Page 1

interbuss

RELEMBREM AS FOTOS DA GALERIA DO INTERBUSS

PORQUE TRANSPORTE É VIDA | ANO 8 | N° 368 | 5 DE NOVEMBRO DE 2017

MARAJÓ SAI DO CONSÓRCIO DA ITAPEMIRIM

Empresa capixaba fica cada vez mais isolada e operação segue em situação bastante precária MERCEDES-BENZ É A MAIS LEMBRADA DE 2017


UMA REVISTA

PARA QUEM QUER

SABER TUDO SOBRE TRANSPORTE

NO BRASIL

E NO MUNDO. TODO DOMINGO,

UMA NOVA EDIÇÃO.

interbuss PORQUE TRANSPORTE É VIDA

CONTEÚDO DE QUALIDADE COM RESPONSABILIDADE


PEÇAS PARA

BUSSCAR

ANUNCIE NA

INTERBUSS

CONFIRA NOSSAS PROMOÇÕES!

E FIQUE PERTO DO SEU PÚBLICO E DOS SEUS POTENCIAIS 170,00 TORNEIRA SANITARIO BUSSCAR

CLIENTES

ESPELHO RETROVISOR EXTERNO LE BUSSCAR MARTE MANUAL R$

1309,73

R$

PORTA DIANTEIRA PANTOGRAFICA LD BUSSCAR JUMBUSS 360 R$

7419,00

Linha completa de CONTACTE-NOS E FAÇA BOM NEGÓCIO peças de UM reposição Busscar. revista@portalinterbuss.com.br Confiram em nossa loja virtual. Compre pela internet! www.apolloonibus.com.br LANTERNA PISCA AMARELA BUSSCAR >01 R$

interbuss

37,23

RUA MÁRIO JUNQUEIRA DA SILVA, 1580 JARDIM EULINA - CAMPINAS/SP

PORQUE TRANSPORTE É VIDA

FONE: (19) 3395-1668 NEXTEL: 55*113*14504


NESTA EDIÇÃO ADAMO BAZANI

Itapemirim perde parceria d

Veículos serão separados e operações já estão sendo desmembradas SUMÁRIO

6 NOSSA OPINIÃO

12 PÔSTER

7 A IMAGEM MARCANTE

14 DEU NA IMP

9 A GRANDE MATÉRIA

16 REDE SOCIA

Agora, mudanças em Indaiatuba

A foto que marcou a semana no setor de transportes

Gestão de combustível reduz custos

10 ADAMO BAZANI

Rápido Marajó sai do consórcio da Itapemirim

Marcopolo Ideale, por Gab

As notas da imprensa espe

O seu espaço na InterBuss

18 O MELHOR D

As melhores fotos publica


ANO 8 | Nº 368 | DOMINGO, 5 DE NOVEMBRO DE 2017 | 1ª EDIÇÃO | CONCLUÍDA ÀS 19h17 (6ª) EDIÇÃO COM 24 PÁGINAS

da Marajó

s pelas garagens

briel Dias

PRENSA ecializada

AL s

DA INTERBUSS

adas no Portal InterBuss

10

O MELHOR DA INTERBUSS

Confiram seleção de fotos que já foram publicadas na Galeria

Melhores fotos da Galeria do InterBuss estão de volta

18

A GRANDE MATÉRIA

Controle de combustível em empresas passa por aplicação

Grandes frotas podem economizar bastante combustível

09

ADAMO BAZANI

Itapemirim responde à saída da Rápido Marajó de consórcio

Grupo justifica a saída da empresa do regime de parceria

10

REDE SOCIAL

Confira as melhores fotos que foram publicadas no Facebook

As melhores fotos da semana saem aqui na Interbuss!

