Issuu on Google+

Indústria &Tecnologia

Nº460 ANO ■38

ABRIL/2013

ANÁLISE SETORIAL A comunicação sem fio ganha espaço nos processos de automação. E mais: Investimentos em softwares mantêm a eficiência no controle do processo 16

INDÚSTRIA & TECNOLOGIA Novos equipamentos para o processo de instrumentação tornam a produção mais segura e eficaz 22

INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE DE PROCESSOS

Participação de pavilhões internacionais e aumento da demanda por soluções em automação garantem bons resultados ao evento 14

capa_alteracoes.indd 1

EM DESTAQUE

PRODUTO

MERCADO: ESPECIAL BRAZIL AUTOMATION

CILINDROS ELÉTRICOS MAIS ECONÔMICOS E POTENTES TSUBAKI BRASIL EQUIPAMENTOS INDUSTRIAIS 22

21/1/2013 14:53:20


2capa.indd 2

11/12/2012 13:39:52


EDITORIAL

AVANÇOS TECNOLÓGICOS

A

trajetória de recuperação da indústria continua no centro das atenções do governo federal. Fernando Pimentel, ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), assegurou que as medidas de estímulo à economia estão dando resultado. Segundo o ministro, o último trimestre deste ano terá uma taxa de crescimento elevada e, se projetada para os próximos 12 meses, o avanço será de 4% ao ano. “Vamos crescer no ano que vem mais do que a média mundial, mantendo pleno emprego e inflação sob controle”, afirmou. Mas a contratação de

viabilização dos projetos industriais. Sem o investimento nesse segmento, é impossível que a planta saia do papel”, afirma Jorge Ramos, presidente da ISA Distrito 4, que coordena as atividades nos países da América do Sul e Trinidad & Tobago na América Central. Ramos aponta os avanços do setor para a convergência entre os protocolos de comunicação existentes para viabilizar a adoção do sistema wireless. A comunicação sem fio deve ganhar cada vez mais espaço no ambiente industrial e tornar o processo ainda mais eficaz e sustentável. As tendências do mercado de automação e o crescimento do mercado brasileiro aos olhos do mundo são abordados em Especial Brazil Automation. Além das novidades a serem apresentadas durante o ISA 2012, a presença de pavilhões internacionais, que tende a crescer nos próximos anos, demonstra a importância da setor. De grande importância na viabilização de todo tipo de empreendimento industrial, as recentes soluções de automação, bem como equipamentos recém-lançados no mercado brasileiro estão em Indústria &Tecnologia. Soluções usadas com sucesso no exterior, como processos de comunicação sem fio para integração de sistemas ou para monitoramento de válvulas, são apresentadas com detalhes em Internacional. Em Produtos & Serviços o leitor também encontrará dados importantes para a implantação de projetos de automação. Informações relevantes para a manutenção de equipamentos de instrumentação e controle de processos estão em Manutenção Industrial. Não deixe de verificar também investimentos e aberturas de novas plantas por empresas nacionais ou estrangeiras no território brasileiro em Empresas. Todas as atualizações do mercado econômico e do Brazil Automation podem ser acompanhadas diariamente em ps.com.br. Boa leitura.

Vamos crescer no ano que vem mais do que a média mundial, mantendo pleno emprego e inflação sob controle mão de obra não parece acompanhar o mesmo ritmo de crescimento apontado pelo governo federal. Dados da Fundação Getúlio Vargas (FGV) sinalizam que, apesar da recuperação do fôlego, a indústria não deve retomar todas as contratações. Esta realidade também preocupa o setor de automação industrial no País. Pesquisa realizada pela CNI em 2011 mostrou que quase 70% das corporações entrevistadas temem o apagão da mão de obra. O assunto é abordado em Análise Setorial. Também nesta seção, o leitor poderá conferir que a execução de um projeto industrial que demanda, em automação, um valor de aproximadamente 5% do total financeiro do investimento. Apesar da baixa percentagem, tal tecnologia é indispensável para qualquer tipo de projeto. “A automação é fundamental para a

Mônica Costa | EDITORA-CHEFE

Indústria &Tecnologia Geraldo Banas (1913 – 1999) - Fundador Elizabetha Banas (1923 – 2007) - Editora Cristina Banas - Publisher Elisvaldo P. Vidal dos Santos - Circulação Luciano Tavares de Lima - Gerente de Produção Mônica Costa - Editora-chefe (MTb 26.580) Nazaré Baracho - Revisão Sandra Gomes - Secretária de Redação Tatiana Gomes - Jornalista web Waldemar Terô Sato - Gerente de Editoração Eletrônica

Filiada à

Endereço para correspondência: Rua dos Três Irmãos, 771 Jardim Progredior – São Paulo-SP CEP 05615-190 Tel. PABX: (55 11) 3500-1900 Fax: (55 11) 3500-1935 www.it.com.br

IT - Indústria & Tecnologia circula junto aos profissionais e executivos envolvidos nos processos de aquisições e especificações de equipamentos, produtos e serviços industriais que atuam em empresas, organizações e entidades que façam parte do mercado industrial.

IMPRESSÃO: Gráfica Coan CIRCULAÇÃO NACIONAL PERIODICIDADE MENSAL TIRAGEM: 40.000

Assinatura anual: R$ 198,00 Número avulso: R$ 18,00 Assinatura anual no exterior: US$ 250,00

IT - INDÚSTRIA & TECNOLOGIA (ISSN 0103-7481) é uma publicação da Editora B2B Ltda. – CNPJ 60.432.796/0001-83 – I.E. 104.259.747.116, C.C.M. 1.249.632-4 – Protocolada e matriculada sob o nº 1.487 do livro “A” do Registro Civil de Pessoas Jurídicas.

Capa (foto): www.istockphoto.com

Circulação - Tel.: (11) 3500-1929 | assinaturas@banas.com.br Cobrança - Tel.: (11) 3500-1915 | cobranca@banas.com.br Financeiro - Tel.: (11) 3500-1913 | financeiro@banas.com.br Produção - Tel.: (11) 3500-1920 | producao@banas.com.br Publicidade - Tel.: (11) 3500-1911 | publicidade@banas.com.br Redação - Tel.: (11) 3500-1921| redacao@banas.com.br

DEZEMBRO 2012

É permitida a divulgação das informações contidas na revista desde que citada a fonte.


Indústria Nº460 &Tecnologia ANO 38

SUMÁRIO

ABRIL/2013

14 MERCADO

22 TSUBAKI BRASIL EQUIPAMENTOS INDUSTRIAIS Equipamento desenvolvido exclusivamente pela Tsubaki pode ser aplicado em inúmeros processos de automação

18 MANUTENÇÃO A MANUTENÇÃO DE ROBÔS NA AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL

24 STARRET Solução universal para ensaios mecânicos

12 ACONTECE NA INDÚSTRIA

AÇOPLANO INAUGURA NOVAS INSTALAÇÕES

MULTINACIONAL AMPLIA PRODUÇÃO DE MÓDULOS 3G Telit prepara-se para produzir 2 milhões de módulos por ano e conquistar 25% do mercado em 2013

Foto: iStockphoto

Comunicação sem fio:

importante passo para o mercado de automação

20 CURIOSIDADES NOVA UNIDADE DA TUPER FORNECERÁ TUBOS API PARA O MERCADO DE ÓLEO E GÁS Ercing ea commolummy nibh eugait augue diamconse feummod tie dolorpe riusto consent nulput nullut ea

4 | IT Indústria & Tecnologia | EDITORA B2B

MERCADO DE AUTOMAÇÃO EM FRANCO CRESCIMENTO 16ª edição do Brazil Automation contará com a participação da França e China.

Com a expansão da unidade produtiva, companhia projeta aumento de até 200% nas vendas.

16 ANÁLISE SETORIAL

Foto: Divulgação

Fotos: Divulgação

22 INDÚSTRIA & TECNOLOGIA

17 Apagão da mão de obra ainda assombra o setor Precisamos de profissionais prontos para atuar em campo

28 CASES DE SUCESSO

NOVA UNIDADE DA TUPER FORNECERÁ TUBOS API Ercing ea commolummy nibh eugait augue diamconse feummod tie dolorpe riusto consent nulput nullut ea conulla augait in utpat ad er augait

31 INTERNACIONAL LANÇAMENTO Ercing ea commolummy nibh eugait augue diamconse feummod tie dolorpe riusto consent nulput nullut ea conulla augait in utpat ad er augait venim nismodi psustrud minim ipisim dio dolore feu faccum zzril incinis alis euiscin cillam zz. Na adipsum niam ipit eugiamcore tionsenit lor sum quis el dit utat doloreet, Putatuer aciliquam, sustrud elisl.

SEÇÕES

6

AGENDA

8

ONLINE

10 CATÁLOGOS & HOME PAGES

21 BEABÁ 30 COMO COMPRAR 32 NOTAS TÉCNICAS


AGENDA FEIRAS E CONGRESSOS NO BRASIL EVENTO

DATA

LOCAL

ORGANIZAÇÃO

Rio Infraestrutura – Feira de Máquinas e Serviços para Construção Pesada

14 a 16 de novembro

Riocentro Rio de Janeiro (RJ)

Feipetro – Feira Brasil Petróleo e Gás

20 a 23 de novembro

Jardim de Alah Salvador (BA)

iTech 2012 – Feira Internacional de Tecnologia da Informação

21 a 23 de novembro

Transamérica Expo Center São Paulo (SP)

Enesan 2012 – Encontro Técnico de Soluções e Melhores Práticas em Saneamento Ambiental

27 e 28 de novembro

Centro Empresarial Rio Rio de Janeiro (RJ)

Powergrid Brasil – Feira e Congresso de Energia, Tecnologia, Infraestrutura e Eficiência Energética

27 a 29 de novembro

Centreventos Cau Hansen Joinville (SC)

Expoind – Exposição Industrial de Itupeva

27 a 29 de novembro

Pavilhão de Exposições do Parque Aquático Wet’n’Wild Itupeva (SP)

Química – Feira Brasileira da Indústria Química

27 a 29 de novembro

Transamérica Expo Center São Paulo (SP)

InfraBrasil Expo & Summit

28 e 29 de janeiro

WTC Convention Center São Paulo (SP)

Fagga Eventos Internacionais Tel.: (21) 3035-3100 www.rioinfra.com.br Multifeiras&Congressos Ltda. Tel.: (71) 3014-2054 www.feirabrasilpetroleogas.com.br Grupo Cipa Feira Milano Tel.: (11) 5585.4355 www.itechfair.com.br Planeja & Informa Com. e Mkt Tel.:(21) 2262.9401/2215.2245 www.planejabrasil.wordpress.com Messe Brasil Tel.: (47) 3451-3000 www.powergrid.com.br ACE – Itupeva Tel.: (11) 45941-1775 contato@aceitupeva.com.br Reed Exhibitions Alcantara Machado Tel. (11) 3060-5000 www.feiraquimica.com.br Clarion Events Tel.: (11) 3893 1300 www.infrabrasilsummit.com.br

FEIRAS E CONGRESSOS NO EXTERIOR EVENTO

DATA

LOCAL

ORGANIZAÇÃO

Expofun – Exposição Internacional de Fundições Produtos, Equipamentos, Insumos e Máquinas

15 a 17 de novembro

Buenos Aires – Argentina

Forun Led Europe

21 e 22 de novembro

Paris – França

EMART Energia

21 e 22 de novembro

Amsterdã – Países Baixos

MetalMadrid – Salão Zona Industrial de Espanha Center

24 e 25 de novembro

Madri – Espanha

Euromold – Feira Mundial de Moldes e Ferramentas, Design e Desenvolvimento de Aplicação

27 a 30 de novembro

Frankfurt – Alemanha

Zak – Exposição de Extrusão de Alumínio

14 a 16 de dezembro

Nova Deli – Índia

14 a 16 de dezembro

Nova Deli – Índia

Glass Technology

R Santi & Associados Tel.: (54-11) 5236-5291 www.rsanti.com.ar CDO Tel.: +33 (0) 4 37 40 31 65 www.forumled.com/led Synergy Partnership Limited Tel.: +31 346 590 901 www.emart-energy.com Grupo Metalla Tel.: +34 91 231 70 04 www.metalmadrid.com Demat GmbH www.euromold.com Zak Trade Fairs & Exhibitions Pvt. Ltd. Tel.: +91-11-4257 6202/04/06 www.zakaluminiumextrusions.com Zak Trade Fair and Exhibitions Pvt. Ltd. Tel.: +91-44-42959595 www.zakglasstech.com

