PECUÁRIA BRASIL #41

Page 1

FECHAMENTO AUTORIZADO PODERÁ SER ABERTO PELA ECT

EDIÇÃO 41 . ANO IX - JUNHO/JULHO 2022

PARA O FUT URO! DEZEMBRO 2021 | #pecBR

1


2

#pecBR | DEZEMBRO 2021


DEZEMBRO 2021 | #pecBR

3


Gcraanmdpeeã N A C I O N A L

P R I 2 6 1 7

RUBI FIV LUC 2L KAYAK TE MAFRA X DOMITILA FIV LUC 2L (BIG BEN S.NICE) NASC.: 12/10/2019

CAMPEÃ BEZERRA JOVEM DIOR FIV LUC 2L PRI – 2984

KAYAK TE MAFRA X PHIETRA OUROFINO (BIG BEN SN)

RESERVADA CAMPEÃ BEZERRA DHAMA FIV LUC 2L - PRI 2958

KAYAK TE MAFRA X RETINA FIV UNIMAR (BITELO DA SS)

CASSIO E EDUARDO LUCENTE (16) 9 9161-7762 | (16) 3957-2238 AGROPECUARIA2L@GMAIL.COM @LUCENTEAGROPECUARIA 4

#pecBR | DEZEMBRO 2021


A LUCENTE AGROPECUÁRIA É DESTAQUE NA EXPOZEBU E O GRANDE CAMPEONATO NACIONAL VEM COROAR ESSE BELO TRABALHO DE SELEÇÃO.

Proprietários, família e equipe no momento da premiação durante a EXPOZEBU

CONDOMÍNIO: NELORE GIBERTONI, LUCENTE AGROPECUÁRIA E NELORE MATO VERDE

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

5


EDIÇÃO Larissa Vieira – MTB 09513P redacaopecuariabrasil@gmail.com +55 (34) 98801-9971 COLABORAÇÃO ABCZ, ACNB, ABMRA, ABS, Attuale, Bruna Monteiro, Comunicação, Daniel Smith, Breno Cordeiro, Texto Assessoria, Epamig, FAEMG, Embrapa, Jardine Comunicação, Marci Guimarães, Publique, Ello Agronegócios, MAPA.

CONTATO COMERCIAL +55 (34) 3071-1000 / + 55 (34) 9 9142 5082 +55 (34) 9 9142 5081 / +55 (34) 9 9134 5001 JURÍDICO Cláudio Batista Andrade Renato Mendonça Costa CIRCULAÇÃO E ASSINATURAS assinaturapecuariabrasil@gmail.com DIAGRAMAÇÃO Assis Marketing @assismkt Augusto Neto (34) 9 9871-1993

FOTÓGRAFOS PARCEIROS Ana Clark (82) 9 8150-2220

Marcelo Cordeiro (31) 9 9946-9697

Boy (17) 9 8115-8087

Maurício Farias (34) 9 9994 1949

Carlos Lopes (34) 9 8814-0800

Ney Braga (34) 9 9960-9610

Celeiro (34) 9 9223 3305

Patrick Vitoriano (34) 9 9710 6609

Clecinho (34) 9 9912 1370

Pecuária em Foco (67) 3383-5533

Chico (34) 9 9842 4444

Piaza (34) 9 9108 6153

Douglas Nascente (17) 9 8174-0202

Pitty (34) 9 9978-1205

Fábio Fatori (13) 9 8121-0011

Roberto Mattos (67) 9245-2040

Fausto (16) 9 8133 9554

Rubens Ferreira (11) 3609-1562

Flávio Venâncio (67) 9 8143-0131

Thiago Galdiano (11) 9 9364-1398

Gustavo Miguel (34) 9 9142-5081

Wellington Valeriano (34) 9 9173-1487

Jadir Bison (34) 9 9960-4810

Zzn Peres (21) 9 8094-1977

JM Matos (34) 99107-9381

Publicação periódica da Pecuária Brasil Editora e Publicidade Ltda. ME. CNPJ: 14.681.507/0001-62 Redação, Publicidade e Administração Rua Manoel Roberto da Silva, 40 - Estados Unidos 38015-390 Uberaba (MG) | +55 (34) 3071-1000 | +55 (34) 9 9142 5082

@revistapecuariabrasil

www.revistapecuariabrasil.com.br

CIRCULAÇÃO GRATUITA Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva de seus autores. As matérias publicadas podem ser reproduzidas desde que citadas a fonte.

6

#pecBR | DEZEMBRO 2021

NOSSA CAPA Estância Esperança, em Uberaba/MG, que vem selecionando a raça Gir Leiteiro é o destaque dessa edição. O criatório é conduzido mineiro Tiago Moreira Freitas e tem alcançado sucesso nas pistas e nos torneios leiteiros, com animais modernos e funcionais.


NELORE

PIERINI GRANDE CAMPEÃ EXPOZEBU 2022

MADAME FIV ANGICO

FOTOS: GUSTAVO MIGUEL

D4685 da MN x Agra FIV Angico (Cartucho do MBA)

F A Z E N D A

R E A L E Z A

CAMPO GRANDE - MS | 41 3322 8688 | 41 9 9951 0051 RAPHAEL@AGROZOLLER.COM.BR | @AGROZOLLER DEZEMBRO 2021 | #pecBR

7


APRESENTAÇÃO

CLÁUDIA MONTEIRO

Diretora Comercial

redacaopecuariabrasil@gmail.com

RAÇA

CARNE

LEITE

8

#pecBR | DEZEMBRO 2021

Com um primeiro semestre de muitos acontecimentos tanto no cenário nacional quanto mundial, o agronegócio brasileiro segue driblando os percalços e se reinventando para continuar sendo grande. A ExpoZebu é um exemplo disso. Voltou, após dois anos sem uma edição presencial, com números animadores. Recordes de preços, de público de produção e a certeza de que o zebu só evoluiu nesse período. Aliado a isso, um mercado extremamente aquecido. Basta ver o preço da arroba que continua firme, assim como as médias de preços dos leilões e o crescimento das exportações de sêmen. Nesta edição, trazemos uma análise sobre os recordes de preços nos leilões, que bateram cifras nunca imaginadas na raça Nelore, tanto de valorização de um único animal quanto das negociações em um único pregão. Recordes também de produção. Você vai conhecer a história da vaca Iluminada, uma Gir Leiteiro crioula da Fazenda Fundão, que entrou para a história da raça ao produzir mais de 80 kg de leite no torneio leiteiro da ExpoZebu. Ela descende de uma linhagem de grandes campeãs e fez bonito na maior exposição de zebuínos do mundo, terminando o evento como a vaca mais cara da raça após ter sido comercializada em leilão. Já nosso entrevistado especial da edição é o novo presidente da Federação Internacional de Criadores de Zebu (Ficebu), o criador de Brahman, Nelore e Guzerá da Guatemala, José Santiago Molina. Ele quer ter uma atuação mais participativa, em conjunto com as associações integrantes da entidade, para que novos acordos bilaterais sejam firmados e a pecuária da América Latina avance ainda mais. Você ainda vai conhecer a história de sucesso de uma das figuras mais tradicionais da pista de julgamento, o jurado e criador Luiz Martins Bonilha Neto. Aos 73 anos de idade e com um olhar calibrado para identificar animais equilibrados, ele acredita que a pista vem em constante evolução e está em sintonia com o mercado. Ainda temos reportagens especiais sobre as raças Brahman, Gir, Guzerá, Nelore e Sindi. Entre os criatórios, destaque para a Estância Esperança, em Uberaba/ MG, que é gerenciada totalmente à distância pelo criador Tiago Moreira Freitas, que mora nos Estados Unidos e conta com o apoio dos pais para conduzir sua seleção de Gir Leiteiro. Uma prova de que, com dedicação, tecnologia e amor, qualquer barreira pode ser vencida. Nos eventos, destacamos a Megaleite 2022, que volta a ter uma edição presencial na capital mineira e vai reunir as principais raças leiteiras. Ainda temos artigos sobre governança, nutrição em confinamento, mercado de vinhos, uma receita deliciosa a base de carne e muito mais. Aproveitem a leitura.


FOTO/DOUGLAS NASCENTE

GRANDE CAMPEÃO NACIONAL EXPOZEBU 2022

RIMA FIV REQUINTE RIMA A7386 SALINA FIV DA HRO X NASIK FIV PERBONI HRO 3768 (BASCO DA SM)

SALINA FIV DA HRO HRO 3768

BASCO DA SM X GALÁXIA FIV DA REC. (ENLEVO DA MORUNG.)

FOTO/GUSTAVO MIGUEL

RANCHO 55 BRUNO, CLÁUDIO, JOÃO ALFREDO (JOÃO GOMINHA), TIAGO E ADALDBERTO

JOÃO ALFREDO (JOÃO GOMINHA) LAGOA DA PRATA - MG 37 9 9863 8200 TIAGO | 37 3262 5016 ESCRITÓRIO 37 9 9191 1412 JACQUES | 37 9 9191 1503 JOÃO GOMINHA INSTAGRANS: @RANCHO55 | @TIAGO.TOURO | @JACQUESRIBEIRO DEZEMBRO 2021 | #pecBR

9


SUMÁRIO

Criadores

104

ExpoZebu: Uma retomada em grande estilo PG. 38

10

#pecBR | DEZEMBRO 2021


SEMPRE NA PECUÁRIA BRASIL 12 . PECUÁRIA EM REDE 16 . PECUÁRIA INDICA 22 . AGRO NO PRATO 24 . PORTEIRA ABERTA 32 . NOSSA CAPA 38 . EXPOZEBU 44 . ENTREVISTA

Confinamento estratégico na recria

PG. 76

48 . PECUÁRIA 360 55 . RAÇA 69 . CARNE 87 . LEITE 99 . ZONA RURAL 103 . GENTE 112 . SOCIAIS 120 . PONTO DE VISTA 122 . OPINIÃO 127 . EM FOCO

A união das raças leiteiras PG. 88

Batida do martelo em alta PG. 56

Tipos de vacinas

PG. 106

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

11


crédito Agro app. Contrate

pelo

12

#pecBR | DEZEMBRO 2021

de forma rápida e fácil


pra tudo que o Agro imaginar

Crédito de custeio

Sujeito a análise cadastral e condições do produto

pra você financiar as despesas em qualquer etapa da sua produção.

Saiba mais em bb.com.br/agro

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

13


PECUÁRIA EM REDE Use a hashtag #pecBR e apareça aqui!

@agroindustriasdc

@claudiatjunqueira

@estrelasdonelore

@haras_rc

14

#pecBR | DEZEMBRO 2021

#pecBR

@brunalvescabral

@claudiatjunqueira

@fazendastacecilia

@izadoravidall

@camilly_stresser

@doncordero1

@fazendayamar

@jeito.de.cowboy


#pecBR

@marchador_sd

@pecuaria_bruta

@sindi.ot

@waocaballos

@osbrutodoagro

@rebanhodocesinha

@sindicastilho

@sertan3jo_bruto

@paulacoelho90

@simplicidade_da_roca_go

@vcganaderia

@fazendaporangaba

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

15


FOTOS/GUSTAVO MIGUEL

16

#pecBR | DEZEMBRO 2021


A Exposição Internacional do Paraguai está agendada para o período de 8 a 22 de junho, em Mariano Roque Alonso, cidade próxima à capital Assunção, e deve reunir importantes criatórios das raças Nelore e Nelore Mocho do país. Uma das grandes atrações serão as compe ções de pista e a campo, de progênie e bio po. Organizado pela Associação Paraguaia dos Criadores de Nelore, o evento será ainda uma oportunidade de adquirir animais de alta qualidade e de ver de perto a evolução da pecuária zebuína no Paraguai.

PROGRAMAÇÃO EXPO NELORE INTERNACIONAL NO PARAGUAI 2022 08/07/2022 SEXTA-FEIRA | 08:00 INÍCIO DAS TAREFAS DE JULGAMENTO COM A RECEPÇÃO DOS ANIMAIS 10/07/2022 DOMINGO | 12:00 ENCERRAMENTO DE INGRESSO DOS ANIMAIS NA EXPOSIÇÃO 11/07/2022 SEGUNDA-FEIRA | 14:00 PESAGEM DOS ANIMAIS 13/07/2022 QUARTA-FEIRA | 08:00 INÍCIO DO JULGAMENTO DA RAÇA NELORE MOCHO. NA PISTA Nº1 13/07/2022 QUARTA -FEIRA | 12:00 ALMOÇO DE CONFRATERNIZAÇÃO COM OS EXPOSITORES NO GALPÃO NELORE 13/07/2022 QUARTA -FEIRA | 14:00 INÍCIO DO JULGAMENTO DA RAÇA NELORE. NA PISTA Nº1 15/07/2022 SEXTA-FEIRA | 12:00 ENCERRAMENTO DE INGRESSO DOS ANIMAIS NELORE A CAMPO 15/07/2022 SEXTA-FEIRA | 12:00 CONCURSO DE PARRILEROS NELORE 15/07/2022 SEXTA-FEIRA | 14:00 JULGAMENTO DE ANIMAIS À CAMPO 15/07/2022 SEXTA-FEIRA | 20:00 REMATE DOS ANIMAIS NELORE À CAMPO (TOUROS E MATRIZES) TATTERSAL REMATA FERUSA. 16/07/2022 SÁBADO | 18:00 SOLENIDADE DE INAUGURAÇÃO DA XXXIX EXPOSIÇÃO INTERNACIONAL DA AGRICULTURA, INDÚSTRIA E SERVIÇOS. 21/07/2022 QUINTA-FEIRA | 08:00 JULGAMENTO DE PROGÊNIE E BIOTIPO. (ARENA CENTRAL) 22/07/2022 SEXTA-FEIRA | 20:00 ENTREGA DAS PREMIAÇÃO DOS GRANDES CAMPEÕES DA EXPO NELORE 2022 DEZEMBRO 2021 | #pecBR

17


PECUÁRIA INDICA

SOLUÇÃO PARA PASTAGEM

S

ucesso de vendas no mundo, o livro “A arte de fazer acontecer” traz um guia passo a passo para aplicação do método GTD – Getting/Things/Done, criado pelo autor David Allen. Segundo ele, é fácil escolher entre trabalhar de forma desorganizada, apressada e estressada, e trabalhar com mais tranquilidade, controle dos processos e qualidade de vida. O método GTD vem revolucionando a produtividade das pessoas no mundo inteiro. Neste livro, os 5 passos para dominar o fluxo de trabalho (Capturar, Esclarecer, Organizar, Refletir e Engajar) são destrinchados em lições rápidas para serem aplicadas imediatamente. Para o autor, quando você passa a enxergar problemas como projetos e libera sua mente para fazer o que ela faz de melhor, acontece um extraordinário salto de qualidade.

Augusto Neto Social Media

18

#pecBR | DEZEMBRO 2021

A linha de nutrientes para pastagens da Mosaic Fertilizantes gera incrementos de produtividade e rentabilidade ao mesmo tempo em que contribuem para a sustentabilidade e favorecem a adoção do sistema agrosilvopastoril. O MPasto é uma tecnologia exclusiva da empresa que recupera a produtividade pecuária sem a necessidade de abertura de novas das áreas. São três produtos: MPasto MAX (fonte de nitrogênio, fósforo de alta concentração e duas fontes de enxofre em um único grânulo), MPasto SUPER (fertilizante fosfatado com cálcio solúvel) e MPasto NITRO (fertilizante nitrogenado de alta concentração com inibidor de uréase).


SUPLEMENTO NUTRICIONAL Um suplemento nutricional especialmente formulado para áreas de integração lavoura-pecuária e para períodos de águas. Essa é a aplicação do Fosbovi® Plus, um importante suplemento do portfólio da Tortuga®, marca de suplementos nutricionais da DSM. O produto potencializa o ganho de peso dos animais, melhorando o aproveitamento das pastagens; facilita a logística pelo seu consumo entre suplemento mineral e suplemento proteico; otimiza o desempenho dos animais em sistemas de integração lavoura-pecuária; e aumenta a produtividade do rebanho e a lucratividade da fazenda.

ANTIPARASITÁRIO A Vetoquinol recorreu à ciência para juntar dois ingredientes ativos, ivermectina e fluazuron, no inovador antiparasitário Contratack® Injetável. Esta é a única solução disponível no mercado contra vermes e carrapatos. Testado e altamente seguro, o produto garante que o rebanho fique limpo por dentro e por fora, mantendo o bem-estar e a saúde intactos para proporcionar produtividade, lucratividade e qualidade da carne e do leite.

TRONCO DE CONTENÇÃO Estudo realizado pela Universidade Estadual Paulista evidencia os pontos positivos da vacinação em equipamentos de contenção individual, comprovando redução do índice de animais que pulam, menos sangramento, refluxo, doses perdidas, tempo para a realização do procedimento e danificação nos equipamentos. A Coimma oferece equipamentos de contenção eficazes e com alta tecnologia, dentre eles o Robust Plus, que possui pescoceiras e vazieira que cooperam com o acesso correto à tábua do pescoço dos animais, facilitando a correta aplicação no local indicado.

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

19


PECUÁRIA INDICA VINHOS

CARLOS ALBERTO PEREIRA Jornalista e tecnólogo em Hotelaria e Turismo vinhosetal@gmail.com

A VOLTA DO ENOTURISMO Consumir vinhos é sem dúvida muito prazeroso e vem, a cada dia, ganhando mais espaço no Brasil. Saímos de décadas de um consumo de 1,8 litros per capita/ano, para quase 2,9 litros neste período da pandemia. Isso se refere a vinhos finos, produzidos através de variedades de vitis viníferas europeias. E visitar vinícolas, tanto no Brasil, como no exterior, já vinha sendo uma prática crescente, por muitos brasileiros. Afinal, “beber direto na fonte”, deixou de ser apenas uma força de expressão, para ser uma ação real e literal! Com o Covid-19, essa opção turística e outras foram a zero! Agora, com a quase normalidade, este segmento da economia volta com força. Um exemplo é a Pioneira no enoturismo no Brasil, a Vinícola Aurora, que brinda a retomada no fluxo de visitantes durante a vindima (período de colheita da uva). Entre janeiro e março, a empresa recebeu 44,8 mil turistas brasileiros, americanos e ingleses em suas três unidades, sendo duas delas em Bento Gonçalves e outra em Pinto Bandeira. O número representa 13% a mais em relação ao mesmo período de 2019, quando 39,6 mil pessoas estiveram na Aurora, e 75% superior a 2021, quando foram registrados 21,9 mil visitantes. No ano passado, no mês de março, os atrativos turísticos estiveram fechados por conta das limitações impostas pelo decreto estadual gaúcho.

20

#pecBR | DEZEMBRO 2021

Esta experiência é riquíssima e, literalmente, contempla todos os nossos sentidos, sejam nas belas vistas e paisagens das áreas de plantios e instalações, dos saborosos pratos harmonizados com os vinhos; das atividades artísticas e culturais, muitas vezes oferecidas pelas vinícolas, que encantam alma e enchem nossos ouvidos de melodias e poesias, ou ainda a experiência única de colher uma uva e fazer o próprio vinho. Não é à toa, que o enoturismo tem sido o atrativo que mais cresce no mundo! Além de tudo isso, o enoturista pode voltar com a mala cheia de vinhos a preços bem convidativos! Portanto, aberta temporada, é hora de se planejar e se presentear. Hoje, além do Rio Grande do Sul e Santa Catarina como opções, temos lindas vinícolas com projetos desta natureza nos estados de Minas Gerais (Casa Geraldo), São Paulo (Guaspari), Bahia (Uvva), dentre outros. Opções não faltam!


DEZEMBRO 2021 | #pecBR

21


MELHOR EXPOSITOR EXPOZEBU/2022

ANOS SÃO GABRIEL DO OESTE - MS

GRANDE CAMPEÃ N A C I O N A L ECAMIS FIV DA GE 05 TVCA 1289

CACIFE FIV DA GE 05 X PAUSA FIV DE TABAPUÃ (ILUMINISMO DE TAB.)

RESERVADO GRANDE CAMPEÃO N A C I O N A L

EMBAIXADOR FIV DA GE 05 TVCM 46

CACIFE FIV DA GE 05 X INGRID DE TABAPUÃ (SEDEIRO DE TAB)

TABAPUÃ DA GÊ 05 TRIVELATO@TERRA.COM.BR • +55 67 9 9982 1546 SÃO GABRIEL DO OESTE - MS • FACEBOOK E INSTAGRAM: @TABAPUADAGE05 WWW.TABAPUADAGE.COM.BR 22

#pecBR | DEZEMBRO 2021


3ª SEMANA & CONVIDADOS

3ª SEMANA TABAPUÃ DA GÊ 05 & CONVIDADOS O Tabapuã da Gê 05 está comemorando 15 anos de seleção em 2022 em grande estilo, com a conquista do Grande Campeonato na ExpoZebu. O criatório repetiu o feito de 2019 ao assegurar os títulos de Grande Campeã, com a fêmea Ecamis FIV da Gê 05, e de Reservado Grande Campeão, com Embaixador FIV da Gê 05, que acaba de ser contratado pela CRV Lagoa. E para dar continuidade as celebrações dos 15 anos do Tabapuã da Gê 05, o casal João e Gerusa Trivelato, e as lhas Maria Julia e Maria Clara, preparam a 3ª Semana Tabapuã da Gê 05 & Convidados, que acontecerá de 18 a 25 de junho, na fazenda, em São Gabriel do Oeste, a 139 km da capital Campo Grande, no centrooeste do Mato Grosso do Sul. Serão ofertados reprodutores e fêmeas PO e destaques de pista.

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

23


Chef Chocolate e Cris Botelho

AGRO NO PRATO

@chocolateparrillero e-mail: chefechocolate@hotmail.com

RECEITAS

CUPIM CRAFTERS ROMEU E JULIETA

INGREDIENTES : 1 kg de cupim 0,2 kg de manteiga Sal e pimenta do reino a gosto 0,3 kg de queijo meia cura 0,2 kg de goiabada cremosa 0,030 kg de pimenta dedo de moça 1 kg de mandioca

MODO DE PREPARO: Perfurar o cupim inteiro, temperar com pimenta e sal, passar 0,1 kg de manteiga por todo o cupim. Envolver no papel celofane por 7 voltas e amarrar as pontas.

O

cupim é uma carne bovina macia, entremeada de gordura, que faz muito sucesso quando preparado assado, pois tem como resultado final um prato saboroso e suculento! Quando ganha um toque especial, de sabores que todo brasileiro gosta, como a famosa dupla Romeu e Julieta (queijo/goiabada), e uma leve pitada de pimenta, o cupim assado torna-se um prato sofisticado e muito gostoso. Essa é a sugestão do chef Chocolate e de Cris Botelho, que comandou o Zebu na Brasa durante a ExpoZebu.

24

#pecBR | DEZEMBRO 2021

Levar ao forno à 140 graus por durante 6h. Misturar a pimenta picada na goiabada cremosa e reserve. Cozinhar a mandioca e cortar em palitos e fritar. Para servir: Corte o cupim em tiras e, sobre ele, coloque fatias generosa de queijo meia cura, gratine com maçarico, e coloque sobre o queijo a goiabada picante. Sirva com os palitos de mandioca


brahman puro de origem Aparecida do Rio Doce • GO | Campinas • SP A Fazenda Nova Pousada seleciona genética melhoradora e oferece ao mercado touros, matrizes, embriões e sêmen com garantia de procedência e qualidade para imprimir em seu rebanho o alto desempenho que o mercado exige.

MR NOVA POUSADA 5804 K A R U M A N S O 8 0 0 x M R N OVA P O U S A DA 1 37 1 ( A M O S )

RESERVADO CAMPEÃO TOURO

JOVEM EXPOBRAHMAN 2021

S Ê M E N

D I S P O N Í V E L

WILSON LEMOS DE MORAES JR.