16


EXPEDIENTE

Uma publicação da InterBuss Comunicação Ltda. DIRETOR-PRESIDENTE / EDITOR-CHEFE Luciano de Angelo Roncolato JORNALISTA RESPONSÁVEL Luciano de Angelo Roncolato REVISÃO Luciano de Angelo Roncolato ARTE E DIAGRAMAÇÃO Luciano de Angelo Roncolato AGRADECIMENTOS DESTA EDIÇÃO Agradecemos à todos os colaboradores de todo o país pelas fotos enviadas esta semana para capa, matérias e pôster. SOBRE A REVISTA INTERBUSS A Revista InterBuss é uma publicação semanal do site Portal InterBuss com distribuição on-line livre para todo o mundo. Seu público-alvo são frotistas, empresários do setor de transportes, gerenciadores de trânsito e sistemas de transporte, poder público em geral e admiradores e entusiastas de ônibus de todo o Brasil e outros países. Todo o conteúdo da Revista InterBuss provenientes de fontes terceiras tem seu crédito dado sempre ao final de cada material. O material produzido pela nossa equipe é protegido pela lei de direitos autorais e sua reprodução é autorizada após um pedido feito por escrito, e enviado para o e-mail revista@ portalinterbuss.com.br. As fotos que ilustram todo o material da revista são de autoria própria e a reprodução também é autorizada apenas após um pedido formal via e-mail. As imagens de autoria terceira têm seu crédito disponibilizado na lateral da mesma e sua autorização de reprodução deve ser solicitada diretamente ao autor da foto, sem interferência da Revista InterBuss. A impressão da revista para fins particulares é previamente autorizada, sem necessidade de pedido. PARA ANUNCIAR Envie um e-mail para contato@portalinterbuss.com. br ou ligue para (19) 99483-2186 e converse com nosso setor de publicidade. Você poderá anunciar na Revista InterBuss, ou em qualquer um dos sites parceiros do grupo InterBuss, ou até em nosso site principal. Temos diversos planos e com certeza um deles se encaixa em seu orçamento. Consulte-nos! PARA ASSINAR Por enquanto, a Revista InterBuss está sendo disponibilizada livremente apenas pela internet, através do site www.revistainterbuss.com.br. Por esse motivo, não é possível fazer uma assinatura da mesma. Porém, você pode se inscrever para receber um alerta assim que a próxima edição sair. Basta enviar uma mensagem para revista@portalinterbuss.com.br e faremos o cadastro de seu e-mail ou telefone e você será avisado. CONTATO A Revista InterBuss é um espaço democrático onde todos têm voz ativa. Você pode enviar sua sugestão de pauta, ou até uma matéria completa, pode enviar também sua crítica, elogio, ou simplesmente conversar com qualquer pessoa de nossa equipe de colunistas ou de repórteres. Envie seu e-mail para revista@ portalinterbuss.com.br ou contato@portalinterbuss. com.br. Procuramos atender a todos o mais rápido possível. A EQUIPE INTERBUSS A equipe do Portal InterBuss existe desde 2000, desde quando o primeiro site foi ao ar. De lá pra cá, tivemos grandes conquistas e conseguimos contatos com os mais importantes setores do transporte nacional, sempre para trazer tudo para você em primeira mão com responsabilidade e qualidade. Por conta disso, algumas pessoas usam de má fé, tentando ter acesso a pessoas e lugares utilizando o nome do Portal InterBuss, falando que é de nossa equipe. Por conta disso, instruímos a todos que os integrantes oficiais do Portal e Revista InterBuss são devidamente identificados com um crachá oficial, que informa o nome completo do integrante, mais o seu cargo dentro do site e da revista. Qualquer pessoa que disser ser da nossa equipe e não estiver devidamente identificada, não tem autorização para falar em nosso nome, e não nos responsabilizamos por informações passadas ou autorização de entradas dadas a essas pessoas. Qualquer dúvida, por favor entre em contato pelo e-mail contato@portalinterbuss.com.br ou pelo telefone (19) 99483.2186, sete dias por semana, vinte e quatro horas por dia.