CURSOS PROFISSIONALIZANTES EVENTO

PERÍODO

Seleção e Aplicação de Bombas Centrífugas Aprender a Empreender

LOCAL DAS AULAS

Agendar

In Company

On-line

In Company

Treinamento em Tecnologia Foundation Fieldbus

12 a 14 de novembro

Smar Brasil Sertãozinho (SP)

Metrologia Básica com Instrumentos Convencionais – Utilização e Conservação

22 e 23 de novembro

Mitutoyo São Paulo (SP)

Distribuição de Ar

24 de novembro

Auditório Abrava São Paulo (SP)

Planejamento, Programação e Controle de Produção

26 a 30 de novembro

Ciesp São Paulo (SP)

Curso para Qualificação de Inspetor de Pintura Industrial

26 de novembro a 7 de dezembro

Abraco São Paulo (SP)

Medição de Vazão de Gases e Líquidos

27 de novembro

Isa São Paulo (SP)

ORGANIZAÇÃO KSB Brasil www.ksb.com.br Tel.: (11).4596.8739 Sebrae www.ead.sebrae.com.br Tel.: 0800 570 0800 Smar Brasil www.smar.com Tel.: (16) 3946-3599 Mitutoyo Brasil www.mitutoyo.com.br Tel.: (11) 5643-0000 Abrava – São Paulo www.abrava.com.br Tel.: (11) 3361-7160 Ciesp www.ciespcampinas.org.br Fone: (11) 3549-3232 Abraco – Associação Brasileira de Corrosão www.abraco.org.br Tel.: (11) 3719-5726 ISA Distrito 4 Tel.: (11) 5053-7400 www.isadistrito4.org.br

Para divulgar cursos, seminários e palestras, mande um email para redacao@banas.com.br com data, local e dados do promotor do evento.

FALE COM A REDAÇÃO PARABÉNS Agradeço e parabenizo pela competente reportagem, abordando o Rotor S-Tube, publicada na edição da REVISTA? no mês de setembro.

ASSINATURA Gostaríamos de receber a REVISTA?. Fizemos o cadastro no site, porém, não tivemos retorno.

EDSON FERNANDES

IMPLA METAL USINAGEM – SANTO ANDRE/ SP

www.ps.com.br

www.blogindustrial.com.br

ELAINE GOUVEA @EditoraBanas facebook.com/editorabanas

INTERATIVA COMUNICAÇÃO – SÃO PAULO /SP

PREZADA LEITORA PREZADO Ficamos satisfeitos em saber que temos correspondido às expectativas de nossos parceiros. Estamos sempre à disposição para a divulgação de informações de relevância para o setor industrial. Obrigada.

Agradecemos pelo interesse em receber a Revista. Sua solicitação de assinatura foi realizada com sucesso e os exemplares começaram a ser enviados para o seu endereço de correspondência no mês de outubro. Também é possível acessar a revista on-line pelo www.ps.com.br e consultar produtos no Radar Industrial www.radarindustrial.com.br. Obrigada.

EDITORA B2B | IT Indústria & Tecnologia

|5


ONLINE

DESTAQUES WEB OS LINKS MAIS ACESSADOS

17/09/2012 A 17/10/2012

BRASIL - 5ª MAIOR POTÊNCIA ECONÔMICA EM 2014, SEGUNDO FMI No relatório World Economic Outlook Oct2012, que é divulgado duas vezes ao ano, a instituição divulgou projeções até 2017 para os principais agregados macroeconômicos e também fez comentários específicos para as principais economias desenvolvidas e emergentes. Em 2012, o PIB mundial será da ordem de US$ 71,3.

KLÜBER LUBRICATION LANÇA LUBRIFICANTE ESPECIAL PARA USINAS DE AÇÚCAR E ÁLCOOL O Klüberfluid BOA 3.0 é o novo lubrificante da Klüber Lubrication desenvolvido para os mancais de moenda de usinas de açúcar e álcool.

1

Empresas do setor metal-mecânico buscam parcerias e lançam produtos no Usinagem 2012

2

Economia mundial: emergentes avançam sobre países desenvolvidos

3

Entrega de dados pelo Sped Fiscal já é obrigatória para 40.998 empresas de SP

4

Saldo da balança comercial dos agronegócios de São Paulo é de 8,75 bi

5

Queda da taxa de energia elétrica reflete o apoio do Governo para indústria nacional

ONDE ACHAR? http/www.ps.com.br/maisartigos.aspx

6 | IT Indústria & Tecnologia | EDITORA B2B

ONDE ACHAR?

http://www.blogindustrial.com.br

ENQUETE VOCÊ ACREDITA QUE O SETOR DE BOMBAS, VALVULAS E TUBOS PODE CRESCER ESTE ANO?

Sim, caso medidas de incentivo sejam tomadas pelo Governo Federal (16,67%)

Sim, se questões como Câmbio e Custo Brasil sejam avaliadas (50,00%)

RESULTADO SETEMBRO / 2012

16,67%

Desconheço dados sobre o setor (33,33%)

Indiferente (0%)

50,00% 33,33%

PRÓXIMA ENQUETE (OUTUBRO) PACOTE DE CORTE NA ENERGIA ELÉTRICA TRAZ BENEFÍCIOS À INDÚSTRIA?

www.ps.com.br


NOTAS TÉCNICAS RESINA EPÓXI

IMPRESSORA 3D

A resina epóxi foi concebida para o preenchimento de britadores cônicos na substituição de peças desgastadas, nivelamento de máquinas, chumbamento de vergalhões e peças, reconstituição de carcaças etc. Seu alto poder de penetração transforma as peças e os espaços vazios em um sistema monobloco onde a transferência de energia é perfeita devido à sua adesividade. Possui excelente resistência ao impacto e resistência mecânica. Apresenta alta fluidez e contração praticamente nula, com performance muito superior aos enchimentos metálicos. Vale ressaltar as características de viscosidade da mistura a 25 ºC por unidade, obtendo resultado de 10000 cPs, já a densidade da mistura a 25 ºC por unidade, chega ao resultado de 1,61 g/cm3.

A impressora 3D de múltiplos materiais Connex350 atende aos rigorosos requisitos do BRM. É indicada para uso em robótica médica, biorrobótica, biomecânica, aeronáutica, e como ferramenta para vários projetos de alunos e para instrução. Ideal para atender a uma ampla gama de campos de pesquisa, devido às camadas de alta resolução e superfícies suaves produzidas por ela. A combinação dessas vantagens com uma ampla variedade de propriedades mecânicas, como resistência tênsil, de flexão e contra impactos, em um único processo de montagem, resulta em uma resistência maior dos materiais de impressão. O sistema Connex350 permite imprimir estruturas complexas que abrangem a maioria dos requisitos de designs e estruturais em um único processo de montagem.

POLIPOX® Indústria e Comércio Ltda. Tel.: (11) 5669-7676 | vendas@polipox.com.br

ANACOM Eletrônica Ltda. Tel.: (11) 3422-4200 | vendas@anacom.com

BROCA DE HASTE CÔNICA A broca de haste cônica List 6682 com furos de lubrificação interna é fabricada em aço rápido HSS-E. Desenhada para aplicação em trabalho pesado, para indústrias de construção de estruturas metálicas. Conta com ângulo de ponta de 118º. Possui núcleo com espessura maior que reduz a força de empuxo substancialmente, tornando-a apta para furos profundos. Incorpora duas entradas para refrigeração interna: topo do cone Morse e corpo do cone Morse. Executa corte em aço-carbono com velocidade de 17~20 m/min, ligas de aço temperado, aços temperados de 15~18 m/min, aços para moldes, aços inoxidáveis de 11~14 m/min, ferro fundido cinzento de 20~27 m/min, e em ligas de alumínio, assim como em ligas não ferrosas de 30~43 m/min. NACHI Brasil Ltda. Tel.: (11) 3284-9844 | coml@nachi.com.br EDITORA B2B | IT Indústria & Tecnologia

|7


HOME PAGES

CATÁLOGOS & HOME PAGES

EQUIPAMENTOS DE CORTE, MEDIÇÃO E OUTROS No site da Amatools o internauta encontrará extensa linha de produtos.

www.megabras.com

EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS DE MEDIÇÃO

www.ventowag.com.br

www.amatools.com.br

PÓRTICOS E PONTES ROLANTES O grupo Ventowag apresenta site ilustrado com ampla linha de produtos

Ao acessar o site (português, inglês e espanhol) da Megabras, o internauta visualiza sua linha de equipamentos eletrônicos de medição. nos links: novidades, produtos, folhetos, contato etc.

GUINDASTES PORTUÁRIOS

www.bollhoff.com.br

Ao acessar o site da EMH – empresa que oferece produtos e serviços e soluções tecnológicas para movimentação de carga

www.plastecno.com.br

PLÁSTICOS INDUSTRIAIS www.emh.com.br ELEMENTOS DE FIXAÇÃO E MONTAGEM Navegue pelo site da Böllhoff Brasil e conheça sua ampla linha de produtos.

A Plastecno atua na área de plásticos industriais, representando os principais fabricantes nacionais de chapas, tarugos, tubos e peças técnicas em celeron, fenolite, nylon, polipropileno, polietileno, poliacetal, PTFE, UMMW e outros.

CATÁLOGOS SELOS MECÂNICOS

O catálogo da Embraseal exibe ampla linha de selos mecânicos cartuchos para diversas aplicações, selos mecânicos cartuchos de até 12000”, selos mecânicos especiais para ambientes corrosivos, selos mecânicos cartuchos API 682, selos mecânicos cartuchos padronizados, selos EB100 cartuchos simples, selos EB200 cartuchos duplos, selos bipartidos, selos mecânicos para reatores a seco, selos multimolas, selos de mola única, selos com fole de elastômero e mola única, selos especiais para papel e celulose, entre outros. EMBRASEAL Soluções Técnicas em Selos Mecânicos Ltda. | www.embraseal.com.br

FERRAMENTAS ELÉTRICAS E ELETRÔNICAS

Ilustrado com fotos e informações técnicas, o folder da Macco contém ampla linha de produtos: ferramentas pneumáticas e eletrônicas, fabricadas pela Uryu, rebitadores, torquímetros, sistema de medição de torque da fabricante Crane, ferramentas elétricas, produzidas pela Conos®, sistemas de medição de torque desenvolvidos pela Cedar, soquetes da companhia Koken®, pontas e soquetes construídos pela GFB, balancins da Nitto Mijin, engates rápidos e mangueiras da fabricante Chiyoda e cortadores de vergalhão concebidos pela empresa Diamond. MACCO Máquinas e Acessórios Ltda. www.macco.com.br

8 | IT Indústria & Tecnologia | EDITORA B2B

INVERSORES, SENSORES E OUTROS

O catálogo da JAV traz ampla linha de produtos: botões 800F 22 mm e 800T 30 mm; torres luminosas e sirenes de campo; nobreaks; relés de proteção e fuga a terra; chaves de segurança; transdutores de pressão e temperatura; controladores modulares; blocos de E/S remotos compactos e de baixo custo; sensores capacitivos e ultrassônicos; interface; inversores de frequência; servoacionamentos modulares; sistemas de proteção XM; acelerômetros e sensores de proximidade; medidores de vazão; válvulas solenoides; alicates amperímetros e outros. JAV Distribuição de Materiais Elétricos e Automação Ltda. www.jav.com.br

TINTA EPÓXI E POLIURETANO

No folder da Polipox, o leitor de P&S encontrará informações técnicas sobre tinta epóxi e poliuretano, entre elas: linha epóxi uso interno, como Polipaint EP, PolipaintEP-AE; linha poliuretano para uso externo: Polipaint PU-Ex; tintas base etil silicato de zinco; poliferrugem Polipaint fosfazinante; GP-30 Polipaint desengordurante para vários tipos de óleos graxas; removedor pastoso Polipaint removedor, indicado para tintas e vernizes não reativos etc. POLIPOX Indústria e Comércio Ltda. www.polipox.com.br

DISPOSITIVOS PNEUMÁTICOS

Ilustrados no folder técnico da Seman, os dispositivos pneumáticos são recomendados para as seguintes aplicações: manipuladores para formatos diferenciados; manipuladores para baterias veiculares; manipuladores para bobinas; manipuladores para tambores. Na literatura o usuário encontrará também informações detalhadas sobre a companhia, seu comprometimento com a inovação tecnológica, visando melhoria contínua de seus equipamentos e acessórios. SEMAN Indústria de Equipamentos Industriais Ltda. www.seman.com.br


NOTAS TÉCNICAS DESTAQUES DO MÊS

SERVIÇOS E LOCAÇÃO DE EMPILHADEIRAS A Coparts executa serviços de reforma com revisão hidráulica, mecânica, elétrica e pintura. Oferece locação de empilhadeiras novas e usadas revisadas, com excelente custo-benefício, com disponibilidade diária, mensal e anualmente. A companhia possui amplo estoque de peças com mais de 50000 itens, das melhores marcas para entrega imediata, despachando-as no mesmo dia, para todo o Brasil.