+55 (64) 3637-1312 | + 55 (21) 2533-9988 FAZENDANOVAPOUSADA@HOTMAIL.COM DEZEMBRO 2021 | #pecBR

25


PORTEIRA ABERTA

TRIBUTO ASBIA 2022

O grande homenageado da 7ª edição do Tributo da Associação Brasileira de Inseminação Artificial (ASBIA), realizada durante a ExpoZebu, foi a Embrapa Gado de Corte. A escolha da instituição homenageada partiu de indicações realizadas pelos associados da ASBIA e, posteriormente, de votação da diretoria. Na cerimônia de homenagem, a Embrapa Gado de Corte foi evidenciada como um dos expoentes do agronegócio sustentável, tendo em vista a viabilização de soluções tecnológicas sustentáveis em diversas áreas para a cadeia produtiva da pecuária de corte brasileira. Líderes de diversas empresas que integram o elo das cadeias produtivas de corte e leite, prestigiaram o evento e acompanharam a entrega do Tributo. Quem recebeu a honraria e representou a Embrapa Gado de Corte foi o chefe-geral da entidade, Antônio Rosa.

26

#pecBR | DEZEMBRO 2021

PLANO SAFRA MAIOR O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Marcos Montes, assegurou que o Governo Federal trabalha para apresentar um Plano Safra 2022/23 robusto, com recursos para apoiar a produção agropecuária do país a partir do segundo semestre deste ano. O ministro reforçou que a política deverá ofertar melhores condições de crédito à agricultura familiar, pequenos e médios produtores, por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp). Outro foco do Plano Safra 2022/23, segundo o ministro, é ser verde e azul, com crédito para adoção de práticas sustentáveis na produção rural e apoio ao desenvolvimento da cadeira produtiva da aquicultura e pesca no país. Conforme o ministro, se o plano permanecer com o montante de recursos destinado à safra passada, pode chegar a R$ 330 bilhões em crédito e R$ 22 bilhões a R$ 23 bilhões de recursos do Tesouro Nacional para equalização de juros em 2022/2023. Para o seguro rural, a meta é alcançar orçamento de R$ 2 bilhões em 2023.


QUEDA SÊMEN

A Associação Brasileira de Inseminação Artificial (Asbia) divulgou o novo Index ASBIA 1º Trimestre 2022. O principal destaque apontado pelo relatório é o crescimento das exportações de doses de sêmen. Nos três primeiros meses deste ano, 229.620 doses foram exportadas – um crescimento de 53% em relação ao mesmo período de 2021. Os números relacionados à prestação de serviço na saída de doses do mercado também são positivos, alcançando um incremento de 8% em relação ao ano passado. A coleta de sêmen de corte alcançou a marca de 5.487.647 doses, face a 4.242.087 em 2021. O crescimento das coletas também foi registrado no setor leiteiro, com 739.640 doses coletadas, refletindo um avanço de 37%. O Index ASBIA também revela retrações no setor comercial durante o primeiro trimestre de 2022, com uma variação de -6% nas vendas de corte, -10% nas vendas de leite e -3,4% no mercado total nacional.

NOVO DIRETOR FINANCEIRO A Ubyfol, multinacional brasileira especialista em nutrição vegetal, anuncia Frederiko Mamede como novo Diretor Financeiro da companhia. Responsável pelas áreas de Operações Estruturadas, Planejamento Financeiro, Controladoria, Contabilidade, Fiscal e Jurídico, Frederiko terá como principal desafio dar suporte financeiro à estratégia da companhia, por meio de uma estrutura de capital adequada, sustentando o crescimento médio anual de 30% que a Ubyfol vem apresentando. Formado em Economia pela Universidade Federal de Uberlândia, possui extensão em Administração Financeira, pela Fundação Getúlio Vargas, e Finanças Corporativas, pela Fundação Dom Cabral.

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

27


PORTEIRA ABERTA SEMINÁRIO DA ANCP

VITRINE TECNOLÓGICA DE GIROLANDO

A diretoria da Associação Brasileira dos Criadores de Girolando esteve durante a ExpoZebu na Faculdades Associadas de Uberaba (FAZU) para consolidar a parceria entre as duas entidades. Recebidos pelo diretor Executivo da FAZU, Celio Eduardo Nascimento Vieira, os diretores conheceram a Fazenda Escola e o Setor de Bovinocultura Leiteira. Durante a visita, foi feito o descerramento da placa do projeto “Vitrine Tecnológica Girolando PS e 5/8”. O espaço é dedicado à seleção de um rebanho Girolando, composto de animais Puro Sintético e de composição racial 5/8. Para ampliação do rebanhoda faculdade, a associação doou 20 doses de sêmen de touros participantes do Teste de Progênie. Esse material genético está sendo utilizado para inseminar as fêmeas do plantel da FAZU. A parceria entre as duas entidades ainda prevê o desenvolvimento de pesquisas com a raça, capacitação da equipe técnica da associação e um programa de estágio contínuo para atuação dos estudantes nas rotinas técnicas da associação.

28

#pecBR | DEZEMBRO 2021

O Seminário Nacional de Criadores e Pesquisadores da ANCP será realizado no dia 22 de julho, em Ribeirão Preto (SP), e chega à sua 26ª edição trazendo como pauta as inovações e tecnologias do melhoramento genético de bovinos, com foco na sustentabilidade e na qualidade da carne. Entre os palestrantes está Daniel Gianola, professor e pesquisador da Universidade de Wisconsin, em Madison (EUA), que flará sobre o tema “História das Avaliações Genéticas – De Henderson à Avaliação Multiracial. Outro palestrante é Roberto Giolo de Almeida, pesquisador da Embrapa Gado de Corte, que falará sobre “Incrementos na Produtividade Pecuária de Corte com o Uso de Protocolos de Baixo Carbono”. A palestra de encerramento será apresentada pelo pesquisador da Embrapa Cerrados e 2º vice-presidente da ANCP, Cláudio Magnabosco, com o tema “Seleção Genética para Melhoria da Qualidade da Carne Brasileira”. No encerramento do evento, a ANCP fará o lançamento oficial do Sumário de Touros das raças Nelore, Guzerá, Brahman e Tabapuã - Edição julho/2022. O evento terá entrada franca e as inscrições deverão ser feitas pelo site www.ancp.org.br/seminarioancp.

SENEPOL NO NORDESTE

A ABCB Senepol – Associação Brasileira dos Criadores de Bovinos Senepol ampliou a equipe de técnicos que atuam na região Nordeste para o Serviço de Registro Genealógico (SRG) e o Programa de Melhoramento Genético do Senepol (PMGS). A admissão de dois novos inspetores atende o crescimento da demanda na região, onde a raça vem tendo uma ampla aceitação e penetração, ganhando grande número de criadores. A entidade aprovou e admitiu o zootecnista José Aparecido Santos de Jesus, de Riachão do Dantas (SE), e o médico-veterinário Felipe Francelino Ferreira, de Crato (CE). Em todo o país, a associação passa a contar com 35 técnicos de registro em 15 estados.


ACNB FAZ PARCERIAS INTERNACIONAIS A Associação dos Criadores de Nelore do Brasil (ACNB) intensificou as parcerias internacionais na 87ª Expozebu. O presidente da entidade, Nabih Amin El Aouar, destaca o importante papel de fomento e valorização das conquistas do Nelore no Brasil, reconhecido pelas associações de países latino-americanos. A parceria com a Associação Boliviana de Criadores de Zebu (ASOCEBU) envolve a realização de três etapas do Circuito Nelore de Qualidade, em 2022. A primeira etapa já foi realizada em fevereiro. As próximas estão agendadas para 6 de junho e 31 de outubro. O presidente da Associação Equatoriana de Criadores de Nelore, Xavier Zambrano, liderou comitiva do Equador à exposição. Foi definida a realização de abate técnico em outubro, além da disseminação dos conteúdos da Associação dos Criadores de Nelore do Brasil para valorização da raça no país. Com o Paraguai, a ACNB avançou tratativas para apoio de prova de ganho de peso e abate técnico ainda este ano.

RAÇA MONTANA UTILIZA GENÔMICA

O uso da genômica é a grande novidade da avaliação dos machos Montana. O grande impacto da tecnologia nas avaliações genéticas diz respeito à acurácia. A acurácia das predições de touros jovens, ofertados ao mercado, normalmente é de 25% e 30%. Com a genômica, consegue-se acurácia de 45% ou mais, ou seja, semelhantes a touros que têm 15 a 20 filhos, isso é muito importante e o criador tem muito mais segurança no que comprou. O Índice Montana, principal critério de seleção da raça, é composto por 20% para a DEP de peso ao desmame, 20% para ganho de peso pós-desmama, 30% para peso ao sobreano, 10% para perímetro escrotal e 20% para musculosidade.

MARCO LEGAL DAS GARANTIAS

O Projeto de Lei 4.188/2021 que cria o marco legal das garantias de empréstimos foi aprovado no dia 1º de junho, na Câmara dos Deputados, e agora segue para votação no Senado Federal. As emendas apresentadas pelo deputado federal José Mário Schreiner, vice-presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), protegem a propriedade, a moradia dos produtores rurais e seus bens de produção no PL. A CNA fez uma análise técnica no texto inicial do projeto e observou que apresentava riscos ao produtor rural. A partir daí o deputado, as federações estaduais e a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) apresentaram as propostas para proteger os direitos dos produtores. As emendas foram acolhidas no texto. Caso o projeto de lei fosse aprovado da forma como proposto inicialmente, o produtor que não conseguisse quitar o financiamento da atividade agropecuária perderia não apenas a sua terra, mas também a casa de sua propriedade rural, mesmo se a mesma fosse a sua única residência. E, nos casos de uso da hipoteca como garantia, o agricultor perderia com mais rapidez seus bens de produção.

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

29


PORTEIRA ABERTA 3° ZEBU: CARNE DE QUALIDADE

A Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ) realizará a terceira edição do programa ‘Zebu: Carne de Qualidade’ e desta vez irá avaliar o potencial de bezerros meio-sangue, produtos de cruzamentos entre quaisquer raças zebuínas. A prova será realizada na Fazenda Experimental da ABCZ – Orestes Prata Tibery Júnior, em Uberaba (MG). A capacidade da prova é de 168 animais e os bezerros devem ser filhos de touros PO em mães zebuínas, nascidos entre 01/09 e 31/10/2021 com peso ajustado aos 210 dias, de no mínimo 200 quilos.

MARKETING AGRO

Valorizar os veículos segmentados do agronegócio, dando o destaque devido ao conteúdo de qualidade que produzem para o fortalecimento de um dos setores mais importantes e que mais crescem no país. Este é o foco da nova campanha da Associação Brasileira de Marketing Rural e Agro (ABMRA). Essa frente de trabalho da ABMRA está sendo estruturada por meio do contato com profissionais de marketing, gerentes de produtos, profissionais de agências, em alianças e agendas com entidades como ABAP (Associação Brasileira de Agentes de Propaganda) e Associação Brasileira de Anunciantes (ABA), associados de entidades do Agro, empresas que atuam no agro e, também, empresas que podem ingressar no Agro.

30

#pecBR | DEZEMBRO 2021

PLANILHA PARA ILPF

Com o objetivo de auxiliar produtores rurais e técnicos no planejamento de um sistema de Integração Lavoura, Pecuária e Floresta (ILPF), pesquisadores da Embrapa desenvolveram uma planilha eletrônica que possibilita o cálculo rápido do percentual de ocupação de cada componente do sistema (lavoura, pecuária e floresta) e o quantitativo em termos de área. Já disponível para uso pelos produtores e técnicos, a planilha traz ainda como novidade a possibilidade de salvar as simulações para comparações posteriores. O produtor decide as culturas, forrageiras e as espécies florestais, e a ferramenta auxilia no planejamento do sistema. Os resultados obtidos ajudam o usuário na tomada de decisão, com a orientação do melhor desenho do sistema a ser implantado, de forma a otimizar a ocupação da área. Ela pode ser baixada no site da Embrapa.


NOVA SAFRA DE TOUROS NELORE CFM

A avaliação genética dos animais nascidos em 2020 na CFM acaba de ser concluída. Foram analisadas informações de quase 4 mil machos, incluindo dados coletados do nascimento ao sobreano. Todas essas informações foram processadas e incluídas na base de toda a avaliação genética do rebanho CFM. Essa fase é decisiva para identificação dos novos touros da safra, que serão comercializados a partir do Megaleilão Nelore CFM, em agosto. A CFM comercializa somente os cerca de 30% melhores machos da safra, cumprindo as exigências do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), que regulamenta os trabalhos de seleção por meio do Certificado Especial de Identificação e Produção (CEIP).

COOPERAÇÃO TÉCNICA

O dia 2 de maio marcou oficialmente o início da cooperação técnica entre o Brahman Braúnas, criatório localizado em Funilândia-MG e o INIA - Instituto Nacional de Innovación Agraria, órgão ligado ao Ministério do Desarollo Agrario e Riego (Peru). A parceria entre a fazenda e o órgão foi desenvolvida após visita da equipe Braúnas ao Peru no mês de março deste ano. Na ocasião um termo de intenções foi assinado na Embaixada Brasileira durante almoço oferecido a autoridades locais e à missão brasileira. Após a finalização das burocracias inerentes a abertura do protocolo sanitário entre os dois países, o Brahman Braúnas doará ao Instituto 50 embriões de genética AMRO, marca da fazenda. Entre outros termos, o acordo busca facilitar a importação de genética Brahman e compartilhamento de experiências com o uso de biotecnologias utilizadas pela Braúnas no desenvolvimento de seu rebanho.

FARM TOUR BRAHMAN BRAÚNAS

Jornalistas do México, Bolívia e Panamá puderam conhecer mais sobre o trabalho de desenvolvimento do rebanho Brahman Braúnas. O criatório foi escolhido para apresentar seu projeto pecuário aos participantes do Projeto Imagem, promovido pelo Brazillian Cattle. Na vitrine do criatório, em Uberaba, eles conheceram os animais produzidos na propriedade mineira. As entrevistas e programas produzidos serão veiculados nos principais meios de comunicação especializados em agro dos três países. Adalberto Cardoso, diretor da fazenda, também foi entrevistado por veículos da Colômbia, onde matérias impressas serão publicadas em breve.

NOVO CENTRO TECNOLÓGICO

A Central Bela Vista, parte do Grupo CRV, inaugurou um novo Centro Tecnológico (CT). Construído dentro do complexo da empresa em Botucatu (SP), o CT da Bela Vista integra a experiência da empresa na identificação genética e tratamento de touros à “Prova de Desempenho” dos touros (para saber qual animal ganha mais peso comendo menos alimento). Com a ajuda da eletrônica, o CT oferece um controle muito apurado dos testes realizados ali. O processo dura 77 dias e, como resultado, pode-se identificar animais com alta eficiência na conversão de alimento em peso e na qualidade da carcaça. A Bela Vista já tem um programa em andamento no CT junto com a Confraria da Carcaça Nelore, com 140 animais.

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

31


PORTEIRA ABERTA 120 ANOS DA ESALQ

Uma das unidades fundadoras da Universidade de São Paulo (USP), a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP) completou 121 anos no dia 3 de junho. Para celebrar a data, foi realizada uma cerimônia de comemoração dividida em dois atos. Em um primeiro momento, a instituição reverenciou registros históricos acadêmicos, homenageou outras entidades e promoveu a posse do professor Evaldo Ferreira Vilela como Quarto Titular da Cátedra Luiz de Queiroz. Na sequência, no Museu Luiz de Queiroz, ocorreu uma sessão de confraternização, contemplando homenagens a servidores e docentes, estreia do piano doado pela Escola de Comunicações e Artes da USP, com apresentação musical do professor Eduardo Monteiro e apresentação da Orquestra Esalq, que na ocasião celebrou 10 anos. Fundada em 3 de junho de 1901, a Esalq é uma instituição pública e gratuita. Já formou mais de 16 mil profissionais na graduação e titulou mais de 10.500 mestres e doutores.

LIDERANÇA NA VETOQUINOL

Jorge Espanha, diretor-presidente da Vetoquinol Saúde Animal no Brasil, amplia suas atribuições e passa a liderar a empresa na região América Latina e Canadá. Formado em business e ciências animais, Jorge Espanha tem especialização em gestão, marketing, liderança e estratégia em instituições internacionais. Com sólida carreira no mercado agro veterinário, tem mais de 20 anos em cargos de liderança em diversas companhias internacionais. A Vetoquinol é um dos dez maiores grupos de saúde animal no mundo.

PRODUÇÃO DE CARNE CARBONO NEUTRO

Trabalho da Embrapa Pecuária Sudeste, de São Carlos (SP), mostrou que é possível produzir a carne carbono neutro (CCN). No sistema de integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF) ou silvipastoril, o carbono fixado no tronco das árvores no oitavo ano permitiu a neutralização das emissões de CO2 equivalente de 9,4 unidades animais por hectare (U.A./ha). Cada unidade animal corresponde a 450 quilos de peso vivo. No caso da madeira na serraria, as árvores (165 por hectare) neutralizaram as emissões de CO2 eq. de 2,3 U.A./ha. Os resultados estão na publicação “Potencial de produção de carne carbono neutro por bovinos machos da raça Nelore em sistema silvipastoril com capim-Piatã e eucalipto”, disponibilizada pela Embrapa Pecuária Sudeste. O documento é gratuito e pode ser acessado no site do centro de pesquisa www.embrapa.br/pecuaria-sudeste

32

#pecBR | DEZEMBRO 2021

TOPO DO RANKING

No último Teste de Desempenho de Touros Jovens (TDTJ) a pasto da Embrapa Cerrados/ AGCZ, os tourinhos da seleção CV Nelore Mocho conquistaram o topo do ranking, com a primeira, a terceira e a sexta posição. Com PGP de 122,6 kg e acabamento de 211,9 kg, a primeira colocação ficou para o touro RGN 26493, filho de Comodoro de CV e neto de Backup. Na terceira posição, o filho de Django de CV e neto de REM Dulldog se destacou pela área de olho de lombo (AOL) de 116,7cm² e PGP de 116,7 kg. Outro filho de Comodoro e neto de Visual FIV de CV também esteve entre os top 10, alcançando a 6ª posição. Cinco touros avaliados são filhos de Comodoro de CV.


TRADIÇÃO E QUALIDADE DO SINDI PORANGABA!!!

RESERVADO GRANDE CAMPEÃO – EXPOZEBU 2022 CAMPEÃO TOURO JOVEM - EXPOZEBU 2022

HERCULES PORANGABA H L C S

2 5 3

BITELO PORANGABA x BABALU PORANGABA (INDIO DA ESTIVA)

+55 (16) 3610-0302 | (16) 99177-7514

www.sindidaporangaba.com.br fazporangaba

contato@sindidaporangaba.com.br

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

33


CAPA

FOTOS/ANDRÉ SANTOS

ESPERANÇA PARA O FUTURO Nem a distância de mais de 7 mil km, separa o amor da família Freitas pelo Gir Leiteiro e nem impede a Estância Esperança de conquistar premiações importantes nas exposições, apesar de ser um jovem criatório.

34

#pecBR | DEZEMBRO 2021


D

Tiago e Tallita, com os filhos, Giovanna, Isabella, Filipe e a nora Ana. Faltou a filha Gabriela que mora no Brasil

a cidade de Boston, nos Estados Unidos, o mineiro Tiago Moreira Freitas acompanha o dia a dia de sua seleção de Gir Leiteiro na Estância Esperança, em Uberaba/MG. Um desafio que ele tem vencido graças à tecnologia e ao apoio incondicional dos pais Sebastião e Gloria e da equipe da fazenda. Câmeras instaladas no local permitem que ele veja o gado, apesar dos mais de 7 mil km de distância, e a internet é aliada na realização das reuniões frequentes. O histórico do jovem criatório, iniciado em 2018, mostra que essa gestão virtual a seis mãos tem dado certo. A marca vem alcançando premiações em importantes exposições de Gir Leiteiro. Na retomada das edições presenciais da ExpoZebu neste ano, os animais da Estância Esperança tiveram êxito na pista e, também, no torneio leiteiro. “As exposições vão além de uma competição. São um termômetro para a seleção e uma

O casal Sebastião e Glória com a equipe da Estância Esperança

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

35


CAPA forma de mostrar ao mercado o que os criadores têm feito para promover o melhoramento genético de seus rebanhos. Desde as primeiras feiras que participamos, em 2019, estamos alcançando importantes troféus. Mesmo de longe, fico aqui na torcida e acompanhando tudo pela internet, emocionado com os resultados”, conta Tiago. E foi assistindo aos julgamentos da ExpoZebu ao vivo, pela internet, que ele viu a vaca Fartura FIV Cabo Verde levar os títulos de Reservada Campeã Vaca Jovem e Melhor Úbere Jovem. E acompanhou a premiação da novilha Obesa FIV Cal como Campeã Vaca Jovem em Produção de Sólidos Totais do Concurso Leiteiro 2022. Agora, a expectativa é repetir o feito na pista e torneio da Megaleite 2022, de 15 a 18 de junho, em Belo Horizonte/MG. Para Tiago, a Megaleite tem um lugar especial na história da Estância Esperança. “Foi lá que participamos pela primeira vez de uma exposição. Na Megaleite 2019 conquistamos o título de Campeã Vaca Jovem do Concurso Leiteiro com Rúbrica de Brasília. Ela

Helga FIV TOL

36

#pecBR | DEZEMBRO 2021

ainda ganhou na pista como Melhor Úbere e Reservada Campeã Vaca Jovem. Desde cedo percebi que ela tinha um grande potencial e minha aposta foi certeira, marcando a entrada do criatório nas exposições com êxito”, lembra o criador. A conquista do criatório veio com apenas um ano de seleção. Em dezembro de 2018, ele comprou uma bezerra Gir Leiteiro no Leilão Brasvene, promovido por um dos grandes investidores da raça nos últimos anos, Uander Gleison Martins da Silva. Também adquiriu bezerras de outros criatórios, prenhezes e passou a investir em biotecnologias de reprodução para ampliar o rebanho da Estância Esperança. Em 2019, adquiriu metade da posse da doadora Helga FIV TOL (Jaguar TE do Gavião x Dalila TE), firmando sociedade com a criadora Maria Tereza Lemos Tóla, da Fazenda Paraíso. Em seu currículo, a vaca tem várias conquistas, sendo uma das mais expressivas o recorde mundial da raça em torneiro leiteiro, registrado durante a 19ª Exposição Nacional do Gir Leiteiro, em Uberaba. Ela produziu 78,370 kg/leite/dia, conquistando o título de Grande Campeã em produção de leite. “Maria Tereza foi uma das pessoas que abriu portas para mim dentro da pecuária zebuína. Tinha dito a ela que em minhas aspirações como criador não


me atrevia a pensar em ter um animal como a Helga, mas Maria Tereza me incentivou a acreditar em meus sonhos. Essa parceria com ela foi um divisor de águas para meu criatório. Estamos começando a trabalhar as filhas da Helga e os resultados estão mostrando que são animais superiores à média da raça”, esclarece Tiago. O criatório ainda tem como destaque as doadoras Ovação de Brasília, Caneta 1 JRD e Virgília FIV 2B. Para multiplicar a genética selecionada na Estância Esperança, a aposta é na Fertilização in Vitro (FIV) e na inseminação artificial, no caso das fêmeas mais jovens. O rebanho puro conta com 150 exemplares, a maioria de produtos crioulos da fazenda. Quem conduz o planejamento genético é o próprio Tiago. Apesar de não ter formação em Ciências Agrárias, desde que decidiu investir no Gir Leiteiro, passou a estudar intensamente sobre a raça e as características de cada família, buscando informações nos Sumários de Touros e em conversas com criadores experientes. Todo o rebanho participa do PMGZ Leite e tem produção aferida pelo Serviço de Controle Leiteiro Oficial. A média de produção por lactação está em 6 mil kg/leite, em 305 dias. São feitas duas ordenhas e dois tratos diários, com um manejo mais próximo de uma produção de leite dentro das condições reais do Brasil. Nos acasalamentos, o criador alia os dados de avaliação genética com fenótipo. “Busco o equilíbrio entre produção e conformação morfológica, priorizando aprumos, nivelamento de garupa, conformação do úbere, dentre outras características de maior impacto econômico para a raça”, diz. O criatório ainda faz a genotipagem do rebanho, com o objetivo de contribuir para a ampliação da base de dados genômicos da raça. Outro ponto de equilíbrio é no uso de touros, utilizando tanto a genética dos machos jovens quanto dos tradicionais dentro do Gir Leiteiro. Em mais da metade das FIVs, usa reprodutores jovens. Além da inseminação artificial, faz repasse com touros. “Houve

CANETA I FIV DO JRD

OVAÇÃO DE BRASÍLIA

RUBRICA

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

37


CAPA

TRABALHO

EM FAMÍLIA

Glória e Sebastião

uma mudança de filosofia de trabalho dentro da raça nos últimos anos que foi muito importante e tem permitido o avanço genético do rebanho. Antigamente, os criadores priorizavam mais a produção de leite e se usava um número pequeno de indivíduos provados. Hoje, com o avanço das tecnologias, temos uma oferta maior de reprodutores jovens no mercado, contribuindo para o melhoramento da raça”, acredita Tiago. A Estância Esperança tem utilizado a genética Gir Leiteiro para dar corpo a outro projeto do criatório, iniciado em 2021, que é a produção de animais Girolando CCG 1/2. Por meio de FIV, estão produzindo Girolando. “O rebanho ainda é pequeno, mas estamos trabalhando para ampliá-lo e iniciar a comercialização em breve”, informa. O criatório também está investindo na melhoria da estrutura da propriedade. Estão sendo implantados piquetes rotacionados, com a troca da pastagem. A braquiária está dando lugar ao tifton, gramínea do gênero Cynodon, desenvolvido com o objetivo de obtenção de alta produtividade e qualidade forrageira, sendo uma ótima opção para pastejo e para produção de feno. “Estamos investindo em piquetes rotacionados irrigados e na troca da pastagem, gerando uma maximização da área”, assegura.

