Page 1

PUBLICIDADE

N.º38

NOVEMBRO 2018 - 2€

www.posvenda.pt

f revistaposvenda i company/revista-pos-venda l RevistaPOSVENDA DESTAQUE NO COMPETITIVO MERCADO DAS PLATAFORMAS DE ORÇAMENTAÇÃO, A DAT IBÉRICA, QUE AGORA CHEGA AO NOSSO PAÍS, APOSTA NA DIFERENCIAÇÃO

PERSONALIDADE A VOLVO É DAS MARCAS AUTOMÓVEIS QUE MAIS TÊM TRANSFORMADO O PÓS-VENDA, COMO EXPLICA NESTA ENTREVISTA PAULO PRAGANA

MERCADO A PSA RETAIL É UMA DAS TRÊS PLATAFORMAS DISTRIGO EM PORTUGAL QUE APOSTA MUITO FORTE NA COMPONENTE LOGÍSTICA

PUBLICIDADE

DOSSIER

Baterias

Nunca existiram tantas marcas de baterias em Portugal como agora, sendo um componente com elevada rotação no pós-venda PUB


PROPRIETÁRIA E EDITORA ORMP Pós-Venda Media, Lda Rua do Sol N.º 8A Vila Fria 2740-166 Porto Salvo Nº Contribuinte: 513 634 398 CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Paulo Homem Anabela Machado Hugo Jorge CONTACTOS Telefone: +351 218 068 949 Telemóvel: +351 939 995 128 E.mail: geral@posvenda.pt www.posvenda.pt f facebook.com/revistaposvenda i linkedin.com/company/ revista-pós-venda DIRETOR Paulo Homem paulo.homem@posvenda.pt REDAÇÃO Nádia Conceição nadia.conceicao@posvenda.pt COLABORADOR Hugo Jorge COLABORADOR TÉCNICO Jorge Pereira DIRETORA COMERCIAL Anabela Machado anabela.machado@posvenda.pt COMERCIAL José Ferreira jose.ferreira@posvenda.pt ADMINISTRATIVA Anabela Rodrigues anabela.rodrigues@posvenda.pt FOTOGRAFIA António Silva, Micaela Neto PAGINAÇÃO Ricardo Santos SEDE DE REDAÇÃO Rua do Sol N.º 8A Vila Fria 2740-166 Porto Salvo TIRAGEM 10.000 Exemplares ISSN 2183-6647 Nº REGISTO ERC 126724 DEPÓSITO LEGAL 399246/15 PERIODICIDADE Mensal IMPRESSÃO DPS – Digital Printing Solutions MLP, Quinta do Grajal – Venda Seca, 2739-511 Agualva Cacém – Tel: 214337000 ESTATUTO EDITORIAL Disponível em www.posvenda.pt PUBLICIDADE

Sumário

3

6DESTAQUE

DAT Ibérica........................................................................................................................................ P.06

10 NOTÍCIAS........................................................................................................................................... P.10 24 ATUALIDADE

1ª Convenção Diesel Turbo......................................................................................................... P.24 Mecânica 2018................................................................................................................................. P.28 Salão Autoclássico........................................................................................................................ P.46

50 MERCADO

PSA Retail ........................................................................................................................................ P.50 Turbodiesel......................................................................................................................................... P.54 Mewa................................................................................................................................................... P.56 ROC – Total....................................................................................................................................... P.58

60 MERCADO INTERNACIONAL

Steigentech........................................................................................................................................ P.60

62 OFICINA DO MÊS

Fast´u.................................................................................................................................................... P.62

64 SEGUROS

Sinistrauto.......................................................................................................................................... P.64

S

66 FORMAÇÃO

N.º38

74 REPINTURA

NOVEMBRO 2018

www.posvenda.pt

Instituto Superior de Engenharia do Porto......................................................................... P.66

68 PERSONALIDADE DO MÊS

Paulo Pragana, Volvo Portugal............................................................................................... P.68

Original Colors................................................................................................................................. P.74 Notícias................................................................................................................................................ P.76

78 DOSSIER

Baterias............................................................................................................................................... P.78

100 TÉCNICA

Cepra.................................................................................................................................................... P.100 Carkeynetwork - Chaves automóvel.................................................................................... P.104 Dados Técnicos............................................................................................................................... P.106

108 FORMAÇÃO

Car Academy - Elétricos e Híbridos (Cap. 3).................................................................... P.108

110 PNEUS

Nokian.................................................................................................................................................. P.110 Notícias................................................................................................................................................ P.112

114 NOVAS ABERTURAS................................................................................................................... P.114


Editorial

WWW.POSVENDA.PT OUTUBRO 2018

4

E PAULO HOMEM DIRETOR

paulo.homem@posvenda.pt

Diesel e turbos por muitos anos

A

Bombóleo organizou recentemente uma Convenção dedicada essencialmente ao que será o futuro dos turbos e do diesel (que poderá ler a reportagem com as principais conclusões nesta edição da sua revista PÓSVENDA), que deixou bem claro que o poder político e os “lobbies” ligados às questões do ambiente querem fazer com que acreditemos que todos os males da poluição vêm do setor automóvel. Diga-se para já, que também já estou convencido, que daqui a 10 anos haverá muito mais carros elétricos a circular nas nossas estradas do que existem agora, e se falarmos então nos híbridos com certeza que serão muitíssimo mais do que aqueles que circulam atualmente. No que ao desenvolvimento do setor dos turbos diz respeito, o futuro antevê-se risonho, com muito mercado para explorar quer no equipamento de origem quer no aftermarket. Se o turbo foi o

Se o turbo foi o principal (ou um dos principais) componentes responsáveis pelo desenvolvimento da tecnologia diesel (que ainda não terminou), será também responsável pelo desenvolvimento do negócio dos híbridos

principal (ou um dos principais) componentes responsáveis pelo desenvolvimento da tecnologia diesel (que ainda não terminou), será também responsável pelo desenvolvimento do negócio dos híbridos, pelo menos do ponto de vista tecnológico. Aliás, não se antevê como possível o cumprimento das metas ambientais para os automóveis (com a entrada da Euro VII em 2020) sem que os carros com motor a combustão não recorram à tecnologia dos turbos, isto é, não será possível nenhum carro híbrido (e mesmo alguns sem ser híbridos) que não tenha pelo menos um turbo. Isto para o aftermarket são excelentes notícias para os próximos 20 anos (pelo menos), tanto mais que alguns construtores estão fortemente empenhados em desenvolver este negócio, nomeadamente na área dos reconstruídos. Quanto ao diesel, o futuro (a mais de 10 / 15 anos) já poderá não ser tanto interessante, se falarmos unicamente dos veículos ligeiros, a não ser que muitos dos projetos de carros híbridos que estão por aparecer incluam o diesel em vez da gasolina. As vendas dos veículos ligeiros diesel têm vindo a baixar na Europa, mas o seu potencial de crescimento noutras latitudes é ainda muito grande, o que é excelente na perspetiva dos construtores de sistemas diesel. Porém, o diesel (mesmo não Europa) terá ainda uma longa história, já que a hibridização (e mesmo a eletrificação) se está a realizar somente nos veículos ligeiros, não se antevendo para breve que a mesma surja em massa nos veículos de maior peso (como os comerciais, camiões, autocarros, máquinas, geradores, etc), onde o diesel continuará a ser rei e senhor. Portanto, para quem está no aftermaket não existe, na próxima década, muito a alterar a não ser incrementar o investimento (em stock e em equipamentos para reparação e reconstrução) pois continuará a existir muito mercado por explorar.


Destaque

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

6

D

GRUPO DAT

EXCLU SIVO REVIS

Um mundo de soluções para a orçamentação PÓS V TA ENDA

No domínio do software de orçamentação o mercado português passou a contar com um novo operador... de peso. O Grupo DAT chegou a Portugal, através da DAT Ibérica, com uma proposta de valor muito competitiva TEXTO PAULO HOMEM

F

undado em 1931 na Alemanha, o Grupo DAT é a mais antiga empresa de pesquisa automóvel a operar em todo o mundo. A empresa está oficialmente presente em 21 países, tem mais de 550 trabalhadores e como cartão de visita principal tem o facto de ter como principais accionistas a VDA (Associação da Indústria Automóvel Alemã), a VDIK (Associação Internacional dos Fabricantes de Veículos) e a Kraftfahrzeuggewerbe (Associação Alemã de Comércio e reparação Automóvel), sendo que a GDV (Associação de Seguradoras da Alemanha) é membro do Conselho Assessor do Grupo DAT. Todos os principais representantes do setor, nomeadamente as marcas de automóveis (no qual estão incluídas as principais), bem como importantes entidades como a

ADAC e a Dekra, transportam o Grupo DAT para uma posição de grande credibilidade dentro do seu setor de atividade. A chegada do Grupo DAT a Portugal deu-se muito recentemente através da DAT Ibérica (que desde o ano 2000 integra este grupo), tendo como responsável para o mercado português Hugo Batista, profissional com largos anos de experiência no setor pós-venda. “O Grupo DAT funciona como uma associação, que não visa o lucro, o que a diferencia claramente das restantes entidades concorrentes, tendo como sócias as mais credíveis associações setoriais alemãs ligadas ao automóvel e ao ramo da reparação automóvel, com o objetivo comum de partilhar informação”, começa por referir Hugo Batista, Business Development Manager do Grupo DAT em Portugal,


7

explicando que “trata-se de uma empresa que tem uma comissão executiva de 46 pessoas, estando todas elas em posições chave da industria automóvel alemã, o que diz bem da importância quem tem no setor”. O Grupo DAT é um fornecedor de “big data”, que disponibiliza informação técnica sobre automóveis através de uma série de soluções que vão buscar informação a essa base de dados. A solução mais conhecida é a ferramenta de orçamentação (SilverDAT), que apresenta a vantagem de ter ligação direta a muitos construtores de automóveis. Através dessa gigantesca base de dados o Grupo DAT foi desenvolvendo módulos que vão complementar a ferramenta de orçamentação, a pesquisa de VIN, as análises de valores de veículos, a análises de valores futuros dos veículos, entre muitas outras informações. “O Grupo DAT trabalha no sentido de fornecer dados em função daquilo que o cliente necessita”, refere Hugo Batista, explicando que “é acima de tudo uma base de dados técnica que permite responder a todas as necessidades de informação de quem está na venda e no pós-venda automóvel”. São muitos as soluções que o Grupo DAT comercializa para o mercado, mas nesta fase de lançamento da empresa em Portugal o “cavalo de batalha” será a ferramenta de orçamentação (SilverDAT3), que apresenta como trunfo principal a busca por VIN. “Esta ferramenta permite fazer o cálculo de reparação de um sinistro de uma forma muito assertiva, já que o VIN é fornecido

DAT Ibérica Hugo Batista info@datiberica.com www.dataiberica.com

pelos construtores, dando-nos por isso a informação exata de todos os extras com que determinado veículo saiu de fábrica”, explica o Business Development Manager do Grupo DAT em Portugal. Concessionários, peritos, companhias de seguros, leasing, gestoras de frota, bancos, construtores, rent-a-car, importadores, redes oficinais, entre outros player´s do setor automóvel, têm sempre pelo menos um módulo ou uma solução que se encaixa nas suas necessidades de informação. Em termos de estratégia nesta fase de entrada no mercado português, Hugo Batista refere que o alvo são as seguradoras. “Com a nossa tecnologia e fruto do novo interface que foi desenvolvido para a solução que propomos ao nível da orçamentação, qualquer pessoa, mesmo que não esteja familiarizado com o setor da reparação, pode fazer facilmente um orçamento”, garante o responsável do Grupo DAT para Portugal, que diz que “daqui a três anos contamos ter 20% do mercado, pois temos Know-How e tecnologia para alcançar esse objetivo”. Depois da seguradoras, “onde nos queremos impor no mercado português com

uma solução alternativa às existentes em termos de plataformas de orçamentação”, o objetivo é também “trabalhar com os grandes grupos de retalho automóvel e, em terceiro, entraremos no mercado das oficinas para a orçamentação pura e dura”, refere Hugo Batista. Algo que diferencia o Grupo DAT, de acordo com o mesmo responsável, é o facto de através de webservices (via interfaces) poderem os clientes utilizar informação dentro dos próprios sites de forma personalizada. “O facto de podermos integrar facilmente com qualquer sistema, permite às empresas automatizar processos e que faz claramente a diferença para o que existe no mercado”, assegura Hugo Batista. Durante os últimos meses foi adaptada a base de dados ao mercado português (tradução, tarifários, peças aftermarket, veículos vendidos em Portugal, matrículas portuguesas, etc), sendo uma plataforma “com um nível de detalhe muito grande, com imagens reais das peças nos veículos mais recentes, que proporciona um grande detalhe da informação”, afirma Hugo Batista, que diz que “é uma plataforma preparada para responder a todas as necessidades, desde a abertura de um processo, à realização da peritagem, aos cálculos de controle e ao fecho, permitindo uma gestão de sinistro total numa única plataforma”. Refira-se como curiosidade que em 2017 através do SilverDAT foram realizadas 35 milhões de avaliações, 12 milhões de consultas VIN e 7 milhões de cálculos de reparação.


P

PUBLIREPORTAGEM

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

8

PUBLIREPORTAGEM

Um novo capítulo na história nos fabricantes de peças auto Remy Europe e Brake Parts Europe A Remy Electric Co. foi fundada em 1896. Em 2018, a organização dispõe de um dos mais abrangentes programas de máquinas eléctricas rotativas e de sistemas de travagem, tanto para veículos ligeiros de passageiros como para veículos comerciais e indústria

I

nicialmente, a empresa Americana fabricava sistemas de ignição e foi a primeira a apresentar o motor de arranque eléctrico em 1912. Em 1998, a Remy entrou no mercado independente europeu como especialista em motores de arranque e alternadores novos e reconstruídos e gradualmente introduziu uma gama de caixas e bombas de direcção manuais e eléctricas e pinças de travão. Brake Parts Inc (BPI) tem nas suas raízes a icónica marca de travões Raybestos, que foi fundada em 1902 e que, como a Remy, disfruta de grande prestígio nos Estados Unidos. A BPI estabeleceu-se na Europa em 2014, com o foco inicial de fornecimento a um grupo restrito de grandes clientes enquanto optimizava a

sua oferta em pastilhas e discos de travão para veículos Europeus através de um intenso programa de desenvolvimento de produto.

Europe, está fortemente empenhada em desenvolver a sua atividade comercial no mercado Europeu, debaixo da marca Remy.

BPI GROUP EUROPE Quando no final de 2016 o então proprietário da Remy, a multinacional americana BorgWarner decidiu vender uma parte significativa da actividade de aftermarket da Remy, tornou-se uma excelente oportunidade para o accionista maioritário da BPI, um fundo de investimento com base em Nova Iorque, adquirir a divisão de aftermarket da Remy. Foi agora decidida a fusão das actividades da Remy e Brake Parts na Europa com a criação de uma única e dinâmica organização. A nova empresa, BPI Group

A MARCA REMY A gama Remy tem vindo a ser durante os últimos dois anos reestruturada em 3 submarcas, a GOLD (peças de qualidade original), REMAN (peças reconstruídas Premium) e SMART (peças com óptima relação preço-qualidade). Adicionalmente aos motores de arranque e alternadores, em 2016, foi introduzido uma gama de pinças de travão debaixo da submarca SMART. Graças à contribuição do grupo BPI, um programa completo de discos e pastinhas de travão para o parque Europeu


9

e Asiático foi desenvolvido em apenas um ano e irá estar disponível e em stock na Europa até ao final de 2018 com as gamas GOLD e SMART. Desta forma a Remy transformou-se, em apenas dois anos, de um especialista em máquinas eléctricas rotativas com um programa de pinças de travão, num fornecedor com uma das melhores coberturas de gama em motores de arranque e alternadores, caixas e bombas de direcção e agora discos, pastilhas e pinças de travão.

tadinos, a BPI e a Remy fabricam os componentes de travões com qualidade e performance. Adicionalmente, as pastilhas de travão Remy são praticamente isentas de cobre cumprindo assim desde já com as futuras normas relativas à redução de cobre nos materiais de fricção. Para atingir e manter os melhores níveis de qualidade, a Brake Parts Inc. tem um centro de pesquisa e desenvolvimento “state-of-the-art” nos EUA e é proprietária em exclusivo das instalações de fabrico no México e na China onde, por exemplo, cada disco de travão é submetido a um ciclo de design de 11 fases. Design, aplicação e performance são verificadas e validadas para cumprir com o sistema vigente de qualidade ISO/TS. Desta forma, fica garantido que o desenvolvimento e produção das peças de travagem REMY cumprem rigorosamente todas as normas. Graças à combinação dos profissionais de excelência em engenharia e produto, todo o motor de arranque, alternador, pinça de travão, caixa e bomba de direcção, disco e pastilhas de travão, excedem os requisitos legislativos e da indústria e tem uma maior longevidade com uma performance constante assegurada. Para manter a satisfação total dos seus clientes, a Remy ao desenvolver e fabricar a grande maioria dos seus produtos, garante todo o apoio técnico, informações, e conselhos adequados aos seus clientes.

ESPECIALISTA EM TRAVAGEM Seja para veículos topos de gama ou ci-

DISCOS E PASTILHAS DE TRAVÃO Com a marca Remy, a BPI agora dispõe

de uma gama de alta qualidade de discos e pastilhas de travão para veículos ligeiros e comerciais. Os discos de travão estão disponíveis nas gamas GOLD e SMART. Na gama GOLD os discos são protegidos com uma cobertura especial zincada que os protege contra a corrosão. Adicionalmente aos discos de travão a Remy apresenta uma nova linha Premium de pastilhas de travão Remy GOLD, que incluem todos os acessórios necessários à instalação profissional. São também fabricadas de forma a assegurar uma performance de travagem óptima em todas as condições e o material especialmente seleccionado assegura um funcionamento praticamente livre de pó.

RECONSTRUÇÃO Porque reconstruir é ecológico e sustentável, é um pilar importante da estratégia corporativa da BPI. A reconstrução exige menos energia e devido à reutilização de algumas peças, menos recursos naturais são necessários no processo. Adicionalmente aos motores de arranque e alternadores, uma gama extensa de pinças de travão, caixas e bombas de direcção são vendidas sob a marca Remy Reman. Um processo de reconstrução rigorosamente controlado e a utilização de componentes de qualidade OE no processo, garantem que os produtos Remy Reman tenham a mesma qualidade de uma peça nova.


Notícias

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

10

N

WOLF

Wolf desenvolve tecnologia MultiFactor Oil Serum A Wolf desenvolveu para os seus lubrificantes a tecnologia exclusiva MultiFactor Oil Serum, que visa dar resposta às exigências tecnológicas dos modernos motores dos automóveis TEXTO PAULO HOMEM

M

otores modernos de alto desempenho exigem uma nova geração de lubrificantes capazes de manter as suas qualidades. Para este efeito, a Wolf está a lançar uma tecnologia exclusiva que contém tantos quanto 20 ingredientes ativos para formar um complexo “MultiFactor Oil Serum” único. Este sérum é especificamente formulado para reduzir a oxidação e manter os motores mais novos, enquanto reduz as emissões e ajuda a reduzir os poluentes nocivos. A plataforma tecnológica desenvolvida re-

centemente pela Wolf pode ser comparada a um sofisticado produto cosmético. As suas formulações complexas combinam, entre outras coisas, antioxidantes, dispersantes e modificadores de viscosidade para formar um complexo sérico multifator. São o equilíbrio sofisticado e as interações combinadas desses ingredientes ativos que têm um efeito revitalizante no óleo ao longo do tempo. Isto garante que os lubrificantes da Wolf mantenham as suas propriedades por mais tempo, de modo a que os motores possam oferecer um ótimo desempenho entre intervalos de manutenção cada vez maiores. A tecnologia MultiFactor Oil Serum da Wolf proporciona uma variedade de benefícios a uma ampla gama de motores, a saber: - Mantém os motores limpos encapsulando partículas microscópicas como pó e componentes de carbono, mantendo-as em suspensão, limitando desse modo o desgaste abrasivo que possam causar às peças do motor; - Aumenta a economia de combustível, já que as moléculas complexas que compõem o soro de óleo Wolf garantem que


11

os seus lubrificantes mantêm a resistência da película de óleo mesmo a menores viscosidades o que proporciona economia de combustível melhorada. O MultiFactor Oil Serum da Wolf é especialmente formulado para assegurar o equilíbrio perfeito entre menor viscosidade e uma espessura ideal da película de óleo para

PUBLICIDADE

proteger os motores; - Melhora a proteção do motor. Os lubrificantes da Wolf revestem os componentes do motor graças ao equilíbrio microscópico entre os ingredientes ativos incluídos no MultiFactor Oil Serum. Isto fornece a proteção necessária de cada vez que o motor arranca, evitando portanto o desgaste do motor; - Prolonga os intervalos de drenagem. Condições de funcionamento mais severas causam tensão no óleo, levando a uma taxa mais rápida de oxidação. O MultiFactor Oil Serum da Wolf contém uma série de ingredientes ativos, incluindo antioxidantes especialmente desenvolvidos, que são habilmente equilibrados para trabalhar juntos harmoniosamente, para evitar o envelhecimento prematuro do óleo e permitir intervalos de drenagem de óleo mais longos. - Diminui as emissões de CO2, já o MultiFactor Oil Serum mantém os motores mais limpos limitando os depósitos, dispersando a fuligem e mantendo os seus níveis sob controlo.

Blue Print com gama alargada em embraiagens para aplicações europeias A Blue Print adicionou mais embraiagens para carros europeus e LCVs à sua gama, oferecendo aos clientes uma gama de embraiagens “All-Makes” (todas as marcas) de uma única fonte. Desde discos até rolamentos de embraiagem e volantes de motor – o especialista no aftermarket oferece mais de 1.100 kits de reparação e 2.100 componentes individuais para mais de 30.000 veículos ligeiros asiáticos e europeus e com aplicação em LCVs. A gama de produtos também inclui soluções de reparação de elevada qualidade para volantes bi-massa e embraiagens autoajustáveis como parte da categoria SMART FIT.


N

NOTÍCIAS

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

12

O

Lemförder expande o seu portfólio em peças de direção e suspensão

O

portfólio de produtos da Lemförder de peças de chassis e de direção foi ampliado para incluir 60 novos braços de suspensão transversais para diversos modelos de automóveis. A expansão do portfólio Lemförder inclui os atuais modelos Range Rover, Land Rover Discovery, Jaguar XF, XJ, F e S Type. Porém, até ao final de 2018, o portfólio de produtos será ampliado para incluir mais 120 peças Lemförder originais, como, por exemplo,

Novo conceito de rede de lojas de peças independente euroPARTNER

A

euroPARTNER é um novo conceito de rede de lojas de peças independentes. Este conceito baseia-se no TecPARTNER , uma ferramenta de integração do TecDoc com os sistemas de gestão das lojas de peças que permite, entre outras coisas, a partilha de stocks a nível nacional e informação sobre as pesquisas efetuadas na zona de atuação

Total apresenta novo Quartz 0W-20 para motores Volkswagen

A

Total disponibiliza ao mercado o novo lubrificante da sua gama Quartz, o Ineo Long Life 0W-20 formulado com Age Resistance Tecchnology. O novo Total Quartz Ineo Long Life 0W-20 é particularmente recomendado para os veículos do grupo VW que exijam um lubrificante com a norma VW

OPINIÃO Normas e Métodos Após Venda: A Recepção – O acto nobre da reparação (I) para o Tesla Model X, a plataforma 35Up da BMW, o Citroën Jumper e o Alfa Romeo Giulia. da loja de peças. Neste conceito, as lojas de peças que o integrem, mantêm a sua total independência com este projeto. Introduz ainda a venda de pneus, com uma das ofertas mais completas do mercado, e o conceito de marcas exclusivas de peças por zona. O euroPARTNER é suportado por um programa de formação completo e um portfólio de produtos, que cobre mais de 70% das vendas diárias dos clientes. Além disto conta, desde já, com uma rede potencial de vendas de mais de 4.500 oficinas. A euroPARTNER não pretende ser um fornecedor exclusivo das lojas de peças mas um parceiro de negócio e tecnológico.

508.00/509.00 Blue Oil SAE 0W-20. Trata-se de um lubrificante para os novos motores a gasolina de 3 cilindros cujo primeiro o enchimento é feito com lubrificante 0W-20, que apesar da especificação “Blue Oil”, tem uma cor verde específica. O Total Quartz Ineo Long Life 0W-20 com a tecnologia ART (Age Resistance Technology) tem uma formulação topo de gama , que fortalece as propriedades antioxidantes do lubrificante, oferecendo uma maior proteção contra a formação de lamas e o desgaste do motor.

Num minuto... No passado dia 1 1 de Outubro as palestras técnicas MTE-Thomson, através da Catflex e PPTPeças, representantes da marca em Portugal, estiveram na ETAP – Escola Profissional de Caminha,

levando aos alunos informação técnica relevante sobre Sondas Lambda.

Sempre que levamos o nosso veículo a uma oficina para reparar, seja num reparador autorizado ou independente, passamos invariavelmente por três fazes: >> A recepção do veículo >> A reparação do veículo >> A restituição do veículo Na verdade, a recepção e a restituição são, normalmente, no mesmo espaço fisico. Existe ainda, uma fase anterior, a marcação, mas que na realidade faz parte da recepção sendo considerada a sua primeira fase. Longe vai o tempo em que a marcação era efectuada exclusivamente de forma presencial ou por telefone. Também já passamos a fase das marcações por SMS ou correio electrónico e hoje uma percentagem relevante dos reparadores dispõem de portais de marcações online para os serviços que se pretendem e que estão acessíveis através de PC, Tablets ou Smartphones. As marcações online para além de se poderem efectuar 24h/24h, proporcionando-nos comodidade no que respeita à nossa disponibilidade horária são realmente de uma simplicidade fantástica. Indicam-nos quais os horários disponíveis para a marcação durante pelo menos uma semana, orientam-nos nos trabalhos que pretendemos, mostram-nos algumas campanhas que poderemos aproveitar, podemos/devemos descrever o serviço que pretendemos e que no caso de ser uma operação de manutenção guiam-nos na parametrização da mesma. Na grande maioria dos casos este tipo de marcações é confirmado através de SMS, e-mail ou por telefone para que não existam dúvidas de que a marcação foi na realidade tomada em conta. Experimente e verá! PAULO QUARESMA GTAVA.PT


Soulima introduz a marca Varta no seu portefólio

A

Soulima ampliou o seu portefólio de produtos com a integração da marca de baterias VARTA. A VARTA é uma marca de renome, e as suas baterias são sinónimo de elevada fiabilidade e altíssimo desempenho. Com a adição da VARTA, a Soulima acrescenta qualidade a esta gama de produtos e disponibiliza aos seus clientes mais uma marca de confiança.

60 anos Sofrapa comemorados em grande festa

A

Sofrapa, um dos maiores grossistas portugueses de peças para automóvel, celebrou os 60 anos de existência, reunindo para o efeito, mais de 350 clientes e parceiros, em Vila Nova do Paiva. Uma das razões principais para a escolha de Vila Nova de Paiva, teve a ver com a recente aquisição da empresa Cosimpor em Viseu, passando a empresa de Odivelas a ter uma presença física na região interior de Portugal. A festa dos 60 anos da Sofrapa contou com uma corrida de Karts, mas também de um longo “beberete” onde não faltou o tradicional porco no espeto. A festa, que teve o apoio da SKF, um dos parceiros da Sofrapa, decorreu várias horas e terminou com o bolo dos 60 anos e com um agradecimento a todos os clientes presentes.

A Krautli Portugal, representante da marca de lubrificantes e produtos químicos Valvoline, já tem disponível na sua rede oficial o novo Synpower LL-12 FE 0W-30.


N

NOTÍCIAS

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

14

Dica Ambiental by

Eco­‑Partner “Mãos à obra” pela reciclagem, que ajuda a realizar sonhos A reciclagem de eletrodomésticos, pilha, lâmpadas e toners usados é fundamental para afinar a sustentabilidade ambiental e económica do Planeta. A participação das oficinas interessadas neste desafio está ao alcance de todos, através de soluções práticas e gratuitas para o acondicionamento e recolha de resíduos de:

Bombóleo disponibiliza serviço técnico para a Rede Check Star

A

cooperação entre a Magneti Marelli e Bombóleo está continuamente a evoluir passando o distribuidor português a oferecer um novo serviço Call Center Técnico para a rede Check Star, que numa segunda fase será alargada a outras

Corteco atinge as 450 novas referências

A

Corteco está constantemente a ampliar o seu catálogo, tendo introduzido no mercado mais de 450 novidades durante este ano de 2018, oferecendo assim um total de mais de 16.300 referências disponíveis em Portugal. Entre as principais novidades podemos destacar referências para as seguintes marcas: >> MERCEDES : Suportes de motor, tubos de travão, filtros de habitáculo e

>> computadores, tablets, impressoras/fotocopiadoras, telemóveis, ferramentas elétricas, candeeiros, aparelhos de ar condicionados, entre outros que necessitem de corrente elétrica para funcionar. >> lâmpadas tubulares e diversas. >> pilhas e acumuladores exceto as de automóveis. Até outubro de 2019, as empresas aderentes estarão a contribui para as atividades da Terra dos Sonhos (http://terradossonhos.org). Quanto maior for a quantidade de resíduos recolhidos, mais sonhos e projetos dos beneficiários da Terra dos Sonhos poderão tornar-se realidade. Participe! Se necessitar de ajuda contacte a Eco-Partner www.eco-partner.pt.

oficinas. O serviço estará a funcionar em regime diurno, das 9h às 12h30m e das 14h às 18h. Ainda no âmbito da parceria entre estas duas empresas, a Bombóleo está a desenvolver uma campanha do Lubrificante Exel, nos meses de outubro e novembro, exclusiva para a rede Check Star. Através desta campanha os clientes da rede poderão ganhar cartões Bes Solred ou uma cadeira Magnetti Marelli Checkstar OMP. polis de cambota, 40 referências. >> BMW: Suportes de motor, tubos de travão, filtros de habitáculo e polis de cambota, 43 referências. >> PSA: Polis de cambota e suportes de motor. 30 referências. >> VAG: Polis de cambota, suportes de motor e filtros de habitáculo. 30 referências. A Corteco coloca à sua disposição ferramentas web muito úteis e de fácil uso (www.ecatcorteco.com e www.findyourseal. com), para a localização de todos os seus produtos.

TIPS 4Y lança Webshop para clientes comercializarem lubrificantes, baterias e pneus A TIPS 4Y disponibiliza para as empresas do setor do pós-venda uma plataforma que lhes permite entrarem no e-commerce, através de uma plataforma B2B de produtos como pneus, lubrificantes e baterias. A nova WebShop desenvolvida pela TIPS 4Y é uma solução flexível de e-commerce orientada para a venda de artigos universais (lubrificantes, baterias, pneus), ferramentas, produtos de desgaste ou acessórios. A Webshop de Artigos Universais pode funcionar numa vertente de complementaridade, integrada na Webshop da TecDoc, ou numa vertente isolada, isto é, integrada no site ou na solução do cliente.

Catálogo Brembo já disponível online A app da Brembo, para consulta do catálogo online, é gratuita e está disponível no Google Play. A app permite ao cliente navegar no catálogo por modelo, referência e matrícula (disponível só em alguns mercados) e dimensão para os tipos mais comuns de produto: discos e pinças. Os dados são sincronizados com o catálogo online da Brembo, para uma atualização contínua e um sistema integrado. Uma base de dados com mais de 500 mil registos sincronizados em tempo real com o site.

