__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

www.pack.com.br

217

ANO•17

2 0 1 6

R$ 15,00

EMBALAGEM

TECNOLOGIA

DESIGN

INOVAÇÃO

PRÉ-FEIRA

FISPAL TECNOLOGIA

217 - Capa.indd 1

21 8

Láercio Barbosa revela os desafios do desenvolvimento da embalagem da nova linha de bebidas lácteas da Jussara

ÃO

Lançamento da Kleckernix na Fispal Tecnologia permite armazenar comida e bebida na mesma embalagem

ENTREVISTA

ED IÇ

CONCEITO INOVADOR DE EMBALAGEM

Ró Au tul to os: a ES de Ma PE siv ng CI o / a / AL T R : C erm oll ob o La er tra be tu ns l / ra fe I Fi rê ML sp nc / al ia

(VITRINE DE PRODUTOS)

08/06/2016 23:59:29


2 EFI.indd 2

08/06/2016 00:56:32


carta ao leitor

NOVOS CONCEITOS DE EMBALAGEM

O

brasileiro está cada vez mais preocupado com saúde e bem-estar. Para 49%, a saúde é a segunda maior preocupação, segundo uma pesquisa da Kantar WorldPanel. Por isso, o consumo de produtos que entregam valor saudável ganhou maior participação no carrinho de compras. Entre eles, estão o leite de baixa lactose (+78%), açúcar demerara (27%), azeite (3%) e pão integral (+7%). De olho nesta crescente tendência, a Jussara apostou no lançamento da nova linha de bebidas lácteas Jump, que inclui produtos sem lactose, sem glúten, e ricos em fibras, que auxiliam no bom funcionamento do intestino. A novidade chega ao mercado não somente para atender a demanda por produtos saudáveis, mas também para servir aos consumidores que têm um estilo de vida on-the-go. Por isso, a embalagem ganhou um design exclusivo. Quem conta mais sobre este projeto é Laércio Barbosa, diretor comercial da Jussara em entrevista à revista Pack. A indústria de alimentos e bebidas responde por 9,5% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil. Na Fispal Tecnologia, os visitantes poderão encontrar novas tecnologias que são mais versáteis, efi-

Pack 217 - Editorial.indd 3

cientes e produtivas, além de soluções de embalagem para atender este mercado. Uma delas é o lançamento da Kleckernix que vem atender a demanda por praticidade e conveniência dos consumidores. Já pensou em não ter mais de usar duas mãos para carregar alimento e bebida? A Snaxcup apresenta este novo conceito de embalagem ou duas embalagens em uma: um copo de papel e uma tigela de polipropileno (PP). A tecnologia é alemã, mas a produção é 100% nacional. Vale a pena conferir! No ponto de venda, uma solução já bastante utilizada em outros países, embalagem no formato de display ganha as prateleiras brasileiras no segmento de fios e cabos elétricos de baixa tensão. A Sil adotou a novidade para aumentar a exposição da marca no ponto de venda, tornando-a mais atrativa para clientes e revendedores e de fácil organização em estoque para o lojista. Uma solução para ser copiada em outras categorias de produtos. Até a próxima edição!

MARGARET HAYASAKI EDITORA CHEFE

margaret.hayasaki@gmail.com

08/06/2016 19:50:58


217

sumário

A N O • 1 7

Foto: Divulgação

2016

10

Foto: Divulgação

INOVAÇÃO

EMBALAGEM TECNOLOGIA DESIGN

ENTREVISTA Conexão com o consumidor on-the-go

10 ENTREVISTA

A Jussara apostou em uma embalagem portátil, conveniente, fácil de abrir e segura para lançar Jump, a sua nova linha de bebidas lácteas

28

28 FISPAL TECNOLOGIA

Fispal Tecnologia mostra como a indústria de alimentos e bebidas podem fazer mais com menos

FISPAL TECNOLOGIA

Mais eficiência e produtividade

40 PONTO DE VENDA

SIL inova na categoria de fios e cabos elétricos de baixa tensão ao adotar formato display que permite diversos tipos de empilhamento e apresentação no ponto de venda

40 4

PONTO DE VENDA

Maior exposição da marca no ponto de venda

Foto: Divulgação

SEÇÕES 6 AGENDA

24 VANGUARDA

8 PACK ONLINE

38 HOT STAMPING

14 NOTÍCIAS

44 SUSTENTABILIDADE

18 POR DENTRO DAS LEIS

47 DIRETO DA GÔNDOLA

19 VAIVEM DO MERCADO

48 NOTAS TÉCNICAS

20 ATUALIDADES

49 PACK LEITURA

EDITORA B2B

217_Índice de matérias.indd 4

09/06/2016 22:59:12


5 INNOVIA FILMS.indd 5

08/06/2016 00:58:56


agenda FEIRAS NO BRASIL EMBALAGEM | TECNOLOGIA | DESIGN | INOVAÇÃO

DATA

FEIRA

LOCAL

CONTATO

14 a 17 de junho

Fispal Tecnologia

Pavilhão Anhembi - SP

www.fispaltecnologia.com.br

14 a 17 de junho

Fispal Foodservice

Expo Center Norte - SP

www.fispalfoodservice.com.br

02 a 04 de agosto

Anutec International Foodtec Brazil

Expo Unimed Curitiba - PR

www.anutecbrazil.com.br

09 a 12 de agosto

Embala Nordeste

Centro de Convenções de Pernambuco Olinda - PE

www.embalanordeste.com.br

16 a 19 de agosto

Interplast

Pavilhão de Expoville Joinville - SC

www.interplast.com.br

23 a 25 de agosto

Innovapack

Transamérica Expo Center - SP

www.fi-events.com.br/innovapack

20 a 22 de setembro

Movimat

Expo Center Norte – SP

www.expomovimat.com.br

08 a 11 de novembro

Fispal Tecnologia Nordeste

Centro de Convenções de Pernambuco – Recife - PE

www.fispaltecnologianordeste.com.br

FEIRAS NO EXTERIOR DATA

FEIRA

LOCAL

CONTATO

13 a 16 de junho

Argenplás

Centro Costa Salguero Buenos Aires - Argentina

www.argenplas.com.ar

15 a 18 de junho

Propak Asia

Bitec - Bangkok Tailândia

www.propakasia.com

13 a 15 de setembro

Labelexpo America

Donald E. Stephens Convention Center Chicago - Estados Unidos

www.labelexpo-americas.com

21 a 23 de setembro

Luxe Pack Monaco

Grimaldi Forum – Monaco - França

www.luxepack.com

04 a 07 de outubro

Tokyo Pack

Tokyo Big Sight – Tóquio - Japão

www.tokyo-pack.jp/en

19 a 26 de outubro

K

Messe Dusseldorf Dusseldorf - Alemanha

www.k-online.com

06 a 09 de novembro

Pack Expo International

Mc Cormick Place – Chicago – Estados Unidos

www.packexpointernational.com

PUBLISHER: Fernando Lopes EDITORA CHEFE: Margaret Hayasaki margaret.hayasaki@gmail.com ASSESSORA TÉCNICA: Assunta Napolitano Camilo (FuturePack) assunta@futurepack.com.br REVISÃO: Nazaré Baracho PROJETO GRÁFICO: Editora B2B PRODUÇÃO: Luciano Tavares de Lima (gerente) produção@banas.com.br DESIGNER: Ana Claudia Martins editoracaopack@gmail.com CAPA: Ana Claudia Martins FOTO DA CAPA: Perfor

CONSELHO EDITORIAL Assunta Camilo Napolitano, diretora da FuturePack e do Instituto de Embalagens – Eduardo Tadashi Yugue, gerente de embalagens da Nestlé Brasil – Geraldo Cardoso Guitti, diretor do Conselho Administrativo da Refrigerantes Convenção – Iorley Correia Lisboa, gerente P&D e Inovação de Embalagens – Marcas Exclusivas do Walmart Brasil – João Batista Ferreira, CEO da J2B Innovation to Business – Lincoln Seragini, presidente da Seragini Design – e Luis Fernando Madi, Diretor Geral do Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL)

COMERCIAL Marília de Paula marilia.pack@gmail.com Tel.: (11) 3722-0956 Rajah Chahine rajahchahine14@gmail.com Tel.: (11) 3722-0956 Nilton Feitosa nilton.feitosa@nvcon.com.br Executivos de Negócios – São Paulo – Interior Aqueropita Intermediações de Negócios Ltda. Contato: Aparecida A. Stefani Tel.: (16) 3413-2336 – Cel.: (11) 9647-0044 aparecida.stefani@banas.com.br Rio Grande do Sul Interface Comunicação e Propaganda Ltda. Contato: Vera Anjos Av. Taquara, 193 – Cj. 406 – CEP 90460-210 – Porto Alegre-RS Tel./Fax: (51) 3737.9200 (51) 9969.0727 banassul@terra.com.br Rio de Janeiro Art Comunicação S/C Ltda. Contato: Francisco Neves Rua Des. João Claudino Oliveira e Cruz, 50 – cj. 607 – CEP 22793-071 – Rio de Janeiro-RJ Tels.: (21) 2269-7760 – (11) 9943-5530 – Fax: (21) 3899-1274 banasrj@uol.com.br

REPRESENTANTE INTERNACIONAL

Cartas&E-mails A Revista Pack quer conhecer a opinião dos nossos leitores. Sua opinião é muito importante para a contínua melhoria da qualidade editorial. Escreva para nós, opinando sobre as entrevistas, reportagens e os artigos. Critique ou dê sugestões de pautas.

ARGENTINA 15 de Noviembre 2547 – C1261 AAO – Capital Federal – Republica Argentina Tel.: (54-11) 4943-8500 – Fax y Mensajes: (54-11) 4943-8540 www.edigarnet.com Rua dos Três Irmãos, 771 Jardim Progredior – São Paulo-SP – CEP 05615-190 CNPJ 07.570.587/0001-13 – I.E. 149.349.995-116 NOVO TELEFONE: (11) 3722-0956 IMPRESSÃO: Grafilar CIRCULAÇÃO NACIONAL: Tiragem – 10 000 exemplares PERIODICIDADE: ANUAL Nº Avulso: R$ 15,00 PACK – EMBALAGEM | TECNOLOGIA | DESIGN | INOVAÇÃO

AT

EC

D E M ÍD IA S E G

M

E

TA

DA

PB

EDITORA B2B

217_Agenda_Expediente.indd 6 EDITORA BANAS

D

O

6

IA

T

A

EG

R

A

B2

C AT

B

2008

Filiada à

N

NOVO TELEFONE: (11) 3722-0956

AN

Rua dos Três Irmãos, 771 Jardim Progredior – São Paulo-SP – CEP 05615-190

IO

E-MAIL redacao@pack.com.br

IV P R Ê M

PARA SE CORRESPONDER COM A REDAÇÃO

END.

é uma publicação mensal da Editora B2B.

A PACK é dirigida aos profissionais que ocupam cargos técnicos, de direção, gerência e supervisão em empresas fornecedoras, convertedoras e usuárias de embalagens, bem como prestadores de serviços relacionados à logística, design e todos os processos relacionados a indústrias de embalagem.

RE

V I S TA S E G M

EN

É permitida a divulgação das informações contidas na revista desde que citada a fonte. PACK reserva-se o direito de publicar somente informações que considerar relevantes e do interesse dos leitores da revista.

08/06/2016 19:43:24


7 OPTIMA.indd 7

08/06/2016 01:00:51


@EditoraB2B

nline

/packrevista

www.pack.com.br POR TATIANA GOMES | tatiana.gomes@banas.com.br

O SITE DA PACK TRAZ NOTICIÁRIO ATUALIZADO DIARIAMENTE, ARTIGOS EXCLUSIVOS E TUDO SOBRE O MERCADO DE EMBALAGEM. MAIS: VÍDEOS, FOTOS E A VERSÃO DIGITAL NA ÍNTEGRA DA EDIÇÃO DO MÊS, ALÉM DAS ANTERIORES!

ANUTEC BRAZIL tem seminário do ITAL sobre desafios da Indústria de Alimentos no Brasil

Foto: Divulgação

OPAS defende padronização de embalagens de cigarro como forma de restringir publicidade

Foto: Divulgação

Evento acontece de 2 a 4 de agosto em Curitiba e reúne diversos setores voltados à tecnologia da alimentação. Feira de negócios com expositores nacionais e internacionais, seminários, mesas redondas e palestras estão na programação.

Definir um padrão para as embalagens de cigarro é uma forma de restringir a publicidade da indústria do tabaco e evitar promover o consumo do produto, segundo a consultora para controle de tabaco da representação da (OPAS/OMS) no Brasil. Onde achar? http://www.pack.com.br/blog/index.php/2016/06/07/opas-defendepadronizacao-de-embalagens-de-cigarro-como-forma-de-restringir-publicidade/

Onde achar? http://www.pack.com.br/blog/index.php/2016/05/31/anutecbrazil-tem-seminario-do-ital-sobre-desafios-da-industria-de-alimentos-no-brasil/

Foto: Divulgação

Recife sedia Robótica 2016

Em outubro, Recife será a capital da robótica. Organizado pelo CESAR, com a Comissão Especial de Robótica (CER) da Sociedade Brasileira de Computação (SBC), Centro de Informática (CIn/ UFPE), RoboLivre, IEEE e a RoboCup, o Robótica 2016 será realizado entre os dias 8 e 12 de outubro, no Centro de Convenções de Pernambuco. Onde achar? http://www.pack.com.br/blog/index.php/2016/05/30/ recife-sedia-robotica-2016/

[DESTAQUES] Dúvidas sobre o mercado?