NOSSA OPINIÃO

Editorial

A hora e a vez da cidade de Indaiatuba. O que acontece? Mais uma vez, antecipamos neste espaço o desfecho dos casos do transporte público na região de Campinas e acertamos. A prefeitura de Indaiatuba anunciou na semana passada a contratação da empresa Sancetur para operar as linhas que hoje estão nas mãos da Rápido Sumaré / Citi. O contrato com a atual operadora foi caducado por vários fatores levantados pela municipalidade e curiosamente a escolhida foi a empresa da família Chedid, conforme já havíamos anunciado aqui. O caso está sub júdice pois a diretoria da Rápido Sumaré conseguiu uma liminar que suspende os efeitos dessa contratação pois diz que tal contratação da nova empresa é irregular. Toda essa história é bastante obscura e ainda chama a atenção se compararmos com a contratação emergencial que ocorreu na cidade de Blumenau no ano passado. Conforme noticiamos exaustivamente aqui em várias edições, a prefeitura de Blumenau caducou o contrato com o Consórcio Siga por conta da precariedade da Empresa Nossa Senhora da Glória, que estava operando com muitas dificuldades financeiras, deixando muita gente na mão. Curiosamente a empresa contratada para substituir o Siga foi a Viação Piracicabana, que dias antes de ser anunciada já estava com uma frota de veículos usados vindos de várias operações do grupo espalhadas pelo país completamente pronta para ir à cidade. A frota foi toda pintada de branco e uma parte desses veículos já estavam à venda por terem sido substituídos por ônibus mais novos em suas cidades de origem. Após um tempo, a prefeitura de Blumenau fez uma licitação e adivinha quem ganhou? A mesma Piracicabana, com a justificativa de que apenas ela tinha enviado proposta e por isso foi a escolhida. Depois disso, fez a compra de uma frota totalmente nova, incluindo veículos com quinze metros para entrar no lugar dos antigos articulados que operavam na cidade na época do Siga. Já no caso de Indaiatuba a situação não é muito diferente mais tem uma peculiaridade que levanta uma grande suspeita sobre todo o processo. A cidade decretou a caducidade do contrato com a Citi depois de dois meses de processo. A prefeitura local reuniu uma série de irregularidades da Citi e disse que a mesma não irá mais operar na cidade após o dia 01/12. Semanas depois, foi anunciada a Sancetur como substituta com início da operação no começo de dezembro. A curiosidade fica por conta da frota a ser colocada lá, já que a Sancetur é uma empresa relativamente nova e não tem tantos ônibus tampouco tantas operações para tirar veículos. Mas a Caio Induscar, encarroçadora localizada em Botucatu, já estava encarroçando dezenas de unidades novíssimas, todas equipadas com ar condicionado, para a empresa. Oras, por que raios uma empresa vai comprar ônibus novos se sequer teria contrato assinado? E outra, que empresa em sã consciência compra ônibus zero quilômetro para circular por apenas 90 dias em caráter emergencial? Se não há um contrato pelo menos de médio prazo, não há sentido algum em um investimento tão grande. Será um jogo de cartas marcadas, com a Sancetur sendo a escolhida em um próximo processo licitatório? Em Atibaia, onde a antiguíssima Atibaia São Paulo perdeu as linhas para a mesma Sancetur, a situação é bastante parecida. E vem aí Sancetur também em Americana. O que será que está por trás de tudo isso?


A IMAGEM MARCANTE

São José do Rio Preto, SP Terça-Feira, 31 de Outubro de 2017

Um ônibus com destino a Brasília pegou fogo, na noite de terça-feira, enquanto passava por São José do Rio Preto (SP). Segundo o Corpo de Bombeiros, o ônibus ficou em chamas no meio de uma rua. O fogo começou na parte de trás do veículo e se espalhou rapidamente. Ainda de acordo com os bombeiros, o ônibus tinha saído de Presidente Prudente (SP) e ia para Brasília, mas entrou em Rio Preto para pegar mais passageiros na rodoviária da cidade. Quando o motorista percebeu o problema estacionou e os 12 passageiros que estavam no ônibus conseguiram sair ilesos. As informações são da TV Tem.


A GRANDE MATÉRIA

Mercado

Mercedes-Benz leva o Top Of Mind de 2017 Da Mercedes-Benz | assessoria

A Mercedes-Benz é a marca de caminhão mais lembrada do Brasil. Conforme resultado anunciado ontem, em São Paulo, a Empresa venceu esta categoria no Prêmio “Folha Top of Mind 2017”, um dos principais estudos de lembrança de marcas do País, que chega ao 27º ano. Desde que a categoria foi incluída na pesquisa do Grupo Folha, a Mercedes-Benz sempre conquistou a maioria das respostas espontâneas à pergunta: “Qual é a primeira marca de caminhão que lhe vem à cabeça”. Neste ano, a Mercedes-Benz foi indicada vencedora com 22% das menções dos entrevistados, o que representa 10 pontos percentuais a mais em relação à segunda marca mais citada. O questionamento foi feito a mais de 7.300 pessoas em 220 cidades de vários portes e de todas as regiões. “É muito bom e gratificante saber que a nossa marca está na cabeça dos brasileiros quando o assunto é caminhão. Notamos assim que as pessoas reconhecem a qualidade dos nossos veículos e sua presença marcante no dia a dia das estradas e das cidades”, diz Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil e CEO América Latina. “Isso mostra que estamos atendendo às expectativas dos clientes e de todos aqueles que, de alguma forma, estão ligados ao transporte de cargas”. De acordo com o executivo, a Mercedes-Benz está cada dia mais presente na vida das empresas de transporte e dos motoristas. “A conquista do Folha Top of Mind reconhece essa postura, que demonstra o compromisso “As estradas falam. A Mercedes-Benz ouve”, ressalta Philipp Schiemer. “Esse prêmio é fruto de um trabalho realizado por nossas equipes, nossa Rede de Concessionários e os demais parceiros, com quem divido a alegria e a satisfação dessa nova vitória”. Mercedes-Benz é a solução completa de transporte para os clientes “Queremos ser uma marca lembrada e reconhecida por gerar uma solução completa de transporte para os nossos cli-