CENTRO DE USINAGEM DE 5 EIXOS

COPARTS Comercial Peças Serviços Ltda. Tel.: (11) 2633-4000 | coparts@coparts.com.br

DESCARTE DE ELEMENTOS FILTRANTES O descarte de elementos filtrantes linha Puro® destina-se às empresas que adquirirem os elementos filtrantes da HB Ar Comprimido. A companhia se compromete a receber e dispor adequadamente dos elementos já utilizados, como forma de contribuir para a conscientização dos riscos para o meio ambiente e para a saúde que o descarte incorreto pode causar. Como funciona: os clientes que adquirirem os elementos filtrantes Puro®, acionam a HB ar comprimido, preenchendo e enviando um formulário solicitando o recolhimento dos elementos filtrantes usados; a HB envia seu pessoal técnico para efetuar a coleta; o material a ser descartado é removido e passa por processo de descarte certificado e, quando solicitado pelo cliente, a HB ar comprimido encaminhará certificado comprobatório de descarte. HB Soluções em Ar Comprimido Ltda. Tel.: (11) 3766-3977 | claudio.turlher@hb-arcomprimido.com

O centro de usinagem de cinco eixos DMU 65/85 monoBlock® possui eixos de motor desde SK40 até HSK-A100, mesa rígida e mesa com acionamento por engrenagem de face simples e acionamento Tandem de mesa por engrenagens nos dois colos. Tratase de equipamento para máxima rigidez e precisão ao executar desbaste de 332 cm3 com fresagem de potência V2A, com moinho traseiro de diâmetro 20 mm e de 251 cm3 , em fresagem de potência CK45, com moinho porco-espinho. Realiza, também, acabamento de 0,4 µm Ra, acabamento CK 45 (moinho frontal de diâmetro 80 / 300 x 400 mm), além de arredondado de 4 µm (diâmetro 100 mm / F = 3 m/min). DMG/DECKEL MAHO GILDEMEISTER Brasil Ltda. Tel.: (11) 3742-5000 info@gildemeister.com

BOMBA DE SERINGA A Harvard Apparatus lançou recentemente a bomba de seringa PHD Ultra™, para aplicações de alta pressão. Entre as características da bomba se destacam: oferecer mais de 200 lbs de força de bombeamento linear, com fluxo preciso e suave; ser ideal para seringas de aço inoxidável; apresentar tecnologia touch screen, LCD em cores com ícones da interface, porta serial USB e RS-485; transferir informações para outras bombas e / ou download a partir de um PC; ser fornecido com uma gama de acessórios, como aquecedores de seringas, circuitos microfluídicos, conectores, tubos, seringas e outros. HARVARD APPARATUS Tel.: 800-272-2775 | www.harvardapparatus.com

CENTRO DE USINAGEM

CONECTOR DE ENERGIA

O centro de usinagem High Speed BMT 543SD, indicado para usinagens em duro, opera em regime de trabalho de 24000 rpm, em curso X, Y e Z de 500, 400 e 300 mm, respectivamente. Apresenta como diferenciais um alto padrão de eficiência e segurança. Conta com magazine para até 16 ferramentas, com busca automática da ferramenta, sendo dotado ainda de presseter para setup e correção do desgaste da ferramenta.

O conector KMED é instalado no medidor de energia e foi desenvolvido para interligar os cabos extras flexíveis instalados aos pontos de conexão das redes de distribuição de energia. A base possui um alojamento para acomodação de uma mola de compensação e um barramento em cobre estanhado com dois dentes pontiagudos, que garantem a continuidade na força normal de contato elétrico após a aplicação do produto.

DEBMAQ do Brasil Ltda. Tel.: (35) 3433-8310 vendas@debmaq.com.br

KRJ Indústria e Comércio Ltda. Tel.: (11) 2971-2300 comercial@krj.com.br

TUBO FLEXÍVEL PARA ALTAS TEMPERATURAS Direcionado principalmente ao mercado industrial, a WdB lançou o tubo Form Inox, um tubo flexível que atende a diversas necessidades. O principal diferencial deste produto é a resistência à temperatura de até 600ºC, possui inúmeras aplicações: fins estruturais; equipamentos para indústria química e naval; indústria farmacêutica, têxtil, de papel e celulose, frigorífica e instalações criogênicas. WdB/WESTAFLEX do Brasil. Tel.: 08007283433 | www.wdbnet.com

EDITORA B2B | IT Indústria & Tecnologia

|9


Foto: Divulgação

ACONTECE NA INDÚSTRIA

AÇOPLANO INAUGURA NOVAS INSTALAÇÕES Com a expansão da unidade produtiva, companhia projeta aumento de até 200% nas vendas

A

Açoplano, companhia com mais de 15 anos de atuação na industrialização e distribuição de aços para indústrias em geral, serralherias e fábricas de estruturas metálicas, anuncia a mudança para a nova sede. Em uma área de 5 mil metros quadrados, a indústria poderá ampliar a capacidade e prevê um avanço de 200% nas vendas até 2017. “Nossas expectativas são de crescimento consistente nos próximos cinco anos. Já estamos até projetando dar sequência à ampliação nos próximos três anos”, afirma Fabrício Coppi, gerente administrativo da empresa. A companhia terá a sede transferida para o bairro do Distrito Industrial, também em Caxias do Sul (RS). Segundo o executivo, a mudança começou a ser planejada há cinco anos. “Atingimos o limite de capacidade instalada e para garantir o contínuo crescimento e a qualificação na oferta de soluções sob medida, colocada à disposição de clientes e parceiros, investimos na ampliação”, continua.

10 | IT Indústria & Tecnologia | EDITORA B2B

Os valores investidos não foram revelados, mas além do aumento da estrutura física, foram adquiridos novos maquinários e pontes rolantes. “Com o aumento da estrutura e da capacidade produtiva, a companhia terá sua disponibilidade de atuação aumentada, maior variedade de produtos, mais agilidade e flexibilidade no atendimento, melhor rastreabilidade dos processos, além de preços competitivos e a logística mais eficaz”, afirma Coppi.


Foto: Divulgação

ACONTECE NA INDÚSTRIA

MULTINACIONAL AMPLIA PRODUÇÃO DE MÓDULOS 3G Telit prepara-se para produzir 2 milhões de módulos por ano e conquistar 25% do mercado em 2013

A

1,5 MÓDULOS 7,7 X 15,5 CM

Telit Wireless Solutions, multinacional italiana com atuação no mercado de serviços e módulos máquina a máquina (M2M), amplia investimentos na produção de módulos 3G. “A produção nacional de módulos 3G para tablets é fundamental do ponto de vista econômico e tecnológico; garantindo que as empresas que atuam neste país não sejam meras montadoras”, diz Ricardo Buranello, diretor da Telit América Latina. Desde o primeiro semestre de 2012, a companhia, que já contava com fabricação local de módulos na cidade de Hortolândia, em São Paulo, abriu uma nova unidade em Pato Branco, no Paraná, com o objetivo de atingir a capacidade de produção de 2 milhões de módulos 3G por ano. A Telit produz atualmente no Brasil, além destes, outros 14 modelos de módulos para comunicação sem fio. Além do mercado de tablets, - cuja demanda por módulos deve aumentar para atender medida do governo federal que determina que pelo menos 20% dos tablets fabricados no Brasil tenham módulos 3G nacionais – esse fomento tecnológico deverá beneficiar outros setores, como equipamentos de segurança, máquinas para pagamentos de cartão de crédito e débito em estabelecimentos comerciais, ou outros produtos de comunicação máquina a máquina (M2M). “O mercado começa a perceber os benefícios de desenvolver novos produtos com tecnologia 3G até mesmo para produtos M2M que trafeguem volumes de dados pequenos. Isto possibilita que as empresas explorem novas funcionalidades que a banda larga propicia”, diz Buranello. O mercado nacional M2M, hoje, é de R$ 100 milhões. “Analistas especializados no segmento avaliam que este mercado chegará a 4 milhões de unidades em 2013. Deste total, estima-se que 25% de tais produtos tenham conectividade 3G. Esta é a fatia de mercado que a Telit se prepara para atender”, aponta Buranello.

1,5 MÓDULOS 7,7 X 15,5 CM

EDITORA B2B | IT Indústria & Tecnologia

| 11


Foto: Divulgação

MERCADO ESPECIAL BRAZIL AUTOMATION

Mercado de automação em franco crescimento 16ª edição do Brazil Automation contará com a participação da França e China como pavilhões e projeta aumentar a participação internacional nos próximos anos

U

m setor que segue em crescimento e se encontra no mesmo patamar dos países desenvolvidos, tanto no que se refere à tecnologia quanto na expertise dos profissionais que estão à frente da atividade. Assim é definida automação industrial no Brasil pelos especialistas no assunto. E para exibir as tendências tecnológicas e lançamentos mundiais desse mercado, entre os dias 6 a 8 de novembro, acontece no Expo Center Norte, em São Paulo, a 16ª edição do Brazil Automation ISA 2012 – Congresso Internacional e Exposição de Automação, Sistemas e Instrumentação. De acordo com os dirigentes da ISA Distrito 4, embora o Brasil esteja passando por um momento delicado – quando os projetos estão paralisados ou andando muito lentamente e outros não saem do papel – o País não deixa de ser um mercado promissor. Prova disso é a participação da França e China como pavilhões, o que fortalece a internacionalização do evento que até então contava com participação de empresas vindas de diversos países,

12 | IT Indústria & Tecnologia | EDITORA B2B

mas de forma independente. E a tendência é de que isso cresça. A proposta é que no futuro haja ilhas de diversos outros países, valorizando ainda mais a feira. Para esta edição do evento estão reservadas muitas novidades: o congresso está maior, tanto em número de palestras quanto a que se refere à expectativa de participação. A organização espera registrar um aumento médio de mais de 15% em número de expositores, conferencistas e visitantes. O evento, organizado anualmente pela Associação Sul-Americana de Automação –


ISA Distrito 4, tem como foco, além das inovações, ampliar as discussões sobre a automação industrial como importante ferramenta para a fabricação de produtos com melhor qualidade, baixo custo e com rápida disponibilidade ao mercado consumidor. Entre os mercados que devem marcar presença no evento com vistas para estreitar relações e firmar parceiras comerciais, são esperados variados segmentos industriais, mas a ênfase será para os setores de óleo & gás, químico & petroquímico, de papel & celulose, de mineração & siderurgia, de alimentos & bebidas, de açúcar & etanol, de saneamento, farmacêutico e de manufatura.