Num minuto... A Frost & Sullivan nomeou a ZF como “Empresa do Ano de 2018” na Europa. A ZF foi premiada pelas suas excelentes competências de liderança e parceria, visão e preparação para a mobilidade do futuro.

Um grupo de clientes Méguin da Autozitânia visitou as duas fábricas da marca na Alemanha e teve oportunidade de ver a mais avançada tecnologia de produção e todos os segredos por trás dos lubrificantes e aditivos da marca.

A Sodicor reuniu os seus clientes da Região Autónoma da Madeira num seminário sobre a importância da orçamentação na Repintura Automóvel, dado pela Spies Hecker.


Uma marca, tudo da mesma fonte. Lubrificantes, aditivos, produtos de cuidado com o automóvel, soluções químicas e produtos de serviço para todo o tipo de veículos.

Para alguns é apenas química. Para nós, é o sangue que nos corre nas veias - made in Germany. www.liqui-moly.pt


N

SOLUÇÃO

Os veículos com GPL/GNC arrancam a gasolina, mas a sua utilização é diminuta. Isto faz com que o combustível permaneça no depósito muito tempo, deteriorando-se e criando detritos e oxidação que danificam o sistema de injeção. É fundamental lubrificar o sistema e limpar a injeção O Estabilizador de Gasolina para veículos a GPL e Gás Natural (Ref. 2817) protege o sistema de combustível contra avarias devido a depósitos no combustível causados por envelhecimento. Garante ainda proteção para todo o circuito com efeito duradouro. 25 ml de estabilizador é suficiente para 20 l de combustível. Deve ser adicionado a cada abastecimento Vantagens >> Simples de usar >> Aumenta a fiabilidade operacional >> Efeito duradouro >> Elevado custo-benefício devido ao doseador da embalagem >> Testado para conversores catalíticos >> Protege o combustível contra a oxidação e o envelhecimento

O aditivo lubrificante de válvulas para veículos a GPL e GNC (Ref. 4012) com depósitos em separado, protege o desgaste prematuro das válvulas do motor e impede o sobreaquecimento na zona da cabeça do motor. Garante a lubrificação ideal e uma combustão limpa. O aditivo é adicionado ao recipiente de reserva do dispositivo de dosagem. A dosagem decorre automaticamente Vantagens >> Aumenta o efeito de lubrificação >> Lubrifica as válvulas >> Não prejudica os catalisadores >> Elevada rentabilidade >> Isento de ligas metalo-orgânicas >> Limpa e protege >> Elevada capacidade de proteção sob pressão

FICHAS TÉCNICAS E MODO DE UTILIZAÇÃO EM

www.liqui-moly.pt INFORMAÇÕES

comercial.iberia@liqui-moly.com

NOTÍCIAS

PROBLEMA

Os veículos movidos a GPL ou GNC apresentam um desgaste prematuro das válvulas por problemas de lubrificação. O gás é seco e deteriora o material

Industrias Dolz lança APP para dispositivos móveis

C

om o objetivo de oferecer um serviço melhor e mais completo para oficinas e distribuidores, a Industrias Dolz acaba de lançar uma nova aplicação para dispositivos móveis. A nova aplicação do fabricante espanhol de bombas de água, disponível tanto para

dispositivos com sistema Android como iOS (Apple), torna mais fácil para o profissional de pós-venda aceder às características e referências de bombas de água ou kits de distribuição. Além disso, o novo APP inclui uma ferramenta de leitura de código de barras e código QR para aceder à folha de dados do produto. Depois de ter encontrado a peça, a app fornece sua ficha técnica, com seus detalhes e características.

Bolas apresenta muitas novidades Telwin

A

Bolas já tem disponível o novo Magazine 2018 / 2019 da sua representada Telwin, no qual estão incluídas diversas novidades desta marca especialista em soldadura, carga e arranque. Ao longo das 24 páginas do Magazine poderá encontrar diversas novidades, entre as quais se destacam as seguintes: 1 - Up-grade da linha de gestores de baterias DOCTOR CHARGE, agora também adequados para baterias de lítio. A linha de arrancadores multi-funções DRIVE, adequados para baterias de lítio, torna-se PRO: uma solução profissional que combina a potência de um arrancador de 12-24V com a versatilidade de um powerbank e lan-

FAE entra na ATR International

A

FAE acaba de assinar um acordo de colaboração com o grupo ATR International AG, sendo agora um dos seus fornecedores reconhecidos. A ATR International AG foi criada em 1999 devido à crescente internacionalização das compras e troca de produtos e serviços no setor de pós-venda. ATR é um dos grupos mais bem sucedidos vendas com os principais distribuidores

terna LED. 2 - Introdução dos novos aparelhos de soldar multi – processo Eletromig 450/550 Synergic Aqua: adequados para utilização profissional e muito intuitivos, graças à regulação sinérgica dos parâmetros de soldadura e ao novo painel retroiluminado. 3 - Nova linha Superior Plasma: corta mais, mais rápido e durante mais tempo. Fácil regulação e funções de corte de grelhas, corte 4T e chanfragem. 4 - O revolucionário braço de soldadura por pontos SHARK permite aceder a posições de soldadura impossíveis de alcançar com sistemas tradicionais, garantindo uma significativa redução dos tempos de intervenção. do mercado pós-venda de componentes para o carro em todo o mundo. Jurgen Sergooris, Diretor comercial da FAE, afirmou: “É um privilégio e uma oportunidade fantástica para a FAE poder pertencer ao grupo ATR, pois dá-nos novas oportunidades para explorar novos mercados e crescer com o grupo. Somos uma empresa que acredita no estabelecimento de relações de confiança, sólidas e duradouras. Sabemos que temos que estar bem posicionados para enfrentar os desafios da indústria e os desafios do futuro”.

Num minuto... Decorreu no passado dia 29 de Setembro, em Mafra, o Encontro de Técnicos de Pintura Automóvel da região de Lisboa promovido pela Álvaro de Sousa Borrego S.A. em parcerias pelas marcas 3M e Spies Hecker.

Ao pensar nas necessidades da oficina a Leirilis desenvolveu um serviço voltado para a qualidade, de forma ágil, rápida e eficiente, denominado DP Gold.


N

NOTÍCIAS

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

18

José G. Neto comercializa escovas Vision & Vision Plus

AS Parts lança gama de travagem ALEA

A

José G. Neto lançou uma nova marca de escovas limpa-vidros, Vision & Vison Plus, com gamas completas de escovas convencionais e flat blade. Estas escovas são fabricadas pela Valeo, utilizando a mais avançada tecnologia e possuem um adaptador universal para uma montagem fácil e rápida dando assim garantias da mais elevada qualidade. Com 15 referências a gama Vision convencional está perfeitamente adaptada

às necessidades do mercado português bem como a gama Vision Plus – flat blade – que, com apenas 11 referências, tem uma cobertura de mais de 90% do nosso parque circulante.

Marcas próprias da Atlantic Parts no TecDoc

O

s três principais produtos de marca própria da Atlantic Parts, os filtros FOM, as baterias MOTORCELL e os lubrificantes COMET estão agora presentes na plataforma de referência do setor do aftermarket, o TecDoc.

IZIRepair ganha um ano de incubação no Grupo Nors

A

IZIRepair foi a grande vencedora da Nors Digital Disruptors, tendo sido por isso premiada com 10 mil euros e um ano de incubação no Grupo Nors. As vencedoras – IZIRepair, Fuelsave, Ubirider e Convoicar, respetivamente, 1º, 2º e 3º lugar ex aequo – foram selecionadas de um grupo de 12 finalistas que apresentaram os seus

Em comunicado, a Atlantic Parts refere que: “acreditamos que demos mais um passo para melhorar a relação comercial com os nossos clientes, proporcionando um serviço que facilita o trabalho a toda a cadeia de distribuição e dá a merecida visibilidade à Atlantic Parts”.

projetos e propostas de sinergias com o grupo Nors ao painel de júris constituído por Tomás Jervell, CEO do Grupo Nors, Rui Miranda, CFO da Nors, Jorge Guimarães, Administrador Executivo da Nors Brasil, Manuela Vaz Managing Director da Accenture Porto, João Pereira, Diretor da Portugal Ventures e Clara Gonçalves, Diretora Executiva da UPTEC. A IZIRepair é plataforma que ajuda o utilizador a encontrar as melhores soluções em oficinas de manutenção para os veículos.

A AS Parts, empresa do grupo Nors que atua no mercado como empresa grossista de peças de aftermarket para veículos ligeiros, irá lançar em breve a gama de travagem ALEA. Esta nova gama irá contar com 15 referências de discos de travão e 40 referências de pastilhas de travão. A marca ALEA é a marca própria desenvolvida pelo aftermarket do Grupo NORS.

Catálogos eletrónicos Japanparts, Ashika e Japko com imagens a 360º

As marcas Japanparts, Ashika e Japko introduzem nos seus catálogos eletrónicos as imagens dos produtos a 360°: uma nova função que permite visualizar imediatamente as principais características de construção, a fim de garantir a escolha correta dos componentes. A Japanparts Group disponibiliza aos próprios clientes eficientes ferramentas online para a consulta digital dos catálogos interativos e para encontrar com facilidade o código do produto solicitado. Já estão disponíveis nos catálogos eletrónicos Japanparts, Ashika e Japko úteis imagens a 360° dos produtos. Esta nova função, disponível para um número cada vez maior de referências, permite aos utilizadores identificar em maneira mais rápida e precisa a peça de reposição evitando os riscos de erros nas encomendas.

Num minuto... A Sogefi foi escolhida para fornecedora do novo módulo de filtro de óleo que monta o motor V8 twin-turbo de 3,9 litros da Ferrari, premiado pela quarta vez no International Motor Awards.

No passado dia 29 de Setembro, realizou-se a festa do 50º aniversário da Recauchutagem Ramôa e paralelamente o 90º aniversário do seu fundador, Manuel Ramôa.

O Salão Automóvel de Braga já tem datas para 2019, estando por isso previsto realizar-se entre os dias 20 e 22 de setembro, novamente no Altice Forum Braga, recentemente inaugurado.


N

NOTÍCIAS

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

20

Castrol GTX faz 50 anos

O

Castrol GTX comemora este ano o seu 50.º aniversário. A marca tem sido uma das pioneiras na inovação de óleos para motores desde sua introdução no mercado em 1968. Este lubrificantes foi inicialmente criada com tecnologia de tungsténio líquido para responder às necessidades de desenvolvimentos dos novos motores. Desde então, a marca já vendeu mais de 50 mil milhões de litros de óleo em todo o mundo e ganhou reputação por ajudar os condutores a prolongar a

Lusilectra foi premiada no 35º Aniversário da Jonnesway

C

om a realização de um encontro de distribuidores Jonnesway, foram entregues à Lusilectra vários prémios de desempenho e criatividade devido à sua crescente performance de ano para ano. No seguimento deste grande evento e da atribuição dos vários Prémios à Lusilectra,

Nova Osram para trabalhar na oficina com muita luz

A

nova luz LED da Osram, a LEDinspect PRO SLIMLINE 500 (LEDIL108) junta-se à gama profissional de luzes LED da Osram, para o ajudar a ver melhor quando trabalha na manutenção e inspeção de veículos. Esta luz LED de inspeção recarregável funciona até 4,5 horas com uma única carga. Os LEDs de alto desempenho e

vida útil dos motores dos seus automóveis. Os momentos mais memoráveis da Castrol GTX nos últimos 50 anos incluíram o lançamento de uma série consecutiva de anúncios conhecidos como “Liquid Engineering” em 1983 e o recorde mundial que derrotou Irv Gordon em 2014 para conduzir 4,3 milhões de quilómetros com o mesmo veículo, utilizando Castrol GTX desde o primeiro dia. Atualmente, a Castrol GTX protege aproximadamente 100 milhões de carros em todo o mundo. a Jonnesway visitou as instalações da Sede da Lusilectra no Porto, através do Diretor de Marketing da Jonnesway – Mr. Brad Liao, com o objetivo perceberem e conhecerem melhor todo o funcionamento e toda a equipa que contribuí para o crescente sucesso desta atividade nos diversos mercados onde a Lusilectra atua. Refira-se que a Lusiletra, para além de Portugal é também importador da Jonnesway para Espanha, França, Angola e Cabo Verde. longa duração produzem uma potente luz branca. Esta nova ferramenta é uma luz LED de inspeção recarregável, com um design de alumínio robusto. O seu gancho e íman integrados paralelamente com o seu mecanismo de flexão de 150 graus, tornam esta luz LED altamente flexívels. Graças aos 15 LEDs de alta qualidade, alta intensidade e de longa duração e a uma temperatura de cor até 6.000 Kelvin, a LEDinspect PRO SLIMLINE 500 oferece uma potente luz LED branca, disponível ainda com duas configurações de luz (500 e 250 lumen) para proporcionar a luz certa quando e onde é necessária na sua oficina.

Iberequipe apresenta o kit NVH PicoDiagnostics A Iberequipe, representante oficial da Pico Technology, apresenta a grande novidade da PicoDiagnostic, o Kit NVH. O NVH (Noise, Vibration, Harshness) é o estudo dos sinais de Ruído, Vibração e Aspereza de um veículo. Um kit NVH PicoDiagnostics da Pico Technology permite uma resposta eficiente para os vários problemas que os técnicos enfrentam actualmente. Este equipamento foi homologado e considerado como equipamento oficial para muitos fabricantes automóveis, proporcionando um diagnóstico em tempo real na forma de: um gráfico de barras, um gráfico de frequência, um gráfico 3D, ordem de RPM, velocidade de estrada ou ver o domínio do tempo. A facilidade de iniciar os registos antes de um teste de estrada, e reproduzir os registos para uma análise após o regresso, assegura que o condutor esteja sempre com a atenção na estrada. A gravação dos registos não podia ser mais simples: tal como já acontece com o software PicoScope do Osciloscópio, apenas tem de gravar o ficheiro para o disco duro de um PC ou portátil. Todos os kits da Pico utilizam os osciloscópios PicoScope Automotive. CAPACIDADES DE DIAGNÓSTICO DO KIT NVH >> Vibrações da cabine em velocidade >> Vibrações do motor durante toda a gama de RPM >> Trepidação ou vibração da embraiagem >> Chiadeira na transmissão e rolamentos >> Ruído na condução auxiliar >> Trepidação no travão >> Vibrações na direcção >> E muito mais…

Num minuto... O catálogo de velas incandescentes da Etecno1 acaba de ser atualizado, contando nove novos modelos de velas incandescentes para Subaru Legacy, Mazda 6, Kia Sorento, Mercedes Vito, entre outros, que

completam uma gama de mais de 300 velas de incandescência para uma cobertura de 7.023 veículos diesel.

A AS-PL introduziu um novo produto na sua oferta: o alternador com a referência A3374S, sob a linha Standard, para Citroën AX, Citroën BX, Citroën C15 e Peugeot 205, Peugeot 309 e Peugeot 405.


21

Nova e importante funcionalidade no partsfinder do bilstein group O partsfinder do bilstein group, que a empresa lançou este ano no mercado, passou a integrar mais uma importante funcionalidade, surgindo o número de chassis assim que se introduz a matrícula. Um dos grandes destaques deste novo catálogo é a disponibilização do número de chassis. Todos os clientes que façam pesquisas no partsfinder através do número de matrícula, terão igualmente acesso ao número de chassis do veículo. Muitas vezes, este é o elemento determinante para que uma pesquisa possa ser bem-sucedida e que não surjam dúvidas que interfiram com a procura de peças. O partsfinder é gratuito e pode ser utilizado sem registo. O catálogo online de pesquisa de peças está disponível em: partsfinder.bilsteingroup.com/

PUBLICIDADE

Garrett inicia nova era como empresa independente

O

dia 1 de outubro foi o primeiro de uma nova era para a Garrett, ao tornar-se uma independente, depois do bem sucedido Spin-off da Honeywell. A empresa iniciou também as negociações regulares na bolsa de valores de Nova York. O CEO e Presidente da Garrett, Olivier Rabiller, afirmou que “este é um marco memorável para uma empresa que já comemorou mais de seis décadas como pioneira, inventora e inovadora em tecnologia auto-

móvel. Ao alavancar a proveitosa herança da Honeywell Transportation Systems, evoluímos a Garrett para uma nova empresa dinâmica e inovadora. Agora como empresa independente, a Garrett buscará oportunidades de fornecer soluções de software para resolver problemas macro globais, de acordo com as novas regulamentações de economia de combustível mais rígidas e a maior conectividade, que estão impulsionando o desenvolvimento futuro de veículos ”. Além dos clientes do fabricante de equipamento original, a Garrett também fornece peças de reposição para o mercado de aftermarket global. A empresa fornece mais de 40 marcas automóvel, possui 13 fábricas e mais cinco centros de pesquisa e desenvolvimento a nível mundial. A Garrett tem mais de 7.500 funcionários, incluindo cerca de 1.200 engenheiros que contribuem para as mais de 1.400 patentes emitidas ou pendentes. Em 2017, as receitas da Garrett foram de aproximadamente US $ 3,1 bilhões.


N

NOTÍCIAS

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

22

Tenneco anuncia

aquisição da Federal Mogul

A

Tenneco Inc. anunciou que completou a aquisição, no dia 1 de outubro, da Federal Mogul LLC. As duas empresas, com fortes presenças no primeiro equipamento e no aftermarkert, dão assim um passo decisivo com esta aquisição que já tinha sido anunciada no segundo semestre de 2018. “Este anúncio marca um passo importante para Tenneco

na medida em que progredimos em direção à transformação da nossa empresa por parte de duas empresas líderes globais fortes com a escala e flexibilidade financeira para impulsionar a criação de valor a longo prazo”, disse Brian Kesseler, co-CEO, Tenneco. Esta operação, que estará concluída no final de 2019, dará origem a duas empresas (Aftermarket and Ride Performance e Powertrain Technology), que “permitirão captar oportunidades únicas nos respetivos mercados em que se encontram”, disse Roger Wood, co-CEO, Tenneco.

BESA apresenta Fast Paint Preparation

A

BESA lançou um novo sistema de aplicação de pintura, o FPP (Fast Paint Preparation). Esta solução pretende ser mais fácil, limpa e descartável, para todos os tipos de tintas e a maioria das pistolas. As suas principais características são: >> Reduz o tempo de preparação da tinta em 66%, com a consequente redução de custos; >> Compatível com tintas à base de solvente e água; >> Adaptadores disponíveis para todos os tipos de armas; >> Conservação do excesso de tinta.

Este produto apresenta-se com dois tamanhos, 600ml e 400ml, e com duas medidas de filtro em cada um, 190μ e 125μ.

Novo guia de óleos Liqui Moly

A

tendendo à importância que o guia de óleos tem para os seus clientes, a Liqui Moly decidiu renovar a aposta nesta ferramenta que diariamente é usado por 5.000 pessoas. “O guia de óleos é a secção mais popular do nosso site”, afirma Günter Hiermaier, diretor da Liqui Moly. “Todos os dias, 5000 utilizadores usam-no para procurar o óleo certo: sejam eles profissionais de oficina ou automobilistas.” Bastam três cliques para escolher a marca, o modelo e a motorização, e obter uma lista dos

MS Motorservice apresenta novas embalagens A MS Motorservice acaba de lançar novas embalagens para os seus produtos, para uma maior proteção contra falsificações. O especialista em peças de reposição apresentou as suas novas embalagens com a última geração de elementos de segurança nas etiquetas, a tesa PrioSpot desenvolvida pela tesa scribos. Esta identificação de proteção contra falsificação contém vários elementos de segurança abertos e ocultos. Alguns são visíveis a olho nu, outros apenas usando meios auxiliares, como lupas ou leitores especiais. Graças à tecnologia patenteada, podem ser rotulados simultaneamente até sete níveis diferentes de verificação de etiquetas, conferindo a cada produto uma identidade única. Além disso, o código de matriz 2D na etiqueta é substituído por um código QR. Isso permite uma verificação de autenticidade rápida do produto: basta digitalizar o código QR com o smartphone, segundos depois, aparece no visor uma luz verde para um produto original ou uma luz vermelha para uma falsificação.

óleos de motor adequados. O guia de óleos indica também os óleos certos para caixas de velocidades, líquidos dos travões, anticongelante, óleos de direção assistida e outros líquidos de serviço. E isto não só para carros, como também para motociclos, carros antigos, furgões, veículos pesados, máquinas de construção, veículos agrícolas e barcos. Este guia é também mais intuitivo do que a versão anterior. Houve muitas melhorias em segundo plano, e a quantidade de dados foi atualizada, abrangendo agora cerca de 80 000 veículos diferentes.

Num minuto... A nova plataforma digital “Autoparts from Spain” foi lançada pela Sernauto num projeto ambicioso para promover a oferta e a capacidade de exportação dos fabricantes de equipamentos e componentes auto “made in Spain”‘.

A Amb3E, gestora da Rede Electrão, com o apoio da AutoCrew, está a promover a primeira edição da campanha Electrão Auto, uma campanha de sensibilização ambiental e recolha de equipamentos

eléctricos e electrónicos e pilhas e acumuladores usados, com uma vertente social.


Atualidade

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

24

A

1ª CONVENÇÃO DIESEL TURBO – BOMBÓLEO

Hibridização, mais turbos e menos diesel A tendência para a hibridização dos automóveis, a lenta queda do diesel e a nova vida para os turbos ficou clara na 1ª Convenção Diesel Turbo, organizada pela Bombóleo TEXTO NÁDIA CONCEIÇÃO

N

o passado mês de outubro, realizou-se, no Centro de Congressos do Estoril, a 1ª Convenção Diesel Turbo, organizada e promovida pela Bombóleo, na qual a revista PÓSVENDA foi Media Partner e onde estiveram presentes mais de 400 profissionais. Ficou clara durante esta convenção, na qual marcaram presença importantes nomes de algumas das maiores empresas fornecedoras a nível mundial de turbos

e sistemas diesel, a tendência para a hibridização do mercado automóvel, tanto nos motores a gasolina como também no diesel, embora em menor escala, assim como a decadência lenta mas já anunciada do diesel, que não se compadece com as notícias quase semanais para o fim do mesmo, e ainda as oportunidades para os turbos, que têm ainda muito para oferecer e irão representar uma fatia do negócio no aftermarket durante muitos anos. A eletrificação do automóvel ficou também


25

Paulo Marques EXECUTIVE DIRECTOR - BOMBÓLEO

evidente, embora a uma velocidade mais lenta e progressiva do que aquilo que é muitas vezes apregoado. MERCADO Dário Afonso, da ACM, discursou sobre a atual dinâmica e caracterização do mercado, nomeadamente o meio envolvente, onde começam a desenvolver-se a mobilidade e consciência ecológica, com a proliferação das plataformas de mobilidade, tais como o carsharing e o ridesharing. A utilização de peças usadas, ou reutilizáveis, é também, segundo Dário Afonso, uma das tendências da atualidade. O responsável falou também sobre os desafios futuros das oficinas, nomeadamente a relação com o cliente: conhecer, comunicar e estar perto do cliente, com o foco na sua experiência e não apenas na reparação do automóvel. O responsável apresentou ainda alguns dados da ACAP, referentes ao parque automóvel português em 2017. Quanto à conectividade e digitalização a que o mercado assiste, Dário Afonso focou-se na inteligência artificial no serviço ao cliente, assim como nos serviços de telemática e na plataforma Caruso, a manutenção

preditiva e o impacto destas novas tecnologias no negócio. Salientou ainda na importância da adaptação à mudança e integração destas novas tecnologias e sistemas nos recursos humanos das empresas. Ricardo Oliveira, fundador da World Shopper, e Ricardo Silva, da LeasePlan, discursaram também sobre os novos conceitos de mobilidade e eletrificação, e as vantagens associadas a estas novas tendências: menos poluição, menos trânsito nas cidades, menos custos e, consequentemente, mais qualidade de vida. TURBOS O futuro dos turbos começou por ser abordado por Nicolas Vilnet, da Garret, que evidenciou o crescimento deste mercado, apresentando uma série de dados e estudos que confirmam o enorme potencial que existe para os turbos a nível mundial e o enorme grau de desenvolvimento tecnológico atual destes componentes, assim como a sua adaptação à eletrificação do automóvel, nomeadamente aos veículos híbridos em todas as suas variantes. Demonstrou que os turbos mais recentes trazem uma melhor eficiência térmica, ajudam a re-

“Vivemos até aqui uma era de ouro para o diesel e para o turbo, mas parece ser evidente que o futuro não será de crescimento, mas de decréscimo deste tipo de motorização. Contudo, creio também não haver dúvidas que uma qualquer morte do diesel e do turbo, anunciada por alguns, não passa de uma utopia. Embora muitos achem que seriam para já todos os carros elétricos, autónomos e partilhados, a realidade não é esta e como vimos hoje, as projeções, para nada disto apontam. Sendo que existem de facto alterações, mas muito mais lentas do que o que se projeta. As mudanças irão ocorrer, mas a um ritmo mais lento do que o anunciado. Se é verdade que teremos uma menor quota de carros a diesel, é verdade que teremos diesel ainda para muitos anos”. O responsável assinalou ainda a relevância do acesso à informação, da digitalização, conectividade, dos veículos autónomos e do carsharing, assim como da importância de uma boa estratégia de gestão e de venda de serviços ao cliente, concluindo: “Neste cenário de incerteza e num mundo em mudança, teremos de incorporar cenários alternativos, manter opções em aberto e garantir flexibilidade nos planos e ações a desenvolver. Não existirá uma solução única para resolver todas as necessidades. As novas soluções de mobilidade existirão em complemento e alternativa às existentes, para que cada um adote a solução que melhor lhe convier. Flexibilidade e diversidade serão as palavras de força. As oficinas são e serão negócio para muitos anos!”


A

ATUALIDADE

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

26

duzir as emissões de gases poluentes e o consumo de combustível, principalmente nos circuitos citadinos, em cumprimento com as cada vez mais rigorosas normas europeias. Nicolas Vilnet apresentou também alguns dos novos turbos, as suas vantagens e características: Turbos paralelos sequenciais Dual Stage, Turbos em série Dual Stage e Turbos sequenciais e série Dual Stage. DIESEL E HÍBRIDOS David Inglesias, da Delphi, empresa muito presente nos sistemas diesel, confirmou que os motores deste tipo ainda terão alguns anos de vida. O responsável apresentou alguns dados estatísticos a favor do diesel, argumentando que o aumento do CO2 nas cidades tem sido, em grande parte, causado pelo aumento dos veículos a gasolina (mais poluentes que os diesel). Afirmou ainda que a progressão dos elétricos tem sido lenta e que o seu crescimento é ainda residual, e que em 2040 a maioria dos veículos será ainda de combustão, apesar de reconhecer que os veículos diesel estão lentamente a perder

protagonismo, enquanto os veículos híbridos (48 volts e full hybrid) aumentam de forma considerável. Por sua vez, Walid ben Abdessamiaa, da BorgWarner, demonstrou que os veículos de combustão interna continuarão a crescer até 2028, representando nesta altura 91% do mercado, sendo que grande parte deles serão híbridos. MODELOS DE NEGÓCIO Zoran Nikolic, da Wolk Consulting, apresentou alguns modelos de negócio para o futuro do aftermarket, tais como a otimização da cadeia de distribuição, as novas orientações de gestão, o aumento da quota do negócio online, a importância crescente dos intermediários, o encaminhamento do cliente através da via dos canais digitais, os serviços online, o acesso ao conhecimento ou a redução do volume aftermarket, acompanhado de novas gamas de peças e produtos. EMISSÕES Por parte da Bosch, Marco Capasso apresentou alguns dados relativos às emissões

poluentes de CO2 e NOx, onde demonstrou que outros setores económicos poluem bastante mais do que os automóveis a diesel, que representam apenas uma pequena percentagem dessas emissões nas cidades e são mais eficientes neste aspeto do que os motores a gasolina comparáveis. Fez uma abordagem exaustiva ao que é o mercado diesel nas diferentes componentes do mercado, desde o OE até ao IAM e revelou que, mesmo estando em queda nos ligeiros, o diesel ainda possui uma enorme margem de progressão em muitas outras utilizações, como por exemplo nos comerciais e nos veículos pesados. O responsável da Bosch deixou claro que para a marca que representa o diesel continua a ser estratégico e que a empresa irá continuar a investir neste setor. Marco Capasso deixou claro que, para a Bosch, o diesel continua a ser estratégico, nomeadamente através dos motores Commonrail. Apresentou também algumas soluções de eletrificação levadas a cabo pela Bosch, nomeadamente os Diesel Fuel Injection Systems e os Diesel Exhaust Gas Treatment.


O OPINIÃO Joaquim Candeias MANAGING DIRECTOR - FERDINAND BILSTEIN PORTUGAL

“A 1ª Convenção Diesel Turbo promovida e organizada pela Bombóleo, foi na minha opinião um evento com grande participação, imenso interesse e muito importante para o setor no momento! Na verdade, é de louvar esta iniciativa, onde uma empresa do aftermarket independente se preocupa não só com o seu futuro, mas também com a continuidade dos seus parceiros no mercado. As distintas apresentações foram muito complementares, dando uma ideia clara do posicionamento atual, e tendências no imediato e de longo prazo… Por essa razão, eu apenas poderei dizer o melhor desta Convenção, mesmo considerando que algumas apresentações denotavam um pequeno cunho comercial, mas muito oportunas para o momento!!! Foi um momento muito bonito para o aftermarket independente em Portugal, e eu gostaria de deixar os meus mais sinceros parabéns aos organizadores, que muito respeito e considero”.

Pedro Barros MANAGING PARTNER - TIPS 4Y

“Confesso que fui surpreendido por esta iniciativa da Bombóleo! Foi a primeira vez que se realizou em Portugal uma convenção diesel, uma especialidade que tem sido bastante controversa e que urgia informar o mercado sobre a sua importância, impacto e negócio futuro. Foi extraordinário perceber como o apelo da Bombóleo conseguiu ser tão bem recebido junto da sua comunidade de clientes e parceiros. A variedade de temas e oradores foi muito bem escolhida e a verdade é que saí da convenção bastante esclarecido sobre um conjunto de temas que ensombravam o diesel, penso que todos percebemos que temos e teremos

negócio por mais e bons anos. Não posso deixar de realçar o fantástico discurso de abertura do Paulo Marques que resumiu de os desafios deste setor, foi um privilégio ter assistido a esta convenção, já espero a próxima!”

Diogo Bordalo

DIESEL CENTER MANAGER - SERVIEDIESEL

“Depois de ouvir a indústria do diesel e dos turbos, parece claro que vamos ter estes sistemas por muitos mais anos. Também parece indiscutível que iremos ter um aumento dos híbridos a circular na Europa, principalmente os denominados plugin. As viaturas elétricas também terão o seu papel, principalmente nos centros urbanos. Conforme também ouvimos, percursos longos não são propriamente aconselháveis com viaturas elétricas, pelo menos para já. Independentemente do que venha a acontecer em termos de tecnologias propulsoras, o pósvenda trabalha com o parque e este continua a ser na grande maioria a combustão e a diesel. O nosso parque continua a ser fortemente influenciado pelas importações de usados, que na sua grande maioria são diesel. O parque automóvel português, conforme também ficou claro nesta Convenção, poderá demorar uma década ou mais, até à sua alteração como o conhecemos hoje. Temos aqui uma janela de oportunidade. Não só porque temos tempo para nos prepararmos para as novas tecnologias, como o nicho dos elétricos pode ser muito interessante para a Servidiesel no futuro próximo. Algo que gostei muito foi verificar num exercício realizado pela Bosch que mostra, que a reparação de um agregado, continua a ser a forma mais barata de resolver um problema técnico numa viatura. A Servidiesel está neste mercado há mais de 30 anos e acredita que quer em termos ecológicos quer em termos económicos, esta continua a ser a melhor solução. Foi muito interessante perceber que as grandes frotas e as frotas de câmaras municipais e outras entidades do Estado, estão elas também a renovar o seu parque e, a atualizar as tecnologias motoras. A conclusão a que chego é que temos pela frente grandes desafios e grandes oportunidades”.