08 interbuss | 05.11.2017

entes e para todas as demandas do mercado”, diz Ari de Carvalho, diretor de Vendas e Marketing Caminhões da Mercedes-Benz do Brasil. “Nesse sentido, acabamos de lançar na Fenatran a linha de caminhões 2018 e muitas novidades de peças, serviços e conectividade. Ou seja, estamos fazendo o que os clientes pediram e o Folha Top of Mind mostra claramente que, juntamente com nossa Rede de concessionários, estamos no caminho certo”. Mercedes-Benz: marca mais votada pelos internautas

Por ocasião da Fenatran, a Mercedes-Benz também havia conquistado importante premiação para os seus caminhões e para a sua marca, o que também atesta a aprovação do mercado. A Empresa foi vencedora do prêmio Best Truck 2018, iniciativa do Grupo GG Mídia, responsável pelas revistas “O Carreteiro” e “Transporte Mundial” e pelo programa “Pé na Estrada”. A partir de pesquisa com leitores, internautas e telespectadores, a Mercedes-Benz obteve vitória em 13 categorias – 9 prêmios entre os 10 de produtos, além de 4 troféus como marca.


Combustível

Gestão de combustível em frota reduz consumo Aplicação auxilia empresas a melhorarem a gestão de combustível Da Pointer Cielo | assessoria A utilização racional e sustentável do combustível tem sido a principal preocupação das empresas para minimizar o uso indevido do combustível, perdas e fraudes durante o percurso do veículo até sua rota final. Como evitar que isso aconteça? Qual a solução as empresas podem adotar para ajudar o condutor a exercer sua atividade com tranquilidade? A multinacional israelense Pointer Cielo do Brasil tem a solução através do software Gestão de Combustível que coleta dados em tempo real, que são analisados juntamente com a telemetria do veículo. Este cruzamento permite ao gestor de frota entender melhor o comportamento do volume de abastecimento versus a utilização dos veículos. Com isso, é possível identificar: excesso develocidade, funcionamento desnecessárioem ponto morto, acelerações acentuadas, frenagem brusca nas curvas e outras alterações, tudo o que pode contribuir para o aumento desnecessário do consumo de combustível e dos custos. O sistema também monitora viagens não autorizadas, o uso do veículo fora da jornada de trabalho e o furto de combustível. É benefício para a empresa e também para o condutor, que terá segurança na hora de abastecer e controle da sua viagem até o destino final. A solução também pode ser integrada a sistemas de abastecimento por cartão de outras empresas parceiras, com troca de informações em tempo real. Esse software também permite maior apoio/estímulo à direção econômica, calcula e compara indicadores de desempenho da frota – quilômetros por litro – e detecta evolução do preço de combustível por quilometro rodado a mais. Além de calcular o volume de Co² da sua frota para reduzir a emissão de gás carbônico, contribuindo com a sustentabilidade. A Gestão de Combustível Pointer Cielo é mais uma solução que a empresa israelense traz para empresas frotistas terem lucros, aumento da produtividade, estabilidade e segurança aos seus condutores.

Veja outras vantagens: • Apoio /estímulo à direção econômica. • Identificação em tempo real de fraude de combustível pela análise de tendências de consumo, postos de combustível com abastecimento e redução brusca no nível de combustível presente no tanque do veículo. • Fornece dados precisos sobre o desempenho do veículo por meio de equipamentos de telemetria instalados no veículo. • Identifica o custo e o desperdício de combustível por funcionamento em ponto morto, excesso de velocidade e uso do veículo acima do limite de horas ao volante. • Calcula e compara indicadores de desempenho da frota – quilômetros por litro – e detecta evolução do preço de combustível por quilômetro rodado a mais.