Nossos consultores esclarecem os mais diversos temas do setor. Envie sua pergunta e leia as respostas para nossos internautas no Blog da Pack. E-mail guru@pack.com.br PERGUNTE, ELE RESPONDE!

8

O NEWSLETTER QUINZENAL DA INDÚSTRIA

Toda quinzena, a newsletter entrega no seu e-mail as notícias mais importantes da indústria de embalagens. Cadastre-se no site! Acesse! www.banas.com.br/banasinforma

[CONEXÃO WEB ] as mais lidas no pack.com.br

1 2 3 4 5

Cervejaria Capunga Craft Beer lança rótulos IPA e Black IPA em mês de aniversário

A cervejaria pernambucana Capunga Craft Beer lança 2 rótulos artesanais neste mês de junho, em que completa aniversário de 1 ano.

Fabricante de cerveja cria embalagem biodegradável

Em vez de plástico, o material usado é feito de trigo e cevada, tudo utilizado a partir dos resíduos da produção da própria companhia.

Roland DG é a maior vendedora de impressoras solventes para grande formato

Segundo relatório da americana InfoTrends, em 2015 a Roland DG foi a maior vendedora mundial de impressoras solventes para grandes formatos.

Durst Brasil comercializará linha Tau no país

A Durst Brasil anunciou que, a partir de junho de 2016, passará a englobar as ações comerciais diretas para a linha de impressoras digitais com tecnologia inkjet UV Tau no mercado nacional, da qual o modelo Tau 330 é o carro-chefe.

Para compartilhar inovação, 3M inicia parceria com Portal Administradores

Para estimular a inovação no Brasil, a 3M inaugura em maio um canal sobre o tema no Portal Administradores, além de uma coluna mensal assinada por seus executivos na revista digital do portal.

Confira a lista das 10 notícias mais acessadas no site e as leia na íntegra! Fonte: Google Analytics * Período de 1º/4/2016 a 7/6/2016 Onde achar? http://www.pack.com.br/maisnoticias.aspx e www.radarindustrial.com.br

EDITORA B2B

217_Pack_online.indd 8

08/06/2016 11:24:02


9 SIG COMBIBLOC.indd 9

08/06/2016 01:02:49


Foto: Divulgação

entrevista

10

EDITORA B2B

217 Entrevista .indd 10

08/06/2016 01:03:49


CONEXÃO COM O CONSUMIDOR ON-THE-GO A Jussara apostou em uma embalagem portátil, conveniente, fácil de abrir e segura para lançar Jump, a sua nova linha de bebidas lácteas

Utilizamos a mais moderna tecnologia de sopro e envase asséptico da Sidel, a primeira linha desse tipo na América Latina, aliada às garrafas monocamadas PET com barreira de luz

S

implificar a compra para os consumidores que têm um estilo de vida on-the-go, bem como oferecer soluções de embalagens convenientes são fatores-chaves para prosperar neste negócio. É o que fez a Usina de Laticínios Jussara S/A, uma das maiores produtoras de leite e derivados do país, que adotou uma embalagem portátil para lançar Jussara Jump, uma linha de bebidas lácteas longa vida, prontas para consumo, com mix de ingredientes nutritivos, que ajudam a dar uma turbinada na alimentação do dia a dia. Os produtos foram desenvolvidos para consumo em movimento, ‘on the go’, do tipo ‘Agitou, abriu, tomou. É Jump’. A novidade pode ser consumida onde você estiver e fica bem dentro e fora da geladeira, com shelf life de 180 dias. Prática, Jump vem em embalagem de PET de 250 ml, de fácil manuseio, com design exclusivo e boca mais larga, de 3 cm. A garrafa conta ainda com tampa plástica com abertura one step (sem selo de alumínio), que permite abrir com menos esforço, para que o consumidor possa adquirir o produto na gôndola e levar para todo lugar garantindo uma alimentação adequada. A aposta da marca em uma embalagem bem desenhada e portátil melhora a conveniência para o consumo on-the-go da bebida láctea. Em entrevista à revista Pack, Laércio Barbosa, diretor comercial da Jussara, conta como foi o processo de desenvolvimento da embalagem para o lançamento de Jump.

EDITORA B2B

217 Entrevista .indd 11

11

08/06/2016 01:03:54


Foto: Divulgação

entrevista

Embalagem PET garante shelflife de seis meses ao produto

Nosso desafio foi o de conseguir um design exclusivo, que capturasse a atenção do consumidor de imediato Revista Pack: Por que a Jussara escolheu a embalagem PET de 250 ml para lançar a sua nova linha de bebidas lácteas saudáveis Jump? Comente. Laercio Barbosa: O mercado foco para a linha Jump é o consumo on-the-go, ou seja, consumo fora do lar, assim entendemos que essa embalagem se encaixa perfeitamente nos requisitos para esse mercado, pois, além de um design exclusivo e atraente, a embalagem é muito prática para se transportar e consumir em qualquer ambiente, seja no trabalho, na escola, na academia ou mesmo na rua. Pack: Quais foram os desafios no desenvolvimento da embalagem para a marca Jump? Barbosa: Nosso desafio foi o de conseguir um design exclusivo, que capturasse a atenção do consumidor de imediato. Também procuramos criar uma identidade táctil e sensorial, pois o produto é consumido diretamente na embalagem, e o 12

PB

contato da embalagem com a mão do consumidor cria um momento de identidade único. Pack: Foi difícil chegar ao formato final da embalagem (shape) para consumo on-the-go? Barbosa: Foi um desafio passar ao consumidor o conceito de movimento, tanto em razão do consumo on-the-go como em relação ao nome do produto, “Jump”. Para conseguir isso, utilizamos o centro de desenvolvimento de embalagens da Sidel localizado em Octeville, na França, onde especialistas em design nos ajudaram a criar nossa garrafa dentro desses preceitos. Pack: A Jussara fez pesquisa com os consumidores para chegar à embalagem ideal para a marca Jump? Comente Barbosa: Não, como queríamos algo realmente inovador, nos inspiramos em projetos internacionais de design e fizemos os ajustes finais com pesquisas internas na empresa.

Pack: Quem é o público-alvo da marca Jump? Barbosa: Nosso público-alvo é o consumidor moderno, em movimento, que procura se alimentar melhor e de modo saudável, mas que tem cada vez menos tempo para essa refeição. Assim, compreende desde o adolescente que procura uma bebida saudável para consumir na escola ou na academia, até adultos que trabalham fora e precisam de uma opção prática e nutritiva para um lanche durante o horário de trabalho. Pack: Qual foi a importância dos parceiros de embalagem (Sidel, Plastipak e Bericap) no desenvolvimento da embalagem? Barbosa: Todo projeto envolve muita troca de experiências. Nesse caso, a Sidel foi fundamental no desenvolvimento do melhor design do frasco e da tecnologia de envase asséptica. A expertise da Plastipak nos ajudou na escolha dos pigmentos e barreira de luz das garrafas monocamada, também através de seu centro de

EDITORA B2B

217 Entrevista .indd 12 EDITORA BANAS

08/06/2016 01:03:57


desenvolvimento localizado nos Estados Unidos. A Bericap forneceu a tampa one-step, também em diversas opções de cores, adequada ao envase asséptico. Pack: A tampa one step facilita a abertura e traz simplicidade aos consumidores. Esse sistema já é utilizado em outros produtos da Jussara? Barbosa: Sim, começamos o uso da tampa one-step na linha de leite em garrafas UHT Jussara Max, lançada no final de 2014, e que teve grande aceitação pelos consumidores, pois permite a abertura em apenas uma operação, além de não precisar de aplicação de selo de alumínio, facilitando a abertura do produto, com a garantia de inviolabilidade através do lacre de segurança. Pack: Jump pode ser armazenado fora e dentro da geladeira. Quais foram as inovações da embalagem para permitir o armazenamento do produto dentro e fora da geladeira? Barbosa: Pelas características do Brasil, um país de temperatura tropical e de dimensão continental, nós queríamos lançar um produto longa vida, com possibilidades de distribuição e armazenamento em temperaturas ambientes. Para isso, utilizamos a mais moderna tecnologia de sopro e envase asséptico da Sidel, a primeira linha desse tipo na América Latina, aliada às garrafas monocamadas PET com barreira de luz, também pioneiras no país e uma tampa inviolável. Isso nos permitiu lançar uma linha de produtos assépticos com shelf life de seis meses, sem necessidade de refrigeração, sem a adição de qualquer aditivo químico para conservação do produto. Pack: Em termos de sustentabilidade, quais são os principais atributos da embalagem de Jump?

217 Entrevista .indd 13

Barbosa: Nossas embalagens são de PET, 100% recicláveis. Apesar de ainda não estar completamente implantada no Brasil, em outros países se chega inclusive ao ciclo de reciclagem bottle-to-bottle, isto é, consegue-se produzir novamente embalagens novas partindo-se de resina reciclada. Esperamos que o mercado nacional chegue a este ponto, que é o ideal em termos de sustentabilidade. Pack: A embalagem é o chamariz do produto no ponto de venda. Como o rótulo traduz a história da nova marca Jump? Barbosa: Procuramos reproduzir no rótulo o conceito de movimento, ação, atitude, juventude e modernidade pensadas para a marca Jump, uma nova marca para um novo consumidor. O design do rótulo é assinado pela Red Oxy e a impressão pela Camargo. Pack: A Jussara teve que investir em maquinário para produzir a nova embalagem de Jump? Barbosa: Sim, esse projeto fez parte de um grande projeto de modernização que fizemos nos últimos anos, com a construção de uma nova unidade para produção de embalagens PET, onde investimos em torno de R$ 60 milhões. Lá são utilizadas pré-formas para a produção das garrafas. Nessa unidade já é produzido leite UHT em 1 litro e agora toda a linha Jump em garrafas de 250 ml. Em junho, a empresa lançará o leite UHT em garrafa de 1,5 litro. Quanto à capacidade de produção, trata-se de dado confidencial da empresa. Pack: Qual é a expectativa de vendas da Jussara em relação ao lançamento de Jump? Barbosa: Entre R$ 20 e 30 milhões por ano.

08/06/2016 01:04:00


notícias

O medicamento é o primeiro a utilizar coldform impresso fabricado no Brasil

A

Foto: Divulgação

BEMIS RECEBE PRÊMIO INTERNACIONAL POR EMBALAGEM DE DORIL ENXAQUECA

Foto: Divulgação

Bemis, uma das maiores fabricantes de embalagens do mundo, foi finalista na categoria diamante na 28ª edição do Prêmio duPont para inovação em Embalagens com a tecnologia coldform impresso, utilizada na embalagem do medicamento doril Enxaqueca. o prêmio reconhece empresas que atendem à demanda mundial por melhor experiência do usuário, avanço tecnológico e embalagem responsável. o medicamento é o primeiro a utilizar coldform impresso fabricado no Brasil. Essa tecnologia é nacional e, por isso, reduz custos, tempo de entrega e tem uma excelente qualidade de impressão, possibilitando a utilização das duas faces para a comunicação do produto – incluindo a bolha formada que acomoda o medicamento –, o que cria maior

visibilidade para os medicamentos vendidos sem necessidade de receita médica, expostos diretamente no balcão das farmácias. Um dos principais benefícios dessa tecnologia é o aumento da validade dos medicamentos, pois o coldform impresso impede a passagem de umidade, luz e oxigênio na embalagem. outros diferenciais são a redução do tempo de produção e o preço mais competitivo aos fabricantes farmacêuticos. a utilização de tintas especiais possibilita, ainda, maior resistência ao estiramento no momento da formação das cavidades, eliminando fissuras e distorção na impressão. “a embalagem de doril Enxaqueca é inovadora porque não precisa de uma caixa dobrável, além de ser produzida nacionalmente com uma excelente qualidade de impressão. Esse prêmio é o reconhecimento do trabalho e do relacionamento de longo prazo com nossos clientes, o que mostra que estamos no caminho certo no desenvolvimento de novas tecnologias”, afirma Carlos Santa Cruz, presidente da Bemis.

Lisandra Salgueiro (gerente geral de Suprimentos da Bemis), Priscila Troian (diretora de P&D da Bemis), Silvério Giesteira (diretor de Negócios para DuPont Materiais de Performance América Latina), Carlos Santa Cruz (presidente da Bemis), Márcia Rodrigues (gerente de Marketing da Bemis), Priscila Vansetti, (presidente da DuPont do Brasil) e Marcos Vinícius Correa (gerente de produto da Bemis)

14

Editora B2B

217_Noticias.indd 14

10/06/2016 00:01:18


notícias

M

inas Coding é o novo distribuidor da Sunnyvale em Minas Gerais. a empresa será responsável pelo atendimento em Belo Horizonte e as regiões da Grande BH, norte de Minas, Vale do aço, Centro oeste e Zona da Mata. a Minas Coding terá no portfolio todas as soluções que a Sunnyvale representa no Brasil para os segmentos de embalagem, codificação industrial, paletização e inspeção e controle de qualidade. “Estamos muito confiantes neste novo desafio e temos larga experiência no chão de fábrica, identificando necessidades dos clientes para aplicação de soluções, que aumentam a produtividade e otimizam custos de operação”, explica Márcio Maffra, diretor da Minas Coding. o trabalho de pós-venda de acompanhamento técnico também passa a ser todo realizado pela Minas Coding, tanto para novos clientes como para a base instalada nestas regiões. Na lista de clientes que já passam a receber atendimento da Minas Coding estão nomes como itambé, Gerdau, Café 3 Corações, Panificadora Vale do Sol, Pachá alimentos e Novo Nordisk, entre outros. “temos ainda grande potencial em toda a Grande BH e as regiões que vamos atuar, principalmente no segmento alimentício”, acredita Maffra.