38

#pecBR | DEZEMBRO 2021

Como vive nos Estados Unidos, o investimento na raça Gir Leiteiro só foi possível por conta do trabalho a seis mãos que Tiago conduz com os pais. “Sempre fomos comerciantes e, de princípio, gostávamos de andar a cavalo manga-larga para cavalgadas. Adquirimos um pequeno sitio para os cavalos e pus umas vacas Girolando para manter os funcionários. O Tiago ia para o sítio ajudar o vaqueiro, ia bem cedinho, voltava para as empresas e a tarde retornava para ajudar tirar o leite da noite e por lá ficava até tarde. Assim foi pegando gosto pele pecuária”, lembra o pai, Sebastião Andrade Freitas. O sítio ficava em Tarumirim, município mineiro na região do Vale do Rio Doce, onde Tiago nasceu. Lá, iniciou o projeto pecuário da família. Um dos grandes incentivadores para a entrada na seleção de Gir Leiteiro foi o amigo e vizinho Ítalo Silveira, do Sítio Barreirão, e criador da raça. Como o rebanho foi crescendo, ele adquiriu um sítio vizinho. Diante da necessidade de mais estrutura para seleção de um plantel puro, a primeira opção foi enviar o gado para uma área de hospedagem em Uberaba. Em 2020, Tiago alugou uma propriedade em Luziânia/GO para abrigar o gado. “Em cada etapa tive o apoio de pessoas importantes, como Saul Borges e Lucas Rodrigues na época da hospedagem. Em Luziânia, tudo aconteceu com a ajuda do grande amigo Juarez Coutinho. E o começo na Estância Esperança contei com a ajuda de Thiago Rafael. São tantas pessoas que nos ajudaram e que somos muito agradecidos por elas terem contribuído de alguma forma para o sucesso de nosso projeto e fica aqui nosso muito obrigado”, declara Tiago.


Em fevereiro de 2021, ele conseguiu fincar raízes em Uberaba, para estar no polo mundial de genética, região que conta com infraestrutura e mão de obra especializada para esse tipo de trabalho. Adquiriu a Estância Esperança, um sonho realizado para ele e para os pais. “Largamos tudo em Tarumirim e nos mudamos para Uberaba. Acabou que fomos envolvidos de tal forma que isso aqui virou parte da vida da gente. Mesmo meu filho tomando todas as decisões, não podemos dar ao luxo de nos afastar. Viemos para passar um mês e já estamos aqui há mais de um ano. De vez em quando a gente visita lá em casa. As pessoas que nos visitam já comentam como mudou tudo aqui e devagarinho as coisas estão ficando do nosso jeito”, esclarece Sebastião. Um sentimento que ele divide com a esposa Glória, que apesar do pouco tempo auxiliando na criação do Gir Leiteiro, já pegou amor pelos animais. “Quando nasce um animal a gente filma tudo e manda para o Tiago. E agora estou entusiasmada com o projeto de irrigação, em fazer um poço para captar água, fazer tudo bem bonitinho e gramadinho. A pecuária é empolgante, mas eu gosto mesmo é de pescar”, brinca Glória. Ela destaca que, apesar de estarem na administração diária da Estância Esperança e de resolverem a parte operacional, a coordenação do projeto é toda do filho. “Para aquisição de novos animais ninguém interfere em nada. O Tiago que decidi tudo, os acasalamentos, as compras de animais. Quando tem um leilão

que julga interessante, ele estuda todos os lotes para, assim, definir quais podem agregar mais ao melhoramento genético do rebanho. A fazenda é toda monitorada por câmeras e ele vê tudo, o tempo todo. Até a comunicação de dados para registro dos animais na ABCZ é feita por ele, que só passa a lista para pegarmos material genético e levarmos lá na associação”, conta a mãe. A família pretende fazer o primeiro leilão do criatório ainda este ano, no segundo semestre. Para os convidados será presencial, mas para Tiago a batida do martelo seguirá virtual. Uma realidade que ele pretende, em breve, mudar. Como está em processo de naturalização de cidadania americana, o que o impossibilita de deixar os Estados Unidos, Tiago está longe do Brasil há seis anos e ainda não teve a oportunidade de conhecer sua fazenda. “Procuro não ficar pensando muito no futuro, pois sei da dificuldade do Tiago em assumir agora o posto que é dele. Preciso segurar tudo isso para ele, aliás faço questão”, finaliza Sebastião, certo de que logo poderá apresentar pessoalmente ao filho toda a qualidade do Gir Leiteiro que vem selecionando dos Estados Unidos.

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

39


EXPOZEBU

ExpoZebu:

Uma retomada em grande estilo

Após dois anos virtuais, a exposição levou para o Parque Fernando Costa um público ávido por participar e assistir competições, fazer negócios e rever os amigos

C

om a arquibancada cheia durante todos os dias de julgamento, a ExpoZebu de 2022 mostrou que nada substitui o calor humano de um evento presencial. Foram nove dias, entre 30 de abril a 8 de maio, para encontrar os amigos em Uberaba/MG e atestar que os criadores de zebu não brincam em serviço. Apesar dos dois anos de pausa forçada, por conta da pandemia, a preparação dos animais destinados às competições de pista e torneio leiteiro seguiu firme nos criatórios.

40

#pecBR | DEZEMBRO 2021


A qualidade dos quase 2 mil exemplares nas competições ficou evidente para criadores e jurados. Na pista, a grande novidade de 2022 foi a volta da comissão de três jurados. “Como eu trabalhei na pista, julgando o Tabapuã, foi uma oportunidade de ver como a raça está em pista, além de olhar para os demais zebuínos. Vejo que hoje estamos buscando aproximar mais o show da pista à realidade dos sistemas de produção praticados no Brasil. Algumas raças estão mais perto disso, como o próprio Tabapuã, e outras ainda um pouco mais distantes. No caso do Nelore, o conceito de frame mediano ainda tem de ser mais bem trabalhado”, destaca o jurado William Koury Filho. Segundo ele, a pista é importante para qualquer raça bovina e deve servir como referência do protótipo daquilo que os criadores buscam. “É essencial chegarmos a um modelo animal mais condizente com o que precisamos para a pecuária do Brasil. Nem sempre o exemplar maior e o mais pesado é o ideal. É preciso ter isso muito claro dentro de um sistema de seleção”, orienta o jurado, criador da metodologia de avaliação visual EPMURAS. Entre as raças de corte, pela primeira vez na história da ExpoZebu, o Sindi ficou com a segunda maior participação de animais em pista, atingindo 208 animais inscritos. “Percebemos uma evolução significativa na qualidade de carcaça do gado, nas características funcionais e reprodutivas, bem como nas raciais. Destaco a uniformidade de cada seleção com suas marcas individuais bem fixadas pelo melhoramento genético”, afirma o jurado Marcelo Toledo. A raça ainda se destacou no Torneio Leiteiro, em que três concorrentes do Sindi Vale dos Ipês bateram o recorde mundial de produção do gado vermelho, na categoria Fêmea Jovem. As médias diárias foram de 34,580 Kg (RFTI 190), 33,140 Kg (IPEZ 2) e 24,640 Kg (FBOS 561) A raça Indubrasil também deixou boa impres-

são na pista. “O Indubrasil melhorou demais. A média do gado é muito superior a tudo que vi nos últimos anos em que integrei a comissão julgadora. Destaco o tipo, os aprumos, o racial, o revestimento de musculatura juntamente com todas as características reprodutivas e funcionais que demonstram a dupla aptidão. As categorias mais jovens encheram nossos olhos e isso é um indicativo de que as novas gerações estão evoluindo e com índices de programas de avaliação”, ressalta o jurado Rubenildo Rodrigues.

NEGÓCIOS EM ALTA

A ExpoZebu ainda refletiu o bom momento vivido pelo agronegócio. A feira movimentou mais de R$350 milhões, sendo mais de R$105 milhões em leilões, conforme balanço da ABCZ. “É um resultado extraordinário, que comprova a consagração da ExpoZebu. Tivemos um retorno extremamente positivo de todos que investiram, o que faz crescer ainda mais a confiabilidade do mercado em nossos próximos eventos”, comemora o presidente da ABCZ, Rivaldo Machado Borges Júnior. Com uma programação que atendeu tanto pecuaristas quanto o público em geral, incluindo a

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

41


EXPOZEBU realização de vários shows, o Parque Fernando Costa recebeu mais de 430 mil pessoas, público 48% maior do que a última edição presencial. Durante a ExpoZebu, ocorreu a eleição da nova diretoria da Federação Internacional de Criadores de Zebu (Ficebu). A entidade passa a ser presidida pelo criador de Brahman da Guatemala, José Santiago Molina. “Queremos atuar de forma mais incisiva e participativa, em conjunto com as associações de criadores dos países integrantes da Ficebu, para que novos acordos bilaterais para comercialização de material genético e animais vivos sejam firmados e a pecuária da América Latina possa avançar ainda mais”, afirma Molina.

INAUGURAÇÕES A ABCZ inaugurou novas instalações na Fazenda Experimental Orestes Prata Tibery Júnior, como o Centro Tecnológico de Confinamento de Zebuínos, com quase mil e setecentos metros quadrados. O espaço leva o nome de Rivaldo Machado Borges, pai do presidente Rivaldo Júnior. Também foi inaugurada a pista de provas equestres, que leva o nome da pecuarista Cláudia Irene Tosta Junqueira, além da iluminação da pista e estacionamento com capacidade para mais de 150 veículos.

42

#pecBR | DEZEMBRO 2021


OS GRANDES CAMPÕES DA

Raça Nelore Mocho Grande Campeã: Madame FIV Angico Expositor: Zoller Holding Participações Grande Campeão: Bahadur da Mônica Expositor: Mônica Marchett

Raça Brahman - Campo Grande Campeã: ELEN-54 Expositor: Rubens Manreza Grande Campeão: Mister Terra Verde 1518 Expositor: Clodoaldo Sérgio Bendilatti

Raça Sindi Grande Campeã: Glória FIV OT-2 Expositor: Ângelo Mário de Souza P. Tibery Grande Campeão: Jundu da Estiva Expositor: Adaldio José de Castilho Filho

Raça Brahman - Pista Grande Campeã: CABR Lady Aria 3159/ Expositor: Paulo de Castro Marques Grande Campeão: CABR Thierry 3061/2 Expositor: Paulo de Castro Marques

Raça Tabapuã Grande Campeã: Ecamis FIV da GE 05 Expositor: João Trivelato Neto Grande Campeão: Draco FIV Daga Expositor: Gustavo Oliveira e Souza Cond.

Raça Gir Grande Campeã: Maestrina BI Expositor: José Luiz Junqueira Barros Grande Campeão: Marlboro Expositor: William Luís Ferretti

Grandes Campeãs Concurso Leiteiro Raça Gir Leiteiro Grande Campeã- Produção média de leite e leite corrigido para sólidos totais (LCST) (kg), obtida em 24 horas Grande Campeã: Iluminada Teatro FIV Expositor: Jose Ricardo Fiuza Horta Produção média de Leite: 80,15 kg

EXPOZEBU

Raça Gir Leiteiro Grande Campeã: FIV Cabo Verd Expositor: Luiz Eduardo Branquinho Grande Campeão: Gabarito Avla Expositor: João Vicente Alves de Ávila Raça Guzerá Grande Campeã: Mantua da El Giza Expositor: Douglas Brandao C. Filho Out/Com. Grande Campeão: Octogono FIV da CM Expositor Cia. Mate Laranjeira S/A. Raça Indubrasil Grande Campeã: Greta do Cassu Expositor: Rodrigo Caetano Borges Grande Campeão: Universal Expositor: Clarindo Irineu de Miranda

Grande Campeã Gir Leiteiro - Produção total de leite e leite corrigido para sólidos totais (LCST) (kg) Grande Campeã: Linda-Flor FIV CAL Expositor: Alvar F. Andrade e Outro Condomínio Produção média de LCST: 57,434 kg Raça Sindi Grande Campeã: Trakina Sindi da FTI Expositor: Richard Hebach L`Abbate Produção média: 34,58 kg

Raça Nelore Grande Campeã: Rubi FIV Luc 2L Expositor: Dorival Gibertoni Grande Campeão: Rima FIV Requinte Expositor: Rima Agroflorestal

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

43


AGROPECUÁRIA V2 FLAMBOYANT LOURIVAL LOUZA GRANDE CAMPEÃ – EXPOINEL MINAS 2022

EXUBERANCE FIV DA LOUZ – LOUZ 8049 LEONOR DA LOUZ x ROLEX FIV DA ZOLLER (CARTUCHO MBA)

FILHA DA CONSAGRADA MATRIZ LEONOR DA LOUZ MEDALHA DE OURO ATRAVÉS DO RANKING NACIONAL E REGIONAL GOIANO NELORE MOCHO ACNB 2018/2019 – 2019/2020.

44

#pecBR | DEZEMBRO 2021


82 anos de seleção UMA HISTÓRIA DE PIONEIRISMO, TRABALHO E DEDICAÇÃO MEDALHA DE OURO MELHOR CRIADOR E MELHOR EXPOSITOR DO RANKING NACIONAL - ACNB 2018/2019 – 2019/2020 MEDALHA DE OURO MELHOR CRIADOR E MELHOR EXPOSITOR DO RANKING REGIONAL GOIANO - ACNB 2018/2019 – 2019/2020 MEDALHA DE BRONZE MELHOR MATRIZ: LEONOR DA LOUZ - LOUZ 6354 MEDALHA DE PRATA MELHOR FÊMEA JOVEM: FIORELLA FIV DA LOUZ - LOUZ 7630 MEDALHA DE PRATA MELHOR MACHO ADULTO: HENRY FIV DA LOUZ - LOUZ 7324 MEDALHA DE BRONZE MACHO ADULTO: OLIVER FIV DA LOUZ - LOUZ 7321

+55 (62) 3546-2046 | AGROPECUARIA@FLAMBOYANT.COM.BR AV. JAMEL CECILIO , 3.300 - JARDIM GOIÁS - 74810-907 - GOIÂNIA/GO

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

45


ENTREVISTA

JOSÉ SANTIAGO MOLINA

NOVAS OPORTUNIDADES PARA O COMÉRCIO LATINO-AMERICANO ARQUIVO PESSOAL

A

Federação Internacional de Criadores de Zebu (Ficebu) agora está sendo comandada pelo criador de Brahman, Nelore e Guzerá da Guatemala, José Santiago Molina. Eleito durante a ExpoZebu, ele quer ter uma atuação mais participativa, em conjunto com as associações integrantes da entidade, para que novos acordos bilaterais sejam firmados e a pecuária da América Latina possa avançar ainda mais. Molina é diretor da Associação dos Criadores de Brahman na Guatemala. Em entrevista à revista Pecuária Brasil, Molina relembra o início na pecuária, traça um panorama do agro na Guatemala e reforça a necessidade de ter o zebu como uma marca forte no continente.

46

#pecBR | DEZEMBRO 2021


Revista Pecuária Brasil – A pecuária é uma atividade que faz parte da família Molina desde quando? José Santiago Molina – Tudo começou com meus pais, há 50 anos, que passaram a selecionar zebu na Ganaderia Palmira, localizada em El Petén. Compraram algumas fêmeas com o propósito de produzir touros Brahman para uso no próprio rebanho comercial. Dois anos depois adquiriram exemplares de Nelore e Guzerá para chegar ao Brahman por absorção. Naquela época era a única opção para formar um rebanho da raça. Também adquiriram animais das raças Gir, Indubrasil e Sardo Negro. Quando retornei dos Estados Unidos, após me formar em Economia e fazer MBA, em 1993, passei a atuar junto com meu pai e o convenci a focar a seleção em raças de corte. Desde então, selecionados Brahman, Nelore, Nelore Mocho e Guzerá. Revista Pecuária Brasil – E como vê a evolução das raças zebuínas nas últimas décadas em que tem atuado diretamente no mercado de genética? José Santiago Molina – Houve um avanço extraordinário. Meu pai tem 83 anos e esteve no Brasil em 2019, visitando a Expogenética. Ele ficou encantado com tudo que viu. Procuramos desen-

volver um trabalho focado em melhoramento genético na Palmira e compartilhar com todos do país nossos resultados. Em maio, celebramos os 50 anos do criatório com uma série de eventos. Temos o propósito de trabalhar pelo intercâmbio da genética zebuína, levando sêmen e embriões de renomados criatórios do Brasil das raças Nelore, Guzerá e Brahman para a Guatemala, por meio da nossa empresa Agropecuária Cebulandia. É

uma oportunidade de melhorarmos o rebanho guatemalteco, que tem avançado fortemente, mas com a entrada dessa genética brasileira dará saltos ainda maiores. Revista Pecuária Brasil – E como está o mercado de genética entre os dois países? José Santiago Molina - Durante 50 anos, muito pouco material genético chegou aos países da América Central e México, e nem sempre da for-

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

47


ENTREVISTA ma correta, pois não havia protocolo sanitário entre os países. Em 2017, a situação mudou. Apresentei o então presidente da ABCZ, Arnaldo Manoel, ao presidente da República e ao ministro da Agricultura da Guatemala. Ele solicitou a abertura do acordo sanitário, e prontamente foi atendido. No ano seguinte, em 2018, os dois países firmaram o protocolo. Desde então, as importações cresceram muito e rápido por duas razões: é mais barato investir em sêmen e embrião; e como vai tudo de forma legal, pode-se registrar os animais na Guatemala, agregando muito mais valor ao rebanho. Revista Pecuária Brasil – O fato de não ser um protocolo bilateral prejudica? José Santiago Molina – Não é o ideal. A Guatemala hoje tem importantes criatórios de Brahman e essa genética poderia contribuir sobremaneira para o melhoramento genético do Brahman brasileiro. Por estarmos mais próximos do Texas, onde se tem uma grande seleção da raça, tivemos acesso à essa genética e pudemos construir uma base de Brahman de alta qualidade.

48

#pecBR | DEZEMBRO 2021

Arnaldo e Molina em frente à galeria dos ex-presidente da FICEBU

Para os criadores brasileiros, essa genética traria ganhos importantes. Revista Pecuária Brasil – Qual o perfil da pecuária da Guatemala? José Santiago Molina – Guatemala é um país pequeno, de 17 milhões de habitantes, com 2,5 milhões de cabeças de gado. Comparado ao Brasil é uma quantidade bem pequena. As terras mais férteis são voltadas para agricultura, ou seja, a pecuária é uma atividade menor, mas os criadores de zebu têm trabalhado para selecionar os melhores exemplares e isso tem colocado no mercado touros melhoradores. Por outro lado, o país tem como diferencial sua localização, fa-

zendo fronteira com o México. É um mercado promissor, que podemos atender. Apesar de o Brasil não ter protocolo com o México, a genética brasileira pode indiretamente chegar aos criadores mexicanos, a partir dos animais nascidos da genética que a Guatemala tem importado. Revista Pecuária Brasil – À frente da Ficebu, quais serão os principais objetivos? José Santiago Molina – Temos desafios importantes pela frente, mas estamos trabalhando com objetivos bem claros. Um deles é dar condições para termos um zebu sem fronteiras. Para isso, é preciso tornar a marca Zebu mais conheci-


da no continente, divulgando suas vantagens para a pecuária da América Latina, como rusticidade, fertilidade, produtividade, dentre outras. É a genética certa para os Trópicos. Um segundo ponto é tornar a Ficebu mais conhecida, para que possamos contribuir para o avanço do comércio entre os países, ajudando na construção de protocolos sanitários mais amplos. É importante nesse processo trabalhar em conjunto com as associações de criadores de cada país, dando publicidade aos acordos de sucesso para que sirvam de exemplo e estímulo para

‘‘

Temos desafios importantes pela frente, mas estamos trabalhando com objetivos bem claros. Um deles é dar condições para termos um zebu sem fronteiras. outras nações. Em alguns países, essa situação não avança por causa do excesso de burocracia, em outros é por conta de interesses econômicos, ou seja, é imposta uma barreira sanitária, mas, na verdade, ela é comercial. Sabemos que todos os países têm muito a contribuir com a genética zebuína que vêm selecionando e não podemos viver isolados comercialmente. Revista Pecuária Brasil – Ao acompanhar presencialmente a ExpoZebu este ano, o que fica de lição sobre a pecuária brasileira? José Santiago Molina - A

evolução foi muito grande em todas as raças. Quando estive aqui ainda jovem, em 1981, o Nelore era a raça mais procurada, como ainda é hoje. Porém, os animais não tinham toda a musculatura e as demais características ligadas a desempenho como têm hoje. Assim, como o Brahman, que tinha problemas de aprumos e umbigo, e teve uma correção impressionante. Contribuiu para isso o trabalho de registro genealógico da ABCZ, permitindo que somente animais dentro do padrão traçado sejam registrados e tenham genética disponibilizada no mercado. Na Guatemala, queremos que o serviço funcione como no Brasil. Hoje, é o governo quem registra os animais. Nossa intenção é ter uma associação de criadores que reúna todas as raças zebuínas, como a ABCZ, para desempenhar o papel de registro e melhoramento genético do zebu.

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

49


PECUÁRIA 360

O

DIA DE CAMPO BOA LEMBRANÇA

O criador de Guzerá Marcelo Lack realizou durante a ExpoZebu um dia de campo na Fazenda Boa Lembrança, em Uberaba/MG. O evento marcou as comemorações dos 34 anos de seleção da raça Guzerá no criatório. Desde o início do trabalho, o foco foi em animais de características leiteiras. Como resultado, o criatório vem batendo seus próprios recordes em exposições. Detém o recorde de maior lactação na categoria Fêmea Jovem em torneio leiteiro, e as duas maiores lactações da raça na atualidade reconhecidas pela ABCZ são da Boa Lembrança.

SIMPÓSIO DE CONFINAMENTO A DSM realizou no dia 18 de maio o ciclo de Simpósios DSM de Confinamento de 2022, que é dividido em três etapas que serão realizadas em regiões separadas de acordo com a dinâmica comercial da companhia (São Paulo-Sul, Norte-Nordeste e Centro-Oeste-Norte). Os encontros têm apresentação de novas tecnologias em nutrição animal, manejo e demais práticas que ajudam produtores a melhorarem a produtividade e a eficiência do rebanho. O primeiro encontro foi realizado presencialmente na Feira da Cooprata, em Prata/MG. A segunda etapa do Simpósio DSM de Confinamento aconteceu no dia 8 de junho, em Sinop/MT, e a terceira etapa ocorreu no dia 13 de junho, na cidade de Presidente Prudente/SP.

