxc.hu

VARIAÇÃO % ACUMULADO MÊS/MÊS* DEZ/2010 EM 2010 -0,4 8,7 16,3 0,8 13,5 9,4 -0,7 -5,5 8,1 -1,6 -9,7 9,0 -1,2 0,2 10,2 -3,9 -10,8 7,1 2,0 6,5 15,0 -1,9 -0,8 22,3 -5,7 1,2 8,4 -1,2 1,2 10,1 -5,0 0,2 14,2 3,0 5,2 6,5 -3,0 0,7 6,9 -3,8 10,3 17,1 -0,7 2,7 10,5

0

LOCAIS

-4

INDICADORES CONJUNTURAIS DA INDÚSTRIA

lhões, uma variação de 12,7% ante os R$ 57,79 bilhões alcançados durante o mesmo intervalo de 2009. Os dados foram apurados pelo Departamento de Economia e Estatística (DEEE) da Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos (Abimaq). Agroindústria Em 2010, a agroindústria brasileira cresceu 4,7%, revertendo a queda de 4,8% registrada no ano anterior. Entretanto, o resultado ficou abaixo do obtido pela indústria geral, que foi de 10,5%. Ao mesmo tempo, trata-se do resultado mais elevado desde os 5% alcançados em 2007, de acordo com dados do Instituto Brasileiros de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados no mês de fevereiro de 2011.

-8

Espírito Santo foi o que mais cresceu em 2010, diz IBGE De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2010 a produção industrial brasileira cresceu nos 14 locais pesquisados, com cinco Estados assinalando altas acima da média nacional de 10,5%. O destaque foi o Espírito Santo, com crescimento de 22,3%, seguido por Goiás, com 17,1, Amazonas, 16,3%, Minas Gerais, 15,0% e Paraná, 14,2%. Merecem destaques, também, os crescimentos de dois dígitos registrados em Pernambuco, com 10,2%, e São Paulo, com crescimento de 10,1%.

Arquivo/Revista P&S

De olho na indústria

60726

28/02/2011 11:37:50


NOTAS TÉCNICAS

MARÇO 2011

? 17

ESTUFAS DE SECAGEM ESTACIONÁRIAS As estufas de secagem estacionárias são fabricadas em painéis modulados em aço galvanizado com pintura epóxi para operação em temperaturas de até 250 ºC, painéis modulados com isolamento térmico em lã de rocha de alta densidade, portas de acesso basculantes ou guilhotina com vedação para altas temperaturas, sistema de insuflamento para distribuição do ar garantindo a homogeneidade da temperatura dentro da estufa, quadro elétrico inteligente com sistema economizador de combustível, entre outras. ASPERSUL Indústria e Comércio de Equipamentos Ltda. Tel.: (54) 3229-6100. E-mail: aspersul@aspersul.com.br

? 60777

Anote no Cartão-Consulta ? 60734

PRENSA EXCÊNTRICA A prensa excêntrica EF-160 possui capacidade de 160 t, curso do martelo (máximo) de 180 t, número de golpes/minuto 45, estrutura em chapa soldada, lubrificação centralizada, proteção contra sobrecarga e transmissão engrenada e mesa fixa. Apresenta os seguintes itens de segurança: trava eixo, válvula de segurança máxima de fluxo cruzado, biela e ponta de eixo fixado ao corpo por meio de um cabo de aço, calço de segurança com plug, enclausuramento da área de prensagem e painel com comando bimanual. HARLO do Brasil Indústria e Comércio Ltda. Tel.: (11) 2085-7211. E-mail: harlo@harlo.com.br ? 60785

Anote no Cartão-Consulta ? 60742

EQUIPAMENTO PARA PINTURA O equipamento para pintura é recomendado principalmente para peças planas. Possui versatilidade quanto a tempos de secagem e resfriamento, bem como quanto à introdução de diversas estações de pintura. O sistema de transportador adotado (“Paternoster” conveyor), por meio de cabos ou correntes, permite que um único operador faça a carga e descarga das peças. O comando eletrônico cuida dos acionamentos e movimentos do sistema automático de pintura, controlando o percurso e o tempo da aplicação da tinta como também a velocidade do curso etc. SPRIMAG Brasil Ltda.Tel.: (11) 5525-6164. E-mail: sprimag@sprimag.com.br

t

Anote no Cartão-Consulta ? 60751

TANQUES DE PE Os tanques de PE são construídos com resina de rotomodagem base comonômero hexeno e podem ser usados para armazenamento de água da chuva, possuindo capacidade de 2 000 a 20 000 litros. Contam com abertura com tampas rosqueáveis. A tampa também garante a estanqueidade do sistema. Ele se mostra seguro nas aplicações de alto risco, já que diminui a chance de rachaduras e quebras. BRASKEM FORTLEV. Tel.: (11) 3576-9999. Site: www.braskem.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 60769

17.indd 17

? 60858

? 60840

? 60815

? 60793

? 60874 ? 60866

? 60831

? 60823

? 60807

radarindustrial.com.br/em/32701.aspx t

25/02/2011 09:30:22


18 ? MARÇO 2011 CATÁLOGOS EQUIPAMENTOS DE SOLDA

FIXADORES

O catálogo da Carbografite exibe linha de equipamentos de solda: eletrodos de carvão, pistolas para eletrodos de carvão, porta-eletrodos, grampos terra, picadeiras, conectores, cortinas de solda, terminais de cobre, afiadores de tungstênio, estufas para eletrodos, acessórios oxicombustíveis, mangueiras de solda, reguladores de pressão, maçaricos de corte e reveladores de trincas e outros. CARBOGRAFITE Industrial de Soldas Ltda.

O folder da Belenus, ilustrado com fotos, traz informações sobre fixadores: parafuso francês com ou sem porca, parafuso cabeça sextavada rosca inteira e parcial, parafuso faca forrageira, parafuso sem cabeça ponta plana, bujão com sextavado interno, chave hexagonal braço curto, arruela de vedação reta para pregos, anilha, porca sextavada, abraçadeira, mordente para rebitador B-300 e mandril de aço etc. BELENUS do Brasil Ltda.

Anote no Cartão-Consulta ? 60971

Anote no Cartão-Consulta ? 60963

FURADEIRAS/ROSQUEADEIRAS/ MÁQUINAS ESPECIAIS Ilustrado com fotos, tabelas e informações técnicas, o folder da Overdrill traz ampla linha de produtos: unidades de furar, unidades de roscar, cabeçotes múltiplos reguláveis, fusos de usinagem de precisão, unidades de avanço e transferência, mesas giratórias indexadas – linhas leves e pesadas, morsas autocentrantes de sujeição e porta-pinças de sujeição. OVERDRILL Indústria e Comércio de Máquinas e Equipamentos Ltda.

No folder da Stauff Brasil, ilustrado com fotos, estão disponíveis especificações técnicas sobre extensa linha de produtos: abraçadeiras prismáticas para OEM’s série AG, abraçadeiras especiais em PA-VA (náilon) para trabalho em alta temperatura (>200º C), testes: tomadores de pressão e mangueiras com conexões em rosca BSP, NPT, métrica e UNF, kit de teste SMB digital, filtros, acessórios e válvulas etc. STAUFF Brasil Ltda.

Anote no Cartão-Consulta ? 60955

Anote no Cartão-Consulta ? 60947

SISTEMAS DE LUBRIFICAÇÃO t

60939

O folder técnico da Sehi traz informações sobre os sistemas de lubrificação: bombas manuais, bombas pneumáticas, bombas motorizadas à graxa, bombas motorizadas a óleo (intermitente), bombas eletromagnéticas, bombas motorizadas (regime contínuo), conexões e acessórios, distribuidores progressivos a óleo ou graxa, distribuidores linha simples e distribuidores proporcionais a óleo etc. SEHI Sistemas de Lubrificação Ltda. Anote no Cartão-Consulta ? 60912

radarindustrial.com.br/em/20407.aspx t

18-19_catálogos.indd 18

60921

ACESSÓRIOS HIDRÁULICOS

60891

EQUIPAMENTOS PARA LIMPEZA DE PISOS E CARPETES Com fotos e especificações técnicas, o catálogo da Sociedade Alfa exibe sua linha de equipamentos para limpeza: lavadoras, lavadoras-varredeiras, varredeiras, aspiradores água e pó, limpadoras de carpetes compactas para ambientes pequenos e congestionados, extratoras para carpetes com operador a pé, enceradeiras e polidoras, lavadoras multissuperfícies e Ionator, entre outros. Sociedade ALFA Ltda. Anote no Cartão-Consulta ? 60904

t

60882

25/02/2011 09:36:17


CATÁLOGOS MOTORES, AUTOMAÇÃO E ENERGIA

MARÇO 2011 ? 19

MOVIMENTAÇÃO DE CARGA E LOCAÇÃO

No catálogo da Weg, ilustrado com fotos, o leitor e P&S encontrará informações sobre sua linha de produtos: motores industriais, motores comerciais, produtos para automação, produtos para energia, serviços de revisão, recuperação e repotenciação em máquinas elétricas de médio e grande porte, produtos para transmissão & distribuição, tintas líquidas, tintas em pó e vernizes eletroisolantes. WEG Motores Ltda. - Divisão Montagem

O catálogo da BYG Transequip exibe informações sobre sua linha de produtos: transportadores hidráulicos manuais, transportadores hidráulicos manuais para cargas cilíndricas, transportadores hidráulicos manuais com balança, transportadores de carga elétricos, transportadores de carga tracionários, empilhadeiras manuais, empilhadeiras semielétricas etc. BYG TRANSEQUIP Indústria e Comércio de Empilhadeiras Ltda.

Anote no Cartão-Consulta ? 61048

Anote no Cartão-Consulta ? 61056

QUADROS TÉCNICOS

GERENCIAMENTO DE FIOS E CABOS

Com fotos e informações técnicas, o catálogo da Viso exibe a linha de quadro técnicos destinados à produção, vendas, manutenção, qualidade, projetos, RH, logística, CIPA, controles da ISO, 5S, KANBAN, FIFO, TPM, entre eles, pastas Visofold formato A4 e A3 em diversas cores, quadros murais, quadros brancos, quadros verdes, além de peças acrílicas e placas de sinalização padrão ABNT etc. VISO Quadros Técnicos Escolares Ltda.

Com fotos e informações técnicas, o catálogo da HellermannTyton exibe as linhas de abraçadeiras, conjuntos para fixação, acessórios, ferramentas de aplicação de abraçadeiras, canaletas Heladuct, Helawrap, Flexform, Fospro, termocontáteis, Spiral Tube, Helagaine, Helaclean, marcadores Millenium MHG, software TagPrint Pro, impressoras térmicas, impressora portátil Spirit 2100 etc. HELLERMANN TYTON Ltda.

Anote no Cartão-Consulta ? 61021

Anote no Cartão-Consulta ? 61030

MANGUEIRAS, TERMINAIS E CORREIAS

COMPONENTES PNEUMÁTICOS

O folder da KotaBrasil, com fotos e especificações técnicas, traz sua linha de produtos: mangueiras hidráulicas, terminais hidráulicos, mangueiras industriais, mangueiras industriais, mangotes para condução de concreto, mangueiras para condução de petróleo, mangueiras para abastecimento de aeronaves, correias transportadoras, correias sincronizadoras e correias em “V”. KOTA Brasil - KBR Importação de Produtos Industriais Ltda.

Ilustrado com fotos, o catálogo da Conecfit traz informações sobre sua linha de produtos: cilindros, microcilindros, acessórios para cilindros, válvulas, filtros, reguladores, lubrificadores, purgadores automáticos, reguladores de fluxo, válvulas de retenção, pressostatos, conexões, filtros reguladores, conjuntos de preparação de ar, drenos automáticos, manômetros etc. CONECFIT Comércio de Eletro Eletrônicos Representações Ltda.

Anote no Cartão-Consulta ? 61005

Anote no Cartão-Consulta ? 61013

t t

18-19_catálogos.indd 19

60998

60980

25/02/2011 09:36:45


20 ? MARÇO 2011 MANUTENÇÃO INDUSTRIAL

Boas práticas de manutenção Falhas em equipamentos e seus componentes - Parte 6 Elaborado por Eduardo Linzmayer 1. Exemplos práticos de falhas 4.1. Falhas em eixos Apresentam-se a seguir os principais exemplos de falhas em qualquer tipo de eixos, seja um eixo de transmissão, árvore de máquinas operatrizes, virabrequim, eixo de comando, eixo de rodas e outros. 4.1.1. Quebra por sobrecarga; 4.1.2. Quebra por fadiga; 4.1.3. Fabricação ou montagem malfeita; 4.1.4. Recuperação malfeita; 4.1.5. Falhas provocadas por outros componentes; 4.1.6. Quebra e falhas por desgaste acelerado. 4.2. Falhas mancais 4.2.1. Corrosão por fretagem 4.2.2. Corrosão química 4.2.3. Fadiga em linhas intermitentes axiais 4.2.4. Fadiga por sobrecarga do motor 4.2.5. Fadiga localizada 4.2.6. Fadiga uniforme 4.2.7. Fadiga em forma de “V” 4.2.8. Deslocamento de material: arqueamento, distorção, extrusão, revestimento frouxo e afundamento 4.2.9. Desgaste: empilhamento de resíduos, sobrecarga da borda, desgaste desuniforme, partículas estranhas, aparência Brunida, escoriação de vitrola, cicatrização, sulcamento, engripamento, dilaceração, fricionamento, erosão, agarro de metal 4.2.10. Falhas no revestimento com metal patente. 4.3. Falhas em rolamentos 4.4. Falhas na especificação, compra, estocagem, instalação e montagem 4.3.1. Falta de limpeza e de lubrificação 4.3.2. Desgaste por deficiência de lubrificação 4.3.3. Desgaste por partículas metálicas 4.3.4. Desgaste por patinação 4.3.5. Desgaste por “falso brinelamento” 4.3.6. Desgaste por ataque de superfície ou ferrugem 4.3.7. Fadiga: descascamento, aparência de geada, descascamento parcial, descascamento devido à goivagem ou depressões causadas por materiais macios. 4.3.8. Danos mecânicos: brinelamento, govagem, sulcamento, queima por corrente elétrica, rachaduras e fraturas, engripamento 4.3.9. Efeitos em serviço: superaquecimento, ruídos e vibrações.