• Integração com módulo ERP, permitindo o cálculo do custo do serviço por quilômetro rodado a mais. • Calcula o volume de CO2 da sua frota. • Detecção de furtos de combustível entre abastecimentos utilizando dados da CAN ou de um sensor de combustível instalado no veículo. Sobre Há mais de 20 anos presente no mercado internacional, a Pointer Cielo vem desenvolvendo e aprimorando as regras de Gerenciamento de Recursos Móveis. Com mais de 100 projetos customizados, passamos a entender intimamente as necessidades do mercado e de cada cliente. Nossa expertise é o desenvolvimento de soluções, ferramentas, tecnologia e serviços para gestão inteligente de frotas. 05.11.2017 |

interbuss 09


COLUNAS

NOSSO TRANSPORTE ADAMO BAZANI | adamobus@gmail.com

Itapemirim atribui às recuperações judiciais separação da Rápido Marajó A Viação Itapemirim confirmou na manhã desta quarta-feira, 01 de novembro de 2017, ao Diário do Transporte, que se separou oficialmente da Rápido Marajó. Já é o segundo negócio desfeito com o grupo de empresários que assumiu a companhia no final de 2016. No dia 11 de setembro, a Passaredo Linhas Aéreas anunciava rompimento com a Viação Itapemirim por, segundo a companhia aérea, “não cumprimento das condições precedentes estabelecidas em contrato”. Na ocasião, os empresários Sidnei Piva de Jesus e Camila de Souza Valdívia, atuais controladores da Itapemirim, disseram que o rompimento do negócio foi consensual porque “as condições apuradas até a presente data não contemplavam os seus respectivos interesses e, como consectário lógico do contrato preliminar, optaram pelo encerramento das tratativas com a condução do negócio Passaredo Linhas Aéreas S/A pelos seus acionistas.” Desta vez, quanto à Rápido Marajó, por meio da assessoria de comunicação, a Itapemirim informou à reportagem do Diário do Transporte, que a separação ocorreu por causa das recuperações judiciais das duas empresas, que são distintas. “Tratam-se de duas recuperações judiciais distintas. Para que possa haver recuperações judiciais mais eficazes e mais transparentes, a decisão foi por separar as empresas e fazer as prestações de contas de maneira mais precisa” Gradativamente, estruturas, garagens e operações realizadas em conjunto serão sreparadas. Os controladores da Rápido Marajó, anteriores ao acordo entre as duas empresas, já haviam reclamado da postura dos proprietários da Itapemirim. Já a família do fundador da Viação Itapemirim, Camilo Cola, diz ter sido vítima “um golpe dos atuais controladores”. Segundo Camilo Cola e sucessores, os atuais controladores da Itapemirim foram contratados para ajudar a família fundadora no processo de recuperação judicial. A família Cola diz que transferiu poderes dentro da Itapemirim ao novo grupo, o que resultou em sua própria destituição do comando. Cola era assessorado por um diretor de carreira na empresa, Anísio Fioresi, e pelo advogado e ex-juiz Rômulo Silveira, diretor jurídico do grupo com a ad-

10 interbuss | 05.11.2017

ministração antiga. Entre as supostas irregularidades apontadas pela família Cola e atribuídas ao novo grupo, está o desvio de recursos da empresa obtidos com as vendas de passagens para o pagamento de notas fiscais por serviços prestados por outras empresas dos atuais gestores. Na versão da família, os empresários foram contratados para gestão do processo de recuperação judicial do grupo que envolve a Viação Itapemirim, Transportadora Itapemirim, ITA – Itapemirim Transportes, Imobiliária Bianca, Cola Comercial e Distribuidora e Flecha Turismo Comércio e Indústria, mas compraram as empresas. A família Cola diz que não tinha intenção de se desfazer da Viação Itapemirim. A Viação Kaissara foi incluída na recuperação por determinação da Justiça que entendeu que houve indícios de fraudes cometidas ainda pela família Cola na transferência de linhas da Itapemirim à empresa. O novo grupo também assumiu as linhas da Kaissara. O caso agora corre na Justiça. Na ocasião, em nota, o novo grupo da Itapemirim, afirma que os sócios atuais são proprietários legítimos da empresa. “Apesar da profunda admiração pelo antigo fundador os novos proprietários da Itapemirim com o compromisso de manter a ética e a transparência de suas atividades, prestando esclarecimento à recuperação e ao seu administrador judicial todo o desenvolvimento financeiro, fiscal e contábil, de todas as atividades da empresa, sempre no sentido de retomar o crescimento. Esclarece também que os novos e legítimos proprietários vem trabalhando arduamente no processo de profissionalização em todos os setores da empresa”. São sócios formais hoje da Itapemirim, os empresários Camila Valdívia e Sidnei Piva. Também faz parte da administração da empresa, Milton Rodrigues Junior, que já respondeu processo na Justiça por acusação semelhante à feita pela família de Camilo Cola, mas no setor de transpores de cargas. Milton Rodrigues é proprietário de 14 empresas em Santa Catarina, Rondônia, Goiás, Espírito Santo e São Paulo. Apesar de não constar oficialmente como sócio da Itapemirim, o empresário tem uma Sociedade de Propósito Específico -SPE, constituída em fevereiro deste ano com Camila e

