Page 1

interbuss

RELEMBREM AS FOTOS DA GALERIA DO INTERBUSS

PORQUE TRANSPORTE É VIDA | ANO 8 | N° 391 | 29 DE ABRIL DE 2018

SAI O EDITAL DO TRANSPORTE DE SÃO PAULO

Após cinco anos, edital de licitação é publicado e viações internacionais poderão participar do certame CUSTOS COM OPERAÇÃO PAESE CRESCEM EM SP


UMA REVISTA

PARA QUEM QUER

SABER TUDO SOBRE TRANSPORTE

NO BRASIL

E NO MUNDO. TODO DOMINGO,

UMA NOVA EDIÇÃO.

interbuss PORQUE TRANSPORTE É VIDA

CONTEÚDO DE QUALIDADE COM RESPONSABILIDADE


PEÇAS PARA

BUSSCAR

ANUNCIE NA

INTERBUSS

CONFIRA NOSSAS PROMOÇÕES!

E FIQUE PERTO DO SEU PÚBLICO E DOS SEUS POTENCIAIS 170,00 TORNEIRA SANITARIO BUSSCAR

CLIENTES

ESPELHO RETROVISOR EXTERNO LE BUSSCAR MARTE MANUAL R$

1309,73

R$

PORTA DIANTEIRA PANTOGRAFICA LD BUSSCAR JUMBUSS 360 R$

7419,00

Linha completa de CONTACTE-NOS E FAÇA BOM NEGÓCIO peças de UM reposição Busscar. revista@portalinterbuss.com.br Confiram em nossa loja virtual. Compre pela internet! www.apolloonibus.com.br LANTERNA PISCA AMARELA BUSSCAR >01 R$

interbuss

37,23

RUA MÁRIO JUNQUEIRA DA SILVA, 1580 JARDIM EULINA - CAMPINAS/SP

PORQUE TRANSPORTE É VIDA

FONE: (19) 3395-1668 NEXTEL: 55*113*14504


NESTA EDIÇÃO A GRANDE MATÉRIA

São Paulo publica edital do tr

Menos ônibus estarão nas ruas, mas eficiência nos deslocamentos de SUMÁRIO

6 NOSSA OPINIÃO

12 PÔSTER

7 A IMAGEM MARCANTE

14 DEU NA IMP

8 A GRANDE MATÉRIA

16 REDE SOCIA

Quando troca-se o serviço por um outro pior

A foto que marcou a semana no setor de transportes

Edital do transporte de São Paulo é publicado

10 ADAMO BAZANI

O aumento nos custos das operações PAESE

Busscar Panorâmico DD, p

As notas da imprensa espe

O seu espaço na InterBuss

18 O MELHOR D

As melhores fotos publica


ANO 8 | Nº 391 | DOMINGO, 29 DE ABRIL DE 2018 | 1ª EDIÇÃO | CONCLUÍDA ÀS 21h13 (4ª) EDIÇÃO COM 24 PÁGINAS

ransporte

everá ser maior

por Wesley Araújo

PRENSA ecializada

AL s

DA INTERBUSS

adas no Portal InterBuss

08

O MELHOR DA INTERBUSS

Confiram seleção de fotos que já foram publicadas na Galeria

Melhores fotos da Galeria do InterBuss estão de volta

18

ADAMO BAZANI

Custos com operações PAESE tem crescimento em São Paulo

Problemas no transporte sobre trilhos tem causado aumento

10

DEU NA IMPRENSA

BYD passa a patrocinar o time de futebol inglês do Arsenal

Fornecimento de placas fotovoltaicas está incluído

15

REDE SOCIAL

Confira as melhores fotos que foram publicadas no Facebook

As melhores fotos da semana saem aqui na Interbuss!