CRESCIMENTO SIGNIFICATIVO Segundo a organização, além do aumento no volume de trabalhos de excelente qualidade apresentados no evento, o número de candidatos dispostos a expor seus trabalhos também tem crescido. “Em função do curto tempo e do espaço, é necessária a realização de uma seleção para a apresentação durante os congressos”, explica a assessoria do evento. O objetivo é mostrar soluções, cases de sucesso e novas tecnologias aos cerca de 500 participantes. Serão apresentados, também, aproximadamente 90 trabalhos e nove cursos durante o evento. Cursos estes que abordarão temas atuais, com vistas a contribuir para o aprimoramento e a atualização profissional. O congresso promoverá, ainda, treinamentos básicos sobre medição de vazão, pressão e nível, válvulas de controle, normas técnicas, metrologia, analítica, fundamentos de controle e automação entre outros.

+ INFORMAÇÕES SOBRE O EVENTO

Brazil Automation ISA 2012 Data: 6 a 8 de novembro Horário: Exposição das 13h às 20h / Congresso das 9h às 18h Local: Expo Center Norte Endereço: Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme/ São Paulo – SP www.brazilautomation.com.br

EDITORA B2B | IT Indústria & Tecnologia

| 13


Comunicação sem fio:

Foto: iStockphoto

ANÁLISE SETORIAL

importante passo para o mercado de automação

Foto: Divulgação

A convergência entre os protocolos deve estimular a adoção do sistema por maior número de empresas

A

Por Mônica Costa s mudanças no processo de automação estão alterando a forma como as plantas industriais trabalham, desde as mudanças de conceitos de projetos e gestão, até as preocupações com medida de sustentabilidade e os desafios para reduzir a emissão de gases na atmosfera, exigindo cada vez mais ações inovadoras no campo da tecnologia. Entre as opções que vão ao encontro das novas necessidades do mercado e que têm ganhado espaço nos processos de automação, está a adoção de projetos baseados nas redes sem fio. O sistema wireless que já se consolidou na área de Tecnologia da Informação (TI) ganha cada vez mais destaque na área industrial, especificamente em campo, após as definições dos protocolos Wireless Hart e ISA100, o que permite vislumbrar uma rede de medição e controle totalmente sem fio. A inovação viabiliza especialmente situações que antes não eram atendidas por processos de automação como, por exemplo, aplicações móveis, locais sem energia e de alto risco. “O sistema wireless já é uma realidade na automação, o grande desafio do momento é padronizar essa tecnologia”, aponta Jorge Ramos, presidente da Instrumentation Society of America – ISA Distrito 4, América do Sul – entidade sem fins lucrativos que atende 25 mil membros e outros profissionais de automação no mundo. Segundo Ramos, o mercado trabalha, atualmente com dois protocolos: Wireless Hart e ISA100. “Os sistemas se diferenciam apenas no conceito, pois as funcionalidades são praticamente as mesmas”, diz. A entidade defende a padronização dos protocolos para viabilizar o trânsito entre as plataformas. “Sem a padronização, o cliente que adquire o protocolo Hart, terá de sempre usar o mesmo. Da mesma forma para os usuários do protocolo ISA100. Se houver a unificação, o usuário poderá realizar atualização através de simples up grades sem precisar abrir mão de um sistema ou de outro”, completa. Para o executivo, no entanto, a convergência entre os protocolos é uma questão de tempo. “Já vivenciamos a mesma situação no passado com a tecnologia chamada Fieldbus Funda-

14 | IT Indústria & Tecnologia | EDITORA B2B

tion (FF), quando muitas empresas não falavam entre si , por causa da incompatibilidade entre os protocolos. Hoje a realidade é diferente, pois todas falam a mesma língua. E esta é a nossa expectativa também para a tecnologia wireless”, afirma. O processo de adaptação entre os protocolos está em curso, as principais dúvidas se referem à segurança e confiabilidade. “Os maiores desafios estão relacionados aos projetos de engenharia para a adequação da comunicação wireless”, diz Ramos, lembrando que não há problemas de transmissão ou funcionamento, porque a base é a tecnologia de rádio, que existe há anos. “Toda tecnologia nova, quando chega, a pessoa não sabe mexer, principalmente quando envolve segurança, controle, meio ambiente, então, existe um receio. A principal dificuldade, a meu ver é no que se refere à confiabilidade”, completa.

ROTEIRO PARA IMPLANTAÇÃO DO PROJETO DE AUTOMAÇÃO O roteiro tem início com o diagnóstico das necessidades dos clientes. Depois, vem a identificação de recursos que serão empregados como Hardware, Software, Sistemas gerenciais e outros. Os serviços devem ser de qualidade, atender os empresários no que se referem às soluções para obtenção de reais resultados. A solução deve ter ligação direta com o ramo de negócios dos clientes e espelhar todos os passos do projeto. Cada projeto deve conter orçamento, planejamento, diagnóstico e elaboração. Além disso, deve conter, também, todas as etapas essenciais como cronograma, atividades detalhadas, atividades críticas, gastos além do orçamento e outros. O importante é que o cliente esteja informado sobre todas as etapas necessárias e o custo total de implantação da automação.


ANÁLISE SETORIAL

Foto: Divulgação

Apagão da mão de obra ainda assombra o setor Investimentos em novas soluções tecnológicas amenizam a falta de especialistas para o monitoramento do processo de automação

A

A principal vantagem da comunicação sem fio é a ausência de cabos, pois toda a comunicação é via rádio. O processo torna mais ágil e seguro a capacidade de transmissão de informações dos dispositivos de campo. “Na medida em que os transmissores e demais dispositivos concentram uma enorme capacidade de processamento e diagnóstico, a comunicação wireless permite a transmissão de todas essas informações aos sistemas de supervisão e controle”, diz Jorge Ramos, presidente da ISA Distrito 4. Nos últimos anos, as grandes empresas mundiais começaram a lançar os seus produtos com a tecnologia wireless e aprimorando os processos à medida que aumentam as demandas. A adoção dos sistemas de comunicação sem fio na automação tem sido amplamente discutida nos

últimos anos. “Há mais ou menos cinco anos, houve uma mesa redonda no Congresso ISA, cujo tema foi exatamente esse: wireless na automação”, lembra. Apesar da fase de estagnação por que passa o setor, em função do congelamento das encomendas da indústria brasileira, provocada pela crise econômica mundial, Ramos afirma que, em termos gerais, o setor caminha bem. “Estamos no mesmo patamar dos chamados países desenvolvidos. Nossos técnicos têm a mesma competência e conhecimento”, afirma. “Precisamos de profissionais prontos para atuar em campo, especialmente quando os projetos da Petrobras e da Vale do Rio Doce forem reativados. Quando estes planejamentos saírem do papel, haverá uma forte demanda para o mercado de automação”, afirma. Para Paiola, a adoção de softwares que agreguem valor à solução pode ser uma alternativa para reduzir os riscos de operação e maximizar a eficiência global do processo.

“Esse é um típico exemplo da tecnologia empregada para minimizar os efeitos da falta de mão de obra especializada”, explica. O acesso remoto inclui, muitas vezes, o uso de dispositivos móveis como aparelhos celulares (smartphones) e tablet PCs, possibilitando que os responsáveis pelo gerenciamento do processo visualizem e operem o sistema enquanto andam pelo chão de fábrica, em salas de operação, em suas mesas no escritório ou mesmo no conforto de sua casa. “Mas acredito que a principal característica da nova geração de supervisórios é a sua “inteligência”, ou seja, a capacidade de obter conclusões sobre o processo que auxiliem o operador a controlálo ou, até mesmo, corrigir eventuais ineficiências de maneira automática”, conclui.

EDITORA B2B | IT Indústria & Tecnologia

| 15


MANUTENÇÃO INDUSTRIAL

Por Eduardo Linzmayer (*)

A manutenção de robôs na automação industrial

C

Processos eficientes garantem maior vida útil e ampliação do tempo médio de reparo

om o advento da automação industrial e introdução dos robôs nas linhas de produção industrial, surge um novo problema que é o desenvolvimento de um sistema eficiente e eficaz de manutenção dos sistemas automatizados e de seus componentes. A produção industrial de robôs possui um conjunto distinto de capacidades que lhe permite atuar em diversos ambientes industriais. A operação dos robôs constitui-se de uma rede complexa de gestos e movimentos mecânicos, provocados por sensores e por softwares, permitindo a execução de algumas tarefas comuns, como solda de ponto e de arco, serviços de cortes e transformações de materiais, atividades de pagar e apertar e transferência e manipulação das peças. Os componentes mecânicos, elétricos, hidráulicos, eletromecânicos e eletroeletrônicos sofrem desgastes e ações normais devido ao uso contínuo e repetitivo, causando interrupções e paradas nas operações. Um sério problema identificado pelos profissionais de manutenção e a dificuldade de acesso e ausência de um projeto que facilitem a atuação da manutenção nestes componentes integrantes dos robôs. Dependendo da aplicação e das especificações, existem diferentes tipos de robôs industriais bem como diferentes configurações de robótica. Existem vários tipos básicos de robôs industriais comumente utilizados: robôs não servos, robôs servos, robôs programáveis e robôs programáveis por computador.

PRINCIPAIS PROBLEMAS NOS COMPONENTES DOS ROBÔS Com a finalidade de priorizar principais componentes sujeitos aos defeitos e falhas em robôs, destacam-se os sensores, Acionamentos e Controles, Garras e Ferramentas. Sensores: permitem que o robô possa obter informações para realizar as suas operações e modificá-las. Os sensores podem ser agrupados em duas categorias, ou seja, sensores internos ou propioceptivos que fornecem informações sobre as variáveis do próprio robô e os sensores externos ou extereoceptivos, cujo objetivo é obter informação do ambiente ao seu redor. Grande parte dos problemas destes sensores são o acúmulo de poeira e a oxidação que acabam provocando defeitos intermitentes e posteriormente falhas com paradas na operação. O acesso destes sensores normalmente é prejudicado, dificultando a ação da manutenção preventiva e periódica. Os sensores externos normalmente encontrados nos robôs industriais são sensores de segurança para proteção humana (cortinas de luz, ultrassom, barreiras mecânicas, dispositivos sensíveis à pressão e outros), sensores de contato, sensores óticos para determinação de distância a obstáculos e reconhecimento de objetos, sensores indutivos, capacitivos, de efeito Hall, ultrassônicos e laser para determinação de proximidade às peças a manipular.

16 | IT Indústria & Tecnologia | EDITORA B2B

RECOMENDAÇÕES PARA BOAS PRÁTICAS DE MANUTENÇÃO As principais recomendações para os projetistas de robôs em sistemas de automação industrial referem-se à adoção de práticas que visam a facilidade de manutenção e de sua mantenabilidade (ampliação do tempo médio de reparo), visando dotar os equipamentos de formas simples e de rapidez para os diagnósticos e ações de limpeza, regulagem e troca rápida dos elementos dos robôs. Os princípios recomendados para as empresas, visando facilitar sua manutenção são: • Projeto técnico do robô com elementos de fácil acessibilidade e visualização; • Aplicação da modularidade e viabilidade de troca rápida dos kits, componentes e conjuntos; • Estruturação de regras relacionadas à rápida identificação de defeitos e falhas, com facilidade de identificação das causas e ações corretivas e preventivas; • Diversificação de fornecedores e prestadores de serviços qualificados para assistência técnica e manutenção; • Desenvolvimento de sistemas inteligentes, similares aos utilizados nos modernos projetos de veículos, que permita a identificação eletrônica e computadorizada de defeitos e falhas, com a rapidez do diagnóstico e orientações para ações corretivas e preventivas. * Eduardo Linzmayer, 55 anos, é Engenheiro de produção, formado pela Politécnica da USP, professor da Escola de Engenharia Mauá, consultor especialista em manutenção industrial pelo Centro de Pesquisas do Instituto Mauá de Tecnologia e sócio diretor da EBL Consultoria. Contatos pelo e-mail ebl@ebl.eng.br e site www.ebl.eng.br


19.indd 19

11/12/2012 14:16:38


INDÚSTRIA & TECNOLOGIA

TSUBAKI BRASIL EQUIPAMENTOS INDUSTRIAIS

Cilindros elétricos mais econômicos e potentes Equipamento desenvolvido exclusivamente pela Tsubaki pode ser aplicado em inúmeros processos de automação

A

Tsubaki Brasil Equipamentos Industriais, companhia de origem japonesa com expertise no desenvolvimento e fabricação de produtos de transmissão de potência, tem a patente dos cilindros atuadores “Power Cylinder”. Esses equipamentos são compostos por um motor elétrico, uma caixa redutora e uma haste para acionamento do cilindro. “Uma das grandes vantagens deste equipamento na comparação com cilindros pneumáticos ou hidráulicos é a enorme simplicidade de sistema”, explica Carlos Romani, diretor presidente da companhia. O projeto começou a ser desenvolvido há vinte anos em sua matriz, no Japão, mas a unidade brasileira, instalada no Brasil desde 2008, passou a investir fortemente na comercialização da tecnologia apenas em 2012 “Nosso objetivo é substituir ao menos 10% dos cilindros pneumáticos e hidráulicos do mercado nos próximos três anos”, diz o executivo. Romani explica que, enquanto os cilindros pneumáticos necessitam de compressor, filtros de linha e tubulação e os cilindros hidráulicos dependem de uma bomba hidráulica, filtros de linha e tubulação para funcionar, os cilindros autuadores, desenvolvidos pela multinacional, exigem apenas uma fonte de energia elétrica para o pleno funcionamento.