Sidnei, com endereço registrado na sede da Viação Itapemirim, em Cachoeiro do Itapemirim. O nome de Milton apareceu em 2015 como um dos pivôs de um suposto esquema de desvio de recursos envolvendo a Transportadora Dalçoquio, de Itajaí, e a Tomé, outra transportadora de cargas, com sede em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. Representantes da Tomé Transportes, que assumiu o comando da Dalçoquio, registraram em 2015, boletim de ocorrência contra Milton Rodrigues Junior, detentor de 80% das ações da Dalçoquio, segundo o registro da empresa na Junta Comercial de São Paulo na época.


Gradativamente, operações, garagens e estruturas em comum serão desfeitas

Milton foi acusado de ter desviado R$ 4 milhões do pagamento de funcionários que foram retirados de uma conta da empresa. A direção da Tomé alegou na ocasião que a compra da Dalçoquio foi efetuada pelo empresário Laércio Tomé, que teria se mantido anônimo. O registro da empresa então teria ficado em nome de Milton Rodrigues, que deveria ser sócio minoritário. De acordo com a defesa de Tomé, na época, Milton Rodrigues não teria cumprido o acordo que previa devolução da maior parte das ações. Ainda na época, a defesa de Milton Rodrigues disse que ele comprou a Dalçoquio sozinho e que Laércio Tomé queria

comprar a transportadora de Itajaí depois. Após um grupo de executivos da Tomé ter chegado à Santa Catarina para assumir a Dalçoquio, Milton Rodrigues deixou a direção e não efetuou os pagamentos devidos, impedindo que o negócio fosse concretizado. A defesa de Milton Rodrigues ainda havia sustentado que os R$ 4 milhões foram transferidos para outra conta da empresa, para pagar os funcionários e que a família de Laécio Tomé Transportes teria se negado a oferecer a lista de trabalhadores. O caso ainda é discutido na justiça. Os empresários paulistas Sidnei Piva de Jesus e Camila de Souza Valdívia também enfrentam uma série de ações ju-

diciais. Na Justiça do Trabalho, aponta o jornal, os novos sócios da Itapemirim, Camila e Sidnei, respondem a mais de 100 processos. Já na Justiça de São Paulo, são mais de 50 ações, várias relacionadas à execução extrajudicial ou fiscal, ou seja, cobranças. Um dos maiores processos de execuções fiscais, na ordem de R$ 30 milhões, foi movido pela prefeitura de Barueri, na Grande São Paulo, e envolve a Procarta Serviços, de propriedade dos atuais sócios da Itapemirim. A defesa dos empresários diz que esclarece judicialmente todas as ações e nega irregularidades nas condutas dos clientes. 05.11.2017 |

interbuss 11


interbuss

GABRIEL DIAS

Marcopolo Ideale Breda Serviรงos, em Santos/SP


DEU NA IMPRENSA

Transpo Online

RESUMO DAS PRINCIPAIS NOTÍCIAS DA IMPRENSA ESPECIALIZADA

Licença Ambiental muda a Ferrovia Norte-Sul

Do site | notícias A Licença de Instalação (LI) n° 1152/2017, que autoriza a as obras da Extensão Sul da Ferrovia Norte Sul, de Ouro Verde de Goiás (GO) a Estrela D’Oeste (SP), apresenta alterações significativas em relação ao projeto proposto no Estudo de Impacto Ambiental (EIA). Os ajustes foram necessários para assegurar que o empreendimento não afetasse o Córrego dos Coqueiros, afluente do Rio São Tomás que abastece o município de Santa Helena de Goiás. Com a alteração, as instalações destinadas ao armazenamento de grãos e farelos foram deslocadas cerca de 136 metros em relação à localização sugerida

14 interbuss | 05.11.2017

no projeto inicial, saindo do entorno do Córrego dos Coqueiros e de sua Área de Preservação Permanente (APP). O traçado original comprometeria a qualidade ambiental do rio e a biodiversidade, em razão da suspensão de partículas, levadas naturalmente pela ação do vento. Além dos impactos causados à qualidade do ar, a operação do empreendimento resultaria no depósito de resíduos na água. O Ibama também determinou investimento imediato na recomposição arbórea da APP do Córrego dos Coqueiros, que funcionará como barreira natural para as partículas dispersadas pelo carregamento dos vagões. A APP será formada por espécies não frutíferas para evitar a atra-

ção de ratos e outros animais comuns em centros urbanos, geralmente atraídos por depósitos de grãos. Outro impacto previsto são os ruídos causados por operações de carga e descarga, movimentação de vagões e uso de máquinas e veículos. A alteração locacional proposta pelo empreendedor foi aceita com o estabelecimento de condicionantes, como a inclusão de novos pontos de monitoramento de ruídos e a elaboração de um projeto para evitar a dispersão de partículas de grãos e farelos na operação do pátio. O trecho sul da ferrovia atravessa uma das principais regiões do agronegócio no país.