16


EXPEDIENTE

Uma publicação da InterBuss Comunicação Ltda. DIRETORIA InterBuss Comunicação REVISÃO InterBuss Comunicação ARTE E DIAGRAMAÇÃO InterBuss Comunicação AGRADECIMENTOS DESTA EDIÇÃO Agradecemos à todos os colaboradores de todo o país pelas fotos enviadas esta semana para capa, matérias e pôster. SOBRE A REVISTA INTERBUSS A Revista InterBuss é uma publicação semanal do site Portal InterBuss com distribuição on-line livre para todo o mundo. Seu público-alvo são frotistas, empresários do setor de transportes, gerenciadores de trânsito e sistemas de transporte, poder público em geral e admiradores e entusiastas de ônibus de todo o Brasil e outros países. Todo o conteúdo da Revista InterBuss provenientes de fontes terceiras tem seu crédito dado sempre ao final de cada material. O material produzido pela nossa equipe é protegido pela lei de direitos autorais e sua reprodução é autorizada após um pedido feito por escrito, e enviado para o e-mail revista@ portalinterbuss.com.br. As fotos que ilustram todo o material da revista são de autoria própria e a reprodução também é autorizada apenas após um pedido formal via e-mail. As imagens de autoria terceira têm seu crédito disponibilizado na lateral da mesma e sua autorização de reprodução deve ser solicitada diretamente ao autor da foto, sem interferência da Revista InterBuss. A impressão da revista para fins particulares é previamente autorizada, sem necessidade de pedido. PARA ANUNCIAR Envie um e-mail para contato@portalinterbuss.com. br ou ligue para (19) 99483-2186 e converse com nosso setor de publicidade. Você poderá anunciar na Revista InterBuss, ou em qualquer um dos sites parceiros do grupo InterBuss, ou até em nosso site principal. Temos diversos planos e com certeza um deles se encaixa em seu orçamento. Consulte-nos! PARA ASSINAR Por enquanto, a Revista InterBuss está sendo disponibilizada livremente apenas pela internet, através do site www.revistainterbuss.com.br. Por esse motivo, não é possível fazer uma assinatura da mesma. Porém, você pode se inscrever para receber um alerta assim que a próxima edição sair. Basta enviar uma mensagem para revista@portalinterbuss.com.br e faremos o cadastro de seu e-mail ou telefone e você será avisado. CONTATO A Revista InterBuss é um espaço democrático onde todos têm voz ativa. Você pode enviar sua sugestão de pauta, ou até uma matéria completa, pode enviar também sua crítica, elogio, ou simplesmente conversar com qualquer pessoa de nossa equipe de colunistas ou de repórteres. Envie seu e-mail para revista@ portalinterbuss.com.br ou contato@portalinterbuss. com.br. Procuramos atender a todos o mais rápido possível. A EQUIPE INTERBUSS A equipe do Portal InterBuss existe desde 2000, desde quando o primeiro site foi ao ar. De lá pra cá, tivemos grandes conquistas e conseguimos contatos com os mais importantes setores do transporte nacional, sempre para trazer tudo para você em primeira mão com responsabilidade e qualidade. Por conta disso, algumas pessoas usam de má fé, tentando ter acesso a pessoas e lugares utilizando o nome do Portal InterBuss, falando que é de nossa equipe. Por conta disso, instruímos a todos que os integrantes oficiais do Portal e Revista InterBuss são devidamente identificados com um crachá oficial, que informa o nome completo do integrante, mais o seu cargo dentro do site e da revista. Qualquer pessoa que disser ser da nossa equipe e não estiver devidamente identificada, não tem autorização para falar em nosso nome, e não nos responsabilizamos por informações passadas ou autorização de entradas dadas a essas pessoas. Qualquer dúvida, por favor entre em contato pelo e-mail contato@portalinterbuss.com.br ou pelo telefone (19) 99483.2186, sete dias por semana, vinte e quatro horas por dia.