18 | IT Indústria & Tecnologia | EDITORA B2B

APLICAÇÃO NA INDÚSTRIA •

Processos de automação de linhas de embalagens;

Levantamento de cargas em plataformas;

Abertura e fechamento de válvulas abertura ou fechamento de portas de máquinas de usinagem;

Acionamento de raspadores em esteiras de transporte;

Abertura inferior de silos para carregamento de caminhões ou vagões;

Desviadores de fluxo;

Acionamento de tampas de cadinho em siderurgia;

Desvio de trilho de trem.


Foto: Divulgação

INDÚSTRIA & TECNOLOGIA

3

1

2 3

CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS

REDUÇÃO DO CONSUMO DE ENERGIA Ao terminar o seu acionamento, o motor desliga automaticamente. A economia de energia é seis vezes maior que o consumo exigido pelo sistema hidráulico e dezoito vezes superior à eficiência energética observada nos sistema pneumático.

EVITA VAZAMENTO DE AR OU ÓLEO Autolubrificado com graxa.

SERVIÇO E REPARAÇÃO Tsubaki e instalação de reparo é dispõe de engenheiros qualificados que garantem a renovação do cilindro de alimentação de acordo com as especificações originais de fábrica.

www.tsubaki.ind.br

EDITORA B2B | IT Indústria & Tecnologia

| 19


Foto: Divulgação

INDÚSTRIA & TECNOLOGIA STARRETT

Solução universal para ensaios mecânicos Máquinas compactas realizam ensaios em corpos de prova em ambientes produtivos de grande escala

A

série FMS de máquinas universais para ensaios mecânicos lançada pela Starret, realiza ensaios em corpos de prova em ambientes produtivos de grande escala, contribuindo assim para o aprimoramento de testes de qualidade, aumento de produtividade e rendimento. “Toda a linha é fornecida com uma ampla gama de acessórios, o que permite atender a todas as normas internacionais para ensaios universais, sem a necessidade de adaptações” afirma Sergio Cristofoletti, gerente operacional de serviços ao cliente. A série dispõe ainda, de software todo em português, o que facilita a compreensão e consequente utilização no dia a dia, e opera com células de carga que possuem compensador de temperatura garantindo a exatidão da medição no processo.

20 | IT Indústria & Tecnologia | EDITORA B2B


INDÚSTRIA & TECNOLOGIA

3

CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS

1

2

WIFI® E BLUETOOTH® COMPATÍVEL COM DUAS PORTAS USB 2.0

OPERAÇÃO COM TABLET COLORIDO 10” TOUCHSCREEN

3

Ocupa pouco espaço de instalação, em relação à concorrência que ainda utiliza PC

MODELOS DISPONÍVEIS

ESPECIFICAÇÕES

TESTE UNIVERSAL

EQUIPAMENTO COMPACTO

Tração, Compressão, Quatro capacidades Fadiga, Flexão, Cisalhamento, de carga: 500N, 1kN, Deformação, Descascamento, 2.5kN e 5kN COF (Coeficiente de Fricção).

• FMS500: voltada para fabricantes de dispositivos médicos;

Velocidade de teste de 0.001 a 50.0 in/min (0.02 a 1270mm/min)

• FMS1000: éindicado para a indústria em geral; EXATIDÃO DE MEDIÇÃO

INTERFACE INOVADORA COM O USUÁRIO

Melhor que 0.1% em Medição de Carga

Operação em tablet colorido touchscreen

Célula de carga conforme Melhor que 0.2% em IEEE 1451-4 Taxa de Velocidade

Templates de teste para testes simples

Atende ou excede a norma ASTM E4

Avançado configurador de ensaios para Testes Complexos

FMS2500: indicado para realização de testes nas indústrias fabricantes de componentes como acessórios, tubos, parafusos, arames, molas, entre outros;

• FMS 5000: fabricação de itens em grande escala.

www.starrett.com.br

EDITORA B2B | IT Indústria & Tecnologia

| 21


NOTAS TÉCNICAS

CONECTOR DE ENERGIA

TUBO FLEXÍVEL PARA ALTAS TEMPERATURAS

O conector KMED é instalado no medidor de energia e foi desenvolvido para interligar os cabos extras flexíveis instalados aos pontos de conexão das redes de distribuição de energia. O conector possibilita a diminuição de incidência de falhas na rede. É composto por dois componentes poliméricos, denominados tampa e base. A base possui um alojamento para acomodação de uma mola de compensação e um barramento em cobre estanhado com dois dentes pontiagudos, que garantem a continuidade na força normal de contato elétrico após a aplicação do produto. Possui ainda saliências externas, que permitem o travamento da tampa quando esta for pressionada contra a base, comprimindo o condutor contra o barramento. Aplica-se a condutores de cobre das classes 4 e 5 na faixa de 6 a 35 mm².

Direcionado principalmente ao mercado industrial, a WdB lançou o tubo Form Inox, um tubo flexível que atende a diversas necessidades. O principal diferencial deste produto é a resistência à temperatura de até 600ºC, possui inúmeras aplicações: fins estruturais; equipamentos para indústria química e naval; indústria farmacêutica, têxtil, de papel e celulose, frigorífica e instalações criogênicas; refinaria de petróleo; tanques de estocagem; permutadores de calor; válvulas e peças de tubulações; cúpula para casa de reator de usina atômica; equipamentos e recipientes para usinas nucleares; tubos de vapor; peças para depósito de algumas bebidas carbonatadas etc. É fornecido em diversos diâmetros em barras de 5 metros. WdB/WESTAFLEX do Brasil. Tel.: 08007283433 | www.wdbnet.com

ROLAMENTOS AUTOCOMPENSADORES DE ROLOS Os rolamentos autocompensadores de rolos esféricos série Excel têm maior capacidade de carga e maior vida útil. Proporcionam tratamento térmico para operação de trabalho até 200ºC (392ºF). Os componentes melhorados possibilitam excelente performance dos rolamentos, tais como anéis de rolos fabricados com materiais nobres propiciam excelente acabamento de superfície e dureza, garantindo operação mais silenciosa, com baixos níveis de vibração e vida útil prolongada, gaiolas de aço com capacidade para alta temperatura e melhor resistência química à maioria dos lubrificantes, anel guia de aço para melhor acomodação dos rolos com mínimo desvio. NACHI Brasil Ltda. Tel.: (11) 3284-9844 coml@nachi.com.br

KRJ Indústria e Comércio Ltda. Tel.: (11) 2971-2300 comercial@krj.com.br

TUBOS E CONEXÕES Os tubos e conexões Topair são utilizados universalmente para a instalação de redes de ar comprimido. Proporcionam a eliminação de vazamentos e de corrosão (ferrugem), entre outras vantagens. Faz com que as redes de ar comprimido sejam mais seguras com estes materiais. Sua cor azul foi desenvolvida conforme Norma ABNT 6493 – 2.5 PB 4/10 do Sistema Munsell. Atualmente, dispõe de tubulações e respectivas conexões em diâmetros de 20 a 160 mm. TOP FUSION / RARO’S Sistemas e Automação Ltda. Tel.: (11) 2068-3616 | www.rarospneumatica.com.br

22 | IT Indústria & Tecnologia | EDITORA B2B


NOTAS TÉCNICAS

CABEÇOTE ANGULAR REGULÁVEL Produzido com corpo em ferro fundido esferiodal GG600 monobloco, o cabeçote angular regulável TCUcn-2.5possui flange com anel graduado para rotação em 360º, eixos de transmissão em aço 18NiCrMo5, cementado e retificado, engrenagem com dureza de 300 kg/mm2. Apresenta vedação frontal dupla com labirinto. Vale ressaltar que é compatível com qualquer máquina CNC nos cones ISO, BT, CAT ou HSK, com ou sem troca automática de ferramentas. TRIAXIS Indústria e Comércio Ltda. Tel.: (11) 4361-4977 triaxis@triaxisplus.ind.br

CENTRO DE USINAGEM O centro de usinagem High Speed BMT 543SD, indicado para usinagens em duro, opera em regime de trabalho de 24000 rpm, em curso X, Y e Z de 500, 400 e 300 mm, respectivamente. Apresenta como diferenciais um alto padrão de eficiência e segurança. Conta com magazine para até 16 ferramentas, com busca automática da ferramenta, sendo dotado ainda de presseter para setup e correção do desgaste da ferramenta. DEBMAQ do Brasil Ltda. Tel.: (35) 3433-8310 vendas@debmaq.com.br

EDITORA B2B | IT Indústria & Tecnologia

| 23


NOTAS TÉCNICAS

SERVIÇOS E LOCAÇÃO DE EMPILHADEIRAS A Coparts executa serviços de reforma com revisão hidráulica, mecânica, elétrica e pintura. Oferece locação de empilhadeiras novas e usadas revisadas, com excelente custo-benefício, com disponibilidade diária, mensal e anualmente. A companhia possui amplo estoque de peças com mais de 50000 itens, das melhores marcas para entrega imediata, despachando-as no mesmo dia, para todo o Brasil. COPARTS Comercial Peças Serviços Ltda. Tel.: (11) 2633-4000 | coparts@coparts.com.br

DESCARTE DE ELEMENTOS FILTRANTES O descarte de elementos filtrantes linha Puro® destina-se às empresas que adquirirem os elementos filtrantes da HB Ar Comprimido. A companhia se compromete a receber e dispor adequadamente dos elementos já utilizados, como forma de contribuir para a conscientização dos riscos para o meio ambiente e para a saúde que o descarte incorreto pode causar. Como funciona: os clientes que adquirirem os elementos filtrantes Puro®, acionam a HB ar comprimido, preenchendo e enviando um formulário solicitando o recolhimento dos elementos filtrantes usados; a HB envia seu pessoal técnico para efetuar a coleta; o material a ser descartado é removido e passa por processo de descarte certificado e, quando solicitado pelo cliente, a HB ar comprimido encaminhará certificado comprobatório de descarte. HB Soluções em Ar Comprimido Ltda. Tel.: (11) 3766-3977 | claudio.turlher@hb-arcomprimido.com

CENTRO DE USINAGEM DE 5 EIXOS O centro de usinagem de cinco eixos DMU 65/85 monoBlock® possui eixos de motor desde SK40 até HSK-A100, mesa rígida e mesa com acionamento por engrenagem de face simples e acionamento Tandem de mesa por engrenagens nos dois colos. Tratase de equipamento para máxima rigidez e precisão ao executar desbaste de 332 cm3 com fresagem de potência V2A, com moinho traseiro de diâmetro 20 mm e de 251 cm3 , em fresagem de potência CK45, com moinho porco-espinho. Realiza, também, acabamento de 0,4 µm Ra, acabamento CK 45 (moinho frontal de diâmetro 80 / 300 x 400 mm), além de arredondado de 4 µm (diâmetro 100 mm / F = 3 m/min). DMG/DECKEL MAHO GILDEMEISTER Brasil Ltda. Tel.: (11) 3742-5000 info@gildemeister.com