A

MECÂNICA

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

28

MECÂNICA 2018

Sinais dos tempos Mais uma edição da Mecânica que se realizou, a segunda em Lisboa, que contou, segundo a Exposalão, entidade organizadora, com a presença de mais 5% de empresas face à edição do ano passado TEXTO PAULO HOMEM E NÁDIA CONCEIÇÃO

N

ão se poderá dizer que tenha sido a melhor edição de sempre da Mecânica. Ainda não estão disponíveis os dados oficiais sobre a afluência de profissionais a este salão, mas ficou evidente que aqueles que foram visitar este certame eram na sua maioria profissionais da manutenção e reparação automóvel, e isso é um aspeto positivo numa feira com estas características.

Nesse aspeto poderá dizer-se que a feira terá agradado à maioria das empresas expositores que procuram exatamente os clientes oficinais quando investem neste tipo de eventos. Um aspeto bem mais positivo da edição deste ano, face à Mecânica 2017, foi a apresentação, por parte das empresas em geral, de muito mais novidades em termos de produtos, o que não é usual atendendo ao ritmo a que se estão a realizar salões setoriais deste ramo em Portugal (mesmo de

outros setores mas que envolvem empresas que operam também no setor automóvel). A revista PÓS-VENDA esteve novamente presente neste salão, depois de termos sido de novo o orgão de comunicação que mais o promoveu e dinamizou (bem como o fez em relação às empresas presentes), antes durante e depois da realização da Mecânica, em todas as suas plataformas de comunicação (revista, website, newsletters e redes sociais).


29


A

Bloco de Notas Vocacionada para os acessórios e componentes para equipar os veículos todo-o-terreno, a COMTT apresentou neste certame o novo “macaco” para levantamento rápido do veículo da sua representada australiana ARB.

MECÂNICA

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

30

A JAP Parts marcou neste certame uma presença institucional promovendo sobretudo as peças das diversas marcas que representa.

GRAVITY PAINT

LINEXTRAS

REPINTURA

CONSUMÍVEIS

A Gravity Paint voltou a marcar presença na Mecânica, apostando na divulgação das suas marcas e serviços para o setor da repintura: a divulgação da marca Finixa, da qual é importador oficial em Portugal, assim como a apresentação do novo Spray Primário de secagem UV Finixa e a Lâmpada de Secagem UV-LED Finixa. Além disso, foi apresentada também a nova gama de produtos eSense da marca R-M; uma seleção de produtos GravityPaint; a bancada móvel WorkStation – Sia; equipamentos Festool; pistolas de pintura Sagola; elevador pneumático Mini Lift – Astra. No espaço da empresa, foram realizadas demonstrações dos produtos Finixa, com especial foco no isolamento/mascaramento, polimento, detalhe e reparação de plásticos. O conceito “Premium Partner GravityPaint – Finixa” que visa premiar a fidelização dos clientes também apresentado aos visitantes.

O grande destaque da Linextras foi a apresentação das novidades que a marca de lâmpadas Osram introduziu no mercado (Xenarc Night Breaker Laser, Night Breaker Laser, Night Breaker Silver e LEDriving desenvolvido para o VW Golf VII). Outra novidade foi o lançamento LEDinspect PRO SLIMLINE 500, uma luz LED para ajudar os mecânicos nas operações de manutenção.

CONSUMÍVEIS

LUBRIFICANTES

O stand da Gestlub, distribuidor oficial BP e Castrol, teve como grande novidade a gama de lubrificantes Castrol Vectron e CRB para motores de veículos comerciais pesados, num stand com uma imagem renovada e uma demonstração visual de como funcionam os lubrificantes. Estiveram também em exposição os lubrificantes das duas marcas para o setor automóvel e pesados.

A Eticadata apresentou aos visitantes novidades tecnológicas introduzidas no NOVO ERP v18, bem como uma campanha de toda a gama de software de gestão, desenhada para dar resposta às necessidades atuais do mercado automóvel. A Cetrus especialista em soluções para oficinas, dispondo de uma gama muito alargada de equipamentos para a repintura, pneus e mecânica. Os sistemas da Piusi de controlo de lubriricantes mereceu destaque. A Nissens Portugal comercializa uma gama muito completa de radiadores. Em 2019 poderá também iniciar em Portugal a comercialização dos turbos que a Nissens apresentou recentemente na Automechanika

JERÓNIMO & MORAIS

GESTLUB

A Álvaro de Sousa Borrego, que estava em parceria com a Vértice Internacional, mostrava em primeira mão a lixadora pneumática rotoorbital para serviços de acabamento.

Dedicada à comercialização de máquinas, ferramentas e acessórios, a empresa, que já esteve presente na feira em 2017, teve em destaque os produtos de lavagem profissionais da Kenotek, que aliás assumiam protagonismo no stand. Kenolon, Globo, Cargo e Pro são as gamas de produtos que a Kenotek disponibiliza, com um forte cunho profissional. As ferramentas elétricas e baterias Milwawkee, assim como as ferramentas manuais e pneumáticas TOPTUL, também estavam em destaque neste expositor.

WURTH

Depois do lançamento da nova plataforma, a Telepeças prosseguiu com a divulgação da mesma, agora que conta com mais de 1000 profissionais registados. Os depósitos de AdBlue da marca Piusi, foram o principal destaque no stand da Petrometal, que se dedica a comercialização, distribuição, importação e exportação de equipamentos para estações de serviço e combustíveis. A TacoFrota, distribuidora de acessórios destinados ao aftermarket, assistência técnica e formação, teve em grande destaque as baterias Banner.

EQUIPAMENTOS

Num stand com uma das imagens mais destacadas da feira, a Wurth apresentou os sistemas de ar condicionado e diagnóstico

No stand da Vallux, que se dedica à importação e distribuição >>


Omnicraft . A nossa nova marca em peças TM

€29,90 Preço de lançamento

PROMOÇÃO

BATERIAS

(PREÇOS VÁLIDOS EM NOVEMBRO NA REDE DE CONCESSIONÁRIOS FORD, AO PREÇO ACRESCE IVA À TAXA LEGAL EM VIGOR)

• Garantia 3 anos • Referência: 2130414 • Capacidade da Bateria: 45Ah • Poder Arranque: 400A • Dimensões: 207 x 175 x 190 mm

Omnicraft uma marca registada da Ford Motor Company


A

MECÂNICA

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

32

de acessórios automóvel, estiveram em destaque a gama de produtos car detail FLOWEY, assim como a marca de soluções de áudio Autotek.

que comercializa, assim como as ferramentas especiais para motor ToolCompass e o Booster Lithium JumpPack Pro, que permite colocar todos os veículos a funcionar, com uma corrente de bordo de 12V. Os compressores, que estão agora a ser lançados, foram também um dos destaques neste espaço.

cinas para este salão, tendo ainda realizado um jantar de comemoração dos 20 anos.

A plataforma de venda a retalho de peças auto usadas da Santarém Motor, nomeadamente caixas de velocidades, motores e componentes mecânicos, destacou a especialização em reconstrução e recondicionamento de caixas de velocidades para veículos ligeiros, comerciais e carrinhas, em unidade própria no seu armazém. A novidade deste ano no stand da Escape Forte foi a reparação de filtros de partículas Euro6. A Lusofiltros, focada na importação e distribuição de filtros, aproveitou o certame para divulgar o lançamento dos óleos Luesa, representados agora em Portugal pela empresa.

SNA EUROPE / BAHCO FERRAMENTAS

SPARKES & SPARKES CAIXAS DE VELOCIDADES

O grande destaque no stand da Sparkes & Sparkes foi a utilização e recomendação dos lubrificantes FUCHS da gama profissional: TITAN Sintofluid FE SAE 75W, TITAN Sintofluid SAE 75W-80, TITAN Sintopoid FE SAE 75W-85, TITAN Sintopoid SAE 75W-90, TITAN Sintopoid LS SAE 75W-90 e, nos modelos mais antigos, TITAN Supergear SAE 80W90. Estes lubrificantes são agora utilizados e fornecidos em todos os trabalhos de reconstrução das caixas de velocidades manuais. O stand da empresa contou também com alguns melhoramentos no que se refere à imagem, que surgiu reforçada.

MOTRIO OFICINA E PEÇAS

A Motrio aproveitou o evento para comemorar os 20 anos da sua presença em Portugal. Durante o salão, a marca apresentou toda a gama de peças multimarca, assim como uma parte do stand dedicado aos produtos de pintura Ixell. Neste evento a Motrio convidou ainda a sua rede de ofi-

Uma das novidades que a Bahco apresentou foi precisamente a nova imagem. Trata-se de uma evolução do logotipo desta marca de ferramentas. Em termos de novidades, destaque para o lançamento de um novo macaco (para levantar até 3 toneladas) que é 3 vezes mais rápido que o macaco convencional. O BHA 13000 Quick Approach é muito mais rápido facilitando as operações de manutenção num oficina.

LUSILECTRA

Nomeada há um ano pela Petrogal como distribuidor oficial dos lubrificantes Galp para o distrito de Lisboa, a empresa esteve presente na feira, com uma vincada imagem Galp e alguns passatempos para os visitantes, por forma a reforçar a notoriedade da marca A Comertim, dedicada à comercialização de produtos para a reparação automóvel, destacou na sua presença a gama de produtos mais recentes que disponibiliza: as massas de polir SCHOLL Concepts. Com o principal intuito de acolher os clientes e fornecedores que visitaram a feira, a Motormáquina apresentou novas soluções de reparação para Land Rover, assim como o novo catálogo de acessórios em formato papel. Especialista em equipamentos AdBlue, equipamentos de lavagem e produção de sistemas de dispensação de lubrificantes, a presença da Flexbimec pretendeu divulgar toda a gama que disponibiliza, assim como consolidar a sua presença no mercado.

EQUIPAMENTOS

A Lusilectra apostou na divulgação e aumento da notoriedade das marcas que representa, assim como em apresentar algumas novidades: as colunas de elevação independentes wireless, com a capacidade de 7,5 toneladas cada, a representação da máquina de indução AIT, a máquina 3D de alinhar ligeiros e pesados, e, no

A Lisparts esteve presente no certame para divulgar aposta cada vez mais forte na venda dos componentes novos, para além dos reconstruídos, por forma a reduzir encargos, custos e devoluções.


33

setor das empilhadoras, um porta paletes elétrico da Doosan, um dos primeiros no nosso país. Para além disso, estiveram também em destaque o novo método de organização das áreas oficinais, através dos armários modulares e o novo alcoolímetro para instalação nos pesados de passageiros. Durante o evento a Lusilectra realizou também demonstrações para os visitantes.

e a remoção de 95 % da cinza/partículas. O componente faz-se acompanhar de um relatório técnico de limpeza, com valores de obstrução antes e depois do serviço efectuado, bem como procedimentos de montagem do mesmo.

seja plástico, anunciou que passou a ser distribuidor do sistema Miracle System (com mais de 100 equipamentos instalados em Portugal) em toda a Península Ibérica. A empresa tem feito também uma grande aposta nos equipamentos reparação para carroçarias em alumínio.

LD AUTO COMPONENTES

Apesar de ter em exposição alguns dos produtos que reconstrói, o destaque foi para o recém lançado serviço de limpeza e reparação de filtros de partículas e catalisadores, tendo a LD Auto investido em equipamentos especializados e de elevada tecnologia para o fazer. O serviço prestado é realizado a seco e sem qualquer adição de químicos, assegura a remoção de Adblue

RODRIBENCH EQUIPAMENTOS

O maior especialista em equipamentos para a reparação de carroçarias, seja chapa

GESTGLASS VIDROS AUTO

A marcar presença na feira pela 2.ª vez, a


A

MECÂNICA

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

34

GestGlass aproveitou o certame para promover a marca de vidros OEM FUYAO, assim como a NordGlass, marca pertencente à AGC. O evento serviu também para a divulgação do novo armazém da empresa, em Lisboa, inaugurado em 2017.

de escapes, a limpeza de filtros de partículas ieservice e com serviços de entregas/ recolhas diárias. Como novidade, foram apresentados produtos para o mercado da montagem e reparação de sistemas de escapes: sondas lambda, sensores de pressão e sensores de temperatura. Estiveram ainda em exposição algumas soluções diferenciadoras da empresa: os escapes para carros clássicos (ieclassic) e os escapes desportivos para carros de série e de competição (iepower), assim como o serviço de limpeza de filtros de partículas ieservice.

mento dos serviços, do projeto de moldes para a mecânica de previsão, foram também os destaques da sua presença neste salão.

AUTOAPP PLATAFORMA

EQUIPAUTO EQUIPAMENTOS

Dedicada à venda de equipamentos de teste para os sistemas de injeção diesel, com a exclusividade da marca KDIESEL, assim como na venda de peças de reposição desses mesmos sistemas, em exclusividade com a FLAG e a SEVENDIESEL, a empresa expôs, sob a marca KDIESEL, dois equipamentos de teste de injetores: o “Bieselcube” e o “MASTER 100”. A Equipauto apresentou ainda uma novidade, inédita em Portugal: o descarbonizador de motores “Metamorfosis”, que trabalha com hidrogénio, através da admissão de ar do motor sob três diferentes regimes de trabalho: a limpeza do motor em geral, a geometria do turbocompressor e o filtro de partículas. A empresa comercializa ainda outras marcas em regime não exclusivo: Bosch, Delphi, Lucas, Siemens e Denso.

PROCURA ONLINE PLATAFORMA

O serviço, criado em setembro, para pesquisa de peças auto e salvados disponibilizado pela empresa, foi o objetivo da presença da Procura Online. Este portal permite fazer a ponte de ligação entre as oficinas, centros de abate e stands, com a disponibilização da informação sobre uma determinada peça ou veículo. Além disso, também disponibiliza o serviço de colocação de anúncios, de acesso livre, contando já com cerca de 200 clientes inscritos.

INTERESCAPE

CADSOLID

ESCAPES

TECNOLOGIA

A Interescape pretendeu, nesta feira, reforçar o facto de uma das suas delegações estar situada nesta região, com um armazém composto por um enorme stock de peças para a montagem e reparação de sistemas

Primeira vez na feira, a Cadsolid esteve presente na feira para apresentar aos visitantes o software MISSLER, que é agora disponibilizado pela empresa. A aposta no reforço da imagem da marca e o alarga-

O projeto de CRM da Autoapp, a nova plataforma para proprietários de viaturas e oficinas/centros de inspeção, que pretende facilitar a gestão oficinal permite às oficinas a angariação de novos clientes, controlar a agenda da oficina, comunicar com os clientes através de um canal privilegiado, aceder ao histórico de todas as visitas dos clientes e otimizar a gestão dos clientes e viaturas. Este portal permite aos utilizadores a pesquisa de oficinas, verificar o histórico de reparações e de visitas à oficina, receber notificações da oficina quanto a necessidades de reparação ou agendamentos, agendar idas à oficina, entre muitos outros serviços.

CRPB REPINTURA

A especialista em soluções de reparação e


A

MECÂNICA

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

36

manutenção na área de repintura automóvel, destacou, na sua presença, os produtos Gelson, para além da já tradicional gama de produtos que comercializa: aparelhos, vernizes, desengordurantes, tintas, diluentes e papel de isolar.

de AdBlue portátil, de 75 litros, assim como uma solução de 250 litros, com a possibilidade de acoplar rodas. Esteve também em exposição um equipamento dedicado às frotas, que está ligado à bomba e possibilita por isso o controlo do acesso ao AdBlue, permitindo também ligar ou desligar a bomba, com um sensor de nível, que regista os consumos.

do carro, sistemas imobilizadores básicos, sistemas keyless e veículos elétricos.

FHOREX REPINTURA

TOPDON EQUIPAMENTOS

A marca de equipamentos de diagnóstico, representada pela empresa Eviran, apresentou a sua gama durante o salão. Estes equipamentos, para além do diagnóstico, permitem também fazer a reprogramação do sistema do veículo quando é feita uma reparação de um componente: a ArtiPad I, uma máquina de diagnóstico com uma solução integral e evolutiva capaz de diagnosticar veículos de combustão, elétricos e híbridos, baseada no sistema Android, com capacidade multifunções, e o ArtiMini, um equipamento de diagnóstico portátil, com 11 funções especiais, baseado no sistema operativo Andoid, com ecrã tátil de 6,9 polegadas, sistema OBDII, scanner, Bluetooth e Wi-fi.

INTERMACO EQUIPAMENTOS

Num stand de grandes dimensões, a Intermaco destacou os mais recentes equipamentos de diagnóstico multimarca Bosch e Jaltest, assim como o ADS 130D, da marca AVL, totalmente automático e que utiliza processos inovadores para auxiliar os técnicos durante a manutenção de controlo climático. Com um ecrãn táctil de 15 polegadas, os processos automáticos facilitam a substituição dos componentes de controle climático no veículo e, como resultado, todo o procedimento de manutenção e reparo é reduzido ao mínimo, por forma a economizar tempo e custos.

Focada no setor da repintura e conservação, a presença da Fhorex pretendeu divulgar a marca, sob o mesmo nome, de tintas e produtos de conservação para repintura auto, da qual a empresa é fabricante e distribuidora. A Fhorex destacou ainda as pistolas da marca SAMES KREMLIN, assim como a representação exclusiva da airo chemie.

GT MOTIVE ORÇAMENTAÇÃO

BLUECHEM

DIMSPORT

CONSUMÍVEIS

TECNOLOGIA AUTO

Com uma presença focada sobretudo nos ligeiros, a Bluechem aproveitou o certame para divulgar a aposta na diferenciação pela rapidez do serviço de abastecimento de AdBlue, com entregas em 48 horas, destacando também os equipamentos específicos para as oficinas: um reservatório

A empresa, que se dedica à calibração de motores, esteve presente na feira em parceria com a EAATA (Electronic Advanced Automotive Training Academy), que esteve presente para divulgar as ações de formação que realiza para o ramo da eletrónica automóvel, desde a arquitetura eletrónica

A GT Motive levou o novo GT Motive Estimate ao salão, uma ferramenta de orçamentação de reparação de automóveis, mais moderna, rápida e simples do que a anterior, e que permite uma fácil identificação do equipamento do modelo, com a consulta da matrícula VIN Decoder ou VIN Query; um maior nível de detalhe na vista explodida, com diferenciação de materiais a avaliar; a gestão inteligente das operações, para garantir a redução de erros e a realização de tarefas repetitivas; a possibilidade de incluir imagens do veículo para o orçamento tiradas com a própria câmara do tablet; o resultado do orçamento é mostrado de forma detalhada no ecrã com a discriminação de todo o orçamento, assim como a criação do relatório final com o orçamento, com a possibilidade de gerar


37

o documento em mais de 20 idiomas.

de caixa de óleo da caixa de velocidades.

GONÇALTEAM

SOUSA DOS RADIADORES

EQUIPAMENTOS

RADIADORES

A Gonçalteam teve em exposição, um stand muito dinâmico, com demonstrações, formações e produtos novos: o equipamento de alinhar pesados da Haweka e os elevadores de coluna, assim como o kart para máquina de alinhar da HPA FAIP. Na gama Launch, destacou-se ainda o diagnóstico e mudança

Numa fase de consolidação do negócio, a Sousa dos Radiadores levou ao certame uma vasta gama de produtos para termocontrol de veículos de passageiros, comerciais e peças universais. Esteve em destaque uma amostra de todos os produtos comercializados pela empresa, peças pro-

duzidas pela Sousa dos Radiadores e outros componentes usados para a realização dos serviços que oferece. Divulgar a gama EGR e válvulas EGR, assim como divulgar os melhoramentos na produção de peças por medida foram o foco da empresa.

EUROCOFEMA EQUIPAMENTOS

A presença da empresa, especialista em equipamentos auto, teve como principal


A

MECÂNICA

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

38

mote a apresentação ao mercado do sul do país, onde pretende expandir o seu negócio. Foi apresentada, durante o evento, uma máquina nova para carregamento de ar condicionado, a Ecotechnics ECK 3500 HFO, que realiza o teste de diagnóstico de fugas, para responder às crescentes necessidades do mercado. Estiveram ainda em exposição alguns elevadores e máquinas de calibrar e desmontar pneus.

de embraiagem. Foi apresentado também um produto que se encontra em fase de preparação: o líquido de caixas automáticas (ATF e CVTF) da AISIN.

FORCH CONSUMÍVEIS

ROADY OFICINAS

Presente no mercado português há 26 anos, a Roady, do Grupo Os Mosqueteiros, aproveitou a feira para consolidar o seu plano de expansão e divulgar o aniversário da marca, com a divulgação de uma campanha nas suas lojas, que decorre até 25 de novembro: em compras iguais ou superiores a 30€, é oferecida uma “rodinha” (raspadinha), onde são sorteados vários prémios, entre televisões, tablets, ou até estadias em hotéis. Para além disso, a marca vai premiar também o cliente que realize o maior volume de compras em cada loja.

Presente pela primeira vez numa feira do setor em Portugal, a Forch destacou a gama de gambiarras, a nova gama de pneumáticos, as escovas limpa para-brisas, as máquinas Milwawkee e a gama de aditivos para limpeza de injetores. A divulgação da Forch e a dinamização do relacionamento com o mercado foi outro dos objetivos da presença neste evento. A empresa realizou algumas demonstrações práticas aos visitantes, para demonstrar o rendimento dos seus produtos.

NATUREZA VERDE AMBIENTE

A empresa de gestão de resíduos tem apostado na presença em salões deste setor, tendo apresentado as várias soluções que disponibiliza para o tratamento de águas com hidrocarbonetos, a solução para armazenamento de óleos de lubrificação usados, para armazenamento de embalagens com líquidos e a solução para armazenamento de baterias automóveis usadas.

LYNXPORT FERRAMENTAS

A Lynxport marcou presença por forma a expor a sua marca de ferramentas Snap-on, que representa em Portugal. A marca apresentou uma gama de máquinas a bateria Snap-on de pequeno porte, assim como varias soluções de armazenamento para ferramentas e consumíveis.

HP TURBO

JAPOPEÇAS

CYR

COMPONENTES

PEÇAS

EQUIPAMENTOS

Dedicada à reprogramação de centralinas e preparação mecânica e elétrica de viaturas de estrada e competição, a HP Turbo apresentou, durante o salão, os produtos das três empresas do grupo: HP Turbo, TechDynamics e Veicomer, e realizou algumas demonstrações no seu stand.

O reforço da visibilidade das marcas que representa e da empresa no mercado do sul do país foram outros motivos da sua presença, que apresentou, no seu stand, o novo kit de embraiagem AISIN, que permite a conversão Bi-massa para monomassa, recorrendo a um duplo disco

Pela primeira vez na Mecânica, a CYR apresentou aos visitantes o principal negócio da empresa, as gamas de rolamentos NTN-SNR e KOYO, assim como os retentores Corteco, AC Mastercool de máquinas e acessórios de refrigeração, e ainda as ferramentas WERA.


A

MECÂNICA

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

40

(face ao modelo convencional), é ideal para resolver mais de 90% dos empenos das jantes que aparecem numa oficina.

momento está já disponíveis os lubrificantes Synthetic SAE 5W-30 C3, Synthetic SAE 5W-40, Synthetic SAE 5W-40 PD e Synthetic SAE 5W-30 VAG.

2Q CONSUMÍVEIS

Para além de dar a conhecer a sua extensa gama de consumíveis e aditivos para o setor das oficinas, do qual é produtor (desenvolvendo as suas próprias formulações), a 2Q dinamizava os equipamentos de descarbonização de motores Mr C, que a própria constrói. Outro destaque, foi o recente lançamento do novo site da empresa que está disponível em www.2qcar.com, com apresentação de todos os seus produtos para o setor da mecânica e da repintura, com loja online.

CAMPINO & PEREIRA PEÇAS

BERNER CONSUMÍVEIS

A Berner regressou à mecânica para mostrar a sua enorme gama de produtos para os etor das oficinas. A novidade foi a apresentação da chave de impacto ½”, modelo 18V 5AH High Power. Trata-se de uma chave que garante uma força de aperto até 960 Nm e até 1491 Nm de força de desaparto, com sistema de controlo de velocidade e de torque para ajustar o equipamento às necessidades do serviço.

A empresa de Santarém, que se estreou neste salão, é especialista em material elétrico para automóveis, nomeadamente motores de arranque e alternadores, trabalhando marcas como a AS, Yuasa, Beru, Hofer, cargo, Kroner (lubrificantes) e Remy. Porém, o maior destaque para a marca de baterias da FAAM, de origem italiana, que este operador comercializa em Portugal com uma gama muito completa e adaptada às necessidades do mercado nacional.

ACRILAC REPINTURA

A comemorar os seus 40 anos, a Acrilac esteve na Mecânica, mostrando toda a sua gama de produtos para repintura. Destaque para a nova gama de abrasivos SIAPRO (poupa 20% em tempo no processo de lixagem), para o novo filtro combinado SATA (Série 200) para cabinas de pintura e ainda para a nova pistola de gravidade profissional SATAjet X 5500.

ALTARODA EQUIPAMENTOS

Como sempre o Minilift da Astra estava em destaque no stand da Altaroda, mas a novidade era o equipamento de desempeno de jantes da ATEK, modelo Junior S, que para além de um preço muito atrativo

COMETIL EQUIPAMENTOS

BEST STOCK

Novamente com um grande stand, o mais recente produto que esta empresa lançou no mercado foi o sistema de verificação de pneus (profundidade do piso). Designado por TreadReader, este equipamento portátil é muito útil para uma rápida leitura do piso do pneu.

LUBRIFICANTES

A empresa de Oliveira de Frades apresentou pela primeira vez, neste salão, os novos lubrificantes Super Lub da Lucas Oil. Trata-se de uma gama de lubrificiantes auto sintéticos e semi-sintéticos com as mais recentes especificações para os mais modernos motores de automóveis. Neste

EDI99 PEÇAS

A empresa espanhola, que para 2019 pode vir a entrar em Portugal, comercializa baterias Banner, mas a novidade era a marca de motores de arranque Jubana que a empresa


A

MECÂNICA

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

42

representa em exclusiva. Trata-se de uma marca muito forte em motores de arranque para o setor dos pesados e para o setor dos tratores agrícolas.

de peças e componentes do mercado. Este conceito prevê ainda a dinamização de uma rede de oficinas independentes designada por Eurotecnic.

nóstico da Autel, Foxwell e DiagProg4.

KIYU PEÇAS

FM – EQUIP. DE DIAGNÓSTICO / ESCALA VERSÃO EQUIPAMENTOS

EQUIPOAUTO

Estas duas empresas, são de momento os dois únicos distribuidores da Hella Gutmann que se dedicam em exclusivo à comercialização desta reconhecida marca. Entre os diversos equipamentos em exposição, destaque para a CSC-Tool, uma ferramenta de calibração económica para sistema de assistência à condução.

O fabricante asiático de peças auto marcou presença na Mecânica onde deu a conhecer o seu extenso portfólio de peças. Para breve, a KIYU também vai lançar no mercado os turbos de marca própria.

FERRAMENTAS

Juntamente com a gama de elevadores e outros equipamentos para casas de pneus, a empresa do Cacém fez o lançamento da nova máquina de alinhamento de direções com tecnologia 3D da marca Bright. Este equipamento é proposto no mercado, segundo a Equipoauto, com uma excelente relação preço qualidade.

IMPORFASE SISTEMAS DE ESCAPE

EUROPARTNER PEÇAS

A grande novidade do salão foi o lançamento da Europartner. Trata-se de um novo conceito de uma rede de retalhistas de peças independente que está a ser dinamizada a nível nacional. Os retalhistas aderentes terão direito a trabalhar de forma exclusiva as marcas Motaequip e Europartner, mas também terão acesso às melhores marcas

O grande destaque da Imporfase foi o sistema de limpeza de filtros de partículas. A empresa, que poossui agora uma nova imagem, destacou ainda o facto de ter uma dos maiores stocks de Portugal em produtos ligados aos sistema de escape de automóveis.

JP TOOLS EQUIPAMENTOS

A empresa nortenha, apresentava em primeira mão o FLEX da MagicMotorSport. Trata-se de novas ferramentas de diagnóstico e programação de centralinas. Neste salão destaque ainda para os mais recentes produtos da dos equipamentos de diag-

EURO-FAP EQUIPAMENTOS

Dedicada à distribuição de máquinas de descarbonizar motores, a empresa apresentou, durante o salão, as máquinas ECC 230 e ECC 320. Porém, um dos grandes destaques desta empresa de Leiria foi o lançamento do serviço de manutenção e limpeza de filtros de partículas (com demonstrações no decorrer da feira) que efetua para todo o país. Aliás, o objetivo da empresa é ter mais equipamentos para este serviço noutros locais de Portugal.


43

PUBLICIDADE

MCNUR

MEMODERIVA

MG-EQUIPAMENTOS

COMPONENTES

EQUIPAMENTOS

EQUIPAMENTOS

A empresa de São Domingos de Rana dedica-se essencialmente à comercialziaçõa de motores novos, usados e reconstruídos. A pedagogia desta empresa passa por esclarecer os clientes que existem grandes diferenças entre um motor usado, reparado e reconstruído, sendo esta última, para a MCNUR, a melhor opção.

A empresa de Leiria lançou um novo equipamento para mudança de óleo nas caixas de velocidades automáticas. Trata-se da ATF Service da representada Motorscan, uma máquina toda ela automática, que pode ser adquirida com um Tablet de 10” para maior facilidade de acesso à base de dados técnica de todas as caixas automáticas.

Como absoluta novidade neste certame, a MG apresentou do novo “DPF Tester”, da Premier Diagnostics, equipamento nomeado para Prémio de Inovação na Automechanika de Frankfurt 2018. Tratase de um dispositivo que permitirá medir a densidade de partículas diesel através de um sensor óptico, diagnosticando, desse


A

MECÂNICA

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

44

modo, a possível ausência ou ineficácia dos filtros de partículas nos sistemas diesel.

Oil, a empresa de Viseu mostrou os novos aditivos motor, combustível e radiador da Kroon Oil. Refira-se que a empresa pretende nomear mais distribuidores para a esta marca de lubriricantes a nível nacional. Quanto à gama moto, a Spanjaard (também representada por esta empresa) renovou-se por completo na imagem e na introdução de mais produtos.

PBS BATERIAS

MOV SOLUÇÕES / MUNDIALUB EQUIPAMENTOS

Para além dos produtos Faher, estas duas empresas apresentaram uma novidade ao nível dos equipamentos. Passaram a representar em Portugal os compressores da marca Puska que disponibiliza compressores de correia e compressores de parafuso, estes cada vez mais usados nas oficinas, pela economia e silêncio que proporcionam.

TRUSACO LUBRIFICANTES

A empresa espanhola que está a crescer no mercado português apostou numa presença muito institucional nesta feira. Porém, destaque nesta feira para a nova etiquetagem nos lubrificantes para ligeiros (com novas embalagem) e para a divulgação do produto AdBlue onde a empresa tem vindo a apostar.

Para além da consolidação da presença no mercado das baterias, em que a empresa está há nove anos, a PBS apresentou a extensão da gama start&stop Steco Power, das duas para as quinze referências (nove em AGM e seis em EFB). A PBS apresentou também uma nova máquina de diagnóstico de baterias da Steco. A marca de baterias Energia foi mostrada com uma evolução gráfica e uma identidade mais forte. Também foi apresentada a nova gama de baterias para pesados SHD-SMF-AGM, para uma utilização mais intensiva em camiões de transporte de matérias perigosas.