NOSSA OPINIÃO

Editorial

Troca-se a empresa de ônibus e o serviço piora As cidades da região de Campinas, no interior paulista, estão passando por um momento no mínimo curioso. Na semana passada a prefeitura de Paulínia, uma das mais ricas do país por conta da arrecadação de impostos gerados pelas empresas petrolíferas que ali estão instaladas e que curiosamente está vivendo um período de vacas magras por conta de más gestões anteriores, fez um anúncio pomposo da mudança da empresa de ônibus que faz o transporte universitário de seus munícipes para faculdades da região. Esse serviço é totalmente custeado pela prefeitura sem nenhum ônus direto ao usuário. A empresa que fazia o transporte era a baiana Novo Horizonte foi trocada pela Smile, conhecida empresa no setor de fretamento por estar envolvida em irregularidades que já foram até denunciadas pelo programa Fantástico, da TV Globo, na década passada. Após muitas idas e vindas, trocas de sócios e de sedes, a Smile reapareceu com mais de 50 ônibus para fazer esse serviço da prefeitura de Paulínia. Os ônibus foram apresentados na frente do grandioso Theatro Municipal, um símbolo do desperdício do dinheiro público em uma cidade que outrora foi muito rica. O prefeito local fez seus discursos de sempre mas a operação que começou no dia seguinte já não foi tão boa assim. Passageiros reclamaram de que houve quebra de veículos logo na primeira viagem. Também foram vistos veículos perdidos pois os motoristas não sabiam os itinerários que deveriam cumprir. Era notório que a frota da Novo Horizonte era mais nova que a atual operadora mas como o valor do contrato com a Smile é menor, a prefeitura fez a troca. Mas será que só reduzir o gasto vale a pena, fazendo com que haja uma queda na qualidade do serviço prestado? A redução de gastos em várias áreas tem acontecido cada vez mais em várias prefeituras do país mas a qualidade do serviço prestado também tem se mostrado praticamente em queda livre. No caso do transporte público as coisas são um pouco diferente pois quem acaba pagando o pato é a população através de tarifas cada vez mais abusivas e com a redução de eventuais subsídios que o poder concedente deveria na verdade aumentar para que houvesse uma redução do valor pago pelo passageiro. Nesse caso de Paulínia, houve uma mudança no transporte universitário mas pelo jeito, para muito pior. A empresa que fazia o serviço anteriormente, a Novo Horizonte, tinha uma frota muito mais nova, inclusive com micro-ônibus em configuração praticamente executiva, com menos poltronas porém mais espaçosas. Em um outro tempo quem fazia esse serviço era a Rápido Serrano, empresa da família Chedid, que tem várias outras viações espalhadas pelo Estado, e sempre com uma frota bastante velha. Depois que houve uma mudança para melhor, parece que a queda na qualidade do serviço prestado é uma constante. A partir do momento em que o serviço é oferecido pela prefeitura, mesmo que não seja obrigatório, a população tem todo o direito de reivindicar as melhorias necessárias, até porque é um serviço pago com o dinheiro dos impostos de todos os munícipes, inclusive em sua maioria por quem sequer usa o serviço. Apenas reclamar não ajuda a melhorar, tem que exigir as melhorias para que o serviço público deixe de ser apenas uma forma de transferir vultuosas quantidade de dinheiro para a iniciativa privada.


A IMAGEM MARCANTE

Guarulhos, SP

Segunda-feira, 23 de Abril de 2018

Com novo layout e tecnologia, Guarulhos iniciou operação de lote de novos ônibus que fazem parte dos 100 coletivos que entrarão em operação até o final deste mês. A expectativa da prefeitura é que esse número chegue a 120 final de julho. A chegada dos novos ônibus foi confirmada pelo prefeito Guti no último dia 10. Na data, ele realizou uma vistoria nos veículos. “São muito mais confortáveis. Eles têm suspensão a ar, o que, na prática, dá muito mais conforto a população”, disse. Eles serão divididos em duas áreas discriminadas pelas cores azul e verde. As informações são da Folha Metropolitana.


A GRANDE MATÉRIA

Mobilidade Urbana

Prefeitura de São Paulo fi do transporte coletivo co

Está prevista a extinção de 190 linhas que circulam atualmente, m Do G1 SP | notícias

Com a reformulação do sistema de transporte público, a Prefeitura de São Paulo decidiu eliminar 190 linhas de ônibus que circulam atualmente pelas ruas da cidade. A medida está prevista no novo edital de concessão de ônibus publicado na madrugada desta terça-feira (24). As empresas que vencerem a licitação poderão operar pelo prazo de 20 anos, podendo ser prorrogado por mais um ano. O edital foi publicado com 5 anos de atraso, já que o último contrato venceu em 2013 e, desde então, a Prefeitura tem realizado contratos emergenciais para a continuidade da prestação do serviço. Em 2015, o Tribunal de Contas do Município (TCM) barrou a abertura de envelopes. O tribunal listou, em novembro daquele ano, 50 “infringências, impropriedade e irregularidades” para a suspensão. Atualmente, a frota de ônibus na cidade de São Paulo é de 14.457 veículos, e o novo edital prevê apenas 13.592 veículos. Já em número de linhas, da rede atual, com 1.339 linhas, 66% (882 linhas) permanecem iguais, 20% (267 linhas) serão modificadas e 14%, ou seja, 190 linhas, serão extintas. Outras 44 linhas serão criadas. A rede proposta é composta por 1.193 linhas. O secretário municipal de Mobilidade e Transportes, João Octaviano Machado, diz que o serviço será “otimizado” para evitar a sobreposição de linhas existentes no mesmo trajeto. Apesar da diminuição da frota circulante, o secretário diz que a oferta de assentos irá aumentar. Ele argumenta que os ônibus irão circular com maior velocidade nos corredores e fazer viagens mais curtas com a interligação entre os sistemas local e estrutural. “O que nós estamos fazendo: os técnicos da SPTrans estudaram detalhadamente essas linhas, e a ação é nessas linhas onde há uma sobreposição ao longo do percurso, de maneira que você retira alguns desses ônibus, dá uma oferta maior de velocidade, uma melhora na viagem”, disse. O edital também prevê a redução