Transpo Online

Movimentação de carga registra aumento no país

Do site | notícias Segundo balanço mensal da AT&M Tecnologia, líder no processo de averbação eletrônica, o mês de setembro registrou R$ R$ 396 bilhões em movimentação de transporte de cargas no país, para efeito de seguros, incluindo o seguro de responsabilidade civil obrigatório, conforme resolução 247 do órgão regulador SUSEP (Superintendência de Seguros Privados), gerando a movimentação de 80 milhões de documentos de seguros, entre transportadoras, corretores, embarcadores e companhias de seguros. Em setembro de 2016, foram registrados R$ 299 bilhões em movimentação de transporte de cargas, gerando a movimentação de 60 milhões

de documentos entre transportadoras, corretores, embarcadores e companhias de seguros. No período comparativo, foi registrado um aumento de 29,5% em relação à quantidade de cargas averbadas com seguro. Segundo, o sócio diretor da AT&M, Flademir Lausino de Almeida, após as novas exigências das Secretarias de Fazenda dos Estados e Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) em relação ao preenchimento do MDF-e (Manifesto de Documentos Fiscais eletrônico) – versão 3.00, que entraram em vigor no início deste mês, muitas empresas de transporte estão se adaptando para cumprir essas novas determinações. “No entanto, a nossa equipe está trabalhando 24 por dia o para esclarecimento de

dúvidas das empresas transportadoras de cargas, corretores e grandes corretoras de seguros”, destaca Flademir. Hoje, a AT&M Tecnologia atende 20 mil empresas no mercado de transporte de cargas e seguros, sendo responsável pelo registro e movimentação de mais de 80 milhões de documentos por mês, que são emitidos pelas empresas de transportes e embarcadores na realização do transporte de suas cargas. A AT&M detém em torno de 40% do mercado de sistemas e serviços para a averbação do seguro de transporte de carga. É responsável pela quase totalidade das companhias de seguros que atuam no segmento de transporte de cargas e em torno de 800 corretores, destaca Flademir Lausino de Almeida. 05.11.2017 |

interbuss 15


REDE SOCIAL

AS MELHORES FOTOS DA SEMANA NO FACEBOOK

Cleber Nascimento | Marcopolo Paradiso G7

Rafael Caldas | Marcopolo Viale BRS

Wallace Barcelos | Monobloco MBB O-400RSD

José Franca Neto | Mascarello Gran Midi

Cleber Nascimento | Busscar Vissta Buss

Rava Ogawa | Neobus N10 New Road

16 interbuss | 05.11.2017


Lucas Lima | Marcopolo Torino

Wallace Barcellos | Marcopolo Paradiso G7

Rafael XarĂŁo | Monobloco MBB O-400RSD

Diego Almeida | Marcopolo Paradiso G7

Cleber Nascimento | Tecnobus Tribus

Gabriel Cardoso Lopes | Caio Apache Vip 05.11.2017 |

interbuss 17


O MELHOR DA INTERBUSS

UMA SELEÇÃO DAS MELHORES FOTOS PUBLICADAS NAS GALERIAS DO PORTA

Sérgio Carvalho Busscar Urbanuss Volvo B7R | Rápido Campinas

Artur Velter Medeiros Marcopolo Paradiso G6 1800DD MBB O-500RSD | Flecha Bus

Sérgio Carvalho Marcopolo Paradiso G6 1200 | Trans Léo

Maicon Igor Barbosa Marcopolo Paradiso G6 1550 LD | Cordial

Giovani Alencar Busscar El Buss 320 MBB OF-1418 | Ouro Verde

Graciliano Passos Marcopolo Paradiso G4 1400 | Limeirense

18 interbuss | 05.11.2017


S JÁ TAL INTERBUSS

Adriano Minervino Busscar Jum Buss 360 Scania K124 | Gontijo

Maicon Igor Barbosa Marcopolo Paradiso G7 1200 MBB O-500RS | Viação Cometa

Jorge Ciqueira Monobloco MBB O-400RS | Clarear Turismo

Mateus C. Barbosa Busscar Urbanuss MBB OF-1721 | Pássaro Marron

Glauber Santana Mascarello Gran Flex Volksbus 17 230 | Auto Viação São João

Glauber Santana Mascarello Gran Flex Volksbus 17 230 | Auto Viação São João 05.11.2017 |