BOMBA DE SERINGA A Harvard Apparatus lançou recentemente a bomba de seringa PHD Ultra™, para aplicações de alta pressão. Entre as características da bomba se destacam: oferecer mais de 200 lbs de força de bombeamento linear, com fluxo preciso e suave; ser ideal para seringas de aço inoxidável; apresentar tecnologia touch screen, LCD em cores com ícones da interface, porta serial USB e RS-485; transferir informações para outras bombas e / ou download a partir de um PC; ser fornecido com uma gama de acessórios, como aquecedores de seringas, circuitos microfluídicos, conectores, tubos, seringas e outros. HARVARD APPARATUS Tel.: 800-272-2775 | www.harvardapparatus.com

24 | IT Indústria & Tecnologia | EDITORA B2B


NOTAS TÉCNICAS

MEDIDORES ELETRO-MAGNÉTICOS Os novos medidores Promag 800 a bateria atendem as novas legislações, possuem tecnologia de medição por meio do princípio eletromagnético. Além de não requererem alimentação com um chip GSM/GPRS integrado no medidor, os valores medidos e as informações de diagnósticos podem ser consultados e enviados via e-mail ou SMS em qualquer lugar. Oferecem variedade de revestimento, como o Teflon (PTFE – temperatura até 90°C), poliuretano e borracha dura. Apresentam diâmetros entre 1” a 24”; conexões ao processo de 150lbs e 300lbs com tecnologia Lap Joint (flanges soltas); eletrodos em aço inox e em Alloy C22; opções de montagem compacta e remota; display quatro linhas; duas saídas de pulsos opcionais; alimentação até seis baterias de lítio com tensão de 3,6 V ou opcional 100-240VAC/12-60VDC;precisão 0,5%; novo design que possibilita instalação submersa (IP68) e até enterrrada devido ao sensor ser completamente soldado. ENDRESS+HAUSER Controle e Automação Ltda. www.endress.com.br

EDITORA B2B | IT Indústria & Tecnologia

| 25


NOTAS TÉCNICAS

SERVOSISTEMA Projetado para aplicações multieixo em arquiteturas de controlo Central, o servo sistema ECS, da Lenze está sendo disponibilizado com uma interface EtherCAT, com sincronização de relógio. Combinado com o novo L-force Controller 3200 C para arquiteturas de controlo central, permite efetuar de forma eficaz e econômica até as tarefas de movimento mais exigentes, no que se refere a número de eixos e precisão requerida. Versátil, inclui uma grande variedade de eixos e módulos de alimentação que podem ser conectados para formar uma unidade integrada. LENZE / COSTA LEAL EL VICTOR Electronica-Pneumatica, Lda. Tel.: +351 22 5 50 85 20 | schierholzj@lenze.de

BOMBAS DOSADORAS As micro bombas dosadoras FMI – Series Pump Heads estão disponíveis com uma células de isolamento para proporcionar uma barreira entre o fluido de processo bombeado e a atmosfera. São ideais para manutenção livre de dispensação de reagentes baseados em salinas, tampões e fluidos de lavagem, lodos, fluidos abrasivos, fluidos com partículas, tintas, pigmentos, líquidos anaeróbicos entre outros. As bombas com essas células de isolamento apresentam passagens extras que estão ligados a uma fonte de fluido (líquido ou gás). O fluido que sai por meio dessas passagens proporciona uma barreira que isola o fluido bombeado. FLUID METERING, Inc. Tel.: 1-800-223-3388 | www.fmipump.com

26 | IT Indústria & Tecnologia | EDITORA B2B

SISTEMA DE AQUISIÇÃO DE DADOS PARA STRAIN GAGES

O QuantumX MX1615 é perfeito para análises experimentais de tensão. Habilita a conexão de até 16 sensores ou strain gages (SG) em configuração de ponte completa, meia ponte ou quarto de ponte. Somente um módulo é requerido para medir todas as grandezas mecânicas. Oferece densidade de canal inigualável e total interação com o sistema modular de aquisição de dados. Todos os canais suportam TEDS e foram desenhados para sinais de voltagem de +- 10 V e conexão Pt100. Destaca-se pela tecnologia baseada em circuitos de 4, 5 e 6 cabos, usando métodos de frequência portadora e autoajuste cíclico em todos os canais. É robusto e resistente à interferência eletromagnética e térmica e, ainda, longas distâncias até o ponto de medição podem ser cobertas. EthernetTCP/IP permite fácil integração do MX1615 e uso próximo ao ponto de medição com o menor comprimento das linhas de sensor. HBM do Brasil. Tel.: (11) 5188-8241 www.hbm.com/pp


NIVELADOR DE CARGA

TRANSPORTADORES A VÁCUO

Produzido sob a norma europeia EN1398, o nivelador de carga é um equipamento essencial para distribuir produtos com rapidez. É acionado por cilindros hidráulicos que movimentam uma plataforma de aço, funcionando como rampa de passagem entre edificação e veículo. Possui capacidade dinâmica de carregamento entre 6 e 18 t. Pode ser encontrado com pestanas basculantes ou telescópicas que funcionam como extensões da plataforma, acomodando-se na superfície da carroceria, evitando solavancos na passagem da empilhadeira. O nivelador é acionado por dois cilindros hidráulicos, proporcionando vida útil maior ao equipamento e estabilidade, evitando riscos aos operadores. Seu projeto deve ser especificado conforme necessidades de operação e características da carga (peso, dimensões, frequência de uso etc).

Desenvolvidos para o transporte de pós ou granulados nas indústrias alimentícias, farmacêuticas, químicas e outras, são indicados para o transporte de volumes de até 10 m3/h e a distâncias mais curtas (<30m). No sistema de transporte a vácuo, o material pode ser sugado de um ou mais pontos de captação e descarregado em um ponto de recepção. Possuem sistema de transporte fechado, seguro, eficiente e silencioso, design moderno de fácil limpeza e montagem/desmontagem, as poucas peças móveis garantem mínima manutenção. São isentos de geração de pós no ambiente. São confeccionados em aço inoxidável AISI-304 ou 316L acabamento sanitário, com altura de 50 cm a 1 m, e capacidade de 100 kg a 10 toneladas por hora, podendo também ser adaptados a projetos e quantidades maiores.

HÖRMANN Brasil Portas Ltda. Tel.: (11) 3053-9353 | www.hormann.com.br

CONSOLID/CME do Brasil Ltda Tel.: (11) 5031-5982 | www.consolid.com.br

TUBOS E CONEXÕES Os tubos e conexões Topair são utilizados universalmente para a instalação de redes de ar comprimido. Proporcionam a eliminação de vazamentos e de corrosão (ferrugem), entre outras vantagens. Faz com que as redes de ar comprimido sejam mais seguras com estes materiais. Sua cor azul foi desenvolvida conforme Norma ABNT 6493 – 2.5 PB 4/10 do Sistema Munsell. Atualmente, dispõe de tubulações e respectivas conexões em diâmetros de 20 a 160 mm. TOP FUSION / RARO’S Sistemas e Automação Ltda. Tel.: (11) 2068-3616 | www.rarospneumatica.com.br

EDITORA B2B | IT Indústria & Tecnologia

| 27


ÍNDICE

Indústria &Tecnologia ÍNDICE DE ANUNCIANTES Empresa

Pág.

A A CASA DOS MACACOS...................... 17 AÇOVISA................................................. 3 AGENA®................................................ 10 AKSO®.................................................... 7 AMATOOLS........................................ 8/29

B BALG..................................................... 10 BANDEIRANTES REFRIGERAÇÃO..... 27 BARTÔ................................................... 27 BELTON................................................. 25 BERG-STEEL........................................ 11 BÖLLHOFF.............................................. 3 BRAZIL AUTOMATION.......................... 35

C CLD........................................................ 16 CONTEMP.............................................. 11 CONTROLES VISUAIS.......................... 10

D DETRON................................................ 37 DEUTSCHE MESSE......................... 31/34 DYNAMIC AIR®..................................... 16 DYSTRAY................................................. 7

E ELTRON................................................. 27 ENGENHO NOVO.................................. 24

F FERIMPORT.......................................... 27 FESMA................................................... 19 FG........................................................... 27 FIXOFLEX®.............................................. 2 FRATO.................................................... 27

G GENERAL TOOLS................................... 3

Empresa

Pág.

GENS..................................................... 26 GULTON................................................. 16

H HONEYWELL......................................... 15 HYPERTHERM®. ................................... 13

I IATB....................................................... 28

K/L KABI......................................................... 2 LESER.................................................... 24 LOJA DO MECÂNICO........................... 27

M MARVITUBOS®....................................... 6 MENEGOTTI.......................................... 16 MERAX..................................................... 7 MINIPA................................................... 27 MOLAS CASA VERDE............................ 8 MULTICOIL............................................ 25

N NACHI.................................................... 15 NEW ÍMÃS............................................. 18 NICRON................................................. 27 NOVUS..................................................... 5

O/P OMRON.........................................3ª Capa PAEM....................................................... 7 PEDRO NEUENHAUS........................... 26 PISANI.................................................... 14 PLL CONSULTORIA.............................. 30 PNP........................................................ 27 POLIPOX................................................ 19 POSI-FLATE®......................................... 18 PRENSSO.............................................. 12 PROMECÂNICA.................................... 33

Empresa

Pág.

R ROCHA.................................................. 27 ROSTER................................................... 6 ROTOTHERM......................................... 10

S SAMM..................................................... 33 SAS...............................................2ª Capa SENSOR DO BRASIL...................4ª Capa SERMAP................................................ 27 SHIGA...................................................... 6 STECNO................................................. 23 SWAGELOK........................................... 11

T 3LED...................................................... 27 TECFLUX............................................... 11 TECNOTRI............................................... 6 TRAFOTEC............................................ 16 TUF-LOK................................................ 14

U/V UNITRON................................................. 3 VALCESTER.......................................... 18 VALGE (Valdir Geremia)....................... 26 VALGRI.................................................. 27 VARIMOT............................................... 14 VENTOWAG............................................. 6 VOGES..................................................... 9

W WANTEK................................................ 27 WDB....................................................... 14

X XANTREX................................................ 3

Z ZETEC.................................................... 14 ZÜRICH®............................................... 12

ÍNDICE DE SERVIÇOS Análise laboratoriais ............................................... 3 Balanceamentos dinâmicos de ventiladores . .... 26 Calibração de instrumentos ................................... 7 Consultoria com foco na lucratividade e gestão .30 Corte de aços . ......................................................... 3 Funilarias ............................................................... 26 Locações ���de equipamentos elétricos ............................... 17 ���de equipamentos mecânicos ........................... 17 ���de equipamentos pneumáticos . ...................... 17 ���de ferramentas elétricas ................................... 17

28 | IT Indústria & Tecnologia | EDITORA B2B

���de ferramentas hidráulicas . ............................. 17 ���de ferramentas mecânicas ............................... 17 ���de ferramentas pneumáticas . .......................... 17 Manutenções ���corretiva de variadores eletromagnéticos, motores CC e conversores CA/CC .................. 14 ���e montagem de painel elétrico para fornos .... 23 ���em equipamentos elétricos .............................. 17 ���em equipamentos hidráulicos . ........................ 17 ���em equipamentos mecânicos .......................... 17 ���em equipamentos pneumáticos . ..................... 17

���em Juntas de expansão .................................... 10 ���em macacos ....................................................... 17 ���preventiva de variadores eletromagnéticos, motores CC e conversores CA/CC .................. 14 Montagens em Juntas de expansão .................... 10 Projetos das peaçs sob encomenda ..................... 6 Reformas ���de ventiladores .................................................. 26 ���em bombas de vácuo .......................................... 7 Reparos em juntas de expansão . ........................ 10