08 interbuss | 29.04.2018

na emissão de poluentes. Atualmente, menos de 2% dos 14 mil ônibus de São Paulo têm energia renovável, como os ônibus elétricos. Nos dez primeiros anos de contrato, a concessionária vencedora da licitação terá que usar fontes de energia menos poluentes e reduzir a emissão de dióxido de carbono em, no mínimo, 50%, além de 90% de material particulado e de 80% de óxido de nitrogênio. Após a assinatura do contrato, a concessionária terá o prazo de até 120 dias para apresentar um cronograma de composição da frota com os índices de redução anual dos poluentes. A operadora das linhas de ônibus de cada área deve apresentar anualmente as quantidades de quilômetros rodados por cada veículo, consumos de combustíveis, o total anual das emissões de cada poluente e de gases de efeito estufa, além de divulgar as medidas de controle já existentes, e a serem implantadas, no sentido da redução adicional do consumo de combustível e das emissões. Os novos ônibus deverão ter acessibilidade total. Os veículos devem ser substituídos por modelos novos gradativamente que terão itens obrigatórios como wi-fi e entradas de UBS para carregar celular ou outros dispositivos eletrônicos. O custo do contrato está estimado em R$ 68 bilhões. Veja as novas exigências: Ar-condicionado Todos os tipos de veículos devem estar equipados com ar-condicionado. Limitador de velocidade O veículo deve ter um dispositivo que limite a velocidade máxima em 50 km/h, impeça a abertura das portas com o veículo em movimento e que não provoque trancos que produzam desconforto e insegurança aos usuários. Bloqueador de portas O dispositivo não permite a abertura das portas do veículo quando estão em circula-

ção. Entretanto, será permitido a abertura das portas em velocidades inferiores a 5 km/h, exclusivamente para procedimento de parada para embarque e desembarque de passageiros, ou seja, sem utilização do acelerador e atuação no sistema de freio. Painel numérico com indicador de velocidade Os veículos devem estar equipados com um painel digital indicador de velocidade luminoso que indique aos passageiros a velocidade em que se encontra o veículo de acordo com o tacógrafo. Piso baixo


finalmente publica edital om cinco anos de atraso

mas também devem ser criadas ao menos mais 40 novas linhas

O piso do veículo deve ter rebaixamento total ou parcial em relação ao plano horizontal que contém a linha de centro das rodas para facilitar a circulação dos usuários.

O veículo deve estar equipado com um painel eletrônico traseiro para informar o número da linha operada, posicionado na parte superior central do vidro traseiro.

Direção O sistema de direção deve possuir assistência hidráulica ou elétrica.

Conexão USB A quantidade mínima de pontos de portas do tipo USB deve ser no mínimo a terça parte da quantidade de assentos, com arredondamento sempre para cima quando o quociente for número decimal.

Portas Os veículos que tenham mais de uma porta de desembarque deverão estar equipados com dispositivo de acionamento simultâneo para as portas do mesmo lado. Painel eletrônico traseiro

Suporte bicicletas Exclusivamente para os veículos articulados de 23 metros de comprimento. A área reservada deverá ser próxima à porta de

desembarque do último carro, onde o suporte de travamento da bicicleta deverá ser instalado. Idade dos veículos A idade máxima em operação deverá ser de 10 anos para veículos a diesel e de 15 anos para veículos elétricos. A frota deverá ter idade média de, no máximo, 5 anos. Garagens As empresas que vencerem a licitação deverão ter garagem própria e, por isso, as garagens das empresas que perderem a concessão do serviço serão desapropriadas. 29.04.2018 |