217_Noticias.indd 15

Foto: Divulgação

SUNNYVALE TEM NOVO DISTRIBUIDOR EM BELO HORIZONTE

Márcio Mafrra, diretor da Minas Coding

10/06/2016 00:01:22


notícias

Foto: Divulgação

ABIMAQ, ABIQUIM E INFORMA LANÇAM PLÁSTICO BRASIL 2017

RAIO-X

I

16

dealizada pela associação Brasileira da indústria de Máquinas e Equipamentos (abimaq) e com a parceria da associação Brasileira da indústria Química (abiquim), a Plástico Brasil – Feira internacional do Plástico e da Borracha, que vai acontecer de 20 a 24 de março de 2017, foi lançada comercialmente em abril último, e vai reunir a cadeia industrial do setor. o evento já nasce com 9 mil m2 comercializados. a feira será realizada no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center, maior e mais moderno centro de exposições do Brasil, são excelentes. Segundo os organizadores, a feira deve atingir 400 expositores porque está apoiada em quatro pilares decisivos. Com 90 mil m2 de área de exposição, o local é totalmente climatizado, oferece mais de 5 mil vagas de estacionamento (4,5 mil cobertas) e tem localização estratégica: a 850 metros do metrô Jabaquara, 10 minutos do aeroporto de Congonhas e fora do perímetro de restrição municipal (rodízio) de veículos de passeios e de carga. Carlos Pastoriza, presidente da abimaq, enfatizou a importância de o setor ter sua feira própria e o destino da indústria nas mãos, um dos sustentáculos do evento. Para Fernando Figueiredo, presidente da abiquim, a Plástico Brasil traz a perspectiva da retomada dos negócios, endossando no futuro o acerto da escolha dos expositores. “Há negócios represados”, sinaliza Gino Paulucci Júnior, expositor com a Polimáquinas e presidente da Câmara Setorial de Máquinas e acessórios para a indústria do Plástico. Marco Basso, presidente da informa Exhibitions, completou os pilares mencionando a credibilidade dos seus realizadores, a modernidade e o conforto do São Paulo Expo e a experiência da promotora. a Plástico Brasil conta com importantes apoios internacionais, como PLÁSTICO BRASIL – FEIRA da VdMa, a associação INTERNACIONAL DO PLÁSTICO alemã dos fabricantes E DA BORRACHA de máquinas, com 3.100 empresas associadas, a DATA: 20 a 24 de março de 2017 Euromap e a associação LOCAL: São Paulo Expo Exhibition & americana da indústria Convention Center do Plástico (SPi), entre INICIATIVA: Associação Brasileira da Indústria outros. “Vamos trazer de Máquinas e Equipamentos – Abimaq os compradores que PROMOÇÃO E ORGANIZAÇÃO: os expositores preciInforma Exhibitions sam”, ressaltou Liliane (www.informagroup.com.br/plasticobrasil) Bortoluci, diretora da Plástico Brasil, que já

tem contrato assinado com a apex Brasil para a realização do Projeto imagem e da rodada de Negócios. Pastoriza enfatiza: “a Plástico Brasil surge para representar o setor, alavancar o desenvolvimento da indústria de máquinas, equipamentos e acessórios e estimular a realização de negócios com compradores do Brasil e do exterior. a feira será palco dos últimos avanços tecnológicos e tendências globais dos diversos segmentos que compõem a cadeia produtiva do plástico.” o diretor-geral da Wittmann Battenfeld do Brasil, Cássio Luís Saltori lembra que optou por expor na nova feira por se tratar de uma iniciativa da abimaq. “a entidade tem foco na indústria, interesse em escutar os expositores e oferecer o melhor aos visitantes”. Para o executivo, o apoio de importantes entidades internacionais, como a alemã VdMa e a demonstram que a Plástico Brasil tem foco na inovação tecnológica. “É uma nova feira, uma nova proposta, uma nova estrutura. Não vejo motivo para não fazermos parte dela”, conclui Saltori. algumas das principais marcas da indústria do plástico já fizeram opção pela Plástico Brasil para apresentar suas novidades e realizar negócios. É o caso, por exemplo, da indústria de Máquinas Miotto. Para seu diretor de vendas, Carlos alberto torrano, a feira será o início de um novo ciclo de crescimento para os empresários brasileiros a partir de 2017. “Estamos acreditando na força da abimaq em parceira com a informa Exhibitions para a realização de uma feira internacional nos níveis da alemã K e da italiana PLaSt”.

Editora B2B

217_Noticias.indd 16

10/06/2016 00:01:24


17 OLI.indd 17

09/06/2016 23:08:13


Foto: Divulgação

Foto: IStock

por dentro das leis

POR QUE REGISTRAR A SUA NOVA EMBALAGEM? Luciana ZioLi *

S

eja no campo da técnica ou da estética, a capacidade inventiva do homem o acompanha desde os tempos remotos, impulsionada pela satisfação de suas necessidades materiais ou espirituais. assim é que o setor de embalagens está sempre em busca de aprimoramento e inovação, exemplo disso são as embalagens comestíveis e biodegradáveis. Contudo, aprimoramento e inovação exigem dedicação intensa, mobilização de forças intelectuais, econômicas, tecnológicas, dentre outros recursos. E para que tudo isso se concretize não pode faltar incentivo, proporcionado principalmente pelo retorno financeiro que a exploração do novo produto poderá gerar. Nesta esteira proteger juridicamente as criações e invenções se mostra imprescindível e isso se dá por meio de patentes de invenção ou modelos de utilidade e registro de desenho industrial, obtidos no instituto Nacional da Propriedade industrial (iNPi). a patente e o registro conferem o direito ao seu titular de impedir que terceiros, sem o seu consentimento, produza, use, coloque à venda ou importe o produto objeto da patente ou registro ou o processo ou produto obtido diretamente por processo patenteado. Em outros termos, a patente e o registro conferem ao seu titular a exclusividade na exploração do seu invento ou criação e a possibilidade de fazer uso de diversos instrumentos legais para garantia

18

217_Leis.indd 18

desse direito, protegendo assim o investimento realizado e o retorno que dele se espera. Esse é o principal motivo pelo qual se deve procurar patentear ou registrar as invenções, m o de l o s de ut i l id a d e o u desenhos industriais. Mas, de acordo com a Lei da Propriedade industrial, para que uma invenção possa ser objeto de patente, é necessário que três requisitos sejam preenchidos. o primeiro requisito é que a invenção deve se revestir de novidade. a invenção não pode estar compreendida no estado da técnica, ou seja, em tudo aquilo tornado acessível ao público antes da data do depósito do pedido de patente. deve ser ainda decorrente de atividade inventiva. a invenção

Editora B2B

08/06/2016 01:07:10


deve apresentar algo além do que o resultado da aplicação de conhecimentos técnicos recorrentes. E, por último, deve ter aplicação industrial. a invenção deve ser utilizável em qualquer ramo de atividade produtiva. a patente de modelo de utilidade, ou seja, a criação de algo que melhore funcionalmente o uso ou fabricação de um objeto compreendido no estado da técnica, também requer a presença de requisitos para ser objeto de patente. além daqueles acima elencados, o objeto deve possuir uso prático e apresentar uma nova forma ou disposição. também os desenhos industriais devem apresentar certos requisitos para o registro como, por exemplo, a novidade e originalidade. o desenho industrial deve ser diferente daquilo tornado acessível ao público antes da data do depósito, não se considerando compreendido no estado da técnica o desenho industrial cuja divulgação tenha ocorrido durante os 180 dias que precedem àquela data (período de graça). Haverá originalidade quando dele resultar uma configuração visual distintiva em relação a objetos anteriores. o grau de originalidade exigido será diferente a depender do setor em que o desenho industrial será empregado e deve ser avaliada

sob a ótica do consumidor final do produto. Segundo a Lei de Propriedade industrial, o pedido de registro de desenho industrial deverá referir-se a um único objeto, permitida uma pluralidade de variações, desde que se destinem ao mesmo propósito e guardem entre si a mesma característica distintiva preponderante, limitado cada pedido ao máximo de 20 variações. Entretanto, a proteção conferida pela patente ou pelo registro é temporária. a patente de invenção será conferida ao seu titular pelo prazo de vinte anos e por quinze anos no caso de modelos de utilidade. Já o registro de desenho industrial vigorará por dez anos contados da data do depósito, prorrogáveis por três períodos sucessivos de cinco anos cada. além do decurso do prazo de vigência da patente e do registro, estes também poderão extinguir-se pela falta de pagamento, no prazo estabelecido em lei, da retribuição anual ou quinquenal, conforme o caso, dentre outras hipóteses. Estas são algumas informações básicas sobre os requisitos necessários à obtenção de uma patente ou registro, imprescindíveis à exploração exclusiva de criações ou invenções que, lembrando-se, podem se constituir em valiosos ativos de seus titulares.

*Luciana Zioli é sócia do Loureiro Filho Sociedade de Advogados, graduada pelas Faculdades Metropolitanas Unidas – UniFMU.

Foto: Divulgação

Vaivém do mercado

BEMIS TEM NOVA GERENTE GERAL DE SUPRIMENTOS PARA O BRASIL A Bemis, uma das maiores fabricantes de embalagens do mundo, apresenta sua nova gerente geral de suprimentos para o Brasil, Lisandra Salgueiro. A executiva, que assumiu a posição em maio, se reporta diretamente ao presidente da companhia na América Latina, Carlos Santa Cruz, e será responsável por toda a demanda de insumos e materiais necessários para a produção das embalagens. O maior desafio de Lisandra será integrar e criar sinergias entre as divisões da Bemis no País, especificamente nas divisões de embalagens flexíveis e rígidas, além de incorporar a área de Comércio Exterior. “O aperfeiçoamento dos processos e das relações pessoais da Bemis são fatoreschave que contribuem consideravelmente para o alcance dos objetivos da companhia. A área de Suprimentos tem um papel fundamental, uma vez que é a porta de entrada de todos os insumos, materiais e produtos fornecidos por nossos parceiros”, comenta a executiva, que é formada em Engenharia e atua no grupo há 17 anos, tendo passado pelas áreas de marketing e vendas da Bemis.

Editora B2B

217_Leis.indd 19

19

08/06/2016 01:07:15


atualidades

Mais Praticidade

Todo o conceito de design gráfico dos rótulos vem acompanhando a linha Food Truck, lançada ano passado pela Cepêra, que é uma linha mais moderna. Tanto o molho American Burger, como as mostardas amarela e escura chegam ao mercado em embalagens up side down. “Queremos manter a inovação e apresentar produtos mais modernos em relação ao que já temos. Mas sem deixar de lado nossas versões tradicionais, já que existem segmentos de mercado que ainda querem a embalagem com a boca para cima, até porque o custo da embalagem é mais barato. Além das embalagens, as fórmulas das mostardas também estão diferentes, atuais e com muito mais sabor”, explica Décio Filho, CEO da Cêpera. “E para otimizar nossa linha de envase, passamos as coberturas para sorvete para essa mesma embalagem, com mesma tampa, tudo igual aos condimentos salgados”, acrescenta. O design do rótulo foi desenvolvido pela CP+B (Crispin Porter + Bogusky), com uma adaptação feita pela equipe de marketing da Cepêra. O fornecedor do rótulo é a Oliver Print. Já o fabricante da embalagem é a Premium Plastic, e a tampa é da Aptar.

20

As novas embalagens da Seara consolidam o excelente momento da marca, que desde 2013 vem investindo fortemente na qualidade dos produtos, na ampliação do portfolio e de inovações exclusivas do mercado, e modernização das fábricas. O objetivo da mudança nas embalagens é ajudar os consumidores no ponto de venda a encontrarem mais facilmente os produtos e reconhecerem a marca. As embalagens foram totalmente padronizadas, com a nova cor proprietária da Seara – o laranja – e com o sol iluminando ainda mais seu design. Nos pontos de venda, os produtos serão identificados por selos com cores diferentes conforme o tipo de proteína e sabor do produto. Nas novas embalagens, prevalecem a leveza, a fluidez e a harmonia das curvas, com formas redondas nos demais componentes gráficos. Além disso, serão apresentados o principal ingrediente do produto e dicas sobre modo de preparo no verso da embalagem. A agência responsável pelas novas embalagens é a Sterling Becker.