ÍNDICE DE PRODUTOS

a

Abafadores de ruídos ........................7/10 Abraçadeiras em náilon . ......................29 Abrasivos ...............................................16 Acessórios pneumáticos . ....................25 Acionamentos de motores .....................5 Acoplamentos . .................................14/16 �� p/tubos . ..............................................14 Aços �� carbono descascados .........................3 �� carbono forjados .................................3 �� carbono laminados . ............................3 �� carbono retificados .............................3 �� carbono trefilados ...............................3 �� especiais ..............................................3 Adaptadores �� I/O com ethernet ................................34 �� para tubos ..........................................11 Adesivos ................................................16 Alavancas c/rodas .................................17 Alicates �� amperímetros .....................................31 �� de crimpagem ......................................7 Alicates crimpadores ............................29 Analisadores de oxigênio ......................6 Anéis metálicos .......................................8 Aquecedores indutivos . ....................7/15 Aquisitores e registros de dados ..........5 Artefatos metálicos .................................8 Atenuadores de ruído ...........................26 Autoguincho-socorro...............................2 Automação �� pneumática . .......................................25 �� industrial ............................................16

b

Bacias de plásticos .................................6 Balanceamentos . ..................................26 Baldes plásticos ....................................10 Bancadas ...............................................17 Barômetros ............................................16 Barramentos �� blindados . ..........................................13 �� elétricos blindados ............................33 Barras cromadas para haste ..................6 Betames .................................................29 Betoneiras . ............................................17 Biseladoras de tubos ..............................7 Bits . ........................................................29 Bobinas p/válvulas direcionais �� hidráulicas . ........................................25 �� pneumáticas . .....................................25 Bombas �� de aferição . ........................................12 �� de transferência p/óleo .....................17 �� de vácuo rotativas de palhetas ..........7 �� elétricas ..............................................17 �� helicoidais ..........................................26 �� hidráulicas . ........................................17 �� hidropneumáticas . ............................17 �� manuais ..............................................17 �� motorizadas .......................................17 �� p/encher pneus ..................................17 Brocas ....................................................13 �� de haste cônica . ..................................2 �� IOX . .......................................................8 �� para aço ..............................................29 �� para alvenaria ....................................29 �� para madeira ......................................29

c

Cabeçotes angulares ..............................3 Cabines de pintura ................................26 Cabos ............................................ 4ª capa Caçambas plásticas �� c/estrutura ..........................................10 �� estacionárias.........................................2 �� paletizadas .........................................10 Caixas �� para medicamentos, perfumaria e eletrônicos . ........................................14 �� plásticas ........................................10/14 �� plásticas empilháveis . ......................10 Calhas de acrílico . ................................10 Calibradores �� de processos . ....................................27 �� de temperatura digitais .....................16 Capas plásticas p/fichas T . ..................10 Carregadores de baterias .....................16 Carrinhos ...................................... 2ª capa �� industriais ..........................................15 �� pantográficos .....................................17 �� tracionários ........................................17 �� tubulares . ...........................................17 Carros guincho ...................................6/16 Catracas ...................................................3 �� com haste curta para cinta .................3 �� fixas ......................................................3 �� para cinta . ............................................3 Células de carga ....................................15 Centros de usinagem ..............................3 �� de cinco eixos ......................................2 Chaves

�� de registro criptografada ..................15 �� fim-de-curso .......................................15 Chavetas ................................................16 Ciclones .................................................26 Cilindros �� elétricos ..............................................24 �� hidráulicos .........................................17 �� para atuadores pneumáticos . ..........25 �� pneumáticos ......................................25 Cintas de elevação de cargas.................2 CLPs .............................................. 3ª capa Cofres de carga .......................................6 Cola epóxi transparente . ......................13 Compactadores de solos . ....................17 Compressores de ar . ............................17 Comunicação visual . ............................10 Conectores . ........................ 17/25/4ª capa Conexões ...........................11/16/17/18/37 Congresso Internacional ......................35 Conjuntos capacete/kit .........................10 Consultoria com foco na lucratividade e gestão ..............................................30 Consultorias na implantação de processos de automação ............30 Contêineres . ............................................6 Contentores .............................................6 Controladores .......................................3/6 �� de carga e descarga de baterias ........3 �� de carga e descarga p/acionamento de lâmpadas ou equipamentos ..........3 �� de processos . ............................5/11/31 �� de temperatura . ................ 5/29/3ª capa �� lógicos programáveis . ........................5 �� programáveis ..................................4/29 �� solares ..................................................3 Controles �� ambientais ..........................................26 �� de contaminação ...............................36 Conversores CA/CC ..............................14 Correias . ................................................16 Correntes ...............................................16 �� dentadas .............................................16 Cortadoras de parede .............................7 Cortes .....................................................10 Curvas tubulares ...................................16

d

Dataloggers de temperatura . .................7 Descartes de elementos filtrantes .........2 Desengordurantes . ...............................19 Desentupidoras .......................................7 Destalonadores .......................................6 Detectores de gases .............................34 Dínamos taquimétricos . .......................14 Discos de corte . ....................................29 Dispositivos pneumáticos ....................14 Durômetros ............................................31

e

Elementos �� de fixação ...........................................10 �� de montagem .....................................10 Empilhadeiras . ......................................15 �� elétricas ..................................... 2ª capa �� manuais ................................ 17/2ª capa �� manuais gira tambor .........................17 �� semielétricas ........................ 17/2ª capa �� tracionárias ........................................17 Energias solares . ....................................3 Engates rápidos ....................................17 Engrenagens . ........................................16 Equipamentos �� eletrônicos de medição . ...................10 �� hidráulicos para movimentação . .....14 �� industriais ..........................................29 �� magnéticos..........................................18 �� para ar comprimido ...........................16 �� para ensaios mecânicos ...................28 �� para movimentação ...........................16 �� para movimentação de cargas .........16 Esmerilhadeiras . ...................................17 Esquadros ..............................................29 Estantes porta paletes ..........................15 Estatores para bombas . .......................26 Esteiras �� com pinos coloridos .........................19 �� com sapatas deslizantes ..................19 �� mistas .................................................19 �� porta-cabos ........................................19 �� porta-cabos mistas . ..........................19 �� porta-cabos plásticas . ......................19 �� porta-cabos protegidas c/chapa de aço .................................................19 Estrados estacionários............................2 Exaustores axiais e centrífugos ..........26 Exposição de automação, sistemas e instrumentação ...............................35

f

Feiras �� CeMAT SOUTH AMERICA 2013 ...31/34 �� MDA SOUTH AMERICA 2013 .......31/34 Ferramentas

�� à bateria ..............................................15 �� de corte . .............................................29 �� elétricas e eletrônicas .......................14 �� hidráulicas . ..........................................7 Fichas T p/painéis porta-fichas ............10 Filtros .....................................................26 �� de cartuchos ......................................26 �� de contaminação ...............................36 �� de mangas ..........................................26 Fitas de poliéster para epis .................15 Flanges....................................................18 Flotadores ..............................................24 Fontes chaveadas ........................ 4ª capa Fornos mufla . ........................................23 Fosfatizantes .........................................19 Freios . ....................................................14 Furadeiras ..............................................17 �� de base magnética . .............................7 Fusos de esferas .....................................7

g

Gateways . .............................................13 Gerenciadores de energia ......................7 Grades de ventilação ............................14 Graxas ....................................................16 Guinchos .............................................2/17 �� de alavanca ........................................11 �� socorro..................................................2 Guindastes �� giratórios .........................................6/33 �� portuários ...........................................10

i

Ímãs.........................................................18 Impressoras 3D .......................................2 Indicadores �� de pesagem ........................................27 �� de rotação de fases ...........................34 Insertos �� helicoidais ............................................3 �� roscados . .............................................3 Instrumentações . ..................................18 �� analíticas ............................................15 Instrumentos �� à prova de explosão ..........................12 �� de medição .........................................29 �� para indicação, controle, aquisição, registro e supervisão de dados . ........5 �� para medição .....................................16 �� para medição de baixa, média e alta pressão . ...................................16 Interfaces ...................................... 4ª capa Inversores ...........................................5/14 �� carregadores comutadores de senóide pura ...................................3 �� de frequência ......................... 5/3ª capa �� p/energia solar .....................................3

j

Juntas de expansão �� de borracha ........................................10 �� não metálica .......................................10 �� tipo dresser ........................................10 �� tipo Fole . ............................................10

k

Kits �� para capacete . ...................................10 �� para envasadoras, rotuladoras e tampadoras .......................................6 �� para rotuladoras, envasadoras e tampadoras .......................................6 �� para tampadoras, envasadoras e rotuladoras ........................................6

l

Lanças elevatórias...................................2 Letreiros de letras .................................10 Limas �� mecânicas ..........................................29 �� rotativas ..............................................29 Lixeiras �� plásticas c/pedal ................................10 �� seletivas . ............................................10 Locações de empilhadeiras ...................2 Luminárias ...............................................3 �� c/reator .................................................3 Luxímetros digitais ...............................13

m

Macacos �� automotivos .......................................17 �� hidráulicos .........................................29 �� industriais ..........................................17 �� unha ....................................................17 Machos �� manuais ..............................................29 �� máquina ..............................................29 Maletas para ferramentas .....................29 Mangueiras .......................................11/16

Manômetros ...........................................12 �� digitais ................................................16 �� em liga de cobre ................................32 �� sanitários . .....................................12/16 Mantas magnéticas ...............................10 Manutenções empilhadeiras ..................2 Máquinas �� de corte . .............................................12 �� de descasque .....................................12 �� de teste ...............................................12 �� de testes para mangueiras hidráulicas . ........................................12 �� industriais ..........................................12 �� multitarefas de cinco eixos . .............17 �� para prensar, cortar, descascar, testar, limpar ......................................12 Marteletes . .............................................17 Materiais elétricos .................................16 Medições ................................................10 Medidores �� de distância a laser ...........................33 �� de energia . ........................................34 �� de espessura por ultrassom . .............7 �� de espessura por ultrassonografia . 33 �� de espessuras de camadas ................7 �� de Ph ...................................................16 �� de temperatura . .................................36 �� de umidade . ......................................36 �� de viscosidade ...................................36 �� eletromagnéticos ...............................33 �� universais de ensaios .......................29 Mesas pantográficas manuais .............17 Micrômetros ...........................................29 �� digitais ................................................27 Módulos e/z universais ........................33 Molas �� de compressão ....................................8 �� de fitas ..................................................8 �� de torção . .............................................8 �� de tração . .............................................8 Monitores wereless ...............................15 Monovias �� curvilíneas ..........................................33 �� retilíneas .............................................33 Morsas ....................................................29 Motores �� CC .......................................................14 �� de eficiência .........................................7 �� elétricos monofásicos . .......................9 Multímetros �� digitais ................................................27 �� gráficos . .............................................34 �� osciloscópios digitais .......................27

n

Níveis . ....................................................29 Niveladores de carga ............................17 Nobreaks ................................................26 Números de letreiros . ...........................10

o

Obturadores . .........................................13 Osciloscópios digitais .....................27/33

p

Painéis �� de comando .......................................14 �� de gestão visual . ...............................10 �� de ranhuras ........................................10 �� p/representações gráficas ................10 �� perfurados ..........................................10 �� porta-cartões . ....................................10 �� porta-fichas p/kan-ban ......................10 Paletes �� de conteção . ........................................6 �� dupla face .............................................6 �� plásticos ..........................................6/10 �� plásticos PBR ......................................6 Paquímetros . .........................................29 Parafusadeiras-furadeiras com bateria de lítio ...................................................4 Pastas p/papéis A4 e A3 .......................10 Peças especiais de plásticos .................6 Perfuratrizes de concreto .......................7 Plantas industriais ................................28 Plataformas pantográficas......................2 Plásticos industriais .............................11 Pneumáticas ..........................................16 Pneus . ........................................... 2ª capa Polias ......................................................16 Poliguindastes..........................................2 Pontes �� rolantes . ................................6/11/16/33 �� univigas e dupla viga ..........................6 Porcas �� prensáveis ............................................3 �� rebite .....................................................3 Pórticos rolantes ......................6/11/16/33 Posicionadores . ....................................27 �� de tampas .............................................6 Postes solares .........................................3 Prensas ..................................................12 �� hidráulicas . ........................................17