interbuss 09


COLUNAS

NOSSO TRANSPORTE ADAMO BAZANI | adamobus@gmail.com

EXCLUSIVO: Gastos da CPTM com Operação PAESE su em 2017 e chegaram a R$ 2,16 milhões Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência, ou simplesmente, PAESE. O nome já é conhecido pelos usuários de transportes públicos da capital paulista e da Grande São Paulo e, quando é citado, deixa muita gente preocupada. Afinal, como a nomenclatura diz, trata-se de situação de emergência, ou seja, não ideal. Mas sem o PAESE, muitos problemas, principalmente na rede de trilhos, teriam resultados piores ainda. Assim, quando ocorre a operação PAESE, não adianta nada ficar comparando ônibus com trem e com metrô. Ocorre que quando os ônibus da operação PAESE são acionados pelo Metrô e pela CPTM, na maior parte das vezes, é porque houve falhas mais graves nos sistemas metroferroviários. E isso custa dinheiro para a população. No caso da CPTM, em 2017, o custo foi bem maior que em 2016. Por meio da Lei de Acesso à Informação, o Diário do Transporte, obteve o total de acionamentos e os custos da operação PAESE para o Metrô e a CPTM entre 2013 e 2017. No caso do Metrô, os dados estão disponíveis somente a partir de 2014. Entre 2016 e 2017, houve um aumento de 72,8% de gastos da CPTM com a operação PAESE. No ano de 2016, os 33 acionamentos da operação custaram aos cofres da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, R$ 1,25 milhão enquanto que, em 2017, 31 acionamentos custaram R$ 2,16 milhões. A STM – Secretaria de Transportes Metropolitanos, em resposta aos questionamentos do Diário do Transporte informou que tanto em 2016 como em 2017, do total de acionamentos pela CPTM, seis em cada ano foram por causa de obras de manutenção programadas. Assim, o restante, ocorreu por causa de problemas, isto é, 27 PAESE por problemas em 2016 e 25 em 2017. Sobre o fato de o valor de 2017 ter sido 72,8% maior que do que o de 2016, mesmo com um número menor de acionamentos, ainda no caso da CPTM, a secretaria informou que o custo do PAESE não se dá pelo total de chamadas, mas sofre interferências de fatores como extensão do trajeto feito pelos ônibus, quantidade de veículos e duração do atendimento emergencial.

10 interbuss | 29.04.2018

Os dados ainda mostram que no acumulado entre 2013 e 2017, os gastos da CPTM com os ônibus da PAESE somaram quase R$ 10,5 milhões (R$ 10.488.697,79). Somente no ano de 2013, a CPTM pagou R$ 5,33 milhões. Os pagamentos ocorreram para viações que operam as linhas intermunicipais da EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos, na Grande São Paulo, porque a malha da CPTM abrange cidades

vizinhas da capital, e para as companhias de ônibus da cidade de São Paulo, que operam o sistema de linhas da SPTrans – São Paulo Transporte. A maior parte dos acionamentos da CPTM é de ônibus das empresas do sistema da EMTU. Já em relação ao Metrô, os gastos com a operação PAESE caíram 3,1% entre 2016 e 2017. No ano de 2016, os ônibus foram


ubiram 72,8%

plantação dos sistemas, como de sinalização e controle. Como a malha do Metrô se restringe apenas à capital, os pagamentos foram feitos apenas às empresas de ônibus do sistema SPTrans. Ainda em resposta aos questionamentos do Diário do Transporte, a STM – Secretaria de Transportes Metropolitanos explicou como são feitos os pagamentos às empresas de ônibus. Vale ressaltar que a operação PAESE também pode ser acionada entre as próprias viações, quando, por exemplo, os funcionários de uma empresa fazem greve, mas as outras companhias continuam operando normalmente. Acompanhe as respostas da STM na íntegra: 1) Entre 2016 e 2017, houve aumento nos custos com a Operação, de R$ 1.256.635,59 para 2.165.242,68, entre pagamentos para o sistema da SPTrans e da EMTU. Apesar de o valor ser mais alto, o total de acionamentos entre estes dois anos caiu de 33 acionamentos para 31. Qual o motivo de haver um crescimento tão significativo de valor? R: O Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência (Paese) não é cobrado por acionamento do serviço. Fatores como quantidade de ônibus contratados, distância da prestação do serviço, tempo de duração (horas ou dias) e outros influenciam no valor da contratação. 2) Quais destes acionamentos ocorreram por causa de problemas, quando os ônibus foram acionados para atender às situações pontuais e quantos acionamentos foram por causa de manutenções programadas (em 2016 e em 2017)? R: A CPTM acionou o sistema Paese 33 vezes em 2016 e 31 em 2017 por ocorrências emergenciais (casos fortuitos, como panes, avarias, eventos climáticos, etc.) e manutenções programadas.

chamados quatro vezes pelo Metrô, o que resultou em gastos de R$ 128 mil. Em 2017, os seis acionamentos da operação PAESE pelo Metrô custaram R$ 124 mil. Dos seis acionamentos dos ônibus pelo Metrô, cinco foram por ocorrências operacionais. Houve ainda 62 acionamentos de PAESE por causa da realização de testes, mas, nestes casos, não é o Metrô que paga e, sim, as empresas responsáveis pela im-