Fotos: Divulgação

Foto: Divulgação

eMBalaGens PadroniZadas

Editora B2B

Pack_217_Atualidades.indd 20

08/06/2016 01:07:51


atualidades

Foto: Divulgação

cliMa de Festa

A nova identidade visual, criada para a linha Tortuguita Festa, busca estabelecer uma relação entre a marca já consolidada no mercado e o lançamento dos novos sabores popularmente encontrados em festas infantis: beijinho, brigadeiro, confeitos. Para isso, foram utilizados elementos desse universo a fim de enriquecer o layout original da Tortuguita. A palavra festa é utilizada como adendo da marca, e foi construída com uma tipografia que simula balões. As laterais da embalagem também ganharam um toque mais festivo com uma ilustração de serpentinas e confetes. As imagens dos docinhos foram utilizadas nas embalagens secundárias e reforçam ainda mais os novos sabores de recheio. O design foi desenvolvido pela Indústria da Imagem.

Fotos: Divulgação

taManHo coMPacto

A embalagem da linha de biscoitos porcionados Triunfo Cereal Mix traz nova roupagem que destaca os grãos e cereais integrais que compõem os produtos e estão disponíveis em packs de 108g, sendo compostos por quatro pacotes individuais de 27g. Segundo Anderson Freire, gerente de marketing de chocolates, guloseimas e biscoitos da Arcor, a novidade chega para trazer ainda mais praticidade ao consumo. “As embalagens menores são ideias para quem precisa ter sempre à mão um lanche nutritivo e gostoso, além de oferecerem uma porção na medida para o consumo individual”. A embalagem flexível é fornecida pela Converplast, e o design é assinado pela Conceito em Design.

Editora B2B

Pack_217_Atualidades.indd 21

21

08/06/2016 01:07:58


atualidades

Foto: Divulgação

Modernidade, MoviMento e inovação

A nova linha de leite aromatizado Pirakids School traz os super-heróis da Marvel nas embalagens. O novo logotipo criado para a marca Pirakids transmite modernidade, movimento e inovação, adequando-o a uma faixa etária um pouco mais elevada (8 a 12 anos). O objetivo é transmitir a atmosfera do filme, cujo enredo é o de uma das sagas mais famosas dos quadrinhos, na qual os heróis lutam uns contra os outros. Para isso, foram desenvolvidas oito embalagens. Em quatro delas, heróis do time Capitão América e, nas outras quatro, heróis do time Homem de Ferro, sempre uma equipe contra a outra. A ideia é fazer uma exposição nas gôndolas com as imagens dos heróis representando esse confronto. A identidade visual do produto foi idealizada pela Pande Design de Embalagens, e a embalagem é fornecida pela Tetra Pak.

Fotos: Divulgação

direcionaMento Mais culinário

A Mãe Terra lançou a linha Bela Gil, com oito saborosos produtos feitos com ingredientes orgânicos e naturais da biodiversidade brasileira inspirados em suas receitas: Pão de Mandioquinha Orgânico, Tapioca Orgânica, Bolos Orgânicos, Ritto da Chef (mix com quatro tipos de arroz integral), Painço (grão nutritivo e versátil adaptável a diversos pratos e receitas) e o Trato MPB (Mistura Pronta Brasileira), mix contendo castanha de licuri, nibs de cacau, castanha de baru e castanha de caju. O conceito e a arte foram criados internamente pela própria Mãe Terra, sob responsabilidade do designer Thiago Palhas. O objetivo era criar uma gama de produtos diferenciados, inovadores, com sabor e saúde. A nova linha Mãe Terra por Bela Gil manteve a identidade visual da marca Mãe Terra (embalagens alegres, aspiracionais e descoladas), porém, com um direcionamento mais culinário e que refletissem a imagem da Bela Gil. A embalagem de papel cartão é fornecida pela Congraf Embalagens, e a embalagem flexível pela Qualyprint (Ritto Da Chef) e pela Grati (Tapioca Orgânica).

22

Editora B2B

Pack_217_Atualidades.indd 22

08/06/2016 01:08:04


atualidades

identidade PrÓPria

Idealizadas pela A10 design, as identidades visuais das linhas PRO e PRO+ foram baseadas no novo posicionamento da marca - “Itambé Leite é tudo”. O principal desafio foi criar uma identidade própria para um produto de nicho, valorizando os seus atributos, sem perder a identidade de universo visual da marca Itambé já existente e ao mesmo tempo levar inovação e diferenciais para um produto focado em quem é adepto a um estilo de vida mais saudável e pratica atividades físicas regularmente. “Um dos maiores diferenciais, tanto na linha PRO como também na PRO+, é que o consumidor encontrará nas etiquetas que mudam de cores, informações precisas, claras, objetivas e mais organizadas nos rótulos dos produtos, justamente para destacar que a proteína é o principal diferencial do produto e reforçando, ainda, as informações que é zero lactose e zero açúcar”, afirma Beatriz Cardoso, coordenadora de marketing da Itambé. “O design também foi pensado para acompanhar o comportamento do usuário desse tipo de produto, uma vez que buscam produtos que atendam integralmente as necessidades deles”, acrescenta. Beatriz ressalta que “a versão 200 ml, embalagem especial da SIG Combibloc, tem um formato diferenciado e fácil de levar e consumir no dia a dia porque não precisa estar refrigerado. Assim, as pessoas podem ir ao trabalho e seguir para a academia com o produto na bolsa”. A embalagem de 1 litro é fornecida pela Tetra Pak.

Hershey’s Mais Minis oferece ao consumidor uma forma divertida e prática de curtir seu chocolate. O design divertido das embalagens de 100g traz ocasiões do dia a dia que podem ficar muito melhores com Hershey’s Mais Minis, como assistir a seu seriado favorito ou curtir um jogo de futebol com os amigos. Além disso, o consumo prático do produto também é ressaltado, deixando claro que Hershey’s Mais Minis pode ser consumido em qualquer lugar e a qualquer hora, contando com o sistema abre e fecha que mantém o produto crocante por mais tempo depois de aberto. O design é assinado pela Team Creatif, e a embalagem é produzida pela Converplast.

Fotos: Divulgação

Foto: Divulgação

desiGn divertido

Editora B2B

Pack_217_Atualidades.indd 23

23

08/06/2016 01:08:16


vanguarda

BRAILLE INCLUSIVO: DESENHOS PARA VER E TOCAR! Um projeto premiado na Organização Mundial de Embalagem (WPO) em 2016 traz uma nova proposta de aplicação em Braille. A tecnologia desenvolvida pela Zekogram™, da Espanha, emprega a linguagem por meio do conceito relevo ou do verniz UV, que foram escolhidos por seu baixo impacto em termos de processos de fabricação e de custo

AssuntA nApolitAno CAmilo*

Foto: Divulgação

A

linguagem Braille (e seus sinais) tradicionalmente tem sido um elemento de acessibilidade voltada exclusivamente para o usuário cego. despercebida por outras pessoas, a inserção na embalagem geralmente tem respondido a uma regulamentação legal, como no caso de remédios. Porém, com mínimo ou nenhum retorno econômico e de impacto sobre outros consumidores, praticamente nulo. a proposta da Zekogram tem a intenção de capitalizar sobre a linguagem Braille como um elemento de design inovador, inclusive, usá-lo como alavanca para promover a diferenciação e enriquecer a experiência do usuário com novas dimensões sensoriais e melhorar o posicionamento da marca. a princípio, o investimento é pequeno e começa com o projeto de um design (um Zeko tiflografía) de acordo com os valores e a personalidade do cliente; bem como as dimensões funcionais do projeto. depois, o trabalho é concluído com os elementos digitais apropriados, sempre em conjunto com o cliente. a validação é feita por protótipos de produtos validados pela equipe a fim de garantir que tanto o conteúdo como a concepção e localização da comunicação Braille e elementos digitais associados são válidas e perfeitamente funcionais para pessoas cegas. Em seguida, a implementação é concretizada. o rótulo mostrado na foto é o que melhor representa esse conceito que eles estão introduzindo: transformar elementos de inclusão em oportunidades de marketing. Nesse caso, o Braille é reinterpretado, a fim de torná-lo, além da dimensão funcional pura e estética, mais alinhado com os princípios do neuromarketing. algumas marcas estão incorporando o conceito como elementos da própria marca, como a NiVEN®, tradicional marca de vinhos. É uma maneira de tornar a embalagem mais segura e bonita de muitas maneiras. Um bom exemplo de melhor embalagem que faz o mundo melhor.

Se quiser mais informações e fotos dos produtos, é possível obtê-las no site: www.clubedaembalagem.com.br *Assunta Napolitano Camilo: Diretora da FuturePack – Consultoria de Embalagens e do Instituto de Embalagens – Ensino & Pesquisa. Articulista, professora e palestrante internacional de embalagens. Recebeu diversos prêmios, entre eles o de Profissional do Ano e o de Melhor Embalagem do Ano. Coordenadora dos livros: Embalagens Flexíveis; Embalagens de Papelcartão; Guia de embalagens para produtos orgânicos; Embalagens: Design, Materiais, Processos, Máquinas & Sustentabilidade, entre outros. Diretora do Kit de Referências de Embalagens e da obra Better Packaging. Better World.

24

Editora B2B

217_vanguarda.indd 24

08/06/2016 01:08:54


25 THERMOFISHER.indd 25

08/06/2016 01:09:35


informe publicitário | thermofisher

dez razões

Foto: Divulgação

para trocar o detector de metais pela inspeção por raios-x

O sistema de inspeção por raios-X Thermo Scientific NextGuard facilita a transição de detecção de metais para inspeção por raios-X

O

princípio básico dos raios-X é bem conhecido por causa de seu amplo uso na saúde e em sistemas de segurança em aeroportos. Menos conhecido por muitos profissionais de produção de alimentos e de qualidade é o papel que ele pode desempenhar para apoiar a segurança dos alimentos em comparação com a detecção de metais. A seguir estão 10 razões para trocar o detector de metais pela mais recente tecnologia de inspeção por raios-X, como os sistemas de inspeção NextGuard Thermo Scientific e Xpert.

1. Detectar contaminantes por "ver através De" emBaLaGens De fiLme ou foLha metaLizaDa A vida útil e aparência do produto são importantes fatores de acondicionamento, razões pelas quais películas metalizadas, alumínio e embalagens seladas por indução são populares. Estes materiais fornecem mais umidade, oxigênio e barreiras de luz UV para uma vida útil prolongada e uma estética melhorada. O desafio é que os materiais que contêm metal criam grandes obstáculos para detectores de metal e os fazem operar em níveis de sensibilidade reduzidos. Os sistemas de raios-X, no entanto, podem "ver" através destes materiais de embalagem fina e detectar pequenos contaminantes. 2. encontrar pequenos peDaços De muitos tipos De metaL e outros tipos De contaminantes externos

26

Em imagens de raios-X, escuridão indica densidade. Quando acoplado com análise automática de imagem, os sistemas de raios-X podem encontrar contaminantes que são densos, com bordas afiadas ou são de uma forma ou tamanho particular, incluindo pedras, vidro, plásticos e ossos. Com raios-X não há trade-off da capacidade de detecção por tipo de metal. O alumínio, com uma densidade semelhante ao vidro, é geralmente detectável assim como são alguns fios com diâmetros muito pequenos. Os raios-X, em muitos casos, são mais sensíveis devido à geração de imagens e software de detecção avançados.

3. confiGure e teste novos proDutos em questão De minutos, utiLizanDo uma interface Gráfica intuitiva Definir a frequência dos detectores de metais e aprender o ângulo de fase do produto (quais sinais reativos e resistivos ignorar) não são intuitivos. Entender e ajustar estas interferências ou ruídos causados pelo ambiente exige conhecimento especializado. Nossos sistemas de raios-X usam assistentes de configuração. Basta inserir o tamanho do pacote de entrada e a velocidade da linha e o sistema irá definir os níveis de potência com base na densidade e velocidade. Passe alguns "bons" pacotes através da máquina para calibrar os algoritmos de detecção e definir rejeição. Como o sistema gera imagens de produtos, o entendimento é fácil e o feedback imediato para otimizar o set-up e testar diferentes tipos de contaminantes. Se algo

EDiTOrA B2B

216 thermofisher.indd 26

08/06/2016 01:10:21


informe publicitário | thermofisher

parece incorreto, basta dar um zoom para uma análise mais detalhada e ajuste o nível de detecção. Um novato pode configurar seu primeiro produto em 5-10 minutos.

4. não se preocupe com reajustes De confiGuração por interferências É difícil para os detectores de metais ignorarem produtos úmidos, salgados e condutores, pois podem mascarar um verdadeiro contaminante metálico. Produtos parcialmente congelados ou quentes podem mudar suas características e podem causar falsas rejeições ou necessitam de ajustes nas configurações do detector. Já com os sistemas de raios-X estas preocupações não existem, porque o estado elétrico do produto ou a sua temperatura não importa. Durante a instalação, use amostras suficientes com diferentes formas e espessuras para que o sistema se ajuste para o pior caso. Com NextGuard é ainda possível ajustar, avaliar e alterar os níveis de detecção em tempo real. 5. DesiGn compacto e compLeto siGnifica a instaLação em poucas horas As plataformas NextGuard e Xpert estão disponíveis como sistemas completos com inspeção, manuseio de materiais e rejeição. Eles podem ser desembalados, ligados e instalados imediatamente. Em muitos casos, seu pequeno tamanho permite que sejam incorporados facilmente em uma linha de produção. Soluções personalizadas podem ser colocadas sobre rodízios para simplificar a limpeza e a configuração da linha. 6. estatísticas De proDução DetaLhaDas e armazenamento De imaGens é paDrão Na maioria dos ambientes de produção, manter registros de tipo de produto, número do lote, quantidade, contaminantes etc. é um pesadelo com detectores de metais. Soluções de redes

proprietárias o prendem a um determinado fornecedor e protocolos de baixo nível disponíveis requerem programação personalizada e configuração. Nossos sistemas de raios-X armazenam as estatísticas completas de produção durante meses. Eles são fáceis de visualizar e de transferir para qualquer PC através de um cartão de memória USB ou conexão de rede. Também é possível acessar um log sobre quem estava operando o sistema, as alterações feitas e quaisquer erros de sistema ou alarmes. Além de armazenar imagens de rejeições detectadas para posterior análise de causa raiz e documentação em caso de quarentena ou recall.