interbuss 19


O MELHOR DA INTERBUSS

Acervo Onibus de Campinas Terminal 2 | Campinas

Jorge Ciqueira Marcopolo Paradiso G7 1200 MBB O-500RS | Expresso Brasileiro

Igor Drumond Soares Marcopolo Viaggio G7 MBB OF-1318 | Itamarati

Jorge Ciqueira Marcopolo Viaggio G6 1050 MBB | Breda Serviรงos

Wellington Reis Marcopolo Torino MB OF-1722M | Jaguar

Maicon Igor Barbosa Marcopolo Paradiso G7 1800DD MBB O-500RSD | Sรฃo Raphael

20 interbuss | 05.11.2017


Mateus C. Barbosa Marcopolo Paradiso G7 1600LD Scania K380 | Marlim Azul

Victor Hugo Guedes Pereira Irizar PB Volvo B12R | Viação Garcia

Anderson Ribeiro Comil Svelto MBB OF-1418 | Atibaia São Paulo

Tiago de Grande Marcopolo Paradiso GV Volvo B10M | Viação Anapolina VIAN

Danilo Roberto Morandi Busscar Urbanuss Pluss MBB O-500MA | VB Transportes

Maicon Igor Barbosa Marcopolo Paradiso G6 1550LD MBB O-500RSD | Brasil Sul 05.11.2017 |

interbuss 21


COLUNAS

VIAGENS & MEMÓRIA

NOVA INTERBUSS.

MARISA VANESSA N. CRUZ | ideiaselembrancas@gmail.com

Carapicuíba: novos ônibus e novo terminal na divisa com Osasco Carapicuíba é um município que faz parte da Grande São Paulo, ao lado de Osasco. Duas empresas fazem parte do transporte público municipal, a Del Rey e a ETT Carapicuíba, e como maioria já sabe, vou comentar sobre dois acontecimentos importantes naquela cidade (ou próxima dela). Na divisa de Osasco com Carapicuíba, ao lado da estação de trem General Miguel Costa e próximo ao Rodoanel, foi inaugurado em agosto o novo terminal de ônibus metropolitano Luís Bortolosso. Ali faz ponto final algumas linhas municipais de Osasco e Carapicuíba, além da intermunicipal 581 que vai para o Km. 24 da Rodovia Raposo Tavares em Cotia, e outras de passagem para Itapevi, Jandira, Santana de Parnaíba, Pirapora do Bom Jesus, Barueri e Cotia, além para vários bairros da capital paulista. Visitei o terminal neste último dia 23 de setembro. Local com vários pontos de acessibilidade, como escadas rolantes, elevadores, faixas de pedestres com rampas para cadeirantes, além de sanitários. Este novo terminal fará parte do futuro corredor de ônibus Itapevi – São Paulo. A ETT Carapicuíba comprou 45 ônibus novos urbanos com suspensão pneumática. O modelo, encarroçado pela Caio, modelo Apache Vip IV e chassi Volkswagen 17.230 ODS, sendo que S atribui a suspensão pneumática. Seus prefixos pares são do 162 ao 250, e todos são ano 2017/2018. E para quem não comprou ônibus em 2015 e 2016, a renovação de frota foi bastante bem-vinda. Substituiu inúmeros Busscar Urbanuss Pluss anos 2006 e 2007, com chassis Mercedes-Benz e Volkswagen.

NOVO CONTEÚDO

NOVA VISÃO TUDO NOVO TUDO POR VOCÊ interbuss

22 interbuss | 05.11.2017

PORQUE TRANSPORTE É VIDA


ANUNCIE NA

INTERBUSS E FIQUE PERTO DO SEU PÚBLICO E DOS SEUS POTENCIAIS

CLIENTES CONTACTE-NOS E FAÇA UM BOM NEGÓCIO

revista@portalinterbuss.com.br

interbuss PORQUE TRANSPORTE É VIDA


NOVA INTERBUSS. NOVO CONTEÚDO

NOVA VISÃO TUDO NOVO TUDO POR VOCÊ interbuss PORQUE TRANSPORTE É VIDA

Revista InterBuss | Edição 368 | 05.11.2017  

Edição com 24 páginas | Concluída na sexta (03) | Confira nesta edição matéria de Adamo Bazani sobre a saída da Rápido Marajó do consórcio c...