Desses acionamentos, seis em cada ano foram feitos por conta das obras de manutenção programadas. Em 2016 as obras emergenciais foram de curta duração (horas), enquanto que em 2017 as intervenções foram de longa duração chegando a serem realizadas com a paralisação por todo um fim de semana. Já O Metrô acionou o sistema Paese cinco

vezes em 2017 devido a ocorrências operacionais. O custo desses acionamentos foi de R$ 124 mil. No mesmo período, foram registrados 62 acionamentos de Paese devido à realização de testes, que não são pagos pelo Metrô, mas pelas empresas responsáveis pela implantação de tais sistemas. 3) Por que a maior parte destes acionamentos dos ônibus das linhas da EMTU? R: A SPTrans atende somente a capital e a EMTU, a região metropolitana. Como a CPTM atende a 23 municípios, a companhia precisa na maior parte das vezes do serviço da EMTU. O Metrô não aciona a EMTU para prestação de serviço Paese, pois não opera fora da cidade de São Paulo. O Metrô pode solicitar à EMTU apenas a desintegração dos ônibus com terminais integrados a estações de metrô que estejam interditadas no período solicitado. 4) Em 2013, o PAESE significou custos de R$ 5,3 milhões. Em 2014, houve queda, mas depois, a partir de 2015, os custos voltaram a subir. Por que? R: Pelos motivos já explicados na questão 1. Cada Paese tem a sua característica e, portanto, um valor. 5) Como funciona o PAESE? R: O sistema Paese é a operação de outra empresa de transporte no lugar daquela que está impedida de operar no momento, por algum motivo. No caso da CPTM, pode ser feito com empresas de ônibus ou com o Metrô onde há integração de linhas que seguem paralelas ou atendem regiões próximas: a Linha 11-Coral e 12-Safira com a Linha 3-Vermelha do Metrô. Quando o Paese é com ônibus, a rota é traçada de forma similar ao que o trem faria, seguindo por vias paralelas aos trilhos e às estações, às vezes apenas “pulando” estações de menor movimento. 6) Como são feitos os pagamentos, diretamente às empresas de ônibus que cederam os veículos e motoristas ou às gerenciadoras (EMTU e SPTrans): R: O pagamento é realizado por quem aciona o Paese diretamente às empresas prestadoras do serviço, após análise das planilhas em comparação com as medições realizadas também pela contratante. 29.04.2018 |

interbuss 11


interbuss

WESLEY ARAUJO

Busscar Panorâmico DD Pássaro Marron, em São José dos Campos/SP


DEU NA IMPRENSA

Transpo Online

RESUMO DAS PRINCIPAIS NOTÍCIAS DA IMPRENSA ESPECIALIZADA

GoRide faz transporte médico não emergencial

Do site | notícias O serviço de transporte médico não emergencial com vans nos Estados Unidos, batizado de GoRide, saiu da fase piloto e já faz parte do atendimento de 200 unidades da rede de saúde Beaumont Health no estado de Michigan. Ao todo, 15 vans Transit equipadas são utilizadas atualmente, sendo que até o final do ano serão 60 unidades destinadas ao serviço. Os motoristas recebem um treinamento completo para atender os paci-

14 interbuss | 29.04.2018

entes durante todo o trajeto entre casa ao consultório e vice-versa. O serviço de transporte funciona sob demanda e pode ser agendado com até 30 dias de antecedência das consultas ou realização dos exames. Na fase piloto, o serviço atingiu uma taxa de 92% de pontualidade nas viagens, com tempos médios de espera de apenas 10 a 30 minutos nas solicitações de cadeirantes. De acordo com a SCI Solutions, somente nos Estados Unidos, a perda de consultas e ineficiências de agendamento

custam US$ 150 bilhões por ano ao setor de assistência médica. “É fato que muitas pessoas têm dificuldade de simplesmente chegar às suas consultas médicas”, disse Marion Harris, vice-presidente do Grupo de Negócios de Mobilidade da Ford. “Unimos nossa experiência em veículos, tecnologia e design centrado nas pessoas e criamos um serviço que realmente entende e atende as necessidades dos pacientes, com conforto e qualidade. Ao mesmo tempo, ele ajuda a reduzir o tempo de espera e a otimizar o atendimento médico, concluiu.”