7. sistemas De raios-x são tão seGuros para usar como Detectores De metais Em seus primeiros anos, os sistemas de raios-X que produzem radiação ionizante foram percebidos como um potencial perigo para a saúde. Por esta razão, as organizações como o FDA americano (Food and Drug Administration) definiram normas sobre o que é necessário para vender e instalar equipamentos de raios-X, medidas e testes de segurança. Agora, existem milhares de máquinas que inspecionam alimentos diariamente em todo o mundo e eles são certificados para normas muito rigorosas. 8. os sistemas De raios-x têm um custo-Benefício muito atraente Enquanto alguns sistemas antigos de raios-X podem custar de 5 a 10 vezes mais do que um detector de metais e precisam de peças de reposição caras, o NextGuard tem um preço de entrada baixo, não muito mais do que um detector de metal em um transportador de alta qualidade. Todos os nossos sistemas de raios-X são projetados para operar por 10.000 horas ou mais sem grande manutenção. Garantias estendidas opcionais e contratos de serviços fornecem manutenção

preventiva, atendimento prioritário e certificações de segurança.

9. reaLizar outras inspeções De quaLiDaDe com software opcionaL Uma vez que você está capturando imagens de raios-X é possível identificar outros problemas de qualidade, tais como embalagens pouco cheias ou produtos faltantes. O software de visualização opcional pode ajudar. Um add-on comum de inspeção é usar a densidade total da imagem para estimar o peso e encontrar erros de conteúdo bruto. Outros algoritmos de visualização podem medir objetos ou procurar variações. Usando um conjunto de ferramentas de verificação para aplicações genéricas do NextGuard, você pode rapidamente experimentar para determinar a viabilidade de uma inspeção. Algoritmos que transformam ou analisam a imagem podem ser conectados de maneira flexível com resultados claramente exibidos na tela em tempo real. 10. não há necessiDaDe De se preocupar com zonas Livres De metaL, circuitos De terra, viBrações ou efeitos De interferência eLetromaGnética estranha raios-X não apresentam nenhum dos problemas que podem ser causados na instalação de detectores de metal. Eles só precisam de alimentação elétrica e de produtos de densidade e textura relativamente consistentes para operar de forma confiável por dias ou semanas. Tipicamente têm o grau de proteção iP65 e podem ser concebidos para suportar temperaturas extremas, produtos químicos cáusticos e lavagens em alta pressão. Saiba mais como incorporar a inspeção por raios-X em seu processo ou solicitar um teste de produto sem compromisso: sales.packaging.LA@thermofisher.com ou visite: www.thermofisher.com/xrayinspection

EDiTOrA B2B

216 thermofisher.indd 27

27

08/06/2016 01:10:22


especial | fispal FCE Pharma tecnologia e FCE Cosmetique

MAIS EFICIÊNCIA E PRODUTIVIDADE Fispal Tecnologia mostra como a indústria de alimentos e bebidas podem fazer mais com menos

28

Editora B2B

217_Especial_fispal.indd 28

09/06/2016 23:00:19


SERVIÇO

especial | fispal tecnologia

32ª EDIÇÃO DA FISPAL TECNOLOGIA – FEIRA DE PROCESSOS, EMBALAGENS E LOGÍSTICA PARA AS INDÚSTRIAS DE ALIMENTOS E BEBIDAS Data: 14 a 17 de junho de 2016 Horário: 13h às 20h Local: Pavilhão de Exposições do Anhembi São Paulo

NÚMEROS EM 2015 Visitantes – Mais de 52 mil

Foto: Divulgação

Expositores de 12 países – Alemanha, Argentina, Áustria, China, Espanha, Estados Unidos, França, Índia, Itália, Reino Unido, Taiwan e Turquia

R

esponsável por 9,5 % do Produto interno Bruto (PiB) do Brasil, o setor de indústrias de alimentos e bebidas tem um desafio para este ano de crise econômica: otimizar a produção, evitando que custos extras cheguem ao consumidor. Seja para implantar soluções de automação, melhorar a logística, desenvolver uma gestão energética eficiente, evitar gastos com erros em processos ou aumentar a performance produtiva, a indústria terá que buscar meios para fazer mais com menos. Este será o mote da 32ª edição da Fispal tecnologia – o maior e mais completo evento do setor de alimentos e bebidas na américa Latina – organizado pela BtS informa. durante os quatro dias de evento, os visitantes poderão conhecer as soluções e os equipamentos inteligentes desenvolvidos exatamente com o objetivo de encurtar custos. Um dos exemplos é a linha de

transportadores automáticos com tecnologia Pulse roller, da expositora Águia Sistemas, que propicia o acionamento dos rolos motores sob demanda em linhas de manuseio (picking) ou de roteirização de pedidos (sortation). Quando as linhas estão vazias, sem volumes, os motores permanecem desligados. Essa lógica simples de funcionamento traz inúmeros benefícios às empresas, sendo o principal a redução significativa no consumo de energia.

Editora B2B

217_Especial_fispal.indd 29

29

09/06/2016 23:00:22


especial | fispal FCE Pharma tecnologia e FCE Cosmetique

Foto: Divulgação

ENVASE

OPTIMA CM1 e OPTIMA FM1: Podem ser utilizadas individualmente ou integradas para um processo completo de envase e fechamento

riados produtos. Elas podem ser utilizadas individualmente ou integradas, para um processo completo de envase e fechamento. os servo-motores garantem precisão e processamento rápido. Propocionam eficiência na instalação, rapidez na troca de formato e facilidade na operação por meio de iHM.

a oPtiMa FM1 é ideal para o envase de produtos líquidos e viscosos das indústrias alimentícia, química e cosmética. Com dois sistemas distintos de envase disponíveis, é possível determinar a solução ideal para cada produto, atingindo um excelente nível de precisão e manuseio seguro. a máquina oferece uma capacidade de produção de até 90 frascos/ minuto, com volume máximo de envase de 1.000 ml.

Já os visitantes que forem ao estande da Krones do Brasil na Fispal tecnologia 2016 poderão conhecer as tendências em tecnologias para linhas de envase e embalagem no Brasil e no mundo. o estande da empresa, de números 49/50, está localizado entre as ruas L e M, no mesmo local da edição do ano passado, em uma área de 204 metros quadrados. Uma grande equipe de profissionais da Krones estará à disposição para receber os visitantes.

a oPtiMa CM1, por sua vez, é o complemento perfeito para o processo de fechamento. Ela é capaz de processar diferentes tipos de tampas, como: roscas, batoques, gotejadoras e dispensadoras. Projetada para trabalhar com até duas estações de fechamento, a máquina recebe os frascos por meio do sistema convencional de transporte por esteiras ou por meio de pucks. Construída sob as normas GMP, todas as instalações encontram-se abaixo da área operacional. a capacidade de produção é de 45 frascos/minuto. ambas as máquinas oferecem rápida troca de formatos para vaFoto: Divulgação

a oPtiMa lança novo conceito Plug&Play de máquinas com rápido startup. a envasadora oPtiMa FM1 e a fechadora oPtiMa CM1 oferecem notável facilidade na instalação e operação. Preparadas para trabalhar com diversas aplicações, as máquinas com capacidade intermediária possuem um excelente índice roi (retorno de investimento). ambas são produzidas no Brasil com a qualidade comprovada oPtiMa, e o serviço também é local. a optima do Brasil apresenta as duas máquinas juntas pela primeira vez na Fispal tecnologia. o estande da

empresa é o 210C.

Craftmate é uma enchedora para latas com rendimento que varia entre 6000 e 18 000 latas por hora

30

a Krones investe constantemente em novas soluções para a indústria de bebidas, como a MicroCube, planta de cocção completa desenhada para ser instalada em espaços limitados; a Craftmate, enchedora volumétrica de construção modular para latas de alta flexibilidade; e o one2Brew, sistema que permite construir uma cervejaria completa em menos de um ano, desde o início do projeto até o envase da primeira garrafa. “além de ser um espaço para apresentarmos aos visitantes o que temos de mais moderno em termos de tecnologia, a Fispal permite à Krones aprimorar o relacionamento com seus públicos”, afirma o diretor comercial da Krones do Brasil, Silvio rotta. “Essa interação é de grande valor para nós, por isso convidamos todos os nossos clientes a prestigiar o estande da Krones na feira.”

Editora B2B

217_Especial_fispal.indd 30

09/06/2016 23:00:39


217_Especial_fispal.indd 31

09/06/2016 23:00:43


especial | fispal FCE Pharma tecnologia e FCE Cosmetique

VLT® OneGearDrive® é uma solução de eficiência energética que possibilita o aumento de produtividade da planta e redução dos custos com energia

Líder global no fornecimento de tecnologias que atendem à crescente demanda da cadeia produtiva de alimentos, eficiência energética, soluções favoráveis ao clima e infraestrutura moderna, a danfoss mostra os conversores de frequência das linhas VLt® e Vacon na Fispal tecnologia. o estande da danfoss é o E138. Com uma vasta gama de funcionalidades concebidas para tornar a instalação, utilização e manutenção do conversor de frequência tão simples e fácil quanto possível, o VLt® Midi drive FC 280 é indicado para controle preciso e eficiente de motor para fabricantes de máquinas das indústrias de alimentos e bebidas, manuseio de materiais e processamento. o conversor de frequência conta com elevado desempenho de controle, segurança funcional e comunicação fieldbus flexível. a combinação certa de recursos garante que o conversor de frequência se adapte às diferentes aplicações, seja para sistemas de transportadores, misturadores e sistemas de embalagem, ventiladores e compressores. o VLt ® oneGeardrive ® é um motor de ímã permanente síncrono trifásico altamente

32

eficiente acoplado a uma caixa de engrenagens cônicas. Parte do conceito VLt® FlexConcept, o VLt® oneGeardrive® é uma solução de eficiência energética que possibilita o aumento de produtividade da planta e redução dos custos com energia. Projetado para aplicações de posicionamento e sincronismo, o VLt® automationdrive FC 302 com Controlador integrado de Motion iMC (integrated Motion Controller) proporciona elevada precisão e performance, utilizando simplesmente um conversor de frequência. Com a funcionalidade de Controlador integrado de Motion (iMC), o VLt® automationdrive FC 302 substitui os dispendiosos controladores de servo convencionais nas mais complexas aplicações de posicionamento e sincronismo, economizando tempo e reduzindo custos para o usuário. o VLt® decentral drive FCd 302 é baseado na plataforma VLt ® automationdrive FC 302. Ele combina os principais recursos em um gabinete único, a fim de criar a melhor opção para montagem direta na máquina. o projeto único simplifica a instalação, acionamento, operação e manutenção. Sem necessidade de distribuição de campo, caixas suspensas ou alimentação CC externa de 24 V. o Vacon® NXP é uma solução de conversor de frequência Ca refrigerado a ar para todas as aplicações que precisem de robustez, desempenho dinâmico, precisão e potência. Essa série de conversores refrigerados a ar pode funcionar com uma faixa de potência de 0,75 kW a 2000 kW. o Vacon® NXP é fornecido como um módulo montado em

parede ou independente e oferece controle de motor excepcional para motores de indução e de ímã permanente, aplicações de inversor sem redutores e soluções paralelas para motores de alta potência.

ADESIVO PARA EMBALAGENS FLEXÍVEIS Foto: Guilherme Gongra

Foto: Divulgação

CONVERSORES DE FREQUÊNCIA

Carlos Gandolphi, gerente de desenvolvimento da COIM Brasil

a CoiM Brasil – Chimica organica industriale Milanese, empresa italiana especialista na fabricação de poliuretano e poliéster para diversas aplicações, localizada em Vinhedo, São Paulo, traz como destaque principal o Cold Seal HL 5812, um produto livre de látex natural que foi incluído na lista da rdC 26/2015 como sendo alergênico. Segundo o gerente de desenvolvimento da CoiM, Carlos Gandolphi, o HL 5812 pode ser utilizado por selagem a frio para embalagens re-lacráveis (reclosable). “Este produto possui boa aderência e se fixa a diferentes tipos de papéis e filmes. isso garante aos embalados, principalmente alimentos, proteção contra possíveis contaminações”, afirma. o executivo ainda acrescenta que quando o assunto é segurança alimentar, a indústria de embalagens

Editora B2B

217_Especial_fispal.indd 32

09/06/2016 23:00:55


Foto: Divulgação

especial | fispal tecnologia

Gabriela Nobre, gerente de marketing da COIM Brasil

deve estar sempre atenta às adequações e às regulamentações vigentes e, portanto, a CoiM está preparada para lançar inovações tecnológicas sempre que necessário no caso de novas resoluções. a multinacional italiana também aproveitará o momento para

217_Especial_fispal.indd 33

reforçar a parceria com a marca americana NdC technologies, responsável por desenvolver o leitor de gramatura – equipamento que verifica a medida real do adesivo aplicado on-line (g/m2) no ato da laminação, podendo ser corrigido durante o processo, de modo a evitar perdas e prejuízos. “Essa parceria e a demonstração dentro do estande irão auxiliar nossos clientes a obterem produtos de excelência, gerando a eles um grande potencial competitivo”, declara Gabriela Nobre, gerente de marketing da CoiM Brasil. além disso, a empresa também destaca dois adesivos: o NC 65/ Ca 38 G com base solvente que traz economia ao convertedor, pois, como é aplicado com 55% de sólidos, diminui a quantidade necessária de solvente, reduzindo o custo seco aplicado.