4.4. Falhas em engrenagens 4.4.1. Desgaste adesivo 4.4.2. Desgaste por interferência 4.4.3. Desgaste abrasivo 4.4.4. Desgaste corrosivo 4.4.5. Descamação 4.4.6. Desgaste por sobrecarga 4.4.7. Fadiga superficial provocando “pitting” 4.4.8. “Pitting” destrutivo 4.4.9. Lascamento 4.4.10. Escoamento plástico: cristamento ou sulcamento, ondulação, esmagamento, recalcamento, laminação ou cilindramento 4.4.11. Quebra: por fadiga, por sobrecarga 4.4.12. Efeitos em serviço: vibração, superaquecimento, ruídos, limalha no óleo. 4.5. Falhas em correias e polias 4.5.1. Correia se deteriora e torna-se pastosa 4.5.2. Deterioração ou desgaste excessivo das laterais 4.5.3. Rupturas nas laterais 4.5.4. Rachaduras na base 4.5.5. Deterioração da base 4.5.6. Distorção da correia ou ruptura dos cordonéis 4.5.7. Ruptura. 4.6. Falhas em cabos de aço 4.6.1. Cabo rompido 4.6.2. Gaiola de passarinho 4.6.3. Cabo amassado 4.6.4. Quebra de fios externos 4.6.5. Corrosão 4.6.6. Abrasão desuniforme 4.6.7. Final de vida útil (envelhecimento) 5. Como devemos tratar as falhas Um sistema de tratamento de falhas é muito parecido com o tratamento de nossas doenças quando vamos procurar um médico. O tratamento das falhas deve ser formal e escrito, possibilitando sempre descobrir suas causas e combatê-las com medidas corretivas e preventivas. A formalização escrita deve ser feita por meio das Ordens de Serviços (OS’s) e dos Relatórios de Ocorrências (RO’s), os quais implicam no levantamento das possíveis causas e respectiva causa efetiva da ocorrência. Esta forma possibilita o trabalho do pessoal do setor de qualidade na elucidação final da causa e da busca posterior pela engenharia e/ou setor

de fabricação da solução para o problema. As etapas recomendadas para montagem de uma forma de tratamento das falhas são apresentadas a seguir: 5.1. Identificação da máquina ou produto em estudo; 5.2. Identificação do sistema, subsistema, conjunto ou item em estudo; 5.3. Análise da função do item dentro da máquina ou da linha de produção; 5.4. Detecção e registro do modo de falha, conforme percebido pelo usuário; 5.5. Análise e causa que provocou a falha; 5.6. Análise dos efeitos que esta falha provoca no usuário ou no sistema produtivo; 5.7. Execução da ação corretiva para remover a falha; 5.8. Avaliação da gravidade e probabilidade de nova ocorrência; 5.9. Estudo e tomada de ações preventivas e de inspeção para reduzir a probabilidade destas falhas acontecerem; 5.10. Acompanhamento e revisão constante com qualidade, engenharia e fabricação. 6. Dicas de livros e fontes bibliográficas para estudos 6.1. Apostilas de gestão da operação e manutenção do Instituto Mauá de Tecnologia 6.2. Manual de manutenção mecânica básica do professor Janusz Drapinski, Editora McGraw-Hill 6.3. Gerenciando a Manutenção Produtiva, Harilaus G. Xenos, Editora D.G. 6.4. Manuais e catálogos sobre rolamentos, publicados pela SKF do Brasil 6.5. Abraman: Associação Brasileira de Manutenção, publicações, congressos e seminários 6.6. IBP: Instituto Brasileiro do Petróleo, publicações 6.7. Consultas diversas aos sites especializados em manutenção na internet 6.8. Senai e Senac: apostilas dos cursos e seminários sobre manutenção industrial e predial 6.9. “Bíblia da Manutenção” Maintenance Engineering Handbook, Editora McGraw-Hill *Eduardo Linzmayer é engenheiro de produção, consultor especialista em manutenção industrial, sócio-diretor da EBL Engenharia e Treinamento e professor associado da Escola de Engenharia Mauá

?32298

?32280

? 61081

? 61099

?32301 ? 61072 ?32263

?32271 ? 61064 ?32310 ? 61102

? 61111

radarindustrial.com.br/em/29227.aspx t

20.indd 20

25/02/2011 09:44:06


NOTAS TÉCNICAS

MARÇO 2011 ? 21

ASPIRADORES DE ALTA CAPACIDADE

Os aspiradores de alta capacidade, utilizados em separação de sólidos e aplicações pesadas, aspiram pedras e peças com diâmetro até 4”, areias, porcas, peças metálicas, resíduos e outros, com peso máximo 3 kg. Podem ser fornecidos com sistema de descarga automática e cabine de enclausuramento acústico e, opcionalmente, montados em reboque, caminhão ou vagonete. Aero Mecânica RIACHUELO. Tel.: (21) 3622-6100. E-mail: abba@tecnologia.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 61161

DOCA PORTÁTIL MOTORIZADA

A doca portátil (DPML) destinada a operações de carga e descarga de caminhões possui capacidade até 2 000 kg, acionamento por meio de cilindro e bomba hidráulica acionada por botoeira (sobe/desce) com altura de elevação de até 1,60 m. Incorpora rodas direcionais e sua plataforma tem abas móveis também comandadas pelo operador para aproximação da carroceria. ZELOSO Indústria e Comércio Ltda. Tel.: (11) 3694-6000. E-mail: zeloso@zeloso.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 61170 t

61129

radarindustrial.com.br/em/32449.aspx t

21.indd 21

61145

t

61137

radarindustrial.com.br/em/40701.aspx t

61153

25/02/2011 09:50:32


22 ? MARÇO 2011 INSTALAÇÃO ELÉTRICA E PRODUTOS ELETROELETRÔNICOS

Setor estima crescer 13% em 2011 As empresas do setor deverão abrir três mil novas vagas até o final do ano Por Nara Faria em que o governo criava um clima de crise econômica. Hoje vemos esses ajustes no sentido de adequar o nível de demanda do País e a capacidade econômica, o que não gerará restrições e nada mais além do que um ajuste”, explica Rochel. Por outro lado, a concorrência externa... s boas expectativas para o setor da construção civil, motivadas por eventos como a Copa do Mundo e Olimpíadas, além de investimentos privados de grandes setores, como mineração, petróleo e gás e os incentivos à inclusão digital, devem movimentar a área de materiais elétricos e produtos eletroeletrônicos, que estima para 2011 crescimento de aproximadamente 13% em relação ao ano de 2010. Com isso, o setor deve aumentar a utilização da capacidade instalada de suas fábricas e, com isso, deve elevar a utilização de mão de obra. Para se ter uma ideia, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) as empresas do setor deverão abrir cerca de três mil vagas, empregando, ao final deste ano, 178 mil funcionários diretos. Em 2010, as indústrias do setor eletroeletrônico abriram 14.860 vagas, elevando para 174.680 o número total de trabalhadores diretos. O resultado representa um crescimento de 9,3% em relação a dezembro de 2009, ano que foram criadas 159.820 vagas. Para o gerente do departamento de economia da Abinee, Luiz Cezar Rochel, nem mesmo as medidas compensatórias adotadas pelo Governo Federal, como aumento do depósito compulsório dos bancos e das taxas de juros, devem interferir neste resultado positivo. “É diferente do que ocorria no passado

A

Apesar de as estimativas serem positivas quanto ao mercado interno, o receio do setor eletroeletrônico - assim como nos demais setores industriais -, é a concorrência com o mercado externo, motivada pelo fluxo cambial, pelos encargos que assolam a indústria instalada no País e os impostos atrativos para a importação. Por conta disso as importações do setor atingiram US$ 12,1 bilhões, 54% a mais que 2009, e as exportações US$ 151 milhões, 10% a menos. Ou seja, o déficit quase chegou a US$ 12 bilhões, 58% superior a 2009 (veja outra entrevista sobre o tema na página 14). Para Luiz Rochel, o aumento temporário do imposto para importação, a melhoria dos prazos de recolhimento dos impostos e iniciativas que amenizem o impacto dos encargos na folha de pagamento são algumas das medidas que podem dar fôlego para a indústria na concorrência pelo mercado interno e externo. “Essas medidas tornam-se cada vez mais importantes para o progresso do setor”, enfatiza. Qual a sua opinião? >> A Revista P&S gostaria de saber sua opnião sobre o mercado de materiais eletroeletrônicos no Brasil e no mundo. Para opinar, envie e-mail para: redacao@banas.com.br >> Quer receber notícias em seu e-mail sobre o setor industrial? Cadastre se pelo site www.ps.com.br e receba a newsletter em seu e-mail quinzenalmente.

t

22.indd 22

61196

Novidades na Fiee eletronic Americas 2011 Com a expectativa de reunir cerca de 1.100 empresas expositoras, nacionais e internacionais, em uma área de 60 mil metros quadrados, a 26ª Feira Internacional da Indústria Elétrica, Energia e Automação (Fiee Elétrica) - e a 6ª Feira Internacional de Componentes, Subconjuntos, Equipamentos para Produção de Componentes, Tecnologia Laser e Optoeletrônica (electronicAmericas) - serão realizadas de 28 de março a 1º de abril de 2011, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo (SP). As Feiras devem receber mais de 60 mil visitantes, compradores, interessados em conhecer as novidades do mercado, ampliar o networking e adquirir novos conhecimentos. Além disso, as feiras representam uma oportunidade para apresentar as tendências tecnológicas, promover produtos e serviços para um importante polo gerador de negócios dos segmentos. Representa, também, segundo os organizados do evento, uma estratégia para impulsionar vendas, fortalecer a imagem da marca, analisar a concorrência, conquistar novos clientes e estreitar relacionamento com o público comprador, no âmbito nacional e internacional. Saiba mais sobre a feira pelo site: www.fiee.com.br

t

61188

25/02/2011 09:56:25


MARÇO 2011

? 23

? 61307

? 61218

? 61315

? 61374

? 61366

? 61358

? 61226

? 61340

? 61331

? 61293

? 61285

? 61277

? 61382

? 61323

? 61234

? 61242

? 61269

? 61251

radarindustrial.com.br/em/49251.aspx t

t

23.indd 23

61200

25/02/2011 09:58:43


24 ? MARÇO 2011 INSTALAÇÃO ELÉTRICA E PRODUTOS ELETROELETRÔNICOS TRANSFORMADORES A SECO Com potência de 15 MVA, grau de proteção IP00 a IP65 e encapsulados em resina epóxi a vácuo (média tensão), os transformadores a seco apresentam classes de tensão: 0,6, 1,2, 7,2, 15, 24,2 e 36,2 kV e classes de temperatura: A, B, F e H, além de núcleo de silício com montagem “steplap”. Sem risco de explosões e vazamentos. Praticamente isentos de manutenção. Atendem às normas ABNT e IEC. Fornecidos com kit de ventilação forçada (opcional). BLUTRAFOS Blumenau Transformadores Ltda. Tel.: (47) 3036-3000. E-mail: vendas@blutrafos.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 61391

TEMPORIZADOR MODULAR

t

61421

Capaz de operar com até 16 A nominal, o temporizador modular série 81 apresenta multifunções e multitensão, largura do módulo 17,5 mm, 7 funções (4 com start interno e 3 com start externo), 6 escalas de tempo de 0,1 s a 10 h e montagem em trilho 35 mm. Tem corrente nominal de 16 A, tensão nominal/tensão máxima 250/400 V e grau de proteção IP 20. FINDER Componentes Ltda. Tel.: (11) 2147-1550. E-mail: finder.br@findernet.com

t

61447

t

61455

radarindustrial.com.br/em/37488.aspx t

61463

t

61471

Anote no Cartão-Consulta ? 61404

DISPOSITIVO P/AQUISIÇÃO DE DADOS USB Totalmente plug and play, o dispositivo para aquisição de dados via USB CompactDAQ pode adquirir uma forma de onda de 28 canais a uma taxa de até 100 kS/s/ch. Conta com conectores, condicionamento de sinais e conversores A/D e módulos isolados. Comporta até 256 canais de E/S analógicas e digitais em um chassi de 25 x 9 x 9 cm e barramento USB de alta velocidade. NATIONAL Instruments do Brasil Ltda. Tel.: (11) 3149-3149. E-mail: ni.brasil@ni.com Anote no Cartão-Consulta ? 61412 radarindustrial.com.br/em/30234.aspx t

61439

? 61480

? 61552

? 61498

? 61501

? 61510

? 61528

? 61536

? 61544

t

24.indd 24

25/02/2011 10:03:52


t

25.indd 25

61561

25/02/2011 10:05:08


26 ? MARÇO 2011 INSTALAÇÃO ELÉTRICA E PRODUTOS ELETROELETRÔNICOS INVERSORES DE FREQUÊNCIA

Com faixa de potência 1,8 até 2 200 kW, os inversores de frequência SINUS K operam em faixa de tensão (alimentação) 220 a 690 Vca trifásico. Têm controle de torque vetorial, grau de proteção IP00, IP20, IP54, 3 funções IFD, VTC e LIFT. Suas características são: dimensões reduzidas, módulo de frenagem integrado até 175 kW, filtros RFI função PID, 4 entradas analógicas 0- 10 Vcc, 0 (4) -20 mA e 2 saídas analógicas configuráveis 0- 10 Vcc, 0 (4) -20 mA etc. Eletrônica SANTERNO Indústria e Comércio Ltda. Tel.: (11) 4425-8666. E-mail: vendas@santerno.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 61579 t