Transpo Online

BYD passa a patrocinar o time inglês do Arsenal

Do site | notícias O Arsenal, time de futebol da Inglaterra, garantiu mais um importante patrocínio para a temporada 2018/2019. A BYD, montadora de veículos elétricos, será a fornecedora dos automóveis e dos ônibus oficiais dos Gunners, como o clube é conhecido. A parceria também integra o projeto do Arsenal em tornar as suas atividades mais sustentáveis e o transporte está incluído em suas metas. O Emirates Stadium e todas as demais instalações do Arsenal devem receber tecnologia de energia 100% renovável. Vale lembrar que a BYD também fornece placas fotovoltaicas para a captação de energia solar nos mercado em que atua. De acordo com o os Gunnes, o namoro da parceria começou após ex-

cursão do time pela China, durante a prétemporada em 2017, quando o Arsenal atuou em partidas em Xangai e Pequim. O contrato prevê o uso da marca BYD em assentos do Emirates Stadium, bem como representação em eventos promocionais do Arsenal Legends (equipe de ex-jogadores) na China. Diferencialmente das parcerias feitas no Brasil, em que o patrocinador paga para expor a sua marca e não possui nenhum benefício em troca, o Arsenal promete meios de aproximas a marca BYD de seus torcedores através de suas mídias sociais, entre outras possíveis ações. Somente na China, a página oficial dos Gunners na rede social chinesa Weibo reúne 4,7 milhões de torcedores chineses. “Estamos orgulhosos em nos tornarmos o primeiro clube da Premier

League a firmar uma parceria com uma empresa global de veículos elétricos, que também é uma das maiores e mais conhecidas empresas da China. Os veículos elétricos são parte do futuro do transporte e temos o prazer de receber o líder mundial neste segmento em nossa família de parceiros oficiais”, disse Vinai Venkatesham, diretor Comercial do Arsenal. Para Sherry Li, diretora de Relações Públicas da BYD, a parceria revela uma preocupação por um futuro mais sustentável. “O Arsenal é um clube com uma importante história e é um dos clubes de futebol mais populares entre os fãs na China. Essa parceria mostra que a BYD, o Arsenal Football Club e sua base mundial de torcedores acreditam em um futuro mais verde. Essa parceria vai fortalecer a marca BYD na China e em todo o mundo”, concluiu. 29.04.2018 |

interbuss 15


REDE SOCIAL

AS MELHORES FOTOS DA SEMANA NO FACEBOOK

Magno Felix | Marcopolo Torino

Danilo Vitorino | Marocpolo Viaggio G6 1050

Gabriel Cardoso Lopes | Caio Foz

Junior Almeida | Marcopolo Paradiso G6 1800DD

Willian Schimitt | Marcopolo Viaggio G7 900

Rodrigo Gomes | Busscar Urbanuss Pluss

16 interbuss | 29.04.2018


Wesley Queiroz | Marcopolo Paradiso G7 1800DD Luan Peixoto | Mascarello Gran Via

JosĂŠ Franca Neto | Marcopolo Torino Willian Schimitt | Marcopolo Viale BRT

Weiller Alves | Marcopolo Paradiso G6 1350

Thiago M. de Souza | Caio Apache S22

29.04.2018 |

interbuss 17


O MELHOR DA INTERBUSS

UMA SELEÇÃO DAS MELHORES FOTOS PUBLICADAS NAS GALERIAS DO PORTA

Francisco Ivano Marcopolo Torino MBB OF-1418 | Princesa do Norte

Francisco Ivano Marcopolo Viale MBB O-500M | Andorinha

Dennis Hofstetter Busscar Urbanuss Pluss MBB O-500MA | VB Transportes

Dennis Hofstetter Caio Padron Vitória Volo B58 | VB Transportes

Daniel Marcos CMA Flecha Azul Scania K113CLB | Viação Cometa

Daniel Marcos Caio Top Bus PB Volvo B9Salf | Viação Cidade Dutra

18 interbuss | 29.04.2018


S JÁ TAL INTERBUSS

João Paulo Castro Cordeiro Marcopolo Paradiso G7 1200 MBB O-500RS | Real Expresso