Preparações de ar .................................25 Pressostatos . ........................................12 Protetores �� auriculares ...........................................7 �� faciais ...................................................7 Purgadores ............................................37 �� eletrônicos . ........................................25

q

Quadros �� brancos . .............................................10 �� de avisos ............................................10 �� de controle .........................................16 �� de distribuição ...................................16

r

Reatores ...................................................3 �� p/energia solar .....................................3 Rebitadores . ..........................................29 Recipientes para estocagem . ................6 Redes �� industriais ................................. 4ª capa �� wirelesses ................................. 4ª capa Registradores ........................................12 �� gráficos sem papel ............................29 Relés programáveis ................................5 Relógios de ponto eletrônicos .............31 Remotas universais ..............................27 Removedores . .......................................19 Resinas epóxi ..........................................2 Retentores . ............................................16 Retificadores . ........................................16 RFID ............................................... 4ª capa Rodas .....................................................16 �� completas .................................. 2ª capa �� dentadas .............................................16 �� maciças ..................................... 2ª capa �� pneumáticas . ............................ 2ª capa Rodízios .................................................16 Rolamentos . .....................................14/16 �� autocompensadores de rolos . ...........3 Rosqueadeiras de tubos . .......................7 Rotomoldados ....................................6/10 Rotores �� p/ventiladores ....................................26 �� para bombas ......................................26

s

Scanners de segurança ............... 3ª capa Selecionadores de tampas .....................6 Selos mecânicos ..............................14/16 Sensores ............................. 14/15/4ª capa �� de posição angular ............................15 �� de visão ........................3ª capa/4ª capa �� fotoelétricos .............................. 3ª capa Separadores de pedidos . ............ 2ª capa Serras �� circulares . ..........................................29 �� manuais ..............................................29 Sinalizadores ................................ 4ª capa Sistemas �� compactos de flotação . ....................24 �� de aquisição de dados para strain gages ..............................33 �� de controle .........................................29 �� de corte a plasma manual . ...............13 �� de corte a plasma mecanizado . .......13 �� de distribuição de iluminação ..........32 �� de exaustão ........................................26 �� de medição wireless . .......................37 �� de monitoração ..................................29 �� de monitoramento wireless ..............37 �� de monovia . .......................................16 �� de registro ..........................................29 �� de ventilação ......................................26 �� modulares SK-II .................................33 �� para Kanban .......................................10 �� wireless para monitoração de válvulas .........................................36 Soft starters ...........................................27 Softwares �� de controle de processos .................27 �� de supervisão ....................................27 Solenoides �� de acionamento .................................25 �� p/válvulas direcionais hidráulicas ...25 �� p/válvulas direcionais pneumáticas .25 Sondas retráteis ....................................31 Suportes p/pastas .................................10 Switches .................................................15

t

Tacômetros ............................................16 Talhas �� de alavanca ........................................11 �� de baixa altura ...................................11 �� elétricas ......................................6/16/17 �� elétricas c/troles elétricos . ...............11 �� elétricas c/troles manuais . ...............11 �� elétricas c/troles mecânicos . ...........11 �� elétricas de cabo de aço ................6/33 �� elétricas de corrente ....................11/33

EDITORA B2B | IT Indústria & Tecnologia

| 29


�� elétricas especiais .............................33 �� manuais ..............................................17 �� manuais de corrente . ........................11 Tanques �� estacionários.........................................2 �� plásticos .............................................10 Tartarugas ..............................................17 Termohigrômetros . ...............................16 Termômetros . ........................................12 �� digitais ................................................16 Timers eletrônicos . ...............................25 Tintas �� de poliuretano ....................................19 �� de PU ..................................................19

�� epóxi .............................................14/19 �� poliuretano .........................................14 Tirfores ...................................................17 Transdutores de pressão . ....................15 Transformadores ...................................16 Transmissores .......................................12 �� de nível ...............................................16 �� de pressão . ...................................16/29 �� de pressão diferencial . .....................16 �� de temperatura . ..............................5/16 �� de temperatura e umidade .............5/11 �� de U.R. . ...............................................16 �� de unidade e temperatura .................32 �� sanitários . ..........................................16

Transpaleteiras ............................. 2ª capa �� galvanizadas a fogo e epóxi ...............4 Transpaletes ............................ 15/2ª capa �� manuais ................................ 17/2ª capa ���� pantográficas ............................ 2ª capa Transportadores �� a vácuo ...............................................17 �� pantográficos .....................................17 �� tracionários ........................................17 Tratamentos de efluentes .....................24 Trocadores de calor �� água/óleo ............................................33 �� ar/óleo .................................................33 Troles

�� manuais ..............................................11 �� mecânicos ..........................................11 Tubos .................................................17/37 �� brunidos para camisa .........................6 �� de aço mecânicos . ..............................6 �� Flexíveis . ............................................10 �� flexíveis para altas temperaturas .....17 �� mecânicos trefilados ...........................6 �� porta cabos ........................................19

v

Válvulas ...................................18/25/26/37 �� borboleta.............................................18 �� retenção...............................................18

�� de segurança .....................................24 �� industriais ..........................................26 �� gaveta..................................................18 �� globo....................................................18 �� pneumáticas . .....................................25 �� sanitárias ............................................26 �� solenoides .....................................18/25 �� termoplásticas ...................................26 Variadores eletromagnéticos ...............14 Vedações . ..............................................16 Ventiladores .............................................6 �� axiais . .................................................26 �� c/sistema de nebulização . ..................6 �� centrífugos .........................................26

ÍNDICE DE notas técnicas ENDRESS+HAUSER......................33 ENGEZER....................................6/34

a

ACDELCO.......................................15 AIR SCIENCE.................................36 ALEMMAR......................................15 ALFA...............................................27 ALTUS.............................................29 AMATOOLS®. ............................10/13 ANACOM..........................................2

f

FARGON.........................................16 FESTO.............................................25 FIXOFLEX®.....................................15 FLUKE........................................31/34

b

h

BAUMIER........................................13 BLACK&DECKER............................4 BOLLHOFF.....................................10 BOSCH REXROTH...........................7

HB SOLUÇÕES................................2 HBM................................................33 HENKEL..........................................13 HMS.................................................13 HORMANN......................................17

c

MANFRECAR.................................15 MEGABARRE.................................32 MEGABRAS....................................10 MINIPA............................................34 MITUTOYO......................................31 MOBILETRON................................15

n

NACHI....................................2/3/7/14 NATIONAL INSTRUMENTS...........37 NOVUS.........................................4/27 NUOVA FIMA..................................32

o

OKUMA...........................................17 OMRON...........................................16

i

CIAL................................................13 CME DO BRASIL............................17 CONSOLID......................................17 CONTEMP.......................................31 COPARTS.........................................2

INSTRUTHERM..............................33

j

JAV..................................................14

d

k

DAKOL..............................................7 DEBMAQ...........................................3 DECKEL MAHO GILDEMEISTER....2 DIGITROL.......................................29 DLG AUTOMAÇÃO.........................27 DMG..................................................2

KL QUARTZ....................................31 KNICK.............................................31 KRJ.................................................17

l

LINGATEC......................................16 LOCTITE.........................................13

e

EMBRASEAL..................................14 EMERSON NETWORK POWER....26 EMH.................................................10

m

MACCO...........................................14

p

PEPPERL+FUCHS.........................33 PIAZZA............................................15 PLASTECNO..................................11 POLIPOX......................................2/14 PRESYS..........................................29 PROTEGO.......................................13

r

RARO’S...........................................17 RHEOSENSE..................................36 ROCKWELL.................................6/34 RUBBERMAID..................................6

Apoio e Comunicação: Solange Furlan publicidade@banas.com.br apoio@banas.com.br Executivos de Negócios – GRANDE São Paulo: Mônica Diegues Tel.: (11) 8700-1818 – monica@banas.com.br

AMÉRICA DO SUL Argentina: 15 de Noviembre 2547 – C1261 AAO Capital Federal – Republica Argentina Grupo Editor / Publishing Group

Tel.: (54-11) 4943-8500 Fax y Mensajes: (54-11) 4943-8540 www.edigarnet.com

Representante – BRASÍLIA CIN – Centro de Idéias e Negócios End.: SRTV/Sul, quadra 701, bloco O, nº. 110, Edifício Multiempresarial, sl. 429, CEP 70340-000 Asa Sul - Brasília - DF Contato: Paulo Tamanaha - Tels.: (61) 3034-3704/3038 Representante – Paraná/Santa Catarina

Representantes – São Paulo:

Tel.: (41) 9192-5382 – rozenba@uol.com.br

ANA CAROLINA YAMADA Tel.: (11) 9215-1266 comercial2@banas.com.br

Representante – Rio de Janeiro

Rosã Gestão de Negócios S/C Ltda. Contato: Wilson Ferreira de Araújo Tel.: (11) 9570-2768 wilsonfa@uol.com.br

x

XYLEM..............................................7

RepresentanteS InternacionaIS

Tel.: (11) 3500-1900 – Fax: (11) 3500-1935

Rua 212, nº 54, apto. 702 – CEP 88220-000 – Itapema – SC

LT Atendimento a Clientes Ltda. Contato: Liliane Corrêa Tel.: (11) 9793-3818 liliane.correa@ps.com.br

w

WdB................................................17 WESTAFLEX...................................17 WESTLOCK CONTROLS...............36

Rua Edward Joseph, 122 – 11º andar – Edifício Passarelli

Executivo de Negócios – São Paulo - INTERIOR: Danielle Di Giaimo Tel.: (11) 7322-8206 – danielle.giaimo@banas.com.br

Ana Claudia Carotta - Me Contato: Ana Claudia Carotta Tel.: (11) 7826-6550 anaclaudia.carotta@ps.com.br

v

VAISALA.........................................32 VENTOWAG....................................11

VISITE NOSSO SITE: www.ps.com.br

Vila Suzana – CEP 05709-020 – São Paulo – SP

RepresentanteS nacionaIS Diretor-Comercial: Cristina Banas cristina.banas@banas.com.br

t

TAND D...........................................36 TECNOCLADE................................34 TOMKI...............................................6 TRAVEMA.......................................15 TRIAXIS............................................3 TSUBAKI....................................16/24

s

SANTERNO....................................27 SAS...................................................4

DEPARTAMENTO COMERCIAL Indústria &Tecnologia

SCHIOPPA......................................16 SCHNEIDER ELECTRIC................13 SCHRADER......................................6 SEMAN............................................14 SIEMENS........................................27 SITRON...........................................29 SMAR..............................................30 SPECTRIS.......................................33 SSB INSTRUMENTOS....................13 STANLEY........................................33 STARRETT®.....................27/28/29/33 STECK............................................16 SYNCRO-PLAST............................29

Contato: Claudio Rozenbaum

Art Comunicação Ltda R. Des. João Claudino Oliveira e Cruz, 50 cj.607 CEP 22793-071 – Rio de Janeiro – RJ Contato: Francisco Neves – banasrj@uol.com.br Tel: (21) 2269-7760 (21)9943-5530 Representante – Rio Grande do Sul Interface Comunicação e Propaganda Ltda. Av. Taquara 193 – Cj. 406 – CEP 90460-210 – Porto Alegre – RS Contato: Vera Anjos – banassul@terra.com.br Tel.: (51) 3330-2878

30 | IT Indústria & Tecnologia | EDITORA B2B

AMÉRICA DO NORTE Fax: +49 (0) 89 95002779 Campbell, CA Huson International Media 1999 South Bascom Avenue Suite 450 Campbell, CA 95008 Tel (408) 879-6666

EUROPA Fax (408) 879-6669 New York, NY: Huson International Media 350 Fifth Avenue Suite 4610 New York, NY 10118 Tel: (212) 268-3344 Fax: (212) 268-3355

England: London Huson European Media Cambridge House Gogmore Lane, Chertsey Surrey, KT16 9AP England Tel: +44 (0) 1932 564999 Fax: +44 (0) 1932 564998

Germany: Munich Huson European Media Agilolfingerstr. 2a D-85609 Aschheim bei München Germany Tel: +49 (0) 89 95002778


3capa.indd 43

11/12/2012 14:42:57


4capa.indd 44

11/12/2012 14:43:35


Industria & Tecnologia Revista P&S