61641

INTERRUPTORES DIFERENCIAIS RESIDUAIS

radarindustrial.com.br/em/47694.aspx t

61617

radarindustrial.com.br/em/25663.aspx t

61901

Fabricados em termoplástico autoextinguível de alta resistência mecânica, nas configurações bipolar e tetrapolar, com correntes nominais de 25, 40, 63, 80 e 100 A e sensibilidades de 30 e 300 mA, os interruptores diferenciais residuais HJVL têm terminais de conexão tipo gaiola para conexão de cabos. Foram projetados para montagem em trilho DIN. Apresentam tensão nominal de 127/230 e de 230/415 V. Ideais para uso em circuitos de corrente alternada (tipo CA). HEADING Produtos e Serviços Ltda. Tel.: (11) 3903-0099. E-mail: heading@heading.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 61587 radarindustrial.com.br/em/38934.aspx t

61633

radarindustrial.com.br/em/32529.aspx t

26.indd 26

61625

t

61595

25/02/2011 11:20:11


INSTALAÇÃO ELÉTRICA E PRODUTOS ELETROELETRÔNICOS SERVOCONVERSOR

? 27

DISJUNTORES EM CAIXA MOLDADA

O servoconversor SCA-06 permite alimentação 24 Vcc, externa (padrão) ou interna (opcional). Disponível para tensão de alimentação monofásica (220 Vca) nas correntes (4 A). Tem acessórios “plug-and-play”, diversas possibilidades de expansões de entradas e saídas digitais, analógicas e redes de comunicação, com disponibilidade imediata das redes CANopen, DeviceNet, ModBus RTU e Mestre/Escravo. Possui CLP incorporado, com software WLP, programação em linguagem tipo “ladder” etc. WEG Equipamentos Elétricos S/A. Tel.: (47) 3276-4000. Site: www.weg.net Anote ? 61650

CABOS ELÉTRICOS

Os cabos elétricos antifurto apresentam condutor formado por sete fios de cobre eletrolítico nu têmpera mole, classe 2 de encordoamento, além de condutor concêntrico formado por fios de cobre têmpera mole encordoados helicoidalmente sobre o condutor fase. Possuem isolação XLPE, separador constituído de fita não higroscópica de poliéster e cobertura. Ideais para aplicação de distribuição de energia elétrica. REIPLAS Indústria e Comércio de Material Elétrico Ltda. Tel.: (11) 3839-4000. E-mail: vendas@reiplas.com.br Anote ? 61668

Os disjuntores em caixa moldada linha Markis, utilizados principalmente em circuitos AC 50/60 Hz, podem ser aplicados como disjuntor, disjuntor seccionador ou chave principal. Apresentam tensão de trabalho nominal até 690 V, tripolares e corrente de trabalho nominal de 10 até 1 250 A. São divididos nas versões: fixo, ajustável e microprocessado, versões: S, H e R. Os contatos abrem antes de atingir o valor de pico da corrente de curto-circuito. STECK Indústria Elétrica Ltda. Tel.: 0800122022. Site: www.steck.com.br Anote ? 61676

DISJUNTORES ABERTOS Os disjuntores abertos DMX³ possuem capacidades de interrupção de 50, 65 e 100 kA. Eles suportam corrente nominal entre 800 até 4 000 A. Estão disponíveis nas versões fixa e extraível. Dentre suas características elétricas, constam tensão nominal Ue: 690 Vca 50/60 Hz, tensão de isolamento Ui: 1 000 Vca 50/60 Hz, tensão suportável de impulso Uimp: 12 kV e categoria de uso: B. A profundidade constante para todas as correntes nominais facilita a conexão dos barramentos. GL Eletro Eletrônicos Ltda. Tel.: 0800118008. Site: www.legrand.com.br

radarindustrial.com.br/em/20922.aspx t

61692

Anote ? 61684

radarindustrial.com.br/em/9482.aspx t

27.indd 27

MARÇO 2011

61714

radarindustrial.com.br/em/25122.aspx t

61706

25/02/2011 10:10:12


28 ? MARÇO 2011 INSTALAÇÃO ELÉTRICA E PRODUTOS ELETROELETRÔNICOS ESTABILIZADOR ELETRÔNICO MICROPROCESSADO O estabilizador eletrônico linha Omega é ideal para aplicações corporativas e cargas críticas. Totalmente estático e silencioso. Possui elevada isolação galvânica, regulação por degrau tipo “tap-change”, comutação de tiristores “Zero-Crossing”, controle independente por fase. Provido de sensores para sub e sobretensão em dois estágios, LEDs de sinalização para tensão alta, normal e baixa, entrada monofásica e trifásica, saída monofásica e trifásica. BETA Indústria e Comércio de Equipamentos Eletrônicos Ltda. Tel.: (11) 5545-4544. E-mail: beta@betaeletronic.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 61749

QUADROS DE DISTRIBUIÇÃO

radarindustrial.com.br/em/18211.aspx t

? 61811

61722

? 61781

Os quadros de distribuição Simbox XF são produzidos em termoplástico autoextinguível e contam com mais espaço interno. Possuem suporte removível para componentes, viabilizando a montagem e interligação dos equipamentos, independente da fixação da caixa na parede. Estão disponíveis em 4, 8, 12, 18, 24, 36 e 54 módulos, com portas opacas ou transparentes. Suas dimensões são as seguintes: altura de 286 a 626 mm, largura de 202 a 454 mm e profundidade de 110 mm. SIEMENS Ltda. Tel.: (11) 3833-4205. E-mail: atendimento@siemens.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 61757

CABOS ? 61790

? 61803

radarindustrial.com.br/em/34108.aspx t

Os cabos Afitox SM 0,6/1 kV incorporam condutor de cobre têmpera mole, com encordoamento na Classe 2, isolação primária em mica, isolação em composto termofixo não halogenado e cobertura em composto termoplástico não halogenado. Eles possuem seção nominal de 1,5 a 50 mm² e diâmetro nominal do condutor de 1,56 a 8,04 mm. Apresentam baixa emissão de fumaça e gases tóxicos. Podem operar em regime de curto-circuito de 250 ºC. ELETROTRAFO Produtos Elétricos Ltda. Tel.: (43) 3520-5000. E-mail: assessoria@eletrotrafo.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 61765

FONTE RETIFICADORA A fonte retificadora LAF 1251 BR foi desenvolvida para soldagem DC nos processos arco submerso (SAW), soldagem com arames tubulares (FCAW) e MIG/MAG (GMAW) automatizado. Ela é regulada pelo comando PEK totalmente em estado sólido. O controle de tensão é tiristorizado. Tem refrigeração. Possui proteção contra sobreaquecimento que desliga automaticamente. Apresenta corrente nominal de 1 250 A a 100% do ciclo de trabalho. ESAB S/A. Indústria e Comércio. Tel.: (31) 3503-4595. E-mail: faleconosco@esab.com.br radarindustrial.com.br/em/46273.aspx t

28.indd 28

61731

Anote no Cartão-Consulta ? 61773

25/02/2011 10:12:59


VISIBILIDADE PARA SUA EMPRESA TAMBÉM NA INTERNET. http://www.ps.com.br A tiragem mensal da Revista P&S é de 50 mil exemplares, atinge um número de 240.000 leitores, tendo em média 4,8 leitores por revista e chega para mais de 42.000 unidades industriais. E esses números aumentam ainda mais com a Revista P&S Digital que disponibiliza para acesso a edição do mês atual e também as anteriores. Os visitantes da Revista P&S Digital podem fazer buscas de produtos e empresas por meio de palavra-chave e acessar diretamente os sites e páginas no Radar Industrial, além do conteúdo informativo de qualidade sobre o mercado industrial.

APROXIMADAMENTE

10 MIL

15 MIL

100 MIL

É o número de profissionais cadastrados que recebem a Revista P&S Digital por e-mail mensalmente.

Profissionais acessam a Revista P&S Digital todos os meses.

É o número de páginas visualizadas da Revista P&S Digital a cada edição.

(11) 3500-1910 Siga no @EditoraBanas

29.indd 1

publicidade@banas.com.br

24/02/2011 13:30:42


30 ? MARÇO 2011 INSTALAÇÃO ELÉTRICA E PRODUTOS ELETROELETRÔNICOS RELÉS DE ESTADO SÓLIDO Os relés de estado sólido série 77 com chaveamento “zero crossing” são particularmente aplicáveis no chaveamento de cargas de lâmpadas de baixa potência. Operam em tensão de 12 a 24 Vcc/24 Vca ou 110 Vca, com saída simples de 5 A AC. Apresentam largura de 17,5 mm e montagem em trilho de 35 mm. KOTEK Eletro Eletrônica Ltda. Tel.: (11) 3675-3438. E-mail: kotek@kotek.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 61838

CONJUNTO DE TRANSFERÊNCIA MÉDIA TENSÃO Ideal para sistema em rampa, o conjunto de transferência média tensão apresenta alimentação simultânea sem que haja desligamento ou interrupções de energia. É composto por disjuntor a vácuo de 15 kV ABB. Incorpora módulo de comando inteligente que proporciona os seguintes diferenciais: comando e controle do grupo gerador e da transferência em rampa, proteção mecânica do motor diesel, possibilidade de leitura de grandezas elétricas, emissão de relatórios e gráficos com memória de massa para 500 eventos, compatível com qualquer marca, modelo ou potência de grupo gerador e expansível em até 31 grupos geradores. A CABINE Materiais Elétricos Ltda. Tel.: (11) 2842-5252. E-mail: cabine@cabine.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 61846

LEITOR DE CÓDIGO DE BARRAS O leitor de código de barras para logística DataMan 500 possui taxas de aquisição de imagem de até 1 000 quadros/s. Lê códigos 1D e 2D, com tecnologia de leitura de códigos IDMax®. Pode analisar imagens ao vivo ou posteriormente. Tem boa qualidade óptica e baixo consumo de energia. Apresenta tecnologia de foco variável. Possui comunicações ethernet de alta velocidade. O PoE (Power over ethernet) elimina uma fonte de alimentação separada ou a linha de comunicação. Suporta RS-232. COGNEX Corporation. Tel.: (11) 3246-0166. Site: www.cognex.com Anote no Cartão-Consulta ? 61854

CABOS

Utilizados em instalações elétricas em geral, os cabos Cordfix contam com condutor adicional disposto de forma concêntrica aos condutores fase. São cabos de potência com isolação sólida extrudada de borracha etileno propileno (EPR) para tensões de 1 a 35 kV. Têm uma fita de cobre cuja finalidade é reduzir a interferência eletrostática. Possuem bitola de 3x2,5+2,5 mm² a 3x95+70 mm² e diâmetro nominal externo de 14,00 a 44,20 mm etc. CORDEIRO Fios e Cabos Elétricos Ltda.Tel.: (11) 2095-5133. E-mail: vendas@cordeiro.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 61871

SERVIÇOS ELETRÔNICOS A Versatronic faz serviços eletrônicos, reparos de placas, inversores e servoacionamentos, além de manutenção em acionamentos analógicos AC (Siemens, Vickers), conversores AC/DC (Siemens, ABB, Romi), acionamentos Fanuc, fontes chaves chaveadas – Siemens, Lambda, Tectrol e IHM’s (Allen Bradley). Oferece suporte técnico para: CNC’s, PLC’s, I/O’s, servoválvulas, sistemas de comunicação, sistemas de medições, acionamentos digitais, comandos eletrônicos de máquinas específicas e equipamentos para instrumentação e controle de processo. VERSATRONIC Comércio e Manutenção de Eletrônicos Industriais Ltda. Tel.: (19) 3455-1864. E-mail: vendas@versatronic.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 61862

DISJUNTORES MODULARES Os disjuntores modulares C60H-DC curva C associam as seguintes funções: proteção dos circuitos contra as correntes de curto-circuito e contra as correntes de sobrecarga, comando e seccionamento. Já suas características são: corrente nominal de 0,5 a 63 A, tensão de isolamento nominal Ui: 500 Vcc, tensão máxima de emprego nominal Ue: 1P: 250 Vcc e 2P: 500 Vcc, a abertura é indicada por tarja (verde) na face frontal do aparelho, curva de disparo e curva C: o magnético atua entre 7 e 10 In. SCHNEIDER ELECTRIC Brasil Ltda. Tel.: (11) 3468-5791. E-mail: wap@schneider-electric.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 61889

t

30.indd 30

61820

25/02/2011 10:14:49


radarindustrial.com.br/em/43110.aspx t

5.indd 2

59981

25/02/2011 08:52:26


32 ? MARÇO 2011 INSTALAÇÃO ELÉTRICA E PRODUTOS ELETROELETRÔNICOS CONTROLADOR DE PRESSÃO O controlador de pressão CPC3000 conta com patenteado sistema que permite atingir o valor de pressão configurado em até 3 s, com estabilidade de controle (0,004% FS) e precisão (0,025% FS). Ranges de operação estão disponíveis desde 0 ... 350 mbar a 0 ... 70 bar. Possui display colorido touchscreen e sistema de menus inteligentes. Oferece interface serial IEEE 488, ethernet e USB. WIKA do Brasil Indústria e Comércio Ltda.Tel.: (15) 3459-9700. E-mail: p.bachir@wika.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 61951

61919

Anote no Cartão-Consulta ? 61994

O organizador e protetor de cabos Helawrap é composto por tubo para cobertura e um aplicador. Permite fácil acesso a qualquer ponto do cabo, em virtude da sua flexibilidade e das aberturas laterais. Produzido em material polipropileno. Admite temperatura de utilização -40 a 80 ºC. Apresenta flamabilidade UL94HB. É livre de halogênios. Possui diâmetro nominal de 15,0 a 27,0 mm. HELLERMANN TYTON Ltda. Tel.: (11) 48159000. E-mail: vendas@hellermanntyton.com.br

CONDUÍTE METÁLICO FLEXÍVEL O conduíte metálico flexível, disponível nas bitolas de 3/8 a 2”, é fabricado em espiral com fita de aço zincado e revestido externamente com PVC extrudado aspirado e trançado de fio de liga de cobre “Tomback”, ou trançado de fios de aço carbono zincado, ou trançado de fios de alumínio. É geralmente usado para passagem de fiação elétrica em máquinas operatrizes ou instalações elétricas industriais. SOCIEDADE PAULISTA de Tubos Flexíveis Ltda. Tel.: (11) 2065-3820. E-mail: sptf@sptf.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 62001