Marcio Douglas Ribeiro Venino Marcopolo Paradiso G7 1200 MBB O-500RSD | Saritur

Derles Borges Pichoff Marcopolo Veneza MBB LPO-1113 | Particular

Derles Borges Pichoff Comil Campione Volksbus 17 260 EOT | Princesa dos Campos

Danilo Alexandre Marcopolo Paradiso GV 1150 MBB O-400RSD | Lider

David Alessandro Ciferal Citmax MBB OF-1417 | Viação Piracicabana 29.04.2018 |

interbuss 19


O MELHOR DA INTERBUSS

Adriano Minervino Caio Apache Vip MBB OF-1418 | Lourdes

Chailander Borges Marcopolo Viaggio G7 1050 MBB O-500R | Pássaro Verde

Alicio Ferreira Dias Marcopolo Paradiso G7 1200 Volvo B12R | Transisaak

Alicio Ferreira Dias Marcopolo Paradiso G7 1200 Volvo B12R | Transisaak

Adam Xavier Rodrigues Lima Marcopolo Torino MBB OF-1418 | Viação Piracicabana

Adam Xavier Rodrigues Lima Marcopolo Torino MBB OF-1418 | Viação Piracicabana

20 interbuss | 29.04.2018


Cosme Souza Oliveira Caio Alpha Volksbus 16 210 | Imigrantes

Cosme Souza Oliveira Busscar Urbanuss Pluss Volksbus 17 260 EOT | Paratodos

Adrianno Sakamoto Busscar Urbanus Volvo B10M | VB Transportes

Adrianno Sakamoto Marcopolo Viale Volksbus 17 210 | Real

Adam Xavier Rodrigues Lima Monobloco MBB O-371U | Alfretur

Adam Xavier Rodrigues Lima Marcopolo Torino MBB OF-1417 | Viação São Bento 29.04.2018 |

interbuss 21


COLUNAS

VIAGENS & MEMÓRIA

NOVA INTERBUSS.

MARISA VANESSA N. CRUZ | ideiaselembrancas@gmail.com

Como é o transporte urbano no Aeroporto de Guarulhos No último dia 31 de março, visitei a nova linha de trem, a 13-Jade, que irá até próximo ao Aeroporto de Guarulhos. Eu digo próximo, porém na nova estação é necessário embarcar em um ônibus gratuito do aeroporto até o Terminal 1. A linha estava em operação assistida, funcionando este mês aos sábados e domingos, das 10 às 15 horas. Porém vamos focar nas linhas de ônibus entre os terminais do Aeroporto, e a metropolitana que parte de lá.

Linhas gratuitas do GRU Airport A GRU Airport fornece transporte gratuito entre os terminais 1, 2 e 3, 24 horas por dia. Além disso, no primeiro dia de operações da linha 13 uma linha extra estava funcionando entre a estação de trem e a linha 1, no mesmo horário da estação, das 10 às 15 horas aos sábados e domingos para este mês de abril.

NOVO CONTEÚDO

Linha urbana do Airport Bus Service Para quem desembarca de avião ao Aeroporto de Guarulhos, os ônibus urbanos com ar-condicionado da linha 257, que vão até a estação Tatuapé do Metrô, e identificados como “Airport Bus Service”, ainda são uma excelente opção direta para São Paulo, a partir do embarque nos terminais 3 (ponto inicial), 2 e 1. A tarifa custa R$ 6,15. A vantagem é que esta linha para em todos os terminais, não precisando pegar um ou dois ônibus gratuitos até a estação de trem e caminhar até a plataforma. Por outro lado, com o serviço regular previsto para junho, mesmo assim não acredito que irá perder grande parte dos passageiros da linha 257, pela distância da estação de trem até o terminal 1, e também não acredito pela suposta extinção da linha por ter simplesmente um trem passando ali perto. As linhas executivas para o Aeroporto de Congonhas, Tietê/Barra Funda, Praça da República, entre outras, custam atualmente R$ 50. Além das metropolitanas, passam também algumas linhas municipais, como S172 (Shopping Internacional – executivo), 331 (Terminal Cecap), 436 (Jardim Santa Mena) e 488 (Circular Aeroporto)

NOVA VISÃO TUDO NOVO TUDO POR VOCÊ interbuss

22 interbuss | 22.04.2018

PORQUE TRANSPORTE É VIDA


ANUNCIE NA

INTERBUSS E FIQUE PERTO DO SEU PÚBLICO E DOS SEUS POTENCIAIS

CLIENTES CONTACTE-NOS E FAÇA UM BOM NEGÓCIO

revista@portalinterbuss.com.br

interbuss PORQUE TRANSPORTE É VIDA


NOVA INTERBUSS. NOVO CONTEÚDO

NOVA VISÃO TUDO NOVO TUDO POR VOCÊ interbuss PORQUE TRANSPORTE É VIDA

Revista InterBuss | Edição 391 | 29.04.2018  

Edição com 24 páginas | Concluída na quarta (25) | Confira nesta edição matéria com informações sobre a licitação do transporte de São Paulo...

Revista InterBuss | Edição 391 | 29.04.2018  

Edição com 24 páginas | Concluída na quarta (25) | Confira nesta edição matéria com informações sobre a licitação do transporte de São Paulo...

Advertisement