50

#pecBR | DEZEMBRO 2021

LEILÃO NELORE JOP

O projeto Nelore JOP comercializou dois touros e 162 matrizes com genética indiana para 48 selecionadores de 11 estados brasileiros. Os animais e embriões, que são Livro de Importação Especial (LEI), fazem parte da quarta geração da genética adquirida no berço do Nelore, na Índia, há 20 anos. O Nelore JOP é composto por Guadalupe, Espólio OT, VRJC, Katayama, Ônix e Zeus. Entre as vendas, dois animais tiveram grande destaque. Primeiro lote de machos do leilão, o touro Ettan LEI Njop 304 foi adquirido por R$ 393 mil. Já a fêmea Chakra-6 LEI Njop 226 foi adquirida por R$ 216 mil. Ambos os animais foram arrematados pela parceria de Casa Branca e Jander Mascarenha.


INSCRIÇÕES CURSO DE JULGAMENTO

A ABCZ está com inscrições abertas para o tradicional Curso de Noções em Morfologia e Julgamento de Zebuínos. O curso é pré-requisito para quem pretende entrar para o quadro de jurados da ABCZ, mas, também, faz sucesso entre pecuaristas, profissionais de ciências agrárias e estudantes. A edição, que marca a retomada do curso após dois anos de hiato em virtude da pandemia, será realizada entre os dias 25 e 28 de julho no Parque Fernando Costa, em Uberaba (MG). Informações podem ser obtidas através do telefone (34) 3319-3920 ou pelo e-mail abczsaj@abcz.org.br

INTEGRA ZEBU Seguindo a proposta de ampliar as ações do Integra Zebu por todas as regiões brasileiras, com foco na disseminação de ações e conhecimento técnico para a promoção da recuperação de pastagens degradadas, uma programação de Dias de Campo está sendo desenvolvida em propriedades rurais no Centro-Oeste. A agenda de Dias de Campo do Integra Zebu já está confirmada no Mato Grosso, nos municípios de Jaciara, no dia 21 de junho, em Pedra Preta, no dia 28 de junho, e Rondonópolis, em 30 de junho. No Tocantins, a Estância Nossa Senhora da Aparecida, em Cariri, e a Fazenda Campo Verde, em Araguatins, sediaram Dias de Campo Integra Zebu no mês de maio. Foram apresentados os impactos do programa em diferentes perfis de produção.

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

51


ARAMIS (

M

O

N

I

5

5

0

DA MÔNICA 8

)

Ra de Naviraí x Janine da Mônica (Brado S. Marina) CONTRATADO AOS 15 MESES PELA ALTA GENETICS

52

#pecBR | DEZEMBRO 2021

AGROPECUÁRIA MÔNICA RONDONÓPOLIS-MT E SANTA CRUZ DE LA SIERRA BOLÍVIA TELEFONES DE CONTATO: +55 (66) 9 9984-5711 +55 (66) 9 9659-8722 E-MAIL: ADM.GRUPOMONICA@GMAIL.COM FINANCEIRO@GRUPOMONICA.COM.BR


BAHADUR (

M

O

N

I

5

7

8

6

DA MÔNICA

)

Bronze Camparino x Janine da Mônica (Brado S. Marina)

FOTOS: GUSTAVO MIGUEL

EXPOZEBU 2022: GRANDE CAMPEÃO NACIONAL CAMPEÃO JÚNIOR MAIOR CAMPEÃO MODELO FRIGORIFICO.

PEDRO E MÔNICA MARCHETT

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

53


PECUÁRIA 360

O

CIRCUITO NELORE BOLÍVIA

Mais de 700 animais participaram da segunda etapa de avaliações do Circuito Nelore de Qualidade, em Santa Cruz de La Sierra. O evento aconteceu nos dias 6 e 7 de junho, e foi promovido localmente pela Associação Boliviana de Criadores de Zebu (Asocebu) e pelo frigorífico Fridosa, em parceria com a Associação dos Criadores de Nelore do Brasil (ACNB). A primeira etapa do Circuito Nelore de Qualidade na Bolívia também foi realizada em Santa Cruz de La Sierra, em fevereiro. Foram avaliados 335 animais. Como forma de estímulo à competitividade local, a contabilização das etapas realizadas naquele país será feita de forma separada das etapas brasileiras.

CATÁLOGO GIR LEITEIRO NELORE MAGDA

Fêmeas Nelore PO com medições de ultrassonografia de carcaça e avaliações do PMGZ, da ABCZ, e do Programa Nelore Brasil, da ANCP, foram ofertados no dia 24 de maio no “Leilão Oferta Especial Fêmeas Nelore Magda”. Os criadores Valdemar Pissinatti e Evandro Pissinatti apresentaram ao mercado mais uma safra de bezerras, novilhas precoces e matrizes prenhas e paridas, selecionadas a pasto em Carlinda, no Norte de Mato Grosso. A receita final foi de R$ 1,3 milhão. As aquisições envolveram 89 fêmeas ao valor médio geral de R$ 14.921.

54

#pecBR | DEZEMBRO 2021

A Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG) vai começar a vender materiais genéticos de bovinos da raça Gir Leiteiro. Os produtos comercializados serão oócitos para produção de embriões. Para isso, a empresa desenvolveu o “Catálogo de Doadoras Gir Leiteiro EPAMIG”, publicação digital que reúne as principais vacas doadoras de oócitos de alta qualidade genética. A primeira versão disponível do Catálogo possui 13 vacas doadoras, mas o material será atualizado nos próximos meses e tende a chegar a até 40 animais. O Catálogo possui imagens e vídeos com informações sobre lactação, genealogia e data de nascimento das vacas.


NELORE ZAN

O “Trio Bonsucesso” – tradicional evento comercial da Fazenda Bonsucesso – Nelore ZAN aconteceu virtualmente nos dias 21 e 23 de maio com a oferta de doadoras e touros de destaque da safra. O leilão de touros apresentou ao mercado 100 animais PO genotipados das safras 2019, 2020 e 2021, incluindo quatro touros de central. O faturamento atingiu R$ 2,7 milhões, reunindo 42 compradores distribuídos por 11 estados. A média geral da categoria foi de R$ 27.112. Já o leilão de fêmeas, aspirações e embriões teve 23 investidores de 10 estados. A receita ultrapassou R$ 2,3 milhões.

PARCERIA COM MINERVA

A Associação Paraguaia de Criadores de Nelore (APCN) assinou no dia 20 de maio, um contrato de um ano com a multinacional Minerva, que se compromete a acompanhar as atividades da entidade e dar continuidade ao concurso de carcaças de bovinos no frigorífico. Embora tenha havido um corte durante a pandemia, a aliança renova os dois concursos anuais em que os pecuaristas participantes recebem pagamento adicional pelo envio de seus melhores animais ao abate, enquanto o maior prêmio vai para a carcaça bovina com qualidades excepcionais. No ano passado houve uma participação recorde de 2.000 cabeças e a intenção é atrair mais parceiros para as próximas edições.

EXPO NELORE PARAGUAI

A Expo Nacional Nelore, evento realizado pela Associação Paraguaia dos Criadores de Nelore entre os dias 18 e 23 de maio, em Mariano Roque Alonso, no Paraguai. A arena de julgamento se encheu de exemplares de primeiro nível genético que evidenciaram a constante evolução genética da raça Nelore. Depois de uma maratona de trabalho de julgamento que durou dois dias, os melhores exemplares da raça na pista foram dos criatórios Goya S.A. e José Salomón Pérez. A Grande Campeã Nelore foi RP 7425, da Goya S.A. O Grande Campeão foi RP 4841, de José Salomón Pérez. No Nelore Mocho, a Grande Campeã foi RP 7539, de Goya S.A. e o Grande Campeão foi RP 5073, de José Salomón Pérez. Na competição dos animais de campo, a Grande Campeã foi RP 7390, de Goya S.A. O Grande Campeão foi RP 5351, de Ganadera Marca M S.A.- Cabaña San José.

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

55


PECUÁRIA 360

O

EXPOSIÇÃO DE FRANCA

A 51ª Exposição Agropecuária de Franca – Expoagro, realizada de 18 a 28 de maio, em Franca/SP, teve como Melhor Expositor e Melhor Expositor a Casa Branca Agropastoril. Vários animais do criatório e de parcerias foram premiados na mostra, uma das mais tradicionais do Estado de São Paulo. A Casa Branca Agropastoril venceu os campeonatos de Grande Campeã com Sasha FIV Xuab, animal em parceria com Ary Bárbara e Agropecuária Xuab Ltda; e de Reservada Grande Campeã, com Unique FIV do Mura, fêmea fruto de parceria com Marcelo Aguiar Fasano (Nelore Águia), Leonardo Pinheiro Machado e Yanely Yesmine Ribera Alpire. Entre os machos, o Grande Campeão foi Barki Jmen, do expositor Jose Ribeiro de Mendonça, da Fazenda Tamboril, em Cristais Paulista/SP. O Reservado Grande Campeão foi Hilton FIV Lince, da Casa Branca Agropastoril.

NELORE DA LARANJA

O plantel avaliado da Fazenda Tapajós, o Nelore da Laranja, que está estabelecido no município de Itaituba/PA, foi protagonista em um evento pecuário que se destacou no mês de maio no circuito dos leilões. Para a oferta foram escalados 117 touros e matrizes PO, 50 vacas de produção prenhes, além de 250 bezerros e bezerras comerciais. Muita gente prestigiou o leilão presencial. O grande destaque do 2º Leilão Fazenda Tapajós e Convidados foi a venda de 50% do raçador Coronel Camparino por R$ 330 mil e sua genética aberta em 17 garrotes que faturaram R$ R$ 776.700,00 pela média de R$ 45.688,24 por cada indivíduo. A média dos machos ficou em R$ 47,5 mil com crescimento de 25% e das fêmeas alcançou R$ 37,3 mil com crescimento de 44%. A evolução geral do pregão atingiu 60%. Chamou atenção também a venda de 8.100 doses de sêmen. Ao todo 60 pecuaristas investiram nos lotes ofertados. 56

#pecBR | DEZEMBRO 2021

INAUGURAÇÃO

A distribuidora de insumos Cultura Agromais, empresa que atua na oferta de soluções agronômicas, tecnológicas e financeiras, está em expansão. A empresa fez a inauguração de três novas filiais nos municípios de Ituverava/SP, Capinópolis/ MG e Pirajuba/MG. Ainda em 2022, outras três filiais serão abertas em municípios ainda a serem definidos. Com esse novo investimento, da ordem de R$3,2 milhões, a distribuidora passa a contar com oito unidades, a maior parte concentrada na região do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba. Segundo César de Oliveira, CEO da Cultura Agromais, o projeto de expansão prevê um total de 15 filiais até 2026 em Minas e São Paulo.


RAÇA

#pecBR

SELEÇÃO . GENÉTICA . CRIAÇÃO . LEILÕES

Recordes nos leilões

NELORE E GIR LEITEIRO REGISTRAM ALTAS CIFRAS

ASSOGIR

TEM NOVO PRESIDENTE DEZEMBRO 2021 | #pecBR

57


RAÇA

Batida do martelo em alta Recordes de preços marcaram o período mais concorrido do ano para os leilões das raças zebuínas

S

FOTOS ZZN PERES E ARQUIVO

eja na principal praça de leilões de elite de zebu do país, a cidade mineira de Uberaba, ou em outras regiões de forte vocação pecuária, a retomada dos eventos presenciais trouxe de volta os recordes de valorização dos animais. E como já é tradição as grandes cifras foram registradas na ExpoZebu, que teve uma agenda concorrida, marcada por 32 remates. O faturamento total chegou a R$105 milhões, montante 70% acima de 2021. O Nelore manteve seu histórico de supervalorização e cravou o recorde histórico de animal mais caro da raça no mundo. A fêmea jovem Viatina-19 FIV Mara Móveis, de apenas 39 meses de idade, agora figura como o animal mais caro da raça no mundo. Ela teve 50% de sua posse comercializada

58

#pecBR | DEZEMBRO 2021


Paula, Nelore Mara Moveis e a Viatna-19

por R$ 3.990.000,00, projetando valorização total para R$ 7.980.000,00. A venda ocorreu no leilão Elo de Raça e teve como vendedores o Nelore Mara Móveis e a Casa Branca Agropastoril, sendo o comprador a Agropecuária Napemo. “Não tem como destacar uma qualidade apenas da Viatina. Ela reúne uma série de qualidades, desde o biotipo, habilidade materna, beleza racial, carcaça. É uma fêmea que cria muito bem, tem uma produção de alta qualidade, além de apresentar grande consistência genética. Sem dúvida, é a melhor fêmea da atualidade”, assegura Paula Coelho, do Nelore Mara Móveis. O criatório carrega em sua história o fato de ser a casa da Viatina TE J. Galera, matriz que consolidou a marca no cenário nacional e que conta com várias descendentes de destaque nas pistas. É dela que descende Viatna 03 FIV Mara Móveis, mãe da nova recordista do Nelore. Viatina-19 é filha do touro Landau da Di Gênio. Nas pistas, a recordista tem uma trajetória vitoriosa, como toda a sua família. Entre os títulos já conquistados estão o de Reservada Grande Campeã Expoinel Minas 2022, Grande Campeã da Expoinel Minas 2021

e Reservada Grande Campeã da Expoinel 2020. Além de terminar a ExpoZebu 2022 como o animal mais valorizado da raça Nelore de todos os tempos, na pista ela conquistou o título de Reservada Grande Campeã. A matriz está prenhe do reprodutor Enlevo da Morungaba. “O recorde foi um resultado fantástico! É o reconhecimento da qualidade genética indiscutível de Viatina-19, uma fêmea jovem, que desponta como uma das mais promissoras matrizes da raça Nelore”, assinala Fabiana Marques Borrelli, diretora da Casa Branca. Outro remate da raça Nelore que marcou a temporada foi o Leilão Terra Prometida. O evento marcou a estreia da dupla sertaneja Henrique & Juliano no mundo dos leilões. Junto com a Nelore Paranã, eles abriram as portas da propriedade em Porto Nacional/TO para três dias de vendas. Com isso, obtiveram o maior faturamento da história do Nelore: R$ 39,5 milhões. Foram ofertados 108 lotes, entre prenhezes, bezerras, aspirações, fêmeas e machos da raça. Segundo o cantor Henrique, o sucesso da estreia é graças ao trabalho criterioso da seleção dos dois criatórios. “Temos um projeto grandioso, ambicioso, mas que

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

59


RAÇA Paulo Horto (Programa Leilões)

vem sendo conduzido com muita responsabilidade e muito carinho. Da Terra Prometida, vocês podem esperar que ainda vem muita coisa boa por aí”, acredita Henrique. Para o leiloeiro da Programa Leilões Paulo Horto, o leilão deixa um grande recado. “Nelore é família, Nelore é respeito acima de qualquer coisa, uma raça que respeita a pecuária e o Brasil. É um leilão histórico, que vai ser lembrado daqui a 20, 30 anos. Um leilão que jamais vai sair da memória de todos os que amam o agronegócio, principalmente após um

enfrentamento tão grande quanto foi essa pandemia. Mas essa página está sendo virada”, completou. Com atuação em grandes leilões de elite do país, Jandovi Prandi Júnior, proprietário da Select Assessoria Pecuária, vê o mercado em um momento ímpar. “A raça Nelore está vivendo um momento maravilhoso, em que os animais geneticamente superiores estão tendo uma liquidez extraordinária, com alta taxa de valorização. Isso vem ocorrendo não só pela atual conjuntura de mercado, mas pelo que esses animais produzem. São indivíduos que vem das melhores famílias da raça Nelore, com bons resultados em pista”, assegura Jandovi. Segundo ele, o fato de criadores terem disponibilizado da genética de grandes doadoras, ofertando suas prenhezes, sinaliza ao mercado um desprendimento, uma contribuição para a pecuária nacional. “O mercado acaba reconhecendo esse gesto, o que leva a uma valorização da raça”, acredita. Sobre o recorde de faturamento do Leilão Terra Prometida, Jandovi destaca que esse resultado ficou acima da expectativa, mas reflete o empenho dos dois criatórios promotores e de seus convidados em ofertar uma genética diferenciada, capaz de levar mais qualidade para os rebanhos dos compradores.

Iluminada Teatro FIV

60

#pecBR | DEZEMBRO 2021


SINDI EM ASCENSÃO

Apesar de ser o único pregão presencial da raça Sindi na programação da ExpoZebu, o 2º Leilão Castilho & OT faturou alto, sinalizando o bom momento do gado vermelho. A oferta de 39 lotes, entre machos, fêmeas, prenhezes e aspirações, culminou em um faturamento de R$4.328.000,00, média de R$110.974,36. Promovido pelos selecionadores Ângelo Tibery e Adaldio Castilho, o pregão teve crescimento de 42,8% em relação à 2021. “De cinco anos para cá, o crescimento da raça foi enorme em todos os sentidos, seja em novos criadores, vendas de sêmen e de animais. E a ExpoZebu coroou tudo isso, pois registramos uma média expressiva de preço no leilão. O grande o grande diferencial dessa edição foi a qualidade dos indivíduos, tanto os promotores quanto os convidados trouxeram o melhor de seus planteis, animais super bem avaliados e de alta qualidade genética”, destaca Ângelo Tibery.

Felipe Picciani, Silvestre e Paula (Mara Móveis) Ney Pereira (Agropecuária Napemo), Paulo e Fabiana (Agropecuária Casa Branca) e Vanessa no momento da venda recorde da Viatna-19

Geraldo, Adaldio e Ângelo

RECORDE DO GIR LEITEIRO

Os leilões das raças leiteiras na ExpoZebu também mostraram o aquecimento do mercado. A feira registrou o recorde de preço da raça Gir Leiteiro. A fêmea Iluminada Teatro FIV do Fundão teve metade de sua posse comercializada pelo valor de R$ 915 mil, atingindo uma valorização total de R$ 1,830 milhão. De propriedade da Fazenda Fundão, ela agora pertence também à Fazenda Mutum e a Estância K. “Esse reconhecimento do mercado, só confirma a qualidade genética da Iluminada, que nos surpreendeu com um desempenho fora do comum no torneiro leiteiro, batendo o recorde da raça nesse tipo de competição”, destaca Roberto Horta, da Fazenda Fundão. Ao atingir a produção de 80,150 kg/leite/dia, tornou-se a nova recordista mundial.

Promotores e assessores comemorando o resultado recorde do Palco do leilão TERRA PROMETIDA

Lucyana Queiroz, José Ricardo Fiuza Horta e seu filho Robertinho no momento da batida do martelo

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

61


Reservada Grande Campeã Nacional MIKAELA

FIV ANGICO UNFF1460

BRONZE CAMPARINO X 7546 TE MAFRA (NERO FIV DE NAVIRAÍ)

Reservado Grande Campeão CAMPEÃO BEZERRO AOS 11 MESES COM 548KG

NILO FIV ANGICO UNFF1500

REM F22 FIV X HOLA FIV ANGICO (OFICIAL DA SM)

62

#pecBR | DEZEMBRO 2021


TRADICIONAL CRIATÓRIO COM MAIS DE 68 ANOS DE ATUAÇÃO! A FAZENDA ANGICO COMEMORA NOVAMENTE OS RESULTADOS CONQUISTADOS DURANTE A EXPOZEBU/2022 CONSAGRANDO TRÊS ANIMAIS NO GRANDE CAMPEONATO NACIONAL E COMPROVANDO A CONSISTENCIA GENÉTICA DE SEUS ANIMAIS!

Grande Campeã Nacional! MADAME

FIV ANGICO UNFF1386

D4685 DA MN X AGRA FIV ANGICO (CARTUCHO MBA)

UDELSON NUNES FRANCO +55 (34) 3412-2050 | fazendaangico@uol.com.br DEZEMBRO 2021 | #pecBR

63


MAIS UMA VEZ A RAÇA INDUBRASIL MOSTROU SUA QUALIDADE GENÉTICA NA EXPOZEBU, GRANDE VITRINE MUNDIAL DO ZEBU. TIVEMOS UM CRESCIMENTO DE MAIS DE 100% NO NÚMERO DE ANIMAIS PARTICIPANTES DA EXPOSIÇÃO, LEVANDO A UM JULGAMENTO DE ALTO NÍVEL. OS GRANDES CAMPEONATOS DO INDUBRASIL TIVERAM COMO VENCEDORES:

64

#pecBR | DEZEMBRO 2021


GRANDE CAMPEÃ - EXPOZEBU 2022 CAMPEÃ FÊMEA JOVEM - EXPOZEBU 2019 CAMPEÃ NOVILHA MENOR - EXPOZEBU 2018

GRETA DO CASSU R M C 3 4 6

COMPLETO FIV DO CASSU x DONZELA DO CASSU (SUCESSO DO CAPITAO)

GRANDE CAMPEÃO - EXPOZEBU 2022

UNIVERSAL I R C R 1 0 6 CAPITAO A2491 x MIRYAD IRCR 28 (SUCESSO DO CAPITAO)

@INDUBRASILOFICIAL +55 (34)3336-4400 (34) 9 9684-4448 PRAÇA VICENTINO RODRIGUES DA CUNHA, 110 – BLOCO 1- PARQUE FERNANDO COSTA, UBERABA/MG – 38022110. INDUBRASIL@TERRA.COM.BR / WWW.INDUBRASIL.ORG.BR DEZEMBRO 2021 | #pecBR

65


RAÇA

Novos projetos para a ASSOGIR O criador William Luis Ferretti toma posse como presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Gir (ASSOGIR) com a missão de difundir o uso da raça em cruzamentos

C

om o mercado pecuário cada vez mais exigente em relação à qualidade dos animais, gerar constantemente dados técnicos capazes de comprovar a eficiência do zebu na produção de carne tornou-se primordial para todas as raças. É dentro dessa filosofia de trabalho que a Associação Brasileira dos Criadores de Gir vem atuando e pretende intensificar os projetos nessa área. “O touro Gir é uma ótima opção para cruzamento com as mais diversas raças, sejam taurinas ou zebuínas, mas nosso objetivo é trabalhar na cruza com o zebu, que é a carne do Brasil”, destaca o presidente da Assogir, William Luis Ferretti, que tomou posse durante a 87ª ExpoZebu. Ele é seleciona a raça na Fazenda Pai João

Bi Junqueira e William Ferretti

66

#pecBR | DEZEMBRO 2021

da Boa Vista, localizada em Atibaia/SP. Segundo o atual presidente, substituir José Luiz Junqueira Barros, o Bi Junqueira, que presidiu por várias gestões a entidade, não será tarefa fácil, pois ele dedicou-se com grande perseverança à Assogir. “Daremos continuidade às suas ações, focando no marketing da raça, desde o campo até a mesa do consumidor. Pretendemos mostrar aos consumidores de carne que produzimos um animal à altura das exigências do mercado de carne gourmet. A carne de Gir é diferenciada, um produto com muita qualidade, mais sabor e mais maciez”, assegura. De acordo com o diretor de Comunicação da Assogir, Jorge Sab, a entidade realizará durante a ExpoGenética, em agosto, uma desossa comentada de um animal Gir, com apresentação zootécnica das características do animal para acabamento frigorífico. “Após a desossa comentada de todos os cortes, haverá degustação da carne para alguns convidados, chefs, técnicos especialistas, que poderão provar o sabor da carne de Gir”, informa Sab. Desde sua chegada ao Brasil, a raça Gir teve um papel fundamental na pecuária de corte nacional, chegando a ser a mais representativa em décadas passadas. Entre suas características que contribuem para a produtividade dos rebanhos, está a habilidade materna das fêmeas, que produzem mais leite e criam bem seus bezerros, e a qualidade de acabamento de carcaça nos machos. “O gado Gir é tão abençoado que ele veio ao mundo trazendo leite e


Jorge Sab, William Ferretti, Bi Junqueira e Zanata

carne de qualidade. Precisamos resgatar o que já acontecia no passado e que foi se perdendo por falta de marketing. Nós, pecuaristas, temos a missão de aperfeiçoar constantemente a raça, por meio das ferramentas de seleção disponíveis pelos programas de melhoramento genético e divulgar esse trabalho”, reforça o presidente. Outro projeto da entidade é aliar o marketing à área técnica. Segundo o diretor Técnico, Antônio Brás Zanatta Júnior, o primeiro passo será identificar os reprodutores a serem utilizados em uma campanha junto a produtores rurais que trabalham com pecuária comercial. “Faremos parcerias com a ponta da cadeia, que é o produtor de gado de corte. Já iniciamos a busca por parceiros, pois temos alguns interessados em utilizar a genética Gir para fazerem um comparativo com outras raças que vem sendo utilizadas dentro da propriedade. As doses de sêmen dos touros selecionados serão repassadas a um baixo custo, para tornar viável seu uso em IATF”, diz Júnior. A Assogir também focará o trabalho em cruzamentos tricross, para atender uma grande parte do mercado que utiliza produtos meio-sangue para produção de carne. Como na produção do tricross os pecuaristas costumam diversificar bastante a terceira raça, o Gir pode conquistar essa fatia do mercado por apresentar bom desempenho em cruzamentos. “Queremos em breve divulgar esses resultados, mas sem artificialis-

mo, pois o produtor não é tonto. A nossa intenção é oferecer uma base genética de qualidade, capaz de gerar lucro para nossos associados e também para nossos parceiros. A gente ama o Gir, vive isso e queremos, além deste amor, oferecer lucro aos que acreditam e que vão acreditar na raça nos próximos anos”, assegura o presidente da Assogir. Para o criador Bi Junqueira, a união dos criadores de Gir é fundamental para que a raça avance. “Durante o período à frente da entidade, sempre trabalhamos para resgatar a raça e vou torcer para que tudo dê certo na gestão do William. O que eu puder ajudar estarei sempre disposto a colaborar. A união dos criadores que visam o melhoramento e a divulgação da raça permitirá a conquista de mais espaço no mercado pecuário brasileiro para o Gir”, conclui Bi Junqueira.

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

67


GIR

Fazenda Café Velho

CAMPEÃ FÊMEA JOVEM TERCEIRA GRANDE CAMPEÃ

SERENATA BI D O B I

3 1 4 4

GAIATO BI X REALEZA CAMARATUBA (HISTORIADOR ZS)

CAMPEÃO MACHO JOVEM

SONHADOR BI D O B I

3 1 8 2

GAIATO BI X JUCARA BI (DOBI 2117)

GRANDE CAMPEÃ MATRIZ MODELO CAMPEÃ VACA SÊNIOR CONJUNTO RESERVADO CAMPEÃO PROGÊNIE DE MÃE

MAESTRINA BI D O B I

2 1 1 7

GAIATO BI X JACOBINA BI (FHOKAR POI DOBI)

68

#pecBR | DEZEMBRO 2021


HÁ 15 ANOS CONSECUTIVOS O MELHOR CRIADOR E EXPOSITOR NACIONAL EXPOZEBU!

CONJUNTO RESERVADO CAMPEÃO PROGÊNIE DE MÃE, FORMADA PELOS FILHOS DA

CONJUNTO RESERVADO CAMPEÃO PROGÊNIE DE PAI, FORMADA PELOS FILHOS DO

MAESTRINA BI

GUARABU G BI

D O B I

2 1 1 7

D O B I

FOTO/JADIR BISON

MARCOS MALERBA FERNANDES E PAULA B. BARROS FERNANDES

9 2 2

JOSE LUIZ JUNQUEIRA BARROS – BI JUNQUEIRA - CRAVINHOS/SP CONTATO: (16) 3625-2323 - JULIANOBUSA@HOTMAIL.COM

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

69


GRANDE

CAMPEÃO

MARLBORO

WLF 404

LIGADO BI X CAPRICHOSA (FUNCIONÁRIO ZS)

FOTO/JADIR BISON

O WILLIAM FERRETTI COM GRANDE CAMPEÃO NO MOMENTO DA PREMIAÇÃO

WILLIAM LUIS FERRETTI FAZENDA PAI JOÃO DA BOA VISTA +55 11 9 9961-5342 | ATIBAIA - SP

70

#pecBR | DEZEMBRO 2021


#pecBR

CARNE PRODUÇÃO . MERCADO . ARROBA

Nacional do Sindi SERÁ EM GOIÂNIA

CONFINAMENTO ESTRATÉGICO DE BEZERROS DEZEMBRO 2021 | #pecBR

71


CARNE

Confinamento estratégico na recria

A

pecuária brasileira vem passando por um conjunto de transformações que envolvem adoção de tecnologias e intensificação do sistema produtivo. No que se refere a uma pecuária de ciclo curto, tornou-se fundamental encurtar a fase de recria, que ainda é um dos maiores gargalos do ciclo produtivo (Resende e Siqueira, 2011). Considerando que nesta fase os animais ainda estão em crescimento, a adoção de tecnologias permite um ganho mais eficiente, uma vez que os animais apresentam menor exigência de mantença e maior deposição muscular (Valadares Filho et al., 2016).

72

#pecBR | DEZEMBRO 2021


Nos sistemas de produção a pasto, sabe-se que nem sempre as exigências dos animais são atendidas em função das flutuações sazonais na quantidade e qualidade da forragem (Detmann et al., 2014). De modo geral, os períodos mais críticos da produção de bovinos a pasto são a seca, onde ocorre restrição quantitativa e qualitativa da massa forrageira disponível para o animal, e a transição seca-águas, período em que acontece uma alteração na composição estrutural e química da forrageira, com o surgimento dos brotos devido às primeiras chuvas (Fernandes et al., 2016). Esse período de transição é um período bastante crítico tanto para a planta quanto para o animal. Com relação à planta, o consumo dos primeiros brotos pelos animais pode comprometer o desempenho da forrageira, proporcionando o aparecimento de invasoras e iniciando um processo de degradação (Nascimento, 2021). Por outro lado, quando olhamos para o animal, é importante ressaltar que as folhas jovens oriundas de rebrota apresentam elevados teores de nitrogênio solúvel; assim, pode haver incidência de diarreias nos animais em pastejo nesse período (Paulino et al., 2002). Sendo assim, surgiu então uma estratégia de retirar o animal do pasto nesse período crítico e proporcionar à forrageira um descanso até o seu completo reestabelecimento. Essa técnica é chamada de confinamento estratégico de bezerros, embora também possa ser realizada com outras categorias dentro da fazenda; no campo, vem sendo mais conhecida como “sequestro”.

COMO PROCEDER?

A técnica pode ser empregada de duas formas diferentes: 1) Confinamento da recria - onde os animais são confinados durante todo o período de seca e permanecem até o início do período de águas, após o reestabelecimento das forrageiras. Aqui, o período de confinamento é um pouco maior, de 150 a 180 dias, sendo que após este período, os animais retornam para o pasto. 2) Confinamento de transição seca-águas - nesse siste-

ma os animais são confinados por um período de tempo menor, 60 a 90 dias, compreendendo apenas a transição seca-águas, servindo como auxílio no manejo do pasto; após o reestabelecimento das forrageiras, os animais retornam ao pasto (Nascimento, 2021). A opção de qual modalidade de confinamento escolher vai depender dos objetivos e das condições do dossel forrageiro do produtor. Em síntese, a técnica de confinar os animais nesse período tem por objetivo possibilitar um descanso para a forrageira nos períodos mais críticos e ao mesmo tempo proporcionar ao animal um crescimento contínuo. No que diz respeito à alimentação desses animais, é importante ressaltar que, embora o nome da técnica seja confina-

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

73


CARNE

mento, esta estratégia alimentar não tem por objetivo engordar ou depositar gordura nos animais. E justamente por voltar aos pastos após um período confinado, a nutrição do animal durante o confinamento é fundamental para não comprometer o seu desenvolvimento na fase seguinte. Desta forma, é importante a adoção de um plano nutricional crescente em todas as fases de vida do animal, visando intensificar as taxas de ganhos e garantir seu melhor desenvolvimento (Moretti, 2015). Com isso, a dieta do confinamento estratégico é mais volumosa, simulando um pasto de qualidade. Nesse caso, trabalha-se com uma fonte de volumoso de qualidade (silagem de milho, sorgo, pasto), fornecendo em torno de 1,8% a 2,0% do peso corporal do animal, complementada com um suplemento proteico energético para corrigir os níveis de energia e proteína, com consumo variando entre 0,3% a 0,5% do peso corporal (Nascimento, 2021). Com relação à dieta não é necessário fazer adaptação aos animais, pois a dieta é bastan-

Josliane

74

#pecBR | DEZEMBRO 2021

te volumosa, porém, talvez os animais demorem alguns dias para se adaptarem ao novo sistema de confinamento. Já com relação ao ganho de peso do animal neste período, é necessário manter o nível de ganho. Sendo assim, o aporte energético dessa dieta deve ser parecido com o que o animal terá quando retornar ao pastejo. De modo geral, recomenda-se que o ganho de peso por animal/dia não ultrapasse 600-700 gramas. E ao finalizar o confinamento e o animal voltar para o pasto, é importante garantir um bom nível de suplementação para que os ganhos durante o confinamento não sejam consumidos durante a fase posterior. Com relação à estrutura para confinar os animais, pode ser desde um confinamento convencional, em baias, quanto em uma área de lazer/praça de alimentação, desde que tenha cocho e bebedouros disponíveis, dando a opção de fechar os animais e transformá-la em um confinamento. No entanto, é preciso destacar um possível problema de ressocialização dos animais ao retornarem ao pasto após um período confinados. Para minimizar esse problema, uma possibilidade é fazer o confinamento estratégico no próprio pasto, fornecendo um complemento forrageiro (silagem de milho ou sorgo) e a suplementação proteico energética para atender as exigências nutricionais do animal, aumentando a taxa de lotação do pasto e produzindo até 30@/ha/ano. Essa técnica vem sendo estudada e proposta pela Premix e é conhecida como protocolo R30. Com estes pontos levantados, fica exposto aqui que a técnica de confinar os animais de forma estratégica durante o período de seca beneficia o animal e a forrageira ao mesmo tempo. É uma técnica simples, porém exige bastante planejamento na produção de um volumoso de qualidade e no plano nutricional do animal durante o confinamento e a fase seguinte, ao retornar ao sistema de pastejo. Josilaine Lima é zootecnista, doutora em Ciência Animal e consultora técnica da Premix


A excelência da genética no sindi! HAJAVISTA FIV OT O T P S

5 0 4

REGISTRO DA ESTIVA X CAMPINA FIV OT (BULDOGUE AJCF) CAMPEÃ NOVILHA MENOR – EXPOZEBU 2022

iACZ 8.58 DECA 2

SINDI VOVÓ LOLA Álvaro Luiz Coelho de Paula (65) 99924-1700 | fzvlguapore@gmail.com @sindivolola

SINDI OT Ângelo Mario Prata Tibery Júnior (67) 99965-0048 Fazenda São João - Zona Rural - Três Lagoas Ms @sindi.ot DEZEMBRO 2021 | #pecBR

75


CARNE

Goiânia recebe Nacional do Sindi O Sindi foi a raça com maior presença em pista e maior volume de atividades durante a 59a Festa do Boi, realizada em Parnamirim, RN, no último mês de novembro CARLOS LOPES

A Exposição Nacional da Raça Sindi está de casa nova. A 19ª edição do evento acontecerá em Goiânia/GO, entre os dias 28 de agosto a 4 de setembro, no Parque de Exposições da cidade, integrando a programação da Goiás Genética. A expectativa da Associação Brasileira dos Criadores de Sindi (ABCSindi) é superar a edição do ano passado, quando participaram quase 200 animais. Tradicionalmente, a Nacional de Sindi vinha ocorrendo durante a Festa do Boi, no Rio Grande do Norte. Um dos motivos para uma presença maior dos criadores na Nacional deste ano é devido ao fato de Goiânia estar em uma localização mais central do país, favorecendo a participação de rebanhos de diversas regiões, tanto Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste. “A raça Sindi é uma das

76

#pecBR | DEZEMBRO 2021

únicas que tem evoluído em número de registros na ABCZ e vem crescendo exponencialmente na associação. Mesmo no período da pandemia, passamos de 80 para 160 associados, localizados de Norte a Sul do país”, destaca o presidente da ABCSindi, Orlando Procópio. A entidade acredita que as exposições são peça fundamental para a promoção e o avanço da raça. “É importante que as exposições levem o maior número de animais para as competições, pois elas servem como balizamento do melhoramento genético. E, quando a Nacional acontece em regiões diversas do país abre a possibilidade de mais criadores apresentarem seus trabalhos de seleção. Em Goiânia, certamente teremos uma festa muito grande”, espera Procópio. Segundo ele, a ExpoZebu foi uma demonstração do crescimento da raça. A entidade ganhou 13 novos associados. A Exposição Nacional da Raça Sindi terá julgamento, torneio leiteiro e leilões. Já estão confirmados três pregões até o momento, que serão promovidos por Juliano Almeida, que é um dos organizadores da Nacional em Goiânia, Marcos Rodrigues da Cunha e Sindi Asa Branca. “A raça está em alta velocidade, com uma agenda de leilões cheia e boas médias de preços. Além das pistas, há um esforço geral para o Sindi estar em todos os projetos e programas da ABCZ, como por exemplo o Zebu Carne de Qualidade, o PNAT e programas de avaliação genética e genômica”, conclui o presidente da ABCSindi, Orlando Procópio.


BRANCA FIV da Goiabeira

BULDOGUE AJCF x MARAVILHA J FRANCA (INDIO DA ESTIVA)

RESERVADA CAMPEÃ BEZERRA E X P O Z E B U

2 0 2 2

Marco Capute UniVassouras Veterinária

FAZENDA GOIABEIRA SANTO ANTÔNIO DA ALEGRIA – SÃO PAULO/SP | @SINDIGOIABEIRA WWW.SINDIGOIABEIRA.COM.BR

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

77


Mais uma edição de sucesso absoluto do Leilão Sindi Baguassu foi realizada em Avaré/SP, no dia 20 de maio, confirmando o grande momento da raça no país. Uma noite de extrema qualidade ofertada pelo Sindi Baguassu, Sindi Goiabeira e Convidados Especiais. Com preços acima da média do mercado. A 3ª edição do Leilão Sindi Baguassu registrou um crescimento de 80% em relação ao ano anterior. Criadores de todo o país prestigiaram o evento, incluindo novos selecionadores, mostrando a união da “família Sindi” em prol do fortalecimento da raça. Um resultado que nos enche de orgulho e aumenta nossa responsabilidade para realizar o evento novamente em 2023. Já estamos trabalhando para o próximo leilão e esperamos todos vocês no próximo ano, em Avaré!

78

#pecBR | DEZEMBRO 2021


DEZEMBRO 2021 | #pecBR

79


CARNE

Melhores do Ano na raça Guzerá A Associação dos Criadores de Guzerá e Guzolando do Brasil premia os melhores da raça nos últimos três anos

P

ZZN PERES

ara celebrar a retomada dos eventos da raça Guzerá, após dois anos sem exposições por conta da pandemia, a Associação dos Criadores de Guzerá e Guzolando do Brasil (ACGB) preparou um evento especial, que aconteceu durante a 87ª ExpoZebu. A premiação “Os Melhores do Ano – 2019/2020/2021”, ocorrida no dia 6 de maio, no Parque Fernando Costa, reuniu criadores de todo o país. “É uma forma de promover os associados que vêm investindo na valorização e evolução da raça.”, destaca o presidente da ACGB, Marcos Carneiro. Durante o evento, foram premiados os melhores criadores nas categorias “Maiores Lactações da raça Guzerá em 2019, 2020 e 2021” e “Maiores Registradores de 2019, 2020 e 2021”. Os agraciados com o troféu “Melhores do Ano” foram: •Agroville Agricultura e Empreendimentos - 2º Maior Criador Guzerá/Melhor Reprodutor - Encanador Villefort (2019)/ Maior Criador Guzerá e Maior Criador Guzolando (2020)/ Maior Criador Guzerá, 2º Maior Criador Guzolando, 2º Melhor Reprodutor Nacional - Encanador Villefort (2021) •Ana Vera Marques Palmério Cunha - 3º Maior Criador Guzolando (2020) •André Malzoni Langhi - 3º Maior Criador Guzolando, Maior Lactação Guzerá Vaca Jovem - Taka S (2019) •Arilson Carvalho Silva - 3º Melhor Criador, 2º Melhor Expositor, 3º Melhor Fêmea Adulta - Arlete PEAC, 3º Melhor Fêmea Jovem - Fabu-

80

#pecBR | DEZEMBRO 2021

losa ASW (2019) •Carlos Fontenelle Dumans e Outros Cond. - 3º Maior Criador Guzerá, 2º Maior Criador Guzolando (2019)/3º Maior Criador Guzerá (2020)/ 2º Maior Criador Guzerá (2021) •Cia Mate Laranjeira S/A - 3º Melhor Reprodutor - Globo FIV da CM (2019)/3º Melhor Criador Nacional, 3º Melhor Macho Adulto Nacional - Nocona FIV da CM, 3º Melhor Macho Jovem Nacional - Octógono FIV da CM , 2ª Melhor Matriz Nacional- Marimba Icil, Melhor Reprodutor Nacional- Globo FIV da CM (2021) •Dalton Moreira Canabrava Filho - Maior Lactação Fêmea Jovem Guzolando - Guzelact Návida Édipo, Maior Lactação Guzolando Vaca Adulta - Guzelact Máscara Bell Humaitá (2019)/ 2º Maior Criador Guzolando, Maior Lactação Guzolando Fêmea Jovem - Guzelac Carmela Gaudan, Maior Lactação Guzolando Vaca Jovem - Guzelact Valéria Da Lapa, Maior Lactação Guzolando Vaca Adulta - Guzelact Kelada Russo (2020) •Emerson Soares Júnior - Maior Criador Guzolando (2019) •Eros Gazzinelli Metzker - Líder Sumário CBMG/Embrapa 2019 - Fêmea Guzerá Leiteiro - Laje Boa Lembrança (2019) •Faz. Reunidas Antônio Balbino - Maior Criador Guzolando 2021 •Geisa Magalhães Machado Bomfim – 2ª Melhor Fêmea Adulta - Nissan FIV GL Paineiras, 2ª Melhor Fêmea Jovem - Marista Gl Paineiras, Melhor Macho Jovem - Mestre GL Paineiras, 3º Melhor Macho Jovem - Magayver Gl Paineiras (2019)/ 3º Melhor Expositor Nacional, 2º Me-


lhor Fêmea Adulta Nacional - Jayan Makady, 2º Melhor Macho Adulto Nacional - Jisan Makady, Melhor Matriz Nacional - Alice da Morumbi TN II Makady (2021) •Genbra Agropecuária Ltda. - Líder Sumário CBMG/Embrapa 2020 e 2021 - Fêmea Guzerá Leiteiro - Laje Boa Lembrança •Guaracy Ribeiro Botelho- Maior Lactação Guzerá Vaca Adulta - Flâmula FIV 5B (2021) •Haroldo de Sá Quartin Barbosa - 2º Maior Criador Guzerá 2020 •ICIL - Indústria e Comércio S/A - Melhor Criador, Melhor Expositor, Melhor Macho Adulto - Rádio FIV da ICIL, 3º Melhor Macho Adulto - Quebranto FIV DA ICIL, 2º Melhor Macho Jovem - Sultão FIV da ICIL, Melhor Matriz - Nutria FIV da ICIL, 2º Melhor Reprodutor - Igarapé FIV da ICIL (2019)/ Melhor Criador Nacional, Melhor Expositor Nacional, 3ª Melhor Fêmea Adulta Nacional - Têmpera FIV ICIL, Melhor Fêmea Adulta Nacional- Tenda FIV ICIL, 2ª Melhor Fêmea Jovem Nacional- Ousada FIV da CM, Melhor Fêmea Jovem Nacional - Ucrânia FIV ICIL, Melhor Macho Adulto Nacional - Tório FIV ICIL, 3ª Melhor Matriz Nacional - Querela FIV ICIL (2021) •José H. D. Figueiredo e Outros Cond. - Maior Lactação Guzerá Vaca Adulta 2019 - Orilha JF •Juliana Pistore Ragazzi - Maior Lactação Guzerá Fêmea Jovem - Promessa FIV da JUZZ (2019)/ Maior Lactação Guzerá Fêmea Jovem Poposta da JUZZ, Maior Lactação Guzerá Vaca Jovem - Pétala da JUZZ, Maior Lacta-

ção Guzerá Vaca Adulta - Fábula da JUZZ (2020)/Maior Lactação Guzerá Fêmea Jovem Tamara da JUZZ, Maior Lactação Guzerá Vaca Jovem - Tática FIV da JUZZ (2021) •Leandro Botelho Neiva - 2º Melhor Criador, 3º Melhor Expositor, 2º Melhor Macho Adulto Falcão LBN, 2ª Melhor Matriz - Karolynne I FIV GÉO, 3º Melhor Matriz- Hellmans FIV GÉO (2019)/ 2º Melhor Criador Nacional, 2º Melhor Expositor Nacional, Melhor Macho Jovem Nacional - Jumbo LBN, 2º Melhor Macho Jovem Nacional - Jacareí LBN, 3º Melhor Reprodutor Nacional - Dago LBN (2021) •Rodrigo Pinto Canabrava - Maior Lactação Guzolando Fêmea Jovem - 9620 Guzerati, Maior Lactação Guzolando Vaca Adulta - 9604 Guzerati •Seleção Guzerá Agropecuária - Campeão Prova de Ganho de Peso Embrapa - Corte BARAM S, Campeão Eficiência Alimentar Embrapa - Corte - BAR S, Líder Sumário ABCZ/ PMGZ CORTE 2019-1 - Caduceu da Capital, Maior Criador Guzerá, Melhor Fêmea Adulta Karolynne II FIV LBN, Melhor Fêmea Jovem BIGA S/Campeão PGP Embrapa - Vídeo S, 3º Maior Criador Guzerá, Maior Lactação Guzolando Vaca Jovem - Metropolitana FIV da Estância 5b (2021) •Silvely Maria Janota Antunes - Líder Sumário ABCZ/PMGZ Corte 2019/2020/2021 - EKCO FIV TIR

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

81


CARNE

Gustavo Rodrigues assume presidência do Brahman A prioridade da nova diretoria é intensificar as provas de desempenho e mostrar ao mercado todas as qualidades da carne da raça CARLOS LOPES

C

om a perspectiva de ampliar ainda mais a participação da raça Brahman no mercado pecuário de corte, a Associação dos Criadores de Brahman do Brasil (ACBB) está traçando novos projetos para este ano. Essa é a proposta do pecuarista Gustavo Rodrigues, que, durante a 87ª ExpoZebu, tomou posse como presidente da entidade. Aos 39 anos de idade, ele é o mais jovem a assumir a entidade desde que foi fundada, em 1993. “O Brahman é largamente utilizado na pecuária de corte mundial, com uma demanda crescente no Brasil, pois consegue produzir uma carne de grande qualidade. Estamos trabalhando para mostrar ao mercado todas as qualidades da carne Brahman, tanto junto ao pecuarista quanto ao consumidor”, destaca Rodrigues, que conduzirá a ACBB até 2024.

82

#pecBR | DEZEMBRO 2021

A diretoria também é composta de jovens criadoras e criadores, com idades entre 24 e 44 anos, que são: Alex Arikawa Miyasaki, Álvaro de Oliveira Lima, Amir Miguel de Souza Filho, Ericka Christina Antunes Lauermann, Fabiana Marques Borrelli, Felipe Lemos de Moraes, Guilherme de Camargo Bendilatti e João Carvalhaes Ferreira. Natural de São Paulo, Gustavo Rodrigues é criador de Brahman há 18 anos, em Pardinho/SP, na propriedade da família Agropecuária W2R. É formado em Administração, com ênfase em Agronegócio. Ele sucede na presidência da ACBB o pecuarista Paulo Sérgio Scatolin, que durante a ExpoZebu assumiu o cargo de vice-presidente da Federação Internacional de Criadores de Zebu (Ficebu), entidade também presidida por um selecionador de Brahman, José Santiago Molina, da Guatemala. Parcerias em provas de desempenho – Com o


mercado pecuário cada vez mais em busca de animais provados, a diretoria da ACBB realizará nos próximos dois anos projetos voltados para avaliação de desempenho dos animais. A proposta é gerar dados técnicos sobre a raça, atestados por importantes entidades de pesquisa e pela ABCZ, para comprovar porque a genética Brahman é um bom investimento para elevar a rentabilidade das propriedades de gado comercial. “Faremos a segunda edição da Prova de Eficiência e Performance Brahman/BoicomBula, pois a primeira edição trouxe dados muito relevantes em relação à fertilidade, eficiência alimentar, ganho de peso e acabamento de carcaça de machos e fêmeas. Em parceria com a ABCZ, continuaremos participando da Prova Zebu Carne de Qualidade, cuja segunda edição está avaliando animais puros Brahman e na terceira edição terá a participação de animais cruzados Brahman/ Nelore, e do PNAT”, pontua. Segundo o presidente do Conselho Técnico da ABCZ, Fernando Pereira, a expectativa é de que a terceira edição da prova comprove a eficiência da raça nos cruzamentos, que já vem sendo verificada por pecuaristas usuários da genética Brahman em seus rebanhos comerciais. “O Brahman proporciona maior potencial de desenvolvimento, carcaça maior e com excelência em qualidade, maior desempenho em confinamento, maior peso final ao abate. Além disso, imprime docilidade, fertilidade, longevidade, resistência aos ectoparasitas”, assegura Pereira.

EFICIÊNCIA ALIMENTAR

Outra característica que a raça vem mostrando bons resultados e que os criadores têm avaliado cada vez mais é a eficiência alimentar. É o caso do criató-

rio Casa Branca Agropastoril, que iniciou em abril a 17ª Prova de Desempenho e Eficiência Alimentar de Machos. Participam 90 animais, que passaram por um período de adaptação de 15 dias e mais 60 dias de avaliação efetiva nas dependências do criatório, em Silvianópolis/MG. O objetivo é avaliar o desempenho de diversas características de interesse econômico. Os animais estão recebendo uma dieta baseada em ração e silagem. De acordo com professora do Departamento de Zootecnia da UFLA, Sarah Meirelles, uma das coordenadoras da prova, estão sendo avaliadas as características relacionadas à adaptabilidade, carcaça, desempenho, morfologia e eficiência alimentar. Todos os animais são avaliados pela técnica de ultrassonografia de carcaça, para análise da gordura subcutânea, área de olho de lombo e gordura intramuscular. A Casa Brahman está completando 10 anos da prova em 2022, que também tem uma edição para fêmeas. Será feito um estudo da evolução da prova nessa última década. “Estamos buscando animais que consomem menos alimento, não deixam de ganhar peso e que depositam gordura na carcaça”, esclarece Sarah. Segundo a Casa Branca, essa ferramenta é muito importante dentro do seu processo de seleção. “Trabalhamos para oferecer a melhor e mais eficiente genética à disposição da pecuária brasileira. Com isso, selecionamos animais mais produtivos, que convertem melhor e, no final da cadeia, proporcionam carne de melhor qualidade para atender à crescente demanda global”, ressalta Paulo de Castro Marques, titular da Casa Branca.

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

83


Fábrica de Campeões! G R A N D E S

OCTOGONO FIV DA CM CMLG 1356

GLOBO FIV DA CM x MARIMBA DA ICIL (BEIJIM S)

GRANDE CAMPEÃO

EXPOZEBU 2022 PROVEDOR DA CM - CMLG 1559

ENCANADOR VILLEFORT x NINFETA FIV DA CM (ESPIAO S)

CAMPEÃO BABY EXPOZEBU 2022 NINFETA FIV DA CM - CMLG 1308 ESPIAO S X GINETA DA CM (CONJUNTO FIV ORIGEM) GRANDE CAMPEÃ EXPOCURVELO 2022 PALAK FIV DA CM - CMLG 1468 ESPIAO S X LUXUOSA DA DAHMF (TIRANO TE EG) RES. GRANDE CAMPEÃ EXPOCURVELO 2022 PRAVAR FIV DA CM - CMLG 1480 ENCANADOR VILLEFORT X JAMAICA FIV DA CM (GLOBO FIV DA CM) RES. GRANDE CAMPEÃO EXPOCURVELO 2022

CIA MATE LARANGEIRA - FAZENDA SANTA VIRGÍNIA - ROD. MS 164, A 32 KM DE PONTA PORÃ/MS – CAIXA POSTAL 261 | CEP: 79.904-970 – PONTA PORÃ/MS - FAZENDA@SANTAVIRGINIA.COM.BR PECUARIA@SANTAVIRGINIA.COM.BR - (67) 3010-0041 / (67) 3010-0040

84

#pecBR | DEZEMBRO 2021


DEZEMBRO 2021 | #pecBR

85


CARNE

Festival Braseiro tem carne Nelore certificada

Realizado em Cuiabá (MT), evento teve o consumo de 10 toneladas de carne e a doação do lucro a instituições filantrópicas

B

rasa no ponto e os melhores cortes de carne para garantirem o melhor churrasco para um grande público. Foi assim que o estado que concentra o maior rebanho bovino do país, Mato Grosso, mostrou a qualidade da carne brasileira, tendo como uma das estrelas a carne de Nelore. Durante o 8° Festival Braseiro, promovido em 14 de maio, em Cuiabá (MT), os visitantes tiveram a oportunidade de degustar duas opções de carne Nelore, certificadas pela Associação dos Criadores de Nelore do Brasil (ACNB). Foram servidos cortes da Linha Green - com o Selo de Certificação Nelore Brasil – A Etiqueta Verde do Agro, e da Linha Reserva – com o Selo de Certificação Garantia de Origem Nelore, ambos produzidos e comercializados pela Celeiro Carnes Especiais. “Neste importante evento, o público presente teve a possibilidade de provar do que o Nelore é capaz. Além de representar o maior rebanho bovino do país – e produzir carne em grande quantidade, alimentando o Brasil e o mundo –, a nossa ‘raça-mãe’ tem potencial para oferecer carne de qualidade para o mercado, com marmoreio e sabor inigualáveis, que conquis-

86

#pecBR | DEZEMBRO 2021

tam qualquer apaixonado por churrasco”, comenta Nabih Amin El Aouar, presidente da ACNB. O Selo Garantia de Origem Nelore certifica o processo de produção e a qualidade da carne de acordo com padrões pré-estabelecidos. A Linha Celeiro Reserva se destaca por oferecer cortes de carne Nelore com marmoreio. A Etiqueta Verde, além do padrão de qualidade, garante que o produto é proveniente de animais criados exclusivamente em pastagens, em propriedades que cumprem integralmente as legislações ambientais e trabalhistas. Ambos os selos são fruto do Programa de Certificação da Carne Nelore implementado e gerido pela ACNB, dentro do Sistema Agri Trace da Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), de acordo com as normas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). “Nós estamos sempre atentos à importância de produzir carne a pasto, respeitando os animais e investindo com seriedade em melhoramento genético do Nelore. O fruto disso é a oferta de carne gourmet de altíssimo padrão, competindo com carne de outras raças neste mercado especializado e padronizando a prática sustentável na pecuária”, destaca Marco Túlio Duarte Soares, proprietário da Celeiro Carnes Especiais e idealizador do Festival Braseiro. O evento, que desde a primeira edição doa todo seu lucro a instituições filantrópicas, selecionou 14 entidades, de 42 que se inscreveram, a serem beneficiadas neste ano. São mais de R$ 1 milhão em contribuições desde o início do festival. No festival, os mais de 8 mil visitantes saborearam mais de 10 toneladas de diversos cortes de carne, que foram assados por um time de 600 churrasqueiros. “Estamos bem contentes com a realização deste evento. Depois de dois anos de inatividade, pudemos retornar e ver o brilho nos olhos do público. Foi um grande prazer poder confraternizar com todos e também contribuir com diversas entidades importantes”, finaliza Marco Túlio.


GRANDE CAMPEÃ EXPOZEBU 2022

MANTUA DA EL GIZA DREL 631 FALCÃO DA EL GIZA X HERESIA DA EL GIZA (DEGELO FIV DA EL GIZA)

MELHOR CRIADOR E MELHOR EXPOSITOR EXPOZEBU/2022

GUZERAELGIZA.COM

/GUZERAELGIZA

@GUZERAELGIZA

(15) 9 9686-7287

FAZENDAELGIZA@HOTMAIL.COM DEZEMBRO 2021 | #pecBR

87


O GUZERÁ BOA LEMBRANÇA – MARCA LKW ESTÁ COMPLETANDO 34 ANOS DE SELEÇÃO DE EM 2022. Com um rebanho avaliado pelo PMGZ Leite e pelo CBMG, tem produzido doadoras de alta performance leiteira, de famílias consistentes, beleza racial e com um excelente sistema mamário, bons aprumos e rusticidade. Uma trajetória marcada pela excelência, seja nas competições, lactações ou avaliações genéticas. Foram inúmeros campeonatos conquistados em renomadas exposições, como a ExpoZebu, figurando entre os líderes do Ranking Nacional da Associação dos Criadores de Guzerá e Guzolando do Brasil. O Guzerá Boa Lembrança – Marca LKW é Tri Grande Campeão da ExpoZebu (2014, 2015 e 2016), feito alcançado com as fêmeas Havana FIV Boa Lembrança, Hévea FIV Boa Lembrança e Haical FIV Boa Lembrança. No Concurso Leiteiro de Fazenda, alcançou o 1º e 2º Lugares de Maior Produção a Pasto, na ExpoGenética 2013, com as fêmeas Huri FIV Boa Lembrança e Goia Boa Lembrança. Entre 2013 e 2017, bateu nove recordes mundiais de produção em torneios leiteiros tradicionais e lactações oficiais da ABCZ: GABIROBA NF – RECORDE VACA JOVEM EXPOZEBU 2013. HAICAL FIV BOA ESPERANÇA – RECORDE VACA JOVEM MEGALEITE 2013 - RECORDE VACA JOVEM LACTAÇÃO ABCZ 2014 - RECORDE VACA ADULTA LACTAÇÃO ABCZ 2016 - RECORDE PRODUÇÃO ACUMULADA ABCZ 2017. UTA FIV JF – RECORDE VACA ADULTA MEGALEITE 2015. MALINA FIV BOA ESPERANÇA – RECORDE FÊMEA JOVEM EXPOZEBO 2015 - RECORDE FÊMEA JOVEM LACTAÇÃO ABCZ 2016. NAVALHA FIV BOA LEMBRANÇA – RECORDE VACA JOVEM MEGALEITE 2017. Além dos Campeonatos, Recordes e Lideranças das Fêmeas Marca LKW, o Guzerá Boa Lembrança é produtor de touros melhoradores por excelência. Como exemplo, Gari Boa Lembrança – 10ª Maior DEP do Sumário Guzerá Leiteiro 2021 e outros 12 touros em Teste de Progênie, sete deles reprodutores de Central, como os renomados, Panamá Boa Lembrança, Samurai Boa Lembrança e Urso Boa Lembrança. Com tantas e importantes conquistas, o Guzerá Boa Lembrança chega a seus 34 anos como criatório referência em genética zebuína leiteira.

Marcelo Lack 88

#pecBR | DEZEMBRO 2021

GUZERÁ BOA LEMBRANÇA / UBERABA - MG +55 34 9 9939-8565 @guzeraboalembranca guzeraboalembranca@gmail.com


LEITE

#pecBR

NUTRIÇÃO . PRODUÇÃO . ORDENHA

Megaleite 2022 A UNIÃO DAS RAÇAS LEITEIRAS

GESTÃO PECUÁRIA LEITEIRA É RENTÁVEL? DEZEMBRO 2021 | #pecBR

89


LEITE

A união das raças leiteiras A Megaleite 2022 terá a participação de animais Girolando, Gir Leiteiro, Guzerá, Jersey e Simental

T

udo pronto para a 17ª Exposição Brasileira do Agronegócio do Leite (Megaleite), que marcará a retomada da edição presencial na maior exposição de pecuária leiteira da América Latina. O Parque da Gameleira, em Belo Horizonte/MG, sediará pelo quinto ano, o evento, agendado para o período de 15 a 18 de junho. A

90

#pecBR | DEZEMBRO 2021

abertura oficial no dia 15 de junho, a partir das 9h, terá a presença de diversas autoridades, lideranças rurais, criadores de vários países e profissionais do setor. Durante a solenidade, será entregue o Mérito Girolando. A comenda é uma homenagem da Associação Brasileira dos Criadores de Girolando a quem se dedica a promover e fomentar a pecuária leiteira e a raça Girolando no cenário nacional e acredita na força do agro brasileiro.


Entre os agraciados de 2022, está o ex-ministro da Agricultura, Alysson Paolinelli, que receberá na categoria Liderança Nacional. Os demais agraciados são: a criadora Maria Inez Cruvinel Rezende (Mérito Mulher), Rubio Fernal Ferreira e Sousa (Mérito Criador), Paulo Emílio R. do Amaral (Mérito Produtor de Leite), Paulo Victor Sousa Machado (Mérito Jovem Criador), Deputado Estadual Antônio Carlos Arantes (Mérito Personalidade do Ano).

Competições

A expectativa é de que participem 1.500 animais das raças Girolando, Gir Leiteiro, Guzerá, Jersey, Simbrasil e Simental. Na pista de julgamento, todas as raças competirão. Já no Torneio Leiteiro uma das novidades deste ano é a premiação especial na raça Girolando. Na 31ª edição do Torneio Leiteiro Nacional de Girolando, que será re-

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

91


LEITE alizado entre os dias 13 e 16 de junho, serão premiados os três melhores conjuntos de vacas Girolando, que devem ser compostos, cada um, por uma vaca jovem e uma vaca adulta, das composições raciais 5/8 e/ou Puro Sintético (PS), do mesmo expositor. De acordo com a Associação Brasileira dos Criadores de Girolando, a iniciativa visa incentivar em todo o Brasil a seleção de animais 5/8 e PS, considerados a raça propriamente dita, conforme determinação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. O melhor conjunto será premiado com R$10.000,00. O segundo melhor conjunto levará prêmio de R$5.000,00 (cinco mil reais), enquanto o terceiro lugar receberá R$3.000,00.

Leilões

A Megaleite 2022 terá oito leilões e dois shoppings de animais das raças Girolando e Gir Leiteiro, entre os dias 13 e 18 de junho. A programação será aberta no dia 13 de junho pelo 1º Leilão Virtual Estrelas da Megaleite, às 20h. No dia 15, às 20h, ocorre o 1º Leilão Virtual Sul das Gerais, com ponto de encontro no Restaurante do Camarote Master, no Parque da Gameleira. No mesmo horário, acontece o Leilão o Fabuloso Gir Leiteiro e o Magnífico Girolando Meio Sangue, no Tatersal 1 “Recinto Redondinho”, do Parque da Gameleira. No dia 16, às 14h, acontece o IV Leilão Núcleo Girolando

92

#pecBR | DEZEMBRO 2021

das Gerais, no Tatersal 1 e, às 20h, o Leilão 61 Anos Fazenda Brasília, também no Tatersal 1. No dia 17, às 14h, ocorre o Leilão Elo de Minas, no Tatersal 1. Já as 20h, será a vez do 16º Leilão Gir Leiteiro Reserva Especial 2B/4º Leilão Orgulho de Minas, no Tatersal 1. Já o 3° Shopping Raças Leilões será na Alameda dos Criadores, do Parque da Gameleira, ao longo do dia, de 15 a 18 de junho. O shopping Reserva Fazenda Santa Luzia ocorre no mesmo período. Tecnologias - A exposição ainda contará com uma série de atividades voltadas para o público em geral e lançamentos de tecnologias e serviços das empresas expositoras. Doações - Os visitantes que passarem pela Megaleite poderão doar um litro de leite na entrada do parque. A ação solidária é promovida pela Associação Brasileira dos Criadores de Girolando em parceria com o movimento #BEBAMAISLEITE. As doações arrecadadas serão destinadas ao Projeto Mãos de Clara, Associação das Obras Pavonianas de Assistência e CAPE-MG.


SINDI - GIR LEILTEIRO PARAOPEBA-MG

Richard Hebach L'abbate

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

93


Sindi dos Ipês

faz estreia de sucesso na ExpoZebu O jovem criatório conquistou premiações importantes no Torneio Leiteiro, quebrando o recorde mundial de produção de leite da raça O zebu conquistou o criador Richard Hebach L`Abbate há mais de 30 anos, que fez história com a seleção de Gir e, nos últimos anos, passou a investir também na raça Sindi. “Quando perguntam se eu parei de selecionar Gir, logo respondo que estamos preparados e dispostos a selecionar as duas raças e muito satisfeitos com os resultados que o Sindi tem dado”, assegura o titular do criatório Vale dos Ipês, localizado em Paraopeba/MG. A entrada na raça começou depois de estudar as características do Sindi e suas vantagens como uma raça de dupla aptidão. “São animais de alta conversão alimentar, habilidade materna, precocidade sexual, desenvolvimento e mantença a pasto. Por conta de todas essas características, optamos por investir na raça, pois acreditamos ser um animal que realmente dá lucro e de manejo mais fácil”, diz L`Abbate. Apesar dos investimentos na genética Sindi serem recentes, há pouco mais de dois anos, os resultados vieram rapidamente. Sempre selecionando com um foco na dupla aptidão, o criador acaba de conquistar premiações importantes na 87ª ExpoZebu. Entre as raças de corte, a Sindi foi a segunda maior em participação na pista de julgamento, contando com 208 exemplares, além de garantir forte presença no torneio leiteiro. Todas as três vacas do Sindi dos Ipês participantes do concurso superaram o recorde anterior de produção de leite na categoria Fêmea Jovem “Produção média de leite e Leite Corrigido para Sólidos Totais (LCST) - obtida em 24 horas”, todas as campeãs são do criatório de L`Abbate. A Grande Campeã foi Trakina Sindi FIV, que atingiu produção total de Leite de 103,74 kg e produção média de 34,58 kg. Já a Reservada Campeã foi Prima-

‘‘O resultado do nosso trabalho com o Sindi já veio na primeira participação na ExpoZebu, e com a quebra de recordes da raça em torneio leiteiro.’’

94

#pecBR | DEZEMBRO 2021

da Buldogue Sindi FIV, com produção total de leite de 99,41 kg e média de 33,14 kg. Ela também conquistou o título de Melhor Úbere – na categoria Fêmea Jovem e de Melhor Tipo Funcional Leiteiro. “O resultado do nosso trabalho com o Sindi já veio na primeira participação na ExpoZebu, e com a quebra do recorde da raça em torneio leiteiro. São animais jovens de primeira cria, de até 36 meses, já expressando muita qualidade”, assegura. Para L`Abbate, as vitórias com o Sindi coroam um trabalho criterioso com as raças zebuínas. “Tivemos muitas premiações com o Gir Leiteiro e estamos felizes agora que conseguimos repetir o feito com o Sindi, uma raça muito rústica, de grande adaptabilidade, ideal para o Brasil. Em seu país de origem, o Paquistão, com temperaturas variando de 0º a 40º, a raça resiste bem às adversidades do clima”, destaca o criador. Segundo ele, outra vantagem é o manejo simples, permitindo uma boa produtividade do rebanho e maior rentabilidade para o negócio. A dupla aptidão também é um fator de destaque. “O Sindi é o coringa de todas as raças para cruzamento. Estamos testando e comprovando essa eficiência produtiva na prática, muito por conta da grande habilidade materna, precocidade sexual, conversão alimentar, adaptação as adversidades”, destaca. O jovem plantel do Sindi dos Ipês foi formado a partir da genética dos principais criatórios nacionais, com a aquisição de aspirações de animais expoentes da raça, premiados em pista e em concursos leiteiros. “Seleciono duas raças distintas, mas com excelentes resultados em ambas. Temos uma história com o Gir de muitos anos, iniciada juntamente com os primeiros selecionadores da raça. Com ela ganhamos muitos prêmios em exposições. Quando iniciei, comprei uma propriedade ao lado da fazenda do doutor João Feliciano Ribeiro, um grande criador de Gir com quem aprendi muito e adquiri umas vacas. É uma raça muito gostosa de mexer. E esse mesmo amor eu levei para o Sindi, focando em animais capazes de contribuir para a pecuária brasileira”, finaliza o premiado criador Richard Hebach L`Abbate.


CAMPEONATO LEITEIRO FÊMEA JOVEM

CAMPEÃ SINDI TORNEIO LEITEIRO TRAKINA SINDI FIV

RFTI 190 Alexander FIV x Embira Sindi da FTI (Buldogue AJCF) Nasc.: 07/08/2019 34.580 L/leite de média diária

RESERVADA CAMPEÃ SINDI TORNEIO LEITEIRO PRIMADA BULDOGUE FIV

IPEZ 2 Buldogue AJCF X Querência da AJCF (Dragão MS) Nasc.: 22/05/19 33.140 L/leite média diária

VALE DOS IPÊS PARAOPEBA/MG +55 (31) 9 9738-5357 - ROBERTO WANDERLEY +55 (31) 9 9957-6709 (ESCRITÓRIO) ROBERTO.WDIAS@HOTMAIL.COM

SINDI - GIR LEILTEIRO PARAOPEBA-MG DEZEMBRO 2021 | #pecBR

95


LEITE

Pecuária leiteira é rentável? Nos últimos anos, os custos de produção vêm corroendo a rentabilidade na pecuária, mas uma boa gestão dos dados pode ajudar na tomada de decisão

C 96

om as oscilações do mercado do

abordagem de custo utilizar, siga com ela até o final sem

leite, uma boa gestão financeira

misturar as coisas. “Calcular o custo de produção não

da atividade é essencial e o cálcu-

é uma tarefa complicada, no entanto, não significa que

lo do custo de produção não pode

seja trivial. Apesar de o cálculo do custo ser feito com

ser ignorado. Quem garante é o pro-

as operações matemáticas básicas como somar, subtrair,

fessor da Universidade Estadual de

multiplicar e dividir, ele envolve ainda uma parcela de

Mato Grosso do Sul – UEMS e Doutor em Economia

teoria econômica e de subjetividade. Em tese, qualquer

Aplicada, Andre Rozemberg Peixoto Simões. Segundo

profissional das ciências agrárias (incluo aqui a medicina

ele, existem diversas metodologias para isso, mas é im-

veterinária) tem conhecimento para auxiliar o produtor

portante entender que, uma vez que você decida qual

a fazer as contas corretamente”, desta o professor.

#pecBR | DEZEMBRO 2021


Laboratório de Produção In Vitro de Embriões Bovinos

Andre Rozemberg Peixoto Simões

DO BRASIL

PARA O MUNDO

De acordo com ele, é recomendado que o produtor procure profissionais ou programas de assistência técnica especializados em planejamento e controle gerencial da atividade leiteira para auxiliá-lo no cálculo, não só do custo, mas da avaliação econômica da sua atividade. “Em muitos casos, o produtor fica envolvido com as atividades operacionais da produção de leite, manejo dos animais, reparos de máquinas e benfeitorias, produção e fornecimento de alimentos etc. Quando chega no final do dia, ele não tem “cabeça” ou ânimo para sentar e anotar tudo que foi consumido ou gasto naquele dia. Ou seja, o produtor de leite geralmente é o responsável pelo planejamento, pela organização, pela execução e pelo controle em todos os níveis da fazenda, do operacional ao estratégico. Isso é realmente cansativo e eu diria humanamente impossível. Portanto, a parte que é deixada de lado primeiro neste processo é o controle gerencial e financeiro. Sem uma ajuda de uma assistência técnica qualificada, dificilmente o produtor

A Fazenda Floresta investe em melhoramento gené co desde 1998, contribuindo expressivamente para a seleção das raças Gir e Girolando. Essa gené ca está disponível não somente para o Brasil, mas também rompendo horizontes e podendo ser exportada para todo o mundo.

irá por si só, se autocobrar sobre a necessidade de fazer a gestão financeira da atividade”, pontua Simões. A rentabilidade deve ser pensada como uma função resultante dos custos, das receitas e do capital investido. Pelo lado das receitas, temos o volume de produção e o preço do leite como as variáveis importantes. Outros

FALE CONOSCO +55 14 99141-5777

@FLORESTAFAZENDA

CONTATO@RBBFAZENDAFLORESTA.COM.BR ROD. SP 387 MAXIMILIANO BIONDO MENGATO, VIA DE ACESSO LINS/GETULINA KM 3+520M 2021 | #pecBR CAIXA POSTAL 93 -DEZEMBRO 16400-033 - LINS97/ SP


componentes como venda de animais também podem compor a receita da atividade leiteira. Pelo lado dos custos, o importante é entender que ele é definido pela quantidade de insumos utilizados e pelos seus preços de mercado. Quando essa relação de receitas menos custos é comparada com o capital investido na atividade leiteira temos então o conceito de rentabilidade. “O que eu quero dizer com isso é que o simples aumento de custo não significa que a rentabilidade está diminuindo, no entanto, o aumento do preço dos insumos realmente é um dos componentes que mais impacta no resultado da atividade” diz Simões. Existem diversas metodologias para se apurar e or-

qual abordagem de custo utilizar, siga com ela até o

ganizar os custos de produção. Sob a ótica da análise

final sem misturar as coisas. “Se você optar por usar

econômica simples (sem levar em consideração méto-

a classificação de custo fixo e variável, fique só com

dos de análise contábil ou de análise de viabilidade ao

os indicadores que ela lhe proporciona. Por outro

longo do tempo), o professor destaca que existem duas

lado, se vai usar o método de custo operacional, fi-

formas mais utilizadas: a análise clássica que divide os

que com o Custo Operacional Efetivo (COE), Custo

custos em custos em fixos e variáveis e a análise de

Operacional Total (COT) e Custo total (CT), e não vai

custo operacional. A dica é: uma vez que você decida

98

#pecBR | DEZEMBRO 2021


querer colocar na mesma planilha os custos fixos (CF)

Outra orientação é analisar os dados dos custos

e variáveis (CV). Misturar as classificações de custo só

de produção com frequência. Os itens de despesa de-

complica e não traz informação relevante para tomada

vem ser contabilizados diariamente, os resultados do

de decisão”, esclarece.

fluxo de caixa (entradas menos saídas de dinheiro)

De acordo com o professor da UEMS, as duas abor-

podem ser monitorados mensalmente e os custos fe-

dagens trazem os mesmos itens de “gastos”, mas são

chados anualmente. Apesar de haver formas de ajus-

organizadas de forma diferente em cada uma delas.

tar o custo anual para uma análise mensal existem

Por isso, o resultado da análise, seja Lucro ou Prejuízo,

itens de despesas que não ocorrem todos os meses

deve ser igual nas duas formas. “Usando a linguagem

ou itens que são calculados anualmente e isso deve

da metodologia de custo operacional, que é a que eu

ser levado em consideração.

mais recomendo, eu diria que uma análise econômica

Produção de silagem- Produzir o próprio alimen-

bem-feita deve contabilizar os custos explícitos e os

to para o gado ou comprar? Nessa decisão o produtor

custos implícitos. Os custos explícitos são aqueles que

deve levar em conta o custo de produção, incluindo

envolvem desembolso de dinheiro e são de mais fácil

todos os itens de custo: explícitos e implícitos. Esse

observação, como gastos com ração, medicamentos,

custo do alimento deve ser isolado do restante do

mão de obra contratada, energia, combustível etc. Já os

custo da atividade leiteira e isso é um desafio a mais

custos implícitos são aqueles que não tem desembolso,

para o produtor ou para o técnico que irá auxiliá-lo.

por exemplo as depreciações, o custo de oportunidade

Depois, a parte fácil é comparar o custo de produção

do capital e da mão de obra familiar/própria. Todos

do alimento com um alimento similar no mercado

são importantes e não devem deixar de estar na planilha de custos e de avaliação econômica”, orienta.

local e que esteja disponível para a compra. Sobre as expectativas do mercado para este ano, o professor da UEMS acredita que qualquer palpite sobre os impactos da atual conjuntura econômica/ política sobre os preços dos insumos para a pecuária de leite será recheado de incertezas. “Estamos vivendo atualmente tempos inusitados com o efeito de grandes eventos impactando todos os setores econômicos não só no Brasil, mas no mundo todo. Temos uma pandemia que ainda não encerrou seus efeitos e temos uma guerra em andamento que não tem precedentes desde a Segunda Grande Guerra e que provavelmente continuará impactando os mercados agropecuários significativamente. Portanto, ao invés de tentar especular sobre o que acontecerá em 2022, eu me preocuparia em usar os recursos disponíveis com parcimônia e esperar as maiores turbulências passarem para tomar decisões de investimentos”, alerta o Andre Rozemberg Peixoto Simões.

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

99


100

#pecBR | DEZEMBRO 2021


#pecBR

ZONA RURAL GESTÃO . TECNOLOGIA . SUSTENTABILIDADE . MERCADO

Vacinas

QUAL A DIFERENÇA DELAS?

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

101


ZONA RURAL

Tipos de vacinas VACINA COM VÍRUS INATIVADO, VÍRUS VIVO ATENUADO TERMOSSENSÍVEL OU VIRÚS VIVO MODIFICADO, QUANDO UTILIZAR CADA UMA

U

m detalhe ainda pouco explorado por veterinários e pecuaristas brasileiros é a tecnologia utilizada nas vacinas, um ponto que merece nossa atenção pois pequenas diferenças entre elas podem fazer toda a diferença na hora de elaborar o calendário sanitário do seu rebanho. É preciso lembrar que os bovinos não fazem transmissão de anticorpos via placenta, e isso torna ainda mais importante manter os níveis anticorpos das vacas em dia, para que o colostro possa conferir a maior proteção possível já nas primeiras horas de vida do bezerro. Tanto vacinas de “vírus morto inativado”, “vírus vivo atenuado termossensível” ou “vírus vivo modificado”, têm capacidade de conferir imunidade competente aos bovinos, mas entender a diferença entre elas permite o melhor uso de cada tecnologia sem se criar falsas expectativas a respeito dos resultados de cada uma. Base para a manutenção da saúde e produtividade do rebanho, os bons programas sanitários devem contemplar os diferentes tipos de vacinas, de acordo com desafio sanitário do rebanho; e não importa se de corte ou de leite, se a campo ou confinado; para todos os casos existem programas sanitários, vacinas e tecnologias que melhor se enquadram ao momento. Muito além da escolha de uma marca confiável e disponível na revenda, é mandatório ao veterinário entender

102

#pecBR | DEZEMBRO 2021

o mecanismo de ação da vacina escolhida para assim optar pela tecnologia que melhor atenda o desafio em questão. Em minhas andanças tenho carregado o incômodo em ver a pequena quantidade de veterinários brasileiros que se atentam para essas diferenças, coisa bem distinta do que observei com esses colegas na Argentina, Uruguai, Estados Unidos e Holanda, e destaco; isso acontece por desatenção do veterinário e do produtor, que geralmente optam pelo produto “disponível” na revenda.


Vacinar é diferente de imunizar

Sim, é exatamente isso! Para o animal ser imunizado é necessário que a vacina seja aplicada sob condições ótimas e provoque uma resposta competente do organismo animal. Não basta colocar o produto debaixo do couro do boi, é preciso fazer com excelência, em animais hígidos, sem estresse e bem nutridos. As vacinas são uma “provocação” ao organismo, que identifica o do agente agressor (não próprio) e cria de memória imunológica para que possa ter uma resposta rápida e específica contra a doença em questão. Diferente do que muitos imaginam, as vacinas não são a certeza de que os animais estarão protegidos contra determinada doença, e por isso porque a verdadeira proteção somente acontecerá se o organismo animal reagir adequadamente ao antígeno. Para uma boa resposta imunológica é necessário que o animal esteja saudável, bem nutrido e livre de estresse. Justamente por isso que as bulas de vacinas vêm com a recomendação de “não vacinar animais com febre, estressados ou enfermos”. O motivo dessa restrição se dá pelo fato de que organismos animais sob essas condições podem não responder da maneira adequada, e a formação de anticorpos poderá não suficiente para conferir a devida proteção.

MARCUS REZENDE Consultor de Empresas do Agronegócio www.marcusrezende.com Insta: marcus.rezend

Vacinas com vírus inativado “morto”

As vacinas com vírus inativado, ou como preferem alguns: com vírus morto; contêm um antígeno incapaz de se replicar no organismo animal e não induzem imunidade celular e por isso tem período de proteção mais curto. Essas vacinas exigem o reforço vacinal entre 21 e 30 dias após a primeira dose, e somente podemos dizer que o animal está efetivamente protegido após passado o tempo de resposta à dose de reforço. Essas vacinas exigem maior quantidade de antígeno e até mesmo de porções estruturais do vírus para que o sistema imunológico identifique o agente agressor e crie a resposta imunológica contra doença. Muitos defendem o uso das vacinas inativadas devido sua segurança frente as vacinas de vírus vivo modificado ou atenuados termossensíveis, o que no passado poderia até ter alguma relevância, mas atualmente a tecnologia das vacinas está tão avançada e os relatos de problemas causados pelas vacinas atenuadas são tão raros que penso ser esse um ponto superado. DEZEMBRO 2021 | #pecBR

103


ZONA RURAL

Vacina de vírus vivo modificado e atenuado termosenssíveis

As vacinas com vírus vivo modificado ou atenuado termossensíveis são as únicas com capacidade de promover dois tipos de imunidade, a celular e a humoral. A primeira que identifica e ataca as células infectadas, impedindo a replicação do agente agressor no organismo animal, e a segunda; que produz anticorpos circulantes que vão neutralizar o agente agressor na corrente sanguínea. Essas vacinas contêm uma forma atenuada (enfraquecida) do um vírus, que permanece vivo, mas incapaz de provocar a doença clínica. A resposta imunológica induzida por essas vacinas é competente e duradoura, ainda assim não é capaz de provocar a doença clínica. Em animais primovacinados também são necessárias duas doses, com intervalo mínimo de vinte e um dias, e após esse período é necessário apenas o reforço anual. A todo momento destaco a vacina com vírus vivo atenuado termossensível, mas o que é isso? Trata-se da evolução da vacina com vírus vivo modificado, com capacidade de promover uma resposta imunológica semelhante à do vírus vivo atenuado, mas com a segurança de se poder ser feita em vacas prenhes. Como ponto de atenção temos o fato de as vacinas vivas, tanto atenuadas como as termossensíveis, serem mais sensíveis à variação de temperatura; exigindo maior cuidado com a armazenagem, transporte e manejo de curral. Durante a vacinação a equipe deve ficar atenta para o tempo de exposição da pistola de vacinação ao ambiente, que deve ser o menor possível. Sempre que o fluxo de vacinação for interrompido, a pistola com vacina deverá ser devolvida à caixa térmica para a devida refrigeração e proteção à luz solar direta.

104

#pecBR | DEZEMBRO 2021

Considerações

Precisamos entender que todas as tecnologias de vacinas disponíveis no mercado brasileiro são aprovadas pelo MAPA (Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento) e isso já garante que são competentes para induzir resposta imune nos animais. O alerta fica para a escolha correta da vacina para cada desafio enfrentado. Há sempre uma vacina e uma tecnologia mais adequada para auxiliá-lo no enfrentamento do seu desafio sanitário. Converse com seu veterinário, com o seu lojista de confiança e contemple a diferença entre as tecnologias na hora de elaborar o calendário sanitário da sua propriedade. E lembre-se de que o mais importante é não deixar seu rebanho sem vacinar; a vacina é o seguro dos seus animais.


#pecBR

GENTE

PECUARISTAS . ESPECIALISTAS . CRIADORES

Criadores

A CONSAGRAÇÃO DA FAZENDA FUNDÃO PERFIL LUIZ MARTINS BONILHA NETO

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

105


CRIADORES

A consagração da Fazenda Fundão WELLINGTON VALERIANO E MIRELLY MUNIZ

O criatório entrou para a história da raça Gir Leiteiro ao quebrar o recorde mundial de produção de leite em torneio leiteiro e de valorização de um animal

N

em nas previsões mais otimistas do criador mineiro Roberto Horta, ele chegou a vislumbrar uma retomada às exposições tão exitosa. Há pouco mais de um ano, quando iniciou os preparativos de suas vacas para o torneio leiteiro da 87ª ExpoZebu, ele acreditava que elas teriam potencial para atingir uma produção média capaz de garantir uma premiação. “Na fazenda, a vaca Iluminada chegou a produzir 53 kg/

106

#pecBR | DEZEMBRO 2021


dia, com um manejo direcionado para a competição, mas sem uso de hormônio. Isso nos fez acreditar que ela chegaria a uma média de 70 kg/dia na ExpoZebu. Nunca imaginei que ela quebraria o recorde da raça”, lembra o médico-veterinário Roberto Horta, que comanda a Fazenda do Fundão, localizada no município de Pains/ MG, há 220 km da capital mineira Belo Horizonte. Filha do consagrado touro Gir Leiteiro Teatro, Iluminada Teatro FIV do Fundão foi além do esperado. Alcançou a impressionante marca de 80,150 kg/leite/ dia, sagrando-se Grande Campeã do Torneio Leiteiro da 87ª ExpoZebu. Com isso, tornou-se a nova recordista mundial da raça, superando o recorde anterior de 77,800 kg/leite/dia, registrado na Exposição Nacional do Gir Leiteiro (Expogil), em 2017. Um segundo recorde foi quebrado por Iluminada na ExpoZebu. Durante leilão, ela teve metade de sua posse comercializada pelo valor de R$ 915 mil (valorização total de R$ 1,830 milhão) para a Fazenda Mutum e a Estância K. Por trás do título conquistado, está um trabalho de seleção da raça que vêm de muitas décadas, alicerçado em tecnologias e em uma base genética provada. “Iluminada vem de uma família de campeãs, todas crioulas da Fazenda Fundão. Sua avó, Nogueira do Fundão, foi Grande Campeã Nacional de 2006. A mãe América do Fundão foi Grande Campeã do Torneio Leiteiro da Exposição de Franca, em 2013. No dia a dia da fazenda, Iluminada, de oito anos de

idade e quatro partos, sendo três lactações encerradas, vem mostrando ser uma excelente mãe, tanto de bezerros Gir Leiteiro quanto de Girolando. Em sua última lactação, atingiu 10.300 kg/leite em 305 dias. A expectativa é de que ela encerra sua quarta lactação acima dos 12 mil kg/leite.O animal possui o PTA Leite de 684 kg de leite. “Esse título vem de um planejamento criterioso e feito com bastante antecipação. Quando decidi o acasalamento que resultou na Iluminada, busquei um touro capaz de melhorar o sistema mamário da mãe. Por isso, optei pelo Teatro da Silvânia, que tem uma grande capacidade de transmissão de produção de leite. Com isso, consegui aliar produção de leite e beleza racial”, destaca Roberto. Segundo o médico e criador Dr. José Ricardo Fiuza Horta, fundador da Fazenda Fundão e pai de Roberto Horta, ganhar na ExpoZebu tem um sabor especial. “É a maior exposição de zebuínos do mundo. Já tivemos oportunidade de fazer outras campeãs, em 1997, 2006 e duas reservadas campeãs em 2005 e 2011, mas nada se compara ao feito atual. A Iluminada é um presente de Deus e meu filho soube identificar todo esse potencial dela e apostar em sua vitória na ExpoZebu”, emociona-se José Ricardo Fiuza Horta. Apesar de hoje dedicar-se mais à medicina e ir à fazenda para momentos de lazer, foi ele que iniciou há quase 40 anos o plantel puro. Na época, a aposta era no Gir padrão, raça que já vinha sendo criada por seu tio Sidnei Adolfo Costa, em Pains, e com o seu auxílio.

ROBERTINHO E JOSÉ RICARDO NO MOMENTO DA PREMIAÇÃO

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

107


CRIADORES

ROBERTINHO E DR. JOSÉ RICARDO COM OS NOVOS SOCIOS FELIPE, BRANQUINHO, FRED, BRUNO E LÉO

“Meu tio faleceu justamente no ano em que o Roberto nasceu. Dois anos depois, comprei uma fazenda para dar continuidade ao trabalho de seleção dele. Era um trabalho com foco maior em padrão racial. Em 2002, por influência do grande selecionador de Gir Leiteiro, Gabriel Andrade, decidi direcionar a seleção para o Gir Leiteiro. Foi justamente na época em que houve a separação da raça por aptidão, conforme determinação da ABCZ”, lembra Fiuza Horta. A fazenda passou a fazer controle leiteiro oficial do rebanho e a utilizar nos acasalamentos touros provados, como o Sansão e outros provadamente mais leiteiros. Com o tempo, foi incorporando outras características em seus critérios de seleção visando produzir um Gir Leiteiro completo e longevo. “A longevidade é extremamente importante em uma raça leiteira, assim como bons aprumos, bom úbere, dentre outras características, mas sem deixar de lado o padrão racial. A vaca precisa dar muitas crias em sua vida produtiva, pois isso é que gera rentabilidade para o negócio”, explica Roberto. A Fundão ainda participa como rebanho colaborador do Teste de Progênie da raça, além de ter touros avaliados pela prova, e do PMGZ Leite. Também genotipa todo o rebanho. “Apesar de ser uma ferramenta nova e que deve ser combinada com as mais tradicionais, o genoma futuramente deve trazer grandes saltos genéticos para a raça. Além disso, procuramos utilizar touros jovens, em teste, para sair lá na frente futuramente”, destaca o criador. Segundo Roberto Horta, a raça evoluiu muito nos últimos anos e o próprio torneio mostra isso. Na ExpoZebu, concorreram vários animais de primeira cria, com úberes sensacionais, e que passaram da média de 60 kg/dia, algo que seria impossível antigamente. A Fazenda Fundão também seleciona a raça Girolando, produzida com base na genética Gir Leiteiro que seleciona. Nas competições de Girolando, já conquistaram 18 melhores Fêmeas Jovens e várias Grandes Campeãs. A

‘‘

A longevidade é extremamente importante em uma raça leiteira, assim como bons aprumos, bom úbere, dentre outras características, mas sem deixar de lado o padrão racial.’’ 108

#pecBR | DEZEMBRO 2021


seleção segue a mesma linha da raça zebuína, que é a longevidade dos animais. “Agora, estamos preparando o time das duas raças para a Megaleite 2022, em junho. A Iluminada estará lá com certeza”, garante. Para José Ricardo Fiuza Horta, os resultados alcançados pelo criatório mostram que a gestão de seu filho está no caminho certo. “Desde que ele assumiu a fazenda, a qualidade do rebanho melhorou muito, pois ele é um estudioso da raça e gerencia tudo como uma empresa. “Por conta da minha dedicação à medicina, não teria tempo para fazer isso. Antes a fazenda era um hobby, mas, sob a administração do Roberto, tornou-se um negócio rentável. É uma vocação que ele tem desde criança”, lembra o pai. Nessa tarefa, Roberto conta ainda com a ajuda da mãe Maria Elizabeth. É ela quem batiza todos os animais e foi quem escolheu o nome da Iluminada. “Cada ano trabalhamos com uma letra para definir o nome dos animais. Nós três fazemos uma lista e minha mãe escolhe qual nome batizar cada bezerra”, conta Roberto.

MOMENTO DA COMERCIALIZAÇÃO RECORDE DA ILUMINADA

ILUMINADA TEATRO FIV DO FUNDÃO – JRR 913

Teatro da Silvania x América FIV Fundão (C.A.Sansão) Recorde Mundial de produção de leite em torneio leiteiro e de valorização

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

109


GENTE

Maestro das pistas Referência como jurado, Luiz Martins Bonilha Neto acredita que pista e campo estão em constante evolução e precisam estar sempre em sintonia

110

#pecBR | DEZEMBRO 2021


U

ma das figuras tradicionais das pistas de julgamento, Luiz Martins Bonilha Neto, segue contribuindo para o avanço das raças zebuínas. Aos 73 anos de idade, foi um dos profissionais responsáveis pela escolha dos campeões da raça Nelore Mocho na 87ª ExpoZebu. Com um olhar calibrado para identificar animais equilibrados, capazes de reunir racial e desempenho, Bonilha acredita que a pista vem em constante evolução. “No início da minha atuação como jurado, valorizava-se muito o tipo e a caracterização racial. Havia a necessidade de padronizar uma determinada raça. À medida que a pecuária de corte foi priorizando as características de desempenho, os direcionamentos de um julgamento também mudaram. E não podia ser diferente. Havia a necessidade de melhorar outras qualidades, como fertilidade, por exemplo. Antes, o touro começava a servir aos quatro anos. Hoje, essa idade cai pela metade e temos reprodutores jovens de excelente qualidade no mercado”, explica Bonilha. Formado em Engenharia Agronômica, com especialização em Zootecnia, pela Esalq, ele tem vasta experiência nos dois universos, pista e melhoramento. Em 2022, está completando 50 anos de profissão, com uma trajetória pautada no melhoramento genético de bovinos. De família de pecuaristas, iniciou em 1973 como pesquisador na Estação Experimental de Zootecnia de Sertãozinho/SP do Instituto de Zootecnia (IZ), por onde atuou por 40 anos. “A expansão da agricultura levou a pecuária para solo de pior qualidade, mas, felizmente, temos o zebu, que produz a pasto e a um custo menor. O zebu evoluiu demais. Já vi muita moda na pecuária passar, mas o gado produtivo nunca perde mercado”, avalia. Bonilha vê a predominância do zebu na pecuária brasileira como resultado dos constantes investimentos dos criadores e pesquisadores em ferramentas de seleção. “Na época do meu avô, que era pecuarista, o zebu não podia entrar nas exposições realizadas no Parque da Água Branca, em São Pau-

lo. Só as raças europeias participavam dos eventos. Já na minha época de estudante na Esalq o zebu era preterido nos cruzamentos”, lembra Bonilha. Segundo ele, as pesquisas sobre eficiência alimentar, fertilidade e acabamento de carcaça vêm comprovando o potencial das raças zebuínas para produção de carne de qualidade. E ele vem atestando isso em suas propriedades, onde seleciona Nelore em duas realidades bem distintas. No Norte de Minas, cujo clima é marcado por temperaturas mais elevadas e menor índice pluviométrico, produz touros Nelore para todo o Brasil. A Fazenda Serra Morena fica no pequeno município de Pedra de Maria da Cruz, banhado pelo rio São Francisco. “A fertilidade do solo é boa, mas como as chuvas são irregulares, é preciso investir em pastos mais tolerantes à seca e que rebrotam bem. É preciso ter uma boa gestão do negócio, um bom planejamento nutricional, e uma genética de qualidade para garantir maior rentabilidade”, orienta. A outra propriedade fica no estado de São Paulo e, por estar em uma região de maior índice pluviométrico, o manejo do gado é diferente do aplicado no Norte de Minas. Bonilha cresceu em terras paulistas, é natural de Tietê, município próximo à Piracicaba, e sempre acompanhou o pai e o avô na lida da fazenda. Além do trabalho como criador, pesquisador do IZ e jurado, também é técnico de registro credenciado pela ABCZ. Casado com a engenheira agrônoma Maria Alice Figueiredo Martins Bonilha, não pretende, por agora, parar de atuar na pecuária, seja no campo ou nas pistas. “Pretendo continuar julgando, claro que hoje, por conta das minhas atividades nas fazendas, não tenho tanto tempo para participar das exposições. Mas quero seguir atuando como jurado, independentemente do tamanho da exposição, pois para mim o que importa é o efeito do evento, ou seja, o quanto ele vai contribuir para o fomento do zebu”, destaca. Segundo ele, a ExpoZebu deste ano foi uma retomada em alto nível. “Os criadores continuaram preparando seus animais, apesar da pandemia, e a pista da ExpoZebu provou isso. Quem vai para Uberaba só leva o melhor do seu plantel porque sabe que a competição tem um nível muito alto”, conclui Bonilha.

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

111


•PUBLIEDITORIAL

GABRIEL GARCIA CID E A EXPEDIÇÃO ABCZ MAIS FORTE Abraços apertados e longas conversas. É com alta receptividade que o pré-candidato à presidência da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu, Gabriel Garcia Cid, vem sendo recebido nas propriedades, feiras e sindicatos que tem visitado. O líder do time ABCZ Mais Forte está construindo a candidatura, viajando o Brasil de ponta a ponta, numa expedição que tem um objetivo claro: conhecer a fundo a realidade dos criadores de cada região. “Estamos fazendo o maior deslocamento que um pré-candidato já fez para concentrar esforços junto aos associados, e cumprir com o nosso compromisso de propor diálogo, respeito e participação”, explica Gabriel. O pecuarista leva na bagagem propostas que vão desde uma gestão democrática, até o respeito às tradições centenárias, que zeram da ABCZ o que ela representa atualmente para a pecuária mundial. A planilha de custos é diariamente atualizada. A passagem por 14 estados brasileiros e 47 cidades até agora, tem gastos pagos com recurso próprio. “Estive em 185 eventos, reuniões, leilões, tudo pago com dinheiro do próprio bolso e com a mobilização de quem acredita em nossas ideias. E é assim que tem que ser. A arbitrariedade não representa os nossos propósitos. Prestamos contas de tudo, porque não dá para se propor uma administração, sem que o trabalho inicie com total transparência”, reforça Garcia Cid. Com a diretoria ABCZ Mais Forte, Gabriel reuniu três conselheiros de cada estado do Brasil. São porta-vozes que ajudam a ecoar a missão de promover o aumento sustentável da produção de carne e leite, através do registro genealógico, melhoramento genético e promoção de raças zebuínas. Mas a jornada rumo a presidência da ABCZ exige outras responsabilidades. “Em cada

112

#pecBR | DEZEMBRO 2021

GABRIEL COM MARCOS ROCHA- GOVERNADOR DE RONDÔNIA

cidade que pisamos, os pedidos são bem semelhantes, o que demonstra uma necessidade muito evidente dos criadores: a representatividade”, diz Gabriel. As visitas feitas por Gabriel encurtam distâncias e revelam o cenário de riquezas do agronegócio e as limitações enfrentadas por associados. No entanto, o projeto do pré-candidato reforça uma convicção do grupo que o pecuarista escolheu para disputar as eleições em novembro. “Todas as raças são importantes para o desenvolvimento da pecuária. Por isso, fortalecer e valorizar os zebuzeiros, tem sido uma das nossas principais bandeiras”, ressalta o neto do pioneiro Celso Garcia Cid. Um dos caminhos do melhoramento genético está além da porteira do Brasil. E é fomentado pelo interesse de outros países no material genético nacional. “A genética zebuína leiteira é hoje a mais procurada pelos estrangeiros aqui no


Brasil, especialmente pelos pecuaristas asiáticos, isso porque o mundo todo está de olho no nosso trabalho da seleção do zebuíno de leite”, elogia Gabriel. Diretor da Associação por dois mandatos e ligado a área técnica, Gabriel Garcia Cid mantém um estreito e respeitoso relacionamento com o corpo técnico da Associação, elo da ABCZ com os associados. “Essa nossa entrega na jornada Brasil adentro por votos de conança, também pretende no futuro, ampliar o suporte dos prossionais que fazem parte da rotina de boas práticas e relevância na prestação de serviços no campo” naliza.

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

113


SOCIAL

114

#pecBR | DEZEMBRO 2021

Fotos: ZZN PERES


DEZEMBRO 2021 | #pecBR

115


SOCIAL

Tatiana e Wandir

Helena, Felipe, Isabela, Thiago e Orlando

Márcia, Richard, Helena e Cláudia Júnior, Ângelo e Giovana

Adaldinho, Renata, Isabela e Manu

Paulo, Ana Lúcia e Eva

Ãngelo e Álvaro

Dr. Rodolfo, Ana Lúcia e Orlando

Richard, Marcelo e Dr. Ronaldo

Santiago, Manuel, Ruben e Gabriel

Cláudia e Felioe 116

#pecBR | DEZEMBRO 2021

Richard, Felipe e Leocádio


Camila e Thiago

José Luiz, Heitor, Ney e Cesinha

Silvestre, Victor e Felipe Ariston, Antônio, Bruno e Gustavo

Edila e Bruno

Leonardo, Gilmar e Luiz

Ciça e Lucinha

Maurício e Paulo

Thiago, Juliana, Bavaresco e Simone

Gilmar e Mille Paulo, Kelly, Geise e Jairo DEZEMBRO 2021 | #pecBR

117


SOCIAL

ACN e Ana

Dilson, Júlia, Rogério, Antônio e Roberta

Antônio, Bruno, Joana, Cássio, Vinícius e Luiz Paulo

Ana Elisa e José Eduardo

Beto e Betinho Mendes

Ana, Tatiane e Winston

Augusto e Arthur

Bi Junqueira e Paula Fernandes

Bruno e Adir Cássio, Pedro, Paula e Vinícius 118

#pecBR | DEZEMBRO 2021

Antônio, Maria Julia, João Trivelato, Maria Clara, Gerusa e Renato


Equipe Origem

Bugriúo, Dr. Othoniel, Douglas e Alisson

Fernanda, Gilmara e Josy Celso, Gustavo e Fábio

Eliseu, Gerusa, Maria Julia, João e Maria Clara

Gaby e Mazúo Cristiano e Dr. Dante

Henrique, Robertinho e Bruno

Maria Julia, João Trivelato, Luiz Figueiredo, Gerusa e Maria Clara

Olavo e Silvio Neto Lara, Bruna, Milena, Aline e Sabrina DEZEMBRO 2021 | #pecBR

119


SOCIAL

Renata e Marcelinha

Liene, Janaína, Henrique e Fernando

Fernando, Aurico e Samilly Maria Tereza e Júlio

Leonardo, André, Diego e Nabih

Mille, Dania e Beatriz

Lina Puerta e Jamila

Márcia, Luis Henrique e Pedro

Raul e Bite

Marcos e Bruno

120

#pecBR | DEZEMBRO 2021

Stefani, Janaina, Yesmine, Aguinaldinho, Eder, , Buiu, Helaine e Rodolfo


Zoller, Cesar, André e Bruno

Silvestre, Júlio, Maria Julia e Marcos Mioto

Sibeli, Denner, Leandro, Luciano e Geise

Path, Diogo, Heitor, Mariana, Douglas e Carol

Mineiro, Diogo, Dorival e Rose

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

121


PONTO DE VISTA “Somos espectadores do fracasso de países que se afundaram em um mar de pobreza pela adoção de sistemas não liberais e não democratas. Temos de defender a liberdade e a democracia no Brasil” Rivaldo Machado Borges Júnior, presidente da ABCZ

122

#pecBR | DEZEMBRO 2021


“O governo é o maior latifundiário do planeta, o presidente já distribuiu 300 mil títulos de propriedade e até a eleição vai distribuir quase mais 200 mil” Paulo Guedes, ministro da Economia

“As pessoas de sucesso estão sempre em movimento. Elas cometem erros, mas não desistem” Conrad Hilton , Empresário norte-americano

“O Brasil pode aproveitar o cenário de escassez criado pela guerra entre Rússia e Ucrânia para conquistar novos mercados e se posicionar como o grande produtor de alimentos para o mundo. O país precisa fazer um ‘plano safra de guerra” Roberto Rodrigues , ex-ministro da Agricultura

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

123


OPINIÃO JURÍDICO

A importância da Gestão Contratual na Agroindústria

O

mercado agroindustrial é formado por diversas atividades que concorrem à obtenção e comercialização de produtos agrícolas, abrangendo desde a distribuição de insumos até a venda da mercadoria para os consumidores finais. Esse mercado, como se sabe, sofre influência de diversos setores econômico-produtivos e fica à mercê da geopolítica global. No contexto atual, por exemplo, a agroindústria é fortemente afetada pelas externalidades que decorrem da guerra na Ucrânia e da pandemia do coronavírus. Desabastecimento de insumos, paralisação de produção e dificuldades com o transporte internacional de produtos são algumas das consequências. A atividade agroindustrial é, por si só, uma atividade que trabalha com riscos e previsões, já que as negociações são realizadas com base em uma racionalidade limitada, visto não ser possível compreender e prever todos os acontecimentos que podem impactar o negócio, inclusive pela volatilidade político-social enfrentada atualmente. No entanto, uma forma de garantir maior

124

#pecBR | DEZEMBRO 2021

sucesso nas transações realizadas e maior estabilidade na cadeia produtiva, diminuindo os custos e reduzindo os riscos nas atividades agroindustriais, é investir em uma correta e eficiente gestão contratual. A gestão de contratos no agronegócio consiste em um conjunto de procedimentos, técnicas e controles que visam garantir uma administração dos negócios jurídicos celebrados, desde a fase pré-contratual (negociação) até a entrega do produto ao consumidor final, seja na etapa de dentro, seja na de fora da porteira, abrangendo, assim, a produção, armazenagem, distribuição, logística e comercialização da mercadoria. Esse processo contempla não apenas o cuidado na elaboração dos contratos, mas também na sua execução e controle. Inicia-se, pois, com o entendimento do negócio a ser celebrado, seguido do estudo de responsabilidades e riscos, terminando no desenvolvimento do modelo de contrato aplicável ao caso e suas formas de controle. A título de exemplo, pensemos em um contrato de distribuição de insumos químicos, celebrado entre um grande produtor e


Natalia Peraro Okano Bacharelanda de Direito na PUC-SP nataliapokano@gmail.com

uma empresa que irá realizar a distribuição dos produtos. Antes de iniciar o contrato é imprescindível fazer uma busca de mercado e negociar de forma detalhada todas as condições comerciais relativas a preço, taxas, formas de distribuição, prazos etc. Em continuidade, após as negociações, parte-se para o estudo das responsabilidades e interesses no gerenciamento dos possíveis riscos. Nessa etapa, do ponto de vista do produtor, é relevante pensar nas cláusulas de exclusividade, de força maior, de responsabilidade pelo transporte do produto, entre outras cláusulas que definam exatamente onde começa e termina a responsabilidade do produtor. Já do ponto de vista do distribuidor, que está comprando aquele produto, importa refletir sobre a adoção de cláusulas que garantam a responsabilidade do produtor em caso de vício oculto ou defeito, bem como daquelas que obriguem o produtor a apresentar todas as licenças necessárias para desenvolvimento de sua atividade (como licenças de exportação e importação) e obter seguros que garantam a execução do contrato e o fornecimento da mercadoria. Por fim, elabora-se e assina-se o contrato, que deverá ser alvo de controle interno por parte dos envolvidos, visando garantir seu integral cumprimento. Fato é que, dada a especificidade do mercado agroindustrial e das relações que o compõem, uma boa gestão contratual é importante para mitigar os custos transacionais

e garantir um aparato normativo privado que regulamentará a relação entre produtores e/ ou indústrias, evitando que os negócios celebrados fiquem sujeitos única e exclusivamente a leis que disciplinam de forma ampla e não-específica as relações comerciais. Portanto, resta claro que, em um cenário marcado pela volatilidade político-social e pelo aumento dos riscos no comércio agroindustrial, é de suma importância que os produtores, as indústrias e as demais empresas inseridas nesse mercado invistam na adoção de projetos de gerenciamento contratual que acobertem as relações agroindustriais e garantam maior segurança e estabilidade nos negócios jurídicos celebrados. BIBLIOGRAFIA BÁSICA:

BURANELLO, Renato; Souza, André Ricardo; PERIN JUNIOR, Ecio (coord.). Direito do Agronegócio: Mercado, Regulação, Tributação e Meio Ambiente. São Paulo: Quartier Latin, 2018. BURANELLO, Renato. Manual do direito do agronegócio. 2.ed. São Paulo : Saraiva Educação, 2018. INSTITUTO BRASILEIRO DE DIREITO DO AGRONEGÓCIO - IBDA. Curso: Finanças Inteligentes do Agronegócio. abril/2021. GONÇALVES, Carlos Roberto. Direito civil: contratos em espécie. v. 2. 8. ed. São Paulo : Saraiva Educação, 2020. LOPES, Frederico Fonseca; NEVES, Marcos Fava; e TROMBIN, Vinicius Gustavo. Montando contratos sustentáveis. In: NEVES, Marcos Fava. Agronegócios e desenvolvimento sustentável: uma agenda para a liderança mundial na produção de alimentos e bioenergia. Disponível em <https://doutoragro. com/livros/> Acesso em 07.06.2022. RIZZARDO, Arnaldo. Direito do Agronegócio. 5.ed. Rio de Janeiro: Forense, 2021.

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

125


Eduardo Muniz de Lima “Mineiro”

OPINIÃO

Médico veterinário especialista em Produção de Ruminantes, MBA em Gestão Empresarial, MasterMind Aliança Agrotalento e diretor da Central de Receptoras Minerembryo diretoria@minerembryo.com.br

MERCADO

Mercado de Corte e Leite com boas oportunidades!

C

ontinuamos em um cenário desafiador com a retomada pós-pandemia, Guerra da Ucrânia já superando os 100 dias, crise energética na Europa, câmbio descontrolado e inflação batendo recordes no mundo inteiro. E a pecuária nesta conjuntura segue oferecendo oportunidades. A situação internacional inspira cuidados. Lockdown em grandes metrópoles da China incorre pontos de atenção, quer do lado sanitário com possibilidade de nova cepa do coronavírus, quer do lado econômico, pois se o Gigante “tossir”, a América Latina pega “pneumonia”. A Guerra na Ucrânia já superou qualquer perspectiva de tempo e já provocou muitas mudanças em nosso agro como a subida meteórica nos insumos, principalmente de adubos nitrogenados e potássio. Subida do trigo que impacta diretamente nossa inflação pelo pãozinho e agora mostra sinais de aumento novamente do milho a curto e longo prazo pela impossibilidade de a Ucrânia produzir a próxima safra e levar países como os Estados Unidos a liberar áreas de conservação ambiental para plantio. Na Europa, a crise energética leva à baixa da produção industrial e falta de aquecimento para a população de baixa renda. A Alemanha, que importa da Rússia mais de 50% do gás consumido, se vê em uma situação delicada como líder

126

#pecBR | DEZEMBRO 2021

econômica do bloco. O câmbio brasileiro segue em baixa com a entrada de divisas em nosso mercado financeiro com juros altos e retirada de estímulos para a produção interna, o que vai contra toda a política econômica do atual Governo, mas necessária para conter o avanço da inflação interna. A inflação anual preocupa principalmente países do Euro e Estados Unidos que podem chegar a dois dígitos em 2022 e provocar forte recessão em 2023. Mas e a pecuária neste contexto? É aí que surgem as oportunidades! No caso do leite, setor bastante desestimulado nas últimas décadas, temos uma previsão de preços pago ao produtor nos mesmos níveis históricos do início da pandemia em 2020, corrigindo-se a inflação. Para quem já está no setor pode ser a época das “Vacas Gordas”, acelerar e fazer caixa. Já na pecuária de corte vemos a virada de ciclo, que tinha a reposição cara como impeditivo para aumentar o rebanho, principalmente de cria, mostra que é hora de aumentar o rebanho de maneira mais abrupta. Com a queda da @, cai também o valor de genética como touros melhoradores e embriões, viabilizando o início de grandes projetos no setor que visem melhorar a qualidade do rebanho como um todo. Caros leitores, chegou a hora do comprador, fiquem de olho nas oportunidades!


Cristhiane Brandão Consultora em Governança & Especialista em Empresas Familiares, sócia fundadora da Brandão Governança, Conexão e Pessoas

GOVERNÂNCIA

Governança Familiar: um olhar para além do horizonte

M

esmo durante a maior crise mundial, a JBS S.A. apareceu na 22ª posição no Índice das Empresas Familiares de 2021, colocando o Brasil à frente da maioria das 500 maiores companhias do planeta, avaliadas pela EY. Se existe uma estrada para o sucesso, algumas companhias já descobriram. Outras nove empresas brasileiras fazem parte dessa lista: Marfrig Global Foods S.A., Metalúrgica Gerdau S.A., Votorantim Participações S.A., Companhia Siderúrgica Nacional, Magazine Luiza S.A., Cosan Ltda., Energisa S.A, WEG S.A. e Porto Seguro. Afinal, o que elas têm em comum? Qual o segredo do êxito? Eduardo Carone, CEO da Atlas Governance, afirma que o nível de organização é fundamental: “Quando você mora sozinho numa ilha deserta, não precisa de regra para nada, pode acordar, comer, nadar e fazer tudo que tiver vontade na hora que quiser. Mas se você morar com mais um ser humano, já precisa ter governança, ou seja, regras

de funcionamento e convivência”. A governança familiar é hoje uma exigência para as empresas familiares que buscam perenidade no mundo dos negócios, principalmente em cenários de crise ou mudanças constantes. É importante destacar que o conjunto de regras serve tanto para grandes corporações, quanto para pequenas. O primeiro passo é justamente separar o que é “família” e o que é “empresa”. Depois estabelecer regras claras para o funcionamento das relações que envolvem família e negócios, de modo a contemplar todas as gerações existentes na família. As regras do jogo devem ser definidas em conjunto, respeitadas por todos do clã e revisitadas a cada ciclo. Segundo Werner Bornholdt, implantar a governança nas empresas familiares é um processo idêntico ao da reforma de uma casa. “Começa com um planejamento (concepções iniciais), aprovação do orçamento (disponibilidade de investimentos) e contratação de um engenheiro ou arquiteto (Consultor externo). No primeiro período da reforma, são removidos móveis, quebram-se

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

127


OPINIÃO paredes, geram-se desconforto e ruídos e aprecem as sujeiras”. Ele explica que colocar em prática a governança nas empresas familiares é um processo de mudanças, que geram desconfortos iniciais, mas, quando transpostas, o clima é de orgulho, satisfação e prazer, a exemplo de uma casa recém-reformada. A governança nas empresas familiares exige que, primeiramente, sejam identificados os assuntos que dizem respeito à família, à sociedade e à empresa (3 círculos do prof. John Davis). Uma vez identificados, precisam ser separados e isoladamente compreendidos. Concluída essa etapa, voltam a ser unidos e integrados, como a reconstrução das paredes e pintura final da reforma. O processo de junção e de integração dos sistemas familiar, societário e empresarial se dá por meio de canais de comunicação transparente e de ferramentas. Esses instrumentos unificadores são os órgãos de governança (comitês, conselhos: consultivo, administrativo, fiscal, familiar). Portanto, os órgãos de governança formam e reforçam a integração entre os sistemas por meios de canais competentes. Uma empresa adequadamente estruturada com os órgãos de governança atende às demandas das famílias, dos sócios e dos executivos e forma o alicerce para sua perpetuação.” A implantação da governança nas empresas familiares, cria condições para que o sonho do fundador, de criar empresas capazes

128

#pecBR | DEZEMBRO 2021

de aliar rentabilidade, crescimento sustentável, capital humano profissionalizado em todos os níveis e, perenidade de gerações, contagie a família no querer se tonar uma família empresária de um negócio com: modelo de gestão fortalecido, alta valorização, redução de riscos, respeito pela sociedade, rentabilidade esperada pelos sócios, sucessor qualificado e perenidade. Diferente do que imaginamos, o que costuma quebrar mais de 70% das empresas brasileiras não são grandes ameaças externas, mas a falta de organização e planejamento; a ausência de visão estratégica, que nas empresas familiares remetem à sucessão não planejada; e a uma visão de curto prazo tomada pela competência tradicional de excelência operacional. Enfim, esse é o “G” de Governança da tão falada sigla ESG. Significa que para reverter esse quadro vamos precisar profissionalizar a família empresária. Um CEO de terceira geração de uma empresa familiar multibilionária nos EUA compartilhou: “Quando todo mundo está operando a máquina, há uma tendência de olhar para o curto prazo e focar nas oportunidades incrementais e não olhar para as oportunidades realmente grandes. O que está no horizonte? O que está além do horizonte?”. A minha pergunta para você e sua família: o que estão fazendo para ir além do horizonte? A Governança certamente pavimenta essa rota!


EM FOCO

Foto: PITTY

“Os animais nos dão exemplos de que o amor foge de qualquer lógica. “ Rama Pashupati

DEZEMBRO 2021 | #pecBR

129


STG CABAÑA

SANTIAGO

SUCESSO NAS PISTAS DA

BOLÍVIA E DO BRASIL

Sob o comando das irmãs Ribera, a Cabaña Santiago trabalha para ampliar seu projeto pecuário nos próximos anos. A propriedade central está localizada em Santa Cruz de la Sierra, região com a maior bovinocultura da Bolívia. Os grandes investimentos em pecuária seletiva iniciaram em 2009 quando o patriarca da família passou a investir fortemente na raça Nelore. Anos antes, por acreditar na pecuária e em seus resultados comerciais, ele já tinha decidido diversicar os negócios da família, comprando propriedades rurais inicialmente no departamento de Beni, terra natal da família Ribera e que faz fronteira com o Brasil, pelo estado de Rondônia. Ele passou a frequentar os leilões e adquirir animais expoentes dos melhores criatórios da Bolívia. Surgia, assim, a paixão pelo Nelore. “Logo a seguir, meu pai levou parte da seleção para Santa Cruz de la Sierra e iniciamos a comercialização de animais e, posteriormente, abrimos nosso connamento”, conta a médica-veterinária e pecuarista, Yesmine Ribera, que coordena todo o projeto. Hoje, o rebanho da Cabaña Santiago está dividido nas duas localidades. As matrizes, assim como o sistema de cria, cam no Beni. Após essa etapa, os animais selecionados seguem para Santa Cruz. Para os próximos anos o projeto é ampliar as atividades implantando a pecuária de ciclo completo que conta com uma grande estrutura de connamento, atualmente abatem cerca de 30 mil cabeças/ano, que para a Bolívia é um número expressivo. A seleção do rebanho puro é focada na produção de touros e matrizes de alta precocidade. Para Yesmine Ribera, três pontos são priorizados para garantir essa característica de grande impacto econômico na pecuária de corte. “Os animais precisam ter precocidade sexual, por isso, parte das fêmeas são desaadas bem cedo, por volta dos 13 meses de idade. Buscamos ainda animais com velocidade de crescimento, que desde os primeiros meses de vida já começam a expressar a sua conformação, musculatura, ganho de peso contínuo. É importante ainda que tenham precocidade de 130

#pecBR | DEZEMBRO 2021

acabamento de carcaça, iniciando a colocação de musculatura e gordura o mais rápido possível, permitindo acelerar o ciclo de produção”, destaca Yesmine. Quando aceitou o desao de administrar a empresa familiar Cabaña Santiago, ela foi em busca de informações sobre critérios de seleção, melhoramento genético e manejo do Nelore, passando a estudar a raça profundamente e a fazer cursos promovidos pela Associação dos Criadores de Zebu da Bolívia, a Asocebu. Nesse processo de aprendizado e gestão dos negócios, contou com o apoio de tradicionais criadores da Bolívia. Hoje, junto com as cinco irmãs, dene as estratégias de investimentos dos negócios, sempre buscando mais qualidade para a seleção da Cabaña Santiago. Além da venda de touros e matrizes, o criatório comercializa embriões e aspirações. O trabalho da família vem apresentando bons resultados não só nos dados zootécnicos, mas também nas exposições. Os animais da Cabaña Santiago estão despontando nas pistas de julgamento da Bolívia. Já conquistaram campeonatos em duas feiras do Ranking Nacional, a Exposição de Beni, ocorrida em abril, e a Agropecruz, de Santa Cruz. Agora, seguem em busca de mais vitórias com o objetivo de conquistar o Ranking, que exige a conquista em quatro exposições diferentes. Segundo ela, a seleção para pista alia uma boa base genética selecionada para dar resultado no campo, mas sem perder a beleza racial do Nelore. O criatório iniciou algumas parcerias no Brasil, visando a participação nas exposições do Brasil. Entre os animais em parceria está Unique FIV do Mura, em sociedade com a Casa Branca e o Leo Pinheiro Machado. Ela acaba de ser consagrada Campeã Fêmea Jovem da ExpoZebu 2022. “Estou sempre buscando a perfeição, seja no curral, nas pistas. Não se pode estagnar, pois a pecuária tem evoluído rapidamente. É preciso investir continuamente, sempre colocando Deus à frente de tudo”, naliza Yesmine Ribera.


CAMPEÃ FÊMEA JOVEM EXPOZEBU 2022

UNIQUE FIV DO MURA M

U

R

A

1

5

2

7

6

KAYAK TE MAFRA X PRATA FIV DO MURA (ALARME EDTO)

YESMINE RIBERA BENI E SANTA CRUZ DE LA SIERRA - BO |

@CABANASANTIAGOBO DEZEMBRO 2021 | #pecBR

131


CAMPEÃ MATRIZ MODELO E X P O Z E B U

2 0 2 2

DECOLAR FIV ROLAND TEATRO DA SILVANIA X FIGURA TE KUBERA (C.A.PALADINO)

LACTAÇÃO OFICIAL ABCZ (EM ANDAMENTO): 5080,10 KG (157 DIAS) MÉDIA DIÁRIA: 32,36 L

MARLÚCIO BORGES +55 34 9 9908 2558 info@fazendaterrasdooriente.com.br www.fazendaterrasdooriente.com.br UBERABA | MG

132

#pecBR | DEZEMBRO 2021