61927

t

32.indd 32

TRANSFORMADORES A SECO

Anote no Cartão-Consulta ? 61960

Anote no Cartão-Consulta ? 61978 t

Anote ? 61986

O disjuntor de média tensão W-VACI conta com capacidade de corrente elétrica entre 630 a 4 000 A, nas tensões de 5, 17,5 e 24 kV, com capacidade de interrupção de até 50 kA. Utilizando tecnologia de interrupção a vácuo, que dispensa o uso do SF6, nocivo à camada de ozônio, é uma opção de um produto “verde”. Está disponível em dimensões reduzidas. EATON Ltda. Tel.:(19) 2117-0000. Site: www.eaton.com.br/electrical/electrical.asp

ORGANIZADOR E PROTETOR DE CABOS t

O monitor de vibração NK 200 tem indicação por bargraph, ideal para montagem em painéis de controle. Conta com saídas de relé para alarme e desarme com níveis ajustáveis independentes e uma saída 4 a 20 mA. Pode ser montado horizontal ou verticalmente. Possui velocidade de 5, 10, 20 ou 50 mm/s RMS e deslocamento de 100, 200, 400 ou 1 000 µm pico a pico. TEKNIKAO Indústria e Comércio Ltda. Tel.: (11) 39015530. E-mail: vendas@teknikao.com.br

Os transformadores a seco são fabricados com resina epóxi, classes de tensão 15/24,2/36 kV, gabinete, sendo projetados para suportar fator K. Não requerem manutenção, controle de níveis e coletores de óleo. Não propagam fogo. São autoextinguíveis, não vazam e não contaminam o ambiente. Apresentam baixo nível de descargas parciais. Possuem resistência a curto-circuito. Podem ser instalados próximo ao centro de carga. Ecologicamente corretos. MAG Transformadores Ltda. Tel.: (19) 3414-2300. E-mail: magtrafo@magtrafo.com.br

DISJUNTOR DE MÉDIA TENSÃO

61609

MONITOR DE VIBRAÇÃO 8

61935

radarindustrial.com.br/em/31186.aspx t

61943

25/02/2011 11:21:08


INSTALAÇÃO ELÉTRICA E PRODUTOS ELETROELETRÔNICOS

MARÇO 2011

? 33

MOTORES ABERTOS Com grau de proteção IP21, os motores abertos monofásicos/ trifásicos são indicados para aplicações em compressores, liquidificadores, motobombas, máquinas operatrizes de pequeno porte, betoneiras, entre outras. Possuem as seguintes características: potência 1/8 até 5 cv, polaridades 2 ou 4 polos, frequência 50 ou 60 Hz, isolamento 130 ºC (classe “B”), sob consulta isolamento 155 ºC (classe “F”) ou 180 ºC (classe “H”) e potência 0,25 até 5 cv. KCEL Motores e Fios Ltda. Tel.: (47) 3481-3800. E-mail: atendimento@kcel.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 62087 ? 62079

MOTORES AUTOFREANTES Os motores autofreantes Tekmotor, linha MAF, são trifásicos assíncronos, totalmente fechados, com refrigeração exterior e freio eletromagnético de ação por molas. Em caso de corte de energia, sua rápida ação de freagem garante uma parada precisa. Possuem potências de 0,5 a 12,5 cv, velocidades de 2, 4, 6 e 8 polos. Suas aplicações são apropriadas para serem utilizadas em máquinas de elevação e translação, maquinaria automática, cerâmica ou embalagem. Estão disponíveis nas versões IM B3 ou IM B5. TECKNO Freio Embreagem Industrial Ltda. Tel.: (11) 29665842. E-mail: vendas@teckno-freio.com.br

? 62061

? 62052

t

Anote no Cartão-Consulta ? 62095

CENTRO DE CONTROLE DE MOTORES O centro de controle de motores série Quasar possui modularidade, flexibilidade e intercambiabilidade, gavetas fixas e extraíveis. Possibilita integração com redes de controle e supervisão remotas e integração com CPs. Tem medição integrada de grandezas elétricas e outras variáveis do sistema. Permite acesso ao CCMI-m via rede de comunicação com tecnologia de gerenciamento de ativos, independente do sistema de supervisão da operação etc. A tensão nominal de operação de até 690 V, a corrente nominal barramento horizontal de 2 500 A, a corrente nominal barramento vertical de 1 000 A e a corrente suportável de curto-circuito Icw: 55 kAef/1 s e Ipk: 121 kA (crista) etc. ALTUS Sistemas de Informática S/A. Tel.: (21) 2240-4361. E-mail: filialrio@altus.com.br

radarindustrial.com.br/em/55616.aspx t

62044

radarindustrial.com.br/em/29962.aspx t

62036

Anote no Cartão-Consulta ? 62109

radarindustrial.com.br/em/41496.aspx t

33.indd 33

62010

t

62028

25/02/2011 10:21:54


34 ? MARÇO 2011 INSTALAÇÃO ELÉTRICA E PRODUTOS ELETROELETRÔNICOS ESTEIRAS PORTA-CABOS

radarindustrial.com.br/em/55286.aspx t

62117

CÂMERA DE INSPEÇÃO

As esteiras porta-cabos série 450 foram desenvolvidas para aplicações pesadas e ambientes agressivos. Possuem as seguintes características: temperatura de trabalho -30 / 120 ºC, náilon nas laterais e duro alumínio nas travessas, 16 opções de raios de curvatura. Podem ser fabricadas com qualquer largura entre 45 e 400 mm, travessas de duro alumínio parafusadas, com possibilidade de abertura, pino parafusado – não desmonta, possibilidade de montagem com uma travessa a cada 2 elos. Oferecem a opção de utilizar chapa de aço inoxidável com efeito mola que fecha a esteira tanto pelo raio interno como pelo raio externo. FESMA Indústria e Comércio de Ferramentas Ltda. Tel.: (11) 2412-7012. E-mail: fesma@fesma.com.br

34.indd 34

radarindustrial.com.br/em/6424.aspx t

62133

CNC PARA CORTE A PLASMA

A fita isolante ScotchMR 33+MR Classe A possui isolação de fios e cabos elétricos até 750V, cobertura final em emendas e terminações, formando capa protetora altamente resistente à abrasão. Atua como camada protetora contra raios UV. Tem memória elástica que garante perfeita isolação nas diversas condições de intempéries. Atende à norma RoHS: isenta de metais pesados, livre de chumbo. Tem qualidade 3M impressa no dorso da fita. Suas propriedades são: espessura: 0,19 mm, medidas disponíveis: 19 mm x 5 m, 19 mm x 10 m e 19 mm x 20 m e classe de temperatura: 90 ºC - antichama. 3M do Brasil Ltda. Tel.: (19) 3838-6468. E-mail: 3m@3m.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 62184

Anote no Cartão-Consulta ? 62192

FITA ISOLANTE

62125

Anote no Cartão-Consulta ? 62176

O CNC EDGE® Pro oferece várias interfaces de fundo, três opções analógicas e uma versão Sercos. Apresenta console operacional incorporado de duas estações, com direcional de operação manual, pontenciômetro de velocidade e controle de altura da tocha para facilitar a operação. Permite acesso por rede e USB. Oferece ajuda incorporada e dicas de otimização do corte. Apresenta tela de toque de vidro durável com tecnologia de onda sonora em superfície. Suas aplicações abrangem: corte convencional, em alta definição e de dutos, plasma de chanfro simples ou duplo, oxicorte, laser e jato d’água. HYPERTHERM Brasil Ltda. Tel.: (11) 2409-2636. E-mail: erasmo.lima@hypertherm.com

Anote no Cartão-Consulta ? 62168

radarindustrial.com.br/em/46458.aspx t

A câmera SeeSnake® MiniPak tem as seguintes características: com 2, 2 Ah das baterias de 18 V de íons de lítio, permite a utilização do sistema até 5 h seguidas, rastreador de linha integrado, botões de interfaces para fácil operação de ajustes do LED, transmissores, configuração do monitor e sistemas de liga/desliga, monitor LCD colorido de 5,4”, resolução 640x480, saída para vídeo DVDPak Ridgid e ajustes de imagem 10 níveis de ajustes de LED. EMERSON Electric Brasil Ltda. - Divisão RIDGID. Tel.: (11) 4689-3113. E-mail: ridgid@emerson.com

radarindustrial.com.br/em/27815.aspx t

62141

t

62150

25/02/2011 11:36:46


radarindustrial.com.br/em/5541.aspx t

35.indd 2

62206

25/02/2011 10:28:56


36 ? MARÇO 2011 INSTALAÇÃO ELÉTRICA E PRODUTOS ELETROELETRÔNICOS TRANSFORMADOR DE CORRENTE Construído com caixa em ABS antichama, o transformador de corrente TC apresenta três tipos de fixação: trilho DIN, parafuso em barramento e fundo de painel. Opera em corrente secundária de 5 A e com isolamento de 600 V. Apresenta classe de temperatura: A - 105 ºC e frequência nominal de 60 Hz. TOROID do Brasil Indústria e Comércio de Transformadores Ltda. Tel.: (41) 3383-6696. E-mail: falecom@toroid.com.br Anote ? 62231

CABINE DE DISTRIBUIÇÃO TIPO PEDESTAL Usada em redes subterrâneas de MT, a cabine de distribuição tipo pedestal ECDP é fabricada em chapa de aço inoxidável. As conexões elétricas são do tipo desconectáveis com buchas de passagem formato “C” para correntes de até 630 A e tensão de 24 ou 36 kV que permitem sua submersibilidade. Ela dispõe de um indicador de presença de tensão do tipo capacitivo que independe de tensão auxiliar para seu funcionamento. ELOS Eletrotécnica Ltda. Tel.: (41) 3383-9290. E-mail: elos@elos.com.br Anote ? 62257

SERVIÇOS ESPECIALIZADOS EM ENERGIA

t

FIO BIMETÁLICO

A Aggreko, com forte atuação no fornecimento de soluções temporárias de energia, realiza os seguintes serviços especializados: assistência técnica incluindo desenvolvimento local de engenharia, projeto e planejamento, mobilização e desmobilização, instalação e comissionamento, operação e manutenção no local e gerenciamento de combustível. AGGREKO Energia e Locação de Geradores Ltda. Tel.: (21) 3043-9500. E-mail: andreia.torres@aggreko.com.br

Composto de aço e alumínio, o fio bimetálico Alumosteel® é ideal para cabos para-raios, cabo mensageiro de redes compactas, condutor neutro, condutor de fase, alma para condutores CAA (ACSR), cabos trançados e cabo estai. Apresenta grau de condutividade elétrica de 20,3% a 53% IACS. Oferece compatibilidade com cabos de alumínio (CA ou CAL) ou alumínio com alma de aço (CAA). COPPERSTEEL Bimetálicos Ltda. Tel.: (19) 3765-9800. E-mail: coppersteel@coppersteel.com.br

Anote ? 62249

Anote ? 62265

62214

t

36.indd 36

62222

25/02/2011 10:31:10


MARÇO 2011

37.indd 37

? 37

t

62273

radarindustrial.com.br/em/20407.aspx t

62281

25/02/2011 11:43:15


38 ? MARÇO 2011 INSTALAÇÃO ELÉTRICA E PRODUTOS ELETROELETRÔNICOS INVERSORES DE FREQUÊNCIA Incorporando IHM, os inversores de frequência linha Commander SK têm as seguintes características: 0,25 - 132 - kW (1/3 - 200 cv), 110 a 480 V, terminais de controle com conexão mola, reconhecimento automático, controle vetorial em malha aberta, frequência de chaveamento de 3 a 18 kHz, frequência de saída de 0 a 1 500 Hz, padrão Modbus RTU- RS 485 via RJ45, transistor de frenagem dinâmica, controle de fluxo dinâmico, filtro EMC e controlador PID. VOGES Metalurgia Ltda. Tel.: (54) 3026-3176. E-mail: voges@voges.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 62290

PROJETOR

radarindustrial.com.br/em/48088.aspx t

62346

Utilizando tecnologia LED, o projetor redondo CX/PLX03 é fabricado em alumínio para resistir a vibrações. Possui cúpula de vidro temperado e alça suporte, fabricada em aço de alta resistência, com pintura eletrostática preta. Está disponível nas potências de 50, 60, 80, 100 e 120 W. Recomendado para uso industrial e atmosferas explosivas: grupo IIA, IIB e IIC, zona 1 e 2, zona 21 e 22, grau de proteção IP 67 e classe de temperatura: T6. CONEX Eletromecânica Indústria e Comércio Ltda. Tel.: (11) 2331-0303. E-mail: conex@conex.ind.br

CHAVES SECCIONADORAS SOB CARGA As chaves seccionadoras linha OT200 - 1 600 A são compactas, possuem contatos duplos, nos quais existem dois pontos de seccionamento. Mantêm os valores de corrente térmica (lth), mesmo quando instaladas em painéis fechados. Podem ser aplicadas em circuitos de sistemas até 100 kA, de nível de curto-circuito. Fácil visualização dos contatos, pelos visores frontais. Fornecidas com manopla IP65 para a montagem na porta do painel, bloqueável com 3 cadeados na posição “OFF”, intertravamento com a porta na posição “ON”. É possível o fornecimento da manopla diretamente na chave, que também permite o bloqueio com três cadeados na posição “OFF”. Têm marcações “ON”, “OFF” e “T” (teste) no corpo da chave e na manopla. ABB Ltda. Tel.: (11) 3688-8029. E-mail: abb.atende@br.abb.com Anote no Cartão-Consulta ? 62320

CABOS DE ALUMÍNIO

Anote no Cartão-Consulta ? 62303

GERENCIADOR DE MOTOR O gerenciador de motor Contactron EMM monitora a carga mecânica entregue no eixo do motor por meio da monitoração da potência ativa do mesmo. Ele analisa a corrente, tensão e cos phi permitindo um gerenciamento efetivo da carga ligada no eixo do motor. Os dados do gerenciador podem ainda ser monitorados diretamente por um software de controle ou por meio de uma rede Profibus com a utilização de um Gateway Profibus (até 32 Contactron EMM por Gateway). PHOENIX CONTACT Indústria e Comércio Ltda. Tel.: (11) 3871-6400. E-mail: marketingbr@phoenixcontact.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 62311

38.indd 38

radarindustrial.com.br/em/11802.aspx t

62354

radarindustrial.com.br/em/37413.aspx t

62362

radarindustrial.com.br/em/31126.aspx t

62371

Fabricados com fios de alumínio compactados, cobertos com XLPE e com classe de tensão de 15, 25 e 35 kV, os cabos de alumínio apresentam bloqueio contra a penetração longitudinal de água (opcional) e blindagem semicondutora para os cabos de 35 kV. Apresenta cobertura que suporta temperaturas até 90 ºC. Possuem resistência ao trilhamento elétrico e à radiação ultravioleta. Sua principal aplicação ocorre em redes aéreas compactas de distribuição primária de energia elétrica em média tensão e em regiões urbanas e arborizadas. Têm seção de 35 a 300 mm², diâmetro externo de 13,00 a 36,42 mm. ALUBAR Cabos S/A. Tel.: (91) 3754-7157. E-mail: comunicacao@alubar.net Anote no Cartão-Consulta ? 62338

t

62389

25/02/2011 10:43:39


t

39.indd 2

62397

25/02/2011 10:44:37


40 ? MARÇO 2011 INSTALAÇÃO ELÉTRICA E PRODUTOS ELETROELETRÔNICOS TRANSFORMADOR TRIFÁSICO TIPO PEDESTAL O transformador trifásico selado tipo pedestal está disponível com as seguintes características: 75 a 2 500 kVA, frequência 60 Hz, classe de tensão AT: 15/24/36 kV, classe de tensão BT: 1,2/7,2/15 kV, líquido isolante: óleo mineral e grau de proteção do gabinete: IP-54. Apropriado para instalações ao tempo ou subterrâneas. Ele é montado sobre uma base de concreto, com compartimento blindado para as conexões de alta e baixa tensões. Suas partes energizadas são protegidas. Pode ficar próximo ao centro de cargas do sistema. COMTRAFO S.A. - Indústria e Comércio de Transformadores Elétricos Ltda. Tel.: (43) 3520-3850. E-mail: comtrafo@comtrafo.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 62401

SERVIÇOS CABINES PRIMÁRIAS

radarindustrial.com.br/em/49665.aspx t

62435

A Delta P executa os seguintes serviços em cabines primárias: manutenção preventiva e corretiva, correção do fator de potência, medição de grandezas elétricas, chaves seccionadoras, para-raios de linha, aterramento, reforma geral, revisão geral dos barramentos, revisão geral em quadros de distribuição e equipamentos de proteção. DELTA P Eletromecânica Ltda. Tel.: (11) 2154-0666. E-mail: deltap@deltapltda.com.br

radarindustrial.com.br/em/32023.aspx t

62443

t

62451

radarindustrial.com.br/em/33887.aspx t

62460

Anote no Cartão-Consulta ? 62419 ? 62494

FONTE DE ALIMENTAÇÃO SIMÉTRICA Com quatro displays de cristal líquido, duas para leitura de corrente e duas para tensão, a fonte de alimentação simétrica FA-3050 possui duas saídas de 30 V e 5 A cada, sendo indicada especialmente para a manutenção de eletroeletrônicos, experimentos de bancada, entre outros. Ela permite a associação em série e em paralelo. Fornece até 60 V de energia, transformando corrente e tensão alternadas em contínuas. INSTRUTHERM Instrumentos de Medição Ltda. (11) 2144-2800. E-mail: instrutherm@instrutherm.com.br

? 62508

? 62524

? 62516

Anote no Cartão-Consulta ? 62427 radarindustrial.com.br/em/38486.aspx t

radarindustrial.com.br/em/28633.aspx t

40.indd 40

62486

radarindustrial.com.br/em/54617.aspx t

62478

25/02/2011 10:48:31


ACESSE O CONTEÚDO DA REVISTA P&S NA INTERNET E ATUALIZE-SE DAS NOVIDADES DO MERCADO INDUSTRIAL . http://www.ps.com.br A Revista P&S Digital está disponível no site da P&S. Acesse a edição atual e também as anteriores.

BUSQUE PRODUTOS POR PALAVRA-CHAVE A Revista P&S Digital permite a busca de produtos e ffornecedores por palavra-chave. V Veja a seguir como utilizar esse rrecurso. É fácil e prático.

CCOMO UTILIZAR

1. Clique na lupa para abrir a 1 ferramenta de busca.

LEIA AS MATÉRIAS

2. A ferramenta de busca sca será carregada. Digite o nome do produto no campo em branco. Exemplo: bombas

Leia na Revista P&S Digital matérias sobre o mercado industrial e fique atualizado sobre as novidades.

3. Clique na seta azul para realizar a busca.

4. A revista exibirá os resultados, folheando automaticamente até chegar na página do produto buscado.

INTEGRAÇÃO COM O RADAR INDUSTRIAL Sites e e-mails de contato na Revista P&S digital são links ativos, onde você pode clicar e acessar o site da empresa ou a sua página no Radar Industrial.

www.radarindustrial.com.br

Siga no @EditoraBanas

41.indd 1

MAIS INFORMAÇÕES (11) 3500-1910 | publicidade@banas.com.br | www.ps.com.br

25/02/2011 14:17:08


42 ? MARÇO 2011 INSTALAÇÃO ELÉTRICA E PRODUTOS ELETROELETRÔNICOS LUMINÁRIA

CONECTOR CUNHA

A luminária linha E-light tem proteção IP66, fonte de alimentação Fullrange (100 - 240 V), restart instantâneo e sem tempo de war-up. Não gera infravermelho ou ultravioleta. Tem possibilidade de utilização em várias temperaturas de cor. Além disso, não utiliza lentes, nem reatores. Dispõe de distribuição de luz nos ângulos de 90 e 120º. Gera pouco calor. Tem uma durabilidade estimada em 60 000 h e um fator de potência > 0,98. UNICOBA Importação e Exportação Ltda. Tel.: (11) 5070-1710. E-mail: adm@unicoba.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 62532 t

62591

DUTO DE PEAD FLEXÍVEL

O conector cunha para ramal de ligação (simétrico) é utilizado para conexões elétricas envolvendo fios e cabos nas combinações alumínio - alumínio, alumínio - cobre ou cobre - cobre. A conexão por efeito mola prolonga a durabilidade da conexão. Apresenta baixa tensão, corpo e cunha em cobre estanhado. Seus benefícios são: permite ligações bimetálicas, não danifica os condutores, facilmente removível, possui capa de proteção. INCESA Indústria de Componentes Elétricos Ltda. Tel.: (17) 3279-2600. E-mail: incesa@incesa.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 62541

LUMINÁRIA A luminária ET 41 possui as seguintes características: corpo refletor em chapa de alumínio repuxado e anodizado, alojamento para reator incorporado em chapa de aço e acabamento epóxi preto com aberturas para dissipação do calor, tampa do alojamento em liga de alumínio fundido e entrada rosqueada Ø ½ ou ¾” BSP. A pedido, com lente plana de cristal temperado ou grade. Utilizar: lâmpada elipsoidal sódio de 250/400 W, mercúrio de 250/400 W e metálico de 250/400 W. NAVILLE Iluminação ltda. Tel.: (11) 2431-4500. E-mail: vendas@naville.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 62567

SERVIÇOS DE INSTALAÇÃO ELÉTRICA

O duto de PEAD flexível KanaLex com corrugação helicoidal, impermeável, é destinado à proteção de cabos subterrâneos de energia ou telecomunicações. Dispensa totalmente o envelopamento em concreto ao longo da linha, fio guia no interior do duto, acompanha fita de aviso “Perigo” para energia ou telecomunicações (opcional), é fornecido tamponado nas extremidades, elevada resistência à abrasão, produtos químicos, compressão diametral e impacto. KANAFLEX ® S/A. Indústria de Plásticos. Tel.: (11) 3779-1670. E-mail: kanaflex@kanaflex.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 62559 radarindustrial.com.br/em/11147.aspx t

A EBM oferece os seguintes serviços executados na planta do cliente: retrofit em painéis de baixa tensão, cubículos e cabines de média tensão, montagem de eletrocalhas, eletrodutos e infraestruturas, instalação de painéis e cubículos elétricos, instalação de máquinas/equipamentos, iluminação industrial e comercial, lançamento de cabos de força, sinais e comando, adequação de painéis para NR-10, comissionamento e start-up e fornecimento turn-key, projetos, materiais, equipamentos e instalação. EBM Empresa Brasileira de Montagens. Tel.: (11) 3648-7700. E-mail: ebm@ebmmontagens.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 62575

62605

? 62648

? 62630

? 62656

t

42.indd 42

62621

t

t

62613

25/02/2011 10:52:32


INSTALAÇÃO ELÉTRICA E PRODUTOS ELETROELETRÔNICOS

MARÇO 2011

? 43

CONDUÍTE FLEXÍVEL

? 62753

? 62770 ? 62761

O conduíte flexível LTFG (LT-Food Grade) da família LT Liquatite® oferece resistência à penetração de líquidos, fluidos químicos, óleos, água e poeira, chegando ao grau de proteção IP68. Internamente possui conduíte altamente flexível, espiralado contínuo em aço, sendo externamente revestido em PVC especial. Admite temperatura ambiente de trabalho de -20 a 60 ºC. Permite fácil lavagem e evita o crescimento de bactérias. Seu núcleo interno é construído em aço resistente à corrosão. Está disponível nos tamanhos de 3/8” a 2”. ABTEK Equipamentos Industriais Ltda. Tel.: (47) 3322-5951. E-mail: abtek@abtek.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 62664

? 62796

LIMITADOR DE VELOCIDADE

? 62788

1577

radarindustrial.com.br/em/32240.aspx t

O limitador de velocidade para empilhadeiras e veículos industriais apresenta funcionamento que independe do operador. O veículo não ultrapassa a velocidade programada e não altera o funcionamento da máquina enquanto não atingida a velocidade limite. Possui alerta em caso de violação. INJETEC Indústria e Comércio Ltda. Tel.: (31) 3333-2115. E-mail: contato@injetec.com.br

t

62745

t

62737

t

62711

Anote no Cartão-Consulta ? 62672

SWITCH MODULAR

radarindustrial.com.br/em/7839.aspx t

62729

O switch modular 900B N-TRON oferece opções de expansão, admite temperatura de operação de -20 a 70 ºC e permite até 10/100BaseTX, permite até 12 portas 100BaseFX, ST ou SC, 3 slotes, combinações flexíveis de módulos TX & FX, LED de indicação de status e Link Activity, até 2,6 Gb/s de Throughput, caixa com opção para trilho DIN, entradas de alimentação redundante (10-30 Vcc), compatível com software de monitoramento N-View. AB TECH Tecnologia e Automação Ltda. Tel.: (11) 4390-9166. E-mail: pgp@abtech.com.br Anote no Cartão-Consulta ? 62681

BALANÇA ELETRÔNICA DE PRECISÃO A balança eletrônica de precisão AL com microprocessador possui tara subtrativa, mostrador digital de cristal líquido, indicador de estabilidade de leitura e de capacidade. É possível a pesagem em oito unidades de massa (g, kg, gr, dwt, oz, ozt, ct e lb), sistema de contagem de peças e ajuste do tempo de pesagem. Admite temperatura de operação de 10 a 40 ºC. Apresenta tensão de trabalho de 100 a 240 V e frequência de 50/60 Hz e calibração automática com peso externo. Tem painel, bateria recarregável com 8 h de trabalho e oito horas de recarga, peso de calibração, kit para pesagem hidrostática inferior e superior, conversor RS232 - ethernet, conversor RS232-RS485 e conversor RS232-USB etc. MARTE Balanças Aparelhos de Precisão Ltda. Tel.: (11) 34114500. E-mail: vendas@martebal.com.br radarindustrial.com.br/em/47336.aspx t

43.indd 43

62702

Anote no Cartão-Consulta ? 62699

25/02/2011 12:03:26


a indústria usa

gratu

ito!

radar industrial DE MÍDIA SEG EC M E AT

N

T

EG

TA

CA

L

IV PRÊM IO

2008 DA TA

AN

www.radarindustrial.com.br

1 ACESSE

OR

IA M U N D O

DI

G

I

2 CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

www.radarindustrial.com.br

Caso sua empresa forneça produtos ou serviços industriais cadastre-se como pessoa jurídica

3 FAÇA A BUSCA

5 DESCRITIVO DO PRODUTO

FACILIDADE E RAPIDEZ NA BUSCA DE PRODUTOS E SERVIÇOS INDUSTRIAIS Fique por dentro de notícias e eventos do setor industrial Usuários cadastrados geram uma média de 15.000 consultas/mês Confira a nova seção de vídeos e tutoriais

4 RESULTADO DA PESQUISA

Média de 130 novas empresas todo mês Mais de 720 novos produtos todo mês

MAIS INFORMAÇÕES (11) 3500-1909 | radarindustrial@radarindustrial.com.br | www.radarindustrial.com.br

44.indd 17

25/02/2011 14:19:53


ÍNDICE

MARÇO 2011 ? 45

AS EMPRESAS E PRODUTOS EM DESTAQUE ESTÃO RELACIONADOS AO ASSUNTO DA CAPA DESTA EDIÇÃO ÍNDICE DE ANUNCIANTES Empresa

Pág.

A A CASA DOS MACACOS.................................23 AALBORG ........................................................26 ABBA ................................................................12 ACTION INSTRUMENTS (Soliton) ................2/36 AERODINÂMICA ................................................7 AERO M. RIACHUELO .....................................12 AEROMACK .....................................................42 AIR KING ..........................................................43 AKSO® .............................................................28 ALCANTARA MACHADO ............................36/39 ALMEIDA LAND ...............................................24 AMATOOLS .................................................18/37 ANLUZ ..............................................................43 ANT ..................................................................24 ARAUTERM......................................................33 ASL ...................................................................42 ATELNEX............................................................3 ATUADORES SUL ............................................42 AUTOMATICA .....................................................3 AXT...................................................................18

Empresa

Pág.