Já o adesivo solventless SF 5419/ Ca 5516 tem a vantagem de ser fácil de espalhar e não formar névoa durante a aplicação. também possui alta resistência ao rasgo, rápida cura possibilitando o corte de 6 a 12h após a laminação. “Esse adesivo pode ser aplicado a baixas temperaturas e não apresenta sangramento de tinta, otimizando custos, prazo e qualidade”, explica Gandolphi. ALtERNAtIVA PARA DRIBLAR A CRISE

Sobre o cenário econômico desfavorável do Brasil, a gerente de marketing da CoiM, Gabriela Nobre, afirma que a solução foi fortalecer a exportação. “atualmente temos 45% do mercado da américa do Sul. No Brasil, temos mais de 50 % de participação. assim, a CoiM mantém sua visão de ser uma empresa de

09/06/2016 23:01:00


especial | fispal FCE Pharma tecnologia e FCE Cosmetique

os produtos destacados durante a Fispal tecnologia estão disponíveis no portfolio da CoiM para o mercado latino-americano. Para atender estes mercados, a empresa possui representantes e distribuidores espalhados por diversos países como Colômbia, Chile, Peru, Equador, argentina e Paraguai.

CODIFICAÇÃO as empresas que ainda não se adequaram à rdC 24/2015, que trata da rastreabilidade de alimentos, poderão encontrar na Fispal tecnologia 2016 uma série de soluções que integram os processos para codificação e identificação do produto. a norma da anvisa (agência Nacional de Vigilância Sanitária) visa facilitar o recolhimento de alimentos quando for realizado recall de determinado lote de produtos pelo fabricante. a Sunnyvale levará ao evento as codificadoras industriais a jato de tinta e termotransferência das fabricantes domino Printing e FoxJet, que são as mais indicadas para atender os requisitos da rdC 24. “os profissionais responsáveis pelos projetos de rastreabilidade de alimentos poderão entender melhor as necessidade e conhecer o que podemos oferecer para atender a norma, com soluções completas. ao adequar processos, a indústria mostra preocupação com questões de saúde, o que fará diferença na relação com o consumidor final e aumenta a confiança no produto”, explica o diretor comercial da Sunnyvale, Kleber Miranda. Já a Markem-imaje lança a nova codificadora Valve Jet modelo

34

Foto: Divulgação

classe mundial, líder e inovadora do mercado de adesivos de embalagens flexíveis”, diz.

Codificadora Valve Jet modelo 4500: para impressão de grandes caracteres alfanuméricos

4500. Este equipamento foi especialmente desenvolvido para impressão de grandes caracteres alfanuméricos com principal aplicação em embalagens secundárias e caixas de embarque. É um lançamento que irá substituir o antigo modelo Crayon Plus. o novo equipamento tem como novidade a operação facilitada por um controlador com uma tela touch screen, entrada USB e conectividade para intertravamento de linha de produção. Sua instalação nas linhas de produção é bem simples e rápida, sem a necessidade de uma visita técnica, dispensa a manutenção diária e pode ter seu uso interrompido durante até três meses sem nenhum tipo de intervenções adicionais. imprime códigos de até 56 mm de altura e tem grande autonomia com os frascos de tinta de 0,5 ou 1 litro.

MÁQUINAS DE EMBALAGEM a Ulma Packaging estará presente na Fispal tecnologia 2016, apresentando os últimos avanços tecnológicos aplicáveis aos mais diversos processos produtivos. Neste evento, a divisão de automação UPa (Ulma Packaging automation) apresentará uma célula de paletização robotizada, com alguns periféricos bastante utilizados em instalações mais completas deste tipo de processo. também vai demonstrar o funcionamento de uma termoforma-

dora, modelo tFS300, dedicada ao mercado alimentício e hospitalar, que é versátil, eficiente e extremamente robusta. Este equipamento oferece um excelente custo-benefício para empresas que buscam a automação de seus processos com ganhos de apresentação e economia de insumos. apta para trabalhar com filmes rígidos, este equipamento é uma excelente alternativa para embalagens tipo blister. o incremento de opcionais dedicados ao setor e outros que visam a facilidade de manutenção e troca rápida de formato também poderão ser apreciados pelos visitantes durante a feira. reconhecida pelo mercado como fabricante de excelência em aplicações tipo flow pack, a empresa não poderia deixar de apresentar uma aplicação flow pack voltada para embalagens herméticas. a FM200, dotada de um barramento tipo “LS” (Long Seal) garantirá aos expectadores da feira a exata noção dos diferenciais técnicos para aplicações tipo atM (atmosfera Modificada) ou para filmes laminados barreira. a empresa também vai expor um sistema de paletização robotizado com alguns periféricos como garra e transportadores que são utilizados na solução de transporte e agrupamento do produto, além do equipamento Longford, um alimentador automático de “cards”, bulas, produtos promocionais “3d” etc. que, quando integrado a um equipamento de embalagem, proporciona uma excelente alternativa para automatizar o processo de alimentação destes elementos com precisão e em “altas velocidades”. Com umprojeto “compacto” e de “fácil interface”, este equipamento

Editora B2B

217_Especial_fispal.indd 34

09/06/2016 23:01:04


217_Especial_fispal.indd 35

09/06/2016 23:01:08


especial | fispal FCE Pharma tecnologia e FCE Cosmetique

Foto: Divulgação

Termoformadora TFS-300: apta para trabalhar com filmes rígidos, este equipamento é uma excelente alternativa para embalagens tipo blister

pode ser adaptado a qualquer tipo de equipamento. Com uma ampla gama de soluções distribuídas em equipamentos de fabricação própria, Flow Pack (HFFS), retráteis, termoformagem, termoselagem e Vertical (VFFS), a Ulma Packaging consegue abranger um vasto nicho de mercados, destacando os setores das indústrias farmacêuticas, cosméticas, healhcare, balas e biscoitos, panificação, chocolates, lácteos, frigoríficas, entre outros.

Foto: Divulgação

Já a aBB, líder em tecnologia de energia e automação, vai apresentar o racerPack, uma célula-padrão de encaixotamento compacta e de fácil instalação. desenvolvida para encaixotar embalagens do tipo flowpack, como as utilizadas em picolés e barras de chocolate. Com um robô modelo irB 360, também conhecido como Flexpicker ou robô-aranha, foi dimensionada para trabalhar em alta velocidade, em que um único equipamento

pode atender mais de uma linha de produção. diferentemente do que se fazia no passado, quando eram utilizados sistemas de visão para identificar os produtos a ser encaixotados, esse novo conceito associa velocidade e capacidade de carga em produtos indexados por esteiras taliscadas. Essa solução atende com agilidade e eficiên cia a indústria de alimentos. o racerPack é um caso de sucesso na aBB em diversos países, onde já foram vendidas e instaladas mais de 150 unidades. “trabalhamos em conjunto com nossos clientes para desenvolver produtos, serviços e soluções personalizadas para ajudá-los a padronizar seus processos, aumentar a confiabilidade dos equipamentos em ambientes extremos, reduzir o desperdício no enchimento e na dosagem, implementar soluções de segurança e controle de alimentos, garantir um fornecimento de energia confiável e seguro e simplificar as cadeias de suprimento”, diz Marcelo Palavani, gerente de desenvolvimento de negócios da área de alimentos e bebidas da aBB. RacerPack foi desenvolvida para encaixotar embalagens do tipo flowpack

36

NOVO CONCEItO DE EMBALAGEM a Kleckernix chega ao Brasil para inovar o conceito de embalagens, trazendo a mais moderna solução para lanchonetes, restaurantes e demais estabelecimentos que queiram unir praticidade e estilo na hora de servir seus clientes: o Snaxcup (copo de lanche), que possibilita o armazenamento de comida e bebida em um único recipiente. o copo é de papel e a tigela de polipropileno (PP) e a empresa já está realizando estudos para utilização de agentes bio-oxidantes para acelerar o processo de degradação do material após o descarte. o Snaxcup, recentemente lançado na Europa, é fabricado com tecnologia alemã e possui um encaixe perfeito entre prato e copo, vedando os compartimentos de alimento e bebida, sem o risco de que os conteúdos se misturem. o canudo desse recipiente também foi fabricado especialmente para impedir qualquer vazamento. Segundo Baby Matthiessen, CEo da Kleckernix, a embalagem já é muito utilizada na alemanha e em outros países da Europa. “É comum encontrá-la em aeroportos, estações de trem, eventos esportivos e musicais, pela praticidade em oferecer refeições rápidas para os clientes”, destaca. o lançamento oficial do Snaxcup será realizado na próxima edição da Fispal, mas já existem algumas negociações para o produto começar a ser utilizado. Vários tipos de alimentos podem ser armazenados nessa embalagem que ocupa apenas uma das mãos, desde salgadinhos até saladas e doces, aumentando as opções gastronômicas para quem não

Editora B2B

217_Especial_fispal.indd 36

09/06/2016 23:01:16


especial | fispal tecnologia

Fotos: Divulgação

com o Brasil, incluindo trabalhos com a embaixada do Brasil na alemanha”, conta a CEo da Kleckernix.

Snaxcup permite que comida e bebida sejam carregadas em uma única mão

tem muito tempo para se alimentar, como visitantes de feiras, eventos esportivos, parques, dentre diversos outros locais que não dispõem de mesas e cadeiras. além de comodidade ao consumidor, essa inovação permite reduzir significativamente a quantidade de embalagens utilizadas para servir. o estabelecimento também pode personalizar o Snaxcup de acordo com sua própria identidade visual, agregando valores positivos para a marca,

217_Especial_fispal.indd 37

mostrando que ela está sempre atenta às novidades e acompanha as principais tendências do mercado. “Quando conheci a tecnologia e a possibilidade de sermos os distribuidores exclusivos no Brasil, tive certeza que era o momento de realizar um sonho: criar uma empresa que pudesse gerar empregos ao meu País. apesar de morar na alemanha há mais de 20 anos, sempre mantive um relacionamento muito próximo

“a tecnologia é alemã, mas a produção do Snaxcup será 100% nacional. a capacidade de produção é de meio milhão de produtos por mês, além das encomendas específicas e personalizadas, com pedido mínimo de 23 mil peças”, conta a empresária. o nome Kleckernix é resultante da união de dois termos em alemão que, juntos, possuem essa sonoridade e significam “sem sujeira”, traduzindo um dos principais conceitos do produto em uma única palavra. o Snaxcup será oficialmente lançado no Brasil durante a 32ª Fispal tecnologia – Feira internacional de Processos, Embalagens e Logística para as indústrias de alimentos e Bebidas.

09/06/2016 23:01:26


hot stamping

Foto: Divulgação

Aplicação da fita hot stamping metalizada Luxor MTS Polarlight permite mudança de cor em diferentes ângulos de visão

Nova solução para valorizar a embalagem No ponto de venda, uma embalagem bonita é capaz de fisgar o consumidor. A Kurz desenvolveu uma nova fita de hot stamping que permite criar um efeito visual inovador nas prateleiras

Q

ue a embalagem é uma ferramenta fundamental para criar diferencial competitivo ao produto nas prateleiras, ninguém contesta. Em um mercado cada vez mais acirrado, com muitos produtos semelhantes, despertar o desejo dos consumidores não é uma tarefa simples. afinal, não bastar ser bom. Para vender bem, um produto tem que parecer bom. Para isso, a tecnologia está ao alcance de todos. Uma delas é o hot stamping, que permite criar infinitas possibilidades de embalagens criativas e inovadoras para fisgar os consumidores nas gôndolas. Especialista em tecnologia hot stamping, a Kurz lança uma nova variedade que promete agregar ainda mais valor à embalagem de diferentes produtos. Uma delas é a fita hot stamping metalizada Luxor MtS Polarlight que muda de cor em diferentes ângulos de visão. dependendo do ângulo em que a embalagem de um produto é visto com a aplicação desta fita de hot stamping, a cor pode mudar de verde esmeralda para um roxo vibrante. Quando a fita é aplicada em múltiplas áreas da embalagem ou em uma superfície curva, por exemplo, sobre um rótulo da garrafa, ambas as cores podem ser visíveis ao mesmo tempo. isto permite um efeito de duas cores a ser produzido a partir de apenas uma única fita de hot stamping.