SIMOLUBS LUBRIFICANTES

A empresa do Cacém representa os lubrificantes da Repsol para a região de Lisboa, efetuando também a distribuição de lubrificantes da Mobil.

LUSORACKS ESTANTES

VALENTE & LOPES ESTRUTURAS

ADIR VISEU LUBRIFICANTES

Representante dos lubrificantes Kroon

Líder no mercado das coberturas metalo-têxteis há 23 anos, o Grupo Valente & Lopes aposta agora num futuro sustentável, tendo apresentado nesta feira uma nova marca, a Energy Systems, para o desenvolvimento, produção e montagem da cobertura SOLAR. Uma estrutura robusta e esteticamente equilibrada, que alia as vantagens da produção de energia limpa à proteção fornecida pela cobertura. Composta por painéis solares, permite não só a vertente de produto sombreador, como também o aproveitamento de energia elétrica.

Pela primeira vez na Mecânica, a empresa deu a conhecer as estantes metálicas industriais, novas e usadas, que comercializa. A presença no evento teve também como objetivo divulgar os serviços de pré e pós-venda que a empresa disponibiliza, nomeadamente na maximização do espaço e na entrega e montagem em todo o país.


A

SALÃO AUTOCLÁSSICO

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

46

SALÃO AUTOCLÁSSICO 2018

Novos segmentos O Salão Autoclássico é todos os anos uma das manifestações dedicadas ao automóvel com maior afluência de pessoas, muitas delas com ligações profissionais ao setor automóvel em geral e aos clássicos em particular

A

TEXTO PAULO HOMEM

s cerca de 40.000 pessoas que marcaram presença na Exponor ao longo dos três dias em que decorreu a Autoclássico mostram o enorme potencial deste certame. É certo que muitos dos visitantes são apenas curiosos do automóvel, mas muitos outros são profissionais do setor que direta ou indiretamente estão associados à manutenção e reparação, nomeadamente de clássicos. Como estamos sempre próximos das empresas que operam nesta área do pós-venda, mais uma vez trazemos a reportagem deste evento e com alguma importantes novidades.

outras marcas que poderá ver e adquirir na loja online em www.atomic-shop.pt.

Agip nesta gama de lubrificantes, que tanta tradição tem no setor automóvel e na competição, lançando produtos com elevada viscosidade a altas temperaturas que garantem a manutenção de um substancial filme protetor entre o cilindro e o pistão, limitando o desgaste e o consumo de combustível. A gama inclui ainda lubrificantes de transmissão, fluídos de travões e aditivo de gasolina.

ATOMIC PEÇAS

A Atomic é uma multinacional que comercializa peças de performance e equipamentos para desporto motorizado. Para além dos produtos de marca própria Atomic, a empresa comercializa peças de performance da ACL e ARD, travagem AP Racing e Alcon, componente de personalização Autotecknic, filtros Apexi, entre muitos

ENI LUBRIFICANTES

Através da Sintética, a Eni lançou em Portugal uma nova gama de lubrificantes, especialmente desenvolvimentos para veículos clássicos, denominado Agip Novecento. A empresa recupera a sigla

LIMÓRA PEÇAS

A empresa alemã fazia a sua estreia em Portugal, fazendo uma forte promoção dos seus produtos para clássicos. Para além de uma extenso catálogo de peças para clássicos ingleses, a Limóra comercializa também ferramentas, livros, componentes


47

e acessórios para muitos outros automóveis e motos clássicos. Destaque ainda para o guia de lubrificantes online que a empresa disponibiliza no seu site (www. limora.com/pt), que permite encontrar o produto certo (lubrificantes de motor, transmissão, eixos, direção, etc).

características técnicas (elava até 1.200 Kg por eixo e tem uma altura de apenas 14 cm, conseguindo por isso elevar praticamente todos os carros), os principais argumentos para continuar com o sucesso do miniLIFT no nosso país.

a empresa disponibiliza um extenso e completo lote de peças e componentes para este tipo de veículo que poderão ser consultadas em www.minipecas.com.

FERRUGENS & COMPANHIA CONSUMÍVEIS

A empresa de Lures marcou presença mais uma vez neste salão pois tem sempre novidades para a apresentar ao nível dos produtos que comercializa para o combater a ferrugem nos automóveis, neste caso com a marca Rustbusber. Cosmética e detalhe automóvel são também áreas em que comercializa as marcas Autosol e Mad*Cow. A empresa disponibiliza grande parte destes produtos através da sua página web em ferrugensecompanhia. com.

FAST`U OFICINA

A Fast´u é a primeira oficina de automóveis (e motos) com serviço self-service na região norte de Portugal (pode ler reportagem nesta edição). A empresa disponibiliza em regime de aluguer todos (sejam profissionais da mecânica ou não) os meios técnicos para operações de manutenção automóvel. A empresa tem técnicos que podem ajudar nessas operações.

ENCONTRA VANTAGEM

ALTARODA EQUIPAMENTOS

A presença da Altaroda neste evento pautou-se pelo anúncio do lançamento em Portugal do miniLIFT Junior. Este pequeno elevador tem no preço e nas suas

PNEUS

A empresa da Póvoa de Varzim comercializa pneus para todo o tipo de viaturas clássicas. Nesta feita tinha ainda em exposição os produtos da QM Cleaner para limpeza e descontaminazão de superfícies sejam plásticos, alumínios, aço, cromados, etc.

AVEIMASTER

DETALHE AUTO

É vasto e de qualidade o portfólio de marcas que a Encontra Vantagem possui para os seus clientes. Em estreia neste salão, a empresa destacou a marca Kenotek (produtos de lavagem auto), mas também outros produtos mais específicos e técnicos para quem faz detalhe automóvel. A empresa que tem a sua sede em Gaia anunciou também a abertura da primeira filial da empresa, neste caso em Gaia.

PNEUS CLÁSSICOS

ACESSÓRIOS

NFS GARAGE COMPONENTES

Trata-se de uma empresa especializada na produção de placas identificativas de veículos clássicos e antigos, que as marcas já não fazem. A empresa comercializa também peças para veículos clássicos com especial destaque para a BMW.

É grande o portfóllio de produtos (muitos deles de marca própria) que a Aveimaster comercializa dentro do setor automóvel que passam por áreas como a roupa profissional, iluminação, ferramentas, guinchos, equipamentos auto, amarrações, etc, que poderão ser consultados na loja online em www.aveimster.pt.

DISTRILUBE CONSUMÍVEIS

MINIPEÇAS MINI

A empresa de Mira levou para a Exponor as jantes para os Mini´s clássicos. Porém,

A grande novidade da empresa de Aveiro é sem dúvida o novo site que inclui uma loja online e que está disponível em www. distrilube.pt. Neste site estão muitos dos principais produtos da Distrilube (Faren,


A

SALÃO AUTOCLÁSSICO

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

48

Faher, MT, Bradol, Elesa, etc) alguns deles com vídeos e fichas técnicas dos produtos.

EUROCOFEMA

ECR

ARTUR & MESQUITA

CONSUMÍVEIS

PEÇAS

O sistema HBC é uma solução completa de Smart Repair que inclui produtos, ferramentas e consumíveis, que podem ser aplicados para a reparação de mossas, danos de pintura, plástico, couro, vinil, jantes e vidro, que a ECR representa em exclusivo em Portugal. A empresa de Fafe comercializa também os produtos Swissvax, que estão no topo em termos de Car Care automóvel.

Uma das referências das peças para clássicos ingleses, voltou a apostar forte neste Autoclássico. A empresa para além das peças disponibiliza também serviços de reparação de motores (incluindo carburadores) e caixa de velocidades.

EQUIPAMENTOS

Cumprindo a tradição de presenças neste salão, a Eurocofema tinha como destaque um Spot Lift, um género de mini elevador para automóveis que tem no seu reduzido tamanho um forte argumento, para pequenas operações de manutenção.

LUSOVINTAGE OFICINA

SÓPELICULAS PELÍCULAS

FOFAL TAPETES

A empresa de Lisboa tem como oferta tapetes auto personalizados e adequados (tal como se fossem originais) a todo o tipo de veículos, feitos por medida e a pedido do cliente. A empresa disponibiliza também soluções de cobertura para automóveis, que podem igualmente ser personalizados.

Tendo como negócio principal as peliculas para vidros, sendo representante da Johnson Window Films, a Sópeliculas dava a conhecer o Car Wrapping, que mais não é do que o revestimento em vinil do carro (de uma cor diferente ou não), tendo depois a possibilidade de o remover sem estragar a pintura original. Outro produto recente da empresa é o PPF – Protection Paint Film, que é uma proteção (que se auto regenera) contra riscos, sujidade, insetos, pedras e alcatrão.

A empresa de Leiria pretende ser uma referência nacional no que ao restauro e recuperação de veículos clássicos diz respeito. Neste salão, a empresa mostrava alguns dos seus trabalhos.

JR-CLASSIC CONSUMÍVEIS

O destaque nesta feira foi para os produtos da Evapo-Rust, um removedor de ferrugem, que já é comercializado em Portugal pela JR-Classic. A empresa dispõe ainda de uma loja online onde comercializa esta e outras marcas do seu portfólio, bem como efetua o restauro de clássicos.


Mercado

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

50

M PSA RETAIL

Negócio com dimensão nacional A PSA Retail é uma das três plataformas Distrigo que trabalham o mercado português. Com sede em Lisboa, a PSA Retail tem armazéns em Alverca, Porto e no Algarve, apostando fortemente na logística para chegar às oficinas TEXTO PAULO HOMEM

D

esde que a PSA avançou com a Distrigo, em 2016, que Portugal ficou com três placas de distribuição de peças. Uma dessas placas é a PSA Retail, que está exatamente no mesmo plano de igualdade que as restantes placas Distrigo. A PSA Retail Portugal, está englobada na PSA Retail Ibérica, que possui no total onze placas Distrigo, uma delas no nosso país (as restantes 10 em Espanha). Porém, este negócio é ainda mais vasto, já que a PSA Retail tem quase 40 placas de peças na Europa. “Existe uma enorme vantagem de estar dentro desta organização, pois todos

trabalhamos para as placas PSA Retail da Europa e sempre que um desenvolvimento é feito por uma delas ele é partilhado entre todos. Isto tem sido muito importante, por exemplo, no caso dos interfaces para as peças Peugeot, Citroen e Eurorepar e no caso da ferramenta de supervisão do call center, o que nos traz grandes ganhos de eficiência”, explica Luís Lobo, Diretor PSA Retail / Distrigo. Para os clientes oficinais, a PSA Retail disponibiliza o Service Box, uma plataforma que permite consultar o stock, não só em Portugal mas em Espanha, e a partir dele efetuar todo o tipo de operações e con-


51

Alentejo duas vezes por dia, e também entregamos em todas as outras zonas do país, já que o nosso parceiro Gefco nos permite isso”, afirma o responsável pela Distrigo da PSA Retail, reafirmando que “do ponto de vista logístico estamos muitíssimo bem preparados para enfrentar o mercado e corresponder às necessidades das oficinas”.

sultas. Por isso, Luís Lobo, garante que “o Service Box é um progresso muito grande para os nossos clientes, sendo uma ferramenta extremamente eficaz”. No plano do serviço ao cliente, a PSA Retail possui em Portugal um call center com cinco profissionais no atendimento telefonico, sendo que mais quatro estarão no apoio aos clientes para outras questões, que passam pelas compras locais, tratamento de urgentes, devoluções, etc. “Temos também cerca de 25.000 referências disponíveis no nosso stock em Portugal, o que nos permite ter taxas de primeiro serviço na ordem dos 90%, o que é excelente” afirma Luís Lobo, que diz que os restantes 10% podem estar disponíveis em menos de 24 horas, através do armazém de Espanha. LOGÍSTICA Um dos fortes investimentos que foi feito pela PSA Retail encontra-se no plano logístico e do stock. O armazém da PSA Retail em Alverca é gerido pela Gefco, segundo os mais modernos e avançados

PSA Retail Lisboa Luís Lobo luis-lobo@mpsa.com placapecas.psaretail.pt

processos logísticos, o que permite, segundo Luís Lobo, uma “otimização logística excecional que nos traz ganhos evidentes de produtividade, nomeadamente na rapidez e qualidade – com poucos erros com que podemos servir os nossos clientes. Nesta área estamos claramente num nível muito alto”. A própria Gefco garante à PSA Retail em Lisboa entregas três vezes ao dia (mais uma quarta para stock, no caso de clientes de maior volume), com sete viaturas dedicadas (mais três que fazem a reposição no Porto, Algarve e ainda a volta do Alentejo). No armazém do Porto e do Algarve, a PSA Retail faz também três entregas diárias. “Fora das zonas de influência dos nossos armazéns, onde temos as três ou quatro entregas diárias, servimos os clientes do

GAMA Enquanto não chegam às placas Distrigo as peças das marcas de aftermarket (o que acontecerá em 2020), a PSA Retail, no que às peças Peugeot e Citroen diz respeito, consegue uma abrangência de gama total, enquanto nas peças multimarca Eurorepar, Luís Lobo, considera que a própria casa mãe tem feito um esforço enorme no crescimento da gama quer em referências dentro das linhas de produto existentes quer em novas linhas de produto. “Neste momento a gama Eurorepar tem mais de 11.000 referências em cerca de 60 linhas de produto, mas o seu crescimento tem sido enorme ao nível das embraiagens, alternadores motores de arranque, suspensão e direção, escovas limpa-vidros, pneus, lubrificantes (com uma nova gama), entre outros, estando para breve o lançamento das lâmpadas, amortecedores e produtos de oficinas”, explica Luís Lobo, dando ainda o exemplo que “nos filtros a gama Eurorepar cobre 97% das necessidades do parque automóvel circulante, mas a nossa cobertura em média varia, consoante a linha de produto, entre 50% e 97% das necessidades do mercado”. Não menos importante, na opinião do responsável da PSA Retail, é que até final do ano “toda gama Eurorepar estará disponível no TecDoc e isso será muito importante no desenvolvimento do nosso negócio, como é importante no posicionamento de qualidade que sabemos que as nossas peças têm”. Aliás, a questão da qualidade das peças Eurorepar é muito importante para Luís Lobo, que adverte que se tratam de peças claramente destinadas a veículos com mais anos (fora da garantia), mas “todas


M

PEÇAS

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

52

elas construídas por parceiros de referência da PSA e que dão aos clientes todas as garantias, com um posicionamento preço muito competitivo”. ONE STOP SHOP Seguindo o alinhamento estratégico da PSA para as placas Distrigo, Luís Lobo considera o conceito “one Stop Shop” como vital para o desenvolvimento do negócio em parceria com os clientes oficinais. “O que queremos é claramente ser um fornecedor global de peças. Mesmo quando não temos na nossa oferta o que o cliente nos pede, nós temos parceiros a que recorremos para os satisfazer. Temos acordos com fornecedores locais para termos resposta nos pneus, em consumíveis de oficina e até, por exemplo, em tintas, que complementam bastante a nossa oferta”, refere Luís Lobo, assegurando que “o importante é que o cliente tenha conhecimento que poderemos sempre ir de encontro aquilo que procura, pois esse é o nosso conceito estratégico”. EURO REPAR CAR CERVICE Se em volume de negócio as oficinas dos concessionários Peugeot e Citroen ainda representam a maioria das vendas de peças da placa Distrigo da PSA Retail, já em número de clientes as oficinas inde-

pendentes representam hoje a maior fatia de clientes. “Teremos que manter o nível e a qualidade de serviços que prestamos às oficinas Peugeot e Citroen, onde este serviço que lhe prestamos permitiu-lhes reduzir francamente os stocks, mas o mercado das oficinas independentes vai assumir claramente uma importância decisiva dentro do negócio PSA Retail”, refere Luís Lobo. Um dos grandes contributos deste negócio passa pela dinamização da rede Euro Repar Car Service, que a própria PSA Retail tem vindo a fazer, tendo já quase 30 oficinas que foram angariadas por si para este conceito. “Os nosso objetivos passam por ter um terço da rede Euro repar Car Service diretamente a trabalhar connosco, o que aliás já está próximo neste momento”, refere Luís Lobo, assumindo que a dinamização desta rede “é muito importante para o desenvolvimento do negócio de peças na nossa placa Distrigo”. Não menos importante para o desenvolvimento desta rede, no entender do responsável por esta placa Distrigo, é o acordo tripartido que existe entre as oficinas, a placa PSA Retail e a PSA, que permitiu o rápido desenvolvimento da mesma, pois parte do desenvolvimento da rede é feito pela PSA, que tem um responsável próprio para a rede, que garante a essas

oficinas a imagem, o acesso à informação técnica, as campanhas de marketing entre outros itens, deixando depois que o trabalho das peças seja feito pelas placas. “A segurança que um grupo como a PSA dá às oficinas foi também importante para o desenvolvimento da rede”, refere Luís Lobo, dizendo ainda “que temos ainda muito caminho para fazer nas oficinas independentes que não são Euro Repar Car Service, pois também elas terão muitas vantagens em trabalhar com um parceiro como a PSA Retail”. Quanto ao desenvolvimento do negócio desta placa Distrigo, Luís Lobo não tem dúvidas em afirmar que “pretendemos ser claramente um ator nacional no setor das peças para automóveis e estamos muito bem posicionados com os nossos três armazéns, com o nosso call center e com tudo aquilo que podemos oferecer às oficinas. A nossa perspetiva é caminhar no sentido de sermos cada vez mais uma one stop shop, investindo sempre na qualidade de serviço para os clientes oficinais. Sabemos que o preço é importante neste mercado, mas dentro do nosso nível de serviço, sabemos que estamos muito bem posicionados”. Refira-se, para concluir, que cerca de 60 pessoas estão diretamente afetas ao negócio de peças da PSA Retail.


M

PEÇAS E COMPONENTES

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

54

TURBODIESEL

Do sonho à realidade

A Turbodiesel é um retalhista de peças para sistemas diesel e turbos na Madeira que abriu recentemente as suas portas. Apesar da sua juventude, o Konw-How da empresa neste setor é enorme, devido à sua relação com a oficina Funchaldiesel TEXTO PAULO HOMEM

A

Turbodiesel é uma empresa que nasceu de um sonho. Um sonho que Sancho Silva não deixou apenas ser sonho. Para além da reparação e reconstrução, o mesmo já comercializava turbos e peças diesel há cerca de duas décadas através da oficina Funchaldiesel, pelo que, idealizava um dia ter um espaço inteiramente dedicado ao comércio e consultoria de material auto. “Tinha o objetivo de combater o mercado online e de proporcionar melhores condições e um melhor serviço aos clientes”, começa

Turbodiesel Madeira Sancho Silva 291 100 643 comercial@turbodiesel.pt www.turbodiesel.pt

por afirmar Sancho Silva, sócio-gerente da Trubodiesel. Com o apoio e ajuda de Paulo Pinto, administrador da distribuidora MF Pinto, Sancho Silva juntou um grupo de pessoas unidas pela amizade, talento e pela con-

fiança, para desenvolver este projeto e, no fundo, fazer aquilo que mais gostam. Desta forma, a Turbodiesel define-se como “uma empresa pertencente a uma sociedade de sucesso, com cerca de 20 anos de existência, que opera no mercado regional de reparação e reconstrução de turbos e peças diesel. Consideramo-nos uma equipa de técnicos e consultores especilizados em sistemas de injecção, turbos e material de competição auto”, refere Sancho Silva, que para além do sócio Manuel Freitas, coordenada uma equipa de seis profissionais, que se ocupam das


55

áreas financeira, marketing, comunicação, comercial e armazém. Nesta primeira fase de lançamento da empresa, a política de produto passa por disponibilizar aos clientes uma oferta de qualidade com marcas de renome internacional, com a oferta de dois anos de garantias em artigos novos e remanufacturados. Dessa forma as principais marcas da Trubodiesel são a Liqui Moly, Melett, GT2i, Borgwarner e Bosch. “A nossa política de serviço baseia-se num atendimento de qualidade e excelência e consideramos de extrema importância uma comunicação transparente, coerente e cordial”, refere Sancho Silva, dizendo que “garantimos a entrega do material encomendado entre 24 a 48 horas nas nossas instalações. Paralelamente, estamos a conceber através do nosso site, uma plataforma online para pesquisas e requisições de material auto”. A Turbodiesel vai dinamizar formações técnicas para os seus clientes oficiais, es-

Sancho Silva GERENTE DA TURBODIESEL

Como analisa o mercado das peças na Madeira? “Os consumidores madeirenses são, cada vez mais, informados e ofuscados por um mercado dinâmico que oferece produtos práticos e adaptados às suas necessidades instantâneas. Procuram produtos de baixo custo em detrimento de artigos de qualidade e procuram sempre o melhor desconto sem ponderar todas as condições e garantias definidas pelos retalhistas. Nós queremos combater esta maneira de pensar e apresentar soluções e alternativas de qualidade, sempre a pensar no cliente e na sua satisfação”.

tando a desenvolver em conjunto com o grupo Leirilis ações de formação, essencialmente, sobre informação técnica de sistemas de injecção e sobrealimentação. A distribuição dos produtos é essencialmente feita, para além do balcão, através de entregas diretas às oficinas e dos serviços portuários existentes na região, uma vez que a Turbodiesel também fornece peças diversas para a Ilha do Porto Santo. “O comércio de turbos e peças diesel na Madeira era, até à alguns meses, um nicho de mercado. A procura era muita e a oferta insuficiente, fazendo com que muitos recorressem à importação e ao mercado online. Surgimos no mercado madeirense com o intuito de comercializar e fornecer materiais de injeção e sobrealimentarão de qualidade, para além de todo restante material auto, a preços competitivos com um atendimento de qualidade personalizado. Consideramonos sobretudo, técnicos capazes de fazer um aconselhamento e consultoria apropriados às possibilidades e desejos dos nossos clientes”, explica Sancho Silva. Na Turbodiesel existe um colaborador responsável pelo trabalho de imagem e comunicação da empresa, área onde a empresa aposta desde a sua fundação. “Apostamos nas redes sociais e em técnicas de Marketing Indirecto, como patrocínios e parcerias, de forma a publicitar a nossa marca por todo o território insular”, refere o mesmo responsável, que diz que considera “importante estar em constante contacto com o nosso público-alvo, pelo que, fazemos questão de comparecer em todos os eventos de carácter automobilístico e desportivo na região com campanhas promocionais e iniciativas de interação marca-cliente”.


M

LIMPEZA

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

56

MEWA

Solução ecológica A MEWA disponibiliza panos e esteiras de retenção de óleo reutilizáveis, com serviço integrado e amigo do ambiente, para reduzir custos e preocupações às oficinas. TEXTO NÁDIA CONCEIÇÃO

C

om um serviço completo, que inclui o fornecimento dos panos de limpeza, a recolha, lavagem e devolução, a empresa alemã MEWA procura proporcionar à oficina uma melhoria no conforto, na organização, na segurança e no cuidado com o ambiente, reduzindo também tempo, custos, assim como a constante preocupação dos profissionais em terem sempre panos limpos. PANOS DE LIMPEZA

Os panos de malha disponibilizados pela

MEWA às oficinas são resistentes e ultra-absorventes, e podem ser utilizados até 50 vezes, antes de serem lavados. Com este sistema de reutilização, a empresa pretende contribuir de forma ativa para a proteção do ambiente e oferecer uma solução económica ao mercado oficinal, mesmo para pequenas quantidades de panos. Os panos usados deitam-se no MEWA SaCon, o contentor de segurança com fecho hermético, que integra o sistema de reutilização. O MEWA SaCon é depois levantado pela empresa, que o transporta de forma segura e de acordo com os requisitos legais. Os processos de tecnologia ambiental da MEWA filtram os óleos e lubrificantes dos panos sujos para serem reutilizados nas linhas de lavagem e secagem. Os panos são lavados e devolvidos ao cliente, prontos a utilizar. A quantidade de panos, o ritmo de fornecimento e horários de recolha e entrega são definidos conforme as especificidades e necessidades de cada cliente: o técnico da MEWA recomenda os panos ideais, a quantidade necessária e

o ritmo de recolha e entrega. A gama de abrange panos de limpeza robustos para sujidade extrema, como o MEWATEX, assim como panos para limpeza delicada ou superfícies sensíveis. ESTEIRA DE RETENÇÃO

Como complemento aos panos de limpeza, a MEWA disponibiliza também a esteira de retenção de óleo MULTITEX, também com sistema de reutilização, em tecido totalmente flexível. A MULTITEX é adequada a trabalhos de reparação e manutenção, protegendo o local de trabalho e o chão contra a sujidade e líquidos perigosos. A MULTITEX é feita de um têxtil especial que transporta imediatamente o líquido do exterior para o interior e o armazena durante muito tempo no núcleo absorvente. Desta forma, a superfície permanece relativamente seca, enquanto um não-tecido especial no interior distribui e aglutina o líquido de modo uniforme e duradouro. As esteiras MULTITEX estão disponíveis em formato de toalha, com as medidas 60 cm x 90 cm, e podem ser guardadas na oficina sem ocupar muito espaço. Depois de usadas, são também deitadas no MEWA SaCon.


M

LUBRIFICANTES

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

58

RAPID OIL CHANGE (ROC) – TOTAL PORTUGAL

EXCLU SIVO REVIS PÓS V TA ENDA

Conceito oficinal especializado em lubrificantes

A Total Portugal iniciou em Portugal o desenvolvimento do conceito Rapid Oil Change (ROC), que já está presente em diversos mercados a nível mundial e que só em Espanha tem 284 oficinas

A

TEXTO PAULO HOMEM

Miniauto, em Odivelas, é a primeira oficina em Portugal a integrar o Rapid Oil Change (ROC), que a Total Portugal vai desenvolver durante os próximos anos no nosso país. Não sendo um conceito inédito no negócio dos lubrificantes, o conceito Rapid Oil Change já existe há muitos anos em diversos mercados onde a Total também está presente, pelo que a sua implementação em Portugal acaba por ser natural e decorrente da estratégia desta multina-

TOTAL Lisboa Sandra Domingos ms.marketing-portugal@ total.com www.total.pt

cional em termos internacionais. Os pontos Rapid Oil Change têm por base uma parceria com oficinas já existentes que de alguma forma já tenham uma relação comercial com a Total ao nível dos lubri-

ficantes ou que pretendam aproveitar a imagem da Total (ou que se identifiquem com ela) para dinamizar este conceito nas suas próprias oficinas. A rede ROC oferece aos donos dessas oficinas afiliadas uma oportunidade para potenciar ainda mais o seu negócio através de uma maior competitividade ao nível dos serviços, produtos e soluções em termos de lubrificação, com todo o “know-how” e a “expertise” do Grupo Total. Uma das vantagens, refere Sandra Domingos, responsável de Marketing e Serviço a Cliente da Total Portugal, é que uma oficina ao aderir a este conceito “une-se a uma rede de profissionais reconhecidos no mundo inteiro pela qualidade dos seus produtos, relacionamento com os seus clientes e seriedade dos seus serviços”. Para aderir a este conceito, o acordo comercial estabelecido entre a Total e um novo aderente ao Rapid Oil Change, passa, por exemplo, pela questão da imagem. A Total Portugal tem definida toda a identidade gráfica e visual para os aderentes, que passa por sinalética externa e interna, cartazes, letreiros, elementos fixos / móveis exteriores e interiores, a decoração dos veículos, roupa de trabalho, etc.. Na sinalética exterior consta toda a tipologia


59

de serviços que a oficina realiza, bem como a imagem Rapid Oil Change e da Total. FORMAÇÃO

A formação em lubrificantes é outro dos itens que a Total colocou dentro do acordo de adesão das oficinas ao Rapid Oil Change. “Teremos uma vertente inicial de formação sobre toda a gama de lubrificantes Total e a sua aplicação, como teremos também todo o acompanhamento técnico, que será personalizado para os aderentes, através do qual poderão tira as dúvidas técnicas sobre tudo o que tenha a ver com os nossos lubrificantes”, explica Sandra Domingos, referindo que “para nós é muito importante que quem trabalha com os lubrificantes Total saiba exatamente qual a especificação correta que deve usar para cada tipo de carro. O que nós queremos é que exista uma total transparência na informação sobre os lubrificantes”. A dinamização do conceito Rapid Oil Change está neste momento a ser feito unicamente através da Total Portugal, mas Sandra Domingos diz que a marca não coloca de parte que no futuro o mesmo possa vir a ser dinamizada pela rede de distribuidores / revendedores: “esta-

mos a estudar a forma como a distribuição poderá dinamizar este projeto, pois é uma forma de o Rapid Oil Change se expandir regionalmente em todo o país, até porque são eles que conhecem bem o mercado das oficinas”. PARCERIAS

Para os aderentes ao Rapid Oil Change,

O que oferece o programa Rapid Oil Change 1 - Uma imagem moderna e dinâmica; 2 - Um kit de comunicação comercial (cartazes, folhetos,...); 3 - Um módulo de formação técnico-comercial; 4 - Campanhas de marketing durante o ano; 5 - Roupa de trabalho para os seus funcionários; 6 – Produtos; 7 - Colaboração VIP com a Total.

a Total Portugal está a desenvolver uma série de parcerias, por exemplo, com fornecedores de pneus, peças, limpezas, bancos, gabinetes de advogados (o que já acontece em Espanha), entre outras, que poderão assim usufruir de melhores condições na aquisição de produtos e serviços. Vai estar disponível um site específico da Rapid Oil Change (para já ainda só existe em Espanhol), com localização das oficinas que aderirem a esta rede, bem como o nível de serviços que oferecem aos clientes, que terá ainda um blog de informação (mais virado para o automobilista) com artigos sobre os lubrificantes. A Total Portugal irá dinamizar campanhas de marketing dirigidas ao consumidor final, como forma de ativar os serviços dessas mesmas oficinas. “Assim que a rede de oficinas Rapid Oil Change tiver alguma dimensão tudo isto irá ser desenvolvido, como forma de apoiar também os aderentes”, refere Sandra Domingos. Quanto aos objetivos da Total Portugal para o desenvolvimento do Rapid Oil Change, passam por ter duas oficinas em 2018, oito no próximo ano e mais dez em 2010.


Internacional

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

60

I

STEIGENTECH

Alternativa premium

EXCLU SIVO REVIS PÓS V TA ENDA

A Steigentech esteve presente na Automechanika Frankfurt 2018, onde apresentou a nova gama de kits de distribuição, correias, acessórios e tensores para o aftermarket TEXTO NÁDIA CONCEIÇÃO

S

ob a marca Michelin, a Steigentech, especialista em transmissão de potência, esteve presente na Automechanika Frankfurt 2018, onde apresentou a nova gama de kits de distribuição, correias, acessórios e tensores Michelin para o aftermarket. Em entrevista à PÓSVENDA, Thomas Vidal, Global Director na Michelin Licencee Automotive Aftermarket, revelou a estratégia da marca para o mercado português. Como surgiu a ideia para o lançamento deste novo produto? Quando temos uma indústria de componentes como este, considerados de segurança, com um número limitado de

players a controlar o mercado, há uma oportunidade. Esta é a primeira vez que a Michelin entra no aftermarket, e a primeira vez que vai para dentro do motor. Estes novos produtos, os kits de correia de distribuição, correias, acessórios e tensores, chegam sob a marca Michelin. A Michelin é uma marca forte, de qualidade, performance e segurança, que sabe tudo acerca de trabalhar com borracha. E com estratégia vai ter acesso às oficinas, à manutenção e reparação. A Michelin está a trabalhar com a Steigentech para validar a marca e desenvolver a estratégia de marketing e vendas. A Steigentech existe há 33 anos, dedicados 100% às correias de transmissão. Temos 15 anos de experiência OE, primeiro na China e


61

como algo comercialmente diferente no mercado. Vão vender diretamente aos distribuidores? Sim, exatamente. Da fábrica para o distribuidor. Temos quatro grandes fábricas, e teremos um grande distribuidor em Portugal, assim como uma loja online. Como estamos no início, e o online é importante, vamos avançar também, porque não temos ainda qualquer conflito com distribuidores. Estamos à procura de distribuidores independentes, de pequena dimensão, quase familiares. Não pretendemos grandes grupos. Apesar de o mercado atualmente se estar a consolidar, e os pequenos se estarem a juntar aos grandes grupos. Mas queremos encontrar o espírito de empreendedorismo. Já temos um grande distribuidor identificado em Portugal, com quem iremos trabalhar.

agora com a joint venture expandimos à Alemanha, França e Itália. Pelo facto de sermos uma empresa relativamente jovem, e também porque este mercado opera através de marcas, pela procura pela segurança e qualidade, decidimos aliar-nos à Michelin. Desde janeiro 2018 que somos os únicos certificados pela Michelin para produzir todos os componentes para esta gama, para todo o mundo. Isto é um mercado bem estabelecido, porque é obrigatório mudar estes componentes quando o veículo atinge um certo número de quilómetros, é algo que não se pode adiar. Para o aftermarket, abrangemos 95% das aplicações. O negócio está a deslocar-se para os kits e super kits, e nós temos o kit de correia e o kit de bomba de água. E as embalagens são apelativas,

porque todas as nossas políticas seguem o estilo Michelin. Qual a estratégia que seguem? No mercado temos, atualmente, três grandes marcas, e do outro lado, as pequenas marcas, com menor qualidade. A estratégia é oferecer ao distribuidor uma alternativa: disponibilizar uma marca que seja reconhecida pelo público, para se tornar uma alternativa às maiores marcas. Porque as três grandes marcas têm cerca de 70% de quota de mercado, com o mesmo preço. Temos a mesma marca em 10 ou 15 distribuidores em Portugal, e a concorrência é intensa. Assim, oferecemos uma alternativa a essas marcas, com qualidade e para ter uma estratégia onde pretendemos ter muito poucos distribuidores. Isto surge

E em relação ao preço? O preço não é algo que a nossa marca promova, porque somos premium. Mas neste mercado, se não criamos alguma diferenciação, não teremos sucesso. O preço, não sendo o mais importante, é o segundo fator mais relevante. E foi definido um pouco abaixo, dependendo do país, mas o suficiente para justificar a mudança por parte do cliente. Mas não pretendemos ser um player que irá alterar o equilíbrio de preços do mercado, não é estratégia da Michelin ser disruptiva no preço. Pretendemos fornecer uma marca premium, com componentes de qualidade, com preço um pouco abaixo, e assim, o cliente tem uma razão para mudar. Não teremos uma Automotive Aftermarket Division em separado, como é comum, entre a fábrica e o cliente. E isso irá fazer com que consigamos diminuir custos. Relativamente ao apoio técnico... Vamos disponibilizar apoio técnico aos nossos distribuidores, suporte e comunicação. Vamos jogar com as nossas forças, que são a qualidade e o nome Michelin. Quais os projetos para o próximo ano? Estamos agora a lançar estes produtos na Europa, e, entretanto, vamos lançar também nos mercados da Ásia e América do Sul. Hoje em dia o mercado é global, a competitividade é mundial e os distribuidores também. O que queremos é tornar-nos um dos cinco maiores players na gama premium, e apresentarmo-nos como uma alternativa.


Oficina

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

62

O FAST´U

A primeira oficina self-service a norte Não sendo um conceito inédito em Portugal, a verdade é que a Fast´u é das poucas oficinas self-service existentes em Portugal e a primeira no norte do país

E

TEXTO PAULO HOMEM

mpresário há muitos anos em diversos setores de atividade, tendo já passado pelo estrangeiro, Frederico Carvalho é um apaixonado pela mecânica, por automóveis e motos. Sempre efetuou serviços na área da mecânica auto, mais por gosto do que por profissão, mas a falta de condições com que lutava e a necessidade de ter um local para efetuar esses serviços levou a que a ideia de abrir uma oficina fosse crescendo. Por outro lado, sabia que existia muita gente a fazer manutenções / reparações sem quaisquer condições para isso, sejam profissionais ou não, como também é cada vez maior o número de pessoas “a

comprar peças pela internet e depois não tem um local onde as montar, até porque a maioria das oficinas tradicionais não gosta que o cliente leve as peças”, começa por referir Frederico Carvalho, gerente da Fast´u, que comenta também que, outra vantagem deste conceito, é que tudo o que é retirado do carro (peças usadas, lubrificante usado, etc) tem um destino ambientalmente correto, onde tudo é reciclado. “Queremos também educar o cliente no sentido em que ele possa fazer a manutenção do seu carro, mas sem que para isso tenha de deitar a bateria no lixo ou o óleo numa sarjeta, que sabemos que é uma situação muito comum em Portugal, ao contrário do


63

Fast´u Matosinhos Frederico Carvalho 229 965 019 geral@fastu.pt www.fastu.pt

que já sucede no estrangeiro”, refere este profissional. MECÂNICA RÁPIDA

De fora desta oficina, estão as reparações de motores, turbos e outro tipo de mecânica mais “pesada”, já que a Fast´u é um conceito de mecânica rápida destinado às pessoas que não tendo quaisquer condições técnicas (ferramentas, elevadores, chaves, etc) possam efetuar as operações de manutenção de uma forma controlada e em ambiente oficinal. Frederico Carvalho pisca também o olho aos profissionais da mecânica (estejam ou não empregados) que passam a ter um espaço seguro e totalmente equipado para fazerem os seus trabalhos de mecânica (normalmente apelidados de biscate) aos clientes particulares. “Quem vem aqui à Fast´u não tem apenas a box para

trabalhar, mas sim uma oficina completa com oito box´s, com total higiene e segurança”, explica o gerente da empresa. O negócio da Fast´u passa unicamente pelo aluguer do espaço oficinal, porém, a própria oficina disponibiliza dois técnicos que poderão ajudar ou apoiar o cliente que pretende fazer a manutenção do automóvel. No limite esses mesmos técnicos poderão efetuar a manutenção do automóvel, embora esse não seja o objetivo desta oficina. “Aqui existe total transparência e clareza, pois nós queremos que seja o cliente a trazer as peças e a fazer a manutenção”, assegura Frederico Carvalho, dizendo que “o nosso trabalho não é vender peças, para isso já existem operadores suficientes, pois não ganhamos nada nas peças”. Apesar disso, a Fast´u tem uma parceria com a plataforma de peças Auto Doc (na área automóvel) e na Moto Peças (no setor das motos), não por questões comerciais, mas apenas para ajudar o cliente, que pode adquirir as peças nessas plataformas e fazer o encaminhamento delas para a morada desta oficina. A Fast´u disponibiliza ainda um computador com acesso à internet, por exemplo para os clientes verem tutoriais que podem ajudar na montagem das peças, mas

também um equipamento de diagnóstico, prensa de 12 toneladas, máquinas para pneus, tanque de limpeza, posto de soldar, ferramentas específicas, e muito outro equipamento e material, “a que o cliente tem acesso, pois quando aluga a sua box ele tem à disposição toda a oficina”, explica Frederico Carvalho, que esclarece que “se o cliente quiser também pode trazer a sua ferramenta, embora no caso de utilização todos os nossos meios não paga mais por isso”. Na primeira visita de um cliente será feito o acompanhamento ao mesmo e é explicada a forma de funcionamento da oficina, como haverá sempre um acompanhamento à sua operação sob qualquer ponto de vista. “Queremos que o cliente tenha uma boa experiência na nossa oficina e por isso proporcionamos todas as condições para que ele efetue o serviço de forma correta e em segurança”, refere o gerente da Fast´u. Sobre o futuro desta oficina self-service, que tem 600 m2 de área, Frederico Carvalho confia plenamente nesta aposta que acabou por fazer, pois “sabemos que existem muitos clientes para este tipo de conceito, como sabemos que os clientes podem poupar muito dinheiro ao optar por fazer a manutenção do seu carro”.


Seguros

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

64

S

SINISTRAUTO

Acompanhar as tendências A DEKRA-Sinistrauto possui uma das maiores redes independentes de peritos a nível nacional, apresentando constantemente novas soluções tecnológicas ao mercado TEXTO NÁDIA CONCEIÇÃO

A

Sinistrauto, empresa pertencente à DEKRA, dispõe de uma rede de peritos avaliadores e averiguadores com elevada experiência na área dos sinistros. “Cada uma destas valências requer um perfil diferenciado, em que os peritos avaliadores têm pleno domínio técnico das operações necessárias para reparar um automóvel e capacidade para as quantificar, enquanto o perito averiguador detém experiência e conhecimento que lhe permite recolher todas as informações que são relevantes para a definição da responsabilidade num sinistro rodoviário”, explica Nuno Almeida, Diretor Geral da Sinistrauto. Esta é uma forma de as seguradoras terem ao dispor um leque de serviços técnicos que auxiliam o controlo de custos com sinistros. “São inúmeras as vantagens inerentes à contratação externa, nomeadamente a

Formação

Como tem evoluído a formação na DEKRA-Sinistrauto? “A DEKRA, acreditada pela DGERT desde 2016, está a analisar esta vertente do mercado, no que diz respeito à constituição de uma oferta formativa vocacionada para o setor automóvel com uma importante componente prática e com conteúdos adaptados às atuais necessidades das empresas do setor. Estamos a apostar na formação da nossa rede técnica na área dos híbridos e elétricos, cuja representatividade tem vindo a aumentar nas nossas estradas”.


65

Fraude

Sinistrauto Lisboa 214 153 550 geral@sinistrauto.pt www.sinistrauto.pt

independência e o facto de as seguradoras poderem beneficiar do investimento contínuo em formação, tecnologia e inovação”. As oficinas também recorrem com frequência aos serviços técnicos da DEKRA-Sinistrauto, perante reclamações de clientes face a reparações defeituosas em que é necessária uma análise técnica independente para aferir as causas, circunstâncias e responsabilidade pela ocorrência de uma determinada avaria ou dano. Nuno Almeida lembra que o papel da empresa é também o de contribuir no sentido de gerar confiança entre todas as partes envolvidas numa situação de sinistro, por forma a reduzir a desconfiança das partes relativamente ao processo. “Analisamos a informação inerente aos sinistros do ponto de vista técnico, com a finalidade de que os danos sejam reparados com absoluto respeito pelas normas de segurança e de qualidade, pelo seu justo valor, sem descurar o fenómeno da fraude”. O responsável explica que a relação dos peritos com as oficinas e com o cliente final prima pela “objetividade, afastando sempre quaisquer aspetos de índole pessoal das decisões e pareceres técnicos que são emitidos, que se baseiam sempre em factos de natureza técnica.” PUBLICIDADE

PERITOS

A DEKRA-Sinistrauto privilegia técnicos com formação superior, nomeadamente nas áreas da Engenharia Automóvel e Mecânica, e valoriza também a experiência oficinal e a capacidade de adaptação tecnológica, tanto do ponto de vista do automóvel, como das ferramentas IT inerentes às funções. A distribuição dos peritos a cada sinistro é feita de acordo com critérios como a localização geográfica e o perfil técnico do perito, face às características do sinistro ou avaria. A DEKRA-Sinistrauto tem profissionais externos e outros pertencentes à empresa: “privilegiamos muito a integração de peritos no quadro da empresa, em função do seu grau de formação e experiência. A maioria das peritagens são realizadas por peritos pertencentes à empresa”. Nas regiões do interior do país, existe uma tendência para a utilização de técnicos externos, devido ao pouco volume existente. Quanto ao futuro, Nuno Almeida é da opinião que “a vídeo-peritagem só irá abranger uma fatia do mercado, uma vez que as reparações de média e grande dimensão continuarão a requerer a intervenção de um perito, tanto no formato tradicional, como na modalidade de auditoria técnica. Por outro lado, a peritagem remota continuará a requerer a existência de peritos, que nesta vertente realizarão a sua função em backoffice, com uma capacidade de produção bastante superior, eficiente e mais independente, na medida em que se reduzem custos com deslocações”.

Quais são as situações fraudulentas mais comuns? “Identificamos situações relacionadas com a participação de danos não enquadráveis nos sinistros ocorridos, não sendo de descurar ainda os acidentes simulados e alguns até com viaturas já intervenientes noutros sinistros como perda total. A fraude inerente à quebra de vidros representa também uma quota muito importante”. Como é feita a deteção de fraudes? “Pela conjugação dos diversos elementos recolhidos pelo averiguador na execução do seu trabalho que posteriormente, na linha cronológica do sinistro, permitirá constatar onde estão as falhas”. De que forma as novas tecnologias auxiliam na deteção de fraudes? As novas tecnologias constituem importantes ferramentas de apoio ao averiguador, nomeadamente a classificação do índice de risco do sinistro e a existência de algoritmos que permitem despoletar alertas mediante determinadas circunstâncias. A componente tecnológica tem vindo a evoluir bastante, no que diz respeito à deteção e combate à fraude, cada vez mais assente em modelos preditivos. A DEKRA-Sinistrauto irá lançar no mercado português, em 2019, ferramentas que ajudarão em muito o combate à fraude e que já foram testadas e utilizadas com sucesso noutros países pelo Grupo DEKRA”.


Formação

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

66

F

INSTITUTO SUPERIOR ENGENHARIA DO PORTO

Compromisso com o futuro

A licenciatura em Engenharia Mecânica Automóvel é a proposta do Instituto Superior de Engenharia do Porto para colmatar as necessidades ao nível de novos profissionais especializados neste setor TEXTO NÁDIA CONCEIÇÃO

C

riado em 1852, o Instituto Superior de Engenharia do Porto disponibiliza, para o ramo automóvel a licenciatura em Engenharia Mecânica Automóvel e, no seguimento deste curso, o Mestrado em Engenharia Mecânica, com o intuito de formar profissionais com competências para o desenvolvimento de produto, gestão de oficinas, serviço pós-venda e apoio técnico. “Este curso parte de uma base de engenharia mecânica, onde os estudantes desenvolvem conhecimentos ao nível dos materiais, estruturas, mecanismos, processos de fabrico e processos térmicos, que complementa com conhecimentos específicos da área automóvel, ao nível da tecnologia de veículos, eletrónica, gestão e legislação”, explica Pedro Areal, professor no ISEP. Para acesso a esta licenciatura, e, para além da via normal de acesso ao ensino superior,

existem contingentes especiais de acesso para estudantes de cursos técnico-profissionais (CETs) e maiores de 23 anos. SAÍDAS PROFISSIONAIS

As saídas profissionais da licenciatura em Engenharia Mecânica Automóvel são muito variadas, desde Responsabilidade técnica em representantes/importadores de veículos automóveis, responsabilidades técnicas em oficinas de marca ou generalistas, cargos técnicos em centros de inspeção obrigatória automóvel. Peritos em companhias de seguros. Integrar quadros superiores do IMT. Coordenação técnica de frotas automóveis, em transportadores, autarquias, etc. Os licenciados em Engenharia Mecânica Automóvel poderão desenvolver atividades de projeto automóvel; direção técnica em representantes de marca; gestão de oficinas; manutenção de frotas; consultoria e


67

ISEP Porto 22 83 40 500 info-sa@isep.ipp.pt www.isep.ipp.pt

formação na área da mecânica automóvel; competição automóvel, empresas de desenvolvimento, projeto, fabrico e montagem de veículos; entre outras oportunidades. Nos últimos anos, vários alunos diplomados do ISEP começaram a trabalhar em importadores e representantes de veículos e equipamentos, empresas de assistência e reparação multimarca, centros de formação técnica do setor automóvel, empresas de transformação de veículos e em apoio técnico especializado em equipas de competição automóvel. O ISEP tem, por exemplo, um antigo aluno que colabora na equipa Williams de Fórmula 1. MEIOS TÉCNICOS

Para além da vertente teórica, o ISEP dispõe de vários meios técnicos para a formação em contexto oficinal, com um laboratório automóvel completamente equipado, dividido em dois espaços distintos: um oficinal com elevador e todo o conjunto de ferramentas necessárias, três banco de ensaios de motores (medição de

potência, binário e consumo), máquinas de diagnóstico, máquina analisadora de gases, equipamento para medição 3D de carroçarias, entre outros equipamentos, e outro espaço, “mais laboratorial, com veículos totalmente em corte, modelos de motores, motores e caixas de velocidade em corte, etc”. Os professores que lecionam no ISEP dividem-se entre investigadores doutorados e profissionais, especialistas do setor automóvel. PARCERIAS

Nos últimos anos, vários finalistas da licenciatura em Engenharia Mecânica Automóvel desenvolveram o projeto final de curso em empresas como a Salvador

Licenciatura - Engenharia Mecânica Automóvel Carga horária 35h semanais / 24 semanas anuais Duração 3 anos (180 unidades ECTS) Grau conferido Licenciado em Engenharia Mecânica Automóvel Horário Diurno (podendo os estudantes frequentar algumas unidades curriculares em horário póslaboral e optar entre o regime integral ou parcial)

Caetano, Porsche Porto, Porsche Braga, Mercedes Benz, Bosch Car Service, Auto Ribeiro, B&T Arvorense e o Laboratório de Tecnologia Automóvel, entre outras. O ISEP tem também um protocolo de cooperação com o Toyota Technical Education Program, que visa melhorar o processo de formação para técnicos qualificados de escolas profissionais, assim como contribuir para a melhoria da qualidade da formação e desenvolvimento de recursos humanos no Vietname, desde 2000, a TMV implementou o Programa de Educação Técnica da Toyota (TTEP). FORMAÇÃO À MEDIDA

O ISEP está disponível para dar formação à medida de um cliente específico, tendo, neste âmbito, realizado já ações de formação para inspetores IPO. Quanto aos locais de formação, as aulas práticas têm lugar, maioritariamente, nas instalações do ISEP, “onde dispomos da larga maioria dos equipamentos necessários, porém quando justificado fazemos parcerias com empresas da área”, explica Pedro Areal. “O ISEP procura a excelência na formação de jovens com elevada competência profissional, científica e técnica, no compromisso com o desenvolvimento sustentável do país, num quadro de referência internacional”. E conclui, lamentando a falta de oferta relativa ao ensino superior para a área automóvel. “Ao nível do ensino superior a formação em Portugal parece ainda insuficiente. Por exemplo, não existe oferta semelhante à nossa na Grande Lisboa”.


Personalidade

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

68

P

Queremos que o cliente tenha uma experiência e não seja apenas o recetor de um serviço PAULO PRAGANA, CUSTOMER SERVICE DIRECTOR DA VOLVO CAR PORTUGAL ENTREVISTA PAULO HOMEM E NÁDIA CONCEÇÃO FOTOS MICAELA NETO

No ano em que celebra o 10.º aniversário, a Volvo Car Portugal deu as boas-vindas a Paulo Pragana, o novo Customer Service Director da empresa, que dita agora os destinos do após-venda da empresa no nosso país

P

rocurando reforçar a proximidade com o cliente numa área cada vez mais decisiva neste mercado, Paulo Pragana integrou, em março deste ano, a equipa da Volvo Car Portugal. O novo Customer Service Director revelou à PÓS-VENDA todos os detalhes da nova filosofia da Volvo: melhorar a experiência do cliente. Atualmente a rede Pós-Venda da Volvo em Portugal está estabilizada? A rede atual não está totalmente estabilizada, porque há concessões em diferentes patamares em termos de maturidade de performance de serviço. A rede Volvo assenta em três grandes grupos: o Grupo Auto Sueco, o Grupo Santogal e o Grupo Ascendum, que correspondem, em número de oficinas Volvo, a mais de 50%, e em nível de faturação, correspondem a mais de 60%. Têm culturas empresariais diferentes: o Grupo Auto Sueco tem experiência de importador Volvo e assume grande protagonismo no retalho e o Grupo Santogal é uma referência no retalho automóvel gran-

jeando também muita experiência, quer em marcas premium, quer em marcas generalistas. O Grupo Ascendum, já com quatro localizações assume-se como referência no centro e interior norte do País e agora também presente em Lisboa com estas extraordinárias instalações.Temos depois algumas concessões pequenas, nomeadamente nas ilhas, e temos outras concessões independentes. Diria que a rede está estável no sentido da oferta geográfica, para o nível de satisfação que queremos dar aos nossos clientes. O objetivo é que a rede deixe de depender tanto desses três grupos? Poder crescer fora desses grupos? Estamos sempre atentos à questão da cobertura geográfica, porque é essencial perceber se existem distritos ou localizações onde seja necessária a abertura de novas concessões. Para já, achamos que do ponto de vista da oferta geográfica estamos equilibrados. Neste momento, estamos com alguns processos em vista, mas temos muito cuidado na seleção sendo a análise meticulosa e não revestida de urgência. Preferimos estar mais presentes e dar uma resposta mais célere no que diz respeito às marcações, pois há concessões onde a marcação é feita quase de imediato e há outras onde face ao serviço agendado, os clientes têm que esperar alguns dias. A rede só tem serviço oficial pós-venda? Não tem operadores externos à rede com serviço oficial pós-venda da Volvo? Não. Todo o serviço oficial em Portugal é garantido pela nossa rede concessionária.


69


P

PERSONALIDADE

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

70

Só em termos de colisão, é que temos operadores subcontratados por algumas concessões da rede Volvo. Com o parque circulante a aumentar, o número de intervenções nas oficinas tem também aumentado? Sim, segue essa tendência. Nos últimos três anos, o parque circulante aumentou cerca de 40%. Temos alguns estudos, alicerçados por número da ACAP, que nos dizem que no parque circulante a 10 anos circulam cerca de 35 mil a 40 mil Volvos em Portugal. Nos últimos três ou quatro anos, a produção de veículos novos aproximou-se das 4300 unidades. Esperamos que este seja o ano em que iremos bater o recorde ao nível de matrículas. O parque circulante aumenta, e o número de intervenções em oficina também aumenta e por isso a nossa grande preocupação é garantir que toda a rede consiga fazer a marcação das necessidades dos nossos clientes de uma forma mais uniforme. E temos de estar muito atentos ao índice de satisfação do cliente, a que chamamos de CEM, Customer Experience Monitor. Como tem evoluído a taxa de fidelização no pós-venda?

Com números da ACAP e com os dados que tínhamos internamente de 2017, percebemos que no parque circulante entre zero e dois anos, a nossa capacidade de retenção de clientes está na ordem dos 83%, entre três e seis anos, está nos 75%, entre sete a 10 anos está nos 54% e entre os veículos com mais de 10 anos, é de 14%. Estes são dados sobre os quais estamos a trabalhar afincadamente. A Volvo Car Corporation tem uma visão estratégica para a área de Customer Service a que chamou plano CS 2020, que visa um processo de transformação do conceito de Customer Service, para o conceito de Customer Experience, que neste momento é muito mais abrangente e a própria estrutura da fábrica já está quase ultimada em termos desse conceito. Temos a ambição que o cliente tenha uma experiência e não seja apenas recetor de um serviço. Experiência esta, desde que o cliente se começa a interessar pelo nosso produto, até à capacidade que temos, como fábrica, importador e concessão, em fazer com que ele se mantenha o mais tempo possível connosco e que se sinta especial. A rede está preparada para dar assistência aos veículos híbridos da Volvo? Uma das nossas preocupações atuais re-

laciona-se com os prazos de entrega das viaturas que são eletrificadas, porque os prazos de entrega são algo dilatados em virtude do volume muito substancial de encomendas deste tipo de motorizações. A rede está preparada para assistir este tipo de veículos, porque começámos há muito (2014) com a certificação dos técnicos NICA (Nominated person in control of work activity) que estão habilitados a fazer reparações em viaturas eletrificadas. Para além disso, há um programa de formação que vem da fábrica e cuja continuidade é assegurada através dos nossos técnicos (Importador), que dão formação às concessões. O sistema VIDA, que é o sistema transacional de serviço Volvo, indica quais as operações em que é necessário desligar o sistema de alta voltagem numa viatura eletrificada A reparação das baterias deste tipo de viaturas também exige uma nova certificação. Para alguns veículos já temos um conjunto de técnicos oficinais na rede que têm essa certificação. Com a chegada dos motores T8 vai ser necessária outra formação, porque o facto de saberem fazer uma reparação de componentes de baterias elétricas de uma V60 PHEV, por exemplo, não significa que estejam habilitados para o fazer


71

Do ponto de vista da oferta geográfica estamos equilibrados noutros modelos. Estamos muito atentos a isso, quer a nível da segurança, quer a nível da formação.

Perguntas rápidas Qual foi o seu primeiro carro? Foi um Fiat Uno 60 SX. Quantos quilómetros faz por ano? Cerca de 20.000km. O que mais gosta no setor do pósvenda? Gosto do contacto diário, de ir às concessões e da negociação. E o que menos gosta? Entristecem-me as oportunidades perdidas, quando se faz tudo para não se fidelizar o cliente. É importante ir ao terreno visitar as oficinas e os retalhistas? Sim, muito importante. Em seis meses na Volvo já visitei todas as concessões à exceção dos Açores e da Madeira. É fundamental ouvirmos as pessoas e saber quais as dificuldades que têm. O que gosta de fazer nos tempos livres / quando não está a falar de peças e de oficinas? Gosto muito de desporto, jogo ténis e padel.

Os sistemas ADAS (Advanced Driver Assistance Systems) obrigam a um forte investimento em equipamentos de calibração. A rede já está equipada com estes equipamentos? É um conceito muito novo e em Portugal não estamos ainda com equipamentos de calibração nas oficinas. Temos alguma informação e vamos acompanhando, mas é algo ainda muito recente. Se houver um problema muito grave, um técnico da fábrica desloca-se a Portugal. Sempre que há um problema relacionado com qualquer tecnologia ADAS ou com questões mais complicadas de baterias elétricas, temos também o apoio do Help Desk técnico em Madrid. A Volvo introduziu um novo conceito de serviço, o “Volvo Personal Service”. Quantas oficinas Volvo já aderiram a este conceito? O VPS é algo que do ponto de vista processual é uma mudança de conceito e de mentalidade dentro da oficina alicerçado na personalização do serviço. Quem faz a marcação, acompanha o cliente durante todo o processo até à entrega da viatura, tendo um papel crucial em termos de retenção. Este conceito privilegia a transparência e acompanhamento, e tem de estar alinhado com outro projeto interno designado como Volvo Retail Experience (VRE) que define que a estrutura da oficina deve estar feita por forma a acomodar o conceito VPS. A partir da zona de espera, o cliente pode ver o que está a ser feito na viatura, e o técnico VPS explica-lhe antecipadamente o que vai fazer. O objetivo é também haver ganhos ao nível da eficiência oficinal, porque estando dois técnicos a trabalhar na viatura, e se a fábrica preconiza que uma operação é feita por uma pessoa em 40 minutos, a ideia é que duas pessoas a

façam em menos de 20 minutos. O VPS, na sua génese, também define que o técnico acompanha o processo desde o atendimento à entrega da viatura. O nosso papel do ponto de vista do importador é o de tentar perceber quais são as barreiras, fruto de questões culturais e de mentalidades. Temos uma rede de 24 pontos de assistência e vamos acabar 2018 com 16 oficinas certificadas VPS. Para o ano, vamos ter mais 8, ou seja, no final de 2019 queremos ter toda a rede certificada e a trabalhar segundo este conceito oficinal. Que outros conceitos têm sido introduzidos no pós-venda? Temos vários projetos em curso e entre outros começo por destacar o Volvo Accessory Program (VAC) que se foca numa área importante para a Volvo, a dos acessórios, visando dotar as concessões e os vendedores com as capacidades necessárias para realizarem a venda destes produtos no momento da compra do veículo. O objetivo da Volvo é que cada carro que seja vendido tenha pelo menos um acessório. E para isso há que estar preparado e dotar a equipa de vendas de mais informação sobre o cliente logo no início do processo de compra. A formação da rede e o processo de certificação é feito em grupos (batches) onde cada grupo tem um conjunto de quatro concessões. Temos também o projeto Dealer Wi-Fi. Queremos utilizar a tecnologia que as viaturas possuem e dotar as oficinas de uma rede própria wi-fi de diagnóstico, ou seja, assim que o veículo chega à oficina, é conectado ao VIDA por wi-fi, permitind um diagnóstico imediato, antes da viatura ser intervencionada. Este projeto permite que cinco viaturas possam estar ligadas ao mesmo tempo, com ganhos de tempo e eficiência. Existe também o Digital Workshop Organizer, que permite que o cliente possa marcar a revisão dentro da viatura, através da tecnologia com a qual a nossa gama


P Perfil

Paulo Pragana tem um percurso profissional bastante ligado à área financeira em algumas multinacionais, tendo passado pela KPMG e GE Fleet Services. Esteve também na Jerónimo Martins, na área de sourcing internacional, tendo depois regressado ao Grupo GE, através da área de Consumer Finance na GE Money, desempenhando várias funções até culminar como Country Manager da GE Capital, antes de integrar a Volvo Car Portugal como Customer Service Director.

PERSONALIDADE

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

72

está equipada. Para além de o poder fazer através da viatura, também queremos que o faça através de uma app, que está em desenvolvimento. Neste momento já temos a app Volvo On Call, com uma subscrição de três anos que estamos a oferecer aos nossos clientes em que, no final desse período, quer através do site, quer através da ida a uma oficina, é possível prolongar a subscrição. Através da app já é possível ver várias informações, como a temperatura do veículo, abrir ou fechar as portas, ligar a ignição, o ar condicionado, ou até chamar a assistência em viagem. E permite potenciar uma série de outros serviços, para conforto do proprietário. Algumas oficinas Volvo têm introduzido o vídeo para potenciar o negócio do pós-venda. Vai ser implementado em toda a rede? Não, não temos isso, para já, como projeto prioritário. Ao nível da colisão, todas as oficinas prestam o serviço de chapa e pintura? Diria que a grande maioria sim, embora algumas concessões o façam através de parceiros certificados através da subcontratação de serviços externos. Neste caso, a Volvo visita essas oficinas periodicamente, faz um levantamento e verifica se os padrões são seguidos como aceitáveis e recomendáveis. No âmbito dos projetos, também existem alguns relacionados com a “Damage Repair Strategy” com vários níveis de profundidade. Neste momento estamos a fazer o levantamento, a ver em que nível podemos começar, mas diria que ainda estamos numa fase embrionária. Qual a estratégia da Volvo, ao nível do pós-venda, para manter os veículos fora da garantia na marca?

A melhor forma é através dos contratos de serviço de manutenção. Atualmente temos uma oferta para viaturas novas de contratos de três e cinco anos. Vamos agora acrescentar a oferta para quatro anos. Temos também a extensão de garantia de 12, 24 e 36 meses, e estamos ainda a lançar o contrato de serviço de manutenção para usados, com planos de serviço de uma ou duas intervenções. Temos a possibilidade de adicionar outros serviços “Wear & Tear” aos programas básicos, mas para já entendemos como prioritário privilegiar a competitividade. Como está estruturado o negócio de peças originais Volvo? A Volvo aposta muito nas peças originais. O negócio é centralizado e muito estruturado, ou seja, temos localmente pouca flexibilidade do ponto de vista do preço. No entanto, temos muitos projetos de interação com a rede. Em termos logísticos, mais de 95% das peças chegam-nos do armazém em Madrid. Apenas 5% das peças chegam da Suécia. A rede tem duas hipóteses: fazer a encomenda de peças para stock, o Daily Order, ou fazer uma encomenda urgente, a que chamamos VOR. Neste caso, em dois dias o componente está em Portugal, minimizando problemas de imobilização de viaturas devido a peças. Temos também um programa que designamos como Volvo Management Inventory, em que a fábrica permite à rede concessionária que mediante regras definidas possam devolver um conjunto de peças todos os ano, promovendo a rotação dos componentes, por forma a que não tenham esse encargo. E assim estimulamos a rede a fazer apenas o número de encomendas VOR que necessitam. Os concessionários têm equipas de ven-

das, na área das peças, para o mercado das oficinas independentes? Em média, cerca de 20% a 25% do volume de peças é vendido ao balcão. Sabemos que esta percentagem será para reparadores independentes, mas não há uma estratégia de equipas especializadas nisso. Existe algum “clube” de peças Volvo para o mercado independente? Já fomos abordados várias vezes nesse sentido. A nossa preocupação é conseguir arranjar um programa que seja equitativo. E por isso estamos a analisar, pode ser interessante desenharmos uma forma de promover um desconto transversal em famílias de peças, mas sempre de forma justa, competitiva e acima de tudo que privilegie a rentabilidade interna. Para além das peças originais, a Volvo tem dinamizado também as peças reconstruídas. O que representa esta gama de peças? Atualmente os nossos motores são totalmente Volvo, e o que se tenta sempre promover é dotar as concessões com o que precisam em termos de motores, sejam novos ou recondicionados. A fábrica desenhou um sistema dinâmico de pontos para as concessões, no sentido de encorajar sempre o envio do core. Mas, apesar de ser uma tendência do mercado, na Volvo não temos nenhuma segunda linha de peças. Existe algum acordo ao nível da recomendação de lubrificantes para as oficinas Volvo? Temos algumas parcerias nas quais incluímos os produtos locais, tais como lubrificantes Castrol , produtos auto Wurth e parcerias ao nível dos pneus com a Michelin, Continental e Pirelli, essencialmente devido à gama XC. Temos também a Spies Hecker, que é um parceiro estratégico para nós.


Repintura

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

74

R

ORIGINAL COLORS

Proximidade total

Ao nível do retalho no setor da repintura a Original Colors é uma pequena empresa, do Lavradio (Barreiro) que tem na proximidade ao cliente e na diversificação da oferta de produtos dois dos seus trunfos TEXTO PAULO HOMEM

P

or influência familiar e profissional, neste caso do Pai, Miguel Ferreira e o seu irmão Eduardo cedo decidiram o caminho profissional que ambos queriam traçar para o futuro. A Original Colors existe há cerca de 8 anos, mas antes da abertura da mesma, já os dois irmãos trabalhavam na área da repintura automóvel e das lavagens auto, negócio que profissionalizaram ainda mais, precisamente com a abertura de uma primeira loja no Lavadrio, embora mais tarde tenham mudado de instalações, onde atualmente se encontram. PRODUTOS

É muito vasto o leque de representações da Original Colors que se dividem por cinco setores fundamentais: repintura auto, car care, equipamentos de lavagem, lavagem

auto e outros equipamentos. A empresa assume a exclusividade de três representações para o mercado português: os aspiradores Kemak, os vernizes da Kristal Coatings e os produtos químicos para lavagens auto da Atas. “Fazemos a importação dos produtos Atas para a lavagem no setor da indústria e no setor automóvel, onde se incluiu a parte dos transportes e as estações de serviço, tendo alguns clientes de referência nesta área”, refere Miguel Ferreira, gerente da original Colors, que adianta que a empresa também trabalha o setor da revenda e tem também alguma exportação para Angola. Onde a empresa do Lavradio possui o maior leque de representações é no setor da repintura automóvel, quer ao nível da tinta, quer nos produtos no-paint. “Trabalhamos com a PPG tendo a responsabilidade de trabalhar esta marca na margem sul, mas


75

também comercializamos a QuickLine e a Max Meyer, ambas do mesmo grupo, o que nos permite ter uma oferta muito global em qualidade e em preço”, explica o gerente da empresa. A empresa tem ainda a Kristal Coatings, mas nesta marca trabalha apenas alguns produtos, como os vernizes, catalisadores, primários e betumes. Dentro da área dos consumíveis, o leque de representações é muito grande, passando pela SIA, Norton, Colad, 3M, DeVilbiss, Rupes, Sata, entre outrass. “Não nos dedicamos a nenhuma marca em concreto. Apostamos em trabalhar com diferentes marcas para podermos dessa forma servir os clientes em diferentes patamares de qualidade, pois cada um dos clientes tem também as suas preferências de marca”, afirma o mesmo responsável. LOGÍSTICA

A empresa do Lavadrio faz entregas aos clientes através de frota própria, dentro da região, ou recorrendo a transportadores, para clientes de outras regiões, tendo também vendas em balcão, que continuam a ser muito importantes na atividade da Original Colors. PUBLICIDADE

Original Colors Lavradio Miguel Ferreira 212 091 024 geral@originalcolors.pt www.originalcolors.pt

Nos produtos mais técnicos que comercializa, a Original Colors recorre às formações e ao apoio técnico que os fornecedores garantem, nomeadamente ao nível das tintas. “A maioria dos nossos produtos são para utilização profissional, sendo este o mercado ao qual nos dedicamos. Obviamente que tendo porta aberta, também podemos vendemos ao cliente final, mas como são produtos técnicos acabamos por convencer o cliente que ir a uma oficina lhe vai sair mais barato”, refere o mesmo responsável. MERCADO

Em termos de negócio a Original Colors tem separadas as áreas da repintura e dos químicos. Mesmo que tenha clientes comuns para ambos os tipos de produto, am-

bos merecem um tratamento diferenciado dentro da empresa. Estando muito próxima dos seus clientes oficinais, Miguel Ferreira diz que um dos grandes problemas do setor são os recebimentos, mas que existem outros, nomeadamente no que diz respeito à higiene, limpeza e apresentação das instalações. “Muitas das oficinas deviam mudar os seus conceitos quanto a estes aspetos. Já existem algumas que apostam na imagem e na qualidade das instalações, mas deveriam ser muitas mais a fazê-lo, pois os clientes valorizam cada vez mais a imagem e limpeza das instalações”, afirma o gerente da empresa do Lavadrio. Com um site muito explicativo quanto às linhas de produtos que comercializa, um dos aspetos que tem diferenciado bastante o trabalho deste retalhista é a sua atividade nas redes sociais e, segundo os seus responsáveis, uma boa parte de negócio acaba por entrar na empresa por esta via. “As pessoas procuram muito as novidades, depois pedem preços e isso traduz-se em negócio, que nos tem permitido chegar a clientes de outras regiões que de outra forma não chegaríamos”, conclui Miguel Ferreira.


R

NOTÍCIAS

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

76

Nexa Autocolor apresenta nova gama de ferramentas de cor

P

ara obter uma perfeita combinação de cores e conseguir a reparação ideal da carroçaria, é cada vez mais necessário dispor de ferramentas tecnológicas apropriadas. A pensar nisso a Nexa Autocolor lançou uma nova gama de ferramentas de cor, a “Plataforma XI”, que oferece a mais avançada tecnologia para esta finalidade com o software de cor PaintManager XI, o espectrofotómetro RapidMatch Go, e os PCs ATEX TouchMix Pro e TouchMix Mini.

O novo espectrofotómetro RapidMatch Go oferece grande facilidade de uso, juntamente com uma leitura de alta velocidade em redor do veículo. Concebido em torno da oficina e do pintor, o RapidMatch Go combina um pequeno e leve dispositivo de alta precisão na detecção de cor com uma facilidade única de ler rapidamente qualquer painel do veículo mesmo em superfícies com muitas “curvas”. O PaintManager XI é um novo software que contribui para agilizar os processos de reparação e aumentar a eficiência nas tarefas do pintor, pois facilitada a visualização do estado da reparação e informa sobre os materiais de pintura empregues, permitindo dessa forma introduzir melhorias no negócio. O PaintManager XI pode ser complementado com o TouchMix Pro (ou sua versão reduzida TouchMix Mini), que mais não é do que o sistema de mistura “tudo em um”, que não precisa de um computador externo ou teclado, já que possui um Windows 10 Professional instalado e a tela é sensível ao toque.

Cromax nomeia Kevin Torfs como novo Brand Manager na EMEA

D

esde 1 de outubro de 2018 que Kevin Torfs é Brand Manager da Cromax na Europa, Médio Oriente e África (EMEA). O anúncio coincide com a comemoração do 5.º aniversário da marca na sua incorporação como Cromax. “Na Cromax, apoiamos a produtividade em tudo o que fazemos. Temos uma história distinta que remonta quase 100 anos. Nos últimos cinco anos, a Cromax cresceu de forma considerável graças ao trabalho árduo e à determinação de todos na região EMEA. Espero continuar esta dinâmica e garantir que a Cromax é uma marca que impulsiona a produtividade dos seus utilizadores finais em todas as fases da reparação da pintura. O nosso próximo capítulo será

muito empolgante,” afirmou Kevin Torfs. Kevin Torfs exerceu vários cargos na Cromax nos últimos 13 anos, e foi, mais recentemente, Digital Marketing Specialist. Além disso, obteve a certificação Six Sigma Black Belt para a Axalta, a empresa por trás da marca de repintura global e um dos principais fornecedores mundiais de tintas líquidas e em pó.

R-M lança novo espectrofotómetro

A

R-M, marca de tintas premium da BASF, acaba de aprimorar a sua tecnologia de medição com o lançamento do novo espectrofotómetro

Colortronic 12/6. Doze geometrias asseguram uma taxa de correspondência que identifica a cor exata. A operação e a transmissão de dados para a estação de trabalho via wifi aceleram os fluxos de trabalho. O software atualizado Color Explorer e Shop Master permitem que os resultados das medições sejam ajustados com maior precisão.

Sodicor e Spies Hecker organizam seminário sobre orçamentação na Madeira A Sodicor reuniu os seus clientes da Região Autónoma da Madeira num seminário sobre a importância da orçamentação na Repintura Automóvel. Afinal, a orçamentação é o momentochave da venda do serviço, ou seja, o momento em que se decide por que preço irá ser vendido o serviço. A cuidada análise de todos os itens que influenciam o orçamento é crítica, para que o mesmo reflita o valor em materiais e o tempo de mão de obra corretos e adequados. Os participantes (gestores oficinais e profissionais da Repintura Automóvel da Região Autónoma da Madeira) contribuíram para o debate com a partilha das suas experiências e informações. Foram evidenciadas as vantagens da utilização de ferramenta de orçamentação (programas de orçamentação), pelo rigor, rapidez e praticidade que proporcionam aos profissionais. Mas a principal vantagem reconhecida pelos presentes, é que tal ferramenta proporciona informação fulcral, dotando os utilizadores de conhecimento e, consequentemente, de maior capacidade para negociações mais exigentes, como as que envolvem a regularização de sinistros.

Novos aspiradores RUPES S2 SERIES Os RUPES S230 e S245 são aspiradores profissionais que podem ser conectados a ferramentas elétricas e pneumáticas. Esta nova série privilegia a eficiência, versatilidade e capacidade de gestão, juntamente com outras características técnicas. Os aspiradores da série S2 estão disponíveis com tambores de 30 e 45 litros. A sua estrutura garante resistência e capacidade de gestão durante o movimento em todos os tipos de locais de trabalho. Para garantir a máxima eficiência de extração em todas as condições de trabalho, o aspirador versão S2 possui um sistema de limpeza de filtro automático. Por meio de um sistema de válvulas, o fluxo de ar que passa pelos filtros é invertido alternadamente a cada 30 segundos.


Dossier

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

78

D BATERIAS

Cada vez mais tecnológicas Com o aumento dos sistemas elétricos e eletrónicos nos automóveis, assim como dos veículos híbridos e elétricos, a bateria é cada vez mais um componente tecnológico, que exige grande conhecimento e capacidade por parte das oficinas e fornecedores TEXTO NÁDIA CONCEIÇÃO

M

uito competitivo, o mercado das baterias sofre uma enorme pressão ao nível das margens, com uma ampla presença de baterias de marca própria ou segunda linha, conforme indica Juan Santos, da Bombóleo, ao que David Serrano, da

Krautli, acrescenta: “A pressão sobre preços e margens é elevada, no entanto, devido às suas características, este produto torna-se muito sensível ao nível das garantias e a qualidade não pode ser descurada”. Catarina Gomes, da Redeinnov, aponta que continuam a proliferar algumas rotulagens, sem qualquer controlo por


79

parte das entidades competentes. Ricardo Fernandes, da Rodapeças, reforça este facto: “assistimos por vezes à venda de baterias de menor qualidade como se de premium se tratassem”. A bateria terá cada vez mais um papel crítico nas novas soluções de mobilidade, onde a complexidade dos sistemas eletrónicos obrigará ao incremento das competências técnicas de quem disponibiliza este tipo de produtos. O parque automóvel atual exige baterias com maior desempenho, capazes de suprir os sistemas eletrónicos mais exigentes, tal como indica Sergi Cañellas, da Magneti Marelli. André Martinho, da ZF, afirma que os desafios que se colocam ao aftermarket são no sentido de acompanhar estas crescentes necessidades de potência dos novos veículos, dos sistemas start -stop e aos novos sistemas que regeneram e captam energia e que carregam a bateria, submetendo-a a mais pressão e a elevadas temperaturas. Outro desafio será o aumento do número de veículos híbridos e elétricos, que irá obrigar o aftermarket a converter as tradicionais baterias chumbo-ácido em baterias à base de bateria de iões de lítio. PUBLICIDADE


D

BATERIAS

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

80

QUESTÕES MARCAS 1 Qual ou quais são as marcas que comercializam? 2 Quais foram as mais recentes novidades lançadas ao nível das baterias auto? 3 Está previsto lançar algumas novidades ao nível de marcas (próprias ou não), produtos ou novas referências nos próximos tempos (em termos de baterias auto)? Se sim, quais? 4 Para além das baterias, que outros suportes fornecem aos clientes: formação técnica, aconselhamento técnico, website técnico, etc.?

2 - No início deste ano, mais que duplicámos a oferta de referências disponíveis de baterias para ligeiros e pesados. 3 - Iremos disponibilizar em breve baterias para outros veículos e aplicações, como golfe, náutica, cadeiras de rodas, pequena indústria, etc. 4 - Não se tratando de um produto de instalação complexa, temos sempre o nosso técnico disponível para esclarecer qualquer questão suscitada pelos clientes. Temos também disponível toda a informação técnica necessária à aplicação e utilização das nossas baterias.

4 - A Bosch enquanto fornecedor, independentemente da gama de produto, oferece aos clientes o acesso a um serviço integrado no mercado de pós-venda. Com a nossa estratégia de “Parts, Bytes & Services” o cliente beneficia de cursos de formação técnica em gestão de energia e baterias, programas de fidelização e acesso a uma extensa rede de oficinas (Bosch Car Service e AutoCrew). Além disso, conta com uma equipa comercial que tem como função dar apoio e assessorar tecnicamente com as ferramentas de gestão mais avançadas.

Hella Bosch

Celso Marcos Cuevas - Senior Product Specialist Europe Bosch 808 100 202 info@pt.bosch.com pt.bosch-automotive.com

1 - As marcas que comercializamos em Portugal são a duas. A primeira é a marca Bosch, com um portefólio de mais de 110 produtos, que cobre todas as tecnologias (SLI, AGM, EFB) e aplicações (turismo, pesados, motociclos e lazer. A segunda é a APS, marca que pertence ao grupo Bosch e que comercializa os 32 produtos com maior procura para veículos pesados e de turismo.

ZF

2 - A introdução de mais produtos EFB, cujo potencial de crescimento é enorme graças aos sistemas Start & Stop dos veículos.

1 - Comercializamos, em exclusivo, baterias da marca Lucas.

3 - Sim. Prevemos estender a gama de AGM e EFB a todas as marcas do grupo. Relativamente a marcas, consideramos que estamos bem representados no mercado e que não há necessidade de expandirmos o portfólio de marcas.

André Martinho - Gestor de Produto 214 228 300 marketing.portugal@trw.com www.lucas.info

Frederico Abecasis - Country Manager 910 035 081 f.abecasis@hella.com www.hella.pt

1 - A marca Hella. 2 - Estamos a lançar a nova gama de baterias Start/Stop, de tecnologia EFB. 3 - De momento não temos previsto marcas próprias. 4 - Nas baterias, como nos restantes produtos, faz parte da nossa oferta tanto a formação técnica como aconselhamento e website técnico via a nossa plataforma HELLA TECH WORLD.

Magneti Marelli

Sergi Cañellas - Product Manager 938 413 530 sergi.canellas@magnetimarelli.com www.magnetimarelli-checkstar.pt

1 - Magneti Marelli e Weber. 2 - A nossa tecnologia exclusiva “Graphite Power”, consiste na adição de carbono nas placas negativas da bateria, melhorando em 33% o tempo de carga, reduzindo o


BATERIAS

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

82

D


83

risco de falhas e evitando a sulfatação. Devido ao bom desempenho desta tecnologia, presente na nossa linha RUN, adicionamo-la à nossa linha industrial EVR II, oferecendo essas melhorias qualitativas. Além disso, a sua resistência às vibrações de V3 a V4 também foi melhorada, cumprindo a norma E2 mais exigente e de acordo com a norma EN50342-1 da UE. 3 - Acabámos de lançar as novas gamas Start & Stop e Power da marca Weber, para adaptar a nossa oferta às necessidades energéticas cada vez mais exigentes do parque automóvel. 4 - Em relação às mais recentes tecnologias e necessidades do atual parque, acreditamos que existe uma falta de informação sobre a correta aplicação das baterias em todos os elos comerciais, e isso também afeta o conhecimento do condutor. Especialmente na tecnologia Start & Stop, mais exigente e não substituível por baterias standard. Neste sentido, estamos a dar formação aos nossos principais distribuidores, bem como documentação, por exemplo, cartazes onde damos assessoria técnica sobre a aplicação de baterias Start & Stop. Também temos uma equipa de formação e um serviço técnico, dedicados a fornecer serviços aos profissionais e às nossas oficinas Magneti Marelli Checkstar.

Exide

nica, para além de outros equipamentos, tais como carregadores, equipamentos de diagnóstico, etc.

1 - O Grupo EXIDE assenta a sua oferta a nível europeu em seis marcas principais: EXIDE, TUDOR, FULMEN, DETA, CENTRA E SONNAK, sendo que no mercado português a nossa oferta assenta essencialmente na marca TUDOR, EXIDE e FULMEN.

VARTA

Amilcar Nascimento - Key Account & Marketing Manager 263 286 960 amilcar.nascimento@exide.com www.exide.com

2 - As baterias têm vindo acompanhar a evolução tecnológica dos veículos e a sua necessidade de ter cada vez mais energia disponível para poder alimentar todos os equipamentos a bordo. A Exide tem trabalhado com todos eles, no sentido de responder da melhor forma às suas necessidades e evoluindo cada vez mais nas baterias que fornecemos que atualmente são AGM e EFB. 3 - Atualmente, a gama que temos disponível cobre as necessidades do mercado e responde às exigências do OE, mas o Grupo Exide está em constante sintonia com os fabricantes de veículos e sempre disponível para encontrar soluções para as suas necessidades. Relativamente a mudanças, estamos a mudar a etiquetagem, de forma a que seja mais simples para todos saberem qual a tecnologia que está no interior da bateria e como e onde poderá ser aplicada. 4 - Fornecemos, sempre que nos é solicitado, formação e aconselhamento técnico. Dispomos também de website para a aplicação das baterias e informação téc-

PUBLICIDADE

Carlos Corzo - Key Account Manager PT 914 263 541 Carlos.Corzo@jci.com www.johnsoncontrols.com

1 - VARTA, ENERGIZER e OPTIMA. 2 - Baterias para veículos Start & Stop, com tecnologia AGM e tecnologia EFB. Hoje, um em cada três veículos é equipado com a tecnologia Start & Stop. Essa evolução modificou as exigências para as oficinas e, claro, a gama de produtos e serviços que disponibilizamos. 3 - Expandimos recentemente a nossa gama de baterias Start & Stop, com três novas referências na tecnologia EFB. 4 - Na Primavera, lançámos em Portugal um programa focado nas oficinas, o Programa de Manutenção Preventiva: uma campanha de sensibilização, que procura posicionar a bateria como peça de manutenção. Analisando cada bateria, as oficinas podem detetar possíveis falhas antes que elas aconteçam, o que se traduz em clientes satisfeitos e maior fidelização. Este programa oferece benefícios para


D

BATERIAS

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

84

as oficinas, tais como: mais clientes na oficina; fidelização dos clientes com a verificação gratuita da bateria e campanhas; aumento das vendas e mais notoriedade para a oficina. Além disso, a formação e visita às nossas fábricas fazem parte do nosso dia a dia. Com as novas tecnologías, a formação e apoio dos fabricantes é cada vez mais importante. Por isso, também lançámos recentemente o VARTA Partner Portal (VPP), que disponibiliza dados abrangentes, tais como a localização da bateria, o tempo de substituição, a localização do sistema e o processo de substituição. Disponibiliza também instruções de instalação detalhadas para até 98% do parque start-stop europeu. Inclui também imagens detalhadas e diagramas para que seja fácil localizar e substituir a bateria em veículos complexos, algo que só é possível graças à colaboração com vários fornecedores. Além disso, com os vídeos e o acesso à biblioteca online VARTA, os mecânicos poderão tornar-se especialistas em baterias, reduzindo o tempo gasto em diagnóstico e substituição.

3 - Neste momento não. 4 - Informação e aconselhamento técnico através da nossa rede de concessionários Ford.

TAB

Joan Alcaraz - Diretor Geral TAB Spain +34 937 197 918 alcaraz@tabspain.com www.tabspain.com

1 - TAB, KBK, VESNA, TOPLA. 2 - As nossas baterias EFB e AGM de segunda geração para veículos Start & Stop. 3 - A curto prazo, não. 4 - Estamos com o nosso plano de formação 2018/2019, através do qual, juntamente com os nossos distribuidores regionais, organizamos workshops técnicos para as oficinas, no qual abordamos as mudanças tecnológicas que as baterias estão a enfrentar, assim como informações técnico-comerciais para identificar a melhor opção a cada momento. No final do programa, serão emitidos certificados para todos os participantes.

QUESTÕES DISTRIBUIDORES 1 - Qual / quais as marcas que comercializam? 2 - Algumas dessas marcas são representadas em “exclusivo” em Portugal (ou têm alguma marca própria)? 3 - Quais foram as mais recentes novidades lançadas ao nível das baterias auto? 4 - Está previsto lançar algumas novidades ao nível de marcas (próprias ou não), produtos ou novas referências nos próximos tempos (em termos de baterias auto)? Se sim, quais? 5 - Para além das baterias que outros suportes fornecem aos clientes: formação técnica, aconselhamento técnico, website técnico, etc.?

RedeInnov

Ford

Pedro Paula Pinto - Diretor de Pós-Venda 213 122 300 ppinto6@ford.com www.ford.pt

1 - FORD, FORD MOTORCRAFT e OMINICRAFT. 2- O lançamento da gama OMINICRAFT.

Catarina Gomes – Responsável de marketing 223 263 288 geral@redeinnov.pt www.redeinnov.pt

1 - Comercializamos as baterias Tudor e Exide e Innovparts. 2 - Temos a marca própria da RedeInnov, a Innovparts, que compreende uma gama de 30 referências que cobrem praticamente a totalidade das vendas. Esta gama caracteriza-se por ser uma gama premium,


D

BATERIAS

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

86

fornecida exclusivamente pela Exide.

baterias Magneti Marelli.

3 - A última geração das baterias StartStop com a tecnologia AGM e EFB e a TUDOR High-Tech, ambas com o potenciador de carbono especialmente desenvolvido, e registado pela EXIDE, assim como a utilização dos mais avançados e desenvolvidos componentes como a armadura DX. Estes componentes foram desenhados para suportar todas as necessidades de energia dos veículos modernos assim como todas as funções no que respeita à redução de emissões, e no consumo de combustível.

3 - A introdução das Gama completa das baterias Magneti Marelli, existiam disponíveis as Gama ES e ETS e nós introduzimos as gamas AGM, RUN e SST.

4 - Temos uma relação muito estreita com a Exide, um dos mais imprtantes fabricantes de baterias a nível mundial, e isto garante-nos que assim que uma bateria é disponibilizada para o aftermarket, os nossos clientes têm-na disponível. Relativamente à gama Innovparts, manteremos a linha de apenas fornecer baterias equivalentes ao primeiro equipamento, e tendo a gama bastante completa, não estão previstas alterações. 5 - Fornecemos catálogos com informação técnica bastante completa, tanto para as Tudor/Exide como Innovparts. Também garantimos, por parte da Exide, apoio de proximidade aos membros e seus clientes oficinais, que lhes permite obter toda a informação técnica e comercial.

4 - Não temos prevista nenhuma novidade para breve. 5 - Fornecemos equipamentos de teste de baterias de todo o tipo de tecnologia, no caso das baterias Magneti Marelli criamos um sistema de recolha de baterias usadas. Desde início de outubro criámos, para clientes que tenham subscrição ativa, uma Hotline Técnica que poderá ajudar os clientes na instalação/codificação de baterias start&stop.

AleCarPeças

Paulo Agostinho - Diretor Geral 912 341 114 pagostinho@alecarpecas.prt www.alecarpecas.pt

2 - Distribuímos unicamente a marca VARTA. 3 - O lançamento da gama de baterias EFB para camião da VARTA.

Juan Santos - Direção Comercial e Operacional Norte 935842090 juan.santos@bomboleo.com www.bomboleo.com

1 - Atualmente comercializamos Magneti Marelli e Bosch. 2 - Sim, em exclusivo distribuímos as

Carla Marques 219 106 981 carla.marques@atlantic-parts.com www.atlantic-parts.com

1 - MOTORCELL, RECOFICIAL e VARTA. 2 - MOTORCELL, marca própria. RECOFICIAL, exclusiva em Portugal. Marca própria Recalvi.

1 - Varta.

Bombóleo

Atlantic Parts

4 - Estão em analise algumas possibilidades, mas nada ainda finalizado. 5 - Disponibilizamos aos clientes dados técnicos na nossa plataforma b2b e dentro de um plano anual organizamos sessões de formação técnica, em colaboração com as marcas que representamos.

3 - Na marca MOTORCELL, a nossa bateria AGM. Concebida a pensar em condições extremas, este produto sofisticado, que incorpora chumbo-ácido (AGM), fornece energia máxima durante um longo período de tempo e dispensa totalmente manutenção. A tecnologia AGM oferece o triplo da resistência das baterias convencionais, sendo perfeita para sistemas avançados de Start-Stop, nos quais a bateria necessita de ser recarregada rapidamente com a energia fornecida pelos sistemas de travagem regenerativa. 4 - Alargamento da gama de baterias RecOficial com entrada de novas referências para stock. 5 - Fornecemos aconselhamento técnico.

AS Parts

Miléna Santos - Gestora de Marketing 219 406 700 geral@asparts.pt www.asparts.pt

1 - A AS Parts comercializa baterias das marcas Varta, Afa e ALEA (marca própria). 2 - A marca ALEA é a marca própria desenvolvida pelo aftermarket do Grupo


87

NORS. Atualmente, a gama de baterias ALEA para veículos ligeiros é constituída por 15 referências. 3 - Foram adicionadas recentemente cinco referências de baterias Start-Stop à oferta de baterias ALEA: Referência A601010, Gama EFB, Amperagem 6, Arranque 600, Dimensões 242 x 175 x 190; Referência A601011, Gama EFB, Amperagem 70, Arranque 680, Dimensões 278 x 175 x 190; Referência A601012, Gama AGM, Amperagem 70, Arranque 760, Dimensões 278 x 175 x 190; Referência A601013, Gama AGM, Amperagem 80, Arranque 800, Dimensões 315 x 175 x 190 e Referência A601014, Gama AGM, Amperagem 95, Arranque 850, Dimensões 353 x 175 x 190. 4 / 5 - A AS Parts aposta bastante na PUBLICIDADE

formação contínua aos seus clientes. Além disso, o portal de identificação de peças e compra online Armin continua a ser uma ferramenta estratégica, considerada única no mercado, que facilita ao utilizador todo o processo de identificação de peças.

Rodapeças

Ricardo Fernandes - Gestor de Produto 236 959 360 ricardo@rodapecas.com www.rodapecas.com

1 - A Rodapeças distribui a marca PADOR. 2 - A marca PADOR é distribuída ex-


D

BATERIAS

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

88

clusivamente pela Rodapeças.

carregadores e boosters-arrancadores, do fabricante italiano ELECTROMEM.

3 / 4 - Neste momento o programa das baterias PADOR está perfeitamente adaptado às necessidades do mercado, mas estamos atentos aos novos modelos de automóveis que vão surgindo no mercado. 5 - A PADOR tem um website com as características técnicas das baterias. A Formação técnica é um fator diferenciador que colocamos à disposição dos nossos clientes.

Eurotyre

César Branco - Marketing & Sales Manager 965 242 695 cesar.branco@eurotyre.pt www.eurotyre.pt

1 - Disponibilizamos baterias de arranque ligeiros, pesados e motociclos nas gamas Standard, Sem Manutenção, AGM e Gel, baterias de 6V e 12V. Marcas: Varta e euroPartner.

Europeças

Luís Silva - Marketing / Gestão de Produto 219 488 930/8 europecas@europecas.pt www.europecas.pt

1 - Atualmente as marcas representadas são MONBAT e BANNER. 2 - Não. 3 - Baterias de 60 e 65Ah, altas positivas à direita, marca MONBAT, para veículos ligeiros. Reforço das linhas para veículos asiáticos e comerciais/pesados da marca BANNER. 4 - Não é expectável a introdução de novas marcas, mas apenas o reforço da oferta nas marcas atuais, MONBAT e BANNER. 5 - Informação técnica sobre todas as baterias comercializadas e catálogo completo de baterias dentro da área reservada do site www.europecas.pt.

2 - A marca Euro Partner é a nossa marca própria. 3 - Aumento da gama de baterias EFB e AGM 4 - Neste momento o objetivo é reforçar a posição de fornecedor global de Aftermarket com destaque natural da nossa marca exclusiva. 5 - Formação conjunta com o fornecedor de baterias, adaptada ao cliente de oficina para que se facilite o processo de escolha da bateria correta. Abordamos ainda o temas relativos a prevenção e identificação das causas de falhas no produto. Ferramenta, on-line para ajudar a identificar a bateria indicada para a viatura.

Polibaterias

Nuno Guerra - General Manager 212 699 225 geral@polibaterias.com www.polibaterias.com

1 / 2 - A Polibaterias é o representante exclusivo para Portugal das baterias de arranque FIAMM. A Polibaterias é também detentora da EUROCELL. Para além das baterias de arranque, a Polibaterias distribui ainda toda a gama de aparelhos de teste e análise de baterias, bem como

3 / 4 - A FIAMM, através do seu distribuidor para Portugal Polibaterias, reafirma a sua liderança tecnológica ao introduzir a nova gama, de alta performance, FIAMM powerCUBE AGM para veículos comerciais: potência, durabilidade e confiança são os conceitos que inspiraram a engenharia destas baterias destinadas a tornarem-se a referência do mercado em termos de desempenho e longevidade. Para responder às necessidades de um mercado cada vez mais tecnológico e continuar o caminho traçado há alguns anos com a introdução de novas baterias para veículos comerciais, a FIAMM desenvolveu a gama powerCUBE com tecnologia AGM (Absorbent Glass Material) nos tamanhos mais comuns do mercado (Tipo B e C) para veículos que necessitam de potência de arranque em condições críticas, durabilidade do ciclo de carga/ descarga e resistência à vibração. Esta gama já se encontra disponível nos blocos B 180Ah, C 230Ah e D7 125Ah (tipo NATO). Em relação à gama de baterias para sistemas start&stop estão, neste momento, com um crescimento inconstante, o que nos cria algumas dificuldades em termos de stock. Podemos num mês vender poucas unidades e, no seguinte vender o triplo. Mas temos de tê-las sempre disponíveis, pois é o produto que tem maior margem de crescimento. 5 - A Polibaterias tem pessoal altamente especializado, quer ao nível técnico, quer ao nível comercial, para dar resposta a qualquer solicitação dos nossos clientes e parceiros. Desenvolvemos paralelamente um caderno de formação na área das baterias de arranque (inédito no nosso país), em que procuramos criar bases para os nossos clientes poderem analisar e dar melhor resposta a todo o tipo de situações relacionadas com baterias. A nossa missão passa pela formação e disponibilização aos clientes de todos os conhecimentos técnicos necessários para o sucesso dos seus negócios.


D

BATERIAS

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

90

4 - Na gama FULMEN vão ser lançadas as novas baterias para camião de gel, com 210 amperes, num único modelo, para fazer face ao aumento de consumo de energia nos novos camiões.

os nossos parceiros comerciais, com uma resposta exclusivamente direcionada para qualquer dúvida que se coloque.

5 - Aconselhamento técnico.

ESA

Mário Esperança - Administrador 919 700 354 mario.esperanca@esabaterias.pt www.esabaterias.pt

Megabattery

Jorge Ferreira 252 310 526 geral@megabattery.pt www.megabattery.pt

1 - Comercializamos maioritariamente as baterias com a nossa marca própria ESA Baterias.

1 - Comercializamos marcas de prestígio nacional e internacional tais como: Start (Monbat), Midac e Varta.

2 - Em exclusivo, apenas comercializamos a nossa marca própria, representamos também outras marcas como Varta, Optima, Trojan, mas não em exclusividade. 3 - A principal novidade de 2018 foi termos dado inicio ao serviço de manutenção/reparação/regeneração de baterias de veículos elétricos e híbridos. 4 - Temos alguns projetos em curso na área das baterias para mobilidade elétrica, que iremos anunciar logo que seja oportuno. 5 - A formação e aconselhamento técnico aos nossos clientes sempre foi um elemento diferenciador da nossa empresa, pelo que tudo faremos para que esta boa prática a se mantenha.

Eurobaterias

José de Sousa - Sócio-gerente 968 048 484 comercial@eurobaterias.pt www.eurobaterias.pt

1 - FULMEN, ASPOWER, MEGABAT, GOLD, EXIDE, ULTRACELL e HERCULES. 2 - Não temos representações exclusivas, apenas as nossas marcas próprias: ASPOWER, MEGABAT, GOLD e HERCULES.

Auto Delta

Tiago Domingos - Responsável de Comunicação 244 830 070 tdomingos@autodelta.pt www.autodelta.pt

1 - A Auto Delta comercializa no mercado nacional as marcas eForce, Tudor e Varta 2 - A marca eForce é uma marca representa em exclusivo pela Auto Delta. Esta é uma marca própria de produção nacional por parte da Exide, utilizando o know-how relevante de uma marca tão conceituada como é a Tudor. 3 - As novidades mais relevantes prendem-se com uma maior especialização das tecnologias de Advanced Flooded Battery (AFB) e de Absorbent Glass Mat (AGM), uma resposta cabal às maiores necessidades tecnológicas que as viaturas de hoje em dia têm, como seja a tecnologia Start & Stop, bem como o respeito pelo meio ambiente permitindo a sua reciclagem. 4 - A Auto Delta, como é seu apanágio, conta com um forte e competente serviço de apoio técnico disponível para todos

2 - A nossa postura nunca foi criar marca própria pois a nossa estrutura não se adapta a logística de ter uma marca própria, alem de que a imagem de possuir uma marca própria não seja a melhor no nosso ramo. 3 - Recentemente aumentámos a nossa oferta no tipo de baterias, alargando-a para as baterias de semi-tração, destinadas a pequenas máquinas de limpeza, porta-paletes, gruas e outras máquinas. 4 - Preocupamo-nos todos os dias em ter produto em quantidade e ao melhor preço para servir os nossos clientes, já que no aspeto da qualidade estamos na linha da frente, procuramos desde a primeira hora ter todas a novas gamas para as viaturas mais recentes. 5 - Sim, formação. Tentamos todos os dias fornecer aos nossos clientes o máximo de formação e informação alem da tradicional publicidade, pois um cliente formado e informado além de tecnicamente bem assistido será um cliente para a vida.


91 Que oportunidades existem para as oficinas potenciarem as vendas de baterias?

Krautli

David Serrano - Gestor de Produto 219 535 600 contact@krautli.pt www.krautli.pt

1 - Yuasa, Synkra e Optima. 2 - Yuasa em exclusivo na gama Auto e Synkra como marca própria. 3 - No caso da Yuasa, não sendo uma novidade no seu portefólio, verificamos um forte crescimento de vendas nas baterias EFB e AGM, onde a Yuasa apresenta uma oferta completa desde há vários anos, sendo um dos maiores atores no fornecimento OEM e Aftermarket. No caso do sistema EFB, devido à sua tecnologia, a bateria oferece uma maior durabilidade cíclica em comparação com as baterias de chumbo convencionais (+100%). A gama AGM é destinada a viaturas ligeiras com ISS e travão regenerativo com separador de fibra de vidro absorvente entre as placas de chumbo que envolvem completamente o ácido da bateria. Com a reação mais rápida entre o ácido e o material da placa, é possível passar maiores quantidades de energia em situações mais exigentes. Para os veículos comerciais pesados, introduzimos recentemente uma gama Yuasa GM Deep Cycle renovada, PUBLICIDADE

baterias seladas sem manutenção e com um reforço significativo das prestações e segurança para os mais modernos sistemas em viaturas comerciais. Destacamos as seguintes especificações desta nova gama: Durabilidade >E3, Alta resistência à vibração: V3 x6, Tampa com selagem dupla, Desenho de placas perfuradas que aumenta a capacidade SOC, Melhoria no design: caixa e tampa de cor cinzenta, melhoria no consumo de água, resistência à vibração e resistência cíclica, assim como indicador do nível de carga. 4 - Na gama ligeiro Yuasa, vamos lançar brevemente três novos modelos de baterias da gama YBX300, um novo modelo da YBX5000 e um novo modelo da gama EFB YBX7000 e que nos vai permitir complementar a nossa já vasta oferta de baterias de arranque. Na gama de comerciais pesados, estamos a preparar o lançamento da gama EFB que acontecerá brevemente e que vai permitir completar a nossa oferta para a gama de veículos pesados e assim responder aos elevados requisitos elétricos e de vibrações dos veículos Euro 5 e Euro 6. 5 - Todos os anos colocamos ao dispor dos clientes distribuidores Yuasa um roadshow de formação técnica para equipas comerciais e para as oficinas. Estas ações são conduzidas pelo diretor técnico da Yuasa que nos tem permitido passar conhecimento ao canal de instalação, contribuindo assim para uma escolha que privilegia a qualidade e segurança fatores cada vez mais determinantes no negócio das baterias. Em matéria de apoio pós-venda, temos inúmeras ferramentas disponíveis para os nossos distribuidores, onde destacamos um portal onde todos os operadores podem identificar a bateria com base na matrícula, VIN ou dados

André Martinho ZF “As oficinas deveriam verificar periodicamente a bateria da viatura do cliente, principalmente no início do inverno, e caso a bateria esteja fraca, informar o cliente para a substituir e desta forma, garantir um bom serviço e a satisfação do cliente”. Celso Marcos Cuevas Bosch “O mercado de pós-venda para baterias Premium (AGM/EFB) está em alta, com novos tipos de baterias e tecnologias de ponta, ainda que se preveja que o mercado das baterias de ácido tenha pelo menos mais dez anos de vida. Existe uma necessidade crescente das oficinas em prestar serviços de manutenção e diagnóstico das atuais baterias, ainda assim há um défice de conhecimento relativamente às novas tecnologias incorporadas nas baterias. As oficinas deviam preparase hoje para a realidade de amanhã”. Frederico Abecasis Hella “Apostar num fornecedor que lhes perimita o just in time mais perfeito possível”. Juan Santos Bombóleo “A maior presença de acessórios e sistemas elétricos na viaturas criam uma maior exigência das baterias que poderão provocar, no caso de mau aconselhamento, uma maior necessidade de substituição”. Catarina Gomes Redeinnov “A manutenção e diagnóstico preventivo continuam a ter muito caminho por percorrer, para evitar que o utilizador apenas substitua >>


BATERIAS

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

92

D


93

a bateria doseu veículo numa situação de avaria, com todos os transtornos que isso causa”.

do veículo. Para além dessa importante informação de identificação correta da bateria para o veículo, está ainda disponível informação muito útil em português, relativo às instruções de montagem da bateria e com todos os passos necessários para uma correta substituição e instalação da bateria.

PBS

Daniel Monteiro - Gerente 913 299 051 dmonteiro.sdl@clix.pt www.baterias-online.pt

1 - A PBS é importador especialista em baterias para todos os setores, automóveis, pesados e industriais. Trabalhamos em parceria direta com fábricas europeias que fornecem aos construtores automóveis baterias de origem. Assim, beneficiamos PUBLICIDADE

de uma gama completa com um nível de qualidade de topo a preços competitivos. Igualmente contamos com todo o apoio das fábricas com acesso as bases de dados dos fabricantes automóveis para identificação das montagens de origem. Para o setor de ligeiros, comerciais e pesados, comercializamos as gamas completas das marcas STECOPOWER, ENERGIA, OPTIMA, DYNAVOLT, CROWN e POWERSONIC. Também, temos disponível, uma gama completa de carregadores da marca francesa GYS e máquinas de diagnósticos. 3 - No setor dos ligeiros, a tecnologia AGM e EFB, tem vindo a aumentar, seguindo o crescimento do parque em motorizações com sistema stop & start em constante evolução. 4 - A PBS vai alargar a sua oferta de carregadores e booster apostando numa marca sólida francesa a GYS.

Paulo Agostinho AleCarPeças “Com a introdução de novas tecnologias as oficinas podem aproveitar uma maior complexidade técnica para prestar um serviço de maior qualidade e de valor acrescentado. Falo, por exemplo, da instalação de baterias em veículos com Start-Stop, que representam uma mais valia para a oficina”. César Branco EuroTyre “Uma maior competência na avaliação do tipo de bateria que deve montar no carro, tendo em conta as recomendações dos fabricantes”. Ricardo Fernandes, Rodapeças “Testar baterias na viatura e verificar se as mesmas estão em condições de carga e arranque”. José de Sousa Eurobaterias “Neste momento 80% das >>


D

BATERIAS

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

94

5 - A PBS tendo ligação direta com fábricas, serve de ponte de informação com os profissionais, e organiza formações ao pedido dos clientes sobre as evoluções tanto a nível de gama de produtos como a nível de evolução tecnológica, como por exemplo explicar as diferença entre uma bateria standard e um a bateria AGM para START&STOP. As formações também servem por vezes para repor em dia alguns fundamentos na regras de gestão de stock tanto como na gestão das garantias as equipas técnicas e comerciais.

3 - Catálogo e referências que cobrem 100% do mercado de comerciais ligeiros fabricados na Europa. 5 - Estamos a trabalhar no sentido de fornecer informações através da web, em www.zenises.com.

recentes novidades estão relacionadas com o aumento da gama de baterias para veículos Start-Stop, com as tecnologias AGM e EFB. 4 - Neste momento não temos previsto o lançamento de novidades relevantes ao nível de marcas ou produtos. Contudo, realizamos um trabalho de constante acompanhamento das tendências de mercado, assim como das mais recentes inovações dos fabricantes. 5 - Fornecemos aos clientes um contante acompanhamento a nível comercial e técnico, assim como formação técnica especializada e comunicação das últimas novidades acerca deste tipo de produtos.

CreateBusiness

Pedro Proença - Commercial nad Marketing Manager pedro.proenca@createbusiness.pt www.createbusiness.pt

1 - Varta, Energizer e Perion. 2 - Sim, Energizer e Perion. 3 - Alargamento da gama Varta. 5 - Estreita parceria com a Johson Controls para apoio técnico.

ZENISES DMCC

Juan Orellana - Sales Manager Spain &Portugal 0034 670 346 962 jorellana@zenises.com www.zenises.com

1 - As gamas de baterias Zenises: Z One (Bateria para motores com sistema “start&stop”; Zone AGM (Absorptive Glass Mat - completa a linha de baterias para motores “start&stop”; Z Two (Bateria selada com tampa dupla. Ideal para temperaturas extremas); Z Three (Bateria selada, adequada para veículos produzidos no Extremo Oriente / Japão. Baterias sem manutenção, de alto desempenho e indicador de status de carga; e as Z Four (Bateria com baixa auto-descarga. Sem manutenção e resistente a vibrações e a ciclos de carga / descarga). 2 - As baterias Zenises.

Gamobar

Pedro Santos - Diretor de Peças 226 152 700 pedro.santos@gamobar.pt www.gamobarpecas.pt

1 - A Gamobar Peças comercializa baterias de origem das marcas por nós comercializadas e também da Eurorepar. 2 - As baterias da Eurorepar são comercializadas apenas pelas Placas de Distribuição da PSA, onde a Gamobar Peças é uma Placa DISTRIGO.

Autozitânia

Flávio Menino - Diretor de Marketing e Comunicação 214 789 100 flavio-menino@autozitania.pt www.autozitania.pt

1 - A Autozitânia comercializa as marcas de baterias NoStop e Exide. 2 - Sim, a marca NoStop é a nossa marca própria de baterias. 3 - Ao nível das baterias auto, as mais

3 - A linha Eurorepar dispõe de uma gama que cobre a maioria das aplicações para veículos antigos (pouco consumo elétrico), veículos recentes e topo de gama, modelos asiáticos e veículos utilitários ligeiros. Nesta linha, já estão incluídas as baterias AGM, todas com dois anos de garantia. 4 - PS: As baterias Eurorepar, têm uma qualidade muito superior a outras linhas de Aftermarket, pelo que estamos constantemente a receber novidades do fornecedor.


95

5 - O nosso call center tem um perfeito conhecimento de toda a gama e está disponível para esclarecer os nossos clientes sempre que necessário.

Soarauto

Renato Soares - Diretor Geral 253 607 290 geral@soarauto.com www.soarauto.com

1 - A única que disponibilizamos ao mercado é a nossa representada marca italiana Midac. 2 - Até hoje nunca optámos pela marca própria. Preferimos apresentar ao mercado uma marca especialista e com provas dadas no mundo das baterias. 3 - Acabámos de apresentar as renovadas gamas de baterias Midac, Itineris AGM e EFB, Sigillum, Hermeticum, Celeris, Hercules, Fortis e E-Motion. Esta nova gama oferece um novo design mais moderno e apelativo, novidades nas características técnicas e uma nova proposta de modelos, otimizando a oferta e criando valor à marca. 4 - A novidade a ser lançada este mês será uma das novidades Midac, o E-Motion Kit. Um dispositivo Bluetooth conectado à bateria do veículo, que, através de uma aplicação para smartphone, consegue analisar o estado da bateria, a percentagem de carga e o estado do alternador. Com este dispositivo instalado, o utilizador consegue acompanhar a evolução do estado da bateria. 5 - Temos pessoas na nossa organização preparadas tecnicamente pelo departamento técnico da Midac. Estes responsáveis, além da análise técnica de baterias devolvidas, aconselham tecnicamente, estando disponíveis para satisfazer qualquer

dúvida dos nossos parceiros. Estamos a preparar uma formação técnica e comercial para os principais parceiros e para a totalidade da equipa comercial, trazendo o responsável do departamento técnico da marca às nossas instalações.

EXO Automotive

Ivan Foria - Export Sales Manager +39 049 744 99 70 iforia@exoautomotive.it www.exoautomotive.it

1 - Baterias OP. As 39 referências na nova gama OP dividem-se em seis linhas de produto: Power, Hermetic Power, Hermetic Extra Power, Hermetic Start & stop, Hermetic Asia Power e Hermetic Truck Power. 3 / 4 - A partir de outubro de 2018, com 39 referências, a gama de baterias de arranque foi concluída, oferecendo uma gama que pode satisfazer uma ampla frota europeia.

A.Vieira

Ângelo Coelho - Gestor de Produto 253 470 656 angelocoelho@avieirasa.pt www.avieirasa.pt

1 - As marcas que comercializamos são Sonnenschein e Fulmen, ambas pertencentes ao grupo Exide. 2 - Não, apenas a Sonnenschein.

oficinas só querem saber do preço e isso tem que mudar. O parque automóvel não se compadece com as baterias tipo “canivete suíço”, em que uma bateria serve para qualquer viatura. Cada viatura tem que ser equipada com a bateria específica para a mesma, a qual obedeça aos parâmetros do fabricante automóvel. Estas especificações do fabricante já existem tanto para as viaturas ligeiras como para os veículos pesados”. Tiago Domingos Auto Delta “Como em qualquer tipo de produto neste mercado, as oficinas deverão sempre optar por um produto de confiança e a um preço competitivo. Na verdade, muitos são os consumidores que apenas olham para o critério preço como fator decisório mas cada vez mais se verifica uma maior preocupação com a qualidade oferecida, fruto das crescentes necessidades tecnológicas do parque automóvel atual”. Jorge Ferreira Megabattery “Os veículos híbridos e elétricos, estamos muito expetantes com a evolução deste tipo de veículos, para nós será um nicho de mercado a ter em conta, claro que ainda existem muitas coisas para ultrapassar como: autonomia, postos para carga, preço, etc.”. David Serrano Krautli “Com formação específica no diagnóstico, a substituição e manutenção de baterias, a oficina pode e deve fazer da bateria um negócio rentável. Colocando a qualidade e a satisfação do cliente acima da poupança na altura da escolha da bateria a aplicar, a bateria ganha, como em qualquer setor de retalho, uma gama de valor elevado no negócio total da oficina”. Pedro Proença Createbusiness “Dentro do projeto que estamos a desenvolver com a johnson controls, as oficinas devem incentivar o teste de baterias. É também um produto que o consumidor deve ver e saber que pode comprar numa oficina”.


BATERIAS

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

96

D


97

3 - A Fulmen, há cerca de dois anos. 4 - Para já não.

DDS Auto

Diamantino Sousa - Diretor financeiro 224 119 950 dsousa@ddsauto.pt www.ddsauto.pt

1 - AKUMA, uma marca fornecida pela FIAMM Energy Technology S.p.A. 2 - A DDS tem exclusividade para Portugal da marca AKUMA, fornecida pela FIAMM Energy Technology S.p.A. Por política da empresa, a DDS não tem marca própria, geralmente denominada marca branca. Sempre procuramos marcas que ainda não existam no mercado português, mas que sejam referência no aftermarket e de fornecedores que oferecem garantia de qualidade dos produtos. 3 - A FIAMM Energy Technology S.p.A. é uma empresa líder onde a inovação e fiabilidade é uma constante nos seus produtos. A marca AKUMA apresenta um elevado nível de desenvolvimento tecnológico e está atualizada com os altos padrões de qualidade que o mercado exige. 4 - Pelo seu elevado desenvolvimento tecnológico e a sua atualidade, a marca AKUMA não apresentará novidades num futuro próximo, mas continuará a investir no desenvolvimento e qualidade do produto. 5 - A DDS dá suporte técnico localmente a todos os seus clientes. A FIAMM Energy Technology, fornece suporte técnico detalhado, quer documental, quer no seu website www.akumabatterie.com, e em conjunto, as duas empresas organizam ações de formação em território nacional. Para este mês está planeada

uma ação de formação que decorrerá nas instalações da DDS.

PSA Retail

José Pinto – Responsável Comercial Peças 914 337 110 jose.pinto@mpsa.com

1 - A PSA Retail como membro da rede DISTRIGO, para além de comercializar peças originais Peugeot, Citroën e DS, distribui igualmente a gama de Peças Multimarca Eurorepar onde se incluem as Baterias Eurorepar. 2 - A Eurorepar é uma marca própria do Grupo PSA que é assegurada em exclusivo pela rede DISTRIGO, de que faz parte a PSA Retail. 3 - A gama de baterias Eurorepar assegura a maior parte das necessidades do parque automóvel português, tendo a oferta sido reforçada com a nova gama de baterias específica para viaturas com motorizações “Stop & Start”. 4 - A gama de Peças Multimarca Eurorepar conta já com mais de 10 mil referências em 42 famílias de produto. Sendo uma gama em crescimento, é natural que venhamos a ter novidades em breve. 5 - O Grupo PSA disponibiliza a todos os reparadores independentes um portal denominado Service Box http://public. servicebox.peugeot.com onde, mediante inscrição, é possível realizar gratuitamente as seguintes operações: Identificar peças de origem Peugeot, Citroën e DS, identificar peças multimarca Eurorepar, consultar stocks e realizar encomendas de peças aos membros da rede Distrigo. Mediante subscrição, é também possível aceder a conteúdos técnicos tais como:

Flávio Menino Autozitânia “Consideramos que atualmente as principais oportunidades estão relacionadas com as baterias StartStop. Estas baterias têm por norma um preço mais elevado que as tradicionais, e são muito competitivas em relação à origem. Para substituir estas baterias é necessário um conhecimento técnico que muitas oficinas não possuem, o que se torna uma oportunidade para aquelas que estão preparadas para esta operação”. Pedro Santos Gamobar “Na minha opinião, em todas as entradas deveriam ser efetuados testes às baterias para analisarmos o seu estado, se o fizéssemos teríamos com certeza resultados que iriam fazer com que o aumento de venda de baterias aumentasse consideravelmente”. Renato Soares Soarauto “O mercado típico da bateria chumbo/ ácido está em mudança, o mercado dos veículos que usam baterias com a tecnologia Start & Stop tem crescido e esta tecnologia obriga a uma substituição da mesma mais frequente. Neste tipo de produto é necessária uma preparação técnica mais elevada por parte dos profissionais da oficina. Para potencializar vendas, as oficinas deverão apostar em formação técnica, tanto nesta nova tecnologia de baterias, como em todos os sistemas eletrónicos presentes nos novos veículos que estão dependentes deste sistema de arranque”. Sergi Cañellas Magneti Marelli “ O mercado Start & Stop está a ter um crescimento importante, devido ao boom dessas aplicações no parquet automóvel. Espera-se um grande crescimento nesta tecnologia nos próximos dois anos “. Amilcar Nascimento Exide “As oportunidades existem o que é necessário é as oficinas optarem por ter um serviço cada vez mais profissional e conseguirem convencer o cliente final de que eles são na realidade os verdadeiros experts no que respeita à manutenção e aconselhamento no que fazer ou substituir no veículo”.


D

BATERIAS

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

98

tempos de reparação, manuais de reparação, diagramas elétricos e árvores de diagnóstico. Em complemento ao portal disponibilizamos aos nossos clientes um apoio comercial de proximidade, através do nosso Call Center, via telefone 219497730 ou email psaretail.ppe@ mpsa.com.

Auto 2 e 4 Rodas João Soeiro - Gerente 266 700 670 auto2e4rodas@gmail.com

1 - A nossa marca AutoEnergia e as marcas Exide, Varta, Vipieme, Midac, Yuasa. 2 - Só a nossa marca. 3 - Baterias AGM e Start-Stop são neste momento as que têm sofrido maior incremento e investigação tecnológica. 4 - Não. 5 - Formação técnica e comercial, acompanhamento permanente, instrumentos para verificação e testes.

Norbat

Mafalda Trigo – Gestora 229 064 814 geral@norbat.pt www.norbat.pt

1 - Temos a nossa própria marca Norbat, cujo fabrico é Exide, a detentora da marca Tudor. 2 - Temos a nossa marca própria de baterias NORBAT. 3 - Devido às novas motorizações automóveis, há uma procura cada vez mais notória, das baterias star and stop.

4 - Com a chegada dos carros híbridos e elétricos os fabricantes de automóveis identificam três tipos de baterias recarregáveis adequadas para um carro elétrico: as baterias de chumbo, de hidreto metálico de níquel e as mais recentes baterias de iões de lítio. Essas serão as próximas novidades. 5 - A nossa equipa técnica está sempre pronta ajudar o cliente na escolha da bateria mais adequada ao seu veículo ou máquina. Temos também no nosso site uma ferramenta preciosa que ajuda o cliente, identificando o modelo do seu automóvel, a identificar a bateria aplicável e uma área de perguntas e respostas, onde podemos encontrar as dúvidas mais habituais. O site ainda não está completo, mas pretendemos que sirva como ferramenta para os nossos clientes, onde poderão ir buscar Fichas Técnicas e de Segurança, analisar os produtos aconselháveis para cada tipo de veículo, etc.

Carlos Corzo VARTA “Com base em testes realizados, se o status da bateria dos veículos que entram na oficina for verificado (como mais um item de manutenção), as vendas do mesmo aumentam”. José Pinto PSA Retail “Existe um potencial muito grande, que pode ser aproveitado, facilitando o conhecimento e também da boa utilização dos meios de diagnostico pelos técnicos das oficinas, e deste modo poder aconselhar os clientes do estado das baterias e previsão da durabilidade”. João Soeiro Auto 2 e 4 Rodas “As oficinas são parceiros permanentes desta atividade, até porque a bateria é também um sobressalente do automóvel. O mecânico tendo uma relação sólida com o seu cliente, pode e deve potenciar a venda se necessário”. Mafalda Trigo Norbat “Nesta altura do ano, com a variação das temperaturas, é a altura ideal para os clientes começarem a ter problemas de carga. Assim, se as oficinas se anteciparem, fazendo uma pequena promoção na troca da bateria, o cliente poderá sentir-se atraído a aproveitar a oportunidade, para antecipar a troca da bateria, em vez de esperar que esta avarie. Assim, as oficinas, poderão estar a ganhar negócio, pois caso a bateria pare, poderá não ser esta a vender a mesma”. Joan Alcaraz TAB “Formação. O cenário das novas tecnologias, não apenas nas baterias, mas no veículo em geral, força a oficina a ter mais formação do que nunca. A melhor arma para defender os seus interesses e manter e melhorar a sua carteira de clientes não é outra senão demonstrar segurança transmitindo-lhes informação”.


www.posvenda.pt ffacebook.com/revistaposvenda ilinkdin.com/company/revista-pรณs-venda

Revista Pรณs-Venda. Sรณ para profissionais

TODO O Pร“S-VENDA NUMA REVISTA


T

CEPRA

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

100

CEPRA

Sistemas de manutenção de faixa de rodagem 2.ª PARTE

CLASSIFICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTÓNOMOS evolução dos sistemas de condução autónoma aplicados nos veículos trouxe a necessidade de definir níveis, pois cada situação tem os seus riscos e desafios legais, nomeadamente ao nível da responsabilidade pela condução. Embora ainda não exista legislação específica sobre o assunto, a Society of Automotive Engineers (SAE), associação que congrega os engenheiros que trabalham na indústria automóvel, publicou um documento sobre taxonomia e definições para termos relacionados com sistemas de automação de condução (SAE J3016). Publicado em janeiro de 2014, foi revisto em junho de 2018 e a classificação do nível de automação dos veículos nele contida está a ser utilizada universalmente. Baseia-se em dois conceitos fundamentais: “tarefa de condução dinâmica” (DDT – Dynamic Driving Task) e “domínio de design operacional” (ODD – Operational Design Domain). A “tarefa de condução dinâmica” compreende todas as funções operacionais e táticas necessárias a operar o veículo na via pública: >> Direção (deslocamento transversal do veículo) – tarefa operacional

A

>> Aceleração e travagem (deslocamento longitudinal do veículo) – tarefa operacional >> Monitorização do ambiente e preparação de resposta – tarefa tática e operacional >> Execução de resposta perante objeto ou evento – tarefa tática e operacional >> Planeamento de manobra – tarefa tática >> Sinalização da manobra – tarefa tática O “domínio de design operacional” são as condições de operação sob as quais o sistema ou característica da condução autónoma foi projetado especificamente para funcionar, como por exemplo condições atmosféricas ou geográficas, a hora do dia (noite, dia amanhecer ou entardecer), a intensidade de tráfego (engarrafamento ou sem trânsito) ou as características da via (auto-estrada, estrada com marcações laterais, etc.). Há ainda o conceito de “fallback”: é a resposta do utilizador para executar a “tarefa de condução dinâmica” ou atingir uma condição de risco mínimo após falha relevante no sistema que desempenha a tarefa ou saída do “domínio de design operacional”. Pode ser também a resposta de um sistema de condução autónoma para atingir a condição de risco mínimo, considerando as mesmas circunstâncias.

Com base nestes conceitos, são identificados seis níveis de automação, do 0 ao 5: NÍVEL 0 Sem automação: Não há automação, o condutor desempenha toda a “tarefa de condução dinâmica”: controla direção, aceleração e travagem (deslocamentos transversal e longitudinal) e todo o ambiente rodoviário, mesmo que existam sistemas de segurança ativa que possam melhorar esse desempenho (por exemplo o ABS). NÍVEL 1 Assistência ao condutor: Neste nível, existe apenas uma tarefa operacional de deslocamento (direção ou aceleração e travagem) controlada automaticamente pelo veículo em determinadas condições (dentro do “domínio de design operacional”), considerando que o condutor tem que assumir todas as outras tarefas. O sistema pode fazer monitorização do ambiente, no entanto, será sempre limitada ao eixo de movimento do veículo que está a ser controlado (transversal ou longitudinal, não os dois simultaneamente). É naturalmente o mais “primário” e é possível encontrar-se já no equipamento de série de muitos modelos. Tratam-se de sistemas de assistência à condução, como, por exemplo, o cruise control adaptativo.


101

O condutor regula a velocidade e distância ao veículo da frente pretendidas e o sistema mantém a velocidade. Sempre que surgir um veículo à frente, o sistema reduz a velocidade autonomamente de forma a manter a distância definida, repondo a velocidade programada quando a faixa ficar desimpedida. Neste caso, é o deslocamento longitudinal do veículo que é controlado pelo sistema. NÍVEL 2 Automação parcial da condução: Aqui existe pelo menos um sistema que controla as duas funções de deslocamento do veículo, transversal (direção) e longitudinal (aceleração e travagem). Tal significa que o condutor é dispensado da operação física do veículo, podendo retirar as mãos do volante e os pés dos pedais em determinadas condições (dentro do “domínio de design operacional”). A monitorização do ambiente continua a ser limitada e apenas associada ao eixo de deslocamento do veículo controlado. Um exemplo deste nível de automação é a combinação do cruise control adaptativo com o sistema de manutenção na faixa de rodagem. Como referido no nível anterior, o cruise control adaptativo permite o controlo do movimento longitudinal do veículo. O sistema de manutenção na faixa de rodagem controla o movimento transversal do veículo, “lendo” as linhas de marcação da estrada e atuando sobre a direção para manter o veículo no centro da faixa de rodagem. Tal como no nível anterior, o condutor continua responsável pelas restantes tarefas da condução (monitorização do ambiente, preparação e execução de resposta, planeamento e sinalização de manobras) e por supervisionar a atuação do sistema, pronto para assumir o controlo a qualquer momento. Retomando o exemplo anterior, perante uma grande redução de velocidade dos veículos na faixa em que segue, o sistema

ajustará a velocidade para manter a distância programada ao veículo da frente e manter-se-á no centro da faixa, não mudando de faixa autonomamente. NÍVEL 3 Automação da condução condicional: A grande diferença entre o nível anterior e este é a capacidade do sistema monitorizar o ambiente, preparar e executar a resposta perante objetos e eventos. No nível anterior, esta capacidade era limitada, mantendo a responsabilidade no condutor. Neste nível, o sistema assume a totalidade da “tarefa de condução dinâmica” dentro do “domínio de design operacional”, pelo que é utilizada tecnologia variada (infravermelhos, vídeo, ultrassons ou radar) que faz uma leitura de 360° de tudo o que se passa em torno do veículo. Ou seja, o condutor já pode alhear-se da estrada e realizar outras tarefas, com o veículo a seguir “sozinho”, mudar de faixa, acelerar ou travar, sendo que o condutor continua a ser indispensável porque poderá ser “chamado” a intervir para atingir a condição de risco mínimo, na sequência de uma falha no sistema ou por saída do “domínio de design operacional” (fallback). Exemplos são os sistemas de travagem de emergência autónoma e os que conduzem o veículo durante engarrafamentos.

NÍVEL 4 Elevada automação da condução: Atualmente, os modelos chamados “autónomos” estão, em geral, neste nível. Estes

modelos são desenhados para realizar todas as funções da “tarefa de condução dinâmica” dentro do “domínio de design operacional”, incluindo a intervenção para atingir a condição de risco mínimo na sequência de uma falha no sistema ou por saída do “domínio de design operacional” (fallback). Apesar de não ser o último nível, é aquele em que o carro já terá total autonomia, a um ponto em que já irá permitir ao condutor, por exemplo, dormir descansadamente enquanto o automóvel o leva ao destino. Porém, o condutor deve estar habilitado para conduzir, podendo assumir a condução em partes específicas do traçado, se necessário.

NÍVEL 5 Total automação da condução: O último nível da condução autónoma refere-se a sistemas verdadeiramente autónomos em que se espera que o veículo tenha a mesma performance que um condutor humano em todos os cenários de condução, incluindo condições atmosféricas adversas ou estradas com má sinalização e marcações, como estradas de terra batida. Assim, a diferença para o nível anterior é que o “domínio de design operacional” passa a ser ilimitado, com o veículo a assumir total autonomia em todas as situações, dispensando por completo o condutor. Neste nível, os veículos deixam de precisar de volante ou pedais e o condutor transforma-se em passageiro, não necessitando sequer de habilitação para conduzir.


Técnica

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

102 WOLF

Wolf anuncia o lançamento da smart oil cabin para oficinas independentes A Wolf anunciou a sua mais recente inovação para ajudar as oficinas independentes a prestarem serviços aos seus clientes com o óleo certo, na hora certa, garantindo que as oficinas tenham sempre o fornecimento suficiente dos produtos de que necessitam. A nova Smart Oil Cabin é o resultado de uma estreita colaboração entre a equipa de Desenvolvimento da empresa com o seu departamento de Marketing e deve ser lançada no primeiro trimestre de 2019

T PUBLIREPORTAGEM

Para mais informações, visite a página www.championlubes.com ou contacte o distribuidor local fimag.pt

B

ernard Panier, Gestor de Projetos de Marketing Digital na Wolf Oil Corporation, diz: “Respondemos aos pedidos dos nossos clientes finais com este novo desenvolvimento. Os proprietários de oficinas independentes trabalham com agendas muito apertadas, com tempos de resposta curtos e, muitas vezes, com uma fila de carros alinhados para serviço. A última coisa que eles precisam é terem de se preocupar com perder clientes por não terem os óleos e lubrificantes corretos em stock para o trabalho. Com a Smart Oil Cabin, essa preocupação acabou.” COMO FUNCIONA: CONTROLO DE STOCK EM TEMPO REAL Com 8 compartimentos para garrafas de 20 L e 2 espaços para barris de 60 L, a Smart Oil Cabin liga-se à rede da Wolf Lubes, com uma ligação ao distribuidor ou retalhista do cliente. Sensores internos e / ou externos fornecem uma medição constante dos níveis de fluido nas garrafas e nos barris, enviando dados precisos das existências ao sistema. Os alertas de ‘nível

de encomenda’ são desencadeados quando os fluidos descem abaixo de um determinado valor e um pedido de encomenda é criado. Uma vez aprovado pelo cliente, este pedido é enviado automaticamente ao fornecedor através do sistema de mensagens integrado e uma confirmação é enviada quando a encomenda é expedida. “Isto apenas torna as coisas simples”, diz Bernard, “as oficinas podem focar-se no seu trabalho sem se preocupar com o planeamento de abastecimentos, agora é tudo reduzido a um único clique. E os distribuidores / retalhistas agora podem obter uma visão geral mais clara da procura ao longo do tempo, também a um nível sazonal e regional, de modo a que isso os ajude a planear os seus próprios pedidos com mais critério.” UMA INOVAÇÃO PATENTEADA COM POTENCIAL GLOBAL Com as primeiras Smart Oil Cabins planeadas para o início de 2019, espera-se que a procura cresça desde o primeiro lançamento. “Como esta é uma estreia em automação de abastecimento de fluidos, esperamos que a procura seja alta, tanto do lado das oficinas como do lado da distribuição. Por isso, estamos a preparar-nos para o interesse de toda a nossa rede global.” E os clientes que já têm uma cabina de óleo da Wolf? “Podemos adaptar as cabinas de óleo existentes com a nossa nova tecnologia”, explica Bernard, “encaixando os sensores e ligando a cabina em si. Isso proporcionará o mesmo controlo de stock em tempo real, embora incentivemos os clientes a solicitarem o sistema totalmente integrado na unidade completa Smart Oil Cabin.” >> WWW.WOLFLUBES.COM


T CAPITULO 3 - CONTINUAÇÃO

CARKEYNETWORK

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

104

Sistemas imobilizadores com transponder 3.9

Sistemas de imobilizador sem chave mecânica Até agora, de um modo geral, foram apresentados os sistemas de imobilizador baseados numa chave mecânica e num transponder inserido na cabeça da chave. No entanto existem outros sistemas, que não necessitam de chave mecânica para a ignição, são eles: os comandos slot, os comandos FOBIK, os comandos mãos livres e as ignições twist.

3.9.1

Sistemas com comando slot Os comandos slot, são comandos que também possuem um transponder, com idênticas características às apresentadas anteriormente. Neste sistema, existe habitualmente, no tablier do veículo, um leitor (slot) para introduzir o comando, que, tal como o nome indica, faz a leitura do transponder do comando e permite o arranque do motor, normalmente carregando no botão de start/stop. Do mesmo modo das ignições mecanicas, o leitor tem uma antena que permite a leitura do transponder, funcionando exactamente do mesmo modo de um transponder normal. Os sistemas mais conhecidos de comandos slot, são os vários modelos de cartões da Renault, apresentados inicialmente no Renault Laguna em 2001 e os comandos slot da BMW com os sistemas CAS apresentados em 2006.

Cartão Renault no leitor, comando BMW CAS3 no leitor

3.9.2

Sistemas com comando FOBIK Os comandos FOBIK foram inicialmente apresentados pela Chrysler e foi a própria marca que criou o acrónimo FOBIK, que deriva de Finger (ou Frequency) Operated Button Integrated Key. Não é mais do que um comando com um transponder que é introduzido na ignição, que faz a leitura do transponder e permite também rodar a mesma, fazendo arrancar o motor. De notar que esta ignição não é de chave mecânica, mas sim uma ignição eletrónica que na maior parte da vezes faz de leitor do transponder e de centralina do imobilizador. É nas marcas Chrysler, Dodge, Jeep e RAM que encontramos os comandos FOBIK em vários modelos. Outra marca que utiliza este sistema de comando/ignição é a Mercedes-Benz, que tendo um aspecto de comando e ignição semelhante, não utilizam transponders, mas sim um sistema próprio, do qual falaremos no próximo capítulo.

esse sinal responde com um sinal próprio e identificador do mesmo. Se o veículo receber um sinal de um comando mãos livres programado no veículo, vai permitir o arranque do motor, caso contrário o arranque do motor não é permitido.

Comando mãos livres Range Rover e Mazda

Hoje em dia muitas marcas utilizam comandos mãos livres, mas foi a Renault a primeira marca a apresentar este tipo de sistema, nos cartões Megane que não necessitavam de ser introduzidos no leitor, permitindo ter o cartão no bolso ou na mala, mas dentro do habitáculo, e sendo apenas necessário carregar no botão start/stop.

Botão start/stop Comando FOBIK Chrysler e ignição

3.9.3

Sistemas com comando mãos livres Os comandos mãos livres são habitualmente chamados de chaves inteligentes ou de smartkeys. Embora estes comandos também tenham um transponder, a leitura do transponder é completamente distinta daquilo que apresentámos anteriormente. O veículo equipado com sistema mãos livres, tem no tablier um botão de start/stop, quando esse botão é carregado, as antenas espalhadas pelo habitáculo emitem um sinal, “procurando” um comando mãos livres, que ao receber

Contrariamente aos comandos de slot e aos comandos FOBIK, que permitem o arranque do motor mesmo sem terem a respetiva pilha, os comandos mão livres só fazem a função de mãos livres se tiverem pilha. Assim, coloca-se uma questão: e se a pilha descarregar como se liga o motor? Simples e fácil, mas muito desconhecida dos condutores de veículos com mãos livres. Todos os veículos com este sistema, têm um local próprio onde existe uma antena de transponder e onde é possível encostar o comando e fazer uma leitura “sem pilha” permitindo o arranque do motor.


105

Botão trancar/destrancar portas do sistema mão livres

Os comandos mãos livres, também podem permitir a abertura e fecho do veículo sem carregarmos diretamente no comando, mas sim num botão instalado na muleta da porta. Quando se carrega nesse botão é emitido um sinal de procura de um comando pelas antenas do veículo, caso exista algum comando nas proximidades que responda a essa procura, que esteja programado no veículo e que não seja detetado pelas antenas do habitáculo, as portas são trancadas ou destrancadas automaticamente.

3.9.4

Sistemas de ignições twist Os sistemas de ignições twist são muito semelhantes aos sistemas de comandos mãos livres, com a diferença que em lugar do botão start/stop é necessário rodar a PUBLICIDADE

ignição. Para isso a ignição está equipada com uma saliência que a permite rodar sem chave, daí o nome ignição twist. A outra diferença é que os comandos vêm equipados com uma chave retráctil, que em caso de falha da pilha ou do sistema mãos livres, permitem introduzir a chave mecânica na ignição twist e arrancar com o motor. Este tipo de ignições foram inicialmente apresentadas pela Nissan no Micra K12 e na primeira versão dos Qashqai. Outra marca que também utilizou este sistema foi a Ford apenas numa versão do modelo Focus, mas com muito pouca expressão.

leva a outra questão: como abrimos o veículo se não tivermos pilha no comando ou mesmo se a bateria do veículo descarregar por completo? Mais uma vez simples e fácil. Todos os veículos com estes sistemas têm pelo menos uma fechadura mecânica, normalmente na porta do condutor e o comando tem sempre uma chave (sem cabeça) integrada no comando, que em caso de necessidade permite abrir mecanicamente as portas, daí chamar-se chave de emergência.

Comando mãos livres Ford e cartão Renault Megane 3 com chaves de emergencia Ignição twist e comando mãos livres twist Nissan Micra e Qashqai

3.9.5

Chave de emergência Estes sistemas sem chave mecânica, abrem e fecham as portas com a utilização do comando por radio frequência, o que nos

3.9.6

Programação de comandos slot, FOBIK e mãos livres A programação destes sistemas sem chave mecanica, faz-se por OBD com equipamento próprio, mas com as mesmas etapas que descrevemos no ponto 3.3.


T

MECATRONICA

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

106

Como resolver os problemas mais comuns nos automóveis? BY MECATRONICAONLINE

OPEL Corsa C

(X01) 1.3 CDTi 16V (Z 13 DT) 2003 - 2006

SINTOMA 1 Filtro de partículas diesel obstruído Possíveis códigos de falha: P2003 P242F P1901 Causa Causas possíveis: Sistema da injecção de combustível avariado Turbocompressor avariado Sistema de escape defeituoso Solução Levante o veículo Retire o sensor de pressão do gás de escape Injecte o produto de limpeza 1000 ml

Pulverize entre 3 a 5 segundos Aguarde 5 segundos Repita o procedimento Injecte 500 ml de agente de lavagem Sensor de pressão diferencial: Desligue o tubo Ligue a uma fonte de ar comprimido Limpe o tubo Volte a ligar o tubo Baixe o veículo Conduza o veículo por 20 minutos Durante o procedimento de regeneração do filtro de partículas diesel Verifique a existência de quaisquer códigos de falha Tempo de reparação OE: U3 282 70 1.2 # Peças necessárias Kit de reparação: MP 13101000ABV

SINTOMA 2 Avaria do painel de instrumentos Nota: O sintoma é intermitente Causa Compartimento do motor: Ponto de massa solto/em mau estado Localização: Longarina

SINTOMA 3 Falhas intermitentes de arranque do motor Avaria do painel de instrumentos Avaria do conta-quilómetros Códigos de falha: Unidade de controlo do painel de instrumentos: 177 192 197 Unidade de controlo do motor: P1616 Causa Unidade de controlo do painel de instrumentos defeituosa P3 Soluções Ligue a ferramenta de diagnóstico Unidade de controlo do imobilizador: Verifique o valor do estado da autorização de arranque Se o valor estiver correcto Unidade de controlo da carroçaria: Verifique a tensão do sensor do nível de combustível Valores previstos: Depósito de combustível vazio 6.3 - 7.1 V Depósito de combustível cheio 1.5 - 1.7 V Se os valores estiverem correctos Unidade de controlo do painel de instrumentos: Verifique a continuidade eléctrica no chicote de cabos Verifique o isolamento à massa Verifique o conector

13

8 1 7

Soluções Ponto de massa: Retire o perno Retire a anilha Se for encontrada corrosão, limpe e trate a área conforme a necessidade Monte uma anilha elástica Aplique lubrificante Aperte o perno

Se não forem encontradas falhas Substitua a unidade de controlo do painel de instrumentos P3 Após reparações: Ligue a ferramenta de diagnóstico Unidade de controlo do painel de instrumentos: Introduza o número de identificação do veículo (NIV)

(#) A hora é apresentada em horas e centésimos de horas, por. ex 1 hora 30 minutos = 1.50 horas.

NOTA OS DADOS TÉCNICOS, DA RESPONSABILIDADE DA MECATRÓNICAONLINE (DIREITOS DE AUTOR HAYNESPRO B.V.), EMPRESA DE REFERÊNCIA AO NÍVEL DA INFORMAÇÃO TÉCNICA, SERÃO PUBLICADOS EM TODOS OS NÚMEROS DA REVISTA PÓS-VENDA. SE PRETENDER MAIS ESCLARECIMENTOS SOBRE ESTES DADOS TÉCNICOS, OU CASO TENHA UMA DÚVIDA TÉCNICA QUE PRETENDA VER ESCLARECIDA, ENVIE-NOS UM EMAIL PARA GERAL@POSVENDA.PT (#) A HORA É APRESENTADA EM HORAS E CENTÉSIMOS DE HORAS, POR. EX 1 HORA 30 MINUTOS = 1.50 HORAS.


2 0 1 8

A sua ferramenta de trabalho Produzido pela revista Pós-Venda

Faça JÁ a SUA RESERVA para a edição de 2018 e esteja presente no Diretório de todos os contactos do mercado nacional Para mais informações Anabela Machado anabela.machado@posvenda.pt Tel. 96 538 09 09

www.posvenda.pt

NOVAS CONDIÇÕES Nome+Telefone+Site EMPRESA Telf.: 210 000 000 www.empresa.pt

GRÁTIS Informação completa EMPRESA Rua da Empresa 2685-583 Telf.: 210 000 000 Fax.: 210 000 000 email@empresa.pt www.empresa.pt

100€


Formação

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

108

F

N.º

3

NOVO CURSO - HÍBRIDOS E ELÉTRICOS

Categorias de Veículos Híbridos e Elétricos II (VHE)

N

o artigo anterior falámos acerca da terminologia utilizada nos veículos híbridos e elétricos, e agrupámo-los em duas categorias. De modo a complementar o estudo iniciado no mês passado, vamos agora abordar as formas de implementação das cadeias de tração híbridas. Considera-se que um VHE ou PHEV utiliza um sistema “Híbrido em Paralelo” quando existe um acoplamento mecânico entre o motor de combustão e o sistema de transmissão, de tal modo que, se retirássemos o conjunto de tração elétrico, o veículo podesse continuar a ter propulsão térmica. A imagem abaixo ilustra o sistema.

Como se pode constatar, existe uma contribuição mútua das fontes térmica e elétrica para o sistema de transmissão, resultando a potência e binários de saída no somatório das duas máquinas. Conforme o tipo de acoplamento utilizado, o sistema em paralelo poderá ou não disponibilizar a função E-Drive. Já no sistema “Híbrido em Série”, não existe acoplamento mecânico entre motor de combustão e sistema de transmissão. O primeiro encarrega-se apenas de produzir trabalho, que será aproveitado pelo gerador para carregar a bateria HV, bem como alimentar o motor de tração elétrico. Na imagem seguinte é apresentado um esquema da montagem referida.

A propulsão do veículo fica condicionada à atividade do motor elétrico, dele dependendo o binário e potência entregues ao sistema de transmissão. Nos Toyota Hybrid Sinergy Drive, é utilizada uma tecnologia que permite tirar o melhor proveito das duas referidas anteriormente, e que pode ser designada de “Híbrido Série/Paralelo”.

Através de um dispositivo mecânico designado Power Split, o trabalho gerado pelo motor térmico é aproveitado por um gerador, que se encarrega de carregar a bateria HV, e alimentar o motor elétrico de tração. É assim priviligiado o funcionamento em modo série. Mas sempre que as condições de circulação o exijam, o dispositivo Power Split coloca o motor de combustão em paralelo, auxiliando a máquina elétrica na propulsão do veículo. Num sistema “Híbrido em Paralelo 4WD”, as cadeias de tração térmica e elétrica são distribuídas, uma por cada eixo, conforme esquema abaixo.

Nesta configuração, a potência e binário resultantes serão o somatório de ambas as máquinas (térmica e elétrica).


Pneus

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

110

P NOKIAN TYRES

Preparados para tudo Os compostos tecnologicamente avançados que a Nokian integrou na nova gama de pneus de verão adaptam-se às diferentes condições meteorológicas das estradas europeias e a velocidades mais exigentes TEXTO NÁDIA CONCEIÇÃO

A

Nokian Tyres apresentou, no passado mês de outubro, a nova geração de pneus de verão, que vai ao encontro dos valores da marca: segurança, conforto e sustentabilidade, e incorpora os pneus Powerproof e Wetproof, apresentados durante um evento organizado pela marca finlandesa no autódromo do Algarve. A nova família de pneus estará disponível na primavera de 2019 e incorpora o conceito “Dual Zone Safety”, em que a área do piso do pneu é dividida em duas zonas funcionais: Zona de Estabilidade, do lado de fora do pneu, e a Zona de Segurança em Piso Molhado, na parte interior, que

garantem a estabilidade a alta velocidade, em piso seco, escorregadio, ou em estradas com grandes variações de temperatura. O design sinuoso do fundo do sulco previne também a aquaplanagem. “Com o conceito Dual Zone Safety o condutor sente o pneu agarrar-se à estrada, adaptando-se à superfície e a reagir ao mínimo virar do volante, mesmo em manobras repentinas e travagens súbitas”, explicou Jarno Roytio, Diretor de Desenvolvimento da Nokian Tyres. O piso desta nova gama integra o indicador Driving Safety Indicator (DSI), patenteado pela Nokian Tyres: as indicações de posição de montagem e pressão, na área de informação da parede lateral do pneu; a


111

Clinch na área do talão, conferem-lhe um conforto adicional e melhoram a eficiência do combustível, enquanto o Silent Groove Design reduz o ruído no interior e no exterior do veículo. WETPROOF

área de informações, que permite registar a pressão correta e a posição de instalação aquando da troca de pneus; e uma secção destinada a registar o torque de aperto dos parafusos. A gama recebeu a Classificação de Desempenho de Pneu atribuída pela organização de testes independente TÜV SÜD, que comprova o desempenho versátil e polivalente desta gama, equiparando-a aos concorrentes premium, em termos de qualidade e desempenho. POWERPROOF

A gama de pneus Powerproof foi concebida para garantir uma maior segurança e controlo na condução a alta velocidade e em estradas com variações de temperatura. Este pneu insere-se no mais alto escalão de qualidade em pneus para ligeiros de passageiros: a categoria UHP. A gama compreende 51 produtos, de 17 a 20 polegadas e com classificações de velocidade W (270 km/h) e Y (300 km/h). Aos testes em laboratório e em ambiente interno, foi adicionada a modelagem por computador e câmaras de alta velocidade. Mika Häkkinen, anti campeão mundial de Fórmula 1, também contribuiu com sua experiência para testar este produto:

“Este pneu oferece um feedback de direção realmente fantástico. Esta é a característica que queremos num pneu de qualidade. Quando o pneu nos dá confiança na condução, também nos dá segurança”. O piso do Nokian Powerproof integra vários compostos de borracha diferentes, que garantem mais aderência, durabilidade e menor resistência ao rolamento, comparativamente à anterior geração. O composto Dynamic Grip forma uma estrutura densa e flexível, que garante ao pneu uma maior aderência e reduz a resistência ao rolamento. A Zona de Potência, no ombro externo do pneu, garante um comportamento preciso e capacidade de suportar forças laterais intensas. “O novo piso e a estrutura deste pneu permitiram-nos criar um padrão de contacto que proporciona uma sensação de condução lógica e previsível e uma resposta rápida da direção. O contacto é mais estável e dinâmico, o que se traduz numa excelente aderência e ainda maior durabilidade, tanto a alta velocidade em autoestrada como em estradas mal conservadas”, indicou Jarno Röytiö. As reentrâncias hemisféricas nas paredes das nervuras longitudinais, assim como o novo composto de borracha

O Nokian Wetproof foi concebido para melhorar a eficácia da travagem em piso molhado e resistência à aquaplanagem, assim como maior conforto em estradas em mau estado. Este pneu irá estar disponível nas categorias de velocidade T (190km/h), H (210 km/h), V (240 km/h) e W (270 km/h), em 46 formatos, de 14 a 20 polegadas. A alta capacidade de travagem em piso molhado e a resistência à aquaplanagem, por forma a tornar a condução mais segura e confortável, são as principais características deste pneu. Para conseguir um desempenho mais equilibrado, o Nokian Wetproof possui um novo padrão de piso assimétrico, que além de melhorar a tração e proporcionar um bom equilíbrio entre as propriedades de piso molhado e seco, também aumenta a sua durabilidade. “O desenvolvimento levou mais de quatro anos e foram testados dezenas de protótipos diferentes em toda a Europa”, explicou Jarno Röytiö. Para reforçar o comportamento e as propriedades dedicadas ao piso molhado, o Conceito de Bloqueio Responsivo suporta as nervuras longitudinais, permitindo que a água flua para fora do pneu mais facilmente. Este design aumenta a estabilidade de condução, sem comprometer a segurança. O composto Aqua Hybrid dá ao pneu uma garantia adicional de segurança em tempo chuvoso. Por sua vez, a Tecnologia Coandă da Nokian Tyres ajuda também a prevenir a aquaplanagem: o design curvo e em forma de rampa direciona e acelera a remoção de água entre o pneu e a estrada.


P

NOTÍCIAS

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

112

AB Tyres lança Davanti no mercado português

A

AB Tyres, empresa do Grupo Alves Bandeira, lançou em Portugal a marca de pneus Davanti, num evento que decorreu no Autódromo do Algarve. A Davanti é uma marca inglesa de pneus, com um posicionamento “Budget High”. Com pisos próprios e exclusivos e o trabalho de desenvolvimento é feito pela equipa deste construtor. A Davanti apresenta oferta uma gama muito completa de pneus ligeiros, 4×4 e comercial, com foco especial nas medidas superiores a 17 e também RFT, que não é normal numa marca “não-premium”. Os pneus da Davanti são testados e possuem certificado TUV e IDIADA, bem como etiquetas energéticas com grande prestação. “O lançamento da marca tem particular

importância para a ABTyres por sermos os representantes em exclusivo em Portugal. Este tipo de eventos/lançamentos são importantes na medida em que toda a equipa e os clientes selecionados têm a possibilidade de conhecer e testar os pneus em diferentes contextos e velocidades: Testes de condução a alta velocidade em pista, exercícios off road (pneu terratoura), condução média velocidade no kartódromo e um exercício mais técnico para perceber o comportamento do pneu em piso seco, em condições de chuva e gelo”, afirmou Rosana Santos, do Marketing da AB Tyres.

seu cliente final com uma oferta completa. O que precisar, encontrará! Esta é a base do conceito 360º que a Tiresur está a desenvolver com a sua política de ampliação contínua de gama e de marcas”, refere o comunicado da Tiresur. São exemplo desta estratégia, as últimas incorporações das marcas MRL, GTK e Grenlander, todas são distribuídas pela Tiresur em regime de exclusividade. A Tiresur conta assim com um leque de marcas para a distribuição exclusiva das suas marcas de referência: GT Radial, Ovation, Sunfull, Austone, Grenlander, Uniroyal, Kelly, MRL e GTK.

A Kleber, marca do grupo Michelin presente no mercado há mais de 100 anos, aposta na renovação da sua gama com a incorporação de um novo pneu Ultra High Performance, que já está a ser distribuído pela Nex. O Kleber Dynaxer UHP foi concebido a pensar na tranquilidade dos seus utilizadores, garantindo segurança em qualquer tipo de superfícies mesmo a altas velocidades. Este modelo melhora significativamente as suas prestações em relação ao modelo anterior (Dynaxer HP3), tanto em superfícies secas como molhadas, apresentando uma redução na distância de travagem de 1,5 metros em piso seco e de 4,7 metros em piso molhado, obtendo assim a classificação máxima “A” na respectiva categoria preconizada pela etiqueta europeia de pneus. A NEX, distribuidor exclusivo da marca em Portugal, já apresenta no seu portfolio as primeiras medidas disponíveis (205/40 R17, 225/45 R17, 225/40 R18, 225/45 R18, 235/45 R18, 245/45 R18). Este lançamento, em simultâneo com a disponibilização do programa de garantía Kleber Trust, constituem a imagem do compromisso da marca para oferecer as melhores soluções aos seus clientes, que assim encontram nos pneus Kleber a confiança, segurança, qualidade e rendimento que acompanham a marca desde o seu lançamento em 1911.

confirmado pelos testes internos levados a cabo pela Michelin no circuito de Nardò, em Itália, onde um Porsche 911 GT2 RS,

equipado com os novos Michelin Pilot Sport Cup 2 R, rodou quase 2,9 segundos mais rápido que o mesmo veículo equipado com pneus Michelin Pilot Sport Cup 2. Os Michelin Pilot Sport Cup 2 R serão disponibilizados como equipamento opcional nos novos modelos Porsche 911 GT2 RS e 911 GT3 RS, nas medidas 265/35 ZR20 (99Y) e 325/30 ZR 21 (108Y). O novo pneu está disponível nos concessionários oficiais da Porsche, e, a partir de outubro, estará disponível também em oficinas e distribuidores oficiais de pneus.

Tiresur incorpora mais marcas no seu portfólio de pneus numa oferta 360º

A

oferta da Tiresur está mais ampla com 500.000 pneus em stock a nivel ibérico e com um dos portfolios mais completos do mercado. Este é o conceito que a Tiresur denominou como 360º. Pneus de turismo, comerciais, 4×4/ SUV, camião, agrícolas, industriais e moto, numa oferta Eco, UHP, Allroad, Allseason, Inverno em qualidade Premium, Quality, Budget e com preço, garantia, conforto, segurança, consumo, performance e durabilidade, fazem parte do conceito 306º da Tiresur. “Com uma oferta tão abrangente como a da Tiresur, temos o que procura. Queremos que os nossos parceiros possam responder ao

Novo “super” Michelin

A

Michelin introduziu no mercado o novo pneu Pilot Sport Cup 2 R (R de Racing), destinado a veículos super-desportivos que assim o podei utilizar tanto em estrada como em pista. O novo pneu foi concebido para uma ótima performance e a máxima precisão sobre pista seca, o que permite aos condutores alcançar os melhores tempos por volta. Algo

Nex distribui novo Kleber Dynaxer UHP


Aberturas

WWW.POSVENDA.PT NOVEMBRO 2018

114

A

Mais duas novas adições à RINO

N

o passado dia 13 de Outubro, foi oficialmente inaugurada mais uma oficina da rede RINO, a Alltrust Motors, desta feita na localidade alentejana de Estremoz. Foi num ambiente de muita festa e diversão que a nova oficina da rede RINO abriu portas aos seus convidados, onde mostrou todas as mudanças feitas no local, bem como todas as mudanças nas ferramentas de negócio. Em Sines, a rede RINO passou a contar com mais uma nova oficina na sua rede.

Rede Midas chega às 80 oficinas e aos 17 anos

A

Midas continua o seu processo de crescimento em Portugal, aumentando a sua rede de oficinas em Portugal. As seis mais recentes aberturas da Midas foram em Lisboa (Alameda, Saldanha e El Corte Inglês), Paço D´Arcos (Oeiras), Porto

Nova oficina Ascendum em Lisboa

APL Expresso inaugura nova sede nos Açores

N

o passado dia 5 de outubro a APL Expresso inaugurou nos Açores a sua nova sede, numas instalações que potenciam a atividade deste operador na ilha de São Miguel, mas também nas restantes ilhas do arquipélago. Até agora presente na Zona Industrial dos Valados (Relva), mudou-se para umas novas instalações no Pico D´Água Park, na freguesia de Pico da Pedra, numa zona

Trata-se da Luís MM Pereira Lda, uma oficina que recebeu uma nova imagem, seguindo as coordenadas da RINO, dispondo de uma série de serviços na área da mecânica automóvel. A oficina RINO Luís MM Pereira Lda, encontra-se na Estrada da Afeiteira, Z.I.L 2 Lote 1123 em Sines. (Zona Industrial) e Santa Maria da Feira (no estacionamento do Pingo Doce), fazendo com que a rede tenha neste momento às 80 oficinas espalhdas por todo o país. A Midas perfez 17 anos a operar em Portugal, sempre como o lema de oferecer um serviço de qualidade a preços acessíveis e com transparência total. As oficinas Midas oferecem toda a actividade de manutenção do automóvel em especial nos serviços de revisão incluindo a revisão oficial, travões, amortecedores, pneus, escapes, baterias, mudanças de óleo e ar condicionado.

A

Michelin introduziu no mercado o novo pneu Pilot Sport Cup 2 R (R de Racing), destinado a veículos super-desportivos que assim o podei utilizar tanto em estrada como em pista. O novo pneu foi concebido para uma ótima performance e a máxima precisão sobre pista seca, o que permite aos condutores alcançar os melhores tempos por volta. Algo confirmado pelos testes internos levados a cabo pela Michelin no circuito de Nardò, em Itália, onde um Porsche 911 GT2 RS, mais central da ilha de São Miguel, que permite o reforço do apoio aos clientes da zona noroeste, mantendo a proximidade aos restantes clientes. A ocasião serviu também para comemorar os 15 anos da APL Expresso (APL – Adelino Pedro, lda), junto dos clientes e dos responsáveis da Create Business, grupo a que faz parte. Depois da mudança de instalações na região de Lisboa, de Alverca para Frielas, e agora desta novas instalações (onde é a sede da empresa) nos Açores, a APL Expresso completa um importante ciclo de investimentos para o desenvolvimento da sua atividade como retalhista de peças.


Profile for Revista Pós-Venda

REVISTA PÓS-VENDA 38  

Na edição de novembro da Revista PÓS-VENDA destaca-se o dossier de baterias, assim como a entrevista a Paulo Pragana, da Volvo. Está em foco...

REVISTA PÓS-VENDA 38  

Na edição de novembro da Revista PÓS-VENDA destaca-se o dossier de baterias, assim como a entrevista a Paulo Pragana, da Volvo. Está em foco...

Advertisement