C CASA DOS RODÍZIOS.......................................7 CASA FERREIRA...............................................9 CEFEQ ...............................................................9 CENTELHA ......................................................13 CII CONTINENTAL (Soliton)..........................2/36 CLD ..................................................................42 CMV..................................................................28 COFERMETA ...................................................24 COMALA ..........................................................24 CONAUT.............................................................2 CONBOR ..........................................................27 CONDUVOLT......................................................9 CONTATO PRO ..................................................9 CONTEMP........................................................17 CONTROLES VISUAIS ....................................24

Pág.

COPAFER...........................................................9 CORAZZA ........................................................38

ISAR ..............................................................3/33 ITASOLAR ........................................................26

D

J-K

DAKOL ..............................................................11 DELUPO .............................................................9 DETRON ..........................................................40 DIGITROL.........................................................26 DIMOPEL ...........................................................9 DURAZZO ........................................................38 DUTRA MÁQUINAS ...........................................9

JACTO FILTER .................................................10 JDR...................................................................26 KABI ...................................................................2 KAISHIN ...........................................................13 KOYO® (Soliton) ............................................2/36

E ECONTROL........................................................3 ELTRON .............................................................9 ELTRONICS .......................................................9 ENERPAC/DURAZZO ......................................38 ENGENHO NOVO ............................................43 ESTEQUIOMÉTRICA .......................................12 EUROTHERM (Soliton) .................................2/36 FERIMPORT ......................................................9

B BARTÔ ...............................................................9 BEL AIR® .........................................................15 BELTON ............................................................27 BERG-STEEL ...................................................20 BONGAS ..........................................................19 BRASÍLIA ......................................................9/24 BRASITONE .......................................................9 BROOKLIN .......................................................32 BUSCH .............................................................42

Empresa

F FESMA .............................................................28 FG.......................................................................9 FIAC ...................................................................7 FLUTROL .........................................................21 FRATO ................................................................9 FUJI ELECTRIC GROUP(Soliton) .................2/36

G-H GENERAL TOOLS ...........................................22 GULTON .............................................................8 HAKKO MONITOUCH (Soliton) .....................2/36 HELIBOMBAS®................................................32 HONEYWELL ...................................................21 HS.....................................................................26

I IDEMA ..............................................................40 IDK....................................................................18 IGT....................................................................32 IGUS® ..............................................................10 IHM (Soliton)..................................................2/36 INCOTERM® ....................................................37 INDEKSER .......................................................18 INDUSICON .....................................................24

L LAJADO MECÂNICO .........................................9 LOCALI .............................................................33 LUITEX ...............................................................9 LUMA................................................................34

M MACCO ............................................................24 MARCON..........................................................24 MARVITUBOS® ...............................................40 MAXEL ...............................................................9 MEGABRAS .....................................................38 MENORTEC .......................................................9 MERAX ...............................................................6 METALMATRIX .................................................40 METALSINTER .................................................42 MINIPA................................................................9 MOLAS CASA VERDE .....................................32 MONTALVO (Soliton) .....................................2/36 MULTICOIL .......................................................34 MULTIMAQ .......................................................43 MULTIPLUS ............................................23/25/30

Empresa

Pág.

PISANI ..............................................................34 PNEUMATECNICA ...........................................32 PROTEFIL ..........................................................9 PROTEGO-LESER ...........................................22 QUIMATIC ........................................................11

R REED EXHIBITIONS ...................................36/39 REITZ®.............................................................38 ROCHA...............................................................9 ROSA LEAL......................................................13 ROSTER...........................................................26 ROTOTHERM ...................................................24

S SAMM ...............................................................27 SANDLER.........................................................13 SAS ..................................................................21 SERGPEL...........................................................9 SERMAP ............................................................9 SHARP® (Soliton) .........................................2/36 SOLITON .......................................................2/36 SP QUALIDADE ...............................................34 SSD DRIVES (Soliton) ..................................2/36 STEINEL...........................................................24

T TH MAX ............................................................24 THERMOPOL ...................................................24 THERMOSOLDA ..............................................40 TONGSIS .........................................................33 TOPFUSIÓN .......................................................6 TORBEL ...........................................................43 TRAMONTINA ..................................................19

N-O

U-V

NIKKEYPAR .....................................................24 NIL ....................................................................38 NIVETEC ............................................................3 NOVUS ....................................................3ª Capa OMRON ............................................................16

ULTRA MÁQUINAS ..........................................24 UNITRON ........................................................3/8 VABSCO ...........................................................43 VALCESTER ....................................................34 VALGRI...............................................................9 VERIA .................................................................7 VOGES .............................................................17 VONDER ..........................2ª Capa/4ª Capa /5/31

P-Q PAEM ................................................................40 PAN ELECTRIC ................................................33 PECROLL .........................................................11 PEDRO NEUENHAUS .....................................10 PEPPERL+FUCHS ..........................................18 PHD ....................................................................9

W-X-Z WALTER ...........................................................35 WEECAM .........................................................40 XANTREX........................................................3/8 ZÜRICH® .........................................................21

ÍNDICE DE SERVIÇOS

A Aplicações ... de PU em coberturas ...................................24 ... de spray de poliuréia ......................................3 ... de sprays de PU ............................................3 Assistência ... técnica em ferramentas elétricas .......................................................32 ... técnica em ferramentas pneumáticas .................................................32 Automação e modernização (implantação de controles de combustão e processos .....12

Conversão de sistemas de combustão para gás natural ...........................................12

E-F-I

45-48.indd 45

Melhoria de performance de queima da combustão ..............................................12

... de equipamentos pneumáticos ....................23 ... de ferramentas elétricas ..............................23

P-R-S-T

Eletrônicos .......................................................30

... de ferramentas hidráulicas ...........................23

Ensaios não destrutivos ..................................34

... de ferramentas mecânicas ...........................23

Projetos

Especializados .................................................36

... de ferramentas pneumáticas .......................23

... de sistemas de combustão ..........................12 ... e montagens de painéis e sistemas

Funilarias .........................................................10 Inspeções técnicas ..........................................34

M

Instalações ... de traço elétrico, painéis e ... elétrica .........................................................42

Balanceamentos dinâmicos de ventiladores ...10 Caldeirarias .....................................................40 ... pesada .........................................................33 Calibrações de termômetros e densímetros ....37 Consertos ... de equipamentos pneumáticos ....................33 ... de ferramentas pneumáticas .......................33 Consultorias em iluminação ............................34

... em macacos .................................................23

... de equipamentos elétricos ...........................23 ... de equipamentos mecânicos .......................23

aquecedores ................................................43

B-C

... de compressores .........................................43

Manutenções

Recuperações de válvulas ..............................18

... de compressores .........................................43

Redução de consumo em equipamentos

... de sistema de combustão e equipamentos consumidores ....................12

Isolamentos

automatizados com inversores, conversores, CLPs e IHMs-touch screen .......................2/36

a combustão de gás natural e GLP ..............12 Reformas

... acústicos ......................................................33

... de válvulas ...................................................18

... de bancos de aquecimento ..........................26

... térmicos .........................................................3

... em equipamentos elétricos ..........................23

... de resistências .............................................26

... térmicos de coberturas ................................24

... em equipamentos hidráulicos ......................23

... de ventiladores .............................................10

... em equipamentos mecânicos ......................23

... em bombas de vácuo ...................................40

... em equipamentos pneumáticos ..............23/33

... em estufas ...................................................26

... em estufas ...................................................26

... em fornos .....................................................26

Laboratórios de metrologia RBC .....................17

... em ferramentas pneumáticas ......................33

Serviços ........................................................3/40

Locações

... em fornos .....................................................26

Turn-Key ..........................................................43

L

28/02/2011 11:28:26


46 ? MARÇO 2011 ÍNDICE ÍNDICE DE PRODUTOS

A Abraçadeiras metálicas ...................................40 Abrasivos .........................................................42 Acessórios ... de baquelite .................................................32 ... elétricos .......................................................13 ... p/altíssimas pressões ..................................21 ... p/bombas .....................................................21 ... p/cabos de aço .............................................22 ... para água .....................................................19 ... para elevação de carga ....................... 2ª capa ... para gás .......................................................19 ... plásticos .......................................................32 ... pneumáticos .................................................27 Acoplamentos .............................................27/42 Acumuladores hidráulicos ...............................21 Adesivos ..........................................................42 Aeradores ........................................................32 Afiadoras de brocas .........................................37 Alavancas c/rodas ...........................................23 Alicates .......................................5/9/22/33/37/38 ... crimpadores .................................................37 ... pneumáticos ............................................33/38 ... prensa-cabo .................................................22 ... wattímetros ....................................................9 Amplificadores de ar ........................................21 Aneis ... de retenção ..................................................32 ... metálicos ......................................................32 ... O-ring ...........................................................32 Anemômetros ..................................................37 Antenas para rádios ..........................................3 Aquecedores ... de fluidos térmicos .......................................33 ... elétricos .......................................................43 ... para atmosfera explosiva .............................43 Aquisição de dados ................................ 3ª capa Aquisitores de dados .......................................17 Armários porta-ferramentas ............................24 Artefatos metálicos ..........................................32 Aspiradores de alta capacidade ......................21 Atenuadores ... de ruídos ............................................10/12/33 Atuadores pneumáticos ..............................19/42 Autoguincho-socorro ..........................................2 Automações ... industrial ......................................................13 ... pneumáticas .................................................27

Brocas .............................................................37 Buchas autolubrificantes .................................10 Bujões de pressão ...........................................32

C Cabeças de suspiro .........................................18 Cabeçotes broqueadores ................................37 Cabines ... acústicas ..................................................12/33 ... de pintura .................................................10/43 ... distribuição tipo pedestal .............................36 Cabos .........................................................28/30 ... de alumínio ..................................................38 ... elétricos .............................................13/27/33 ... elétricos especiais .......................................33 ... p/esteiras porta-cabos .................................10 Caçambas plásticas ... c/estrutura ....................................................24 ... paletizadas ...................................................24 Caçambas estacionárias ....................................2 Cadinhos p/forno poço ....................................26 Caixas plásticas ..........................................24/34 ... empilháveis ..................................................24 Caldeiras ...............................................26/33/43 ... de vapor .......................................................33 Calhas ... de acrílico .....................................................24 ... Parshall ........................................................26 Calibradores ........................................... 3ª capa Câmeras de inspeção ......................................34 Capacetes .......................................................31 Capas plásticas p/fichas T ...............................24 Capuz de ventilação ........................................18 Carregadores de baterias para rádios .....................................................3 Carrinhos ... de manutenção ............................................24 ... hidráulicos pantográficos ...............................7 ... plataforma ......................................................7 ... porta-componentes ......................................24 ... tubulares ......................................................23 Catracas p/cintas .............................................22 Células ... de carga ..................................................33/36 ... de energia ....................................................38 Centrais p/iluminação de emergência ...............8 Centro de controle de motores ........................33 Chaves ... ajustáveis .......................................................5

B

... canhão ...........................................................5

Balancins ....................................................24/33 Baldes plásticos ...............................................24 Bancadas ....................................................23/24 ... modulares ....................................................24 Bancas de lixagem ..........................................43 Barramentos elétricos blindados .....................27 Barras de aço cromadas .................................40 Baterias ... de filtros de mangas/cartuchos ....................43 ... de Ni-Cd .........................................................4 ... para rádios .....................................................3 Betoneiras .......................................................23 Blocos ... autônomos .....................................................8 ... de conectores ................................................7 Bobinas ... p/válvulas direcionais hidráulicas .................34 ... p/válvulas direcionais pneumáticas .............34 Bombas ... alternativas ...................................................21 ... centrífugas escorvantes .................................3 ... de aferição ...................................................21 ... de deslocamento positivo ............................21 ... de diafragma ................................................43 ... de dois parafusos .........................................21 ... de transferência p/óleo ................................23 ... de vácuo rotativas de palhetas ....................40 ... elétricas .......................................................23 ... hidráulicas ....................................................23 ... hidropneumáticas ....................................21/23 ... manuais .......................................................23 ... motorizadas .................................................23 ... multifásicas ..................................................21 ... p/encher pneus ............................................23 ... triplex ...........................................................21 Boosters p/gases .............................................21 Botas ...............................................................31 Botinas .............................................................31 Braços articulados pneumáticos .....................38

... de fenda .........................................................5

45-48.indd 46

... RS232C .......................................................32 ... visual ............................................................24 Condicionadores de sinais ................. 36/3ª capa Conduítes ... flexíveis ........................................................43 ... metálicos flexíveis ........................................32 Conectores .................................................34/43 ... cunha ...........................................................42 ... de passagem ...............................................43 Conexões ...................................6/7/21/34/40/42 ... de CPVC ........................................................7 ... de PVC ...........................................................7 ... pneumáticas .................................................42 Conjuntos de transferência média tensão ...............................................30 Contadores ........................................ 17/3ª capa Contatores de estado sólido ............................36 Controladores ... de freio e embreagem ..................................13 ... de potência ...............................................6/17 ... de pressão ...................................................32 ... de processo ........................................ 3ª capa ... de processos ................................................17 ... de temperatura ........................................17/36 Controles ... ambientais ...............................................10/38 ... remotos ........................................................33 Conversores ... CC ................................................................36 ... de sinais .......................................................17 ... I/P .................................................................26 ... I/P-Ex ...........................................................26 ... P/I .................................................................26 Correias ...........................................................42 Correntes .........................................................42 Corta-chamas ..................................................22 Cortadores pneumáticos circulares .................38

... de fluxo ..........................................................2 ... de impacto pneumáticas .........................32/33 ... de nível .......................................................2/3 ... de nível de diafragma ....................................3 ... de nível pá rotativa .........................................3 ... de nível pendular Tilt ......................................3 ... de nível vibratória haste rígida .......................3 ... de nível vibratória tipo garfo ...........................3

D Data Loggers .......................................... 3ª capa Decanters ..........................................................6 Decibelímetros digitais ....................................28 Densímetros ....................................................37 Desencrustadores pneumáticos ......................33 Desengraxantes ..............................................11 ... à base de água ............................................35 Desmagnetizadores..........................................26 Despoeiramento ..............................................43 Discos diamantados ........................................18 Disjuntores .......................................................13 ... abertos .........................................................27 ... de média tensão ..........................................32 ... em caixa moldada ........................................27 ... modulares ....................................................30 Displays de vácuo ...........................................42 Dispositivos ... p/aquisição de dados USB ...........................24 ... para troca rápida de ferramentas .................37 Docas portáteis motorizadas ...........................21 Dutos de PEAD flexível ...................................42

... seccionadoras sob carga .............................38 ... soquete ..........................................................5 Chavetas ..........................................................42 Chuveiros ... de emergência .............................................18 ... lava-olhos de emergência ............................18 Ciclones ......................................................10/12 Cilindros ... de diafragma ................................................26 ... hidráulicos ...............................................15/23 ... pneumáticos ............................................11/27 Clima loggers ...................................................37 CLPs .................................................. 36/3ª capa CNCs ...............................................................34 Coletes reflexivos ............................................31 Coletores de pó ...............................................12 Compactadores de solos .................................23 Compressores ... de alta pressão de diafragma ......................21 ... de ar ................................................7/23/32/43 ... de ar para PET .............................................43 ... de pistão ......................................................43 ... isentos de óleo .............................................43 ... radiais ..........................................................42 ... rotativos .......................................................43 Comunicação

... pneumáticas .......................................32/33/38 Estabilizadores eletrônicos microprocessados ........................................28 Estações meteorológicas ................................37 Estantes porta-componentes ..........................24 Esteiras porta-cabos .............................10/28/34 ... de náilon ......................................................28 ... mistas ...........................................................28 ... protegidas c/chapa de aço ...........................28 Esticadores p/cabo de aço ..............................22 Estrados estacionários .......................................2 Estufas ... de secagem estacionárias ...........................17 ... p/armazenagem de eletrodos ......................40 ... p/eletrodos ...................................................26 ... p/secagem de eletrodos ...............................40 ... portáteis p/eletrodos ....................................40 ... tipo câmara ..................................................26 Euroconectores ...............................................43 Exaustores ... axiais ............................................................12 ... centrífugos ...................................................12

F Feiras ... AGROCANA .................................................25 ... FEIMAFE .....................................................36 ... FENASUCRO ..............................................25 ... FIEE ........................................................16/39 ... FORIND ..................................................23/30 Ferramentas . 5/19/23/24/32/33/37/38/43/4ª capa ... a bateria .......................................................43 ... de corte ........................................................37 ... de medição ......................................... 4ª capa ... de prumo ............................................. 4ª capa ... elétricas .......................................................32 ... mecânicas ......................................................5 ... pneumáticas .............................24/32/33/38/43 ... profissionais .................................................19 Fibras óticas ....................................................13 Fichas T p/painéis porta-fichas ........................24 Filtros ..............................7/10/12/26/33/38/42/43 ... coalescentes ................................................42 ... de cartuchos ................................................10 ... de fumos ......................................................43 ... de linha .....................................................7/42 ... de mangas ..............................................10/12 ... lubrificadores ...............................................33 ... para chaminés .............................................38 ... reguladores de ar .........................................26 ... sinterizados de bronze .................................42 ... sinterizados de resina plástica .....................42 Filtros-prensa ...................................................42 ... p/combustíveis e óleos .................................42 Fios bimetálicos ...............................................36 Fitas ... antiderrapantes ............................................31

... fim-de-curso .................................................21 ... Philips ............................................................5

Esmerilhadeiras ................................23/32/33/38

... de nivelamento .................................... 4ª capa

estrela ............................................................5 ... fixas ................................................................5

Escudos ...........................................................31

de demarcação ............................................31

E Elementos ... de sinalização e comando ...........................43 ... filtrantes .......................................................10 Eletroímãs .........................................................7 Embreagens .....................................................27 ... dentadas ......................................................13 ... eletromagnéticas ..........................................13 Empilhadeiras ... elétricas .......................................................21 ... manuais ...............................................7/21/23 ... manuais gira tambor ....................................23 ... semielétricas ................................................23 ... tracionárias ..................................................23 Energia solar .....................................................3 Engates rápidos ..........................................21/23 ... p/gases e líquidos ........................................21 Engrenagens ..............................................40/42 ... Módulo .........................................................40 EPIs .................................................................35 Equipamentos ... magnéticos ................................................7/26 ... p/pintura ..................................................17/43 ... p/tratamento de água ..............................26/42 ... p/tratamento de efluentes .......................32/42 ... para tratamento de esgoto ...........................26 Escalas métricas .................................... 4ª capa Escotilhas de medição .....................................18

isolantes .......................................................34 Flanges ............................................................34 Flotadores ........................................................43 Fones de ouvido ................................................3 Fontes ..................................................... 3ª capa ... de alimentação simétrica .............................40 ... retificadoras .................................................28 Fornos ... elétricos tipo box ..........................................26 ... p/ressecagem de eletrodos ..........................40 ... p/ressecagem de fluxo .................................40 ... tipo cadinho ..................................................26 ... tipo câmara ..................................................26 ... tipo poço ......................................................26 Freios ................................................................27 ... eletromagnéticos ..........................................13 ... pneumáticos .................................................36 ... s/excitação ...................................................13 ... tensionadores ...............................................27 Furadeiras .....................................6/23/32/33/38 ... de base magnética .........................................6 ... pneumáticas .......................................32/33/38

G Galvanização ... a frio .............................................................11 ... instantânea a frio .........................................11

28/02/2011 11:50:02


ÍNDICE

MARÇO 2011 ? 47

Ganchos ..........................................................22

Máscaras .........................................................31

Pastas p/papéis A4 e A3 .................................24

Rodízios ........................................................7/42

Geradores de água quente ..............................33

Matrizes de corte múltiplo ...............................38

Peças

Rolamentos .....................................................42

Gerenciadores de motores ..............................38

Medidores

... especiais de PRFV ......................................26

Roscas postiças ..............................................32

Grades .............................................................26

... de distância a laser ............................. 4ª capa

... técnicas de borracha.....................................27

Rosqueadeiras pneumáticas ...........................38

... magnéticas ................................................7/26

... de nível ..........................................................2

Perfis

Rotâmetros ........................................................2

Grampos p/cabos de aço ................................22

... de particulados ..............................................7

... de alumínio anodizado p/camisa

Rotomoldados .................................................24

Graxas .............................................................42

... de stress térmico .........................................28

de cilindro pneumático .................................40

Guarda-corpos ................................................26

... de temperatura, umidade e CO2 .................28

... pultrudados ..................................................26

Guias lineares .............................................10/15

... de vazão .....................................................2/3

Pés de nivelamento articulado

Guinchos .................................................2/20/23

... de vazão Coriolis ...........................................4

c/antivibratórios ............................................24

... de alavanca ..................................................20

... de vazão eletromagnéticos de inserção ........3

Pinças ...............................................................26

Sapatilhas ........................................................22

... socorro ............................................................2

... de vazão tipo rotor magnético ........................3

... (jogos) ..........................................................37

Secadores

Guindastes giratórios

... de vazão ultra-sônicos p/canal aberto ...........3

... magnéticas....................................................26

... de ar .............................................................43

... de coluna .....................................................27

... de vazão ultra-sônicos p/tubulações

Pinos

... de madeira ...................................................43

... de parede .....................................................27

... não instrusivo .................................................3

... elásticos .......................................................32

Selos mecânicos .............................................42

... digitais de vácuo ..........................................42

... guia ..............................................................32

Sensores

Megôhmetros ...................................................38

Pistolas p/pintura .............................................43

... de alto vácuo ................................................42

Mesas

Placas

... de nível p/pó e granulado ...............................3

... coordenadas ................................................37

... aquecedoras digitais ......................................7

... de posição linear ..........................................21

... pantográficas manuais .................................23

... magnéticas ................................................7/26

... de pressão ...................................................17

... rotativas .........................................................3

Plataformas

... de proximidade ultrassônico ..........................3

Metaleiras de corte múltiplo ............................38

... de aquisição de dados ...................................6

... de temperatura .............................................17

Micro-chaves ...................................................43

... patográficas ....................................................2

... de umidade ..................................................17

Indicadores

Microhmímetros ...............................................38

Plugues ............................................................13

... de vazamento de líquidos ..............................3

... de nível .....................................................2/18

Micromodens ...................................................32

Pluviômetros ....................................................37

... de visão ..........................................................6

... de nível tipo régua .......................................18

Misturadores ....................................................32

Polias ...............................................................42

... infravermelhos .............................................17

... de processo .................................................17

Módulos

Poliguindastes ....................................................2

Separadores de cinzas ....................................43

... de temperatura .............................................17

... de aquisição e registro de dados ........ 3ª capa

Politrizes pneumáticas .....................................33

Serras

... totalizadores de vazão ...................................3

... de potência ......................................... 3ª capa

Pontes rolantes ................................................27

... copo diamantada .........................................37

Instrumentação ................................................34

... p/luminárias ...................................................8

... especiais ......................................................27

... manuais .......................................................37

Instrumentos

Molas

Porcas

... pneumáticas ............................................32/38

... p/medição ............................................3/21/37

... de compressão ............................................32

... olhais ............................................................32

... Tico-Tico pneumáticas .................................33

... p/medição de nível de líquidos ......................3

... de fitas .........................................................32

... rebites e acessórios .....................................32

Servoconversores ............................................27

... para medição e controle da pressão

... de torção ......................................................32

Pórticos móveis ...............................................27

Servodrives ......................................................36

e temperatura ...............................................21

... de tração ......................................................32

Posicionadores ................................................19

Servomotores ..................................................36

Interfaces .........................................................18

... prato .............................................................32

... de esfera ......................................................32

Silenciosos ......................................................38

Interruptores diferenciais residuais ..................26

Monitores

... de pino .........................................................32

Silos metálicos .................................................43

Inversores ................................ 13/17/36/3ª capa

... de vazamento ................................................3

Prensas

Simuladores para soldagem ..............................4

... de frequência .................. 17/26/36/38/3ª capa

... de vibração 8 ...............................................32

... cabos de alumínio ........................................22

Sinalizações de emergência ..............................8

Isoladores de sinais ...................... 17/36/3ª capa

... de volume ......................................................3

... enfardadeiras ...............................................40

Sistemas

Isolamentos térmicos de coberturas ...............24

Monovias

... especiais ......................................................40

... compactos de flotação .................................43

... curvilíneas ....................................................27

... excêntricas ...................................................17

... de aquecimento de ar ..................................43

... retilíneas ......................................................27

... hidráulicas ....................................................23

... de energia solar fotovoltaica ..........................3

Morsas ........................................................37/38

Preparações de ar ...........................................27

... de exaustão .................................................10

... hidrálicas de bancada ..................................38

Pressostatos ....................................................21

... de incêndio .....................................................2

Mosquetões .....................................................22

... manômetro e transmissor de pressão .........21

... de isolamento térmico ..................................33

Motobombas ....................................................42

... transmissor de pressão ................................21

... de lavagem de peças manual

H-I Hidrofiltros .......................................................43 Higrômetros .....................................................37 IHMs .......................................... 2/11/36/3ª capa Iluminações de emergência ...............................8 Ímãs ..............................................................7/26

K-L Kits ... de peças e componentes p/cilindros ............40 ... de programação .............................................3

Rotores p/ventiladores .....................................10

S

auto-renovável .............................................35

... centrígugas ..................................................42

Projetores ........................................................38

Lavadoras

Motores

Protetores

... de pesagem .................................................33

... de peças ......................................................24

... abertos .........................................................33

... auditivos .......................................................31

... de refrigeração ...............................................7

... de gases ......................................................12

... autofreantes .................................................33

... e lubrificantes de contatos ...........................11

... de ventilação ................................................10

Lava-olhos de emergência ..............................18

... elétricos ..................................................13/17

Punções

... modulares SK-II ...........................................27

Leitores de código de barras ...........................30

... pneumáticos .................................................38

... alfabéticos ....................................................37

... supervisórios ................................................17

Letreiros de letras ............................................24

Multímetros digitais ............................................9

... numéricos ....................................................37

Softwares de supervisão

Lanças elevatórias ..............................................2

Purgadores ......................................................40

Limadeiras pneumáticas ..................................33 Limitadores

de processos ....................................... 3ª capa Solenoides

... de carga .......................................................33

N-O

... de velocidade ...............................................43

Naves pressurizadas .......................................43

Limpadoras a extração ......................................7

Níveis

Quadros

... p/válvulas direcionais pneumáticas .............34

Lixadeiras pneumáticas ..............................33/38

... a laser ................................................. 4ª capa

... brancos ........................................................24

Soluções acústicas ..........................................33

Lixeiras

... com bolha de ar .................................. 4ª capa

... de avisos ......................................................24

Sondas de volume .............................................3

... plásticas c/pedal ..........................................24

... de bolso .............................................. 4ª capa

... de distribuição ..............................................28

Sopradores térmicos .......................................24

... seletivas .......................................................24

... digitais ................................................. 4ª capa

... elétricos .......................................................13

Suportes p/pastas ...........................................24

Luminárias .............................................13/34/42

Números de letreiros .......................................24

Racks

Switchs modulares ..........................................43

Luvas

Óculos de segurança .......................................31

... para computadores .................................23/24

... de látex multiuso ............................................7

Olhais de suspensão .......................................22

Radiadores elétricos para aquecimento

... de segurança ...............................................31

Organizadores e protetor

Q-R

... de acionamento ...........................................34 ... p/válvulas direcionais hidráulicas .................34

T

de ar .............................................................43

de cabos ......................................................32

Radiocomunicação ............................................3

Talhas

Osciloscópios digitais ........................................9

Rádios ...............................................................3

... de alavanca .................................... 20/2ª capa

Oxicatalizadores ..............................................38

... controles ......................................................33

... de baixa altura ........................................20/27

Oxigenadores ..................................................32

Raspadeiras pneumáticas de carne ................38

... elétricas .............................................20/23/27

Macacos

Rebitadores

... elétricas c/troles elétricos ............................20

... automotivos ..................................................23

... manuais .......................................................37

... elétricas c/troles manuais ............................20

... pneumáticos ............................................32/33

... elétricas c/troles mecânicos .........................20

Luxímetros digitais ...........................................28

M

P

... industriais .....................................................23 ... unha .............................................................23

Painéis

Registradores

... elétricas de cabo de aço ..............................27

Maletas

... de ranhuras ..................................................24

... de pressão ...................................................21

... elétricas de corrente ...............................20/27

... de alumínio ..................................................37

... elétricos ..................................................13/43

... de temperatura .............................................21

... elétricas especiais .......................................27

... de lona .........................................................37

... p/representações gráficas ............................24

... gráficos ...................................................17/36

... manuais ..................................................20/23

Mancais lineares ..............................................10

... perfurados ....................................................24

Registro e supervisão ............................. 3ª capa

... manuais de corrente ....................................20

Mangueiras .................................................21/42

... porta-cartões ...............................................24

Reguladoras

Tanques

... flexíveis ........................................................21

... porta-fichas p/kan-ban .................................24

... de precisão ..................................................26

... de PE ...........................................................17

Manilhas de união ...........................................22

Paletes plásticos ..............................................24

... de pressão de água e ar miniatura ..............26

... de PRFV ......................................................26

Manômetros .....................................................21

Parafusadeiras

Relés de estado sólido ............. 17/30/36/3ª capa

... de processo .................................................40

... transmissores de pressão

... à bateria .......................................................24

Remotas ................................................. 3ª capa

... estacionários ...................................................2

e pressostatos ..............................................21

... elétricas .......................................................24

Resistências elétricas ......................................43

... p/aquecimento de água ou produtos

Mantas magnéticas .........................................24

... pneumáticas .......................................32/33/38

Resistores elétricos flexíveis ...........................33

químicos .......................................................26

Máquinas

Parafusos

Respiros de emergência ..................................18

... p/armazenagem ...........................................40

... de corte CNC .................................................3

... Allen .............................................................32

Retentores .......................................................42

... plásticos .......................................................24

... de corte a laser ..............................................6

... de corpos retificados ....................................32

Retíficas pneumáticas .....................................33

Tartarugas .......................................................23

Marteletes .........................................23/32/33/38

... Olhal .............................................................32

Revestimentos acústicos .................................33

Temporizadores ................................. 17/3ª capa

... pneumáticos .......................................32/33/38

... sextavados ...................................................32

Rodas ...........................................................7/42

... modulares ....................................................24

45-48.indd 47

28/02/2011 11:51:14


48 ? MARÇO 2011 ÍNDICE Terminais

Transformadores ..............................................13

Tubos ...............................................6/7/21/33/40

... globo ............................................................34

... elétricos ..................................................18/43

... a seco .....................................................24/32

... de aço brunidos ...........................................40

... manuais .......................................................19

... elétricos em fita ............................................18

... de corrente ...................................................36

... de CPVC ........................................................7

... motorizadas .................................................19

... elétricos isolados .........................................18

... trifásicos tipo pedestal .................................40

... de PVC ...........................................................7

... para água .....................................................19

... elétricos pré-isolados ...................................18

Transmissores

... isolantes flexíveis .........................................33

... para gás .......................................................19

... elétricos tubulares ........................................18

... de nível ..........................................................3

... porta-cabos ..................................................28

Termômetros ..................................9/17/21/28/37

... de nível capacitivo ..........................................3

... analógicos ....................................................37

... de nível pendular yo-yo ..................................3

... digitais .....................................................17/37

... de nível por radar ...........................................3

U-V

... solenoide ......................................................34

... higrômetros anemômetros digitais ...............28

... de nível ultra-sônico .......................................3

Umidificadores ..................................................43

... termoplásticas ................................................7

... infravermelhos .......................................6/9/17

... de pressão ..................................... 21/3ª capa

Unidades

Varredoras coletoras .......................................28

... transmissor de temperatura

... de sinais ..................................................17/36

... de controle p/vácuo ......................................42

Vasos de pressão ............................................40

... de embreagens e freios

Vazadores

... pneumáticas ............................................11/27 ... reguladoras de pressão ...............................21

e termostato .................................................21

... de temperatura ............................ 8/21/3ª capa

Termostatos ....................................... 21/3ª capa

... de U.R. ...........................................................8

eletromagnéticos ..........................................13

... (jogos) ..........................................................37

... digitais ................................................. 3ª capa

... de umidade ......................................... 3ª capa

Válvulas .....................7/11/18/19/21/22/27/34/40

... intercambiáveis ............................................37

... termômetro transmissor de temperatura.......21

Transpaletes

... agulha ..........................................................21

... unitários .......................................................37

Termoventiladores ...........................................43

... elétricos .......................................................21

... borboleta ...................................................7/34

Vedações .........................................................42

Termovisores ..............................................17/38

... manuais ...............................................7/21/23

... de alívio de pressão e vácuo .......................22

... infravermelhos .............................................38

... pantográficas ...............................................21

... de alívio de pressão e vácuo

Terrômetros .....................................................38

Transportadores

Testes de pressão ...........................................21

... pantográficos ...............................................23

... de alívio e segurança ..............................18/22

Timers eletrônicos ...........................................34

... tracionários ..................................................23

... de assento inclinado ....................................19

Tirfores ............................................................23

Tratamentos de efluentes ................................43

... de diafragma ..................................................7

... centrífugos ....................................10/12/42/43

Tomadas ..........................................................13

Trocadores de calor .........................................33

... de esfera ..............................................7/19/21

... siroco ...........................................................42

Torquímetros ....................................................24

Troles

... de retenção ..........................................7/21/34

Visores

Torres de resfriamento .....................................26

... manuais ......................................... 20/2ª capa

... de segurança ...............................................22

... de nível ........................................................18

Traços elétricos ................................................43

... mecânicos ....................................................20

... gaveta ..........................................................34

... digitais de carga ...........................................33

c/corta-chamas ............................................18

Velocímetros ....................................................17 Ventiladores .....................................................42 ... axiais ..................................................10/12/43 ... c/sistema de aspersão .................................26

ÍNDICE DE NOTAS TÉCNICAS 3M..................................................................... 34

COPPERSTEEL ............................................... 36

INSTRUTHERM................................................ 40

SANTERNO...................................................... 26

A CABINE ........................................................ 30

CORDEIRO ...................................................... 30

IORGA .............................................................. 11

SCHNEIDER ELECTRIC ................................. 30

AB TECH ......................................................... 43

DELAMANO ..................................................... 11

JACTOCLEAN .................................................... 7

SEHI ................................................................ 18

ABB .................................................................. 38

DELTA P .......................................................... 40

KANAFLEX ....................................................... 42

ABTEK .............................................................. 43

EATON .............................................................. 32

KCEL ................................................................ 33

AGGREKO........................................................ 36

EBM .................................................................. 42

KEI-TEK ............................................................. 3

AKSO.................................................................. 6

ELETROTRAFO ............................................... 28

KOTA BRASIL .................................................. 19

SOCIEDADE PAULISTA .................................. 32

ALFA ................................................................. 18

ELOS ................................................................ 36

KOTEK ........................................................... 7/30

SPRIMAG ......................................................... 17

ALTUS .............................................................. 33

EMERSON ....................................................... 34

MAG ................................................................. 32

STAUFF ............................................................ 18

ALUBAR ........................................................... 38

ENDRESS+HAUSER ......................................... 4

MARTE ............................................................. 43

STECK.............................................................. 27

APC .................................................................... 7

ENGECOMPANY.............................................. 10

MEGGAFORMING ............................................. 6

ASPERSUL ...................................................... 17

ENGEZER .......................................................... 7

MULTIMAQ ....................................................... 11

B & F DIAS ........................................................ 6

ESAB ................................................................ 28

NATIONAL ..................................................... 6/24

BELENUS ......................................................... 18

FESMA ............................................................. 34

NAVILLE ........................................................... 42

BETA................................................................. 28

FINDER ............................................................ 24

NOVUS ............................................................... 6

TEKNIKAO ....................................................... 32

BLUTRAFOS .................................................... 24

FRONIUS ........................................................... 4

OSBORN .......................................................... 10

TOROID ............................................................ 36

BOMBASBETO................................................. 10

GL ..................................................................... 27

OVERDRILL ..................................................... 18

UNICOBA ......................................................... 42

BRASKEM FORTLEV ...................................... 17

HARLO ............................................................. 17

PHOENIX CONTACT........................................ 38

VERSATRONIC ................................................ 30

BYG TRANSEQUIP ......................................... 19

HEADING ......................................................... 26

POLISHIOT ....................................................... 7

CARBOGRAFITE ............................................. 18

HELLERMANN TYTON ............................... 19/32

PROMEL .......................................................... 10

COGNEX ....................................................... 6/30

HYPERTHERM ................................................ 34

REIPLAS .......................................................... 27

COMTRAFO ..................................................... 40

INCESA ............................................................ 42

REXON SAFETY ............................................... 7

WEG ............................................................ 19/27

CONECFIT ....................................................... 19

INCOTERM....................................................... 10

RIACHUELO ..................................................... 21

WIKA ................................................................ 32

CONEX ............................................................ 38

INJETEC........................................................... 43

SAFT .................................................................. 4

ZELOSO ........................................................... 21

DEPARTAMENTO COMERCIAL

SIEMENS ......................................................... 28 SMC.................................................................... 3

TECHNO PUMP ................................................ 3 TECKNO........................................................... 33 TECNOFLUID................................................... 10

VISO ................................................................. 19 VOGES ............................................................. 38

VISITE NOSSO SITE: www.ps.com.br

Rua Edward Joseph, 122 – 11º andar – Edifício Passarelli REPRESENTANTES INTERNACIONAIS

Vila Suzana – CEP 05709-020 – São Paulo – SP Tel.: (11) 3500-1900 – Fax: (11) 3500-1935 REPRESENTANTES NACIONAIS

AMÉRICA DO SUL

Grupo Editor / Publishing Group

Diretor-Comercial: Oswaldo N. Nakamura oswaldo.nakamura@banas.com.br

ROSÃ GESTÃO DE NEGÓCIOS S/C LTDA

APOIO E COMUNICAÇÃO: Solange Furlan, Henrique Correa, Raquel Vieira e Ana Cláudia Martins - publicidade@banas.com.br

wilsonfa@uol.com.br

AMÉRICA DO NORTE

REPRESENTANTE – BRASÍLIA

EXECUTIVOS DE NEGÓCIOS – GRANDE SÃO PAULO:

End.: SRTV/Sul, quadra 701, bloco O, nº. 110, Edifício

Campbell, CA Huson International Media 1999 South Bascom Avenue Suite 450 Campbell, CA 95008 Tel (408) 879-6666 Fax (408) 879-6669

Claudio Rozenbaum Tel.: (41) 9192-5382 – rozenba@uol.com.br Mônica Diegues Tel.: (11) 7729-8404 – monica@banas.com.br

Tel.: (11) 7811-8104

CIN – CENTRO DE IDÉIAS E NEGÓCIOS Multiempresarial, sl. 429, CEP 70340-000 - Asa Sul - Brasília - DF Contato: Paulo Tamanaha - Tels.: (61) 3034-3704/3038 REPRESENTANTE – PARANÁ/SANTA CATARINA PRINT TECHNOLOGY REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS LTDA.

REPRESENTANTES – SÃO PAULO: ACTIVE LTDA. Contato: Sheila Celestino Reis Tel.: (11) 7872-0173 sheila.active@uol.com.br

Tel.: (41) 3078-8127 | (41) 9942-2569

45-48.indd 48

EUROPA New York, NY: Huson International Media 350 Fifth Avenue Suite 4610 New York, NY 10118 Tel: (212) 268-3344 Fax: (212) 268-3355

ENGLAND: London Huson European Media Cambridge House Gogmore Lane, Chertsey Surrey, KT16 9AP England Tel: +44 (0) 1932 564999 Fax: +44 (0) 1932 564998

GERMANY: Munich Huson European Media Agilolfingerstr. 2a D-85609 Aschheim bei München Germany Tel: +49 (0) 89 95002778 Fax: +49 (0) 89 95002779

Av. Luiz Xavier, 68 – 11º andar – cj. 1118 – CEP 80020-020 Curitiba – PR

LT ATENDIMENTO A CLIENTES LTDA Contato: Liliane Corrêa Tel.: (11) 7811-8093 liliane.correa@ps.com.br

Tel.: (54-11) 4943-8500 Fax y Mensajes: (54-11) 4943-8540 www.edigarnet.com

Contato: Wilson Ferreira de Araújo

EXECUTIVO DE NEGÓCIOS – SÃO PAULO - INTERIOR: João Domingues Tel.: (11) 7811-8095 – joao.domingues@banas.com.br

ANA CLAUDIA CAROTTA ME Contato: Ana Claudia Carotta Tel.: (11) 7811-8077 anaclaudia.carotta@ps.com.br

ARGENTINA: 15 de Noviembre 2547 – C1261 AAO Capital Federal – Republica Argentina

Contato: Gilberto Kungnharski/Marilisa da Rocha gilberto@banas.com.br/marilisa@banas.com.br REPRESENTANTE – RIO DE JANEIRO ART COMUNICAÇÃO LTDA R. Des. João Claudino Oliveira e Cruz, 50 cj.607 CEP 22793-071 – Rio de Janeiro – RJ Contato: Francisco Neves – banasrj@uol.com.br Tel: (21) 2269-7760 (21)9943-5530 REPRESENTANTE – RIO GRANDE DO SUL INTERFACE COMUNICAÇÃO E PROPAGANDA LTDA Av. Taquara 193 – Cj. 406 – CEP 90460-210 – Porto Alegre – RS Contato: Vera Anjos – banassul@terra.com.br Tel.: (51) 3330-2878

28/02/2011 11:28:44


? 62818

? 62800

? 62826

radarindustrial.com.br/em/9.aspx radarindustrial.com.br/em/9.aspx t t radarindustrial.com.br/em/46573.aspx t

capa3.indd 2

25/02/2011 10:59:03


radarindustrial.com.br/em/43110.aspx t

capa4.indd 2

62834

25/02/2011 11:00:07

Revista PS 435 - Março 2011  

Revista PS 435 - Março 2011

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you