38

217_artigo.indd 38

a marcante mudança entre as duas diferentes cores é um efetivo atrativo e convite aos consumidores para examinar mais de perto a embalagem do produto. Nas prateleiras do varejo, isso funciona como uma ferramenta estratégica, que captura o interesse dos consumidores e o induz à compra por impulso. o design de Polarlight está disponível para os processos de hot stamping e de cold foil. Em aplicações de hot stamping, a fita pode ser combinada com estampagem estruturada e com relevo. Uma boa aplicação para o setor de cold foil são os rótulos autoadesivos. Graças ao alto brilho metálico, a rotação da cor é muito aparente em superfícies plásticas lisas.

Editora B2B

09/06/2016 22:57:44


39 MYERS.indd 39

09/06/2016 23:06:06


Foto: Divulgação

ponto de venda

O peso máximo suportado no empilhamento da caixa de baixo é de 230 kg ou o equivalente à apresentação de 3 a 4 caixas

40

Editora B2B

Pack 217 - PDV.indd 40

08/06/2016 01:53:11


Maior exposição da marca no ponto de venda SIL inova na categoria de fios e cabos elétricos de baixa tensão ao adotar formato display que permite diversos tipos de empilhamento e apresentação no ponto de venda

I

novando na categoria de fios e cabos elétricos de baixa tensão, a SiL adotou o formato display para a exposição de seus produtos no ponto de venda (PdV). a novidade chega ao mercado para aumentar a exposição da marca no ponto de venda (PdV), tornando-a ainda mais atrativa para clientes e revendedores e de fácil organização em estoque para lojista. a dupla, produto de qualidade versus boa apresentação, é a escolha da companhia para reforçar e alavancar as compras por impulso, especialmente em segmentos como o de pequenos reparos e bricolagem. agora na versão míni dos rolos, o Pocket Pack SiL possui um acondicionamento mais prático e de fácil manuseio, dando a possibilidade de diversos tipos de empilhamento e apresentação no PdV. o peso máximo suportado no empilhamento da caixa de baixo é de 230 kg ou o equivalente à apresentação de 3 a 4 caixas, variando de acordo com a seção nominal e metragem dos produtos nela constante. a distribuição do formato display já foi iniciada e estará disponível em lojas de todo o Brasil. a adoção do formato display no ponto de venda é resultado de uma demanda dos lojistas. “a SiL foi atrás para oferecer o melhor, afirma rodrigo Morelli, supervisor de marketing da companhia”. Segundo o executivo, o formato display é um importante elemento para a experiência de compra dos consumidores no ponto de venda. “Embora o outro formato (de bobinas grandes) atenda bem e seja bastante conhecido do público, este novo acaba agregando ainda mais valor na experiência de compra,

Pack 217 - PDV.indd 41

08/06/2016 01:53:15


A versão Pocket Pack estará disponível em lojas de todo o Brasil

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

ponto de venda

Rodrigo Morelli, supervisor de marketing da SIL

O formato display agrega ainda mais valor na experiência de compra, pois dá liberdade de escolha de quantidade, cores e seções pois dá liberdade de escolha de quantidade, cores e seções, evitando desperdício de material a atendendo com mais agilidade uma parcela maior de consumidores”, explica Morelli. o formato display torna a reposição dos produtos nas prateleiras mais eficiente, reduz estoques e tempo de trabalho. Para o supervisor de marketing da SiL, esse tipo de embalagem é uma tendência no segmento de atuação da empresa. “Por isso, resolvemos ser pioneira”, diz. “a expectativa é oferecer ainda mais facilidades aos clientes e aos lojistas que, juntos, nos indicam sempre no que precisamos crescer e melhorar. São indiscutivelmente nosso melhor

42

termômetro para as ações que temos que desenvolver no ponto de venda”, afirma o executivo.

DESAFIOS Morelli discorre sobre os desafios para o desenvolvimento da embalagem. “Primeiramente, o de procurar e encontrar um fornecedor que transformasse o que a SiL desejava em algo palpável. Mas, à medida que encontramos o parceiro, tudo foi fluindo da melhor maneira possível. as conversas eram boas e produtivas e tudo foi acontecendo, desde o desenho, modelo, escolha de material

e estampa”. Sem revelar o fabricante da embalagem, o executivo afirma que ele foi um colaborador importante. “Juntamente com o departamento de marketing da SiL, pôde projetar uma embalagem dentro das expectativas que tínhamos para estas embalagens”, diz. além de ser uma embalagem bem projetada, ela é sustentável. “Por sabermos da importância em contribuir com o meio ambiente, a embalagem é impressa em material reciclado, inclusive, há esta indicação na própria peça”, revela Morelli.

No link a seguir, o vídeo do Pocket Pack, que já está disponível no canal do YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=K_yyKyYST6E

Editora B2B

Pack 217 - PDV.indd 42

08/06/2016 01:53:19


43 INSTITUTO DE EMBALAGENS.indd 43

08/06/2016 01:12:51


Tecnologia consciente

C

omo Companhia Química Oficial dos Jogos Olímpicos e Parceira Oficial de Carbono dos Jogos Olímpicos Rio 2016, a Dow lança a tecnologia Microfoaming para a indústria de embalagens da América Latina. O projeto é parte importante do abrangente programa da Dow voltado a mitigar a pegada de carbono direta dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Segundo Charly Eid, gerente de marketing de plásticos e embalagens especiais para a América Latina da Dow, a embalagem é um item essencial para a sociedade moderna e fundamental na luta contra o desperdício de alimentos. “Desta forma, a promoção da tecnologia Microfoaming dentro do programa de mitigação de carbono dos Jogos Rio 2016 é uma maneira eficaz de estimular o uso racional das embalagens e demonstrar como podem ajudar a reduzir emissões no mundo”, ressalta. A tecnologia microfoaming foi licenciada agora na América Latina e já existem clientes prontos para atender as demandas do mercado por produtos que possam ser produzidos com o filme. “Há um período de testes e as expectativas são de que ao longo do ano já existam embalagens com essa tecnologia”, afirma Eid. “Já há empresas do setor de consumo interessadas, mas não revelamos os nomes por questões estratégicas”, acrescenta. O Microfoaming é uma tecnologia que foi desenvolvida para atender às demandas do mercado por soluções que reduzam o peso em até 20% e adicionem características mais sustentáveis aos filmes e às embalagens. A tecnologia da Dow permite a redução de densidade em filmes coextrusados por meio da espumação física. O resultado é o aumento da quantidade de embalagens produzidas com a mesma quantidade de resina. “Esse resultado irá depender da aplicação e da estrutura de filme utilizada. Baseada na nossa experiência, é possível produzir entre 10% e 30% mais embalagens”, diz Eid. Alguns dos principais benefícios oferecidos pela tecnologia Microfoaming, combinados a uma vasta gama de resinas de polietileno, incluem embalagens com desempenho aprimorado, como maior integridade de

44

Foto: Divulgação

Dow lança tecnologia Microfoaming que aumenta a produção de embalagem com a mesma quantidade de matérias-primas, possibilitando reduções nas emissões de gases de efeito estufa selagem e maior resistência ao desgaste provocado pelo transporte e manuseio; embalagens com propriedades óticas diferenciadas que proporcionam características de embalagem premium e aparência perolada; e perfil ambiental superior ao de embalagens tradicionais. Leves e versáteis, as embalagens microespumadas são especialmente indicadas para a indústria alimentícia. A tecnologia também pode ser utilizada no desenvolvimento de embalagens flexíveis para os setores de cosméticos, higiene, limpeza e embalagens termoencolhíveis (shrink). Entre as aplicações, destacam-se os stand-up pouches, os filmes laminados PE, PE PET, PE e BOPP, além de filmes com carga de pigmentos reduzida, embalagens FFS (Form, Fill and Seal), sacaria industrial de alta resistência, embalagens para produtos maleáveis e embalagens de detergentes. “O Microfoaming é uma das tecnologias que ajudam nos indicadores de sustentabilidade. É importante ressaltar que a Dow está sempre focada em oferecer soluções completas e inovadoras, antecipando respostas aos desafios que as pessoas terão no futuro, discutindo a importância da Economia Circular, com foco em embalagens mais sustentáveis”, ressalta Eid. Ele acrescenta: “Nesse sentido, a Dow desenvolve tecnologias que permitem produzir embalagens flexíveis que ajudam na utilização total do produto evitando desperdícios, que podem ser mais facilmente recicláveis e que possibilitam a produção de mais embalagens com a mesma quantidade de filme.”

MITIGANDO A EMISSÃO DE CARBONO A tecnologia proporciona reduções nas emissões de gases de efeito estufa por meio de novos métodos de produção que garantem maior produtividade e melhorias no processo de extrusão do filme e, também, garante desempenho diferenciado no setor de embalagens. E foi por essa redução nas emissões, que agrega atributos de sustentabilidade à produção de embalagens, que o Microfoaming foi incorporado ao programa de mitigação de carbono elaborado com exclusividade pela Dow para

EDITORA B2B

Pack 217 - Sustentabilidade.indd 44

08/06/2016 01:13:45


Foto: Divulgação

pack | sustentabilidade

A promoção da tecnologia Microfoaming dentro do programa de mitigação de carbono dos Jogos Rio 2016 é uma maneira eficaz de estimular o uso racional das embalagens e demonstrar como podem ajudar a reduzir emissões no mundo

Charly Eid, gerente de marketing de plásticos e embalagens especiais para a América Latina

o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016 e que irá contribuir diretamente com o compromisso de mitigar 500 mil toneladas de CO2 equivalentes (CO2eq) provenientes da organização e entrega dos Jogos Olímpicos, além de gerar benefícios climáticos adicionais de 1,5 milhão de CO2eq até 2026, destinados a outras emissões ligadas aos Jogos. A Dow engajou diversos membros da cadeia de valor para ajudar o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016 a cumprir as suas metas de mitigação de carbono. “O projeto da tecnologia Microfoaming é um exemplo claro de como a Dow utiliza o poder dos Jogos Olímpicos para influenciar a indústria de embalagens na adoção de soluções de baixo carbono”, salienta Eid. Na América Latina, quatro importantes parceiros integram este projeto. São eles: Valfilm no Brasil, Petropack na Argentina, Folmex no México e Plastilene na Colômbia. Além deles, o projeto também conta com uma parceria com a MuCell Extrusão LLC, fabricante de equipamentos para soluções de extrusão e colaborador exclusivo Dow na tecnologia de filmes espumados. A Dow trabalhará com parceiros externos na quantificação das reduções estimadas em emissões por meio desse novo processo

produtivo. Os resultados do uso da tecnologia Microfoaming serão posteriormente verificados por auditores independentes para que possam ser agregados aos benefícios climáticos gerados por outros projetos implementados pela companhia para a mitigação da pegada de carbono direta do Rio 2016. A companhia publicou na COP 19, em Varsóvia, a Metodologia para Mitigação da Pegada de Carbono em Grandes Eventos (The Framework for Carbon Mitigation of Events). Seguindo as orientações deste Guia, a Dow gerou a documentação do projeto, com o auxílio da empresa canadense Offsetters (agora chamada de Nature Bank), especialista em projetos de benefícios climáticos. Esta documentação foi auditada e validada por uma empresa ERM – Environmental Resources Management. Trata-se de auditores independentes com reconhecida competência e atuação no mercado de serviços ambientais. “Todas as reduções de emissões provenientes do projeto Microfoaming serão auditadas e verificadas por estes mesmos auditores”, explica Eid. Segundo ele, no momento dos Jogos, Dow e Rio 2016 publicarão os resultados consolidados das reduções geradas, assim como as estimativas validadas para gerar benefícios climáticos adicionais até 2026, destinado às emissões ligadas aos Jogos.

COMO COMEÇOU A PARCERIA COM OS JOGOS OLÍMPICOS A ligação da Dow com os Jogos Olímpicos começou em 1980, nos Jogos Olímpicos de Inverno e Lake

Placid (EUA), quando tecnologias de isolamento da Dow foram, pela primeira vez, utilizadas nas arenas de patinação e hóquei. “Desde então, nossa relação com o Movimento Olímpico se fortaleceu gradualmente, com o fornecimento de novas tecnologias para a realização dos Jogos e algumas oportunidades de patrocínio de eventos e equipes. Em 2010, nós nos afiliamos ao programa TOP (The Olympic Programme) do Comitê Olímpico Internacional (COI), o que tornou a Dow em Companhia Química Oficial dos Jogos Olímpicos”, explica Eid. A sustentabilidade está enraizada nas estratégias da Dow. “A empresa deu um grande salto ao viabilizar a mitigação da pegada de carbono do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Inverno Sochi 2014, os primeiros Jogos de Inverno em solo russo. Foi utilizada uma metodologia própria (disponível para organizadores de eventos – além das Olimpíadas – utilizarem) e com isso foi possível mitigar toda a pegada direta do Comitê Organizador antes mesmo da Cerimônia de Abertura - um feito inédito na história dos Jogos Olímpicos”, revela. Com base neste case de sucesso, em outubro de 2014, o Comitê Organizador dos Jogos Rio 2016 e o COI escolheram a Dow como Parceiro Oficial de Carbono dos Jogos Rio 2016. “A partir de então, iniciou-se o trabalho de implementação de projetos utilizando tecnologias e produtos que permitem obter as reduções de emissões de gases de efeito estufa que serão destinadas à mitigação do evento”, completa. EDITORA B2B

Pack 217 - Sustentabilidade.indd 45

45

08/06/2016 01:13:58


Nova versão da embalagem Tetra Top A novidade possui até 82% de conteúdo renovável e representa um marco na longa linha de inovações ambientais bem-sucedidas da Tetra Pak

A

Foto: Divulgação

Tetra Pak apresenta a nova versão da embalagem Tetra Top, produzida com matérias-primas renováveis. O lançamento global será realizado pela água JUST nos Estados Unidos. O topo e a tampa são feitos com polietileno de alta densidade (HDPE), produzido a partir de cana-de-açúcar brasileira. Além disso, possui o certificado FSC (Forest Stewarship Council), pelo papel cartão que compõe o corpo da embalagem. Dessa forma, a novidade possui até 82% de conteúdo renovável e representa um marco na longa linha de inovações ambientais bem-sucedidas da Tetra Pak. A utilização de materiais renováveis que são recursos naturais que podem ser repostos ao longo do tempo - como a fibra de madeira das árvores ou o plástico da cana-de-açúcar-, desempenha um papel importante na mitigação da escassez de matérias-primas e nas mudanças climáticas. De acordo com Grace Jeon, CEO da JUST, a empresa teve início com a crença de que os produtos de uso cotidiano podem evoluir para redução contínua do seu impacto ambiental, enquanto criam um impacto positivo nas comunidades em que são produzidos. “Comparado com diferentes tipos de garrafas plásticas de água, esta inovação reduz significativamente a pegada de carbono do produto, o que está totalmente alinhado à essência do nosso negócio”, afirma Grace. Segundo Charles Brand, vice-presidente executivo de gestão de produtos e operações comerciais da Tetra Pak, as embalagens produzidas com matérias-primas renováveis não são boas somente para o meio ambiente, mas também para oferecer uma vantagem competitiva aos clientes. “Os consumidores escolhem a água JUST porque apreciam os valores da marca e querem que isso seja refletido em toda a experiência de consumo. Temos o prazer de poder oferecer uma embalagem que está alinhada com esse foco, sem comprometer a conveniência e funcionalidade”, afirma Charles.

46

EDITORA B2B

Pack 217 - Sustentabilidade.indd 46

08/06/2016 01:14:03


Foto: Leandro Andrade

direto da gôndola

Fotos: FuturePack

INOVANDO NA NOVA ONDA DA TAPIOCA!

O Direto da gôndola desta edição vem direto da última APAS, uma grande feira de produtos realizada anualmente em São Paulo

AssuntA nApolitAno CAmilo*

A

s ofertas de produtos da feira estavam muito alinhadas às novidades e tendências observadas nas grandes feiras mundiais do gênero, a maioria com grande apelo à saúde com produtos brindando saudabilidade, boa forma, músculos, corpos “sarados” e bronzeados. Havia sucos e bebidas com novos ingredientes antienvelhecimento, outros para aumentar a imunidade ou melhorar a digestão ou o sono, entre tantas opções. a WoW, por exemplo, apresentou um suco à base de cranberry, fruta muito comum nos Estados Unidos. a Natural one apostou no lançamento de sucos à base de vegetais, como os europeus. Empresas como Forno de Minas e Maricota ofereceram produtos como pão de queijo integral, gourmet e fit, alinhados às preocupações com bem-estar e bem-viver. a Flormel lançou propostas de embalagens de brigadeiros e de cranberries cobertos com chocolate em stand up pouchs com zíper, propiciando pequenos prazeres relacionados à conveniência. a maior surpresa foram as variantes da nova preferida da vez: a tapioca. Eram muitas empresas lançando diversos produtos, de farofas a doces. Uma proposta muito interessante foi a da linha tapiocando, da Mani, do interior paulista, que trouxe barras de tapioca no mesmo formato de outras barras, fáceis de carregar e com vários sabores diferentes entre doces e salgados: saúde para levar na bolsa e comer a qualquer hora. Para o preparo doméstico, apresentaram embalagens de tapioca em porções unitárias, perfeitas para apenas uma “panqueca de

tapioca”. os cartuchos com design gráfico caprichado contêm quatro pacotes unitários em embalagens flexíveis a vácuo. dessa forma, permitem um excelente shelf life. Para famílias maiores há a opção de caixas com 24 pacotes de porções unitárias em embalagem flow pack, que também podem ser compradas separadamente. o estande da empresa recebeu muitos visitantes interessados nas novas propostas. assim, quem inova em produto e embalagem sai na frente e vence!

Se quiser mais informações e fotos dos produtos, é possível obtê-las no site: www.clubedaembalagem.com.br

*Assunta Napolitano Camilo: Diretora da FuturePack – Consultoria de Embalagens e do Instituto de Embalagens – Ensino & Pesquisa. Articulista, professora e palestrante internacional de embalagens. Recebeu diversos prêmios, entre eles o de Profissional do Ano e o de Melhor Embalagem do Ano. Coordenadora dos livros: Embalagens Flexíveis; Embalagens de Papelcartão; Guia de embalagens para produtos orgânicos; Embalagens: Design, Materiais, Processos, Máquinas & Sustentabilidade, entre outros. Diretora do Kit de Referências de Embalagens e da obra Better Packaging, Better World.

Editora B2B

217_Artigo.indd 47

47

08/06/2016 01:14:36


Foto: Divulgação

notas técnicas

RODAS E RODÍZIOS A Schioppa fabrica, com tecnologia de ponta, mais de 30.000 produtos de movimentação de cargas para atender às mais variadas finalidades. Produz rodízios de diversos modelos, por exemplo, o bola, color gel, stilus, zafira, agile, futura, evolution, evidence, new avantech, LA 10, L10, L12, L14-S14, L16, GSA-GMA, GS-GM, cargo sky, ergonomic, MX-média axial, PCX-pneumático axial, MPX-meio pesado axial, PX-super pesado axial, PEX-extra pesado axial, CMX-CPX, dolly extra axial-DE/DERX. Eles têm capacidade de carga desde 40 kg a 6.000 kg e diâmetro de 35 mm a 500 mm. A empresa produz também rodas de poliuretano termoplástico, borracha termoplástica, composto termoplástico, PVC, borracha macia, náilon, polietileno, náilon com fibra de vidro, celeron, ferro fundido, pneumáticas etc. Metalúrgica SCHIOPPA Ltda. Tel.: (11) 2065-5200 | www.schioppa.com.br

Foto: Divulgação

BALANÇA TRANSPALETEIRA ELETRÔNICA Uma solução para realizar a pesagem de cargas paletizadas no local de armazenagem é a balança transpaleteira eletrônica, modelo PL-3000, apresentada pela Toledo. Ela possui sensores de peso e indicação digital que possibilitam obter economia de tempo de operação; redução de doenças profissionais ou acidentes, com pessoas ou nos produtos, causados pelo manuseio de cargas muito pesadas. A transpaleteira oferece dirigibilidade de 180º, com rodízios de náilon. É construída de aço carbono, pintado de laranja, aço carbono zincado e pintado de alumínio. Na parte externa é utilizado o aço inox escovado ou polido. Os sensores de peso são fabricados de aço especial e possuem grau de proteção IP-68, ou seja, a norma exige proteção total contra penetração de pó e imersão em água. TOLEDO do Brasil Indústria de Balanças Ltda. Tel.: (11) 4356-9404 | www.toledobrasil.com.br

48

217 - NT.indd 48

Foto: Divulgação

IMPRESSORAS DE TRANSFERÊNCIA TÉRMICA As impressoras de transferência térmica da Indumak podem imprimir códigos de barra, códigos QR, datas de validade, lotes, horário em tempo real, gráficos, imagens, logotipos ou informações necessárias impressas diretamente na embalagem. Elas possuem tela de toque colorida de 7”. Imprimem imagens com 300 dpi de resolução em uma grande variedade de materiais de embalagens flexíveis. Para evitar desperdícios, mantém a tensão constante do ribbon que tem comprimento máximo de 500 m de fita. Os motores de passo movimentam o ribbon em ambos os sentidos e fazem com que a fita fique posicionada imediatamente após o término da última impressão. INDUMAK Indústria de Máquinas Kreis Ltda. Tel.: (47) 2106-0555 | www.indumak.com.br

EDITORA B2B

08/06/2016 01:15:10


Foto: Divulgação

LEITURA CATADORES DE MATERIAIS RECICLÁVEIS: UM ENCONTRO NACIONAL Foto: Divulgação

Com o objetivo de discutir as políticas públicas relacionadas à reciclagem no país envolvendo a perspectiva dos próprios catadores, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) lançou o livro “Catadores de Materiais Recicláveis: um encontro nacional”. Além dos autores e organizadoras da obra, que conta com 23 capítulos, há a participação de Douglas Moreira da Silva e Armando Octaviano Júnior, catadores de materiais recicláveis. Eles assinam artigos que discutem a gestão participativa em cooperativas, analisam a poluição e desafios ambientais e sociais, além de seus relatos sobre a experiência no encerramento de aterros e a capacitação dos trabalhadores. O livro é dividido em três partes: a primeira com destaque para noção de identidade do próprio catador, de suas questões a partir de sua perspectiva como trabalhador. Já na segunda parte, o destaque é para o aspecto coletivo, com a discussão sobre organização, instituição e fortalecimento das cooperativas como forma de inclusão produtiva. A última parte do livro discorre sobre o desenvolvimento e os desafios para a tecnologia e inovação no processo produtivo de materiais recicláveis.

DESTAQUE VISÃO CONVERGENTE SOBRE O ECODESIGN Tendo em vista que 34,5% do consumo aparente de materiais plásticos é destinado às embalagens pós-consumo e por objetivar a sustentabilidade, a Abiplast (Associação Brasileira da Indústria do Plástico) e a CNRMP (Câmara Nacional dos Recicladores de Materiais Plásticos), se dedicaram em elaborar um material que criasse uma sinergia entre a indústria de transformados plásticos e seus usuários. Atualmente, o Brasil recicla o equivalente a 24% dos materiais descartados. Considerando que existe uma necessidade prevista na Lei 12.305/2010 de Política Nacional de Resíduos Sólidos, em aumentar os índices de reciclagem das embalagens e, também prevista a responsabilidade compartilhada da cadeia, a Cartilha de Reciclabilidade de Materiais Plásticos Pós-Consumo foi idealizada com o intuito de criar uma visão convergente sobre o ecodesign, compatibilização de materiais plásticos e uso de aditivos que contribuam para o aumento dos índices de reciclagem de embalagem pós-consumo. A publicação que será distribuída nas indústrias de transformação de plástico do Brasil, nas empresas de reciclagem, sindicatos estaduais, indústrias usuárias de embalagens plásticas e suas respectivas associações de classe, pode ser acessada no link: http://file.abiplast.org.br/download/2016/cartilha_reciclabilidade_ abiplast_web_3.pdf ou no aplicativo institucional da Abiplast.

No site do Ipea (www.ipea.gov.br) é possível baixar o livro em arquivo PDF.

217_Pack Leitura.indd 49

09/06/2016 23:20:14


índice de anunciantes página

empresa

site

3ª Capa .... ABRE ...................................... ................................................................................................................................www.abre.org.br 33 ............. BR FILMS .........................................................................................................................................................www,brfilms.com.br 13 ............. COIM ...........................................................................................................................................................www.coimgroup.com.br 2ª Capa .... EFI ............................................................................................................................................................................ www.efi.com.br 33 ............. ETIAM..................................................................................................................................................................www.etiam.com.br 41 ............. FORTRESS .........................................................................................................................................www.fortresstechnology.com 5 ............... INNOVIA FILMS.............................................................................................................................................www.innoviafilms.com 43 e 50 .... INSTITUTO DE EMBALAGENS ...............................................................................................www.institutodeembalagens.com.br 48 ............. INTERTEC ................................................................................................................. ............................www.intertecequip.com.br 39 ............. MYERS DO BRASIL ..............................................................................................................................www.myersdobrasil.com.br 37 ............. NILGRAF ............................................................................................................................................................www.nilgraf.com.br 4ª Capa .... NILKO...................................................................................................................................................www.nilko.com.br/armarios 17 ............. OLI.........................................................................................................................................................................www.olivibra.com 7 ............... OPTIMA DO BRASIL........................................................................................................................................www.optima-bra.com 35 ............. PERFOR ............................................................................................................................................................. www.perfor.com.br 49 ............. PIOVAN...........................................................................................................................................................aquatech.piovan.com 15 ............. SICAD .................................................................................................................................................................. www.sicad.com.br 9 ............... SIG COMBIBLOC........................................................................................................................ www.sigdedentroparafora.com.br 31 ............. TETRA PAK..........................................................................................................................................................www.tetrapak.com 25 ............. THERMOFISHER..........................................................................................................................................www.thermofisher.com

PB

217_Indice de Anunciantes.indd 50 Editora Banas

09/06/2016 23:50:22


3 CAPA ABRE.indd 51

08/06/2016 01:17:43


4 CAPA NILKO.indd 52

08/06/2016 01:45:12

Profile for Revista Pack

Revista pack 217 - 2016  

Revista de negócios do mercado de embalagens. Cobertura FISPAL. Novidades e lançamentos do evento Fispal 2016. Conceito inovador de embalage...

Revista pack 217 - 2016  

Revista de negócios do mercado de embalagens. Cobertura FISPAL. Novidades e lançamentos do evento Fispal 2016. Conceito inovador de embalage...

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded